Servidores do Estado de Goiás terão reajuste salarial de 10%

Quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Servidores do Estado de Goiás terão reajuste salarial de 10%

Os servidores estaduais terão aumento salarial de 10% até maio. A folha de pagamento de fevereiro de 82.350 efetivos, ativos e inativos, já terá reajuste de 1,68%, referente a resíduo do ano passado. O Governo também prevê aumento diferenciado por mérito.

Os 82.350 servidores estaduais efetivos, ativos e inativos, terão aumento salarial linear de cerca de 10% até o próximo mês de maio. Esse porcentual é o resultado da aplicação de 1,68% em fevereiro, referente a resíduo do ano passado, mais 1,6% previsto para maio, do parcelamento da data-base de 2011, além da reposição salarial de 2012, que deverá ficar em torno de 6,08% em maio, relativa à inflação estimada dos últimos doze meses. Os 49.409 professores estaduais, que já tiveram reajuste em janeiro desde ano, não receberão o aumento.

O anúncio é do secretário de Gestão e Planejamento, Giuseppe Vecci, destacando a preocupação do Governo do Estado com a política salarial dos servidores públicos estaduais. Nos próximos dias, o Executivo deve encaminhar à Assembleia Legislativa o projeto de lei que trata da reposição salarial do funcionalismo estadual. Mas o secretário assegura que a aplicação do porcentual de 1,68% será feita ainda na folha de fevereiro, mesmo que seja necessário elaborar uma folha complementar.

Segundo Vecci, além do reajuste linear, também está previsto aumento diferenciado para os servidores por mérito. "A política do Governo Marconi Perillo visa valorizar os servidores pela sua capacitação e produtividade, portanto por mérito", afirmou.

Embora os aumentos venham representar um acréscimo de quase R$ 600 milhões na folha de pessoal este ano, além dos outros R$ 330 milhões já contabilizados em relação à adoção do piso salarial dos professores, o secretário entende que estava na hora dos servidores serem valorizados com melhor remuneração. "Isso só não foi possível no ano passado devido ao déficit orçamentário enfrentado pela administração estadual", justificou.

Vecci lembra que, nesses 14 meses de administração estadual, muitos servidores foram valorizados por meio do processo de seleção de gerentes por capacitação e mérito, que elevou o salário deles em até 60%. No processo de meritocracia foram nomeados cerca de 800 servidores para cargos de Gerência em diversos órgãos estaduais.

Balanço

No ano passado, o Governo do Estado concedeu reajuste salarial médio de 18,93% para a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, num total de 21.602 servidores. Já os docentes da Universidade Estadual de Goiás (UEG) tiveram aumento de 24%. Os servidores do Ipasgo, Agetop, Agência Goiana do Sistema de Execução Penal e diversos órgãos (por adicional de progressão de carreira) também tiveram elevação na remuneração. Ao todo, 29.131 servidores estaduais foram beneficiados com reajustes concedidos na gestão anterior, parcelados em 2011 e 2012.

Em novembro último, os coordenadores dos Vapt Vupt tiveram a gratificação elevada de R$ 800,00 para R$ 1.700,00 (112,5%) e os atendentes, de R$ 700,00 para R$ 1.100,00 (57,14%), num total de 1.940 servidores beneficiados. Na área de Segurança Pública, desde janeiro último, policiais militares, civis e técnico-científicos, além de servidores da Agência Prisional que atuam na Região do Entorno do Distrito Federal tiveram a gratificação no valor de R$ 276,00 elevada para R$ 552,00, com aumento de 100%. Foram beneficiados 2.976 servidores nesse caso. Desses, 500 ainda poderão receber adicional na gratificação de R$ 300,00 por mérito.

A Segplan lembra ainda que atualmente os salários dos policiais militares e dos bombeiros militares estão entre os maiores do País, conforme levantamento do Conselho Nacional dos Secretários de Estado de Administração (Consad), com base em um ranking de 18 Unidades da Federação. Um soldado no início de carreira, por exemplo, ganha R$ 2.712,00, e o salário-base do capitão é de R$ 10.060,00.

O Governo do Estado aumentou ainda o valor da gratificação de Função Comissionada Administrativa (FCA), cujo valor máximo anterior era de R$ 1.200,00, para R$ 1.603,20, o que representou aumento de 33,6%. A gratificação dos gerentes também foi reajustada, de R$ 3.000,00 para R$ 5.000,00 com acréscimo de 66,67%.

Também foi concedido em janeiro último gratificação pelo exercício de atividades de apoio às obras públicas e rodoviárias no valor de R$ 700,00 para 700 servidores da Agetop. Desse total, 300 ainda terão direito à majoração da gratificação por mérito no valor de R$ 1.000,00.

Na área da educação, o Estado concedeu bônus de incentivo à regência de R$ 1.500,00 para 10.776 professores que permanecem em sala de aula. Também foi adotado o piso nacional do magistério, no valor R$ 1.460,00. Já os diretores de escola tiveram direito ao reajuste da gratificação de Função Comissionada Educacional (FCE). O valor máximo anterior era de R$ 862,50 e passou para R$ 1.250,00, com elevação de 45%, beneficiando 4.021 diretores e coordenadores.

Fonte: www.noticias.go.gov.br

Jornalista: Marisa Bautz

Compartilhar:

Twitter Facebook Delicious Google Bookmarks

Destaques:

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231