SMS de Maceió - AL realiza Processo Seletivo para contratar Coletadores pro Viva Inquérito 2017

A pesquisa deve ocorrer no Hospital Geral do Estado Dr. Osvaldo Brandão Vilela, em setembro.
Quinta-feira, 20 de julho de 2017 às 16h39
SMS de Maceió - AL realiza Processo Seletivo para contratar Coletadores pro Viva Inquérito 2017

A Secretaria Municipal de Saúde de Maceió (SMS) está com inscrições abertas para o Processo Seletivo que visa contratar coletadores para realizar a Pesquisa Vigilância de Violências e Acidentes em Serviços Sentinela (VIVA Inquérito 2017), que deverá ser aplicada no Hospital Geral do Estado Dr. Osvaldo Brandão Vilela, em Maceió - AL, do dia 1 a 30 de setembro de 2017.

Doze vagas estão disponíveis para estudantes matriculados a partir do 7º período dos cursos de Medicina, Enfermagem, Nutrição, Psicologia e Serviço Social, sendo que as funções devem ser exercidas em jornada de 36h semanais, em plantões diurnos e noturnos, mediante remuneração de R$ 1.043,90, que inclui R$ 29,90 de seguro contra acidentes pessoais e R$ 77,00 de auxílio transporte.

Para inscrever-se, basta comparecer nos dias 20, 21 e 24 de julho de 2017, das 8h às 14h, na Gerência de Doenças e Agravos Transmissíveis e Não Transmissíveis (GDATNT - DVS) situada à Rua Zacarias de Azevedo, nº 119, Centro, e apresentar seu currículo, histórico escolar analítico e comprovante de matrículas.

A avaliação será por meio de Entrevista, Análise do Currículo e Histórico Escolar, e por Treinamento. Os selecionados passarão por um treinamento para coleta dos dados da pesquisa, com carga horária de 10h, que será realizado nos dias 16 e 17 de agosto de 2017, de acordo com o edital dessa seleção, que pode ser acessado em nosso site para mais informações.

O programa VIVA Inquérito, atualmente, é realizado a cada três anos e tem como objetivo analisar a tendência das violências (interpessoais ou autoprovocadas) e acidentes (trânsito, quedas, queimaduras, dentre outros) para descrever o perfil das vítimas atendidas em unidades selecionadas de urgência e emergência.

Jornalista: Karina Felício
Compartilhe: