Ministério da Defesa retifica o Concurso Público para Docentes

Só poderão participar da seleção candidatos portadores de título de Doutorado.
Quinta-feira, 19 de outubro de 2017 às 13h00
Ministério da Defesa retifica o Concurso Público para Docentes

O Ministério da Defesa anuncia que o edital de abertura do Concurso Público destinado a contratação efetiva de 15 Professores de Magistério Superior com título de Doutores para atuarem na Escola Superior de Guerra foi retificado.

Dentre as alterações, houve mudança no texto que informa a validade do certame. Para mais informações acesse os documentos oficiais disponíveis em nosso site.

Este certame conta com oportunidades para Docentes ministrarem aulas nas áreas de Defesa/ Formulação, Avaliação e Análise de Políticas Públicas/ Planejamento Estratégico e Gestão Estratégica (2); Defesa/ Logística de Defesa (1); Defesa/ e Planejamento de Sistemas de Defesa (1); Defesa/ Ciência Tecnologia e Inovação para a Defesa (1); Defesa/ Economia de Defesa (1); Defesa/ Formação e Evolução do Estado Moderno/ Formação e Evolução do Sistema Internacional Moderno/ Evolução Política do Estado Brasileiro (2); Defesa / Teorias Políticas Clássicas e Relações Internacionais/ Perspectivas Teóricas sobre Relações Internacionais (2); Defesa / Perspectivas Teóricas sobre Segurança e Defesa no Sistema Internacional/ Evolução do Pensamento Estratégico (2); Defesa/ Geopolítica Clássica e Contemporânea/ Geopolítica Brasileira (2); e Defesa/ Evolução Política do Estado Brasileiro (1).

Em jornada de 40h semanais, os contratados farão jus à remuneração que pode variar de R$ 4.455,22 a R$ 9.585,67.

As inscrições foram realizadas online até o dia 03 de outubro de 2017, por meio de formulário eletrônico que estava disponível no site www.esg.br.

Este certame que é válido por dois anos, será composto por prova escrita de conhecimentos específicos e didática de caráter eliminatório e classificatório; e também avaliação de títulos de natureza apenas classificatória. A primeira fase será realizadas no Rio de Janeiro.

Jornalista: André Fortunato
Compartilhe: