Com salários de até R$ 2,4 mil, CRO - MT retifica Concurso Público com 230 vagas

As oportunidades são para atuação em quatro Municípios do Estado.
Quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018 às 11h08
Com salários de até R$ 2,4 mil, CRO - MT retifica Concurso Público com 230 vagas

O Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso - CRO retifica o Concurso Público que vai selecionar 230 profissionais de nível médio e superior para atuação em várias áreas.

As alterações foram feitas no conteúdo programático dos cargos de Analista Administrativo - Compras e Financeira. Mais detalhes podem ser obtidos nos editais completos já disponibilizados em nosso site.

Este Concurso conta com 170 vagas para o cargo de Assistente Administrativo, sendo 10 efetivas, distribuídas nas áreas Fiscal (4); Geral (5) e de Técnico em Informática (1), que serão lotadas nas cidades de Barra do Garças, Cuiabá, Rondonópolis e Sinop.

As outras 60 oportunidades são destinadas somente ao Município de Cuiabá, com duas vagas efetivas para as áreas de Compras (1) e Financeira (1) no cargo de Analista Administrativo.

Dentro do total mencionado, há vagas exclusivas para candidatos que se enquadrem nos itens que estão especificados no edital disponibilizado nesta página eletrônica.

Os profissionais contratados para atuar em 40 horas semanais farão jus ao salário base que varia entre R$ 1.800,00 a R$ 2.418,64, além de vale alimentação no valor de R$ 450,00 e outros benefícios.

As inscrições devem ser feitas até o dia 08 de março de 2018, via internet, pelo site www.quadrix.org.br, mediante pagamento da taxa de participação de R$ 60,00 ou R$ 70,00.

A seleção dos candidatos será composta por Prova Objetiva para todos os inscritos, prevista para o dia 08 de abril de 2018 e Prova de Redação somente para os cargos de nível superior.

O prazo de validade deste Concurso Público é de dois anos, contados a partir da data de publicação da homologação do resultado
final do concurso no Diário Oficial da União, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período.

Jornalista: Karina Felício
Compartilhe: