Prefeitura de Nova Iguaçu - RJ

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA IGUAÇU

ESTADO DO RIO DE JANEIRO

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2007

Notícia:   Nova Iguaçu - RJ abre Concurso para 642 vagas

A Comissão Organizadora do Concurso Público da Prefeitura da Cidade de Nova Iguaçu, Estado do Rio de Janeiro, nomeada pela Portaria N.º 193 e suas alterações posteriores, publicada em 02 de maio de 2006, no uso de suas atribuições legais, torna público o presente Edital de Abertura do 1º Concurso Público de 2007 do Poder Executivo Municipal/Secretaria Municipal de Saúde “SEMUS”, doravante denominado simplesmente Prefeitura, destinado ao provimento de cargos efetivos de Pessoal da Prefeitura, de acordo com que estabelece a Constituição Federal artigo 37, incisos I a IV, a Constituição do Estado do Rio de Janeiro, artigo 77, incisos I a VI e o Capítulo 5, Seção I, Artigo 19, Parágrafos I, II, III, IV e VIII da LOM, observadas, também, as regras definidas no presente Edital de Convocação.

01- DO CONCURSO

1.1. Este Edital contém as cláusulas e condições que regem este Concurso Público conforme a legislação vigente. A realização da inscrição implica a concordância do candidato com as regras aqui estabelecidas, com renúncia expressa a quaisquer outras;

1.1.1. O Concurso Público terá validade por 02 (dois) anos, a contar da data da publicação da homologação de seu resultado final, podendo ser prorrogado uma única vez por igual período, por ato do Chefe do Poder Executivo Municipal, conforme dispõe o Artigo 37, inciso III, da Constituição Federal;

1.1.2. Os cargos objetos do Concurso Público, os valores dos respectivos vencimentos, os números de vagas e as jornadas de trabalho são os constantes nos Anexos deste Edital.

1.1.3. A Prefeitura reserva-se o direito de admitir o número total ou parcial dos candidatos aprovados, em relação às vagas quantificadas neste Edital;

1.1.4. Os requisitos exigidos para os cargos, em função de sua natureza, os programas mínimos das provas e as sugestões de bibliografia são os constantes do Manual do Candidato, que será entregue quando da inscrição, ou retirado pela Internet, fazendo o download no portal www.ipdep.org.br ou site www.novaiguacu.rj.gov.br.

1.2. O Concurso Público será eliminatório e classificatório, constando de prova escrita com questões objetivas, valendo um total de 100 (cem) pontos, para os candidatos aos cargos do Nível Médio.

1.2.1. Para os candidatos aos cargos de Nível Superior, haverá prova escrita e de títulos, com os seguintes valores de pontuação e condições:

a) a prova escrita, com questões objetivas, valerá até 90 (noventa) pontos; e

b) a prova de títulos valerá até 10 (dez) pontos.

1.2.1.1 Para os cargos do Nível Superior, apenas os candidatos que alcançarem, no mínimo 50% (cinqüenta por cento) de acertos na prova objetiva, terão seus títulos avaliados.

1.3. Todas as comunicações referentes ao Concurso Público serão providenciadas e expedidas pela Comissão do Concurso Público.

1.4. Este Concurso estará aberto a todo aquele que:

1.4.1. For brasileiro nato ou naturalizado ou cidadão português que tenha adquirido a igualdade de direitos e obrigações civis e ainda esteja no gozo dos direitos políticos, conforme o Decreto Federal N.º. 70.436, de 18 de abril de 1972, e a Constituição Federal - § 1º do Artigo 12, comprovado por documento oficial fornecido pelo Ministério da Justiça, caso em que não serão aceitos quaisquer protocolos de requerimento;

1.4.2. Tiver idade mínima de 18 (dezoito) anos completos até o dia da posse no cargo público;

1.4.3. Estar quite com o Serviço Militar, para o sexo masculino, e com a Justiça Eleitoral, para ambos os sexos;

1.4.4. Preencher os requisitos especiais para inscrição no respectivo cargo, quando for o caso.

1.4.5. Ler o Edital de Abertura para conhecimento das normas reguladoras do Concurso.

1.5. Fica o candidato obrigado a acompanhar as publicações oficiais relativas ao Concurso Público, que serão divulgadas através da Imprensa Oficial da Prefeitura da Cidade de Nova Iguaçu ou pelo portal www.ipdep.org.br ou site www.novaiguacu.rj.gov.br.

1.6. O regime de trabalho será o Estatutário.

02 - DAS VAGAS E DOS REQUISITOS

2.1. As vagas definidas pela Prefeitura para este Concurso são em número de 642 (seiscentos e quarenta e duas) e estão distribuídas de acordo com o Anexo I deste Edital;

2.1.1. Em cumprimento ao disposto na Constituição Federal, artigo 37, VIII, e Lei Municipal nº. 3.304/2001, 5% (cinco por cento) da totalidade das vagas serão reservadas às pessoas portadoras de deficiência. As vagas reservadas às pessoas portadoras de deficiência estão mencionadas nos quadros de vagas neste Edital.

2.2. Os candidatos Portadores de Necessidades Especiais deverão marcar essa opção no campo específico do Requerimento de Inscrição:

2.2.1. Os Portadores de Necessidades Especiais participarão do Concurso Público em igualdade de condições com os demais candidatos, inclusive no que se refere ao conteúdo programático, horário, avaliação e local de realização das provas, sendo-lhes propiciados os meios ou apoios especiais compatíveis;

2.2.2. Os candidatos Portadores de Necessidades Especiais que desejarem concorrer às vagas reservadas deverão declarar tal intenção no Requerimento de Inscrição e, se necessário, requerer condições especiais para realizar as provas objetivas (prova ampliada ou com ledor, auxílio para transcrição ou sala de mais fácil acesso);

2.2.1. No ato de inscrição, deverá apresentar atestado que indique a espécie e o grau ou nível de deficiência de que são portadores, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças (CID) e à sua provável causa ou origem. O atestado médico deverá ser grampeado ao requerimento de inscrição;

2.2.1.1. O laudo médico de deficiência apresentado pelo Candidato ficará sujeito à avaliação posterior por parte do Município;

2.2.2. Na falta do atestado médico ou não contendo este as informações citadas no item 2.2.1, o candidato não será considerado como deficiente apto para concorrer às vagas reservadas, mesmo que tenha assinalado tal opção no Requerimento de Inscrição;2.2.3. O candidato que não solicitar, no prazo estabelecido, as condições especiais previstas no item 2.2.2 não poderá dispor das mesmas;

2.2.4. Não serão considerados como deficiências os distúrbios de acuidade visual ou auditiva passíveis de correção simples pelo uso de lentes ou aparelhos específicos;

2.2.5. Na falta de pessoas aprovadas para as vagas reservadas aos Portadores de Necessidades Especiais, essas serão preenchidas pelos demais candidatos, com estrita observância da ordem de classificação.

2.3. A convocação dos candidatos aprovados será feita em edital e por correspondência individual, obedecendo rigorosamente à ordem de classificação final do Concurso, divulgado pelo Órgão Oficial da Prefeitura da Cidade de Nova Iguaçu;

2.4. Somente quando convocados para nomeação, os candidatos apresentarão os documentos comprobatórios do atendimento aos requisitos especificados no Anexo I.

2.5. O candidato aprovado, e classificado dentro do número de vagas estabelecidas no Edital, que não preencher os requisitos exigidos para o cargo no ato da posse, poderá, mediante requerimento dirigido à Comissão Organizadora do Concurso, ser reclassificado no final da fila dos candidatos classificados, dentro do número de vagas oferecidas, enquanto durar o prazo de validade do Concurso, para que, neste tempo, reúna tais requisitos.

2.5.1. Caso o Candidato não atenda, no prazo acima mencionado, ao disposto no item 2.5 e aos requisitos exigidos, será desclassificado por não atender as condições legais exigidas para o cargo.

2.6. A nomeação dos candidatos aprovados dentro do limite das vagas deverá ocorrer de acordo com as necessidades e ao orçamento da Prefeitura.

03 - DA INSCRIÇÃO

3.1. A inscrição ao Concurso Público da Prefeitura poderá ser feita de duas maneiras: presencial no local indicado ou pela Internet:

3.1.1. A inscrição presencial para o Concurso, realizada no local indicado se dará:

3.1.1.1. PERÍODO: 16 de abril a 04 de maio de 2007;

3.1.1.2. HORÁRIO: Segunda a sexta, das 10 às 17 horas;

3.1.1.3. LOCAL: Vila Olímpica de Nova Iguaçu

Rua Luis de Lima, 268 Centro Nova Iguaçu – RJ.

3.1.2. A inscrição deverá ser feita pelo candidato ou por seu procurador, com instrumento específico e individual com firma reconhecida por autenticidade, acompanhada das originais, e das cópias dos documentos de identidade do candidato e do procurador, caso este em que as cópias das identidades e a procuração serão anexadas ao requerimento de inscrição;

3.1.3. O candidato inscrito por procuração assume total responsabilidade pelas informações prestadas por seu procurador no requerimento de inscrição, arcando com as conseqüências de eventuais erros de preenchimento do documento de inscrição.

3.1.4. Para inscrever-se no Concurso, o candidato deverá:

A) Pagar a taxa de inscrição, mediante depósito bancário simples, em espécie, em quaisquer agências dos bancos mencionados no presente Edital, em favor do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Público e Privado (IPDEP), não sendo admitida a aplicação da Lei n° 1.060/50 (por se tratar de terceirização e, também, porque não se refere à custa ou emolumentos do Judiciário); e

B) Não será aceito depósito feito em caixa automático ou por meio de cheque.

3.1.4.1. Bancos conveniados:

BANCO

AGÊNCIA

CONTA CORRENTE

BRADESCO

2850

9410-2

CAIXA ECONÔMICA

4120

355-5

HSBC

0258

22061-69

ITAÚ

6130

07510-1

3.1.4.2. O pagamento da taxa não significa que a inscrição está realizada e nem obriga que se processe a inscrição do candidato fora do período previsto neste Edital;

3.1.4.3. Comparecer ao local de inscrição, munido de original e cópia da Carteira de Identidade ou Carteira de Trabalho ou Carteira de Motorista (com foto) ou Passaporte válido ou Identificação do Órgão de Classe (cuja cópia ficará retida).

3.2. A inscrição para o Concurso, realizada pela Internet, se dará:

3.2.1. PERÍODO NA INTERNET: 16 de abril a 04 de maio de 2007;

3.2.2. PORTAL: www.ipdep.org.br ou site www.novaiguacu.rj.gov.br;

3.2.3. O encerramento das inscrições pela Internet dar-se-á às 23h59min do dia 04 de maio de 2007;

3.2.4. O Processo de inscrição para Concurso Público, através da Internet, deverá ser efetuado conforme as seguintes regras e condições:

3.2.4.1 Para inscrever-se pela Internet, o candidato deverá ter um endereço próprio de e-mail válido, obrigatoriamente, e todo o processo deverá ser feito pelo site.

3.2.5. O candidato deverá acessar o portal: www.ipdep.org.br ou site www.novaiguacu.rj.gov.br e clicar no botão que o levará à área do Concurso:

3.2.5.1. Será apresentado um menu de opções situado na lateral esquerda da página. Este menu terá todas as opções disponíveis para o Concurso. Dentre elas a opção INSCRIÇÕES, que deverá ser primeiramente clicada com o mouse;

3.2.5.2. Após ter clicado em INSCRIÇÕES, o usuário deverá seguir os seguintes passos:

3.2.5.2.1. Formulário de Inscrição – O candidato deverá preencher corretamente o formulário de inscrição com os seus dados. Os seguintes campos são de preenchimento obrigatório: Cargo, Nome do Candidato, Nº. do Documento de Identidade, Órgão Expedidor, Estado do Órgão Expedidor, Data de Nascimento, Sexo, CPF, Estado Civil, Grau de Instrução, Nº. de Filhos, Endereço, Bairro, Cep, Município, Estado e e-mail. Após preencher todos os campos, clicar na opção AVANÇAR;

3.2.5.2.2. Confirmação de Dados – Os dados preenchidos no formulário serão apresentados na tela e o candidato deverá conferi-los. Caso algum dado esteja errado, deverá clicar em CORRIGIR para voltar. Caso contrário deverá ler a declaração situada abaixo dos dados e marcar a caixa que se encontra após a declaração e, com isso, estará concordando com os termos da mesma. Depois deverá clicar na opção AVANÇAR;

3.2.5.2.3. Código de Autenticação – Será exibido um código numérico e um campo de texto, e o usuário deverá digitá-lo como uma medida de segurança do site. Após isso, clicar em AVANÇAR;

3.2.5.2.4. Conclusão – Será aberto em uma nova janela o boleto bancário que DEVERÁ SER IMPRESSO e pago, em qualquer agência bancária, IMPRETERIVELMENTE, até o vencimento constante no boleto, e ser guardado para posterior comprovação do pagamento;

3.2.5.2.5. O boleto bancário, emitido via Internet, será acrescido de tarifa bancária e seu pagamento deverá ser efetuado em qualquer banco até a data de vencimento constante no mesmo. As inscrições não pagas até a data prevista neste edital estarão automaticamente CANCELADAS;

3.2.5.2.6. O candidato inscrito pela Internet deverá aguardar, no seu e-mail declarado no ato da inscrição, a validação de sua inscrição. Caso não receba a referida validação, o candidato deverá entrar em contato com o organizador, após o período de inscrições, pelo telefone 0XX-(22)-2726-3252 no horário das 9 às 12 horas e das 14 às 18 horas, de segunda a sexta, para que sejam fornecidas as devidas informações;

3.2.5.2.7. Estará disponível, após o período de inscrições, no portal www.ipdep.org.br ou site www.novaiguacu.rj.gov.br a relação de inscrições não validadas, ficando o candidato inscrito pela Internet obrigado a acompanhar, pelo portal acima, todas as informações referentes à sua inscrição;

3.2.5.2.8. O candidato inscrito pela Internet deverá apresentar, no dia da prova, o documento de identificação oficial com foto original, declarado na ficha de inscrição preenchida no site. Caso não seja apresentado o documento, o candidato não poderá fazer a prova;

3.2.5.2.9. Não serão aceitos protocolos e outros documentos que não estejam de acordo com o item anterior;

3.2.5.2.10. Só será aceita a inscrição pela Internet através de pagamento do boleto emitido pelo site. Em hipótese alguma serão aceitos transferência ou depósito bancário para as inscrições via internet. Somente após confirmação do recebimento pela instituição bancária, as inscrições serão validadas;

3.2.5.2.11. A inscrição via Internet que tiver seu pagamento efetuado por outros meios que não seja o disponibilizado pelo site (boleto bancário) será invalidada e cancelada e ainda terá perdido o valor depositado, por não ter como identificá-lo;3.2.5.2.12. O IPDEP não se responsabiliza por solicitações de inscrições via Internet NÃO RECEBIDAS, por quaisquer motivos, sejam de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores de ordem técnica que impossibilitem a transferência de dados e por procedimento indevido dos usuários.

3.3. O valor da inscrição será de:

ITEM

NÍVEL DE ESCOLARIDADE

VALOR

A

NÍVEL MÉDIO

R$ 55,00

B

NÍVEL SUPERIOR

R$ 65,00

3.3.1. Antes de efetuar o pagamento da taxa de inscrição no local ou via Internet, o interessado deverá certificar-se de que preenche os requisitos exigidos neste Edital para a participação no Concurso Público. Em nenhuma hipótese será admitida a inscrição condicional e nem haverá devolução da Taxa de Inscrição.

3.4. Será disponibilizado o seguinte número telefônico 0XX-(22)-2726-3252 nos horários das 9 às 12 horas e das 14 às 18 horas, de segunda a sexta feira, para informações ao candidato sobre o Concurso:

3.4.1. Todas as ligações serão gravadas e o candidato deverá, ao ligar, fornecer seu nome e número de inscrição.

3.5. Não serão aceitos pedidos de isenção de pagamento do valor da taxa de inscrição.

3.6. O candidato inscrito pela Internet deverá enviar, se solicitado, para efeito de comprovação, cópia do documento utilizado no ato da inscrição, para a CAIXA POSTAL - 114341 Campos do Goytacazes/RJ.

3.7. Importante: Os candidatos Portadores de Necessidades Especiais que optarem pela inscrição via Internet também deverão cumprir as exigências contidas no subitem 2.2.1 deste Edital e enviar o atestado comprovando sua deficiência, até 15 de maio de 2007, para a CAIXA POSTAL -114341 Campos do Goytacazes / RJ.

3.8. Todas as despesas decorrentes da participação no Concurso Público, inclusive deslocamentos para os locais de inscrição e de realização das provas, serão de inteira responsabilidade do candidato.

04 - DA CONFIRMAÇÃO DA INSCRIÇÃO

4.1. O candidato somente poderá retirar o seu COMPROVANTE DE CONFIRMAÇÃO DE INSCRIÇÃO (CCI) NO MESMO LOCAL ONDE FEZ A SUA INSCRIÇÃO OU PELA INTERNET:

4.1.1 PERÍODO: 29 a 31 de maio de 2007;

4.1.2 HORÁRIO: das 10 às 17 horas;

4.1.3 LOCAL: Vila Olímpica de Nova Iguaçu

Rua Luis de Lima, 268 Centro Nova Iguaçu – R/J.

4.2. Na Internet:

4.2.1. PORTAL: www.ipdep.org.br ou site www.novaiguacu.rj.gov.br;4.2.2. PERÍODO: 29 a 31 de maio de 2007;

4.3. Ao receber o Comprovante CCI ou retirá-lo na Internet, o candidato deverá, obrigatoriamente:

4.3.1. Fazer a conferência de seus dados, nele transcritos. Caso haja qualquer erro, ou o Comprovante não esteja disponível, o candidato deverá solicitar ao encarregado do posto de confirmação a necessária correção;

4.3.2. Tomar conhecimento do seu número de inscrição, do dia, horário, local e sala onde fará a prova;

4.3.3. O candidato, que não conferir as informações contidas no seu CCI, estará assumindo total responsabilidade pelos dados ali registrados e suas conseqüências;

4.3.4. As informações sobre os respectivos locais de provas estarão disponíveis, também, no endereço eletrônico do IPDEP: www.ipdep.org.br ou site www.novaiguacu.rj.gov.br.

05 - DA PROVA OBJETIVA

5.1. A prova objetiva para os Níveis Médio e Superior será no dia 24 de junho de 2007, constará de 40 (quarenta) questões (de nível médio) e 50 (cinqüenta) questões (de nível superior) com duração de 03 (três horas) e será constituída de questão do tipo múltipla escolha com 04 (quatro) alternativas (A – B – C – D), e uma única resposta correta, sendo considerado aprovado o candidato que obtiver o mínimo de 50% (cinqüenta por cento) do total de pontos;

5.2. As provas serão organizadas considerando-se o grau de escolaridade (Níveis Médio e Superior), exigido para o exercício do cargo, conforme o Anexo I deste edital e serão realizadas preferencialmente, no município de Nova Iguaçu;

5.3. O candidato deverá comparecer ao local de realização das provas, com antecedência mínima de 01 (uma) hora do horário estabelecido para o início das mesmas, munido do Comprovante de Confirmação de Inscrição (CCI), de documento de identificação oficial com foto e de caneta esferográfica azul ou preta;

5.4. O documento de identificação deverá conter foto e estar em perfeitas condições, de forma a permitir, com clareza, a identificação do candidato e sua assinatura. Não serão aceitos protocolos, crachás, identidade funcional, CPF, Título de Eleitor, cópias ou quaisquer outros documentos que impossibilitem a identificação do candidato, bem como a verificação de sua assinatura:

5.4.1. O documento de identidade do candidato deverá ser apresentado ao fiscal da sala para conferência com o Cartão Resposta e a Lista de Presença, que só será assinada, na entrega do Cartão ao término da prova;

5.4.2. O candidato que efetuou a inscrição pela Internet deverá portar o documento declarado na ficha de inscrição.

5.5. Os portões de acesso aos locais de realização das provas serão fechados, rigorosamente, na hora marcada para o início das mesmas, não havendo tolerância:

5.5.1. As provas acontecerão em dias, horários e locais indicados no Comprovante de Confirmação da Inscrição (CCI) do candidato e não haverá, sob pretexto algum, segunda chamada nem justificação de falta, sendo considerado eliminado do Concurso o candidato que faltar à prova escrita. Não haverá aplicação de provas fora do horário, data e locais pré-determinados;

5.5.2. Não será permitido, ao candidato, realizar a prova em estado etílico (embriagado).5.6. Cada candidato receberá um Bloco de Provas, contendo questões gerais, e um único Cartão-Resposta, que deverá ser marcado somente com caneta esferográfica azul ou preta:

5.6.1. O Cartão-Resposta não poderá ser rasurado, amassado, manchado ou ser feito uso de borracha ou corretivo e, em nenhuma hipótese, será substituído e terá que ser obrigatoriamente assinado, pelo candidato no local determinado, sob pena de não ser válido para leitura e atribuição de nota;

5.6.2. A transcrição correta das alternativas para o Cartão-Resposta, bem como a assinatura do mesmo, é de inteira responsabilidade do candidato e é obrigatória, pois a correção da prova objetiva será feita somente nesse documento e por processamento eletrônico de leitura ótica;

5.6.3. Na correção do Cartão-Resposta da prova objetiva será atribuída nota 0 (zero) à questão:

5.6.3.1. Com mais de uma opção assinalada; 5.6.3.2. Sem opção assinalada;

5.6.3.3. Com emenda ou rasura.

5.7. Por motivo de segurança, serão adotados os seguintes procedimentos:

5.7.1. Iniciadas as provas, nenhum candidato poderá retirar-se da sala antes de decorridos 60 (sessenta) minutos do início das mesmas. Os três últimos candidatos deverão permanecer juntos na sala, sendo somente liberados quando o último deles tiver concluído a prova;

5.7.2. Ao final da prova, o candidato é obrigado a entregar seu Cartão-Resposta, obrigatoriamente assinado, ao fiscal de sala, sob pena de ter sua inscrição cancelada, mesmo que sua assinatura conste da folha de presença. O Cartão-Resposta não será aceito, sob qualquer pretexto, após a saída do candidato da sala de prova ou após o encerramento da mesma;

5.7.3. É vedado o porte de armas nos locais das provas e não será admitida qualquer espécie de consulta, comunicação entre os candidatos, nem a utilização de livros, códigos, manuais, impressos, anotações, réguas, compassos, máquina de calcular e agendas eletrônicas ou similares, telefone celular, BIP, MP3 Player e/ou similares, walkman, gravador, ou qualquer outro receptor de mensagens;

5.7.4. Durante as provas não será permitido o uso de óculos escuros, boné, boina, chapéu, gorro, lenço ou qualquer outro acessório que impeça a identificação e a visão total das orelhas do candidato. Poderá haver revista pessoal por meio da utilização de detector de metais e os candidatos com cabelos longos deverão prendê-los.

5.7.5. Não será permitido o ingresso de pessoas estranhas ao Concurso no local da prova. Com exceção dos candidatos portadores de Necessidades Especiais e das candidatas que estejam amamentado lactantes, os quais poderão dispor de acompanhantes, que ficarão em dependência designadas pelo Coordenador do local.

5.7.6. Não haverá prorrogação do tempo previsto para aplicação das provas, inclusive aquele decorrente de afastamento do Candidato da sala de prova.

5.7.7. O Candidato não poderá alegar desconhecimento dos locais de realização das provas como justificativa por sua ausência. O não comparecimento à prova, qualquer que seja o motivo, será considerado como desistência do candidato e resultará em sua eliminação do Concurso.5.7.8. Qualquer observação por parte dos candidatos será igualmente lavrada na Ata, ficando seus nomes e números de inscrição registrados pelo fiscal.

5.8. Será automaticamente excluído do Concurso, em qualquer fase, o candidato que: 5.8.1. fizer, em qualquer documento, declaração falsa ou inexata;

5.8.2. for descortês com qualquer membro da equipe encarregada da Inscrição, portaria, portões, entrega dos comprovantes de confirmação (CCI) e aplicação da prova, se recusar a entregar o Cartão – Resposta no tempo determinado para o término da prova;

5.8.3. for responsável por falsa identificação pessoal;

5.8.4. durante a realização da prova, for surpreendido em comunicação com outro candidato ou em utilização de celular;

5.8.5. utilizar ou tentar utilizar meios fraudulentos para obter aprovação, tais como anotações em papéis, no corpo, roupas etc.

5.8.6. não devolver o Cartão-Resposta ao término da prova, antes de sair da sala;

5.8.7. ausentar-se do recinto da prova sem permissão;

5.8.8. deixar de assinar a lista de presença;

5.8.9. não atender às determinações deste Edital;

5.8.10. prejudicar ou fraudar o processo de inscrição pela Internet;

5.8.11. após as provas, for constatado por meio eletrônico, estatístico, visual ou grafológico, ter utilizado outros procedimentos ilícitos na realização das mesmas.

5.9. É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar as publicações de todos os atos e Editais referentes ao presente Concurso.

5.10. As provas objetivas de múltipla escolha serão elaboradas com base no conteúdo programático dos níveis de escolaridade e / ou profissão, aprovado pelos Conselhos de Educação, Ministério da Educação ou Órgão competente de Educação.

5.11. Conteúdos e Sugestões Bibliográficas são para simples referência. Aconselhamos o aprofundamento na grade curricular dos níveis exigidos para os cargos.

5.12. É expressamente proibido fumar durante a prova.

06 - DA PUBLICAÇÃO DO GABARITO

6.1. O gabarito da prova objetiva será divulgado no dia 27 de junho de 2007 no Órgão Oficial da Prefeitura da Cidade de Nova Iguaçu ou através do portal www.ipdep.org.br ou site www.novaiguacu.rj.gov.br.

07 - DOS RECURSOS7.1. Após a publicação do gabarito da prova objetiva, o candidato que se julgar prejudicado poderá recorrer, no período de 28 de junho a 03 de agosto de 2007, através de requerimento dirigido à Comissão de Concurso e entregue no Protocolo Geral da Administração da Prefeitura da Cidade de Nova Iguaçu, nas seguintes condições:

7.1.1. O recurso por questão de prova deverá vir acompanhado de comprovante de pagamento do valor correspondente a 30% (trinta por cento) do valor da taxa de inscrição, que deverá ser recolhida em um dos bancos mencionados no item 3.1.4.1. em favor do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Público e Privado (IPDEP):

7.1.2. O candidato será ressarcido do valor pago pelo recurso impetrado, quando o erro de gabarito for de origem da Instituição Organizadora.

7.2. Os recursos previstos no “caput” serão dirigidos à Comissão de Concurso, e representados por petição escrita, protocolada no Protocolo-Geral da Prefeitura da Cidade de Nova Iguaçu;

7.3. A Comissão de Concurso, interposto o recurso deste capítulo, decidirá, informando no processo a decisão, de caráter irrecorrível;

7.4. Deverá ser interposto um recurso para cada questão em que o candidato se julgar prejudicado, com a indicação precisa da mesma, acompanhado de comprovantes que fundamentem as alegações;

7.5. O recurso deverá ser individual, não sendo admitido litisconsorte, devendo trazer a indicação precisa do item em que o candidato se julga prejudicado, acompanhado de comprovantes que fundamentem as alegações, com citações de artigos de legislação, itens, páginas de livro, nome dos autores. Cada recurso objetivará uma única questão;

7.6. Será indeferido, liminarmente, o recurso que não estiver fundamentado ou for interposto fora do prazo;

7.7. Após o julgamento dos recursos, os pontos correspondentes às questões que porventura forem anuladas serão atribuídos a todos os candidatos;

7.8. Após o julgamento dos recursos interpostos, as notas atribuídas pela Comissão do Concurso serão as notas definitivas dos candidatos, que serão publicadas com o ato de homologação do Concurso pelo Prefeito Municipal;

7.9. No caso de apuração de resultado por processo eletrônico, o candidato poderá solicitar, vista do Cartão-Resposta, para dissipar eventual dúvida sobre as alternativas assinaladas, a ser concedida através de cópia, observado o prazo de 26 e 27 de julho de 2007, através de requerimento dirigido à Comissão do Concurso e entregue no protocolo Geral da Administração da Prefeitura da Cidade de Nova Iguaçu - Rua: Antônio Willman, 403-Moquetá - Nova Iguaçu – RJ;

7.10. As notas atribuídas aos títulos, o candidato que se sentir prejudicado, poderá solicitar, sem ônus, a revisão dos pontos, observando o período de 28 e 29 de agosto de 2006;

7.11. Não serão aceitos recursos interpostos por via postal, fax-símile ou e-mail.

08- DA APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS

8.1. Os resultados serão divulgados em listagem por ordem classificatória, já considerando os critérios de desempate, contendo as notas das provas escritas:

8.1.1. A Publicação do resultado preliminar e gabarito pós -recursos será no dia 25 de julho de 2007;

8.1.2. A Publicação do resultado dos Títulos será no dia 27 de agosto de 2007;8.1.3. A Publicação do resultado final, já considerando, os Títulos apresentados (para os cargos de nível superior) será no dia: 05 de setembro de 2007, encerrando-se assim, as atribuições do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Público e Privado (I PDEP).

09 - DA CLASSIFICAÇÃO DOS CANDIDATOS

9.1. A classificação dos candidatos será apresentada em ordem decrescente de pontos, em listagem específica com nota final, por nome e código de inscrição, com os desempates já realizados:

9.1.1. O desempate dos candidatos de Nível Médio obedecerá aos seguintes critérios, nesta ordem e sucessivamente:

9.1.1.1. Ter obtido maior nota na parte de conhecimentos específicos da prova objetiva;

9.1.1.2. Ter obtido maior nota na prova de português;

9.1.1.3. Ser mais idoso;

9.1.1.4. Ter maior prole.

9.1.2. O desempate dos candidatos a todas as categorias do Nível Superior obedecerá aos seguintes critérios, nesta ordem e sucessivamente:

9.1.2.1. Ter obtido maior nota na parte específica da prova objetiva;

9.1.2.2. Ter obtido maior nota na parte de português;

9.1.2.3. Ter obtido maior nota na prova de títulos;

9.1.2.4. Ser mais idoso;

9.1.2.5. Ter maior prole.

10 - PROVA DE TÍTULOS

10.1. O candidato à vaga do Quadro de Nível Superior, que tiver títulos para serem julgados, deverá entregá-los ao conferente, ou enviá-los por via postal:

10.1.1. Deverão entregar ou enviar seus títulos somente aqueles candidatos que obtiverem, na prova escrita, o percentual mínimo exigido para a aprovação, que é de 50% (cinqüenta por cento);

10.1.2.Não serão considerados os documentos que não estejam em perfeitas condições, de forma a permitir, com clareza, a sua leitura e avaliação;

10.1.3. O envelope, fornecido pelo candidato, deverá conter a Folha de Rosto e as cópias dos títulos, e ser identificado, no verso, com nome, número de inscrição e categoria profissional à qual o candidato concorre;

10.1.4. Os títulos entregues no local, por cópias, dispensarão autenticação cartorial, desde que acompanhados de seus originais, para serem vistados pelo conferente que os receber:

10.1.4.1. O envelope com a Folha de Rosto e os títulos deverá ser entregue no local, horário e datas seguintes:

a) no local – Protocolo Geral da Administração da Prefeitura da Cidade de Nova Iguaçu:

b) endereço – Rua: Antônio Willman, 403-Moquetá - Nova Iguaçu - RJ - Cep: 2621 5-020;

c) datas – 01 a 03 de agosto de 2007;

d) horário – 10 (dez) às 16 (dezesseis) horas.

10.2. O envelope com a Folha de Rosto e os títulos, devidamente autenticados em cartório, deverá ser postado através de AR ou registrado, nas seguintes condições:

a) destinatário CAIXA POSTAL 114.341;

b) endereço – Campos dos Goytacazes – RJ – CEP 28010-972; e

c) datas – 26 de julho a 03 de agosto de 2007.

10.3. A obtenção da Folha de Rosto dos títulos, do candidato para os cargos de nível superior, poderá ser retirada pela Internet, no “site” www.ipdep.org.br, ou, no ato de entrega dos Títulos, para ser preenchida, completa e corretamente, com assinatura logo abaixo do último título e colocada dentro do envelope de remessa;

10.4. A análise dos documentos comprobatórios dos títulos, valendo um total de 10 (dez) pontos, avaliará o nível de aperfeiçoamento do candidato, em estrita observância às normas contidas neste Edital;

10.5. Por seu esforço de aperfeiçoamento, o candidato poderá merecer até 10 (dez) pontos:

10.5.1. Para os cargos de Nível Superior, o esforço de aperfeiçoamento será valorizado segundo:

A) 04 (quatro) pontos por mestrado registrado na Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior;

B) 06 (seis) pontos por doutorado registrado na Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior;

10.5.2. O aperfeiçoamento, já finalizado, deverá ser comprovado por cópia legível, do certificado, com carga horária expressa, somente sendo aceitos cursos da área para a qual o candidato concorre;

10.5.3. Serão computados, como títulos, apenas os cursos cuja avaliação indique sua correlação com a área onde se situa o cargo pretendido, denotando contribuição para o aperfeiçoamento de seu exercício, e com o certificado fornecido por instituição reconhecida;

10.5.4. O certificado exigido para o exercício do cargo não será computado como título de aperfeiçoamento;

10.5.5. Não haverá atribuição de pontos cumulativos e a pontuação dos títulos será atribuída a um só título, por espécie.10.6. Não serão considerados documentos ilegíveis, com rasuras ou emendas, nem os que não atenderem às especificações contidas neste Edital;

10.7. Não será aceita a entrega de títulos antes ou depois das datas previstas, neste Edital;

10.8. Não serão recebidos títulos por fax-símile ou e-mail.

11 – DO PROVIMENTO DO CARGO

11.1. O provimento dos cargos obedecerá rigorosamente à ordem de classificação dos candidatos por cargo e às disposições pertinentes;

11.3. Por ocasião da posse os candidatos habilitados entregarão os seguintes documentos, por fotocópia, que serão conferidos com o original no ato:

Duas (02) fotos 3x4;

Carteira de Identidade;

CPF (incluindo do cônjuge);

Título de Eleitor;

Certificado de Reservista;

Certidão de nascimento ou de Casamento;

Cópia da Certidão de Nascimento (filhos menores de 14 anos);

Carteira de Trabalho; Comprovante de Residência;

Comprovante de Escolaridade;

Certificado de Formação Profissional (Diploma);

Registro no Órgão de Classe;

Comprovação das especializações exigidas (quando aplicável)

Certidão Negativa de Antecedentes Criminais (cartório Distribuidor Fórum e Vara Federal);

Cartão do PIS/PASEP (original e cópia);

Declaração de quitação com a Justiça Eleitoral;

Declaração de bens.

11.4. O candidato aprovado e classificado, quando convocado, será submetido a exame médico admissional, realizado por médicos do Município de Nova Iguaçu, ou indicados por este, de acordo com escala a ser divulgada à época, do qual resultará em um atestado de saúde de aptidão ao trabalho.

11.4.1. O candidato que não for considerado apto ao trabalho na forma do caput, terá um atestado de inaptidão para o trabalho emitido pelo médico, o que lhe tornará desclassificado do concurso.

12 - DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

12.1. Verificada, em qualquer época, a apresentação de declaração ou documentos falsos ou inexatos e/ou a não apresentação dos documentos exigidos, isso importará em insubsistência da inscrição, nulidade da habilitação e perda dos direitos decorrentes, sem prejuízo das sanções penais aplicáveis à falsidade de declaração;

12.2. Os candidatos poderão ser fotografados em cada sala de provas, caso haja necessidade futura de comparação de dados, se houver alguma tentativa de fraude no processo;

12.3. As disposições e instruções contidas no Manual do Candidato, site na Internet e nas capas das provas, também constituem normas que complementam o presente Edital. Sempre que necessário, poderão ser divulgadas outras normas complementares ou avisos oficiais;12.4. O candidato classificado, quando convocado, deverá submeter-se a exame médico para avaliação de sua capacidade física e mental para exercício do cargo, exame este de caráter eliminatório e que constitui condição e pré-requisito para que se concretize sua nomeação;

12.5. Caso haja necessidade de alterações nas normas contidas neste Edital, os candidatos serão comunicados através da Imprensa Oficial Local e/ou através do Portal www.ipdep.org.br ou site www.novaiguacu.rj.gov.br. Ficam, assim, obrigados a acompanhar todas as publicações oficiais relativas ao Concurso;

12.6. A inscrição no Concurso implicará a aceitação irrestrita das condições estabelecidas, conforme declaração na ficha de inscrição e aceitação no processo de inscrição pelo site, não cabendo ao candidato qualquer recurso quanto às normas contidas neste Edital;

12.7. À Comissão do Concurso compete:

12.7.1. Deliberar sobre os pedidos de inscrição e casos omissos não previstos neste Edital; apreciar os recursos apresentados, excetuando-se aqueles que digam respeito a questões relativas à matéria de prova; divulgar os resultados das provas; providenciar a publicação final dos resultados; prestar às autoridades competentes as informações necessárias sobre o andamento do certame, sempre que requisitadas;

12.8. O candidato será responsável pela atualização de seu endereço residencial junto ao setor competente da Prefeitura da Cidade de Nova Iguaçu enquanto este Concurso estiver dentro de seu prazo de validade. O não cumprimento a essa determinação poderá ocasionar sua ausência à convocação no prazo previsto. Nesse caso, o candidato será considerado desistente;

12.9. A homologação do Concurso e as convocações são responsabilidades e competência da Prefeitura Municipal da Cidade de Nova Iguaçu.

12.10. O Candidato aprovado no Concurso ficará sujeito a estágio probatório, nos termos do artigo 41 da Constituição Federal com redação dada pela Emenda Constitucional de nº. 19/98.

12.11. O candidato, após o término de sua prova, não poderá permanecer no estabelecimento onde a mesma foi realizada.

12.12. Os casos omissos serão resolvidos pelo IPDEP, juntamente com a Prefeitura da Cidade de Nova Iguaçu.

Comissão do Concurso

NÍVEL MÉDIO COMPLETO (2°grau)

CÓDIGO DO CARGO PARA INSCRIÇÃO

DENOMINAÇÃO DO CARGO

VAGAS

REQUISITOS

VENCIMENTO BASE R$

CARGA HORÁRIA SEMANAL

1G

2D

201

Técnico de Enfermagem

198

11

Nível Médio – Curso Específico e Registro no Órgão de Classe

500,00

40 horas

202

Técnico de Laboratório

33

02

Nível Médio – Curso Específico e Registro no Órgão de Classe

500,00

24 horas

203

Técnico de Radiologia

28

02

Nível Médio – Curso Específico e Registro no Órgão de Classe

500,00

24 horas

1- “G” = Total Geral de Vagas
2 - “D” = Vagas Reservadas para Deficientes Físicos

 

QUADRO DE PROVAS DO ENSINO MÉDIO:

Técnico de Enfermagem, Técnico de Laboratório e Técnico de Radiologia.

Provas

Disciplinas

Nº de questões

Pontuação ponderada

Nota por questão

Total por Prova

Conhecimentos Gerais

Língua Portuguesa

10

2.5

25

SUS

10

2.5

25

Conhecimentos Específicos

Conteúdo Específico da Área

20

2.5

50

 

NÍVEL SUPERIOR

CÓDIGO DO CARGO PARA INSCRIÇÃO

DENOMINAÇÃO DO CARGO

VAGAS

REQUISITOS

VENCIMENTO BASE R$

CARGA HORÁRIA SEMANAL

1G

2D

301

Biólogo (Análises Clínicas)

07

-

Formação Específica com especialização em Analises Clinicas e Registro no Órgão de Classe

1.500,00

24 horas

302

Enfermeiro

52

03

Formação Específica e Registro no Órgão de Classe

1.500,00

30 horas

303

Farmacêutico

11

01

Formação Específica e Registro no Órgão de Classe

1.500,00

30 horas

304

Fisioterapeuta

02

-

Formação Específica e Registro no Órgão de Classe

1.500,00

30 horas

305

Fonoaudiólogo (Especialização em Voz)

01

-

Formação Específica com especialização em Voz reconhecida pelo Conselho e a Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia e Registro no Órgão de Classe

1.500,00

30 horas

306

Fonoaudiólogo

02

-

Formação Específica e Registro no Órgão de Classe

1.500,00

30 horas

307

Fonoaudiólogo (Especialização em Audiologia)

01

-

Formação Específica com especialização em Audiologia reconhecida pelo Conselho e a Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia e Registro no Órgão de Classe

1.500,00

30 horas

1- “G” = Total Geral de Vagas
2 - “D” = Vagas Reservadas para Deficientes Físicos

 

NÍVEL SUPERIOR

CÓDIGO DO CARGO PARA INSCRIÇÃO

DENOMINAÇÃO DO CARGO

VAGAS

REQUISITOS

VENCIMENTO BASE R$

CARGA HORÁRIA SEMANAL

1G

2D

308

Médico – Alergologia e Imunologia

02

-

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva, em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

309

Médico – Angiologia

02

-

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva,em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

310

Médico – Cardiologia

05

-

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva, em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

311

Médico - Clínica Geral

101

05

Formação Específica e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

312

Médico – Dermatologia

05

-

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva, em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

1 - “G” = Total Geral de Vagas
2 - “D” = Vagas Reservadas para Deficientes Físicos
* -Adicional com base na Lei Municipal nº 2145/1992
* - Carga horária que poderá ser cumprida sob forma de plantão ou fracionada durante os dias da semana conforme interesse público.

 

NÍVEL SUPERIOR

CÓDIGO DO CARGO PARA INSCRIÇÃO

DENOMINAÇÃO DO CARGO

VAGAS

REQUISITOS

VENCIMENTO BASE R$

CARGA HORÁRIA SEMANAL

1G

2D

313

Médico – Endocrinologia

04

-

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva, em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

314

Médico – Gastroenterologia

03

-

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva, em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

315

Médico – Geriatria e Gerontologia

03

-

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva, em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

316

Médico - Ginecologia e Obstetrícia

06

-

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva, em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

1 - “G” = Total Geral de Vagas
2 - “D” = Vagas Reservadas para Deficientes Físicos
* -Adicional com base na Lei Municipal nº 2145/1992
* - Carga horária que poderá ser cumprida sob forma de plantão ou fracionada durante os dias da semana conforme interesse público.

 

NÍVEL SUPERIOR

CÓDIGO DO CARGO PARA INSCRIÇÃO

DENOMINAÇÃO DO CARGO

VAGAS

REQUISITOS

VENCIMENTO BASE R$

CARGA HORÁRIA SEMANAL

317

Médico – Neurologia

04

-

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva, em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

318

Médico – Oftalmologia

03

-

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva, em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

319

Médico - Ortopedia e Traumatologia

07

-

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva, em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

320

Médico – Otorrinolaringologia

03

-

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva, em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

1 - “G” = Total Geral de Vagas
2 - “D” = Vagas Reservadas para Deficientes Físicos
* -Adicional com base na Lei Municipal nº 2145/1992
* - Carga horária que poderá ser cumprida sob forma de plantão ou fracionada durante os dias da semana conforme interesse público.

 

NÍVEL SUPERIOR

CÓDIGO DO CARGO PARA INSCRIÇÃO

DENOMINAÇÃO DO CARGO

VAGAS

REQUISITOS

VENCIMENTO BASE R$

CARGA HORÁRIA SEMANAL

321

Médico – Pediatria

71

04

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva, em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

322

Médico – Pneumologia

03

-

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva, em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

323

Médico – Psiquiatria

11

01

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva, em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

324

Médico – Radiologia

03

-

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva, em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

1 - “G” = Total Geral de Vagas
2 - “D” = Vagas Reservadas para Deficientes Físicos
* -Adicional com base na Lei Municipal nº 2145/1992
* - Carga horária que poderá ser cumprida sob forma de plantão ou fracionada durante os dias da semana conforme interesse público.


NÍVEL SUPERIOR

CÓDIGO DO CARGO PARA INSCRIÇÃO

DENOMINAÇÃO DO CARGO

VAGAS

REQUISITOS

VENCIMENTO BASE R$

CARGA HORÁRIA SEMANAL

1G

2D

325

Médico – Infectologia

05

-

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva, em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

326

Médico – Ultra-sonografia

03

-

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva, em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

327

Médico – Urologia

07

-

Certificado de Conclusão de Programa de Residência Médica em instituição credenciada ao CNRM e/ou Título de Especialista da Sociedade Médica respectiva, em conjunto com Associação Médica Brasileira e Registro no CRM

*1.500,00

*24 horas

1 - “G” = Total Geral de Vagas
2 - “D” = Vagas Reservadas para Deficientes Físicos
* -Adicional com base na Lei Municipal nº 2145/1992
* - Carga horária que poderá ser cumprida sob forma de plantão ou fracionada durante os dias da semana conforme interesse público.

 

NÍVEL SUPERIOR

CÓDIGO DO CARGO PARA INSCRIÇÃO

DENOMINAÇÃO DO CARGO

VAGAS

REQUISITOS

VENCIMENTO BASE R$

CARGA HORÁRIA SEMANAL

328

Nutricionista

09

-

Formação Específica e Registro no Órgão de Classe

1.500,00

30 horas

329

Odontólogo

08

-

Formação Específica e Registro no CRO

1.500,00

30 horas

330

Odontólogo (Endodontia)

01

-

Formação Específica com especialização em Endodontia reconhecida pelo CFO e Registro no CRO

1.500,00

30 horas

331

Odontólogo (Estomatologista)

01

-

Formação Específica com especialização em Estomatologia reconhecida pelo CFO e Registro no CRO

1.500,00

30 horas

332

Odontólogo (Odontologia para Pacientes com Necessidades Especiais)

02

-

Formação Específica com especialização em Odontologia para Pacientes com Necessidades Especiais reconhecida pelo CFO e Registro no CRO

1.500,00

30 horas

333

Odontólogo (Odontopediatra)

02

-

Formação Específica com especialização em Odontopediatria reconhecida pelo CFO e Registro no CRO

1.500,00

30 horas

334

Odontólogo (Periodontista)

01

-

Formação Específica com especialização em Periodontista reconhecida pelo CFO e Registro no CRO

1.500,00

30 horas

335

Sanitarista

03

-

Curso de Nível Superior com Habilitação legal em Medicina, Enfermagem, Farmácia e Bioquímica (Habilitação em Análises Clínicas e Toxicológicas e Bioquímica de Alimentos). Biólogo, Fonoaudiólogo, Odontólogo, Arquitetura e Urbanismo, Direito, Ciências Sociais (Habilitação em Sociologia e Antropologia). Engenharia (Habilitação em Engenharia Civil e Engenharia Sanitária). Agronomia, Ciências Biomédicas e Medicina Veterinária – Registro no Órgão da Classe e Titulo de Especialização em Saúde Publica expedida por entidade de ensino reconhecida pelo MEC.

1.500,00

24 horas

 

QUADRO DE PROVAS DO ENSINO SUPERIOR:

Biólogo, Enfermeiro, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Nutricionista, Odontólogo, Sanitarista e todas as especialidades Médicas.

Provas

Disciplinas

Nº de questões

Pontuação ponderada

Nota por questão

Total por Prova

Conhecimentos Gerais

Língua Portuguesa

10

2.0

20

SUS

10

1.0

10

Conhecimentos Específicos

Conteúdo Específico da Área

30

2.0

60

Títulos

-

-

-

10

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

ATENÇÃO CANDIDATO

1. As provas objetivas de múltipla escolha serão elaboradas baseadas nos conteúdos programáticos divulgados juntamente com o Edital, especificamente referentes ao cargo pretendido.

Conteúdos e Sugestões Bibliográficas são para simples referência. Aconselhamos um maior aprofundamento.

ESCOLARIDADE - ENSINO MÉDIO COMPLETO (2ª Grau )

PROGRAMAS COMUNS A TODOS OS CARGOS DE NÍVEL MÉDIO

PROGRAMA DE PORTUGUÊS: Leitura e interpretação de texto. Níveis de linguagem: informal coloquial e formal culta.

Ortografia: emprego de letras; uso de maiúsculas e minúsculas; acentuação tônica e gráfica; pontuação. Fonologia/ fonética: letra/fonema; encontros vocálicos, consonantais e dígrafos. Morfologia: Processo de formação de palavras: prefixos, sufixos e radicais; classes de palavras – identificação e flexões: substantivos, adjetivos, artigo, numeral, pronomes (pessoais, de tratamento, possessivos, demonstrativos, indefinidos, interrogativos, relativos), preposição, conjunção, interjeição, verbos (conjugação dos regulares, irregulares e auxiliares nas formas simples e compostas; conjugação pronominal, vozes verbais), advérbios. Sintaxe: termos das orações, classificação das coordenadas e subordinadas. Concordância nominal e verbal. Regência nominal e verbal; crase. Semântica: denotação, conotação; sinônimos, antônimos, homônimos e parônimos; polissemia e ambigüidade. Figuras de linguagem.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

BECHARA, Evanildo, Gramática Escolar da Língua Portuguesa, Ed. Lucerna, 1999

CEREJA, William Roberto e MAGALHÃES, Tereza Cochar, Gramática Reflexiva, Atual Ed. , 1999

FARACO &MOURA, Gramática, Ed. Ática.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda, Novo Dicionário da Língua Portuguesa, RJ, Ed. Nova Fronteira, 2000

GIACOMOZZI, Giglio, et allii, Estudos de Gramática, Ed. FTD.

PASQUALE &ULISSES, Gramática da língua Portuguesa, Ed. Scipione.

TERRA, Ernani, Gramática, Ed, Scipione.

LEGISLAÇÃO DO SUS – SISTEMA ÚNICO DE SAUDE: Lei n°8080/90 e Lei n°8142/90.

ESCOLARIDADE - ENSINO MÉDIO COMPLETO (2ª Grau )

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

TÉCNICO DE ENFERMAGEM: Fundamentos de Enfermagem: Noções básicas de saúde e doença, ações de enfermagem com relação à aferição de sinais vitais, realização de curativo, cuidado com a higiene, conforto e segurança ao paciente, preparo do paciente para exames, organização da unidade do paciente, administração de medicamentos por via oral, venosa, intramuscular, sub cutânea, ocular, nasal, retal, otológica. Biossegurança. Enfermagem Médico-Cirúrgica: Assistência de enfermagem a pacientes portadores de afecção cardiovascular, respiratória, digestiva, endócrina, renal, neurológica e hematológica. Assistência de enfermagem ao paciente cirúrgico no pré, trans e pós-operatório. Prevenção e controle de infecção hospitalar. Assistência de enfermagem a pacientes em situação de urgência. Enfermagem Materno-Infantil: Assistência de enfermagem à mulher no ciclo vital (gestante, parturiente e puerpério), no parto normal e de risco e ao recém nascido normal e de risco. Assistência à criança nas fases de lactente, pré-escolar, escolar e adolescente no seu desenvolvimento. Enfermagem em Saúde Pública: Noções de epidemiologia, cadeia epidemiológica, vigilância epidemiológica, indicadores de saúde, atenção primária em saúde. Assistência de enfermagem na prevenção e controle de doenças infecto-parasitárias, crônico-degenerativas e processo de reabilitação. Programa Nacional de Imunização. Programa de Assistência à Saúde da Mulher, Criança e do Trabalhador. Enfermagem em Saúde Mental: Integração da assistência de enfermagem às novas políticas públicas de atenção à saúde mental da criança e adulto.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

Agenda de compromissos para a saúde integral da criança e redução da mortalidade infantil / Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília: Ministério da Saúde, 2005. 80 p –Disponível em dtr2001.saude.gov.br/editora/produtos/livros/pdf/05_0080_M.pdf

BRUNNER, l.s. SUDDARTH,D.S. Tratado de Enfermagem Médico- Cirúrgica. 10ª ed. Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, 2005.

Caminhos para uma Política de Saúde Mental Infanto-juvenil. /Ministério da Saúde.Série B. Textos Básicos em Saúde Brasília – DF-2005. Disponível em dtr2001.saude.gov.br/editora/produtos/livros/pdf/05_0379_M.pdf

COFEN – Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem, 1993.

COFEN – Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986.

ENGEL, Joyce – Avaliação em pediatria – Rio de Janeiro: Reichmann & Affonso Editores, 2002.

FERRÉ GRAU, Carme – Curso de enfermagem básica – São Paulo: DCL,2003.

Guia de Vigilância Epidemiológica / Fundação Nacional de Saúde. 5. ed. Brasília : FUNASA, 2002.

842p.ISBN 85-7346-032-6 Disponível em portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/guia_vig_epi_vol_l.pdf

Manual de Normas de Vacinação. 3.ed. Brasília: Ministério da Saúde: Fundação Nacional de Saúde; 2001 72p.

dtr2001.saude.gov.br/svs/pub/pdfs/manu_normas_vac.pdf MARTINS, Maria Aparecida – Manual de Infecção Hospitalar – Epidemiologia, Prevenção e Controle – 2 ed. _ Rio de Janeiro: Medsi, 2001.

Perspectiva da Eqüidade no Pacto Nacional pela Redução da Mortalidade Materna e Neonatal: Atenção à Saúde das Mulheres-Ministério da Saúde,20p. 2005. Disponível em dtr2001.saude.gov.br/editora/produtos/livros/genero/s_mulher.htm

Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher - Princípios e Diretrizes - Ministério da Saúde 82p. 2004 Disponível em dtr2001.saude.gov.br/editora/produtos/livros/genero/s_mulher.htm

POTTER, Patrícia Ann e PERRY, Anne G. –Grande Tratado de Enfermagem Prática – Conceitos Básicos, Teoria e Prática Hospitalar, São Paulo, , 3ª Ed. Ed. Santos, 1998.

Programa de Humanização do Parto: Humanização no Pré-Natal e Nascimento- Ministério da Saúde. 114 p. 2002.Disponível em dtr2001.saude.gov.br/editora/produtos/livros/genero/s_mulher.htm

ROUQUAYROL, Maria Zélia – Epidemiologia e Saúde- 6ª ed. – Rio de Janeiro: Medsi, 2003.

Saúde Mental e Economia Solidária: Inclusão Social no Trabalho - 1 .ª edição 1 .ª reimpressão Série D. Reuniões e Conferências Brasília – DF 2005.Disponível em dtr2001.saude.gov.br/editora/produtos/livros/pdf/05_0661_M.pdf

UTYAMA, IWA K.A et al- Matemática Aplicada à Enfermagem – Cálculo de Dosagens – São Paulo: Editora Atheneu, 2003.

Vigilância Ambiental em Saúde - Textos de Epidemiologia –Ministério da Saúde- 132 p., 2004. Disponível em dtr2001.saude.gov.br/editora/produtos/livros/pdf/04_0177_M.pdf

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Doenças infecciosas e parasitárias: guia de bolso. Brasília: Ministério da Saúde, 2005. (Série B. Textos Básicos de Saúde)..

LIMA, Idelmina Lopes de; MATÃO, Maria Eliane Liégio. Manual do técnico e auxiliar de enfermagem. 7. ed. Goiânia: AB, 2006. 539 p.

MUSSI, Nair Miyamoto et al. Técnicas fundamentais de enfermagem. São Paulo: Atheneu, 2005. 161 p.-BARTMANN, Mercilda; TÚLIO, Ruth; KRAUSER, Lucia Toyoshima. Administração na saúde e na enfermagem. Rio de Janeiro: Senac, 2006.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA (Brasil). Departamento de Enfermagem. Contextualizando o auxiliar de enfermagem na assistência ao adulto e ao idoso.

2. ed. Rio de Janeiro: UFSC, 1997. (Série - Auxiliar de Enfermagem).

HORR, Lidina; SOUSA, Maria de Lourdes de; REIBNITZ, Kenya Schmidt (Org.). Fundamentando o exercício profissional do técnico em enfermagem. Florianópolis: UFSC, 1999. (Série - Auxiliar de Enfermagem ; v.6).

TÉCNICO DE LABORATÓRIO: Biossegurança para o laboratório: Técnicas laboratoriais seguras; Transporte seguro de amostras e materiais infecciosos; Desinfecção e esterilização da área de trabalho e materiais utilizados; EPI (Equipamento de Proteção Individual) e EPC (Equipamento de Proteção Coletiva). Manuais de Procedimentos operacionais padrão (POP). Preparação de meios de cultura, semeadura, isolamento e repicagem bacteriana. Confecção e coloração de esfregaço bacteriológico. Hemoculturas: Coleta e procedimento. Utilização do microscópio óptico, centrífuga, espectrofotômetro, estufas e banho – Maria. Técnicas de coleta para exames: fezes, urina, sangue, escarro e secreções. Tipos de anticoagulantes utilizados na rotina do laboratório. Coleta de curva glicêmica. Exame de urina - Exame qualitativo - caracteres e propriedades físicas. Exame químico - Elemento normais e anormais. Sedimentoscopia urinária; Tiras reativas. Conservação e transporte das amostras. Densidade urinária: urodensímetro e refratômetro. Exame de fezes: Transporte - MIF – composição, utilização e preparo. Caracteres morfológicos dos protozoários e helmintos encontrados na análise do sedimento. Técnicas: Exame direto, Faust, Hoffman, Willis, Baerman, Ritchie, Tamisação, Graham. Hematologia: Confecção e coloração do esfregaço sangüíneo. Seqüência maturacional das séries brancas e vermelhas. Hemograma completo e seus parâmetros atuais. Eritrograma e seus componentes. Leucograma e seus componentes; Índices hematimétricos e seus cálculos.Plaquetograma. Coagulação: Coagulograma Completo - Técnica de coleta, anticoagulantes utilizado.Tempo de protrombina e tempo de Tromboplastina. Bioquímica: Exames de rotina - glicose, uréia, creatinina, lipidograma, bilirrubinas, cálcio, fósforo, magnésio, sódio e potássio. Enzimas: CPK (Creatinofosfoquinase), fração MB, LDH (desidrogenase Lática), transaminases, amilase e lípase. Histopatologia: Imunohistoquímica, fixação e descalcificação, proccessamento de amostras, microtomia, técnicas para coloração e montagem de cortes.

SUGESTÕES BIBLIOGRAFICAS:

BEVILACQUA, BENSOUSSAN, JANSEN & SPINOLA. Manual do Exame Clínico. Editora Cultura Médica, 1 2ª edição.

CRIST, N.R., Manual de Biossegurança para o Laboratório. 2 ed. Livraria Santos: São Paulo, 1995.

GORINA, A.B. A Clínica e o Laboratório. Editora Medsi, 1 6ª edição, 1996.

SUSAN KING. Strasinger, D. A., M. t. Uroanalise e Fluidos biológicos. 3. ed.editora Panamericana, 1995.

FAILACE. R. Hemograma Manual de Interpretação. 4 ed. rev. Porto alegre - Artes Medicas, 2003.

LIMA, A.O., SOARES, J.B., GRECO, J.B., GALIZZI, J., CANÇADO, J.R. Métodos de Laboratório Aplicados à Clínica. Editora Guanabara Koogan, 11ª edição.

MILLER, O. O Laboratório e os Métodos de Imagem para o Clínico. Editora Atheneu.

MOURA, R. A; WADA, C.S E PURCHIO, A. ALMEIDA T. V. Técnicas de laboratório. 3. editora Atheneu: São Paulo, 1998.

JANNINI, P. & FILHO, P.J. Interpretação Clínica do Hemograma. Editora Sarvier.

PESSOA DE MENEZES E SILVA, C.H. Bacteriologia. Editora Eventos. Teresópolis, 1999.

VALLADA, E.P. Manual de exame de fezes - Coprologia e Parasitologia. 4 ed. Livraria Atheneu, 1999.

VALLADA. E.P. Manual de Técnicas Hematológicas. 4 ed. Livraria Atheneu, 1999.

RIBEIRO CAGNONI. M. SOARES.M.M, Microbiologia Prática Roteiro e Manual São Paulo. ed. Atheneu, 2002.

VALLADA, E. P. Roseiro A.M. Manual de Exame de Urina. 4. ed livraria Atheneu: São Paulo/ Rio de Janeiro, 1999.

WALTERS.J. N. ESTRIDGE B.H. REYNOLDS.A.P. Laboratório Clinico Técnicas básicas. 3 ed. Ed. Artmed.1996.

WALLACH Interpretação de Exames Laboratoriais. Editora Medsi, 7ª edição.

TÉCNICO DE RADIOLOGIA: Conceito da radiotividade, produção de raios X, tubo de raio X, componentes do tubo, função dos principais componentes de um aparelho de raio X, meios anti-difusores, fatores radiográficos, acessórios, filmes, ecrans, vantagens e desvantagens dos diversos tipos de ecrans, processamento do filme, anatomia humana, rotina de exames radiológicos ( crânio, face, coluna vertebral, membros superiores e inferiores, abdome, pelve e tórax), rotina de exames contrastados, meios de contrastes, tipos de contraste, proteção radiológica, manutenção do serviço de radiologia, meios de proteção, utilização correta do material radiológico; mamografia: definição geral, tamanhos focais, filtros, técnica de alta resolução, tipos de filmes e ecrans; Tomografia computadorizada: definição geral, pixel, voxel, matriz, campo, filtros, parâmetros de reconstrução, volume parcial, fator zoom, cortes, programas de cortes, janelas, armazenamento de imagens, tipos de filmes, artefatos, detectores, técnicas de TC em alta resolução, técnicas de exame, dosimetria; Ressonância magnética: princípios básicos, ponderação, contrastes de imagem, formação de imagens, parâmetros, seqüências de pulso, fluxo, artefatos, instrumentos e equipamentos, meios de contrastes, técnicas de aquisição de imagens, ética profissional.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

Radiologia - Manual de Revisão ( Dähnert)

MRI Physics for Radiologist ( ALFRED, L. BONTRANGER)

Técnica radiológica Medica. Apostilas ( BOISSON, Luiz Fernando)

Fundamentos de TC( WELBB- editora guanabara)

Positioning and Related Anatomy( KENNET BONTRAGER)

Radiografia Convencional- apostila ( prof. Flavio Augusto Soares- CEFET/SC)

Radiografia Especializada- apostila (prof. Flavio Augusto Soares- CEFET/SC)

Ressonância Magnética – apostila ( prof. Flavio Augusto Soares- CEFET/SC)

Radio proteção e dosimetria- apostila( prof. Flavio Augusto Soares- CEFET/SC)

Filme radiográfico e processamento- apostila( prof. Flavio Augusto Soares- CEFET/SC)

ESCOLARIDADE - ENSINO SUPERIOR

PROGRAMAS COMUNS A TODOS OS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR

PROGRAMA DE PORTUGUÊS: A Comunicação: linguagem, texto e discurso; o texto, contexto e a construção dos sentidos; Coesão e coerência textuais; Intertextualidade e polifonia; A Língua: norma culta e variedades lingüísticas; dialetos e registros, gíria; Língua padrão: ortografia, acentuação e pontuação; Semântica: denotação e conotação; figuras de linguagem; sinonímia, antonímia, homonímia, paronímia; polissemia e ambigüidade; Morfologia: estrutura e processos de formação de palavras; classes de palavras: flexões, emprego e valores semânticos, com ênfase em verbos, pronomes, conjunções e preposições; Sintaxe: Termos e Orações coordenadas e subordinadas; concordância nominal e verbal; regência nominal e verbal; crase; sintaxe de colocação.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

BECHARA, Evanildo, Moderna Gramática Portuguesa, Ed. Lucerna, 1999.

BECHARA, Evanildo, Gramática Escolar da Língua Portuguesa, Ed. Lucerna, 1999.

CEREJA, William Roberto e MAGALHÃES, Tereza Cochar, Gramática Reflexiva, Atual Ed. 1999.

CUNHA, Celso Ferreira e LINDLEY, Luiz, Nova Gramática do Português Contemporâneo, Ed. Nova Fronteira, 1985.

FARACO, Carlos Alberto e TEZZA, Cristóvão, Prática de Texto, Ed. Vozes, 2001.

INFANTE, Ulisses, Curso de gramática aplicada ao texto, Ed. Scipione, 1995.

PASQUALE e ULISSES, Gramática da Língua Portuguesa, Ed. Scipione, 2000.

SAVIOLI, Francisco Platão e FIORIN, José Luiz, Lições de texto, Ed. Ática, 1997.

LEGISLAÇÃO DO SUS – SISTEMA ÚNICO DE SAUDE: Lei n°8080/90 e Lei n°8142/90.

ESCOLARIDADE - ENSINO SUPERIOR

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

BIÓLOGO (ANÁLISES CLÍNICAS): Biosegurança e Boas Práticas em Laboratório Clínico. Bioquímica – Valores de referência. Fundamentos metodológicos, metabolismo e correlações clínico-patológicas às análises bioquímicas (enzimas, carboidratos, uréia, creatinina, ácido úrico, cálcio, fósforo, magnésio, sódio, potássio, cloro, ferro, colesterol, bili rrubinas e proteínas), eletroforese de proteínas, equilíbrio ácido-básico, gasometria. Interferências nas determinações laboratoriais, função hepática. Bioquímica dos líquidos biológicos. Urinálise - Coleta, exame físico, exame químico, exame microscópico do sedimento. Microbiologia – Técnicas de esterilização, coleta, transporte e processamento de amostras para exames microbiológicos. Métodos de coloração. Características morfotintoriais das bactérias. Taxonomia e classificação bacteriana. Características, significado clínico e diagnóstico dos estafilococos, estreptococos, enterobactérias, bacilos gram-negativos não fermentadores, Neisseria, Haemophilus e micobactérias. Hemocultura. Coprocultura. Urinocultura. Exame microbiológico do líquor. Testes utilizados para identificação bacteriana. Testes de sensibilidade a antimicrobianos. Imunologia – Resposta imune. Células e tecidos de sistema imune. Sistema complemento. Imunidade humoral. Imunidade celular. Imunodeficiências. Imunologia nas doenças infeciosas e hematológicas. Técnicas sorológicas de precipitação, floculação, hemólise. ELISA, hemaglutinação, imunofluorescência, turbidimetria e nefelometria. Testes sorológicos para diagnóstico da sífilis, doença de Chagas, toxoplasmose, citomegalovírus, rubéola, hepatites virais, HTLV e HIV. Hematologia - Hematopoiese. Hemograma e sua interpretação clínica. Alterações patológicas da série eritróide e da série leucocitária. Classificação das anemias. Hemoglobinopatias. Coloração e principais anticoagulantes usados em hematologia. Testes diagnósticos e distúrbios da hemostasia. Classificação sanguínia ABO/Rh. Pesquisa anticorpos irregulares. Teste de Coombs. Citologia dos líquidos biológicos (pleural, ascítico, líquor e sêmem). Parasitologia – Morfologia, biologia, métodos de diagnóstico e identificação dos principais protozoários e helmintos de importância médica.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

ABBAS, A. Imunologia Celular e molecular. Editora Revinter, 3ª Ed 2000.BAYNES, J. & Dominiczak, M.H. Bioquímica médica. 1 ed. Editora Manole.Ltda. São Paulo, 2000.

BEVILACQUA, BENSOUSSAN, JANSEN & SPINOLA. Manual do Exame Clínico. Editora Cultura Médica, 1 2ª edição.

CARVALHO, W.F. Técnicas Médicas de Hematologia e Imuno-hepatologia. Editora Coopmed. Belo Horizonte. 7. ed. 1999.

DEVLIN, T.M. Manual de bioquímica com correlações clínicas. 4 ed. Editora Edgar Blücher Ltda. São Paulo, 1998.

FERRREIRA, A. W. & Ávila, S. L. M. Diagnóstico Laboratorial das Principais Doenças Infecciosas e Auto-imunes. Editora Guanabara Koogan: Rio de Janeiro, 1996.

GORINA, A.B. A Clínica e o Laboratório. Editora Medsi, 1 6ª edição.

INMETRO – Comissão Técnica de Análises Clínicas e de Patologia – CTLE-04. BPLC – Boas Práticas de Laboratórios Clínicos e Listas de Verificação para Avaliação. Rio de Janeiro. Editora Qualitymark, 1998.

JANNINI, P. & FILHO, P.J. Interpretação Clínica do Hemograma. Editora Sarvier.

KONEMAN,W. et. al. Diagnóstico Microbiológico. Texto e Atlas colorido. Editora Panamericana. 2. ed. 1989.

LEHNINGER, A.L., Cox, M.M., & Nelson, D.L. Princípios de Bioquímica. Editora Sarvier Ltda. 2 ed. 1995.

LIMA, A.O., SOARES, J.B., GRECO, J.B., GALIZZI, J., CANÇADO, J.R. Métodos de Laboratório Aplicados à Clínica. Editora Guanabara Koogan, 11ª edição.

MILLER, O. O Laboratório e os Métodos de Imagem para o Clínico. Editora Atheneu.

MIMS, C., Playfair, J., Roitt, I., Wakelin, D. & Wiliiams, R. Microbiologia médica. Editora Manole Ltda. São Paulo. 2 ed., 1999.

MOURA, R. A. A colheita de material para exames de laboratório. Editora Atheneu: Rio de Janeiro. 1995.

MOURA, R. A. Técnicas de laboratório. Editora Atheneu. 3d. 1994.

NEVES, D. P. Parasitologia Humana. Editora Atheneu: São Paulo. 10. ed. 2000.

OLIVEIRA LIMA, A. et. Al. Métodos laboratoriais aplicados à clínica. Técnica e interpretação. Editora Guanabara Koogan. 1992.

REY, L Parasitologia. Editora Guanabara Koogan: Rio de Janeiro. 2. ed., 1991.

ROITT, I. & Brostoff, J. & Male. Immunology. Editora Manole Ltda. São Paulo, 1997.

SILVA, C. H. P. Bacteriologia. Um texto ilustrado. Editora Eventos: Rio de Janeiro. 3. ed. 2000.

STRASINGER. S. K. Uroanálise e fluídos biológicos. Ed. Premier: São Paulo. 3. ed. 2000.

STRYER, L. Bioquímica. Editora Guanabara Koogan S.A. Rio de Janeiro. 4. ed. 1996.

TEIXEIRA, Pedro & VALLE, Sílvio. Biosegurança. Uma abordagem multidisciplinar. Editora Fiocruz. Rio de Janeiro., 1996.

TIETZ, N.W., Burtis, C.A. & Ashwood, E.R. Fundamentos de Química Clínica. Editora Guanabara Koogan. 4. ed. 1996.

WALLACH Interpretação de Exames Laboratoriais. Editora Medsi, 7ª edição.

ENFERMEIRO: Fundamentos de Enfermagem: Sistematização da Assistência em Enfermagem, Exame Físico, Preparo e Administração de medicamentos/soluções. Processo de Enfermagem. Aspectos Éticos e Legais da Prática de Enfermagem. Biossegurança .Enfermagem Médico-Cirúrgica: Assistência de enfermagem ao cliente adulto e idoso portador de afecção cardiovascular, respiratória, digestiva, endócrina, renal, neurológica, hematológica e genito­urinário. Assistência de enfermagem a paciente cirúrgico no pré- trans e pós-operatório. Prevenção e controle de infecção hospitalar. Assistência de enfermagem a paciente em situação de urgência. Enfermagem Materno-Infantil: Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal e de alto risco.. Assistência à criança nas fases de lactente, pré-escolar, escolar e adolescente (clínico e cirúrgico). Enfermagem em Saúde Pública: Assistência de enfermagem na prevenção e controle de doenças infecto-parasitárias, crônico-degenerativas, e processo de reabilitação. Epidemiologia. Programa Nacional de Imunização. Programa de Assistência à Mulher, Criança e do Trabalhador. Enfermagem em Saúde Mental: integração da assistência de enfermagem às novas políticas públicas de atenção à saúde mental da criança e adulto.

SUGESTÕES BIBLIGRÁFICAS:

Agenda de compromissos para a saúde integral da criança e redução da mortalidade infantil / Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília: Ministério da Saúde,2005.80 p –Disponível em dtr2001.saude.gov.br/editora/produtos/livros/pdf/05_0080_M.pdf

BRUNNER, l.s. SUDDARTH,D.S. Tratado de Enfermagem Médico- Cirúrgica. 10ª ed. Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, 2005.

Caminhos para uma Política de Saúde Mental Infanto-juvenil. /Ministério da Saúde.Série B. Textos Básicos em Saúde Brasília – DF-2005. Disponível em dtr2001.saude.gov.br/editora/produtos/livros/pdf/05_0379_M.pdf

CIANCIARULLO, Tâmara Iwanow- Instrumentos Básicos para o Cuidar: um desafio para a qualidade de assistência- São Paulo: Editora Atheneu, 2003.

CIANCIARULLO, Tâmara Iwanow- Sistema de Assistência de enfermagem: evolução e tendências- São Paulo: editora Ícone, 2001.

COFEN – Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem, 1993.

COFEN – Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986.

ENGEL, Joyce – Avaliação em Pediatria – Rio de Janeiro: Reichmann & Affonso Editores, 2002.

Guia de Vigilância Epidemiológica / Fundação Nacional de Saúde. 5. ed. Brasília : FUNASA, 2002. 842p.ISBN 85-7346-032-6 Disponível em portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/guia_vig_epi_vol_l.pdf

Manual de Normas de Vacinação. 3.ed. Brasília: Ministério da Saúde: Fundação Nacional de Saúde; 2001 72p. dtr2001.saude.gov.br/svs/pub/pdfs/manu_normas_vac.pdf

MARTINS, Maria Aparecida – Manual de Infecção Hospitalar – Epidemiologia, Prevenção e Controle – 2 ed. _ Rio de Janeiro: Medsi, 2001.

MOZACHI, Nelson- O Hospital: manual da ambiente hospitalar. 1ª ed.. Curitiba: Os Autores, 2005.

Perspectiva da Eqüidade no Pacto Nacional pela Redução da Mortalidade Materna e Neonatal: Atenção à Saúde das Mulheres-Ministério da Saúde,20p. 2005. Disponível em dtr2001.saude.gov.br/editora/produtos/livros/genero/s_mulher.htm

Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher - Princípios e Diretrizes - Ministério da Saúde 82p. 2004 Disponível em dtr2001.saude.gov.br/editora/produtos/livros/genero/s_mulher.htm

POTTER, Patrícia Ann – Semiologia em Enfermagem – 4ª ed. Rio de Janeiro: Reichimann & Affonso Ed., 2002.POTTER, Patrícia Ann e PERRY, Anne G. –Grande Tratado de Enfermagem Prática – Conceitos Básicos, Teoria e Prática Hospitalar, São Paulo, , 3ª Ed. Ed. Santos, 1998.

Programa de Humanização do Parto: Humanização no Pré-Natal e Nascimento- Ministério da Saúde. 114 p. 2002.Disponível em dtr2001.saude.gov.br/editora/produtos/livros/genero/s_mulher.htm

Resolução COFEN-172/1994 Normatiza a criação de Comissão de Ética de Enfermagem nas instituições de saúde-disponível em

www.portalcofen.gov.br/_novoportal/section_int.asp?InfoID=81 &EditionSectionID=1 5&SectionParentID= ROUQUAYROL, Maria Zélia – Epidemiologia e Saúde- 6ª ed. – Rio de Janeiro: Medsi, 2003.

SANTOS, Iraci et al – Enfermagem Assistencial no Ambiente Hospitalar: Realidade, questões, soluções - São Paulo, Ed. Atheneu, 2004-( Série Atualização em Enfermagem; v.2).

Saúde Mental e Economia Solidária: Inclusão Social no Trabalho - 1 .ª edição 1 .ª reimpressão Série D. Reuniões e Conferências Brasília – DF 2005.Disponível em dtr2001.saude.gov.br/editora/produtos/livros/pdf/05_0661_M.pdf

Vigilância Ambiental em Saúde - Textos de Epidemiologia –Ministério da Saúde- 132 p., 2004. Disponível em dtr2001.saude.gov.br/editora/produtos/livros/pdf/04_0177_M.pdf

CINTRA, Eliane de Araújo, et al. Assistência de Enfermagem ao Paciente Gravemente Enfermo. São Paulo: Editora Atheneu, 2001.

FIGUEREDO, Nébia Maria de. Administração de Medicamentos – Revisando uma Pratica de Enfermagem. São Paulo: Difusão Paulista de Enfermagem. Ed. COM. Ltda., 2001.

HERMANN, H. & PEGORARO, A. Enfermagem em Doenças Transmissíveis. São Paulo: EPU, 1986.

HUDAK, C.M.; GALLO, B.M. Cuidados Intensivos de Enfermagem: uma visão holística. 6ª ed. Rio de Janeiro, Editora: Guanabara Koogan, 1997.

KAWAMOTO, E.E. & FORTES, J.I. Fundamentos de Enfermagem. 2ª ed. São Paulo: EPU, 1986.

KURCGANT, Paulina. Administração em Enfermagem. São Paulo: Pedagógica Universitária, 1991.

MEEKER, A et al. Cuidados de Enfermagem ao Paciente Cirúrgico. 10 ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 1997.

POTTER, Patrícia A et PERRY, Anne G. Grande Tratado de Enfermagem Prática Clinica e Prática Hospitalar. 3 ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Santos Editora, 2002.

ROQUAYROL, Maria Zélia. Epidemiologia e Saúde. 5 ed. Rio de Janeiro: Medsi, 2000.

SCHRAIBER, L. B. et al. Saúde do Adulto. Programas e Ações na Unidade Básica. São Paulo: Hucitec, 2000.

SMELTZER, S.C. e BARE, B.G. Tratado de Enfermagem Médico-Cirúrgica. 8ª ed. Rio de Janeiro. Editora Guanabara Koogan, 1998, 2 vol.

WHALEY e WONG. Enfermagem Pediátrica. 5ª ed. Rio de Janeiro; Editora Guanabara Koogan, 1999.

MARX, Lore Cecilia; MORITA, Luiza Chitose. Manual de gerenciamento de enfermagem. São Paulo: Rufo, 1998.

GALANTE, Anderson Cleyton. Auditoria hospitalar do serviço de enfermagem. Goiânia: AB, 2005.

FONTINELE JÚNIOR, Klinger. Pesquisa em saúde: ética, bioética e legislação. Goiânia: AB, 2003.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Doenças infecciosas e parasitárias: guia de bolso. Brasília: Ministério da Saúde, 2005. (Série B. Textos Básicos de Saúde).

SCLIAR, Moacyr et al. Saúde pública: histórias, políticas e revolta. São Paulo: Scipione, 2002. (Coleção Mosaico: ensaios & documentos).

FARMACÊUTICO: Absorção, distribuição e eliminação de fármacos. Mecanismos de ação de fármacos. Princípios básicos da toxicologia: tratamento de intoxicações. Fármacos que atuam no sistema nervoso autônomo e sistema nervoso central. Fármacos utilizados no sistema urinário,cardiovascular, gastrointestinal, respiratório, reprodutor e hematopoietico. Quimioterapia: antimicrobiana, antineoplásica e antiparasitária. Vitaminas. Formas farmacêuticas: pós, comprimidos, drágeas e cápsulas, emulsões, suspensões e aerossol. Soluções, extratos, tinturas e xaropes. pomadas, cremes e pastas. Outras formas farmacêuticas: supositórios, colírios e injetáveis. Desenvolvimento farmacêutico: sistema de liberação de fármacos, estabilidade, preservação e aditivos utilizados em medicamentos. Boas Práticas de Fabricação e controle de qualidade na produção de medicamentos. Controle de infecções hospitalar: uso racional de antibióticos terapêuticos e profiláticos, técnicas de esterilização e desinfecção. Descarte de material hospitalar. Biossegurança: equipamentos de proteção individual e equipamentos de contenção, mapas de risco. Estrutura organizacional e funções da farmácia hospitalar: seleção, aquisição, armazenamento, manipulação, distribuição e informações sobre medicamentos. Estudo de utilização de medicamentos. Controle de qualidade de medicamentos. Legislação Farmacêutica. Atenção e Assistência Farmacêutica.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS

COUTO, Renato Camargos; PEDROSA, Tania M. Grillo; NOGUEIRA, José Mauro. Infecção hospitalar: epidemiologia e controle. Rio de Janeiro: Medsi, 1997.

GOODMAN & GILMAN. As bases Farmacológicas da Terapêutica. 8. ed. Editora Guanabara Koogan. 1991. Rio de Janeiro.

Noções de Farmácia Galênica de A.LE HIR.

FISIOTERAPEUTA: Código de Ética. Anatomia e fisiologia geral. Neurofisiologia: contração muscular, receptores; músculos tendinosos, articulares e labirínticos; Tônos e postura. Biomecânica: dinâmica dos movimentos. Fisioterapia aplicada: á neurologia; á traumato-ortopedia; em reumatologia; ao aparelho cardio-respiratório; Disfunções neurológicas da infância. Eletroterapia. Termoterapia. Fototerapia. Ergonomia. Fisioterapia em CTI.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

ADAMS, J. C; HAMBLEN, D. L. Manual de Ortopedia. Editora Artes Médicas, 1994.

AZEREDO, C. A. C. Fisioterapia Respiratória Moderna. 3. ed. Editora Manole, 1999.

AZEREDO, C. A. C. Fisioterapia Respiratória no Hospital Geral. 1. ed. Editora Manole, 2000.

CURRIER, Dean P.; Hayes, Karen W.; Nelson, Roger M. Eletroterapia Clínica, 3ª edição, Ed. Manole, 2003.

GRANDJEAN, Etienne. Manual de ergonomia:adaptando o trabalho ao homem, trad. João Pedro Stein. Porto Alegre: Artes Médicas, 4ºedição, 1998.

GUYTON, Arthur C. Fisiologia Humana Ed. Guanabara Koogan; 10ª Ed; 2002.

HEBERT, Sizínio. Xavier, Renato. Ortopedia e Traumatologia: Princípios e Prática. Artmed editora, 3ºedição, 2003.

HOPPENFELD, S. Propedêutica Ortopédica (coluna e extremidades). Livraria Atheneu, 1990.KENDALL, F. P; McGREARY, E. A. Músculos – provas e funções. 4. ed. Editora Manole, 1995.

KISNER, C; Colby, L. A. Exercícios Terapêuticos Fundamentos e Técnicas. Ed. Manole LTDA. 3ª edição.

LOW, John. Reed, Ann. Eletroterapia Explicativa: Princípios e Prática, editora Manole, 3ºedição, 2001.

MACHADO, C. M. Eletroterapia Prática. Editora Pancast. SP. 1991.

MACARDLE, W. D; KATCH, F. I; KATCH, V. L. Fisiologia do Exercício: Energia, Nutrição e Desempenho Humano. Editora Guanabara Koogan, 4ª Edição.

PEREIRA, E. Fundamentos de Ergonomia e Fisioterapia do Trabalho. Rio de Janeiro: Taba Cultural, 2000.

ROBINS, COTRAN, KUMAR. Fundamentos da patologia Estrutural e Funcional; Guanabara Koogan; 5ª edição.

ROWLAND, L. P. Mérritt Tratado de Neurologia. Editora Guanabara Koogan, 9ª Edição.

SMITH, L. K.; WEISS, E. L.; LEHMKUHL, L. D. Cinesiologia Clínica de Brunnstron. Editora Manole.

FONOAUDIÓLOGO (ESPECIALIZAÇÃO EM VOZ): Código de Édica. Anatomia e fisiologia do aparelho fonador. Aspectos Preventivos dos distúrbios de voz, avaliação e fonoterapia, Aspectos vocais. Alterações orgânicas e funcionais da voz. Patologias da voz na criança, adulto e idoso. Saúde e Higiene Vocal (na criança, no adulto e profissionais da voz). Voz Profissional. Voz falada e voz cantada. Disfonias Neurológicas. Conceito, classificação e terapia das disfonias. Laringectomizados.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

BEHLAU, M. – A Voz do Especialista Vol 3 Ed. Revinter.2006.

BEHLAU, M. – A Voz que Ensina, Ed Revinter 2004.

FERREIRA LP, SILVA MA. – Saúde Vocal – Práticas Fonoaudiólogicas Ed. Roca 2002.

FERREIRA, LÉSLIE PICCOLOTTO – Um Pouco de nós sobre voz. Ed. Pro-Fono 1993.

FERREIRA, LÉSLIE PICCOLOTTO – Trabalhando a Voz . Ed Summus, 1998.

HUCHE, F. LE – A Voz sem Laringe. Ed LTDA, 1987.

HUCHE, F. LE – ALLALI, A. – VOZ – Patologia Vocal de Origem Funcional. Vol 2 , Ed. Artmed, 2005.

HUCHE, F. LE – ALLALI, A. – VOZ – Patologia Vocal de Origem Orgânica. Vol 3 , Ed. Artmed, 2005.

LOPES FILHO, OTACÍLIO – Tratamento de Fonoaudiologia, Ed. Rca

PINHO , S.M.R. – Manual de Higiene Vocal para Profissionais da Voz . Ed. Pro-Fono. 2007.

PINHO , S.M.R. – Manual de Saúde Vocal Infantil. Ed. Revinter, 2004.

PINHO , S.M.R. – Tópicos da Voz – Ed. Guanabara Koogan, 2001.

PINHO , S.M.R. – Fundamentos em Fonoaudiologia – Tratando os distúrbios da voz Ed. Guanabara Koogan, 2003.

RUSSO, ICP, Intervenção Fonoaudiológica na Terceira Idade. Ed. Revinter, 1999.

SUZUKI, HS – Conhecimentos Essenciais para Atender bem o paciente Idoso, Ed. Pulso, 2003.

FONOAUDIÓLOGO: Código de ética. Linguagem: teorias de aquisição, anatomofisiologia, atrasos na aquisição; Consciência Fonológica – enfoque terapêutico; Avaliação, diagnóstico e terapia dos distúrbios do aprendizado de leitura e escrita. Fissuras labiopalatinas – Tratamento fonoaudiológico; Gagueira: Pressupostos teóricos. Avaliação e intervenção; Sistema estomatognático, anatomofisiologia– avaliação, diagnóstico e terapia; Avaliação e tratamento fonoaudiológico nas desordens temporomandibulares. Avaliação, diagnóstico e tratamento da fala. Abordagem neurofisiológica da fala e linguagem. Avaliação e tratamento fonoaudiológico no ambiente hospitalar: neonatologia, oncologia. Atendimentos a queimados. Gerontologia: aspectos biológicos e psicossociais do envelhecimento; Distúrbios de Linguagem: afasias e demências. Disfagia: Procedimentos de avaliação e tratamento da criança e do adulto.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

ANDRADE, CLAUDIA REGINA FURQUIM – Fonoaudiologia em Berçário Normal e de Risco Ed. Lovise 1996.

ANDRADE, C.R.F. – Gagueira Infantil . Ed.Pro-Fono.

BIABCHINI, E.M.G. A Cefalometria nas alterações miofuncionais orais: Diagnóstico e Tratamento Fonoaudiológico . Ed. Pro-Fono

CHIAPPETTA ALML. Conhecimentos essenciais para atender bem o paciente com doenças neuromusculares, Parkinson e Alzheimer . Ed. Pulso ; 2003

ELLIS A. Leitura , Escrita e Dislexia ; Uma Análise Cognitiva , 2ª ed. Ed. Artes Médicas,1 995

FERREIRA LP , SILVA MAA. Saúde Vocal – Práticas Fonoaudiológicas Ed. ROCA 2002

FONSECA , Vitor . Psicomotricidade : Filogênese , Ontogênese e Retrogênese Ed. Artmed

FONSECA , Vitor - Manual de Observação Psicomotora Ed. Artmed

FONSECA , Vitor – Introdução às dificuldades de Aprendizagem Ed. Artmed

FURKIM AM, SANTINI CS. Disfagias Orofaríngeas . Ed. Pro Fono 1999

GOLDFELD M. Fundamentos em Fonoaudiologia – Linguagem Ed. Koogan 1998

HERNANDEZ AM . Atuação Fonoaudiológica no Ambiente Hospitalar – Ed. Revinter , 2001

HERNANDEZ AM. Conhecimentos essenciais para atender bem o neonato Ed. Pulso 2003

HOUT , A.V. e ESTIENNE , F. –Ed. Artmed 2001 2ª edição

ISSLER S. Articulação e Linguagem – Avaliação e Diagnóstico Fonoaudiológico . Ed. Lovise 1996

JACKUBOVICZ – Afasia Infantil . Ed. Revinter

JACOBI JS , LEVY DS , SILVA LMC . Disfagia , - Avaliação e Tratamento . Ed. Revinter 2003

LAGROTTA M. A Fonoaudiologia nas Instituições Ed. Lovise , 1997

LEMOS D. – Disartria

LIMONGI SCO. Paralisia Cerebral – Linguagem e Cognição Ed. Pro-Fono 1995

MAC-RAY – Afasias e Demências – Avaliação e Tratamento Fonoaudiológico

MARCHESAN IQ – Fundamentos em Fonoaudiologia – Motricidade Oral

MURCOCH,B.E. – Desenvolvimento da fala e distúrbios da linguagem – Uma abordagem neuroanatômica e neurorfisiológica . Ed. Revinter 1997

NETTO , CINCINATO R. S . Deglutição . Na criança , no adulto e no idoso. Fundamentos para Odontologia e Fonoaudiologia . Ed. Lovise 2003

ORTIZ , KARIN ZAZO – Distúrbios Neurológicos adquiridos . Linguagem e cognição Ed. Manole Ltda 2005OTACÍLIO , L.F. Tratado de Fonoaudiologia Ed. Roca 1997

PENA – CASA NOVA J. PAMIES . Reabilitação da Afasia e Transtornos Associados . Ed. Manole Ltda 2005

RUSSO ICP . Interevenção Fonoaudiológica na Terceira Idade . Ed. Revinter 1999

SUZUKI HS. Conhecimentos Essenciais para atender bem o paciente idoso . Ed. Pulso 2003 TOLEDO – Coleção CEFAC – Queimados Ed. Pulso 2003

ZORZI JL. Aprendizagem e Distúrbios da Linguagem Escrita Ed. Artmed 2003

ZORZI JL. A Intervenção Fonoaudiológica nas Alterações da Linguagem Infantil. Ed. Revinter – 2001.

FONOAUDIÓLOGO (ESPECIALIZAÇÃO EM AUDIOLOGIA): Código de Ética. Anatomia e Fisiologia do sistema vestibulococlear, Prevenção, identificação precoce e tratamento dos distúrbios da audição; Audiologia clínica, educacional e ocupacional; procedimentos de avaliação audiológica básica; Indicação, seleção e adaptação de próteses auditivas; Emissões otoacústicas; Processamento auditivo: avaliação e terapia; Aspectos da audição no idoso. Zumbido, ruído.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

BERNARD I , A.P.A. – Audiologia Ocupacional Ed. Pulso 2003

FROTAS – Fundamentos de Fonoaudiologia – Audiologia Ed. Guanabara Koogan – 1998

GAMA MR. – Resolvendo casos em audiologia Ed. Plexus 2001

GOLDFELD , M. e FROTA , S. – Audiologia Educacional – Enfoques em audiologia e surdez . Ed. Brinkfono2006

KWITKO AIRTON – Coletânea Vol.1 ( PAIR , PAIRO , Ruído , EPI ) Ed. LTR

MACHADO S.F. – Processamento Auditivo – Uma Nova Abordagem 2003

OTACÍLIO L.F. – Tratado de Fonoaudiologia Ed. Roca

PEREIRA LD , SCHOCHAT E. – Processamento Auditivo Central – Manual de avaliação Ed. Lovise 1997

RUSSO ICP – A Prática de Audiologia Clínica . Ed. Reevinter 2005

SAMELLI , A.G. – Zumbido – Ed. Lovise - 2004

SUZUKI HS. Conhecimentos essenciais para atender bem o paciente idoso

Ed. Pulso, 2003.

MÉDICO ALERGOLOGIA E IMUNOLOGIA: Fisiologia, Fisiopatologia e Terapêutica das Reações Alérgicas, Dermatológicas, Respiratórias, Medicamentosas e Alimentares; Choque Anafilático. SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

AZULAY, Ruben David. Dermatología. Ed. Guanabara Koogan, 2ª ed. 1997.

BETHEM, N. Pneumologia. Ed. Atheneu, 4ª ed, 1995.

GOLDMAN Guilman. As bases Farmacológicas da Terapéutica. Ed. Guanabara Koogan.

GUYTON, Arthur S. Tratado de Farmacologia Médica. Ed. Guanabara Koogan, 1 0ª ed. HUNGRIA, H. Otorrinolaringologia. 7ª ed. Guanabara Koogan, RJ. 1995.

RUSSEL Lafaiete. Tratado da Medicina Interna. Ed. Guanabara Koogan.

ROITT, Ivan; Brostoff, Jonathan; Male, David. Imunologia, 2ª editora, Editora Manole, 1992.

TRISTRAM G. Parslow. Imunologia Médica. 1 0ª edição. Guanabara Koogan, 2004.

MÉDICO ANGIOLOGIA: Anatomia do sistema vascular. O Endotélio Vascular: funções fisiológicas; disfunção endotelial nas doenças vasculares. Mecanismo normal da hemostasia e da fibrinólise. Fisiopatologia da trombose. Tromboembolismo venoso. Trombose venosa e embolia pulmonar: fatores de riscos; quadro clínico; métodos diagnósticos; tratamento. Anticoagulantes e fibrinolíticos. Ateroesclerose. Metabolismo lipídico. Ateroesclerose: biologia celular e formação da placa. Epidemiologia. Síndrome isquêmica aguda das extremidades. Aneurisma da aorta e seus ramos. Impotência vasculogênica. Doença cerebrovascular. Síndrome da compressão neurovascular da cintura escapular. Úlceras de origem vascular. Síndrome da insuficiência nervosa crônica. Varizes. Linfangites e erisipelas. Linfedemas. Vasculites. Trauma vascular. Alterações vasoespásticas. Fenômeno de Raynaud. Semiologia vascular: o exame do paciente; métodos diagnósticos invasivos e não-invasivos, Interconsulta. Programas preventivos - Prevenção de amputações em pacientes com diabetes.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

BROWSE, Noman L. ; BURNAND, Keving e IRVINE, Allan T. Doenças Venosas. 2. ed.

BRITO, Carlos José de. Cirurgia Vascular. Editora Revinter

CLEMENT, D. L. y SHEPHERD, J. T. Vascular Diseases in the Zimbs. Mechanisms end Principles of Treatment. Mosby Year Book, 2. ed.

LOSCALZO, J.; CREAGER, M. A. e DZAU, V. J. Vascular Medicine - A textbook of vascular biology and diseases. Little Brown and Co. 3. ed.

MAFFEI, F. H. A. Doenças Vasculares Periféricas. 2. ed.

MELLO, N. A. Síndromes Vasculres. Editora Byk, 1999.

MELLO, N. A. Angiologia. Editora Guanabara Koogan, 1998.

MOORE, Wesley. Vascular Surgery. Editora Saunders. 6ª edição 2002.

RUTHERFORD, R. B. Vascular Surgery. W. B. Saunders Company, 5. ed. 2000.

GOLDMAN, Lee; BENNETT, J. Claude (Ed. et al.). Cecil tratado de medicina interna. 21. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001. 2 v

GOODMAN, Louis S.; GILMAN, Alfred Goodman; HARDMAN, Joel G. Goodman & Gilman as bases farmacológicas da terapêutica. 10. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003

BERNE, Robert M. (Et al.). Fisiologia. 5. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004

GUYTON, Arthur C.; HALL, John E. Fundamentos de Guyton : tratado de fisiologia médica. 10. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, c2002.

GARDNER, Ernest Dean; GRAY, Donald James,; O'RAHILLY, Ronan. Anatomia : estudo regional do corpo humano. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1978

BERNE, RM; LEVY, MN, Fisiologia, 5ª ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2005

Lopes, Antonio Carlos; Amato Neto, Vicente, Tratado de Clínica Médica, 1ª ed. São Paulo, Roca, 2006LEE GOLDMAN; DENNIS AUSIELLO, CECIL TRATADO DE MEDICINA INTERNA, 22ª ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2005

MÉDICO CARDIOLOGIA: Código de Ética Médica; Preenchimento da Declaração de óbito; Doenças de Notificação Compulsória; Princípios do Atendimento Clínico anamnese, no diagnóstico e na orientação; Controle neural do coração e da circulação; Contabilidade e função de bomba do coração; Fluxo coronariano; Ciclo Cardíaco; Regulação da Pressão Arterial; Semiogênese e fisiopatologia da dispnéia, edema cardíaco e cianose; - Fisiopatologia e aspectos propedêuticos da dor torácica e cardíaca; Insuficiência cardíaca, conceito, etiopatogenia e significado da classificação funcional; Insuficiência cardíaca: fisiopatologia; Insuficiência cardíaca: critérios, diagnósticos; Insuficiência cardiáca: tratamento; Hipotensão arterial; Estado de choque, choque cardiogênico; Fisiopatologia e tratamento; Ressucitação cardiopulmonar: socorro básico; Novos fatores de risco coronário; Hipercolesterolemia: Hipertrigliceridemia; Critérios diagnósticos no adulto e na criança; Patogenia da aterosclerose; Etiopatogenia e fisiopatologia da insuficiência coronária; Infarto agudo do miocárdio, conceito, diagnóstico em situações especiais; Angina estável e variante; Angina estável, tratamento; Angina instável; Arritmias do IAM; Tratamento medicamentoso no IAM; Atendimento na emergência no IAM; Tratamento Trombolítico no IAM; Diferenças do comportamento cardiovascular no idoso; Dissecção da aorta fisiopatologia, diagnóstico clínico-laboratorial, prognóstico; Doenças da aorta, aneurisma da aorta, patogenia, diagnóstico clínico - laboratorial, prognóstico; Cinecoronariografia: quando indicar; Angioplastia transluminal coronária, indicações; Cardiomiopatia, conceito, classificação e diagnóstico; Cardiomiopatia dilatada, evolução clínica e prognóstico; Cardiomiopatia chagásico, diagnóstico; Cardiomiopatia hipertrófica e restritiva, diagnóstico; Pericardite aguda e crônica, etiopatogenia, fisiopatologia, diagnóstico, complicações; Cor pulmonale crônico, etiopatogenia diagnóstico, prognóstico e tratamento; Tromboembolismo pulmonar, etiopatogência, fisiopatologia e tratamento; Endocardite infecciosa, conceito, etiopatogenia, fisiopatologia, tratamento e prognóstico; Febre reumática, conceito, etiopatogenia e critérios diagnósticos; Esterose mitral, etiopatogenia, diagnóstico clínico, prognóstico; Insuficiência mitral, etiopatogenia, fisiopatologia, diagnóstico clínico - laboratorial, prognóstico; Estenose aórtica, etiopatogenia, fisiopatologia, diagnóstico clínico-laboratorial, prognóstico; Insuficiência aórtica, etiopatogenia, fisiopatologia, diagnóstico clínico-laboratorial, prognóstico; Tratamento cirúrgico das valvopatias cirurgia conservadora e troca valvar; Hipertensão arterial, conceito, etiopatogenia, classificação, critérios diagnósticos; Hipertensão arterial, prognóstico e epidemiologia; Hipertensão arterial, fisiopatologia, genética; Hipertensão arterial secundária; Hipertensão arterial, tratamento não farmacológico; Teste ergométrico, indicações; Monitorização eletrocardiográfico ambulatorial, métodos, indicações; Cintilografia pulmonar, perfusão e inalação; Tomografia computadorizada e ressonância magnética. Quando utilizar?; Bases eletrocardiográficas e etiológicas das arritmias; Arritmias supra ventriculares, etiopatogenia, fisiopatologia, critérios, diagnósticos, tratamento farmacológico, ablação e cirurgia; Arritmias ventriculares, etiologia, fisiopatologia, prognóstico, indicação de estudo eletrofisiológico, tratamento; Prolapso da valva mitral, etiopatogênica, critérios diagnósticos, prognóstico tratamento; Cardiopatia congênita acianótica com hiperfluxo/ hipofluxo pulmonar, tipos de manifestação clínica, diagnóstico, prognóstico. Quando indicar tratamento cirúrgico?

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

ARGUELLES,Eduardo.Febre reumática e doenças valvulares do coração.2.ed. RJ: Revinter,1 989.

BRAUNWALD,E. Heart diseases: textbook of cardio-vascular medicine.5.ed.Philadelphia: Saunders Company,1997.

BERNE, Robert M. ; LEVY, Koeppen Stanton. Fisiologia. 5ª edição. Elsevier, 2004.

BERNE, RM; LEVY, MN, Fisiologia, 5ª ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2005

CARNEIRO, Raimundo de; COUTO, Antônio de: Semiologia e Propedêutica Cardiológica. Editora Atheneu.

CARVALHO, Antônio Paes de. Circulação e Respiração. 3ª edição; editora Cultura Médica.

CECIL, Russell La Fayette: Tratado de Medicina Interna. Ed. Guanabara Koogan.

Emergências Clínicas Cardiológicas. Hospital Procardíaco, ed. Revinte.

GOODMAN & Guilman. ALFRED. As bases Farmacológicas da Terapêutica. 10ª edição Mcgraw Hill. 2003.

GUYTON, Arthur S. Tratado de Fisiologia Médica. Ed. Guanabara Koogan, 1 0ª edição.

GRAY, O` Rahilly. Anatomia Gardner. Ed. Guanabara Koogan. 4ª edição. 1988.

HURST, J. Willis. Atlas do Coração. Editora Manole.

LEE GOLDMAN; DENNIS AUSIELLO, CECIL TRATADO DE MEDICINA INTERNA, 22ª ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2005.

Lopes, Antonio Carlos; Amato Neto, Vicente, Tratado de Clínica Médica, 1ª ed. São Paulo, Roca, 2006.

NIES, Gilmar, Alfred Goodman, Rall, Theodore W. As bases Farmacológicas da Terapêutica. Ed. Guanabara Koogan, 10ª edição.

PORTH, Carol Mattson. Fisiopatologia. 6ª Edição. Ed. Guanabara Koogan. 2004.

MÉDICO CLÍNICA GERAL: Código de Ética Médica; Preenchimento da Declaração de óbito; Doenças de Notificação Compulsória; Princípios do Atendimento Clínico anamenese, no diagnóstico e na orientação; Dor Fisiopatologia; Dor Torácica; Dor Abdominal; Cefaléias; Dor Lombar e Cervical; Distúrbios da Regulação Térmica; Calafrios e Febre; Dores Musculares, Espamos, Cãibras e Fraqueza Muscular; Tosse e Hemoptise; Dispnéia e Edema Pulmonar; Edema; Cianose, Hipoxia e Policitemia; Hipertensão Arterial; Síndrome de Choque; Colapso e Morte Cardiovascular Súbita; Insuficiência Cardíaca; Insuficiência Coronária; Bradiarritmias; Taquiarritmias; Cateterismo e Angiografia Cardiaco; Febre Reumática; Endocardite Infecciosa; Micardiopatias e Miocardites; Infarto Agudo do Miocárdio; Cor Pulmonale; Parada Cardio-respiratória; Disfasia; Constipação Diarréia e Distúrbios da Função Ano Retal; Aumento e Perda de Peso; Hematêmese Melena; Hepatite Aguda e Crônica; Ictericia e Hpatomegalia; Cirrose; Distensão Abdominal e Ascite; Coledocolitiase; Doenças do Pâncreas; Líquidos e Eletrolitos; Acidose e Alcalose; Anemias; Hemorragia e Trombose; Biologia do Envelhecimento; Problema de Saúde do Idoso; Diagnóstico e Manuseio das Afecções Mais Comuns da Pessoa Idosa; Avaliação e Diagnóstico das Doenças Infecciosas; Dirréia Infecciosa Aguda e Intoxicação Alimentar; Doenças Sexualmente Transmissíveis; Síndrome de Angustia Respiratória do Adulto; Estado de Mal Asmático; Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica; Tromboembolismo Pulmonar; Ventilação Mecânica; Insuficiência Renal Aguda; Insuficiência Renal Crônica; Glomerulopatias; Obstrução das Vias Urinárias; Lupus Eritematos Sistêmico; Artrite Reumatóide; Vasculites; Doença Articular Degenerativa; Artrite Infecciosa; Distúrbios da Coagulação; Diabetes Mellitus; Doenças da Tireóide; Acidose Lático; Doenças Vasculares Cerebrais; Traumatismo Cranioencefálico e Raquimedular; Viroses do Sistema Nervoso Central: Meningites e Encefalites; Coma; Doenças Ocupacionais; Acidentes do Trabalho; Neoplasias; Molestias Infecciosas; Carências Nutricionais.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:Barbosa, Hélio - Controle Clínico do Paciente Cirúrgico,

Freire, Evandro- Trauma- Doença dos Séculos, Evandro Freire, ed. Ateneu

Current Opinion

ISSELBACHER J. K., BRAUNWALD E. et all., Harrison Medicina Interna Compêndio.

TIERNEY L. M. JR., MCPHEE S J et all - Diagnóstico & Tratamento.

TINTINALLI E. J, RUIZ E. et. alli – Emergências Médicas

Cecil Loeb - Tratado de Medicina Interna, Editora Guanabara Koogan,

Vicente Amato Neto - José Luís da Silveira Boldy - Doenças Transmissíveis, Editora Sarvier , São Paulo , Ricardo Veronesi e Col - DIP - Editora Guanabara Koogan, 9ª edição, Rio, S/D.

G,Richard Lee. Wintrobe\'s - Hematologia Clínica

Hoffman - Hematology - Basic Principles and Practice

Lorenzo - Manual de Hematologia

Williams,Beutler - Hematology

Wood - Segredos em Hematologia/Oncologia

Ricardo Pasquini-Hematologia-Fundamentos e Prática.

Goodmman/Gilmann – As bases da Farmacologia e Terapêutica

Gastrointestinal Pathology and Its Clinical Applications – Lewin KJ, Riddell RH, Weinsteen WM

Gastrointestinal Disease: Pathophysiology, Diagnosis, Management: SleiisengerMH, Fordtran JS

TextBook of Gastroenterology – Yamada T et al

Clinica Médica da Am Norte.

Exame Clínico / Owen Epstein... [et aI.] ; [tradução de Deniza Omena Futuro, Raymundo Sepúlveda M. Gesteira, Nelson Gomes de Oliveira]. - Rio de Janeiro: Elsevier, 2004

Tradução de: Clinical Examination, 3rd ed. ISBN 85-352-1474-704-1011

CDD 616.0754 CDU 616.71

Pneumo-AIDS - Clínica, Radiologia e Patologia Copyright @ 2004 by Livraria e Editora Revinter Ltda. ISBN 85-7309-846-5

Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Manual de pneumologia: consultas rápidas. /Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia. Porto Alegre: Ed. dos Autores, 2002. 400p. I.pneumologia 2. Pneumopatias l.Título CDD: 616.2

Ventilação Mecânica: Da Fisiologia à Prática Clínica Copyright @ 2001 by Livraria e Editora RevinteR Ltda. Ministério da Saúde. Fundação Nacional de Saúde Centro de Referência Prof. Hélio Fraga. Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia. Controle da tuberculose: uma proposta de integração ensino serviço. 5. ed. - Rio de Janeiro: FUNASAlCRPHF/SBPT, 2002

BoI Pneumol Sanit 2004; 12(2): 69-1 36

Capone, Domenico. Tomografia computadorizada de alta resolução nas doenças difusas pulmonares - correlação anatomopatológica / Capone; revisão: Vera Lucia Punzi Barcelos Capone. - 2. ed. - São Paulo: Editora Atheneu, 2003. Chibante A. M. e S. Miranda S. Doenças da Pleura. Ed. Atheneu. São Paulo, Rio de Janeiro. Ribeirão Preto. Belo Horizonte, 2002.

BERNE, RM; LEVY, MN, Fisiologia, 5ª ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2005

Lopes, Antonio Carlos; Amato Neto, Vicente, Tratado de Clínica Médica, 1ª ed. São Paulo, Roca, 2006

LEE GOLDMAN; DENNIS AUSIELLO, CECIL TRATADO DE MEDICINA INTERNA, 22ª ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2005

MÉDICO DERMATOLOGIA: Embriologia, anatomia e fisiologia do tegumento, Fisiopatologia e imunologia do tegumento, Semiologia dermatológica e testes cutâneos, Erupções eritematoescamosas, Erupções pápulo – pruriginosas, Erupções vesiculosas e bolhosas, Afecções do tecido conjuntivo, Afecções do tecido hipodérmico, Afecções vasculares, Discromias, Distúrbios atróficos e escleróticos, Dermatoses zooparasitárias e leishmaniose, Dermatoviroses, Infecções bacterianas, microbacterioses atípicas, hanseníase e tuberculose, Doenças Sexualmente Transmissíveis e AIDS, Micoses profundas, Micoses superficiais, Acne e erupções acneiformes, Afecções granulomatosas e inflamatórias não infecciosas, Tumores benignos e Tumores malignos e afecções pré – neoplásticas e paraneoplasias, Afecções metabólicas, Afecções psicogênicas, psicossomáticas e neurogênicas, Distúrbios glandulares cutâneos, Tricoses e alopecias, Onicopatias, Genodermatoses, Erupções por drogas e toxinas, Fotodermatoses e radiodermites, Reações por agentes mecânicos e térmicos, Dermatoses ocupacionais, alérgicas e eczematosas, Terapêutica dermatológica – agentes químicos, físicos e medicamentos, Cirurgia dermatológica.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

AZULAY, R.D; AZULAY, D.R. Dermatologia. 3 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004.

CUCÉ, LC, Festa C, São Paulo, 2ª ed. Atheneu, 2001

FREEDBERG, Irwin M. [et al.] (Ed.) Fitzpatrick’s. Dermatology in general medicine. McGraw-Hill, 6ªed., 2003.

MCKEE, P. Pathology of the skin. 2 ed. Barcelona: Mosby, 1997.

NEVES, R.G; LUPI, O; TALHARI, S. Câncer da Pele. Rio de Janeiro: Medsi, 2001.

SAMPAIO, S. A. P.; CASTRO, R.M.; RIVITI, E.A. Dermatologia Básica. 4 ed. São Paulo: Artes Médicas, 2000.

PORTH, Carol Mattson. Fisiopatologia. 6ª Edição. Ed. Guanabara Koogan. 2004. BERNE, Robert M.;

LEVY, Koeppen Stanton. Fisiologia. 5ª edição. Elsevier, 2004.

GADELHA, AR; Costa IMC Cirurgia Dermatológica em Consultório, 1ª ed. São Paulo, Atheneu, 2002.

GARDNER, Gray O`Rahilly. Anatomia, 4ª edição. Guanabara Koogan, 1988.

GOODMAN & Guilman. ALFRED. As bases Farmacológicas da Terapêutica. 1 0ª edição Mcgraw Hill. 2003.

GUYTON, HALL. Tratado de Fisiologia Médica. Ed. Guanabara Koogan, 1 0ª edição.

MÉDICO ENDOCRINOLOGIA: Fisiologia e Farmacologia endócrina; Código de Ética Médica; Preenchimento da Declaração de óbito; Doenças de Notificação Compulsória; Princípios do Atendimento Clínico anamenese, no diagnóstico e na orientação; Neuroendocrinologia: Diabetes Insépidus. Tumores secretantes e não secretantes da hepofíse; Tireóide: Hipo e Hipertiroidismo, Tiroídes, Nódulos e Carcinoma, Bócios, Defeitos da síntese, Emergências; Doenças osteometaboemas e da Paratireóide: Hipo e Hiperparatirodismo, Hipercalcemas, Raquitismo, osteomalácia;Adrenal: Hipeplásia adrenal congênita, Síndrome de Cushing, Insuficiência Adrenal, Feocromocitoma, Hipoe Hiperaldosteronismo, Tumores e incidentalomas; Sistema Reprodutivo: Hepogonadismo, Anomalias do desenvolvimento sexual, Hirsutismo, Amenorréias, Ginecomastia; Pâncreas: Diabetes Mellites, Complicações agudas e crônicas, Tumores do pâncreas endócrino; Obesidade, Dislipidemias. Crescimento e Desenvolvimento: Baixa estatura. Puberdade normal, retardada e precoce. Legislação do SUS. Obesidade Infantil. Hipoglicemias; Aneroxia e Bulimia Nervosa; Transtornos Alimentares.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

BERNE, Robert M. ; LEVY, Koeppen Stanton. Fisiologia. 5ª edição. Elsevier, 2004.

BEAR, Mark F. Neurociências. Artmed 2002

Vilar, L; castellar,E; Moura, E. Endocrinologia Clínica.

Braunwald; Wilson. F et al - Harrison - Medicina Interna .

Fauci - Medicina Interna

William N. Kelly - Medicina Interna;Andreoli;

Bennett; Carpenter; Plum; Cecil - Medicina Interna Básica

Cecil - Tratado de Medicina Interna

Current Opinion

Current Medical and treatment

Goodmman e Guilmann – As bases Farmacológicas da Terapêutica 1 0ª ed.

Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia – Órgão oficial de divulgação científica da S.B.E.M. (Sociedade Brasileira de Endocrinoligia e Metabologia)

Tratado de Endocrinologia Clínica e Cirúrgica – Andy Petroianu et al; Victor Coronho; Euclides de Matos Santana. Larsen R P; Kronenberg H M; Melmed S.; Polonsky K S; Willians Textbook of Endocrinology

Tratado de Endocrinologia Clínica. Waychemberg, Bernardo Leo. São Paulo. Roca.

MÉDICO GASTROENTEROLOGIA: Anatomia, Fisiologia e Farmacologia do Tratogastrointestinal; Doença do refluxo gastro-esofágico. - Distúrbios motores do esôfago: diagnóstico e tratamento. Divertículos, membranas e anéis do esôfago. Lesão cáustica do tubo digestivo alto. Doenças do esôfago causadas por infecções, doenças sistêmicas, medicações, radiação e trauma. Tumores do esôfago. Doença do refluxo gastro-esofágico e suas complicações. Gastrites e gastropatias. Distúrbios motores do estômago e duodeno. Lesões gastro-intestinais induzidas por anti-inflamatórios não esteróides. Úlcera péptica gastroduodenal. Helicobacter pylori e afecções associadas . Dispepsia funcional. Hemorragia digestiva alta. Neoplasias gástricas e duodenais. Duodenites e outras afecções do duodeno. Diarréias agudas e crônicas. Síndrome de má absorção. Parasitoses intestinais. Síndrome do intestino irritável. Doença diverticular dos cólons. Constipação. Doenças anoretais. Tumores benignos do intestino delgado e cólon e síndromes de polipose. Neoplasias malignas do intestino delgado, cólon e reto. Retocolite ulcerativa inespecífica. Doença de Crohn. Patologia vascular dos intestinos. Doenças do apêndice. Obstrução intestinal e íleo. Pancreatite aguda. Pancreatite crônica. Tumores do pâncreas. Diagnóstico diferencial das icterícias. Doenças hepáticas colestáticas. Hepatites virais agudas e crônicas. Hepatite auto-imune. Hipertensão porta, cirrose hepática e suas complicações. Doenças hepáticas metabólicas. Doenças vasculares do fígado. Doença hepática induzida por drogas, anestésicos e toxinas. Esteatose e esteato-hepatite não alcoólicas. Tumores primitivos do fígado. Fígado e gravidez. Transplante hepático. Doenças da vesícula biliar e vias biliares. Tumores malignos das vias biliares extra-hepáticas. Álcool e aparelho digestivo. Manifestações digestivas da síndrome de imunodeficiência adquirida. Nutrição em gastroenterologia. Doenças funcionais do aparelho digestivo.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

BERNE, Robert M. ; LEVY, Koeppen Stanton. Fisiologia. 5ª edição. Elsevier, 2004.

Castro LP, Coelho LGV. Gastroenterologia. Guanabara Koogan, 1ª edição 2004.

Cecil, Russell. Tratado de Medicina Interna

Feldman M, Friedman LS, Sleisenger MH. Gastrointestinal and Liver Disease – Pathophysiology / Diagnosis / Friedman SL, McQuaid KR, Grendell JH. Current Diagnosis and Treatment in Gastroenterology. McGrawHill 2nd ed. 2002.

GOODMAN & Guilman. ALFRED. As bases Farmacológicas da Terapêutica. 10ª edição Mcgraw Hill. 2003.

GUYTON, Arthur S. Tratado de Fisiologia Médica. Ed. Guanabara Koogan, 1 0ª edição.

Management. WB Saunders 7a edição, 2002.

PORTH, Carol Mattson. Fisiopatologia. Ed. Guanabara Koogan, 6ª edição. 2004

Yamada T, Alpers DH, Textbook of Gastroenterology. Lippincott Willians & Wilkins, 4a edição, 2003.

Tratado de Gastroenterologia. Sleisenger, Marvin. H. Fordtran, 2ª ed. Interamericana.

MÉDICO GERIATRIA E GERONTOLOGIA: O Processo de Envelhecimento – Parâmetros – Aspectos físicos e biológicos do envelhecimento. Evolução e involução - as idades da vida. Normas Bioquimícas – Mudanças fisiológicas e patológicas. Geriatria e Gerontologia – Mudanças patológicas irreversíveis. Distúrbios genéticos e envelhecimento. Doenças assintomáticas. Fatores Genéticos da Longevidade – Fatores genéticos da doença. Doença do metabolismo. Aspectos Psicológicos do Envelhecimento – Idade e Envelhecimento. Aprendizagem e memória. Sensação e percepção. Comportamento psicomotor. Personalidade – Motivação. Relacionamento com pessoas idosas doentes. Doenças do Envelhecimento – Arteriosclerose e suas consequências – Hipertensão arterial no paciente idoso. O coração senil. Arritmias cardíacas – Valvulopatias – Coração pulmonar crônico. Endocardite bacteriana – Cardiopatias infecciosas – Insuficiência cardíaca – Tuberculose – Cardinoma bronco-pulmonar – Tromboembolismo pulmonar. Alterações Musculares e Articulares – Debilidade muscular – Câmbras – Polialgia reumática. Osteoartrite degenerativa. Reumatismo poliarticular deformante. Artropatia gotosa – Artrite infecciosa. Artropatite neuropática. Colagenoses para-reumáticas. Doenças da Nutrição – Necessidade calórica – Metabolismo dos hidratos de carbono – Proteínas e lipídios. Obesidade e subnutrição. Doenças do metabolismo. Diabete. Gota. Alterações do Sistema Nervoso – Doenças do envelhecimento arterial. Arteriopatias cerebrais. Parkionismo. Doença de Parkinson. Demência senil. Coréa – Infecções do sistema nervoso. Herpes Zoster. Síndrome de Hakim. Transtronos mentais do idoso. Meningo encefalites – Hematomas. Doenças do Aparelho Digestivo – Mudanças etárias anatomofisiológicas. Esôfogo – Disfagia – Refluxo gastro-esofágico. Hérnia de hiato – Câncer – Gastrite artrófica crônica – Úlcera e câncer gástrico. Síndrome de má absorção. Divertículo duodenal – Constipação e diarréia. Incontenência fecal. Diverticulose. Câncer do cólon. Apendicite aguda. Obstrução intestinal. Sídrome hemorroidária.Prolapso retal. Fígado e vias biliares – Icterícia – Hepatopatia congestiva. Hepatite – Cirrose – Tumor do fígado e outars infecções hepáticas. Litíase e carcinoma das vias biliares – Pâncreas: pancreatite aguda e crônica – Tumores do pâncreas. Doenças do Sangue – Modificações etárias do quadro sanguíneo. Anemias – policitemias. Leucemias – Doença de Hodkin. Mieloma múltiplo – Doença de Waldenstron. Doenças hemorrágicas – Púrpura e coagulopatias. Doenças das Vias Urinárias – Mudanças anatomofisiológicas. Nefropatias – Pielonefrites – Litíase e outras nefropatias. Doenças da bexiga – Incontinência urinária – Câncer – Lesões da próstata e uretra. Adenoma e câncer da próstata. Lasão da bolsa escrotal e seu conteúdo. Modificações do Aparelho Locomotor – Alterações etárias – Osteoporose – Fraturas no idoso. Fratura no colo do fêmur. Roturas tendinosas. Doenças de paget. Outras condições ortopédicas – Bursistes – Calosidades. Tumores primários dos ossos. Espondilartrose. Hérnia de disco.Escolioses – Lordoses. Modificações Etárias dos Olhos – Pálpebra – Presbiopia. Catarata. Modificações internas – Corpo Vítreo. Retina e coróide. Glaucoma. Degeneração macular senil. Modificações Otorrinolaringológicas – Perturbações auditivas. Ruídos. Vertigens. Distúrbios nasais e das cordas vocais. Síndrome de Costen – Disacusias. Disartrias. A Sexualidade nos Idosos – Efeito das drogas no comportamento sexual. Transformações etárias. Doença das glândulas endócrinas – Hipo e Hipertireoidismo. Modificações anatmoclínicas do aparelho genital feminino. Alergias no Idoso – Reação e sensibilidade do idoso à terapêutica. Dosagem medicamentosas no tratamento do idoso. Principais emergências no paciente idoso. Aspectos Dermatológicos do Idoso – Prurido e queratose senil. Lesões pigmentares – Verrugas e polipos. Epiteliomas – Úlcera de decúbito. Relações Médico-paciente – Sua importância em geriatria. O idoso na comunidade. Atitude da comunidade em relação ao idoso e à doença crônica.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

ALOÍSIO AMÂNCIO E UCHOA. Clínica geriátrica.

BRAUNWALD, Eugene. Heart Disease. 1998.

EVANS, Calkins; AMASA, B. Ford e PAUL, R. Katz. Geriatria prática. 1997.

FILHO, Eurico Thomaz de Carvalho e NETTO, Matheus Papaléu. Geriatria, fundamentos clínica e terapêutica. Editora Atheneu, 1994.

GUIMARÃES, Renato e CUNHA, Ulisses. Sinais e sintomas em geriatria.

ZENILENA, M. E. Clínica cirúrgica da América do Norte – Cirurgia no paciente idoso. Volumes 1 e2, 1984.

ALMEIDA, Osvaldo P., Ricardo Nitrini – Demência – Fundo Editorial Byk – SP – 2ª Edição – 1998.

FORLENZA, Orestes Vicente, Paulo Caramelli – Ed Ateneu – RJ – 2001.

VIANA DE FREITAS , Elizabete; Py, Liia ; et al .Tratado de Geriatria e Gerontologia .RJ, Guanabara.Koogan, 2006.

PAPALÉO Netto. Gerontologia.SP, Atheneu,1 996.

MÉDICO GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA: Anticoncepção, planejamento familiar, infertilidade; - Doenças sexualmente transmissíveis; - Infecção das vias genitais; - Amenorréia; - Hemorragia uterina disfuncional; - Dismenorreia e síndrome de tensão pré-menstrual; - Endometriose e Adenomiose; - Síndrome dos ovários policísticos; - Menopausa; - Hiperandrogenismo; - Tuberculose genital; - Incontinência urinária; - Ginecologia pediátrica e do adolescente; - Urgências ginecológicas; - Patologias Ginecológicas benignas e malignas da mama, colo, uterino, corpo uterino, vulva, vagina e ovários, Traumatismo genital. : Embriologia; - Assistência pré-natal; - Diagnóstico de gravidez; Propedêutica da gravidez - Contratilidade uterina; - Estudo clínico e assistência ao parto; - Endocrinologia da gravidez; - Trocas materno-ovulares; - Repercussões clínicas das adaptações do organismo materno; - Drogas e gravidez; - Genética pré-natal; - Desenvolvimento e crescimento fetal; - Avaliação da vitalidade fetal; - Prenhez ectópica; - Neoplasias trofoblásticas gestacionais; - Gestação de alto risco; - Doença hemolítica perinatal; - Prematuridade; - Sofrimento fetal agudo; - Infecção puerperal; - Puerpério; - Lactação. Patologia do puerpério (infecção puerperal, hemorragias e distúrbios da lactação). Doenças intercorrentes do ciclo grávido-puerperal. Gravidez prolongada. Hemorragias da primeira e segunda metade da gravidez. Patologia do sistema amniótico. Síndromes hipertensivas na gestação. Gemelidade. Sofrimento fetal agudo. Tocurgia.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

BARACAT, E. C. Guias de Medicina Ambulatorial e Hospitalar. UNIFESP/EPM. Manole, 2005.

BEREK, J.S.NOVAK.Tratado de ginecologia.1 3.ed.RJ:Guanabara Koogan,2002.

O.KASER/HIRSH.Atlas da cirurgia ginecológica.

PÓVOA/QUINET.Endocrinologia ginecológica.RJ,Cultura Médica,1 987.

SALVATORE,Carlos Alberto.Mastologia prática.

Clinical gynecologic endocrinology e infertility – Speroff. 7ª edição – 2004. Endocrinologia de la Reproducción Yen – 5ª edição – 2004.

Ética em Ginecologia e Obstetrícia CREMESP – 2ª edição – 2002. www.febrasgo.org.br/manuais.htm.

Manual de Anticoncepção. FEBRASGO – 2004. www.febrasgo.org.br/manuais.htm

Manual de Climatério.FEBRASGO – 2004. www.febrasgo.org.br/manuais.htm

Manual de DST/AIDS.FEBRASGO – 2004. www.febrasgo.org.br/manuais.htm

Manual de Ginecologia Endócrina. FEBRASGO – 2003. www.febrasgo.org.br/manuais.htm

Manual de Uroginecologia e cirurgia vaginal. FEBRASGO – 2001. www.febrasgo.org.br/manuais.htm

Manual de violência sexual. FEBRASGO – 2004. www.febrasgo.org.br/manuais.htm

TeLinde’s operative Ginecology. Rock – 9ª edição – 2003.

Ultrassonografia em Ginecologia e Obstetrícia. Pastore e Cerri – 5ª edição – 2003.

Ultrassonografia em Ginecologia e Obstetrícia. Callen – 4ª edição – 2002.

Pediatric & Adolescent Ginecology. SanFilippo – 2ª edição – 2001.

Projeto Diretrizes. AMB – CFM – FEBRASGO. www.febrasgo.org.br/diretrizes.htm

FEBRASGO, Assistência pré-natal. Manual de Orientação. 1. ed., 2000

FEBRASGO, Tratado de Obstetrícia. Editora Revinter, 2000

MINISTÉRIO DA SAÚDE / FEBRASGO. Urgências e Emergências Maternas. Manual Técnico. 1. ed., 2000.

REZENDE, J, Obstetrícia. 9 ed., Editora Guanabara Koogan, 2001.

DUARTE, G, Protocolos de Condutas em Gestação de Alto Risco. 3a. ed, FUNPEC editora, 2003

Medical Complicatios During Pregnamcy. Burrow – 6ª edição -2004

Ética em Ginecologia e Obstetrícia. CREMESP 2ª edição – 2002. www.febrasgo.org.br/manuais.htm Humanização do parto. Ministério da Saúde – 2002.

Manual de Assistência ao Parto e Tocurgia. FEBRASSGO – 2002. www.febrasgo.org.br/manuais.htm

Manual de diabetes e Hipertensão na Gravidez. FEBRASGO – 2004. www.febrasgo.org.br/manuais.htm

Manual uso do Misoprostol. FEBRASGO – 2005. www.febrasgo.org.br/manuais.htm

Medicina Fetal. Cha, Sang choon – 1ª edição – 2004

Obstetrícia Básica. Neme – 3ª edição – 2006

Obstetrics. Willians – 21ª edição – 2001

Ultrassonografia em Ginecologia e Obstetrícia. Pastore Ceni – 5ª edição – 2003

Ultrassonografia em Obstetrícia e Ginecologia. Callen – 4ª edição – 2002

Projeto Diretrizes. AMB – CFM – FEBRASGO. www.febrasgo.org.br/diretrizes.htm

MÉDICO INFECTOLOGIA: Código de Ética Médica; Preenchimento da Declaração de óbito; - Doenças de Notificação Compulsória; Princípios do Atendimento Clínico anamenese, no diagnóstico e na orientação; Fisiopatogenia, diagnóstico, tratamento e complicações das patologias; Meningites; Doenças menigocóccicas; Lepstospirose; AIDS; Leishimaniose: tegumentar e visceral; Doenças exantemáticas; Hepatites infecciosas: Hepatites virais; Malária; Febre tifóide; Salmoneloses; Dengue; Doença de Chagas; Febre Amarela; Esquistossomose Mansoni; Cólera; Riquetsioses; Raiva; Tétano; Febres purpúricas; Enteroviroses; Estafilococcias; Estreptococcias; Hanseníase; Parasitoses Intestinais; Neurocisticercose; Tuberculose; Pneumonias atípicas; Paracoccidioidomicose; Histoplasmose; Infecções Herpéticas; Toxoplasmose; Doenças sexualmente transmissíveis; Infecção hospitalar; Sepse; Febre de origem indeterminada; Mononucleose infecciosa; Imunizações; Noções de antibioticoterapia; Endocardites infecciosas.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

Cecil Loeb - Tratado de Medicina Interna, Editora Guanabara Koogan,

Vicente Amato Neto - José Luís da Silveira Boldy - Doenças Transmissíveis, Editora Sarvier , São Paulo , Ricardo Veronesi e Col - DIP - Editora Guanabara Koogan, 9ª edição, Rio, S/D.

Current Opinion

BRASIL. Ministério da saúde, secretaria de assistência à saúde, coordenação de saúde materno-infantil. Assistência e controle das doenças diarréicas , Brasília.

BRASIL. Ministério da saúde , instituto nacional de alimentação e nutrição, inan/ coordenação materno-infantil- comin - programa nacional de incentivo ao aleitamento materno. Promoção do aleitamento materno - texto básico para apoio ao ensino do aleitamento materno nas escolas de saúde,Brasília.

BRASIL. Ministério da saúde , secretaria de assistência à saúde, coordenação materno-infantil - comin - serviço de assistência à criança - assistência e controle das infecções respiratórias agudas - manual de normas. BRASIL. Ministério da saúde , centro nacional de epidemiologia / coordenação nacional de epidemiologia sanitária - manual de normas para o controle da tuberculose

LIMA, a.j. Pediatria essencial..

VIEIRA, S. Introdução `a Bioestatística.

SOARES, J.F. e Siqueira, A.L. Introdução à Estatística Médica. Departamento de Estatística da UFMG.

HENNEKENS,C.H. & Buring, J.E. Epidemiology in Medicine. Little Brown and Company. Boston/Toronto.

PEREIRA, MG. Epidemiologia. Teoria e prática.

BARROS, F.C & Victora, C.G. Epidemiologia da Saúde Infantil – Um manual para diagnósticos comunitários.

BUSS, P.M. Promoção da saúde e qualidade de vida. Ciência e Saúde Coletiva.

PEREIRA, MG. Epidemiologia. Teoria e prática.

Harrison’s – Principles of the Internal medicine

Goodmman/Gilmann – As bases da Farmacologia e Terapêutica

Principles and pratice of Infectious Disease – Mandell GL, Douglas RG Jr, Bennett JE

Clinica Pediátrica da América do Norte

GOODMAN & Guilman. ALFRED. As bases Farmacológicas da Terapêutica. 10ª edição Mcgraw Hill. 2003.

MÉDICO NEUROLOGIA: Anatomia; Embriologia; Fisiologia do Sistema Nervoso Central e Periférico; Farmacologia do Sistema Nervos Central e Periférico; Sintomas das doenças neurológicas; Como selecionar testes diagnósticos; Infecções do sistema nervoso; Doenças vasculares; Distúrbios dos líquidos cefalorraquidiano e cerebral; Tumores; Traumatismo; Lesões de parto e anormalidades do desenvolvimento; Doenças genéticas do sistema nervoso central; Encefalomiopatias mitocôndrias; Afecções neurocutâneas; Neuropatias periféricas; Demências; Ataxias; Distúrbios do movimento; Doenças da medula; Distúrbios da junção neuromuscular; Miopatias; Doenças desmielinizantes; Distúrbios autonômicos; Distúrbios paroxísticos; Doenças sistêmicas e medicina geral; Neurologia ambiental; Reabilitação.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

ADAMS.R.D. VICTOR,M. Principias of neurologv. McGran,1 989.

BEAR, Mark F. Neurociências. Artmed 2002

BERNE, Robert M. ; LEVY, Koeppen Stanton. Fisiologia. 5ª edição. Elsevier, 2004.

BERNE, RM; LEVY, MN, Fisiologia, 5ª ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2005

BRODAL,A. Anatomia neurological com correlações clínicas. SP, Ed.Roca, 1984.

CAMBIER,J.et al. Manual de Neurología. EJ: Masson do Brasil,1988.

Cecil, Russell. Tratado de Medicina Interna

DUUS, P. Diagnóstico topográfico em neurología .Ed. Cultura Médica,1989.

GARDNER, Gray O`Rahilly. Anatomia, 4ª edição. Guanabara Koogan, 1988.

GOODMAN E GUILMAN. As bases farmacológicas da terapêutica. Editora Guanabara Koogan.

GUYTON, Arthur S. Tratado de fisiologia médica. Editora Guanabara Koogan. 1 0ª ed

LENT, Roberto. Cem bilhões de neurônios , Atheneu 2001

Lopes, Antonio Carlos; Amato Neto, Vicente, Tratado de Clínica Médica, 1ª ed. São Paulo, Roca, 2006

LUNDY, Ekman, Laurie. Neurociência, eslsevier

MACHADO, A. Neuroanatomia funcional. RJ: Atheneu ,1989.

ROWLAND, Merri. Tratado de Neurologia .9. ed. RJ: Guanabara Koogan,1997.

KNOBEL, E.

MERRITI. Tratado de neurología. Editora Guanabara Koogan. 9ª ed.

PORTH, Carol Mattson. Fisiopatologia. 6ª Edição. Ed. Guanabara Koogan. 2004.ROWLAND, LP, MERRIT Tratado de Neurologia, Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 2002.

LEE GOLDMAN; DENNIS AUSIELLO, CECIL TRATADO DE MEDICINA INTERNA, 22ª ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2005

MÉDICO OFTALMOLOGIA: Embriologia. Anatomia, fisiologia e patologia da órbita.Anatomia, fisiologia e patologia das pálpebras. Anatomia, fisiologia e patologia das vias lacrimais. Anatomia, fisiologia e patologia da musculatura extrínseca. Anatomia, fisiologia e patologia da conjuntiva. Anatomia, fisiologia e patologia da esclera. Anatomia, fisiologia e patologia da córnea. Anatomia, fisiologia e patologia da uvea. Anatomia, fisiologia e patologia do cristalino. Anatomia, fisiologia e patologia de retina. Anatomia, fisiologia e patologia do vítreo. Anatomia, fisiologia e patologia do disco óptico. Anatomia, fisiologia e patologia das vias ópticas. Refração ocular. Lentes de contato.Glaucoma. Urgências. Neuroftalmologia. Tumores oculares. Oftalmopediatria. Manifestações oculares das doenças sistêmicas. Terapêutica medica. Cirurgia em oftalmologia. Exame ocular: técnicas e testes diagnósticos. Exames complementares em

Oftalmologia. Epidemiologia em oftalmologia. Prevenção da cegueira. Trauma palpebral da órbita e ocular. Lesões químicas. Distúrbios moleculares adquiridos. Estrabismo. Descolamento de Retina.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

KANSKI, Jack J. Clinical Ophthalmology. Butterworth-Heinemann.

NEWELL,Frank. Ophthalmology - Principles and Concepts. Mosby.

CECIL, Russell La Fayette: Tratado de Medicina Interna. Ed. Guanabara Koogan.

GUYTON, Arthur S. Tratado de Fisiologia Médica. Ed. Guanabara Koogan, 1 0ª edição.

NIES, Gilmar, Alfred Goodman, Rall, Theodore W. As bases Farmacológicas da Terapêutica. Ed. Guanabara Koogan, 10ª edição.

KANSKI, Jack J. Oftalmologia Clínica. Editora Revinter, 4ª edição.

VAUGHAN, Daniel; TAYLOR, ASBURY. Oftalmologia Geral. Editora Revinter.

MACHADO, Ângelo. Neuroanatomia Funcional, 2ª edição. Atheneu

GRAY. Anatomia Gardner, 4ª edição. Ed. Guanabara Koogan.

PORTH, Carol Mattson. Fisiopatologia. 4ª edição. Ed. Guanabara Koogan, 2004.

BERNE, R. M.; LEVY, Koeppen Stanton. Fisiologia, 5ª edição. Elsevier, 2004.

YAMANI, Riuitiro. Semiologia Ocular. 2ª edição, 2003

PADILHA, Miguel. Catarata. 1ª edição, 2003

ALVES, Aderbal de A. Refração. 3ª edição, 2000

Coleção de Manuais do CBO 1ª edição:

1 - Doenças Externas Oculares e Córnea- vol. 1 e 2 – Ana Luisa Hoflling, Maria Cristina Nishiwaki Dantas e Milton Ruiz Alves, 1999.

2 - Estrabismo. Carlos Souza Dias, 1999.

3 - Glaucoma, Remo Susanna Jr. 1999.

4 - Neuro-Oftalmologia, vol. 1 e 2. Adalmir M. Dantas e Antônio Luiz Zangalli, 1999.

5 - Sistema Lacrimal de Drenagem. Eduardo Jorge C. Soares e Valênio P. França, 1999.

6 – Óptica Refração Ocular. Ricardo Uras, 2000.

7 – Visão Subnormal. Silvia Voiztman, 2000.

8 – Rotina e Vítreo. Carlos A. Moreira Jr. E Marcos Ávila, 2000.

9 – Patologia Ocular. José Wilson Cursino, Ruth M. Santos e Sylvia R. T. Cursino, 2002.

10 – Inflamações Oculares, Uveites e AIDS. Mariza T. de Abreu, 2002.

11 – Cristalino e Catarata. Carlos Eduardo Leite Arieta, 2002.

12 – Lentes de Contato. Cleusa Coral-Ghanem e Newton Kara-José, 2003.

MÉDICO ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA: Histologia e histopatologia e embriologia do aparelho locomotor. Fisiologia e mineralização do osso. Anatomia do aparelho locomotor. Semiologia e propedêutica do aparelho locomotor. Doenças osteo-metabólicas. Infecção osteoarticular. Tromboembolismo. Anomalias congênitas do membro superior. Anomalias congênitas da coluna vertebral. Anomalias congênitas do membro inferior. Displasias. Líquido sinovial. Artrites. Tendinites e tenossinovites. Bursites. Sinovites. Osteocondrites. Osteonecrose. Miosites. Espondilites. Entesopatias. Artrose. Patologias degenerativas do aparelho locomotor. Síndromes compressivas neurológicas. Paralisia cerebral. Tumor ósseo maligno. Tumor ósseo benigno. Pseudotumores. Doença de Paget. Síndromes compartimentais. Paralisia obstétrica. Artrogripose. Necrose avascular. Patologias da fise. Deformidades de eixo dos membros inferior e superior. Desvios da coluna vertebral. Lombalgia e lombociatalagia. Hérnia discal. Espondilólise. Espondilolistese. Estenose de canal vertebral. Discrepância de comprimento dos membros. Deformidades adquiridas do pé. Metatarsalgia. Marcha normal. Distúrbios da marcha. Amputações. Artroscopia. Artroplastia. Enxertia óssea e cutânea. Cintigrafia óssea. Radiologia ortopédica. Tomografia computadorizada do esqueleto. Ressonância magnética osteoarticular. Lesões nervosas relacionadas à hanseníase. Tratamento de deformidades e seqüelas da hanseníase. Lesões ortopédicas relacionadas ao diabetes. Pé diabético. Consolidação das fraturas. Cicatrização tendinosa e ligamentar. Biomecânica das fraturas. Classificação das fraturas. Fraturas expostas. Atendimento ao politraumatizado. Fraturas por arma de fogo. Fraturas patológicas. Fratura por estresse. Gangrena gasosa. Complicações das fraturas e das luxações. Tromboembolismo. Infecção pós-traumática. Fixação interna das fraturas. Fixação externa. Métodos de tratamentos de fraturas e luxações. Técnica AO. Princípios de osteossintese. Planejamento pré-operatório. Artroscopia. Amputações. Fraturas e luxações do membro inferior. Fraturas e luxações da pelves. Fraturas e luxações da cintura escapular. Fraturas e luxações do membro superior. Fraturas e luxações da coluna vertebral. Lesões meniscais. Lesões ligamentares. Lesões tendinosas. Instabilidade articular. Luxação recidivante. Descolamento epifisário. Trauma fisário. Fratura em galho verde. Fratura subperióstica. Deformidade plástica. Fratura obstétrica. Síndrome da criança espancada. Escoliose, osteogenesis imperfecta, síndrome de Marfan, raquitismo, síndrome de Larsen, síndrome de Ehlers-Danlos, hipervitaminose A e D,doença de Köhler, doença de Freiberg, doença de Osgood-chlatter, doença de Panner,tuberculose óssea, displasia fibrosa, defeito fibroso no osso , cisto ósseo aneurismático,neurofibromatose,mielomeningocele, poliomielite,doença de Legg –Calvé-Perthes,hálux rígido,pé eqüino varo, coalisão tarsal, fraturas em crianças, traumatismo em mão, consolidação óssea, tipos de consolidação , princípios de estabilidade de fratura,anatomia de vasos e nervos, anatomia cirúrgica, anatomias do sitema ósteo-muscular, radiologia em ortopedia.SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

AAOS: Atualização em Conhecimentos Ortopédicos – Trauma. Editora Atheneu, 1998.

AAOS: Orthopedic Knowledge Update 5 – Home Study Syllabus – Editora AAOS, 1996.

CAMPBELL. Operative Orthopedics. Editora Mosby, 8. ed., 1992.

GREENSPAN ,Adam–Orthopedic radiology, 2 ed. – Gower

HEBERT, Sizínio; Xavier, Renato; e colaboradores, Ortopedia e traumatologia – Princípios e prática, 2 ed –Artmed

HOPPENFELD ,Stanley Vias de acesso cirúrgico em ortopedia – Vias de acesso anatômico – Manole

HOPPENFELD. Propedêutica Ortopédica. Editora Atheneu, 1997.

JOURNAL OF AMERICAN ACADEMY OF ORTHOP SURGEONS – últimos 5 anos

JOURNAL OF BONE AND JOINTS SURGERY – últimos 5 anos.

MULLER. Manual de Osteossintese AO. Editora Manole, 1993.

PARDINI Jr, Arlindo G. - Traumatismo da mão, 3ª ed – Medsi PARDINI Jr, Arlindo G – Lesões não traumáticas - Medsi

PARDINI Jr, Arlindo G .- Cirurgia da mão - Medsi

REVISTA BRASILEIRA DE ORTOPEDIA – Últimos 5 anos.

ROCKWOOD & GREEN. Fractures in adults. Children: Editora Lippincott, 1996

SALTER, Robert Bruce.Distúrbios e lesões do sistema músculo-esquelético 2 ed , Medsi

T.P.RUEDI, W. M. Murphy .Princípios AO do tratamento de fraturas, 2002, Artmed

TACHDJIAN. Pediatric Orthopedics. 2.ed. Saunders, 1990. TUREK. Ortopedia: Princípios e sua aplicação

MÉDICO OTORRINOLARINGOLOGIA: Código de Ética Médica; Doenças das fossas nasais e cavidades paranasais: Anatomia, fisiologia e propedêutica das fossas nasais; Rinites agudas e crônicas; Viroses das vias respiratórias; Alterações do olfato; Rinites específicas; Granulomatoses nasais; Anatomia e fisiologia dos seios paranasais; Diagnósticos por imagens; Sinusites agudas e crônicas; Correlações sistêmicas das sinusites; Complicações das sinusites; Imunologia elementar; Manifestações alérgicas nasossinusais; Rinite vasomotora; Neurectomia do Vidiano; Corpos estranhos; Malformação do septo nasal; Septoplastias; Ronco e síndrome de apnéia do sono; Rinoplasia estética; Blastomas nasais e paranasais.Doenças da Faringe: Anatomia, fisiologia e propedêutica; Anginas; Infecção focal; Patologia imunológica da faringe; Imunodeficiência; AIDS; Problema das amígdalas e vegetações adenóides; Blastomas da faringe.Doenças da Laringe: Anatomia e fisiologia; Laringites agudas e crônicas; Malformações congênitas; Fendas glóticas; Paralisias laríngeas; Noções de foniatria; A voz humana; Blastomas benignos de laringe; Câncer de laringe; Laringectomia total simples; Esvaziamentos cervicais (indicações e técnicas); Microcirurgia endolaríngea; Indicações de traqueostomia. Doenças do Sistema Auditivo: Anatomia e fisiologia da audição; Fisiologia vestibular; Semiologia da audição; Impedanciometria, Audiometria eletroencefálica; Otoemissões; Patologia do ouvido externo; Otites médias agudas; otites médias crônicas; Timpanoplastias; Otites médias serosa/secretora; Complicações das otites médias; Paralisia facial endotemporal; Paralisia de Bell; Fraturas do osso temporal; surdez infantil; Trauma sonoro; Labirintopatias vasculares e metabólicas; Surdez súbita; Cirurgia funcional das malformações congênitas dos ouvidos; Próteses auditivas; Otosclerose - tratamento cirúrgico; Doenças de Méniere; Outras causas de vertigem; Neuroma do acústico; Otoneurocirurgia - indicações. Antibióticoterapia em Otorrinolaringologia.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

ALFRED, GOODMAN, GILMAN. As bases farmacológicas da terapêutica, 5ª edição. Macgraw Hill, 2003.

BERNE, RM; LEVY, MN, Fisiologia, 5ª ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2005

BERNE, R. M.; LEVY, Kolppen Stanton. Fisiologia, 5ª edição. Ed. Elsevier, 2004.

CECIL, Russell La Fayette: Tratado de Medicina Interna. Ed. Guanabara Koogan.

GRAY, O`Rahilly. Anatomia Gardner, 4ª edição. Ed. Guanabara Koogan, 1988.

GUYTON, Arthur S. Tratado de Fisiologia Médica. Ed. Guanabara Koogan, 1 0ª edição.

HUNGRIA, H. Otorrinolaringologista. 7.ed.RJ: Guanabara Koogan, 1995.

LEE GOLDMAN; DENNIS AUSIELLO, CECIL TRATADO DE MEDICINA INTERNA, 22ª ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2005

LOPES, Antonio Carlos; Amato Neto, Vicente, Tratado de Clínica Médica, 1ª ed. São Paulo, Roca, 2006

OCTACILIO & CAMPOS. Tratado de otorrinolaringologia. SP: Ed. Roca, 1994.

PORTH, Carol Mattson. Fisiopatologia, 6ª edição. Ed. Guanabara Koogan, 2004.

TAVARES, W. Manual de antibióticos e quimioterápicos antinfecciosos.RJ: Atheneu, 1993.

MÉDICO - PEDIATRIA: Código de Ética Médica; Anamnese e Exame Físico da criança e do adolescente; Crescimento e desenvolvimento da criança e do adolescente: normalidade e distúrbios mais comuns; Alimentação: aleitamento materno e alimentação no primeiro ano de vida: necessidades nutricionais; Atenção integral à criança em idade escolar; assistência individual e ações coletivas na escola e na creche; Adolescência: principais necessidades e problemas de saúde; Imunizações; Doença diarréica aguda e crônica: aspectos epidemiológicos, etiologia, diagnóstico e tratamento; Terapia de rehidratação oral; Doenças respiratórias: aspectos epidemiológicos, diagnóstico, tratamento e propostas de intervenção na morbimortalidade; Acidentes: prevenção, morbimortalidade e tratamento; Desnutrição; Obesidade: prevenção e tratamento; Anemia: diagnóstico e tratamento; Distúrbios hidroeletrolíticos e do equilíbrio ácido-básico; Choque: diagnóstico e tratamento; Parasitoses intestinais: aspectos epidemiológicos, diagnóstico, tratamento e prevenção; Viroses comuns na infância; Dengue; Abdômen agudo; AIDS: diagnóstico, formas clínicas e condutas terapêuticas; Problemas oftalmológicos mais comuns na infância; Tuberculose: aspectos epidemiológicos, manifestações clínicas, diagnóstico e terapêutica; Infecções do Trato Urinário; Síndrome Nefrítica e Nefrótica; Cardiopatias congênitas, Miocardite e Pericardite; Insuficiência Cardíaca; Hipotireoidismo Congênito; Diabetes Melittus; Anemias: diagnóstico diferencial e tratamento; Distúrbios da Coagulação; Púrpuras; Diagnóstico precoce das neoplasias mais comuns da infância; Convulsões, meningites e encefalites; Artrites e Artralgias: principais etiologias e diagnóstico diferencial na infância e adolescência; Dores recorrentes: cefaléia, dor abdominal e dor em membros; Hepatite; Colestase; Afecções das vias biliares; Patologias cirúrgicas mais comuns da criança e adolescência; Problemas dermatológicos e ortopédicos mais comuns na infância e adolescência; Violência na infância e adolescência: aspectos psicossociais, diagnóstico e tratamento; TCE: abordagem diagnóstica e terapêutica; Intoxicação exógena.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

Behrman et al. Nelson Tratado de Pediatria, 1 7ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2005.

III Consenso Brasileiro de Manejo da Asma; 2002.

Ministério da Saúde. Manual de Assistência e Controle das Infecções Respiratórias Agudas. Brasília; 1993. IPPMG/UFRJ. Emergências Pediátricas. São Paulo: Ateneu; 2000.

Marcondes et al. Pediatria Básica - Pediatria Geral e Neonatal, 9ª edição, São Paulo: Sarvier; 2002.

Ministério da Saúde. Manual de Assistência e Controle de Doenças Diarréicas. Brasília; 1993. Ministério da Saúde. Manual de Normas e Controle da Tuberculose. Brasília; 2006. Ministério da Saúde. Manual de Normas de Vacinação. Brasília; 2001.

Ministério da Saúde. Manual do Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais. Brasília; 2006. Prata B. Condutas em urgência em Pediatria, Rio de Janeiro: Atheneu, 1ª edição; 2007. Rotinas do Serviço de Pediatria do Hospital dos Servidores do Estado. Revinter; 1998. Sociedade Paulista de Pediatria. Tratado de Pediatria, 1a edição, São Paulo: Manole; 2006.

MÉDICO PNEUMOLOGIA: Código de Ética Médica; Embriologia e Histologia do Sistema Respiratório; Revisão Anatomofisiológica do Sistema Respiratório; Anatomia do Sistema Respiratório; Fisiologia do Sistema Respiratório; Farmacologia do Sistema Respiratório; Mecanismos de Defesa Pulmonar; Vias Respiratórias Superiores e Inferiores - Correlações Fisiopatológicas e Clínicas; Radicais Livres em Pneumologia; Métodos de Diagnóstico Clínico; Métodos de Diagnóstico Radiológico; Tomografia Computadorizada, Ressonância Magnética, Radiografia Digital; Radiologia Intervencionista no Tórax; Ultra-sonografia do Tórax; Cintigrafia Pulmonar; Métodos de Diagnóstico Bioquímico; Diagnóstico Hematológico; Métodos de Diagnóstico Bacteriológico; Microbactérias Atípicas; Métodos de Diagnóstico Imunológico; Métodos de Diagnóstico Citopatológico; Métodos de Diagnóstico Histopatológico; Métodos de Diagnóstico Funcional; Funções e Biópsias; O Eletrocardiograma em Pneumologia; Infecções Respiratórias Agudas, Pneumonias e Broncopneumonias; Manifestações Pulmonares na Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (AIDS); Pneumopatias Intersticiais; Supurações Broncopulmonares; Tuberculose; Micoses Pulmonares; Doenças da Pleura; Pneumotórax; Câncer de Pulmão, Tumores Pleurais, Costais, Partes Moles e Outros; Tumores do Mediastino; Poluição Atmosférica; Doenças Pulmonares Obstrutivas Crônicas; Transplante de Pulmão; Asma; Distúrbios da Respiração Durante o Sono; Aspergilose Broncopulmonar Alérgica e Alveolite Alérgica Extrínseca; Pneumopatias de Hipersensibilidade: Insuficiência Respiratória; Avaliação do Pré e Pós-Operatório – Risco Cirúrgico; Fisioterapia Respiratória; Pneumopatias Profissionais; Sarcoidose; Síndrome Pulmão-Rim; Outras Doenças de Causa Desconhecida; Manifestações Pulmonares das Colagenoses; Tromboembolismo Pulmonar; Edema Pulmonar; Hipertensão Pulmonar e Cor Pulmonale; Malformações do Sistema Respiratório; Traumatismos Torácicos; Doenças do Diafragma; Síndrome da Angústia Respiratória no Adulto (SARA); O Aparelho Respiratório no Meio Aeroespacial; O Sistema Respiratório nas Atividades de Mergulho e Hiperbáricas; Afogamento; Principais Aspectos da Pneumologia Infantil.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

BETHLEM. N. Pneumologia. Editora Atheneu, 1995. 4ª edição

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Programas Especiais de Saúde. Divisão de Pneumologia Sanitária. Campnha Nacional contra a Tuberculose. Controle da Tuberculose: Uma proposta de integração ensino-serviço. 4. ed. Brasília, 1994.

CHIBANTE, A. M. S. Doenças da pleura. Editora Revinter, 1990.

LILLINGTON, G. A. Diagnóstico das Doenças Pulmonares. Editora Interlivros Edições, 1989.

I CONSENSO BRASILEIRO DE TUBERCULOSE, 1997.

II CONSENSO BRASILEIRO NO MANEJO DA ASMA, 1998.

CECIL, Russell La Fayette: Tratado de Medicina Interna. Ed. Guanabara Koogan.

GUYTON, Arthur S. Tratado de Fisiologia Médica. Ed. Guanabara Koogan, 1 0ª edição

BERNE, R. M. ; LEVY; KOEPPEN STANTON. Fisiologia. 5ª edição. Elsevier, 2004.

GRAY, O` Rahilly. Anatomia Gardner. Ed. Guanabara Koogan. 4ª edição. 1988.

PORTH, Carol Mattson. Fisiopatologia. 6ª Edição. Ed. Guanabara Koogan. 2004.

MÉDICO PSIQUIATRIA: Código de Ética Médica; Preenchimento da Declaração de óbito; Doenças de Notificação Compulsória; Princípios do Atendimento Clínico anamnese, no diagnóstico e na orientação; História da Psiquiatria no Brasil e no Mundo; Revoluções Conceituais no Campo da Saúde Mental da Era do Alienismo até os Dias de Hoje; Reformas Psiquiátricas no Brasil e no Mundo; Políticas de Saúde Mental no Brasil e no Mundo; Primeira e Segunda conferência Nacional de Saúde Mental; Movimento de Saúde Mental no Brasil em São Paulo; Movimento de Luta Anti-Manicomial no Brasil e em São Paulo; Modelos Alternativos em Saúde Mental nos últimos 30 anos no Brasil e em São Paulo; Legislação Psiquiátrica no Brasil de 1934 até hoje; Epidemiologia dos Transtornos Mentais; Psiquiatria Geral e Clínica: Bases Históricas da Constituição da Psiquiatria; Bases Científicas e sua Evolução; Teorias da Personalidade; Psicopatologia Geral e Especial; Entidades Clínicas e Nosologia Psiquiátrica - CID 10; Formas de Tratamento e sua Evolução Histórica; Abordagens Biológica, psicológica e social dos Transtornos Mentais: Uso e Abusos; Psicofarmacologia; Psicoterapias; Socioterapias; Temas Especiais: Psiquiatria Social; Psicossomática; Neurologia e Psiquiatria; Medicina Interna e Psiquiatria; Psiquiatria Infantil; Drogadição; Emergências Psiquiátricas.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

AMARANTE, P. Loucos Pela Vida: a Trajetória da Reforma Psiquiátrica no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2000.

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION Manual de Diagnostico e Estatística de Distúrbios Mentais (DSM IV-R). São Paulo: Manole, 1998.

BATISTA, M & INEM, C Toxicomania: uma Abordagem Multidisciplinar. Rio de Janeiro: Sette Letras, 1997.

CARD IOLI, Aristides Volpato – Psicofarmacos – 2ª Edição – Editora Artmed – 2000.

DESVIAT, M. A Reforma Psiquiátrica. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz , 1999.

STED MAN, Dicionário Médico – 25ª Edição – Editora Guanabara – 1996 – Koogan.

FOUCAULT, M. Historia da Loucura na Idade Clássica. São Paulo: Perspectiva, 1978.KAPLAN, H. I.; SADOK, B. J. E GREBB, J. A. Relatório Final da 2ª Conferencia Nacional de Saúde Mental. Brasília: Coordenação de Saúde Mental. 1997.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Classificação de Transtornos Mentais e de Comportamento da Cid-10 – Descrições Clinicas e Diretrizes Diagnósticas. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

ORGANIZAÇÃO PANAMERICANA DA SAUDE. Reestruturação da Assistência Psiquiátrica: Bases Conceituais e Caminhos para sua Implementação. Memórias da Conferencia Regional para a Reestruturação da Assistência Psiquiátrica. Caracas/Venezuela.Milão: Instituto Mario Negri. 1992.

PARESTRELLO, D. A Medicina da Pessoa. Rio de Janeiro: Atheneu, 4. ed. 1996.

PESSOTTI, I. Os Nomes da Loucura. São Paulo: Editora 34, 1999.

SARACENO, B. LIBERTANDO Identidades: da Reabilitação Psicossocial à Cidadania Possível. Belo Horizonte/ Rio de Janeiro: Te Coroa/IFB, 1999.

MÉDICO RADIOLOGIA: Tórax, Sistema Músculo-esquelético, Tireoide, Sistema Nervoso Central, Órbita, Ouvido, Nariz, Pescoço, Mama, Coração e Grandes-vasos, Fígado, Ducto-biliar, Pâncreas, Baço, Trato Gastro- intestinal, Trato Uro-genital, Obstetrícia, Ginecologia, Doppler, Física de Raio X e Intervenção.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

Tratato de Técnica Radiologia e Base Anatômica (Kenneth L. Bontrager)

Interpretação Radiológica (Paul & Juhl)

Mastologia Atual (Ezio Novais Dias, Maira Caleffi ecols)

Ecografia Mamaria (Lanfranchi)

Ultra-Sonografia Geral (Carol D. Mitteistaedt)

Tomografia Computadorizada do Corpo (Joseph K. L. Lee, Stuart S. Sagel e Cols)

Radiologia Dinâmica do Abdômen (Meyers)

Radiologia Ortopédica (Greenspan)

Ressonância Magnética em Ortopedia e Medicina Desportiva (Stoller)

Radiologia Manual de Revisão (Dähnert)

Diagnostico Neuroradiológico (Osborn)

Ultra-Sonografia Abdominal (Giovanni-Guido Cerri, Domingos Correia da Rocha)

Ultra-Sonografia da Próstata (Adilson Prando e outros)

Ultra-Sonografia Extra-abdominal (Giovanni-Guido Cerri, Domingos Correia da Rocha, Adilson Prando, Décio Prando) Ultra-Sonografia Sistema Músculo-esquelético (Renato Antonio Sernik)

Atlas de Imagem da Mama (Domingos Correia da Rocha, Selma de Pace Bauab)

Ultra-Sonografia em Ginecologia e Obstetrícia (Ayton R. Pastore, Giovanni-Guido)

Princípios de Física e Proteção Radiológica- apostila do CBR.

MÉDICO ULTRA- SONOGRAFIA: Abdominal geral, Prostática, Transvaginal, Tocoginecológica, Doppler, Mama, Tireóide, Músculo esquelético, Pequenas partes, Neurossonografia, Intervenção, Pediátrica e Física.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

Ultra-Sonografia Abdominal (Giovanni-Guido Cerri, Domingos Correa da Rocha). Tratato de Ultra-Sonografia Diagnóstica (Carol M. Rumock, Stephanie R. Wilson) Urologia Diagnostico por Imagem (Adilson Prando e outros)

Ultra-Sonografia da Próstata (Luciana Mendes de Oliveira Cerri)

Ultra-Sonografia Extra-abdominal (Giovanni-Guido Cerri e Cols)

Ultra-Sonografia Sistema Músculo-esquelético (Renato Antonio Sernik, Giovanni- Guido Cerri) Atlas de Imagem da Mama (Domingos Correia da Rocha, Selma de Pace Banab) Ultra-Sonografia em Ginecologia e Obstetrícia (Ayrton Roberto Pastore, Giovanni- Guido Cerri) Color Doppler Sonografy in Obstétricas (Arthur C. Fleischer)

Transvaginal Ultrasound (David A. Nyberg)

MÉDICO UROLOGIA: Anatonomia do trato urinário; Embriologia do Sistema genitourinário; Sintomas de distúrbios do Trato genitourinário; Exame Físico do Trato Genitourinário; Exames Laboratoriais Urológicos; Radiologia do Trato Urinário; Radiologia de Intervenção Vascular; Endourologia Percutânea e Ureterorrenoscopia; Imageamento por Radionuclídeos; Instrumentação Retrógada do Trato Urinário; Obstrução e Estase Urinária; Refluxo vesicouretral; Infecções Inespecíficas do Trato; Doenças sexualmente transmitidas no homem; CálculosUrinários; Litotripsia por onda de choque extracorpórea; Lesões do trato genitourinário; Imunologia dos tumores genitourinário; Carcinoma uretolial: Cânceres na bexiga; Ureter e Pelve Renal; Neoplasia do Parênquima Neoplasias da próstata; Tumores genitais; Derivação Urinária e substituição vesical; Cirurgia com laser; Quimioterapia dos tumores urológicos; Distúrbios Neorogênicos da Bexiga; Estudos Urodinâmicos; distúrbios das Glândulas supra-renais; distúrbios dos rins; Diagnóstico das doenças renais clínicas; Oligúria; Insuficiência Renal aguda; Insuficiência Renal crônica e Diálise; Transplante Renal; Distúrbios do ureter e Punsão ureteropélvica; Doenças da bexiga; da próstata e das vesículas seminais; Distúrbios do pênis e da uretra masculina; Distúrbios da uretra feminina; distúrbio do testículo; Excroto e cordão espermático; doenças cutâneas genitália externa; Anormalidades da Diferenciação sexual; Hipertensão renovascular; Infertilidade masculina; Disfunção sexual masculina.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

BARATA, H. S. e CARVALHAL, G. F. (Editora). Urologia – Princípios e Praticas. Artes Médicas Sul: Porto Alegre, Brasil, 1999.

TANAGHO, E. A. e McANINCH, J. W. (Editors). Smith`s General Urology. Lange Medical Books/McGraw-Hill, 15th edition, Columbus. USA, 2000.

WALSH, P. C. et. al. (Editors). Campbell`s Urology. W. B. Sauders, 5th edition, Philadelphia, USA, 1998.

Henrique Sarmento Barata; Gustavo Franco Carvalhal: Princípios e Práticas. Ed. Artmed.

NETO JR., Nelson Rodrigues – Urologia Prática – Atheneu , 4ª Edição – 1999. GUYTON, Arthur S. Fisiologia Humana. Guanabara Koogan.GARDNER. Anatomia. Guanabara Koogan.

GOLDMAN & GUIMAN. As Bases Farmacológicas da Terapêutica. Guanabara Koogan.

SMITH. Urologia Geral. Tangho. 1 3ª ed. Guanabara Koogan.

NUTRICIONISTA: Alimentos e Nutrientes (carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas e minerais) Definições. Classificação. Funções. Digestão, absorção, transporte, excreção. Fontes alimentares. Deficiência e toxicidade. Recomendações Nutricionais. Água, Eletrólitos e Equilíbrio Ácido-Básico. Energia. Componentes do gasto energético. Estimativa, cálculo e recomendações. Alimentação saudável: princípios, atributos e diretrizes para a população brasileira. Bases epidemiológicas e científicas das diretrizes nacionais. Avaliação e Cuidado Nutricional: Diretrizes para o Planejamento Dietético. Avaliação Dietética e Clínica. Dados Laboratoriais na Avaliação Nutricional. Interações entre Drogas e Nutrientes. Processo de Cuidado Nutricional. Aconselhamento para mudança nutricional. Suporte nutricional e parenteral. Nutrição nos ciclos da vida: Nutrição na gestação e lactação. Na lactância, na infância, adolescência, na idade adulta e no envelhecimento. Avaliação nutricional e necessidades nutricionais. Terapia Nutricional. Nas doenças cardiovasculares, pulmonares, do sistema digestivo e glândulas anexas, do sistema renal e vias urinárias, neoplásicas, infectoparasitárias, reumáticas, endócrinas e do metabolismo. Nas alergias e intolerâncias alimentares. Distúrbios Alimentares. Na saúde oral e dental. Na saúde óssea. No diabetes melitus e na hipertensão. No estresse metabólico. Na insuficiência e no transplante cardíaco. Nos distúrbios neurológicos. Na infecção pelo vírus da imunodeficiência humana e síndrome da imunodeficiência adquirida. Nas anemias. Na obesidade e no controle de peso. Nos distúrbios metabólicos. Administração em Unidades de Alimentação e Nutrição: Planejamento, organização e controle. Recursos humanos e aspectos físicos das unidades de alimentação e nutrição de hospitais e clínicas. Lactário. Banco de leite humano. Dietas especiais. Educação Nutricional: Aspectos, conceitos e métodos de ensino envolvidos na prática da Educação Nutricional. Evolução e mudanças nos hábitos alimentares.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

Accioly, Elizabeth; Saunders, Claudia; Lacerda, Elisa Maria de Aquino. Nutrição em obstetrícia e pediatria. Rio de Janeiro: Cultura Médica, 2002.

Dutra de Oliveira, J.E.; Marchini, J.S. Ciências nutricionais. São Paulo: Sarvier, 1998.

Fagundes, A.A. et al. Vigilância alimentar e nutricional – Sisvan: Orientações básicas para a coleta, processamento, análise de dados e informação em serviços de saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2004.

Mahan, K.L.; Escott-Stump, S. Krause: Alimentos, nutrição e dietoterapia. 11. ed. São Paulo: Roca, 2005.

Mezomo, I.S.B. Os serviços de alimentação: Planejamento e administração. 5. ed. atualizada e revisada. São Paulo: Manole, 2002.

Ministério da Saúde. Guia alimentar para a população brasileira: Promovendo a alimentação saudável. Brasília: Ministério da Saúde, 2005.

Ornellas, L.H. Técnica dietética: Seleção e preparo de alimentos. 7. ed. (ver. e amp.). São Paulo: Atheneu, 2001.

Teixeira Neto, Faustino. Nutrição clínica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

Waitzberg, Dan Linetzky. Nutrição oral, enteral e parenteral na prática clínica. 3. ed. Rio de Janeiro: Atheneu, 2005. Vol. 1 e 2.

ODONTÓLOGO: Cariologia; Materiais restauradores; Interrelação periodontia/dentística; Oclusão; Procedimentos preventivos e restauradores (características gerais)./Desenvolvimento e morfologia dos dentes decíduos; Erupção dos dentes: fatores locais, sistêmicos e congênitos que influenciam o processo; Cárie dentária e tratamentos preventivos e restauradores na criança e no adolescente; Abordagem dos traumatismos nos dentes e tecidos de suporte./Pares cranianos; Osteologia; Miologia; Vascularização da face. /Prevenção das doenças bucais; Recursos humanos direcionados para a promoção da saúde bucal./Características do periodonto sadio; Etiologia das doenças periodontais; Patologia periodontal e tratamento./Fármacos; Equipamentos; Técnicas e complicações; (anestésicos)./Defeitos de desenvolvimento da região maxilofacial e oral; Anomalias dos dentes; Doenças da polpa e do periápice; Doenças periodontais; Infecções Bacterianas e virais; Tumores dos tecidos moles; Patologia óssea; Cistos e Tumores odontogênicos; Manifestações orais de doenças sistêmicas./Princípios de exodontias simples e complicadas – particularidades./Preparo, moldagem e cimentação para prótese fixa; Características gerais, procedimentos operatórios e materiais utilizados nos diversos tipos de restaurações protéticas./Doenças infecciosas de interesse Odontológico; Proteção pessoal e do equipamento; Degermação das mãos e lavagem do instrumental; Esterilização e desinfecção./Histofisiologia do complexo dentino-pulpar; Patologias de origem não-endodôntica; Diagnóstico diferencial e semiologia em endodontia; Anatomia interna, cavidade de acesso e localização dos canais; Isolamento absoludo; Radiologia em endodontia; Microbiologia endodôntica; Biofilme bacteriano perirradicular; Tratamento e retratamento endodôntico (generalidades); Substâncias químicas empregadas no preparo radicular; Medicação intracanal. /Bases química, física e mecânica; Estrutura dental; Materiais restauradores diretos e indiretos; Cimentos e bases protetoras; Materiais para moldagem, modelos e troqueis e para higiene bucal e prevenção; Materiais clareadores./Vias de administração de drogas; Bases farmacológicas para a prática clínica; Uso de medicamentos na prevenção e controle da dor; Uso clínico de antimicrobianos; Tratamento de pacientes que requerem cuidados especias; Prevenção da endocardite infecciosa; Protocolos indicados na prática odontológica./Princípios gerais de aplicação e efeitos biológicos dos raios X em odontologia; Técnicas radiográficas; Interpretação e patologia radiográfica./Saúde, saúde bucal saúde pública e profissões da saúde; Unidades de medidas: índices; Prevalência e incidência; Levantamentos sobre cárie dentária; Níveis de prevenção e de aplicação.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

BARATIERI, L. N. e cols. Dentística – Procedimentos Preventivos e Restauradores. São Paulo: Santos, 1992.

MC DONALD, R. E. ecols. Odontopediatria. 7ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001.

DUBRUL, E. L. Anatomia Oral. 8ª ed. São Paulo: Artes Médicas, 1991.

KRIGER, L. e cols. ABOPREV – Promoção de Saúde Bucal. 2ª ed. São Paulo: Artes Médicas, 1999.

CARRANZA, F. A. e cols. Periodontia Clínica. 8ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1997.

MALAMED, S. F. Manual de Anestesia Local. 4ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001.

NEVILLE, B. W. e cols. Patologia Oral e Maxilofacial. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998.

PETERSON, L. J. e cols. Cirurgia Oral e Maxilofacial Contemporânea. 3ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.SHILLINGBURG, H. T. e cols. Fundamentos de Prótese Fixa. 3ª ed. São Paulo: Quintessence, 1998.

ESTRELA, C. Controle de Infecção em Odontologia. São Paulo: Artes Médicas, 2003. LOPES, H. P. e SIQUEIRA JR, J. F. Endodontia – Biologia e Técnica. Rio de Janeiro: MEDSI, 1999.

GALAN JR, J. Materiais Dentários - O Essencial para o Estudante e o Clínico Geral. 1ª ed. São Paulo: Santos, 1999.

ANDRADE, E. D. Terapêutica Medicamentosa em Odontologia: Procedimentos Clínicos e Uso de Medicamentos nas Principais Situações da Prática Odontológica. 1ª ed. São Paulo: Artes Médicas, 2001.

FREITAS, A. e cols. Radiologia Odontológica. 6ª ed. São Paulo: Artes Médicas, 2004.

CHAVES, M. M. e cols. Odontologia Social. 3ª ed. São Paulo: Artes Médicas, 1986.

ODONTÓLOGO (ENDODONTIA): Fármacos, equipamentos, técnicas e complicações relacionadas aos anestésicos locais /Anomalias dos dentes; Doenças da polpa e do periápice; Infecções bacterianas e virais; Tumores dos tecidos moles; Cistos e tumores odontogênicos. / Histofisiologia do complexo dentino-pulpar; Diagnósticos e diagnóstico diferencial em endodontia; Procedimentos pré-operatórios, emergências e dor orofacial em endodontia; Patologias de origem não-endodôntica; Anatomia interna dos dentes; Cavidade de acesso e localização dos canais; Desenvolvimento, estrutura e função da polpa; Microbiologia e imunologia em endodontia; Biofilme bacteriano perirradicular; Tratamento endodontico – instrumentais, esterilização, isolamento absoludo, materiais e técnicas; Traumatismo dentário; Farmacologia, radiologia, semiologia e cirurgia em endodontia; Clareamento dental; Retratamento endodontico; Reabsorções dentárias; Medicação intracanal e substâncias irrigadoras; Medicação sistêmica em endodontia; Endodontia em pacientes especiais; Uso de microscópio em endodontia. /Ecologia microbiana bucal; Regulação e controle da microbiota bucal; Microbiologia da cárie dental; Microrganismos causadores de infecções pulpares e periapicais. /Princípios gerais de aplicação e efeitos biológicos dos raios X em odontologia; Técnicas radiográficas; Interpretação e patologia radiográfica. /Vias de administração de drogas; Bases farmacológicas para a prática clínica; Uso de medicamentos na prevenção e controle da dor; Uso clínico de antimicrobianos; Tratamento de pacientes que requerem cuidados especias; Prevenção da endocardite infecciosa; Prevenção da dor em endodontia; Tratamento das pulpites irreverssíveis e necroses pulpares. /Pares de nervos cranianos.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

MALAMED, S. F. Manual de Anestesia Local. 4ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001.

NEVILLE, B. W. e cols. Patologia Oral e Maxilofacial. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998.

COHEN, S. e BURNS, R. C. Caminhos da Polpa. 7ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998.

SOARES, I. J. e cols. Endodontia – Técnica e Fundamentos. Porto Alegre: ARTMED, 2002.

DE DEUS, Q. D. Endodontia. Belo Horizonte: Livraria Odontomédica & Jurídica, 1973.

CARDOSO, R. J. A. e GONÇALVES, E. A. N. Endodontia – Trauma. São Paulo: Artes Médicas, 2002.

LEONARDO, M. R. e LEAL, J. M. Tratamento de Canais Radiculares. 3ª ed. São Paulo: Panamericana, 1998.

ESTRELA, C. e FIGUEIREDO, J.A.P. Princípios Biológicos e Mecânicos. São Paulo: Artes Médicas, 1999.

LOPES, H. P. e SIQUEIRA JR, J. F. Endodontia – Biologia e Técnica. Rio de Janeiro: MEDSI, 1999.

JORGE, A. O. C. Microbiologia Bucal. 1ª ed. São Paulo: Santos, 1998.

FREITAS, A. e cols. Radiologia Odontológica. 6ª ed. São Paulo: Artes Médicas, 2004.

ANDRADE, E. D. Terapêutica Medicamentosa em Odontologia: Procedimentos Clínicos e Uso de Medicamentos nas Principais Situações da Prática Odontológica. 1ª ed. São Paulo: Artes Médicas, 2001.

DUBRUL, E. L. Anatomia Oral. 8ª ed. São Paulo: Artes Médicas, 1991.

ODONTÓLOGO (ESTOMATOLOGISTA): anamnese; exame clínico; exames complementares; classificação e nomenclatura das lesões bucais; lesões ulcerativas, vésico-bolhosas, brancas e enegrecidas, lesões nodulares e vegetantes, lesões cancerizáveis, alterações vasculares; patologia das glândulas salivares, patologia óssea, doenças infecciosas, crescimentos teciduais de origem traumática, cistos, tumores benignos e malignos, injúrias físicas e químicas, manifestações bucais de doenças sistêmicas; anomalias dentárias e maxilares; síndromes; conceitos em biossegurança, limpeza e degermação de instrumental e mãos, meios físicos e químicos pra esterilização, produtos químicos; estomatologia geriátrica e pediátrica; técnicas radiográficas intrabucais; métodos de localização radiográfica; radiografias panorâmicas; anatomia radiográfica dentomaxilomandibular; princípios de interpretação radiográfica; aspectos radiográficos das alterações e lesões do órgão dentário, do periápice e do periodonto; a AIDS e a prática odontológica; risco de infecção pelo HIV: doenças passíveis de trasmissão durante o tratamento odontológico; medidas de precaução padrão; consultas frente a acidentes profissionais; normas de biossegurança na clínica odontológica;

SUGESTÕES BIBIOGRÁFICAS:

CASTRO, A. L. – Estomatologia, 3ed. Editora Santos 2000.

FREITAS, A. ; ROSA, J.E.; SOUZA, I.F. - Radiologia Odontológica, 3ª ed., São Paulo, Artes Médicas, 1998.

GUIMARÃES JÚNIOR, J. – Biossegurança e Controle de Infecção Cruzada em consultórios odontológicos, Livraria Santos Editora, 2001

MINISTÉRIO DA SAÚDE – Controle de Infecções e a prática odontológica em tempos de AIDS – Manual de condutas, Brasília, 2000. Disponível em: dtr2004.saude.gov.br/dab/saudebucal/publicacoes/manual_conduta_odonto.pdf

NEVILLE,B. D.; et al. Patologia Oral e Maxilofacial. 2ª ed. Editora: Guanabara Koogan. 2004.

REGEZI, J. A.; SCIUBBA, J. J. – Patologia Bucal - Correlações Clinicopatológicas, 3ed, Rio de Janeiro, Ed Guanabara koogan, 2000.

TOMMASI, A C. Diagnóstico em Patologia Bucal. 3ª ed. Editora: Pancast, 2002.

ODONTÓLOGO (ODONTOLOGIA PARA PACIENTES COM NECESSIDADES ESPECIAIS: Flúor: aplicação tópica e sistêmica. Odontologia restauradora. Anestesia local na criança e no adolescente. Traumatismo na dentição decídua e permanente. Gengivite e doença periodontal. Atendimento a pacientes especiais. Classificação das Necessidades Especiais em Odontologia. Diagnóstico de Lesões Bucais. Atendimento à Gestante. Alterações Neurológicas, Cardiovasculares, Respiratórias e Gástricas. Alterações Renais - Insuficiência Renal Crônica (IRC). Alterações Endócrino-metabólicas. Doenças Infectocontagiosas. HIV Associado a Manifestações Bucais. Alterações Comportamentais e Sensoriais. Fissuras Labiopalatinas. Anestesia. Sedação Consciente. Odontogeriatria. Pacientes Oncológicos. Terapias Complementares. Síndromes de alto risco. Emergência em odontologia.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

CORRÊA, M. S. P. Odontopediatria na Primeira Infância. 2ªEd. São Paulo: Santos, 2005.

ELIAS, R. Odontologia de Alto Risco - Pacientes Especiais, Ed. REVINTER, Rio de Janeiro, 1995.

McDONALD, D. R. & AVERY, D. R. – Odontopediatria. 7ª ed. Rio de Janeiro: G. Koogan, 2001.

SILVA, B. A. C. Pacientes de Alto Risco em Odontologia 2a. edição. Rio de Janeiro: Revinter. 1996.

VARELLIS, M. L. Z. O Paciente com Necessidades Especiais – Manual Prático. 1ª Ed. São Paulo: Santos. 2005.

WATSON, A.C.H.; SELL, D.A. e GRUNWELL P. Tratamento de Fissura Labial e Fenda Palatina. 1ª Ed. São Paulo: Santos. 2005.

ODONTÓLOGO ODONTOPEDIATRA: Controle psicológico do comportamento da criança. Erupção dentária. Desenvolvimento e morfologia dos dentes decíduos. Alterações congênitas e adquiridas das estruturas bucais associadas. Tumores dos tecidos moles e cistos. Tumores dos ossos bucais. Diagnóstico da doença cárie. Educação e motivação na promoção da saúde bucal na criança. Controle mecânico e químico da placa bacteriana. Flúor: aplicação tópica e sistêmica. Selantes de fossas e fissuras. Odontologia restauradora. Técnicas radiográficas. Anestesia local na criança e no adolescente. Terapia pulpar em odontopediatria. Traumatismo na dentição decídua e permanente. Gengivite e doença periodontal na criança. Atendimento a pacientes especiais. Hábitos bucais. Diagnóstico e correção das maloclusões nas dentições decídua e mista.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

ANDREASEN, J. O.; ANDREASEN, F M. Fundamentos de Traumatismo Dental. 2ª Ed Porto Alegre: Artmed. 2001

CORRÊA, M. S. P. Odontopediatria na Primeira Infância. 2ª Ed. São Paulo: Santos, 2005.

GUEDES-PINTO, A . C. Reabilitação bucal em odontopediatria – atendimento Integral. São Paulo: Santos, 1999.

KIRNGER, L. ABOPREV – Promoção de Saúde Bucal. São Paulo: Artes Médicas, 1997.

ODONTÓLOGO PERIODONTISTA: doenças que afetam o periodonto: os novos conceitos na etiopatogenia destas doenças e os métodos atualmente utilizados para o seu diagnóstico. As técnicas básicas utilizadas no controle destas doenças que afetam o periodonto. Anatomia macroscópica e microscópica do periodonto. Etiopatogenia das doenças periodontais. Epidemiologia das doenças periodontais. Diagnóstico e tratamento das doenças periodontais. Técnicas cirúrgicas periodontais. Afecções agudas e manifestações de doenças sistêmicas do periodonto.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

BUISCHI, Y. Promoção de Saúde Oral na Clínica Dentária. Editora Artes Médicas / EAP-APCD: São Paulo, Brasil, 2000.

GENCO, R.J.; COHEN, D.W. e GOLDMAN, H.M. Periodontia Contemporânea. Livraria Editora Santos: São Paulo, 1996.

LINDHE, J. Tratado de Periodontia Clínica e Implantodontia Oral. 3ª ed. Guanabara Koogan, 1999.

PERIODONTIA CLÍNICA de GLICKMAN E CARRANZA - 5º edição

SANITARISTA: Saúde e Sociedade. Epidemiologia e Vigilância em Saúde. Gestão e Planificação em Saúde. Organização, Políticas e Legislação do Sistema Único de Saúde. Antecedentes históricos da organização do sistema de saúde e do ordenamento das práticas de saúde no Brasil. Reforma do Estado, reforma setorial, autonomia e descentralização da política de saúde para os municípios. Aparato legal do SUS nacional e estadual, questões de financiamento, de controle social e da política de medicamentos. Ética na pesquisa em saúde, processo de trabalho e política de recursos humanos em saúde. Conceitos de saúde para a educação, a capacitação de trabalhadores e a organização das práticas de atenção integral à saúde. Controle social e relações intergovernamentais no ordenamento e condução do SUS. Estratégias tecnoassistenciais em saúde. Impacto das normas operacionais básicas sobre a organização da atenção à saúde. Programa de Saúde da Família e a produção de organizações de saúde. Características das organizações públicas de saúde. A equipe e a organização do trabalho em saúde. Enfoques de Planejamento em Saúde. Planejamento Estratégico Situacional. Avaliação em Saúde. Exclusão social, violência, gênero, etnia e grupos etários. Condições de vida e trabalho e a questão do adoecimento. Informação e comunicação em saúde: conceitos básicos, sistemas de informação e tomada de decisão. Ciências sociais em saúde. Eqüidade e saúde. Vigilância em Saúde (epidemiológica, sanitária e ambiental). Demografia e indicadores de saúde. Investigação Epidemiológica, Sistemas de Notificação e a epidemiologia no planejamento em saúde. Epidemiologia clínica, das doenças infecciosas, das doenças crônico-degenerativas e ocupacional.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS:

ABRASCO. Grupo técnico de informação em saúde e população. Sistemas de informação, captura da diversidade dos problemas de saúde e contribuição dos diferentes campos de informação e conhecimento para o planejamento, gestão cuidado e proteção à saúde. In: CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE, Cadernos da 11ª Conferência Nacional de Saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2000. p. 297-312.

ALMEIDA, C.M. Reforma do Estado e reforma de sistemas de saúde: experiências internacionais e tendências de mudança. Ciência & saúde coletiva, São Paulo, v.4 n.2, p.263-286, 1999.

SOUZA, R.G. e BODSTEIN, R.C.A. Inovações na intermediação entre os setores público e privado na assistência à ciência e saúde coletiva, vol.7, no3, 2002.

CABRAL, M. A. A. Prevenção da violência conjugal contra a mulher. Ciência & saúde coletiva, v.4, n.1, p.1 83-191, 1999.

CAMPOS, F. C. C. de. Gestão intergovernamental e financiamento do SUS: apontamentos para os gestores municipais. In: BRASIL. Ministério da Saúde. Gestão Municipal da Saúde: textos básicos. Rio de Janeiro: Ministério da Saúde, 2001. p.79-110.

CAMPOS, G. W. de S. Análise crítica das contribuições da saúde coletiva à organização das práticas de saúde no SUS. In: FLEURY, S. (Org.). Saúde e democracia: a luta do CEBES. São Paulo: Lemos, 1997. p.1 13-124.CAMPOS, G. W. de S. Considerações sobre a arte e a ciência da mudança: revolução das coisas e reforma das pessoas. O caso da saúde. In: CECÍLIO, L. C. de O. (Org.) Inventando a Mudança na Saúde. São Paulo: HUCITEC, 1994. p.29-87.

CAMPOS, G. W. de S. Subjetividade e Administração de Pessoal: considerações sobre modos de gerenciar trabalho em equipes de saúde. In: MERHY, E. E.; ONOCKO, R. (Orgs.). Agir em Saúde: um desafio para o público. São Paulo: HUCITEC, 1997. p.229-266.

CARVALHO, G. A inconstitucional administração pós-constitucional do SUS através de normas operacionais. Ciência & saúde coletiva, São Paulo, v.6 n.2, p.435-444, 2001.

CECCIM, R. B. Saúde e doença: reflexão para a educação da saúde. In: MEYER, D. E. E. (Org.) Saúde e sexualidade na escola. 2 ed. Porto Alegre: Mediação, 1998. p.37-50.

CHIORO, A.; ALMEIDA, E. S. de e ZIONE, F. Políticas públicas e organização do Sistema de Saúde: antecedentes, Reforma Sanitária e o SUS. In: WESTPHAL, M. F. e ALMEIDA, E. S. (Orgs.) Gestão de serviços de saúde. São Paulo: Ed da Universidade/USP, 2001. p.13-50. (Série Acadêmica n. 37).

COHN, A. Os governos municipais e as políticas sociais. In: SOARES, J. A.. e CACCIA-BAVA, S. (Orgs.). Os desafios da gestão municipal democrática. São Paulo: Cortez, 1998. p. 143-1 92.

CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE, 10, 1998, Brasília. Relatório Final. Brasília: Ministério da Saúde, 1998. CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE, 11, 2000, Brasília. Relatório Final. Brasília: Ministério da Saúde, 2000. CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE. A prática do controle social e os Conselhos de Saúde em 14 reflexões. In: BRASIL. Ministério da Saúde. Gestão Municipal da Saúde: textos básicos. Rio de Janeiro: Ministério da Saúde, 2001. p.53-78.

CUNHA, E. M. G. de P. da. Raça: aspecto esquecido na iniqüidade em saúde no Brasil? In: BARATA, R. B. e outros (Org.). Eqüidade e saúde. Contribuições da epidemiologia. Rio de Janeiro: Fiocruz/Abrasco, 1997. p. 219-234. DALLARI, S. G. e outros. O direito à saúde na visão de um Conselho Municipal de Saúde. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 12, n. 4, p. 531-540, out./dez., 1996.

DALLARI, S. G. Municipalização dos serviços de saúde. São Paulo: Brasiliense, 1985.

DALLARI, S. G. Organização jurídica da administração pública em saúde. In: ROZENFELD, S. (Org.). Fundamentos da Vigilância Sanitária. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2000. p. 113-133.

FERLA, A. A.; PITTA, A. M. R. (Orgs.) Informação e comunicação em saúde. Brasília: Ministério da Saúde – Rede Nacional de Informação em Saúde, 2001. 47p.

FURTADO, J. P. Um método construtivista para a avaliação em saúde. Ciência & saúde coletiva, v.6, n.1, p.1 65-181, 2001.

GIL, C.R.R. Atenção primária, atenção básica e saúde da família: sinergias e singularidades do contexto brasileiro. Cadernos de Saúde Pública v.22 n.6 Rio de Janeiro jun. 2006

HUERTAS, F. Entrevista com Matus: o método PES. São Paulo: FUNDAP, 1996.

LACAZ, F. A. de C. Qualidade de vida no trabalho e saúde/doença. Ciência & saúde coletiva, v.5, n.2, p. 151-161, 2000.

LEVCOVITZ, E.; LIMA, L. D. de e MACHADO, C. V. Política de saúde nos anos 90: relações intergovernamentais e o papel das Normas Operacionais Básicas. Ciência & saúde coletiva, São Paulo, v.6 n.2, p.269-318, 2001. (Incluídos os textos de debatedores e a resposta).

LUCCHESE, P. T. R. A Vigilância Sanitária segundo as normas operacionais básicas do Ministério da Saúde. In: ROZENFELD, S. (Org.). Fundamentos da Vigilância Sanitária. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2000. p. 99-1 12. MATUS, C. Adeus Senhor Presidente. São Paulo: FUNDAP, 1996.

MENDES, A.; CARVALHO, G. e MARQUES, R.M. Financiamento do SUS: princípios, série histórica e propostas. In: WESTPHAL, M. F. e ALMEIDA, (Orgs.) Gestão de serviços de saúde. São Paulo: Ed. da Universidade/USP, 2001. p.51-71. (Série Acadêmica n. 37).

MERHY, E. E. A Rede Básica como uma construção da Saúde Pública e seus dilemas. In: MERHY, E. E.; ONOCKO, R. (Orgs.). Agir em Saúde: um desafio para o público. São Paulo: HUCITEC, 1997. p.1 97-228.

MINAYO, M. C. de S. Violência, direitos humanos e saúde. In: CANESQUI, A. M. (Org.). Ciências sociais e saúde. São Paulo: Hucitec-Abrasco. 1997. p. 247-260.

MONTEIRO, C. A. (Org.). Velhos e Novos Males da Saúde no Brasil. A Evolução do País e de suas Doenças. São Paulo: HUCITEC, 1995.

MONTEIRO, M. F. G. Transição demográfica e seus efeitos sobre a saúde da população. In: BARATA, R. B. e outros (Org.). Eqüidade e saúde. Contribuições da epidemiologia. Rio de Janeiro: Fiocruz/Abrasco, 1997. p. 189-204.

PEDRO DEMO. Desafios Modernos da Educação. 12ª edição, editora vozes, 2002. PIERANTONI, C. R. As reformas do Estado, da saúde e recursos humanos: limites e possibilidades. Ciência & saúde

coletiva, São Paulo, v.6 n.2, p.341-360, 2001. RIGHI, L. B. A estratégia do Programa de Saúde da Família: reflexões sobre algumas de suas implicações na construção do SUS. In: MISOCZKY, M. C; BECH-NAPPI, J. (Orgs). Estratégias de organização da atenção à saúde.

Porto Alegre: Dacasa/PDGSaúde, 2001. ROUQUAYROL, M. Z.; ALMEIDA FILHO, N. Epidemiologia e Saúde. 6ª ed. Rio de Janeiro: MEDSI, 2003. SANTANA, J. P. de. A gestão do trabalho nos estabelecimentos de saúde: elementos para uma proposta. In: BRASIL. Ministério da Saúde. Gestão Municipal da Saúde: textos básicos. Rio de Janeiro: Ministério da Saúde, 2001. p. 219-234.

SANTOS, N. C. dos. Aspectos éticos na pesquisa científica em seres humanos: normas internacionais e nacionais. In: ANGERAMI-CAMON, V. A. (Org.) A ética na saúde. São Paulo: Pioneira, 1997. p.48-57. SCHRAIBER, L. B.; MACHADO, M. H. Trabalhadores da saúde: uma nova agenda de estudos sobre recursos humanos em saúde no Brasil. In: FLEURY, S.(Org.). Saúde e democracia: a luta do CEBES. São Paulo: Lemos, 1997. p.281-297.

SILVA Jr., A. Modelos Tecnoassistenciais em Saúde: o debate no campo da Saúde Coletiva. São Paulo: HUCITEC, 1998.

VAUGHAN, J. P.; MORROW, R. H. Epidemiologia para Municípios. Manual para Gerenciamento dos Distritos Sanitários. São Paulo: HUCITEC, 1992. WESTPHAL, M. F. Movimentos sociais e comunitários no campo da saúde como sujeitos e objetos de experiências educativas. Saúde e sociedade, São Paulo, v.3, n. 2, p. 127-148, 1994.

84046

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231