IFTO - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia - TO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

IFTO - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIENCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS

CAMPUS DE ARAGUATINS

EDITAL Nº 11 DE 27 DE MARÇO DE 2009

Notícia:   27 vagas para Professores no Instituto Federal - TO

O DIRETOR-GERAL do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins - Campus Araguatins - usando de suas atribuições legais e, considerando a autorização ministerial concedida pelo disposto na Portaria do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão nº 370 de 04/12/2008, publicada no Diário Oficial da União, em 05 de dezembro de 2008, Portaria do Ministério da Educação nº 1.500, de 09 de dezembro de 2008, publicada no Diário Oficial da União em 10 de dezembro de 2008, retificada no Diário Oficial da União de 23/01/2009, torna pública a abertura das inscrições para o Concurso Público para provimento, em caráter efetivo de Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, que vierem a vagar ou a ser criados durante o prazo de validade do concurso, no quadro de servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins, observados os termos da Lei nº 8.112, de 11/12/90 e do Plano de Carreira, reestruturado pela Seção XVI da Medida Provisória nº 431 de 14/05/08, publicada no Diário Oficial da União de 14/05/08, mediante as normas estabelecidas neste Edital, com lotação no Campus de Araguatins.

1. DOS CARGOS, NÚMEROS DE VAGAS, VENCIMENTOS, JORNADA DE TRABALHO E HABILITAÇÃO E OUTROS DADOS

Cargo: Professor de Ensino Básico Técnico e Tecnológico - D 101 - Nível Superior

Área/Disciplina

Nº de vagas

Nº de vagas P.N.E.(*)

Regime de trabalho semanal

Exigência mínima para o cargo

Professor de Língua Portuguesa

01

 

40 horas

Graduação em Letras ou áreas afins.

Professor de Língua Estrangeira

01

 

40 horas

Graduação em Letras, com habilitação em Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol) ou áreas afins.

Professor de Informática

04

01

40 horas

Graduação em Ciências da Computação, Informática, Engenharia da Computação, Processamento de Dados ou áreas afins.

Professor de Matemática

02

 

40 horas

Graduação em Matemática ou Estatística ou áreas afins.

Professor de Zootecnia

01

 

40 horas

Graduação em Zootecnia ou áreas afins.

Professor de Agronomia

03

 

40 horas

Graduação em Agronomia, Ciências Agrárias ou áreas afins.

Professor de Engenharia Agrícola

01

 

40 horas

Graduação em Agronomia, Engenharia Agrícola, Engenharia de Agrimensura, Ciências Agrárias ou áreas afins.

Professor de Química

03

 

40 horas

Graduação em Engenharia Química, Química ou áreas afins.

Professor de Pedagogia

01

 

40 horas

Graduação em Pedagogia ou áreas afins.

Professor de História

01

 

40 horas

Graduação em História ou áreas afins.

Professor de Geografia

01

 

40 horas

Graduação em Geografia ou áreas afins.

Professor de Educação Física

02

 

40 horas

Graduação em Educação Física ou áreas afins.

Professor de Sociologia/Filosofia/História

01

 

40 horas

Graduação em Sociologia, Filosofia ou áreas afins.

Professor de Física

02

 

40 horas

Graduação em Física ou áreas afins.

Professor de Ecologia

01

 

40 horas

Graduação em Ecologia, Agroecologia, Engenharia Agronômica, Ciências Ambientais, Biologia ou áreas afins.

Professor de Engenharia Ambiental

01

 

40 horas

Graduação em Engenharia Ambiental, Engenharia Florestal, Engenharia Agronômica ou áreas afins.

Nº de vagas P.N.E.(*) - Nº de vagas para portadores de necessidades especiais.

1.1. Para nomeação e posse o candidato deverá possuir Formação Pedagógica (Licenciatura ou Esquema I).

1.2. ATRIBUIÇÕES: Desenvolver atividades de ensino, pesquisa e extensão na área para a qual concorrer à vaga do concurso.

2. DA REALIZAÇÃO DO CONCURSO

2.1. O Concurso Público será regido por este Edital e será executado pelo Instituto Superior de Educação, Tecnologia e Pesquisa Saber Ltda, sob a supervisão da Comissão de Concurso Público do IFTO - Campus Araguatins, designada pela Portaria nº 57 de 09/03/2009 e regido por este edital, aprovado pelo Diretor - Geral do IFTO - Campus Araguatins, segundo o calendário previsto no CRONOGRAMA apresentado no Anexo I.

2.2. O Regime de Trabalho será de 40 (quarenta) horas semanais, podendo, a critério da Instituição, para candidatos sem outro vínculo empregatício, mudar para Dedicação Exclusiva, após a nomeação.

2.2.1. Durante o estágio probatório (03 anos) não poderá haver redução de carga horária, bem como remoção ou redistribuição.

2.2.2. A jornada de trabalho poderá ocorrer durante o turno diurno e/ou noturno, de acordo com as especificidades do cargo e as necessidades da Instituição, observadas as 40 (horas) semanais. Os candidatos aprovados serão lotados exclusivamente no Campus de Araguatins -TO.

2.3. Os Conteúdos Programáticos são os constantes do Anexo II.

2.4. Posto de Atendimento:

2.4.1. Araguatins/TO: Comissão de Concurso Público do IFTO - Campus Araguatins. Povoado Santa Tereza, Km 05, Zona Rural, CEP: 77950-000. Fone (63)-3474-1179 - www.eafa-to.gov.br. Horário de atendimento: dias úteis, das 7h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h30min.

2. DA REMUNERAÇÃO (MARÇO/2009) E TAXA DE INSCRIÇÃO

2.1. A remuneração, que será a constante na Tabela de Vencimentos da Carreira de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, nas Classes e Níveis Iniciais, e a Taxa de Inscrição obedecerão à tabela abaixo:

CLASSE /NÍVEL

TITULAÇÃO

40 HORAS

DEDICAÇÃO EXCLUSIVA

TAXA DE INSCRIÇÃO

D 101

Graduação

2.124,20

2.737,46

R$ 60,00 (Sessenta reais)

D 101

Aperfeiçoamento

2.178,45

2.847,07

D 101

Especialização

2.206,29

3.077,28

D 101

Mestrado

2.551,34

4.094,25

D 101

Doutorado

3.542,75

6.055,01

2.2. As remunerações serão acrescidas de:

2.2.1. Auxílio-alimentação, R$ 126,00 (Cento e vinte e seis reais);

2.2.2. Auxílio Pré-Escolar, R$ 66,00 (Sessenta e seis reais) por dependente, até os 05 (cinco) anos de idade;

3. DAS INSCRIÇÕES

3.1. Poderão se inscrever para os cargos de que trata esse Edital os candidatos que:

a) sejam brasileiros natos ou naturalizados, ou se de nacionalidade portuguesa, amparados pelo Estatuto de Igualdade entre Brasileiros e Portugueses, de acordo com o Decreto nº 70.436/72.

3.2. Cada candidato poderá concorrer apenas para uma das vagas do concurso de que trata o presente Edital.

3.3. A inscrição do candidato no concurso implica, desde logo, o conhecimento e aceitação tácita das condições estabelecidas neste Edital, das instruções específicas para cada cargo e das demais informações que porventura venham a ser divulgadas, das quais o candidato não poderá alegar desconhecimento.

3.4. As inscrições serão realizadas somente pela Internet, no endereço eletrônico www.saber.srv.br solicitada no período de 08 horas de 06 de abril de 2009 até as 15 horas (horário de Brasília) do dia 23 de abril de 2009.

3.5. O Instituto Superior de Educação, Tecnologia e Pesquisa Saber Ltda não se responsabilizará por solicitação de inscrição por via Internet não recebida por motivo de ordem técnica de computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores de ordem técnica que impossibilitem a transferência de dados.

3.6. O candidato, após realizar sua inscrição via internet, deverá pagar e autenticar o boleto bancário até a data de seu vencimento, em toda rede bancária.

3.7. O boleto bancário estará disponível no endereço eletrônico www.saber.srv.br e deverá ser impresso para o pagamento da taxa de inscrição após a conclusão do preenchimento da ficha de solicitação de inscrição on-line.

3.8. As inscrições somente serão acatadas após a comprovação de pagamento da taxa de inscrição, EXCLUSIVAMENTE através do boleto bancário, não sendo aceita qualquer outra forma de pagamento.

3.9. O comprovante de inscrição do candidato estará disponível no endereço eletrônico www.saber.srv.br, após o acatamento da inscrição, sendo de responsabilidade exclusiva do candidato a obtenção desse documento.

3.10. Para prestar as provas, o candidato deverá apresentar o comprovante de inscrição, o documento de identidade que originou sua inscrição, cujo número foi preenchido no requerimento de inscrição. O documento de identidade deverá estar em perfeitas condições de uso, inviolado e com foto que permita o reconhecimento do candidato.

3.10.1. Não será aceita cópia do documento de identidade, ainda que autenticada, nem protocolo do documento.

3.11. O candidato que deseja participar da reserva de vagas para portadores de necessidades especiais, deverá obrigatoriamente, encaminhar o laudo de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença - CID, bem como a provável causa da deficiência, nos termos do Decreto Federal nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999, tendo como data máxima de postagem no dia 23 de abril de 2009, através dos correios, via Sedex, devendo ser enviado ao Instituto Saber com sede na Rua Maranhão nº. 1395, Centro, Cascavel - Paraná, CEP 85.801-050.

3.11.1. A data de emissão do laudo não poderá ser superior a noventa (90) dias da data de publicação deste edital.

3.12. O candidato que necessitar de condições especiais para a realização das Provas, deverá obrigatoriamente, formalizar o pedido mediante requerimento, informando qual o recurso necessário para a realização da prova, tendo como data máxima de postagem no dia 23 de abril de 2009, através dos correios, via Sedex, devendo ser enviado ao Instituto Saber com sede na Rua Maranhão nº. 1395, Centro, Cascavel - Paraná, CEP 85.801-050 .

3.13. O requerimento de atendimento diferenciado será atendido, obedecendo-se à previsão legal e aos critérios de viabilidade e razoabilidade.

3.14. Efetuada a inscrição, não será aceito qualquer pedido de alteração.

3.15. Da confirmação da inscrição:

a) as inscrições e pagamentos serão conferidos pelo Instituto Saber para deferimento ou indeferimento da inscrição;

b) após a conferência, se todo o procedimento se encontra de acordo com os requisitos e prazos exigidos no item 3 para a inscrição e participação no concurso, o nome do candidato será adicionado à Relação de Candidatos Inscritos, que será publicada na Internet e disponibilizada para consultas no endereço www.saber.srv.br.

c) a Relação de Candidatos Inscritos deferidos e indeferidos será publicada em 30/04/2009 no endereço www.saber.srv.br.

d) O candidato que, tendo cumprido todos os prazos e as exigências necessárias para sua inscrição, cujo nome não constar da Relação de Candidatos Inscritos ou tiver sua inscrição indeferida em listagem a ser publicada em 30/04/2009 no endereço www.saber.srv.br, deverá dirigir-se ao IFTO - Campus Araguatins, nos dias 04 e 05/05/2009 das 9 horas às 11 horas e das 14 horas às 17 horas, munido de documento de identidade, assim como do comprovante de pagamento da taxa de inscrição, para protocolar pedido de revisão da sua inscrição, aos cuidados do Presidente da Comissão de Concurso Público, anexando as cópias dos documentos acima citados.

e) No dia 07/05/2009, o candidato deverá acompanhar o deferimento ou indeferimento de sua solicitação de Revisão de Inscrição no Concurso, no endereço www.saber.srv.br.

3.16. Situações Especiais

a) a taxa de inscrição, uma vez paga, não será restituída em nenhuma hipótese;

b) não haverá inscrição condicional, por fac-símile (fax), correio eletrônico (e-mail) ou em local ou forma diferente do indicado no subitem 3.4.

3.17. Não haverá isenção total ou parcial do valor da taxa de inscrição, exceto para os candidatos amparados pelo Decreto n.º 6.593, de 2 de outubro de 2008, publicado no Diário Oficial da União de 3 de outubro de 2008.

3.18. Estará isento do pagamento da taxa de inscrição o candidato que:

a) estiver inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), de que trata o Decreto n.o 6.135, de 26 de junho de 2007; e

b) for membro de família de baixa renda, nos termos do Decreto n.º 6.135, de 2007.

3.18.1. A isenção deverá ser solicitada mediante preenchimento e envio do requerimento de isenção, anexo III deste edital, com postagem somente entre os dias 06 e 07 de abril de 2009, através dos correios, devendo ser enviado ao Instituto Saber, com sede na Rua Maranhão nº 1395, Centro, Cascavel - Paraná, CEP 85.801-050.

3.18.2. O Anexo III - Requerimento de isenção da taxa de inscrição, estará disponível no site www.saber.srv.br somente nos dias 06 e 07 de abril 2009.

3.18.3. Todos os itens do requerimento deverão ser preenchidos, sob pena de indeferimento do requerimento.

3.18.4. Os candidatos que não dispuserem de acesso à internet poderão utilizar-se do posto de atendimento, na forma do subitem 2.4 deste edital, para efetuar a solicitação de inscrição com isenção de taxa.

3.18.5. O Instituto Saber consultará o órgão gestor do CadÚnico para verificar a veracidade das informações prestadas pelo candidato.

3.18.4. As informações prestadas no requerimento de isenção serão de inteira responsabilidade do candidato, podendo responder este, a qualquer momento, por crime contra a fé pública, o que acarreta sua eliminação do concurso, aplicando-se, ainda, o disposto no parágrafo único do art. 10 do Decreto n.o 83.936, de 6 de setembro de 1979.

3.18.5. Não será concedida isenção de pagamento de taxa de inscrição ao candidato que:

a) omitir informações e/ou torná-las inverídicas;

b) fraudar e/ou falsificar documentação;

c) não observar a forma, o prazo e os horários estabelecidos no item 3.16 deste edital.

3.18.6 Não será aceita solicitação de isenção de pagamento de valor de inscrição via fax ou via correio eletrônico.

3.18.7 Cada pedido de isenção será analisado e julgado pelo Instituto Saber.

3.18.8. A relação dos pedidos de isenção deferidos será divulgada até o dia 15 de abril de 2009, no endereço eletrônico www.saber.srv.br.

3.18.9. Não haverá recurso contra o indeferimento do requerimento de isenção da taxa de inscrição.

4. DAS VAGAS DESTINADAS AOS CANDIDATOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS.

4.1. Os candidatos Portadores de Necessidades Especiais (PNE), que declararem tal condição no ato da inscrição, participarão do concurso em igualdade de condições com os demais candidatos, sendo reservados 05% (cinco por cento) das vagas para cada cargo adstrito ao prazo de validade do mesmo, nos termos do disposto no art. 37, inciso VIII da Constituição Federal, art. 5º, § 2º da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990 e do art. 37 do Decreto n° 3.298, de 20 de dezembro de 1999 (DOU, de 21/12/1999).

4.2. Do total de vagas oferecidas para o cargo de Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico na Disciplina/Área de Professor de Informática, será reservada aos candidatos Portadores de Necessidades Especiais (PNE) 01 (uma) vaga.

4.3. Caso o candidato inscrito como portador de deficiência não se enquadre nas categorias definidas no art. 4, incisos I a V, do Decreto Federal nº. 3.298/99, a homologação de sua inscrição se dará na listagem geral de candidatos e não na listagem específica para portadores de deficiência.

4.4. As pessoas portadoras de deficiência participarão da seleção em igualdade de condições com os demais candidatos no que se refere ao conteúdo das provas, à avaliação, aos critérios de aprovação, ao horário e local de aplicação das provas e à pontuação mínima exigida.

4.5. O candidato portador de deficiência que, no ato da inscrição não declarar esta condição, não poderá impetrar recurso em favor de sua situação.

4.6. A publicação do resultado final será feita em duas listas, contendo, a primeira, a pontuação de todos os candidatos, inclusive a dos portadores de deficiência, e a segunda, somente a pontuação desses últimos.

5. DA ESTRUTURA DO CONCURSO

5.1. O Concurso Público abrangerá as seguintes provas:

5.1.1. Prova escrita (eliminatória e classificatória);

5.1.1.1. A prova escrita será realizada no IFTO - Campus Araguatins, povoado Santa Tereza, km 05, zona rural.

5.1.2. Prova de desempenho didático (eliminatória e classificatória);

5.1.2.1. A Prova de desempenho didático será realizada somente no IFTO - Campus Araguatins, povoado Santa Tereza, km 05, zona rural.

5.1.3. Prova de títulos (classificatória).

5.1.3.1. Os títulos deverão ser entregues no IFTO - Campus Araguatins, conforme cronograma, objeto do Anexo I deste Edital.

5.2. Em relação aos itens 5.1.1 e 5.1.2 do Concurso Público não serão admitidas comunicação direta ou indireta entre os candidatos durante a realização das provas.

5.3. Os candidatos deverão comparecer ao local designado para as provas escrita e de desempenho didático, com antecedência mínima de 30 (trinta) minutos do horário previsto para o início dos trabalhos, munido dos originais do documento oficial de identidade e do comprovante de inscrição e do pagamento da taxa de inscrição, caneta esferográfica azul ou preta e demais materiais necessários à realização da prova.

5.4. Não haverá, sob qualquer pretexto, segunda chamada para nenhuma das provas.

5.5. Todas as convocações e publicações de resultados, parcial e final, serão divulgadas no quadro destinado ao Concurso Público/2009 do IFTO - Campus Araguatins e nos sites www.saber.srv.br e www.eafa-to.gov.br.

5.6. As etapas do concurso, bem como, locais, datas e horários de provas estão discriminados no cronograma objeto do Anexo I deste Edital.

6. DA PROVA ESCRITA

6.1. A prova escrita será de caráter eliminatório e classificatório.

6.1.1. Constará de 50 (cinqüenta) questões objetivas, de múltipla escolha;

6.1.2. Cada questão apresentará 05 (cinco) alternativas, sendo que apenas 01 (uma) estará correta;

6.1.3. Valerá de 0 (zero) a 100 (cem) pontos, devendo o candidato obter, no mínimo, 50 (cinqüenta) pontos;

6.1.4. A prova escrita será realizada no dia 10/05/2009 (domingo) das 14 horas às 18 horas, no IFTO - Campus Araguatins, povoado Santa Tereza, km 05, zona rural.

6.1.4.1. Os portões serão abertos às 12h45min e fechados, impreterivelmente, às 13h45min (horário de Brasília).

6.1.5. Terá a duração de 04 (quatro) horas, incluído o tempo para preenchimento da folha de respostas;

6.1.6. As questões serão distribuídas conforme o quadro abaixo:

Conteúdos

Quantidade de Questões

Peso Individual

Língua Portuguesa

10

2,0

Legislação

05

2,0

Conhecimentos em Informática

05

2,0

Conhecimentos específicos do cargo

30

2,0

6.2. Não será permitido, em hipótese alguma, o ingresso de candidato no local de realização da prova, após o fechamento dos portões.

6.3. O acesso aos estabelecimentos é exclusivo para os candidatos. Eventuais acompanhantes deverão permanecer do lado de fora dos portões.

6.4. Os portões só serão reabertos depois das 15 horas e, até esse horário, ninguém poderá entrar ou sair do estabelecimento, a não ser pessoas que estejam executando ou fiscalizando os trabalhos.

6.5. O documento de identificação utilizado no ato da inscrição deverá ser o mesmo a ser apresentado quando da realização da prova escrita.

6.5.1. Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia da realização da prova, documento de identificação original informado no ato da inscrição, por motivo de perda, roubo ou furto, deverá ser apresentado documento que ateste o registro da ocorrência em órgão policial, expedido com data posterior à sua inscrição no concurso e outro documento de identificação oficial com foto (Carteira Nacional de Habilitação, Carteira de Trabalho, Passaporte, Carteira de Registro no Conselho de Classe).

6.6. São considerados documentos oficiais de identificação: carteiras expedidas pelos comandos militares, pelas secretarias de segurança pública, pelos corpos de bombeiros militares, pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (ordens, conselhos, etc.), passaportes, carteiras funcionais do Ministério Público e Poder Judiciário, carteira nacional de habilitação com fotografia, carteiras funcionais expedidas por órgão público que valham como identidade na forma da lei, com foto e impressão digital, carteira de trabalho e certificado de reservista.

6.7. Não serão aceitos como documentos de identidade: certidões de nascimento/casamento, títulos eleitorais, CPF, carteiras de estudante, carteiras funcionais sem valor de identidade, tampouco documentos ilegíveis, não-identificáveis e/ou danificados.

6.8. Os documentos deverão estar em perfeitas condições, de forma a permitirem, com clareza, a identificação do candidato e sua assinatura.

6.9. Não serão aceitos protocolos de documentos.

6.10. O candidato que não apresentar documento de identidade original, na forma definida nos subitens 6.6, 6.7 e 6.9 deste Edital, ressalvado o disposto no subitem 6.5.1 deste Edital, não poderá realizar a prova escrita e será automaticamente eliminado do concurso.

6.11. Será eliminado do concurso o candidato que:

6.11.1. Estiver ausente do local da prova, no dia e horário determinados para comparecimento;

6.11.2. Obtiver zero ponto em qualquer prova;

6.11.3. Obtiver nota inferior a 50,00 (cinqüenta) pontos na prova escrita ou na prova de desempenho didático.

6.11.4. Entregar em branco ou não adequadamente preenchida a folha de respostas, sendo-lhe então atribuído 0 (zero) ponto;

6.11.5. Não devolver a folha de respostas;

6.11.6. Tiver comportamento ímprobo ou incompatível com o decoro e a ordem dos trabalhos, conforme ocorrência registrada pelos agentes aplicadores da prova.

6.12. A correção das provas será realizada por processamento eletrônico. Portanto, serão consideradas somente as respostas das questões transferidas para a folha de respostas.

6.13. Durante a realização da prova escrita não será permitida a comunicação entre candidatos, bem como consulta a livros, revistas, folhetos e anotações; o uso de calculadoras, telefones celulares ou outros instrumentos de cálculo, agendas eletrônicas ou similares, BIP, walkman, pager, máquina fotográfica, gravador ou qualquer outro receptor de mensagens; bem como o uso de boné, boina, chapéu, gorro, lenço ou qualquer outro acessório que impeça a visão total das orelhas do candidato; não será permitido também o uso de óculos escuros, sendo eliminado do concurso o candidato que descumprir estas determinações.

6.14. Será de inteira responsabilidade do candidato o preenchimento correto do cartão de respostas, que será o único documento válido para efeito de correção da prova.

6.15. A divulgação do gabarito preliminar da prova escrita será feita no dia 10/05/2009, às 21 horas, nos sites www.saber.srv.br e www.eafa-to.gov.br e no quadro destinado ao Concurso Público/2009 IFTO - Campus Araguatins.

6.16. O resultado da prova escrita será divulgado até o dia 21/05/2009, nos sites www.saber.srv.br, www.eafa-to.gov.br e no quadro destinado ao Concurso Público/2009 do IFTO - Campus Araguatins.

6.17. A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realização das Provas deverá levar um(a) acompanhante, que ficará em sala reservada para essa finalidade e será responsável pela guarda da criança. A candidata que não levar acompanhante não realizará a Prova.

6.18. O candidato impossibilitado fisicamente de comparecer ao local da realização da prova deverá solicitar à Comissão Organizadora, por escrito e com justificativa, a constituição de banca especial, no mínimo quarenta e oito (48) horas antes do horário marcado para início da prova, devendo esta ser realizada no mesmo horário das demais e na sede do Município de Araguatins - TO. A solicitação deverá ser formalizada junto ao IFTO - Campus Araguatins.

6.19. Somente serão considerados classificados na primeira etapa e convocados para a prova de desempenho didático e prova de títulos, os primeiros colocados de cada cargo em número equivalente a 03 (três) vezes o número de vagas e que obtiveram na prova escrita, nota maior ou igual a 50,00 (cinqüenta) pontos.

6.20. Se o candidato quiser interpor recursos contra alguma das questões, por não tê-lo feito em ATA no dia da prova, poderá requerer cópia da prova, junto à Comissão de Concurso Público, protocolando o pedido junto ao IFTO - Campus Araguatins, respeitando sempre os prazos estipulados no item 11.1.2 deste Edital.

7. DA PROVA DE DESEMPENHO DIDÁTICO

7.1. A prova de desempenho didático destina-se a avaliar o candidato quanto ao domínio do assunto e à adequação da sua abordagem metodológica, consistindo de aula a ser ministrada perante uma banca examinadora composta por 03 (três) professores especialistas da área de didática e metodologia do ensino.

7.2. Serão convocados para a prova de desempenho didático, os primeiros colocados de cada cargo em número equivalente a 03 (três) vezes o número de vagas e que obtiveram na prova escrita, nota maior ou igual a 50,00 (cinqüenta) pontos.

7.3. A prova de desempenho didático será realizada SOMENTE no IFTO - Campus Araguatins, povoado Santa Tereza, km 05, zona rural.

7.4. A Prova de desempenho didático será classificatória e eliminatória, valendo de 0 (zero) a 100 (cem) pontos e consistirá de uma aula de 30 (trinta) minutos.

7.5. O sorteio do tema será realizado no dia 25/05/2009, em horário e local a serem divulgados por ocasião do resultado da prova escrita.

7.6. O sorteio do tema deverá ser feito pelo próprio candidato, perante os membros da Comissão de Concurso Público do IFTO-Campus Araguatins (CCP) e dos demais candidatos da área/disciplina, munido de documento de identificação ou ainda por procurador com plenos poderes para execução do sorteio, representando o candidato.

7.6.1. A procuração poderá ser por instrumento público, de cartório ou procuração simples com firma reconhecida.

7.7. A ordem de realização do sorteio do tema e, por conseguinte, da prova de desempenho didático será definida de acordo com a pontuação da prova escrita, obedecendo-se à ordem de classificação.

7.8. No ato do sorteio do tema, o candidato receberá, em formulário próprio, devidamente assinado e carimbado pelo responsável pelo sorteio, os dados referentes ao dia, horário, local e tema sorteado para realização da prova de desempenho didático, bem como as informações sobre os recursos didáticos e audiovisuais que estarão disponíveis.

7.9. O candidato deverá comparecer ao local da prova, no mínimo, 15 (quinze) minutos antes do horário previsto para a realização da atividade. O candidato terá uma tolerância máxima de 15 (quinze) minutos além do horário estabelecido, sendo esse tempo contabilizado no tempo total da prova de desempenho didático. Após esse tempo de tolerância, o candidato não poderá realizar a atividade e estará automaticamente desclassificado do Concurso Público.

7.10. A prova de desempenho didático será realizada nos dias 26, 27 e 28 de maio de 2009, conforme cronograma a ser divulgado no dia 25/05/2009 e serão divulgados nos sites www.saber.srv.br e www.eafa-to.gov.br e no quadro destinado ao Concurso Público /2009 do IFTO - Campus Araguatins.

7.11. O candidato deverá se apresentar para a prova de desempenho didático, munido de comprovante de inscrição, documento oficial de identidade, e, plano de aula, em 03 (três) vias, que deverá ser entregue, antes do início da prova, aos membros da banca examinadora.

7.12. A prova de desempenho didático será avaliada por uma banca examinadora, seguindo os seguintes critérios:

ITEM

VALOR

01 - Plano de aula (em três vias)

10,00

02 - Capacidade de síntese

10,00

03 - Adequação do conteúdo

5,00

04 - Relação da teoria com a prática

10,00

05 - Expressão e comunicação (correção de linguagem, facilidade e clareza de expressão e comunicação, postura).

20,00

06 - Escrita legível

5,00

07 - Utilização de recursos didáticos

10,00

08 - Recursos adequados ao conteúdo

5,00

09 - Tempo utilizado

5,00

10 - Domínio do conteúdo e ordem de exposição

20,00

TOTAL:

100,00

7.13. Não será permitida a presença, no recinto da prova, dos demais candidatos e de pessoas não previstas no subitem 7.1 deste Edital.

7.14. Será desclassificado do Concurso Público o candidato que NÃO obtiver, no mínimo, 50 (cinqüenta) pontos na prova de desempenho didático.

8. DA PROVA DE TÍTULOS

8.1. A prova de títulos será realizada no dia 25 de maio de 2009, das 10h30min às 11h30min no IFTO - Campus Araguatins, situado no povoado Santa Tereza, km. 05- zona rural.

8.2. Os candidatos classificados na primeira fase deverão apresentar, no dia da prova de desempenho didático, em envelope lacrado e devidamente identificado, o Curriculum Vitae, na Plataforma Lattes, com os respectivos títulos numerados e seqüenciados da mesma forma em que figurarem na Plataforma Lattes, com autenticação em cartório, com a titulação devidamente comprovada para a contagem da pontuação dos títulos acadêmicos.

8.3. Somente serão avaliados os títulos dos candidatos classificados na prova escrita e na prova de desempenho didático, que obtiveram nota maior ou igual a 50,00 (cinqüenta) pontos em cada uma das provas.

8.4. Para a prova de títulos deverão ser apresentados para pontuação, apenas os títulos que estão de acordo com o quadro a seguir.

QUADRO DE ATRIBUIÇÃO DE PONTOS PARA A AVALIAÇÃO DE TÍTULOS:

Título

Valor de cada título

Valor máximo dos títulos

Doutorado em área específica ou em áreas afins da área de atuação pretendida.

20

38

Mestrado em área específica ou em áreas afins da área de atuação pretendida.

10

Especialização em áreas afins da área de atuação pretendida ( mínimo360 h).

05

Aperfeiçoamento em áreas afins da área de atuação pretendida (mínimo180 h).

03

Comprovante de exercício em instituição regular de ensino.

1,0 por semestre

5

Publicação/Aceite de artigos/trabalhos em periódicos indexados, em área de atuação pretendida nos últimos 5 anos.

1,0 por publicação

07

TOTAL

50

8.5. O candidato que não encaminhar os títulos no prazo estipulado em edital receberá nota zero na prova de títulos.

8.6. Os certificados ou diplomas de conclusão de cursos deverão ser expedidos por instituição oficial e reconhecida pelo MEC. Será aceita certidão de conclusão de curso, desde que acompanhado do histórico escolar.

8.7. Não serão aceitos títulos entregues fora do período determinado pela CPCP ou sem a devida comprovação.

8.8. Os títulos serão avaliados por banca examinadora criada para esse fim e valerão de 0 (zero) a 50,00 (cinqüenta) pontos.

8.9. Em nenhuma hipótese serão aceitas DECLARAÇÕES relativas às alíneas do subitem 8.4.

8.10. NÃO serão aceitas declarações de cursos em andamentos.

9. DOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

9.1. Os conteúdos programáticos estão descritos no Anexo II deste Edital e serão disponibilizados aos candidatos pelo site www.saber.srv.br e no Quadro destinado ao Concurso Público/2009 do IFTO - Campus Araguatins.

10. DO RESULTADO FINAL

10.1. Os candidatos que prestarem prova escrita, prova de desempenho didático e prova de títulos serão classificados em ordem decrescente, de acordo com a média aritmética, obtida entre a nota da prova escrita (NPE) e nota da prova de desempenho didático (NPDD), somada à nota da prova de títulos (NPT), conforme demonstrado na fórmula:

[(NPE) + (NPDD)] / 2 + (NPT) = Média Final de Classificação

10.2. Serão considerados aprovados, os candidatos com Média Final de Classificação igual ou superior a 50 (cinqüenta) pontos.

10.3. Na classificação final, dentre candidatos com igual número de pontos, serão fatores de preferência, na ordem de posicionamento:

a) idade igual ou superior a 60 anos, até o último dia de inscrição neste concurso, de acordo com o previsto no parágrafo único do artigo 27 da Lei nº 10.741, de 01/10/2003 (Estatuto do Idoso);

b) candidato que obtiver maior nota na prova de conhecimentos específicos;

c) candidato que obtiver maior nota na prova de desempenho didático;

d) candidato que obtiver maior nota na prova de títulos;

e) candidato mais idoso.

11. DOS PRAZOS PARA RECURSOS

11.1. O candidato poderá interpor recurso nos seguintes casos e prazos:

11.1.1. Com relação à homologação das inscrições, no prazo de 02 (dois) dias, a contar do primeiro dia útil subseqüente ao da publicação do edital de homologação das inscrições.

11.1.2. Com relação à prova escrita (questões objetivas), no prazo de 02 (dois) dias úteis, a contar do primeiro dia útil subseqüente ao da realização da prova.

11.1.3. Com relação à prova de títulos, no prazo de 02 (dois) dias úteis a contar do primeiro dia útil subseqüente ao da publicação das notas.

11.1.4. Com relação às incorreções ou irregularidades constatadas na execução do concurso, no prazo de 02 (dois) dias úteis, a contar da ocorrência das mesmas.

11.2 . O recurso deverá ser individual, com a indicação da questão na qual o candidato se julga prejudicado, e devidamente fundamentado, comprovando as alegações com citação das fontes de pesquisa, páginas de livros, nome dos autores, bibliografia específica, entre outros, juntando cópia dos comprovantes, devendo o mesmo ser dirigido à Comissão Organizadora, entregue e protocolado no IFTO - Campus Araguatins, situado no povoado Santa Tereza, km. 05 - zona rural.

11.3. Será indeferido liminarmente o recurso que não estiver fundamentado ou for interposto fora do prazo, bem como os que contenham erro formal e ou material, em sua elaboração ou procedimentos que sejam contrários ao disposto nesse Edital.

11.4. Se da análise de recursos resultar anulação de questões, essas serão consideradas como respondidas corretamente por todos os candidatos. Se resultar alteração de gabarito, as provas de todos os candidatos serão corrigidas conforme essa alteração e seu resultado final divulgado de acordo com esse novo gabarito.

11.5. Os recursos indeferidos liminarmente não estão sujeitos à análise do mérito, mesmo que devidamente fundamentados.

12. DOS REQUISITOS PARA A INVESTIDURA NOS CARGOS

12.1. A investidura no cargo do candidato aprovado no concurso de que trata este Edital está condicionada ao atendimento dos seguintes requisitos:

12.1.1. Ter sido aprovado e classificado no concurso, na forma estabelecida neste Edital;

12.1.2. Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa e, neste último caso, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, nos termos do §1º do Art. 12 da Constituição Federal;

12.1.3. Ter idade mínima de 18 anos completos na data da posse;

12.1.4. Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo, comprovada pela Junta Médica Oficial constituída para este fim;

12.1.5. Não acumular cargos, empregos e funções públicas, exceto aqueles permitidos pela Constituição Federal, assegurada a hipótese de opção dentro do prazo para posse, previsto no §1º do Art.13 da Lei n°. 8.112/90;

12.1.6. Estar em dia com as obrigações eleitorais;

12.1.7. Estar quite com as obrigações militares, para os candidatos do sexo masculino;

12.1.8. Estar em gozo dos direitos políticos;

12.1.9. Possuir escolaridade/habilitação profissional exigida para o cargo ao qual está concorrendo, conforme descrito no item 1 do presente Edital. A comprovação da escolaridade se dará através de diploma/título, devidamente registrado, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação.

12.1.10. Não estar em débito com o erário;

12.1.11. Não ter sofrido, no exercício de função pública, penalidade incompatível com a investidura em cargo público federal, prevista no Art. 137 da Lei nº. 8.112/90;

12.1.12. Não receber proventos de aposentadoria que caracterizem acumulação ilícita de cargos, na forma do art. 37, Inciso XVI, da Constituição Federal.

12.1.13. Apresentar declaração de bens e valores que constituam patrimônio;

12.1.14. Apresentar outros documentos que se fizerem necessários, à época da posse;

12.2. Os diplomas e ou certificados obtidos no exterior deverão, obrigatoriamente, ser validados pelos órgãos competentes no Brasil, conforme dispuser a legislação vigente.

12.3. No ato da investidura no cargo, anular-se-ão, sumariamente, a inscrição e todos os atos dela decorrentes, se o candidato não comprovar os requisitos constantes no subitem 12.1.

13. DA NOMEAÇÃO E POSSE

13.1. Os candidatos aprovados serão nomeados sob o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, das Autarquias e das Fundações Públicas Federais, previsto na Lei nº. 8.112, de 11/12/90.

13.2. O provimento dos cargos dar-se-á nos Níveis e Classes Iniciais da Carreira de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico.

13.3. O candidato classificado será nomeado através de publicação no Diário Oficial da União - DOU e convocado por telefone, e-mail ou correspondência enviada ao endereço constante na ficha de inscrição. O IFTO-Campus Araguatins não se responsabiliza pela mudança de telefone, e-mail ou endereço sem comunicação prévia, por escrito, por parte do candidato.

13.4. O candidato, ao ser nomeado para o cargo, somente poderá tomar posse se:

13.4.1. Atender a todos os requisitos exigidos no item 12 deste Edital;

13.4.2. Após a nomeação, o candidato deverá realizar todos os exames médicos pré-admissionais, devendo apresentar os exames clínicos e laboratoriais solicitados, os quais correrão às suas expensas. Caso o candidato seja considerado INAPTO para as atividades relacionadas ao cargo, por ocasião dos exames médicos pré-admissionais, não poderá ser admitido, e a sua nomeação será tornada sem efeito.

13.4.3. Para nomeação e posse, o candidato deverá possuir Formação Pedagógica (Licenciatura ou Esquema I).

13.4.4. Aceitar ministrar aulas em dois turnos.

13.5. A qualquer tempo poderão ser anuladas a inscrição, as provas, a nomeação e a posse do candidato, desde que verificada a falsidade em qualquer declaração prestada e/ou qualquer irregularidade nas provas ou em documentos apresentados.

13.6. Serão convocados para a inspeção de saúde os candidatos homologados até o limite das vagas oferecidas para o seu cargo.

13.7. Ao comparecer à inspeção médica, o candidato deverá estar munido dos seguintes exames complementares:

13.7.1. Para todos os candidatos: hemograma completo; glicemia de jejum; colesterol total e frações, uréia, creatinina, sumário de urina; triglicerídeos; TGO; TGP; Gama GT, VDRL; exame oftalmológico completo, raio-X do tórax;

13.7.2. Para os candidatos do sexo feminino: ultra-sonografia pélvica e exame preventivo ginecológico;

13.7.3. Para os candidatos acima de quarenta anos: ECG; PSA, para os do sexo masculino; mamografia e ultrasonografia das mamas para os do sexo feminino.

13.8. Os exames hematológicos devem ter sido realizados até 30 (trinta) dias antes da data do comparecimento à JMO.

13.9. Durante a inspeção médica, poderão ser solicitados outros exames complementares, a critério da equipe de avaliação médica.

13.10. O candidato nomeado será convocado para posse, que deverá ocorrer no prazo de 30 (trinta) dias, contados da publicação do ato de sua nomeação.

13.11. O candidato nomeado que não tomar posse no prazo estipulado terá sua nomeação tornada sem efeito.

13.12. Após a posse, o candidato que não assumir suas atividades em até 15 (quinze) dias, será exonerado ex-ofício.

14. DA VALIDADE DO CONCURSO PÚBLICO

14.1. O presente Concurso Público terá validade por 02 (dois) anos a contar da data de publicação da homologação do resultado final, prorrogável uma vez, por igual período, a critério do IFTO - Campus Araguatins.

14.2. A aprovação no Concurso Público assegurará apenas a expectativa de direito à nomeação, ficando a concretização deste ato, condicionado à observância das disposições legais pertinentes, da rigorosa ordem de classificação, do prazo de validade e a necessidade do serviço público.

15. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

15.1. Se aprovado e convocado, o candidato, por ocasião da posse, deverá apresentar todos os documentos exigidos pelo presente Edital bem como outros que lhe forem solicitados, acarretando o descumprimento deste requisito, na perda do direito à vaga e conseqüente não nomeação.

15.2. Para efeito de admissão, fica o candidato convocado sujeito à aprovação em exame médico e apresentação dos documentos legais que lhe forem exigidos.

15.3. Os candidatos aprovados e convocados irão prestar serviços na jurisdição territorial do Instituto Federal do Tocantins - Campus de Araguatins, podendo ser na sede, distritos, vilas e/ou localidades, de acordo com as necessidades da administração do Instituto Federal do Tocantins - Campus de Araguatins.

15.4. A convocação dar-se-á por Edital, publicado no D.O.U., em mural e no site oficial Instituto Federal do Tocantins - Campus de Araguatins e outra forma que se julgar necessária.

15.4.1. Os aprovados serão chamados única e exclusivamente para preenchimento de vagas existentes, de acordo com a necessidade do Instituto Federal do Tocantins - Campus de Araguatins.

15.5. Caso venha a mudar de endereço e telefones mencionados no ato da inscrição do concurso, o candidato aprovado terá a responsabilidade de manter seus dados cadastrais (endereços e telefone) atualizados, protocolando-os no Instituto Federal do Tocantins - Campus de Araguatins

15.6. O candidato classificado que não aceitar a vaga ofertada será considerado desistente e seu nome será eliminado da lista de classificação.

15.7. O candidato nomeado será efetivado no cargo quando cumprir os requisitos do estágio probatório previsto na Constituição Federal.

15.8. É de inteira responsabilidade do candidato o acompanhamento dos Editais e demais comunicados com a divulgação dos locais e datas das provas que serão publicados no D.O.U., e afixados em mural no hall de entrada do Instituto Federal do Tocantins - Campus de Araguatins e no site www.saber.srv.br.

15.9. O ato de inscrição implica a aceitação destas e demais condições do presente Edital, em caso de classificação e nomeação, a observância do Regime Jurídico nele indicado.

15.10. Os cartões resposta deste Concurso Público bem como os cadernos de provas serão arquivados pela instituição responsável pela elaboração e correção das provas e serão mantidos pelo período de seis (06) meses, findo o qual, serão incinerados.

16. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

16.1. Os casos omissos neste Edital serão resolvidos pela Comissão Organizadora do Concurso Público, com auxílio da Procuradoria Jurídica do Instituto Federal do Tocantins - Campus de Araguatins. O edital completo estará disponível no endereço eletrônico www.saber.srv.br, www.eafa-to.gov.br

16.2. Fazem parte deste edital:

a) Anexo I - Cronograma.

b) Anexo II - Conteúdos Programáticos.

c) Anexo III - Requerimento de isenção da taxa de inscrição

16.3. Este Edital entra em vigor na data de sua publicação.

Araguatins, Estado do Tocantins, em 27 de março de 2009.

Francisco Nairton do Nascimento
Diretor Geral

ANEXO I - CRONOGRAMA

EVENTO

DATA

LOCAL

Publicação do Edital no D.O.U

02/04/2009

Diário Oficial da União

Divulgação do Edital

02/04/2009

Quadro destinado ao Concurso Público/2009 do IFTO - Campus Araguatins e nos sites www.eafa-to.gov.br e www.saber.srv.br

Período de Inscrição - via internet

06/04 a 23/04/2009

www.saber.srv.br

Data final para o pagamento do boleto bancário

23/04/2009

Agências bancárias.

Período para retirar pela internet o cartão de confirmação de inscrição

06/04 a 23/04/2009

www.saber.srv.br

Recurso contra a homologação das inscrições

04 e 05/05/2009

Comissão de Concurso Público do IFTO - Campus Araguatins.

Data da prova escrita

10/05/2009

IFTO - Campus Araguatins

Divulgação do gabarito preliminar

10/05/2009 às 21h

Quadro destinado ao Concurso Público/2009 do IFTO - Campus Araguatins e nos sites www.saber.srv.br e www.eafa-to.gov.br

Interposição de recursos contra questões e os gabaritos da prova escrita

11 e 12/05/2009

Comissão de Concurso Público do IFTO - Campus Araguatins.

Divulgação do resultado final da prova escrita

21/05/2009

Quadro destinado ao Concurso Público/2009 do IFTO - Campus Araguatins e nos sites www.saber.srv.br e www.eafa-to.gov.br

Sorteio do tema da prova de desempenho didático.

25/05/2009

IFTO - Campus Araguatins às 08 horas.

Prova de títulos (entrega dos títulos)

25/05/2009

IFTO - Campus Araguatins das 10h30min às 11h30min.

Prova de desempenho didático

26, 27 e 28/05/2009

IFTO - Campus Araguatins.

Divulgação do resultado da prova de desempenho didático e prova de títulos

03/06/2009

IFTO - Campus Araguatins e no site www.saber.srv.br

Interposição de recursos contra a prova de títulos

04 e 05/06/2009

Comissão de Concurso Público do IFTO - Campus Araguatins.

Divulgação e homologação do resultado final

09/06/2009

D. O. U. e site www.saber.srv.br

ANEXO II

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

1. CONHECIMENTOS COMUNS A TODOS OS CARGOS

1.1. LÍNGUA PORTUGUESA

Leitura e compreensão de textos. Ortografia oficial. Divisão silábica. Acentuação gráfica e crase. Flexão do substantivo e adjetivo (gênero e número). Emprego das classes de palavras. Pontuação. Concordância nominal e verbal. Regência nominal e verbal. Significado das palavras: sinônimos, antônimos, homônimos e parônimos.

1.2. CONHECIMENTOS EM INFORMÁTICA

Sistema Operacional Windows 98, ME, 2000/XP e GNU/LINUX. Conhecimento sobre o pacote Microsoft Office 2000, XP, 2003 e 2007 (Word, Excel, PowerPoint), Internet; Anti-vírus.

1.3. LEGISLAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Projeto Político Pedagógico; Política de inclusão escolar; Função social da escola; Princípios da interdisciplinaridade; Uso de tecnologias na educação; Métodos e técnicas de ensino; Sistema de avaliação escolar e do ensino; Parâmetros Curriculares Nacionais; Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) - nº 9394/96; Estatuto da Criança e do Adolescente; Constituição Federal de 1.988 e suas alterações; Lei Federal no 8.948/94; Lei Federal no 9.784/99; Decreto Federal 2.406/97; Decreto Federal no 3.462/00; Decreto Federal no 3.741/01; Decreto Federal no 4.877/03; Decreto Federal no 5.154/04; Decreto Federal no 5.478/05; Decreto Federal no 5.840/06; Decreto Federal no 6.094/07; Decreto Federal no 6.095/07; Parecer CNE/CEB no 02/97; Parecer CNE/CEB no 17/97; Parecer CNE/CEB no 16/99; Parecer CNE/CEB no 14/04; Parecer CNE/CEB no 19/04; Parecer CNE/CEB no 39/04; Parecer CNE/CEB no 40/04; Resolução CNE/CEB no 02/97; Resolução CNE/CEB no 04/99; Resolução CNE/CEB no 01/04; Resolução no 01/05; Resolução no 02/05; Resolução no 05/05.

2. CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS DOS CARGOS

2.1. Língua Portuguesa

O português como língua de cultura. Relações gramaticais e discursivas: paralelos e contrastes. Aspectos funcionais e padrões estruturais. Análise interpretativa de fenômenos relativos aos diversos níveis constitutivos do português: fonético-fonológico, prosódico, morfológico, sintático e semântico. Relação entre língua, cultura e sociedade. A heterogeneidade lingüística: variantes e variáveis lingüísticas; relação entre pensamento e linguagem. Análise do discurso: língua, discurso e ideologia. Da frase ao texto: significado e contexto; a noção de textualidade: coesão e coerência textuais; a linguagem em uso: enunciado e enunciação. Modos de organização do discurso e tipologia textual. Discurso direto, discurso indireto e discurso indireto livre. Os pressupostos e as inferências. Interpretação e compreensão. O texto na sala de aula: a formação do produtor/leitor. O português do Brasil: diversidade e preconceito lingüístico. Língua falada e língua escrita. O signo lingüístico; os elementos da comunicação; as funções da linguagem; figuras e vícios de linguagem. Sinonímia, polissemia. A gramática na escola: a articulação gramática e texto. Reconhecimento de textos escritos e orais, literários e não literários; A estruturação do sentido: palavra, frase, texto e contexto. Valor nocional das classes e categorias gramaticais; hierarquia de unidades lingüísticas: estrutura e função de morfemas, palavras, sintagmas e frases - os processos de formação de palavras; a estrutura sintática da frase, gramaticalidade e inteligibilidade; os processos sintáticos, o paralelismo semântico; a organização do período; sintaxe de concordância; sintaxe de regência. Crase.

2.2. Língua Estrangeira

- Língua Inglesa:

COMPREENSÃO DE TEXTOS: Textos verbais e não-verbais. Estratégias de leitura;

CONHECIMENTOS LINGÜÍSTICOS:

Substantivos: Formação do plural (regular, irregular e casos especiais); gênero; formas possessivas dos nomes. Artigos: definidos e indefinidos. Adjetivos: graus comparativo e superlativo (regulares e irregulares). Numerais: cardinais e ordinais. Pronomes: pessoais (subjetivos e objetivos); possessivos (substantivos e adjetivos); reflexivos (uso reflexivo, enfático e idiomático); indefinidos; interrogativos; relativos; demonstrativos; determinantes. Verbos: (modos, tempos e formas); regulares e irregulares; auxiliares e impessoais; modais e anômalos. Two-word verbs. Phrasal verbs. Voz ativa e voz passiva. Gerúndio e seus usos específicos. Discurso direto e indireto. Sentenças condicionais. Advérbios e expressões adverbiais. Palavras de relação. Preposições. Conjunções. Derivação de palavras pelos processos de prefixação e sufixação. Semântica, sinonímia e antonímia.

2.3. Língua Espanhola:

COMPREENSÃO DE TEXTOS: Textos verbais e não-verbais.

CONHECIMENTOS LINGÜÍSTICOS:

Classes de palavras: Substantivos (gênero e número). Adjetivos: gênero, número e grau; apócope do adjetivo. Artigos: casos de substantivação. Pronomes: possessivos, demonstrativos, definidos e indefinidos, relativos, pronomes de tratamento, pronomes pessoais, interrogativos. Numerais cardinais e ordinais. Verbos: formas pessoais e não-pessoais; modo, tempo e aspecto; regulares e irregulares. Discurso direto e indireto. Perífrases verbais. Advérbios e locuções adverbiais. Preposições e locuções prepositivas. Conjunções e locuções conjuntivas. Interjeições. Oração: tipos, elementos constituintes. Semântica, sinonímia e antonímia. Ortografia. Acentuação gráfica. Tilde diacrítica.

2.4. Informática

Algoritmos e estruturas de Dados: Fundamentos de lógica de programação: tipos de dados; operadores; expressões; estruturas de controle e repetição; fluxogramas e diagramas de bloco; Estruturas de dados homogêneas e heterogêneas: vetores e matrizes, registros, listas, filas, pilhas e árvores; métodos de busca e ordenação; recursividade; funções e procedimentos: variáveis locais e globais; utilização de parâmetros. Programação Orientada e Objetos: fundamentos; classes concretas e abstratas; interfaces; objetos; atributos; métodos; herança; polimorfismo; encapsulamento; construtores e destrutores. Linguagens de programação: Java; Object Pascal, C, C++. Programação Java em arquitetura J2EE. Desenvolvimento para web: Linguagem PHP, HTML, xHTML, XML, CSS, JAVASCRIPT. Redes de computadores: família de protocolos TCP/IP: camada de aplicação, camada de transporte, camada de rede, camada de enlace. Desenvolvimento de Sistemas. Gerência de projetos. Processo de Software. Linguagem de Modelagem Unificada (UML); Padrões de Projeto de Software (Design Patterns). Garantia de Qualidade de Software. Técnicas de Teste de Software. Banco de Dados: Conceitos e arquitetura de um Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD); Modelagem de dados e projeto lógico de banco de dados relacional; a linguagem SQL; Controle de transações; Indexação e hashing; Processamento da consulta; Controle de concorrência. Segurança Computacional: criptografia simétrica e assimétrica; assinatura digital, certificado digital, características do DES, AES e RSA; funções hash (MD5 e SHA-1).

2.5. Matemática

Funções: definição, tipos de funções, propriedades, representações, aplicações, equações, inequações e sistemas. Progressões - seqüências, progressões aritmética e geométrica, aplicações. Estatística - construção e interpretação de tabelas e gráficos, medidas de centralidade e de dispersão. Combinatória e probabilidade: Principio fundamental de contagem, arranjo, combinação, permutação, noções de probabilidade e aplicações. Matrizes, determinantes e sistemas lineares: operações, propriedades, sistemas de equações lineares e aplicações. Geometria Analítica - ponto, estudo da reta e da circunferência, posições relativas, perpendicularidade, tangencia, lugares geométricos, elipse, hipérbole, parábola. Geometria - conceitos primitivos, ângulos, triângulos, quadriláteros e demais polígonos, circunferências e círculos, unidades de medidas do sistema internacional, áreas e perímetros de figuras planas, aplicações de propriedades geométricas, congruência e semelhança. Geometria Espacial: Sólidos geométricos, diedros, prismas, pirâmide, cilindro, cone esfera. Trigonometria: trigonometria no triângulo retângulo e no ciclo trigonométrico, funções trigonométricas, equações e inequações. Limites, derivadas e integral.

2.6. Zootecnia

Anatomia descritiva dos animais domésticos; ecologia; embriologia e citologia; histologia; bioquímica geral; bromatologia; estatística e técnicas experimentais; fisiologia animal; fisiologia vegetal; imunologia; higiene e profilaxia animal; mecanização agrícola; microbiologia; sociologia rural e ambiental; zoologia; agrometeorologia; alimentos e alimentação; apicultura, meliponicultura e sericultura; bioclimatologia; construções zootécnicas; genética básica; nutrição animal; parasitologia animal; reprodução animal; aqüicultura; avicultura; bovinocultura de corte e bubalinocultura; bovinocultura de leite; eqüinocultura; forragicultura e pastagem; melhoramento genético animal; ovinocultura e caprinocultura; suinocultura; tecnologia de produtos de origem animal; administração da empresa agropecuária; análise econômica na agropecuária; animais silvestres; extensão rural; cooperativismo; cunicultura; julgamento animal.

2.7. Agronomia

Anatomia e morfologia vegetal; fisiologia do crescimento e desenvolvimento vegetal; sistemática vegetal; biologia e manejo de plantas daninhas; propagação de plantas; produção de sementes e mudas; produção e manejo de plantas frutíferas, olerícolas, ornamentais, medicinais, condimentares e aromáticas; silvicultura; sistemas agroflorestais; fitopatologia básica; entomologia agrícola; gênese, morfologia e classificação de solos; mineralogia e petrologia; física do solo; manejo, conservação e fertilidade do solo; adubos e adubação; mecanização agrícola; meteorologia agrícola; experimentação agronômica; microbiologia agrícola; tecnologia de produtos agropecuários - processamento, padronização, classificação, conservação, armazenamento, higiene e controle de qualidade de produtos de origem animal e vegetal; forragicultura; melhoramento genético; manejo e gestão ambiental; legislação agrária; planejamento agrícola; administração da empresa agropecuária; economia rural; extensão rural e cooperativismo.

2.8. Engenharia Agrícola

Topografia; equipamentos topográficos tradicionais; elementos básicos para as medições topográficas; levantamento topográfico; georreferenciamento; agrometeorologia; construções e instalações rurais; gênese, morfologia e classificação de solos; mineralogia e petrologia; física do solo; manejo, conservação e fertilidade do solo; adubos e adubação; mecanização agrícola; meteorologia agrícola; experimentação agronômica; máquinas e mecanização agrícola; sensoriamento remoto; irrigação: relação solo-água-planta, irrigação por aspersão, irrigação por sulcos, irrigação por inundação, irrigação localizada. manejo da irrigação. drenagem agrícola: conceitos e importância; vantagens e necessidade da drenagem; efeitos da deficiência de drenagem; sistemas de drenagem, classificação e tipos de drenos; administração da empresa agropecuária; economia rural; cooperativimo e extensão rural.

2.9. Química

História da Química; fundamentos da Química; Química Geral, Química Analítica; Química Inorgânica; Química Orgânica; Termodinâmica e Equilíbrio; Metodologia do Ensino de Química; Estrutura e Dinâmica Molecular; Instrumentação para o ensino da Química; projetos em ensino de Química; prática de ensino; Química Ambiental; Química de coordenação; mineralogia; Métodos analíticos em espectroscopia anatômica e molecular; fundamentos de espectroscopia; Bioquímica. Físico-química.

2.10. Pedagogia

Psicologia educacional. Teoria das organizações e gestão escolar. Fundamentos didático-pedagógicos. História da educação. Sociologia da educação. Estado e organização escolar. Política educacional brasileira. Alfabetização e letramento. Organização do trabalho pedagógico/literatura infantil. Fundamentos da educação especial. Fundamentos da educação infantil. Educação de jovens e adultos. Política de inclusão escolar. Função social da escola; Princípios da interdisciplinaridade. Uso de tecnologias na educação; Métodos e técnicas de ensino. Sistema de avaliação escolar e do ensino.

Concepções de sociedade, homem e educação; A função social da escola pública; O conhecimento científico e os conteúdos escolares; A história da organização da educação brasileira; O atual sistema educacional brasileiro; Os elementos do trabalho pedagógico (objetivos, conteúdos, encaminhamentos metodológicos e avaliação escolar); Concepção de desenvolvimento humano/apropriação do conhecimento na psicologia histórico-cultural.

2.11. História

Ensino da História; História Antiga; História Medieval; História Moderna; História Contemporânea; História do Brasil: Colônia, Império e República (Primeira República: aspectos, econômicos, políticos e sociais, História do Tocantins. As oligarquias. A crise do café. O trabalho, o Estado e a legislação social na chamada "A Era Vargas". O trabalho e o sindicalismo nos anos 50 e 60. O movimento de 1964 e o Estado de Segurança Nacional. Da distensão à "abertura" política: anistia, a campanha pelas Diretas, o fim do regime militar. Ensino de História; Seleção e organização de conteúdo históricos. Metodologias do ensino de história; Linguagens e documentos no ensino da história; Atualidades;

2.12. Geografia

Evolução do Pensamento geográfico; O ensino de Geografia no Ensino Fundamental; Conceitos: Espaço, Região e Território. Os domínios naturais; paisagens climato-botânicas. BRASIL: quadro geomorfológico; A exploração dos recursos naturais e seus impactos ambientais; A construção geográfica do território; Desterritorialização e suas dimensões; O meio técnico-científico internacional; Reorganização produtiva do território; Metropolização e involução Urbana; Transformações na agricultura; A população. O neoliberalismo: impactos sobre espaço e a sociedade latino-americana; Mercosul: dilemas e perspectivas; Desagregação soviética e a posição periférica russa; Leste Europeu e a transição para o capitalismo; O espaço europeu; Contradições do crescimento econômico chinês; África: periferia do capitalismo; África: diversidades regionais; Blocos econômicos; Islamismo e geopolítica; Globalização e suas conseqüências; Atualidades;

2.13. Educação Física

Os objetivos da Educação Física no Ensino Fundamental. O programa de Educação Física nas quatro séries iniciais do Ensino Fundamental. A Educação Física e a interdisciplinaridade no Ensino Fundamental. A intencionalidade da avaliação no processo de apropriação e produção do conhecimento. Dimensões históricas da Educação Física. Dimensões filosóficas, antropológicas e sociais aplicadas à Educação e ao Esporte e à atividade física. Educação Física escolar e cidadania. Esporte e jogos na escola: competição, cooperação e transformação didático-pedagógica. Crescimento e desenvolvimento motor. A prática da Educação Física para portadores de necessidades educacionais especiais. Educação do movimento. Estatuto da Criança e do Adolescente.

2.14. Sociologia

Teorias Sociológicas Clássicas; Teorias Sociológicas Contemporâneas; Epistemologia e Teoria Social; Educação e Sociedade; Poder e Subjetividade; Psicanálise e Sociedade; Estudos Monográficos em Sociologia da Cultura; Meio Ambiente e Sociedade; Natureza e Sociedade: Uma Perspectiva Sociológica; Políticas Públicas de Caráter Social; Sociabilidade; Teoria Feminista; Gênero e Cultura; Teoria Sociológica e Trabalho; Cultura e Sociabilidade; Sujeitos e Subjetividade no Mundo do Trabalho; Pensamento Social Brasileiro; Cultura e Razão: A Escola de Frankfurt; Cultura e Política; Sociedade do Bem-Estar, Norma e Ação Política; Mídia e Poder; Cultura e Sociabilidade Juvenil; Sindicalismo e Organização dos Trabalhadores.

2.15. Física

Grandezas escalares e vetoriais; Algarismos significativos e ordem de grandeza; Erros e sua propagação; Cinemática; Conceitos básicos da dinâmica e leis de Newton; Forças de atrito e força centrípeta; Centro de massa e quantidade de movimento; Trabalho e energia; Colisões; Estatística e Hidrostática; Gravitação Universal; Fluidodinâmica; Dinâmica de rotação; Oscilações; Ondulatória e acústica; Termologia; Corrente elétrica e leis de Ohm; Geradores e receptores; Redes elétricas e medidas elétricas; Campo elétrico e leis Coloumb; Potencial elétrico; Indução eletrostática e capacitores; Eletromagnetismo; Noções de corrente alternada; Física Moderna; Física Quântica; Ótica; Ótica Clássica; Ótica Quântica; Física nuclear; Evolução histórica dos conceitos da física.

2.16. Ecologia

Conceitos básicos e fundamentais da Ecologia: indivíduo, espécie, comunidade, população, ecossistema e nicho ecológico; Principais ecossistemas brasileiros; Cadeia alimentar; Principais ciclos biogeoquímicos; Sucessão ecológica; Educação ambiental: Histórico, conceito, objetivos e formas de educação ambiental; O meio ambiente na constituição; Unidades de conservação: Importância, objetivos e classificação das unidades de conservação; Ecoturismo; Unidades de conservação e ecoturismo; Princípios do desenvolvimento sustentável; Classificação dos recursos naturais; Problemas ambientais existentes na atualidade; Avaliação de impacto ambiental (AIA); Estudo de Impacto Ambiental (EIA); Relatório de Impacto Ambiental (RIMA); Licenciamento ambiental; Fundamentos básicos da agroecologia: definição, princípios e exemplificação de práticas agroecológicas; Poluição ambiental; Coleta seletiva; A relação homem ambiente e a degradação da natureza.

2.17. Engenharia Ambiental

Legislação ambiental brasileira; Biologia para Engenharia Ambiental; Química para Engenharia Ambiental; Climatologia para Engenharia Ambiental; Mecânica dos Solos para Engenharia Ambiental; Poluição ambiental; Epidemiologia e toxicologia ambiental; Gestão do ar, água, solo e resíduos sólidos; Gestão da qualidade ambiental; Planejamento, elaboração e análise de projetos ambientais; Análise e gerenciamento dos riscos ambientais; ISO 14001: Sistemas de Gestão Ambiental; Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL); Protocolo de Kyoto; Saneamento Ambiental; Saúde ambiental; Educação ambiental: Histórico, conceito, objetivos e formas de educação ambiental; Lei 9795 de 27 de abril de 1999; Cartografia e Sensoriamento Remoto; Sistema de informação geográfica (SIG); Fotogrametria; Degradação ambiental pelo fator antrópico; Principais fatores de desequilíbrio ambiental; Tendências atuais da recuperação de áreas degradadas; Nomenclatura empregada na recuperação de áreas degradadas; Aspectos importantes para a implantação de programas de recuperação; Atividades recomendadas para a recuperação de áreas urbanas e agropecuárias degradadas; Recuperação de Matas ciliares; Áreas degradadas por metais pesados; Princípios do desenvolvimento sustentável.

107233

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231