Prefeitura de Três Coroas - RS

PREFEITURA MUNICIPAL DE TRÊS COROAS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

CONCURSO PÚBLICO - EDITAL Nº 059/2006

ORLANDO T. DOS SANTOS SOBRINHO, Prefeito Municipal de Três Coroas, no uso de suas atribuições legais, TORNA PÚBLICO que estarão abertas as inscrições para o CONCURSO PÚBLICO destinado ao preenchimento de vagas existentes e classificação de candidatos a vagas futuras do Município de Três Coroas, nos termos da Constituição Federal, das normas contidas no presente Edital, pelo Decreto Municipal n° 1.955/02, de 08 de maio de 2002, que estabelece normas para realização de Concursos Públicos e pelas demais legislações pertinentes.

1 - DOS CARGOS:

O Concurso destina-se ao preenchimento de vagas existentes e classificação de candidatos a vagas futuras dos seguintes cargos:

Cargo

Vaga

Escolaridade e Exigências Mínimas

C/H Semanal (horas)

Salário Base Mensal

Valor da Inscrição

Professor Nível 1 (Educação infantil)

05

Curso de nível médio, na modalidade normal ou graduação em pedagogia, com habilitação em educação infantil

44

R$ 948,97

R$ 30,00

Professor Nível 1 (Séries Iniciais)

08

Curso de nível médio, na modalidade normal ou graduação em pedagogia, com habilitação em Séries Iniciais

22

R$ 621,14

R$ 30,00

Professor Nível 2 - Língua Portuguesa

02

Licenciatura Plena em Língua Portuguesa

22

R$ 793,68

R$ 50,00

Professor Nível 2 - Matemática

03

Licenciatura Plena em Matemática

22

R$ 793,68

R$ 50,00

Professor Nível 2 - Educação Física

02

Licenciatura Plena em Educação Física

22

R$ 793,68

R$ 50,00

Professor Nível 2 - História

02

Licenciatura Plena em História

22

R$ 793,68

R$ 50,00

Professor Nível 2 - Geografia

02

Licenciatura Plena em Geografia

22

R$ 793,68

R$ 50,00

Professor Nível 2 - Ciências Físicas e Biológicas

03

Licenciatura Plena em Ciências Físicas e Biológicas

22

R$ 793,68

R$ 50,00

Professor Nível 2 - Língua Estrangeira Moderna (Alemão)

02

Licenciatura Plena em Letras - Habilitação em Língua Estrangeira - Alemão

22

R$ 793,68

R$ 50,00

Professor Nível 2 - Língua Estrangeira Moderna (Inglês)

02

Licenciatura Plena em Letras - Habilitação em Língua Estrangeira - Inglês

22

R$ 793,68

R$ 50,00

Professor Nível 2 - Educação Artística

01

Licenciatura Plena em Educação Artística

22

R$ 793,68

R$ 50,00

Professor Nível 2 - Ensino Religioso

02

Licenciatura Plena em Ensino Religioso

22

R$ 793,68

R$ 50,00

Professor Nível 2 - Informática

03

Licenciatura Plena em Computação

22

R$ 793,68

R$ 50,00

Pedagogo - Orientação Educacional

01

Graduação em pedagogia, com habilitação em orientação; ou em pedagogia, com especialização em orientação e experiência comprovada em atividade docente de no mínimo dois anos

30 ou 44

R$ 1207,78 ou R$ 1380,32

R$ 50,00

Pedagogo - Supervisão Escolar

01

Graduação em pedagogia, com habilitação em supervisão; ou em pedagogia, com especialização em supervisão e experiência comprovada em atividade docente de no mínimo dois anos

30 ou 44

R$ 1207,78 ou R$ 1380,32

R$ 50,00

Operador de Máquinas

01

Ensino Fundamental Incompleto 4ª série e CNH categoria C

44

R$ 790,23

R$ 30,00

 2 - SÍNTESE DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS:

A síntese das atribuições de cada cargo deste concurso consta no Anexo I deste edital (a descrição analítica das atribuições dos cargos se encontra a disposição dos interessados na sede da Prefeitura Municipal).

3 - DA DIVULGAÇÃO:

A divulgação oficial de todas as etapas deste Concurso Público se dará em forma de Editais publicados nos seguintes locais:

3.1 - No mural da Prefeitura Municipal de Três Coroas, situada à Av. João Correa, nº 380 - Centro - Três Coroas, RS.

3.2 - Na internet, nos sites www.e-premier.com.br e www.pmtcoroas.com.br.

4 - DAS INSCRIÇÕES:

4.1 - Período, horário e local:

As inscrições deverão ser realizadas no período de 06 a 19 de dezembro de 2006, de segunda à quinta-feira, das 13 às 18 horas e nas sextas-feiras, das 13 às 16 horas, nos seguintes locais:

a) para os cargos de Professor (todos) e Pedagogos, na sede da Secretaria Municipal de Educação, situada à Rua Mundo Novo, n° 130;

b) para o cargo de Operador de Máquinas, na sede da Prefeitura Municipal de Três Coroas, situada à Av. João Correa, nº 380.

4.2 - Procedimento de inscrição:

4.2.1 - Para inscrever-se o candidato deverá comparecer no período, local e horários determinados, para o preenchimento da ficha de inscrição e com a taxa de inscrição paga junto à Tesouraria da Prefeitura Municipal, portando os seguintes documentos:

a) Fotocópia de documento de identidade com foto (acompanhada do original para simples conferência), que comprove a idade mínima de 18 (dezoito) anos, máxima de 50 (cinqüenta) anos para os cargos de Professor e Pedagogo e máxima de 45 (quarenta e cinco) anos para os demais cargos, na data de encerramento das inscrições;

b) 02 (duas) fotos 3x4, recentes e iguais;

c) Fotocópia do comprovante da escolaridade mínima exigida (acompanhada do original para simples conferência);

d) Fotocópia da Carteira Nacional de Habilitação - CNH (categoria C, para o cargo de Operador de Máquinas), acompanhada do original para simples conferência);

e) Os candidatos aos cargos de Professor e Pedagogo, deverão entregar, no momento da inscrição, seus títulos, de acordo com o item 5.2 deste edital.

f) Para os candidatos portadores de deficiência física, apresentar atestado médico, em receituário próprio, especificando claramente a deficiência, nos termos do Código Internacional de Doenças (CID).

Ao efetivar a inscrição, o candidato receberá o comprovante de sua inscrição, que deverá ser apresentado no dia da realização da Prova Escrita.

4.3 - Condições de inscrição:

4.3.1 - O candidato deverá possuir até a data de encerramento das inscrições a idade mínima de 18 (dezoito) anos, máxima de 50 (cinqüenta) anos para os cargos de Professor e Pedagogo, e máxima de 45 (quarenta e cinco) anos para os demais cargos.

4.3.2 - O candidato deverá possuir todos os pré-requisitos para o cargo a que está concorrendo, conforme o item 1 deste Edital, até a data de encerramento das inscrições.

4.3.3 - Para os candidatos aos cargos de Professor Nível 2 que já tenham concluído o curso, porém não tenham realizado a colação de grau, poderão excepcionalmente apresentar atestado da instituição de ensino, que confirme apenas esta pendência.

4.3.4 - A inscrição do candidato importará no conhecimento das instruções deste Edital e na aceitação tácita das condições nele contidas, tais como se acham estabelecidas.

4.3.5 - Ficam advertidos os candidatos habilitados e classificados, de que em caso de nomeação, a posse no cargo só lhes será deferida se exibirem a documentação comprobatória das condições previstas no item 10.6 do presente Edital.

4.3.6 - As inscrições pagas com cheques sem a devida provisão de fundos serão automaticamente canceladas.

4.3.7 - Não serão aceitas inscrições condicionais, por correspondência, fac-símile (fax) ou por qualquer outro meio eletrônico.

4.3.8 - No caso de inscrição por procuração, deverá ser apresentado o documento de identidade do procurador, o instrumento de mandato de procuração, com a firma do outorgante devidamente reconhecida em cartório e a fotocópia autenticada do documento de identidade do candidato (ou cópia simples acompanhada do original).

4.3.9 - O valor da taxa de inscrição não será devolvido em hipótese alguma, mesmo que o candidato não efetive sua inscrição ou não tenha sua inscrição homologada, salvo se o concurso não seja realizado.

4.3.10 - Uma vez efetuada a inscrição, não serão aceitos pedidos de alteração quanto ao cargo pretendido e/ou quanto à identificação do candidato.

4.3.11 - É vedado aos candidatos a anexação de documentos após o período de inscrições.

4.3.12 - O candidato assinará, na Ficha de Inscrição, declaração de que está de acordo com as exigências e condições previstas neste Edital.

4.4 - Das vagas destinadas aos candidatos portadores de deficiência:

4.4.1 - É assegurado o direito de inscrição às pessoas portadoras de deficiência, nos termos da Legislação vigente, observada a compatibilidade do cargo com a deficiência de que são portadores, devendo esta deficiência ser comprovada com atestado médico.

4.4.2 - Aos deficientes são assegurados 5% (cinco por cento) das vagas previstas para cada cargo, segundo art. 37 do Decreto Federal nº 3298/99.

4.4.3 - O candidato que necessitar de condições especiais para a realização da prova, deverá preencher o campo específico na Ficha de Inscrição e a Banca Examinadora do Concurso analisará a viabilidade de atendimento à solicitação.

4.4.4 - Os candidatos portadores de deficiência participarão do Concurso em igualdade de condições com os demais candidatos no que se refere a conteúdo, avaliação, duração, local e horário de realização da prova.

4.4.5 - Não ocorrendo a aprovação de candidatos portadores de deficiência para preenchimento das vagas previstas, estas serão preenchidas pelos demais aprovados.

4.5 - Homologação das inscrições:

4.5.1 - A homologação das inscrições será divulgada, conforme o item 3 deste Edital, no dia 21 de dezembro de 2006, contendo informações sobre as inscrições homologadas, relação das indeferidas e o motivo dos indeferimentos.

5 - DAS PROVAS:

Este Concurso constará de:

- Prova Escrita, Redação e Prova de Títulos (para os cargos de Professor e Pedagogo);

- Prova Escrita e Prova Prática (para o cargo de Operador de Máquinas);

5.1 - Da Prova Escrita:

a) Para todos os cargos de Professor e Pedagogo:

Esta prova constará de uma prova escrita e de uma redação.

A Prova Escrita será eliminatória e valerá 80 (oitenta) pontos, distribuídos em 40 (quarenta) questões objetivas de múltipla escolha.

A Redação será eliminatória e valerá 20 (vinte) pontos.

A pontuação final do conjunto Prova Escrita/Redação será de 100 (cem) pontos.

Estará aprovado o candidato que obtiver 50 (cinqüenta) pontos ou mais no conjunto da prova escrita e redação, sendo que o candidato deverá obter o mínimo de 40 (quarenta) pontos na prova escrita e 10 (dez) pontos na redação para ser aprovado.

b) Para o cargo de Operador de Máquinas:

A prova escrita será eliminatória e valerá 100 (cem) pontos, distribuídos em 40 (quarenta) questões objetivas de múltipla escolha. Estará aprovado nesta prova, o candidato que obtiver 50 (cinqüenta) pontos ou mais.

5.1.1 - Data, horário e local da Prova Escrita e/ou Redação:

As Provas serão realizadas no dia 11 de janeiro de 2007, às 19 horas, nas dependências da Escola Municipal Frederico Ritter, situada na Rua das Camélias, n.º 250, Loteamento Eucaliptos - Três Coroas/RS.

5.1.2 - Conteúdos da Prova Escrita:

Os Programas e Referências Bibliográficas que serão utilizados na elaboração das Provas Escritas constam no Anexo II.

A Prova Escrita versará sobre as seguintes disciplinas:

5.1.2.1 - Para os cargos de Professor (todos) e Pedagogo:

Disciplina

N° Pontos

Nº Questões

Redação

20 pontos

-

Língua Portuguesa

16 pontos

08 questões

Legislação

12 pontos

06 questões

Didática

20 pontos

10 questões

Conhecimentos Específicos

32 pontos

16 questões

Total

100 pontos

40 questões

5.1.2.2 - Para os cargos de Operador de Máquinas:

Disciplina

N° Pontos

Nº Questões

Língua Portuguesa

20 pontos

08 questões

Matemática

20 pontos

08 questões

Conhecimentos Gerais

20 pontos

08 questões

Conhecimentos Específicos

40 pontos

16 questões

Total

100 pontos

40 questões

5.1.3 - Da realização da Prova Escrita:

5.1.3.1 - O candidato deverá comparecer ao local determinado para a realização das provas, com antecedência mínima de 30 (trinta) minutos do horário fixado para o início das mesmas, munido do comprovante de inscrição, documento de identidade com foto (original) e caneta esferográfica azul ou preta.

5.1.3.2 - Será proibido o acesso ao local de realização das provas aos candidatos que se apresentarem em horário diferente do estabelecido para o seu início, seja qual for o motivo alegado. Em nenhuma hipótese haverá segunda chamada.

5.1.3.3 - Durante as provas, não será permitido nenhum tipo de consulta, uso de calculadora, equipamentos de rádio do tipo "walk-man" ou similar e de telefones celulares.

5.1.3.4 - Será excluído do concurso quem:

a) For surpreendido, durante a realização das provas, em comunicação com outro candidato, bem como utilizando-se de consultas não permitidas;

b) Utilizar-se de quaisquer recursos ilícitos ou fraudulentos em qualquer etapa da sua realização;

c) Ausentar-se da sala, durante as provas, a não ser momentaneamente, em casos especiais, e acompanhado do fiscal da sala;

d) Portar-se inconvenientemente, perturbando de qualquer forma o andamento dos trabalhos;

e) Tiver atitude de desacato, desrespeito ou descortesia para com as pessoas encarregadas do concurso ou autoridade presente.

5.1.3.5 - Não será permitida a permanência de acompanhante do candidato, ou pessoas estranhas ao concurso, nas dependências do local onde forem aplicadas as provas.

5.1.3.6 - A duração máxima da Prova Escrita e/ou Redação é de 3 (três) horas.

5.1.3.7 - O candidato somente poderá se retirar do recinto das Provas Escritas após transcorrida 01 (uma) hora do início das mesmas.

5.1.3.8 - Ao terminar a Prova Escrita e/ou Redação (cargos de Professor e Pedagogo) o candidato deverá devolver a grade de respostas preenchida e o caderno de provas (onde estará a folha da redação anexada), para que o fiscal proceda a desidentificação, que será realizada na presença do candidato.

5.1.3.9 - Os dois últimos candidatos a terminarem a Prova Escrita e/ou Redação (em cada uma das salas) deverão rubricar, juntamente com os fiscais, o lacre dos envelopes dos cadernos de provas, das fichas de identificação, das grades de resposta e das redações (cargos de Professor e Pedagogo).

5.1.3.10 - Se houver interesse, os candidatos poderão copiar as respostas assinaladas, no verso do comprovante de inscrição, para conferir com o gabarito.

5.1.3.11 - A grade de respostas será o único documento considerado para a atribuição de pontos.

5.1.3.12 - Em nenhuma hipótese o caderno de provas será considerado, para a pontuação do candidato.

5.1.3.13 - Não serão computadas as questões objetivas não assinaladas (em branco) na grade de respostas, assim como as questões que contenham mais de uma alternativa assinalada para a mesma questão, que contenha emenda, rasura e/ou alternativa marcada a lápis, ainda que legíveis.

5.1.3.14 - Cabe ao candidato ter rigoroso cuidado com seu caderno de provas, redação e grade de respostas, não identificando-as com seu nome ou número de inscrição, o que implicará na anulação de sua prova.

5.1.3.15 - Por razões de ordem técnica, de segurança e de direitos autorais não serão fornecidas cópias das provas aos candidatos, mesmo após o encerramento do concurso.

5.1.4 - Da desidentificação e identificação da Prova Escrita/Redação:

5.1.4.1 - O processo de desidentificação da Prova Escrita/Redação será realizado no momento em que o candidato devolver sua prova, da seguinte forma:

- O caderno de questões do candidato conterá em sua folha de rosto uma ficha de identificação (em forma de canhoto destacável), onde o candidato aporá o seu nome, número de inscrição, número do documento de identidade e assinatura.

- O caderno de questões de cada candidato receberá no momento da entrega, três etiquetas com o mesmo número, sendo que a primeira etiqueta será afixada na folha de rosto do caderno de questões, a segunda será afixada na folha da redação (cargos de Professor) e a terceira no canhoto destacável.

- Da mesma forma, a grade de respostas do candidato receberá uma etiqueta com o mesmo número das demais etiquetas do candidato.

- Quando os candidatos devolverem as suas provas, os canhotos serão destacados e acondicionados em envelope específico, que será lacrado pelos dois últimos candidatos que terminarem a prova em cada uma das salas.

- As provas escritas e as redações serão corrigidas sem o conhecimento do nome do candidato.

5.1.4.2 - O processo de identificação da Prova Escrita e/ou Redação será realizado dia 18 de janeiro de 2007, no local onde foram realizadas as inscrições, às 14 horas. Neste dia, os envelopes lacrados serão abertos e os canhotos (onde consta o nome do candidato) serão juntados às grades de respostas corrigidas e às redações, sendo que o candidato poderá examinar sua grade de respostas, sob fiscalização.

5.2 - Da Prova de Títulos (cargos de Professor):

A Prova de Títulos será realizada pelos candidatos de todos os cargos de Professor e Pedagogo, que foram aprovados na Prova Escrita/Redação.

5.2.1 - A prova de Títulos será de caráter classificatório, sendo valorizada de 0 (zero) a 20 (vinte) pontos, sendo que serão considerados os títulos da área de formação geral (planejamento, avaliação, relação professor-aluno, psicologia da educação, currículo escolar, gestão e administração escolar) e específica do cargo, em que o candidato está concorrendo, conforme os seguintes critérios:

Titulo

Pts.

Máximo de pontos

1 - Cursos

a) Curso de Especialização

4,0

12,0

b) Mestrado

8,0

c) Doutorado

10,0

2 - Participação em cursos, jornadas, encontros, seminários, congressos e simpósios. *

a) de 20 a 39 h

0,5

6,0

b) de 40h a 79h

1,0

c) de 80h a 119h

2,0

d) de 120h ou mais

3,0

3 - Publicações relacionadas à área de formação (apresentar comprovante da publicação e referências). **

a) Publicações científicas em revistas e anais como autor ou co-autor.

1,0

2,0

b) Livros ou capítulos de livros publicados, como autor ou co-autor.

2,0

Total

-

20

* Serão considerados válidos os pontos para o item 2 da tabela acima, somente os certificados datados desde 1° de janeiro de 2001.

** Serão considerados válidos os pontos para o item 3 da tabela acima, somente as publicações oficiais que comprovarem a publicação, assim como cópia da capa e sumário da obra. Não serão considerados trabalhos de conclusão de curso, publicações em jornais ou na internet (rede mundial de computadores).

5.2.2 - Os candidatos deverão entregar, no momento da inscrição, fotocópia dos títulos acompanhados dos originais para serem autenticados no momento da entrega.

5.2.3 - Juntamente com as fotocópias o candidato deverá apresentar (em duas vias) uma relação dos mesmos constando: nome do candidato, número da inscrição, cargo pretendido e a relação numerada dos títulos, especificando título do evento e carga horária, conforme o Anexo III. As duas vias serão rubricadas pela pessoa que recebeu os títulos. Uma das cópias fica com o candidato como comprovante de entrega e a outra será entregue junto com os títulos.

5.2.4 - Não serão pontuados cursos de língua estrangeira, (com exceção dos cargos de Professor - Língua Estrangeira Moderna - Alemão e Professor - Língua Estrangeira Moderna - Inglês), cursos de informática, tempo de serviço, atividades profissionais e/ou estágios, assim como títulos sem carga horária expressa em número de horas.

5.2.5 - Os títulos que habilitaram o candidato a participar do concurso não serão pontuados.

5.2.6 - Os documentos comprobatórios de títulos não podem apresentar rasuras, emendas e entrelinhas.

5.3 - Da Prova Prática (para o cargo de Operador de Máquinas):

5.3.1 - A Prova Prática será realizada em data e local a serem divulgados no Edital de Resultado das Provas Escritas.

5.3.2 - A prova prática será eliminatória e valerá 100 (cem) pontos, sendo que o candidato deve obter pelo menos 50 (cinqüenta) pontos para ser aprovado. Será realizada apenas pelos candidatos que forem aprovados na prova escrita.

5.3.3 - Será valorizada a capacidade teórico-prática do candidato, que deverá responder à questões e realizar tarefas sob a orientação dos avaliadores.

5.3.4 - Nas provas que exigirem o emprego de equipamentos de elevado valor, pertencentes ou sob a responsabilidade da Prefeitura Municipal, poderá ser procedida, a critério da fiscalização, a imediata exclusão do candidato que demonstre não possuir a necessária capacidade no seu manejo, sem risco de danificá-los.

5.3.5 - Haverá um tempo máximo para a realização de cada item da prova, que será fixado pela Banca Examinadora, considerando a dificuldade e demais aspectos necessários para o desempenho satisfatório dos testes, por parte dos candidatos.

6 - DA DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS:

6.1 - O Gabarito Oficial será divulgado a partir das 14 horas do dia 15 de janeiro de 2007, conforme item 3 deste Edital.

6.2 - O resultado da prova escrita/redação será divulgado a partir das 16 horas do dia 18 de janeiro de 2007, conforme o item 3 deste Edital.

6.3 - O resultado da prova de títulos será divulgado a partir das 16 horas do dia 05 de fevereiro de 2007, conforme o item 3 deste Edital.

6.4 - A data do resultado da prova prática será divulgada no Edital de Resultado da Prova Escrita.

6.5 - Os resultados das análises dos recursos e dos pedidos de reconsideração deste Concurso serão divulgados, conforme o item 3 deste Edital, sempre no prazo de até 03 (três) dias úteis, a contar do primeiro dia útil, subseqüente ao do término do prazo do respectivo recurso e/ou do pedido de reconsideração.

6.6 - Se houver necessidade de sorteio para desempate de dois ou mais candidatos, o mesmo será realizado na sede da Prefeitura Municipal de Três Coroas, em data a ser divulgada posteriormente.

6.7 - Os resultados finais deste Concurso serão divulgados tão logo se encerrem todas as etapas e todos os prazos legais, conforme o item 3 deste Edital.

7 - DO PRAZO PARA RECURSOS:

7.1 - O candidato poderá interpor recurso referente:

7.1.1 - Às Inscrições não-homologadas, nos dias 22 e 26 de dezembro de 2006.

7.1.2 - Ao Gabarito Oficial, às Questões Objetivas e aos Resultados da Prova Escrita e Redação, entre os dias 22 e 23 de janeiro de 2007.

7.1.3 - Ao Resultado da Prova de Títulos, entre os dias 06 e 07 de fevereiro de 2007.

7.2 - Os Recursos deverão ser dirigidos à Banca Examinadora mediante requerimento encaminhado através de protocolo, que deverá ser realizado na sede da Prefeitura Municipal (utilizar o formulário do Anexo IV), contendo:

a) Nome completo e número de inscrição do candidato;

b) Indicação do concurso e cargo a que concorre;

c) Indicação da matéria da prova e/ou das questões envolvidas;

d) Objeto do pedido e exposição de argumento com fundamentação circunstanciada.

7.3 - Tão logo seja divulgado o resultado da análise de cada um dos recursos do item 7.1.2 e 7.1.3, o candidato terá 48 (quarenta e oito) horas após o despacho do Sr. Prefeito Municipal no recurso de revisão, para interpor Pedido de Reconsideração, que deverá ser dirigido ao Sr. Prefeito Municipal, mediante requerimento encaminhado através de protocolo (utilizar o formulário do Anexo IV), contendo os mesmos dados do subitem 7.2.

7.4 - Não serão considerados os recursos e/ou pedidos de reconsideração formulados fora do prazo e/ou que não contenham os dados do sub item 7.2 deste edital.

7.5 - Não serão aceitos recursos e/ou pedidos de reconsideração interpostos por fac-símile (fax), telegrama, internet, ou por qualquer outro meio que não o especificado neste edital.

7.6 - Durante o prazo para recurso e/ou pedido de reconsideração referente ao sub item 7.1.2, será dada ao candidato, vista das provas-padrão, sob fiscalização.

7.7 - Fica expressamente vedado aos candidatos, no recinto de vistas das provas-padrão e durante o processamento deste trabalho, estabelecerem discussões orais em torno das questões ou critérios de correção e julgamento, bem como formularem reclamações sobre tais assuntos aos servidores encarregados do aludido serviço.

7.8 - Somente serão deferidos os recursos e/ou pedidos de reconsideração que comprovarem que houve erro da Banca Examinadora e/ou atribuições de notas diferentes para soluções iguais.

7.9 - Os pontos relativos à questão eventualmente anulada pela Banca Examinadora do Concurso, serão atribuídos a todos os candidatos que realizaram a mesma prova. No caso de haver alteração no Gabarito Oficial, todas as grades de respostas serão novamente corrigidas de acordo com o Gabarito Oficial definitivo.

7.10 - Não serão aceitos recursos da prova prática, face às características da mesma.

8 - DA APROVAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO:

8.1 - Será considerado APROVADO no Concurso, o candidato que obtiver 50 (cinqüenta) pontos ou mais na Prova Escrita/Redação e 50 (cinqüenta) pontos ou mais na Prova Prática (para os cargos de Operador de Máquinas).

8.2 - Serão classificados somente os candidatos aprovados e a respectiva classificação observará a ordem numérica decrescente da pontuação individualmente alcançada, considerando-se classificado em 1º lugar o candidato que obtiver maior soma de pontos e, nesta ordem, os candidatos serão convocados para ingresso na Prefeitura Municipal de Três Coroas.

8.3 - A aprovação no Concurso Público não assegura ao candidato a nomeação imediata, mas apenas a expectativa de ser admitido segundo as vagas existentes, ficando a concretização deste ato condicionada à necessidade e possibilidade da Prefeitura Municipal de Três Coroas.

8.4 - A pontuação final dos candidatos.

8.4.1 - Para os cargos de Professor (todos) e Pedagogo: será igual à soma dos pontos obtidos na Prova Escrita/Redação e na Prova de Títulos.

8.4.2 - Para o cargo de Operador de Máquinas será igual à média ponderada da pontuação obtida na Prova Escrita e na Prova Prática, sendo que a Prova Escrita terá peso 01 (um) e a Prova Prática terá peso 02 (dois).

9 - DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE:

Em caso de EMPATE na classificação, terá preferência o candidato que tiver:

9.1 - Para os cargos de Professor (todos) e Pedagogo:

a) Maior nota na Prova de Conhecimentos Específicos;

b) Maior nota na Prova de Didática;

c) Maior nota na Prova de Língua Portuguesa;

d) Maior nota na Prova de Títulos;

e) Maior nota na Redação;

f) Sorteio Público.

9.2 - Para o cargo de Operador de Máquinas:

a) Maior nota na Prova de Conhecimentos Específicos;

b) Maior nota na Prova de Língua Portuguesa;

c) Maior nota na Prova de Matemática;

d) Maior nota na Prova Prática;

e) Ganho em Sorteio Público.

10 - DO PROVIMENTO DOS CARGOS:

10.1 - O candidato deverá possuir a idade mínima de 18 (dezoito) anos, máxima de 50 (cinqüenta) anos para os cargos de Professor e Pedagogo, e máxima de 45 (quarenta e cinco) anos para os demais cargos.

10.2 - O provimento dos cargos obedecerá rigorosamente à ordem de classificação dos candidatos aprovados.

10.3 - O candidato aprovado obriga-se a manter atualizado seu endereço junto ao Setor de Recursos Humanos da Prefeitura Municipal de Três Coroas - RS.

10.4 - O candidato nomeado terá o prazo de 10 (dez) dias para tomar posse, contados da publicação do ato de provimento, podendo, a pedido, ser prorrogado por igual período. Caso não ocorra, o candidato perderá automaticamente a vaga, facultando à Prefeitura Municipal o direito de convocar o próximo candidato por ordem de classificação.

10.5 - O concurso em questão tem validade de 02 (dois) anos a partir da data de homologação dos resultados finais, podendo ser prorrogado por mais 02 (dois) anos, a critério da Prefeitura Municipal de Três Coroas.

10.6 - Ficam advertidos os candidatos habilitados e classificados, de que, no caso de nomeação, a posse no cargo só lhes será deferida se exibirem provas de:

a) ser brasileiro nato ou naturalizado;

b) possuir a idade mínima de 18 (dezoito) anos, máxima de 50 (cinqüenta) anos para os cargos de Professor e Pedagogo e máxima de 45 (quarenta e cinco) anos para os demais cargos, até a data de encerramento das inscrições;

c) possuir escolaridade mínima exigida em cada cargo, na data de encerramento das inscrições;

d) possuir Carteira Nacional de Habilitação - CNH (categoria C, para o cargo de Operador de Máquinas);

e) estar em dia com as obrigações eleitorais;

f) estar em dia com as obrigações militares (para os candidatos do sexo masculino);

g) negativa de antecedentes criminais e alvará de folha corrida;

h) apresentar, no caso de deficiente físico, atestado médico da deficiência de que é portador;

i) estar em gozo dos direitos civis e políticos;

j) ser considerado apto pelo Médico do Trabalho designado pela Prefeitura Municipal de Três Coroas;

k) declaração negativa de acumulação de cargo público.

10.7 - A não apresentação dos documentos acima na ocasião da posse, implicará na impossibilidade de aproveitamento do candidato aprovado, anulando-se todos os atos e efeitos decorrentes de sua inscrição no concurso.

11 - DISPOSIÇÕES FINAIS:

11.1 - A inaptidão das afirmativas ou irregularidade na documentação, ainda que verificadas posteriormente, eliminarão o candidato do concurso, anulando-se todos os atos decorrentes da inscrição.

11.2 - Os casos não previstos, no que tange à realização deste Concurso, serão resolvidos pela Prefeitura Municipal de Três Coroas, em conjunto com a empresa responsável pela realização do Concurso Público.

11.3 - Qualquer irregularidade ou ilegalidade eventualmente ocorrida neste concurso público poderá ser denunciada ao Egrégio Tribunal de Contas do Estado, diretamente ou via postal, na forma da Lei Nº 9478/91.

11.4 - Faz parte do presente Edital:

Anexo I - Síntese das atribuições dos cargos; e

Anexo II - Programas e referências bibliográficas.

Anexo III - Formulário para entrega de títulos.

Anexo IV - Formulário para entrega de recursos.

Três Coroas, 05 de dezembro de 2006.

REGISTRE - SE E PUBLIQUE - SE

Data Supra.

ORLANDO T. DOS SANTOS SOBRINHO,
Prefeito Municipal

Paulo Alfredo Petry
Secretario de Administração

ANEXO I

SÍNTESE DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

Professor (todos) e Pedagogos: orientar a aprendizagem do aluno; participar no processo de planejamento das atividades da escola; organizar as operações inerentes ao processo de ensino-aprendizagem; contribuir para o aprimoramento da qualidade do ensino, estar presente em todas as atividades que serão realizadas com as crianças proporcionando condições de desenvolvimento integral da criança.

Operador de Máquinas: Operar máquinas rodoviárias, agrícolas, tratores e equipamentos móveis.

ANEXO II

PROGRAMAS E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1 - PROVAS PARA OS CARGOS DE PROFESSOR (TODOS) E PEDAGOGOS.

1.1 - Língua Portuguesa:

Programa:

Leitura e interpretação de texto, tipos de texto. Fonética, fonologia e ortografia. A língua e suas unidades mínimas. Noções de gramática e o texto. Concordância nominal e verbal. Pontuação e Acentuação.

Referências Bibliográficas:

CUNHA, Celso e CINTRA, Luis Filipe Lindley. Nova gramática do português contemporâneo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira

FERREIRA, A. B. de H. Novo Aurélio século XXI: o dicionário da língua portuguesa. R. J: Nova Fronteira, 1999.

KAUFMAN, Ana M. e RODRIGUEZ, M.H. Leitura escola e produção de textos. Poeto Alegre: Artes Médicas,1995.

1.2 - Legislação:

Programa:

Conhecimento e compreensão da legislação indicada

Referências Bibliográficas:

COLETÂNEA DE LEIS DA EDUCAÇÃO, Constituição Federal, Título I e II Capítulo I e II; Título VIII, Capítulo III Seção I e II. LDBEN E ECA. Porto Alegre: PREMIER, 2003.

BRASÍLIA, Parâmetros Curriculares Nacionais, MEC/SEF, 1998.

TRÊS COROAS, Plano de Carreira do Magistério Público do Município.

TRÊS COROAS, Lei Orgânica Municipal.

TRÊS COROAS, Regime Jurídico Municipal.

1.3 - Didática:

Programa: Tendências pedagógicas e suas manifestações na Prática educativa; Escola: um espaço em transformação: Escola tradicional e escola contemporânea - caracterização; Inter-relações dos elementos transformadores da escola: sociedade, cultura, conhecimento, ensino-aprendizagem, professor-educador-aluno; organização da prática educativa: Planejamento escolar - importância, etapas do planejamento: diagnóstico, objetivos, seleção de conteúdos, procedimentos, recursos e avaliação pedagógica.

COLL, C. et al. Os conteúdos na reforma. Porto Alegre: Artmed, 1998.

DANILO. G. Planejamento como prática educativa. São Paulo : Loyola, 1998.

DELORS, Jacques. Educação um tesouro a descobrir. São Paulo : Cortez, 1996.

LIBÂNEO, J.C. Didática. São Paulo : Cortês, 1998.

MELCHIOR, M.C. O sucesso escolar através da avaliação e da recuperação. 2.ed. P.A: Premier, 2004.

MELCHIOR, M.C. Da avaliação dos saberes a construção de competências. Porto Alegre : Mercado Aberto, 2003.

PERRENOUD, Philippe. 10 novas competências para ensinar. Porto Alegre : Artmed, 2000.

1.4 - Conhecimentos Específicos:

Programa: Para a prova específica as questões serão elaboradas sobre conteúdos que condizem com a formação exigida em cada cargo; com a referência bibliográfica indicada; com a síntese dos deveres e exemplos de atribuições relacionadas no Anexo I deste edital.

1.4.1 - Professor Nível 1 (Educação infantil):

Referências Bibliográficas:

CRAIDY, Carmem Maria e KAERCHER, Gladis E. (org.). Educação infantil: pra que te quero? Porto Alegre: Artes Médicas, 2001.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GARDNER, Howard. Inteligências múltiplas. Porto Alegre : Artmed, 1998.

KAMMI, Constance. A criança e o número. 9ª ed. Campinas: Papirus, 1988.

KRAMER, S & JOBIM e SOUZA, S. Educação ou tutela? A criança de 0 a 6 anos. São Paulo, Loyola, 1988.

KUHLMANN Jr., Moysés. Infância e educação infantil: uma abordagem histórica. Porto Alegre: Mediação, 1998.

LEVIN, Esteban. A infância em cena: constituição do sujeito e desenvolvimento psicomotor. Petrópolis: Vozes, 1997.

OLIVEIRA, Marta Kohl de. Vygotsky : aprendizado e desenvolvimento um processo socio-histórico. São Paulo: Scipione, 4ª ed. 2001.

TIRIBA, Léa. Buscando caminhos para a pré-escola popular. São Paulo: Ática, 2002.

VARELLA, Noely K. Leitura & Escrita: temas para reflexão. Porto Alegre; Premier. 2004

1.4.2 - Professor Nível 1 (Séries Iniciais)

Referências Bibliográficas:

CALLAI, H.C. et. all . O ensino em Estudos Sociais. 2º ed. Ijui, 2002.

CHIAPPINI, L. e CITELLI, A. (coord.). Aprender e ensinar com textos não escolares. São Paulo: Marca d'água, 1995.

CRUZ, Daniel. Ciências & Educação Ambiental. São Paulo: Ática, 18ª ed. 1996.

LEVIN, Esteban. A infância em cena: constituição do sujeito e desenvolvimento psicomotor. Petrópolis: Vozes, 1997.

KAUFMAN, Ana M. e RODRIGUEZ, M.H. Leitura escolar e produção de textos. Porto Alegre: Artes Médicas,1995.

KAMII, Constance. Construção do número na criança. Artes Médicas.

MELCHIOR, M. C. Avaliação Pedagógica: função e necessidade. P. A: (venda na Premier), 2002.

MELCHIOR, M. C. O sucesso escolar através da avaliação e da recuperação. 2ª ed. Porto Alegre: Premier, 2004.

PINTO, Luciane da Silva. A educação matemática e a construção do cálculo na confecção de sapatos. Porto Alegre: Premier, 2003.

VARELLA, Noely K. Leitura & Escrita: temas para reflexão. Porto Alegre; Premier. 2004.

1.4.3 - Professor Nível 2 - Língua Portuguesa:

Referências Bibliográficas:

CUNHA, Celso e CINTRA, Luis Filipe Lindley. Nova gramática do português contemporâneo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira

FARACO, Carlos Alberto. Escrita e alfabetização. São Paulo: Contexto. 1997.

FERREIRA, Aurélio B. de H. Novo Aurélio século XXI: o dicionário da língua portuguesa. Rio de Janeiro : Nova Fronteira, 1999.

KASPARY, Adalberto J. Português em exercícios. Porto Alegre: Edita, 2002

KAUFMAN, Ana M. e RODRIGUEZ, M.H. Leitura escola e produção de textos. Poeto Alegre: Artes Médicas,1995.

NEVES, I.C.B. et al. (orgs.). Ler e escrever: compromisso de todas as áreas. Porto Alegre: Editôra da Universidade. 1998.

SILVA, Dinorá F. da. Pensar e argumentar: a linguagem do adolescente. São Leopoldo: UNISINOS, 1998.

SOLÉ, Isabel. Estratégias de leitura. Porto Alegre: Artes Médicas. 1998.

VARELLA, Noely K. Leitura & escrita: temas para reflexão. Porto Alegre: Premier, 2004

1.4.4 - Professor Nível 2 - Matemática:

Referências Bibliográficas:

BONGIOVANNI, V; LEITE, O. R. V; LAUREANO, J. L.T. Matemática. Vol. único. 2º Grau. São Paulo : Ática, 1994.

GIOVANNI, José Ruy; CASTRUCCI, Benedito; GIOVANNI FR., José Ruy. A conquista da matemática: teoria e aplicação. 5ª a 8ª série. São Paulo : Ftd, 1992.

LEDUR, Elsa et al. Metodologia do ensino da matemática no 1° grau. São Leopoldo : Unisinos, 1988.

MORI, Iracema, ONAGA, Dulce Satiko. Matemática: idéias e desafios. 5ª a 8ª série. São Paulo : Saraiva, 1996.

PINTO, L. da Silva. A educação matemática e a construção da cálculo na confecção de sapatos: perspectivas socioculturais. Porto Alegre: Premier. 2003

1.4.5 - Professor Nível 2 - Educação Física:

Referências Bibliográficas:

BERTAÇO, Ivaldo. Cidadão Corpo. São Paulo. SESC.

COLETIVO de autores. Metodologia do Ensino de Ed. Física. São Paulo: Cortez, 1992.

FREIRE, João Batista. Educação física do corpo inteiro. São Paulo : Scipione, 1999.

LEVIN. Esteban. A infância em cena: constituição do sujeito e desenvolvimento psicomotor. Petrópolis: Vozes, 1997.MELLO, Alexandre Moraes de. Psicomotricidade, Educação Física e jogos infantis. São Paulo: Ibrasa, 1989.

NEGRINE, A. O ensino de Educação Física. Porto Alegre: Globo.SERGIO, Manuel. Educação Física ou Ciência da Motricidade Humana? Campinas: Papirus, 1989.

SOARES, C. Lúcia e outros. Metodologia do ensino de Educação Física. São Paulo: Cortez.

1.4.6 - Professor Nível 2 - História:

Referências Bibliográficas:

GALEANO, Eduardo. As veias abertas da América Latina. 16. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1991.

HOBSBAWN, Eric. A era dos extremos. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

MOTA, Carlos G. e LOPEZ. A História e civilização (coleção). São Paulo Ática, 1996.

OLIVEN, R. G. A parte e o todo: a diversidade cultural no Brasil-nação. Petrópolis: Vozes, 1992

FORTES, A.B. Compêndio da história do Rio Grande do Sul.. Porto Alegre: Sulina, 1981.

MARTINS, A.L. República um outro olhar. São Paulo: Contexto, 1996.

MOTA, Carlos G; Viagem incompleta - Formação: histórias. São Paulo: SENAC 1999

MOTA, Carlos G; Viagem incompleta a grande transação. São Paulo: SENAC: 2000

CALLAI, H.C. et. all . O ensino em Estudos Sociais. 2º ed. Ijui, 2002.

1.4.7 - Professor Nível 2 - Geografia:

Referências Bibliográficas:

ANTUNES, C. Geografia e Participação. São Paulo: Scipione, 3. ed. 1996. do 1° ao 4° volume.

BELTRAME, Z. V. Geografia Ativa. São Paulo: 22ª ed. 1996. do 1° ao 4° volume.

LUCCI, E. Geografia, Homem & Espaço. São Paulo: Saraiva, 9ª ed. 1996. do 1° ao 4° volume.

VISENTINI, J. W. Sociedade e Espaço. São Paulo: Atica. 12ª ed. 1996.

MORAES, P.R. Geografia Geral e do Brasil. SP: HARBRA, 2001.

ALMEIDA, R. D. de e PASSINI. O espaço geográfico, ensino e representação. São Paulo: Contexto 1989

SOUZA, M.A.A. de et. all. Natureza e sociedade de hoje: uma leitura geográfica. São Paulo: HUCITEC, 1993.

SANTOS, M. Técnica espaço, tempo, globalização e meio técnico - científico informacional.

CALLAI, H.C. et. all . O ensino em Estudos Sociais. 2º ed. Ijui, 2002.

1.4.8 - Professor Nível 2 - Ciências Físicas e Biológicas:

Referências Bibliográficas:

CRUZ, Daniel. Ciências & educação ambiental. 18.ed. São Paulo : Ática, 1996.

GOWDAK, D. Natureza & vida. São Paulo : Ftd, 1996.

LOPES, P. L. Ciências e ecossistema. 9.ed. São Paulo : Saraiva, 1996. Da 5ª a 8ª série.

CAVALCANTI, E. Ciências: programas de saúde e educação ambiental. São Paulo : Moderna, 1994.

NEHMI, Vitor. Química. São Paulo: Ática, 4ª ed. 1996. Volume único.

PARANA, D. N. Física. São Paulo: Ática, 3º ed. 1994. do 1º ao 3º volume.

PAULINO, W. R. Biologia Atual. São Paulo: Ática, 8ª ed. 1996. do 1º ao 3° volume.

1.4.9 - Professor Nível 2 - Língua Estrangeira Moderna (Alemão):

Referências Bibliográficas:

GREWER, Uwe ,KRÜGER, Martin und NEUNER, Gehardt. Übungstypologie zum kommunikativen

Deutschunterricht. 9. Aufl. Berlin und München, Langenscheidt KG, 1990.

GRIESBACH, Heinz. Deutsche Grammatik im Überblick. 5. Aufl. München, Max Hueber Verlag, 1984.

MAIER, Wolfgang. Fremdsprachen in der Grundschule. 5. Aufl. Berlin, Langenscheidt, 1995.

SCHMITT, Richard. Weg mit den Typischen Fehlern! Deutsch üben 4. 2. Aufl. München, Verlag für Deutsch, 1999.

STRAUSS, Dieter. Didaktik und Methodik Deutsch als Fremdsprache. 5. Aufl. München, Langenscheidt, 1988.

1.4.10 - Professor Nível 2 - Língua Estrangeira Moderna (Inglês):

Referências Bibliográficas:

MARQUES, Amadeu e outros. Password: Read And Learn. São Paulo: Ática, 1996.

AZEVEDO, Dirce Guedes de e GOMES, Ayrton de Azevedo. Blow up. São Paulo: FTD. De 5ª a 8ª série.

CORACINI, M. L. R. F. O jogo discursivo na aula de leitura. Língua materna e língua estrangeira. São Paulo. 1995

COSTA, Daniel N. Martins. Por que Ensinar Língua Estrangeira na Escola de 1.° Grau. São Paulo : EPU/EDUC, 1987.

DIAS, R. Inglês instrumental: leitura crítica uma abordagem construtivista. Belo Horizonte : Editora UFMG, 1990.

GERMAIN Claude. As lnteracões Sociais em Sala de Aula de Uma Segunda Língua ou de Idioma Estrangeiro in: Garnier, Catherine et al. Após Vygotsky e Piaget. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

ROCHA, Analuiza M . & Ferrari, Zuleica A., Take Your Time. n. 5, 6, 7, 8. São Paulo : Moderna, 1999.

TOTIS, Verônica P. Língua Inglesa: Leitura. São Paulo : Cortez, 1991.

1.4.11 - Professor Nível 2 - Educação Artística:

Referências Bibliográficas:

BARBOSA, A. M, e SALES, H. M. (orgs). O ensino da arte e sua história. São Paulo: Mac/USP, 1990.

BOSI. A reflexão sobre a arte. São Paulo: Ática, 1985.

BRONOWSKI, J. Arte e conhecimento: ver, imaginar, criar. São Paulo: Martins Fontes, 1983.

CANCLIN, N. G. A socialização da Arte. Teoria e prática na América Latina. Rio de Janeiro: Contrix, 1984.

GABRYELLE, Thayanne. A conquista da arte. S. Paulo: Ed. Brasil, 1993. da 5ª a 8ª série.

VASCONCELLOS, T. e NOGUEIRA, L. Reviver a nossa arte. São Paulo: Ed. Scipione, 1995. do 1° ao 4° vol.

1.4.12 - Professor Nível 2 - Ensino Religioso:

Referências Bibliográficas:

ALVES, Rubens. O que é religião. São Paulo: Brasiliense, 1981.

BRASIL. Lei 9475/97 (nova redação do Artigo 33 da LDB, Lei 9394/96).

CEED/RS. Resolução 256/00.

FÓRUM NACIONAL PERMANENTE DO ENSINO RELIGIOSO. Parâmetros curriculares nacionais: Ensino Religioso. 3. ed. São Paulo : Ave Maria, 1997.

FOWLER, James W. Estágios da Fé. São Leopoldo: Ed. Sinodal, 1992.

GRUEN, Wolfgang. O Ensino Religioso na Escola. Petrópolis: Ed. Vozes, 1995.

KLEIN, Remí, WACHS, Manfredo Carlos, FUCHS, Henri Luiz. O Ensino Religioso e o Pastorado Escolar: novas perspectivas includentes. São Leopoldo : EST-IEPG, 2001, p. 74-79.

1.4.13 - Professor Nível 2 - Informática:

Programa;

1. Sistemas Operacionais: Conhecimentos básicos avançados em Microsoft Windows 98, Microsoft Windows 2000, Microsoft Windows XP, MS-Dos e Linux.

2. Softwares: Conhecimentos avançados em Microsoft Office 2003.

3. Internet: Conhecimentos básicos de configuração, browsers, protocolos e configuração de e-mails.

4.Hardware: Configurar equipamentos (microcomputadores, impressoras e outros), configuração/manutenção de hardware, conhecimentos de periféricos (entrada e saída);

5. Redes: Conhecimento de redes Microsoft Windows e Novell.

6. Linguagens de Programação: Noções sobre linguagens de programação (nome, descrição e utilidades);

7. Banco de Dados: Sistemas de Banco de Dados, estrutura de banco de dados e nomes de bancos mais utilizados;

Referências Bibliográficas:

1. www.clubedohardware.com.br

2. www.microsoft.com

3. www.novell.com

4. www.portaljava.com

5. www.portaldaprogramacao.com.br

6. Office 2003 - Mariana dos Santos Martins de Oliveira

7. Revista Info - 2003 a 2005

1.4.14 - Pedagogo - Supervisão Escolar e Pedagogo - Orientação Educacional:

Referências Bibliográficas:

ALVES, Rubem. Conversas com quem gosta de ensinar. São Paulo: Ars. Poética. 1995.

BECKER, Fernando. Modelos pedagógicos e modelos epistemológicos. Educação e Realidade. Porto Alegre, 19(1): 89-96, jan/jun, 1994.

CHARLOT, Bernard. A mistificação pedagógica. Rio de .Janeiro: Zahar. 1983.

DRONET, Ruth Caribe. Distúrbios da Aprendizagem. São Paulo: Ática, 1990.

EARALDI, Clemencia. Aprender: a aventura de suportar o equívoco. Tradução de Nancy B. Faria. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 1994.

FERNANDEZ, Alicia. A mulher escondida na professora: uma leitura psicopedagógica do ser mulher, da corporalidade e da aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas. 1.ed., 1994.

FIGUEIREDO, Márcio Xavier Bonorino. A corporeidade na escola. Porto Alegre: UFRGS, 1991.

FREITAS, Maria Teresa de Assunção. Vygotsky e Bakhtin. São Paulo: Ática, 1994.

GADOTTI, Moacir. História das Idéias Pedagógicas. São Paulo: Ática, 1993.

______. Concepção Dialética da Educação. São Paulo: Cortez, 1988.

HOFFMANN, Jussara. Avaliação Mediadora. Porto Alegre: Mediação, 1993.

LUCKESI, Cipriano. C. Avaliação de aprendizagem escolar. São Paulo: Cortez, 1996.

MANACORDA, Mario Alighiero. História da Educação: da antiguidade aos nossos dias. São Paulo: Cortez, 1989.

MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.

MORElRA, Marco Antonio. Ensino e Aprendizagem. São Paulo: Moraes, 1983.

PERRENOUD, Philippe. As competências para ensinar no século XXI: a formação dos professores e o desafio da avaliação. Porto Alegre: Artmed, 2002.

PONCE, Aníbal. Educação e Luta de Classes. São Paulo: Cortez, 1986.

Revista do Programa de Ensino Fundamental para Jovens e Adultos Trabalhadores. Aprendendo com Jovens e Adultos. Porto Alegre: UFRGS, 1998.

SANT'ANA, Flavia Maria. O processo ensino-aprendizagem na perspectiva humanística. Porto Alegre: Emma. 1976.

SOARES, Magda. Linguagem e escola: uma perspectiva social. São Paulo: Ática, 1993.

SMED. Cadernos Pedagógicos. EJA - Ensino Fundamental - Educação Infantil - Educação Especial. Porto Alegre.

VASCONCELLOS, Celso dos S. Avaliação concepção dialética - libertadora do processo de avaliação escolar. São Paulo: Libertad, 1994.

2 - PROVA PARA O CARGO DE OPERADOR DE MÁQUINAS.2.1 - Língua Portuguesa Programa: Leitura e interpretação de texto. Noções de gramática e do texto. Concordância nominal e verbal. Pontuação e Acentuação.

Referências Bibliográficas:

Livros de 1ª a 4ª série

2.2 - Matemática:

Programa: Resolução de problemas envolvendo as quatro operações.

Referências Bibliográficas:

Livros de 1ª a 4ª série.

2. 3 - Conhecimentos Gerais:

Programa:

Para a prova de conhecimentos gerais, as questões serão elaboradas sobre conteúdos que condizem com nível de formação dos candidatos sobre conhecimentos gerais veiculadas nos meios de comunicação (revistas jornais, rádio e televisão).

2. 4 - Conhecimentos específicos:

Programa: Conhecer e interpretar legislação específica.

Referências Bibliográficas:

CÓDIGO NACIONAL DE TRÂNSITO

ANEXO III

CONCURSO PÚBLICO Nº 059/2006

FORMULÁRIO PARA ENTREGA DE TÍTULOS

NOME:

CARGO:

Nº INSC:

Campos preenchidos pelo candidatoNão preencher

TÍTULO DO EVENTO

N° HORAS

PONTUAÇÃO

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

Obs: Preencha com letra de forma todos os campos acima, com exceção do campo "pontuação" e entregue 2 (duas) vias do formulário.

Três Coroas, _____de_____________ de ______.

Assinatura do candidato

Assinatura do responsável pelo recebimento

ANEXO IV

CONCURSO PÚBLICO Nº 059/2006

FORMULÁRIO PARA ENTREGA DE RECURSOS

NOME:

Nº INSC:

CARGO:

Marque com X somente um tipo de recurso e/ou pedido de reconsideração, conforme desejado.

Contra o indeferimento da Inscrição

Contra o Gabarito Oficial

Contra as Questões Objetivas

Contra os Resultados da Prova Escrita

Contra os Resultados da Redação

Contra os Resultados da Prova de Títulos

O formulário deve ser preenchido de acordo com o item 7.2 do presente Edital.

Obs: Preencha com letra de forma todos os campos acima e entregue 2 (duas) vias do formulário.

Três Coroas, _____de_____________ de ______.

Assinatura do candidato

Assinatura do responsável pelo recebimento