Polícia Civil - DF retoma provas de Concurso Público com 300 vagas

Candidatos devem se atentar à nova data prevista para as avaliações do certame; confira
Segunda-feira, 1 de fevereiro de 2021 às 10h55
Polícia Civil - DF retoma provas de Concurso Público com 300 vagas

A Polícia Civil do Distrito Federal (PC- DF) retificou novamente o Concurso Público que visa o provimento de 300 vagas no cargo de escrivão de polícia.

Conforme o documento (retificação VI), as provas objetiva e discursiva, que anteriormente estavam previstas para o dia 17 de outubro de 2020 (retificação IV) e tiveram que ser suspensas devido a pandemia da Covid-19 (retificação V), desta vez tiveram uma nova data divulgada. Agora, as avaliações estão previstas para serem realizadas no dia 10 de abril de 2021, com duração de 4 horas e 30 minutos.

O Certame

Para participar é necessário ter formação superior em qualquer área, no qual quando nomeado irá atuar em jornada semanal de 40h para receber subsídio de R$ 8.698,78.

É importante enfatiza que dentro do total de oportunidades há vagas reservadas para pessoas que se enquadram nos itens especificados no edital.

As inscrições, que tiveram o início no dia 22 de janeiro de 2020, foram realizadas até às 18h do dia 11 de fevereiro de 2020, por meio do site da Cebraspe, horário de Brasília. O valor da taxa de inscrição é de R$ 199,00, pago por meio de boleto bancário.

Além das fases de avaliação já mencionadas, as outras etapas compõem de Exames Biométricos e Avaliação Médica, Prova de Capacidade Física, Avaliação Psicológica e Sindicância de Vida Pregressa e Investigação Social.

Cabe destacar que este Concurso que tem validade de 18 meses será regido por este edital e executado pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) e pela PC - DF, conforme edital de abertura disponível em nosso site.

Fique preparado para a primeira etapa de classificação adquirindo em nosso site a Apostila Digital específica deste certame, que foi elaborada de acordo com o conteúdo exigido.

Jornalista: Mayson Martins Ribeiro
Compartilhe: