Prefeitura de Gravataí - RS

PREFEITURA MUNICIPAL DE GRAVATAÍ

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

EDITAL Nº 55/2011

CONCURSO PÚBLICO N°01/2011

Notícia:   Prorrogadas as inscrições para o concurso 001/2011 de Gravataí - RS

O MUNICÍPIO DE GRAVATAÍ, pessoa jurídica de direito público, com sede na Av. Loureiro da Silva, n° 1350, Gravataí/RS, representado pela Prefeita Municipal, Sra. Rita Sanco, o IPAG - Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores de Gravataí, autarquia municipal, com sede à Rua Adolfo Inácio Barcelos, n° 783, salas 401 e 501, Gravataí/RS, representada por seu Diretor-Presidente, Sr. Valter Amaral, e a FUNDARC - Fundação Municipal de Arte e Cultura, fundação pública municipal, com sede à Rua Antônio Donga, n° 15, representada pelo seu Diretor - Presidente, Sr. Amon da Costa, no uso de suas atribuições, e, mediante o Convênio n° 08/11, firmado para os fins a seguir especificados, e, por contrato celebrado com a PONTUA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM CONCURSOS LTDA, tornam públicas a abertura de inscrições e estabelece normas relativas à realização de CONCURSO PÚBLICO em conjunto, destinado a selecionar candidatos para provimento de cargos efetivos na área da abrangência de cada ente, sob o regime estatutário, conforme itens 1.3 e 1.4 e seus subitens.

1 - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1.1. Este Concurso Público realizar-se-á nos termos do artigo 37 da Constituição Federal, da Lei Orgânica Municipal, da Lei n° 681, de 26 de dezembro de 1991, e suas alterações, do Decreto Municipal n° 2746/1994 - Regulamento de Concursos, pelas demais disposições legais vigentes pelas normas estabelecidas neste Edital. Será executado pela PONTUA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM CONCURSOS LTDA e destina-se a selecionar candidatos para provimento de cargos efetivos da Administração Direta e Indireta, qual seja do MUNICÍPIO DE GRAVATAÍ, do IPAG - INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA DOS SERVIDORES DE GRAVATAÍ e da FUNDARC - FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ARTE E CULTURA.

1.2. DOS CARGOS E VAGAS

1.2.1 O Concurso Público destina-se ao provimento das vagas existentes, de acordo com a tabela dos itens 1.3 e 1.4 e ainda das que vierem a existir no prazo de validade do Concurso.

1.2.2 A habilitação no Concurso Público não assegura ao candidato a nomeação imediata, mas apenas a expectativa de ser admitido segundo as vagas existentes, de acordo com a necessidade de cada ente da Administração Municipal envolvido neste certame, respeitada a ordem de classificação.

1.3. DOS CARGOS DA ADMINISTRAÇÃO DIRETA - Município de Gravataí

Cargos: Quantidade de vagasRequisitos: Carga-horária:Vencimento Básico:
1.3.1 Agente Administrativo II 10Diploma ou Histórico Escolar do Ensino Médio Completo cursado em Instituição de Ensino reconhecida por órgão público competente. 30 horas semanais R$ 1.466,33
1.3.2 Eletrotécnico 03Diploma ou Histórico Escolar do Ensino Médio Completo e Certificado do Curso Profissionalizante de Técnico em Eletrotécnica, ambos cursados em Instituição de Ensino reconhecida por órgão público competente e Registro no CREA-RS. 30 horas semanais R$ 1.805,53
1.3.3 Engenheiro de Segurança do Trabalho 01Diploma do Ensino Superior em Engenharia (qualquer modalidade) ou Arquitetura e Certificado do Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho, com certificação emitida por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação; registro no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia - (CREA); Registro no Ministério do Trabalho e Emprego como Engenheiro de Segurança do Trabalho. 30 horas semanais R$ 2.528,96
1.3.4 Engenheiro Civil 01Diploma do Ensino Superior em Engenharia Civil e Registro no CREA-RS 30 horas semanais R$ 2.528,96

1.3.5 Fiscal

10

Diploma ou Histórico Escolar do Ensino Fundamental Completo cursado em Instituição de Ensino reconhecida por órgão público competente.

30 horas semanais

R$ 1.067,61

1.3.6 Fiscal de TrânsitoCadastro ReservaDiploma ou Histórico Escolar do Ensino Médio Completo cursado em Instituição de Ensino reconhecida por órgão público competente, Carteira Nacional de Habilitação Categoria B, Curso de Informática: Windows, Word e Excel (Mínimo de 40 h/a).40 horas semanaisR$ 1.466,33
1.3.7 Jornalista01Diploma do Curso Superior em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo30 horas semanaisR$ 2.134,34
1.3.8 Médico - Especialidades:
1.3.8.1 Médico Clínico-Geral20Diploma do Ensino Superior em Medicina e Registro no CREMERS.20 horas semanaisR$ 2.528,96
1.3.8.2 Médico Cardiologista03Diploma do Ensino Superior em Medicina, Certificado da Residência Médica em Cardiologia e/ou do Título de Especialista em Cardiologia emitidos por instituição reconhecida pelo CFM, Registro no CREMERS e Registro da Especialidade no CREMERS.
1.3.8.3 Médico Cirurgião-Geral03Diploma do Ensino Superior em Medicina, Certificado da Residência Médica em Cirurgia‑ Geral e/ou do Título de Especialista em Cirurgia-Geral emitidos por instituição reconhecida pelo CFM, Registro no CREMERS e Registro da Especialidade no CREMERS.
1.3.8.4 Médico Endocrinologista03Diploma do Ensino Superior em Medicina, Certificado da Residência Médica em Endocrinologia e/ou do Título de Especialista em Endocrinologia emitidos por instituição reconhecida pelo CFM, Registro no CREMERS e Registro da Especialidade no CREMERS.
1.3.8.5 Médico Fisiatra03Diploma do Ensino Superior em Medicina, Certificado da Residência Médica em Fisiatria e/ou do Título de Especialista em Fisiatria emitidos por instituição reconhecida pelo CFM, Registro no CREMERS e Registro da Especialidade no CREMERS.
1.3.8.6 Médico Geriatra01Diploma do Ensino Superior em Medicina, Certificado da Residência Médica em Geriatria e/ou do Título de Especialista em Geriatria emitidos por instituição reconhecida pelo CFM, Registro no CREMERS e Registro da Especialidade no CREMERS.
1.3.8.7 Médico Ginecologista10Diploma do Ensino Superior em Medicina, Certificado da Residência Médica em Ginecologia e/ou do Título de Especialista em Ginecologia emitidos por instituição reconhecida pelo CFM, Registro no CREMERS e Registro da Especialidade no CREMERS.
1.3.8.8 Médico Neurologista01Diploma do Ensino Superior em Medicina, Certificado da Residência Médica em Neurologia e/ou do Título de Especialista em Neurologia emitidos por instituição reconhecida pelo CFM, Registro no CREMERS e Registro da Especialidade no CREMERS.
1.3.8.9 Médico Pneumologista01Diploma do Ensino Superior em Medicina, Certificado da Residência Médica em Pneumologia e/ou do Título de Especialista em Pneumologia emitidos por instituição reconhecida pelo CFM, Registro no CREMERS e Registro da Especialidade no CREMERS.
1.3.8.10 Médico Psiquiatra03Diploma do Ensino Superior em Medicina, Certificado da Residência Médica em Psiquiatria e/ou do Título de Especialista em Psiquiatria emitidos por instituição reconhecida pelo CFM, Registro no CREMERS e Registro da Especialidade no CREMERS.
1.3.8.11 Médico Radiologista03Diploma do Ensino Superior em Medicina, Certificado da Residência Médica em Radiologia e/ou do Título de Especialista em Radiologia emitidos por instituição reconhecida pelo CFM, Registro no CREMERS e Registro da Especialidade no CREMERS.
1.3.8.12 Médico Reumatologista01Diploma do Ensino Superior em Medicina, Certificado da Residência Médica em Reumatologia e/ou do Título de Especialista em Reumatologia emitidos por instituição reconhecida pelo CFM, Registro no CREMERS e Registro da Especialidade no CREMERS.
1.3.8.13 Médico do Trabalho03Diploma do Ensino Superior em Medicina, Certificado da Residência Médica em Medicina do Trabalho e/ou do Título de Especialista em Medicina do Trabalho emitidos por instituição reconhecida pelo CFM, Registro no CREMERS e Registro da Especialidade no CREMERS
1.3.8.14 Médico Traumatologista05Diploma do Ensino Superior em Medicina, Certificado da Residência Médica em Traumatologia e/ou do Título de Especialista em Traumatologia emitidos por instituição reconhecida pelo CFM, Registro no CREMERS e Registro da Especialidade no CREMERS.
1.3.8.15 Médico Plantonista20Diploma do Ensino Superior em Medicina e Registro no CREMERS.24 horas semanaisR$ 4.425,69
1.3.9 Motorista05Diploma ou Histórico Escolar do Ensino Médio Completo cursado em Instituição de Ensino reconhecida por órgão público competente, Carteira Nacional de Habilitação - Categoria D com o registro da realização do Curso para Condutores de Veículos de Transporte Escolar ou Certificado do Curso para Condutores de Veículos de Transporte Escolar.40 horas semanaisR$ 1.303,18
1.3.10 Técnico em Contabilidade10Diploma ou Histórico Escolar do Ensino Médio Completo e Certificado do Curso Profissionalizante de Técnico em Contabilidade, ambos cursados em Instituição de Ensino reconhecida por órgão público competente e Registro no CRC-RS.30 horas semanaisR$ 1.883,82
1.3.11 ZeladorCadastro ReservaIndepende o grau de instrução40 horas semanaisR$ 822,19

1.4 DOS CARGOS DA ADMINISTRAÇÃO INDIRETA

1.4.1 IPAG - Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores de Gravataí:

Cargos: Quantidade Requisitos: Vencimento de vagas:Carga-horária:Básico:
1.4.1.1 Assistente Social 01 Diploma do Ensino Superior em Serviço Social e Registro no CRESS-RS. 30 horas semanais R$ 2.040,41
1.4.1.2 Médico do Trabalho 01 Diploma do Ensino Superior em Medicina, Certificado da Residência Médica em Medicina do Trabalho e/ou do Título de Especialista em Medicina do Trabalho emitidos por instituição reconhecida pelo CFM, Registro no CREMERS e Registro da Especialidade no CREMERS 20 horas semanais R$ 2.528,96

1.4.2 FUNDARC - Fundação Municipal de Arte e Cultura:

Cargos: Quantidade de vagas: Requisitos: Carga-horária: Vencimento Básico:
1.4.2.1 Administrador Cadastro Reserva Diploma do Ensino Superior em Administração de Empresas e Registro no CRA-RS 40 horas semanais R$ 3.221,62
1.4.2.2. Agente Administrativo I Cadastro Reserva Histórico Escolar do Ensino Fundamental 40 horas semanais R$ 1.544,31
1.4.2.3 Agente Administrativo II 04 Diploma ou Histórico Escolar do Ensino Médio Completo40 horas semanais R$ 1.955,09
1.4.2.4 Arquivista01Diploma do Ensino Superior em Arquivologia40 horas semanaisR$ 2.720,53
1.4.2.5 Auxiliar de ManutençãoCadastro ReservaHistórico Escolar de Ensino Fundamental40 horas semanaisR$ 986,12
1.4.2.6 Auxiliar de Serviços Gerais01Histórico Escolar de Ensino Fundamental40 horas semanaisR$ 914,43
1.4.2.7 BibliotecárioCadastro ReservaDiploma do Ensino Superior em Biblioteconomia ou habilitação legal para o exercício do cargo de Bibliotecário40 horas semanaisR$ 2.720.53
1.4.2.8 Contador01Diploma do Ensino Superior em Ciências Contábeis e Registro no CRC-RS40 horas semanaisR$ 3.221,62
1.4.2.9 HistoriadorCadastro ReservaDiploma do Ensino Superior em História40 horas semanaisR$ 2.720,53
1.4.2.10 Historiador ICadastro ReservaDiploma do Ensino Superior em História com Licenciatura40 horas semanaisR$ 2.720,53
1.4.2.11 Procurador JurídicoCadastro ReservaDiploma do Ensino Superior em Direito ou equivalente e Registro na OAB-RS20 horas semanaisR$ 2.641,71
1.4.2.12 Sociólogo01Diploma do Ensino Superior em Sociologia ou equivalente para o exercício da profissão de Sociólogo40 horas semanaisR$ 3.221,62
1.4.2.13 Técnico em ContabilidadeCadastro ReservaDiploma ou Histórico Escolar do Ensino Médio, Certificado do Curso Profissionalizante de Técnico em Contabilidade e Registro no CRC-RS40 horas semanaisR$ 2.511,76
1.4.2.14 Técnico em Informática01Diploma ou Histórico Escolar do Ensino Médio e Certificado do Curso Profissionalizante de Técnico em Informática40 horas semanaisR$ 2.511,76
1.4.2.15 Técnico Superior de Artes Visuais01Diploma do Ensino Superior de Artes Visuais40 horas semanaisR$ 2.720,53
1.4.2.16 Técnico Superior em Artes Cênicas01Diploma do Ensino Superior de Artes Cênicas40 horas semanaisR$ 2.720,53
1.4.2.17 Técnico Superior Literário01Diploma do Ensino Superior em Letras com Habilitação em Literatura40 horas semanaisR$ 2.720,53
1.4.2.18 Técnico Superior Musical01Diploma do Ensino Superior em Música40 horas semanaisR$ 2.720,53
1.4.2.19 Técnico Superior Musical ICadastro ReservaDiploma do Ensino Superior em Música com Licenciatura40 horas semanaisR$ 2.720,53

2 - DAS VAGAS

2.1 A nomeação dos candidatos, observada a ordem de classificação final, far-se-á pelo MUNICÍPIO DE GRAVATAÍ, pelo IPAG - INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA DOS SERVIDORES DE GRAVATAÍ e pela FUNDARC - FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ARTE E CULTURA, dentro dos cargos de suas abrangências, durante o prazo de validade deste concurso.

3 - DAS VAGAS PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA - PCD

3.1 Às pessoas com deficiência é assegurado 10% (dez por cento) das vagas previstas no presente Edital, desde que as atribuições dos cargos sejam compatíveis com a deficiência de que são portadoras, em obediência ao disposto no artigo 37, inciso VIII, da Constituição Federal, no Decreto Federal n.º 3.298/99, Lei Estadual n° 10.228/94, Decreto Federal n.º 5.296/04 e Decreto Municipal 2.502, de 27 de maio de 1994.

3.2 O candidato ao inscrever-se nesta condição, deverá escolher o cargo a que concorre e marcar a opção "Pessoas com Deficiência", bem como deverá encaminhar, via sedex, até o término do período de inscrições, ou seja, 13/07/2011, para o endereço da PONTUA CONCURSOS LTDA - Rua Costa Lima, 239 - Bairro Nonoai, CEP: 91.720-480 - Porto Alegre/RS, os documentos relacionados abaixo:

a) Laudo médico (original ou cópia legível autenticada) emitido há menos de um ano atestando a espécie e o grau ou nível da deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças - CID, bem como a provável causa da deficiência.

b) Requerimento, solicitando vaga especial, constando o tipo de deficiência e a necessidade de condição ou prova especial, se for o caso (conforme modelo Anexo IV deste Edital). O pedido de condição ou prova especial, formalizado por escrito à empresa executora, será examinado para verificação das possibilidades operacionais de atendimento, obedecendo a critérios de viabilidade e de razoabilidade.

3.3 Caso o candidato não encaminhe o laudo médico e requerimento, até o prazo determinado, não será considerado como pessoa com deficiência para concorrer às vagas reservadas, assim sendo, não tendo direito à vaga especial, bem como à prova especial, seja qual for o motivo alegado, mesmo que tenha assinalado tal opção na Ficha de Inscrição.

3.4 Não serão considerados como deficiência os distúrbios de acuidade visual passíveis de correção simples do tipo miopia, astigmatismo, estrabismo e congêneres.

3.5 As solicitações de condições especiais, bem como de recursos especiais, serão atendidas obedecendo a critérios de viabilidade e de razoabilidade.

3.6 Os candidatos inscritos nessa condição participarão do concurso público em igualdade de condições com os demais candidatos, isto é, as provas aplicadas, o conteúdo das mesmas, a avaliação, os critérios de aprovação, o horário e local de aplicação das provas e a nota mínima exigida serão iguais para todos os candidatos, resguardadas as condições especiais previstas na legislação própria.

3.7 Se aprovado e classificado para o provimento das vagas, o candidato com deficiência será submetido à avaliação a ser realizada pelo Departamento Médico da Prefeitura Municipal de GRAVATAÍ, a fim de ser apurada a categoria de sua deficiência e a compatibilidade do exercício das atribuições do cargo com a deficiência de que é portador, segundo dispõe item 13.5 letras c e d.

3.8 Na falta de candidatos aprovados para as vagas reservadas, estas serão preenchidas pelos demais candidatos com estrita observância da ordem classificatória.

3.9 Serão publicadas duas listas de candidatos aprovados em ordem classificatória, separadas por cargo e ente da Administração Direta e Indireta. A primeira conterá a Classificação Geral de todos os candidatos aprovados nos Concursos Públicos, no respectivo cargo, em ordem crescente de classificação, incluindo os candidatos portadores de deficiência e a segunda incluirá somente os últimos.

4 - DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

A síntese das atribuições e qualificações de cada cargo deste Concurso consta do Anexo I deste Edital.

5 - DA DIVULGAÇÃO

A divulgação oficial de todas as etapas referentes a este Concurso Público se dará através de Editais publicados nos seguintes meios e locais:

5.1 O extrato de edital da abertura das inscrições e as demais publicações do concurso serão feitas em jornal de grande circulação local.

5.2 No quadro de publicações do MUNICÍPIO DE GRAVATAÍ, do IPAG - INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA DOS SERVIDORES DE GRAVATAÍ e da FUNDARC - FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ARTE E CULTURA, situados na Av. Loureiro da Silva, n° 1350, na Rua Adolfo Inácio Barcelos, n° 783, salas 401 e 501 e na Rua Antônio Donga, n° 15, respectivamente e todos no Centro de Gravataí/RS, e em caráter meramente informativo, nos sites da Pontua Concursos www.pontuaconcursos.com.br e do MUNICÍPIO DE GRAVATAÍ www.gravatai.rs.gov.br.

5.3 É de responsabilidade exclusiva do candidato o acompanhamento das etapas deste Concurso através dos meios de divulgação acima citados.

5.4 A Pontua Concursos disponibiliza o número telefônico (51) 3259.7474, para atendimento e esclarecimento de dúvidas dos candidatos ao longo de todas as fases do Concurso.

6 - DAS INSCRIÇÕES

6.1 As inscrições via Internet poderão ser realizadas a partir das 9h do dia 14 de junho de 2011 até as 24h do dia 13 de julho de 2011, pelo site www.pontuaconcursos.com.br.

6.2. Caso o candidato não possua acesso à internet, será disponibilizado computador para acesso, no horário das 12h às 18h30min, nos dias úteis, no período de 14/06/11 a 13/07/11, na Rua Coronel Fonseca, n° 1024 - Centro de Gravataí/RS.

6.3 Documentos necessários para realização da inscrição: Documento de identidade e CPF originais.

6.4 O pagamento da inscrição deverá ser efetuado em qualquer agência bancária ou terminal de autoatendimento, até o dia 14 de julho de 2011, com o boleto bancário impresso (NÃO será aceito pagamento por meio de depósito ou transferência entre contas).

6.5 O sistema de inscrição via Internet permite ao candidato, dentro do período de inscrições, emitir a segunda via do seu boleto bancário, ou seja, NÃO serão emitidas segundas vias após as 24h do dia 13 de julho de 2011.

6.6 A PONTUA, em nenhuma hipótese, processará qualquer registro de pagamento com data posterior ao dia 14 de julho de 2011. As solicitações de inscrições realizadas com pagamento após esta data não serão acatadas.

6.7 Os valores das inscrições para os cargos previstos neste Edital são os seguintes:

NÍVEL DE ESCOLARIDADE VALOR DA INSCRIÇÃO (R$)
FUNDAMENTAL COMPLETO 40,00
MÉDIO COMPLETO/TÉCNICO 60,00
SUPERIOR 80,00

6.8 A inscrição somente será considerada válida após a constatação do pagamento do boleto constituído pelo código de barras, pagável na rede bancária. Qualquer outra forma de pagamento invalida a inscrição.

6.9 Não serão aceitos pagamentos do boleto após o prazo do seu vencimento.

6.10 O candidato, ao efetivar sua inscrição assume inteira responsabilidade pelas informações que fizer constar no formulário e no boleto emitido pela PONTUA CONCURSOS, sob as penas da lei.

6.11 É vedada a inscrição condicional ou extemporânea.

6.12 O valor relativo à inscrição não será devolvido em hipótese alguma, salvo no caso de cancelamento do certame por decisão da Administração Municipal.

6.13 O comprovante de pagamento da inscrição deverá ser mantido em poder do candidato até o final do certame.

6.14 Não será aceita inscrição via postal, por FAX e/ ou outra forma que não a estabelecida neste edital.

6.15 Efetivada a inscrição, não serão aceitos pedidos para alteração de cargo.

6.16 O candidato não poderá se inscrever para mais de um cargo, havendo inscrições múltiplas do mesmo candidato, prevalecerá á inscrição de data mais recente que será homologada.

6.17 As inscrições efetuadas de acordo com o disposto neste item serão homologadas pelos entes realizadores do processo, isto é, MUNICÍPIO DE GRAVATAÍ, IPAG - INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA DOS SERVIDORES DE GRAVATAÍ e FUNDARC - FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ARTE E CULTURA, significando tal ato que o candidato está habilitado a participar das demais etapas do Certame.

6.18 A inscrição nos presentes Concursos Públicos implica no conhecimento e na expressa aceitação das condições estabelecidas neste Edital, das quais o candidato não poderá alegar desconhecimento.

6.19 A correta interpretação do atendimento aos requisitos do cargo é de inteira responsabilidade do candidato.

7 - DA PROVA OBJETIVA - CLASSIFICATÓRIA E ELIMINATÓRIA

7.1 A Prova Objetiva para todos os cargos constantes do Quadro do subitem 1.2 tem caráter eliminatório e classificatório, sendo composta de 40 (quarenta) questões para todos os cargos.

7.2 As questões da Prova Objetiva são do tipo múltipla escolha e cada questão conterá 5 (cinco) alternativas de resposta sendo somente 1 (uma) correta.

7.3 Serão considerados aprovados os candidatos que alcançarem 50% da pontuação do total da prova, desde que não tenham obtido ZERO de acertos em quaisquer disciplinas e cumpram as regras de aprovação prevista no Anexo II deste edital.

7.4 A relação de disciplinas, a quantidade de questões por disciplina, o valor de cada questão e a pontuação necessária para aprovação estão descritos no Anexo II deste Edital.

7.5 As provas objetivas serão realizadas no dia 21 de agosto de 2011, para todos os cargos, os locais e horários das provas serão divulgados conforme item 5 - DA DIVULGAÇÃO

7.6 A Prefeitura reserva-se o direito de indicar nova data para a realização da Prova Objetiva, em caso de necessidade de alteração desta já publicada, mediante publicação em jornal de grande circulação local, com antecedência mínima de 8 (oito) dias da realização das mesmas ou, em qualquer momento, em caso de decretação de caso de emergência ou calamidade pública.

7.7 A Pontua Concursos Ltda. remeterá ao candidato comunicação complementar informando data, local e horário da prova, por meio do endereço eletrônico (e-mail) indicado pelo mesmo na ficha de inscrição. Não haverá encaminhamento de comunicação via postal.

7.7.1 A remessa da comunicação via e-mail, não exime o candidato da responsabilidade de acompanhamento de todos os atos referentes a este concurso público, através de edital, bem como de obter as informações necessárias pelo site ou por telefone da empresa Pontua Concursos Ltda.

7.8 Os Conteúdos Programáticos/Bibliografia dos Cargos constam do Anexo III deste Edital.

7.9 A duração da prova objetiva para todos os cargos será de 3 (três) horas.

7.10 O candidato deverá comparecer ao local designado para a realização das provas com antecedência mínima de 1 (uma) hora do horário fixado para o seu início, munido obrigatoriamente de documento de identificação, caneta esferográfica de tinta azul ou preta, do comprovante de Pagamento da Inscrição (boleto bancário). A critério da organização do concurso, este poderá ser dispensado, desde que comprovada a efetiva homologação da inscrição do candidato.

7.11 Serão considerados documentos de identificação: carteiras expedidas pelos Comandos Militares, pelas Secretarias de Segurança Pública, pelos Institutos de Identificação e pelos Corpos de Bombeiros Militares; carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores do exercício profissional; passaporte; certificado de reservista; carteiras funcionais do Ministério Público; carteiras funcionais expedidas por órgão público que, por lei federal, valham como identidade; carteira de trabalho; Carteira Nacional de Habilitação (somente o modelo novo, com foto).

7.12 O documento de identificação deverá estar em perfeitas condições, de forma a permitir, com clareza, a identificação do candidato e de sua assinatura.

7.13 Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia da realização da prova, os documentos originais, por motivo de perda, furto ou roubo, deverá apresentar documento que ateste o registro da ocorrência em órgão policial, expedido há, no máximo 30 (trinta) dias, ocasião em que poderá ser submetido à identificação especial, compreendendo coleta de assinaturas e de impressão digital em formulário próprio.

7.14 Não será admitido o ingresso de candidatos no local de realização das provas após o horário fixado para o seu início.

7.15 Ao entrar na sala, o candidato receberá seu Cartão de Respostas, o qual deve ser assinado e ter seus dados conferidos. 7.16 Não haverá segunda chamada para a Prova Objetiva. O não comparecimento na Prova Objetiva, qualquer que seja a alegação, acarretará a eliminação automática do candidato do certame.

7.17 É vedado ao candidato prestar a prova objetiva fora do local, data e horário divulgados pela organização dos Concursos Públicos.

7.18 O candidato somente poderá retirar-se do local de realização da prova, após 60 (sessenta) minutos contados do seu efetivo início.

7.19. Após transcorrido o tempo previsto no subitem anterior, o candidato poderá retirar-se do local de realização da prova com a posse de seu caderno de questões.

7.20 Não haverá, por qualquer motivo, prorrogação do tempo previsto para a aplicação da prova em virtude do afastamento do candidato da sua sala.

7.21 Durante a realização das provas, não serão fornecidas, por qualquer membro da equipe de aplicação, informações referentes ao conteúdo e aos critérios de avaliação das mesmas.

7.22 Na sala de provas, não será permitido ao candidato usar óculos escuros e acessórios de chapelaria tais como: boné, chapéu, gorro, bem como cachecol ou manta e luvas e, ainda, entrar ou permanecer com armas ou aparelhos eletrônicos (bip, telefone celular, walkman, agenda eletrônica, notebook, palmtop, receptor, gravador, etc.). Caso o candidato leve arma ou qualquer aparelho eletrônico, deverá depositá-lo na Coordenação, exceto no caso de telefone celular que deverá ser desligado e poderá ser depositado junto à mesa de fiscalização até o final das provas. O descumprimento desta determinação implicará na eliminação do candidato, caracterizando-se como tentativa de fraude.

7.23 A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realização da prova deverá levar acompanhante, que ficará em sala reservada para essa finalidade e que será responsável pela guarda da criança. A candidata nesta condição, que não levar acompanhante, não realizará a prova.

7.24 Será automaticamente ELIMINADO do certame o candidato que, durante a realização da prova:

a) usar ou tentar usar meios fraudulentos ou ilegais para a sua realização;

b) for surpreendido dando ou recebendo auxílio na resolução da prova;

c) utilizar-se de anotações, impressos ou qualquer outro material de consulta;

d) utilizar-se de quaisquer equipamentos eletrônicos que permitam o armazenamento ou a comunicação de dados e informações;

e) faltar com a devida urbanidade para com qualquer membro da equipe de aplicação das provas, as autoridades presentes ou candidatos;

f) afastar-se da sala, a qualquer tempo, sem o acompanhamento de fiscal;

g) ausentar-se da sala, durante a prova, portando o Cartão de Respostas ou Caderno de Questões;

h) descumprir as instruções contidas no Caderno de Questões;

i) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos.

7.25 O caderno de questões é o espaço no qual o candidato poderá desenvolver todas as técnicas para chegar à resposta adequada, permitindo-se o rabisco e a rasura em qualquer folha, EXCETO no CARTÃO DE RESPOSTAS.

7.26 A correção das provas será feita por meio eletrônico - leitura ótica, sendo o CARTÃO DE RESPOSTAS o único documento válido e utilizado para esta correção. Este deve ser preenchido com bastante atenção. Ele não poderá ser substituído, tendo em vista sua codificação, sendo o candidato o único responsável pela entrega do mesmo devidamente preenchido e assinado. A não entrega do cartão de respostas implicará na automática eliminação do candidato do certame.

7.27 Será anulada a resposta que contiver mais de uma ou nenhuma alternativa assinalada, ou que contiver emenda ou rasura.

7.28 Ao terminar a Prova Objetiva, o candidato entregará ao Fiscal de Sala, obrigatoriamente, o Cartão de Respostas devidamente assinado.

7.29 Ao final das provas, os dois últimos candidatos deverão permanecer no recinto até o encerramento das atividades pelos fiscais de sala.

8 - DA CONVOCAÇÃO PARA AS PROVAS

A convocação para as Provas será efetuada através de Edital, conforme disposto do item 5 - DA DIVULGAÇÃO, deste Edital.

9 - DOS RECURSOS

9.1 O candidato poderá interpor recurso no prazo de 03 (três) dias úteis a contar do primeiro dia subsequente à publicação, conforme item 5 - DA DIVULGAÇÃO nos seguintes casos:

a) referente às inscrições não homologadas;

b) referente às questões das Provas Objetivas.

9.2 Os recursos deverão ser protocolados obrigatoriamente no site da Pontua Concursos www.pontuaconcursos.com.br/recursos

9.3 Para cada questão recorrida, deverá ser utilizado um formulário denominado Recurso Administrativo que deve ter todos seus campos corretamente preenchidos e onde haverá espaço específico para serem fundamentadas as razões pelas quais o recorrente discorda do gabarito ou conteúdo da questão. Os recursos que não obedeçam a esta regra não serão apreciados.

9.4 Não serão aceitos, recebidos ou admitidos recursos protocolados de outra forma, que não seja a prevista no edital, ou seja, somente protocolo on-line através do site www.pontuaconcursos.com.br/recursos. Isto é, também não serão aceitos recursos enviados por via postal, via e-mail e fac-símile ou qualquer outro meio que não o previsto neste Edital.

9.5 Após o julgamento dos recursos sobre gabaritos e questões objetivas, os pontos correspondentes às questões eventualmente anuladas serão atribuídos a todos os candidatos, indistintamente, do mesmo modo, quando houver alteração de gabarito, ela valerá para todos os candidatos independentemente de terem recorrido.

9.6 Eventuais alterações de gabarito, após análise de recursos, serão divulgadas conforme item 5 - DA DIVULGAÇÃO, deste Edital.

9.7 A Comissão Examinadora da PONTUA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM CONCURSOS LTDA é a última instância para recursos, sendo soberana em suas decisões, razão pela qual não caberão recursos adicionais.

9.8 Serão indeferidos os recursos que não atenderem aos dispositivos aqui estabelecidos.

9.9 As respostas aos recursos serão divulgadas através dos endereços eletrônicos www.pontuaconcursos.com.br e www.gravatai.rs.gov.br

9.10 As questões que por ventura forem anuladas ou tiverem seus gabaritos alterados serão informadas no mesmo prazo da resposta dos recursos, através de edital, conforme item 5 - DA DIVULGAÇÃO, deste Edital.

9.10.1 Os recursos serão analisados individualmente, porém as respostas serão divulgadas por questão e não direcionadas a cada candidato, e também publicadas no mesmo endereço eletrônico www.pontuaconcursos.com.br e www.gravatai.rs.gov.br.

10 - DA CLASSIFICAÇÃO

A Classificação Final observará os critérios estabelecidos item 11 - DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE.

11 - DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE

11.1 Em caso de igualdade na pontuação final do Concurso, o desempate se dará adotando-se os critérios abaixo, pela ordem e na sequência apresentada, obtendo melhor classificação o candidato que tiver:

a) idade mais elevada dos candidatos com 60 (sessenta) anos ou acima, nos termos do parágrafo único do artigo 27 da Lei Federal nº 10741/2003, na data do término das inscrições;

b) obtido maior pontuação em Conhecimentos Específicos (quando aplicável);

c) obtido maior pontuação em Língua Portuguesa e Interpretação de Texto;

d) obtido maior pontuação em Matemática (quando aplicável);

e) obtido maior pontuação em Noções Básicas de Informática (quando aplicável);

f) obtido maior pontuação em Legislação Municipal;

g) obtido maior pontuação em Conhecimentos Gerais (quando aplicável);

h) obtido maior pontuação em Legislação da Saúde (quando aplicável);

i) Comprovação de participação como jurado em júris populares (Decreto lei 3689/41 - Art. 440), ficando condicionada a aplicação deste critério à apresentação do documento hábil no dia da realização das provas objetivas.

11.2 Persistindo o empate entre os candidatos, depois de aplicados todos os critérios acima, será realizado sorteio público para este fim, em data e local que serão oportunamente divulgados, conforme disposto no item 5 - DA DIVULGAÇÃO, deste Edital.

12 - DA PUBLICAÇÃO DOS RESULTADOS

12.1 O Gabarito Preliminar (antes da análise dos recursos) será divulgado, conforme item 5 - DA DIVULGAÇÃO, no primeiro dia útil após a realização da prova objetiva e, ao término da análise dos recursos, será divulgado o Gabarito Definitivo.

12.2 A Classificação Final contendo os resultados obtidos nas etapas do certame, será divulgada através de edital conforme disposto no item 5 - DA DIVULGAÇÃO, deste Edital.

12.3 Para os candidatos Pessoas Com Deficiência (PCD), os resultados serão apresentados em listas específicas.

13 - DO PROVIMENTO DAS VAGAS

13.1 O provimento dos Cargos obedecerá rigorosamente à ordem de classificação dos candidatos aprovados.

13.2 Os aprovados que vierem a ingressar no Quadro de Pessoal do MUNICÍPIO DE GRAVATAÍ, do IPAG - INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA DOS SERVIDORES DE GRAVATAÍ ou da FUNDARC - FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ARTE E CULTURA, serão regidos pelo Regime Estatutário.

13.3 Os aprovados que vierem a ingressar no Quadro de Pessoal do MUNICÍPIO DE GRAVATAÍ, IPAG - INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA DOS SERVIDORES DE GRAVATAÍ ou da FUNDARC - FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ARTE E CULTURA, estarão sujeitos à jornada de trabalho correspondente ao estabelecido pelas Leis Municipais referidas no Anexo I (Atribuições dos Cargos), inclusive com as alterações que vieram a se efetivar, bem como poderão ser convocados para laborar em regime de plantão para o bom desempenho do serviço.

13.4 Ficam comunicados os candidatos classificados, de que sua posse no Cargo, só lhes será dada se atenderem às exigências a seguir:

a) Estar devidamente aprovado e classificado no concurso público de acordo com as regras estabelecidas neste Edital;

b) ser brasileiro nato ou naturalizado, ou cidadão português a quem foi conferida a igualdade, nas condições previstas no Decreto Federal n° 70.391, de 12/01/72;

c) estar quite com as obrigações eleitorais;

d) estar quite com as obrigações militares, para os candidatos do sexo masculino;

e) possuir escolaridade mínima exigida em cada Cargo, na data da posse, conforme Anexo I deste Edital;

f) ter 18 (dezoito) anos completos na data da posse,

g) possuir habilitação para o cargo pretendido, conforme Itens 1.3 e 1.4, na data da posse;

h) não perceber proventos de aposentadoria civil ou militar ou remuneração de cargo, emprego ou função pública que caracterizem acumulação ilícita de cargos, na forma do inciso XVI e parágrafo 10º do Art. 37 da Constituição Federal;

i) possuir aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo;

j) candidatos com deficiência - verificar Capítulo próprio, neste Edital.

13.5 Ficam advertidos os candidatos de que, no caso de nomeação, a posse no cargo só lhes será deferida no caso de exibirem:

a) A documentação comprobatória das condições previstas no item 1.3 e 1.4 deste Edital acompanhadas de fotocópia. b)Atestado de boa saúde física e mental a ser fornecido, por Médico ou Junta Médica do Município ou ainda, por esta designada, mediante exame médico, que comprove aptidão necessária para o exercício do cargo, bem como a compatibilidade para os casos de deficiência física, verificada através de exame clínico admissional, ocasião esta em que o candidato deverá apresentar os seguintes exames atualizados para a investidura no cargo público ao Serviço de Segurança e Medicina do Trabalho - SESMT, da Prefeitura Municipal de Gravataí, para os seguintes cargos:

ADMINISTRAÇÃO DIRETA - MUNICÍPIO DE GRAVATAÍ

- Agente Administrativo II, Eletrotécnico, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Engenheiro Civil, Fiscal, Fiscal de Trânsito, Jornalista e Técnico em Contabilidade: Glicemia de jejum e Hemograma com contagem de plaquetas.

- Médicos (todas as especialidades): Glicemia de jejum, Hemograma com contagem de plaquetas, Anti HIV I e II, anti-HCV, VDRL, Anti-HBS ou comprovante de vacinação contra Hepatite B, Comprovante de vacinação contra Tétano.

- Motorista: Glicemia de jejum, Hemograma com contagem de plaquetas, Alanina Aminotransferase (ALT), Aspartato Aminotransferase (AST), Fosfatase Alcalina, Gama Glutamil Transferase (GGT), Eletroencefalograma, Avaliação Cardiológica com Eletrocardiograma, Acuidade Visual e Audiometria Tonal.

- Zelador: Glicemia de jejum, Hemograma com contagem de plaquetas, anti-HVA igG, Anti-HBS ou comprovante de vacinação contra Hepatite B, comprovante de vacinação contra tétano, Raio-X de coluna lombro-sacra antero-posterior e perfil parasitológico de fezes.

ADMINISTRAÇÃO INDIRETA

IPAG

- Assistente Social e Médico do Trabalho: Glicemia de jejum e Hemograma com contagem de plaquetas, Anti HIV I e II, anti­HCV, VDRL, Anti-HBS ou comprovante de vacinação contra Hepatite B, Comprovante de vacinação contra Tétano, Raio-X de coluna lombro-sacra Antero-posterior e perfil parasitológico de fezes.

FUNDARC

- Administrador, Agente Administrativo I e II, Arquivista, Bibliotecário, Contador, Historiador, Historiador I, Procurador Jurídico, Sociólogo, Técnico em Contabilidade, Técnico em Informática, Técnico Superior de Artes Visuais, Técnico Superior em Artes Cênicas, Técnico Superior Literário, Técnico Superior Musical, Técnico Superior Musical I: Glicemia de jejum e Hemograma com contagem de plaquetas.

- Auxiliar de Manutenção, Auxiliar de Serviços Gerais: Glicemia de jejum, Hemograma com contagem de plaquetas, anti-HVA igG, Anti-HBS ou comprovante de vacinação contra Hepatite B, comprovante de vacinação contra tétano, Raio-X de coluna lombro-sacra antero-posterior e perfil parasitológico de fezes.

a) Os candidatos portadores de deficiência apresentarão, além dos já requeridos para o cargo, Atestado Médico recente (com validade máxima de 30 dias anterior à sua nomeação) informando, de forma discriminada o estado atual e diagnóstico clínico da sua deficiência (com CID).

b) O candidato portador de deficiência, se nomeado para o cargo em concurso, será submetido à avaliação clínico ocupacional a ser realizada por Junta Médica, composta por 3 (três) servidores do Município de Gravataí, assim: o candidato portador de deficiência, se nomeado para o cargo em concurso, será submetido à avaliação clínico ocupacional a ser realizada por Junta Médica, composta por 3 (três) servidores do Município de Gravata ou dos entes da Administração Indireta envolvidos no certame, estando presente, preferencialmente e, no mínimo, 1 (um) profissional médico da Especialidade referente à moléstia do candidato, a fim de ser apurada a categoria de sua deficiência e a compatibilidade do exercício das atribuições do cargo. Se necessário, a Junta Médica poderá solicitar quaisquer documentos a fim de conclusão do parecer final.

c) Os candidatos com 40 anos de idade ou mais, aprovados para qualquer um dos cargos, além dos exames próprios da função, será solicitado, em acréscimo, o exame de Avaliação Cardiológica com Eletrocardiograma.

d) As avaliações solicitadas deverão vir acompanhadas de laudos.

e) Poderão ser solicitados outros exames laboratoriais e complementares, a critério médico durante a avaliação admissional.

f) Declaração negativa de acumulação de cargo, emprego ou função pública, conforme disciplina a Constituição Federal/1988, em seu Artigo 37, XVI e suas Emendas.

14 - DA HOMOLOGAÇÃO E DA VALIDADE

14.1 O resultado final homologado pelo MUNICÍPIO DE GRAVATAÍ, IPAG - INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA DOS SERVIDORES DE GRAVATAÍ e FUNDARC - FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ARTE E CULTURA será divulgado por cargo e conterá os nomes dos candidatos classificados, obedecendo à estrita ordem de classificação.

14.2 A validade do Concurso Público será de 2 (dois) anos a partir da data da publicação da homologação da classificação final, podendo ser prorrogado pelo prazo máximo de 2 (dois) anos, a critério dos entes envolvidos da Administração Municipal.

15 - DA CONVOCAÇÃO PARA INGRESSO

15.1 Durante o período de validade deste Concurso Público fica o candidato aprovado obrigado a manter atualizado junto ao Município de Gravataí seus dados cadastrais e endereço, sob pena de perder a vaga que lhe corresponderia quando da convocação.

15.2 Caso o candidato não deseje assumir de imediato, poderá, mediante requerimento próprio, solicitar para passar para o final da lista dos aprovados para concorrer a novo chamamento uma só vez, observada sempre a ordem de classificação e a validade do Concurso.

15.3 A publicação da nomeação dos candidatos será feita por Edital, publicado junto ao Painel de Publicações do Município de Gravataí, o IPAG e a FUNDARC e, paralelamente, será feita comunicação ao candidato, via postal (telegrama com aviso de recebimento) no endereço informado na ficha de inscrição ou posteriormente atualizado.

15.4 Os candidatos aprovados nomeados no serviço público municipal terão o prazo de 10 (dez) dias, prorrogáveis por igual período, a requerimento prévio do interessado, contados da publicação do ato de nomeação para tomar posse e 15(quinze) dias para entrar em exercício, contados da data da posse. Será tornado sem efeito o ato de nomeação se não ocorrer a posse e/ou exercício nos prazos legais, sendo que o candidato perderá automaticamente a vaga, facultando aos entes da Administração Municipal envolvidos o direito de convocar o próximo candidato por ordem de classificação.

15.5 Por ocasião do ingresso, serão exigidos dos candidatos classificados os documentos relativos à confirmação das condições estabelecidas nos subitens 1.3 e 1.4 deste Edital, sendo que a não apresentação de quaisquer deles importará na exclusão do candidato da lista de classificados.

15.6 No ato da nomeação, o candidato não poderá estar aposentado por invalidez e nem possuir idade de aposentadoria compulsória, ou seja, 70 anos. Também não poderá receber proventos de aposentadoria oriundo de cargo, emprego ou função exercidos perante a União, Estado, Distrito Federal, Município e suas autarquias, empresas ou fundações, conforme preceitua o Art. 37, § 10 da Constituição Federal, com a redação de Emenda Constitucional n° 20 de 15/12/98, ressalvada as acumulações permitidas pelo inciso XVI do citado dispositivo constitucional, os cargos eletivos e os cargos ou empregos em comissão.

16 - DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

16.1 Os candidatos, desde já, ficam cientes das disposições constitucionais, especialmente Art. 40, § 1º - III, que determina a obrigatoriedade de cumprimento do tempo mínimo de 10 anos de efetivo exercício no serviço público e 5 anos no cargo efetivo, para fins de aposentadoria, observadas as demais disposições elencadas naquele dispositivo.

16.2 A inexatidão das informações, falta e/ou irregularidades de documentos, ainda que verificadas posteriormente, eliminarão o candidato do Concurso, anulando-se todos os atos decorrentes da inscrição.

16.3 Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Executiva do Concurso Público, em conjunto com a Pontua Concursos Ltda, empresa responsável pela realização do Concurso Público.

17 - FAZEM PARTE DO PRESENTE EDITAL: ÍNDICE DE ANEXOS

ANEXO I - ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

ANEXO II - DETALHAMENTO DAS PROVAS OBJETIVAS

ANEXO III - CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS/BIBLIOGRAFIA

ANEXO IV - REQUERIMENTO PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Gravataí, 13 de junho de 2011.

Rita Sanco
Prefeita Municipal de Gravataí

Valter Amaral
Diretor-Presidente do IPAG

Amon da Costa
Diretor-Presidente da FUNDARC

Realização

ANEXO I - ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

DOS CARGOS DA ADMINISTRAÇÃO DIRETA - Município de Gravataí

Cargos:

Atribuições:

Lei de Criação do cargo:

1.3.1. Agente Administrativo II

Examinar processos; redigir pareceres e informações; redigir expedientes administrativos, tais como: memorandos, cartas, ofícios, relatórios; revisar quanto ao aspecto redacional ordens de serviço, instruções, exposições de motivos, projetos de lei, minutas de decreto e outros; realizar e conferir cálculos relativos a lançamentos, alterações de tributos, avaliação de imóveis e vantagens financeiras e descontos determinados por lei; realizar ou orientar coleta de preços de materiais que possam ser adquiridos sem concorrência; efetuar ou orientar o recebimento, conferência, armazenagem e conservação de materiais e outros suprimentos, manter atualizados registros de estoque; fazer ou orientar levantamentos de bens patrimoniais; eventualmente realizar trabalhos datilográficos, operar com terminais eletrônicos e equipamentos de microfilmagem; realizar atividades afins.

Lei n° 715/92

1.3.2.Eletrotécnico

Executar tarefas de caráter técnico, relativas ao planejamento, orientação, avaliação e controle de projetos de instalações atinentes aos sistemas de iluminação pública e redes elétricas em geral, tais como coordenação e execução de serviços de instalação de iluminação pública; propor e orientar as modificações dos circuitos elétricos em geral; supervisionar a instalação e a manutenção da iluminação pública e motores elétricos; analisar e orientar os testes de materiais elétricos; fiscalizar a substituição dos equipamentos e materiais; orientar a verificação de circuitos, assim como consertos e montagem de linhas; realizar montagens e manutenção; elaborar e interpretar circuitos e esquemas elétricos; manter contatos com órgãos públicos e particulares; preparar estimativas das quantidades e custos dos materiais e mão-de-obra necessários às instalações e manutenção de redes elétricas; executar tarefas afins.

Lei n° 715/92

1.3.3 Engenheiro de Segurança do Trabalho

Supervisionar, coordenar e orientar tecnicamente os serviços de Engenharia de Segurança do Trabalho; estudar as condições de segurança dos locais de trabalho e das instalações e equipamentos, com vistas especialmente aos problemas de controle de risco, controle de poluição, higiene do trabalho, ergonomia, proteção contra incêndio e saneamento; planejar e desenvolver a implantação de técnicas relativas a gerenciamento e controle de riscos; vistoriar, avaliar, realizar perícias, arbitrar, emitir pareceres, laudos técnicos e indicar medidas de controle sobre grau de exposição a agentes agressivos de riscos físicos, químicos e biológicos, tais como poluentes atmosféricos, ruídos, calor, radiação em geral e pressões anormais, caracterizando atividades, operações e locais insalubres e perigosas; analisar riscos, acidentes e falhas, investigando causas, propondo medidas preventivas e corretivas e orientando trabalhos estatísticos, inclusive com respeito a custo; propor políticas, programas, normas e regulamentos de segurança do trabalho, zelando por sua observância; elaborar projetos de sistemas de segurança e assessorar a elaboração de projetos de obras, instalação e equipamentos, opinando do ponto de vista da Engenharia de Segurança; estudar instalações, máquinas e equipamentos, identificando seus pontos de risco e projetando dispositivos de segurança; projetar sistemas de proteção contra incêndios, coordenar atividades de combate a incêndio e de salvamento e elaborar planos para emergência e catástrofes; inspecionar locais de trabalho no que se relaciona com a segurança do trabalho, delimitando áreas de periculosidade; especificar, controlar e fiscalizar sistemas de proteção coletiva e equipamentos de segurança, inclusive os de proteção individual e os de proteção contra incêndio, assegurando-se de sua qualidade e eficiência; opinar e participar da especificação para aquisição de substâncias e equipamentos cuja manipulação, armazenamento, transporte ou funcionamento possam apresentar riscos, acompanhando o controle do recebimento e da expedição; elaborar planos destinados a criar e desenvolver a prevenção de acidentes, promovendo a instalação de comissões e assessorando-lhes o funcionamento; orientar o treinamento específico de segurança do trabalho e assessorar a elaboração de programas de treinamento geral, no que diz respeito à segurança do trabalho; acompanhar a execução de obras e serviços decorrentes da adoção de medidas de segurança, quando a complexidade dos trabalhos a executar assim o exigir; colaborar na fixação de requisitos de aptidão para o exercício de funções, apontando os riscos decorrentes desses exercícios; propor medidas preventivas no campo da segurança do trabalho, em face do conhecimento da natureza e gravidade das lesões oriundos de acidente, incluídas as doenças do trabalho; informar aos trabalhadores e à comunidade, diretamente ou por meio de seus representantes, as condições que possam trazer danos a sua integridade e às medidas que eliminam ou atenuam tais riscos e que deverão ser tomadas; orientar o empregador visando à eliminação e neutralização das atividades insalubres, periculosas e penosas, proporcionando o bem-estar do trabalhador; participar de seminários, treinamentos, fóruns, congressos e cursos, visando ao intercâmbio e ao aperfeiçoamento profissional; participar de reuniões, grupos de trabalho e comissões para as quais for designado.

Lei n° 2743/07

1.3.4.Engenheiro Civil

Projetar, dirigir ou fiscalizar a construção e conservação de estradas de rodagem, vias públicas e de iluminação pública, bem como obras de captação abastecimento de água, drenagem, irrigação e saneamento urbano e rural; executar ou supervisionar trabalhos topográficos; estudar projetos; dirigir ou fiscalizar a construção e conservação de edifícios públicos e obras complementares; projetar, fiscalizar e dirigir trabalhos relativos a máquinas, oficinas e serviços de urbanização em geral, realizar perícias, avaliações, laudos e arbitramentos; estudar projetar, dirigir e executar as instalações de força motriz, mecânicas, eletromecânicas, de usinas e respectivas redes de distribuição; examinar projetos e proceder vistorias de construções e iluminação pública; exercer atribuições relativas à engenharia de trânsito e técnicas de materiais.

Lei n° 715/92

1.3.5.Fiscal

Exercer a fiscalização às construções irregulares e clandestinas, fazendo notificações, comunicações e embargos, registrar e comunicar irregularidades relativas à propaganda, rede de iluminação pública, calçamentos e logradouros públicos, sinaleiras e demarcações de trânsito; exercer o controle do ponto de linhas de transportes coletivos; exercer o controle do ponto de embarque de táxis; prestar informações sobre o transporte público, eventos especiais de trânsito e outros; auxiliar no planejamento e execução de trabalhos técnicos de trânsito e transporte urbano; registrar quaisquer irregularidades verificadas nas áreas suscetíveis de fiscalização pelo Município, realizar diligências necessárias à instrução de processo; apresentar, periodicamente, boletins de atividades realizadas; executar tarefas afins.

Lei n° 715/92

1.3.6.Fiscal de Trânsito

Pesquisar, levantar e tabular dados para elaboração de relatórios diversos; participar do preenchimento de formulários e da elaboração de relatórios; elaborar relatórios de ocorrência do sistema viário e sinalização, preenchendo SMV - solicitação de manutenção e elaborando croquis de localização; promover sinalização de emergência, prestar primeiros socorros às vítimas de trânsito e acionar equipes de socorro quando for o caso; fiscalizar o sistema de transporte e trânsito de acordo com os procedimentos e legislação em vigor e orientar motoristas, usuários e operadores do transporte público e fretado de passageiros; efetuar notificações e autuações relativas a infrações de trânsito, irregularidades de condutores de veículos e operadores do transporte coletivo, táxi, moto-táxi, veículo de tração animal e escolar, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro e regulamentações pertinentes; executar planos operacionais, conforme instruções dos técnicos e analistas; elaborar projetos operacionais de menor porte (PÓ), relacionados a implantação, alteração de sinalização, pontos de táxi, moto-táxi, veículo de tração animal e estacionamento escolar; avaliar em campo as condições de fluidez e segurança no sistema de transporte e trânsito, comunicando à Central de rádio, providenciando desobstruções, remoção de veículos, desvio e sinalização de emergência; divulgar alterações no sistema de transporte e trânsito através da afixação de cartazes e distribuição de material informativo em campo, aos usuários, motorista e/ou operadores; fiscalizar e vistoriar equipamentos e frotas nas garagens das empresas de transporte coletivo, de acordo com ordens de serviço, portarias, determinações e regulamentos; monitorar itinerários, avaliando sinalização, extensão e trafegabilidade, sugerindo alterações e/ou melhorias; realizar viagens a bordo de veículos do transporte coletivo, avaliando o tempo de viagem, itinerário, demanda, evasão e comportamento de operadores; orientar usuários quanto à correta utilização do sistema de estacionamento rotativo e os locais para compra de talões; executar e elaborar planos operacionais de pequeno porte, com base em situações levantadas "in loco"; auxiliar no estudo e desenvolvimento de planos operacionais de maior porte, sob supervisão; efetuar remoção e apreensão de veículos, segundo os procedimentos legais; executar fiscalizações e operações especiais, tipo monitoramento aéreo, blitz, etc; distribuir material e alocar equipe em campo, em auxílio ao técnico responsável; realizar intervenções emergenciais em linhas do transporte coletivo; apurar o cumprimento das especificações de serviços através de software específico e realizar outras tarefas de mesmo nível de complexidade e referenciadas ao cargo.

Lei n° 2447/05

1.3.7.Jornalista

Executar trabalhos auxiliares relacionados com empreendimentos artísticos, sócio-culturais, e publicações de interesse do Município; auxiliar na coleta e seleção das matérias a serem divulgadas pelos órgãos de comunicação; colaborar na redação e expedição da correspondência oficial do órgão; manter contatos com grupos artísticos, agências de publicidade, e artes gráficas; executar tarefas atinentes a artes gráficas, como fotoligem de originais, reduções e ampliações, revelação e montagens fotográficas, retocar e montar fotolitos, executar tarefas afins.

Lei n° 715/92

1.3.8.1.Médico Clínico-Geral

Dirigir equipes e prestar socorros urgentes; efetuar exames médicos, fazer diagnósticos, prescrever e ministrar tratamento para diversos doença, perturbações e lesões do organismo humano e aplicar os métodos da medicina preventiva; providenciar ou realizar tratamento especializado;praticar intervenções cirúrgicas; ministrar aulas e participar de reuniões médicas, cursos e palestras sobre medicina preventiva nas entidades assistenciais, e comunitárias; preencher e visar mapas de produção, ficha médica com diagnóstico e tratamento; transferir, pessoalmente, a responsabilidade do atendimento e acompanhamento aos titulares de plantão; atender casos urgentes de internados no hospital, nos impedimentos dos titulares de plantão; preencher os boletins de socorro urgente, mesmo os provisórios, com diagnósticos provisórios, com diagnósticos provável ou incompleto dos doentes atendidos nas salas de primeiro socorro; supervisionar e orientar o trabalho dos estagiários e internos; preencher as fichas dos doentes atendidos a domicílio; preencher relatórios comprobatórios de atendimento.

Lei n° 715/92

1.3.8.2.Médico Cardiologista

1.3.8.3.Médico Cirurgião-Geral

1.3.8.4.Médico Endocrinologista

1.3.8.5.Médico Fisiatra

1.3.8.6.Médico Geriata

1.3.8.7.Médico Ginecologista

1.3.8.8.Médico Neurologista

1.3.8.9.Médico Pneumologista

1.3.8.10.Médico Psiquiatra

1.3.8.11.Médico Radiologista

1.3.8.12.Médico Reumatologista

1.3.8.13.Médico do Trabalho

1.3.8.14.Médico Traumatologista

1.3.8.15.Médico Plantonista

Examinar o paciente, utilizando os instrumentos adequados que permitam classificar os atendimentos conforme a prioridade de atendimento por risco de vida, definidas em protocolo da SMS; avaliar as condições de saúde e estabelecer diagnósticos; solicitar exames subsidiários, analisando e interpretando seus resultados; prestar pronto atendimento a pacientes ambulatoriais, mesmo nos casos de urgência e emergência, decidindo as condutas, inclusive pela internação, quando necessária; estabelecer o plano médico-terapêutico, orientando os pacientes, prescrevendo os medicamentos e demais terapêuticas apropriadas a cada paciente, reavaliando, no mínimo uma vez em cada turno, os pacientes durante o período de permanência destes dentro da área física do local de Pronto Atendimento; realizar registros adequados sobre os pacientes; participar em todas as atividades para o que for designado pela chefia imediata; zelar pela manutenção e ordem dos materiais, equipamentos e locais de trabalho; executar outras tarefas correlatas à sua área de competência; obedecer ao Código de Ética Médica.

Lei n° 2745/07

1.3.9.Motorista

Conduzir veículos automotores destinados ao transporte de passageiros e cargas; recolher o veículo à garagem ou local destinado quando concluída a jornada do dia, comunicando qualquer defeito por ventura existente; manter os veículos em perfeitas condições de funcionamento; fazer reparos de emergência; zelar pela conservação do veículo que lhe for entregue; encarregar-se do transporte e entrega de correspondência ou carga que lhe for confiada; promover o abastecimento de combustíveis, água e óleo; verificar o funcionamento do sistema elétrico, lâmpada, faróis, sinaleiras, buzinas e indicadores de direção; providenciar a lubrificação quando indicada; verificar o grau de densidade e nível de água da bateria, bem como a calibração dos pneus; auxiliar médicos e enfermeiros na assistência a pacientes, conduzindo caixa de medicamentos, tubos de oxigênio, macas, etc...; eventualmente operar rádio transceptor; executar tarefas afins.

Lei n° 715/92

1.3.10.Técnico em Contabilidade

Estudo, fiscalização, orientação e superintendência de atividades fazendárias em geral, que envolvam matéria econômica de natureza complexa, tais como: supervisionar os serviços fazendários do Município; realizar estudos e pesquisas para o estabelecimento de normas diretoras da contabilidade do Município; auxiliar no planejamento de modelos e fórmulas para uso nos serviços de contabilidade; orientar e superintender a atividade relacionada com a escrituração e controle de quantos arrecadem rendas, realizem despesas, administrem bens do Município; auxiliar na realização da análise contábil e estatística dos elementos integrantes dos balanços; auxiliar na organização da proposta orçamentária; supervisionar a prestação de contas de fundos e auxílios recebidos pelo Município; executar tarefas afins.

Lei n° 715/92

1.3.11.Zelador

Zelar pela boa aparência de próprios Municipais, a fim de proporcionar bem- estar a todos. Realizar pequenos reparos hidráulicos, elétricos, de marcenaria no pátio e prédios municipais, solicitando com a devida antecedência o material necessário para a realização destas atividades. Responsabilizar-se por todo o movimento relacionado com o acesso aos próprios municipais. Manter contato com todos os serviços pertinentes a sua função a fim de prestar informações precisas. Auxiliar no carregamento, descarregamento e arrumação de volumes. Prestar serviços externos para os quais for solicitado, bem como zelar pela conservação do patrimônio municipal, levando ao conhecimento da direção as irregularidades encontradas, zelar pela conservação das praças e pátios dos próprios municipais preparando canteiros, fazendo campina, aparando grama, cuidar do aspecto orçamental da mesma, executar tarefas afins.

Lei n° 715/92

DOS CARGOS DA ADMINISTRAÇÃO INDIRETA

IPAG - Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores de Gravataí:

Cargos:

Atribuições:

Lei de Criação do cargo:

1.4.1.1.Assistente Social

Realizar ou orientar estudos e pesquisas no campo do serviço social; preparar programas de trabalho referentes ao serviço social; realizar e interpretar pesquisas sociais; orientar e executar trabalhos nos casos de reabilitação profissional; encaminhar clientes a dispensários e hospitais acompanhando o tratamento e a recuperação dos mesmos, assistindo aos familiares; planejar e promover inquéritos sobre a situação social de escolares e suas famílias; fazer triagem dos casos apresentados para estudo, prestando orientação com vistas à solução adequada do problema; estudar os antecedentes da família; orientar a seleção sócio-econômica para a concessão de bolsas de estudo e outros auxílios do Município; selecionar candidatos a amparo pelos serviços de assistência à velhice, à infância abandonada, à cegos, etc.; fazer levantamentos sócio-econômicos com vistas a planejamento habitacional, nas comunidades; pesquisar problemas relacionados com o trabalho; supervisionar e manter registro dos casos investigados; prestar serviços em creches, centros de cuidados diurnos de oportunidades e sociais.

Lei n°2183/04

1.4.1.2.Médico do Trabalho

Dirigir equipes e prestar socorros urgentes; efetuar exames médicos, fazer diagnósticos, prescrever e ministrar o tratamento para diversas doenças, perturbações e lesões do organismo humano e aplicar os métodos da medicina preventiva; providenciar ou realizar tratamento especializado; praticar intervenções cirúrgicas; efetuar perícias médicas e firmar laudos de exame médico-pericial sobre capacitação para o trabalho; ministrar aulas e participar de reuniões médicas, cursos e palestras sobre medicina preventiva nas entidades assistenciais e comunitárias; preencher e visar mapas de produção, ficha médica com diagnóstico e tratamento; transferir, pessoalmente, a responsabilidade do atendimento e acompanhamento aos titulares de plantão; atender casos urgentes de internados no hospital, nos impedimentos dos titulares de plantão; preencher os boletins de socorro urgente, mesmo os provisórios, com diagnósticos provisórios, com diagnósticos provável ou incompleto dos doentes atendidos nas salas de primeiro socorro; supervisionar e orientar o trabalho dos estagiários e internos; preencher as fichas dos doentes atendidos a domicílio; preencher relatórios comprobatórios de atendimento.

Lei n° 1140/97

FUNDARC - Fundação Municipal de Arte e Cultura:

Cargos:

Atribuições:

Lei de criação do cargo:

1.4.2.1.Administrador

Planejar, supervisionar e executar atividades de administração geral e técnica no desenvolvimento de organizações, nas áreas de Recursos Humanos, Financeira, Marketing, Produção, Análise de Sistemas e Métodos, bem como realizar consultoria administrativa; pesquisar, propor e executar projetos de diagnóstico e formulação de alternativas para organização e reorganização estrutural, operacional e administrativa; estudar e propor alternativas e normas para um desenvolvimento eficaz dos sistemas administrativos; realizar estudos de viabilidade; desenvolver e implantar sistemas de processamento eletrônico de dados; acompanhar e propor alternativas para o desenvolvimento da estrutura organizacional da Fundação; projetar e executar programas de simplificação e aperfeiçoamento de métodos e processos de trabalho operacional e gerencial; estudar e propor métodos de mensuração da qualidade de serviços prestados, propondo alternativas; estudar e propor métodos de estímulo e avaliação da produtividade; pesquisar, conceber e administrar sistema de classificação de cargos e funções, promoções e avaliações de eficiência e desempenho; proceder à análise de cargos e funções, salários e mercado de trabalho, projetar, administrar e avaliar sistemas de recrutamento, seleção, treinamento, aproveitamento, lotação, ascensão, promoção e demais áreas da administração de Recursos Humanos; realizar pesquisa de demanda de serviços públicos; propor normas e métodos de trabalho nas áreas de administração financeira, material e patrimonial; realizar estudos e pesquisas de natureza técnica, relacionados a métodos e processos orçamentários; estudar e propor técnicas de planejamento administrativo-financeiro; estudar e analisar, criticamente, os efeitos da despesa pública, propondo alternativas de racionalização; estudar e avaliar centros de custos, propondo medidas racionalizadoras; planejar e realizar entrevista para o ingresso, triagem, pesquisa e investigações; prestar assessoramento técnico-administrativo, organizacional e gerencial; realizar perícias e consultoria; emitir pareceres; responsabilizar-se por equipes auxiliares necessárias à execução das atividades próprias do cargo; executar tarefas afins, inclusive as editadas no respectivo regulamento da profissão.

Lei n° 3018/10

1.4.2.2.Agente Administrativo I

Datilografar e digitar correspondências, informação, relatórios e outros expedientes, incluindo redação própria para assuntos simples e padronizados; Datilografar e digitar quadros, tabelas, mapas estatísticos e outros trabalhos cuja disposição de dados exija harmonia; Datilografar folhas de pagamento, modelos, fórmulas, Projetos de Lei, decretos, contratos e outros documentos; Datilografar e digitar trabalhos em extenso; Fazer revisão datilográfica e digitalizada; Arquivar cópias de trabalhos realizados; Zelar pela limpeza e conservação das máquinas em uso; Operar com máquinas datilográficas elétricas; conhecimentos; Executar outras tarefas afins.

Lei n° 3018/10

1.4.2.3.Agente Administrativo II

Examinar processos; redigir pareceres e informações; redigir expedientes administrativos, tais como: memorandos, cartas, ofícios, relatórios; revisar quanto ao aspecto relacional ordens de serviço, instruções, exposições de motivos, projetos de lei, minutas de decreto e outros; realizar e conferir cálculos relativos a lançamentos, alterações de tributos, vantagens financeiras e descontos determinados por lei; realizar ou orientar coleta de preços de materiais que possam ser adquiridos sem licitação; efetuar ou orientar o recebimento, conferência, armazenagem e conservação de materiais e outros suprimentos, manter atualizados registros de estoque; fazer ou orientar levantamentos de bens patrimoniais; realizar atividades de digitação, operar com terminais eletrônicos e equipamentos de microfilmagem; realizar atividades afins.

Lei n° 3018/10

1.4.2.4.Arquivista

Profissional encarregado de organizar, selecionar e acondicionar documentos de acordo com a tabela periódica própria de arquivos, e tarefas afins.

Lei n° 3018/10

1.4.2.5.Auxiliar de Manutenção

Realizar a manutenção de 1º escalão na rede hidráulica; reparar vazamentos, trocar torneiras, revisar caixas d'água, descargas, registros, realizar manutenção de 1º escalão na rede elétrica; trocar tomadas, lâmpadas, disjuntores, outras atividades inerentes a função , bem como atividades afins.

Lei n° 3018/10

1.4.2.6.Auxiliar de Serviços Gerais

Fazer o serviço de faxina em geral; remover o pó de móveis, paredes, tetos, portas, janelas e equipamentos; limpar escadas, pisos, passadeiras, tapetes e utensílios; arrumar banheiros e toaletes; lavar e encerar assoalhos; coletar lixo dos depósitos colocando-os nos recipientes apropriados; lavar vidros, espelhos e persianas; varrer pátios, fazer café, e, eventualmente servi-lo; fechar portas, janelas e outras vias de acesso; carregar e descarregar veículos em geral; transportar arrumar e elevar mercadorias, materiais de construção e outros; executar tarefas afins.

Lei n° 3018/10

1.4.2.7.Bibliotecário

Serviços de planejamento, organização e operacionalização dos sistemas de comunicação, arquivos e tramitação de documentos na Biblioteca Municipal, compreendendo, em especial, as seguintes atividades: organizar os sistemas de arquivos de documentos, de modo a possibilitar sua consulta; planejar, sugerir e implantar sistemas de comunicação na Biblioteca, de modo a possibilitar efetivo controle na tramitação de documentos; efetuar serviços de microfilmagem de documentos, com vista à sua perenização; atender às consultas dos diversos órgãos da Administração Direta, Indireta e Fundacional relacionados à localização de documentos; organizar arquivo e documentos, fichas periódicas e formulários de controle administrativo; executar outras atividades correlatas.

Lei n° 3018/10

1.4.2.8.ContadorPlanejar e executar as tarefas técnicas de contabilidade, tais como: supervisionar, organizar e coordenar os serviços contábeis da autarquia; elaborar análises contábeis da situação financeira econômica e patrimonial; elaborar planos de contas, preparar normas de trabalho de contabilidade, orientar e manter a escrituração contábil; fazer levantamentos, organizar, analisar e assinar balancetes e balanços patrimoniais e financeiros; prestar ao Tribunal de Contas do Estado e demais entes fiscalizadores informações acerca da situação contábil do órgão; elaborar a Tomada de Contas anual; efetuar perícias e revisões contábeis; elaborar relatórios referentes à situação financeira e patrimonial do órgão; participar da elaboração de proposta orçamentária; prestar assessoramento e emitir pareceres; responsabilizar-se por equipes auxiliares necessárias à execução das atividades próprias do cargo; executar tarefas afins.Lei n° 3018/10
1.4.2.9.HistoriadorPesquisar história do município, identificar bens moveis e imóveis que sirvam como patrimônio cultural do município, realizar o encaminhamento de inventários e possíveis tombamentos, pesquisar as origens do município, seus habitantes, famílias tradicionais, logradouros e todos os aspectos que envolvam o desenvolvimento sócio econômico da cidade, participar de seminários, conferências encontros sobre assuntos que digam respeito à qualificação do trabalho além de outras tarefas afins.Lei n° 3018/10
1.4.2.10.Historiador IRecepcionar os visitantes do museu prestando-lhes informações bem como promover a interação entre o museu e a rede de ensino promovendo vistas de alunos, os acompanhado e, utilizando das pesquisas e dos objetos do acervo lhes transmitir e esclarecer os aspectos históricos, ministrar palestras, participar de seminários, conferências encontros sobre assuntos que digam respeito à qualificação do trabalho e outras tarefas afins.Lei n° 3018/10
1.4.2.11.Procurador JurídicoEstudar assuntos de natureza jurídico-administrativa; Representar a Fundarc nos atos compreendidos nos limites de sua atribuição; Representar a Fundarc em todos os juízos e instâncias nas ações e feitos relacionados com as atividades do ente público; Exercer funções de consultoria e assessoria relacionadas com as atividades do ente público; atender, no âmbito administrativo e em colaboração com o Diretor Jurídico da Fundarc, aos processos e consultas que lhe forem submetidos pelo Prefeito, Presidente e Diretores da Fundarc, bem como, Secretários Municipais e Diretores das Autarquias Municipais, emitir pareceres e interpretações de textos legais; confeccionar minutas; manter a legislação local atualizada; atender a consultas, no âmbito administrativo, sobre questões jurídicas, submetidas a exame pelo Presidente e Diretores da Fundarc, emitindo parecer, quando municipal; observar as normas federais e estaduais que possam ter implicações na legislação local, à medida que forem sendo expedidas, e providenciar na adaptação desta estudar e revisar minutas de termos de compromisso e de responsabilidade, contratos de concessão, locação, comodato, convênio e outros atos que se fizerem necessários a sua legalização, estudar, redigir ou minutar desapropriações, dações, em pagamento, hipotecas, compras e vendas, permutas, doações, transferências de domínio e outros títulos, bem como elaborar os respectivos anteprojetos de leis e decretos, portarias; proceder ao exame dos documentos necessários à formalização dos títulos supramencionados; proceder a pesquisas pendentes a instruir processos administrativos, que versem sobre assuntos jurídicos; participar de reuniões coletivas da Procuradoria do Município, presidir, sempre que possível aos inquéritos administrativos; exercer outras atividades compatíveis com a função, de conformidade com a disposição legal ou regulamentar, ou para as quais seja expressamente designado, relatar parecer coletivo, em questões jurídicas de magna importância, efetivar a cobrança amigável ou judicial da Divida Ativa; mensalmente, examinar, sob aspecto jurídico, todos os atos praticados nas diversas áreas da fundação, bem como a situação do Pessoal, seus direitos, deveres e pagamento de vantagens; executar outras tarefas correlatas.Lei n° 3018/10
1.4.2.12.SociólogoPlanejar e executar pesquisas sócio-econômicas, culturais e organizacionais da sociedade e instituições comunitárias no âmbito municipal, bem como implantar programas no campo sociológico; promover estudos, pesquisas e análises no campo sociológico; realizar estudos tendentes à identificação dos fenômenos sociais e comunitários; colaborar na elaboração e análise de planos de aplicação de recursos, fornecendo dados para o estabelecimento de prioridades; identificar costumes e hábitos da população com vistas à elaboração de projetos de áreas de lazer e recreação; planejar, orientar e executar pesquisas na área de preservação do meio ambiente; participar de equipes multiprofissionais na elaboração, análise e implantação de projetos com a finalidade de diagnosticar necessidades nas áreas básicas de saúde, habitação, educação, trabalho, comunicação, promoção social e outros; responsabilizar-se por equipes auxiliares necessárias à execução das atividades próprias do cargo; manter o sigilo e ética profissional; executar tarefas afins, inclusive as editadas no respectivo regulamento da profissão.Lei n° 3018/10
1.4.2.13.Técnico em ContabilidadeEstudo, fiscalização, orientação e superintendência de atividades fazendárias em geral, que envolvam matéria econômica de natureza complexa, tais como: supervisionar os serviços fazendários da Fundação; realizar estudos e pesquisas para o estabelecimento de normas diretoras da contabilidade; auxiliar no planejamento de modelos e fórmulas para o uso nos serviços de contabilidade, orientar e superintender a atividade relacionada com a escrituração e controle de quantos arrecadem rendas, realizem despesas, administrem bens da Fundação; auxiliar na organização da proposta orçamentária; supervisionar a prestação de contas de fundos e auxílios recebidos ou prestada por entidades conveniadas; Fazer levantamento de balanços e cálculos operacionais; Organizar planos de contas; Fazer exames de caixas e bancos, avaliações de débito e crédito, prestação, acertos e ajustes de contas em geral; Elaborar orçamentos de caixas; Conferir extratos de contas de qualquer natureza ou tipo de contabilidade; Fazer cálculos de reservas de fundo e provisões de avaliações, depreciações e amortizações; Fazer encerramento de contabilidade; Fazer contadoria seccional das repartições; Executar outras tarefas afins.Lei n° 3018/10
1.4.2.14.Técnico em InformáticaDar suporte técnico aos setores da Fundarc, remanejando equipamentos, instalando e reinstalando softwares; Fazer backup's diários e periódicos dos códigos-fonte e das estruturas de bancos de dados dos sistemas gerenciados pela área de informática; Manter atualizada diariamente as planilhas das tarefas efetuadas no setor; Realizar a manutenção preventiva e corretiva de micros e demais componentes. Administração e manutenção dos laboratórios de Informática da Fundarc, bem como dos recursos computacionais neles existentes; Orientar compras de suprimentos para a manutenção dos equipamentos; Participar diretamente no desenvolvimento de sistemas e aplicativos; Dar suporte físico e lógico à implantação e manutenção da rede; Dar treinamento a usuários dos softwares instalados e informática básica; Efetuar os levantamentos de dados e estudos de viabilidade para definir objetivos, estabelecer requisitos e definir diretrizes para os projetos de sistemas; Desenvolver e implantar projetos de sistemas de informação; Participar de programas gerais de informática do Núcleo; Documentar o sistema e dar treinamento aos usuários; Realizar manutenções dos sistemas e programas implantados; Acompanhar a implantação de sistemas realizados por pessoal externo; Administrar e realizar manutenção nos sistemas de informação; Apresentação do relatório semestral de atendimentos (número, tipo de atendimento, bem como tempo médio entre chamadas e atendimentos e funcionários envolvidos); Produção e distribuição de documentação e informações inerentes às aplicações da área; Seguir as normas e procedimentos técnicos definidos pelas instâncias superiores da administração. Zelar pela guarda e manutenção do patrimônio da PMG; analisar e elaborar laudos técnicos das condições e orientar a equipe de trabalho no levantamento de informações, testes e modificações nos sistemas; estabelecer contatos com áreas usuárias para definição de novos projetos nos sistemas existentes; apoiar e orientar os analistas e programadores em suas tarefas; executar outras atividades correlacionadas com as tarefas acima descritas.Lei n° 3018/10
1.4.2.15.Técnico Superior de Artes VisuaisDesenvolver atividades ligadas à criação e execução de obras visuais bidimensionais (desenhos, gravuras e impressões gráficas), tridimensionais (esculturas, cerâmicas e objetos) e digitais (ilustrações e gráficos), visando efeitos estéticos e funcionais. Monitora projetos e atividades em ateliês e oficinas de arte, planejar, organizar, coordenar e executar o ensino de Artes Visuais; orientar, estimular e acompanhar o desenvolvimento das potencialidades artísticas e criativas dos alunos; realizar estudos dos processos técnicos, transmitindo aos alunos ensinamentos do uso dos diversos materiais de artes visuais; estimular hábitos de ordenação, cuidados e conservação dos materiais de trabalho; realizar estudos e pesquisas na área das artes em geral; preparar e apresentar exposições patrocinadas pela Fundação ou Município e representá-lo em outras; participar de simpósios, congressos, exposições e outros, objetivando a atualização e evolução das técnicas na área das artes em geral; responsabilizar-se pela conservação e manutenção dos materiais e equipamentos utilizados; executar tarefas afins.Lei n° 3018/10
1.4.2.16.Técnico Superior em Artes CênicasPlanejar, organizar, coordenar e orientar o ensino de artes plásticas; executar outras atividades pertinentes às artes em geral; coordenar e executar o ensino de artes plásticas; orientar e estimular e acompanhar o desenvolvimento das potencialidades artísticas e criativas; realizar estudos dos processos técnicos, transmitindo ensinamentos do uso dos diversos materiais de artes plásticas; estimular hábitos de ordenação, cuidados e conservação dos materiais de trabalho; realizar estudos e pesquisas na área das artes em geral; preparar e apresentar exposições patrocinadas pelo Município e representá-lo em outras; participar de simpósios; congressos, exposições e outros, objetivando a atualização e evolução das técnicas na área das artes em geral; responsabilizar-se pela conservação e manutenção dos materiais e equipamentos utilizados; executar tarefas afins.Lei n° 3018/10
1.4.2.17.Técnico Superior LiterárioCoordenar o departamento literário, realizar atividades de fomento a leitura com a realização de oficinas, incentivar a criação literária e a edição de livros, promover jornadas literárias e de integração cultural, incentivar e resgatar os talentos locais em parceria com a comunidade civil organizada, pesquisar e divulgar a produção literária, artística e cultural da cidade.Lei n° 3018/10
1.4.2.18.Técnico Superior MusicalPlanejar, organizar, coordenar e orientar o ensino de música; orientar, estimular e acompanhar o desenvolvimento das potencialidades artísticas e criativas; realizar estudos de processos técnicos, transmitindo ensinamentos do uso dos estudos dos diversos materiais de musica; cuidado e conservação dos materiais de trabalho; realizar pesquisas na área de música; dirigir atividade da Banda Municipal e Coral Municipal; testar e afinar instrumentos musicais; fazer arranjos, preparar repertórios e sugerir apresentações musicais; solicitar aquisição de peças de música, instrumentos e outros elementos necessários; transmitir instruções quanto ao zelo, manutenção e guarda dos materiais musicais; executar tarefas afins.Lei n° 3018/10
1.4.2.19.Técnico Superior Musical IEstimular a cultura e a arte através da música, coordenar atividades, realizar oficinas, incentivar a criação musical, promover eventos de divulgação e integração musical, incentivar e resgatar os talentos locais em conjunto com a sociedade civil organizada, pesquisar e divulgar a produção musical, buscar parceria com a rede escolar do município. Atuar em espaços não formais de ensino da música, bem como junto a empresas e instituições que desenvolvam projetos de educação e atividades musicais tais como musicalização, ensino de instrumento, formação de corais e de grupos instrumentais, musicoterapia.Lei n° 3018/10

ANEXO II - DETALHAMENTO DAS PROVAS OBJETIVAS

1. ADMINISTRAÇÃO DIRETA

A) CARGOS (NÍVEL FUNDAMENTAL): - 1.3.5 FISCAL, 1.3.11 ZELADOR

Disciplina Nº de Questões PONTUAÇÃO
Por Questão Total Mínimo para Aprovação
Língua Portuguesa e Interpretação de Texto 10 4,0 40,0

-

Legislação Municipal 10 2,0 20,0
Matemática 10 2,0 20,0
Conhecimentos Gerais 10 2,0 20,0
TOTAL 40  100,0 50% (sem zerar nenhuma disciplina)

B) CARGOS (NÍVEL MÉDIO): - 1.3.1 AGENTE ADMINISTRATIVO II, 1.3.2 ELETROTÉCNICO, 1.3.6 FISCAL DE TRÂNSITO, 1.3.10 TÉCNICO EM CONTABILIDADE

Disciplina Nº de Questões PONTUAÇÃO
Por Questão Total Mínimo para Aprovação
Língua Portuguesa e Interpretação de Texto 10 2,5 25,0 -
Legislação Municipal 10 2,0 20,0
Noções Básicas de Informática 05 2,0 10,0
Conhecimentos Específicos 15 3,0 45,0
TOTAL 40  100,0 50% (sem zerar nenhuma disciplina)

- 1.3.9 MOTORISTA

Disciplina Nº de Questões PONTUAÇÃO
Por QuestãoTotal Mínimo para Aprovação
Língua Portuguesa e Interpretação de Texto 153,0 45,0 -
Legislação Municipal 10 1,0 10,0
Conhecimentos Específicos 153,0 45,0
TOTAL 40  100,0  

C) CARGOS (NÍVEL SUPERIOR): - 1.3.3 ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO, 1.3.4 ENGENHEIRO CIVIL, 1.3.7 JORNALISTA

Disciplina Nº de Questões PONTUAÇÃO
Por Questão Total Mínimo para Aprovação
Língua Portuguesa e Interpretação de Texto 153,045,0-
Legislação Municipal 101,0 10,0
Conhecimentos Específicos 15 3,0 45,0
TOTAL 40  100,050% (sem zerar nenhuma disciplina)

D) CARGOS (NÍVEL SUPERIOR - ÁREA DA SAÚDE): - 1.3.8.1.MÉDICO CLÍNICO GERAL, 1.3.8.2.MÉDICO CARDIOLOGISTA, 1.3.8.3.MÉDICO CIRURGIÃO GERAL, 1.3.8.4.MÉDICO ENDOCRINOLOGISTA, 1.3.8.5.MÉDICO FISIATRA, 1.3.8.6.MÉDICO GERIATRA, 1.3.8.7.MÉDICO GINECOLOGISTA, 1.3.8.8.MÉDICO NEUROLOGISTA, 1.3.8.9.MÉDICO PNEUMOLOGISTA, 1.3.8.10.MÉDICO PSIQUIATRA, 1.3.8.11.MÉDICO RADIOLOGISTA, 1.3.8.12.MÉDICO REUMATOLOGISTA, 1.3.8.13.MÉDICO DO TRABALHO, 1.3.8.14.MÉDICO TRAUMATOLOGISTA, 1.3.8.15.MÉDICO PLANTONISTA

Disciplina Nº de Questões PONTUAÇÃO
Por Questão Total Mínimo para Aprovação
Língua Portuguesa e Interpretação de Texto 10 2,0 30,0 
Legislação Municipal 10 1,010,0
Legislação da Saúde 10 1,010,0
Conhecimentos Específicos 10 5,050,0
TOTAL40 100,050% (sem zerar nenhuma disciplina)

2. ADMINISTRAÇÃO INDIRETA

2.1.IPAG

A) CARGOS (NIVEL SUPERIOR): - 1.4.1.1 ASSISTENTE SOCIAL

Disciplina Nº de Questões PONTUAÇÃO
Por Questão Total Mínimo para Aprovação
Língua Portuguesa e Interpretação de Texto 15 3,045,0-
Legislação Municipal10 1,010,0
Conhecimentos Específicos 15 3,045,0
TOTAL 40  100,050% (sem zerar nenhuma disciplina)

B) CARGOS (NÍVEL SUPERIOR - ÁREA DA SAÚDE): - 1.4.1.2 MÉDICO DO TRABALHO

Disciplina Nº de Questões PONTUAÇÃO
Por Questão Total Mínimo para Aprovação
Língua Portuguesa e Interpretação de Texto 102,030,0-
Legislação Municipal 101,010,0
Legislação da Saúde 101,010,0
Conhecimentos Específicos 105,050,0
TOTAL40 100,050% (sem zerar nenhuma disciplina)

2.2.FUNDARC

A) CARGOS (NÍVEL FUNDAMENTAL): - 1.4.2.2 AGENTE ADMINISTRATIVO I, 1.4.2.5 AUXILIAR DE MANUTENÇÃO, 1.4.2.6 AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS

Disciplina Nº de Questões PONTUAÇÃO
Por Questão Total Mínimo para Aprovação
Língua Portuguesa e Interpretação de Texto 104,040,0-
Legislação Municipal 102,020,0
Matemática 102,020,0
Conhecimentos Gerais 102,020,0
TOTAL 40  100,050% (sem zerar nenhuma disciplina)

B) CARGOS (NÍVEL MÉDIO): - 1.4.2.3 AGENTE ADMINISTRATIVO II, 1.4.2.13 TÉCNICO EM CONTABILIDADE

Disciplina Nº de Questões PONTUAÇÃO
Por Questão Total Mínimo para Aprovação
Língua Portuguesa e Interpretação de Texto 102,525,0-
Legislação Municipal 102,020,0
Noções Básicas de Informática 052,010,0
Conhecimentos Específicos 153,045,0
TOTAL 40 100,050% (sem zerar nenhuma disciplina)

- 1.4.2.14 TÉCNICO EM INFORMÁTICA

Disciplina Nº de Questões PONTUAÇÃO
Por QuestãoTotal Mínimo para Aprovação
Língua Portuguesa e Interpretação de Texto 153,045,0-
Legislação Municipal 101,010,0
Conhecimentos Específicos 153,045,0
TOTAL 40 100,050% (sem zerar nenhuma disciplina)

C) CARGOS (NÍVEL SUPERIOR): 1.4.2.1 ADMINISTRADOR, 1.4.2.4 ARQUIVISTA, 1.4.2.7 BIBLIOTECÁRIO, 1.4.2.8 CONTADOR, 1.4.2.9 HISTORIADOR, 1.4.2.10 HISTORIADOR I, 1.4.2.11 PROCURADOR JURÍDICO, 1.4.2.12 SOCIÓLOGO, 1.4.2.15 TÉCNICO SUPERIOR DE ARTES VISUAIS, 1.4.2.16 TÉCNICO SUPERIOR EM ARTES CÊNICAS, 1.4.2.17 TÉCNICO SUPERIOR LITERÁRIO, 1.4.2.18 TÉCNICO SUPERIOR MUSICAL, 1.4.2.19 TÉCNICO SUPERIOR MUSICAL I

Disciplina Nº de Questões PONTUAÇÃO
Por Questão Total Mínimo para Aprovação
Língua Portuguesa e Interpretação de Texto 153,045,0-
Legislação Municipal 101,010,0
Conhecimentos Específicos 153,045,0
TOTAL   100,050% (sem zerar nenhuma disciplina)

ANEXO III - CONTEÚDO PROGRAMÁTICOS/BIBLIOGRAFIAS

1. ADMINISTRAÇÃO DIRETA - MUNICÍPIO DE GRAVATAÍ

1ª PARTE:

LÍNGUA PORTUGUESA (COMUM A TODOS OS CARGOS DE NÍVEL FUNDAMENTAL COMPLETO): Textos: Interpretação de textos. Significado das palavras. Sinônimos e antônimos, homônimos e parônimos. Fonética e fonologia: Identificação de vogais, semivogais e consoantes. Letras e fonemas. Identificação de encontros vocálicos e consonantais. Dígrafos. Separação de sílabas. Classificação dos vocábulos pelo número de sílabas. Classificação dos vocábulos pela posição da sílaba tônica. Classificação das palavras quanto ao número de sílabas. Acentuação gráfica: princípios básicos (regras), classificação das palavras quanto à posição da sílaba tônica. Classe de palavras (classes gramaticais). Tipos de sujeito e predicado. Tipos de verbos.

LÍNGUA PORTUGUESA (COMUM A TODOS OS CARGOS DE ENSINO MÉDIO E ENSINO SUPERIOR): Textos: Interpretação de textos Ortografia: Uso das letras. Uso dos acentos gráficos. Pontuação: Uso dos sinais de pontuação. Fonética e fonologia: Letras e fonemas. Identificação de vogais, semivogais e consoantes. Identificação de encontros vocálicos e consonantais. Separação de sílabas. Classificação dos vocábulos pelo número de sílabas. Classificação dos vocábulos pela posição da sílaba tônica. Morfossintaxe: Classes de palavras. Flexão do nome e do verbo. Concordância nominal e verbal. Emprego de pronomes, preposições e conjunções. Relações entre as palavras. Concordância verbal e nominal. Frase (definição, ordem direta e inversa). Oração e período. Termos da oração (sujeito e predicado, predicado verbal, nominal e verbo-nominal, verbos transitivos, intransitivos, de ligação e seus complementos, adjunto adnominal e adverbial). Classificação de orações (coordenadas e subordinadas). Vozes do verbo (ativa, passiva e reflexiva). Colocação dos pronomes oblíquos. Uso da crase. Significação das palavras. Homônimos e parônimos. Sinônimos e antônimos. Linguagem figurada. Identificação e interpretação de figuras de linguagem.

MATEMÁTICA (COMUM A TODOS OS CARGOS DE ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO): Números inteiros: operações e propriedades. Números racionais: representação fracionária e decimal: operações e propriedades. Razão e Proporção. Porcentagem. Regra de três simples. Equação do 1º grau. Sistema métrico: medidas de tempo, comprimento, superfície e capacidade. Relação entre grandezas: tabelas e gráficos. Raciocínio Lógico. Resolução de Situações-Problema.

CONHECIMENTOS GERAIS (COMUM A TODOS OS CARGOS DE NÍVEL FUNDAMENTAL): Domínio de tópicos atuais, relevantes e amplamente divulgados, em áreas diversificadas, tais como: Ciências, Política, Economia, Geografia, História do Brasil e do Município, Arte e Cultura em geral, atualidades locais, nacionais e internacionais, noções de cidadania, meio ambiente (ecologia).

LEGISLAÇÃO MUNICIPAL (COMUM A TODOS OS CARGOS): Lei Orgânica do Município; Regime Jurídico Único - Lei n° 681/1991 (Alterações: Leis 1008/1995, 1103/1997, 1337/1999, 1477/1999, 1855/2002, 2277/2005, 2905/2009 e 3058/10) (Disponíveis em: www.gravatai.rs.gov.br/site/servicos/leis-downloads/)

LEGISLAÇÃO DA SAÚDE (COMUM A TODOS OS CARGOS DE MÉDICO CLÍNICO GERAL, MÉDICO CARDIOLOGISTA, MÉDICO CIRURGIÃO GERAL, MÉDICO ENDOCRINOLOGISTA, MÉDICO FISIATRA, MÉDICO GERIATRA, MÉDICO GINECOLOGISTA, MÉDICO NEUROLOGISTA, MÉDICO PNEUMOLOGISTA, MÉDICO PSIQUIATRA, MÉDICO RADIOLOGISTA, MÉDICO REUMATOLOGISTA, MÉDICO DO TRABALHO, MÉDICO TRAUMATOLOGISTA, MÉDICO PLANTONISTA): BRASIL. Lei n.º 8.080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Disposição Preliminar. Título I - Das Disposições Gerais; Título II - Do Sistema Único de Saúde, Disposição Preliminar; Capítulo I - Dos Objetivos e Atribuições, Capítulo II - Dos Princípios e Diretrizes, Capítulo III - Da Organização, Da Direção e Da Gestão, Capítulo IV - Da Competência e das Atribuições, Seção I - Das Atribuições Comuns e Seção II - Da Competência. BRASIL. Lei n.º 8.142, de 28 de dezembro de 1990. Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e dá outras providências. BRASIL. Lei n.º 10.741, de 10 de outubro de 2003. Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências. RIO GRANDE DO SUL. Constituição do Estado do Rio Grande do Sul 1989. Título VII - Da Segurança Social, Capítulo III - Da Saúde e do Saneamento Básico, Seção I - Da Saúde. RIO GRANDE DO SUL. Emenda Constitucional n.º 25, de 08 de junho de 1999. A bibliografia recomendada pode ser encontrada através da Internet nos endereços eletrônicos da Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul e do Senado Federal.

NOÇÕES DE INFORMÁTICA (COMUM AOS SEGUINTES CARGOS DE AGENTE ADMINISTRATIVO II, ELETROTÉCNICO, FISCAL DE TRÂNSITO E TÉCNICO EM CONTABILIDADE): PROGRAMA WORD A PARTIR DO 97: Iniciando o Word. Utilizando os menus. Utilizando as barras de ferramentas. Utilizando atalhos. Manipulação de documentos (criar, editar, salvar e localizar, excluir, renomear). Selecionando textos. Técnicas para copiar e recortar/mover. Manipulando listas. Configurando página. Personalizando um documento. Formatando um documento. Formatando textos. Utilizando as opções do menu ferramentas. Manipulação de tabelas. Inserir símbolos, figuras, objetos e molduras. Utilizando índices e notas. Opções do Word. Personalizando o Word. Importando dados. PROGRAMA EXCEL A PARTIR DO 97: Iniciando o Excel. Utilizando menus. Utilizando barra de ferramentas. Manipulação de planilhas. Formatação de planilhas, células, linhas e colunas. Utilizando funções. Utilizando ferramentas. Imprimindo planilhas. Manipulação de dados. PROGRAMA WINDOWS A PARTIR DO 2000: Utilizando e configurando a área de trabalho. Trabalhando com janelas. Utilizando e configurando o meu computador. Utilizando e gerenciando atalhos. Configurando o ambiente do Windows. Utilizando o menu iniciar. Utilizar o Windows Explorer (será tomada como base a versão do Windows em Português, com as características a partir do Windows 2000). Gerenciando discos. PROGRAMA LINUX: Conceituação. MANUTENÇÃO E CONFIGURAÇÃO DE HARDWARE E SOFTWARE, MANUTENÇÃO E CONFIGURAÇÃO DE REDES: Estrutura de redes de computadores: redes locais e internet. Mecanismos de cadastramento e acesso a redes: login, username, senha. Protocolos e serviços de internet: mail, http, news. Correio eletrônico: endereços, utilização de recursos típicos. Word Wide Web: browsers e serviços típicos, mecanismos de busca (será tomado como base os recursos mais gerais e comuns do browser internet explorer 5.x ou superior e para correio eletrônico recursos mais comuns do outlook) e outros itens que abranjam o programa proposto.

2ª PARTE

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA CADA CARGO

AGENTE ADMINISTRATIVO II: A administração na sociedade moderna; Teoria Geral da Administração (TGA); perspectivas e conceito da administração; Teoria Clássica da Administração: funções da empresa; teoria da organização; divisão do trabalho e especialização; departamentalização; administração por objetivos (APO). Noções de Administração: organizações, eficiência e eficácia; processo administrativo, planejamento: fundamentos, tomada de decisões e ferramentas. Organização: cultura e estrutura organizacional, fundamentos, tendências e práticas organizacionais, interação entre pessoas e organização, níveis organizacionais. Comportamento humano e direção nas organizações: aspectos fundamentais da comunicação, liderança, motivação, grupos, equipes, cultura organizacional. Comunicação Administrativa: correspondência/redação oficial, documentos oficiais, formas de tratamento, abreviações, siglas e símbolos, encaminhamentos, noções sobre a comunicação, envelope e endereçamento postal, normas especiais de elaboração de textos.

BIBLIOGRAFIA:

· MAXIMIANO, Antonio César Amaru. Introdução à administração. São Paulo: Atlas.

· MAXIMIANO, Antonio Cesar Amaru. Teoria geral da administração: da revolução urbana à revolução digital. São Paulo: Atlas.

· CHIAVENATO, Idalberto. Recursos humanos. São Paulo: Atlas.

· KASPARY, Adalberto José. Redação oficial: normas e modelos. Porto Alegre: Edita.

· CHIAVENATO, Idalberto. Teoria Geral da administração: abordagens prescritivas e normativas da administração. São Paulo: Mcraw-Hill, Makron Books.

· MEDEIROS, João Bosco. Correspondência: técnicas de comunicação criativa. São Paulo: Atlas.

ELETROTÉCNICO: Sistema elétricos eletrônicos de redes de distribuições. Manutenção de sistemas elétricos eletrônicos de redes de distribuições. Eficiência energética dos equipamentos e instalações. Grandezas Elétricas e Magnéticas. Sistema Internacional de Unidades. Simbologia e Diagramas Elétricos. 3 - Circuitos Elétricos de Corrente Contínua. Circuitos de Corrente Alternada: Corrente e Tensão Senoidais. Valor de Pico. Valor Eficaz. Impedância. Notação Fasorial. 5 - Diagrama de Potência: Potência Ativa, Reativa e Aparente. Correção de Fator de Potência. Circuitos Monofásicos e Trifásicos. Eletromagnetismo. Medidas Elétricas. Utilização dos Instrumentos de Medição. Noções de Eletrônica Analógica: Diodos, Transistores e Tiristores. Noções de Eletrônica Digital: Portas Lógicas e Circuitos Combinacionais. Máquinas Elétricas: Transformadores. Geradores e Motores Síncronos, Geradores e Motores de Corrente Contínua e Motores de Indução. Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica. 3 - Dispositivos de Proteção e Controle. Acionamentos e Comandos elétricos: Partida Direta, Soft Starter e Inversor de Freqüência. Instalações Elétricas de Alta e Baixa Tensão. Iluminação. Aterramento.

BIBLIOGRAFIA:

· ABNT. Norma de Instalações Elétricas de Baixa Tensão - NBR 5410.

· ALBUQUERQUE, Rômulo O. Análise de Circuitos em Corrente Contínua. Ed. Érica.

· . Circuitos em Corrente Alternada. Ed. Érica.

· ALMEIDA, José L. A. Dispositivos Semicondutores - Tiristores. Ed. Érica.

· BOCK, et all. As Psicologias. Ed Saraiva.

. CAPUANO, Francisco G. e IDOETA, Ivan V. Elementos de Eletrônica Digital. Ed. Érica.

. CREDER, Hélio. Instalações Elétricas. Ed. LTC.

. EDMINISTER, Joseph. Circuitos Elétricos. Coleção Schaum. Ed. Makron Books.

. FRENCH, T.H. Desenho Técnico. Ed. Porto Alegre.

. GARCIA JR, Ervaldo. Luminotécnica - Estude e Use. Ed. Érica.

. GUERRINI, Délio P. Instalações Elétricas Prediais. Ed. Érica.

. GUIMARÃES, S. Organização e Técnicas Comerciais e Introdução à Administração de Empresa.

. GUSSOW, Milton. Eletricidade Básica. Coleção Schaum. Ed. Makron Books.

. HEMÉRITAS, A. B. Segurança no Trabalho. Ed. Atlas.

. KOSOW, Irwing L. Máquinas Elétricas e Transformadores. Globo Editora.

. MAMEDE FILHO, João. Instalações Elétricas Industriais. Ed. LTC.

. _________Manual de Equipamentos Elétricos. Ed. LTC.

. MARQUES, Ângelo E. e CRUZ, Eduardo. C. Dispositivos Semicondutores - Diodos e Transistores. Ed. Érica.

MARTIGNONI, Alfonso. Transformadores. Globo Editora.

. MEDEIROS FILHO, Sólon. Fundamentos de Medidas Elétricas. Ed. Guanabara Koogan.

. MELCONIAN, Sarkis. Mecânica Técnica e Resistência dos Materiais.

. NISKIER, Julio A. Instalações Elétricas. Ed. LTC.

. WOLSKI, Belmiro. Fundamentos de Eletromagnetismo. Ed. Ao Livro Técnico

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO: Introdução ao estudo da segurança, higiene e saúde dos trabalhadores (segurança do trabalho, higiene ocupacional, ergonomia, medicina do trabalho, ventilação industrial, equipamentos de proteção individual, CIPA, SESMT, programas de segurança, saúde e gestão de riscos). Acidente do trabalho (acidente do trabalho-Lei n° 8.213/91, conceito legal, CAT, benefícios, consequências do acidente do trabalho, responsabilidade civil pelo acidente do trabalho, responsabilidade penal pelo acidente do trabalho), conceito prevencionista, estudo de Heinrich, estudo de Bird, estudos da ICNA, estatísticas dos acidentes do trabalho, análise e investigação de acidentes (método da árvore de causas, método de causa efeito e relatórios da análise dos acidentes). Segurança do trabalho (segurança em eletricidade, proteção e combate à incêndio, máquinas e equipamentos, caldeiras e vasos sob pressão, transporte, armazenamento e manuseio de materiais, cor e sinalização, segurança na construção civil, segurança na mineração). Higiene ocupacional (ruído, vibrações, calor, frio, radiações ionizantes e não ionizantes, agentes químicos, agentes biológicos). Ventilação industrial (Classificação dos sistemas de ventilação, ventilação geral, ventilação local exaustora, ventilação-normas regulamentadoras). Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho e CIPA (SESMT, CIPA). Equipamento de proteção individual (Conceito, obrigações quanto aos EPI's, certificado de aprovação, competências do Ministério do Trabalho, seleção dos EPI's, gerenciamento do uso do EPI). Ergonomia (Conceitos, levantamento, transporte e descarga industrial de peso, mobiliário dos postos de trabalho, equipamentos dos postos de trabalho, organização do trabalho, condições ambientais de trabalho). Insalubridade, periculosidade e aposentadoria especial. Programas de segurança e saúde no trabalho (PPRA, PCMSO, relação entre o LTCAT, PPRA e PPP, programa de conservação auditiva, programa de proteção respiratória, programa de gerenciamento de riscos, programa de condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção e sistemas de gestão de saúde e segurança ocupacionais).

BIBLIOGRÁFIA:

. ATLAS. Manuais de legislação Atlas. Segurança e medicina do Trabalho, São Paulo: Atlas.

. CAMPOS, Armando Augusto Martins. CIPA Uma nova abordagem. São Paulo: SENAC.

. SALIBA, Tuffi Messias. Curso básico de segurança e higiene ocupacional. São Paulo: LTr.

. IIDA, Itiro. Ergonomia, Projeto e Produção. São Paulo: Edgard Blücher Ltda.. 465p.

. SHERIQUE, Jaques Aprenda como Fazer: PPRA, PPP, LTCAT, Cálculo do FAT, GFIP...Rio de Janeiro: LTr Editora.

ENGENHEIRO CIVIL: EDIFICAÇÕES: Materiais de construção civil. Componentes de alvenaria - tijolos cerâmicos e blocos vazados. Concreto armado - dosagem, amassamento, lançamento e cura. Argamassas para revestimento - chapisco, reboco e emboço. Aço para concreto armado - tipos de aço e classificação. Tecnologia das edificações. Estudos preliminares. Levantamento topográfico do terreno. Anteprojetos e projetos. Canteiro de obras. Alvenarias de vedação e alvenarias estruturais. Formas para concreto armado. Sistema de formas de madeira. Cobertura das edificações. Telhados cerâmicos - suporte e telha, Instalações elétricas prediais. HIDRÁULICA E SANEAMENTO. 2 - Abastecimento de água. Demanda e consumo de água. Estimativa de vazões. Adutoras. Estações elevatórias. Princípios do tratamento de água. Esgotamento sanitário. Sistemas estáticos para a disposição de esgotos. Rede coletora. Princípios do tratamento de esgotos. Drenagem pluvial. Estimativa de contribuições. Galerias e canais. Limpeza pública. Estimativa de contribuições. Coleta de resíduos sólidos domiciliares. Compostagem. Aterro sanitário e controlado. Instalações hidráulico-sanitárias. Projeto e dimensionamento de instalações prediais de água fria. Projeto e dimensionamento de instalações prediais de esgotos sanitários. Projeto e dimensionamento de instalações prediais de águas pluviais. Projeto e dimensionamento de instalações prediais de combate a incêndio.

ESTRUTURAS E GEOTECNIA. Resistência dos materiais. Tensões, deformações, propriedades mecânicas dos materiais, torção, flexão, cisalhamento, linha elástica, flambagem, critérios de resistência. Concreto Armado. Materiais, normas, solicitações normais, flexão normal simples, cisalhamento, controle da fissuração, aderência, lajes maciças e nervuradas, punção, torção, deformações na flexão, pilares. Teoria das Estruturas. Morfologia das estruturas, carregamentos, idealização. Estruturas isostáticas planas e espaciais. Estudo de cabos. Princípio dos Trabalhos Virtuais. Cálculo de deslocamentos em estruturas isostáticas: método da carga unitária. Análise de estruturas estaticamente indeterminadas: método das forças. Análise de estruturas cinematicamente indeterminadas: método dos deslocamentos, processo de Cross. Métodos de energia: teoremas de Castigliano, teoremas de Crotti­Engesser, método de Rayleigh-Ritz. Geotecnia. Mecânica dos solos, fundações.

BIBLIOGRAFIA:

. YAZIGI, W. A técnica de edificar. São Paulo. Editora PINI

. AZEREDO, H. A. O edifício até sua cobertura. São Paulo. Editor Edgard Blücher

. BORGES, A.C. Prática das pequenas construções. Vol. 1. São Paulo. Editor Edgard Blücher

. RIPPER,E. Manual prático de materiais de construção. São Paulo. Editora PINI

. FALCÃO BAUER, L.A. Materiais de Construção. Vol 2. São Paulo. Editora LTC

. BAPTISTA, M. B., COELHO, M. M. L. P. Fundamentos de engenharia hidráulica. Belo Horizonte: Editora UFMG, v.1. 440p.

. CREDER, Hélio. Instalações hidráulicas e sanitárias - Rio de Janeiro: LTC.

. CREDER, Hélio. Instalações elétricas - Rio de Janeiro: LTC.

. Hibbeler, R. C - Resistência dos materiais, Ed. Livros Técnicos e Científicos Editora S. A., Rio de Janeiro, RJ

. Da Silva Jr., J. F. - Resistência dos Materiais, Edições Engenharia e Arquitetura UFMG, Belo Horizonte , MG

. Araújo, J. M. - Curso de Concreto Armado Vol. 1 a 4, Ed. Dunas, Rio Grande, RS

. Sussekind, J. C. -"Curso de concreto armado", vols. 1.e 2, Ed. Globo, Porto Alegre, RS

. Tepedino, J. M. - Apostilas: Flexão simples, Flexão normal composta, Lajes e Controle da fissuração Concreto Armado I e II - Apostila de graduação - EE.UFMG

. ABNT NBR 6118:2003 - Projeto de Estruturas de concreto - Procedimento, Rio de Janeiro, RJ, 2003.

. ABNT NBR 6120:1980 - Cargas para o cálculo de estruturas de edificações - Procedimento, Rio de Janeiro, RJ, 1980.

. ABNT NBR 7480:1996 - Barras e fios de aços destinados a armaduras para concreto armado - Especificação, Rio de Janeiro, RJ, 1996.

. Amaral, O. C.; Estruturas Isostáticas, Belo Horizonte, EE.UFMG

. Gere, J. E..; Mecânica dos Sólidos - vol. 2, Livros Técnicos e Científicos Editora S. A., Rio de Janeiro, RJ

. Süssekind, J. C..; Curso de Análise Estrutural - vol. 1, Ed. USP, São Paulo, SP

. Gere, J. M ; Análise de Estruturas Reticuladas, Ed. Guanabara, Rio de Janeiro, RJ

. Timoshenco, S. P. & GERE, J. E.; Mecânica dos Sólidos - vol. 2, Livros Técnicos e Científicos Editora S. A., Rio de Janeiro, RJ

. Pinto, C S - Curso Básico de Mecânica dos Solos, Oficina de Textos, São Paulo, SP.

. Ortigão, J A P - Introdução à Mecânica dos Solos.

FISCAL DE TRÂNSITO: Código Trânsito Brasileiro. Conceitos e definições legais. Sinalização. Competências dos órgãos executivos estaduais e municipais de trânsito. Resoluções do CONATRAN. DIREÇÃO DEFENSIVA. Definição. Elementos da Direção Defensiva. Condições Adversas. Acidentes: tipos; como evitar. Drogas e Medicamentos NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS. Avaliação Primária. Manutenção dos Sinais Vitais. Avaliação Secundária. Procedimentos Emergenciais. Movimentação e Transporte de Emergência. Leis de Trânsito e Transportes Coletivos do Município e Gravataí.

BIBLIOGRAFIA:

· Lei nº 9.503/97 (Código de Trânsito Brasileiro)

· Manuais de Sinalização de Trânsito - DENATRAN

· Resoluções do CONATRAN

· Cartilha de Noções Básicas de Primeiros Socorros - DENATRAN

· Cartilha de Direção Defensiva - DENATRAN

· Leis Municipais 42/80; 246/86; 456/89; 451/89; 450/89; 441/89; 545/90; 702/92; 847/93; 1141/97; 1293/98; 1287/98; 1279/98; 1534/00; 1663/01; 2019/03; 2135/04; 2845/08 e 2799/08 disponíveis em www.gravatai.rs.gov.br/site/servicos/leis-downloads/

JORNALISTA: Importância e características do jornalismo. Concepção da mídia impressa. As editorias do jornal impresso. Teoria e prática dos jornalismos científico, econômico, esportivo, político, rural e sindical. Aspectos do mercado, distribuição e comercialização. Publicações especializadas. Revistas de informação geral, ilustradas, especializadas e técnicas. Correspondentes internacionais e Enviados especiais.

BIBLIOGRAFIA:

. SEABRA, Roberto; SOUSA DE, Vivaldo (Org.). Jornalismo Político: teoria, história e técnicas. Rio de Janeiro: Record.

. CALDAS, Suely. Jornalismo Econômico. São Paulo: Contexto.

. REGO, Francisco Gaudencio T. Jornalismo Empresarial. São Paulo: Summus.

. COELHO, Paulo Vinícios. Jornalismo Esportivo. São Paulo: Contexto.

. PIZA, Daniel. Jornalismo Cultural. São Paulo: Contexto.

MÉDICO CLÍNICO GERAL: Epidemiologia, fisiopatologia, diagnóstico, clínica, tratamento e prevenção das doenças: cardiovasculares: insuficiência cardíaca, insuficiência coronariana, arritmias cardíacas, tromboses venosas, hipertensão arterial, choque; pulmonares: insuficiência respiratória aguda e crônica, asma, doença pulmonar obstrutiva crônica, pneumonia, tuberculose, tromboembolismo pulmonar; sistema digestivo: neoplasias, gastrite e ulcera péptica, colecistopatias, diarréia aguda e crônica, pancreatites, hepatites, insuficiência hepática, parasitoses intestinais, doenças intestinais inflamatórias, doença diverticular de cólon; renais: insuficiência renal aguda e crônica, glomerulonefrites, distúrbios hidroeletrolíticos e do sistema ácido-base, nefrolitíase, infecções urinárias; metabólicas e sistema endócrinos: hipovitaminoses, desnutrição, diabetes mellitus, hipo e hipertiroidismo, doenças da hipófise e da adrenal: hematológicos: anemias hipocrônicas, macrocíticas e hemolíticas, anemia aplastica, leucopenia, púrpuras, distúrbios de coagulação, leucemias e linfomas, acidentes de transfusão: reumatológicas: orteoartrose, gota, lupus eritematoso sistêmico, artrite infecciosa, doenças do colágeno; neurológicas: coma, cefaléias, epilepsia, acidente vascular cerebral, meningites. neuropatias periféricas, encefalopatias; psiquiátricas: alcoolismo, abstinência alcoólica, surtos psicóticos, pânico, depressão; infecciosas e transmissíveis: sarampo, varicela, rubéola, poliomielite difteria, tétano, coqueluche, raiva, febre tifóide, hanseníase, doenças transmissíveis. AIDS, doença de chagas, esquistossomose, leischimaniose, malária, tracoma, estreptocócicas. estafilocócicas, doença meningocócica, infecção por anaeróbicos, toxoplasmose, viroses: dermatológicas :escabiose, pediculose, dermatofitose, eczema, dermatite de contato, onicomicose. infecção bacteriana; imunológicas: doença do soro, edema, urticária, anafilaxia; ginecológicas: doença inflamatória da pelve, leucorréias, intercorrência no ciclo gravídico puerperal; intoxicações exógenas: barbitúricos, entorpecentes. Conhecimento da legislação e normas clínicas que norteiam as transferências inter-hospitalares; Código de Ética Médica.

BIBLIOGRAFIA:

. DUNCAN, Bruce Bartholow; SCHMIDT, Maria Inês; GIUGLIANI, Elsa; Condutas Clínicas em atenção primária. POA. Artes Médicas.

. GOULART, Flávio A. de Andrade, Os médicos e a saúde no Brasil. Brasília. Conselho Federal de Medicina.

. SOUZA, Carlos Eduardo Leivas. "Medicina Interna: do diagnóstico. POA. Artes Médicas".

. Divisão de Controle de Doenças Transmissíveis agudas. Seção de Doenças Imunoprevisíveis.

. FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE - Brasil: Ministério da Saúde - "Saúde dentro de casa: programa de saúde da família"

. GOULART, Flávio A. de Andrade (org.). Os médicos e a saúde no Brasil. Brasília: Conselho Federal de Medicina.

. PEREIRA, MG. Epidemiologia: Teoria e Prática. Porto Alegre: Guanabara Koogan.

. ROZENFELD, Suely (org.). Fundamentos da vigilância sanitária. Rio de janeiro: Fiocruz.

. Brasil: Ministério da Saúde http://portal.saude.gov.br/portal/saude/

. Cadernos de Atenção Básica do Ministério da Saúde

. Diretrizes da Associação Médica Brasileira/Conselho Federal de Medicina

. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Cardiologia

. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

. Resoluções do Conselho Federal de Medicina

MÉDICO CARDIOLOGISTA: Insuficiência cardíaca. Doença reumática. Doença arterial coronária. Valvulopatias. Miocardiopatias. Endocardiopatias. Doenças do Pericárdio. Cardiopatias Congênitas. Hipertensão arterial sistêmicas. Arritmias cardíacas. Dislipidemias. Terapia trombolítica. Embolia Pulmonar. Cardiopatias e gravidez. Exames complementares em cardiologia. Terapêutica medicamentosa e invasiva em cardiologia (procedimentos e cirurgia cardiovascular).

BIBLIOGRAFIA:

. BRAUNWALD. Tratado de medicina cardiovascular.

. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

n HURST'S. The heart.

MÉDICO CIRURGIÃO GERAL: Anatomia do trato digestivo e parede abdominal. Anatomia do pescoço. Anatomia do tórax, pleura, mediastino e pulmões. Abdome agudo não-traumático. Antibioticoterapia em cirurgia. 6. Atendimento ao traumatizado. Cirurgia da Obesidade Mórbida. Complicações pós-operatórias Distúrbio hidroeletrolítico e ácido-básico. Doenças da pleura, mediastino e diafragma. Doenças do fígado, vesícula e vias biliares. Doenças de esôfago, estômago e duodeno. Doenças do intestino delgado e grosso. Doenças do peritônio e mesentério. Doenças inflamatórias intestinais. Doenças do pâncreas. Doenças do baço. Doenças das adrenais. Doenças da tireóide e paratireóides. Hérnias. Hemorragia digestiva alta e baixa. Hipertensão porta. Neoplasias endócrinas múltiplas. Nutrição em cirurgia. Preparo pré-operatório. Princípios da videolaparoscopia. Princípios do tratamento oncológico. Resposta endócrino-metabólica ao trauma. Sepse abdominal. Traumatismo de tórax e abdominal.

BIBLIOGRAFIA:

· ALVES, JOSÉ GALVÃO. Emergências em gastroenterologia. Rubio.

· CASTRO, LEONALDSON DOS SANTOS; CORREA, JOSÉ HUMBERTO. SIMÕES. Tratamento cirúrgico do câncer gastrointestinal.

· GOFFI, FÁBIO SHIMIDT. Técnica cirúrgica. Bases anatômicas e técnicas da cirurgia. Atheneu.

· JUNIOR, ARTHUR B. GARRIDO. Cirurgia da obesidade. Atheneu.

· NYHUS L. M.; BAKER, J. R. Mastery of surgery. Little Brown and Company.

· SCHWARTZ, S.; SHIRES, G.T.; SPENCER, F.C. Principles of surgery. 5th International Edition. [s.l.]: Mac Graw-Hill Information Services.

· TOWSEND, C.M. et al. Sabiston's text book of surgery. The biological basis of modern surgical practice. Ed. Philadelphia: W.B.Saunders.

· ZINER,M.; SCHWARTZ,S.; ELLIS,H. Maingot's abdominal operations. Stanford: Appleton and Lange.

MÉDICO ENDOCRINOLOGISTA: Doenças metabólicas. Distúrbio dos carboidratos. Distúrbios do metabolismo lipídico. Doenças do armazenamento lipídico. Erros inatos do metabolismo dos aminoácidos. Distúrbios do metabolismo da purina e da pirimidina. Porfiria. Acatalásia. Doença de Wilson. Hemonomatose. Deficiência de fósforo e hipofosfatemia. Distúrbios do metabolismo do magnésio. Distúrbios hereditários do tecido conjuntivo. Proteinose lipóidica. Síndrome de Werner. Síndromes associadas ao Hipogonadismo e anormalidades congênitas. Endorfinas e Encefalinas. Prostaglandinas, Tromboxane A2 e Leucotrianos. Hipófise anterior. Hipófise posterior. A pineal. A tireóide. Córtex adrenal. Os testículos. Os ovários. Hirsutismo. As glândulas paratireíodes. Distúrbios poliglandulares. A medula supra-renal e o sistema nervoso simpático. Síndrome carcinóide.

BIBLIOGRAFIA:

· FELIG, P; BAXTER, JD; FROHMAN,LA. Endocrinology and Metabolism. McGraw - Hill, NY.

· WAJCHENBERG, BL. Tratado de endocrinologia Clínica. Ed Roca. SP.

· VILAR, L. Endocrinologia Clínica. Medsi. RJ. Programa Nacional de Atenção a Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?idtxt=23616&janela=1.

MÉDICO FISIATRA: Conhecimentos Básicos Clínicos: Fundamentos básicos: Interpretação do exame físico. Diagnóstico sindrômico. Interpretação de exames complementares básicos. Interpretação clinica do hemograma, diagnostico diferencial e tratamentos das anemias. Asma brônquica. Tuberculose pulmonar - extra pulmonar. Avaliação clinica da função renal. Importância clinica do exame simples de urina (EAS). Infecções urinárias. Doença úlcero-péptica. Parasitoses intestinais. Diarréia. Hepatopatia induzida por drogas. Diabetes mellitus. Diagnostico diferencial das dislipidemias. Alcoolismo. AIDS e suas complicações. Dengue. Lesões elementares da pele. Manifestações cutâneas das doenças sistêmicas. Acidente vascular cerebral. Conhecimentos Específicos: Conceito de Fisiatria ou Medicina Física e Reabilitação; A história natural da instalação e evolução das incapacidades; Conceito de Deficiência. Processo de reabilitação - O Processo de Reabilitação Global do paciente; Fluxograma do processo de Reabilitação. Atuação Multidisciplinar; Posição do Fisiatra em relação à Equipe Multidisciplinar e às demais especialidades médicas; Conceito de Elegibilidade e Inegibilidade em Reabilitação. Anamnese e exame físico em fisiatria - Anamnese em Fisiatria; Exame físico em Fisiatria: Exame físico geral e específico; Diagnóstico de Funcionalidade; Prognóstico da Reabilitação. Exames complementares em fisiatria - Indicação e interpretação de exames; Rotina específica de exames; Exames Especiais em Fisiatria: Eletrodiagnóstico, Eletroneuromiografia, Potenciais Evocados e Urodinâmica. Anatomia do sistema nervoso - Anatomia do Sistema Nervoso Central; Anatomia do Sistema Nervoso Periférico. Anatomia do sistema muscúlo-esquelético. Fisiologia aplicada à fisiatria - Neurofisiologia; Fisiologia do Ato Motor; Desenvolvimento Neuromotor; Fisiologia do Exercício. Cinesiologia - Cinemática: Posição e Movimentos por Planos, Cadeias Cinéticas; Artrocinemática: Aplicabilidade da Goniometria; Cinética: Teorias do Movimento, o estudo da Estática; Interação dos fatores mecânicos e fisiológicos na função muscular; Estudo da Marcha Humana. Física aplicada - Mecânica, Eletricidade, Vibrações, Ondas, Luz, Calor. Biofísica aplicada - Ação dos Agentes Físicos sobre o organismo; Conhecimentos Básicos em Termoterapia, Eletroterapia, Mecanoterapia, Fototerapia e Hidroterapia. Farmacocinética e farmacodinâmica - Farmacocinética das drogas mais usadas em Fisiatria; Farmacodinâmica das drogas mais usadas em Fisiatria. Farmacoterapia em fisiatria - Farmacoterapia relacionada a dor, inflamação e aos distúrbios do movimento; Associações e interações medicamentosas. fisioterapia - Termoterapia: conceito, recursos, técnicas de aplicação, indicações e contra-indicações; Eletroterapia: conceito, recursos, técnicas de aplicação, indicações e contra-indicações; Fototerapia: conceito, recursos, técnicas de aplicação, indicações e contra-indicações; Hidroterapia: conceito, recursos, técnicas de aplicação, indicações e contra-indicações; Mecanoterapia: conceito, recursos, técnicas de aplicação, indicações e contra-indicações; Cinesioterapia: conceito, classificação dos exercícios, recursos, técnicas de aplicação, indicações e contra-indicações; Massoterapia: conceito, recursos, técnicas de aplicação, indicações e contra-indicações; Prescrição do tratamento fisioterápico. Terapia ocupacional - Conceitos; Métodos de Avaliação Funcional; Áreas e formas de atuação; Treinamento em Atividades de Vida Diária; Prescrição e Objetivos em Terapia Ocupacional. Fonoaudiologia - Conceitos; Áreas e formas de atuação; Prescrição e Objetivos do tratamento fonoaudiológico. Psicologia - Áreas e formas de atuação: perfil psicológico do reabilitando, psicometria, apoio psicológico ao paciente e à família do grande incapacitado; Prescrição de avaliação e tratamento psicológicos e seus objetivos. Serviço social - Áreas e formas de atuação; Contribuição na reinserção social do grande incapacitado; Prescrição de avaliação social do reabilitando e sua família. Outras interdisciplinas - Enfermagem: cuidados específicos com paciente acamado, colaboração nas interconsultas ambulatoriais; Recreação e Pedagogia Terapêutica; Orientação Profissional: Readaptação. Recursos terapêuticos especiais - Eletroestimulação Funcional: conceito, indicações e contra-indicações; Bio-Feedback: conceito, indicações e contra-indicações; Bloqueios Neurolíticos: conceito, agentes farmacológicos, indicações e contra-indicações; acupuntura: noções básicas de sua utilização como recurso terapêutico em Fisiatria.

BIBLIOGRAFIA:

· BRAUNWALD, HARRISON. Medicina Interna. Mc Graw Hill.

· GOLDMAN. CECIL. Tratado de Medicina Interna. Ed. Guanabara Koogan. BARRETO, S. S. M. et al. Rotinas em terapia intensiva. Porto Alegre: Artmed.

· BOCOLINI, F. Reabilitação: amputados - amputações - próteses .São Paulo: Robe.

· BRAMMER, C.; SPIRES M. Manual of physical medicine & rehabilitation. Philadelphia: Manteye Belfus.

· FRONTERA, W. Exercise in rehabilitation. Massachusetts: Human Kinetics, 1999.

· GREVE, J. M. A.; AMATUZZI, M. M. Medicina de reabilitação aplicada à ortopedia e traumatologia. São Paulo: Roca.

· GREVE, J. M. D.; CASALIS, M. E. P.; BARROS FILHO, T. E.P. Diagnóstico e tratamento da lesão da medula espinhal. São Paulo: Roca.

· LENNARD, T. P. Procedures in clinical practice. Philadelphia:Hanley & Belfus.

· LIANZA, S. Medicina de reabilitação.Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. O'YOUNG, B. et al.

· Segredos em medicina física e de reabilitação. Porto Alegre: Artmed.

· SIMONS, D.G.; TRAVELL, J.G.; SIMONS, L. Dor e disfunção miofascial. Manual dos pontos gatilho. Parte superior do corpo. .Porto Alegre: Artmed.

· SIMONS, D.G.; TRAVELL, J.G.; SIMONS, L. Dor e disfunção miofascial. Manual dos pontos gatilho. Membros inferiores. Porto Alegre: Artmed.Volume II.

· SOUZA, A; FERRARETO, I. Paralisia cerebral - aspectos práticos. São Paulo.

MÉDICO GERIATRA: Aspectos gerais do envelhecimento e gerontologia. Transição demográfica e epidemiológica. Teorias sobre o envelhecimento. Aspectos biológicos e fisiológicos do envelhecimento. Política Nacional do Idoso. Aspectos legais e éticos. O idoso na sociedade. Equipe multidisciplinar. Modalidades de atendimento. Cuidados com o paciente terminal. Prevenção e promoção da saúde. Sexualidade no idoso. Geriatria. Psicogeriatria: demências; delirium e depressão. Instabilidade postural e quedas. Imobilidade e úlceras de pressão. Incontinência urinária e fecal. Iatrogenia e farmacologia no idoso. Hipertensão arterial. Insuficiência cardíaca. Arritmias. Doenças coronarianas e cerebrovasculares no idoso. Parkinson; tremores; neuropatias e epilepsia. Pneumonia; doença pulmonar obstrutiva crônica; embolia pulmonar. Reabilitação. Nutrição. Visão e audição. Osteoartrite; osteoporose e paget. Diabetes e tireóide; anemia e mieloma; Imunizações e infecções; Neoplasias; Doenças dermatológicas; Aparelho gastrintestinal; Infecção urinária. Terapia de reposição hormonal.

BIBLIOGRAFIA:

· FREITAS, E.V.; Py, L.; Neri, A.L.; Cançado, F.A.C.; Gorzoni, M.L.; Rocha, S.M. Tratado de Geriatria e gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan.

· CARVALHO Filho, E.T.; Papaléo Netto, M. Geriatria: Fundamentos, Clínica e Terapêutica. Rio de Janeiro: Atheneu, 2005.

· GUIMARÃES, R.M.; Cunha, U.G.V. Sinais e Sintomas em Geriatria Rio de Janeiro: Atheneu.

· GOLDMAN, L.; Ausiello, D. Cecil Textbook of medicine. USA: Saunders.

MÉDICO GINECOLOGISTA: Propedêutica Clínica ginecológica e Obstetrícia. Modificações do organismo materno determinadas pela gravidez. Pré-Natal: Aspectos clínicos, nutrição, cuidados de higiene e estética. Nutrição e vacinação na gestante. Uso de drogas na gravidez e lactação. Evolução do aparelho genital feminino e fisiologia de ciclo menstrual. Embriologia, Morfologia e Fisiologia Placentária. Endocrinologia do ciclo Grávido-Puerperal. Prática Tocomática: Bacia, Feto e relação uterofetais. Prática Tocomática, Mecanismo do Parto. Contrabilidade uterina - avaliação clínica instrumental de seus parâmetros. Fases clínicas do parto. Assistência ao Parto Normal. Puerpério Normal e Lactação. Anticoncepção. Hemorragia da gestação: Nidação ovular: Aborto: Prenhez Ectópica; Neoplasias Trofoblásticas Gestacionais: Placenta Pélvica deslocamento da placenta normalmente inserida: Rótula Uterina. Propedêutica da avaliação de unidade feto-placentária em gestão de alto risco: Clinica e dosagens laboratoriais: Líquido Amniótico: Monitorização Pré e Intra Parto: Ultra-Sonografia em Ginecologia e Obstetrícia. Gestação de alto risco - patologia da gestação: Trabalho de parto Prematuro: Gravidez Prolongada: Poli e Oligohidramnio: Amniorrexe: Morte fetal intra-utero; Embolia Amniótica. Doenças Concomitantes com a gravidez cardiopatia, hipertensão crônica, isoimunização; diabetes, tireodiopatias e infecções. - Distócias; fetoanexial e do trajeto (óssea e partes moles): Funcional. Prática Tocomática: Fórceps; vácuo extração; versões e extrações pélvica; Embriotomias. Operações Cesarianas. Puerpério Patológico. Infecções e infestações com ginecologia e obstetrícia. Fisiopatologia da Estática Pélvica e Incontinência Uterina de Esforços. Endocrinologia Ginecologia: Alterações Menstruais. Climatério. Esterilidade e Infertilidade Conjugal. Mastologia: Mastopatias Tumorais e não tumorais. Propedêutica em Ontologia Ginecológica. Citopatologia em Ginecologia e Obstetrícia. Patologias Tumorais Benignas e Malignas do corpo uterino. Patologias tumorais benigna e malignas da válvula da vagina. Patologias benignas e malignas do colo uterino. Patologias tumorais benigna e maligna dos anexos uterinos. Programa de Saúde da Mulher no Ministério da Saúde. Política de Saúde no Brasil MS OFICE 97- passo-a-passo

BIBLIOGRAFIA:

· BRASIL: Ministério da Saúde www.saude.gov.br

· BRASIL. Ministério da Saúde. Publicações Saúde da Mulher. Disponível no link: http://bvsms.saude.gov.br/php/level.php?lang=pt&component=51&item=27

· BRASIL. Ministério da Saúde. Publicações Saúde do Adolescente e do Jovem. Disponível no link: http://bvsms.saude.gov.br/php/level.php?lang=pt&component=51&item=30

· BEREK, J.S. Berek & Novak's Gynecology. Lippincott.

· CUNNINGHAM, G.; LEVENO, K. J.; BLOOM, S.L.; HAUTH, J.C.; GILSTRAP, L.C.;

· WENSTROM, K.D. Williams Obstetrics. Mcgraw Hill Companies.

· DE CHERNEY. A. PERNOLL. MARTIN. Current - Obstetria & Gynecologia - Diagnosis & Treatment. Appleton & Lange.

· FREITAS, F.; COSTA, S.H.M.; RAMOS, J.G.L.; MAGALHÃES, J.A. Rotinas em Obstetrícia. Artes Médicas.

· MATTINGLY. RICHARD; THOMPSON.,J.D. Ginecologia Operatória - Te linde. Guanabara.

· SPEROFF, L.; GLASS, R.; KASE, N. Endocrinologia Ginecológica e Infertilidade. Manole.

· REZENDE . Ginecologia e Obstetrícia. Cognia

· FREITAS, FERNANDO; RIVOIRE, WALDEMAR AUGUSTO; PASSOS, EDUARDO PANDOLFI ARTMED. Rotinas em Ginecologia. Ed. Artmed.

MÉDICO NEUROLOGISTA: Neuroanatomia; Fisiopatologia do sistema nervoso; Semiologia neurológica; Neuropatologia; Genética e sistema nervoso; Cefaléias; Demências e transtornos da atividade nervosa superior; Disgenesias do sistema nervoso; Alterações do estado de consciência; Transtornos do movimento; Transtornos do sono; Doenças vasculares do sistema nervoso; Doenças desmielinizantes; Doenças degenerativas; Doenças do sistema nervoso periférico; Doenças dos músculos e da placa neuromuscular; Doenças infecciosas e parasitárias; Doenças tóxicas e metabólicas; Epilepsias; Manifestações neurológicas das doenças sistêmicas; Neurologia do trauma;Tumores do sistema nervoso; Urgências em neurologia; Indicações e interpretação de (eletroencefalograma, eletroneuromiografia, liquidocefalorraqueano, neuro-imagem, potenciais evocados); Cefaléias; Algias crânio-faciais; Comas; Fisiopatologia do sono; Traumatismos crânio-encefálicos; Traumatismos raquimedulares; Síndrome de hipertensão intracraniana; Tumores intracranianos; Tumores intrarraqueanos; Doenças demielinzantes; Doenças degenerativas do sistema nervoso; Miopatias; Neuropatias periféricas; Infecções do sistema nervoso; Neuroparasitoses mais freqüentes no Brasil; Acidentes vasculares do encéfalo e da medula; Manifestações neurológicas de doenças sistêmicas; Epilepsias; Demências; Fisiopatologia da motricidade; Fisiopatologia da sensibilidade; Síndromes corticais; Síndromes do tronco cerebral; Síndromes medulares.

BIBLIOGRAFIA:

· ADAMS R D, VICTOR M. Principle of Neurology. Editora MacGrawHill. CANELAS,

· H. ASSIS, J L. SCAF, M. fisiopatologia do SNC. Editora Sarvier. DE JONG R. The Neurologic Examination.

· Editora Harper & Row Publishers. DIAMENT A. CYPEL S. Neurologia Infantil. Editora Atheneu. FISHMAN, R.

· Cerebrospinal Fluid in diseases of the Nervous System. Philadelphia, W. B. Saunders Company.

· HOPPENFELD. Neurologia para Ortopedista. Cultura Médica. SANVITO W L. Propedêutica Neurologia

· Básica. Editora Atheneu. YACUBIAN, E. M. Tratamento medicamentoso das Epilepsias. Editora Lemos

MÉDICO PNEUMOLOGISTA: Anatomia e Fisiologia do Sistema Respiratório. Farmacologia do Sistema Respiratório. Métodos de: diagnóstico clínico, radiológico, tomográfico e de ressonância magnética e de ultra‐sonografia do tórax. Métodos de diagnóstico bioquímico, bacteriológico, imunológico citopatológico, histopatológico. Métodos funcionais‐espirometria. Microbactérias. Pneumonias e broncopneumonias, supurações pulmonares. Asma. Doenças Pulmonares Obstrutivas Crônicas ‐ Bronquite Crônica, Enfisema, Bronquiectasias e Fibrose Cística. Cor Pulmonale e Hipertensão Pulmonar. Manifestações pulmonares na Síndrome de Imunodeficiência Adquirida. Micoses pulmonares. Pneumopatias Intesticiais. Sarcoidose. Doenças da pleura. Câncer de Pulmão. Tumores Pleurais, costais e de partes moles. Doenças do Mediastino. Doenças do Diafragma. Poluição e Doenças ocupacionais. Má Formação Congênita Pulmonares. Anomalias da Caixa Torácica. Pneumopatias de Hipersensibilidade. Distúrbios do Sono. Traumatismo Torácico. Insuficiência Respiratória Aguda. Síndrome da Angústia Respiratória Aguda. Ventilação Mecânica. Risco Cirúrgico em Pneumologia. Tromboembolismo Pulmonar. Afogamento. Endoscopia brônquica. Cirurgia Redutora Pulmonar. Transplante Pulmonar. Emergências em Pneumologia. Tabagismo. Programa Nacional de Controle da Tuberculose (PNCT).

Notificações SIAB. Vigilância em Saúde.

BIBLIOGRAFIA:

· SOPTERJ. Pneumologia. Aspectos Práticos e Atuais. Ed. Revinter.

· TARANTINO, A. B. Doenças Pulmonares. Guanabara Koogan.

· TEIXEIRA, L. C. Compêndio de Pneumologia. vol. I e II, Ed. Revinter.

· GOLDMAN, CECIL. Tratado de Medicina Interna. Ed. Guanabara Koogan.

· Programa Nacional de Controle da Tuberculose (PNCT). Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizartexto.cfm?idtxt=28055.

· Notificações SIAB. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/se/datasus/area.cfm?id_area=743.

· Vigilância em Saúde. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/Gestor/area.cfm?id_area=962#.

MÉDICO PSIQUIATRA: Transtornos mentais orgânicos, incluindo sintomáticos. Transtornos mentais e de comportamento devidos ao uso de substanciais psicoativas. Esquizofrenia, transtornos esquizotípicos e delirantes. Transtornos do humor (afetivo). Transtornos neuróticos, relacionados ao estresse e somatoformes (transtornos fóbicos-ansiosos, obsessivos-compulsivos etc.). Síndromes comportamentais associadas a distúrbios fisiológicos e a fatores físicos (transtornos alimentares, não orgânicos, do sono, disfunção sexual etc.). Transtornos da personalidade e de comportamento em adultos (transtornos específicos de personalidade etc.). Retardo mental. Tratamento psicofarmacológico. Psiquiatria forense: atividade pericial; medicina defensiva e erro médico; direitos do paciente; internação involuntária.

BIBLIOGRAFIA:

· BRASIL: Ministério da Saúde www.saude.gov.br

· BRASIL. Lei n°. 10.216, de 06 de abril de 2001 - Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental.

· RIO GRANDE DO SUL. Lei n°. 9.716, de 07 de agosto de 1992 - Dispõe sobre a reforma psiquiátrica no Rio Grande do Sul e dá outras providências.

· CORDIOLI, ARISTIDES VOLPATO. Psicofármacos. Artmed.

· CID - Classificação de Transtornos Mentais e de Comportamento. Coordenação Organização Mundial da Saúde, Artmed.

· KAPLAN, HAROLD I. SADOCK, BENJAMIN J. Compêndio de Psiquiatra. Artmed.

· ZIMERMAN, DAVID. Fundamentos Psicanalíticos. Artmed.

MÉDICO RADIOLOGISTA: Técnicas avançadas de imagem diagnóstica. Radiologia torácica. Radiologia abdominal e do trato alimentar. Radiologia geniturinária. Radiologia cardiovascular. Mamografia. Radiologia músculo esquelética. Neurorradiologia. Medicina nuclear. Ultrasonografia: de glândulas, abdominal, pélvica e gestacional. Tomografia computadorizada. Ressonância magnética. O uso de contrastes.

BIBLIOGRAFIA:

· ATLAS, S. W. Magnetic Resonance Imaging of the Brain. 4th ed. Lippincott Williams e Wilkins.

· CERRI, G. G.; SAITO, O. C. Ultrassonografia de pequenas partes. Revinter.

· CERRI, G. G.; OLIVEIRA, I. R. Ultrassonografia abdominal. Revinter.

· HAAGA, J. R.; CT and MRI of the Whole Body. 5th ed. Hardcover.

· OSBORN, A.; BLASER, S.; SALZMAN, K. Diagnostic Imaging Brain. Hardcover.

· RUMACK, C. M. Tratado de Ultrasonografia Diagnóstica. Guanabara Koogan.

· SUTTON, D. Tratado de Radiologia e Diagnóstico por Imagem. Revinter.

MÉDICO REUMATOLOGISTA: Exame clínico do paciente reumático. Mecanismos etiopatogênicos da dor, da inflamação e da autoimunidade. Doenças difusas do tecido conjuntivo. Espondiloartropatias. Vasculites. Doenças reumáticas de partes moles. Osteoartrose. Artrites microcristalinas. Artrites infecciosas. Doenças sistêmicas com manifestações articulares. Doenças osteometabólicas. Enfermidades reumáticas da criança e do adolescente. Terapêutica em reumatologia. Laboratório em reumatologia. Métodos de imagem em reumatologia.

BIBLIOGRAFIA:

· MCCARTY DJ - LEA & FEBIGER ARTHITIS AND ALLIED CONDITIONS - A Textbook of Rheumatology. Philadelphia.

· OLIVEIRA, SKF, AZEVEDO E.C.L. - Reumatologia Pediátrica- MEDSI.

· KLIPPEL, J.H., DIEPPE P.A. Rheumatology. Mosby.

· GOLDMAN, AUSIELLO CECIL. Tratado de Medicina Interna - 2 Vol. Autor: Editora Elsevier.

MÉDICO DO TRABALHO: Legislação em Saúde do Trabalhador: Normas Regulamentadoras urbanas aprovadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego; Portaria 3.214 de 08 de junho de 1978 e subseqüentes relativas à Segurança e Medicina do Trabalho; Consolidação das Leis do Trabalho: Lei n° 6.514 de 22 de dezembro de 1977, capítulo V da Segurança e da Medicina do Trabalho, especialmente artigos 154 a 201 da CLT; Legislação Previdenciária aplicada ao acidente de trabalho e às doenças profissionais e do trabalho: Regulamento da Previdência Social. Decreto n° 3.048 de 06 de maio de 1999 e suas alterações subseqüentes. Agentes Patogênicos causadores de doenças profissionais ou do trabalho e Agentes ou Fatores de risco de natureza ocupacional, relacionados com a etiologia de doenças profissionais e de outras doenças relacionadas com o trabalho. Conceito legal de doença profissional e do trabalho. Doenças Profissionais: história ocupacional, quadro clínico e laboratorial, diagnóstico, prognóstico, tratamento e prevenção. Epidemiologia e bioestatística aplicadas às doenças e acidentes do trabalho.Doença mental e a saúde do trabalhador.Psicopatologia e psicodinâmica do trabalho.Síndrome do edifício doente. Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho , lesões por esforços repetitivos.Violência no trabalho. Toxicologia ocupacional: vias de absorção, metabolismo, quadro clínico e laboratorial,indicadores biológicos de exposição, monitoramento biológico, diagnóstico das intoxicações profissionais, prognóstico, tratamento e prevenção. Acidentes de Trabalho: conceito legal, comunicação, análise e investigação, registro, estatísticas, coeficientes de freqüência e de gravidade de acidentes,benefícios previdenciários ligados ao acidente de trabalho,auxílio-doença e auxílio acidente, causas dos acidentes e prevenção.Equiparações aos acidentes de trabalho. Higiene ocupacional: antecipação, reconhecimento, avaliação e controle de riscos ocupacionais físicos, químicos e biológicos.Monitoramento ambiental. Avaliação qualitativa e quantitativa de fatores de risco.Perícias Técnicas de insalubridade e periculosidade.Gestão de riscos no trabalho. Ergonomia:Análise do Trabalho.Bases biomecânicas, fisiológicas e antropométricas. Tarefas, atividades, cargos,postura e movimentos.Ações ergonômicas, análise da atividade e dos modos operatórios. Situação de trabalho.Intervenções ergonômicas.Trabalho em turnos. Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional: planejamento e implementação. Conhecimento e aplicação da Norma Regulamentadora N° 7-PCMSO do Ministério do Trabalho e Emprego.

BIBLIOGRAFIA:

· MENDES, R. Patologia do Trabalho. São Paulo: Atheneu,

· SALIBA, T. M. et alli. Higiene do Trabalho e Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. São Paulo: LTr. GUÉRIN,

· F et alii. Compreender o Trabalho para Transformá-lo. A Prática da Ergonomia. São Paulo: Edgar Blucher Ltda.

· BRASIL. Lei n° 6.514 de 22.12.1977

· Decreto N° 3.048 de 06.5.1999. Regulamento da Previdência Social.

· Ministério do Trabalho e Emprego. Portaria N° 3.214 de 08.6.1978 Aprova as Normas Regulamentadoras do Capítulo V do Título II da Consolidação das Leis do Trabalho, relativas à Segurança e Medicina do Trabalho.

· Manuais de Legislação Atlas. Segurança e Medicina do Trabalho. São Paulo: Atlas.

· CATTANI, A. D. organizador. Dicionário crítico sobre trabalho e tecnologia. Petrópolis: Vozes; Porto Alegre: Ed. da UFRGS.

MÉDICO TRAUMATOLOGISTA: Histologia e consolidação de fraturas; Embriologia do sistema músculoesquelético; Fisiologia; Osteomielite Hematogênica aguda; Pioartrites; Osteomielites subaguda e crônica; Infecções específicas e não usuais; Bioética; Princípios de biomecânica geral; Marcha normal e patológica; Desenvolvimento postural; Princípios das fraturas fechadas; Fraturas expostas; Complicações de fraturas; Descolamento epifisário; Pseudoartroses; Fixadores externos; Princípios de coberturas cutâneas; Atendimento ao politraumatizado; Ética médica; Técnica de amputações dos membros; Próteses; Princípios de osteossíntese; Fraturas de clavícula e escápula; Luxação acrômio clavicular e glenoumeral; Instabilidade glenoumeral; Fraturas proximais do úmero; Fraturas diafisárias do úmero; Fraturas distais do úmero e luxações do cotovelo em adultos; Fraturas da cabeça do rádio e olécrano; Fraturas supracondilianas do úmero em crianças; Demais fraturas do cotovelo na criança; Fraturas dos ossos do antebraço; Fraturas distais do rádio no adulto; Fraturas do punho na criança; Fraturas do escafóide e ossos carpo; Instabilidade cárpica; Fraturas da mão; Luxações da mão; Lesões dos tendões flexores e extensores do punho e mão; Metodologia científica; Lesões dos nervos periféricos; Lesões do plexo braquial; Traumatismo raquimedular; Fraturas luxações da coluna cervical; Fraturas da coluna tóraco-lombar e sacro; Fraturas do anel pélvico; Fraturas do acetábulo; Luxações do quadril e fraturas da cabeça do fêmur; Fraturas do colo do fêmur; Demais fraturas proximais do fêmur; Fraturas proximais do fêmur na criança; Fratura diáfise do fêmur; Lesões ligamentares do joelho; Lesões meniscais; Lesões do aparelho extensor do joelho; Luxações do joelho; Fratura distal do fêmur e da patela; Fraturas do planalto tibial; Fraturas dos ossos da perna; Fratura e luxação do tornozelo no adulto; Fraturas do tornozelo em criança; Entorses do tornozelo fraturas do calcâneo; Fraturas do tálus e outros ossos do tarso; Lesões da articulação de Lisfranc; Fraturas do antepé; Lesões osteocondriais; Lesões da unidade músculo-tendínea; Distúrbios metabólicos e endocrinológicos (raquitismo, escorbuto,paget, etc); Osteocondrites e osteocondroses; Doenças reumáticas (ar, gota, soronegativas, etc); Hemofilia e hemopatias; Tumores Músculoesqueléticos (patologia e radiologia); Tumores benignos; Tumores malignos; Revisão de infecções; Displasia do desenvolvimento do quadril; Doença de Legg-Calvè-Perthes; Epifisiolistese femoral proximal; Necrose asséptica da cabeça femoral; Osteoartrose e osteotomias do quadril; Fraturas da coluna; Trauma raquimedular; Lombalgias (adultos e crianças); Psoíte; Discite; Espondilolistese; Diastematomielia e siringomielia; Escoliose idiopática e congênita; Cifose (Scheuermann e congênitas); Hérnias discais (cervical, torácica e lombar); Cervicobraquialgias e síndrome do desfiladeiro torácico; Estenose do canal medular (cervical e lombar) e mielopatias; Síndrome do impacto e lesões do manguito rotador; Capsulite adesiva do Ombro; Tendinite calcárea do Ombro; Tendinites do Manguito Rotador e do bíceps; Instabilidades do ombro; Doença de Kienböck; Impacto ulnocarpal; Dupuytren; Tendinite de Quervain; Cistos sinoviais; Exame físico ortopédico.

BIBLIOGRAFIA:

. Barros Filho TEP, Lech O. Exame físico em ortopedia. São Paulo: Sarvier.

· Browner J, Levine e Trafton. Skeletal trauma. Philadelphia: Saunders/Manole.

· Canale S.T. Campbell's operative orthopaedics. St. Louis: Mosby/Manole.

· Hebert Sizínio et al. Ortopedia e traumatologia: princípios e prática. Porto Alegre: Artmed.

· Morrissy R.T, Weinstein SL. Lovell and Winter's pediatric orthopaedics. Philadelphia: Lippincott/ Manole.

· Pardini A.Traumatismos da mão. Rio de Janeiro: Medsi.

· Rockwood C.A. et al. Fractures. Philadelphia: Lippincott.

· Ruedi e Murphy. AO Principles of fracture management. Verlag/Artmed.

· Tachdjian MO. Pediatric orthopaedics. Philadelphia: Saunders.

· Terminologia anatômica. São Paulo: Manole.

· Weinstein SL, Buckwalter JA. Turek's orthopaedics: principles and their application. Philadelphia: Lippincott/ Manole.

· Livros de condutas da SBOT: Ortopedia do Adulto, Traumatologia Ortopédica e Ortopedia Pediátrica. Revinter.

· Tratado de Ortopedia - SBOT. Roca.

· Revista Brasileira de Ortopedia.

MÉDICO PLANTONISTA: Arritmias cardíacas. Choque. Coma. Crise Asmática. Crise hipertensiva. Descompensação Diabética. Distúrbios do Equilíbrio. Ácido Básico. Distúrbios Hidro-Eletrolíticos. Doenças valvares. Hematopatias agudas e uso de componentes do sangue. Insuficiência cardíaca. Insuficiência coronariana. Insuficiência hepática. Insuficiência renal aguda. Intoxicações exógenas. Parada cardiorrespiratória. Pneumonia. Problemas Clínicos do Alcoolismo. Septicemia.

BIBLIOGRAFIA:

· CECIL. Tratado de Medicina Interna. Ed. Elsevier.

· PRONTO SOCORRO DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DE EMERGÊNCIA. Editora Manole.

· MANUAL DE INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DE DECLARAÇÃO DE ÓBITOS. Edição Brasília, Ministério da Saúde. Fundação Nacional de saúde.

· PARRILLO, JOSEPH E.. Tratado de Medicina Intensiva. Ed. Elsevier

MOTORISTA: LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO: SISTEMA NACIONAL DE TRÂNSITO - Disposições Gerais; Composição; Competências. NORMAS GERAIS DE CIRCULAÇÃO E CONDUTA - Posicionamento; Preferência; Ultrapassagem; Uso de luzes; Uso de buzinas; Parada e estacionamento; Classificação das vias; Velocidade. PEDESTRES E CONDUTORES DE VEÍCULOS NÃO MOTORIZADOS. SINALIZAÇÃO - Vertical; Horizontal; Luminosa; Sonora; Gestos; Auxiliar. HABILITAÇÃO - Carteira Nacional de Habilitação; Permissão Para Dirigir; Requisitos; Aprendizagem; Exames; Categorias; Expedição. INFRAÇÕES - Tipificação; Caracterização; Classificação; Pontuação. PENALIDADES - Advertência por escrito; Multa; Suspensão do direito de dirigir; Apreensão do veículo; Cassação da Carteira Nacional de Habilitação; Cassação da Permissão Para Dirigir; Participação obrigatória em curso de reciclagem. DIREÇÃO DEFENSIVA. Definição. Elementos da Direção Defensiva. Condições Adversas. Acidentes: tipos; como evitar. Drogas e Medicamentos NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS. Avaliação Primária. Manutenção dos Sinais Vitais. Avaliação Secundária. Procedimentos Emergenciais. Movimentação e Transporte de Emergência.

BIBLIOGRAFIA:

· Lei nº 9.503/97 (Código de Trânsito Brasileiro)

· Manuais de Sinalização de Trânsito - DENATRAN

· Cartilha de Noções Básicas de Primeiros Socorros - DENATRAN

· Cartilha de Direção Defensiva - DENATRAN

TÉCNICO EM CONTABILIDADE: Capitalização Simples - Juro Simples: Conceitos Básicos. Cálculo dos Juros Simples. Cálculo do Capital, da Taxa, do Prazo e do Montante. Taxas proporcionais e equivalentes. Cálculo dos Juros Simples: Exato, Comercial e Ordinário. Descontos Simples: Desconto "por dentro", ou Racional. Desconto "por fora", ou Comercial. Relação entre as Taxas de Descontos "por dentro" e "por fora". Títulos Equivalentes. Capitalização Composta - Juros Compostos: Cálculo do Juro, do Capital, Taxa, do Prazo do Montante. Taxas Equivalentes, Taxa Nominal e Efetiva. Rendas Financeiras na Capitalização Composta: Rendas Postecipadas; Rendas Antecipadas. Património: Conceito e Definição. Património Líquido, Formação do Património. Gráfico Patrimonial. Situação Líquida. Contas: Débito e Crédito. Classificação das Contas. Plano de Contas. Escrituração Contábil: Regimes de Caixa e Competência. Lançamentos e Retificações. Compra e Venda de Mercadorias. Operações Típicas de uma Empresa. Critérios Anteriores ao Encerramento do Balanço. Balancete de Verificação. Provisões e Diferimentos. Inventários de Mercadorias e Materiais. Créditos de Liquidação Duvidosa. Direito tributário: Legislação Federal (PIS e COFINS, Lei 10833/03, 10637/02,10147/00, IR Fonte). Legislação Estadual (Decreto 37699/97 e IN 45/98).

BIBLIOGRAFIA:

. ANGÉLICO, João. Contabilidade Pública. São Paulo: Atlas.

· BRASIL. Lei no 4.320, de 17 de marco de 1964. Estatui normas gerais de direito Financeiro para elaboração e controle de balanços da União, dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal.

· BRASIL. Lei no 6.404, de 15 de dezembro de 1976. Dispõe sobre as Sociedades por Ações.

· BRASIL. Lei no 8.666, de 21 de junho de 1993. Regulamenta o art. 37 inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da Administração Pública e dá outras providências.

· CASTRO, Domingos Poubel de. GARCIA. Leice Maria. Contabilidade Pública no Governo Federal. São Paulo: Atlas.

· CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL. Normas Brasileiras de Contabilidade - Porto Alegre: CRCRS.

· FEA/USP, Equipe de professores. Contabilidade Introdutória. São Paulo : Atlas.

· FRANCO, Hilário. Contabilidade Geral. São Paulo: Atlas.

· IUDÍCIBUS, Sérgio de. MARTINS, Eliseu. GELBECK, Ernesto Rubens. Manual de Contabilidade das Sociedades por Ações. São Paulo: Atlas.

· KOHAMA, Heilio. Contabilidade pública: teoria e prática. São Paulo: Atlas.

· MANUAIS DE LEGISLAÇÃO ATLAS. Lei n.º 4.320. São Paulo: Atlas.

· NEVES, Silvério das. VICECONTI, Paulo E. V., Contabilidade Básica. São Paulo: Frase.

· RIBEIRO, Osni Moura. Contabilidade Básica. São Paulo: Saraiva.

2. ADMINISTRAÇÃO INDIRETA

2.1 IPAG (Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores de Gravataí)

1ª PARTE:

LÍNGUA PORTUGUESA (COMUM A TODOS OS CARGOS DE ENSINO SUPERIOR): Textos: Interpretação de textos Ortografia: Uso das letras. Uso dos acentos gráficos. Pontuação: Uso dos sinais de pontuação. Fonética e fonologia: Letras e fonemas. Identificação de vogais, semivogais e consoantes. Identificação de encontros vocálicos e consonantais. Separação de sílabas. Classificação dos vocábulos pelo número de sílabas. Classificação dos vocábulos pela posição da sílaba tônica. Morfossintaxe: Classes de palavras. Flexão do nome e do verbo.Concordância nominal e verbal. Emprego de pronomes, preposições e conjunções. Relações entre as palavras. Concordância verbal e nominal. Frase (definição, ordem direta e inversa). Oração e período. Termos da oração (sujeito e predicado, predicado verbal,nominal e verbo-nominal, verbos transitivos, intransitivos, de ligação e seus complementos, adjunto adnominal e adverbial). Classificação de orações (coordenadas e subordinadas). Vozes do verbo (ativa, passiva e reflexiva). Colocação dos pronomes oblíquos. Uso da crase. Significação das palavras. Homônimos e parônimos. Sinônimos e antônimos. Linguagem figurada. Identificação e interpretação de figuras de linguagem.

LEGISLAÇÃO MUNICIPAL: Lei Orgânica do Município; Regime Jurídico Único - Lei n° 681/1991 (Alterações: Leis 1008/1995, 1103/1997, 1337/1999, 1477/1999, 1855/2002, 2277/2005, 2905/2009 e 3058/10) - (Disponíveis em: www.gravatai.rs.gov.br/site/servicos/leis-downloads/); Lei n° 1053/96; Lei n° 1489/99, Lei n° 1730/01; Lei n° 1493/99; Lei n° 1613/00; Regulamento da Saúde (Disponíveis em: www.gravatai.rs.gov.br/site/autarquias/ipag/legislacao.php)

LEGISLAÇÃO DA SAÚDE (MÉDICO DO TRABALHO): BRASIL. Lei n.º 8.080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Disposição Preliminar. Título I - Das Disposições Gerais; Título II - Do Sistema Único de Saúde, Disposição Preliminar; Capítulo I - Dos Objetivos e Atribuições, Capítulo II - Dos Princípios e Diretrizes, Capítulo III - Da Organização, Da Direção e Da Gestão, Capítulo IV - Da Competência e das Atribuições, Seção I - Das Atribuições Comuns e Seção II - Da Competência. BRASIL. Lei n.º 8.142, de 28 de dezembro de 1990. Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e dá outras providências. BRASIL. Lei n.º 10.741, de 10 de outubro de 2003. Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências. RIO GRANDE DO SUL. Constituição do Estado do Rio Grande do Sul 1989. Título VII - Da Segurança Social, Capítulo III - Da Saúde e do Saneamento Básico, Seção I - Da Saúde. RIO GRANDE DO SUL. Emenda Constitucional n.º 25, de 08 de junho de 1999. A bibliografia recomendada pode ser encontrada através da Internet nos endereços eletrônicos da Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul e do Senado Federal.

2ª PARTE

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA CADA CARGO

MÉDICO DO TRABALHO: Legislação em Saúde do Trabalhador: Normas Regulamentadoras urbanas aprovadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego; Portaria 3.214 de 08 de junho de 1978 e subseqüentes relativas à Segurança e Medicina do Trabalho; Consolidação das Leis do Trabalho: Lei n° 6.514 de 22 de dezembro de 1977, capítulo V da Segurança e da Medicina do Trabalho, especialmente artigos 154 a 201 da CLT; Legislação Previdenciária aplicada ao acidente de trabalho e às doenças profissionais e do trabalho: Regulamento da Previdência Social. Decreto n° 3.048 de 06 de maio de 1999 e suas alterações subseqüentes. Agentes Patogênicos causadores de doenças profissionais ou do trabalho e Agentes ou Fatores de risco de natureza ocupacional, relacionados com a etiologia de doenças profissionais e de outras doenças relacionadas com o trabalho. Conceito legal de doença profissional e do trabalho. Doenças Profissionais: história ocupacional, quadro clínico e laboratorial, diagnóstico, prognóstico, tratamento e prevenção. Epidemiologia e bioestatística aplicadas às doenças e acidentes do trabalho.Doença mental e a saúde do trabalhador.Psicopatologia e psicodinâmica do trabalho.Síndrome do edifício doente. Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho , lesões por esforços repetitivos.Violência no trabalho. Toxicologia ocupacional: vias de absorção, metabolismo, quadro clínico e laboratorial,indicadores biológicos de exposição, monitoramento biológico, diagnóstico das intoxicações profissionais, prognóstico, tratamento e prevenção. Acidentes de Trabalho: conceito legal, comunicação, análise e investigação, registro, estatísticas, coeficientes de freqüência e de gravidade de acidentes,benefícios previdenciários ligados ao acidente de trabalho,auxílio-doença e auxílio acidente, causas dos acidentes e prevenção.Equiparações aos acidentes de trabalho. Higiene ocupacional: antecipação, reconhecimento, avaliação e controle de riscos ocupacionais físicos, químicos e biológicos.Monitoramento ambiental. Avaliação qualitativa e quantitativa de fatores de risco.Perícias Técnicas de insalubridade e periculosidade.Gestão de riscos no trabalho. Ergonomia:Análise do Trabalho.Bases biomecânicas, fisiológicas e antropométricas. Tarefas, atividades, cargos,postura e movimentos.Ações ergonômicas, análise da atividade e dos modos operatórios. Situação de trabalho.Intervenções ergonômicas.Trabalho em turnos. Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional:planejamento e implementação. Conhecimento e aplicação da Norma Regulamentadora N° 7-PCMSO do Ministério do Trabalho e Emprego.

BIBLIOGRAFIA:

· MENDES, R. Patologia do Trabalho. São Paulo: Atheneu,

· SALIBA, T. M. et alli. Higiene do Trabalho e Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. São Paulo: LTr.GUÉRIN,

· F et alii. Compreender o Trabalho para Transformá-lo. A Prática da Ergonomia. São Paulo: Edgar Blucher Ltda.

· BRASIL. Lei n° 6.514 de 22.12.1977

· Decreto N° 3.048 de 06.5.1999. Regulamento da Previdência Social.

· Ministério do Trabalho e Emprego. Portaria N° 3.214 de 08.6.1978 Aprova as Normas Regulamentadoras do Capítulo V do Título II da Consolidação das Leis do Trabalho, relativas à Segurança e Medicina do Trabalho.

· Manuais de Legislação Atlas. Segurança e Medicina do Trabalho. São Paulo: Atlas.

· CATTANI, A. D. organizador. Dicionário crítico sobre trabalho e tecnologia. Petrópolis: Vozes; Porto Alegre:Ed. da UFRGS.

ASSISTENTE SOCIAL: Fundamentos histórico, teórico - metodológico do Serviço Social. O projeto ético-político do Serviço Social e a regulamentação da profissão. Questão social no Brasil. Questão de gênero. A política social e seu processo histórico; políticas setoriais e por segmento: assistência; saúde; saúde mental; previdência; criança e adolescente; educação; idoso; portadores de necessidades especiais. Trabalho e Serviço Social. Pesquisa e Serviço Social. O debate sobre o "terceiro setor". Gestão social, planejamento social, assessoria, consultoria e supervisão. BIBLIOGRAFIA:

· BRASIL. Lei n. 8.842, de 4 de janeiro de 1994 e alterações.

· BRASIL. Decreto n. 3.298, de 20 de dezembro de 1999 e alterações.

· Conselho Regional de Serviço Social - CRESS - Coletânea de Leis. POA (Lei de Regulamentação da Profissão do Assistente Social. Código de Ética Profissional. Lei orgânica da Assistência Social - LOAS. Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA - Lei n. 8.069/90 e alterações.).

· ARMANI, Domingos. Como elaborar projetos? Guia prático para elaboração e gestão de projetos sociais. POA: Tomo Editorial.

· BAPTISTA, Myrian Veras. Planejamento social: intencionalidade e instrumentalização. Ed. Veras.

· BARROCO, M.L.S. Ética e Serviço Social - Fundamentos ontológicos. Cortez.

· BRAVO, M.I.S. (et al.). Saúde e Serviço Social. Cortez.

· CAMPOS, G.W.S. Reflexões sobre a Construção do Sistema Único de Saúde (SUS): um modo singular de produzir política pública. In. Revista Serviço Social e Sociedade n.87. São Paulo: Cortez, Especial.

. CARVALHO, M.C.B. Assistência Social: reflexões sobre a política e sua regulação. In. Revista Serviço Social e Sociedade n.87. São Paulo: Cortez, Especia.

· CONSELHO FEDERAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL- CFESS (org.). O estudo social em perícias, laudos e pareceres técnicos: contribuição ao debate no Judiciário, Penitenciário e na Previdência Social. Cortez.

· FALEIROS, V.P. Desafios do Serviço Social na era da globalização In: Revista Serviço Social e Sociedade n.61. São Paulo: Cortez.

· IAMAMOTO, M.V. O Serviço Social na Contemporaneidade: Trabalho e Formação Profissional. 1ª. parte: O Trabalho Profissional na Contemporaneidade. Cortez.

· - KERN, F.A. As mediações em redes como estratégia metodológica do serviço social. EDIPUCRS.

· LEWGOY, ALZIRA MARIA BAPTISTA, Supervisão de Estágio em Serviço Social. Cortez.

· LOPES, M.H.C. O tempo das SUAS. In. Revista Serviço Social e Sociedade n.87. São Paulo: Cortez, Especial.

· MENICUCCI, T.M.G. Política de Saúde no Brasil: Entraves para Universalização e Igualdade da Assistência no Contexto de um Sistema Dual. In. Revista Serviço Social e Sociedade n.87. São Paulo: Cortez, Especial.

· PONTES, R.N. Mediação e Serviço Social. Um estudo preliminar sobre a categoria teórica e sua apropriação pelo Serviço Social. Cortez.

· - PRATES, Jane Cruz. O planejamento da pesquisa social. In: Revista da Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social - ABEPSS. Temporalis. Ano IV, n. 7 - jan a junho/2003

· VASCONCELOS, E.M. (org.). Saúde Mental e Serviço Social. O desafio da subjetividade e da interdisciplinariedade. Cortez.

· VASCONCELOS, Ana Maria. A prática do Serviço Social: cotidiano, formação e alternativas na área da saúde. Cortez.

· YAZBEK, M.C. Classes Subalternas e Assistência Social. Cortez.

· Decreto n. 5.296 de 2 de dezembro de 2004

· Estatuto do Idoso. Lei 10.741/03

2.2 FUNDARC (Fundação Municipal de Arte e Cultura)

1ª PARTE:

LÍNGUA PORTUGUESA (COMUM A TODOS OS CARGOS DE NÍVEL FUNDAMENTAL COMPLETO): Textos: Interpretação de textos Significado das palavras. Sinônimos e antônimos, homônimos e parônimos. Fonética e fonologia: Identificação de vogais, semivogais e consoantes. Letras e fonemas. Identificação de encontros vocálicos e consonantais. Dígrafos. Separação de sílabas. Classificação dos vocábulos pelo número de sílabas. Classificação dos vocábulos pela posição da sílaba tônica Classificação das palavras quanto ao número de sílabas. Acentuação gráfica: princípios básicos (regras), classificação das palavras quanto à posição da sílaba tônica. Classe de palavras (classes gramaticais). Tipos de sujeito e predicado. Tipos de verbos.

LÍNGUA PORTUGUESA (COMUM A TODOS OS CARGOS DE ENSINO MÉDIO E ENSINO SUPERIOR): Textos: Interpretação de textos Ortografia: Uso das letras. Uso dos acentos gráficos. Pontuação: Uso dos sinais de pontuação. Fonética e fonologia: Letras e fonemas. Identificação de vogais, semivogais e consoantes. Identificação de encontros vocálicos e consonantais. Separação de sílabas. Classificação dos vocábulos pelo número de sílabas. Classificação dos vocábulos pela posição da sílaba tônica. Morfossintaxe: Classes de palavras. Flexão do nome e do verbo.Concordância nominal e verbal. Emprego de pronomes, preposições e conjunções. Relações entre as palavras. Concordância verbal e nominal. Frase (definição, ordem direta e inversa). Oração e período. Termos da oração (sujeito e predicado, predicado verbal,nominal e verbo-nominal, verbos transitivos, intransitivos, de ligação e seus complementos, adjunto adnominal e adverbial). Classificação de orações (coordenadas e subordinadas). Vozes do verbo (ativa, passiva e reflexiva). Colocação dos pronomes oblíquos. Uso da crase. Significação das palavras. Homônimos e parônimos. Sinônimos e antônimos. Linguagem figurada. Identificação e interpretação de figuras de linguagem.

MATEMÁTICA (COMUM A TODOS OS CARGOS DE ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO): Números inteiros: operações e propriedades. Números racionais: representação fracionária e decimal: operações e propriedades. Razão e Proporção. Porcentagem. Regra de três simples. Equação do 1º grau. Sistema métrico: medidas de tempo, comprimento, superfície e capacidade. Relação entre grandezas: tabelas e gráficos. Raciocínio Lógico. Resolução de Situações-Problema.

CONHECIMENTOS GERAIS (COMUM A TODOS OS CARGOS DE NÍVEL FUNDAMENTAL): Domínio de tópicos atuais, relevantes e amplamente divulgados, em áreas diversificadas, tais como: Ciências, Política, Economia, Geografia, História do Brasil e do Município, Arte e Cultura em geral, atualidades locais, nacionais e internacionais, noções de cidadania, meio ambiente (ecologia).

LEGISLAÇÃO MUNICIPAL (COMUM A TODOS OS CARGOS): Lei Orgânica do Município; Regime Jurídico Único - Lei n° 681/1991 (Alterações: Leis 1008/1995, 1103/1997, 1337/1999, 1477/1999, 1855/2002, 2277/2005, 2905/2009 e 3058/10) (Disponíveis em: www.gravatai.rs.gov.br/site/servicos/leis-downloads/)

NOÇÕES DE INFORMÁTICA (COMUM AOS CARGOS DE AGENTE ADMINISTRATIVO II E TÉCNICO EM CONTABILIDADE): PROGRAMA WORD A PARTIR DO 97: Iniciando o Word. Utilizando os menus. Utilizando as barras de ferramentas. Utilizando atalhos. Manipulação de documentos (criar, editar, salvar e localizar, excluir, renomear). Selecionando textos. Técnicas para copiar e recortar/mover. Manipulando listas. Configurando página. Personalizando um documento. Formatando um documento. Formatando textos. Utilizando as opções do menu ferramentas. Manipulação de tabelas. Inserir símbolos, figuras, objetos e molduras. Utilizando índices e notas. Opções do Word. Personalizando o Word. Importando dados. PROGRAMA EXCEL A PARTIR DO 97: Iniciando o Excel. Utilizando menus. Utilizando barra de ferramentas. Manipulação de planilhas. Formatação de planilhas, células, linhas e colunas. Utilizando funções. Utilizando ferramentas. Imprimindo planilhas. Manipulação de dados. PROGRAMA WINDOWS A PARTIR DO 2000: Utilizando e configurando a área de trabalho. Trabalhando com janelas. Utilizando e configurando o meu computador. Utilizando e gerenciando atalhos. Configurando o ambiente do Windows. Utilizando o menu iniciar. Utilizar o Windows Explorer (será tomada como base a versão do Windows em Português, com as características a partir do Windows 2000). Gerenciando discos. PROGRAMA LINUX: Conceituação. MANUTENÇÃO E CONFIGURAÇÃO DE HARDWARE E SOFTWARE, MANUTENÇÃO E CONFIGURAÇÃO DE REDES: Estrutura de redes de computadores: redes locais e internet. Mecanismos de cadastramento e acesso a redes: login, username, senha. Protocolos e serviços de internet: mail, http, news. Correio eletrônico: endereços, utilização de recursos típicos. Word Wide Web: browsers e serviços típicos, mecanismos de busca (será tomado como base os recursos mais gerais e comuns do browser internet explorer 5.x ou superior e para correio eletrônico recursos mais comuns do outlook) e outros itens que abranjam o programa proposto.

2ª PARTE

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA CADA CARGO

ADMINISTRADOR: Constituição Federal: Títulos III, IV, VI e VII; princípios constitucionais relativos à administração pública; probidade administrativa; discricionariedade administrativa e atuações do Ministério Público e do Poder Judiciário; orçamento público; política fiscal; licitações; contratos e convênios; plano de contas; contabilização das operações; inventário; balanços e demonstrações das variações patrimoniais; tomadas e prestações de contas; controle interno e externo; Lei Nº 4.320/64 e Decreto Nº 93.872/86. Administração Geral: Fundamentos e evolução da administração; abordagem sistêmica; estrutura e projeto organizacional; processo decisório; planejamento e estratégia; ética e responsabilidade; administração de operações e da qualidade; funções e habilidades do administrador; empreendedorismo; cultura e ambiente organizacional; mudança e inovação; controle de processos e gestão da qualidade; administração de projetos. Recursos Humanos: Liderança e poder; motivação; comunicação; clima organizacional; estilos de administração; políticas de recursos humanos; ambiente organizacional; recrutamento e seleção; treinamento e desenvolvimento; análise de cargos; avaliação de desempenho; recompensas e produtividade; remuneração e benefícios; segurança e saúde; relações trabalhistas e sindicalismo; grupos e equipes; reengenharia do trabalho; Organização e Métodos: Análise organizacional; instrumentos de pesquisa; layout; análise de processos; distribuição do trabalho; fluxogramas; formulários; manuais; estruturas organizacionais e departamentalização; organogramas; sistemas de informação gerenciais; poder; gestão da qualidade; reengenharia; mudança organizacional; controle organizacional; planejamento e controle de projetos; projeto, desenvolvimento implantação e documentação de sistemas. Administração de Materiais e Logística: Ambiente operacional; cadeia de suprimento; planejamento e controle da produção; planejamento de operações e de vendas; plano de exigências de materiais; capacidade; programação de pedidos; administração da produção; compras; administração da demanda; instalações, armazenagem e estoques; distribuição física; produtos e processos. Contabilidade e Finanças: Mercados financeiros; inflação e juros; equivalência de capitais; sistemas de amortização; descontos; taxas efetivas; capital de giro; tesouraria; investimentos e financiamentos; retorno e risco; planejamento e controle financeiro; análise de orçamentos; análise de balanço; variações do patrimônio líquido; operações financeiras; depreciação, amortização e exaustão; folhas de pagamento.

BIBLIOGRAFIA:

· FRANÇA, Ana Cristina Limongi. Práticas de Recursos Humanos - PRH: conceitos, ferramentas e procedimentos. - São Paulo: Atlas.

· ROSS, STEPHEN et alii. Administração Financeira - Corporate Finance. - São Paulo: Atlas. KOTLER, PHILIP. Administração de Marketing. - São Paulo: Pearson Prentice Hall. CHIAVENATO, IDALBERTO. Planejamento Estratégico. - Rio de Janeiro: Elsevier.

· NOVAES, ANTÔNIO GALVÃO. Logística e gerenciamento da cadeia de distribuição. - Rio de Janeiro: Elsevier.

. CORRÊA, HENRIQUE L. Administração da Produção e Operações - manufatura e serviços: uma

abordagem estratégica. - São Paulo: Atlas.

· REZENDE, DENIS ALCIDES. Tecnologia de Informação aplicada a sistemas de informação empresariais. - São Paulo: Atlas.

· GIACOMONI, JAMES. Orçamento Público. - São Paulo: Atlas.

· CHIAVENATO IDALBERTO. Introdução à teoria geral da administração. - São Paulo: Makron Books.

AGENTE ADMINISTRATIVO II: A administração na sociedade moderna; Teoria Geral da Administração (TGA); perspectivas e conceito da administração; Teoria Clássica da Administração: funções da empresa; teoria da organização; divisão do trabalho e especialização; departamentalização; administração por objetivos (APO). Noções de Administração: organizações, eficiência e eficácia; processo administrativo, planejamento: fundamentos, tomada de decisões e ferramentas. Organização: cultura e estrutura organizacional, fundamentos, tendências e práticas organizacionais, interação entre pessoas e organização, níveis organizacionais. Comportamento humano e direção nas organizações: aspectos fundamentais da comunicação, liderança, motivação, grupos, equipes, cultura organizacional. Comunicação Administrativa: correspondência/redação oficial, documentos oficiais, formas de tratamento, abreviações, siglas e símbolos, encaminhamentos, noções sobre a comunicação, envelope e endereçamento postal, normas especiais de elaboração de textos.

BIBLIOGRAFIA:

· MAXIMIANO, Antonio César Amaru. Introdução à administração. São Paulo: Atlas.

· MAXIMIANO, Antonio Cesar Amaru. Teoria geral da administração: da revolução urbana à revolução digital. São Paulo: Atlas.

· CHIAVENATO, Idalberto. Recursos humanos. São Paulo: Atlas.

· KASPARY, Adalberto José. Redação oficial: normas e modelos. Porto Alegre: Edita.

· CHIAVENATO, Idalberto. Teoria Geral da administração: abordagens prescritivas e normativas da administração. 4. ed. São Paulo: Mcraw-Hill, Makron Books.

· MEDEIROS, João Bosco. Correspondência: técnicas de comunicação criativa. São Paulo: Atlas.

ARQUIVISTA: Arquivologia: Conceituação. Arquivologia como uma Ciência da Informação. Panorama atual da Arquivologia no Mundo e no Brasil. Novas Perspectivas da Arquivologia. Arquivo: conceito, finalidade, funções e evolução. Classificação e Categorias de Arquivos. Organismos Internacionais e Nacionais a Serviço da Documentação e dos Arquivos. Conceito de Documentos e sua Relação com a Informação. Documentos Arquivísticos: características, classificação e atributos. Ciclo Vital dos Documentos: a Teoria das Três Idades. Valores dos Documentos. Normas Aplicadas aos Documentos Arquivísticos e ao Arquivo. Formação e Competência para o Exercício Profissional. Ética e Código de Ética Profissional do Arquivista. Cultura, Memória e Arquivo: Conceitos de Cultura e Memória. Relação Cultura, Memória e Arquivo. A Arquivística Diante da História e da Cultura Brasileiras. Acervos Arquivísticos e Memória Nacional. Políticas de Preservação dos Acervos e Longevidade dos Arquivos. Tecnologias de Informação Aplicadas aos Arquivos: Impacto dos Avanços Tecnológicos nos Processos de Tratamento e Difusão da Informação. Recursos de Hardware e Software para o Gerenciamento de Acervos e Serviços Arquivísticos. Representação da Informação. Sistemas de Informação para a Gestão de Acervos e Serviços Arquivísticos. Soluções de Rede e Outras Mídias para o Armazenamento e a Difusão da Informação

BIBLIOGRAFIA:

· BELLOTTO, Heloisa Liberalli. Temas introdutórios. In: ______ . Arquivos permanentes: tratamento documental. São Paulo: T. Queiroz.

· COUTURE, Carol; ROUSSEAU, Jean-Yves. Os fundamentos da disciplina arquivística. Lisboa: Dom Quixote.

· DUARTE, Zeny. Conceito de arquivo: revendo reflexões contemporâneas. In: JAMBEIRO, Othon; GOMES, Henriette Ferreira; LUBISCO, Nídia Maria Lienert (org.) Informação: contextos e desafios. Salvador: Instituto de Ciência da Informação. p. 193 - 199.

· JAMBEIRO, Othon. Informatas ou infogestores? In: JAMBEIRO, Othon;GOMES, Henriette Ferreira.; LUBISCO, Nídia Maria Lienert (org.) Informação: contextos e desafios. Salvador: Instituto de Ciência da Informação. 173 - 183.

· JARDIM, José Maria. Novas perspectivas da Arquivologia nos anos 90. In: ______ . A informação: questões e problemas. Niterói: EDUFF, 1995. (Estudos e Pesquisa, 1).

· LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Price Jane. Introdução aos sistemas de informação. In:

· ______ . Sistemas de informação. Tradução de Dalton Conde de Alencar. 4 ed. Rio de Janeiro: LTC, 1999. p. 2 - 19. (Capítulo I)

· LUBISCO, Nídia Maria Lienert; BRANDÃO, Lídia Maria B. Informação & Informática.

· Salvador: EDUFBA, 307 p.

· PAES, Marilena Leite. Arquivo: teoria e prática. Rio de Janeiro: FGV, 228 p.

· SCHELLENBERG, T. R. Arquivos modernos: princípios e técnicas. Tradução de Nilza Teixeira Soares. Rio de Janeiro: FGV. 386 p.

. SILVA, Armando Malheiro da; RIBEIRO, Fernanda; RAMOS, Júlio; REAL, Manuel Luís. Arquivística: teoria e prática de uma Ciência da Informação. Porto: Afrontamento.

BIBLIOTECÁRIO: A Biblioteca no contexto da Universidade: Funções, objetivos, estrutura, tecnologia, recursos; A biblioteca universitária brasileira; Processo de comunicação e informação científica; Avaliação do INEP. Gestão e Organização de biblioteca universitária: Planejamento estratégico; Estudo de comunidade; Formação e desenvolvimento de coleção; Projetos em unidades de informação; Aquisição planificada e consórcios; Gestão de pessoas; Gestão da qualidade; Gestão de rotinas; Marketing; Fluxos e processos de trabalho em unidades de informação; Organização do espaço físico; Manuais e normas de procedimentos; Formulário e relatórios de atividades; Avaliação Sistema informatizado de gerenciamento de Bibliotecas (Pergamum). Recursos e serviços informacionais: Conceituação, tipologia e características das fontes de informação; Recursos informacionais eletrônicos; Bases de dados; Portais de Pesquisa; Portais de Periódicos; Bibliotecas digitais; Redes e sistemas de informação; Disseminação da informação; Usuários: comportamento, necessidades, demandas, expectativas e usos da informação; Estudos de uso e de usuários; Educação de usuários; Serviço de referência; Circulação Comutação bibliográfica; Normas técnicas brasileiras para documentação (ABNT); Avaliação de serviços. Tratamento, Organização e Recuperação da Informação: Representação descritiva de documentos: padrões de descrição, AACR2 revisão 2002, Formato MARC; Representação temática de documentos: conceitos, processos, instrumentos, produtos; Classificação Decimal Universal; Descrição e representação de conteúdos informacionais na Web Metadados; Fundamentos, ferramentas e estratégias de recuperação da informação.

BIBLIOGRAFIA:

. ALMEIDA, Maria Christina Barbosa de. Planejamento de Bibliotecas e Serviços de informação. Briquet de Lemos/Livros.

. ALMEIDA JUNIOR, Oswaldo Francisco de. Biblioteca Pública: Avaliação de Serviços. Eduel.

. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6021: informação e documentação: publicação periódica científica impressa: apresentação. Rio de Janeiro.

. _______. NBR 6022: Informação e documentação: artigo em publicações periódica científica e impressa: apresentação. Rio de Janeiro.

. _______. NBR 6023: Informação e documentação: referências - elaboração. Rio de Janeiro, 2002.

. _______. NBR 6024: Informação e documentação: numeração progressiva das seções de um documento escrito - apresentação. Rio de Janeiro.

. _______. NBR 6027: Informação e documentação: sumário - apresentação. Rio de Janeiro.

. _______. NBR 6028: Informação e documentação: resumo: - apresentação. Rio de Janeiro.

. - _______. NBR 6029: Informação e documentação: livros e folhetos - apresentação. Rio de Janeiro.

. _______. NBR 6034: Informação e documentação: índice - apresentação. Rio de Janeiro.

. _______. NBR 10518: Informação e documentação: guias de unidades informacionais - elaboração. Rio de Janeiro.

. _______. NBR 10520: Informação e documentação: citações em documentos - apresentação. Rio de Janeiro.

. _______. NBR 10719: Apresentação de relatórios técnico-científicos. Rio de Janeiro.

. _______. NBR 12676: Métodos para análise de documentos: determinação de seus assuntos e seleção de termos de indexação. Rio de Janeiro.

. _______. NBR 14724: Informação e documentação: trabalhos acadêmicos - apresentação. Rio de Janeiro.

. CAMPELLO, B.S.; CEND.N, B. V.; KREMER, J. M. (Orgs). Fontes de informação para pesquisadores profissionais.

. CÓDIGO DE CATALOGAÇÃO ANGLO-AMERICANO: revisão 2002. 2. ed. rev. São Paulo: FEBAB.

. CONSELHO FEDERAL DE BIBLIOTECONOMIA. Resolução CFB n. 42 de 11 de janeiro de 2002.

. DODEBEI, Vera Lucia Doyle. Tesauro: Linguagem de Representação da Memória Documentária. Interciência.

. DUPAS, Gilberto. Ética e Poder na Sociedade da Informação: De Como a Autonomia Das Novas Tecnologias Obriga a Rever o Mito do Progresso. UNESP.

. FERREIRA, Margarida M. (Comp. e Org.). Marc 21: Formato condensado para dados bibliográficos. UNESP.

. FIGUEIREDO, Nice Menezes de. Avaliação da Coleção de Referência nas Bibliotecas. Thesaurus.

. _______. Textos avançados em referência e informação. Pólis.

. FUNDAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL. SISTEMA NACIONAL DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS. A biblioteca pública: administração, organização, serviços. L&PM.

. GROGAN, Denis. A prática do serviço de referência. Briquet de Lemos. .

. LANCASTER, F. Wilfrid. Indexação e resumos: teoria e prática. Briquet de Lemos.

. LUBISCO, N. M. L.; Brandão, L. M. B. Informação e informática. EDUFBA.

. MACIEL, MENDONÇA, M. A. R. Bibliotecas como organizações. Interciência.

. PEROTA, Maria Loures Rocha. Multimeios: seleção, aquisição, processamento, armazenamento, empréstimo. EDUFES.

. RIBEIRO, Antonia Motta de Castro Memória. Catalogação de recursos bibliográficos pelo AACR2R 2002:

Anglo-American Cataloguing Rules. Antonia Motta de Castro Memória Ribeiro.

· ROWLEY, Jennifer. A biblioteca eletrônica. Briquet de Lemos.

· TARAPANOFF, Kira. Técnicas para tomada de decisão nos sistemas de informação. Thesaurus.

· VALENTIM, Marta Ligia Pomim. Atuação profissional na área de informação. Pólis.

· VERGUEIRO, Waldomiro. Qualidade em serviços de informação. Arte & Ciência.

· VERGUEIRO, Waldomiro. Seleção de materiais de informação: princípios e técnicas. Briquet de Lemos.

· Código de Ética Profissional.

CONTADOR: CONTABILIDADE-GERAL. Princípios Contábeis Fundamentais (aprovados pelo Conselho Federal de Contabilidade pela Resolução CFC n.° 750/93, publicada no DOU de 31/12/93, Seção I, pág. 21582) Patrimônio: Componentes Patrimoniais: Ativo, Passivo e Situação Líquida (ou Patrimônio Líquido) Diferenciação entre Capital e Patrimônio. Equação Fundamental do Patrimônio. Representação Gráfica dos Estados Patrimoniais. Fatos Contábeis e Respectivas Variações Patrimoniais. Conta: Conceito. Débito, Crédito e Saldo. Teorias, Função e Estrutura das Contas. Contas. Patrimoniais e de Resultado. Apuração de Resultados. Controle de Estoques e do custo das vendas. Sistema de Contas; Plano de Contas. Escrituração. Conceito e Métodos. Lançamento Contábil: Rotina e Fórmulas. Processo de Escrituração. Escrituração de Operações Financeiras. Escrituração de operações típicas. Livros de Escrituração: Obrigatoriedade, Funções, Formas de Escrituração. Erros de Escrituração e suas Correções Sistema de Partidas Dobradas Balancete de Verificação Balanço Patrimonial: Obrigatoriedade e Apresentação. Conteúdo dos Grupos e Subgrupos Classificação das Contas. Critérios de Avaliação do Ativo e do Passivo. Avaliação de investimentos. Levantamento do Balanço de acordo com a Lei n.° 6.404/76 (Lei das Sociedades por Ações). Demonstração do Resultado do Exercício: Estrutura, Características e Elaboração de acordo com a Lei n.° 6.404/76. Apuração da Receita Líquida. Apuração do lucro bruto e do lucro líquido. Destinação do lucro: participações, imposto de renda e absorção de prejuízos. Demonstração de Lucros o Prejuízos Acumulados: Forma de Apresentação de acordo com a Lei n.° 6.404/76. Transferência do Lucro Líquido para Reservas. Dividendo Mínimo Obrigatório. Capital de Giro: Origens e aplicações. ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS. Conceitos Básicos. Análise Horizontal e Vertical. Análise por Índices. Indicadores de Estrutura de Capital. Indicadores Financeiros. Indicadores Econômicos. Indicadores de Atividades. Avaliação da situação financeira, econômica e patrimonial de uma empresa. Relatório de Análise. CONTABILIDADE PÚBLICA. Conceito, objeto e regime. Campo de aplicação. Legislação básica (Lei n.° 4.320/64 e Decreto n.° 93.872/86). Plano de contas da Administração Federal: conceito, estrutura e contas do ativo, passivo, despesa, receita, resultado e compensação. Tabela de Eventos: conceito, estrutura e fundamentos lógicos. Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal - SIAFI: conceito, objetivos, principais documentos. ORÇAMENTO. Origem e Conceito. Orçamento-programa: conceitos básicos e legislação pertinente. Princípios Orçamentários. Técnicas de Elaboração Orçamentária. Plano Plurianual de Investimentos (PPA), Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e Lei Orçamentária Anual (LOA) Movimentação de créditos e mecanismos retificadores do orçamento Receita e Despesa Pública: Conceitos, Classificação, Estágios e legislação. Suprimento de Fundos. Restos a Pagar. Despesas de Exercícios Anteriores. Demonstrações Contábeis - Balanço Orçamentário, Balanço Financeiro, Balanço Patrimonial e Demonstração das Variações Patrimoniais

BIBLIOGRAFIA:

· BRASIL. Lei n°. 4.320, de 17 de março de 1964. Estatui Normas Gerais de Direito Financeiro para elaboração e controle dos orçamentos e balanços da União, dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal.

· MINISTÉRIO DO ORÇAMENTO E GESTÃO. Portaria n°. 42 de 14 de abril de 1999. Atualiza a discriminação da despesa por funções de que tratam o inciso I, do § 1°, do art. 2°, e § 2°, do art. 8°, ambos da Lei n°. 4.320, de 17 de março de 1964; estabelece conceitos de função, subfunção, programa, projeto, atividade, operações especiais. Diário Oficial da União, Brasília, 15 abr. 1999. SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL.

· Portaria SNT Interministerial n°. 163 de 04 de maio de 2001. Dispõe sobre normas gerais de consolidação das contas públicas no âmbito da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 07 maio. 2001 SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL. Portaria STN n°. 180 de 21 de maio de 2001. Divulga o Anexo I - Detalhamento das Naturezas de Receitas, em atendimento ao disposto no § 3°, do art. 2° da Portarias Interministerial n°. 163 de 04.5.2001. Diário Oficial da União, Brasília, 23 maio. 2001. SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL.

· Portaria STN n°. 589, de 27 de dezembro de 2001. Estabelece conceitos, regras e procedimentos contábeis para consolidação das empresas estatais dependentes nas contas públicas e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 28 dez. 2001. BRASIL.

· Lei Complementar 101/2000. Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 05 maio. 2000.

· KOHAMA, Helio. Contabilidade Pública - Teoria e Prática. São Paulo: Atlas KOHAMA, Helio. Balanços Públicos - Teoria e Prática. São Paulo: Atlas, 2000.

· MACHADO JÚNIOR, J. Teixeira; REIS, Heraldo da Costa. A lei 4.320 comentada. 30 ª. ed. Rio de Janeiro, IBAM, 2000.

. IUDÍCIBUS, Sérgio de, MARTINS, Eliseu, GELBCKE, Ernesto Rubens. Manual de contabilidade das sociedades por ações. São Paulo: Atlas.

. BRASIL. Lei nº. 6.404, de 15 de dezembro de 1976 e suas alterações. Dispõe sobre as Sociedades por Ações. CRC/RS.

. Princípios fundamentais de contabilidade e normas brasileiras de contabilidade. Porto Alegre: CRCRS, 2002

HISTORIADOR: Aspectos metodológicos e teóricos do Ensino da História. A História como conhecimento humano. O ofício do Historiador. História do Brasil - "Descoberta" do Brasil. Brasil Colônia. Formação da sociedade brasileira. O Império Brasileiro. Brasil República. O Governo de Getúlio Vargas. O Golpe Militar de 1964, seus antecedentes, suas características, consequências e influências para a sociedade contemporânea. Aspectos sociais, religiosos, políticos, culturais e filosóficos da constituição do povo brasileiro. Expressões artísticas no decorrer do processo histórico (literatura, pintura, escultura, arquitetura, filosofia e música). História Geral- Aspectos sociais, religiosos, políticos, culturais e filosóficos dos seguintes períodos históricos: História Medieval (Alta e Baixa Idade Média na Europa. O renascimento urbano e comercial no século XI, suas características e influências para a formação da sociedade capitalista. As Cruzadas. O legado cultural e religioso para a sociedade ocidental. História Moderna (A Expansão marítima. A Revolução Comercial. O Mercantilismo. O Renascimento Cultural. A Reforma e a Contra-Reforma. O Absolutismo e suas teorias. A América Espanhola e a América Inglesa. O Iluminismo. O processo de independência dos Estados Unidos.) História Contemporânea (A Revolução Francesa. O governo de Napoleão Bonaparte. A Revolução Industrial. Principais características das doutrinas socialistas. O imperialismo do Século XIX. O neocolonialismo na Ásia, África e Oceania. Primeira Guerra Mundial. Segunda Guerra Mundial. A Revolução Russa. A importância de Lênin, Stalin e Trotski na mentalidade socialista. Conflitos no Oriente Médio. A nova ordem econômica mundial.

BIBLIOGRAFIA:

. BITTENCOURT, Circe (org.). O saber histórico na sala de aula. Contexto.

. _________. O Ensino de História e a criação do fato. Contexto.

. BLOCH, Marc. Apologia da historia ou o oficio do historiador. Jorge Zahar.

. CARDOSO, Ciro Flamarion. Domínios da História. Campus.

. ___________. Métodos da História. Graal.

. CARVALHO, José Murilo de. A formação das almas: o imaginário da República no Brasil. Companhia das Letras.

. _________. A construção da ordem/teatro - Cultura de Sombra. Companhia das Letras.

. SEVCENKO, Nicolau. A corrida para o século XXI - No loop da montanha russa - Companhia das Letras.

. STADEN, Hans. Duas viagens ao Brasil. LPM Pocket.

. CARNEIRO, Maria Luiz Tucci. O veneno da serpente. Perspectiva.

. _________. O anti-semitismo na Era Vargas. Perspectiva.

. ___________. Holocausto. Ática.

. __________. O anti-semitismo nas Américas. EDUSP.

. VAINFAS, Ronaldo. Trópico dos Pecados - Moral e Sexualidade. Nova Fronteira.

. A heresia dos índios - Catolicismo e Rebeldia no Brasil Colonial. Companhia das Letras.

. PRIORE, Mary Del. Uma breve História do Brasil. Planeta do Brasil.

. PINSKY, Jaime. A escravidão no Brasil. Contexto.

. SCHWARCZ, Lilian Moritz. O Império em Procissão. Zahar.

. DIAS, Manuel Nunes. (Descobrimento do Brasil Processo Conjuntural de Longa Duração). EDIPUCRS.

. FREYRE, Gilberto. Casa Grande & Senzala. Cia das Letras.

. HOLANDA, Sérgio Buarque. Raízes do Brasil. José Olympio.

. ANDERSON, Perry. Passagens da Antiguidade ao Feudalismo. Brasiliense.

. __________. Linhagens do Estado Absolutista. Brasiliense.

. ARIÈS, Philippe. História Social da Criança e da Família. LTC.

. ARIÉS, Philippe & DUBY, Georges. História da Vida Privada - Da Europa Feudal à Renascença. Companhia do Bolso

. ______________. História da Vida Privada - Da Renascença aos Séculos das Luzes. Companhia do Bolso.

. COLOMBO, Cristóvão. Diários da Descoberta da América. LPM Pocket.

. HOBSBAWM, Eric J. A Era dos Extremos. 1914-1991. Companhia das Letras

. LE GOFF, Jacques. A civilização do Ocidente Medieval. EDUSC.

. _____________. Em busca da Idade Média. Civilização Brasileira.

. PINSKY, Jaime. As primeiras civilizações. Contexto.

. KARNAL, Leandro. História dos Estados Unidos. Contexto.

. ______________. Estados Unidos - A formação de uma Nação. Contexto.

. TOCQUEVILLE, Alexis de. O Antigo Regime e a Revolução. Martins Fontes.

. THOMPSON, E. P. Costumes em comum - Estudos sobre a cultura popular tradicional. Companhia das Letras.

. VIZENTINI. Paulo Fagundes. As Guerras Mundiais (1914-1945). Leitura XXI.

HISTORIADOR I: Aspectos metodológicos e teóricos do Ensino da História. A História como conhecimento humano. O ofício do Historiador. História do Brasil - "Descoberta" do Brasil. Brasil Colônia. Formação da sociedade brasileira. O Império Brasileiro. Brasil República. O Governo de Getúlio Vargas. O Golpe Militar de 1964, seus antecedentes, suas características, consequências e influências para a sociedade contemporânea. Aspectos sociais, religiosos, políticos, culturais e filosóficos da constituição do povo brasileiro. Expressões artísticas no decorrer do processo histórico (literatura, pintura, escultura, arquitetura, filosofia e música). História Geral- Aspectos sociais, religiosos, políticos, culturais e filosóficos dos seguintes períodos históricos: História Medieval (Alta e Baixa Idade Média na Europa. O renascimento urbano e comercial no século XI, suas características e influências para a formação da sociedade capitalista. As Cruzadas. O legado cultural e religioso para a sociedade ocidental. História Moderna (A Expansão marítima. A Revolução Comercial. O Mercantilismo. O Renascimento Cultural. A Reforma e a Contra-Reforma. O Absolutismo e suas teorias. A América Espanhola e a América Inglesa. O Iluminismo. O processo de independência dos Estados Unidos.) História Contemporânea (A Revolução Francesa. O governo de Napoleão Bonaparte. A Revolução Industrial. Principais características das doutrinas socialistas. O imperialismo do Século XIX. O neocolonialismo na Ásia, África e Oceania. Primeira Guerra Mundial. Segunda Guerra Mundial. A Revolução Russa. A importância de Lênin, Stalin e Trotski na mentalidade socialista. Conflitos no Oriente Médio. A nova ordem econômica mundial.

BIBLIOGRAFIA:

. BITTENCOURT, Circe (org.). O saber histórico na sala de aula. Contexto.

. __________. O Ensino de História e a criação do fato. Contexto.

. BLOCH, Marc. Apologia da historia ou o oficio do historiador. Jorge Zahar.

. CARDOSO, Ciro Flamarion. Domínios da História. Campus.

._______________ . Métodos da História. Graal.

. CARVALHO, José Murilo de. A formação das almas: o imaginário da República no Brasil. Companhia das Letras.

. ___________. A construção da ordem/teatro - Cultura de Sombra. Companhia das Letras.

. SEVCENKO, Nicolau. A corrida para o século XXI - No loop da montanha russa - Companhia das Letras.

. STADEN, Hans. Duas viagens ao Brasil. LPM Pocket.

. CARNEIRO, Maria Luiz Tucci. O veneno da serpente. Perspectiva.

. ____________. O anti-semitismo na Era Vargas. Perspectiva.

. ___________. Holocausto. Ática.

. ___________. O anti-semitismo nas Américas. EDUSP.

. VAINFAS, Ronaldo. Trópico dos Pecados - Moral e Sexualidade. Nova Fronteira.

. A heresia dos índios - Catolicismo e Rebeldia no Brasil Colonial. Companhia das Letras.

. PRIORE, Mary Del. Uma breve História do Brasil. Planeta do Brasil.

. PINSKY, Jaime. A escravidão no Brasil. Contexto.

. SCHWARCZ, Lilian Moritz. O Império em Procissão. Zahar.

. DIAS, Manuel Nunes. (Descobrimento do Brasil Processo Conjuntural de Longa Duração). EDIPUCRS.

. FREYRE, Gilberto. Casa Grande & Senzala. Cia das Letras.

. HOLANDA, Sérgio Buarque. Raízes do Brasil. José Olympio.

. ANDERSON, Perry. Passagens da Antiguidade ao Feudalismo. Brasiliense.

. . Linhagens do Estado Absolutista. Brasiliense.

. ARIÈS, Philippe. História Social da Criança e da Família. LTC.

. ARIÉS, Philippe & DUBY, Georges. História da Vida Privada - Da Europa Feudal à Renascença. Companhia do Bolso

. ___________. História da Vida Privada - Da Renascença aos Séculos das Luzes. Companhia do Bolso.

. COLOMBO, Cristóvão. Diários da Descoberta da América. LPM Pocket.

. HOBSBAWM, Eric J. A Era dos Extremos. 1914-1991. Companhia das Letras

. LE GOFF, Jacques. A civilização do Ocidente Medieval. EDUSC.

. ___________. Em busca da Idade Média. Civilização Brasileira.

. PINSKY, Jaime. As primeiras civilizações. Contexto.

. KARNAL, Leandro. História dos Estados Unidos. Contexto.

. _________. Estados Unidos - A formação de uma Nação. Contexto.

. TOCQUEVILLE, Alexis de. O Antigo Regime e a Revolução. Martins Fontes.

. THOMPSON, E. P. Costumes em comum - Estudos sobre a cultura popular tradicional. Companhia das Letras.

. VIZENTINI. Paulo Fagundes. As Guerras Mundiais (1914-1945). Leitura XXI.

PROCURADOR JURÍDICO: DIREITO CONSTITUCIONAL. Dos direitos e garantias fundamentais. Dos Municípios. Da Administração Pública. Dos Servidores Públicos. Da fiscalização contábil, financeira e orçamentária. Da tributação e do orçamento. Das limitações do poder de tributar. Dos impostos da União. Dos Impostos dos Estados e do Distrito Federal. Dos impostos dos Municípios. Das finanças públicas. Da ordem econômica e financeira. Dos princípios gerais da atividade econômica. Lei de Responsabilidade Fiscal. DIREITO CIVIL. Ato jurídico: modalidade e formas. Efeitos do ato jurídico: nulidade, atos lícitos, abuso de direito e fraude à lei. Prescrição: conceito, prazo, suspensão, interrupção e decadência. Obrigações: obrigação de dar, de fazer e não fazer; obrigações alternativas, divisíveis, indivisíveis, solidárias; cláusula penal. Extinção das obrigações de pagamento - Objeto e prova, lugar e tempo de pagamento; mora; compensação, novação, transação; direito de retenção. Responsabilidade civil. Direitos reais. Contratos em geral: Empréstimo; comodato; mutuo; prestação de serviço; empreitada; mandato; fiança; extinção. DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Ação, pretensão, condição da ação, classificação. Processo e procedimento; formação, extinção e suspensão do processo; pressupostos processuais. Prazos: classificação, princípios, contagem, preclusão, prescrição. Sujeitos da relação processual: partes, litisconsórcio e capacidade de ser parte de estar em juízo. Pedido: petição inicial - requisitos e vícios; pedido determinado, genérico e alternativo; cumulação de pedidos; interpretação e alteração do pedido. Resposta do réu; contestação, exceção e objeção; exceções processuais: incompetência, reconvenção; revelia; ação civil pública. Sentença e coisa julgada. DIREITO TRIBUTARIO. Código Tributário Nacional. Competência tributaria. Impostos. Taxas. Contribuição de melhoria. Obrigação tributária. Crédito tributário. Administração tributaria. DIREITO ADMINISTRATIVO. Administração Pública. Atos administrativos. Licitação. Contratos administrativos. Serviços públicos e administração indireta/Entidades Paraestaduais. Domínio Público (Bens Públicos). Responsabilidade Civil da administração. Controle da administração pública. Improbidade administrativa. Processo administrativo e sindicância. Tomada de contas especial. DIREITO DO TRABALHO E DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO. Sujeitos da relação de emprego. Trabalhador autônomo, avulso eventual e temporário. O contrato de trabalho. Vícios e defeitos. Espécie do contrato de trabalho. Remuneração. Duração do trabalho: jornada, repouso, férias. Suspensão e interrupção do contrato de trabalho. Terminação do contrato de trabalho. Rescisão. Aviso prévio. Fundo de garantia do tempo de serviço. Sentença. Recursos no processo do trabalho. Execução trabalhista.

BIBLIOGRAFIA:

· Constituição da República Federativa do Brasil, promulgada em 05/10/88 e todas suas emdendas.

· Novo Código Civil.

· Código de Processo Civil.

· Código Tributário Nacional - (CTN - Lei n.º 5.172 de 25.10.66).

· Consolidação das Leis do Trabalho e Legislação Complementar e Súmulas do TST.

· Baleeiro, Aliomar. Direito Tributário Brasileiro. Ed.Forense.

· Carrion, Valentin, Comentários À Consolidação das Leis do Trabalho, Ed. Saraiva

· Coelho, F. U. Manual de Direito Comercial. Ed. Saraiva.

· Coelho, Sacha Calmon. Sistema Tributário - Comentários à Constituição de 1988. Ed. Forense.

· Nery Jr, Nelson; Nery, Rosa Maria de Andrade, Código de Processo Civil Comentado e Legislação Extravagante, Ed. RT

· Marinoni, Luiz Guilherme, Ed. RT, Curso de Processo Civil - Procedimentos Especiais.

· Marinoni, Luiz Guilherme, Ed. RT, Curso de Processo Civil - Execução

· Marinoni, Luiz Guilherme, Ed. RT, Curso Processo Civil - Processo do Conhecimento

· Marinoni, Luiz Guilherme, Ed. RT, Curso de Processo Civil - Teoria Geral do Processo

· Meirelles, H. Lopes. Direito Administrativo Brasileiro. Edição atualizada pela Constituição da República Federativa do Brasil, de 05.10.88. Ed. Revista dos Tribunais.

· DI PIETRO, Maria Sylvia Z. Direito Administrativo.

· JUSTEN FILHO, MARÇAL. Comentários à Lei De Licitações E Contratos Administrativos ED. Dialética.

· JUSTEN FILHO, MARÇAL. Curso de Direito Administrativo. Ed. Saraiva.

· LENZA, PEDRO. Direito Constitucional Esquematizado. Ed. Saraiva.

· Venosa, Silvio de Salvo. Ed. ATLAS, Direito Civil - Parte Geral.

· Gagliano, Pablo Stolze; Pamplona Filho, Rodolfo, Ed. Saraiva Novo Curso de Direito Civil - Parte Geral.

· Gagliano, Pablo Stolze; Pamplona Filho, Rodolfo, Ed. Saraiva, Novo Curso de Direito Civil - Contratos Teoria Geral.

· Gagliano, Pablo Stolze; Pamplona Filho, Rodolfo, Ed. Saraiva, Novo Curso de Direito Civil - Responsabilidade Civil

· Nascimento, Amauri Mascaro, Ed. SARAIVA, Curso de Direito do Trabalho.

· Moraes, Alexandre de, Ed. ATLAS, Direito Constitucional

· Rodrigues, Sílvio. Direito Civil. Vols. I, II, III e V. Ed. Saraiva.

· Silva, José Afonso da. Direito Constitucional. Ed. Revista dos Tribunais.

· Silva, Ovídio A. B. da. Curso de Processo Civil. Fabris Editor.

· Theodoro Jr, H. Curso de Direito Processual Civil. Ed. Forense.

· LEI n.º 8666/1993 (Lei das Licitações e Contratos).

· Súmulas de Jurisprudência do STJ e do STF.

SOCIÓLOGO: Sociologia como Ciência. A construção do saber sociológico: os clássicos. Cultura e sociedade. Sociologia como autoconsciência da Sociedade: Breve histórico do surgimento da Sociologia. A concepção da sociedade segundo os clássicos da Sociologia. Émile Durkheim e a teoria positivista da sociedade: Fato individual x fato social. A divisão do trabalho social. Solidariedade mecânica x solidariedade orgânica. Socialização.Coesão social e anomia. Normal e patológico. Consciência coletiva. Karl Marx e a crítica da sociedade capitalista: Modo de produção: relações sociais de produção e forças produtivas. Infra estrutura e superestrutura. A contradição social como fundamento da realidade sócio-cultural. A produção social em função da lógica do capital: a mercantilização das relações sociais Max Weber e a teoria compreensiva da sociedade: - Ação social e relações sociais. Tipos de ação social. Racionalidade e não racionalidade das ações. Cultura e Sociedade. Natureza e cultura: Conceito antropológico de cultura: a desnaturalização dos costumes. Diversidade cultural: Etnocentrismo e relativismo cultural. Grupos étnicos-culturais. Preconceito e mito da democracia racial no Brasil. Cultura popular e cultura erudita: Características. A heterogeneidade da produção cultural. Indústria cultural: Cultura como mercadoria. Estandardização, homogeneização e passividade. Propaganda e consumismo. Banalização e descaracterização da produção cultural. Trabalho e produção social. Participação política e movimentos sociais. Trabalho e produção social: Divisão do trabalho social; cooperação e solidariedade (Émile Durkheim). A produção social como produção de valor; ciência e tecnologia; desigualdade, alienação e conflito (Karl Marx). A ética do trabalho (Max Weber). As formas de gestão da produção social: taylorismo, fordismo e produção flexível. Globalização: Características econômicas, políticas, sociais e culturais. A inserção do Brasil na nova ordem em formação. As relações políticas e Estado: O macro e o micro poder. Poder e dominação em Max Weber. Os conceitos sociológicos de Estado: monopólio legítimo da força (Max Weber); instrumento da classe dominante (Karl Marx); o Estado como instituição social (Émile Durkheim). Democracia e participação política: Democracia e autoritarismo. Democracia e desigualdades sócioeconômicas e culturais. Formas diretas e indiretas de participação política. Movimentos Sociais: Conceito e características gerais dos movimentos sociais. Movimento operário e sindicalismo. Movimentos sociais contemporâneos: Os novos movimentos sociais: étnicos, sexuais, de gênero, religiosos, ecológicos, estudantis, rurais e urbanos. Movimentos sociais e cidadania.

BIBLIOGRAFIA:

. ALVES, J. F. A invasão cultural norteamericana. São Paulo: Moderna.

. ARANTES, A. A. O que é cultura popular. São Paulo: Brasiliense.

. BERND, Z. Racismo e anti-racismo. São Paulo: Moderna.

. BRANDÃO, A. C., DUARTE, M. F. Movimentos culturais de juventude. São Paulo: Moderna.

. CHIAVENATO, J. J. O negro no Brasil. São Paulo: Moderna.

. COELHO, T. O que é indústria cultural, São Paulo: Brasiliense.

. COMBESQUE, M. A. O silêncio e o ódio. Racismo: da ofensa ao assassinato. São Paulo: Scipione.

. COSTA, M. C. C. Sociologia: Introdução à ciência da Sociedade. São Paulo: Moderna.

. DA MATTA, R. Explorações. Ensaios de Sociologia interpretativa. Rio de Janeiro: Rocco

. IAS, E.; CASTRO, A. M. Introdução ao pensamento sociológico. Rio de Janeiro: Eldorado.

. DURKHEIM, É. Educação e Sociologia. São Paulo: Melhoramentos.Cap.1.

. FORACCHI, M. M.; MARTINS, J. S. (orgs.) Sociologia e Sociedade. Leituras de Introdução à Sociologia. Rio de Janeiro: Ed. LTC.

. GUIMARÃES, E. F. (org.). Pensando a sociedade: Textos de Sociologia para o 2° Grau. Uberlândia: UFU, CEHAR, DECIS.

. IANNI, O. Dialética e capitalismo. Petrópolis: Vozes.

. _______. Ensaios de Sociologia da cultura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

. KUPSTAS, M. (org). Comunicação em debate. São Paulo: Moderna.

. Identidade nacional em debate. São Paulo: Moderna.

. Trabalho em debate. São Paulo: Moderna.

. LARA, T. A. Cultura: conceito. Educação e Filosofia, Jul.88/Jun.89. v. 3.

. LARAIA, R. Cultura: um conceito antropológico.13 ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor.

. MAESTRI, M. Terra do Brasil. (A conquista lusitana e o genocídio Tupinambá). São Paulo: Moderna.

. MARTINS, C. B. O que é Sociologia. São Paulo: Brasiliense.

. MARX, K.; ENGELS, F. Manifesto do Partido Comunista. São Paulo: Global.

. MERCADANTE, C. O homem: que bicho é esse. São Paulo: Moderna.

. OLIVEIRA, P. S. Introdução à Sociologia. São Paulo: Ática.

. QUEIROZ, R. S. Não vi e não gostei: o fenômeno do preconceito. São Paulo: Scipione.

. QUINTANEIRO, T. Um toque de clássicos. Belo Horizonte: Editora UFMG.

. TOMAZI, N. D. (Coord). Iniciação à Sociologia. São Paulo: Atual.

· VALENTE, A. L. Ser negro no Brasil hoje. São Paulo: Moderna.

· . Educação e diversidade cultural: um desafio da modernidade. São Paulo, Moderna.

· WEBER, M. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Biblioteca Pioneira de Ciências Sociais.Parte II, Cap. 5.

· Conceitos Básicos de Sociologia. São Paulo: Moraes.caps. 2- 7.

TÉCNICO EM CONTABILIDADE: Capitalização Simples - Juro Simples: Conceitos Básicos. Cálculo dos Juros Simples. Cálculo do Capital, da Taxa, do Prazo e do Montante. Taxas proporcionais e equivalentes. Cálculo dos Juros Simples: Exato, Comercial e Ordinário. Descontos Simples: Desconto "por dentro", ou Racional. Desconto "por fora", ou Comercial. Relação entre as Taxas de Descontos "por dentro" e "por fora". Títulos Equivalentes. Capitalização Composta - Juros Compostos: Cálculo do Juro, do Capital, Taxa, do Prazo do Montante. Taxas Equivalentes, Taxa Nominal e Efetiva. Rendas Financeiras na Capitalização Composta: Rendas Postecipadas; Rendas Antecipadas. Património: Conceito e Definição. Património Líquido, Formação do Património. Gráfico Patrimonial. Situação Líquida. Contas: Débito e Crédito. Classificação das Contas. Plano de Contas. Escrituração Contábil: Regimes de Caixa e Competência. Lançamentos e Retificações. Compra e Venda de Mercadorias. Operações Típicas de uma Empresa. Critérios Anteriores ao Encerramento do Balanço. Balancete de Verificação. Provisões e Diferimentos. Inventários de Mercadorias e Materiais. Créditos de Liquidação Duvidosa. Direito tributário: Legislação Federal (PIS e COFINS, Lei 10833/03, 10637/02,10147/00, IR Fonte). Legislação Estadual (Decreto 37699/97 e IN 45/98).

BIBLIOGRAFIA:

· ANGÉLICO, João. Contabilidade Pública. São Paulo: Atlas.

· BRASIL. Lei no 4.320, de 17 de marco de 1964. Estatui normas gerais de direito Financeiro para elaboração e controle de balanços da União, dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal.

· BRASIL. Lei no 6.404, de 15 de dezembro de 1976. Dispõe sobre as Sociedades por Ações.

· BRASIL. Lei no 8.666, de 21 de junho de 1993. Regulamenta o art. 37 inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da Administração Pública e dá outras providências.

· CASTRO, Domingos Poubel de. GARCIA. Leice Maria. Contabilidade Pública no Governo Federal. São Paulo: Atlas.

· CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL. Normas Brasileiras de Contabilidade - Porto Alegre: CRCRS.

· FEA/USP, Equipe de professores. Contabilidade Introdutória. São Paulo : Atlas.

· FRANCO, Hilário. Contabilidade Geral. São Paulo: Atlas.

· IUDÍCIBUS, Sérgio de. MARTINS, Eliseu. GELBECK, Ernesto Rubens. Manual de Contabilidade das Sociedades por Ações. São Paulo: Atlas.

· KOHAMA, Heilio. Contabilidade pública: teoria e prática. São Paulo: Atlas.

· MANUAIS DE LEGISLAÇÃO ATLAS. Lei n.º 4.320. São Paulo: Atlas.

· NEVES, Silvério das. VICECONTI, Paulo E. V., Contabilidade Básica. São Paulo: Frase.

· RIBEIRO, Osni Moura. Contabilidade Básica. São Paulo: Saraiva.

TÉCNICO EM INFORMÁTICA: Sistemas Operacionais: características e funcionalidades dos sistemas operacionais corporativos da família Windows e LINUX, sistemas distribuídos: clusters e redes. Noções de Programação: construção de algoritmos, tipos de dados simples e estruturados, variáveis e constantes, comandos de atribuição, avaliação de expressões, comandos de entrada e saída, funções pré-definidas, conceito de bloco de comandos, estruturas de controle, subprogramação, passagem de parâmetros, recursividade, programação estruturada. Orientação a Objetos: conceitos fundamentais, programação orientada a objetos. Redes de computadores: tipos e meios de transmissão, topologias de redes de computadores, arquiteturas de redes de computadores, técnicas básicas de transmissão de informação, modelo OSI da ISSO, elementos de interconexão de redes de computadores (hubs, bridges, switches, roteadores, gateways), construção e gerenciamento de sistemas cliente-servidor, servidores de email, servidores Web e servidores proxy; domínios, servidores DNS e entidades de registros, conceitos e aplicações sobre protocolo TCP/IP, segurança em redes de computadores (autenticação de usuários, senhas e Kerberos). Projetos de Web Sites. Linguagem HTML. Serviços e protocolos da Internet; funcionamento e características de: SMTP, FTP, Telnet, UDP, DNS, E-MAIL, POP3, IMAP. Segurança da Informação: conceitos de segurança da informação, classificação da informação, segurança física e segurança lógica, ataques e proteções relativos a hardware, software, sistemas operacionais, aplicações, bancos de dados, redes, inclusive firewalls e proxies, pessoas e ambiente físico, sistemas de Backup (tipos de backups, planos de contingência e meios de armazenamento para backups), vírus de computador (tipos de vírus, danos causados por vírus, antivírus, Cavalo de Tróia, Spoof e negação de serviço), spywares, malware, criptografia, IPSEC, assinatura digital e autenticação, segurança na Internet (conceitos básicos de VPN e segurança de servidores WWW, SMTP, POP, FTP e DNS). Hardware: conceitos básicos, instalação e configuração de dispositivos de hardware, funcionamento de componentes e periféricos: placa motherboard, memória RAM, placa de rede, fax-modem, monitor de vídeo, drive de CD-ROM e DVD-ROM, dispositivos de armazenamento de dados, teclado e mouse.

BIBLIOGRAFIA:

. BATTISTI, Júlio. Windows XP - Home & Professional para usuários e administradores. Axcel Books. - CERT.br. Cartilha de Segurança para Internet (Partes de I a VIII). CERT.br. Disponível no endereço eletrônico http://cartilha.cert.br/ em 15 de julho de 2008.

. DEITEL, Harvey. M.; DEITEL, Paul J. Java como programar. Bookman Companhia ED.

. FARRER, Harry. Algoritmos estruturados. LTC.

. FILHO, JOÃO ERIBERTO MOTA. Descobrindo o LINUX. Novatec.

. FURGERI, Sérgio. Java 2 - Ensino didático: desenvolvendo e implementando aplicações. Érica.

. GUIMARÃES, Ângelo de Moura; LAGES, Newton Alberto de Castilhos. Algoritmos e Estruturas de Dados. LTC.

. IDOETA, Ivan Valeije; CAPUANO, Francisco Gabriel. Elementos de Eletrônica Digital. Érica.

. JR, Décio.. HTTP - Guia de Consulta Rápida Novatec.

. KEORG, James. OOP Desmistificando: Programação Orientada a Objetos. Alta Books.

. LOWE, Doug. Cliente/Servidor para Leigos. Berkeley Brasil. .

. MICROSOFT CORPORATION. Ajuda do Microsoft Windows 2000 e 2003 Server. (Ajuda eletrônica integrada aos sistemas operacionais MS Windows 2000 e 2003 Server).

. MICROSOFT CORPORATION. Ajuda do Microsoft Windows XP. (Ajuda eletrônica integrada ao MS Windows XP).

. MINASI, Mark. Dominando Windows Server: A Bíblia. Pearson Education.

. MORIMOTO, Carlos E. Sistema Operacional Linux, distribuição KURUMIN: funcionalidades do software e ajuda eletrônica integrada ao software. Disponível no endereço eletrônico www.guiadohardware.net/gdhpress/kurumin/, em 26 de agosto de 2007.

. NORTON, P., GRIFFITH, A. Guia Completo do Linux. Berkeley.

. SALIBA, Walter L. C. Técnicas de Programação: uma abordagem estruturada. Makron.

. TORRES, Gabriel. Hardware Curso Completo. Axcel Books.

. __________. Redes de Computadores - Curso Completo. Axcel Books.

. VAREJÃO, Flávio. Linguagens de Programação: conceitos e técnicas. Campus.

. VASCONCELOS, Laércio. Hardware na Prática. Laércio Vasconcelos.

. VELLOSO, F. C. Informática: Conceitos Básicos. Campus.

TÉCNICO SUPERIOR DE ARTES VISUAIS: A especificidade do conhecimento artístico e estético; a produção artística da humanidade em diversas épocas, diferentes povos, países, culturas; identidade e diversidade cultural; a contextualização conceitual, social, política, histórica, filosófica e cultural da produção artístico-estética da humanidade. ARTE E LINGUAGEM: o Homem - ser simbólico; arte: sistema semiótico de representação; os signos não-verbais; as linguagens da arte: visual, audiovisual, música, teatro e dança; construção/produção de significados nas linguagens artísticas; leitura e interpretação significativas de mundo; fruição estética e o acesso aos bens culturais; percepção e análise; elementos e recursos das linguagens artísticas; ARTE E EDUCAÇÃO: O papel da arte na educação; o professor como mediador entre a arte e o aprendiz; o ensino e a aprendizagem em arte; fundamentação teórico-metodológica; o fazer artístico, a apreciação estética e o conhecimento histórico da produção artística da humanidade, na sala de aula. Educação Popular.

BIBLIOGRAFIA:

. BARBOSA, Ana Mae Tavares Bastos. A imagem no ensino da arte: anos oitenta e novos tempos. São Paulo: Perspectiva.

. BARBOSA, Ana Mae Tavares Bastos (Org.). Inquietações e mudanças no ensino da arte. São Paulo: Cortez.

. BERTHOLD, Margot. História mundial do teatro. São Paulo: Perspectiva.

. CALABRESE, Ornar. A linguagem da arte. Rio de Janeiro: Globo.

. CHIARELLI, Tadeu. Arte internacional brasileira. São Paulo: Lemos Editorial.

. COLI, Jorge. O que é arte. Ed. São Paulo: Brasiliense.

. COURTNEY, Richard. Jogo, teatro e pensamento: as bases intelectuais do teatro na educação. São Paulo: Perspectiva.

. DESGRANGES, Flávio. A pedagogia do espectador. Ed. São Paulo: Hucitec.

. DOMINGUES, Diana. (Org). A arte no século XXI: a humanização das tecnologias. São Paulo: UNESP.

. FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra.

. FERRAZ, M. Heloísa C.; FUSARI, Maria F. de Rezende. Metodologia do ensino da arte. São Paulo: Cortez.

. HERNÁNDEZ, Fernando. Cultura visual, mudança educativa e projeto de trabalho. Porto Alegre: Artes Médicas Sul.

. IAVELBERG, Rosa. Para gostar de aprender arte: sala de aula e formação de professores. Porto Alegre: Artmed.

. JAPIASSU, Ricardo. Metodologia do ensino de teatro. Campinas: Papirus.

. JEANDOT, Nicole. Explorando o universo da música. São Paulo: Scipione.

. KOUDELA Ingrid D. Jogos teatrais. Ed. São Paulo: Perspectiva.

. MARQUES,Isabel A. Dançando na escola. São Paulo: Cortez.

. PICOSQUE, G. Didática do ensino de arte: a língua do mundo; poetizar, fruir e conhecer arte. São Paulo: FTD.

. MENUHIN, Yehudi; DAVIS, Curtis W. A música do homem. Ed. São Paulo: Martins Fontes.

. PIMENTEL, Lúcia Gouveia (Org.). Som, gesto, forma e cor: dimensões da arte e seu ensino. Belo Horizonte: C Arte.

TÉCNICO SUPERIOR EM ARTES CÊNICAS: HISTÓRIA DO TEATRO. A história do teatro a partir dos dramaturgos e suas obras, dos gêneros e das formas de representação. ELEMENTOS DO TEATRO. Os Elementos constitutivos do teatro no ator (gesto, expressão facial, deslocamento, voz e entonação). Os Elementos constitutivos do teatro fora do ator (cenário, objeto de cena, adereço, maquiagem, figurino, iluminação, música e texto). CONCEITO DE TEATRO. A concepção do teatro ao longo da história da humanidade. O ensino de teatro no contexto atual. Processo de construção do conhecimento em teatro - interações com texto, o espaço, o contexto e os personagens. Artes, história e cultura afro-brasileira, africana e indígena. Pedagogias teatrais: contexto e gênese; O teatro na educação: fundamentos; As identidades que configuram o sujeito da Educação de Jovens e Adultos;

BIBLIOGRAFIA:

. CÉSAR COLL E ANA, Aprendendo Arte, Editora Ática, SP.

. FAYGA OSTROWER, Universos Da Arte, Editora Campus, RJ

. FEIST, Hildegard. Pequena viagem pelo mundo do teatro. São Paulo, ed. Moderna.

. MAGALDI, Sábato. Iniciação ao teatro. São Paulo. Ed. Ática.

. COLL, César e TEBEROSKY, Ana. Aprendendo arte, conteúdos essenciais para o Ensino Fundamental. Ed. Ática, São Paulo.

. STANISLALAVSKY, Constantin. A preparação do ator. Rio de Janeiro.

. ORTEGAY GASSET, José. A idéia do teatro. São Paulo: Perspectiva.

. MAGALDI, SÁBATO. Iniciação ao Teatro. São Paulo. Ática.

. ROUBINE, JEAN-JACQUES. A Linguagem da Encenação Teatral. 1880-1890. Rio de Janeiro: Zahar Editores.

. FERNANDES, SILVA. Teatralidades Contemporâneas. São Paulo: Perspectiva.

TÉCNICO SUPERIOR LITERÁRIO: Conceitos de literária escrita e oral. Definições e uso dos elementos de uma narrativa: narrador, personagem, espaço, ambiente, tempo. Definições e uso dos elementos da poesia - dos diferentes períodos literários: eu - lírico, rima, forma.metrificação, versos e estrofes, sílabas métricas, ritmo, elisão. Contação de histórias. O uso da Perfomance na literatura. Técnica de redação. Oficina de redações. Escrita escolar. Literatura brasileira: períodos, principais autores (vida e obra). Literatura gaúcha, atualizações da literatura municipal.

BIBLIOGRAFIA:

. ANDRADE, Mário. Há uma Gota de Sangue em Cada Poema.

. ANJOS, Augusto dos. Eu.

. ASSIS, Machado. Papéis avulsos. Histórias sem data.

. BARRETO, Lima. O Homem que sabia javanês.

. Blog Associação de artista visuais do Vale do Gravataí. Disponível em http://arteagir.blogspot.com/ Atualizações até 31 de maio de 2011.

. Blog Biblioteca Pública Monteiro Lobato - Gravataí. Disponível em http://biblioblogmonteirolobato.blogspot.com/ Atualizações até 31 de maio de 2011.

. Blog Clube Literário de Gravataí. Disponível em http://clubeliterariogravatai.blogspot.com/. Atualizações até 31 de maio de 2011.

. BOSI, Alfredo. O ser e o tempo da poesia. São Paulo: Companhia das letras.

. CAMELO, PAULO - O ritmo no poema. Recife: Paulo Camelo.

. CAMELO, PAULO. O ritmo, a métrica, o pé, disponível em www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/43631.

. CAMPOS, GEIR - Pequeno dicionário de arte poética. Rio de Janeiro: Edições de Ouro.

. CLAVER, RONALD. Escrever sem Doer. UFMG, Belo Horizonte.

. DE NICOLA, José. Língua, literatura e produção de textos. SÃO PAULO: Scipione.

. FIORIN, José Luiz; SAVIOLI, Francisco Platão. Lições de texto. 2.ed. SÃO PAULO: Ática.

. FISCHER, Luis Augusto. Literatura Gaucha. Porto Alegre: Leitura XXI.

. LISPECTOR, Clarice. A Bela e a Fera.

. MARCUSHI, Luiz Antonio. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In Dionísio, A.P. et al. Gêneros textuais e ensino.

. MEIRELES, Cecília. Ou Isto ou Aquilo.

. MELO, J. G.; CAVINATO, Neusa. Redação. CURITIBA: PRONIC.

. MELO, Maria Dolores Teles de Carvalho; MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA. Vivências e experimentos significativos no ensino de redação. BRASÍLIA: MEC.

. MOISES, Massaud. Literatura brasileira: das origens aos nossos dias. São Paulo: Cultrix.

. OSTROWER, Fayga. Acasos e criação artística. 6 ed. Rio de Janeiro: Campus.

. SETENTA, Jussara Sobreira. O fazer-dizer do corpo: dança e performatividade. Salvador: EDUFBA.

. RIGHETTO, Karla. Os (Des) Caminhos do Escrever na Escola. Disponível em www.anped.org.br/reunioes/30ra/posteres/GT13-3250--Int.pdf

. RIO, João do. Cinematógrafo (crônicas cariocas). Porto: Chardron.

. SOUZA, Osmar de. Escrever na escola: exercícios para a autonomia. Disponível em www.anped.org.br/reunioes/26/trabalhos/osmardesouza.rtf.

. TETTAMANZY, ANA LUCIA LIBERATO, Sobre as poéticas do dizer. Letra e voz: São Paulo.

. TUFANO, Douglas. Estudos de Literatura Brasileira, São Paulo: Moderna, 321 p.

. VALENTE, Heloísa Duarte. Os cantos da voz: entre o ruído e o silêncio. São Paulo: Annablume.

. ZUMTHOR, PAUL. Perfomance, recepção, leitura. COSAC & NAIFY: São Paulo.

TÉCNICO SUPERIOR MUSICAL: Classificação da história da música em períodos, relacionando principais compositores. Classificação de gêneros na música de concerto e popular. Classificação dos instrumentos musicais. Leitura e compreensão de partituras. Estruturação temporal: métrica (conceito e padrões); padrões rítmicos; Leitura nas claves de Sol, de Dó na 3ª e 4ª linha e de Fá. Estruturas fraseológicas. Harmonia: tonalidade; formação de acordes; funções principais e secundárias; cifragem tradicional e popular. Identificação dos processos de elaboração musical: repetição; variação; transposição (real e tonal); inversão; retrogradação; aumentação e diminuição rítmica. Manejo de equipamentos eletrônicos e softwares de música. Utilização de microfones e mesas de som. Programa para notação musical: Finale. Programa para gravação de áudio: Sonar e ProTools. O Coro: O coro no Renascimento: histórica, características, evolução e principais formas. Aspectos humanos. Conceituação de coro, coro de leigos - coro de músicos, Estruturação do coro seleção dos cantores, formação dos naipes, timbre do coro, os tipos de coro, meninos cantores - coro infantil, coro de vozes iguais, coro misto, coro sacro, (a questão mística), coro a cappella, coro de ópera e oratório moderno. Aspectos práticos e burocráticos, necessidades materiais sqn., aspectos formais e legais. Elementos básicos de técnica vocal. Formação e organização do coro. A técnica de regência coral. Os Cantores: a atitude do cantor de coro, atitude com relação a si próprio, Decalogus Cantorum Choralis, atitude com relação aos outros cantores, atitude com relação à platéia. Técnica vocal para o canto coral - processo para concentração. Relaxamento, respiração, vocalize, interpretação a classificação vocal, a voz branca ou impúbere, a muda de voz, a voz adulta, os castrati. O Regente: História da regência, conceito de regência coral, técnica de regência coral, condições fundamentais para a regência, fundamentos psicológicos, tipologia e personalidade do regente, o regente como líder de seu grupo, o regente como interprete e co-autor do arranjo, a ação do regente, a batuta e o regente de coro, as atitudes fundamentais do regente - o padrão, as preparações - o levare, o gestual, a marcação rítmica, a indicação melódica, a indicação harmônica, a marcação dos efeitos, prática pessoal.

BIBLIOGRAFIA:

. ALALEONE, Domingos. História da música. SP: Vitale.

. ANDRADE, Mário. Aspectos da música brasileira. SP: Martins.

. GAGNARD, Madeleine. Iniciação musical dos jovens. SP: Perspectivas.

. LANGLEBEN, M.M. A música e a linguagem natural. RJ: Tempo Brasileiro.

. MARTINS, R. Educação musical: conceitos e preconceitos. RJ: FUNARTE

. BARRETO, Ceição de Barros. Coro Orfeão. São Paulo, Melhoramentos.

. BRAGA, Henriqueta Fernandes Rosa. Do coral e sua projeção na história da música. São Paulo, Kosmos.

. CHIPP, Herschel B. Teorias da arte moderna. São Paulo, Martins Fonte.

. COWARD, Henry. Choral tecnique and interpretation. Londres, Novelo e Co. Ltda.

. DAVISON, A. T. Choral conducting. Cambridge, Massachussets, Harvard University Press.

. ELLMERICH, Luis. História da música. São Paulo, Boa Leitura.

. GAMBER, Eugene. You guide succefull singing. Windsor Press New York.

. GOMBRICH, E. H. A história da arte. Rio de Janeiro, imp. LTC.

. GROVE, Dicionário de música. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Ed.

. MASSIN, Jean e Brigitte. História da música ocidental. Rio de Janeiro.

. MATIAS, Nelson. Canto coral, um canto apaixonante. São Paulo. Ed. Bohumil Med.

. MED, Bohumil. Teoria da música. Brasília DF, Musimed.

. MOYES, Frank. Fundamentals of conducting. Iowa. Dubuque.

. SUNDERMANN, Loyd Frederick. Choral organization and administration. New York, Rockville Center.

. ZANDER, Oscar. Regência coral. Porto Alegre, Ed. Movimento

. GAGNARD, Madeleine. Iniciação musical dos jovens. SP: Perspectivas.

. MARTINS, R. Educação musical: conceitos e preconceitos. RJ: FUNARTE.

TÉCNICO SUPERIOR MUSICAL I: Elementos da linguagem musical: tonalidades; transposição; acordes; intervalos; escalas maiores, menores, de tons inteiros e modais; leitura rítmica; solfejo. Estrutura e formas musicais. História da Música universal e brasileira. Classificação vocal. Aspectos da regência para conjuntos instrumentais e/ou corais.

Saúde e higiene vocal. Fundamentos e Metodologias no Ensino de Música. Novas tecnologias no campo da Música e do Ensino. Avaliação em Música. O Ensino da Música e seus processos criativos.

BIBLIOGRAFIA:

· BENNETT, Roy. Forma e Estrutura na Música. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor.

· CANDE, Roland de. História Universal da Música. São Paulo: Editora Martins Fontes.

· GROUT, Donald J. & PALISCA, Claude V. História da Música Ocidental. Lisboa: Gradiva.

· HINDEMITH, Paul. Harmonia Tradicional. Rio de Janeiro: Irmãos Vitale.

· MARIZ, Vasco. História da Música Brasileira. Rio de Janeiro: Nova fronteira.

· MED, Bohumil. Teoria da Musica. Brasília: Musimed.

· _________________. Solfejo. Brasília: Musimed.

· MONTEIRO, Tereza (Org.). Práticas de Ensinar Música. Porto Alegre: Sulinas.

· ROCHA, Ricardo. Regência, uma arte complexa. Rio de Janeiro: Ibis Libris.

· SCHAFFER, R. Murray. A Afinação do Mundo. São Paulo: UNESP.

· _______________. O Ouvido Pensante. São Paulo: UNESP.

· SOUZA, Jusamara. Aprender e Ensinar Música no Cotidiano. Porto Alegre: Sulinas.

· SOUZA, Jusamara; HENTSCKHE, Liane. Avaliação em Música: reflexões e práticas. São Paulo: Editora Moderna.

· SWANWICK, Keith. Ensinando Música Musicalmente. São Paulo: Editora Moderna.

· ZANDER, Oscar. Regência Coral. Porto Alegre: Movimento.

ANEXO - IV

REQUERIMENTO - PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Concurso Público: ____________________ Município/Órgão: ____________________________

Nome do candidato: _____________________________________________________________

Nº da inscrição: __________________ Cargo: ________________________________________

Vem REQUERER vaga especial como PESSOA COM DEFICIÊNCIA, apresentou LAUDO MÉDICO com CID (colocar os dados abaixo, com base no laudo):

Tipo de deficiência de que é portador: ________________________________________________

Código correspondente da Classificação Internacional de Doença - CID ____________________

Nome do Médico Responsável pelo laudo: ____________________________________________

(OBS: Não serão considerados como deficiência os distúrbios de acuidade visual passíveis de correção simples do tipo miopia, astigmatismo, estrabismo e congêneres)

Dados especiais para aplicação das PROVAS: (marcar com X no local caso necessite de Prova Especial ou não, em caso positivo, discriminar o tipo de prova necessário )

( ) NÃO NECESSITA DE PROVA ESPECIAL e/ou TRATAMENTO ESPECIAL

( ) NECESSITA DE PROVA ESPECIAL (Discriminar abaixo qual o tipo de prova necessário)

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

É obrigatória a apresentação de LAUDO MÉDICO com CID, junto a esse requerimento.

(Datar e assinar) ________________________________________________
Assinatura

134134

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231