Prefeitura de Três de Maio - RS

PREFEITURA MUNICIPAL DE TRÊS DE MAIO

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2010

EDITAL Nº 006/2010, DE 26 DE AGOSTO DE 2010

Notícia:   48 vagas para diversos cargos ofertadas na Prefeitura de Três de Maio - RS

OLÍVIO JOSÉ CASALI, Prefeito Municipal de TRÊS DE MAIO, no uso de suas atribuições legais, nos termos do artigo 37 da Constituição Federal e na Lei Orgânica Municipal, torna público que estão abertas às inscrições para Concurso Público ao provimento dos cargos que integram o quadro de vagas da Prefeitura Municipal, sob regime estatutário e os Empregos Públicos regidos pela CLT. Instituídos pelas leis vigentes e pela disposição no Regulamento de Concursos.

NORMAS QUE REGEM O PROCESSAMENTO DO CONCURSO

O presente Concurso reger-se-á pelas normas constantes do Regulamento de Concursos instituídas pelo Decreto nº 077/2006, de 14 de setembro de 2006.

1 DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES.

1.1. Este Concurso Público, de acordo com a Legislação que trata da matéria, bem como por este Edital, será executado pela SELLECTOR CONCURSOS e destina-se a selecionar candidatos para provimento de Cargos e Empregos Públicos e cadastro de reserva da Administração Municipal de TRÊS DE MAIO.

1.2. O Concurso Público consistirá da avaliação de conhecimentos, mediante aplicação de Provas Objetivas, Provas Práticas e Prova de Títulos de acordo com a especificidade do cargo, em conformidade com o estabelecido no Edital.

1.3. As Provas Objetivas serão realizadas na cidade de TRÊS DE MAIO - RS, em datas, horários e locais a serem divulgados conforme estabelecido no item 3 - Da Divulgação, deste Edital.

1.4. Para os cargos e empregos públicos onde a escolaridade exigida for nível superior e nível técnico é exigido registro no órgão de classe competente.

1.5. O Concurso Público destina-se ao preenchimento de vagas existentes e outras que vierem a vagar ou a serem criadas por Lei Municipal, durante o período de validade do concurso para o Quadro de Cargos de Provimento Efetivo e empregos públicos, conforme quadros abaixo e Anexo I deste Edital.

Cargo

Vagas

Escolaridade

Carga Horária Semanal

Vencimento R$

Valor Inscr R$

Tipo de Prova

Agente Administrativo Auxiliar

01

Ensino Fundamental Completo

40

494,98

13,00

Objetiva

Agente Administrativo

02

Ensino Médio Completo

40

668,81

20,00

Objetiva

Bibliotecário

01

Superior específico da função e registro no Conselho da Categoria

20

1.797,24

37,00

Objetiva

Eletricista

01

4ª Série Ensino Fundamental

40

500,87

13,00

Objetiva

Farmacêutico Bioquímico

01

Superior específico da função e registro no Conselho da Categoria

40

2.651,67

37,00

Objetiva

Fiscal

01

Ensino Médio Completo

40

901,57

20,00

Objetiva

Fiscal Sanitário

01

Ensino Médio Completo

40

901,57

20,00

Objetiva

Médico 40 horas

02

Superior específico da função e registro no Conselho da Categoria

40

5.745,28

37,00

Objetiva

Nutricionista

01

Superior específico da função e registro no Conselho da Categoria

30

1.193,25

37,00

Objetiva

Monitor de Atividades Físicas

01

Superior em Educação e registro no Conselho da Categoria

40

928,08

37,00

Objetiva

Motorista

02

4ª Série Ensino Fundamental e CNH categoria "B"

40

609,88

13,00

Objetiva / Prática

Motorista de Ônibus e Outros

01

4ª Série Ensino Fundamental e CNH categoria "D"

40

609,88

13,00

Objetiva / Prática

Operário

04

Sem exigência específica

40

377,12

13,00

Objetiva / Prática

Operador de Máquinas

02

4ª Série Ensino Fundamental e CNH categoria "C"

40

680,59

13,00

Objetiva / Prática

Psicólogo

02

Superior específico da função e registro no Conselho da Categoria

40

1.570,37

37,00

Objetiva

Professor Educação Infantil

06

Superior de Licenciatura Plena em Pedagogia e/ou Normal Superior

30

787,32(*)

37,00

Objetiva / Títulos

Professor Área II na disciplina de Português:

01

Formação de curso superior graduação plena correspondente a área de conhecimento específico.

20

524,88(*)

37,00

Objetiva / Títulos

Professor Área II na disciplina de Espanhol

01

Formação de curso superior graduação plena correspondente a área de conhecimento específico.

20

524,88(*)

37,00

Objetiva / Títulos

Professor Área II na disciplina de Matemática

01

Formação de curso superior graduação plena correspondente a área de conhecimento específico.

20

524,88(*)

37,00

Objetiva / Títulos

Professor Área II na disciplina de História

01

Formação de curso superior graduação plena correspondente a área de conhecimento específico.

20

524,88(*)

37,00

Objetiva / Títulos

Professor Área II na disciplina de Geografia

01

Formação de curso superior graduação plena correspondente a área de conhecimento específico.

20

524,88(*)

37,00

Objetiva / Títulos

Professor Área II na disciplina de Educação Física

01

Formação de curso superior graduação plena correspondente a área de conhecimento específico.

20

524,88(*)

37,00

Objetiva / Títulos

Orientador Educacional

02

Superior de Pedagogia com Pós- Graduação em Pedagogia, com Habilitação específica em Orientação Educacional

20

524,88(*)

37,00

Objetiva / Títulos

Secretário de Escola

01

Ensino Médio Completo

40

648,19

20,00

Objetiva

Servente

02

4ª Série Ensino Fundamental

40

377,12

13,00

Objetiva

Vigilante

01

3ª Série Ensino Fundamental

36

377,12

13,00

Objetiva

(*) Valores referentes ao Nível 1, do Plano de Carreira do Magistério.

Emprego

Vagas

Escolaridade

Carga Horária Semanal

Vencimento R$

Valor Inscr R$

Tipo de Prova

Agente Comunitário de Saúde (área Oriental)

02

Ensino Fundamental Completo

40

651,00

13,00

Objetiva

Agente Comunitário de Saúde (área São Francisco)

02

Ensino Fundamental Completo

40

651,00

13,00

Objetiva

Assistente Social (Paif)

01

Superior específico da função e registro no Conselho da Categoria

40

1.582,18

37,00

Objetiva

Monitor de Teatro

01

Graduado ou cursando Educação Artística

16

556,07

37,00

Objetiva

Monitor de Complemento Educacional

01

Graduação em Pedagogia

16

556,07

37,00

Objetiva / Títulos

2 DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

As atribuições para o exercício de cada cargo deste Concurso constam no ANEXO I deste Edital.

3 DA DIVULGAÇÃO

3.1 A Divulgação oficial de todas as etapas referentes a este Concurso Público se dará na forma de Editais, Extratos de Editais e Avisos, através dos seguintes meios e locais:

3.2 Divulgação no quadro de publicações da PREFEITURA MUNICIPAL DE TRÊS DE MAIO, sito na Rua Minas Gerais, n°46, - TRÊS DE MAIO - RS

3.3 Divulgação eletrônica pelos sites www.sellector.com.br e www.pmtresdemaio.com.br, em caráter informativo

4 DAS INSCRIÇÕES

4.1. Período, Horário e Local

As inscrições serão realizadas na Prefeitura Municipal de Três de Maio - RS, na Secretaria de Administração, localizada na Rua Minas Gerais, n° 46, no período de 30/08/2010 a 17/09/2010, de segunda a sexta-feira, no horário das 9h às 11h30min e das 13h30min às 16h.

4.2. Procedimento para as Inscrições:

4.2.1. As inscrições para o Concurso serão realizadas na sede da Prefeitura Municipal, onde também poderão ser obtidas as informações sobre este Edital e seus anexos.

4.2.2. A Administração Municipal de TRÊS DE MAIO e a Sellector Concursos, não se responsabilizam pelas inscrições que não forem efetuadas por motivos de ordem técnica alheias ao seu âmbito de atuação, tais como o candidato que não comprovar a documentação necessária, o não pagamento da taxa de inscrição ou o não preenchimento correto da ficha de inscrição e quaisquer outros fatores exógenos que impossibilitem a transferência dos dados dos candidatos para a Comissão Organizadora do Concurso.

4.2.3. O candidato deverá possuir a idade mínima de 18 (dezoito) anos até a data de encerramento das inscrições.

4.2.4. A inscrição no Concurso Público implica, desde logo, o conhecimento e tácita aceitação pelo candidato, das condições estabelecidas neste Edital.

4.2.5. Ficam advertidos os candidatos habilitados e classificados, de que em caso de nomeação, a posse no cargo só lhe será deferida se exibirem à documentação comprobatória das condições previstas no item 12 do presente Edital.

4.2.6. As inscrições pagas com cheques sem a devida provisão de fundos serão automaticamente canceladas.

4.2.7. Não serão aceitas inscrições condicionais, por correspondência, fac-símile (fax) ou por qualquer outro meio eletrônico.

4.2.8. Não serão aceitas inscrições fora do prazo estabelecido neste edital.

4.2.9. O Valor da taxa de inscrição não será devolvido em hipótese alguma, mesmo que o candidato não efetive sua inscrição ou não tenha sua inscrição homologada, salvo se o Concurso não for realizado, sendo o concurso cancelado.

4.2.10. A inscrição somente será aceita após a confirmação do pagamento da taxa de inscrição.

4.2.11. Uma vez efetuada a inscrição, não poderá ser realizada nenhuma alteração nos dados informados da inscrição, somente do cadastro.

4.2.12. A Sellector Concursos e o Município não se responsabilizam por inscrições não recebidas, em decorrência de ordem técnica, falhas de comunicação, congestionamento de linhas de comunicação, bem como outros fatores, de ordem técnica, estranhos ao sistema, que impossibilitem a transferência de dados.

4.2.13. O candidato marcará em item específico no Formulário de Inscrição, declaração de que está de acordo com as exigências e condições previstas neste edital.

4.2.14. Documentação Necessária para Inscrição:

Para inscrever-se, o candidato deverá nos dias previstos no subitem 4.1. - comparecer no local de inscrição munido de ORIGINAIS E CÓPIAS:

a) Cédula de identidade civil ou militar ou CTPS frente e verso; São considerados documentos de identidade: carteiras expedidas pela Secretaria da Justiça e Segurança, pelos Ministérios Militares: carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (Ordens, Conselhos); passaportes;

b) Comprovante de recolhimento da taxa de inscrição pago na Tesouraria da Prefeitura Municipal;

c) 02 (duas) fotos 3x4 iguais e recentes;

d) Informação do número do CPF;

e) Para os candidatos portadores de deficiência, laudo médico atestando a espécie e o grau de deficiência, com expressa referência ao código da Classificação Internacional de Doença - CID -. Deverá anexar requerimento, solicitando vaga especial, constando o tipo de deficiência e a necessidade de prova especial, se for o caso;

f) Para o emprego de AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE, os candidatos deverão apresentar a comprovação da residência no local de atuação para qual se inscreverão conforme o anexo III.

4.2.15. Os candidatos, ao efetivar sua inscrição, assumem inteira responsabilidade pelas informações constantes no seu formulário de inscrição, sob as penas da lei, bem como assume que está ciente e de acordo com as exigências e condições previstas neste Edital, do qual o candidato não poderá alegar desconhecimento.

5 HOMOLOGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES

Após o encerramento do período de inscrição, será divulgado o Edital contendo as inscrições homologadas e não homologadas.

Da não homologação de inscrição caberá recurso e deverá ser formulado no prazo de 02 (dois) dias úteis, a contar do primeiro dia útil subsequente ao da publicação do Edital de homologação das inscrições mediante requerimento ao Secretário Municipal de Administração.

6 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SOBRE A INSCRIÇÃO

6.1 O candidato não poderá inscrever-se para mais de um dos cargos do presente concurso.

6.2 É vedada a inscrição condicional ou extemporânea (fora do prazo).

7 DAS PROVAS

O Concurso Público consistirá de exames de conhecimentos, mediante aplicação de Provas Objetivas para todos os cargos e empregos públicos, e de Títulos para Professor Educação Infantil; Professor de Português; Professor de Espanhol; Professor de Matemática; Professor de História; Professor de Geografia; Professor de Educação Física; Orientador Educacional e Monitor Complemento Educacional; Provas Práticas para Operário, Motorista, Motorista de Ônibus e Outros e Operador de Máquinas.

As provas Específicas de cada cargo ou emprego público, são de caráter eliminatório, ou seja, o candidato que atingir PONTUAÇÃO INFERIOR a 50%(cinquenta por cento) nesta prova será considerado REPROVADO.

As provas objetivas, consistirão na resolução de questões objetivas baseadas no programa constante do ANEXO II deste Edital e será valorizada na escala de 0 a 100 pontos cada prova.

MÉDIA FINAL

Só será considerado APROVADO o candidato que obtiver média igual ou superior a 50% (cinquenta por cento) na soma das notas obtidas nestas provas, obedecendo aos seguintes pesos:

Para os cargos de Agente Administrativo; Agente Administrativo Auxiliar e Fiscal

Disciplina

N° Questões

Mínimo para Aprovação

Peso

Prova de Legislação (Específica)

20 (vinte)

10 (dez) questões

04 (quatro)

Prova de Português

10 (dez)

-

02 (dois)

Prova de Matemática

10 (dez)

 

02 (dois)

Prova de Informática

10 (dez)

 

02 (dois)

Em caso de empate terá preferência, pela ordem, o candidato que tiver maior nota na prova de legislação, português, matemática e informática; Persistindo o empate ocorrerá: SORTEIO PÚBLICO.

Para os cargos de Eletricista e Vigilante.

Disciplina

N° Questões

Mínimo para Aprovação

Peso

Prova Específica

20 (vinte)

10 (dez) questões

06 (seis)

Prova de Português

10 (dez)

-

02 (dois)

Prova de Matemática

10 (dez)

 

02 (dois)

Em caso de empate terá preferência, pela ordem, o candidato que tiver maior nota na prova específica, português e matemática. Persistindo o empate ocorrerá: SORTEIO PÚBLICO.

Para os cargos de Fiscal Sanitário e Secretário de Escola.

Disciplina

N° Questões

Mínimo para Aprovação

Peso

Prova Específica

20 (vinte)

10 (dez) questões

06 (seis)

Prova de Português

10 (dez)

-

02 (dois)

Prova de Informática

10 (dez)

 

02 (dois)

Em caso de empate terá preferência, pela ordem, o candidato que tiver maior nota na prova específica, português e Informática. Persistindo o empate ocorrerá: SORTEIO PÚBLICO.

Para os cargos de Bibliotecário; Farmacêutico Bioquímico; Nutricionista; Psicólogo; Médico 40 Horas e Servente. E empregos públicos de Assistente Social e Agente Comunitário de Saúde.

Disciplina

N° Questões

Mínimo para Aprovação

Peso

Prova Específica

20 (vinte)

10 (dez) questões

06 (seis)

Prova de Português

20 (dez)

-

04 (dois)

Em caso de empate terá preferência, pela ordem, o candidato que tiver maior nota na prova específica, português. Persistindo o empate ocorrerá: SORTEIO PÚBLICO.

Para os cargos de Professor Educação Infantil; Professor de Português; Professor de Espanhol; Professor de Matemática; Professor de História; Professor de Geografia; Professor de Educação Física e Orientador Educacional e emprego público para Monitor de Complemento Educacional.

Disciplina

N° Questões

Mínimo para Aprovação

Peso

Prova Específica

20 (vinte)

10 (dez) questões

04 (quatro)

Prova de Didática

10 (dez)

 

02 (dois)

Prova de Estrutura

10 (dez)

 

02 (dois)

Prova de Títulos

 

 

02 (dois)

Em caso de empate terá preferência, pela ordem, o candidato que tiver maior nota na prova específica, didática, estrutura e títulos; Persistindo o empate ocorrerá: SORTEIO PÚBLICO

Para o cargo de Monitor de Atividades Físicas e o emprego público de Monitor de Teatro.

Disciplina

N° Questões

Mínimo para Aprovação

Peso

Prova Específica

20 (vinte)

10 (dez) questões

05 (cinco)

Prova de Didática

10 (dez)

 

03 (três)

Prova de Estrutura

10 (dez)

 

02 (dois)

Em caso de empate terá preferência, pela ordem, o candidato que tiver maior nota na prova específica, didática e estrutura; Persistindo o empate ocorrerá: SORTEIO PÚBLICO

Para o cargo de Operário.

1ª Etapa - Prova objetiva:

As provas são de caráter ELIMINATÓRIO, ou seja, o candidato que atingir PONTUAÇÃO INFERIOR a 50% na soma das provas objetivas será considerado REPROVADO, mesmo que sua média final seja igual ou superior a 50%. Serão convocados a prestar a Prova Prática da função, todos os candidatos habilitados nesta etapa do concurso.

As Provas consistirão na resolução de questões objetivas baseadas no programa constante do ANEXO II deste Edital e serão valorizados na escala de 0 a 100 pontos cada prova.

2ª Etapa - Prova Prática:

Esta prova constará de exercícios práticos de acordo com as atribuições do cargo, a critério da Banca Examinadora.

A Prova Prática da função terá a sua nota somada a nota obtida na Prova objetiva, para composição da NOTA FINAL:

A Prova Prática será aplicada em data a ser informada por Edital e destina-se a avaliar a experiência prévia do candidato, seu conhecimento técnico, constando de demonstração prática de sua habilitação na execução das atribuições do cargo.

Na aplicação da prova prática, como ocorrerá utilização de equipamentos, pertencentes ou sob a responsabilidade do Município, poderá ser procedida, a critério da Banca de Aplicação, a imediata exclusão do candidato que demonstre não possuir a necessária capacidade no seu manejo, sem risco de danificá-los.

Haverá um tempo máximo para a realização de cada quesito da prova, que será fixado pela comissão de provas, considerando a dificuldade e demais aspectos necessários para o desempenho satisfatório dos testes, por parte dos candidatos.

Critérios das avaliações:

1° - PROVA PRÁTICA: é eliminatória, o candidato que atingir MÉDIA INFERIOR a 50% nesta prova será considerado REPROVADO.

2° - MÉDIA FINAL: só será considerado APROVADO o candidato que obtiver média igual ou superior a 50% na soma das notas obtidas nestas provas, obedecendo aos seguintes pesos:

Disciplina

N° Questões

Mínimo para Aprovação

Peso

Prova de Português

20 (vinte)

10 (dez) questões

02 (dois)

Prova de Matemática

10 (dez)

-

02 (dois)

Prova Prática

 

 

06 (seis)

Em caso de empate terá preferência, pela ordem, o candidato que tiver maior nota na prova prática, português e matemática; Persistindo o empate ocorrerá: SORTEIO PÚBLICO.

Para os cargos de Motorista; Motorista de Ônibus e Outros e Operador de Máquinas:

1ª Etapa - Prova objetiva:

As provas são de caráter ELIMINATÓRIO, ou seja, o candidato que atingir PONTUAÇÃO INFERIOR a 50% na soma das provas objetivas será considerado REPROVADO, mesmo que sua média final seja igual ou superior a 50%. Serão convocados a prestar a Prova Prática da função, todos os candidatos habilitados nesta etapa do concurso

As Provas consistirão na resolução de questões objetivas baseadas no programa constante do ANEXO II deste Edital e será valorizada na escala de 0 a 100 pontos cada prova.

Só será habilitado à prova prática o candidato que for aprovado na prova escrita.

2ª Etapa - Prova Prática:

Esta prova constará de exercícios práticos de técnicas de dirigibilidade em situações reais de trânsito, a critério da Banca Examinadora.

A Prova Prática da função terá a sua nota somada à nota obtida na Prova objetiva, para composição da NOTA FINAL:

A Prova Prática será aplicada em data, horário e local a ser informado por Edital e destina-se a avaliar a experiência prévia do candidato, seu conhecimento técnico, constando de demonstração prática de sua habilitação na execução das atribuições do cargo.

Na aplicação da prova prática, com utilização de equipamentos de elevado valor, pertencentes ou sob a responsabilidade do Município, poderá ser procedida, a critério da Banca de Aplicação, a imediata exclusão do candidato que demonstre não possuir a necessária capacidade no seu manejo, sem risco de danificá-los. Haverá um tempo máximo para a realização de cada quesito da prova, que será fixado pela comissão de provas, considerando a dificuldade e demais aspectos necessários para o desempenho satisfatório dos testes, por parte dos candidatos.

Critérios das avaliações:

1° - PROVA PRÁTICA: é eliminatória, o candidato que atingir MÉDIA INFERIOR a 50% nesta prova será considerado REPROVADO.

2° - MÉDIA FINAL: só será considerado APROVADO o candidato que obtiver média igual ou superior a 50% (cinquenta por cento) na soma das notas obtidas nestas provas, obedecendo aos seguintes pesos:

Disciplina

N° Questões

Mínimo para Aprovação

Peso

Prova de Legislação de Trânsito (Específica)

20 (vinte)

10 (dez) Questões

02 (dois)

Prova de Português

10 (dez)

-

02 (dois)

Prova de Matemática

10 (dez)

-

02 (dois)

Prova Prática

 

 

04 (quatro)

Em caso de empate terá preferência, pela ordem, o candidato que tiver maior nota na prova de: - prática, legislação de trânsito, português, matemática.

Persistindo o empate ocorrerá: SORTEIO PÚBLICO

8 DAS PROVAS DE TÍTULOS

Para todos os candidatos aos cargos de Professor Educação Infantil; Professor de Português; Professor de Espanhol; Professor de Matemática; Professor de História; Professor de Geografia; Professor de Educação Física; Orientador Educacional e emprego público para Monitor de Complemento Educacional habilitados na Prova objetiva, haverá PROVA DE TÍTULOS de caráter classificatório.

Da Apresentação dos Títulos:

8.1 Os candidatos serão convocados à apresentar por fotocópias, devidamente rubricadas e numeradas conforme disposto no item 8 deste Edital de Concurso em data a ser divulgado no quadro de publicações da PREFEITURA MUNICIPAL DE TRÊS DE MAIO, conforme prevê o item 3 e nos sites www.sellector.com.br e www.pmtresdemaio.com.br, em caráter informativo.

8.2 Juntamente com a fotocópia, o candidato deverá apresentar o título original, sendo que o servidor responsável pelo recebimento dos mesmos deverá conferir cada cópia apresentada com o título original para autenticação.

8.3 Juntamente com os títulos, o candidato deverá apresentar uma relação dos mesmos, em formulário próprio. Esta relação será preenchida em duas vias: destas uma será devolvida ao candidato devidamente rubricada pelo servidor responsável pelo recebimento, a outra será encaminhada para a contagem da pontuação.

8.4 Os títulos e respectiva relação serão entregues pelos candidatos em envelope, devidamente identificado com o nome, número de inscrição e cargo.

8.5 Os documentos comprobatórios de títulos não podem apresentar rasuras, emendas ou entrelinhas;

8.6 Não serão pontuados os títulos que excederem ao máximo em quantidade e pontos conforme tabela.

TABELA

ITENS

Quantidade de títulos (máximo)

Valor Unitário (pontos)

Valor máximo (Pontos)

Comprovante de Graduação em licenciatura (desde que não seja o que permitiu a inscrição no concurso).

1,0

1,0

1,0

Comprovante de Pós-Graduação Especialização com carga horária mínima de 360h na área da educação.

2,0

1,0

2,0

Comprovante de Mestrado na área da educação.

1,0

1,0

1,0

Comprovante de Doutorado na área da educação.

1,0

1,0

1,0

Trabalho científico na área da educação apresentado em congresso, seminário, simpósio, mesa redonda ou painel e ou publicado ou reproduzido por órgão oficial.

2,0

1,0

2,0

CURSOS, SEMINÁRIOS, JORNADAS CONGRESSOS desde que relacionados com a área e no mínimo com 40 horas. Não serão aceitos com data anterior a 2000.

6,0

0,5

3,0

8.7 Títulos sem conteúdo e registro especificado não serão pontuados, caso não se possa aferir a relação com o cargo.

8.8 Máximo de 20 (vinte) pontos nesta prova.

8.9 O curso de exigência do cargo não será utilizado para pontuação.

8.10 O comprovante deverá ser o Diploma, Certificado de Conclusão, Declaração ou Atestado, expedido pela Entidade promotora. Não serão pontuados boletim de matrícula, histórico escolar ou outra forma que não a determinada acima.

8.11 Certificados sem carga horária definida não receberão pontuação.

8.12 Estágios, monitorias, residência, coordenação de cursos, palestrante, orientador, fiscal, facilitador e outros trabalhos executados ou publicados não serão pontuados.

9 DA REALIZAÇÃO DAS PROVAS:

9.1. Objetivas:

a) O candidato deverá comparecer ao local determinado para a realização das provas, com antecedência mínima de 30 (trinta) minutos do horário fixado para o início dos trabalhos, munido de comprovante de inscrição, carteira de identidade (civil ou militar), caneta esferográfica azul ou preta.

b) Serão considerados documentos de identidade: carteiras expedidas pelos Comandos Militares, pelas Secretarias de Segurança Pública e pelos Institutos de Identificação, carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (Ordem, Conselho, etc) passaporte; certificado de reservista, carteiras funcionais do Ministério Público, carteiras funcionais expedidas por órgão público que, por lei federal, valham como identidade; carteira de trabalho; carteira nacional de habilitação, desde que com foto. O documento deverá estar legível.

c) Não haverá prova fora do local designado, nem em datas e/ou horários diferentes.

d) O tempo de duração das provas objetivas será de 03 (três) horas.

e) Será proibido o acesso ao local de realização das provas aos candidatos que se apresentarem em horário diferente do estabelecido para o seu início, seja qual for o motivo alegado.

f) Em nenhuma hipótese haverá segunda chamada, seja qual for o motivo alegado.

g) Durante as provas não serão permitidas consultas de nenhuma espécie, utilizar-se de telefone celular ou qualquer outro aparelho eletroeletrônico, bem como utilizar instrumentos próprios, salvo os expressamente permitidos.

h) O caderno de provas é o espaço no qual o candidato poderá desenvolver todas as técnicas para chegar à resposta adequada, permitindo-se o rascunho e a rasura em qualquer folha, EXCETO, na capa do caderno e na GRADE DE RESPOSTAS.

i) Será atribuída nota 0 (zero) à resposta que, na grade de respostas estiver em desconformidade com as instruções, não estiver assinalada ou que contiver mais de uma alternativa assinalada, emenda ou rasura ou alternativa marcada a lápis, ainda que legível.

j) Em nenhuma hipótese, será considerado para correção e respectiva pontuação o caderno de provas.

k) O candidato, ao terminar a prova objetiva, devolverá ao fiscal de sala, juntamente com a grade de resposta, o caderno de provas, tendo em vista a obrigatoriedade do arquivamento pela Prefeitura Municipal.

l) Será permitido aos candidatos copiar sua grade de respostas, para conferência com o gabarito oficial, no verso do documento de inscrição no Concurso Público.

m) Ao final das provas objetivas, os dois últimos candidatos deverão permanecer no recinto, a fim de assinar o lacre do envelope das provas juntamente com os fiscais, sendo liberados quando todos as tiverem concluído.

9.2. Práticas:

a) O candidato deverá comparecer ao local determinado para a realização das provas, com antecedência mínima de 30 (trinta) minutos do horário fixado para o início dos trabalhos, munido do comprovante de pagamento, carteira de identidade (civil ou militar), CNH e com roupas apropriadas ao desenvolvimento das atribuições de cada cargo.

b) Será proibido o acesso ao local de realização das provas aos candidatos que se apresentarem em horário diferente do estabelecido para o seu início, seja qual for o motivo alegado.

c) Em nenhuma hipótese haverá segunda chamada, seja qual for o motivo alegado.

d) Os casos de alterações psicológicas ou fisiológicas (períodos menstruais, gravidez, contusões, luxações, etc.) que impossibilitem o candidato de submeter-se aos testes, ou de neles prosseguir ou que lhe diminuam a capacidade físico orgânica, não serão considerados para fins de tratamento diferenciado ou nova prova.

e) Durante as provas não serão permitidas consultas de nenhuma espécie, utilizar-se de telefone celular ou qualquer outro aparelho eletroeletrônico, bem como utilizar instrumentos próprios, salvo os expressamente permitidos.

f) O candidato, ao terminar a prova prática, deverá se retirar do local de aplicação da prova a fim de não prejudicar o andamento do processo avaliatório bem como não intervir psicologicamente na avaliação do próximo candidato.

g) Ao final das provas práticas, os dois últimos candidatos deverão permanecer no recinto, a fim de assinar o lacre do envelope das provas juntamente com os fiscais, sendo liberados quando todos as tiverem concluído.

9.3. Será excluído do Concurso o candidato que:

a) for surpreendido, durante a realização das provas, em comunicação com outro candidato, bem como se utilizando de consultas;

b) utilizar-se de quaisquer recursos ilícitos ou fraudulentos em qualquer etapa de sua realização;

c) ausentar-se, a não ser momentaneamente, em casos especiais e acompanhados do fiscal de sala;

d) portar-se inconvenientemente perturbando de qualquer forma, o bom andamento dos trabalhos;

9.4. Será desclassificado do Concurso o candidato que:

a) Preencher o Cartão de Respostas a lápis;

b) Assinar, rubricar, escrever o nome, número de inscrição, número de identidade e/ou fizer qualquer tipo de marcação que não seja a indicada nas instruções gerais que acompanham o caderno de provas;

c) Furar ou rasgar o Cartão de Respostas;

d) Assinalar ou alterar a marcação que existe logo abaixo do número do Cartão de Respostas;

9.5. Por razões de ordem técnica, de segurança e de direitos autorais não serão fornecidas cópias das provas a candidatos ou instituições de direito público ou privado, após encerrado o prazo para recurso.

9.6. Não será permitida a permanência de acompanhantes do candidato ou pessoas estranhas ao Concurso, nas dependências do local onde forem aplicadas as provas.

10 DO RECURSO DAS PROVAS OBJETIVAS

10.1. O prazo para pedido de recurso da prova Objetiva, será de 02 (dois) dias úteis, a contar do primeiro dia subsequente ao da publicação do respectivo resultado.

10.2. O pedido de recurso deverá ser dirigido ao Prefeito Municipal, mediante requerimento encaminhado através de protocolo na Prefeitura Municipal, contendo:

a) Nome completo e número de inscrição;

b) Indicação do concurso que esteja realizando;

c) Objetivo do pedido

d) Exposição detalhada das razões que o motivaram;

10.3. Não serão considerados os pedidos de recursos formulados fora do prazo, ou que não contenham os elementos indicados no subitem 10.2.

10.4. Não serão aceitos recursos interpostos por fac-símile, telegrama, internet, ou por qualquer meio eletrônico que não o específico neste edital.

10.5. Durante o prazo para recurso referente ao item 9.2, será dada ao candidato, vista das provas padrões, sob fiscalização.

10.6. Fica expressamente vedado aos candidatos, no recinto de vistas das provas padrão e durante o processamento deste trabalho, estabelecer discussões orais em torno das questões ou critérios de correção e julgamento, bem como formularem reclamações sobre tais assuntos aos servidores encarregados do aludido serviço.

10.7. Somente serão deferidos os recursos que comprovarem que houve erro da Comissão Examinadora e/ou atribuições diferentes para soluções iguais.

10.8. Os pontos relativos à questão eventualmente anulada pela Comissão Examinadora do Concurso, serão atribuídos a todos os candidatos que realizarem a mesma prova. No caso de haver alteração no Gabarito Oficial, todas as grades de respostas serão novamente corrigidas de acordo com o Gabarito Oficial definitivo.

10.9. Do resultado de qualquer prova objetiva cabem os seguintes recursos, desde que fundamentados, conforme subitem 10.2.

a) revisão das provas, pela Banca Examinadora;

11 PRAZO DE VALIDADE

O Concurso terá validade por 02 (dois) anos, a contar da data da publicação da homologação do resultado final, prorrogável uma vez por igual período, a critério da Administração Municipal e através de Decreto do Prefeito Municipal.

12 DISPOSIÇÕES GERAIS

12.1. Este Concurso reger-se-á pelas normas deste Edital e Leis Municipais vigentes e Decreto nº 077/2006, 14 de setembro de 2006.

12.2. Qualquer cidadão, diretamente ou via postal, poderá denunciar irregularidade ou ilegalidade, eventualmente ocorrida neste Concurso Público, perante o Tribunal de Contas do Estado na forma da Lei n.º 9.478/91.

12.3. A classificação no processo seletivo não assegura ao candidato o direito de admissão automática no cargo público, mas apenas a expectativa de ser nele admitido, seguindo rigorosamente a ordem de classificação, ficando a concretização deste ato condicionada a observância das disposições legais pertinentes e, sobretudo, ao interesse do serviço público municipal. Os candidatos aprovados obrigam-se a manter atualizado seu cadastro.

12.4 Observado o número de vagas existentes ou que venha a ocorrer, o candidato nomeado será convocado através dos dados constantes na ficha de inscrição ou por resultante de posterior atualização. O não comparecimento ou falta de pronunciamento do interessado no prazo máximo de 15 (quinze) dias a contar do recebimento da comunicação ou a contar da publicação do Edital de Convocação, implicará em exclusão automática do processo seletivo.

12.5. Ficam advertidos os candidatos de que, no caso de nomeação, a posse no cargo só lhes será referida no caso de exibirem os documentos necessários.

13 DOCUMENTAÇÃO COMPROBATÓRIA PARA TODOS OS CARGOS:

A inscrição no Concurso implica, desde logo, o conhecimento e a tácita aceitação pelo candidato, das condições estabelecidas neste Edital.

13.1 Ser brasileiro nato ou naturalizado, ou gozar das prerrogativas do art. 12 da CF;

13.2 Possuir idade mínima de 18 (dezoito) anos até a data do encerramento das inscrições;

13.3 Possuir escolaridade mínima exigida em cada cargo ou emprego público, na data da posse;

13.4 Possuir Carteira Nacional de Habilitação - CNH (na categoria indicada no item 1 deste edital, para os cargos de Motorista; Motorista de ônibus e Outros e Operador de Máquina); na data da prova prática.

13.5 Possuir registro em vigor no respectivo Conselho de Classe, conforme item 1 deste Edital, na data da posse;

13.6 Estar em dia com as obrigações eleitorais, na data da posse;

13.7 Estar em dia com as obrigações militares (para os candidatos do sexo masculino);

13.8 Atestado de boa saúde física e mental a ser fornecido por Junta Médica Oficial do Município ou ainda, por esta designada, mediante exame médico, que comprove aptidão necessária para o exercício do cargo, bem como a compatibilidade para os casos de deficiência física;

13.9 Declaração negativa de acumulação de cargo público, conforme disciplina a Constituição Federal, em seu artigo 37, XVI.

13.10 Alvará de folha corrida judicial, atualizada.

13.11 A não apresentação dos documentos acima na ocasião da posse implicará na impossibilidade de aproveitamento do candidato aprovado, anulando-se todos os atos e efeitos decorrentes de sua inscrição no concurso;

14 DO CONCURSO

O dia, local e horário para aplicação das provas objetivas, será publicado através de Edital, no quadro de publicações oficiais da Prefeitura Municipal de Três de Maio e nos sites www.sellector.com.br e www.pmtresdemaio.com.br. Este mesmo Edital fixará o cronograma dos demais eventos do concurso público

GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DE TRÊS DE MAIO, aos 26 dias do mês de agosto de 2010.

OLÍVIO JOSÉ CASALI
Prefeito Municipal

Registre-se e Publique-se

João Seno Bach
Secretário Municipal de Administração

ANEXO I

AGENTE ADMINISTRATIVO

ATRIBUIÇÕES

a) Descrição Sintética: executar trabalhos que envolvam a interpretação e aplicação das Leis e normas administrativas; redigir expediente administrativo; proceder à aquisição, guarda e distribuição de material;

b) Descrição analítica: examinar processos, redigir pareceres e informações; redigir expedientes administrativos, tais como: memorandos, cartas, ofícios, relatórios; revisar quanto ao aspecto redacional, ordens de serviço, instruções, exposições de motivos, projetos de Lei, minutas de decreto e outros; realizar e conferir cálculos relativos a lançamentos, alterações de tributos, avaliação de imóveis e vantagens financeiras e descontos determinados por Lei; realizar ou orientar coleta de preços de materiais que possam ser adquiridos sem concorrência; efetuar ou orientar o recebimento, conferência, armazenagem e conservação de materiais e outros suprimentos; manter atualizados os registros de estoque; fazer ou orientar levantamentos de bens patrimoniais; eventualmente realizar trabalhos datilográficos, operar com terminais eletrônicos e equipamentos de microfilmagem; executar tarefas afins.

AGENTE ADMINISTRATIVO AUXILIAR

ATRIBUIÇÕES

a) Descrição Sintética: executar trabalhos administrativos e datilográficos, aplicando a legislação pertinente aos serviços municipais;

b) Descrição Analítica: redigir e datilografar expedientes administrativos, tais como: memorandos, ofícios, informações, relatórios e outros; secretariar reuniões e lavrar atas; efetuar registros e cálculos relativos às áreas tributárias, patrimonial, financeira, de pessoal e outras, elaborar e manter atualizados fichários e arquivos manuais, consultar e atualizar arquivos magnéticos de dados cadastrais através de terminais eletrônicos; operar com máquinas calculadoras, leitora de microfilmagens, registradora e contabilidade; auxiliar na escrituração de livros contábeis; elaborar documentos referentes a assentamentos funcionais; proceder à classificação, separação e distribuição de expedientes; obter informações e fornecê-las aos interessados; auxiliar no trabalho de aperfeiçoamento e implantação de rotinas; proceder a conferencia dos serviços executados na área de sua competência; executar tarefas afins.

BIBLIOTECÁRIO

ATRIBUIÇÕES:

Disponibilizar informação; gerenciar unidades como bibliotecas, centros de documentação, centros de informação e correlatos, além de redes e sistemas de informação; tratar tecnicamente e desenvolver recursos informacionais; disseminar informação com o objetivo de facilitar o acesso e geração do conhecimento; desenvolver estudos e pesquisas; promover difusão cultural; desenvolver ações educativas. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

DESCRIÇÃO DE ATIVIDADES DO CARGO:

Disponibilizar informação: Localizar e recuperar informações; prestar atendimento personalizado; elaborar estratégias de buscas avançadas; intercambiar informações e documentos; controlar circulação de recursos informacionais; prestar serviços de informação on-line; normalizar trabalhos técnico-científicos. Gerenciar unidades, redes e sistemas de informação: Elaborar programas e projetos de ação; implementar atividades cooperativas entre instituições; administrar o compartilhamento de recursos informacionais; desenvolver políticas de informação; projetar unidades, redes e sistemas de informação; automatizar unidades de informação; desenvolver padrões de qualidade gerencial; controlar a execução dos planos de atividades; elaborar políticas de funcionamento de unidades, redes e sistemas de informação; controlar segurança patrimonial da unidade, rede e sistema de informação e a conservação do patrimônio físico da unidade, rede e sistema de informação; avaliar serviços e produtos de unidades, redes e sistema de informação; avaliar desempenho de redes e sistema de informação; elaborar relatórios, manuais de serviços e procedimentos; analisar tecnologias de informação e comunicação; administrar consórcios de unidades, redes e sistemas de informação; implantar unidades, redes e sistemas de informação. Tratar tecnicamente recursos informacionais: Registrar, classificar e catalogar recursos informacionais; elaborar linguagens documentárias, resenhas e resumos; desenvolver bases de dados; efetuar manutenção de bases de dados; gerenciar qualidade e conteúdo de fontes de informação; gerar fontes de informação; reformatar suportes; migrar dados; desenvolver metodologias para geração de documentos digitais ou eletrônicos.

Desenvolver recursos informacionais: Elaborar políticas de desenvolvimento de recursos informacionais; selecionar recursos informacionais; armazenar e descartar recursos informacionais; avaliar, conservar, preservar e inventariar acervos; desenvolver interfaces de serviços informatizados; desenvolver bibliotecas virtuais e digitais e planos de conservação preventiva. Disseminar informação: Disseminar seletivamente a informação; compilar sumários correntes e bibliografia; elaborar clipping de informações, alerta e boletim bibliográfico. Desenvolver estudos e pesquisas: Coletar informações para memória institucional; elaborar dossiês de informações, pesquisas temáticas, levantamento bibliográfico e trabalhos técnico-científicos; acessar bases de dados e outras fontes em meios eletrônicos; realizar estudos cientométricos, bibliométricos e infométricos; coletar e analisar dados estatísticos; desenvolver critérios de controle de qualidade e conteúdo de fontes de informação; analisar fluxos de informações. Promover difusão cultural:

Promover ação cultural, atividades de fomento à leitura, eventos culturais e atividades para usuários especiais; divulgar informações através de meios de comunicação formais e informática; organizar bibliotecas itinerantes. Utilizar recursos de informática: Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao ambiente organizacional.

ELETRICISTA

ATRIBUIÇÕES

a) Descrição Sintética: executar serviços atinentes aos sistemas de iluminação pública e redes elétricas, instalação e reparos de circuitos de aparelhos elétricos e de som.

b) Descrição Analítica: instalar, inspecionar e reparar instalações elétricas, interna e externa, luminárias e demais equipamentos de iluminação pública, cabos de transmissão, inclusive os de alta tensão; consertar aparelhos elétricos em geral; operar com equipamentos de som, planejar, instalar e retirar alto-falantes e microfones; proceder à conservação de aparelhos eletrônicos, realizando pequenos consertos; reparar e regular relógios elétricos, inclusive de controle de ponto; fazer enrolamentos de bobinas; desmontar, ajustar, limpar e montar geradores, motores elétricos, dínamos, alternadores, motores de partida, etc.; reparar buzinas, interruptores, relés, reguladores de tensão, instrumentos de painel e acumuladores; executar a bobinagem de motores; fazer e consertar instalações elétricas em veículos automotores; executar e conservar redes de iluminação dos próprios municipais e de sinalização; providenciar o suprimento de materiais e peças necessárias à execução dos serviços; executar tarefas afins.

FARMACÊUTICO BIOQUÍMICO

ATRIBUIÇÕES:

a) Descrição Sintética: Exercer a responsabilidade técnica junto à farmácia Municipal de Manipulação e/ou Laboratório Municipal de Análises Clínicas; desempenhar atividades inerentes ao fabrico de medicamentos e avio de receitas; realizar exames laboratoriais requisitados pelo Corpo Clínico da Municipalidade.

b)Descrição Analítica: Prestar assessoramento técnico ao Departamento de Farmácias e Análises Clínicas da Secretaria Municipal de Saúde; Fazer a manipulação dos insumos farmacêuticos, como medição, pesagem e mistura, utilizando instrumentos especiais e fórmulas químicas para atender a produção de remédios e outros preparados; Realizar estudos e testes com plantas medicinais, utilizando técnicas e aparelhos especiais para obter princípios ativos e matérias-primas; Aviar receitas médicas; Realizar exames laboratoriais determinados pela Secretaria Municipal da Saúde; Planejar e executar projetos inerentes à atividade; Manter atualizado o cadastro de medicamentos manipulados e distribuídos; Divulgar mensalmente a listagem do controle cadastral dos medicamentos; Divulgar mensalmente o número e tipo de exames realizados; Manter estoques condizentes com a realidade de atendimento; Colaborar com a Secretaria municipal de Saúde na elaboração de Convênios e/ou Parcerias; Realizar outras atribuições compatíveis com sua especialização profissional; Assessoramento Técnico ao Serviço de Vigilância Sanitária: no Comércio e Indústria de Medicamentos; no Comércio e Indústria de Cosméticos e Saneantes; no controle dos estabelecimentos de saúde; no controle da qualidade da água para consumo humano; no controle e licenciamentos de piscinas de uso coletivo; na fiscalização do exercício profissional em saúde; nos demais serviços que envolvam produtos químicos.

FISCAL

ATRIBUIÇÕES

a) Descrição Sintética: exercer a fiscalização geral nas áreas de obras, indústria, comércio e transporte coletivo, e no pertinente à aplicação e cumprimento das disposições legais compreendidas na competência tributária municipal;

b) Descrição Analítica: exercer a fiscalização nas áreas de obras, indústria, comércio e transporte coletivo, fazendo notificações e embargos; registrar e comunicar irregularidades referente a propagandas, rede de iluminação pública, calçamentos e logradouros públicos, sinaleiras e demarcações de trânsito; exercer o controle em postos de embarque de táxis; executar sindicâncias para verificação das alegações decorrentes de requerimentos de revisões, isenções, imunidades, demolições de prédios e pedidos de baixa de inscrição; efetuar levantamentos fiscais nos estabelecimentos dos contribuintes sujeitos ao pagamento de tributos municipais; orientar os contribuintes quanto às leis tributárias municipais; intimar contribuintes ou responsáveis, lavrar autos de infração; proceder quaisquer diligências; prestar infrações e emitir pareceres; elaborar relatórios de suas atividades; executar tarefas afins.

FISCAL SANITÁRIO

ATRIBUIÇÕES

a) Descrição Sintética: desenvolver trabalho educativo com indivíduos e grupo realizando campanhas de prevenção de doenças, visitas e entrevistas para preservar a saúde de uma comunidade;

b) Descrição Analítica: desenvolver trabalhos de fiscalização e supervisão junto a estabelecimentos de comércio alimentício (Super mercados, lanchonetes, bares, restaurantes, açougues, etc.); fazer visitas difundindo noções gerais sobre saúde e saneamento; realizar pesquisa de campo para estimar e estimular a frequência aos serviços de saúde; atuar em campanha de prevenção de doenças, aplicando testes e vacinas dentro e fora da unidade sanitária, identificar os principais sintomas e doenças transmissíveis, levando-os ao conhecimento da autoridade competente; esclarecer os clientes sobre diagnósticos, prescrição médica, pedidos de exame de laboratório e retorno, quando necessário; colaborar na coleta de dados estatísticos e outros requeridos nos programas de saúde; desenvolver trabalho de orientação sanitária, junto a estabelecimentos acima citados; manter supervisão e controles de ambientes e locais que possam causar danos a saúde da população, tais como: depósitos de lixo, lagoas e rios poluídos, focos de insetos, roedores, etc., tomando todas as providências dentro da ética e da Lei, auxiliar a equipe de saúde no que tange a manutenção de um bom nível de saneamento básico no Município; elaborar relatórios das atividades desenvolvidas; ter conhecimento de higiene e profilaxia, noções de microbiologia, noções de parasitologia; todas as atividades desenvolvidas pelo fiscal sanitário, só poderão ser executadas sobre a supervisão e coordenação de enfermeiro ou médico sanitarista; executar tarefas afins.

MÉDICO

ATRIBUIÇÕES

a) Descrição Sintética: prestar assistência médico-cirúrgica e preventiva; diagnosticar e tratar das doenças do corpo humano; fazer inspeção de saúde em servidores;

b) Descrição Analítica: dirigir equipes a prestar socorros urgentes; efetuar exames médicos, fazer diagnósticos, prescrever e ministrar tratamento para diversas doenças, perturbações e lesão do organismo humano e aplicar os métodos da medicina preventiva; providenciar ou realizar tratamento especializado; preencher e visar mapas de produção, ficha médica com diagnóstico e tratamento; atender os casos urgentes de internato no hospital, nos impedimentos dos titulares de plantão; preencher as fichas dos doentes atendidos a domicílio; preencher relatórios comprobatórios de atendimento; examinar funcionários para fins de licença; fazer inspeção médica para fins de ingresso; fazer visitas domiciliares para fins de concessão de licença a funcionários; emitir laudos; fazer diagnósticos e recomendar a terapêutica; prescrever regimes dietéticos; encaminhar casos especiais a setores especializados; prescrever exames laboratoriais; incentivar a vacinação e indicar medidas de higiene pessoal; responsabilizar-se por equipes auxiliares necessárias à execução das atividades próprias do cargo; executar tarefas afins, inclusive as editadas no respectivo regulamento da profissão.

MONITOR DE ATIVIDADES FÍSICAS

ATRIBUIÇÕES

Coordenar sessões de ginástica junto a grupos de terceira idade; coordenar atividades esportivas de grupos de menores carentes; promover oficinas de atividades físicas abertas à população em geral; orientar os agentes comunitários de saúde sobre a importância da conscientização da população em relação às atividades físicas; realizar palestras sobre a importância da atividade física; desenvolver outras atividades relacionadas à atividade física voltadas à população não-escolar.

MOTORISTA

ATRIBUIÇÕES

a) Descrição Sintética: conduzir e zelar pela conservação de veículos automotores em geral;

b) Descrição Analítica: conduzir veículos automotores destinados ao transporte de passageiros e cargas; recolher o veículo à garagem ou local destinado quando concluída a jornada do dia, comunicando qualquer defeito porventura existente; manter os veículos em perfeitas condições de funcionamento; fazer reparos de emergência; zelar pela conservação do veículo que lhe for entregue; encarregar-se do transporte e entrega de correspondências, ou de carga que lhe for confiada; promover o abastecimento de combustíveis, água e óleo; verificar o funcionamento do sistema elétrico, lâmpadas, faróis, sinaleiras, buzinas e indicadores de direção; providenciar a lubrificação quando indicada; verificar o grau de intensidade e nível da água da bateria, bem como a calibração dos pneus; executar tarefas afins.

MOTORISTA DE ÔNIBUS E OUTROS

ATRIBUIÇÕES:

a) Descrição Sintética: Conduzir e zelar pela conservação de ônibus e outros veículos automotores em geral;

B) Descrição Analítica: Conduzir veículos automotores destinados ao transporte de passageiros e cargas; conduzir veículos de transporte coletivo, destinado ao transporte de passageiros e estudantes; recolher o veículo à garagem ou local destinado para sua guarda, quando concluída a jornada do dia, comunicando qualquer defeito porventura encontrada na viatura; manter os veículos em perfeitas condições de funcionamento; fazer reparos de emergência; zelar pela conservação do veículo; encarregar-se do transporte de passageiros ao seu destino, usando pontualidade e não faltar ao compromisso e encarregar-se também de fazer a entrega de cargas e de correspondência, que lhe for confiada; proceder o abastecimento de combustíveis, a troca de óleo e o suprimento de água; verificar o funcionamento do sistema elétrico, lâmpadas, faróis, sinaleiras, buzinas e outros equipamentos, zelar pela limpeza do coletivo e pela segurança dos passageiros; providencias a lubrificação, quando indicada; verificar o grau de densidade e nível da água da bateria, bem como a calibração dos pneumáticos. Executar tarefas afins

NUTRICIONISTA

ATRIBUIÇÕES

a) Descrição Sintética: planejar e executar serviços ou programas de nutrição e de alimentação.

b) Descrição Analítica: planejar serviços ou programas de nutrição; organizar cardápio e elaborar dietas; controlar a estocagem, preparação, conservação e distribuição dos alimentos, a fim de contribuir para a melhoria proteica, racionalidade e economicidade dos regimes alimentares; planejar e ministrar cursos de educação alimentar; responsabilizar-se por equipes auxiliares necessárias à execução das atividades próprias do cargo; executar tarefas afins, inclusive as editadas no respectivo regulamento da profissão.

OPERADOR DE MÁQUINAS

ATRIBUIÇÕES

a) Descrição Sintética: operar máquinas rodoviárias, agrícolas, tratores e equipamentos móveis;

b) Descrição Analítica: operar veículos motorizados, especiais, tais como: guinchos, guindastes, máquinas de limpeza de rede de esgoto, retroescavadeiras, carro plataforma, máquinas rodoviárias, agrícolas, tratores e outros; abrir valetas e cortar taludes; proceder escavações, transporte de terra, compactação, aludes; proceder escavações, transporte de terra, compactação, aterro e trabalhos semelhantes; auxiliar no conserto de máquinas; lavrar e discar terras, obedecendo as curvas de níveis; cuidar da limpeza e conservação das máquinas, zelando pelo seu bom funcionamento, ajustar as correias transportadores à pilha pulsão do conjunto de britagem; executar tarefas afins.

OPERÁRIO

ATRIBUIÇÕES

a) Descrição Sintética: realizar trabalhos braçais em geral;

b) Descrição Analítica: carregar e descarregar veículos em geral; transportar, arrumar e levar mercadorias, materiais de construção e outros; fazer mudanças; proceder à abertura de valas; efetuar serviço de capina em geral; varrer, escovar, lavar e remover lixos e detritos em vias públicas e próprias municipais; zelas pela conservação e limpeza dos sanitários; auxiliar em tarefas de construção, calçamentos e pavimentação em geral; auxiliar no recebimento, entrega, pesagem e contagem de materiais; auxiliar nos serviços de abastecimento de veículos, cavar sepulturas e auxiliar no sepultamento; manejar instrumentos agrícolas; executar serviços de lavoura (plantio, colheita, preparo de terreno, adubação, pulverização, etc.); aplicar inseticidas e fungicidas; cuidar de currais, terrenos baldios e praças; alimentar animais sob supervisão; proceder a lavagem de máquinas e veículos de qualquer natureza, bem como a limpeza de peças e oficinas; executar tarefas afins.

ORIENTADOR EDUCACIONAL

ATRIBUIÇÕES

Executar atividades específicas de assistência ao educando, individualmente ou em grupo, além do planejamento, coordenação, supervisão, execução, aconselhamento e acompanhamento relativo às atividades de orientação educacional no âmbito da rede municipal de ensino. Exemplos de atribuições como: elaborar estudos, pesquisas, análises e pareceres no seu campo profissional, planejar e coordenar a implantação do serviço de Orientação educacional em nível de escola ou de sistema de ensino, coordenar a orientação educacional do educando, incorporando-o ao processo educativo global; coordenar o processo de sondagem de interesses, aptidões e habilidades do educando; coordenar o processo de informação educacional e profissional com vista à orientação vocacional; sistematizar o processo de intercambio de informações necessárias ao conhecimento global do educando; sistematizar o processo de acompanhamento dos alunos, encaminhando a outros especialistas aqueles que exigirem assistência especial; supervisionar estágios na área de Orientação educacional; participar no processo de identificação das características básicas da comunidade escolar; participar da elaboração das diretrizes educacionais e do planejamento do sistema local; acompanhar turmas e grupos, realizando entrevistas e aconselhamentos, encaminhando, quando necessário, a outros profissionais; acompanhar o trabalho dos professores e demais profissionais da educação, orientando na identificação de comportamentos e selecionando alternativas a serem adotadas; integrar o processo de controle das unidades escolares, atendendo direta ou indiretamente às escolas; sistematizar as informações coletadas., necessárias ao conhecimento global do educando; avaliar o andamento do processo educacional e a recuperação dos alunos; fazer encaminhamento dos alunos estagiários; trabalhar com a integração escola-família-comunidade; demais atividades correlatas e/ou necessárias ao exercício do cargo

PROFESSOR - EDUCAÇÃO INFANTIL

ATRIBUIÇÕES

Orientar a aprendizagem do aluno não apenas cuidando, mas também medindo seus contatos com o mundo, atuando, organizando e interpretando para ele este mundo; participar do processo de planejamento das atividades da escola; organizar as operações inerentes ao processo de ensino-aprendizagem; contribuir para aprimoramento da qualidade de ensino; planejar e executar o trabalho docente; levantar e interpretar dados relativos a sua classe; estabelecer mecanismos de avaliação;constatar necessidades e carências do aluno e propor o seu encaminhamento a setores específicos de atendimento;cooperar com a orientação pedagógica e orientação educacional. Organizar registros e observações do aluno; participar de atividades extraclasses, coordenar áreas de estudos; integrar órgãos complementares da escola; receber os alunos dos pais ou responsáveis;trocar fraldas, cuidar da higiene, asseio, saúde, segurança e lazer das crianças; pequenos curativos de emergência; executar outras atividades correlatas; prestar colaboração com a administração da escola.

PROFESSOR ÁREA II

ATRIBUIÇÕES

Elaborar e cumprir o plano de trabalho segundo a proposta pedagógica da escola; levantar e interpretar os dados relativos a realidade de sua classe; zelar pela aprendizagem do aluno; estabelecer os mecanismos de avaliação; implementar estratégias de recuperação para os alunos de menor rendimento; organizar registros de observação de alunos; participar de atividades extraclasse; realizar trabalho integrado com o apoio pedagógico; participar dos períodos dedicados ao planejamento à avaliação e ao desenvolvimento profissional; ministrar os dias letivos e horas-aula estabelecidos; colaborar com as atividades e articulações das escolas com as famílias e a comunidade; participar de cursos e treinamentos; participar da elaboração e execução do plano político-pedagógico; integrar os órgãos complementares da escola; executar tarefas afins com a educação; prestar colaboração com a administração da escola.

PSICÓLOGO

ATRIBUIÇÕES

a) Descrição Sintética: Avaliação Clínicas; utilização de métodos e técnicas psicológicas; realizar perícias e emitir pareceres sobre a matéria de psicologia.

b) Descrição Analítica: Utilizar métodos e técnicas psicológicas com o objetivo de: diagnóstico psicológico; orientação e seleção profissional; orientação psicopedagógica; solução de problemas de ajustamento; supervisionar profissionais e alunos em trabalhos teóricos e práticos de psicologia; assessorar, tecnicamente, órgãos e estabelecimentos públicos, autárquicos, paraestatais, de economia mista e particulares; realizar perícias e emitir pareceres sobre a matéria de psicologia; dar acompanhamento individual e em grupo aos alunos da escola, creches; fazer reuniões com os pais, professores e funcionários; fazer reuniões de estudo; participar de reuniões dos técnicos; manter a documentação referente ao seu trabalho em dia; fazer laudo para crianças de creches, CRO, pessoas carentes, executar outras tarefas correlatas.

SECRETÁRIO DE ESCOLA:

ATRIBUIÇÕES:

Atividades de nível médio, de relativa complexidade envolvendo a execução de tarefas próprias de secretaria de estabelecimento de ensino e junto a Secretaria Municipal de Educação Cultura e Desporto.

Executar os serviços de secretaria de estabelecimento de ensino, de acordo com a orientação superior; Manter atualizados os assentamentos referentes ao corpo docente; manter cadastro dos alunos; manter em dia a escrituração da unidade escolar; organizar e manter atualizados os prontuários de legislação referentes ao ensino; prestar informações e fornecer dados referentes ao ensino e as autoridades escolares; extrair certidões e elaborar ofícios,memorandos e outros similares; escriturar livros, fichas e demais documentos que se relacionam as notas e médias dos alunos , efetuando em época hábil os cálculos e apuração dos resultados finais; preencher boletins estatísticos; participar na formação da escala de horários das aulas; arquivar recortes e publicações de interesse para o estabelecimento de ensino; lavrar e assinar atas em geral; elaborar modelos de certificados e diplomas a serem expedidos pela unidade escolar; receber , redigir expedir correspondências em geral; elaborar e distribuir boletins de notas, históricos escolares e outros similares; lavrar termos de abertura e de encerramento dos livros de escrituração escolar; redigir e subscrever de ordem da direção, editais de chamada para exames, matrículas e outros similares; encarregar-se da publicação e controle de avisos em geral; orientar, coordenar e supervisionar trabalhos a serem desenvolvidos por auxiliares; executar outras tarefas semelhantes.

SERVENTE

ATRIBUIÇÕES

a) Descrição Sintética: executar trabalhos rotineiros de limpeza em geral; ajudar na remoção ou arrumação de móveis e utensílios;

b) Descrição Analítica: fazer o serviço de faxina em geral; remover o pó de móveis, paredes, tetos, portas, janelas e equipamentos; limpar escadas, pisos, passadeiras, tapetes e utensílios; arrumar banheiros e toalete; auxiliar na arrumação e troca de roupas de cama; lavar e encerar assoalhos, lavar e passar vestuários de cama e mesa; coletar lixo dos depósitos colocando-os nos recipientes apropriados; lavar vidros, espelhos e persiana; varrer pátios, fazer café e, eventualmente, servi-lo; fechar portas, janelas e vias de acesso; eventualmente, operar elevadores; executar tarefas afins.

VIGILANTE

ATRIBUIÇÕES

a) Descrição Sintética: exercer vigilância em logradouros públicos e próprios municipais.

b) Descrição Analítica: exercer vigilância em locais previamente determinados; realizar ronda de inspeção em intervalos fixados, adotando providências tendentes a evitar roubos, incêndios, danificações nos edifícios, praças, jardins, materiais sob sua guarda, etc.; controlar a entrada e saída de pessoas e veículos pelos portões de acesso sob sua vigilância, verificando, quando necessário, as autorizações de ingresso; verificar se as portas e janelas e demais vias de acesso estão devidamente fechadas; investigar quaisquer condições anormais que tenha observado; responder às chamadas telefônicas e anotar recados; levar ao imediato conhecimento das autoridades competentes qualquer irregularidade verificada; acompanhar funcionários, quando necessário, no exercício de suas funções; exercer tarefas afins.

Emprego: ASSISTENTE SOCIAL

ATRIBUIÇÕES: visitar famílias em situação de risco social residentes na cidade e interior; realizar estudos e emitir pareceres sobre a situação social de famílias carentes visando subsidiar projetos, programas e iniciativas de inclusão social; acompanhar na solução de problemas sociais que atingem menores e pessoas idosas; elaborar projetos de assistência social, assessorar tecnicamente em assuntos de serviço social nos órgãos e estabelecimentos públicos; realizar perícias judiciais e não judiciais; proferir palestras e ministrar cursos sobre educação e relacionamento familiar e social; manter em dia a documentação referente ao seu trabalho; executar outra tarefas correlatas.

Emprego: AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE

ATRIBUIÇÕES: desenvolver e executar atividades de prevenção de doenças e promoção da saúde por meio de ações educativas e coletivas, nos domicílios e na comunidade, sob supervisão competente; utilizar instrumentos para diagnóstico demográfico e sociocultural da sua área de atuação; executar atividades de educação para a saúde individual e coletiva; registrar, para controle das ações de saúde, nascimentos, óbitos, doenças e outros agravos à saúde; estimular a participação da comunidade nas políticas púbicas como estratégia da conquista de qualidade de vida à família; promover ou participar de ações que fortaleçam os elos entre o setor de saúde e outras políticas públicas que promovam a qualidade de vida; desenvolver outras atividades pertinentes à função.

Emprego: MONITOR DE TEATRO

ATRIBUIÇÕES: desenvolver atividades de preparação do aluno através de noções gerais sobre a arte de interpretação, relacionamento grupal, técnica vocal e corporal. Motivar a improvisação, imitação e outras formas de iniciação teatral, orientar sobre ritmo, técnicas de relaxamento dinâmico, posturas, a criação coletiva do movimento e outros. Orientar sobre o significado da expressão corporal e da dança em relação à construção do personagem.

Emprego: MONITOR DE COMPLEMENTO EDUCACIONAL

ATRIBUIÇÕES: desenvolver atividades diversificadas, motivando-os para o hábito do estudo e da leitura; enfatizando o aprendizado de modo em geral. Coordenar atividades que desenvolvam a atenção, coordenação motora, lateralidade e outros, estimulando a concentração.

ANEXO II

AGENTE ADMINISTRATIVO

PROVA DE LEGISLAÇÃO (ESPECIFICA)

A Prova será constituída de questões escritas objetivas, a critério da Banca Examinadora:

Lei Orgânica Municipal e Regime Jurídico Único do Município de Três de Maio.

Da organização política - administrativa; dos bens municipais; da administração pública; dos servidores públicos; do poder Legislativo; da Câmara Municipal; das atribuições da Câmara Municipal; dos Vereadores; das Comissões; do Poder Executivo; da política urbana; da ordem social; da seguridade social; da assistência social; da saúde; da educação; cultura e desporto; do meio ambiente e da agricultura; do provimento e da vacância; do concurso público; da nomeação; da posse e do exercício; da estabilidade; da recondução; da readaptação; da reversão; da reintegração; das disponibilidades de aproveitamento; da promoção; das mutações funcionais; da substituição; da remoção; do exercício de Função de Confiança; do regime de trabalho; do serviço extraordinário; do repouso semanal; do vencimento e da remuneração; das vantagens; das indenizações; das licenças; das diárias; da ajuda de custo; do transporte; das gratificações; dos adicionais; das concessões; do tempo de serviço; do direito de petição; do regime disciplinar; dos deveres; das proibições; da acumulação; das responsabilidades; das penalidades; do processo administrativo em geral; da suspensão preventiva; da sindicância; da revisão do processo; crimes funcionais.

CONSTITUIÇÃO FEDERAL; Dos princípios fundamentais: arts. 1º a 2º; Dos direitos e deveres individuais e coletivos: art. 5º; Da administração pública: arts. 37 a 41;

Licitação - Lei n° 8666/93; Conceitos, finalidades, princípios e objeto da Licitação; Modalidades de Licitação.

Lei de Responsabilidade Fiscal: arts. 01º ao 28º; arts. 32º ao 33º; arts. 38º; arts. 41º ao 75º;

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- LEI ORGÂNICA MUNICIPAL DO MUNICÍPIO DE TRÊS DE MAIO

- REGIME JURÍDICO ÚNICO DO MUNICÍPIO DE TRÊS DE MAIO

- CÓDIGO PENAL - CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

- CONSTITUIÇÃO FEDERAL

- LEI 8.666 DE JUNHO DE 1993 E SUAS ALTERAÇÕES.

- DIREITO MUNICIPAL BRASILEIRO DE HELY LOPES MEIRELLES

- LEI FEDERAL DE RESPONSABILIDADE FISCAL 101/2000

PROVA DE PORTUGUÊS

Ortografia Oficial. Relação entre fonemas e grafias. Acentuação Gráfica. Separação de Sílabas. Reconhecimentos de Classes de Palavras: Nome, Pronome, Verbo, Preposição e Conjunções. Pronomes: colocação, uso, formas pronominais de tratamento. Concordância nominal e verbal. Emprego de tempos e modos. Vozes do verbo. Regência nominal e verbal. Ocorrência de crase. Estrutura do vocábulo: radicais e afixos. Formação de palavras: composição e derivação. Termos da oração. Tipos de predicação. Estrutura do período: coordenação e subordinação. Nexos oracionais: valor lógico e sintático das conjunções. Semântica: sinonímia e antonímia Interpretação de texto: variedades de textos e adequação de linguagem. Estruturação do texto e parágrafos. Informações literais e inferências. Estruturação do texto: recursos de coesão. Significação contextual de palavras e expressões.

PROVA DE MATEMÁTICA

As questões de Matemática versarão sobre o seguinte programa:

Conjunto dos Números Naturais - Adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação.

Conjunto dos Números Inteiros - Adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação.

Conjunto dos Números Racionais - Frações e números decimais: equivalência, comparação, adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação.

Equações do 1º e 2º graus.

Sistemas de equação do 1º grau.

Razões e Proporções

Grandezas direta e indiretamente proporcionais. Regra de três simples e composta, direta e inversa. Porcentagem. Juros simples.

Medidas - Comprimento (metro e seus múltiplos e submúltiplos). Massa (grama e seus múltiplos e submúltiplos). Capacidade (litro e seus múltiplos e submúltiplos). Tempo (horas, minutos e segundos). Geometria: perímetro, área, volume.

Progressões Aritméticas, Progressões Geométricas.

Análise Combinatória - Arranjos, Combinações e Permutações Simples.

PROVA DE INFORMÁTICA

Conhecimentos básicos de microcomputadores equipamentos e operacionalização;

Noções de Sistema Operacional Windows

Microsoft Word: Barra de menus e ferramentas; Formatação e configuração de páginas e textos;

Microsoft Excel: Barra de menus e ferramentas; Fórmulas (soma, se, máximo, mínimo, médio, etc.);

Formatação e configuração de células e planilhas; Conhecimentos básicos de INTERNET

Outlook Express: conhecimentos gerais.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- GIOVANNI, JOSÉ RUY; GIOVANNI JR., JOSÉ RUY; CASTRUCCI, BENEDITO. A MAIS NOVA CONQUISTA DA MATEMÁTICA: 6ª, 7ª E 8ª SÉRIES. SÃO PAULO: FTD, 2002.

- GIOVANNI, JOSÉ RUY; BONJORNO, JOSÉ ROBERTO. MATEMÁTICA FUNDAMENTAL 2º GRAU − VOLUME

ÚNICO - VERSÃO TRIGONOMETRIA E VOL. 2 - VERSÃO PROGRESSÕES. SÃO PAULO: FTD, 2000.

- BECHARA, EVANILDO, GRAMÁTICA DA LÍNGUA PORTUGUESA, RIO DE JANEIRO, ED. NACIONAL, 1972. - CARNEIRO, AGOSTINHO DIAS, REDAÇÃO EM CONSTRUÇÃO, MODERNA, SP, 1992.

- CUNHA, CELSO FERREIRA, GRAMÁTICA DA LÍNGUA PORTUGUESA, RIO DE JANEIRO, FENAME, 1980.

- CEGALLA, DOMINGOS PASCOA, NOVÍSSIMA GRAMÁTICA DA LÍNGUA PORTUGUESA, SÃO PAULO, ED. NACIONAL, 1993.

AGENTE ADMINISTRATIVO AUXILIAR

PROVA DE LEGISLAÇÃO (ESPECÍFICA)

A Prova constará de questões objetivas envolvendo conhecimentos sobre:

Da Organização Municipal - competência do Município;

Do Poder Legislativo - das atribuições da Câmara Municipal;

Do Poder Executivo - das atribuições do Prefeito;

Da Administração Pública - disposições gerais, dos servidores municipais, dos atos administrativos, dos bens municipais, das obras e serviços;

Da ordem Econômica e Social - disposições gerais, da política urbana, da política agrícola, da educação, da cultura, do desporto e do lazer, da família, da criança, do adolescente, do idoso, da saúde;

Disposições sobre o Regime Jurídico Único dos servidores municipais;

Concurso público;

Nomeação;

Posse e do exercício;

Recondução, readaptação, reversão, reintegração, disponibilidades, aproveitamento, promoção, vacância, substituição, remoção, exercício de função de confiança, horário e do ponto, serviço extraordinário;

Vencimento, gratificação e dos adicionais, da gratificação natalina, do adicional de serviço, da periculosidade, insalubridade, do adicional noturno;

Concessão e gozo de férias, da remuneração, dos efeitos na exoneração, das licenças;

Do regime disciplinar;

Das proibições, da acumulação de responsabilidade, das penalidades;

Do processo disciplinar em geral.

CONSTITUIÇÃO FEDERAL: Dos princípios fundamentais: arts. 1º a 4º; Dos direitos e deveres individuais e coletivos: art. 5º; Da administração pública: arts. 37 a 41;

LICITAÇÃO - LEI N° 8666/93: Capítulo I: das disposições gerais (arts. 1º a 19º); Capítulo II: da licitação (arts. 20 a 53); Capítulo III: dos contratos (arts. 54 a 80); Capítulo IV: das sanções administrativas e da tutela judicial (arts. 81 a 108); Capítulo V: dos recursos administrativos (art. 109); Capítulo VI: disposições finais e transitórias (arts. 110 a 123)

LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL: arts. 01º ao 28º; arts. 32º ao 33º; arts. 38º; arts. 41º ao 75º.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

- LEI ORGÂNICA MUNICIPAL DO MUNICÍPIO DE TRÊS DE MAIO

- REGIME JURÍDICO ÚNICO DO MUNICÍPIO DE TRÊS DE MAIO

- CÓDIGO PENAL - CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

- CONSTITUIÇÃO FEDERAL

- LEI 8.666 DE JUNHO DE 1993 E SUAS ALTERAÇÕES.

- LEI 101 DE RESPONSABILIDADE FISCAL

PROVA DE PORTUGUÊS

Ortografia Oficial; Acentuação gráfica, Pontuação; Classes das palavras; Substantivos; Adjetivos; Artigos; Numeral; Pronomes; Verbo; Conjunção; Conjunção dos verbos Regulares e Irregulares; Advérbios; Preposição; Crase; Frase, oração e período; Vocativo; Concordância verbal e nominal; Regência verbal e nominal; Radical; Interpretação de texto; Redação Oficial;

PROVA DE MATEMÁTICA

A prova constará de questões objetivas envolvendo os seguintes assuntos:

Conjunto dos Números Naturais - Adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação.

Conjunto dos Números Inteiros - Adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação.

Conjunto dos Números Racionais - Frações e números decimais: equivalência, comparação, adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação.

Equações do 1º e 2º graus.

Sistemas de equação do 1º grau.

Razões e Proporções

Grandezas direta e indiretamente proporcionais. Regra de três simples e composta, direta e inversa. Porcentagem. Juros simples.

Medidas - Comprimento (metro e seus múltiplos e submúltiplos).

Massa (grama e seus múltiplos e submúltiplos). Capacidade (litro e seus múltiplos e submúltiplos).

Tempo (horas, minutos e segundos).

PROVA DE INFORMÁTICA

Conhecimentos básicos de microcomputadores equipamentos e operacionalização;

Noções de Sistema Operacional Windows

Microsoft Word: Barra de menus e ferramentas; Formatação e configuração de páginas e textos;

Microsoft Excel: Barra de menus e ferramentas; Fórmulas (soma, se, máximo, mínimo, médio, etc.); Formatação e configuração de células e planilhas; Conhecimentos básicos de INTERNET

Outlook Express: conhecimentos gerais.

A Bibliografia básica é apresentada apenas com o intuito de orientar o candidato, não significando que as provas se basearão exclusivamente nessas referências, sendo, portanto, de caráter indicativo.

BIBLIOTECÁRIO

PROVA ESPECÍFICA:

Esta prova constará de questões escritas objetivas retiradas das atribuições do cargo à critério da Banca Examinadora

DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES: Princípios e políticas de seleção, Princípios e técnicas de avaliação de coleções, Seleção e aquisição de material documentário, Planejamento de acervos. Normas da ABNT - Referências Bibliográficas (2000) e Resumos, Indexação pré e pós - coordenada: linguagem documentária (vocabulário controlado, cabeçalho de assunto).

TÉCNICA DE ELABORAÇÃO DE RESUMO (Apresentação de resumo em Português, a partir de texto técnico em Inglês, segundo a norma da ABNT).

SERVIÇO DE REFERÊNCIA E INFORMAÇÃO: Princípios e fundamentos, Estudos de usuários, Disseminação da informação, Comutação bibliográfica, Serviços e produtos de informação (tradicionais e automatizados),

O PROFISSIONAL BIBLIOTECÁRIO: Perfil do bibliotecário, Papel do bibliotecário junto à sociedade.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

- ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO: REFERÊNCIAS: ELABORAÇÃO. RIO DE JANEIRO, 2000. 22P. NBR 6028: RESUMOS. RIO DE JANEIRO, 1987. 3P. (COLEÇÃO PALAVRA-CHAVE, 5) BERTHOLINO, MARIA L. F. ET AL. A WEB COMO CANAL DE DIVULGAÇÃO DE SERVIÇOS E PRODUTOS DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS: ANÁLISE DO CONTEÚDO DE HOME PAGES.

- IN: SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS, 11, 2000, FLORIANÓPOLIS. ANAIS. FLORIANÓPOLIS: UNIVERSIDADE DE FEDERAL DE SANTA CATARINA, 2000. CUNHA, MURILO B. DA. AS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E A INTEGRAÇÃO DAS BIBLIOTECAS BRASILEIRAS. CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, BRASÍLIA, V. 23, N. 2, P. 182-189, MAIO/AGO. 1994.

- DUDZIAK, ELISABETH A; GABRIEL, MARIA A.; VILLELA, MARIA C. O. A EDUCAÇÃO DE USUÁRIOS DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS FRENTE À SOCIEDADE DO CONHECIMENTO E SUA INSERÇÃO NOS NOVOS PARADIGMAS EDUCACIONAIS. FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE DOCUMENTAÇÃO. CLASSIFICAÇÃO DECIMAL UNIVERSAL: EDIÇÃO MÉDIA EM LÍNGUA PORTUGUESA. 2.ED. BRASÍLIA: IBICT, 1987. 2 V.GROGAN, DENIS. A PRÁTICA DO SERVIÇO DE REFERÊNCIA. TRADUÇÃO DE ANTÔNIO AGENOR BRIQUET DE LEMOS. BRASÍLIA, DF: BRIQUET DE LEMOS/LIVROS, 1995. 196 P. GUIMARÃES, JOSÉ A. C. MODERNO PROFISSIONAL DA INFORMAÇÃO: ELEMENTOS PARA SUA FORMAÇÃO NO BRASIL. TRANSINFORMAÇÃO, CAMPINAS, V. 9, N. 1, P. 124-137, JAN./ABR. 1997. LANCASTER, F. W. AMEAÇA OU OPORTUNIDADE? FUTURO DOS SERVIÇOS BIBLIOTECÁRIOS À LUZ DAS INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS. R. BIBL. UFMG, V. 23, N. 1, P. 7- 27, JAN./JUL. 1994. INDEXAÇÃO E RESUMOS: TEORIA E PRÁTICA. TRADUÇÃO DE ANTÔNIO AGENOR BRIQUET DE LEMOS. BRASÍLIA: BRIQUET DE LEMOS/LIVROS, 1993. 347P. MACIEL, ALBA C. PLANEJAMENTO DE BIBLIOTECAS. NITERÓI, EDUFF, 1993. 91 P. ; MENDONÇA, M. A R. BIBLIOTECAS COMO ORGANIZAÇÕES. RIO DE JANEIRO: INTERCIÊNCIA, 2000.

- MULTIMEIOS: SELEÇÃO, AQUISIÇÃO, PROCESSAMENTO, ARMAZENAGEM, EMPRÉSTIMO. 3.ED. VITÓRIA: FUNDAÇÃO CECILIANO ABEL DE ALMEIDA, 1993. 183P.

PROVA DE PORTUGUÊS

Ortografia Oficial. Relação entre fonemas e grafias. Acentuação Gráfica. Separação de Sílabas. Reconhecimentos de Classes de Palavras: Nome, Pronome, Verbo, Preposição e Conjunções. Pronomes: colocação, uso, formas pronominais de tratamento. Concordância nominal e verbal. Emprego de tempos e modos. Vozes do verbo. Regência nominal e verbal. Ocorrência de crase. Estrutura do vocábulo: radicais e afixos. Formação de palavras: composição e derivação. Termos da oração. Tipos de predicação. Estrutura do período: coordenação e subordinação. Nexos oracionais: valor lógico e sintático das conjunções. Semântica: sinonímia e antonímia. Interpretação de texto: variedades de textos e adequação de linguagem. Estruturação do texto e parágrafos. Informações literais e inferências. Estruturação do texto: recursos de coesão. Significação contextual de palavras e expressões.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- BECHARA, EVANILDO, GRAMÁTICA DA LÍNGUA PORTUGUESA, RIO DE JANEIRO, ED. NACIONAL, 2008.

- CARNEIRO, AGOSTINHO DIAS, REDAÇÃO EM CONSTRUÇÃO, MODERNA, SP, 1992.

- CUNHA, CELSO FERREIRA, GRAMÁTICA DA LÍNGUA PORTUGUESA, RIO DE JANEIRO, FENAME, 1980.

- FIORIN, JOSÉ LUIZ, SAVOLI, FRANCISCO PLATÃO. PARA ENTENDER O TEXTO: LEITURA E REDAÇÃO, SÃO PAULO, ED. ÁTICA, 1990.

ELETRICISTA

PROVA ESPECÍFICA

Esta prova constará de questões escritas, objetivas, retiradas das atribuições do cargo a critério da Banca Examinadora. : Montagens elétricas, manutenção corretiva em instalação elétrica. Confecção de instalações elétricas em prédios públicos. Equipamentos e materiais: conhecimento e finalidades. Noções de Segurança do trabalho: acidentes do trabalho, causas e prevenção. Normas de segurança: conceito e equipamentos. Normas de higiene: meio ambiente e CIPA. Primeiros socorros: papel do socorrista; parada cardiorrespiratória; entorses, luxações e fraturas; vertigens, desmaios e convulsões; choques elétricos; transporte de pessoas acidentadas.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- ERAZO, GUILHERME A.C. MANUAL DE URGÊNCIAS EM PRONTO SOCORRO;

- MANUAIS DE NORMAS DE SEGURANÇA DO TRABALHO;

- LIVROS DO ENSINO FUNDAMENTAL QUE TRATEM DO ASSUNTO HIGIENE E MEIO AMBIENTE;

- MANUAIS DE ELETRICIDADE (MONTAGEM, EQUIPAMENTOS E MATERIAIS).

PROVA DE PORTUGUÊS

A Prova constará de questões objetivas envolvendo conhecimentos sobre:

Ortografia oficial;Encontros vocálicos e consonantais, sílabas, tonicidade e divisão silábica; Significação das palavras: homônimos, parônimos, cognatos, sinônimos e antônimos; Análise de texto e interpretação: significado contextual de palavras e expressões; pontuação

PROVA DE MATEMÁTICA

A Prova constará de questões objetivas envolvendo conhecimentos sobre:

Conjunto dos números naturais: adição, subtração, multiplicação, divisão: termos e prova real. Expressões numéricas com as quatro operações. Problemas matemáticos envolvendo as quatro operações; Números ordinais; Números romanos; Dobro, triplo, quádruplo e quíntuplo; Frações; comparação; Noções de conjuntos: representação, tipos, união, intersecção e diferença; FARMACÊUTICO BIOQUÍMICO

PROVA ESPECÍFICA

Legislação da Saúde: Constituição Federal de 1988 Título VIII - capítulo II - Seção II; Norma Operacional Básica do Sistema Único de Saúde - NOB - SUS/1996; NOAS - SUS/21;

Fármacos que agem nos SNA SNC;

Fármacos que atuam sobre os outros sistemas orgânicos (Aparelho respiratório, urinário, digestivo, sistema cardiovascular);

Antimicrobianos/ anti-inflamatórios/ antineoplásicos

Análises Clínicas: Bioquímica / Parasitologia/ Bacteriologia/ Hematologia.

Microbiologia dos Alimentos

Leis que regem a criação dos CFF e CRF.

Controle de Infecções Hospitalares

Portaria dos Medicamentos Controlados

Leis dos Genéricos

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- MUNICIPALIZAÇÃO DA SAÚDE - SUS - SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

- SECRETARIA DA SAÚDE E DO MEIO AMBIENTE (LEI Nº 8080/90) (LEI Nº 8142/90)

- DEF - DICIONÁRIO DE ESPECIALIDADES FARMACÊUTICAS ED. DE PUBLICAÇÕES CIENTÍFICAS LTDA. 98/99 - BAIN, BÁRBARA, "CÉLULAS SANGUÍNEAS"

- DE CARLI, GERALDO ATÍLIO, "DIAGNÓSTICO LABORATORIAL DAS PARASITOSES HUMANAS

- MÉTODOS E TÉCNICAS", ED. MÉDICAS E CIENTÍFICAS LTDA. 1994.

- LIMA, DARCY ROBERTO; MANUAL DE FARMACOLOGIA CLÍNICA, TERAPÊUTICA E TOXICOLÓGICA". ED. GUANABARA KOOGAN

- VERONEI, RICARDO; FOCACCIA, ROBERTO, "TRATADO DE INFECTOLOGIA". ED. ATHENEU, 1997.

PROVA DE PORTUGUÊS

Ortografia Oficial. Relação entre fonemas e grafias. Acentuação Gráfica. Separação de Sílabas. Reconhecimentos de Classes de Palavras: Nome, Pronome, Verbo, Preposição e Conjunções. Pronomes: colocação, uso, formas pronominais de tratamento. Concordância nominal e verbal. Emprego de tempos e modos. Vozes do verbo. Regência nominal e verbal. Ocorrência de crase. Estrutura do vocábulo: radicais e afixos. Formação de palavras: composição e derivação. Termos da oração. Tipos de predicação. Estrutura do período: coordenação e subordinação. Nexos oracionais: valor lógico e sintático das conjunções. Semântica: sinonímia e antonímia. Interpretação de texto: variedades de textos e adequação de linguagem. Estruturação do texto e parágrafos. Informações literais e inferências. Estruturação do texto: recursos de coesão. Significação contextual de palavras e expressões.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- BECHARA, Evanildo, Gramática da Língua Portuguesa, Rio de Janeiro, Ed. Nacional, 2009.

- CARNEIRO, Agostinho Dias, Redação em construção, Moderna, SP, 1992.

- CUNHA, Celso Ferreira, Gramática da Língua Portuguesa, Rio de Janeiro, Fename, 1980.

- FIORIN, José Luiz, SAVOLI, Francisco Platão. Para entender o texto: leitura e redação, São Paulo, Ed. Ática, 1990.

FISCAL

PROVA DE LEGISLAÇÃO (Específica)

A Prova será constituída de questões escritas objetivas, a critério da Banca Examinadora:

LEI ORGÂNICA MUNICIPAL

Da política urbana; da ordem social; Da saúde; da educação; do meio ambiente;

CÓDIGO DE POSTURAS MUNICIPAL

Dos Autos de Infração; Do Processo de execução; Da Higiene Pública; Da Higiene das Vias Públicas; Da Higiene das Habitações; Da Higiene da Alimentação; Da Higiene dos Estabelecimentos.

CÓDIGO TRIBUTÁRIO MUNICIPAL

Elenco tributário municipal: suas composições; Imposto sobre Propriedade Predial Urbana: conceito, incidência, fato gerador, base de cálculo e alíquotas, inscrições e lançamentos, não incidência, isenções e imunidade; Imposto sobre serviços de qualquer natureza: conceito, incidência, fator gerador, base de cálculo e alíquotas, inscrição e lançamentos; controle fiscal, não incidência, isenções e imunidade.

CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988:

- Título VI: da tributação e do orçamento (art. 145 a 169).

CÓDIGO TRIBUTÁRIO NACIONAL:

- Título II: competência tributária (arts. 6º a 15)

- Título III: impostos (arts. 16 a 47)

- Título IV: taxas (arts. 77 a 80)

- Título V: contribuição de melhoria (arts. 81 e 82)

- Título VI: distribuições de receitas tributárias (arts. 83 a 95)

PROVA DE PORTUGUÊS

Ortografia Oficial; Acentuação gráfica, Pontuação; Classes das palavras; Substantivos; Adjetivos; Artigos; Numeral; Pronomes; Verbo; Conjunção; Conjunção dos verbos Regulares e Irregulares; Advérbios; Preposição; Crase; Frase, oração e período; Vocativo; Concordância verbal e nominal; Regência verbal e nominal; Radical; Interpretação de texto; Redação Oficial;

PROVA DE MATEMÁTICA

A prova constará de questões objetivas envolvendo os seguintes assuntos:

Conjunto dos Números Naturais - Adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação.

Conjunto dos Números Inteiros - Adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação.

Conjunto dos Números Racionais - Frações e números decimais: equivalência, comparação, adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação.

Equações do 1º e 2º graus.

Sistemas de equação do 1º grau.

Razões e Proporções

Grandezas direta e indiretamente proporcionais. Regra de três simples e composta, direta e inversa. Porcentagem. Juros simples.

Medidas - Comprimento (metro e seus múltiplos e submúltiplos). Massa (grama e seus múltiplos e submúltiplos). Capacidade (litro e seus múltiplos e submúltiplos). Tempo (horas, minutos e segundos).

PROVA DE INFORMÁTICA:

Conhecimentos básicos de microcomputadores equipamentos e operacionalização;

Noções de Sistema Operacional Windows

Microsoft Word: Barra de menus e ferramentas; Formatação e configuração de páginas e textos;

Microsoft Excel: Barra de menus e ferramentas; Fórmulas (soma, se, máximo, mínimo, médio, etc.);

Formatação e configuração de células e planilhas; Conhecimentos básicos de INTERNET

Outlook Express: conhecimentos gerais.

FISCAL SANITÁRIO

PROVA ESPECÍFICA

Princípios do Sistema Único de Saúde - SUS; Promoção, prevenção e proteção à saúde; Noções de Vigilância à Saúde; Ações de Educação em Saúde; Participação social no SUS; Competências da União, Estados, Municípios e Distrito Federal na área de vigilância em saúde. Noções sobre febre amarela e dengue; Biologia do vetor; Organização das operações de campo; Pesquisa entomológica; Controle biológico e manejo ambiental; Cuidado higiênico do corpo e alimentos; Cuidados com o meio ambiente e saneamento básico; Epidemias e endemias; Noções de ética; Noções de prevenções e recuperação da saúde; Função do agente de endemia; Programa Nacional de Controle de Dengue; PECD - Programa Estadual de Controle da Dengue; PMCD - aplicações de inseticida

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- BRASIL, Câmara dos Deputados. Constituição Brasileira de 1988 - Título VIII. Capitulo II. - Seção II. Da saúde

- BRASIL, Lei Federal nº 8.080, de 19/09/1990

- BRASIL, Lei Federal nº 8.142, de 28/12/1990

- BRASIL, Lei Federal nº 11.350, de 05/10/2006

- BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/GM nº 1172 de 17 de junho de 2004, regulamenta a NOB/SUS 01/96 no que se refere as competências da União, Estados, Municípios e Distrito Federal, na área de vigilância e saúde, define a sistemática de financiamento e outras providencias. Diário Oficial da República Federativa do Brasil.

- BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/GM nº 91 de 10 de janeiro de 2007.

- Regulamenta a unificação do processo de pactuação de indicadores e estabelece os indicadores do pacto pela saúde, a serem pactuados pelos Municípios, Estados e Distrito Federal. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, p.33, de 16 de janeiro de 2007.Seção I.

PROVA DE PORTUGUÊS

Ortografia Oficial. Relação entre fonemas e grafias. Acentuação Gráfica. Separação de Sílabas. Reconhecimentos de Classes de Palavras: Nome, Pronome, Verbo, Preposição e Conjunções. Pronomes: colocação, uso, formas pronominais de tratamento. Concordância nominal e verbal. Emprego de tempos e modos. Vozes do verbo. Regência nominal e verbal. Ocorrência de crase. Estrutura do vocábulo: radicais e afixos. Formação de palavras: composição e derivação. Termos da oração. Tipos de predicação. Estrutura do período: coordenação e subordinação. Nexos oracionais: valor lógico e sintático das conjunções. Semântica: sinonímia e antonímia. Interpretação de texto: variedades de textos e adequação de linguagem. Estruturação do texto e parágrafos. Informações literais e inferências. Estruturação do texto: recursos de coesão. Significação contextual de palavras e expressões.

PROVA DE INFORMÁTICA:

Conhecimentos básicos de microcomputadores equipamentos e operacionalização;

Noções de Sistema Operacional Windows

Microsoft Word: Barra de menus e ferramentas; Formatação e configuração de páginas e textos;

Microsoft Excel: Barra de menus e ferramentas; Fórmulas (soma, se, máximo, mínimo, médio, etc.); Formatação e configuração de células e planilhas; Conhecimentos básicos de INTERNET

Outlook Express: conhecimentos gerais.

MÉDICO 40 horas

PROVA ESPECÍFICA

Esta Prova constará de questões escritas, objetivas específicas extraídas das atribuições do cargo, a critério da Banca Examinadora.

Epidemiologia, fisiopatologia, diagnóstico, clínica, tratamento e prevenção das doenças: cardiovasculares: insuficiência cardíaca, insuficiência coronariana, arritmias cardíacas, tromboses venosas, hipertensão arterial, choque; pulmonares: insuficiência respiratória aguda e crônica, asma, doença pulmonar obstrutiva crônica, pneumonia, tuberculose, tromboembolismo pulmonar; sistema digestivo: neoplasias, gastrite e úlcera péptica, colecistopatias, diarreia aguda e crônica, pancreatites, hepatites, insuficiência hepática, parasitoses intestinais, doenças intestinais inflamatórias, doença diverticular de cólon; renais: insuficiência renal aguda e crônica, glomerulonefrites, distúrbios hidroeletrolíticos e do sistema ácido-base, nefrolitíase, infecções urinárias; metabólicas e sistema endócrinos: hipovitaminoses, desnutrição, diabetes mellitus, hipo e hipertiroidismo, doenças da hipófise e da adrenal: hematológicos: anemias hipocrônicas, macrocíticas e hemolíticas, anemia aplastica, leucopenia, púrpuras, distúrbios de coagulação, leucemias e linfomas, acidentes de transfusão: reumatológicas: orteoartrose, gota, lúpus eritematoso sistêmico, artrite infecciosa, doenças do colágeno; neurológicas: coma, cefaleias, epilepsia, acidente vascular cerebral, meningites. neuropatias periféricas, encefalopatias; psiquiátricas: alcoolismo, abstinência alcoólica, surtos psicóticos, pânico, depressão; infecciosas e transmissíveis: sarampo, varicela, rubéola, poliomelite difteria, tétano, coqueluche, raiva, febre tifoide, hanseníase, doenças transmissíveis. AIDS, doença de chagas, esquistossomose, leischimaniose, malária, tracoma, estreptocócicas. estafilocócicas, doença meningocócica, infecção por anaeróbicos, toxoplasmose. viroses: dermatológicas: escabiose, pediculose, dermatofitose, eczema, dermatite de contato, onicomicose. infecção bacteriana; imunológicas: doença do soro, edema, urticária, anafilaxia; ginecológicas: doença inflamatória da pelve, leucorreias, intercorrência no ciclo gravídico puerperal; intoxicações exógenas: barbitúricos, entorpecentes. Conhecimento da legislação e normas clínicas que norteiam as transferências inter-hospitalares; Código de Ética Médica. Saúde Pública: A Saúde como direito do cidadão e dever do Estado (CF / 88); campos de atuação de Saúde Pública; Lei Orgânica da Saúde; Sistema Único de Saúde- SUS; Norma Operacional Básica do SUS- NOB/96; Norma Operacional da Assistência à Saúde.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- Código de Ética Médica - Resolução CEM n.º 1246/88 - Conselho Federal de Medicina, 1988

- DUNCAN, Bruce Bartholow; SCHMIDT, Maria Inês; GIUGLIANI, Elsa; Condutas Clínicas em atenção primária. POA. Artes Médicas.

- GOULART, Flávio ª de Andrade, Os médicos e a saúde no Brasil. Brasília. Conselho Federal de Medicina. 1998.

- SOUZA, Carlos Eduardo Leivas. "Medicina Interna: do diagnóstico. POA. Artes Médicas".

- Divisão de Controle de Doenças Transmissíveis agudas. Seção de Doenças Imunoprevisíveis.

- FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE - Brasil: Ministério da Saúde - "Saúde dentro de casa: programa de saúde da família"

- GOULART, Flávio A. de Andrade (org.). Os médicos e a saúde no Brasil. Brasília: Conselho Federal de Medicina.

- PEREIRA, MG. Epidemiologia: Teoria e Prática, 3ª ed. Porto Alegre: Guanabara Koogan.

- ROZENFELD, Suely (org.). Fundamentos da vigilância sanitária. Rio de janeiro: Fiocruz.

- MUNICIPALIZAÇÃO DA SAÚDE - SUS - SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE - Secretaria da Saúde e do Meio Ambiente - Lei nº 8080/90 e Lei nº 8142/90

- MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria Nacional de Assistência à Saúde. ABC do SUS - Doutrinas e Princípios. Brasília, 1990.

- Código de Ética Profissional

- Brasil: Ministério da Saúde http://portal.saude.gov.br/portal/saude/

PROVA DE PORTUGUÊS

Ortografia Oficial. Relação entre fonemas e grafias. Acentuação Gráfica. Separação de Sílabas. Reconhecimentos de Classes de Palavras: Nome, Pronome, Verbo, Preposição e Conjunções. Pronomes: colocação, uso, formas pronominais de tratamento. Concordância nominal e verbal. Emprego de tempos e modos. Vozes do verbo. Regência nominal e verbal. Ocorrência de crase. Estrutura do vocábulo: radicais e afixos. Formação de palavras: composição e derivação. Termos da oração. Tipos de predicação. Estrutura do período: coordenação e subordinação. Nexos oracionais: valor lógico e sintático das conjunções. Semântica: sinonímia e antonímia. Interpretação de texto: variedades de textos e adequação de linguagem. Estruturação do texto e parágrafos. Informações literais e inferências. Estruturação do texto: recursos de coesão. Significação contextual de palavras e expressões.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- BECHARA, Evanildo, Gramática da Língua Portuguesa, Rio de Janeiro, Ed. Nacional, 2009.

- CARNEIRO, Agostinho Dias, Redação em construção, Moderna, SP, 1992.

- CUNHA, Celso Ferreira, Gramática da Língua Portuguesa, Rio de Janeiro, Fename, 1980.

- FIORIN, José Luiz, SAVOLI, Francisco Platão. Para entender o texto: leitura e redação, São Paulo, Ed. Ática, 1990.

MOTORISTA

PROVA DE LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO

A Prova constará de questões objetivas envolvendo conhecimentos sobre:

Código Nacional de Trânsito; Lei n°9.503 de 23/09/1997;

"Manual de Educação para o Trânsito", Ribeiro, Luiz Arthur Montes, ED. Juruá;

PROVA DE PORTUGUÊS

Ortografia: uso de S e Z. Emprego de SS, C, Ç, CH, EX, J e G. Divisão silábica: separação e partição de sílabas. Classificação das palavras quanto ao número de sílabas. Acentuação gráfica: princípios básicos (regras), classificação das palavras quanto à posição da sílaba tônica. Classe de palavras (classes gramaticais). Flexões: gênero, número e grau do substantivo e adjetivo. Tempos e modos do verbo. Crase. Frase e oração: termos principais e acessórios da oração. Tipos de sujeito. Sinônimos e antônimos. Interpretação de texto. Sufixos e Prefixos. Tipos de predicado. Pronomes de Tratamento. Vozes do verbo.

PROVA DE MATEMÁTICA

A Prova constará de questões objetivas envolvendo conhecimentos sobre:

Matemática (nível fundamental): Noções de dobro, triplo, dezena e dúzia. Soma, subtração, multiplicação e divisão com números inteiros e frações ordinárias e/ou decimais. Problemas envolvendo sistemas de medida de comprimento, área, volume e massa. Sistema Métrico Decimal. Regra de três simples e composta. Teoria dos Conjuntos. Conjuntos numéricos. Equações de 1º e 2º Grau. Percentagem e juros simples. Geometria plana.

PROVA PRÁTICA

Esta prova constará de exercícios práticos sobre técnicas de dirigibilidade em situações reais de trânsito, a critério da Banca Examinadora.

MOTORISTA DE ÔNIBUS E OUTROS

PROVA DE LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO

A Prova constará de questões objetivas envolvendo conhecimentos sobre:

Código Nacional de Trânsito; Lei n°9.503 de 23/09/1997;

"Manual de Educação para o Trânsito", Ribeiro, Luiz Arthur Montes, ED. Juruá;

PROVA DE PORTUGUÊS

Ortografia: uso de S e Z. Emprego de SS, C, Ç, CH, EX, J e G. Divisão silábica: separação e partição de sílabas. Classificação das palavras quanto ao número de sílabas. Acentuação gráfica: princípios básicos (regras), classificação das palavras quanto à posição da sílaba tônica. Classe de palavras (classes gramaticais). Flexões: gênero, número e grau do substantivo e adjetivo. Tempos e modos do verbo. Crase. Frase e oração: termos principais e acessórios da oração. Tipos de sujeito. Sinônimos e antônimos. Interpretação de texto. Sufixos e Prefixos. Tipos de predicado. Pronomes de Tratamento. Vozes do verbo.

PROVA DE MATEMÁTICA

A Prova constará de questões objetivas envolvendo conhecimentos sobre:

Matemática (nível fundamental): Noções de dobro, triplo, dezena e dúzia. Soma, subtração, multiplicação e divisão com números inteiros e frações ordinárias e/ou decimais. Problemas envolvendo sistemas de medida de comprimento, área, volume e massa. Sistema Métrico Decimal. Regra de três simples e composta. Teoria dos Conjuntos. Conjuntos numéricos. Equações de 1º e 2º Grau. Percentagem e juros simples. Geometria plana.

PROVA PRÁTICA

Esta prova constará de exercícios práticos sobre técnicas de dirigibilidade em situações reais de trânsito, a critério da Banca Examinadora.

NUTRICIONISTA

PROVA ESPECÍFICA

Esta constará de questões escritas, objetivas, retiradas das atribuições do cargo à critério da Banca Examinadora.

Política de Saúde: - Epidemiologia: indicadores de saúde.

Controle higiênico-sanitário em Serviços de Alimentação: Doenças transmitidas por alimentos (DTAs), Boas Práticas, APPCC, Higiene dos Alimentos, Vigilância sanitária e Temperaturas de conservação dos alimentos.

Administração em Saúde Pública: Regulamentação do SUS.

Conhecimento específico: Administração em Serviços de Alimentação e Nutrição: Recursos humanos, Tipos de serviços, Dimensionamento de Pessoal, Administração de Materiais e Custos.

Técnica Dietética: Objetivos, Características e fatores que modificam os alimentos. Tipos de alimentos. Preparo de alimentos e Fator de correção (FC).

Bioquímica: Metabolismo dos Carboidratos, Proteínas e Lipídios. Regulação metabólica e Ação hormonal na regulação metabólica.

Nutrição Materno Infantil: Recomendações na Gestação, obesidade, diabetes gestacional e distúrbio hipertensivo específico da gravidez (DHEG). Aleitamento materno. Crescimento e desenvolvimento da criança. Avaliação e recomendações nutricionais na infância.

Dietoterapia no adulto: Avaliação e recomendações nutricionais.

Condições clínicas específicas no adulto: Obesidade, Diabetes Mellitus, Doenças cardiovasculares e Hipertensão, Anemia, Distúrbios do trato digestório, doenças renais e câncer.

Terapia nutricional: nutrição enteral e parenteral.

Código de Ética e Responsabilidade técnica do Nutricionista.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- ORNELAS, Lieselotte. Técnica Dietética, Seleção e Preparo de alimentos. Ed. Atheneu. 8ª edição.

- RIEGEL, Romeo E. Bioquímica. Ed. Unisinos.1ª, 2ª e 3ª edição.

- CHAMPE, Pamela C. HARVEY, Richard A. Bioquímica Ilustrada. Artmed, 2ª edição, 2000.

- EUCLYDES, Marilene Pinheiro. Nutrição do Lactente. Suprema, 3ª edição, 2005.

- VITOLO, Márcia Regina; Nutrição - Da Gestação à Adolescência. Reichmann e Affonso Editores Ltda, 2003.

- CUPPARI, Lilian. Nutrição Clínica no Adulto. Manole, 1ª adição brasileira, 2002.

- SILVA JR., Eneo A. Manual de Controle Higiênico-Sanitário em Alimentos. Livraria Varela. 6ª edição, 2005.

- MAHAN, L. Kathleen; STUMP, Silvia Escott. Alimentos, Nutrição e Dietoterapia. Editora.

- LONGO, Elsa N. NAVARRO, Elizabeth T. Manual Dietoterápico. Armed, 2002.

- OLIVEIRA, J.E. Dutra de, MARCHINI, J. Sérgio. Ciências Nutricionais. Ed. Sarvier. 1ª edição.

- AUGUSTO, Ana Lúcia, ALVES, Denise, MANNARINO, Ida Cristina, GERUDE, Maurício. Terapia Nutricional. Ed. Atheneu, 1999.

- WILLIAMS, Sue R. Fundamentos de Nutrição e Dietoterapia. Ed. Artes Médicas. 6ª edição.

- WAITZBERG, D.L. Nutrição Oral, enteral e parenteral na prática clínica. 3ª edição. Editora Atheneu. São Paulo, 2000.

- MEZOMO, Iracema de Barros. Os Serviços de Alimentação - Planejamento e Administração. Ed. Manole. 5ª edição.

- Consenso Brasileiro sobre Diabetes 2002. Diagnóstico e classificação do diabetes melito e tratamento do diabetes melito tipo 2. Rio de Janeiro: Diagraphic, 2003.

- III Diretrizes Brasileiras sobre Dislipidemias e Diretriz de Prevenção da Aterosclerose do Departamento de Aterosclerose da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

- Lei 8080/90 - Reforma Sanitária. Sistema Único de Saúde (SUS).

- Código de Ética do Nutricionista.

PROVA DE PORTUGUÊS

Ortografia Oficial. Relação entre fonemas e grafias. Acentuação Gráfica. Separação de Sílabas. Reconhecimentos de Classes de Palavras: Nome, Pronome, Verbo, Preposição e Conjunções. Pronomes: colocação, uso, formas pronominais de tratamento. Concordância nominal e verbal. Emprego de tempos e modos. Vozes do verbo. Regência nominal e verbal. Ocorrência de crase. Estrutura do vocábulo: radicais e afixos. Formação de palavras: composição e derivação. Termos da oração. Tipos de predicação. Estrutura do período: coordenação e subordinação. Nexos oracionais: valor lógico e sintático das conjunções. Semântica: sinonímia e antonímia. Interpretação de texto: variedades de textos e adequação de linguagem. Estruturação do texto e parágrafos. Informações literais e inferências. Estruturação do texto: recursos de coesão. Significação contextual de palavras e expressões.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- BECHARA, Evanildo, Gramática da Língua Portuguesa, Rio de Janeiro, Ed. Nacional, 2009.

- CARNEIRO, Agostinho Dias, Redação em construção, Moderna, SP, 1992.

- CUNHA, Celso Ferreira, Gramática da Língua Portuguesa, Rio de Janeiro, Fename, 1980.

- FIORIN, José Luiz, SAVOLI, Francisco Platão. Para entender o texto: leitura e redação, São Paulo, Ed. Ática, 1990.

OPERADOR DE MÁQUINAS

PROVA DE LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO

A Prova constará de questões objetivas envolvendo conhecimentos sobre: Código Nacional de Trânsito; Lei n°9.503 de 23/09/1997;

"Manual de Educação para o Trânsito", Ribeiro, Luiz Arthur Montes, ED. Juruá;

PROVA DE PORTUGUÊS

Ortografia: uso de S e Z. Emprego de SS, C, Ç, CH, EX, J e G. Divisão silábica: separação e partição de sílabas. Classificação das palavras quanto ao número de sílabas. Acentuação gráfica: princípios básicos (regras), classificação das palavras quanto à posição da sílaba tônica. Classe de palavras (classes gramaticais). Flexões: gênero, número e grau do substantivo e adjetivo. Tempos e modos do verbo. Crase. Frase e oração: termos principais e acessórios da oração. Tipos de sujeito. Sinônimos e antônimos. Interpretação de texto. Sufixos e Prefixos. Tipos de predicado. Pronomes de Tratamento. Vozes do verbo.

PROVA DE MATEMÁTICA

A Prova constará de questões objetivas envolvendo conhecimentos sobre:

Matemática (nível fundamental): Noções de dobro, triplo, dezena e dúzia. Soma, subtração, multiplicação e divisão com números inteiros e frações ordinárias e/ou decimais. Problemas envolvendo sistemas de medida de comprimento, área, volume e massa. Sistema Métrico Decimal. Regra de três simples e composta. Teoria dos Conjuntos. Conjuntos numéricos. Equações de 1º e 2º Grau. Percentagem e juros simples. Geometria plana.

PROVA PRÁTICA

Esta prova constará de exercícios práticos sobre técnicas de dirigibilidade em situações reais de trânsito, a critério da Banca Examinadora.

OPERÁRIO

PROVA DE PORTUGUÊS

A Prova constará de questões objetivas envolvendo conhecimentos sobre:

Ortografia: uso de S e Z. Emprego de SS, C, Ç, CH, EX, J e G. Divisão silábica: separação e partição de sílabas. Classificação das palavras quanto ao número de sílabas. Acentuação gráfica: princípios básicos (regras), classificação das palavras quanto à posição da sílaba tônica. Classe de palavras (classes gramaticais). Flexões: gênero, número e grau do substantivo e adjetivo. Tempos e modos do verbo. Interpretação de Texto

PROVA DE MATEMÁTICA

A Prova constará de questões objetivas envolvendo conhecimentos sobre:

Conjunto dos números naturais: adição, subtração, multiplicação, divisão: termos e prova real. Expressões numéricas com as quatro operações. Problemas matemáticos envolvendo as quatro operações; Números ordinais; Números romanos; Dobro, triplo, quádruplo e quíntuplo; Frações: adição, subtração, divisão e multiplicação com números inteiros e frações ordinárias e/ou decimais. Problemas envolvendo sistemas de medida de comprimento.

PROVA PRÁTICA

A Prova constará de exercícios práticos, retirados das atribuições do cargo, a critério da Banca Examinadora.

PSICÓLOGO

PROVA ESPECÍFICA

Esta prova constará de questões objetivas, escritas sobre conhecimentos de Avaliação Psicológica: Fundamentos da medida psicológica. Instrumentos de avaliação : critérios de seleção, avaliação e interpretação dos resultados. Utilização das técnicas de avaliação na prática clínica. Técnicas de entrevista. Psicologia do desenvolvimento normal e patológico: desenvolvimento físico, cognitivo e afetivo da criança, adolescente e adulto. Saúde coletiva: Políticas de saúde mental; Saúde mental e família. Saúde mental e trabalho. Equipes de saúde mental.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- ABERASTURY, Arminda - Psicanálise da Criança - Teoria e Técnica. Porto Alegre, Artes Médicas, 1982.

- BLEGER, José - TEMAS DE PSICOLOGIA, Entrevistas e Grupos, São Paulo, Martins Fontes, 1980.

- BRENNER, Charles - NOÇÕES BÁSICAS DE PSICANÁLISE - São Paulo, Ed. Da Universidade de São Paulo, 1076.

- FENICHEL, Otto - TEORIA PSICANALÍTICAS DAS NEUROSES. São Paulo, Livraria Atheneu, 1981.

- TRÊS ENSAIOS SOBRE A TEORIA DA SEXUALIDADE - VOL. VII

- KAPLAN & SADOCK - COMPÊNDIO DE PSIQUIATRIA DINÂMICA. Porto Alegre, Artes Médicas, 1984.

- CAMPO, Maria Luísa Siquier de - O PROCESSO PSICODIAGNÓSTICO E AS TÉCNICAS PROJETIVAS. São Paulo: Martins Fontes. 1981.

- DEWALD, Paul - PSICOTERAPIA UMA ABORDAGEM DINÂMICA. Porto Alegre - 1981.

- BETTY, Carter e Mônica MC Goldrick - AS MUDANÇAS DO CICLO DE VIDA FAMILIAR, Artes Médicas, 1997.

- DEVER. G. E. Alan. A epidemiologia dos serviços de saúde. São Paulo. Pioneira. 2001.

- LEI FEDERAL 8080/90 - e LEI FEDERAL 8142/90

- CUNHA, J. A . Psicodiagóstico. Porto Alegre. Artimed: 2000

- ZIMERMAN, D. E. Fundamentos Básicos do grupo terapia. POA. Artes Médicas Sul: 1993

- FONSECA. Educação Especial: programa de estimulação precoce. 2º ed. POA. Artimed: 1995

- RAPPAPORT, Clara Regina. FIORI, Wagner da Rocha. DAVIS, Cláudia. Psicologia do Desenvolvimento.

Volumes I, II, III, IV.

- Adolescência e Psicologia - Conselho Federal de Psicologia: 2002

- COLINA, Eduardo e KAVAOLOFF, Santiago. Drogadição Indivíduo, Família e Sociedade. Ed. Francisco Alves: 1980.

- ABUCHAEM, Jamil. Obras Psicanalíticas. O Processo Diagnóstico no adulto, na criança e no adolescente. Ed. Luzatto. POA: 1987

PROVA DE PORTUGUÊS

Ortografia Oficial. Relação entre fonemas e grafias. Acentuação Gráfica. Separação de Sílabas. Reconhecimentos de Classes de Palavras: Nome, Pronome, Verbo, Preposição e Conjunções. Pronomes: colocação, uso, formas pronominais de tratamento. Concordância nominal e verbal. Emprego de tempos e modos. Vozes do verbo. Regência nominal e verbal. Ocorrência de crase. Estrutura do vocábulo: radicais e afixos. Formação de palavras: composição e derivação. Termos da oração. Tipos de predicação. Estrutura do período: coordenação e subordinação. Nexos oracionais: valor lógico e sintático das conjunções. Semântica: sinomínia e antomínia. Interpretação de texto: variedades de textos e adequação de linguagem. Estruturação do texto e parágrafos. Informações literais e inferências. Estruturação do texto: recursos de coesão. Significação contextual de palavras e expressões.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- BECHARA, Evanildo, Gramática da Língua Portuguesa, Rio de Janeiro, Ed. Nacional, 2007.

- CARNEIRO, Agostinho Dias, Redação em construção, Moderna, SP, 1992.

- CUNHA, Celso Ferreira, Gramática da Língua Portuguesa, Rio de Janeiro, Fename, 1980.

- FIORIN, José Luiz, SAVOLI, Francisco Platão. Para entender o texto: leitura e redação, São Paulo, Ed. Ática, 1990.

SERVENTE

PROVA ESPECÍFICA

A Prova constará de questões escritas objetivas, retiradas das atribuições do cargo, a critério da Banca Examinadora.

Noções básicas de higiene e saúde

Normas de comportamento em serviço público

Noções básicas de segurança no trabalho e equipamentos de segurança

Reconhecimento de máquinas, aparelhos, ferramentas, instrumentos e utensílios Conservação, limpeza de maquinaria e ferramentas

Uso adequado de materiais de limpeza, visando economia e preservação do imóvel e dos móveis Bom relacionamento com pessoal de trabalho e público em geral

Execução de tarefas correlatas

PROVA DE PORTUGUÊS

A Prova constará de questões objetivas envolvendo conhecimentos sobre:

Ortografia oficial; Encontros vocálicos e consoantes, sílabas, tonicidade e divisão silábica;

Significação das palavras: homônimos, parônimos, cognatos, sinônimos e antônimos; Análise de texto e interpretação: significado contextual de palavras e expressões; pontuação

SECRETÁRIO DE ESCOLA

PROVA ESPECÍFICA

Esta prova constará de questões escritas objetivas retiradas das atribuições do cargo a critério da Banca Examinadora como conhecimentos de:

Escrituração escolar; conceito, fundamentação legal;

Classificação dos registros individuais; Guias de transferência; ficha individual; Histórico escolar; Ficha de aptidão; Boletim; Caderneta; Diploma; Diário de Classe; Livros; Conselhos de Classe; Atas de resultados finais; Conhecimento de corpo docente.

PROVA DE PORTUGUÊS

Sentido das palavras e expressões no texto, substituições de palavras e expressões no texto, sinônimos, antônimos, valor dos afixos e dos radicais; - discurso direto e indireto e sua transformação;- flexões e emprego das classes gramaticais (substantivos, artigos, adjetivos, pronomes, numerais, verbos, advérbios, preposições e conjunções) - vozes verbais e sua conversão, concordância nominal e verbal - regência nominal e verbal, emprego do acento indicador da crase - colocação de palavras e orações no período - coordenação e subordinação, emprego das conjunções, das locuções conjuntivas e dos pronomes relativos, transformações de termos em orações e vice-versa; - emprego dos sinais pausais, vírgula, ponto e vírgula e vírgula e ponto - emprego dos sinais melódicos, dois pontos, ponto de interrogação, ponto de exclamação, reticência, aspas, parênteses, colchetes e travessão;- emprego das letras e acentuação gráfica.

PROVA DE INFORMÁTICA

Conhecimentos básicos de microcomputadores, PC - Hardware. Noções de Sistemas Windows. Noções do processador de texto MS-Word para Windows. Noções de planilha de cálculos MS -Excel. Noções de Banco de Dados. Comunicação de Dados. Conhecimentos básicos de INTERNET. Conhecimentos gerais de equipamentos e operacionalização.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- GIOVANNI, José Ruy; GIOVANNI JR., José Ruy; CASTRUCCI, Benedito. A mais nova conquista da matemática: 6ª, 7ª e 8ª séries. São Paulo: FTD, 2002.

- GIOVANNI, José Ruy; BONJORNO, José Roberto. Matemática Fundamental 2º grau − volume Único - versão trigonometria e vol. 2 - versão progressões. São Paulo: FTD, 2000.

- BECHARA, Evanildo, Gramática da Língua Portuguesa, Rio de Janeiro, Ed. Nacional, 1972.

- CARNEIRO, Agostinho Dias, Redação em construção, Moderna, SP, 1992.

- CUNHA, Celso Ferreira, Gramática da Língua Portuguesa, Rio de Janeiro, Fename, 1980.

- CEGALLA, Domingos Pascoa, Novíssima Gramática da Língua Portuguesa, São Paulo, Ed. Nacional, 1993.

- Série Cursos Básicos e Rápidos - Windows 98 - Paulo Moreira. Ed. Axcel Books

- Série Cursos Básicos e Rápidos - Word 2000 - Paulo Moreira. Ed. Axcel Books

- Série Cursos Básicos e Rápidos - Excel 97 - Paulo Moreira. Ed. Axcel Books

- Microsoft Office 2000 Expert sem limites - Ana Beatriz Tavares e Anna Beatriz de C Santos. Ed Berkeley

- Microsoft Office 2000 Prático e Fácil. Gini Courter, Annette Marquis. Ed Makron

- Iniciando em Windows 98 - Charlie Russel, Sharon Crawford Ed Makron Books

VIGILANTE

PROVA ESPECÍFICA

A Prova será constituída de questões escritas objetivas, a critério da Banca Examinadora contendo: Ronda interna; Apóia à portaria; Controle do trânsito de veículos; Controle interno do trânsito de pessoas. Controle de entrada e saída de pessoas ao órgão em que estiver trabalhando. Segurança patrimonial. Atuação em casos de rixas e qualquer tipo de incidente no local de trabalho. Primeiros socorros. Papel do socorrista; Parada cardiorespiratória. Estado de choque. Hemorragias. Ferimentos. Fraturas; Choques elétricos. Transporte de pessoas acidentadas. Habilidade de relacionamento com o público, bem como de convivência com os colegas. Prevenção e combate a incêndios.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- IPONEMA, Luiz. A Fonte de Consulta do Vigilante. 4 ed. Porto Alegre

- BRUNO, Paulo; BARTMAN, Mercilda. Primeiros Socorros. Rio de Janeiro. Senac, 2002.

- MINICUCCI. Agostinho de. Psicologia das Relações Interpessoais. 6 ed. Atlas. 2001.

PROVA DE PORTUGUÊS

- A Prova constará de questões objetivas envolvendo conhecimentos sobre:

- Ortografia oficial;

- Encontros vocálicos e consonantais, sílabas, tonicidade e divisão silábica;

- Significação das palavras: homônimos, parônimos, cognatos, sinônimos e antônimos;

- Análise de texto e interpretação: significado contextual de palavras e expressões; pontuação.

PROVA DE MATEMÁTICA

A Prova constará de questões objetivas envolvendo conhecimentos sobre:

Conjunto dos números naturais: adição, subtração, multiplicação, divisão: termos e prova real. Expressões numéricas com as quatro operações. Problemas matemáticos envolvendo as quatro operações;

Números ordinais;

Números romanos;

Dobro, triplo, quádruplo e quíntuplo;

Frações: adição, subtração, divisão e multiplicação.

MONITOR DE COMPLEMENTO EDUCACIONAL

PROVA ESPECÍFICA

A Prova será constituída de questões objetivas envolvendo conhecimentos sobre:

Infância e adolescência, ludicidade (jogos, brincadeiras, contação de histórias, músicas infantis), rotina de trabalho, criatividade, desenvolvimento do ser humano, psicologia da linguagem, adaptação, aprendizagem, funções da nutrição (alimentação), didática (métodos de ensino), higiene ambiental, a inserção escolar, relações entre família e escola, o corpo humano, objetivos educacionais, educação infantil e ensino fundamental.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- ALVES, Fátima. Psicomotricidade: Corpo, Ação e Emoção. Rio de Janeiro: Wak Editora.2003.

- FREIRE, Paulo. A Pedagogia da Autonomia- Saberes Necessários à Prática Educativa. 30ª ed. São Paulo: Paz e Terra. 2004.

- PIAGET, Jean. Psicologia e Pedagogia.4ªed. Rio de Janeiro. Forense Universitária.1976.

- PIAGET, Jean. A Formação do Símbolo na Criança: Imitação, Jogo e Sonho, Imagem e Representação. Rio de Janeiro: Zahar. 1975.

- NICANR, Miranda. 200 jogos Infantis. Rio de Janeiro: Martins, 1977

- NOVAE, Maria H. Psicologia da Criatividade. 5º ed. Petrópolis: Vozes, 1980

- ABRAMOWICZ, Anete; WASJSKOP, Gisela. "Educação Infantil: Creches - atividades para crianças de zero a seis anos". São Paulo: Moderna, 1999.

- CRAYDY- Mário. KAECCHER, Gladis Elise P. da Silva. "Educação Infantil: prá que te quero? POA - Artmed, 2001.

- GOWDAK, Demétrio - Ciências Natureza e Vida - 7ª série - FTD

- PEREIRA, Denise Zimpek e outros "Criando Crianças, Editora Magister.

- KAMIL, Constance - A CRIANÇA E NÚMERO - Campinas - Papyrus

- FRIEDMANN, Adriana et al. O direito de brincar - a brinquedoteca. São Paulo: Pagina Aberta, 1992.269 p.

- KHISHIMOTO, Tizuco Morchida. O jogo e a educação infantil. São Paulo: Pioneira, 1994.63 p.

- OLIVEIRA, Paulo de Salles. O que é brinquedo. São Paulo: Brasiliense, 1984. 83 p.

- SANTOS, Santa Marli Pires dos. Brinquedoteca: o lúdico em diferentes contextos. Petrópolis: Vozes, 1998.

ORIENTADOR EDUCACIONAL

PROVA ESPECÍFICA

A Prova será constituída de questões escritas objetivas, a critério da Banca Examinadora:

Fundamentos da educação, Contextualizando a Educação; Bases Filosóficas; Valores e Objetivos Educacionais; Educação: consciência mítica, filosófica e científica; Estimulando as inter-relações;

Educação e prática social; Ideologia, cidadania, democratização; Prática política; Autonomia da escola no espaço político social; Democratização, prática pedagógica repetitiva e reflexiva; Ideologia, cidadania; Dimensão educativa da prática política; Postura do Novo Educador; Autoridade e sua relação com o autoritarismo; Elementos mediadores da prática educativa;

Revisando o papel do especialista em educação; Organização da educação brasileira: Constituição da República Federativa do Brasil (artigos 205 a 214); Lei Federal nº 9394 de 20/12/1996; Lei Federal nº 10.172 de 09/01/2001 - Plano Nacional de Educação; Lei Federal nº 8.069 de 13/07/1990 - Estatuto da Criança e do Adolescente; Diretrizes e Parâmetros Curriculares Nacionais (Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio); Políticas Públicas; Concepções Liberais e Progressistas que fundamentam a prática pedagógica: contribuições e limites; Planejamento e avaliação no contexto do Projeto Pedagógico; A interdisciplinaridade e a intersetorialidade das ações docentes.

A Educação Inclusiva; As correntes teóricas da Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem e suas repercussões na Escola (Piaget, Wallon, Vygotsky, Gagné, Rogers, Pichón-Riviére);

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- ALVAREZ, Mendez, J.M. "Avaliar para conhecer, examinar para excluir". Artes Médicas Porto Alegre

- ARROYO, Miguel G. "Ofício de Mestre. Imagens e auto-imagens". Petrópolis, Vozes, 2000 "".

- FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

- FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de janeiro, Paz e Terra,

- 1987.

- FERREIRA, Naura Syria Carapeto. Supervisão Educacional Para uma Escola de Qualidade: da formação à ação. São Paulo: Cortez, 2000.

- HERNÁNDEZ, Fernando; VENTURA, Montserrat. A Organização do Currículo por Projetos de Trabalho. Porto Alegre: Artes médicas, 1998.

- HOFFMANN, Jussara. Avaliação Mediadora; Educação e Realidade.

- IN CADERNOS: "I Curso de Produção de Vida e Sentidos" Porto Alegre. AOERGS. Ano 1, Nº 1, 1997.

- IN CADERNOS: "II Curso de Produção de Vida e Sentidos." Porto Alegre. AOERGS. Ano 3 Nº 2, 1999.

- LIBÂNEO, José Carlos. Didática. Porto Alegre: Cortez

- MACEDO, Lino de. Cinco Estudos de Educação Moral. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1996.

- MOREIRA, Marco Antonio. Teorias de Aprendizagem. São Paulo: EPU, 1999.

- OUTEIRAL, José O. Adolescer: Estudos sobre Adolescência. Porto Alegre: Ates médicas, 1994.

- RANGEL, Mary (org) Supervisão pedagógica: "Princípios e práticas". Campinas: Papirus, 2001.

- SALVADOR, César Coll. Aprendizagem Escolar e Construção do Conhecimento. Porto Alegre: Artes médicas, 1994.

- CILIAR, Carlos (org) Educação e Exclusão: Abordagens Sócio-antropológicas em Educação Especial. Porto Alegre: Mediação, 2000.

- SILVA, Luiz Heron da. Século XX I Qual conhecimento? Qual Currículo? Petrópolis RJ. : Vozes, 1999.

- SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.

- SILVA JR, Celestino A; RANGEL, Mary (org.)."Nove olhares sobre a supervisão", SP: Campinas, 1997.

- TAILLE, Yves de La; OLIVEIRA; Marta Kohol de; DANTAS, Heloysa .

- VEIGA, Ilma Passos A. Projeto Político - Pedagógico da Escola: Uma construção Possível.

- ZABALA, Antoni. A Prática Educativa: Como ensinar. Porto Alegre:

- Artmed,1998.Campinas SP: Papirus 1995

- WINNICOTT, D.W. A Criança e o seu Mundo . Rio de janeiro LTC,1982

- ALVAREZ, Mendez, J.M. "Avaliar para conhecer, examinar para excluir". Artes Médicas Porto Alegre

- ARROYO, Miguel G. "Ofício de Mestre. Imagens e auto-imagens". Petrópolis, Vozes, 2000 "".

PROFESSOR - EDUCAÇÃO INFANTIL

PROVA ESPECÍFICA

RECURSOS ESTILÍSTICOS - discurso direto e indireto e sua transformação

FONÉTICA E FONOLOGIA: letra/fonema. Classificação dos fonemas. Encontros vocálicos e consonantais. Dígrafo. Divisão silábica, acentuação gráfica e ortografia.

ASPECTOS GRAMATICAIS - flexões e emprego das classes gramaticais (substantivos, artigos, adjetivos, pronomes, numerais, verbos, advérbios, preposições e conjunções) - vozes verbais e sua conversão, concordância nominal e verbal - regência nominal e verbal, emprego do acento indicador da crase - colocação de palavras e orações no período - coordenação e subordinação, emprego das conjunções, das locuções conjuntivas e dos pronomes relativos, transformações de termos em orações e vice-versa

PONTUAÇÃO - emprego dos sinais pausais, vírgula, ponto e vírgula e vírgula e ponto - emprego dos sinais melódicos, dois pontos, ponto de interrogação, ponto de exclamação, reticência, aspas, parênteses, colchetes e travessão.

LEITURA E ANÁLISE DO TEXTO: Compreensão do texto, significado contextual das palavras e expressões. Sinonímia, antonímia, homonímia e paronímia. Coesão, clareza e concisão. Vocabulário;

PROVA DE DIDÁTICA

Educação e Sociedade; Bases Filosóficas, Psicológicas e Sociológicas da educação; Educação como Prática Social; Teóricos da Educação e Teorias de Aprendizagem; Currículo Escolar; Organização do Ensino Didática e Prática Educativa; Planejamento na Prática Educativa; Projetos de Ensino; Avaliação e Fracasso Escolar; Inclusão Escolar; Educação Popular.

PROVA DE ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DO ENSINO

Sistema Educacional Brasileiro; Órgãos administrativos, funções, competência; Administração do sistema municipal de ensino (RS); Princípios orientados do ensino; O objetivo geral do ensino; Características básicas da organização do ensino; Educação geral e formação especial: significado, finalidade e características; Camadas curriculares: características e componentes; Formas de abordagem das matérias; Currículo pleno: conceito e componentes; Regimento escolar das escolas municipais; Organização do ano letivo: transferência de alunos; ensino fundamental de 9 anos.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- BECHARA, Evanildo, Gramática da Língua Portuguesa, Rio de Janeiro, Ed. Nacional, 2007.

- CARNEIRO, Agostinho Dias, Redação em construção, Moderna, SP, 1992.

- CUNHA, Celso Ferreira, Gramática da Língua Portuguesa, Rio de Janeiro, Fename, 2005.

- FIORIN, José Luiz, SAVOLI, Francisco Platão. Para entender o texto: leitura e redação, São Paulo, Ed. Ática, 1990.

- CHARTIER, Anne Marie; CLESSE, Christiane; HÉRBRAD, Jean. Ler e Escrever: entrando no mundo da escrita. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

- FERREIRO, Emília - Reflexões sobre a alfabetização - São Paulo - Cortez

- FERREIRO, Emília; TEBEROSKI, Ana - Psicogênese da Língua Escrita. Porto Alegre. Artes Médicas

- FREIRE, Paulo - Pedagogia da Autonomia. Paz e Terra.

- FREIRE, Paulo - Pedagogia do Oprimido. Paz e Terra.

- FREIRE, Paulo - A Educação na Cidade. São Paulo: Cortez, 2000.

- FRANCO, Sérgio - O Construtivismo e a Educação. Gap

- DOLLE, Jean Marie. Para compreender Jean Piaget: uma iniciação à psicologia genética Piagetiana. Rio de Janeiro.

- HERNÁNDEZ, Fernando; Ventura. Transgressão e mudança na educação: os projetos de trabalho. Porto Alegre: Artemed, 1998.

- MOLL, Jaqueline. Alfabetização Possível. Porto Alegre: Mediação, 1996.

- RANGEL, Annamaria P. Construtivismo: apontando falsas verdades. Porto Alegre: Mediação, 2002.

- Lei 9.394/96 Lei de Diretrizes e Bases da Educação LDB/96.

- Lei 8.069/90 Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA.

- Plano de Carreira do Magistério do município de Três de Maio

PROFESSOR ÁREA II - EDUCAÇÃO FÍSICA

PROVA ESPECÍFICA

Área Biológica: Anatomia, Cinesilogia, Primeiros Socorros, Fisiologia do Exercício. Área Pedagógica: Psicologia da Educação e do Esporte, Aprendizagem Motora, Desenvolvimento Motor, Metodologia do Ensino da Educação Física. Área de Ginástica e Recreação: Atividades Recreativas, Ginástica Atividades Escolares, Ritmo e dança. Área de desportos coletivos: Regras, Fundamentos, e técnicas de ensino do Voleibol, Basquete, Handebol, Futebol. Área de Desporto individual: Atletismo Fundamentos e técnicas de Ensino. Identidade, Cultura e Cidadania. Educação Física Especial.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- McArdle, William D. Fisiologia do exercício: energia, nutrição e desempenho humano. 5.ed. Rio de Janeiro, RJ: Guanabara Koogan, 2003.

- Borges, Kátia Euclydes de Lima e. Sugestões para o planejamento de aulas inclusivas de Educação Física e esporte com alunos com transtornos de défict de atenção/hiperatividade. In: Temas atuais VIII em educação física e esportes.

- Brandão, Maria Regina Ferreira. A psicologia do esporte. In: Cinergis Revista do Departamento de Educação Física e Saúde. Santa Cruz do Sul, RS Vol. 4, n. 2 (jul./dez. 2003).

- Petersen, Ricardo Demetrio de Souza. Desordens motoras na aprendizagem do esporte. In: Desporto para crianças e jovens: razões e finalidades.

- Silva, Verônica Sales da. Atividades lúdicas no processo terapêutico em crianças com disfunção motora. In: Caderno de metodologia do ensino superior. Salvador, Ba Vol. 3, n. 3 (dez. 2001).

- Cavalheiro, Andrea Strumbogianakis. Dançar, ato de amor e comprometimento com o ser humano. Porto Alegre: UFRGS, 1995.

- Pereira, Ricardo Reuter. A interdisciplinaridade na ação pedagógica do professor de educação física da rede municipal de ensino de Porto Alegre. 2004.

- Wenetz, Ileana. Gênero e sexualidade nas brincadeiras do recreio. 2005.

- Levine, Shar. Brincando de Einstein: atividades científicas e recreativas para sala de aula. 2.ed. Campinas: Papirus, 1996.

- Regras oficiais de voleibol basquete handebol futebol atletismo : 2004-2005. Rio de Janeiro: Sprint, 2004.

- Teixeira, Hudson Ventura. Educação Física e Desportos. 3 ed. São Paulo: Saraiva 1997. - Lemos, Ailton de Sousa. Voleibol escolar. Rio de Janeiro: Sprint, 2004.

- Guimarães, Pedro Paulo.Subsídios de handebol. [2003].

- Tenroller, Carlos Alberto. Futsal : ensino e prática. Canoas: Ulbra, 2004.

- Gaya, Adroaldo Cezar Araújo. Estratégia para organização de uma competição de atletismo para criança, baseada no princípio da equidade de oportunidade de triunfo. In: Olho mágico; o cotidiano, o debate e a crítica em educação física escolar. Canoas: Editora da ULBRA, 2001.

PROFESSOR ÁREA II - ESPANHOL

PROVA ESPECÍFICA

Identificação de gêneros textuais; Tipos e estratégias de leitura; Contexto e colocação; Prevendo o significado de um texto; Organização textual e inferência; Identificação da ideia principal e de tópicos frasais; O alfabeto espanhol e a acentuação; Artigos, pronomes e palavras interrogativas; Pronomes objeto direto e objeto indireto; Pronomes possessivos e demonstrativos; Derivação e formação dos substantivos; Preposições e advérbios; Vocabulário; Palavras cognatas; Palavras de ligação; Expressões idiomáticas; Unidades de significado; Prefixos e sufixos mais comuns; Tempos verbais, verbos regulares e irregulares; Os modos indicativos e subjuntivos; Verbos com pronomes reflexivos; Os verbos gustar, parecer, doler, pasar e quedar ; Formas e usos dos tempos pretéritos; Imperativo afirmativo e negativo; Perífrases: presente contínuo e futuro; Futuro Imperfecto e Condicional; Orações subordinadas: condicionais, causais e temporais

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

- Livro de texto principal: Milani, Esther Maria. Gramática de espanhol para brasileiros. São Paulo: Editora Saraiva, 1999.

- Actas del Congreso Brasileño de Profesores de Español (1993-1999), "Dificultades para la enseñanza del español a lusohablantes." Brasília: Embajada de España, 1993-1999.

- Bartaburu, Maria Eulália. Español en acción. [Gramática sinóptica de la lengua española comparada al portugués brasileño]. São Paulo: Editora Hispania, 1999.

- Benedetti, A. M. "Interferencias morfosintácticas y semánticas del portugués en el aprendizaje del español." Tese, Madrid, 1993.

- Curi, José. Curso de Espanhol para Brasileiros. Editora Sagra-Luzzatto, 1994.

- Duarte, Cristina Aparecida. Diferencias de usos gramaticales entre el español y el portugués. Madrid: Edinumen, 1999.

- Feijóo Hoyos, Balbina Lorenzo. Diccionario de falsos amigos del español y del portugués / Dicionário de falsos amigos do espanhol e do português. Brasília: Embajada de España, 1992.

- Hill, Sam. Contrastive English-Spanish Grammatical Structures. Lanham, Maryland: University Press of America, 1985.

- Katán-Ibarra, Juan e Schilling, Cláudia. Espanhol para Brasileiros. Editora Pioneira, 1998.

- Lacerda, Armando de. Comportamientos tonales vocálicos en español y portugués. Madrid, 1945.

- Nascentes, Antenor. Esbozo de comparación del español con el portugués. Santiago: Prensas de la

Universidad de Chile, 1936.

- Palhano, Herbert. Vocalismo e consonantismo: Estudo comparativo entre o português e o espanhol. São Paulo: Alves, 1959.

- Uppendahl, Klaus. A negação em português, com referências a outras línguas, especialmente o espanhol. Porto Alegre: Editora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 1979.

PROFESSOR ÁREA II - GEOGRAFIA

Os seres humanos constroem o espaço:- O espaço natural e humanizado; Os territórios e os lugares; Diferentes espaços mundiais: natural - social - econômico; Cartografia: Mapas e suas ideologias; Projeções - escalas - convenções cartográficas; Orientação: Sistemas de orientação; Coordenadas geográficas; Fusos horários; Planeta Terra; Formação - movimentos - estrutura geológica; As grandes regiões geográficas do planeta; Globalização e regionalização do espaço mundial; Relação de poder entre o norte e o sul do mundo; Dinâmica da população mundial: Crescimento - estrutura etária - distribuição geográfica da população - movimentos populacionais; Hierarquia urbana - metropolização; A produção do espaço mundial:O espaço agrário e suas problematizações; O espaço industrial e da circulação; As questões socioambientais do planeta; Brasil: Aspectos físicos, sociais, econômicos; O Brasil no contexto mundial; Questões ambientais como resultado do espaço: chuva ácida - poluição das águas - desertificação - erosão; A formação sócio espacial do RGS.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

- COELHO, Marcos Amorim. Geografia geral. São Paulo: Moderna.

- MAGNOLI, Demétrio e ARAÚJO, Regina. Geografia geral e do Brasil. Paisagem e território. São Paulo: Moderna.

- MOREIRA, Igor. O espaço riograndense. São Paulo: Ática.

- VESENTINI, J.Willian. Sociedade e espaço. Geografia Geral e do Brasil. São Paulo: Ática.

- SENE, Eustáquio de; MOREIRA, João Carlos. Geografia: espaço geográfico e globalização. São Paulo: Scipione, 2000.

- LUCCI, Elian Alabi. A Geografia: O homem no espaço global. São Paulo: Saraiva.

PROFESSOR ÁREA II - HISTÓRIA

PROVA ESPECÍFICA

HISTÓRIA DO BRASIL:

PERÍODO COLONIAL: Aspectos culturais e econômicos ( lavoura canavieira, ciclo do ouro e pecuária) Movimentos sociais.

BRASIL IMPÉRIO: Proclamação da Independência. Movimentos sociais. Lavoura do café. Imigração europeia e abolição da escravidão.

REPÚBLICA VELHA: Proclamação da República. A República oligárquica do café com leite. Movimentos sociais urbanos e rurais. A crise dos anos 20.

REPÚBLICA NOVA: A Revolução de 30 e o Estado Novo. Realizações econômicas e políticas do período 1946/1964. O golpe de 64.

BRASIL CONTEMPORÂNEO: Regime político e econômico da Ditadura Militar. Distensão, abertura política, anistia. A Nova República.

HISTÓRIA DO RIO GRANDE DO SUL: Os sete povos das missões, Economia pecuarista: criação, charqueadas, frigoríficos. A Revolução Farroupilha. A República Positivista.

HISTÓRIA GERAL

O MUNDO ANTIGO: Civilização grega. Civilização Romana.

O MUNDO MEDIEVAL: Transição do Feudalismo ao capitalismo. Renascimento e Reforma. Mercantilismo e Absolutismo. Revolução Industrial.

A MODERNIDADE: O Renascimento. Os Estados Nacionais. As reformas religiosas. O iluminismo.

O MUNDO CONTEMPORÂNEO: A Revolução Francesa. A Revolução Industrial. O Imperialismo. A Grande Guerra de 1914/18. A Revolução Russa. Os totalitarismos de direita. A Segunda Guerra Mundial. A política e blocos e a Guerra Fria. A Globalização.

O BRASIL E SEU PROCESSO HISTÓRICO/CULTURAL: A colonização e a formação das estruturas econômico-sociais. Brasil monárquico: a economia, a sociedade, o escravismo e a abolição. A república liberal / oligárquica.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- BARRACLOUGH, Geoffrey. Introdução à História Contemporânea. Rio de Janeiro: Zahar, 1983.

- BAUMAN, Zygmunt. Globalização. As consequências humanas. Rio de Janeiro: Zahar,1999.

- CERQUEIRA, Adriano e LOPES, Marco Antônio. A Europa na Idade Moderna: do Renascimento ao Século das Luzes.

- FALCON, Francisco e MOURA, Gerson. A formação do mundo contemporâneo. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

- HOBSBAWN, Eric. Era dos extremos. São Paulo: Cia. das Letras, 1995.

- RÉMOND, René. O Século XIX. São Paulo: Cultrix, 1993.

- RÉMOND, René. O Século XX. São Paulo: Cultrix, 1993.

- SEVCENKO, Nicolau. A corrida para o Século XXI. Rio de Janeiro: Cia. das Letras, 2004.

- SILVA, Francisco Carlos Teixeira. O século sombrio: uma história do Século XX. Rio de Janeiro: Elsever, 2004.

- CARVALHO, José Murilo. Cidadania no Brasil: o longo caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

- FAUSTO, Bóris. História do Brasil. São Paulo: Edusp, 1997.

- FURTADO, Celso. Formação Econômica do Brasil. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1974.

- IGLÉSIAS, Francisco. Trajetória política do Brasil. São Paulo: Cia. das Letras, 1993.

- LINHARES, Mª Yedda Leite. História Geral do Brasil. Rio de Janeiro: Campus, 1990.

- PRADO, Caio Jr. História Econômica do Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1994.

- SKIDMORE, Thomas. Brasil: de Getúlio a Castelo. Rio de Janeiro: Saga, 1969.

- SKIDMORE, Thomas. Brasil: de Castelo a Tancredo. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

- SODRÉ, Nelson Werneck. Formação Histórica do Brasil. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1964.

PROFESSOR ÁREA II - MATEMÁTICA

PROVA ESPECÍFICA

Conjuntos: simbologia, subconjuntos, união, intersecção, diferença e complementar. Conjuntos Numéricos e Intervalos Reais. Função Polinomial do 1º Grau. Função Quadrática. Função Exponencial. Função Logarítmica. Progressões Aritméticas. Progressões Geométricas Trigonometria. Matrizes. Determinantes. Sistemas de Equações Lineares. Análise Combinatória: arranjos, permutações e combinações. Probabilidades. Números Complexos: operações na forma algébrica e trigonométrica. Geometria Espacial: área e volume de prismas, pirâmides, cilindros, cones e esferas. Geometria Analítica: distância entre dois pontos e equações da reta. Equações polinomiais. Noções de Matemática Financeira: porcentagem, juros simples e compostos, operações sobre mercadorias e câmbio. Proporcionalidade: razão, proporção, regra de três simples e regra de três composta.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

- PAIVA, Manoel. Matemática: volume único. Ed. Moderna.

- BEZERRA, Manoel Jairo. Matemática para o Ensino Médio: volume único. Ed. Scipione.

- MARCONDES, GENTIL e SÉRGIO. Matemática para o Ensino Médio: volume único. Ed. Ática.

- DANTE, Luiz Roberto. Matemática Contexto e Aplicações: volume único. Ed. Ática.

- BIANCHINI, Edwaldo e PACCOLA, Herval. Curso de Matemática: volume único. Ed. Moderna.

- SPINELLI, Walter e SOUZA, M. Helena S..Matemática Comercial e Financeira. Ed. Ática.

- BARBOSA, Ruy M. Descobrindo a Geometria Fractal: para a sala de aula. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2002.

- DEWDNEY, A. K. 20.000 léguas matemáticas: Um passeio pelo misterioso mundo dos números. RJ: Jorge Zahar Ed., 2000.

PROFESSOR ÁREA II - PORTUGUÊS

PROVA ESPECÍFICA

RECURSOS ESTILÍSTICOS - discurso direto e indireto e sua transformação

FONÉTICA E FONOLOGIA: letra/fonema. Classificação dos fonemas. Encontros vocálicos e consonantais. Dígrafo. Divisão silábica, acentuação gráfica e ortografia.

ASPECTOS GRAMATICAIS - flexões e emprego das classes gramaticais (substantivos, artigos, adjetivos, pronomes, numerais, verbos, advérbios, preposições e conjunções) - vozes verbais e sua conversão, concordância nominal e verbal - regência nominal e verbal, emprego do acento indicador da crase - colocação de palavras e orações no período - coordenação e subordinação, emprego das conjunções, das locuções conjuntivas e dos pronomes relativos, transformações de termos em orações e vice-versa

PONTUAÇÃO - emprego dos sinais pausais, vírgula, ponto e vírgula e vírgula e ponto - emprego dos sinais melódicos, dois pontos, ponto de interrogação, ponto de exclamação, reticência, aspas, parênteses, colchetes e travessão.

LEITURA E ANÁLISE DO TEXTO: Compreensão do texto, significado contextual das palavras e expressões. Sinonímia, antonímia, homonímia e paronímia. Coesão, clareza e concisão. Vocabulário; Gêneros Textuais; Função Social da Escrita; Capacidades Linguísticas

MONITOR DE TEATRO

Conceitos e generalidades sobre a história da dança; contexto educacional da dança no Brasil; papel da dança na educação, estrutura e funcionamento do corpo para a dança; proposta triangular: fazer, apreciar, contextualizar. As danças como manifestações culturais. O ensino de teatro no contexto atual. Processo de construção do conhecimento em teatro - interações com texto, o espaço, o contexto e os personagens. Teatro como atividade coletiva - vivência de contextos e situações através da ação. Criação, articulação e dramatização de imagens através do teatro. Pluralidade Cultural, PCNS. Regras de comportamento no ambiente de trabalho; regras de hierarquias no serviço público; regras básicas de comportamento profissional para o trato diário com o público interno e externo e colegas de trabalho;

MONITOR DE ATIVIDADES FÍSICAS

A arte da dança como elemento constitutivo de diferentes culturas humanas: vínculos com o trabalho, as religiões e as atividades de lazer. Ação humana e atividade corporal. A criança e o adolescente e sua mobilidade como busca de conhecimento sobre si mesmos e do contexto social. Suas necessidades para a harmonização integradora das potencialidades motoras, afetivas e cognitivas. Motricidade ligada à atividade mental: a neurociência e os estudos das relações entre o desenvolvimento da inteligência, dos sentimentos, do desempenho corporal e da construção da autoimagem. Compreensão da estrutura e do funcionamento corporal e investigação do movimento humano. Percepção do espaço do tempo e do peso. Reconhecimento de ritmos corporais e externos. Jogos populares de movimento, cirandas, amarelinhas e danças típicas da cultura baiana, como elementos de pesquisa. Improvisação, criação, registro e repetição de sequências de movimentos.

DIDÁTICA GERAL PARA TODAS AS DISCIPLINAS

Programa de Conteúdos

1. A Educação:

- definição, origem, funções da educação;

- a educação e o humano, funções e objetivos da educação;

- a educação e os processos de socialização e individualização.

2. A Didática:

- conceito, origem, histórico;

- a didática no processo educativo;

- modelo de situação didática;

- fundamentos do método didático.

3. As Abordagens do Processo de Ensino:

- tradicional, comportamentalista, humanista, cognitivista e sociocultural.

4. Planejamento de Ensino:

- etapas, tipos e importância;

- objetivos e conteúdos de ensino;

- planejamento como processo educativo;

- planejamento enquanto instrumento para a Práxis Pedagógica;

- processo de avaliação.

5. A Sala de Aula e a Relação Professor-Aluno:

- organização e direção de uma classe escolar: a sala de aula, a disciplina e características gerais;

- as relações Professor-Aluno na sala de aula.

6. Métodos, Técnicas e Recursos de Ensino:

- aspectos gerais;

- crítica à metodologia expositiva.

7. Motivação da Aprendizagem

ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DO ENSINO PARA TODAS AS DISCIPLINAS

Programa de Conteúdos

1. Educação Brasileira:

- fins da educação brasileira;

- a educação nas Constituições Federal e Estadual.

2. Sistema e Sistema de Ensino:

- conceituação, fatores condicionantes dos sistema de ensino, sistema de ensino e sistema social.

3. Sistema Brasileiro de Ensino:

- estrutura e níveis escolares, administração do ensino, níveis de administração: federal, estadual e municipal;

- estabelecimentos de ensino;

- os sistemas municipais de ensino e a LDB/96.

4. Educação Básica:

- composição, finalidades, características gerais, o ensino fundamental e o médio como etapas da educação básica, características organizacionais, currículo, diretrizes e componentes curriculares.

5. A Escola de Educação Básica:

- estrutura organizacional e regimento escolar, tipologia e organização do ano letivo.

6. Verificação do rendimento escolar e recuperação.

7. Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

8. Interpretações da LDB/96.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é Educação. São Paulo: Brasiliense, 1986.

- BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Centro Gráfico do Congresso Nacional, 1988.

- BRASIL. Emenda Constitucional n.º 14, de 12 de setembro de 1996. Brasília: Centro Gráfico do Congresso Nacional, 1988.

- BRASIL. Lei n.º 8.069, de 13 de julho de 1990: Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e

dá outras providências. Brasília: Diário Oficial da República Federativa do Brasil, 16 de julho de 1990.

- BRASIL. Lei n.º 9334 de 20 de dezembro de 1996: Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação

Nacional. Brasília: Diário Oficial da República Federativa do Brasil, n.º 248, 23 de dezembro de 1996.

- BRASIL. Resolução CEB nº2, de 7 de abril de 1998: Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental.

- BRZEZINSKI, Iria (org.). LDB Interpretada: diversos olhares se entreluzam. São Paulo: Cortez, 1997.

- DEMO, Pedro. A Nova LDB: ranços e avanços. Campinas: Papirus, 1997.

- GANDIN, Danilo. Escola e Transformação Social. Petrópolis: Vozes, 1995. 3ª ed.

- LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 1990.

- MIZUKAMI, Maria da Graça N.. Ensino: As Abordagens do Processo. São Paulo: EPU, 1986.

- PILETTI, Nelson. Didática Geral. São Paulo: Ática, 1990.

- Estrutura e Funcionamento do Ensino de 1º Grau. São Paulo: Ática, 1990

- RIO GRANDE DO SUL. Constituição do Estado do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: CORAG, 1989.

- STREEHL, Afonso & Réquia, Ivony da Rocha. Estrutura e Funcionamento do Ensino Fundamental e Médio. Porto Alegre: Sagra Luzzato, 1997.

- VASCONCELOS, Celso dos S.. Construção do Conhecimento em Sala e Aula. São Paulo: Libertad, 1995. (Cadernos Pedagógicos do Libertad; 2).

- Planejamento: Plano de Ensino-Aprendizagem e Projeto Educativo. São Paulo: Libertad, 1995. (Cadernos Pedagógicos do Libertad; .

- VEIGA, Ilma P. A. (coord.). Repensando a Didática. Campinas: Papirus, 1998. 13ª ed.

- LEI N.º 9.394/96 - Fixa as diretrizes e bases para o ensino.

ASSISTENTE SOCIAL

PROVA ESPECÍFICA

O Serviço Social na divisão sociotécnica do trabalho. Processo de trabalho do Serviço Social; Elementos teórico-metodológicos, ético-políticos e técnico operativos do trabalho profissional. Novos desafios para o Serviço Social. Estado, Políticas Sociais e Assistência Social. Criança, Adolescente e Família. O planejamento da Intervenção e a elaboração de planos, programas e projetos sociais, a critério da Banca Examinadora, de acordo com a Bibliografia Sugerida.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

- AMARO, Sarita. Visita Domiciliar: Guia para uma abordagem complexa. Porto Alegre: AGE, 2003.

- Crianças vítimas de violência: das sombras do sofrimento à genealogia de resistência. Uma nova teoria científica. Porto Alegre: AGE/EDIPUCRS, 2003.

- DEMO, Pedro. Política Social do Conhecimento: sobre futuros do combate à pobreza. Petrópolis,RJ: Vozes, 2000.

- THUMS, Jorge. Educação dos Sentimentos. Canoas: Ed.ULBRA, 2003.

- BENJAMIN, Alfred. A entrevista de Ajuda. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

- FALEIROS, Vicente de Paula. Estratégia em Serviço Social. São Paulo: Cortez, 2001.

- ROCHA, Maria Aparecida Marques Et All (org). Capacitação Profissional em Serviço Social. CRESS 10 Região/Gestão 1996/1999. RML Gráfica. Porto Alegre, 1999.

- ANDRAUS, Rosa Cecília. Olhando para o Serviço Social numa perspectiva interdisciplinar. Bauru: EDUSC, 1996.

- LOAS - Lei Orgânica de Assistência Social.

- BONETTI, Dilséa A. Et All (org). Serviço Social e Ética: convite a uma nova práxis. São Paulo: Cortez, 2000.

- KARSCH, Ursula M. Simon. O Serviço Social na era dos serviços. São Paulo: Cortez, 1998.

- NETTO, José Paulo e CARVALHO, Maria do Carmo Brandt de. Cotidiano: conhecimento e crítica. São Paulo: Cortez, 2007.

- GUERRA, Yolanda. A instrumentalidade do Serviço Social. São Paulo: Cortez, 2002.

PROVA DE PORTUGUÊS

Ortografia Oficial. Relação entre fonemas e grafias. Acentuação Gráfica. Separação de Sílabas. Reconhecimentos de Classes de Palavras: Nome, Pronome, Verbo, Preposição e Conjunções. Pronomes: colocação, uso, formas pronominais de tratamento. Concordância nominal e verbal. Emprego de tempos e modos. Vozes do verbo. Regência nominal e verbal. Ocorrência de crase. Estrutura do vocábulo: radicais e afixos. Formação de palavras: composição e derivação. Termos da oração. Tipos de predicação. Estrutura do período: coordenação e subordinação. Nexos oracionais: valor lógico e sintático das conjunções. Semântica: sinonímia e antonímia. Interpretação de texto: variedades de textos e adequação de linguagem. Estruturação do texto e parágrafos. Informações literais e inferências. Estruturação do texto: recursos de coesão. Significação contextual de palavras e expressões.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

- BECHARA, Evanildo, Gramática da Língua Portuguesa, Rio de Janeiro, Ed. Nacional, 2007.

- CARNEIRO, Agostinho Dias, Redação em construção, Moderna, SP, 1992.

- CUNHA, Celso Ferreira, Gramática da Língua Portuguesa, Rio de Janeiro, Fename, 1980.

- FIORIN, José Luiz, SAVOLI, Francisco Platão. Para entender o texto: leitura e redação, São Paulo, Ed. Ática, 1990.

AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE

PROVA ESPECÍFICA

A Prova constará de questões objetivas envolvendo conhecimentos sobre:

Saúde da mulher. Saúde da criança. Saúde do adulto. Saúde do idoso. Doenças sexualmente transmissíveis/AIDS. O trabalho do agente comunitário de saúde. O programa de saúde da família.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Acompanhando a saúde da mulher. Parte I. Gestação, parto e puerpério. Brasília, 1995.

Acompanhando a saúde da mulher. Parte II. Ações educativas em: planejamento familiar, controle do câncer, DST/AIDS, climatério. Brasília, 1995, págs 21 a 55 e 83 a 87.

Atenção básica à saúde da criança. Texto de apoio para o Agente Comunitário de Saúde. Atenção integrada às doenças prevalentes na infância (AIDPI). Brasília. 2001, págs. 37 a 76 e 103 a 131.

Secretaria de Políticas de Saúde. Coordenação Nacional de DST/AIDS. Prevenção e controle das DST na comunidade. Manual do Agente Comunitário de Saúde. Brasília, 1999, pág. 18 a 23, 27 a 29, 33 a 37, 41 a 46, 50 a 52, 57 a 61, 66 a 72.

Secretaria de Assistência à Saúde. Coordenação de Saúde da Comunidade. Saúde da família: uma estratégia para a reorientação do modelo assistencial. Brasília, 1997.

Dengue é fácil prevenir. Brasília. 2002.

Tuberculose - informações para Agentes Comunitários de Saúde. Brasília. 2002.

Direitos humanos e violência intrafamiliar. Informações e orientações para Agentes Comunitários de Saúde. Brasília. 2001.

Guia prático do Programa de Saúde da Família. Brasília. 2002. Págs 59-64, 73, 74 e 78. O trabalho do Agente Comunitário de Saúde. Brasília, 2000.

Portaria nº 1.886 de 18/12/1997. Aprova as normas e diretrizes do Programa de Agentes Comunitários de Saúde da Família.

BRASIL. Lei nº 8.080/90, de 19/9/1990 - Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências.

Lei nº 8.142/90, de 28/12/1990. Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde ({SUS} e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e dá outras providências).

Lei nº 8.069, de 13/7/1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Lei nº 10.507/02, de 10/7/2002. Cria a profissão de Agente Comunitário de Saúde e dá outras providências.

Lei nº 10.741/03, de 1º/10/2003. Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências.

GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Secretaria da Saúde e do Meio Ambiente. Conselho Estadual da Saúde. SUS é legal. Porto Alegre, 2000.

PROVA DE PORTUGUÊS

A Prova constará de questões objetivas envolvendo conhecimentos sobre:

Ortografia Oficial; Acentuação gráfica, Pontuação; Classes das palavras; Substantivos; Adjetivos; Artigos; Numeral; Pronomes; Verbo; Conjunção; Conjunção dos verbos Regulares e Irregulares; Advérbios; Preposição; Crase; Frase, oração e período; Vocativo; Concordância verbal e nominal; Regência verbal e nominal; Radical; Interpretação de texto;

ANEXO III

ÁREAS - Agentes Comunitários de Saúde

ÁREA

Micro-
Área

LOCALIZAÇÃO

VAGAS

SÃO
FRANCISCO

Micro Área 03

Inicia na Rua São Roque de um lado a partir da Rua Medianeira até o Lajeado Morangueira. Av Medianeira: Inicia rua São Roque até a rua São Boa Aventura de um lado da rua. Rua São Geraldo: Inicia rua São Roque até a Rua dos Capuchinhos ambos os lados da rua; Rua São Jorge: Inicia na Rua São Roque até a Rua dos Capuchinhos ambos os lados da Rua; Rua São José: inicia na Rua São Pedro até a Rua São Boa Aventura ambos os lados da rua; Rua São Pedro: Inicia no Lajeado Morangueira até a Rua São Geraldo ambos os lados da rua; Rua Dom Vidal: Inicia na Rua Medianeira vai até o Lajeado Morangueira ambos os lados da rua; Rua São Boa Aventura: Inicia no Lajeado Morangueira até Avenida Medianeira, de Um lado da rua. Rua São Lourenço: inicia na Av Medianeira até Rua São Geraldo ambos os lados.

02

Micro Área 32

Inicia na Rua São Roque de um lado a partir da Rua Medianeira até a Rua Osvaldo Cruz de um lado da rua; Rua Osvaldo cruz: inicia na Rua São Boa Aventura até a Rua São Roque; Rua Dom Vidal: Inicia na Rua Osvaldo Cruz até a Av Medianeira ambos os lados da rua; Rua do Comércio: Inicia na Rua Osvaldo Cruz até a Rua Santa Clara; Rua São Boa Aventura: Inicia na Rua Osvaldo Cruz até a Av Medianeira de um lado da rua; Rua santo Antônio: inicia na Rua Dom Vidal até Rua São Boa Aventura ambos os lados da rua; Rua Santa Clara: Inicia na Rua São Roque até a rua São boa Aventura ambos os lados da rua; Av Brasil: Inicia na Rua São Roque até a Rua São boa Aventura ambos os lados da rua;

Micro Área

36

Inicia na Rua Osvaldo Cruz de um lado da rua entre a Mato Grosso e Santa Dolores; Rua Padre cacique: Inicia na Rua Santa Dolores até a Rua Mato Grosso ambos os lados da rua; Rua Horizontina: Inicia na Rua Santa Dolores até a Rua Mato Grosso ambos os lados da rua; Rua Planalto; Inicia na Rua Santa Dolores até a Rua Mato Grosso de um lado da rua. Rua Santa Dolores: Inicia na Rua Osvaldo Cruz até a rua Planalto de um lado da rua; Rua Getúlio Vargas: Inicia na Rua Osvaldo Cruz até a rua Planalto de ambos os lados da rua; Rua Sorocaba: Inicia na Rua Osvaldo Cruz até a rua Planalto de ambos os lados da rua. Rua São Roque: Inicia na Rua Osvaldo Cruz até a rua Planalto de ambos os lados da rua. Rua Rio Grande: Inicia na Rua Osvaldo Cruz até a rua Planalto de ambos os lados da rua; Rua do Comércio: Inicia na Rua Osvaldo Cruz até a rua Planalto de ambos os lados da rua.

Micro Área

37

Inicia na Rua Planalto entre as ruas Mato Grosso até a Rua São Paulo de um lado da rua; Rua São Paulo: Inicia na Rua Santo Antônio até a Rua planalto de um lado da rua; Rua dos Capuchinhos: Inicia na Rua São Geraldo até a rua Santo Antônio de um lado da Rua; Rua São Boa Aventura: Inicia na Rua São Geraldo até a Rua santo Antônio de um lado da rua; Rua Mato Grosso: inicia na Rua Santo Antônio até a rua Planalto de um lado da rua; Rua Frederico Krebser: Inicia na Rua Santo Antônio até a Rua Planalto ambos os lados da rua; Rua Horizontina: Inicia na Rua Mato Grosso até a rua São Paulo ambos os lados da rua; Rua Padre Cacique: Inicia na Rua Mato Grosso até a rua São Paulo ambos os lados da rua; Rua Osvaldo Cruz: Inicia na Rua Mato Grosso até a rua São Paulo ambos os lados da rua;

Micro Área

38

Inicia na Rua Santo Ângelo de um lado da Rua entre as ruas Casemiro Kochewitz e Av Uruguai; Rua Minas Gerais: Inicia na Rua dos Capuchinhos até Casemiro Kochewitz de um lado da rua; Rua Minas Gerais: da Rua Casemiro Kochewitz até a Av Uruguai ambos os lados da rua; Rua Rio de Janeiro: Inicia na Rua dos Capuchinhos até Av Uruguai ambos os lados da rua; Rua São Paulo: Inicia na Rua Minas Gerais até a rua Horizontina de um lado da rua; Rua Osvaldo Cruz: Inicia na Santo Ângelo até a Rua São Paulo ambos os lados da rua; Rua Padre Cacique: inicia na Rua Santo Ângelo até a Rua São Paulo ambos os lados da rua; Av Uruguai: de um lado da Avenida iniciando na Rua Santo Ângelo até a São Paulo;Travessa da Bandeira: ambos os lados.

Micro Área

40

Inicia na Rua Alfredo Grenzel de um lado da até o Lajeado Morangueira. Rua Santo Antonio: Inicia rua Alfredo Grenzel até a rua Casemiro kochewitz de um lado da rua. Rua casemiro Kochewitz: inicia na Rua Santo Antônio até a Rua minas Gerais. Rua minas Gerais; inicia na Casemiro Kochewitz até a rua dos Capuchinhos somente de um lado da rua. Rua São Boa Aventura: Inicia na Rua São Jorge até a rua Santo Ângelo. Rua São Jorge: Inicia rua dos Capuchinhos até a rua São Boa Aventura. Rua Leopoldo Vontobel: Inicia na Rua São Boaventura até a Rua dos Capuchinhos Ambos os lados da rua. Rua 1: Inicia na Rua Alfredo Grenzel até a Rua São Boaventura ambos os lados da rua. Rua São Sebastião: inicia na Rua Felipe Hen até a Rua Monsenhor Testani ambos os lados da rua.

Micro Área

41

Inicia na Rótula da Av Senador Alberto Pasqualine até Rs 472 de um lado da Avenida; Rua do Comércio: Inicia na Rua Planalto até a Rs 472 de um lado da rua; Rua Planalto; inicia na Av Alberto Pasqualine até a rua do Comércio de um lado da rua; Rua Marechal Floriano: Inicia na Rua do Comércio até a Av Pasqualine ambos os lados da rua; Rua Buricá: Inicia na Rua do Comércio até a Av Pasqualine ambos os lados da rua; Rua Senador Pinheiro: Inicia na Rua do Comércio até a Av Pasqualine ambos os lados da rua; Rua Salgado Filho: Inicia na Rua do Comércio até a Av Pasqualine ambos os lados da rua;

Micro Área 42

Inicia na Rua do Comércio entre as ruas Planalto e RS 342 de um lado da rua. Rua Planalto: Inicia na Rua do comércio te a Rua Santa Dolores de um lado da rua; Rua Rio Grande: Inicia na Rua Planalto até a Rs 342 ambos os lados da rua; Rua São roque: Inicia na Rua Planalto até a Rs 342 ambos os lados da rua; Rua Presidente Getulio Vargas: Inicia na Rua Planalto até a Rs 342 ambos os lados da rua; Rua senador salgado Filho: inicia na Rua do Comércio até a São Roque ambos os lados da rua; Rua senador Pinheiro: inicia na Rua do Comércio até a São Roque ambos os lados da rua; Rua Buri cá: inicia na Rua do Comércio até a São Roque ambos os lados da rua; Rua Marechal Floriano: inicia na Rua do Comércio até a São Roque ambos os lados da rua;

ÁREA

Micro-
Área

LOCALIZAÇÃO

VAGAS

ORIENTAL

Micro Área

08

Corredor 1,5,7,10,12, nas margens direita e esquerda da Rs 342 - Bairro Pedreirinha.Rua Fernado Ferrari: Esquina da Eng.° Jorge F. Logemann até a esquina da Rua Augusto Rutzen, do lado esquerdo da rua em direção a Rua Consolata. Rua Eng.° Jorge F. Logemann: da eqsquina da Rua Fernando Ferrari até a esquina da Senador Pinheiro, lado direito da rua em direção a Pedreirinha. Rua Senador Pinheiro: da esquina da Santa Helena até o final da rua do lado direito em direção a Pedreirinha. Rua Santa Helena: da esquina da Senador Pinheiro até o final do lado direito em direção a Pedreirinha. Rua Senador Salgado Filho: da esquina da Rua Santa Helena até a esquina da Augusto Rutzen os dois lados da rua. Rua Augusto Rutzen: esquina da Fernando Ferrari até o final somente o lado esquerdo em direção a Pedreirinha. Rua São Lucas: esquina da Senador Pinheiro até o final os dois lados da rua. Rua Pedro Pinzon: esquina da Guilherme Redel até a Augusto Rutzen somente lado esquerdo em direção à Pedreirinha.

02

Micro Área

09

Rua Santa Helena: Da Rua Horizontina até a Rua Buricá somente lado direito. Rua Horizontina: da esquina da Rua Santa Helena até a esquina da Rua Eng.° Lorge. F. Logemann somente lado esquerdo em direção Bairro. Rua Santo Ângelo: da esquina da Rua Eng.° Jorge F. Logemann até a Rua Professor Del'Aglio somente lado esquerdo em direção Bairro Oriental. Rua Professor Del'Aglio: da esquina da Rua Santo Ângelo até a Rua Buricá somente lado esquerdo em direção Rua Buricá. Rua Buricá: da esquina da rua Santa Helena até a esquina da Rua Professor Del'Aglio somente lado direito em direção à Rua Consolata. Rua São Lucas: os dois lados. Rua Eng.° Jorge F. Logemann: da esquina da Rua Horizontina até a esquina da Rua Buricá os dois lados da rua. Rua Santa Maria: da esquina da Rua Santa Helena até o final os dois lados da rua. Rua Alfredo Henn: da esquina da Rua Santa Helena até a esquina da Rua Professor Del'Aglio os dois lados da rua.

Micro Área

10

Av. Senador Alberto Pasqualine: Da esquina da Rua do Árvoredo até a esquina da Rua Senador Pinheiro somente lado Esquerdo em direção ao Trevo. Rua São Gabriel: da Rua Buricá até a Rua Senador Pinheiro, os dois lados. Rua São Leopoldo: Da Rua do Arvoredo até a Rua Senador Salgado Filho os dois lados, com exceção da última quadra lado esquerdo que será atendido por outra ACS (da esquina da Rua Senador Pinheiro até a esquina da Rua Senador Salgado Filho). Rua São Carlos: da Rua Arvoredo até a Rua Senador Salgado Filho os dois lados. Rua Santa Helena: da Rua do Arvoredo até Buricá lado esquerdo em direção a Rua Buricá. Da Rua Buricá até a Rua Senador Pinheiro até a Senador Salgado Filho somente o lado esquerdo em direção ao trevo. Rua Engenheiro Jorge Frederico Logemann: da Rua Buricá até a rua Tuiutios dois lados da Rua Tuiuti até a Rua Senador Pinheiro somente lado esquerdo em direção a Pedreirinha. Rua Augusto Rutzen: da Rua Buricá até a Rua Fernando Ferrrari somente o lado esquerdo em direção a Pedreirinha. Rua do Arvoredo: da Rua Senador Alberto Pasqualine até a Rua Santa Helena somente o lado esquerdo em direção ao Bairro Oriental. Rua Buricá: Da Rua Senador Alberto Pasqualine até a Rua Santa Helena até a Rua Augusto Rutzen somente lado Direito em direção a Rua Consolata. Rua Tuiuti: da Rua Eng.° Jorge F. Logemann até a Augusto Rutzen somente lado direito em direção a Rua Consolata. Rua Senador Pinheiro: da Av. Senador Alberto Pasqualine até a Rua Eng.° Jorge F. Logemann todo lado direito em direção à Pedreirinha. Da esquina da São Leopoldo até A Rua Santa Helena os dois lados. Rua Senador Salgado Filho: da Rua São Leopoldo até a Rua Santa Helena somente lados direito em direção à Pedreirinha.

Micro Área 12

Rua João Pessoa: Inicia na Av. Pasqualine até a Travessa São Gabriel, nos dois lados da rua. Rua José Bonifácio: Inicia na Av; Pasqualine até a Travessa São Gabriel, nos dois lados da rua. Rua General Osório: Inicia na Av. Pasqualine até atravessa São Gabriel, nos dois lados da rua. Rua São João: inicia na Rua João Pessoa até a Rua José Bonifácio, nos dois lados da rua. Rua Senador Pinheiro: Da Av. Senador Alberto Pasqualine até a Rua São Leopoldo somente o lado esquerdo em direção ao Bairro Oriental. Rua Senador Salgado Filho: da Av.Pasqualine até a Rua São Leopoldo ambos os lados da rua. Rua São Leopoldo: da Rua Senador Pinheiro até a Rua Senador Salgado Filho lado esquerdo em direção RS 342. Rua São Gabriel: inicia na Rua Senador Pinheiro até a Rua João Pessoa os dois lados da rua. Av. Senador Alberto Pasqualine: da Rua Senador Pinheiro até a esquina da Rua Flor de Mel, lado direito em direção interior. Do trevo até a esquina da Rua Flor de Mel ambos os lados. RS 342: Do trevo até em direção à Rua São Leopoldo somente lado direito em direção a Pedreirinha. Lado esquerdo até a entrada de acesso para São José do Inhacorá. Rua Manacá da Serra: os dois lados da rua. Rua Ibisco: os dois lados da rua. Rua Extremosas: os dois lados da rua. Rua Flor de Mel :somente lado direito iniciando na Rua Senador Alberto Pasqualine.

Micro Área 29

Av. Santa Rosa: Da esquina da Rua Consolata até a Rua Horizontina (lado direito) em direção a rótula/centro). Travessa Pedro Krever: os dois lados da rua. Ruazinha: os dois lados da rua. Travessa Albino Tomasi: os dois lados da rua. Rua Horizontina: (lado direito)da Av. Santa Rosa até a Rua Ijuí . Rua Ijuí: da esquina da Rua Horizontina até a Rua Guilherme Hirsch, os dois lados da rua com exceção da esquina da Rua Horizontina até a Rua Professor Del'Aglio lado esquerdo que será atendida por outra microarea. Rua Emílio Tesch: da Rua Consolata até a esquina da Rua Alfredo Henn os dois lados da rua com exceção do lados esquerdo em direção a Rua Consolata última quadra que será visitado por outra ESF - Viva Bem. Rua Consolata: Da Esquina da Av.Santa Rosa até a esquina da Rua Emílio Tesch somente lado esquerdo em direção Bairro Oriental. Rua São Valentin: da esquina da Rua Guilherme Hirsch até a esquina da Rua Emílio Tesch os dois lados da rua. Rua Tereza Verzeri: da esquina da Rua Professor Del'Aglio até a esquina da Rua Guilherme Hirsch os dois lados. Rua Professor Del'Aglio: da Rua Ijuí até a Rua Alfredo Henn lado direito em direção ao Campo do Oriental. Rua Aviador Kluck: os dois lados da rua. Rua Santo Ângelo: Da Rua Professor Del'Aglio até a Rua Alfredo Henn os dois lados da rua. Rua Alfredo Henn: da esquina da Guilherme Hirsch lado esquerdo em direção ao Campo do Oriental até a Rua Professor Del'Aglio.

Micro Área

34

Rua Consolata: Da rua Alfredo Henn até a RS 342 somente lado esquerdo em direção a RS 342. Rua Emílio Tesch: da Rua Alfredo Henn até a Rua Fernando Ferrari os dois lados. Travessa Acre: os dois lados da rua. Rua Professor Del'Aglio: da Rua Alfredo Henn até a Rua Buricá somente lado direito em direção Campo Oriental. Rua Augusto Rutzen: da Rua Alfredo Mensch até a Rua Buricá os dois lados. Da Rua Buricá até a RS 342 somente lado direito em direção Pedreirinha. Rua Alfredo Henn: da Rua Professor Del'Aglio até aruá Consolata somente lado esquerdo em direção ao Colégio Castelo Branco. Rua Oriental Futebol Clube: da Rua Emílio Tesch até a Rua Consolata os dois lados. Rua Alfredo Mensch: da Rua Professor Del'Aglio até a Rua Consolata os dois lados. Rua Buricá: Da Rua Professor Deláglio, até a Rua Augusto Rutzen: o lado Esquerdo em direção a Rua Consolata da Augusto Rutzen até a Consolata os dois lados da rua. Rua Ferdando Ferrari: da Esquina da Augusto Rutzen até a Rua Consolata os dois lados. Rua Senador Salgado Filho: da Esquina Augusto Rutzen até o final os dois lados. Rua Pedro Pinzon: da Augusto Rutzen até o final os dois lados

Micro Área

35

Av. Uruguai: da Rua Ijuí até a Rua Santo Ângelo somente lado direito em direção ao centro. Rua Ijuí: da Av.Uruguai até a Rua Professor Del'Aglio somente lado esquerdo em direção Bairro. Rua Santa Cruz: Da Av.Uruguai até a Rua Horizontina ambos os lados da rua. Rua Tereza Verzéri: Da Av. Uruguai até a Rua Professor Del'Alio, ambos os lados da rua. Rua Santo Ângelo: da Av. Uruguai até a Rua Professor Del'Aglio somente lado direito em direção Bairro e lado esquerdo -somente na lateral do Clube Buricá. Rua Expedicionário Bertholdo Boeck: da Rua Ijuí até a Rua Horizontina ambos os lados da rua com exceção da quadra em frente ao Clube Buricá que será atendida por outra microarea. Rua Horizontina: da Rua Santa Cruz até a Rua Santo Ângelo ambos os lados na parte dos fundos do Clube Buricá até a esquina da Rua Expedicionário Bertholdo Boeck. Rua Professor Del'Aglio: Da Rua Ijuí até a Rua Santo Ângelo somente o lado esquerdo em direção ao Campo do Oriental.

Micro Área 44

Rua Alfredo Henn: inicia na esquina da Rua Santa Helena até a Av. Pasqualine os dois lados da rua. Rua Santa Helena: inicia na Rua Horizontina até a Rua do Arvoredo somente o lado esquerdo em direção Rua Buricá. Travessa Maratá: Inicia na Rua Alfredo Henn até a Rua Horizontina os dois lados da rua. Av.Senador Aberto Pasqualine: Inicia na Rua Horizontina até a esquina com a Rua do Arvoredo somente o lado direito em direção ao trevo. Rua Santa Maria: da Av.Senador Alberto Pasqualine até a Rua Santa Helena ambos os lados da rua. Rua Horizontina: inicia na Rua Bertholdo Boeck até a Rótula dos dois lados da rua. Rua Santo Ângelo: da Rua Expedicionário Bertholdo Boeck até a Av. Uruguai o lado direito em direção ao Centro. Rua Expedicionário Boeck: da esquina da Rua Santo Ângelo até aruá Horizontina somente lado esquerdo em direção a Rua Horizontina. Av. Uruguai: Inicia na Rua Santo Ângelo até a Rua Horizontina somente o lado esquerdo em direção a Rótula(AV.Senador Alberto Pasqualine). Rua São Leopoldo: da Rua Santa Maria até a Rua do arvoredo os dois lados da rua. Rua São Carlos: da Rua Santa Maria até a Rua do Arvoredo os dois lados da rua.

Micro Área

45

LAMBEDOR: Começa no final do Bairro Sol Nascente lado direito da Rua Flor de Mel, a Oeste até o KM 5 da RS 342 na propriedade de Luis Pinzon. A leste com o Lajeado Cachoeira na propriedade de Romeu Bender.

LAJEADO CACHOEIRA: Começa na RS 342, acesso à Independência, na propriedade de Hermeto Girardi termina na propriedade de Pedro Salvador, junto ao acesso a São José do Inhacorá.

LAJEADO CÂNCIO:Começa na propriedade de Henrique Kolhs e termina na propriedade de Irineu Petry.

ESQUINA JOST:

Começa na propriedade de Sandro Fischbord e termina na RS 342.

MATO QUEIMADO E ESQUINA KOLHS:

Começa na propriedade de Irineu Kohls e termina na Escola de Mato queimado.

ANEXO IV

FICHA DE INSCRIÇÃO

NÚMERO

CARGO/EMPREGO

_______/2010

 

 

NOME

 

RELAÇÃO DOS TÍTULOS APRESENTADOS

HORAS

HISTÓRICO

PONTOS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Preencher em letra de forma, nos campos destinados ao candidato, entregar este formulário em 02 (duas) vias.

Data: ___/___/___

__________________
assinatura do candidato

__________________
assinatura do responsável

ANEXO V

Concurso Público:___________________________________________________________________________

Município/Órgão: ___________________________________________________________________________

Nome do candidato:_________________________________________________________________________

Nº da inscrição:_____________________________________________________________________________

Cargo:____________________________________________________________________________________

Vem REQUERER vaga especial como PESSOA COM DEFICIÊNCIA, apresentou LAUDO MÉDICO com CID (colocar os dados abaixo, com base no laudo):

Tipo de deficiência de que é portador:

Código correspondente da Classificação Internacional de Doença - CID Nome do Médico Responsável pelo laudo:

(OBS: Não serão considerados como deficiência os distúrbios de acuidade visual passíveis de correção simples do tipo miopia, astigmatismo, estrabismo e congêneres)

Dados especiais para aplicação das PROVAS: (marcar com X no local caso necessite de Prova Especial ou não, em caso positivo, discriminar o tipo de prova necessário )

[_] NÃO NECESSITA DE PROVA ESPECIAL e/ou TRATAMENTO ESPECIAL

[_] NECESSITA DE PROVA ESPECIAL (Discriminar abaixo qual o tipo de prova se necessário)
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________

É obrigatória a apresentação de LAUDO MÉDICO com CID, junto a esse requerimento.

(Datar e assinar)

___________________
assinatura

ANEXO VI

CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL PARA O CARGO/EMPREGO DE:

CANDIDATO

INSCRIÇÃO

CARGO

Questão nº

Gabarito Oficial

Gabarito Peliteado

Justificativa do candidato - Razões do Recurso
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________

Obs.: Preencher em letra de forma ou digitar e entregar este formulário em 02 (duas) vias, uma via será devolvida como protocolo.

Data: ___/___/___

__________________
Assinatura do candidato

__________________
Assinatura do Responsável p/ recebimento