HCFMRP - USP abre Concurso Público para Médico I - Neurologista

Graduação em Medicina e residência Médica em Neurologia são alguns dos requisitos exigidos.
Terça-feira, 8 de agosto de 2017 às 11h11
HCFMRP - USP abre Concurso Público para Médico I - Neurologista

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCFMRP - USP) abrirá inscrições para o Concurso Público que visa o preenchimento de uma vaga na função de Médico I - Neurologista.

Com jornada de 24 horas semanais, o profissional contratado desenvolverá atividades na Unidade de Emergência (Sala de Urgência e Unidade de AVC) e receberá remuneração no valor de R$ 5.190,00 e Auxílio-Alimentação de R$ 240,00.

Poderão participar candidatos com diploma de Graduação de Médico, expedido por escola oficial ou reconhecida, certificado de Conclusão de Residência Médica em Neurologia credenciada pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) ou Título de Especialista em Neurologia, emitido pela Associação Médica Brasileira (AMB), e registro atualizado no Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP).

Os interessados deverão se inscrever no período de 9 de agosto até às 14h do dia 23 de agosto de 2017, exclusivamente via internet, pelo site www.hcrp.usp.br. A taxa de participação, que deve ser paga por boleto bancário, tem valor de R$ 82,73.

A avaliação dos concorrentes inscritos constará de duas etapas distintas, sendo elas: Prova Objetiva/ Dissertativa, de caráter classificatório e eliminatório; e também Avaliação de Títulos, etapa de caráter unicamente classificatório.

A aplicação das Provas está prevista para o dia 31 de agosto de 2017, às 18h, no Anfiteatro do Ceaps - 2º andar do Hospital das Clínicas da Faculdade de Ribeirão Preto - SP. Os concorrentes deverão aguardar na portaria principal do Hospital.

O presente Concurso Público terá prazo de validade de dois anos, contados a partir da data da publicação de sua homologação em Diário Oficial do Estado (DOE), sendo prorrogável uma vez por igual período, não cabendo qualquer ato posterior.

Jornalista: André Fortunato
Compartilhe: