UNIPAMPA - Universidade Federal do Pampa - RS

UNIPAMPA - REITORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA

EDITAL Nº 72/2012

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PROFESSOR TEMPORÁRIO

Notícia:   Unipampa - RS abre 12 vagas de até R$ 4.604,00 para Professor Temporário

A REITORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, considerando o disposto na Lei nº 8.745, de 09/12/1993, na Portaria Interministerial nº 18, de 27/01/2012, publicada no DOU de 30/01/2012, e na Portaria Normativa nº 03, de 02/02/2012, publicada no DOU de 03/02/2012, divulga a abertura de inscrições para Seleção Simplificada de Professor Temporário:

CAMPUS: Jaguarão
ÁREA DE CONHECIMENTO: Culturas, Cidades e Fronteiras
REQUISITOS: Graduação em artes ou ciências sociais ou história (licenciatura ou bacharelado) e mestrado em memória social e patrimônio cultural ou mestrado em planejamento urbano e regional ou doutorado nas áreas afins.
VAGAS: 01
CLASSE/REGIME DE TRABALHO: 40h
TIPOS DE PROVA: Entrevista, Didática e Títulos
PERÍODO PROVÁVEL DE REALIZAÇÃO DA PROVA: 17/04 a 11/05/2012
LOCAL DE PROVA: Campus Jaguarão - Rua Conselheiro Diana, nº 650, Bairro Kennedy - Jaguarão - RS.

CAMPUS: Jaguarão
ÁREA DE CONHECIMENTO: Educação
REQUISITOS: Licenciatura em pedagogia e especialização ou mestrado ou doutorado em educação.
VAGAS: 01
CLASSE/REGIME DE TRABALHO: 40h
TIPOS DE PROVA: Didática e Títulos
PERÍODO PROVÁVEL DE REALIZAÇÃO DA PROVA: 17/04 a 11/05/2012
LOCAL DE PROVA: Campus Jaguarão - Rua Conselheiro Diana, nº 650, Bairro Kennedy - Jaguarão - RS.

CAMPUS: Jaguarão
ÁREA DE CONHECIMENTO: Turismo
REQUISITOS: Graduação em turismo e especialização ou mestrado ou doutorado em turismo ou áreas afins.
VAGAS: 01
CLASSE/REGIME DE TRABALHO: 40h
TIPOS DE PROVA: Didática e Títulos
PERÍODO PROVÁVEL DE REALIZAÇÃO DA PROVA: 17/04 a 11/05/2012
LOCAL DE PROVA: Campus Jaguarão - Rua Conselheiro Diana, nº 650, Bairro Kennedy - Jaguarão - RS.

CAMPUS: Jaguarão
ÁREA DE CONHECIMENTO: Linguística, Letras e Artes: Língua Portuguesa
REQUISITOS: Graduação em letras habilitação português ou habilitação português e língua estrangeira e especialização ou mestrado ou Doutorado na área do concurso.
VAGAS: 01
CLASSE/REGIME DE TRABALHO: 40h
TIPOS DE PROVA: Entrevista, Didática e Títulos
PERÍODO PROVÁVEL DE REALIZAÇÃO DA PROVA: 17/04 a 11/05/2012
LOCAL DE PROVA: Campus Jaguarão - Rua Conselheiro Diana, nº 650, Bairro Kennedy - Jaguarão - RS.

CAMPUS: Jaguarão
ÁREA DE CONHECIMENTO: Teoria da literatura, literaturas lusófonas e literatura brasileira
REQUISITOS: Graduação em letras e mestrado ou doutorado em literatura.
VAGAS: 01
CLASSE/REGIME DE TRABALHO: 40h
TIPOS DE PROVA: Entrevista, Didática e Títulos
PERÍODO PROVÁVEL DE REALIZAÇÃO DA PROVA: 17/04 a 11/05/2012
LOCAL DE PROVA: Campus Jaguarão - Rua Conselheiro Diana, nº 650, Bairro Kennedy - Jaguarão - RS.

CAMPUS: Jaguarão
ÁREA DE CONHECIMENTO: Fundamentos da Educação/Psicologia e Aprendizagem
REQUISITOS: Graduação em psicologia e especialização ou mestrado ou doutorado em psicologia ou educação ou psicopedagogia.
VAGAS: 01
CLASSE/REGIME DE TRABALHO: 40h
TIPOS DE PROVA: Didática e Títulos
PERÍODO PROVÁVEL DE REALIZAÇÃO DA PROVA: 17/04 a 11/05/2012
LOCAL DE PROVA: Campus Jaguarão - Rua Conselheiro Diana, nº 650, Bairro
Kennedy - Jaguarão - RS.

CAMPUS: Jaguarão
ÁREA DE CONHECIMENTO: Linguística, Letras e Artes: Língua Espanhola
REQUISITOS: Licenciatura em português e espanhol ou licenciatura em espanhol e especialização ou mestrado ou Doutorado na área do concurso.
VAGAS: 02
CLASSE/REGIME DE TRABALHO: 20h
TIPOS DE PROVA: Entrevista, Didática e Títulos
PERÍODO PROVÁVEL DE REALIZAÇÃO DA PROVA: 17/04 a 11/05/2012
LOCAL DE PROVA: Campus Jaguarão - Rua Conselheiro Diana, nº 650, Bairro Kennedy - Jaguarão - RS.

CAMPUS: Jaguarão
ÁREA DE CONHECIMENTO: Linguística, Letras e Artes
REQUISITOS: Graduação em letras habilitação português ou habilitação português e língua estrangeira e especialização ou mestrado ou doutorado em tecnologias educacionais.
VAGAS: 01
CLASSE/REGIME DE TRABALHO: 20h
TIPOS DE PROVA: Entrevista, Didática e Títulos
PERÍODO PROVÁVEL DE REALIZAÇÃO DA PROVA: 17/04 a 11/05/2012
LOCAL DE PROVA: Campus Jaguarão - Rua Conselheiro Diana, nº 650, Bairro
Kennedy - Jaguarão - RS.

CAMPUS: Jaguarão
ÁREA DE CONHECIMENTO: Educação/Ensino de Matemática e Ciências
REQUISITOS: Licenciatura em ciências exatas ou ciências naturais e especialização ou mestrado ou doutorado em educação.
VAGAS: 01
CLASSE/REGIME DE TRABALHO: 20h
TIPOS DE PROVA: Didática e Títulos
PERÍODO PROVÁVEL DE REALIZAÇÃO DA PROVA: 17/04 a 11/05/2012
LOCAL DE PROVA: Campus Jaguarão - Rua Conselheiro Diana, nº 650, Bairro Kennedy - Jaguarão - RS.

CAMPUS: Jaguarão
ÁREA DE CONHECIMENTO: Educação/Ensino de Geografia
REQUISITOS: Graduação em geografia e especialização ou mestrado ou doutorado em educação ou geografia ou educação ambiental.
VAGAS: 01
CLASSE/REGIME DE TRABALHO: 20h
TIPOS DE PROVA: Entrevista, Didática e Títulos
PERÍODO PROVÁVEL DE REALIZAÇÃO DA PROVA: 17/04 a 11/05/2012
LOCAL DE PROVA: Campus Jaguarão - Rua Conselheiro Diana, nº 650, Bairro Kennedy - Jaguarão - RS.

CAMPUS: Jaguarão
ÁREA DE CONHECIMENTO: Fundamentos da Educação/Filosofia
REQUISITOS: Graduação em filosofia e especialização ou mestrado ou doutorado em Educação.
VAGAS: 01
CLASSE/REGIME DE TRABALHO: 20h
TIPOS DE PROVA: Didática e Títulos
PERÍODO PROVÁVEL DE REALIZAÇÃO DA PROVA: 17/04 a 11/05/2012
LOCAL DE PROVA: Campus Jaguarão - Rua Conselheiro Diana, nº 650, Bairro Kennedy - Jaguarão - RS.

1. A jornada de trabalho poderá ser distribuída nos períodos diurno e noturno, conforme a necessidade da Fundação Universidade Federal do Pampa.

2. O candidato deverá se inscrever no período de 30 de março a 15 de abril de 2012 através do endereço eletrônico www.unipampa.edu.br/portal/concursos mediante preenchimento de formulário eletrônico específico.

2.1. O candidato receberá e-mail de confirmação da inscrição no endereço eletrônico informado no formulário no prazo de até 24 horas após finalizada a inscrição. Em caso de dúvida sobre o recebimento da inscrição, o candidato poderá contatar a Universidade através do telefone (53) 3240 -5403.

Edital 072/12

3. Os candidatos serão informados via e-mail da data da realização das provas e

deverão entregar à Banca Examinadora, no momento da instalação, a documentação necessária para instruir o processo, como segue:

a) Documento de Identidade, Quitação com o Serviço Militar (para
brasileiros de até 45 anos de idade), Título de Eleitor e Prova de quitação com as obrigações eleitorais (cópias autenticadas ou documentos originais, acompanhados de cópias simples que possam ser conferidas com o original e autenticadas no ato).

- Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia de realização das provas, documento de identidade original, por motivo de extravio, deverá apresentar boletim de ocorrência expedido em órgão policial há, no máximo, trinta dias, sendo então submetido à identificação especial, com coleta de assinatura e impressão digital.

b) Declaração de que aceita as condições e normas estabelecidas no respectivo Edital e que delas tem pleno conhecimento (disponível em www.unipampa.edu.br/portal/concursos);

c) Comprovante de recolhimento da taxa de inscrição, no valor de R$ 50,00 (cinquenta reais), conforme guia de recolhimento disponível em www.unipampa.edu.br/portal/concursos.

d) Para os candidatos que solicitaram isenção da taxa de inscrição, requerimento devidamente assinado contendo a indicação do NIS - Número de Identificação Social e a declaração que atende à condição estabelecida no Decreto nº 6.135, de 26/06/2007.

e) Currículo Lattes impresso a partir da Plataforma Lattes (modelo CNPq), com, no mínimo, documentação comprobatória dos títulos de graduação e pós-graduação especificados no referido Currículo (cópias autenticadas ou documentos originais, acompanhados de cópias simples que possam ser conferidas com o original e autenticadas no ato).

3.1. A cópia da documentação descrita anteriormente será retida no Campus pelo prazo de 60 dias após a homologação do resultado final do concurso, ficando a critério do candidato a retirada da mesma, depois de decorrido este prazo.

3.1.1. As cópias da documentação, caso não sejam retiradas pelos candidatos, serão descartadas após decorrido 1 (um) ano da homologação do resultado final do concurso.

3.2. Da solicitação de isenção da taxa de inscrição.

3.2.1. Os candidatos que pretendem solicitar isenção da taxa de inscrição deverão fazê-lo até o dia 05/04/2012.

3.2.2. Terá direito à isenção, segundo Decreto nº 6.593, de 02/10/2008, publicado no DOU de 03/10/2008, o candidato que:

a) estiver inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal- CadÚnico, de que trata o Decreto nº 6.135, de 26/06/2007 e;

b) for membro de família de baixa renda de que trata o Decreto nº 6.135, de 26/06/2007.

3.2.3. A isenção deverá ser solicitada mediante requerimento, disponível no endereço www.unipampa.edu.br/portal/concursos, a ser enviado pelo candidato à Divisão de Concursos, pelo correio eletrônico concursosdocentes@unipampa.edu.br, contendo:

a) indicação do Número de Identificação Social - NIS, atribuído pelo CadÚnico;

b) declaração de que atende à condição estabelecida no subitem 3.2.2.

3.2.4. A UNIPAMPA consultará o órgão gestor do CadÚnico para verificar a veracidade das informações prestadas pelo candidato, a declaração falsa sujeitará o candidato às sanções previstas em lei, aplicando-se, ainda, o disposto no parágrafo único do art. 10 do Decreto nº 83.936, de 06/09/1979.

3.2.5. O resultado da solicitação será divulgado no dia 11/04/2012, no endereço eletrônico www.unipampa.edu.br/portal/concursos, bem como em quadro de avisos dos campi da UNIPAMPA.

3.2.6. O candidato que não tiver seu pedido de isenção deferido deverá imprimir o boleto e efetuar o pagamento da taxa de inscrição até 15/04/2012, caso contrário, estará automaticamente excluído do concurso público.

4. É proibida a contratação de servidores da Administração Direta ou Indireta da União, Estados ou Municípios, bem como de suas subsidiárias ou controladas, salvo nos casos previstos no inciso XVI, letras "a", "b" e "c", do art. 37 da Constituição Federal.

5. O candidato que já manteve contrato com base na Lei nº 8.745/93 não poderá ser novamente contratado com fundamento nesta Lei, antes de decorridos 24 (vinte e quatro) meses do encerramento do seu contrato anterior, conforme o inciso III do Art. 9º da citada Lei.

6. O não comparecimento a qualquer das provas implicará em desistência da Seleção por parte do Candidato.

7. O programa do concurso será publicado somente no endereço eletrônico www.unipampa.edu.br/portal/concursos.

8. O candidato não poderá alegar desconhecimento acerca da data, local e horário de realização das provas, como justificativa de sua ausência.

9. Será excluído do Concurso Público o candidato que:

9.1. Apresentar-se após o horário estabelecido ou não comparecer às provas, por qualquer que seja o motivo alegado;

9.2. Não apresentar documento que bem o identifique;

9.3. For surpreendido, durante a realização das provas, em comunicação com outro candidato;

9.4. Fizer uso de qualquer tipo de equipamento eletrônico de comunicação ou similares, bem como de protetores auriculares, ou portar arma, mesmo que possua a respectiva autorização para porte;

9.5. Utilizar-se de meios ilícitos durante as provas ou perturbar a ordem dos trabalhos;

9.6. Agir com descortesia em relação a qualquer pessoa envolvida na realização das provas;

9.7. Deixar de apresentar a documentação descrita as alíneas a, b, c e d do item 3 deste Edital.

10. Os candidatos serão classificados de acordo com os valores decrescentes das Notas Finais do Concurso.

11. Individualmente, as provas não possuem caráter eliminatório, sendo atribuída nota entre 0 (zero) e 10 (dez) a cada uma delas.

12. A Nota Final do Concurso (NF) será calculada pela média aritmética das notas de cada prova, aproximando-se em duas casas decimais.

13. Será considerado aprovado o candidato que obtiver Nota Final (NF) igual ou superior a 7,0 (sete).

14. Em caso de empate na Nota Final do Concurso, terá prevalência, por ordem, o candidato que:

a) Obtiver maior nota na prova de títulos;

b) Obtiver maior nota na prova didática;

c) Obtiver maior nota na entrevista;

d) Tiver a idade mais elevada.

15. Os candidatos selecionados serão contratados por tempo determinado, por um período inicial de até 06 (seis) meses, podendo ser prorrogado de acordo com a legislação vigente.

16. O prazo de validade do concurso será de 1 (um) ano contado a partir da data da publicação da homologação no Diário Oficial da União.

17. Para a prestação de serviço relacionada a este edital, a remuneração será de:

a) Contrato de 20 horas:

Titulação

Vencimento Básico

Gemas

RT

Auxílio Alimentação

Total Bruto

Graduação

R$ 557,51

R$ 978,95

-

R$ 304,00

R$ 1.840,46

Especialização

R$ 557,51

R$ 978,95

R$ 109,50

R$ 304,00

R$ 1.949,96

Mestrado

R$ 645,76

R$ 983,39

R$ 363,89

R$ 304,00

R$ 2.297,04

Doutorado

R$ 747,97

R$ 987,83

R$ 782,50

R$ 304,00

R$ 2.822,30

b) Contrato de 40 horas:

Titulação

Vencimento Básico

Gemas

RT

Auxílio Alimentação

Total Bruto

Graduação

R$ 1.115,02

R$ 1.015,31

-

R$ 304,00

R$ 2.434,33

Especialização

R$ 1.115,02

R$ 1.015,31

R$ 135,45

R$ 304,00

R$ 2.569,78

Mestrado

R$ 1.291,52

R$ 1.018,63

R$ 706,37

R$ 304,00

R$ 3.320,52

Doutorado

R$ 1.495,94

R$ 1.021,95

R$ 1.782,11

R$ 304,00

R$ 4.604,00

18. O prazo das inscrições para o processo seletivo deste edital será reaberto caso não haja inscrições homologadas. Na reabertura de inscrições a exigência do Título poderá ser rebaixada, nos casos de exigência de Mestrado e Doutorado. O prazo para inscrições no concurso reaberto será de 7 (sete) dias, a contar da publicação da homologação das inscrições iniciais, sendo a notícia publicada somente em www.unipampa.edu.br/portal/concursos.

Bagé, 29 de março de 2012.

Ulrika Arns
Reitora

Programa e Bibliografia - Edital 072/2012

CAMPUS

ÁREA

PROGRAMA

BIBLIOGRAFIA

Jaguarão

Culturas, Cidades e Fronteiras

1. Arte e Educação;

2. Cidades Históricas;

3. Cultura Urbana;

4. História e Cultura da Fronteira;

5. Imagem e Cidade;

6. Metodologia da Pesquisa;

7. Patrimônio Cultural;

8. Planejamento Urbano;

9. Política Cultural;

10. Turismo e Patrimônio;

Adams, Betina. Preservação urbana: gestão e resgate de uma história. Florianópolis, Editora da UFSC, 2002;

Bauman, Zygmunt. Confiança e medo na cidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2009;

Candou, Joel. Antropologia de la memoria. Buenos Aires: Nueva Vision, 2006;

Castriota, Leonardo Barci. Patrimônio Cultural: Conceitos, Políticas e Instrumentos. São Paulo:

Annablume, Belo Horizonte, IEDS, 2009;

Duarte Jr., Por que arte-educação? . Campinas: Papirus, 1986.

Eco, Umberto. Como se faz uma tese. 16ª ed., São Paulo: Perspectiva, 2001;

Fonseca, Maria Londres. O patrimônio em processo. Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Editora da UFRJ/IPHAN, 2007;

Oliveira, Ana Lucia Costa de. Programa de revitalização Integrada de Jaguarão. Pelotas: Editora UFPel, 2005;

Lipovestslky, Gilles. A Cultura do Mundo: resposta a uma sociedade desorientada. São Paulo: Cia da Letras, 2011;

Martins, Maria Helena (Org.). Fronteiras culturais. São Paulo: Ateliê editorial, 2002.

Ribeiro, Maria de Fátima Bento. Memória do concreto: vozes na construção de Itaipu. Cascavel: Edunioeste, 2000;

Ruschmann, Dóris. Turismo e planejamento sustentável. A proteção do meio ambiente. São Paulo: Papirus, 1997.

Jaguarão

Educação

1. Infâncias: análise das dimensões históricas, culturais, sociais, econômicas, políticas e pedagógicas que as envolvem.

2. A construção social da criança

3. Psicologia e aprendizagem: interações pertinentes

4. Perspectivas atuais para a educação e a organização da escola.

5. Organização e contextualização do trabalho pedagógico nos processos de ensino e de aprendizagem.

ALVES, Nilda e GARCIA, Regina L. (orgs). O sentido da escola. 3ª ed. Rio de Janeiro. DP&A, 2001. BUJES, Maria I. Edelweiss. Infância e maquinarias. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

BUROCHOVITCH, Evely; BZUNECK, Jose A. Aprendizagem: processos psicológicos e o contexto social na escolar. Petropolis. RJ:Vozes, 2004.

COLL, C.; PALACIOS, J.; MARCHESI, A. Desenvolvimento psicológico e educação: psicologia evolutiva. Porto Alegre: Artmed, 1995.

DEL PRIORE, Mary. História das crianças no Brasil. 5ªed. São Paulo: Contexto, 2006.

DORNELLES, Leni Vieira. Infâncias que nos escapam: da criança na rua à criança cyber. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005.

MRECH, Leny M. Psicanálise e Educação: novos operadores de leitura. São Paulo:Pioneira, 2002.

OLIVEIRA, Zilma de Moraes R. Educação infantil: Fundamentos e métodos. 6ª Ed. São Paulo:Cortez, 2010.

OSTETTO, Luciana E.(org.) Encontros e encantamentos na educação infantil.5ª Ed. Campinas:SP:Papirus, 2006.

JaguarãoTurismo1. Gestão de Agência de viagens

2. Patrimônio cultural e turismo

3. Gastronomia e turismo

4. Transportes turísticos

5. Práticas e projetos em gestão de turismo

6. Lazer e Hospitalidade

BARRETTO, Margarita. Manual de iniciação ao estudo do turismo. Campinas: Papirus, 2003.

BOULLÓN. Roberto C.. Atividades turísticas e recreativas: o homem como protagonista. Bauru, SP: Ed. da USC, 2004.

BRAGA, Debora Cordeiro. Agência de Viagens e Turismo: Práticas de mercado. Rio de Janeiro: Campus, 2007

CAMARGO, Haraldo Leitão. Patrimônio Histórico e Cultural. São Paulo: Aleph, 2002.

CHON, Kye-Sung (Kaye), SPARRONE, Raymond T. Hospitalidade: conceitos e aplicações. São Paulo:

Pioneira Thomson Learning, 2003.

FREUND, Francisco Tommy. Alimentos e bebidas: uma visão gerencial. 2. Ed. Rio de Janeiro: SENAC Nacional, 2008.

FUNARI, Pedro Paulo Abreu; PINSKY, Jaime (Org.). Turismo e patrimônio cultural. 4. ed. São Paulo: Contexto, 2004.

DIAS, Reinaldo. Turismo e Patrimônio Cultural. Saraiva, 2006.

MAMEDE, Gladston. Agência de Viagens e Excursões. São Paulo: Manole, 2003

MURTA, Stela Maris; ALBANO, Celina (Org.). Interpretar o patrimônio: um exercício do olhar. Belo Horizonte: UFMG, 2002.

PALHARES, Guilherme Lohmann. Transportes turísticos. 2. ed., rev. São Paulo: Aleph, 2002.

PALHARES, Guilherme Lohmann. Transporte aéreo e turismo: gerando desenvolvimento socioeconômico. São Paulo: Aleph, 2001.

PETROCCHI, Mário, BONA, André. Agência de Turismo. São Paulo: Futura, 2003

SIMÃO, Maria Cristina Rocha. Preservação do patrimônio cultural em cidades. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

SCHLÜTER, Regina G. Gastronomia e Turismo. Tradução Roberto Sperling. 2.ed. São Paulo: Aleph , 2006 (Coleção ABC do Turismo).

TOMELIN, Carlos Alberto. Mercado de Agências de Viagens e Turismo: como competir diante de novas tecnologias. São Paulo: Aleph, 2001.

JaguarãoLinguística, Letras e Artes: Língua Portuguesa1. Variação e Mudança Linguística

2. Linguística Aplicada ao ensino de língua materna

3. Teorias Linguísticas: estruturalismo, gerativismo e funcionalismo

4. Gêneros textuais

5. Produção de textos acadêmicos

MARTELOTTA, M. E. (org.). Manual de Lingüística. São Paulo: Contexto, 2008.

MONTEIRO, J.L. Para compreender Labov, Rio de Janeiro, Vozes, 2000.

BORTONI-RICARDO, S.M. Educação em Língua materna: a sociolingüística em sala de aula. SP: Parábola Editorial, 2005

VALENTE, A. (org.) Aulas de Português: perspectivas inovadoras. Petrópolis: Vozes, 2002

ALMEIDA FILHO, J.C. Linguística Aplicada: ensino de línguas e comunicação. Campinas: SP: Pontes, 2007.

MARCUSCHI, L.A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. SP: Parábola Editorial, 2008.

SAUSSURE, F. Curso de Linguística Geral. Organizado por Charles Bally e Albert Sechehaye. São Paulo: Cultrix, 1999.

JaguarãoTeoria da literatura, literaturas lusófonas e literatura brasileira1. Teoria dos gêneros literários

2. Literatura e ensino de literatura

3. Teorias da leitura: estética da recepção e hermenêutica literária

4. Ficção portuguesa contemporânea

5. Ficção brasileira contemporânea

6. Ficção africana de língua portuguesa

7. Tendências dominantes na poesia brasileira contemporânea

8. A tradição da lírica brasileira

9. A constituição da crítica literária no Brasil

10. Práticas comparatistas dos estudos literários

11. História da literatura no Brasil

ARISTÓTELES - Poética. São Paulo: Ars Poética, 1992.

COMPAGNON, Antoine. O demônio da teoria: literatura e senso comum. Mourão: Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1999.

EAGLETON, Terry. Teoria da literatura: uma introdução. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

COUTINHO, Eduardo e CARVALHAL, Tania Franco. Literatura comparada - textos fundadores. Rio de Janeiro: Rocco, 2011.

SANTIAGO, Silviano. Uma literatura nos trópicos. São Paulo: Perspectiva, 1978.

____. Nas malhas da letra. Rio de Janeiro: Rocco, 2002.

SÜSSEKIND, Flora. Ficção 80 - dobradiças e vitrines. IN: ____. Papéis Colados. Rio de Janeiro: UFRJ, 1993.

CANDIDO, Antônio. A educação pela noite. São Paulo, Ática, 1987.

____. Formação da Literatura Brasileira, Belo Horizonte: Editora Itatiaia, 2000.

NITRINI, S. Literatura comparada: história, teoria e crítica. São Paulo: Edusp, 1997.

RICOEUR, Paul. Teoria da interpretação: o discurso e o excesso de significação. Lisboa: Edições 70, 1976.

____. Del texto a la acción, México: Fondo de Cultura Económica, 2001.

LUIZ COSTA LIMA. A literatura e o leitor: textos da estética da recepção. Rio de Janeiro, paz e Terra, 1979.

BOSI, Alfredo. Dialética da colonização. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

____. Ser e o tempo da poesia. Companhia das Letras, 2000.

PAZ, Octavio. Arco e a Lira. Nova Fronteira: Rio de Janeiro, 1990.

SANTILLI, Maria Aparecida. Estórias africanas: História e Antologia. São Paulo: Ática, 1985.

HALL, Stuart. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: UFMG, 2003.

JaguarãoFundamentos da Educação/Psicologia e Aprendizagem 1. Processos de aprendizagem: características e fatores intervenientes.

2. Os fatores intrapessoais e interpessoais nos processos de aprendizagem e de ensino.

3. Dinâmicas de grupo: possibilidades e situações de participação.

4. Educação comunitária e práticas escolares.

5. As abordagens contemporâneas sobre o processo de aprendizagem.

6. Dificuldades de aprendizagem

7. Educação especial/inclusão

COLL,C , Palacios, j; MARCHESI, A (Orgs.) Desenvolvimento psicológico e educação: Psicologia da Educação. POA: Artmed, 1996.

COLL, C. Aprendizagem escolar e construção do conhecimento. POA: Artmed, 1996.

Bossa, Nádia. A psicopedagogia no Brasil: contribuições a partir da prática. POA: Artmed, 1992.

SENNEY, Alexa L., CAPOVILLA, Fernando C.; MONTIEL, José M. Transtornos de aprendizagem da Avaliação à realidade. POA: Artmed, 2008.

BAPTISTA, Cláudio Roberto (org.); Inclusão e escolarização múltiplas perspectivas. POA: Mediação, 2006.

MONTOAN, Maria Teresa (org). Pensando e Fazendo Educação de Qualidade. São Paulo: Moderna, 2001.

PATTO, Maria Helena Souza. A produção do fracasso Escolar. SP: T.A. Queiróz, 1993.

JaguarãoLinguística, Letras e

Artes: Língua Espanhola

1. "Las formas y usos del modo Imperativo en español."

2. "La morfosintaxis del español en contraste con el portugués."

3. "Los mecanismos de coesión textual en la organización del discurso."

4. "Definición, tipos y utilización de las perífrasis verbales."

5. "Oraciones coordinadas y subordinadas. Definición y usos."

6. "El sistema fonológico de la lengua española y un análisis contrastivo con el portugués."

Observação: as provas deverão ser redigidas e apresentadas em lingua espanhola

ALARCOS LLORACH, Emilio. Gramática de la lengua española. Madrid: Espasa-Calpe, 1995.

ALMEIDA FILHO, José Carlos de (org.). Português para estrangeiro. Interface com o espanhol. São Paulo: Pontes, 1995.

BOSQUE, Ignacio y DEMONTE, Violeta. Gramática descriptiva de la lengua española. (vol. 1, 2 y 3.)Madrid: Espasa-Calpe, 1999.

CASTRO, Francisca. Uso de la gramática española. Madrid: Edelsa, 1997.

FERNÁNDEZ LÓPEZ, Sonsoles. Interlengua y análisis de errores en el aprendizaje del español como

lengua extranjera. Madrid: Edelsa, 1997.

GILI GAYA, Samuel. Curso Superior de sintaxis española. Barcelona: Bibliograf, 1970.

GONZÁLEZ HERMOSO, Alfredo. Conjugar es fácil en español de España y de América. Madrid: Edelsa, 1998.

MATTE BON, Francisco. Gramática comunicativa del español. (tomos 1 y 2). Madrid: Edelsa, 1999.

SECO, Manuel. Gramática esencial del español. Madrid: Aguilar, 1972.

JaguarãoLinguística, Letras e
Artes
1. Metodologia de ensino/aprendizagem de línguas a distância

2. Formação do professor de línguas e novas tecnologias

3. Produção de materiais didáticos através de tecnologias digitais

4. Ensino e aprendizagem de língua materna em contextos digitais

5. Gêneros digitais e midiáticos e ensino de língua

6. Uso de novas tecnologias em ambientes virtuais de aprendizagem

7. Processo de leitura e escrita em mídias

8. Práticas de letramento em língua materna e novas tecnologias

DEMO, P. Educação hoje: "novas" tecnologias, pressões e oportunidades. São Paulo: Atlas, 2009.

KENSKI, Vani Moreira. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas, São Paulo:

Papirus, 2007.

LEFFA, V. J. O professor de línguas: construindo a profissão. Pelotas: EDUCAT, 2001.

LÉVY, P. O que é virtual. Tradução: Paulo Neves. São Paulo: Editora 34, 1996.

MORAN, José Manuel. A educação que desejamos: novos desafios e como chegar lá. Campinas, São Paulo: Papirus, 2009.

SOARES, M. Novas práticas de leitura e escrita: letramento na cibercultura. Educação e Sociedade, Campinas, v. 23, nº 81 p. 143-160, dez. 2002.

VALENTE, José Armando (Org). Formação de educadores para o uso da informática na escola. Campinas: Nied, 2003.

JaguarãoEducação/Ensino de

Matemática e Ciências

1. Ensino de Ciências na Educação Infantil;

2. Ensino de Ciências nos anos iniciais;

3. Ensino de Matemática na Educação Infantil;

4. Ensino de Matemática nos anos iniciais;

5. Construção do conhecimento no ensino de ciências e matemática;

6. Cultura Investigatória na Educação Infantil e Anos Iniciais;

7. Pesquisa como processo de conhecimento na Educação Infantil e Anos Iniciais;

8. Atividades lúdicas no ensino de ciências;

9. Atividades lúdicas no ensino de matemática;

10.Teorias da aprendizagem e a construção do número;

11.Numeramento e construção do conhecimento.

CANIATO, R. Projeto de Ciência Integrada. Campinas: Papirus, 1984.

CHASSOT, A. A ciência através dos tempos. São Paulo: Moderna, 1984.

CAPRA, Fritjof. As conexões ocultas: ciência para uma vida sustentável. Trad. Marcelo Brandão

Cipolla. 2.ed.São Paulo: Cultrix, 2002.CAPRA, Fritjof. O tao da física: um paralelo entre a física moderna e o misticismo oriental. Trad. José Fernades Dias.2.ed. São Paulo: Cultrix, 2001.

CAPRA, Fritjof. Sabedoria Incomum. Trad. Carlos Afonso Malferrari. São Paulo: Cultrix, 2001.

CORNELL, J. A alegria de aprender com a natureza. São Paulo: Ed. SENAC, Melhoramentos, 1997.

DELIZOICOV, Demétrio; ANGOTTI, José Andrade; PERNANBUCO, Marta Maria. Ensino de Ciências:

fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002.

FRACALANZA, H. et alii. O ensino de ciências no 1º grau. São Paulo: Atual, 1986.

REIGOTA, Marcos. A floresta e a escola:por uma educação ambiental pós-moderna. 2.ed. São Paulo:Cortez, 2002.

BRASIL, MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC/SEF, 1998.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Um discurso sobre as ciências. 4.ed. São Paulo: Cortez, 2006.

BRIZUELA, Bárbara M. Desenvolvimento matemático na criança: explorando notações. Trad. Maria Adriana Veríssimo Veronese. Porto Alegre: Artmed, 2006.

KAMII, C. A criança e o número: implicações educacionais da teoria de Piaget para a atuação junto a escolares de 4 a 6 anos. 16a. ed. Campinas: Papirus, 1992.

JARANDILHA, Daniela; SPLENDORE, Leila. Matemática já não é problema. São Paulo: Cortez, 2005.

MOREIRA, M. A. Teorias da Aprendizagem. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 1999.

NETO, Ernesto Rosa. Didática da Matemática. 11a. Ed. São Paulo: Ática, 2003.

JaguarãoEducação/Ensino de Geografia1. O Ensino de Geografia nas séries iniciais do Ensino fundamental.

2. Educação e Turismo: ensinar para o turismo e pelo turismo.

3. Referenciais conceituais básicos para o ensino de Geografia.

4. Turismo e Meio Ambiente: uma possibilidade pedagógica.

5. Educação ambiental: conceitos e práticas escolares.

1. A relação da Geografia com os demais componentes curriculares.

BRASIL,SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL. Parâmetros Curriculares Nacionais.(1ª a 4ª série) Brasília: MEC/SEF, 1997. V 5 História e Geografia e V. 9 Meio Ambiente e Saúde.

CORNELL, J. A alegria de aprender com a natureza. São Paulo: Ed. Senac/ Melhoramentos, 1997.

DIAS, Genebaldo Freire. Educação Ambiental. Princípios e Práticas. 9. ed. São Paulo: Gais, 2009

KIMURA, Shoko. Geografia no Ensino Básico. Questões e Propostas. 2. ed. 1ª reimpresão. São Paulo: Contexto, 2011. REGO, Nelson; AIGNER, Carlos; PIRES, Cláudia e LINDAU, Heloísa (orgs.). Um pouco do mundo cabe nas mãos. Geografizando o Local e o

Global. Porto Alegre: UFRGS, 2003.

MORAES, Roque e LIMA, Valderez Marina do Rosário (orgs.). Pesquisa em Sala de Aula.

Tendências para Educação em Novos Tempos. 2. ed. Porto Alegre: EDIPUC/RS, 2004.

MORAES, Roque e LIMA, Valderez Marina do Rosário (orgs.). Pesquisa em Sala de Aula.

Tendências para Educação em Novos Tempos. 2. ed. Porto Alegre: EDIPUC/RS, 2004.

RIO GRANDE DO SUL, SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO. Referenciais Curriculares do Estado do Rio Grande do Sul: Ciências Humanas e Suas Tecnologias. Porto Alegre: SE/DP, 2009.

JaguarãoFundamentos da Educação/Filosofia1. A Filosofia e a Educação.

2. Concepções e tendências do pensamento pedagógico. Filosofia,

3. epistemologia e ciência.

4. O processo educativo: conhecimento e ética.

5. As dimensões de individualidade e sociabilidade humanas no mundo contemporâneo.

6. Processos e finalidades da ciência moderna.

7. Questões epistemológicas da produção científica na educação.

8. Pesquisa no campo educacional: tendências contemporâneas

9. Os saberes femininos presentes nas práticas políticas contemporâneas.

10. As questões epistemológicas da produção científica em educação.

ALVES, Rubem. Filosofia da Ciência: introdução ao jogo e suas regras. 10ª . ed. São Paulo: Loyola, 2005.

BARROS, Aidil de Jesus P. de B. e LEHFELD, Neide Aparecida de S. Projeto de Pesquisa: Propostas metodológicas. 17. ed. Petrópolis: Vozes, 1990.

BARROS, Aidil de Jesus P. de B. e LEHFELD, Neide Aparecida de S. Fundamentos de Metodologia Científica. 3. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2007.

GADOTTI, Moacir. História das ideias pedagógicas. São Paulo: Ática, 1997.

GILES, Thomas Ranson. Filosofia da Educação. São Paulo: EPU: Loyola, 1998.

MORAES, Roque e LIMA, Valderez Marina do Rosário (orgs.). Pesquisa em Sala de Aula. Tendências para Educação em Novos Tempos. 2. ed. Porto Alegre: EDIPUC/RS, 2004.

OLIVEIRA, Manfredo. Correntes Fundamentais da Ética Contemporânea. Petrópolis: Vozes, 2000.

PIOVESAN, Flávia. Ações afirmativas sob a perspectiva dos direitos humanos. In: Ações afirmativas e combate ao racismo nas Américas. Brasília: Ministério da Educação: 2005.

SANTOS, Boa Ventura de Souza. Um discurso sobre a ciência. São Paulo: Cortez, 2003.

SCOTT, Joan. História das Mulheres. In BURKE, Peter (org.). A Escrita da História: novas perspectivas.

São Paulo: UNESP, 1992.