Prefeitura de São José das Missões - RS

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DAS MISSÕES

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

CONCURSO PÚBLICO 001/2012

EDITAL N° 001

Notícia:   33 vagas de vários níveis na Prefeitura de São José das Missões - RS

Avenida 20 de Março, 1385
Fone: (55) 3753-1040
98325-000 - SÃO JOSÉ DAS MISSÕES - RS

EDISON LUIS BUENO DE QUADROS, Prefeito Municipal de SÃO JOSÉ DAS MISSÕES/RS, através da Secretaria Municipal de Administração, no uso de suas atribuições e nos termos do art. 37 da Constituição Federal e Lei Orgânica Municipal, TORNA PÚBLICO a realização de Concurso Público sob regime estatutário, para provimento de vagas e formação de Cadastro Reserva (CR) com a execução técnico-administrativa da empresa PRECISÃO CONCURSOS & SERVIÇOS, o qual será regido pelo Regime Jurídico dos Servidores Municipais e pelas instruções especiais contidas neste Edital.

A divulgação oficial do inteiro teor do presente Edital e demais editais relacionados a todas as etapas do Concurso Público 001/2012 dar-se-ão com a afixação no Mural de Publicações do Município. Em caráter meramente informativo, a íntegra dos Editais referentes ao presente Concurso Público estarão disponíveis nos sites: www.precisaoconcursos.com.br e www.saojosedasmissoes.rs.gov.br. Constitui obrigação do candidato acompanhar a publicação de todos os Editais relacionados com o presente Concurso Público.

CRONOGRAMA DE EVENTOS PROGRAMADO

EVENTO

DATA

LOCAL e/ou PUBLICAÇÃO

Período de inscrições

De 12/04/2012 a 26/04/2012

Exclusivamente na Prefeitura Municipal de SÃO JOSÉ DAS MISSÕES.

Homologação das inscrições válidas

Dia 30/002012

Mural da Prefeitura Municipal e site www.precisaoconcursos.com.br e www.saojosedasmissoes.rs.gov.br.

Período para protocolo de recursos de eventuais inscrições não homologadas

Dias 02 a 05/05/2012.

Exclusivamente na Prefeitura Municipal

Divulgação do resultado do julgamento de eventuais recursos relativo às inscrições.

Dia 08/05/2012.

Mural da Prefeitura Municipal e site www.precisaoconcursos.com.br e www.saojosedasmissoes.rs.gov.br.

Prova Escrita e Objetiva para todos os cargos

Dia 20/05/2012.

Local a ser divulgado em edital.

Prova Prática para os casos que se Aplica

Dia 20/05/2012.

Local a ser divulgado em edital.

Divulgação dos gabaritos das Provas Objetivas.

Dia 21/05/2012.

Mural da Prefeitura Municipal e site www.precisaoconcursos.com.br e www.saojosedasmissoes.rs.gov.br.

Período para protocolo de recursos quanto aos gabaritos divulgados

Dia 22/05/2012 a 25/05/2012.

Exclusivamente na Prefeitura Municipal

Divulgação de novos gabaritos (se for o caso)

Dia 30/05/2012.

Mural da Prefeitura Municipal e site www.precisaoconcursos.com.br e www.saojosedasmissoes.rs.gov.br.

Divulgação Resultado Provisório Escrita

Dia 04/06/2012.

Mural da Prefeitura Municipal e site www.precisaoconcursos.com.br e www.saojosedasmissoes.rs.gov.br.

Período para protocolo de pedido de revisão do resultado provisório.

Dia 05/06/2012 a 08/06/2012.

Exclusivamente na Prefeitura Municipal

Divulgação e publicação do resultado final.

Dia 11/06/2012.

Mural da Prefeitura Municipal e site www.precisaoconcursos.com.br e www.saojosedasmissoes.rs.gov.br.

Homologação do resultado final.

Dia 15/06/2012.

Mural da Prefeitura Municipal e site www.precisaoconcursos.com.br e www.saoiosedasmissoes.rs.qov.br.

1-DOS CARGOS E VAGAS OBJETO DO CONCURSO PUBLICO

1.1-Da Tabela de Cargos

1.1.1- O Concurso destina-se ao provimento de vagas existentes e formação de banca nos cargos descritos no quadro abaixo:

Cargo

Escolaridade Mínima e/ou demais requisitos exigido para o provimento do cargo na posse

Vencimento Básico Mensal

Carga Horária Semanal

Vagas

Taxa de Inscrição

01-Agente Administrativo I

Ensino Médio Incompleto

R$ 863,87

40

CR

R$ 50,00

02-Assistente Social

Ensino Superior em Serviço Social e registro no respectivo Conselho de Classe.

R$ 1.411,62

20

CR

R$ 120,00

03-Atendente

Ensino Fundamental Incompleto

R$ 575,91(1)

40

01

R$ 50,00

04- Auxiliar de Serviços Gerais

Alfabetizado

R$ 575,91(1)

40

CR

R$ 50,00

05-Dentista

Ensino Superior em Odontologia e registro no respectivo Conselho de Classe.

R$ 2.015,66

20

01

R$ 120,00

06-Eletricista

4° Série do Ensino Fundamental

R$ 1.411,62

40

CR

R$ 75,00

07-Enfermeiro

Ensino Superior em Enfermagem e registro no respectivo Conselho de Classe

R$ 2.879,50

40

01

R$ 120,00

08-Engenheiro Civil

Ensino Superior em Engenharia Civil e registro no respectivo Conselho de Classe

R$ 1.411,62

24

01

R$ 120,00

09-MédicoEnsino Superior em Medicina e registro no respectivo Conselho de ClasseR$ 2.735,622001R$ 120,00
10-Monitor do PIMEnsino Superior em Pedagogia ou LetrasR$ 734,264001R$ 120,00
11-MotoristaAlfabetizadoR$ 734,264001R$ 50,00
12-Operador de Máquinas IAlfabetizadoR$ 788,9840CRR$ 50,00
13-Operador de Máquinas IIAlfabetizadoR$ 846,904001R$ 50,00
14-OperárioAlfabetizadoR$ 575,91(1)4001R$ 50,00
15-PedreiroAlfabetizadoR$ 575,91(1)4001R$ 50,00
16-Professor de Educação InfantilCurso de Licenciatura Plena em Pedagogia, com habilitação para Educação InfantilR$ 812,972001R$ 120,00
17-Professor de Anos IniciaisCurso Normal de Nível Médio ou graduação em Normal Superior, e/ou Licenciatura Plena em Pedagogia.R$ 812,972001R$ 120,00
18-Professor de Ensino Fundamental Anos Finais - Ciências NaturaisCurso de Nível Superior de Licenciatura Plena e habilitação para a Disciplina de Ciências Biológicas, Anos Finais do Ensino Fundamental.R$ 812,972001R$ 120,00
19-Professor de Ensino Fundamental Anos Finais - Ciências SociaisCurso de Nível Superior de Licenciatura Plena e habilitação para a Disciplina de História, Anos Finais do Ensino Fundamental.R$ 812,972001R$ 120,00
20-Professor de Ensino Fundamental Anos Finais - Letras/Português e LiteraturaFormação Superior de Licenciatura Plena em Letras/Português e LiteraturaR$ 812,972001R$ 120,00
21-Professor de Ensino Fundamental Anos Finais - Letras/Inglês e LiteraturaFormação Superior de Licenciatura Plena em Letras/Inglês e LiteraturaR$ 812,972001R$ 120,00
22-Professor de Ensino Fundamental Anos Finais - Educação FísicaFormação Superior de Licenciatura Plena em Educação FísicaR$ 812,972001R$ 120,00
23-Professor de Ensino Fundamental Anos Finais - MatemáticaCurso de Nível Superior de Licenciatura Plena e habilitação para a Disciplina de Matemática, Anos Finais do Ensino Fundamental.R$ 812,972001R$ 120,00
24-PsicólogoEnsino Superior em Psicologia e registro no respectivo Conselho de ClasseR$ 1.411,6216CRR$ 120,00
25-ServenteAlfabetizadoR$ 575,914001R$ 50,00
26-Técnico em EnfermagemFormação de Nível Médio de Técnico em Enfermagem e registro no respectivo Conselho de ClasseR$ 1.016,244001R$ 75,00
27-TelefonistaEnsino Fundamental IncompletoR$ 575,91(1)4001R$ 50,00
28-VigilanteEnsino Fundamental IncompletoR$ 575,91(1)4001R$ 50,00
29-Visitador do PIMEnsino Médio CompletoR$ 575,91(1)4005R$ 75,00

(1) Será garantido o pagamento do Salário Mínimo Nacional para os cargos cujo vencimento básico esteja abaixo do valor previsto pela Constituição Federal.

1.2-Das Vagas:

1.2.1- O Concurso destina-se ao provimento de vagas existentes e formação de banca que serão providas de acordo com o interesse público e às necessidades administrativas.

1.2.2-A aprovação no Concurso Público para os casos de formação de Cadastro de Reserva, não assegura ao candidato a nomeação, mas apenas a expectativa de ser admitido, de acordo com as necessidades do Município de SÃO JOSÉ DAS MISSÕES/RS, respeitada a ordem de classificação dos candidatos e o prazo de validade do presente concurso.

1.3-Das Atribuições e Conteúdos Programáticos das Provas Objetivas:

1.3.1-A descrição sintética e analítica das atribuições dos cargos objeto do presente concurso encontra-se transcrita no do presente Edital.

1.3.2- Os conteúdos programáticos comuns a todos os cargos, de acordo com a escolaridade mínima exigida, encontram-se relacionados no do presente Edital.

1.3.3- Os conteúdos programáticos específico para cada cargo, de acordo com as atribuições e escolaridade mínima exigida, encontram-se relacionados no ANEXO III do presente Edital.

2- DO PROCESSO DE INSCRIÇÃO

2.1-As inscrições serão realizadas no período de 12/04/2012 até 26/04/2012, no horário de 08hoomin as 11h30min e das 13h30min as 17h00min. O Local das inscrições será somente Centro Administrativo Municipal de São José das Missões, localizado na Avenida 20 de Março, n° 1385, centro, SÃO JOSÉ DAS MISSÕES-RS.

2.2- A taxa da Inscrição será recolhida através do pagamento na Tesouraria da Prefeitura Municipal de SÃO JOSÉ DAS MISSÕES no horário de expediente normal.

2.3- Ficarão retidos, no local da inscrição: a Ficha de Inscrição ela via), comprovante de pagamento da taxa de inscrição do respectivo cargo, a cópia do(s) documento(s) exigido(s) e procuração, se forem o caso, sendo entregue para o candidato o comprovante de inscrição.

2.4- O Município não se responsabiliza por solicitação de inscrição via internet, e-mail e outros.

2.5-É responsabilidade exclusiva do candidato, conhecer os requisitos mínimos para provimento do cargo ao qual deseja se inscrever, estando ciente de que deverá comprová-los no momento da posse.

2.6-Em nenhuma hipótese será aceito pagamento por meio de agendamento, transferência bancária ou depósito de qualquer espécie. A inscrição somente será validada mediante a comprovação do efetivo pagamento.

2.7-Os candidatos interessados nas vagas para pessoas com deficiência, deverão verificar a relação de documentos necessários para serem encaminhados, em capítulo próprio constante no presente Edital.

2.8-Em qualquer fase do concurso, poderá ser cancelada a inscrição, quando for certificado o descumprimento das normas constantes do edital de abertura, erro ou fraude na sua obtenção, hipótese em que serão nulos todos os atos dela decorrentes.

3-DOS REQUISITOS E DAS CONDIÇÕES PARA ADMISSÃO

3.1-Ter sido aprovado em todas as etapas do Concurso Público.

3.2-Ser brasileiro nato ou naturalizado ou cidadão português que tenha adquirido a igualdade de direitos e obrigações civis e o gozo dos direitos políticos.

3.3-Estar quite com o Serviço Militar Obrigatório ou que dele ter sido liberado, se do sexo masculino.

3.4-Ter no mínimo 18 anos completos.

3.5-Ter situação regular perante a legislação eleitoral.

3.6-Comprovar a conclusão da escolaridade mínima para o exercício do Cargo, de conformidade com o que é exigido como requisito para o cargo, na data da posse.

3.7-Possuir aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo.

3.8-No caso de candidatos com deficiência, verificar disposições específicas constantes do presente Edital.

3.9-Não estar impedido a exercer a função pública de acordo com a legislação vigente na data da posse.

3.10-Cumprir as determinações deste Edital.

4-DAS VAGAS DESTINADAS A PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

4.1-Do total de vagas que vierem a ser oferecidas durante o prazo de validade do presente Concurso, 5% será reservada às pessoas com deficiência, em cumprimento ao disposto no inciso VIII do artigo 37 da Constituição da República Federativa do Brasil, na Lei n° 7.853, de 24 de outubro de 1989 e suas alterações, e no Decreto n° 3.298, de 20 de dezembro 1999, alterado pelo Decreto n° 5.296, de 02 de dezembro de 2004.

4.2-Ressalvadas as disposições especiais definidas, os candidatos portadores de deficiência participarão deste Concurso Público em igualdade de condições com os demais candidatos, no que diz respeito ao horário de início, aos locais de aplicação, ao conteúdo e à correção das provas, aos critérios de aprovação e a todas as demais normas que regem este Concurso Público.

4.3-Somente serão consideradas pessoas com deficiência aquelas que se enquadram nas categorias discriminadas no artigo 4° do Decreto n° 3.298, de 20 de dezembro de 1999, alterado pelo Decreto n° 5.296, de 2 de dezembro de 2004 e as contempladas pelo enunciado da Súmula 377 do Superior Tribunal de Justiça: 'O portador de visão monocular tem direito de concorrer, em concurso público, às vagas reservadas aos deficientes".

4.4-Os candidatos portadores de deficiência que desejarem concorrer às vagas reservadas deverão:

a) declarar tal intenção no Requerimento de Inscrição e, se necessário, solicitar condições especiais para realizar as provas objetivas (prova ampliada, ledor, intérprete de libras, auxílio para transcrição, sala de fácil acesso ou tempo adicional). A solicitação de condições especiais será atendida segundo os critérios de viabilidade e de razoabilidade;

b) apresentar pessoalmente ou através de procurador devidamente constituído (modelo anexo deste Edital), junto à Sala da ACIRB, NO ATO DA INSCRIÇÃO, LAUDO MÉDICO (original ou cópia legível autenticada) emitido há menos de um ano, atestando a espécie e o grau de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença - CID, bem como da provável causa da deficiência de que são portadores. Ainda, deverá anexar requerimento, solicitando vaga especial, constando o tipo de deficiência e a necessidade de prova especial se for o caso (conforme modelo deste Edital).

4.4.1-Caso LAUDO MÉDICO não tiver as informações indicadas no item 4.4.b, o candidato não será considerado como deficiente apto para concorrer às vagas reservadas, mesmo que tenha assinalado tal opção no Requerimento de Inscrição.

4.4.2- Os candidatos que não solicitarem, no prazo estabelecido, as condições especiais previstas no subitem 4.4 não poderão dispor das mesmas.4.5- O candidato que, no ato da inscrição, se declarar pessoa com deficiência, se aprovado e classificado no Concurso Público, terá seu nome publicado em lista à parte por cargo e figurará também na lista de classificação geral.

4.6-As deficiências dos candidatos, admitida a correção por equipamentos, adaptações, meio ou recursos especiais, devem permitir o desempenho adequado das atribuições específicas para o cargo.

4.7-As vagas que não forem providas por falta de candidatos com deficiência aprovados, serão preenchidas pelos demais candidatos, observada a ordem geral de classificação por cargo e os critérios de aproveitamento definidos conforme disciplina o presente Edital.

4.8- O portador de deficiência que não optar, no momento da inscrição, por disputar as vagas reservadas aos deficientes ou não cumprir o disposto no subitem 4.4 não terá direito ao pleito das vagas a eles reservadas.

4.9-Considerando que o concurso prevê a seleção para provimento de vagas existentes e Cadastro de Reserva (CR), aos candidatos portadores de deficiência que comprovaram mediante LAUDO MÉDICO a mesma, e, se aprovados lhe será assegurada a vaga sendo a investidura no cargo a partir do momento em que houver a vaga aberta.

5-DISPOSIÇÕES GERAIS SOBRE A INSCRIÇÃO NO CONCURSO PÚBLICO:

5.1-São considerados documentos de identidade: carteiras expedidas pela Secretaria da Justiça e Segurança - SJS e/ou Secretaria de Segurança Pública, pelos Ministérios Militares e pelos Corpos de Bombeiros Militares; carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (Ordens, Conselhos, etc.); passaporte, certificado de reservista, carteiras funcionais do Ministério Público e da Magistratura, carteiras funcionais expedidas por órgão público que, por Lei Federal, valem como identidade, Carteira de Trabalho e Previdência Social, Carteira Nacional de Habilitação no modelo novo com foto.

5.2 - Não serão aceitos como documentos de identidade: certidões de nascimento, título eleitoral, carteira de motorista (modelo antigo), carteira de estudante, carteiras funcionais, (sem valor de identidade), nem documentos ilegíveis, não identificáveis ou danificados.

5.3-Além de outras informações pessoais, como endereço, e-mail e telefone, é imprescindível que o candidato possua e informe número de CPF válido e regularizado, ficando vedada a utilização de CPF de terceiros.

5.4-Depois de encerrado o prazo de inscrições não será aceito pedido de alteração de opção de cargo.

5.5-São de exclusiva responsabilidade do candidato as informações prestadas no formulário de inscrição, bem como a certificação de que possui todas as condições e pré-requisitos para inscrição no cargo correspondente.

5.6- O pagamento da inscrição realizado com cheque sem provisão de fundos acarretará no cancelamento automático da inscrição.

5.7-Não haverá devolução da Taxa de Inscrição válida, salvo se for cancelada a realização do Concurso Público.

5.8- O candidato, por ocasião da POSSE, deverá comprovar todos os requisitos exigidos na legislação municipal que regulamenta o cargo, bem como os estabelecidos nas disposições contidas no art. 37 da Constituição Federal.

5.9- Os candidatos deverão inscrever-se somente em um cargo independentemente do nível de escolaridade, devendo ater-se as exigências deste concurso.

5.10-Não serão aceitas inscrição via postal, fax-símile e correio eletrônico.

6. DA HOMOLOGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES:

6.1-Encerrado o prazo para o recebimento das inscrições, a administração lavrará ato de homologação, que será publicado por edital.

6.2-Indeferido o pedido de inscrição, caberá recurso ao Prefeito Municipal (conforme modelo deste Edital), no prazo de 03 (três) dias úteis, podendo, o candidato, pronunciar-se durante o prazo previsto.

6.3-Se mantido o indeferimento, o candidato será eliminado do Concurso, não assistindo o direito de realizar a(s) prova(s) cabendo à devolução da taxa de inscrição.

7. DAS PROVAS

7.1-Para todos os cargos, o Concurso Público constará de Prova Escrita de Caráter Eliminatório e Classificatório, com questões objetivas, de múltipla escolha, compatíveis com o nível de escolaridade, com a formação exigida e com as atribuições dos cargos.

7.1.1 - Serão considerados aprovados somente os candidatos que obtiverem no mínimo 50% (cinquenta por cento) dos pontos previstos para a Prova Escrita.

7.2-Para os cargos de Eletricista, Motorista, Operador de Máquinas I, Operador de Máquinas II e Pedreiro, o Concurso Público constará também de Prova Prática de Caráter Eliminatório e Classificatório, segundo critérios de avaliação estabelecidos no presente Edital. Serão considerados aprovados somente os candidatos que obtiverem no mínimo 50% (cinquenta por cento) dos pontos previstos para a Prova Prática.

7.2.1-A Prova Prática, para os cargos de Eletricista, Motorista, Operador de Máquinas I, Operador de Máquinas II e Pedreiro será prestada por todos os candidatos, no dia 20 de Maio de 2012. Os portões de acesso aos locais das provas serão fechados às 13h30min.

7.2.2- Os locais da realização da Prova Prática serão divulgados através de Edital publicado nos sites www.precisaoconcursos.com.br e www.saojosedasmissoes.rs.gov.br e quadro mural da Prefeitura Municipal de São José das Missões, com antecedência mínima de 08 (oito) dias da realização das mesmas.

7.3-Para os cargos de: Professor de Educação Infantil, Professor de Anos Iniciais, Professor de Ensino Fundamental Anos Finais-Ciências Naturais, Professor de Ensino Fundamental Anos Finais-Ciências Sociais, Professor de Ensino Fundamental Anos Finais-Letras/Português e Literatura, Professor de Ensino Fundamental Anos Finais-Letras/Inglês e Literatura, Professor de Ensino Fundamental Anos Finais-Educação Física e Professor de Ensino Fundamental Anos Finais-Matemática, o Concurso Público constará de Prova de Títulos Caráter Classificatório, com avaliação em conformidade com o presente Edital.

7.3.1-Serão considerados aprovados e/ou habilitados para a realização da Prova de Títulos os candidatos que obtiverem no mínimo 50% (cinquenta por cento) dos pontos previstos para a Prova Escrita, para os candidatos aos cargos de Professor de Educação Infantil, Professor de Anos Iniciais, Professor de Ensino Fundamental Anos Finais-Ciências Naturais, Professor de Ensino Fundamental Anos Finais-Ciências Sociais, Professor de Ensino Fundamental Anos Finais-Letras/Português e Literatura, Professor de Ensino Fundamental Anos Finais-Letras/Inglês e Literatura, Professor de Ensino Fundamental Anos Finais-Educação Física e Professor de Ensino Fundamental Anos Finais-Matemática.

7.4-A nota final de cada candidato será determinada pelo Somatório total de pontos obtidos na Prova Escrita e Prova de Títulos (nos casos onde se aplica), a qual terá peso total de 100 pontos.

7.5-Os candidatos serão submetidos às provas em dia, hora e local divulgado através de edital, que será afixado no mural de publicações da Prefeitura Municipal e no site www.precisaoconcursos.com.br e www.saojosedasmissoes.rs.gov.br, e no mural das publicações oficiais do município de SÃO JOSÉ DAS MISSÕES-RS.

7.6-Somente poderá prestar provas, o candidato que estiver no local marcado para realização das mesmas, no horário estabelecido, e apresentar documento de identidade.

7.6.1-Os candidatos ficam convocados a comparecerem com antecedência de 1 (uma) hora ao local das provas, munidos de caneta esferográfica azul ou preta ponta grossa.

7.7-Informações Gerais sobre a Prova Escrita:

7.7.1-A Prova Escrita para todos os cargos objeto do presente concurso será realizada na data e horário previsto no presente Edital.

7.7.2-A Prova Escrita para todos os cargos será realizada no dia 20 de Maio de 2012. Os portões de acesso aos locais das provas serão fechados às 08h30min. A prova objetiva terá duração" de três horas.

7.9.3 - Os locais da realização da Prova Escrita para todos os cargos serão divulgados através de Edital publicado nos sites www.precisaoconcursos.com.br e www.saojosedasmissoes.rs.gov.br e quadro mural da Prefeitura Municipal de São José das Missões, com antecedência mínima de 08 (oito) dias da realização das mesmas.

7.9.4 - O ingresso na sala de provas somente será permitido ao candidato que apresentar documento de identidade que originou a inscrição. Caso o candidato esteja impossibilitado da apresentação do documento de identidade que originou a inscrição, deverá apresentar outro documento de identidade oficial, com foto recente acompanhado de registro de ocorrência em órgão policial, expedido há no máximo 30 (trinta) dias, estando sujeito à identificação especial, compreendendo inclusive coleta de digital em formulário próprio.

7.9.5 - Poderá também ser exigida identificação especial, de candidato que eventualmente apresentar documento de identidade danificado que dificulte a identificação de sua fisionomia e/ou assinatura.

7.9.6 - O candidato deverá apresentar também no dia da realização da prova, o comprovante de inscrição gerado para pagamento na rede bancária. Poderá ser dispensada a apresentação do referido comprovante, desde que verificada a efetiva homologação da inscrição do candidato.

7.9.7 - A prova escrita, com questões de múltipla escolha, será corrigida por sistema informatizado de leitura ótica do CARTÃO DE RESPOSTAS de cada candidato. Cada questão apresentará cinco alternativas (A; B; C; D e E) e uma única resposta correta. O preenchimento do CARTÃO DE RESPOSTAS deverá ser feito impreterivelmente por caneta esferográfica azul ou preta ponta grossa.

7.9.8 - É vedado o porte e/ou uso de aparelhos sonoros, fonográficos, de comunicação ou de registro, eletrônicos ou não, tais como: agendas, relógios não convencionais, relógios digitais, telefones celulares, "pagers", microcomputadores portáteis ou similares.

7.9.9 - São vedados também o uso de óculos escuros ou quaisquer acessórios de chapelaria tais como chapéu, boné, gorro, etc. ou protetores auriculares.

7.9.10 - Não será permitida a entrada de candidatos no ambiente de provas portando armas. O candidato que estiver armado será encaminhado à Coordenação.

7.9.11 - É vedada a entrada de candidatos com qualquer tipo de alimentação, no ambiente de provas. É permitido o consumo de água em embalagem transparente e sem rótulo.

7.9.12 - A candidata que tiver a necessidade de amamentar no dia da prova deverá levar um acompanhante que ficará com a guarda da criança em local reservado. A amamentação se dará nos momentos que se fizerem necessários, não sendo dado nenhum tipo de compensação em relação ao tempo de prova utilizado com a amamentação. A ausência de um acompanhante impossibilitará a candidata de realizar a prova.

7.9.13 - No dia da realização das provas, não serão fornecidas, por qualquer membro da equipe de aplicação e/ou pelos representantes do Município de São José das Missões, informações referentes ao conteúdo das provas.

7.9.14 - Será excluído do concurso o candidato que:

7.9.14.1 - Tornar-se culpado por incorreção ou descortesia para com qualquer dos fiscais, executores e seus auxiliares ou autoridades presentes;

7.9.14.2 - For surpreendido, durante a realização da Prova, em comunicação com outro candidato ou terceiros;

7.9.14.3 - Ausentar-se do local da prova, antes de seu término, sem o acompanhamento do fiscal;

7.9.14.4 - Se recusar a integração no local da prova sem entregar aos fiscais os equipamentos proibidos de portar, bem como alimentos ou garrafas de água que não atendam as especificações constantes no presente Edital.

7.9.15 - Ao término da prova, o candidato entregará ao fiscal da sala, obrigatoriamente, o seu CARTÃO DE RESPOSTAS e o CADERNO DE PROVAS.

7.9.16 - A correção das provas será feita por meio eletrônico através de sistema de leitura ótica do CARTÃO DE RESPOSTAS. O CARTÃO DE RESPOSTAS é o único documento válido para a correção das provas e não poderá ser substituído, por isso deve ser preenchido com bastante atenção pelo candidato. O candidato é o único responsável pela entrega do mesmo devidamente preenchido e assinado. A falta de assinatura no cartão poderá também implicar na eliminação do candidato do certame.

7.9.17 - A não entrega pelo candidato do CARTÃO DE RESPOSTAS eliminará o candidato do Concurso Público.

7.9.18 - Na hipótese do CARTÃO DE RESPOSTAS ser entregue pelo candidato em desconformidade com as instruções, apresentar questões em branco ou que contiver mais de uma alternativa assinalada, emenda, rasura ou alternativa marcada a lápis, ainda que legível, será atribuída nota ZERO na respectiva questão.

7.9.19 - Em nenhuma hipótese, será considerado para correção e respectiva pontuação o caderno de questões.

7.9.20 - Ao final da prova escrita, os três últimos candidatos deverão permanecer no recinto, a fim de assinar o lacre dos envelopes dos cartões de respostas e cadernos de provas, juntamente com os fiscais.

7.9.21 - Nenhum candidato poderá sair antes de transcorrida 01 (uma) hora do início da prova e sem entregar o cartão de respostas e o caderno de provas. Após a entrega do cartão de resposta e o caderno de provas, o candidato não poderá permanecer no recinto da realização da prova. Se o candidato tiver interesse em participar do ato de fechamento dos lacres no final da prova, deverá comunicar os fiscais da sala para que seja informado quando do fechamento dos lacres para acompanhar o processo. Nesse caso, o candidato irá aguardar o comunicado em local externo ao local da prova, sendo vedada comunicação com qualquer candidato que ainda esteja realizando a prova.

7.9.22 - A identificação da data, local e horário corretos da realização das provas é de responsabilidade exclusiva do candidato. O candidato que não comparecer a qualquer das provas nas datas e horários estabelecidos será automaticamente excluído do processo.

7.10 - INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE A PROVA PRÁTICA

7.10.1-A Prova Prática será prestada exclusivamente pelos candidatos aos cargos de: Eletricista, Motorista, Operador de Máquinas I, Operador de Máquinas II e Pedreiro.

7.10.2-A Prova Prática para os cargos de Eletricista, Motorista, Operador de Máquinas I, Operador de Máquinas II e Pedreiro será realizada no dia 20 de Maio de 2012. Os portões de acesso aos locais das provas serão fechados às 13h30min.

7.10.3-Os locais da realização da Prova Prática serão divulgados através de Edital publicado nos sites www.precisaoconcursos.com.br e www.saojosedasmissoes.rs.gov.br e quadro mural da Prefeitura Municipal de São José das Missões, com antecedência mínima de 08 (oito) dias da realização das mesmas. Esta etapa do Concurso não acontecerá, para nenhum candidato, fora dos locais, datas e horários indicados no Edital de Convocação.

7.10.4 - Para avaliação do candidato ao cargo de ELETRICISTA, o instrutor/avaliador observará os conhecimentos práticos que o candidato possui, realizando tarefa de instalação de rede de fiação elétrica, quadros de distribuição, caixas de fusíveis, tomadas e interruptores. O candidato utilizará Equipamentos e Ferramentas próprias da função, seguindo os seguintes critérios de avaliação e pontuação:

7.10.4.1 - Verificação do local de trabalho, condições gerais de segurança e organização do posto de trabalho; verificação e utilização dos EPI's -Equipamentos de Proteção Individual - Pontos: 00 a 10

7.10.4.2 - Conhecimento apresentado na escolha dos materiais e equipamentos a serem utilizados para a montagem de quadro de distribuição, rede de fiação elétrica, caixas de fusíveis, tomadas e interruptores - Pontos: 00 a 10

7.10.4.3 - Técnicas aplicadas, autocontrole e zelo apresentado durante a execução da atividade prática que está sendo submetido - Pontos: 00 a 05 7.10.4.4 - Medidas de segurança tomadas para garantir a interrupção da corrente de energia para a realização de trabalho de ligações de rede. Providências e avisos para evitar acidentes com terceiros durante os trabalhos na rede elétrica - Pontos: 00 a 10

7.10.4.5 - Técnicas, eficiência e desempenho apresentado na realização de atividade prática de montagem de quadro de distribuição, rede de fiação elétrica, caixas de fusíveis, tomadas e interruptores - Pontos: 00 a 10.

O MUNICÍPIO DISPONIBILIZARÁ: LUVAS, CAPACETE (e demais EPI's), FERRAMENTAS, MATERIAIS E EQUIPAMENTOS PARA A EXECUÇÃO DAS TAREFAS. DEVERÃO SER PROVIDENCIADOS PELOS CANDIDATOS, ITENS DE VESTIMENTA PESSOAL, COMO BOTINA, MACACÃO, ETC.

7.10.5 - Para avaliação do candidato ao cargo de MOTORISTA, o instrutor/avaliador observará os conhecimentos práticos que o candidato possui, utilizando veículo do tipo Caminhão com Caçamba, e realizando tarefas de Condução em Via Pública, Manobras de Garagem e Estacionamento, Respeito à Legislação de Trânsito, seguindo os seguintes critérios e pontuação:

7.10.5.1-Avaliação preliminar: Conhecimento e cuidados de segurança que o candidato possui mediante avaliação dos seguintes quesitos:

7.10.5.1.1 - Verificação do cinto de segurança - Pontos: 0 a 1.

7.10.5.1.2-Verificação do disco tacógrafo - Pontos: 0 a 1.

7.10.5.1.3-Verificação do nível do óleo - Pontos: 0 a 1.

7.10.5.1.4-Verificação da água - Pontos: 0 a 1.

7.10.5.1.5-Verificação dos pneus - Pontos: 0 a 1.

7.10.5.1.6-Verificação do estepe - Pontos: 0 a 1.

7.10.5.1.7-Verificação do combustível - Pontos: 0 a 1.

7.10.5.1.8-Verificação dos retrovisores - Pontos: 0 a 1.

7.10.5.1.9-Verificação das sinaleiras - Pontos: 0 a 1.

7.10.5.1.10-Verificação do extintor- Pontos: 0 a 1.

7.10.5.1.11-TOTAL MÁXIMO DE PONTOS: 10,00.

7.10.5.2-Aptidão para o exercício da função: Desempenho, desenvoltura e domínio do Veículo (aceleração de acordo com rotação do motor, uso do freio com suavidade, descanso do pé do pedal da embreagem durante o percurso, observação do painel, etc.). - PESO: 0-10.

7.10.5.3-Prática: Desempenho apresentado na condução do veículo em via público, em situações adversas e simulação de situações do dia-dia (condições do veículo e reações em situações de emergência). - PESO: 0-10.

7.10.5.4-Eficiência: Eficiência e habilidade na livre circulação do veículo em via pública. - PESO: 0-10.

7.10.5.5-Segurança: Desempenho na circulação de veículo em via pública e respeito às Normas de Trânsito. - PESO: 0-10.

7.10.6- Para avaliação do candidato ao cargo de OPERADOR DE MÁQUINAS I, o instrutor/avaliador observará os conhecimentos práticos que o candidato possui, utilizando equipamento do tipo Trator Agrícola de Pneus com e/ ou sem equipamentos acoplados no mesmo, e realizando tarefas de atividade agrícola, compactação de terreno com role, reboque de equipamentos agrícolas e rodoviários e manobra da máquina, seguindo os seguintes critérios e pontuação:

7.10.6.1-Avaliação preliminar: Conhecimento e cuidados de segurança que o candidato possui mediante avaliação dos seguintes quesitos:

7.10.6.1.1-Verificação do nível do óleo - Pontos: 0 a 2.

7.10.6.1.2-Verificação da água - Pontos: 0 a 2.

7.10.6.1.3-Verificação dos pneus - Pontos: 0 a 2.

7.10.6.1.4-Verificação do combustível - Pontos: 0 a 2.

7.10.6.1.5-Verificação das sinaleiras - Pontos: 0 a 2.

7.10.6.1.11-TOTAL MÁXIMO DE PONTOS: 10,00.

7.10.6.2-Aptidão para o exercício da função: Desempenho em manobras no local da prova e nas atividades solicitadas pela banca de avaliação, e reboque de equipamentos agrícolas e rodoviários. - PESO: 0-10.

7.10.6.3-Prática: Desempenho apresentado na condução da máquina em situações adversas e simulação de situações do dia-dia (condições da máquina e reações em situações de emergência). - PESO: 0-10.

7.10.6.4-Eficiência: Eficiência e habilidade n a realização das tarefas solicitadas pelo instrutor/avaliador: TAREFAS: atividades agrícolas, compactação de terreno, reboque de equipamentos agrícolas e rodoviários. - PESO: 0-10.

7.10.6.5-Segurança: Desempenho e cuidado na movimentação da máquina pesada no local da prova. - PESO: 0-10.

7.10.7- Para avaliação do candidato ao cargo de OPERADOR DE MÁQUINAS II, o instrutor/avaliador observará os conhecimentos práticos que o candidato possui, utilizando equipamento rodoviário do tipo Retro Escavadeira, e realizando tarefas de escavação, abertura de valas, nivelamento do terreno, e manobra da máquina, seguindo os seguintes critérios e pontuação:

7.10.7.1-Avaliação preliminar: Conhecimento e cuidados de segurança que o candidato possui mediante avaliação dos seguintes quesitos:

7.10.7.1.1-Verificação do nível do óleo - Pontos: 0 a 2.

7.10.7.1.2-Verificação da água - Pontos: 0 a 2.

7.10.7.1.3-Verificação dos pneus - Pontos: 0 a 2.

7.10.7.1.4-Verificação do combustível - Pontos: 0 a 2.

7.10.7.1.5-Verificação das sinaleiras - Pontos: 0 a 2.

7.10.7.1.11-TOTAL MÁXIMO DE PONTOS: 10,00.

7.10.7.2-Aptidão para o exercício da função: Desempenho em manobras no local da prova e nas atividades escavação, abertura de valas e nivelamento do terreno. - PESO: 0-10.

7.10.7.3-Prática: Desempenho apresentado na condução da máquina em situações adversas e simulação de situações do dia-dia (condições da máquina e reações em situações de emergência). - PESO: 0-10.

7.10.7.4-Eficiência: Eficiência e habilidade na realização das tarefas solicitadas pelo instrutor/avaliador: TAREFAS: escavação, abertura de valas e nivelamento do terreno. - PESO: 0-10.

7.10.7.5-Segurança: Desempenho e cuidado na movimentação da máquina pesada no local da prova. - PESO: 0-10.

7.10.8 - Para avaliação do candidato ao cargo de PEDREIRO, o instrutor/avaliador observará os conhecimentos práticos que o candidato possui, utilizando os equipamentos necessários realizar tarefas de levantamento de paredes de alvenaria seguindo os seguintes critérios e pontuação:

7.10.8.1-Avaliação preliminar: Conhecimento e cuidados de segurança que o candidato possui mediante avaliação dos seguintes quesitos:

7.10.8.1.1-Utilização de luvas - Pontos: 0 a 2.

7.10.8.1.2-Utilização de botinas - Pontos: 0 a 2.

7.10.8.1.3-Utilização de capacete - Pontos: 0 a 2.

7.10.8.1.4-Utilização de macacão - Pontos: 0 a 2.

7.10.8.1.5-Selecionou os equipamentos de trabalho - Pontos: 0 a 2.

7.10.8.1.6-TOTAL MÁXIMO DE PONTOS: 10,00.

7.10.8.2-Aptidão para o exercício da função: Desempenho nos serviços no local da prova e nas atividades preparo da argamassa e escolha dos demais materiais necessários para levantamento de parede de alvenaria. - PESO: 0-10

7.10.8.3-Prática: Desempenho apresentado na execução da tarefa de levantamento de parece. Manuseio correto e seguro das ferramentas, equipamentos e materiais. Simulação de situações do dia-dia (condições e reações em situações de emergência). - PESO: 0-10

7.10.8.4-Eficiência: Eficiência e habilidade na realização das tarefas solicitadas pelo instrutor/avaliador. Resultado do trabalho realizado. TAREFAS: preparo da argamassa e escolha dos demais materiais necessários para levantamento de parede de alvenaria - PESO: 0-10

7.10.8.5-Segurança: Utilização correta dos Equipamentos e materiais colocados a sua disposição e posterior destino dos eventuais resíduos e ferramentas após a execução da tarefa. - PESO: 0-10

O MUNICÍPIO DISPONIBILIZARÁ: LUVAS, CAPACETE, FERRAMENTAS, MATERIAIS E EQUIPAMENTOS PARA A EXECUÇÃO DAS TAREFAS. DEVERÃO SER PROVIDENCIADOS PELOS CANDIDATOS, ITENS DE VESTIMENTA PESSOAL, COMO BOTINA, MACACÃO, ETC.

7.10.9 - Na avaliação das Provas Práticas, para todos os cargos, os candidatos serão submetidos à realização das mesmas atividades definidas e solicitadas pela Comissão Avaliadora.

7.10.10 - Desde já os candidatos ficam convocados a comparecer com antecedência de 30 minutos antes do fechamento dos portões, nos locais estabelecidos para as Provas Práticas.

7.10.11 - A Prova Prática de avaliação é de caráter Eliminatório e Classificatório, e tem peso máximo de 30 pontos, obtidos através da soma das notas obtidas nos critérios estabelecidos no presente Edital.

7.10.12 - O ingresso no local da prova prática, bem como a realização da mesma, somente será permitido ao candidato que apresentar documento de identidade que originou a inscrição. Caso o candidato esteja impossibilitado da apresentação do documento de identidade que originou a inscrição, deverá apresentar outro documento de identidade oficial, com foto recente acompanhado de registro de ocorrência em órgão policial, expedido há no máximo 30(trinta) dias, estando sujeito à identificação especial, compreendendo inclusive coleta de digital em formulário próprio.

7.10.13 - Poderá também ser exigida identificação especial, de candidato que eventualmente apresentar documento de identidade danificado que dificulte a identificação de sua fisionomia e/ou assinatura.

7.10.14 - O candidato deverá apresentar também no dia da realização da prova, o comprovante de inscrição gerado para pagamento na rede bancária. Poderá ser dispensada a apresentação do referido comprovante, desde que verificada a efetiva homologação da inscrição do candidato.

7.10.15 - O candidato que não comparecer no local indicado para a realização da Prova Prática de serviço, será automaticamente reprovado e excluído do processo.

7.10.16 - Não será admitido à prova, o candidato que se apresentar após o horário estabelecido. Em nenhuma hipótese haverá segunda chamada seja qual for o motivo alegado.

7.10.17 - O candidato que se negar a realizar qualquer tarefa que lhe for determinada pela Comissão Aplicadora, será, automaticamente, excluído do processo.

7.10.19 - Durante a prova não será permitida nenhuma consulta.

7.10.20 - A avaliação será individual.

7.10.21- Será excluído do concurso o candidato que:

7.10.21.1 - Tomar-se culpado por incorreção ou descortesia para com qualquer dos fiscais, executores e seus auxiliares ou autoridades presentes;

7.10.21.2 - For surpreendido, durante a realização da Prova Prática, em comunicação com outro candidato ou terceiros;

7.10.21.3 - Ausentar-se do local da prova, antes de seu término, sem o acompanhamento do fiscal.

7.10.22 - Nas provas práticas de serviço, que exigem emprego de aparelhos ou equipamentos de elevado valor pertencentes à empresa ou sob responsabilidade desta, poderá ser determinada a imediata exclusão do candidato que demonstrar não possuir a necessária capacidade para o manejo, oferecendo risco de danos, ou acidentes pessoais, materiais ou a terceiros.

7.11 - INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE A PROVA DE TÍTULOS

7.11.1 - Após a divulgação do resultado de notas da Prova Objetiva, os candidatos aos cargos de Professor de Educação Infantil, Professor de Anos Iniciais, Professor de Ensino Fundamental Anos Finais-Ciências Naturais, Professor de Ensino Fundamental Anos Finais-Ciências Sociais, Professor de Ensino Fundamental Anos Finais-Letras/Português e Literatura, Professor de Ensino Fundamental Anos Finais-Letras/Inglês e Literatura, Professor de Ensino Fundamental Anos Finais-Educação Física e Professor de Ensino Fundamental Anos Finais-Matemática, que obtiverem aprovação, em prazo estipulado no Edital, deverão apresentar os títulos para concorrer a esta etapa.

7.11.2 - A Prova de Títulos é de caráter classificatório, conforme aplicada ao cargo terá sua nota somada à nota obtida na Prova Escrita, para composição da NOTA FINAL.

7.11.3 - A prova de títulos consistirá na valoração de títulos de formação profissional, obtidos até a data do encerramento das inscrições, que serão valorizados em no máximo 10 (dez) pontos, conforme tabela abaixo:

I - Grade de Pontuação

PROVA DE TÍTULOS - GRADE DE PONTUAÇÃO

ESPECIFICAÇÃO

Quantidade de Títulos (Máximo)

Valor Unitário (Pontos)

Valor Máximo (Pontos)

1- Comprovante de pós-graduação em nível de especialização - carga horária mínima 360 horas na área de formação exigida para Habilitação ao Cargo

01

2,00

2,00

2- Comprovante de pós-graduação em nível de mestrado na área de formação exigida para Habilitação ao Cargo.011,001,00
3- Comprovante de pós-graduação em nível de doutorado na área de formação exigida para Habilitação ao Cargo.011,001,00
4- Participação em curso, seminário, congressos, jornadas na área de formação exigida para Habilitação ao Cargo, com 40 horas no mínimo, obtidas a partir da data de 01 de janeiro de 2007.061,006,00

7.11.4 - Ficam vedados arredondamentos de notas ou resultados, finais ou parciais.

7.11.5 - Somente serão apreciados os títulos que houverem sido apresentados nos prazos regulamentares.

7.11.6 - As provas de títulos constituem-se na fase final de avaliação do candidato e têm o objetivo de analisar os conhecimentos adquiridos.

7.11.7 - O local para a entrega dos Títulos será divulgado juntamente com o resultado das notas da prova objetiva.

7.11.8 - O candidato deverá entregar os títulos através de cópia autenticada em cartório, juntamente com a relação dos mesmos, em formulário próprio, conforme modelo ANEXO VII deste edital.

7.11.8 - A prova de títulos é considerada como somatória à classificação dos candidatos aprovados na Prova Escrita, exclusivamente para cargos em que será aplicada prova de títulos.

7.11.9 - A prova de títulos tem sua pontuação máxima de 10 (dez) pontos.

7.11.10 - Os documentos, em língua estrangeira, de cursos realizados, somente serão considerados quando traduzidos para a Língua Portuguesa, por tradutor e revalidados por Instituição Brasileira.

7.11.11 - Estágios, monitorias, residência, coordenação de cursos, palestrante, orientador, fiscal, facilitador e outros trabalhos executados não serão pontuados para nenhum cargo.

7.11.12 - O candidato que possuir alteração de nome deverá anexar cópia do documento comprobatório da alteração sob pena de não ter pontuados títulos com nome diferente da inscrição e/ou Identidade.

7.11.13 - Comprovada em qualquer tempo, irregularidade ou ilegalidade na obtenção dos títulos, bem como encaminhamento em duplicidade, com a finalidade de obter dupla pontuação, o candidato terá anulado a totalidade de pontos desta prova. Comprovada a culpa do candidato, este será excluído do concurso.

7.11.14 - Procedimentos para entrega de Títulos.

7.11.14.1 - Somente serão considerados títulos de curso e participação em eventos conclusos, todos relacionados com a área objeto do cargo pretendido, mediante a apresentação do respectivo Certificado de Conclusão.

7.11.14.2 - A responsabilidade pela escolha dos documentos a serem apresentados na Prova de Avaliação de Títulos É EXCLUSIVA DO CANDIDATO. Não serão aceitos documentos entregues fora dos locais, dias e horários estabelecidos para a entrega dos títulos.

7.11.14.3 - Na contagem geral dos títulos apresentados, terão que somar, no máximo, total de 10 pontos.

7.11.14.4 - O resultado da prova de Avaliação de Títulos será afixado em local público a ser previamente divulgado. As listagens indicarão o total de pontos obtidos pelos candidatos, identificados por número de inscrição.

8. DA PONTUAÇÃO DAS PROVAS:

8.1 - A pontuação das provas para cada cargo será avaliada segundo os critérios da tabela a seguir e demais regras constantes no presente Edital.

CARGOS

PROVA

DISCIPLINA

N° QUESTÕES

PESO DE CADA QUESTÃO

PESO POR DISCIPLINA

TOTAL DE PONTOS

01-Agente Administrativo I

Escrita

Conhecimentos Específicos, Gerais e Legislação

Português

Matemática

Conhecimentos em Informática

20

10

05

05

3,00

2,00

2,00

2,00

60,00

20,00

10,00

10,00

100

02-Assistente Social

Escrita

Conhecimentos Específicos e Gerais

Português

Conhecimentos em Informática

Conhecimentos em Legislação

20

10

05

05

3,00

2,00

2,00

2,00

60,00

20,00

10,00

10,00

100

03-Atendente

Escrita

Conhecimentos Específicos, Gerais e Legislação

Português

Matemática

20

10

10

3,00

2,00

2,00

60,00

20,00

20,00

100

04- Auxiliar de Serviços Gerais

Escrita

Conhecimentos Específicos, Gerais e Legislação

Português

Matemática

20

10

10

3,00

2,00

2,00

60,00

20,00

20,00

100

05-Dentista

Escrita

Conhecimentos Específicos e Gerais

Português

Conhecimentos em Informática

Conhecimentos em Legislação

20

10

05

05

3,00

2,00

2,00

2,00

60,00

20,00

10,00

10,00

100

06-EletricistaEscritaConhecimentos Específicos, Gerais e Legislação

Português

Matemática

20

10

10

1,50

1,00

1,00

30,00

10,00

10,00

50
Prática    50
07-EnfermeiroEscritaConhecimentos Específicos e Gerais

Português

Conhecimentos em Informática

Conhecimentos em Legislação

20

10

05

05

3,00

2,00

2,00

2,00

60,00

20,00

10,00

10,00

100
08-Engenheiro CivilEscritaConhecimentos Específicos e Gerais

Português

Conhecimentos em Informática

Conhecimentos em Legislação

20

10

05

05

3,00

2,00

2,00

2,00

60,00

20,00

10,00

10,00

100
09-MédicoEscritaConhecimentos Específicos e Gerais

Português

Conhecimentos em Informática

Conhecimentos em Legislação

20

10

05

05

3,00

2,00

2,00

2,00

60,00

20,00

10,00

10,00

100
10-Monitor do PIMEscritaConhecimentos Específicos e Gerais

Português

Conhecimentos em Informática

Conhecimentos em Legislação

20

10

05

05

3,00

2,00

2,00

2,00

60,00

20,00

10,00

10,00

100
11-MotoristaEscritaConhecimentos Específicos, Gerais e Legislação

Português

Matemática

20

10

10

1,50

1,00

1,00

30,00

10,00

10,00

50
Prática    50
12-Operador de Máquinas IEscrita Conhecimentos Específicos, Gerais e Legislação

Português

Matemática

20

10

10

1,50

1,00

1,00

30,00

10,00

10,00

50
Prática    50
13-Operador de Máquinas IIEscrita Conhecimentos Específicos, Gerais e Legislação

Português

Matemática

20

10

10

1,50

1,00

1,00

30,00

10,00

10,00

50
Prática    50
14-OperárioEscritaConhecimentos Específicos, Gerais e Legislação

Português

Matemática

20

10

10

1,50

1,00

1,00

30,00

10,00

10,00

100
15-PedreiroEscritaConhecimentos Específicos, Gerais e Legislação

Português

Matemática

20

10

10

1,50

1,00

1,00

30,00

10,00

10,00

50
Prática    50
16-Professor de Educação InfantilEscrita Conhecimentos Específicos, Pedagógicos e Gerais

Português

Conhecimentos em Informática

Conhecimentos em Legislação

20

10

05

05

3,00

2,00

1,00

1,00

60,00

20,00

05,00

05,00

90
Títulos    10
17-Professor de Anos IniciaisEscrita Conhecimentos Específicos, Pedagógicos e Gerais

Português

Conhecimentos em Informática

Conhecimentos em Legislação

20

10

05

05

3,00

2,00

1,00

1,00

60,00

20,00

05,00

05,00

90
Títulos    10
18-Professor de Ensino Fundamental Anos Finais- Ciências NaturaisEscritaConhecimentos Específicos, Pedagógicos e Gerais

Português

Conhecimentos em Informática

Conhecimentos em Legislação

20

10

05

05

3,00

2,00

1,00

1,00

60,00

20,00

05,00

05,00

90
Títulos    10
19-Professor de Ensino Fundamental Anos Finais- Ciências SociaisEscritaConhecimentos Específicos, Pedagógicos e Gerais

Português

Conhecimentos em Informática

Conhecimentos em Legislação

20

10

05

05

3,00

2,00

1,00

1,00

60,00

20,00

05,00

05,00

90
Títulos    10
20-Professor de Ensino Fundamental Anos Finais- Letras/Português e LiteraturaEscritaConhecimentos Específicos, Pedagógicos e Gerais

Português

Conhecimentos em Informática

Conhecimentos em Legislação

20

10

05

05

3,00

2,00

1,00

1,00

60,00

20,00

05,00

05,00

90
Títulos    10
21-Professor de Ensino Fundamental Anos Finais- Letras/Inglês e LiteraturaEscritaConhecimentos Específicos, Pedagógicos e Gerais

Português

Conhecimentos em Informática

Conhecimentos em Legislação

20

10

05

05

3,00

2,00

1,00

1,00

60,00

20,00

05,00

05,00

90
Títulos    10
22-Professor de Ensino Fundamental Anos Finais- Educação FísicaEscritaConhecimentos Específicos, Pedagógicos e Gerais

Português

Conhecimentos em Informática

Conhecimentos em Legislação

20

10

05

05

3,00

2,00

1,00

1,00

60,00

20,00

05,00

05,00

90
Títulos    10
23-Professor de Ensino Fundamental Anos Finais- MatemáticaEscritaConhecimentos Específicos, Pedagógicos e Gerais

Português

Conhecimentos em Informática

Conhecimentos em Legislação

20

10

05

05

3,00

2,00

1,00

1,00

60,00

20,00

05,00

05,00

90
Títulos    10
24-PsicólogoEscritaConhecimentos Específicos e Gerais

Português

Conhecimentos em Informática

Conhecimentos em Legislação

20

10

05

05

3,00

2,00

2,00

2,00

60,00

20,00

10,00

10,00

100
25-ServenteEscritaConhecimentos Específicos, Gerais e Legislação

Português

Matemática

20

10

10

3,00

2,00

2,00

60,00

20,00

20,00

100
26-Técnico em EnfermagemEscritaConhecimentos Específicos, Gerais e Legislação

Português

Matemática

Conhecimentos em Informática

20

10

05

05

3,00

2,00

2,00

2,00

60,00

20,00

10,00

10,00

100
27-TelefonistaEscritaConhecimentos Específicos, Gerais e Legislação

Português

Matemática

20

10

10

3,00

2,00

2,00

60,00

20,00

20,00

100
28-VigilanteEscritaConhecimentos Específicos, Gerais e Legislação

Português

Matemática

20

10

10

3,00

2,00

2,00

60,00

20,00

20,00

100
29-Visitador do PIMEscritaConhecimentos Específicos, Gerais e Legislação

Português

Matemática

20

10

10

3,00

2,00

2,00

60,00

20,00

20,00

100

8.2- Os pontos por disciplina correspondem ao número de acertos pelo peso de cada questão da mesma. A NOTA DA PROVA ESCRITA será o somatório dos pontos obtidos em cada disciplina.

9. DOS RECURSOS E PEDIDOS DE REVISÃO

9.1-Recursos quanto aos conteúdos das questões objetivas e/ou aos gabaritos divulgados poderão ser apresentados pelo candidato ou por procurador devidamente constituído, desde que devidamente fundamentado e num prazo de três dias úteis contados a partir da publicação do Edital.

9.1.1- O prazo de três dias úteis para apresentação de recursos começa a contar no primeiro dia útil após a publicação do Edital de divulgação dos Gabaritos e se encerra no terceiro dia útil subseqüente.

9.2- Os recursos deverão ser dirigidos ao Prefeito Municipal de SÃO JOSÉ DAS MISSÕES - RS mediante requerimento protocolado na Secretaria Municipal de Administração do Município, localizada na Av. 20 de Março, 1385, SÃO JOSÉ DAS MISSÕES - RS, CEP 98325-000, no horário de expediente da Secretaria, compreendido entre as 08h00min às 12hoomin e das 13hoomin às 17h00min. O requerimento de recurso deverá conter no mínimo, nome completo e número de inscrição do candidato, nome do cargo a que concorre, nome da prova, especificação da(s) questão (ões) objeto do recurso, com exposição de motivos e fundamentação circunstanciada.

9.3- O pedido de revisão deverá conter exposição circunstanciada a respeito das questões, matéria, prova e a citação das normas que regem o concurso nas quais fundamentam seu pedido.

9.4- O examinador ou a Comissão Examinadora, após o conhecimento das razões apresentadas pelo candidato, tomará as medidas que julgar cabíveis emitirá parecer sobre o pedido.

9.5-Serão desconsiderados os recursos interpostos fora do prazo, enviados por via postal, fax ou meio eletrônico (e-mail) ou em desacordo com este Edital.

9.6-Após o julgamento dos recursos sobre gabaritos e questões objetivas, os pontos correspondentes às questões eventualmente anuladas serão atribuídos a todos os candidatos, indistintamente.

9.7-As decisões dos recursos serão dadas a conhecer, coletivamente, e apenas as relativas aos pedidos que forem deferidos e quando da divulgação do resultado provisório das provas objetivas.

9.8-Não serão fornecidas respostas individuais a candidatos.

9.9-A Banca Examinadora da entidade promotora do presente Concurso Público constitui última instância para recurso, sendo soberana em suas decisões, razão porque não caberão recursos adicionais.

9.10-Eventuais alterações de gabarito, após análise de recursos, serão divulgadas conforme Cronograma de Eventos constantes deste Edital.

10. DA CLASSIFICAÇÃO E APROVAÇÃO

10.1-Transcorridas todas as fases do Concurso, a autoridade competente, através de Edital, fará a homologação do resultado final, discriminando apenas o nome dos aprovados, nota final e a classificação de cada um, quando, então passará a fluir a validade do concurso.

10.1.1-A listagem dos candidatos aprovados será homologada pelo Prefeito Municipal de SÃO JOSÉ DAS MISSÕES-RS e publicada no site www.precisaoconcursos.com.br e no Quadro Mural da Prefeitura Municipal de SÃO JOSÉ DAS MISSÕES/RS.

10.2-Serão considerados classificados e aprovados os candidatos que obtiverem no mínimo 50% dos pontos previstos para o conjunto de provas da Prova Escrita que é de caráter eliminatório e classificatório.

10.3 - Em caso de empate na nota final, serão usados, como critérios de desempate, os seguintes procedimentos:

10.3.1 - Candidato mais idoso para candidatos com sessenta (60) anos de idade ou mais; (art. 27, parágrafo único da Lei Federal n.° 10.741/2003)

10.3.2 - Obtiver maior pontuação de Conhecimentos Específicos e Gerais na Prova Escrita;

10.3.3 - Obtiver maior pontuação na Prova de Português;

10.3.4 - Persistindo o empate será decidido por Sorteio Público.

10.3.4.1 - Para atendimento do critério do sorteio, será utilizado o resultado do primeiro prêmio da extração da loteria federal do dia da realização da prova objetiva, e não havendo sorteio nesse dia, será utilizada a extração da loteria federal imediatamente posterior ao dia da realização da prova objetiva.

10.3.4.2 - Para a definição do candidato vencedor através do sorteio, os candidatos a serem sorteados, serão ordenados de acordo como o número de inscrição. Será efetuada a soma dos cinco algarismos que compõem o primeiro prêmio da extração da loteria federal, e definida a classificação utilizando o seguinte critério:

(a) Se a soma dos cinco algarismos que compõem o primeiro prêmio da extração da loteria federal resultar em número par, a classificação será homologada pela ordem decrescente, isto é, do maior número inscrição para o menor número de inscrição.

(b) Se a soma dos cinco algarismos que compõem o primeiro prêmio da extração da loteria federal resultar em número ímpar, a classificação será homologada pela ordem crescente, isto é, do menor número de inscrição para o maior número de inscrição.

11. DA NOMEAÇÃO

11.1- O candidato aprovado será nomeado em caráter para investidura em classe e padrão inicial da categoria funcional para o qual concorrer.

11.2-Os candidatos aprovados obrigam-se a manter atualizado telefone e endereço para contato junto ao setor de Recursos Humanos da Prefeitura Municipal de SÃO JOSÉ DAS MISSÕES/RS.

11.3-A nomeação dos candidatos aprovados no Concurso Público dar-se-á através de Portaria e divulgado através de Edital, publicado no Quadro Mural da Prefeitura Municipal de SÃO JOSÉ DAS MISSÕES/RS e paralelamente, no site oficial do município. Poderá ser feita comunicação direta com o candidato, através dos dados constantes no cadastro no Setor de Recursos Humanos do Município. É de responsabilidade exclusiva do candidato manter atualizados seus dados para contato.

11.4-Para a Posse no Cargo será exigida do candidato nomeado:

(a) Prova de ser brasileiro nato ou naturalizado, ou gozar das prerrogativas previstas no § 1° do art. 12 da Constituição Federal;

(b) Comprovante de quitação eleitoral, e, se candidato do sexo masculino, também com o serviço militar;

(c) Certidão negativa de antecedentes criminais;

(d) Ter idade mínima de 18 (dezoito) anos;

(e) Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo;

(f) Certidão de conclusão do grau de escolaridade exigida para o cargo;

(g) Respectivo registro no conselho Regional da categoria, quando exigido;

(h) Declaração de bens;

(i) Declaração de não acúmulo de cargos públicos, inclusive função, cargo ou emprego em autarquias, fundações públicas, empresas públicas, sociedades de economia mista, ressalvadas as hipóteses previstas em lei;

11.5-Os Candidatos aprovados que excederem as vagas relacionadas no presente Edital, formarão bancos de concursado e serão convocados para admissão, por ordem classificatória, quando do surgimento de vagas e/ou de acordo com as necessidades de pessoal da administração municipal durante a validade do presente concurso.

11.6- Os candidatos aprovados e classificados, constante na lista de portadores de necessidades especiais, serão submetidos a uma Junta Médica para a verificação da compatibilidade de sua deficiência com o exercício das atribuições do cargo.

12. DO PROVIMENTO DOS CARGOS:

12.1- O provimento dos cargos obedecerá, rigorosamente, à ordem de classificação dos candidatos aprovados.

13. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS:

13.1-A inscrição do candidato no presente Concurso Público implicará a aceitação das normas contidas no presente Edital, bem como nas demais normas a serem publicadas no decorrer do processo, acerca das quais não poderá alegar desconhecimento.

13.2-É de inteira responsabilidade do candidato, acompanhar a divulgação de todos os atos, editais e comunicados referentes ao presente Concurso Público.

13.3-A inexatidão das informações, a falta e/ou irregularidades de documentos, ainda que verificadas posteriormente, eliminarão o candidato do Concurso, ficando anulados todos os atos decorrentes da inscrição.

13.4- O Executivo Municipal poderá, em qualquer fase do Concurso, expedir instruções ou normas complementares, para o presente processo, através de Resoluções, Decretos, Portarias, Editais, Avisos ou Ordens de Serviço.

13.5- O Concurso terá validade por até 02 (dois) anos, podendo ser prorrogado por igual período.

13.6- Os casos omissos neste regulamento serão dirimidos com a aplicação de legislação superior que rege a matéria.

13.7-Fazem parte do presente Edital os seguintes anexos:

13.7.1-ANEXO I-Descrição sintética e analítica das atribuições dos cargos objeto do concurso.

13.7.2-ANEXO II-Conteúdo programático comum a todos os cargos, de acordo com escolaridade mínima exigida.

13.7.3-ANEXO III-Conteúdo programático específico para cada cargo, de acordo com as atribuições e escolaridade mínima exigida.

13.7.4-ANEXO IV-Formulário para recursos.

13.7.5-ANEXO V-Requerimento - pessoas com deficiência.

13.7.6-ANEXO VI-Formulário modelo de procuração.

13.7.7-ANEXO VII-Formulário modelo prova de títulos.

Município de São José das Missões-RS, 10 de Abril de 2012.

EDISON LUIS BUENO DE QUADROS
Prefeito Municipal

Registre-se e Publique-se.

Secretário de Administração

ANEXO I

DESCRIÇÃO SINTÉTICA E ANALÍTICA DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

01-AGENTE ADMINISTRATIVO I:

Descrição Sintética: são os cargos que tem como atribuições, sob supervisão, trabalhos administrativos e datilográficos - aplicando a legislação pertinente aos serviços municipais. Descrição Analítica: Redigir e datilografar expedientes administrativos, tais como: memorandos, ofícios, informações, relatórios, requerimentos, certidões, portarias e outros; Secretariar reuniões e lavrar atas; Efetuar registros e cálculos relativos às áreas tributárias patrimonial, financeira e de pessoal e outras; Elaborar e manter atualizados fichários e arquivos manuais; Preencher fichas e formulários diversos para atender as rotinas administrativas; Atender ao publico, interno e externo prestando informações simples, anotando recados, recebendo correspondências e efetuando encaminhamentos; Atender as chamadas telefônicas, anotando ou enviando recados e dados de rotina, para obter ou fornecer informações; Receber, conferir e registrar em livro o expediente relativo à unidade em que serve; Controlar empréstimos e devoluções de documentos pertencentes à unidade em que serve; Controlar material de expediente da unidade, guardando-os e o perfeita ordem distribuindo-os quando autorizado, e verificar do a diminuição de estoque a fim de solicitar providências para a sua repartição; Arquivar documentos diversos, segundo normas preestabelecidas; por assunto, ordem cronológica e outros; Localizar documentos e plantas arquivadas, para ser juntadas em processo ou atender solicitações; Fazer inscrições para cursos e concurso, seguindo instruções impressas, conferindo a documentação recebida e transmitindo instruções; Elaborar relações de convocados para assistir a cursos de treinamento ou submeter-se a provas em concursos; Montar e distribuir o material necessário aos cursos de treinamento promovidos pela Prefeitura; Auxiliar na elaboração e estudo de projetos de engenharia, bem como elaborar desenhos técnicos; Efetuar cálculos simples, empregando ou não máquinas de calcular; Operar e manter em perfeito funcionamento maquinas reprográficas, autenticadoras e outras; Zelar pelo equipamento sob sua guarda, comunicando a chefia imediata a necessidade de consertos e reparos; Ler, selecionar, registrar e arquivar, quando for o caso, documentos e publicações de interesse da unidade administrativa onde exerce as funções; Fazer levantamento de débitos de contribuintes; Preencher mapas de arrecadação de Impostos; Escriturar créditos, sob supervisão, e fazer cálculos relativos a contas correntes e fichas financeiras; Fazer cálculos não muito complexos sobre juros, impostos e percentagens, entre outros Auxiliar no levantamento de dados para elaboração orçamentária; Executar tarefas de controle orçamentário, Levantar boletins cadastrais, conferir dados cadastrais, levantados no campo, calcular área e executar outras tarefas, auxiliando no cadastro imobiliário; Selecionar e resumir artigos e noticias de interesse da Prefeitura, para fins de divulgação, informação e documentação; Auxiliar na escrituração de livros contábeis; Auxiliar no trabalho de aperfeiçoamento e implantação de rotinas; Proceder a conferência dos serviços executados na área de sua competência; Proceder a inscrição de eleitores, fornecer certidões necessárias à matéria eleitoral.

02- ASSISTENTE SOCIAL

Descrição Sintética e Analítica: Realizar ou orientar estudos e pesquisas no campo da assistência social, preparar programas de trabalhos referentes ao serviço social, supervisionar o trabalho dos auxiliares do serviço social, realizar e interpretar pesquisas sociais, orientar e coordenar os trabalhos nos casos de reabilitação profissional. Encaminhar clientes a dispensários e hospitais acompanhando o tratamento e recuperação dos mesmos e assistindo os familiares. Planejar e promover inquéritos sobre a situação social, de escolares e de suas famílias, fazer triagem dos casos apresentados para estudos ou encaminhamento, estudar os antecedentes da família, participar de seminários para estudos e diagnósticos dos casos e orientar os pais em grupos ou individualmente sobre o tratamento adequado, orientar nas seleções sócio econômicas para a concessão de blocos de estudos e outros auxílios do município, selecionar candidatos a amparo pelos serviços econômicos com vistas a planejamento nas comunidades, pesquisar problemas relacionados com biometria médica, planejar modelos e formulários e supervisionar a organização de fichários e registro dos cursos investigados, executar outras tarefas correlatas.

03-ATENDENTE

Descrição Sintética: Recepcionar o público, solucionando pequenos problemas ou dificuldades que estiverem ao seu alcance prestando as informações e encaminhando-os aos órgãos competentes. Descrição Analítica: Receber, informar e encaminhar o público aos órgãos competentes, solucionando pequenos problemas. Atender chamados telefônicos prestando informações e anotando recados. Registrar visitas e os telefonemas atendidos, anotando dados pessoais para possibilitar o controle dos atendimentos diários. Afixar avisos, editais e outros informes de interesse público. Receber e encaminhar sugestões e reclamações das pessoas que atender. Datilografar expedientes simples. Participar de exposições, seminários e outros eventos. Preencher fichas e cadastros. Eventualmente, operar mesas telefônicas. Executar tarefas afins.

4- AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS

Descrição Sintética e Analítica: Realizar os serviços rotineiros de limpeza, faxina nas dependências, moveis e pertences da Câmara; lavar toalhas, cortinas, carpete, preparar o chimarrão, café ou outra bebida apropriada, realizar os serviços afins.

5- DENTISTA

Descrição Sintética: Diagnosticar e tratar afecções da boca, dentes e região maxilofacial; Executar trabalhos de cirurgia buço facial e proceder odontologia profilática em estabelecimento de ensino ou hospitalar do Município. Descrição Analítica: Executar trabalhos de cirurgia buco facial e examinar a boca e os dentes de alunos e pacientes em estabelecimentos do Município; Fazer diagnósticos dos casos individuais, determinando o respectivo tratamento; Executar operações de prótese em geral e de profilia dentária; Fazer extrações de dentes: compor dentaduras; Preparar, ajustar e fixar dentaduras artificiais, coroas, trabalhos de pontes; Tratar de condições patológicas da boca e da face; Fazer esquema das condições da boca e dos dentes dos pacientes; Fazer registros e relatórios dos serviços executados; Proceder a exames solicitados pelo órgão de biometria, Difundir os preceitos de saúde pública odontológica através de aulas, palestras, impressos, escritos e etc.; Executar tarefas afins, inclusive as editadas no lamento da profissão.

06-ELETRICISTA:

Descrição Sintética e Analítica: Executar trabalhos rotineiros de eletricidade em geral, bem como, efetuar serviços de instalação e reparos de circuitos e aparelhos elétricos. Instalar, inspecionar e reparar linhas e cabos de transmissão, inclusive os de alta tensão; fazer reparos em aparelhos elétricos em geral e iluminação publica; instalar, inspecionar, regular e reparar diferentes tipos de equipamentos elétricos, tais como: ventiladores, rádios, refrigeradores entre outros. Inspecionar e fazer pequenos reparos e limpeza de geradores e motores à óleo, reparar relógios elétricos, inclusive de controle de ponto. Fazer enrolamento de bobinas; desmontar, ajustar e montar motores elétricos dínamos; consertar e reparar instalações elétricas internas e externas. Recuperar motores de partida em geral, businas, interruptores, relés, reguladores de tensão, instrumentos de painéis e acumuladores; executar a bobinagem de motores; reformar baterias; fazer e consertar instalações elétricas em veículos automotores; treinar auxiliares em serviços de eletricidade em geral; executar outras tarefas correlatas.

7- ENFERMEIRO

Descrição Sintética: Executar ou supervisionar trabalhos técnicos de enfermagem nos estabelecimentos de assistência médico - hospitalar do Município. Descrição Analítica: Prestar serviços em hospitais, unidades sanitárias ambulatórios e seções de enfermagem; Prestar assistência a pacientes hospitalizados; Fazer curativos; Aplicar vacinas e injeções; Ministrar remédios; Responder pela observância das prescrições medicas relativas a paciente; Velar pelo bem-estar físico e psíquico dos pacientes; Supervisionar a esterelização do material nas áreas de enfermagem; Prestar socorros de urgência; Orientar o isolamento de pacientes; Supervisionar os serviços de higienização de pacientes; Providenciar no abastecimento de material de enfermagem e medico; Supervisionar a execução das tarefas relacionadas com a prescrição alimentar; Fiscalizar a limpeza das unidades onde estiverem lotados; Participar de programas de educação sanitária; Participar do ensino em escolas de enfermagem ou ouros para auxiliar de enfermagem; Apresentar reiat6rios referentes is atividades sob sua supervisão; Executar tarefas afins, inclusive as editadas no respectivo regulamento da profissão.

8- ENGENHEIRO CIVIL

Descrição Sintética: Executar ou supervisionar trabalhos técnicos de Engenharia Civil. Descrição Analítica: Executar ou supervisionar trabalhos técnicos de engenharia Civil, topográficos e geodésicos; elaboração de projetos, memoriais descritivos, orçamentos, fiscalização de obras, analise de projetos para liberação de Alvarás de Construção, planejamento urbano, emissão de laudos técnicos, pareceres, executar projetos; dirigir ou fiscalizar a construção de edifícios e suas obras complementares, projetar, dirigir ou fiscalizar a construção de estradas de rodagem, bem como obras de captação e abastecimento de água, de drenagem e de irrigação destinada ao aproveitamento de energia relativa a portos, rios, canais e de saneamento urbano e rural; responsável do município pelo preenchimento do programa SISCOP do TCE, executar outras tarefas correlatas.

9- MÉDICO

Descrição Sintética: Prestar assistência médico-cirúrgica e preventiva, diagnosticar e tratar das doenças do corpo humano, em ambulatórios, escolas, hospitais ou órgãos afins; fazer inspeção de saúde em servidores municipais, bem como candidatos a ingresso no serviço público municipal. Descrição Analítica: Dirigir equipes e prestar socorros urgentes; Efetuar exames,médicos, fazer diagnósticos, prescrever e mil istrar tratamento para diversas doenças, perturbações e lesões do organismo humano e aplicar os métodos da medicina preventiva; Providenciar ou realizar tratamento especializado; Praticar intervenções cirúrgicas; Ministrar aulas e participar de reuniões médicas, cursos e palestras sobre a medicina preventiva nas entidades assistencial e comunitárias; Preencher e visar mapas de produção, ficha medica com diagnóstico e tratamento; Transferir, pessoalmente, a responsabilidade do tratamento, atendimento e acompanhamento aos titulares de plantão; Atender os casos urgentes de internados no hospital, nos impedimentos dos titulares de plantão, Preencher os boletins de socorro urgente, mesmo os provisórios, com diagnósticos provável ou incompleto dos doentes atendidos nas mentos dos titulares de plantão; salas de primeiros socorros; Supervisionar e orientar o trabalho dos estagiários e internos; Preencher as fichas dos doentes atendidos. a domicilio; Preencher relatórios comprobatórios de atendimento; Proceder o registro dos pertences dos doentes ou acidentados em estado de inconsciência ou que venham a falecer; Atender consultas médicas em ambulatórios, hospitais estabelecimentos públicos municipais; Examinar funcionários para fins de licenças; readaptação, aposentadoria e reversão; Examinar candidatos a auxílios; Fazer inspeção médica para fins de ingresso;no serviço público; Fazer visitas domiciliares para fins de concessão de licença a funcionários; Emitir laudos; Fazer diagnósticos e recomendar a terapêutica; Prescrever regime dietéticos; Prescrever exames laboratoriais, Incentivar a vacinação, indicar medidas de higiene pessoal, Executar tarefas afins, inclusive as editadas no respectivo regulamento da profissão.

10-MONITOR DO PIM

Descrição Sintética: Responsável pelo acompanhamento, planejamento, capacitação e avaliação do trabalho desenvolvido pelos visitadores do PIM. Descrição Analítica: Participar do planejamento global do programa no município. Participar dos cursos de formação e atualização propostos pelo Grupo Técnico Municipal e Grupo Técnico Estadual. Cumprir com as tarefas solicitadas pelos Grupos Técnicos, Municipal e Estadual. Selecionar, capacitar e orientar o trabalho dos visitadores que atuam com as famílias. Preparar um plano de metas que permita aos visitadores desenvolverem suas tarefas de forma exitosa. Desenvolver e executar atividades de assessoria, acompanhamento, supervisão e avaliação do trabalho dos visitadores junto às famílias. Atuar e intervir, se necessário, na realização das atividades junto às famílias. Mobilizar os recursos da comunidade, em apoio ao trabalho dos Visitadores, preparar relatórios, participar de reuniões, preencher e analisar documentos. Exercer demais atividades afins.

11- MOTORISTA

Descrição Sintética: Conduzir e zelar pela conservação de veículos automotores em geral. Descrição Analítica: Conduzir veículos automotores destinados ao transporte de passageiros e Cargas; Recolher o veículo a garagem ou ao local destinado quando concluí da a jornada do dia, comunicando qualquer defeito porventura existente; Manter os veículos em perfeitas condições de funcionamento; Fazer reparos de emergência; Zelar pela conservação da veículo que lhe for entregue; Encarregar-se do transporte e entrega de correspondência ou de carga que lhe for confiada; Promover o abastecimento de combustível, água e óleo; Verificar o funcionamento do sistema elétrico, lâmpadas, faróis, sinaleiras, buzinas e indicadores de direção; Providenciar a lubrificada quando- indicada; Verificar o grau de densidade e nível da água da bateria, bem como a calibração dos pneus; auxiliar médicos e enfermeiros na assistência a pacientes, conduzindo caixa de medicamentos, tubos e oxigênio macas, etc.; Verificar o sistema de freios e comunicar a autoridade imediata, quando apresentar defeito, Executar tarefas afins.

12- OPERADOR DE MÁQUINAS I

Descrição Sintética: Acionar, operar e controlar o funcionamento de máquinas estacionárias, equipamentos afins e tratores de peque no porte. Descrição Analítica: Acionar máquinas estacionarias em geral e controlar o seu funcionamento; Cuidar da conservação, lubrificação, abastecimento, pressão, nível de água e óleo, temperatura, válvulas e demais componentes; Executar ou orientar serviços de limpeza de maquinas e suas tubulações; Operar tratores de pneus para lavrar e discar terras; Operar trator de pneus para efetuar a compactação com rolo Compressor; Operar pequenos tratores, reboques, rolocompressor e pá mecânica; Executar serviços de construção, pavimentação. e conservação de vias publicas; Efetuar carregamento e descarregamento de material; Limpar e lubrificar a maquina e seus implementos, seguindo a instrução de manutenção da fabricante; Executar outras tarefas afins.

13- OPERADOR DE MÁQUINAS II

Descrição Sintética: Operar maquinas rodoviárias, agrícolas, tratores e equipamentos moveis. Descrição Analítica: Operar veículos motorizados; especiais, tais como: Guinchos, guindastes, máquinas de limpeza de rede de esgoto, retroescavadeiras, carro plataforma. máquinas rodoviárias, agrícolas tratores e outras; Executar terraplenagem; Nivelar ruas e estradas; Abrir valetas e cortar taludes; Proceder escavações e transporte de terra, compactação, aterro, e trabalhos semelhantes; Auxiliar no conserto das maquinas; Lavar e discar terras, obedecendo as curvas de níveis; Cuidar da limpeza e conservação das máquinas, zelando pelo seu bom funcionamento; Efetuar carregamento e descarregamento de material: Zelar pela boa qualidade do serviço, controlando o andamento das operações e efetuando os ajustes necessários, a fim de garantir sua correta execução, Todas as atribuições concernentes a classe de Operador I; Executar outras tarefas afins.

14-OPERÁRIO:

Descrição Sintética e Analítica: executar, sob supervisão, tarefas braçais simples, limpar ruas e logradouros, varrendo, coletando o lixo, retirando detritos acumulados em rios, sarjetas e caixas de ralo e outros serviços que não exijam conhecimentos ou habilitação especiais. Abrir valas no solo, utilizando, ferramentas manuais apropriadas para assentar encanamentos; Capinar e roçar terrenos, bem corno quebrar pedras e pavimentos; Carregar e descarregar veículos, empilhando os materiais locais indicados; Transportar materiais de construção, móveis, equipamentos e ferramentas de acordo com as instruções recebidas; Plantar, adubar e podar árvores, flores e gramas, utilizando facões, tesouras e outras ferramentas, manuais, afim de zelar pela conservação e ornamentação de praças, parques e jardins e demais logradouros públicos e viveiro municipal; Pulverizar inseticidas em áreas com foco de mosquitos de acordo com a orientação recebida, para evitar ou erradicar pragas; Limpar, lavar, lubrificar veículos e máquinas, guardar ferra­mentas, equipamentos e material de trabalha; Dar mira e bater estacas nos trabalhas topográficos; Auxiliar no nivelamento de superfícies a serem pavimentadas e trabalhar com pinche e asfalto; Auxiliar na construção de palanque, andaimes e outras obras; Preparar sepulturas, abrindo e fechando covas, para sepultamento de cadáveres; Sepultar e exumar cadáveres, transportar caixões, desenterrar restos humanos e guardar ossadas, sob supervisão de autoridade competente; Varrer ruas, praças, parques.e jardins do Município, utilizando vassouras, ancinhos e outros instrumentos similares paramanter os referidos locais em condições de higiene e transito; Recolher montes de lixo, acondicionando-os em latões, sacos plásticos cestos, carrinhos de tração animal e outros depósitos adequados, para posterior coleta e transporte; Percorrer os logradouros, seguindo roteiros preestabelecidos para coletar lixo; Despejar o lixo amontoado ou acondicionado em latões e sacos plásticos em caminhões da Prefeitura, para possibilitar o trans porte em locais apropriados; Raspar mios-fios, limpar ralos e toca de lobo"; Auxiliar nos trabalhos de perfuração e beneficiamento de rochas; Auxiliar nas execuções e assentamento de calçamento e nela fio; Ajustar a calibragem de pneus, guarida necessário, enchendo-os ou esvaziando-os de ar comprimido, a fim de mantê-los dentro das especificações permitidas; Substituir pneus avariados ou desgastadas, desmontando a roda do veiculo, com o auxilio de ferramentas adequadas; Reparar os diversos tipos de pneus e câmaras de ar, consertando e recuperando partes avariadas ou desgastadas, com o auxílio de equipamentos apropriados para restituir-lhes as condições de uso; Auxiliar no preparo de argamassa e na confecção de peças de Concreto; Executar outras tarefas reservadas ao cargo.

15-PEDREIRO:

Descrição Sintética: Executar trabalhos de alvenaria, concreto e outros materiais para construção e reconstrução de obras e edifícios públicos. Descrição Analítica: Trabalhar com instrumento de nivelação e prumo. Construir e reparar alicerses, paredes, muros, pisos e simililares. Preparar ou orientar a preparação de argamassa. Fazer reboco. Preparar e aplicar caiações. Fazer blocos de cimento. Construir formas e armações de ferro para concreto. Colocar telhas, azulejos e ladrilhos. Armar andaimes. Assentar e recolocar aparelhos sanitários, tijolos, telhas e outros. Trabalhar com qualquer tipo de massa à base de cal, cimento e outros materiais de construção. Cortar pedras. Armar formas para a fabricação de tubos. Remover materias de construção. Executar trabalhos de reforma e manutenção de prédios, pavimentos, calçadas e estruturas semelhantes, repara paredes e pisos, trocar telhas, aparelhos sanitários e similares. Motar tubulações para instalação elétrica e sanitária. Pintar, limpar e prepara superfícies a serem pintadas, raspandoas e lixando-as, utilizando raspadeiras, solventes e outros procedimentos adequados para retirar a pintura velha e eliminar resíduos quando for o caso. Retocar falhas e emendas nas superfícies, a fim de corrigir defeitos e facilitar a aderência de tinta, Assentar tijolos, blocos de cimento e outros assemelhados. Zelar pela conservação e guarda dos materiais, ferramentas e máquinas utilizadas no serviço, comunicando ao chefe imediato qualquer irregularidade ou avaria, a fim de que seja providenciado o conserto em tempo hábil para não prejudicar os trabalhos. Executar outras tarefas afins.

16-PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL

Descrição Sintética: Orientar a aprendizagem do aluno; participar no processo na elaboração, implementação e avaliação do Projeto Político-Pedagógico da Educação Municipal,planejamento das atividades da escola; organizar as operações inerentes ao processo de ensino-aprendizagem; contribuir para o aprimoramento da qualidade do ensino. Descrição Analítica: Planejar e executar o trabalho docente; levantar e interpretar dados relativos a realidade de sua turma; estabelecer mecanismos de avaliação; constatar dificuldade e necessidades do aluno e propor o seu encaminhamento a setores específicos de atendimento; cooperar com a direção da escola e coordenação pedagógica; organizar registros de observações do aluno; participar de atividades da comunidade escolar; coordenar a área do estudo; integrar órgãos complementares da escola; participar, atuar e coordenar reuniões e conselhos de turma; executar tarefas afins; participar do processo de atualização pedagógica promovido pela escola e pela Secretaria Municipal de Educação.

17-PROFESSOR ANOS INICIAIS

Descrição Sintética: Orientar a aprendizagem do aluno; participar no processo na elaboração, implementação e avaliação do Projeto Político-Pedagógico da Educação Municipal,planejamento das atividades da escola; organizar as operações inerentes ao processo de ensino-aprendizagem; contribuir para o aprimoramento da qualidade do ensino. Descrição Analítica: Planejar e executar o trabalho docente; levantar e interpretar dados relativos a realidade de sua turma; estabelecer mecanismos de avaliação; constatar dificuldade e necessidades do aluno e propor o seu encaminhamento a setores específicos de atendimento; cooperar com a direção da escola e coordenação pedagógica; organizar registros de observações do aluno; participar de atividades da comunidade escolar; coordenar a área do estudo; integrar órgãos complementares da escola; participar, atuar e coordenar reuniões e conselhos de turma; executar tarefas afins; participar do processo de atualização pedagógica promovido pela escola e pela Secretaria Municipal de Educação.

18-PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL ANOS INICIAIS E FINAIS-CIÊNCIAS NATURAIS

Descrição Sintética: Orientar a aprendizagem do aluno; participar no processo na elaboração, implementação e avaliação do Projeto Político-Pedagógico da Educação Municipal, planejamento das atividades da escola; organizar as operações inerentes ao processo de ensino-aprendizagem; contribuir para o aprimoramento da qualidade do ensino. Descrição Analítica: Planejar e executar o trabalho docente; levantar e interpretar dados relativos a realidade de sua turma; estabelecer mecanismos de avaliação; constatar dificuldade e necessidades do aluno e propor o seu encaminhamento a setores específicos de atendimento; cooperar com a direção da escola e coordenação pedagógica; organizar registros de observações do aluno; participar de atividades da comunidade escolar; coordenar a área do estudo; integrar órgãos complementares da escola; participar, atuar e coordenar reuniões e conselhos de turma; executar tarefas afins; participar do processo de atualização pedagógica promovido pela escola e pela Secretaria Municipal de Educação.

19-PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL ANOS INICIAIS E FINAIS-CIÊNCIAS SOCIAIS

Descrição Sintética: Orientar a aprendizagem do aluno; participar no processo na elaboração, implementação e avaliação do Projeto Político-Pedagógico da Educação Municipal,planejamento das atividades da escola; organizar as operações inerentes ao processo de ensino-aprendizagem; contribuir para o aprimoramento da qualidade do ensino. Descrição Analítica: Planejar e executar o trabalho docente; levantar e interpretar dados relativos a realidade de sua turma; estabelecer mecanismos de avaliação; constatar dificuldade e necessidades do aluno e propor o seu encaminhamento a setores específicos de atendimento; cooperar com a direção da escola e coordenação pedagógica; organizar registros de observações do aluno; participar de atividades da comunidade escolar; coordenar a área do estudo; integrar órgãos complementares da escola; participar, atuar e coordenar reuniões e conselhos de turma; executar tarefas afins; participar do processo de atualização pedagógica promovido pela escola e pela Secretaria Municipal de Educação.

20-PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL ANOS INICIAIS E FINAIS-LETRAS/PORTUGUÊS E LITERATURA

Descrição Sintética: Orientar a aprendizagem do aluno; participar no processo na elaboração, implementação e avaliação do Projeto Político-Pedagógico da Educação Municipal,planejamento das atividades da escola; organizar as operações inerentes ao processo de ensino-aprendizagem; contribuir para o aprimoramento da qualidade do ensino. Descrição Analítica: Planejar e executar o trabalho docente; levantar e interpretar dados relativos a realidade de sua turma; estabelecer mecanismos de avaliação; constatar dificuldade e necessidades do aluno e propor o seu encaminhamento a setores específicos de atendimento; cooperar com a direção da escola e coordenação pedagógica; organizar registros de observações do aluno; participar de atividades da comunidade escolar; coordenar a área do estudo; integrar órgãos complementares da escola; participar, atuar e coordenar reuniões e conselhos de turma; executar tarefas afins; participar do processo de atualização pedagógica promovido pela escola e pela Secretaria Municipal de Educação.

21-PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL ANOS INICIAIS E FINAIS-LETRAS/INGLÊS E LITERATURA

Descrição Sintética: Orientar a aprendizagem do aluno; participar no processo na elaboração, implementação e avaliação do Projeto Político-Pedagógico da Educação Municipal,planejamento das atividades da escola; organizar as operações inerentes ao processo de ensino-aprendizagem; contribuir para o aprimoramento da qualidade do ensino. Descrição Analítica: Planejar e executar o trabalho docente; levantar e interpretar dados relativos a realidade de sua turma; estabelecer mecanismos de avaliação; constatar dificuldade e necessidades do aluno e propor o seu encaminhamento a setores específicos de atendimento; cooperar com a direção da escola e coordenação pedagógica; organizar registros de observações do aluno; participar de atividades da comunidade escolar; coordenar a área do estudo; integrar órgãos complementares da escola; participar, atuar e coordenar reuniões e conselhos de turma; executar tarefas afins; participar do processo de atualização pedagógica promovido pela escola e pela Secretaria Municipal de Educação.

22-PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL ANOS INICIAIS E FINAIS-EDUCAÇÃO FÍSICA

Descrição Sintética: Orientar a aprendizagem do aluno; participar no processo na elaboração, implementação e avaliação do Projeto Político-Pedagógico da Educação Municipal,planejamento das atividades da escola; organizar as operações inerentes ao processo de ensino-aprendizagem; contribuir para o aprimoramento da qualidade do ensino. Descrição Analítica: Planejar e executar o trabalho docente; levantar e interpretar dados relativos a realidade de sua turma; estabelecer mecanismos de avaliação; constatar dificuldade e necessidades do aluno e propor o seu encaminhamento a setores específicos de atendimento; cooperar com a direção da escola e coordenação pedagógica; organizar registros de observações do aluno; participar de atividades da comunidade escolar; coordenar a área do estudo; integrar órgãos complementares da escola; participar, atuar e coordenar reuniões e conselhos de turma; executar tarefas afins; participar do processo de atualização pedagógica promovido pela escola e pela Secretaria Municipal de Educação.

23-PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL ANOS INICIAIS E FINAIS - MATEMÁTICA

Descrição Sintética: Orientar a aprendizagem do aluno; participar no processo na elaboração, implementação e avaliação do Projeto Político-Pedagógico da Educação Municipal,planejamento das atividades da escola; organizar as operações inerentes ao processo de ensino-aprendizagem; contribuir para o aprimoramento da qualidade do ensino. Descrição Analítica: Planejar e executar o trabalho docente; levantar e interpretar dados relativos a realidade de sua turma; estabelecer mecanismos de avaliação; constatar dificuldade e necessidades do aluno e propor o seu encaminhamento a setores específicos de atendimento; cooperar com a direção da escola e coordenação pedagógica; organizar registros de observações do aluno; participar de atividades da comunidade escolar; coordenar a área do estudo; integrar órgãos complementares da escola; participar, atuar e coordenar reuniões e conselhos de turma; executar tarefas afins; participar do processo de atualização pedagógica promovido pela escola e pela Secretaria Municipal de Educação.

24-PSICÓLOGO:

Descrição Sintética: planejar e executar atividades utilizando técnicas psicológicas, aplicadas ao trabalho e as áreas escolares e clinica psicológica; Descrição Analítica: realizar pesquisas e acompanhamentos psicopedagógicos dos alunos da rede do ensino municipal; atender crianças excepcionais, com problemas de deficiência mental e sensorial, ou portadoras de desajustes familiares ou escolares, encaminhando-as para escolas ou classes especiais; realizar psicodiagnósticos para fins de ingresso, readaptação e avaliação das condições pessoais do servidor; proceder a analise de funções sob o ponto de vista psicológico; proceder ao estudo e avaliação dos mecanismos de comportamento humano para possibilitar a orientação à seleção e ao treinamento atitudinal no campo profissional e o diagnostico e terapia clínicos; fazer psicoterapia breve, ludoterapia individual e grupai, com acompanhamento clinico; fazer exames de seleção em crianças, para fins de ingresso em instituições assistenciais, bem como para contemplação com bolsas de estudos; prestar atendimento breve a pacientes em crise e a seus familiares, bem como a alcoolistas e toxicômanos; formular hipóteses de trabalho, para orientar as explorações psicológicas, médicas e educacionais; realizar pesquisas psicopedagógicas; confeccionar e selecionar o material psicopedagógico e psicológico necessário ao estudo dos casos; realizar perícias e elaborar pareceres; prestar atendimento psicológico a gestantes, às mães de crianças ate a idade escolar e a grupos de adolescentes em instituições comunitárias do Município; manter atualizado o prontuário de cada caso estudado; responsabilizar-se por equipes auxiliares necessárias à execução das atividades próprias do cargo; executar tarefas a fins; inclusive as editadas no respectivo regulamento da profissão.

25-SERVENTE:

Descrição Sintética: Executar trabalhos rotineiro de limpeza em geral; ajudar na remoção ou arrumação de moveis e utensílios. Fazer o serviço de faxina em geral; Remover pó de móveis, paredes, tetos, portas, janelas e equipamentos; Limpar escadas,pisos, passadeiras, tapetes, e utensílios; Arrumar banheiros e toaletes; Auxiliar na arrumação e troca de roupa de cama; Lavar e encerar assoalho, lavar e passar vestuários e roupas de cama e mesa; Coletar lixo dos depósitos colocando-os nos recipientes apropriados; Lavar vidros, espelhos e persianas; Varrer pátios; Fazer café e servi-lo; Fechar portas, janelas e outras vias de acesso; Executar tarefas afins.

26-TÉCNICO EM ENFERMAGEM:

Descrição Sintética: Realizar os serviços técnicos de enfermagem e assegurar o atendimento da população, em conformidade com as regras que regulamentam o exercício de sua profissão, editadas pelo Conselho Regional e Federal de Enfermagem. Descrição Analítica: Fazer curativos, aplicar injeções e outros medicamentos, de acordo com as orientações médicas recebidas; Verificar sinais vitais de pessoas e pacientes e registrá-los nos prontuários; Efetuar a coleta de outros matérias para exames laboratoriais e intervenção cirúrgica; Auxiliar as pessoas e pacientes em sua higiene pessoal, movimentação e alimentação; Auxiliar nos cuidados "post matem"; Registrar todas as ocorrências em relação a pacientes e doentes; Prestar cuidados especiais aos pacientes em isolamento; Preparar e esterilizar material, instrumental, equipamentos e ambientes de trabalho, obedecendo as prescrições médicas; Zelar pela conservação e higiene de instrumental utilizado; Ajudar no transporte de doentes; Zelar pela higiene, a fim de evitar infecções ou contaminações; Zelar pela segurança de pertences de pacientes, antes de encaminhamento de exames, deslocamentos, tratamentos e outros e zelar pela segurança e bem estar desses pacientes; Envidar todos os esforços para amenizar sofrimentos e dores, sempre de acordo com as recomendações médicas; Desenvolver atividades de apoio nos consultórios médicos, salas de cirurgia, quartos ou locais de tratamento de pacientes; Desenvolver trabalhos de conscientização e prevenção de doenças a participar de todos os eventos relacionados à saúde pública do Município; Auxiliar nos socorros de emergência; Realizar todos os demais trabalhos relacionados a sua profissão, de acordo com o regulamento dos Conselhos Regional e Federal de Enfermagem, com zelo e dedicação, visando a melhoria da saúde pública do município de São José das Missões.

27-TELEFONISTA:

Descrição Sintética e Analítica: Operar mesa telefônica; Operar mesas e aparelhos telefônicos; Estabelecer comunicações internas e locais ou interurbana; Vigiar e manipular permanentemente painéis telefônicos; Receber chamadas para atendimento urgente de ambulância, registrando dados de controle; Prestar informações relacionadas com a repartição; Responsabilizar -se pela manutenção do equipamento utilizado e sua conservação; Recepcionar o publico; Executar tarefas afins.

28-VIGILANTE

Descrição Sintética: Exercer vigilância em logradouros públicos e próprios municipais. Descrição Analítica: Exercer vigilância em locais previamente determinados; Conduzir veículos oficiais quando em serviço de vigilância; Realizar ronda de inspeção em intervalos fixados, adotando providências tendentes a evitar roubos, incêndios, danificações nos prédios, praças, jardins, máquinas materiais sob sua guarda, etc.; Controlar a entrada e salda de pessoas e veículos pelos portões de acesso sob sua vigilância, verificando, quando necessário, as autorizações de ingresso; Verificar se as portas e janelas e demais vias de acesso estão devidamente fechadas; Investigar quaisquer condições anormais que tenha observado; Responder as chamadas telef8nicas e anotar os recados; Levar ao imediato conhecimento das autoridades competentes qualquer irregularidade verificada; Acompanhar funcionários, quando necessário, no exercício de suas funções; Exercer tarefas afins.

29-VISITADOR DO PIM

Descrição Sintética: Responsável pelo atendimento domiciliar às famílias, por meio de atividades específicas. Descrição Analítica: Realizar o trabalho diretamente com as famílias, orientando-as e capacitando-as para realizar as atividades de estimulação para desenvolvimento integral da criança, desde a gestação. Orientar as famílias sobre as atividades de estimulação adequadas a partir do diagnóstico, ou seja, do marco zero. Acompanhar a qualidade das ações educativas realizadas pelas próprias famílias junto às crianças e as ações realizadas pelas gestantes. Acompanhar os resultados alcançados pelas crianças e pelas gestantes. Planejar e executar as modalidades de Atenção Individual e Grupai. Planejar e executar o cronograma de visita às famílias. Participar da Capacitação de Visitadores, realizadas pelo Monitor/GTM. Receber a formação e a capacitação necessárias. Comunicar ao GTM a percepção e/ou identificação de suspeita da violência doméstica e crianças portadoras de deficiência, preencher documentos, elaborar relatórios. Exercer demais atividades afins.

ANEXO II

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DA PROVA OBJETIVA COMUNS A TODOS OS CARGOS

A) ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO E COMPLETO

PORTUGUÊS

I- Análise de Texto - Compreensão e interpretação de textos; Estrutura; Coesão textual e Vocabulário. II - Gramática: Fonética (Fonologia) - Letra; Dígrafo; Fonema; Divisão Silábica; Encontros Vocálicos; Classificação das palavras quanto ao número de sílabas e quanto à posição da sílaba tônica; Acentuação Gráfica; Ortografia; Sinais de Pontuação. III - Morfologia - Classes de palavras: Substantivo; Adjetivo; Artigo; Numeral; Pronome; Verbos Regulares do Modo Indicativo; Advérbio; Preposição; Conjunção; Interjeição. IV- Semântica - Significação das Palavras; Sinônimos e Antônimos; Sentido Próprio e Sentido Figurado (Denotação e Conotação). VI- Sintaxe - Frase e Oração; Termos Essenciais da Oração (Sujeito e Predicado).

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

NICOLA, José De. Ulisses, Infante. Gramática Contemporânea da Língua Portuguesa. 15ed. São Paulo: Scipione, 1998.

ROSENTHAL, Marcelo. Gramática para Concursos. 4.ed.-Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

LUFT, Celso Pedro. ABC da Língua Culta. Organização e Supervisão Lya Luft. 1 ed. São Paulo: Globo, 2010.

NETO, Pasquale Cipro. Dicionário da Língua Portuguesa Comentado pelo Professor Pasquale. 1.ed.São Paulo: Gold Editora, 2009.

CEREJA, William Roberto. MAGALHÃES, Thereza Cochar. Gramática Reflexiva: Texto, Semântica e Interação. 1ed. São Paulo: Atual, 1999.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. O Dicionário da Língua Portuguesa. 2ed. Paraná: Editora Positivo, 2008.

GUIMARÃES, Florianete; GUIMARÃES, Margaret. A gramática Lê o Texto. São Paulo: Moderna, 1997.

SARMENTO, Leila Lauar. Português: Técnica de Escrever. Ens. Fundamental. 3.ed. São Paulo: Moderna, 2007.

GONÇALVES, Maria Sílvia. RIOS. Rosana. Português em Outras Palavras - 8ª série. 4ed. São Paulo: Scipione, 2002.

SEGALLA, Domingos Pascoal. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo: Companhia. Editora Nacional, 2005.

FARACO & MOURA. Gramática. 1ed. São Paulo: Ática, 1998.

AMARAL, Emília./ FERREIRA, Mauro./LEITE, Ricardo./MOREIRA, Severino Antônio. Português Novas Palavras. 5.a, 6.8, 7.a e 8ª séries. 1. ed. São Paulo: FTD, 2002.

PRATES, Marilda. Encontro e Reencontros em Língua Portuguesa. Reflexão e Ação. 5.a, 6.8, 7.a e 8ª séries. 1. ed. São Paulo: Moderna, 2001

MATEMÁTICA

Conjuntos, sistema de numeração decimal; adição, subtração, multiplicação e divisão de números inteiros; números inteiros, racionais e reais; problemas de contagem; conjunto dos números, múltiplos e divisores; razões e proporções; divisão proporcional; regras de três simples e compostas, sistema de medidas, números inteiros e fracionários, sistema legal de medidas; noções de medidas (área, volume, comprimentos); produtos notáveis e fatoração; relações e funções, funções do primeiro grau; equação do primeiro e do segundo grau, álgebra, geometria plana, trigonometria, progressão aritmética, progressão geométrica, porcentagem, juro simples e composto; equações e inequações de 1.° e 2.° graus; raciocínio lógico; resolução de situações problema.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BIGODE, Antônio José Lopes, Matemática Hoje é Feita Assim, 2ª ed. atual. - São Paulo: FTD, 2006.

CARVALHO, P. C. P. Introdução à Geometria Espacial. Rio de Janeiro. CPM-SBM, 1993.

DANTE, R. L. Didática da resolução de problemas de matemática. São Paulo: Afica, 1995.

DIVERSOS AUTORES. Fundamentos de Matemática Elementar. São Paulo: Atual Editora.

HAZZAN, S., "Fundamentos de Matemática Elementar. Combinatória e Probabilidade", Volume 5a, 7ª Edição, Atual Editora, 2007.

IEZZI, Gelson, Matemática e Realidade, 4ª ed. reform., São Paulo: Atual, 2000.

CONHECIMENTOS EM LEGISLAÇÃO - Quando se aplica

Dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos - Art. 5° da CF/88. Competência comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios -Art. 23 da CF/88. Dos Municípios - Arts. 29 A 31 da CF/88. Da Administração Pública e dos Servidores Públicos - Arts. 37 a 41 da CF/88. Da saúde, da Previdência e da Assistência Social - Arts. 196 a 204 da CF/88. Lei Municipal n° 54, de 15 de dezembro de 1993 e suas alterações posteriores (Dispõe sobre os quadros de cargos e funções públicas e estabelece plano de carreira e da outras providências). Lei Municipal 743 de 24 de setembro de 2010 e alterações posteriores (Plano de Carreira do Magistério Público Municipal) e Lei Municipal n° 35 de 20 de outubro de 1993 e alterações posteriores (Dispões sobre o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Municipais e dá outras providências).

CONHECIMENTOS EM INFORMÁTICA - Quando se aplica

Noções e Conceitos de informática; Periféricos e hardwares (conceitos básicos dos componentes de um computador - dispositivos de entrada e saída -e novos dispositivos de armazenamento); Principais aplicativos: Windows (conceitos básicos de operação com arquivos - pastas - atalhos -personalização do ambiente de trabalho - janelas e sua manipulação - aplicações acessórias e aspectos gerais); Ambientes de Rede (compartilhamento de arquivos em rede - conexões de rede e impressão remota de arquivos); Editor de Texto Word (conceitos e operações básicas - edição e formatação de documentos - inserção de cabeçalhos e rodapés - inserção e formatação tabelas, notas de rodapé e imagens - numeração de páginas - uso de estilos de formatação - corretor ortográfico e gramatical - proteção de documentos - configuração da página - etc.); Editor de Planilha Eletrônica Excel (formatação de planilhas e células - conceitos de células, linhas e colunas - cálculos usando fórmulas e funções - inserção de dados na planilha, gráficos - formatação de tabelas - etc.); Editor de apresentação PowerPoint (operações e conceitos básicos - formatação de apresentações - inserção de slide mestre - inserção de figuras e objetos - apresentação de slides - etc.); Noções básicas e navegação na Rede Mundial de Computadores - Internet: navegação básica (Internet Explorer e Mozilla Firefox), utilização de ferramentas de busca (Google, Yahoo e outros); ferramentas de bate-papo; Segurança: conceitos de vírus, spam, certificados de segurança; acesso a sites seguros; Cuidados e prevenções; antivírus; antispam; Correio Eletrônico (Webmail e programas cliente); Blocos de notas; Calculadora do Windows; Recursos e função básica do Adobe Reader; Instalação, configuração e utilização de impressoras.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

ADOBE READER. Ajuda do Adobe Reader (Ajuda eletrônica integrada ao Programa Adobe Reader).

BATTISTI, Júlio. Windows XP - Home & Professional Para Usuários e Administradores. Axcel Books do Brasil Editora. BRAGA, William Cesar. Microsoft Windows XP. Alta Books.

CAPRON, H.L.; JOHNSON, J.A. Introdução à informática. 8 ed. São Paulo: Campus/Pearson Education do Brasil, 2004. 368p.

FRANÇA, Jadiel. Informática para Concursos. Editora Ciência Moderna, 2006.

Manuais e apostilas de referência do Pacote Office e ajuda on-line (help).

Informática Básica. Curso Técnico de Formação para os Funcionários da Educação. Brasília, 2006. http://portalmec.gov.br/seb/arquivos/pdf/profunc/07%20informatbase.pdf.

MANZANO, Maria Izabel N.G.; MANZANO, Andre Luiz N.G. Estudo dirigido de informática básica. 7.ed. São Paulo: Érica, 2007. (Coleção PD).

MICROSOFT CORPORATION - Manuais de produtos: MS-Windows, Open Office, MS-Office, PowerPoint, Mozilla, Internet Explorer, Correio eletrônico, etc.

MICROSOFT PRESS. Dicionário de Informática. Tradução de Valeria Chamon. Campus. NORTON, Peter. Introdução à Informática. Makron Books.

OLIVEIRA, Marina A.M. Microsoft Office 2003 Standard. Editora Brasport, 2004. RAMALHO José. Microsoft Windows XP: Teoria e Prática. Berkeley Atual, 2002. RUAS, Jorge. Informática para Concursos. 5 ed. Campos, 2007.

TELLES, Reynaldo. Descomplicando a informática para concursos: teoria, prática e questões. Rio de Janeiro/São Paulo: Campus/Elsevier, 2007. 312p. TORRES, Gabriel. Hardware: Curso Básico e Rápido. 3 ed. Axcel, 2000.

VELLOSO, Fernando de Castro. Informática: conceitos básicos. Campus.

B) ENSINO MÉDIO

PORTUGUÊS

I- Análise de texto - Compreensão e Interpretação de Textos (várias tipologias); Estrutura; Coesão Textual e Vocabulário. II - Gramática: Fonética (Fonologia): Dígrafo; Nono; Encontros Vocálicos; Ortografia; Classificação das Palavras Quanto ao Número de Sílabas e Quanto à Posição da Sílaba Tônica; Acentuação Gráfica; Sinais de Pontuação. III - Morfologia: Estrutura e Formação das palavras; As 10 Classes de Palavras. IV - Sintaxe: Termos essenciais da oração; Termos integrantes da oração; Termos acessórios da Oração; Aposto; Vocativo; Função Sintática do Pronome Relativo; Período Composto; Período Composto por Coordenação; Período Composto por Subordinação; Concordância Nominal; Concordância Verbal; Regência Nominal; Regência Verbal; Crase; Colocação dos Pronomes Átonos; V - Semântica: Significação das Palavras; Sinônimos e Antônimos; Homônimos e Parônimos; Sentido Próprio e Sentido Figurado (Denotação e Conotação).

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

NICOLA, José De. Ulisses, Infante. Gramática Contemporânea da Língua Portuguesa. 15ed. São Paulo: Scipione, 1998.

ROSENTHAL, Marcelo. Gramática Para Concursos. 4.ed.-Rio de Janeiro: Elsevier, 200ª Série provas e Concursos.

LUFT, Celso Pedro. ABC da Língua Culta. Organização e Supervisão Lya Luft. 1 ed. São Paulo: Globo, 2010.

NETO, Pasquale Cipro. Dicionário da Língua Portuguesa Comentado pelo Professor Pasquale. 1.ed.São Paulo: Gold Editora, 2009.

CEREJA, William Roberto. MAGALHÃES, Thereza Cochar. Gramática Reflexiva: Texto, Semântica e Interação. 1ed. São Paulo: Atual, 1999.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. O Dicionário da Língua Portuguesa. 2ed. Paraná: Editora Positivo, 2008.

INFANTE, Ulisses. Curso de Gramática Aplicada aos Textos. 6.ed. São Paulo: Scipione, 2001.

GUIMARÃES, Florianete; GUIMARÃES, Margaret. A gramática Lê o Texto. São Paulo: Moderna, 1997.

TERRA, Emani. NICOLA, José De. CAVALLETE, Floriana Toscano. Português Para o Ensino Médio. 1ed. São Paulo: Scipione, 2002.

SEGALLA, Domingos Pascoal. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo: Companhia. Editora Nacional, 2005.

FARACO & MOURA. Gramática. 1ed. São Paulo: Ática, 1998.

AMARAL, Emília./ FERREIRA, Mauro./LEITE, Ricardo./MOREIRA, Severino Antônio. Português Novas Palavras. 5.ª, 6.ª, 7.ª e 8ª séries. 1. ed. São Paulo: FTD, 2002.

NETO, Pasquale Cipro. Português com o professor Pasquale. Volumes 1, 2, 3 e 4. Baseado no Programa Nossa Língua Portuguesa, da TV Cultura. 1.ed. São Paulo: Publifolha, 1999.

MATEMÁTICA

Conjuntos, sistema de numeração decimal; adição, subtração, multiplicação e divisão de números inteiros; números inteiros, racionais e reais; problemas de contagem; conjunto dos números, múltiplos e divisores; razões e proporções; divisão proporcional; regras de três simples e compostas, sistema de medidas, números inteiros e fracionários, sistema legal de medidas; noções de medidas (área, volume, comprimentos); produtos notáveis e fatoração; relações e funções, funções do primeiro grau; equação do primeiro e do segundo grau, álgebra, geometria plana, trigonometria, progressão aritmética, progressão geométrica, porcentagem, juro simples e composto; equações e inequações de 1.° e 2.° graus; raciocínio lógico; resolução de situações problema.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BIGODE, Antônio José Lopes, Matemática Hoje é Feita Assim, 2ª ed. atual. - São Paulo: FTD, 2006.

CARVALHO, P. C. P. Introdução à Geometria Espacial. Rio de Janeiro. CPM-SBM, 1993.

DANTE, R. L. Didática da resolução de problemas de matemática. São Paulo: Ática, 1995.

DIVERSOS AUTORES. Fundamentos de Matemática Elementar. São Paulo: Atual Editora.

HAZZAN, S., "Fundamentos de Matemática Elementar. Combinatória e Probabilidade", Volume 5a, 7ª Edição, Atual Editora, 2007.

IEZZI, Gelson, Matemática e Realidade, 4ª ed. reform., São Paulo: Atual, 2000.

CONHECIMENTOS EM LEGISLAÇÃO - Quando se aplica

Dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos - Art. 5° da CF/88. Competência comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios -Art. 23 da CF/88. Dos Municípios - Arts. 29 A 31 da CF/88. Da Administração Pública e dos Servidores Públicos - Arts. 37 a 41 da CF/88. Da saúde, da Previdência e da Assistência Social - Arts. 196 a 204 da CF/88. Lei Municipal n° 54, de 15 de dezembro de 1993 e suas alterações posteriores (Dispõe sobre os quadros de cargos e funções públicas e estabelece plano de carreira e da outras providências). Lei Municipal 743 de 24 de setembro de 2010 e alterações posteriores (Plano de Carreira do Magistério Público Municipal) e Lei Municipal n° 35 de 20 de outubro de 1993 e alterações posteriores (Dispões sobre o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Municipais e dá outras providências).

CONHECIMENTOS EM INFORMÁTICA - Quando se aplica

Noções e Conceitos de informática; Periféricos e hardwares (conceitos básicos dos componentes de um computador - dispositivos de entrada e saída -e novos dispositivos de armazenamento); Principais aplicativos: Windows (conceitos básicos de operação com arquivos - pastas - atalhos -personalização do ambiente de trabalho - janelas e sua manipulação - aplicações acessórias e aspectos gerais); Ambientes de Rede (compartilhamento de arquivos em rede - conexões de rede e impressão remota de arquivos); Editor de Texto Word (conceitos e operações básicas - edição e formatação de documentos - inserção de cabeçalhos e rodapés - inserção e formatação tabelas, notas de rodapé e imagens - numeração de páginas - uso de estilos de formatação - corretor ortográfico e gramatical - proteção de documentos - configuração da página - etc.); Editor de Planilha Eletrônica Excel (formatação de planilhas e células - conceitos de células, linhas e colunas - cálculos usando fórmulas e funções - inserção de dados na planilha, gráficos - formatação de tabelas - etc.); Editor de apresentação PowerPoint (operações e conceitos básicos - formatação de apresentações - inserção de slide mestre - inserção de figuras e objetos - apresentação de slides - etc.); Noções básicas e navegação na Rede Mundial de Computadores - Internet: navegação básica (Internet Explorer e Mozilla Firefox), utilização de ferramentas de busca (Google, Yahoo e outros); ferramentas de bate-papo; Segurança: conceitos de vírus, spam, certificados de segurança; acesso a sites seguros; Cuidados e prevenções; antivírus; antispam; Correio Eletrônico (Webmail e programas cliente); Blocos de notas; Calculadora do Windows; Recursos e função básica do Adobe Reader; Instalação, configuração e utilização de impressoras.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

ADOBE READER. Ajuda do Adobe Reader (Ajuda eletrônica integrada ao Programa Adobe Reader).

BATTISTI, Júlio. Windows XP - Home & Professional Para Usuários e Administradores. Axcel Books do Brasil Editora. BRAGA, William Cesar. Microsoft Windows XP. Alta Books.

CAPRON, H.L.; JOHNSON, J.A. Introdução à informática. 8 ed. São Paulo: Campus/Pearson Education do Brasil, 2004. 368p.

FRANÇA, Jadiel. Informática para Concursos. Editora Ciência Moderna, 2006.

Manuais e apostilas de referência do Pacote Office e ajuda on-line (help).

Informática Básica. Curso Técnico de Formação para os Funcionários da Educação. Brasília, 2006. http://portalmec.gov.br/seb/arquivos/pdf/profunc/07%20informatbase.pdf.

MANZANO, Maria Izabel N.G.; MANZANO, Andre Luiz N.G. Estudo dirigido de informática básica. 7.ed. São Paulo: Érica, 2007. (Coleção PD).

MICROSOFT CORPORATION - Manuais de produtos: MS-Windows, Open Office, MS-Office, PowerPoint, Mozilla, Internet Explorer, Correio eletrônico, etc.

MICROSOFT PRESS. Dicionário de Informática. Tradução de Valeria Chamon. Campus. NORTON, Peter. Introdução à Informática. Makron Books.

OLIVEIRA, Marina A.M. Microsoft Office 2003 Standard. Editora Brasport, 2004.

RAMALHO José. Microsoft Windows XP: Teoria e Prática. Berkeley Atual, 2002.

RUAS, Jorge. Informática para Concursos. 5 ed. Campos, 2007.

TELLES, Reynaldo. Descomplicando a informática para concursos: teoria, prática e questões. Rio de Janeiro/São Paulo: Campus/Elsevier, 2007. 312p. TORRES, Gabriel. Hardware: Curso Básico e Rápido. 3 ed. Axcel, 2000.

VELLOSO, Fernando de Castro. Informática: conceitos básicos. Campus.

C) ENSINO SUPERIOR

PORTUGUÊS

I- Análise de Texto - Compreensão e Interpretação de Textos (várias tipologias); Estrutura; Coesão Textual e Vocabulário. II - Gramática - Fonética (Fonologia): Dígrafo; Nono; Encontros Vocálicos; Ortografia; Classificação das Palavras Quanto ao Número de Sílabas e Quanto à Posição da Sílaba Tônica; Acentuação Gráfica; Sinais de Pontuação. III - Morfologia: Estrutura e Formação das palavras; Classes de Palavras (Variáveis e Invariáveis) IV -Sintaxe: Termos Essenciais da Oração; Termos Integrantes da Oração; Termos Acessórios da Oração; Aposto; Vocativo; Período Composto; Período Composto por Coordenação; Período Composto por Subordinação; Concordância Nominal; Concordância Verbal; Regência Nominal; Regência Verbal; Crase; Colocação dos Pronomes Átonos; V - Semântica: Significação das Palavras; Sinônimos e Antônimos; Homônimos e Parônimos; Sentido Próprio e Sentido Figurado (Denotação e Conotação). VI - Morfossintaxe: Funções morfossintáticas do Que e do Se; Estilística e Variações Lingüísticas.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

NICOLA, José De. Ulisses, Infante. Gramática Contemporânea da Língua Portuguesa. 15ed. São Paulo: Scipione, 1998.

ROSENTHAL, Marcelo. Gramática para Concursos. 4.ed.-Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

LUFT, Celso Pedro. ABC da Língua Culta. Organização e Supervisão Lya Luft. 1. ed. São Paulo: Globo, 2010.

NETO, Pasquale Cipro. Dicionário da Língua Portuguesa Comentado pelo Professor Pasquale. 1.ed.São Paulo: Gold Editora, 2009.

CEREJA, William Roberto/MAGALHÃES, Thereza Cochar. Gramática Reflexiva: Texto, Semântica e Interação. 1ed. São Paulo: Atual, 1999.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. O Dicionário da Língua Portuguesa. 2.ed. Paraná: Editora Positivo, 2008.

INFANTE, Ulisses. Curso de Gramática Aplicada aos Textos. 6.ed. São Paulo: Scipione, 2001.

GUIMARÃES, Florianete. / GUIMARÃES, Margaret. A gramática Lê o Texto. São Paulo: Moderna, 1997.

TERRA, Emani./ NICOLA, José De. / CAVALLETE, Floriana Toscano. Português Para o Ensino Médio. 1ed. São Paulo: Scipione, 2002.

PIMENTEL, Emani Ferreira. Intelecção e Interpretação de Textos. 14.ed. Brasília: Vest-con Editora Ltda, 1997.

NETO, Pasquale Cipro. Português com o professor Pasquale. Volumes 1, 2, 3 e 4. Baseado no Programa Nossa Língua Portuguesa, da TV Cultura. 1.ed. São Paulo: Publifolha, 1999.

MATEMÁTICA - Quando se aplica

Conjuntos, sistema de numeração decimal; adição, subtração, multiplicação e divisão de números inteiros; números inteiros, racionais e reais; problemas de contagem; conjunto dos números, múltiplos e divisores; razões e proporções; divisão proporcional; regras de três simples e compostas, sistema de medidas, números inteiros e fracionários, sistema legal de medidas; noções de medidas (área, volume, comprimentos); produtos notáveis e fatoração; relações e funções, funções do primeiro grau; equação do primeiro e do segundo grau, álgebra, geometria plana, trigonometria, progressão aritmética, progressão geométrica, porcentagem, juro simples e composto; equações e inequações de 1.° e 2.° graus; raciocínio lógico; resolução de situações problema.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BIGODE, Antônio José Lopes, Matemática Hoje é Feita Assim, 2ª ed. atual. - São Paulo: FTD, 2006.

CARVALHO, P. C. P. Introdução à Geometria Espacial. Rio de Janeiro. CPM-SBM, 1993.

DANTE, R. L. Didática da resolução de problemas de matemática. São Paulo: Ática, 1995.

DIVERSOS AUTORES. Fundamentos de Matemática Elementar. São Paulo: Atual Editora.

HAZZAN, S., "Fundamentos de Matemática Elementar. Combinatória e Probabilidade", Volume 58, 7ª Edição, Atual Editora, 2007. IEZZI, Gelson, Matemática e Realidade, 4ª ed. reform., São Paulo: Atual, 2000.

CONHECIMENTOS EM LEGISLAÇÃO - Quando se aplica

Dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos - Art. 5° da CF/88. Competência comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios -Art. 23 da CF/88. Dos Municípios - Arts. 29 A 31 da CF/88. Da Administração Pública e dos Servidores Públicos - Arts. 37 a 41 da CF/88. Da saúde, da Previdência e da Assistência Social - Arts. 196 a 204 da CF/88. Lei Municipal n° 54, de 15 de dezembro de 1993 e suas alterações posteriores (Dispõe sobre os quadros de cargos e funções públicas e estabelece plano de carreira e da outras providências). Lei Municipal 743 de 24 de setembro de 2010 e alterações posteriores (Plano de Carreira do Magistério Público Municipal) e Lei Municipal n° 35 de 20 de outubro de 1993 e alterações posteriores (Dispões sobre o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Municipais e dá outras providências).

CONHECIMENTOS EM INFORMÁTICA - Quando se aplica

Noções e Conceitos de informática; Periféricos e hardwares (conceitos básicos dos componentes de um computador - dispositivos de entrada e saída -e novos dispositivos de armazenamento); Principais aplicativos: Windows (conceitos básicos de operação com arquivos - pastas - atalhos -personalização do ambiente de trabalho - janelas e sua manipulação - aplicações acessórias e aspectos gerais); Ambientes de Rede (compartilhamento de arquivos em rede - conexões de rede e impressão remota de arquivos); Editor de Texto Word (conceitos e operações básicas - edição e formatação de documentos - inserção de cabeçalhos e rodapés - inserção e formatação tabelas, notas de rodapé e imagens - numeração de páginas - uso de estilos de formatação - corretor ortográfico e gramatical - proteção de documentos - configuração da página - etc.); Editor de Planilha Eletrônica Excel (formatação de planilhas e células - conceitos de células, linhas e colunas - cálculos usando fórmulas e funções - inserção de dados na planilha, gráficos - formatação de tabelas - etc.); Editor de apresentação PowerPoint (operações e conceitos básicos - formatação de apresentações - inserção de slide mestre - inserção de figuras e objetos - apresentação de slides - etc.); Noções básicas e navegação na Rede Mundial de Computadores - Internet: navegação básica (Internet Explorer e Mozilla Firefox), utilização de ferramentas de busca (Google, Yahoo, e outros); ferramentas de bate-papo; Segurança: conceitos de vírus, spam, certificados de segurança; acesso a sites seguros; Cuidados e prevenções; antivírus; antispam; Correio Eletrônico (Webmail e programas cliente); Blocos de notas; Calculadora do Windows; Recursos e função básica do Adobe Reader; Instalação, configuração e utilização de impressoras.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

ADOBE READER. Ajuda do Adobe Reader (Ajuda eletrônica integrada ao Programa Adobe Reader).

BATTISTI, Júlio. Windows XP - Home & Professional Para Usuários e Administradores. Axcel Books do Brasil Editora. BRAGA, William Cesar. Microsoft Windows XP. Alta Books.

CAPRON, H.L.; JOHNSON, J.A. Introdução à informática. 8 ed. São Paulo: Campus/Pearson Education do Brasil, 2004. 368p.

FRANÇA, Jadiel. Informática para Concursos. Editora Ciência Moderna, 2006.

Manuais e apostilas de referência do Pacote Office e ajuda on-line (help).

Informática Básica. Curso Técnico de Formação para os Funcionários da Educação. Brasília, 2006. http://portalmec.gov.br/seb/arquivos/pdf/profunc/07%20informatbase.pdf.

MANZANO, Maria Izabel N.G.; MANZANO, Andre Luiz N.G. Estudo dirigido de informática básica. 7.ed. São Paulo: Érica, 2007. (Coleção PD).

MICROSOFT CORPORATION - Manuais de produtos: MS-Windows, Open Office, MS-Office, PowerPoint, Mozilla, Internet Explorer, Correio eletrônico, etc.

MICROSOFT PRESS. Dicionário de Informática. Tradução de Valeria Chamon. Campus. NORTON, Peter. Introdução à Informática. Makron Books.

OLIVEIRA, Marina A.M. Microsoft Office 2003 Standard. Editora Brasport, 2004.

RAMALHO José. Microsoft Windows XP: Teoria e Prática. Berkeley Atual, 2002. RUAS, Jorge. Informática para Concursos. 5 ed. Campos, 2007.

TELLES, Reynaldo. Descomplicando a informática para concursos: teoria, prática e questões. Rio de Janeiro/São Paulo: Campus/Elsevier, 2007.312p. TORRES, Gabriel. Hardware: Curso Básico e Rápido. 3 ed. Axcel, 2000.

VELLOSO, Fernando de Castro. Informática: conceitos básicos. Campus.

ANEXO III

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DA PROVA OBJETIVA ESPECÍFICO PARA CADA CARGO

01-AGENTE ADMINISTRATIVO 1:

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático: Noções Básicas de Contabilidade Pública. Regimes Contábeis. Classificação das Receitas e Despesas. Classificação dos_recursos vinculados. Modalidades de Licitações, limites de dispensa e regras gerais para contratação com o Poder Público Municipal. (Lei Federal 8.666/93 e suas alterações). Lei Complementar 101/2000 - Lei de Responsabilidade na Gestão Fiscal. Orçamentos e Balanços - Normas Gerais de Direito Financeiro. (Lei Federal 4.320/64 e suas alterações). Descontos e retenções previdenciárias. Noções de ética e cidadania; Ética Profissional; Redação Oficial e Expediente Administrativos: Ofícios, Comunicações Internas, Cartas, Requerimentos; Expedição e distribuição de correspondência; Noções básicas de relações humanas; Noções de controle de material; Noções básicas de atendimento ao público; Noções de organização de arquivo; Noções de utilização de equipamentos: máquina de calcular, máquina copiadora; Princípios que regem a Administração Pública; Deveres do Funcionário Público; Noções de Administração Pública; Noções gerais e conhecimento políticos, econômicos e geográficos municipal, estadual e federal. Constituição Federal de 1988, atualizada.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

ANGÉLICO, João. Contabilidade Pública. Atlas, 1995.8° Edição.

BRASIL, Constituição Federal de 1988 (atualizada até a data do edital). Disponível em: www.planalto.gov.br

Lei Complementar n° 4.320, de 17 de março de 1964. Estatui normas gerais de direito financeiro para elaboração e controle dos orçamentos e balanços da União, dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal. Disponível em: www.planalto.gov.br.

Lei Complementar n° 101, de 04 de maio de 2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal). Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providencias. Disponível em planalto

Lei Complementar 10.028, de 19 de outubro de 2000. Altera o Decreto-Lei n° 2.848, de 07 de dezembro de 1940 - Código Penal, a Lei n° 1.079, de 10 de abril de 1950, e o Decreto-Lei no 201, de 27 de fevereiro de 1967. Disponível em: www.planalto.gov.br

Lei 8.666, de 21 de junho de 1993. Regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da Administração Pública e dá outras providências. Disponível em: www.planalto.gov.br

Lei 10.520, de 17 de julho de 2002. Institui, no âmbito da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, nos termos do art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, modalidade de licitação denominada pregão, para aquisição de bens e serviços comuns, e dá outras providências. Disponível em www.planalto.gov.br

Decreto n° 6.170, de 25 de julho de 2007. Dispõe sobre as normas relativas às transferências de recursos da União mediante convênios e contratos de repasse e dá outras providências. Disponível em: www.planalto.gov.br

Manual de Redação da Presidência da República. Presidência da República: Brasília, 2002. Disponível em: www.planalto.gov.br

BRETANHA, João. ISSQN: doutrina e prática no sistema financeiro nacional. Corag. Porto Alegre, 2006.

CRUZ, Flávio da...[et al.].m Comentários à Lei 4230.4ª ed. São Paulo, Atlas. 2006.

Dl PIETRO, Maria Sylvia Zanella. Direito Administrativo. 23 ed. São Paulo: Atlas, 2010

FABRETTI, Láudio Camargo. Contabilidade Tributária. 11 ed. São Paulo: Atlas, 2009.

GIACOMONI, James. Orçamento Público. 14 ed. São Paulo: Atlas, 2008.

Instrução Normativa RFB n° 971, de 13 de 2009. Dispõe sobre normas gerais de tributação previdenciária e de arrecadação das contribuições sociais destinadas à Previdência Social e as destinadas a outras entidades ou fundos, administradas pela Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB). www.receita.fazenda.gov.br/Legislacao/Ins/2009/in9712009.htm.

JUSTEM FILHO, Marçal. Curso de Direito Administrativo. 3 ed. São Paulo: Saraiva, 2008.

JUSTEN FILHO, Marcai. Comentários à lei de licitações e contratos administrativos. 13° ed. - São Paulo: Dialético, 2009.

KASPARY, Adalberto J. Redação oficial: normas e modelos. 1ª ed. Porto Alegre: Edita, 2007.

KOHAMA, Heilio. Contabilidade pública: teoria e prática. 10 ed. São Paulo: Atlas, 2010.

Lei Orgânica do Município.

MEIRELLES, Hely Lopes. Direito Municipal Brasileiro. 16 ed. São Paulo: Malheiros, 2008.

Direito Administrativo Brasileiro. 31 ed. São Paulo. Malheiros, 2005.

OLIVEIRA, Celso Marcelo de. Manual do Imposto sobre Serviços. LZN Editora, 2004

OLIVEIRA, Gustavo Pedro de. Contabilidade tributária: Rev. e atualizada cfe. lei 11.638/2007 e MP 449/2008.3 ed. São Paulo: Saraiva, 2009.

SANTOS, Clezio Saldanha dos. Introdução à Gestão Pública. 1. Ed. São Paulo: Saraiva, 2006.

SLOMSKI, Valmor. Manual de Contabilidade Pública: um enfoque na contabilidade municipal. 2. Ed. São Paulo: Atlas, 2003. Regime Jurídico dos Servidores Públicos do Município.

Plano de Carreira dos Servidores Municipais.

02-ASSISTENTE SOCIAL

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático: Processo de trabalho do Serviço Social. Elementos teórico-metodológico, ético-político e técnico-operativo do trabalho profissional. O Serviço Social na contemporaneidade: as novas exigências do mercado de trabalho. Análise da questão social. Administração, planejamento e avaliação de planos, programas e projetos sociais. Políticas Sociais e Assistência Social. Família, gênero, etnia. Ética profissional. Legislação de Serviços Social. LOAS - Lei Orgânica de Assistência Social. Estatuto da Criança e do Adolescente. Estatuto do Idoso. Política da Pessoa com Deficiência. Sistema Únicos de Assistência Social (SUAS).

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BARROCO, Maria Lúcia Silvia. Ética e Serviços Social: fundamentos ontológicos.

BRASIL. CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL. Legislação relacionada ao exercício da função: Código de Ética da Profissão, Leis, Resoluções e Portarias. Disponíveis em: www.cfess.org.br/.

BRASIL. Ministério da Saúde. Estatuto do Idoso. Série E. Legislação e Saúde. Brasília 2003. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/estatuto idoso.pdf.

BRASIL. Lei n.° 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Disponível em: www4.planalto.gov.br/legislacao.

_______ . Lei n.° 8.742, de 07 de dezembro de 1993. Dispõe sobre a organização da Assistência Social e dá outras providências. Disponível em: www4.planalto.gov.br/legislacao.

______ . Constituição da República Federativa do Brasil. Artigos 196 a 200.

CRAIDY, C.M. e KAERCHER, G.E. (org.). Educação infantil: pra que te quero? P. Alegre: Artes Médicas, 2001.

FALEIROS, Vicente de Paula. Estratégia em Serviço Social. GUERRA, Yolanda. A Instrumentalidade do Serviço Social. LAMONATO, Marilda. Serviço Social na Contemporaneidade.

03-ATENDENTE

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático: Noções de ética e cidadania; Ética Profissional; Redação Oficial e Expediente Administrativos: Ofícios, Comunicações Internas, Cartas, Requerimentos; Expedição e distribuição de correspondência; Noções básicas de relações humanas; Noções de controle de material; Noções básicas de atendimento ao público; Noções de organização de arquivo; Noções de utilização de equipamentos: máquina de calcular, máquina copiadora; Princípios que regem a Administração Pública; Deveres do Funcionário Público; Noções de Administração Pública; Constituição de um sistema telefônico; tipos e classificação das centrais telefônicas; Central Privada de Comutação Telefônica - CPCT. Aparelhos de PBX, PABX, KS: conhecimento e operação para chamadas internas e externas. Cuidado com o Patrimônio Público. Deveres e obrigações do servidor público. Noções gerais e conhecimentos políticos, econômicos e geográficos municipal, estadual e federal.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BRASIL, Constituição Federal de 1988 (atualizada até a data do edital). Disponível em: www.planalto.gov.br

Manual de Redação da Presidência da República. Presidência da República: Brasília, 2002. Disponível em: www.planalto.gov.br Instruções para uso dos ramais do PABX; LEUKOTRON,

MUNICÍPIO. Lei Orgânica do Município de São José das Missões/RS.

Regime Jurídico dos Servidores Públicos do município de São José das Missões - RS. Plano de Carreira dos Servidores Municipais.

Prática Profissional de Telefonia - SENAC.

Livros, Manuais, Revistas e Jornais que apresentam temas relacionados ao cargo.

Livros e revistas que informam dados políticos, administrativos e geográficos do Município de São José das Missões. Pab-tron - Manual do usuário Série PDM;

TELEQUIPO, Método de Operação do CPCT;

TELE-BIT, Operação do PBX bit-advance.

Dl PIETRO, Maria Sylvia Zanella. Direito Administrativo. 23 ed. São Paulo: Atlas, 2010

JUSTEM FILHO, Marçal. Curso de Direito Administrativo. 3 ed. São Paulo: Saraiva, 2008.

KASPARY, Adalberto J. Redação oficial: normas e modelos. 1ª ed. Porto Alegre: Edita, 2007. Lei Orgânica do Município.

MEIRELLES, Hely Lopes. Direito Municipal Brasileiro. 16 ed. São Paulo: Malheiros, 2008. Direito Administrativo Brasileiro. 31 ed. São Paulo. Malheiros, 2005.

OLIVEIRA, Gustavo Pedro de. Contabilidade tributária: Rev. e atualizada cfe. lei 11.638/2007 e MP 449/2008.3 ed. São Paulo: Saraiva, 2009.

SANTOS, Clezio Saldanha dos. Introdução à Gestão Pública. 1. Ed. São Paulo: Saraiva, 2006.

SLOMSKI, Valmor. Manual de Contabilidade Pública: um enfoque na contabilidade municipal. 2. Ed. São Paulo: Atlas, 2003.

04-AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático: Consistirá na resolução de questões pertinentes a rotina da função e atribuições do cargo, bem como nos conteúdos relacionados à limpeza e conservação de repartições públicas. Limpeza e conservação de Instalações e Equipamentos Públicos. Organização de Materiais, ferramentas, produtos de limpeza, e outros. Relações Humanas. Prevenção e combate a incêndios. Funcionamento de uma Administração Pública Municipal. Socorro em Urgências. Segurança nas Instalações. Técnicas Operacionais. Destino apropriado do lixo urbano. Ecologia e Meio Ambiente. Constituição Federal de 1988, atualizada. Noções gerais e conhecimentos políticos, econômicos e geográficos municipal, estadual e federal.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BRASIL, Constituição Federal de 1988 (atualizada até a data do edital). Disponível em: www.planalto.gov.br

MUNICÍPIO. Lei Orgânica do Município de São José das Missões/RS.

Regime Jurídico dos Servidores Públicos do município de São José das Missões - RS.

Plano de Carreira dos Servidores Municipais.

Livros, Manuais, Revistas e Jornais que apresentam temas relacionados ao cargo.

Livros e revistas que informam dados políticos, administrativos e geográficos do Município de São José das Missões.

05-DENTISTA

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático: Educação em Saúde; Políticas de Saúde; Princípios e Diretrizes do SUS; Medicina em saúde pública; Saneamento básico; Profilaxia e controle de doenças transmissíveis; Ações de Vigilância Epidemiológica e Imunização - Doenças Infecto Contagiosas; Vigilância em Saúde; Epidemiologia; Imunologia; Esquema de vacinação; Saúde bucal; Assistência odontológica da criança; Crescimento e desenvolvimento dentário da criança. Técnicas de atuação no controle de infecções hospitalares. Noções Básicas de Urgência. Técnicas básicas de odontologia. Serviços de prevenção de doenças e emergência na prática odontológica; Doenças Transmissíveis; Generalidades e conceitos fundamentais da atualidade relacionados à saúde geral e saúde pública; atribuições e condutas do profissional de acordo com legislação municipal e legislação do Conselho Regional de Odontologia; Conhecimentos do Programa Saúde da Família - PSF e Programa de Agentes Comunitários de Saúde - PACS: noções gerais e conhecimentos políticos, econômicos e geográficos municipal, estadual e federal.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BRASIL. CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA. Legislação relacionada ao exercício da função: Código de Ética da Profissão, Leis, Resoluções e Portarias. Disponíveis em www.planalto.gov.br.

. Lei n° 11.129, de 30 de junho de 2005. Institui o Programa Nacional de Inclusão de Jovens - Pró-Jovem; cria o Conselho Nacional da Juventude. . Manual de controle de infecção hospitalar. Ministério da Saúde. Brasília.

. Lei n° 10.507, de 10 de julho de 2002. Cria a profissão de Agente Comunitário de Saúde e dá outras providências.

CALVIELLI, I.T.P. Exercício Lícito da Odontologia no Brasil. In: SILVA, M. (Coord.) Compêndio de Odontologia Legal. Rio de Janeiro: Medsi, 1997..

CALVIELLI, I.T.P. Responsabilidade profissional do cirurgião-dentista. In: SILVA, M. (Coord) Compêndio de Odontologia Legal. Rio de Janeiro: Medsi, 1997.

CALVIELLI, I.T.P. Exercício Ilícito da Odontologia. In: SILVA, M.(Coord.) Compêndio de Odontologia Legal. Rio de Janeiro: Medsi, 1997.

CALVIELLI, I.T.P. O Código de Defesa do Consumidor e o Cirurgião-Dentista como Prestador de Serviços. In: SILVA, M.(Coord.) Compêndio de Odontologia Legal. Rio de Janeiro: Medsi. 1997.

CARDOZO, H.F. Avaliação médico-legal das lesões do complexo maxilomandibular. In: SILVA, M. (Coord) Compêndio de Odontologia Legal. Rio de Janeiro: Medsi, 1997.

CARDOZO, H.F.; CALVIELLI, I.T.P. Atestados odontológicos sob o ponto de vista legal. Odontólogo Moderno, v.15, nº 6, jul./1988

CARDOZO, H.F.; CALVIELLI, I.T.P. Considerações sobre as receitas odontológicas. Odontólogo Moderno, v.15, nº 8, set/1988.

COSTA, A de Oliveira et al. Esterilização e desinfecção: fundamentos básicos, processos e controle. RJ Cortez, 1993.

EFFGEN, S. Fisioterapia Pediátrica: Atendendo às necessidades das crianças. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

RAMOS, D.L.P. Alguns comentários sobre ética profissional odontológica. In: Silva, M. (Coord) Compêndio de Odontologia Legal. Rio de Janeiro: MEDSI, 1997.

RAMOS, D.L.P. Ética Odontológica - O Código de Ética Odontológica (Resolução CFO-179/91), comentado. São Paulo: Liv.Santos, 1994.

RAMOS, D.L.P.; CALVIELLI, I.T.P. Sugestão de composição de inventário de saúde do paciente. Odonto, v. 1, nº 1,1991.

RAMOS, D.L.P.; CROSATO, E.; MAILART, D. Aspectos éticos e legais da documentação radiográfica. RPG, v.1, nº 2,1994.

Ramos, D.L.P.; Maruyama, N.T. Aspectos éticos do atendimento odontológico a pacientes HIV positivos. In: Silva, M. (Coord) Compêndio de Odontologia Legal. Rio de Janeiro: MEDSI, 1997.

Ramos, D.L.P.; Trindade, O.M. Ética na pesquisa odontológica com seres humanos. In: Silva, M. (Coord) Compêndio de Odontologia Legal. Rio de Janeiro: MEDSI, 1997.

ROUQUAYROL, M. Z. FILHO, Nº A; Epidemiologia e saúde. RJ: MEDSI, 1999.

SILVA, M. Documentação Odontológica. In: SILVA, M. (Coord.) Compêndio de Odontologia Legal. Rio de Janeiro,1997.

SILVA, M. O Código do Consumidor e a Prática Odontológica. In: SAMICO, A H.R., MENEZES, J.D.V., SILVA, M. Aspectos éticos e legais do exercício da Odontologia. 2ed. Rio de Janeiro: Conselho Federal de Odontologia.

SILVA, M.; CALVIELLI, I.T.P. Aspectos legais do exercício da odontologia. In: PAIVA, J.G.; ANTONIAZZI, J.H. Endodontia: bases para a prática clinica. São Paulo: Artes Médicas,1984.

Livros publicados por meio da Editora do Ministério da Saúde. Disponíveis em: http://dtr2001.saude.gov.brieditora/produtos/livros/genero/livros.htm. Curso Básico de Vigilância Epidemiológica: Construção para Análise em Vigilância Epidemiológica.

_______ . Curso Básico de Vigilância Epidemiológica: Histórico do Combate às Doenças Transmissíveis no Brasil.

_______ . Curso Básico de Vigilância Epidemiológica: Investigação Epidemiológica.

_______ . Curso Básico de Vigilância Epidemiológica: Medidas em Saúde Coletiva e Introdução à Epidemiologia Descritiva.

_______ . Curso Básico de Vigilância Epidemiológica: Operacionalização da Vigilância Epidemiológica.

_______ . Curso Básico de Vigilância Epidemiológica: Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica.

06-ELETRECISTA:

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático: Todas as leis pertinentes ao cargo; Legislação de Trânsito relacionada ao fechamento de vias publicas em caso de necessidade de manutenção em redes elétricas; Legislação de trânsito em caso de condução de veículos durante o trabalho; Conhecimentos Básicos de eletricidade; Normas de segurança; principais diferenças entre a geração de energia através de usinas de resíduos sólidos e através da água. Noções de manutenção e pequenos reparos em veículos, máquinas e equipamentos rodoviários. Noções de Primeiros Socorros. Medidas para evitar acidentes de trabalho. Cuidado com o Patrimônio Público. Noções gerais e conhecimentos políticos, econômicos e geográficos municipal, estadual e federal.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BRASIL, Constituição Federal de 1988 (atualizada até a data do edital). Disponível em: www.planalto.gov.br

MUNICÍPIO. Lei Orgânica do Município de São José das Missões/RS.

Regime Jurídico dos Servidores Públicos do município de São José das Missões - RS.

Plano de Carreira dos Servidores Municipais.

Livros, Manuais, Revistas e Jornais que apresentam temas relacionados ao cargo.

Livros e revistas que informam dados políticos, administrativos e geográficos do Município de São José das Missões.

07- ENFERMEIRO

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático: Fundamentos de enfermagem: exame físico. Técnicas de enfermagem. Preparo e administração de medicações/soluções. Processo de enfermagem. Conduta profissional: aspectos éticos e legais da prática de enfermagem, exercício profissional. Atendimento às necessidades básicas do paciente. Assistência da enfermagem no auxílio ao diagnóstico e tratamento: sinais vitais, coleta de material para exames, administração de medicamentos, curativos, sondagens. Assistência ventilatória: drenagem postural, nebulização, oxigenoterapia, aspiração de secreções. Assistência ao paciente em parada cardiorrespiratória. Prevenção e controle de infecção hospitalar. Métodos de esterilização. Programas de saúde: pré-natal, puericultura, imunização, hipertensão, diabetes, tuberculose, hanseníase, cólera, hepatite, dengue, meningite e leptospirose, DST/AIDS, adolescentes, prevenção de câncer cérvico-uterino e planejamento familiar. Saúde da mulher, criança, jovem e terceira idade. Educação em saúde. Calendário de imunização. Atuação do enfermeiro na prática de saúde pública. Participação na educação dos portadores de hipertensão arterial e diabete. Indicadores de saúde. Bases epidemiológicas da saúde pública. Educação e saúde. Enfermagem materno-infantil: assistência de enfermagem ao recém-nascido, pré-escolar e escolar na rede básica de saúde. Planejamento familiar. Assistência de enfermagem à mulher no ciclo gravídico-puerperal e nutriz. Assistência de enfermagem aos clientes no pré, trans e pós-operatório. Assistência de enfermagem na prevenção e controle de doenças infectas contagiosas, respiratórias, crônico-degenerativas e sexualmente transmissíveis. Generalidades e conceitos fundamentais da atualidade relacionados à saúde geral e saúde pública. Atribuições e condutas do profissional de acordo com legislação municipal e legislação do Conselho Regional de Enfermagem e Conselho Federal de Enfermagem. Conhecimentos de técnicas de enfermagem e rotinas básicas da função. Conhecimentos do Programa Saúde da Família - PSF e Programa de Agentes Comunitários de Saúde - PACS.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas. Veja também sugestões bibliográficas comuns a todos os cargos no final deste anexo III.

ATKINSON, L. D; Fundamentos de Enfermagem. RJ, Guanabara Koogan, 1989.

BRASIL. CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM. Legislação relacionada ao exercício da função: Código de Ética da Profissão, Leis, Resoluções e Portarias. Disponíveis em http://portarcofen.gov.br.

_______ . Lei n° 11.129, de 30 de junho de 2005. Institui o Programa Nacional de Inclusão de Jovens - Pró-Jovem; cria o Conselho Nacional da Juventude.

_______ . Manual de controle de infecção hospitalar. Ministério da Saúde. Brasília.

_______ . Programa Nacional de Incentivo ao Aleitamento Materno. Brasília.

_______ . Gestação de Alto Risco, Manual Técnico. Brasília.

_______ . Lei n° 10.507, de 10 de julho de 2002. Cria a profissão de Agente Comunitário de Saúde e dá outras providências. BRUNNER, Lillian S. et al. Prática de enfermagem. RJ: Interamericana. 4° v.

COSTA, A de Oliveira et al.Esterilização e desinfecção: fundamentos básicos, processos e controle. RJ Cortez, 1993.

CURSINO, Maria Rosa et al. Assistência de enfermagem em pediatria. SP: Sarvier, 1992.

DANIEL, Lillian Felcher. A enfermagem planejada. SP: E. P. U., 1994.

DU GAS, Beverly Witter. Enfermagem prática. RJ: Interamericana, 1984.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Vigilância em Saúde. Normas Técnicas de Profilaxia da Raiva Humana. 2011.

GERMANO, R. Medeiros. A ética e o ensino de ética na enfermagem do Brasil. SP: Cortez, 1993.

PRADO, Marta Lenise e GELBCKE, Francine Lima. Fundamentos de Enfermagem. Florianópolis, 1999.

ROUQUAYROL, M. Z. FILHO, Nº A; Epidemiologia e saúde. RJ: MEDSI, 1999.

SCHMITZ, Edilza Maria R. et al. A enfermagem em pediatria e puericultura. RJ: Atheneu, 1989.

SMELTZER, Suzanne C; BARE, G. Tratado de Enfermagem médico-cirúrgica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1999.

SOUZA, Elvira F. Manual de enfermagem. RJ: Ed. Cultura Médica, 1993.

TAYLOR, C. Fundamentos de Enfermagem Psiquiátrica de Mereness. 13ª ed. Porto Alegre, Artes Médicas, 1992.

VANZIN, Arlete Spencer et al. Assistência de Enfermagem na saúde do adulto (nível ambulatorial). Porto Alegre: Ed. Da Universidade, 1984.

08- ENGENEHEIRO CIVIL

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático: Demanda e consumo de água; Estimativa de vazões; Captação, adução, reservação, estações elevatórias e distribuição de água; Qualidade da água e padrão de potabilidade; Princípios do tratamento de água. Estimativa de contribuições; galerias e canais. Estimativa de contribuições; Coleta de resíduos sólidos domiciliares. Compostagem; Aterro sanitário e controlado; RCD. Água fria, esgotos sanitários, águas pluviais, combate a incêndio. Caracterização dos solos. Resistência ao cisalhamento, compactação, tensões e deformações, compressibilidade e adensamento, estabilidade de taludes e encostas, empuxos de terra, drenagem. Fundações diretas e profundas. Tipos e características das fundações. Estruturas de contenção. Sistemas estáticos para a disposição de esgotos; rede coletora; qualidade da água e padrões de lançamento; princípios do tratamento de esgotos. Tensões, deformações, propriedades mecânicas dos materiais, torção, flexão, cisalhamento, linha elástica, flambagem, critérios de resistência. Dimensionamento de elementos estruturais de concreto armado, de aço e de madeira. Morfologia das estruturas, carregamentos, idealização; Estruturas isostáticas planas e espaciais; Princípio dos Trabalhos Virtuais; Cálculo de deslocamentos em estruturas isostáticas; Análise de estruturas estaticamente indeterminadas: método das forças; Análise de estruturas cinematicamente indeterminadas: método dos deslocamentos; Aplicações nas estruturas de concreto, aço e madeira. Noções básicas de projetos de topografia, geométrico e de terraplenagem. Pavimentação de vias: tipos de vias, dimensionamento de pavimentos, tipos de materiais. Classificação, propriedades essenciais, principais argamassas preparadas no canteiro de obras, argamassas industrializadas, principais patologias. Tipos, classificação, cortes, assentamento, juntas de dilatação, movimentação e dessolidarização. Engenharia de custos, orçamento, composição de custos unitários, parciais e totais, levantamento de quantidades, especificação de materiais e serviços, contratação de obras e serviços, planejamento de tempo; análise PERT/CPM. Aglomerantes, cal, gesso, cimento, agregados; Concretos, propriedades, fator água/cimento, resistência mecânica e durabilidade; Aços para concreto armado: Classificação; Materiais cerâmicos para construção civil; Estruturas de concreto armado, formas de madeira e metálicas, produção e lançamento do concreto, Cura e adensamento, desforma. Constituição Federal de 1988, atualizada.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

AMARAL, O. C (1974).; Estruturas Isostáticas, Belo Horizonte, EE.UFMG

ANTUNES, O.; SOUSA, L.C; ANTUNES, H. M. C. C. Exercícios de análise estática das estruturas. São Carlos: EESC/USP. ARAÚJO, J. M. (2003) - Curso de Concreto Armado Vol. 1 a 4, Ed. Dunas, Rio Grande, RS.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9 050. Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos..

___ . NBR 13 994. Elevadores de passageiros - elevadores de para transporte de pessoas portadoras de deficiência..

___ . NBR 14 020. Transporte - Acessibilidade à pessoa portadora de deficiência - Trem de longo percurso.

___ . NBR 14 021. Transporte - Acessibilidade no sistema de trem urbano ou metropolitano.

___ . NBR 14 022. Acessibilidade em veículos de características urbanas para o transporte coletivo de passageiros.

___ . NBR 14 273. Acessibilidade da pessoa portadora de deficiência no transporte aéreo comercial.

___ . NBR 15 250. Acessibilidade em caixa de auto-atendimento bancário.

___ . NBR 15 290. Acessibilidade em comunicação na televisão.

___ . NBR 15 450. Acessibilidade de passageiros no sistema de transporte aquaviário.

BAUER, L. A. F. Materiais de construção. 5.ed. Rio de Janeiro: LTC, 2008. (v.1-2).

CAMPANARI, F. A.Teoria das estruturas. Rio de Janeiro: Guanabara Dois S.A., 1985. (4 vols.).

CAPUTO, H. P. Mecânica dos solos e suas aplicações. 6.ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1994.

BRASIL. CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA. Legislação relacionada ao exercício da função: Código de Ética da Profissão, Leis, Resoluções e Portarias. Disponíveis em: www.confea.org.br.

FRAENKEL, B. Engenharia rodoviária. Rio de Janeiro: Guanabara Dois S.A., 1980.

FUSCO, P. B. Estruturas de concreto, solicitações normais. Rio de Janeiro: Guanabara Dois S.A., 1981.

GERE, J. E (1984). Mecânica dos Sólidos - vol. 2, Livros Técnicos e Científicos Editora S. A., Rio de Janeiro, RJ GERE, J. M (1981); Análise de Estruturas Reticuladas, Ed. Guanabara, Rio de Janeiro, RJ

HIBBELER, R. C (2000) - Resistência dos materiais, Ed. Livros Técnicos e Científicos Editora S. A., Rio de Janeiro, RJ

LEONHARDT, F.; MONNIG, E. Construções de concreto. Rio de Janeiro: Interciência. (v.1- 4).

MENTA, P. K.; MONTEIRO, E. P. M. Concreto: estrutura, propriedades e materiais. São Paulo: Pini, 1994.

MELLO, V. F. B.; TEIXEIRA, A. H. Fundações e obras de terra. São Carlos: EESC/USP.

ORTIGÃO, J A P (1993) - Introdução à Mecânica dos Solos.

PEIXOTO, C. F. Generalidades sobre pavimentação rodoviária (notas de aulas). São Paulo, 1996

PETRUCCI, E. G. R. Materiais de construção. Rio de Janeiro: Globo, 1975

PINTO, C S (2000) - Curso Básico de Mecânica dos Solos, Oficina de Textos, São Paulo, SP. ROCHA, A. M. Novo curso prático de concreto armado. Rio de Janeiro: Científica (v. 1-4). SCHRAMM, G. A geometria da via permanente. Rio de Janeiro: Meridional Emma, 1974.

SENÇO, W. Estradas de rodagem: projeto. São Paulo: Grêmio Politécnico da USP.

STASMATO, M. C. Introdução ao processo de Cross. São Carlos: EESC/USP.

SÜSSEKIND, J. C (1976). Curso de Análise Estrutural - vol. 1, Ed. USP, São Paulo, SP

SUSSEKIND, J. C.(1980) -"Curso de concreto armado", vols. 1.e 2, Ed. Globo, Porto Alegre, RS TEPEDINO, J. M. - Apostilas: Flexão simples, Flexão normal composta, Lajes e Controle da fissuração.

TIMOSHENCO, S. P. & GERE, J. E (1984).; Mecânica dos Sólidos - vol. 2, Livros Técnicos e Científicos Editora S. A., Rio de Janeiro, RJ.

WILKEN, P. S. Engenharia de drenagem superficial. Publicação CETESB.

09- MÉDICO

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático: Educação em Saúde. Políticas de Saúde. Princípios e Diretrizes do SUS. Medicina em saúde pública. Saneamento básico. Profilaxia e controle de doenças transmissíveis. Ações de Vigilância Epidemiológica e Imunização - Doenças Infecto-Contagiosas. Vigilância em Saúde. Epidemiologia. Imunologia. Esquema de vacinação. Medicina Psiquiátrica. Saúde mental comunitária. Anatomia e fisiologia da reprodução humana. Planejamento familiar. Medicina materno-infantil. Cuidados pré-natais. Complicações na gravidez. Trabalho de parto. Puerpério e cuidados com o recém-nascido. Assistência na saúde da criança. Doenças comuns na infância. Crescimento e desenvolvimento da criança. Terapia de reidratação oral. Controle da desnutrição. Saúde da Mulher. Doenças transmissíveis. Atuação no controle de infecção hospitalar. Rotinas em Ginecologia e Obstetrícia. Cuidados pré-operatórios e pós-operatórios. Consultas ambulatoriais. Assistência à portadores de doenças crônicas. Distúrbios nutricionais. Técnicas básicas de Medicina. Serviço de Prevenção de Doenças Crônico-degenerativa. Noções Básicas de Urgência. Emergência na Prática Médica. Reanimação Cardio-respiratória-cerebral. Emergência Hipertensiva. Infarto agudo do miocárdio. Arritmias cardíacas. Insuficiência cardíaca. Edema agudo de pulmão. Insuficiência respiratória. Pneumonias. Insuficiência renal aguda. Hemorragia digestiva. Enterocolopatias. Colecistite aguda. Lesões agudas da mucosa gastroduodenal. Meningites. Profilaxia de raiva e tétano. Descompensações no paciente diabético. Acidente vascular cerebral. Estado epilético. Intoxicações agudas. Acidentes por animais peçonhentos. Choque. Traumatismo crânio-encefálico. Traumatismo abdominal. Traumatismo torácico. Preenchimento da Declaração de óbito. Doenças de Notificação Compulsória. Princípios do Atendimento Clínico. Dor Fisiopatologia. Dor Torácica. Dor Abdominal. Cefaléias. Dor Lombar e Cervical. Distúrbios da Regulação Térmica. Calafrios e Febre. Dores Musculares, Espamos, Cãibras e Fraqueza Muscular. Tosse e Hemoptise. Dispnéia e Edema Pulmonar. Edema, Cianose, Hipoxia e Policitemia. Hipertensão Arterial. Síndrome de Choque. Colapso e Morte Cardiovascular Súbita. Insuficiência Coronária. Bradiarritmias. Taquiarritmias. Cateterismo e Angiografia Cardíaca. Febre Reumática. Endocardite Infecciosa. Micardiopatias e Miocardites. Infarto Agudo do Miocárdio. Cor Pulmonale. Parada cardiorrespiratória. Disfasia. Constipação Diarréia e Distúrbios da Função Ano Retal. Aumento e Perda de Peso. Hematêmese Melena. Hepatite Aguda e Crônica. Icterícia e Hepatomegalia. Cirrose. Distensão Abdominal e Ascite. Coledocolitiase. Doenças do Pâncreas. Acidose e Alcalose. Anemias. Hemorragia e Trombose. Biologia do Envelhecimento. Problema de Saúde do Idoso. Diagnóstico e Manuseio das Afecções Mais Comuns da Pessoa Idosa. Diarréia Infecciosa Aguda e Intoxicação Alimentar. Doenças Sexualmente Transmissíveis. Síndrome de Angustia Respiratória do Adulto. Estado de Mal Asmático. Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica. Tromboembolismo Pulmonar. Insuficiência Renal Aguda. Insuficiência Renal Crônica. Glomerulopatias. Obstrução das Vias Urinárias. Lúpus Eritematos Sistêmico. Artrite Reumatóide. Vasculites. Doença Articular Degenerativa. Artrite Infecciosa. Distúrbios da Coagulação. Diabetes Mellitus. Doenças da Tireóide. Doenças Vasculares Cerebrais. Traumatismo Cranioencefálico e Raquimedular. Viroses do Sistema Nervoso Central: Meningites e Encefalites. Coma. Doenças Ocupacionais. Acidentes do Trabalho. Neoplasias. Moléstias Infecciosas. Carências Nutricionais. Generalidades e conceitos fundamentais da atualidade relacionados à saúde geral e saúde pública. Atribuições e condutas do profissional de acordo com legislação municipal e legislação do Conselho Regional de Medicina do Estado do RS e Conselho Federal de Medicina. Constituição Federal de 1988, atualizada.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

ADLER, S. S.; BECKERS, D.; BUCK, M. PFN: Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva. São Paulo: Manole, 2 ed, 2007.

BALDY, Fernando (ed.). Traumatologia ortopédica (SBOT). Rio de Janeiro:Revinter. 2004

BARBOSA, H. Controle Clínico do Paciente Cirúrgico.

BEAR, M.; CONNORS, B. W.; PARADISO, M. A. Neurociências - Desvendando O Sistema Nervoso. Porto Alegre: Artmed, 3 ed, 2008.

BOBATH, Berta; BOBATH, Karel. Desenvolvimento motor nos diferentes tipos de paralisia cerebral. São Paulo: Manole, 1978.

BRASIL. CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. Legislação relacionada ao exercício da função: Código de Ética da Profissão, Leis, Resoluções e Portarias. Disponíveis em http://portal.cfm.org.bri.

Nota Técnica n.° 26. Setor Jurídico. Brasília. 2000.

BRASIL. Lei n° 11.129, de 30 de junho de 2005. Institui o Programa Nacional de Inclusão de Jovens - Pró-Jovem; cria o Conselho Nacional da Juventude.

Manual de controle de infecção hospitalar. Ministério da Saúde. Brasília.

Programa Nacional de Incentivo ao Aleitamento Materno. Brasília.

Gestação de Alto Risco, Manual Técnico. Brasília.

Lei n° 10.507, de 10 de julho de 2002. Cria a profissão de Agente Comunitário de Saúde e dá outras providências.

BUTLER, David S. Mobilização do Sistema Nervoso. Barueri. SP. 2003

COSTA, A de Oliveira et al. Esterilização e desinfecção: fundamentos básicos, processos e controle. RJ Cortez, 1993.

DAVID C. Sabiston Jr. - Tratado de Cirurgia (Ed. Manole Ltda) 15ª edição 1999, Vol. I e II, São Paulo;

DAVIES, P.M. Exatamente no Centro. São Paulo. Manole, 1996.

DAVIES, PATRICIA M. Passos a seguir: um manual para o tratamento da hemiplegia no adulto. São Paulo. Manole, 1996.

DELISA, J.; GANS, B. Tratado de Medicina e Reabilitação: Princípios e Prática. São Paulo: Manole, 3ed, v1 e v2, 2002.

EFFGEN, S. Fisioterapia Pediátrica: Atendendo às necessidades das crianças. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Secretaria Estadual de Saúde. Normas Técnicas de Tratamento Profilático Anti-Rábico Humano. 2002.

FERRASGO. Tratado de Ginecologia e Obstetrícia. Ed. Revinter. 2001.

FONSECA, A e PRISTA, LN. Manual de Terapêutica Dermatológica e Cosmetologia. São Paulo: Roca, 2000.

GROSSE, D.; SENGLER, J. Reeducação perineal. São Paulo: Manole, 2002.

HERPERTZ. Edema e Drenagem Linfática. Diagnóstico e Terapia do edema. São Paulo: Roca, 2006.

KASPER, Dennis, Marrison. Medicina Interna. 16ª edição. Ed. MCGraw-Hill Interamericano do Brasil. 2006.

LOEB, C. Tratado de Medicina Interna, Editora Guanabara Koogan.

NETO, Alípio Corrêa, Clinica Cirúrgica, 4ª edição, 1994; Manual do Residente de Cirurgia -Speranzini, Manlio & Ramos, Mário, ed. Guanabara, 3ª edição, 1988

NETO, V. A. & BOLDY, J. L. S. Doenças Transmissíveis. Editora Sarvier, São Paulo. ROCKWOOD and GREEN. Fraturas. Philadelphia: Lippincott, 1984.

ROUQUAYROL, M. Z. FILHO, Nº A; Epidemiologia e saúde. RJ: MEDSI, 1999.

SABISTON JR, D. C. Tratado de Cirurgia. (Ed. Manole Ltda).

SABISTON. Fundamentos de Cirurgia. Ed. Guanabara Koogan, 2ª Ed. 1996.

SCHWARTZ - Princípio de Cirurgia (Ed. Guanabara Koogan) 6ª edição Vol. I e II, Rio de Janeiro - 1996;

TINTINALLI E. J, RUIZ E. et alli - Emergências Médicas.

WAY, L. W. Diagnóstico Tratamento em Cirurgia (Ed. Internacional).

Livros publicados por meio da Editora do Ministério da Saúde. Disponíveis em: http://dtr2001.saude.gov.brieditora/produtos/livros/genero/livros.htm.

Curso Básico de Vigilância Epidemiológica: Construção para Análise em Vigilância Epidemiológica.

Curso Básico de Vigilância Epidemiológica: Histórico do Combate às Doenças Transmissíveis no Brasil.

Curso Básico de Vigilância Epidemiológica: Investigação Epidemiológica.

Curso Básico de Vigilância Epidemiológica: Medidas em Saúde Coletiva e Introdução à Epidemiologia Descritiva.

Curso Básico de Vigilância Epidemiológica: Operacionalização da Vigilância Epidemiológica.

Curso Básico de Vigilância Epidemiológica: Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica.

Regime Jurídico dos Servidores Públicos do Município.

Plano de Carreira dos Servidores Municipais.

10- MONITOR DO PIM

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático e legislação: Preservação do Meio Ambiente, Vigilância Sanitária e Ambiental, Combate a doenças, cuidados com a saúde, hábitos alimentares e higiene; Saúde preventiva; Calendário e Ações de Vacinação e Imunização coordenadas pelo Programa Nacional de Imunização (PNI/MS); Sistema de informação em saúde; Saúde da criança, do adolescente, do adulto e do idoso; Amamentação; Acidentes Domésticos (prevenção e primeiros socorros); Condições de risco social: violência, desemprego, infância desprotegida, processos migratórios, analfabetismo, ausência ou insuficiência de infra-estrutura básica, outros; Conselho Tutelar; Violência Doméstica; Doenças Prevalentes na Infância; Desenvolvimento Infantil; Conhecimentos inerentes ao programa PIM; Fatores relacionados à qualidade de vida; Relações Humanas; Lei Estadual n° 12.544/2006 - Primeira Infância Melhor - PIM; Lei n° 8069/90 - Estatuto da Criança e do Adolescente. Constituição Federal. Emenda Constitucional 19. Lei Federal N° 8.080/90 - Lei Orgânica da Saúde. Lei Federal 8.142/90 - Lei Orgânica da Saúde. Decreto Estadual n° 42.199/03, Lei Estadual n° 12.544/06. Intersetorialidade: conceito e dinâmica político-administrativa do município; Informação, educação e comunicação: conceitos, diferenças e interdependência; Formas de aprender e ensinar em educação popular; Cultura popular e sua relação com os processos educativos; Participação e mobilização social: conceitos, fatores facilitadores e/ou dificultadores da ação coletiva de base popular; Lideranças: conceitos, tipos e processos de constituição de lideres populares; Pessoas portadoras de necessidades especiais; abordagem, medidas facilitadoras de inclusão social e direito legal; Noções de ética e cidadania; noções gerais e conhecimentos políticos, econômicos e geográficos municipal, estadual e federal.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BRASIL, Constituição Federal de 1988 (atualizada até a data do edital). Disponível em: www.planalto.gov.br

_____ . Lei Orgânica da Saúde: Lei 8.080 e 8.142 /1990 - Sistema Único de Saúde - SUS.

_____ . Ministério da Saúde. Cadernos de Atenção Básica. Brasília, 2006.

_____ . Ministério da Saúde. Fundação Oswaldo Cruz. Saúde da Família: avaliação da implementação em dez grandes centros urbanos: síntese dos principais resultados/coordenação: Sarah Escorei. 2.ed. atualizada. Brasília, Ministério da Saúde, 2005.

_____ . Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Avaliação Normativa do Programa Saúde da Família: monitoramento da implantação e funcionamento as equipes de saúde da família: 2001-2002. Brasília, Ministério da Saúde, 2004.

_____ . Portaria n ° 648 /GM /2006 - Ministério da Saúde /Política Nacional de Atenção Básica.

_____ . Portaria n ° 687 /GM /2006 - Ministério da Saúde /Política Nacional de Promoção da Saúde. . Portaria n °154/GM /2008 - Ministério da Saúde.

Calendários e Informações Gerais sobre de Vacinações e Sistemas de Informações disponíveis no portal: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional/area.cfm?id area=1448

SCHNEIDER, Alessandra; RAMIRES, Vera Regina. Primeira Infância Melhor: uma inovação em política pública. Brasília, novembro de 2007. UNESCO.

11-MOTORISTA

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático: Sistema Nacional de trânsito: disposições gerais; da composição e da competência do Sistema Nacional de Trânsito. Das normas Gerais de Circulação e Conduta. Dos Pedestres e Condutores de Veículos não motorizados. Do Cidadão. Da Educação para o trânsito. Da sinalização de Transito. Dos veículos: disposições gerais; da segurança dos veículos; da identificação do veículo; dos veículos em circulação Internacional; do registro de veículos; do licenciamento. Da condução de escolares. Da habilitação. Das infrações. Das penalidades. Das medidas administrativas. Dos conceitos e definições. Noções básicas de relações humanas. Constituição Federal de 1988, atualizada. Funcionamento de uma Administração Pública Municipal. Socorro em Urgências. Segurança nas Instalações. Prevenção e combate a incêndios. Ecologia e Meio Ambiente. Noções gerais e conhecimentos políticos, econômicos e geográficos municipal, estadual e federal

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BRASIL, Constituição Federal de 1988 (atualizada até a data do edital). Disponível em: www.planalto.gov.br

_____ . Lei n°. 9503, de 23 de setembro de 1997. Código de Trânsito Brasileiro.

_____ . Resolução n° 357 de 02 Agosto de 2010, do CONTRAN, (Estabelece Diretrizes para a elaboração do Regimento Interno das Juntas Administrativas de Recursos de Infrações - JARI), disponível em www.denatran.gov.br/resolucoes.

_____ . Resolução n° 349 de 17 de maio de 2010, do CONTRAN, (Dispõe sobre o transporte eventual de cargas ou de bicicletas nos veículos classificados nas espécies automóvel, caminhonete, camioneta e utilitários), disponível em www.denatran.gov.br/resolucoes.

_____ . Resolução n° 243, de 22 de Junho de 2007 e anexos, do CONTRAN, (aprova o Volume II - Sinalização Vertical de Advertência), disponível em www.denatran.gov.br/resolucoes.

_____ . Resolução n° 223 de 09 de Fevereiro de 2007 (altera a Resolução n° 157/2004, de 22 de abril, do CONTRAN, que fixa as especificações para os extintores de incêndio, disponível em www.denatran.gov.br/resolucoes.

_____ . Resolução n° 352 de 14 de Junho de 2010 (Dá nova redação ao inciso III do art. 7° da Resolução n° 277, de 28 de maio de 2008, CONTRAN, disponível em www.denatran.gov.br/resolucoes.

_____ . Resolução n° 277, de 28 de Maio de 2008 (Dispõe sobre o transporte de menores de 10 anos e a utilização do dispositivo de retenção para o transporte de crianças e veículos), disponível em www.denatran.gov.br/resolucoes.

MUNICÍPIO. Lei Orgânica do Município de São José das Missões/RS.

Regime Jurídico dos Servidores Públicos do município de São José das Missões - RS.

Plano de Carreira dos Servidores Municipais.

Livros, Manuais, Revistas e Jornais que apresentam temas relacionados ao cargo.

Livros e revistas que informam dados políticos, administrativos e geográficos do Município de São José das Missões. Toda a Legislação de Trânsito (Lei, Decreto-lei, Portaria, Resolução, Instrução Normativa e etc)

12- OPERADOR DE MÁQUINAS 1

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático: Sistema Nacional de trânsito: disposições gerais; da composição e da competência do Sistema Nacional de Trânsito. Das normas Gerais de Circulação e Conduta. Dos Pedestres e Condutores de Veículos não motorizados. Do Cidadão. Da Educação para o trânsito. Da sinalização de Transito. Dos veículos: disposições gerais; da segurança dos veículos; da identificação do veículo; dos veículos em circulação Internacional; do registro de veículos; do licenciamento. Da condução de escolares. Da habilitação. Das infrações. Das penalidades. Das medidas administrativas. Dos conceitos e definições. Noções básicas de relações humanas. Constituição Federal de 1988, atualizada. Funcionamento de uma Administração Pública Municipal. Socorro em Urgências. Segurança nas Instalações. Prevenção e combate a incêndios. Ecologia e Meio Ambiente. Noções gerais e conhecimentos políticos, econômicos e geográficos municipal, estadual e federal

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BRASIL, Constituição Federal de 1988 (atualizada até a data do edital). Disponível em: www.planalto.gov.br

____ . Lei n°. 9503, de 23 de setembro de 1997. Código de Trânsito Brasileiro.

____ . Resolução n° 357 de 02 Agosto de 2010, do CONTRAN, (Estabelece Diretrizes para a elaboração do Regimento Interno das Juntas Administrativas de Recursos de Infrações - JARI), disponível em www.denatran.gov.br/resolucoes.

____ . Resolução n° 349 de 17 de maio de 2010, do CONTRAN, (Dispõe sobre o transporte eventual de cargas ou de bicicletas nos veículos classificados nas espécies automóvel, caminhonete, camioneta e utilitários), disponível em www.denatran.gov.br/resolucoes.

____ . Resolução n° 243, de 22 de Junho de 2007 e anexos, do CONTRAN, (aprova o Volume II - Sinalização Vertical de Advertência), disponível em www.denatran.gov.br/resolucoes.

____ . Resolução n° 223 de 09 de Fevereiro de 2007 (altera a Resolução n° 157/2004, de 22 de abril, do CONTRAN, que fixa as especificações para os extintores de incêndio, disponível em www.denatran.gov.br/resolucoes.

____ . Resolução n° 352 de 14 de Junho de 2010 (Dá nova redação ao inciso III do art. 7° da Resolução n° 277, de 28 de maio de 2008, CONTRAN, disponível em www.denatran.gov.br/resolucoes.

____ . Resolução n° 277, de 28 de Maio de 2008 (Dispõe sobre o transporte de menores de 10 anos e a utilização do dispositivo de retenção para o transporte de crianças e veículos), disponível em www.denatran.gov.br/resolucoes.

MUNICÍPIO. Lei Orgânica do Município de São José das Missões/RS.

Regime Jurídico dos Servidores Públicos do município de São José das Missões - RS.

Plano de Carreira dos Servidores Municipais.

Livros, Manuais, Revistas e Jornais que apresentam temas relacionados ao cargo.

Livros e revistas que informam dados políticos, administrativos e geográficos do Município de São José das Missões. Toda a Legislação de Trânsito (Lei, Decreto-lei, Portaria, Resolução, Instrução Normativa e etc)

13- OPERADOR DE MÁQUINAS II

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático: Sistema Nacional de trânsito: disposições gerais; da composição e da competência do Sistema Nacional de Trânsito. Das normas Gerais de Circulação e Conduta. Dos Pedestres e Condutores de Veículos não motorizados. Do Cidadão. Da Educação para o trânsito. Da sinalização de Transito. Dos veículos: disposições gerais; da segurança dos veículos; da identificação do veículo; dos veículos em circulação Internacional; do registro de veículos; do licenciamento. Da condução de escolares. Da habilitação. Das infrações. Das penalidades. Das medidas administrativas. Dos conceitos e definições. Noções básicas de relações humanas. Constituição Federal de 1988, atualizada. Funcionamento de uma Administração Pública Municipal. Socorro em Urgências. Segurança nas Instalações. Prevenção e combate a incêndios. Ecologia e Meio Ambiente. Noções gerais e conhecimentos políticos, econômicos e geográficos municipal, estadual e federal

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BRASIL, Constituição Federal de 1988 (atualizada até a data do edital). Disponível em: www.planalto.gov.br

____ . Lei n°. 9503, de 23 de setembro de 1997. Código de Trânsito Brasileiro.

____ . Resolução n° 357 de 02 Agosto de 2010, do CONTRAN, (Estabelece Diretrizes para a elaboração do Regimento Interno das Juntas Administrativas de Recursos de Infrações - JARI), disponível em www.denatran.gov.br/resolucoes.

____ . Resolução n° 349 de 17 de maio de 2010, do CONTRAN, (Dispõe sobre o transporte eventual de cargas ou de bicicletas nos veículos classificados nas espécies automóvel, caminhonete, camioneta e utilitários), disponível em www.denatran.gov.br/resolucoes.

____ . Resolução n° 243, de 22 de Junho de 2007 e anexos, do CONTRAN, (aprova o Volume II - Sinalização Vertical de Advertência), disponível em www.denatran.gov.br/resolucoes.

____ . Resolução n° 223 de 09 de Fevereiro de 2007 (altera a Resolução n° 157/2004, de 22 de abril, do CONTRAN, que fixa as especificações para os extintores de incêndio, disponível em www.denatran.gov.br/resolucoes.

____ . Resolução n° 352 de 14 de Junho de 2010 (Dá nova redação ao inciso III do art. 7° da Resolução n° 277, de 28 de maio de 2008, CONTRAN, disponível em www.denatran.gov.br/resolucoes.

____ . Resolução n° 277, de 28 de Maio de 2008 (Dispõe sobre o transporte de menores de 10 anos e a utilização do dispositivo de retenção para o transporte de crianças e veículos), disponível em www.denatran.gov.br/resolucoes.

____ . Regime Jurídico dos Servidores Públicos do município de São José das Missões - RS.

Plano de Carreira dos Servidores Municipais.

Livros, Manuais, Revistas e Jornais que apresentam temas relacionados ao cargo.

Livros e revistas que informam dados políticos, administrativos e geográficos do Município de São José das Missões. Toda a Legislação de Trânsito (Lei, Decreto-lei, Portaria, Resolução, Instrução Normativa e etc)

14-OPERÁRIO

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático: Consistirá na resolução de questões pertinentes a rotina da função e atribuições do cargo, bem como nos conteúdos relacionados a limpeza e conservação de Vias Públicas. Limpeza e conservação de Instalações e Equipamentos Públicos. Organização de Materiais, ferramentas, produtos de limpeza, e outros. Relações Humanas. Prevenção e combate a incêndios. Funcionamento de uma Administração Pública Municipal. Socorro em Urgências. Segurança nas Instalações. Técnicas Operacionais. Destino apropriado do lixo urbano. Ecologia e Meio Ambiente. Constituição Federal de 1988, atualizada. Noções gerais e conhecimentos políticos, econômicos e geográficos municipal, estadual e federal.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BRASIL, Constituição Federal de 1988 (atualizada até a data do edital). Disponível em: www.planalto.gov.br

MUNICÍPIO. Lei Orgânica do Município de São José das Missões/RS.

Regime Jurídico dos Servidores Públicos do município de São José das Missões - RS.

Plano de Carreira dos Servidores Municipais.

Livros, Manuais, Revistas e Jornais que apresentam temas relacionados ao cargo.

Livros e revistas que informam dados políticos, administrativos e geográficos do Município de São José das Missões.

15-PEDREIRO

A prova consistirá na resolução de questões pertinentes a rotina da função e atribuições do cargo e com base no seguinte conteúdo: Praticas adequada no manuseio e conservação de materiais para construção. Cuidados recomendados para a utilização de equipamentos elétricos em obras de construção civil. Práticas adequadas na instalação de equipamentos para a realização de tarefas ligadas a construção civil. Cuidados recomendados para a execução de tarefas de transporte (não mecanizado) de materiais de construção no perímetro da obra. Cuidados com a limpeza e conservação dos equipamentos de trabalho utilizados em obras e serviços públicos executados em virtude da função exercida. Cuidados no controle dos materiais em uso na obra ou serviço na fase de execução. Prevenção e ação frente a acidente de trabalho. Constituição Federal atualizada. Noções gerais e conhecimentos políticos, econômicos e geográficos municipal, estadual e federal.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BRASIL, Constituição Federal de 1988 (atualizada até a data do edital). Disponível em: www.planalto.gov.br

MUNICÍPIO. Lei Orgânica do Município de São José das Missões/RS.

Regime Jurídico dos Servidores Públicos do município de São José das Missões - RS.

Plano de Carreira dos Servidores Municipais.

Livros, Manuais, Revistas e Jornais que apresentam temas relacionados ao cargo.

Livros e revistas que informam dados políticos, administrativos e geográficos do Município de São José das Missões.

16, 17, 18, 19, 20, 21, 22 E 23 - PROFESSOR (TODAS AS ÁREAS)

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático: Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional 9394/96 e alterações; Lei Federal N° 11.738, Lei que regulamenta o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica; Lei Federal n° 11.114/05, Lei de implantação do Ensino Fundamental de nove anos; Resoluções e pareceres do Conselho Nacional de Educação / Câmara de Educação Básica - CNE/CEB; Conhecimentos Pedagógicos; Contexto de Desenvolvimento (na infância e na adolescência); principais descobertas no estudo do desenvolvimento cognitivo e social da criança e as perspectivas teóricas que fundamentam suas interpretações; Tendências Pedagógicas da Educação (Liberais e Progressistas); Psicologia Genética (Piaget); Teoria Sócio-construtivista (Vygotsky): Henri Wallon - O desenvolvimento infantil; A Psicogênese da Escrita; O Projeto Político Pedagógico da Escola; Parâmetros Curriculares Nacionais (educação infantil); Prática Educativa Interdisciplinar e Transdisciplinar; A Literatura Infantil na Escola; Educação e Ludicidade; Educação Inclusiva (aspectos étnicos, culturais e raciais); Educação Inclusiva sob a perspectiva da Educação Especial; Avaliação Escolar sob uma perspectiva construtivista; Pedagogia Libertadora (Paulo Freire); ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente; Contribuições teóricas ao processo de ensino-aprendizagem: B. F. Sldnner, Carl Rogers, Jean Piaget, Jussara Hoffmann, Cipriano Carlos Luckesi; Miguel Arroyo, Rubem Alves e Paulo Freire; Noções de redação oficial: ofícios, comunicações internas, cartas, requerimentos; Tecnologias, Informática e Educação; Conhecimentos fundamentais da informática, Windows, Word, Excel, correio eletrônico e internet Explorer.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BRASIL. MEC. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Docentes da Educação Infantil e dos anos iniciais do Ensino Fundamental: Resolução da Câmara de Educação Básica, N°2, Brasília, 1999.

____ . MEC/SEF/DPE/COEDI. Educação infantil no Brasil: situação atual. Brasília, 1994b. . MEC/SEF/DPE/COEDI. Educação infantil: bibliografia anotada. Brasília, 1995a.

____ . MEC/SEF/DPE/COEDI. Propostas pedagógicas e currículo em educação infantil. Brasília, 1996. . Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, 1998.

____ . Secretaria de Educação Fundamental. PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS: INTRODUÇÃO AOS PCNs/Secretaria de Educação Fundamental - Brasília: MEC/SEF, 1998. (Volume 1)

____ . Secretaria de Educação Fundamental. PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS: APRESENTAÇÃO DOS TEMAS TRANSVERSAIS -APRESENTAÇÃO/Secretaria de Educação Fundamental - Brasília: MEC/SEF, 1998. (Volume 10.1)

____ . Secretaria de Educação Fundamental. PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS: TEMAS TRANSVERSAIS - PLURALIDADE CULTURAL/Secretaria de Educação Fundamental - Brasília: MEC/SEF, 1998. (Volume 10.2)

____ . Secretaria de Educação Fundamental. PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS: TEMAS TRANSVERSAIS - MEIO AMBIENTE/Secretaria de Educação Fundamental - Brasília: MEC/SEF, 1998. (Volume 10.3)

____ . Secretaria de Educação Fundamental. PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS: TEMAS TRANSVERSAIS - ORIENTAÇÃO

____ . SEXUAL/Secretaria de Educação Fundamental - Brasília: MEC/SEF, 1998. (Volume 10.5)

____ . Secretaria de Educação Fundamental. PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS: ARTE/Secretaria de Educação Fundamental - Brasília: MEC/SEF, 1998. (Volume 7)

LEI FEDERAL n° 8069/1990. Estatuto da Criança e do Adolescente.

LEI FEDERAL n° 9394 de 20/12/1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

LEI FEDERAL n° 11.114/05, Lei de implantação do Ensino Fundamental de nove anos.

LEI FEDERAL N° 11.738, Lei que regulamenta o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica. MEC - Parâmetros Curriculares Nacionais. 5a a 8ª séries. Brasília, 1998.

MEC - Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos: apresentação dos temas transversais. Brasília, 1998.

Decreto Federal n ° 3.289/99 - Política Nacional de Integração de Portadores de Deficiência.

ALVES, Rubem. A alegria de ensinar. 4 ed. São Paulo: Ars Poética :1994.

ARROYO, Miguel G. Ofício de Mestre: Imagens e auto-imagens. Petrópolis: Rio de Janeiro, 2000.

CURY, Jamil, A Educação Infantil como direito. In: MEC/SEF Subsídios para o credenciamento e funcionamento de instituições de Educação Infantil. Volume 2, Brasília, 1998.

FREINET, Celestin. Método Natural I: a aprendizagem da língua. Lisboa: Editorial Estampa, 1977.

_____ . Método Natural II: a aprendizagem do desenho. Lisboa: Editorial Estampa, 1977.

____ . Método Natural III: a aprendizagem da escrita. Lisboa: Editorial Estampa, 1977.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: Saberes Necessários à Prática Educativa. 13 ed. 1999. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros inscritos. São Paulo : UNESP, 2000. Pedagogia do oprimido. 17 ed. Rio de Janeiro : Paz e Terra, 1987.

A Importância do Ato de Ler. São Paulo: Cortez, 1991.

FREIRE, Madalena (org.). Grupo - Indivíduo, saber e parceria: malhas do conhecimento. SP, Espaço Pedagógico, 2003.

____ . A paixão de conhecer o mundo: relatos de uma professora. RJ, Paz e Terra, 1983.

FREITAS, Maria Teresa. Vygotsky e Bakthin-Psicologia e Educação: um intertexto. São Paulo: Editora Afica, 1994.

GADOTTI, Moacir. Sistema Municipal de Educação: estratégias para sua implementação. In: Cadernos Educação Básica, série Inovações, volume 7, Brasília: MEC/SEF,1994.

HERNÁNDEZ, Fernando. Transgressão e mudança na educação - os Projetos de Trabalho. Porto Alegre, Ed. Artmed, 1998. HOFFMANN, Jussara. Avaliação: mito e desafio - uma perspectiva construtivista. POA, Educação e Realidade, UFRGS, 1991.

____ . Avaliação mediadora: uma prática em construção da pré-escola à universidade. POA, Educação e Realidade, 1993.

MELO, M.da C.S.; BARAUSKAS, C.M.T. Eu chego lá: No mundo da leitura e da escrita. 7ª Ed. São Paulo: Afica, 2001.

MIRANDA, C. RODRIGUES M.L.D. Linguagem Viva. 5 . Ed. São Paulo: Ática, 1999.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 2 ed. São Paulo : Cortez, 2000.

Saberes globais e saberes locais: o olhar transdisciplinar. Rio de Janeiro : Garamond, 2000.PERRENOUD, P. A pedagogia na escola das diferenças:fragmentos de uma sociologia do fracasso. Trad. Cláudia Schilling. Porto Alegre : Artmed Editora, 2001.

PIAGET, Jean. O julgamento moral na criança. SP, Ed. Mestre Jou, 1977. . A linguagem e o pensamento da criança. SP, Martins Fontes, 1986. . A representação do real na criança. RJ, Ed. Zahar, 1979.

____ . O nascimento da inteligência. RJ, Ed. Zahar, 1982.

____ . Problemas de psicologia genética. 1 ed. Brasileira, São Paulo : Forense, 1973.

Revista Nova Escola. Grandes Pensadores: 41 educadores que fizeram história, da Grécia antiga aos dias de hoje. Edição especial. Abril, julho de 2008.

VASCONCELLOS, Celso dos S. 1956. Avaliação da Aprendizagem: Práticas de Mudança - por uma práxis transformadora. São Paulo: Libertad; 1998. (Coleção Cadernos Pedagógicos do Libertad; V. 6).

VYGOTSKY, LURIA e LEONTIEV. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: ícone; Editora da USP, 1998, p.103-118. . Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 5a. Reimpressão 1993.

____ . Aprendizagem e desenvolvimento intelectual na idade escolar.

____ . A imaginação e a arte na infância - ensaio psicológico. Madrid, Ed. Akal, 1982.

VYGOTSKY, L. S. Formação social da mente. SP, Martins Fontes, 1988.

MUNICÍPIO. Plano de Carreira do Magistério Público Municipal de São José das Missões.

24-PSICOLOGO

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático: Análise Institucional: a dimensão institucional e suas implicações humanas. Espaço psicossocial. Limitações da abordagem institucionalista. Psicologia Organizacional: liderança. Motivação no trabalho. Relações interpessoais e intergrupais. Comunicação e desempenho humano nas organizações. Globalização: as consequências humanas. Processos de subjetivação e clínica. Psicopatologia. Subjetividade, política e exclusão social. Psicologia do desenvolvimento: fases evolutivas do desenvolvimento da criança. A adolescência, Idade adulta e a velhice. Terapia Cognitivo-comportamental.Teorias e técnicas psicoterápicas. O processo psicodiagnóstico. Avaliação, métodos e técnicas psicoterápicas. Conhecimentos gerais e específicos dos conceitos clínicos e terapêuticos fundamentais na psiquiatria e na saúde mental (DSM 4). Psicologia do desenvolvimento. Política de saúde mental no Brasil. saúde mental e trabalho. Legislação em Saúde Mental. Articulação entre clínica e reabilitação psicossocial. Estatuto da criança e do adolescente (ECA). Código de ética. Desenvolvimento psicomotor de crianças portadoras de necessidades especiais. Atribuições e condutas do profissional de acordo com legislação municipal e legislação do Conselho Regional de Psicologia do Estado do Rio Grande do Sul e Conselho Federal de Psicologia.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

ABERASTURY, A. Adolescência Normal -Um Enfoque Psiconalítico. Artes Médicas. 1992.

Psicanálise da Criança. Porto Alegre. Artes Médicas. 1992.

ARANTES, EMM; LOBO, LF; Fonseca, TMG. Pensar: a que será que se destina? Diferentes tempos de uma reflexão sobre a morte anunciada do educador. In: Revista Psicologia & Sociedade, Porto Alegre vol. 16, nº 1, 2004.

BAREMBLITT, Gregário. Compêndio de análise Institucional e outras correntes: teoria e prática. Rio de Janeiro: Rosa dos Ventos, 1992.

BASTOS, Cláudio Lyra. Manual do Exame Psíquico: uma introdução prática à psicopatologia. 2° Ed. Revinter, 2000

BAUMAN, Z. Globalização: as conseqüências humanas. RJ. Jorge Zahar, 1999, pp. 85-136.

BECK. J. S..Terapia Cognitiva-Teoria e Prática.

BLEGER J. Psico-Higiene. Porto Alegre. Artes Médicas. 1984.

BOCK, Ana Mercês Bahia; FURTADO, Odair; TEIXEIRA, Maria de Lourdes T. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. 11.ed. São Paulo: Saraiva, 1998.

BRASIL, Constituição Federal de 1988 (atualizada até a data do edital). Disponível em: www.planalto.gov.br

BRASIL. CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA. Legislação relacionada ao exercício da função: Código de Ética da Profissão, Leis, Resoluções e Portarias. Disponíveis em www.pol.org.br/.

____ . Lei n° 11.129, de 30 de junho de 2005. Institui o Programa Nacional de Inclusão de Jovens - Pró-Jovem; cria o Conselho Nacional da Juventude.

____ . Lei n° 10.216, de 06 de abril de 2001. Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental.

BRONFENBRENNER, U. A ecologia do desenvolvimento humano: experimentos naturais e planejados. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

CORDIOLI, Aristides V. (org.) e colaboradores. Psicoterapias e Abordagens Atuais. 2° ed. Porto Alegre. Artes Médicas, 1998.

CUNHA, J. A. (Org.). Psicodiagnóstico-V. Porto Alegre: Artes Médicas, 2003.

DAVIS, K. & Newstrom, J.W. (1992). Comportamento humano no trabalho: uma abordagem psicológica. SP: Pioneira.

DELGALARRONDO, P. - Psicopatologia e semiologia dos transtornos alimentares. Porto Alegre: Artes Médias do Sul, 2000, p. 209-211.

FREUD, S. Três ensaios sobre a teoria da sexualidade, Obras Completas, Vol 7, Ed. Imago, RJ,1972

FRIEDBERG R. D.; McCLURE J. M. A Prática Clínica de Terapia Cognitiva com crianças e adolescentes. Porto Alegre: Artmed, 2004.

MOSCOVICI, F. Desenvolvimento Interpessoal 1980 15ª ed. Rio de Janeiro.

NUNES FILHO, Eustachio Portella. BUENO, João Romildo. NARDI, Antônio Egidio. Psiquiatria e Saúde Mental, Conceitos Clínicos e Terapêuticos Fundamentais. ia ed. São Paulo, SP. Editora Atheneu, 2000.

PASSOS E. & BARROS, R. Clínica e biopolítica na experiência do contemporâneo. Revista Psicologia Clínica, Pós-Graduação e Pesquisa (PUC-RJ), PUC-RJ, v. 13, nº 1, 2001, pp. 89-99.

PIAGET, Jean. A linguagem e o pensamento da criança. 4.ed. São Paulo: Martins Fontes, 1993.

Seis Estudos de Psicologia; tradução Maria Alice Magalhães D'Amorim e Paulo Sérgio Lima Silva.23ª edição, Rio de Janeiro: Forence Universitária,1998.

STERNBERG, Robert J. - Psicologia Cognitiva. Porto Alegre, Artmed, 2000.

VIGOTSKY, L. S.. Pensamento e linguagem. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2005. A Formação Social da Mente. SP, Martins Fontes, 1991.

WEISINGER, H. Inteligência Emocional no Trabalho. Trad. Eliana Sabino. RJ. Campus, 1997.

25-SERVENTE

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático: Consistirá na resolução de questões pertinentes a rotina da função e atribuições do cargo, bem como nos conteúdos relacionados à limpeza e conservação de repartições públicas. Limpeza e conservação de Instalações e Equipamentos Públicos. Organização de Materiais, ferramentas, produtos de limpeza, e outros. Relações Humanas. Prevenção e combate a incêndios. Funcionamento de uma Administração Pública Municipal. Socorro em Urgências. Segurança nas Instalações. Técnicas Operacionais. Destino apropriado do lixo urbano. Ecologia e Meio Ambiente. Constituição Federal de 1988, atualizada. Noções gerais e conhecimentos políticos, econômicos e geográficos municipal, estadual e federal.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BRASIL, Constituição Federal de 1988 (atualizada até a data do edital). Disponível em: www.planalto.gov.br

MUNICÍPIO. Lei Orgânica do Município de São José das Missões/RS.

Regime Jurídico dos Servidores Públicos do município de São José das Missões - RS.

Plano de Carreira dos Servidores Municipais.

Livros, Manuais, Revistas e Jornais que apresentam temas relacionados ao cargo.

Livros e revistas que informam dados políticos, administrativos e geográficos do Município de São José das Missões.

26-TÉCNICO EM ENFERMAGEM

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático: Atendimento às necessidades básicas do paciente; assistência da enfermagem no auxílio ao diagnóstico e tratamento: sinais vitais, coleta de material para exames, administração de medicamentos, curativos, sondagens; assistência ventilatória: drenagem postural, nebulização, oxigenoterapia, aspiração de secreções; assistência ao paciente em parada cardiorrespiratória; prevenção e controle de infecção hospitalar; métodos de esterilização; programas de saúde: pré-natal, puericultura, imunização, hipertensão, diabetes, tuberculose, hanseníase, cólera, hepatite, dengue, meningite e leptospirose, DST/AIDS, adolescentes, prevenção de câncer cérvico-uterino e planejamento familiar; saúde da mulher, criança, terceira idade; educação em saúde; generalidades e conceitos fundamentais da atualidade relacionados à saúde geral e saúde pública; atribuições e condutas do profissional de acordo com legislação municipal e legislação do Conselho Regional de Enfermagem; conhecimentos de técnicas de enfermagem e rotinas básicas da função; conhecimentos do Programa Saúde da Família - PSF e Programa de Agentes Comunitários de Saúde - PACS: noções gerais e conhecimentos políticos, econômicos e geográficos municipal, estadual e federal.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

ATKINSON, L. D; Fundamentos de Enfermagem. RJ, Guanabara Koogan, 1989.

BRASIL. CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM. Legislação relacionada ao exercício da função: Código de Ética da Profissão, Leis, Resoluções e Portarias. Disponíveis em http://portarcofen.gov.br.

____ . Lei n° 10.507, de 10 de julho de 2002. Cria a profissão de Agente Comunitário de Saúde e dá outras providências.

____ . Lei n° 11.129, de 30 de junho de 2005. Institui o Programa Nacional de Inclusão de Jovens - Pró-Jovem; cria o Conselho Nacional da Juventude.

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. O SUS e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília. . Assistência integral à saúde da criança: bases de ação. Brasília.

____ . Biossegurança em laboratórios biomédicos e de microbiologia. Departamento de Vigilância Epidemiológico. Disponível em: www.anvisa.gov.br.

____ . Programa Nacional de Incentivo ao Aleitamento Materno. Brasília. . Gestação de Alto Risco, Manual Técnico. Brasília.

____ . Fundação Nacional de Saúde. Manual de Procedimentos para Vacinação. Brasília. 2001. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/funasa/manu_proced_vac.pdf.

____ . Fundação Nacional de Saúde. Manual de controle de roedores. Brasília. Disponível em: http://portalsaude.gov.br/portal/arquivos/pdf/manual_roedores.pdf.

____ . Portaria MS n° 399. Normatiza as atribuições das autoridades sanitárias competentes, na aplicação da Legislação Sanitária e especialmente da Lei n° 6437/77. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/legislacao/.

____ . Portaria n° 373, de 27 de Fevereiro de 2002-NOAS-SUS01/2002. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/legislacao/. Portaria Conjunta n° 125/MS/SVS, de 26 de março de 2009. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/legislacao/.

____ . Portaria GM n° 154, de 24 de janeiro de 2008. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/.

____ . Portaria MS/GM n° 280, de 07 de abril de 1999. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/legislacao/.

____ . Portaria n° 586 MS/GM, de 06 de abril de 2004. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/legislacao/.

____ . Portaria n° 648 MS/GM, de 08 de março de 2006. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/legislacao/.

____ . Portaria n° 687 MS/GM, de 30 de março de 2006. Ministério da Saúde. Política Nacional de Promoção da Saúde. . Manual de controle de infecção hospitalar. Brasília.

____ . Manual de Controle das Doenças Sexualmente Transmissíveis. Brasília, 1997. Disponível em: www.aids.gov.br/publicacao/manual-de­controle-das-doencas-sexualmente-transmissiveis.

____ . Guia de Vigilância Epidemiológica. Volume 1- Aids/Hepatites Virais. Brasília, agosto de 2002. Disponível em: http://portalsaude.gov.br/portal/arquivos/pdf/guia vimpi vol I.pdf.

____ . Tuberculose - Guia de Vigilância Epidemiológica. Brasília, Outubro de 2002. Disponível em: http://portalsaude.gov.br/portal/arquivos/pdf/manual_tuberculose.pdf.

____ . Secretaria de Vigilância em Saúde - Departamento de Vigilância Epidemiológica. Guia de Vigilância Epidemiológica. Hanseníase. 6ª Edição. Brasília, 2005. Disponível em: http://portalsaude.gov.br/portal/arquivos/pdf/hanseniase gve.pdf.

____ . Manual de Coleta de Amostras de Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária. Ministério da Saúde. RJ: INSQS/Fiocruz. . Cartilha de Vigilância Sanitária. Brasília. 2002.

____ . Curso Básico de Vigilância Epidemiológica: Construção para Análise em Vigilância Epidemiológica.

____ . Curso Básico de Vigilância Epidemiológica: Histórico do Combate às Doenças Transmissíveis no Brasil.

____ . Curso Básico de Vigilância Epidemiológica: Investigação Epidemiológica.

____ . Curso Básico de Vigilância Epidemiológica: Medidas em Saúde Coletiva e Introdução à Epidemiologia Descritiva.

____ . Curso Básico de Vigilância Epidemiológica: Operacionalização da Vigilância Epidemiológica.

____ . Curso Básico de Vigilância Epidemiológica: Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica.

BRUNNER, Lillian S. et al. Prática de enfermagem. RJ: Interamericana. 4° v.

COSTA, A de Oliveira et al.Esterilização e desinfecção: fundamentos básicos, processos e controle. RJ Cortez, 1993.

CURSINO, Maria Rosa et al. Assistência de enfermagem em pediatria. SP: Sarvier, 1992.

DANIEL, Lillian Felcher. A enfermagem planejada. SP: E. P. U., 1994.

DUGAS, Beverly Witter. Enfermagem prática. RJ: Interamericana, 1984.

GERMANO, R. Medeiros. A ética e o ensino de ética na enfermagem do Brasil. SP: Cortez, 1993.

PRADO, Marta Lenise e GELBCKE, Francine Lima. Fundamentos de Enfermagem. Florianópolis, 1999.

ROUQUAYROL, M. Z. FILHO, Nº A; Epidemiologia e saúde. RJ: MEDSI, 1999.

SCHMITZ, Edilza Maria R. et al. A enfermagem em pediatria e puericultura. RJ: Atheneu, 1989.

SMELTZER, Suzanne C; BARE, G. Tratado de Enfermagem médico-cirúrgica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1999.

SOUZA, Elvira F. Manual de enfermagem. RJ: Ed. Cultura Médica, 1993.

TAYLOR, C. Fundamentos de Enfermagem Psiquiátrica de Mereness. 13ª ed. Porto Alegre, Artes Médicas, 1992.

VANZIN, Arlete Spencer et al. Assistência de Enfermagem na saúde do adulto (nível ambulatorial). Porto Alegre: Ed. Da Universidade, 1984.

27-TELEFONISTA

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e com base nos seguintes conteúdos programáticos: Campo de atuação: Setores e atividades. A profissão de telefonista; ética profissional; comportamento. Constituição de um sistema telefônico; tipos e classificação das centrais telefônicas; Central Privada de Comutação Telefônica - CPCT. Aparelhos de PBX, PABX, KS: conhecimento e operação para chamadas internas e externas. Cuidado com o Patrimônio Público. Deveres e obrigações do servidor público. Noções gerais e conhecimentos políticos, econômicos e geográficos municipal, estadual e federal.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BRASIL, Constituição Federal de 1988 (atualizada até a data do edital). Disponível em: www.planalto.gov.br

Instruções para uso dos ramais do PABX; LEUKOTRON,

MUNICÍPIO. Lei Orgânica do Município de São José das Missões/RS.

Regime Jurídico dos Servidores Públicos do município de São José das Missões - RS.

Plano de Carreira dos Servidores Municipais.

Prática Profissional de Telefonia - SENAC.

Livros, Manuais, Revistas e Jornais que apresentam temas relacionados ao cargo.

Livros e revistas que informam dados políticos, administrativos e geográficos do Município de São José das Missões.

Pab-tron - Manual do usuário Série PDM;

TELEQUIPO, Método de Operação do CPCT;

TELE-BIT, Operação do PBX bit-advance.

28-VIGILANTE

A prova de Conhecimentos específicos será elaborada e questionará sobre a rotina do cargo, conforme a descrição do cargo constante na legislação municipal pertinente e, inclusive, com base no segundo conteúdo programático: Defesa Pessoal; Socorro em Urgências; Segurança nas Instalações; Técnicas Operacionais; Relações Humanas; Noções de Direito Penal; Prevenção e combate a incêndios; Funcionamento de uma Administração Pública Municipal. Limpeza e conservação de Vias Públicas; segurança nas instalações; técnicas operacionais; destino apropriado do lixo urbano; ecologia e meio ambiente; noções gerais e conhecimentos políticos, econômicos e geográficos municipal, estadual e federal, Constituição Federal de 1988, atualizada.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BRASIL, Constituição Federal de 1988 (atualizada até a data do edital). Disponível em: www.planalto.gov.br

Instruções para uso dos ramais do PABX; LEUKOTRON,

MUNICÍPIO. Lei Orgânica do Município de São José das Missões/RS.

Regime Jurídico dos Servidores Públicos do município de São José das Missões - RS.

Plano de Carreira dos Servidores Municipais.

Livros, Manuais, Revistas e Jornais que apresentam temas relacionados ao cargo.

Livros e revistas que informam dados políticos, administrativos e geográficos do Município de São José das Missões.

29-VISITADOR DO PIM:

A Prova será elaborada com base nas atribuições do cargo e da profissão previstas na legislação vigente, e, inclusive, no seguinte conteúdo programático e legislação: Preservação do Meio Ambiente, Vigilância Sanitária e Ambiental, Combate a doenças, cuidados com a saúde, hábitos alimentares e higiene; Saúde preventiva; Calendário e Ações de Vacinação e Imunização coordenadas pelo Programa Nacional de Imunização (PNI/MS); Sistema de informação em saúde; Saúde da criança, do adolescente, do adulto e do idoso; Amamentação; Acidentes Domésticos (prevenção e primeiros socorros); Condições de risco social: violência, desemprego, infância desprotegida, processos migratórios, analfabetismo, ausência ou insuficiência de infra-estrutura básica, outros; Conselho Tutelar; Violência Doméstica; Doenças Prevalentes na Infância; Desenvolvimento Infantil; Conhecimentos inerentes ao programa PIM; Fatores relacionados à qualidade de vida; Relações Humanas; Lei Estadual n° 12.544/2006 - Primeira Infância Melhor - PIM; Lei n° 8069/90 - Estatuto da Criança e do Adolescente. Constituição Federal. Emenda Constitucional 19. Lei Federal N° 8.080/90 - Lei Orgânica da Saúde. Lei Federal 8.142/90 - Lei Orgânica da Saúde. Decreto Estadual n° 42.199/03, Lei Estadual n° 12.544/06. Intersetorialidade: conceito e dinâmica político-administrativa do município; Informação, educação e comunicação: conceitos, diferenças e interdependência; Formas de aprender e ensinar em educação popular; Cultura popular e sua relação com os processos educativos; Participação e mobilização social: conceitos, fatores facilitadores e/ou dificultadores da ação coletiva de base popular; Lideranças: conceitos, tipos e processos de constituição de lideres populares; Pessoas portadoras de necessidades especiais; abordagem, medidas facilitadoras de inclusão social e direito legal; Noções de ética e cidadania; noções gerais e conhecimentos políticos, econômicos e geográficos municipal, estadual e federal.

A sugestão bibliográfica apresentada destina-se a orientar os candidatos. Outras bibliografias, dentro do programa, também poderão ser utilizadas.

BRASIL, Constituição Federal de 1988 (atualizada até a data do edital). Disponível em: www.planalto.gov.br

_____ . Lei Orgânica da Saúde: Lei 8.080 e 8.142 /1990 - Sistema Único de Saúde - SUS.

_____ . Ministério da Saúde. Cadernos de Atenção Básica. Brasília, 2006.

_____ . Ministério da Saúde. Fundação Oswaldo Cruz. Saúde da Família: avaliação da implementação em dez grandes centros urbanos: síntese dos principais resultados/coordenação: Sarah Escorei. 2.ed. atualizada. Brasília, Ministério da Saúde, 2005.

_____ . Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Avaliação Normativa do Programa Saúde da Família: monitoramento da implantação e funcionamento as equipes de saúde da família: 2001-2002. Brasília, Ministério da Saúde, 2004.

_____ . Portaria n ° 648 /GM /2006 - Ministério da Saúde /Política Nacional de Atenção Básica.

_____ . Portaria n ° 687 /GM /2006 - Ministério da Saúde /Política Nacional de Promoção da Saúde. . Portaria n °154/GM /2008 - Ministério da Saúde.

Calendários e Informações Gerais sobre de Vacinações e Sistemas de Informações disponíveis no portal: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional/area.cfm?id area=1448

SCHNEIDER, Alessandra; RAMIRES, Vera Regina. Primeira Infância Melhor: uma inovação em política pública. Brasília, novembro de 2007. UNESCO.

ANEXO IV

FORMULÁRIO DE RECURSOS

Ilmo Sr:
________________________________
Prefeito Municipal

NOME CANDIDATO: __________________________________________________________________

N° INSCRIÇÃO _______________________ CARGO: ________________________________________

TIPO DE RECURSO - (Assinale o tipo de Recurso)

( ) INDEFERIMENTO DE INSCRIÇÃO

( ) PROVA ESCRITA

( ) PROVA PRÁTICA ou PROVA DE TÍTULOS

Referente Prova Escrita

Nº da questão: ___________________

Justificativa do candidato - Razões do Recurso

_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________

OBS: Reproduzir a quantidade necessária - Preencher em letra de forma ou à máquina; entregar este formulário em 02 (duas) vias, uma via será devolvida como protocolo.

Data: ____/____/2012.

_________________________________
Assinatura do candidato ou procurador

________________________________
Assinatura do Responsável p/ recebimento

Protocolo de Recebimento:_______________

ANEXO V

REQUERIMENTO - PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Concurso Público: ____________________________________________________________________

Município de SÃO JOSÉ DAS MISSÕES/RS

Nome do candidato: __________________________________________________________________

N° da inscrição: _______________________ Cargo: ________________________________________

Vem REQUERER vaga especial como PESSOA COM DEFICIÊNCIA, apresentou LAUDO MÉDICO com CID (colocar os dados abaixo, com base no laudo):

Tipo de deficiência de que é portador: _____________________________________________________

Código correspondente da Classificação Internacional de Doença - CID ___________________________

Nome do Médico Responsável pelo laudo: _________________________________________________

(OBS: Não serão considerados como deficiência os distúrbios de acuidade visual passíveis de correção simples do tipo miopia, astigmatismo, estrabismo e congêneres)

-Dados especiais para aplicação das PROVAS: (marcar com X no local caso necessite de Prova Especial ou não, em caso positivo, discriminar o tipo de prova necessário)

( ) NÃO NECESSITA DE PROVA ESPECIAL e/ou TRATAMENTO ESPECIAL

( ) NECESSITA DE PROVA ESPECIAL (Discriminar abaixo qual o tipo de prova necessário)

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

É obrigatória a apresentação de LAUDO MÉDICO com CID, junto a esse requerimento.

SÃO JOSÉ DAS MISSÕES-RS, _____/____________/2012.

_______________________________
Assinatura

ANEXO VI

MODELO DE PROCURAÇÃO

PROCURAÇÃO

Eu, _______________________________________________________________________, Carteira de Identidade nº ________________, residente e domiciliado na rua _______________________________,nº _________,ap._______,no bairro _____________, na cidade de ____________________________, nomeio e constituo ____________________________________________________, Carteira de Identidade nº _______________, como meu procurador, com poderes específicos para ( )interpor recursos ( )apresentação de laudo medico e requerer vaga para portadores de necessidades especiais, no Concurso Público nº _________, para o cargo de _________________________________________.

Município de ______________, __________ de ____________ de 2012.

_____________________________
Assinatura do Candidato

ANEXO VII

FORMULÁRIO PARA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS

CANDIDATO:________________________________________________________________________

CARGO:____________________________________________ INSCRIÇÃO N.°:__________________

1 - Comprovante de pós-graduação em nível de especialização - carga horária mínima 360 horas na área de formação exigida para Habilitação ao Cargo

Nome do Evento

Carga Horária

Para uso Exclusivo da Banca Examinadora

1.1

 

 

TOTAL DE PONTOS DESTE ITEM

 

2- Comprovante de pós-graduação em nível de mestrado na área de formação exigida para Habilitação ao Cargo.

Nome do Evento

Carga Horária

Para uso Exclusivo da Banca Examinadora

2.1

 

 

TOTAL DE PONTOS DESTE ITEM

 

3- Comprovante de pós-graduação em nível de doutorado na área de formação exigida para Habilitação ao Cargo.

Nome do Evento

Carga Horária

Para uso Exclusivo da Banca Examinadora

3.1‑

 

 

TOTAL DE PONTOS DESTE ITEM

 

4 - Participação em curso, seminário, congressos, jornadas na área de formação exigida para Habilitação ao Cargo, com 40 horas no mínimo, obtidas a partir da data de 01 de janeiro de 2007.

Nome do Evento

Carga Horária

Para uso Exclusivo da Banca Examinadora

4.1

 

 

4.2

 

 

4.3

 

 

4.4

 

 

4.5

 

 

4.6

 

 

TOTAL DE PONTOS DESTE ITEM

 

SÃO JOSÉ DAS MISSÕES-RS, ________ de _________________ de 2012.

__________________________________
Assinatura do candidato (a)

PARECER DA COMISSÃO EXAMINADORA

TOTAL GERAL DE PONTOS DO CANDIDATO (A) ____________________________

___________________________________
Comissão Examinadora