Prefeitura de Poços de Caldas (SAMU) - MG

PREFEITURA DE POÇOS DE CALDAS

ESTADO DE MINAS GERAIS

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO CRH- 007/2007

CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PREENCHIMENTO DE EMPREGOS NO SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA - SAMU/192 DO MUNICÍPIO DE POÇOS DE CALDAS.

A Prefeitura Municipal de Poços de Caldas/Secretaria Municipal de Saúde tornam público que estarão abertas, no período a seguir indicado, inscrições ao Concurso Público de Provas e Títulos para preenchimento de empregos no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU/192 do Município de Poços de Caldas, nos termos da legislação pertinente e das normas estabelecidas neste Edital.

O Concurso Público será acompanhado por uma Comissão de Concursos criada pela Portaria do Secretário Municipal de Administração.

1. DAS ESPECIFICAÇÕES DOS EMPREGOS E OUTROS DADOS

1.1. Empregos: o concurso destina-se ao preenchimento de empregos, dos que vierem a ser criados, e da formação de cadastro de reserva. O número de vagas, os respectivos graus de escolaridade exigidos, salário e jornada de trabalho são os constantes do Anexo I, parte integrante deste Edital.

1.2. Local de trabalho: Prefeitura Municipal de Poços de Caldas/Secretaria Municipal de Saúde, no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU.

1.3. Jornada de trabalho: conforme discriminada no Anexo I ou jornada especial definida em regulamentação específica.

1.4. Regime Jurídico: os candidatos aprovados no concurso, após sua contratação para o SAMU, terão suas relações de trabalho regidas pela Consolidação das Leis do Trabalho - CLT e Lei Complementar nº 68.

2. DAS CONDIÇÕES PARA INSCRIÇÃO

2.1. Ser brasileiro nato ou naturalizado, ou cidadão português a quem foi deferido a igualdade nas condições previstas no § 1º do art. 12 da Constituição Federal.

2.2. Declarar, no Requerimento de Inscrição, que atende às condições exigidas e se submete às exigências contidas neste Edital.

3. DAS CONDIÇÕES PARA POSSE

3.1. Ser brasileiro nato ou naturalizado, ou português amparado pela reciprocidade de direitos advinda da legislação específica.

3.2. Estar em dia com as obrigações eleitorais.

3.3. Estar em dia com as obrigações militares, se do sexo masculino.

3.4. Ter, na data da contratação, os requisitos exigidos para o preenchimento do emprego.

3.5. Não registrar antecedentes criminais e encontrar-se em pleno exercício de seus direitos civis e políticos.

3.6. Não ter sofrido, no exercício de função pública, penalidade por prática de atos desabonadores.

3.7. Ter, na data da contratação, a idade mínima de 18 anos completos.

3.8. Declarar que não é aposentado por invalidez.

4. DA EFETIVAÇÃO DA INSCRIÇÃO

4.1. O candidato deverá tomar conhecimento de todos os requisitos exigidos no Edital que rege o concurso, antes de realizar sua inscrição, evitando ônus desnecessários.

4.2. A inscrição somente poderá ser realizada:

· Nas Agências dos Correios de Poços de Caldas, de acordo com o item 4.3.

· Pela Internet, de acordo com o item 4.4.

4.3. INSCRIÇÃO NAS AGÊNCIAS DOS CORREIOS EM POÇOS DE CALDAS: consistirá no preenchimento do Requerimento de Inscrição e pagamento da taxa.

4.3.1. Período: de 25/06/07 a 13/07/07, exceto domingos e feriados.

4.3.2. Horário: normal de atendimento externo das Agências dos Correios.

4.3.3. O pagamento da taxa de inscrição deverá ser efetuado somente em dinheiro.

4.3.4. A inscrição poderá ser feita pessoalmente ou por procurador, mediante requerimento de inscrição, na qual deverá ser registrado o número da carteira de identidade do procurador, quando for o caso.

4.3.5. Documentação exigida: o candidato deverá apresentar, no ato da solicitação de inscrição, pessoalmente ou mediante procuração, os seguintes documentos:

a) Requerimento preenchido, em modelo fornecido no ato da inscrição, no qual o candidato declara atender às condições exigidas para a inscrição e submeter-se às normas deste Edital.

b) Documento de Identidade.

4.4. INSCRIÇÃO VIA INTERNET: poderá ser feita pelo sítio eletrônico www.imam.org.br (clicar Concursos em Andamento/Prefeitura Municipal de Poços de Caldas/SAMU - Edital CRH 007/2007/Inscrição on line), a partir das 10:00h do dia 25/06/07 até às 24:00h do dia 11/07/07.

4.4.1. O pagamento da taxa de inscrição realizado via Internet deverá ser efetivado em qualquer agência bancária em seu horário normal de funcionamento, até o dia 13/07/07.

4.4.2. Não será válida a inscrição via Internet cujo pagamento seja realizado em desacordo com a forma e o prazo previsto no item 4.4. e 4.4.1.

4.4.3. É de exclusiva responsabilidade do candidato a exatidão dos dados cadastrais informados no Requerimento de Inscrição, via Internet.

4.4.4. A Prefeitura Municipal de Poços de Caldas e a organizadora do concurso não se responsabilizam por solicitação de inscrição via Internet não recebida por motivo de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores de ordem técnica que impossibilitem a transferência de dados.

4.4.5. Qualquer dúvida quanto ao procedimento ou dificuldade, o candidato deverá entrar em contato com o IMAM CONCURSOS pelo telefone 0XX (31) 3422-6829 de 09h00min às 17h00min horas, exceto aos sábados, domingos e feriados.

4.4.6. A inscrição via Internet somente será concretizada após a impressão do boleto e se confirmado o pagamento da taxa de inscrição.

4.4.7. O comprovante de inscrição do candidato será o boleto, devidamente quitado.

4.4.8. O Manual do Candidato poderá ser impresso pelo candidato, via Internet.

4.5. Outras informações referentes à inscrição:

4.5.1. O candidato deverá entregar a documentação exigida no item 4.3.5. no ato da inscrição.

4.5.2. Será indeferido o Requerimento de Inscrição ilegível, incompleto e sem a documentação exigida.

4.5.3. A inexistência, por qualquer motivo, do pagamento da taxa de inscrição será motivo de indeferimento da referida inscrição.

4.5.4. Não haverá recurso contra o indeferimento de inscrição.

4.5.5. Não haverá inscrição condicional, via fac-símile, e/ou extemporânea.

4.5.6. O candidato deverá declarar no ato da inscrição, que possui os pré-requisitos exigidos para o emprego a que concorre.

4.5.7. O candidato somente poderá concorrer a uma das vagas do concurso.

4.5.8. Verificada, a qualquer tempo, que a solicitação de inscrição não atende a todos os requisitos fixados no Edital, será ela cancelada.

4.5.9. Qualquer informação falsa ou inexata por parte do candidato no Requerimento de Inscrição, implicará na perda de todos os direitos ao concurso, apurada que seja a qualquer época.

4.5.10. Efetivada a inscrição, não será aceito pedido para alteração de opção de emprego.

4.5.11. Caso o candidato, no período de inscrição, queira optar a outro emprego deverá realizar nova inscrição apresentando termo de desistência da inscrição anteriormente feita, sob pena de anulação das duas.

4.5.12. O valor da taxa de inscrição não será devolvido ao candidato, salvo nas hipóteses de anulação ou de não realização do concurso.

4.5.13. Será permitida a inscrição por terceiros mediante a entrega de procuração do interessado, acompanhada de cópia legível do documento de Identidade do candidato e apresentação da Identidade do procurador.

4.5.14. Não há necessidade de reconhecimento de firma na procuração.

4.5.15. Deverá ser apresentada uma procuração para cada candidato, ficando a mesma retida.

4.5.16. O candidato ou seu procurador é responsável pelas informações prestadas no Requerimento de Inscrição, arcando os mesmos com as conseqüências de eventuais erros de provimento daquele documento.

4.5.17. A inscrição do candidato implicará o conhecimento e aceitação das normas e condições estabelecidas neste Edital, sobre as quais não poderá alegar desconhecimento, ainda que feita mediante procurador.

4.5.18. O candidato receberá pelos Correios, no endereço indicado no Requerimento de Inscrição, o Cartão de Inscrição contendo o local, dia e horário de realização das provas. No caso do não recebimento do Cartão até o dia 01/08/07 ou receber com incorreções ou defeitos materiais o candidato deverá entrar em contato pelo telefone 0XX (31) 3422-6829 nos dias 02 ou 03 de Agosto de 2007 no horário de 09h00min às 17h00min H, ou diretamente no Posto de Informações localizado na Sede da Guarda Municipal (antiga Estação da FEPASA) - Praça Paul Harris - Poços de Caldas-MG, para obter as informações necessárias sobre o local de realização das provas e/ou retificar o Cartão.

4.5.19. É obrigação do candidato conferir, no Cartão de Inscrição, seu nome, o número do documento utilizado para inscrição e o emprego. Os eventuais erros de digitação ocorridos no nome do candidato e no número do documento utilizado para inscrição serão anotados pelo Fiscal de Sala, no dia, no horário e no local de realização de sua prova. O fato será registrado no Relatório de Ocorrências.

4.5.20. Outras informações referentes a este concurso poderão ser obtidas no Posto de Informações, ou pelo telefone 0XX (31) 3422-6829 Belo Horizonte de 09h00min às 17h00min horas, exceto aos sábados, domingos e feriados, ou pelo site www.imam.org.br

5. DAS VAGAS RESERVADAS A CANDIDATOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA

5.1. Às pessoas portadoras de deficiência é assegurado o direito de se inscreverem no presente Concurso Público conforme Lei Municipal n° 4659 de 04/01/90, regulamentada pela Lei n° 6769 de 25/09/98, em empregos cujas atribuições sejam compatíveis com a deficiência de que são portadoras, para as quais serão reservadas 5% (cinco por cento) das vagas oferecidas neste concurso, conforme especificado.

5.2. Consideram-se deficiências que asseguram ao candidato o direito de concorrer às vagas reservadas, aquelas identificadas nas categorias contidas no Artigo 4° do Decreto Federal n° 3298/99.

5.3. O candidato portador de deficiência deverá declarar e apresentar, no ato da inscrição, laudo médico atestando a espécie e o grau ou nível da deficiência com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença-CID, bem como a provável causa da deficiência.

5.4. O candidato portador de deficiência que optar a realizar a inscrição via Internet deverá enviar laudo médico de acordo com item 5.4, via Correios com AR por meio de SEDEX ou carta registrada, para a Rua Célia de Souza, 55, do bairro da Sagrada Família, Belo Horizonte, Minas Gerais, CEP - 31.030-500, postada até a data de encerramento das inscrições.

5.5. Na falta do laudo médico ou das informações indicadas no item 5.3 o Requerimento de Inscrição será processado como de candidato não portador de deficiência, mesmo que declarada tal condição, não podendo o candidato alegar posteriormente esta condição, para reivindicar a prerrogativa legal.

5.6. O candidato portador de deficiência deverá atender a todos os itens especificados neste Edital.

5.7. O candidato portador de deficiência, resguardadas as condições especiais previstas neste Edital, participará do concurso em igualdade de condições com os demais candidatos, no que se refere ao conteúdo das provas, à avaliação e aos critérios de aprovação, ao horário e ao local de aplicação das provas, e à nota mínima exigida para os demais candidatos.

5.8. Na falta de candidatos habilitados para as vagas reservadas a portadores de deficiência, as mesmas serão preenchidas pelos demais concursados, com estrita observância da ordem classificatória.

5.9. O candidato portador de deficiência deverá declarar no Requerimento de Inscrição, no espaço próprio, a sua condição de deficiente físico e solicitar, se for o caso, procedimento diferenciado para se submeter às provas e demais atos pertinentes ao concurso. O candidato que não fizer tal solicitação terá o mesmo tratamento oferecido aos demais candidatos.

5.10. A solicitação de condições especiais para a realização das provas estará sujeita à apreciação e deliberação da Comissão de Concurso, observada a legislação específica.

5.11. O local da realização das provas deverá oferecer condições de acessibilidade aos candidatos portadores de necessidades especiais, segundo as peculiaridades dos inscritos, contando, também, com indicações seguras de localização, de modo a evitar que esses candidatos venham a ser prejudicados.

5.12. O candidato portador de deficiência que necessitar de tempo adicional para realização da prova, deverá requerê-lo no ato da inscrição, com justificativa acompanhada de parecer emitido por especialista da área de sua deficiência.

5.13. O candidato será submetido, quando convocado, à Perícia Médica realizada por junta oficial do SAMU, sem ônus para o mesmo, que terá decisão sobre a aptidão do candidato ao emprego a que concorre considerando o grau de deficiência.

5.14. O candidato que, após avaliação médica, não for considerado portador de deficiência nos termos da legislação vigente, permanecerá somente na lista geral de classificação do emprego para o qual se inscreveu.

5.15. O critério para o chamamento dos candidatos portadores de deficiência, aprovados no presente concurso, observará o percentual previsto no Edital para essa categoria quando seu resultado contemplar aprovados nesta condição e enquanto durar a validade do concurso.

5.16. Após o preenchimento das vagas contidas no Edital para as pessoas portadoras de deficiência será observado o mesmo percentual em caso de surgimento de novas vagas no decorrer do prazo de validade do concurso.

6. DO PROCESSO SELETIVO

O processo seletivo constará de Prova Objetiva de Múltipla Escolha, Prova de Títulos, Prova Prática, Avaliação Psicológica e Prova de Aptidão Física, conforme discriminação abaixo:

6.1. Prova Objetiva de Múltipla Escolha: para todos os empregos, de caráter eliminatório, constando de 40 (quarenta) questões com 04 (quatro) opções de resposta, no valor de 2,5 (dois e meio) pontos por questão, com duração máxima de 03 (três) horas, sendo considerado aprovado o candidato que obtiver o mínimo de 60% (sessenta por cento) dos pontos.

6.1.1. O conteúdo de todas as provas e os respectivos programas constituem o Anexo III deste Edital.

6.2. Prova de Títulos: Para todos os empregos, de caráter classificatório no valor máximo de 10 (dez) pontos sendo pontuada de acordo com a tabela abaixo.

TÍTULOS

PONTOS

1. Cursos
1.1. Especialização em Cirurgia Geral, Anestesiologia, Urgência e Emergência, Clínica Médica e Unidade de Terapia Intensiva: Certificado emitido por instituição médico-hospitalar ou de ensino devidamente reconhecida pelo Conselho Nacional de Residência Médica - CNRM, pelo MEC ou pelas Secretarias de Saúde ou de Educação, devendo o curso ter sido realizado de acordo com a Resolução do CNE/CES n° 1, de 3 de abril de 2001, descrevendo se esta foi concluída ou está em curso.2,0 pontos
1.2. ATLS / TLSN - Suporte Avançado de Vida no Trauma / Suporte de Vida no Trauma para Enfermeiros: Certificado emitido pelo Colégio Brasileiro de Cirurgiões e/ou instituições filiadas, com carga horária mínima de 16 horas.2,0 pontos
1.3. ACLS - Suporte Avançado de Vida em Cardiologia: Certificado emitido pela Sociedade Interamericana de Cardiologia e/ou instituições filiadas, com carga horária mínima de 16 horas.2,0 pontos
1.4. PALS - Suporte Avançado de Vida em Pediatria: Certificado emitido pela Sociedade Interamericana de Cardiologia e/ou instituições filiadas, com carga horária mínima de 16 horas.2,0 pontos
1.5. FCCS - Fundamentos de Suporte em Medicina Crítica: Certificado emitido pela Associação de Medicina Intensiva do Brasil e/ou instituições filiadas, com carga horária mínima de 16 horas.2,0 pontos
1.6. PHTLS - Suporte de Vida no Trauma em Pré - Hospitalar: Certificado emitido por instituição médico-hospitalar, de treinamento ou de ensino, com carga horária mínima de 16 horas.2,0 pontos
1.7 Cursos de atualização na área de urgência/ emergência com carga horária igual ou maior que 16 horas: Certificado emitido por instituição médico-hospitalar, de treinamento ou de ensino.2,0 pontos
1.8. Primeiros Socorros: Certificado emitido por instituição médico-hospitalar, de treinamento ou de ensino, com carga horária mínima de 16 horas.2,0 pontos
1.9 RCP e DEA: Certificado emitido por instituição médico-hospitalar, de treinamento ou de ensino, com carga horária mínima de 14 horas.2,0 pontos
2.0 Curso de Regulação Médica de Urgência: Certificado emitido por instituição médico-hospitalar, de treinamento ou de ensino ou Treinamento do Ministério da Saúde, com carga horária mínima de 16 horas.2,0 pontos
OBS: Os certificados deverão ser apresentados em fotocópias autenticadas

2. Experiência Profissional

2.1. Experiência Profissional: em Empresa ou Cooperativa de Atendimento Médico Pré-Hospitalar (UTI Móvel), ou em hospitais públicos ou privados ou em Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU - 192. (Ver item 6.3. alínea "d")

4,0 pontos
Obs: acima de seis meses.

6.3. Outras informações sobre a Prova de Títulos

a) Apenas serão analisados os Títulos dos candidatos aprovados na Prova Objetiva de Múltipla Escolha.

b) Os candidatos deverão apresentar a documentação referente à Prova de Títulos no local, dia e horário de realização da Prova Objetiva de Múltipla Escolha, em envelope pardo fechado, especificando do lado de fora o nome do candidato, o número da Carteira de Identidade, o emprego para o qual está concorrendo.

c) Não serão recebidos documentos fora das especificações acima.

d) Comprovação da Experiência Profissional: Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS): fotocópias autenticadas que incluam as páginas com os dados de identificação do trabalhador - folha de rosto e de qualificação civil - e com o registro do contrato de trabalho com todos os campos preenchidos, inclusive o da rescisão, se for o caso, e assinaturas. Quando o contrato de trabalho ainda estiver em vigor, deverá ser apresentado, junto com a CTPS, um atestado do empregador confirmando que, até a presente data, o candidato ainda é funcionário da empresa; Contrato de Trabalho com Cooperativa de Atendimento Médico Pré-hospitalar (UTI Móvel): em papel com timbre (ou carimbo), e assinatura do contratante, que expresse claramente a função exercida pelo candidato e indique o período de trabalho (data de início - dia, mês e ano - e de permanência ou término, se for o caso); Declaração fornecida pelo Médico Coordenador do Serviço de Atendimento Pré-Hospitalar (UTI Móvel) que expresse claramente a função exercida pelo candidato e indique o período de trabalho (data de início - dia, mês e ano - e de permanência ou término, se for o caso); Declaração fornecida pelo Diretor Clínico do Hospital que expresse claramente a função em Atendimento Pré-hospitalar exercida pelo candidato e indique o período de trabalho (data de início - dia, mês e ano - e de permanência ou término, se for o caso);

e) Será de responsabilidade exclusiva do candidato a entrega da documentação referente à Prova de Títulos, não sendo aceita fora do prazo e local estabelecido.

f) A irregularidade ou ilegalidade constatada em qualquer dos títulos acarretará a anulação do referido documento para fins desta prova.

g) A documentação referente à Prova de Títulos não será devolvida aos candidatos após a realização do Concurso.

h) A avaliação dos documentos referentes à Prova de Títulos será de responsabilidade da Comissão de Concurso.

6.4. Prova Prática: para todos os empregos

6.4.1. Prova Prática, de caráter classificatório, no valor de 0 a 100 (zero a cem) pontos, em data e local a ser divulgado pela Comissão de Concurso, oportunidade em que serão convocados candidatos aprovados na Prova Objetiva de Múltipla Escolha à proporção de 3 (três) vezes o número de vagas, constantes do Anexo I deste Edital. A Prova Prática será de responsabilidade da Comissão de Concurso e aplicada por pessoas legalmente habilitadas para avaliar o desempenho dos candidatos.

6.4.2. A Prova Prática destina-se a avaliar a experiência prévia do candidato e sua adequabilidade na execução das tarefas típicas do emprego e noções de cidadania.

6.4.3. A avaliação incidirá sobre a demonstração prática dos conhecimentos e habilidades (constantes do Anexo IV deste edital), objetivando o exercício do emprego.

6.4.4. A data e local para a realização da Prova Prática serão divulgados em data oportuna pela Comissão de Concurso.

6.5. Prova Prática: para o emprego de Condutor de Veículo de Urgência

6.5.1. Para realização da Prova Prática, o candidato deverá apresentar-se munido de documento de identidade no seu original e Carteira Nacional de Habilitação CNH "D" ou superior, dentro do prazo de validade, fazendo uso de óculos (ou lentes de contato), quando houver a exigência na CNH.

6.6. Avaliação Psicológica: para todos os empregos (Artigo 2° do capítulo I do Decreto Municipal N° 8.779).

6.6.1. Avaliação Psicológica, de caráter eliminatório, em data e local a ser divulgado pela Comissão de Concurso, oportunidade em que serão convocados candidatos aprovados na Prova Objetiva de Múltipla Escolha à proporção de 2 (duas) vezes o número de vagas, constantes do Anexo I deste Edital. A Avaliação Psicológica será de responsabilidade da Comissão de Concurso e aplicada por pessoas legalmente habilitadas para avaliar o desempenho dos candidatos.

6.6.2. A Avaliação Psicológica visa verificar, mediante o uso de instrumentos psicológicos específicos (testes psicológicos padronizados, validados cientificamente para a população brasileira, e avaliação complementar individual) a higidez psíquica do candidato, equilíbrio emocional, potencial intelectual e aptidões específicas, relacionados ao desempenho das funções inerentes ao emprego para o qual está concorrendo.

6.7. Teste de Aptidão de Condicionamento Físico (TACF): para os empregos de Condutor de Veículos de Urgência, Técnico de Enfermagem do SAMU, Enfermeiro Assistencial do SAMU, Médico Regulador do SAMU e Médico Intervencionista do SAMU.

6.7.1. Teste de Aptidão de Condicionamento Físico, de caráter eliminatório, em data e local a ser divulgado pela Comissão de Concurso, oportunidade em que serão convocados todos os candidatos aprovados na Avaliação Psicológica (de acordo com item 6.6 deste edital). O Teste de Aptidão de Condicionamento Físico será de responsabilidade da Comissão de Concursos e será realizado por pessoas legalmente habilitadas.

6.7.2. O Teste de Aptidão de Condicionamento Físico (TACF), consistirá em:

MASCULINO:

a) Flexão e extensão dos braços com apoio de frente sobre o solo;

b) Flexão do abdômen;

c) Resistência aeróbica - corrida ou marcha de 12 minutos.

FEMININO:

a) Flexão de braços e antebraços;

b) Flexão do abdômen;

c) Resistência aeróbica - corrida ou marcha de 12 minutos.

6.7.3. A prova resultará em APTO ou INAPTO.

6.7.4. Será considerado APTO, o candidato que obtiver aprovação em duas das três atividades propostas e especificadas no Anexo V deste Edital.

6.7.5. O candidato deverá apresentar-se para o Teste de Aptidão de Condicionamento Físico munido de:

a) documento único de identidade original de valor legal, que contenha, no mínimo, fotografia, assinatura e filiação, de preferência o apresentando no ato da inscrição, preferencialmente com o Comprovante Definitivo de Inscrição.

b) atestado médico, comprovando estar em pleno gozo de saúde física e mental, apto, portanto para ser submetido ao Teste de Aptidão de Condicionamento Físico. (conforme modelo no Anexo VI).

6.7.6. Somente será submetido ao Teste de Aptidão e Condicionamento Físico o candidato que estiver de posse do atestado médico original, em papel timbrado e com carimbo em que constem o nome e o CRM do médico, expedido em data, no máximo retroativa a 20 (vinte) dias da realização do Teste de Aptidão de Condicionamento Físico.

6.7.7. Será eliminado do Concurso o candidato que não atender ao disposto nos itens 6.7.5. e 6.7.6.

6.7.8. Para o Teste de Aptidão de Condicionamento Físico o candidato deverá comparecer ao local designado com trajes adequados: camiseta, calção de ginástica ou malha e tênis.

6.7.9. O Teste de Aptidão de Condicionamento Físico destina-se a avaliar a adequabilidade na execução das tarefas típicas do emprego, conforme Anexo V.

6.7.10.A Prefeitura Municipal de Poços de Caldas e a Comissão de Concursos não se responsabilizam com acidentes que possam ocorrer com o candidato durante a execução dos testes do Teste de Aptidão de Condicionamento Físico.

6.7.11 .Não haverá divulgação da relação dos candidatos reprovados no Teste de Aptidão de Condicionamento Físico.

7. DA REALIZAÇÃO DA PROVA OBJETIVA DE MÚLTIPLA ESCOLHA

7.1 A Prova Objetiva de Múltipla Escolha e a Prova de Títulos serão realizadas em dia, horário e local definidos no Cartão de Inscrição. As demais serão divulgadas pela Comissão de Concursos.

7.2 Em hipótese alguma o candidato poderá fazer prova fora da data, do horário estabelecido para o fechamento dos portões, da cidade e do local pré-determinado, salvo o previsto no item 7.24.

7.3 O candidato deverá comparecer ao local de realização da prova com antecedência mínima de 30 (trinta) minutos do horário previsto para identificação, assinatura da Lista de Presença e recebimento da Folha de Respostas. O candidato deverá trazer lápis, borracha, caneta esferográfica azul ou preta.

7.4. O candidato, após ter assinado a Lista de Presença, não poderá ausentar-se do local de realização da sua prova sem o acompanhamento do Fiscal.

7.5 Não haverá tolerância no horário estabelecido no Cartão de Inscrição para o início das provas.

7.6 O ingresso do candidato na sala onde se realizará a prova só será permitido no horário estabelecido, com a apresentação do Cartão de Inscrição, juntamente com o documento de identidade apresentado no ato da inscrição.

7.7 O candidato, após ter assinado a lista de presença, não poderá ausentar-se do local de realização da sua prova, sem acompanhamento do Fiscal de Prova.

7.8 Em caso de perda do Cartão de Inscrição, o candidato deverá procurar a Coordenação na escola onde a prova será realizada.

7.9 Não será permitida a entrada de candidatos, em hipótese alguma, no estabelecimento após o fechamento dos portões.

7.10 Será excluído do concurso o candidato que:

a) apresentar-se após o horário estabelecido para realização da prova;

b) não apresentar o documento que bem o identifique; (em caso de perda ou roubo do documento, o candidato deverá apresentar o Boletim de Ocorrência Policial).

c) ausentar-se do recinto da prova sem permissão ou praticar ato de incorreção ou descortesia com qualquer examinador, executor e seus auxiliares incumbidos da realização das provas;

d) utilizar-se de um ou mais meios previstos no item 7.11;

e) comunicar-se verbal, escrita ou gestual com outro candidato;

f) quebrar o sigilo da prova mediante qualquer sinal que possibilite a identificação;

g) ao terminar a prova, não entregar ao Fiscal de Prova o Caderno de Prova Objetiva de Múltipla Escolha e a Folha de Respostas.

h) ausentar-se do local de prova, sem o acompanhamento do Fiscal de Prova;

i) utilizar-se de processos ilícitos na realização da prova, se comprovado posteriormente, mediante análise, por meio eletrônico, estatístico, mecânico, visual ou grafotécnico;

j) usar telefone celular nas dependências dos locais de prova;

k) portar armas;

l) perturbar, de qualquer modo a ordem dos trabalhos;

m) permanecer no local após a conclusão e entrega da prova.

7.11 Durante as provas é proibido qualquer espécie de consulta ou comunicação entre os candidatos, a utilização de livros, códigos, manuais, impressos ou anotações, máquinas calculadoras (também em relógios) e agendas eletrônicas ou similares, pagers, telefone celulares, BIP, walkman, gravador, canetas eletrônicas, controle de carros ou qualquer outro receptor de mensagem.

7.12 Os objetos de uso pessoal (incluindo telefone celular que deverão estar previamente identificados e desligados) serão colocados em local indicado pelo Fiscal de Prova e retirados somente após a entrega da Prova Objetiva de Múltipla Escolha e da Folha de Respostas.

7.13 Os 3 (três) últimos candidatos de cada sala só poderão sair juntos.

7.14 Na realização da Prova Objetiva de Múltipla Escolha, não será permitido esclarecimento sobre enunciado das questões ou modo de resolvê-las.

7.15 O candidato deverá preencher a Folha de Respostas, cobrindo inteiramente com caneta esferográfica, tinta azul ou preta, o espaço correspondente à alternativa escolhida. A Folha de Respostas será o único documento válido para efeito de correção da prova.

7.16 Em nenhuma hipótese haverá substituição da Folha de Respostas por erro do candidato.

7.17 O candidato deverá devolver, obrigatoriamente ao Fiscal de Prova, o Caderno de Prova Objetiva de Múltipla Escolha e a Folha de Respostas devidamente preenchida e assinada.

7.18 Não serão atribuídos pontos a questões divergentes do gabarito, que apresentarem rasura, duplicidade de resposta, (mesmo que uma delas esteja correta), ou que estiverem em branco.

7.19 A avaliação das provas será por sistema eletrônico de processamento de dados, consideradas, exclusivamente, as respostas transferidas para a Folha de Respostas.

7.20 A duração da prova será de 03 (três) horas, sendo permitida a saída dos candidatos da sala somente após 30 (trinta) minutos do seu início.

7.21 O Gabarito provisório para conferência do desempenho dos candidatos será publicado pela Comissão de Concurso, até o 2° (segundo) dia útil após a realização da respectiva prova, nos quadros da Prefeitura Municipal de Poços de Caldas e no Posto de Informações.

7.22 Não será permitida a entrada de candidatos após o início da prova.

7.23 Não haverá segunda chamada da prova, seja qual for o motivo alegado para justificar o atraso ou a ausência do candidato.

7.24 O candidato que comprovar a necessidade de fazer prova fora do local determinado no Cartão de Inscrição, deverá formalizar o pedido, no prazo mínimo de 72 (setenta e duas) horas antes da realização da mesma à Comissão de Concurso.

7.25 Não haverá revisão de provas ou vistas das mesmas salvo o previsto no item 9.1 deste Edital.

7.26 Não haverá prova em condições especiais, exceto para os candidatos que se enquadrarem nos itens 5.9, 5.11, 5.12 e 7.24 deste Edital.

7.27 As provas serão realizadas em Poços de Caldas, em fins de semana, sábado ou domingo.

7.28 Não será permitido, em nenhuma hipótese, o ingresso ou a permanência de pessoas estranhas ao processo seletivo no estabelecimento de aplicação das provas.

8 DO PROCESSO DE CLASSIFICAÇÃO E DESEMPATE

8.1 Para todos os candidatos a classificação final será feita pela soma dos pontos obtidos na Prova Objetiva de Múltipla Escolha, Prova de Títulos e Prova Prática para os cargos que as têm.

8.2 Apurado o total de pontos, na hipótese de empate, será dada preferência para efeito de classificação, sucessivamente, ao candidato que:

8.2.1 For mais idoso (Lei Federal n° 10.741 de 01/10/2003, Artigo 27, Parágrafo Único).

8.2.2 Estiver em efetivo exercício na Prefeitura Municipal de Poços de Caldas, na função específica para o emprego a que estiver concorrendo.

8.2.3 Por sorteio público.

9 DOS RECURSOS

9.1 Caberá recurso, perante a Comissão de Concurso:

a) Contra qualquer questão da Prova Objetiva de Múltipla Escolha, desde que devidamente fundamentado e identificado, dentro de 03 (três) dias úteis, a contar da publicação do Gabarito provisório no Quadro de Aviso da Prefeitura Municipal de Poços de Caldas, observado sempre um recurso para cada questão de prova impugnada.

b) Contra erros ou omissões na nota da Prova Objetiva de Múltipla Escolha e na Prova de Títulos, dentro de 03 (três) dias úteis, a contar da publicação da Relação dos Candidatos Aprovados, no Quadro de Aviso da Prefeitura Municipal de Poços de Caldas.

9.2 Não caberá recurso contra a Prova Prática, podendo o candidato contestá-la somente durante sua realização.

9.3 O recurso deverá ser individual com a indicação precisa daquilo em que o candidato se julgar prejudicado, e devidamente fundamentado.

9.4 Será indeferido, liminarmente o recurso não fundamentado ou intempestivo, ou não subscrito pelo próprio candidato.

9.5 O recurso, devidamente fundamentado, deverá conter dados que informem sobre a identidade do recorrente, número de inscrição, o emprego e o município para o qual se inscreveu.

9.6 Os recursos serão protocolizados no Posto de Informações, na Sede da Guarda Municipal (antiga Estação da FEPASA) - Praça Paul Harris- Poços de Caldas-MG, no horário das 09h00min às 12h00min e das 13h30min às 17h00min horas, no prazo estabelecido no item 9.1., onde os Cadernos de Provas estarão disponíveis para consulta.

9.7 Será rejeitado liminarmente o recurso protocolizado fora do prazo ou não fundamentado e o que interposto por fac-simile, telex, telegrama, internet, como também o que não contiver dados necessários à identificação do candidato.

9.8 Se, do exame do recurso, resultar anulação de questão os pontos correspondentes a esta serão atribuídos a todos os candidatos, independente de terem ou não recorrido, não cabendo recurso da decisão da Banca Examinadora. 9.9 Se houver alteração do Gabarito, por força de impugnações, o mesmo será republicado.

9.10 Para contagem do prazo para interposição de recurso, excluir-se-á o dia de início e incluir-se-á o do vencimento.

9.11 O prazo previsto para interposição de recurso é preclusivo e comum a todos os candidatos.

10 DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

10.1 O prazo de validade do concurso é de 02 (dois) anos, a contar da data de sua homologação, podendo ser prorrogado, uma vez, por igual período, a juízo do Executivo Municipal.

10.2 A aprovação em concurso não cria direito à contratação, mas essa, quando ocorrer, obedecerá rigorosamente à ordem de classificação dos candidatos.

10.3 A habilitação no processo seletivo público não assegurará ao candidato o direito a contratação, revelando-se apenas na expectativa de ser admitido, ficando a concretização deste ato administrativo, condicionada a observância das disposições legais pertinentes e, sobretudo ao interesse e conveniência da Administração e de acordo com as disposições orçamentárias em todos os casos.

10.4 A classificação final será publicada constando a soma das notas de todas as provas.

10.5 A publicação da classificação final deste concurso será feita em duas listas, contendo, a primeira, a classificação de todos os candidatos, inclusive a dos portadores de deficiência, e, a segunda, somente a classificação desses últimos. 10.6 Não haverá divulgação da relação de candidatos reprovados.

10.7 Em nenhuma hipótese haverá justificativa para os candidatos pelo não cumprimento dos prazos determinados, nem serão aceitos documentos após as datas estabelecidas.

10.8 Todas as publicações referentes a este concurso até a sua homologação serão feitas no "Jornal de Poços".

10.9 É de responsabilidade do candidato o acompanhamento de todos os atos publicados referentes a esse concurso.

10.10 O candidato aprovado deverá apresentar, quando convocado, para contratação os seguintes documentos:

a) Fotocópia da Certidão de Nascimento ou da Certidão de Casamento.

b) Original e fotocópia do CPF próprio.

c) Original e fotocópia do Título de Eleitor com o comprovante de votação na última eleição, dos dois turnos quando houver, ou certidão de quitação com a Justiça Eleitoral.

d) Original e fotocópia do certificado de reservista, se do sexo masculino.

e) Original e fotocópia da Carteira de Identidade, ou do documento único equivalente, de valor legal.

f) Fotocópia da CTPS (parte da foto e identificação).

g) Original e fotocópia do comprovante de residência atualizado.

h) Laudo médico favorável, sem restrições, fornecido por serviço médico oficial. Só poderá ser empossado aquele que for julgado apto física e mentalmente, para o exercício do emprego.

i) Fotocópia do Certificado de Conclusão do Curso e Registro Profissional correspondente ao emprego a que concorre.

j) Comprovante de regular situação de inscrição no Órgão de classe respectivo, quando do exercício da atividade profissional do candidato o exigir.

k) 02 (duas) fotografias 3X4, recentes.

l) Certidão de nascimento de dependentes menores.

10.11 O candidato aprovado compromete-se a manter seu endereço atualizado, por meios de correspondência dirigida a Prefeitura Municipal de Poços de Caldas. São de inteira responsabilidade do candidato os prejuízos decorrentes da não atualização do mesmo.

10.12 A convocação dos candidatos aprovados far-se-á através de publicação no Jornal Oficial do Município, sendo qualquer outra forma de alertar o candidato mera liberalidade da Administração.

10.13 A entidade executora deste concurso não expedirá, a favor do candidato, qualquer tipo de declaração ou atestado que se reporte à sua classificação, bem como atestados, cópias de documentos, certificados ou certidões relativos a notas de candidatos.

10.14 A Prefeitura Municipal de Poços de Caldas expedirá, a favor do candidato classificado, tão somente declaração ou atestado que se reporte à sua classificação, quando por ele solicitado.

10.15 A Prefeitura Municipal de Poços de Caldas e a entidade executora deste concurso, não se responsabilizam por quaisquer cursos, textos ou apostilas referentes ao concurso, ou por quaisquer informações que estejam em desacordo com este Edital.

10.16 O candidato que por qualquer motivo não comparecer em tempo hábil, ou não apresentar a documentação completa, perderá automaticamente o direito a contratação.

10.17 Todas as publicações referentes a este Concurso serão encaminhadas pela Comissão de Concurso a Prefeitura Municipal de Poços de Caldas.

10.18 Os itens deste Edital poderão sofrer eventuais atualizações ou retificações, enquanto não consumada a providência ou evento que lhes dizer respeito, circunstância que será mencionada em Edital ou Aviso publicado, devendo o candidato manter-se informado sobre as eventuais atualizações ou retificações do presente Edital.

10.19 A homologação do concurso a que se refere este Edital é de competência do Executivo Municipal.

10.20 Após a homologação do concurso, todas as informações a ele relativas, serão dadas aos interessados pela Prefeitura Municipal de Poços de Caldas.

10.21 Os casos omissos ou duvidosos serão julgados pela Comissão de Concurso, ouvido a entidade responsável pela execução do concurso.

Poços de Caldas, ....... de junho de 2007

ARMANDO BERTONI
Secretário Municipal de Administração

ANEXO I
EMPREGO, ESCOLARIDADE, VAGAS, SALÁRIO, JORNADA DE TRABALHO E VALOR DA INSCRIÇÃO

EMPREGO

VAGAS

VAGAS Lei Municipal n° 4659/90

ESCOLARIDADE

SALÁRIO INICIAL

TAXA DE INSCRIÇÃO

JORNADA DE TRABALHO

Condutor de Veículo de Urgência SAMU (Habilitação CNH "D")

21

00

Fundamental Completo

R$ 720,00

R$ 50,00

180 H/mensal
12/36

Operador de Rádio do SAMU

08

01

Fundamental Completo

R$ 560,00

R$ 39,00

180 h/mensal

Telefonista Auxiliar de Regulação Médica do SAMU

12

01

Fundamental Completo

R$ 560,00

R$ 39,00

180 h/mensal

Técnico de Enfermagem do SAMU

15

01

Médio Completo + Registro no Conselho de Classe

R$ 729,0

R$ 51,00

180 h/mensal
12/36

Enfermeiro Assistencial do SAMU

06

01

Superior + Registro no Conselho de Classe

R$ 1.764,00

R$ 75,00

180 h/mensal
12/36

Médico Intervencionista do SAMU

08

00

Superior + Registro no Conselho de Classe

R$ 37,00/H

R$ 75,00

24 h semanal (02 plantões semanais de 12 horas)

Médico Regulador do SAMU

07

00

Superior + Registro no Conselho de Classe

R$ 37,00/H

R$ 75,00

24 h semanal (02 plantões semanais de 12 horas)

ANEXO II
CONTEÚDO DAS PROVAS OBJETIVAS DE MÚLTIPLA ESCOLHA

NÍVEL: FUNDAMENTAL COMPLETO

CONTEÚDO DAS PROVAS

N° QUESTÕES

Conhecimentos de Português

10

Conhecimentos de Matemática

05

Conhecimentos Gerais

05

Conhecimentos Específicos

20

NÍVEL: MÉDIO

CONTEÚDO DAS PROVAS

N° QUESTÕES

Conhecimentos de Português

05

Legislação

15

Conhecimentos Específicos

20

NÍVEL: SUPERIOR

CONTEÚDO DAS PROVAS

N° QUESTÕES

Conhecimentos de Português

05

Legislação

15

Conhecimentos Específicos

20

ANEXO III - PROGRAMAS DAS PROVAS

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

CONHECIMENTOS DE LÍNGUA PORTUGUESA:

Interpretação de texto. Ortografia - encontros vocálicos: ditongos, tritongos e hiatos; pontuação. Acentuação gráfica - divisão silábica, sílaba tônica, regras de acentuação gráfica, uso da crase. Morfologia - substantivos e adjetivos: flexão e emprego. Verbos - flexão, emprego de tempos e modos. Pronomes - flexão e formas de tratamento. Sintaxe - estrutura do período simples, regência verbal e nominal, concordância verbal e nominal (casos simples).

CONHECIMENTOS DE MATEMÁTICA:

Problemas contextualizados envolvendo: As operações dentro do conjunto dos números Reais; Noções de conjuntos; Seqüências lógicas; Geometria plana; Noções de geometria espacial; Áreas, perímetros, volume e capacidade; Equações do 1° grau; Inequações do 1° grau; Sistemas de duas equações do 1° grau a duas incógnitas; Equações do 2° grau com uma variável no conjunto dos números real; Noções de função do 1° grau; Noções de função do 2° grau; Noções de estatística: Médias: Aritmética Simples e Ponderada, e possibilidades; Regra de três simples e composta; Juros simples; Porcentagem; Leitura e interpretação de gráficos e tabelas; Noções de raciocínio Lógico.

CONHECIMENTOS GERAIS:

Questões versando sobre conhecimentos das áreas municipal, estadual, federal e internacional nas esferas política, social, econômica, histórica e cultural.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS:

CONDUTOR DE VEÍCULO DE URGÊNCIA - SAMU:

Legislação de trânsito, normas de segurança, noções de mecânica, manutenção do veículo, Código Nacional de Trânsito e seu regulamento, comportamento do condutor na direção veicular, comportamento do pedestre na via de circulação, equipamentos obrigatórios, primeiros socorros, legislação e responsabilidade do servidor público no município. Outras questões versando sobre as atividades e atribuições específicas do emprego pleiteado. Código "Q". Alfabeto Fonético. Portaria n° 2048/GM do Ministério da Saúde, de 05/11/2002 - Aprova o Regulamento Técnico dos Sistemas Estaduais de Urgência e Emergência. Conhecimentos em procedimentos de Primeiros Socorros: conhecimentos em DEA e RCP.

OPERADOR DE RÁDIO DO SAMU:

Legislação de rádio comunicação em geral e em emergências; Código "Q"; Operar sistema de radiocomunicação e telefonia na central e nas bases. Controlar operacionalmente a frota de veículos do sistema de atendimento pré-hospitalar móvel. Conhecer a malha viária das principais vias de acesso de todo território abrangido pelo serviço. Outras questões versando sobre as atividades e atribuições específicas do emprego pleiteado. Alfabeto Fonético. Portaria n° 2048/GM do Ministério da Saúde, de 05/11/2002 - Aprova o Regulamento Técnico dos Sistemas Estaduais de Urgência e Emergência.

TELEFONISTA AUXILIAR DE REGULAÇÃO MÉDICA DO SAMU:

Princípios de telefonia. Atendimento telefônico. Preenchimento de formulários e planilhas específicos. Noções de radiofonia. Postura e Ética profissional. Conceitos básicos de operação de microcomputadores; conceitos básicos para utilização do sistema operacional Windows; conceitos básicos para utilização dos softwares do pacote do Microsoft Office, tais como: Word e Excel; conceitos básicos de internet, navegadores, acessibilidade e correio eletrônico. Outras questões versando sobre as atividades e atribuições específicas do emprego pleiteado. Código "Q". Alfabeto Fonético. Portaria n° 2048/GM do Ministério da Saúde, de 05/11/2002 - Aprova o Regulamento Técnico dos Sistemas Estaduais de Urgência e Emergência.

ENSINO MÉDIO COMPLETO

CONHECIMENTOS DE LÍNGUA PORTUGUESA:

Interpretação de texto. Ortografia - orientações ortográficas; encontros vocálicos e consonantais; pontuação. Acentuação gráfica - divisão silábica, sílaba tônica, regras de acentuação gráfica, uso da crase. Morfologia - prefixos e sufixos; classes de palavras e mecanismos de flexão; colocação pronominal. Sintaxe - análise sintática: termos essenciais, integrantes e acessórios da oração; período simples e composto; orações coordenadas e subordinadas; regência verbal e nominal; concordância verbal e nominal.

LEGISLAÇÃO:

1. Lei n° 8.080/90, de 19/9/1 990 - Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. 2. Portaria n° 2048/GM do Ministério da Saúde, de 05/11/2002 - Aprova o Regulamento Técnico dos Sistemas Estaduais de Urgência e Emergência. 3. Portaria n° 1863/GM do Ministério da Saúde, de 29/9/2003 - Institui a Política Nacional de Atenção às Urgências, a ser implantada em todas as unidades federadas, respeitadas as competências das três esferas de gestão. 4. Portaria n° 1864/GM do Ministério da Saúde, de 29/9/2003 - Institui o componente pré-hospitalar móvel da Política Nacional de Atenção às Urgências, por intermédio da implantação de Serviços de Atendimento Móvel de Urgência em municípios e regiões de todo o território brasileiro: SAMU - 192.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS:

TÉCNICO DE ENFERMAGEM DO SAMU:

1. Atendimento pré-hospitalar (suporte básico de vida). 2. Atendimento a múltiplas vítimas - pré-hospitalar (suporte básico de vida). 3. Temas Gerais: 1. Caracterização da Ambulância de suporte básico para atendimento pré- hospitalar. 2. Avaliação e atendimento no pré-hospitalar. 3. Transporte no pré-hospitalar. 4. Segurança no pré-hospitalar. 5. Biomecânica do trauma. 6. Controle de vias aéreas e ventilação - suporte básico de vida. 7. Choque e reposição volêmica. 8. Acidentes com animais peçonhentos - suporte básico de vida. 9. Atendimento pré-hospitalar na parada cardiorespiratória. 10. Intoxicações agudas - atendimento pré-hospitalar suporte básico de vida. 11 Imobilização - suporte básico de vida. 12. Drogas no pré-hospitalar e administração. 13. Materiais e equipamentos para sala de emergência14. Reanimação cardiorespiratória condutas de enfermagem. 15. Crise hipertensiva condutas de enfermagem. 16 Edema agudo de pulmão Síndromes Coronarianas agudas (SCA) condutas de enfermagem. 17. Arritmias Cardíacas condutas de enfermagem. 18. Desfibrilação e cardioversão elétrica condutas de enfermagem. 19. Código "Q". Alfabeto Fonético.

ENSINO SUPERIOR

CONHECIMENTOS DE LÍNGUA PORTUGUESA:

Interpretação de texto. Ortografia. Regência nominal e verbal. Crase. Concordância nominal e verbal. Verbos: emprego de tempos e modos. Pronomes: empregos e colocação. Estrutura da oração e do período: aspectos sintáticos e semânticos.

LEGISLAÇÃO:

1. Lei n° 8.080/90, de 19/9/1 990 - Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. 2. Portaria n° 2048/GM do Ministério da Saúde, de 05/11/2002 - Aprova o Regulamento Técnico dos Sistemas Estaduais de Urgência e Emergência. 3. Portaria n° 1863/GM do Ministério da Saúde, de 29/9/2003 - Institui a Política Nacional de Atenção às Urgências, a ser implantada em todas as unidades federadas, respeitadas as competências das três esferas de gestão. 4. Portaria n° 1864/GM do Ministério da Saúde, de 29/9/2003 - Institui o componente pré-hospitalar móvel da Política Nacional de Atenção às Urgências, por intermédio da implantação de Serviços de Atendimento Móvel de Urgência em municípios e regiões de todo o território brasileiro: SAMU - 192.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS:

ENFERMEIRO ASSISTENCIAL DO SAMU:

1. Atendimento pré-hospitalar do politraumatizado: ABCDE do trauma, transporte do politraumatizado, cinemática do trauma, prevenção do trauma, resgate veicular. 2. Atendimento de urgência e emergência frente a distúrbios cardiovasculares, neurológicos, metabólicos, respiratórios, gineco-obstétricos, pediátricos, psiquiátricos. 3. Traumatismos não-intencionais, violência e suicídios. 4. Atendimento ao trauma cranioencefálico, de coluna, músculo-esquelético, torácico, abdominal. 5. Situações especiais de ressuscitação: hipotermia, afogamento, parada cardíaca associada ao trauma, choque elétrico e eletrocussão. 6. Princípios gerais de biossegurança. 7 Aspectos éticos e deontológicos do exercício da enfermagem 8.Vítima com queimadura, hemorragias (venosa e arterial) , feridas e intoxicação exógena. 9. estados de choque: etiologia e quadro clínico 10. Avaliação do coma (escala de Glasgow) Código "Q". Alfabeto Fonético

MÉDICO INTERVENCIONISTA e REGULADOR DO SAMU:

Atendimento Pré-Hospitalar de Urgência em: 1. Politraumatizados: traumatismos não-intencionais, violência e suicídio; trauma com múltiplas vítimas: triagem e prioridade de atendimento e transporte; primeiro atendimento: ABCDE do trauma; avaliação do coma (escala de Glasgow), estados de choque: etiologia e quadro clínico, manejo das vias aéreas no paciente politraumatizado; traumas: torácico, abdominal, cranioencefálico, de coluna, músculo-esquelético. 2. Doenças Cardiovasculares; insuficiência cardíaca; arritmias; cardiopatia isquêmica; hipertensão arterial sistêmica. 3. Distúrbios Ginecológicos e Obstétricos: sangramento vaginal; doença hipertensiva da gravidez; parto de emergência. 4. Pediatria: acidentes; asma aguda; distúrbios hidroeletrolíticos e ácido-básicos; crises convulsivas; urgências cardiológicas; choque; parada cardiorrespiratória básica; parada cardiorrespiratória avançada. 5. Doenças Psiquiátricas: depressão; ansiedade; dependências químicas. 6. Distúrbios Metabólicos: diabete melitus; distúrbios ácido-básicos. 7. Doenças Respiratórias: infecção respiratória; asma brônquica; DBPOC; insuficiência respiratória; 8. Vítima com queimadura, hemorragias (venosa e arterial), feridas e intoxicação exógena. 9. Acidente Vascular Cerebral. 10. Vítima com Parada cardiorespiratória. Regulação médica do SAMU; Conhecimentos da rede de serviços da região; Código de Ética Profissional; Código "Q". Alfabeto Fonético.

ANEXO IV - ATRIBUIÇÕES DOS EMPREGOS

Condutor de Veículo de Urgência - SAMU: Conduzir veículo terrestre de urgência destinado ao atendimento e transporte de pacientes; conhecer integralmente o veículo e realizar manutenção básica do mesmo; estabelecer contato radiofônico (ou telefônico) com a central de regulação médica e seguir suas orientações; conhecer a malha viária local; conhecer a localização de todos os estabelecimentos de saúde integrados ao sistema assistencial local; auxiliar a equipe de saúde nos gestos básicos de suporte à vida; auxiliar a equipe nas imobilizações e transporte de vítimas; realizar medidas de reanimação cardiorespiratória básica; identificar todos os tipos de materiais existentes nos veículos de socorro e sua utilidade, a fim de auxiliar a equipe de saúde.

Operador de Rádio do SAMU: Operar o sistema de radiocomunicação e telefonia nas Centrais de Regulação; exercer o controle operacional da frota de veículos do sistema de atendimento pré-hospitalar móvel; manter a equipe de regulação atualizada a respeito da situação operacional de cada veículo da frota; conhecer a malha viária e as principais vias de acesso de todo o território abrangido pelo serviço de atendimento pré-hospitalar móvel.

Telefonista Auxiliar de Regulação Médica do SAMU: Atender e solicitar telefônicas da população; anotar informações colhidas do solicitante; prestar informações gerais ao solicitante; estabelecer contato radiofônico com ambulâncias e/ou veículos de atendimento pré-hospitalar; estabelecer contato com hospitais e serviços de saúde de referência a fim de colher dados e trocar informações; preencher planilhas e formulários específicos do serviço; obedecer aos protocolos de serviço; atender às determinações do médico regulador.

Técnico de Enfermagem do SAMU: Assistir ao enfermeiro no planejamento, programação, orientação e supervisão das atividades de assistência de enfermagem; prestar cuidados diretos de enfermagem a pacientes em estado grave, sob supervisão direta ou à distância do profissional enfermeiro; participar de programas de treinamento e aprimoramento profissional especialmente em urgências/emergências; realizar manobras de extração manual de vítimas.

Enfermeiro Assistencial do SAMU: Supervisionar e avaliar as ações de enfermagem da equipe no Atendimento Pré-Hospitalar Móvel; executar prescrições médicas por telemedicina; prestar cuidados de enfermagem de maior complexidade técnica a pacientes graves e com risco de vida, que exijam conhecimentos científicos adequados e capacidade de tomar decisões imediatas; prestar a assistência de enfermagem à gestante, à parturiente e ao recém nato; realizar partos sem distócia; participar nos programas de treinamento e aprimoramento de pessoal de saúde em urgências, particularmente nos programas de educação continuada; fazer controle de qualidade do serviço nos aspectos inerentes à sua profissão; subsidiar os responsáveis pelo desenvolvimento de recursos humanos para as necessidades de educação continuada da equipe; obedecer a Lei do Exercício Profissional e o Código de Ética de Enfermagem; conhecer equipamentos e realizar manobras de extração manual de vítimas.

Médico Intervencionista do SAMU: Prestar assistência direta aos pacientes nas ambulâncias, quando indicado, realizando os atos médicos possíveis e necessários ao nível pré-hospitalar; obedecer às normas técnicas vigentes no serviço; preencher os documentos inerentes à atividade de assistência pré-hospitalar; garantir a continuidade da atenção médica ao paciente grave, até a sua recepção por outro médico nos serviços de urgência; obedecer ao Código de Ética Médica. Exercer a regulação médica do sistema; conhecer a rede de serviços da região; manter uma visão global e permanentemente atualizada dos meios disponíveis para o atendimento pré-hospitalar e das portas de urgência, checando periodicamente sua capacidade operacional; recepção dos chamados de auxílio, análise da demanda, classificação em prioridades de atendimento, seleção de meios para atendimento (melhor resposta), acompanhamento do atendimento local, determinação do local de destino do paciente, orientação telefônica, manter contato diário com os serviços médicos de emergência integrados ao sistema; exercer o controle operacional da equipe de assistência, obedecer às normas técnicas vigentes no serviço; preencher os documentos inerentes à atividade do médico regulador; obedecer ao Código de Ética Médica.

Médico Regulador do SAMU: Exercer a regulação médica do sistema; conhecer a rede de serviços da região; manter uma visão global e permanentemente atualizada dos meios disponíveis para o atendimento pré-hospitalar e das portas de urgência, checando periodicamente sua capacidade operacional; recepção dos chamados de auxílio, análise da demanda, classificação em prioridades de atendimento, seleção de meios para atendimento (melhor resposta), acompanhamento do atendimento local, determinação do local de destino do paciente, orientação telefônica, manter contato diário com os serviços médicos de emergência integrados ao sistema; exercer o controle operacional da equipe de assistência, obedecer às normas técnicas vigentes no serviço; preencher os documentos inerentes à atividade do médico regulador; obedecer ao Código de Ética Médica. Prestar assistência direta aos pacientes nas ambulâncias, quando indicado, realizando os atos médicos possíveis e necessários ao nível pré-hospitalar; obedecer às normas técnicas vigentes no serviço; preencher os documentos inerentes à atividade de assistência pré-hospitalar; garantir a continuidade da atenção médica ao paciente grave, até a sua recepção por outro médico nos serviços de urgência; obedecer ao Código de Ética Médica.

ANEXO V - TESTE DE APTIDÃO DO CONDICIONAMENTO FÍSICO (TACF)

1. O teste de aptidão do condicionamento físico visa medir e avaliar os padrões individuais a serem atingidos pelos candidatos inscritos no concurso de admissão ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU 192.

2. Os padrões individuais a serem atingidos pelos candidatos durante o Teste servirão de parâmetro para aferir se o candidato possui as condições mínimas necessárias para suportar o esforço físico a que será submetida durante a função, independente da idade e do sexo.

3. O Teste será realizado, para cada candidato, em um único dia e nos dias marcados previamente. Serão executados os dois exercícios que se seguem e, após, será realizada o teste de resistência aeróbica.

4. Serão aprovados os candidatos que obtiverem resultado APTO em duas das três atividades propostas, conforme item 6.7.4.

MASCULINO

TESTE N° 01 - FLEXÃO E EXTENSÃO DOS BRAÇOS COM APOIO DE FRENTE SOBRE O SOLO Duração: sem limite de tempo.

Tentativa: 01 (uma)

Posição inicial: apoio de frente sobre o solo, mantendo o corpo esticado.

1° Tempo: flexionar os membros superiores, procurando aproximar o peito do solo o máximo possível, mantendo o corpo nivelado.

2° Tempo: estender os mesmos, voltando à posição inicial Contagem: quando a extensão for completada, contar-se-á uma execução. Número de execuções: o máximo de execuções corretas que conseguir realizar.

FAIXA ETÁRIA

NÃO APTO

APTO

Todas

Menos de 10

Mais ou igual a 10

TESTE N° 02 - FLEXÃO DO ABDÔMEN

Duração máxima: dois minutos. Tentativa: 01 (uma).

Posição inicial: deitada em decúbito dorsal, mãos cruzadas ao peito na altura dos ombros, joelhos numa angulação de 90°, pés alinhados com o prolongamento do quadril e firmes ao solo fixados com o auxílio do avaliador.

1° Tempo: flexionar o tronco até tocar os cotovelos no terço distal das coxas (região próxima ao joelho)

2° Tempo: voltar à posição inicial até que as escápulas toquem o solo. Contagem: cada vez que o 1° tempo se completar, contar-se-á uma repetição.

Número de execuções: o máximo de repetições corretas que conseguir realizar, sem pausas para descanso, dentro do intervalo de tempo de 1 minuto.

FAIXA ETÁRIA

NÃO APTO

APTO

Todas

Menos de 10

Mais ou igual a 10

TESTE N° 03 - RESISTÊNCIA AERÓBICA: CORRIDA OU MARCHA DE 12 MINUTOS

Duração máxima: 12 (doze) minutos.

Tentativa: 01 (uma).

Local: pista de atletismo ou qualquer outro percurso no plano horizontal, com declividade não superior a 1/1000 e devidamente aferida. O percurso preferencialmente deverá ter marcações intermediárias a cada 400 metros para facilitar o avaliado no controle de seu ritmo de corrida.

FAIXA ETÁRIA

NÃO APTO

APTO

Todas

Menos de 1200 metros

Mais ou igual a 1200 metros

FEMININO

TESTE N° 01 - FLEXÃO DE BRAÇOS E ANTEBRAÇOS

Duração: sem limite de tempo.

Tentativa: 01 (uma)

Posição inicial: apoio de joelhos e mãos sobre o solo.

1° Tempo: flexionar os membros superiores, procurando aproximar o peito do solo o máximo possível, mantendo o corpo nivelado.

2° Tempo: estender os mesmos, voltando à posição inicial Contagem: quando a extensão for completada, contar-se-á uma execução. Número de execuções: o máximo de execuções corretas que conseguir realizar.

FAIXA ETÁRIA

NÃO APTO

APTO

Todas

Menos de 05

Mais ou igual a 05

TESTE N° 02 - FLEXÃO DO ABDÔMEN

Duração máxima: dois minutos. Tentativa: 01 (uma).

Posição inicial: deitada em decúbito dorsal, mãos cruzadas ao peito na altura dos ombros, joelhos numa angulação de 90°, pés alinhados com o prolongamento do quadril e firmes ao solo fixados com o auxílio do avaliador.

1° Tempo: flexionar o tronco até tocar os cotovelos no terço distal das coxas (região próxima ao joelho)

2° Tempo: voltar à posição inicial até que as escápulas toquem o solo. Contagem: cada vez que o 1° tempo se completar, contar-se-á uma repetição.

Número de execuções: o máximo de repetições corretas que conseguir realizar, sem pausas para descanso, dentro do intervalo de tempo de 1 minuto.

FAIXA ETÁRIA

NÃO APTO

APTO

Todas

Menos de 10

Mais ou igual a 10

TESTE N° 03 - RESISTÊNCIA AERÓBICA: CORRIDA OU MARCHA DE 12 MINUTOS

Duração máxima: 12 (doze) minutos.

Tentativa: 01 (uma).

Local: pista de atletismo ou qualquer outro percurso no plano horizontal, com declividade não superior a 1/1000 e devidamente aferida. O percurso preferencialmente deverá ter marcações intermediárias a cada 400 metros para facilitar o avaliado no controle de seu ritmo de corrida.

FAIXA ETÁRIA

NÃO APTO

APTO

Todas

Menos de 1200 metros

Mais ou igual a 1200 metros

ANEXO VI

MODELO DO ATESTADO MÉDICO
ATESTADO

Atesto que o Sr.(a) ............................................................................. portador da Carteira de Identidade nº ...................................................... , sexo ................................ , com altura de ........................................... (em centímetros, descalço) encontra-se, no momento do presente exame médico, em perfeitas condições de sanidade física e mental, para realizar o Teste de Aptidão de Condicionamento Físico (TACF) conforme Anexo V do Edital CRH-007/2007 do Concurso Público do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU/192, da Prefeitura Municipal de Poços de Caldas.

Poços de Caldas,.................. de.................................... de 2007.