Prefeitura de Perdigão - MG oferta vaga para agende de endemias por meio de Processo Seletivo

Oportunidade é para a contratação de um profissional, além da formação de cadastro reserva; veja como concorrer
Terça-feira, 9 de fevereiro de 2021 às 15h58
Prefeitura de Perdigão - MG oferta vaga para agende de endemias por meio de Processo Seletivo

A Prefeitura de Perdigão, no estado de Minas Gerais, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, divulgou um novo Processo Seletivo para a contratação de um agente de endemias, de nível médio completo, bem como a formação de cadastro reserva de profissionais na mesma área.

Para concorrer ao cargo ofertado, os candidatos devem ter idade mínima de 18 anos, ter aptidão física para o exercício das atribuições do cargo, não possuir vínculos de serviço com carga horária incompatível com a função a ser ocupada, ser brasileiro ou estrangeiro nos termos da lei, dentre outros requisitos detalhados no edital.

Ao aprovado e contratado, a remuneração será de R$ 1.400,00 mensais, com carga horária de 40 horas semanais.

Dentre as atribuições do cargo está executar ações de campo para pesquisa entomológica, malacológica ou coleta de reservatórios de doenças; realizar cadastramento e atualização da base de imóveis para planejamento e definição de estratégias de prevenção, intervenção e controle de doenças, dentre outras atividades descritas no edital.

As candidaturas devem ser feitas no dia 18 de fevereiro de 2021, das 9h às 11h, na Prefeitura de Perdigão, situada na avenida Santa Rita, número 180, Centro.

Conforme o edital, a seleção dos candidatos inscritos contará com uma etapa, de análise de títulos e experiência profissional, de caráter classificatório. Caso haja empate, os critérios utilizados serão: maior pontuação no tempo de experiência documento oficial profissional, maior pontuação na avaliação dos títulos, e maior idade.

O Processo Seletivo tem o prazo de validade de 12 meses, a contar da data da publicação do resultado final, podendo ser prorrogado pelo prazo necessário desde que não exceda dois anos.

Jornalista: Gabriela Correia
Compartilhe: