Prefeitura de Ivinhema - MS realiza Concurso Público com remunerações de até R$ 4,6 mil

Há 13 vagas disponíveis para profissionais de níveis alfabetizado, fundamental, médio e superior; confira as oportunidades
Sexta-feira, 17 de junho de 2022 às 16h53
Prefeitura de Ivinhema - MS realiza Concurso Público com remunerações de até R$ 4,6 mil

No estado de Mato Grosso do Sul, a Prefeitura de Ivinhema anuncia a realização de um novo Concurso Público, tendo como objetivo o preenchimento de 13 vagas, além da formação de cadastro reserva, para profissionais de níveis alfabetizado, fundamental, médio e superior.

As oportunidades são para Auxiliar de Cozinha (3); Vigia (3); Pintor (1); Recepcionista; Técnico de Orçamento (1); Assessor Jurídico (4); Engenheiro Ambiental (1).

Para concorrer a uma das chances é necessário que o candidato comprove o nível de escolaridade exigido para a função em que deseja atuar, tenha idade mínima de 18 anos, dentre outros requisitos que constam no edital.

O profissional admitido deverá cumprir jornadas de 40 horas semanais e contará com remuneração mensal de R$ 1.230,36 a R$ 4.668,78.

Inscrição e seleção

Os interessados poderão se inscrever de 17 de junho de 2022 até às 23h59 do dia 11 de julho de 2022, (horário oficial de Brasília - DF), pelo site da Fundação Fapipa, com taxas de R$ 60,00 a R$ 120,00. Vale pontuar que a solicitação de isenção do valor poderá ser feita até as 23h59min do dia 24 de junho de 2022.

A classificação dos candidatos será feita por meio de prova objetiva e discursiva, previstas para serem aplicadas nos dias 6 e 7 de agosto de 2022, tendo como conteúdo programático questões de língua portuguesa, matemática, informática, legislação, conhecimentos gerais e específicos.

Além disso, candidatos a cargos específicos deverão passar também por prova de títulos, aptidão física e prática, conforme estabelecido no edital.

Vigência

O Concurso Público terá o prazo de validade de dois anos, a contar da data de homologação do certame, podendo ser prorrogado por igual período.

Jornalista: Leticia Ferdinando
Compartilhe: