Governo - SP divulga classificação de professores temporários

Sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Governo - SP divulga classificação de professores temporários

A ordem para escolha de vagas para 2012 estará disponível no Portal da Educação

A Secretaria da Educação divulgou a ordem de classificação dos professores não efetivos e candidatos à contratação temporária para a atribuição de aulas/classes voltada ao ano letivo de 2012. A classificação pode ser consultada no endereço http://drhunet.edunet.sp.gov.br, site do Sistema de Gestão Dinâmica da Administração Escolar (GDAE), que também pode ser acessado por meio do portal da Secretaria da Educação (www.educacao.sp.gov.br). O prazo para recurso vai até às 23h da próxima sexta-feira, 9, e a confirmação da lista final acontecerá até o dia 16 de dezembro de 2011.

Os docentes também poderão conferir no portal da Fundação Vunesp (www.vunesp.com.br) o resultado da Prova de Avaliação, realizada no dia 30 de outubro pela Secretaria. Mais de 165 mil inscritos participaram do exame, que é voltado aos novos candidatos à contratação por tempo determinado e aos docentes temporários que já atuam na rede e não foram aprovados nas edições anteriores. A nota obtida na avaliação, somada às demais pontuações referentes a tempo de serviço e títulos, definem a classificação do postulante no processo de atribuição. Também já está disponível no site do Sistema GDAE a classificação final dos professores efetivos.

Mais de 73% dos não efetivos poderão atribuir aulas

A maioria dos professores contratados por tempo determinado, 73% do total (35.723), deve retornar à rede estadual de ensino paulista no início do próximo ano letivo. Cerca de 12,5 mil docentes temporários que atuam na rede estadual de ensino admitidos entre junho de 2007 e julho de 2009 (categoria L) não precisam aguardar o intervalo de 200 dias previsto na lei nº. 1.093/2009 para obter atribuição de novas aulas até 2013. Outros 15 mil professores, contratados por tempo determinado após julho de 2009 (categoria O), também permanecem na rede se forem classificados e tiverem aulas atribuídas.

Ainda que a Secretaria da Educação já tenha tomado diversas providências para ampliar o corpo docente efetivo, a contratação por tempo determinado é necessária pelo fato de que qualquer ausência legal ou temporária (como licença-maternidade ou licença-saúde, por exemplo) dos docentes precisa ser reposta dentro do respectivo ano letivo. Atualmente, apenas 16% dos mais de 222 mil professores ligados à Secretaria são contratados dessa maneira.

A Secretaria da Educação tem realizado concursos públicos para Professores de Educação Básica II, para fins de efetivação no intuito de substituir os temporários pelos titulares de cargos. No último concurso, homologado em 2011, 9.304 candidatos foram nomeados em janeiro e mais cerca de 16 mil serão nomeados no início do próximo ano letivo para ingresso imediato na rede. No início de 2012, haverá também nova chamada de 9.000 professores já concursados. Na sequência, está prevista ainda a realização de um novo concurso público. Assim, os temporários serão gradativamente substituídos pelos ingressantes, objetivo da Administração.

Fonte: www.saopaulo.sp.gov.br

Jornalista: Marisa Bautz

Links

Compartilhar:

Twitter Facebook Orkut Delicious Google Bookmarks

Veja também:

Destaques:

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231