TRF da 3ª Região divulga terceira retificação de concurso com 260 vagas

Sexta-feira, 3 de janeiro de 2014 às 16h27
TRF da 3ª Região divulga terceira retificação de concurso com 260 vagas

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) divulgou a terceira retificação do Concurso Público - Edital nº 1/2013, executado pela Fundação Carlos Chagas, e destinado ao provimento de cargos junto às Seções Judiciárias do Estado de São Paulo e do Estado do Mato Grosso do Sul.

Com a publicação, o conteúdo programático sugerido para os testes foi corrigido, quanto ao número da lei que passou a constar como 10.520/2002, nos itens relativos às Noções de Direito Administrativo para os cargos de Analista Judiciário e Técnico Judiciário da área administrativa. Além disso, também foi alterada nas Noções de Direito Previdenciário do cargo de nível médio Técnico Judiciário, a lei nº 8.212/9, que passou a constar como 8.212/91.

Serão preenchidas 260 vagas nos cargos de Analista e Técnico Judiciário, sendo que destas, 17 são destinadas a pessoas com necessidades especiais (PNE). A remuneração devida aos candidatos aprovados, varia de R$ 4.635,03 a R$ 7.566,42, correspondente a jornada de 40 horas semanais.

Os profissionais selecionados para a função de Analista Judiciário exercerão suas atividades nas especialidades de Oficial de Justiça, Avaliador Federal, Arquivologia, Biblioteconomia, Contadoria, Engenharia Civil, Engenharia Mecânica, Informática (Banco de Dados e Infraestrutura), Medicina (Cardiologia, Ortopedia, e Psiquiatria), Psicologia do Trabalho e Serviço Social.

Já os candidatos nomeados como Técnicos Judiciários, desempenharão suas funções nas áreas de Segurança e Transporte, Telecomunicações e Eletricidade, Contabilidade, Auxiliar de Enfermagem, Informática e Segurança do Trabalho.

O período de inscrições seguiu de 4 a 29 de novembro de 2013, exclusivamente pela internet, no site www.concursosfcc.com.br, com o recolhimento das taxas de R$ 65,00 ou R$ 75,00.

Poderiam participar desta seletiva, profissionais que possuíssem formação de nível médio ou superior. Os candidatos que tiveram suas inscrições deferidas serão avaliados por meio de Provas Objetiva, Discursiva, Prática e de Estudo de Caso, conforme necessidade apresentada por cada oportunidade.

A primeira retificação alterou a redação dos requisitos exigidos para o cargo de Analista Judiciário, modificado o texto referente às inscrições para candidatos com deficiência, e corrigido o conteúdo do item referente a Prova de Estudo de Caso, e à Prova Prática de Capacidade Física para o cargo de Técnico Judiciário, na área administrativa, especialidade de Segurança e Transporte.

Já a segunda alteração, foi responsável pelas mudanças nos requisitos exigidos para o cargo de Analista Judiciário, nas especialidades de Medicina (Cardiologia, Ortopedia, Psiquiatria), Psicologia e Serviço Social; e de Técnico Judiciário nas especialidades de Contabilidade e Auxiliar de Enfermagem.

Além disso, para os cargos de Analista Judiciário com especialidade em Informática, Informática - Banco de Dados e Informática - Infraestrutura, foi incluído conteúdo ao anexo dos itens sugeridos para a Prova de Conhecimentos Específicos.

Este certame é válido por dois anos, contados a partir da data de publicação de seu resultado final, podendo ser prorrogado por igual período.

Mais informações podem ser obtidas no edital de abertura, disponível em nosso site.

Compartilhe: