CONSAÚDE - Cons. Intermunicipal de Saúde do Vale do Ribeira - SP

CONSAÚDE - CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SAÚDE DO VALE DO RIBEIRA

CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2011

EDITAL DE ABERTURA

Notícia:   CONSAÚDE retifica e prorroga as inscrições dos Concursos

Unidades Hospital Regional Vale do Ribeira, Complexo Ambulatorial Regional, Serviço de Atendimento Médico às Urgências e Laboratório Regional

A Comissão de Concurso Público, nomeada pela Diretora Superintendente do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Ribeira - CONSAÚDE, através da Portaria n° 001/2.011 de 04 de janeiro de 2.011 no uso de suas atribuições legais e em consonância com a Legislação Federal e Estadual, faz saber que será realizado pela Empresa ASSESSORARTE - Assessoria de Serviços Técnicos Especializados, em locais e horários a serem oportunamente divulgados, Concurso Público de Provas e Títulos, para provimento dos Empregos Públicos atualmente vagos e para formação de cadastro de reserva de vagas, nos termos do item 1.1 e 1.2, necessários ao CONSAÚDE para o HOSPITAL REGIONAL VALE DO RIBEIRA - HRVR; COMPLEXO AMBULATORIAL REGIONAL; SERVIÇO MÉDICO DE ATENDIMENTO AS URGÊNCIAS - SAMU e LABORATÓRIO REGIONAL e dos que forem criados durante o prazo de validade deste Concurso, sendo os mesmos regidos pelo Regime da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, inclusive quanto disposto ao prazo de experiência, com fulcro no art.443 §2°, "c" e 445 Parágrafo Único do mesmo diploma legal.

Estabelece ainda as presentes instruções especiais que regularão todo o processo de seleção ora instaurado:

INSTRUÇÕES ESPECIAIS

1- DOS EMPREGOS

1.1- Os códigos, empregos, vagas existentes para ampla concorrência, jornada de trabalho semanal, referências

salariais e os requisitos para investidura, são os especificados no quadro a seguir:

Cód.

Denominação do Emprego

Vagas

Jornada de trabalho Semanal

Referência
Salarial R$

Escolaridade e Exigências

01

Enfermeiro Obstetriz

04

40 horas

2.835,98

Superior em Enfermagem Completo, Registro COREN e habilitação em obstetrícia

02

Enfermeiro Auditor

01

40 horas

2.835,98

Superior em Enfermagem Completo, Registro COREN e curso em auditoria

03

Motorista

02

36 horas

718,51

Ensino Fundamental Completo e CNH "D"

04

Técnico de Gesso

05

36 horas

1.074,06

Auxiliar de Enfermagem com Formação em Técnica de Gesso

05

Técnico em Farmácia

13

36 horas

718,51

Nível Médio Completo e possuir Curso Técnico em Farmácia

06

Médico

01

40 horas

11.220,00

Ensino Superior Completo em Medicina e registro no CRM

07

Médico Auditor

01

20 horas

5.610,00

Ensino Superior Completo em Medicina, registro no CRM e possuir curso em Auditoria

08

Médico Intensivista - 24 h/s

06

24 horas

6.732,00

Ensino Superior Completo em Medicina e registro no CRM, e especialização específica para intensivista

09

Médico Intensivista - 40 h/s

01

40 horas

11.220,00

10

Médico Pronto Socorro - 12 h/s

03

12 horas

3.366,00

Ensino Superior Completo em Medicina,

registro no CRM e possuir curso ATLS ou similar

11

Médico Pronto Socorro - 24 h/s

03

24 horas

6.732,00

12

Médico Pré Hospitalar - 24 h/s

06

24 horas

6.732,00

Registro no CRM e Residência Médica reconhecida pelo MEC ou Sociedade da Especialidade ou Título Específico na área

13

Médico Anestesiologista - 20 h/s

02

20 horas

5.610,00

14

Médico Anestesiologista - 24 h/s

03

24 horas

6.732,00

15

Médico Anestesiologista - 40 h/s

02

40 horas

11.220,00

16

Médico Angiologista. Cir. Vascular - 24 h/s

03

24 horas

6.732,00

17

Médico Angiologista. Cir. Vascular - 40 h/s

01

40 horas

11.220,00

18

Médico Cirurgião - 24 h/s

06

24 horas

6.732,00

19Médico do Trabalho - 20 h/s0220 horas5.610,00Registro no CRM e Residência Médica reconhecida pelo MEC ou Sociedade da Especialidade ou Título Específico na área
20Médico Ginecologista Obstetra -24 h/s0524 horas6.732,00
21Médico Ortopedista- Traumatologista - 36 h/s0136 horas10.098,00
22Médico Ortopedista- Traumatologista - 40 h/s0140 horas11.220,00
23Médico Pediatra - 24 h/s0224 horas6.732,00
24Médico Pediatra - 40 h/s0140 horas11.220,00
25Médico Pediatra- Neonatologista - 20 h/s0620 horas5.610,00
26Médico Pediatra- Neonatologista - 24 h/s0224 horas6.732,00
27Médico Pediatra - Neonatologista - 40 h/s0340 horas11.220,00
28Médico Pediatra Intensivista / Neonatologista - 40 h/s0140 horas11.220,00
29Médico Pneumologista - 20 h/s0120 horas5.610,00
30Médico Psiquiatra - 20 h/s0420 horas5.610,00
31Médico Urologista - 20 h/s0620 horas5.610,00
32Médico Urologista - 40 h/s0140 horas11.220,00

1.2- O quadro dos empregos abaixo se destina as vagas reservadas para Portadores de Necessidades Especiais, sendo os códigos, empregos, vagas existentes, jornada de trabalho semanal, referências salariais e os requisitos para investidura, especificados abaixo:

Cód.

Denominação do Emprego

Vagas

Jornada de trabalho Semanal

Referência
Salarial R$

Escolaridade e Exigências

05

Técnico em Farmácia

01

36 horas

718,51

Nível Médio Completo e possuir Curso Técnico em Farmácia

12

Médico Pré Hospitalar - 24 h/s

01

24 horas

6.732,00

Registro no CRM e Residência Médica reconhecida pelo MEC ou Sociedade da Especialidade ou Título Específico na área

18

Médico Cirurgião - 24 h/s

01

24 horas

6.732,00

31

Médico Urologista - 20 h/s

01

20 horas

5.610,00

1.3- O quadro dos empregos abaixo se destina exclusivamente a formação de cadastro de reserva, sendo os códigos, jornada de trabalho semanal, referências salariais e requisitos especificados abaixo:

Cód.

Denominação do Emprego

Jornada de trabalho Semanal

Referência Salarial R$

Escolaridade e Exigências

33

Administrador

40 horas

2.835,98

Ensino Superior Completo em Administração, registro no CRA e especialização em Administração Hospitalar

34

Auxiliar de Enfermagem do Trabalho

40 horas

1.208,39

Curso de Auxiliar de Enfermagem, Registro no COREN e título de especialidade especifico

35

Citotécnico

40 horas

1.708,35

Ensino Médio Completo com formação técnica de Citotécnico

36

Economista

40 horas

2.835,98

Ensino Superior Completo em Economia e registro no CORECON

37

Engenheiro do Trabalho

40 horas

2.835,98

Ensino Superior Completo em Engenharia do Trabalho, registro no CREA e titulação específica.

38

Engenheiro Civil

40 horas

2.835,98

Ensino Superior Completo em Engenharia do Trabalho, registro no CREA e titulação em Engenharia Hospitalar e/ou Engenharia Clínica

39

Técnico de Laboratório

36 horas

1.074,06

Formação Específica

40

Técnico de Segurança do Trabalho

40 horas

1.126,34

Formação Específica

41

Médico Endoscopista 20 h/s - 40 h/s

20 ou 40 horas

20 h/s - 5.610,00
40 h/s - 11.220,00

Registro no CRM e Residência Médica reconhecida pelo MEC ou Sociedade da Especialidade ou Título Específico na área

42

Médico Cancerologista Clínico - 20h/s

20 horas

5.610,00

43Médico Cancerologista Cirurgião - 40 h/s40 horas11.220,00Registro no CRM e Residência Médica reconhecida pelo MEC ou Sociedade da Especialidade ou Título Específico na área
44Médico Cardiologista - 40 h/s40 horas11.220,00
45Médico Cirurgião Pediátrico - 40 h/s40 horas11.220,00
46Médico Cirurgião Plástico - 20 h/s20 horas5.610,00
47Médico Dermatologista - 12 h/s12 horas3.366,00
48Médico Gastroenterologista - 20 h/s20 horas5.610,00
49Médico Geriatra - 40 h/s40 horas11.220,00
50Médico Hematologista - 40 h/s40 horas11.220,00
51Médico Mastologista - 20 h/s20 horas5.610,00
52Médico Neurocirurgião - 24 h/s24 horas6.732,00
53Médico Neurocirurgião - 36 h/s36 horas10.098,00
54Médico Neurocirurgião - 40 h/s40 horas11.220,00
55Médico Neurologista - 20 h/s20 horas5.610,00
56Médico Patologista - 40 horas40 horas11.220,00
57Médico Radiologista - 20 h/s20 horas5.610,00
58Médico Ultrassonografista - 20 h/s20 horas5.610,00
59Médico Endocrinologista - 20 h/s20 horas5.610,00

1.4- No emprego para formação de Cadastro de Reserva de Médico Endoscopista, os candidatos serão convocados conforme necessidade, por ordem de classificação e poderão, havendo concordância do CONSAÚDE, fazer opção pela carga horária que melhor lhe provir. Informa-se, ainda, que os Empregos oferecidos são para Contratos Mensalistas, independentemente da Carga Horária oferecida.

1.5- Os valores das inscrições são os seguintes:

Escolaridade

Taxa de Inscrição

Nível Fundamental

R$ 35,00

Nível Médio ou Técnico

R$ 45,00

Nível Superior

R$ 90,00

1.6- Para os Empregos constantes na Tabela abaixo, ficam definidas algumas não coincidências de horário. Para aqueles constantes do lado esquerdo da tabela as provas serão ministradas no período da manhã, e para aqueles constantes no lado direito serão ministradas no período da tarde. Conforme segue abaixo:

1.6.2- Tabela:

Empregos - Período Matinal

Empregos - Período Vespertino

Médico

Médico Anestesiologista - 20 h/s

Médico Anestesiologista - 40 h/s

Médico Anestesiologista - 24 h/s

Médico Angiologista. Cirurgião Vascular - 24 h/s

Médico Angiologista. Cirurgião Vascular - 40 h/s

Médico Ortopedista-Traumatologista - 36 h/s

Médico Ortopedista-Traumatologista - 40 h/s

Médico Pediatra - 24 h/s

Médico Pediatra - 40 h/s

Médico Pediatra -Neonatologista - 40 h/s

Médico Pediatra-Neonatologista. - 20 h/s

Médico Pediatra Intensivista/Neonatologista - 40 h/s

Médico Pediatra-Neonatologista - 24 h/s

Médico Urologista - 20 h/s

Médico Urologista - 40 h/s

Médico Cancerologista Clínico - 20h/s

Médico Cancerologista Cirurgião - 40 h/s

Médico Neurocirurgião - 24 h/s

Médico Neurocirurgião - 36 h/s

Médico Neurologista - 20 h/s

Médico Neurocirurgião - 40 h/s

Médico Intensivista - 24 h/s

Médico Intensivista - 40 h/s

Médico Cirurgião - 24 h/s

Médico Auditor

Médico do Trabalho - 20 h/s

Médico Cirurgião Plástico - 20 h/s

Médico Ginecologista Obstetra - 24 h/s

Médico Dermatologista - 12 h/s

Médico Ultrassonografista - 20 h/sMédico Endocrinologista - 20 h/s
Médico Cardiologista - 40 h/sMédico Endoscopista 20 h/s - 40 h/s
Médico Cirurgião Pediátrico - 40 h/sMédico Gastroenterologista - 20 h/s
-Médico Geriatra - 40 h/s
Médico Hematologista - 40 h/s
Médico Mastologista - 20 h/s
Médico Patologista - 40 horas
Médico Pneumologista - 20 h/s
Médico Pronto Socorro
Médico Pré Hospitalar - 24 h/s
Médico Psiquiatra - 20 h/s
Médico Radiologista - 20 h/s
Enfermeiro Obstetriz
Motorista
Técnico de Segurança do Trabalho

1.6.3- Os outros empregos não terão seu horário pré-definido antes do Edital de Convocação para Provas Objetivas, o qual será divulgado em 11 de março de 2011. Conforme Anexo II - Cronograma.

2- DOS REQUISITOS PARA INVESTIDURA NO EMPREGO

2.1- O candidato aprovado e classificado no concurso, na forma estabelecida neste Edital, será investido no emprego se atendidas às seguintes exigências:

2.1.1- Ter sido aprovado e classificado no concurso, na forma estabelecida neste Edital;

2.1.2- Ser brasileiro nato ou se estrangeiro atender aos requisitos legais;

2.1.3- Gozar dos direitos políticos;

2.1.4- Estar quite com as obrigações eleitorais;

2.1.5- Estar quite com as obrigações do Serviço Militar, para os candidatos do sexo masculino;

2.1.6- Ter idade mínima de 18 anos;

2.1.7- Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do emprego, que será comprovada por meio de inspeção médica oficial, cujas condições de realização serão determinadas pelo CONSAÚDE;

2.1.8- Possuir a escolaridade prevista no item 1 de acordo com o emprego;

2.1.9- Apresentar declaração de bens, com dados atualizados até a data da posse;

2.2- Apresentar declaração firmada pelo candidato de não ter sido, nos últimos cinco anos:

2.2.1- Responsável por atos julgados irregulares por decisão definitiva do Tribunal de Contas da União, do Tribunal de Contas de Estado, do Distrito Federal ou de Município, ou ainda, por conselho de contas de Município;

2.2.2- Punido, em decisão da qual não caiba recurso administrativo, em processo disciplinar por ato lesivo ao patrimônio público de qualquer esfera de governo;

2.2.3- Condenado em processo criminal por prática de crimes contra a Administração Pública, capitulados nos Títulos II e XI da Parte Especial do Código Penal Brasileiro, na Lei n° 7.492, de 16 de junho de 1986, e na Lei n° 8.429, de 2 de junho de 1992;

2.2.4- Punido com demissão ou destituição de cargo ou emprego em comissão, por infringência do artigo 117, incisos IX e XI, e artigo 132, incisos I, IV, VIII, X e XI, ambos da Lei 8.112/90.

2.2.5- Que atesta a veracidade das informações e que estão sujeitos as penalidades previstas no Art. 299 do Código Penal.

2.3- Apresentar outros documentos que se fizerem necessários, à época da posse.

2.4- A falta de comprovação de qualquer um dos requisitos especificados impedirá a admissão do candidato no emprego.

3- DAS INSCRIÇÕES

3.1- As inscrições se realizarão de 17 a 28 de fevereiro de 2011, exclusivamente pela internet no endereço eletrônico www.assessorarte.com.br.

3.2- Antes de efetuar a inscrição o candidato deverá conhecer o Edital e certificar-se que preenche todos os requisitos exigidos para a admissão no Emprego.

3.3- A inscrição do candidato implicará no conhecimento e a expressa aceitação das normas e condições estabelecidas neste Edital, e nas instruções específicas contidas nos comunicados e em outros editais pertencentes ao presente Concurso Público que porventura venham a ser publicados, em relação às quais não poderá alegar desconhecimento de qualquer natureza.

3.4- No ato da inscrição o candidato deverá preencher o Formulário de Inscrição Eletrônico com as informações e dados solicitados, expressando sua concordância em aceitar as condições do presente Concurso Público e as que vierem se estabelecer. devendo, sob as penas da Lei, indicar:

3.4.1- Não ser aposentado por invalidez e nem estar com idade de aposentadoria compulsória, ou seja, 70 anos.

3.4.2- Não receber proventos de aposentadoria oriundos de Emprego ou Função exercidos perante a União, Território, Estado, Distrito Federal, Município e suas Autarquias, Empresas ou Fundações, conforme preceitua o artigo 37, §10 da Constituição Federal, com a redação da Emenda Constitucional n° 20 de 15/12/98, ressalvadas as acumulações permitidas pelo inciso XVI do citado dispositivo constitucional, os Cargos eletivos e os Cargos ou Empregos em comissão.

3.5- O candidato será responsável por qualquer erro, rasura, ou omissão, bem como pelas informações prestadas, no formulário de inscrição eletrônico.

3.6- Para inscrever-se o candidato deverá:

3.6.1- Acessar o endereço eletrônico www.assessorarte.com.br, durante o período de inscrição (17/02/11 a 28/02/11);

3.6.2- Localizar o "link" correspondente ao concurso público e seguir os passos indicados pelo próprio sistema, que permite o preenchimento da ficha de inscrição, pagamento da taxa e dá orientações sequenciais;

3.6.3- Ler atentamente o edital e preencher a ficha de inscrição, sendo que o mesmo irá assumir civil e criminalmente a responsabilidade pelas informações indicadas;

3.6.4- Efetuar o pagamento da inscrição, observando o valor descrito no item 1.5, correspondente ao nível de escolaridade do Emprego pretendido, até a data limite de 01 de março de 2.011;

3.6.5- Para o pagamento da taxa de inscrição somente poderá ser utilizado o boleto bancário gerado na inscrição, observando-se a data limite para o pagamento;

3.6.7- Após o término do período destinado para as inscrições, às 23:59 horas, horário de Brasília, do dia 28 de fevereiro de 2.011, o link de inscrição não estará mais disponibilizado;

3.6.8- O CONSAÚDE e a Assessorarte Assessoria de Serviços Técnicos Ltda., não se responsabilizarão por solicitações de inscrições não efetivadas por eventuais falhas de comunicação, congestionamento de linhas de comunicação ou outros fatores de ordem técnicas que impossibilitarem a correta transferência dos dados ou da impressão dos documentos que possam advir de inscrições realizadas via internet, sendo de responsabilidade do candidato acompanhar a efetivação da inscrição;

3.6.9- Mesmo que o candidato consiga efetuar o pagamento após o ultimo dia de inscrição, a mesma será considerada como INDEFERIDA e não será efetuada devolução do valor, não importando o motivo alegado.

3.6.10- O pagamento do Boleto Bancário, gerado no final do ato de inscrição, deverá ser feito, preferencialmente, nas Casas Lotéricas.

3.7- O candidato que vier a ser habilitado no concurso público de que trata este edital poderá ser investido no emprego se atendidas, à época, todas as exigências para a investidura ora descritas, obedecido o limite de vagas existentes, bem como a disponibilidade financeira do CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SAUDE DO VALE DO RIBEIRA - CONSAÚDE.

3.8- O candidato que fizer qualquer declaração falsa, inexata ou, ainda, que não possa satisfazer todas as condições estabelecidas neste edital, terá sua inscrição cancelada e, em consequência, anulados todos os atos dela decorrentes, mesmo que aprovado nas provas e que o fato seja constatado posteriormente.

3.9- O candidato deverá recolher a taxa de inscrição de acordo com os valores constantes no subitem 1.5 deste Edital, que será cobrada a título de reembolso de despesas com materiais e serviços;

3.9.1- A Taxa de Inscrição que trata o subitem anterior deverá ser recolhida, até o dia 01 de março de 2.011, em agências bancárias, casas lotéricas ou qualquer outra agência bancária integrante da rede de compensação bancária nacional;

3.9.2- As inscrições cujos pagamentos forem efetuados por cheques, ou realizados através de caixas eletrônicos, somente serão consideradas devidamente efetivadas após a compensação integral dos mesmos;

3.9.3- Será considerada nula a inscrição, se o cheque utilizado para o pagamento da taxa for devolvido por qualquer motivo.

3.10- Não serão aceitos pedidos de isenção de pagamento do valor da taxa de inscrição, seja qual for o motivo alegado.

3.11- O valor da taxa de inscrição não será devolvido em hipótese alguma.

3.12- Será informado através de nota divulgada no jornal que publica os atos oficiais do CONSAÚDE "JORNAL EM REVISTA" do município de Registro a disponibilização da relação completa de candidatos, que será divulgada, através de fixação, no prédio do CONSAÚDE, situado na Rua dos Expedicionários n° 140, em Pariquera-Açu, Centro, a partir do dia 11 de março de 2.011, e nos endereços eletrônicos www.consaude.org.br e www.assessorarte.com.br em caráter informativo.

3.13- A Comissão de Concurso Público do CONSAÚDE poderá se necessário, anular todo e qualquer ato que anteceder à homologação do mesmo, desde que verificada falsidade na documentação apresentada ou a apresentar pelo candidato.

3.14- A Comissão de Concurso Público do CONSAÚDE e a Assessorarte - Assessoria de Serviços Especializados Ltda., não se responsabilizarão por eventuais coincidências de datas e horários de provas e quaisquer outras atividades ou eventos.

3.15- Os candidatos, para os empregos de Médico Especialista, poderão se inscrever para um ou mais empregos em concurso, que tenham a mesma exigência e especialidade previstas no item 1.1 do presente edital, desde que observada a tabela de não coincidência de horários constante do item 1.6.2 deste Edital.

4- DOS CANDIDATOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS

4.1- O candidato que se julgar amparado pelo Decreto n° 3.298, de 20/12/99, publicado no DOU de 21/12/99, Seção 1, alterado pelo Decreto n° 5.296, de 02/12/2004, publicado na Seção 1 do DOU de 03/12/2004, poderá concorrer às vagas reservadas a pessoas com necessidades especiais, fazendo sua opção no Formulário Eletrônico de Inscrição.

4.2- Não serão considerados como deficiência os distúrbios de acuidade visual, passíveis de correção simples do tipo miopia, astigmatismo, estrabismo e congêneres.

4.3- Para concorrer às vagas reservadas, o candidato Portador de Necessidades Especiais deverá:

4.3.1- Enviar via SEDEX A.R, laudo médico atestando a espécie e o grau ou nível da deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença - CID, bem como a provável causa da deficiência para o seguinte endereço, Assessorarte Assessoria de Serviços Técnicos Especializados Ltda-EPP - Rua Cav. Torquato Rizzi 1482- Sala 14 - Jd. São Luiz - Ribeirão Preto/SP - CEP: 14015-080, até o dia 01 de março de 2.011, requerendo também eventuais necessidades de tratamento diferenciado para os dias de provas, ou tempo adicional para execução das mesmas. Indicando as condições especiais e/ou apresentando justificativa acompanhada de parecer emitido por especialista da área de sua deficiência.

4.3.2- Os documentos enviados fora do prazo não serão aceitos em hipótese alguma;

4.3.3- Caso o candidato assinale a opção erroneamente ou não envie a documentação solicitada, o mesmo não será excluído do processo de seleção e sim disputará as vagas destinadas para ampla concorrência;

4.4- O tratamento diferenciado referido no subitem 4.3.1 será atendido obedecendo a critérios de viabilidade e de razoabilidade.

4.5- Qualquer condição especial para participação no concurso deverá ser requerida dentro do período de inscrição, sendo que não se responsabilizará à Comissão de Concurso Público do CONSAÚDE e a Assessorarte - Assessoria de Serviços Especializados Ltda., por casos excepcionais que não tenham sido comunicados no prazo devido.

4.6- O atestado médico (original ou cópia autenticada) valerá somente para este concurso, não podendo ser devolvido ou dele ser fornecida cópia.

4.7- O candidato Portador de Necessidades Especiais participará do concurso em igualdade de condições com os demais candidatos, no que se refere ao conteúdo, à avaliação, ao horário, ao local de aplicação das provas e à nota mínima exigida para todos os demais candidatos.

4.8- Os deficientes visuais que requererem prova em Braille deverão levar, nos dias de aplicação das provas, reglete e punção, para que suas respostas sejam dadas, também, em Braille.

4.9- Os deficientes visuais que não solicitarem a prova especial no prazo citado no item 4.3, não terão direito à prova especialmente preparada seja qual for o motivo alegado.

4.10- Os candidatos amblíopes que requererem provas em tamanho diferenciado terão estas ampliadas em fonte Arial 20 (vinte).

4.11 O candidato Portador de Necessidades Especiais, se habilitado e classificado, será submetido à avaliação de Equipe Multiprofissional, na forma do disposto no art. 43 do Decreto n° 3.298/99, alterado pelo Decreto n° 5.296/2004, para fins de Admissão.

4.12- Para os efeitos do item anterior o candidato será convocado uma única vez, sendo que o não comparecimento à avaliação no prazo a ser estabelecido em Edital de convocação, implicará ser o candidato considerado desistente do processo de seleção.

4.13- A Diretoria de Recursos Humanos do CONSAÚDE, com base no parecer da equipe multidisciplinar, decidirá sobre a qualificação do candidato como deficiente e sobre a compatibilidade da deficiência com as atribuições do emprego.

4.14- O candidato não considerado como deficiente ou cuja deficiência tenha sido julgada incompatível com as atribuições do emprego poderá apresentar pedido de reexame da decisão ao Diretoria de Recursos Humanos do CONSAÚDE, no prazo de 2 (dois) dias úteis, contados da notificação da respectiva decisão.

4.15- Caso não tenha sido qualificado pela Equipe Multiprofissional como deficiente, nos termos do art. 4° do Decreto n° 3.298, de 20/12/1999, alterado pelo Decreto n° 5.296, de 02/12/2004, o candidato perderá o direito de concorrer às vagas reservadas para tal condição e passará a concorrer juntamente com os candidatos de ampla concorrência, observada a rigorosa ordem de classificação.

4.16- Caso tenha sido qualificado pela Equipe Multiprofissional como deficiente, mas a deficiência da qual é portador seja considerada, pela Equipe Multiprofissional, incompatível para o exercício das atribuições do emprego, o candidato será considerado INAPTO e, consequentemente, eliminado no concurso, para todos os efeitos.

4.17- A compatibilidade entre as atribuições do emprego e a deficiência apresentada pelo candidato, também será avaliada durante o estágio probatório, na forma estabelecida no § 2° do art. 43 do Decreto n° 3.298/99.

4.18- Para os efeitos da proporcionalidade e da alternância de que trata o subitem anterior e, em atendimento à Recomendação n° 018/2005 - PRDF/PRDC, de 10/10/2005, do Ministério Público Federal, será considerado o quantitativo de vagas originariamente reservado aos Portadores de Necessidades Especiais estabelecido no item 1.3, independentemente do quantitativo de candidatos com deficiência aprovados.

4.19- Os candidatos considerados portadores de necessidades especiais, se habilitados e classificados, além de figurarem na lista geral de classificação terão seus nomes publicados em separado.

4.20- As vagas reservadas a candidatos portadores de necessidades especiais e por estes não preenchidas reverterão aos demais candidatos aprovados e classificados de ampla concorrência, observada a ordem classificatória.

4.21- Após admissão no emprego a que concorreu como candidato portador de deficiência, a mesma não poderá ser arguida para justificar a concessão de readaptação do Emprego, bem como aposentadoria por invalidez.

5- DAS PROVAS

5.1- O concurso constará de Provas Objetivas que versarão sobre Conhecimentos Gerais (Português, Matemática,

Noções Básicas de Informática, e Lei Estadual de Humanização) e Conhecimentos Específicos, de Provas Práticas, de Provas de Títulos e de Teste de Aptidão Física, sendo que os empregos terão uma modalidade específica de prova, ou combinação, conforme tabela a seguir:

EMPREGOS

PROVAS

Administrador

Auxiliar de Enfermagem do Trabalho Citotécnico

Economista

Enfermeiro Auditor

Enfermeiro Obstetriz

Engenheiro Civil

Engenheiro do Trabalho

Técnico de Gesso

Técnico de Laboratório

Técnico de Segurança do Trabalho

Técnico em Farmácia

Conhecimentos Gerais,

Conhecimentos Específicos e

Prova de Títulos.

EMPREGO

PROVAS

Motorista

Conhecimentos Gerais,

Conhecimentos Específicos,

Prova de Títulos e

Prova Prática para os 40 (quarenta) primeiros classificados, bem como para os que empatarem na quadragésima posição.

EMPREGO

PROVAS

Médico Pré-Hospitalar 24 h/s

Conhecimentos Gerais,

Conhecimentos Específicos,

Prova de Títulos e

Teste de Aptidão Física para os 40 (quarenta) primeiros classificados, bem como para os que empatarem na quadragésima posição.

EMPREGOPROVAS
Médico

Médico Anestesiologista - 20 h/s

Médico Anestesiologista - 24 h/s

Médico Anestesiologista - 40 h/s

Médico Angiologista. Cir. Vascular - 40 h/s

Médico Angiologista. Cir. Vascular - 24 h/s

Médico Auditor

Médico Cancerologista Cir. - 40 h/s

Médico Cancerologista Clínico - 20h/s

Médico Cardiologista - 40 h/s

Médico Cirurgião - 24 h/s

Médico Cirurgião Pediátrico - 40 h/s

Médico Cirurgião Plástico - 20 h/s

Médico Dermatologista - 12 h/s

Médico do Trabalho - 20 h/s

Médico Endocrinologista - 20 h/s

Médico Endoscopista 20 h/s - 40 h/s

Médico Gastroenterologista - 20 h/s

Médico Geriatra - 40 h/s

Médico Ginecologista Obstetra -24 h/s

Médico Hematologista - 40 h/s

Médico Intensivista - 24 h/s

Médico Intensivista - 40 h/s Médico Mastologista - 20 h/s

Médico Neurocirurgião - 24 h/s

Médico Neurocirurgião - 36 h/s

Médico Neurocirurgião - 40 h/s

Médico Neurologista - 20 h/s

Médico Ortopedista-Traumatologista - 40 h/s

Médico Ortopedista-Traumatologista - 36 h/s

Médico Patologista - 40 horas

Médico Pediatra - 24 h/s

Médico Pediatra - 40 h/s

Médico Pediatra Intensivista/Neonatologista - 40 h/s

Médico Pediatra -Neonatologista - 40 h/s

Médico Pediatra-Neonatologista. - 20 h/s

Médico Pediatra-Neonatologista. - 24 h/s

Médico Pneumologista - 20 h/s

Médico Pronto Socorro

Médico Psiquiatra - 20 h/s

Médico Radiologista - 20 h/s

Médico Ultrassonografista - 20 h/s

Médico Urologista - 20 h/s

Médico Urologista - 40 h/s

Conhecimentos Gerais,

Conhecimentos Específicos e

Prova de Títulos

5.1.1- As provas de conhecimentos gerais visam aferir as noções básicas relacionadas com a escolaridade e postura relativas ao Emprego público;

5.1.2- As provas de conhecimentos específicos visam aferir as noções básicas relacionadas com a formação específica relativa ao Emprego público;

5.1.3- As provas práticas visam aferir a experiência prática básica relacionada às atividades inerentes ao desempenho do respectivo Emprego público;

5.1.4- As provas de títulos visam aferir o aperfeiçoamento acadêmico e a experiência profissional relacionados diretamente com as atividades do Emprego público em concurso;

5.1.5- O Teste de Aptidão Física visa aferir as condições físicas necessárias e exigidas para o desempenho do Emprego púbico em concurso.

5.2- As questões das provas objetivas serão divididas da seguinte forma:

a) Conhecimentos Gerais: 20 questões;

b) Conhecimentos Específicos: 30 questões;

O programa das provas será o constante do Anexo I - Conteúdo Programático do presente Edital e estará à disposição dos candidatos nos sites www.assessorarte.com.br e www.consaude.org.br.

6- DA PRESTAÇÃO DAS PROVAS OBJETIVAS

REVISTA" do município de Registro, bem como será disponibilizado nos sites www.assessorarte.com.br e www.consaude.org.br e afixado na sede do CONSAÚDE;

6.1.1- Caso a capacidade de candidatos inscritos exceda o número de carteiras disponíveis no município de realização das provas objetivas, as mesmas podem ser realizadas em datas distintas para os diferentes empregos, sendo publicado Edital de Convocação informando a nova data.

6.2- Por justo motivo, à critério da Comissão de Concurso Público do CONSAÚDE, a realização de 1 (uma) ou mais provas do presente concurso poderá ser adiada ou anulada, sem a necessidade de prévio aviso, devendo, no entanto, ser comunicado aos candidatos por novo Edital ou por comunicação direta as novas datas em que realizar-se-ão as provas.

6.3- Na data prevista, os candidatos deverão apresentar-se no mínimo 30 (trinta) minutos antes do horário determinado para o início das provas, sendo que não serão admitidos nos locais de prova os candidatos que se apresentarem após o horário estabelecido para os exames.

6.4- O ingresso nos locais de prova será permitido apenas aos candidatos que apresentarem o Comprovante de Inscrição, devidamente pago, acompanhado de documento hábil de identificação com foto, não sendo aceitos protocolos, crachás, identidade funcional, título de eleitor e outros não admitidos oficialmente como documento hábil de identificação.

6.4.1- São considerados documentos hábeis de identificação os originais de: Carteiras e/ou Células de Identidade expedidas pela Secretária de Segurança Pública, Forças Armadas, pelo Ministério das Relações Exteriores e pela Polícia Militar; Cédula de Identidade para estrangeiros; Cédulas de Identidade fornecidas por Órgãos ou Conselho de Classes que por Lei Federal, valem como documento de identidade como, por exemplo, as Carteiras do CREA, CRA, CRB, CRM, etc.; Carteira de Trabalho e Previdência Social, bem como Carteira nacional de Habilitação (com fotografia nos termos da Lei n° 9.503/97);

6.4.2- Por razões de segurança não serão aceitos cópias autenticadas dos documentos elencados acima.

6.4.3- Eventualmente, se, por qualquer motivo, o nome do candidato não constar das Listas de Presença, mas que tenha em seu poder o respectivo comprovante de pagamento, efetuado nos moldes previstos neste Edital, o mesmo poderá participar deste concurso público, devendo para tanto, preencher formulário específico, no dia da realização das provas objetivas.

6.4.4- A inclusão de que trata o item anterior será realizada de forma condicional, sujeita à posterior verificação da referida regularidade, por apreciação da Comissão de Concurso Público do CONSAÚDE.

6.4.5- Constatada a irregularidade da inscrição, a inclusão do candidato será automaticamente cancelada, sem direito à reclamação, independentemente de qualquer formalidade, considerados nulos todos os atos dela decorrentes.

6.4.6- Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia da realização das provas, documento de identidade original, por motivo de perda, furto ou roubo, deverá apresentar documento que ateste o registro da ocorrência com data de validade atualizada. O candidato será fotografado e deverá apresentar-se munido de um documento hábil de identificação perante a Comissão de Concurso Público do CONSAÚDE para fins de averiguação, estando sujeito as penalidades previstas no Art. 299 do Código Penal.

6.5- O candidato deverá comparecer ao local designado para as provas munido de caneta esferográfica azul, lápis preto n° 2 e borracha.

6.6- A inviolabilidade das provas será comprovada no posto de execução, no momento do rompimento do lacre dos malotes na presença dos candidatos.

6.7- Durante a execução das provas não será permitido consulta a nenhuma espécie de legislação, livro, revista ou folheto, bem como o uso de máquina calculadora, telefone celular, pager, tablets ou qualquer outro meio de comunicação eletrônico, como também não será admitida comunicação entre os candidatos.

6.8- O tempo máximo de duração da prova objetiva será de 3 (três) horas.

6.9- O candidato deverá assinalar suas respostas na prova objetiva e marcá-las no Cartão de Respostas, que é o único documento válido para a correção eletrônica, que lhe será entregue no início da prova.

6.10- Somente serão permitidos assinalamentos no Cartão de Respostas feitos pelo próprio candidato, vedada qualquer colaboração ou participação de terceiros, salvo em caso de candidato que tenha solicitado condição especial para esse fim. Nesse caso, se necessário, o candidato será acompanhado por um fiscal sob a supervisão da Comissão de Concurso Público do CONSAÚDE.

6.11- Na correção do Cartão de Respostas serão atribuídas nota zero às questões rasuradas, com mais de uma opção assinalada ou em branco;

6.13- No decorrer da prova se o candidato observar qualquer anormalidade gráfica ou irregularidade na formulação de alguma questão, ou mesmo que não esteja ela prevista no programa, deverá manifestar-se junto ao Fiscal de Sala que, consultada a Comissão, encaminhará solução imediata ou anotará na folha de ocorrências para posterior análise da banca examinadora.

6.13.1- O candidato somente poderá retirar-se definitivamente da sala de aplicação de provas depois de transcorrido, no mínimo, 01 (uma) hora de seu início.

6.13.2- O candidato não poderá ausentar-se da sala de prova sem o acompanhamento de fiscal.

6.13.3- Ao terminar a prova, o candidato deverá entregar ao fiscal a folha de respostas, podendo, no entanto levar o caderno de questões.

6.13.4- Os três últimos candidatos deverão permanecer juntos na sala, sendo somente liberados quando o último deles tiver concluído a prova.

6.13.5- O candidato deve se retirar do recinto ao término da prova, sendo proibida a permanência não importando o motivo alegado.

6.14- Não haverá segunda chamada ou repetição de prova, importando a ausência ou atraso do candidato na sua eliminação, seja qual for o motivo alegado.

6.15- Não haverá, por qualquer motivo, prorrogação do tempo previsto para a aplicação das provas em virtude de afastamento do candidato da sala.

6.16- O não comparecimento a prova objetiva automaticamente o candidato do concurso.

7- DA PRESTAÇÃO DAS PROVAS PRÁTICAS E DO TESTE DE APTIDÃO FÍSICA

7.1- O tempo de duração da Prova Prática e do Teste de Aptidão Física irá variar conforme o tipo de prova a ser aplicada, no entanto será determinado o mesmo lapso temporal para todos os candidatos.

7.2- O intervalo entre a prova objetiva e a Prova Prática/Teste de Aptidão Física será de até 20 dias, após a publicação da classificação das provas objetivas no jornal que publica os atos oficiais do CONSAÚDE "JORNAL EM REVISTA" DO MUNICÍPIO DE REGISTRO.

7.3- O ingresso no local da prova será permitido apenas aos candidatos que apresentarem o comprovante de inscrição, acompanhado de um documento hábil de identificação que contenha foto, previstos no item 6.4.1.

7.4- O candidato deve comparecer com vestimenta apropriada para execução das tarefas relacionadas ou exercícios.

7.5- A Prova Prática para o emprego de Motorista será avaliada através de Exame Prático de Direção Veicular, nos moldes previstos pelo Art. 19 da Resolução 168, de 14 de Dezembro de 2004 (CONTRAN).

7.5.1- Nas provas práticas que envolvem direção veicular, os candidatos deverão apresentar a Carteira Nacional de Habilitação na categoria correspondente à exigência do cargo, conforme item 1.1 do presente edital.

7.5.2- O candidato que não apresentar a Carteira Nacional de Habilitação ou apresentá-la com a validade expirada, em mais de 30 (trinta) dias, estará automaticamente eliminado.

7.6- Para a realização da prova de aptidão física, o candidato deverá apresentar atestado médico expedido, no máximo 60 (sessenta) dias anteriores à aplicação da prova, por órgão público ou privado de saúde, com finalidade específica para participação no teste.

7.7- O atestado médico deverá ser entregue no dia determinado para a realização do teste de aptidão física, antes de seu início, sob pena de não realizar o teste em caso de não apresentação do mesmo.

7.8- O teste de aptidão física será desenvolvido através de provas de condicionamento físico geral e habilidades específicas.

7.8.1- As provas de condicionamento físico geral são as seguintes:

a) prova de flexão de membros superiores por meio do teste dinâmico de barra, para homens;

b) teste de flexão e extensão de membros superiores, com apoio de frente sobre o solo, em decúbito ventral, apoiando os joelhos, (seis apoios), para mulheres;

c) teste de flexão e extensão de membros superiores, com apoio de frente sobre o solo, em decúbito ventral, apoiando os pés, (quatro apoios), para homens;

d) abdominal, em decúbito dorsal, (tipo remador) para ambos os sexos;

e) corrida, de 50 metros, para ambos os sexos;

f) corrida, em 12 minutos, para ambos os sexos.

7.9- A pontuação obtida na avaliação de desempenho dos candidatos nos testes das provas de condicionamento físico geral será feita conforme dispostos nas tabelas e critérios abaixo.

7.10- O Teste de Aptidão Física para o emprego de Médico Pré-Hospitalar será avaliado da seguinte forma:

Tabela "1" - Feminino

Testes (feminino)

Pontos

Corrida
50m

Abdominal

Apoio de
Frente

Corrida
12 min

Até 20
anos

De 21 a
25 anos

De 26 a
30 anos

De 31 a
35 anos

De 36 a
40 anos

41 anos
ou mais

11"50

6

2

1000 m

 

 

 

 

 

10

11"25

8

4

1100 m

 

 

 

 

10

20

11"00

10

6

1200 m

 

 

 

10

20

30

10"75

12

8

1300 m

 

 

10

20

30

40

10"50

14

10

1400 m

 

10

20

30

40

50

10"25

16

12

1500 m

10

20

30

40

50

60

10"00

18

14

1600 m

20

30

40

50

60

70

9"75

20

16

1700 m

30

40

50

60

70

80

9"50

22

18

1800 m

40

50

60

70

80

90

9"25

24

20

1900 m

50

60

70

80

90

100

9"00

26

22

2000 m

60

70

80

90

100

 

8"75

28

24

2100 m

70

80

90

100

 

 

8"50

30

26

2200 m

80

90

100

 

 

 

8"25

32

28

2300 m

90

100

 

 

 

 

8"00

34

30

2400 m

100

 

 

 

 

 

Tabela "2" - Masculino

Testes (masculino)

Pontos

Corrida
50m

Apoio de
Frente

Abdominal

Barra

Corrida
12 min

Até 20
anos

De 21 a
25 anos

De 26 a
30 anos

De 31 a
35 anos

De 36 a
40 anos

41 anos
ou mais

10"00

4

16

1

1600 m

 

 

 

 

 

10

9"75

6

18

1

1700 m

 

 

 

 

10

20

9"50

8

20

1

1800 m

 

 

 

10

20

30

9"25

10

22

1

1900 m

 

 

10

20

30

40

9"00

12

24

1

2000 m

 

10

20

30

40

50

8"75

14

26

1

2100 m

10

20

30

40

50

60

8"50

16

28

2

2200 m

20

30

40

50

60

70

8"25

18

30

3

2300 m

30

40

50

60

70

80

8"00

20

32

4

2400 m

40

50

60

70

80

90

7"75

22

34

5

2500 m

50

60

70

80

90

100

7"50

24

36

6

2600 m

60

70

80

90

100

 

7"25

26

38

7

2700 m

70

80

90

100

 

 

7"00

28

40

8

2800 m

80

90

100

 

 

 

6"75

30

42

9

2900 m

90

100

 

 

 

 

6"50

32

44

10

3000 m

100

 

 

 

 

 

8- DOS TÍTULOS

8.1- Concorrerão à prova de títulos de cursos de aperfeiçoamento acadêmico, somente os candidatos cuja exigência de escolaridade seja de nível superior completo e que atingirem a pontuação mínima indicada no item 9.1.5 do presente edital.

8.1.1- Serão considerados para a Prova de Títulos os certificados de conclusão de cursos ou diplomas que tenham relação direta com a área de atuação, devidamente registrados no Ministério da Educação, de Pós Graduação, em nível de Especialização, "Lato Sensu", Mestrado e Doutorado "Stricto Sensu".

8.1.2- Os documentos de Títulos que forem representados por declarações, certidões, atestados e outros documentos que não tenham o cunho definitivo de conclusão de curso, deverão estar acompanhados, OBRIGATORIAMENTE, do respectivo histórico escolar. A declaração (ou os demais documentos mencionados neste item) e o histórico escolar deverão ser expedidos por Instituição Oficial, ou reconhecida, em papel timbrado, e deverão conter carimbo e identificação da instituição.

8.3- Os títulos serão pontuados na seguinte forma:

8.3.1- Títulos de Aperfeiçoamento Acadêmico:

Certificado e/ou Diploma

Pontuação

Especialização "Latu Sensu"- carga horária mínima 360 horas

05 (cinco)

Mestrado "Strictu Sensu"

10 (dez)

Doutorado "Strictu Sensu"

20 (vinte)

8.3.2- Títulos de Contagem do Tempo de Experiência Profissional

Tempo de Experiência no Emprego

Pontuação

Acima de 60 meses

05 (cinco) pontos

49 a 60 meses

04 (quatro) pontos

37 a 48 meses

03 (três) pontos

25 a 36 meses

02 (dois) pontos

12 a 24 meses

01 (um) ponto

03 a 12 meses

0,5 (meio) ponto

8.4- A comprovação de TEMPO DE EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL PÚBLICA NO EMPREGO nas esferas municipais, estaduais, federal ou distrital será avaliada mediante apresentação de CERTIDÃO específica, preenchida pela administração pública correspondente, prestado em data retroativa ao dia 31 de janeiro de 2.011.

8.5- A comprovação de TEMPO DE EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL PRIVADA NO EMPREGO será avaliada mediante apresentação de CERTIDÃO específica com firma reconhecida e fotocópia autenticada da CARTEIRA DE TRABALHO (parte referente à identificação pessoal e do contato de trabalho) ou Contrato de Trabalho específico, prestado em data retroativa ao dia 31 de janeiro de 2.011.

8.6- Entende-se EXPERIÊNCIA pelo o lapso temporal efetivo em que o candidato tenha exercido ou exerça atribuições que tenham relação direta com os atributos do emprego pretendido.

8.6.1- Para o mesmo período de tempo de experiência profissional pública e/ou privada no emprego, será aceita apenas uma certidão específica;

8.6.2- Quando da apresentação de mais de uma certidão específica, preenchidas por diferentes órgãos, entidades ou empresas públicas e/ou privadas, que comprovem contagem de tempo de experiência profissional pública e/ou privada no emprego em períodos diferentes, será totalizado o tempo em ano (s), mês (es) e dia (s); 8.6.3- Havendo apresentação de mais de uma certidão específica, que tenham tempo de experiência profissional pública e/ou privada no emprego concomitante em um determinado período, será totalizado o tempo de experiência de apenas uma certidão.

8.6.4- A (s) certidão (ões) não poderá (ão) conter rasuras e/ou emendas.

8.7- Os pontos referentes ao aperfeiçoamento acadêmico não serão cumulativos, devendo o candidato apresentar somente um diploma ou certificado de cada grau para análise.

8.8- Não serão considerados títulos os cursos que constem das exigências para o exercício dos empregos dispostos nos itens 1.1, 1.2 e 1,3.

8.9- Os candidatos deverão obrigatoriamente apresentar os documentos relativos à titulação no dia designado para a prova objetiva, após o termino da prova, na sala da Coordenação, em envelopes onde constem o número de inscrição, o emprego pretendido e a relação de títulos entregue, conforme anexo III - Relação de Títulos.

8.10- Os candidatos deverão OBRIGATORIAMENTE apresentar os documentos comprobatórios em cópias autenticadas ou levar consigo os originais para fins de autenticação.

8.11- Os títulos que não estiverem em cópias autenticadas, nem acompanhadas dos originais, não serão aceitos.

8.11- Em hipótese alguma será aceita a entrega posterior de documentos.

8.12- A nota máxima a ser obtida na Prova de Títulos será de 40,00 (quarenta) pontos.

9- DO JULGAMENTO DAS PROVAS

9.1- Prova Objetiva:

9.1.1- As provas objetivas serão corrigidas por meio de processamento eletrônico, através de leitora óptica.

9.1.2- As provas objetivas constarão de 50 (cinquenta) questões de teste de múltipla escolha, com 4 (quatro) alternativas cada.

9.1.3- As questões serão divididas entre Específicas e de Conhecimentos Gerais, sendo que todos os Empregos obedecerão a seguinte organização para quantidades e pesos entre as questões:

- 30 (trinta) questões Específicas, com peso 2,5 (dois e cinquenta centésimos) cada, somando pontuação máxima de 75 (setenta e cinco) pontos.

- 20 (vinte) questões de Conhecimentos Gerais, com peso 1,25 (um e vinte e cinco centésimos) cada, somando pontuação máxima de 25 (vinte e cinco) pontos.

9.1.4- Os pontos correspondentes às questões que porventura anuladas serão atribuídos a todos os candidatos do mesmo emprego, independentemente da formulação dos recursos.

9.1.5- Será considerado habilitado o candidato que obtiver aproveitamento igual ou superior a 50% (cinquenta por cento) na prova, exceto para os empregos que irão realizar Prova Prática ou Teste de Aptidão Física, sendo considerando habilitados os candidatos que obtiverem a pontuação correspondente a posição de corte prevista no item 5.1.

9.2- Prova Prática:

9.2.1- As provas práticas serão avaliadas na escala de 0 (zero) a 100 (cem) pontos.

9.2.2- Será considerado habilitado o candidato que obtiver aproveitamento igual ou superior a 50% (cinquenta por cento) na prova.

9.3- Prova de Títulos:

9.3.1- A pontuação aferida pelo candidato será acrescida na nota final do candidato e computada para efeito de classificação.

9.4- Teste de Aptidão Física:

9.4.1- O Teste de Aptidão Física será avaliada na escala de 00 (zero) a 100 (cem) pontos, sendo considerado apto o candidato que obtiver pontuação igual ou superior a 40 (quarenta) pontos.

9.4.2- A nota obtida no Teste de Aptidão Física não será utilizada para efeitos de classificação, sendo considerados os candidatos APTOS ou INAPTOS, conforme as notas mínimas exigidas no subitem anterior.

9.5- Para efeitos de classificação final serão utilizados os seguintes critérios:

9.5.1- Para os empregos sem exigência de Prova Prática será considerado a pontuação obtida na Prova Objetiva, acrescida da pontuação obtida na Prova de Títulos conforme a seguinte fórmula:

NPO + NPT = NF

9.5.2- Para os empregos com exigência de Prova Prática será utilizada a média simples resultante da soma da pontuação obtida nas Provas Objetivas e Práticas, acrescida da pontuação obtida na Prova de Títulos conforme a seguinte fórmula:

((NPO + NPP)/2) + NPT = NF

Legenda:

NF = Nota Final

NPO = Nota obtida na prova Objetiva

NPP = Nota obtida na prova Prática

NPT = Nota obtida na prova de Títulos

10- DOS RESULTADOS FINAIS E CRITÉRIOS DE DESEMPATE

10.1- A nota final dos candidatos será de no máximo 140,00 (cento e quarenta) pontos.

10.2- A Comissão de Concurso Público publicará, no jornal que publica os atos oficiais do CONSAÚDE "JORNAL EM REVISTA" do município de Registro, a lista de classificação final.

10.3- Os candidatos habilitados serão classificados em ordem decrescente da nota final, nos termos do item 9.

10.4- Ocorrendo empate quanto ao número de pontos obtidos, terá preferência o candidato com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, na forma do disposto no parágrafo único do art. 27 da Lei nº 10.741/2003 (Estatuto do Idoso).

10.5- Persistindo o empate serão utilizados os seguintes critérios:

10.5.1- O candidato de maior idade;

10.5.2- O candidato que possuir maior número de filhos menores de 18 anos ou dependentes; 10.5.3- Sorteio, sendo que será realizado através de edital de convocação e em local público.

11- DOS RECURSOS

11.1- O gabarito oficial da prova objetiva será divulgado oficialmente no jornal que publica os atos oficiais do CONSAÚDE " JORNAL EM REVISTA" do município de Registro, na edição de 30 de março de 2011, e pela internet nos endereços www.assessorarte.com.br e www.consaude.org.br, no dia 29 de março, conforme o Anexo II - Cronograma.

11.2- Caberá recurso referente à formulação das questões das provas objetivas e contra erros ou omissões no gabarito oficial, dentro de 3 (três) dias úteis, contados a partir da sua publicação, conforme Anexo II, sendo portanto os dias 30 e 31/03/2011 e 01/04/2011, e devendo o pedido ser enviado via SEDEX A.R, para o seguinte endereço, Assessorarte Assessoria de Serviços Técnicos Especializados Ltda-EPP - Rua Cav. Torquato Rizzi 1482- Sala 14 - Jd. São Luiz - Ribeirão Preto/SP - CEP: 14015-080, até o dia 01 de abril de 2.011;

11.2.1- O recurso devidamente fundamentado, elaborado nos moldes do formulário do ANEXO III deste edital, incluindo bibliografia pesquisada, deverá conter todos os dados que informem a Identidade do candidato recorrente, Emprego e seu Número de inscrição.

11.2.2- Será admitido ao candidato apresentar recurso apenas uma vez, o qual poderá abranger uma ou mais questões relativamente ao seu conteúdo, sendo automaticamente desconsiderados os recursos de igual teor interpostos pelo mesmo candidato.

11.2.3 - As provas objetivas de todos os candidatos, para o mesmo Emprego, serão corrigidas novamente, se o recurso for considerado procedente e houver alteração no gabarito oficial.

11.2.4 - A decisão proferida pela Banca Examinadora, referendada pela Comissão de Concurso Público do CONSAÚDE, quando houver deferimento e alteração no gabarito oficial, terá caráter irrecorrível na esfera administrativa e será dada a conhecer, coletivamente, através do jornal que publica os atos oficiais do CONSAÚDE " JORNAL EM REVISTA" do município de Registro, e de comunicado a ser publicado na internet através dos endereços eletrônicos www.assessorarte.com.br e www.consaude.org.br, bem como será afixada na sede do CONSAÚDE, conforme Anexo II.

11.3- Da publicação da listagem de resultado final para os empregos que não terão realização de prova prática, o candidato poderá apresentar recurso à Comissão de Concurso Público do CONSAÚDE, dentro de 3 (três) dias úteis, contados a partir da publicação, conforme Anexo II, o que será admitido para único efeito de correção de notório erro de fato, devendo o pedido ser enviado via SEDEX A.R, para o seguinte endereço, Assessorarte Assessoria de Serviços Técnicos Especializados Ltda-EPP - Rua Cav. Torquato Rizzi 1482- Sala 14 - Jd. São Luiz - Ribeirão Preto/SP - CEP: 14015-080:

11.3.1- O recurso devidamente fundamentado, elaborado nos moldes do formulário do ANEXO III deste edital, incluindo pontuação obtida e cópia do protocolo de inscrição com as respostas do candidato, deverá conter todos os dados que informem a Identidade do candidato recorrente, Emprego e seu Número de inscrição.

11.4- As convocações para as Provas Práticas e para o TAF serão publicadas oficialmente no jornal que publica os atos oficiais do CONSAÚDE " JORNAL EM REVISTA" do município de Registro, conforme Anexo II, pela internet através dos endereços eletrônicos www.assessorarte.com.br e www.consaude.org.br no mesmo dia, a partir das 12:00 horas, bem como será afixado na sede do CONSAÚDE.

11.4.1- A prova prática será realizada conforme Anexo II, em locais e horários divulgados no edital de convocação para as provas práticas;

11.4.2- Os candidatos serão convocados em ordem alfabética, através do Edital de Convocação para as Provas Práticas, já indicados os locais e horários de comparecimento para a realização das provas práticas. Não será enviado nenhum tipo de correspondência para os candidatos sobre esta convocação;

11.4.3- Será divulgada a nota de corte obtida pela determinação das classificações conforme consta no quadro do item 5.1 do presente edital, bem como as notas obtidas pelos candidatos habilitados para a realização das provas práticas;

11.4.4- Os candidatos que não constarem na convocação para as provas práticas não atingiram a nota de corte estabelecida pela determinação das classificações conforme consta no quadro do item 5.1 do presente edital, tendo na sede do CONSAÚDE à disposição para consulta do próprio candidato a sua nota, não sendo esta informada a terceiros.

11.5- Da publicação da convocação para as provas práticas, o candidato poderá apresentar recurso à Comissão de Concurso Público do CONSAÚDE, dentro de 3 (três) dias úteis, contados a partir da divulgação conforme Anexo II, o que será admitido para único efeito de correção de notório erro de fato, devendo o pedido ser enviado via SEDEX A.R, para o seguinte endereço, Assessorarte Assessoria de Serviços Técnicos Especializados Ltda-EPP - Rua Cav. Torquato Rizzi 1482- Sala 14 - Jd. São Luiz - Ribeirão Preto/SP - CEP: 14015-080;

11.5.1- O recurso devidamente fundamentado, elaborado nos moldes do formulário do ANEXO III deste edital, incluindo pontuação obtida e cópia do protocolo de inscrição com as respostas do candidato, deverá conter todos os dados que informem a Identidade do candidato recorrente, Emprego e seu Número de inscrição.

11.6- As respostas dos recursos de revisão de notas que tratam os subitens anteriores estarão disponíveis na sede administrativa do CONSAÚDE, a partir de 09 de abril de 2011, conforme Anexo II, após as 13:00 horas. Caso algum recurso seja procedente, serão divulgados nos endereços eletrônicos www.assessorarte.com.br e www.consaude.org.br a partir da mesma data e horário deste item os editais de retificação, tanto de resultado final e convocação para provas práticas, se for o caso.

11.6.1- O candidato que por ventura tenha seu recurso de revisão de nota deferido e este venha a integrar o quadro de candidatos habilitados para a prova prática, deverá consultar o seu local e horário de prova no edital de retificação nos endereços eletrônicos www.assessorarte.com.br e www.consaude.org.br ou na sede do CONSAÚDE, não sendo enviado nenhum tipo de correspondência ou ligação por telefone para informá-lo do deferimento de seu recurso ou convocação para a prova prática.

11.7- Os recursos intempestivos serão desconsiderados.

11.7.1 - Será rejeitado o recurso que:

a) estiver incompleto;

b) não apresentar argumentação lógica e consistente;

c) for enviado fora do prazo;

d) não for elaborado nos moldes do formulário constante no Anexo III deste edital.

11.8- Os candidatos deverão obrigatoriamente tomar ciência da resposta oferecida do recurso na sede do CONSAÚDE, sendo que não será encaminhada qualquer resposta via fax, e-mail ou postal, tampouco publicado via internet tal resultado do seu recurso.

12- DA ADMISSÃO

12.1- A aprovação no concurso assegurará apenas a expectativa de direito à admissão, ficando a concretização desse ato condicionada à observância das disposições legais pertinentes, do exclusivo interesse e conveniência do CONSAÚDE e da rigorosa ordem de classificação e do prazo de validade do Concurso.

12.2- Somente poderão ser convocados para admissão os candidatos aprovados e classificados na forma do item 9.

12.3- Havendo desistência de candidatos convocados para admissão o Departamento de Recursos Humanos do CONSAÚDE poderá proceder, durante a validade do concurso, a tantas convocações, quantas forem necessárias, para substituição a candidatos desistentes, observados o limite de vagas estabelecido neste Edital, para o emprego a qual houve a desistência.

12.4- Os candidatos aprovados e admitidos estarão sujeito ao período de experiência com fulcro no art.443 §2º, "c" e 445 Parágrafo Único da CLT.

12.5- A admissão dos candidatos, observada a ordem de classificação final por Emprego, far-se-á, pelo CONSAÚDE, obedecido o limite de vagas existentes, as que vierem a ocorrer, e as que forem criadas posteriormente, durante o prazo de validade deste concurso.

12.6- A convocação será feita através do Jornal que publica os atos oficiais do CONSAÚDE, determinando o horário, dia e local para a apresentação do candidato.

12.7- Perderão os direitos decorrentes do concurso o candidato que não comparecer na data e local estabelecido pelo CONSAÚDE.

12.8- Por ocasião da admissão, serão exigidos dos candidatos classificados os documentos relativos à confirmação das condições estabelecidas no item 2, sendo que a não apresentação de quaisquer deles importará na exclusão do candidato da lista de classificados.

12.8.1- Não serão aceitos protocolos dos documentos exigidos, nem fotocópias não autenticadas.

12.8.2- É facultado ao CONSAÚDE exigir dos candidatos, na admissão, além da documentação prevista neste Edital e pelo Departamento de Recursos Humanos, outros documentos comprobatórios de bons antecedentes que julgar necessários, como atestados de antecedentes, certidões dos distribuidores cíveis e criminais.

12.9- Na admissão o candidato será submetido à inspeção de saúde, de caráter eliminatório, para avaliação de suas condições físicas e mentais.

12.9.1- Os candidatos portadores de deficiência serão submetidos à avaliação, perante uma junta multidisciplinar que fornecerá o laudo comprobatório de sua capacidade para o exercício das funções inerentes ao Emprego no qual venha a ser investido.

12.10- O concurso terá validade de 2 (dois) anos, contado da data da homologação de seus resultados, podendo o prazo ser prorrogado, a critério do CONSAÚDE, por igual período.

12.11- O candidato deverá manter durante o prazo de validade do Concurso o seu endereço atualizado para eventuais convocações, não lhe cabendo qualquer reclamação caso não seja possível ao CONSAÚDE convocá-lo por falta da citada atualização.

12.12- O candidato que não assumir suas funções no prazo 30 (trinta) dias perderá o direito à admissão.

13- DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

13.1- A inscrição do candidato importará no conhecimento das presentes instruções e na aceitação das condições do concurso, tais como se acham estabelecidas neste edital e nas normas legais pertinentes.

13.2- A determinação do local das provas é atribuição exclusiva da Comissão de Concurso Público do CONSAÚDE.

13.3- Serão excluídos do concurso, por ato da Comissão de Concurso Público do CONSAÚDE, sem prejuízo das medidas de ordem administrativa, civil e criminal, o candidato que:

a) Fizer, em qualquer documento, declaração falsa ou inexata;

b) Agir com incorreção, violência, descortesia para com qualquer membro da equipe encarregada da aplicação das provas e demais atividades, ou mesmo, por qualquer razão tentar tumultuá-la;

c) For surpreendido utilizando-se de meios proibidos por este Edital;

d) For responsável por falsa identificação pessoal;

e) Utilizar ou tentar utilizar meios fraudulentos para obter aprovação própria ou de terceiros, em qualquer etapa do concurso;

f) Não devolver integralmente o material recebido, exceto material didático ou programa de provas;

g) Efetuar inscrição fora do prazo previsto;

h) Deixar de atender a convocação ou qualquer outra orientação da Comissão de Concurso Público.

13.4- A inexatidão das afirmativas e/ou a existência de irregularidades de documentos, mesmo que verificadas posteriormente, acarretarão a nulidade da inscrição e a desqualificação do candidato, com todas as suas decorrências, sem prejuízo das medidas de ordem administrativa, civil e criminal.

13.5- Após 180 (cento e oitenta) dias contados da data da homologação os Cartões de Respostas serão incinerados, mantendo-se, porém os registros eletrônicos durante o prazo de validade do concurso.

13.6- Todas as publicações e comunicações relativas ao presente concurso serão feitas no jornal que publica os atos oficiais do CONSAÚDE "JORNAL EM REVISTA" do município de Registro.

13.7- As divulgações e comunicações realizadas pela internet possuem caráter apenas informativo, devendo o candidato acompanhar as publicações oficiais através do jornal que publica os atos oficiais do CONSAÚDE "JORNAL EM REVISTA" do município de Registro.

13.8- Caberá à Diretora Superintendente do CONSAÚDE a homologação dos resultados finais.

13.9- A Assessorarte - Assessoria de Serviços Técnicos Especializados Ltda-EPP não autoriza a comercialização de apostilas e não se responsabiliza pelo teor das mesmas.

13.10- Não serão fornecidos informação relativa a resultado de prova e resultado final via telefone, fax ou e-mail.

13.11- Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão de Concurso Público do CONSAÚDE.

Pariquera-Açu, 15 de fevereiro de 2.011.

JOÃO HENRIQUE TERGOLINO
Presidente da Comissão de Concurso Público

MARIA CÁRMEN AMARANTE BOTELHO
Diretora Superintendente

ANEXO I - PROGRAMA DE PROVAS

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

MOTORISTA

> CONHECIMENTOS GERAIS

PORTUGUÊS: Fonética e Fonologia; Divisão silábica; Acentuação gráfica; Emprego do hífen; Ortografia; Pontuação; Estrutura das palavras; Classes gramaticais; Flexão verbal e nominal; Pronomes: emprego e colocação; Empregos de tempos e modos verbais, vozes do verbo; Concordância nominal e verbal; Crase; Interpretação de texto; Análise sintática: termos da oração, classificação de orações. Obs. Não serão utilizadas as regras ortográficas introduzidas pelo Decreto Federal n. 6.583 de 29/09/08.

MATEMÁTICA: Conjuntos Numéricos: naturais, inteiros, racionais, irracionais e reais; Operações com os conjuntos numéricos: adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação; Equação e inequação do 1° grau; Equação do 2° grau; Fatoração; Porcentagem; Juros simples e compostos; Descontos; Relações e Funções; Área, perímetro, volume e densidade; Área das figuras planas; Sistema decimal de medidas; Polígonos e circunferência; Razões e proporções.

CONHECIMENTOS BÁSICOS DE INFORMÁTICA:

Sistema Operacional Windows XP:

- executar programas gerais

- localizar / explorar arquivos e pastas

- estrutura de diretórios

- configurações básicas (rede, resolução de monitor, seleção de idioma e layout de teclado, atalhos) Internet:

- navegadores (configuração e utilização)

Bibliografia livre

Lei n° 10.241, de 17 de Março de 1999 de São Paulo

- Dispõe sobre os direitos dos usuários dos serviços e das ações de saúde no Estado e dá outras providências

> CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Lei 9.503 de 23 de setembro de 1.997

Lei 9.602 de 21 de janeiro de 1.998

Conhecimentos gerais sobre direção defensiva.

Noções básicas de primeiros socorros, mecânica e meio ambiente.

Placas de sinalização e regulamentação de trânsito

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

SOBRINHO, José Almeida e Outros, Novo Código de Trânsito Brasileiro. Editora Jurídica Mizuno, 1ªed. Campinas-SP.

ENSINO MÉDIO/TÉCNICO COMPLETO

EMPREGOS: AUXILIAR DE ENFERMAGEM DO TRABALHO - CITOTÉCNICO - TÉCNICO DE LABORATÓRIO - TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO - TÉCNICO DE GESSO - TÉCNICO EM FARMÁCIA

> CONHECIMENTOS GERAIS

PORTUGUÊS: Fonética e Fonologia; Divisão Silábica; Acentuação Gráfica; Emprego do hífen; Ortografia; Pontuação; Processos de Formação das Palavras; Estrutura das Palavras; Classes Gramaticais; Pronomes: emprego e colocação; Empregos de tempos e modos verbais, vozes do verbo; Concordância nominal e verbal; Crase; Interpretação de texto; Análise Sintática; Análise Morfológica; Regência Verbal e Nominal; Figuras de Linguagem; Vícios de Linguagem. Obs. Não serão utilizadas as regras ortográficas introduzidas pelo Decreto Federal n. 6.583 de 29/09/08.

MATEMÁTICA: Conjuntos Numéricos: naturais, inteiros, racionais, irracionais e reais; Intervalos; Expressões algébricas; Potenciação; Radiciação; Equação e inequação do 1° grau; Fatoração; Regra de Três simples e composta; Porcentagem; Juros simples e compostos; Descontos; Noções de estatística: médias, distribuição de freqüências e gráficos; Equação do 2° grau; Funções do 1° e do 2° graus: conceito, gráfico, propriedades e raízes; Geometria: plana e espacial; Relações e funções; Sistema decimal de medidas: unidade de comprimento e superfície; Área das Figuras Planas.

CONHECIMENTOS BÁSICOS DE INFORMÁTICA:

Sistema Operacional Windows XP:

- executar programas gerais

- localizar / explorar arquivos e pastas

- estrutura de diretórios

- configurações básicas (rede, resolução de monitor, seleção de idioma e layout de teclado, atalhos) Internet:

- navegadores (configuração e utilização)

Bibliografia livre

Lei nº 10.241, de 17 de Março de 1999 de São Paulo - Dispõe sobre os direitos dos usuários dos serviços e das ações de saúde no Estado e dá outras providências

> CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

AUXILIAR DE ENFERMAGEM DO TRABALHO

Diretrizes políticas, legislação do trabalho e organização dos serviços de saúde do trabalhador;

Aspectos psicológicos nas relações trabalhador/equipe de saúde e trabalhador/trabalho;

Normas de segurança, higiene e medicina do trabalho;

Saneamento do meio e higiene do trabalho;

Poluição e resíduos industriais;

Princípios básicos de fisiologia do trabalho;

Ergonomia aplicada ao trabalho;

Doenças Ocupacionais;

Toxicologia aplicada ao trabalho;

Epidemiologia e estatística relacionadas ao trabalho;

Atuação do enfermeiro e do auxiliar de enfermagem nos programas de assistência à saúde dos trabalhadores: administração, assistência, pesquisa e educação em enfermagem do trabalho;

Aspectos éticos em enfermagem do trabalho.

BIBLIOGRAFIA:

Medicina do Trabalho - Doenças Profissionais - RENÉ MENDES.

Medicina e Segurança do Trabalho - Manual de Legislação - EDITORA ATLAS.

Psicologia do Trabalho Industrial - LEON WALTER.

Classificação Brasileira de Ocupações - Ministério do Trabalho - FUNDACENTRO.

Avaliação de Saúde em Enfermagem do Trabalho - IVONE BULHÕES.

Enfermagem do Trabalho / Vol. I e II - IVONE BULHÕES.

Diretrizes para uma Política de Saúde do Trabalhador e o SUS - Ministério da Saúde.

Estatística para a Saúde - RUI LAURENTI.

CITOTÉCNICO

Noções gerais de citologia oncótica para prática da técnica

Técnica citológica aplicada à anatomia patológica: citologia esfoliativa, esfregaços de biópsia por aspiração, método do decalque ("imprint")

Recebimento prévio do material - procedimento - coleta

Fixação: tipos de fixadores, tipos mais utilizados em citologia esfoliativa

Coloração: tipos de corantes e a importância da coloração, método de papanicolau e método de shon Microscópio óptico e manuseio do mesmo

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

LUNA, LEE - Manual of Histologic Staining Methods, Armed Forces Institute of Pathology.

PREECE ANN - H.T (Ascp). A manual for histologic technicians - London 1993

MICHALANY, JORGE - Técnica Histológica em Anatomia Patológica - E.P.U. -SP- 1980.

KOLMER, JOHN A . e BOERNER, FRED - Técnica de laboratório - Ed. Guanabara Koogan - 1965

BEÇAK, WILLY E VANRELL, JORGE PAULETE - Técnicas de citologia e Histologia - Livraria nobel - 1970.

BEHMER, OSWALDO ARRUDA; TOLOSA, ERASMO MAGALHÃES CASTRO; FREITAS NETO, ANTONIO GERALDO - Manual de Técnicas para Histologia normal e Patológica - Edart - 1976.

JUNQUEIRA, LUIZ C.V. e JUNQUEIRA, LUIZA M.M.S. -Técnicas Básicas de Citologia e Histologia - Ed. Santos - 1983

TÉCNICO DE LABORATÓRIO

1- SOROLOGIA - IMUNOLOGIA

· conceitos básicos sobre: Antígeno e Anticorpo

· Princípios das reações sorológicas "in vitro"

· Metodologia utilizada para diagnóstico laboratorial e interpretação de resultados das seguintes doenças: toxoplasmose, mononucleose, sífilis, aids, rubéola, doenças reumáticas, doença de chagas e hepatite.

2- MICROBIOLOGIA

noções gerais sobre as bactérias

principais métodos de coloração e suas aplicações em bacteriologia.

Noções básicas de esterilização

Preparação dos principais meios de cultura (meios de enriquecimento, seletivos e de identificação)

Diagnóstico laboratorial e interpretação dos resultados das seguintes doenças: tuberculose, doenças causadas por enterobactérias, doenças sexualmente transmissíveis, hanseníase, difterias e leptospirose.

· Exame de urina tipo I

· Técnicas laboratoriais mais utilizadas para análise de urina

· Interpretação dos resultados

· Teste imunológico de gravidez

3- HEMATOLOGIA E IMUNO HEMATOLOGIA

Coleta do sangue

Técnicas laboratoriais básicas em hematologia Noções gerais de cito-hematologia, definição e contagem

Noções gerais de Imuno hematologia (Sistema ABO, RH, DU e Prova de Coombs)

Noções gerais sobre Hemograma

Anemias - generalidades

Leucócitos - morfologia e funções

4- BIOQUÍMICA

Coleta do sangue, procedimentos de separação do plasma e soro e Conservação do material

Conceitos gerais sobre Fotometria de chama,

Espectrofotometria e Colorimetria

Métodos mais utilizados para dosagens bioquimicas Interpretação dos resultados

5- URINÁLISE

· Coleta do material

· Exame de urina tipo I

· Técnicas laboratoriais mais utilizadas para análise de urina 1 Interpretação dos resultados

· Teste imunológico de gravidez

6- PARASITOLOGIA

Coleta do material, transporte e conservação de amostras para um exame parasitológico

Conceito de parasitismo

Principais métodos utilizados nos exames parasitológicos de fezes

Ciclo evolutivo de helmintos e protozoários

Hematozoários - Técnicas para diagnóstico

BIBLIOGRAFIA

Otto Bier - Microbiologia e Imunologia - Ed Melhoramentos

A. Oliveira Lima; J. Benjamin Soares; J.B. Greco; João Galizzi;

J. Romeu Cançado - Métodos de Laboratório Aplicados à Clínica - Técnica e Interpretação - ED. Guanabara Koogan Samuel B. Pessoa - Parasitologia Médica - Ed. Guanabara Koogan

Sister Laurine Graff - "Analisis de Orina " - Ed. Médica Panamericana

Bernard D. Davis - Microbiologia

J.Bernard; J.P. Lévy; J.P. Clauvel; J.D. Rain; B. Varet - Manual de Hematologia - Ed. Masson do Brasil

E.P. Vallade - Manual de Exames de Urina - Livraria Atheneu D.P. Neves - Parasitologia Humana - Livraria Atheneu

TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO

Legislação Específica.

- Lei n° 6.514/77.

- Normas regulamentadoras (NR) aprovadas pela Portaria n° 3.214/78.

- Legislações complementares.

- Normas de segurança da ABNT.

Acidente de trabalho: conceitos, registro, comunicação, análise e estatística. Prevenção e controle de riscos.

Proteção contra incêndios e explosões.

Gerenciamento de riscos.

Ergonomia.

Doenças do trabalho.

Proteção ao meio-ambiente.

Gestão integrada de SMS.

Noções em sistema de gestão pela qualidade conforme critérios de excelência do PQNS.

TÉCNICO DE GESSO

1- Imobilizações definitivas gerais

- Aparelhos gessados

- Toracobraquial

- Braquiomanual

- Braquiomanual pendente

- Braquiomanual em cartucho

- Antebraquiomanual

- Antebraquiopalmar

- Calção gessado

- Minerva

- Colete gessado

- Hemipelvipodálico

- Pelvipodálico

- Inguinopodálico

- Inguinomaleolar

- Suropodálico

2- Goteiras

- Goteiras Gessadas

- Goteira Antebraquiomanual

- Goteira Antebraquiopalmar

- Goteira Braquiomanual

- Goteira Braquiomanual pendente

- Goteira Suropodálica

- Goteira Inguinopodálica

- Goteira Pelvipodálica

3- Trações

- Trações simples

4- Talas metálicas

- Tala metálica digital

5- Enfaixamentos

6- Imobilizações Definitivas Especiais

- No esporte

- Imobilizações para as mãos

- Imobilizações para os pés

7- Imobilizações para outras articulações

8- Leito gessado

9- Outras imobilizações

- Na escoliose

- No pé torto congênito

- No joelho Valgo ou Varo

- Nas fraturas e luxações

- Calção de contratação

10- Nas amputações

- Modelagem do coto

- Janela no gesso

TÉCNICO EM FARMÁCIA

1. Noções básicas de Físico-Química

1.1. Soluções

1.2. Concentrações

1.3. Diluições

1.4. Suspensões

1.5. Emulsões

2. Noções básicas sobre operações farmacêuticas

2.1. Pesagem

2.2. Medidas de volume

2.3. Separação

2.4. Divisão

3. Unidades de massa, de comprimento e de volume;

4. Noções básicas de antissepsia, desinfecção e esterilização;

5. Noções de organização e funcionamento de estabelecimentos farmacêuticos;

6. Formas farmacêuticas;

7. Nomes comerciais, princípios ativos e apresentações dos medicamentos;

8. Estocagem e controle de temperatura de geladeira, ambiente e umidade; da validade e dos aspectos físico-químicos dos medicamentos;

10. Vias de administração dos medicamentos;

11. Medicamentos controlados, genéricos e antibióticos;

12. Tipos de receitas;

13. Noções de legislação farmacêutica e sanitária;

14. Conceitos básicos de saúde e doença;

15. Noções sobre os riscos e benefícios na utilização de medicamentos.

16. Noções básicas de farmacologia, portaria 344/98 que trata dos psicotrópicos e a portaria RDC 44 que trata sobre a prescrição e dispensação de antibióticos

NÍVEL SUPERIOR

EMPREGOS: ADMINISTRADOR - ECONOMISTA - ENFERMEIRO OBSTRETRIZ - ENFERMEIRO AUDITOR - ENGENHEIRO DO TRABALHO - ENGENHEIRO CIVIL

> CONHECIMENTOS GERAIS

PORTUGUÊS: Fonologia, Ortografia, Acentuação Gráfica; Morfologia: Estrutura e Formação das Palavras, Classes de Palavras: Substantivo, Artigo, Adjetivo, Numeral, Pronome, Verbo, Advérbio, Preposição, Conjunção, Interjeição; Sintaxe: Termos da oração, Período Simples e Período Composto, Concordância Verbal e Nominal, Regência Verbal e Nominal, Crase; Figuras de Linguagem; Semântica, comunicação e intencionalidade discursiva. Interpretação de textos. Obs. Não serão utilizadas as regras ortográficas introduzidas pelo Decreto Federal n. 6.583 de 29/09/08.

MATEMÁTICA: Porcentagens, Regra de três simples e composta, Juros simples, Razões e Proporções, Divisões proporcionais, Números naturais inteiros e racionais.

CONHECIMENTOS BÁSICOS DE INFORMÁTICA:

Sistema Operacional Windows XP:

- executar programas gerais

- localizar / explorar arquivos e pastas

- estrutura de diretórios

- configurações básicas (rede, resolução de monitor, seleção de idioma e layout de teclado, atalhos) Internet:

- navegadores (configuração e utilização)

Bibliografia livre

Lei nº 10.241, de 17 de Março de 1999 de São Paulo - Dispõe sobre os direitos dos usuários dos serviços e das ações de saúde no Estado e dá outras providências

> CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

ADMINISTRADOR

Administração Geral:

· Contabilidade Básica e Instrumental

· Direito Administrativo: Atos administrativos, poderes administrativos, servidores públicos.

· Economia: Microeconomia

· Formação do Brasil Contemporâneo

· Economia: Macroeconomia

· Sistema de Informação sobre Administração Pública

· Sistemas e Métodos

· Finanças: Planejamento Orçamentário, Orçamentos municipais

· Custos operacionais

· Logística e Supply Chain

· Gestão de Empreendimentos

· Estatística: Dados estatísticos

· Estratégia Mercadológica: conceitos gerais

Conhecimentos Sobre:

· Estado, Governo e mercado

· O Público e o Privado na Gestão Pública

· Desenvolvimento e mudanças no Estado brasileiro

· Políticas Públicas

· Planejamento Estratégico Governamental

· O Estado e os Problemas Contemporâneos

· Elaboração de Indicadores

· Módulo Específico: Área de Concentração: Gestão Pública

· Plano Plurianual e Orçamento Público

· Comportamento Organizacional

· Cultura e Mudança organizacional

· Gestão Operacional

· Programa de Saúde da Família do SUS

· Gestão de Redes Públicas de Cooperação

. Gestão Logística

· Gestão Pública Municipal

· Gestão do plano diretor municipal

· Gestão tributária: receitas, despesas, orçamentos, tributos, dívida ativa.

· Gestão de redes públicas e cooperação

· Gestão democrática e participativa

· Gestão logística

· Elaboração e avaliação de projetos

· Processos Administrativos

· Políticas de Saúde: fundamentos e diretrizes do SUS

· Gestão da Vigilância à Saúde

· Organização e Funcionamento do SUS

· Gestão dos Sistemas e Serviços de Saúde

· Gestão Logística em Saúde

Direito Administrativo:

· Princípios Constitucionais

· Administração Pública

· Atos, Fatos e Poderes Administrativos

· Contratos Administrativos

· Bens Públicos

· Servidores Públicos

· Noções de Contabilidade Pública

Constituição Federal de 1988:

· Princípios Fundamentais

· Dos Direitos e Garantias Fundamentais

· Dos Direitos Políticos

· Da Organização do Estado

· Da Administração Pública

· Dos Servidores Públicos

· Da Organização dos Poderes

CONHECIMENTOS DA LEGISLAÇÃO:

LEI N° 4.320 - DE 17 DE MARÇO DE 1964 - Estatui Normas Gerais de Direito Financeiro para elaboração e controle dos orçamentos e balanços da União, dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal

LEI N° 8.666 - DE 21 DE JUNHO DE 1993 - Regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da Administração Pública e dá outras providências.

DECRETO N° 5.450, DE 31 DE MAIO DE 2005 - Regulamenta o pregão, na forma eletrônica, para aquisição de bens e serviços comuns, e dá outras providências.

LEI COMPLEMENTAR N° 101, DE 4 DE MAIO DE 2000 - Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências.

___________ . Saúde da Família. Programas e projetos. Brasília, 1996 (on uine). Disponível: www.saude.gov.br.

______________ . Lei 8.080/90 - Disponível em: <http://portalweb01.saude.gov.br/saude/arquivos/pdf/LEI8080.pdf>

______________ . Lei 8.142/90 - Disponível em: <http://portalweb01.saude.gov.br/saude/arquivos/pdf/Lei8142.pdf>

___________ . Norma Operacional Básica do Sistema Único de Saúde - NOB-91, Brasília.

___________ . Norma Operacional Básica do Sistema Único de Saúde - NOB-93, Brasília.

___________ . Norma Operacional Básica do Sistema Único de Saúde - NOB-96 - disponível em: <http://portalweb01.saude.gov.br/saude/arquivos/pdf/nob96.pdf>

_____________ . Norma Operacional da Assistência à Saúde - NOASSUS 01/01 - Brasília, DF, 2001, Série A, n. 116.

ECONOMISTA

1. Economia Geral Sistema econômico; Sistema e Mercado Financeiro, seus produtos e serviços;

Moeda;

Mercados Financeiros: Taxa de juros, teoria da demanda por ativos, determinação da taxa de juros, taxa de câmbio,; Intermediação Financeira e regulamentação bancária;

Ofertas de moeda;

Banco Central e política monetária;

Teoria monetária;

Microeconomia e macroeconomia;

Oferta e demanda; Elasticidade;

Fluxos e estoques;

Participação do Estado na Economia;

Jogo dos Pontos; Inflação;

O que é inflação; Tipos de inflação; Consequências da inflação;

Controle da inflação e equilíbrio das contas do exterior;

Sistema de metas de inflação;

Cálculo dos índices de inflação;

Instrumentos de política econômica;

Políticas públicas;

Consumo e investimento privado e público;

Política monetária; Política fiscal;

Política cambial; Produto Interno Bruto; Produto Nacional Bruto;

PIB ou PNB per capita;

Indicadores de concentração e distribuição de renda;

Carga tributária;

Índice de Desenvolvimento Humano e Social;

Economia Brasileira contemporânea e mundial;

Retrospectiva econômica;

Negociações comerciais;

Globalização;

Vantagens e desvantagens do comércio internacional;

Investimentos estrangeiros no Brasil;

Investimentos do Brasil no estrangeiro.

2. Conhecimentos localizados: O sistema econômico localizado; Determinantes da Saúde;

Relações econômicas e o bem-estar humano;

Financiamento do setor de saúde; Economia da saúde;

Custos hospitalares;

Administração hospitalar;

Honorários e preços;

Economia hospitalar;

Indicadores econômicos;

Preço do medicamento.

3. Direito Administrativo: Princípios Constitucionais Administração Pública Atos, Fatos e Poderes Administrativos

Contratos Administrativos Bens Públicos

Servidores Públicos

Noções de Contabilidade Pública

4. Constituição Federal de 1988: Princípios Fundamentais

Dos Direitos e Garantias Fundamentais Dos Direitos Políticos

Da Organização do Estado

Da Administração Pública

Dos Servidores Públicos

Da Organização dos Poderes

CONHECIMENTOS DA LEGISLAÇÃO:

LEI N° 4.320 - DE 17 DE MARÇO DE 1964 - Estatui Normas Gerais de Direito Financeiro para elaboração e controle dos orçamentos e balanços da União, dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal

LEI COMPLEMENTAR N° 101, DE 4 DE MAIO DE 2000 - Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências.

DECRETO 1.651, DE 28/9/1995 - Regulamenta o Sistema Nacional de Auditoria no âmbito do Sistema Único de Saúde. LEI N° 8.142, DE 28/12/1990 - Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e dá outras providências.

EMENDA CONSTITUCIONAL N° 29, DE 13 DE SETEMBRO DE 2000 - Altera os arts. 34, 35, 156, 160, 167 e 198 da Constituição Federal e acrescenta artigo ao Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para assegurar os recursos mínimos para o financiamento das ações e serviços públicos de saúde.

ENFERMEIRO OBSTRETRIZ

Assistência de enfermagem no ciclo biológico reprodutivo

Assistência de enfermagem em ginecologia e planejamento familiar.

Assistência de enfermagem no parto normal e pós-parto.

Assistência de enfermagem nas intercorrências clínico-obstétricas da gravidez.

Enfermagem em centro obstétrico e recuperação pós-anestésica

Prevenção e controle de infecção hospitalar e de unidades de saúde

Metodologia do processo de enfermagem e o raciocínio crítico na sistematização da assistência de enfermagem Administração e gerenciamento em enfermagem

Legislações regulamentadoras do exercício profissional da enfermagem

Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem

SITES INDICADOS: www.saude.gov.br

www.who.int/en

www.anvisa.gov.br

www.cns.org.br

www.hospvirt.org.br

www.inca.gov.br

www.paho.org

www.mte.gov.br

www.bancodeorgaos.org.br

www.aids.gov.br

www.corensp.org.br

www.abntdigital.com.br

BIBLIOGRAFIA INDICADA:

BRUNNER, L.S.; SUDDARTH, D.S. Tratado de enfermagem médico-cirúrgica. 9.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002. v. 1, 2, 3 e 4.

CARPENITO, L.J. Diagnóstico de Enfermagem: aplicação à prática clínica. Porto Alegre: Artes Médicas, 2004.

CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM. Resolução n. 240, de 30 de maio de 2000. Aprova o Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem e dá outras providencias. Disponível em: www.corenrj.org.br/site/legislacao_resolucoes_cofen.htm

Diagnósticos de Enfermagem da NANDA: definições e classificação 2005-2006/Nort American Nursing Diagnosis Association; tradução Cristina Correa. Porto Alegre: Artmed, 2006.

JOHNSON, M.; BULECHEK, G.;DOCHTERMAN, J.M.; MAAS, M.; MOORHEAD, S. Diagnósticos, resultados e intervençoes de enfermagem: ligações entre NANDA, NOC e NIC, tradução Ana Thorell. Porto Alegre: Artmed, 2005.

KURCGANT, P. Gerenciamento em enfermagem. São Paulo: Guanabara Koogan, 2005.

POTTER, P.A; PERRY A.,G. Grande tratado de enfermagem: prática clínica e prática hospitalar. 3. ed. Santos Editora, 2002.

BRASIL. Ministério da Saúde. Pré-natal e puerpério: atenção qualificada e humanizada. Manual Técnico. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2006. www.saude.gov.br

CARVALHO, G. M. Enfermagem em obstetrícia. São Paulo: E.P.U., 2000.

DEITRA, L.; SHANNON, E.; BOBAK, I.M. O cuidado de enfermagem materna. 5 ed. São Paulo: ARTMED 2002.

REZENDE, J. M. Obstetrícia fundamental. 9 ed.Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

FREITAS, F. et al. Rotinas em obstetrícia. 5 ed. Porto Alegre: ARTMED, 2006.

NEME, Bussâmara. Obstetrícia básica. 3 ed. São Paulo: Sarvier, 2005.

CAMARGOS, A. F. Ginecologia ambulatorial. Belo Horizonte: COOPMED, 2002.

FREITAS, F. et al. Rotinas em ginecologia. 5 ed. Porto Alegre: ARTMED. 2006.

BALASKAS, J. Parto ativo: guia prático para o parto natural. 2 ed. São Paulo: Ground, 1993. 317p.

BARROS, Sônia M. O. de; MARIN, H. de F.; ABRAÃO, Ana C. F. de V. Enfermagem obstétrica e ginecologia: guia para a prática assistencial. São Paulo: Roca, 2002.

BRANDEN, Pennil Sessler. Enfermagem materna infantil. 2 ed. Rio de Janeiro: Reichman & Afonso Editores, 2002. 524p. CABRAL, A. C.V. Obstetrícia. 2 ed. Rio de Janeiro: Revinter, 2002.

ENFERMEIRO AUDITOR

I - Auditoria de Assistência Ambulatorial e Hospitalar no SUS.

· Conceitos

· Definições

· Objetivos

· Formas de atuação

II - Sistemas Informatizados em Auditoria no SUS

· Conceito de Sistemas Informatizados

· Finalidades do Portal do Sistema Nacional de Auditoria - SNA

III - Glosas

· Procedimentos

· Definições

· Conceitos

· Objetivos

IV - Tipos e campo de atuação da auditoria

· Perfil do auditor

· Auditoria analítica

· Auditoria operativa

· Apuração de denúncias

V - Documentos Oficiais:

· Constituição Federal na área da Saúde - Lei Nº 8.080, de 19 de Setembro de 1990.

· Código de Ética da Enfermagem - (Resolução COFEN 311/07)

· Lei 8666/93

· Procedimentos para Pagamento de Produção Ambulatorial no SUS

· Procedimentos de Liberação de Atualização de Internação Hospitalar

· Procedimentos de Liberação de Autorização de Procedimentos de Média e Alta Complexidade

VI - Sociedade e Saúde:

· Políticas de Saúde

· Epidemiologia aplicada à Administração dos Serviços de Saúde

· Economia Aplicada a Saúde

· Quantificação dos problemas de Saúde

· Planejamento dos Serviços de Saúde

· Administração da Produção nos Serviços de Saúde

· Planejamento Físico nos Serviços de Saúde

· Importância dos Serviços de Enfermagem

· Visitas a Serviços de Saúde.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS SUGERIDAS:

BRASIL. Instituto para desenvolvimento da saúde. Universidade de São Paulo. Ministério da Saúde. Manual de enfermagem: programa de saúde da família. Brasília: MS, 2001. 228p.

BRASIL. Instituto para desenvolvimento da saúde. Universidade de São Paulo. Ministério da Saúde. Manual de enfermagem: programa de saúde da família. Brasília: MS, 2001. 228p.

BRASIL. Ministério da Justiça. Lei Federal 8080/90

BRASIL. Ministério da Justiça. Lei Federal 8142/90

BRASIL. Ministério da Saúde. Monitoramento na atenção básica de saúde: roteiros para reflexão e ação. Brasília: MS, DAB, 2004.

BRASIL. Ministério da Saúde. Monitoramento na Atenção Básica de Saúde: roteiros para reflexão e ação. Brasília: MS, DAB, 2004.

CARVALHO, A. C., EDUARDO, M. B. P. Sistema de informação em saúde para municípios. São Paulo: Faculdade de Saúde Pública da USP, p. 5-52, 1998 (Série Saúde & Cidadania).

MENDES, E. V. Atenção Primária à Saúde no SUS. Fortaleza: Escola de Saúde Pública do Ceará, 2002.

MOTTA, ANA LETÍCIA CARNEVALLI. - Auditoria de Enfermagem - Nos Hospitais e Operadoras de Planos de Saúde, 5ª ed. São Paulo: Iátria, 2010.

NOVAES, M. H. D. Avaliação de programas, serviços e tecnologias em saúde. Cad. Saúde Pública, 34 (5) p. 547-59, 2000.

POTTER, P. A.; PERRY, A. G. - Grande tratado de Enfermagem Prática, livraria e editora Santos, 1997.

ROUQUAYOROL, M. Z. - Epidemiologia & Saúde, 5ª ed. Rio de Janeiro: Medsi, 1999.

STARFIELD, B. Atenção Primária: equilíbrio entre necessidades de saúde, serviços e tecnologias. Brasília: UNESCO Brasil, Ministério da Saúde, 2004.

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_estrategica_participasus_2ed.pdf

http://bvsms.saude.gov.br

www.docstoc.com/docs/21362377/Auditoria-e-Enfermagem

http://sna.saude.gov.br/download/Orientacoes%20basicas%20para%20utilizacao%20de%20Sistemas%20Informatizados %20em%20Auditoria%20no%20SUS.pdf

www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L8080.htm

www.portaleducacao.com.br/enfermagem/artigos/928/codigo-de-etica-dos-profissionai-de-enfermagem-resolucao­cofen-311-2007

ENGENHEIRO DO TRABALHO

- Acidente de trabalho: Conceito técnico e legal, causas e consequências dos acidentes, taxas de frequência e gravidade, estatísticas de acidentes, custos dos acidentes, comunicação e registro do acidentes, investigação e análise dos acidentes;

- Prevenção e controle de riscos, instalações elétricas, máquinas e ferramentas, soldagem e corte, construção civil, trabalhos em altura;

- Higiene Ocupacional - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais - PPRA (NR-9), Gases e Vapores, Aerodispersóides, ficha de informação de segurança de produtos químicos, Programa de Proteção Respiratória, Exposição ao Ruído, Programa de Conservação Auditiva, Exposição ao Calor, Metodologias de Avaliação Ambiental Estabelecidas pela Fundacentro, Radiações lonizantes e não ionizantes, Trabalho sob Condições Hiperbáricas, Limites de tolerância e de exposição (ACGIHIMTE);

- Proteção contra Incêndio: normas técnicas específicas, Corpo de Bombeiros da NBR 14.276 e Decreto Estadual nº 46.07612001 e suas Instruções Técnicas - IT sendo:

IT - 02/2004 - Conceitos Básicos de Segurança Contra Incêndio;

IT - 16/2004 - Plano de intervenção de incêndio;

IT - 17/2004 - Brigada de incêndio;

IT - 19/2004 - Sistema de detecção e alarme de incêndio;

IT - 21/2004 - Sistema de proteção por extintores de incêndio;

IT - 22/2004 - Sistema de hidrantes e de mangotinhos para combate a incêndio;

IT - 2412004 - Sistema de resfriamento para líquidos e gases inflamáveis e combustíveis;

IT - 27/2004 - Armazenagem de líquidos Inflamáveis e combustíveis.

- Análise e gerenciamento de riscos, identificação de cenários, avaliação de freqüência, avaliação de consequências, técnicas de análise de risco: APR, HAZOP, FMEA e árvore de falhas;

- Organização e atribuições do SESMT e da CIPA;

- Ergonomia: conforto ambiental, organização do trabalho, mobiliário e equipamentos dos postos de trabalho, análise ergonômica do trabalho;

- Legislação relacionada com Segurança e Medicina do Trabalho (Lei nº 6.514/77 e suas alterações, Normas Regulamentadoras, Convenções OIT).

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

GONÇALVES, Edwar Abreu. Manual de segurança e saúde no trabalho. São Paulo: LTR, 2003.

SALIBA, Tuffi Messias; SALIBA, Sofia C. R. Legislação de segurança, acidente do trabalho e saúde do trabalhador. São Paulo: LTR, 2003.

SANTOS, Milena Sanches Tayano; SENNE, Silvio Helder Lencioni; AGUIAR, Sônia Regina Landeiro. Segurança e saúde no trabalho. São Paulo: IOB, 2005.

Segurança e Medicina do Trabalho - manuais de legislação Atlas - Editora Atlas S.A.

ENGENHEIRO CIVIL

1 Formação Básica

2.4 Hidráulica

1.1 Informática

2.4.1 Escoamento em Condutos Forçados e Canais

1.1.1 Conceitos Básicos de Computação

2.4.2 Hidrometria

1.1.2 Aplicações Típicas de Computadores Digitais

2.4.3 Equipamentos e Estações Elevatórias

1.1.3 Linguagens Básicas e Sistemas Operacionais

2.5 Teoria das Estruturas

1.1.4 Técnicas de Programação

2.5.1 Morfologia das Estruturas

1.1.5 Desenho Assistido por Computador (CAD )

2.5.2 Isostáticas

1.2 Eletricidade

2.5.3 Princípios de Hiperestática

1.2.1 Circuitos

2.6 Materiais de Construção

1.2.2 Medidas Elétricas e Magnéticas

2.6.1 Elementos de Ciências dos Materiais

1.2.3 Componentes Elétricos e Eletrônicos

2.6.2 Tecnologia dos Materiais de Construção

1.2.4 Luminotécnica

2.7 Sistemas Estruturais

1.2.5 Instalações Elétricas

2.7.1 Estruturas de Concreto Armado

1.3 Desenho

2.7.2 Estruturas de Concreto Protendido

1.3.1 Representação de Formas e Dimensões

2.7.3 Pontes em Concreto Armado

1.3.2 Convenções e Normalizações

2.7.4 Estruturas Metálicas

1.3.3 Utilização de Elementos Gráficos na Interpretação e Solução de Problemas

2.7.5 Estruturas de Madeira

2.8 Transportes

1.3.4 Projeto de estruturas hidráulicas

2.8.1 Estradas

2 Formação Profissional Geral

2.8.2 Técnica e Economia dos Transportes

2.1 Topografia

2.8.3 Portos

2.1.1 Planimetria

2.8.4 Aeroportos

2.1.2 Altimetria

2.8.5 Ferrovias

2.1.3 Desenho Topográfico

2.9 Saneamento Básico

2.2 Mecânica dos Solos

2.9.1 Abastecimento de Água

2.2.1 Fundamentos de Geologia

2.9.2 Sistemas de Esgoto

2.2.2 Caracterização e Comportamentos dos Solos

2.9.3 Instalações Hidráulicas e Sanitárias

2.2.3 Aplicações em Obras de Terra e Fundações

2.9.4 Coleta, Condução e Disposição Final do Lixo

2.3 Hidrologia Aplicada

2.10 Construção Civil

2.3.1 Ciclo Hidrológico

2.10.1 Tecnologia da Construção

2.3.2 Precipitação

2.10.2 Planejamento e Controle das Construções

2.3.3 Recursos Hídricos Superficiais e Subterrâneos

2.10.3 Arquitetura e Urbanismo

2.3.4 Drenagem e Aplicações na Engenharia Civil

Resolução - RDC nº 50, de 21 de fevereiro de 2002. Dispõe sobre o Regulamento Técnico para planejamento, programação, elaboração e avaliação de projetos físicos de estabelecimentos assistenciais de saúde.

CONHECIMENTOS EM COMUM PARA TODOS OS MÉDICOS

> CONHECIMENTOS GERAIS

PORTUGUÊS: Fonologia, Ortografia, Acentuação Gráfica; Morfologia: Estrutura e Formação das Palavras, Classes de Palavras: Substantivo, Artigo, Adjetivo, Numeral, Pronome, Verbo, Advérbio, Preposição, Conjunção, Interjeição; Sintaxe: Termos da oração, Período Simples e Período Composto, Concordância Verbal e Nominal, Regência Verbal e Nominal, Crase; Figuras de Linguagem; Semântica, comunicação e intencionalidade discursiva. Interpretação de textos. Obs. Não serão utilizadas as regras ortográficas introduzidas pelo Decreto Federal n. 6.583 de 29/09/08.

MATEMÁTICA: Porcentagens, Regra de três simples e composta, Juros simples, Razões e Proporções, Divisões proporcionais, Números naturais inteiros e racionais.

CONHECIMENTOS BÁSICOS DE INFORMÁTICA:

Sistema Operacional Windows XP:

- executar programas gerais

- localizar / explorar arquivos e pastas

- estrutura de diretórios

- configurações básicas (rede, resolução de monitor, seleção de idioma e layout de teclado, atalhos) Internet:

- navegadores (configuração e utilização)

Bibliografia livre

Lei nº 10.241, de 17 de Março de 1999 de São Paulo - Dispõe sobre os direitos dos usuários dos serviços e das ações de saúde no Estado e dá outras providências

> CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

MÉDICO - 40 H/S

- Endocrinologia: diabetes melitus tipo 1 e 2, doenças da tireóide, distúrbios do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal.

- Nefrologia: malformações e infecções do trato urinário, litíase urinária.

- Cardiologia: hipertensão arterial sistêmica, insuficiência cardíaca congestiva, endocardite infecciosa, taquiarritmias, bradiarritmias, doença arterial coronariana.

- Dermatologia: infecções e neoplasias cutâneas, doenças auto-imunes que acometem a pele e anexos.

- Imunologia: doenças reumáticas.

- Pneumologia: infecções e neoplasias do trato respiratório, doença pulmonar obstrutiva crônica, asma brônquica.

- Infectologia: doenças sexualmente transmissíveis, vacinação, profilaxia anti-rábica.

- Hematologia: anemias carenciais, anemias hemolíticas, leucoses.

- Nutrologia: obesidade, anorexia nervosa, bulimia, desnutrição.

- Gastroenterologia: doenças pépticas, neoplasias do trato digestivo, hepatites, etilismo.

- Cuidados preventivos de Saúde; princípios de Avaliação e Tratamento.

- Programas de Saúde do Ministério da Saúde.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

HARRESON. Princípios da Medicina Interna. 12ª ed. Guanabara Koogan

CECIL LOEB. Tratado de Medicina Interna, Ed. Guanabara Koogan

MÉDICO ANESTESIOLOGISTA - 20 H/S
MÉDICO ANESTESIOLOGISTA - 24 H/S
MÉDICO ANESTESIOLOGISTA - 40 H/S

- Sistema nervoso central: anátomo-fisiologia

- Sistema nervoso central: farmacologia

- Sistema nervoso autônomo

- Sistema respiratório: anatomia, mecânica e

- circulação - pulmonar

- Sistema respiratório: transporte dos gases e controle.

- Sistema cárdio-circulatórios: anátomo-fisiologia

- Sistema cárdio-circulatórios: fisiopatologia

- Farmacologia cardiovascular

- Sangue: fisiologia e fisiopatologia

- Reposição e transfusão

- Equilíbrio hidro-eletrolítico

- Equilíbrio ácido-básico

- Fígado e vias biliares

- Rins e vias urinárias

- Preparo pré-anestésico

- Anestesia venosa

- Física e anestesia -

Farmacocinética da anestesia inalatória

- Anestesia inalatória

- Farmacologia dos anestésicos locais

- Equipamentos

- Posicionamento e segurança

- Anestesias na raque (bloqueios subaracnóideo e extratural)

- Bloqueios periféricos

- Sistema endócrino e anestesia

- Hipotermia e hipotensão induzida

- Transmissão e bloqueios neuromusculares

- Anestesia em obstetrícia - Anestesia em Pediatria

- Anestesia em neurocirurgia

- Anestesia para O.R.L. oftalmologia e cirurgia plástica

- Anestesia ambulatorial e para procedimentos diagnósticos

- Anestesia no tórax aberto

- Anestesia em cardiopatia

- Anestesia em urgência

- Anestesia em geriatria

- Recuperação anestésica

- Complicações de anestesia - Choque

- Parada cardíaca e reanimação

- Monitoração e terapia intensiva

- Ventilação artificial - dor

- Recuperação

- Ética, risco profissional e medicina legal.

- Conhecimentos referentes à Norma Operacional da Assistência à Saúde

- Vigilância Epidemiológica

a) - Conceito

b) - Doenças de notificação compulsória no Estado de São Paulo

MÉDICO ANGIOLOGISTA CIRURGIÃO VASCULAR - 24 H/S
MÉDICO ANGIOLOGISTA CIRURGIÃO VASCULAR - 40 H/S

- Farmacoterapia empregada em cirurgia vascular

- Técnicas endovasculares

- Oclusão arterial: Aguda e Crônica

- Aterosclerose e fatores de risco

- Aneurismas arteriais (Aórtico e Periféricos)

- Trombose Venosa Profunda-Aspectos clínicos, cirúrgicos, profilaxia e complicações.

- Dissecção aórtica.

Política de Saúde no Brasil.

Sistema Único de Saúde (SUS).

Municipalização da Saúde. NOB 96 e NOAS/2001 Normas Operacionais de Assistência à Saúde: NOAS.

Indicadores de Saúde Gerais e Específicas. Direito do Usuário SUS - Cartilha do Ministério da Saúde.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

DOENÇAS VASCULARES PERIFÉRICAS: Prof. Maffei. III Edição

CIRURGIA VASCULAR: Rutherford. V Edição.

MÉDICO AUDITOR - 20 H/S

1. Definições de Auditoria; 2. Assistência médica suplementar; 3. Código de ética médica; 4. Resolução do Conselho Federal de Medicina n° 1.466/96; 5. Normas técnicas para análise de procedimentos cirúrgicos e ambulatoriais; 6. As glosas e as cobranças indevidas; 7. Auditor Médico do Sistema Único de Saúde - SUS; 8. Glosa: conceitos, legitimidade, aplicação, fundamentação, motivos. Fundo Municipal de Saúde. Plano Municipal de Saúde e Relatório de Gestão. Legislação SUS: Constituição Federal de 1988. Constituição Estadual. Lei 8.080 de 19/09/90. Lei 8.142 de 07/12/90. Decreto 99.438 de 07/08/90. Resolução n° 33 de 23/12/92. Portaria 1475 de 12/08/94. Lei 4.320 de 07/03/64 e Decreto 1.232 de 30/08/94. Decreto 1.651 de 28/09/95. Decreto 4.566 de 09/10/95. Processos de Cadastramento e Contratação de Prestadores de Serviço de acordo com a Lei 8.666/93. NOB 1996. NOAS/2001. NOAS/2002. NOAS/2003. Situação de saúde da população: perfil epidemiológico, indicadores de saúde. Higiene e Segurança no trabalho. Materiais especiais, órteses e próteses. Lista de procedimentos médicos AMB/92/96/99. Gestão de custos médico-hospitalares.

Sugestões Bibliográficas:

BRASIL, Ministério de Saúde / Departamento Nacional de Auditoria do SUS - DENASUS. Orientações Técnicas sobre aplicação de Glosas em Auditoria no SUS. Brasília, DF, 2005. Disponível no site: < sna.saude.gov.br/publicacoes >.

COSTA, Cláudio C. V. da. Manual de Auditoria Médico-hospitalar. Curitiba: Paranaset, 2001.

LOVERDOS, A. Auditoria e Análise da Contas Médico-hospitalares. São Paulo: STS, 1999.

MÉDICO CANCEROLOGISTA CLÍNICO - 20 H/S

- Biologia do Câncer

- Epidemiologia do câncer no Brasil e no mundo

- Prevenção do câncer

- Princípios da quimioterapia, hormonioterapia, radioterapia e cirurgia oncológica

- Diagnóstico e estadiamento das neoplasias malignas sólidas

- Tratamento e prognóstico das neoplasias malignas sólidas

- Estudos clínicos em oncologia - fase I, II e III

- Complicações relacionadas às neoplasias malignas

- Infecção em Oncologia

- Principais aspectos da oncologia pediátrica

- Tratamento de Suporte

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

1. Ministerio da Saúde. Instituto Nacional de Câncer. Atlas de Mortalidade por câncer no Brasil 1979-1999. Disponível em www.inca.gov.br/atlas/

2. Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer - INCA. Estimativas da incidência e mortalidade por câncer. Rio de Janeiro: INCA, 2003. 92 p. il. Disponível em www.inca.gov.br/estimativas/2003/versaofinal.pdf

3. National Cancer Institute, NIH, Estados Unidos. Cancer information. Disponível em: www.nci.nih.gov/cancerinfo/types/

4. ESMO Minimum Clinical Recommendations. December 2003. European Society of Medical Oncology. Disponível em: www.esmo.org/reference/reference_guidelines.htm

5. Cancer: Principles and Practice. Devita V, Hellman S, Rosenberg S. 6th Edition. Lippincott, Williams & Wilkins 2001. Estados Unidos.

6. Clinical Oncology. Martin D. Abeloff, James O. Armitage, Alten S. Lichter, John E. Niederhuber. Second Edition. Churchilli Livingstone 2000.

MÉDICO CANCEROLOGISTA CIRURGIÃO - 40 H/S

Parte geral

- Medidas preventivas contra o câncer. A eliminação ou proteção contra carcinogênicos conhecidos ou suspeitos;

- Fatores de risco para o câncer;

- Registro de câncer;

- Tipos de estudos epidemiológicos sobre o câncer;

- Aspectos epidemiológicos das neoplasias malignas mais freqüentes no Brasil;

- Mortalidade e incidência do câncer no Brasil e no mundo;

- Programas de controle do câncer no Brasil;

- Conceito de neoplasia, hiperplasia, hipertrofia, metaplasia, displasia;

- Bases de classificação histológica das neoplasias;

- Carcinogênese: etapas , carcinogênese física, química e biológica. Fatores genéticos e familiares;

- Evolução das neoplasias. Carcinoma "in situ". Invasão e metastatização. Vias de progressão das metástases;

- Diagnóstico precoce do câncer: prevenção, detecção. Lesões precursoras (pré-cancerosas);

- Estadiamento clínico;

- Aspectos histopatológicos como fatores de prognóstico;

- Biópsias: tipos, métodos de fixação. O exame citológico;

- Bases gerais do tratamento irradiatório. Efeito das radiações ionizantes: modalidades de radiação em terapia.

- Radiosensibilidade e radioresistência dos tumores;

- Uso da radioterapia em tratamentos combinados;

- Complicações da radioterapia;

- Bases do tratamento cirúrgico. Cirurgia paliativa e cirurgia radical;

- Citoredução. Tratamentos combinados;

- A cirurgia "conservadora da mama";

- Estadiamento cirúrgico.

Cirúrgica

- Emergências oncológicas: patologia, diagnóstico, estadiamento, prognóstico, indicações. Tratamento cirúrgico das neoplasias dos seguintes sítios:

- cabeça e pescoço;

- trato respiratório;

- mediastino;

- esôfago e estômago;

- pâncreas e do sistema hepatobiliar;

- cólons, reto, canal anal e ânus;

- trato urinário;

- próstata, pênis e testículo;

- trato genital feminino;

- mama;

- partes moles e ossos;

- pele.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

American Joint Committee on Cancer: Cancer Staging Manual, 6a Edição, Springer, New York, 2002;

Amecican Society of Clinical Oncology: Journal Of Clinical Oncology - Aspen e Alexandria, 1997 a 2003, Volumes 15 a 21;

De Vita Jr. V, Hellman S., Rosemberg S.A.: Câncer. Principles and Practice of Oncology - Lipicot Williams & Wilkins, Philadelphia 2001;

Gomes R: Oncologia Básica - Revinter - Rio de Janeiro, 1996;

World Health Organization International Histological Classification of tumors. Springer - Verlag Berlin Heidelberg, 12 volumes;

World Health Organization: Tumors of the Digestive System, IARC, Lyon, 2000;

World Health Organization: Who Classification of Tumors-Tumors of Hematopoletic and Lymphoid Tissues-IARC, Lyon, 2001;

World Health Organization: Who Classification of Tumors - Tumors of Soft Tissues and Bone, C.D.M. Fletcher, K.K. Unni, F. Martens, Editores, IARC, Lyon, 2002;

Estimativas da incidência e mortalidade por câncer. Rio de Janeiro: INCA, 2003;

Principles and Practice of Radiation Oncology - Third Edition - Lippincott Raven Publishers;

Cirurgia Oncológica - Umberto Veronesi - Editora Médica Panamericana - 1991;

Cancer Medecine - James F. Holland - Editora Lea & Febiger - Philadelphia - USA - 1993;

Manual de Cirurgia Oncológica, M.D. Anderson Hospital Cancer Center;

Manual de Condutas Diagnosticas e Terapêuticas em Oncologia, Hospital A.C. Camargo, 2002;

Sarcomas de Partes Moles - Ademar Lopes - Medsi Editora Medica e Científica Ltda. - 1999;

Cancer Management: A multidisciplinary Approach Medical, Surgical and Radiation/Oncology - Edited by Richard Pazdur, MD and cols. - PPR (ME Ville, NY) 6a ED/2002;

Manual of Clinical Oncology - UICC - 7a ED 1999.

MÉDICO CARDIOLOGISTA - 40 H/S

Hipertensão Arterial - Programa de Hipertensão Arterial do Ministério da Saúde Insuficiência Cardíaca

Insuficiência Coronária: Aguda; Crônica

Válvulopatias

Cardiopatia Congênita Arritmia Cardíaca

Endocardite infecciosa

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

BRAUNWALD Tratado de medicina Cardio-vascular. 5ª ed. Rocca

Conselho Brasileiro de Hipertensão Arterial da Soc. Brasileira de Cardiologia

MÉDICO CIRURGIÃO - 24 H/S

- Antibióticos em cirurgia

- Respostas endócrino-metabólicas ao trauma

- Equilíbrio hidrosalino e ácido básico

- Infecção cirúrgica

- Parada cardíaca

- Insuficiência respiratória aguda

- Hemorragia, distúrbio de coagulação, terapêutica

- Anestesia, aspectos gerais, bloqueios, anestesia local e geral

- Obstruções intestinais

- Afecções cirúrgicas da mama

- Afecções cirúrgicas da pleura e do pulmão

- Afecções cirúrgicas do estômago

- Afecções cirúrgicas do pâncreas

- Afecções cirúrgicas do fígado e vias biliares

- Afecções cirúrgicas do esôfago

- Afecções cirúrgicas do intestino

- Tumores de mama

- Hérnias de inguinais

- Úlcera duodenal

- Choque

MÉDICO CIRURGIÃO PEDIÁTRICO - 40 H/S

- Cirurgia do recém-nascido.

- Diagnóstico pré-natal de malformações.

- Pré e pós-operatório em cirurgia pediátrica.

- Resposta endócrina e metabólica ao trauma cirúrgico.

- Suporte nutricional.

- Acesso vascular.

- Anestesia pediátrica.

- Trauma na infância e adolescência.

- A criança espancada.

- Tumores abdominais da criança.

- Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA): relação paciente/cirurgião pediátrico.

- Cistos e fístulas cervicais.

- Torcicolo congênito.

- Hemangiomas e linfangiomas.

- Anomalias congênitas do esôfago.

- Hérnias diafragmáticas: congênitas e adquiridas.

- Tumores do mediastino.

- Refluxo gastroesofágico.

- Lesões congênitas do pulmão.

- Empiema pleural e bronquiectasias.

- Pneumotórax.

- Peritonite meconial.

- Enterocolite necrosante.

- Estenose hipertrófica do piloro.

- Atresias e estenoses congênitas do intestino.

- Íleo meconial. Invaginação intestinal.

- Polipose gastrointestinal.

- Apendicite aguda.

- Megacólon Congênito.

- Anomalias anorretais.

- Defeitos de rotação e duplicações do tubo digestivo.

- Defeitos congênitos da parede abdominal.

- Afecções cirúrgicas da região inguinal.

- Distopias testiculares.

- Afecções escrotais agudas.

- Patologia cirúrgica da região umbilical.

- Atresia das vias biliares.

- Dilatações congênitas das vias biliares.

- Doenças hematológicas que implicam em tratamento cirúrgico.

- Afecções cirúrgicas do pâncreas.

- Afecções genitourinárias cirúrgicas.

- Cirurgia videolaparoscópica pediátrica.

Sugestão bibliográfica:

O'NEILL, J.A et alli. Pediatric Surgery. 5ª ed.,

Mosby -Year Book, Inc. 1998. -

MAKSOUD, J.G. Cirurgia Pediátrica. 2ª ed., Livraria e Editor a Revinter Ltda. 2003

JESUS, L.E. Cirurgia Pediátrica para o Pediatra, Cirurgião Geral e Cirurgião Pediátrico. 1ª ed., Livraria e Editora Revinter Ltda. 2003.

KELALIS, P.P; King, L.R. e Belman,A. Clinical Pediatric Urology, 2a ed.,W.B. Saunders Co. 1985.

MASTROTTI - cirurgia pediátrica, Ed. Atheneu.

BAX, NMA - videocirurgia pediátrica, Ed. Revinter, 2004.

MÉDICO CIRURGIÂO PLÁSTICO - 20 H/S

I - PRINCÍPIOS BÁSICOS

Biologia da Cicatrização dos Tecidos

Aspectos da Patologia da Cicatrização

Enxertos da Pele

Enxertos Compostos

Fisiologia dos Retalhos Cutâneos

Tipos de Retalhos Cutâneos e seus desenhos Retalhos de Pedículo Subcutâneo

Radioterapia e Cirurgia Plástica

Reconstrução palpebral

Reconstrução de Nariz

Reconstrução de Lábio, Comissura Labial e Bochecha Reconstrução de Orelha

Paralisia facial e reanimação da face Paralisada Nariz de fissurado

Transplante de tecidos - Implantes;

Tumores cutâneos (benignos e malignos);

Queimaduras - Classificação e Fisiopatologia;

II - TRONCO

Patologias da mama, tumores benignos e malignos e câncer mínimo de mama Reconstrução de mama

Ginecomastia

Reconstrução de parede abdominal

Lipoaspiração

Modelagem corporal total: abdome, mama, nádegas, coxas e região trocantérica

Úlceras de pressão

Hipospádias

Extrofia Vesical e Epispádia

Anomalias congênita da vagina; intersexo

Mastoplastias de aumento e redutora;

Abdominoplastias.

III - MICROCIRURGIA E MEMBROS

Princípios básicos de microcirurgia

Retalhos livres cutâneos

Retalhos livres musculares, fasciocutâneos e musculocutâneos

BIBLIOGRAFIA:

MELEGA - Cirurgia Plástica

CARREIRÃO, S - Livro da Soc. Bras. de Cirurgia Plástica, Ed. Atheneu, 2005

MÉDICO DERMATOLOGISTA - 12 H/S

1- Diagnóstico dermatológico

- Histórico

- Exame

- Vocabulário

- Morfologia das lesões

- Distribuição das lesões

- Sumário

- Instrumentos da especialidade

- O dermatologista e os colegas

2- Estrutura e função da pele normal

- Epiderme

- Apêndices epidérmicos

- Pêlo

- A unha

- A derme

- Vasos sanguíneos cutâneos

- Nervos cutâneos

- Gordura subcutânea

3- Eczema

- Eczema atópico

- Eczema seborréico

- Eczema discóide

- Ponfolix (eczema disidrótico)

- Dermatose plantar juvenil

- Líquen simples

- Líquen estriado

4- Dermatites de contato

- Dermatite de contato irritativa primária

- Dermatite de contato por planta

- Dermatite de fotocontato

5- Psoríase

- Psoríase vulgar

- Psoríase subaguda ou aguda

- Psoríase eritrodérmica

- Psoríase pustolosa

- Psoríase gotejada

- Artrite psoriásica

- Localização da psoríase

6- Pitriase Rósea, Líquen Plano e Pitriase Rubra Pilar

7- Nervos

8- Tumores Benignos da Pele

9- Lesão Solar e Câncer de Pele

10- Micose fungóide e Quadros Correlatos

11- Infecções Bacterianas da Pele e Sífilis

12- Doenças Virais da Pele

13- Doenças Fúngicas e Superficiais da Pele

14- Infecções Tropicais da Pele

15- Doenças Relativas da Pele e Erupções

16- Doenças Bolhosas da Pele

17- Doenças do Desenvolvimento da Pele

18- Doenças Colagenovasculares

19- A Pele e as Doenças Sistêmicas

20- Manifestações cutâneas da circulação

21- Doenças das Glândulas Sebáceas, Sudoríparas e Apócrinas

22- Doenças das Unhas

23- doenças dos Pelos e do Couro Cabeludo

24- Distúrbios da Pigmentação

25- distúrbios Psicológicos da Pele

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

ARNOLD, ODOM, JAMES. Doenças da pele de Andrews. Dermatologia clínica.

AZULAY. Dermatologia

FITZPATRICK, Thomas B. Color Atlas and Synopsis of Clinical.

Dermatology Common and Serious Diseases. MARTINS, José Eduardo Costa Martins, PASCHOAL, Luiz Henrique Camargo. Terapêutica Dermatológica. SAMPAIO e RIVITTI. Dermatologia

VIVIER, Anthony du. Atlas de Dermatologia Clínica

MÉDICO ENDOCRINOLOGISTA - 20 H/S

Endocrinologia Básica

1- Coceitos básicos de endocrinologia.

2- Anatomia e morfofisiologia das glândulas endócrinas.

3- Bioquímica e fisiologia da síntese, liberação, transporte e mecanismos de ação dos hormônios em geral.

4- Atualidades em endocrinologia.

Endocrinologia Clínica

Neuroendocrinologia

1- Distúrbios da síntese de prolactina / Hiperprolactinemia.

2- Acromegalia.

3- Adenomas hipofisários clinicamente não funcionantes.

4- Diabetes Insípido.

Crescimento e Desenvolvimento

5- Manuseio da criança com baixa estatura.

6- Puberdade Precoce.

7- Puberdade Retardada.

Tireóide

8- Diagnóstico e tratamento dos nódulos tireoidianos.

9- Diagnóstico e tratamento das neoplasias da tireóide.

10- Diagnóstico e tratamento do hipotireoidismo.

11- Diagnóstico e tratamento da Doença de Graves.

12- Manuseio da oftalmopatia de Graves.

13- Diagnóstico e tratamento do Bócio nodular tóxico

14- Diagnóstico e tratamento da disfunção tireoidiana subclínica

15- Diagnóstico e tratamento das tireoidites.

16- Emergências em endocrinologia da tireóide. Adrenais

17- Massas adrenais de descoberta acidental.

18- Diagnóstico e tratamento da insuficiência adrenocortical crônica.

19- Síndrome de Cushing - diagnósticos diferenciais.

20- Tratamento da Síndrome de Cushing.

21- Diagnóstico e tratamento do Feocromocitoma.

22- Diagnóstico e tratamento do Hiperaldosteronismo primário.

23- Diagnóstico e tratamento da Hiperplasia adrenal congênita.

24- Distúrbios dos andrógenos adrenais.

Aparelho Reprodutor e Gônadas

25- Anormalidades da diferenciação sexual.

26- Diagnóstico e tratamento da Ginecomastia.

27- Disfunção erétil e infertilidade masculina.

28- Tratamentos endócrinos das patologias da próstata.

29- Patologias do ovário e endométrio.

30- Climatério.

31- Hisurtismo.

Pâncreas Endócrino

32- Diabetes Mellitus - Novos critérios de classificação e diagnóstico.

33- Tratamento dietético e farmacológico das diferentes formas de Diabetes Mellitus.

34- Diagnóstico e tratamento da Hipertensão Arterial em diabéticos.

35- Diabetes Mellitus e gestação.

36- Emergências relacionadas ao Diabetes Mellitus.

37- Diagnóstico e tratamento da nefropatia diabética.

38- Diagnóstico e tratamento da neuropatia diabética.

39- Diagnóstico e tratamento da retinopatia diabética.

40- Condutas no pé diabético.

41- Cirurgias no diabético.

42- Investigação diagnóstica da hipoglicemia. Dislipidemia e Obesidade

43- Diagnóstico e tratamento das dislipidemias.

44- Diagnóstico e tratamento da hipertrigliceridemia.

45- Diagnóstico e tratamento da hipercolesterolemia.

46- Diagnóstico e tratamento da obesidade.

Doenças Osteometabólicas

47- Diagnóstico e tratamento do hiperparatireoidismo primário.

48- Hipoparatireoidismo - causas, diagnóstico e tratamento.

49- Manuseio da Osteoporose.

Outros tópicos em Endocrinologia

50- Peptídeos regulatórios do intestino.

51- Manifestações endócrinas de neoplasias malignas.

52- Síndromes envolvendo múltiplas glândulas endócrinas.

53- Endocrinologia geriátrica.

MÉDICO ENDOSCOPISTA 20 H/S - 40 H/S

- Esofagite de refluxo

- Hérnia de hiato e esôfago de Barret

- Esofagites específicas

- Lesões químicas do esôfago

- Divertículos do esôfago

- Corpo estranho no esôfago

- Gastrites

- Úlcera Péptica Gástrica

- Úlcera Duodenal

- Outras patologias do Duodeno

- Hemorragias digestiva alta varicosa e não varicosa

- Esofagogastroduodenoscopia em pediatria

MÉDICO GASTROENTEROLOGISTA - 20H/S

Aparelho digestivo Traumatismos abdominais

Peritonites

Megaesôfago

Esofagite de refluxo Câncer do esôfago Hérnia gástrica

Gastrites

Úlceras gástricas e diodenais

Úlceras perfuradas Câncer do estômago Hepatites por vírus Cirrose hepática

Colecistite calculosa. Coledocolitíase

Pancreatite

Câncer do Pâncreas Cólon Irritável

Verminoses intestinais Esquistossomose Manssoni

Amebíase

Hemorragias digestivas Obstrução intestinal aguda

Constipação intestinal crônica

Divertículos do tubo digestivo

Lesão ulcerativa inespecífica

Tumores malígnos do intestino

Lesões pré-cancerosas dos cólons e reto

Afecções proctológicas Retite actínica

MÉDICO GERIATRA - 40 H/S

- Impactos do envelhecimento populacional do Brasil

- Política de atenção à saúde do idoso

- O papel das instituições na assistência à saúde do idoso

- Equipe multiciplinar em geriatria e gerontologia

- O envelhecimento de tecidos e células

- Aspectos metabólicos e estruturais do envelhecimento

- Teorias sobre o envelhecimento

- Particularidades da terapêutica do idoso - Aterosclerose e envelhecimento

- Aparelho cardiovascular: importância das cardiovasculopatias no idoso; fisiopatologia do aparelho cardiovascular na velhice; investigação das cardiovasculopatias no idoso, problemas mais freqüentes.

- Sistema nervoso: neuropatologia do envelhecimento; investigação do SN em geriatria; afecções mais freqüentes do envelhecimento; estados psiquiátricos mais freqüentes.

- Olhos e ouvidos: mudanças como o envelhecimento. Afecções mais freqüentes

- Aparelho genitourinário: alterações estruturais e funcionais com o envelhecimento; investigação do aparelho genitourinário no idoso; afecções geritourinárias mais freqüentes.

- Aparelho digestivo: alterações estruturais e funcionais com o envelhecimento; investigação do aparelho digestivo no idoso: necessidades nutricionais e desnutrição no idoso.

- Aparelho respiratório: alterações estruturais e funcionais com o envelhecimento, investigação do aparelho

respiratório no idoso. Afecções mais freqüentes.

- Sistema endócrino: alterações estruturais e funcionais com o envelhecimento; investigação do aparelho respiratório no idoso. Afecções mais freqüentes.

- Aparelho músculo-esquelético: alterações estruturais e funcionais com o envelhecimento; investigação do aparelho músculo-esquelético no idoso; afecções mais freqüentes.

- Sangue e sistema hematopoiético; alterações relacionadas com o envelhecimento; Investigação no idoso; afecções mais freqüentes.

- Pele e subcutâneo: alterações monológicas e funcionais com o envelhecimento; problemas mais comuns na velhice

MÉDICO GINECO OBSTETRA - 24 H/S

- Propedêutica Clínica ginecológica e Obstetrícia.

- Modificações do organismo materno determinadas pela gravidez.

- Pré-Natal: Aspectos clínicos, nutrição, cuidados de higiene e estética.

- Nutrição e vacinação na gestante.

- Uso de drogas na gravidez e lactação.

- Evolução do aparelho genital feminino e fisiologia de ciclo menstrual.

- Embriologia, Morfologia e Fisiologia Placentária.

- Endocrinologia do ciclo Grávido-Puerperal.

- Prática Tocomática: Bacia, Feto e relação uterofetais.

- Prática Tocomática, Mecanismo do Parto.

- Contrabilidade uterina - avaliação clínica instrumental de seus parâmetros.

- Fases clínicas do parto. Assistência ao Parto Normal.

- Puerpério Normal e Lactação.

- Anticoncepção.

- Hemorragia da gestação: Nidação ovular: Aborto: Prenhez Ectópica; Neoplasias Trofoblásticas Gestacionais: Placenta Pélvica deslocamento da placenta normalmente inserida: Rótula Uterina.

- Propedêutica da avaliação de unidade feto-placentária em gestão de alto risco: Clinica e dosagens laboratoriais: Líquido Amniótico: Monitorização Pré e Intra Parto: Ultra-Sonografia em Ginecologia e Obstetrícia.

- Gestação de alto risco - patologia da gestação: Trabalho de parto Prematuro: Gravidez Prolongada: Poli e Oligohidramnio: Amniorrexe: Morte fetal intra-utero; Embolia Amniótica.

- Doenças Concomitantes com a gravidez cardiopatia, hipertensão crônica, isoimunização; diabetes, tireodiopatias e infecções.

- Distócias; feto-anexial e do trajeto (óssea e partes moles): Funcional.

- Prática Tocomática: Fórceps; vácuo extração; versões e extrações pélvica; Embriotomias.

- Operações Cesarianas.

- Puerpério Patológico.

- Infecções e infestações com ginecologia e obstetrícia.

- fisiopatologia da Estática Pélvica e Incontinência Uterina de Esforços.

- Endocrinologia Ginecologia: Alterações Menstruais.

- Climatério.

- Esterilidade e Infertilidade Conjugal.

- Mastologia: Mastopatias Tumorais e não tumorais.

- Propedêutica em Ontologia Ginecológica.

- Citopatologia em Ginecologia e Obstetrícia.

- Patologias Tumorais Benignas e Malignas do corpo uterino.

- Patologias tumorais benigna e malignas da válvula da vagina.

- Patologias benignas e malignas do colo uterino.

- Patologias tumorais benigna e maligna dos anexos uterinos.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

REZENDE. Ginecologia e Obstetrícia. 8ª edição. Cognia

MÉDICO HEMATOLOGISTA - 40 H/S

1- Anemias associadas à deficiência de produção Anemia Aplástica

Anemia de Fanconi

Aplasia Pura de Série Vermelha

Anemia das Doenças Crônicas

2- Anemias carenciais

Anemia Ferropriva

Anemia por deficiência de ácido Fólico e Vitamina B12

3- Anemias Hemolíticas

HEREDITÁRIAS

A) Defeitos da membrana: Esferocitose e Eliptocitose Hereditária

B) Enzimopatias: Deficiencia de G6PD e Piruvato Kinase

C) Hemoglobinopatias: Hemoglobina A; Hemoglobina C; Talassemias

ADQUIRIDAS

A) Anemia Hemolítica Auto-Imune

B) Anemia Hemolítica Microangiopática

C) Doença Hemolítica do recém-nascido

D) Hiperesplenismo

4- Policitemias

Relativa

Absoluta: Vera e Secundária

5- Porfirias

6- Meta Hemaglodinemia

7- Hemocromatose

8- Doenças e situações clínicas associadas a neutropenia e neutrofilia

9- Histiocitoses

10- Mieloma múltiplo e macroglobulinemia de Waldenstron

11- Leucemias Agudas

12- Leucemias Crônicas

13- Hairy Cell Leukemia

14- Linfoma não Hodgkin

15- Doença de Hodgkin

16- Mielofibrose e trombocitemia essencial

17- Púrpura trombocitopência imune idiopática

18- Sindrome hemolítico-uremica e púrpura trombocitopênica trombótica

19- Mecanismos fisiológicos da coagulação

20- Hemofilias e doença de Von Willebrand

21- Fisiopatologia da trombose - trombofilias

22- Uso clínico do sangue e hemoderivados

23- Noções básicas em transplante de medula óssea

24- Interpretação clínica do hemograma

MÉDICO INTENSIVISTA - 24 H/S
MÉDICO INTENSIVISTA - 40 H/S

- Parada cárdio-respiratória

- Insuficiência respiratória

- Ventilação pulmonar mecânica

- Síndrome da Angústia Respiratória Aguda

- Obstrução das vias aéreas superiores e inferiores

- Choque cárdio-circulatório

- Insuficiência cardíaca

- Arritmias cardíacas

- Síndrome hipóxico-isquêmica

- Diagnóstico diferencial dos comas

- Síndromes convulsivas

- Insuficiência renal aguda

- Síndromes sépticas

- Meningites e encefalites

- Distúrbios hidroeletrolíticos Distúrbios metabólicos

- Distúrbios do hormônio antidiurético

- Cetoacidose diabética

- Insuficiência hepática aguda

- Grande queimadura

- Intoxicações exógenas agudas

- Falências de múltiplos órgãos e sistemas

- Suporte nutricional no paciente gravemente enfermo

- Morte encefálica e doação de órgãos

- Monitoração intensiva

- Bioética em UTI

- Farmacologia em UTI

- Exames subsidiários em UTI

- Procedimentos em medicina intensiva

- Código de Ética Médica

MÉDICO MASTOLOGISTA - 20 H/S

1. Anatomia da mama, axila e parede torácica.

2. Fisiologia da mama, normal e anormal, desenvolvimento e funções.

3. Descargas papilares.

4. Ginecomastia.

5. Lesões pré-malignas da mama.

6. Etiologia e conduta na dor mamária.

7. Lactação e seus distúrbios

8. Diagnóstico clínico das afecções benignas da mama.

9. Diagnóstico clínico das afecções malignas da mama.

10. Aspectos histopatológicos do carcinoma intraductal e invasivo da mama.

11. Epidemiologia do câncer de mama.

12. Prevenção primária e secundária do câncer de mama.

13. Padrões de recorrência do câncer de mama.

14. Diagnóstico clínico e Imaginologia da patologia mamária.

15. Técnicas de biópsia mamária.

16. Tratamento cirúrgico do câncer de mama, cirurgia conservadora, mastectomia, técnicas de reconstrução.

17. Linfonodo sentinela, indicações, técnica e conduta.

18. Radioterapia para câncer de mama.

19. Tratamento sistêmico para câncer de mama.

20. Situações especiais em câncer de mama: Câncer de mama masculino, gravidez e lactação e câncer de mama bilateral.

21. Reabilitação.

22. Seguimento da paciente com câncer de mama.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BÁSICAS:

1- Barros ACSD, Buzaid AC. Câncer de Mama - Tratamento Multidisciplinar Editora Dendrix Edisão e Disign 2007.

2- Bland Kirby Y. Copeland, E. M. The Breast, Comprehensive management of benign and malignant diseases, WB Saunders Company, 1998.

3- Boff, R; Wisintainer, F. Mastologia moderna - Abordagem multidisciplinar, Editora Mesa-redonda, 2006.

4- Brentani MM, Coelho FRG, Iyeyasu H, Kowalski LP Bases da Oncologia Editora Lemar 1999.

5- Harris Luille SC, Robb GL, e outros Surgery of the breast Editora Lippincott Williams & Wilkins 2006).

6- Heywang - Kobrunner S. H, Schreer I, Dershaw D D, Frasson A. Mama. Diagnóstico por imagem. Revinter, 1999.

7- Hugles L E, Mansel R E, Webster D J T. Benign disorders and diseases of the breast. W. B Sauders, 2000.

8- Menk,CH, Biazus J, Xavier,NL,e outros Rotina em Mastologia (2ª edição) Editora Artmed 2007

9- Piccart M, Wood WC, Hung MC et Al. Breast Cancer Management and Molecular Medicine: Towards Tailored Approaches. Edta Springer 2006.

10- Piato S, Piato JRM Doenças da Mama Editora Revinter 2006

MÉDICO NEUROCIRURGIÃO - 24 H/S
MÉDICO NEUROCIRURGIÃO - 36 H/S
MÉDICO NEUROCIRURGIÃO - 40H/S

− Neuroanatomia Topográfica e Funcional.

− Cuidados Intensivos Perioperatórios do Paciente Neurocirúrgico.

− Diagnóstico e Tratamento das Principais Doenças Neurológicas

- Facomatoses, Neuropatias Periféricas, Miastenia, Distrofias Musculares, ELA, Coréias, Distonias, Parkinson, Epilepsia, Meningoencefalites, Meningites, Doença Vascular Cerebral, Demências e Doenças desmielinizantes, Doenças por Carência Nutricional, Cefaléia.

− Diagnostico Topográfico das Lesões do SNC e Periférico.

− Interpretação dos Principais Exames Radiológicos Utilizados no diagnóstico - Angiografia, Mielografia, Tomografia Computradorizada e Ressonância magnética.

− Interpretação dos exames de E.E.G e eletroneuromiografia.

− Hipertensão Intracraniana.

− Traumatismo Craniano.

− Traumatismo Raquimedular.

− Lesão dos nervos periféricos.

− Abcessos Cerebrais e Empiemas.

− Abcessos e Empiemas Espinhais.

− Processos Parasitários Cerebrais e Medulares.

− Doença Isquêmica Cerebral.

− Hidrocefalia em Adultos e Crianças.

− Malformações e Desenvolvimento do SNC.

− Disrrafismo Espinhal e Craniossinostose.

− Lesões Congênitas do Encéfalo e da Medula.

− Hemorragia Intracerebral Espontânea. Aneurismas e Malformações Vasculares Intracerebrais.

− Neuroncologia - Neoplasias Cranianas e Cerebrais primárias e metastáticas - Neoplasias Medulares e Espinhais.

− Doença Degenerativa Össea e Discal da Coluna Cervical - Hérnia Discal - Estenose.

− Doença Degenerativa, Estenose e Hérnia de Disco Lombar.

− Neuraugia Trigeminal.

− Tratamento da Dor Crônica e Oncológica.

− Tratamento Médico e Cirúrgico da Epilepsia.

− Doenças da Junção Crânio Vertebral.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

Neuroanatomia Funcional - Angelo Machado - Livraria Atheneu.

Diagnóstico Topográfico em Neurologia - Peter Duus - Editora Cultura Médica Ltda - 4° edição.

Operative Neurosurgical Techiniques: Indications, Methods and Results. Vol I e II 2nd ed. Henry Schimdek; Willian H. Sweet; W.B.Saunders, 1988.

Brain Surgery: Complication Avoidance and Management Vol I e II. Michael L.J.Apuzzo; Churchil Livingstone, 1993.

Principles of Neurossurgery - S. Rengachary e R. Wilkins e Mosby, 1994.

Neurological Surgery: A Comprehensive Reference Guide to the diagnosis and Management of Neurossurgical Problems - Vol I, II, III, IV, V, VI - 4° Edição. Julian R. Youmans; W.B.Saunders, 1999.

Handbook of Neurossurgery: Mark S. Greenberg; Greenberg Graphics, 1997.

Neurological and Nerusurgical Intensive Care, 3 rd ed. Alan H. Hopper; Heven Press, 1993.

Principies of Neurology - R. D. Adams and M. Victor; Interamericana - McGraw Hill.

MÉDICO NEUROLOGISTA - 20 H/S

− Semiologia Neurológica

− Acidente vascular cerebral

−Doenças neuromusculares

− Expressão neurológica das doenças sistemáticas

− Cefaléias

− Epilepsia

− Doenças desmielinizantes Doenças degenerativas Distúrbios da consciência Síndrome liquóricas

− Tumores cerebrais

− Hidrocefalias

− Traumatismo craniano Doenças dismetabólicas

− Prodedêutica armada em neurologia Doenças Extrapiramidais

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

ADAMS R D, VICTOR M. Principle of Neurology. Editora MacGraw-Hill

CANELAS, H. ASSIS, J L. SCAF, M. fisiopatologia do SNC. Editora Sarvier.

DE JONG R. The Neurologic Examination. Editora Harper & Row Publishers.

DIAMENT A. CYPEL S. Neurologia Infantil. Editora Atheneu

FISHMAN, R. Cerebrospinal Fluid in diseases of the

Nervous System. Philadelphia, W. B. Saunders Company.

HOPPENFELD. Neurologia para Ortopedista. Cultura Médica.

SANVITO W L. Propedêutica Neurologia Básica. Editora Atheneu

YACUBIAN, E. M. Tratamento medicamentoso das Epilepsias. Editora Lemos.

MÉDICO ORTOPEDISTA TRAUMATOLOGISTA - 36 H/S
MÉDICO ORTOPEDISTA TRAUMATOLOGISTA - 40 H/S

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS:

Histologia e consolidação de fraturas; Embriologia do sistema músculo-esquelético; Fisiologia; Osteomielite Hematogênica aguda; Pioartrites; Osteomielites subaguda e crônica; Infecções específicas e não usuais; Bioética; Princípios de biomecânica geral; Marcha normal e patológica; Desenvolvimento postural; Princípios das fraturas fechadas; Fraturas expostas; Complicações de fraturas; Descolamento epifisário; Pseudoartroses; Fixadores externos; Princípios de coberturas cutâneas; Atendimento ao politraumatizado; Ética médica; Técnica de amputações dos membros; Próteses; Princípios de osteossíntese; Fraturas de clavícula e escápula; Luxação acrômioclavicular e glenoumeral; Instabilidade glenoumeral; Fraturas proximais do úmero; Fraturas diafisárias do úmero; Fraturas distais do úmero e luxações do cotovelo em adultos; Fraturas da cabeça do rádio e olécrano; Fraturas supracondilianas do úmero em crianças; Demais fraturas do cotovelo na criança; Fraturas dos ossos do antebraço; Fraturas distais do rádio no adulto; Fraturas do punho na criança; Fraturas do escafóide e ossos carpo; Instabilidade cárpica; Fraturas da mão; Luxações da mão; Lesões dos tendões flexores e extensores do punho e mão; Metodologia científica; Lesões dos nervos periféricos; Lesões do plexo braquial; Traumatismo raquimedular; Fraturas-luxações da coluna cervical; Fraturas da coluna tóraco-lombar e sacro; Fraturas do anel pélvico; Fraturas do acetábulo; Luxações do quadril e fraturas da cabeça do fêmur; Fraturas do colo do fêmur; Demais fraturas proximais do fêmur; Fraturas proximais do fêmur na criança; Fratura diáfise do fêmur; Lesões ligamentares do joelho; Lesões meniscais; Lesões do aparelho extensor do joelho; Luxações do joelho; Fratura distal do fêmur e da patela; Fraturas do planalto tibial; Fraturas dos ossos da perna; Fratura e luxação do tornozelo no adulto; Fraturas do tornozelo em criança; Entorses do tornozelo fraturas do calcâneo; Fraturas do tálus e outros ossos do tarso; Lesões da articulação de Lisfranc; Fraturas do antepé; Lesões osteocondriais; Lesões da unidade músculo-tendínea; Distúrbios metabólicos e endocrinológicos (raquitismo, escorbuto,paget, etc); Osteocondrites e osteocondroses; Doenças reumáticas (ar, gota, soronegativas, etc); Hemofilia e hemopatias; Tumores Músculo-esqueléticos (patologia e radiologia); Tumores benignos; Tumores malignos; Revisão de infecções; Displasia do desenvolvimento do quadril; Doença de Legg-Calvè-Perthes; Epifisiolistese femoral proximal; Necrose asséptica da cabeça femoral; Osteoartrose e osteotomias do quadril; Fraturas da coluna; Trauma raquimedular; Lombalgias (adultos e crianças); Psoíte; Discite; Espondilolistese; Diastematomielia e siringomielia; Escoliose idiopática e congênita; Cifose (Scheuermann e congênitas); Hérnias discais (cervical, torácica e lombar); Cervicobraquialgias e síndrome do desfiladeiro torácico; Estenose do canal medular (cervical e lombar) e mielopatias; Síndrome do impacto e lesões do manguito rotador; Capsulite adesiva do Ombro; Tendinite calcárea do Ombro; Tendinites do Manguito Rotador e do bíceps; Instabilidades do ombro; Doença de Kienböck; Impacto ulnocarpal; Dupuytren; Tendinite de Quervain; Cistos sinoviais; Exame físico ortopédico.

BIBLIOGRAFIA INDICADA:

LIVROS

- Barros Filho TEP, Lech O. Exame físico em ortopedia. São Paulo: Sarvier.

- Browner J, Levine e Trafton. Skeletal trauma. Philadelphia: Saunders/Manole.

- Canale S.T. Campbell's operative orthopaedics. St. Louis: Mosby/Manole.

- Hebert Sizínio et al. Ortopedia e traumatologia: princípios e prática. Porto Alegre: Artmed.

- Morrissy R.T, Weinstein SL. Lovell and Winter's pediatric orthopaedics. Philadelphia: Lippincott/ Manole.

- Pardini A.Traumatismos da mão. Rio de Janeiro: Medsi.

- Rockwood C.A. et al. Fractures. Philadelphia: Lippincott.

- Ruedi e Murphy. AO Principles of fracture management. Verlag/Artmed.

- Tachdjian MO. Pediatric orthopaedics. Philadelphia: Saunders.

- Terminologia anatômica. São Paulo: Manole, 2001.

- Weinstein SL, Buckwalter JA. Turek's orthopaedics: principles and their application. Philadelphia: Lippincott/ Manole.

- Livros de condutas da SBOT: Ortopedia do Adulto, Traumatologia Ortopédica e Ortopedia Pediátrica. Revinter.

- Tratado de Ortopedia - SBOT. Roca. 2007.

PERIÓDICOS

- Revista Brasileira de Ortopedia.

- Journal of the American Academy of Orthopaedics Surgeons.

- Journal of Bone & Joint Surgery

- Clinica ortopédica da SBOT. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.

- Clinical Orthopaedic and Related Research.

- Clínica Ortopédica - Pardini & G de Souza - MEDSI

- Acta Ortopédica Brasileira. São Paulo: Atha Comunicação.

MÉDICO PATOLOGISTA - 40 H/S

- Estatística Básica: distribuição de freqüência, expressões de tendência central, medidas de dispersão, avaliação de testes laboratoriais (sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo, valor preditivo negativo).

- Controle de Qualidade: aplicação geral de gráficos de Levey-Jennings e regras de Westgard ; controle de qualidade de reações de ELISA.

- Avaliação laboratorial das anemias carenciais, aplásicas e hemolíticas.

- Sistema hematopoiético: hematopoiese medular e extramedular, medula óssea normal, indicações de aspiração e biópsia de medula óssea. Técnicas de aspiração, contagem e interpretação de mielograma.

- Leucemias e Síndromes mielodisplásicas; diagnóstico e classificação morfológica;

- Avaliação laboratorial das disfunções plaquetárias (contagem, morfologia, tempo de sangria, curvas de agregação plaquetária: indicações, variáveis analíticas e pré-analíticas, interpretação);

- Regulamento técnico para procedimentos hemoterápicos.

- Avaliação laboratorial das desordens hemorrágicas da fase protéica (testes de triagem, pesquisa de inibidores, dosagens de fatores de coagulação, testes para diagnóstico da Doença de von Willebrand).

- Princípios gerais dos imunoensaios;

- Diagnóstico sorológico das infecções pelo HIV 1+2, HBV, HCV, HTLV I/II, Trypanosoma cruzi e Treponema pallidum;

- Imuno-Hematologia: antígenos eritrocitários, testes imuno-hematológicos: teste da antiglobulina, pesquisa e identificação de anticorpos irregulares, prova cruzada;

- Hemoterapia: normas gerais de banco de sangue; doação de sangue; critérios para triagem de doador de sangue.

- Antígenos eritrocitários e seus anticorpos (sistemas ABO, Rh, Lewis, P, MNSs, Lutheran, Kell, Duffy e Kidd, alo e auto-anticorpos).

- Testes imuno-hematológicos: fatores que afetam a hemaglutinação, mecanismos indutores da hemaglutinação, teste da antiglobulina, pesquisa e identificação de anticorpos irregulares, prova cruzada.

BIBLIOGRÁFICA SUGERIDA:

HENRY, J. B. Clinical Diagnosis and Management by Laboratory Methods. 19 Th edition, W.B. Saunders Company, 1996;

DACIE, J. V. Practical Haematology. 8 th edition, Churchill Livingstone, 1995.

MANDEL, G. L., BENNETT, J. E. e DOLIN, R. Principles and Practice of Infections Diseases. 4 a Edição, Churchill Livingstone, 1995.

CONSTANTINENT, N. T., CALLAHAN, J. D. e WATTS, D. M. N. Retroviral Testing Essentials for Quality Control and Laboratory Diagnosis. CRC Press Inc, Boca Raton, 1992.

BRASIL. Ministério da Saúde, Normas Técnicas para Coleta, Processamento e Transfusão de Sangue, Componentes e Derivados. 1ª edição, Brasília, 1994.

BRASIL. Ministério da Saúde, Brasília. Portaria 488, de 17 de junho de 1998.

BRASIL. ANVISA. RDC nº 153, de 14 de julho de 2004

MÉDICO PEDIATRA - 24 H/S
MÉDICO PEDIATRA - 40 H/S

Diarréias agudas prolongadas e crônicas; distúrbios hidroeletrolíticos e ácido-básicos na infância; diagnóstico diferencial das anemias; anemias nutricionais; infecções agudas e crônicas das vias aéreas superiores - faringites, amigdalite e otites; epigloticas e laringotraquea-bronquites agudas; pneumonias e broncopneumonias bacterianas agudas; tuberculose pulmonar; bronquiolites; alergia respiratória; síndrome nefrítica e nefrótica; insuficiência renal aguda; infecção do trato urinário; hipertensão arterial; cardiopatias congênitas; febre reumática; insuficiência cardíaca congestiva; meningite, encefalites e outras infecções do SNC; síndrome convulsiva na infância; doenças previsíveis por vacinas; hepatite infecciosas; doenças exantemáticas; acidentes e intoxicações - condutas gerais; conduta geral nas picaduras e mordeduras por animais; doenças parasitárias; anorexia enurese noturna e distúrbio do sono; tópico de especialidades pediátricas: - Ginecologia - Oftalmologia - Ortopedia - Otorrinolaringologia - Dermatologia.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

Textbook of Pediatrics - Nelson 5ª edition

Publicações da Sociedade Brasileira de Pediatria.

II Consenso Brasileiro no Manejo da Asma.

Pediatria Básica - Marconde

MÉDICO PEDIATRA NEONATOLOGISTA - 20 H/S
MÉDICO PEDIATRA NEONATOLOGISTA - 24 H/S
MÉDICO PEDIATRA NEONATOLOGISTA - 40 H/S
MÉDICO PEDIATRA INTENSIVISTA NEONATOLOGISTA - 40 H/S

- Recém-nascido: caracteres anatômicos e funcionais.

- Manejo do recém-nascido na sala de parto.

- Prematuridade: conceito e cuidados gerais com o prematuro.

- Alimentação e manejo do prematuro e do recém-nascido de risco.

- Asfixia peri-natal.

- Distúrbios respiratórios: Patologias e infecções, Síndrome da angústia respiratória, Síndrome da membrana hialina.

- Infecções peri-natais: Coxsakie - vírus, herpes simples vírus, rubéola congênita, toxoplasmose, sífilis e doença de inclusão citomegálica congênita; diarréia do recém-nascido, candidíase, septicemia e tétano neonatal.

- Tocotraumatismo.

- Problemas hematológicos e icterícia neonatal.

- Cardiopatias Congênitas.

- Distúrbios hidroeletrolíticos, metabólicos e ácido-básico.

- Distúrbios neurológicos.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

Avery, G. B., Fletcher, M. A., Mcdonald, M. G. Neonatologia: fisiopatologia e cuidado do recém-nascido. Artes Médicas, 1999.

Fanaroff, A. A., Klaus, M. H. Alto Risco em Neonatologia. Guanabara Koogan, 1995.

Segre, C. O Recém-Nascido. Sarvier, 1995.

American Academy of Pediatrics, American Heart Association (ed): Textbook of Neonatal Resuscitation (Manual de Reanimação Neonatal, língua portuguesa) 4º ed., 2003.

Avery G, Fletcher MA, MacDonald MG (eds): Neonatology Pathophysiology Management of the Newborn. 6th ed. Philadelphia: Lippincott, 2005.

Alves Filho e Trindade O. (eds): Clínica de Perinatologia. Rio de Janeiro: Medsi, 2001, 2002 e 2003.

Costa HPF, Marba ST (eds): O recém-nascido de muito baixo peso. Série Atualizações Pediátricas da Sociedade de Pediatria de São Paulo: Atheneu, 2003.

Fanaroff AA, Martin RJ (eds): Neonatal - Perinatal Medicine. 8th ed. St. Louis: Mosby, 2006.

Klaus MH, Fanaroff AA (eds): Care of the high- risk neonate. 5th ed. Philadelphia: Saunders, 2001.

Lopes SMB, Lopes JMA (eds): Follow up do recém-nascido de alto risco. Rio de Janeiro: Medsi, 1999.

Marcondes E., Vaz FAC, Ramos JLA, Okay Y. (eds): Pediatria Básica. Tomo I - Pediatria Geral e Neonatal. 9ª ed. São Paulo: Sarvier, 2002.

Matsumoto T, Carvalho WB, Hirschheimer (eds): Terapia Intensiva Pediátrica. 2ª ed. São Paulo: Atheneu, 1997.

Moreira, MEL, Lopes, JMA, Carvalho, M (org.): O Recém-nascido de alto risco: Teoria e prática do cuidar. 1ª ed. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2004

MÉDICO PNEUMOLOGISTA - 20 H/S

- Semiologia do aparelho respiratório: inspeção estática e dinâmica, percussão, ausculta pulmonar.

- Diagnóstico complementar das doenças respiratórias: radiografia simples, tomografia computadorizada, tomografia de alta resolução, ultrassonografia, ressonância nuclear magnética, citologia e microbiologia do escarro, gasometria, hemocultura, prova de função pulmonar, cintilografia, broncoscopia, mediastinoscopia, toracocentese e biópsia pleural.

- Asma brônquica: epidemiologia, etiologia, fisiopatologia, tratamento medicamentoso, profilaxia ambiental, prognóstico.

- Bronquite crônica, enfisema, bronquiectasias: definição, prevalência, etiologia, tratamento medicamentoso, oxigenioterapia, tratamento cirúrgico.

- Infecções do sistema respiratório: manifestações clínicas, prevalência dos principais patógenos envolvidos, tratamento clínico e cirúrgico.

- Tromboembolismo pulmonar: diagnóstico, fatores predisponentes, profilaxia, tratamento, profilaxia secundária, embolia não-trombótica.

- Oncologia do aparelho respiratório: etiologia, fisiopatologia, diagnóstico, estadiamento, tratamento clínico e cirúrgico.

- Síndrome da angústia respiratória do adulto: fatores predisponentes, fisiopatologia, manejo clínico, complicações.

- Apnéia obstrutiva do sono: diagnóstico, tratamento.

- Pneumopatias intersticiais: fibrose pulmonar idiopática, amiloidose, sarcoidose, pneumopatia associada a colagenoses.

- Fibrose cística: manifestações clínicas, diagnóstico laboratorial.

- Assistência ventilatória mecânica: indicações, modalidades principais, desmame, complicações.

BIBLIOGRAFIA

- Harrison. Medicina Interna.

- Tarantino. Tratado de Pneumologia.

- Bethlen. Tratado de Pneumologia.

- Fishmann. Pneumology.

MÉDICO PRÉ-HOSPITALAR - 24 H/S

EMERGÊNCIAS CLÍNICAS

- IAM - Infarto Agudo do Miocárdio

- EAP - Edema Agudo Pulmonar

- AVC - Acidente Vascular Cerebral

- PCR - Parada Cárdio Respiratória

EMERGÊNCIAS AOS POLITRAUMATIZADOS

- Avaliação de cena e Segurança do local

- Avaliação inicial ao Politraumatizado

- Avaliação das vias aéreas e coluna cervical

- Avaliação da respiração

- Avaliação da circulação e sinais precoces de choque

- Avaliação neurológica

- Trauma torácico

- Trauma abdominal

- Trauma craniano

MÉDICO PRONTO SOCORRO - 12 H/S - 24 H/S

Cardiologia

- Crise hipertensiva

- Insuficiência cardíaca congestiva

- Edema agudo do pulmão

- Taquiarritimias

- Bradirritimias

- Infarto agudo do miocárdio e demais síndromes isquêmicas

- Parada cardio-respiratória

- Manobras de ressuscitação

- Choque circulatório

Pneumologia

- Infecções respiratórias

- Insuficiência respiratória aguda

- Síndrome Dificuldade respiratória do adulto (SAM)

- Derrame pleural

- Asma brônquica

- DPOC

Endocrinologia

- Diabetes melitus I e II

- Cetoacidose e coma hiperosmolar

- Hipotireoidismo

- Hipertireoidismo

- Estados hipoglicemicos Gastroenterologia

- Hepatopatias agudas e crônicas

- Encefalopatia hepática

- Pancreatite

- Diarréia aguda infecciosa

- Hemorragia digestiva Nefrologia

- Insuficiência renal aguda e crônica

- Glomenlonefrites

Dermatologia

- colagenoses

- fibromialgia

- anaflaxia

Infectologia

- Infecções do trato urinário

- Tétano

- Raiva

- Meningite

- AIDS

- Dengue

- Hanseníase

Toxicologia

- Intoxicações agudas

- Tratamento de suporte e específico

- Acidentes com animais peçonhentos

- Intoxicações alcóolicas

Hematologia

- Leucoses

- Anemias hereditárias

- Hematoterapia

- Transtornos da coagulação

Cirurgia geral

- Politraumatismo torácico e abdominal

- Abdome agudo

- Queimaduras

Neurologia

- Acidente Vascular Cerebral

- Traumatismo craniano e raqui-medular

- Encefalopatias

- Convulsões e estado mal epiléptico Eqüilíbrio Ac-basico e hidro-mineral

- Acidose metabólica e respiratória

- Alcalose metabólica e respiratória

- Desidratação - tratamento

- Hipopotasemia e hiperpotasemia

- Hiponatremia e hipernatremia

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

HARRISON - Medicina Interna

CECIL - Medicina Interna

E. Knobel - Conduta no paciente grave Manual do ATLS

Manual do ACLS

MÉDICO PSIQUIATRA - 20 H/S

- Semiologia psiquiátrica

- Classificação dos transtornos mentais

- Aspectos neuropsiquiátricos de doenças orgânicas (epilepsia, traumatismo cranioencefálico, tumores, doenças infecciosas e outras)

- Transtornos mentais orgânicos (demências, delirium, transtornos amnésticos e outros)

- Transtornos do Humor

- Transtornos de Ansiedade

- Transtornos Dissociativos

- Transtornos Factícios

- Transtornos relacionados ao uso de substâncias

- Esquizofrenia e outros transtornos psicóticos

- Transtornos alimentares

- Transtornos de personalidade

- Transtornos psicossomáticos

- Oligofrenias

- Emergências psiquiátricas

- Psicoterapias

- Psicofarmacoterapias

- Psiquiatria Geriátrica

- Aspectos éticos e Legais em psiquiatria

- Política de saúde mental

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

Tratado de Psiquiatria (Kaplan e Sadock) - 6ª edição - 1 999

Classificação e Transtornos Mentais e Comportamento da CID-10

Psicopatologia e Semiologia dos Transtornos Mentais (Dalgalarrondo) - 2000

Psiquiatria Psicodinâmica (Gabbard) - 2ª edição - 1998 Psicofármacos (Cordioli) - 2ª edição - 2 000

Princípios e Práticas em Psicofarmacoterapia (Janicak/Marcolin) - 1 996.

MÉDICO RADIOLOGISTA - 20 H/S

1. Fundamentos da Anatomia Radiológica

- A natureza física dos Raios-X

- A produção dos Raios-X

- Os efeitos das propriedades dos Raios-X no diagnóstico

- Os acessórios radiográficos e suas funções

- As técnicas radiográficas

2. Radiologia normal e patológica

2.1 Medidas radiográficas

- Análise das distorções das imagens radiográficas

- Padrões normais das medidas radiográficas

- Padrões patológicos das medidas radiográficas

2.2. Aspectos radiológicos normais e patológicos do:

- Sistema músculo-esquelético

- Sistema respiratório

- Sistema circulatório

- Sistema digestivo

- Sistema nervoso

- Sistema endócrino

- Sistema metabólico

- Sistema Hematopoético

- Sistemas gênito-urinários masculino e feminino

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

MESHAN, I. Na atlas of anatomy basic to radiology. W. B. Saunders Company U.S.A.

LUSTED, L. B. e KEATS, T. E. Atlas of roentgenografic measurement. Yer book medical publishers. U.S.A.

MESHAN, I. Analysis of roentgen singns in general radiology. W. B. Saunders Company U.S.A.

REEDER M. M. e FELSON, B. Gumuts in radiology. Interpretação radiológica. Guanabara Koogan, Brasil.

CAFFEY, J. Pediatric X- Ray Diagnosis. Yer book medical publishers. U.S.A.

MÉDICO ULTRASSONOGRAFISTA - 20 H/S

- Princípios físicos dos diagnósticos ultrasonográficos

- Equipamentos ultrasonográficos

- Anatomia seccional

- Ultra-sonografia dos vasos

- Ultra-sonografia do fígado e do sistema biliar

- Ultra-sonografia do pâncreas

- Ultra-sonografia do baço

- Ultra-sonografia dos rins e vias urinárias

- Ultra-sonografia dos órgãos reprodutores femininos e masculinos

- Ultra-sonografia mamária

- Ultra-sonografia gravídica

- Ultra-sonografia encefálica

- Ultra-sonografia oftálmica

- Ultra-sonografia dos músculos, tendões, fáscias e etc.

- Demais estudos ultrasonográficos humanos

MÉDICO UROLOGISTA - 20 H/S
MÉDICO UROLOGISTA - 40 H/S

- Anatomia Cirúrgica Urológica - Infertilidade Masculina

- Semiologia Urológica - Disfunções Sexuais Masculinas

- Imaginologia do Trato Urinário - Urologia Feminina

- Semiologia urológica - Uroneurologia

- Traumatismo Urogenital - Endourologia e Cirurgia Videolaparoscópica

- Tumores Renais - Doenças Sexualmente Transmissíveis

- Tumores da Próstata - Hipertensão Renovascular

- Tumores de Bexiga - Cirurgia Reconstrução Urogenital

- Tumores da Supra-Renal - Embriologia do Trato Geniturinário

- Tumores do Uroepitélio Alto

- Tumores do Testículo BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

- Tumores do Pênis Campbell's Urology, 8th edition, W.B.Saunders, 2002.

- Litíase Urinária Guia de Estudo - Campbell's Urology - segunda edição -

- Infecções Urinárias Escola Superior de Urologia - SBU, 2003.

- Tuberculose Urogenital Guia Prático de Urologia - SBU, 2003.

- Transplante Renal International Brazilian Journal of Urology - artigos de

- Uropediatria revisão (2000-2004)

MÉDICO DO TRABALHO - 20 H/S

- Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho - Funções e atribuições

- Doenças do trabalho

- Acidentes do trabalho

- Cargas laborais

- Limites de tolerância: avaliações quantitativas e qualitativas, monitoramento

- Programa de Controle Médico da Saúde Ocupacional

- Legislação: Normas Regulamentadoras

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

Manuais de Legislação Atlas: Segurança e Medicina do Trabalho. Atlas.

MENDES, R. Medicina do Trabalho - Doenças Profissionais. Saraiva, São Paulo. 1980

MENDES, R. Patologia do trabalho. Athenas, SP, RJ, BH. 1995

OIT. Fundacentro: Leitura Radiológica de Pneumoconiose. ed. Fundacentro, SP 1994

OIT. Fundacentro: riscos ocupacionais. Ed. Fundacentro, SP. 1994

ANEXO II- CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO (DATAS PROVÁVEIS DOS EVENTOS)

Eventos Gerais

Período das Inscrições - apenas via internet

17/02/2011 até 28/02/2011

Data Limite para recolhimento da taxa da inscrição

01/03/2011

Divulgação da relação de candidatos inscritos e indicação do local e horário da realização das Provas Objetivas

11/03/2011

Realização das Provas Objetivas e entrega de Títulos

27/03/2011

Divulgação do Gabarito das Provas Objetivas *

29/03/2011

Publicação do Gabarito das Provas Objetivas

30/03/2011

Prazo de recursos com relação à Prova Objetiva

30, 31/03/2011 e 01/04/2011

Publicação da retificação do gabarito original (se houver), do Resultado Final (empregos sem prova prática) e Convocação de Provas Práticas e TAF

09/04/2011

Prazo de recursos com relação à nota final (empregos sem prova prática) e convocação para as provas práticas

11,12 e 13/04/2011

Retificação da Convocação para Provas Práticas e TAF (se houver) e Homologação Parcial para os empregos sem Prova Prática e TAF

16/04/2011

Realização da Prova Prática e TAF

24/04/2011

Publicação do Resultado Final - empregos com prova prática

30/04/2011

Prazo de recursos com relação à nota final - empregos com prova prática

02, 03 e 04/05/2011

Retificação do Resultado Final (empregos com prova prática), se houver, e Homologação do Concurso Público

07/05/2011

Observação*: divulgação nos sites: www.assessorarte.com.br e www.consaude.org.br

ANEXO IV - FORMULÁRIO DE ENTREGA DE TÍTULOS

Instruções de preenchimento:

- Preencher com o código do emprego público pretendido, além do seu número de inscrição e do seu nome completo.

- No quadro dos títulos, informar a quantidade de cada certificado ou diploma que está sendo entregue anexo à esta relação.

- Datar e assinar o este documento.

Emprego:________________________________________________________________

Candidato: ________________ - _____________________________________________

Certificado e/ou Diploma

Pontuação

Quantidade

Especialização "Latu Sensu"- carga horária mínima 360 horas

05 (cinco)

 

Mestrado "Strictu Sensu"

10 (dez)

 

Doutorado "Strictu Sensu"

20 (vinte)

 

 

Tempo de Experiência no Emprego

Pontuação

Quantidade

Acima de 60 meses

05 (cinco) pontos

 

49 a 60 meses

04 (quatro) pontos

 

37 a 48 meses

03 (três) pontos

 

25 a 36 meses

02 (dois) pontos

 

12 a 24 meses

01 (um) ponto

 

03 a 12 meses

0,5 (meio) ponto

 

Encaminho anexo à este, a quantidade de documentos relacionada acima, para conferência e avaliação referente ao Concurso Público 001/2011 do Consórcio Intermunicipal de Saúde - CONSAÚDE. Li e concordo com todos os itens do edital de abertura, que regem este concurso público, em especial ao item 8 que estipula as condições de avaliação e atribuição de pontos aos certificados/diplomas por mim apresentados.

_________________________, ______ de ______________________ de 2011.

______________________________________
Assinatura do Candidato:

129493

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231