Secretaria de Estado da Administração - SC

ESTADO DE SANTA CATARINA

SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO

CONCURSO PÚBLICO - EDITAL Nº 001/2005

ABRE INSCRIÇÕES E DEFINE NORMAS PARA CONCURSO PÚBLICO DESTINADO A PROVER VAGAS NO NÍVEL INICIAL DE CARGOS DO QUADRO DE PESSOAL DA SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E ADOTA OUTRAS PRO VIDÊNCIAS.

O SECRETÁRIO DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO, no uso de suas atribuições, comunica que estarão abertas, no período de 08 de dezembro de 2005 a 06 de janeiro de 2006, as inscrições ao Concurso Público destinado a prover vagas no nível inicial de cargos do Quadro de pessoal da Secretaria de Estado da Administração, em regime estatutário, que se regerá pelas normas estabelecidas neste Edital e pela legislação vigente.

DOS CARGOS E DAS VAGAS

1.1 O concurso público de ingresso destina-se ao provimento de vagas no nível inicial de cargos do Quadro de Pessoal da Secretaria de Estado da Administração, com lotação nos Municípios de São Miguel do Oeste, Maravilha, São Lourenço do Oeste, Chapecó, Xanxerê, Joaçaba, Videira, Campos Novos, Lages, São Joaquim, Criciúma, Tubarão, Laguna, Florianópolis, Ibirama, Blumenau, Itajaí, Canoinhas, Mafra, Joinville, Palmitos e Dionísio Cerqueira, atualmente existentes, e das quais ocorrerem dentro do prazo de validade do concurso.

1.2 As provas serão realizadas nos municípios de Florianópolis, Chapecó, Joaçaba, Lages, Criciúma, Joinville, Blumenau e Itajaí.

1.3 Os cargos, a escolaridade, requisitos mínimos, carga horária e número de vagas estão indicadas no quadro que se apresenta a seguir:

1.3.1 Cargos de Nível Superior:

Blumenau

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Psicólogo.

IV

Formação em Curso superior em Psicologia e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Assistente Social.

IV

Formação em Curso superior em Serviço Social e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Engenheiro Civil, com especialização em Segurança do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Engenharia Civil e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Enfermeiro, com especialização em Enfermagem do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Enfermagem e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Ibirama

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico Perito.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Chapecó

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico Perito.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico, com especialização em Medicina e Segurança do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Psicólogo.

IV

Formação em Curso superior em Psicologia e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Assistente Social.

IV

Formação em Curso superior em Serviço Social e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Engenheiro Civil, com especialização em Segurança do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Engenharia Civil e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Enfermeiro, com especialização em Enfermagem do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Enfermagem e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Dionísio Cerqueira

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico Perito.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Palmitos

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico Perito.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Maravilha

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico Perito.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

São Lourenço do Oeste

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico Perito.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional u órgão equivalente

40 horas

01

São Miguel do Oeste

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico Perito.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Xanxerê

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico Perito.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Itajaí

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico, com especialização em Medicina e Segurança do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico Perito.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Psicólogo.

IV

Formação em Curso superior em Psicologia e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Engenheiro Civil, com especialização em Segurança do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Engenharia Civil e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Enfermeiro, com especialização em Enfermagem do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Enfermagem e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Criciúma

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico, com especialização em Medicina e Segurança do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Psicólogo.

IV

Formação em Curso superior em Psicologia e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Engenheiro Civil, com especialização em Segurança do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Engenharia Civil e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Enfermeiro, com especialização em Enfermagem do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Enfermagem e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Assistente Social.

IV

Formação em Curso superior em Serviço Social e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Tubarão

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico Perito.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Lages

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico Perito.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Psicólogo.

IV

Formação em Curso superior em Psicologia e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Engenheiro Civil, com especialização em Segurança do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Engenharia Civil e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Enfermeiro, com especialização em Enfermagem do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Enfermagem e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Assistente Social.

IV

Formação em Curso superior em Serviço Social e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

São Joaquim

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico Perito.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Joaçaba

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico, com especialização em Medicina e Segurança do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Psicólogo.

IV

Formação em Curso superior em Psicologia e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Engenheiro Civil, com especialização em Segurança do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Engenharia Civil e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Enfermeiro, com especialização em Enfermagem do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Enfermagem e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Assistente Social.

IV

Formação em Curso superior em Serviço Social e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Campos Novos

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico Perito.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Videira

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico Perito.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Joinville

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico, com especialização em Medicina e Segurança do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Psicólogo.

IV

Formação em Curso superior em Psicologia e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Engenheiro Civil, com especialização em Segurança do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Engenharia Civil e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Enfermeiro, com especialização em Enfermagem do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Enfermagem e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente.

40 horas

01

Mafra

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico Perito.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Canoinhas

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico Perito.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Florianópolis

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico Perito.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

03

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico, com especialização em Medicina e Segurança do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Enfermeiro, com especialização em Enfermagem do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Enfermagem e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente.

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Psicólogo.

IV

Formação em Curso superior em Psicologia e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

02

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Engenheiro Civil, com especialização em Segurança do Trabalho.

IV

Formação em Curso superior em Engenharia Civil e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Administrador.

IV

Formação em Curso superior em Administração e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

08

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Engenheiro Civil.

IV

Formação em Curso superior em Engenheiro e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

02

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Assistente Jurídico.

IV

Formação em Curso superior em Direito e registro na Ordem dos Advogados do Brasil

40 horas

09

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Bibliotecário, com especialização em Gestão da Informação.

IV

Formação em Curso superior em Biblioteconomia e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Bibliotecário, com especialização em Arquivologia.

IV

Formação em Curso superior em Biblioteconomia e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

Laguna

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Médico Perito.

IV

Formação em Curso superior em Medicina e registro no respectivo Conselho Regional ou órgão equivalente

40 horas

01

1.3.2 Cargo de Nível de Ensino Médio:

Blumenau

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Técnico em Segurança do Trabalho.

III

Conclusão do curso de Ensino Médio, com habilitação em Segurança do Trabalho e registro no respectivo Conselho ou órgão equivalente.

40 horas

01

Ibirama

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública.

III

Conclusão do curso de Ensino Médio

40 horas

01

Chapecó

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública.

III

Conclusão do curso de Ensino Médio

40 horas

02

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Técnico em Segurança do Trabalho.

III

Conclusão do curso de Ensino Médio, com habilitação em Segurança do Trabalho e registro no respectivo Conselho ou órgão equivalente.

40 horas

01

Palmitos

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública.

III

Conclusão do curso de Ensino Médio

40 horas

01

Maravilha

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública.

III

Conclusão do curso de Ensino Médio

40 horas

01

São Lourenço do Oeste

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública.

III

Conclusão do curso de Ensino Médio

40 horas

01

Itajaí

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Técnico em Segurança do Trabalho.

III

Conclusão do curso de Ensino Médio, com habilitação em Segurança do Trabalho e registro no respectivo Conselho ou órgão equivalente.

40 horas

01

Criciúma

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Técnico em Segurança do Trabalho.

III

Conclusão do curso de Ensino Médio, com habilitação em Segurança do Trabalho e registro no respectivo Conselho ou órgão equivalente.

40 horas

01

Lages

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Técnico em Segurança do Trabalho.

III

Conclusão do curso de Ensino Médio, com habilitação em Segurança do Trabalho e registro no respectivo Conselho ou órgão equivalente.

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública.

III

Conclusão do curso de Ensino Médio

40 horas

01

Joaçaba

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Técnico em Segurança do Trabalho.

III

Conclusão do curso de Ensino Médio, com habilitação em Segurança do Trabalho e registro no respectivo Conselho ou órgão equivalente.

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública.

III

Conclusão do curso de Ensino Médio

40 horas

03

Campos Novos

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública.

III

Conclusão do curso de Ensino Médio

40 horas

01

Videira

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública.

III

Conclusão do curso de Ensino Médio

40 horas

01

Joinville

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Técnico em Segurança do Trabalho.

III

Conclusão do curso de Ensino Médio, com habilitação em Segurança do Trabalho e registro no respectivo Conselho ou órgão equivalente.

40 horas

01

Canoinhas

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública.

III

Conclusão do curso de Ensino Médio

40 horas

01

Florianópolis

Cargo

Classe

Escolaridade / Requisitos Mínimos

Carga Horária

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Técnico em Segurança do Trabalho.

III

Conclusão do curso de Ensino Médio, com habilitação em Segurança do Trabalho e registro no respectivo Conselho ou órgão equivalente.

40 horas

02

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Técnico em Enfermagem do Trabalho.

III

Conclusão de curso de Ensino Médio em Técnico de Enfermagem do Trabalho e registro no respectivo Conselho Regional

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Técnico em Atividades de Engenharia.

III

Conclusão de curso de Ensino Médio em Edificações e registro no respectivo Conselho Regional.

40 horas

02

Analista Técnico em Gestão Pública - na função de Técnico em Contabilidade.

III

Conclusão de Curso de Ensino Médio em Técnico em Contabilidade ou habilitação legal equivalente e registro no respectivo Conselho Regional

40 horas

03

Analista Técnico em Gestão Pública - Operador Gráfico, com experiência em Artes Gráficas, Criação e Editoração Eletrônica.

III

Conclusão de Curso de Ensino Médio e qualificação profissional ou experiência na área de atuação

40 horas

02

Analista Técnico em Gestão Pública - Operador Gráfico, com experiência em Montagem de Fotolito.

III

Conclusão de Curso de Ensino Médio e qualificação profissional ou experiência na área de atuação

40 horas

01

Analista Técnico em Gestão Pública - Operador Gráfico, com experiência em CTP e Imposição de Páginas.

III

Conclusão de Curso de Ensino Médio e qualificação profissional ou experiência na área de atuação

40 horas

02

Analista Técnico em Gestão Pública - Operador Gráfico, com experiência em Impressão de Offset Quadricolor e Bicolor.

III

Conclusão de Curso de Ensino Médio e qualificação profissional ou experiência na área de atuação

40 horas

03

Analista Técnico em Gestão Pública - Operador Gráfico, com experiência em Impressão de Jornais, Revistas e Informativos em Rotativa.

III

Conclusão de Curso de Ensino Médio e qualificação profissional ou experiência na área de atuação

40 horas

02

1.4 Após o preenchimento total das vagas, os candidatos aprovados e classificados poderão ser nomeados para o preenchimento das vagas que vierem a surgir, dentro do prazo de validade do concurso.

1.5 O nível de escolaridade e os requisitos mínimos exigidos no item 1.3 deverão ser comprovados no ato da posse do candidato.

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

2.1. O Concurso será realizado sob a responsabilidade da Fundação de Estudos e Pesquisas Sócio-Econômicos - FEPESE, localizada no Campus Universitário - CSE - Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, Trindade, CEP 88.040-900, Florianópolis/SC, telefone n° (0xx48) 3233-0737, 3331-8992, 3331-8151 e 3331-9501, e - mail concursosea@fepese.ufsc.br, sítio www.fepese.ufsc.br/sea

2.2. O valor mensal da remuneração, já incluídas as gratificações, o auxilio alimentação e o abono, referente ao mês de setembro de 2005, e o valor da taxa de inscrição dos cargos objeto do Concurso Público são os seguintes:

Classe

Classe

Vencimentos

Taxa de Inscrição

Analista Técnico em Gestão Pública

IV

R$ 2.169,47

R$ 90,00

Analista Técnico em Gestão Pública

III

R$ 1.435,53

R$ 40,00

2.3. Fica ciente o candidato aprovado e classificado que, em aceitando sua nomeação, poderá ser lotado em qualquer uma das unidades gerenciais da Secretaria de Estado da Administração.

2.4. Aos ocupantes dos cargos, objeto deste Concurso Público, competirá as seguintes atribuições:

Analista Técnico em Gestão Pública, Classe III.

1 - planejar, organizar, executar e controlar atividades específicas de sua área de habilitação, relacionadas à administração dos sistemas da SEA;

2 - planejar, organizar, executar e controlar atividades específicas de sua área de habilitação, relacionadas ao atendimento dos programas de apoio ao corpo funcional da SEA;

3 - receber e montar os processos administrativos;

4 - coordenar e executar trabalhos relacionados com a organização e atualização de arquivos;

5 - redigir atos administrativos, compatíveis com sua área de atuação;

6 - auxiliar na aquisição e suprimento de material permanente e de consumo, divulgação de editais e outras atividades correlatas;

7 - controlar e executar o cadastramento de bens móveis e imóveis;

8 - auxiliar na definição dos objetivos e no planejamento do órgão;

9 - auxiliar e propor o aperfeiçoamento e adequação da legislação e normas específicas, bem como métodos e técnicas de trabalho;

10 - conduzir veículos para transporte de passageiros e/ou cargas, desde que possua Carteira Nacional de Habilitação na categoria "D", observada a legislação de trânsito vigente, efetuando pequenos reparos de emergência no veículo sob sua responsabilidade e elaborando relatórios sobre a quilometragem realizada, consumo de combustível e outras ocorrências;

11 - executar trabalhos referentes à análise e controle de serviços contábeis, em consonância com sua habilitação;

12 - executar trabalhos relativos a balancetes, análise e controle estatístico;

13 - executar serviços de cadastro, manutenção e organização de arquivos, bancos de dados e outros;

14 - executar serviços de análise e encaminhamento de processos, pesquisas legislativas e jurisprudências;

15 - executar atividades afetas à administração de recursos humanos;

16 - expedir registros e documentos em geral;

17 - secretariar autoridades;

18 - redigir expedientes relacionados as suas atribuições;

19 - participar de projetos de pesquisa, levantamento de dados e diagnósticos;

20 - fornecer dados estatísticos e elaborar relatórios;

21 - prestar informações e pareceres sobre assuntos de sua área de competência;

22 - prestar esclarecimentos sobre rotinas e procedimentos administrativos;

23 - realizar trabalho de natureza técnica e administrativa pertinente a sua formação;

24 - executar outras atribuições compatíveis com o cargo e com sua habilitação profissional.

Analista Técnico em Gestão Pública, Classe IV.

1 - planejar, coordenar e supervisionar as atividades de sua competência;

2 - realizar orientações e auditorias;

3 - elaborar estudos, pesquisas e pareceres na sua área de atuação;

4 - elaborar relatórios, compilar informações e elaborar pareceres nos assuntos relacionados a sua área de atuação;

5 - pesquisar dados e proceder a estudos comparativos, bem como manter banco de dados específicos, relativos ao setor de trabalho;

6 - analisar atos e fatos técnicos e administrativos, apresentando soluções e alternativas;

7 - analisar, diagnosticar e avaliar programas, projetos e ações relacionados a sua área de atuação;

8 - propor a edição de normas e atos de natureza técnica ou administrativa pertinentes a sua formação;

9 - manter atualizado material informativo de natureza técnica e administrativa, diretamente relacionado com as atividades desenvolvidas pelo setor onde desempenha suas atribuições;

10 - executar trabalho de natureza técnica e administrativa pertinente a sua formação, compatíveis com sua área de atuação;

11- acompanhar e avaliar o desempenho e a execução das políticas e diretrizes de seu setor;

12 - prestar assessoria e/ou consultoria relativas a assuntos de sua área de atuação;

13 - realizar estudos para elaboração de normas destinadas à padronização de gestão de recursos humanos, materiais e serviços, patrimonial e documental;

14 - estudar e acompanhar o orçamento e sua execução físico-financeira;

15 - acompanhar o desenvolvimento da técnica de planejamento administrativo e financeiro, a fim de promover o seu aperfeiçoamento;

16 - desenvolver projetos, objetivando racionalizar e informatizar as rotinas e os procedimentos;

17 - desenvolver estudos visando à implantação e/ou aprimoramento dos sistemas administrativos;

18 - elaborar fluxogramas, organogramas e gráficos das informações dos sistemas;

19 - elaborar diretrizes para a organização e modernização das estruturas e procedimentos administrativos;

20 - fornecer subsídios técnicos para elaboração de anteprojetos de leis e decretos relacionados a assuntos de sua área de competência;

21 - emitir laudos e pareceres sobre assuntos de sua área de competência;

22 - participar da elaboração e execução de contratos e convênios;

23 - elaborar estudos e pareceres técnicos para orientar a tomada de decisão em processos de planejamento ou organização nos assuntos de sua área de atuação;

24 - organizar e revisar fichários, catálogos e índices, por meio de processos manuais ou automatizados, possibilitando o armazenamento, busca e recuperação da informação;

25 - executar serviços de disseminação de informações, conforme o perfil de interesse do usuário, elaborando publicações correntes ou promovendo sua distribuição e circulação;

26 - elaborar registros de operações contábeis;

27 - fazer registros sistemáticos da legislação pertinente às atividades da SEA;

28 - executar outras atribuições compatíveis com o cargo e com sua habilitação profissional;

29 - executar outras atividades correlatas inerentes às atribuições regimentais da SEA.

3. DAS INSCRIÇÕES

3.1 São condições da inscrição:

a) ser brasileiro nato ou naturalizado, ou gozar das prerrogativas estabelecidas nos decretos nº 7039 1/72 e 70436/72 (em caso de estrangeiros);

b) estar no pleno gozo de seus direitos civis e políticos;

c) estar quite com as obrigações militares e eleitorais;

d) ter idade mínima de 18 anos completos até a data de encerramento das inscrições;

e) não ter antecedentes criminais da Justiça Comum e/ou Federal;

f) conhecer e estar de acordo com as exigências do presente Edital.

3.2 Do processo de inscrição:

3.2.1 inscrições deverão ser efetuadas no período de 08/12/2005 a 06/01/2006, por meio do sítio www.fepese.ufsc.br/sea e www.sea.sc.gov.br até as 20 (vinte) horas (horário de Brasília) com o preenchimento do Requerimento de Inscrição e impressão do boleto para pagamento nas agências bancárias.

3.2.2 A FEPESE homologará somente as inscrições cujos pagamentos tenham sido efetuados até o dia 06/01/2006, respeitando o horário de funcionamento, inclusive na Internet junto as agências bancárias, postos de auto -atendimento ou via Internet, respeitando o horário bancário.

3.2.3 No caso de pagamento com cheque será considerada sem efeito a inscrição se houver devolução do mesmo por qualquer motivo.

3.2.4 Em nenhuma hipótese será devolvido o valor da inscrição.

3.2.5 Este Edital, além da sua publicação no Diário Oficial do Estado, ficará disponível, apenas no sítio a que se refere o item 3.2.1 e no www.sea.sc.gov.br

3.2.6 A adulteração de qualquer elemento constante de documento pessoal em relação ao original ou a falsidade de qualquer declaração ou documento apresentado, verificada a qualquer tempo, eliminará o candidato do Concurso.

3.2.7 Não haverá inscrição condicional nem por correspondência.

3.2.8 A fidedignidade das informações contidas no Requerimento de Inscrição é de inteira responsabilidade do candidato.

3.2.9 Efetuada a inscrição, não serão aceitos pedidos de alteração da identificação do candidato inscrito.

3.2.10 A inscrição do candidato implica o conhecimento e a tácita aceitação das normas e condições estabelecidas neste Edital, em relação às quais não poderá alegar desconhecimento.

3.2.11 A FEPESE não se responsabilizará por pedidos de inscrição que deixarem de ser concretizado por motivos de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação ou outros fatores de ordem técnica que impossibilitem a transferência de dados.

3.2.12 O doador de sangue que atender aos requisitos da Lei n° 10.567, de 07 de novembro de 1997, terá isenção do pagamento do valor da inscrição.

3.2.13 Para obter este benefício legal, o candidato doador deverá encaminhar à FEPESE cópia do Requerimento de Inscrição, juntamente com o documento expedido pela entidade coletora, que comprove a condição de doador.

3.2.14 Os documentos acima deverão ser entregues pessoalmente ou por procurador na FEPESE, até às 18 horas do dia 04/01/2006, ou enviados, através dos Correios, via SEDEX, com Aviso de Recebimento, observado o horário de funcionamento das agências dos Correios, impreterivelmente até essa mesma data, para o seguinte endereço: FEPESE CONCURSO SEA Campus Universitário da UFSC CAIXA POSTAL 5067 Trindade - Florianópolis - SC CEP 88.040-900.

3.2.15 Para realizar sua inscrição, o candidato deverá informar no requerimento a que se refere o item 3.2.1 o número do seu CPF e um documento de identificação pessoal. São considerados documentos de identidade: carteiras expedidas pelos Comandos Militares, pelas Secretarias de Segurança Pública e pelos Corpos de Bombeiros Militares, pelos Conselhos e Ordens fiscalizadores de exercício profissional, passaporte, certificado de reservista, carteiras funcionais, expedidas por órgão público, que, por lei federal, valham como identidade, carteira de trabalho e carteira nacional de habilitação, com foto.

3 DAS VAGAS RESERVADAS AOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA

4.1 Às pessoas portadoras de deficiência, que pretendam fazer uso das prerrogativas que lhes são facultadas no inciso VIII do art. 37 da Constituição Federal e no disposto na Lei nº 12.870, de 12 de janeiro de 2004, e na Instrução Normativa n° 11/04/SEA/DIRH, de 11 de novembro de 2004, é assegurado o direito de inscrição desde que a deficiência de que sejam portadoras se mostre compatível com as atribuições dos cargos.

4.2 Do número de vagas a que se refere o item 1.3, serão reservadas conforme o quadro abaixo para os portadores de deficiência.

Cargos de Nível de Ensino Superior: Florianópolis

Cargo

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública, classe IV. Assistente Jurídico

02

Analista Técnico em Gestão Pública classe IV - na função de Administrador.

02

Cargos de Nível de Ensino Médio:

Cargo

Nº de Vagas

Analista Técnico em Gestão Pública, classe III - na função de Técnico em Contabilidade.

01

Analista Técnico em Gestão Pública, classe III - na função de Técnico em Atividades de Engenharia.

01

4.3 Na falta de candidatos classificados para as vagas reservadas aos portadores de deficiência, estas serão preenchidas pelos demais concursados com estrita observância da ordem de classificação.

4.4 As pessoas portadoras de deficiência participarão do Concurso em igualdade de condições com os demais candidatos, no que se refere ao conteúdo das provas, à avaliação, aos critérios de aprovação, ao local de aplicação das provas e à nota mínima exigida para todos os demais candidatos.

4.5 O candidato inscrito como portador de deficiência deverá mencionar a sua condição no Requerimento de Inscrição e, no período das inscrições previsto no item 3.2.1, e encaminhar pessoalmente ou por procurador até as 18 horas, ou por meio de Sedex ou Carta com Aviso de Recebimento (AR) observado o horário de funcionamento das agências dos Correios, postado até o último dia da inscrição, à FEPESE, no endereço a que se refere o item 3.2.14.

4.5.1 laudo médico atestando a espécie e o grau ou nível da deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença - CID, bem como a provável causa da deficiência;

4.5.2 solicitação de prova especial, se for o caso.

4.6 Os candidatos que não atenderem a essas exigências, no período em que estiverem abertas as inscrições:

4.6.1 serão considerados como não portadores de deficiência na hipótese do disposto no item 4.5.1;

4.6.2 não terão a prova especial preparada, seja qual for o motivo alegado, estando impossibilitados de realizá-la na hipótese do disposto no item 4.5.2.

4.7 Não será admitido recurso relativo à condição de portador de deficiência de candidato que, no ato da inscrição, não declarar essa condição.

4.8 A publicação do resultado final do Concurso será feita em duas listas, contendo a primeira a classificação de todos os candidatos, inclusive a dos portadores de deficiência, e a segunda, somente a classificação destes.

4.9 Tendo sido aprovado no Concurso Público, os portadores com necessidades especiais serão submetidos à Equipe Multiprofissional a que se refere a Lei nº 12.870/04, designada com o objetivo de avaliar a compatibilidade entre as atribuições essenciais do cargo com a necessidade especial de que o candidato é portador, emitindo relatório que servirá de base para o laudo expedido pela Perícia Médica Oficial do Estado.

4.10 No prazo que vier a ser definido em Edital, a partir da publicação da lista final de aprovação, o candidato aprovado portador de deficiência deverá submeter-se à Perícia Médica Oficial para comprovação da deficiência apontada no ato da inscrição e de sua compatibilidade com o exercício das atribuições do cargo.

4.11 A perícia será realizada pela Junta Médica da Gerência de Saúde do Servidor, vinculada à Secretaria de Estado da Administração.

4.12 Será eliminado da lista de deficientes o candidato cuja deficiência assinalada no Requerimento de Inscrição não seja constatada, passando a compor apenas a lista de classificação geral.

4.13 Não caberá qualquer recurso da decisão proferida pela Junta Médica do Estado.

4.14 Após a investidura do candidato, a deficiência não poderá ser argüida para justificar a concessão de aposentadoria.

5 DA HOMOLOGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES

5.1 As inscrições que preencherem todas as condições deste Edital serão deferidas pela FEPESE e homologadas pelo Secretário de Estado da Administração, das quais se dará conhecimento por meio de divulgação nos sítios www.fepese.ufsc.br/sea e www.sea.sc.gov.br.

5.2 As inscrições não homologadas, devido ao indeferimento pela FEPESE, serão publicadas no Diário Oficial do Estado de Santa Catarina por meio de ato firmado pelo Presidente da Comissão do Concurso da Secretaria de Estado da Administração e estarão disponíveis nos sítios a que se refere o item 5.1.

5.3 O candidato que não tiver a sua inscrição homologada terá o prazo de 02 (dois) dias úteis, a contar da publicação a que se refere o item 5.2, para interpor recurso junto à FEPESE, nela protocolizado ou nesse prazo postado para remessa ao endereço a que se refere o item 3.2.14, destacando no envelope: CONCURSO SEA.

5.4 O recurso referido no item 5.3 observará, no que couber, o disposto no item 8.

DO PROCESSO DE SELEÇÃO

6.1 O Concurso será constituído de etapa única, constituída de prova objetiva de conhecimentos peso 02 (dois), e de conhecimentos específicos, de caráter eliminatório e classificatório, gerais, contendo 20 (vinte) questões, com contendo 30 (trinta) questões, com peso 3(três).

6.2 A prova a que se refere o item 6.1 será objetiva. As questões conterão 05 (cinco) alternativas de respostas, sendo apenas 1 (uma) correta, distribuídas conforme programa constante do Anexo I.

6.3 A prova a que se refere o item 6.1:

6.3.1 será realizada em um período de 04 (quatro) horas, incluído o tempo para o preenchimento do cartão-resposta;

6.3.2 será aplicada no dia 22/01/2006, das 14 (quatorze) às 18 (dezoito) horas (horário de Brasília), nos municípios sedes das Secretarias de Estado do Desenvolvimento Regional - Mesorregionais: Itajaí, Blumenau, Joinville, Criciúma, Lages, Joaçaba e Chapecó, com exceção da Grande Florianópolis cuja prova será realizada no município de Florianópolis, em endereços que serão divulgados pela FEPESE, no sítio a que se refere o item 3.2.1, com a antecedência de, pelo menos, 05 (cinco) dias úteis;

6.3.3 terá seus resultados transportados para o cartão-resposta, que somente poderá ser preenchido com caneta esferográfica de tinta azul ou preta;

6.3.4 não terá o cartão-resposta substituído em caso de equívoco ou dano praticado ou cometido pelo candidato;

6.3.5 serão avaliadas na escala de 0,000 (zero) a 10,000 (dez), considerando-se:

6.3.5.1 03 (três) casas após a vírgula, desprezados os arredondamentos;

6.3.5.2 os pesos respectivos.

6.4 Para a entrada nos locais de prova o candidato apresentará preferencialmente o documento de identificação pessoal que utilizou para a realização da inscrição, na forma do item 3.2.15.

6.5 Os candidatos deverão comparecer aos locais de prova com a antecedência mínima de 30 (trinta) minutos em relação ao início da mesma.

6.6 Não será permitido o acesso ao local de prova ao candidato que se apresentar após o seu início.

6.7 Somente após 1 (uma) hora do início da prova é que os candidatos poderão começar a se retirar das salas.

6.8 Durante a realização da prova é vedada, sob pena de eliminação do candidato do processo seletivo:

6.8.1 a consulta a quaisquer materiais como livros, revistas, folhetos ou anotações;

6.8.2 a utilização de máquinas de calcular, relógios, aparelhos celulares, ou ainda quaisquer equipamentos elétricos ou eletrônicos emissores de ondas eletro-magnéticas.

6.9 Os equipamentos e materiais mencionados nos sub-itens 6.8.1 e 6.8.2 deverão ser entregues desligados aos fiscais da sala antes do início da prova, para serem devolvidos na saída, sob pena de eliminação do candidato.

6.10 Não haverá, em qualquer hipótese, segunda chamada para as provas deste Concurso, nem a realização de prova fora do horário e local marcados para todos os candidatos.

6.11 Será atribuída nota 0 (zero) às respostas de questão(ões) que contenha(m):

6.11.1 emenda(s) e, ou, rasura(s), ainda que legível(eis);

6.11.2 mais de uma opção de resposta assinalada;

6.11.3 espaço não assinalado no cartão-resposta;

6.11.4 cartão-resposta preenchido fora das especificações contidas no item 6.3.3 ou ainda, com marcação diferente da indicada no modelo previsto no cartão.

6.12 O candidato, ao encerrar a prova, entregará ao fiscal de sala o cartão-resposta obrigatoriamente assinado e o caderno de provas.

6.13 Os dois últimos candidatos de cada grupo, somente poderão entregar as respectivas provas e retirar-se do local simultaneamente.

6.14 Será considerado classificado na primeira etapa o candidato que obtiver média geral igual ou superior a 6,000 (seis), considerando-se os pesos atribuídos a cada prova.

6 DA CLASSIFICAÇÃO FINAL

7.1 Depois de concluídas as provas objetivas constantes no item 6 deste Edital, será apurada a nota final do candidato.

7.2 Ocorrendo empate, terá preferência, sucessivamente, o candidato que:

a) for o mais idoso.;

b) obtiver maior número de acertos na prova objetiva de conhecimento específico;

7.3 A classificação final dos candidatos constará de Edital, em ordem decrescente de pontos, a ser divulgado no Diário Oficial do Estado de Santa Catarina, fixado no mural do hall de entrada da Secretaria de Estado da Administração, Centro Administrativo, Rodovia SC 401, KM 05, nº 4.600, Saco Grande II, Florianópolis - SC - Caixa Postal 203 - CEP: 88.032-000 e nos sitios. www.fepese.ufsc.br/sea e www.sea.sc.gov.br

8 DOS RECURSOS

8.1 Os gabaritos provisórios e as provas, para fins de recursos, estarão disponíveis nos locais estabelecidos no sítio indicado no item 3.2.1, até 4 horas após o efetivo encerramento das provas.

8.2 O recurso, datilografado ou digitado, em formulário próprio, conforme modelo disponível no sítio a que se refere o item 3.2.1, será dirigido a Comissão de Concursos da FEPESE, em duas vias, e deverá ser protocolizado no prazo de 02 (dois) dias úteis contado a partir do primeiro dia útil seguinte ao da divulgação do gabarito provisório, do qual deverá constar, o nome do candidato, número de inscrição e endereço completo para correspondência e, destacando no envelope: CONCURSO SEA.

8.3 Admitir-se-á um recurso por questão, para cada candidato, relativamente ao gabarito provisório divulgado ou ao conteúdo das questões, desde que devidamente fundamentado.

8.4 Se do exame dos recursos resultar anulação de questão, os pontos a ela correspondentes serão atribuídos a todos os candidatos que prestaram as provas, independentemente da formulação de recurso.

8.5 Se, por força de decisão favorável a impugnações, houver modificação do gabarito provisório divulgado antes dos recursos, as provas serão corrigidas de acordo com o gabarito definitivo, não se admitindo recurso dessa modificação decorrente das impugnações.

8.6 Os recursos deverão ser entregues e protocolizados pessoalmente pelo candidato ou por seu procurador, mediante comprovação do pagamento da "Taxa de Recurso", obtida no endereço eletrônico www.concursosea.ufsc.br recolhida em qualquer banco, no valor de R$ 30 (trinta e reais), no período das 8 (oito) às 18 (dezoito) horas, na FEPESE, no endereço a que se refere o item 2.1 ou postados, no prazo previsto no item 8.2, em qualquer Agência da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos - ECT e, destacando no envelope: CONCURSO SEA, no endereço informado no item 3.2.14.

8.7 Da decisão proferida pela FEPESE não caberá qualquer outra espécie de recurso na esfera administrativa.

8.8 Não serão recebidos recursos interpostos por fac-símile, telex, telegrama e por e-mail.

8.9 Os recursos intempestivos não serão conhecidos e os inconsistentes não providos.

8.10 A decisão dos recursos será dada a conhecer no sítio descrito no item 2.1.

9 AS EXIGÊNCIAS PARA A NOMEAÇÃO E POSSE

9.1 Os candidatos aprovados serão nomeados, obedecendo-se rigorosamente a ordem de classificação obtida de acordo com o município de lotação do cargo escolhido pelo candidato, no ato da inscrição.

9.2 Para fins de nomeação serão exigidos dos candidatos os seguintes documentos:

9.2.1 comprovação da idade mínima de 18 (dezoito) anos completados até a data de encerramento das inscrições;

9.2.2 cópia do documento de identidade;

9.2.3 cópia do CPF;

9.2.4 cópia da Certidão de Nascimento ou Casamento;

9.2.5 cópia do Certificado de Reservista ou equivalente (para candidatos do sexo masculino);

9.2.6 cópia do Título de Eleitor e comprovante da última votação;

9.2.7 apresentar declaração de bens, conforme legislação vigente;

9.2.8 apresentar laudo médico de aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo, expedido pela Gerência de Saúde do Servidor - GESAS, da Secretaria de Estado da Administração;

9.2.9 declaração negativa de acumulação de cargo público ou de condição de acumulação amparada pela Constituição;

9.2.10 comprovante da escolaridade exigida para o cargo;

9.2.11 comprovação de estar regularmente registrado no respectivo conselho profissional;

9.2.12 declaração de não ter sofrido, no exercício de função pública, as penalidades previstas no artigo 137 da Lei 6.745/85 e o Parágrafo Único da Lei Federal nº 8.112/90 e as correspondentes, constantes da Legislação do Estado e dos Municípios;

9.2.13 comprovante de residência;

9.2.14 fotografia 3 x 4;

9.2.15 Certidão de nascimento dos dependentes.

9.3 Estará impedido de tomar posse o candidato:

9.3.1 que deixar de comprovar qualquer uma das exigências especificadas neste edital, ou que não estiver de acordo com as normas constitucionais;

9.3.2 demitido a bem do serviço público, de acordo com o disposto nos incisos I e II do art. 137 da Lei nº 6.745, de 28 de dezembro de 1985, e na legislação correspondente de outros Entes da Federação.

9.4 A aprovação e classificação neste Concurso Público não asseguram ao candidato o direito de ingresso automático no Quadro Único de Pessoal da Administração Direta com lotação na Secretaria de Estado da Administração. A nomeação é de competência do Governador do Estado de Santa Catarina, dentro do interesse e conveniência da administração, observada a ordem de classificação dos candidatos.

9.5 A posse dar-se-á no período máximo de 30 (trinta) dias após a publicação do ato de nomeação no Diário Oficial do Estado de Santa Catarina, sendo tornada sem efeito a nomeação dos candidatos não empossados no prazo referido, exceto se requerida a prorrogação deste prazo, nos termos da legislação vigente.

9.6 Na hipótese de o aprovado não tiver condições de comprovar no ato da posse a escolaridade ou o registro profissional exigido no item 1.3, ou não pretender ser nomeado, quando convocado, poderá requerer a sua reclassificação para o último lugar na relação dos aprovados.

9.7 Os candidatos aos cargos que exigem especialização deverão comprová-los no ato da posse.

10 A RESPONSABILIDADE PELA REALIZAÇÃO DO CONCURSO

10.1 A FEPESE é a responsável pela realização do Concurso, que abrange as seguintes atividades:

10.1.1 recepção das inscrições e dos seus respectivos valores;

10.1.2 deferimento ou indeferimento das inscrições em conjunto com a Secretaria de Estado e da Administração;

10.1.3 emissão dos documentos de confirmação de inscrições;

10.1.4 elaboração, aplicação e correção das provas objetivas;

10.1.5 análise e resposta aos recursos previstos no item 5.3 e 8;

10.1.6 emissão dos relatórios de classificação dos candidatos;

10.1.7 prestação das informações sobre o Concurso.

11 DO FORO JUDICIAL

11.1 O Foro para dirimir quaisquer questões relacionadas com o Concurso Público
de que trata este Edital é o de Florianópolis/SC.

12 DISPOSIÇÕES FINAIS

12.1 O Concurso regido por este Edital será válido por 02 (dois) anos a contar da data da publicação da homologação dos aprovados, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da Secretaria de Estado da Administração.

12.2 Os candidatos aprovados serão nomeados de acordo com as necessidades da Secretaria de Estado da Administração, pela ordem crescente de classificação, respeitadas as despesas totais com pessoal, segundo os limites prudencial e total fixados pela Lei Complementar Federal nº 101, de 04 de maio de 2000.

12.3 Será excluído do Concurso, por ato do Presidente da FEPESE, o candidato que:

12.3.1 tornar-se culpado por agressões ou descortesias para com qualquer membro da equipe encarregada da realização das provas;

12.3.2 for surpreendido, durante a aplicação das provas, em comunicação com outro candidato, verbalmente, por escrito ou por qualquer outro meio;

12.3.3 for flagrado utilizando-se de qualquer meio com o objetivo de burlar a prova, ou apresentar falsa identificação pessoal;

12.3.4 ausentar-se da sala de prova durante a sua realização, sem estar acompanhado de um fiscal;

12.3.5 incorrer em outras práticas previstas neste Edital que cominam a mesma sanção.

12.4 Todas as despesas decorrentes da participação em todas as etapas e procedimentos do
Concurso previsto neste Edital correrão por conta dos candidatos.

12.5 Os casos não previstos neste Edital serão resolvidos conjuntamente pela Comissão do
Concurso da FEPESE e pela Comissão do concurso da SEA/SC.

Florianópolisl(SC), 01 de dezembro de 2005.

MARCOS VIEIRA
Secretário de Estado da Administração

ANEXO I
PROGRAMA E EMENTAS

I - NÍVEL SUPERIOR

A - CONHECIMENTOS GERAIS

1. LÍNGUA PORTUGUESA

Compreensão e interpretação de texto(s). Ortografia oficial. Acentuação gráfica. Flexão nominal e verbal. Pronomes: emprego, forma de tratamento e colocação. Emprego de tempos e modos verbais. Vozes do verbo. Concordância nominal e verbal. Emprego da crase. Pontuação. Classes gramaticais variáveis: substantivo, adjetivo, artigo, numeral, pronome, verbo. Termos integrantes da oração: objeto direto e indireto, agente da passiva e complemento nominal. Redação oficial: formas de tratamento, tipos de discursos, correspondência oficial.

2.. ASPECTOS HISTÓRICOS, GEOGRÁFICOS, SOCIAIS E ECONÕMICOS DE SANTA CATARINA.

Aspectos da Geografia de Santa Catarina: Área, localização e limites; Relevo, Hidrografia e Clima; Meio Ambiente; População.

Aspectos da História de Santa Catarina: Pré-História; Os primeiros habitantes europeus; Povoamento Vicentista; Povoamento Açoriano; Invasão Espanhola de 1777; Povoamento do Planalto; A República Catarinense (Juliana); As colônias alemãs, italianas e polonesas; Revolução Federalista; A colonização do Oeste; A Guerra do Contestado.

Infra-estrutura social: habitação e emprego; saúde; justiça e segurança pública.

A economia catarinense: Indústria; Comércio; Agricultura; Pecuária; Pesca, madeiras e minerais; Turismo.

3. MATEMÁTICA

Conjuntos numéricos: números naturais, inteiros, racionais e reais. Operações e propriedades. Razões e proporções: regra de três; porcentagem; juros simples. Funções: conceito, domínio, imagem, gráfico. Função linear, quadrática, exponencial e logarítmica. Geometria: elementos, área e perímetro de triângulos, quadriláteros e círculos. Áreas de superfície e volumes de prismas e cilindros. Sistemas de medidas: medida de tempo; sistema métrico decimal; sistema monetário brasileiro. Progressões. Probabilidade: contagem; permutações, arranjos e combinações. Conceitos básicos da probabilidade. Probabilidade e eventos independentes

4. ESTATUTO DO SERVIDOR PÚBLICO - LEI Nº 6745 DE 28 DE DEZEMBRO DE 1985 E SUAS ALTERAÇÕES

B - CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ANALISTA TÉCNICO EM GESTÃO PÚBLICA - IV - ADMINISTRADOR

Funções da Administração: planejamento, organização, controle e direção. Teorias da Liderança e da Participação. Comportamento Organizacional. Tomada de Decisão. Comunicação Organizacional. Motivação. Avaliação e Compensação do Desempenho. Papéis Organizacionais do Indivíduo. Administração da Qualidade. Administração de Recursos Humanos. Autoridade. Delegação. Grupos e Equipes. Cultura Organizacional. Eficiência Organizacional. Fundamentos do Design Organizacional. Desenho de Cargos e Tarefas. A História da Psicologia Organizacional; As Teorias Organizacionais; A Administração de Recursos Humanos; Organizações e Instituições; Comportamento Humano, Habilitação no Trabalho, Mudança e Criatividade; O Suprimento de Recursos Humanos; Dinâmica de Grupo e Relações Humanas nas Empresas, Diagnóstico Organizacional; Treinamento e Desenvolvimento de Recursos Humanos; Ergonomia: Engenharia dos fatores humanos; Ética Profissional.

ANALISTA TÉCNICO EM GESTÃO PÚBLICA - IV - ASSISTENTE SOCIAL

Políticas Sociais Públicas no Brasil. A evolução histórica do Serviço Social no Brasil. As influências européia e norte-americana. O movimento de reconceitualização do Serviço Social no Brasil e na América Latina. A trajetória histórica da assistência social na profissão. Construção do conhecimento na trajetória histórica da profissão. As questões teórico-metodológicas do Serviço Social: métodos, instrumentos, técnicas. A pesquisa social e sua relação com a prática do Serviço Social. Serviço Social e Assistência Social: trajetória, história e debate contemporâneo. Planejamento e administração no Serviço Social: tendências, os aspectos da prática profissional e a prática institucional. O processo de trabalho no Serviço Social. Interdisciplinariedade. Movimentos sociais. Terceiro Setor. Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei Orgânica da Assistência Social. Código de Ética do Assistente Social. Seguridade Social.

ANALISTA TÉCNICO EM GESTÃO PÚBLICA - IV - ENGENHEIRO CIVIL

Análise e interpretação de projetos arquitetônicos; interpretação e análise das plantas: organização, modulação, funcionalidade, inter-relacionamento. Análise e avaliação de projetos de instalações prediais de água fria, águas pluviais, preventivo de incêndio e esgoto doméstico. Instalação elétrica de baixa tensão, abrangendo conceitos de tensão, corrente, potência, comandos, tomadas, condutores, circuitos, disjuntores, aterramento. Conhecimento de tecnologia de construção, abrangendo a execução de fundações, formas, armaduras, concretagens, andaimes, alvenaria, esquadrias, revestimentos, pintura, impermeabilização e cobertura. Análise dos custos unitários, custos totais, orçamento de obras, análise de memorial descritivo, programação, planejamento e controle de obras. Estabilidade das edificações: vínculos, reações, solicitações internas, diagramas. Isostática, hiperestática. Noções de dimensionamento de estruturas de concreto: vigas, lajes, pilares, envolvendo conhecimento dos materiais: concreto, aço, concreto armado. TOPOGRAFIA APLICADA e GEOPROCESSAMENTO - Levantamentos planimétricos: expedido e regular. Levantamentos altimétricos: expedido e regular. Curvas de níveis. Representação nos diferentes planos geométricos. Levantamentos especiais: taqueométrico e fotogramétrico. Sistema Geográfico de Informações; Fotogrametria; Sensoriamento Remoto; Cadastro Técnico Rural e Urbano; e Técnicas de Programação Matemática Aplicada ao Planejamento Regional e Urbano; Estudos de Simulação.

Análise e avaliação do projeto geométrico de estradas: traçado, perfil, volumes de terraplenagem. Analise e avaliação de projetos de implantação de obras viárias, envolvendo a execução da terraplenagem, composição de custos, medição, pagamento e reajuste, obras de arte correntes, drenagem e contenção, planejamento e controle. Conceitos e tipos de pavimentos: materiais, dimensionamentos, execução e conservação. Análise e avaliação de projetos de: drenagem urbana: conceito, concepção dimensionamento, envolvendo conhecimentos das grandezas e unidades de pluviometria e bacias hidrográficas. Sistemas de coleta, tratamento e destino de esgoto sanitário. Sistema de captação, tratamento e distribuição de água de abastecimento. Sistema de coleta, transporte, e acondicionamento de resíduos sólidos. LEGISLAÇÃO E EXERCÍCIO PROFISSIONAL - Fundamentação filosófica, social e política do Engenheiro. O Sistema profissional. Normas e legislação profissional. Remuneração profissional. Ética e disciplina profissional.

ENGENHARIA DE AVALIAÇÃO - Noções de matemática financeira. Planta genérica. Homogeneização de valores. Avaliação de terrenos loteados. Avaliação de glebas urbanizáveis. Avaliação de terrenos parcialmente desapropriados. Avaliação de faixas de servidão de passagem. Avaliação de imóveis. Desapropriação. Arbitramento de aluguéis. Avaliação de instalações públicas e industriais. Avaliação de imóveis urbanos: Métodos, fatores de valor. Método comparativo de dados do mercado: estudos das variáveis, pesquisa de dados, vistorias. Nível de rigor da avaliação. Avaliação por estatística inferencial: regressões, correlação, intervalo de confiança, testes de hipótese, análise de variância, testes complementares, intervalo para estimativa de valor. Perícia judicial e elaboração de laudos

ANALISTA TÉCNICO EM GESTÃO PÚBLICA - IV - ASSISTENTE JURÍDICO

Direito Constitucional: Princípios fundamentais. Poder constituinte originário e derivado. Supremacia da Constituição. Conceito de Constituição. Classificação das Constituições. Controle de constitucionalidade. Direito administrativo: Princípios de Direito Administrativo; Atos Administrativos; Contratos Administrativos; Licitações; Responsabilidade Civil da Administração; Controle da Administração. Direito comercial: Do Comerciante e dos Atos de Comércio; Dos Títulos de Crédito; Das Sociedades Comerciais e o Vigente Código Civil; Da Falência e Concordata; Dos Contratos Mercantis.Direito civil: Lei de Introdução do Código Civil; Das Pessoas; Dos Fatos Jurídicos; Do Direito das Obrigações; Do Direito de Empresa.Direito processual civil: Das Partes e dos Procuradores; Da Antecipação dos Efeitos da Tutela; Do Procedimento Ordinário; Dos Recursos; Do Processo de Execução; Dos Procedimentos Cautelares. Direito do trabalho: O Direito do Trabalho e seus Princípios; Relações de Emprego e de Trabalho; Contratos de Emprego; Remuneração e Salário; Equiparação Salarial; Alterações do Contrato de Emprego; Estabilidades e Garantias Provisórias de Emprego; Cessação do Contrato de Emprego. Direito processual do trabalho: Noções Gerais de Direito Processual do Trabalho: Princípios. Fontes. Autonomia. Interpretação. Integração. Eficácia. Competência; Dos Procedimentos Trabalhistas: Comum e Sumaríssimo; Dos Sistemas e Recursos no Processo do Trabalho; Do Processo de Execução; Das Ações Rescisórias na Justiça do Trabalho; Dos Dissídios Coletivos.

ANALISTA TÉCNICO EM GESTÃO PÚBLICA - IV - MÉDICO PERITO E MÉDICO COM ESPECIALIZAÇÃO EM MEDICINA E SEGURANÇA DO TRABALHO

A Constituição Federal de 1988 e a Lei Orgânica do SUS: Artigos 196 a 200 da Constituição Federal, Leis Federais 8080 e 8142, de 1990, NOB - Norma Operacional Básica/96 - Operacionalização do SUS no Município. Emenda Constitucional 29: vinculação de receitas. Programa da Saúde da Família - PSF e o Programa de Agentes Comunitários de Saúde - PACS.

Vigilância à saúde: conceito, componentes, práticas. Doenças sexualmente transmissíveis, Aids, Hanseníase, Verminose, Cólera, Raiva, Leptospirose, Doença Meningocócica, Meningites viscerais e bacterianas, Dengue. Doenças infecciosas imuno-preveníveis: sarampo, poliomielite, difteria, coqueluche, tétano, tuberculose, parotidite, rubéola e hepatite. Ações básicas para promoção e prevenção de doenças mais comuns. Higiene ambiental. Agentes antomicrobianos. Desnutrição e obesidade no adulto e na criança. Doenças osteo-articulares mais comuns no adulto e na criança. Febre Reumática. Lombalgias. Infecções respiratórias. Asma brônquica. Bronquite crônica e efisema pulmonar. Anemias. Síndrome diarréica aguda e crônica. Insuficiência renal. Infecção urinária. Doenças urológicas mais comuns. Prevenção de câncer cérvico-uterino e de mama. Neoplasias freqüentes no adulto e na criança. Acidentes e intoxicações no adulto e na criança. Ansiedade e depressão. Epilepsia e convulsão. Alcoolismo e tabagismo. Diagnóstico diferencial de cefaléias - tratamento. Úlceras gástricas e duodenais. Icterícias. Doenças cardiovasculares mais freqüentes. Diabetes Mellitus. Planejamento familiar; métodos contraceptivos. Pré-natal de baixo risco. Aleitamento materno. Problemas ginecológicos mais comuns. Ginecologia na adolescência. Climatério. Acompanhamento e desenvolvimento infantil. Doenças mais comuns na infância. Esquema básico de imunização. Negligência e maus tratos na criança. A mortalidade materna e infantil. Principais urgências da prática da atenção primária de saúde.

ANALISTA TÉCNICO EM GESTÃO PÚBLICA - IV - PSICÓLOGO

Comportamento Humano: - Origem e desenvolvimento inicial do comportamento - Comportamento Operante Humano - Comportamento Verbal - Comportamento Social - Comportamento governado por regras. Seleção e orientação profissional: Orientação educacional e profissional - Propósitos e princípios gerais da orientação - Análise das oportunidades - Conhecimento do indivíduo que se orienta - Aconselhamento - Psicologia experimental: Visão geral da experimentação - O problema - A hipótese - O plano experimental - O planejamento experimental - Controle experimental - Variáveis independentes e dependentes - As bases lógicas da inferência experimental - Generalização, explicação e predição em experimentação. Psicologia clínica: Diagnóstico de distúrbios neuróticos: desenvolvimento da conduta normal e patológica, distúrbios de conduta evolutivos e neuróticos da criança, distúrbios do sono, da alimentação, da motricidade, da sociabilidade, da sexualidade, da escolaridade, dos hábitos e das manipulações, da birra, do ciúme, do medo e da ansiedade. - Diagnóstico dos distúrbios psicossomáticos: classificação dos distúrbios psicossomáticos; terapêuticas acessórias nos distúrbios psicossomáticos. Diagnóstico dos distúrbios psiquiátricos: crianças oligofrênica, epilética, psicótica e delinqüente; terapêutica psico-pedagógica. Psicologia educacional: Desenvolvimento cognitivo, afetivo, social, da linguagem, moral - Aprendizagem e problemas de aprendizagem. - Interação social (professor/aluno e adulto/criança). - Motivação e emoção. Psicologia social: Percepção social. - Dependência e interdependência. - Agressão, violência e altruísmo. - Atitude, formação das atitudes e mudanças das atitudes. - Tomada de decisão, processos grupais, socialização, identidade. Fundamentos de Psicologia Social e de Psicologia Comunitária. Atendimento psicológico e trabalho comunitário. Psicologia Social e Cidadania. Psicologia Social e Comunitária e o atendimento psicológico às crianças e aos adolescentes. Psicologia e práticas sociais. O campo da atenção psicossocial. A psicologia da saúde - fundamentos e práticas. O lugar da Saúde Mental na Saúde. Atenção psicológica a crianças e adolescentes. Atenção psicológica ao uso de drogas.

ANALISTA TÉCNICO EM GESTÃO PÚBLICA - IV - ENFERMEIRO

Lei do exercício profissional: Lei nº 7498, de 1986, alteração de seu artigo 23 (Lei 8967) e Decreto nº 94406/87. Código de Ética de Enfermagem [Resolução COFEN 160 RJ 12/05/93]. Resolução COFEN nº 195/97. Direitos da criança e do adolescente. Políticas de Saúde/Ministério da Saúde: Iniciativa Hospital Amigo da Criança, Maternidade Segura, Programa de Humanização no Pré-Natal e Nascimento. Aspectos psicossociais da hospitalização: clientela, família, equipe de saúde. Anatomia e fisiologia dos órgãos e sistemas. Noções de microbiologia e parasitologia. Fundamentos de enfermagem: assepsia hospitalar, sinais vitais, terapêutica medicamentosa, sondagens, curativo, oxigenioterapia, alimentação, glicosúria, coleta de material para exames laboratoriais em pediatria, métodos de esterilização e desinfecção, precauções universais. Avaliação do crescimento e desenvolvimento da criança e do adolescente. Assistência de Enfermagem às doenças prevalentes na infância: afecções respiratórias, afecções de pele, desidratação, desnutrição, verminose, doenças meningocócicas. Assistência de enfermagem è criança e adolescente portadores de distúrbios neurológicos, cardíacos, gástricos, nutricionais. Assistência de enfermagem à criança e adolescente portadores de diabetes Mellitus. Assistência de enfermagem à criança e adolescente portadores de câncer: leucemia, tumores do Sistema Nervoso Central, Hodkin. Assistência de enfermagem à criança e adolescente portadores do vírus HIV/AIDS. Assistência de enfermagem nos períodos pré, trans e pós-operatório. Assistência de Enfermagem à criança e adolescente nas urgências e emergências: parada cárdio respiratórias, acidentes na infância, traumatismos, afogamento, queimaduras, intoxicações, convulsão, mordeduras, hemorragias, maus tratos. Assistência de enfermagem em terapia intensiva. Doenças infecciosas imunopreviníveis: sarampo, poliomielite, difteria, coqueluche, tétano, tuberculose, parotidite, rubéola e hepatite. Assistência de Enfermagem nas ações de vigilância epidemiológica: imunização - esquema básico recomendado pelo Ministério da Saúde - Rede de Frio; ações de prevenção e controle: notificação compulsória, investigação epidemiológica. Assistência de Enfermagem à saúde da mulher adolescente, com ênfase a : prevenção e controle de câncer cérvico­uterino; doenças sexualmente transmissíveis e Aids; gravidez, parto e puerpério, aleitamento materno; planejamento familiar - anti-concepção, direitos reprodutivos. Cuidados imediatos ao recém-nascido, características do recém-nascido, alojamento conjunto. Consulta de enfermagem pré-natal e pediátrica.

ANALISTA TÉCNICO EM GESTÃO PÚBLICA - IV - BIBLIOTECÁRIO COM ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DA INFORMAÇÃO E ESPECIALIZAÇÃO EM ARQUIVOLOGIA

Documentação: conceitos básicos e finalidades da documentação, normalização de documentação. Caracterização dos documentos. Indexação. A profissão do bibliotecário - legislação. CLASSIFICAÇÃO DECIMAL DE DEWEY (CDD) e/ou CLASSIFICAÇÃO UNIVERSAL (CDU). Catalogação (AACR),tipos e funções do catálogo. Catalogação descritiva. Problemas de entrada e remissivas. Problemas de cabeçalhos de pessoas e entidades coletivas. Organização e administração da biblioteca - OAB. Teorias da OAB. Estrutura organizacional. Planejamento de bibliotecas e sistemas de informação. Política de seleção e processo de aquisição em bibliotecas. Referência: fontes de informação. Estratégia de busca da informação. Estudo do usuário. Disseminação da informação. Automação: fundamentos e instrumentos de análise de sistemas. Planejamento da automação. Principais sistemas de informação automatizados nacionais e internacionais.

II - NIVEL MÉDIO

A - CONHECIMENTOS GERAIS

1. LÍNGUA PORTUGUESA

Interpretação de textos. Ortografia básica oficial. Acentuação gráfica. Separação de sílabas. Sub stantivo, adjetivo e pronome. Sinônimos e antônimos. Singular, plural, masculino, feminino.

2. ASPECTOS HISTÓRICOS, GEOGRÁFICOS, SOCIAIS E ECONÕMICOS DE SANTA CATARINA.

Aspectos da Geografia de Santa Catarina: Área, localização e limites; Relevo, Hidrografia e Clima; Meio Ambiente; População.

Aspectos da História de Santa Catarina: Pré-História; Os primeiros habitantes europeus; Povoamento Vicentista; Povoamento Açoriano; Invasão Espanhola de 1777; Povoamento do Planalto; A República Catarinense (Juliana); As colônias alemãs, italianas e polonesas; Revolução Federalista; A colonização do Oeste; A Guerra do Contestado.

Infra-estrutura social: habitação e emprego; saúde; justiça e segurança pública.

A economia catarinense: Indústria; Comércio; Agricultura; Pecuária; Pesca, madeiras e minerais; Turismo.

3. MATEMÁTICA

Sistema de numeração: base de contagem, posição dos algarismos, relação de ordem (maior, menor, diferente, etc.). Operações com números naturais, problemas. Operações com números racionais positivos, problemas. Sistema de medidas - cumprimento, área, volume. Sistema monetário brasileiro.

4. ESTATUTO DO SERVIDOR PÚBLICO - LEI Nº 6745 DE 28 DE DEZEMBRO DE 1985 E SUAS ALTERAÇÕES

B - CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ANALISTA TÉCNICO EM GESTÃO PÚBLICA - III (para qualquer nível médio)

Noções de Direito Administrativo: Administração Pública. Conceito, natureza e fins. Princípios básicos: legalidade, moralidade, finalidade e publicidade. Poderes administrativos: vinculado, discricionário, hierárquico, disciplinar, regulamentar e de polícia. Atos administrativos. Licitações - Lei 8.666/93 e suas alterações.

· Noções de Informática: Conceitos básicos de computação e microinformática. Conhecimentos em aplicativos e funções do Windows 9x, NT e 2000. Conhecimentos em Microsoft Office 97 e 2000. Conhecimentos básicos de banco de dados. Conhecimentos básicos de Internet.

· Organização do trabalho: o ambiente e sua organização; rotinas de trabalho; organização e utilização do material de escritório; de consumo e permanente. O arquivo: conceito, tipos de arquivo, acessórios para arquivamento de papéis e fichas, sistemas de arquivamento, técnicas de arquivamento. A correspondência: conceito, tipos, estrutura da redação, abreviaturas mais usadas, a datilografia. O protocolo: recepção, classificação, registro e distribuição. A documentação: conceito e importância, processos, tramitação.

· Relações Humanas, Relacionamento Interpessoal: Sigilo e ética profissional. Relacionamento Interpessoal: a importância do autoconhecimento, diferenças individuais, temperamento, caráter, personalidade, superação de conflitos no relacionamento, capacidade de empatia. Comunicação: emissor e receptor, canais de comunicação, mensagens, códigos, interpretações, ruídos na comunicação.

ANALISTA TÉCNICO EM GESTÃO PÚBLICA - III - TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

Noções de Direito Administrativo: Administração Pública. Conceito, natureza e fins. Princípios básicos: legalidade, moralidade, finalidade e publicidade. Poderes administrativos: vinculado, discricionário, hierárquico, disciplinar, regulamentar e de polícia. Atos administrativos. Licitações - Lei 8.666/93 e suas alterações.

· Noções de Informática: Conceitos básicos de computação e microinformática. Conhecimentos em aplicativos e funções do Windows 9x, NT e 2000. Conhecimentos em Microsoft Office 97 e 2000. Conhecimentos básicos de banco de dados. Conhecimentos básicos de Internet.

· Organização do trabalho: o ambiente e sua organização; rotinas de trabalho; organização e utilização do material de escritório; de consumo e permanente. O arquivo: conceito, tipos de arquivo, acessórios para arquivamento de papéis e fichas, sistemas de arquivamento, técnicas de arquivamento. A correspondência: conceito, tipos, estrutura da redação, abreviaturas mais usadas, a datilografia. O protocolo: recepção, classificação, registro e distribuição. A documentação: conceito e importância, processos, tramitação.

· Relações Humanas, Relacionamento Interpessoal: Sigilo e ética profissional. Relacionamento Interpessoal: a importância do autoconhecimento, diferenças individuais, temperamento, caráter, personalidade, superação de conflitos no relacionamento, capacidade de empatia. Comunicação: emissor e receptor, canais de comunicação, mensagens, códigos, interpretações, ruídos na comunicação.

· Noções de Engenharia e segurança, envolvendo legislação, equipamentos e procedimentos de segurança nas atividades profissionais.

ANALISTA TÉCNICO EM GESTÃO PÚBLICA - III - TÉCNICO EM ENFERMAGEM

Lei do exercício profissional: Lei nº 7498, de 1986, alteração de seu artigo 23 (Lei 8967) e Decreto nº 94406/87. Código de Ética de Enfermagem [Resolução COFEN 160 RJ 12/05/93]. Resolução COFEN nº 195/97. Direitos da criança e do adolescente. Anatomia e fisiologia dos órgãos e sistemas. Ciclo de desenvolvimento da criança e do adolescente. Procedimentos de assepsia: noções de microbiologia e parasitologia, assepsia hospitalar. Métodos de desinfecção e esterilização. Fundamentos de enfermagem pediátrica: sinais vitais, terapêutica medicamentosa, oxigenioterapia, alimentação, hidratação, curativo, sondagens, cuidados com as eliminações, bandagem, glicosúria, coleta de material para exames laboratoriais. Cuidados de enfermagem às doenças prevalentes na infância: afecções respiratórias, diarréia, desidratação, desnutrição. Cuidados de enfermagem nas urgências e emergências pediátrica: parada cárdio-respiratória, mordeduras, fraturas, choque elétrico, queimaduras, envenenamento, convulsão, afogamento, hemorragias. Cuidados de enfermagem em terapia intensiva à criança e adolescente. Cuidados de enfermagem no pré, trans e pós operatório. Cuidados de enfermagem no pré-natal, parto e puerpério voltados à mulher adolescente. Aleitamento materno. Métodos contraceptivos. Cuidados ao recém-nascido. Imunização: esquema básico de imunização recomendado pelo Ministério da Saúde; doenças preveníveis por imunização, rede de frios.

ANALISTA TÉCNICO EM GESTÃO PÚBLICA - III - TÉCNICO EM ATIVIDADES DE ENGENHARIA (EDIFICAÇÕES, TOPOGRAFIA, AGRIMENSURA E CONSTRUÇÃO CIVIL)

Levantamento da superfície e solo, topografia natural, execução de trabalhos de construção civil, medição com auxílios de instrumentos de agrimensura, coletas de dados relativos a solos, construções, equipamentos, aparelhos, materiais e instalações, recrutamentos de mão-de-obra, projetos, provisão de materiais, controle material e custos.

ANALISTA TÉCNICO EM GESTÃO PÚBLICA - III - TÉCNICO EM CONTABILIDADE

Conceitos, Campo de Aplicação de Contabilidade, Patrimônio, Origem a Aplicação dos Recursos, Contas, Lançamentos a Débitos e a Crédito, Balancetes, Operações com Contas Patrimoniais e Diferenciais, Operações com Mercadorias, Contabilização de Inventários, Depreciação de Ativos Fixos, Demonstração de Resultado e Balanço Patrimonial.

ANALISTA TÉCNICO EM GESTÃO PÚBLICA - III - OPERADOR GRÁFICO (PARA TODOS OS OPERADORES)

Conhecimento e execução de serviços de impressão offset, litografia, gravação, montagem de fotolitos, linotipia, tipografia, operação de máquinas de guilhotina, impressão tipográfica, fotocomposição, manutenção de equipamentos e maquinários.

==> RETIFICAÇÃO DO EDITAL (clique aqui)

68060

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231