Prefeitura de Muqui - ES

PREFEITURA MUNICIPAL DE MUQUI

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS

EDITAL PMM Nº 001/2008

Notícia:   Prefeitura de Muqui - ES abre 22 vagas de até R$ 1.066,18

O Município de Muqui, Estado do Espírito Santo, por intermédio de seu Prefeito, no uso de suas atribuições e por ajuste celebrado com a Faculdade de Ciências Contábeis de Cachoeiro de Itapemirim (FACCACI), torna público a realização de Concurso Público para provimento de vagas em seu quadro de pessoal, em regime celetista, nas áreas de serviços administrativos, educacionais e de saúde, na conformidade das especificações constantes em anexo e demais normas contidas neste Edital.

1. DOS CARGOS OBJETO DO CONCURSO PÚBLICO

1.1. Os Anexos que acompanham este edital apresentam os cargos objeto deste concurso público, o grau de instrução exigido, o número de vagas, a carga horária semanal, o salário básico mensal e discriminam as provas. O número de vagas poderá ser ampliado durante o prazo de validade do Concurso Público, em atendimento às necessidades futuras do Município de Muqui, em função da vacância e/ou criação de outras vagas.

1.2. Às pessoas portadoras de deficiência física (necessidades especiais), fica assegurado o direito de inscrição no concurso para cargos cujas atribuições não sejam incompatíveis com a deficiência de que são portadoras. Para essa finalidade e em obediência ao disposto na Lei Federal 7.853/89 e Lei Federal 8.213/91, serão destinadas as vagas especificadas em Anexo.

1.3. Os aprovados que ingressarem no quadro de pessoal estarão sujeitos ao regime celetista, regido pela Consolidação das Leis do Trabalho - CLT. O sistema previdenciário adotado é o do INSS - Instituto Nacional do Seguro Social.

2. DA INSCRIÇÃO

2.1. As inscrições serão realizadas no período de 24 a 28 março de 2008, de segunda a sexta feira, no horário de 13:00 às 17:00 horas, na sede do Centro Cívico Municipal - CCM, situado na Av. Vieira Machado, Centro, nesta cidade de Muqui-ES, somente para os candidatos que atendam aos seguintes requisitos:

2.1.1. Ser brasileiro, nato ou naturalizado;

2.1.2. Ter, até a data de encerramento das inscrições, idade mínima de 18 (dezoito) anos;

2.1.3. Estar quite com o serviço militar (se do sexo masculino);

2.1.4. Estar em gozo de seus direitos políticos e civis;

2.1.5. Possuir o grau de instrução exigido para o cargo e atender aos demais pré-requisitos mínimos.

2.2. A taxa de inscrição para o referido concurso público, obedecendo a um sistema de escalonamento de acordo com a escolaridade exigida, será de:

a) R$ 35,00 (trinta e cinco reais) para os cargos com exigência de Ensino Fundamental Incompleto ou Alfabetizado;

b) R$ 40,00 (quarenta reais), para os cargos com exigência de Ensino Fundamental Completo;

c) R$ 50,00 (cinqüenta reais), para os cargos com exigência de Ensino Médio;

d) R$ 70,00 (setenta reais), para os cargos com exigência de Ensino Superior.

2.3. A taxa de inscrição deverá ser recolhida em qualquer Agência do Banco do Estado do Espírito Santo - BANESTES S/A, em favor da FACCACI/Concurso - conta nº. 10.955.292 - Agência 115.

2.4. É vedada a inscrição condicional por correspondência, fax ou e-mail, permitindo-se, contudo, a inscrição por procuração mediante a apresentação do respectivo mandato, com a firma reconhecida, acompanhado de fotocópia autenticada do documento de identidade, considerado neste edital, do procurador, que serão ambos anexados ao requerimento.

2.5. As inscrições serão requeridas em formulário próprio - FICHA DE INSCRIÇÃO - que deverá ser preenchido, sob inteira responsabilidade do candidato, de forma legível, não podendo haver emendas, rasuras, ou omissão de dados nele solicitados. O candidato inscrito por procuração assume total responsabilidade pelas informações prestadas por seu procurador. É permitida a reprodução da ficha de inscrição, responsabilizando-se o candidato pela legibilidade da cópia.

2.6. O preenchimento da FICHA DE INSCRIÇÃO de forma incompleta ou incorreta implicará indeferimento da inscrição.

2.7. Para a inscrição, o candidato ou seu procurador, deverá entregar os seguintes documentos:

2.7.1. Comprovante original do recolhimento da taxa de inscrição;

2.7.2. Cópia do documento de identidade, apresentando o original para conferência, quando não autenticado;

2.7.3. Ficha de inscrição corretamente preenchida e assinada, fornecida no ato da inscrição;

2.7.4. Procuração, quando a inscrição for feita por representante legal do candidato, juntamente com cópia autenticada do documento de identidade do procurador;

2.7.5. Laudo médico, detalhado e legível, emitido por profissional competente da especialidade correspondente à debilidade declarada, para fins de comprovação da condição de portador de deficiência, se assim se inscrever;

2.7.6. Declaração, incluída na ficha de inscrição, de que atende a todos os requisitos e condições exigidos neste Edital, sujeitando-se a sua comprovação quando solicitado, sob pena de sua eliminação deste concurso e nulidade de todos os atos dele decorrentes, seja em que fase for;

2.7.7. Declaração, incluída na ficha de inscrição, do número de filhos dependentes, se os tiver, sujeito a posterior comprovação por documento hábil.

2.8. Serão considerados documentos de identidade: carteiras expedidas pelos Comandos Militares, pelas Secretarias de Segurança Pública, pelos Institutos de Identificação e Corpos de Bombeiros Militares, pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional, certificado de reservista, carteiras funcionais expedidas por órgão público que, por lei federal, valham como identidade, carteira de trabalho, carteira nacional de habilitação (modelo aprovado pelo artigo 159 da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997).

2.8.1. Não serão aceitos como documentos de identidade: certidões de nascimento, CPF, títulos eleitorais, carteiras de motorista (modelo antigo), carteiras de estudante, carteiras funcionais sem valor de identidade, nem documentos inelegíveis, não identificáveis e/ou danificados.

2.8.2. Não será aceito para efeito de comprovação de identidade, protocolo do documento.

2.8.3. Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, nos dias de realização das provas, documento de identidade original, por motivo de perda, roubo ou furto, deverá ser apresentado documento que ateste o registro da ocorrência em órgão policial, expedido há, no máximo, noventa dias, ocasião em que será submetido à identificação especial, compreendendo coleta de dados, de assinaturas e de impressão digital em formulário próprio.

2.8.4. A identificação especial será exigida, também, ao candidato cujo documento de identificação apresente dúvidas relativas à fisionomia ou à assinatura do portador.

2.8.5. Efetivada a inscrição, não serão aceitos pedidos de alteração do cargo.

2.9. No ato da inscrição, o candidato receberá um protocolo comprobatório da mesma. Nos dias 14 (segunda-feira) e 15 (terça-feira) de Abril de 2008, o candidato deverá comparecer ao mesmo local da inscrição, no horário de 13:00 às 17:00h, para receber seu CARTÃO DE INSCRIÇÃO, que conterá a data, o horário e local da realização das provas, que, junto com o documento de identidade - o mesmo usado para preencher o cartão de inscrição -, contendo a fotografia do candidato, possibilitará seu acesso ao local da prova.

2.10. Para receber o CARTÃO DE INSCRIÇÃO o candidato deverá, obrigatoriamente, apresentar o respectivo protocolo de inscrição, em original, que ficará retido na FACCACI, como prova da entrega daquele documento.

2.11. Em nenhuma hipótese será devolvida a taxa de inscrição.

2.12. As inscrições deferidas não eximem o candidato de comprovar, quando solicitado, o atendimento a todos os requisitos e condições estabelecidas neste Edital, inclusive apresentação de documentos originais, para conferência.

2.13. Os candidatos que assinalarem na ficha de inscrição a condição de portador de deficiência física (necessidades especiais) deverão apresentar, no ato da inscrição, laudo emitido por profissional médico, com comprovação da mesma, atestando, ainda, se existe ou não compatibilidade para exercício do cargo pretendido.

2.14. O laudo apresentado na forma do item anterior não exime o candidato de submeter-se, quando convocado, a exame médico oficial ou credenciado pelo Município de Muqui, que decidirá sobre a qualificação do candidato como deficiente ou não, o grau de deficiência e a capacidade para o exercício do cargo.

2.15. Não serão considerados como deficiência os distúrbios de acuidade visuais passíveis de correção simples do tipo miopia, astigmatismo, estrabismo e congêneres.

2.16. Não será permitida a presença de intermediários no sentido de auxiliar o portador de deficiência física (necessidades especiais) na realização das provas ou na execução das atribuições do cargo/função.

2.17. As vagas reservadas para candidatos deficientes, que não forem preenchidas, serão revertidas aos candidatos habilitados e não deficientes.

2.18. O candidato poderá inscrever-se em mais de um cargo, pagando as respectivas taxas. Se houver conflito de horário na realização das provas, o candidato terá de optar por apenas uma das inscrições, sem direito à restituição da(s) taxa(s) da(s) outra(s) inscrição(ões).

2.19. A inscrição vale, para todo e qualquer efeito, como forma de expressa aceitação, por parte do candidato, de todas as condições, normas e exigências constantes neste Edital e demais instrumentos reguladores, dos quais o candidato não poderá alegas desconhecimento.

3. DAS PROVAS

3.1. O concurso público, de que trata o presente Edital, será realizado em 3 (três) fases distintas e sucessivas assim constituídas:

a) A PRIMEIRA FASE terá caráter eliminatório para todos os candidatos inscritos, e constará de prova escrita, com questões de múltipla escolha.

b) A SEGUNDA FASE constará de prova de avaliação de títulos, a ser realizada somente para os candidatos aprovados na primeira fase do concurso publico, em número correspondente

a 03 (três) vezes - triplo - o número das vagas existentes em cada cargo, e terá caráter classificatório. Havendo empate de nota entre o ultimo candidato a ser convocado e candidatos subseqüentes, será empregado o critério de desempate do item 8.2.

c) A TERCEIRA FASE será constituída de prova prática, se exigida, a ser aplicada em caráter eliminatório, apenas para os candidatos aprovados nas fases anteriores e conforme item 3.2 abaixo.

3.2. Para se submeterem as provas práticas (eliminatórias), se exigidas, consideradas a prova escrita, e a de títulos, serão convocados os candidatos, por ordem de classificação, em número equivalente ao total de vagas ofertadas.

3.3. Para as provas práticas não será atribuído o critério de notas. O objetivo será determinar se o candidato está APTO ou INAPTO para o cargo a que concorre.

3.4. Se as vagas disponibilizadas, após aplicação da prova prática, não forem todas preenchidas, ou se ocorrer ampliação do número de vagas sem que existam candidatos avaliados nesta terceira fase, os candidatos habilitados nas fases anteriores poderão ser convocados para novas provas/testes práticos, obedecida a ordem de classificatória das fases anteriores, em quantitativo e sob critérios da municipalidade, durante o prazo de validade deste concurso.

4. DA ELABORAÇÃO E APLICAÇÃO DAS PROVAS 4.1. Os Anexos I e II discriminam as Provas do Concurso Público.

4.2. A realização das provas escritas terá datas, horários e locais divulgados em órgão da imprensa local e/ou em outros meios de comunicação, com antecedência mínima de 05 (cinco) dias.

4.3. O candidato eliminado na primeira fase não poderá participar da fase seguinte.

4.4. A prova escrita, com questões de múltipla escolha, terá duração de 03 (três) horas ou 180 (cento e oitenta minutos) e será realizada, exclusivamente, nos locais previamente divulgados, não se abrindo, sob qualquer pretexto, segunda chamada.

4.4.1. O não comparecimento do candidato à prova escrita implicará sua eliminação do concurso público.

4.4.2. O candidato que concluir a prova, somente poderá proceder à entrega da mesma aos fiscais e sair da sala, quando decorrido, no mínimo, 1/3 (um terço) do tempo estabelecido para a duração do exame. A saída dos candidatos da sala de prova com o respectivo caderno de questões somente será permitida a partir dos 30 (trinta) minutos que antecederem o horário previsto para o final da prova. Infração ao estabelecido neste item acarretará a não correção da prova e conseqüente eliminação do candidato no concurso público.

4.4.3. No dia da realização da prova escrita, não será permitido ao candidato entrar no ambiente de prova portando aparelhos eletrônicos, tais como bip, telefone celular, walkman, agenda eletrônica, notebook, palmtop, receptor, gravador, máquina de calcular, máquina fotográfica ou qualquer outro aparelho eletro-eletrônico.

4.4.4. Também não será permitida a entrada de candidato na sala de provas usando relógio eletrônico, óculos escuros ou quaisquer itens de chapelaria, tais como chapéu, boné, gorro, viseiras, toucas, lenços, tiaras ou outros.

4.4.5. Não será permitida a entrada de candidatos no ambiente de provas com armas, seja de que tipo for. O candidato que estiver armado será encaminhado à Comissão Organizadora.

4.4.6. Ao candidato, não será permitido, durante a realização da prova escrita a comunicação com qualquer outro candidato; a consulta a livros, manuais, códigos, legislações, revistas, anotações, impressos, régua de cálculos ou similares, inclusive jornais.

4.4.7. Não haverá funcionamento de serviço de guarda-volumes e a FACCACI não se responsabilizará por perda ou extravio de objetos, nem mesmo por danos neles causados.

4.4.8. Para efeito de cumprimento ao disposto nos itens anteriores, os candidatos poderão ser submetidos a detectores de metal a critério da Comissão Organizadora.

4.4.9. Infrações ao estabelecido nos item anteriores eliminarão o candidato do concurso público.

4.5. O candidato deverá comparecer ao local de realização das provas, com antecedência de 01 (uma) hora, munido do Cartão de Inscrição e do Documento de Identidade original, lápis preto n° 02, borracha, caneta esferográfica de tinta azul ou preta. Em nenhuma hipótese, sob nenhum pretexto será permitido o acesso do candidato após o horário determinado para o início da realização das provas.

4.6. O horário de início e de final das provas será informado aos candidatos pelos fiscais de sala.

5. DA DIVULGAÇÃO E AVALIAÇÃO DAS PROVAS ESCRITA E DE TÍTULOS

5.1. A prova escrita de múltipla escolha será avaliada numa escala de 0 (zero) a 100 (cem) pontos. Será considerado aprovado o candidato que obtiver aproveitamento no mínimo de 50% (cinqüenta por cento) dos pontos previstos da prova escrita, que constará de 40 questões, valendo 2,5 pontos cada questão.

5.2. Somente serão consideradas as respostas transferidas para o cartão de respostas. Não serão consideradas as questões no cartão com emendas, rasuras ou mais de uma resposta assinalada.

5.3. Será considerado faltoso o candidato ausente, a qualquer das provas, o que deixar de assinar a lista de presença, e/ou não devolver o cartão de resposta.

5.4. O candidato AUSENTE estará automaticamente ELIMINADO do concurso público.

5.5. Os resultados obtidos na prova escrita e na prova de títulos constituirão pontuação de uma classificação preliminar, necessária à convocação dos classificados e à realização de prova prática, quando exigível, nos termos dos itens 3.2 a 3.4 deste Edital.

5.6. A classificação a que se refere o item 5.5 será obtida através da soma dos pontos obtidos na prova escrita com os pontos obtidos na prova de títulos.

5.7. Será divulgada pelo Município em seu quadro de avisos e na imprensa local, a classificação dos candidatos, considerados os pontos do exame escrito e os da prova de títulos.

5.8. Não será fornecido qualquer documento comprobatório de classificação, de notas ou de aprovação de candidatos, valendo para esse fim o resultado dos aprovados e classificados publicado na imprensa escrita.

5.9. Encerrar-se-á, com a divulgação mencionada no item anterior, a participação da FACCACI no referido concurso público e toda documentação oficial a respeito do mesmo deverá ser obtida na Prefeitura de Muqui, após a publicação do resultado final.

6. DA VISTA, REVISÃO E RECURSOS:

6.1. Não será concedida VISTA ou REVISÃO da Prova Escrita. Entretanto, após a divulgação dos resultados parciais, o candidato poderá formular recurso à Banca Examinadora, somente quando julgar que ocorreu erro na formulação das questões e/ou na elaboração do gabarito, em prazo não superior a 48 (quarenta e oito) horas após sua divulgação.

6.2. Haverá um formulário próprio para recurso, em modelo a ser disponibilizado no site da FACCACI e na sede da Prefeitura de Muqui, QUE O CANDIDATO DEVERÁ PREENCHER PARA CADA UMA DAS QUESTÕES RECORRIDAS, autorizada a fotocópia do referido formulário.

6.3. A apresentação dos recursos deverá ser feita ao setor de Protocolo Geral da Prefeitura Municipal de Muqui, que os encaminhará, após o término do prazo. É VEDADA a remessa à FACACCI de razões de recurso por fax, e-mail, correio ou entrega direta, sendo considerado inexistente o documento que não contiver a prova do devido protocolamento.

6.4. Os recursos deverão ser instruídos com a cópia do cartão de inscrição do candidato e da publicação do resultado. As solicitações de revisão que não atenderem ao disposto neste item e nos anteriores ou não estiverem devidamente fundamentadas serão imediatamente indeferidas.

6.5. As reclamações que atenderem ao disposto nos itens anteriores serão objeto de pareceres das bancas examinadoras, submetidos à apreciação final da FACCACI, que divulgará a decisão com antecedência de 03 (três) dias da convocação para a próxima fase ou divulgação do resultado final.

6.6. Caso o parecer seja favorável à anulação de uma ou mais questão, serão desconsideradas as respostas individuais dadas pelos candidatos e será(ão) atribuído(s) a todos os candidatos o(s) ponto(s) correspondente(s) à(s) questão(ões) objetiva(s) anulada(s).

7. CRITÉRIO DE PONTUAÇÃO NAS PROVAS DE TÍTULO:

7.1. A prova de avaliação de títulos, de caráter classificatório, com a participação exclusiva dos candidatos aprovados na primeira fase, em número correspondente ao triplo das vagas existentes em cada cargo, visa avaliar os títulos obtidos quanto à formação acadêmica ou instrucional do candidato, desde que relacionados com o conteúdo do cargo escolhido, com pontuação máxima de 30 (trinta) pontos.

7.2. Será permitida a apresentação de dois títulos, no máximo. O descumprimento ao disposto neste item implicará perda dos pontos correspondentes aos títulos apresentados.

7.3. A discriminação dos títulos, o valor em pontos e as formas de comprovação dos mesmos estão especificados no quadro a seguir:

PARA OS CARGOS COM EXIGÊNCIA DE ESCOLARIDADE DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO

CURSOS DE FORMAÇÃO

Serão considerados como título os cursos realizados pelo candidato na área específica do cargo. Seu enquadramento far-se-á considerando sua relação com o conteúdo ocupacional do cargo para o qual o candidato está inscrito. Será observado o limite de 30 (trinta) pontos.

DISCRIMINAÇÃO

PONTOS

Curso de Doutorado ou Pós-Doutorado.

30

Curso de Mestrado.

15

Curso de Pós Graduação "Latu Sensu", realizado a partir de 01/01/2003.

7

Curso de duração mínima de 180 horas, realizado a partir de 01/01/2003.

3

A comprovação dos títulos desta área será feita através da entrega de fotocópia do diploma e/ou certificado do curso, autenticada em cartório.

PARA OS CARGOS COM EXIGÊNCIA DE ESCOLARIDADE CORRESPONDENTE AO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

CURSOS DE FORMAÇÃO OU INSTRUÇÃO

Serão considerados como título os cursos realizados pelo candidato na área específica do cargo. Seu enquadramento far-se-á considerando sua relação com o conteúdo ocupacional do cargo para o qual o candidato está inscrito. Será observado o limite de 30 (trinta) pontos.

DISCRIMINAÇÃO

PONTOS

Curso de Graduação.

30

Curso de Ensino Médio.

15

Curso com duração mínima de 150 horas, realizado a partir de 01/01/2003.

7

Curso com duração inferior a 150 horas, realizado a partir de 01/01/2003.

3

A comprovação dos títulos desta área será feita através da entrega de fotocópia do diploma e/ou certificado do curso, autenticada em cartório.

7.4. Na contagem geral dos títulos apresentados não serão computados os pontos que ultrapassarem o limite de pontos de cada área, conforme especificação do item 7.1.

7.5. Não serão atribuídos pontos ao título apresentado como requisito mínimo para inscrição e nem para o curso não concluído.

7.6. Os títulos deverão ser relacionados em formulário próprio e entregues acondicionados em envelope lacrado, contendo na parte externa o número de inscrição do candidato e o cargo para o qual está inscrito. A responsabilidade pela escolha dos documentos a serem apresentados na prova de avaliação de títulos é exclusiva do candidato.

7.7. O período e local para entrega dos títulos serão divulgados pela FACCACI e Prefeitura de Muqui, através de Edital publicado na imprensa local, com antecedência mínima de 72 (setenta e duas) horas.

7.8. O resultado da prova de avaliação de títulos será afixado em quadro de avisos da FACCACI e da Prefeitura Municipal. As listagens indicarão o total de pontos obtidos pelos candidatos identificados por número de inscrição.

7.9. A escolaridade relativa ao Ensino Fundamental Incompleto - ALFABETIZADO -, corresponde, no mínimo, a 2ª (segunda) série do antigo curso primário, e Ensino Fundamental Incompleto corresponde, no mínimo, a 4a . série do antigo primário, em ambos os casos de aprovação.

8. CLASSIFICAÇÃO, RESULTADO FINAL, HOMOLOGAÇÃO E PRAZO DE VALIDADE

8.1. Concluídas as fases do concurso público, será afixado, em local público, o resultado final, com as listagens por cargo e o total de pontos obtidos pelos candidatos. O total de pontos será o resultado do somatório das notas obtidas em cada prova (escrita e de títulos).

8.2. A listagem de classificação dos candidatos aprovados após as fases do concurso, por cargo, será elaborada por ordem decrescente do total de pontos obtidos, até o limite de vagas constantes do Anexo I. Havendo empate na classificação final de candidatos aprovados, a preferência será do candidato que, comprovadamente, tiver o maior número de filhos dependentes. Permanecendo o empate, o candidato que tiver menor idade.

8.3. O resultado do concurso público será homologado e publicado pelo MUNICÍPIO DE MUQUI, no seu quadro de avisos e no Diário Oficial do Estado.

8.4. A nomeação do candidato aprovado somente ocorrerá em número que atenda às necessidades do serviço, e de acordo com a disponibilidade orçamentária e, ainda, no limite previsto pela Lei de Responsabilidade Fiscal para despesas com pessoal e conforme o Plano Plurianual- PPA.

8.5. O concurso está limitado ao número de vagas abertas. Porém, poderão ser aproveitados os candidatos remanescentes, por ordem de classificação, desde que haja desistências, exoneração a pedido ou por processo administrativo do qual não caiba mais recurso, por falecimento, aposentadoria ou em virtude da criação de novas vagas.

8.6. O Município convocará os aprovados por ordem de classificação, atendendo as necessidades do serviço, no prazo de validade do concurso e obedecido o disposto no item 8.5.

8.7. Este Concurso Público tem validade pelo prazo de 02 (dois) anos, a partir da data de publicação da homologação do resultado, podendo ser prorrogado até o limite de 02 (dois) anos, por ato próprio e específico.

9. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

9.1. As bancas examinadoras e fiscalizadoras deste concurso público serão de responsabilidade da Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativas de Cachoeiro de Itapemirim - FACCACI.

9.2. Nenhum candidato poderá alegar desconhecimento das instruções deste Edital.

9.3. Será excluído deste concurso público o candidato que:

a) apresentar qualquer documento incompleto ou incorreto;

b) chegar após o horário estabelecido para o início previsto para as provas e exames;

c) ausentar-se de qualquer prova e exame deste concurso público.

d) for surpreendido dando ou recebendo auxílio para a execução das provas;

e) utilizar-se de livros, máquinas de calcular ou equipamento similar, dicionário, notas ou impressos que não forem expressamente permitidos ou que se comunicar com outro candidato;

f) for surpreendido portando telefone celular, gravador, receptor, pagers, notebook, máquina fotográfica e/ou equipamento similar;

g) faltar com o devido respeito para com qualquer membro da equipe de aplicação das provas, com as autoridades presentes ou com os demais candidatos;

h) fizer anotação de informações relativas às suas respostas no comprovante de inscrição ou em qualquer outro meio, que não os permitidos;

i) recusar-se a entregar o material das provas ao término do tempo destinado para a sua realização;

j) afastar-se da sala, a qualquer tempo, sem o acompanhamento de fiscal;

k) ausentar-se da sala, a qualquer tempo, portando a folha de respostas;

l) descumprir as instruções contidas no caderno de provas, na folha de respostas ou na folha de rascunho;

m) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos, incorrendo em comportamento indevido;

n) utilizar ou tentar utilizar meios fraudulentos ou ilegais para obter aprovação própria ou de terceiros, em qualquer etapa do concurso público;

o) recusar-se a coletar a assinatura ou a impressão digital.

9.4. Os candidatos aprovados neste concurso público poderão ser lotados em qualquer unidade administrativa do Município de Muqui.

9.5. Concluídas as fases deste concurso público, toda a documentação apresentada pelos candidatos será remetida à Secretaria Municipal de Administração da Prefeitura Municipal de Muqui.

9.6. O candidato classificado deverá manter junto à Prefeitura Municipal de Muqui, durante o prazo de validade do concurso público, seu endereço atualizado, visando possibilitar eventuais convocações, não lhe cabendo qualquer reclamação, caso não seja possível convocá-lo por motivo de desatualização de endereço.

9.7. Os candidatos convocados para admissão deverão apresentar-se ao Departamento de Recursos Humanos da Prefeitura Municipal de Muqui, no prazo improrrogável de até 05 (cinco) dias úteis, após a data de convocação.

9.8. Os programas das provas para os cargos objeto deste concurso, serão entregues aos candidatos, no ato da inscrição, juntamente com o Edital completo.

9.9. A vaga disponibilizada para Professor de Ensino fundamental - Artes - é destinada à formação de cadastro de reserva.

9.10. A jornada de trabalho encontra-se especificada no Anexo I do presente Edital.

9.11. O candidato que apresentar, no prazo de 10 (dez) dias a contar da data de convocação, justificativa e pedido de adiamento da nomeação, passará a constar da última colocação da lista de classificação para futuras convocações.

9.12. Documentos necessários à admissão dos candidatos, a serem apresentados no ato da posse (apresentar cópia autenticada):

a) Comprovante de inscrição no PIS/PASEP, se já o for;

b) Cartão de Identificação do Contribuinte - Pessoa Física - CPF;

c) Cédula de Identidade;

d) Título de Eleitor com o comprovante de votação/justificativa da última eleição;

e) Estar em dia com as obrigações militares, se do sexo masculino;

f) Certidão de nascimento dos filhos;

g) Caderneta de Vacinação dos filhos com idade até 05 anos;

h) Comprovante Escolar devidamente registrado, de acordo com os requisitos do cargo para o qual foi inscrito, não sendo permitida históricos ou protocolos, a exceção dos cargos cuja escolaridade exigida seja de ensino fundamental incompleto.

i) Registro profissional no conselho correspondente ao cargo para o qual está concorrendo, quando se tratar de atividade profissional já regulamentada;

j) Comprovante de quitação com o órgão de classe correspondente, nos casos de nomeação para cargo de nível superior ou de nível médio quando exigidos em Edital ou por se tratar de atividade profissional já regulamentada.

k) Uma (01) foto 3x4 atual e colorida.

l) Outros documentos, a critério do Setor de Recursos Humanos do Município e legislação vigente, especialmente declaração de não acumulação ou de acumulação legal de cargos públicos.

9.13. O candidato convocado para admissão que, no prazo máximo de 10 (dez) dias a contar da data de convocação, não apresentar a documentação necessária à admissão, exceto o exigido na letra "l" do item anterior, será considerado desistente, implicando sua eliminação definitiva e convocação do candidato imediatamente classificado.

9.14. Todos os candidatos convocados para admissão serão submetidos a Exame Médico Admissional de caráter eliminatório quando detectada incapacidade ou enfermidade impeditiva para o desempenho do trabalho.

9.15. É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar as publicações de todos os atos referentes ao presente processo seletivo.

9.16. A acumulação de cargos, empregos ou funções somente serão admitidos nos casos prescritos na Constituição Federal.

9.17. O conteúdo programático e as sugestões bibliográficas serão entregues aos candidatos quando da efetivação de sua inscrição.

9.18. O candidato que fizer qualquer declaração falsa ou inexata ao se inscrever ou que não possa satisfazer todas as condições enumeradas neste Edital, terá cancelada sua inscrição e serão anulados todos os atos dela decorrentes, mesmo que tenha sido aprovado ou classificado nas provas e exames/testes ou nomeado.

9.19. Os candidatos poderão obter informações do gabarito e dos resultados das provas do Concurso Público através da internet, no endereço eletrônico www.faccaci.edu.br ou em outros locais de divulgação tais como publicações e quadro de avisos da Prefeitura de Muqui.

9.20. Para dirimir as dúvidas referentes às provas do concurso público, bem como dos resultados da primeira e segunda fase previstos neste Edital, a competência será da FACCACI, entidade organizadora do Concurso. Relativamente à terceira fase - prova prática -, as dúvidas serão dirimidas pela Prefeitura de Muqui. Para as ações judiciais que porventura sejam impetradas, fica eleito o foro da Comarca de Muqui - ES.

9.21. Os casos omissos quanto a este Edital serão decididos pela Comissão Municipal de Concurso Público da Prefeitura de Muqui, nomeada exclusivamente para esta finalidade, ouvida a Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativas de Cachoeiro de Itapemirim.

Muqui-ES, 11 de Março de 2008.

JOSÉ PAULO VIÇOSI
Prefeito Municipal

CARGOS OBJETO DO CONCURSO PÚBLICO - EDITAL PMM Nº 001/2008.

ANEXO I

CARGOS

V
A
G
A
S

ESCOLARIDADE

SALÁRIO BÁSICO MENSAL R$

PROVAS ESCRITAS DE MÚLTIPLA ESCOLHA 1ª FASE

PROVA DE TÍTULOS
2ª FASE
CARÁTER CLASSIFICA-TÓRIO

PROVA PRÁTICA
3ª FASE
CARÁTER ELIMINA-TÓRIO

J
O
R
N
A
D
A

S
E
M
A
N
A
L

D
E

T
R
A
B
A
L
H
O

R
E
G
I
M
E

D
E

C
O
N
T
R
A
T
A
Ç
Ã
O

A
C
R
D
F

QUESTÕES: 40
CARÁTER ELIMINATÓRIO

Coveiro

02

00

Ensino Fundamental incompleto alfabetizado

420,00

Língua portuguesa e Matemática, conforme programa.

Aplicável a todos os candidatos aprovados na 1ª fase, em número correspondente ao TRIPLO das vagas existentes em cada cargo.

Não

40 h

CLT

Patroleiro

02

00

Ensino Fundamental incompleto

710,78

Língua portuguesa e Matemática, conforme programa

Sim

40 h

CLT

Fiscal Urbano II

01

00

Ensino Médio Completo

560,00

Língua portuguesa e Matemática, conforme programa.

Não

40 h

CLT

Auxiliar Administrativo

04

01

Ensino Médio Completo

431,55

Língua portuguesa e Matemática, conforme programa

Não

40 h

CLT

Técnico em Enfermagem

02

00

Ensino médio completo e formação específica

460,00

Língua Portuguesa, Matemática e conhecimentos específicos, conforme programa

Não

40 h

CLT

Técnico em Laboratório

01

00

Ensino médio completo e formação específica

460,00

Língua Portuguesa, Matemática e conhecimentos específicos, conforme programa

Não

40 h

CLT

Médico Ginecologista

01

00

Curso Superior Específico e regulamentado

1.066,18

Língua Portuguesa e conhecimentos específicos, conforme programa

Não

20 h

CLT

Médico Generalista

01

00

Curso Superior Específico e regulamentado

1.066,18

Língua Portuguesa e conhecimentos específicos, conforme programa

Não

20 h

CLT

Médico Pediatra

01

00

Curso Superior Específico e regulamentado

1.066,18

Língua Portuguesa e conhecimentos específicos, conforme programa

Não

20h

CLT

Assistente Social

02

00

Curso Superior Específico e regulamentado

1.066,18

Língua Portuguesa e conhecimentos específicos, conforme programa

Não

40 h

CLT

Professor Recreador MaMPA I

01

00

Habilitação para o Magistério e cursos de artes com mínimo de 80 (oitenta) horas totais

499,00

Língua Portuguesa, Matemática e conhecimentos específicos em Ensino Fundamental, conforme programa

Não

25 h

CLT

Prof. de E. Fundamental MaMPA - IV

Língua Estrangeira - Inglês -

02

00

Curso Superior Específico e regulamentado

560,79

Conhecimentos Específicos da Disciplina e Didática, conforme programa

Não

25 h

CLT

Prof.de E. Fundamental MaMPA - I - Artes -

01 ***

00

01Específicos Curso Superior

Específico e

regulamentado

560,79

Conhecimentos da Disciplina e Didática, conforme programa

Não

25 h

CLT

TOTAL: 21 VAGAS - 13 CARGOS

Legenda:
AC - Ampla Concorrência
RDF - Reservada a Deficientes Físicos
*** Formação de Cadastro de Reserva

FORMULÁRIO PARA APRESENTAÇÃO DE TÍTULOS

BANCA EXAMINADORA DA PROVA DE TÍTULOS
CONCURSO PÚBLICO
Edital nº 001/2008

 

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO

Nome: ________________________________________________________________________________

Cargo: __________________________________ Inscrição: ______________________________________

 

ESPECIFICAÇÃO DOS TÍTULOS APRESENTADOS

DESCRIÇÃO

PONTOS

LIMITE

1.

 

30

2.

 

 

Declaro estar ciente das normas contidas no Edital 001/2008 que regulamentam o Concurso Público da Prefeitura Municipal de Muqui, em especial, as que dizem respeito à Prova de Títulos, sendo de minha inteira responsabilidade a escolha dos documentos, ora apresentados.

Muqui-ES, ________ de _____________________ de 2008.

_______________________________
Assinatura do Candidato ou Procurador

 

ESPAÇO RESERVADO À BANCA EXAMINADORA DA FACCACI

TÍTULOS APURADOS NAS ÁREAS

ESPECIFICAÇÃO

SIM

NÃO

a. Títulos superiores ao requisito mínimo.

 

 

b. Títulos relacionados ao cargo pretendido.

 

 

c. Títulos comprovados corretamente.

 

 

TOTAL GERAL DOS PONTOS:

 

 

Muqui-ES, de de 2008.

ELIZEU CRISÓSTOMO DE VARGAS
Presidente da Comissão de Concurso Público

FORMULÁRIO PARA APRESENTAÇÃO DE RECURSO

BANCA EXAMINADORA DA PROVA DE TÍTULOS
CONCURSO PÚBLICO
Edital nº 001/2008

 

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO

Candidato: ______________________________________________________________________________

Cargo: __________________________________________ Inscrição: _______________________________

IDENTIFICAÇÃO DA PROVA OU QUESTÃO IMPUGNADA

Disciplina: _______________________________________________________________________________

Questão: ________________________________________________________________________________

Publicação: ______________________________________________________________________________

RAZÕES DE RECURSO
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

_____________________________, ____ de ___________________ de ______.

Assinatura do Candidato
(É indispensável anexar cópia do cartão de inscrição e da publicação do resultado)

PREFEITURA MUNICIPAL DE MUQUI
Estado do Espírito Santo

ANEXO II - PROGRAMAS E SUG. BIBLIOGRÁFICAS

PROGRAMA DA PROVA ESCRITA PARA OS CARGOS COM EXIGÊNCIA DE ESCOLARIDADE MÍNIMA - ALFABETIZADO:

LÍNGUA PORTUGUESA:

Consoantes e vogais; separação silábica; diminutivo e aumentativo da palavra; junção de sílabas; número de sílabas; antônimo e sinônimo.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

Idéias em Contexto. Língua Portuguesa. 1ª série. Cláudia Maria Lima, Iêda Maria Kucha e Marília M. O Silva: Editora do Brasil; Novo Caminho - Alfabetização. José de Nicola e Rosalina Aparecida A Chiarion: Scipione; ALP - Análise, Linguagem e Pensamento - Alfabetização. Maria Fernandes Côcco e Marco Antonio Hailer: FTD; Letra Viva - Alfabetização. Maria Alice Setúbal, Beatriz Lemônaco e Izabel Brunzsizion, Formato; Linguagem Viva - vol. I. Cláudia Miranda e Maria Luiza D. Rodrigues: Atica.

MATEMÁTICA:

Adição, subtração; problemas simples; numerais vizinhos (antecessor e sucessor); numerais ordinais; dezena-unidade, valor monetário

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

Matemática Todo Dia 1ª série. Cláudia Mirian T. Siedel, Clélia M. M. Isolani, Elizabeth dos Santos França e Walderez S. Melão: Módulo; Promat 1 - Projeto Oficina de Matemática. Maria Cec´lia Grasseschi, Maria C. Andretta e Aparecida B. dos Santos: FTD; Matemática ao Vivo. Luiz Márcio Imenes, José Jakubovic e Marcello Lelis. Scipione. Tempo de Construir Matemática Volume 1. Ana Ruth Starepravo: Renascer; Eu Gosto de Matemática 1ª série. Célia Passos e Zeneide Silva: Nacional. Pode Contar Comigo. Matemática 1ª série. Regina Azenha Bonjorno e José Roberto Bonjorno: FTD

PROGRAMA DA PROVA ESCRITA PARA OS CARGOS COM EXIGÊNCIA DE ESCOLARIDADE ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO: (4ª SÉRIE ANTIGO CURSO PRIMÁRIO)

LÍNGUA PORTUGUESA:

Separação silábica; Classificação das palavras quanto ao número de sílabas; Encontros vocálicos; Encontros consonantais; Dígrafos; Acentuação gráfica e tônica; Adjetivos; Sinônimos e Antônimos; Gênero e Grau do Substantivo (masculino, feminino - singular e plural); Sujeito e Predicado; Leitura e interpretação de texto.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

Da Palavra ao Mundo - Comunicação e Linguagem. Maria do Rosário Gregolin e Claudete Moreno Ghinaldelo; Atual; Viajando com o Saber. Mafalda Martins Andrade: IBEP; De Palavra em Palavra. Língua Portuguesa. Valéria Martins Lippi: FTD; Idéias em Contexto - Língua Portuguesa. Cláudia Maria Lima, Ieda Maria Kucha e Marília M. O Silva: Editora do Brasil. Produzindo Leitura e Escrita. Denise Michaloskey da Rocha, Rosane de Fátima B. Teixeira e Tania M F Braga Garcia: Braga; ALP - Análise, Língua e Pensamento. Maria Fernandes Côcco e Marco Antonio Hailer: FTD.

MATEMÁTICA:

Operações básicas (adição, subtração, multiplicação e divisão); Resolução de problemas aritméticos simples; Sistema monetário (real); Números ordinais; Medidas de tempo (hora, minuto, dia, semana, ano e mês).

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

Coleção Novo Caminho Matemática. Luiz Márcio Imenes, José Jakubovic e Marcello Lellis: Scipione. Educação e o Desenvolvimento do Senso Crítico. Matemática. Tania M. F. Braga Garcia e Maria Tereza S. C. Soares: Brasil; Matemática Através de Jogos. Maria Verônica R. Azevedo: Atual; Viver e Aprender Matemática. Iracema Mori: Saraiva; Promat - Projeto Oficina de Matemática. Maria Cecília Grasseschi, Maria C Andreata e Aparecida B dos Santos: FTD; Matemática Todo Dia 1ª série. Cláudia Mirian T. Siedel, Clélia M. M. Isolani, Elizabeth dos Santos França e Walderez S. Melão: Módulo.

PROGRAMA DA PROVA ESCRITA PARA OS CARGOS COM EXIGÊNCIA DE ESCOLARIDADE ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO:

LÍNGUA PORTUGUESA:

Interpretação de texto - Ortografia - Acentuação tônica e gráfica - Classe de palavras (substantivo: classificação; flexão de gênero e número; adjetivo; numeral; pronome; verbo: conjugação dos verbos regulares); Análise sintática da oração: termos essenciais, termos integrantes e termos acessórios da oração; Concordância verbal e concordância nominal.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

Gramática Didática da Língua Portuguesa - Hermínio Sargentim; Gramática Essencial - José de Nicola e Ulisses Infante; Gramática Ilustrada - Hildebrando A. de André; Livros didáticos de Português do Ensino Fundamental (5ª a 8ª série).

MATEMÁTICA:

Conjuntos - Noção intuitiva de conjuntos: caracterização de conjuntos, igualdade, inclusão, reunião e intersecção. Conjuntos numércios: n, Z, Q e R. : divisibilidade, decomposição em fatores primos, máximo divisor comum e mínimo múltiplo comum. Z, Q e R. : caracterização desses conjuntos e operações (aritméticos e potenciação). Números decimais - Operações com números decimais. Transformação de números decimais em fração e vice-versa. Sistema métrico decimal - Unidade de superfície. Unidade de volume. Unidade de capacidade. Unidade de volume. Resolução de problemas envolvendo o sistema métrico decimal. Equações e problemas do 1º grau. Razões e proporções. Grandezas proporcionais - Divisão de um número em partes diretamente proporcionais. Divisão de um número em partes inversamente proporcionais. Regra de três simples. Porcentagem - Resolução de problemas de porcentagem. Juros simples - Resolução de problemas de juros simples. Médias - Média aritmética. Média aritmética ponderada. Triângulo retângulo - Aplicação do teorema de Pitágoras. Áreas : do triângulo, paralelogramo, retângulo, quadrado, losango, trapézio e círculo.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

Matemática e Realidade - Gelson Iezzi, Oswaldo Dolce e Antonio Machado; Falando de Matemática - Bonjorno; Matemática - Conceito e Operações - Scipione di Pierro Neto; A Conquista da Matemática - José Rui Giovanni e Benedito Castrucci.

PROGRAMA DA PROVA ESCRITA PARA OS CARGOS COM EXIGÊNCIA DE ESCOLARIDADE CORRESPONDENTE AO ENSINO MÉDIO COMPLETO:

LÍNGUA PORTUGUESA:

Interpretação de texto. Ortografia. Concordância verbal. Concordância nominal. Regência verbal. Uso dos pronomes relativos. Análise sintática - o período composto. Uso dos elementos de coesão. Semântica: denotação / conotação; homonímia / paronomínia; sinonímia / antonomínia.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

Gramática - Faraco e Moura; Gramática Contemporânea da Língua Portuguesa - José de Nicola e Ulisses Infante; Curso de Gramática Aplicada aos Textos - Ulisses Infante. Livros Didáticos de Português do Ensino Médio (2º Grau).

MATEMÁTICA:

1) Conjuntos - Noção intuitiva de conjuntos: caracterização de conjuntos, igualdade, inclusão, reunião e interseção. Conjuntos numéricos: N, Z, Q, R : divisibilidade, decomposição em fatores primos, máximo divisor comum, mínimo múltiplo comum, números primos entre si. Z, Q e R.: caracterização desses conjuntos, representação decimal e na reta real, operações (aritméticos, potenciação e radiciação) e propriedades, ordem, valor absoluto, intervalos. c.: representação algébrica e geométrica, propriedades, módulo, conjugado, operações na forma algébrica e na forma trigonométrica. 2) Sistema Numérico - Medida de comprimentos, áreas, volumes, ângulos, massas e tempo. Sistemas usuais. Sistema métrico decimal. 3) Cálculo Algébrico - Operações com expressões algébricas. Produtos notáveis. Cálculo de potências e de radicais. Expoentes negativos e fracionários. 4) Equações e Inequações Algébricas - Conceito. resolução de equações e inequações de 1º e 2º graus. Problemas com equações, sistemas de equações e sistemas de inequações. Decomposição de um polinômio em fatores de 1º grau. Relações entre raízes e coeficientes de equação algébrica. Relações de Girard. Raízes complexas. Raízes racionais. 5) Polinômios - Definição. Igualdade de polinômios. Zeros ou raízes de polinômios. Adição, subtração, multiplicação e divisão de polinômios. Divisão por (x-a). Algoritmo de Briot-Ruffini. 6) Progressões aritméticas e geométricas. Noção de seqüência, progressões aritméticas e geométricas (P.G.), limite da soma dos termos de uma P.G. 7) Matrizes, determinantes e sistemas lineares. Matrizes: operações e inversão. Determinantes de ordem 2 e 3: cálculo e propriedades. Sistemas lineares em duas e três variáveis: matriz associada, discussão das soluções e resolução. 8) Noções de Matemática Financeira - Razões e proporções. Números e grandezas proporcionais. Regra de três simples e composta. Percentagens. Juros simples e compostos.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

Matemática do 2º Grau - Gelson Iezzi, Osvaldo Dolce e outros; Matemática, Contexto & Aplicações - Luiz Roberto Duarte; Matemática no Ensino Médio - Márcio Cintra Goulart.

CARGO: TÉCNICO EM ENFERMAGEM:

Lei nº 7498 - Regulamentação do exercício de enfermagem. - Reforma sanitária Brasileira. - A vigilância Epidemiológica no controle de doenças preveníveis por vacinação. - Processamento de artigos e superfícies em estabelecimentos de saúde. - Procedimentos de interação. Transferência e alta. O conforto. A higiene e segurança do cliente. - Administração de medicamentos . - Cuidado do paciente cirúrgico. - O cuidado espiritual e terminal. - Atuando na aplicação de oxigenioterapia. Nebulização. Enteroclisma. Calor e frio. - Mecânica corporal. - Coleta de material para exames laboratoriais.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

Associação brasileira de Enfermagem (ALBEN). A nova lei do exercício profissional da Enfermagem. Cadernos de legislação / documentos 1. Comissão de Legislação Brasília 1987. - Brasil , Constituição da República Federativa, outubro /1 998. Título VIII, seção II - da Saúde e seção III - da Previdência Social. - Lei Orgânica da Saúde - Lei Federal nº 8080 de 19/09/90 e nº 8142 de 28/12/90. - VASCONCELOS, Hymard M. Educação Popular nos serviços de Saúde. Editora Hucitec. São Paulo.1 989. - Ministério da Saúde / Fundação nacional de Saúde - manual de procedimentos para vacinação. Brasília, 1994. - Coordenação de controle de infecção hospitalar. Processamentos de artigos e superfícies em estabelecimentos de saúde, 2ª ed. Brasília, 1994. - Araújo, Maria José Bezerra. Técnicas Fundamentais de Enfermagem (Administração de medicamentos 0. 9ª ed. Vol. 1, Rio de Janeiro, M. J. Bezerra de Araújo Editora, 1995. - SOUZA, Elvira de Felice, Novo Manual de Enfermagem. Bruno Buecine. Rio de Janeiro,1982. - SCHULI, Patrícia Dwyer, Enfermagem básica Teoria & Prática. Editora Radeel Ltda. São Paulo.1996.

CARGO: TÉCNICO EM LABORATÓRIO:

Instrumentação laboratorial: Medidas volumétricas, balanças e pesagens, instrumentos de medida, vidraçaria limpeza de materiais e processos de esterilização. - Obtenção de amostras: Sangue total, soro, plasma, urina simples, urina de 24horas, secreções e líquidos orgânicos. Conservação de amostras. Anticoagulantes, desproteinização, esfregaço sangüíneo. Curva glicêmica. Sangue venoso e arterial. - Metodologias bioquímicas: colometria, titulometria, potenciometria, hemogasometria, fotometri, espectrofotometria. - Dosagens bioquímicas: Dosagem de eletrólitos ( sódio, potássio, cloreto, magnésio, cálcio, fósforo e outros eletrólitos). Dosagem de não eletrólitos (glicose, uréia, creatina, ácido úrico, colesterol, triglicerídios bilirrubinas). Coloidais e enzimas( protéinas, albumina, globulinas, fibrogênio, transaminases, fosfatases, arnilase, lipase, creatina-fosfo-quinase e frações, desidrogenase lática). - Exames Imunológicos e sorológicos diversos. - Exame de urina: Caracteres gerais, pesquisa de elementos normais e analise microscópica do sedimento unitário. - Exame parasitológico de fezes: Principais técnicas, métodos de concentração de sedimento, características microscópicas dos principais parasitas . Helmintos e protozoários. - Exames hematológicos: Hemograma, índices hematimétricos, coloração de lâminas hemtológicas, provas da hemostasia, pesquisa de hematozoários. - Exames microbiológicos: Classificação de microorganismos quanto à morfologia e propriedades tintoriais, métodos de coloração, meios de cultura, meios seletivos e não seletivos, antibiograma. - Provas funcionais: Clearence, curva glicêmica, hepatograma. - Princípios de segurança e proteção laboratorial.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

BIER, O. Bacteriologia e Imunologia. 31ªed. Cia. Melhoramentos, 1996. - CANÇADO, J.R e cols. Métodos de Laboratório aplicados à Clinica. 7ª ed. Editora Guanabara Koogam, 1992. - MENDES. MR. E col. Manual de Patologia Clinica a Nível do 2º grau. Ao livro técnico S.ª 1976. - MOURA, R.A.A. E COLS. Técnicas de Laboratório. Livraria Atheneu. 1995. - NEVES, D.P. Parasitologia Humana, 9ªed. Livraria Atheneu, 1995. - VALLADA, E.P Manual de exames de Urina, 4ª ed. 1988.

CARGO: PROFESSOR RECREADOR - MAMPA-I:

A criança como cidadã de direitos. Concepção da infância, políticas públicas para infância, saúde e nutrição, desenvolvimento infantil e aprendizagem, o brincar, o jogo e o desenvolvimento social. Noções de educação infantil e ensino fundamental suas áreas de experiência e conhecimento. Organização e funcionamento dos trabalhos cotidianos, metodologia de trabalho, planejamento e avaliação. Conteúdos próprios do curso de Habilitação para o Magistério e Complementações.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

ALENCAR, Eunice M L Soriano de. A Gerência da Criatividade. São Paulo. Makron Books, 1996. ADELSIN. Barangandão arco íris: 36 brinquedos inventados por meninos. Belo Horizonte: Adelsin, 1997. AFFONSO, R. M. L. Ludodiagnóstico. Taubaté: Cabral editora, 1998. ARIÉS, Philippe Pequena contribuição à história dos jogos e dos brinquedos. In: História social da criança e da família. Rio de Janeiro, Zahar, 1981. AWAD, Hani Zehdi Amine. Brinque, Jogue, Cante e Encante com a Recreação: Conteúdos de Aplicação Pedagógica. Teórico/Prático. Jundiaí, Editora Fontoura, 2004. BARBOSA, Cláudio Luis de Alvarenga. Educação Física e Filosofia, a Relação necessária. Petrópolis, Vozes, 2005. BARTHES, Roland. Brinquedos. Mitologias, 6.ed., São Paulo, Difel, 1985. BEATRIZ, Dornelles, COSTA, Gilberto José C. da. Lazer, Realização do Ser Humano: uma abordagem para além dos 60 anos. Porto Alegre. Dora Luzzatto, 2005. BEE, Helen. A Criança em Desenvolvimento. São Paulo, Harbra, 1984. BENJAMIN, Walter. Reflexões: A Criança - O Brinquedo - A Educação. São Paulo, Summus, 1984. BETTI, Mauro. Violência em campo: dinheiro, mídia e transgressão as regras no futebol espetáculo. Ijui: Inijui, 1997. BRENELLI, R. P. O jogo como espaço para pensar. Campinas: Papirus, 1996. BOMTEMPO, E. A brincadeira de faz‑de-conta: lugar do simbolismo, da representação, do imaginário. In KISHIMOTO, T. M. (ORG.) "Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação". 2 ed. São Paulo: Cortez, 1997. CUNHA, Nylse Helena Silva. Brinquedoteca - Um Mergulho no Brincar. São Paulo, Vetor, 2001. CAVALLARI, Vinicius Ricardo, Trabalhando com Recreação- 4 ed. SP: ÍCONE, 2000. FRITZEN, Silvino José. Dinâmicas de Recreação e Jogos. Petrópolis. Vozes, 1999. FRIEDMANN, Adriana. Brincar: Crescer e Aprender - O Resgate do Jogo Infantil. São Paulo, Moderna, 1996. HUIZINGA, J. Homo Ludens. 4ed. São Paulo: Perpsectiva: 1999. KISHIMOTO, Tizuko Morchida. Jogos Infantis - o Jogo, a Criança e a Educação. Petrópolis: Vozes, 1998. KISHIMOTO, Tizuko Morchida & Colaboradores. Jogo, Brinquedo, Brincadeira e a Educação. São Paulo: CORTEZ, 1997. KORZCZAK, Janus Quando eu voltar a ser criança. 14 ed. São Paulo: Summus, 1981. MARCELINO, Nelson Carvalho. Formação e Desenvolvimento de Pessoal em Lazer e Esporte. Campinas, Autores Associados, 2003. MELO, Andrade de. Lazer e Minorias Sociais. São Paulo, IBRASA, 2003. SANTOS, Santa Marli Pires dos & Colaboradores. Brinquedoteca: O Lúdico em Diferentes Contextos. Petrópolis: VOZES, 2001. SCOZ, Beatriz. Psicopedagogia e Realidade Escolar. Petrópolis RJ. Vozes, 1994. WAICHMAN, Pablo. Tempo Livre e Recreação. Campinas, Papirus, 1997.

PROGRAMA DA PROVA ESCRITA PARA OS CARGOS COM EXIGÊNCIA DE ESCOLARIDADE DE NÍVEL SUPERIOR:

CARGO: MÉDICO GINECOLOGISTA:

LÍNGUA PORTUGUESA: 1. Compreensão e interpretação de textos. 2. Tipologia textual. 3. Ortografia oficial. 4. Acentuação gráfica. 5. Emprego das classes de palavras. 6. Emprego do sinal indicativo de crase. 7. Sintaxe da oração e do período. 8. Pontuação. 9. Concordância nominal e verbal. 10. Regência Nominal e Verbal. 11. Significação das palavras.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

CIPRO NETO, Pasquale e INFANTE, Ulisses. Gramática da Língua Portuguesa. 1.ed. São Paulo: Scipione. Gramática - Faraco e Moura; Gramática Contemporânea da Língua Portuguesa - José de Nicola e Ulisses Infante; Curso de Gramática Aplicada aos Textos - Ulisses Infante.

GINECOLOGIA:

1) Anatomia. Histologia. Bioquímica Fisiologia. Farmacologia e microbiologia aplicada ao aparelho genital feminino e mama. 2) Endocrinologia Ginecológica: 2.1- Hemorragia uterina disfuncional: 2.2- Anovulação - infertilidade. 2.3- Amenorréias. 2.4- Galactorréias; 2.5- Endometriose; 2.6- Estados intersexuais; 2.7- Climatério- pré e pós-menopausal; 2.8- Métodos hormonais contraceptivos. 3) Neoplasias Ginecológicas; 3.1- Propedêutica - Clínica- Patologia - Tratamento; 3.2- Malignos - Benignos: a) Colo uterino; b) Corpo uterino (endométrio); c) Trompas; d) Ovário: e) Vulva; f) Vagina; g) Mama. 4) Infecções Ginecológicas: 4.1 - Propedêutica - Clínica- tratamento - Complicação: a) Lucorréias- Vaginites; b) Doenças sexualmente Transmissíveis; c) Doenças inflamatórias; d) Infeções específicas; e) Infecções da Hiamu. 5) Cirurgia Ginecológica: 5.1- Indicação - Técnica- Resultado- Complicação; a) Cirurgia via abdominal; b) Cirurgia via vaginal; e) Cirurgia da mama. 6) Ética Médica em Ginecologia. 7) Planejamento Familiar. CONHECIMENTO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS) - LEGISLAÇÃO BÁSICA DO SUS: 1. Políticas de saúde. 2. Organização do SUS. 2.1 Base legal. 2.2. Modelo assistencial. 2.3 Financiamento. 3. Controle Social do SUS: lei n° 8.241, de 28/12/1990. 4. Conceito de saúde e doença. 5. Conceitos básicos de saúde coletiva. 5.1 Prevenção primária, secundária e terciária. 5.2 Promoção à saúde 5.3 Medidas de saúde coletiva. 5.3.1 Coeficiente e indicadores. 6. Vigilância em saúde 6.1. Vigilância Sanitária. 6.1.1 Legislação e fiscalização sanitária. 6.2 Vigilância epidemiológica.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

1) BARUFFI, Italo. Tratado de Oncologia, tocoginecologia e Mamária. Ed. Roca. 2) BERK, Lufwin. Complicações Intra e Pós - Operatórias em Ginecologia. Ed. Roca. 3) COSTACURTA, Leonel. Anatomia Médico - cirúrgica da Pelve Feminina. Ed. Athneu. 4) FEMININA. Revista da Federação Brasileira da Sociedade de Ginecologia e Obstetricia.Editora arts Curandi. 5) WYAK, Tratado de Ginecologia. Editora Guanabara Koogan. 6) QUINET, Antônio & POVOA, Luiz Endocrinologia Ginecológica II. Editora Cultura Médica. 7) RIBEIRO, Edgard da Rosa. Ginecologia Básica. Editora Savier. 8) SALVATORE, Carlos Alberto. Ginecologia Operatóri. Editora Guanabara Koogan. 9) SOUEN, Jorge Saad & SALVATORE, Carlos Alberto. Eté. Câncer em Ginecologia Ed.Manole. 10) SOUZA, Aurélio Zeechi de & SALVATORE, fi. Alberto. Mastologia Prática. Editora Manole. 11) SPEROFF, LEON ed. Alii. Endocrinologia, Ginecologia Clínica e Infertilidade. Editora Manole. 12) TELINDE & MARTINGLY. Ginecologia Operatória. Ed. Guanabara Koogan.

CARGO: MÉDICO GENERALISTA:

LÍNGUA PORTUGUESA: 1. Compreensão e interpretação de textos. 2. Tipologia textual. 3. Ortografia oficial. 4. Acentuação gráfica. 5. Emprego das classes de palavras. 6. Emprego do sinal indicativo de crase. 7. Sintaxe da oração e do período. 8. Pontuação. 9. Concordância nominal e verbal. 10. Regência Nominal e Verbal. 11. Significação das palavras.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

CIPRO NETO, Pasquale e INFANTE, Ulisses. Gramática da Língua Portuguesa. 1.ed. São Paulo: Scipione. Gramática - Faraco e Moura; Gramática Contemporânea da Língua Portuguesa - José de Nicola e Ulisses Infante; Curso de Gramática Aplicada aos Textos - Ulisses Infante.

CLÍNICA GERAL: 01- Ressucitação cardiopulmonar. 02- choque. 03-arritimias Cardíacas. 04- Edma Pulmonar e insuficiência Cardíaca Congestiva. 05- Crises Hipertensivas. 06- Insuficiência Coronaria. 07- Embolia Pulmonar. 08- Emergências Vasculares Periferias. 09- Insuficiência Respiratória aguda. 10- Asma Brônquica. 11-Afogamento. 12- Coma. 13- acidentes Vasculares Cerebrais. 14- Convulsões. 15- Emergências Psiquiátricas. 16- Emergências Oftalmológicas. 17- Emergências Otorrinolaringológicas. 18- Emergências Endocrinológicas. 19- Hemorragia Digestiva. 20- Abdome agudo. 21- traumatologia Básica. 223- Assistência ao Politraumatizado. 23- Insuficiência Renal e Distúrbios Hidroeletrolíticos. 24- Intoxicações Exógenas. 25- Acidentes com Animais Peçonhentos. 26- Insuficiência Hepática. 27- tratamento das Infecções bacterianas Agudas.28- Tétano. 29- Profilaxia da Raiva Humana. 30- Urgências Dermatológicas. 31- Urgências Clínicas em Urologia. 32- Tratamento das feridas. CONHECIMENTO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS) - LEGISLAÇÃO BÁSICA DO SUS: 1. Políticas de saúde. 2. Organização do SUS. 2.1 Base legal. 2.2. Modelo assistencial. 2.3 Financiamento. 3. Controle Social do SUS: lei n° 8.241, de 28/12/1990. 4. Conceito de saúde e doença. 5. Conceitos básicos de saúde coletiva. 5.1 Prevenção primária, secundária e terciária. 5.2 Promoção à saúde 5.3 Medidas de saúde coletiva. 5.3.1 Coeficiente e indicadores. 6. Vigilância em saúde 6.1. Vigilância Sanitária. 6.1.1 Legislação e fiscalização sanitária. 6.2 Vigilância epidemiológica.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

1) CECIL, Tratado de Medicina Interna, 19ª ed. Editora guanabara Kogan, 1993. 2) HARRIXSON. Medicina Interna, 12ª ed. Editora Guanabara Koogan, 1992. 3) WOODLEY/ WHELAN. Manual de Terapêutica Clínica, 27ª ed. Editora medsi, 1994. 4) ERAZO, Manual de Urgência em Pronto socorro, 4ª ed. Editora Medsi. 1993.

CARGO: MÉDICO PEDIATRA:

LÍNGUA PORTUGUESA: 1. Compreensão e interpretação de textos. 2. Tipologia textual. 3. Ortografia oficial. 4. Acentuação gráfica. 5. Emprego das classes de palavras. 6. Emprego do sinal indicativo de crase. 7. Sintaxe da oração e do período. 8. Pontuação. 9. Concordância nominal e verbal. 10. Regência Nominal e Verbal. 11. Significação das palavras.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

CIPRO NETO, Pasquale e INFANTE, Ulisses. Gramática da Língua Portuguesa. 1.ed. São Paulo: Scipione. Gramática - Faraco e Moura; Gramática Contemporânea da Língua Portuguesa - José de Nicola e Ulisses Infante; Curso de Gramática Aplicada aos Textos - Ulisses Infante.

PEDIATRIA: 01- Feto e Recém- nascido. 02- Alimentação do Lactene. 03- Obsidade na infância. 04- Anemias. 05- Dor abdominal. 06- Diagnóstico diferencial das adenopatias. 07- Infecções do trato urinário. 08- Afecções alérgicas. 09- Distúrbios Hidro- eletrólitos e ácido- básicos. 10- Infecções das vias aéreas superiores, inclusive ouvido médio. 11- Pneumonias bacterianas. 12- Acidentes na infância. 13- Intoxicações. 14- Meningo-encefalites. 15- Problemas dermatológicos mais comum em pediatria. 16- Parasitoses intestinais. 17- Pneumonia bacteriana. 18- A criança com exantema. 19- Acidentes por animais peçonhentos e prevenção da raiva humana. 20- Vacinações. 21- Avaliação do crescimento e do desenvolvimento. CONHECIMENTO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS) - LEGISLAÇÃO BÁSICA DO SUS: 1. Políticas de saúde. 2. Organização do SUS. 2.1 Base legal. 2.2. Modelo assistencial. 2.3 Financiamento. 3. Controle Social do SUS: lei n° 8.241, de 28/12/1990. 4. Conceito de saúde e doença. 5. Conceitos básicos de saúde coletiva. 5.1 Prevenção primária, secundária e terciária. 5.2 Promoção à saúde 5.3 Medidas de saúde coletiva. 5.3.1 Coeficiente e indicadores. 6. Vigilância em saúde 6.1. Vigilância Sanitária. 6.1.1 Legislação e fiscalização sanitária. 6.2 Vigilância epidemiológica.

SUGESTÃO BILIOGRÁFICA:

1) NELSON- TexBook of Pediatries 15ª Th Edition, 1996. 2) ENNIO Leão e Col. Pediatria Ambulatorial, 1980. 3) EDUARDO Mascondes Pediatria Básica, 1992. 4) CÉSAR Perneta. Diagnóstico Diferencial em Pediatria. 5) JAYME Murahovischi. Pediatria - Diagnóstico e Tratamento. 1995.

CARGO: ASSISTENTE SOCIAL:

LÍNGUA PORTUGUESA: 1. Compreensão e interpretação de textos. 2. Tipologia textual. 3. Ortografia oficial. 4. Acentuação gráfica. 5. Emprego das classes de palavras. 6. Emprego do sinal indicativo de crase. 7. Sintaxe da oração e do período. 8. Pontuação. 9. Concordância nominal e verbal. 10. Regência Nominal e Verbal. 11. Significação das palavras.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

CIPRO NETO, Pasquale e INFANTE, Ulisses. Gramática da Língua Portuguesa. 1.ed. São Paulo: Scipione. Gramática - Faraco e Moura; Gramática Contemporânea da Língua Portuguesa - José de Nicola e Ulisses Infante; Curso de Gramática Aplicada aos Textos - Ulisses Infante.

ASSISTÊNCIA SOCIAL: Metodologia do Serviço Social: Unidade I - Correntes Teórico-Metodológicas no Serviço Social Reconceituado: a vertente modemizadora (sistêmica); a vertente crítico-dialética e a vertente fenomenológica. Unidade II - a questão da relação teoria-prática no Serviço Social. Unidade III - As praticas e estratégias da ação profissional do Serviço Social. Unidade IV - Desenvolvimento de comunidade: a ação do serviço social junto com às comunidades: perspectivas de organização e capacitação social. 2. Serviço Social na Educação: Unidade I - O papel do Serviço Social na Organização Escolar. Unidade II - a prática profissional do assistente social na perspectiva da organização escolar. Unidade III - a atuação do Serviço Social na escola, na associação de pais e mestres e nos conselhos de classe e escolar. 3. Política e Planejamento Social: Unidade I - Política Social: perfil histórico das políticas sociais no Brasil. Unidade II - A assistência social no Brasil: perfil histórico. Unidade III - A Lei orgânica da Assistência Social e sua centralidade para a construção da política de assistência social: descentralização, municipalização e participação social.Unidade IV - A assistência enquanto espaço de planejamento social.Unidade V - O Estatuto da Criança e do Adolescente e suas determinações para uma política de atenção à criança e ao adolescente. Unidade VI - Instrumentos de planejamento social (plano, programa, projeto). 4. Administração em Serviço Social: Unidade I - A prática institucionalizada do assistente social nas organizações públicas. Unidade II - A questão da burocracia e do poder nas organizações. Unidade III - A ação profissional do Assistente Social junto ao gerenciamento de Recursos Humanos na instituição pública. 5. Ética e Serviço Social: A Ética Social e a Ética Profissional e a sua aplicação face ao binômio Instituição-Cliente. Os Valores Universais da Profissão e seus Aspectos Éticos e Normativos; Os Preceitos Éticos enquanto Princípios e Diretrizes Norteadores da Prática Profissional. 6. Saúde Pública: A Saúde como direito do cidadão e dever do Estado ( CF / 88 ); campos de atuação de Saúde Pública; Lei Orgânica da Saúde; Sistema Único de Saúde- SUS; Norma Operacional Básica do SUS- NOB/96; Norma Operacional da Assistência à Saúde CONHECIMENTO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS) - LEGISLAÇÃO BÁSICA DO SUS: 1. Políticas de saúde. 2. Organização do SUS. 2.1 Base legal. 2.2. Modelo assistencial. 2.3 Financiamento. 3. Controle Social do SUS: lei n° 8.241, de 28/12/1990. 4. Conceito de saúde e doença. 5. Conceitos básicos de saúde coletiva. 5.1 Prevenção primária, secundária e terciária. 5.2 Promoção à saúde 5.3 Medidas de saúde coletiva. 5.3.1 Coeficiente e indicadores. 6. Vigilância em saúde 6.1. Vigilância Sanitária. 6.1.1 Legislação e fiscalização sanitária. 6.2 Vigilância epidemiológica.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

ABRANCHES, S.H. e outros. Política Social e Combate à Pobreza. RJ.: Zahar Ed.; 1987. ABREU, M.M. Serviço Social e a organização da cultura: perfis pedagógicos da prática profissional. SP.: Cortez Ed.; 2002BOBBIO, N. A Era dos Direitos. RJ.: Campus ED.; 1992. BOSCHETTI, I. Assistência Social no Brasil: um Direito entre Originalidade e Conservadorismo. 2ª. Ed. Brasília-DF, GESST/SER/UnB,2003. Pode ser adquirido pelo telf. (061) 307-2772 Ramal 224 CASTEL, R. As Metamorfoses da Questão Social. Capítulo VIII "A nova questão social" Petrópolis: Ed. Vozes, 1998. GENTILLI, P. (Org) "Globalização excludente". Petrópolis: Vozes Editora, 2002, Capítulo 2 (pg.46-62), Capítulo. 3 (pg.63-95) eCapítulo. 5 (pg.128-178)HALL, Stuart. Identidades culturais na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 1997. HARVEY, David. A Condição Pós-Moderna. Uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. São Paulo: Edições Loyola, 1993.Introdução (p.15-67); Parte I (p. 116-184); Parte III (p. 187-235); Parte IV (p. 293-326). HOBSBAWM, E. A Era dos Extremos: O breve século XX (1914-1 991). Capítulo: "Revolução Social" (pgs. 282-313). SP.: Cia dasLetras, 1995 IAMAMOTO, M.V. Serviço Social na Contemporaneidade: trabalho e formação profissional. SP.: Cortez Ed., 1998 JAMUR, M. "Reflexões sobre uma esfera construída e conflitual: O Social". In Revista O Social em Questão. Vol. 1, no. 1, 1997, Departamento de Serviço Social da PUC-RIO. NETTO,J.P. Capitalismo Monopolista e Serviço Social. SP.: Cortez Ed., 1992 PEREIRA, P. A. Mudanças estruturais, política social e papel da família: crítica ao pluralismo de bem-estar. In Sales, Mione A., Matos, Maurílio C. e Leal, Ma. Cristina (orgs.) Política Social, Família e Juventude. Uma questão de direitos. S.P.: Cortez Ed. 2004 SANTOS, W.G. Cidadania e Justiça. A política social na ordem capitalista. RJ.: Campus Ed., 1987VIEIRA,L. e BREDARIOL,C. "Cidadania e Política Ambiental". RJ, Ed. Record, 1998. Capítulos 1 e 2. Departamento de Serviço Social Rua Marques de São Vicente, 255 - Gávea - 22451.900 Rio de Janeiro - RJ - Tel (21) 31141290/31141291 Fax (21) 31141 292SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA ESPECÍFICA:Trabalho, Gênero e Políticas Sociais: ANTUNES, R.Os sentidosdo trabalho. Ensaios sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo: Boitempo Editorial, 1999. HIRATA, H. "Nova divisão sexual do trabalho? Um olhar voltado para a empresa e a sociedade". BOITEMPO Editorial, São Paulo,2002 (Parte III: Divisão sexual do trabalho: enfoques teóricos e epistemológicos. Capítulos 10,11,12 e 13) MOTA, A (org) A nova fábrica de consensos. SP; Cortez ED, 1 998.V.V.A.A. O Social em Questão. Revista do Programa de Pós-Graduação do Departamento de Serviço Social da PUC/RIO. Rio de Janeiro, no. 08, 2002. Violência, Família e Direitos Sociais: CARVALHO, Ma. Do C. Brant de. " Famílias e políticas públicas" In Acosta, A.R. e VITALE, Ma. A. F. (orgs), Família: Redes, Laços e Políticas Públicas. S.P.: IEE/PUCSP, 2003 GONÇALVES, H.S. "Infância e violência no Brasil". RJ, Nau Editora/FAPERJ, 2003, Páginas 35-89. RIZZINI, I. O Século perdido. Raízes históricas das políticas públicas para a infância no Brasil. ( Introdução e Capítulo I, até a p. 129) RJ: EDUSU/CIESPI/ANAIS, 1997. OBS. O livro pode ser adquirido no CIESPI. VELHO, G, e ALVITO, M (Org.) Cidadania e Violência. Rio de Janeiro: Edit. UFRJ/FGV, 1996. Cultura, Representações e Práticas Sociais: BOURDIEU, P. O Poder Simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand do Brasil, 1998. GEERTZ, C. Interpretação das Culturas . Rio de Janeiro: Zahar Ed., 1978.JOVCHELOVITCH, S. e GUARESCHI, P. (Orgs.) Textos em representações Sociais. Petrópolis-RJ: Vozes, 1999.SPINK, M.J. Práticas discursivas e produção de sentidos no cotidiano - aproximações teóricas e metodológicas. São Paulo: Cortez, 1999. Questões Sócio-Ambientais, Estudos Culturais e Desenvolvimento Sustentável: CASTELLS, Manuel. " A outra face da terra: movimentos sociais contra a nova ordem global" e " O verdejar do ser: o movimento ambientalista". In A era da informação: economia, sociedade e cultura. O poder da identidade. Vol II. Prefácio de Ruth Corre Leite Cardoso. Tradução de Klauss Brandini Gerhardt. São Paulo: Paz e Terra, 2000. Primeira edição, 1996. FONSECA, Denise P.R. da e SIQUEIRA, Josafá Carlos de (orgs). Meio Ambiente, Cultura e Desenvolvimento. Rio de Janeiro: PUC-Rio; Historia y Vida, 2002 VV.AA. O Social em Questão. Revista do Programa de Pós-Graduação do Departamento de Serviço Social da PUC-RIO. Rio de Janeiro, no. 10, 2003.

CARGO: PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL MAMPA-IV - ARTES:

1. COR: cores primárias, secundárias, fenômeno da luz e da cor; mistura das cores; cores quentes, frias e neutras; cores complementares; associação de cores; transparências, cor ótica (ilusão das misturas das cores). 2. Ponto - linha - texturas - superfície. 3. Formas bidimensionais e tridimensionais. 4. Música: Intensidade, ritmo, duração, som, instrumentos musicais, música popular, criações musicais, danças. 5. Folclore: origens e manifestações folclóricas. 6. Artes cênicas. 7. História da arte: apanhado geral da história da arte, através do tempo, até uma situação da atualidade. 8. Publicidade e propaganda: rádio, TV, revistas, embalagens, criação de propaganda. 9. Perspectiva. 10. Bienais. 11. Arte-Educação: pressupostos conceituais da Arte na escola (conceitos e metodologias). 12. Arte Brasileira.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

ALTET, Xavier Barrali. História da arte. Campinas: Papirus. BARBOSA, Ana Mae Tavares Bastos. Teoria e prática da educação artística. São Paulo: Cultrix. BATTISTONI, Duilio Filho. Iniciação às artes plásticas no Brasil. São Paulo: Papirus. BRASSART-FONTANEL, Simone e Rouquet, André. A Educação Artística na ação educativa. Coimbra: Livraria Almeida. DONDIS, Donis A. Sintaxe da linguagem Visual. Editora Martins Fontes. DUARTE JR, Ana Mae. Arte-educação: conflitos/acertos. Editora Max Limonad. FERRAZ, Maria Heloísa C. de T., FUSARI, Maria F. de Rezende. Arte na educação escolar. Editora Cortez. MOREIRA, Ana A. O espaço do desenho: a educação do educador. PILLAR, Analice Dutra. Fazendo Artes na alfabetização. Porto Alegre: Kuarup. POZENATO, Kenia, GAUER, Mauriem. Introdução á História da arte. Porto Alegre: Mercado Aberto. PCNs READ, Herbert. A Arte de Agora. Editora Perspectiva. REZENDE E FUSANI, Maria F. FERRAZ, Maria Heloisa C. Arte na educação escolar. Editora Cortez. WÖLFFLIN, Heinrich. Conceitos Fundamentais da história da arte. Editora Martins Fontes.

