Prefeitura de São Francisco - MG

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO FRANCISCO

ESTADO DE MINAS GERAIS

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL

EDITAL 1/2011

Notícia:   São Francisco - MG prorroga inscrições da seleção 001/2011

O Município de São Francisco-MG, por meio do seu Prefeito, torna pública a realização de Processo Seletivo Simplificado para contratação de pessoal, por tempo determinado, para atendimento a necessidade temporária de excepcional interesse público do Município, para os cargos e vagas oferecidos neste Edital. O Processo Seletivo realizar-se-á em conformidade com a Lei Municipal n°. 2.324, de 26 de julho de 2006, Lei Federal de n°. 11.350/2006 e normas deste Edital.

1- DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1.1. O Processo Seletivo será realizado sob coordenação técnico-administrativa da Comissão Técnica de Concursos da Unimontes - Cotec.

1.2. A contratação para a prestação de serviços será por tempo determinado, mediante Contrato Administrativo. O prazo de vigência do Contrato será de até 1 (um) ano, podendo, conforme a necessidade do Município, ser prorrogado por mais um ano.

1.3. Os cargos oferecidos, a jornada de trabalho, o vencimento básico e a escolaridade e outras exigências do cargo constam no Anexo I deste Edital.

1.4. A síntese das atribuições de cada cargo consta no Anexo III deste Edital.

1.5. A lotação dos candidatos classificados no limite de vagas deste Processo Seletivo dar-se-á observando-se a ordem de classificação e de acordo com a necessidade do Município de São Francisco.

1.6. Os horários citados neste Edital referem-se à hora oficial de Brasília/DF.

2- DAS INSCRIÇÕES E EXIGÊNCIAS PARA CONTRATAÇÃO

2.1. Condições exigidas para contratação, que deverão ser comprovadas na ocasião da contratação:

2.1.1. Ser brasileiro nato ou naturalizado, conforme estabelece a Constituição Federal de 1988.

2.1.2. Estar em dia com as obrigações militares, se do sexo masculino.

2.1.3. Estar em dia com as obrigações eleitorais.

2.1.4. Ter idade mínima de 18 (dezoito) anos completos, até o último dia de inscrição neste Processo Seletivo.

2.1.5. Comprovar, na data da contratação, conforme exigência do cargo pretendido, a escolaridade e a habilitação legal exigida para exercício de profissão regulamentada, bem como o registro no respectivo Conselho de Classe, se for exigência legal.

2.1.6. Comprovar, no caso de inscrição na função de Agente Comunitário de Saúde:

a) A conclusão do Ensino Médio.

b) Residir na área de abrangência da Unidade de Saúde na qual pleiteia vaga, desde a data da publicação deste Edital. E, ainda, permanecer nela residindo durante o período da formação referida nos subitens 4.1.6 e 8.2 deste Edital e durante a atuação na função. A área de abrangência de cada Unidade de Saúde (PSF) consta do Anexo V deste Edital.

2.1.6.1. As exigências referidas no subitem 2.1.6, letras "a" e "b", deverão ser declaradas pelo candidato, no ato da inscrição, e comprovadas no ato da contratação. Caso o candidato não atenda às exigências estabelecidas no subitem 2.1.6, letras "a" e "b", ainda que tenha sido aprovado neste Processo Seletivo, não terá sua contratação efetivada e será, consequentemente, desclassificado.

2.1.6.2. H á uma codificação do cargo de Agente Comunitário de Saúde para cada Unidade de Saúde e respectiva área de abrangência. Ao fazer a sua inscrição, o candidato, deverá optar pelo código do cargo cuja área de abrangência seja a mesma de seu próprio endereço residencial, para que, assim, atenda ao disposto no subitem 2.1.6, letra b, deste Edital. Feita a inscrição, não serão admitidas mudanças de cargo ou de Unidade de Saúde da Família.

2.1.7. Possuir aptidão física e mental, comprovada em inspeção médica, a ser realizada antes da contratação, de acordo com definição do Município de São Francisco. Poderão ser exigidos exames médicos conforme a especificidade do cargo pleiteado.

2.1.8. Apresentar a documentação estabelecida no subitem 8.7 deste Edital.

2.1.9. Atender às exigências especificadas para a cargo pleiteado, estabelecidas na legislação municipal e neste Edital.

2.1.10. Estar de acordo e atender às normas e exigências deste Edital.

2.2. Local, Data e Valor da Taxa de Inscrição

2.2.1. As inscrições serão feitas somente pela internet, no sítio eletrônico www.cotec.unimontes.br, no período compreendido entre 9 horas do dia 19/9/2011 e 18 horas do dia 30/9/2011, horário de Brasília-DF.

2.2.2. O valor da taxa de inscrição consta no Anexo I deste Edital.

2.2.3. Para se inscrever via internet, o candidato deverá preencher a Ficha de Inscrição, de acordo com as instruções ali contidas. Após esse procedimento, será exibido, na tela do computador, o boleto bancário que deverá ser impresso para pagamento da taxa de inscrição até o dia 30/9/2011.

2.2.3.1. A taxa de inscrição feita pela internet deve ser paga somente com o boleto bancário. O pagamento da taxa não poderá ser feito através de depósito em caixa eletrônico, depósito bancário, cheque ou agendamento de depósito.

2.2.3.2. Será indeferida a inscrição cuja taxa não tenha sido paga através do boleto bancário gerado no ato da inscrição.

2.2.3.3. A inscrição que não tiver o pagamento efetuado até a data indicada no subitem 2.2.3 será cancelada.

2.2.4. Um mesmo candidato poderá inscrever-se em apenas um dos cargos relacionados no Anexo I deste Edital. Para cada cargo oferecido h á um código de inscrição, conforme o local de trabalho.

2.2.5. A não indicação do cargo implicará a anulação da inscrição do candidato.

2.2.6. Caso haja mais de uma inscrição de um mesmo candidato para mais de um cargo (considerando a codificação de cada um), prevalecerá a inscrição mais recente. Se a data for a mesma, prevalecerá a inscrição relativa ao cargo com maior número de vagas entre os indicados pelo candidato.

2.2.7. O candidato deverá conferir os dados de sua inscrição antes de finalizar o preenchimento, pois não serão aceitos pedidos de alteração de cargo.

2.2.8. O preenchimento do Requerimento de Inscrição e o conhecimento das normas deste Edital são de responsabilidade única e exclusiva do candidato, ainda que esses procedimentos tenham tido a participação de terceiros.

2.2.9. Para que a inscrição seja efetivada, é necessário que, além de ser feita dentro do prazo e em modelo próprio, tenha o pagamento da respectiva taxa efetuado no prazo estabelecido.

2.2.10. São motivos para anulação sumária da inscrição: pagamentos efetuados após a data limite; ordens de pagamento eletrônico ou feitas por telefone e que não puderem ser comprovadas.

2.2.11. Em hipótese alguma, será devolvido o valor da taxa de inscrição, salvo na eventualidade de cancelamento ou anulação deste Processo Seletivo.

2.2.12. Não será permitida a realização de inscrição condicional. Assim, efetivada a inscrição, não serão admitidos pedidos de cancelamento ou transferência.

2.2.13. Não será permitida a realização de inscrição extemporânea.

2.2.14. A inscrição, bem como o valor pago relativo à sua taxa, é pessoal e intransferível.

2.2.15. Não serão aceitas inscrições feitas por fax, correio eletrônico ou meio e forma diferente do especificado neste Edital.

2.2.16. Será automaticamente indeferida a inscrição que estiver em desacordo com as disposições deste Edital.

2.2.17. A declaração falsa ou inexata dos dados constantes no Requerimento de Inscrição bem como a apresentação de documentos falsos ou inexatos que comprometerem a lisura deste Processo Seletivo determinarão o cancelamento da inscrição do candidato e a anulação de todos os atos dela decorrentes, em qualquer época, sem prejuízo das demais implicações legais.

2.2.18. Na Ficha de Inscrição, constará declaração de que o candidato tem conhecimento deste Edital e de que concorda e atende às normas e condições nele expressas. A inscrição do candidato implicará, portanto, o conhecimento e a aceitação plena das normas e condições estabelecidas no presente Edital. Para esse fim, a marcação eletrônica equivalerá à assinatura do candidato.

2.2.19. É de responsabilidade do candidato acompanhar as informações sobre o Processo Seletivo, bem como eventuais retificações do Edital, no sítio eletrônico www.cotec.unimontes.br.

2.2.20. A inscrição do candidato implicará o conhecimento e a plena aceitação das normas e condições estabelecidas neste Edital e em suas eventuais retificações, das quais não poderá alegar desconhecimento, uma vez divulgadas.

2.2.21. O Município de São Francisco-MG e a Unimontes/Cotec não se responsabilizam por qualquer problema na inscrição via internet, motivado por falhas de comunicação, falta de energia elétrica, congestionamento das linhas de comunicação bem como por outros fatores de ordem técnica que impossibilitem a conexão ou a transferência de dados, quando tais motivos e fatores de ordem técnica não forem de responsabilidade dessas instituições.

2.3. Cartão de Inscrição

2.3.1. Não será enviado Cartão de Inscrição para o endereço do candidato. O candidato deverá obter informações sobre sua inscrição e local de provas no sítio eletrônico www.cotec.unimontes.br, a partir do dia 17/10/2011.

2.3.2. Uma vez divulgadas as informações, as consequências decorrentes do não conhecimento do local de Provas são de responsabilidade do candidato.

2.3.3. Na ocorrência de erros simples no Cartão de Inscrição (tais como: erro no nome do candidato, na data de nascimento, no n°. do documento de identificação), o candidato deverá informá-los ao Fiscal de Sala, no dia das provas, para correção em formulário próprio. Orientações poderão ser obtidas na Unimontes/Cotec, por meio do telefone supracitado.

2.4. Tratamento Especial

2.4.1. Os portadores de necessidades especiais e gestantes que necessitarem de tratamento especial no dia das Provas deverão fazer o Pedido de Tratamento Especial por escrito, especificando os meios necessários para a realização dessas provas. Junto ao Pedido de Tratamento Especial, deverá conter Atestado Médico que descreva a situação do candidato.

2.4.2. Até o dia 30/9/2011, o Pedido de Tratamento Especial, junto ao Atestado Médico, deverá ser postado nos Correios (com custos por conta do candidato), por meio do serviço de Sedex ou com A.R., para o endereço Unimontes/Cotec - Campus Universitário Professor Darcy Ribeiro, Prédio 4, Montes Claros-MG , CEP 39401-089. No envelope, o candidato deverá colocar a seguinte referência: "Processo Seletivo São Francisco/2011 - Tratamento Especial".

2.4.3. O prazo citado no subitem 2.4.2 é o tempo hábil para que possa ser feita a análise do pedido e a tomada de providências. Apenas em casos de força maior ou fortuitos, poderá haver solicitação de tratamento especial fora da data especificada no subitem 2.4.2. Nesse caso, a aceitação do pedido dependerá de análise a ser feita pela Unimontes/Cotec, que avaliará a possibilidade de atendimento.

2.4.4. Na impossibilidade de atendimento, a Unimontes/Cotec comunicará ao candidato o indeferimento do pedido.

2.4.5. Serão preliminarmente indeferidos os pedidos de tratamento especial que não apresentarem Atestado Médico que descreva a situação do candidato.

3- DAS VAGAS

3.1. As vagas oferecidas neste Processo Seletivo totalizam 443 (quatrocentos e quarenta e três). As vagas de cada cargo estão distribuídas no Anexo I deste Edital.

3.2. Das Vagas para Portadores de Deficiência

3.2.1. Em conformidade com o Decreto Federal n°. 3.298/1999, ficam reservadas 5% das vagas deste Processo Seletivo para portadores de deficiência, devendo ser observadas as exigências de escolaridade, aptidão, qualificação profissional e compatibilidade entre a deficiências e as atribuições do cargo.

3.2.2. Para cargo que exija aptidão plena do candidato não haverá reserva de vagas.

3.2.3. Será considerada portadora de deficiências a pessoa que se enquadrar nas categorias dispostas nos Artigos 3° e 4° do Decreto Federal n°. 3.298/1999.

3.2.4. As vagas reservadas, no total de 23, estão indicadas no Quadro 1, a seguir:

QUADRO 1 - VAGAS RESERVADAS

Cargos com vagas reservadas

Lotação / Local de Trabalho

Vagas Reservadas

Agente de Limpeza de Terrenos Baldios

Secretaria Municipal de Saúde - Centro de Vigilância em Saúde

1

Auxiliar Escolar

SME - Escola Municipal José Vieira Raposo (Zona Rural)

1

Auxiliar Escolar

SME - Escola Municipal Santa Marta

1

Auxiliar Escolar

SME - Escolas Municipais da zona Rural (diversas)

1

Inspetor de Alunos

SME - Escola Municipal São Judas

1

Zelador de Prédio Escolar

Creche do Bairro São Lucas

1

Agente Social

SMAS - Programa Projovem Adolescente

1

Agente Comunitário de Saúde

Secretaria Municipal de Saúde - PSF Lapa do Espírito Santo (Zona Rural)

1

Agente Comunitário de Saúde

Secretaria Municipal de Saúde - PSF Pau D'óleo

1

Agente Comunitário de Saúde

Secretaria Municipal de Saúde - Santana de Minas (Zona Rural)

1

Agente Comunitário de Saúde

Secretaria Municipal de Saúde - PSF Vila do Morro (Zona Rural)

1

Agente de Combate a Endemias

Secretaria Municipal de Saúde - Centro de Vigilância em Saúde

2

Atendente do Programa Bolsa Família

SMAS - Programa Bolsa Família

1

Monitor de Turma

SMAS - Programa PETI - Bairro Sagrada Família

1

Monitor de Informática

Secretaria Municipal de Educação - EJA (Telecentros Municipais Urbanos e Rurais)

2

Professor P1 - Educação Infantil

Escolas Municipais da Zona Rural (diversas escolas)

3

Professor P1 -Educação Infantil

Escola Municipal José Vieira Raposo (Zona rural)

2

Professor P1 - EJA

SME - Educação de Jovens e Adultos

1

Total de vagas reservadas

23

3.2.4.1. Os candidatos portadores de deficiência deverão entregar o Laudo Médico (original ou cópia autenticada em cartório) atestando a espécie e o grau ou nível da deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença - CID - e a provável causa da deficiência.

3.2.4.2. Caso o candidato não apresente o Laudo Médico na forma estabelecida, será considerado como não portador de deficiência, e, portanto, sem direito a pleitear vaga reservada.

3.2.4.3. O candidato deverá enviar o Laudo Médico à Unimontes/Cotec, até o dia 30/9/2011, em envelope no qual deverá estar escrito: RV Processo Seletivo/2011 - São Francisco. O envio deverá ser feito pelos Correios, por meio do serviço de Sedex ou A.R. (com custos por conta do candidato), para o seguinte endereço: Unimontes/Cotec - Campus Universitário Professor Darcy Ribeiro, Prédio 4, CEP 39401-089, Montes Claros-MG.

3.2.4.4. O candidato que não apresentar o Laudo Médico, no prazo estabelecido, participará deste Processo Seletivo como não portador de deficiência. Dessa decisão não caberá recurso.

3.2.4.5. O candidato que se inscrever como portador de deficiência deverá estar ciente de que, se aprovado neste Processo Seletivo, será submetido à avaliação pela junta médica-pericial municipal, sem qualquer ônus, com a finalidade de aferir a compatibilidade da deficiência com as atividades e natureza do cargo ao qual concorreu. O parecer médico deverá ser fundamentado.

3.2.4.6. As características e especificidades do cargo deverão ser observadas para se estabelecer se as exigências de condições físicas são imprescindíveis para o pleno e eficiente exercício das funções inerentes ao cargo.

3.2.4.7. A junta médica-pericial municipal terá decisão terminativa quanto à compatibilidade da deficiência do candidato com as atribuições do cargo, devendo seu parecer ser fundamentado. Havendo parecer médico oficial contrário a essa compatibilidade, o nome do candidato será excluído da listagem de classificação correspondente e, consequentemente, do Processo Seletivo.

3.2.4.8. Caso o número de candidatos portadores de deficiência inscritos e aprovados no presente Processo Seletivo seja inferior às vagas a eles reservadas, a(s) vaga(s) remanescente(s) será(ão) preenchida(s) pelo(s) candidato(s) não portador(es) de deficiência, segundo a ordem de classificação e até o limite do número total de vagas oferecidas por cargo.

3.2.4.9. Os candidatos portadores de deficiência participarão do Processo Seletivo em igualdade de condições com os demais candidatos no que se refere ao conteúdo das provas, à avaliação e aos critérios para aprovação, ao horário e ao local de aplicação das provas e à nota mínima exigida para os demais candidatos.

3.2.4.10. Havendo necessidade de tratamento especial para realizar as provas, o candidato portador de deficiência deverá fazer a solicitação de acordo com as disposições do subitem 2.4 deste Edital.

3.2.4.11. Em caso de falsidade, a qualquer tempo, o candidato sofrerá as consequências legais dela decorrentes.

4- DO SISTEMA DO PROCESSO SELETIVO

4.1. O Processo Seletivo será realizado em 1 etapa, constando de Prova de Múltipla Escolha, conforme especificado no Anexo II deste Edital. Essa Prova terá caráter eliminatório e classificatório e totalizará 100 pontos.

4.1.1. O programa da Prova de Múltipla Escolha consta no Anexo IV deste Edital.

4.1.2. Na apuração dos pontos obtidos na Prova de Múltipla Escolha, serão eliminados os candidatos que:

a) obtiverem menos de 50% (cinquenta por cento) dos pontos totais dessa prova;

b) não comparecerem para realizar a prova;

c) não assinarem a Folha de Respostas;

d) preencherem a Folha de respostas a lápis;

e) desistirem de fazer as Provas

4.1.3. A Prova de Múltipla Escolha será corrigida por processo eletrônico (leitura óptica), através de Folha de Respostas, de acordo com o Gabarito Oficial elaborado pela Cotec. Não serão computadas as questões não assinaladas na Folha de Respostas e as questões que contenham mais de uma resposta, emenda ou rasura.

4.1.4. Na hipótese de alguma questão da Prova de Múltipla Escolha vir a ser anulada, o seu valor, em pontos, não será contabilizado em favor de nenhum candidato e o restante das questões passará, automaticamente, a ter 100% (cem por cento) do valor da respectiva prova.

4.1.5. Se, na soma dos pontos das questões com novo valor, for necessário arredondamento para perfazer os 100% dessa prova, a diferença dos pontos necessários será acrescentada à primeira questão válida da prova na qual a questão foi anulada.

4.1.6. Aos candidatos aprovados para o cargo de Agente Comunitário de Saúde e Agente de Combate a Endemias, será oferecido, pela Secretaria Municipal de Saúde, conforme a Lei Federal n°. 11.350/2006, Curso Introdutório de Formação Inicial e Continuada, de caráter eliminatório. O candidato somente será contratado se tiver concluído o Curso com aproveitamento.

4.1.6.1. As informações referentes ao Curso Introdutório de Formação Inicial e Continuada, relativas à data e local de realização, carga horária, critérios de frequência e mecanismos de avaliação, serão divulgadas posteriormente pela Secretaria Municipal de Saúde de São Francisco.

4.1.6.2. Os parâmetros do Curso serão estabelecidos pelo Ministério da Saúde, conforme a Lei 11.350/2006.

4.2. APLICAÇÃO DA PROVA DE MÚLTIPLA ESCOLHA

4.2.1. Essas provas serão aplicadas no dia 23/10/2011, com início às 9 horas e término às 12 horas.

4.2.2. Local de Provas: As provas serão aplicadas em São Francisco-MG. O endereço do local de provas será divulgado até o dia 17/10/2011, no site www.cotec.unimontes.br, para conhecimento dos candidatos.

4.2.3. É de responsabilidade exclusiva do candidato a identificação correta do seu local de realização de prova e o comparecimento no horário determinado. Não serão realizadas provas fora do local determinado pela Cotec.

4.2.4. Recomenda-se que o candidato esteja presente no local das provas 30 (trinta) minutos antes do horário marcado para que elas tenham início.

4.2.5. O candidato fará a prova em prédio, sala e carteira indicados pela Cotec, por intermédio de seus Coordenadores e/ou Fiscais.

4.2.6. O portão do prédio onde se realizará o Processo Seletivo será fechado, impreterivelmente, quando do início das provas. O candidato que chegar após o fechamento dos portões, não se levando em conta o motivo do atraso, terá vedada sua entrada no prédio e será, automaticamente, eliminado do Processo Seletivo.

4.2.7. O ingresso do candidato ao prédio onde fará provas será permitido até o horário de início dessas provas, antes do fechamento dos portões, mediante a apresentação de documento oficial de identificação (com fotografia) original e em perfeitas condições (tais como Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho, Carteira de Órgão ou Conselho da Profissão - COREN, CRP, OAB, CRESS, etc. -, Carteira de Motorista - modelo novo, com foto).

4.2.8. Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia de realização da prova, Documento Oficial de Identificação original, por motivo de perda, furto ou roubo, deverá ser apresentado o Boletim de Ocorrência Policial, expedido h á, no máximo, noventa dias. Nesse caso, o candidato será submetido à identificação especial, compreendendo coleta de assinaturas e de impressão digital em formulário próprio.

4.2.9. Conforme análise e decisão da Coordenação do Processo Seletivo, o candidato que portar documento parcialmente danificado - desde que o dano não comprometa a identificação -, para realizar as suas Provas, deverá ser submetido à identificação especial, compreendendo coleta de assinaturas e de impressão digital em formulário próprio.

4.2.10. Não serão aceitas, como documentos de identificação, certidões de nascimento ou de casamento, títulos eleitorais, carteiras funcionais sem valor de identidade, bem como documentos ilegíveis, não identificáveis e/ou danificados.

4.2.11. Caso ocorra de não constar o nome de algum candidato na lista de inscritos do Processo Seletivo, somente poderá ser feita a sua inclusão na lista de uma determinada sala se o candidato apresentar comprovante de pagamento da taxa de inscrição, sem rasuras e pago no prazo estabelecido. Nesse caso, o candidato fará as provas condicionalmente, mediante Termo de Participação Condicional, até que a Unimontes/Cotec possa analisar e confirmar a sua inscrição e o pagamento da respectiva taxa.

4.2.11.1. Caso não se confirme a inscrição e o pagamento da taxa, a participação do candidato tornar-se-á sem efeito e as suas provas canceladas, automaticamente, não cabendo quaisquer reclamações por parte do candidato eliminado. Nesse caso, não serão corrigidas as provas que o candidato realizou condicionalmente.

4.2.12. Em hipótese alguma, o candidato fará a prova se não apresentar a documentação exigida e, se for o caso, não se submeter à identificação especial.

4.2.13. O candidato deverá levar caneta esferográfica azul ou preta, para realizar as provas.

4.2.14. Não será permitido, durante a realização das provas, nenhum tipo de consulta, nem o uso de máquina de calcular, régua de cálculo, relógio, aparelhos eletrônicos ou de comunicação (notebook, receptor, gravador, telefone celular, agenda eletrônica, etc.).

4.2.15. O candidato que estiver portando, mesmo que desligados, telefone celular ou quaisquer dos equipamentos relacionados no subitem anterior, durante a realização de suas provas, será automaticamente eliminado do Processo Seletivo.

4.2.16. Será eliminado do Processo Seletivo o candidato que, durante a realização das suas provas, for flagrado comunicando-se com outro candidato ou com pessoas estranhas, oralmente ou por escrito ou, ainda, que se utilizar de notas, livros, impressos, etc.

4.2.17. Os equipamentos e objetos pessoais (exceto canetas indicadas para fazer as provas) somente poderão ser manuseados pelo candidato após o término das suas Provas e a entrega das Folhas de Respostas e, conforme o horário de saída, do Caderno de Provas ao Fiscal de Sala.

4.2.18. Não será permitido aos candidatos o uso de armas nos prédios onde serão realizadas as provas do Processo Seletivo.

4.2.19. É reservado à Unimontes o direito de, caso julgue necessário, utilizar equipamento detector de metais.

4.2.20. É reservado à Unimontes o direito de, caso julgue necessário, proceder à coleta de digital dos candidatos.

4.2.21. Não haverá funcionamento de guarda-volumes e a Cotec não se responsabilizará por perdas, danos ou extravios de objetos ou documentos pertencentes aos candidatos.

4.2.22. Os candidatos deverão permanecer nos locais de provas (salas) por, no mínimo, 60 minutos e somente poderão levar o Caderno de Provas de Múltipla Escolha após decorridos 120 minutos do início dessas provas. O candidato que sair antes desse período não poderá levar nenhuma folha do Caderno, nem a folha de rascunho com as marcações da Folha de Respostas.

4.2.23. Serão de inteira responsabilidade do candidato os prejuízos advindos das marcações feitas incorretamente na Folha de Respostas das Provas de Múltipla Escolha. São consideradas marcações incorretas as que estiverem em desacordo com este Edital e com as instruções contidas no Caderno de Provas e na Folha de Respostas, tais como: dupla marcação, marcação rasurada, borrada ou emendada, campo de marcação não preenchido integralmente.

4.2.24. Não deverá ser feita nenhuma marca fora do campo reservado às respostas das Provas de Múltipla Escolha, uma vez que qualquer marca poderá ser identificada pelo equipamento de leitura óptica.

4.2.25. O candidato que não entregar a Folha de Respostas e o Caderno das Provas de Múltipla Escolha no prazo estipulado será, automaticamente, eliminado do Processo Seletivo.

4.2.26. A Folha de Respostas das Provas de Múltipla Escolha deverá ser assinada no local indicado. O candidato que fizer essa prova e deixar de assinar no local indicado será, automaticamente, eliminado do Processo Seletivo.

4.2.27. Será eliminado deste Processo Seletivo o candidato que, sem a devida autorização da Unimontes/Cotec, deixar o local de provas durante a realização das Provas de Múltipla Escolha.

4.2.28. A Folha de Respostas será personalizada e não será substituída, em nenhuma hipótese, por motivo de rasuras ou marcações incorretas.

4.2.29. Se o candidato, iniciadas as provas, desistir de fazê-las, deverá devolver ao fiscal de sala, devidamente assinados, o Caderno de Provas de Múltipla Escolha (completo) e a Folha de Respostas e somente poderá deixar o prédio após decorrida 1 (uma) hora do início das provas.

4.2.30. Os dois últimos candidatos que permanecerem na sala deverão sair juntos, após assinarem a Ata de Aplicação de Provas da sala.

4.2.31. Dado o sinal de encerramento das Provas, caso o candidato se recuse a entregar a Folha de Respostas das Provas de Múltipla Escolha, será procedido o registro desse fato na Ata de Aplicação de Provas e o candidato será eliminado do Processo Seletivo.

4.2.32. O candidato que fizer uso de medicamento deverá trazê-lo consigo.

4.2.33. Não será mantido serviço médico funcionando nos locais de aplicação de provas. Em caso de necessidade, o atendimento será feito através do serviço de saúde do Município.

4.2.34. Em nenhuma hipótese, haverá segunda chamada para as provas.

4.2.35. Não será permitida a permanência de acompanhante do candidato ou de pessoas estranhas ao Processo Seletivo nas dependências do local onde forem aplicadas as provas.

4.2.36. O Gabarito Oficial da prova de Múltipla Escolha será divulgado até 24 (vinte e quatro) horas após o encerramento da Prova de Múltipla Escolha e afixado na sede da Prefeitura Municipal de São Francisco. Será, ainda, divulgado na internet, no sítio eletrônico www.cotec.unimontes.br. O Gabarito não será informado por telefone ou fax.

5- DO PROCESSO DE CLASSIFICAÇÃO E DESEMPATE

5.1. A classificação final, em ordem decrescente, dar-se-á de acordo com a soma dos pontos obtidos na Prova de Múltipla Escolha.

5.2. Apurado o total de pontos, na hipótese de empate, será classificado, preferencial e sucessivamente, o candidato que:

5.2.1. Obtiver maior pontuação na Prova de Múltipla Escolha, conforme o cargo/escolaridade, a saber:

a) Cargos de Ensino Fundamental (1ª a 4ª série): Prova de Língua Portuguesa;

b) Cargos de Ensino Fundamental Completo: Prova de Língua Portuguesa;

c) Cargos de Ensino Médio: Prova de Língua Portuguesa;

d) Cargos de Técnico de Nível Médio: Prova de Conhecimentos Específicos;

e) Cargos de Ensino Superior Específico: Prova de Conhecimentos Específicos.

5.2.2. For mais idoso.

6- DO RESULTADO DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

6.1. O Resultado Final será divulgado até o dia 18/11/2011, com lista afixada nos quadros de avisos da Prefeitura Municipal de São Francisco. O resultado também será divulgado no sítio www.cotec.unimontes.br por um período de, no máximo, 30 (trinta) dias. Não haverá informação individual aos candidatos.

6.2. O resultado será divulgado em duas listas, por cargo. Na 1ª lista, os candidatos serão classificados no limite de vagas, na ordem decrescente da soma dos pontos obtidos nas Provas de Múltipla Escolha, constando, inclusive, os candidatos portadores de deficiência. Na 2a lista, constará, especificamente, a classificação dos candidatos portadores de deficiência.

6.3. Para os candidatos classificados além do limite de vagas, as listagens, por cargo, serão em ordem decrescente, observando-se a classificação final.

6.4. Não serão divulgados nomes e pontos dos candidatos eliminados ou não classificados.

6.5. A listagem com as notas e classificação do candidato ficará à sua disposição na Prefeitura Municipal de São Francisco ou no sítio www.cotec.unimontes.br, através do Extrato de Notas.

7- DOS RECURSOS

7.1. A Cotec será responsável pela análise e resposta aos eventuais recursos interpostos pelos candidatos.

7.2. O candidato ou seu procurador poderá interpor recurso, devidamente fundamentado:

7.2.1. Contra qualquer questão da Prova de Múltipla Escolha, na ocorrência de erros ou omissões no gabarito, no dia 24/10/2011, das 8 às 18 horas, no sítio eletrônico www.cotec.unimontes.br.

7.2.1.1. Um mesmo candidato poderá interpor recurso uma única vez, para cada questão. Deverá utilizar-se de uma única forma para interpor o recurso, optando pela internet ou por protocolizar na recepção da Cotec. Se um mesmo candidato enviar ou protocolizar mais de um recurso, para uma mesma questão, apenas o primeiro recurso será respondido, sendo os demais desconsiderados, automaticamente.

7.2.1.2. Até o dia 7/11/2011, a Cotec divulgará a resposta aos recursos, no sítio eletrônico www.cotec.unimontes.br.

7.2.1.3. A decisão sobre os recursos interpostos poderá resultar em retificação na ordem de classificação dos candidatos.

7.3. Os recursos somente poderão ser interpostos pela Internet. Não serão respondidos os recursos que forem enviados através de fax, Correios ou outro meio.

7.4. Os recursos, devidamente fundamentados, deverão conter dados que informem a identidade do reclamante, seu número de inscrição, o nome do cargo e o endereço completo.

7.5. Serão rejeitados preliminarmente os recursos que não estiverem devidamente fundamentados ou, ainda, aqueles a que se der entrada fora do prazo estabelecido, que é improrrogável.

7.6. A resposta dos recursos ficará à disposição do candidato ou seu representante por um período máximo de 15 (quinze) dias úteis, observada a data limite para resposta. Após esse prazo, se o candidato ou seu representante não retirar o documento, este será destruído ou retirado do sítio eletrônico.

7.7. Decairá do direito de impugnar este Edital o candidato que efetivar sua inscrição, pois, assim, ter concordado com todas as disposições nele contidas.

8- DA CONTRATAÇÃO

8.1. As contratações serão realizadas em conformidade com a Lei Municipal n°. 2.324/2006, observadas, no que couber, as disposições da Lei Federal n°. 11.350/2006.

8.2. No caso de Agente Comunitário de Saúde e de Agente de Combate a Endemias, somente poderá exercer o cargo o candidato que tiver concluído, com aproveitamento, o Curso Introdutório de Formação Inicial e Continuada, oferecido pela Secretaria Municipal de Saúde, conforme a Lei Federal n°. 11.350/2006 e subitem 4.16 deste Edital.

8.3. A convocação para contratação dos candidatos classificados para as vagas oferecidas neste Processo Seletivo será feita respeitando sempre a ordem de classificação final dos candidatos e as disposições legais pertinentes.

8.4. As contratações são consideradas necessidade temporária de excepcional interesse público. A contratação dar-se-á por meio de contrato administrativo, cuja extinção se dará sem direito à indenização.

8.5. O início das atividades na função ocorrerá em data a ser definida pelo Município de São Francisco.

8.6. O candidato aprovado, quando for convocado para contratação, deverá submeter-se a exames médicos admissionais, de caráter eliminatório. A contratação dependerá de prévia inspeção médica, feita por médico credenciado pelo Município de São Francisco, visando constatar se o candidato está apto, física e mentalmente, para o cargo.

8.7. Quando convocado para contratação, o candidato deverá apresentar, obrigatoriamente, o original e xerox (legível e sem rasuras) dos seguintes documentos:

a) Carteira de Identidade;

b) Certidão de Nascimento ou de Casamento, se casado;

c) Título Eleitoral e comprovante da última votação;

d) Certificado de Reservista, se do sexo masculino;

e) Cadastro de Pessoas Físicas - CPF;

f) Número de PIS/PASEP (se j á inscrito) ou Declaração, de próprio punho, de que não é inscrito;

g) Certidão de Nascimento dos filhos menores de 18 anos, se for o caso;

h) Atestado médico de sanidade física e mental, necessária ao desempenho das funções, conforme for solicitado pela autoridade municipal competente;

i) Diploma ou Certificado de Escolaridade, conforme exigência do cargo, registrado no órgão competente;

j) Registro Profissional no Órgão da Classe se for exigência legal para exercício do cargo;

k) 1 foto 3x4, recente.

l) Comprovante de residência, relativo ao mês anterior ao da convocação para contratação - deverá ser apresentado apenas pelos candidatos ao cargo de Agente Comunitário de Saúde, para fins de atendimento ao disposto no subitem 2.1.6. A conferência da residência será feita pela Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Francisco.

8.8. Caso venha a surgir vaga, em alguma função, após a divulgação do resultado final, poderão, por interesse e necessidade do Município, ser convocados, para contratação, candidatos classificados além do limite de vagas, no prazo de validade do Processo Seletivo. No caso de Agente Comunitário de Saúde, deverá ser observada exigência de residência, conforme disposto no subitem 2.1.6 deste Edital.

9- NORMAS DISCIPLINARES

9.1. A Cotec - Comissão Técnica de Concursos da Unimontes - terá amplos poderes para orientação, realização e fiscalização dos trabalhos do Processo Seletivo, relativamente às Provas de Múltipla Escolha. Somente poderão adentrar nos prédios onde serão aplicadas as provas pessoas devidamente autorizadas pela Cotec.

9.2. Todas as informações referentes a este Processo Seletivo serão prestadas pela Unimontes/Cotec e poderão ser obtidas no sítio www.cotec.unimontes.br ou através do telefone (38) 3229-8080.

9.3. O Candidato que, comprovadamente, usar de fraude ou para ela concorrer, atentando contra a disciplina ou desacatando a quem quer que esteja investido de autoridade para supervisionar, coordenar ou fiscalizar a aplicação das provas deste Processo Seletivo será automaticamente excluído dessa seleção e estará sujeito a outras penalidades legais.

9.4. As informações prestadas pelo candidato bem como os documentos que forem apresentados serão de sua inteira responsabilidade, tendo o Município de São Francisco o direito de excluir deste Processo Seletivo, a qualquer tempo, aquele que participar usando documento ou informações falsas ou outros meios ilícitos, devidamente comprovados.

9.5. Conforme o Artigo 10, parágrafo único, da Lei Federal 11.350/2006, no caso do Agente Comunitário de Saúde, o contrato poderá ser rescindido unilateralmente na hipótese de não atendimento ao disposto no inciso I do art. 6o, dessa Lei (não residir, desde a data da publicação deste Edital, na área de abrangência da Unidade do PSF, de acordo com a opção feita no ato da inscrição) ou por motivo de apresentação de declaração falsa de residência.

9.6. Caso seja verificado, após seleção e contratação, que o candidato omitiu ou falsificou alguma informação essencial, este terá o seu contrato rescindido.

10- DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

10.1. A Cotec será responsável pela elaboração e aplicação da Prova de Múltipla Escolha, e pela classificação final dos candidatos bem como pelo fornecimento de todas as informações referentes a este processo seletivo.

10.2. Durante a aplicação e correção da Prova de Múltipla Escolha, se ficar constatado, em qualquer questão, erro de elaboração que prejudique a resposta, conforme o Gabarito Oficial, a Cotec poderá anular a questão e, se assim for decidido, divulgará novo Gabarito Oficial, antes da publicação do Resultado Final, na Cotec e na sede da Prefeitura Municipal de São Francisco.

10.3. As publicações referentes ao Processo Seletivo, objeto deste Edital, serão feitas na sede da Prefeitura Municipal de São Francisco-MG, em jornal diário de circulação local e regional e/ou jornal oficial do Estado de Minas Gerais. O Edital e eventuais Retificações bem como os Resultados do Processo Seletivo serão divulgados no site www.cotec.unimontes.br e sede da Prefeitura Municipal de São Francisco-MG.

10.4. Não haverá justificativa para o não cumprimento pelo candidato dos prazos determinados neste Edital.

10.5. As Folhas de Respostas das Provas de Múltipla Escolha bem como os Cadernos de Provas que não forem levados pelos candidatos serão de propriedade da Cotec, que dará a eles o destino conveniente, decorridos 120 (cento e vinte) dias da divulgação do resultado do Processo Seletivo.

10.6. O prazo de validade deste Processo Seletivo é de 1 (um) ano, a contar da data de homologação do resultado, podendo ser prorrogado uma vez, por igual período.

10.7. A aprovação neste Processo Seletivo somente gerará direito à contração, a qual dar-se-á a exclusivo critério da Administração, se forem atendidas as disposições deste Edital e outras disposições legais pertinentes, dentro do prazo de validade do Processo Seletivo. Será obedecida, rigorosamente, a ordem de classificação final dos candidatos.

10.8. Em hipótese alguma, serão concedidas cópias ou vista de provas.

10.9. Do resultado deste Processo Seletivo, não caberá recurso de qualquer natureza, salvo os casos previstos no item 7 deste Edital.

10.10. O Município de São Francisco e a Cotec não se responsabilizam por quaisquer textos, apostilas e outras publicações referentes a este Processo Seletivo.

10.11. São de inteira responsabilidade do candidato as declarações incompletas, erradas ou desatualizadas do seu endereço e que venham a dificultar quaisquer comunicações necessárias sobre o Processo Seletivo. Não caberá ao candidato aprovado qualquer reclamação, caso não seja possível ao Município de São Francisco convocá-lo por falta de atualização do endereço residencial.

10.12. Na ocorrência de caso fortuito, força maior, ou qualquer outro fato previsível ou imprevisível que impeça a realização do Processo Seletivo, à Cotec será reservado o direito de cancelar, substituir provas ou atribuir pesos compensatórios, de modo a viabilizar o Processo Seletivo.

10.13. Incorporar-se-ão a este Edital, para todos os efeitos, as disposições e instruções contidas na Folha de Respostas e nas Provas, bem como os Editais Complementares, Retificações do Edital ou Resoluções referentes ao Processo Seletivo que vierem a ser publicadas pelo Município de São Francisco.

10.14. O Município de São Francisco e a Cotec não fornecerão declarações de classificação e/ou de aprovação neste Processo Seleção.

10.15. Os casos omissos ou duvidosos serão resolvidos pela Comissão Técnica de Concursos da Unimontes - Cotec.

10.16. Caberá ao Prefeito Municipal de São Francisco a homologação do resultado deste Processo Seletivo.

10.17. Este Edital, na sua íntegra, será afixado na Sede da Prefeitura Municipal de São Francisco e divulgado no sítio eletrônico www.cotec.unimontes.br, dele dando-se notícia em jornal de abrangência regional, através do seu Extrato.

São Francisco - MG, 13 de setembro de 2011.

Luiz Rocha Neto
Prefeito Municipal

EDITAL 1/2011 - ANEXO I

ESPECIFICAÇÃO DOS CARGOS

Código de InscriçãoCargosLotação / Local de TrabalhoVagasEscolaridade e Outras ExigênciasJornada de Trabalho SemanalVencimento Mensal (R$)Taxa de Inscrição (R$)
01Agente de Limpeza de Terrenos BaldiosSecretaria Municipal de Saúde - Centro de Vigilância em Saúde5Ensino Fundamental (1ª a 4ª série)40h545,0040,00
02MotoristaSecretaria Municipal de Saúde - NASF1Ensino Fundamental (1ª a 4ª série) CNH categoria B40h595,5340,00
03MotoristaSMASCT - Secretaria Municipal de Assistência Social, Cidadania e Trabalho1Ensino Fundamental (1ª a 4ª série) CNH categoria B40h595,5340,00
04MotoristaSMASCT - Programa Bolsa Família1Ensino Fundamental (1ª a 4ª série) CNH categoria B40h595,5340' 00
05MotoristaSMASCT - CRAS Aparecida1Ensino Fundamental (1ª a 4ª série) CNH categoria B40h595,5340,00
06MotoristaSMASCT - Conselho Tutelar1Ensino Fundamental (1ª a 4ª série) CNH categoria B40h595,5340,00
07Auxiliar EscolarSME - Creche Mundo Colorido1Ensino Fundamental completo30h545,0040,00
08Auxiliar EscolarSME - Escola Municipal João de Barros Reis (Zona Rural)3Ensino Fundamental completo30h545,0040,00
09Auxiliar EscolarSME - Escola Municipal José Vieira Raposo (Zona Rural)9Ensino Fundamental completo30h545,0040,00
10Auxiliar EscolarSME - Escola Municipal Santa Marta7Ensino Fundamental completo30h545,0040,00
11Auxiliar EscolarSME - Escola Municipal Paulo Freire4Ensino Fundamental completo30h545,0040,00
12Auxiliar EscolarSME - Escola Municipal São Judas3Ensino Fundamental completo30h545,0040,00
13Auxiliar EscolarSecretaria Municipal de Educação2Ensino Fundamental completo30h545,0040,00
14Auxiliar EscolarSME -Escolas Municipais da zona Rural (diversas)11Ensino Fundamental completo30h545,0040,00
15Inspetor de AlunosSME -Escola Municipal do Bom Menino (Anexo)1Ensino Fundamental completo30h561,3540,00
16Inspetor de AlunosSME -Escola Municipal Paulo Freire1Ensino Fundamental completo30h561,3540,00
17Inspetor de AlunosSME -Escola Municipal São Judas2Ensino Fundamental completo30h561,3540,00
18Inspetor de AlunosSME -Escola Municipal José Vieira Raposo (Zona Rural)1Ensino Fundamental completo30h561,3540,00
19Monitor de CapoeiraSMAS -Programa PETI (Todas as Unidades)1Ensino Fundamental completo e experiência na área, de no mínimo, 6 meses40h545,0040,00
20Zelador de Prédio EscolarCreche do Bairro São Lucas5Ensino Fundamental completo40h545,0040,00
21Zelador de Prédio EscolarCreche Mundo Colorido2Ensino Fundamental completo40h545,0040,00
22Zelador de Prédio EscolarCreche São Judas Tadeu2Ensino Fundamental completo40h545,0040,00
23Zelador de Prédio EscolarSME - Garagem SEMED7Ensino Fundamental completo40h545,0040,00
24Zelador de Prédio EscolarEscola Municipal Dona Ditinha2Ensino Fundamental completo40h545,0040,00
25Zelador de Prédio EscolarEscola Municipal José D'Ávila Pinto2Ensino Fundamental completo40h545,0040,00
26Zelador de Prédio EscolarEscola Municipal José Vieira Raposo (Zona Rural)1Ensino Fundamental completo40h545,0040,00
27Zelador de Prédio EscolarEscola Municipal Santa Marta1Ensino Fundamental completo40h545,0040,00
28Agente SocialSMAS - Programa Projovem Adolescente 8Ensino Médio completo, Curso de Informática Básico40h545,0040,00
29Agente Comunitário de SaúdeSecretaria Municipal de Saúde - PSF Bandeirante1Ensino Médio completo Morar na área de abrangência do PSF, conforme subitem 2.1.6 do Edital (ver áreas de abrangência no Anexo V)40h545,0040,00
30Agente Comunitário de SaúdeSecretaria Municipal de Saúde - PSF Central 3Ensino Médio completo Morar na área de abrangência do PSF conforme subitem 2.1.6 do Edital (ver áreas de abrangência no Anexo V)40h545,0040,00
31Agente Comunitário de SaúdeSecretaria Municipal de Saúde - PSF Lapa do Espírito Santo (Zona Rural)8Ensino Médio completo Morar na área de abrangência do PSF conforme subitem 2.1.6 do Edital (ver áreas de abrangência no Anexo V)40h545,0040,00
32Agente Comunitário de SaúdeSecretaria Municipal de Saúde - PSF Pau D'óleo7Ensino Médio completo Morar na área de abrangência do PSF conforme subitem 2.1.6 do Edital (ver áreas de abrangência no Anexo V)40h545,0040,00
33Agente Comunitário de SaúdeSecretaria Municipal de Saúde - PSF Regalito5Ensino Médio completo Morar na área de abrangência do PSF conforme subitem 2.1.6 do Edital (ver áreas de abrangência no Anexo V)40h545,0040,00
34Agente Comunitário de SaúdeSecretaria Municipal de Saúde - PSF Sagrada Família I5Ensino Médio completo Morar na área de abrangência do PSF conforme subitem 2.1.6 do Edital (ver áreas de abrangência no Anexo V)40h545,0040,00
35Agente Comunitário de SaúdeSecretaria Municipal de Saúde - PSF Sagrada Família II4Ensino Médio completo Morar na área de abrangência do PSF conforme subitem 2.1.6 do Edital (ver áreas de abrangência no Anexo V)40h545,0040 00
36Agente Comunitário de SaúdeSecretaria Municipal de Saúde - Santana de Minas (Zona Rural)8Ensino Médio completo Morar na área de abrangência do PSF conforme subitem 2.1.6 do Edital (ver áreas de abrangência no Anexo V)40h545,0040,00
37Agente Comunitário de SaúdeSecretaria Municipal de Saúde - PSF Santo Antônio3Ensino Médio completo Morar na área de abrangência do PSF conforme subitem 2.1.6 do Edital (ver áreas de abrangência no Anexo V)40h545,0040,00
38Agente Comunitário de SaúdeSecretaria Municipal de Saúde - PSF Sobradinho5Ensino Médio completo Morar na área de abrangência do PSF conforme subitem 2.1.6 do Edital (ver áreas de abrangência no Anexo V)40h545,0040,00
39Agente Comunitário de SaúdeSecretaria Municipal de Saúde - PSF Vila do Morro (Zona Rural)8Ensino Médio completo Morar na área de abrangência do PSF conforme subitem 2.1.6 do Edital (ver áreas de abrangência no Anexo V)40h545,0040,00
40Agente de Combate a EndemiasSecretaria Municipal de Saúde - Centro de Vigilância em Saúde16Ensino Médio completo40h561,3540,00
41Assistente de GestãoSecretaria Municipal de Saúde - Farmácia Popular do Brasil1Ensino Médio completo40h613,4040,00
42Atendente do Programa Bolsa FamíliaSMAS - CRAS Bairro Aparecida1Ensino Médio completo e Curso de Informática Avançado40h545,0040,00
43Atendente do Programa Bolsa FamíliaSMAS - Programa Bolsa Família5Ensino Médio completo e Curso de Informática Avançado40h545,0040,00
44Atendente do Programa Bolsa FamíliaSMAS - CRAS Bairro Sagrada Família1Ensino Médio completo e Curso de Informática Avançado40h545,0040,00
45Auxiliar de Enfermagem - Investigador de SaúdeSecretaria Municipal de Saúde -Centro de Vigilância em Saúde1Ensino Médio completo e Curso de Auxiliar de Enfermagem e Registro no COREN 40h593,5340,00
46Auxiliar de GestãoSecretaria Municipal de Saúde - Farmácia Popular do Brasil2Ensino Médio completo40h545,0040,00
47Auxiliar de Saúde BucalSecretaria Municipal de Saúde - PSF Bairro Bandeirante1Ensino Médio completo, Curso de Auxiliar ar em Saúde Bucal e Registro no40h545,0040,00
48Auxiliar de Saúde BucalSecretaria Municipal de Saúde - PSF Lapa do Espírito Santo (Zona Rural)1Ensino Médio completo, Curso de Auxiliar ar em Saúde Bucal e Registro no40h545,0040,00
49Auxiliar de Saúde BucalSecretaria Municipal de Saúde - PSF Pau D'óleo (Zona Rural)1Ensino Médio completo, Curso de Auxiliar em Saúde Bucal e Registro no CRO40h545,0040,00
50Auxiliar de Saúde BucalSecretaria Municipal de Saúde - PSF Sagrada Família II1Ensino Médio completo, Curso de Auxiliar em Saúde Bucal e Registro no CRO40h545,0040,00
51Auxiliar de Saúde BucalSecretaria Municipal de Saúde - PSF Bairro Santo Antônio1Ensino Médio completo, Curso de Auxiliar ar em Saúde Bucal e Registro no40h545,0040,00
52Auxiliar de Saúde BucalSecretaria Municipal de Saúde - PSF Vila do Morro (Zona Rural)1Ensino Médio completo, Curso de Auxiliar em Saúde Bucal e Registro no CRO40h545,0040,00
53Auxiliar de SecretariaSME - Creche Mundo Colorido1Ensino Médio completo30h596,1140,00
54Auxiliar de SecretariaSME - Escola Municipal Dona Ditinha1Ensino Médio completo30h596,1140,00
55Auxiliar de SecretariaSME - Escola Municipal João de Barros Reis (Zona Rural)1Ensino Médio completo30h596,1140,00
56Auxiliar de SecretariaSME - Escola Municipal José D'Ávila Pinto1Ensino Médio completo30h596,1140,00
57Auxiliar de SecretariaSME - Escola Municipal Paulo Freire1Ensino Médio completo30h596,1140,00
58Auxiliar de SecretariaSME - Escola Municipal Santa Marta1Ensino Médio completo30h596,1140,00
59Auxiliar de SecretariaSME - Escola Municipal São Judas3Ensino Médio completo30h596,1140,00
60Auxiliar de SecretariaSME - Escolas Municipais da Zona Rural (diversas)1Ensino Médio completo30h596,1140,00
61Auxiliar de Serviços GeraisSecretaria Municipal de Saúde - Farmácia Popular do Brasil1Ensino Médio completo40h545,0040,00
62Condutor de Veículo EscolarSME - Transporte Escolar Urbano e Rural5Ensino Médio completo, CNH categoria D e Curso Condutor de Transporte Escolar44h578,1940,00
63Educador SocialSMAS - CREAS/Sentinela1Ensino Médio completo40h545,0040,00
64Facilitador de OficinasSMAS - Programa Projovem Adolescente - Bairro Aparecida1Ensino Médio completo e curso de habilidades manuais diversas40h545,0040,00
65Facilitador de OficinasSMAS - Programa Projovem, Adolescente - Bairro Quebra1Ensino Médio completo e curso de habilidades manuais diversas40h545,0040,00
66Facilitador de OficinasSMAS - Programa Projovem Adolescente - Bairro Sagrada Família1Ensino Médio completo e curso de habilidades manuais diversas40h545,0040,00
67Facilitador de OficinasSMAS - Programa Projovem Adolescente - Bairro Santo Antônio1Ensino Médio completo e curso de habilidades manuais diversas40h545,0040,00
68Facilitador de OficinasSMAS - Programa Projovem Adolescente1Ensino Médio completo e curso de habilidades manuais diversas40h545,0040,00
69Facilitador de OficinasSMAS - Programa Projovem Adolescente - Vila Vicentina1Ensino Médio completo e curso de habilidades manuais diversas40h545,0040,00
70Facilitador de OficinasSMAS - Programa Projovem Adolescente - Zona Rural Comunidade Santana São Francisco1Ensino Médio completo e curso de habilidades manuais diversas40h545,0040,00
71Facilitador de OficinasSMAS - Programa Projovem Adolescente - Zona Rural Comunidade Retiro1Ensino Médio completo e curso de habilidades manuais diversas40h545,0040,00
72Facilitador de OficinasSMAS - Programa Projovem Adolescente - Zona Rural Vila Vicentina1Ensino Médio completo e curso de habilidades manuais diversas40h545,0040,00
73Fiscal SanitárioSecretaria Municipal de Saúde - Vigilância Sanitária2Ensino Médio completo40h545,0040,00
74Monitor de DançaSMAS -Programa Projovem Adolescente2Ensino Médio completo, curso na área e experiência na área, de no mínimo, 6 meses40h545,0040,00
75Monitor de DançaSMAS -Programa PETI (todas as Unidades)1Ensino Médio completo, curso na área e experiência na área, de no mínimo, 6 meses40h545,0040,00
76Monitor de MúsicaSMAS -Programa Projovem Adolescente2Ensino Médio completo, curso na área e experiência na área, de no mínimo, 6 meses40h545,0040,00
77Monitor de MúsicaSMAS -Programa PETI (todas as Unidades)1Ensino Médio completo, curso na área e experiência na área, de no mínimo, 6 meses40h545,0040,00
78Monitor de MúsicaSecretaria Municipal de Saúde - CAPS1Ensino Médio completo, curso na área e experiência na área, de no mínimo, 6 meses40h545,0040,00
79Monitor de TurmaSMAS - Projeto Reciclando Oportunidades para as Crianças - Bairro Sagrada Família1Ensino Médio completo e Experiência em trabalhos artesanais, de no mínimo, 6 meses40h545,0040,00
80Monitor de TurmaSMAS - Projeto Reciclando Oportunidades para as Crianças - Bairro Aparecida1Ensino Médio completo e experiência em trabalhos artesanais, de no mínimo, 6 meses40h545,0040,00
81Monitor de TurmaSMAS -Programa PETI -Bairro Sagrada Família3Ensino Médio completo e experiência em trabalhos artesanais, de no mínimo, 6 meses40h545,0040,00
82Monitor de TurmaSMAS -Programa PETI -Bairro Aparecida1Ensino Médio completo e experiência em trabalhos artesanais, de no mínimo, 6 meses40h545,0040,00
83Monitor de TurmaSMAS -Programa PETI - Zona Rural / Quebra1Ensino Médio completo e experiência em trabalhos artesanais, de no mínimo, 6 meses40h545,0040,00
84Monitor de TurmaSMAS -Programa PETI - Zona Rural / Retiro do Morro1Ensino Médio completo e experiência em trabalhos artesanais, de no mínimo, 6 meses40h545,0040,00
85Monitor de TurmaSMAS -Programa PETI - Zona Rural / Travessão do Morro1Ensino Médio completo e experiência em trabalhos artesanais, de no mínimo, 6 meses40h545,0040,00
86Monitor de Turma - Educação Física EducaçãoSMAS - Programa Projovem Adolescente1Ensino Médio completo e experiência trabalhos es ortivos, de no mínimo, 6 meses40h545,0040,00
87Monitor de Turma - Educação FísicaEducação SMAS - Projeto Reciclando Oportunidades para as Crianças - Bairros Aparecida e Sagrada Família1Ensino Médio completo e experiência trabalhos es ortivos, de no mínimo, 6 meses40h545,0040,00
88Orientador SocialSMAS -Programa Projovem Adolescente - Bairro Aparecida1Ensino Médio completo40h600,0040,00
89Orientador SocialSMAS - Programa Projovem Adolescente - Bairro Quebra1Ensino Médio completo40h600,0040,00
90Orientador SocialSMAS - Programa Projovem Adolescente - Bairro Sagrada Família1Ensino Médio completo40h600,0040,00
91Orientador SocialSMAS - Programa Projovem Adolescente - Bairro Santo Antônio1Ensino Médio completo40h600,0040,00
92Orientador SocialSMAS -Programa Projovem Adolescente1Ensino Médio completo40h600,0040,00
93Orientador SocialSMAS - Programa Projovem Adolescente - Bairro Vila Vicentina1Ensino Médio completo40h600,0040,00
94Orientador SocialSMAS - Programa Projovem Adolescente - Zona Rural/Vila Vicentina1Ensino Médio completo40h600,0040,00
95Orientador SocialSMAS - Programa Projovem Adolescente - Comunidade Santana São Francisco1Ensino Médio completo40h600,0040,00
96Orientador SocialSMAS - Programa Projovem Adolescente - Zona Rural/ Comunidade Retiro1Ensino Médio completo40h600,0040,00
97Serviços GeraisSMAS -Programa Casa da Criança Mundo Encantado6Ensino Médio completo40h545,0040,00
98Monitor de InformáticaSMAS - CRAS Aparecida1Ensino Médio completo e Curso Técnico em Informática40h545,0040,00
99Monitor de InformáticaSecretaria Municipal de Educação - EJA (Telecentros Municipais Urbanos e Rurais)20Ensino Médio completo e Curso Técnico em Informática30h545,0040,00
100Monitor de InformáticaSMAS - Programa Projovem Adolescente2Ensino Médio completo e Curso Técnico de Informática40h545,0040,00
101Técnico em AgropecuáriaSecretaria Municipal de Desenvolvimento Rural e Econômico1Ensino Médio completo e Curso Técnico em Agropecuária e Registro no CREA44h631,8040,00
102Técnico em EnfermagemSecretaria Municipal de Saúde - PSF Bandeirante2Ensino Médio completo e Curso Técnico em Enfermagem e Registro no COREN40h613,4040,00
103Técnico em EnfermagemSecretaria Municipal de Saúde - CAPS2Ensino Médio completo e Curso Técnico em Enfermagem e Registro no COREN40h613,4040,00
104Técnico em EnfermagemSecretaria Municipal de Saúde - PSF Central1Ensino Médio completo e Curso Técnico em Enfermagem e Registro no COREN40h613,4040,00
105Técnico em EnfermagemSecretaria Municipal de Saúde - PSF Lapa do Espírito Santo (Zona Rural)1Ensino Médio completo e Curso Técnico em Enfermagem e Registro no COREN40h613,4040,00
106Técnico em EnfermagemSecretaria Municipal de Saúde - PSF Pau D'óleo (Zona Rural)2Ensino Médio completo e Curso Técnico em Enfermagem e Registro no COREN40h613,4040,00
107Técnico em EnfermagemSecretaria Municipal de Saúde - PSF Regalito2Ensino Médio completo e Curso Técnico em Enfermagem e Registro no COREN40h613,4040,00
108Técnico em EnfermagemSecretaria Municipal de Saúde - PSF Santana de Minas (Zona Rural)2Ensino Médio completo e Curso Técnico em Enfermagem e Registro no COREN40h613,4040,00
109Técnico em EnfermagemSecretaria Municipal de Saúde - PSF Santo Antônio1Ensino Médio completo e Curso Técnico em Enfermagem e Registro no COREN40h613,4040,00
110Técnico em EnfermagemSecretaria Municipal de Saúde - PSF Sobradinho2Ensino Médio completo e Curso Técnico em Enfermagem e Registro no COREN40h613,4040,00
111Técnico em EnfermagemSecretaria Municipal de Saúde - PSF Vila do Morro (Zona Rural)1Ensino Médio completo e Curso Técnico em Enfermagem e Registro no COREN40h613,4040,00
112Técnico em Saúde BucalSecretaria Municipal de Saúde - PSF Central1Ensino Médio completo e Curso de Saúde Bucal e Registro no CRO40h545,0040,00
113Técnico em Saúde BucalSecretaria Municipal de Saúde - PSF Lapa do Espírito Santo (Zona Rural)1Ensino Médio completo e Curso de Saúde Bucal e Registro no CRO40h545,0040,00
114Técnico em Saúde BucalSecretaria Municipal de Saúde - PSF Pau D'óleo (Zona Rural)1Ensino Médio completo e Curso Técnico de Saúde Bucal e Registro no CRO40h545,0040,00
115Técnico em Saúde BucalSecretaria Municipal de Saúde - PSF Santo Antônio1Ensino Médio completo e Curso de Saúde Bucal e Registro no CRO40h545,0040,00
116Técnico em Saúde BucalSecretaria Municipal de Saúde - PSF Sobradinho1Ensino Médio completo e Curso de Saúde Bucal e Registro no CRO40h545,0040,00
117Técnico em Saúde BucalSecretaria Municipal de Saúde - PSF Vila do Morro (Zona Rural)1Ensino Médio completo e Curso Técnico de Saúde Bucal e Registro no CRO40h545,0040,00
118AdvogadoSMAS - CREAS - Programa Sentinela1OAB Ensino Superior Específico e registro na40h1.000,0070,00
119Assistente SocialSMAS - CRAS Bairro Aparecida1Ensino Superior Específico e registro no CRESS30h1.000,0070,00
120Assistente SocialSMAS - Casa da Criança Mundo Encantado1Ensino Superior Específico e registro no CRESS30h1.000,0070,00
121Assistente SocialSMAS - CRAS Bairro Sagrada Família1Ensino Superior Específico e registro no CRESS30h1.000,0070,00
122Assistente SocialSMAS - CRAS Vila Vicentina1Ensino Superior Específico e registro no CRESS30h1.000,0070,00
123Assistente SocialSMAS - CREAS - Sentinela1Ensino Superior Específico e registro no CRESS30h1.000,0070,00
124Assistente SocialSMAS - NASF1Ensino Superior Específico e registro no CRESS30h1.000,0070,00
125Assistente SocialSMAS - Projovem Adolescente1Ensino Superior Específico e registro no CRESS30h1.000,0070,00
126Assistente SocialSMAS - Programa Liberdade Assistida1Ensino Superior Específico e registro no CRESS30h1.000,0070,00
127Assistente SocialSMAS - Programa Bolsa Família1Ensino Superior Específico e registro no CRESS30h1.000,0070,00
128Assistente SocialSMAS - Secretaria Municipal de Assistência Social1Ensino Superior Específico e registro no CRESS30h1.000,0070,00
129Cirurgião DentistaSecretaria Municipal de Saúde - PSF Bandeirante1CRO Ensino Superior Específico e registro no40h2.200,0080,00
130Cirurgião DentistaSecretaria Municipal de Saúde - PSF Lapa do Espírito Santo (Zona Rural)1Ensino Superior Específico e registro no CRO40h2.200,0080,00
131Cirurgião DentistaSecretaria Municipal de Saúde - PSF Pau D'óleo (Zona Rural)1CRO Ensino Superior Específico e registro no40h2.200,0080,00
132Cirurgião DentistaSecretaria Municipal de Saúde - PSF Regalito1CRO Ensino Superior Específico e registro no40h2.200,0080,00
133Cirurgião Dentista Secretaria Municipal de Saúde - PSF Bairro Sagrada Família I1Ensino Superior Específico e registro no CRO40h2.200,0080,00
134Cirurgião Dentista Secretaria Municipal de Saúde - PSF Bairro Sagrada Família II1Ensino Superior Específico e registro no CRO40h2.200,0080,00
135Cirurgião Dentista Secretaria Municipal de Saúde - PSF Bairro Santo Antônio1Ensino Superior Específico e registro no CRO40h2.200,0080,00
136Cirurgião Dentista Secretaria Municipal de Saúde - PSF Sobradinho1Ensino Superior Específico e registro no CRO40h2.200,0080,00
137Cirurgião DentistaSecretaria Municipal de Saúde - PSF Vila do Morro (Zona Rural)1CRO Ensino Superior Específico e registro no40h2.200,0080,00
138Educador FísicoSMAS - NASF1Ensino Superior Específico (Bacharelado) e registro no CREF40h1.539,7080,00
139EnfermeiroSecretaria Municipal de Saúde - PSF Bairro Bandeirante1Ensino Superior Específico, Especialização em Saúde da Família e registro no COREN40h1.539,7080,00
140EnfermeiroSecretaria Municipal de Saúde - PSF Central1Ensino Superior Específico, Especialização em Saúde da Família e registro no COREN 40h1.539,7080,00
141EnfermeiroSecretaria Municipal de Saúde - PSF Lapa do Espírito Santo (Zona Rural)1Ensino Superior Específico, Especialização em Saúde da Família e registro no COREN40h1.539,7080,00
142EnfermeiroSecretaria Municipal de Saúde - PSF Pau D'óleo (Zona Rural)1Ensino Superior Específico, Especialização em Saúde da Família e no COREN COREN40h1.539,7080,00
143EnfermeiroSecretaria Municipal de Saúde - PSF Regalito1Ensino Superior Específico, Especialização em Saúde da Família e registro no COREN40h1.539,7080,00
144EnfermeiroSecretaria Municipal de Saúde - PSF Bairro Sagrada Família I1Ensino Superior Específico, Especialização em Saúde da Família e no COREN COREN40h1.539,7080,00
145EnfermeiroSecretaria Municipal de Saúde - PSF Bairro Sagrada Família II1Ensino Superior Específico, Especialização em Saúde da Família e registro no COREN40h1.539,7080,00
146EnfermeiroSecretaria Municipal de Saúde - PSF Bairro Santo Antônio1Ensino Superior Específico, Especialização em Saúde da Família e registro no COREN40h1.539,7080,00
147EnfermeiroSecretaria Municipal de Saúde - PSF Sobradinho1Ensino Superior Específico, Especialização em Saúde da Família e registro no COREN 40h1.539,7080,00
148EnfermeiroSecretaria Municipal de Saúde - PSF Vila do Morro (Zona Rural)1Ensino Superior Específico, Especialização em Saúde da Família e registro no COREN40h1.539,7080,00
149Engenheiro AgrônomoSecretaria Municipal de Desenvolvimento Rural e Econômico1Ensino Superior Específico e registro no CREA20h1.000,0080,00
150FarmacêuticoSecretaria Municipal de Saúde - NASF1Ensino Superior Específico e registro no CRF40h1.539,7080,00
151FarmacêuticoSecretaria Municipal de Saúde - Farmácia Popular do Brasil1CRF Ensino Superior Específico e registro no40h1.539,7080,00
152FisioterapeutaSecretaria Municipal de Saúde -NASF2Ensino Superior Específico e registro no CREFITO20h800,0060,00
153Fonoaudiólogo Secretaria Municipal de Saúde - NASF1Ensino Superior Específico e registro no CRFa40h1.539,7080,00
154Fonoaudiólogo Secretaria Municipal de Educação2Ensino Superior Específico e registro no CRFa40h1.539,7080,00
155Médico PSFSecretaria Municipal de Saúde - PSF Bandeirante1Ensino Superior Específico e registro no CRM40h11.133,00100,00
156Médico PSFSecretaria Municipal de Saúde - PSF Central1CRM Ensino Superior Específico e registro no40h11.133,00100,00
157Médico PSFSecretaria Municipal de Saúde - PSF Lapa do Espírito Santo (Zona rural)1Ensino Superior Específico e registro no CRM40h11.133,00100,00
158Médico PSFSecretaria Municipal de Saúde - PSF Pau D'óleo (Zona Rural)1CRM Ensino Superior Específico e registro no40h11.133,00100,00
159Médico PSFSecretaria Municipal de Saúde - PSF Regalito1CRM Ensino Superior Específico e registro no40h11.133,00100,00
160Médico PSFSecretaria Municipal de Saúde - PSF Sagrada Família 11CRM Ensino Superior Específico e registro no40h11.133,00100,00
161Médico PSFSecretaria Municipal de Saúde - PSF Sagrada Família II1CRM Ensino Superior Específico e registro no40h11.133,00100,00
162Médico PSFSecretaria Municipal de Saúde - PSF Santana de Minas (Zona Rural)1Ensino Superior Específico e registro no CRM40h11.133,00100,00
163Médico PSFSecretaria Municipal de Saúde - PSF Santo Antônio1CRM Ensino Superior Específico e registro no40h11.133,00100,00
164Médico PSFSecretaria Municipal de Saúde - PSF Sobradinho1Ensino Superior Específico e registro no CRM40h11.133,00100,00
165Médico PSFSecretaria Municipal de Saúde - PSF Vila do Morro (Zona Rural)1Ensino Superior Específico e registro no CRM40h11.133,00100,00
166Médico ClínicoSecretaria Municipal de Saúde - CAPS2Ensino Superior Específico, Curso de Especialização em Saúde Mental (concluído) e registro no CRM 20h5.500,00100,00
167Médico NeurologistaSecretaria Municipal de Saúde - CAPS1Ensino Superior Específico, Curso de Especialização em Neurologia (concluído) e registro no CRM20h5.100,00100,00
168Médico PsiquiatraSecretaria Municipal de Saúde - CAPS1Ensino Superior Específico, Curso de Especialização em Psiquiatria (concluído) e registro no CRM10h1.000,0070,00
169NutricionistaSecretaria Municipal de Educação (Merenda Escolar)2Ensino Superior Específico e registro no CRN 30h1.000,0070,00
170NutricionistaSecretaria Municipal de Saúde - NASF1CRN Ensino Superior Específico e registro no40h1.539,7080,00
171NutricionistaSecretaria Municipal de Desenvolvimento Rural e Econômico (Programa Banco de Alimentos)1CRN Ensino Superior Específico e registro no30h1.000,0070,00
172Professor P1 - Educação InfantilEscolas Municipais da Zona Rural (diversas escolas)30Pedagogia ou normal Superior 23 h/a585,4940,00
173Professor P1 - Educação InfantilEscola Municipal João de Barros Reis (Zona rural)3Pedagogia ou normal Superior 23 h/a585,4940,00
174Professor P1 - Educação InfantilEscola Municipal José D'Ávila Pinto1Pedagogia ou normal Superior 23 h/a585,4940,00
175Professor P1 - Educação InfantilEscola Municipal José Vieira Raposo (Zona rural)16Pedagogia ou normal Superior 23 h/a585,4940,00
176Professor P1 - Educação Infantil Escola Municipal Santa Marta5Pedagogia ou normal Superior 23 h/a585,4940,00
177Professor P1 - EJASME -Educação de Jovens e Adultos10Pedagogia ou normal Superior17h30min h/a545,0040,00
178Professor P2 - ArtesEscola Municipal do Bom Menino (Anexo)1Licenciatura Plena em Artes16 h/a557,0040,00
179Professor P2 - ArtesEscola Municipal Santa Marta1Licenciatura Plena em Artes8 h/a278,5040,00
180Professor P2 - CiênciasEscola Municipal José D'Ávila Pinto1Licenciatura Plena em Ciências20 h/a696,2550,00
181Professor P2 - CiênciasEscola Municipal Santa Marta1Licenciatura Plena em Ciências16 h/a557,0040,00
182Professor P2 - CiênciasEscola Municipal São Judas1Licenciatura Plena em Ciências18 h/a626,6340,00
183Professor P2 - Educação FísicaEscola Municipal José D'Ávila Pinto1Licenciatura Plena em Educação Física18 h/a626,6340,00
184Professor P2 -Educação FísicaEscola Municipal Paulo Freire1Licenciatura Plena em Educação Física8 h/a278,5040,00
185Professor P2 -Educação FísicaEscola Municipal Santa Marta1Licenciatura Plena em Educação Física16 h/a557,0040,00
186Professor P2 -Educação FísicaEscola Municipal São Judas2Licenciatura Plena em Educação Física18 h/a626,6340,00
187Professor P2 - Ensino ReligiosoEscola Municipal Santa Marta1Licenciatura Plena em Ciências da Religião8 h/a278,5040,00
188Professor P2 - GeografiaEscola Municipal Santa Marta1Licenciatura Plena em Geografia22 h/a765,8850,00
189Professor P2 - HistóriaEscola Municipal Paulo Freire1Licenciatura Plena em História18 h/a626,6340,00
190Professor P2 - HistóriaEscola Municipal Santa Marta1Licenciatura Plena em História22 h/a765,8850,00
191Professor P2 - InglêsEscola Municipal José D'Ávila Pinto1Licenciatura Plena em Letras/Inglês8 h/a278,5040,00
192Professor P2 - InglêsEscola Municipal Paulo Freire1Licenciatura Plena em Letras/Inglês18 h/a626,6340,00
193Professor P2 - InglêsEscola Municipal Santa Marta1Licenciatura Plena em Letras/Inglês16 h/a557,0040,00
194Professor P2 - LiteraturaEscola Municipal Santa Marta1Licenciatura Plena em Letras/Português8 h/a278,5040,00
195Professor P2 - MatemáticaEscola Municipal do Bom Menino (Anexo)1Licenciatura Plena em Matemática18 h/a626,6340,00
196Professor P2 - MatemáticaEscola Municipal São Judas2Licenciatura Plena em Matemática18 h/a626,6340,00
197Professor P2 - PortuguêsEscola Municipal Santa Marta1Licenciatura Plena em Letras /Português20 h/a696,2550,00
198Professor P2 - PortuguêsEscola Municipal São Judas1Licenciatura Plena em Letras /Português18 h/a626,6340,00
199Psicólogo SMAS - CRAS Bairro Aparecida1Ensino Superior Específico e registro no CRP40h1.000,0070,00
200PsicólogoSMAS - CRAS Bairro Sarada Família Sagrada1Ensino Superior Específico e registro no CRP40h1.000,0070,00
201Psicólogo SMAS - CRAS Vila Vicentina1Ensino Superior Específico e registro no CRP40h1.000,0070,00
202Psicólogo SMAS - NASF1Ensino Superior Específico e registro no CRP40h1.539,7080,00
203PsicólogoSMAS - Programa Liberdade Assistida1CRP o Superior Específico e registro no40h1.000,0070,00
204PsicólogoSMAS - CREAS - Programa Sentinela1CRP Ensino Superior Específico e registro no40h1.000,0070,00
205Supervisor PedagógicoSMAS - Programa Projovem Adolescente1Curso Superior completo - Habilitação Específica40h800,0060,00
206Supervisor PedagógicoSME - Escola Municipal José D'Ávila Pinto1Curso de Licenciatura Plena - Habilitação Específica24h716,9150,00
207Supervisor Pedagógico SME - Escola Municipal Paulo Freire1Curso de Licenciatura Plena - Habilitação Específica24h716,9150,00
208Supervisor Pedagógico SME - Escola Municipal Santa Marta1Curso de Licenciatura Plena - Habilitação Específica24h716,9150,00
209Supervisor PedagógicoSME - Escolas Municipais Rurais (diversas)1Curso de Licenciatura Plena - Habilitação Específica24h716,9150,00
210Supervisor Pedagógico SME - Escola Municipal José Vieira Raposo1Curso de Licenciatura Plena - Habilitação Específica24h716,9150,00
211Supervisor Pedagógico SME - Escola Municipal João de Barros Reis1Curso de Licenciatura Plena - Habilitação Específica24h716,9150,00
212VeterinárioSecretaria Municipal de Desenvolvimento Rural e Econômico1Ensino Superior Específico e registro no CRMV20h1.000,0070,00
Total de Vagas443* 

Observações:

*Desse total, ficam reservadas 23 vagas para portadores de deficiência que se inscreverem nos termos do subitem 3.2 do Edital. As vagas reservadas estão indicadas no Quadro 1 do subitem 3.2.4 do Edital.

Siglas:

SMAS: Secretaria Municipal de Assistência Social

SME: Secretaria Municipal de Educação

SMS: Secretaria Municipal de Saúde

NASF: Núcleo de Apoio à Saúde da Família

CAPS: Centro de Assistência e Promoção Social

CREAS: Centro de Referência Especializado de Assistência Social

CRAS: Centro de Referência de Assistência Social

SMASCT: Secretaria Municipal de Assistência Social, Cidadania e Trabalho.

São Francisco-MG, 13 de setembro de 2011.

Luiz Rocha Neto
Prefeito Municipal

FUNÇÕES

ESCOLARIDADE MÍNIMA

PROVAS DE MÚLTIPLA ESCOLHA

N° DE QUESTÕES

PESO

TOTAL DE PONTOS

HORÁRIO DAS PROVAS

Agente de Limpeza de Terrenos Baldios

· Motorista

Ensino Fundamental (1ª a 4ª série)

Língua Portuguesa

15

4

100

Das 9 às 12 horas

Matemática

10

4

Auxiliar Escolar

· Inspetor de Alunos

· Monitor de Capoeira

· Zelador de Prédio Escolar

Ensino Fundamental completo

Língua Portuguesa

15

4

100

Das 9 às 12 horas

Matemática

10

4

Agente Social

Agente Comunitário de Saúde Agente de Combate a Endemias Assistente de Gestão

Atendente do Programa Bolsa Família

Auxiliar de Enfermagem - Investigador de Saúde

Auxiliar de Gestão

·Auxiliar de Saúde Bucal

Auxiliar de Secretaria

Auxiliar de Serviços Gerais

· Condutor de Veículo Escolar

· Educador Social

· Facilitador de Oficinas

· Fiscal Sanitário

· Monitor de Dança

· Monitor de Música

· Monitor de Turma

· Monitor de Turma - Educação Física

· Orientador Social

· Serviços Gerais

Ensino Médio completo

Língua Portuguesa

15

4

100

Das 9 às 12 horas

Matemática

10

4

· Monitor de Informática

· Técnico em Agropecuária

· Técnico em Enfermagem

· Técnico em Saúde Bucal

Curso Técnico Específico (de nível médio), conforme consta no Anexo I do Edital.Conhecimentos Específicos, conforme o Anexo IV do Edital.154100Das 9 às 12 horas
Língua Portuguesa104

 

FUNÇÕES

ESCOLARIDADE MÍNIMA

PROVAS DE MÚLTIPLA ESCOLHA

N° DE QUESTÕES

PESO

TOTAL DE PONTOS

HORÁRIO DAS PROVAS

· Advogado Assistente Social

· Cirurgião Dentista

· Educador Físico

· Enfermeiro

· Engenheiro Agrônomo

· Farmacêutico

· Fisioterapeuta

· Fonoaudiólogo

· Médico PSF

· Médico Clínico

· Médico Neurologista

· Médico Psiquiatra

· Nutricionista

· Psicólogo

· Supervisor Pedagógico

· Veterinário

Curso Superior Específico, conforme consta no Anexo I do Edital.

Conhecimentos Específicos, conforme o Anexo IV do Edital.

15

4

100

Das 9 às 12 horas

Língua Portuguesa

10

4

· Professor P1 - Educação Infantil

· Professor P1 - EJA

Curso Superior Específico, conforme consta no Anexo Ido Edital.

Conhecimentos Específicos (Didática)

15

4

100

Das 9 às 12 horas

Língua Portuguesa

10

4

· Professor P2 / Português

· Professor P2 / Literatura

Curso Superior Específico, conforme consta no Anexo I do Edital.

Conhecimentos Específicos

15

4

100

Das 9 às 12 horas

Didática

10

4

 

FUNÇÕES

ESCOLARIDADE MÍNIMA

PROVAS DE MÚLTIPLA ESCOLHA

N° DE QUESTÕES

PESO

TOTAL DE PONTOS

HORÁRIO DAS PROVAS

- Professor P2 - Artes

- Professor P2 - Ciências

- Professor P2 - Educação Física

- Professor P2 - Ensino Religioso

- Professor P2 - Geografia

- Professor P2 - História

- Professor P2 - Inglês

- Professor P2 - Matemática

Curso Superior Específico, conforme consta no Anexo Ido Edital.

Conhecimentos Específicos, conforme o Anexo IV do Edital.

15

4

100

Das 9 às 12 horas

Língua Portuguesa

10

4

São Francisco-MG, 13 de setembro de 2011.

Luiz Rocha Neto
Prefeito Municipal

CARGO DE ENSINO FUNDAMENTAL (1ª A 43 SÉRIE)

· Agente de Limpeza de Terrenos Baldios

Atividades de vigilância, prevenção e controle de doenças e promoção da saúde, realizando serviços braçais, com foice, enxada, machado, facão e outros, para limpeza de terrenos baldios, remoção e/ou eliminação de recipientes com focos para o controle da dengue e vetores causadores de infecções e infestações nas fases larvária e adulta, participar de mutirões de limpeza, captura, remoção, coveamento e aterramento de animais (cão) realizada no lixão; participação em reuniões, capacitações técnicas e eventos de mobilização social; manejos ambientais para controle da leishmaniose visceral; observar e cumprir as normas de higiene e segurança do trabalho.

· Motorista

Conduzir veículos automotores; responsabilizar-se e acompanhar a manutenção do veículo como troca de óleo, filtro de ar, água, limpeza; portar a documentação do veículo e dos bens transportados; manter os veículos em perfeitas condições em relação às leis de trânsito; recolher o veículo a garagem após as tarefas cumpridas; conduzir veículos de pequeno porte como automóveis e utilitários, com obediência às Leis de Trânsito e mediante ordem de serviço expedida pelo setor competente; apresentar relatórios de viagens; controlar a quilometragem, o abastecimento e outras providências necessárias ao bom desempenho da função e atendimento aos programas da Assistência Social.

· Motorista (Secretaria Municipal de Saúde - NASF)

Conduzir veículos automotores; responsabilizar-se e acompanhar a manutenção do veículo, como troca de óleo, filtro de ar, água, limpeza; conduzir a documentação do veículo e dos bens transportados; manter os veículos em perfeitas condições em relação às leis de trânsito; recolher o veículo à garagem após as tarefas cumpridas, conduzir veículos de pequeno porte como automóveis e utilitários, com obediência às Leis de trânsito e mediante ordem de serviço expedida pelo setor competente; apresentar relatórios de viagens; controlar a Kilometragem, o abastecimento e outras providências necessárias ao bom desempenho da função e atendimento aos programas do NASF.

CARGOS DE ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

· Auxiliar Escolar

Preparar a alimentação escolar dos alunos da rede oficial de ensino; fazer a limpeza nas dependências da escola; manter os utensílios e a cantina sempre limpos; observar a entrada, a saída e a circulação dos alunos dentro da escola; inspecionar alunos em todas as dependências do estabelecimento de ensino, garantindo a disciplina e segurança dos mesmos. Observar e cumprir as normas de higiene, economia de energia e de água e segurança do trabalho; executar outras tarefas correlatas a critério do superior imediato.

· Inspetor de Alunos

Manter a disciplina dos alunos no recinto da escola durante as atividades escolares; observar a entrada, a saída e a circulação dos alunos dentro da escola; inspecionar alunos em todas as dependências do estabelecimento de ensino, garantindo a disciplina e segurança dos mesmos; executar outras tarefas correlatas a critério do superior imediato.

· Monitor de Capoeira

Realizar serviços sócioeducativos em núcleos para um coletivo de 30 a 40 crianças/adolescentes até quatorze anos. Responsabilizar-se pelo bom andamento do trabalho dos alunos sob sua responsabilidade, não apenas no que diz respeito à sua disciplina ou área, mas visando ao desenvolvimento integral do jovem; participar das reuniões de planejamento pedagógico - períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento profissional; acompanhar e avaliar o desempenho do aluno, propondo medidas para melhor rendimento, em consonância com a Coordenação Pedagógica; manter atualizado o material de registro de desempenho do aluno, obedecendo a normas e prazos estabelecidos; utilizar a carga horária não despendida em atuação direta com os alunos em atividades pedagógicas inerentes à sua função de docente; colaborar com as atividades de integração e da articulação com as famílias e a comunidade, atender às determinações da Coordenação do PETI quanto à observância de horário e convocações; atender às demandas administrativas na execução local do Programa; planejar, organizar e executar as atividades lúdicas, culturais, artísticas de acordo com as especificidades de cada modalidade, com foco na capoeira, no desenvolvimento das potencialidades de crianças e adolescentes. Atuar dentro da área de abrangência das equipes do programa PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil).

· Zelador de Prédio Escolar

Manter-se atento e vigilante durante os períodos em que estiver na escola; zelar pelo patrimônio e pelas áreas adjacentes da unidade escolar em dias normais e quando da realização de atividade comunitárias, evitando incursões de vândalos ou qualquer pessoa perniciosa no recinto escolar; adotar as providências cabíveis e legais em ocorrências verificadas no perímetro escolar; conservar em seu poder as chaves que permitam abrir e fechar o prédio escolar nos horários estabelecidos pelo diretor da escola, percorrendo diariamente todas as dependências após o encerramento das atividades; cuidar da escola ainda quando as dependências da zeladoria se localizar distantes do prédio escolar; manter-se atento à necessidade de execução de reparos, consertos de fechadura, conserto na parte hidráulica, conserto na parte elétrica, manutenção e conservação do prédio escolar ou da zeladoria, solicitando providências ao diretor da escola, dedicar-se exclusivamente às atividades próprias de ocupante de zeladoria, nos horários definidos para esse fim; zelar pela horta (caso haja), das árvores frutíferas e plantações, podendo cultivá-las em áreas apropriadas para uso próprio e da escola; cuidar da Vigilância da área interna da unidade escolar.

CARGOS DE ENSINO MÉDIO

· Agente Social (Programa Projovem Adolescente) Planejar e realizar visitas domiciliares para busca ativa e fazer relatório das mesmas.

· Agente Comunitário de Saúde

Deverão servir de ligação entre a comunidade e os serviços de saúde; realizar mapeamento de sua área; cadastrar as famílias e atualizar permanentemente esse cadastro; identificar indivíduos e famílias expostos à situação de risco; identificar área de risco; orientar as famílias para utilização adequada dos serviços de saúde, encaminhando-as e até agendando consultas, exames e atendimento odontológico, quando necessário; realizar ações e atividades no nível de suas competências, nas áreas prioritárias da atenção básica; realizar, por meio da visita domiciliar, acompanhamento mensal de todas as famílias sob sua responsabilidade; estar sempre bem informado e informar aos demais membros da equipe sobre a situação das famílias acompanhadas, particularmente aquelas em situação de risco; desenvolver ações de educação e Vigilância à saúde, com ênfase na promoção da saúde e na prevenção de doenças; promover a educação e a mobilização comunitária, visando desenvolver ações coletivas de saneamento e melhoria do meio ambiente, entre outras; traduzir para a ESF a dinâmica social da comunidade, suas necessidades, potencialidades e limites; identificar parceiros e recursos existentes na comunidade que possam ser potencializados pela equipe; executar outras atividades correlatas ou afins de acordo com a portaria 648/GM de 28 de março de 2006. Atribuições específicas do profissional no Programa: Conhecer a realidade das famílias pelas quais são responsáveis com ênfase nas suas características sociais, econômicas, culturais, demográficas e epidemiológicas; identificar os problemas de saúde e situações de risco mais comuns aos quais aquela população está exposta; elaborar, com a participação da comunidade, um plano local para o enfrentamento dos problemas de saúde e de fatores que colocam em risco a saúde; executar, de acordo com a qualificação de cada profissional, os procedimentos de Vigilância e de Vigilância epidemiológica, nas diferentes fases do ciclo de vida; valorizar a relação com o usuário e com a família, para a criação de vínculo de confiança, de afeto, de respeito; realizar visitas domiciliares de acordo com o planejamento; resolver os problemas de saúde do nível de atenção básica; garantir acesso à continuidade do tratamento dentro de um sistema de referência e contra-referência para os casos de maior complexidade ou que necessitem de internação hospitalar; prestar assistência integral à população adscrita, respondendo à demanda de forma contínua e racionalista; coordenar, participar de e/ou organizar grupos de educação para a saúde, promovendo ações intersetoriais e parcerias com organizações formais e informais existentes na comunidade para o enfretamento conjunto dos problemas identificados; fomentar a participação popular, discutindo com a comunidade conceitos de cidadania, de direitos à saúde e suas bases legais; incentivar a formação e/ou participação ativa da comunidade nos conselho locais de saúde e no conselho Municipal de Saúde; auxiliar na implantação do cartão Nacional de Saúde.

· Agente de Combate a Endemias

Atividades de vigilância, prevenção e controle de doenças e promoção da saúde; pesquisa e coleta de vetores causadores de infecções e infestações nas fases larvária e adulta; vistoria de imóveis e logradouros para eliminação de vetores nas fases larvária e adulta causadores de infecções e infestações; remoção e/ou eliminação de recipientes com focos ou focos potenciais de vetores, nas fases larvária e adulta causadores de infecções e infestações; manuseio e operação de equipamento para aplicação de larvicidas e inseticidas; aplicação de produtos químicos para controle e/ou combate de vetores causadores de infecções e infestações; captura, remoção, vacinação, coleta de sangue e eutanásia de animais; orientação aos cidadãos quanto à prevenção de tratamento de doenças transmitidas por vetores; participação em reuniões, capacitações técnicas e eventos de mobilização social; participação em ações de desenvolvimento das políticas de promoção da qualidade de vida. Distribuição e recolhimento de coletores de fezes, registro das informações referentes às atividades executadas em formulários específicos. Realizar o combate aos vetores, conforme orientação técnica, utilizando equipamentos de proteção individual - EPI -, quando necessário e conforme determinado, e observar e cumprir as normas de higiene e segurança do trabalho.

· Assistente de Gestão (Farmácia Popular do Brasil)

Organizar todas as documentações do final do mês para enviá-las à contabilidade e à Fiocruz; realizar depósitos e serviços de correio; preencher planilha de temperatura; fazer o controle de validade de medicamentos com validades expiradas ou próximas ao vencimento; etiquetar os medicamentos e organizá-los nas prateleiras, observando se há algum desvio de qualidade destes; preencher o livro de atas após as reuniões; fazer o livro de ponto da unidade; fazer a conferência dos medicamentos quinzenais e mensais; aplicar correções e ordens provindas da direção aos funcionários; ajudar os farmacêuticos nas seguintes funções: estabelecer procedimento que visa padronizar o fluxo de atendimento aos clientes da FPB; orientar quanto às boas práticas de dispensação de medicamentos, garantindo ao usuário um atendimento isento de não conformidade assegurado pela correta dispensação; estabelecer procedimento que visa orientar a maneira de reposição de medicamentos no escaninho; estabelecer procedimento que visa assegurar o correto recebimento de medicamentos; estabelecer procedimento que possibilita assegurar condições adequadas de conservação dos medicamentos; estabelecer procedimento para a transferência de medicamentos ao Setor de Logística; estabelecer procedimento para a retirada de medicamentos com prazo de validade a expirar da área de venda; estabelecer procedimento para padronização da devolução de medicamentos.

· Atendente do Programa Bolsa Família

Coletar e registrar o cumprimento das condicionalidades do Programa Bolsa Família; alimentar no sistema, o banco de dados; acompanhar o registro dos beneficiários do programa, dando manutenção de dados ao longo de todos os anos; proceder com a atualização cadastral, quando do atendimento de um usuário do PBF. Atuar dentro da área de abrangência das equipes do Programa Bolsa Família.

· Auxiliar de Enfermagem - Investigador de Saúde

Atividades de vigilância, prevenção e controle de doenças e promoção da saúde, realizando investigação e fechamento de surtos; atendimento antirrábico e animais peçonhentos; orientação a população de doenças exantemáticas; orientação e entrega de pedidos de sorologia; investigação de óbitos maternos infantis neonatais, capacitações técnicas e eventos de mobilização social; orientações aos cidadãos quanto a prevenção e tratamento de doenças; participação em ações de desenvolvimento das políticas de promoção da qualidade de vida; encaminhamento aos serviços de saúde dos casos suspeitos de doenças; realizar visitas diárias aos estabelecimentos de saúde para busca ativa de casos de doenças de notificação compulsória; realizar visitas domiciliares(meio urbano e rural) para investigação, notificação e encerramento de casos de doenças de notificação compulsória, surtos e epidemias; participação em campanhas de vacina.

· Auxiliar de Gestão

Realizar o acesso ao sistema; realizar a venda parcial, abertura e fechamento do caixa; realizar a impressão da leitura X e redução Z; realizar todo o movimento do caixa, como relatório de fechamento de caixa e fluxo do caixa; realizar dispensação correta dos medicamentos; atender ao cliente com segurança e responsabilidade; realizar contagem de medicamentos quinzenalmente; fazer assepsia diária das mãos; contribuir para o desempenho da FPB; seguir orientações dos farmacêuticos em todos os procedimentos; realizar a limpeza das caixas de medicamentos; fazer controle das senhas; orientar o cliente quanto ao uso correto do medicamento, caso tenha dúvida consultar o farmacêutico.

· Auxiliar de Saúde Bucal

Atribuições específicas de Auxiliar de Saúde Bucal: Proceder à desinfecção e esterilização de materiais e instrumento utilizados, sob supervisão do cirurgião dentista ou do TSB; realizar procedimentos educativos e preventivos aos usuários, individuais ou coletivos, como evidenciação de placa bacteriana, escovação supervisionada, orientações de escovação, uso de fio dental; preparar e organizar o instrumental e materiais (sugador, espelho, sonda, etc.) necessário para o trabalho; instrumentalizar o cirurgião dentista ou TSB durante a realização de procedimentos clínicos (trabalho a quatro mão); agendar o paciente e orientá-lo ao retorno e à preservação do tratamento; acompanhar e desenvolver trabalhos com a equipe de Saúde da Família no tocante à saúde bucal. Atribuições específicas do profissional no Programa: Conhecer a realidade das famílias pelas quais são responsáveis, com ênfase nas suas características sociais, econômicas, culturais, demográficas e epidemiológicas; identificar os problemas de saúde e situações de risco mais comuns aos quais aquela população está exposta; elaborar, com a participação da comunidade, um plano local para o enfrentamento dos problemas de saúde e fatores que colocam em risco a saúde; executar, de acordo com a qualificação de cada profissional, os procedimentos de Vigilância e de Vigilância epidemiológica, nas diferentes fases do ciclo de vida; valorizar a relação com o usuário e com a família, para a criação de vínculo de confiança, de afeto, de respeito; realizar visitas domiciliares de acordo com o planejamento; resolver os problemas de saúde do nível de atenção básica; garantir acesso à continuidade do tratamento dentro de um sistema de referência e contrarreferência para os casos de maior complexidade ou que necessitem de internação hospitalar; prestar assistência integral à população adscrita, respondendo à demanda de forma contínua e racionalista; coordenar, participar de e/ou organizar grupos de educação para a saúde, promovendo ações intersetoriais e parcerias com organizações formais e informais existentes na comunidade para o enfretamento conjunto dos problemas identificados; fomentar a participação popular, discutindo com a comunidade conceitos de cidadania, de direitos à saúde e suas bases legais; incentivar a formação e/ou participação ativa da comunidade nos Conselhos locais de saúde e no Conselho Municipal de Saúde; auxiliar na implantação do Cartão Nacional de Saúde.

· Auxiliar de Secretaria

Secretariar reuniões; redigir atas de reuniões; preencher fichas de matrículas e históricos escolares dos alunos; abrir livro de ponto dos funcionários; preencher livros de matrículas e atas de resultado final dos alunos; distribuir e controlar materiais para os alunos e professores; organizar os diários de classe das turmas e documentos dos alunos; receber e controlar os gêneros alimentícios e materiais de limpeza; participar de eventos promovidos pela escola; observar e cumprir normas de higiene e segurança do trabalho; executar tarefas correlatas, à critério do superior imediato.

· Auxiliar de Serviços Gerais

Realizar a limpeza diária da farmácia atendendo às necessidades higiênicas sanitárias determinadas pela Fiocruz, de acordo com o POP; seguir as ordens atribuídas pelo farmacêutico.

· Condutor de Veículo Escolar

Conduzir veículos automotores no transporte de alunos da rede pública; responsabilizar-se e acompanhar a manutenção do veículo, como troca de óleo, filtro de ar, água, limpeza; conduzir a documentação do veículo e dos bens transportados; manter os veículos em perfeitas condições em relação às leis de trânsito; recolher o veículo à garagem, após as tarefas cumpridas, conduzir veículos de pequeno porte, como automóveis e utilitários, com obediência às leis de trânsito, e mediante ordem de serviço expedida pelo setor competente; apresentar relatórios de viagens; controlar a kilometragem, o abastecimento e outras providências necessárias ao bom desempenho da função e atendimento ao transporte escolar.

· Educador Social (CREAS/Programa Sentinela)

Realizar ações educativas, orientações e outros procedimentos que se julguem necessários a cada caso atendido, com a finalidade de facilitar a (re)construção de vínculos e referências individuais, familiares, coletivos e comunitários.

· Facilitador de Oficinas (Programa Projovem Adolescente)

Auxiliar o orientador social em todas as atividades realizadas nos coletivos, bem como pelos Programas do PETI e Projovem em âmbito geral.

· Fiscal Sanitário

Executar as ações de Vigilância Sanitária no campo da higiene pública e sanitária, capazes de eliminar, diminuir ou prevenir os riscos e os agravos à saúde e de intervir nos problemas sanitários decorrentes do meio ambiente, da produção e da circulação de bens e de prestação de serviços de interesse da saúde; fiscalizar estabelecimentos comerciais, industriais e de prestadores de serviços de interesse da saúde e sujeitos ao controle sanitário, inclusive dos processos, dos insumos, das tecnologias a eles relacionados e dos ambientes de trabalho; conhecer e aplicar as legislações sanitárias vigentes e a lavratura de autos e termos; elaborar relatórios de inspeção sanitária; atendimento às reclamações, denúncias e solicitações; executar ações de educação sanitária; realizar coleta de alimentos e demais produtos de interesse da saúde para análise fiscal; participar de campanhas da saúde; executar tarefas correlatas, pertinentes a sua área de atuação.

· Monitor de Dança

Responsabilizar-se pelo bom andamento do trabalho dos alunos sob sua responsabilidade, não apenas no que diz respeito a sua disciplina ou área, mas visando ao desenvolvimento integral do jovem; participar das reuniões de planejamento pedagógico - períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento profissional; acompanhar e avaliar o desempenho do aluno, propondo medidas para melhor rendimento, em consonância com a Coordenação Pedagógica; manter atualizado o material de registro de desempenho do aluno, obedecendo a normas e prazos estabelecidos; utilizar a carga horária não despendida em atuação direta com os alunos em atividades pedagógicas inerentes à sua função de docente; colaborar com as atividades de integração e da articulação com as famílias e a comunidade; atender às determinações das Coordenações do PETI e Projovem adolescente, quanto à observância de horário e convocações; atender às demandas administrativas na execução local do Programa; planejar, organizar e executar as atividades lúdicas, culturais, artísticas de acordo com as especificidades de cada modalidade, com foco na dança, no desenvolvimento das potencialidades de crianças e adolescentes; atuar dentro da área de abrangência das equipes dos programas Projovem adolescente e PETI.

· Monitor de Informática

Executar atividades de instrução para crianças e adolescentes; noções básicas de informática, abrangendo conhecimento de hardware, sistema operacional, editor de textos, planilhas eletrõnicas; propor atividades práticas e avaliativas; executar atividades correlatas; trabalhar com diversos programas tais como Word, Excel, Corei, Internet, Power Point e digitação.

· Monitor de Música

Responsabilizar-se pelo bom andamento do trabalho dos alunos sob sua responsabilidade, não apenas no que diz respeito a sua disciplina ou área, mas visando ao desenvolvimento integral do jovem; participar das reuniões de planejamento pedagógico - períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento profissional; acompanhar e avaliar o desempenho do aluno, propondo medidas para melhor rendimento, em consonância com a Coordenação Pedagógica; manter atualizado o material de registro de desempenho do aluno, obedecendo a normas e prazos estabelecidos; utilizar a carga horária não despendia em atuação direta com os alunos em atividades pedagógicas inerentes à sua função de docente; colaborar com as atividades de integração e da articulação com as famílias e a comunidade; atender às determinações da Coordenação do PETI e Projovem adolescente, quanto à observância de horário e convocações; atender as demandas administrativas na execução local do Programa, planejar, organizar e executar as atividades lúdicas, culturais, artísticas de acordo com as especificidades de cada modalidade, com foco na música, no desenvolvimento das potencialidades de crianças e adolescentes; atuar dentro da área de abrangência das equipes do programa Projovem adolescente.

· Monitor de Turma

Realizar serviços sócioeducativos em núcleos, para um coletivo de 30 a 40 crianças/adolescentes até quatorze anos. As atividades desenvolvidas irão abranger: reforço escolar, recreação e lazer, atividades artísticas e culturais, atividades com as famílias (reunião bimestrais, palestras, oficinas), assim como, articulação com a rede de garantia e defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes, além de acompanhamento das ações empreendidas pelo município de enfrentamento do trabalho infantil; envio de relatórios, documentos e fichas via sistema ou impresso; atuar dentro da área de abrangência das equipes dos programas PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) e Reciclando Oportunidades para as crianças.

· Monitor de Turma - Educação Física

Responsabilizar-se pelo bom andamento do trabalho dos alunos sob sua responsabilidade, não apenas no que diz respeito a sua disciplina ou área, mas também visando ao desenvolvimento integral do jovem; participar das reuniões de planejamento pedagógico: períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento profissional; acompanhar e avaliar o desempenho do aluno, propondo medidas para melhor rendimento, em consonância com a Coordenação Pedagógica; manter atualizado o material de registro de desempenho do aluno, obedecendo a normas e prazos estabelecidos; utilizar a carga horária não despendida em atuação direta com os alunos em atividades pedagógicas inerentes à sua função de docente; colaborar com as atividades de integração e da articulação com as famílias e a comunidade; atender às determinações da Coordenação do PETI e Projovem adolescente quanto à observância de horário e convocações; atender às demandas administrativas na execução local do Programa; planejar, organizar e executar as atividades físicas, promovendo jogos, com foco na educação física, no desenvolvimento das potencialidades de crianças e adolescentes; atuar dentro da área de abrangência das equipes do programa Projovem Adolescente e Projeto Reciclando Oportunidades.

· Orientador Social

Realizar, sob orientação do técnico de referência do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou de técnico da entidade prestadora de serviço socioeducativo e com participação dos jovens, o planejamento das atividades do PROJOVEM Adolescente, facilitar o processo de integração dos coletivos de adolescentes sob sua responsabilidade, mediar os processos grupais, fomentando a participação democrática dos jovens e a sua organização, no sentido do alcance dos objetivos do serviço educativo de convívio; desenvolver, diretamente com os jovens, os conteúdos e atividades que lhes são atribuídos no traçado metodológico do PROJOVEM Adolescente ou a quem ele designar, nos prazos previamente estipulados; avaliar o desempenho dos jovens no serviço socioeducativo, informando ao CRAS as necessidades de acompanhamento individual ou familiar; acompanhar o desenvolvimento de oficinas e atividades ministradas por outros profissionais, atuando no sentido da integração da equipe do PROJOVEM Adolescente; atuar como interlocutor do serviço sócioeducativo junto às escolas dos jovens, em assuntos que prescindam da presença do Coordenador do CRAS encarregado da articulação interinstitucional do PROJOVEM Adolescente, no território; participar, juntamente com o técnico de referência do CRAS, de reuniões com as famílias dos jovens para as quais for convidado; participar de reuniões sistemáticas com o técnico de referência do CRAS de reuniões com as famílias dos jovens, para as quais for convidado; atuar dentro da área de abrangência das equipes dos programas CRAS e PROJOVEM Adolescente.

· Serviços Gerais (Programa Casa da Criança Mundo Encantado)

Realizar trabalhos diversos, como varrer, escovar, lavar, passar, remover lixos, zelar pela conservação de prédios públicos, limpeza de sanitários; realizar pequenos consertos e reparos afins; preparar alimentação e lanches diários; realizar trabalhos como educador/cuidador e auxiliar de educador/cuidador, inclusive acompanhar as crianças da Casa da Criança "Mundo Encantado" em todas as suas atividades diárias e noturnas, de acordo com o quadro de plantão.

CARGOS DE CURSO TÉCNICO ESPECÍFICO (DE NÍVEL MÉDIO)

· Técnico em Agropecuária

Orientar agricultores e pecuaristas nas tarefas de preparação dos solos, plantio, colheita e beneficiamento de espécies vegetais e animais; fazer levantamentos e assessoramento técnico nas hortas comunitárias municipais como cultivo e tratamento da terra, adubação, cultura, máquinas, equipamentos agrícolas e fertilizantes adequados; orientar e executar o combate a parasitas e outras pragas das espécies vegetais, bem como o trabalho de defesa contra as intempéries e outros fenõmenos prejudiciais a agricultura e pecuária; auxiliar os especialistas de formação superior no desenvolvimento da produção agropecuária; auxiliar nas atividades específicas da criação e reprodução de animais de médio e pequeno porte para abate, bem como a preparação de pastagens e forragens para alimentação das espécies animais; promover levantamentos de dados e informações para subsidiar a elaboração de relatórios; desempenhar outras atividades correlatas.

· Técnico em Enfermagem

Prestar assistência de enfermagem individual e coletiva aos usuários do serviço da USF; promover o vínculo com o paciente de forma a estimular a autonomia e o autocuidado; participar do acolhimento e efetuar atendimento de enfermagem individual e/ou coletivo; prestar cuidados de higiene e conforto na unidade; atuar na equipe de saúde e nos serviços de apoio; executar tarefas referentes à desinfecção e esterilização; executar tratamento simples de rotina ou especificamente prescritos, tais como ministrar medicamentos, fazer curativos; aplicar oxigenoterapia, nebulização, vacinas, etc; realizar testes para subsídio a diagnóstico, procedendo a sua leitura; prestar cuidados de higiene e conforto ao paciente, zelando pela segurança; auxiliar em pequenas cirurgias; observar e cumprir as normas de higiene e segurança do trabalho; executar outras tarefas correlatas, a critério do superior imediato; atender às especificações do referido cargo de acordo com a portaria 648/GM de 28 de março de 2006; executar outras tarefas afins ou correlatas. Atribuições específicas do profissional no Programa: Conhecer a realidade das famílias pelas quais são responsáveis com ênfase nas suas características sociais, econômicas, culturais, demográficas e epidemiológicas; identificar os problemas de saúde e situações de risco mais comuns aos quais aquela população está exposta; elaborar, com a participação da comunidade, um plano local para o enfrentamento dos problemas de saúde e fatores que colocam em risco a saúde; executar, de acordo com a qualificação de cada profissional, os procedimentos de Vigilância e de Vigilância epidemiológica, nas diferentes fases do ciclo de vida; valorizar a relação com o usuário e com a família, para a criação de vínculo de confiança, de afeto, de respeito; realizar visitas domiciliares de acordo com o planejamento; resolver os problemas de saúde do nível de atenção básica; garantir acesso à continuidade do tratamento dentro de um sistema de referência e contrarreferência para os casos de maior complexidade ou que necessitem de internação hospitalar; prestar assistência integral à população adscrita, respondendo à demanda de forma contínua e racionalista; coordenar, participar de e/ou organizar grupos de educação para a saúde, promovendo ações intersetoriais e parcerias com organizações formais e informais existentes na comunidade para o enfretamento conjunto dos problemas identificados; fomentar a participação popular, discutindo com a comunidade conceitos de cidadania, de direitos à saúde e suas bases legais; incentivar a formação e/ou participação ativa da comunidade nos conselhos locais de saúde e no conselho Municipal de Saúde; auxiliar na implantação do cartão Nacional de Saúde.

· Técnico em Saúde Bucal

Atribuições específicas: Sob a supervisão do cirurgião dentista, realizar procedimentos preventivos, individuais ou coletivos, nos usuários para os atendimentos clínicos, como escovação supervisionada, evidenciação de placa bacteriana, aplicação tópica de flúor, selantes, raspagem, alisamentos e polimentos, bochechos com flúor, entre outros; realizar procedimentos reversíveis em atividades restauradoras, sob supervisão do cirurgião dentista; cuidar da manutenção e conservação dos equipamentos odontológicos; acompanhar e apoiar o desenvolvimento dos trabalhos da equipe de saúde da família no tocante à saúde bucal. Atribuições específicas do profissional no Programa: Conhecer a realidade das famílias pelas quais são responsáveis com ênfase nas suas características sociais, econômicas, culturais, demográficas e epidemiológicas; identificar os problemas de saúde e situações de risco mais comuns aos quais aquela população está exposta; elaborar, com a participação da comunidade, um plano local para o enfrentamento dos problemas de saúde e fatores que colocam em risco a saúde; executar, de acordo com a qualificação de cada profissional, os procedimentos de Vigilância e de Vigilância epidemiológica, nas diferentes fases do ciclo de vida; valorizar a relação com o usuário e com a família, para a criação de vínculo de confiança, de afeto, de respeito; realizar visitas domiciliares de acordo com o planejamento; resolver os problemas de saúde do nível de atenção básica; garantir acesso à continuidade do tratamento dentro de um sistema de referência e contrarreferência para os casos de maior complexidade ou que necessitem de internação hospitalar; prestar assistência integral à população adscrita, respondendo à demanda de forma contínua e racionalista; coordenar, participar de e/ou organizar grupos de educação para a saúde, promovendo ações intersetoriais e parcerias com organizações formais e informais existentes na comunidade para o enfretamento conjunto dos problemas identificados; fomentar a participação popular, discutindo com a comunidade conceitos de cidadania, de direitos à saúde e suas bases legais; incentivar a formação e/ou participação ativa da comunidade nos conselhos locais de saúde e no Conselho Municipal de Saúde; auxiliar na implantação do cartão Nacional de Saúde.

CARGOS DE ENSINO SUPERIOR

· Advogado

Exercer as atribuições de consultoria e assessoria jurídica dos órgãos e entidades vinculados a Secretaria Municipal de Assistência Social, bem como ao CREAS; promover a cidadania, apoiando o exercício de direitos individuais e coletivos, prestando assistência judiciária aos municípios e defendendo os consumidores e os direitos humanos; atuar dentro da área de abrangência das equipes dos programas sociais.

· Assistente Social

Coordenar os trabalhos de caráter social adstritos às ESF; estimular e acompanhar o desenvolvimento de trabalhos de caráter comunitário em conjunto com as ESF; discutir e refletir permanentemente com as ESF a realidade social e as formas de organização social dos territórios, desenvolvendo estratégias de como lidar com suas adversidades e potencialidades; atender as famílias de forma integral, em conjunto com as ESF, estimulando a reflexão sobre o conhecimento dessas famílias, como espaços de desenvolvimento individual e grupai, sua dinâmica e crises potenciais; identificar no território, junto com as ESF, valores e normas culturais das famílias e da comunidade que possam contribuir para o processo de adoecimento; discutir e realizar visitas domiciliares com as ESF, desenvolvendo técnicas para qualificar essa ação de saúde; possibilitar e compartilhar técnicas que identifiquem oportunidades de geração de renda e desenvolvimento sustentável na comunidade, ou de estratégias que propiciem o exercício da cidadania em sua plenitude, com as ESF e a comunidade; identificar, articular e disponibilizar com as ESF uma rede de proteção social; apoiar e desenvolver técnicas de educação e mobilização em saúde; desenvolver, junto com os profissionais das ESF, estratégias para identificar e abordar problemas vinculados à violência, ao abuso de álcool e a outras drogas; estimular e acompanhar as ações de Controle Social em conjunto com as ESF; capacitar, orientar e organizar, junto com as ESF, o acompanhamento das famílias do Programa Bolsa Família e outros programas federais e estaduais de distribuição de renda; identificar as necessidades e realizar as ações de Oxigenioterapia, capacitando as ESF no acompanhamento dessa ação de atenção à saúde; executar outras tarefas afins ou correlatas.

· Cirurgião Dentista

Realizar diagnóstico com a finalidade de obter o perfil epidemiológico para o planejamento e a programação em saúde bucal; realizar os procedimentos clínicos da Atenção Básica em saúde bucal, incluindo atendimento das urgências e pequenas cirurgias ambulatoriais; realizar a atenção integral em saúde bucal (promoção e proteção da saúde, prevenção de agravos, diagnóstico, tratamento, reabilitação e manutenção da saúde) individual e coletiva a todas as famílias, a indivíduos e a grupos específicos, de acordo com planejamento local, com responsabilidade; encaminhar e orientar usuários, quando necessário, a outros níveis de assistência, mantendo sua responsabilização pelo acompanhamento do usuário e o segmento do tratamento; coordenar e participar de ações coletivas voltadas à promoção da saúde e à prevenção de doenças bucais; acompanhar, apoiar e desenvolver atividades referentes à saúde bucal com os demais membros da Equipe de Saúde da Família, buscando aproximar e integrar ações de saúde de forma multidisciplinar; contribuir e participar das atividades de Educação Permanente de TSB, ASB e ESF; realizar supervisão técnica do TSB e ASB; participar do gerenciamento dos insumos necessários para o adequado funcionamento da USF; executar outras atividades correlatas ou afins. Atribuições específicas do profissional no Programa: Conhecer a realidade das famílias pelas quais são responsáveis com ênfase nas suas características sociais, econômicas, culturais, demográficas e epidemiológicas; identificar os problemas de saúde e situações de risco mais comuns aos quais aquela população está exposta; elaborar, com a participação da comunidade, um plano local para o enfrentamento dos problemas de saúde e fatores que colocam em risco a saúde; executar, de acordo com a qualificação de cada profissional, os procedimentos de Vigilância e de Vigilância epidemiológica, nas diferentes fases do ciclo de vida; valorizar a relação com o usuário e com a família, para a criação de vínculo de confiança, de afeto, de respeito; realizar visitas domiciliares de acordo com o planejamento; resolver os problemas de saúde do nível de atenção básica; garantir acesso à continuidade do tratamento dentro de um sistema de referência e contra-referência para os casos de maior complexidade ou que necessitem de internação hospitalar; prestar assistência integral à população adscrita, respondendo à demanda de forma contínua e racionalista; coordenar, participar e/ou organizar grupos de educação para a saúde, promovendo ações intersetoriais e parcerias com organizações formais e informais existentes na comunidade para o enfretamento conjunto dos problemas identificados; fomentar a participação popular, discutindo com a comunidade conceitos de cidadania, de direitos à saúde e suas bases legais; incentivar a formação e/ou participação ativa da comunidade nos conselhos locais de saúde e no Conselho Municipal de Saúde; auxiliar na implantação do cartão Nacional de Saúde.

· Educador Físico

Desenvolver atividades físicas e práticas corporais junto à comunidade; veicular informações que visam à prevenção, a minimização dos riscos e a proteção à vulnerabilidade, buscando a produção do autocuidado; incentivar a criação de espaços de inclusão social, com ações que ampliem o sentimento de pertinência social nas comunidades, por meio da atividade física regular, do esporte e lazer, das práticas corporais; proporcionar Educação Permanente em Atividade Física/Práticas Corporais, nutrição e saúde juntamente com as ESF, sob a forma de coparticipação, acompanhamento supervisionado, discussão de caso e demais metodologias da aprendizagem em serviço, dentro de um processo de Educação Permanente; articular ações, de forma integrada às ESF, sobre o conjunto de prioridades locais em saúde que incluam os diversos setores da administração pública; contribuir para a ampliação e a valorização da utilização dos espaços públicos de convivência como proposta de inclusão social e combate à violência; identificar profissionais e/ou membros da comunidade com potencial para o desenvolvimento do trabalho em práticas corporais, em conjunto com as ESF; capacitar os profissionais, inclusive os Agentes Comunitários de Saúde - ACS -, para atuarem como facilitadores/monitores no desenvolvimento de Atividades Físicas/Práticas Corporais; supervisionar, de forma compartilhada e participativa, as atividades desenvolvidas pelas ESF na comunidade; promover ações ligadas à Atividade Física/Práticas Corporais, junto aos demais equipamentos públicos presentes no território escolas, creches, etc; articular parcerias com outros setores da área adstrita, junto com as ESF e a população, visando ao melhor uso dos espaços públicos existentes e a ampliação das áreas disponíveis para as práticas corporais; promover eventos que estimulem ações que valorizem Atividade Física/Práticas Corporais e sua importância para a saúde da população; executar outras tarefas afins ou correlatas.

· Enfermeiro

Realizar assistência integral (promoção e proteção da saúde, prevenção de agravos, diagnósticos, tratamento, reabilitação e manutenção da saúde) aos indivíduos e famílias na USF e, quando indicado ou necessário, no domicílio e/ou nos demais espaços comunitários (escolas, associações, etc.), em todas as fases do desenvolvimento humano: infância, adolescência, idade adulta e terceira idade, durante o tempo e frequência necessários, de acordo com as necessidades de cada equipe, conforme protocolos ou outras normas técnicas estabelecidas pelo Conselho Federal de Enfermagem (COREN), aprovada pela Resolução n° 195, de 18/02/1997, observadas as disposições legais da profissão; realizar consulta de enfermagem, solicitar exames complementares e prescrever medicações; planejar, gerenciar, coordenar e avaliar ações desenvolvidas pelos ACS; supervisionar, coordenar e realizar atividades de educação permanente dos ACS e da equipe de enfermagem; contribuir e participar das atividades de Educação Permanente do Auxiliar de Enfermagem, ASB e TSB; participar do gerenciamento dos insumos necessários para o adequado funcionamento da USF; planejar, gerenciar, coordenar, executar e avaliar a USF; executar outras tarefas correlatas e afins. Atribuições específicas do profissional no Programa: Conhecer a realidade das famílias pelas quais são responsáveis com ênfase nas suas características sociais, econômicas, culturais, demográficas e epidemiológicas; identificar os problemas de saúde e situações de risco mais comuns aos quais aquela população está exposta; elaborar, com a participação da comunidade, um plano local para o enfrentamento dos problemas de saúde e fatores que colocam em risco a saúde; executar, de acordo com a qualificação de cada profissional, os procedimentos de Vigilância e de Vigilância epidemiológica, nas diferentes fases do ciclo de vida; valorizar a relação com o usuário e com a família, para a criação de vínculo de confiança, de afeto, de respeito; realizar visitas domiciliares de acordo com o planejamento; resolver os problemas de saúde do nível de atenção básica; garantir acesso à continuidade do tratamento dentro de um sistema de referência e contrarreferência para os casos de maior complexidade ou que necessitem de internação hospitalar; prestar assistência integral à população adscrita, respondendo à demanda de forma contínua e racionalista; coordenar, participar de e/ou organizar grupos de educação para a saúde, promovendo ações intersetoriais e parcerias com organizações formais e informais existentes na comunidade para o enfretamento conjunto dos problemas identificados; fomentar a participação popular, discutindo com a comunidade conceitos de cidadania, de direitos à saúde e suas bases legais; incentivar a formação e/ou participação ativa da comunidade nos conselhos locais de saúde e no Conselho Municipal de Saúde; auxiliar na implantação do cartão Nacional de Saúde.

· Engenheiro Agrônomo

Gestão, supervisão, coordenação e orientação técnica; estudo de viabilidade técnico-econômica e ambiental; assistência, assessoria e consultoria; vistoria, perícia, avaliação, monitoramento, laudo, parecer técnico, auditoria e arbitragem; desempenho, ensaio, divulgação técnica, extensão; elaboração de orçamento; padronização, mensuração, controle de qualidade; execução de obra e serviço técnico; fiscalização de obra e serviço; produção técnica e especializada; condução de serviço técnico.

· Farmacêutico

Realizar orientação aos usuários do Programa Farmácia Popular do Brasil; escrituração do livro de medicamentos sujeitos a controle especial; realizar todos os procedimentos relacionados ao Sistema Podium (importação/exportação/reindexação de sistema); realizar retiradas (sangrias-cixa) durante o período de funcionamento da farmácia; realizar eventualmente procedimentos referentes a depósito bancário, acompanhamento de conferência de estoque e inventário; acompanhar o atendimento ao usuário pelos colaboradores; na ausência do farmacêutico responsável, realizar todos os demais procedimentos inerentes ao cargo.

· Fisioterapeuta

Realizar diagnóstico, com levantamento dos problemas de saúde que requeiram ações de prevenção de deficiências e das necessidades em termos de reabilitação, na área adstrita às ESF; desenvolver ações de promoção e proteção à saúde, em conjunto com as ESF, incluindo aspectos físicos e da comunicação, como consciência e cuidados com o corpo, postura, saúde auditiva e vocal, hábitos orais, amamentação, controle do ruído, com vistas ao autocuidado; desenvolver ações para subsidiar o trabalho das ESF no que diz respeito ao desenvolvimento infantil; desenvolver ações conjuntas com as ESF, visando ao acompanhamento das crianças que apresentam risco para alterações no desenvolvimento; realizar ações para a prevenção de deficiências em todas as fases do ciclo de vida dos indivíduos; acolher os usuários que requeiram cuidados de reabilitação, realizando orientações, atendimento, acompanhamento, de acordo com a necessidade dos usuários e a capacidade instalada das ESF; desenvolver ações de reabilitação, priorizando atendimentos coletivos;desenvolver ações integradas aos equipamentos sociais existentes, como escolas, creches, pastorais, entre outros; realizar visitas domiciliares para orientações, adaptações e acompanhamentos; capacitar, orientar e dar suporte às ações dos ACS; realizar, em conjunto com as ESF, discussões e condutas terapêuticas conjuntas e complementares; desenvolver projetos e ações intersetoriais, para a inclusão e a melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência;orientar e informar as pessoas com deficiência, cuidadores e ACS sobre manuseio, posicionamento, atividades de vida diária, recursos e tecnologias de atenção para o desempenho funcional frente às características específicas de cada indivíduo; desenvolver ações de Reabilitação Baseada na Comunidade - RBC - que pressuponham valorização do potencial da comunidade, concebendo todas as pessoas como agentes do processo de reabilitação e inclusão; acolher, apoiar e orientar as famílias, principalmente no momento do diagnóstico, para o manejo das situações oriundas da deficiência de um de seus componentes; acompanhar o uso de equipamentos auxiliares e encaminhamentos, quando necessário; realizar encaminhamento e acompanhamento das indicações e concessões de órteses, próteses e atendimentos específicos realizados por outro nível de atenção à saúde; realizar ações que facilitem a inclusão escolar, no trabalho ou social de pessoas com deficiência; executar outras tarefas afins ou correlatas.

· Fonoaudiólogo

Realizar diagnóstico, com levantamento dos problemas de saúde que requeiram ações de prevenção de deficiências e das necessidades em termos de reabilitação, na área adstrita às ESF; desenvolver ações de promoção e proteção à saúde, em conjunto com as ESF, incluindo aspectos físicos e da comunicação, como consciência e cuidados com o corpo, postura, saúde auditiva e vocal, hábitos orais, amamentação, controle do ruído, com vistas ao autocuidado; desenvolver ações para subsidiar o trabalho das ESF no que diz respeito ao desenvolvimento infantil; desenvolver ações conjuntas com as ESF, visando ao acompanhamento das crianças que apresentam risco para alterações no desenvolvimento; realizar ações para a prevenção de deficiências em todas as fases do ciclo de vida dos indivíduos; acolher os usuários que requeiram cuidados de reabilitação, realizando orientações, atendimento, acompanhamento, de acordo com a necessidade dos usuários e a capacidade instalada das ESF; desenvolver ações de reabilitação, priorizando atendimentos coletivos; desenvolver ações integradas aos equipamentos sociais existentes, como escolas, creches, pastorais, entre outros; realizar visitas domiciliares para orientações, adaptações e acompanhamentos; capacitar, orientar e dar suporte às ações dos ACS; realizar, em conjunto com as ESF, discussões e condutas terapêuticas conjuntas e complementares; desenvolver projetos e ações intersetoriais, para a inclusão e a melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência; orientar e informar as pessoas com deficiência, cuidadores e ACS sobre manuseio, posicionamento, atividades de vida diária, recursos e tecnologias de atenção para o desempenho funcional frente às características específicas de cada indivíduo; desenvolver ações de Reabilitação Baseada na Comunidade - RBC que pressuponham valorização do potencial da comunidade, concebendo todas as pessoas como agentes do processo de reabilitação e inclusão; acolher, apoiar e orientar as famílias, principalmente no momento do diagnóstico, para o manejo das situações oriundas da deficiência de um de seus componentes; acompanhar o uso de equipamentos auxiliares e encaminhamentos, quando necessário; realizar encaminhamento e acompanhamento das indicações e concessões de órteses, próteses e atendimentos específicos realizados por outro nível de atenção à saúde; realizar ações que facilitem a inclusão escolar, no trabalho ou social de pessoas com deficiência; executar outras tarefas afins ou correlatas.

· Médico PSF

Realizar assistência integral (promoção e proteção da saúde, prevenção de agravos, diagnóstico, tratamento, reabilitação e manutenção da saúde) aos indivíduos e famílias em todas as fases do desenvolvimento humano: infância, adolescência, idade adulta e terceira idade; realizar consultas clínicas e procedimentos na USF e, quando indicado ou necessário, no domicílio e/ou nos demais espaços comunitários (escolas, associações, etc.); realizar atividades de demanda espontânea e programada em clínica médica, pediátrica, gineco obstetrícia, cirurgias ambulatoriais, pequenas urgências clínico - cirúrgicas e procedimentos para fins de diagnósticos; encaminhar, quando necessário, usuários a serviços de média e alta complexidade, respeitando fluxos de referência e contrarreferência locais, mantendo sua responsabilidade pelo acompanhamento do plano terapêutico do usuário, proposto pela referência; indicar a necessidade de internação hospitalar ou domiciliar, mantendo a responsabilização pelo acompanhamento do usuário; contribuir e participar das atividades de Educação Permanente dos ACS, Auxiliares de Enfermagem, ASB e TSB; participar do gerenciamento dos insumos necessários para o adequado funcionamento da USF; executar outras tarefas correlatas ou afins. Atribuições específicas do profissional no Programa: Conhecer a realidade das famílias pelas quais são responsáveis, com ênfase nas suas características sociais, econômicas, culturais, demográficas e epidemiológicas; identificar os problemas de saúde e situações de risco mais comuns aos quais aquela população está exposta; elaborar, com a participação da comunidade, um plano local para o enfrentamento dos problemas de saúde e fatores que colocam em risco a saúde; executar, de acordo com a qualificação de cada profissional, os procedimentos de Vigilância e de Vigilância epidemiológica, nas diferentes fases do ciclo de vida; valorizar a relação com o usuário e com a família, para a criação de vínculo de confiança, de afeto, de respeito; realizar visitas domiciliares de acordo com o planejamento; resolver os problemas de saúde do nível de atenção básica; garantir acesso à continuidade do tratamento dentro de um sistema de referência e contrarreferência para os casos de mais complexidade ou que necessitem de internação hospitalar; prestar assistência integral à população adscrita, respondendo à demanda de forma contínua e racionalista; coordenar, participar de e/ou organizar grupos de educação para a saúde, promovendo ações intersetoriais e parcerias com organizações formais e informais existentes na comunidade para o enfretamento conjunto dos problemas identificados; fomentar a participação popular, discutindo com a comunidade conceitos de cidadania, de direitos à saúde e suas bases legais; incentivar a formação e/ou participação ativa da comunidade nos conselhos locais de saúde e no Conselho Municipal de Saúde; auxiliar na implantação do cartão Nacional de Saúde.

· Médico Clínico

Compor equipe de saúde mental, participando das reuniões do serviço, tanto administrativa como técnicas; realizar atendimento individual para avaliação médica, diagnóstico, prescrição medicamentosa, orientações e encaminhamentos; realizar atendimento em grupos (grupo de orientação de medicamentos, psicoterapia, grupo operativo, entre outros); realizar atendimento em oficinas terapêuticas executadas por profissional de nível superior ou nível médio; realizar visitas domiciliares, com objetivo de avaliar a situação do paciente com sofrimento mental em seu domicílio e propor ações no sentido de prestar assistência e reinserção social; prestar atendimento à família; promover e desenvolver atividades comunitárias, enfocando a integração do paciente com sofrimento mental a comunidade e sua inserção familiar e social; realizar atendimento de desintoxicação; desenvolver ações intersetoriais, em áreas como assistência social, educação e justiça; executar tarefas afins.

· Médico Neurologista

Realizar atendimento individual para avaliação médica, diagnóstico, prescrição medicamentosa, orientações e encaminhamentos; atendimento às famílias; realizar atendimento em grupos (grupo de orientação de medicamentos, psicoterapia, grupo operativo, entre outros); compor equipe de saúde mental, participando das reuniões do serviço, tanto administrativa como técnicas; desenvolver ações inter-setoriais, em áreas como assistência social, educação e justiça e executar tarefas afins.

· Médico Psiquiatra

Compor equipe de saúde mental, participando das reuniões do serviço, tanto administrativas como técnicas; atendimento individual para avaliação médica, diagnóstico, prescrição medicamentosa, orientações e encaminhamentos; atendimento em grupos (grupo de orientação de medicamentos, psicoterapia, grupo operativo, entre outros); atendimento à família; atividades comunitárias, enfocando a integração do paciente com sofrimento mental na comunidade; atividades comunitárias enfocando a integração do paciente com sofrimento mental na comunidade e sua inserção familiar e social; atendimento de desintoxicação; desenvolvimento de ações intersetoriais, em áreas como assistência social, educação e justiça; participar de atividades de apoio matricial; realizar estudo de casos junto à equipe multiprofissional; executar tarefas afins.

· Nutricionista

Conhecer e estimular a produção e o consumo dos alimentos saudáveis produzidos regionalmente; promover a articulação intersetorial para viabilizar o cultivo de hortas e pomares comunitários; capacitar ESF e participar de ações vinculadas aos programas de controle e prevenção dos distúrbios nutricionais, como carências por micronutrientes, sobrepeso, obesidade, doenças crônicas não transmissíveis e desnutrição; elaborar, em conjunto com as ESF, rotinas de atenção nutricional e atendimento para doenças relacionadas à Alimentação e Nutrição, de acordo com protocolos de atenção básica, organizando a referência e a contrarreferência do atendimento. Ações de Saúde Mental - Atenção aos usuários e a familiares em situação de risco psicossocial ou doença mental que propicie o acesso ao sistema de saúde e à reinserção social. Ações de combate ao sofrimento subjetivo, associado a toda e qualquer doença e a questões subjetivas de entrave à adesão a práticas preventivas ou a incorporação de hábitos de vida saudáveis, ações de enfrentamento de agravos vinculados ao uso abusivo de álcool e drogas e as ações de redução de danos e combate à discriminação; executar outras tarefas afins ou correlatas.

· Professor P1 - Educação Infantil

Regente de turma infantil e fundamental. Trabalhar com magistério das séries iniciais do ensino fundamental; socializar; alfabetizar; ministrar conteúdos de acordo com a legislação vigente, educando e preparando seus alunos para o exercício pleno e consciente da cidadania, despertando nos mesmos o interesse para os trabalhos em equipe através de atividades desenvolvidas na escola e na comunidade como um todo; elaborar o planejamento de suas atividades diárias; acompanhar e avaliar o desenvolvimento do aluno em seu processo de aprendizagem; registrar a vida escolar do aluno através do diário de classe e relatórios.

· Professor P1 - EJA

Elaboração de programas e planos de trabalho, regência efetiva, pesquisas educacionais, recuperação de alunos; acompanhar e avaliar o desenvolvimento do aluno em seu processo de aprendizagem; registrar a vida escolar do aluno através do diário de classe e relatórios.

· Professor P2 (disciplinas diversas)

Prestar trabalho qualificado de magistério de 5a a 8a séries do ensino fundamental na disciplina específica de sua formação e conforme o cargo; colaborar com a formação técnica e humana dos alunos; colaborar no planejamento pedagógico da escola; planejar e ministrar aulas; elaborar e aplicar avaliações; fazer a escrituração dos diários de classe; realizar outras atribuições e tarefas afins.

· Professor P2 - Educação Física

Trabalhar com as crianças nas escolas do ensino fundamental, desenvolvendo recreação, atividades físicas e estimulação precoce; trabalhar com grupos de adolescentes, principalmente em atividade esportivas nos centros comunitários e projetos de esportes; participar da elaboração e execução da proposta pedagógica da escola, bem como desenvolver projetos, programas e atividades em sua área específica de conhecimento ou afins; participar de atividades culturais e educativas extraclasse, quando for proposta da escola ou secretaria municipal de educação; Executar e manter em ordem a escrituração pertinente a vida escolar do aluno, a organização da escola e toda aquela referente à própria função; executar outras tarefas de mesma natureza e nível de dificuldade.

· Psicólogo

Atuar dentro da área de abrangência das equipes dos programas ORAS, CREAS, Sentinela e Liberdade Assistida; estudar, pesquisar e avaliar o desenvolvimento emocional e os processos mentais e sociais de indivíduos, grupos e instituições; diagnosticar e avaliar distúrbios emocionais e mentais e de adaptação social; planejar estratégias no contexto de gestão de pessoas; acompanhar paciente durante o processo de tratamento ou cura; avaliar comportamento individual, grupai e institucional; aprofundar o conhecimento das características individuais, situações e problemas; analisar a influência dos fatores hereditários, ambientais e psicossociais sobre o indivíduo, na sua dinâmica inter e intra-psíquica e suas relações sociais, para orientar-se no diagnóstico e atendimento psicológico; definir protocolos e instrumentos de avaliação, aplicar e mensurar os resultados; participar de equipes interdisciplinares e multiprofissionais, realizando atividades em conjunto, tais como discussão de casos, reuniões administrativas, visitas domiciliares, etc; realizar e coordenar atividades educativas e grupos de adesão com pacientes e familiares, especialmente em casos de doenças crônicas; elaborar relatórios e laudos técnicos em sua área de especialidade; participar de programa de treina mento, quando convocado; executar outras tarefas compatíveis com as exigências para o exercício da função.

· Supervisor Pedagógico

Executar atividades educacionais de orientação pedagógica aos professores e regentes em pré-escolas e ou em escolas do ensino fundamental e médio, planejando orientações, acompanhando a avaliando os temas, os métodos, os professores, os alunos, a fim de atender os objetos pré-estabelecidos; frequentar cursos de capacidade e ou reeducação pedagógica e executar atividades burocráticas e ou pedagógicas de sua unidade examinando processos, redigindo e revisando documentos emitindo pareceres, consultando publicação oficiais e outros instrumentos para garantir a perfeita operacionalização dos serviços, mantendo contato e cumprindo ordens de seu superior imediato; executar ainda o processo ensino-aprendizado, efetuando levantamentos, planejando, implementando e avaliando planos de cursos e programas, orientando o corpo docente e intercalando com os demais profissionais da área, a fim de aprimorar os sistemas educacional e demais tarefas correspondentes a sua perspectiva de formação profissional, sugerindo a chefia imediata, cursos de reciclagem e reeducação pedagógica.

. Veterinário

Colaborar com o Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e da Pesca (MADRP) nos termos da legislação vigente, na área do respectivo município, em todas as ações levadas a efeito nos domínios da saúde e bem estar animal, da saúde pública veterinária, da segurança da cadeira alimentar de origem animal, da inspeção higiosanitária, do controle de higiene da produção, da transformação e da alimentação animal.

São Francisco-MG, 13 de setembro de 2011.

Luiz Rocha Neto
Prefeito Municipal

Observação: A bibliografia sugerida tem apenas o propósito de orientar o estudo dos candidatos, não excluindo, em hipótese alguma, outros livros que abranjam a matéria indicada para cada cargo.

CARGOS DE ENSINO FUNDAMENTAL (1ª A 4ª SÉRIE)

· Agente de Limpeza de Terrenos Baldios

· Motorista

· Motorista (NASF)

PROVAS: Língua Portuguesa e Matemática

LÍNGUA PORTUGUESA

Habilidades exigidas: Compreensão e Expressão Escritas. O candidato deverá demonstrar as habilidades de ler e entender mensagens simples, num nível correspondente ao do final da 1ª série do Ensino Fundamental. Essas mensagens podem ser de vários tipos, como, por exemplo: fábula, texto bíblico, texto jornalístico, correspondência, anúncios, rótulos, horóscopo, bula, receita, quadrinhos. Dadas algumas mensagens escritas, o candidato deverá distinguir as que apresentam problemas de comunicação das que atendam aos objetivos propostos.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

Livros didáticos e de leitura, destinados a alunos que estejam concluindo a 1ª série do Ensino Fundamental. Textos dos tipos mencionados neste programa.

MATEMÁTICA

Números naturais e contagem: Comparação. Números e quantidades. Algarismos. Escrita dos números. Números pares e números ímpares. Sucessores e antecessores. Adição e subtração. Problemas de contagem e operação. Medidas: de comprimento. de tempo. Formas Geométricas: triângulos, retângulos e círculos.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

SOARES, Eduardo Sarquis. Matemática com o Sarquis. Belo Horizonte: Formato Editorial, 1996. Demais Livros didáticos de Matemática para a 1ª série do Ensino Fundamental.

CARGOS DE ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

· Auxiliar Escolar

· Inspetor de Alunos

· Monitor de Capoeira

· Zelador de Prédio Escolar

PROVAS: Língua Portuguesa e Matemática

LÍNGUA PORTUGUESA

A prova constará de questões de interpretação de texto(s) de natureza diversa: descritivo, narrativo, dissertativo, e de diferentes gêneros como, por exemplo, poema, texto jornalístico, propaganda, charge, tirinha, etc. Nessas questões, além dos conhecimentos linguísticos gerais e específicos relativos à leitura e interpretação de um texto, tais como: apreensão da idéia central ou do objetivo do texto, identificação/análise de informações e/ou ideias expressas ou subentendidas, da estrutura ou organização do texto, da articulação das palavras, frases e parágrafos (coesão) e das ideias (coerência), das relações intertextuais, ilustrações ou gráficos, recursos sintáticos e semânticos, do efeito de sentido de palavras, expressões, ilustrações, também poderão ser cobrados os seguintes conteúdos gramaticais, no nível correspondente à 8a série: divisão silábica, grafia de palavras, acentuação gráfica, concordância verbal e nominal; regência verbal e nominal; crase; pontuação; classes gramaticais (reconhecimento e flexões); estrutura e formação de palavras; sinônimos, antônimos, homônimos e parônimos. Denotação e conotação. Figuras de linguagem.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

Gramáticas da Língua Portuguesa a que o candidato tenha mais fácil acesso, adaptadas ao Ensino Fundamental. Livros didáticos adotados nas escolas de 1° grau (5a a 8a séries).

MATEMÁTICA

1. Números: números primos, algoritmo da divisão. Sistemas de numeração. Critérios de divisibilidade. Máximo divisor comum (entre números inteiros). Mínimo múltiplo comum (entre números inteiros). 2. Conjuntos Numéricos: operações: adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação nos conjuntos numéricos. Propriedades dessas operações. Médias (aritmética e ponderada). Módulo e suas propriedades. Desigualdades, Intervalos. Sistemas de medidas. 3. Proporcionalidade: razões e proporções: propriedades. Regra de três simples e composta. Regra de sociedade. Percentagem. Juros simples e compostos. Descontos simples e compostos. 4. Funções: gráficos de funções: definição e representação. 5. Função afim: definição, valor numérico, gráfico, raízes, estudo dos sinais, gráficos. Equações e inequações do 1° grau. Sistema de equações do 1° grau. 6. Função quadrática: definição, valor numérico, gráfico, raízes, estudo dos sinais, gráficos. Equações e inequações do 2° grau. Equações biquadradas. 7. Expressões algébricas. Polinômios, algoritmos de divisão, produtos notáveis e fatoração. 8. Geometria Plana: curvas. Ângulos. Triângulos e quadriláteros. Igualdade e semelhança de triângulos. Relações métricas no triângulo retângulo. Trigonometria no triângulo retângulo e relações trigonométricas. Círculos e discos. Polígonos regulares e relações métricas. Feixes de retas. Áreas e perímetros. 9. Estatística básica: conceitos, coleta de dados, amostra. Gráficos e tabelas: interpretação. Distribuição de frequência. Médias, moda e mediana. 10. Probabilidades: espaço amostrai. Experimentos aleatórios.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BIGODE, Antônio José Lopes. Matemática Hoje é Feita Assim. 5' a 8' séries. São Paulo: FTD, 2000. IMENES & LELLIS. Matemática. 5' a 8' séries. São Paulo: Scipione. 1997. Livros didáticos do Ensino Fundamental.

CARGOS DE ENSINO MÉDIO
· Agente Social

· Agente Comunitário de Saúde

· Agente de Combate a Endemias

· Assistente de Gestão

· Atendente do Programa Bolsa Família

· Auxiliar de Enfermagem - Investigador de Saúde

· Auxiliar de Gestão

· Auxiliar de Saúde Bucal

· Auxiliar de Secretaria

· Auxiliar de Serviços Gerais

· Condutor de Veículo Escolar

· Educador Social

· Facilitador de Oficinas

· Fiscal Sanitário

· Monitor de Dança

· Monitor de Música

· Monitor de Turma

· Monitor de Turma - Educação Física

· Orientador Social

· Serviços Gerais

PROVAS: Língua Portuguesa e Matemática

LÍNGUA PORTUGUESA

Leitura, compreensão e interpretação de textos de natureza diversa: descritivo, narrativo, dissertativo, e de diferentes gêneros, como, por exemplo, crônica, notícia, reportagem, editorial, artigo de opinião, texto argumentativo, informativo, normativo, charge, propaganda, ensaio, etc. As questões de texto verificarão as seguintes habilidades: identificar informações no texto; relacionar uma informação do texto com outras informações oferecidas no próprio texto ou em outro texto; relacionar uma informação do texto com outras informações pressupostas pelo contexto; analisar a pertinência de uma informação do texto em função da estratégia argumentativa do autor; depreender de uma afirmação explícita outra afirmação implícita; identificar a idéia central de um texto; estabelecer relações entre idéia principal e ideias secundárias; inferir o sentido de uma palavra ou expressão, considerando: o contexto e/ou universo temático e/ou a estrutura morfológica da palavra (radical, afixos e flexões); relacionar, na análise e compreensão do texto, informações verbais com informações de ilustrações ou fatos e/ou gráficos ou tabelas e/ou esquemas; relacionar informações constantes do texto com conhecimentos prévios, identificando situações de ambiguidade ou de ironia, opiniões, valores implícitos e pressuposições. Habilidade de produção textual. Conhecimento gramatical de acordo com o padrão culto da língua. As questões de gramática serão baseadas em texto(s) e abordarão os seguintes conteúdos: Fonética: acento tõnico, sílaba, sílaba tõnica; ortoépia e prosódia. Ortografia: divisão silábica; acentuação gráfica; correção ortográfica. Morfologia: estrutura dos vocábulos: elementos módicos; processos de formação de palavras: derivação, composição e outros processos; classes de palavras: classificação, flexões nominais e verbais, emprego. Sintaxe: teoria geral da frase e sua análise: frase, oração, período, funções sintáticas; concordância verbal e nominal; regência nominal e verbal, crase; colocação de pronomes: próclise, mesóclise, ênclise (em relação a um ou a mais de um verbo). Semãntica: antônimos, sinônimos, homônimos e parônimos. Denotação e conotação. Figuras de linguagem. Pontuação: emprego dos sinais de pontuação.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ABAURRE, Maria Luíza; PONTARA, Marcela Nogueira. Coleção base: português - volume único. São Paulo: Moderna. CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo: Nacional. FIORIN, José Luiz; SAVIOLI, Francisco Platão. Para entender o texto: leitura e redação. São Paulo: Ática. INFANTE, Ulisses. Curso de gramática aplicada aos textos. São Paulo: Scipione. ROCHA LIMA, Carlos Henrique da. Gramática normativa da língua portuguesa. Rio de Janeiro: José Olympio.

Observação: Para o conteúdo gramatical, a bibliografia indicada serve como sugestão, podendo o candidato recorrer a outras gramáticas que lhe forem mais acessíveis. O candidato poderá recorrer também a livros didáticos adotados nas escolas de Ensino Médio (2° grau).

MATEMÁTICA

1. Sistemas de numeração. Número primo, algoritmo da divisão. Critérios de divisibilidade. Máximo divisor comum (entre números inteiros). Mínimo múltiplo comum (entre números inteiros). 2. Conjuntos Numéricos: operações: adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação nos conjuntos numéricos. Propriedades dessas operações. Médias (aritmética e ponderada). Módulo. Desigualdades. Intervalos. Sistemas de medida. 3. Proporcionalidade: razões e proporções: propriedades. Regra de três simples e composta. Percentagem. Juros simples. 4. Relações e Funções: relações binárias. Domínio, contradomínio, imagem direta de funções. Gráficos de relações. Funções: definição e representação. Funções crescentes, decrescentes e periódicas. Função inversa. 5. Números Complexos: módulo, argumento, forma algébrica. Operações com números complexos: adição subtração, multiplicação, divisão e potenciação. 6. Polinômios: conceitos. Funções afins, lineares e quadráticas - propriedades, raízes, gráficos. Equações biquadradas. Adição e multiplicação de polinômio. Algoritmos de divisão. Fatoração. Equações polinomiais. Relações entre coeficientes e raízes. Raízes reais e complexas. Raízes racionais e polinômios com coeficientes inteiros. 7. Exponenciais e Logaritmos: funções exponenciais e logarítmicas; propriedades e gráficos. Mudança de base. Equações e inequações exponenciais e logarítmicas. 8. Trigonometria no triângulo retângulo. Funções trigonométricas: seno, cosseno, tangente, cotangente; propriedades e gráficos. Equações trigonométricas. 9. Sequências: progressões aritméticas: termo geral, soma dos termos, relação entre dois termos, propriedades. Progressões geométricas: termo geral, relação entre dois termos, soma e produto dos termos, propriedades. 10. Análise Combinatória: princípio fundamental da contagem. Arranjos, permutações e combinações simples e com repetições. Binômio de Newton. Triângulo de Pascal. 11. Matrizes e Sistemas Lineares: operações com matrizes: adição, subtração e multiplicação. Propriedades dessas operações. Sistemas lineares e matrizes. Resolução, discussão e interpretação geométrica de sistemas lineares. 12. Geometria Plana: curvas. Ângulos. Triângulos e quadriláteros. Igualdade e semelhança de triângulos. Relações métricas nos triângulos. Círculos e discos. Polígonos regulares e relações métricas. Feixes de retas. Áreas e perímetros. 13. Geometria Espacial: retas e planos no espaço: paralelismo e perpendicularidade entre retas, entre retas e planos e entre planos. Prismas e pirâmides. Cálculo de áreas e volumes. Cilindro, cone, esfera e bola: cálculo de áreas e volumes. Poliedros e relação de Euler. 14. Geometria Analítica: coordenadas cartesianas. Equações e gráficos. Distância entre dois pontos. Estudo da equação da reta: interseções de duas ou mais retas (no plano). Retas paralelas e perpendiculares, feixes de retas. Distância de um ponto a uma reta, áreas de triângulos, circunferências e círculos. 15. Estatística básica: conceito, coleta de dados, amostra. Gráficos e tabelas: interpretação. Média (aritmética simples e ponderada), moda e mediana. Desvio padrão. 16. Probabilidades: espaço amostral. Experimentos aleatórios. Probabilidades.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

KÁTIA & ROKO. Matemática. V. 1, 2, 3. São Paulo: Saraiva, 1995. PAIVA, Manoel Rodrigues. Matemática. V. 1, 2, 3, São Paulo. 1995. Livros Didáticos do Ensino Fundamental e Médio.

CARGOS DE CURSO TÉCNICO ESPECÍFICO (DE NÍVEL MÉDIO)

· Monitor de Informática

· Técnico em Agropecuária

· Técnico em Enfermagem

· Técnico em Saúde Bucal

PROVAS: Língua Portuguesa e Conhecimentos Específicos

LÍNGUA PORTUGUESA

Leitura, compreensão e interpretação de textos de natureza diversa: descritivo, narrativo, dissertativo, e de diferentes gêneros, como, por exemplo, crônica, notícia, reportagem, editorial, artigo de opinião, texto argumentativo, informativo, normativo, charge, propaganda, ensaio, etc. As questões de texto verificarão as seguintes habilidades: identificar informações no texto; relacionar uma informação do texto com outras informações oferecidas no próprio texto ou em outro texto; relacionar uma informação do texto com outras informações pressupostas pelo contexto; analisar a pertinência de uma informação do texto em função da estratégia argumentativa do autor; depreender de uma afirmação explícita outra afirmação implícita; identificar a idéia central de um texto; estabelecer relações entre idéia principal e ideias secundárias; inferir o sentido de uma palavra ou expressão, considerando: o contexto e/ou universo temático e/ou a estrutura morfológica da palavra (radical, afixos e flexões); relacionar, na análise e compreensão do texto, informações verbais com informações de ilustrações ou fatos e/ou gráficos ou tabelas e/ou esquemas; relacionar informações constantes do texto com conhecimentos prévios, identificando situações de ambiguidade ou de ironia, opiniões, valores implícitos e pressuposições. Habilidade de produção textual. Conhecimento gramatical de acordo com o padrão culto da língua. As questões de gramática serão baseadas em texto(s) e abordarão os seguintes conteúdos: Fonética: acento tõnico, sílaba, sílaba tõnica; ortoépia e prosódia. Ortografia: divisão silábica; acentuação gráfica; correção ortográfica. Morfologia: estrutura dos vocábulos: elementos mórficos; processos de formação de palavras: derivação, composição e outros processos; classes de palavras: classificação, flexões nominais e verbais, emprego. Sintaxe: teoria geral da frase e sua análise: frase, oração, período, funções sintáticas; concordância verbal e nominal; regência nominal e verbal, crase; colocação de pronomes: próclise, mesóclise, ênclise (em relação a um ou a mais de um verbo). Semãntica: antônimos, sinônimos, homônimos e parônimos. Denotação e conotação. Figuras de linguagem. Pontuação: emprego dos sinais de pontuação.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ABAURRE, Maria Luíza; PONTARA, Marcela Nogueira. Coleção base: português - volume único. São Paulo: Moderna. CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo: Nacional. FIORIN, José Luiz; SAVIOLI, Francisco Platão. Para entender o texto: leitura e redação. São Paulo: Ática. INFANTE, Ulisses. Curso de gramática aplicada aos textos. São Paulo: Scipione. ROCHA LIMA, Carlos Henrique da. Gramática normativa da língua portuguesa. Rio de Janeiro: José Olympio.

Observação: Para o conteúdo gramatical, a bibliografia indicada serve como sugestão, podendo o candidato recorrer a outras gramáticas que lhe forem mais acessíveis. O candidato poderá recorrer também a livros didáticos adotados nas escolas de Ensino Médio (2° grau).

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS, POR CARGO

· Monitor de Informática - Conhecimentos Específicos

1. Conceitos Fundamentais de Hardware e Software 1.1 Tipos de Computadores. 1.2 Números Binários (Sufixos). 1.3 Estrutura dos Micros Padrão PC: Processador (CPU), Memória Principal (RAM, Cache, ROM), Memória de Massa (secundária),Tipos de Meios de Armazenamento, Princípios Básicos de Armazenamento de Dados (Formatação, Sistema FAT, Particionamento, Boot), Dispositivos de Entrada e Saída (inclusive conectores) 1.4 Software: Conceito e Classificação. 2. Microsoft Windows 2000: Características, Principais Funções, Programas Acessórios, Instalação e Manutenção do Windows, Instalação de Periféricos no Windows (Plug-and-Play ou não), Instalação de Programas no Windows, Requisitos de Sistema, Programas Comerciais, Shareware e Freeware, Licenças de Software, Versões e Registro de Software, Configuração (Painel de Controle), Gerenciador de Arquivos (Windows Explorer). 3. Utilitários (Softwares para Recuperação de Dados, Compactadores, Antivírus, Desfragmentadores de Disco e Softwares de Backup) 3.1 Processador de Texto: Barra de menu e barra de ferramentas, edição de texto; formatação em nível de caractere, parágrafo e documento; outros recursos: tabelas, estilos, gráficos, desenhos, mala direta, índices, modelos, notas de rodapé e figuras. 3.2 Planilha Eletrõnica: Barra de menu e barra de ferramentas; Edição e Formatação de Pastas/Panilhas/Células; Fórmulas, Funções e Gráficos. 3.3 Software de Apresentação: Barra de menu e barra de ferramentas; Edição e Formatação de Slides, Efeitos de Animação e Transição, Botões de Ação, Slide Mestre, Importação/Manipulação de Figuras (Cliparts, Autoformas e Organogramas), Modos de Exibição (Slide, Estrutura de Tópicos, Classificação de Slides, Anotações e Apresentação de Slides). 4. Banco de Dados: Conceitos Básicos e Funcionamento; Barra de menu e barra de ferramentas; Tabelas, Formulários, Consultas e Relatórios. 5. Internet: WWW, E-mail, browser (Internet Explorer 5.5 - Barra de Ferramentas/Menu), FTP, HTML, Chat, News. 6. Algoritmos, Estrutura de Dados e Linguagem de Programação 6.1 Elementos Fundamentais: Tipos Primitivos, Constantes e Variáveis, Expressões Lógicas e Aritméticas, Comandos de Atribuição, Comandos de Entrada e Saída, Blocos, Estruturas de Controle (Estrutura Sequencial, Estrutura de Seleção e Estrutura de Repetição). 6.2 Estruturas de Dados: Variáveis Compostas Homogêneas (Unidimensionais e Multidimensionais), Variáveis Compostas Heterogêneas (Registros, Registro de Conjuntos e Conjunto de Registros), Listas Lineares (Definição, Operações, Representações, Listas com descritor e Listas duplamente encadeadas), Pilhas (Definição e Operações) e Filas (Definição e Operações). 6.3 Modularização de algoritmos: Módulos (procedimentos e funções), Escopo de variáveis, Passagem de Parâmetros e Recursividade. 6.4 Classificação de Dados (Métodos de Classificação Interna, Método de Inserção Direta, Método da Bolha e Método de Seleção Direta. 6.5 Pesquisa de Dados (Pesquisa Sequencial, Pesquisa Binária e Cálculo de Endereço (hashing). Alocação Dinâmica x Alocação Estática. 6.6 Linguagem de Programação: Tipos de Dados, Estrutura de um programa, Comandos de Entrada e Saída, Comandos de Seleção, Comandos de Repetição, Arrais, Subprogramação: (Functions e Procedures), Records e Arquivos. Processo de Compilação e Execução de programas em linguagens estruturadas.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ALBUQUERQUE, Fernando. TCP/IP Internet Programação de Sistemas Distribuídos: HTML, Javascript e Java. Rio de Janeiro: Axcel Books, 2001. GUIMARÃES; LAGE. Introdução à Ciência da Computação. Rio de Janeiro: LTC, 1985. MACHADO, F.B.; MAIA, L.P. Introdução à arquitetura de sistemas operacionais. Rio de Janeiro: LTC. MEYER, Marilyn et al. Nosso Futuro e o Computador. Porto Alegre: Bookman, 2000. O'BRIEN, J.A. Sistemas de informação e as decisões gerenciais na era da Internet. São Paulo: Saraiva, 2001. TANENBAUM, A.S. Organização estruturada de computadores. Prentice Hall do Brasil, 2000. TANENBAUM, A.S. Sistemas operacionais modernos. Guanabara Koogan. TANEBAUM, Andrew S. Organização estruturada de computadores. Rio de Janeiro: Prentice Hall, 1992. TANEBAUM, Andrew S. Sistemas operacionais modernos. São Paulo: Prentice Hall, 2003. FORBELLONE, André Luiz Villar; EBERSPACHER, Henri Frederico. Lógica de Programação: A construção de Algoritmos e Estruturas de Dados. São Paulo: Makron Books, 2000. TORRES, Gabriel. Hardware: Curso Completo. Rio de Janeiro: Axcel Books, 1998. VELLOSO, Paulo et al. Estruturas de Dados. Rio de Janeiro: Campus, 1996.

. Técnico em Agropecuária - Conhecimentos Específicos

1. Amostragem, manejo e conservação do solo. 2. Cultivo de milho e feijão. 3. Práticas culturais de cucurbitáceas, tomate e cebola. 4. Manejo cultural de banana, manga, abacaxi e maracujá. 5. Manejo da irrigação na agricultura. 6. Manejo integrado de pragas na agricultura. 7. Controle e manejo de doenças na agricultura. 8. Suínos e Aves. 9. Bovinocultura de corte. 10. Bonivocultura de leite.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BERGAMIN FILHO, A. et al. (Editores). Manual de Fitopatologia. 3. ed. São Paulo: Agronõmica Ceres, 1995­1997. 2 v.: il. GALLO, D. et al. Manual de Entomologia Agrícola. São Paulo: Agronõmica Ceres, 1978. 531 p. (Ceres; v. 3). BERNARDO, S. Manual de irrigação. 6. ed. Viçosa: UFV, 1995. 657 p. SIMÃO, S. Tratado de Fruticultura. Piracicaba: FEALQ, 1998. 760 p. JARDIM, W. R. Curso de Bovinocultura. Campinas: Instituto Campineiro de Ensino Agrícola, 2001, 518 p. Instituto Campineiro de Ensino Agrícola. Curso de Avicultura. 4. ed. Campinas: Instituto Campineiro de Ensino Agrícola, 1977, 331 p. Instituto Campineiro de Ensino Agrícola. Curso de Suinocultura. 5. ed. Campinas: Instituto Campineiro de Ensino Agrícola, 1987, 295 p. CRUZ, J. C. et al. (Editores) Recomendações técnicas para o cultivo do milho. 2. ed. Brasília: Embrapa, 1996. 204 p. VIEIRA, C.; Paula Jr., T. J.; Borém, A. (Editores) Feijão: Aspectos gerais e cultura no Estado de Minas Gerais. Viçosa: UFV, 1998. 596 p. FILGUEIRA, F. A. R. Novo Manual de Olericultura: agrotecnologia moderna na produção e comercialização de hortaliças. Viçosa: UFV, 2000. 402 p. RIBEIRO, A. C.; Guimarães, P. T. G; Vargas, V. H. A. Recomendações para uso de corretivos e fertilizantes no Estado de Minas Gerais: 5a. Aproximação. Viçosa: CFSEMG, 1999. 359 p. BONILLA, J. A. Fundamentos da agricultura ecológica: sobrevivência e qualidade de vida. São Paulo: Nobel, 1992. 260 p. VAN RAIJ, B. Fertilidade do solo e adubação. São Paulo: Agronõmica Ceres, 1991. (Ceres; v. 60), 343 p.

· Técnico em Enfermagem - Conhecimentos Específicos

Fundamentação básica de enfermagem: prevenção e controle de infecções, sinais vitais, administração de medicamentos, curativos, técnicas de esterilização. Conhecimento de ética e legislação profissional. Enfermagem materno-infantil: aleitamento materno, gravidez, parto e puerpério, assistência à saúde da mulher e criança. Enfermagem em saúde pública: doenças transmissíveis, DST/AIDS, imunizações. Enfermagem médico-cirúrgica. Primeiros Socorros. Assistência de enfermagem ao adulto e ao idoso.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BRASIL, Ministério da Saúde. Projeto de Profissionalização dos Trabalhadores da Área de Enfermagem. Cadernos do Aluno: Fundamentos de Enfermagem. Brasília: Ministério da Saúde, Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2003. BRASIL, Ministério da Saúde. Projeto de Profissionalização dos Trabalhadores da Área de Enfermagem. Cadernos do Aluno: Saúde do Adulto. Brasília: Ministério da Saúde, Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2003. BRASIL, Ministério da Saúde. Projeto de Profissionalização dos Trabalhadores da Área de Enfermagem. Cadernos do Aluno: Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente. Brasília: Ministério da Saúde, Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2003. BRASIL, Ministério da Saúde. Projeto de Profissionalização dos Trabalhadores da Área de Enfermagem. Cadernos do Aluno: Saúde Coletiva. Brasília: Ministério da Saúde, Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2003. BRASIL, Ministério da Saúde. Projeto de Profissionalização dos Trabalhadores da Área de Enfermagem. Cadernos do Aluno: Saúde Mental. Brasília: Ministério da Saúde, Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2003. COFEN. Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. 1993. COFEN. Lei do Exercício Profissional de Enfermagem. 1993. Legislação Estadual - Lei n° 11.802, de 18 de janeiro de 1995. Legislação Federal - Lei n° 10.216, de 6 de abril de 2001. Brasília - DF. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Processamento de artigos e superfícies em estabelecimentos de saúde. Brasília/DF, 1994. MUSSI, N.M. et al. Técnicas Fundamentais de Enfermagem. São Paulo/Rio de Janeiro/Belo Horizonte: Ateneu,1996. BRASIL. Constituição Federal. Artigos 196, 197, 198, 199 e 200.

· Técnico em Saúde Bucal - Conhecimentos Específicos

Formas anatômicas dos dentes, posições na boca e suas relações recíprocas. Dentições, arcos dentais e maxilas. Dimensão, função e classificação dos dentes. Notação dentária: convencional e FDI. Classificação das cavidades do dente. Etiologia da cárie e cronologia da erupção dentária. Principais patologias da cavidade bucal. Aplicação de métodos de prevenção das doenças bucais, identificando as substãncias utilizadas. Princípios ergonômicos e da segurança do trabalho. Funções e responsabilidades dos membros da equipe de trabalho, dispositivos legais que regem o trabalho do profissional de nível médio na área de saúde bucal. Equipamentos, materiais e instrumental utilizados em uma unidade odontológica. Identificação de estruturas dentais através de radiografias bucais. Noções de administração de uma unidade de trabalho, organização de fluxo, cadastro, arquivo e agendamento de clientes. Ações de atenção e promoção à saúde bucal. Programas específicos na comunidade, identificação dos principais problemas bucais, através dos recursos epidemiológicos e outros instrumentos de diagnóstico. Técnicas de comunicação em grupo, adequadas à educação para a saúde bucal. Código de ética profissional, do Conselho Regional de Odontologia: parte específica para auxiliares odontológicos. Montagem de bandejas para atendimento odontológico: exames, dentística, endodontia, cirurgia, prótese (moldagem), periodontia e outros. Flúor na odontologia.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ANUSAVICE, K. J. Materiais dentários (Anusavice). 10 ed. RJ: Guanabara Koogan, 1998. BARROS, O. B. Ergonomia 2 - O ambiente de trabalho, a produtividade e a qualidade de vida em Odontologia. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretária de políticas de saúde. Coordenação. Conselho Federal de Odontologia. Código de Ética Profissional. Controle de infecções e a prática odontológica em tempos de aids: manual de conduta. Brasília: Ministério da Saúde, 2000. Nacional de DST e AIDS. Controle de infecções e a prática odontológica em tempos. PINTO, V. G. Saúde bucal coletiva. 3 ed. São Paulo: Ed. Santos, 2000. SERRA, Octávio Della. Anatomia Dental. 3 ed. São Paulo, 1981.

CARGOS DE ENSINO SUPERIOR (Área de Letras)

· Professor P2 - Literatura

· Professor P2 - Português

PROVAS: Didática e Conhecimentos Específicos

DIDÁTICA

1. O processo de ensino-aprendizagem. 2. Planejamento da prática docente na perspectiva de uma escola crítica. 3. Orientações metodológicas na perspectiva dos Parâmetros Curriculares Nacionais. 4. A relação professor/aluno/conhecimento. 5. A avaliação do processo ensino-aprendizagem. 6. A interdisciplinaridade e o trabalho com projetos no cotidiano das escolas. 7. Saberes necessários à prática educativa.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: 1' a 4' séries. Brasília: SEF/MEC, 1997. v. 1, 8, 9 e 10. CANDAU, Vera. Rumo a uma nova Didática. Parte III p. 93-164. Petrópolis: Vozes, 2001. FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. HOFFMANN, Jussara. Avaliar para promover: as setas do caminho. Porto Alegre: Mediação, 2001. HERNÁNDEZ, Fernando. Transgressão e mudança na educação: os projetos de trabalho. Porto Alegre: Artmed, 1998. LIBÂNEO, José C. Didática. São Paulo: Cortez, 1994. LUCKESI, C. Cipriano. Avaliação da aprendizagem escolar. São Paulo: Cortez, 1999. PERRENOUD, Philippe. Novas competências para ensinar. Capítulos 1 a 5. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.

Professor P2 / Literatura - Conhecimentos Específicos

A linguagem literária e a linguagem não-literária: especificidades e características distintivas. Estudos de narratologia: tempo, espaço, narrador, personagem, autor. Aspectos da poética: eu-lírico, ritmo, rimas, estrofes, versos e figuras literárias. Intertextualidade, dialogismo e polifonia textual. Gêneros literários: lírico, dramático, épico e narrativo. Historiografia literária brasileira: da Literatura de informação ou dos Jesuítas até a contem poraneidade.

BIBLIOGRÁFICA SUGERIDA

BOSI, Alfredo. História Concisa da Literatura Brasileira. São Paulo: Cultrix, 2000. CÂNDIDO, Antônio. Formação da Literatura Brasileira. Rio de Janeiro: Ouro sobre o Azul, 2006. CEREJA, William Roberto e MAGALHÃES, Thereza Cochar. Português: Linguagens. São Paulo: Atual, 1999. INFANTE, Ulisses. Textos: Leituras e Escritas - Literatura, Língua e Redação. v. 1, 2 e 3. São Paulo: Scipione, 2000. NICOLA, José de. Literatura Brasileira - Das origens aos nossos dias. São Paulo: Scipione, 1998.

Professor P2 / Português - Conhecimentos Específicos

1. Leitura, compreensão e interpretação de textos. 1.1. Modalidade básica: descrição, narração, dissertação. 1.2. Fatores de textualidade: Coerência e coesão; Intertextualidade; Progressão temática. 1.3. Relação entre: idéia principal/ideias secundárias; ideias explícitas/ideias implícitas; autor/texto/leitor; inferências contextuais linguísticas e extralinguísticas. 1.4. Figuras de linguagem. 1.5. Funções de linguagem. 2. Língua Falada e Língua Escrita: usos culto e coloquial. 3. Estudo da Língua. 3.1. Sintaxe: Frase/Oração/Período; Concordância verbal e nominal; Regência verbal e nominal; Crase. 3.2. Morfologia: Estrutura e formação de palavras; morfemas; afixos; processos de formação de palavras; classes gramaticais (identificação, classificação e emprego). 3.3. Fonética - fonologia: Fonemas (vogais, consoantes e semivogais); Encontro Vocálico; Encontros consonantais e dígrafos. 3.4. Pontuação: normas de pontuação, seus efeitos semânticos e comunicativos. 3.5. Ortografia: Correção ortográfica; Acentuação gráfica; Divisão silábica. 3.6. Semãntica: Denotação/Conotação; Polissemia; Sinonímia; Antonímia; Homonímia; Paronímia. 3.7. Habilidade de produção textual.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

CEREJA, William Roberto; MAGALHÃES, Tereza Cochar. Texto e Interação: uma proposta de produção textual a partir de gêneros e projetos. São Paulo: Atual, 2000. CUNHA, Celso; CINTRA, Lindley. Nova Gramática do Português Contemporâneo. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985. DELL'ISOLA, Regina Lúcia Péret. Leitura: inferências e contexto sociocultural. Belo Horizonte: Imprensa Universitária - UFMG, 1991. FIORIN, José Luiz; SAVIOLI, Francisco Platão. Para entender o texto: Leitura e Redação. São Paulo: Ática, 1986. GARCIA, Othon Moacir. Comunicação em Prosa Moderna. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1986. KOCH, Ingedore Villaça. A Coesão Textual. São Paulo: Contexto, 1991. SAVIOLI, Francisco Platão. Gramática em 44 Lições. São Paulo: Ática.

CARGOS DE ENSINO SUPERIOR
· Advogado

· Assistente Social

· Cirurgião Dentista

· Educador Físico

· Enfermeiro

· Engenheiro Agrônomo

· Farmacêutico

· Fisioterapeuta

· Fonoaudiólogo

· Médico PSF

· Médico Clínico

· Médico Neurologista

· Médico Psiquiatra

· Nutricionista

· Professor P1 - Educação Infantil

· Professor P1 - EJA

· Professor P2 (Artes, Ciências, Educação Física, Ensino Religioso, Geografia, História, Inglês, Matemática)

· Psicólogo

· Supervisor Pedagógico

· Veterinário

PROVAS: Língua Portuguesa e Conhecimentos Específicos

LÍNGUA PORTUGUESA (Para todos os cargos desse grupo)

Leitura, compreensão e interpretação de textos de natureza diversa: descritivo, narrativo, dissertativo, e de diferentes gêneros, como, por exemplo, crônica, notícia, reportagem, editorial, artigo de opinião, texto argumentativo, informativo, normativo, charge, propaganda, ensaio, etc. As questões de texto verificarão as seguintes habilidades: identificar informações no texto; relacionar uma informação do texto com outras informações oferecidas no próprio texto ou em outro texto; relacionar uma informação do texto com outras informações pressupostas pelo contexto; analisar a pertinência de uma informação do texto em função da estratégia argumentativa do autor; depreender de uma afirmação explícita outra afirmação implícita; identificar a idéia central de um texto; estabelecer relações entre idéia principal e ideias secundárias; inferir o sentido de uma palavra ou expressão, considerando: o contexto e/ou universo temático e/ou a estrutura morfológica da palavra (radical, afixos e flexões); relacionar, na análise e compreensão do texto, informações verbais com informações de ilustrações ou fatos e/ou gráficos ou tabelas e/ou esquemas; relacionar informações constantes do texto com conhecimentos prévios, identificando situações de ambiguidade ou de ironia, opiniões, valores implícitos e pressuposições. Habilidade de produção textual. Conhecimento gramatical de acordo com o padrão culto da língua. As questões de gramática serão baseadas em texto(s) e abordarão os seguintes conteúdos: Fonética: acento tõnico, sílaba, sílaba tõnica; ortoépia e prosódia. Ortografia: divisão silábica; acentuação gráfica; correção ortográfica. Morfologia: estrutura dos vocábulos: elementos mórficos; processos de formação de palavras: derivação, composição e outros processos; classes de palavras: classificação, flexões nominais e verbais, emprego. Sintaxe: teoria geral da frase e sua análise: frase, oração, período, funções sintáticas; concordância verbal e nominal; regência nominal e verbal, crase; colocação de pronomes: próclise, mesóclise, ênclise (em relação a um ou a mais de um verbo). Semãntica: antônimos, sinônimos, homônimos e parônimos. Denotação e conotação. Figuras de linguagem. Pontuação: emprego dos sinais de pontuação.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ABAURRE, Maria Luíza; PONTARA, Marcela Nogueira. Coleção base: português - volume único. São Paulo: Moderna. CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo: Nacional. FIORIN, José Luiz; SAVIOLI, Francisco Platão. Para entender o texto: leitura e redação. São Paulo: Ática. INFANTE, Ulisses. Curso de gramática aplicada aos textos. São Paulo: Scipione. ROCHA LIMA, Carlos Henrique da. Gramática normativa da língua portuguesa. Rio de Janeiro: José Olympio.

Observação: Para o conteúdo gramatical, a bibliografia indicada serve como sugestão, podendo o candidato recorrer a outras gramáticas que lhe forem mais acessíveis. O candidato poderá recorrer também a livros didáticos adotados nas escolas de Ensino Médio (2° grau).

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS, POR CARGO

Advogado - Conhecimentos Específicos

DIREITO CONSTITUCIONAL - A Constituição da República Federativa, de 05 de outubro de 1988. Princípios fundamentais: fundamentos e objetivos da República Federativa do Brasil e princípios norteadores das relações internacionais. Direitos e garantias fundamentais: Direitos e deveres individuais e coletivos; Direitos sociais; Nacionalidade; Direitos políticos; Dos partidos políticos. Da organização do Estado: Organização política administrativa; A União; Os Estados; O Município; O Distrito Federal e Territórios. Da Administração Pública: Disposições gerais e princípios, servidores públicos civis e militares. Da fiscalização contábil, financeira e orçamentária. Da tributação e do orçamento: Do sistema tributário nacional: princípios gerais, Das limitações do poder de tributar, Impostos da União, dos Estados e do Distrito Federal e dos Municípios; Da repartição das receitas tributárias; Das finanças públicas. DIREITO ADMINISTRATIVO - Administração Pública: Características; Modo de atuação; Regime Jurídico; Poderes e deveres do Administrador Público; Uso e o abuso do poder. Princípios básicos da administração. Personalidade jurídica do Estado: Órgão e agentes públicos; Competência. Poderes Administrativos: Poder vinculado; Poder discricionário; Poder hierárquico; Poder disciplinar; Poder regulamentar; Poder de polícia. Atos Administrativos: Conceito e requisitos; Atributos; Classificação; Espécies; Anulação e revogação. Organização Administrativa: Administração direta e indireta; Centralização e descentralização. Licitações. Contratos Administrativos. Domínio público: Conceito e classificação dos bens públicos; Administração, utilização e alienação de bens públicos; imprescritibilidade; impenhorabilidade e não-oneração dos bens públicos, Aquisição de bens pela administração pública; Responsabilidade civil da administração pública. Controle da administração, Tipos e formas de controle, responsabilidade fiscal, controle administrativo, controle legislativo e judiciário. DIREITO CIVIL - Teoria Geral do Direito Civil: Eficácia da lei no tempo; Eficácia da lei no espaço. Personalidade e capacidade; Das pessoas jurídicas. Dos bens públicos. Dos fatores Jurídicos: do ato Jurídico; do negócio Jurídico; modalidades do ato e negócio Jurídico; do erro; do dolo; da coação; da lesão; da simulação; da fraude contra credores. Da prescrição; Da decadência. Obrigações: Fontes das obrigações; Elementos da obrigação; Efeitos da obrigação; Obrigações e suas classificações: obrigação de dar, fazer e não fazer; obrigações divisíveis e indivisíveis; obrigações alternativas, obrigações objetivamente múltiplas; obrigações subjetivamente múltiplas; obrigações solidárias. Do adimplemento e extinção das obrigações. Do inadimplemento das obrigações. Das várias espécies de contratos. Da responsabilidade civil. Da posse em geral, classificação, aquisição, perda, efeitos da posse, interditos possessórios. Da propriedade: aquisição e perda da propriedade móvel e imóvel. Dos direitos de vizinhança. DIREITO PROCESSUAL CIVIL - Código de Processo Civil. Do processo de conhecimento. Do processo de execução. Do processo cautelar. Dos procedimentos especiais. DIREITO PENAL: Dos crimes contra a administração pública. DIREITO TRIBUTÁRIO - Sistema Tributário Nacional: competência e limitações; Dos impostos, das taxas, da contribuição de melhoria e das contribuições sociais. Distribuições de receitas tributárias: disposições gerais; Dos fundos de participação dos Estados e dos Municípios. Da obrigação tributária: fato gerador, sujeito ativo e passivo, responsabilidade tributária. Crédito tributário: disposições gerais, constituição, suspensão, exclusão e extinção do crédito tributário, Garantias e privilégios do crédito tributário. Fiscalização. Dívida Ativa. Certidões Negativas. LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL - Lei complementar n. 101, de 04 de maio de 2000.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ANDRADE FILHO, E. O. Direito penal tributário. São Paulo: Atlas, 2004. BALEEIRO, A. Direito tributário brasileiro. Rio de Janeiro: Forense, 2005. BONAVIDES, P. Curso de direito constitucional. 15 ed. São Paulo: Malheiros, 2004. Código Civil Brasileiro (Lei.n °. 10.406, de 10 de janeiro de 2002). Código de Processo Civil. Código Penal. Código Tributário Nacional. COELHO, S. C. N. Curso de direito tributário brasileiro 7. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2004. DA SILVA. J. A. Curso de Direito Constitucional Positivo. 23 ed. São Paulo: Malheiros, 2004. TEODORO JÚNIOR, Humberto, Curso de Direito Processual Civil Vol. I, II, III. Rio de Janeiro: Forense. MACHADO, H. B. Curso de direito tributário. São Paulo: Malheiros, 2004. MEIRELLES. E. L., Direito administrativo brasileiro. 29 ed. São Paulo: Malheiros, 2004. MELO. C. A. B., Curso de Direito Administrativo. 17 ed. São Paulo: Malheiros, 2004. MONTEIRO, W. B. Curso de Direito Civil. Vol. 1, 3, 4, 5. São Paulo: Saraiva. MOREIRA. J. C. B. O Novo Processo Civil Brasileiro. Rio de Janeiro: Forense. PEREIRA. C. M. S. Instituições do Direito Civil. Vol. I, II, III, IV. Rio de Janeiro: Forense. PIETRO, M. S. Z. Direito administrativo. São Paulo: Atlas, 2004. RODRIGUES, S. Curso de Direito Civil. Vol. 1, 2, 3, 4, 5. São Paulo: Saraiva. SANTOS. M. A. Comentários ao Código de Processo Civil. Rio de Janeiro: Forense.

Assistente Social - Conhecimentos Específicos

Serviço Social na contemporaneidade: questão social, trabalho profissional, construção de um projeto ético-profissional, transformações societárias, a prática profissional; demandas profissionais. Serviço Social e Seguridade Social: saúde, previdência social, assistência social, organização dos serviços de saúde. Assistência Social e Política Social: organização e gestão das políticas sociais, política brasileira de seguridade social. Serviço Social e Reforma Sanitária: processo histórico, movimento sanitário, serviço social na área da saúde. Ética Profissional: o código e seus princípios fundamentais. LOAS - Lei Orgânica da Assistência Social.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BRASIL. MPAS/SEAS, Política Nacional de Assistência Social, publicada no D.O.U. de 16/04/99. BRASIL. Presidência da República. Lei Orgânica da Previdência Social, n° 8213, de 24/07/91, atualizada e publicada no D.O.U. de 11/04/96. BRASIL. Presidência da República. Lei Orgânica da Previdência Social, n° 8.742, de 07/12/93. BRAVO, Maria Inês de S. Serviço Social e Reforma Sanitária: lutas sociais e práticas profissionais. 1. ed. São Paulo: Cortez, 1996. Código de Ética Profissional do Assistente Social e Lei de Regulamentação da Profissão (Lei 8.662/93). 3. ed. Brasília: Conselho Federal de Serviço Social, 1997. GUERRA, Y. A Instrumentalidade do Serviço Social. São Paulo: Cortez, 1995. IAMAMOTO, Marilda V. O Serviço Social na contemporaneidade: trabalho e formação profissional. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2001. REVISTA SERVIÇO SOCIAL E SOCIEDADE - Saúde, Qualidade de Vida e Direitos - n° 74. São Paulo: Ed Cortez, 2003. REVISTA SERVIÇO SOCIAL E SOCIEDADE - ESPECIAL - Assistência e Proteção Social - n° 68. São Paulo: Ed Cortez, 2002. VASCONCELOS, Ana Maria. A Prática do Serviço Social - cotidiano, formação e alternativas na área da saúde. São Paulo: Cortez.

Cirurgião Dentista - Conhecimentos Específicos

Conceito de saúde, paradigma sanitário, princípios da promoção da saúde. Programa Saúde da Família. Planejamento de ações em saúde coletiva. Controle da infecção na prática odontológica. Materiais e instrumentais da clínica odontológica. Diagnóstico das doenças bucais: cárie, más-formações dentárias, doenças periodontais, lesões de mucosa, lesões de tecido ósseo, lesões glandulares, distúrbios articulares. Planejamento de tratamento odontológico (anamnese, exames complementares, prontuário). Prescrição na clínica odontológica. Prevenção das doenças bucais: cárie, doença periodontal e neoplasias individual e coletiva - métodos preventivos, fluorterapia. Anestesiologia - indicações, anestésicos e técnicas. Tratamento das doenças bucais: cárie, doenças periodontais, lesões de mucosa, lesões de tecido ósseo, lesões glandulares e distúrbios articulares. Dentística operatória - tratamento invasivo e não invasivo da cárie dentária. Procedimentos periodontais de raspagem, plastias gengivais. Cirurgias bucais - biópsia, exodontia, suturas, tratamento de complicações cirúrgicas e infecções. Tratamento conservador da polpa dentária. Oclusão e ajuste oclusal.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ABOPREV. Promoção de Saúde Bucal. São Paulo, Artes Médicas, 2003. BARAIERI, N. L. Dentística, procedimentos preventivos e restauradores. São Paulo, Santos, 1998. BRASIL Ministério da Saúde. Saúde da Família: Uma estratégia para reorientação do modelo assistencial. Brasília: Ministério da Saúde,1997. BUISCHI, I. A promoção da saúde bucal na clínica odontológica - EAP-APCD São Paulo: Artes Médicas, 2000. COLEMAN, G. C., NELSON, J. F. Princípios de diagnóstico bucal. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1996. Controle de Infecções e a Prática Odontológica em tempos de AIDS - Manual de Condutas. Brasília, Ministério da Saúde, 2000. FEJERSKOV, O.; KIDD, E. Cárie Dentária. A doença e o seu tratamento clínico. São Paulo: Santos, 2005. GRAZIANI, M. Cirurgia buco maxilo facial. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 1995. KRAMER, P. F. Promoção de Saúde Bucal em Odontopediatria: Diagnóstico, prevenção e tratamento da cárie bucal, São Paulo: Artes Médicas, 1997. KRUGER, G. Cirurgia Bucal e maxilo facial. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1984. LINDHE, J. Tratado de periodontia clínica. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 1992. MEZZOMO, E. Reabilitação oral para o clínico. São Paulo, Santos, 1999. PEREIRA e cols, A. C. Odontologia em Saúde Coletiva: Planejamento, ações e promovendo saúde. 1. ed. Artmed Editora, 2003. PINTO, V. G. Saúde Bucal Coletiva. 3. ed. São Paulo: Editora Santos, 2000.

Educador Físico - Conhecimentos Específicos

Políticas públicas em educação física. Política nacional de promoção da saúde. Práticas corporais: benefícios e riscos. Educação física e saúde. Fisiologia do exercício. Avaliação e prescrição de exercícios físicos. Epidemiologia da atividade física. Aprendizagem e desenvolvimento motor: conceitos básicos envolvidos no planejamento das habilidades motoras a serem trabalhadas.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Política nacional de promoção da saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Brasília, 2006. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf. GEIS, Pilar Ponte. Atividade física e saúde na terceira idade: teoria e prática. Porto Alegre: Artmed, 2003. MAGILL. R. Aprendizagem motora: conceitos e aplicações. São Paulo: Edgar Bluche, 1984. MARCELINO, Nelson C. (Org.). Lazer e esporte: políticas públicas. Campinas: Autores Associados, 2001. McARDLE, W.D.; KATCH, F.I.; KATCH, V.L. Fisiologia do Exercício - Energia, nutrição e desempenho humano. 4. ed. Rio de Janeiro: Interamericana, 1998. NANAS, Markus V. Atividade física, saúde e qualidade de vida: conceitos e sugestões para um estilo de vida ativo. 4. ed. Londrina: Midiograf, 2006. BRASIL. Constituição Federal. Artigos 196, 197, 198, 199 e 200.

Enfermeiro - Conhecimentos Específicos

Semiologia e Semiotécnica: exame físico; técnicas de enfermagem; preparo e administração de medicações/soluções.Processo de enfermagem. Bioética. Aspectos éticos e legais da prática de enfermagem.Legislação de enfermagem, ética profissional e direitos do paciente e de sua família. Enfermagem Médico-cirúrgica: Assistência de Enfermagem no pré, trans e pós-operatório. Assistência de enfermagem aos clientes adulto e idoso. Enfermagem Materno-infantil: Assistência de enfermagem ao recém-nascido e à criança hospitalizados (clínico e cirúrgico). Ações de prevenção e controle das infecções. Medidas preventivas de acidentes. Implementação de plano de educação à saúde. Enfermagem em Saúde Pública. Vigilância Epidemiológica. Doenças Transmissíveis/Imunização. Vigilância Sanitária.DST/AIDS. Enfermagem em Saúde Mental. Ações de enfermagem na Atenção Básica: Diabetes, Hipertensão Arterial, Prevenção de Cãncer de Mama e Cérvico-Uterino. Políticas de Saúde e o Sistema Único de Saúde. A Estratégia Saúde da Família: concepção, desenvolvimento e sua implantação. A Reforma Sanitária. A Reforma Psiquiátrica. Protocolos estabelecidos nos programas do Ministério da Saúde.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BRASIL. Constituição Federal. Artigos 196, 197, 198, 199 e 200. BRASIL. Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde, e dá outras providências. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei n° 8.080/90 - Lei Orgânica da Saúde - Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. 1990. In: Manual Gestor SUS. Rio de Janeiro: Lidador, 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. Manual de Enfermagem. 2001. BRASIL. Ministério da Saúde. Manual de Norma de Vacinação. 3. ed. Brasília: Ministério da Saúde - Fundação Nacional de Saúde, 2001. BRASIL. Portaria n° 198/GM/MS de 13 de fevereiro de 2004. Institui a Política Nacional de Educação Permanente em Saúde como estratégia do Sistema Único de Saúde para a formação e o desenvolvimento de trabalhadores para o setor e dá outras providências. COFEN. Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. 1993. COFEN. Lei do Exercício Profissional de Enfermagem. 1993. DUCAN, Bruce B. et al. Medicina Ambulatorial: Condutas Clínicas em Atenção Primária. Porto Alegre: Editora Artes Médicas, 1997. Guia de Vigilância Epidemiológica - Ministério da Saúde/Fundação Nacional de Saúde. Brasília, agosto/2002. Guia de Vigilância Epidemiológica - Ministério da Saúde / Fundação Nacional de Saúde - Brasília, agosto/2002. Legislação Estadual - Lei n° 11.802, de 18 de janeiro de 1995. Dispõe sobre a promoção de saúde e da reintegração social do portador de sofrimento mental; determina a implantação de ações e serviços de saúde mental substitutivos aos hospitais psiquiátricos e a extinção progressiva destes; regulamenta as internações, especialmente a involuntária e dá outras providências. Legislação Federal - Lei n° 10.216, de 6 de abril de 2001. Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental. Brasília - DF. MENDES, Eugênio Vilaça. (Org.). Distrito Sanitário: o processo social de mudança nas práticas sanitárias do Sistema Único de Saúde. 3. ed. São Paulo, Rio de Janeiro: Hucitec - Abrasco, 1995. MENDES, Eugênio Vilaça. Uma Agenda para a Saúde. São Paulo: Editora Hucitec, 1996. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Portaria n° 2.616, de 12 de maio de 1998. Brasília: DOU, 13/05/98. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Processamento de artigos e superfícies em estabelecimentos de saúde. Brasília/DF, 1994. PINHEIRO. R, MATTOS R. A. (Orgs.). Os sentidos da integralidade na atenção e no cuidado à saúde. Rio de Janeiro: Abrasco, 2001. ROUQUAYROL, M Z; Almeida Filho, N. Epidemiologia e Saúde. 6. ed. Rio de Janeiro: Medsi 2003. SMELTZER S, BARE B. Brunner & Suddarth: tratado de enfermagem medico-cirúrgica. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 2002. 9. ed. STARFIELD B. Atenção primária: equilíbrio entre necessidade de saúde, serviços e tecnologia. Brasília: UNESCO, Ministério da Saúde, 2002. VERONESI, R e FOCACIA, R. - Tratado de Doenças Infecciosas. São Paulo/Rio de Janeiro/Belo Horizonte: Ateneu, 1997. Site www.funasa.gov.com.br/publicacoes.

Engenheiro Agrônomo - Conhecimentos Específicos

Solos, nutrição e adubação de plantas cultivadas. Produção de mudas. Implantação, manejo e tratos culturais de plantas cultivadas. Irrigação e drenagem. Manejo e controle de doenças, pragas e plantas daninhas. Jardinagem e paisagismo. Manejo de Ecossistemas e Gestão Ambiental.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

VAN RAIJ, B. Fertilidade do solo e adubação. São Paulo: Agronõmica Ceres, 1991. 343 p. SIMÃO, S. Tratado de Fruticultura. Piracicaba: FEALQ, 1998. 760 p. FILGUEIRA, F. A. R. Novo Manual de Olericultura: Agrotecnologia Moderna na Produção e Comercialização de Hortaliças. 2 ed. Viçosa: UFV, 412 p. 2003.

BERNARDO, S. Manual de Irrigação. Viçosa: Imprensa Universitária, 2005. 610 p. KIMATI, H. et. al. Manual de Fitopatologia: doenças de plantas cultivadas. São Paulo: Ceres, 1997. 773 p. v. 2. GALLO, D. et al. Entomologia Agrícola. Piracicaba: FEALQ, 2002. 920 p. LORENZI, H. Manual de identificação e controle de plantas daninhas: plantio direto e convencional. 4. ed. Nova Odessa: Plantarum, 2000. 383 p. BONILLA, J. A. Fundamentos da Agricultura Ecológica: sobrevivência e qualidade de vida. São Paulo: Nobel. 1992. 260 p. Livros específicos sobre cultivo de plantas de interesse agronômico.

Farmacêutico - Conhecimentos Específicos

Análises bioquímicas do sangue, da urina e outros meios biológicos. Biossegurança. Análises hematológicas de rotina laboratorial, hemograma, orientação interpretativa dos resultados. Estudos das anemias e leucemias. Principais reações sorológicas na rotina de imunologia clínica: fixação do complemento, soroaglutinação, hemaglutinação, neutralização, precipitação, imunofluorescência e ensaios imunoenzimáticos, técnicas e métodos de diagnóstico. Métodos para isolamento e identificação dos principais agentes causadores de infecções, a partir de diversos materiais biológicos, dando ênfase aos agentes bacterianos. Estudo dos protozoários e helmintos: diagnóstico, colheita e conservação do material biológico, preparo de reativos e corantes. Métodos específicos que permitam o diagnóstico laboratorial de protozoários intestinais, teciduais e sanguíneos e helmintos. Exame físico-químico e sedimentoscopia qualitativa e quantitativa da urina. Controle de qualidade em análises clínicas. Introdução ao estudo da Farmacologia. Estudo dos processos de absorção, distribuição, biotransformação e eliminação de fármacos. Vias de administração. Estudo da concentração plasmática dos fármacos. Biodisponibilidade e bioequivalênica. Fatores fisiológicos e patológicos que afetam a resposta farmacológica. Interação medicamentosa. Assistência e Atenção Farmacêuticas: atuais conceitos e a realidade brasileira. Farmacoepidemiologia: os indicadores de prescrição da OMS. Código de ética farmacêutica. Organograma da categoria farmacêutica e entidades profissionais. Regulamentos, resoluções e recomendações do Conselho Federal de Farmácia. Portarias do Ministério da Saúde à área farmacêutica. Legislação sanitária.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ABBAS, A. K.; LICHTMAN, A. H.; POBER, J. S. Imunologia Celular e Molecular. 4 ed. Rio de Janeiro: Revinter, 2002. BARTOLO, A.T.; CUNHA, B. C. A. Assistência Farmacêutica. Lei 5991/73, anotada e comentada. São Paulo: Atheneu, 1989. CARLINI, A. E. Medicamentos, drogas e saúde. São Paulo: Hucitec, 1995. DE CARLI, G. A. Parasitologia clínica: seleção de métodos e técnicas de laboratório para o diagnóstico das parasitoses humanas. São Paulo: Atheneu, 2001. DEFFUNE, E., MACHADO, P.E.A.. Normas de biossegurança para as áreas hospitalar e laboratorial - Parte I. News Lab, 1995. Vol. 13, p. 32-4. DEVLIN, T.M. Manual de bioquímica com correlações clínicas. 4.ed. São Paulo: Edgard Blucher, 1998. FAILACE, R. Hemograma: manual de interpretação. Porto Alegre: Artes Médicas,1995. HARDMAN, J. G.; GOODMAN, L. S. & GILMAN, A. As Bases Farmacológicas da Terapêutica. 9.ed. Rio de Janeiro: McGraw-Hill Interamericana, 1996. HOFFBRAND, A.V.; PETTIT, J.E. Hematologia clínica ilustrada. São Paulo: Manole, 1991. JAWETZ, E., BROOKS, G., MELNICK,J., BUTEL, J., ADELBERG, E., ORNSTON, N. Microbiologia médica. 18.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000. KANOUN, P. Manual de exames de laboratório. São Paulo: Atheneu, 1990. LIMA, A. O. SOARES, J.B.; GRECO, J.B.; GALIZZI, J.; CANÇADO, J.R. Métodos de Laboratório aplicados à clínica: técnica e interpretação. 6.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1985. MINS, C. et al. Microbiologia médica. 2.ed. São Paulo: Manole, 2000. MOURA, R.A. A; WADA, C.S.; PURCHIO, A.; ALMEIDA, T.C. Técnicas de laboratório. 3.ed. Rio de Janeiro: Atheneu, 1987. NEVES, D. P. Parasitologia humana. 10.ed. São Paulo: Atheneu, 2000. 428 p. RANG, H.P. & DALE, M.M. Farmacologia. 3.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001. RANG, H.P. & DALE, M.M. Farmacologia. 3.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001. STRASINGER, S.K. Uroanálise e fluidos biológicos. 3.ed. São Paulo: Premier, 1995. VALLADA, E.P. Manual de técnicas hematológicas. Rio de Janeiro: Atheneu, 1999. www.anvisa.gov.br. www.cff.org.br. www.crfmq.org.br. ZANINI, A. C. & OGA, S. Farmacologia Aplicada. 5.ed. São Paulo: Atheneu, 1994. ZUBIOLI, A. Profissão: Farmacêutico. E agora? Curitiba: Lovise, 1992.

Fisioterapeuta - Conhecimentos Específicos

Avaliação do paciente. Medida da função musculoesquelética. Reabilitação cardiorrespiratória. Órteses. Próteses. Meios físicos em reabilitação. Reabilitação do paciente amputado. Reabilitação do Aparelho Osteoarticular. Reabilitação do Politraumatizado. Reabilitação nas Lesões de Partes Moles. Reabilitação na Osteoporose. Reabilitação na Artrite Reumatoide. Reabilitação nas Alterações Posturais e Algias vertebrais. Reabilitação em Hemiplegia. Paralisia cerebral e tratamento de reabilitação. Lesão medular e reabilitação. Tratamento Fisioterápico na Lesão Nervosa Periférica. Abordagem fisioterápica nas distrofias musculares. Abordagem fisioterápica nos distúrbios osteomusculares relacionados com o trabalho e reabilitação. Reabilitação do idoso. Exercício e qualidade de vida. Prevenção das infecções em serviços de reabilitação. Reabilitação na arteriopatia dos membros inferiores, alterações do retorno nenoso e linfático.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BRUNNSTRON - Cap. 9. Ed. Manole Ltda., 5. ed, 1997. CAROLYN KISNER/LYNN COLBY - Exercícios Terapêuticos. Ed MANOLE, 1998. CASH - Fisioterapia em ortopedia e reumatologia. Ed. Panamericana, 1984. DE LISA - Medicina de Reabilitação-Principios e Práticas. Ed. MANOLE, 1992. EMC-Kinesiterapia. Medicina Física, 2002. HOPPENFELD - propedêutica Ortopédica, Coluna e extremidades. Ed. Atheneu, 1995. JANICE K. LOUDON/ STEPANIA L. BELL/ JANE M JOHNSTON - Guia Clínico de Avaliação Ortopédica. MANOLE, 1999. KRUSEN. Tratado de Medicina Física e Reabilitação. MANOLE, 1984. LIANZA, S. Medicina De Reabilitação 3. ed. Guanabara Koogan, 2001. MCARDLE - Fisiologia do Exercício. 3. ed. Guanabara Koogan, 1992. NABIL GHORAYEB-TURÍBIO BARROS. O Exercício Atheneu, 1999. BRASIL. Constituição Federal. Artigos 196, 197, 198, 199 e 200. O' SULLIVAN, SUSAN B. - Fisioterapia Avaliação e Tratamento. Ed. Manole Ltda., 1993, 2. ed.

Fonoaudiólogo - Conhecimentos Específicos

Área: Linguagem - Desenvolvimento da linguagem oral na criança. Desenvolvimento da linguagem escrita. Fundamentos da Linguística. Atuação fonoaudiológica nos Distúrbios de Linguagem Escrita. Atuação Fonoaudiológica relacionada às lesões cerebrais. Atuação fonoaudiológica relacionada à terceira idade. Área: Voz - Desenvolvimento da Fonação. Avaliação perceptual e acústica da voz. Atuação fonoaudiológica nas disfonias funcionais. Atuação fonoaudiológica nas disfonias presentes na infância e terceira idade. Atuação fonoaudiológica nas disfonias neurológicas. Atuação fonoaudiológica nas paralisias laríngeas. Atuação fonoaudiológica nas alterações estruturais mínimas da laringe. Atuação fonoaudiológica em estética vocal. Atuação fonoaudiológica nas sequelas de cirurgia de cabeça e pescoço. Área: Motricidade Oral - Desenvolvimento do sistema sensório motor oral. Desordens miofuncionais orais nas funções estomatognáticas. Desordens miofuncionais orais nas disfunções de articulação Temporomandibular. Desordens miofuncionais orais nas doenças neuromusculares. Desordens miofuncionais orais em RN e alto risco. Desordens miofuncionais orais em fissura lábiopalatina. Desordens miofuncionais orais em paralisia cerebral. Disfagias neurogênicas. Exames complementares em motricidade oral. Legislação - Resolução C.F.Fa. n° 309/2005 (dispõe sobre a Atuação do Fonoaudiólogo na Educação Infantil, Ensino Fundamental, Médio, Especial e Superior, e dá outras providências). Lei n° 10.436/2002 (dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras - e dá outras providências).

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ALBERNAZ, P. L. M. Otorrinolaringologia para o Clínico Geral. ALTMANN, E.B.C. Fissuras Labiopalatinas. São Paulo: Pró-Fono, 1994. ANDRADE, C. F. Fonoaudiologia em Berçário Normal e de Risco. São Paulo: Lovise, 1996. COLTON, R.H.; CASPER, J.K. Compreendendo os Problemas de Voz: Uma perspectiva fisiológica ao diagnóstico e ao tratamento. Porto Alegre: Artes Médicas Editora, 1996. FURKIN, A. M.; SANTINI C.S. Disfagias Orofaríngeas. São Paulo: Pró-Fono, 1996. MARCHESAN, I.Q. Fundamentos em Fonoaudiologia: Aspectos Clínicos da Motricidade Oral. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998. PETRELLI, E. (Coordenador). Ortodontia para Fonoaudiologia. Curitiba: Lovise, 1992. PINHO, S.M.R. Fundamentos em Fonoaudiologia: Tratando os Distúrbios da Voz; Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998. PINHO, S.M.R. Tópicos em Voz. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 2001. São Paulo. Byk Editora, 1997. Obs.: As legislações citadas no Programa poderão ser encontradas no site www.fonoaudiologia.org.br.

Médico Clínico - Conhecimentos Específicos

Hipertensão arterial sistêmica; Arritmia cardíaca; Insuficiência coroniana aguda; Infarto agudo do miocárdio; Tromboembolismo - embolia pulmonar aguda; Insuficiência cardíaca; Hepatites virais; Doenças de Chagas; Esquitossomose Mansoni; Leishmaniose - cutãnea e visceral; Síndrome de imunodeficiência humana adquirida; Tuberculose pulmonar; Raiva; Ofidismo; Escorpionismo/aracneísmo; Insuficiência hepática; Insuficiência renal aguda; Distúrbios hidroeletrolíticos e ácido básico; Diabetes Melitus; Hipertireoidismo; Hipotireoidismo; Doenças cloridopépticas; Doenças inflamatórias intestinais; Icterícias; Neoplasias pulmonares; Insuficiência respiratória aguda; Asma brõnquica; Doença pulmonar obstrutiva crônica; Cãncer gástrico; Micoses pulmonares.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

CECIL. Tratado de Medicina Interna - Volumes 1 e 2, 22. ed; - Editora Elvesier: 2005. NEVES David Pereira. Parasitologia Humana - 11. ed. Editora Atheneu: 2005. HARRISON. Medicina Interna - 15. ed. - Editora McGraw Hill Interamericana do Brasil: VERONESI, Ricardo. Tratado de Infectologia - Volumes 1 e 2. - Editora Atheneu: 1996. HINRICHSEN, Silvia Lemos. Doenças Infecciosas e Parasitárias. Editora Guanabara Koogan: 2005.

Médico Neurologista - Conhecimentos Específicos

Neuroanatomia / Neurofisiologia: Neurõnios e glia; anatomia macroscópica e microscópica do SNC e SNP; Neurotransmissão; Anatomia e fisiologia dos sistemas motor, sensitivo e visual; Fisiologia do ciclo vigília-sono; Sistemas de memória. Neurologia Clínica: Patologias vasculares do encéfalo e da medula espinhal; Trauma cranioencefálico e raquimedular; Neoplasias do sistema nervoso central e periférico; Epilepsias e síndromes epilépticas; Neuroinfecção; Doenças degenerativas e desmielinizantes do sistema nervoso; Miopatias e síndromes medulares; Síndromes do tronco encefálico; , cortical, neurõnio motor superior e inferior; Síndrome piramidal e extrapiramidal/cerebelar; Demências; Malformações congênitas do sistema nervoso; Erros inatos do metabolismo; intoxicações; Doenças dos nervos cranianos e periféricos; distúrbios do sono; Patologias dolorosas da coluna vertebral; Cefaléia e algias cranio-facial.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BRODAL, P. Anatomia neurológica com correlações clínicas. Roca, 1993. MACHADO, Angelo B. M. Neuroanatomia Fundamental. Belo Horizonte: Atheneu, 1993. CHUSIO, J. G. Neuroanatomia correlativa e neuroanatomia funcional. DANGELO, J. G. e FATTINI, C. A. Anatomia sistêmica e segmentar. Belo Horizonte: Atheneu, 1997. KANDEL, Eric R. Fundamentos de Neurociência e do comportamento. Guanabara Koogan, 1997. GUYTON, Arthur C. Neurociência Básica - Anatomia e Fisiologia. Guanabara Koogan, 1993. ADAMS e VICTOR. Neurologia (Principies de Neurology). Fifth Edition. MERRIT (ROWLAND, Lewis P.). Tratado de Neurologia. Guanabara Koogan. SOUZA-MELO, Sebastião E. Tratamento das doenças neurológicas. Guanabara Koogan, 2000. GAGLIARDI, R. J. Doenças cerebrovasculares - condutas. São Paulo: Geo Gráfica, 1995. DIAMENT e CYPEL. Neurologia Infantil. São Paulo: Atheneu, 1996. ROSEMBERG, R. N. Atlas de Neurologia Clínica. Revinter, 1998. COSTA, J. C., YACUBIAN E. M., CAVALHEIRO, E. A. Fundamentos neurobiológicos das epilepsias - aspectos clínicos e cirúrgicos. Vol. I e II. Lemos, 1988. GUERREIRO, C. A. M., GUERREIRO, M. Eplepsia. Lemos, 2000. MACHADO, L. R. Neuroinfecção - Clínica Neurológica. HC / FMUSP, 1996. SPILLANE, JOHN. Exame Neurológico na prática Clínica de Bickerstaff. Artmed, 1998. SWANSON, PHILLIP. Sinais e sintomas em neurologia. Revinter. TOLOSA E CANELAS. Propedêutica Neurológica. São Paulo. Sarvier, 1975. FUSTINONI, Osvaldo. Semiologia de sistema nervoso. Atheneu, 1987. REVISTAS SUGERIDAS - Ano 2001: Neurology; Arquivos Brasileiros Neuropsiquiatria; Clínica Médica América do Norte.

Médico PSF - Conhecimentos Específicos

1. Diagnóstico e tratamento das afecções mais prevalentes em Atenção Primária em Saúde 2. Promoção e proteção à saúde da criança, da mulher do adolescente, do adulto e idoso 3. Identificação das fases evolutivas e assistência aos transtornos adaptativos da infância, adolescência, do adulto e da velhice, 4. Assistência à gestação normal, identificando os diferentes tipos de risco 5. Assistência ao parto e puerpério normais 6. Diagnóstico e tratamento das afecções mais prevalentes do ciclo gravídico-puerperal 7. Cuidados ao recém nascido normal e condução da puericultura 8. Tratamento das afecções mais frequentes na infância, na adolescência,na idade adulta e na velhice 9. Reconhecimento e primeiros cuidados às afecções graves e urgentes 10. Interpretação de exames complementares de apoio diagnóstico na atividade clínica diária 11. Orientação dos distúrbios psicológicos mais comuns na prática ambulatorial 12. Diagnóstico das patologia cirúrgicas mais frequentes e encaminhamentos necessários 13. Orientação pré e pós-operatória das intervenções cirúrgicas mais simples 14. Técnicas e cuidados relativos às cirurgias ambulatoriais mais simples 15. Diagnóstico dos problemas mais frequentes de saúde ocupacional 16. Conhecimento sobre o ciclo vital, a estrutura e a dinâmica familiar. 17. Reconhecimento e abordagem das crises familiares, evolutivas e não evolutivas, das disfunções familiares no ãmbito da Medicina de Família e Comunidade 18. Conhecimento e utilização das principais técnicas de dinâmica de grupo 19. Promoção de ações de educação em saúde e ações em parceria com a comunidade 20. Identificação dos problemas de saúde da comunidade, particularizando grupos mais vulneráveis 21. Desenvolvimento de ações de caráter multiprofissional ou interdisciplinar 22. Cadastro familiar e delineamento do perfil de saúde de grupos familiares 23. Gerenciamento de serviços de saúde 24. Montagem e operação de sistemas de informação na Atenção Primária à Saúde 25. Organização de arquivo médico 26. Montagem, orientação e avaliação de sistema de referência e contra-referência 27. Atuação intersetorial nos vários níveis de atenção à saúde 28. Estudos de prevalência de morbi­mortalidade e de indicadores de saúde na população sob sua responsabilidade 29. Estudos de demanda e de aspectos específicos da unidade, visando a sua adequação à clientela 30. Conhecimento das novas tecnologias na assistência de atenção no ãmbito da medicina geral,da família e da comunidade, baseadas no paradigma bio-psico-social 31. Implementação, controle e avaliação do programa de imunização da unidade 32. Orientação e implementação de atividades de treinamento de pessoal e educação continuada para a equipe de saúde.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

2. STARFIELD, Bárbara. Atenção Primária, equilíbrio entre necessidades de saúde, serviços-tecnologia. Brasília: UNESCO, Ministério da Saúde, 2002. 726p. CARVALHO, Guido Ivan; SANTOS, Lenir. Sistema Único de Saúde: Comentários à Lei Orgânica da Saúde (Leis 8.080/90 e 8.142/90). 3. ed. Campinas, Ed. Unicamp, 2001. CREMESC. Manual de Orientação Ética e Disciplinar. VI, 2' ed., Florianópolis: CRM-SC, 2000. [Inclui o Código de Ética Médica do CFM. Disponível no Portal CFM e em http://www.portalmedico.orq.br/Regional/crmsc/manual/sumário.htmj DUNCAN, Bruce B. et al. Medicina ambulatorial: condutas clínicas em atenção primária. 3. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 2004. McWHINNEY. A Texbook of Family Medicine, 2. ed., Oxford. Oxford University Press, 1997. 448p. RAKEL, R. E. Textbook of famili practice. Philadelphia, W B Saunders Co, 2001. - Part I - Principies of Family Practice. ROQUAYROL, Maria Zélia & ALMEIDA FILHO, Naomar de. Epidemiologia Saúde. 6. ed. Rio de Janeiro, Medsi, 2003. VAUGHAN, J. P.; MARROW, R. H. Epidemiologia para os Municípios: manual para gerenciamento dos distritos sanitários. Tradução: Carlos Dora, Iná dos Santos Hallal, César Gomes Victoria. 3. ed. São Paulo: HUCITEC, 2002. Tradução de: Manual of epidemiology for district health management. WONCA. A Definição Européia de Medicina Geral e Familiar: Justin Allen et al., WONCA, 2002. [disponível na página da SBMFC na Internet: www.sbmfc.orq.br - traduzido para o português].

Médico Psiquiatra - Conhecimentos Específicos

Transtornos Mentais Orgânicos: agudos e crônicos; Neuroses; Esquizofrenias; Deficiências Mentais; Demências; Depressão, Emergência em Psiquiatria; Transtornos Psiquiátricos associados ao uso de substãncias psicoativas.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

KAPLAN, H. I., Sadock, B.I. Compêndio de Psiquiatria, Artes Médicas, 1997.

LOUZÁ, Mário R. Tthelma da Motta, Yuan - Pang Wang, , Hélio Elkis. Psiquiatria Básica.

Nutricionista - Conhecimentos Específicos

Alimentação, nutrição e saúde; necessidades dietéticas recomendadas e dieta adequada para todas as fases do ciclo da vida (nutrição na gravidez e lactação, na infância, na adolescência, na idade adulta e para o idoso); avaliação nutricional; indicadores de avaliação nutricional do crescimento; distúrbios do crescimento; indicadores do estado nutricional de coletividades; educação nutricional de coletividades; planejamento de cardápios; controle de qualidade dos alimentos; controle higiênico-sanitário dos alimentos; toxiinfecção alimentar; microrganismos e alimentos; nutrição e saúde pública; princípios de epidemiologia; epidemiologia aplicada à nutrição.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ABERC. Manual ABERC de práticas de elaboração e serviço de refeições para coletividades. 2. ed. São Paulo, 2000. ACCIOLY, E.; SAUNDERS, C.; LACERDA, E.M. Nutrição em Obstetrícia e Pediatria. Cultura Médica, 2002. OLIVEIRA, Dutra de J. E.; MARCHINI, J. S. Ciências Nutricionais. São Paulo: Sarvier, 2000. EUCLYDES, M. P. Nutrição do lactente: bases científicas para uma alimentação adequada. Viçosa, 2000. MAHAN,L.K.; ESCOTT-STUMP, S. Alimentos, Nutrição e Dietoterapia. 10. ed. ORNELLAS, L. H. Técnica Dietética: seleção e preparo de alimentos. 7. ed. São Paulo: Atheneu, 2001. ROUQUAYROL, M. Z. Introdução à Epidemiologia Moderna. 2. ed. Belo Horizonte: Coopmed, Abrasco, 1992. TEIXEIRA, S.; MILET, Z.; CARVALHO, J; BISCONTINI, T.T.M. Administração aplicada às unidades de alimentação e nutrição. Ed. Atheneu, 2000, 219 pp. VASCONCELOS, F. A. G. Avaliação Nutricional de Coletividades. UFSC, Santa Catarina, 1993.

Professor P1 / Educação Infantil - Conhecimentos Específicos e

Professor P1 / EJA - Conhecimentos Específicos

DIDÁTICA - 1. O processo de ensino-aprendizagem. 2. Planejamento da prática docente na perspectiva de uma escola crítica. 3. Orientações metodológicas na perspectiva dos Parâmetros Curriculares Nacionais. 4. A relação professor/aluno/conhecimento. 5. A avaliação do processo ensino-aprendizagem. 6. A interdisciplinaridade e o trabalho com projetos no cotidiano das escolas. 7. Saberes necessários à prática educativa.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: 1' a 4a séries. Brasília: SEF/MEC, 1997. v. 1, 8, 9 e 10. CANDAU, Vera. Rumo a uma nova Didática. Parte III p. 93-164. Petrópolis: Vozes, 2001. FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. HOFFMANN, Jussara. Avaliar para promover: as setas do caminho. Porto Alegre: Mediação, 2001. HERNÁNDEZ, Fernando. Transgressão e mudança na educação: os projetos de trabalho. Porto Alegre: Artmed, 1998. LIBÂNEO, José C. Didática. São Paulo: Cortez, 1994. LUCKESI, C. Cipriano. Avaliação da aprendizagem escolar. São Paulo: Cortez, 1999. PERRENOUD, Philippe. Novas competências para ensinar. Capítulos 1 a 5. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.

Professor P2 / Artes - Conhecimentos Específicos

O programa é básico para professores de Artes Visuais, Dança, Música e Teatro e refere-se ao ensino de Arte na Educação Básica. Ressalta-se que não há mais a polivalência, mas sim o professor especialista em uma linguagem artística que deve ter conhecimentos básicos das outras, pois assim poderá elaborar atividades integradas com professores de outras linguagens artísticas ou com colaboradores da comunidade. Supõe-se que os profissionais a serem contratados saberão investir em sua área de conhecimento artístico específico, construindo a cada dia mais saberes e competências.

1. Aspectos conceituais do ensino da arte; Arte como expressão; Arte como linguagem e arte como área de conhecimento. 2. Concepções metodológicas do ensino da arte. 3. Objetivos do ensino da arte. 4. Contextualização, reflexão e fazer artístico. 5. História da arte: movimentos artísticos, originalidade e continuidade. 6. Elementos formais das Artes Visuais, da Dança, da Música e do Teatro. 7. Educação artística e educação estética. 8. A construção do conhecimento em arte. 9. Arte-educação. 10. PCN - Artes.BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BARBOSA, Ana Mae. Teoria e prática da Educação Artística. São Paulo: Cultrix,1990/95. BARBOSA, Ana Mae. Tópicos utópicos. Belo Horizonte: C/ARTE,1998. Brasil. Parâmetros Curriculares Nacionais: Arte. Brasília: MEC. 1997 a 1999. CAMPBELL, L.; DICKINSON, d. Ensino e aprendizagem por meio das inteligências múltiplas. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2000. FERRAZ, Maria Heloísa C. de T e Fusari, Maria F.R. Arte na Educação escolar. São Paulo: Cortez, 1992. FUSARI, Maria F.R e Ferraz, Maria Heloísa C. de T. Metodologia do ensino da Arte. São Paulo: Cortez, 1993. MARTINS, M; Picosque, G; Guerra, M. T. Didática de ensino de arte - A língua do mundo: poetizar, fruir e conhecer arte. São Paulo: FTD, 1998. PERRENOUD, Philippe. 10 novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artmed, 2000. PIMENTEL, Lúcia Gouvêa. (org. ) Som, Gesto, Forma e Cor: dimensões da Arte e seu ensino. Belo Horizonte: C/ARTE, 1996. REIS, Sandra L. de Freitas. Educação Artística: Introdução à História da Arte. 2. ed. Belo Horizonte; Editora UFMG, 1993. ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed,1998.

Professor P2 / Ciências - Conhecimentos Específicos

O candidato deverá mostrar domínio da linguagem científica e capacidade crítica na solução de problemas, aplicar conceitos científicos básicos contextualizados na vida cotidiana, analisar, relacionar e interpretar dados e informações representados de diferentes formas.

1. Citologia: A química da célula: substãncias orgânicas e inorgânicas - papel biológico e importância na preservação da vida; A vida nas células: membrana celular, citoplasma e núcleo (divisão celular); Metabolismo celular: energia e controle. 2. Histologia: Animal e vegetal. 3. Fisiologia Humana (órgãos e funções vitais): Nutrição e digestão; Respiração; Circulação; Excreção; Sistemas integradores: glândulas endócrinas e sistema nervoso; Órgãos dos sentidos. 4. A continuidade da vida: Formas de reprodução e fecundação; Reprodução humana, métodos anticoncepcionais, DST e AIDS; Intervenções humanas na área da reprodução: bebê de proveta, clonagem. 5. A diversidade dos seres vivos: Classificação dos seres vivos; Características gerais dos vírus, bactérias, protozoários, fungos e algas; Importância ecológica e econômica das bactérias, algas e fungos; Características gerais, anatomia e fisiologia comparadas dos metazoários; Doenças de alta incidência ou de surtos epidêmicos causadas por vírus, bactérias, helmintos e protozoários; Características morfológicas, fisiológicas e adaptativas das plantas. 6. Hereditariedade: Composição, estrutura, duplicação e importância do estudo do DNA; Código genético e mutação; Leis de Mendel; Grupos sanguíneos: sistema ABO (Alelos múltiplos) e Fator Rh; Heranças autossômicas e ligadas ao sexo. 7. Evolução: Origem da vida; Teoria e evidências da evolução; Mecanismos de especiação. 8. Ecologia: Habitat e nicho ecológico: Cadeias e teias alimentares; Ciclos biogeoquímicos (água, carbono e nitrogênio); Relações entre os seres vivos. Adaptações morfológicas e fisiológicas; Ecossistemas brasileiros; Interferência do homem no ambiente: poluição da água, do ar e do solo. 9. Noções de Química: Importância da química em nossa vida; Propriedades da matéria; Estados físicos e mudanças de estado físico da matéria; Elementos químicos: Nomenclatura dos elementos químicos principais; Substãncias puras simples e compostas. Misturas homogêneas e heterogêneas. Métodos de separação. Estrutura atômica da matéria - constituição dos átomos. Ligações químicas iônicas e covalentes. Reações químicas: equações químicas - balanceamento e classificação. Funções químicas: distinção entre ácidos, bases, óxidos e sais. Termoquímica: Calor e temperatura: conceito e diferenciação; Transmissão de calor: condução, convecção e radiação; Produção de energia pela queima de combustíveis fósseis e álcool. Impactos sobre o meio ambiente. 10. Noções de Física: Óptica: Propagação, refração e reflexão da luz; Cor de um objeto; Olho humano: alterações que levam à miopia e hipermetropia; Lentes: aplicação. Relação trabalho-energia. Energia cinética e potencial. Eletricidade: A formação de raios e relâmpagos na atmosfera; Circuito elétrico simples. Corrente elétrica; Cuidados com a eletricidade; O movimento e suas causas: Influência do referencial na velocidade e trajetória; Movimentos sem aceleração e com aceleração constante: interpretação de gráficos. Relação entre força, massa e aceleração. Forças de ação e reação. Som: qualidades fisiológicas do som. Consequências da poluição sonora. 11. Nosso planeta: Regiões e estrutura da Terra. Composição da crosta terrestre. Solo: Formação, componentes e tipos de solo. Doenças transmitidas através do solo. Fatores que prejudicam o solo. Erosão. Água: Composição, estados físicos e mudanças de estado físico. Propriedades da água: pressão, princípio dos vasos comunicantes, flutuação de objetos na água e dissolução de substâncias. Doenças transmitidas através da água. Ar: Atmosfera. Propriedades e componentes do ar. Pressão atmosférica. Doenças transmitidas através do ar.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ALVARENGA, Beatriz & MÁXIMO, Antônio. Curso de Física. São Paulo: Harper, 1992. 3 v. CURTIS, Helena. Biologia. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 1977. DAJOZ, Roger. Ecologia Geral. Petrópolis: Vozes, 1978. GUYTON, A. C. Tratado de Fisiologia Médica. Rio de Janeiro: Interamericana, 1976. JUNQUEIRA, L. C. & CARNEIRO, J. Noções Básicas de Citologia, Histologia e Embriologia. São Paulo: Nobel, 1981. AMABIS, José Mariano. Amabis e Martho - Biologia. Moderna, 1999. 3v. FELTRE, Ricardo. Química - 5. ed. Moderna, 2000. PIEDEMONTE DE LIMA, C. Genética Humana. São Paulo: Moderna, 1978. SILVA JÚNIOR, César & SASSON, Sésar. Biologia. São Paulo: Nacional, 1978. SOARES, José Luis. Biologia no Terceiro Milênio. São Paulo: Scipione, 1999. SOARES, José Luis. Programas de Saúde. São Paulo: Scipione, 1994. STORER, Tracy I. & USINGER, Robert L. Zoologia Geral. São Paulo: Nacional, 1978.

Professor P2 / Educação Física - Conhecimentos Específicos

Para a Prova de Educação Física, os conteúdos selecionados serão avaliados numa perspectiva de estarem articulados com questões conceituais, interpretação crítica de dados (gráficos, tabelas, etc) e na solução de situações-problema.

1. Objetivos do ensino da Educação Física no Ensino Fundamental. 2. Fisiologia do Exercício: compreensão das alterações fisiológicas que ocorrem durante as atividades físicas. 3. Aprendizagem e desenvolvimento motor: conceitos básicos envolvidos no planejamento das habilidades motoras a serem trabalhadas. 4. Iniciação esportiva: metodologia de ensino. 5. Jogos, lutas e brincadeiras. 6. Atividades rítmicas e expressivas. 7. Avaliação da aprendizagem no ensino da Educação Física escolar.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

GRECO, P.J. e Benda, R.N. (organiz.) Iniciação Esportiva Universal- 1- Da aprendizagem motora ao treinamento técnico. Ed. UFMG, Belo Horizonte, 1998. GUERRA, M. Recreação e lazer. 5. ed. Porto: Alegre Sagra-DC, Luzatto, 1996. LE BOULCH, J. Educação Psicomotora: a psicocinética na idade escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1987. MAGILL. R. Aprendizagem motora: conceitos e aplicações. Edgar Bluche, São Paulo, 1984. MEC, Parâmetros curriculares nacionais - Educação Física - 1ª a 4a série - ensino fundamental. Brasília, 1997. McARDLE, W.D., KATCH, F.I., KATCH, V.L. Fisiologia do Exercício - Energia, nutrição e desempenho humano. 4. ed., Interamericana, Rio de Janeiro, 1998. SCHMIDT, R.a Aprendizagem e performance motora. Dos princípios à prática. São Paulo: Ed. Movimento, 1993. SANTIN, S. Educação Física: temas pedagógicos. Est. ESEF/UFRGS, Porto Alegre, 1992. SOARES, C.L.; Taffarel, C.N.Z.; Varjal, E.; Filho, L.N.; Escobar, M e Bracht, V. Metodologia do ensino de Educação Física - coletivo de autores. Ed.Cortez, 1992. SOUZA, E. S. e Vago, T.M. (org.) Trilhas e partilhas - Educação Física escolar e nas práticas sociais. Belo Horizonte: Editora Cultura, 1997. TANI, G. Manoel; Kokobun, E e Proença. Educação Física Escolar. São Paulo: Edusp/EPU, 1988.

Professor P2 / Ensino Religioso - Conhecimentos Específicos

1. Teologia; História das Religiões; Ciência da Religião; Ecumenismo; Teoria Religiosa; Sociologia (Ética). 2. Psicologia da Educação - a prova tem como finalidade básica detectar o nível de conhecimento do candidato em relação a: Importância da Psicologia da Educação; Aspectos do Desenvolvimento Humano Infantil e Adolescente; Fatores que interferem no Processo Ensino-Aprendizagem. TEMAS: a) Psicologia da Educação: Papel do professor e do aluno no processo ensino-aprendizagem. Relação professor/aluno e suas consequências. b) Psicologia da Aprendizagem: Conceitos de Aprendizagem. Motivação da Aprendizagem. Problemas de Aprendizagem. Avaliação da Aprendizagem. c) Psicologia do Desenvolvimento Humano: Desenvolvimento cognitivo (visão piagetiana e vygotskiana). Desenvolvimento socioafetivo e sexual da criança e do adolescente (visão freudiana). d) Aspectos do Desenvolvimento do Educando: Físico-motor. Intelectual. Histórico-cultural. Socioafetivo.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Mestre Jou. ELIADE, Mircea. História das crenças e das idéias religiosas. Tomo II, vol. 1. Rio de Janeiro: Zahar. HUME, Diálogos sobre religião natural. São Paulo: Martins Fontes. LYOTARD, Jean François. A condição pós-moderna. Rio de janeiro: José Olympio. MONDIM, B. Quem é Deus: elementos de teologia filosófica. São Paulo: Paulus. PENZO, Giorgio & GIBELLINI, Rosino (Org.). Deus na filosofia do século XX. São Paulo: Loyola. SILVA, Eliane Moura & KARNAL, Leandro. O ensino religioso na escola pública de São Paulo. Secretaria de Educação do Estado. Unicamp. COUTINHO, Maria Tereza C. Moreira. Psicologia da Educação. Belo Horizonte: Ed; Lê, 1997. BOCK, Ana Maria el alli. Psicologias. São Paulo: Ed. Saraiva, 1991. DAVIS, Cláudia e OLIVEIRA, Zilma Ramos de. Psicologia na Educação. 2' ed. São Paulo: Cortez, 1994 (Coleção Magistério 2° grau série formação do professor). FONTANA, David. Psicologia para Professores. São Paulo: Edição Loyola, 1998. SISTO, Fermino Fernandes, OLIVEIRA, Gislene de Campos e FINI, Lucila Dihel tolaine (orgs.). Leituras de Psicologia para formação de professores. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000. KOHL, Marta de Oliveira. Vygotsky: Aprendizado e desenvolvimento - um processo sócio-histórico. São Paulo: Scipione, 1995. KUPFER, Maria Cristina. Freud e a Educação: O Mestre do Impossível. São Paulo: Scipione, 1992. PULASKI, Mary Ann Spencer. Compreendendo Piaget. Rio de Janeiro: Zahar, 1983.

Professor P2 / Geografia - Conhecimentos Específicos

1. Teoria e métodos da Geografia. Categorias de análise geográfica - Métodos e interpretação geográfica. Evolução do pensamento geográfico. 2. Cartografia - A aquisição das relações espaciais e o desenvolvimento do raciocínio geográfico. As habilidades básicas do raciocínio geográfico: localização, orientação e representação espacial. As linguagens da interpretação geográfica. 3. Os grandes conjuntos paisagísticos do globo terrestre - Os elementos naturais na estruturação da paisagem. Relação sociedade/natureza e problemas ambientais. 4. Produção e organização do espaço - População: crescimento e mobilidade espacial. Os recursos minerais e a economia. Recursos energéticos e recursos hídricos. Produção e organização do espaço urbano-industrial. O espaço agrário. O espaço da circulação e das redes. 5. Espaço, tecnologia e globalização. 6. Espaço, território e poder. 7. Espaço brasileiro - Características da natureza e da sociedade. As disparidades regionais. O Brasil no contexto mundial.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

MOREIRA, Igor. Espaço Geográfico. Editora Ática, 1998. ROSS, J. S. Geografia do Brasil. São Paulo: Ed. da Universidade de São Paulo. 1995. SENE, Eustáquio e MOREIRA, João Carlos. Espaço Geográfico e Globalização. São Paulo: Editora Scipione, 1998. Livros didáticos que abrangem o programa proposto.

Professor P2 / História - Conhecimentos Específicos

1. A expansão européia e as Américas (séc. XV-XVIII): O contexto social e cultural europeu no momento da expansão marítima (Crise, Renascimento e Reforma); A península Ibérica e o movimento da expansão; A presença européia nas Américas e na África; O projeto colonial português na América portuguesa e as realidades da colonização; Escravidão e liberdades; Os povos indígenas. 2. América-Europa: alterações das relações e movimentos de ruptura (séc. XVIII-XIX); O Iluminismo, revoluções liberais (Francesa e Americana); Crise do sistema colonial na América portuguesa; Afirmação da economia capitalista: a Revolução Industrial e as transformações sociais e políticas na Europa ocidental; A emancipação das treze colõnias inglesas da América do Norte; A corte portuguesa no Brasil e as singularidades do processo de independência; A construção dos Estados nacionais na América Latina. 3. O Brasil no século XIX; O estabelecimento da monarquia no Brasil: a montagem da estrutura de poder e as continuidades e mudanças no plano econômico e social; A construção da identidade nacional: "branqueamento"; Liberalismo e escravidão no Brasil; O Império e o ideal de modernidade: industrialização; Crises internas e conflitos externos: os caminhos da construção da república. 4. O Brasil Republicano e o Mundo Contemporâneo (séculos XX e XXI); Primeira República e o sistema político oligárquico; Transformações econômicas, sociais e culturais no Brasil da Primeira República: Processos de urbanização e industrialização no Brasil; Conjunturas internacionais: a I Grande Guerra Mundial, a Revolução Russa, totalitarismo, o fascismo, a II Guerra Mundial, Guerra Fria e as repercussões na América Latina; O golpe de 1964 e o regime militar no Brasil; Resistências e experiências de cidadania no Brasil republicano; Conflitos no mundo contemporâneo: movimentos de independência das colõnias africanas e asiáticas na segunda metade do século XX e as suas repercussões no mundo atual; O mundo muçulmano e fundamentalismo religioso no mundo atual. 5. Apropriações didático-pedagógicas dos procedimentos de produção do conhecimento histórico: História e historiografia; A Escola dos Annales, abordagens historiográficas; O marxismo e sua revisão na análise historiográfica; o trabalho com as múltiplas temporalidades e espacialidades e com a relação presente, passado e futuro. 6. Educação Histórica na perspectiva da educação para a cidadania: pluralidade cultural e o aprendizado do respeito às diferenças; educação patrimonial e cidadania; usos sociais da História: leitura e interpretação da produção e da reelaboração de discursos e imagens através do tempo.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ABREU, Martha & SOIHET, Raquel (orgs). Ensino de História: conceitos, temáticos e metodologias. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2003. ALENCASTRO, Luiz Felipe de (org). História da vida privada no Brasil. Império: a corte e a modernidade nacional. São Paulo: Companhia das Letras, 1997 - BITTENCOURT, Circe. O saber Histórico na sala de aula. São Paulo: Contexto, 1997 - Repensando o Ensino. BLOCH, Marc. Apologia da história, ou o ofício do historiador. Trad. André Telles, Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: história e geografia. 2. ed. Rio de Janeiro: DP&A, v.5, 2000. CARDOSO, C. F. e VAINFAS R. (orgs.) Domínios da História. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1997. CARDOSO, Ciro Flamarion & VAINFAS, Ronaldo (orgs). Domínios da História: ensaios de teoria e metodologia. Rio de Janeiro: Campus, 1997. CERTEAU, M. de. A Escrita da História. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1982. DOSSE, François. A história em migalhas: dos Annales à nova história. Trad. Dulce Oliveira Amarante dos Santos. Bauru, SP: Edusc, 2003. FAUSTO, Boris. História do Brasil. 11. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2003. FONSECA, Thais Nivia de Lima e. História & Ensino de História. 2 ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2004. FONSECA, Thais Nivia de Lima e. O livro didático na sala de aula: possibilidades para a prática do ensino de História. Cadernos do Professor. Belo Horizonte: Centro de Referência do Professor - SEE/MG, n° 3, out. 1998. FREITAS, Marcos C. (Org.). Historiografia Brasileira em Perspectiva. São Paulo: Contexto, 1998. HOBSBAWN, E. J. Sobre História. São Paulo: Cia das Letras, 2000. LAPA, José Roberto do Amaral. História e Historiografia. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1981. LE GOFF, Jacques, CHARTIER, Roger, REVEL, Jacques (Dir.). A história nova. Trad. Eduardo Brandão, 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1988. MINAS GERAIS. Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais. Proposta curricular de História - Ensino Fundamental (5a a 8a séries). Belo Horizonte, 2005. SCHWARCZ, Lilia Moritz (org.). História da vida privada no Brasil. Contrastes da intimidade contemporãnea. São Paulo: Companhia das Letras, 1998. SEVCENKO, Nicolau (org.). História da vida privada no Brasil. República: da Belle Époque à Era do Rádio. São Paulo: Companhia das Letras, 1998. SIMAN, Lana Mara de Castro & FONSECA, Thais Nivia de Lima e Fonseca (orgs.). Inaugurando a História e construindo a nação: discursos e imagens no ensino de História. Belo Horizonte: Autêntica, 2001. SIMAN, Lana Mara de Castro. Temporalidade histórica como categoria central do pensamento histórico: desafios para o ensino e a aprendizagem. In: ROSSI, Vera L. Sabongi e ZAMBONI, Ernesta (orgs.). Quanto tempo o tempo tem! Campinas: Alínea Editora, 2003. SOUZA, Laura de Mello e (org.). História da vida privada no Brasil. Cotidiano e vida privada na América portuguesa. São Paulo: Companhia das Letras, 1997. THOMPSON, E. P. Costumes em comum: estudos sobre a cultura popular tradicional. Trad. Rosaura Eichemberg. São Paulo: Cia das Letras, 1998. THOMPSON, E. P. A Miséria da Teoria ou um planetário de erros. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1981. VILLALTA, Luiz Carlos. O ensino de História e a metodologia da investigação. Cadernos do Professor. Belo Horizonte: Centro de Referência do Professor - SEE/MG, n° 3, out. 1998. Sugestão de sítios eletrônicos: www.revistanovahistória; www.gruhbas.com.br/publicacoes/arq_bolandoaulahist/

Professor P2 / Inglês - Conhecimentos Específicos

A prova de Língua Inglesa tem por finalidade selecionar candidatos a professores dessa disciplina para lecionar em escolas de Ensino Fundamental. Serão selecionados aqueles que demonstrarem mais competência para compreender, analisar e interpretar elementos linguísticos presentes em textos escritos em Língua Inglesa. A prova constará de textos colhidos de fontes diversas como obras literárias, jornais, revistas, etc. Serão verificados conhecimentos de vocabulário e conhecimentos da estrutura e funcionamento da Língua Inglesa. Verificar-se-ão, ainda, conhecimentos linguísticos e conhecimentos gramaticais da Língua Inglesa: 1. Artigos 2. Substantivos 3. Uso do "Genitive Case" ('s) 4. Adjetivos 5. Pronomes 6. Formas verbais de verbos regulares e irregulares; verbos anõmalos; formas afirmativas, interrogativas e/ou negativas dos tempos verbais: Simple Present; Present Continuous; Simple Past; Past Continuous; Future Tense (will); Near Future; Present Perfect; Present Perfect Continuous; Past Perfect; Imperative 7. Wh-questions; "Question words" (Who, what, where, when, why, how, which...) 8. Advérbios 9. Preposições 10. Conjunções 11. Processo de formação de palavras 12.Orações relativas e condicionais 13. Discurso indireto 14. Voz passiva.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

Livros didáticos do Ensino Fundamental, gramáticas e dicionários. Revistas e jornais mais acessíveis como: Speak up; The New York Times; Newsweek; The Washington Post; The Times; outros de atualidades e de fácil acesso via internet. Aprendizagem sistemática dos fatos linguísticos/gramaticais: BEAUMONT, Digby; GRANGER, Colin. The Heinemann English grammar. Oxford: Heinemann Publishers, 1992. DIXSON, Robert J.: Graded Exercises in English, Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico. SWAM, M. Practical English usage. Oxford: Oxford University Press, 1989. THOMPSON & MARTINET: A Practical English grammar, Oxford University Press.

Professor P2 / Matemática - Conhecimentos Específicos

1. Geometria e medidas. Geometria euclidiana. Ponto, reta e plano: definições e posições relativas entre retas e entre retas e planos. Ângulo: conceito, classificação, propriedades, medidas e operações. Polígonos e seus elementos: conceito, propriedades, classificação. Perímetros e áreas de figuras planas. Congruência e semelhança de triângulos. Circunferência e círculo: conceitos básicos, elementos e propriedades. Segmentos proporcionais. Teorema de Tales. Relações métricas no triângulo retângulo. Teorema de Pitágoras. Relações métricas em triângulos quaisquer. Relações métricas na circunferência. Sólidos geométricos: representações, características, propriedades, áreas das faces e volumes. Sistemas decimais de medida: comprimento, superfície, volume, massa. 2. Números naturais, inteiros, racionais, irracionais e reais: definições, propriedades, ordenação, operações, problemas. 3. Produto cartesiano: definição, representação gráfica e números de elementos. 4. Relação e função: definição, propriedade e gráficos. 5. Estudo da função de 1° grau: definição, valor, gráfico, estudo dos sinais, equações, inequações e sistema. 6. Estudo da função de 2° grau: definição, valor, gráfico, estudo dos sinais, equações, inequações e sistema. 7. Trigonometria no triângulo retângulo: relações trigonométricas. 8. Ciclo trigonométrico: arcos e ãngulos; arcos côngruos. 9. Estudo de funções circulares: seno, cosseno, tangente, cossecante, secante, cotangente. 10. Cálculo algébrico: expressões algébricas, monômios, polinômios, produtos notáveis e fatoração. 11. Regra de três simples e composta. 12. Porcentagem e juros simples. 13. Análise combinatória: princípio fundamental da contagem. 14. Estatística; representação de dados estatísticos, distribuição por frequência, representações gráficas, medidas de tendência central (moda, média e mediana).

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BIGODE, Antônio José Lopes. Matemática Hoje é Feita Assim. 5' a 8a séries. São Paulo: FTD. 2000. DANTE, Luiz Roberto. Matemática - Contexto & Aplicações. São Paulo: Ática, 1999. IMENES & LELLIS. Matemática. 5' a 8a séries. São Paulo: Scipione, 1997. KÁTIA & ROKO. Matemática. V. 1, 2, 3. São Paulo: Saraiva, 1998. Livros Didáticos do Ensino Fundamental e Médio.

Psicólogo - Conhecimentos Específicos

Técnicas de intervenção psicológica: as entrevistas preliminares; o processo psicodiagnóstico e a direção do tratamento; As estruturas clínicas: Neurose, Psicose e Perversão; A criança e o adolescente: a teoria da sexualidade; as novas formas do sintoma; delinquência, toxicomania, anorexia e outros; Os complexos familiares: o sintoma e a família; A nova política de organização da assistência à saúde mental voltada para a substituição gradativa dos leitos hospitalares por modalidades de tratamentos substitutivos; O psicólogo no Hospital Geral: o possível dessa prática no hospital, atendendo às demandas e suas especificidades nas 3 vertentes: Paciente-Família-Equipe. A clínica das urgências. Psicologia como Profissão: Responsabilidades do Psicólogo; Procedimentos aplicados à atuação profissional. Psicologia Escolar: Principais teóricos da aprendizagem e suas contribuições: Skinner, Piaget, Ausuber, Bandura, Bruner, Gagné e Vygotsky; Psicologia na escola; Avaliação do ensino-aprendizagem; Psicopedagogia.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

LOBOSQUE, Ana Marta. Clínica em movimento - por uma sociedade sem manicõmio. Rio de Janeiro: Garamond, 2003. EY; H., BERNARD, P.; BRISSET, C. - Manual de Psiquiatria. 5. ed. Rio de Janeiro: Ed. Massom, 1981. (Seção II, 2-8 e seção III, 4-6). FREUD, S. Neurose e Psicose (1923). Obras Completas. 2. ed. Rio de Janeiro: Imago, 1987. MACHADO, R. Ciência e Saber: a trajetória da arqueologia de Michel Foucault (Arqueologia da percepção - 57-95). Rio de Janeiro: Graal, 1981. BRASIL. Lei n° 10.216, de 6 de abril de 2001, atualizada. MINAS GERAIS. Lei n° 11.802, de 18 de janeiro de 1995. BIAGGIO, Ângela M. Brasil. Psicologia do Desenvolvimento, 13. ed. Petrópolis: Vozes, 1998. CASTRO, Helenice Saldanha de. Almanaque de Psicanálise e Saúde Mental. Texto: Soluções psicóticas: o delírio, a passagem ao ato e a produção, Ano 04. Número 07. Novembro de 2001. CFP. Código de Ética Profissional do Psicólogo, 2005. CÓRIA-SABINI, Maria Aparecida. Psicologia Aplicada à Educação, em Temas Básicos de Educação e Ensino. São Paulo: EPU, 1986. CURINGA n° 13. Psicanálise e Saúde Mental. Belo Horizonte: EBP-MG, 1999. DOR, Joël. Estruturas e clínica psicanalítica. Rio de Janeiro: 1994. FREUD, S. Romances Familiares. Ed. Standard Brasileira da Obra de Freud. Rio de Janeiro: Imago Ed., Vol. IX, 1976. LACAN, Jacques. Os Complexos Familiares. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed.,1985. LURIA; LEONTIEV; VYGOTSKY e outros. Psicologia e Pedagogia. São Paulo: Moraes, 2003. OLIVEIRA, V.B., BOSSA, N.A. Avaliação Psicopedagógica do Adolescente, 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1999. Organizadores: Francisco Eduardo de Campos; Mozart de Oliveira Júnior; Lídia Maria Toneon. Cadernos de Saúde, Volumes 1, 2 e 3, Belo Horizonte: Coopmet, 1998. PIAGET, Jean. Seis Estudos de Psicologia. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1998. PIAGET, Jean. O Juízo Moral da Criança, Editora Summus, 1994. Saúde Mental: Nova concepção, Nova esperança. Relatório sobre a saúde no mundo. Genebra: OMS, 2001.

Supervisor Pedagógico - Conhecimentos Específicos

Os candidatos deverão demonstrar conhecimento das diferentes fases do desenvolvimento humano e suas peculiaridades em relação ao processo educativo, da elaboração, acompanhamento e avaliação do Projeto Político-Pedagógico, do Regimento Escolar e dos diversos documentos que compõem, obrigatoriamente, o arquivo escolar, de medidas a serem adotadas para melhoria da qualidade do ensino e, consequentemente, do adequado exercício da cidadania, de formas de aplicar as metodologias de ensino das diferentes linguagens - Língua Portuguesa, Matemática, Geografia, História, Ciências, Educação Física e Artes -, na perspectiva dos Parâmetros Curriculares Nacionais, da legislação básica do ensino e das formas de organização da escola como instituição pertencente a um sistema oficial de ensino, dos princípios da gestão democrática da escola pública, da organização, coordenação, acompanhamento e avaliação dos processos educativos, dos fatores que interferem no processo ensino-aprendizagem e de alternativas de superação das dificuldades encontradas, de alternativas para superação de exclusões sociais, culturais, étnico-raciais, econômicas e outras que dificultam a edificação da escola inclusiva.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BRASIL, MEC - Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - Lei 9.394/96.________ Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei 8.069/90. _____________ Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental. ________ Referenciais Curriculares Nacionais para a Educação infantil. ____ Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação de Jovens e Adultos - Resolução n° CEB/CNE 01/2000. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica - Resolução CEB/CNE n° 02/2001. CURY, Carlos R. J. Legislação Educacional Brasileira. Rio de Janeiro: DP&A, 2000. FERREIRA, Naura S. C. (org.). Supervisão educacional para uma escola de qualidade: da formação à ação. São Paulo: Cortez, 2002. FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. PARO, Vitor Henrique. Gestão Democrática da Escola Pública. São Paulo: Editora Ática, 2003. RONCA, P. A. A prova operatória. São Paulo: Instituto Esplan, 1991. VEIGA, lima Passos A. (org.). Repensando a Didática, Campinas/SP: Papirus, 2006. ZABALLA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Araned, 1998.

Veterinário - Conhecimentos Específicos

Epidemiologia: Introdução; O método epidemiológico; Epidemiologia descritiva. Epidemiologia analítica. Noções de demografia e estimativas de populações; Componentes ecológicos das doenças transmissíveis; inter­relações agente-hospedeiro-ambiente; Fontes de infecção. Mecanismos de transmissão. O processo epidêmico; Programa de combate às doenças; Modelos de estudos epidemiológicos das zoonoses; Epidemiologia das doenças transmitidas por veículo comum. Doenças Bacterianas: Introdução; Gênese e desenvolvimento das doenças infecciosas bacterianas: Estreptococcias, Estafilococcias, Mamites, Bruceloses, Corinebacterioses, Tuberculoses, Campilobacterioses, Salmoneloses, Colibaciloses, Carbúnculo sintomático, Leptospirose, Botulismo. Doenças por Vírus, Clamídias e Micoplasmas: Introdução; Aspectos imunológicos e desenvolvimento das doenças: Raiva, Febre aftosa, Varíolas, Leucose bovina, Clamidioses, Anaplasmoses, Peste Suína Clássica. Doenças Parasitárias e Micóticas: Introdução; Parasitoses do trato intestinal e outros órgãos abdominais; Dictiocaulose e metastrongilose; Babesioses; Eimerioses; Tricomonoses; Tripanossomíases; Leishmanioses; Toxoplasmoses; Ectoparasitoses; Micoses. Saneamento: A água e sua importância higiênica; Aspectos qualitativos e quantitativos das fontes de abastecimento. Epidemiologia das doenças de veiculação hídrica. Aspectos sanitários da construção de poços rasos. Exame bacteriológico da água. Tratamento da água destinada aos animais domésticos. Solo e sua significação higiênica. Ar e sua significação higiênica. Destino de resíduos orgânicas no meio rural. Desinfetantes e métodos de desinfecção. Controle de roedores. Produção e Controle de Produtos Biológicos: Introdução; Vacinas e antígenos usados no Brasil. Planificação em Saúde Animal: Legislação sanitária. Planificação em Saúde Animal. Tecnologia de leite e produtos derivados: Introdução; Leite, conceito, classificação, composição e propriedades organolépticas. Fatores de variação na composição do leite e derivados.Valor nutritivo do leite. Leites anormais. Tipos de leite de consumo. Produção higiênica do leite. Métodos de conservação e tratamento do leite. Limpeza e desinfecção na indústria de laticínios. Princípios de tecnologia dos produtos derivados do leite. Inspeção de leite e produtos derivados: Introdução: Flora normal e contaminante. Utilização de microorganismo na industrialização do leite. Doenças transmissíveis ao homem pelo consumo do leite e derivados. Famílias lactobacteriaceas e enterobacteriaceas: características e propriedades culturais. Leveduras no leite e derivados. Microbiologia e Inspeção sanitária do leite de consumo - Leites A, B e C. Microbiologia e inspeção de creme e da manteiga. Microbiologia e inspeção dos queijos. Inspeção de carnes e produtos derivados: Introdução: Animais de abate. Objetivos e técnicas de inspeção. Exigências regulamentares nas edificações e instalações de matadouros, frigoríficos e outros. Inspeção ante mortem, processos de matanças, exigências regulamentares. Inspeção post mortem, linha de inspeção e cuidados higiênicos. Parasitoses e infecções dos animais de abate, transmissíveis ao homem pela ingestão de carne. Contaminação microbiana das carnes. Identificação e inspeção das carnes anormais, de conservadores, de produtos gordurosos e conservas enlatadas e embutidos. Tecnologia de carnes e produtos derivados: Introdução. Estabelecimentos industriais de carnes e produtos derivados. Edificações, instalações e regulamentação. Abastecimento de água. Matadouro frigorífico: operações básicas. Aproveitamento da carcaça. Processamento da carcaça. Inspeção sanitária de aves, ovos, pescado e mel. Aves: Alterações e regulamentação da inspeção. Ovos e mel: Classificação e inspeção. Pescado: Características. Regulamentação da inspeção. Legislação: Defesa sanitária animal. Fiscalização da indústria, do comércio, da utilização, e transporte de produto de uso veterinário.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

CORREA, WALTER MAURICIO; CELIA NOGUEIRA MAURICIO CORREA. Enfermidades infecciosas dos mamíferos domésticos. 2. ed. Rio de Janeiro: Medsi, 1992. CORREA, OUTUBRINO. Doenças parasitarias dos animais domésticos. 4. ed. Porto Alegre: Sulina. FORATTINI, OSWALDO PAULO. Ecologia, epidemiologia e sociedade.São Paulo: EDUSP: Artes Medicas, 1992. ROUQUAYROL, MARIA ZELIA. Epidemiologia & Saúde. Fortaleza: Funifor, 1983. SPREER, EDGAR. Lactologia industrial; leche, preparacion y elaboracion, maquinas, y aparatos, produtos lacteos. Zaragoza: Acribia, 1975. FERREIRA, A. JACINTO; FERREIRA, CARLOS. Doenças Infecto-contagiosas dos Animais Domésticos, 4. ed. Lisboa: Fundação Caloust Gulbenkian, 1990. MAYR, ANTHON; GUERREIRO, MILTON G. Virologia Veterinária, 3. ed, Livraria Sulina Editora, 1988. ROJAS, R. ARMIJO. Epidemiologia Básica, Intermédica Editora. DAKER, ALBERTO. A água na Agricultura, 2°. Volume - Editora Freitas Bastos, 1970. ACHA, PEDRO N.; SZYFRES, B. Zoonosis y enfermedades transmisibles comunes al hombre y a los animales, 2. ed., Washington:OPS/OMS, 1986. DIKSTRA, R.R. Higiene Animal Y Prevencion de Enfermidads, LABOR S.A, 1970. LERCHE, MARTIN- Inspeccion Veterinária de la leche. ZARAGOZA, ACRIBA, 1969. SPREER, E. Lactologia industrial. ZARAGOZA, ACRIBA, 1975. BARTELS, H. Inspeccion Veterinaria de la carne. ZARAGOZA, ACRIBA, 1971. FRAZIER, W. C. Microbiologia de los alimentos. ZARAGOZA, ACRIBA, 1962. BRASIL/M. A./SDSA. Desinfetantes em Saúde Animal, Brasília, 1987. ALMEIDA FILHO, N; ROUQUAYROL, M. Z. Introdução à epidemiologia moderna. 2. ed.- Ed. Coopmed, 1992. ORGANIZACION PANAMERICANA DE LA SALUD. El control de las enfermedades transmisibles en el hombre. 14. ed. Washington, D. C. Informe oficial de la Asociacion Americana de la Salud Publica, 1987. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA. Regulamento da inspeção industrial e sanitária de produtos de origem animal, aprovado pelo Decreto 3.0691 de 29/03/52 e alterado pelos Decretos 1.255 de 25/06/62, 1.236 de 02/09/94, 1.812 de 08/02/96 e 2.244 de 04/06/97 - Brasília. DF; MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. Instrução Normativa n. 51/2002-Brasília-DF.

São Francisco-MG, 13 de setembro de 2011.

Luiz Rocha Neto
Prefeito Municipal

UNIDADES DO PSFÁREA DE ABRANGÊNCIA
PSF BANDEIRANTEBairros Bandeirantes, Jardim Regalito, Geraldo Magela, Jardim Graziela, João Aguiar e Funcionários, com as seguintes delimitações: Av. Montes Claros, do n°. 1033 ao 2013; rua D, do n°. 330 ao 708, rua Cassiano José Vieira, do n°. 878 ao 957; rua Turíbio Mendonça, do n°. 865 ao 952; rua Francisco Mendonça, do n°. 860 ao 932; rua Aldair Santana, do n°. 852 ao 948, rua José Narciso Oliveira, do n°. 283 ao 948; rua Leovergildo Narciso, do n°. 773 ao 915.
PSF CENTRALBairros Centro, Jardim Graziela e Quebra, com as seguintes delimitações Rua São Romão, do n° 341 ao 874, bairro Centro; Rua Astolfo Caetano, do n° 840 ao 1520, Bairro Centro, Rua Cassiano José Vieira, do n° 544 ao 788, Bairro Jardim Graziela.
PSF LAPA DO ESPÍRITO SANTOComunidades: Ribeirão, Buriti Grande, Buriti do Meio, Santa Rita, Taboquinha, Riacho Fundo, Santa Maria, marruá, Santa Isabel, Batalhão, Furadinho, Três Irmãos, Brejo Verde, Jatobá, Quixabeira, Boa Vista, Tapera, São Miguel, Mangai, Santa Justa, Lagedo, Malobri, Capim Vermelho, Gameleira, Lapa do Espírito Santo.
PSF PAU D'ÓLEOComunidades: Caraíba, Araújo, Veredinha, Bom Jardim, Tamanduá, Contendas, Machado, Barrocão, Pedrinha, Lontra, Rodeador, Vereda da Ponte, São Martinho, Papa Mel. Rio Pardo, Cedro, Cedro do Meio, Areal, Corredor, Barreiro Santa Izabel, Funil, Junco, Vereda Grande, Caldeirão, Mangabeira, Santo Antônio, Gameleira, Jacarandá, Caroba, Barreiro dos Magos, Pau D'óleo, Sítio Novo, Socorro, Mandacaru, Águas Claras.
PSF REGALITOBairros Funcionários, João Aguiar, Vila Vicentina, Morada do Sol e Jardim Regalito, com as seguintes delimitações: Rua José Aguiar, do n°. 1342 ao 854, Av. Dom Pedro de Alcântara, do n°. 1227 ao 1819; Av. Montes Claros, do n°. 2278 ao 1000; Rua D, do n°. 1287 ao 983.
PSF SAGRADA FAMÍLIA IBairros Sagrada Família e Funcionários, com as seguintes delimitações: Rua Padre Amaro Falcão, do n°. 222 ao 1501; Rua João Otto, do n°. 771 ao 1175; Rua C, do n°. 893 ao 1111; Av. Arnaldo Lima, do n°. 850 ao 1279.
PSF SAGRADA FAMÍLIA IIBairros Sagrada Família e Funcionários, com as seguintes delimitações - Rua João Otto, do n°. 248 ao 731; Rua C, do n°. 429 ao 907; Av. Brasília de Minas, do n°. 1449 ao 1947.
PSF SANTANA DE MINASComunidades: Canabrava, Quatis, Barra, Vargem de Casa, Boca do Mato, Lagoa da Onça, Bonito, Quilombo, Tabocal, Capim Branco, Ponte Feliz, Genipapo, Riacho das Pedras, Cumbucas, Água Branca, Lagoas das Canoas, Grota Funda, Olhos D'Água, Baru, Barreiro das Cabaceiras, Alto da Serra, Prateada, Descansador, Sumidouro, Povoado de Santana de Minas e Mocambo.
PSF SANTO ANTÔNIOBairros São Lucas, São José, Luzia, Santo Antônio e Aparecida , com as seguintes delimitações: rua Hermano Diamantino, do n°. 3501 ao 1577; rua São Romão, do n°. 965 ao 1502; Av. Brasília de Minas, do n°. 1410 ao 2942; Rua N, do n°. 570 ao 847; Rua João Aguiar; Rua José Aguiar, do n°. 1454 ao 1381; Rua Dom Pedro, do n°. 926 ao 1010.
PSF SOBRADINHOBairros Aparecida, Sobradinho, Lapinha, São Luiz, São Pedro, Vila de Dó, Jardim Regalito e Geraldo Magela com as seguintes delimitações: Rua 13 de Maio, do n° 09 ao 60; Av. Dom Pedro de Alcântara, do n° 1114 ao 2024 C; Av. Brasília de Minas, do n° 1385 ao 1885; Rua F, do n° 1724 ao 2397; Rua Argentina, do n° 2024 ao 2390; Rua Paraguai, do n° 1267 ao 2341; Rua Francisco Martins, do n° 1160 ao 1931; Rua Zezé Generoso, do n° 1391 ao 2089.
PSF VILA DO MORROComunidades: Vila do Morro, Entroncamento, Fazenda Morro, Roça Velha, Roça do Morro, Barra, Retiro do Morro, Travessão, Espinheiro, Taboquinha, Furado Grande, Pindaíba, Macaúba, Lagoinha, Santo Antônio da Pedra, Cabeceira, Furadinho, Barriguda, Lagoa, Buritizeiro, Poções, Pindaíba do Meio, Curral Velho, Gameleira, Juncal, Boa Vista, Santa Tereza, Croá, Quebra, Tendinha, Santa Rita, Barra do Morro, Santa Cecília, Brejo, Caraíbas, Morro Vermelho, Caimão.

São Francisco-MG, 13 de setembro de 2011.

Luiz Rocha Neto
Prefeito Municipal