Prefeitura de Piraí do Sul - PR

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRAÍ DO SUL

SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS

EDITAL DE CONCURSO Nº 001/2005

VALENTIM ZANELLO MILLEO, Prefeito Municipal de Piraí do Sul, através da Secretaria Municipal de Administração, no uso de suas atribuições legais, nos termos do art. 37 da Constituição Federal e Lei Orgânica Municipal, TORNA PÚBLICO que realizará CONCURSO PÚBLICO sob regime da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, para provimento de vagas do quadro geral dos servidores da Prefeitura Municipal e da Fundação Municipal de Saúde e Assistência Hospitalar, com a execução técnico-administrativa da empresa OBJETIVA CONCURSOS LTDA, o qual reger-se-á pelas Instruções Especiais contidas neste Edital, pela Lei n° 1448/005, de 11/10/2005 e pelas demais disposições legais vigentes.

A divulgação oficial do inteiro teor deste Edital e os demais editais, relativos às etapas deste Concurso Público dar-se-á com a afixação no Painel de Publicações do Município e/ou seus extratos serão publicados no Jornal "Diário Oficial do Estado do Paraná" ou em Jornal de grande circulação. Também em caráter meramente informativo na internet, pelo site www.objetivas.com.br

CAPÍTULO I - DOS CARGOS E VAGAS

1.1. DAS VAGAS:

1.1.1. O concurso público destina-se ao provimento das vagas existentes, de acordo com a tabela de cargos abaixo e ainda das que vierem a existir no prazo de validade do Concurso.

1.1.2. A habilitação no Concurso Público não assegura ao candidato a contratação imediata, mas apenas a expectativa de ser admitido segundo as vagas existentes, de acordo com as necessidades da Administração Municipal, respeitada a ordem de classificação.

1.1.3 - Tabela de Cargos - PREFEITURA MUNICIPAL

Cargos

Vagas gerais

Escolaridade e/ou outros requisitos exigidos para o cargo na posse

Carga Horária semanal

Vencimento Outubro/05
R$

Analista de Recursos Humanos

01

Curso Superior em Administração de Empresas, Direito, Economia ou Ciências Contábeis e registro no respectivo Conselho

40 horas

1.846,32

Assistente Social

02

Curso Superior específico e inscrição no Conselho de classe

40 horas

1.092,50

Auxiliar Administrativo I

08

Nível Médio e curso de informática mínimo de 40 horas

40 horas

653,18

Auxiliar de Contabilidade

01

Nível Médio e curso de informática mínimo de 40 horas

40 horas

783,81

Auxiliar de Produção

01

Nível Básico - Ensino Fundamental Completo

40 horas

360,00

Auxiliar de Serviços Gerais I

04

Nível Básico - Ensino Fundamental Completo

40 horas

300,00

Carpinteiro

01

Nível Básico - Ensino Fundamental Completo

40 horas

622,08

Cirurgião Dentista

01

Curso Superior específico e registro no Conselho

40 horas

2.400,21

Contador

01

Curso Superior específico e registro no CRC

40 horas

2.400,21

Enfermeiro

01

Curso Superior específico e registro no Conselho

40 horas

1.420,25

Engenheiro Civil I

01

Curso Superior específicol e registro no CREA

40 horas

2.400,21

Fisioterapeuta

01

Curso Superior específico e registro no Conselho

40 horas

1.846,32

Inseminador

01

Nível Básico - Ensino Fundamental Completo

40 horas

518,40

Instrutor - Área do Bem Estar Social

02

Nível Básico - Ensino Fundamental Completo

40 horas

300,00

Instrutor Credenciado - Área de Esportes, Cultura e Turismo

03

Nível Básico e inscrição no respectivo órgão de classe (Conselho Regional, Ordem ou similar)

40 horas

360,00

Médico Cardiologista

01

Curso Superior específico, especialidade comprovada e registro no CRM

20 horas

4.909,78

Médico Ortopedista

01

Curso Superior específico, especialidade comprovada e registro no CRM

20 horas

4.909,78

Médico Veterinário

01

Curso Superior específico e registro no CRMV

40 horas

1.846,32

Motorista de Veículo I

04

Nível Básico - Ensino Fundamental Completo e CNH categoria no mínimo "D" (*)(**)

40 horas

518,40

Nutricionista

01

Curso Superior específico e registro no Conselho

40 horas

1.092,50

Operador de Máquinas e Equipamentos

02

Nível Básico - Ensino Fundamental Completo e CNH categoria no mínimo "D" (*)

40 horas

518,40

Psicólogo

02

Curso Superior específico e registro no Conselho

40 horas

1.846,32

Recepcionista

06

Nível Básico - Ensino Fundamental Completo

40 horas

360,00

Técnico Agrícola

01

Nível Médio com curso específico, com inscrição no CREA

40 horas

940,57

Técnico em Odontologia

01

Nível Médio com curso específico ACD e registro no Conselho de classe

40 horas

653,18

Técnico em Processamento de Dados

01

Nível Médio - com curso específico

40 horas

1.128,68

Topógrafo

01

Nível Médio com curso específico e registro no CREA

40 horas

1.354,41

(*) Para os cargos de Motorista de Veículo I e Operador de Máquinas e Equipamentos, é obrigatória a apresentação da Carteira Nacional de Habilitação, conforme exigência do cargo, quando da realização da Prova Prática.

(**) Comprovar no ato da posse, não ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima, ou ser reincidente em infrações médias durante os doze últimos meses e ser aprovado em curso especializado conforme Art.138 do Código de Trânsito Brasileiro.

1.1.4 - Tabela de Cargos - FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA HOSPITALAR

Cargos

Vagas gerais

Escolaridade e/ou outros requisitos exigidos para o cargo na posse

Carga Horária semanal

Vencimento Outubro/05
R$

Assistente Social

01

Curso Superior específico e registro no Conselho de classe

40 horas

1.092,50

Enfermeiro

03

Curso Superior específico e registro no Conselho

40 horas

1.420,25

Farmacêutico

01

Curso Superior em Farmácia e registro no Conselho

40 horas

1.846,32

Médico Anestesista

01

Curso Superior específico, especialidade comprovada e registro no CRM

20 horas

3.120,27

Médico Clínico Geral - Plantonista

04

Curso Superior específico e registro no CRM

24h x 72 horas de folga

4.909,78

Técnico em Radiologia

03

Nível Médio e registro no Conselho Regional de Técnicos em Radiologia

20 horas

653,18

1.2. DA TAXA DE INSCRIÇÃO:

R$ 50,00 (cinqüenta reais) para os cargos de Nível Superior

R$ 30,00 (trinta reais) para os cargos de Nível Médio

R$ 10,00 (dez reais) para os cargos de Nível Básico

1.3. DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS:

1.3.1. As atribuições dos cargos estão definidas no ANEXO I do presente Edital.

CAPÍTULO II - DAS INSCRIÇÕES

2.1. A inscrição no Concurso Público implica, desde logo, o conhecimento e tácita aceitação pelo candidato, das condições estabelecidas neste Edital.

2.2. Os candidatos deverão inscrever-se somente em um cargo, tendo em vista a realização das provas para todos os cargos na mesma data e horário.

2.3. As inscrições serão somente Presenciais

2.4. PERÍODO: 20/10/2005 a 04/11/2005

2.5. São requisitos para ingresso no serviço público, a serem apresentados quando da posse:

a) Estar devidamente aprovado no concurso público e classificado dentro das vagas estabelecidas neste Edital.

b) Ser brasileiro de acordo com o que dispõe o artigo 12 da Constituição Federal de 1988.

c) Ter no mínimo 18 (dezoito) anos completos na data de encerramento das inscrições.

d) Estar quite com as obrigações eleitorais e militares (esta última para candidatos do sexo masculino).

e) Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo.

f) Possuir habilitação para o cargo pretendido, conforme o disposto na tabela de cargos, na data da Posse.

g) Candidatos portadores de necessidades especiais - verificar Capítulo próprio, neste Edital.

2.5.1. ATENÇÃO: O candidato, por ocasião da POSSE, deverá comprovar todos os requisitos acima elencados. A não apresentação dos comprovantes exigidos, tornará sem efeito a aprovação obtida pelo candidato, anulando-se todos os atos ou efeitos decorrentes da inscrição no Concurso.

2.6. DA INSCRIÇÃO :

2.6.1. LOCAL e HORÁRIO: de segunda à sexta-feira, em dias úteis, das 9h às 11h e das 13h à 16h, na Prefeitura Municipal, sito na Praça Alípio Domingues n° 34, em Piraí do Sul-PR.

2.6.2. Para inscrever-se, o candidato deverá:

a) Comparecer no local das inscrições para preencher e entregar formulário de Inscrição;

b) Pagar o valor correspondente à taxa de inscrição e apresentar o comprovante de pagamento. O pagamento da taxa será feito através de depósito bancário do valor devido, a favor da Prefeitura Municipal de Piraí do Sul/PR, no BANCO ITAÚ - Agência: 3779 - Conta Corrente: 04858-0. Apresentar cópia do comprovante do recolhimento da taxa de inscrição, que ficará retido junto ao formulário de inscrição;

c) Apresentar cópia legível (frente e verso), recente e em bom estado do documento de Identidade ou Carteira Profissional, que será retida, bem como o original, para simples conferência. Não será aceito protocolo deste documento;

d) Apresentar cópia legível do CPF, que será retida, ou apresentar o número de seu CPF para indicação no formulário de inscrição, com cópia do Protocolo.

e) Para os cargos de Motorista de Veículo I e Operador de Máquinas e Equipamentos, apresentar cópia legível (frente e verso) em bom estado, da Carteira Nacional de Habilitação, conforme a exigência do cargo, acompanhada do documento original, para simples conferência. Caso o candidato não a possua na inscrição, será obrigatória a apresentação quando da realização da Prova Prática;

f) Candidatos portadores de necessidades especiais - verificar Capítulo próprio, neste Edital.

2.6.3. Inscrição por procuração: Deverá ser apresentado documento de Identidade do procurador e entregue o instrumento de mandato outorgado através de instrumento público ou particular, com apresentação dos documentos indispensáveis à inscrição, contendo poder específico para a inscrição no processo seletivo público. Não há necessidade de reconhecimento de firma em cartório, pelo outorgante.

É obrigação do candidato ou seu procurador conferir as informações contidas na Ficha de Inscrição, bem como tomar conhecimento do local, data e horário de realização de cada etapa do concurso público, ficando sob sua inteira responsabilidade as informações prestadas, arcando com as conseqüências de eventuais erros de preenchimento da ficha ou sua entrega.

2.7. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SOBRE A INSCRIÇÃO NO CONCURSO PÚBLICO:

2.7.1. Os candidatos deverão inscrever-se somente em um cargo, tendo em vista a realização das provas para todos os cargos na mesma data e horário.

2.7.2. Não serão aceitas inscrições: com falta de documentos; por via postal; por telex ou via fax; e-mail; extemporâneas e/ou condicionais.

2.7.3. Antes de efetuar o recolhimento da taxa, o candidato deverá certificar-se de que possui todas as condições e pré-requisitos para inscrição. Não haverá devolução da taxa de inscrição, salvo se for cancelada a realização do Concurso Público.

2.7.4. São considerados documentos de identidade: carteiras expedidas pelos Comandos Militares, pelas Secretarias de Segurança Públicas, pelos Institutos de Identificação e pelos Corpos de Bombeiros Militares; carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (Ordens, Conselhos, etc); passaporte brasileiro, certificado de reservista, carteiras funcionais do Ministério Público; carteiras funcionais expedidas por órgão público que, por Lei Federal, valham como identidade; carteira de trabalho; carteira nacional de habilitação (somente o modelo aprovado pelo artigo 159 da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997).

2.7.5. Não serão aceitos como documentos de identidade: certidões de nascimento, títulos eleitorais, carteiras de motorista (modelo antigo), carteiras de estudante, carteiras funcionais, sem valor de identidade, nem documentos ilegíveis, não-identificáveis ou danificados.

2.7.6. Para efetivar sua inscrição, é imprescindível que o candidato possua número de CPF - Cadastro de Pessoa Física, regularizado.

2.7.7. O candidato que não possuir CPF deverá solicitá-lo nos postos credenciados - Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Correios ou Receita Federal, em tempo de conseguir o registro e o respectivo número antes do término do período de inscrições.

2.7.8. Terá sua inscrição cancelada e será automaticamente eliminado do processo seletivo o candidato que utilizar o CPF de terceiro.

2.7.9. Após o encerramento do período de inscrições, não serão aceitos pedidos de alterações das opções de cargo.

2.7.10. As informações prestadas na ficha de inscrição, bem como o preenchimento dos requisitos exigidos serão de total responsabilidade do candidato ou seu procurador.

2.8. DA HOMOLOGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES:

2.8.1. Em 16/11/2005 será divulgado edital de homologação das inscrições.

2.8.2. O candidato deverá acompanhar esse edital; bem como a relação de candidatos homologados para confirmar sua inscrição; caso sua inscrição não tenha sido homologada ou processada, o mesmo não poderá prestar provas, podendo impetrar pedido de recurso, conforme determinado neste Edital.

2.8.3. Se mantida a não homologação, o candidato será eliminado do Concurso, não assistindo direito à devolução da taxa de inscrição.

2.8.4. O candidato terá acesso ao edital de homologação, com a respectiva relação de inscritos, diretamente pelo site www.objetivas.com.br ou dirigindo-se pessoalmente ao local das inscrições, na Prefeitura Municipal.

CAPÍTULO III - DAS DISPOSIÇÕES PARA PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS

3.1. Às pessoas portadoras de necessidades especiais, é assegurado o direito de inscrição no presente Concurso, para os cargos cujas atribuições sejam compatíveis com a deficiência de que são portadores e percentual de acordo com o artigo 37, inciso VIII da Constituição Federal e Lei Municipal.

3.2. O candidato nesta condição, que desejar concorrer à reserva especial de vagas deverá indicar obrigatoriamente na ficha de inscrição o emprego a que concorre, marcar "sim" na opção "Portador de Necessidades Especiais" bem como deverá entregar no ato da inscrição.

a) laudo médico atestando a espécie e o grau de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença - CID, bem como da provável causa da deficiência de que são portadores.

b) requerimento, solicitando vaga especial, constando o tipo de deficiência e a necessidade de condição ou prova especial, se for o caso (conforme modelo Anexo V deste Edital). O pedido de condição ou prova especial, formalizado por escrito à empresa executora, será examinado para verificação das possibilidades operacionais de atendimento, obedecendo a critérios de viabilidade e de razoabilidade.

3.3. Caso o candidato não entregue o laudo médico e o respectivo requerimento, até o prazo determinado, não será considerado como portador de necessidades especiais para concorrer às vagas reservadas, não tendo direito à vaga especial, bem como à prova especial, seja qual for o motivo alegado, mesmo que tenha assinalado tal opção na Ficha de Inscrição.

3.4. Não serão considerados como deficiência os distúrbios de acuidade visual passíveis de correção simples do tipo miopia, astigmatismo, estrabismo e congêneres.

3.5. Os candidatos inscritos nessa condição participarão do concurso público em igualdade de condições com os demais candidatos, no que se refere às provas aplicadas, ao conteúdo das mesmas, à avaliação, aos critérios de aprovação, ao horário e local de aplicação das provas e à nota mínima exigida para todos os demais candidatos, resguardadas as condições especiais previstas na legislação própria.

3.6. Os candidatos aprovados no concurso público serão submetidos a exames médicos e complementares, que irão avaliar a sua condição física e mental.

3.7. Na falta de candidatos aprovados para as vagas reservadas, estas serão preenchidas pelos demais candidatos com estrita observância da ordem classificatória.

3.8. A publicação do resultado final do concurso público será feita em duas listas, contendo a primeira, a pontuação de todos os candidatos, inclusive a dos portadores de deficiência e a segunda somente a pontuação destes últimos.

CAPÍTULO IV - DAS PROVAS

4.1. Para todos os cargos, o Concurso constará de PROVA ESCRITA, de caráter eliminatório/classificatório, em primeira etapa, com questões objetivas, de múltipla escolha, compatíveis com o nível de escolaridade, com a formação acadêmica exigida e com as atribuições dos cargos.

4.2. Serão considerados aprovados em PRIMEIRA ETAPA e/ou HABILITADOS à etapa seguinte, os candidatos que obtiverem 50% (cinqüenta por cento) ou mais na nota final da prova escrita.

4.3. CONTEÚDOS E PONTUAÇÃO:

Cargo

Prova

Disciplina

N° Questões

Valor por questão

Peso Total

TABELA A

Analista de Recursos Humanos

Assistente Social

Cirurgião Dentista

Enfermeiro

Farmacêutico

Fisioterapeuta

Médico Anestesista

Médico Cardiologista

Médico Clínico Geral (Plantonista)

Médico Ortopedista

Médico Veterinário

Nutricionista

Psicólogo

Objetiva

Títulos

Português

Legislação e Conhecimentos Específicos

10

30

2,0

2,0

20,00

60,00

20,00

TABELA B

Contador

Engenheiro Civil I

Objetiva

Títulos

Matemática

Legislação e Conhecimentos Específicos

Informática

10

25

05

1,50

2,40

1,00

15,00

60,00

5,00

20,00

TABELA C

Auxiliar Administrativo I

Auxiliar de Contabilidade

Técnico Agrícola

Técnico em Odontologia

Técnico em Radiologia

Topógrafo

Objetiva

Português

Matemática

Legislação e Conhecimentos Específicos

Informática

10

10

15

05

1,00

2,00

4,00

2,00

10,00

20,00

60,00

10,00

TABELA D

Técnico em Processamento de Dados

Objetiva

Português

Matemática

Legislação e Conhecimentos Específicos

10

10

20

1,00

2,00

4,00

10,00

20,00

80,00

TABELA E

Auxiliar de Serviços Gerais I

Auxiliar de Produção

Carpinteiro

Inseminador

Instrutor

Instrutor Credenciado

Recepcionista

Objetiva

Português

Matemática

Conhecimentos Específicos

10

10

10

2,00

2,00

6,00

20,00

20,00

60,00

TABELA F

Motorista de Veículo I

Operador de Máquinas e Equipamentos

Objetiva

Prática

Português

Matemática

Conhecimentos Específicos

10

10

10

1,00

1,00

3,00

10,00

10,00

30,00

50,00

4.4. Para os candidatos aos cargos de ANALISTA DE RECURSOS HUMANOS, ASSISTENTE SOCIAL, CIRURGIÃO DENTISTA, CONTADOR, ENFERMEIRO, ENGENHEIRO CIVIL I, FARMACÊUTICO, FISIOTERAPEUTA, MÉDICO ANESTESISTA, MÉDICO CARDIOLOGISTA, MÉDICO CLÍNICO GERAL (PLANTONISTA), MÉDICO ORTOPEDISTA, MÉDICO VETERINÁRIO, NUTRICIONISTA e PSICÓLOGO, desde que habilitados nas provas eliminatórias, haverá PROVA DE TÍTULOS de caráter classificatório, conforme determinado neste Edital.

4.5. Para os cargos de MOTORISTA DE VEÍCULO I e OPERADOR DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS, haverá segunda etapa, PROVA PRÁTICA DA FUNÇÃO, conforme Capítulo VII, do presente Edital, de caráter eliminatório/classificatório.

4.6. Serão convocados a prestar a Prova Prática da Função, conforme aplicada ao cargo, os candidatos aprovados na primeira etapa do concurso e melhor classificados, por cargo, até os limites a seguir descritos. Os candidatos que não atingirem esta classificação, serão considerados reprovados no concurso, não prestando esta prova.

a) Motorista de Veículo I: 20 primeiros classificados.

b) Operador de Máquinas e Equipamentos: 15 primeiros classificados.

4.7. Em caso de empate na última nota classificada, serão chamados todos os casos de empate com a mesma.

4.8. Realizada a Prova Prática da Função, será considerado aprovado o candidato que obtiver nota igual ou superior a 60,00 (sessenta) pontos na soma de notas da Prova Escrita e Prática da Função.

4.9. A Prova prática da Função, conforme aplicada ao cargo, terá sua nota somada à nota obtida na Prova Escrita, para composição da NOTA FINAL.

4.10. Os pontos por disciplina correspondem ao número de acertos multiplicado pelo peso de cada questão da mesma. A NOTA DA PROVA ESCRITA será o somatório dos pontos obtidos em cada disciplina.

4.11. O tempo de duração da prova escrita será de até 3 horas.

4.12. Candidatos portadores de necessidades especiais - ver Capítulo próprio sobre solicitação de condição ou prova especial (caso necessário).

4.13. As solicitações de condições especiais, bem como de recursos especiais, serão atendidas obedecendo a critérios de viabilidade e de razoabilidade.

4.14. Não haverá provas fora do local designado, nem em datas e/ou horários diferentes. Não será admitido à prova, o candidato que se apresentar após o horário estabelecido para o início da mesma; em nenhuma hipótese haverá segunda chamada, seja qual for o motivo alegado.

4.15. Desde já, ficam os candidatos convocados a comparecerem com antecedência de 1 (uma) hora ao local das provas, munidos de caneta esferográfica azul ou preta ponta grossa.

4.16. O candidato só poderá retirar-se definitivamente do recinto de realização da prova após 60 (sessenta) minutos contados do seu efetivo início.

4.17. A identificação, correta do dia, local e horário da realização das provas, bem como seu comparecimento, é de responsabilidade exclusiva do candidato.

4.18. O ingresso na sala de provas só será permitido ao candidato que apresentar o documento de identidade que originou a inscrição e o documento de inscrição no Concurso, entregues quando do ato de inscrição.

4.19. Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia da realização das provas, documento de identidade original, por motivo de perda, furto ou roubo, deverá apresentar documento que ateste o registro da ocorrência em órgão policial, expedido há, no máximo 30 dias, ocasião em que poderá ser submetido à identificação especial, compreendendo coleta de assinaturas e de impressão digital em formulário próprio.

4.20. A identificação especial também poderá ser exigida do candidato, cujo documento de identificação apresente dúvidas relativas à fisionomia ou à assinatura do portador.

4.21. Não será admitido às provas, o candidato que se apresentar após o horário estabelecido para o início da prova; em nenhuma hipótese haverá segunda chamada, seja qual for o motivo alegado.

4.22. Durante as provas, não será permitida comunicação entre candidatos, nem a utilização de máquina calculadora e/ou similares, livros, anotações, réguas de cálculo, impressos ou qualquer outro material de consulta.

4.23. No recinto de provas não será permitido ao candidato entrar ou permanecer com armas ou aparelhos eletrônicos (bip, telefone celular, relógio do tipo data bank, walkman, agenda eletrônica, notebook, palmtop, receptor, gravador, etc.) Caso o candidato leve arma ou qualquer aparelho eletrônico, deverá depositá-lo na Coordenação, exceto no caso de telefone celular que deverá ser desligado e poderá ser depositado junto à mesa de fiscalização até o final das provas. O descumprimento desta determinação implicará na eliminação do candidato, caracterizando-se como tentativa de fraude.

4.24. A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realização da prova deverá levar acompanhante, que ficará em sala reservada para essa finalidade e que será responsável pela guarda da criança. A candidata que não levar acompanhante não realizará a prova. Não haverá compensação do tempo de amamentação ao tempo da prova da candidata.

4.25. Será excluído do Concurso o candidato que:

a) Tornar-se culpado por incorreção ou descortesia para com qualquer dos fiscais, executores e seus auxiliares ou autoridades presentes;

b) For surpreendido, durante a realização das provas, em comunicação com outro candidato ou terceiros, bem como utilizando-se de livros, notas, impressos ou equipamentos não permitidos;

c) Afastar-se do recinto da prova sem o acompanhamento do fiscal.

4.26. O candidato, ao terminar a prova escrita, devolverá ao fiscal da sala o cartão de respostas

4.27. Ao final da prova escrita, os três últimos candidatos deverão permanecer no recinto, a fim de acompanhar os fiscais até a coordenação para o lacre dos envelopes, sendo liberados quando concluído.

CAPÍTULO V - DA PROVA ESCRITA

5.1. A Prova Escrita, para todos os cargos será aplicada em 25/11/2005, no Município de Piraí do Sul/PR, em local e horário a serem divulgados quando da homologação das inscrições em 16/11/2005.

5.2. Fica reservado o direito de indicar nova data para a realização da Prova Escrita, em caso de necessidade de alteração desta já publicada, mediante publicação em jornal de circulação local, com antecedência mínima de 8 (oito) dias da realização das mesmas.

5.3. Os programas e/ou referências bibliográficas da prova escrita de cada cargo, são os constantes no ANEXO II do presente Edital.

5.4. O caderno de questões é o espaço no qual o candidato poderá desenvolver todas as técnicas para chegar à resposta adequada, permitindo-se o rabisco e a rasura em qualquer folha, EXCETO no CARTÃO DE RESPOSTAS.

5.5. O CARTÃO DE RESPOSTAS é o único documento válido para correção eletrônica, devendo ser preenchido com bastante atenção. Ele não pode ser substituído, tendo em vista sua codificação, sendo o candidato o único responsável pela entrega do mesmo devidamente preenchido e assinado. A não entrega do cartão de respostas implicará na automática eliminação do candidato do certame.

5.6. Será atribuída nota 0 (zero) à resposta que, no cartão de respostas estiver em desconformidade com as instruções, não estiver assinalada ou que contiver mais de uma alternativa assinalada, emenda, rasura ou alternativa marcada a lápis, ainda que legível.

5.7. Em nenhuma hipótese, será considerado para correção e respectiva pontuação o caderno de questões.

CAPÍTULO VI - DA PROVA DE TÍTULOS

Somente para os cargos das Tabelas A e B

6.1. Após a divulgação de notas da prova escrita, no prazo estipulado por Edital, os candidatos que lograram aprovação, deverão apresentar os títulos para concorrer a esta etapa.

6.2. Essa Prova será somente classificatória, sendo que o candidato aprovado que deixar de entregar seus títulos não terá somados os pontos correspondentes a essa etapa, mas não ficará eliminado do concurso, pela não entrega.

6.3. GRADE DE PONTUAÇÃO DOS TÍTULOS:

Itens

Pontuação

1. Pós graduação (todos concluídos)

Especialização

 Mestrado

Doutorado

2,5

3,0

4,0

2. Graduação - Curso superior e/ou Licenciatura Plena - (concluído)

Exceto o curso de exigência do cargo

1,5

3. Cursos, Seminários, Jornadas, Treinamentos, Oficinas, Worshops, Simpósios, Congressos, etc.. desde que relacionados com o cargo de inscrição, obtidos após a conclusão do curso de exigência do cargo e datados dos últimos cinco anos, contados da data de abertura das inscrições, de acordo com o descrito abaixo

I. Até 20 horas...........................................

II. De 21 a 40 horas....................................

III. De 41 a 60 horas....................................

IV. De 61 a 100 horas..................................

V. De 101 a 300 horas................................

VI. Acima de 301 horas................................

0,1

0,2

0,3

0,4

0,5

0,6

4. Artigos publicados em jornais ou revistas (máximo de 05)

0,1

5. Máximo de 20 (vinte) pontos nesta prova e máximo de 10 (dez) títulos por candidato (exceto artigos publicados)

6. O curso de exigência do cargo não será utilizado para pontuação. Títulos de formação de nível médio não serão pontuados. Títulos de graduação ou pós-graduação, além do de exigência terão pontuação conforme item 1 e 2..

7. Títulos sem conteúdo especificado não serão pontuados, caso não se possa aferir a relação com o cargo.

8. O comprovante deverá ser o Diploma, Certificado de conclusão do curso, Declaração ou Atestado, expedido pela Entidade promotora. Não serão pontuados boletim de matrícula, histórico escolar ou outra forma que não a determinada acima, não devendo o candidato entregar documentos desta forma.

9. Cursos com carga horária definida em dias ou meses serão considerados na seguinte proporção: 01 dia = 08 horas - 01 mês = 80 horas.

10. Cursos sem carga horária definida não receberão pontuação.

11. Cursos de língua estrangeira, relações humanas e informática serão pontuados para todos, quando apresentados, dentro do disposto no item 3, onde será inserido.

12. Os documentos, em língua estrangeira, de cursos realizados, somente serão considerados quando traduzidos para a Língua Portuguesa, por tradutor juramentado e revalidados por instituição brasileira.

13. Não serão pontuados títulos relativos a quaisquer serviços prestados, remunerados ou não, inclusive tempo de serviço público ou privado, estágios ou monitorias, bem como participação em cursos, simpósios, congressos, etc. como docente, palestrante ou organizador.

6.4. APRESENTAÇÃO DOS TÍTULOS:

6.4.1. Os títulos serão apresentados pelo próprio candidato ou por seu procurador, através de fotocópia, em folhas devidamente rubricadas e numeradas (se por Procuração, nos mesmos moldes da inscrição por procuração - Capítulo das inscrições).

6.4.2. Juntamente com a fotocópia, deverá ser apresentado o título original, sendo que o funcionário encarregado do recebimento dos mesmos deverá conferir cada cópia apresentada com o título original para autenticação.

6.4.3. Juntamente com os títulos, deverá ser apresentada relação dos mesmos, em formulário próprio, conforme modelo anexo a este edital. Esta relação será preenchida em duas vias; destas, uma será devolvida ao candidato devidamente rubricada pelo funcionário encarregado pelo recebimento e a outra será encaminhada à Banca Avaliadora da OBJETIVA CONCURSOS LTDA.

6.4.4. Na relação dos títulos, o candidato declarará expressamente o curso que possui ou que esteja em andamento, como requisito de habilitação para o cargo, não precisando anexar o mesmo junto aos demais títulos.

6.4.5. Os títulos e respectiva relação serão entregues em envelope, devidamente identificado com seu nome, número de inscrição e cargo.

6.4.6. Os documentos comprobatórios de títulos não podem apresentar rasuras, emendas ou entrelinhas.

6.4.7. O candidato que possuir alteração de nome (casamento, separação, etc.) deverá anexar cópia do documento comprobatório da alteração sob pena de não ter pontuados títulos com nome diferente da inscrição e/ou identidade.

6.4.8. Comprovada em qualquer tempo, irregularidade ou ilegalidade na obtenção dos títulos do candidato, bem como encaminhamento de um mesmo título em duplicidade, com o fim de obter dupla pontuação, o candidato terá anulada a totalidade de pontos desta prova. Comprovada a culpa do candidato este será excluído do concurso.

6.4.9. Atenção: Não serão recebidos títulos de eventos datados anteriormente ao disposto na grade, bem como não serão pontuados os títulos que excederem ao máximo em quantidade e pontos, conforme disposição supra.

CAPÍTULO VII - DA PROVA PRÁTICA DA FUNÇÃO

Somente para os cargos de MOTORISTA DE VEÍCULO I e OPERADOR DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

7.1. A Prova Prática será aplicada na mesma data da Prova Escrita ou em data a ser informada por Edital quando da realização da Prova Escrita e destina-se a avaliar a experiência prévia do candidato, seus conhecimentos técnicos, constando de demonstração prática de sua habilitação na execução das atribuições do cargo.

7.2. A prova será aplicada nos equipamentos e nas especificações que seguem, podendo haver alteração de equipamento, em caso de comprovada necessidade.

7.2.1. Para o cargo de MOTORISTA DE VEÍCULO I: Ônibus marca Volkswagen 17210

A prova prática de direção veicular consistirá na condução do veículo motorizado acima elencado.

7.2.2. Para o cargo de OPERADOR DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS: Pá Carregadeira Caterpillar e/ou Michigan e Motoniveladora Caterpillar e/ou Huber Warco.

7.3. Na aplicação da prova, com utilização de equipamentos de elevado valor, pertencentes ou sob a responsabilidade do Município ou da entidade que realiza o certame, poderá ser procedida, a critério da Banca de aplicação, a imediata exclusão do candidato que demonstre não possuir a necessária capacidade no seu manejo, sem risco de danificá-los.

7.4. Haverá um tempo máximo para a realização de cada item/quesito da prova, que será fixado pela comissão de provas, considerando a dificuldade e demais aspectos necessários para o desempenho satisfatório dos testes, por parte dos candidatos.

7.5. Todos os candidatos deverão apresentar-se com 30(trinta) minutos de antecedência, em trajes apropriados para o teste, portando cédula de identidade e documento de inscrição e Carteira Nacional de Habilitação, conforme exigência do cargo.

CAPÍTULO VIII - DOS RECURSOS

8.1. Será admitido recurso quanto:

a) Ao indeferimento/não processamento de inscrição;

b) À formulação das questões, respectivos quesitos e gabarito das mesmas;

c) Aos resultados parciais e finais do Concurso Público.

8.2. Todos os recursos, deverão ser interpostos até 2 (dois) dias úteis, a contar da divulgação por edital, de cada evento.

8.3. Os recursos que forem apresentados deverão obedecer rigorosamente os preceitos que seguem e serão dirigidos à Objetiva Concursos Ltda, empresa designada para realização do concurso.

8.4. Os mesmos deverão ser protocolados junto à Prefeitura Municipal, no prazo marcado por Edital, na forma de requerimento, conforme modelo Anexo III deste Edital e deverão conter os seguintes elementos:

a) Concurso de referência - Órgão/Município;

b) Nome completo e o número de inscrição;

c) Cargo ao qual concorre;

d) Circunstanciada exposição a respeito das questões, pontos ou títulos, para as quais, em face às normas do certame, contidas no Edital, da natureza do cargo a ser provido ou do critério adotado, deveria ser atribuído maior grau ou número de pontos;

e) Razões do pedido de revisão, bem como o total dos pontos pleiteados.

8.5. Não se conhecerão os recursos que não contenham os dados acima e os fundamentos do pedido, inclusive os pedidos de simples revisão da prova ou nota.

8.6. Serão desconsiderados os recursos interpostos fora do prazo, enviados por via postal, fax ou meio eletrônico (e-mail) ou em desacordo com este Edital.

8.7. Em caso de haver questões que possam vir a ser anuladas por decisão da Comissão Executora do Concurso, as mesmas serão consideradas como respondidas corretamente por todos candidatos, independente de terem recorrido.

8.8. Se houver alguma alteração de gabarito oficial, por força de impugnações, as provas serão corrigidas de acordo com a alteração.

CAPÍTULO IX - DA APROVAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO

9.1. A nota final, para efeito de classificação dos candidatos, será igual à soma das notas obtidas na Prova Escrita, Prova de Títulos e Prova Prática, conforme aplicada ao cargo.

9.2.A lista final de classificação do Concurso apresentará apenas os candidatos aprovados por cargo.

9.3. Os candidatos aprovados serão classificados na ordem decrescente dos pontos obtidos.

9.4. Na hipótese de igualdade no total de pontos entre os aprovados, o desempate de notas processar-se-á com os seguintes critérios:

9.5. Para os cargos das TABELAS A e B

a) obtiver maior nota na prova escrita;

b) obtiver maior nota em legislação e conhecimentos específicos;

c) sorteio.

9.6. Para os cargos da TABELA C

a) obtiver maior nota em legislação e conhecimentos específicos;

b) obtiver maior nota em matemática;

c) obtiver maior nota em português;

d) sorteio.

9.7.Para os cargos da Tabela D

a) obtiver maior nota em legislação e conhecimentos específicos;

b) obtiver maior nota em matemática;

c) sorteio.

9.8. Para os cargos da Tabela E

a) obtiver maior nota em conhecimentos específicos;

b) obtiver maior nota em português;

c) sorteio.

9.9. Para os cargos da TABELA F

a) obtiver maior nota na prova escrita;

b) obtiver maior nota em conhecimentos específicos;

c) sorteio.

9.10. O sorteio, se necessário, será realizado em ato público, a ser divulgado por edital.

9.11. O resultado do sorteio público dar-se-á através do edital de homologação final do Concurso.

CAPÍTULO X - DO PROVIMENTO DOS CARGOS

10.1. O provimento dos cargos obedecerá, rigorosamente, à ordem de classificação dos candidatos aprovados.

10.2. O candidato aprovado obriga-se a manter atualizado seu telefone e endereço junto ao òrgão promotor do concurso.

10.3. Os candidatos aprovados nomeados no serviço público municipal terão o prazo máximo de 10 (dez) dias contados da publicação do Ato de nomeação para tomar posse. Será tornado sem efeito o Ato de nomeação se não ocorrer a posse e/ou exercício nos prazos legais, sendo que o candidato perderá automaticamente a vaga, facultando ao Município o direito de convocar o próximo candidato por ordem de classificação.

10.4. Caso o candidato não deseje assumir de imediato, poderá, mediante requerimento próprio, solicitar para passar para o final da lista dos aprovados e, para concorrer, observada sempre a ordem de classificação e a validade do Concurso, a novo chamamento uma só vez.

10.5. O Concurso terá validade por 2 (dois) anos a partir da data de homologação dos resultados, prorrogável por mais 2 (dois) anos, a critério do Órgão promotor do Concurso.

10.6. Ficam advertidos os candidatos de que, no caso de nomeação, a posse no cargo só lhes será deferida no caso de exibirem:

a) A documentação comprobatória das condições previstas no Capítulo II - item 2.5, deste Edital acompanhada de fotocópia.

b) Atestado de boa saúde física e mental a ser fornecido, por Médico ou Junta Médica do Município ou ainda, por esta designada, mediante exame médico, que comprove aptidão necessária para o exercício do cargo, bem como a compatibilidade para os casos de deficiência física.

c) Declaração negativa de acumulação de cargo, emprego ou função pública, conforme disciplina a Constituição Federal/1988, em seu Artigo 37, XVI e suas Emendas.

10.7. A não apresentação dos documentos acima, por ocasião da posse, implicará na impossibilidade de aproveitamento do candidato aprovado, anulando-se todos os atos e efeitos decorrentes da inscrição no Concurso.

10.8. Os candidatos portadores de necessidades especiais, se aprovados e classificados, serão submetidos a uma Junta Médica Oficial para a verificação da Compatibilidade de sua deficiência com o exercício das atribuições do cargo.

CAPÍTULO XI - DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

11.1. Os candidatos, desde já ficam cientes das disposições constitucionais, especialmente Art. 40, § 1º - III, que determina a obrigatoriedade de cumprimento do tempo mínimo de 10 (dez) anos de efetivo exercício no serviço público e 5 (cinco) anos no cargo efetivo, para fins de aposentadoria, observadas as demais disposições elencadas naquele dispositivo.

11.2. A inexatidão das informações, falta e/ou irregularidades de documentos, ainda que verificadas posteriormente, eliminarão o candidato do Concurso, anulando-se todos os atos decorrentes da inscrição.

11.3. Os casos omissos serão resolvidos pela Prefeitura Municipal, em conjunto com a empresa responsável pela realização do Concurso Público.

11.4. Faz parte do presente Edital:

Anexo I - Descritivo das Atribuições dos Cargos;

Anexo II - Conteúdo e/ou Bibliografias;

Anexo III - Modelo de Formulário de Recurso;

Anexo IV - Relação de Títulos;

Anexo V - Modelo de Requerimento - Portador de Necessidades Especiais.

Prefeitura Municipal de Piraí do Sul/PR, 20 de outubro de 2005.

VALENTIM ZANELLO MILLEO
Prefeito Municipal de Piraí do Sul

ANEXO I

DESCRITIVO DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

CATEGORIA FUNCIONAL: Analista de Recursos Humanos

Análise, planejamento e execução de programas e atividades relacionadas com os recursos humanos, com conhecimentos razoáveis de Direito Administrativo, dos regimes jurídicos de trabalho da CLT e Estatutário, FGTS, INSS, Fundo Próprio de Previdência, seleção, admissão, alocação, remanejamento e exoneração dos recursos humanos da administração direta do Município. Compete-lhe, ainda, a elaboração da folha de pagamento e o controle dos atos formais de pessoal; o controle documental da legislação pertinente; a gestão e manutenção de cadastro de recursos humanos da administração direta e indireta; a iniciativa da realização e controle dos exames adicionais, para ingresso nos serviços das administrações direta e indireta; a execução da política municipal de recursos humanos, compreendendo a uniformização de normas e procedimentos, inclusive quanto à conversão de benefícios, a gestão do plano de carreiras, a execução da avaliação de desempenho e a implementação de política-salarial, a coordenação das relações com as associações de servidores e sindicatos e o assessoramento contínuo aos demais órgãos do município, na sua área de competência.

CATEGORIA FUNCIONAL: Assistente Social

Realizar ou orientar estudos e pesquisas no campo da assistência social, preparar programas de trabalho referentes ao serviço social; realizar e interpretar pesquisas sociais; orientar e coordenar os trabalhos nos casos de reabilitação profissional; encaminhar pacientes a dispensários e hospitais, acompanhando o tratamento, recuperação dos mesmos e assistindo os familiares; planejar e promover inquéritos sobre a situação social de escolares e de suas famílias; fazer triagem dos casos apresentados para estudo ou encaminhamento; estudar os antecedentes da família; participar de estudo e diagnósticos dos casos e orientar os pais em grupo ou individualmente, sobre o tratamento adequado; supervisionar o serviço social através das agências; orientar nas seleções sócio-econômicas para a concessão de bolsas de estudo e colônia de férias; selecionar candidato ao amparo pelos serviços de assistência ao idoso; a crianças abandonadas, deficientes físicos, etc...; orientar investigações sobre situação moral e financeira de pessoas que desejarem receber ou adotar crianças abandonadas; fazer levantamento sócio-econômico com vista ao planejamento habitacional nas comunidades; prestar assistência a condenados por delito ou contavenção, bem como as suas famílias e reintegração na sociedade; executar outras tarefas correlatas ao cargo.

CATEGORIA FUNCIONAL: Auxiliar Administrativo I

Examinar processos, redigir pareceres e informações, redigir expedientes administrativos tais como: memorandos, cartas, ofícios, relatórios, revisar quanto ao aspecto redacional, ordens de serviço, instruções, exposições de motivos, projeto de Lei, minutas de Decretos e outros, ter noções básicas de licitações, realizar e conferir cálculos relativos e lançamentos, alterações de tributos, avaliação de imóveis e vantagens financeiras e descontos determinados por Lei, realizar ou orientar coletas de preços de matérias que possam ser adquiridos sem concorrência, efetuar ou orientar o recebimento, conferência, armazenagem e conservação de materiais e outros suprimentos, manter atualizados os registros de estoque, fazer ou orientar levantamentos de bens patrimoniais, eventualmente realizar trabalhos datilográficos, operar com terminais eletrônicos e equipamentos de microfilmagem, elaborar projetos para esfera Estadual e Federal e prestações de contas de projetos junto ao Governo Estadual e Federal e elaborar todo que é tipo de planilhas e ou documentos necessários para o funcionamento das Secretarias Municipais da Administração Pública e outras tarefas afins.

CATEGORIA FUNCIONAL: Auxiliar de Contabilidade

Funções específicas da contabilidade pública em geral, controle de procedimentos contábeis do Município, noções básicas de empenho, licitações, recursos humanos, gráficos, arquivo, registros públicos, dotações orçamentárias, receitas e despesas públicas, legislação administrativa e fiscal, salvaguardar e cuidar dos bens públicos colocados aos seus cuidados

CATEGORIA FUNCIONAL: Auxiliar de Produção

Funções específicas de serviços de produção de materiais e bens de consumo às pessoas carentes do Município.

CATEGORIA FUNCIONAL: Auxiliar de Serviços Gerais I

Executar trabalhos braçais sem especialização; carregar e descarregar veículos em geral; transportar e arrumar mercadorias e materiais diversos; executar serviços de capina, remoção de detritos e outros; colocar e substituir esgotos pluviais; executar outros trabalhos de construção e conservação da via permanente; transportar instrumentos de topografia, materiais de construção e de água e esgotos; preparar argamassa, preparar andaimes e podar árvores; cavar sepulturas, fazer serviço de calçamento de ruas e aberturas de valas; executar limpeza e conservação das áreas internas e externas de locais públicos; auxiliar no combate à incêndio e sinistros, desde que prévia e adequadamente treinados; executar outras tarefas afins.

CATEGORIA FUNCIONAL: Carpinteiro

Funções específicas de serviços de carpintaria na construção civil, pontes, reformas e manutenção gerais de obras e bens públicos da sua área de atuação.

CATEGORIA FUNCIONAL: Cirugião Dentista

Exercer funções relacionadas com tratamento buço-dental e cirurgia; fazer diagnóstico, determinando o respectivo tratamento: executar as operações de prótese em geral e de profilaxia dentária: fazer extrações de dentes e de raízes; realizar restaurações e obturações, bem como a inclusão de dentes artificiais; ajustar e fixar dentaduras artificiais, coroas e trabalhos de pontes; tratar pacientes; tratar condições patológicas da boca; fazer esquemas das condições da boca e dos dente dos pacientes; aplicar anestesia local e truncular; realizar odontologia preventiva; fazer a identificação das doenças buco-dentais e o encaminhamento à especialistas, quando diante de alterações fora da área de sua competência; proceder a interpretação dos resultados dos exames laboratoriais, microscópios, bioquímicos e outros; fazer e interpretar radiografias na cavidade bucal e na região crânio-facial; participar de programas voltados para a saúde pública; participar de juntas médicas; orientar, coordenar e supervisionar trabalhos a serem desenvolvidos por auxiliares; executar outras tarefas semelhantes.

CATEGORIA FUNCIONAL: Contador

Planejamento e execução de programas e atividades relacionadas com o serviço contábil, a gestão da lei de responsabilidade fiscal, legislação tributária e financeira do Município; a orientação contábil devida às demais unidades municipais; o lançamento, a arrecadação; a guarda e a movimentação de valores; a elaboração, execução e acompanhamento do plano Plurianual das Diretrizes Orçamentárias e do Orçamento Anual; a elaboração de balancetes, demonstrativos e balanços; a publicação dos informativos financeiros, determinados pela lei; a prestação anual de contas e o cumprimento das exigências do controle externo; os registros e controles contábeis; a análise, controle e acompanhamento dos custos dos programas e atividades dos órgãos de administração municipal; o desenvolvimento de estudos analíticos, quanto à conveniência da criação e extinção de fundos especiais; a supervisão dos investimentos públicos e o controle da capacidade de endividamento do Município; além de outras atividades correlatas.

CATEGORIA FUNCIONAL: Enfermeiro

Planejamento e execução de programas e atividades relacionadas com o serviço de enfermagem, inerentes ao atendimento específico ambulatorial e de auxílio ao médico, tanto na prevenção como no combate às doenças, bem como comprometer-se com o desenvolvimento de ações de proteção, promoção e recuperação da Saúde Pública, além de outras atividades correlatas.

CATEGORIA FUNCIONAL: Engenheiro Civil I

Planejamento, execução, implementação e fiscalização de programas e atividades relacionadas à engenharia civil, bem como a expedição de atos de autorização, de permissão ou de concessão destas; o exame e a fiscalização de projetos de obra e edificações; a atualização do sistema cartográfico municipal; a repressão aos loteamentos e construções clandestinas; o planejamento operacional e a execução, por adjudicação dos outros órgãos do governo, por administração direta ou através de terceiros, das obras públicas e dos prédios municipais, abrangendo construções, reformas e reparos; a manutenção e abertura de vias públicas e rodovias municipais; a execução de obras de pavimentação, construção civil, drenagem e calçamento; o controle e execução de serviços de sinalização urbana e outras atividades correlatas.

CATEGORIA FUNCIONAL: Farmacêutico

Manipular drogas de várias espécies; aviar receitas, de acordo com as prescrições médicas; manter registros do estoque de drogas; fazer requisições de medicamentos, drogas e materiais necessários à farmácia; conferir, guardar e distribuir drogas e abastecimentos entregues à farmácia; ter sob sua custódia drogas tóxicas e narcóticos; realizar inspeções relacionadas com a manipulação farmacêutica e aviamento do receituário médico; efetuar análises clínicas ou outras dentro de sua competência; responsabilizar-se por equipes auxiliares necessárias à execução das atividades próprias do cargo; administrar e organizar o armazenamento de produtos farmacêuticos e medicamentos, adquiridos pela SMSBES; controlar e supervisionar as requisições e/ou processos de compra de medicamentos e produtos farmacêuticos; prestar assessoramento técnico aos demais profissionais da saúde, dentro do seu campo de especialidade; colaborar nas atividades de desenvolvimento e capacitação pessoal; auxiliar, bem como participar das atividades de capacitação a que for convocado; propor normas e rotinas relativas à prevenção de acidentes e infecções; participar nas ações de vigilância epidemiológica e sanitária; executar tarefas afins, inclusive as editadas no respectivo regulamento da profissão.

CATEGORIA FUNCIONAL: Fisioterapeuta

Planejamento e execução de programas e atividades relacionadas com o serviço de fisioterapia, inerentes aos atendimentos hospitalar e ambulatorial, com funções específicas de procedimentos terapêuticos, requisições e execução destes, além de comprometer-se com o desenvolvimento de ações de proteção, promoção e recuperação da Saúde Pública e outras atividades correlatas.

CATEGORIA FUNCIONAL: Inseminador

Inseminação artificial, vacinação animal, conservação e manutenção de equipamentos de sua área de atuação, orientação e acompanhamento aos pecuaristas do Município.

CATEGORIA FUNCIONAL: Instrutor

Instruir as pessoas carentes do Município, com noções básicas de comportamento social, higiênico, atitudes de cidadania, bem como o encaminhamento destas aos órgãos competentes.

CATEGORIA FUNCIONAL: Instrutor Credenciado

Instruir as pessoas matriculadas na sua área de atuação, com noções básicas de sua atividade e atitudes de cidadania.

CATEGORIA FUNCIONAL: Médico Anestesista

Planejamento e execução de programas e atividades relacionadas com o serviço médico de sua especialidade, inerentes aos atendimentos e a realização integrada de atividades, assistenciais e preventivas; a prestação de serviços médicos e ambulatoriais de urgência e de emergência; a promoção de campanhas de esclarecimento, objetivando a preservação da saúde da população na sua especialidade; a participação na formulação de políticas de proteção à saúde do povo, além das funções específicas de procedimentos terapêuticos, requisições e execução destes.

CATEGORIA FUNCIONAL: Médico Cardiologista

Planejamento e execução de programas e atividades relacionadas com o serviço médico de sua especialidade, inerentes aos atendimentos e a realização integrada de atividades, assistenciais e preventivas; a prestação de serviços médicos e ambulatoriais de urgência e de emergência; a promoção de campanhas de esclarecimento, objetivando a preservação da saúde da população na sua especialidade; a participação na formulação de políticas de proteção à saúde do povo, além das funções específicas de procedimentos terapêuticos, requisições e execução destes.

CATEGORIA FUNCIONAL: Médico Clínico Geral - Plantonista

Prestar serviços médicos de clínico geral em plantões no Hospital Municipal, além das funções específicas de procedimentos terapêuticos, requisições e execução destes.

CATEGORIA FUNCIONAL: Médico Ortopedista

Planejamento e execução de programas e atividades relacionadas com o serviço médico de sua especialidade, inerentes aos atendimentos e a realização integrada de atividades, assistenciais e preventivas; a prestação de serviços médicos e ambulatoriais de urgência e de emergência; a promoção de campanhas de esclarecimento, objetivando a preservação da saúde da população na sua especialidade; a participação na formulação de políticas de proteção à saúde do povo, além das funções específicas de procedimentos terapêuticos, requisições e execução destes.

CATEGORIA FUNCIONAL: Médico Veterinário

Prestar assessoramento técnico aos criadores do Município, sob o modo de tratar e criar os animais; planejar e desenvolver campanhas de serviços de fomento; atuar em questões legais de higiene dos alimentos e no combate às doenças transmissíveis dos animais; estimular o desenvolvimento das criações já existentes no Município, bem como a implantação daquelas economicamente mais aconselháveis; instruir os criadores sobre problemas de técnica pastoril; realizar exames, diagnósticos e aplicação de terapêutica médica e cirúrgica veterinária; atestar o estado de sanidade de produtos de origem animal; fazer a vacinação anti-rábica em animais e orientar a profilaxia da raiva; pesquisar necessidades nutricionais dos animais; estudar métodos alternativos de tratamento e controle de enfermidades de animais; responsabilizar-se por equipes auxiliares necessárias à execução das atividades próprias do cargo e executar tarefas afins, inclusive as editadas no respectivo regulamento da profissão de conformidade com a lei.

CATEGORIA FUNCIONAL: Motorista de Veículo I

Guiar automóveis, caminhões, ônibus e outros veículos destinados ao transporte de passageiros e carga; recolher os veículos à garagem quando concluído o serviço do dia; manter os veículos em perfeitas condições de funcionamento; fazer reparos de emergência; zelar pela conservação do veículo que lhe for entregue; encarregar-se do transporte e entrega da correspondência ou da carga que lhe for confiada; promover o abastecimento de combustível, água e lubrificantes; comunicar ao seu superior imediato qualquer anomalia verificada no funcionamento do veículo; executar outras tarefas correlatas especificadas em lei. O exercício do cargo poderá determinar a realização de viagens e trabalhos aos sábados, domingos e feriados.

CATEGORIA FUNCIONAL: Nutricionista

Solicitar ao órgão competente da Prefeitura o fornecimento de alimentos disponíveis, em quantidade suficiente para atender às necessidades dos escolares; visitar periodicamente as unidades escolares do Município, para dar orientação sobre merenda escolar; controlar a distribuição e entrega dos alimentos e demais materiais; supervisionar e orientar o trabalho das merendeiras, responsáveis pela preparação da merenda escolar; elaborar cardápios balanceados a serem servidos diariamente aos alunos; elaborar plano anual das atividades do serviço; elaborar relatórios periodicamente com as informações referentes ao consumo de gêneros alimentícios, saldo de estoques e número de refeições servidas; observar e fazer observar a legislação pertinente à alimentação escolar; executar outras tarefas afins.

CATEGORIA FUNCIONAL: Operador de Máquinas e Equipamentos

Operar veículos motorizados, especiais, tais como: guinchos, guindastes, máquinas de limpeza de rede de esgoto, retroescavadeiras, carro plataforma, máquinas rodoviárias, agrícolas, tratores e outros; abrir valetas e cortar taludes; proceder escavações, transportes de terra, compactação, aterro e trabalhos semelhantes; auxiliar no concerto de máquinas; lavrar e disca terras, obedecendo as curvas de níveis; cuidar da limpeza e conservação das máquinas, zelando pelo seu bom funcionamento. O exercício do cargo poderá determinar a realização de viagens e trabalhos aos sábados, domingos e feriados

CATEGORIA FUNCIONAL: Psicólogo

Planejamento e execução de programas e atividades relacionadas com o serviço de psicologia, inerentes aos atendimentos terapêuticos, com funções específicas de articulação com os demais órgãos do município e com outras entidades públicas e privadas, para a programação de atividades voltadas tanto para as crianças e adolescentes da rede oficial de ensino, como para a comunidade carente, com programas, projetos e atividades relacionados com a psicologia.

CATEGORIA FUNCIONAL: Recepcionista

Serviços de recepção, agendamento de atendimento público, protocolo, encaminhamento e controle de procedimentos administrativos, de forma educada, atenciosa e indiscriminada.

CATEGORIA FUNCIONAL: Técnico Agrícola

Orientar os produtores rurais do Município, desenvolver projetos de produção agrícola, auxiliar o engenheiro agrônomo nas atividades agrícolas e ambientais, bem como executar os serviços técnicos inerentes à sua área.

CATEGORIA FUNCIONAL: Técnico em Odontologia

Conservar, manter e manipular os equipamentos e materiais de uso odontológico, assim como realizar procedimentos e condutas de orientação, marcação de consultas, controle de fichas clínicas, fichário e arquivo, preparação do paciente e auxílio ao odontólogo nos atendimentos aos pacientes.

CATEGORIA FUNCIONAL: Técnico em Radiologia

Conduzir, posicionar e aplicar fatores radiográficos para a realização de exames radiológicos simples e contrastados. Operar a câmara escura para revelação de filmes, carregando de chassis e reposição de material para atividades diárias. Realizar trabalhos em câmara clara classificando películas radiográficas quanto a identificação e qualidade de imagem, controlando filmes gastos e eventuais perdas, e registrando o movimento de exames para fins de laudo. Coordenar, quando em função de supervisor, o serviço e distribuição de exames pelos demais técnicos. Participar de plantões diurnos e noturnos e atividades diárias, quando solicitado. Realizar exames na clínica radiológica para pacientes ambulatoriais e de emergência. Comparecer às reuniões técnico-científicas e administrativas quando solicitado, executar outras tarefas correlatas ao cargo dentro das determinações da Secretaria Municipal de Saúde.

CATEGORIA FUNCIONAL: Técnico em Processamento de Dados

Operar programas de computadores, orientar os servidores públicos no uso correto dos programas e softwares atinentes aos seus cargos, encarregar-se da manutenção dos produtos de informática, bem como executar os serviços técnicos inerentes à sua área.

CATEGORIA FUNCIONAL: Topógrafo

Manter atualizado o sistema cartográfico municipal, planejar e executar os serviços topográficos das obras públicas, de reformas e reparos, da manutenção e abertura de vias públicas e rodovias municipais, de obras de pavimentação, construção civil, drenagem e calçamento; o levantamento e cadastramento de áreas verdes, urbanas e rurais de preservação permanente; o alinhamento, levantamento de curvas de nível, executar outras tarefas afins.

ANEXO II

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

PARA OS CARGOS DA TABELA A

PORTUGUÊS

Conteúdo:

1) LEITURA E ANÁLISE DO TEXTO: compreensão do texto, significado contextual das palavras e expressões. Sinonímia, antonímia, homonímia e paronímia. Coesão, clareza e concisão. Vocabulário. 2) FONÉTICA E FONOLOGIA: letra/fonema. Classificação dos fonemas. Encontros vocálicos e consonantais. Dígrafo. Divisão silábica, acentuação gráfica e ortografia. 3) MORFOLOGIA: classes gramaticais: classificação e flexões. Estrutura e formação de palavras. 4) SINTAXE: introdução à sintaxe (frase, oração e período). Termos da oração. Período simples e composto. Pontuação. Concordância Verbal e Nominal. Regência Verbal e Nominal. Colocação Pronominal e crase. 5) PROBLEMAS GERAIS DA LÍNGUA CULTA: uso do porquê, que/quê, onde/aonde, mal/mau, senão/se não, ao encontro de/de encontro a, afim/a fim, demais/de mais, a/há, acerca de/há cerca de, ao invés de/em vez de, à-toa/à toa, dia-a-dia/dia a dia, tampouco/tão pouco, mas/mais, a par/ao par, cessão/sessão/secção/secção e uso do hífen.

LEGISLAÇÃO - Para os cargos da TABELA A, exceto ANALISTA DE RECURSOS HUMANOS e MÉDICO VETERINÁRIO

- Constituição da República Federativa do Brasil - Com as Emendas Constitucionais. (Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5° a 11. Da Organização do Estado - Art. 29 a 41. Da Organização dos Poderes Art. 59 a 83. Da Ordem Social - Art. 193 a 204).

- Leis nº 8080/90 e 8142/90 - SUS - SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE - Secretaria da Saúde e do Meio Ambiente.

- Lei Orgânica Municipal(Art.1° a 102; Art.143 a 145; Art. 162 a 164)

- Lei Complementar n° 1.432/05, de 02 de Junho de 2005.

ANALISTA DE RECURSOS HUMANOS

LEGISLAÇÃO e CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Conteúdo:

1) Administração de Recursos Humanos: Fundamentos básicos. 2) Administração de Pessoal; Gestão; Recrutamento de pessoal: Seleção de Pessoal: Treinamento de Pessoal. 3) Sistema de administração de recursos humanos. 4) Administração salarial: salário. 5) Avaliação de Desempenho:cargo. 6) Desempenho e produtividade. 7) Estratégias para implantação de avaliação de desempenho. 8) Instrumentos de avaliação de desempenho. 9) Formação dos avaliadores. 10) Resultado da avaliação de desempenho. 11) Administração pública. 12) Poderes administrativos. 13) Atos administrativos. 14) Contratos administrativos. 15) Serviços públicos. 16) Servidores públicos. 17) Regime jurídico administrativo. 18) Poder de polícia. 19) Licitação. 20) Administração indireta. 21) Órgãos públicos. 22) Processo administrativo. 23) Bens públicos. 24) Patrimônio público. 25) Interesse público. 26) Improbidade administrativa. 27) Controle da administração pública. 28) Espécies de controle. 29) Controle jurisdicional. 30) Controle judicial do patrimônio público. 31) Responsabilidade civil da administração. 28) Lei de Responsabilidade Fiscal. 32) Regime Celetista. 33) Licitações. 34) Legislação.

Referências Bibliográficas:

- BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil - Com as Emendas Constitucionais. (Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5° a 11. Da Organização do Estado - Art. 29 a 41. Da Organização dos Poderes - Art. 59 a 83).

- Lei Federal 8.666/93 e suas alterações

- BRASIL. "Lei Complementar 101/2000" - Responsabilidade Fiscal

- Lei Orgânica do Município ( Art. 1° a 107)

- Lei Complementar n° 1.432/05, de 02 de junho de 2005.

- CLT - Consolidação das Leis do Trabalho.

- CHIAVENATO, Idalberto. Administração de Recursos Humanos: fundamentos básicos. São Paulo: Atlas S/A.

- CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de Pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações. Rio de Janeiro: Campus, 1999

- DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella. Direito Administrativo. Atlas S.A.

- LUCENA, Maria Diva da Salete. Avaliação de desempenho. São Paulo: Atlas S/A.

- MEIRELLES, Hely Lopes. Direito Administrativo Brasileiro. Malheiros Editores.

- PONTES, Benedito Rodrigues. Administração de Cargos e Salários. São Paulo:LTr, 2000

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

ASSISTENTE SOCIAL

Conteúdo:

1) Política Nacional do Idoso: finalidades. 2) Princípios e diretrizes. 3) Ações governamentais. 4) Disposições gerais. 5) Serviço Social. 6) Questão social. 7) Mudanças no mercado de trabalho. 8) Ensino em Serviço Social. 9) Diretrizes curriculares. 10) A prática do Assistente Social como trabalho. 11) Processos de trabalho do Assistente Social. 12) Projeto ético-político do Assistente Social. 13) Transformações societárias. 14) Demandas profissionais no âmbito das relações entre estado e sociedade, condições de trabalho. 15) Conceitos básico da pesquisa. 16) Pesquisa social. 17) Pesquisa qualitativa. 18) Projeto de pesquisa. 19) Trabalho de campo na pesquisa. 20) Análise de dados em pesquisa qualitativa. 21) Assistência Social e Sociedade Civil. 22) Estado e sociedade civil. 23) ECA. 24) LOAS. 25) Desafios éticos e políticos da sociedade. 26) Descentralização e municipalização no Brasil. 27) Globalização. 28) Precarização das relações de trabalho. 29) Seguridade social. 30) A política social e particularidade da assistência social. 31) Os conselhos no exercício do controle social. 32) Relação teoria/prática e Serviço Social. 33) Assistência social e Processos de Trabalho. 34) Serviço Social. 35) Instrumentalidade do processo de trabalho. 36) O trabalho do Assistente Social nos serviços de saúde. 37) A implantação do projeto ético político do Serviço Social. 38) Solidariedade. 39) Política de Assistência Social: gasto federal e fontes de financiamento, legitimidade. educação e cidadania. 40) Assistência Social. 41) Política Social. 42) Serviço Social. 43) A assistência social na história. 44) Assistência e assistencialismo. 45) Assistência como ação governamental. 46) Políticas sociais e assistenciais. 47) Pobreza. 48) Exclusão social. 49) O Estado e a Política Social no Brasil. 50) Assistência e subalternidade. 51) Representações sociais. 52) Excluídos e subalternizados: o trabalho e as formas de sociabilidade, forma de morar e viver, relação com o assistente social, representação da assistência. 53) A assistência e o enfrentamento da pobreza. 54) Ética Profissional.

Referências Bibliográficas;

- Lei nº 8.842/94 de 04.01.94. -. Política Nacional do Idoso - Conselho Estadual do Idoso.

- Conselho Regional de Serviço Social - CRESS - Coletânea de Leis. POA (Lei de Regulamentação da Profissão do Assistente Social. Código de Ética Profissional. Lei Orgânica da Assistência Social - LOAS.

- Lei nº 8.069/90 - Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA .

- COSTA, Maria Dalva Horácio da. O trabalho nos serviços de saúde e a inserção dos(as) assistentes

sociais. In: Revista Serviço Social e Sociedade nº 62, março de 2000. São Paulo: Cortez.

- Revista Serviço Social e Sociedade nº 56. Assistente Social - Sociedade Civil. São Paulo: Cortez.

- IAMAMOTO, Marilda V. O Serviço social na Contemporaneidade: Trabalho e formação profissional. 1ª parte: O trabalho Profissional na Contemporaneidade. São Paulo: Cortez, 2000.

- MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.) Pesquisa Social: Teoria, Método e Criatividade. Petrópolis: Vozes, 1997.

- SPOSATI, Aldaiza o.; BONETTI, Dilsea A.; YASBEK, Maria C.; FALCÃO, Maria do Carmo B.C. Assistência na trajetória das Políticas Sociais Brasileiras - uma questão de análise. 6. ed. São Paulo: Cortez, 1995.

- YAZBEK, Maria Carmelita. Classes Subalternas e Assistência Social. São Paulo: Cortez, 1993.

- Código de Ética Profissional.

CIRURGIÃO DENTISTA

Conteúdo - Específico:

ODONTOLOGIA PREVENTIVA e SAÚDE BUCAL COLETIVA

1) Cariologia. 2) Etiologia e comportamento da cárie dental. 3) Diferentes conceitos sobre cárie dentária e suas implicações. 4) Noções de microbilogia bucal, Placa Dental, Saliva, Dieta, Higiene Bucal. 5) Quimioprofilaxia da cárie dentária. 6) Risco de cárie e atividade cariogênica. 7) Diagnóstico e prognóstico de cárie. 8) Métodos e Mecanismos de ação do Flúor. 9) Declínio da Cárie. 10) Periodontia: conceito; Etiopatogeina; Diversas formas de tratamento; interrelação com outras doenças. 11) FLUOROSE DENTÁRIA: a) índices para predição, b) características, c) diagnóstico, d) fatores que afetam a incidência, e) tratamento de fluorose dentária. 12) Epidemiologia das doenças bucais prevalentes e sua prevenção. 13) Biossegurança em odontologia. 14) A Saúde no Brasil e suas políticas assistenciais. 15) Processo saúde doença. 16) Promoção e Educação em Saúde. 17) Tecnologias em saúde bucal coletiva. 18) Recursos Humanos em Saúde Bucal. 19) Planejamento, Financiamento, Programação e Identificação de Problemas em Saúde Bucal.

ODONTOPEDIATRIA

1) Características da Infância à adolescência e suas dinâmicas de mudanças. 2) Patologias e anomalias em Odontopediatria. 3) Uso de antimicrobianos. 4) Hábitos bucais. 5) Exames em Odontopediatria da Infância à adolescência. 6) Trauma Dental na dentição decídua. 7) Controle da Dor e tratamentos indicados aos paciente odontopediátricos. 8) Abordagens preventivas e clínicas em odontopediatria.

ODONTOGERIATRIA

1) Processo de envelhecimento. 2) Odontologia geriátrica. 3) Aspectos psicológicos relacionados o idoso. 4) Atenção de saúde ao idoso

DENTÍSTICA RESTAURADORA

1) Indicações e técnicas e uso das resinas compostas, amálgamas e cimento iononômeros de vidro. 2) Indicações e técnicas dos selantes de cicatrículas e fissuras. 3) Noções de oclusão e procedimentos clínicos de tratamento das disfunções.

PSICOLOGIA NA ODONTOLOGIA

1) Formação de vínculo no atendimento odontológico. 2)Relação paciente profissional. 3) Controle do comportamento. 4) Desenvolvimento Humano. 5) Dinâmica familiar. 6) Conceitos de stress e sua relação com a saúde bucal.

FARMACOLOGIA

1) Farmacologia aplicada ao atendimento odontológico e suas implicações clínicas.

ENDODONTIA

1) Métodos de diagnóstico. 2) Materiais para a proteção do complexo dentino-pulpar. 3) Tratamento conservador da polpa dentária. 4) Traumatismos alvéolo-dentário.

PATOLOGIA BUCAL

1) Tumores benignos e malignos da cavidade bucal suas incidências características clínicas, tratamento e prognóstico. 2) Lesões cancerizáveis. 3) Epidemiologia.

Referências Bibliográficas:

- BARATIERI, N. et all. Dentística: Procedimentos Preventivos e Restauradores. Santos-SP, 1992.

- BRUNETI, R.F.; MONTENEGRO, F.L.B. Odontogeriatria: noções de interesse Clínico. São Paulo: Artes Médicas, 2002.

- BUISCHI, I.P. Promoção de Saúde Bucal na Clínica Odontológica. São Paulo: Artes Médicas, 2000.

- ESTRELA, C. FIGUEIREDO, J.A.P. Endodontia: princípios biológicos e mecânicos. São Paulo: Artes Médicas, 2001.

- FJERSKOV, O.; MANJI, F.; BAELUN, V. Fluorose Dentária - Um manual para profissionais da saúde. São Paulo: Santos, 1994.

- FJERSKOV, O.; THYLSTRUP, A. Cariologia Clínica. Tradução: WEYNE, S.; OPERMANN, R. 2. ed. São Paulo, 2001.

- LINDHE, JAN; Tratado de Periodontia e Implantologia Oral. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1999.

- MINISTÉRIO DA SAÚDE.SECRETARIA DE ASSISTENCIA À SAÚDE. PROGRAMA NACIONAL DST/AIDS. Hepatites, AIDS, e Herpes na Prática Odontológica. 1996.

- OLIVEIRA, AGRC. Odontologia Preventiva e Social Textos Selecionados EDUFRN. Natal: UFRN, 1997.

- PINKHAM, J.R. Odontopediatria da Infância à Adolescência. São Paulo: Artes Médicas, 1996.

- PINTO,V.G. Saúde Bucal Coletiva. São Paulo, 2000.

- SEGER, L. et cols. Psicologia e Odontologia Uma abordagem integradora. São Paulo, 1998.

- SHAFER W. Tratado de Patologia Bucal. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 1987.

- WANNMACHER, L. FERREIRA,M. Farmacologia Clínica para Dentistas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1999.

ENFERMEIRO

Conteúdo:

1)Legislação aplicada ao desempenho profissional. 2) Assistência de enfermagem à criança, ao adulto e ao idoso. 3) Promoção, recuperação e reabilitação da saúde 4) Necessidades bio-psico-sociais do indivíduo nas diferentes faixas etárias 5) Enfermagem médico-cirúrgica: Patologia e procedimentos 6) Enfermagem em saúde pública 7) Enfermagem em pediatria: patologias e procedimentos 8) Enfermagem e saúde mental 9) Enfermagem em gineco-obstetrícia: procedimentos 10) Prevenção e controle de infecções 11) Administração de medicamentos 12) Assistência de enfermagem em terapia intensiva 13) Enfermagem de emergências 14) Processo de enfermagem

Referências Bibliográficas:

- BRUNNER, Lilian S. & SUDDARTH, Dóris"Tratado de Enfermagem Médico Cirúrgica". Todos os Volumes. Editora Guanabara Koogan. 7ª Edição. 1994.

- DUGAS, Beverly Witter."Enfermagem Prática" 4ª Rio de Janeiro, Guanabara 1988.

- MINISTÉRIO DA SAÚDE - Fundação Nacional de Saúde "Manual de Normas de Vacinação"

- MONTEIRO, Carlos A "Velhos e novos males da saúde no Brasil. A evolução do país e de suas doenças." São Paulo:

Hucitec, 1995, 359 p.

- SARACENO, Benedetto, et. Alli." Manual da Saúde Mental." Editora Hucitec, São Paulo, 1994.

- VANZIN, Arlete Spencer et. Alii, "Assistência de enfermagem na saúde do Adulto" (a nível ambulatorial) POA D. C. Luzzatto.

- ZILBERSTEIN, Bruno et. Ali. "Manual de Terapia Intensiva: Procedimentos Práticos". Robe Editorial. 1995.

- BRASIL, Leis e Atos, Lei n° 7.498, de 25.06.86 : regulamentação do exercício da enfermagem e dá outras evidências.

- COFEN. Código de Ética dos profissionais de enfermagem. 1993. Decreto n° 94.406 de 08.06.87: Regulamenta a lei n° 7.498, de 25.06.86, que dispõe sobre o exercício da enfermagem e dá outras providências.

FARMACÊUTICO

BIOQUÍMICO

Conteúdo:

1)Imunologia: AIDS e outras Imunodeficiências; Visão geral do sistema imune; Células órgãos do sistema imune; Reações de hipersensibilidade, Vacinas; Câncer e o Sistema imune; Hepatites, Rubéolas, Bactérias, Protozoários. 2) Fungos: infecções, aspectos morfológicos, micoses superficiais, métodos rápidos de infecções, micoses cutâneas, micoses profundas e sistêmicas, testes fisiológicos, dermatofitóses. 3) Bioquímica: amostras, análise para fracionamento, provas da função renal, provas hepáticas, provas do trato biliar, provas glicêmicas, colesterol e suas frações. 4) Hematologia: exames hematológicos (anemias, leucemias, linfomas, coagulação sangüínea), hemograma, avaliação de eritrócitos, leucócitos, plaquetas, achados hematológicos normais e patológicos. 5) Urinálise. 6) Parasitológicos. 7) Microbiologia: Bactérias, fungos e parasitas, vírus. 8) Ética Profissional.

Referências Bibliográficas:

- ABBAS, A. K.; LICHTMAN, A. H.; POBER, J. S. Imunologia Celular e Molecular. 3ª ed. Rio de Janeiro: Revinter, 2000.

- BAIN, Bárbara J. "Células Sanguíneas", Artmed, 1998.

- CHERNECKY, Cynthia C.. KRECH, Ruth L.. BERGER, Barbara J. "Métodos de Laboratório - Procedimentos Diagnósticos", Guanabara Koogan SA, 1995, RJ.

- FERREIRA,Walter A. ÁVILA, Sandra L M, "Diagnóstico Laboratorial das Principais Doenças Infecciosas e Auto Imunes", Guanabara Koogan SA, l996, RJ.

- GOLDSBY , Richard A.; Kindt,Thomas J.;Osborne, Barbara A. - " Kuby Imunologia" - 4 ed Revinter , 2002.

- MOURA, Roberto de Almeida; Wada, Carlos S.; Purchio,Adhemar; Almeida ,Therrezinha V. "Técnicas de Laboratório" 3. ed. Atheneu, 1998.

- RAVEL, Richard "Laboratório Clínico - Aplicação Clínica dos Dados Laboratoriais", Guanabara Koogan SA, 6, 1997, RJ.

- STROHL, William A.; Rouse, Harriet ; Fisher,Bruce D. - " Microbiologia Ilustrada " - Artemed - 2004 

- Código de Ética Profissional.

COMERCIAL

Conteúdo:

1) Legislação. 2) Atribuições do profissional farmacêutico, responsabilidade técnica. 3) Manipulação medicamentosa. 4) Código de Ética. 5) Assistência farmacêutica, Regulamento de Boas Práticas em Farmácia. Farmacologia. 6) Sedativos.7) Hipnóticos. 8) Psicoestimulantes. 9) Sedativos ansiolíticos. 10) Antipsicóticos. 11) Antidepressivos. 12) Anti-Histamínicos. 13) Vasoconstritores. 14) Vasodilatadores. 15) Antiácidos. 16) Digestivos.17) Antitussígenos.18) Expectorantes. 19) Antilipêmicos. 20) Antidiabéticos. 21) Diuréticos. 22) Antiinflamatórios locais. 23) Antiparasitários. 24) Corticosteróides. 25) Interações medicamentosas. 26) efeitos Adversos. 27) Antieptiléticos. 28) Administração de Recursos Materiais. 29) Sistemas de Distribuição de Medicamentos. 30)Quimioterapia. 31) Farmácia Hospitalar. 32) Assistência Farmacêutica. 33) Farmacovigilância. 34) Medicamentos: reações adversas.

Referências Bibliográficas:

- BASILE, Aulus Conrado, ZENINE, Antônio Carlos - "Dicionário de Medicamentos Genéricos" - Editora Ipex - 1999.

- BPR - Guia de Remédios - Ed . Escala 5 Ed

- "DEF-Dicionário de Especialidades Farmacêuticas" de Publicações Científicas Ltda - 2000/2001

- CAVALLINI, Miriam Elias ; Bisson, Marcelo Polacow , "Farmácia Hospitalar- um enfoque em sistemas de saúde. Ed. Manole 2002

- FUCHS, Flávio Danni . Wannmacher , Lenita " Farmacologia Clínica " - Ed Guanabara Koogan 2° Ed, 1998

- GOMES, Maria José Vasconcelos de Magalhães."Ciências Farmacêuticas: uma abordagem em farmácia hospitalar" São Paulo: Atheneu, 2001

- KOROLKOVAS, Andrejus - "Dicionário terapêutico Guanabara" - Koogan - RJ - 2002/2003.

- Lei dos genéricos - nº 9787/99

- Legislação Farmacêutica Profissional e Sanitária l-CRF - Rs - POA dtr2001.saude.gov.br

- Medicamentos e Insumos Farmacêutico " Guia de Boas Praticas e Roteiro de Inspeção" -CRF- Rs - POA 2002

FISIOTERAPEUTA 

Conteúdo:

1)Avaliação respiratória e tratamento 2) Fisioterapia para o paciente em quadro agudo na unidade de terapia intensiva respiratória 3) Fisioterapia para a criança com disfunção respiratória 4) Fisioterapia no pré e pós-operatório de cirurgia cardíaca e abdominal alta 5) Classificação das técnicas de tratamento facilitadoras e inibidoras mais utilizadas 6) Estratégias para avaliação e planejamento do tratamento de problemas músculo-esqueléticos 7) Treinamento da marcha com dispositivos auxiliares 8) Introdução ao exercício terapêutico 9) Princípios para o tratamento de tecido mole, osso e problemas pós-cirúgicos. 10) Fisioterapia nos problemas ortopédicos e traumatológicos 11)Princípios do exercício aeróbico 12) Ficar em pé precocemente 13) Vencendo a limitação dos movimentos, contraturas e deformidades. 14) Avaliação funcional fisioterapêutica.. 15) Problemas de ombro ligados à hemiplegia 16)Fisioterapia no paciente com doença cardíaca e pulmonar 17) Fisioterapia no doente neurológico 18) Ética profissional.

Referências Bibliográficas:

- IRWIN, Scott / TECKLIN, Jan Stephen - "Fisioterapia Cardiopulmonar" - 2ª - Manole.

- UMPHRED, Darcy Ann - "Fisioterapia Neurológica" - 2ª - Manole.

- O'SULLIVAN, Susan B./ SCHMITZ, Thomas J. - "Fisioterapia - Avaliação e Tratamento" - 2ª - Manole.

- KISNER, Carolyn / COLBY, Lynn Allen - "Exercícios Terapêuticos - Fundamentos e Técnicas" - 2ª - Manole.

- DAVIES, Patricia M. - "Recomeçando Outra Vez" - Manole.

- DAVIES, Patricia M. - "Passos a Seguir" - Manole.

- Código de Ética Profissionall.

MÉDICO ANESTESISTA

1 - Conteúdo - Medicina Geral: 1) Doenças do Aparelho Cardiovascular.2) Doenças do Aparelho Respiratório. 3) Pneumonias.4) Transfusões de sangue e derivados. 5) Doenças do Tecido Conjuntivo e Musculoesqueléticas. 6) Afecções Doenças do Aparelho Digestivo. 7) Doenças Renais e do Trato Urinário. 8) Doenças Endócrinas e do Metabolismo. 9) Doenças Hematológicas e Oncológicas 10) Doenças Neurológicas. 11) Doenças Psiquiátricas. 12) Doenças Infecciosas. 13) Doenças Dermatológicas. 14) Doenças Oculares. 15) Doenças do Nariz, Ouvido e Garganta. 16) Ginecologia e Obstetrícia.

2 - Conteúdo - Legislação e Saúde Pública: 1)Organização de Sistemas de Serviços de Saúde, o Sistema Único de Saúde (SUS), o Programa Saúde da Família (PSF). 2) Atenção Primária à Saúde (APS). 3) Prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças/problemas freqüentes: diabete, infecções de vias aéreas, hipertensão, depressão, ansiedade, infecções urinárias, gastroenterite, doenças sexualmente transmissíveis. 4) Identificação e abordagem de riscos para morbi-mortalidade em doenças freqüentes. 5) Imunizações. 6) Saúde da Criança: aleitamento materno, desnutrição, gastroenterite aguda, infecções respiratórias agudas. 7) O papel da educação em saúde nos diferentes níveis de intervenção do processo saúde-doença: a) promoção da saúde. b) prevenção de doenças. c) tratamento. d) recuperação - Prevenção em traumas no trânsito e por violência interpessoal. 8) Prevenção nas doenças ocupacionais. 9) Princípios da medicina geriátrica. 10) Uso de drogas (tabaco, álcool, maconha, cocaína, sedativos e excitantes do SNC, alucinógenos). 11) Sistema de registro, notificações de doenças, atestados. 12) Vigilância epidemiológica. 13) Vigilância sanitária.14) Epidemiologia. 15) Bases clínico-epidemiológicas das condutas médicas. 16) Medidas de freqüência de doenças, medidas de associação. 17) Rastreamento de doenças. 18) Testes Diagnósticos: Sensibilidade e especificidade. 19) Delineamentos de pesquisas.20) Identificação e/ou controle de erros aleatórios e sistemáticos em pesquisa epidemiológica. 21) Validação. 22)Principais indicadores da saúde da população brasileira.

3 - Conteúdo Específico: 1) Fisiologia respiratória, cardiovascular, renal, hepática e do SNC e endócrino. 2)Drogas anestésicas (anestésicos locais, inalatórios, opiáceos, rlaxantes musculares, anestésicos não narcóticos endovenosos). 3)Avaliação e medicação pré-anestésica. 4)Anestesia: para cirurgia ambulatorial, geral, regional, para cirurgia cardíaca e vascular, para cirurgia torácica, para neurocirurgia, em urologia, em ORL e oftalmologia, em obstetrícia, em pacientes geriátricos, em politrauma. 5)Recuperação pós-anestésica. 6)Complicações durante a anestesia. 7)Dor crônica. 8) Ética Profissional.

Referências Bibliográficas:

- CURRENT Medical Diagnosis (Treatment. 2003, Forty - Second Edition. Ed. McGraw Hill

- DUNCAN, Bruce Bartholow; SCHMIDT, Maria Inês; GIUGLIANI, Elsa. "Medicina Ambulatorial".

Condutas clínicas em atenção primária. POA, Artes Médicas

- HARRISON, Fauci, Brauwald et al."Medicina Interna", Mc Graw Hill, 14 Edição, 1998.

- SOUZA, Carlos Eduardo Leivas. "Medicina Interna: do Diagnóstico". POA, Artes Médicas.

- WYNGAARDEN, James V., M.D. e Lloyd H. Smith. Jr, M.D. "Cecil Tratado de Medicina

Interna", Interamericana, 20a. Ed . 2001.

- FLETCHER, Robert, FLETCHER, Suzane W, WAGNER, Edward H. . "Epidemiologia clínica: elementos essenciais" - Artmed

- FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE - Brasil: Ministério da Saúde - "Saúde dentro de casa: programa de saúde da família"

- GOULART, Flávio A. de Andrade (org.). Os médicos e a saúde no Brasil. Brasília: Conselho Federal de Medicina.

- PEREIRA, MG. Epidemiologia: Teoria e Prática, 3ª ed. Porto Alegre: Guanabara Koogan, 2000.

- ROZENFELD, Suely (org.). Fundamentos da vigilância sanitária. Rio de janeiro: Fiocruz.

- GOODMAN & GILMAN "As bases farmacológicas da Terapêutica" 10ª ed. Rio de Janeiro: McGraw Hill, 2003.

- GUYTON, Arthur C. "Tratado de Fisiologia Médica" 10ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.

- MILLER, Ronald D. "Tratado de Anestesia" ed. Manole - 2ª ed.1989 - São Paulo.

- Código de Ética Profissional.

MÉDICO CARDIOLOGISTA

1 - Conteúdo - Medicina Geral: 1) Doenças do Aparelho Cardiovascular.2) Doenças do Aparelho Respiratório. 3) Pneumonias.4) Transfusões de sangue e derivados. 5) Doenças do Tecido Conjuntivo e Musculoesqueléticas. 6) Afecções Doenças do Aparelho Digestivo. 7) Doenças Renais e do Trato Urinário. 8) Doenças Endócrinas e do Metabolismo. 9) Doenças Hematológicas e Oncológicas 10) Doenças Neurológicas. 11) Doenças Psiquiátricas. 12) Doenças Infecciosas. 13) Doenças Dermatológicas. 14) Doenças Oculares. 15) Doenças do Nariz, Ouvido e Garganta. 16) Ginecologia e Obstetrícia.

2- Conteúdo - Legislação e Saúde Pública: 1)Organização de Sistemas de Serviços de Saúde, o Sistema Único de Saúde (SUS), o Programa Saúde da Família (PSF). 2) Atenção Primária à Saúde (APS). 3) Prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças/problemas freqüentes: diabete, infecções de vias aéreas, hipertensão, depressão, ansiedade, infecções urinárias, gastroenterite, doenças sexualmente transmissíveis. 4) Identificação e abordagem de riscos para morbi-mortalidade em doenças freqüentes. 5) Imunizações. 6) Saúde da Criança: aleitamento materno, desnutrição, gastroenterite aguda, infecções respiratórias agudas. 7) O papel da educação em saúde nos diferentes níveis de intervenção do processo saúde-doença: a) promoção da saúde. b) prevenção de doenças. c) tratamento. d) recuperação - Prevenção em traumas no trânsito e por violência interpessoal. 8) Prevenção nas doenças ocupacionais. 9) Princípios da medicina geriátrica. 10) Uso de drogas (tabaco, álcool, maconha, cocaína, sedativos e excitantes do SNC, alucinógenos). 11) Sistema de registro, notificações de doenças, atestados. 12) Vigilância epidemiológica. 13) Vigilância sanitária.14) Epidemiologia. 15) Bases clínico-epidemiológicas das condutas médicas. 16) Medidas de freqüência de doenças, medidas de associação. 17) Rastreamento de doenças. 18) Testes Diagnósticos: Sensibilidade e especificidade. 19) Delineamentos de pesquisas.20) Identificação e/ou controle de erros aleatórios e sistemáticos em pesquisa epidemiológica. 21) Validação. 22)Principais indicadores da saúde da população brasileira.

3 - Conteúdo - Específico: 1) Semiologia cardíaca (história e exame físico). 2) Cardiopatia isquêmica (angina estável, instável e infarto agudo do miocárdio). 3) Miocardiopatias. 4) Hipertensão arterial sistêmica. 5) Insuficência cardíaca. 6) Arritmias. 7) Cardiopatias congênitas. 8) Valvulopatias. 9) Fatores de risco para a doença arterosclerótica. 10) Doenças do pericárdio. 11) Endocardite infecciosa. 12) Hipertensão pulmonar. 13) Tromboembolismo pulmonar. 14) Doenças da aorta. 15.Ética Profissional.

Referências Bibliográficas:

- CURRENT Medical Diagnosis (Treatment. 2003, Forty - Second Edition. Ed. McGraw Hill

- DUNCAN, Bruce Bartholow; SCHMIDT, Maria Inês; GIUGLIANI, Elsa. "Medicina Ambulatorial".

Condutas clínicas em atenção primária. POA, Artes Médicas

- HARRISON, Fauci, Brauwald et al."Medicina Interna", Mc Graw Hill, 14 Edição, 1998.

- SOUZA, Carlos Eduardo Leivas. "Medicina Interna: do Diagnóstico". POA, Artes Médicas.

- WYNGAARDEN, James V., M.D. e Lloyd H. Smith. Jr, M.D. "Cecil Tratado de Medicina

Interna", Interamericana, 20a. Ed . 2001.

- FLETCHER, Robert, FLETCHER, Suzane W, WAGNER, Edward H. . "Epidemiologia clínica: elementos essenciais" - Artmed

- FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE - Brasil: Ministério da Saúde - "Saúde dentro de casa: programa de saúde da família"

- GOULART, Flávio A. de Andrade (org.). Os médicos e a saúde no Brasil. Brasília: Conselho Federal de Medicina.

- PEREIRA, MG. Epidemiologia: Teoria e Prática, 3ª ed. Porto Alegre: Guanabara Koogan, 2000.

- ROZENFELD, Suely (org.). Fundamentos da vigilância sanitária. Rio de janeiro: Fiocruz.

- BARRETO, Antonio Carlos Pereira, ALBANESE, Francisco M. Insuficiência Cardíaca - 1996, Grande ABC Artes Gráficas.

- BORGES, Eurival Soares. Manual de Cardiologia - Diagnóstico e Tratamento. SBC- Sociedade Brasileira de Cardiologia, 2000.

- CARNEIRO, _néas Ferreira. O eletrocardiograma; 1983, Livraria Atheneu.

- HEART, Disease - "A Textbook Of Cardiovascular Medicine" - 6 th Edition.

- HURST´S - "The Heart" - 9 th Edition.

- MARCONDES, Marcelo ; SUSTOVICH, _uílio e RAMOS, Osvaldo. Clínica Médica. Guanabara Koogan, 1976

- TIMERMAN, Ari . Manual de Cardiologia - SOCESP. Atheneu, 2003.

- Código de Ética Profissional.

MÉDICO CLÍNICO GERAL (PLANTONISTA)

Conteúdo:

Medicina Geral:

1) Doenças do Aparelho Cardiovascular.2) Doenças do Aparelho Respiratório. 3) Pneumonias.4) Transfusões de sangue e derivados. 5) Doenças do Tecido Conjuntivo e Musculoesqueléticas. 6) Afecções Doenças do Aparelho Digestivo. 7) Doenças Renais e do Trato Urinário. 8) Doenças Endócrinas e do Metabolismo. 9) Doenças Hematológicas e Oncológicas 10) Doenças Neurológicas. 11) Doenças Psiquiátricas. 12) Doenças Infecciosas. 13) Doenças Dermatológicas. 14) Doenças Oculares. 15) Doenças do Nariz, Ouvido e Garganta. 16) Ginecologia e Obstetrícia.

Legislação e Saúde Pública:

1)Organização de Sistemas de Serviços de Saúde, o Sistema Único de Saúde (SUS), o Programa Saúde da Família (PSF). 2) Atenção Primária à Saúde (APS). 3) Prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças/problemas freqüentes: diabete, infecções de vias aéreas, hipertensão, depressão, ansiedade, infecções urinárias, gastroenterite, doenças sexualmente transmissíveis. 4) Identificação e abordagem de riscos para morbi-mortalidade em doenças freqüentes. 5) Imunizações. 6) Saúde da Criança: aleitamento materno, desnutrição, gastroenterite aguda, infecções respiratórias agudas. 7) O papel da educação em saúde nos diferentes níveis de intervenção do processo saúde-doença: a) promoção da saúde. B) prevenção de doenças. C) tratamento. D) recuperação - Prevenção em traumas no trânsito e por violência interpessoal. 8) Prevenção nas doenças ocupacionais. 9) Princípios da medicina geriátrica. 10) Uso de drogas (tabaco, álcool, maconha, cocaína, sedativos e excitantes do SNC, alucinógenos). 11) Sistema de registro, notificações de doenças, atestados. 12) Vigilância epidemiológica. 13) Vigilância sanitária. 14) Epidemiologia. 15) Bases clínico-epidemiológicas das condutas médicas. 16) Medidas de freqüência de doenças, medidas de associação. 17) Rastreamento de doenças. 18) Testes Diagnósticos: Sensibilidade e especificidade. 19) Delineamentos de pesquisas. 20) Identificação e/ou controle de erros aleatórios e sistemáticos em pesquisa epidemiológica. 21) Validação. 22)Principais indicadores da saúde da população brasileira. 23) Ética Profissional.

Referências Bibliográficas:

- CURRENT Medical Diagnosis (Treatment. 2003, Forty - Second Edition. Ed. McGraw Hill.

- DUNCAN, Bruce Bartholow; SCHMIDT, Maria Inês; GIUGLIANI, Elsa. "Medicina Ambulatorial - Condutas clínicas em atenção primária. POA, Artes Médicas.

- HARRISON, Fauci, Brauwald et al."Medicina Interna", Mc Graw Hill.

- SOUZA, Carlos Eduardo Leivas. "Medicina Interna: do Diagnóstico". POA, Artes Médicas.

- WYNGAARDEN, James V., M.D. e Lloyd H. Smith. Jr, M.D. "Cecil Tratado de Medicina Interna", Interamericana

- FLETCHER, Robert, FLETCHER, Suzane W, WAGNER, Edward H. . "Epidemiologia clínica: elementos essenciais" - Artmed

- FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE - Brasil: Ministério da Saúde - "Saúde dentro de casa: programa de saúde da família"

- GOULART, Flávio A. de Andrade (org.). Os médicos e a saúde no Brasil. Brasília: Conselho Federal de Medicina.

- PEREIRA, MG. Epidemiologia: Teoria e Prática, 3ª ed. Porto Alegre: Guanabara Koogan.

- ROZENFELD, Suely (org.). Fundamentos da vigilância sanitária. Rio de janeiro: Fiocruz.

- MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria Nacional de Assistência à Saúde. ABC do SUS - Doutrinas e Princípios. Brasília, 1990.

- Código de Ética Profissional.

MÉDICO ORTOPEDISTA

1 - Conteúdo - Medicina Geral: 1) Doenças do Aparelho Cardiovascular.2) Doenças do Aparelho Respiratório. 3) Pneumonias.4) Transfusões de sangue e derivados. 5) Doenças do Tecido Conjuntivo e Musculoesqueléticas. 6) Afecções Doenças do Aparelho Digestivo. 7) Doenças Renais e do Trato Urinário. 8) Doenças Endócrinas e do Metabolismo. 9) Doenças Hematológicas e Oncológicas 10) Doenças Neurológicas. 11) Doenças Psiquiátricas. 12) Doenças Infecciosas. 13) Doenças Dermatológicas. 14) Doenças Oculares. 15) Doenças do Nariz, Ouvido e Garganta. 16) Ginecologia e Obstetrícia.

2 - Conteúdo - Legislação e Saúde Pública: 1)Organização de Sistemas de Serviços de Saúde, o Sistema Único de Saúde (SUS), o Programa Saúde da Família (PSF). 2) Atenção Primária à Saúde (APS). 3) Prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças/problemas freqüentes: diabete, infecções de vias aéreas, hipertensão, depressão, ansiedade, infecções urinárias, gastroenterite, doenças sexualmente transmissíveis. 4) Identificação e abordagem de riscos para morbi-mortalidade em doenças freqüentes. 5) Imunizações. 6) Saúde da Criança: aleitamento materno, desnutrição, gastroenterite aguda, infecções respiratórias agudas. 7) O papel da educação em saúde nos diferentes níveis de intervenção do processo saúde-doença: a) promoção da saúde. b) prevenção de doenças. c) tratamento. d) recuperação - Prevenção em traumas no trânsito e por violência interpessoal. 8) Prevenção nas doenças ocupacionais. 9) Princípios da medicina geriátrica. 10) Uso de drogas (tabaco, álcool, maconha, cocaína, sedativos e excitantes do SNC, alucinógenos). 11) Sistema de registro, notificações de doenças, atestados. 12) Vigilância epidemiológica. 13) Vigilância sanitária.14) Epidemiologia. 15) Bases clínico-epidemiológicas das condutas médicas. 16) Medidas de freqüência de doenças, medidas de associação. 17) Rastreamento de doenças. 18) Testes Diagnósticos: Sensibilidade e especificidade. 19) Delineamentos de pesquisas.20) Identificação e/ou controle de erros aleatórios e sistemáticos em pesquisa epidemiológica. 21) Validação. 22)Principais indicadores da saúde da população brasileira. 23) Ética Profissional.

3 - Conteúdo - Específico: 1) Ciência Básica em Ortopedia e Traumatologia. 2) Semiologia Ortopédica. 3)Ortopedia Adulto. 4)Ortopedia Infantil. 5)Trauma.

Referências Bibliográficas:

- CURRENT Medical Diagnosis (Treatment. 2003, Forty - Second Edition. Ed. McGraw Hill

- DUNCAN, Bruce Bartholow; SCHMIDT, Maria Inês; GIUGLIANI, Elsa. "Medicina Ambulatorial".

Condutas clínicas em atenção primária. POA, Artes Médicas

- HARRISON, Fauci, Brauwald et al."Medicina Interna", Mc Graw Hill, 14 Edição, 1998.

- SOUZA, Carlos Eduardo Leivas. "Medicina Interna: do Diagnóstico". POA, Artes Médicas.

- WYNGAARDEN, James V., M.D. e Lloyd H. Smith. Jr, M.D. "Cecil Tratado de Medicina

Interna", Interamericana, 20a. Ed . 2001.

- FLETCHER, Robert, FLETCHER, Suzane W, WAGNER, Edward H. . "Epidemiologia clínica: elementos essenciais" - Artmed

- FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE - Brasil: Ministério da Saúde - "Saúde dentro de casa: programa de saúde da família"

- GOULART, Flávio A. de Andrade (org.). Os médicos e a saúde no Brasil. Brasília: Conselho Federal de Medicina.

- PEREIRA, MG. Epidemiologia: Teoria e Prática, 3ª ed. Porto Alegre: Guanabara Koogan, 2000.

- ROZENFELD, Suely (org.). Fundamentos da vigilância sanitária. Rio de janeiro: Fiocruz.

- BARROS FILHO, TEP & Lech, "O Exame Físico em Ortopedia". São Paulo: Sarvier, 2001

- CRENSHAW A.H. "Campbell´s Operative Orthopaedics". St. Louis: Mosby,2003

- Canale, ST. Campbell´s Operative Orthopaedics. St. Louis: Mosby, 2003 -

- HETBERT, S E COL - Ortopedia e Traumatologia: Princípios e Prática. Porto Alegre: Artmed, 2003

- MORISSY, R.T. & WEINSTEIN, S.L. - "Lowell and Winter's Pediatric Orthopaedics". Philadelphia: Lippincott, 1996

- PARDINI, A. - "Traumatismos da Mão". Rio de Janeiro: Medsi, 2000

- ROCKWOOD, C. A. E COL - "Frature". Philadelphia: Lipincott, 2001

- TACHDJIAN, M.O. - "Pediatric Orthopaedics". Philadelphia: Saunders, 1990

- Código de Ética Profissional.

MÉDICO VETERINÁRIO

LEGISLAÇÃO e CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Conteúdo:

1) Higiene/obtenção higiênica das instalações e estabelecimentos produtores de produtos de origem animal e seus derivados. 2) Condições higiênico-sanitárias, Sistema APPCC, Boas Práticas de Fabricação (BPF) e Procedimentos Padrões de Higiene Operacional (PPHO) nas indústrias produtoras de alimentos. Fundamentos, conceitos, aplicabilidade, implantação e importância e papel do médico veterinário. 3) Toxinfecções de origem alimentar e seus principais agentes microbiológicos (ecologia dos microrganismos nos alimentos: flora acompanhante x microrganismos patogênicos / oportunistas). 4) Estrutura do músculo, "rigor-mortis" e conversão do músculo em carne. 5) Métodos de conservação dos alimentos. 6) Inspeção industrial e sanitária e tecnologia do abate das espécies comestíveis. 7) Epidemiologia: conceitos fundamentais, saneamento, vigilância epidemiológica, sanitária e saúde do consumidor, Indicadores e formas de ocorrência em populações, prevenção e profilaxia. 8) Zoonoses principais e suas bases epidemiológicas. 9)Gerenciamento de resíduos de serviços de saúde.10) Código de Saúde do Paraná (base legal de atuação da Vigilância Sanitária). 11) Ética profissional. 12) Legislação.

Referências Bibliográficas:

- BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil - Com as Emendas Constitucionais. (Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5° a 11. Da Organização do Estado - Art. 29 a 41. Da Organização dos Poderes - Art. 59 a 83).

- Lei Estadual nº 13.331 de 23/11/2001

- Decreto nº 5.711 de 23/05/2002

- Portaria SVS/MS n° 326 de 30/07/1997

- Resolução RDC ANVISA nº 216 de 15/09/2004

- Resolução ANVISA nº 23 de 15/03/2000.

- Resolução RDC ANVISA nº 306 de 2004

- Resolução Conjunta SESA/SEMA nº 002/2005

- Lei Orgânica do Município (Art.1° a 107)..

- Lei Complementar n° 1.432/05., de 02 de junho de 2005

- ACHA, P. N. Zoonosis y enfermedades transmissibles comunes al hombre y a los animales, vol II, Organización Panamericana de la Salud.

- ANDRADE, N. J.. MACEDO, J. A. B. Higienização na Indústria de Alimentos. São Paulo, Ed. Varela

- APPCC na Qualidade e Segurança Microbiológica de Alimentos, Livraria Varella, São Paulo, 1997

- BENENSON, A. S. El Control de las Enfermedades Transmisibles en el Hombre. Organización Panamericana de La Salud, 1992

- BRASIL, Ministério da Agricultura: Regulamento de Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal (RIISPOA). Brasília, DF

- CÔRTES, J. A. Epidemiologia: Conceitos e Princípios Fundamentais. Livraria Varella, S. Paulo, 1993

- GALLO, E. et al. Planejamento Criativo: Novos Desafios em Políticas de Saúde. Rio de Janeiro, Ed. Relume-Dumará

- HOBBS, B. C.. ROBERTS, D. Toxinfecções e Controle Higiênico Sanitário dos Alimentos. S. Paulo, Ed. Varella

- PARDI et al. Ciência, Higiene e Tecnologia da Carne. Vols I e II. Goiânia, Ed. UFG, 2001-05-02

- ROUQUAYROL, M. Z. Epidemiologia e Saúde. Ed. Medsi, Rio de Janeiro, 1994

- TÓRTORA, FUNKE, CASE. Microbiologia. 3 ed. Ed. Artmed, 2002

- Código de Ética Profissional.

NUTRICIONISTA

Conteúdo:

1) O exercício da profissão de nutricionista. 2) Regulamentação da profissão de nutricionista. 3) Código de ética do nutricionista. 4) Condições higiênico-sanitárias dos alimentos. 5) Manual de boas práticas nos serviços de alimentação. 6) Avaliação de perigos e pontos críticos. 7) Contaminação dos alimentos. 8) Higiene do manipulador. 9) Higiene na operação de preparo dos alimentos. 10)Fatores ligados à presença, número e proporção dos microorganismos. 11) Cálculo para dimensionamento do pessoal e número de substitutos. 12) Educação em serviço e treinamento. 13) Custos e produtividade no serviço de alimentação controle de qualidade. 14) Planejamento de um lactário. 15) Fator de correção dos alimentos. 16) Cálculo do número de refeições diárias. 17) Nutrição nas diferentes fases de vida: infância, adolescência, adulto, idoso. 18) Ciclo de Krebs. 19) Peso, estatura, percentual de gordura corporal. 20) Nutrição na gravidez. 21) Cuidado nutricional em doenças de má-absorção, Anemia, Câncer e AIDS. 22) Equilíbrio de energia e manejo do peso. 23) Cálculo das necessidades energéticas e planejamento de dieta para portadores de doenças inflamatórias do Intestino, Diabete Mellitus, Renais agudos e crônicos. 24) Hepatopatas agudos e crônicos. 25) desnutrição . 26) Planejamento alimentar nos pacientes com cardiopatia aguda e crônica. 27) Pneumopatas agudos e crônicos. e Macronutrientes e Oligoelementos. e Nutricão e Atividade Física . 28) Bulemia. 29) Anorexia. 30) cuidado nutricional para recém nascido de baixo peso e alto risco. 31) Indicações e técnicas de ministracão de nutrição enteral. 32) Vias de acesso e complicações em nutrição enteral e parenteral. 33) Nutrição enteral e parenteral em Pediatria, insuficiência renal, hepática e cardíaca. 34) Ética Profissional.

 Referências Bibliográficas:

- ADAMS, M. & Y Motarjemi. Segurança Básica dos Alimentos para Profissionais de Saúde-OMS (Organização Mundial de Saúde). São Paulo, Roca, 2000.

- ARRUDA, Gilian A. Manual de boas práticas - Unidades de alimentação e nutrição, 1a ed., São Paulo, Ponto Crítico, 1998

- EVANGELISTA, José. Tecnologia de Alimentos, 2ª edição, São Paulo, Atheneu, 1998.

- HIGIENE E VIGILÂNCIA SANITÁRIA DE ALIMENTOS, 2a ed. revista e ampliada, Pedro Manuel L. Germano e Maria Isabel S. GERMANO, Varela, São Paulo

- LIESELOTTE H.Orrnelas. Técnica Dietética - Seleção e Preparo dos Alimentos. Atheneu.

- MAHAN, Katleen e Stump, Sylvia Scott. Krause. Alimentos, Nutricão e Dietoterapia. 10ª edição, São Paulo. Roca, 2002.

- MEZOMO, Iracema F. de Barros. A administração de Serviços de Alimentação., 4. Atual. São Paulo: Loyola, 1994.

- TRIGO, VC. Manual Prático de Higiene e Sanidade nas Unidades de Alimentação e Nutrição. São Paulo, Varella, 1999.

- WAITZBERG, Dan Linetzki. Nutrição Oral, enteral e Parenteral na Prática Clínica. 3. São Paulo, Atheneu, volumes 1 e 2.

- WILLIANS, SR. Fundamentos de Nutrição e Dietoterapia 6ª edição, Porto Alegre, Artes Médicas, 1997.

- Código de Ética Profissional

PSICÓLOGO

Conteúdo:

1) Psicopatologia da criança, adolescente e adulto. 2) Psicologia do desenvolvimento. 3) Psicodinâmica do indivíduo e do grupo. 4) As principais teorias e autores da psicologia clínica. 5) Abordagens psicoterápicas. 6) O processo psicodiagnóstico.7) Psicologia do trabalho. 8) Psicologia Escolar. 9) Psicologia Social. 10) Métodos de estudo da Psicologia. 11) Teorias e Sistemas Psicológicos: Behaviorismo; Construtivismo; Desenvolvimento Cognitivo; Gestaltismo; Psicologia Humanista; Psicanálise. Psicogenética. 12) Desinstitualização da Assistência Psiquiátrica. 13)Centros de Assistência Psicossocial.14) Saúde Mental. 15) Assistência à infância relacionada à Violência Doméstica (Políticas da Saúde). 16) Assistência a portadores de dependência química e sua interação com o Sistema Social. 17) Legislação. 18) Estatuto da Criança e do Adolescente 19) Ética Profissional.

Referências Bibliográficas:

- Lei nº 10.216 de 6/04/2001.

- Portaria nº 106 de 11/02/2000.

- Portaria nº 1.220 de 7/11/2000.

- Portaria nº 336 de 19/02/2002.

- Portaria nº 189 de 20/03/2002.

- AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV-TR). 4 edição revisada e ampliada. Porto Alegre: Artmed, 2002. 

- BANDURA, A. Modificação do Comportamento. Rio de Janeiro: Interamericana, 1979.

- BARROS, Célia Silva Guimarães. Psicologia e Construtivismo. São Paulo: Ática, 1996.

- BLEGER, J. Psico-higiene e Psicologia Institucional. Porto Alegre: Artes Médicas,1984.

- BOHOSLAVSKY, Rodolfo. Orientação Vocacional. São Paulo: Martins Fontes, 1985.

- CORDIOLI, Aristides. V. "Psicoterapias" Artmed Porto Alegre, 2° edição, 1998.

- CUNHA, Jurema Alcides. Psicodiagnóstico -V. 5 ed revisada e ampliada. Porto Alegre: Artmed, 2000.

- DEJOURS, C. Psicodinâmica de trabalho; contribuições da escola dejouriana à análise da relação prazer, sofrimento e trabalho. São Paulo: Atlas, 1994.

- FERNANDES, Alícia "Inteligência Aprisionada" Artmed Porto Alegre - 1991.

- GABBARD, Glen O. "Psiquiatria Psicodinâmica na prática clínica". Artmed. P.Alegre. 1992.

- GUARESCHI, Neusa Maria de Fátima & BURSCHI, Michel Euclides (Orgs.). "Psicologia Social nos Estudos Culturais: perspectivas e desafios para uma nova psicologia social". Petrópolis:Ed. Vozes 2003.

- GIL, Ant.C. Método e Técnicas de Pesquisa Social, 5ªEd. São Paulo, Atlas, 1999.

- HALL, Calvin S., LINDSEY, Gardner e CAMPBELL, John B. Teorias da Personalidade. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

- KÖHLER, Wolfgang. Psicologia da Gestalt. 2 ed. Belo Horizonte: Itatiaia, 1980.

- LA TAILLE, Yves de. Piaget, Vygotsky e Wallon: teorias psicogenéticas em discussão. 15 ed. São Paulo: Summus, 1992.

- MAX, Melvin, H. Sistemas e Teorias em Psicologia. 3 ed. São Paulo: Cultrix, 1978.

- PIAGET, Jean. Biologia e Conhecimento: ensaio sobre as relações entre as regularizações orgânicas e os processos cognoscitivos. Petrópolis, Vozes, 1973.

- PIAGET, Jean. A Epistemologia Genética: São Paulo: Martins Fontes, 1990.

- ROGERS, Carl. Grupos de Encontro. São Paulo: Martins Fontes, 1974.

- ROGERS, Carl. A Terapia Centrada no Paciente. Santos: Martins Fontes, 1974.

- SKINNER, B. F. Ciência e Comportamento Humano. São Paulo: Edart/Edusp, 1974.

- SKINNER, Burrhus Frederic. Sobre o Behaviorismo. São Paulo: Cultrix, 1982.

- SKINNER, Burrhus Frederic. Ciência e Comportamento Humano. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

- WALLON, Henri. As Origens do pensamento na Criança. São Paulo: Manole, 1989

- VYGOTSKY, Lev Semenovich. A Formação Social da Mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 6 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

- VYGOTSKY, Lev Semenovich. A Construção do Pensamento e da Linguagem na Criança. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

- ZIMERMAN, David E. Psicanálise em perguntas e respostas: verdades, mitos e tabus. Porto Alegre: Artmed, 2005

- ZIMERMAN, D. "Fundamentos psicanalíticos. Teoria, técnica e clínica - uma abordagem didática" Artmed, Porto Alegre, 1999.

- Código de Ética Profissional.

- Estatuto da Criança e do Adolescente Lei nº 8.069/90.

CARGOS DA TABELA B

Somente para CONTADOR

MATEMÁTICA

Conteúdo:

1) Funções: função polinomial do 1º e 2º grau, modular, exponencial, logarítmica. 2) POLINÔMIOS: propriedades, operações básicas e equações. 3) Sucessão ou seqUência: progressões aritméticas e geométricas. 4) MATRIZES E DETERMINANTES. 5) SISTEMAS: Não lineares e lineares com 2, 3 ou mais variáveis. 6) probabilidade. 7) Números complexos: operações básicas, forma algébrica e trigonométrica. 8) Análise combinatória: fatorial, arranjo, permutação e combinação simples. Binômio de Newton. 9) TRIGONOMETRIA: trigonometria no triângulo retângulo, num triângulo qualquer e no ciclo. Funções circulares. Relações e identidades trigonométricas. Transformações, equações e inequações trigonométricas. 10) GEOMETRIA: geometria plana (polígonos regulares e irregulares) e geometria espacial (poliedros em geral). Semelhança de figuras geométricas planas. Polígonos ou poliedros regulares inscritos e circunscritos em qualquer outro polígono ou poliedro. Perímetros. Cálculo de volume, massa e áreas das figuras planas e espaciais. 11) GEOMETRIA ANALÍTICA: geometria analítica plana. Estudando a reta e a circunferência no plano cartesiano. 12) PORCENTAGEM. 13) MATEMÁTICA FINANCEIRA: capitalizações, descontos simples e composto, rendas certas, rendas variáveis, taxa interna de retorno, equivalência de fluxos de caixa, amortização de empréstimos, noções de análise de investimento, correção monetária, taxas nominais, efetivas, equivalentes. 14) CÁLCULO A UMA VARIÁVEL: cálculo diferencial de uma variável real, cálculo integral das funções de uma variável real. 15) ESTATÍSTICA: Definições, freqüências, representações e distribuições gráficas, medidas de tendência central, desvio médio, padrão e variância.

LEGISLAÇÃO e CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Conteúdo:

1) CONTABILIDADE GERAL: a) Conceito, princípios contábeis. b) Contas: conceito, função, funcionamento, teoria das contas, classificação das contas. c) Plano de Contas: conceito, finalidades, características, planificação contábil. d) Escrituração: objeto, classificação, disposições legais, livros de escrituração, formalidades na escrituração contábil. e) Lançamento: conceito, critérios para debitar e creditar, fórmulas de lançamento, retificação de lançamentos, documentos contábeis. f) Balancete de Verificação: conceitos, tipos de balancetes, periodicidade. g) Apuração do Resultado do Exercício: períodos contábeis, regimes de apuração do resultado, lançamentos de ajustes. h) Avaliação de Investimentos: conceito, critérios, método de equivalência patrimonial. i) Correção Monetária: conceito, obrigatoriedade, métodos, elementos a corrigir, contabilização da conta resultado da correção monetária. j) Demonstrações Contábeis: conceito, periodicidade, obrigatoriedade, balanço patrimonial, demonstração do resultado do exercício, demonstração de lucros ou prejuízos acumulados, demonstração de mutações do patrimônio líquido, demonstração de origens e aplicações de recursos.

2) CONTABILIDADE PÚBLICA: conceito, campo de aplicação, sistemas de contabilização, regimes contábeis. a) Orçamento Público: definição e princípios orçamentários, processo de planejamento-orçamento - Plano Plurianual, Lei de Diretrizes Orçamentárias, Lei de Orçamentos Anuais e execução orçamentária, ciclo orçamentário, créditos adicionais. b) Demonstrações Contábeis: Balanço Orçamentário, Financeiro e Patrimonial, Demonstrações e Variações Patrimoniais. c) Patrimônio Público: Conceito, aspecto quantitativo e qualitativo, variações patrimoniais, Inventário. Repercussão da movimentação da receita e despesas sobre o patrimônio.. Avaliação e inventário. Insubsistências e superveniências patrimoniais. d) Créditos Adicionais: Conceito, classificação, requisitos para a abertura de créditos, vigência. e) Regime de Adiantamento: Conceito, características, finalidade, concessão e controle. f) Patrimônio Financeiro e Patrimônio Permanente: Elementos constitutivos, formas de avaliação. Restos a pagar. Dívida ativa. g) Escrituração: prática de escrituração das operações na contabilidade pública considerando os sistemas financeiro, patrimonial, resultado e compensado. h) Prestação de Contas: Funções do Tribunal de Contas e dever do administrador público de prestar contas. Relatórios de gestão. i) Lei nº 4.320/64 normas Gerais de direito financeiro para elaboração e controle dos orçamentos e balanços da União, dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal. j) Lei de Responsabilidade Fiscal (Relatório Resumido da Execução Orçamentária - RREO e Relatório da Gestão Fiscal - RGF) l) Lei de Licitações.m) Informações sobre o Sistema de Informações Municipais: o que é o SIM - AM; FAQ - perguntas e respostas freqüentes - PCA 2003.

Referências Bibliográficas:

Legislação:

- BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil - Com as Emendas Constitucionais. (Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5° a 11. Da Organização do Estado - Art. 29 a 41. Da Organização dos Poderes - Art. 59 a 83. Da Tributação e Orçamento, Da Ordem Econômica e Financeira - Art. 145 a 183).

- BRASIL. "Lei Complementar 101/2000" - Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 05 maio 2000. (Relatório Resumido da Execução Orçamentária - RREO e Relatório da Gestão Fiscal - RGF)

- BRASIL. Lei Federal 8.666/93 e suas alterações

- BRASIL "Lei Federal 4.320/64" e suas alterações e legislação complementar.

- Lei Orgânica do Município. (Art. 1° a 131)

- Lei Complementar n° 1.432/05, de 02 de junho de 2005.

- SIM-AM disponível no site www.tce.pr.gov.br/administracaopublica

Específica:

- ANGÉLICO, João, "Contabilidade Pública". 8ª Edição, Atlas.

- CRC/RS. "Princípios fundamentais de contabilidade e normas brasileiras de contabilidade" - Porto Alegre: CRC/RS, 2002.

- KOHAMA, Heilio. "Balanços Públicos" - Teoria e Prática. 2.ª São Paulo: Atlas.

- IUDÍCIBUS, Sérgio. MARTINS Eliseu. GELBCKE, Ernesto R. "Manual de Contabilidade das Sociedades por Ações (S.A)" - Atlas - FIPECAFI - FEA - USP/SP

- MACHADO JÚNIOR, J. Teixeira. REIS, Heraldo da Costa. "A Lei 4.320 comentada". 30ª ed. Rio de Janeiro, IBAM, 2000.

- MARION, José Carlos. "Contabilidade Empresarial". Editora Atlas.

- RIBEIRO, O. M. "Contabilidade Geral Fácil". 1.ed. São Paulo: Saraiva, 1997.

- SILVA, Lino Martins da, "Contabilidade Governamental - Um Enfoque Administrativo". Atlas, SP.

- LIMA, Diana Vaz, Castro Róbison Gonçalves de, "Contabilidade Pública - Integrando União, Estados e Municípios". Atlas 2ª Edição.

INFORMÁTICA:

Conteúdo:

1) Periféricos de um Computador. 2) Hardware. 3) Software. 4) Utilização do Sistema Operacional Windows 9x / Me / XP. 5) Configurações Básicas do Windows 9x / Me / XP. 6) Aplicativos Básicos (bloco de notas, calculadora, Paint, WordPad). 7) Aplicativos do Pacote Office 2000 ou XP(Word, Excel, Access, PowerPoint). 8) Configuração de Impressoras. 9) Noções básicas de Internet. 10) Noções básicas de Correio Eletrônico.

Referências Bibliográficas:

- BRAGA, William Cesar. Microsoft Windows XP, Rio de Janeiro: Alta Books, 2002

- MANZANO, José Augusto & MANZANO, André Luiz, Estudo Dirigido de Windows Millennium. São Paulo: Érica, 2001.

- MICROSOFT PRESS, Dicionário de Informática. Tradução de Valeria Chamon. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

- OLIVEIRA, Jair Figueiredo de Sistema de Informação versus Tecnologia da Informação: um impasse empresarial. 1.ed. São Paulo: Erica, 2004

- SILVA, Mário. Terminologia Básica: Windows XP: Word XP: Excel XP. São Paulo: Érica, 2002.

- VELLOSO, F.DE C. Informática: conceitos básicos. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

- Manuais de referência do Pacote Office e ajuda on-line (help)

Somente para ENGENHEIRO CIVIL I

MATEMÁTICA

Conteúdo:

1) MATEMÁTICA ELEMENTAR: álgebra; porcentagem; trigonometria; geometria (plana, espacial e analítica). 2) CÁLCULO A UMA VARIÁVEL: estudo da reta e de curvas planas, cálculo diferencial de uma variável real, cálculo integral das funções de uma variável real. 3) CÁLCULO A N VARIÁVEIS: geometria analítica espacial, derivadas parciais, integrais múltiplas. 4) EQUAÇÕES DIFERENCIAIS: equações ordinárias e lineares, métodos de solução e aplicações elementares. 5) MATEMÁTICA FINANCEIRA E ESTATÍSTICA: juros simples e composto, capitalizações, descontos, rendas certas, rendas variáveis, taxa interna de retorno, equivalência de fluxos de caixa, amortização de empréstimos, noções de análise de investimento, correção monetária; noções de estatística discreta e contínua.

LEGISLAÇÃO e CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Conteúdos:

1.Estruturas de madeira: propriedades; madeiras para construção civil; dimensionamento de peças tracionadas, comprimidas e fletidas; treliças. 2.Estruturas de aço: propriedades; dimensionamento à tração, compressão, flexão e a esforços combinados; ligações; treliças. 3.Estruturas de concreto armado: comportamento mecânico e reológico do concreto; determinação da resistência característica do concreto; aço para concreto armado; características mecânicas do aço; estados limites; aderência; ancoragem e emendas em barras de armação; dimensionamento de seções retangulares e T aos esforços de (cisalhamento, flexão e compressão); noções sobre dimensionamento de lajes retangulares em concreto armado e pré-moldadas. 4.Resistência dos materiais: análise de tensões e deformações; flexão; cisalhamento; flambagem; elementos da mecânica vetorial (momentos de inércia e centróides de áreas); tensões principais; teoria da elasticidade. 5.Análise estrutural: esforço normal, esforço cortante, torção e momento fletor; apoio e vínculos; estruturas isostáticas, hiperestáticas e hipoestáticas; deformações e deslocamentos em estruturas linhas de influência, efeitos térmicos. 6.Mecânica dos solos e fundações: origem e formação; índices físicos; caracterização; pressões e deformações; resistência ao cisalhamento; compactação; hidráulica nos solos; compressibilidade; adensamento; estimativa de recalques; prospecção geotécnica; empuxo de terra e influência da água; estruturas de arrimo; estabilidade de taludes, aterros cortinas de contenção e barragens; tipos de fundações; capacidade de carga de fundações; estabilidade das fundações superficiais e profundas. 7.Drenagem urbana e Hidrologia: ciclo hidrológico; inundações; precipitação; microdrenagem; escoamento superficial; obras de macrodrenagem; vazão máxima e hidrograma de projeto; controle de inundações; séries históricas, fundamentos de hidrologia estatística. 8.Saneamento: aspectos epidemiológicos; tratamento de água: características da água, balanço de massa, conceitos de tratamento convencional (coagulação, floculação, sedimentação, filtração, desinfecção, fluoração); tratamento e lançamento de efluentes: conceitos básicos de: saneamento e poluição das águas, caracterização dos esgotos, processos de tratamento, princípios de sedimentação, remoção de sólidos sedimentáveis, digestão anaeróbia, remoção de umidade do lodo, fossas sépticas, lodos ativados e aeração prolongada, filtros biológicos e lagoas de estabilização; resíduos sólidos: resíduos sólidos domésticos, de saúde e industriais: conceitos, caracterização, aspectos ambientais e epidemiológicos, geração, métodos de disposição final, tratamento, compostagem e vermicompostagem. 9. Projeto e execução de obras civis: topografia e terraplenagem: locação de obra, sondagens, instalações provisórias; canteiro de obras: proteção e segurança, depósito e armazenamento de materiais, equipamentos e ferramentas; fundações; escavações; escoramentos; estruturas metálicas, de madeira e de concreto; formas; armação; alvenaria simples e estrutural; estruturas pré-fabricadas; controle tecnológico; argamassas; instalações prediais; alvenarias e revestimentos; esquadrias e vidros; coberturas; pisos e pavimentação; impermeabilização; segurança e higiene do trabalho; ensaios de recebimento da obra; desenho técnico; pintura.10. Mecânica dos fluidos e hidráulica: propriedades dos fluidos; estática dos fluidos; equação de Bernoulli - aplicações; escoamento em condutos forçados e superfície livre. 11.Redes hidráulicas: Instalações hidráulicas prediais; redes de distribuição de água e esgoto. 12. Ética Profissional. 13. Legislação.

Referências Bibliográficas:

Específica

- BIDONE, Francisco Ricardo Andrade; POVINELLI, Jurandyr. Conceitos básicos de resíduos sólidos. ed. EESC/USP (Escola de Engenharia da USP), 1999.

- CAPUTO, Homero Pinto. Mecânica dos solos e suas aplicações. 6. ed. Livros Técnicos e Científicos. Vol 1 e 2.

- YAZIGI, Walid. A técnica de edificar, editora PINI - SINDUSCON/SP, 1998.

- IMHOFF, Karl e Kalaus R. Manual de tratamento de águas residuárias, 26. ed. Edgard Blücher.

- NETTO, José M. de Azevedo; FERNADEZ Y Fernadez Miguel; ARAÚJO Roberto; ITO, Acácio Eiji. Manual de hidráulica. 8o edição, editora Edgard Blücher, São Paulo, 2003.

- NBR 6118. Projeto e execução de estruturas em concreto armado. editora ABNT.

- RICHTER, Carlos A; NETTO, José M. de. Tratamento de água. ed Edgard Blücher, 1991.

- TIMOSHENKO/GERE. Mecânica dos sólidos. ed. Livros Técnicos e Científicos. 1994. Vol 1.

- TUCCI, Carlos E. M; PORTO, Rubem La Laina; BARROS, Mário T. De. Drenagem Urbana. ed. Universidade, UFRGS. Coleção ABRH de recursos hídricos 5, 1995.

- TUCCI, Carlos E. M. Hidrologia, ciência e aplicação. 2 ed. Universidade, UFRGS. Coleção ABRH de recursos hídricos 4, 2001.

- VELOSO, Dirceu de Alencar; LOPES, Francisco de Rezende. Fundações. 2. ed. editora Coppe. Rio de Janeiro. UFRJ.

- WALTER, Pfeil. Estruturas de madeira. 5 ed. Livros Técnicos e Científicos.

- WALTER, Pfeil; MICHELE Pfeil. Estruturas de aço dimensionamento Prático. 7 ed. Livros Técnicos e Científicos.

Nota: todos as obras podem ser consultadas nas bibliotecas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Maiores informações consulte o catálogo informatizado em: _ HYPERLINK " www.sabi.ufrgs.br" __ www.sabi.ufrgs.br_

Legislação:

- BRASIL "Constituição da República Federativa do Brasil" - Com as Emendas Constitucionais. (Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5° a 11. Da Organização do Estado - Art. 29 a 41. Da Organização dos Poderes - Art. 59 a 83. Da Tributação e Orçamento/Da Ordem Econômica e Financeira - Art. 145 a 183)

- Código de Obras do Município

- Código de Posturas do Município

- Lei Orgânica do Município (Art. 1° a 107)

- Lei n° 773/88, de 10 de dezembro de 1988 - Lei do Perímetro Urbano

- Lei n° 774/88, de 10 de dezembro de 1988 - Lei de Zoneamento de Uso e Ocupação do Solo Urbano

- Lei n° 776/88, de 10 de dezembro de 1988 - Lei de Parcelamento do Solo Urbano

- Lei Complementar n° 1.432/05, de 02 de junho de 2005.

- Lei n° 777/88, de 10 de dezembro de 1988 - Código de Obras do Município

- Lei n° 778/88, de 10 de dezembro de 1988 - Código de Posturas do Município

- Instalações Hidráulico Prediais Contra Incêndio sob Comando - NBR 24.1965

- Acessibilidade de pessoas portadoras de deficiência a edificações, espaço, mobiliário e equipamentos urbano" - NBR 9050/1994

- Código de Ética Profissional.

INFORMÁTICA

Conteúdo: a) Periféricos de um Computador. b) Hardware. c) Software. d) Utilização do Sistema Operacional Windows 9x / Me / XP. e) Configurações Básicas do Windows 9x / Me / XP. f) Aplicativos Básicos (bloco de notas, calculadora, Paint, WordPad). g) Aplicativos do Pacote Office 2000 ou XP(Word, Excel, Access, PowerPoint). h) Configuração de Impressoras. i) Noções básicas de Internet. j) Noções básicas de Correio Eletrônico. l)Conhecimentos gerais em AutoCAD 2000 e 2004.

Referências Bibliográficas:

- MANZANO, José Augusto & MANZANO, André Luiz, Estudo Dirigido de Windows Millennium. São Paulo: Érica, 2001.

- MATSUMOTO, Élia Yathie. AutoCAD 2004:Fundamentos. São Paulo:Érica, 2003

- MICROSOFT PRESS, Dicionário de Informática. Tradução de Valeria Chamon. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

- OMURA, George. "Dominando o AutoCAD 2000", LTC Editora.

- SILVA, Mário. Terminologia Básica: Windows XP: Word XP: Excel XP. São Paulo: Érica, 2002.

- VELLOSO, F.DE C. Informática: conceitos básicos. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

- Manuais de referência do Pacote Office e ajuda on-line (help)

PARA OS CARGOS DA TABELA C

PORTUGUÊS

Conteúdo:

1) LEITURA E ANÁLISE DO TEXTO: compreensão do texto, significado contextual das palavras e expressões. Sinonímia, antonímia, homonímia e paronímia. Coesão, clareza e concisão. Vocabulário. 2) FONÉTICA E FONOLOGIA: letra/fonema. Classificação dos fonemas. Encontros vocálicos e consonantais. Dígrafo. Divisão silábica, acentuação gráfica e ortografia. 3) MORFOLOGIA: classes gramaticais: classificação e flexões. Estrutura e formação de palavras. 4) SINTAXE: introdução à sintaxe (frase, oração e período). Termos da oração. Período simples e composto. Pontuação. Concordância Verbal e Nominal. Regência Verbal e Nominal. Colocação Pronominal e crase. 5) PROBLEMAS GERAIS DA LÍNGUA CULTA: uso do porquê, que/quê, onde/aonde, mal/mau, senão/se não, ao encontro de/de encontro a, afim/a fim, demais/de mais, a/há, acerca de/há cerca de, ao invés de/em vez de, à-toa/à toa, dia-a-dia/dia a dia, tampouco/tão pouco, mas/mais, a par/ao par, cessão/sessão/secção/secção e uso do hífen.

MATEMÁTICA

Conteúdo:

1) CONJUNTOS NUMÉRICOS: Noções básicas, tipos e operações. 2) Funções: Função polinomial do 1º e 2º grau, modular, exponencial, logarítmica. 3)EQUAÇÕES: 1º e 2º graus, exponencial e logarítmica. 4) POLINÔMIOS: operações básicas e equações. 5) MATRIZES E DETERMINANTES. 6) SISTEMAS LINEARES: 2, 3 ou mais variáveis. 7) Análise combinatória: fatorial, arranjo, permutação e combinação simples. Binômio de Newton. 8) PROBABILIDADE. 9) Sucessão ou seqUência: progressões aritméticas e geométricas. 10) TRIGONOMETRIA: trigonometria no triângulo retângulo, num triângulo qualquer e no ciclo. Funções trigonométricas e inversas. Equações e inequações trigonométricas. 11) PORCENTAGEM. 12) MATEMÁTICA COMERCIAL E FINANCEIRA: juro simples e composto. Desconto simples por dentro e bancário. Taxas. 13) GEOMETRIA: Plana (polígonos regulares e irregulares) e espacial (poliedros em geral). Ângulos. Perímetros. Calculo de área, volume, massa das figuras planas e espaciais. Teoremas de Tales e Pitágoras. Polígonos regulares inscritos e circunscritos em qualquer outro polígono. 14) GEOMETRIA ANALÍTICA: A reta e a circunferência no plano cartesiano. 15) Números complexos: Operações básicas, forma algébrica e trigonométrica.

LEGISLAÇÃO e CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

AUXILIAR ADMINISTRATIVO I

Conteúdo

1) Administração pública. 2) Poderes Administrativos. 3) Atos Administrativos. 4) Licitações 5) Contratos Administrativos. 6) Serviços Públicos. 7) Servidores Públicos. 8) Responsabilidade Civil Da Administração. 9) Controle Da Administração. 10) Correspondência Oficial. 11) Redação Oficial. 12) Formas De Tratamento. 13) Abreviações. 14) Expressões e Vocábulos Latinos de uso freqüente nas Comunicações Administrativas Oficiais. 15) Modelos e/ou Documentos utilizados. 16) Cuidados com o ambiente de trabalho: Limpeza do local de trabalho. Remoção de lixos e detritos. Noções de segurança e higiene do trabalho. 17) Noções sobre receita e despesa pública, conciliação bancária, cheques e documentos.18) Legislação.

Referências Bibliográficas:

- BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil - Com as Emendas Constitucionais. (Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5° a 11. Da Organização do Estado - Art. 29 a 41. Da Organização dos Poderes - Art. 59 a 83).

- BRASIL. "Lei Complementar 101/2000" - Responsabilidade Fiscal .

- BRASIL. Lei Federal 8.666/93 e suas alterações

- Lei Orgânica do Município.

- Lei Complementar n° 1.432/05, de 02 de junho de 2005.

- BELTRÃO, Odacir, BELTRÃO, Mariúsa "Correspondência: linguagem e comunicação" Atlas - S.Paulo.

- DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella "Direito Administrativo" 13ª edição, Editora Atlas S.A

- KASPARY, Adalberto José, "Redação Oficial Normas e Modelos", PRODIL, POA.

- MEIRELLES, Hely Lopes, "Direito Administrativo Brasileiro", Malheiros Editores, SP.

- Outros manuais, livros e apostilas com os conteúdos indicados.

AUXILIAR DE CONTABILIDADE

- BRASIL "Constituição da República Federativa do Brasil" - Com as Emendas Constitucionais. (Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5° a 11; Da Organização do Estado - Art. 29 a 41; Da Organização dos Poderes - Art. 59 a 83; Da Tributação e Orçamento/Da Ordem Econômica e Financeira - Art. 145 a 183).

- Lei Orgânica do Município. (Art. 11° a 131).

- Lei Complementar n° 1.432/05, de 02 de junho de 2005.

- Noções sobre conciliação bancária - cheques e documentos bancários.

- Noções sobre lançamentos de receita e despesa pública.

- Noções sobre pagamentos; empenhos, liquidação.

- Noções sobre contas, lançamentos e balanços.

Referências Bibliográficas:

- Outros manuais, livros e apostilas com os conteúdos indicados.

TÉCNICO AGRÍCOLA

Conteúdo:

1)Teoria e princípio sobre o plantio direto. 2) Palha, material orgânico e biologia do solo. 3) Fertilidade do solo e nutrição da planta.4) Principais plantas de cobertura do solo, características e manejo. 5) A necessidade de sistemas sustentáveis de produção de alimentos, por que a agricultura convencional não é sustentável, a história da agroecologia e agroecossistema. 6) Plantas e Fatores ambientais.7) Fazendo a transição para a sustentabilidade. 8) Plantas doentes pela química. 9) A teoria da trofobiose. 10) As repercussões dos agrotóxicos sobre a fisiologia da planta. 11) Os grandes desafios da agricultura ecológica. 12) Interpretação de resultados de análise de solo.13) Segundo modelo agroecológico. 14) Sistema de cultivo agroecológico. 15) Esquemas de tratamento com defensivos ecológicos para controle de pragas e doenças. 16) Agricultura Sustentável. 17) O Estudo e classificação das áreas silvestres. 18) Planejamento e administração das áreas silvestres. 19) Proteção e interpretação da natereza. 20) A fauna nas áreas silvestres. 21)Olericultura: Principais olerícolas. Clima, solo, época de plantio e colheita. 21) As hortaliças na alimentação humana, valor como alimento, princípios nutricionais, vitaminas e sais minerais. 22) Principais olericulas- botânica cultivares, época de plantio e adubação.23) Milho: Considerações sobre a cultura do milho, crescimento e desenvolvimento, manejo e conservação do solo e da fertilidade, rotação de cultura, colheita e armazenagem. 24} Fruticultura: Propagação das plantas frutíferas. Importância das frutas na alimentação humana. Principais árvores frutíferas e suas características como: solo, clima, adubação e colheita. 25) Gado Leiteiro: Qualidade do leite. Mamite. Pastagens. Manejo do rebanho. Esquema de sanidade e instalações. 26) Plasticultura: O que é a plastitcultura. Estufas e seus modelos. Principais culturas. 27)Trigo: Manejo e conservação do solo, calagem e adubação. Controle das plantas daninhas, doenças e pragas. Colheita e pós-colheita. 28) Soja: Manejo e conservação do solo, calagem e adubação. Manejo integrado de plantas daninhas, doenças e pragas. Colheita. 29) Legislação.

Referências Bibliográficas:

- BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil - Com as Emendas Constitucionais. (Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5° a 11. Da Organização do Estado - Art. 29 a 41. Da Organização dos Poderes - Art. 59 a 83).

- Lei Orgânica do Município (Art.1° a 102).

- Lei Complementar n° 1.432/05, de 02 de junho de 2005.

- GASSEN, Dirceu e GASSEN, Flávio. "Plantio Direto: Caminho do Futuro" - Aldeia Sul Editora, 1996.

- MONEGAT, Claudino. "Plantas de Cobertura do Solo: Características e Manejo em Pequena Propriedade" - Chapecó/SC, Ed. do autor, 1991.

- GLIESSMAN, Stephen R. "Agroecologia: Processos Ecológicos em agricultura Sustentável" - Editora da universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2000.

- CHABOUSSOU, Francis. "Plantas doentes pelo uso de agrotóxicos: a teoria da trofobiose" - Porto Alegre: L& PM, 1987.

- CLARO, Soel Antônio e outros. "Referenciais tecnológicos para a agricultura familiar ecológica: a experiência da Região Centro-Serra do rio Grande do sul" - Porto Alegre: EMATER/RS - ASCAR, 2001.

- REIJNTIES, Coen e outros. "Agricultura para o futuro: uma introdução à agricultura sustentável e de baixo uso de insumos externos" - 2ª edição - Rio de Janeiro: AS-PTA. Leusfrn, Holanda: ILEIA, 1999.

- SILVA, Lauro Leal da. "Ecologia: manejo de áreas silvestres" - Santa Maria: MMA, FNMA, FATEL, 1996.

- FILGUEIRA, Fernando Antônio Reis. "Manual de olericultura: cultura e comercialização de Hortaliças - Vol. II" - Editora Agronômica Ceres Ltda, Ceres Ltda 1982.

- FILGUEIRA, Fernando Antônio Reis. "Manual de olericultura: cultura e comercialização de Hortaliças - Vol. I" - Editora Agronômica Ceres Ltda, Ceres Ltda 1982.

- MATZENAUER, Ronaldo e outros. "Indicações Técnicas para a cultura do milho no RS- Boletim Técnico" - Porto Alegre, Agosto 2001.

"Fruticultura" - 2ª edição - Campinas: Instituto Campineiro de Ensino Agrícola, 1973.

- KIRCHOF, Breno. "Exploração Leiteira para produtores" - Guaíba: Agropecuária, 1994.

- SGANZERLA, Edílio. "Nova agricultura: a fascinante arte de cultivar com os plásticos" - 5ª edição ver. e atual. - Guaíba: Agropecuária 1995.

- "Indicações Técnicas da Comissão Sul-Brasileira de pesquisa de Trigo- 2002". Porto Alegre: FEPAGRO, 2002.

- "Reunião de Pesquisa de Soja da Região Sul" - Porto Alegre, 2001.

-"Indicações Técnicas para a cultura da soja no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina 2001/2002." - Porto Alegre: FEPAGRO, 2001.

- "FERTILIDADE DO SOLO" Instituto Campineiro de Ensino Agrícola , 2ª Edição , Campinas .

- "GRANDE MANUAL GLOBO - AGRICULTURA, PECUÁRIA, RECEITUÁRIO INDUSTRIAL" Editora Globo, Volumes 2 , 3 , 4 e 5 , Porto Alegre.

-"MANUAL DE FRUTICULTURA" - Edição Ceres VII , Agronômica Ceres Ltda, S. Paulo.

- "MANUAL DE CONSERVAÇÃO DO SOLO E ÁGUA" - Sec. da Agric. 3ª atualizada, POA.

- "MANUAL DE OLERICULTURA" - Edição Ceres, Agronômica Ceres Ltda. , São Paulo.

- "MANUAL DE PASTAGENS E FORRAGEIRAS. FORMAÇÃO, CONSERVAÇÃO, UTILIZAÇÃO" - Instituto Campineiro de Ensino Agrícola, Campinas.

- BICCA, Eduardo F.. "Extensão Rural - Da Pesquisa ao Campo", Agropecuária.

- FILHO, A . Bergamim. KIMATI, H . AMORIM, L. "Manual de Fitopatologia" - Volumes I e II , Editora Agronômica Ceres Ltda. ,3ª Edição, São Paulo.

- GALLO, Domingos. "Manual de Entomologia Agrícola" Editora Agronômica Ceres Ltda. , 2ª Edição , São Paulo.

- "CALAGEM E ADUBAÇÃO DE PASTAGENS - Simpósio sobre calagem e adubação de pastagens", Associação Brasileira de Pesquisa de potassa e Fosfato, Vol. 1, Nova Odesa, S.Paulo.

TÉCNICO EM ODONTOLOGIA

Conteúdo: - Todo o conteúdo da bibliografia abaixo.

Referências Bibliográficas:

- Constituição da República Federativa do Brasil - Com as Emendas Constitucionais. (Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5° a 11. Da Organização do Estado - Art. 29 a 41. Da Organização dos Poderes Art. 59 a 83. Da Ordem Social - Art. 193 a 204).

- MUNICIPALIZAÇÃO DA SAÚDE - SUS - SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE - Secretaria da Saúde e do Meio Ambiente - Lei nº 8080/90 e Lei nº 8142/90.

- Lei Complementar n° 1.432/05, de 02 de junho de 2005.

- Lei Orgânica do Município (Art.1° a 102; Art.143 e 144).

- FIGLIOLI, Maria Devanir " Treinamento do Pessoal Auxiliar em Odontologia " RGO, Porto Alegre, 1996.

- RIBEIRO, Antonio Inácio "ACD Atendente de Consultório Dentário" Curitiba, Editora Maio ODONTEX /2001

- GUANDALINI, Sérgio Luiz " Biossegurança em Odontologia " Odontex , Curitiba/1999.

- KRASSE, Bo " Risco de Cárie: Um guia Prático para Avaliação e Controle " 2ª Quintessence Editora Ltda. / 1988.

- CRAIG, Robert; O'BRIEN William J.; POWERS John M. " Materiais dentários Propriedades e Manipulação. " Editora Guanabara Rio de Janeiro/1983.

- GALAN, João Junior "Materiais Dentários O Essencial para o Estudante e o Clínico " 1 ª Ed Editora Santos São Paulo/1999.

- BUISCHI, I. P. " Promoção de Saúde Bucal na Clínica Odontológica" ( Org,) V.22 EAP - APCD, Editora Artes Médicas,

São Paulo, 2000.

TÉCNICO EM RADIOLOGIA

Conteúdo:

1) Anatomia: cabeça e pescoço. 2) Dorso e medula espinhal. 3) Tórax. 4) Abdômen. 5) Pelve e períneo. 6) Membro superior. 7) Membro inferior. 8) Princípios, terminologia e proteção contra radiação. 9) Nome da incidência. 10) Fatores técnicos: tamanho do filme. 11) sentido transversal ou longitudinal. 12) Alcance em Kvp. 13)Técnicas e dose (dose aproximada por paciente - incidência). 14) Critérios radiográficos (estruturas que devem ser evidenciadas; evidências de posicionamentos corretos; colimação e localização do RC - Raio Central - corretas; fatores aceitáveis de exposição). 15) Colimação. 16) Campo de Raios X e incidências. 17) Posição do paciente. 18) Incidências básicas ou especiais. 19) Exame contrastado do aparelho urinário. 20) Proteção Radiológica. 21) Dosimetria e Equipamentos de radiologia. 22) Física das Radiações; Efeitos biológicos das Radiações. 23) Legislação.

Referências Bibliográficas:

- BRASIL "Constituição da República Federativa do Brasil" - Com as Emendas Constitucionais. (Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5° a 11; Da Organização do Estado - Art. 29 a 41; Da Organização dos Poderes - Art. 59 a 83; Da Ordem Social - Art. 193 a 204)

- Lei Complementar n° 1.432/05, de 02 de junho de 2005.

- Lei Orgânica do Município (Art.1° a 102; Art.143 e 144).

- BONTRAGER, Keneth L. "Tratado de técnica radiologica e base anatômica", Editora Guanabara Koogan S.A., III edição.

- MÖLLER, Reif "Posiciones Radiológicas", Editora Marbán Libros, S.L, 1998- Madrid.Espanha

- NETTER, Frank II., M.D. "Atlas de anatomia humana", Editora Artmed, Porto Alegre.

- OKUNO, Emico, "Radiação: Efeitos; Riscos e Benefícios". HARBRA

TOPÓGRAFO

Conteúdo:

1)Topografia:a) Definição,objetivos, b)divisões e unidades usuais. 2)Equipamentos auxiliares da topografia. 3)Métodos de medição de distâncias horizontais. 4)Levantamento de pequenas propriedades somente com medidas lineares. 5)Direções norte-sul magnética e norte-sul verdadeira. 6)Rumos e azimutes. 7)Correção de rumos e azimutes. 8)Levantamento utilizando poligonais como linhas básicas. 9)Cálculo de coordenadas parciais, de abscissas e de ordenadas parciais. 10)Cálculo de área de polígono. 11)Teodolito. 12)Métodos de medição de ângulos. 13)Altimetria-nivelamento geométrico. 14)Taqueometria. 15)Cálculo das distâncias e vertical entre dois pontos pelo método das rampas e pela mira de base. 16)Noções de equipamento eletrônico. 17)Medidas indiretas de distâncias. 18)Divisão de propriedades. 19)Curvas de nível - formas - métodos de obtenção. 20)Terraplenagem para plataformas. 21)Medição de vazões. 22)Curvas horizontais de concordância. 23)Curvas verticais de concordância. 24)Superelevação nas curvas. 25)Superlargura nas curvas. 26)Locação de taludes. 27)Cálculo de volumes - correções prísmoidal e de volumes em curvas. 28)Diagrama de massas. 29)Locação de obras. 30)Correção das distâncias. 31)Correção de rumos e azimutes. 32)Divisão e Demarcação Amigáveis e Judiciais. 33)Traçado das Curvas de Nível. 34)Desenho Topográfico. 35)Locação das Linhas Divisórias.36) Conhecimentos gerais em Auto CAD 2000. 37) Legislação.

Referências Bibliográficas:

Conteúdo: Todo o conteúdo da bibliografia abaixo.

- BRASIL "Constituição da República Federativa do Brasil" - Com as Emendas Constitucionais. (Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5° a 11; Da Organização do Estado - Art. 29 a 41; Da Organização dos Poderes - Art. 59 a 83;

- Lei Complementar n° 1.432/05, de 02 de junho de 2005.

- Lei Orgânica do Município (Art.1° a 107).

- BORGES, Alberto de Campos "Exercicios de Topografia". SP. Edgar Blucher

- BORGES, Alberto de Campos "Topografia". Vol I e II. SP. Edgar Blucher

- COMASTRI, José "Topografia Aplicada - Medição, Divisão e Demarcação". UFV. - 1998.

- CORDINI, Carlos Loch Jucilei, "Topografia Contemporânea (planimetria)" 2ª UFSC

- OMURA, George. "Dominando o Auto CAD 2000", LTC Editora.

- ESPARTEL, L. & Luderitz, J.1975"Caderneta de Campo". Globo, Porto Alegre.

- ESPARTEL, L. 1977. " C.R.1977. "Curso de Topografia". Globo. Porto Alegre.

- GARCIA, G.J.& Piedade, C.R. 1978. "Topografia Aplicada às Ciências Agrárias". Nobel.São Paulo.

INFORMÁTICA - para os cargos da TABELA C

Conteúdos:

a) Periféricos de um Computador. b) Hardware. c) Software. d) Utilização do Sistema Operacional Windows 9x / Me / XP. e) Configurações Básicas do Windows 9x / Me / XP. f) Aplicativos Básicos (bloco de notas, calculadora, Paint, WordPad). g) Aplicativos do Pacote Office 2000 ou XP(Word, Excel, Access, PowerPoint). h) Configuração de Impressoras. i) Noções básicas de Internet. j) Noções básicas de Correio Eletrônico. l)Conhecimentos gerais em AutoCAD 2000 e 2004.

Referências Bibliográficas:

- BRAGA, William Cesar. Microsoft Windows XP, Rio de Janeiro: Alta Books, 2002

- MANZANO, José Augusto & MANZANO, André Luiz, Estudo Dirigido de Windows Millennium. São Paulo: Érica, 2001.

- MICROSOFT PRESS, Dicionário de Informática. Tradução de Valeria Chamon. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

- OLIVEIRA, Jair Figueiredo de Sistema de Informação versus Tecnologia da Informação: um impasse empresarial. 1.ed. São Paulo: Erica, 2004

- SILVA, Mário. Terminologia Básica: Windows XP: Word XP: Excel XP. São Paulo: Érica, 2002.

- VELLOSO, F.DE C. Informática: conceitos básicos. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

- Manuais de referência do Pacote Office e ajuda on-line (help)

CARGO DA TABELA D - TÉCNICO EM PROCESSAMENTO DE DADOS

PORTUGUÊS

Conteúdo:

1) LEITURA E ANÁLISE DO TEXTO: compreensão do texto, significado contextual das palavras e expressões. Sinonímia, antonímia, homonímia e paronímia. Coesão, clareza e concisão. Vocabulário. 2) FONÉTICA E FONOLOGIA: letra/fonema. Classificação dos fonemas. Encontros vocálicos e consonantais. Dígrafo. Divisão silábica, acentuação gráfica e ortografia. 3) MORFOLOGIA: classes gramaticais: classificação e flexões. Estrutura e formação de palavras. 4) SINTAXE: introdução à sintaxe (frase, oração e período). Termos da oração. Período simples e composto. Pontuação. Concordância Verbal e Nominal. Regência Verbal e Nominal. Colocação Pronominal e crase. 5) PROBLEMAS GERAIS DA LÍNGUA CULTA: uso do porquê, que/quê, onde/aonde, mal/mau, senão/se não, ao encontro de/de encontro a, afim/a fim, demais/de mais, a/há, acerca de/há cerca de, ao invés de/em vez de, à-toa/à toa, dia-a-dia/dia a dia, tampouco/tão pouco, mas/mais, a par/ao par, cessão/sessão/secção/secção e uso do hífen.

MATEMÁTICA

Conteúdo:

1) CONJUNTOS NUMÉRICOS: Noções básicas, tipos e operações. 2) Funções: Função polinomial do 1º e 2º grau, modular, exponencial, logarítmica. 3)EQUAÇÕES: 1º e 2º graus, exponencial e logarítmica. 4) POLINÔMIOS: operações básicas e equações. 5) MATRIZES E DETERMINANTES. 6) SISTEMAS LINEARES: 2, 3 ou mais variáveis. 7) Análise combinatória: fatorial, arranjo, permutação e combinação simples. Binômio de Newton. 8) PROBABILIDADE. 9) Sucessão ou seqUência: progressões aritméticas e geométricas. 10) TRIGONOMETRIA: trigonometria no triângulo retângulo, num triângulo qualquer e no ciclo. Funções trigonométricas e inversas. Equações e inequações trigonométricas. 11) PORCENTAGEM. 12) MATEMÁTICA COMERCIAL E FINANCEIRA: juro simples e composto. Desconto simples por dentro e bancário. Taxas. 13) GEOMETRIA: Plana (polígonos regulares e irregulares) e espacial (poliedros em geral). Ângulos. Perímetros. Calculo de área, volume, massa das figuras planas e espaciais. Teoremas de Tales e Pitágoras. Polígonos regulares inscritos e circunscritos em qualquer outro polígono. 14) GEOMETRIA ANALÍTICA: A reta e a circunferência no plano cartesiano. 15) Números complexos: Operações básicas, forma algébrica e trigonométrica.

LEGISLAÇÃO E CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Conteúdo:

1)Sistemas Operacionais Linux e Windows 9x/Me/XP. 2) Desenvolvimento de Algoritmos. 3) Funções. 4) Procedimentos e Recursividade. 5) Programação Estruturada. 6) Programação Orientada a Objetos. 7) Programação Shell Script. 8) Análise Top-Down. 9) Diagrama de Fluxo de Dados. 10) Análise Orientada a Objetos. 11) Análise de Requisitos. 12) Projeto de Software e de Interface. 13) Teste e Manutenção de Software. 14) Qualidade de Software. 15) Projeto de Web Sites. 16) Linguagem HTML. 17) Protocolo http. 18) Redes LAN, MAN, WAN e ATM. 19) Topologias de Rede. 20) Meios Físicos de Transmissão. 21) Arquiteturas de Redes de Computadores. 22) Modelo OSI da ISSO. 23) Padrões para LANs e MANs. 24) Segurança em Redes de Computadores. 25) Arquiteturas Ponto-a-Ponto e Cliente-Servidor. 26) Construção de Sistemas Cliente-Servidor. 27) Gerenciamento de Sistemas Cliente-Servidor. 28) Padrões de Rede Cliente-Servidor. 29) Administração e Manutenção de Banco de Dados Relacional. 30) Projeto de Banco de Dados Relacional. 31) Diagrama Entidade-Relacionamento. 32) Desenvolvimento de Consultas SQL. 33) Legislação.

Referências Bibliográficas:

- BRASIL "Constituição da República Federativa do Brasil" - Com as Emendas Constitucionais. (Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5° a 11; Da Organização do Estado - Art. 29 a 41; Da Organização dos Poderes - Art. 59 a 83;

- Lei Complementar n° 1.432/05, de 02 de junho de 2005.

- Lei Orgânica do Município (Art. 1° a 107).

- ANUNCIAÇÃO, Heverton S. Linux: guia prático em português. São Paulo: Érica, 1999, 300p..

- COFFMAN, Gayle. SQL Server 7: completo e total. São Paulo: Makron Books do Brasil, 2000, 691p.

- EVARISTO, Jaime. CRESPO, Sérgio. Aprendendo a Programar: programando numa linguagem algorítmica executável (ILA). Rio de Janeiro: Book Express, 2000, 230p.

- GRAHAM, Ian S. HTML: a referência completa. 3a. ed., Rio de Janeiro: Campus, 1998, 640p.

- LOWE, Doug. Cliente/Servidor para Leigos. São Paulo: Berkeley Brasil, 1995, 402p.

- MANZANO, José A. N. G. MANZANO, André L. N. G. Estudo Dirigido de Windows Millennium. 2a. ed., São Paulo: Érica, 2002. 188p.

- PRESSMAN, Roger S. Engenharia de Software. São Paulo: Makron Books do Brasil, 1995, 1056p.

- SALIBA, Walter L. C. Técnicas de Programação: uma abordagem estruturada. São Paulo: Makron, 1993, 141p.

- SOARES, Luiz F. G.. SOUZA FILHO, Guido L. de. COLCHER, Sérgio. Redes de computadores: das LANs, MANs e WANs as redes ATM. 7a. ed., Rio de Janeiro: Campus, 1995, 705p.

- AYOURDON, Edward. CONSTANTINE, Larry L. Projeto Estruturado de Sistemas. Rio de Janeiro: Campus, 1990, 544p.

PARA OS CARGOS DA TABELA E

PORTUGUÊS

Conteúdo:

1) LEITURA E ANÁLISE DO TEXTO: compreensão do texto, significado contextual de palavras e expressões. Sinonímia, antonímia, homonímia e paronímia. Coesão, clareza e concisão. Vocabulário. 2) FONÉTICA E FONOLOGIA: letra/fonema. Classificação dos fonemas. Encontros vocálicos e consonantais. Dígrafo. Divisão silábica, acentuação gráfica e ortografia. 3) MORFOLOGIA: classes gramaticais: classificação e flexões. Estrutura e formação de palavras. 4) SINTAXE: introdução à sintaxe (frase, oração e período). Termos da oração. Período simples e composto. Pontuação. Concordância Verbal e Nominal. Regência Verbal e Nominal e crase. 5) PROBLEMAS GERAIS DA LÍNGUA CULTA: uso do porquê, que/quê, onde/aonde, mal/mau, senão/se não, ao encontro de/de encontro a, afim/a fim, demais/de mais, a/há, acerca de/há cerca de, ao invés de/em vez de, à-toa/à toa, dia-a-dia/dia a dia, tampouco/tão pouco, mas/mais, a par/ao par, cessão/sessão/secção/secção e uso do hífen.

MATEMÁTICA

Conteúdo:

1) CONJUNTOS NUMÉRICOS: Noções básicas, tipos e operações. 2) Conjunto dos Números Naturais (N): propriedades, operações básicas, múltiplos, potenciação e radiciação. 3) DIVISIBILIDADE: Divisores. Números primos e compostos. MMC e MDC. 4) Conjunto dos Números Inteiros (Z): propriedades, operações básicas, potenciação e radiciação 5) Conjunto dos Números Racionais (Q): propriedades, operações básicas, potenciação e radiciação. Sistema decimal. Frações Algébricas. 6) CONJUNTO DOS NUMEROS IRRACIONAIS (I): propriedades, operações básicas e potenciação. 7) Conjunto dos Números Reais (R): propriedades, operações básicas, potenciação e radiciação 8) POLINÔMIOS: operações básicas, produtos notáveis, fatoração e equações. 9)EXPRESSÕES NUMÉRICAS: envolvendo todos os conjuntos numéricos (N, Z, Q, I e R). 10) EQUAÇÕES: fracionárias, literais, do 1º e 2º grau com uma e/ou duas variáveis. 11) SistemaS LINEARES: do 1º grau. 12) Inequações: do 1º grau. 13) Razão e Proporção. Regra de três simples e composta. 14) Porcentagem. 15) MATEMÁTICA COMERCIAL E FINANCEIRA: juros simples. 16) PROBABILIDADE. 17) Media: Aritmética. 18) Geometria: Unidades de medidas: área, perímetro, volume, massa e capacidade. Ângulos. Teorema de Tales. Polígonos: triângulos, quadriláteros, circunferência e Círculo. Teorema de Pitágoras. 19) TRIGONOMETRIA: trigonometria no triângulo retângulo. 20) MEDIDAS DE TEMPO. 21) ESTATÍSTICA: Noções elementares.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS I

Conteúdo:

Noções gerais sobre: Limpeza e higiene em geral. Remoção de lixos e detritos e segurança e higiene do trabalho.

Referências Bibliográficas:

Manuais, livros ou revistas sobre os conteúdos indicados.

AUXILIAR DE PRODUÇÃO

Conteúdo:

1) Noções sobre sobre bens materiais, bens de consumo. 2) Noções sobre atendimento a público. 3) Noções sobre cuidados com o ambiente de trabalho: limpeza, remoção de lixos e detritos 4) Noções de segurança e higiene do trabalho. 5) Noções sobre primeiros socorros.

Referências Bibliográficas:

- Manuais e livros diversos com os conteúdos indicados.

CARPINTEIRO

Conteúdo:

1) Noções gerais sobre estruturas de madeira e assemelhados; preparação e assentamento de assoalhos e madeiramento; corte e colocação de vidros;2) Operação com máquinas, tais como: serra circular, furadeira e outras. 3) Noções sobre cálculo de orçamentos de trabalhos de carpintaria;4) Limpeza e conservação da maquinaria e dos equipamentos do local de trabalho, remoção de lixos e detritos. 5) Noções de segurança e higiene do trabalho.

Referências Bibliográficas:

- Manuais e livros diversos com os conteúdos indicados.

INSEMINADOR

Conteúdo: Inseminação artificial: importância; conceitos; administração; técnicas; ciclo estral; cio; Botijão:cuidados e manejo; Doenças Reprodutivas; Limpeza de equipamentos do local de trabalho: remoção de lixos e detritos. Noções de segurança e higiene do trabalho.

Referências Bibliográficas:

- Manuais e livros e revistas com os conteúdos indicados.

INSTRUTOR

1) Noções sobre comportamento social. 2) Noções sobre atendimento a público. 3) Noções de higiene e saúde pública. 4) Noções de cidadania. 5) Noções sobre cuidados com o ambiente de trabalho: limpeza, remoção de lixos e detritos 6) Noções sobre segurança e higiene do trabalho. 7) Noções sobre primeiros socorros.

Referências Bibliográficas:

- Manuais e livros e revistas com os conteúdos indicados.

INSTRUTOR CREDENCIADO

Conteúdo e Referências Bibliográficas:

Todo o conteúdo constante nas referências bibliográficas abaixo:

- COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do Ensino da Educação Física. São Paulo: Cortez, 1992.

- DANTE DE ROSE JR. Esporte e Atividade Física na Infância e na Adolescência: Uma abordagem multidisciplinar. Porto Alegre: Artmed, 2002.

- FLEGEL, Melinda J. Primeiros Socorros no Esporte. Ed. Manole. 2002

- FREIRE, J.B. Educação de corpo inteiro. São Paulo: Scipione,1989.

- TANI, G.; MANOEL,E.J.; KOKOBUN,E.; e PROENÇA, J.E. Educação Física escolar; Fundamentos de uma abordagem desenvolvimentista. São Paulo: Edusp/ EPU, 1998.

- WILMORE, Jack H. e COSTILL, David L. Fisiologia do Esporte e do Exercício. Ed. Manole. 2001

RECEPCIONISTA

Conteúdo:

Técnicas de recepção: 1) Procedimentos profissionais e padrões de atendimento. 2) Raciocínio lógico, iniciativa, decisão e atenção concentrada. 3) Comunicação e relações públicas. 4) Elementos da comunicação: Emissor, receptor. 5) Formas de atendimento. 6) Comunicação Escrita: recados, anotações, bilhetes. 7) Agenda. 8) Relacionamento interpessoal. 9) Personalidade, temperamento, caráter. 10) Capacidade de empatia. 11) Inviolabilidade do sigilo das comunicações. 12) Ética Profissional. 13) Recepção e distribuição da correspondência. 14) A imagem do recepcionista. 15) Redação Oficial: correspondência oficial, abreviações, formas de tratamento, expressões e vocábulos latinos de uso freqüente nas comunicações administrativas, documentos e/ou modelos utilizados. Cuidados com o ambiente de trabalho: 1) Limpeza do local de trabalho. 2) Remoção de lixos e detritos 3) Noções de segurança e higiene do trabalho.

Referências Bibliográficas:

- BARATA, Maura Cristina; BORGES, Márcia M. Técnicas de recepção. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 1998.

- BELTRÃO, Odacir e BELTRÃO, Mariúsa. "Correspondência, linguagem e comunicação: oficial, comercial, bancária e particular". São Paulo: Atlas.

- NEIS, Ignácio Valentim. Telefonista e recepcionista, manual teórico e prático. Porto Alegre, 1999

- Lista Telefônica - Telelista comercial atual - BrasilTelecom

- Outros manuais, livros e apostilas com os conteúdos indicados

PARA OS CARGOS DA TABELA F

PORTUGUÊS

Conteúdo:

1) LEITURA E ANÁLISE DO TEXTO: compreensão do texto, significado contextual de palavras e expressões. Sinonímia, antonímia, homonímia e paronímia. Coesão, clareza e concisão. Vocabulário. 2) FONÉTICA E FONOLOGIA: letra/fonema. Classificação dos fonemas. Encontros vocálicos e consonantais. Dígrafo. Divisão silábica, acentuação gráfica e ortografia. 3) MORFOLOGIA: classes gramaticais: classificação e flexões. Estrutura e formação de palavras. 4) SINTAXE: introdução à sintaxe (frase, oração e período). Termos da oração. Período simples e composto. Pontuação. Concordância Verbal e Nominal. Regência Verbal e Nominal e crase. 5) PROBLEMAS GERAIS DA LÍNGUA CULTA: uso do porquê, que/quê, onde/aonde, mal/mau, senão/se não, ao encontro de/de encontro a, afim/a fim, demais/de mais, a/há, acerca de/há cerca de, ao invés de/em vez de, à-toa/à toa, dia-a-dia/dia a dia, tampouco/tão pouco, mas/mais, a par/ao par, cessão/sessão/secção/secção e uso do hífen.

MATEMÁTICA

Conteúdo:

1) CONJUNTOS NUMÉRICOS: Noções básicas, tipos e operações. 2) Conjunto dos Números Naturais (N): propriedades, operações básicas, múltiplos, potenciação e radiciação. 3) DIVISIBILIDADE: Divisores. Números primos e compostos. MMC e MDC. 4) Conjunto dos Números Inteiros (Z): propriedades, operações básicas, potenciação e radiciação 5) Conjunto dos Números Racionais (Q): propriedades, operações básicas, potenciação e radiciação. Sistema decimal. Frações Algébricas. 6) CONJUNTO DOS NUMEROS IRRACIONAIS (I): propriedades, operações básicas e potenciação. 7) Conjunto dos Números Reais (R): propriedades, operações básicas, potenciação e radiciação 8) POLINÔMIOS: operações básicas, produtos notáveis, fatoração e equações. 9)EXPRESSÕES NUMÉRICAS: envolvendo todos os conjuntos numéricos (N, Z, Q, I e R). 10) EQUAÇÕES: fracionárias, literais, do 1º e 2º grau com uma e/ou duas variáveis. 11) SistemaS LINEARES: do 1º grau. 12) Inequações: do 1º grau. 13) Razão e Proporção. Regra de três simples e composta. 14) Porcentagem. 15) MATEMÁTICA COMERCIAL E FINANCEIRA: juros simples. 16) PROBABILIDADE. 17) Media: Aritmética. 18) Geometria: Unidades de medidas: área, perímetro, volume, massa e capacidade. Ângulos. Teorema de Tales. Polígonos: triângulos, quadriláteros, circunferência e Círculo. Teorema de Pitágoras. 19) TRIGONOMETRIA: trigonometria no triângulo retângulo. 20) MEDIDAS DE TEMPO. 21) ESTATÍSTICA: Noções elementares.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

MOTORISTA DE VEÍCULO I

Conteúdo:

1)Legislação (Código Nacional de Trânsito, seu regulamento e Resoluções do Contran). 2)Regras gerais de circulação. 3)Deveres e proibições. 4)Infrações e penalidades. 5)Dos veículos. 6)Dos condutores de veículos. 7)Direção defensiva. 8)Prevenção de acidentes. 9)Condição de adversa. 10)Colisão. 11)Distância. 12)Cruzamento. 13) Ultrapassagem. 14)Hidroplanagem. 15)Curvas. 16)Rodovias. 17)Placas de advertência. 18) Placas de regulamentação. 19)Placas de indicação de serviço auxiliar. 20)Sinalização horizontal. 21)Conhecimento básico de mecânica. 22)Conhecimento teórico de primeiros socorros, restrito apenas às exigências do Contran ou órgão regulamentador de trânsito. 23) Noções de segurança e higiene do trabalho.

Referências Bibliográficas:

- Código de Trânsito Brasileiro - Lei n° 9.503 de 23/09/1997, seu regulamento e Resoluções do Contran

- Manuais, livros ou revistas sobre os conteúdos indicados.

OPERADOR DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

Conteúdo:

1)Legislação (Código Nacional de Trânsito, seu regulamento e Resoluções do Contran). 2)Regras gerais de circulação. 3)Deveres e proibições. 4)Infrações e penalidades. 5)Dos veículos. 6)Dos condutores de veículos. 7)Direção defensiva. 8)Prevenção de acidentes. 9)Condição de adversa. 10)Colisão. Distância. 11)Cruzamento. 12)Ultrapassagem. 13)Curvas. 14)Rodovias. 15)Placas de advertência. 16)Placas de regulamentação. 17)Placas de indicação de serviço auxiliar. 18)Sinalização horizontal. 19)Conhecimento básico de mecânica. 20)Conhecimento teórico de primeiros socorros, restrito apenas às exigências do Contran ou órgão regulamentador de trânsito. 21)Conhecimentos sobre máquinas pesadas dos diversos tipos, conforme as atribuições do cargo. 22) Noções de segurança e higiene do trabalho.

Referências Bibliográficas:

Código de Trânsito Brasileiro - Lei n° 9.503 de 23/09/1997, seu regulamento e Resoluções do Contran

- Manuais, livros ou revistas sobre os conteúdos indicados.

ANEXO III - CONCURSO PÚBLICO

FORMULÁRIO DE RECURSO

Para

Objetiva Concursos Ltda

PORTO ALEGRE - RS

CONCURSO PÚBLICO (nome do órgão e cidade) _________________________________

NOME CANDIDATO: ________________________________________________________

Nº INSCRIÇÃO______________CARGO: _______________________________________

TIPO DE RECURSO - (Assinale o tipo de Recurso)

( )

( )

( )

( )

CONTRA INDEFERIMENTO DE INSCRIÇÃO

CONTRA GABARITO DA PROVA OBJETIVACONTRA RESULTADO PROVA PRÁTICA

CONTRA RESULTADO PROVA TÍTULOS

Ref. Prova objetiva

Nº da questão:_______

Gabarito oficial:______Resposta Candidato: __
__________

Justificativa do candidato - Razões do Recurso

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

Obs: Reproduzir a quantidade necessária. Preencher em letra de forma ou digitar e entregar este formulário em 02 (duas) vias, uma via será devolvida como protocolo.

Data: ____/____/____

Assinatura do candidato Assinatura do Responsável p/ recebimento

ANEXO IV RELAÇÃO DE TÍTULOS

(a cargo da Banca)

Cargo: ___________________________________________________ Nº da inscrição: _________

Nome do candidato: _______________________________________________________________

CONCURSO PÚBLICO (nome do órgão e cidade) _______________________________________

RELAÇÃO DE TÍTULOS ENTREGUES

Campos preenchidos pelo candidato

(deixar em branco)

Nº de horas

Histórico / Resumo

Pré - pontuação

Observação: Preencher em letra de forma ou digitar nos campos destinados ao candidato, entregar este formulário em 02 (duas) vias, conforme Edital.

Declaro, para os devidos fins que possuo como requisito de habilitação para o cargo de inscrição - curso: ____

_________________colação de grau em data: ____________ e não estou anexando o mesmo nesta relação.

Data: ____/____/____

assinatura do candidato Assinatura do Responsável p/ recebimento

ANEXO V REQUERIMENTO NECESSIDADES ESPECIAIS

Concurso Público: ____________________ Município/Órgão: _________________________

Nome do candidato: __________________________________________________________

Nº da inscrição: _______________ Cargo: ________________________________________

Vem REQUERER vaga especial como PORTADOR DE NECESSIDADES ESPECIAIS, apresentou LAUDO MÉDICO com CID (colocar os dados abaixo, com base no laudo):

Tipo de deficiência de que é portador: ____________________________________________

Código correspondente da Classificação Internacional de Doença - CID _________________

Nome do Médico Responsável pelo laudo: _________________________________________

(OBS: Não serão considerados como deficiência os distúrbios de acuidade visual passíveis de correção simples do tipo miopia, astigmatismo, estrabismo e congêneres)

 Dados especiais para aplicação das PROVAS: (marcar com X no local caso necessite de Prova Especial ou não, em caso positivo, discriminar o tipo de prova necessário )

NÃO NECESSITA DE PROVA ESPECIAL e/ou TRATAMENTO ESPECIAL

NECESSITA DE PROVA ESPECIAL (Discriminar abaixo qual o tipo de prova necessário)

________________________________________________________________________

________________________________________________________________________

________________________________________________________________________

________________________________________________________________________

________________________________________________________________________

É obrigatória a apresentação de LAUDO MÉDICO com CID, junto a esse requerimento.

(Datar e assinar)

________________________________________________

assinatura

==> RETIFICAÇÃO DO EDITAL (clique aqui)

66044

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231