Prefeitura de Pomerode (Edital 1) - SC

PREFEITURA MUNICIPAL DE POMERODE

ESTADO DE SANTA CATARINA

EDITAL DE CONCURSO PUBLICO N° 5 - 2007/001

O Prefeito Municipal de Pomerode, Estado de Santa Catarina, no uso de suas atribuições legais, mediante as condições estipuladas neste Edital e demais disposições legais aplicáveis, TORNA PÚBLICO que realizará CONCURSO PÚBLICO para provimento de vagas e formação de cadastro reserva do Quadro de Pessoal da Prefeitura, conforme tabela abaixo, com a execução técnico-administrativa da empresa AOCP - Assessoria em Organização de Concursos Públicos Ltda.

1. QUADRO DE CARGOS, VAGAS, CARGA HORÁRIA, VENCIMENTOS, TAXAS DE INSCRIÇÃO E REQUISITOS

CARGO

VAGAS

CARGA HORÁRIA SEMANAL

VENCIMENTOS

TAXA DE INSCRIÇÃO

REQUISITOS

PERÍODO DA PROVA

ATENDENTE DE CONSULTÓRIO DENTÁRIO

5

40

R$ 805,41

R$ 38,00

Ensino Médio Completo, Curso concluído na área e registro no respectivo Conselho de Classe.

TARDE

AUXILIAR DE EDUCAÇÃO INFANTIL

1

40

R$ 715,60

R$ 38,00

Ensino Médio Completo.

TARDE

AUXILIAR DE ENFERMAGEM

2

40

R$ 805,41

R$ 28,00

Ensino Fundamental completo, Curso concluído de Auxiliar de Enfermagem e registro no respectivo Conselho de Classe.

MANHÃ

CIRURGIÃO DENTISTA COMUNITÁRIO

4

40

R$ 3.974,00

R$ 58,00

Graduação em Odontologia e registro no respectivo Conselho de Classe.

MANHÃ

ENFERMEIRO

4

40

R$ 1.589,55

R$ 58,00

Graduação em Enfermagem e registro no respectivo Conselho de Classe.

MANHÃ

ENGENHEIRO CIVIL

1

40

R$ 1.589,55

R$ 58,00

Graduação em Engenharia Civil e registro no respectivo Conselho de Classe.

MANHÃ

GARI

2

40

R$ 635,80

R$ 19,00

Alfabetizado.

TARDE

MECÂNICO - SECRETARIA DE OBRAS E URBANISMO

1

40

R$ 1.050,88

R$ 28,00

Ensino Fundamental Completo e Curso concluído de Mecânica Automotiva.

MANHÃ

MECÂNICO-SECRETARIA DA AGRICULTURA IND. E COMÉRCIO.

1

40

R$ 1.050,88

R$ 28,00

Ensino Fundamental Completo e Curso concluído de Mecânica Automotiva.

TARDE

MÉDICO CLÍNICO GERAL COMUNITÁRIO

8

40

R$ 5.665,97

R$ 58,00

Graduação em Medicina e registro no respectivo Conselho de Classe.

MANHÃ

MÉDICO GERIATRA

1

20

R$ 2.957,03

R$ 58,00

Graduação em Medicina com Especialização ou Título de Especialista em Geriatria e registro no respectivo Conselho de Classe.

TARDE

MÉDICO PSIQUIATRA

1

20

R$ 2.957,03

R$ 58,00

Graduação em Medicina com Especialização ou Título de Especialista em Psiquiatria e registro no respectivo Conselho de Classe.

TARDE

MOTORISTA DE AMBULÂNCIA

1

40

R$ 805,41

R$ 19,00

Alfabetizado e Carteira Nacional de Habilitação categoria "D" ou superior.

MANHÃ

MOTORISTA DE CAMINHÃO I

2

40

R$ 805,41

R$ 19,00

Alfabetizado e Carteira Nacional de Habilitação categoria "C" ou superior.

MANHÃ

PROCURADOR MUNICIPAL

1

40

R$ 2.957,03

R$ 58,00

Graduação em Direito e registro no respectivo Conselho de Classe.

MANHÃ

PROFESSOR II - LÍNGUA ALEMÃ

2

20

R$ 794,77

R$ 58,00

Graduação em Letras com habilitação em Língua Alemã.

TARDE

PSICÓLOGO

1

40

R$ 1.589,55

R$ 58,00

Graduação em Psicologia e registro no respectivo Conselho de Classe.

MANHÃ

SERVENTE

4

40

R$ 635,80

R$ 19,00

Alfabetizado.

MANHÃ

SOLDADOR

1

40

R$ 1.050,88

R$ 19,00

Alfabetizado.

MANHÃ

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

6

40

R$ 1.050,88

R$ 38,00

Ensino Médio completo, Curso concluído de Técnico em Enfermagem e registro no respectivo Conselho de Classe.

MANHÃ

TÉCNICO EM HIGIENE DENTAL

2

40

R$ 1.050,88

R$ 38,00

Ensino Médio completo, Curso concluído de Técnico em Higiene Dental e registro no respectivo Conselho de Classe.

MANHÃ

TÉCNICO EM INFORMÁTICA

2

40

R$ 1.050,88

R$ 38,00

Ensino Médio completo, Curso concluído de Técnico em Informática ou equivalente.

TARDE

2. REQUISITOS

2.1 Requisitos comuns a todos os cargos: Os candidatos aprovados deverão possuir 18 (dezoito) anos completos na data da nomeação, estar em dia com as obrigações do serviço militar (se do sexo masculino) e com as obrigações eleitorais.

3. INSCRIÇÕES

3.1 DA INSCRIÇÃO VIA INTERNET

3.1.1 As inscrições para todos os cargos serão recebidas VIA INTERNET através do preenchimento de formulário próprio disponibilizado no site www.aocp.com.br no período das 08h00 do dia 21/11/2007 até às 24h00 do dia 09/12/2007, observado o horário de Brasília/DF.

3.1.2 No ato da Inscrição, o candidato deverá:

3.1.2.1 Preencher o Formulário de Inscrição disponibilizado no site www.aocp.com.br, optando por apenas um cargo público por período de aplicação (manhã e tarde), no qual declarará estar ciente das condições exigidas para admissão ao cargo e se submeter às normas expressas no edital.

3.1.2.2 Imprimir o boleto bancário e pagar a respectiva taxa de inscrição na rede bancária ou nas casas lotéricas.

3.1.3 O boleto referente à inscrição deverá ser pago até o seu vencimento, sendo que as inscrições efetuadas no dia 09/12/2007 poderão ser pagas até o dia 10/12/2007.

3.1.4 O comprovante definitivo de inscrição será o recibo de pagamento autenticado.

3.1.5 O candidato que não recolher o valor da taxa de inscrição, através da quitação do boleto bancário, terá sua inscrição cancelada.

3.2 DA INSCRIÇÃO PRESENCIAL

3.2.1 Serão recebidas inscrições pessoalmente, para tanto os interessados deverão comparecer, no período de 21/11/2007 a 07/12/2007, de segunda a sexta-feira (exceto feriados), no horário das 07h30m às 11h30m e das 13h às 17h, munidos de documento de identidade oficial, ao Prédio da Prefeitura Municipal de Pomerode, situado na Rua XV de Novembro, 525 - Centro, Pomerode/SC.

3.2.2 O interessado deverá informar ao atendente sua opção por apenas um cargo público por período de aplicação (manhã e tarde) e declarará estar ciente das condições exigidas para admissão no cargo e que se submeterá às normas expressas no edital.

3.2.3 Após o preenchimento do formulário, o(a) atendente entregará ao candidato o boleto bancário referente a respectiva taxa de inscrição, que deverá ser pago nas casas lotéricas ou na rede bancária.

3.2.4 O boleto referente à inscrição deverá ser pago até o seu vencimento, sendo que as inscrições efetuadas no dia 07/12/2007 poderão ser pagas até o dia 10/12/2007.

3.2.5 O comprovante definitivo de inscrição será o recibo de pagamento autenticado.

3.2.6 O candidato que não recolher o valor da taxa de inscrição, através da quitação do boleto bancário, terá sua inscrição cancelada.

3.3 INFORMAÇÕES GERAIS

3.3.1 O valor referente ao pagamento da taxa de inscrição não será devolvido em hipótese alguma, a não ser por anulação plena deste concurso.

3.3.2 Declaração falsa ou inexata dos dados constantes no requerimento de inscrição determinará o cancelamento da inscrição e a anulação de todos os atos dela decorrentes, em qualquer época, sem prejuízo das sanções penais cabíveis.

3.3.3 E de exclusiva responsabilidade do candidato a exatidão dos dados cadastrais informados no ato da inscrição.

3.3.4 Não será aceito, em hipótese alguma, pedido de alteração do cargo/função para o qual o candidato se inscreveu.

3.3.5 Não serão aceitas inscrições efetuadas por fax, por via postal ou pelos correios e as pagas em cheque, que venha a ser devolvido por qualquer motivo.

3.3.6 São considerados documentos de identidade as carteiras e/ou Cédulas de Identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pelo Ministério das Relações Exteriores, Cédulas de Identidade fornecidas por Ordens ou Conselhos de Classe, que por lei federal valem como documento de identidade, como, por exemplo, as do CREA, OAB, CRC, etc., a Carteira de Trabalho e Previdência Social, bem como a Carteira Nacional de Habilitação com foto, nos termos da Lei nº 9.503 art. 159, de 23/9/97.

3.3.7 A falsificação de declarações ou de dados e/ou outras irregularidades na documentação verificada em qualquer etapa do presente concurso, implicará na eliminação automática do candidato sem prejuízo das cominações legais. Caso a irregularidade seja constatada após a admissão do candidato, o mesmo será demitido pela Prefeitura Municipal de Pomerode - SC.

3.3.8 Será permitida a inscrição por procuração pública ou particular, com firma reconhecida, mediante entrega do respectivo mandato, acompanhado de cópia autenticada do documento de identidade do inscrito e apresentação da identidade do procurador.

3.3.9 O inscrito por procuração assume a total responsabilidade pelas informações prestadas por seu procurador no formulário de inscrição, arcando com as conseqüências de eventuais erros de preenchimento.

4. INSCRIÇÃO DE PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS

4.1 Para efeito do que dispõe o inciso VIII do art. 37 da Constituição Federal, bem como art. 37 e segs. do Decreto n.Q 3298 de 20 de dezembro de 1999, serão reservadas, aos portadores de necessidades especiais, 5% (cinco por cento) do número de vagas de cada cargo, nos casos em que houver compatibilidade entre a deficiência e o cargo/função a exercer.

4.2 É considerada pessoa portadora de deficiência a que se enquadra nas categorias descritas no art. 4.Q do Decreto Federal n° 3.298, de 20 de dezembro de 1999.

4.3 O candidato que quiser concorrer às vagas reservadas para portadores de necessidades especiais, deverá fazer sua opção no requerimento de inscrição, declarando, em espaço próprio, a necessidade da qual é portador.

4.4 O candidato que não declarar a necessidade especial da qual é portador, conforme previsto no item 4.3, não poderá alegar, posteriormente, essa condição, para reivindicar as prerrogativas deste Edital.

4.5 No ato da inscrição, o candidato portador de necessidades especiais especificará, se for o caso, a sua necessidade de adaptação para a realização da prova a ser prestada, respeitada as características estabelecidas neste Edital, não lhe cabendo qualquer reivindicação no dia da prova ou, posteriormente, caso não faça essa especificação.

4.6 A realização de prova em condições específicas para o candidato portador de necessidades especiais, assim consideradas aquelas que possibilitem a prestação do exame respectivo, é condicionada à solicitação prévia pelo candidato, conforme o item 4.3 e sujeita à apreciação e deliberação da AOCP, observada a legislação específica.

4.7 O candidato com deficiência visual total deverá realizar, obrigatoriamente, a sua prova em braile. Para tanto, ele deverá levar para o local de provas o material necessário para sua realização (reglete e punção ou máquina de datilografia braile), além de atender o disposto no item 4.3.

4.8 O candidato portador de necessidades especiais participará do concurso em igualdade de condições com os demais candidatos, em conformidade com o art. 41 do Decreto n.Q 3298 de 20 de dezembro de 1999.

4.9 O candidato portador de necessidades especiais deverá encaminhar para a AOCP, até o dia 07/12/2007 (será observada a data de postagem), laudo médico comprovando sua deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença - CID.

4.10 O envio deverá ser através dos Correios, utilizando o serviço de carta registrada com AR, para a AOCP - Concursos Públicos -Rua Neo Alves Martins, 1377, Sala 01, Zona 03, Maringá, PR -CEP: 87050-110 com os dizeres: CONCURSO POMERODE - PNE. O candidato que não enviar o laudo, ou o fizer fora do prazo, não concorrerá às vagas reservadas.

5. CONDIÇÕES DE REALIZAÇÃO DAS PROVAS

5.1 As provas para os cargos de que trata este Edital serão aplicadas em Pomerode - SC, na data provável de 16/12/2007, em horário e local a ser informado através de edital no dia 13/12/2007. As informações referentes a data, horário e local de prova também serão disponibilizadas no site www.aocp.com.br.

5.2 O candidato somente poderá concorrer para um cargo/função por período de aplicação (manhã e tarde).

5.3 O candidato deverá comparecer, com antecedência mínima de trinta minutos do horário fixado para o fechamento dos portões de acesso aos locais das provas, considerado o horário oficial de Brasília, munido de caneta esferográfica de tinta azul ou preta, seu documento oficial de identificação e seu comprovante definitivo de inscrição impresso pelo site da AOCP.

5.4 Em hipótese alguma será permitido ao candidato:

a) prestar a prova sem que esteja portando um documento oficial de identidade que contenha, no mínimo, retrato, filiação e assinatura.

b) prestar prova sem que o seu pedido de inscrição esteja previamente confirmado.

c) ingressar no estabelecimento de exame, após o fechamento dos portões.

d) prestar provas fora do horário ou espaço físico predeterminados.

5.5 Não será permitido o ingresso ou a permanência de pessoa estranha ao certame, em qualquer local de prova, durante a realização das provas, salvo o previsto no item 5.20 do edital.

5.6 No caso de perda ou roubo do documento de identidade, o candidato deverá apresentar certidão que ateste o registro da ocorrência em órgão policial expedida há, no máximo, trinta dias da data da realização da prova e, ainda, ser submetido à identificação especial, compreendendo a coleta de assinatura e impressão digital.

5.7 Não haverá segunda chamada para a prova objetiva em etapa única, deste concurso, ficando o candidato ausente, por qualquer motivo, eliminado do processo.

5.8 O horário de início das provas será o mesmo, ainda que realizadas em diferentes locais.

5.9 Após ser identificado e instalado em seu local de prova, o candidato não poderá consultar ou manusear qualquer material de estudo ou leitura, enquanto aguarda o início das provas.

5.10 Após identificado e instalado, o candidato somente poderá ausentar-se da sala acompanhado de um Fiscal.

5.11 Durante as provas não será permitida qualquer espécie de consulta ou comunicação entre os candidatos, nem utilização de livros, códigos, manuais, impressos ou anotações, calculadoras, relógios digitais, agendas eletrônicas, pagers, telefones celulares, BIP, Walkman, gravador ou qualquer outro equipamento eletrônico.

5.12 Os telefones celulares, pagers e quaisquer outros aparelhos de comunicação deverão permanecer desligados durante todo o tempo de realização das provas, do contrário o candidato que infringir esta determinação será automaticamente eliminado do concurso.

5.13 É vedado o ingresso de candidato portando arma nos locais de realização da prova.

5.14 Será, também, eliminado do concurso o candidato que incorrer nas seguintes situações:

a) deixar o local de realização da prova sem a devida autorização.

b) tratar com falta de urbanidade examinadores, auxiliares, fiscais ou autoridades presentes.

c) proceder de forma a tumultuar a realização das provas.

d) estabelecer comunicação com outros candidatos ou com pessoas estranhas, por qualquer meio.

e) usar de meios ilícitos para obter vantagem para si ou para outros.

f) deixar de atender às normas contidas no caderno de provas e às demais orientações expedidas pela AOCP.

5.15 Em nenhuma hipótese haverá substituição da folha de respostas, por erro do candidato.

5.16 Ao terminar a prova, o candidato entregará, obrigatoriamente, ao Fiscal de Sala sua folha de respostas assinada.

5.17 As provas objetivas terão a duração conjunta de 4 (quatro) horas, para todos os cargos de que trata este Edital, incluído o tempo de marcação na folha de respostas.

5.18 O candidato somente poderá deixar o local da prova 45 (quarenta e cinco) minutos após o seu início.

5.19 O candidato somente poderá retirar-se do local de realização de provas levando o caderno de questões após o encerramento da prova.

5.20 Na hipótese de candidata lactante, será facultada a possibilidade de amamentar o filho durante a realização da prova, desde que leve um acompanhante, o qual será responsável pela criança e permanecerá em sala reservada para esta finalidade.

6. PROVAS

6.1 Para os cargos de Atendente de Consultório Dentário, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Procurador Municipal, Psicólogo, Técnico em Higiene Dental e Técnico em Informática a avaliação deste concurso público constará de prova escrita objetiva (eliminatória e classificatória).

6.1.1 A prova escrita objetiva terá 40 (quarenta) questões, com 5 (cinco) alternativas cada uma, distribuídas e avaliadas conforme tabela 6.1:

TABELA 6.1

PROVA MATÉRIA (ver anexo I)

ESCRITA OBJETIVA NUMERO DE QUESTÕES

VALOR POR QUESTÃO

VALOR TOTAL

CONH. ESPECÍFICOS

20

3,00

60,00

PORTUGUÊS

10

2,00

20,00

CONH. GERAIS E ATUALIDADES

10

2,00

20,00

TOTAL

100,00

6.1.2 A nota final será aquela obtida na prova escrita objetiva.

6.1.3 O candidato deverá obter 50,00 (cinqüenta) pontos ou mais para ser considerado aprovado.

6.1.4 A classificação final será efetuada pela ordem decrescente da nota final obtida por cada candidato e, em caso de empate, terá preferência, sucessivamente, o candidato que:

a) tiver maior idade, dentre os candidatos com idade superior a 60 anos até o último dia de inscrição, conforme artigo 27, parágrafo único, do Estatuto do Idoso (Lei n.Q 10.741, de 1? de outubro de 2003) - critério válido para todos os cargos;

b) tiver maior nota na prova de Conhecimentos Específicos;

c) tiver a maior idade, exceto os enquadrados na letra "a" deste subitem.

6.2 Para o cargo de Auxiliar de Educação Infantil a avaliação desse concurso constará de prova escrita objetiva (eliminatória e classificatória).

6.2.1 A prova escrita objetiva terá 40 (quarenta) questões, com 5 (cinco) alternativas cada uma, distribuídas e avaliadas conforme tabela 6.2:

TABELA 6.2

PROVA ESCRITA OBJETIVA

MATÉRIA (ver anexo I)

NUMERO DE QUESTÕES

VALOR POR QUESTÃO

VALOR TOTAL

PORTUGUÊS

20

2,50

50,00

CONH. GERAIS E ATUALIDADES

20

2,50

50,00

TOTAL

100,00

6.2.2 O candidato deverá obter 50,00 (cinqüenta) pontos ou mais na prova escrita objetiva para poder participar da prova prática.

6.2.3 A nota final será aquela obtida na prova escrita objetiva.

6.2.4 A classificação final será efetuada pela ordem decrescente da nota final obtida por cada candidato e, em caso de empate, terá preferência, sucessivamente, o candidato que:

a) tiver maior idade, dentre os candidatos com idade superior a 60 anos até o último dia de inscrição, conforme artigo 27, parágrafo único, do Estatuto do Idoso (Lei n.Q 10.741, de 1.Q de outubro de 2003) - critério válido para todos os cargos;

b) tiver maior nota na prova de português;

c) tiver a maior idade, exceto os enquadrados na letra "a" deste subitem.

6.3 Para os cargos de Gari, Mecânico, Servente e Soldador a avaliação deste concurso público constará de prova escrita objetiva (eliminatória) e prova prática (eliminatória e classificatória).

6.3.1 A prova escrita objetiva terá 40 (quarenta) questões, com 5 (cinco) alternativas cada uma, distribuídas e avaliadas conforme tabela 6.3:

TABELA 6.3

PROVA ESCRITA OBJETIVA

MATÉRIA (ver anexo I)

NUMERO DE QUESTÕES

VALOR POR QUESTÃO

VALOR TOTAL

PORTUGUÊS

20

2,00

40,00

CONH. GERAIS E ATUALIDADES

20

2,00

40,00

VALOR TOTAL DA PROVA ESCRITA

80,00

PROVA PRÁTICA
As instruções das provas práticas para os referidos cargos constarão no Anexo I (Programas de Provas) e também edital de convocação para as mesmas.
VALOR TOTAL DA PROVA PRÁTICA20,00

6.3.2 O candidato deverá obter 40,00 (quarenta) pontos ou mais na prova escrita objetiva para poder participar da prova prática.

6.3.3 A nota final será aquela obtida na prova escrita objetiva somada com a nota obtida na prova prática. O candidato deverá obter 50,00 (cinqüenta) pontos ou mais na nota final e não zerar na prova prática para ser considerado aprovado.

6.3.4 A classificação final será efetuada pela ordem decrescente da nota final obtida por cada candidato e, em caso de empate, terá preferência, sucessivamente, o candidato que:

a) tiver maior idade, dentre os candidatos com idade superior a 60 anos até o último dia de inscrição, conforme artigo 27, parágrafo único, do Estatuto do Idoso (Lei n.Q 10.741, de 1.Q de outubro de 2003) - critério válido para todos os cargos;

b) tiver maior nota na prova Prática;

c) tiver maior nota na prova de Português;

d) tiver a maior idade, exceto os enquadrados na letra "a" deste subitem.

6.4 Para os cargos de Motorista de Ambulância e Motorista de Caminhão I a avaliação deste concurso público constará de prova escrita objetiva (eliminatória) e prova prática (eliminatória e classificatória).

6.4.1 A prova escrita objetiva terá 40 (quarenta) questões, com 5 (cinco) alternativas cada uma distribuídas e avaliadas conforme tabela 6.4:

TABELA 6.4

PROVA ESCRITA OBJETIVA

MATÉRIA (ver anexo I)

NUMERO DE QUESTÕES

VALOR POR QUESTÃO

VALOR TOTAL

CONH. ESPECÍFICO202,0040,00

PORTUGUÊS

10

1,50

15,00

CONH. GERAIS E ATUALIDADES

10

1,50

15,00

VALOR TOTAL DA PROVA ESCRITA

70,00

PROVA PRÁTICA
As instruções das provas práticas para os referidos cargos constarão no Anexo I (Programas de Provas) e também edital de convocação para as mesmas.
VALOR TOTAL DA PROVA PRÁTICA30,00

6.4.2 O candidato deverá obter 35,00 (trinta e cinco) pontos ou mais na prova escrita objetiva para poder participar da prova prática.

6.4.3 A nota final será aquela obtida na prova escrita objetiva somada com a nota obtida na prova prática. O candidato deverá obter 50,00 (cinqüenta) pontos ou mais na nota final e não zerar na prova prática para ser considerado aprovado.

6.4.4 A classificação final será efetuada pela ordem decrescente da nota final obtida por cada candidato e, em caso de empate, terá preferência, sucessivamente, o candidato que:

a) tiver maior idade, dentre os candidatos com idade superior a 60 anos até o último dia de inscrição, conforme artigo 27, parágrafo único, do Estatuto do Idoso (Lei n.Q 10.741, de 1? de outubro de 2003) - critério válido para todos os cargos;

b) tiver maior nota na prova Prática;

c) tiver maior nota na prova de Conhecimentos Específicos;

d) tiver maior nota na prova de Português;

e) tiver a maior idade, exceto os enquadrados na letra "a" deste subitem.

6.5 Para os cargos de Médico Clínico Geral Comunitário, Médico Geriatra e Médico Psiquiatra e Cirurgião Dentista Comunitário a avaliação deste concurso público constará de prova escrita objetiva (eliminatória) e prova de títulos (eliminatória e classificatória).

6.5.1 A prova escrita Objetiva terá 40 (quarenta) questões, com 5 (cinco) alternativas cada uma, distribuídas e avaliadas conforme tabela 6.5:

TABELA 6.5

PROVA ESCRITA OBJETIVA

MATÉRIA (ver anexo I)

NUMERO DE QUESTÕES

VALOR POR QUESTÃO

VALOR TOTAL

CONH. ESPECÍFICO202,0040,00

PORTUGUÊS

10

1,50

15,00

CONH. GERAIS E ATUALIDADES

10

1,50

15,00

PROVA DE TÍTULOS
1- EXPERIÊNCIA PROFISSIONALPONTOS
1.1 - Tempo de serviço no Programa Saúde da Família (para cada seis meses)2,00
1.2 - Tempo de serviço na área e atuação (para cada ano)1,00
No item 2 (escolaridade) os pontos não são cumulativos e a nota máxima possível são 15,00 (quinze) pontos. A comprovação da escolaridade deverá ser feita por fotocópias autenticadas dos certificados / diplomas / declarações emitidas pela instituição de ensino. No caso de declarações, deverão ser apresentadas em papel timbrado com a assinatura do declarante aposta sob carimbo.
2- ESCOLARIDADEPONTOS
2.1 - Pós-graduação concluída na área Programa SAúde da Família15,00
2.2 - Pós-graduação concluída na área de atuação10,00
No item 2 (Escolaridade) os pontos não são cumulativos e a nota máxima possível são 15,00 (quinze) pontos. A comprovação da escolaridade deverá ser feita por fotocópias dos certificados / diplomas declarações emitidas pela instituição de ensino. No caso de declarações, deverão ser apresentadas em papel timbrado com a assinatura do declarante aposta sob carimbo
VALOR TOTAL DA PROVA ESCRITA OBJETIVA70,00
VALOR TOTAL DA PROVA DE TÍTULOS30,00
VALOR TOTAL DA PROVA100,00

6.5.2 O candidato deverá obter 35,00 (trinta e cinco) pontos ou mais na prova escrita objetiva para ter seus títulos pontuados.

6.5.3 A nota final será aquela obtida na prova escrita objetiva somada com a nota obtida na prova de títulos. O candidato deverá obter 50,00 (cinqüenta) pontos ou mais na nota final para ser considerado aprovado.

6.5.4 O candidato deverá entregar a documentação pertinente aos Títulos em envelope aberto devidamente identificado com o nome, numero de inscrição, cargo a que concorre e descrição dos títulos contidos no envelope, quando da realização da prova objetiva, assinando a respectiva relação de entrega (ou não) de tais diplomas.

6.5.5 A classificação final será efetuada pela ordem decrescente da nota final obtida por cada candidato e, em caso de empate, terá preferência, sucessivamente, o candidato que:

a) tiver maior idade, dentre os candidatos com idade superior a 60 anos até o último dia de inscrição, conforme artigo 27, parágrafo único, do Estatuto do Idoso (Lei n.Q 10.741, de 1.Q de outubro de 2003) - critério válido para todos os cargos;

b) tiver maior nota na prova de Títulos;

c) tiver maior nota na prova de Conhecimentos Específicos;

d) tiver maior nota na prova de Português;

e) tiver a maior idade, exceto os enquadrados na letra "a" deste subitem.

6.6 Para o cargo de Professor II - Língua Alemã a avaliação deste concurso público constará de prova escrita objetiva (eliminatória) e prova de títulos (eliminatória e classificatória).

6.6.1 A prova escrita Objetiva terá 40 (quarenta) questões , com 5 (cinco) alternativas cada uma, distribuídas e avaliadas conforme tabela 6.6:

TABELA 6.6

PROVA ESCRITA OBJETIVA

MATÉRIA (ver anexo I)

NUMERO DE QUESTÕES

VALOR POR QUESTÃO

VALOR TOTAL

CONH. ESPECÍFICO202,0040,00

PORTUGUÊS

10

1,50

15,00

CONH. GERAIS E ATUALIDADES

10

1,50

15,00

PROVA DE TÍTULOS
1- ESCOLARIDADEPONTOS
1.1 - Pós-graduação latu sensu concluída em nível de especialização na área da educação.10,00
1.2- Pós-graduação strictu sensu concluída em nível de mestrado na área da educação20,00
1.3 - Pós-graDuação strictu sensu concluída em nível de doutorado, na área da educação30,00
No item 1 (Escolaridade) os pontos não são cumulativos e a nota máxima possível são 30,00 (trinta) pontos. A comprovação da escolaridade deverá ser feita por fotocópias autenticadas dos certificados / diplomas / declarações emitidas pela instituição de ensino. No caso de declarações, deverão ser apresentadas em papel timbrado com a assinatura do declarante aposta sob carimbo.
VALOR TOTAL DA PROVA ESCRITA OBJETIVA70,00
VALOR TOTAL DA PROVA DE TÍTULOS30,00
VALOR TOTAL DA PROVA100,00

6.6.2 O candidato deverá obter 35,00 (trinta e cinco) pontos ou mais na prova escrita objetiva para ter seus títulos pontuados.

6.6.3 A nota final será aquela obtida na prova escrita objetiva somada com a nota obtida na prova de títulos. O candidato deverá obter 50,00 (cinqüenta) pontos ou mais na nota final para ser considerado aprovado.

6.6.4 O candidato deverá entregar a documentação pertinente aos Títulos em envelope aberto devidamente identificado com o nome, numero de inscrição, cargo a que concorre e descrição dos títulos contidos no envelope, quando da realização da prova objetiva, assinando a respectiva relação de entrega (ou não) de tais diplomas.

6.6.5 A classificação final será efetuada pela ordem decrescente da nota final obtida por cada candidato e, em caso de empate, terá preferência, sucessivamente, o candidato que:

a) tiver maior idade, dentre os candidatos com idade superior a 60 anos até o último dia de inscrição, conforme artigo 27, parágrafo único, do Estatuto do Idoso (Lei n.Q 10.741, de 1.Q de outubro de 2003) - critério válido para todos os cargos;

b) tiver maior nota na prova de Títulos;

c) tiver maior nota na prova de Conhecimentos Específicos;

d) tiver maior nota na prova de Português;

e) tiver a maior idade, exceto os enquadrados na letra "a" deste subitem.

6.7 Para os cargos de Técnico em Enfermagem e Auxiliar de Enfermagem a avaliação deste concurso público constará de prova escrita objetiva (eliminatória) e prova de títulos (eliminatória e classificatória).

6.7.1 A prova escrita Objetiva terá 40 (quarenta) questões, com 5 (cinco) alternativas cada uma distribuídas e avaliadas conforme tabela 6.7:

TABELA 6.7

PROVA ESCRITA OBJETIVA

MATÉRIA (ver anexo I)

NUMERO DE QUESTÕES

VALOR POR QUESTÃO

VALOR TOTAL

CONH. ESPECÍFICOS

20

2,00

40,00

PORTUGUÊS

10

1,50

15,00

CONH. GERAIS E ATUALIDADES

10

1,50

15,00

PROVA DE TÍTULOS

1 - EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

PONTOS

1.1 - Tempo de serviço no Programa Saúde da Família (para cada seis meses)

5,00

1.2 - Tempo de serviço na área de atuação (para cada ano)

2,50

No item 1 (Experiência Profissional) os pontos são cumulativos, podendo ser comprovados por fotocópias autenticadas da Carteira de Trabalho (CTPS) ou declarações em papel timbrado da empresa a qual prestou serviço com firma reconhecida do contratante. No caso de sócio da empresa, o alvará servirá, desde que acompanhado dos termos de renovação anual. A pontuação máxima atribuída à Experiência é de 30,00 (trinta) pontos.

VALOR TOTAL DA PROVA ESCRITA OBJETIVA 70,00

VALOR TOTAL DA PROVA DE TÍTULOS 30,00

VALOR TOTAL DA PROVA 100,00

6.7.2 O candidato deverá obter 35,00 (trinta e cinco) pontos ou mais na prova escrita objetiva para ter seus títulos pontuados.

6.7.3 A nota final será aquela obtida na prova escrita objetiva somada com a nota obtida na prova de títulos. O candidato deverá obter 50,00 (cinqüenta) pontos ou mais na nota final para ser considerado aprovado.

6.7.4 O candidato deverá entregar a documentação pertinente aos Títulos em envelope aberto devidamente identificado com o nome, numero de inscrição, cargo a que concorre e descrição dos títulos contidos no envelope, quando da realização da prova objetiva, assinando a respectiva relação de entrega (ou não) de tais diplomas.

6.7.5 A classificação final será efetuada pela ordem decrescente da nota final obtida por cada candidato e, em caso de empate, terá preferência, sucessivamente, o candidato que:

a) tiver maior idade, dentre os candidatos com idade superior a 60 anos até o último dia de inscrição, conforme artigo 27, parágrafo único, do Estatuto do Idoso (Lei n.Q 10.741, de 1? de outubro de 2003) - critério válido para todos os cargos;

b) tiver maior nota na prova de Títulos;

c) tiver maior nota na prova de Conhecimentos Específicos;

d) tiver maior nota na prova de Português;

e) tiver a maior idade, exceto os enquadrados na letra "a" deste subitem.

7. DESCLASSIFICAÇÃO

7.1 Será desclassificado o candidato que:

a) Não estiver presente na sala ou local de provas no horário determinado para o seu início.

b) For surpreendido, durante a execução das provas, em comunicação com outro candidato, utilizando-se de material não autorizado ou praticando qualquer modalidade de fraude.

8. DIVULGAÇÃO DO GABARITO

8.1 O gabarito oficial da prova escrita objetiva será divulgado no dia posterior ao da aplicação da prova, no site www.aocp.com.br e na Prefeitura Municipal de Pomerode -SC.

8.2 Quanto ao gabarito divulgado, caberá pedido de recurso, desde que devidamente fundamentado, à AOCP, no prazo máximo de 2 (dois) dias úteis, contados da data de publicação dos gabaritos.

8.3 O recurso aqui mencionado deverá ser preenchido em formulário próprio disponível no site www.aocp.com.br, o qual será entregue eletronicamente ao final do envio (após completado o preenchimento).

8.4 Se da análise do recurso resultar anulação de questão(ões), os pontos referentes à(s) mesma(s) será(ao) atribuído(s) a todos os candidatos.

9. RESULTADO

9.1 A relação com os nomes dos candidatos aprovados será publicada até a data provável de 16/01/2008, através de edital. A relação também será disponibilizada no site www.aocp.com.br e na Prefeitura Municipal de Pomerode. Também será publicada (caso haja) a relação dos candidatos aprovados portadores de necessidades especiais.

10. RECURSO

10.1 Caberá interposição de recursos, fundamentados, à AOCP, no prazo de 2 (dois) dias úteis, contados do primeiro dia subseqüente à data de divulgação dos objetos do recurso, assim entendidos:

a) contra questão e gabarito da prova objetiva de múltipla escolha.

b) contra o resultado da prova objetiva de múltipla escolha.

10.2 O recurso aqui mencionado deverá ser preenchido em formulário próprio disponível no site www.aocp.com.br, o qual será entregue eletronicamente ao final do envio (após completado o preenchimento).

10.3 Admitir-se-á um único recurso por questão, para cada candidato, relativamente ao gabarito oficial, não sendo aceitos recursos coletivos.

10.4 Na hipótese de alteração do gabarito oficial, por força de provimento de algum recurso, as provas objetivas serão recorrigidas de acordo com o novo gabarito.

10.5 Recurso interposto em desacordo com este Edital não será considerado.

10.6 Recurso interposto fora do prazo estabelecido neste Edital não será analisado.

10.7 O prazo para interposição de recurso é preclusivo e comum a todos os candidatos.

10.8 Os recursos serão recebidos sem efeito suspensivo, exceto no caso de ocasionar prejuízos irreparáveis ao candidato.

10.9 A Comissão Especial do Concurso Público, após análise dos pedidos, decidirá sobre sua aceitação e publicará, quando couber, o resultado do pedido através de edital.

11. VALIDADE

11.1 O resultado do concurso público terá validade de 24 (vinte e quatro) meses a contar da data de publicação do resultado final, podendo ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério da Prefeitura Municipal de Pomerode - SC.

12. CONVOCAÇÃO

12.1 O candidato aprovado será convocado pessoalmente ou através de correspondência enviada no endereço informado na inscrição, na medida em que surgirem vagas.

12.2 Será de inteira responsabilidade do candidato a atualização de seu endereço junto a Prefeitura Municipal de Pomerode -SC, quando houver alteração do endereço informado na ficha de inscrição.

12.3 O candidato convocado será submetido ao exame médico admissional e avaliação psicológica e caso seja considerado inapto para exercer a função, não será admitido, perdendo automaticamente a vaga.

12.4 O candidato convocado deverá apresentar:

12.4.1 Fotocópia da Carteira de Identidade.

12.4.2 Fotocópia do Cadastro de Pessoa Física - CPF.

12.4.3 Fotocópia do Título de Eleitor com comprovante de votação na última eleição.

12.4.4 Fotocópia do Certificado de reservista (se do sexo masculino).

12.4.5 Uma foto 3x4 recente e tirada de frente.

12.4.6 Demais documentos que a prefeitura achar necessário, posteriormente informados.

12.5 O candidato, após a convocação, deverá comparecer à sede da Prefeitura Municipal de Pomerode - SC, no prazo máximo de 05 (cinco) dias úteis, munido de documento de identidade original juntamente com os documentos citados no item 12.4.

12.6 O candidato que deixar de comparecer no prazo previsto perderá automaticamente a vaga, sendo convocado o candidato seguinte, na ordem de classificação.

13. DISPOSIÇÕES FINAIS

13.1 Não serão admitidos servidores com vínculo de trabalho por prazo determinado ou indeterminado, em empregos/cargos/funções nesta ou em outra repartição/instituição pública, exceto nos casos de acúmulo legal, de acordo com a Constituição Federal.

13.2 As condições do exercício do cargo dos candidatos aprovados e nomeados serão reguladas pelo regime Estatutário.

13.3 Os documentos emitidos no exterior deverão estar acompanhados de tradução pública juramentada.

13.4 Os casos omissos até a homologação final do concurso serão resolvidos pela Comissão Especial do Concurso e, após, pelo Prefeito Municipal de Pomerode - SC.

Pomerode, 21 de novembro de 2007.

ÉRCIO KRIEK
PREFEITO MUNICIPAL

ANEXO I DO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N°5 2007 / 001

PROGRAMAS DAS PROVAS

CONHECIMENTOS COMUNS AOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR

PORTUGUÊS

Compreensão e interpretação de texto. Ortografia. Acentuação gráfica. Pontuação. Divisão silábica. Substantivos e adjetivos (gênero, número e grau). Verbos (tempos e modos). Fonética e Fonologia: Encontros vocálicos e consonantais. Dígrafos. Morfologia: Classes de palavras: artigo, substantivo, adjetivo, pronome, numeral e verbo e sua flexões; advérbio, conjunção, preposição e interjeição. Poética. Versificação. Elementos de comunicação. Sintaxe - Período composto por Coordenação e Subordinação. Figuras de sintaxe. Noções de semântica. Produção textual: coerência e coesão, tipos composição, elementos da comunicação e funções da linguagem. Concordância verbal e nominal. Regência.

CONHECIMENTOS GERAIS

Noções gerais sobre a vida econômica, social, política, tecnologia, relações exteriores, segurança e ecologia com as diversas áreas correlatas do conhecimento juntamente com suas vinculações histórico-geográficas em nível nacional e internacional.

CONHECIMENTOS COMUNS AOS CARGOS DE NÍVEL MÉDIO

PORTUGUÊS

Compreensão e interpretação de texto. Ortografia. Acentuação gráfica. Pontuação. Divisão silábica. Substantivos e adjetivos (gênero, número e grau). Verbos (tempos e modos). Fonética e Fonologia: Encontros vocálicos e consonantais. Dígrafos. Morfologia: Classes de palavras: artigo, substantivo, adjetivo, pronome, numeral e verbo e sua flexões; advérbio, conjunção, preposição e interjeição. Poética. Versificação. Elementos de comunicação. Sintaxe - Período composto por Coordenação e Subordinação. Figuras de sintaxe. Noções de semântica. Produção textual: coerência e coesão, tipos composição, elementos da comunicação e funções da linguagem. Concordância verbal e nominal. Regência.

CONHECIMENTOS GERAIS

Noções gerais sobre a vida econômica, social, política, tecnologia, relações exteriores, segurança e ecologia com as diversas áreas correlatas do conhecimento juntamente com suas vinculações histórico-geográficas em nível nacional e internacional.

CONHECIMENTOS COMUNS AOS CARGOS DE NÍVEL FUNDAMENTAL

PORTUGUÊS

Estudo do texto. Fonética: Acentuação gráfica, ortografia. Morfologia: Classes de palavras

CONHECIMENTOS GERAIS

Noções gerais sobre a vida econômica, social, política, tecnologia, relações exteriores, segurança e ecologia com as diversas áreas correlatas do conhecimento juntamente com suas vinculações histórico-geográficas em nível nacional e internacional.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

ATENDENTE DE CONSULTÓRIO DENTÁRIO

Odontologia preventiva. Técnicas de Assepsia, Desinfecção e Esterilização. Equipamentos e Instrumentos Odontológicos. Noções gerais sobre o dente. Materiais restauradores. Noções de primeiros socorros. Placa Bacteriana - métodos e controle

AUXILIAR DE ENFERMAGEM

Assistência a clientes/pacientes em tratamento clínico. Assistência materno-infantil. Cuidados higiênicos com o paciente. Curativo. Epidemiologia. Esterilização de materiais. Imunização. Medicamento. Precaução universal. Programa Agente Comunitário de Saúde. Programa Saúde da Família. Saúde Pública - O SUS (programas e diretrizes do ministério da Saúde). Sinais vitais.

CIRURGIÃO DENTISTA COMUNITÁRIO

Modelos de Atenção Odontológica (promoção de saúde e prevenção em saúde bucal, programas em serviços públicos odontológicos). Saúde Pública: Organização dos Serviços de Saúde no Brasil - SUS: legislação, princípios, diretrizes, estrutura e características. Indicadores de saúde, sistema de notificação e de vigilância epidemiológica e sanitária. PSF - Programa Saúde Família (objetivos, funções e atribuições). Anestesiologia; Biossegurança no Trabalho; Cardiologia; Cirurgia; Código de Ética Profissional; Dentística; Diagnóstico e Plano de Tratamento; Emergências no Consultório Odontológico; Endodontia; Esterilização e Desinfecção; Flúor (mecanismo de ação, farmacocinética, uso, tipos e toxicidade); Noções básicas de atendimento a pacientes especiais; Oclusão e Articulação Temporomandibular (sinais, sintomas e princípios de tratamento das disfunções temporomandibulares, ajuste oclusal, movimentos oclusivos, posições: relação cêntrica, máxima intercuspidação habitual, dimensão vertical, relação de oclusão cêntrica); Odontopediatria; Patologia (lesões de mucosa, cistos, tumores, lesões cancerizáveis, processos proliferativos); Periodontia (prevenção e tratamento das doenças periodontais); Prótese; Semiologia e Tratamento das Afecções dos Tecidos Moles Bucais; Terapêutica e farmacologia (analgésicos, antiinflamatórios, antibióticos, antidepressivos, anti-hipertensivos, hemostáticos, anticoagulantes).

ENFERMEIRO

S U S. Legislação e Portarias. Modelos de Atenção a Saúde. Prevenção e Promoção a Saúde. Estratégia do Programa Saúde da Família. A enfermagem e o cuidado na saúde da família. Processo saúde doença das famílias e do coletivo. SIAB como instrumento de trabalho da equipe no Programa Saúde a Família: a especificação do enfermeiro. A visita domiciliar no contexto do Programa Saúde da Família. Fases do planejamento, organização e controle do serviço de enfermagem. Planejamento estratégico como instrumento de gestão e assistência. Promoção da saúde e segurança no trabalho. Saúde da Criança: Ações de enfermagem na promoção da Saúde infantil. Parâmetros de crescimento e desenvolvimento infantil nas diferentes faixas etárias. SISVAN. RN de risco e de crianças de baixo peso. Condutas de enfermagem em pediatria. Aleitamento materno. Transtornos comuns da infância. Assistência de enfermagem à criança com diarréia aguda e desidratação. Transtornos mais comuns na infância. Saúde da Mulher: Sistematização da assistência de enfermagem no pré-natal. Distúrbios ginecológicos da puberdade até o climatério. Sexualidade da mulher e auto-cuidado. Saúde da Mulher no curso da vida. Temas relacionados à saúde do Adulto e do Idoso: Educação para o auto-cuidado. Cuidados de Enfermagem no atendimento das necessidades básicas do cliente /paciente. Ações que visam à prevenção, tratamento e controle de doenças infecto contagiosas e/ou crônicas. Necessidades nutricionais nos diferentes períodos da vida. Tratamento de feridas. O processo de envelhecimento nos aspectos fisiológicos, sociais e patológicos. Temas relacionados à Vigilância epidemiológica: A prevenção e o controle das doenças transmissíveis no PSF. Atuação da equipe na Vigilância epidemiológica. Perfil epidemiológico da comunidade. Aspectos gerais das imunizações. Temas relacionados à Saúde Mental: Saúde Mental no PSF. Reconhecer as categorias de transtornos mentais e de comportamento. História das Políticas de Saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde (Legislação, Lei 8080/90, Lei 8142/90 e Normas Operacionais Básicas do SUS). Saúde Coletiva (Pública). Atenção Básica - Estratégia Saúde da Família; Sistema de Informação em Saúde.

ENGENHEIRO CIVIL

Edificações e Meio Ambiente de Trabalho

Levantamentos topográficos e geotécnicos. Projeto e execução de estruturas de concreto simples e armado. Projeto e execução de estruturas de aço e madeira. Projeto e execução de instalações elétricas de baixa tensão e de telefonia; luminotécnica. Projeto e execução de instalações prediais de água fria, água quente, águas pluviais e de esgoto sanitário. Projeto e execução de fundações e estruturas de arrimo. Projeto e execução de instalações de proteção contra incêndio. Elementos da construção: muros e paredes; pisos, contra-pisos e pavimentos; telhados e terraços; esquadrias; revestimentos; impermeabilizações e isolamentos térmicos e acústicos. Condicionamento e habitabilidade das construções. Tecnologia dos materiais de construção. Orçamento, discriminação e especificação técnica. Custos da construção. Planejamento, gerenciamento e controle de obras públicas (S-FINGE Obras - Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina.) Qualidade da construção. Patologia das construções. Fiscalização e controle de obras. Administração para empresas. Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção. Normas regulamentadoras da ANVISA - Agencia Nacional de Vigilância Sanitária - Resoluções RDC 50 e RDC 189. Projetos e execução de obras de pavimentação. Projetos e execução de obras especiais (pontes).

MÉDICO CLÍNICO GERAL COMUNITÁRIO

Assistência Médica em Saúde do Adulto - Hipertensão Arterial. Diabetes Mellitus. Doenças Cardiovasculares. Doenças Reumáticas. Assistência Médica em Ginecologia e Obstetrícia - Pré-natal de baixo risco. Doenças da Gestação. Câncer de Mama e Cérvico-uterino. Assistência Médica ao Idoso - Ministério da Saúde. Saúde Pública - O SUS (programas e diretrizes do ministério da Saúde). Assistência Médica em Pediatria - Puericultura, doenças diarréicas, doenças respiratórias da infância. Assistência Médica em Doenças Transmissíveis. Código de Ética da Medicina. Legislação: SUS: Lei Nº 8.080 de 19 de setembro de 1990; Lei Nº 8.142 de 28 de dezembro de 1990; Norma Operacional da Assistência à Saúde - SUS-NOAS-01/02; Norma Operacional Básica do Sistema Único de Saúde - NOB-SUS­1996; Emenda Constitucional Nº 29 de 13 de setembro de 2000. Código de Ética da Medicina. Programa de saúde da família.

MÉDICO GERIATRA

Teorias do envelhecimento; Peculiaridades propedêuticas do indivíduo idoso. Peculiaridades terapêuticas do indivíduo idoso. Principais cardiopatias do idoso - Hipertensão. Principais pneumopatias no idoso. Endocrinopatias e diabetes melito no idoso. Artropatias degenerativas, osteoporose. Abordagem clínica e interprofissional das demências; climatério; análise ambiental,

quedas.

MÉDICO PSIQUIATRA

Psicopatologia Geral: transtornos e alterações da consciência, orientação, atenção, humor, afeto, volição, pragmatismo, memória, inteligência, pensamento, sensopercepções, consciência do eu, psicomotricidade, fala, linguagem, consciência de morbidade. Clínica Psiquiátrica: anamnese e exame psíquico; princípios de neurociências; classificação, etiopatogenia, diagnóstico, diagnóstico diferencial, evolução, prognóstico e tratamento dos seguintes transtornos mentais: transtornos mentais orgânicos, transtornos mentais e de comportamento decorrentes do uso de substâncias psicoativas, esquizofrenia, transtornos do humor, transtornos neuróticos (fóbicos.ansiosos, do pânico, obsessivos.compulsivos, de estresse pós.traumático), transtornos dissociativos, transtornos somatoformes, transtornos alimentares, retardo mental. Psicofarmacoterapia: farmacocinética, farmacodinâmica, uso, manejo, efeitos colaterais e interações medicamentosas dos seguintes grupos de psicofármacos: antipsicóticos, antidepressivos, benzodiazepínicos, anticolinérgicos, estabilizadores do humor, anticonvulsivantes e hipnóticos. Saúde Mental: história da Reforma Psiquiátrica Brasileira (RPB), situação atual da RPB, clínica praticada nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), movimentos de usuários e familiares, políticas públicas e legislações sobre o tema. Legislação: SUS: Lei Nº 8.080 de 19 de setembro de 1990; Lei Nº 8.142 de 28 de dezembro de 1990; Norma Operacional da Assistência à Saúde - SUS-NOAS-01/02; Norma Operacional Básica do Sistema Único de Saúde - NOB-SUS-1996; Emenda Constitucional Nº 29 de 13 de setembro de 2000.

MOTORISTA DE AMBULÂNCIA

Código de Transito Brasileiro.

MOTORISTA DE CAMINHÃO I

Código de Transito Brasileiro.

PROCURADOR MUNICIPAL

LEGISLAÇÃO MUNICIPAL: Lei Orgânica do Município de Pomerode/SC; Estatuto dos Servidores Público Municipal de Pomerode/SC (Lei Complementar 74 de 05/12/2001); Plano de Carreira dos Servidores Públicos do Executivo de Pomerode/RS e Código Tributário Municipal (Lei Complementar 75 de 12/12/2001). DIREITO ADMINISTRATIVO. Direito Administrativo: conceito, fontes e princípios. Agentes Públicos: espécies e classificação; poderes, deveres e prerrogativas; cargo, emprego e função públicos; regime jurídico único: provimento, vacância, remoção, redistribuição e substituição; direitos e vantagens; regime disciplinar; responsabilidade civil, criminal e administrativa. Poderes administrativos: poder vinculado; poder discricionário; poder hierárquico; poder disciplinar; poder regulamentar; poder de polícia; uso e abuso de poder. Ato Administrativo: conceito, requisitos, perfeição, validade, eficácia; atributos; extinção, desfazimento e sanatória; classificação, espécies e exteriorização; vinculação e discricionariedade. Controle e responsabilização da administração: controle administrativo; controle judicial; controle legislativo; responsabilidade civil do Estado. DIREITO CONSTITUCIONAL. Controle de constitucionalidade: conceito; sistemas de controle de constitucionalidade. Inconstitucionalidade: inconstitucionalidade por ação e inconstitucionalidade por omissão. Sistema brasileiro de controle de constitucionalidade. Fundamentos constitucionais dos direitos e deveres fundamentais: direitos e deveres individuais e coletivos; direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade; direitos sociais; nacionalidade; cidadania e direitos políticos; partidos políticos; garantias constitucionais individuais; garantias dos direitos coletivos, sociais e políticos; remédios do Direito Constitucional. Poder Judiciário: disposições gerais; Supremo Tribunal Federal; Superior Tribunal de Justiça; Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais; Tribunais e Juízes dos estados; funções essenciais à justiça. Defesa do Estado e das instituições democráticas: segurança pública; organização da segurança pública. DIREITO PENAL. Princípios constitucionais do Direito Penal. A lei penal no tempo. A lei penal no espaço. Interpretação da lei penal. Infração penal: elementos, espécies. Sujeito ativo e sujeito passivo da infração penal. Tipicidade, ilicitude, culpabilidade, punibilidade. Excludentes de ilicitude e de culpabilidade. Erro de tipo; erro de proibição. Imputabilidade penal. Concurso de pessoas. Concurso de crimes; concurso material e concurso formal. Aplicação da Pena: atenuantes e agravantes; causas especiais de aumento e diminuição; forma qualificada. Crimes contra a pessoa. Crimes contra o patrimônio. Crimes contra a administração pública. Crimes contra a fé pública. DIREITO PROCESSUAL PENAL. Inquérito policial; notitia criminis. Ação penal; espécies. Jurisdição; competência. Prova. Prisão em flagrante. Prisão preventiva. Prisão temporária. Citação, intimação, interdição de direito, medidas de segurança, sentença, processo comum, júri. Recursos. DIREITO CIVIL. Pessoa natural, pessoa jurídica, personalidade, domicílio, residência, bens, diferentes cargos de bens, fatos jurídicos, prescrição e decadência, negócios jurídicos, posse: classificação, aquisição, efeitos e perda. Propriedade: aquisição, perda da propriedade móvel, direito real sobre coisa alheia, obrigações: modalidades e efeitos da liquidação das obrigações, cessão de créditos, contratos, obrigações por atos ilícitos, espécies de contratos, responsabilidade civil, teoria da culpa e do risco. DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Jurisdição, competência, critérios determinativos da competência, capacidade de ser parte, capacidade de estar em juízo, capacidade postulatória do litisconsorte da assistência, da intervenção de terceiros, da nomeação à autoria, da denunciação à lide, do chamamento ao processo. Processo e procedimento. Procedimento ordinário e sumaríssimo. Citação, notificação, intimações, defesa do réu, espécies de defesa, das exceções, da contestação, da reconvenção, dos pedidos contrapostos, da prova, ônus da prova, dos recursos e suas espécies, da ação rescisória. DIREITO TRIBUTÁRIO. Sistema tributário nacional. Princípios constitucionais tributários. Competência legislativa. Limitações da competência tributária. Fontes do direito tributário. Hierarquia das normas. Incidência, não incidência, imunidade, isenção e diferimento. Obrigação tributária. Obrigação principal e acessória. Fato gerador. Sujeitos ativo e passivo da obrigação tributária: contribuinte e responsável. Classificação dos tributos: impostos, taxas, contribuições de melhoria, empréstimos compulsórios, contribuições sociais. Evasão e elisão tributárias. LEGISLAÇÃO ESPECIAL. Legislação e suas alterações. Tráfico ilícito e uso indevido de substâncias entorpecentes (Lei n. 6368/76). Crimes Hediondos (Lei n. 8072/90). Crime organizado (Lei n. 9034/95). Escuta telefônica (Lei n. 9296/96). Estatuto do desarmamento (Lei n. 10826/2003). Execução penal (Lei n. 7210/84). Lavagem de dinheiro (Lei n. 9613/98). Juizados especiais (Lei n. 9099/96).

PROFESSOR II - LÍNGUA ALEMÃ

Noções básicas da gramática alemã como: conjugação dos verbos, uso dos artigos, dos substantivos, adjetivos, etc. Acentuação; Leitura e Interpretação de texto; Construção de texto em alemão; Dados geográficos de localização de Alemão (Continente, países vizinhos, relevo, vegetação); Moeda Alemã; Economia da Alemanha, regime de governo; Comida típica, arquitetura, música, artistas plásticos conhecidos; Religião, costumes, folclore; Ganhadores de prêmio Nobel; Relacionar a língua alemã com o seu cotidiano;

PSICÓLOGO

Psicoterapia breve. Psicopatologias. Recrutamento e Seleção. Treinamento. Adolescência. Concepção interacionista, Piaget e Vygotsky, As etapas do desenvolvimento cognitivo e afetivo. O desenvolvimento de crianças e adolescentes. Legislação. História das Políticas de Saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde (Legislação, Lei 8080/90, Lei 8142/90 e Normas Operacionais Básicas do SUS). Saúde Coletiva (Pública). Reforma Psiquiátrica; Saúde Mental Coletiva; Grupos (terapêuticos, operativos, de apoio); Psicologia das Instituições e Organizacional

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

S U S. Estratégia do PSF. Atribuição do Técnico de Enfermagem. Práticas de trabalho da equipe do PSF. Legislação e Portarias. Prevenção e Promoção a Saúde. Educação para o auto cuidado. Biossegurança nas Ações de Saúde. Conceitos e princípios de assepsia, anti-sepsia, desinfecção, descontaminação e esterilização. Métodos de esterilização utilizados em estabelecimento de saúde. Norma e rotinas de trabalho. Funcionamento e utilização dos equipamentos e materiais. Preparação, acompanhamento e participação de exames diagnósticos. Saúde da Criança: Ações de enfermagem na promoção da Saúde infantil. Parâmetros de crescimento e desenvolvimento infantil nas diferentes faixas etárias. SISVAN. RN de risco e de crianças de baixo peso. Condutas de enfermagem em pediatria. Aleitamento materno. Transtornos comuns da infância. Assistência de enfermagem à criança com diarréia aguda e desidratação.Transtornos mais comuns na infância. Saúde da Mulher: Sistematização da assistência de enfermagem no pré-natal. Distúrbios ginecológicos da puberdade até o climatério. Sexualidade da mulher e autocuidado. Saúde da Mulher no curso da vida. Temas relacionados à saúde do Adulto e do Idoso: Educação para o auto-cuidado. Cuidados de Enfermagem no atendimento das necessidades básicas do cliente /paciente. Ações que visam à prevenção, tratamento e controle de doenças infecto contagiosas e/ou crônicas. Necessidades nutricionais nos diferentes períodos da vida. Tratamento de feridas. O processo de envelhecimento nos aspectos fisiológicos, sociais e patológicos. Temas relacionados à Vigilância epidemiológica: A prevenção e o controle das doenças transmissíveis no PSF. Atuação da equipe na Vigilância epidemiológica. Perfil epidemiológico da comunidade. Aspectos gerais das imunizações. Técnicas de aplicação e armazenamento de imunobiológicos. Temas relacionados à Saúde Mental: Saúde Mental no PSF. Reconhecer as categorias de transtornos mentais e de comportamento. História das Políticas de Saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde (Legislação, Lei 8080/90, Lei 8142/90 e Normas Operacionais Básicas do SUS). Saúde Coletiva (Pública). Atenção Básica - Estratégia Saúde da Família; Sistema de Informação em Saúde.

TÉCNICO EM HIGIENE DENTAL

Atividades de esterilização e desinfecção. Cárie dentária. Cariostáticos. Diagnóstico em saúde bucal. Exame clínico das estruturas bucais. Flúor, composição e aplicação. Higiene dentária. Levantamentos epidemiológicos. Materiais dentários, forradores e restauradores. Materiais, equipamento e instrumentais odontológicos. Noções de anatomia bucal, fisiologia e oclusão dentária. Noções de cirurgia, endodontia, radiologia e terapêutica clínica. Odontologia integral. Periodontia. Posições, passos e técnicas de trabalho. Princípios de simplificação e desmopolização em odontologia. Principais lesões dos tecidos moles e duros e câncer bucal. Prevenção em saúde bucal. Processo saúde/doença. Restaurações (classe I, II, III, IV e V). Selantes oclusais. Semiologia.

TÉCNICO EM INFORMÁTICA

Fundamentos de: Aquisição e organização de software; Levantamento de requisitos; Programação e análise de algoritimos; Paradigma de análise estruturada; Testes e métricas de software; Software livre (open source); Hardware, redes de computadores; Banco de dados distribuídos e web service. ANEXO II DO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N°5 2007 / 001

ATRIBUIÇÕES

CARGO

ATENDENTE DE CONSULTÓRIO DENTÁRIO

ATRIBUIÇÃO

Orientar os pacientes sobre higiene bucal; Marcar consultas; Preencher e anotar fichas clínicas; Manter em ordem arquivo e fichário; Revelar e montar radiografias intra-orais; Preparar o paciente para o atendimento; Auxiliar no atendimento ao paciente; Instrumentar o cirurgião-dentista e o técnico em higiene dental junto à cadeira operatória; Promover isolamento do campo operatório; Manipular materiais de uso odontológico; Selecionar moldeiras; Confeccionar modelos em gesso; Aplicar métodos preventivos para controle da cárie dental; Proceder à conservação e a manutenção do equipamento odontológica;

AUXILIAR DE EDUCAÇÃO INFANTIL

ATRIBUIÇÃO

Atividade de nível auxiliar escolar, de natureza operacional e de menor grau de complexidade atendendo crianças na faixa etária de zero a cinco anos de idade e outras atividades correlatas determinadas pelos superiores hierárquicos.

AUXILIAR DE ENFERMAGEM

ATRIBUIÇÃO

Preparar o paciente para consultas; Observar, reconhecer e descrever sinais e sintomas, ao nível de sua qualificação; Executar tratamentos especificamente prescritos, ou de rotina; Ministrar medicamentos por via oral e parenteral; Realizar controle hídrico; Fazer curativos; Aplicar oxigenoterapia, nebulização, eteroclisma, enema e calor ou frio; Executar tarefas referentes à conservação e aplicação de vacinas; Efetuar o controle de pacientes e de comunicantes em doenças transmissíveis; Realizar teste e proceder a sua leitura, para subsídio de diagnóstico; Colher matéria para exames laboratoriais; Prestar cuidados de enfermagem pré e pós-operatórios; Circular em sala de cirurgia e, se necessário, instrumentar; Executar atividades de desinfecção e esterilização; Prestar cuidados de higiene e conforto ao paciente e zelar por sua segurança; Alimentá-lo ou auxiliá-lo a alimentar-se; Zelar pela limpeza e ordem do material, de equipamentos e de dependências de unidades de saúde; Participar de atividades de educação em saúde; Auxiliar o enfermeiro e o Técnico de Enfermagem na execução dos programas de educação para a saúde; Executar os trabalhos de rotina vinculadas a alta de pacientes; Participar dos procedimentos pós-morte.

CIRURGIÃO DENTISTA COMUNITÁRIO

ATRIBUIÇÃO

Praticar todos os atos pertinentes à Odontologia decorrentes de conhecimentos adquiridos em curso regular ou em cursos de pós-graduação; Prescrever e aplicar especialidades farmacêuticas de uso interno e externo, indicado em Odontologia; Atestar no setor de suas atividades profissionais, estados mórbidos e outros, inclusive para justificação de falta ao emprego; Aplicar anestesia local e troncular; Empregar a analgesia e a hipnose, desde que comprovadamente habilitado, quando constituírem meios eficazes de tratamento; Prescrever e aplicar medicação de urgência no caso de acidentes graves que comprometam a vida e a saúde do paciente; Utilizar, no exercício da função de perito-odontológico, em casos de necropsia, as vias de acesso do pescoço e da cabeça.

ENFERMEIRO
ATRIBUÇÃO
Identificar as necessidades de enfermagem, realizando entrevistas; Participar de reuniões e através de observação sistematizada, para preservar e recuperar a saúde; Elaborar Plano de Enfermagem, baseando-se nas necessidades identificadas, para determinar a assistência a ser prestada pela equipe de enfermagem no período de trabalho; Executar diversas tarefas de enfermagem, como administração de sangue e plasma, controle de pressão venosa, monitorização e aplicação de respiradores artificiais, prestação de cuidados de conforto, movimentação ativa e passiva de higiene pessoal, aplicação de diálise peritonial, gasoterapia, cateterismo, instilações, lavagens de estômago, vesicais e outros tratamentos, valendo-se dos seus conhecimentos técnicos, para proporcionar o maior grau possível de bem-estar físico, mental e social aos pacientes; Executar tarefas complementares ao tratamento médico especializado, em casos de cateterismos cardíacos, transplante de órgãos, hemodiálise e outros, preparando o paciente, o material e o emio ambiente, para assegurar maior eficiência na realização dos exames e tratamentos; Efetuar teste de sensibilidade, aplicando substâncias alergênicas e fazendo leitura das reações para obter subsídios diagnósticos; Fazer curativos, imobilizações especiais e ministrar medicamentos e tratamentos em situações de emergência, empregando técnicas usuais ou específicas, para atenuar as conseqüências dessas situações; Adaptar o paciente ao ambiente ambulatorial e aos médicos terapêuticos que lhe são aplicados, realizando entrevistas de admissão, orientando-o, para reduzir sua sensação de insegurança e sofrimento e obter sua colaboração no tratamento; Proceder a elaboração, execução ou supervisão e avaliação de planos de assistência a pacientes, observando-os sistematicamente, realizando entrevistas e prestando cuidados diretos aos mesmos; Elaborar escala de serviço e atribuições diárias e especificando e controlando equipamentos, materiais permanentes e de consumo, para assegurar o desempenho adequado dos trabalhos de enfermagem; Coordenar e supervisionar o pessoal da equipe de enfermagem, observando-o, entrevistando-o e realizando reuniões de orientações e avaliação, para manter os padrões desejáveis de assistência aos pacientes; equisitar e Controlar entorpecentes e psicotrópicos, apresentando a receita médica devidamente preenchida e dando saída no "livro de controle", para evitar desvio dos mesmos e atender as disposições legais; Avaliar a assistência de enfermagem, analisando e interpretando dados estatísticos e registrando as atividades, para estudar o melhor aproveitamento de pessoal; Planejar, organizar e administrar serviços em unidades de saúde em instituições de saúde, desenvolvendo atividades técnicoadministrativas na elaboração de normas, instruções, roteiros e rotinas específicas, para padronizar procedimentos e racionalizar os trabalhos, no sentido de servirem de apoio a atividades afins; Executar trabalhos específicos em cooperação com outros profissionais, ou assessoria em assuntos de enfermagem, emitindo pareceres, para realizar levantamentos, identificar problemas, estudar soluções, elaborar programas e projetos e desenvolver pesquisas; Implantar normas e medidas de proteção, orientando e controlando sua aplicação, para evitar acidentes; Registrar as observações, tratamentos executados e ocorrências verificadas em relação ao paciente, anotando-as no prontuário médico, ficha de ambulatório, relatório da unidade ou relatório geral, para documentar a evolução da doença e possibilitar o controle da saúde, a orientação terapêutica e a pesquisa; Planejar e desenvolver treinamento sistemático em serviço, para o pessoal da equipe de enfermagem, avaliando as necessidades e os níveis de assistência prestada, para aperfeiçoar o trabalho do pessoal recém-admitido, aprimorar ou introduzir novas técnicas de enfermagem e melhorar os padrões de assistência.
ENGENHEIRO CIVIL
ATRIBUIÇÕES
Efetuar atividades de assistência técnica, supervisão, controle e fiscalização de obras e/ou serviços de engenharia da Prefeitura Municipal. Orientar procedimentos em processos de licitação, no que tange a atividades de sua área de competência, elaborar projetos, assim como executar e dirigir obras civis, próprias ou realizada por empreiteiras, relacionadas à construção, ampliação, manutenção e reparos de pontes, estradas, edificações e outras obras públicas ou particulares, estudando características e especificações do projeto, preparando plantas, orçamento de custos, técnicas da execução e outras obras, a fim de assegurar o cumprimento dos padrões de finalidade exigidos além de outras atividades correlatas.
GARI
ATRIBUIÇÃO
Atividade de nível auxiliar, de natureza operacional e de menor grau de complexidade efetuando o serviço de limpeza, conservação e manutenção de praças, jardins e vias públicas, além de trabalhos braçais e outras atividades correlatas determinadas pelos superiores hierárquicos.
MECÂNICA - SECRETARIA DE OBRAS E URBANISMO
ATRIBUIÇÃO
Atividade de execução específica, de natureza operacional, abrangendo serviços de mecânica geral, em veículos de quaisquer ano, porte e marca de fabricação, pertencentes ao Município, e outras atividades correlatas.
MECÂNICO - SECRETARIA DA AGRICULTURA IND. E COMERCIO
ATRIBUIÇÃO
Atividade de execução específica, de natureza operacional, abrangendo serviços de mecânica geral, em veículos de quaisquer ano, porte e marca de fabricação, pertencentes ao Município, e outras atividades correlatas.
MÉDICO CLÍNICO GERAL COMUNITÁRIO
ATRIBUIÇÃO
Realizar assistência integral (promoção e proteção da saúde, prevenção de agravos, diagnóstico, tratamento, reabilitação e manutenção da saúde) aos indivíduos e famílias em todas as fases do desenvolvimento humano: infância, adolescência, idade adulta e terceira idade; Realizar consultas clínicas e procedimentos na USF e, quando indicado ou necessário, no domicílio e/ou nos demais espaços comunitários (escolas, associações etc); Realizar atividades de demanda espontânea e programada em clínica médica, pediatria, ginecoobstetrícia, cirurgias ambulatoriais, pequenas urgências clínico-cirúrgicas e procedimentos para fins de diagnósticos; Encaminhar, quando necessário, usuários a serviços de média e alta complexidade, respeitando fluxos de referência e contrareferência locais, mantendo sua responsabilidade pelo acompanhamento do plano terapêutico do usuário, proposto pela referência; Indicar a necessidade de internação hospitalar ou domiciliar, mantendo a responsabilização pelo acompanhamento do usuário; Contribuir e participar das atividades de Educação Permanente dos ACS, Auxiliares de Enfermagem, ACD e THD; e Participar do gerenciamento dos insumos necessários para o adequado funcionamento da USF e as demais previstas nos regulamentos do Ministério da Saúde.
MÉDICO GERIATRA
ATRIBUIÇÃO
Efetua exames médicos, emite diagnósticos, prescreve medicamentos e realiza outras formas de tratamento para diversos tipos de enfermidades, aplicando recursos de medicina preventiva e terapêutica, para promover a saúde e bem-estar do paciente.
MÉDICO PSIQUIATRA
ATRIBUIÇÃO
Efetua exames médicos, emite diagnósticos, prescreve medicamentos e realiza outras formas de tratamento para diversos tipos de enfermidades, aplicando recursos de medicina preventiva e terapêutica, para promover a saúde e bem-estar do paciente.
MOTORISTA DE AMBULÂNCIA
ATRIBUIÇÃO
Atividade de execução específica, de natureza operacional, abrangendo condução, manutenção e conservação de veículos motorizados no transporte de emergência de passageiros na Secretaria de Saúde e outras atividades correlatas.
MOTORISTA DE CAMINHÃO I
ATRIBUIÇÃO
Atividade de execução específica, de natureza operacional, abrangendo condução, manutenção e conservação de Caminhão até dois eixos (Toco), no transporte oficial de carga, e outras atividades correlatas.
PROCURADOR MUNICIPAL
ATRIBUIÇÃO
Representar o Município judicial e extrajudicialmente com dedicação exclusiva, realizando os serviços de instrução e acompanhamento processual, preparação, elaboração e postulação de petição inicial, contestação, manifestação, reconvenção, oposição, alegação final, recursos, sustentação oral, dentre outras inerentes à atividade privativa da advocacia. Executar a Dívida Ativa de qualquer natureza. Realizar atividade de assessoria e consultoria ao Poder Executivo. Acompanhar, exarar parecer e visar processos administrativos e licitações. Elaborar, confeccionar e revisar projetos de lei e decretos municipais.
PROFESSOR II - LÍNGUA ALEMÃ
ATRIBUIÇÃO
Docência nos anos finais e em áreas específicas nos anos iniciais do ensino fundamental, incluindo entre outras as seguintes atribuições; Participar da elaboração da proposta pedagógica da escola; Elaborar e cumprir plano de trabalho segundo proposta pedagógica da escola; Zelar pela aprendizagem dos alunos; Estabelecer e implementar estratégias de recuperação para os alunos de menor rendimento; Ministrar os dias letivos e horas-aula estabelecidos; Participar integralmente dos períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento profissional; Colaborar com as atividades de articulação da escola com as famílias e a comunidade; Desincumbir-se das demais tarefas indispensáveis ao atingimento dos fins educacionais da escola e ao processo de ensino-aprendizagem.
PSICÓLOGO
ATRIBUIÇÃO
Proceder ao estudo e a análise dos processos intra e interpessoais e nos mecanismos de comportamento humano; Elaborar e ampliar técnicas psicológicas, como teste para determinação de características afetivas, intelectuais, sensoriais ou motoras; Técnicas psicoterápicas e outros métodos de verificação, para possibilitar a orientação, seleção e treinamento de campo profissional, no diagnóstico e na identificação e interferência nos fatores determinantes na ação do indivíduo, em sua história pessoal, familiar, educacional e social.
SERVENTE
ATRIBUIÇÃO
Atividade de nível auxiliar, de natureza operacional e de menor grau de complexidade executando atividades gerais de obras e serviços, inclusive, trabalhos braçais e outras atividades correlatas determinadas pelos superiores hierárquicos.
SOLDADOR
ATRIBUIÇÃO
Atividade de execução específica, de natureza operacional, abrangendo serviços de solda em geral, nos veículos e equipamentos pertencentes ao Município, e outras atividades correlatas.
TÉCNICO EM ENFERMAGEM
ATRIBUIÇÃO
Executar diversas tarefas de enfermagem, como administração de sangue e plasma, controle de pressão venosa, monitorização e aplicação de respiradores artificiais, prestação de cuidados de conforto, movimentação ativa e passiva e de higiene pessoal; Aplicação de diálise peritonial, gasoterapia, cateterismo, instilações, lavagens de estômago, vesicais e outros tratamentos, valendo-se dos seus conhecimentos técnicos, para proporcionar maior grau possível de bem-estar físico, mental e social aos pacientes; Executa tarefas complementares ao tratamento médico especializado, em casos de cateterismos cardíacos, transplantes de órgãos, hemodiálise e outros, preparando o paciente, o material e o ambiente para assegurar maior eficiência na realização dos exames e tratamentos; Efetua testes de sensibilidade, aplicando substâncias alergênicas e fazendo leituras das reações, para obter subsídios e diagnósticos; Faz curativos, imobilizações especiais e tratamento em situações de emergência, empregando técnicas usuais ou específicas, para atenuar as conseqüências dessas situações; Adapta o paciente ao ambiente e aos métodos terapêuticos que lhe são aplicados, realizando entrevista de admissão e orientando-o, para reduzir sua sensação de insegurança e sofrimento e obter colaboaração no tratamento; Procede a elaboração, execução ou supervisão e avaliação de planos de assistência a pacientes geriátricos, observando-os sistematicamente, realizando entrevistas e prestando cuidados diretos aos mesmos, para auxiliá-los nos processos de adaptação e reabilitação; Registra as observações, tratamentos executados e ocorrências verificadas em relação ao paciente, adotando-as no prontuário ambulatorial, ficha de ambulatório, relatório de enfermagem da unidade ou relatório geral; Pode colaborar em estudos de controle e previsão de pessoal e material necessários as atividades; Pode planejar e administrar serviços em unidade de enfermagem ou instituições de saúde.
TÉCNICO EM HIGIENE DENTAL
ATRIBUIÇÃO
Colaborar nos programas educativos de saúde bucal; Colaborar nos levantamentos e estudos epidemiológicos como coordenador, monitor e anotador; Educar e orientar os pacientes ou grupos de pacientes sobre prevenção e tratamento das doenças bucais; Fazer a demonstração de técnicas de escovação; Responder pela administração clínica; Supervisionar, sob delegação, o tratamento dos atendentes de consultório dentário; Fazer a tomada a revelação de radiografias intra-orais; Realizar teste de vitalidade pulpar; Realizar a remoção de indutos, placas e cálculos supergengivais; Executar a aplicação de substâncias para a prevenção da cárie dental; Inserir e condensar substâncias restauradoras; Polir restaurações, vedando-se a escultura; Proceder a limpeza e à anti-sepsia do campo operatório, antes e após os atos cirúrgicos; Remover suturas; Preparar moldeiras.
TÉCNICO EM INFORMÁTICA
ATRIBUIÇÕES
Desenvolver atividades de suporte técnico aos usuários de microcomputadores, no tocante ao uso de software, aplicativos, serviços de informática e de redes em geral; Diagnosticar problemas de hardware e software, a partir de solicitações recebidas dos usuários, buscando solução para os mesmos ou solicitando apoio superior; Desenvolver aplicações baseadas em software, utilizando técnicas apropriadas, mantendo a documentação dos sistemas e registros de uso dos recursos de informática; Participar da implantação e manutenção de sistemas, bem como desenvolver trabalhos de montagem, simulação e testes de programas; Realizar o acompanhamento do funcionamento dos sistemas em processamento, solucionando irregularidades ocorridas durante a operação; Contribuir em treinamentos de usuários, no uso de recursos de informática, incluindo a preparação de ambiente, equipamento e material didático; Auxiliar na organização de arquivos, envio e recebimento de documentos pertinentes a sua área de atuação para asseguras a pronta localização de dados; Executar outras tarefas correlatas conforme necessidade ou a critério de seu superior.