Desvio de função, o que fazer???

William Douglas

Eis uma msg que recebi pelo Orkut:

"Boa tarde William e todos companheiros da comunidade. Fui empossado recentemente em um cargo de Técnico de Informática no Poder Judiciário Federal. No entanto, não estou desempenhando nenhuma das atividades descritas no edital do concurso e nem nas atribuições do meu cargo. Estou fazendo apenas trabalhos administrativos.

Gostaria de saber o que posso fazer para reverter essa situação e poder trabalhar na área para a qual eu estudei e prestei o concurso, pois estou muito frustrado e desmotivado com esse "desvio de função"."

Quando cheguei para conversar, um outro membro da comunidade já tinha dito o seguinte:

"É cara, infelizmente o serviço público não é como todos pintam, que é uma maravilha. Você se esforça muito pra passar e depois tem que ser esforçar para continuar nele. Nos lugares onde deveriam ser mais justos são os que mais acontecem injustiças. Como já me disseram os antigos de casa: "Você é apenas mais um enganado..."

Te aconselho a estudar pra outros concursos e, quem sabe, ter a sorte de cair num lugar legal. O melhor mesmo é estudar pra concursos Top como pra magistrado, pq aí você que vai mandar nos outros he he.

Infelizmente esse é o nosso Brasil!!!"

Em seguida, vai a minha resposta:

Amigo,

Para começar, tenha um pouco de paciência, pois ela ajudará a superar o problema.

A vida está oferecendo a você a oportunidade de aprender a lidar com a frustração e a se motivar. Não perca a chance de aprender com a situação lidando de forma sábia e inteligente. Lembre-se: a sabedoria é uma escolha.

O que estão fazendo é errado, sob vários aspectos, mas vamos devagar. Não vou discutir os erros graves da Administração, mas sugerir alguns caminhos práticos para você lidar com o caso.

A dica para continuar estudando e fazer outros concursos é boa, mas sem prejuízo dela, você pode tentar melhorar a situação atual.

Quanto a mudar de cargo, pode não adiantar. Você encontrará, em todos eles, coisas boas e ruins. E as coisas ruins também acontecem às pessoas boas!

Outro ponto: se você já está satisfeito com o cargo e com a grana, trabalhe para fazer o que prefere. Espere um pouco veja como as coisas acontecem por lá. Pode ser que melhore daqui a pouco. Se não melhorar, converse, numa boa, com seus superiores sobre o quanto você poderia ser mais útil ao serviço público e à produtividade se fizesse o que sabe fazer melhor. Tente descobrir o que você pode fazer pela informática do lugar, e o que a informática do lugar precisa melhorar para servir mais ao pessoal, à produtividade etc.

Não deveria ser assim, mas talvez você precise de um pouco de boa conversa para fazer o que foi contratado para fazer, mas vale a pena: é mais fácil e ninguém escapa de uma boa conversa.

Estou pensando como Sun Tzu, que recomenda a estratégia da água, que procura os vales e foge das montanhas.

Depois de tudo, ainda tem a ação judicial. Pode funcionar, mas é antipática (não devia ser, mas estamos falando do mundo real). Claro que você pode entrar diretamente na Justiça (e tem chances de ganhar, mas eu não iria por aí). Pode parecer esquisito eu sugerir caminhos que parecem mais longos, mas o que parece mais longo, em geral, acaba sendo melhor.

Os caminhos difíceis, via de regra, são mais cômodos. Paradoxal, mas é o que venho percebendo. Fuja do confronto direto, como ensina, mais uma vez Sun Tzu. Eu, no seu lugar, levaria a coisa com boa vontade, humor e paciência. Esperaria, ao menos, o estágio probatório passar (rs). Antes de o estágio probatório terminar, eu só tentaria as linhas "pacíficas".

Estou sendo bem conservador. Mesmo com tudo o que está dando errado, ainda assim é um bom cargo. Eu creio que tem . Você lutou por isso e mereceu chegar aonde está.

Sugiro, também, que você pense no povão, que depende de nós, servidores. Aliste-se na revolução (www.revolucao.info) como soldado. Você já é um. Isso é radical - estar em desvio de função e servindo. Radical, revolucionário, nobre etc.

Se você for bom e agir bem, as coisas acontecerão ao seu tempo, acredite.

E, em qualquer caso, crie para você outros "oásis", mesmo se estiver na sua função correta. Precisamos de vários "oásis" para alimentar nossa alma: família, saúde, lazer, intimidade com Deus/serviço ao próximo etc.

Quanto ao desejo de lidar com a informática, enquanto não resolve isso no cargo público, viva seu prazer nas horas livres ou em trabalhos freelancer. Aliás, que bom poder fazer trabalhos na sua área sem o estresse de saber se a grana vai chegar. A do governo/cargo vai chegar, justa e merecida, e ainda terá os extras do freelancer, se for o caso. Aliás, a do governo/cargo é ainda mais merecida, já que estão usando você de forma equivocada.

Se quiser, reflita sobre tudo o que escrevi e me escreva de novo. Sei pouco da situação em que você está. Talvez queira me dar mais detalhes. Se preferir, use o e-mail do meu site.

Mas não se esqueça de, no meio das dificuldades, lembrar de onde você saiu e aonde você chegou. Você já conseguiu muita coisa boa.

Como o amigo que respondeu antes de mim, repito, é bom lembrar que a aprovação em um concurso não é a panacéia de todos os males. É uma coisa boa, que traz coisas boas, mas, como tudo na vida, não é perfeito. Há coisas boas e ruins. De qualquer forma, é BEM melhor do que não ter passado.

E quer saber mais? Ser juiz também não é o melhor dos mundos. A gente manda, mas também tem um monte de problemas.

Como sempre digo, passar em concurso não traz a felicidade, embora ajude(!) Precisamos ser felizes de imediato, pois a felicidade e o sucesso não são o destino, mas a jornada.

A superação pessoal, a qual você empreendeu para chegar à aprovação, cunhou um caráter, uma organização, uma força pessoal, que podem e devem servir para ajudar a enfrentar os novos desafios que estão surgindo. E surgirão sempre.

Por fim, creio que a oração muda as coisas. Vou orar por isso, se me permite.

A vida é uma caminhada, onde você passou por uma honrosa linha de chegada e ganhou vários prêmios. A corrida continua. E você sabe correr.
Abraço forte.

William Douglas

Artigos, textos e dicas de William Douglas

O PCI Concursos em parceria com o site www.williamdouglas.com.br, disponibiliza aqui, vários artigos, textos e dicas de William Douglas sobre "Como Passar" em concursos públicos:

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231