CONTEÚDOS DE CONHECIMENTOS PEDAGÓGICOS: DIDÁTICA Educação Brasileira - correntes e tendências - Enfoques da didática nas tendências pedagógicas e epistemológicas - Didática: democratização do ensino; formação de professores. - Relação professor - Aluno - Os estágios do desenvolvimento cognitivo. - Função do planejamento e projeto na prática educativa: - - Marco Referencial, Marco Doutrinal e Marco Operativo; - - Diagnóstico e Programação; - Planejamento participativo. - Objetivos Educacionais.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

ARROYO, Miguel. Ofício de Mestre. Editora Vozes. - BECKER, Fernando. A epistemologia do professor. - CAMARGO. Ieda de (organizadora). Currículo Escolar: propósitos e práticas. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 1999. - GANDIN, Danilo. Planejamento como prática educativa. Editora Loyola. - HOFFMANN, Jussara. Avaliação: mito e desafio. Uma perspectiva construtivista. Educação e Realidade. - LIBÂNEO, José Carlos. Didática. Editora Cortez.

CARGO: PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL MAMPA-IV - LÍNGUA ESTRANGEIRA (INGLÊS):

Análise e interpretação de texto. Identificação do tema central e das diferentes idéias contidas no texto.Estudo do vocabulário: significado das palavras e expressões Semelhanças e diferenças de significado de palavras e expressões. Identificação de elementos que exprimam lugar, tempo, modo, finalidade, causa, condição conseqüência e comparação. Aspectos gramaticais: - flexão do nome, do pronome, do artigo - flexão do verbo (modo, tempo, número, pessoa e voz) - concordância nominal e verbal - preposição - conjunção - processos de relações, através de idéias de causa, conseqüência e tempo

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

BOHN, H.E.VANDRESE,P. (ORG). Tópicos em Lingüística Aplicada: o ensino de línguas estrangeiras. Florianópolis: UFSC, 1988. DIXSON, Robert J.. Easy Reading Selections in English. RJ: Ao livro técnico S.A. 1972. DIXSON, Robert J.. Exercises in English Conservation. RJ: Ao livro técnico S.A. 1969. JELIN, Israel. Must. Editora FDT. SIQUEIRA & BERTOLIM. Novo Horizonte: IBEP.

CONTEÚDOS DE CONHECIMENTOS PEDAGÓGICOS - DIDÁTICA: Educação Brasileira - correntes e tendências - Enfoques da didática nas tendências pedagógicas e epistemológicas - Didática: democratização do ensino; formação de professores. - Relação professor - Aluno - Os estágios do desenvolvimento cognitivo. - Função do planejamento e projeto na prática educativa: - - Marco Referencial, Marco Doutrinal e Marco Operativo; - - Diagnóstico e Programação; - Planejamento participativo. - Objetivos Educacionais.

SUGESTÃO BIBLIOGRÁFICA:

ARROYO, Miguel. Ofício de Mestre. Editora Vozes. - BECKER, Fernando. A epistemologia do professor. - CAMARGO. Ieda de (organizadora). Currículo Escolar: propósitos e práticas. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 1999. - GANDIN, Danilo. Planejamento como prática educativa. Editora Loyola. - HOFFMANN, Jussara. Avaliação: mito e desafio. Uma perspectiva construtivista. Educação e Realidade. - LIBÂNEO, José Carlos. Didática. Editora Cortez.

EDITAL PMM Nº 001/98

ANEXO III - DEFINIÇÃO DOS CARGOS

(atribuições e requisitos)

COVEIRO

Atribuições

Auxiliam nos serviços funerários, constroem, preparam, limpam, abrem e fecham sepulturas. Realizam sepultamento, exumam e cremam cadáveres, trasladam corpos e despojos. Conservam cemitérios, máquinas e ferramentas de trabalho. Zelam pela segurança do cemitério.

Pré-Requisitos

Ensino fundamental incompleto - alfabetizado

Progressão

Para o padrão de vencimento imediatamente superior na classe a que pertence, nos termos da legislação municipal

 

PATROLEIRO

Atribuições

Planejam o trabalho, realizam manutenção básica em veículo tipo "patrol" (motoniveladora) e as operam. Removem solo e material orgânico "bota-fora", drenam solos e executam construção de aterros, abertura de estradas, terraplanagem, etc. Realizam acabamento em pavimentos e outros serviços correlatos à função.

Pré-Requisitos

Ensino fundamental incompleto

Progressão

Para o padrão de vencimento imediatamente superior na classe a que pertence, nos termos da legislação municipal.

 

FISCAL URBANO II

Atribuições

Compreende os empregos que têm como atribuição orientar e fiscalizar o cumprimento de leis, regulamentos e normas que regem as posturas municipais e obras públicas e particulares.

Pré-Requisitos

Ensino Médio completo

Progressão

Para o padrão de vencimento imediatamente superior na classe a que pertence, nos termos da legislação municipal.

 

AUXILIAR ADMINISTRATIVO

Atribuições

Compreende os empregos que tem como atribuição, executar ou auxiliar nas tarefas de apoio administrativo, de complexidade média e que apresentem relativa margem de autonomia, utilizando conhecimentos de informática (digitação e formatação de texto)

Pré-Requisitos

Ensino Médio completo

Progressão

Para o padrão de vencimento imediatamente superior na classe a que pertence, nos termos da legislação municipal.

 

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

Atribuições

Desempenham atividades técnicas de enfermagem em hospitais, clínicas e outros estabelecimentos de assistência médica, inclusive domicílios; atuam em cirurgia, terapia, puericultura, pediatria, psiquiatria, obstetrícia, saúde ocupacional e outras áreas; prestam assistência ao paciente, atuando sob supervisão de enfermeiro; desempenham tarefas de instrumentação cirúrgica, posicionando de forma adequada o paciente e o instrumental, o qual passa ao cirurgião; organizam ambiente de trabalho, dão continuidade aos plantões. Trabalham em conformidade às boas práticas, normas e procedimentos de biossegurança. Realizam registros e elaboram relatórios técnicos; comunicam-se com pacientes e familiares e com a equipe de saúde.

Pré-Requisitos

Ensino Médio completo e formação específica

Progressão

Para o padrão de vencimento imediatamente superior na classe a que pertence, nos termos da legislação municipal.

 

TÉCNICO EM LABORATÓRIO

Atribuições

Coletam, recebem e distribuem material biológico de pacientes. Preparam amostras do material biológico e realizam exames conforme protocolo. Operam equipamentos analíticos e de suporte. Executam, checam, calibram e fazem manutenção corretiva dos equipamentos. Administram e organizam o local de trabalho. Trabalham conforme normas e procedimentos técnicos de boas práticas, qualidade e biossegurança. Mobilizam capacidades de comunicação oral e escrita para efetuar registros, dialogar com a equipe de trabalho e orientar os pacientes quanto à coleta do material biológico.

Pré-Requisitos

Ensino Médio completo e formação específica

Progressão

Para o padrão de vencimento imediatamente superior na classe a que pertence, nos termos da legislação municipal.

 

MÉDICO GINECOLOGISTA

Atribuições

Realizam consultas e atendimentos médicos em sua área de atuação - ginecologia e obstetrícia; tratam pacientes; implementam ações para promoção da saúde; coordenam programas e serviços em saúde, efetuam perícias, auditorias e sindicâncias médicas; elaboram documentos e difundem conhecimentos da área médica.

Pré-Requisitos

Ensino superior completo. Registro em órgão de classe exigível na contratação.

Progressão

Para o padrão de vencimento imediatamente superior na classe a que pertence, nos termos da legislação municipal.

 

MÉDICO GENERALISTA

Atribuições

Realizam consultas e atendimentos médicos em sua área de atuação - clínico geral; tratam pacientes; implementam ações para promoção da saúde; coordenam programas e serviços em saúde, efetuam perícias, auditorias e sindicâncias médicas; elaboram documentos e difundem conhecimentos da área médica.

Pré-Requisitos

Ensino superior completo. Registro em órgão de classe exigível na contratação.

Progressão

Para o padrão de vencimento imediatamente superior na classe a que pertence, nos termos da legislação municipal.

 

MÉDICO PEDIATRA

Atribuições

Realizam consultas e atendimentos médicos em sua área de atuação - pediatria; tratam pacientes; implementam ações para promoção da saúde; coordenam programas e serviços em saúde, efetuam perícias, auditorias e sindicâncias médicas; elaboram documentos e difundem conhecimentos da área médica.

Pré-Requisitos

Ensino superior completo. Registro em órgão de classe exigível na contratação.

Progressão

Para o padrão de vencimento imediatamente superior na classe a que pertence, nos termos da legislação municipal.

 

ASSISTENTE SOCIAL

Atribuições

Prestam serviços sociais orientando indivíduos, famílias, comunidade e instituições sobre direitos e deveres (normas, códigos e legislação), serviços e recursos sociais e programas de educação; planejam, coordenam e avaliam planos, programas e projetos sociais em diferentes áreas de atuação profissional (seguridade, educação, trabalho, jurídica, habitação e outras), atuando nas esferas pública e privada; orientam e monitoram ações em desenvolvimento relacionados à economia doméstica, nas áreas de habitação, vestuário e têxteis, desenvolvimento humano, economia familiar, educação do consumidor, alimentação e saúde; desempenham tarefas administrativas e articulam recursos financeiros disponíveis.

Pré-Requisitos

Ensino superior completo. Registro em órgão de classe exigível na contratação.

Progressão

Para o padrão de vencimento imediatamente superior na classe a que pertence, nos termos da legislação municipal.

 

PROFESSOR RECREADOR MaMPA I

Atribuições

O ocupante do cargo executará atividades de docência dedicada às artes e atividades lúdicas dos alunos.

Pré-Requisitos

3º ano de Magistério e cursos de artes com mínimo de 80 (oitenta) horas totais

Progressão

Para o padrão de vencimento imediatamente superior na classe a que pertence, nos termos da legislação municipal.

 

PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL MaMPA IV - LÍNGUA INGLESA

Atribuições

O ocupante do cargo executará atividades de docência na área de Língua Inglesa nas Unidades de Ensino Municipal

Pré-Requisitos

Curso Superior em Letras - Inglês e Regulamentado

Progressão

Para o padrão de vencimento imediatamente superior na classe a que pertence, nos termos da legislação municipal.

 

PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL MaMPA IV - ARTES (para formação de cadastro de reserva)

Atribuições

O ocupante do cargo executará atividades de docência na área de Artes nas Unidades de Ensino Municipal

Pré-Requisitos

Curso Superior em Artes e Regulamentado

Progressão

Para o padrão de vencimento imediatamente superior na classe a que pertence, nos termos da legislação municipal.

94400

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231