IFPR contrata Professores Substitutos em cinco Processos Seletivos

Oportunidades visam atender os Campi de Paranavaí, Paranaguá, Umuruama, Irati e Colombo.
Terça-feira, 4 de dezembro de 2018 às 08h55
IFPR contrata Professores Substitutos em cinco Processos Seletivos

Até o dia 07 de dezembro de 2018, o Instituto Federal do Paraná (IFPR) recebe inscrições de cinco Processos Seletivos destinados a contratar Professores Substitutos.

Em Paranavaí, o Instituto busca Docentes para atuar nas áreas de Ciências Agrárias (1), Matemática (1) e Controle e Processos Industriais/ Mecânica (1), segundo o edital nº 112.

Os profissionais que queiram atuar no Campus de Paranaguá, podem optar pelas áreas de Gestão e Negócios (1), Ciências Jurídicas (1), Engenharia Mecânica (1), Recursos Naturais (1) e Meio Ambiente (1), conforme determina o edital nº 113. Mas, se você deseja atuar na área de Educação Física (1) ou Informática e Comunicação (1), saiba que as oportunidades são destinadas ao Campus de Umuruama, por meio do edital nº 114.

Já no Campus de Irati, o edital nº 115, conta com oportunidades para Docentes nas áreas de Informática (2), Agroecologia (1), História (1) e Filosofia (1). E por fim o edital nº 116 apresenta oportunidades para a área de Física (1), Letras: Português/ Inglês (1), a serem ministradas no Campus Colombo.

Os novos servidores devem ter disponibilidade para cumprir jornadas de 40h semanais e farão jus à remuneração variável de R$ 3.126,31 a R$ 5.786,68, em virtude da titulação do profissional e carga horária cumprida.

As inscrições com custo de R$ 46,00, para tais Processos Seletivos são recebidas direto na unidade detentora da vaga cujos endereços e horários de atendimento se encontram especificados nos editais em nosso site. O prazo encerra em 07 de dezembro de 2018.

Este processo seletivo será realizado em duas etapas, constituídas de: Prova Didática e Prova de Títulos, sendo que o contrato vigorará a partir da assinatura do mesmo, podendo ser prorrogado no interesse da Instituição, em consonância com as normas legais, não excedendo o prazo legal de 2 dois anos.

Jornalista: Karina Felício
Compartilhe: