Prefeitura de Brejo do Cruz - PB

PREFEITURA MUNICIPAL DE BREJO DO CRUZ

ESTADO DA PARAÍBA

RUA SÓLON DE LUCENA, 10 CENTRO

CNPJ : 08.767.154/0001-15

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº.001/2007

O Prefeito Municipal de BREJO DO CRUZ, no uso de suas atribuições legais faz saber que, para preenchimento de seu quadro funcional e formação de cadastro de reserva, será realizado:

CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS para os cargos constantes do anexo deste edital.

CLÁUSULA I - DO EMPREGO

O candidato aprovado será chamado a assinar contrato individual de trabalho com a Prefeitura, de acordo com a classificação obtida e as necessidades da Prefeitura, o qual reger-se-á pelos preceitos do Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis Municipais e em conformidade com o Plano de Cargos e Salários do Município.

CLÁUSULA II - DAS INSCRIÇÕES E REQUISITOS PARA PARTICIPAR:

2.1 - As inscrições só poderão ser feitas de forma presencial e serão realizadas no período de 15/10/2007 a 01/11/2007 das 08:00 às 12:00 e das 14:00 às 18:00 horas, na Sede da Prefeitura, sito à Rua Sólon de Lucena, 10, Centro, BREJO DO CRUZ-PB, observados os seguintes requisitos:

- apresentar documento oficial de identificação;

- estar ciente que no ato da nomeação deverá estar em dia com as obrigações eleitorais;

- estar ciente que no ato da nomeação, se do sexo masculino, apresentar quitação com o serviço militar;

- ser brasileiro nato ou naturalizado;

- não pertencer a empresa organizadora do concurso;

- estar ciente que deverá contar, na data da contratação, idade igual ou superior a 18 (dezoito) anos;

- estar ciente que deverá, possuir, na data da contratação, a escolaridade mínima exigida para o cargo, e/ou habilitação legal equivalente;

- não ter sido demitido por justa causa por ato de improbidade ou exonerado a bem do serviço público, mediante decisão transitada em julgado.

CLÁUSULA III - DO CONCURSO:

3.1. - O Concurso terá validade de 02 (dois) anos a contar da data da publicação do resultado final, podendo ser prorrogado por igual período.

3.2. - O prazo de que trata a Cláusula 3.1. não gera para os aprovados no concurso o direito de exigir o ato da sua nomeação.

3.3. - O concurso será realizado pela ACAPLAM Consultoria e Assessoria Técnica a Estados e Municípios LTDA, inscrita no Conselho Regional de Administração DO RIO GRANDE DO NORTE sob o número E-00437.

CLÁUSULA IV - DA PARTICIPAÇÃO DO CANDIDATO:

4.1. O Candidato no ato da inscrição receberá as normas e os programas específicos (quando pertinentes ou os mesmo estarão disponíveis n internet nas páginas www.acaplam .com.br.

4.2. O cartão de inscrição, impresso por processamento de dados, será entregue entre os dias 19/11/2007 e 30/11/2007 das 08:00 às 12:00 e das 14:00 às 18:00 horas, local referenciado no item 2.1. A entrega será feita mediante a apresentação do comprovante de inscrição. Os cartões de inscrição, também, estarão disponíveis no site: www.acaplam.com.br.

4.3. O Cartão de inscrição conterá, além do número de matrícula, nome completo, número do documento usado na inscrição e o local onde o candidato prestará exames.

4.4. - O candidato deverá comparecer ao local das provas com antecedência de 30 minutos do início dos trabalhos, munido de: caneta esferográfica em tinta azul ou preta, cartão de inscrição e do documento de identidade, referenciado no cartão de inscrição.

4.5. - Não serão atribuídos pontos às questões das provas que contenham mais de uma resposta assinalada, bem como àquelas que forem deixadas sem nenhuma resposta assinalada.

4.6. - O candidato só poderá fazer a prova no local determinado no cartão de inscrição, exceto os casos previstos nos itens 5.9, 5.10 e 11.10 das Disposições Finais.

CLÁUSULA V DOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA FÍSICA

5.1.- Às pessoas portadoras de deficiência é assegurado o direito de se inscrever neste Concurso Público, e a elas serão reservadas 5% (cinco por cento) de vagas oferecidas, de acordo com o artigo 37, inciso VIII da Constituição Federal e Decreto 3.298 de 20/12/99;

5.2 - No ato da inscrição, o candidato portador de deficiência deverá declarar sua condição na Ficha de Inscrição e anexar LAUDO MÉDICO que ateste a espécie e o grau ou nível da deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença - CID, bem como a provável causa da deficiência.

5.3. - Caso o candidato não anexe o LAUDO MÉDICO, não será considerado como deficiente apto para concorrer às vagas reservadas mesmo que tenha assinalado tal opção na Ficha de inscrição;

5.4 - É vedado o condicionamento da investidura do candidato no cargo à compatibilidade da sua deficiência com as atribuições do cargo para o qual foi aprovado, bem como a condição de sua admissão à realização de qualquer exame médico com essa finalidade.

5.5 A Prefeitura Municipal junto com equipe da Secretaria Municipal de Saúde avaliará a compatibilidade entre as atribuições do cargo e a deficiência do candidato durante o estágio probatório, sendo vedada a submissão do candidato a qualquer espécie de perícia com vistas a decidir se o mesmo entrará em exercício no cargo para o qual foi aprovado, em razão da sua deficiência.

5.6 - A avaliação, no sentido de estar o candidato apto ou não ao exercício do cargo, deverá ser fundamentada com clareza, propiciando-se ao mesmo a oportunidade de dela recorrer em caso de inconformismo.

5.7. - Será eliminado da lista de deficientes o candidato cuja deficiência, assinalada na ficha de inscrição, não se constate, indo, neste caso, para a lista geral.

5.8. - Caso se constate um outro tipo de deficiência, que não a assinalada na ficha, ele terá o direito de figurar na lista especial, concorrendo às vagas reservadas.

5.9. - O candidato deficiente que precisar de condições diferenciadas para a realização das provas no dia do concurso e / ou precisar de dilatação de horário, deverá informar a comissão organizadora do concurso, com antecedência de 8 dias úteis à data da realização do mesmo, a fim de que sejam viabilizadas as suas necessidades. Em qualquer caso deverá ser juntado Laudo emitido por especialista da área de sua deficiência.

5.10. - O candidato deficiente que necessitar de prova especial adaptada a sua deficiência deverá solicitar com antecedência de 15 dias úteis à data da realização do concurso, a fim de que sejam tomadas as devidas providências.

CLÁUSULA VI - DAS PROVAS

6.1. - As provas escritas serão realizadas no dia 09/12/2007 para todos os cargos, em escolas localizadas na sede do município, conforme indicado no cartão de inscrição de cada candidato.

6.2. As provas escritas, para todas as categorias, valerão 10 (dez) pontos e sua formulação será feita em razão de cada categoria, até o máximo de 40 (quarenta) questões.

6.3. - Na folha de resposta não poderá haver rasuras.

6.4. - A folha de resposta que por ventura tenha sido rasurada, não poderá ser substituída.

6.5 Os gabaritos serão afixados no saguão da prefeitura e na internet, nas páginas www.acaplam.com.br, no dia 11/12/2007.

6.6. - O candida que desejar interpor recurs contra o gabarito ofic das provas, afixado na sede da Prefeitura Municipal, disporá de até 48 horas após sua divulgação. Não será aceito recurso por via postal ou por fax, assim como recurso interposto por procurador. O recurso deverá ser encaminhado em duas vias, contendo o nome e endereço do candidato, número de inscrição e do documento de identidade usado na inscrição, indicação do cargo pretendido, número da questão discorda com gabarito divulgado, que opção seria correta, com justificativa fundamentada e, ser entregue protocolado na sede da Prefeitura, para daí, ser encaminhado pela Prefeitura para a ACAPLAM Consultoria e Assessoria Técnica a Estados e Municípios LTDA; ou enviado via internet através de modelo disponibilizado no site www.acaplam.com.br para o e­mail concursos@acaplam.com.br.

CLÁUSULA VII - DA CLASSIFICAÇÃO:

7.1. - Será desclassificado o candidato que não obtiver média igual ou superior a 5,0 (cinco) na prova escrita.

7.2. - Em caso de empate na prova escrita, será melhor classificado o candidato que: estando concorrendo para os cargos de Médico Clínico Geral, Enfermeiro, Fisioterapêuta, Odontólogo, Bioquímico, Psicólogo, Fonoaudiólogo, Nutricionista, Assistente Social, obtenha o maior número de pontos as questões específicas. Persistindo o empate, será melhor classificado o candidato de maior idade.

CLÁUSULA VIII - DO RESULTADO DAS PROVAS:

8.1. O resultado oficial das provas será publicado e divulgado através de relação exposta no saguão da Prefeitura Municipal e na internet nas páginas www.acaplam.com.br.

8.2. Na relação dos aprovados, constarão duas listas, contendo, a primeira, a pontuação de todos os candidatos, inclusive o dos que possuem deficiência, e a segunda, somente a pontuação destes últimos;

8.3. Qualquer pedido de revisão só poderá ser feito até 48 (quarenta e oito) horas depois de divulgado o resultado.

8.4. Em caso de pedido de revisão, o mesmo deverá ser encaminhado em duas vias contendo o nome e endereço do candidato, número de inscrição e do documento de identidade usado na inscrição, indicação do cargo pretendido e ser entregue protocolado na sede da Prefeitura, para daí, ser encaminhado pela Prefeitura para a ACAPLAM Consultoria e Assessoria Técnica e Estados e Municípios LTDA; ou ser enviado solicitação pela internet, através do modelo disponibilizado no site www.acaplam.com.br para o e-mail concursos@acaplam.com.br.

CLÁUSULA IX - DA HOMOLOGAÇÃO:

9.1. O resultado do concurso será divulgado no máximo até o dia 31/01/2008 no saguão da Prefeitura e nos sites www.acaplam.com.br. A homologação final do concurso será publicada no Diário Oficial do Estado, após apreciação dos recursos a que se referem os itens 6.6 e 8.4.

9.2. A relação será elaborada na ordem decrescente do somatório de pontos obtidos pelos concorrentes.

CLÁUSULA X - DA NOMEAÇÃO:

10.1. Classificados os candidatos aprovados e homologado o concurso as nomeações serão feitas de conformidade com o previsto no Regime Jurídico dos servidores municipais, observados os requisitos colocados no item 2.1.

CLÁUSULA XI - DAS DISPOSIÇÕES FINAIS:

11.1. Em nenhuma hipótese haverá devolução da taxa de inscrição.

11.2. Não será permitido o uso de máquinas calculadoras, livros, apostilas ou qualquer outro material nos locais de realização das provas.

11.3. Os documentos necessários para o ingresso no serviço público, inclusive a comprovação de idade mínima e d escolaridade, exigida no anexo I deste edital, deverão ser apresentados no ato do provimento sob pena do candidato perder sua classificação, podendo ficar em último lugar na lista classificatória.

11.4. No ato da nomeação será exigido do candidato aprovado uma declaração de que não tem outro vínculo com o serviço público da administração direta ou indireta, em qualquer dos seus segmentos, conforme disposto na Constituição Federal, salvo os casos previstos em Lei.

11.5. No caso do não preenchimento de vagas em alguma localidade poderá ser convocado, a critério da Prefeitura, o candidato aprovado com melhor nota, mas não classificado, que tenha feito opção pelo mesmo cargo, em uma outra localidade.

11.6. Se o candidato não aceitar sua convocação para o cargo a que concorreu, perderá sua classificação, podendo ficar em último lugar na lista classificatória. Concorrendo a nova chamada e persistindo sua recusa o candidato será considerado desistente, sendo reconhecida a sua desclassificação.

11.7. Será excluído, por ato da empresa responsável, o candidato que: declarar na ficha de inscrição qualquer informação não condizente com a sua realidade; durante a realização das provas for flagrado se comunicando verbalmente ou de outra forma com outro candidato, contrariando as normas do presente edital.

11.8 Será excluído do processo nomeatório, por ato da Prefeitura Municipal, o candidato que após o exame médico não apresentar condições de saúde adequadas para exercer as suas funções.

11.9. Não há limite de idade para participar do presente concurso.

11.10. As candidatas com gravidez de risco, ou os candidatos em recuperação de saúde, em casa ou nos hospitais devem informar essas circunstâncias com 5 dias úteis de antecedência da data da realização do concurso, a fim de que seja viabilizada a aplicação das provas nos locais adequados. Em todos os casos deverão ser juntados atestados médicos.

11.11. Os candidatos aprovados serão regidos pelo Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Civis Municipais e em conformidade com o Plano de Cargos e Salários do Município.

11.12. Para qualquer informação dirigir-se à sede da Prefeitura Municipal, ou a sede da empresa organizadora à rua Padre Pinto, 715 Cidade Alta Natal RN.

11.13. O valor da taxa de inscrição será de R$ 50,00 (Cinqüenta reais) para os cargos de Médico Clínico Geral, Enfermeiro, Fisioterapêuta, Odontólogo, Bioquímico, Psicólogo, Fonoaudiólogo, Nutricionista e Assistente Social.

11.14. Para dirimir os casos omissos no presente edital a empresa organizadora terá amplos poderes.

PREFEITURA MUNICIPAL DE BREJO DO CRUZ
Em, 08 de OUTUBRO de 20

FRANCISCO DUTRA SOBRINHO
Prefeito Municipal

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO No 001/2007 - ANEXO I

Nº DE VAGAS POR FUNÇÃO

Função

Escolaridade mínima exigida

Venc. Básico

Vagas

Carga Horária

Médico - Clínico Geral

Curso Superior de Medicina + CRM

1.200,00

05

40

Enfermeiro

Curso Superior de Enfermagem + COREN

700,00

07

40

Fisioterapêuta

Curso Sup.de Fisioterapia + reg.no conselho

700,00

01

20

Odontólogo

Curso Sup.de Odontologia + reg.no conselho

700,00

05

40

Bioquímico

Curso Sup.de Farmácia Bioquímica + reg.no conselho

700,00

02

20

Psicólogo

Curso superior de Psicologia + reg.no conselho

700,00

01

20

Fonoaudiólogo

Curso Superior em Fonoaudiologia + reg.no conselho

700,00

01

20

Nutricionista

Curso Superior em Nutrição - reg.no conselho

500,00

01

20

Assistente Social

Curso Superior em Serv.Social + reg.no conselho

700,00

01

20

TOTAL DE VAGAS

24

-

PROGRAMA DAS PROVAS

Cargo / Função - ASSISTENTE SOCIAL

01 - PROGRAMA ESPECÍFICO:

1. O Serviço Social, as Políticas Sociais e a questão dos Direitos Sociais no contexto da Reforma do Estado brasileiro.

1.1. A contra-reforma do Estado e as Políticas Sociais no Brasil na contemporaneidade.

1.2. A questão dos direitos sociais no sistema de seguridade social: previdência, assistência e saúde.

1.3. A Reestruturação das políticas sociais no Brasil e as novas formas de regulação Social.

1.4. O lugar ocupado pelo Serviço Social na implementação das Políticas Sociais no contexto da descentralização e municipalização: a gestão social e participativa.

1.5. A política de assistência social como política de proteção social e o SUAS.

2. A questão social no cenário contemporâneo, as diferentes expressões concretas na sociedade brasileira e a sua centralidade no Serviço Social.

2.1. Metamorfoses da questão social nos meandros das relações entre o Estado e a Sociedade no Brasil contemporâneo.

2.2. Pobreza, exclusão social e subalternidade: expressões concretas da Questão Social no Brasil contemporâneo.

2.3. A questão social como base fundante do trabalho do assistente social.

3. O projeto ético-político profissional, os espaços ocupacionais e o trabalho profissional do Assistente Social no contexto da reestruturação do capital e da lógica neoliberal em defesa dos direitos sociais.

3.1. As dimensões éticas e políticas do projeto profissional.

3.2. O projeto profissional e as estratégias para fazer frente às diferentes expressões da Questão Social.

3.3. O assistente social como trabalhador coletivo: o trabalho profissional, demandas e requisições que exigem competência teórica, metodológica, ética, política, técnica e operativa no fazer profissional na defesa dos direitos sociais.

3.4. A legislação social e o trabalho profissional, instrumento sócio-jurídico e legal na efetivação e defesa dos direitos sociais.

BIBLIOGRAFIA:

OBS: Podem ser consultadas todas e quaisquer fontes que tratem dos assuntos relacionados ao conteúdo pedido.

02 - PROGRAMA DE PORTUGUÊS:

- Interpretação de texto(s);

- Estruturação, organização textual;

- Uso da pontuação;

- Morfologia - classes subordinantes e subordinadas;

- Síntaxe: Análise; Concordância verbal e nominal; Regência verbal e nominal; Uso da crase.

BIBLIOGRAFIA:

TERRA, Ernani. NICOLA, José. Gramática e Literatura. Editora Scipione.

CUNHA, Celso Ferreira. Gramática da Língua Portuguesa. FAE.

ANDRÉ, Hildebrando A.de. Gramática Ilustrada. Editora Moderna.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. Companhia Editora Nacional.

OBS: Podem ser consultadas outras fontes que tratem dos assuntos relacionados ao conteúdo pedido.

Cargo / Função -BIOQUÍMICO

01 - PROGRAMA ESPECÍFICO:

O candidato deve ter conhecimentos gerais e específicos sobre:

Hematologia - conhecimentos gerais e específicos sobre: sangue, hemograma, classificação sanguinea e fator RH, anemias, leucemias, Métodos de coloração, hemossedimentação, coleta de sangue, preparo de sangue para exames, microscopia, contagem de reticulocitos, confecção e coloração de esfregaços sanguineos, pesquisas de hematozoários, pesquisa de células LE, coagulograma,

Citologia - conhecimentos gerais e específicos sobre: citologia mamaria, citologia oncotica, citologia hormonal, citologia de líquidos, anatomia e histologia do aparelho genital feminino, controle de qualidade e organização do laboratório de citologia

Parasitologia - conhecimentos gerais e específicos sobre: sobre helmintos e protozoários; bem como seus vetores artrópodos e moluscos, importância e método de controle, técnicas laboratoriais em parasitologia, exame parasitológico do sangue, morfologia, biologia, patologia, diagnostico, epidemiologia, profilaxia, tratamento.

Microbiologia - conhecimentos gerais e específicos sobre: patologias, Isolamento e identificação de microorganismos. Processos de esterilização e desinfecção, bacteriologia geral e clinica, micologia geral e clinica, virologia geral de clinica.

Imunologia - conhecimentos gerais e específicos sobre: diagnostico laboratorial e clinica de (tuberculose, tétano, difteria, coqueluche , poliomielite, sarampo, raiva, rubéola e doença de chagas), Antígenos e Anticorpos, técnicas laboratoriais

Bioquímica: conhecimentos gerais e específicos sobre: bioquimica geral, bioquímica clínica, dosagens laboratoriais da bioquímica do sangue e da urina.

Farmacologia - conhecimentos gerais e específicos sobre: interferência de medicamentos em exames laboratoriais.

Higiene social: conhecimentos gerais e específicos sobre: epidemiologia -saneamento. abastecimento de água. processos de tratamento. destino de dejetos.

Toxicologia: conhecimentos gerais e específicos sobre: conceito. divisão. Importância, toxicocinética, toxicodinâmica, radicais livres e antioxidantes, toxicologia ambiental, toxicologia ocupacional, toxicologia social e medicamentosa, toxicologia dos alimentos.

OBS: Pode ser consultada qualquer fonte cientifica conceituada que trate dos assuntos relacionados ao conteúdo pedido.

02 - PROGRAMA DE PORTUGUÊS:

- Interpretação de texto(s);

- Estruturação, organização textual;

- Uso da pontuação;

- Morfologia - classes subordinantes e subordinadas;

- Síntaxe: - Análise; - Concordância verbal e nominal; - Regência verbal e nominal; - Uso da crase.

BIBLIOGRAFIA:

TERRA, Ernani. NICOLA, José. Gramática e Literatura. Editora Scipione.

CUNHA, Celso Ferreira. Gramática da Língua Portuguesa. FAE.

ANDRÉ, Hildebrando A.de. Gramática Ilustrada. Editora Moderna.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. Companhia Editora Nacional.

OBS: Podem ser consultadas outras fontes que tratem dos assuntos relacionados ao conteúdo pedido.

Cargo / Função - ENFERMEIRO

01 - PROGRAMA ESPECÍFICO:

Fundamentos e exercício de enfermagem: Lei do exercício profissional de enfermagem. Código de ética. Estatística em enfermagem. Teorias em enfermagem.

Epidemiologia em Geral: Processo de Saúde - Doença. Medidas profiláticas de controle, eliminação e erradicação das doenças. Doenças emergentes.

Políticas de Saúde pública: Evolução histórica. Programa e prevenção da saúde. Lei orgânica de saúde (SUS em geral). Programas de Saúde Pública (M. S.).

Administração de serviços de enfermagem: Normas e rotinas, protocolos. Organização dos serviços de enfermagem Estrutura e funcionamento dos serviços de enfermagem. Enfermagem em recrutamento e seleção do pessoal de enfermagem.

Processo de Enfermagem: Teoria e prática. Consulta de enfermagem. Emergência e urgência clínico-cirúrgicas. Saúde do adulto, criança, adolescente, idoso. Assistência a pacientes portadores de doenças crônicas degenerativas. Esterilização, desinfecção, limpeza e descontaminação. Assistência aos pacientes clínicos e cirúrgicos, curativos de grande porte, feridas cirúrgicas e não cirúrgicas. Assistência no pré, trans e pós-operatório. Assistência a pacientes com complicações cirúrgicas.

BIBLIOGRAFIA :

- Os candidatos devem consultar bibliografias específicas da área.

02 - PROGRAMA DE PORTUGUÊS:

- Interpretação de texto(s);

- Estruturação, organização textual;

- Uso da pontuação;

- Morfologia - classes subordinantes e subordinadas;

- Síntaxe:

- Análise;

- Concordância verbal e nominal;

- Regência verbal e nominal;

- Uso da crase.

BIBLIOGRAFIA:

TERRA, Ernani. NICOLA, José. Gramática e Literatura. Editora Scipione.

CUNHA, Celso Ferreira. Gramática da Língua Portuguesa. FAE.

ANDRÉ, Hildebrando A.de. Gramática Ilustrada. Editora Moderna.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. Companhia Editora Nacional.

OBS: Podem ser consultadas outras fontes que tratem dos assuntos relacionados ao conteúdo pedido.

Cargo / Função - FISIOTERAPÊUTA

01 - PROGRAMA ESPECÍFICO:

1.Fisioterapia Preventiva em Saúde Pública, do Idoso, do Trabalhador e da Mulher.

2.Legislação em Fisioterapia: DECRETO DE LEI 968/69; LEI 6.316/75; RESOLUÇÃO COFFITO 10, 37, 80, 139, 153; LEI 8.856/94

3.Recursos Fisioterapêuticos: ELETROTERAPIA; FOTOTERAPIA; TERMOTERAPIA; MECANOTERAPIA; CINESIOLOGIA; HIDROTERAPIA

4. Efeitos Fisiológicos, Técnicas de Aplicação, Indicações e Contra - Indicações de Aparelhos Utilizados na Fisioterapia.

5.Atuação da Fisioterapia: NEUROLOGIA; REUMATOLOGIA; ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA; PNEUMOLOGIA; PEDIATRIA; CARDIOLOGIA.

6.Avaliação Fisioterapêutica.

BIBLIOGRAFIA

ADAMS, John Crawford. Manual de ortopedia. São Paulo: Artes Médicas, 1978.

AGNE, Jones E. Eletrotermoterapia: teoria e prática. Santa Maria: Orium, 2004.

AZEREDO, Carlos Alberto C. Fisioterapia Respiratória Moderna. 4a. ed. São Paulo: Manole, 2002.

DANIELS, Lucille M.A; WORTHINGAM, Catherine.Provas de função muscular.Rio de janeiro: Interamericana, 1981.

DELIBERATO, P.C. Porto. Fisioterapia preventiva: fundamentos e aplicações. São Paulo: Manole, 2002.

DORETTO. D: Fisiopatologia Clínica do Sistema Nervoso: fundamentos de semiologia. São Paulo: Atheneu, 1996.

FROWNFELTER, Donna e et al. Fisioterapia Cardiopulmonar- Princípios e Prática. 5a. ed. Rio de Janeiro: Revinter, 2004.

GOLDING, Douglas N; Reumatologia em medicina e reabilitação.São Paulo: Atheneu, 2001.

KISNER, C; Exercícios Terapêuticos. São Paulo: Manole, 1998.

KITCHIEN, Se GAZIN; Eletroterapia de CLAYTON. São Paulo: Manole, 2000.

KRUSEN; Tratado de Medicina Física e Reabilitação. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1985.

LIPPERT, Lynn Ms, Pt; Cinesiologia clínica para fisioterapeutas. Rio de janeiro: Revinter, 1996.

RASCH, Philip, et al. Cinesiologia e anatomia aplicada.5°ed. Rio de janeiro: Guanabara Koogan,1977.

RATLIFFE, Katherine T. Fisioterapia na clínica pediátrica: guia para a equipe de fisioterapeutas. São Paulo: Santos, 2000.

ROWLAND, Lewis P. Merrit tratado de neurologia. 9ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1997.

RODRIGUES, Edgard M., et al. Manual de Recursos Fisioterapêuticos. Rio de Janeiro:Revinter, 1998.

SALTER; Distúrbios e Lesões do Sistema Músculo - Esquelético. São Paulo: MEDSI, 1985.

SCHMIDT, Robert F.; Neurofisiologia. 4ª ed. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária Ltda, 1979.

SHEPHERD, Roberta B. Fisioterapia em pediatria. 3ª ed. São Paulo: Santos, 1998.

SIMON, L, et al.Manual de reumatologia. 3°ed. Rio de janeiro:Masson, 1982.

SIZÍNIO, K. Hebert, et al. Ortopedia e traumatologia: princípios e práticas. Porto Alegre: ARTMED, 2003.

SKINNER, Alisson T.: THOMSON, Ann M. Duffield: exercícios na água. 3ª ed. São Paulo: Manole,1985.

SULLIVAN, S. B. SHIMIT. Fisioterapia: avaliação e tratamento. São Paulo: Manole, 1993.

STOKES, M. Neurologia para fisioterapeutas. Premier, 2000.

THOMPSON, Ann, et al. Fisioterapia de Tidy. 12ª ed. São Paulo: Santos, 1994.

UMPHRED. D. A. Fisioterapia neurológica. Manole, 1994.

02 - PROGRAMA DE PORTUGUÊS:

- Interpretação de texto(s);

- Estruturação, organização textual;

- Uso da pontuação;

- Morfologia - classes subordinantes e subordinadas;

- Síntaxe: - Análise; - Concordância verbal e nominal; - Regência verbal e nominal; - Uso da crase.

BIBLIOGRAFIA:

TERRA, Ernani. NICOLA, José. Gramática e Literatura. Editora Scipione.

CUNHA, Celso Ferreira. Gramática da Língua Portuguesa. FAE.

ANDRÉ, Hildebrando A.de. Gramática Ilustrada. Editora Moderna.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. Companhia Editora Nacional.

OBS: Podem ser consultadas outras fontes que tratem dos assuntos relacionados ao conteúdo pedido.

Cargo / Função - FONOAUDIÓLOGO

01 - PROGRAMA ESPECÍFICO:

1 - LINGUAGEM

Anâtomo fisiologia da linguagem, aquisição e desenvolvimento, desvio fonológico, avaliação e terapia dos distúrbios neurológicos, gagueira, diagnóstico e terapia dos distúrbios do aprendizado da leitura e escrita

2 - MOTRICIDADE ORAL

Anatomia e fisiologia do sistema estomatognático. / Fissura / Desordem tempomandibular / Deformidades dentofociais / Alterações funcionais da respiração, deglutição, sucção e mastigação.

3 - VOZ

Anatomia e fisiologia da laringe. / Conceito, classificação e etiologia das patologias da laringe. / Avaliação, diagnóstico e terapia das alterações vocais.

4 - AUDIOLOGIA

Anatomia e fisiologia do aparelho auditivo / Avaliação auditiva. / Emissões otoacústicas / Reabilitação e implante coclear / Testes básicos de avaliação auditiva. BIBLIOGRAFIA :

ALTMANN, Elisa B. C. Fissuras labiopalatinas. São Paulo-SP. Pró-fono, 1997.

ASSENCIO FERREIRA, Vicente José. Conhecimentos Essenciais para Entender Bem a Inter-relação entre Neurologia e Fonoaudiologia. São José dos Campos-SP: Pulso; 2003.

BEHLAU, MARA. A voz do especialista: Vol. I. Rio de Janeiro-RJ: Ed. Revinter, 2001.

BEHLAU, MARA. O melhor que vi e ouvi III: atualização em laringe e voz. Rio de Janeiro-RJ: Ed. Revinter, 2001.

BOONE, Daniel R. PLANTE & MCFARLANE, Stephen C. A voz e a terapia vocal. 5. ed. Porto Alegre-RS: Ed. Artes Médicas, 1994.

BOONE, Daniel R. PLANTE, Elena. Comunicação humana e seus distúrbios. Porto Alegre-RS, 2 ed., Artes médicas, 1994.

FILHO, Evaldo Dacheux de Macedo; GOMES, Guilherme F. & FURKIM Ana Maria. Manual de cuidados do paciente com DISFAGIA. São Paulo: Ed. Lovise, 2000.

FILHO, Otacílio de C. L. Tratado de fonoaudiologia. São Paulo-SP: Ed. Roca, 1997.

GONZÁLEZ, N. Z. T. Fonoaudiologia e Ortopedia maxilar na Reabilitação Orofacial-tratamento precoce e preventivo na terapia miofuncional. Ed. Santos, São Paulo-SP, 2000.

KRAKAUER, H. L.; DI FrancEsco C. R; MARCHESAN, Irene Q. (Org.) Respiração Oral. São José dos Campos-SP: Pulso, 2003.

MARCHESAN, Irene Q. Fundamentos em fonoaudiologia: Aspectos clínicos da motricidade oral. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara Koogan S.A, 1998.

MARCHESAN, Irene Q.(Org.) Motricidade Orofacial: Como Atuam os Especialistas São José dos Campos-SP: Pulso, 2003.

MURDOCH, Bruce E. DISARTRIA, uma abordagem fisiológica para avaliação e tratamento. Editora Lovise-São Paulo-SP. 2005.

ORTIZ, K. Z. Distúrbios neurológicos adquiridos. São Paulo-SP Ed. Mande, 2004.

PINHO, Silva M. R. Fundamentos em fonoaudiologia. Tratando os distúrbios da voz. Rio de Janeiro-RJ, Koogan, 1998.

RUSSO, Iêda C. Pacheco. Audiologia Infantil. São Paulo-SP. Cortez, 1994.

SEBASTIAN, Gonzalo. Audiologia prática. Enelivros-Rio de Janeiro-RJ, 2000.

ZORZI, Jaime, L. Aprender a escrever: a apropriação do sistema ortográfico. Porto Alegre-RS: Ed. Artmed, 1998.

ZORZI, Jaime, L. A intervenção fonoaudiológica nas alterações da linguagem infantil. Rio de Janeiro-RJ: Ed. Revinter, 2002.

ZORZI, Jaime, L. Aprendizagem e distúrbios da linguagem escrita: Questões clínicas e educacionais. Porto Alegre-RS: Ed. Artmed, 2003.

02 - PROGRAMA DE PORTUGUÊS:

- Interpretação de texto(s);

- Estruturação, organização textual;

- Uso da pontuação;

- Morfologia - classes subordinantes e subordinadas;

- Síntaxe: - Análise / Concordância verbal e nominal / Regência verbal e nominal / Uso da crase.

BIBLIOGRAFIA:

TERRA, Ernani. NICOLA, José. Gramática e Literatura. Editora Scipione.

CUNHA, Celso Ferreira. Gramática da Língua Portuguesa. FAE.

ANDRÉ, Hildebrando A.de. Gramática Ilustrada. Editora Moderna.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. Companhia Editora Nacional.

OBS: Podem ser consultadas outras fontes que tratem dos assuntos relacionados ao conteúdo pedido.

Cargo / Função - MÉDICO - CLÍNICO GERAL

01 - PROGRAMA ESPECÍFICO: 1 - Imunizações e profilaxia pós-exposição. Avaliação clínica preventiva;

2 - Doenças sexualmente transmissíveis / AIDS;

3 - Dengue e febre hemorrágica da dengue;

4 - Hepatites virais;

5 - Esquistossomose mansoni;

6 - Parasitoses intestinais;

7 - Tuberculose;

8 - Leishmaniose visceral / Hepatoesplenomegalias febris;

9 - Pneumonia comunitária;

10 - Infecções do trato urinário;

11 - Meningites bacterianas agudas;

12 - Asmas;

13 - Dermatoses mais freqüentes em clínica médica: Hanseníase - dermatozoonoses - piodermites - micoses superficiais - dermatoviroses;

14 - Hipertensão arterial;

15 - Diabetes mellitus;

16 - Distúrbios funcionais da tireóide;

17 - Febre reumática;

18 - Diarréia aguda - diarréia crônica - doença dispéptica e Helicobacter pylori;

19 - Anemias;

20 - Emprego de drogas na gravidez e lactação;

21 - Poliartrites / lupus eritematoso sistêmico / artrite reumatóide;

22 - Acidentes por animais peçonhentos;

23 - Abdômen agudo;

24 - Doenças exantemáticas.

BIBLIOGRAFIA BASE:

- BRASIL. Ministério da Saúde. Manual de condutas médicas - Programa de Saúde da Família. 2001.

- DUNCAN, Bruce D. Medicina Ambulatorial: Condutas em Atenção Primária. 2ª ed. Artmed. Porto Alegre, 1996.

- MELO, Heloisa R. Lacerda de. Condutas em Doenças Infecciosas. 1ª ed. Editora Medsi, 2004.

- FILGUEIRA, Norma A. Condutas em Clínica Médica. 3ª ed. Editora Medsi. Guanabara Koogan, 2004.

Site Recomendado:

www.ids.saude.org.br

02 - PROGRAMA DE PORTUGUÊS:

- Interpretação de texto(s);

- Estruturação, organização textual;

- Uso da pontuação;

- Morfologia - classes subordinantes e subordinadas;

- Síntaxe: - Análise; - Concordância verbal e nominal; - Regência verbal e nominal; - Uso da crase.

BIBLIOGRAFIA:

TERRA, Ernani. NICOLA, José. Gramática e Literatura. Editora Scipione.

CUNHA, Celso Ferreira. Gramática da Língua Portuguesa. FAE.

ANDRÉ, Hildebrando A.de. Gramática Ilustrada. Editora Moderna.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. Companhia Editora Nacional.

OBS: Podem ser consultadas outras fontes que tratem dos assuntos relacionados ao conteúdo pedido.

Cargo / Função - NUTRICIONISTA

01 - PROGRAMA ESPECÍFICO:

1 - Macro e micronutrientes na alimentação humana;

2 - Recomendações de energia e nutrientes; DRI´s.

3 - Alimentação no 1º ano de vida, na infância e na adolescência;

4 - Nutrição na gestação e na lactação;

5 - Avaliação nutricional em diferentes grupos etários;

6 - Microbiologia aplicadas as UAN´s:

- classificação dos microorganismos, fontes de contaminação, vias de transmissão, fatores que interferem no metabolismo dos microorganismos;

7 - Aspectos higiênicos sanitários em UAN´s:

- saúde do manipulador de alimentos e controle de matérias-primas,

- conservação e higienização da matéria-prima,

- doenças transmitidas de alimentos;

8 - APPCC (HACCP) Análise de perigos e pontos críticos de controle em UAN´s; Boas práticas na fabricação de alimentos;

9 - Planejamento, organização e administração em UAN´s:

- Recursos Humanos em UAN´s: dimensionamento, descrição de cargos e funções, recrutamento, seleção e treinamento;

- Aspectos físicos da Unidade de Alimentação e Nutrição (UAN`s);

10 - Alimentação coletiva: planejamento execução e avaliação de cardápios;

11 - Terapia Nutricional:

- nas doenças carenciais e na obesidade;

- nos distúrbios endócrinos, cardiovasculares, renais e gastrointestinais;

- nas enfermidades crônicas degenerativas;

12 - Programas governamentais na área de alimentação e nutrição:

- Programa Nacional de Alimentação Escolar;

- Programa de Alimentação do Trabalhador;

13 - Código de ética do nutricionista;

14 - Introdução à técnica dietética: conceito, objetivo e métodos de preparo de alimentos;

15 - Montagem de Fichas Técnicas de Preparação.

BIBLIOGRAFIA:

- ARAUJO, M.O.D.; GUERRA, T.M.M. Alimentos Per Capita. 3 ed. Ed. Universitária, Natal, 2007.

- ORNELLAS, L. M. Técnica Dietética: seleção e preparo de alimentos. 8 ed. Ed.Atheneu. São Paulo, 2007..

- BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de política de saúde. Organização Pan Americana da saúde. Guia alimentar para crianças menores de dois anos. Secretaria de Políticas de Saúde, Organização Pan Americana da Saúde - Brasília: Ministério da saúde, 2002.

- VITOLO, M. R. Nutrição da Gestação à Adolescência. Rio de Janeiro. Ed. Reichmann & Affonso, 2003.

- CUPPARI, L. Nutrição: Nutrição Clínica no Adulto. Ed. São Paulo: Ed. Manole, 2005..

- MAHAN, L. K.; ESCOOT- STUMP, S. Alimentos, Nutrição e Dietoterapia. 11ª ed. São Paulo: Ed. Roca, 2005.

- SHILS, M.E.; OLSON, J.A.; SHIKE, M.R., A.C. Tratado de Nutrição Moderna na Saúde e na Doença. 9ªed. São Paulo. Ed. Manole, vol.1 e 2, 2003.

- NATIONAL ACADEMY OF SCIENCES. Dietary Reference Intakes. National Academy Press, Washington, 2000. (Disponível no site www.nap.edu)

- MANUAIS DE LEGISLAÇÃO ATLAS. 16. Segurança e Medicina do Trabalho. 40 ed. São Paulo: Ed. Atlas.1998.

- MEZONO, I. F.de B. A. A Administração de Serviços de Alimentação. 4ª ed. Versão atualizada.São Paulo,1994..

- ABREU, E. S; SPINELLI, M. G. N. Gestão de Unidades de Alimentação e Nutrição: um modo de fazer. São Paulo. Ed. Metha, 2003.

- PROENÇA, R. P. C; SOUSA, A.A.de; VEIROS, M. B. HERING, B. Qualidade Nutricional e Sensorial na Produção de Refeições. Florianópolis. Ed. da UFSC, 2005.

- SILVA JR., E. A.da. Manual de Controle Higiênico-Sanitário em Alimentos. 6ª ed. São Paulo.Varela, 2005.

- TEIXEIRA, S. M.F.de B; OLIVEIRA, Z. M. C; REGO, J. C; BISCONTINI, T.M.B. Administração Aplicada às Unidades de Alimentação e Nutrição. São Paulo. Ed. Atheneu. 2006.

- VASCONCELOS, F.A.G. Avaliação Nutricional de Coletividades. Florianópolis: Ed. da UFSC.1993.

- ORDONEZ, J. et al. Tecnologia de Alimentos. Porto Alegre. Ed Artmed. vol.1 e 2. 2005.

- RIEDEL, G. Controle Sanitário de Alimentos. 3ª ed. São Paulo. Ed. Atheneu. 2005.

- SILVA, J.A. Tópicos da Tecnologia de Alimentos. São Paulo. Ed. Varela. 2000.

02 - PROGRAMA DE PORTUGUÊS:

- Interpretação de texto(s);

- Estruturação, organização textual;

- Uso da pontuação;

- Morfologia - classes subordinantes e subordinadas;

- Síntaxe: - Análise; - Concordância verbal e nominal; - Regência verbal e nominal; - Uso da crase.

BIBLIOGRAFIA:

TERRA, Ernani. NICOLA, José. Gramática e Literatura. Editora Scipione.

CUNHA, Celso Ferreira. Gramática da Língua Portuguesa. FAE.

ANDRÉ, Hildebrando A.de. Gramática Ilustrada. Editora Moderna.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. Companhia Editora Nacional.

OBS: Podem ser consultadas outras fontes que tratem dos assuntos relacionados ao conteúdo pedido.

Cargo / Função - ODONTÓLOGO

01 - PROGRAMA ESPECÍFICO:

01 - PROGRAMA ESPECÍFICO

1. Sistema Único de Saúde e Estratégias do Programa Saúde da Família e Brasil Sorridente.

2. Promoção de Saúde Bucal.

3. Atenção Básica a Saúde Bucal no PSF.

4. Vigilância de Saúde Bucal.

5. Biossegrança na Prática Odontológica - Ergonomia - Doenças Profissionais/Ocupacionais;

6. Epidemiologia das doenças bucais - SB Brasil 2003.

7. Etiopatogenia da cárie e Doença Periodontal.

8. Diagnóstico e Atividade de cárie.

9. Fluoretos em Odontologia.

10. Tratamento das Infecções periodontais.

11. Proteção Pulpar - Terapia Pulpar.

12. Tratamento Restaurador Atraumático.

13. Farmacologia em Odontologia.

14. Complicações e emergências no consultório odontológico.

15. Odontogeriatria.

16. Doenças Infectocontagiosas na prática odontológica.

17. Patologia Oral e Manifestações bucais de Doenças sistêmicas.

18. Emergências e traumatismos nas dentições decídua e permanente jovem.

19. Controle Químico e Mecânico da placa bacteriana.

Bibliografia Base

ABOPREV. Promoção de Saúde Bucal. Artes Médicas, 1997.

ANTUNES, J. L. F., PERES, M. A. Fundamentos de Odontologia: Epidemiologia da Saúde Bucal. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

ARAÚJO, M.A. M. de., VALERA, M. C. Tratamento clínico de traumatismos dentais. São Paulo: Artes Médicas/APCD, 2001.

ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE MEDICINA. Sus: o que você precisa saber sobre o sistema único de saúde. São Paulo: Atheneu, 2002.

BRASIL. Serviços Odontológicos: Prevenção e Controle de Risco. Brasília: Anvisa.

http://dtr2004.saude.gov.br/dab/saudebucal/publicacoes/manual_odonto.pdf.

_______. ABC do SUS. Doutrina e Princípios. Brasília: Ministério da Saúde. 1990.

www.ccs.ufsc.br/geosc/babcsus.pdf.

_______. Controle de infecções e a prática odontológica em tempos de AIDS: Manual de Condutas.

http://dtr2004.saude.gov.br/dab/saudebucal/publicacoes/manual_odonto1.pdf

http://dtr2004.saude.gov.br/dab/saudebucal/publicacoes/manual_odonto2.pdf

http://dtr2004.saude.gov.br/dab/saudebucal/publicacoes/manual_odonto3.pdf

_______. Programa Saúde da Família: guia PSF. Brasília: Ministério da Saúde.

http://dtr2004.saude.gov.br/dab/saudebucal/publicacoes/guia_psf1.pdf

http://dtr2004.saude.gov.br/dab/saudebucal/publicacoes/guia_psf2.pdf

________. Falando sobre o câncer de boca. Brasília: Ministério da Saúde/INCA.

http://dtr2004.saude.gov.br/dab/saudebucal/publicacoes/falandosobrecancerdeboca.pdf.

________. SB Brasil 2003: Relatório Principal.

http://dtr2004.saude.gov.br/dab/saudebucal/documentos/relatoriosb.zip

BRUNETTI, R. F. , MONTENEGRO, F.L. CZERESNIA, D. (org). Promoção da Saúde: Conceitos, Reflexões e tendências. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2003.

BUSATO, A.L.S. Dentística - Filosofia, Conceitos e Prática Clínica. 1 ed.2005.

CIOSP, 24º. Atualização Clínica em Odontologia Apostila: 1, 2. 3, 4, 5 e 6.

FERREIRA, M. A. F., et al. Saúde Bucal Coletiva: Conhecer para atuar. Natal: EDUFRN, 2004.

FIGUEIREDO, Izaira Maria. Emergências odontológicas ambulatoriais.

JOSÉ Carlos P. Imparato. ART. Tratamento Restaurador Atraumático - Técnicas de mínima intervenção para o

NESI, M. A. M. Prevenção de contágios nos atendimentos odontológicos: Novos paradigmas e protocolos de procedimentos. Natal: Atheneu, 2000.

OLE, Fejerskov., EDWINA,Kidd.Cárie Dentária: a doença e seu tratamento clínico. 1 ed. 2005

PEREIRA, A. C., et al. Odontologia em Saúde Coletiva: planejando ações e promovendo saúde. São Paulo: Artmed, 2003.

PINTO, A. C. G. Odontopediatria. 6 ed. Santos. 2000.

PRADO, R. MARTHA, S.Cirurgia Bucomaxilofacial: Diagnóstico e Tratamento.São Paulo: Medsi, 2005.

tratamento da doença cárie dentária. 1 ed. 2005

TYUSTRUP, A.., FERJESKOV, O. Cariologia Clínica. Santos, 1995.

TOMMASI, A. F. Diagnóstico em Patologia Bucal. 3 ed. São Paulo: Pancast, 2002,

VARELLIS, M. Paciente com Necessidades Especiais na Odontologia: Manual Prático. São Paulo: Santos, 2005.

02 - PROGRAMA DE PORTUGUÊS:

- Interpretação de texto(s);

- Estruturação, organização textual;

- Uso da pontuação;

- Morfologia - classes subordinantes e subordinadas;

- Síntaxe: - Análise; - Concordância verbal e nominal; - Regência verbal e nominal; - Uso da crase.

BIBLIOGRAFIA:

TERRA, Ernani. NICOLA, José. Gramática e Literatura. Editora Scipione.

CUNHA, Celso Ferreira. Gramática da Língua Portuguesa. FAE.

ANDRÉ, Hildebrando A.de. Gramática Ilustrada. Editora Moderna.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. Companhia Editora Nacional.

OBS: Podem ser consultadas outras fontes que tratem dos assuntos relacionados ao conteúdo pedido.

Cargo / Função - PSICÓLOGO

01 - PROGRAMA ESPECÍFICO:

- A psicologia como ciência e profissão.

- Personalidade e desenvolvimento humano.

- Ética e saúde.

- A psicologia breve como abordagem no processo terapêutico.

- Psicossomática e o processo saúde-doença.

- O adoecer e o morrer no cotidiano hospitalar.

- O paciente, a equipe e a família na instituição.

- A humanização e o acolhimento na saúde..

- Políticas de saúde no Brasil: a reforma sanitária e a construção do sistema único de saúde.

- ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

- Política nacional do idoso: estatuto do Idoso.

Bibliografia:

OBS: Podem ser consultadas todas e quaisquer fontes que tratem dos assuntos relacionados ao conteúdo pedido.

02 - PROGRAMA DE PORTUGUÊS:

- Interpretação de texto(s);

- Estruturação, organização textual;

- Uso da pontuação;

- Morfologia - classes subordinantes e subordinadas;

- Síntaxe: - Análise; - Concordância verbal e nominal; - Regência verbal e nominal; - Uso da crase.

BIBLIOGRAFIA:

TERRA, Ernani. NICOLA, José. Gramática e Literatura. Editora Scipione.

CUNHA, Celso Ferreira. Gramática da Língua Portuguesa. FAE.

ANDRÉ, Hildebrando A.de. Gramática Ilustrada. Editora Moderna.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. Companhia Editora Nacional.

OBS: Podem ser consultadas outras fontes que tratem dos assuntos relacionados ao conteúdo pedido.