DESO - Companhia de Saneamento de Sergipe - SE

GOVERNO DO ESTADO DE SERGIPE

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE - DESO

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N º 01/2013, DE 30 DE ABRIL DE 2013

ABERTURA - RETIFICADO

Notícia:   DESO - SE confirma realização de provas do certame para 382 vagas

O Presidente da Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO, no uso de suas atribuições legais, mediante as condições estipuladas neste edital, em conformidade com a Constituição Federal e demais disposições atinentes à matéria, TORNA PÚBLICA a realização do CONCURSO PÚBLICO, para provimento de vagas do seu quadro de empregados.

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1.1 O Concurso Público a que se refere o presente Edital será executado pela AOCP Concursos Públicos, com sede na Avenida Dr. Gastão Vidigal, nº 959 - Zona 08, CEP 87050-440, Maringá - PR, endereço eletrônico www.aocp.com.br e correio eletrônico candidato@aocp.com.br.

1.2 A seleção que destina-se ao provimento de vagas existentes no quadro de empregados da Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO, de acordo com a Tabela 2.1 e, ainda, das que surgirem no decorrer do prazo de validade do Concurso, que será de 02 (dois) anos, podendo ser prorrogável por igual período, a contar da data de homologação do certame, a critério da administração da Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO.

1.3 A seleção para os cargos de que trata este Edital compreenderá exame para aferir conhecimentos e habilidades, mediante aplicação de prova objetiva de caráter classificatório e eliminatório para todos os cargos, exame de capacidade física de caráter eliminatório para o cargos de Assistente de Gestão Operacional I (101 a 115) e emprego de Assistente de Gestão Operacional II (207 a 221), prova prática de caráter eliminatório para o emprego de Motorista (116) e prova prática processual de caráter eliminatório e classificatório para o emprego de Advogado (401).

1.4 A contratação para as vagas informadas na Tabela 2.1 deste item será feita de acordo com a necessidade e a conveniência da Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO, dentro do prazo de validade do concurso.

1.5 Os requisitos para investidura no emprego e suas atribuições estão relacionados no Anexo I deste Edital.

1.6 O conteúdo programático da prova objetiva encontra-se no Anexo II deste Edital.

1.7 A distribuição das vagas, por emprego e localidade encontra-se no Anexo III deste Edital.

1.8 Não serão fornecidas, por telefone e por e-mail, informações a respeito de datas, locais e horários de realização da prova objetiva. O candidato deverá observar rigorosamente as formas de divulgação estabelecidas neste Edital e demais publicações no endereço eletrônico www.aocp.com.br.

1.9 O endereço dos locais de inscrição presencial encontra-se no Anexo IV deste Edital

2. DOS CARGOS

2.1 O emprego, o código do cargos, a localidade, unidade de negócios, a carga horária, as vagas para ampla concorrência, as vagas para pessoas portadores de deficiência (PPD), o salário inicial, valor da taxa de inscrição e período de aplicação da prova são os estabelecidos a seguir:

TABELA 2.1

Nível Fundamental (1)

Cargo

Código do Cargo

Localidade

Unidade de Negócios

Carga Horária

Vagas Ampla Concor- rência(3)

Vagas PPD(3)

Salário Inicial

Taxa Inscrição

P
e
r
í
o
d
o


d
e

P
r
o
v
a

ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I (2)

101

ARACAJU

METROPO- LITANO

40 H SEMANAIS

22

-

R$ 872,14

R$ 20,00

M
A
N
H
Ã

102

PRÓPRIA

NORTE

18

-

103

NEÓPOLIS

21

-

104

N. SRA. DAS DORES

14

-

105

ITABAIANA

CENTRO-OESTE

10

-

106

MARUIM

10

-

107

N. SRA DA GLÓRIA

SERTÃO

6

-

108

FREI PAULO

5

-

109

GRACCHO CARDOSO

4

-

110

N. SRA. DE LOURDES

5

-

111

PORTO DA FOLHA

6

-

112

LAGARTO

SUL

4

-

113

SALGADO

7

-

114

TOBIAS BARRETO

4

-

115

UMBAÚBA

9

-
MOTORISTA (2)

116

ARACAJUMETROPO- LITANO2-R$ 872,14R$ 20,00

Nível Médio (1)

cargoCódigo do cargoLocalidadeUnidade de NegóciosCarga HoráriaVagas Ampla Concor- rência(3)Vagas

PPD(3)

Salário InicialTaxa InscriçãoP
e
r
í
o
d
o


d
e

P
r
o
v
a
ASSISTENTE DE GESTÃO ADMINISTRATIVA II201ARACAJUMETROPO- LITANO40 H SEMANAIS1405R$ 1.420,67R$ 25,00M
A
N
H
Ã
202PRÓPRIANORTE0301
203ITABAIANACENTRO-OESTE0301
204N. SRA. DA GLÓRIASERTÃO0301
205LAGARTOSUL0201
206UMBAÚBA02-
ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II (2)207ARACAJU METROPO- LITANO25-R$ 1.168,74R$ 25,00
208PRÓPRIANORTE05-
209NEÓPOLIS09-
210N. SRA. DAS DORES03-
211ITABAIANACENTRO-OESTE14-
212MARUIM07
213N. SRA. DA GLÓRIASERTÃO15-
214FREI PAULO12-
215GRACCHO CARDOSO06-
216N. SRA. DE LOURDES18-
217PORTO DA FOLHA13-
218LAGARTOSUL08-
219SALGADO02-
220TOBIAS BARRETO04-
221UMBAÚBA09-
AUXILIAR DE ENFERMAGEM DO TRABALHO222ARACAJU METROPO- LITANO40 H SEMANAIS01-R$ 1.420,67R$ 25,00

Nível Técnico (1)

cargoCódigo do cargoLocalidadeUnidade de NegóciosCarga HoráriaVagas Ampla Concor- rência(3)Vagas PPD(3)Salário InicialTaxa InscriçãoP
e
r
í
o
d
o


d
e

P
r
o
v
a
TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO301ARACAJU METROPO- LITANO40 H SEMANAIS01-R$ 1.813,14R$ 40,00T
A
R
D
E
TÉCNICO EM CONTABILIDADE302ARACAJU METROPO- LITANO40 H SEMANAIS01-
TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM EDIFICAÇÕES303ARACAJU METROPO- LITANO0102
304PRÓPRIANORTE01-
305ITABAIANACENTRO-OESTE02-
306N. SRA. DA GLÓRIASERTÃO01-
307LAGARTOSUL01-
TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM ELETRÔNICA308ARACAJU METROPO- LITANO01-
TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM SANEAMENTO309ARACAJU METROPO- LITANO02-
TÉCNICO EM QUÍMICA310 PRÓPRIANORTE-01
311ITABAIANACENTRO-OESTE01-
312N. SRA DA GLÓRIASERTÃO01-
313LAGARTOSUL01-

Nível Superior (1)

cargoCódigo do cargoLocalidadeUnidade de NegóciosCarga HoráriaVagas Ampla Concor- rência(3)Vagas PPD(3)Salário InicialTaxa InscriçãoP
e
r
í
o
d
o


d
e

P
r
o
v
a
ADVOGADO401ARACAJUMETROPO- LITANO40 H SEMANAIS0201R$ 3.256,10R$ 50,00T
A
R
D
E
ANALISTA DE SISTEMA402ARACAJU METROPO- LITANO0101
ASSISTENTE SOCIAL403ARACAJUMETROPO- LITANO30 H SEMANAIS01-
BIÓLOGO404ARACAJUMETROPO- LITANO40 H SEMANAIS01-
CONTADOR405ARACAJUMETROPO- LITANO0101
ECONOMISTA406ARACAJUMETROPO- LITANO01-
ENFERMEIRO DO TRABALHO407ARACAJU METROPO- LITANO30 H SEMANAIS01-R$ 3.256,10R$ 50,00
ENGENHEIRO AMBIENTAL408ARACAJU METROPO- LITANO40 H SEMANAIS01-
ENGENHEIRO CIVIL409ARACAJU METROPO- LITANO0202
410PRÓPRIANORTE01-
411ITABAIANACENTRO-OESTE01-
412N. SRA. DA GLÓRIASERTÃO01-
413LAGARTOSUL01-
ENGENHEIRO ELETRICISTA414ARACAJU METROPO- LITANO0101
GEÓLOGO415ARACAJUMETROPO- LITANO01-
MÉDICO DO TRABALHO416ARACAJUMETROPO- LITANO30 H SEMANAIS01-
QUÍMICO INDUSTRIAL417ARACAJU METROPO- LITANO40 H SEMANAIS-02
418PRÓPRIANORTE01-
419ITABAIANACENTRO-OESTE01-
420N. SRA. DA GLÓRIASERTÃO01-
421LAGARTOSUL01-
RELAÇÕES PÚBLICAS422ARACAJUMETROPO- LITANO01-

(1)Ver requisitos e Atribuições do cargo no Anexo I deste Edital.

(2)Para os cargos de que trata este Edital, devido às condições de exposição a riscos, que caracterizam as atividades relacionadas a estes cargos, não haverão reserva de vagas para pessoa portadora de deficiência, pois as condições de acesso a trabalho exigem aptidão física plena, não só para cumprimento das tarefas, como também para a manutenção da segurança do profissional e de terceiros.

(3)Vide distribuição das vagas por cargo e localidade no Anexo III deste Edital.

3. REQUISITOS PARA INVESTIDURA NO CARGO

3.1 São requisitos básicos para o ingresso no quadro de empregados da Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO:

a) ser brasileiro nos termos da Constituição Federal;

b) comprovar o grau de escolaridade exigido para o cargo;

c) encontrar-se no pleno gozo de seus direitos civis e políticos;

d) estar quite com obrigações civis, militares e eleitorais;

e) ter certificado de reservista ou de dispensa de incorporação, em caso de candidato do sexo masculino;

f) ter aptidões físicas e mentais para o exercício das atribuições do cargo;

g) comprovar idoneidade moral;

h) apresentar, para fins de investidura nos cargos onde houver a exigência de capacitação profissional específica, comprovação da inscrição e a devida regularização junto aos órgãos de classe;

i) possuir a idade mínima de 18 (dezoito) anos;

j) demais exigência contidas neste Edital.

4. DA SOLICITAÇÃO DE ISENÇÃO DA TAXA DE INSCRIÇÃO

4.1 Não haverá isenção total ou parcial da taxa de inscrição, exceto para o candidato que, for Doador de Sangue regular, que tenha feito no mínimo 02 (duas) doações no período de 01 (um) ano, sendo que a última doação deve ter sido realizada pelo menos 06 (seis) meses antes da data da inscrição, e comprovar mediante certidão expedida pelo Centro de Hemoterapia do Estado de Sergipe - HEMOSE, Lei Estadual nº 4.087/1999-SE, ou, pessoas comprovadamente Desempregadas, nos temos da Lei Estadual nº 5.968.2006-SE, ou ainda, para Pessoas Portadoras de Deficiência, nos temos da Lei Estadual nº 2.778.1989-SE, ou ainda, Servidor Público da administração direta e indireta do Estado do Sergipe, nos termos da Lei Estadual nº 2.778.1989-SE.

4.2 A solicitação de isenção da taxa de inscrição para o Concurso Público da Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO, será realizada somente via internet, ou nos postos presenciais relacionados no Anexo IV deste Edital.

4.3 O candidato poderá solicitar isenção do pagamento da taxa de inscrição para mais de um cargo deste Concurso Público, desde que a prova objetiva ocorra em períodos distintos, devendo observar os períodos de aplicação da prova objetiva (manhã e tarde) estabelecido na Tabela 2.1 deste Edital.

4.4 Da Isenção - Doador de Sangue:

4.4.1 o interessado em obter a isenção da taxa de inscrição deverá:

a) solicitar no período das 08h do dia 02/05/2013 às 23h59min do dia 09/05/2013, observado o horário oficial de Brasília - DF, mediante preenchimento do Requerimento de Isenção da Taxa de Inscrição, disponível no endereço eletrônico www.aocp.com.br;

b) imprimir e assinar o Requerimento de Isenção;

c) deverá enviar certidão expedida pelo Centro de Hemoterapia do Estado de Sergipe - HEMOSE que comprove que tenha doado sangue nos por pelo menos 2 (duas) vezes no período de 01 (um) ano, sendo que a última doação deve ter sido realizada pelo menos 06 (seis) meses antes da data da inscrição. As duas doações de sangue serão válidas somente uma vez para a concessão de isenção da taxa de concurso;

d) anexar cópia simples do documento oficial de identificação com foto, filiação e assinatura;

4.5 Da Isenção - Candidatos Desempregados:

4.5.1 O interessado em obter a isenção da taxa de inscrição deverá:

a) solicitar no período das 08h do dia 02/05/2013 às 23h59min do dia 09/05/2013, observado o horário oficial de Brasília - DF, mediante preenchimento da Solicitação de Isenção da Taxa de Inscrição, disponível no endereço eletrônico www.aocp.com.br;

b) imprimir e assinar a Solicitação de Isenção;

c) o candidato deverá anexar cópia autenticada da Carteira de Trabalho e Previdência Social - CTPS, das páginas de identificação do titular com fotografia, da página do último contrato (registro) de trabalho e da página seguinte ao último contrato de trabalho (em branco); e ainda: comprovar ter sido dispensado sem justa causa;

d) anexar declaração de que está desempregado no momento do pedido de isenção e que não possuir renda própria para o seu sustento e de sua família; não estar recebendo benefício de prestação continuada da Previdência Social, exceto pensão por morte ou auxílio-acidente;

e) anexar declaração de que não ocupa cargo / função pública efetiva ou em comissão. Declaração falsa ou inexata dos dados constantes no Formulário de Solicitação de Isenção da Taxa de Inscrição determinará o cancelamento da inscrição e a anulação de todos os atos dela decorrentes, em qualquer época, sem prejuízo das sanções penais cabíveis;

f) anexar cópia simples do documento oficial de identificação com foto, filiação e assinatura;

4.6 Da Isenção - Pessoas Portadoras de Deficiência:

4.6.1 O interessado em obter a isenção da taxa de inscrição deverá:

a) solicitar, no período das 08h do dia 02/05/2013 às 23h59min do dia 09/05/2013, observado o horário oficial de Brasília - DF, mediante preenchimento do Requerimento de Isenção da Taxa de Inscrição, disponível no endereço eletrônico www.aocp.com.br;

b) declarar se deseja ou não concorrer como Portador de Deficiência, nas condições descritas no Item 6 deste edital;

c) declarar se necessita ou não de condição especial para a realização das provas, nas condições dispostas no subitem 7.1 deste Edital;

d) enviar laudo médico original ou cópia autenticada, redigido em letra legível, dispondo sobre a espécie e o grau ou nível da deficiência da qual o candidato é portador, com expressa referência ao código correspondente de Classificação Internacional de Doença - CID, bem como o enquadramento previsto no Art. 4º do Decreto Federal nº 3298/99, alterado pelo Decreto Federal nº 5.296/2004.

4.6.2 Só serão considerados os laudos médicos emitidos nos últimos 12 (doze) meses anteriores à data da realização da inscrição. Caso a documentação enviada não esteja correta ou a deficiência não esteja de acordo com os termos da Organização Mundial da Saúde, da Lei nº 7.853, de 24 de outubro de 1989, e do Decreto nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999, o pedido de isenção será indeferido.

4.7 Os candidatos interessados em obter a Isenção da Taxa de inscrição relacionada nos subitens deverão enviar os documentos elencados nos subitens 4.4, 4.5 ou 4.6, deverão entregar os documentos comprobatórios elencados nos subitens 4.4.1, 4.5.1 ou 4.6.1, respectivamente:

4.7.1 pessoalmente ou por procurador devidamente habilitado através de procuração simples (não há necessidade do reconhecimento de firma na procuração), no horário das 08h às 17h (horário local) no período de 02/05/2013 à 10/05/2013, exceto sábado, domingo e feriados, nos postos de inscrição presencial, relacionados no Anexo IV deste Edital, localizados nas Cidades Sede de cada Unidade de Negócios da DESO.

4.7.2 ou, enviar os documentos comprobatórios, via SEDEX com AR (Aviso de Recebimento) até o dia 10/05/2013 em envelope fechado endereçado à AOCP Concursos Públicos com as informações abaixo:

DESTINATÁRIO: AOCP Concursos Públicos
Caixa Postal 131
CEP 87.001 - 970
Maringá - PR

Concurso Público da Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO

(ISENÇÃO DA TAXA DE INSCRIÇÃO)

NOME DO CANDIDATO:__________________________________________________

CARGO: ________________________________________________________________

NÚMERO DE INSCRIÇÃO:_________________________________________________

4.7.3 especificamente para o candidato, portador de deficiência ou não, que necessitar de atendimento especial durante a realização da prova objetiva, deverá no ato do pedido de isenção da taxa de inscrição, indicar claramente na Solicitação de Isenção da Taxa de Inscrição quais os recursos especiais necessários. O laudo médico, original ou cópia autenticada, deverá ser enviado, via SEDEX com AR (aviso de Recebimento), em envelope fechado endereçado à AOCP Concursos Públicos, conforme o subitem 6.11.2 deste Edital.

4.8 Nos casos previstos nos subitens 4.4.1, 4.5.1 e 4.6.1 deste Edital, a AOCP Concursos Públicos analisará e julgará os pedidos de isenção da taxa de inscrição e encaminhará os mesmos à Comissão do Concurso Público para análise e posterior ratificação.

4.9 As informações prestadas na Solicitação de Isenção da Taxa de Inscrição, bem como os documentos encaminhados, serão de inteira responsabilidade do candidato, podendo responder este, a qualquer momento, por crime contra a fé pública, o que acarretará na sua eliminação do Concurso Público e exoneração do cargo.

4.9.1 Não será concedida isenção do pagamento da taxa de inscrição ao candidato que:

a) omitir informações e/ou torná-las inverídicas;

b) fraudar e/ou falsificar qualquer documentação;

c) não observar a forma, o prazo e os horários estabelecidos nos subitens 4.4.1, 4.5.1 e 4.6.1 deste Edital;

d) não apresentar todos os documentos solicitados.

4.10 Não será aceita solicitação de isenção do pagamento da taxa de inscrição via fax ou via correio eletrônico.

4.11 A relação dos pedidos de isenção deferidos será divulgada até o dia 21/05/2013 no endereço eletrônico www.aocp.com.br e será publicado no Diário Oficial do Estado de Sergipe.

4.12 O candidato que tiver a solicitação de isenção da taxa de inscrição indeferida poderá impetrar recurso através do endereço eletrônico www.aocp.com.br, no período das 08h do dia 22/05/2103 até às 23h59min do dia 23/05/2013 através do link: "Recurso contra o Indeferimento do Requerimento de Isenção da Taxa de Inscrição".

4.13 Se após a análise do recurso, permanecer a decisão de indeferimento do requerimento de isenção da taxa, o candidato poderá acessar o endereço eletrônico www.aocp.com.br até às 23h59min do dia 04/06/2013, realizar uma nova inscrição, gerar o boleto bancário e efetuar o pagamento até o seu vencimento para participar do certame.

4.13.1 A inscrição só será confirmada após a quitação do boleto bancário.

4.13.2 o interessado que não tiver seu requerimento de isenção deferido e que não realizar uma nova inscrição na forma e no prazo estabelecidos neste Edital estará automaticamente excluído do certame.

4.13.3 os candidatos que tiverem as solicitações de isenção deferidas já são considerados devidamente inscritos no Concurso Público e poderão consultar o status da sua inscrição no endereço eletrônico www.aocp.com.br, à partir do dia 18/06/2013.

4.14 Da Isenção - Servidores Públicos Estaduais da Administração Direta ou Indireta:"

4.14.1 O interessado em obter a isenção da taxa de inscrição deverá:

a) solicitar, no período das 08h do dia 28/05/2013 às 23h59min do dia 03/06/2013, observado o horário oficial de Brasília - DF, mediante preenchimento do Requerimento de Isenção da Taxa de Inscrição, disponível no endereço eletrônico www.aocp.com.br;

b) imprimir e assinar o Requerimento de Isenção;

c) comprovar a condição de Servidor Público Estadual da Administração Direta ou Indireta, mediante último contracheque recebido ou declaração do órgão ou entidade pública estadual onde trabalha (original ou cópia autenticada), sendo aceito apenas documento emitido com data mínima de trinta dias, a contar da data do requerimento da isenção.

d) anexar cópia simples do documento oficial de identificação com foto, filiação e assinatura;"

4.14.2 Aplicam-se também a essa modalidade de isenção o disposto nos subitens 4.8 a 4.10, deste Edital."

4.15 Os candidatos interessados em obter a isenção da Taxa de Inscrição na modalidade relacionada no subitem 4.14, deverão entregar pessoalmente os documentos elencados no subitem 4.14.1 nos Postos de Atendimento Presencial relacionados no Anexo IV deste Edital, ou enviá-los via Sedex com AR (Aviso de Recebimento) até o dia 04/06/2013 em envelope fechado endereçado à AOCP Concursos Públicos para o endereço disposto no subitem 4.7.2 deste Edital."

4.16 O candidato que tiver a solicitação de isenção da taxa de inscrição indeferida poderá impetrar recurso através do endereço eletrônico www.aocp.com.b r, no período das 08h do dia 20/06/2103 até às 23h59min do dia 21/06/2013 através do link: "Recurso contra o Indeferimento do Requerimento de Isenção da Taxa de Inscrição".

4.17 Se após a análise do recurso, permanecer a decisão de indeferimento do requerimento de isenção da taxa, o candidato poderá realizar uma nova inscrição dentro do prazo estipulado através de Edital próprio a ser divulgado oportunamente.

4.17.1 o interessado que não tiver seu requerimento de isenção deferido e que não realizar uma nova inscrição na forma e no prazo estabelecido estará automaticamente excluído do certame.

4.17.2 os candidatos que tiverem as solicitações de isenção deferidas na modalidade de Servidor Público já são considerados devidamente inscritos no Concurso Público e poderão consultar o status da sua inscrição no endereço eletrônico www.aocp.com.b r, à partir do dia 14/06/2013.

5. DAS INSCRIÇÕES

5.1 A inscrição no Concurso Público implica, desde logo, o conhecimento e a tácita aceitação pelo candidato das condições estabelecidas neste Edital.

5.2 As inscrições para o Concurso Público da Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO serão realizadas via internet e será também disponibilizado um posto de inscrição com computador para os candidatos que não tem acesso a internet. Não serão aceitas inscrições efetuadas de forma diversa da estabelecida neste item.

5.3 O candidato poderá efetuar inscrição para mais de um cargo deste Concurso Público, desde que a prova objetiva seja em períodos distintos, devendo observar os períodos de aplicação das provas (manhã e tarde) estabelecido na Tabela 2.1 deste Edital.

5.4 Das inscrições via internet:

5.4.1 o período para a realização das inscrições será a partir das 8h do dia 02/05/2013 até às 23h59min do dia 04/06/2013, observado horário oficial de Brasília - DF no site: www.aocp.com.br.

5.4.2 o candidato deverá, primeiramente, declarar estar ciente das condições exigidas para admissão na função, preencher o Formulário de Solicitação de Inscrição e se submeter às normas expressas neste Edital.

5.4.3 após o preenchimento do Formulário de Solicitação de Inscrição o candidato deverá imprimir o boleto bancário e efetuar o pagamento da taxa de inscrição no valor estipulado na Tabela 2.1 deste Edital.

5.5 Da inscrição presencial:

5.5.1 o período para a realização das inscrições será a partir das 08h às 17h (horário local) no período de 02/05/2013 à 04/06/2013, exceto sábado, domingo e feriados, nos postos de inscrição presencial, relacionados no Anexo IV deste Edital, localizados nas Cidades Sede de cada Unidade de Negócios da DESO.

5.5.2 a inscrição poderá ser feita por terceiros mediante procuração simples (não há necessidade do reconhecimento de firma na procuração), acompanhada de cópia legível do documento de identidade do candidato e do mandatário. Deverá ser apresentada para cada candidato inscrito uma procuração específica, a qual ficará retida.

5.5.3 o candidato inscrito por procuração assume total responsabilidade pelas informações prestadas na ficha de inscrição por seu procurador, arcando com as consequências de eventuais erros de preenchimento.

5.5.4 no ato da inscrição presencial o candidato, ou seu procurador legal, deverá estar munido obrigatoriamente de:

a) documento de identidade RG do candidato e do procurador;

b) CPF - Cadastro de Pessoa Física do candidato;

5.5.5 após o preenchimento do Formulário de Solicitação de Inscrição o candidato deverá imprimir o boleto bancário e efetuar o pagamento da taxa de inscrição no valor estipulado na Tabela 2.1 deste Edital.

5.6 O candidato terá sua inscrição deferida somente após o recebimento, pela AOCP Concursos Públicos, através do banco, da confirmação do pagamento de sua taxa de inscrição.

5.6.1 o candidato que pagar mais de uma inscrição para o mesmo período de prova, terá confirmada apenas a última inscrição realizada, sendo as demais canceladas independentemente da data em que os pagamentos tenham sido efetuados.

5.7 É de exclusiva responsabilidade do candidato a exatidão dos dados cadastrais informados no ato da inscrição.

5.8 Declaração falsa ou inexata dos dados constantes no Formulário de Solicitação de Inscrição, bem como a falsificação de declarações ou de dados e/ou outras irregularidades na documentação determinará o cancelamento da inscrição e anulação de todos os atos dela decorrentes, implicando em qualquer época, na eliminação automática do candidato sem prejuízo das cominações legais cabíveis. Caso a irregularidade seja constatada após a contratação do candidato, o mesmo será demitido do cargo pela Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO.

5.9 O pagamento da taxa de inscrição poderá ser efetuado em toda a rede bancária, até a data de seu vencimento. Caso o candidato não efetue o pagamento do seu boleto até a data do vencimento, o mesmo deverá acessar o endereço eletrônico www.aocp.com.br, imprimir a segunda via do boleto bancário e realizar o pagamento até às 23h59m do dia 05 de junho de 2013. As inscrições realizadas com pagamento após esta data não serão acatadas.

5.10 A AOCP Concursos Públicos, em nenhuma hipótese, processará qualquer registro de pagamento com data posterior à estabelecida no subitem 5.9 deste edital. O valor referente ao pagamento da taxa de inscrição não será devolvido em hipótese alguma, a não ser por anulação plena deste concurso.

5.11 Não serão aceitas inscrições pagas em cheque que venha a ser devolvido por qualquer motivo, nem as pagas em depósito ou transferência bancária e, nem tampouco, as de programação de pagamento que não sejam efetivadas.

5.12 A Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO e a AOCP Concursos Públicos não se responsabilizam por solicitação de inscrição via internet não recebida por motivos de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação e/ou congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores de ordem técnica que impossibilitem a transferência de dados.

6. DA INSCRIÇÃO PARA A PESSOA PORTADORA DE DEFICIÊNCIA (PPD)

6.1 Aos portadores de deficiência, serão reservados 5% (cinco porcento) do número total de vagas providas durante a validade do presente concurso, desde que as atribuições do cargo sejam compatíveis com a deficiência. As disposições referentes às Pessoas Portadores de Deficiência deste Edital são correspondentes às da Lei nº 7.853/89 e do Decreto 3.298/99 alterado pelo Decreto nº 5.296/2004.

6.1.1 a compatibilidade da pessoa portadora de deficiência com o cargo no qual se inscreveu será declarada por junta médica especial, perdendo o candidato o direito à nomeação caso seja considerado inapto para o exercício do cargo.

6.2 A pessoa portadora de deficiência participará do Concurso Público em igualdade de condições com os demais candidatos no que se refere ao conteúdo das provas, à avaliação e aos critérios de aprovação, ao horário e ao local de aplicação da prova e à nota mínima exigida de acordo com o previsto no presente Edital.

6.3 São consideradas pessoas com deficiência, de acordo com o Artigo 4º do Decreto Federal nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999, alterado pelo Decreto nº 5.296, de 2 de dezembro de 2004, nos termos da Lei, as que se enquadram nas categorias de I a V a seguir; e as contempladas pelo enunciado da Súmula 377 do Superior Tribunal de Justiça: "O portador de visão monocular tem direito de concorrer, em Seleção Competitiva Pública, às vagas reservadas aos deficientes":

I - deficiência física - alteração completa ou parcial de um ou mais segmentos do corpo humano, acarretando o comprometimento da função física, apresentando-se sob a forma de paraplegia, paraparesia, monoplegia, monoparesia, tetraplegia, tetraparesia, triplegia, triparesia, hemiplegia, hemiparesia, ostomia, amputação ou ausência de membro, paralisia cerebral, nanismo, membros com deformidade congênita ou adquirida, exceto as deformidades estéticas e as que não produzam dificuldades para o desempenho de funções (Redação dada pelo Decreto nº 5.296, de 2004);

II - deficiência auditiva - perda bilateral, parcial ou total, de quarenta e um decibéis (dB) ou mais, aferida por audiograma nas frequências de 500HZ, 1.000HZ, 2.000Hz e 3.000Hz (Redação dada pelo Decreto nº 5.296, de 2004);

III - deficiência visual - cegueira, na qual a acuidade visual é igual ou menor que 0,05 no melhor olho, com a melhor correção óptica; a baixa visão, que significa acuidade visual entre 0,3 e 0,05 no melhor olho, com a melhor correção óptica; os casos nos quais a somatória da medida do campo visual em ambos os olhos for igual ou menor que 60º; ou a ocorrência simultânea de quaisquer das condições anteriores (Redação dada pelo Decreto nº 5.296, de 2004);

IV - deficiência mental - funcionamento intelectual significativamente inferior à média, com manifestação antes dos dezoito anos e limitações associadas a duas ou mais áreas de habilidades adaptativas, tais como:

a) comunicação;

b) cuidado pessoal;

c) habilidades sociais;

d) utilização dos recursos da comunidade (Redação dada pelo Decreto nº 5.296, de 2004);

e) saúde e segurança;

f) habilidades acadêmicas;

g) lazer e

h) trabalho;

V - deficiência múltipla - associação de duas ou mais deficiências.

6.4 Para concorrer como Pessoa Portadora de Deficiência, o candidato deverá:

6.4.1 ao preencher o Formulário de Solicitação de Inscrição, conforme o subitem 5.4.2 deste Edital, declarar que pretende participar do Concurso como portador de deficiência e especificar no campo indicado o tipo de deficiência que possui;

6.4.2 enviar o laudo médico com as informações descritas no subitem 6.4.2.1 deste Edital, conforme disposições do subitem 7.3 deste Edital.

6.4.2.1 o laudo médico deverá ser original ou cópia autenticada, estar redigido em letra legível e dispor sobre a espécie e o grau ou nível da deficiência da qual o candidato é portador com expressa referência ao código correspondente de Classificação Internacional de Doença - CID. Somente serão considerados os laudos médicos emitidos nos últimos 12 (doze) meses anteriores à data da realização da inscrição.

6.4.2.2 Não haverá devolução do laudo médico, tanto original quanto cópia autenticada, e não serão fornecidas cópias do mesmo.

6.5 O candidato portador de deficiência que não proceder conforme as orientações deste item será considerado como não-portador de deficiência, perdendo o direito à reserva de vaga e passando à ampla concorrência. Nestes casos o candidato não poderá interpor recurso em favor de sua situação.

6.6 Caso a deficiência não esteja de acordo com os termos da Organização Mundial da Saúde e da Legislação supracitada neste item, a opção de concorrer às vagas destinadas aos portadores de deficiência será desconsiderada, passando o candidato à ampla concorrência.

6.7 O deferimento das inscrições dos candidatos que se inscreverem como pessoa portadora de deficiência estará disponível no endereço eletrônico www.aocp.com.br a partir da data provável de 18/06/2013. O candidato que tiver a sua inscrição indeferida poderá impetrar recurso na forma do item 18 deste Edital.

6.8 O candidato inscrito como Pessoa Portadora de Deficiência, se aprovado no Concurso Público, terá seu nome divulgado na lista geral dos aprovados e na lista dos candidatos aprovados específica para portadores de deficiência.

6.9 Não havendo candidatos aprovados para a vaga reservada aos portadores de deficiência, esta será preenchida com estrita observância da ordem de classificação geral.

7. DA SOLICITAÇÃO DE CONDIÇÃO ESPECIAL PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA OBJETIVA E CANDIDATA LACTANTE

7.1 Da Solicitação de Condição Especial para a Realização da Prova Objetiva

7.1.1 O candidato que necessitar de condição especial durante a realização da prova objetiva, portador de deficiência ou não, poderá solicitar esta condição, conforme previsto no Decreto Federal nº 3.298/99.

7.1.2 As condições específicas disponíveis para realização da prova são: prova em braille, prova ampliada (fonte 25), fiscal ledor, intérprete de libras, acesso à cadeira de rodas e/ou tempo adicional de até 1 (uma) hora para realização da prova (somente para os candidatos portadores de deficiência). O candidato portador de deficiência que necessitar de tempo adicional para realização da prova deverá requerê-lo, com justificativa acompanhada de parecer emitido por especialista da área de sua deficiência, no prazo estabelecido no subitem 7.3 deste Edital.

7.1.3 Para solicitar condição especial o candidato deverá:

7.1.3.1 no ato da inscrição, indicar claramente no Formulário de Solicitação de Inscrição quais os recursos especiais necessários.

7.1.3.2 enviar o laudo médico, original ou cópia autenticada, conforme disposições do subitem 7.3 deste Edital.

7.1.3.2.1 O laudo médico deverá ser original ou cópia autenticada, estar redigido em letra legível, dispor sobre a espécie e o grau ou nível da deficiência da qual o candidato é portador, com expressa referência ao código correspondente de Classificação Internacional de Doença - CID, justificando a condição especial solicitado.

7.2 Da Candidata Lactante

7.2.1 A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realização da prova deverá:

7.2.1.1 solicitar esta condição indicando claramente no Formulário de Solicitação de Inscrição a opção lactante;

7.2.1.2 enviar certidão de nascimento do lactente (cópia simples) ou laudo médico (original ou cópia autenticada) que ateste esta necessidade, conforme disposições do subitem 7.3 deste Edital.

7.2.2 A candidata que necessitar amamentar deverá ainda levar um acompanhante, sob pena de ser impedida de realizar a prova na ausência deste. O acompanhante ficará responsável pela guarda do lactente em sala reservada para amamentação. Contudo, durante a amamentação, é vedada a permanência de quaisquer pessoas que tenham grau de parentesco ou de amizade com a candidata no local.

7.2.3 Ao acompanhante não será permitido o uso de quaisquer dos objetos e equipamentos descritos no item 17 deste Edital durante a realização do certame.

7.2.4 Nos horários previstos para amamentação, a candidata lactante poderá ausentar-se, temporariamente, da sala de prova acompanhada de uma fiscal. Não será concedido tempo adicional para a candidata que necessitar amamentar, a título de compensação, durante o período de realização da prova.

7.3 Os documentos referentes às disposições dos subitens 6.4.2, 7.1.2, 7.1.3.2 e 7.2.1.2 deste Edital deverão ser encaminhados, via SEDEX com AR (Aviso de Recebimento) até o dia 05/06/2013 em envelope fechado endereçado a AOCP Concursos Públicos com as informações abaixo:

DESTINATÁRIO: AOCP Concursos Públicos
Caixa Postal 131
CEP 87.001 - 970
Maringá - PR

Concurso Público da Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO

(LACTANTE)

NOME DO CANDIDATO:___________________________________________________

CARGO:_________________________________________________________________

NÚMERO DE INSCRIÇÃO:__________________________________________________

7.4 O envio desta solicitação não garante ao candidato a condição especial. A solicitação será deferida ou indeferida pela AOCP Concursos Públicos, após criteriosa análise, obedecendo a critérios de viabilidade e razoabilidade.

7.5 O envio da documentação incompleta, fora do prazo definido no subitem 7.3 ou por outra via diferente da estabelecida neste Edital, causará o indeferimento da solicitação da condição especial.

7.5.1 A AOCP Concursos Públicos não receberá qualquer documento entregue pessoalmente em sua sede.

7.6 Não haverá devolução da cópia da certidão de nascimento, laudo médico original ou cópia autenticada, bem como quaisquer documentos enviados e não serão fornecidas cópias dos mesmos.

7.7 A AOCP Concursos Públicos não se responsabiliza por qualquer tipo de extravio que impeça a chegada da referida documentação ao seu destino.

7.8 O deferimento das solicitações de condição especial estará disponível aos candidatos no endereço eletrônico www.aocp.com.br a partir da data provável de 01/07/2013. O candidato que tiver a sua solicitação de condição especial indeferida poderá impetrar recurso na forma do item 18 deste Edital.

8. DO DEFERIMENTO DAS INSCRIÇÕES

8.1 O edital de deferimento das inscrições será divulgado no endereço eletrônico www.aocp.com.br na data provável de 01/07/2013.

8.2 No edital de deferimento das inscrições, constará a listagem dos candidatos às vagas para ampla concorrência, às vagas para portadores de deficiência e dos candidatos solicitantes de condições especiais para a realização da prova.

8.3 Quanto ao indeferimento de inscrição, caberá pedido de recurso, sem efeito suspensivo, conforme o disposto no item 18 deste Edital.

8.4 A AOCP Concursos Públicos, quando for o caso, submeterá os recursos à Comissão do Concurso Público que decidirá sobre o pedido de reconsideração e divulgará o resultado através de edital disponibilizado no endereço eletrônico www.aocp.com.br.

9. DAS FASES DO CONCURSO

9.1 O concurso constará das seguintes provas e fases:

TABELA 9.1

NÍVEL FUNDAMENTAL

CARGO

FASE

TIPO DE PROVA

ÁREA DE CONHECIMENTO

Nº DE QUESTÕES

VALOR POR QUESTÃO (PONTOS)

VALOR TOTAL (PONTOS)

CARÁTER

ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I

Objetiva

Língua Portuguesa

10

1,25

12,50

Eliminatório e Classificatório

Matemática

10

1,25

12,50

Conhecimentos Gerais

30

2,50

75,00

TOTAL DE QUESTÕES E PONTOS

50

-

10000

-

Capacidade Física

De acordo com o Item 12

-

-

-

Eliminatório

TOTAL MÁXIMO DE PONTOS

50

-

100,00

-

TABELA 9.2

NÍVEL FUNDAMENTAL

CARGO

FASE

TIPO DE PROVA

ÁREA DE CONHECIMENTO

Nº DE QUESTÕES

VALOR POR QUESTÃO (PONTOS)

VALOR TOTAL (PONTOS)

CARÁTER

MOTORISTA

Objetiva

Língua Portuguesa

10

1,25

12,50

Eliminatório e Classificatório

Matemática

10

1,25

12,50

Conhecimentos Específicos

30

2,50

75,00

TOTAL DE QUESTÕES E PONTOS

50

-

100,00

-

Prática

De acordo com o Item 13

-

-

-

Eliminatório

TOTAL MÁXIMO DE PONTOS

50

-

100,00

-

TABELA 9.3

NÍVEL MÉDIO

CARGO

FASE

TIPO DE PROVA

ÁREA DE CONHECIMENTO

Nº DE QUESTÕES

VALOR POR QUESTÃO (PONTOS)

VALOR TOTAL (PONTOS)

CARÁTER

ASSISTENTE DE GESTÃO ADMINISTRATIVA II; AUXILIAR DE ENFERMAGEM DO TRABALHO;

Única

Objetiva

Língua Portuguesa

10

1,25

12,50

Eliminatório e
Classificatório

Informática

05

1,25

6,25

Conhecimentos Gerais

05

1,25

6,25

Conhecimentos Específicos

30

2,50

75,00

TOTAL DE QUESTÕES E PONTOS

50

-

100,00

-

TABELA 9.4

NÍVEL MÉDIO

CARGO

FASE

TIPO DE PROVA

ÁREA DE CONHECIMENTO

Nº DE QUESTÕES

VALOR POR QUESTÃO (PONTOS)

VALOR TOTAL (PONTOS)

CARÁTER

ASSISTENTE DE GESTÃO

OPERACIONAL II

Objetiva

Língua Portuguesa

10

1,25

12,50

Eliminatório e Classificatório

Informática

05

1,25

6,25

Conhecimentos Gerais

05

1,25

6,25

Conhecimentos Específicos

30

2,50

75,00

TOTAL DE QUESTÕES E PONTOS

50

 

100,00

-

Capacidade Física

De acordo com o Item 12

 

 

 

Eliminatório

TOTAL MÁXIMO DE PONTOS

50

 

100,00

-

TABELA 9.5

NÍVEL TÉCNICO

CARGO

FASE

TIPO DE PROVA

ÁREA DE CONHECIMENTO

Nº DE QUESTÕES

VALOR POR QUESTÃO (PONTOS)

VALOR TOTAL (PONTOS)

CARÁTER

TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO; TÉCNICO EM CONTABILIDADE; TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM SANEAMENTO; TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM EDIFICAÇÕES; TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM ELETRÔNICA; TÉCNICO EM QUÍMICA;

Única

Objetiva

Língua Portuguesa

10

1,25

12,50

Eliminatório e
Classificatório

Informática

05

1,25

6,25

Conhecimentos Gerais

05

1,25

6,25

Conhecimentos Específicos

30

2,50

75,00

TOTAL DE QUESTÕES E PONTOS

50

 

100,00

-

TABELA 9.6

NÍVEL SUPERIOR

CARGO

FASE

TIPO DE PROVA

ÁREA DE CONHECIMENTO

Nº DE QUESTÕES

VALOR POR QUESTÃO (PONTOS)

VALOR TOTAL (PONTOS)

CARÁTER

ADVOGADO

Objetiva

Língua Portuguesa

10

1,25

12,50

Eliminatório e Classificatório

Informática

05

1,25

6,25

Conhecimentos Gerais

05

1,25

6,25

Conhecimentos Específicos

30

2,50

75,00

TOTAL DE QUESTÕES E PONTOS

50

 

100,00

-

Prática Processual

De acordo com o Item 14

-

 

100,00

Eliminatório e Classificatório

TOTAL MÁXIMO DE PONTOS

50

 

200,00

-

TABELA 9.7

NÍVEL SUPERIOR

CARGO

FASE

TIPO DE
PROVA

ÁREA DE CONHECIMENTO

Nº DE QUESTÕES

VALOR POR QUESTÃO (PONTOS)

VALOR TOTAL (PONTOS)

CARÁTER

ANALISTA DE SISTEMA; ASSISTENTE SOCIAL; BIÓLOGO; CONTADOR; ECONOMISTA; ENFERMEIRO DO TRABALHO; ENGENHEIRO AMBIENTAL; ENGENHEIRO CIVIL; ENGENHEIRO ELETRICISTA; ENGENHEIRO MECÂNICO ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO; GEÓLOGO; MÉDICO DO TRABALHO; PEDAGOGO; QUÍMICO INDUSTRIAL; RELAÇÕES PÚBLICAS

Única

Objetiva

Língua Portuguesa

10

1,25

12,50

Eliminatório e
Classificatório

Informática

05

1,25

6,25

Conhecimentos Gerais

05

1,25

6,25

Conhecimentos Específicos

30

2,50

75,00

50

TOTAL DE QUESTÕES E PONTOS    

10. DAS CONDIÇÕES DE REALIZAÇÃO DA PROVA OBJETIVA

10.1 A prova objetiva será aplicada nas CIDADES SEDE de cada UNIDADE DE NEGÓCIOS da Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO, relacionadas no Anexo III deste Edital, podendo ser aplicada também em cidades vizinhas, caso o número de inscritos exceda a capacidade de alocação do município.

10.2 A prova será aplicada na data provável de 04 de agosto de 2013, em horário e local a ser informado através de edital disponibilizado no endereço eletrônico www.aocp.com.br.

10.3 O CARTÃO DE INFORMAÇÃO DO CANDIDATO com o local de prova deverá ser emitido no endereço eletrônico www.aocp.com.br a partir de 28 de junho de 2013.

10.4 O candidato deverá comparecer com antecedência mínima de 45 (quarenta e cinco) minutos do horário fixado para o fechamento do portão de acesso ao local de realização da prova, munido de caneta esferográfica transparente de tinta azul ou preta, seu documento oficial de identificação com foto e o Cartão de Informação do Candidato, impresso através do endereço eletrônico www.aocp.com.br.

10.4.1 São considerados documentos de identidade as carteiras e/ou cédulas de identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pelo Ministério das Relações Exteriores, cédulas de identidade fornecidas por ordens e conselhos de classe, que, por lei federal, valem como documento de identidade, a Carteira de Trabalho e Previdência Social, bem como a Carteira Nacional de Habilitação com foto, nos termos da Lei nº 9.503 art. 159, de 23/9/97.

10.4.2 no caso de perda ou roubo do documento de identificação, o candidato deverá apresentar certidão que ateste o registro da ocorrência em órgão policial expedida há, no máximo, 30 (trinta) dias da data da realização da prova objetiva e, ainda, ser submetido à identificação especial, consistindo na coleta de impressão digital.

10.5 Não haverá segunda chamada para a prova objetiva, ficando o candidato ausente, por qualquer motivo, eliminado do Concurso Público.

10.6 Após identificado e ensalado, o candidato somente poderá ausentar-se da sala 60 (sessenta) minutos após o início da prova, acompanhado de um Fiscal. Exclusivamente nos casos de alteração psicológica e/ou fisiológica temporários e necessidade extrema, que o candidato necessite ausentar-se da sala antes dos 60 (sessenta) minutos após o início da prova, poderá fazê-lo desde que acompanhado de um Fiscal.

10.7 Após a abertura do pacote de provas, o candidato não poderá consultar ou manusear qualquer material de estudo ou leitura.

10.7.1 O horário de início da prova será o mesmo, ainda que realizadas em diferentes locais.

10.8 Em hipótese alguma será permitido ao candidato:

10.8.1 prestar a prova sem que esteja portando um documento oficial de identificação original que contenha, no mínimo, foto, filiação e assinatura;

10.8.2 realizar a prova sem que sua inscrição esteja previamente confirmada;

10.8.3 ingressar no local de prova após o fechamento do portão de acesso;

10.8.4 realizar a prova fora do horário ou espaço físico pré-determinados;

10.8.5 comunicar-se com outros candidatos durante a realização da prova;

10.8.6 portar indevidamente e/ou fazer uso de quaisquer dos objetos e/ou equipamentos citados no subitem 17.1.3 deste Edital.

10.9 A AOCP Concursos Públicos recomenda que o candidato não leve nenhum dos objetos ou equipamentos relacionados no item 17 deste Edital. Caso seja necessário o candidato portar algum desses objetos, estes deverão ser obrigatoriamente acondicionados em envelopes de guarda de pertences fornecidos pela AOCP Concursos Públicos e conforme o previsto neste Edital. Aconselha-se que os candidatos retirem as baterias dos celulares, garantindo assim que nenhum som será emitido, inclusive do despertador caso esteja ativado.

10.10 A AOCP Concursos Públicos não ficará responsável pela guarda de quaisquer dos objetos pertencentes aos candidatos tampouco se responsabilizará por perdas ou extravios de objetos ou de equipamentos eletrônicos ocorridos durante a realização da prova, nem por danos neles causados.

10.11 Não será permitida entrada de candidatos no local de prova portando armas. O candidato que estiver armado será encaminhado à Coordenação.

10.12 Não será permitido o ingresso ou a permanência de pessoa estranha ao certame, em qualquer local de prova, durante a realização da prova objetiva, salvo o previsto no subitem 7.2.2 deste Edital.

10.13 A AOCP Concursos Públicos poderá, a seu critério, coletar impressões digitais dos candidatos bem como utilizar detectores de metais.

10.14 Ao terminar a prova objetiva, o candidato entregará, obrigatoriamente, ao Fiscal de Sala sua Folha de Respostas devidamente preenchida e assinada.

10.15 Em hipótese alguma haverá substituição da Folha de Respostas por erro do candidato.

10.16 O candidato poderá entregar sua Folha de Respostas e deixar definitivamente o local de realização da prova objetiva somente após decorridos, no mínimo, 60 (sessenta) minutos do seu início, porém não poderá levar consigo o Caderno de Questões.

10.17 Os três últimos candidatos só poderão deixar a sala após entregarem suas Folhas de Respostas e assinarem o termo de fechamento do envelope no qual serão acondicionadas as Folhas de Respostas da sala.

10.18 O candidato poderá levar consigo o Caderno de Questões, desde que permaneça na sala até o final do período estabelecido no subitem 10.22 deste Edital, devendo, obrigatoriamente, devolver ao fiscal da sala sua Folha de Respostas devidamente preenchida e assinada.

10.19 A prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, será distribuída e avaliada conforme Tabelas do item 9 deste Edital.

10.20 Cada questão da prova objetiva terá 05 (cinco) alternativas, sendo que cada questão terá apenas 01 (uma) alternativa correta, sendo atribuída pontuação 0 (zero) às questões com mais de uma opção assinalada, questões sem opção assinalada, com rasuras ou preenchidas a lápis.

10.21 O candidato deverá obter 50,00 (cinquenta) pontos ou mais na prova objetiva para ser considerado aprovado.

10.22 A prova objetiva terá a duração de 04 (quatro) horas, incluído o tempo de marcação na Folha de Respostas. Não haverá, por qualquer motivo, prorrogação do tempo previsto para a realização da prova em razão do afastamento de candidato da sala de prova.

11. DA DIVULGAÇÃO DO GABARITO PRELIMINAR

11.1 O gabarito preliminar e o caderno da Prova Objetiva serão divulgados 01 (um) dia após a aplica­ção da prova objetiva, no endereço eletrônico www.aocp.com.br.

11.2 Quanto ao gabarito preliminar e o caderno de questões divulgados, caberá interposição de recurso, devidamente fundamentado, nos termos do item 18 deste Edital.

12. DO EXAME DE CAPACIDADE FÍSICA

12. DO EXAME DE CAPACIDADE FÍSICA

12.1 Para os cargos 101 a 115 - ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I e 207 a 221 - ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II, o candidato deverá atingir 50.00 (cinquenta) pontos ou mais na prova objetiva e estar classificado até a posição estabelecida nas Tabelas 12.1 e 12.2, respectivamente, para ser convocado para o Exame de Capacidade Física, de caráter eliminatório, além de não ser eliminado por outros critérios estabelecidos neste Edital.

12.2 Todos os candidatos empatados com o último colocado na prova objetiva dentre o limite estabelecido nas Tabelas 12.1 e 12.2, serão convocados para o Exame de Capacidade Física.

12.3 O Exame de Capacidade Física será realizado na Cidade Sede a qual cada cidade pertence, de acordo com as tabelas 12.1 e 12.2 deste Edital.

TABELA 12.1

CARGO 101 à 115LOCALIDADECIDADE SEDE (LOCAL DE REALIZAÇÃO DO EXAME) CLASSIFICAÇÃO PARA EXAME DE CAPACIDADE FÍSICA
Assistente de Gestão Operacional IARACAJU ARACAJU (Sede)220ª (ducentésima vigésima) posição
PRÓPRIAPRÓPRIA (Sede)360ª (trecentésima sexagésima) posição
NEÓPOLIS 420ª (quadrigentésima vigésima) posição
N. SRA. DAS DORES 280ª (ducentésima octogésima) posição
ITABAIANAITABAIANA (Sede)200ª (ducentésima) posição
MARUIM 200ª (ducentésima) posição
N. SRA. DA GLÓRIAN. SRA. DA GLÓRIA (Sede) 120ª (centésima vigésima) posição
FREI PAULO100ª (centésima) posição
GRACCHO CARDOSO80ª (octogésima) posição
N. SRA. DE LOURDES100ª (centésima) posição
PORTO DA FOLHA120ª (centésima vigésima) posição
LAGARTOLAGARTO (Sede)80ª (octogésima) posição
SALGADO140ª (centésima quadragésima) posição
TOBIAS BARRETO120ª (centésima vigésima) posição
UMBAÚBA180ª (centésima octogésima) posição

TABELA 12.2

CARGO 207 à 221

LOCALIDADE

CIDADE SEDE (LOCAL DE REALIZAÇÃO DO EXAME)

CLASSIFICAÇÃO PARA EXAME DE CAPACIDADE FÍSICA

Assistente de Gestão Operacional II

ARACAJU

ARACAJU (Sede)

250ª (ducentésima quinquagésima) posição

PRÓPRIA

PRÓPRIA (Sede)

100ª (centésima) posição

NEÓPOLIS180ª (centésima octogésima) posição
N. SRA. DASDORES60ª (sexagésima) posição
ITABAIANAITABAIANA (Sede)280ª (ducentésima octogésima) posição
MARUIM140ª (centésima quadragésima) posição
N. SRA. DA GLÓRIAN. SRA. DA GLÓRIA (Sede) 300ª (trecentésima) posição
FREI PAULO240ª (ducentésima quadragésima) posição
GRACCHO CARDOSO120ª (centésima vigésima) posição
N. SRA. DE LOURDES360ª (trecentésima sexagésima) posição
PORTO DA FOLHA260ª (ducentésima sexagésima) posição
LAGARTOLAGARTO (Sede)160ª (centésima sexagésima) posição
SALGADO40ª (quadragésima) posição
TOBIAS BARRETO160ª (centésima sexagésima) posição
UMBAÚBA180ª (centésima octogésima) posição

12.4 O Exame de Capacidade Física será realizado e avaliado de acordo com o descrito na Tabela 12.3 deste Edital.

12.5 O local, a data e o horário da prova de Capacidade Física, serão disponibilizados através de Edital específico em data oportuna.

12.5.1 Os candidatos deverão comparecer ao local de prova com, no mínimo, 30 (trinta) minutos de antecedência munidos de documento oficial de identificação (original), conforme requisito mínimo para o cargo, e 01 (uma) cópia simples do referido documento.

12.5.2 Os candidatos deverão comparecer em data, local e horário, a serem oportunamente divulgados em edital específico, com roupa apropriada para prática de educação física, munidos de atestado médico original ou cópia autenticada por cartório competente para tal fim, emitido nos últimos trinta dias da realização dos testes. No atestado médico deverá constar, expressamente, que o candidato está apto a realizar a Prova de Capacidade Física ou a realizar exercícios físicos.

12.5.2.1 Os candidatos que deixarem de apresentar o atestado médico, ou que apresentarem atestado médico onde não conste, expressamente, que os mesmos estão aptos a realizar a Prova de Capacidade Física, ou a realizar exercícios físicos, serão impedidos de realizar os testes, sendo, consequentemente, eliminados.

12.6 O candidato será considerado APTO ou INAPTO no Exame de Capacidade Física. Sendo eliminado o candidato considerado inapto.

TABELA 12.3

SHUTTLE RUN
FEMININOMASCULINO
Tempo em segundosPontosTempo em segundosPontos
Até 11.30s5Até 11.00s5
De 11.31s a 12.00s4De 11.01s a 11.30s4
De 12.01s a 12.30s3De 11.31s a 12.00s3
De 12.31s a 13.00s2De 12.01s a 12.30s2
De 13.01s a 13.30s1De 12.31s a 13.00s1
13.31 ou mais013.01 ou mais0

DESCRIÇÃO

1) O candidato coloca-se atrás do local de largada, com o pé o mais próximo possível da linha de saída.

2) Ao comando de voz do avaliador o candidato inicia o teste com o acionamento concomitante do cronômetro. O candidato em ação simultânea, corre à máxima velocidade até os tacos equidistantes da linha de saída a 9,14 m (nove metros e quatorze centímetros), pega um deles e retorna ao ponto de onde partiu, depositando esse taco atrás da linha de partida.

3) Em seguida, sem interromper a corrida, vai em busca do segundo taco, procedendo da mesma forma.

4) O cronômetro é parado quando o candidato deposita o segundo e último taco no solo e ultrapassa com pelo menos um dos pés a linha final. Ao pegar ou deixar o taco, o candidato terá que cumprir uma regra básica do teste, ou seja, transpor pelo menos um dos pés as linhas que limitam o espaço demarcado. O taco não deve ser jogado, mas sim, depositado ao solo.

Número de Tentativas: 02 (duas) tentativas. (O candidato terá duas chances para realizar sendo considerado válido o seu melhor tempo).

FLEXÃO DE BRAÇOS
FEMININOMASCULINO
Nº de RepetiçõesPontosNº de RepetiçõesPontos
16 ou mais519 ou mais5
De 12 a 154De 15 a 184
De 08 a 113De 11 a 143
De 05 a 072De 07 a 102
De 03 a 041De 04 a 061
Até 020Até 030

DESCRIÇÃO

Tempo de Execução: O tempo de execução da atividade para ambos os sexos será de até 60 (sessenta) segundos.

Masculino:

1) O candidato deverá apoiar a ponta dos pés atrás, sendo pernas, quadris e costas devem estar totalmente alinhados. As mãos devem estar na linha e largura dos ombros.

2) Ao comando de voz do avaliador o candidato deve flexionar os cotovelos e extendê-los até que fiquem ao nível dos ombros voltando a posição inicial. O corpo deve ir próximo do chão sem tocá-lo sempre alinhado.

Feminino:

1) A candidata deverá iniciar o movimento com os joelhos no chão. Quadris, costas e cabeça devem ficar alinhados. As mãos à altura dos ombros.

2) Ao comando de voz do avaliador a candidata deverá flexionar os cotovelos levando todo o corpo até próximo do chão, totalmente alinhado e extendê-los de maneira que os cotovelos vão ao nível dos ombros , voltando a posição inicial. O corpo deve ir próximo do chão sem tocá-lo sempre alinhado.

Ambos os sexos:

1) O candidato deverá executar quantas repetições conseguir em 60 (sessenta) segundos sem pausa.

2) O candidato não poderá arquear o tronco, encostar o tronco no solo ou elevar o quadril.

3) Somente as repetições corretas serão registradas.

Número de tentativas: 01 (uma) tentativa.

CORRIDA DE 1.200 METROS
FEMININO MASCULINO 
Tempo em minutosPontosTempo em minutosPontos
Até 13.00m5Até 12.00m5
De 13.01m a 13.30m4De 12.01m a 12.30m4
De 13.31m a 14.00m3De 12.31m a 13.00m3
De 14.01m a 14.30m2De 13.01m a 13.30m2
De 14.31m a 15.00m1De 13.31m a 14.00m1
15.01m ou mais014.01m ou mais0

DESCRIÇÃO

1) O candidato deverá percorrer a distância de 1.200 m (um mil e duzentos metros), sendo permitido andar durante o percurso, e não permitido parar ou sentar durante o percurso.

2) O candidato deverá interromper a progressão ao cruzar a linha final (de chegada) do percurso. Ao final do teste será computado o tempo levado para percorrer a distância prevista.

Número de tentativas: 01 (uma) tentativa.

IMPORTANTE

Para ser considerado APTO o candidato deverá obter um total mínimo de 11 (onze) pontos, de um total máximo de 15 (quinze) pontos. Será considerado INAPTO o candidato que não alcançar o mínimo exigido.

12.7 Os casos de alteração psicológica e/ou fisiológica temporários que impossibilitem a realização da prova prática não serão levados em consideração, não sendo concedido qualquer tratamento privilegiado.

12.8 Quanto ao resultado do Exame de Capacidade Física, caberá interposição de recurso, devidamente fundamentado, nos termos do item 18 deste Edital.

13. DA PROVA PRÁTICA

13.1 Para o cargo 116 - MOTORISTA, o candidato deverá ser aprovado na prova objetiva e estar classificado até o limite disposto na Tabela 13.1 para ser considerado habilitado e convocado para a prova prática, além de não ser eliminado por outros critérios estabelecidos neste Edital.

13.2 Todos os candidatos empatados com o último colocado na prova objetiva dentre o limite estabelecido na Tabela 13.1, serão convocados para a Prova Prática.

TABELA 13.1

CARGO

CLASSIFICAÇÃO PARA AVALIAÇÃO DA PROVA PRÁTICA

102 - Motorista

40ª (quadragésima posição)

13.3 A prova prática será realizada e avaliada de acordo com o descrito na Tabela 13.2 deste Edital.

13.4 O local, a data e o horário da prova serão divulgados no Edital de convocação para realização da Prova Prática.

13.5 Os candidatos deverão comparecer ao local de prova com, no mínimo, 30 (trinta) minutos de antecedência munidos de documento oficial de identificação com foto (original), Carteira Nacional de Habilitação (original), conforme requisito mínimo para o cargo, e 01 (uma) cópia simples do referido documento.

13.6 O candidato será considerado APTO ou INAPTO na Prova Prática. Será eliminado o candidato considerado inapto.

TABELA 13.2

PROVA PRÁTICA

cargo

Descrição

Avaliação

Motorista

Tarefa: Consistirá em um exame de direção veicular que será realizado em percurso, a ser determinado no momento da prova, na presença de examinadores, com duração de até 20 (vinte) minutos, onde será avaliado o comportamento do candidato em relação ao procedimento a serem observados no veículo antes e durante o exame de direção veicular, as regras gerais de trânsito e o desempenho na condução do veículo, tais como: rotação do motor, uso do câmbio, freios, entre outros, localização do veículo na pista, velocidade desenvolvida, obediência à sinalização de trânsito (vertical e horizontal) e semafórica, como também outras situações verificadas durante a realização do exame. O Candidato só será avaliado se cumprir todas as etapas estabelecidas para a prova prática. Será considerado inapto na prova prática de direção veicular o candidato que cometer as seguintes faltas eliminatórias:
a)Transitar na contramão de direção;
b)Avançar o sinal vermelho do semáforo;
c)Não realizar de forma completa todas as etapas da prova;
d)avançar sobre o balizamento demarcado quando do estacionamento do veículo na vaga (baliza).
As demais faltas eliminatórias contidas no inciso I do Art. 19 da Resolução nº 168 do CONTRAN serão consideradas faltas do Grupo II (grave). Para a apuração da aptidão do candidato, a prova será constituída por três grupos de faltas que serão classificadas de acordo com sua importância e complexidade.
Formação dos grupos:
Falta do grupo II (grave) * - uma falta 3,00 pontos
Falta do grupo III (média) * - uma falta 2,00 pontos
Falta do grupo IV (leve) * - uma falta 1,00 pontos
Serão considerados os pontos dos procedimentos não realizados e das faltas cometidas (pontuação negativa) durante o exame de direção veicular. O candidato será considerado inapto quando a somatória das pontuações negativa apurada com base nos procedimentos não realizados e das faltas cometidas durante o exame de direção veicular ultrapassar 12,00 (doze) pontos. * Ver Art. 18 e 19 da Resolução nº 168 do CONTRAN

Apto ou Inapto

13.7 Os casos de alteração psicológica e/ou fisiológica temporários que impossibilitem a realização da prova prática não serão levados em consideração, não sendo concedido qualquer tratamento privilegiado.

13.8 Quanto ao resultado da Prova Prática, caberá interposição de recurso, devidamente fundamentado, nos termos do item 18 deste Edital.

14. DA PROVA PRÁTICA PROCESSUAL

14.1 A Prova Prática Processual, de caráter eliminatório e classificatório, será realizada para o cargo de NÍVEL SUPERIOR: 401 - ADVOGADO, o candidato deverá obter 50,00 (cinquenta) pontos ou mais na prova objetiva e estar classificado até o limite disposto na Tabela 14.1 para ser convocado para prova prática processual, além de não ser eliminado por outros critérios estabelecidos neste Edital.

14.2 Todos os candidatos empatados com o último colocado na prova objetiva dentre o limite estabelecido na Tabela 14.1, serão convocados para a Prova Prática Processual.

TABELA 14.1

CARGOCLASSIFICAÇÃO PARA PROVA PRÁTICA PROCESSUAL
401 - Advogado60ª (sexagésima) posição

14.3 O local, a data e o horário da prova prática processual serão divulgados no Edital de convocação para realização da prova prática processual.

14.4 A prova prática processual será realizada e avaliada de acordo com o descrito na Tabela 14.2 deste Edital.

14.5 Os casos de alteração psicológica e/ou fisiológica temporários que impossibilitem a realização da prova prática processual não serão levados em consideração, não sendo concedido qualquer tratamento privilegiado.

14.6 A prova prática processual terá o valor máximo de 100,00 (cem) pontos e terá a duração de 04 (quatro) horas, incluído o tempo de transcrição do texto definitivo para folha de respostas.

14.7 O candidato deverá obter 60,00 (sessenta) pontos ou mais na prova prática processual para ser considerado aprovado.

14.8 A prova prática processual, cujo objeto será as matérias constantes do conteúdo programático do cargo consistirá na elaboração de uma peça processual, com valor máximo de 100,00 (cem) pontos.

14.9 A prova prática processual deverá ser feita pelo pró­prio candidato à mão, em letra legível, com caneta esferográfica transparente de tinta preta ou azul, não sendo permitida a interferência e/ou a participa­ção de outras pessoas, salvo em caso de candidato a quem tenha sido deferido atendimento especial para a realização das provas.

14.10 Nenhuma das folhas de textos definitivos da prova prática processual poderá ser assinada, rubricada ou conter, em outro local que não o apropriado, qualquer palavra ou marca que as identifiquem.

14.11 Quando da realização da prova prática processual, caso a peça judicial e/ou parecer exijam assinatura, o candidato deverá utilizar apenas o termo "ADVOGADO". Ao texto que contenha outra assinatura, será atribuída nota 0 (zero), por se tratar de identifi­cação do examinando em local indevido.

TABELA 14.2

PROVAQUANTIDADE DE QUESTÕES DISCURSIVASVALOR DA PEÇA JUDICIAL (PONTOS)PONTUAÇÃO MÍNIMA (PONTOS)PONTUAÇÃO TOTAL (PONTOS)
Prova Prática Processual01 (uma) Peça Judicial100,0060,00100,00

14.12 As folhas de textos definitivos serão os únicos docu­mentos válidos para a avaliação da prova prática processual. As folhas para rascunho, no caderno de provas, são de preenchimento facultativo e não va­lerão para a finalidade de avaliação da prova prática processual.

14.13 Para a redação da peça processual, o candidato de­verá formular texto com extensão máxima de 200 (duzentas) linhas. Será desconsiderado, para efeito de avaliação, qualquer fragmento de texto que for escrito fora do local apropriado ou que ultrapassar a extensão máxima permitida.

14.14 A omissão de dados, que forem legalmente exigidos ou necessários para a correta solução do problema proposto, acarretará em descontos na pontuação atribuída ao examinando nesta fase.

14.15 No julgamento da prova prática processual, a Banca Examinadora apreciará, além do conhecimento téc­nico-científico sobre a matéria, a sistematização ló­gica e o nível de persuasão, bem como a adequada utilização do vernáculo.

14.16 O candidato receberá nota zero nas questões da prova prática processual em casos de não atendi­mento ao conteúdo avaliado, de não haver texto, de manuscrever em letra ilegível ou de grafar por outro meio que não o determinado no Edital, bem como no caso de identificação em local indevido.

14.17 O material de uso permitido na prova prática pro­cessual consiste apenas em diplomas normativos (Códigos) tipo VADE MECUM desacompanhados de anotações, comentários, exposição de motivos, transcrições e orientações jurisprudenciais, súmulas ou resoluções dos tribunais, devendo os candidatos trazer os textos de consulta com as partes não per­mitidas já isoladas, por grampo ou fita adesiva, de modo a impedir sua utilização, sob pena de não po­der consultá-los. Os Códigos que serão utilizados pelos candidatos serão verificados pelos fiscais an­tes da realização da prova prática.

14.18 O candidato poderá levar consigo o caderno da pro­va prática processual, desde que permaneça na sala até o final do período estabelecido no subitem 14.6 deste Edital, devendo, obrigatoriamente, devolver ao fiscal da sala a Versão Definitiva da prova prática processual devidamente preenchida.

14.19 Quanto ao resultado da Prova Prática Processual, caberá interposição de recurso, devidamente fundamentado, nos termos do item 18 deste Edital.

15. DA DIVULGAÇÃO DO GABARITO PRELIMINAR

15.1 O gabarito preliminar e os cadernos da Prova Objetiva serão divulgados 01 (um) dia após a apli­cação da prova objetiva, no endereço eletrônico www.aocp.com.br.

15.2 Quanto ao gabarito preliminar e o caderno de ques­tões divulgados, caberá interposição de recurso, de­vidamente fundamentado, nos termos do item 18 deste Edital.

16. DA CLASSIFICAÇÃO DOS CANDIDATOS

16.1 Os candidatos serão classificados em ordem decrescente do total de pontos.

16.2 Para todos os cargos, a Nota Final dos candidatos habilitados será igual a nota obtida na prova objetiva.

16.3 Na hipótese de igualdade da nota final, terá preferência, sucessivamente, o candidato que:

a) tiver maior idade, dentre os candidatos com idade superior a 60 (sessenta) anos, conforme artigo 27, parágrafo único, do Estatuto do Idoso (Lei n.º 10.741, de 1.º de outubro de 2003);

b) obtiver maior pontuação em Conhecimentos Específicos;

c) obtiver maior pontuação em Língua Portuguesa;

d) obtiver a maior nota em Informática, quando houver;

e) obtiver a maior nota em Conhecimentos Gerais, quando houver;

f) obtiver maior nota em Matemática, quando houver;

g) obtiver a maior nota na prova Prática Processual, quando houver;

h) tiver maior idade;

16.4 O resultado final do Concurso Público será publicado por meio de três listagens, a saber:

a) Lista Geral, contendo a classificação de todos os candidatos habilitados, inclusive os inscritos como portador de deficiência em ordem de classificação;

b) Lista de Portadores de Deficiência, contendo a classificação exclusiva dos candidatos habilitados inscritos como portador de deficiência em ordem de classificação;

c) Lista Geral por Cargo dos Candidatos em ordem de classificação.

17. DA ELIMINAÇÃO

17.1 Será eliminado do Concurso Público o candidato que:

17.1.1 não estiver presente na sala ou local de realização da prova no horário determinado para o seu início;

17.1.2 for surpreendido, durante a realização da prova, em comunicação com outro candidato, utilizando-se de material não autorizado ou praticando qualquer modalidade de fraude para obter aprovação própria ou de terceiros;

17.1.3 for surpreendido, durante a realização da prova, utilizando e/ou portando indevidamente ou diferentemente das orientações deste Edital:

a) equipamentos eletrônicos como máquinas calculadoras, MP3, MP4, telefone celular, tablets, notebook, gravador, máquina fotográfica, controle de alarme de carro e/ou qualquer aparelho similar;

b) livros, anotações, réguas de cálculo, dicionários, códigos e/ou legislação, impressos que não estejam expressamente permitidos ou qualquer outro material de consulta;

c) relógio de qualquer espécie, óculos escuros ou quaisquer acessórios de chapelaria, tais como chapéu, boné, gorro etc.

17.1.4 caso qualquer objeto, tais como aparelho celular, aparelhos eletrônicos ou relógio de qualquer espécie venha a emitir ruídos, mesmo que devidamente acondicionado no envelope de guarda de pertences e/ou conforme as orientações deste Edital, durante a realização da prova.

17.1.5 for surpreendido dando ou recebendo auxílio para a execução da prova;

17.1.6 faltar com o devido respeito para com qualquer membro da equipe de aplicação da prova, com as autoridades presentes ou com os demais candidatos;

17.1.7 fizer anotação de informações relativas às suas respostas em qualquer outro meio, que não os permitidos;

17.1.8 afastar-se da sala, a qualquer tempo, sem o acompanhamento de fiscal;

17.1.9 ausentar-se da sala, a qualquer tempo, portando a Folha de Respostas;

17.1.10 descumprir as instruções contidas no caderno de questões e na Folha de Respostas;

17.1.11 perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos, incorrendo em comportamento indevido;

17.1.12 não permitir a coleta de sua assinatura e, quando for o caso, coleta da impressão digital durante a realização da prova;

17.1.13 for surpreendido portando qualquer tipo de arma e/ou se negar a entregar a arma à Coordenação;

17.1.14 recusar-se a ser submetido ao detector de metal;

17.1.15 recusar-se a entregar o material da prova ao término do tempo destinado para a sua realização;

17.1.16 não atingir a pontuação mínima estabelecida neste Edital para ser considerado classificado/aprovado em qualquer fase do certame.

17.2 Se, a qualquer tempo, for constatado por qualquer meio, ter o candidato se utilizado de processo ilícito, sua prova será anulada e ele será automaticamente eliminado do Concurso Público.

18. DOS RECURSOS

18.1 Caberá interposição de recursos, devidamente fundamentados, a AOCP Concursos Públicos no prazo de 02 (dois) dias úteis da publicação das decisões objetos dos recursos, assim entendidos:

18.1.1 contra o indeferimento da inscrição nas condições: pagamento não confirmado, condição especial e inscrição como portador de deficiência;

18.1.2 contra as questões da Prova Objetiva e o Gabarito Preliminar;

18.1.3 contra o resultado da Prova Objetiva;

18.1.4 contra o resultado da Prova de Capacidade Física;

18.1.5 contra o resultado da Prova Prática;

18.1.6 contra o resultado da Prova Prática Processual;

18.1.7 contra o Resultado Final e Classificação dos candidatos.

18.2 É de exclusiva responsabilidade do candidato o acompanhamento da publicação das decisões objetos dos recursos no endereço eletrônico www.aocp.com.br, sob pena de perda do prazo recursal.

18.3 Os recursos deverão ser protocolados em requerimento próprio disponível no endereço eletrônico www.aocp.com.br.

18.4 Os recursos deverão ser individuais e devidamente fundamentados. Especificamente para o caso dos subitens 18.1.2, 18.1.3 e 18.1.6, estes deverão estar acompanhados de citação da bibliografia.

18.5 Os recursos interpostos que não se refiram especificamente aos eventos aprazados ou interpostos fora do prazo estabelecido neste Edital não serão apreciados.

18.6 Admitir-se-á um único recurso por candidato, para cada evento relacionado no subitem 18.1 deste Edital.

18.7 Admitir-se-á um único recurso por questão para cada candidato, relativamente ao gabarito preliminar divulgado, não sendo aceitos recursos coletivos.

18.8 Na hipótese de alteração do gabarito preliminar por força de provimento de algum recurso, as provas objetivas serão recorrigidas de acordo com o novo gabarito.

18.9 Se da análise do recurso resultar anulação de questão(ões) ou alteração de gabarito da prova objetiva, o resultado da mesma será recalculado de acordo com o novo gabarito.

18.10 No caso de anulação de questão(ões) da prova objetiva, a pontuação correspondente será atribuída a todos os candidatos, inclusive aos que não tenham interposto recurso.

18.11 Caso haja procedência de recurso interposto dentro das especificações, poderá, eventualmente, alterar-se a classificação inicial obtida pelo candidato para uma classificação superior ou inferior, ou, ainda, poderá acarretar a desclassificação do candidato que não obtiver nota mínima exigida para a aprovação.

18.12 Recurso interposto em desacordo com este Edital não será considerado.

18.13 O prazo para interposição de recurso é preclusivo e comum a todos os candidatos.

18.14 Os recursos serão recebidos sem efeito suspensivo, exceto no caso de ocasionar prejuízos irreparáveis ao candidato.

18.15 Não serão aceitos recursos via fax, via correio eletrônico ou, ainda, fora do prazo.

18.16 Os recursos serão analisados e somente serão divulgadas as respostas dos recursos DEFERIDOS no endereço eletrônico www.aocp.com.br. Não serão encaminhadas respostas individuais aos candidatos.

18.17 A Banca Examinadora da AOCP Concursos Públicos, empresa responsável pela organização do certame, constitui última instância administrativa para recursos, sendo soberana em suas decisões, razão pela qual não caberão recursos ou revisões adicionais.

19. DA HOMOLOGAÇÃO DO RESULTADO FINAL

19.1 O resultado final do concurso, após decididos todos os recursos interpostos, será homologado pelo Presidente da Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO e publicado no Diário Oficial do Estado de Sergipe e no site www.aocp.com.br, em duas listas, por cargo, em ordem classificatória, com pontuação: uma lista contendo a classificação de todos os candidatos, inclusive a dos candidatos portadores de deficiências e outra somente com a classificação dos candidatos portadores de deficiências.

20. DA CONVOCAÇÃO PARA COMPROVAÇÃO DOS PRÉ-REQUISITOS

20.1 O candidato aprovado deverá entregar, quando convocado para o início dos procedimentos preparatórios para a admissão no respectivo cargo, os seguintes documentos:

20.1.1 cópia autenticada da Certidão de Nascimento e/ou da Certidão de Casamento;

20.1.2 prova de quitação com a Justiça Eleitoral;

20.1.3 prova de quitação com serviço militar, para o candidato do sexo masculino;

20.1.4 cópia autenticada do documento de Identificação;

20.1.5 cópia autenticada do Cartão do CPF;

20.1.6 cópia autenticada do Certificado de Conclusão do Curso exigido pelo Edital;

20.1.7 cópia autenticada do Registro no órgão de classe e comprovante de pagamento da última anuidade;

20.1.8 02 (duas) fotografias 3X4, recentes;

20.1.9 cópia autenticada da Certidão de Nascimento do(s) filho(s), menores de 14 anos;

20.1.10 certidão Negativa Criminal e Cível, expedida pela Comarca onde reside;

20.1.11 comprovante de residência, autenticado em Cartório Competente;

20.1.12 Carteira de Trabalho e Previdência Social - CTPS

20.1.13 nº. do PIS/PASEP;

20.1.14 Caderneta de vacinação dos filhos

20.1.15 Os documentos exigidos como requisito do cargo e outros listados no momento do ato convocatório.

20.2 A convocação, para a entrega da referida documentação, dar-se-á através de correspondência com aviso de recebimento.

20.3 O prazo para entrega da referida documentação é peremptório, o não comparecimento para entrega da documentação acarretará a desclassificação do candidato do certame. Para tanto os candidatos deverão comunicar a Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO, qualquer alteração de endereço sob pena de, caso não sendo encontrados, passarem automaticamente para o final da lista de classificação, sendo, em seus lugares, convocados os candidatos classificados nas posições seguintes.

21. DA APRESENTAÇÃO DOS EXAMES PRÉ­ADMISSIONAIS

21.1 Os candidatos que tiverem sua documentação apro­vada serão convocados, através de correspondên­cia com Aviso de Recebimento e deverão apresen­tar os exames pré-admissionais a seguir:

21.1.1 laudos de perícia médica e odontológica realizados por profissionais ou entidades indicados pela Com­panhia de Saneamento de Sergipe - DESO, com in­dicação de aptidão;

21.1.2 laudo de avaliação psicológica.

21.2 O prazo para entrega dos referidos exames é peremptório, o não comparecimento para entrega dos mesmos acarretará a desclassificação do candidato do certame.

21.3 Após a publicação da lista de classificação, o candidato aprovado como portador de deficiência será convocado, de acordo com o número de vagas previsto no Concurso, para comprovação da deficiência apontada no ato da inscrição e de sua compatibilidade com o exercício das atribuições do cargo/área de atuação e/ou especialidade e de que está em condições de exercê-lo.

21.4 Será eliminado da lista de deficientes, o candidato cuja deficiência assinalada no Formulário de Solicitação de Inscrição não for constatada no Laudo de perícia médica, devendo o mesmo constar apenas da lista de classificação geral final.

21.5 A contratação dos aprovados será condicionada à sua apresentação, no prazo estipulado pelo Edital de convocação a ser divulgado pela Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO, munidos dos documentos relacionados e da aptidão nos exames pré-admissionais, conforme itens anteriores, bem como de outros exigidos em Lei, enumerados por ocasião da convocação.

21.6 A Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO publicará relação dos candidatos que não se apresentaram para entrega de documentação e para realização dos exames pré-admissionais.

22. DAS CONDIÇÕES DO CANDIDATO PARA ADMISSÃO

22.1 Os candidatos aprovados em todas as fases do concurso, serão contratados mediante Contrato de Experiência (art.443, § 2º e art. 445, paragrafo único, da CLT).

22.2 A admissão para o cargo obedecerá, rigorosamente, à ordem de classificação dos candidatos aprovados, devendo o mesmo comprovar os seguintes requisitos:

22.2.1 estar em dia com as obrigações eleitorais;

22.2.2 estar em dia com as obrigações do serviço militar, se do sexo masculino;

22.2.3 ter idade mínima de 18 (dezoito) anos completos, na data da contratação;

22.2.4 Não ter sofrido, no exercício profissional ou de qualquer cargo ou função pública ou privada, penalidade disciplinar por prática de atos desabonadores ou condenação por crime ou contravenção;

22.2.5 Não existir contra a sua pessoa processo crime, civil ou outro de qualquer espécie, impeditivo de sua contratação na Companhia de Saneamento de Sergipe - Deso;

22.2.6 não exercer Cargo, cargo ou Função Pública remunerada em qualquer dos Órgãos da Administração Direta, Indireta e Fundacional do Governo Federal, Estadual ou Municipal, Autarquias, Empresas Públicas, Sociedades de Economia Mista, suas subsidiárias e sociedade controladas, direta ou indiretamente pelo poder público, ou em qualquer um dos Poderes, senão naqueles casos previstos nas alíneas "a", "b" e "c" do inciso XVI, do artigo 37 da Constituição Federal;

22.2.7 submeter-se a exame de aptidão física e mental compatíveis às suas funções;

22.2.8 não haver contra si condenação criminal transitada em julgado;

22.2.9 apresentar declaração quanto ao exercício ou não de outro cargo, cargo ou função pública e de compatibilidade de horário para o exercício de mais um cargo, quando acumulável;

22.2.10 Comprovar, por meio de Diploma ou Certificado de Conclusão, o nível de escolaridade exigido para o exercício do cargo.

22.2.11 O órgão promotor do Concurso Público e a empresa executora não se responsabilizam por contatos não estabelecidos em decorrências de mudanças de endereço e telefone dos candidatos, o candidato aprovado obriga-se a manter atualizado seu telefone e endereço junto à Unidade Estratégica de Recursos Humanos da Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO.

22.2.12 o candidato aprovado e convocado terá o prazo máximo de 15 (quinze) dias úteis para apresentar a documentação exigida no ítem 20 deste edital. Não ocorrendo a apresentação o candidato será considerado desistente e perderá automaticamente a vaga, facultando à Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO o direito de convocar o próximo candidato por ordem de classificação.

22.3 O candidato aprovado que não desejar ser contratado poderá solicitar por escrito a inclusão do seu nome no final da lista dos aprovados, caso em que somente será chamado após a contratação dos demais aprovados.

22.4 Ficam advertidos os candidatos de que, no caso de convocação para assumirem a vaga, só lhes será deferida no caso de exibirem a documentação original comprobatória das condições previstas no item 20 deste Edital.

22.4.1 A não apresentação dos documentos acima, por ocasião da contratação, implicará a impossibilidade de aproveitamento do candidato aprovado, anulando-se todos os atos e efeitos decorrentes da inscrição no Concurso Público.

22.5 Os candidatos portadores de deficiência, se aprovados e classificados, serão submetidos a uma Junta Médica Oficial indicada pela Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO para a verificação da compatibilidade de sua deficiência com o exercício das atribuições do cargo.

22.6 O candidato contratado na condição de portador de deficiência não poderá arguir ou utilizar essa condição para pleitear ou justificar mudança de cargo, relotação, reopção de vaga, redução de carga horária, alteração de jornada de trabalho, limitação de atribuições e assistência de terceiros no ambiente de trabalho e para o desempenho das atribuições do cargo.

22.7 Caso a Perícia Médica conclua negativamente quanto à compatibilidade e habilitação do candidato para o exercício do cargo, este não será considerado apto à contratação, e deverá deixar a sua vaga disponível para o próximo candidato, na ordem de classificação.

22.8 Observada a necessidade de contratação, a Companhia de Saneamento de Sergipe - Deso procederá, dentro do prazo de validade do concurso público, à contratação mediante assinatura de contrato individual de trabalho que se regerá pelos preceitos da consolidação das leis do trabalho - CLT e pelas normas do regulamento de pessoal e do plano de cargos e salários RCA 09/2003 e no acordo coletivo de trabalho vigente firmado entre o SINDISAN - Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Purificação e Distribuição de Água e em Serviços de Esgotos do Estado de Sergipe e a Companhia de Saneamento de Sergipe - Deso na ocasião do aproveitamento no cargo, devendo o período inicial de 90 dias ser considerado contrato a título de experiência.

22.9 Nesse período será avaliada, para efeito de conversão ao contrato por prazo indeterminado, a adequação do candidato ao cargo/atividade e o desempenho obtido nas atividades vinculadas, inclusive nos treinamentos que o cargo/atividade exigir, conforme os critérios de avaliação de desempenho utilizados pela Companhia de Saneamento de Sergipe - Deso.

22.10 A contratação de candidatos que eventualmente pertençam ao quadro de empregado da Companhia de Saneamento de Sergipe - Deso, importará em um novo vinculo contratual com a Empresa, nas condições previstas neste edital e conforme dispositivos legais.

23. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

23.1 Os itens deste Edital poderão sofrer eventuais alterações, atualizações ou acréscimos, enquanto não consumada a providência do evento que lhes disser respeito, circunstância que será mencionada em Comunicado ou Aviso Oficial, oportunamente divulgado pela Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO no endereço eletrônico www.aocp.com.br.

23.2 Qualquer inexatidão e/ou irregularidade constatada nas informações e documentos do candidato, mesmo que já tenha sido divulgado o resultado deste Concurso Público e embora tenha obtido aprovação, levará a sua eliminação, sem direito a recurso, sendo considerados nulos todos os atos decorrentes da sua inscrição.

23.3 Será admitida a impugnação deste Edital, desde que devidamente fundamentada, no prazo de 10 (dez) dias úteis a partir da data de sua divulgação.

23.4 A impugnação deverá ser enviada via Sedex com AR dentro do prazo estipulado no subitem 23.3 deste Edital, para o endereço abaixo:

DESTINATÁRIO: AOCP Concursos Públicos
Caixa Postal 131
Maringá- PR
CEP 87.001 - 970

Concurso Público da Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO

(IMPUGNAÇÃO DO EDITAL DE ABERTURA 01/2013)

NOME DO CANDIDATO:__________________________________________________

CARGO:_________________________________________________________________

NÚMERO DE INSCRIÇÃO:_________________________________________________

23.5 É de exclusiva responsabilidade do candidato o acompanhamento de todas as publicações referentes aos atos do certame, através do endereço eletrônico www.aocp.com.br.

23.6 A AOCP Concursos Públicos não se responsabiliza por quaisquer cursos, textos e apostilas referentes a este Concurso Público.

23.7 O candidato que necessitar atualizar dados pessoais e/ou endereço residencial, poderá requerer através de solicitação assinada pelo próprio candidato, via (sedex com AR ou carta registrada com AR), encaminhada à Unidade Estratégica de Recursos Humanos (UERH) da Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO, UNIDADE DE NEGÓCIOS - ARACAJU, endereço Rua Campo do Brito, 331, Praia 13 de Julho - Cep 49.020-380 - Aracaju-SE, aos cuidados da Comissão Organizadora do Concurso Público nº 01/2013.

23.8 Não serão fornecidas, por telefone ou e-mail, in­formações a respeito de datas, locais e horários de realização das provas e demais eventos. O candidato deverá observar rigorosamente as for­mas de divulgação estabelecidas neste Edital e demais publicações no endereço eletrônico www.aocp.com.br.

23.9 Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Especial do Concurso Público ouvido a AOCP Concursos Públicos.

23.10 Este Edital entra em vigor na data de sua publicação.

Aracaju/SE, 30 de abril de 2013.

Antônio Sérgio Ferrari Vargas
Presidente da Companhia de Saneamento de Sergipe - DESO

ANEXO I DO EDITAL D E CONCURSO PÚBLICO N º 01/2013 DOS CARGOS - RETIFICADO

Cargo: 101 a 115 - ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I

Requisito: Ensino Fundamental Completo e Carteira Nacional de Habilitação Categorias "A" e "B".

Atividades relacionadas ao cargo: Executar tarefas de natureza operacional relacionada a serviços de instalações, ampliações e consertos de rede de água, esgoto, ramais domiciliares; operação de equipamentos para desobstrução de redes de esgotos; operação, manutenção e controle do funcionamento dos equipamentos de bombeamentos e acessórios em Estações Elevatórias; instalação, ampliação e manutenção elétrica predial; execução de serviços de alvenaria, serralharia e solda; operação de rádios transmissores; serviços de controle, aferição e recuperação de hidrômetros; conduzir veículo da Empresa, transportando material, equipamento e pessoal no exercício de suas atividades e executar outras tarefas correlatas.

Cargo: 116 - MOTORISTA

Requisito: Ensino Fundamental Completo e Carteira Nacional de Habilitação Categorias "C".

Atividades relacionadas ao cargo: Dirigir veículos leves e/ou de grande porte; operar guinchos de elevação e/ou arraste e outros; efetuar manutenção preventiva do veículo a ser utilizado; preencher formulários de utilização de veículos; executar tarefas correlatas; Dirigir veículos leves e de grande porte, transportando a locais definidos as pessoas autorizadas pela Companhia, materiais, equipamentos e produtos químicos; Efetuar a manutenção preventiva do veículo a ser utilizado, verificando o nível de óleo, água e combustível, calibragem de pneus e outros, substituindo componentes avariados e/ou providenciando o reparo dos mesmos; Preencher formulários referentes à utilização de veículos, anotando dados referentes à quilometragem, horários, ocorrências verificadas e outros; Realizar pequenos consertos mecânicos e elétricos em casos de emergência e solicitar a manutenção periódica do veículo a ser atingida a quilometragem estabelecida; Operar guinchos de elevação e/ou arraste, acionando comandos e acompanhando a sua operação, a fim de retirar ou colocar materiais e equipamentos, bem como realizar outros serviços congêneres; Auxiliar, quando necessário, na carga e descarga de veículos, verificando a ocorrência de avarias, a fim de atender as necessidades de serviço; Operar equipamentos elétricos e eletrônicos, utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Executar tarefas correlatas e compatíveis com a sua condição funcional, quando solicitado pelo superior hierárquico.

Cargo: 201 a 206 - ASSISTENTE DE GESTÃO ADMINISTRATIVA II

Requisito: Ensino Médio Completo.

Atividades relacionadas ao cargo: Executar atividades de natureza administrativa nas áreas de assessoria, gestão de pessoas, suprimento, financeira, técnica, comercial e de operação, tais como cálculos e registros, redação de correspondências, pesquisa de dados, preenchimento de formulários, leitura de hidrômetros, emissão e entrega de Fatura Mensal de Serviços; atendimento e orientação aos clientes e ao público em geral em assuntos referentes aos serviços prestados pela Empresa; operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc); e executar outras tarefas correlatas.

Cargo: 207 a 221 - ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II

Requisito: Ensino Médio Completo e Carteira Nacional de Habilitação Categorias "A" e "B".

Atividades relacionadas ao cargo: Executar tarefas de natureza operacional relacionada a serviços de instalações, ampliações e consertos de rede de água, esgoto, ramais domiciliares; operação de equipamentos para desobstrução de redes de esgotos; operação e controle do funcionamento das unidades de Tratamento; operação e controle das unidades de captação e recalque de água bruta; execução de serviços de manutenção preventiva ou corretiva em equipamentos das unidades operacionais; operação de máquinas pesadas; operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc); conduzir veículo da Empresa, transportando material, equipamento e pessoal no exercício de suas atividades e executar outras tarefas correlatas.

Cargo: 222 - AUXILIAR DE ENFERMAGEM DO TRABALHO

Requisito: Ensino Médio, curso de Qualificação de Auxiliar de Enfermagem do Trabalho e registro no COREN - Conselho Regional de Enfermagem.

Atividades relacionadas ao cargo: Executar atividades inerentes a sua área de atuação, integrando a equipe de saúde do trabalhador, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão; Auxiliar a profissionais da área na execução de programas de avaliação da saúde dos empregados da Companhia, observando, reconhecendo e descrevendo sinais e sintomas, acompanhando-os em chamadas de urgência, a fim de prestar assistência; Executar atividades de enfermagem do trabalho, ao nível de sua qualificação, nos programas de prevenção e controle das doenças profissionais, acidente de trabalho e primeiros socorros; de controle de doenças transmissíveis e não transmissíveis, doenças veiculadas pela água, esgoto, vigilância epidemiológica e imunização; bem como de educação para a saúde dos empregados (tabagismo, hipertensão, hiperlipidemia, diabetes, AIDS/DST, câncer, doenças cardiovasculares, ginástica no trabalho); Integrar a equipe de saúde dos empregados da Companhia; Executar atividades referentes à conservação, aplicação e controle de vacinas, bem como de desinfecção e esterilização de materiais e equipamentos ambulatoriais; Executar manuseio e controle de arqivos e prontuários; Executar anotações, registros e relatórios das atividades de auxiliar de enfermagem do trabalho; Atender empregados, preparando-os e encaminhando-os ao médico do trabalho para a realização dos exames ocupacionais; Administrar medicamentos apenas sob prescrição médica ou orientação do enfermeiro; Verificar sinais vitais e medidas antropométricas durante os programas ou exames ocupacionais; Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Executar outras atividades ao nível de sua qualificação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia;

Cargo: 301 - TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO

Requisito: Ensino Médio Profissionalizante (curso técnico em segurança do trabalho) e Registro no Ministério do Trabalho e Emprego ou Conselho Regional Específico.

Atividades relacionadas ao cargo: Exercer atividades técnicas inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão; Inspecionar locais de trabalho e equipamentos, de acordo com programação prévia, observando as condições de segurança, detectando possíveis riscos de acidentes do trabalho e/ou incêndio, objetivando a elaboração de relatórios e fornecer subsídios para tomada de medidas preventivas; Registrar na unidade competente os materiais, equipamentos e ferramentas necessárias aos serviços, de acordo com a rotina existente; Realizar estudos, implantar sistemas de prevenção contra incêndio e vistoriar equipamentos de combate a incêndio, verificando o estado de conservação, funcionamento, qualidade e durabilidade dos mesmos, a fim de prevenir ocorrências de acidente; Controlar o uso de equipamentos de proteção (individual e coletiva) e materiais de segurança, observando e orientando quanto à sua correta utilização, visando à proteção dos empregados contra acidentes do trabalho; Investigar e manter controle de acidentes com ou sem lesão, efetuando visitas aos locais, emitindo parecer, elaborando relatórios e sugerindo medidas preventivas; Manter e estruturar a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA, acompanhar o seu funcionamento através de reuniões, prestando e/ou obtendo esclarecimentos e informações atinentes à sua área de especialização; Participar da elaboração de normas, instruções, formulários e outros documentos, coletando dados pertinentes e redigindo textos, objetivando sistematização de procedimentos; Participar de campanhas de prevenção de acidentes, segurança e higiene do trabalho, fixando cartazes, avisos e proferindo palestras, a fim de promover a integração e conscientização dos empregados para os objetivos pretendidos; Ministrar treinamento de combate a incêndio a fim de instruir os empregados quanto ao uso de equipamentos em casos de sinistros; Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Executar outras atividades técnicas inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia;

Cargo: 302 - TÉCNICO EM CONTABILIDADE

Requisito: Ensino Médio Profissionalizante (Curso Técnico em Contabilidade) e registro no CRC - Conselho Regional de Contabilidade.

Atividades relacionadas ao cargo: Classificar documentos a serem contabilizados, verificando a exatidão das informações, procedência, natureza e identificando o número da conta onde serão lançados, a fim de possibilitar seus registros; Revisar contas contábeis e balancetes, verificando e comparando os dados com a documentação originária e analisando a classificação contábil, a fim de promover reconciliação de saldos entre os controles contábeis; Elaborar balancetes e demonstrações do movimento por contas ou grupos de contas, de forma analítica ou sintética; Efetuar levantamento de balanços de qualquer tipo ou natureza e para quaisquer finalidades, como balanços patrimoniais, balanços de resultados, balanços de resultados acumulados, balanços de origens e aplicação de recursos, balanços de fundos, balanços financeiros, balanços de capitais e outros; Efetuar tradução, em moeda nacional, das demonstrações contábeis originalmente em moeda estrangeira e vice-versa; Controlar contas de rateio e outras, baseando-se em documentos específicos, calculando e distribuindo valores em mapas demonstrativos, a fim de informar o rateio contábil e apurar custos; Controlar custos e imobilizar obras, baseando-se em orçamentos e listagens, elaborando resumos demonstrativos, calculando o custo final, distribuindo-o nas devidas contas e efetuando fechamento dos saldos para fins de contabilização; Efetuar correção cambial e monetária, baseando-se em mapas de controle de esquemas de pagamentos, calculando as variações e atualizando as dívidas, para fins de contabilização; Executar serviços de escrituração em todas as modalidades específicas, conhecidas por denominações que informam sobre o ramo de atividade, como contabilidade macroeconômica, contabilidade de serviços e outras; Elaborar orçamentos de qualquer tipo, tais como econômicos, financeiros, patrimoniais e de investimentos; Organizar os processos de prestação de contas da Companhia, a serem julgadas pelos Tribunais, Conselhos de Contas ou órgãos similares; Elaborar relatórios, tabelas, gráficos e/ou outros instrumentos pertinentes, consultando documentos, colhendo e/ou analisando informações, efetuando cálculos e formalizando dados, com o objetivo de subsidiar a tomada de decisões e facilitar trabalhos subseqüentes; Participar do desenvolvimento de programas de auditoria preparando documentos relativos aos itens dos mesmos, elaborando fluxo de pontos de controle interno, determinando a seqüência e utilização das etapas do serviço, efetuando levantamento de dados e preenchendo formulários padronizados; Conferir a contabilização de estoques, verificando o controle mensal do almoxarifado, a fim de que haja uma conciliação físico contábil; Auxiliar na elaboração de instrumentos referentes à auditoria, pesquisando em jornais, livros técnicos e outros assuntos legais, fiscais, operacionais, financeiros e administrativos, analisando-os e condensando-os, a fim de que os mesmos subsidiem o desenvolvimento dos trabalhos referentes a sua área de atuação; Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Executar outras atividades técnicas inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia.

Cargo: 303 a 307 - TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM EDIFICAÇÕES

Requisito: Ensino Médio Profissionalizante na área de atuação do Cargo e registro no CREA - Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia.

Atividades relacionadas ao cargo: Exercer atividades de Técnico de Ensino Médio Profissionalizante nas áreas de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão de acordo com a área de habilitação; Supervisionar, orientar e fiscalizar a construção de obras civis dos sistemas de abastecimento de água e de coleta de esgoto, de acordo com o projeto executivo e normas técnicas, bem como fazer cumprir o cronograma físico-financeiro das obras, objetivando a sua efetivação; Elaborar projetos singelos de sistemas de abastecimento de água e de coleta de esgotos, bem como dimensionar unidades operacionais isoladas de sistemas como: rede de distribuição, equipamentos de recalque, etc; Propor modificações nos projetos das diversas unidades operacionais dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgoto, a fim de manter a eficiência operacional das unidades e sistemas; Elaborar e participar do planejamento operacional dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgoto; Participar da pré-operação de sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos em implantação, visando adequar a operação das unidades às normas e padrões; Levantar dados operacionais dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos, bem como, avaliar e propor modificação e/ou complementação no projeto existente, a fim de melhorar a performance operacional dos sistemas; Preparar e/ou propor normas e procedimentos, visando melhor adequação dos serviços de construção civil e operação de manutenção de sistemas; Elaborar relatórios e pareceres técnicos dos serviços sob sua responsabilidade, a fim de subsidiar às tomadas de decisões gerenciais; Orientar e/ou executar as atividades de operação e manutenção de unidades operacionais do sistema, baseando-se em manuais técnico-operacional específicos, visando a confiabilidade e continuidade da operação; Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Elaborar orçamentos e estimativas de custos de obras civis, elétricas e hidráulicas de um sistema, baseando-se nos quantitativos e especificações dos materiais e equipamentos, nos projetos, a fim de subsidiar as áreas da Empresa na viabilização dos projetos e definições de recursos financeiros; Participar da elaboração dos projetos das instalações físicas de um sistema de abastecimento de água e coleta de esgotos, levantando dados em campo, como: cadastro de rede e edificações, serviços topográficos, nivelamento de terrenos, identificando os proprietários das vias de acesso e do local da instalação, utilizando materiais e equipamentos e instruções específicas, a fim de subsidiar os projetistas e/ou firmas especializadas; Orientar, controlar e executar tecnicamente a coleta, registro e interpretação de dados necessários às pesquisas de mananciais de superfície e subterrâneos visando identificar, selecionas os aqüíferos, rios e riachos de interesse para exploração e utilização da água, bem como de obter resultados dos balanços hídricos das bacias hidrográficas e preservação dos mananciais; Executar e/ou fiscalizar trabalhos de levantamentos topográficos, a fim de subsidiar o mapeamento cartográfico de áreas pré-determinadas; Executar trabalhos de foto interpretação para efeito de programação e execução de atividades geológicas; Efetuar a montagem de quadros elétricos bem como inspecionar e fiscalizar as linhas de transmissão de energia elétrica; Executar manutenção em equipamentos, instalações elétricas e instrumentos, utilizando-se de equipamentos e ferramentas apropriadas, visando à máxima eficiência da unidade operacional; Elaborar e estudar os elementos básicos que dizem respeito à implantação e manutenção de bancos de dados das áreas de atividades fim da Empresa, bem como os elementos básicos (cartas geográficas, mapas, bibliografias, etc...) que dizem respeito á área programada para mapeamento; Elaborar, participar e/ou propor programas de manutenção preventiva e corretiva das unidades operacionais dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos, visando à continuidade da operação; Planejar, executar e controlar os Programas de Meio Ambiente, envolvendo a educação ecológica, controle de poluições, legislação ambiental e estudos de impactos ambientais; Planejar e executar análises físico-químicas e bacteriológicas de águas de abastecimento e residuais; Planejar e executar o controle do projeto de obras de saneamento como: sistemas públicos e alternativos de águas, esgotos, instalações hidro-sanitárias e sistemas de resíduos sólidos; Executar, orientar, supervisionar e/ou controlar as atividades de manutenção preventiva e corretiva das unidades operacionais dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos, bem como, avaliar o desenvolvimento das atividades, propondo modificações nos programas e nas rotinas, a fim de aumentar a eficiência da área de manutenção e continuidade da operação; Executar outras atividades técnicas inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia.

Cargo: 308 - TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM ELETRÔNICA

Requisito: Ensino Médio Profissionalizante na área de atuação do Cargo e registro no CREA - Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia.

Atividades relacionadas ao cargo: Exercer atividades de Técnico de Ensino Médio Profissionalizante nas áreas de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão de acordo com a área de habilitação; Supervisionar, orientar e fiscalizar a construção de obras civis dos sistemas de abastecimento de água e de coleta de esgoto, de acordo com o projeto executivo e normas técnicas, bem como fazer cumprir o cronograma físico-financeiro das obras, objetivando a sua efetivação; Elaborar projetos singelos de sistemas de abastecimento de água e de coleta de esgotos, bem como dimensionar unidades operacionais isoladas de sistemas como: rede de distribuição, equipamentos de recalque, etc; Propor modificações nos projetos das diversas unidades operacionais dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgoto, a fim de manter a eficiência operacional das unidades e sistemas; Elaborar e participar do planejamento operacional dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgoto; Participar da pré-operação de sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos em implantação, visando adequar a operação das unidades às normas e padrões; Levantar dados operacionais dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos, bem como, avaliar e propor modificação e/ou complementação no projeto existente, a fim de melhorar a performance operacional dos sistemas; Preparar e/ou propor normas e procedimentos, visando melhor adequação dos serviços de construção civil e operação de manutenção de sistemas; Elaborar relatórios e pareceres técnicos dos serviços sob sua responsabilidade, a fim de subsidiar às tomadas de decisões gerenciais; Orientar e/ou executar as atividades de operação e manutenção de unidades operacionais do sistema, baseando-se em manuais técnico-operacional específicos, visando a confiabilidade e continuidade da operação; Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Elaborar orçamentos e estimativas de custos de obras civis, elétricas e hidráulicas de um sistema, baseando-se nos quantitativos e especificações dos materiais e equipamentos, nos projetos, a fim de subsidiar as áreas da Empresa na viabilização dos projetos e definições de recursos financeiros; Participar da elaboração dos projetos das instalações físicas de um sistema de abastecimento de água e coleta de esgotos, levantando dados em campo, como: cadastro de rede e edificações, serviços topográficos, nivelamento de terrenos, identificando os proprietários das vias de acesso e do local da instalação, utilizando materiais e equipamentos e instruções específicas, a fim de subsidiar os projetistas e/ou firmas especializadas; Orientar, controlar e executar tecnicamente a coleta, registro e interpretação de dados necessários às pesquisas de mananciais de superfície e subterrâneos visando identificar, selecionas os aqüíferos, rios e riachos de interesse para exploração e utilização da água, bem como de obter resultados dos balanços hídricos das bacias hidrográficas e preservação dos mananciais; Executar e/ou fiscalizar trabalhos de levantamentos topográficos, a fim de subsidiar o mapeamento cartográfico de áreas pré-determinadas; Executar trabalhos de foto interpretação para efeito de programação e execução de atividades geológicas; Efetuar a montagem de quadros elétricos bem como inspecionar e fiscalizar as linhas de transmissão de energia elétrica; Executar manutenção em equipamentos, instalações elétricas e instrumentos, utilizando-se de equipamentos e ferramentas apropriadas, visando à máxima eficiência da unidade operacional; Elaborar e estudar os elementos básicos que dizem respeito à implantação e manutenção de bancos de dados das áreas de atividades fim da Empresa, bem como os elementos básicos (cartas geográficas, mapas, bibliografias, etc...) que dizem respeito á área programada para mapeamento; Elaborar, participar e/ou propor programas de manutenção preventiva e corretiva das unidades operacionais dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos, visando à continuidade da operação; Planejar, executar e controlar os Programas de Meio Ambiente, envolvendo a educação ecológica, controle de poluições, legislação ambiental e estudos de impactos ambientais; Planejar e executar análises físico-químicas e bacteriológicas de águas de abastecimento e residuais; Planejar e executar o controle do projeto de obras de saneamento como: sistemas públicos e alternativos de águas, esgotos, instalações hidro-sanitárias e sistemas de resíduos sólidos; Executar, orientar, supervisionar e/ou controlar as atividades de manutenção preventiva e corretiva das unidades operacionais dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos, bem como, avaliar o desenvolvimento das atividades, propondo modificações nos programas e nas rotinas, a fim de aumentar a eficiência da área de manutenção e continuidade da operação; Executar outras atividades técnicas inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia.

Cargo: 309 - TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM SANEAMENTO

Requisito: Ensino Médio Profissionalizante na área de atuação do Cargo e registro no CREA - Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia.

Atividades relacionadas ao cargo: Exercer atividades de Técnico de Ensino Médio Profissionalizante nas áreas de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão de acordo com a área de habilitação; Supervisionar, orientar e fiscalizar a construção de obras civis dos sistemas de abastecimento de água e de coleta de esgoto, de acordo com o projeto executivo e normas técnicas, bem como fazer cumprir o cronograma físico-financeiro das obras, objetivando a sua efetivação; Elaborar projetos singelos de sistemas de abastecimento de água e de coleta de esgotos, bem como dimensionar unidades operacionais isoladas de sistemas como: rede de distribuição, equipamentos de recalque, etc; Propor modificações nos projetos das diversas unidades operacionais dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgoto, a fim de manter a eficiência operacional das unidades e sistemas; Elaborar e participar do planejamento operacional dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgoto; Participar da pré-operação de sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos em implantação, visando adequar a operação das unidades às normas e padrões; Levantar dados operacionais dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos, bem como, avaliar e propor modificação e/ou complementação no projeto existente, a fim de melhorar a performance operacional dos sistemas; Preparar e/ou propor normas e procedimentos, visando melhor adequação dos serviços de construção civil e operação de manutenção de sistemas; Elaborar relatórios e pareceres técnicos dos serviços sob sua responsabilidade, a fim de subsidiar às tomadas de decisões gerenciais; Orientar e/ou executar as atividades de operação e manutenção de unidades operacionais do sistema, baseando-se em manuais técnico-operacional específicos, visando a confiabilidade e continuidade da operação; Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Elaborar orçamentos e estimativas de custos de obras civis, elétricas e hidráulicas de um sistema, baseando-se nos quantitativos e especificações dos materiais e equipamentos, nos projetos, a fim de subsidiar as áreas da Empresa na viabilização dos projetos e definições de recursos financeiros; Participar da elaboração dos projetos das instalações físicas de um sistema de abastecimento de água e coleta de esgotos, levantando dados em campo, como: cadastro de rede e edificações, serviços topográficos, nivelamento de terrenos, identificando os proprietários das vias de acesso e do local da instalação, utilizando materiais e equipamentos e instruções específicas, a fim de subsidiar os projetistas e/ou firmas especializadas; Orientar, controlar e executar tecnicamente a coleta, registro e interpretação de dados necessários às pesquisas de mananciais de superfície e subterrâneos visando identificar, selecionas os aqüíferos, rios e riachos de interesse para exploração e utilização da água, bem como de obter resultados dos balanços hídricos das bacias hidrográficas e preservação dos mananciais; Executar e/ou fiscalizar trabalhos de levantamentos topográficos, a fim de subsidiar o mapeamento cartográfico de áreas pré-determinadas; Executar trabalhos de foto interpretação para efeito de programação e execução de atividades geológicas; Efetuar a montagem de quadros elétricos bem como inspecionar e fiscalizar as linhas de transmissão de energia elétrica; Executar manutenção em equipamentos, instalações elétricas e instrumentos, utilizando-se de equipamentos e ferramentas apropriadas, visando à máxima eficiência da unidade operacional; Elaborar e estudar os elementos básicos que dizem respeito à implantação e manutenção de bancos de dados das áreas de atividades fim da Empresa, bem como os elementos básicos (cartas geográficas, mapas, bibliografias, etc...) que dizem respeito á área programada para mapeamento; Elaborar, participar e/ou propor programas de manutenção preventiva e corretiva das unidades operacionais dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos, visando à continuidade da operação; Planejar, executar e controlar os Programas de Meio Ambiente, envolvendo a educação ecológica, controle de poluições, legislação ambiental e estudos de impactos ambientais; Planejar e executar análises físico-químicas e bacteriológicas de águas de abastecimento e residuais; Planejar e executar o controle do projeto de obras de saneamento como: sistemas públicos e alternativos de águas, esgotos, instalações hidro-sanitárias e sistemas de resíduos sólidos; Executar, orientar, supervisionar e/ou controlar as atividades de manutenção preventiva e corretiva das unidades operacionais dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos, bem como, avaliar o desenvolvimento das atividades, propondo modificações nos programas e nas rotinas, a fim de aumentar a eficiência da área de manutenção e continuidade da operação; Executar outras atividades técnicas inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia.

Cargo: 310 a 313 - TÉCNICO EM QUÍMICA

Requisito: Ensino Médio Profissionalizante (Curso Técnico em Química) e registro no CRQ - Conselho Regional de Química.

Atividades relacionadas ao cargo: Exercer atividades técnicas inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão; Elaborar ou participar do planejamento operacional das unidades de tratamento de água e esgoto, bem como das demais unidades operacionais dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgoto, objetivando otimizar a operação das unidades; Propor modificações nos projetos de unidades isoladas de abastecimento de água e esgoto, a fim de manter a eficiência operacional das mesmas; Elaborar e/ou propor programa de amostragem de água e esgoto, a fim de controlar a qualidade da água captada, tratada e distribuída, bem como controlar o lançamento de esgoto nos corpos receptores; Coletar amostras de água, esgotos e produtos químicos, em locais pré-estabelecidos, observando as instruções recebidas, utilizando recipientes adequados para cada tipo de coleta, valendo-se de técnicas e procedimentos específicos para preservar as amostras coletadas; Efetuar análise bacteriológicas e físico-químicas de água e esgoto, e em produtos químicos aplicáveis nas Estações de Tratamento, utilizando instrumental necessário à realização da mesma, visando manter controle operacional e de eficiência das ETE's e ETA's, bem como avaliar o padrão de potabilidade, qualidade e poluição das águas em sistemas distribuidores e produtores; Supervisionar e executar as atividades do laboratório de controle de água e esgoto, bem como propor substituição dos métodos de análise em uso, a fim de aumentar a confiabilidade dos resultados das análises; Elaborar e/ou propor plano de controle de qualidade nos sistemas de abastecimento de água, a fim de controlar as unidades operacionais e a qualidade da água distribuída; Preparar e armazenar em recipientes apropriados, reagentes e soluções utilizando produtos específicos para consecução de análises físico-química, bacteriológica e em produtos químicos aplicáveis nas Estações de Tratamento; Fornecer as soluções dos reagentes necessários à execução das análises em todos os laboratórios da Empresa; Traçar curvas de calibração, mapas e quadros, e preencher fichas relacionadas aos trabalhos, fazendo anotações pertinentes para permitir consultas ou informações posteriores; Efetuar leitura nos tubos inoculados, no prazo requerido, executando o exame confirmativo em casos de contaminação. Ministrar treinamento técnico operacional de acordo com sua área de formação profissional. Executar e orientar as tarefas de tratamento e controle de qualidade das unidades de água e esgoto, com base em instruções específicas, visando a eficiência das Estações de Tratamento. Preparar e/ou propor normas e procedimentos, visando melhor adequação da operação e manutenção das unidades operacionais dos sistemas, bem como a elaboração de projetos executivos. Efetuar levantamento de dados das diversas unidades dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgoto, analisando e propondo as medidas necessárias à correção das irregularidades detectadas. Elaborar relatório e pareceres técnicos dos serviços sob sua responsabilidade, a fim de fornecer subsídios às tomadas de decisões.Avaliar a operação das unidades operacionais dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgoto, analisando os dados obtidos diariamente, visando otimizar a operação das mesmas. Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos. Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades. Executar outras atividades técnicas inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia.

Cargo: 401 - ADVOGADO

Requisito: Ensino Superior Completo em Direito e registro na OAB - Ordem dos Advogados do Brasil.

Atividades relacionadas ao cargo: Defender direitos e interesses da Companhia, analisando processos e decisões anteriores, elaborando a defesa cabível, participando de audiências judiciais, ouvindo e contraditando testemunhas impedidas, protestando em caso de defesa e recorrendo a instâncias superiores quando necessário, com a finalidade de obter ganho de causa; Exercer advocacia preventiva interpretando documentos legais de natureza e hierarquia diversas, emitindo pareceres, elaborando minutas e executando serviços jurídicos administrativos, visando orientar às áreas interessadas quanto às medidas cautelares e corretivas a serem tomadas no resguardo de seus interesses; Representar a Companhia perante autoridades administrativas, Juízes e Tribunais para encaminhamento e solução de assuntos de natureza jurídica, inclusive de caráter contencioso; Assistir a Companhia na negociação dos contratos em que a mesma deva participar, bem como emitir pareceres sobre os problemas decorrentes dos contratos firmados; Prestar e/ou obter informações ligadas à área jurídica, contatando com entidades jurídicas, públicas, privadas e/ou pessoas físicas, respondendo e/ou redigindo ofícios e outros, e/ou elaborando instrumentos jurídicos; Emitir pareceres jurídicos sobre matérias de sua competência, consultando doutrinas, legislação e jurisprudências aplicáveis, a fim de resguardar, prevenir ou reivindicar direitos; Redigir contratos, convênios, acordos e outros, a fim de oficializar e legalizar negociações; Elaborar extratos de atas, editais e outros instrumentos pertinentes, promovendo registros dos atos nos órgãos competentes e publicações previstas em lei, a fim de cumprir exigências legais e/ou estatutárias; Participar de comissão de sindicância, inquérito, estruturação de normas e licitação, a fim de dar o apoio necessário e opinar sobre os aspectos jurídicos; Prestar assessoramento jurídico a Assembleia Geral, Conselho Fiscal, Conselho de Administração e Diretoria Executiva; Manter-se atualizado com relação à doutrina, legislação e jurisprudência nos campos de sua especialidade, inclusive nas práticas forenses empregadas na justiça, em suas distintas modalidades e hierarquias; Supervisionar, coordenar e/ou orientar, tecnicamente, atividades de planejamento, controle e/ou execução, referentes a sua área de atuação, distribuindo os trabalhos, acompanhando sua execução, comparando e analisando os resultados, solucionando distorções e verificando a qualidade dos mesmos, objetivando maior eficiência no desenvolvimento dos serviços, dentro dos processos e prazos estabelecidos; Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Executar outras atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia.

Cargo: 402 - ANALISTA DE SISTEMA

Requisito: Ensino Superior Completo na área de Computação.

Atividades relacionadas ao cargo: Elaborar e analisar projetos para desenvolvimento e implantação de novos sistemas de processamento de dados; realizar estudos e pesquisas de racionalização de sistemas de processamento em uso; orientar a codificação, testar, implantar ou acompanhar a implantação de sistemas e programas para a execução dos trabalhos a serem mecanizados; planejar sistemas de coleta, preparo e distribuição de dados; desenvolver o detalhamento das políticas, procedimentos, atribuições, formulários e outros aspectos do projeto; executar outras tarefas compatíveis; Elaborar e analisar projetos para desenvolvimento e implantação de novos sistemas de processamento de dados, definindo arquivos, relatórios de saída dos programas, fluxos de operação e dos procedimentos, bem como documentos de entrada utilizados pelo sistema; Realizar estudos e pesquisas de racionalização de sistemas de processamento e uso, bem como de utilização dos equipamentos e seus periféricos, no sentido de aprimorar, retificar, re planejar e atualizar sistemas, visando a maior eficiência operacional dos mesmos; Orientar a codificação, testar, implantar ou acompanhar a implantação de sistemas e programas para a execução dos trabalhos a serem mecanizados, elaborando cronogramas de instalação dos sistemas e dos serviços, supervisionando seu desenvolvimento e assegurando os padrões de produtividade esperados; Controlar o desenvolvimento das atividades dos planos e programas de trabalhos, acompanhando sua execução e verificando o cumprimento dos prazos e qualidade dos produtos, a fim de garantir a consecução dos objetivos estabelecidos; Planejar sistemas de coleta, preparo e distribuição de dados referentes aos serviços a serem mecanizados, projetando e efetuando levantamento das necessidades de dados de entrada e suas fontes, estudando métodos e processos de execução de operações, dentro das limitações econômicas, tecnológicas e outras; Desenvolver o detalhamento das políticas, procedimentos, atribuições, formulários e outros aspectos do projeto, revisando e/ou preparando instrumentos normativos, acompanhando e assegurando que o desenvolvimento de programas esteja de acordo com os parâmetros definidos e prazos estabelecidos e identificando recursos materiais e humanos necessários à implantação, conversão e operação do novo sistema, objetivando fornecer, em detalhes, os meios e formas necessárias à implantação de projetos; Dar assistência técnica às equipes de programação e de operação de equipamentos de processamento de dados, transmitindo-lhes informações especializadas em linguagem não técnica; Manter-se atualizado sobre os desenvolvimentos tecnológicos que ocorrem na área de Processamento de Dados, quer em termos de equipamentos, quer no tocante às novas técnicas de utilização das máquinas; Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Supervisionar, coordenar e/ou orientar, tecnicamente, atividades de planejamento, controle e/ou execução, referentes a sua área de atuação, distribuindo os trabalhos, acompanhando sua execução, comparando e analisando os resultados, solucionando distorções e verificando a qualidade dos mesmos, objetivando maior eficiência no desenvolvimento dos serviços, dentro dos processos e prazos estabelecidos; Executar outras atividades profissionais inerentes a sua área de atuação de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia.

Cargo: 403 - ASSISTENTE SOCIAL

Requisito: Ensino Superior Completo em Serviço Social e registro no CREES - Conselho Regional de Serviço Social.

Atividades relacionadas ao cargo: Exercer atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão; Realizar estudos e pesquisas a respeito das causas geradoras de problemas de ordem social, desenvolvendo programas educativos e de orientação aos empregados, com vistas à eliminação das causas ou minimização dos efeitos desses problemas; Auxiliar na elaboração de instrumentos normativos, fornecendo subsídios técnicos e legais referentes à sua área de especialização e interpretando funções e objetivos do Serviço Social, objetivando formalizar procedimentos; Receber os recém admitidos acompanhando sua integração, bem como orientar os empregados sobre Legislação da Previdência Social, normas e decisões da administração da Companhia; Orientar sobre funeral de empregados e dependentes e tomar providências em caso de morte por acidente de trabalho; Interpretar para a Administração as necessidades, aspirações e insatisfações dos empregados; Propiciar e sugerir o entrosamento e estabelecimento de convênios com Instituições diversas; Realizar visitas domiciliares, hospitalares e a locais de trabalho, objetivando a orientação e tratamento de situações sociais; Elaborar e/ou participar de estudos relativos ao Serviço Social, baseando-se em investigações, consultas bibliográficas, visando propor e/ou subsidiar programas voltados para o alcance do bem estar social coletivo; Participar de reuniões do órgão interno de prevenção de acidentes e de programas específicos de readaptação profissional, efetuando análise sobre o aspecto social, visando o estudo de causas e a apresentação de soluções; Participar do desenvolvimento dos programas para população de baixa renda, executando entrevistas, levantamentos sócio-econômicos da área, visitas domiciliares, etc..., com a finalidade de beneficiá-los com ligação de água gratuitamente ou a custos reduzidos; Participar da elaboração de programas de Educação Sanitária, realizando reuniões comunitárias a fim de prestar informações aos clientes de baixa renda sobre a importância da água tratada, como detectar vazamentos e que providências tomar; Elaborar e emitir relatórios com a finalidade de atender a solicitações coletivas de clientes sobre a implantação ou ampliação de rede de distribuição de água; Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Supervisionar, coordenar e/ou orientar, tecnicamente, atividades de planejamento, controle e/ou execução, referentes a sua área de atuação, distribuindo os trabalhos, acompanhando sua execução, comparando e analisando os resultados, solucionando distorções e verificando a qualidade dos mesmos, objetivando maior eficiência no desenvolvimento dos serviços, dentro dos processos e prazos estabelecidos; Executar outras atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia;

Cargo: 404 - BIÓLOGO

Requisito: Ensino Superior Completo em Ciências Físicas e Biológicas e registro no CFB - Conselho Federal de Biologia ou registro no Órgão de Classe específico.

Atividades relacionadas ao cargo: Exercer atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão; Formular, elaborar e realizar pesquisas básicas e aplicadas, relacionadas com a fauna e flora aquática, visando à efetuação do inventário e avaliação do patrimônio natural; Realizar estudos e emitir pareceres relacionados a hidrobiologia e propor medidas de controle para prevenir o desenvolvimento de seres que causam sabores e odores desagradáveis, obstrução em filtros e canalizações nas operações das Estações de Tratamento; Participar do planejamento e elaboração de normas técnicas e definir procedimentos para conservação e preservação dos recursos naturais; Realizar exames, vistorias, avaliações e laudos relacionados à biologia aquática, visando o controle operacional e a eficiência dos sistemas de tratamento; Investigar e estudar organismos vivos que causam danos aos animais silvestres e domésticos, assim como ao homem; Prestar assistência, assessoria, consultoria, orientação e recomendação em assuntos de sua especialização; Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Supervisionar, coordenar e/ou orientar, tecnicamente, atividades de planejamento, controle e/ou execução, referentes a sua área de atuação, distribuindo os trabalhos, acompanhando sua execução, comparando e analisando os resultados, solucionando distorções e verificando a qualidade dos mesmos, objetivando maior eficiência no desenvolvimento dos serviços, dentro dos processos e prazos estabelecidos; Executar outras atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia.

Cargo: 405 - CONTADOR

Requisito: Ensino Superior Completo em Contabilidade e registro no CRC - Conselho Regional de Contabilidade.

Atividades relacionadas ao cargo: Elaborar, analisar e assinar balancetes e balanços, consultando listagem e efetuando cálculos de acordo com as normas contábeis, a fim de apresentar resultados parciais e gerais da situação patrimonial e econômico-financeira; Preparar informações e análise solicitadas pelos órgãos de fiscalização interna e externa, a fim de demonstrar saldos e a situação contábil apresentada; Prestar informações sobre a aplicação de normas gerais de contabilidade financeira e de custos, instruindo e dirimindo dúvidas junto às unidades contábeis; Propor sugestões e realizar estudos sobre a reformulação e criação de normas e procedimentos contábeis, visando a sistematização das atividades; Providenciar o registro dos livros contábeis e fiscais, junto aos órgãos competentes, em obediência a legislação vigente; Participar da elaboração do orçamento-programa da Companhia, bem como efetuar análise e acompanhamento do mesmo, emitindo relatórios e prestando informações sobre discrepâncias entre gastos e receitas previstas, e sobre outras ocorrências relacionadas com o comportamento da execução orçamentária; Elaborar fluxo de caixa, analisando os valores calculados e emitindo parecer sobre a situação existente, a fim de manter controle das disponibilidades bancárias em função dos compromissos financeiros; Supervisionar e coordenar as reavaliações periódicas acompanhando a evolução da legislação sobre a matéria; Participar da elaboração e atualização do plano de contas, pesquisando as diversas atividades econômico-financeiras e enquadrando receitas e despesas em códigos pertinentes, visando a sua contabilização; Implantar plano contábil, verificando as contas e os registros em todas as áreas e promovendo a reconciliação dos saldos entre os controles contábeis; Revisar contas contábeis e balancetes, verificando e comparando os dados com a documentação originária e analisando a classificação contábil, a fim de promover reconciliação de saldos entre os controles contábeis; Contatar com órgãos fazendários a fim de subsidiar no preparo de declaração de imposto de renda, acompanhando a legislação pertinente; Acompanhar alterações da legislação, estudando-as, interpretando-as, distribuindo-as, verificando a aplicabilidade nas áreas e transmitindo-as através de normas e instruções, a fim de atualizar rotinas e procedimentos e cumprir exigências legais; Participar do planejamento das atividades da Companhia, propondo e/ou colaborando nas proposições das políticas de atuação, sistemas e áreas a serem auditadas, escopo, épocas, alocação de recursos e metodologia a ser empregada, objetivando a elaboração dos planos de trabalhos e estabelecimento de políticas internas de auditoria; Planejar e/ou participar do planejamento da execução de auditorias, revisando trabalho de acordo com o escopo e recursos disponíveis, objetivando o aprimoramento técnico e a racionalização das atividades; Programar e executar serviços de auditoria, verificando as condições de controle e aplicando técnicas e testes, relatando as anomalias encontradas e proposições de medidas a serem tomadas, a fim de possibilitar a avaliação e aperfeiçoamento do sistema; Cooperar com equipes de auditoria externa, acompanhando-os até as áreas de interesse e prestando informações necessárias, objetivando facilitar o andamento dos trabalhos; Acompanhar áreas auditadas, verificando se as recomendações foram adotadas, as dificuldades encontradas na sua aplicação e as eventuais deficiências, objetivando assessorar as áreas e realimentar a auditoria; Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Supervisionar, coordenar e/ou orientar, tecnicamente, atividades de planejamento, controle e/ou execução, referentes a sua área de atuação, distribuindo os trabalhos, acompanhando sua execução, comparando e analisando os resultados, solucionando distorções e verificando a qualidade dos mesmos, objetivando maior eficiência no desenvolvimento dos serviços, dentro dos processos e prazos estabelecidos; Executar outras atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia.

Cargo: 406 - ECONOMISTA

Requisito: Ensino Superior Completo em Ciências Econômicas e registro no CORECON - Conselho Regional de Economia.

Atividades relacionadas ao cargo: Exercer atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão; Efetuar os levantamentos especiais destinados à estruturação de índices de referência para elaboração e acompanhamento dos projetos da Companhia; Fazer estudos e análises econômicas e financeiras com respeito a investimento de capitais, rentabilidade de projeto, instalação, etc... bem como referentes à obtenção de recursos financeiros necessários à consecução do Planejamento Estratégico; Acompanhar o desenvolvimento do Sistema de Orçamento da Companhia, analisando as discrepâncias, apontando suas falhas, objetivando subsidiar a tomada de decisões; Estudar, analisar e interpretar as relações financeiras e econômicas do balanço, verificando o comportamento econômico, financeiro e patrimonial, objetivando o posicionamento quanto às oscilações ocorridas; Estudar e propor solução para as consultas formuladas pelas diversas unidades da Empresa, bem como analisar exeqüibilidade dos projetos de investimento, sob o ponto de vista econômico e financeiro; Desenvolver estudos, pesquisas e trabalhos de planejamento, coletando os dados em fontes diversas, observando os objetivos a serem alcançados e a disponibilidade existente, visando o cumprimento das metas estabelecidas; Analisar documentos legais, normas e portarias que envolvam aspectos tarifários, aplicando cálculos e verificando aumentos prováveis de receita, objetivando atualização de tabelas e informar o impacto decorrente da alteração de tarifas na receita; Participar da elaboração de orçamentos, analisando dados, calculando e apresentando previsões diversas e preparando quadros, tabelas e gráficos demonstrativos, objetivando subsidiar a tomada de decisões; Controlar a execução orçamentária, analisando balancetes, verificando as variações ocorridas entre o orçado e o realizado, pesquisando junto aos responsáveis as causas do desvio, propondo soluções e apresentando relatórios, visando manter controle da situação sócio-econômico-financeira e subsidiar novos planejamentos; Sugerir diretrizes e critérios para a captação de recursos para financiamento dos programas da Companhia; Elaborar diretrizes e normas referentes à comercialização de serviços prestados, baseando-se em normas pré-estabelecidas, efetuando estudos e análise econômicas e revendo recursos financeiros necessários, visando estabelecer um atendimento padrão ideal para os clientes; Elaborar estudos de viabilidade econômico-financeira, pesquisando antecedentes, analisando o comportamento histórico e resultados obtidos, procedendo ao ajuste estatístico dos dados, calculando taxa de retorno, elaborando fluxo de caixa, preparando quadros e gráficos demonstrativos e emitindo pareceres, objetivando subsidiar decisões nas aplicações econômico-financeiras; Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Supervisionar, coordenar e/ou orientar tecnicamente, atividades de planejamento, controle e/ou execução, referentes a sua área de atuação, distribuindo os trabalhos, acompanhando sua execução, comparando e analisando os resultados, solucionando distorções e verificando a qualidade dos mesmos, objetivando maior eficiência no desenvolvimento dos serviços dentro dos processos e prazos estabelecidos; Executar outras atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia.

Cargo: 407 - ENFERMEIRO DO TRABALHO

Requisito: Ensino Superior Completo em Enfermagem, curso de especialização em Enfermagem do Trabalho, em nível de pós-graduação, conforme Item 4.4.1, alínea "c" da NR4 do MTE e Registro no COREN - Conselho Regional de Enfermagem.

Atividades relacionadas ao cargo: Exercer atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão; Supervisionar a execução de tarefas por parte dos auxiliares, distribuindo-as entre eles, zelando pelo cumprimento de instruções médicas, organizando escalas de serviços e de férias; Orientar os Auxiliares de Enfermagem do Trabalho quanto à aplicação de medicamentos, execução de curativos, cuidados fisioterápicos e utilização da aparelhagem do ambulatório; Controlar o estoque e a utilização de materiais de expediente, limpeza ambulatorial e medicamentos, fazendo previsão do consumo e solicitando reposição do estoque; Programar e ministrar treinamento ao pessoal auxiliar, através de aulas teóricas e práticas, principalmente quanto a socorros de urgência; Prestar assistência direta de enfermagem todas as vezes que for necessário, principalmente em emergência; Participar da elaboração e execução de programas e atividades de educação sanitária para empregados, visando a melhoria de saúde dos mesmos e a prevenção de doenças profissionais; Inspecionar as dependências do Setor Médico, examinando as condições de higiene e o estado da aparelhagem; Promover medidas profiláticas como vacinação e outras visando imunizar o empregado contra enfermidades; Controlar através de demonstrativo mensal o absenteísmo dos empregados analisando as causas do afastamento; Participar dos programas de Higiene e Segurança do Trabalho e de Prevenção de Acidentes, bem como das reuniões da CIPA no que se refere à preservação e proteção de saúde dos trabalhadores, orientando-os quando necessário; Elaborar mensalmente relatório das atividades médicas e de enfermagem registrando dados estatísticos, bem como programar exames periódicos a serem realizados pelo Serviço Médico; Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Supervisionar, coordenar e/ou orientar tecnicamente, atividades de planejamento, controle e/ou execução, referentes a sua área de atuação, distribuindo os trabalhos, acompanhando sua execução, comparando e analisando os resultados, solucionando distorções e verificando a qualidade dos mesmos, objetivando maior eficiência no desenvolvimento dos serviços dentro dos processos e prazos estabelecidos; Executar outras atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia.

Cargo: 408 - ENGENHEIRO AMBIENTAL

Requisito: Ensino Superior Completo em Engenharia Ambiental e registro no CREA - Conselho Regional Engenharia, Arquitetura e Agronomia.

Atividades relacionadas ao cargo: Exercer atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão; Executar ou acompanhar a elaboração de projetos, desenvolvendo especificações técnicas, procedimentos e requisitos básicos necessários à construção civil ou instalação de equipamentos, visando a implantação e/ou expansão de sistemas de abastecimento de água e coleta de esgoto, energia elétrica, obras civis, segurança do trabalho e outros, dentro do campo de engenharia; Elaborar ou propor projetos de modificações ou complementares nas diversas unidades operacionais dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos, a fim de manter a eficiência operacional das unidades e sistemas; Elaborar normas e procedimentos visando melhor adequação dos serviços em seu campo de especialização; Fiscalizar a execução de obras e serviços técnicos de implantação e/ou expansão de sistema de abastecimento de água e coleta de esgotos, observando o desenvolvimento dos trabalhos executados por empresas e/ou fornecedores, bem como, o cumprimento dos prazos e especificações, visando à efetivação dos projetos dentro do padrão e prazos desejados; Efetuar análise, com emissão de parecer técnico, sobre a implantação de sistema isolado de abastecimento de água e coleta de esgoto (Conjuntos Habitacionais, etc....), a fim de garantir a continuidade e cobertura dos serviços na localidade; Fiscalizar a implantação de sistemas isolados, propondo modificações no desenvolvimento das atividades ou no projeto original; Participar da pré-operação dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos em implantação, visando adequar a operação das unidades às normas e padrões; Planejar, coordenar, controlar e executar a operação e manutenção dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos, utilizando-se de técnicas específicas, normas e procedimentos; Dimensionar e especificar materiais e equipamentos, utilizando-se de normas técnicas, visando adequar a operação e manutenção dos sistemas; Desenvolver pesquisas em áreas específicas, visando à modernização das atividades tecnológicas; Efetuar análise técnica de defeitos existentes nas instalações do sistema, baseando-se em relatórios ou observações em campo, detectando suas causas, estudando e aplicando as medidas, bem como acompanhando os resultados; Emitir parecer técnico em assuntos relativos a sua área de atuação, pesquisando publicações e/ou manuais técnicos, identificando problemas especificando procedimentos, a fim de subsidiar a otimização dos trabalhos; Elaborar orçamentos referentes a materiais, equipamentos e mão de obra necessária à execução dos serviços;Planejar e executar programas de treinamento, em seu campo de especialização; Prestar orientação a usuários em geral, quando solicitação, encaminhando-os às unidades responsáveis, quando tal solicitação não for de sua competência Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Supervisionar, coordenar e/ou orientar tecnicamente, atividades de planejamento, controle e/ou execução, referentes a sua área de atuação, distribuindo os trabalhos, acompanhando sua execução, comparando e analisando os resultados, solucionando distorções e verificando a qualidade dos mesmos, objetivando maior eficiência no desenvolvimento dos serviços dentro dos processos e prazos estabelecidos; Executar outras atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia.

Cargo: 409 a 413 - ENGENHEIRO CIVIL

Requisito: Ensino Superior Completo em Engenharia Civil e registro no CREA - Conselho Regional Engenharia, Arquitetura e Agronomia.

Atividades relacionadas ao cargo: Exercer atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão; Executar ou acompanhar a elaboração de projetos, desenvolvendo especificações técnicas, procedimentos e requisitos básicos necessários à construção civil ou instalação de equipamentos, visando a implantação e/ou expansão de sistemas de abastecimento de água e coleta de esgoto, energia elétrica, obras civis, segurança do trabalho e outros, dentro do campo de engenharia; Elaborar ou propor projetos de modificações ou complementares nas diversas unidades operacionais dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos, a fim de manter a eficiência operacional das unidades e sistemas; Elaborar normas e procedimentos visando melhor adequação dos serviços em seu campo de especialização; Fiscalizar a execução de obras e serviços técnicos de implantação e/ou expansão de sistema de abastecimento de água e coleta de esgotos, observando o desenvolvimento dos trabalhos executados por empresas e/ou fornecedores, bem como, o cumprimento dos prazos e especificações, visando à efetivação dos projetos dentro do padrão e prazos desejados; Efetuar análise, com emissão de parecer técnico, sobre a implantação de sistema isolado de abastecimento de água e coleta de esgoto (Conjuntos Habitacionais, etc....), a fim de garantir a continuidade e cobertura dos serviços na localidade; Fiscalizar a implantação de sistemas isolados, propondo modificações no desenvolvimento das atividades ou no projeto original; Participar da pré-operação dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos em implantação, visando adequar a operação das unidades às normas e padrões; Planejar, coordenar, controlar e executar a operação e manutenção dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos, utilizando-se de técnicas específicas, normas e procedimentos; Dimensionar e especificar materiais e equipamentos, utilizando-se de normas técnicas, visando adequar a operação e manutenção dos sistemas; Desenvolver pesquisas em áreas específicas, visando à modernização das atividades tecnológicas; Efetuar análise técnica de defeitos existentes nas instalações do sistema, baseando-se em relatórios ou observações em campo, detectando suas causas, estudando e aplicando as medidas, bem como acompanhando os resultados; Emitir parecer técnico em assuntos relativos a sua área de atuação, pesquisando publicações e/ou manuais técnicos, identificando problemas especificando procedimentos, a fim de subsidiar a otimização dos trabalhos; Elaborar orçamentos referentes a materiais, equipamentos e mão de obra necessária à execução dos serviços;Planejar e executar programas de treinamento, em seu campo de especialização; Prestar orientação a usuários em geral, quando solicitação, encaminhando-os às unidades responsáveis, quando tal solicitação não for de sua competência Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Supervisionar, coordenar e/ou orientar tecnicamente, atividades de planejamento, controle e/ou execução, referentes a sua área de atuação, distribuindo os trabalhos, acompanhando sua execução, comparando e analisando os resultados, solucionando distorções e verificando a qualidade dos mesmos, objetivando maior eficiência no desenvolvimento dos serviços dentro dos processos e prazos estabelecidos; Executar outras atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia.

Cargo: 414 - ENGENHEIRO ELETRICISTA

Requisito: Ensino Superior Completo em Engenharia Elétrica e registro no CREA - Conselho Regional Engenharia, Arquitetura e Agronomia.

Atividades relacionadas ao cargo: Exercer atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão; Executar ou acompanhar a elaboração de projetos, desenvolvendo especificações técnicas, procedimentos e requisitos básicos necessários à construção civil ou instalação de equipamentos, visando a implantação e/ou expansão de sistemas de abastecimento de água e coleta de esgoto, energia elétrica, obras civis, segurança do trabalho e outros, dentro do campo de engenharia; Elaborar ou propor projetos de modificações ou complementares nas diversas unidades operacionais dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos, a fim de manter a eficiência operacional das unidades e sistemas; Elaborar normas e procedimentos visando melhor adequação dos serviços em seu campo de especialização; Fiscalizar a execução de obras e serviços técnicos de implantação e/ou expansão de sistema de abastecimento de água e coleta de esgotos, observando o desenvolvimento dos trabalhos executados por empresas e/ou fornecedores, bem como, o cumprimento dos prazos e especificações, visando à efetivação dos projetos dentro do padrão e prazos desejados; Efetuar análise, com emissão de parecer técnico, sobre a implantação de sistema isolado de abastecimento de água e coleta de esgoto (Conjuntos Habitacionais, etc....), a fim de garantir a continuidade e cobertura dos serviços na localidade; Fiscalizar a implantação de sistemas isolados, propondo modificações no desenvolvimento das atividades ou no projeto original; Participar da pré-operação dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos em implantação, visando adequar a operação das unidades às normas e padrões; Planejar, coordenar, controlar e executar a operação e manutenção dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos, utilizando-se de técnicas específicas, normas e procedimentos; Dimensionar e especificar materiais e equipamentos, utilizando-se de normas técnicas, visando adequar a operação e manutenção dos sistemas; Desenvolver pesquisas em áreas específicas, visando à modernização das atividades tecnológicas; Efetuar análise técnica de defeitos existentes nas instalações do sistema, baseando-se em relatórios ou observações em campo, detectando suas causas, estudando e aplicando as medidas, bem como acompanhando os resultados; Emitir parecer técnico em assuntos relativos a sua área de atuação, pesquisando publicações e/ou manuais técnicos, identificando problemas especificando procedimentos, a fim de subsidiar a otimização dos trabalhos; Elaborar orçamentos referentes a materiais, equipamentos e mão de obra necessária à execução dos serviços;Planejar e executar programas de treinamento, em seu campo de especialização; Prestar orientação a usuários em geral, quando solicitação, encaminhando-os às unidades responsáveis, quando tal solicitação não for de sua competência Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Supervisionar, coordenar e/ou orientar tecnicamente, atividades de planejamento, controle e/ou execução, referentes a sua área de atuação, distribuindo os trabalhos, acompanhando sua execução, comparando e analisando os resultados, solucionando distorções e verificando a qualidade dos mesmos, objetivando maior eficiência no desenvolvimento dos serviços dentro dos processos e prazos estabelecidos; Executar outras atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia.

Cargo: 415 - GEÓLOGO

Requisito: Ensino Superior Completo em Geologia e registro no CREA - Conselho Regional Engenharia, Arquitetura e Agronomia.

Atividades relacionadas ao cargo: Exercer atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão; Realizar pesquisas hidrogeológicas, investigando a natureza, fazendo reconhecimento e medições de campo, utilizando informações estratigráficas, estruturais e dados hidroquímicos da água e de teste de vazão de poços e surgências, analisando, correlacionando, integrando e interpretando em forma de mapas geológico, hidrogeológico, hidroquímico e secções geológicas, com a finalidade de selecionar áreas de interesse para exploração de água subterrânea e avaliar o potencial hídrico subterrâneo; Realizar mapeamento geológico estrutural de determinada área ou região, utilizando-se de registro e interpretação de dados geológicos, perfis de poços, de acordo com a programação, com a finalidade de auxiliar a investigação das condições estruturais estratigráficas favoráveis à acumulação de água; Realizar locação de poços utilizando interpretações geológicas, estratigráficas, estruturais e fotografias aéreas de uma determinada área ou região, inclusive através de verificação de campo, com a finalidade de se obter um melhor aproveitamento técnico e exploratório do aqüífero; Elaborar projetos de poços utilizando mapas hidrogeológicos, topográficos, secções geológicas, características hodroquímicas da água e dados de demanda de uma determinada área ou região, com a finalidade de projetá-la dentro da melhor técnica de construção de poço tubular; Acompanhar os serviços de limpeza e teste de vazão, definindo sistema, tipo e tempo de duração, com a finalidade de se obter o máximo de rendimento do poço, bem como interpretar e dimensionar a vazão ótima de exploração e avaliar o potencial hídrico do aqüífero; Acompanhar perfuração de poços, definindo intervalo de coleta de amostras, examinando indícios de água, descrevendo suas características litológicas, determinando e interpretando operações de teste de perfilagem, providenciando alterações do programa geológico e mecânico de perfuração em função de imprevistos, observando as condições de fluido de perfuração a fim de prevenir eventuais danos de zonas portadoras de água, assegurando melhor índice de qualidade das amostras e das perfilagens, bem como orientar o preparo, identificação e embalagem das amostras das rochas, visando fazer a completação do poço aproveitando as melhores zonas produtoras do aqüífero; Realizar manutenção preventiva e corretiva de poços em operação, executando monitoramento, limpeza e testes de vazões periodicamente, visando um melhor desempenho dos poços, detectando o surgimento de possíveis problemas, preservando e aumentando a vida útil do poço; Realizar estudos e pesquisas de mananciais de superfície (rios e riachos), através de consultas, interpretações de mapas e monitoramentos, com a finalidade de selecionar rios e riachos de interesse para exploração e utilização de água; Elaborar mapas cartográficos (geológicos, hidrogeológicos, hidrográficos, hidroquímicos, piesométricos e climatológicos), através de coletas e interpretações de dados, checagem de campo, visando definir, delimitar e localizar os mananciais subterrâneos e superficiais; Manter-se informado de todas as atividades da exploração e atualizado com os progressos de novas técnicas e métodos diretos ou indiretos relacionados à prospecção de água, visando aplicações na sua área de atuação, inclusive propondo a utilização de novos métodos e instrumentos; Manter contato com técnicas da mesma linha de atividade e de outras, da pesquisa de aproveitamento e captação da água, para intercâmbio de idéias e informações e colaborar na execução de projetos e estudos especiais; Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Supervisionar, coordenar e/ou orientar tecnicamente, atividades de planejamento, controle e/ou execução, referentes a sua área de atuação, distribuindo os trabalhos, acompanhando sua execução, comparando e analisando os resultados, solucionando distorções e verificando a qualidade dos mesmos, objetivando maior eficiência no desenvolvimento dos serviços dentro dos processos e prazos estabelecidos; Executar outras atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia.

Cargo: 416 - MÉDICO DO TRABALHO

Requisito: Ensino Superior Completo em Medicina, registro no CRM - Conselho Regional de Medicina e registro na Subsecretaria de Segurança e Medicina do Trabalho.

examinando-o no ambulatório ou no local da ocorrência, e encaminhando-o para tratamento, visando a pronta assistência ao empregado; Assistir quando necessário, a empregados e seus dependentes na parte ambulatorial; Investigar causas de doenças ocupacionais, suas consequências e formular diretrizes relativas à prática de Medicina ocupacional, visando medidas corretivas e/ou preventivas; Estudar e propor o estabelecimento de normas e condições para exames médicos admissionais e controle de saúde dos empregados, em razão das respectivas classificações funcionais e das condições de trabalho; Inspecionar periodicamente os locais de trabalho da Empresa, a fim de observar as condições de temperatura, poeiras, ruídos, gases tóxicos, analisando os seus efeitos sobre a saúde física e mental dos empregados, solicitando ao Engenheiro de Segurança a avaliação dessas condições; Realizar visitas hospitalares e domiciliares para acompanhar o andamento do tratamento de casos graves; Analisar o absenteísmo dos empregados, verificando suas causas e as medidas capazes de evitá-lo; Elaborar laudos médicos, diagnosticando doenças para o encaminhamento de empregado aos órgãos de Previdência Social; Realizar exames médicos especializados para o pessoal que lida com substâncias tóxicas ou exerçam atividades em ambientes desfavoráveis à saúde; Participar das reuniões da CIPA, como representante das atividades médicas, prestando esclarecimentos, assessorando os demais integrantes, sugerindo medidas e motivando campanhas; Participar de programas de readaptação funcional de empregados, examinando e avaliando suas condições para o trabalho, em função dos cargos existentes, tendo em vista emitir pareceres sobre o reaproveitamento da mão de obra em outras atividades; Efetuar análise de riscos potenciais de acidentes e doenças profissionais, realizando levantamentos profissiográficos, examinando as condições ambientais, estudando e estabelecendo os possíveis riscos profissionais e propondo medidas preventivas, visando diminuir os índices de acidentes e doenças profissionais; Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Supervisionar, coordenar e/ou orientar tecnicamente, atividades de planejamento, controle e/ou execução, referentes à medicina, higiene e segurança do trabalho, distribuindo os trabalhos, acompanhando sua execução, comparando e analisando os resultados, solucionando distorções e verificando a qualidade dos mesmos, objetivando maior eficiência no desenvolvimento dos serviços dentro dos processos e prazos estabelecidos; Executar outras atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia.

Cargo: 417 a 421 - QUÍMICO INDUSTRIAL

Requisito: Ensino Superior Completo em Química Industrial e registro no CRQ - Conselho Regional de Química.

Atividades relacionadas ao cargo: Planejar, operar, coordenar e controlar as unidades de tratamento, utilizando-se dos meios e técnicas mais apropriados, no sentido de otimizar a operação; Avaliar a operação das unidades de tratamento, analisando os relatórios e boletins de operação contendo os parâmetros de controle como: tempo de funcionamento, volume produzido, consumo de produtos químicos, taxa de filtração e lavagem dos filtros, tempo de detenção nos módulos, consumo de energia e água, resultados de análises físico-químicas, bioquímicas e bacteriológicas, bem como concentração das soluções e funcionamento dos equipamentos auxiliares, objetivando a manutenção da performance da estação a um baixo custo operacional; Elaborar plano de operação e manutenção das estações de tratamento, baseando-se nos relatórios e manuais técnicos, projeto das instalações, boletins de dados operacionais, manuais de instruções e catálogo dos fabricantes, visando à qualidade do produto final e continuidade dos serviços; Planejar, coordenar e controlar a operação e manutenção de sistema de abastecimento e coleta de esgotos, utilizando-se de técnicas específicas na operação de estação elevatória, centro de reservação, adutora, emissário e rede distribuidora de água e coleta de esgoto; Efetuar pesquisa em rede de distribuição, adutora e reservatórios, utilizando-se de coleta de amostras a fim de avaliar a operacionalização das unidades e detectar provável contaminação do líquido; Dimensionar e especificar materiais e equipamentos utilizando-se de normas e técnicas, visando suprir os sistemas das condições ideais de operação e manutenção; Desenvolver pesquisas em áreas especificas, utilizando-se de procedimentos e normas técnicas, visando a modernização das atividades tecnológicas; Elaborar plano de melhoria e recuperação das unidades, bem como propor a aquisição de equipamentos, analisando os dados operacionais e condições físicas das estações de tratamento, objetivando a conservação do patrimônio da Companhia; Efetuar e orientar a execução de análise de água, esgoto e produtos químicos, utilizando-se das rotinas, instrumentos e técnicas especificas, a fim de emitir pareceres das condições operacionais das unidades e da qualidade do produto final; Elaborar e/ou analisar projetos de estações de tratamento de água e esgotos, baseando-se em levantamentos e normas técnicas, visando sua implantação e o atendimento das necessidades; Efetuar análise técnica de defeitos existentes nas instalações dos sistemas, baseando-se em relatórios ou observações em campo, detectando suas causas, estudando e aplicando as medidas corretivas, bem como acompanhando os resultados; Elaborar normas e procedimentos operacionais, analisando as instruções e manuais técnicos, a fim de racionalizar a operação do sistema; Participar da pesquisa de mananciais destinados à captação de água e lançamentos de dejetos, utilizando-se de documentações disponíveis em órgãos específicos e de pesquisas em campo; Elaborar e/ou analisar projetos de sistema de abastecimento de água e coleta de águas residuárias, utilizando-se de levantamento de campo e normas técnicas; Planejar, coordenar e controlar programa de controle sanitário, através de pesquisas e dos laboratórios de controle de qualidade, objetivando a distribuição de água que se enquadra nos padrões de potabilidade estabelecidos pelo Governo Federal; Emitir pareceres técnicos sobre a qualidade dos produtos químicos aplicados, através de análises físico-químicas, a fim de evitar possíveis contaminações e atingir máxima eficiência das unidades; Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Supervisionar, coordenar e/ou orientar tecnicamente, atividades de planejamento, controle e/ou execução, referentes a sua área de atuação, distribuindo os trabalhos, acompanhando sua execução, comparando e analisando os resultados, solucionando distorções e verificando a qualidade dos mesmos, objetivando maior eficiência no desenvolvimento dos serviços dentro dos processos e prazos estabelecidos; Executar outras atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia.

Cargo: 422 - RELAÇÕES PÚBLICAS

Requisito: Ensino Superior Completo em Relações Públicas ou equivalente previsto em legislação específica, registro no CONRERP - Conselho Regional de Relações Públicas ou registro efetuado pelo Serviço de Identificação Profissional do Ministério do Trabalho.

Atividades relacionadas ao cargo: Assessorar os dirigentes da Companhia na formulação de políticas de relações públicas, imprensa e publicidade, estudando, elaborando e propondo metas e instrumentos normativos e decisórios, objetivando o desenvolvimento das atividades do órgão; Receber, preparar e divulgar informações de interesse público, utilizando-se dos meios de comunicação, a fim de promover maior integração da DESO na comunidade; Controlar as divulgações de assuntos referentes aos serviços de abastecimento de água e esgoto sanitário, acompanhando e avaliando publicações na imprensa ou em publicações especiais e elaborando gráficos demonstrativos, visando informar aos interessados; Planejar e executar campanhas de opinião pública, selecionando assuntos a serem retratados, acompanhando o seu desenvolvimento e interpretando os resultados, a fim de posicionar a imagem da Companhia na comunidade; Coordenar o preparo e elaboração de material de comunicação visual e audiovisual, acompanhando e controlando a sua utilização em exposições, encontros dos dirigentes e demais demonstrações públicas; Programar, organizar e coordenar a participação da Empresa em datas significativas, cerimoniais de inauguração e outras festividades de âmbito externo ou interno, a fim de promover a aproximação do público; Preparar programas para solenidades e festividades, recepcionando autoridades e o público em geral, estabelecendo a programação a ser cumprida e acompanhando os visitantes, a fim de assegurar o êxito do evento; Representar a Companhia em solenidades festivas ou fúnebres, bem como recepcionar e servir de cicerone a visitantes de outras localidades, providenciando transporte, estadia e visitas às unidades da DESO; Coordenar e/ou preparar materiais para edição de veículos de comunicação interna, coletando as informações pertinentes e elaborando notas informativas, a fim de manter os empregados informados sobre atividades e/ou ocorrências; Analisar textos a serem publicados, correspondências emitidas e outros artigos, refazendo-o quando necessário, a fim de evitar erros e assegurar boa apresentação; Participar de congressos e seminários, acompanhando e prestando apoio e cobertura jornalística, captando as informações e notícias, a fim de realizar divulgações internas e/ou externas; Elaborar trabalhos de redação em geral, desenvolvendo assuntos de natureza diversa, com a finalidade de obter e/ou prestar informações; Prestar orientação a clientes, quando solicitado, encaminhando-os as unidades responsáveis, quando tal solicitação não for de sua competência; Operar equipamentos elétricos e eletrônicos (terminal, microcomputador, etc), utilizando os programas necessários à execução dos trabalhos; Conduzir veículo da Empresa, devidamente habilitado e autorizado, transportando material, equipamento e pessoal, no exercício de suas atividades; Supervisionar, coordenar e/ou orientar tecnicamente, atividades de planejamento, controle e/ou execução, referentes a sua área de atuação, distribuindo os trabalhos, acompanhando sua execução, comparando e analisando os resultados, solucionando distorções e verificando a qualidade dos mesmos, objetivando maior eficiência no desenvolvimento dos serviços dentro dos processos e prazos estabelecidos; Executar outras atividades profissionais inerentes a sua área de atuação, nos termos da legislação reguladora do exercício da profissão, de acordo com as particularidades ou necessidades da Companhia.

ANEXO II DO EDITAL D E CONCURSO PÚBLICO N º 01/2013 DOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS - RETIFICADO

NÍVEL FUNDAMENTAL

CARGO 101 A 115 - ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I

Língua Portuguesa: Compreensão e interpretação de textos; tipos de textos; ortografia oficial; classes de palavras variáveis e invariáveis e suas funções no texto; concordâncias verbal e nominal; tempos simples e tempos compostos dos verbos; conjugações verbais; colocação de pronomes nas frases; sintaxe: termos essenciais e acessórios da oração; tipos de predicado; classificação das palavras quanto ao número de sílabas; dígrafos, encontros vocálicos e consonantais; divisão silábica; processos de formação de palavras: derivação, composição e outros processos; usos de "porque", "por que", "porquê", "por quê"; usos de "mau" e "mal"; semântica: sinonímia, antonímia.

Matemática: Números Naturais; Operações Fundamentais; Números Fracionários; Números Decimais; Multiplicação e divisão com 2 e 3 números no divisor. Resolução de situações problema.

Conhecimentos Gerais: 1. Noções gerais sobre a vida econômica, social, política, tecnológica, relações exteriores, segurança e ecologia com as diversas áreas correlatas do conhecimento juntamente com suas vinculações histórico-geográficas em nível nacional e internacional. 2. Descobertas e inovações científicas na atualidade e seus respectivos impactos na sociedade contemporânea. 3. Desenvolvimento urbano brasileiro. 4. Cultura e sociedade brasileira: artes, arquitetura, cinema, jornais, revistas, televisão, música e teatro. 5.História, Cultura, Turismo e Geografia do Estado de Sergipe.

CARGO 116 - MOTORISTA

Língua Portuguesa: Compreensão e interpretação de textos; tipos de textos; ortografia oficial; classes de palavras variáveis e invariáveis e suas funções no texto; concordâncias verbal e nominal; tempos simples e tempos compostos dos verbos; conjugações verbais; colocação de pronomes nas frases; sintaxe: termos essenciais e acessórios da oração; tipos de predicado; classificação das palavras quanto ao número de sílabas; dígrafos, encontros vocálicos e consonantais; divisão silábica; processos de formação de palavras: derivação, composição e outros processos; usos de "porque", "por que", "porquê", "por quê"; usos de "mau" e "mal"; semântica: sinonímia, antonímia.

Matemática: Números Naturais; Operações Fundamentais; Números Fracionários; Números Decimais; Multiplicação e divisão com 2 e 3 números no divisor. Resolução de situações problema.

Conhecimentos Específicos: Legislação de trânsito. Conhecimentos básicos de mecânica, eletricidade e manutenção de automóveis. Direção defensiva. Noções de primeiros socorros. Normas gerais de circulação e conduta. Sinalização para o trânsito. Segurança dos veículos. Habilitação. Infrações. Crimes de trânsito.

COMUNS AOS CARGOS DE NÍVEL MÉDIO E TÉCNICO

Língua Portuguesa: 1. Análise e interpretação de texto (compreensão geral do texto; ponto de vista ou ideia central defendida pelo autor; argumentação; elementos de coesão; inferências; estrutura e organização do texto e dos parágrafos). 2. Tipologia e gêneros textuais. 3. Figuras de linguagem. 4. Emprego dos pronomes demonstrativos. 5. Relações semânticas estabelecidas entre orações, períodos ou parágrafos (oposição/contraste, conclusão, concessão, causalidade, adição, alternância etc.). 6. Relações de sinonímia e de antonímia. 7. Sintaxe da oração (período simples; termos fundamentais e acessórios da oração; tipos de predicado) e do período (período composto por coordenação e por subordinação). 8. Funções do que e do se. 9. Emprego do acento grave. 10. Emprego dos sinais de pontuação e suas funções no texto. 11. Ortografia. 12. Concordâncias verbal e nominal. 13. Regências verbal e nominal. 14. Emprego de tempos e modos verbais. 15. Formação de tempos compostos dos verbos. 16. Locuções verbais (perífrases verbais); 17. Sintaxe de colocação pronominal. 18. Paralelismo sintático e paralelismo semântico.

Informática: 1 Conceitos e modos de utilização de aplicativos para edição de textos, planilhas e apresentações: ambiente Microsoft Office, BR Office. 2 Sistemas operacionais: Windows e LINUX. 3 Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos associados à Internet e intranet. 4 Conceitos de organização e de gerenciamento de informações, arquivos, pastas e programas. 5 Certificação e assinatura digital. 6 Segurança da Informação.

Conhecimentos Gerais: 1. Noções gerais sobre a vida econômica, social, política, tecnológica, relações exteriores, segurança e ecologia com as diversas áreas correlatas do conhecimento juntamente com suas vinculações histórico-geográficas em nível nacional e internacional. 2. Descobertas e inovações científicas na atualidade e seus respectivos impactos na sociedade contemporânea. 3. Desenvolvimento urbano brasileiro. 4. Cultura e sociedade brasileira: artes, arquitetura, cinema, jornais, revistas, televisão, música e teatro. 5. História, Cultura, Turismo e Geografia do Estado de Sergipe.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CARGO 201 a 206: ASSISTENTE DE GESTÃO ADMINISTRATIVA II

Conhecimentos Específicos: 1. Ética na Administração Pública. 2. Sistema de Informações Organizacionais. 3. Direito Administrativo: Atos Administrativos, Contratos Administrativos, Bens Públicos, Serviços Públicos, Licitação, Processo Administrativo Disciplinar e Responsabilidade do Agente Público. 4. Administração de Recursos Humanos. 5. Atendimento ao Público nas Organizações. 6. Correspondência comercial (recepção e emissão). 7. Redação Oficial: Características e normas da Correspondência Oficial (formas de cortesia, formas e expressões de tratamento, vocativos, emprego dos pronomes de tratamento e endereçamento); O Padrão Ofício; Características e definições dos Atos Oficiais (alvará, ata, certidão, circular, comunicado, decreto, edital, memorando, ofício, portaria e requerimento); 8. Arquivologia: Definição e função dos arquivos; Princípios de Arquivologia; Ciclo vital arquivístico; Organização e administração de arquivos; Fases da gestão de documentos; Métodos de arquivamento; Classificação dos documentos. 10. Relacionamento interpessoal.

CARGO 207 a 221: ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II

Conhecimentos Específicos: 1 Conexões Flangeadas de tubulações - montagem e desmontagem. 2 Conhecimentos de válvulas e registros - funcionamento, montagem e desmontagem. 3 Montagem e desmontagem de bombas centrífugas. 4 Alinhamento de conjuntos de moto-bombas. 5 Instrumentos de medição. 6 Lubrificação. 7 Conhecimentos de química e biologia (análise físico-química e bacteriológica). 8 Manuseio de produtos químicos. 9 Conhecimentos básicos de elétrica e mecânica. 10 Conhecimentos elétricos e equipamentos eletrônicos. 11 Conhecimentos de hidráulica.

CARGO 222: AUXILIAR DE ENFERMAGEM DO TRABALHO

Conhecimentos Específicos: 1. Enfermagem do trabalho; 2. Emergências em enfermagem; 3. Noções básicas de toxicologia; 4. Noções básicas de epidemiologia; 5. Administração e armazenamento de imunobiológicos; 6. Curativos; 7. Preparo e esterilização de material; 8. Técnicas fundamentais de enfermagem; 9. Lavagem de mãos e Higiene pessoal; 10. Legislação de segurança e medicina do trabalho - NR6, NR9, NR15, NR16, NR17.

CARGO 301: TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO

Conhecimentos Específicos: Segurança do trabalho. Higiene do trabalho. Meios de comunicação, recursos audiovisuais e promocionais, dinâmica de grupo. Psicologia das relações humanas e do trabalho. Proteção contra incêndio. Administração aplicada. Normalização e Legislação. Estatísticas de acidentes. Arranjo físico. Movimentação e armazenamento de materiais. Agentes ambientais. EPI e EPC. Primeiros Socorros. Desenho técnico. Ergonomia. Princípios de tecnologia industrial. Doenças profissionais. Legislação sobre higiene e segurança do trabalho; Segurança no transito; CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes; Campanhas e SIPATs; Riscos ambientais: agentes químicos, físicos, biológicos, ergonômicos e mecânicos; Elaboração do PPRA e PCMSO.

CARGO 302: TÉCNICO EM CONTABILIDADE

Conhecimentos Específicos: Princípios fundamentais de contabilidade. Normas brasileiras de contabilidade. Noções de administração pública. Conceitos e tratamento dado às receitas e despesas na contabilidade pública. Estágios da despesa pública. Classificação institucional, funcional e programática. Escrituração contábil de fatos que afetem o patrimônio de instituições públicas. Tipos de orçamentos públicos. Elaboração e aprovação de orçamento. Execução orçamentária. Balanços Públicos: Financeiro, Patrimonial e Orçamentário. Demonstração das Variações Patrimoniais. Operações contábeis típicas de autarquias estaduais (universidades). Legislação tributária referente às retenções de Imposto de Renda Retido na Fonte, IRRF, Instituto Nacional de Seguridade Social, INSS, Contribuição para Financiamento da Seguridade Social, COFINS, Programa de Integração Social/Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, PIS/PASEP e Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido, CSLL, incidente sobre à prestação de serviços de terceiros.

CARGO 303 a 307: TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM EDIFICAÇÕES

Conhecimentos Específicos: Padronização do desenho e normas técnicas vigentes - tipos, formatos, dimensões e dobraduras de papel; linhas utilizadas no desenho técnico. Escalas; projeto arquitetônico - convenções gráficas, (representação de materiais, elementos construtivos, equipamentos, mobiliário); desenho de: planta de situação, planta baixa, cortes, fachadas, planta de cobertura; detalhes; cotagem; esquadrias (tipos e detalhamento); escadas e rampas (tipos, elementos, cálculo, desenho); coberturas (tipos, elementos e detalhamento); acessibilidade (NBR 9050/2004). Desenho de projeto de reforma - convenções. Projeto e execução de instalações prediais - instalações elétricas, hidráulicas, sanitárias, telefonia, gás, mecânicas, ar-condicionado. Estruturas - desenho de estruturas em concreto armado e metálicas (plantas de formas e armação). Vocabulário técnico - significado dos termos usados em arquitetura e construção. Tecnologia das construções. Materiais de construção. Topografia. Orçamento de obras: estimativo detalhado (levantamento de quantitativos, planilhas, composições de custos, cronograma físico-financeiro). Execução e fiscalização de obras noções de segurança do trabalho. Desenho em AUTOCAD 14: menus, comandos e aplicações.

CARGO 308: TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM ELETRÔNICA

Conhecimentos Específicos: 1 Noções de eletrônica analógica, amplificadores operacionais; transdutores, diodos etc. 2 Noções de eletrônica digital (Lógica Boleana; portas e circuitos mais comuns; circuitos CMOS e TTL). 3 Noções de metrologia, medição de nível, pressão, temperatura, vazão e instrumentação oceanográfica e geofísica-acústica. 4 Noções de controle automático de processos, redes, protocolos de comunicação, fibraótica, controladores lógicos programáveis e sistemas digitais de supervisão e controle. 5 Materiais, tipos e bitolas de tubulação relativa a instrumentação, tipos de instrumentos e detalhes de instalação, identificação e simbologia de instrumentos, suportes e painéis. 6 Plantas de tubulação, isométricos, fluxogramas e normas técnicas (ISA, ANSI, ASTM e ASME). 7 Diagramas elétricos, simbologia, sistemas de comunicação, noções de desenho em meio eletrônico (AUTOCAD).

CARGO 309: TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM SANEAMENTO

Conhecimentos Específicos: Planejamento urbano. Qualidade ambiental em áreas urbanas. Arborização Urbana. Praças, parques e áreas verdes. Sistemas de Drenagem Urbana. Sistemas de Abastecimento de Água e Esgoto. Gerenciamento de Resíduos Sólidos. Destinação correta para resíduos sólidos urbanos. Serviços profilaxia e política sanitária. Normas de biossegurança laboratorial. Noções de qualidade ambiental e de preservação do meio ambiente. Ecologia e poluição ambiental. Legislação Sanitária e Ambiental.

CARGO 310 a 313: TÉCNICO EM QUÍMICA

Conhecimentos Específicos: Propriedades da matéria: Estados físicos, misturas homogêneas e heterogêneas, Métodos de separação por levigação, catação, flotação e destilação, substâncias puras (simples e compostas), processos de separação de misturas, misturas homogêneas e heterogêneas, transformações de matéria, reações químicas e equações químicas (noções gerais). Ligações químicas iônica, covalente e metálica. Funções químicas: identificação, nomenclatura, classificação e reações com ácidos, bases, sais e óxidos. Cálculos estequiométricos: equilíbrio químico e equilíbrios em meio aquoso. Soluções: tipos de solução, solubilidade, aspectos quantitativos das soluções (molaridade, molalidade, fração molar) e diluição. Análise qualitativa e quantitativa de compostos orgânicos: funções álcool, aldeído, cetona, ácido carboxílico, éster, éter, fenol, amida, e amina. Segurança no laboratório. Técnicas de manuseio de materiais e equipamentos utilizados num laboratório. Métodos de esterilização de materiais. Medidas, unidades e preparo de soluções. Padrões de Potabilidade da Água. Coleta de amostras de água para análises laboratoriais. Análises físico-química e microbiológica da água. Características físicas e químicas da água. Tratamento de água e efluentes. Noções de microbiologia.

COMUNS AOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR

Língua Portuguesa: 1. Análise e interpretação de texto (compreensão geral do texto; ponto de vista ou ideia central defendida pelo autor; argumentação; elementos de coesão; inferências; estrutura e organização do texto e dos parágrafos). 2. Tipologia e gêneros textuais. 3. Figuras de linguagem. 4. Emprego dos pronomes demonstrativos. 5. Relações semânticas estabelecidas entre orações, períodos ou parágrafos (oposição/contraste, conclusão, concessão, causalidade, adição, alternância etc.). 6. Relações de sinonímia e de antonímia. 7. Sintaxe da oração (período simples; termos fundamentais e acessórios da oração; tipos de predicado) e do período (período composto por coordenação e por subordinação). 8. Funções do que e do se. 9. Emprego do acento grave. 10. Emprego dos sinais de pontuação e suas funções no texto. 11. Ortografia. 12. Concordâncias verbal e nominal. 13. Regências verbal e nominal. 14. Emprego de tempos e modos verbais. 15. Formação de tempos compostos dos verbos. 16. Locuções verbais (perífrases verbais); 17. Sintaxe de colocação pronominal. 18. Paralelismo sintático e paralelismo semântico.

Informática: 1 Conceitos e modos de utilização de aplicativos para edição de textos, planilhas e apresentações: ambiente Microsoft Office, BR Office. 2 Sistemas operacionais: Windows e LINUX. 3 Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos associados à Internet e intranet. 4 Conceitos de organização e de gerenciamento de informações, arquivos, pastas e programas. 5 Certificação e assinatura digital. 6 Segurança da Informação.

Conhecimentos Gerais: 1. Noções gerais sobre a vida econômica, social, política, tecnológica, relações exteriores, segurança e ecologia com as diversas áreas correlatas do conhecimento juntamente com suas vinculações histórico-geográficas em nível nacional e internacional. 2. Descobertas e inovações científicas na atualidade e seus respectivos impactos na sociedade contemporânea. 3. Desenvolvimento urbano brasileiro. 4. Cultura e sociedade brasileira: artes, arquitetura, cinema, jornais, revistas, televisão, música e teatro. 5. História, Cultura, Turismo e Geografia do Estado de Sergipe.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CARGO 401: ADVOGADO

Conhecimentos Específicos: Direito Administrativo - conceito de direito administrativo e suas relações com as outras disciplinas jurídicas. Estrutura administrativa da Administração Pública (conceito; elementos e poderes do estado, organização do estado e da administração, governo e administração, entidades políticas e administrativas, órgãos e agentes públicos). A atividade administrativa (conceito de administração, natureza e fins da administração, princípios básicos da administração). Os poderes e deveres do administrador público (poder-dever de agir, dever de eficiência, dever de probidade, dever de prestar contas). O uso e abuso do poder (uso do poder, abuso do poder). Poderes Administrativos (distinção entre poderes administrativos e poderes políticos, poder vinculado, poder discricionário, poder hierárquico, poder disciplinar, poder regulamentar, poder de polícia, polícia sanitária). Atos administrativos (conceito e requisitos do ato administrativo, atributos do ato administrativo, classificação dos atos administrativos). Espécies de atos administrativos. Teoria dos motivos determinantes. Invalidação dos atos administrativos. Idéia geral sobre contrato. Conceito, peculiaridades e interpretação do contrato administrativo. Formalização do contrato administrativo (normas regedoras do contrato, instrumento e conteúdo do contrato administrativo, cláusulas essenciais ou necessárias, garantias para a execução do contrato). Execução do contrato administrativo (direitos e obrigações das partes, acompanhamento da execução do contrato e recebimento do seu objeto, extinção, prorrogação e renovação do contrato). Inexecução, revisão e rescisão do contrato (inexecução do contrato, causas justificadoras da inexecução do contrato, consequências da inexecução, revisão do contrato, rescisão do contrato, suspensão do contrato). Principais contratos administrativos (contrato de obra pública, contrato de serviço, contrato de fornecimento, contrato de concessão, contrato de fornecimento, contrato de concessão, contrato de gerenciamento, contrato de gestão, termo de parceria). Consórcios e convênios. Licitação (conceitos, finalidades, princípios e objeto da licitação, obrigatoriedade, dispensa e inexigibilidade de licitação, procedimento, anulação e revogação da licitação). Modalidades de licitação (concorrência, tomada de preços, convite, concurso, leilão, pregão). Sanções penais referente à contratos administrativos e licitação. Conceito e classificação dos serviços públicos. Regulamentação e controle. Requisitos do Serviço e Direitos do Usuário. Competência para prestação de serviço. Formas e meios de prestação do serviço. Autarquias (conceito e caracteres, controle, privilégios, autarquias de regime especial, agências reguladoras). Fundações (considerações gerais, caracteres). Agências executivas. Empresas estatais ou governamentais (conceito e caracteres, controle, espécies e forma jurídica). Entes de cooperação: entidades paraestatais (conceito e espécies). Serviços delegados a particulares (serviços concedidos). Serviços permitidos. Serviços autorizados. Convênios e consórcios administrativos. Servidores públicos. Classificação na constituição. Regime jurídico. Organização do serviço público (organização legal, conselhos de política de administração e remuneração de pessoal, escolas de governo, cargos e funções, criação, transformação e extinção de cargos, funções ou empregos públicos, provimento de cargos, direitos do titular do cargo, acesso a informações privilegiadas, competência para organizar o serviço público, observância das normas constitucionais. Normas constitucionais pertinentes aos servidores (acessibilidade aos cargos, funções e empregos públicos, concurso, desinvestidura de cargo ou emprego público, paridade de vencimentos, vedação de equiparações e vinculações, acumulação de cargos, empregos e funções públicas, estabilidade, previdência social, sistema de previdência social do servidor, regime jurídico peculiar, regras previdenciárias de transição, exercício de mandatos eletivos, demissão de vitalícios e estáveis, reintegração, recondução, reversão, readmissão e aproveitamento, responsabilização civil de servidores, abrangência das normas constitucionais, competência da justiça comum. Lei de Responsabilidade Fiscal. Deveres e direitos dos servidores (deveres, restrições funcionais, direitos, sistema remuneratório, remuneração, subsídio, vencimentos, vantagens pecuniárias, indenizações). Responsabilidade dos servidores (responsabilidade administrativa, responsabilidade civil, responsabilidade criminal, meios de punição, sequestro e perdimento de bens, enriquecimento ilícito e improbidade administrativa, abuso de autoridade). Domínio público. Conceito e Classificação dos bens públicos. Administração dos bens públicos. Utilização dos bens públicos. Alienação dos bens públicos. Imprescritibilidade, impenhorabilidade e não oneração dos bens públicos. Aquisição de bens pela administração. Responsabilidade civil da administração (reparação de danos: ação de indenização e ação regressiva). Controle na administração (a necessidade de controle, conceito de controle, tipos e formas de controle). Responsabilidade fiscal. Controle administrativo (conceito, meios de controle, processo administrativo, modalidades de processo administrativo, processo administrativo disciplinar, meios sumários, sindicância, verdade sabida, termo de declarações, processo administrativo tributário). Controle legislativo (conceito, fiscalização dos atos da administração). Controle judiciário (conceito, atos sujeitos a controle comum, atos sujeitos a controle especial, meios de controle judiciário). Administração em juízo (representação em juízo, atuação processual, execução do julgado, execução fiscal, despesas judiciais, prescrição, sequestro e perdimento de bens). Organização administrativa brasileira (a administração federal, administração direta e indireta, os princípios fundamentais da administração pública: planejamento, coordenação, descentralização, delegação de competência, controle). Direito Constitucional: Constituição. Conceito. Classificação. A organização do Estado. Poderes e funções. Repartição de competências. A União, os Estados e os Municípios. Suas atribuições. Competência exclusiva, concorrente e residual para legislar. A Administração Pública. Princípios que a norteiam. Servidores Públicos. Ingresso na carreira pública. Direitos e deveres individuais, coletivos, sociais, políticos e nacionalidade. Normas constitucionais e a hierarquia das leis. A desconstitucionalização, recepção e repristinação. Inconstitucionalidade formal e material, originária e superveniente. O controle da constitucionalidade das leis. Sistema concentrado e difuso. Ação direta e incidental. Tutela constitucional das liberdades: mandado de segurança coletivo, habeas corpus, ação popular. habeas data, mandado de injunção, ação civil pública, direito de petição. Direitos e garantias constitucionais. Direitos sociais. Interesses individuais, coletivos, difusos e homogêneos. Poder Judiciário; organização; competência; autonomia. Justiça dos Estados. Orçamento e fiscalização orçamentária e financeira. Tribunal de Contas. Direitos Sociais e sua efetivação. Normas constitucionais programáticas e princípios constitucionais vinculantes. Poder Legislativo. Princípios constitucionais da administração pública: princípio da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, eficiência. Responsabilidade do Estado. Serviços Públicos. Servidores públicos: remuneração dos servidores. Aspectos da Lei Complementar nº 101/2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal - LRF): conceitos, limites com pessoal, limites de endividamento, retornos aos limites, tratamento das receitas e despesas públicas, RREO, RGF entre outros aspectos. Direito Civil: 1 Lei: vigência; aplicação da lei Nº tempo e no espaço; integração e interpretação. 2 Lei de Introdução ao Código Civil. 3 Pessoas naturais e jurídicas: personalidade; capacidade; direitos de personalidade. 4 Domicílio civil. 5 Fatos e atos jurídicos: negócios jurídicos; requisitos; defeitos dos negócios jurídicos; modalidades dos negócios jurídicos; forma e prova dos atos jurídicos; nulidade e anulabilidade dos negócios jurídicos; atos ilícitos; abuso de direito; prescrição e decadência. DO PROCESSO DE CONHECIMENTO: Da Jurisdição e da Ação, das partes e dos procuradores; do Ministério Público; dos Órgãos Judiciários e dos Auxiliares da Justiça; dos Atos Processuais; da Formação, da suspensão e da extinção do processo; do Processo e do Procedimento; do Procedimento Ordinário; do Processo nos Tribunais; Dos Recursos. DO PROCESSO DE EXECUÇÃO: Da Execução em geral; das diversas Espécies de Execução; dos Embargos do Devedor; Da execução por Quantia Certa Contra Devedor insolvente; da Remição; da Suspensão da extinção do Processo de Execução. DO PROCESSO CAUTELAR: Das Medidas Cautelares. DOS PROCEDIMENTOS ESPECIAIS: Dos Procedimentos Especiais de Jurisdição Contenciosa e Voluntária.

CARGO 402: ANALISTA DE SISTEMA

Conhecimentos Específicos: 1.INTRODUÇÃO A COMPUTAÇÃO: Sistemas de numeração e codificação. Aritmética computacional. Análise da complexidade de algoritmos: noções básicas. 2.ESTRUTURAS DE DADOS: representação e manipulação de listas, filas, pilhas, árvores e grafos; métodos de busca e de ordenação elementares. Subprogramação. Passagem de parâmetros. Recursividade. 3.PROGRAMAÇÃO ESTRUTURADA E ORIENTADA A OBJETOS: conceitos. linguagem orientada a objetos: Java. Arquitetura de aplicações para o ambiente WEB. 4. ANÁLISE E PROJETO ORIENTADOS A OBJETOS: conceitos e fundamentos. Relações Inter modulares: acoplamento e coesão. UML: conceitos e fundamentos; diagramas de classes, de casos de uso, de sequência, de atividades, de estados, de componentes. 5.GERÊNCIA DE PROJETOS: estudo de viabilidade técnica e econômica, análise de risco, métricas para estimativas de prazo e custo; pontos por função. Visão conceitual sobre ferramentas CASE. 6.ENGENHARIA DE SOFTWARE: Modelo de Entidades e Relacionamentos. Modelo Relacional Normalizado, primeira, segunda e terceira formas normais. Ciclo de vida e desenvolvimento de um software-produto. Modelos de desenvolvimento. Conceitos de qualidade de software. Análise e técnicas de levantamento de requisitos. Técnicas e estratégias de validação. 7.BANCO DE DADOS: conceitos básicos: banco de dados, esquema, tabelas, campos, registros, índices, relacionamentos, transação, triggers, stored procedures, tipos de bancos de dados. Oracle PL/SQL 11g: SQL no PL/SQL: DML em PL/SQL, controle de transações, consultas e subconsultas; Bancos de dados distribuídos. Arquitetura OLAP. 8.GERÊNCIA DE CONFIGURAÇÃO E MUDANÇAS: conceitos e fundamentos; Controle de Versões. 9.TESTES DE SOFTWARE: fundamentos de técnicas e estratégias. 10.SISTEMAS OPERACIONAIS: Windows Server, Windows XP/Seven, Linux. Sistemas de arquivos: facilidades esperadas, diretórios e direitos de acesso, compartilhamento e segurança, integridade, interrupções: conceito de interrupção, tipos e tratamento. Gerenciamento de memória: organização, administração e hierarquia de memória, sistemas mono e multiprogramados, memória virtual. Escalonamento de discos: políticas de otimização, considerações sobre desempenho. Interoperação de sistemas operacionais. 11.SISTEMAS DISTRIBUÍDOS: Servidor de aplicação Jboss. 12.REDES DE COMPUTADORES: Conceitos básicos. Protocolos. Modelo OSI, TCP/IP: camadas, endereçamento IP. Cabeamento: meios de transmissão, tipos. A arquitetura Ethernet. Equipamentos de redes: hubs, switches, roteadores. Segurança de redes. Serviços, PROXY, FIREWALL, DNS, SMTP, IMAP, VPN, HTTP e FTP.

CARGO 403: ASSISTENTE SOCIAL

Conhecimentos Específicos: 1. Fundamentos do serviço social. 2. Política social. 3. Seguridade social. 4. Reforma sanitária. 5. Serviço social na contemporaneidade: dimensões históricas, teórico metodológicas e ético-políticas no contexto atual do Serviço Social. 6. Serviço Social e família: diversidade e multiplicidade dos arranjos familiares e direitos geracionais. 7. O Serviço Social no Processo de reprodução de Relações Sociais. 8. Questão social e Serviço social. 9. Planejamento em serviço social: alternativas metodológicas de processos de planejamento, monitoramento e avaliação - formulação de programas, projetos e planos; processo de trabalho do Assistente Social. 10. Instrumentalidade do Serviço Social. 11. Pesquisa em Serviço Social. 12. Indicadores Sociais. 13. Elaboração de laudos, pareceres e relatórios sociais. 14. Trabalho em rede. 15. Interdisciplinaridade. 16. Atribuições do Assistente Social na Saúde. 17. O Serviço Social na década de 90. 18. Gestão democrática na Saúde. 19. Legislação: SUAS (Sistema Único de Assistência Social); LOAS (Lei Orgânica da Assistência Social); Código de Ética Profissional do Assistente Social; Lei de Regulamentação da Profissão de Assistente Social e o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). Lei da Saúde - SUS. Lei Maria da Penha. Estatuto do Idoso. Diretrizes Curriculares do Curso de Serviço Social ABEPSS e MEC, Constituição Federal, HumanizaSUS, Conselho Federal de Medicina.

CARGO 404: BIÓLOGO

Conhecimentos Específicos: 1. Bioquímica básica e biomoléculas. 2 Metabolismo e regulação da utilização de energia. 3 Proteínas e enzimas. 4 Macromoléculas informacionais, transmissão da informação genética. 4.1 Técnicas de identificação utilizando o DNA. 4.2 Genética de populações. 4.3 Técnica de PCR. 5 Comunicação e regulação geral do organismo. 6 Biologia molecular e engenharia genética. 6.1 Organismos geneticamente modificados. 7 Melhoramento genético. 8 Biotecnologia vegetal. 9 Biotecnologia animal. 10 Biotecnologia microbiana e fermentações. 11 Legislação de propriedade industrial: generalidades, marcas e patentes. 12 Bioestatística. 13 Monitoramento ambiental. 13.1 Ecossistemas aquáticos continentais, costeiros e oceânicos. 13.2 Ecotoxicologia. 13.3 Cultivo e manutenção de organismos aquáticos. 13.4 Ensaios de toxicidade de efluentes e de produtos solúveis e insolúveis com organismos de diversos níveis tróficos. 13.5 Avaliação de impactos ambientais. 13.6 Valoração de danos ambientais. 14 Legislação ambiental. 15 Economia ambiental. 16 Política ambiental e desenvolvimento sustentável. 17 Gestão ambiental. 18 Planejamento ambiental, planejamento territorial, vocação e uso do solo, urbanismo. 19 Conservação de recursos naturais. 20 Ecologia de populações. 21 Manejo de fauna. 22 Taxonomia vegetal. 23 Anatomia vegetal. 23 Biogeografia. 24 Avaliação de Impacto Ambiental. 25 Controle biológico de pragas e doenças. 26 Reflorestamento e reciclagem de resíduos orgânicos. 27 Fitopatologia. 28 Inventário e avaliação do patrimônio natural.

CARGO 405: CONTADOR

Conhecimentos Específicos: Contabilidade Pública: conceito, campo de atuação; bens públicos, entidades públicas, conceito e classificação; orçamento: conceito, elaboração e regime orçamentário; créditos adicionais: conceito e classificação; receitas e despesas orçamentárias; estágios e classificação; ingressos e dispêndios extraorçamentários, variações patrimoniais quantitativas e qualitativas; avaliação e mensuração de ativos e passivos; plano de contas e subsistemas contábeis; demonstrações contábeis: balanço orçamentário, financeiro e patrimonial, demonstração das variações patrimoniais e dos fluxos de caixa. Escrituração contábil. Despesas e receitas orçamentárias. Classificação institucional, funcional e programática da despesa orçamentária. Sistema de Planejamento Integrado: Plano Plurianual - PPA, Lei de Diretrizes Orçamentárias - LDO e Lei Orçamentária Anual - LOA. Licitações: Lei nº 8.666/93 e alterações posteriores; pregão lei nº 10.520. Atos e contratos administrativos. Emenda constitucional nº 19 e emenda constitucional nº 20. Aspectos da Lei complementar nº 101/2000 - lei de responsabilidade fiscal (conceitos, limites com pessoal, limites de endividamento, retornos aos limites, tratamento das receitas e despesas públicas, RREO, RGF entre outros aspectos). Legislação: Lei 4.320/64; Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público (NBC T 16): 16.1, 16.2, 16.3, 16.4, 16.5, 16.6, 16.7, 16.8, 16.9, 19.10; Lei 8.666/93; Lei Complementar 101/2000, Lei Complementar 123/2006.

CARGO 406: ECONOMISTA

Conhecimentos Específicos: 1 Análise macroeconômica. 1.1 Contabilidade nacional. 1.2 Renda nacional. 1.3 Produto nacional. 1.4 Consumo. 1.5 Poupança. 1.6 Investimento. 1.7 Política fiscal e monetária. 1.8 Inflação. 1.9 Moeda e crédito. 1.10 Desenvolvimento econômico. 2 Análise microeconômica. 2.1 Oferta e procura. 2.2 Equilíbrio do consumidor. 2.3 Equilíbrio da firma. 2.4 O mecanismo de formação de preços. 2.5 Regimes de concorrência. 2.6 Teoria da produção. 3 Economia internacional. 3.1 Balanço de pagamentos. 3.2 Comércio internacional. 3.3 Taxas de câmbio. 3.4 Sistema financeiro internacional. 4 Economia brasileira. 4.1 A industrialização brasileira. 4.2 O desenvolvimento econômico. 4.3 O processo inflacionário brasileiro. 4.4 Orçamento da União. 5 Matemática financeira. 5.1 Regra de três simples e composta, percentagens. 5.2 Juros simples e compostos: capitalização e desconto. 5.3 Taxas de juros: nominal, efetiva, equivalentes, real e aparente. 5.4 Rendas uniformes e variáveis. 5.5 Planos de amortização de empréstimos e financiamentos. 5.6 Cálculo financeiro: custo real efetivo de operações de financiamento, empréstimo e investimento. 5.7 Avaliação de alternativas de investimento. 6 Avaliação econômica de projetos. 6.1 Taxa interna de retorno e valor presente líquido de um fluxo de caixa. 6.2 Comparação de alternativas de investimento e financiamento. 7 Contabilidade Geral. 7.1 Noções de contabilidade. 7.2 Análise das demonstrações financeiras. 8 Administração Financeira. 8.1 Análise de fluxo de caixa. 8.2 Análise de capital de giro. 8.3 Princípios gerais de alavancagem. 8.4 Análise do equilíbrio operacional. 9 Contabilidade gerencial. 9.1 Relações custo - volume - lucro. 9.2 Sistemas de custeamento. 9.3 Orçamento. 9.4 Centro de lucro e preços de transferências. 9.5 Padrões de comportamento de custos. 9.6 Contabilidade por responsabilidade. 10 Aspectos Tributários - conceito, principais tributos e seus impactos nos negócios empresariais.

CARGO 407: ENFERMEIRO DO TRABALHO

Conhecimentos Específicos: 1 Atuação do enfermeiro do trabalho na prevenção de doenças relacionadas ao trabalho. 2 Processo de enfermagem na saúde ocupacional: histórico, diagnóstico, prescrição, evolução e prognóstico. 3 Bioética e a enfermagem do trabalho. 4 Moral, ética e deontologia. Ergonomia: conceito e suas evoluções, fatores interferentes nos postos de trabalho, as cargas provenientes do trabalho, avaliação do trabalho, considerações sobre algumas posturas. 5 Saúde mental e do trabalho: o nível psicossocial, o nível sociopsicossocial, o nível sociodinâmico e mecanismos de defesa. 6 Inumização do trabalhador: vacinas, antígenos e anticorpos; imunidade ativa e passiva; fatores inerentes ao organismo que recebe a vacina; componentes e origem das vacinas; requisitos básicos de uma vacina; controle de qualidade, rede de frio e contra-indicações gerais; situações em que se recomenda o adiamento da vacina; associação de vacinas, vacinação em situações especiais, profilaxia do tétano após ferimento, ações gerais de enfermagem, doenças de notificação compulsória. 7 Higiene e segurança ocupacional. 8 Doenças relacionadas ao trabalho: classificação as doenças do trabalho de acordo com os sistemas e aparelhos. 9 Sistema tegumentar. 10 Sistema respiratório. 11 Sistema nervoso e órgãos dos sentidos. 12 Sistema digestivo. 13 Sistema urinário. 14 Sistema músculoesquelético. 15 Sistema cardio-vascular. 16 Ginástica laboral: objetivos, benefícios e como fazer. 17 Primeiros socorros. 18 Saúde do trabalhador no âmbito do SUS. 19 Ética e legislação profissional.

CARGO 408: ENGENHEIRO AMBIENTAL

Conhecimentos Específicos: Ciências do Ambiente. Projetos Ambientais. Legislação Ambiental. Hidrogeologia. Hidrologia. Geomorfologia e Uso e Ocupação do Solo. Biomas. Ecossistemas. Geoquímica Ambiental. Climatologia. Estudo de Impactos Ambientais e Relatório de Impacto Ambiental -EIA/RIMA. Planejamento e Implantação de Sistemas de Gestão Ambiental. Recuperação de Áreas Degradadas. Pedologia. Análise de Química Solo, Ar e Água. Hidráulica. Controle de Poluição das Águas. Controle de Poluição Atmosférica. Saúde Pública. Planejamento dos Recursos Hídricos. Obras Hidráulicas. Avaliação de impacto ambiental. Análise de relatórios e pareceres ambientais. Elaboração de pareceres ambientais. Análise e interpretação da Legislação Ambiental e das resoluções Conama. Elaboração de especificações técnicas para contratação de serviços e estudos ambientais. Projetos Ambientais. Legislação Ambiental. Biomas. Ecossistemas. Estudos de Impactos Ambientais e relatório de impacto ambiental. Processos de licenciamento ambiental.

CARGO 409 a 413: ENGENHEIRO CIVIL

Conhecimentos Específicos: Conhecimento e procedimentos de construção de estradas de rodagem, vias públicas, obras de abastecimento de água, drenagem, irrigação e saneamento urbano e rural, processos de aprovação de projetos, qualidade e segurança de obras, vistorias, perícias, avaliações, arbitramentos e laudos técnicos, normas e documentação técnica, processos licitatórios de obras e serviços de engenharia, infração a normas e posturas municipais, desmembramentos, loteamentos, abertura de ruas; noções de estruturas, saneamento e meio ambiente (redes de esgoto, estação de tratamento de esgoto, lagoas de estabilização, abastecimento de água, limpeza urbana - acondicionamento, coleta, transporte, destinação final do lixo), poluição do meio ambiente, arquitetura e urbanismo, geologia e geotécnica, materiais de construção, técnicas de construção, organização de canteiro de obras, solos. Planejamento, Orçamentação e Controle de Projetos e Obras. Patologia na Construção Civil.

CARGO 414: ENGENHEIRO ELETRICISTA

Conhecimentos Específicos: TEORIA DE CIRCUITOS ELÉTRICOS: Elementos fundamentais, Leis fundamentais, teoremas e metodologias de análise de circuitos elétricos; Circuitos elétricos em C.C.; Circuitos elétricos em C.A. monofásicos e polifásicos em regime permanente; Resposta nos domínios do tempo e da freqüência para circuitos com associações RL, RC e RLC, em série, paralelo e mistas; Análise de harmônicas de fontes sinusoidais. CONVERSÃO ELETROMECÂNICA DE ENERGIA E MÁQUINAS ELÉTRICAS: Circuitos magnéticos com excitação em C.C e C.A.; Circuitos elétricos acoplados magneticamente; Características Indução x Campo de materiais magnéticos, susceptibilidade e permeabilidade magnética; Transformadores monofásicos e trifásicos: princípio de funcionamento, modelos equivalentes, ensaios de rotina e obtenção dos parâmetros representativos; Autotransformador: princípio de funcionamento, modelo equivalente, ensaios de rotina e obtenção dos parâmetros representativos; Transformador de três enrolamentos: princípio de funcionamento e modelos equivalentes; Princípio da conversão eletromecânica de energia; Máquinas de corrente contínua em regime permanente: princípio de funcionamento e modelos equivalentes das diversas configurações; Máquinas síncronas: princípio de funcionamento, modelos equivalentes e comportamento em regime permanente e transitório; Máquinas de Indução: princípio de funcionamento, modelos equivalentes e comportamento em regime permanente e transitório; Controle de velocidade de máquinas de indução. MEDIDAS ELÉTRICAS: Sistema Internacional de Unidades (SI); Medição de corrente, tensão, potência e energia elétrica; Transformadores para instrumentos (TCs e TPs); Transdutores elétricos e de temperatura; Exatidão, precisão e erro de medidas. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE B.T. E A.T: Dimensionamento de condutores e barramentos elétricos; Dimensionamento de condutos para condutores elétricos; Curto-circuito nas Instalações Elétricas. Seleção e especificação de transformadores de força, transformadores de potencial (TP), de corrente (TC). Paralelismo de Transformadores. Geração de emergência. Segurança e proteção nas instalações elétricas. Aterramento; Proteção contra descargas atmosféricas; Sistemas de comando e proteção de circuitos elétricos; Acionamentos de máquinas elétricas; Subestações Industriais e de edificações: dimensionamento e projeto das instalações e especificações de equipamentos; Correção do fator de potência: projeto e especificações; Luminotécnica: Projeto de sistemas de iluminação interna e externa. TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA: Redes de Distribuição primária e secundária: padrões e dimensionamento da rede e equipamentos; Controle de Tensão; Medição de Energia Elétrica: padrões de medição e tipos de Consumidores e tarifas elétricas; Proteções em Sistemas de Distribuição. Resistência, reatâncias, indutância e capacitância das linhas. Valores relativos e por unidade. Cálculo elétrico de linhas curtas. Equação da linha longa, impedância característica, propagação e atenuação. Representação da linha por quadripolo. Linhas T e PI. Potência e regulação. ELETRÔNICA ANALÓGICA: Dispositivos semicondutores: funcionamento, características e aplicações de diodos, transistores, SCRs, TRIACs e DIACs; Circuitos retificadores, grampeadores e ceifadores; Amplificadores Operacionais: funcionamento, características e aplicações em circuitos amplificadores, filtros e controladores; Realimentação; Circuitos chaveadores: conversores CC-CC, Choppers e Inversores. ELETRÔNICA DIGITAL: Álgebra Booleana; Portas Lógicas; Diagramas Lógicos, Tabelas Verdade e Mapas de Karnaugh; Linguagens de Programação Leadder, STL e FDB; Circuitos Combinacionais e seqüenciais; Registradores e contadores; Conversores A/D e D/A. SISTEMAS DE POTÊNCIA: Curto circuito simétrico e assimétrico: componentes simétricas e redes de seqüências; Ligação à terra; Análise de Sistemas e Estabilidade em Regime Permanente e em Regime Transitório; Regulação e controle de tensão; Proteções de Transformadores e de Linhas de AT. SISTEMAS DE CONTROLE: Modelagem e respostas transitórias e permanentes de sistemas dinâmicos; Digramas de Blocos e de fluxos de sinal; Equações e variáveis de estado; Critérios de estabilidade; Controladores PI, PD e PID: análise e síntese de controladores e compensadores. MATERIAIS ELÉTRICOS: Materiais condutores; Materiais isolantes.

CARGO 415: GEÓLOGO

Conhecimentos Específicos: 1 Mineralogia. 2 Gemologia. 3 Caracterização tecnológica de minerais. 4 Geomorfologia. 5 Petrografia e Petrologia sedimentar, ígnea e metamórfica. 6 Geologia estrutural. 7 Mecânica das rochas. 8 Métodos geofísicos e geoquímicos. 9 Geoprocessamento. 10 Geoposicionamento. 11 Cartografia. 12 Geologia de engenharia. 13 Hidrogeologia. 14 Geologia econômica. 15 Geologia histórica. 16 Tectônica de placas. 17 Prospecção mineral. 18 Economia mineral. 19 Legislação mineral. 20 Planejamento, desenvolvimento de minas e avaliação de jazidas. 21 Lavra de mina subterrânea. 22 Lavra de mina a céu aberto. 23 Tratamento de minérios. 24 Perfuração e desmonte de rochas. 25 Segurança na mineração. 26 Planejamento e gerenciamento ambiental na mineração. 27 Legislação Ambiental. 28 Uso e gestão de recursos hídricos. CARGO 416: MÉDICO DO TRABALHO

Conhecimentos Específicos: Noções de clínica geral; Saúde do trabalhador e principais doenças profissionais: noções de epidemiologia, estatística em medicina do trabalho, bioestatística, acidentes do trabalho suas definições e métodos de prevenção; noções de atividade, carga de trabalho e fisiologia do trabalho; epidemiologia das LER / DORT, caracterização, evolução e prognóstico; acompanhamento médico de portadores de doenças profissionais; automação e riscos à saúde; noções de atividade física e riscos à saúde; trabalho sob pressão temporal e riscos à saúde; agentes físicos, químicos e biológicos e riscos à saúde; noções de toxicologia; noções de sofrimento psíquico e psicopatologia do trabalho; problemas provocados por dependência química tabagismo, álcool e outras drogas; noções de avaliação e controle de riscos ligados ao ambiente de trabalho; noções de ergonomia. Legislação pertinente à segurança e à saúde do trabalhador: noções de legislação acidentária e previdenciária, Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário NTEP e Fator Acidentário de Prevenção FAP. Noções sobre o funcionamento e gestão de um serviço médico e de segurança do trabalho em empresa.

CARGO 417 a 421: QUÍMICO INDUSTRIAL

Conhecimentos Específico: 1 Físico-química. 1.1 Energia e o primeiro princípio da termodinâmica. 1.2 Segundo princípio da termodinâmica. 1.3 Entropia e o terceiro princípio da termodinâmica. 1.4 Espontaneidade e equilíbrio. 1.5 Equilíbrio químico. 1.6 Equilíbrio em células galvânicas. 1.7 Cinética química: leis empíricas e mecanismos. 1.8 Gases. 2 Química analítica. 2.1 Erros e tratamentos estatísticos de dados analíticos. 2.2 Fundamentos da análise titulométrica. 2.3 Titulometria de neutralização. 2.4 Complexometria com EDTA. 2.5 Titulometria de oxi-redução. 2.6 Espectroscopia de absorção ultra-violeta e visível. 2.7 Espectroscopia de absorção infra-vermelho. 2.8 Fosforecência e fluorescência. 2.9 Espectroscopia de absorção: chama e absorção atômica. 2.10 Métodos potenciométricos. 2.11 Métodos cromatográficos. 2.12 Conlometria. 2.13 Polarografia e técnicas correlatas. 2.14 Espectometria de massa. 3 Química inorgânica. 3.1 Ligação química e estrutura molecular. 3.2 Ácidos e bases. 3.3 A química dos ânions e cátions. 3.4 Tabela periódica e a química dos elementos. 3.5 A química de coordenação. 4 Química Orgânica. 4.1 Teoria estrutural. 4.2 Alcanos, alquenos, alquinos, compostos aromáticos, compostos halogenados, álcoois, fenóis, éteres, aldeídos, cetonas, ácidos carboxílicos e seus derivados e compostos nitrogenados: nomenclatura, propriedades e reações. 5 Técnicas de extração. 6 Análise de fertilizantes e agrotóxicos.

CARGO 422: RELAÇÕES PÚBLICAS

Conhecimentos Específicos: 1 Teorias da Comunicação: história e conceitos das principais teorias de comunicação. Papel dos meios de comunicação na construção da realidade social. Teorias sobre a produção da notícia e seus efeitos. 2 Imagem empresarial e Comunicação Integrada: Identidade institucional; Questões públicas e Relações Públicas; Administração de crises; Relações com o Governo; Lobby; Relações com a Imprensa; A notícia como estratégia de promoção da imagem empresarial; O planejamento da comunicação integrada; Imprensa, Relações Públicas e Publicidade em Comunicação Empresarial. 3 Economia, negócios, cultura e política. Realidade socioeconômica e política brasileira; conjuntura econômica internacional; indústria mundial de energia, petróleo e gás; gestão empresarial, marketing, desenvolvimento sustentável, arte, antropologia, relações internacionais, geopolítica. 4 Relacionamento das organizações com seus públicos: interno; comunidade; mídia; governo. 5 Relações Públicas como função política e administrativa. 6 Planos, projetos e programas de Relações Públicas. Gerenciamento de programas de Relações Públicas. 7 Relações Públicas no governo federal, estadual e municipal. 8 Relações Públicas e responsabilidade social. 9 Técnicas administrativas aplicadas às Relações Públicas. Veículos escritos de comunicação dirigida: correspondência; mala-direta; manuais; relatórios. 10 Redes, níveis, direções e barreiras da comunicação organizacional. 11 Comunicação e Relações Públicas no contexto da globalização. 12 Legislação e ética de Relações Públicas.

ANEXO III DO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2013 DA RELAÇÃO DAS VAGAS POR LOCALIDADE

GESTÃO DAS UNIDADES DE NEGÓCIOS METROPOLITANOS

LOCAL DE PROVA: ARACAJU*

MUNICÍPIO

CARGO

CÓDIGO DO CARGO

Nº DE VAGAS AMPLA CONCORRÊNCIA

Nº DE VAGAS PPD

TOTAL DE VAGAS

ARACAJU

ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I

101

22

-

22

MOTORISTA

116

02

-

02

ASSISTENTE DE GESTÃO ADMINISTRATIVA II

201

14

05

19

ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II

207

25

-

25

AUXILIAR DE ENFERMAGEM DO TRABALHO

222

01

-

01

TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO

301

01

-

01

TÉCNICO EM CONTABILIDADE

302

01

-

01

TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM EDIFICAÇÕES

303

01

02

03

TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM ELETRÔNICA

308

01

-

01

TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM SANEAMENTO

309

02

-

02

ADVOGADO

401

02

01

03

ANALISTA DE SISTEMA

402

01

01

02

ASSISTENTE SOCIAL

403

01

-

01

BIÓLOGO

404

01

-

01

CONTADOR

405

01

01

02

ECONOMISTA

406

01

-

01

ENFERMEIRO DO TRABALHO

407

01

-

01

ENGENHEIRO AMBIENTAL

408

01

-

01

ENGENHEIRO CIVIL

409

02

02

04

ENGENHEIRO ELETRICISTA

414

01

01

02

GEÓLOGO

415

01

-

01

MÉDICO DO TRABALHO

416

01

-

01

QUÍMICO INDUSTRIAL

417

-

02

02

RELAÇÕES PÚBLICAS

422

01

-

01

 

UNIDADE DE NEGÓCIOS NORTE

LOCAL DE PROVA: PROPRIÁ*

MUNICÍPIO

CARGO

CÓDIGO DO CARGO

Nº DE VAGAS AMPLA CONCORRÊNCIA

Nº DE VAGAS PPD

TOTAL DE VAGAS

PROPRIÁ

ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I

102

18

-

18

ASSISTENTE DE GESTÃO ADMINISTRATIVA II

202

03

01

04

ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II

208

05

-

05

TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM EDIFICAÇÕES

304

01

-

01

TÉCNICO EM QUÍMICA

310

-

01

01

ENGENHEIRO CIVIL

410

01

-

01

QUÍMICO INDUSTRIAL

418

01

-

01

NEÓPOLIS

ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I

103

21

-

21

ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II

209

09

-

09

NOSSA SENHORA DAS DORES

ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I

104

14

-

14

ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II

210

03

-

03

UNIDADE DE NEGÓCIOS CENTRO-OESTE

LOCAL DE PROVA: ITABAIANA*

MUNICÍPIO

CARGO

CÓDIGO DO CARGO

Nº DE VAGAS AMPLA CONCORRÊNCIA

Nº DE VAGAS PPD

TOTAL DE VAGAS

ITABAIANA

ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I

105

10

-

10

ASSISTENTE DE GESTÃO ADMINISTRATIVA II

203

03

01

04

ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II

211

14

-

14

TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM EDIFICAÇÕES

305

02

-

02

TÉCNICO EM QUÍMICA

311

01

-

01

ENGENHEIRO CIVIL

411

01

-

01

QUÍMICO INDUSTRIAL

419

01

-

01

MARUIM

ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I

106

10

-

10

ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II

212

07

-

07

UNIDADE DE NEGÓCIOS SERTÃO

LOCAL DE PROVA: NOSSA SENHORA DA GLÓRIA*

MUNICÍPIO

CARGO

CÓDIGO DO CARGO

Nº DE VAGAS AMPLA CONCORRÊNCIA

Nº DE VAGAS PPD

TOTAL DE VAGAS

NOSSA SENHORA DA GLÓRIA

ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I

107

06

-

06

ASSISTENTE DE GESTÃO ADMINISTRATIVA II

204

03

01

04

ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II

213

15

-

15

TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM EDIFICAÇÕES

306

01

-

01

TÉCNICO EM QUÍMICA

312

01

-

01

ENGENHEIRO CIVIL41201-01
QUÍMICO INDUSTRIAL42001-01
FREI PAULOASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I10805-05
ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II21412-12
GRACCHO CARDOSOASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I10904-04
ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II21506-06
NOSSA SENHORA DE LOURDESASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I11005-05
ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II21618-18
PORTO DA FOLHAASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I11106-06
ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II21713-13
UNIDADE DE NEGÓCIOS SUL
LOCAL DE PROVA: LAGARTO*
MUNICÍPIOCARGOCÓDIGO DO CARGONº DE VAGAS AMPLA CONCORRÊNCIANº DE VAGAS PPDTOTAL DE VAGAS
LAGARTOASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I11204-04
ASSISTENTE DE GESTÃO ADMINISTRATIVA II205020103
ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II21808-08
TÉCNICO INDUSTRIAL - HABILITAÇÃO EM EDIFICAÇÕES30701-01
TÉCNICO EM QUÍMICA31301-01
ENGENHEIRO CIVIL41301-01
QUÍMICO INDUSTRIAL42101-01
SALGADOASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I11307-07
ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II21902-02
TOBIAS BARRETOASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I11404-04
ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II22004-04
UMBAÚBAASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL I11509-09
ASSISTENTE DE GESTÃO ADMINISTRATIVA II20602-02
ASSISTENTE DE GESTÃO OPERACIONAL II22109-09
      

* A CIDADE SEDE DE CADA UNIDADE DE NEGÓCIOS SERÁ O LOCAL DE APLICAÇÃO DA PROVA OBJETIVA PARA AS CIDADES QUE COMPÕE AQUELA UNIDADE.

ANEXO IV DO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2013 DO ENDEREÇO DOS POSTOS DE INSCRIÇÃO PRESENCIAL

EXPEDIENTE DE SEGUNDA A SEXTA-FEIRA. HORÁRIO: 08:00 ÀS 17:00 HRS

ARACAJU

CLICK INFORMÁTICA
Rua Ananias Azevedo, nº 594 Salgado Filho
Aracaju-SE

PROPRIÁ

POSTO DE ATENDIMENTO
Rua Alto de Aracaju, nº 319 Centro
Propriá-SE

ITABAIANA

MONTEIRO DIGITAÇÃO
Rua Campo do Brito, nº 334 Centro
Itabaiana-SE

NOSSA SENHORA DA GLÓRIA

LAN HOUSE XSTRIKE
Praça de Prefeitura, nº 208 Centro
Nossa Senhora da Gloria-SE

LAGARTO

DIGITAL CONECT LAN HOUSE & CYBER CAFÉ
Praça Sebastião Garcez, nº 45 Centro
Lagarto-SE

165830

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231