Ministério do Desenvolvimento Agrário substitui organizadora e retoma seleção

Quarta-feira, 23 de abril de 2014 às 08h32
Ministério do Desenvolvimento Agrário substitui organizadora e retoma seleção

O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) divulgou no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 23 de abril de 2014, documento em que dá prosseguimento ao processo seletivo 001/2013.

O certame passa para a responsabilidade técnico-administrativa da Fundação Carlos Augusto Bittencourt (Funcab) e a prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, fica remarcada para a data prevista de 25 de maio de 2014, no turno matutino.

Os demais eventos da seleção constam em novo calendário disponibilizado pela organizadora e o certame mantém as normas no edital de abertura e suas retificações.

Também haverá prova de títulos/ análise curricular, de caráter classificatório, para nível superior exceto no caso do cargo de Atividades Técnicas de Suporte (nível III) - Atividade 3. Assim como perícia médica, de caráter eliminatório.

As avaliações serão aplicadas nas cidades de Altamira (PA), Belém (PA), Boa Vista (RR), Brasília (DF), Cuiabá (MT), Humaitá (AM), Macapá (AP), Manaus(AM), Marabá (PA), Palmas (TO), Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Santarém (PA) e São Luís (MA) e para conhecer o conteúdo programático, consulte o edital completo.

Em ocasião anterior foi divulgada retificação na qual foi informado que a redação de dois subitens do certame foi modificada. No primeiro caso, a data provável para divulgação da lista preliminar dos pedidos de isenção da taxa de inscrição passou a ser 8 de janeiro de 2014 e, no segundo, a previsão para publicação da lista com o resultado final desses pedidos (após o término da apreciação de recursos contra o resultado preliminar), passou para a data de 13 de janeiro de 2014.

Em 24 de dezembro de 2013, o MDA divulgou a reabertura de inscrições do certame, que seguiram até 13 de janeiro de 2014.

Para participar, além de atender aos requisitos da função pretendida, os candidatos preencheram o formulário contido no endereço eletrônico da antiga organizadora, inscricao.universa.org.br, bem como efetuaram o pagamento da taxa no valor de R$ 35,00 a R$ 65,00 até 14 de janeiro de 2014.

Antes disso, o MDA publicou retificação na qual informou que os requisitos para a área de Atividades Técnicas de Complexidade Intelectual (Nível IV), passaram a ser: diploma de curso superior em Engenharia de Agrimensura ou Engenharia Cartográfica; ou curso superior acrescido de pós-graduação lato sensu, mestrado ou doutorado em Georreferenciamento, Geoprocessamento ou Sensoriamento Remoto; com registro no respectivo conselho profissional e experiência superior a três anos ou qualificação diferenciada.

A redação do subitem que trata da pontuação máxima dos títulos apresentados, foi alterada: são considerados para efeito de pontuação, nas áreas de interesse do MDA, os campos de conhecimento, formação acadêmica e experiência profissional diretamente relacionado às atribuições da atividade profissional indicada em edital.

E na retificação do certame foi informado que os interessados em solicitar a alteração do local de realização das provas objetivas deveriam fazê-lo até 11 de dezembro de 2013, pelo e-mail: localdeprova_mda@universa.org.br. No documento deve conter o nome completo do candidato, número do CPF, número de inscrição, atividade profissional/ código, localidade da vaga e local de realização da prova.

O objetivo é o provimento de 150 vagas temporárias para Técnicos de Nível Intermediário (40) e Superior (110). Desse total, sete são para pessoas com deficiência.

As oportunidades destinam-se a profissionais com formação em curso técnico em Agrimensura, Geoprocessamento, Cartografia ou Agrícola e Informática, bem como para quem possui ensino superior em Engenharia de Agrimensura ou Engenharia Cartográfica, Engenharia Agronômica, Ciências Contábeis e Tecnologia da Informação ou ainda, em qualquer área de formação, para dois dos cargos disponibilizados.

Em comum, jornadas semanais de 40h e contratos de um ano, prorrogáveis, com atuação nos Estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Brasília e Maranhão.

Os salários serão de R$ 1.700,00 e R$ 2.250,00 para quem tem nível técnico e de R$ 3.800,00, R$ 6.130,00 e R$ 8.300,00 para cargos de nível superior. As vagas serão distribuídas entre os seguintes cargos e funções:

  • Nível Intermediário: Atividades Técnicas de Formação Intermediária (Nível I) na função de Atividade 1; Atividades de Apoio à Tecnologia da Informação (Nível II) na função de Atividade 2;
  • Nível Superior: Atividades Técnicas de Suporte (Nível III) na função de Atividade 3; Atividades Técnicas de Complexidade Intelectual (Nível IV) nas funções de Atividades 4, 5, 6 e 7; Atividades Técnicas de Complexidade Gerencial (Nível V) nas funções de Atividades 8 e 9; e Atividades Técnicas de Tecnologia da Informação (Nível V) na função de Atividade 10.

O processo seletivo tem validade de dois anos, a contar de seu resultado final e pode ser prorrogado uma única vez, por igual período. Para mais detalhes consulte o edital em nosso site, logo abaixo.

Fonte: pesquisa.in.gov.br.

Compartilhe: