Prefeitura de Rio Acima - MG

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO ACIMA

ESTADO DE MINAS GERAIS

EDITAL Nº 01/2007

Notícia:   99 vagas na Prefeitura de Rio Acima - MG

O Exmo. Sr. Prefeito Municipal de Rio Acima, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor, torna público que fará realizar Concurso Público de provas para provimento de cargos vagos de: Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Biblioteca, Auxiliar de Secretaria, Assistente de Turno, Especialista em Educação, Professor de Informática, Nutricionista, Oficial de Obras, Porteiro, Professor P1, Professor P2, Servente Escolar e Zelador bem como dos que venham a vagar ou ser criados no prazo de validade deste concurso e será realizado sob a responsabilidade da Fundação Mariana Resende Costa - FUMARC, nos termos do presente Edital.

1. DOS CARGOS:

1.1. Descrição dos cargos, salários, jornada de trabalho, vagas, escolaridade, constam no anexo II do edital.

2. DO LOCAL DE TRABALHO, REGIME JURÍDICO:

2.1 Local de trabalho: Prefeitura Municipal de Rio Acima, localizada à Rua Antônio Carlos, nº 40, Centro, CEP 34300-000, Minas Gerais.

2.2 Regime jurídico estatutário.

3. DAS CONDIÇÕES PARA INSCRIÇÃO:

3.1 Ser brasileiro nato ou naturalizado.

3.2 Estar em dia com as obrigações eleitorais.

3.3 Estar em dia com as obrigações militares, se do sexo masculino.

3.4 Ter na data da posse 18 (dezoito) anos completos.

3.5 Comprovar, na data da posse, possuir os requisitos exigidos no Anexo II deste Edital.

3.6 Apresentar os documentos exigidos por ocasião da posse.

4. DAS DISPOSIÇÕES RELATIVAS ÀS INSCRIÇÕES:

4.1 VALOR DA TAXA DE INSCRIÇÃO:

Nível Fundamental Incompleto: R$ 20,00

Nível Fundamental: R$ 25,00

Nível Médio: R$ 35,00

Nível Superior: R$ 50,00

4.2. VIA INTERNET

Será admitida a inscrição via INTERNET, no endereço www.fumarc.com.br, solicitada no período de 15 a 26 de outubro de 2007.

Horário integral, exceto no dia 15 de outubro que será a partir das 9:00 horas, e no dia 26 de outubro que será até às 22:00 horas.

4.2.1 A FUMARC não se responsabiliza por inscrição via Internet não recebida por motivos de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores de ordem técnica que impossibilitem a transferência dos dados.

4.2.2 Quaisquer dúvidas quanto a inscrição, o candidato deverá entrar em contato com a FUMARC Concurso, pessoalmente ou através do telefone (31)3375-6000, de segunda a sexta-feira de 9 às 17 horas.

4.2.3 O valor da inscrição deverá obrigatoriamente ser pago em agências bancárias por meio de boleto, impresso pelo candidato, até o dia do vencimento, constante do boleto.

4.2.4 O comprovante de inscrição do candidato será o boleto, devidamente quitado. A inscrição somente será concretizada se confirmado o pagamento da taxa de inscrição.

4.2.5 O Edital e o calendário do Concurso estarão disponíveis no endereço eletrônico www.fumarc.com.br, sendo de responsabilidade exclusiva do candidato a obtenção desse material.

4.2.6 São de responsabilidade única do candidato os dados cadastrais informados na solicitação de inscrição.

4.2.7 Não será admitida a troca do cargo escolhido, após o término das inscrições.

4.2.8 Informações complementares acerca da inscrição via INTERNET estarão disponíveis no endereço eletrônico supracitado.

4.3. O candidato poderá inscrever-se somente para um único cargo.

4.4 A declaração falsa ou inexata dos dados constantes no requerimento de inscrição, bem como a apresentação de documentos ou informações falsas ou inexatas, mesmo que verificadas a qualquer tempo, determinará o cancelamento da inscrição e a anulação de todos os atos decorrentes, sem prejuízo das sanções civis e penais cabíveis.

4.5 O candidato receberá pelos Correios, até o dia 03 de dezembro de 2007, no endereço informado na ficha de inscrição, o Cartão de Informação, que conterá a indicação da data, do horário e do local de realização das provas. Caso não receba o Cartão de Informação até a data mencionada, ou o receba com alguma divergência o candidato deverá entrar em contato com a FUMARC até o dia 06 de dezembro ou consultar a INTERNET no endereço www.fumarc.com.br onde os mesmos estarão disponibilizados para impressão da 2ª via.

4.6 A taxa de inscrição não será devolvida em hipótese alguma.

4.7 O pagamento, por si só, não garante a inscrição do candidato para participar do Concurso, devendo o candidato preencher corretamente a ficha de inscrição.

4.8 O preenchimento da ficha de inscrição é de inteira responsabilidade do candidato.

4.9 No momento da inscrição, não serão solicitados comprovantes das exigências contidas no item 3. No entanto, na época da assinatura do Termo de Posse, não satisfazendo as condições exigidas neste Edital, o candidato, ainda que aprovado, perderá o direito à posse e exercício do cargo.

4.10 Não haverá, sob qualquer pretexto, inscrição provisória ou condicional, assim como por via postal, fax ou correio eletrônico.

5. DOS PROGRAMAS DAS PROVAS:

5.1 Os programas das provas constam do Anexo III deste Edital.

6. DAS PROVAS:

6.1.1 As provas objetivas obedecerão às especificações do Anexo I deste Edital e terão duração máxima de 3 (três) horas.

6.1.2 Cada questão constará de 4 (quatro) alternativas e uma única opção correta.

6.1.3 A data, o horário e o local em que o candidato realizará as provas constarão de seu cartão de informação, a ser enviado para o candidato no endereço constante do requerimento de inscrição.

6.1.3.1. O candidato que não o receber até o dia 03/12/2007, ou o receber contendo alguma divergência, deverá entrar em contato com a FUMARC até o dia 06/12/2007, ou por telefone 031 xx 3375.6000, para as devidas informações.

6.1.4 A data da prova constará do calendário do Concurso.

6.1.5 O candidato deverá comparecer ao local designado para a realização das provas com antecedência mínima de 30 (trinta) minutos do horário fixado para o seu início.

6.1.6 O ingresso do candidato na sala para a realização das provas só será permitido dentro do horário estabelecido, mediante apresentação do cartão de informação, juntamente com o documento de identidade original válido.

6.1.7 Para a realização das provas, o candidato deverá portar somente caneta esferográfica de tinta azul ou preta, lápis e borracha.

6.1.8 Durante a realização das provas não será permitida qualquer espécie de consulta (livros, notas, manuais, impressos ou anotações), nem o uso de relógios, telefone celular, transmissor/receptor de mensagens de qualquer tipo, máquina calculadora ou qualquer equipamento eletrônico.

6.1.9 Será excluído do Concurso o candidato que, por qualquer motivo, faltar às provas ou, durante a sua realização, for colhido em flagrante comunicação com outro candidato ou com pessoas estranhas, oralmente ou por escrito, ou ainda se utilizar de notas, livros, impressos ou qualquer dispositivo eletrônico, inclusive telefone celular.

6.1.10 Caso seja anulada alguma questão da prova, esta será contada como acerto para todos os candidatos.

6.1.11 Em hipótese alguma haverá prova fora do local e horário determinados, segunda chamada para as provas, nem vista das mesmas.

6.1.12 Serão computadas como erros as questões não assinaladas, as que contenham mais de uma resposta ou as rasuradas.

6.1.13 O candidato deverá, obrigatoriamente, entregar ao fiscal de sala, quando do término, seu gabarito de respostas e o caderno de questões. O caderno de questões será disponibilizado na Internet, no site www.fumarc.com.br, no prazo máximo de 02 (dois) dias úteis após a realização da prova, ou, retirá-lo pessoalmente na FUMARC.

6.1.14 As provas serão aplicadas preferencialmente em Rio Acima, porém, se necessário também em cidades próximas.

7. DO PROCESSO DE CLASSIFICAÇÃO:

7.1 Será atribuído à prova objetiva o total máximo de 100(cem) pontos, sendo atribuídos 2,5(dois pontos e meio) para cada questão.

7.2 Será eliminado o candidato que não alcançar no mínimo 60(sessenta) pontos no total da prova, como também zerar qualquer disciplina que a compõe.

7.3 A classificação final será o somatório dos pontos atribuídos na prova.

7.3. Ocorrendo empate na pontuação final, terá preferência o candidato:

a) For o mais idoso, Lei Federal nº 10.741 de 1º de outubro de 2003 (Estatuto do Idoso), sucessivamente o candidato que:

b) obtiver maior pontuação na prova de Noções de Higiene e Manipulação de Alimentos para o cargo de Servente Escolar;

c) obtiver maior pontuação na prova de Conhecimentos de Língua Portuguesa para os cargos de Zelador, Oficial de Obras e Serviços e Porteiro;

d) obtiver maior pontuação na prova Específica, quando for o caso;

e) obtiver maior pontuação na prova de Língua Portuguesa e ou Língua Portuguesa e Redação Oficial;

f) obtiver maior pontuação na prova de Matemática, quando for o caso.

7.4. Persistindo o empate, terá preferência o candidato de maior idade.

8. DOS RECURSOS:

8.1 Caberá recurso, perante a Comissão de Concurso da Prefeitura Municipal de Rio Acima:

a) contra qualquer questão da prova, desde que devidamente fundamentado, no prazo de 2 (dois) dias, observado sempre um recurso para cada questão de prova impugnada, contados da divulgação do gabarito oficial;

b) contra a lista de classificação, desde que se refira a erro de cálculo, no prazo de 2 (dois) dias a partir da data da divulgação da mencionada lista.

8.2 O recurso deverá ser individual, com a indicação precisa daquilo em que o candidato se julgar prejudicado, e devidamente fundamentado.

8.3 O requerimento deverá ser digitado ou datilografado, contendo o cargo, nome e número de inscrição do candidato e em 03 (três) vias, sendo 01(uma) via para o candidato.

8.4 Os recursos deverão ser entregues, pessoalmente ou encaminhados por SEDEX, dentro dos prazos previstos neste Edital, à sede da FUMARC, Rua Dom Lúcio Antunes, 256 - Bairro Coração Eucarístico - CEP 30535-630, em Belo Horizonte, que os analisará e encaminhará à Comissão de Concursos da Prefeitura Municipal de Rio Acima.

8.5 Será indeferido, liminarmente, o pedido de recurso não fundamentado ou intempestivo ou não subscrito pelo próprio candidato ou fora do prazo previsto em Edital.

8.6 Não serão aceitos recursos interpostos por fac-símile, telex, telegrama, Internet.

8.7.Se o julgamento dos recursos resultar em anulação de questão, a pontuação correspondente à questão anulada será atribuída a todos os candidatos, independentemente de terem recorrido, não se admitindo recurso da decisão da Banca Examinadora.

9. DA NOMEAÇÃO E POSSE:

9.1 São condições para a nomeação e posse:

a) ter sido aprovado no Concurso;

b) ter, no mínimo, 18 (dezoito) anos de idade completos na data da convocação para a nomeação;

c) estar qualificado para o cargo pretendido, de acordo com o previsto no Anexo II deste Edital, na data da convocação;

d) apresentar os documentos de que trata o item 9.3 no prazo determinado pela Prefeitura Municipal de Rio Acima.

9.2 A contratação do candidato se dará na estrita conformidade da ordem de classificação, de maneira gradativa, de acordo com a conveniência administrativa da Prefeitura Municipal de Rio Acima.

9.3 O candidato convocado para a nomeação e em prazo determinado, deverá apresentar:

a) três fotografias iguais e recentes, coloridas, tamanho 3x4;

b) cópia da carteira de identidade;

c) cópia da certidão de nascimento ou casamento;

d) cópia do título de eleitor ou documento equivalente e comprovante de votação na última eleição;

e) cópia do certificado de reservista ou documento equivalente, se do sexo masculino;

f) atestado de antecedentes com o "nada consta", fornecido pela Secretaria da Segurança Pública do Estado de Minas Gerais;

g) laudo médico favorável subscrito pelo Serviço Médico do Município de Rio Acima.

h) diploma ou certificado de conclusão do curso correspondente à escolaridade exigida, conforme especificação constante do Anexo II deste Edital;

9.4 O candidato que não apresentar, por qualquer motivo, no prazo determinado, a documentação constante do item anterior perderá, em definitivo, o direito à nomeação e posse.

10. DOS CANDIDATOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA:

10.1 Às pessoas portadoras de deficiência é garantido o direito de se inscreverem neste Concurso, desde que as atribuições e as aptidões específicas estabelecidas para o cargo pretendido sejam compatíveis com a deficiência de que são portadoras.

10.2 No ato da inscrição, a pessoa portadora de necessidades especiais deverá declarar esta condição no requerimento de inscrição, indicando a espécie da deficiência. O candidato portador de deficiência que, no ato da inscrição, não declarar essa condição, não poderá, posteriormente, reivindicar os benefícios da Lei 11.867/95.

10.3 De acordo com a Lei, considera-se pessoa portadora de deficiência aquela que apresenta, em caráter permanente, perda ou anormalidade de natureza psicológica, fisiológica ou anatômica que gere incapacidade para desempenho de atividades dentro do padrão considerado normal para o ser humano.

10.4 O candidato que necessitar de prova em condições especiais deverá solicitá-la por meio de requerimento dirigido à FUMARC Concursos, Rua Dom Lúcio Antunes, 256, Bairro Coração Eucarístico, Belo Horizonte, CEP 30.535-630, indicando o tipo de atendimento necessário, até 10 dias após o último dia da inscrição.

10.5 Se classificado no concurso, o candidato deverá encaminhar à Prefeitura Municipal de Rio Acima, no prazo de 10 dias após a convocação, laudo médico atestando a espécie e o grau ou nível de deficiência, com expressa referência ao código correspondente do CID, bem como a sua provável causa.

10.6 Na falta do atestado médico ou não contendo este as informações indicadas no item 10.5 o requerimento de inscrição será processado como de candidato não portador de deficiência, mesmo que declarada tal condição.

10.7 O candidato portador de deficiência aprovado será submetido à avaliação pela Junta Médica Municipal, em data a ser informada, que emitirá decisão definitiva sobre sua qualificação como deficiente e sobre o grau de deficiência compatível com o exercício do cargo.

10.8 A publicação do resultado será feita em duas listas, contendo, a primeira, a classificação de todos os candidatos, inclusive a dos que declararam portadores de deficiência e, a segunda, somente a classificação desses últimos.

10.9 Na falta de candidatos aprovados para as vagas a serem providas pelos portadores de deficiência, estas serão preenchidas pelos demais candidatos.

11. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS:

11.1 Todas as publicações referentes a este Concurso serão feitas no Diário Oficial do Estado de Minas Gerais.

11.2 O prazo de validade do presente Concurso é de 2 (dois) anos, a contar de sua homologação, prorrogável por mais 2 (dois) anos, a critério da Prefeitura Municipal de Rio Acima.

11.3 Em nenhuma hipótese haverá justificativa para os candidatos pelo não cumprimento dos prazos determinados nem serão aceitos documentos após as datas estabelecidas.

11.4 O candidato aprovado compromete-se a manter seu endereço atualizado, por meio de correspondência dirigida à Prefeitura Municipal de Rio Acima, situada à Rua Antônio Carlos, nº 40, Centro, CEP 34300-000, Minas Gerais.

11.5 Este Edital será divulgado no seguinte endereço eletrônico: www.fumarc.com.br

11.6 Os trabalhos da FUMARC serão supervisionados pela Comissão Especial constituída pela Prefeitura Municipal de Rio Acima, à qual serão submetidos os casos omissos ou duvidosos.

11.7 Qualquer contato com a FUMARC deverá ser feito pelo telefone 31 3375.6000 ou no endereço Rua Dom Lúcio Antunes, 256 Bairro Coração Eucarístico, Belo Horizonte, CEP 30535-630.

11.8 O Concurso será homologado pela Prefeitura Municipal de Rio Acima.

11.9 A Prefeitura Municipal de Rio Acima e a FUMARC não se responsabilizam por quaisquer cursos, textos ou apostilas referentes à Seleção ou por quaisquer informações que estejam em desacordo com este Edital.

Rio Acima, outubro de 2007.

WALDINEY GONÇALVES DOS SANTOS
Prefeito Municipal

ANEXO I

CARGO

CÓDIGO

NÍVEL

PROVAS

Nº. QUESTÕES

Servente Escolar

1

4ª série Ensino Fundamental Completa

. Conhecimentos Básicos de Língua Portuguesa e Matemática

. Noções de Higiene e Manipulação de Alimentos

20

20

Zelador

2

4ª série Ensino Fundamental Completa

. Conhecimentos Básicos de Língua Portuguesa e

. Conhecimentos Básicos de Matemática

20

20

Oficial de Obras e Serviços

3

4ª série Ensino Fundamental Completa

. Conhecimentos Básicos de Língua Portuguesa e

. Conhecimentos Básicos de Matemática

20

20

Porteiro

4

4ª série Ensino Fundamental Completa

. Conhecimentos Básicos de Língua Portuguesa e

. Conhecimentos Básicos de Matemática

20

20

Motorista

5

Ensino Fundamental Completo

. Língua Portuguesa

. Conhecimentos Básicos Mecânica de Automóvel

20

20

Auxiliar Administrativo

6

Ensino Médio Completo

. Língua Portuguesa / Redação Oficial

. Matemática

. Noções de Informática

20

10

10

Auxiliar de Biblioteca

7

Ensino Médio Completo

. Língua Portuguesa

. Matemática

20

20

Auxiliar de Secretaria

8

Ensino Médio Completo

. Língua Portuguesa

. Matemática

. Noções de Informática

20

10

10

Assistente de Turno

9

Ensino Médio - Magistério

. Língua Portuguesa

. Matemática

20

20

Professor de Informática

10

Superior Específico

. Língua Portuguesa

. Específica

20

20

Especialista em Educação - Supervisor

11

Superior Específico

. Língua Portuguesa

. Específica

20

20

Professor P1

12

Superior Específico / Magistério

. Língua Portuguesa

. Específica

20

20

Professor P2 - Ciências

13

Superior Específico

. Língua Portuguesa

. Específica

20

20

Professor P2 - Educação Física

14

Superior Específico

. Língua Portuguesa

. Específica

20

20

Professor P2 - Ensino Religioso

15

Superior Específico

. Língua Portuguesa

. Específica

20

20

Professor P2 - Geografia

16

Superior Específico

. Língua Portuguesa

. Específica

20

20

Professor P2 - História

17

Superior Específico

. Língua Portuguesa

. Específica

20

20

Professor P2 - Língua Portuguesa

18

Superior Específico

. Língua Portuguesa

. Específica

20

20

Professor P2 - Matemática

19

Superior Específico

. Língua Portuguesa

. Específica

20

20

Nutricionista

20

Superior Específico

. Língua Portuguesa

. Específica

20

20

ANEXO II

DOS CARGOS/VAGAS

CARGO

VAGAS

VAGAS PORTADORES DEFICIENTE

Servente Escolar

22

2

Zelador

02

 

Motorista

07

 

Oficial de Obras e Serviços

01

 

Porteiro

01

 

Auxiliar Administrativo

02

 

Auxiliar de Biblioteca

02

 

Auxiliar de Secretaria

03

1

Assistente de Turno

06

1

Professor de Informática

03

 

Especialista em Educação - Supervisor

02

 

Professor P1

27

2

Professor P2 - Ciências

02

 

Professor P2 - Educação Física

02

 

Professor P2 - Ensino Religioso

01

 

Professor P2 - Geografia

02

 

Professor P2 - História

01

 

Professor P2 - Língua Portuguesa

02

 

Professor P2 - Matemática

03

1

Nutricionista

01

 

1. Servente Escolar

a) Requisito: Ensinol Fundamental - 1ª a 4ª Série

b) Vencimento: R$ 450,00

c) Carga Horária Semanal: 40 horas

d) Descrição Sumária:

O ocupante do cargo tem como atribuições a guarda e limpeza do prédio da escola, a preparação e distribuição de merenda escolar e o cumprimento de mandados externos.

f) Descrição Detalhada das Atividades:

-Abrir e fechar o prédio da escola;

-Limpar as dependências das escolas, varrendo, encerando e lavando assoalhos, ladrilhos, pisos e vidraças;

-Manter a higiene das instalações sanitárias e da cozinha;

-Espanar móveis e limpar janelas;

-Arrumar a cozinha, limpando geladeira, lavando louças, recipientes e vasilhames;

-Preparar e servir merenda escolar seguindo a orientação da Nutricionista;

-Providenciar junto à chefia competente, a compra do material de consumo, limpeza e de cozinha;

-Guardar as chaves de escola;

-Cumprir mandados externos;

-Executar outras atividades correlatas.

2. Zelador

a) Requisito: Ensino Fundamental - 1ª a 4ª Série

b) Vencimento: R$ 380,00

c) Carga Horária Semanal: 40 horas

d) Descrição Sumária:

Os ocupantes do cargo têm como atribuições, cuidar das áreas externas da escola, zelando pela manutenção e conservação da mesma.

f) Descrição Detalhada das Atividades:

-Cuidar de toda a área externa da Escola, mantendo-a limpa;

-Cultivar hortas e jardins;

-Realizar pequenos reparos no espaço físico do prédio e bens materiais, procurando mantê-los em funcionamento, na medida do possível;

-Atender a outras atribuições correlatas determinadas por seu superior imediato.

3. Motorista

a) Requisito: Ensino Fundamental - 1ª a 8ª Série - CNH "D"

b) Vencimento: R$ 650,00

c) Carga Horária Semanal: 40 horas

d) Descrição Sumária:

Dirigir veículos diversos para transportes em geral.

f) Descrição Detalhada das Atividades:

-Zelar pelo estado do veículo como: água, luz, óleo, calibragem dos pneus, providenciando abastecimento e reparos, se necessário;

-Dirigir veículos em geral para transporte de materiais e pessoas;

-Executar pequenos reparos tais como: troca de pneus, reapertos, lubrificação, etc;

-Orientar a disposição das cargas a serem transportadas no veículo, tomando os necessários cuidados para a preservação dos mesmos;

-Zelar pela limpeza e conservação do veículo, observando as normas de trânsito e de segurança;

-Cumprir a programação pré-estabelecida para atendimento de ordens de serviço ou pedidos;

-Observar e cumprir as normas de higiene e segurança do trabalho;

-Executar outras atividades correlatas.

4. Oficial de Obras e Serviços

a) Requisito: Ensino Fundamental - 1ª a 4ª Série

b) Vencimento: R$ 380,00

c) Carga Horária Semanal: 40 horas

d) Descrição Sumária:

Coordenar e supervisionar os serviços realizados com a construção e manutenção de obras municipais, tais como: pontes, estradas, escolas, fabrico de manilhas, calçamento e limpeza urbana do Município.

f) Descrição Detalhada das Atividades:

-Programar e distribuir os serviços de construção e manutenção de pontes e estradas;

-Apoiar nos serviços de ruas como: alinhamento, calçamento e aterramento, providenciando materiais e transportes;

-Substituir os funcionários sob sua supervisão, quando necessário;

-Observar e cumprir as normas de higiene e segurança do trabalho;

-Executar outras atividades correlatas.

5. Porteiro

a) Requisito: Ensino Fundamental - 1ª a 4ª Série

b) Vencimento: R$ 380,00

c) Carga Horária Semanal: 40 horas

d) Descrição Sumária:

Os ocupantes do cargo têm como atribuições, controlar a entrada e saída de pessoas no estabelecimento de ensino, zelando pela ordem e tranqüilidade do local.

f) Descrição Detalhada das Atividades:

-Proceder à abertura e fechamento do prédio da instituição onde presta serviço;

-Controlar a entrada e saída de pessoas no prédio onde trabalha;

-Zelar pela boa ordem e limpeza do local de trabalho;

-Executar outras atribuições correlatas.

6. Auxiliar Administrativo

a) Requisito: Ensino Médio

b) Vencimento: R$ 470,00

c) Carga Horária Semanal: 40 horas

d) Descrição Sumária:

Os ocupantes do cargo têm como atribuições, a execução de tarefas simples de rotina administrativa, relacionadas com o cargo tais como: datilografia, arquivo, redação, controle de protocolo, atendimentos diversos e outras atividades afins.

f) Descrição Detalhada das Atividades:

-Executar serviços datilográficos;

-Executar serviços relacionados ao recebimento, separação e distribuição de correspondências e volumes;

-Executar os serviços de reprodução de documentos;

-Atender e prestar informações ao público nos assuntos referentes á sua área de atuação;

-Prestar assessoramento a autoridades superiores quando solicitado;

-Efetuar cálculos diversos;

-Elaborar relatórios e/ou mapas estatísticos das atividades desenvolvidas pelo órgão;

-Preencher fichas, formulários, talões, mapas, tabelas, requisições e outros;

-Redigir ofícios, ordens de serviços, memorandos, atas e outros;

-Executar outras atividades correlatas.

7. Auxiliar de Biblioteca

a) Requisito: Ensino Médio

b) Vencimento: R$ 510,00

c) Carga Horária Semanal: 40 horas

d) Descrição Sumária:

Os ocupantes do cargo têm como atribuições, a execução de tarefas de rotina da Biblioteca, visando o bom funcionamento da mesma.

e) Descrição Detalhada das Atividades:

-Cuidar do bom funcionamento da biblioteca, observando a organização e disposição dos livros e demais bens;

-Registrar, atender e orientar os usuários em pesquisa, consultas e empréstimos de livros;

-Realizar balanço de consultas, empréstimos e visitas feitas à Biblioteca, bem como do Patrimônio da mesma;

-Atender a outras atribuições correlatas determinadas por seu superior imediato.

8. Auxiliar de Secretaria

a) Requisito: Ensino Médio

b) Vencimento: R$ 510,00

c) Carga Horária Semanal: 40 horas

d) Descrição Sumária:

Executar o trabalho burocrático desenvolvido dentro das escolas municipais visando a melhoria do ensino

f) Descrição Detalhada das Atividades:

-Auxiliar a Administração na execução do trabalho Administrativo das Escolas Municipais;

-Elaborar fichas individuais, pastas de alunos;

-Organizar arquivos escolares;

-Elaborar históricos escolares e transferências de alunos;

-Registrar resultados de aproveitamento do aluno;

-Preencher diários de classes, formulários, documentos, correspondências em geral relacionadas com o dia-a-dia da escola ou de seu local de trabalho;

Executar outras atribuições correlatas determinadas por seu superior imediato.

9. Assistente de Turno

a) Requisito: Ensino Médio - Magistério

b) Vencimento: R$ 510,00

c) Carga Horária Semanal: 40 horas

d) Descrição Sumária:

Os ocupantes do cargo têm como atribuições, a execução de tarefas simples de rotina da Escola, visando o bom funcionamento da mesma.

e) Descrição Detalhada das Atividades:

-Zelar pelo bom funcionamento da Escola em seu turno de trabalho;

-Auxiliar a Administração da Escola no que diz respeito a movimentação de alunos e funcionários, observando horários, disciplina e uniforme;

-Substituir Professores, eventualmente, em caso de necessidade;

-Receber e encaminhar visitantes;

-Providenciar assistência aos alunos que por ventura sofram acidentes ou apresentem sintomas de doenças, na escola;

-Executar outras atribuições correlatas determinadas por seu superior imediato.

10. Professor de Informática

a) Requisito: Ensino Superior com habilitação específica

b) Vencimento: R$ 8,10 hora/aula

c) Carga Horária Semanal: hora/aula

d) Descrição Sumária:

Executar a regência efetiva de atividade, área de estudo ou disciplina, nas escolas públicas do município, para aprimoramento, tanto do processo ensino-aprendizagem como da ação educacional, com participação ativa na vida comunitária.

f) Descrição Detalhada das Atividades:

-Propor atividades e exercícios em sala de aula e extra-classe.

-Ministrar aulas.

-Desenvolver atividades de estímulos à ampliação do conhecimento.

-Observar o cumprimento das regras e estabelecidas pela comunidade escolar.

-Adequar diferentes recursos didáticos e pedagógicos, ao processo de ensino e aprendizagem.

-Planejar cursos, aulas e atividades escolares, elaborando o projeto pedagógico, selecionando e estabelecendo a metodologia de ensino.

-Participar das atividades educacionais e comunidade da escola.

-Avaliar o processo de ensino - aprendizagem e seus resultados.

-Registrar práticas escolares de caráter pedagógico, através do diário de classe, formulários com notas, faltas, planos de aula, atividades extracurriculares e outros.

-Executar outras atividades correlatas.

11. Especialista em Educação - Supervisor

a) Requisito: Ensino Superior com habilitação específica

b) Vencimento: R$ 1.200,00

c) Carga Horária Semanal: 40 horas

d) Descrição Sumária:

O ocupante do cargo tem como atribuição a Coordenação do processo de construção coletiva e execução da Proposta Pedagógica, dos Planos de Estudo e dos Regimentos Escolares.

f) Descrição Detalhada das Atividades:

-Investigar, diagnosticar, planejar, implementar e avaliar o currículo em integração com outros profissionais da Educação e integrantes da Comunidade;

-Supervisionar o cumprimento dos dias letivos e horas/aula estabelecidos legalmente;

-Velar pelo cumprimento do plano de trabalho dos docentes nos estabelecimentos de ensino;

-Assegurar processo de avaliação da aprendizagem escolar e a recuperação dos alunos com menor rendimento, em colaboração com todos os segmentos da Comunidade Escolar, objetivando a definição de prioridades e a melhoria da qualidade de ensino;

-Promover atividades de estudo e pesquisa na área educacional, estimulando o espírito de investigação e a criatividade dos profissionais da educação;

-Emitir parecer concernente à Supervisão Educacional;

-Planejar e coordenar atividades de atualização no campo educacional.

-Promover ações que objetivem a articulação dos educadores com as famílias e a comunidade, criando processos de integração com a escola;

-Assessorar o sistema educacional nos aspectos concernentes à ação pedagógica.

12. Professor P1

a) Requisito: Ensino Médio Magistério

b) Vencimento: R$ 650,00

c) Carga Horária Semanal: 24 horas

d) Descrição Sumária:

Executar a regência efetiva de atividade, área de estudo ou disciplina com alunos da Educação Infantil à 4ª série do Ensino Fundamental, nas escolas públicas do município, para aprimoramento, tanto do processo ensino-aprendizagem como da ação educacional, com participação ativa na vida comunitária.

f) Descrição Detalhada das Atividades:

-Socializar, alfabetizar, ministrar conteúdos de acordo com a legislação vigente;

-Educar e preparar seus alunos para o exercício pleno e consciente da cidadania, despertando nos mesmos o interesse para o trabalho em equipe através de atividades desenvolvidas;

-Realizar atividades diárias;

-Acompanhar e avaliar o desenvolvimento do aluno em seu processo de aprendizagem;

-Registrar a vida escolar do aluno através do diário de classe e relatórios;

-Participar de Reuniões Pedagógicas e Administrativas sempre que for convocado;

-Buscar aprimoramento e atualização profissional dentro e fora do ambiente de trabalho;

-Observar sempre os aspectos éticos e morais;

-Executar atividades correspondentes a sua respectiva formação técnica de nível médio;

-Orientar a execução dos trabalhos;

-Desenvolver atividades de programação de sua área de atuação;

-Executar atividades educacionais em pré-escolas e/ou em escolas de 1ª à 4ª série do Ensino Fundamental;

- Planejar e ministrar aulas

-Acompanhar e avaliar os temas, os métodos e alunos, a fim de atender os objetivos pré-estabelecidos;

-Freqüentar cursos e reciclagem e ou reeducação pedagógica, sempre que determinado por Superior;

-Executar outras atividades correlatas, determinadas pelo superior imediato;

13. Professor PII

a) Requisito: Ensino Superior com habilitação específica

b) Vencimento: R$ 10,20 hora/aula

c) Carga Horária Semanal: hora/aula

d) Descrição Sumária:

Executar a regência efetiva de atividade, área de estudo ou disciplina com alunos de 5ª a 8ª série do Ensino Fundamental, nas escolas públicas do município, para aprimoramento, tanto do processo ensino-aprendizagem como da ação educacional, com participação ativa na vida comunitária.

f) Descrição Detalhada das Atividades:

-Ministrar conteúdos de acordo com sua área em consonância com a legislação pertinente, visando a educação e preparação de seus alunos para o exercício pleno e consciente da cidadania, despertando nos mesmos o interesse para o trabalho em equipe através de atividades desenvolvidas na escola e na comunidade como um todo;

-Elaborar o planejamento de suas atividades diárias;

-Acompanhar e avaliar o desenvolvimento do aluno em seu processo de aprendizagem;

Registrar a vida escolar do aluno através do diário de classe e relatórios;

-Participar de Reuniões Pedagógicas e Administrativas sempre que for convocado;

-Buscar aprimoramento e atualização profissional através de cursos e reciclagens;

-Observar sempre a ética profissional, dentro e fora do ambiente de trabalho;

-Executar atividades correspondentes a sua respectiva formação técnica de nível superior/especializada;

-Orientar a execução dos trabalhos desenvolvendo atividades da programação em sua área de atuação;

-Atender a outras atribuições correlatas determinadas por seu superior imediato.

14. Nutricionista

e) Requisito: Ensino Superior com habilitação específica e registro no respectivo Conselho

f) Vencimento: R$ 1.400,00

g) Carga Horária Semanal: 25 horas

h) Descrição Sumária:

Prestar assistência nutricional a indivíduos e coletividade, planejando, organizando, administrando e avaliando unidades de alimentação e nutrição.

f) Descrição Detalhada das Atividades:

-Prestar assistência nutricional, identificando a população-alvo e as necessidades nutricionais;

-Orientar familiares e responsáveis providenciando a educação e orientação nutricional;

-Planejar cardápios;

-Confeccionar escalas de trabalho;

-Selecionar fornecedores;

-Selecionar gêneros perecíveis, não perecíveis, equipamentos e utensílios;

-Supervisionar compras, recepção de gêneros e estoque de alimentos;

-Supervisionar pessoal operacional, preparo e distribuição das refeições;

-Executar procedimentos técnico-administrativos;

-Efetuar controle higiênico-sanitário, através do controle da higienização de pessoal, utensílios e dos alimentos;

-Controlar a validade dos produtos;

-Planejar unidades de alimentação e nutrição;

-Exercer atividades de ensino pesquisa e desenvolvimento na área de nutrição;

-Executar outras atividades correlatas.

ANEXO III - Edital 01/2007

PROGRAMAS E BIBLIOGRAFIAS

CONHECIMENTOS BÁSICOS DE LÍNGUA PORTUGUESA - ENSINO FUNDAMENTAL - 4ª SÉRIE

1. Ortografia

2. Divisão Silábica

3. Acentuação Gráfica

4. Verbo: conjugação e emprego dos tempos e modos verbais

5. Substantivo e adjetivo. Pronome pessoal, demonstrativo e possessivo

6. Sinônimos e antônimos

7. Leitura e Interpretação de texto

Bibliografia Sugerida:

Livros didáticos da Língua Portuguesa de 1ª a 4ª série do ensino fundamental.

Gramáticas Normativas.

LÍNGUA PORTUGUESA - ENSINO FUNDAMENTAL - 8ª SÉRIE

Conhecimento gramatical de acordo com o padrão culto da língua: Estrutura fonética: encontros vocálicos e consonantais, dígrafo, divisão silábica, ortografia, acentuação gráfica. Classes de palavras: classificação, flexões nominais e verbais. Teoria Geral da Frase e sua análise: orações, períodos e funções sintáticas. Sintaxe de concordância: concordâncias verbal e nominal. Colocação de pronomes: próclise, mesóclise, ênclise. Pontuação. Crase. Interpretação de texto.

Bibliografia sugerida:

ANDRÉ, Hildebrando A de. Gramática ilustrada. 4. ed. São Paulo: Moderna, 1990.

BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. São Paulo: Ed. Nacional.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima gramática da língua portuguesa. 26. Ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional. 1985.

ROCHA LIMA, Carlos Henrique da. Gramática normativa da língua portuguesa. 26. Ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1985.

Livros didáticos de Língua Portuguesa para o ensino fundamental.

LÍNGUA PORTUGUESA - ENSINO MÉDIO Leitura, compreensão e interpretação de textos. Conhecimentos lingüísticos gerais e específicos relativos à leitura e produção de textos. Conhecimento gramatical de acordo com o padrão culto da língua. Estrutura fonética: encontros vocálicos e consonantais, dígrafo, divisão silábica, ortografia, acentuação tônica e gráfica. Classes de palavras: classificação, flexões nominais e verbais, emprego. Teoria geral da frase e sua análise: orações, períodos e funções sintáticas. Sintaxe de concordância: concordância nominal e verbal (casos gerais e particulares). Crase. Colocação de pronomes: próclise, mesóclise e ênclise. Pontuação: emprego dos sinais de pontuação.

Bibliografia Sugerida:

ANDRÉ, Hildebrando. Gramática ilustrada. São Paulo: Moderna, 1990.

BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. São Paulo: Ed. Nacional.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima gramática da língua portuguesa. São Paulo: Ed. Nacional, 1998.

ROCHA LIMA, Carlos Henrique. Gramática normativa da língua portuguesa. Rio de Janeiro: José Olympio, 1985.

Livros didáticos de Língua Portuguesa para o ensino médio

LÍNGUA PORTUGUESA - ENSINO SUPERIOR

Leitura, compreensão e interpretação de textos. Conhecimentos lingüísticos gerais e específicos relativos à leitura e produção de textos. Conhecimento gramatical de acordo com o padrão culto da língua. Estrutura fonética: encontros vocálicos e consonantais, dígrafo, divisão silábica, ortografia, acentuação tônica e gráfica. Classes de palavras: classificação, flexões nominais e verbais, emprego. Teoria geral da frase e sua análise: orações, períodos e funções sintáticas. Sintaxe de concordância: concordância nominal e verbal (casos gerais e particulares). Sintaxe de regência: regência nominal e verbal. Crase. Colocação de pronomes: próclise, mesóclise e ênclise. Pontuação: emprego dos sinais de pontuação.

Bibliografia Sugerida:

ANDRÉ, Hildebrando. Gramática ilustrada. São Paulo: Moderna, 1990.

BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. São Paulo: Ed. Nacional.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima gramática da língua portuguesa. São Paulo: Ed. Nacional, 1998.

ROCHA LIMA, Carlos Henrique. Gramática normativa da língua portuguesa. Rio de Janeiro: José Olympio, 1985.

Livros didáticos de Língua Portuguesa para o ensino fundamental e médio

CONHECIMENTOS BÁSICOS DE MATEMÁTICA - 4ª SÉRIE

1. Conjunto: universo, complementar, relação de pertinência, igualdade, desigualdade, inclusão, operações de conjuntos (união, interseção e diferença).

2. Números naturais: sistema de numeração decimal, operações fundamentais, múltiplos, divisores, máximo divisor comum, mínimo múltiplo comum, potenciação, fatoração, critérios de divisibilidade. Problemas.

3. Números racionais: frações e decimais, operações, comparação, ordenação, simplificação. Problemas.

4. Grandezas e Medidas: comprimento, perímetro, capacidade, massa, superfície, volume, tempo e valor. Problemas.

Bibliografia sugerida:

Livros didáticos de 1ª a 4ª série do ensino fundamental.

MATEMÁTICA - ENSINO MÉDIO

1. Conjunto dos números naturais: a numeração decimal; operações e resoluções de problemas.

2. Múltiplos e divisores de um número natural: divisibilidade; máximo divisor comum;mínimo múltiplo comum.

3. Números fracionários: operações com números fracionários; resoluções de problemas.

4. Frações e números decimais: Operações com números decimais.

5. Sistemas Métrico Decimal: Perímetro de figuras planas. Áreas de figuras planas (triângulos, quadriláteros, círculos e polígonos regulares)

6. Conjunto dos números inteiros relativos: Operações e resoluções de problemas.

7. Conjunto dos números racionais: Resolução de equações do 1º grau. Resolução de problemas.

8. Razão e proporção. Propriedades das proporções. Divisão proporcional. Média aritmética simples e ponderada. Regra de três simples. Regra de três, composta.

9. Porcentagem, juros simples e montante.

10. Conjunto dos números reais: Operações com polinômios. Produtos notáveis. Fatoração. Sistemas de equações do 1º grau com duas incógnitas. Equações do 2º grau. Resolução de problemas.

11. Relações métricas e trigonométricas nos triângulos retângulos: aplicação do teorema de Pitágoras.

12. Funções: Função do 1º grau. Função quadrática. Função exponencial. Função logarítmica.

13. Análise Combinatória Simples.

14. Geometria sólida: prismas e pirâmides, cilindros e cones, esfera - áreas e volumes.

Bibliografia sugerida:

DANTE, Luiz Roberto. Matemática: contexto e aplicações. Ensino Médio. Volumes 1 e 2. Editora Ática, 2000.

GIOVANNI, José Ruy & GIOVANNI JÚNIOR, José Ruy. Matemática pensar e descobrir: novo - 5ª a 8ª séries. Editora FTD, 2000.

GOULART, Márcio Cintra. Matemática no ensino médio. Volumes 1 e 2. Editora Scipione, 1999.

IEZZI, Gelson & DOLCE, Osvaldo & MACHADO, Antônio. Matemática e realidade. Atual Editora, 1997.

SCIPIONE, Di Pierro Netto. Pensar matemática: para o ensino fundamental. 5ª a 8ª séries. Ed. Scipione. 1ª edição, 2001.

NOÇÕES DE HIGIENE E MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS 4 serie

Conteúdo Programático

Natureza das contaminações alimentares. Noções de toxinfecção alimentar. Boas práticas para serviços de alimentação: cuidados no preparo e conservação de alimentos; armazenamento e exposição adequada dos alimentos preparados. Higiene pessoal. Higienização de instalações, equipamentos e utensílios. Controle de pragas e manejo adequado de resíduos.

Bibliografia sugerida:

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. RESOLUÇÃO-RDC N° 216, DE 15 DE SETEMBRO de 2004. Dispõe sobre Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação. - Diário Oficial da União; Poder Executivo, de 16 de setembro de 2004. Disponível em: < http://e-legis.anvisa.gov.br/leisref/public/showAct.php?id=12546>.

HAZELWOOD, D.; McLEAN, A.C. Manual de higiene para manipuladores de alimentos. São Paulo: Editora Varela, 1998. 140 p.

PROGRAMA DA PROVA DE REDAÇÃO OFICIAL

1. Aspectos gerais da Redação Oficial: Conceito. A impessoalidade. A linguagem dos atos e comunicações oficiais. Formalidade e padronização. Concisão e clareza.

2. Emprego dos pronomes e expressões de tratamento. Concordância com os pronomes de tratamento.

3. Técnica de redação de documentos oficiais. Definição, finalidade, forma e estrutura de: Ofício, Carta, Circular, Memorando e Requerimento.

Bibliografia sugerida:

BRASIL. Presidência da República. Manual de redação da Presidência da República. Gilmar Ferreira Mendes e Nestor José Forster Júnior. (Capítulos I e II) 2. ed. Ver. E atual. Brasília. Presidência da República, 2002. Disponível em www.planalto.gov.br

NEY, João Luiz. Prontuário de redação oficial. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. NOÇÕES DE INFORMÁTICA - NÍVEL MÉDIO

1. Sistema Operacional Microsoft Windows

a. Configurações básicas do Sistema Operacional (painel de controle)

b. Organização de pastas e arquivos

c. Operações de manipulação de pastas e arquivos (copiar, mover, excluir e renomear)

d. Mapeamento de unidades de rede

2. Editor de Textos Microsoft Word

a. Criação, edição, formatação e impressão

b. Criação e manipulação de tabelas

c. Inserção e formatação de gráficos e figuras

d. Geração de mala direta

3. Planilha Eletrônica Microsoft Excel

a. Criação, edição, formatação e impressão

b. Utilização de fórmulas

c. Geração de gráficos

d. Classificação e organização de dados

4. Internet

a. Produção, manipulação e organização de mensagens eletrônicas (e-mail)

Bibliografia Sugerida:

Manuais on-line do Sistema Operacional Windows 2000 ou XP

Manuais on-line do Microsoft Word 2000 ou XP

Manuais on-line do Microsoft Excel 2000 ou XP

Manuais on-line do Internet Explorer 6.0 ou superior

Manuais on-line do Outlook Express 6.0 ou superior

PROGRAMA DA PROVA DE MECÂNICA DE AUTOMÓVEL

Manutenção de Veículos: Sistemas e respectivas peças componentes do veículo. Principais conceitos de manutenção veicular. Serviços de inspeções, registros e reparos; anotações de ocorrências; principais defeitos automotivos; testes e medidas de defeitos. Principais ferramentas, máquinas/dispositivos de Oficina Mecânica. Instrumentos de medição. Instrumentos de traço, e demais instrumentos utilizados em um veículo. Lubrificação: Principais propriedades dos lubrificantes automotivos; cuidados e restrições no uso dos lubrificantes. Normas de segurança veicular e da oficina. CNT - Código Nacional de trânsito.

Bibliografia sugerida:

ALMEIDA, Amaury F. Manutenção de Automóveis. 17 ed. Rio de Janeiro: Erca Ed.,

AUTOFÁCIL: manual de reparos e manutenção do automóvel; Rio de Janeiro: Rio Gráfica, c1986

CARRETERO, Ronald P.; BELMIRO, Pedro Nelson; Lubrificantes e lubrificação industrial. Rio de Janeiro, Interciência, IBP, 2006.

CONTRAN - O CONSELHO NACIONAL DE TRANSITO, Lei n.o 9.503, de 23 de setembro de 1997, e respectivas Resoluções sobre segurança veicular.

FERRAMENTAS de oficina. www.gedore.com.br e www.belzer.com.br

MANUAL Globo do automóvel. Rio de Janeiro: Globo, c1988, ISBN 8525007056

INSTRUMENTOS para metrologia dimensional. São Paulo: Mitutoyo do Brasil. www.mitutoyo.com.br

PAZ, Manoel Áries. Manual de Automóveis. São Paulo: Ed. Mestre Jou.

Telecurso 2000 - METROLOGIA; Dimensional, Terminologia e conceitos de metrologia, www.bibvirt.futuro.usp.br/.../telecurso_2000_cursos_profissionalizantes/telecurso_2000

PROFESSOR DE INFORMÁTICA

1. Conhecimentos básicos de programação:

Lógica de programação, algoritmos e estruturas de dados primitivas. Tipos de dados estruturados, homogêneos e heterogêneos: vetores, matrizes e registros, constantes, variáveis, funções e procedimentos, recursividade; comandos de entrada, saída e atribuição; estruturas seqüencial, seletiva e repetitiva de controle de programação. Modularização e abstração.

Bibliografia sugerida:

WIRTH, Niklaus. Algoritmos e estruturas de dados. Rio de Janeiro: LTC, 1989.

ZIVIANI, Nivio. Projeto de algoritmos. 2 ed. São Paulo: Thomson Pioneira, 2004.

2. Conhecimentos de Organização e Estrutura de Computadores:

Sistemas de numeração (binário, octal, decimal e hexadecimal). Representação de números em ponto fixo e ponto flutuante. Representação de caracteres. Lógica Booleana. Unidade central de processamento. Sistemas de entrada e saída. Estruturas de memória. Sistemas de barramentos. Linguagem de máquina. Modos de endereçamento. Formatos de instrução. Conjunto de registradores. Interrupções. Acesso direto à memória. Arquiteturas RISC e CISC. Arquiteturas de alto desempenho.

Bibliografia sugerida:

STALLINGS, William. Arquitetura e Organização de Computadores, 5ª ed., São Paulo, Pearson Prentice Hall, 2002

TORRES, G., Hardware - Curso Completo, 4ª ed., São Paulo, Axcel Books, 2001.

3. Conhecimentos Banco de Dados:

Noções básicas de banco de dados. Modelos de Bancos de Dados. SGBD: histórico e características. Modelo Relacional: conceitos, restrições de integridade, dependência funcional, formas normais. Álgebra relacional. SQL: linguagem de definição, linguagem de manipulação, visões. Modelagem conceitual.

Bibliografia sugerida:

DATE, C. J. Introdução a Sistemas de Banco de Dados, 7ª ed., São Paulo, Campus, 2000

SILBERSCHATZ, A., et al. Sistema de Banco de Dados, 5ª ed., Rio de Janeiro, Campus, 2006.

4. Conhecimentos de Redes de Computadores:

Conceitos básicos de redes de computadores: tipos, topologias, meios de transmissão. Padrões de redes locais. Projeto de redes locais. Padrões de rede de longa distância. Equipamentos para interconexão de redes. Modelo OSI e arquitetura TCP/IP.

Bibliografia sugerida:

NETO, V. S., Telecomunicações - Redes de Alta Velocidade - Cabeamento Estruturado, 3ª ed., São Paulo, Érica, 2002

TANENBAUM, A. S., Redes de Computadores, Rio de Janeiro, Campus, 1997.

5. Conhecimentos Sistemas Operacionais:

Estrutura, características e aplicações dos sistemas operacionais. Gerenciamento de memória. Memória virtual. Conceito de processo. Concorrência e sincronização de processos. Alocação de recursos e deadlocks. Gerenciamento de arquivos. Gerenciamento de dispositivos de entrada/saída. Sistemas operacionais comerciais (Microsoft Windows e Linux).

Bibliografia sugerida:

DEITEL, H. M. Sistemas Operacionais, 3ª ed., São Paulo, Pearson Prentice Hall, 2005

Manuais on-line dos Sistemas Operacionais Windows 2000 e/ou XP

6. Conhecimentos Internet

Conceitos básicos, domínios, protocolos comuns, resolução de nomes DNS, provedores. Configuração e uso do navegadores, correio eletrônico, listas de Discussão, transferência de arquivos (Download, FTP/HTTP), Pesquisa na Internet, Ferramentas mais utilizadas na Web.

Bibliografia sugerida:

Manuais on-line do Internet Explorer 6.0 ou superior

Manuais on-line do Outlook Express 6.0 ou superior

Manuais on-line do Netscape 7.0 ou superior

7. Conhecimentos de Aplicativos (MS Office):

Microsoft Word: Criação, edição, formatação, visualização e impressão de documentos, tabelas e mala direta.

Microsoft Excel: Princípios básicos de criação, edição, formatação, visualização, impressão e manutenção de planilhas, Inserção de fórmulas e geração de gráficos.

PowerPoint: Princípios básicos de criação, edição, formatação, visualização, impressão e manutenção de apresentações multimídia.

Bibliografia sugerida:

Manuais on-line do Microsoft Word 2000 ou XP

Manuais on-line do Microsoft Excel 2000 ou XP

Manuais on-line do Microsoft PowerPoint 2000 ou XP

ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO - CONHECIMENTOS DIDÁTICO-PEDAGÓGICOS

Fundamentos filosóficos, psicológicos, sociológicos e históricos da educação.

1.1. Concepções filosóficas da educação

1.2. Relação entre educação, sociedade e cultura

1.3. A escola como instituição social

1.4. Teorias do desenvolvimento e da aprendizagem

2. Fundamentos didático-metodológicos da Educação

2.1. Tendências pedagógicas na prática escolar;

2.2. Planejamento, metodologia e avaliação do processo ensino/aprendizagem;

2.3. Projeto Político Pedagógico

3. Fundamentos legais da Educação

3.1. Constituição Federal de 1988 - capítulo da Educação

3.2. Educação básica na Lei nº 9.394/96 (LDBEN)

3.3. Parâmetros Curriculares Nacionais da Educação Básica

4. A inclusão e permanência de crianças e adolescentes na escola.

Bibliografia sugerida:

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. Filosofia da Educação. São Paulo: Cortez, 1994.

________. História da Educação. São Paulo: Moderna, 1989.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é educação. São Paulo: Brasiliense, 1985.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. nº 9.394/96, de 24 de dezembro de 1996.

______. Parâmetros Curriculares Nacionais: Introdução aos Parâmetros curriculares nacionais. Secretaria Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997.

CANDAU, Vera M. (Org.) Sociedade, educação e cultura(s). Petrópolis: Vozes, 2002.

COUTINHO, Maria Tereza da Cunha. (Org.) Psicologia da Educação: um estudo dos processos psicológicos do desenvolvimento e aprendizagem humanos voltados para a educação. Belo Horizonte: Lê, 1992.

CURY, Carlos Roberto Jamil. Os fora de série na escola. Campinas: Armazém do Ipê, 2005.

DAYRELL, Juarez. Múltiplos olhares sobre educação e cultura. Belo Horizonte: UFMG, 1966.

DECLARAÇÃO MUNDIAL sobre Educação para Todos e Plano de Ação para Satisfazer as Necessidades Básicas de Aprendizagem. Jomtien/Tailândia, 1990.

DECLARAÇÃO DE SALAMANCA e linha de ação sobre necessidades educativas especiais. Salamanca/Espanha, 1994.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 14 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

GADOTTI, Moacir. Escola cidadã. 4 ed. São Paulo: Cortez, 1995.

GANDIN, Danilo. A prática do planejamento participativo. 7 ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

KRUPPA, Sônia Maria Portella. Sociologia da Educação. São Paulo: Cortez, 1994.

LDB: Lei de diretrizes e Bases da Educação Nacional. São Paulo: Cortez: Ande, 1990.

MANTOAN, Maria Tereza Eglér. Inclusão escolar: o que é? por quê? como fazer?. São Paulo: Moderna, 2003. 95p. (Cotidiano escolar)

MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.

PIMENTA, Selma Garrido. De professor, pesquisa e didática. Campinas: Pairus, 2002.

SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre educação e política. 21 ed. São Paulo: Cortez, 1989.

VEIGA, Ilma A. (Org.) Projeto político-pedagógico da escola. Campinas: Papirus, 1995.

ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

PROFESSOR I - DIDÁTICAS ESPECÍFICAS

1. Concepções de ensino e aprendizagem da leitura e da escrita

a. Alfabetização e letramento.

b. A construção do sentido da leitura e da escrita.

c. Relação leitor-texto-autor.

d. Metodologias de alfabetização: um novo olhar sobre ensino e aprendizagem.

2. Educação matemática: perspectivas atuais

a. Objetivos do ensino da matemática na escola fundamental.

b. Construção de conceitos matemáticos.

c. Aspectos metodológicos do ensino da matemática: jogos e materiais concretos, resolução de problemas, investigações matemáticas na sala de aula.

3. Perspectivas históricas e atuais da Educação Científica.

a. O conteúdo de Ciências Naturais no ensino fundamental - novos parâmetros curriculares.

b. Aspectos metodológicos do ensino de Ciências Naturais.

4. Fundamentos filosóficos, sociais e legais da História e da Geografia no ensino fundamental.

a. Parâmetros Curriculares de História e Geografia.

b. Metodologias para o ensino de História e Geografia no ensino fundamental

Bibliografia sugerida:

ALMEIDA, Rosângela; PASSINI, Elza Yasuko. O Espaço Geográfico: ensino e representação. 8ª ed. São Paulo: Contexto, 2000.

BRAGA, Magda Friche; MOREIRA, Moacir Alves. Metodologia de Ensino: ciências físicas e biológicas. Belo Horizonte: Lê: Fundação Helena Antipoff, 1997.

BRASIL, MEC. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC/SEF, 2000. Introdução: Língua Portuguesa, Matemática, Geografia, História e Ciências.

CAGLIARI, Luiz Carlos. Alfabetização sem o bá-be-bi-bo-bu. São Paulo: Scipione, 1998.

CENTURIÓN, Marília. Conteúdo e metodologia da matemática: números e operações. São Paulo: Scipione, 1994.

D'AMBRÓSIO, Ubiratan. Etnomatemática - elo entre as tradições e a modernidade. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

DELIZOICOV, Demétrio; ANGOTTI, José André; PERNAMBUCO, Marta Maria Castanho Almeida. Ensino de Ciências: fundamentos e métodos. 2ª ed. São Paulo: Cortez, 2002.

EVANGELISTA, Aracy Alves Martins et. al. Professor/Leitor. Aluno/Autor: reflexão sobre a avaliação do texto escolar. Cadernos. CEALE. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2001.

KAMII, Constance. A criança e o número: implicações educacionais da Teoria de Piaget para a atuação junto a escolares de 4 a 6 anos. 30ª ed. Campinas: Papirus, 2003.

KATO, Mary. A concepção da escrita pela criança. Campinas: São Paulo: Pontes, 1988.

MAGDA, Soares. Alfabetização e Letramento: um tema um três gêneros.

NARDI, Roberto. Questões atuais no ensino de Ciências. São Paulo: Escrituras, 2001.

NIKITIUK, Sônia L. Repensando o ensino de história. 3ª ed. São Paulo: Cortez, 2001.

NUNES, Carlos Alberto. Metodologia de Ensino: geografia e história. Belo Horizonte: Lê, Fundação Helena Antipoff, 1997.

PENTEADO, Heloísa Dupas. Metodologia do ensino de história e geografia. São Paulo: Cortez, 2001.

SMOLKA, Ana Luiza Bustamante. A criança na fase inicial da escrita: alfabetização como processo discursivo. 6. ed. São Paulo: Cortez, Campinas, 1993.

PROFESSOR II - EDUCAÇÃO FÍSICA

Educação Física e sociedade: construção histórica da Educação Física Escolar considerando suas concepções, sentidos e significados adquiridos e as diferentes influências que direcionaram a sua constituição como componente escolar. O ensino da Educação Física na escola Aspectos legais; Finalidades; Abordagens pedagógicas; Objetivos, conteúdos, metodologia e avaliação. A Educação Física e sua relação com: o lazer; o corpo e a cultura corporal; o trato das diferenças: gênero, idade e habilidade. Educação Física: bases fisiológicas e socorros de urgência. Formação de professores de Educação Física: saberes e habilidades.

Bibliografia sugerida:

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: educação física. Brasília: MEC/SEF, 1998.

CADERNOS CEDES: Corpo e Educação, Campinas, SP: Centro de Estudos Educação e Sociedade, n.48, 1999.

CALDEIRA, Anna Maria Salgueiro. A formação de professores de educação física: quais saberes e quais habilidades? Revista brasileira de ciências do esporte, Campinas, v. 22, n.3, p. 87-103, maio 2001.

DAOLIO, Jocimar. Os significados do corpo na cultura e as implicações para a educação física. In: _____. Cultura: educação física e futebol. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2003. p. 65-71.

DARIDO, S. C., RANGEL, I. C. A. (Coord.). Educação física na escola: implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

FEGEL, M. J. Primeiros socorros no esporte. São Paulo: Manole, 2002.

FOX, E. L. Bases fisiológicas da educação física e dos desportos.

MINAS GERAIS. Secretaria de Estado da Educação. Educação física: proposta curricular, educação básica / ensino fundamental (5a a 8a série). Belo Horizonte, 2005. Disponível em: < www.educacao.mg.gov.br >.

WERNECK, Christianne Luce Gomes; ISAYAMA, Hélder Ferreira (Orgs). Lazer, recreação e educação física. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

PROFESSOR II - EDUCAÇÃO RELIGIOSA

Concepções de Educação Religiosa: religiosidade e fenômeno religioso. Educação Religiosa no Brasil: Aspectos legais e históricos. As tradições religiosas e o pluralismo religioso no Brasil. Educação Religiosa e as novas exigências educacionais. Objetivos da Educação Religiosa. Os blocos de conteúdos: Ethos, Culturas e Tradições Religiosas, Ritos, Textos Sagrados e Teologias. Ensino, aprendizagem e avaliação em Educação Religiosa.

Bibliografia sugerida:

ALVES, Rubem. O que é religião. São Paulo: Loyola, 1999.

CRUZ, Eduardo R. A Persistência dos Deuses: religião, cultura e natureza. São Paulo: UNESP, 2004.

ELIADE, Mircea. O Xamanismo. São Paulo: Martins Fontes, 1998

FIGUEIREDO, Anísia de Paulo. O ensino religioso no Brasil. Petrópolis: Vozes, 1996.

FORUM NACIONAL PERMENENTE DO Ensino RELIGIOSO. Parâmetros curriculares nacionais. Ensino religioso. 3. ed. São Paulo: Ave-Maria, 1998.

GAARDER, Jostein et al. O livro das religiões. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

GUERREIRO, Silas. Novos movimentos religiosos - o quadro brasileiro. São Paulo: Paulinas, 2006.

JUNQUEIRA, Sérgio et al. Ensino religioso e sua relação pedagógica. Petrópolis: Vozes, 2002.

NEGRÃO, Lísias Nogueira. Entre a cruz e a encruzilhada. São Paulo: Edusp, 1996.

MACHADO, Maria das Dores C. Carismáticos e pentecostais. São Paulo: Autores Associados, 1996.

SILVA, Vagner G. Candomblé e umbanda - caminhos da devoção brasileira. São Paulo: Selo Negro, 2005.

PROFESSOR II - MATEMÁTICA

Fundamentos teóricos e problemas relacionados ao ensino e à aprendizagem dos seguintes temas: Conjuntos numéricos. Conceito, operações e propriedades; Problemas. Razão e proporção. Porcentagem. Medidas de comprimento, área, volume, massa e tempo; Pensamento algébrico; Matemática financeira: juros simples e compostos; Geometria plana e espacial. Estatística e probabilidade: análise e interpretação de informações expressas em gráficos e tabelas, cálculo de medidas de tendência central. Tratamento da informação; Uso de jogos e material manipulativo na educação matemática; Novas tecnologias e educação matemática.

Bibliografia sugerida:

BACHELARD, G. A formação do espírito científico. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.

BARBOSA, Ruy M. Descobrindo a Geometria Fractal: para a sala de aula. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2002.

BASSANEZI, Rodney. Ensino-aprendizagem com Modelagem Matemática. São Paulo: Contexto, 2002.

BICUDO, M. A. V. Pesquisa em Educação Matemática. São Paulo: Editora da UNESP, 1999.

BORBA, Marcelo C.; PENTEADO, Miriam G. Informática e Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2001.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental Parâmetros Curriculares Nacionais. Matemática. 5ª a 8ª séries/3º e 4º ciclos. Brasília: MEC/SEF, 1997.

CAMPOS, M.A.; LIMA, P. F. Introdução ao tratamento da informação nos ensinos fundamental e médio. São Paulo: Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional, 2005.

DEWDNEY, A. K. 20.000 léguas matemáticas: Um passeio pelo misterioso mundo dos números. RJ: Jorge Zahar Ed., 2000.

ELKONIN, D. B. Psicologia do jogo. Tradução Álvaro Cabral. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

FERREIRA, Mariana Kawall Leal. (org) Idéias Matemáticas em povos culturalmente distintos. São Paulo: Global, 2002.

KRULIK, S. REYS, R. A resolução de problemas na matemática escolar. São Paulo: Atual, 1998.

LINDQUIST, M. et al. (org.) Aprendendo e ensinando geometria. São Paulo: Atual, 1994.

MOYSÉS, Lúcia. Aplicações de Vygotsky à Educação Matemática. Campinas: Papirus, 1997

NUNES, Terezinha, CAMPOS, Tânia Maria Mendonça, MAGINA, Sandra & BRIAN, Peter. Educação Matemática. São Paulo: Cortez, 2005.

PONTE J. P, BROCADO, J e OLIVEIRA, H. Investigações matemáticas em sala de aula. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

SMOLLE, Kátia Stocco e DINIZ, Maria Ignez. Ler, escrever e resolver problemas: habilidades básicas para aprender matemática. Porto Alegre: Artmed, 2001.

PROFESSOR II - HISTÓRIA

PARTE I - CONTEÚDO HISTORIOGRÁFICO

1 - A MODERNIDADE: O Renascimento. Os Estados Nacionais. As reformas religiosas. O iluminismo.

2. O MUNDO CONTEMPORÂNEO A Revolução Francesa. A Revolução Industrial. O Imperialismo. A Grande Guerra de 1914/18. A Revolução Russa. Os totalitarismos de direita. A Segunda Guerra Mundial. A política e blocos e a Guerra Fria. A Globalização.

3. O BRASIL E SEU PROCESSO HISTÓRICO/CULTURAL A colonização e a formação das estruturas econômico-sociais. Brasil monárquico: a economia, a sociedade, o escravismo e a abolição. A república liberal / oligárquica. A Era Vargas e a modernização conservadora. A república populista. A ditadura militar. O Brasil contemporâneo.

PARTE II - ENSINO DE HISTÓRIA

4. Características e funções da História como disciplina curricular no Ensino Fundamental. A cidadania no currículo escolar de História. A história local, a educação patrimonial e a identidade cultural. Projetos de trabalho pedagógico: interdisciplinaridade e transversalidade. Pesquisa e produção do conhecimento histórico. Novas fontes, linguagens, recursos e estratégias no ensino de história.

Bibliografia sugerida:

MODERNIDADE E MUNDO CONTEMPORÂNEO

BARRACLOUGH, Geoffrey. Introdução à História Contemporânea. Rio de Janeiro: Zahar, 1983.

BAUMAN, Zygmunt. Globalização. As conseqüências humanas. Rio de Janeiro: Zahar,1999.

CERQUEIRA, Adriano e LOPES, Marco Antônio. A Europa na Idade Moderna: do Renascimento ao Século das Luzes.

FALCON, Francisco e MOURA, Gerson. A formação do mundo contemporâneo. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

HOBSBAWN, Eric. Era dos extremos. São Paulo: Cia. das Letras, 1995.

RÉMOND, René. O Século XIX. São Paulo: Cultrix, 1993.

RÉMOND, René. O Século XX. São Paulo: Cultrix, 1993.

SEVCENKO, Nicolau. A corrida para o Século XXI. Rio de Janeiro: Cia. das Letras, 2004.

SILVA, Francisco Carlos Teixeira. O século sombrio: uma história do Século XX. Rio de Janeiro: Elsever, 2004.

HISTÓRIA DO BRASIL.

CARVALHO, José Murilo. Cidadania no Brasil: o longo caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

FAUSTO, Bóris. História do Brasil. São Paulo: Edusp, 1997.

FURTADO, Celso. Formação Econômica do Brasil. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1974.

IGLÉSIAS, Francisco. Trajetória política do Brasil. São Paulo: Cia. das Letras, 1993.

LINHARES, Mª Yedda Leite. História Geral do Brasil. Rio de Janeiro: Campus, 1990.

PRADO, Caio Jr. História Econõmica do Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1994.

SKIDMORE, Thomas. Brasil: de Getúlio a Castelo. Rio de Janeiro: Saga, 1969.

SKIDMORE, Thomas. Brasil: de Castelo a Tancredo. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

SODRÉ, Nelson Werneck. Formação Histórica do Brasil. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1964.

ENSINO DE HISTÓRIA

BITTENCOURT, Circe (Org). O saber histórico na sala de aula. São Paulo: Contexto, 1997.

BRASIL. MEC -SEF. Parâmetros Curriculares Nacionais -História (PCN). Brasília, 1997.

DAVIES, Nicholas (Org) Para além dos conteúdos no ensino de História. Niterói: EdUFF, 2000.

FONSECA, Thais Nivia L. História & Ensino de História. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

FONSECA, Selva Guimarães. Didática e prática de ensino de História. Campinas (SP): Papirus, 2003.

KARNAL, Leandro (Org) História na sala de aula. São Paulo: Contexto, 2004.

PROFESSOR II - LÍNGUA PORTUGUESA

A leitura e a produção de textos na escola (O processo de leitura; A leitura nos textos didáticos; A formação do leitor literário; O processo de produção de textos; Texto, textualidade, textualização; Gêneros textuais; As relações entre oralidade e escrita); O ensino de gramática (Concepções de gramática e suas implicações teóricas e pedagógicas; Problemas que envolvem o ensino de gramática: conteúdos e perspectivas; Relação entre sistema fonológico e sistema ortográfico; Estudo do período e da oração: aspectos sintáticos e semânticos); A variação lingüística como fenômeno inerente ao uso da língua em diferentes situações de interação.

Bibliografia sugerida:

ANTUNES, Irandé Costa. Lutar com palavras: coesão e coerência. São Paulo: Parábola, 2005. (Na Ponta da Língua, 13)

AZEREDO, José Carlos de Língua Portuguesa em debate - conhecimento e ensino. 2.ed. Petrópolis: Vozes, 2001

BAGNO, Marcos. Português ou Brasileiro? - um convite à pesquisa. São Paulo: Parábola, 2001.

BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. Rio de Janeiro: Lucerna, 2001.

BORTONI-RICARDO, Stella Maris. Nós cheguemu na escola, e agora? Sociolingüística e educação. São Paulo: Parábola, 2005. (Linguagem,11)

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa. Brasília: MEC/SEF, 1998.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. 46. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2005.

COSTA VAL, M. Graça, BARROS, Gladys (Org.). Reflexões sobre práticas escolares de produção de texto: o sujeito-autor. Belo Horizonte: Autêntica, 2003. v. 1. 200 p.

DIONÍSIO, Ângela Paiva et al (org.). Gêneros textuais e ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002.

DIONÍSIO, A. P.; BEZERRA, M. A. O livro didático de português - múltiplos olhares. Rio de Janeiro: Lucerna, 2001.

ILARI, Rodolfo. Introdução à semântica; brincando com a gramática. São Paulo: Contexto, 2001.

KLEIMAN, Ângela, MORAES, S. E. Leitura e interdisciplinaridade - tecendo redes nos projetos da escola. Campinas: Mercado de Letras, 1999.

KOCH, Ingedore Villaça, ELIAS, Vanda Maria. Ler e compreender os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2006.

MARCUSCHI, Luiz Antônio Da fala para a escrita. Atividades de retextualização. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2001.

MORAIS, Artur Gomes de (org.). O aprendizado da ortografia. Belo Horizonte, CEALE/Autêntica, 1999. (Linguagem e Educação)

PAIVA, Aparecida, MARTINS, Aracy, PAULINO, Graça, VERSIANI, Zélia (orgs.). Literatura e letramento - espaços, suportes e interfaces - o jogo do livro. Belo Horizonte/CEALE, 2003.

SOARES, Magda. Alfabetização e letramento. São Paulo: Contexto, 2003.

TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Gramática Ensino Plural. São Paulo: Cortez, 2003.

PROFESSOR II - CIÊNCIAS

Biologia e Princípios de Ecologia; Vida e composição química dos seres vivos; Vida e energia; Ecologia: conceitos fundamentais; Fluxo da matéria e energia. Ciclos biogeoquímicos, sucessão ecológica e desequilíbrios ambientais; Ecossistemas e população; Relações entre os seres vivos; Conquistas tecnológicas e qualidade de vida; Desenvolvimento sustentável. Origem da vida e biologia Celular; Origem da vida; Citologia; Embriologia e histologia animal; Embriologia animal; Histologia animal; Os seres vivos; Sistema de classificação; Os seres vivos e os vírus: Reino Monera; Reino Protista; Reino Fungos; Reino Plantae; Reino Animália. O ser humano: Evolução; Fisiologia; Saúde. Genética: Genética e a Primeira lei de Mendel; Polialelia; A segunda lei de Mendel; Genética pós Mendel. Biologia Molecular: síntese de proteína e engenharia genética. Evolução: Conceitos e evidências; Teoria sintética da evolução e a genética de populações. Química: Estrutura da matéria; Classificação dos elementos químicos; Ligações e reações químicas; Funções químicas; Física: Movimento e força; (Mecânica); Trabalho e máquinas; Energia; Calor e som; Luz e sistemas ópticos; Eletricidade e magnetismo. Ensino de Ciências.

Bibliografia sugerida:

APEC. Construindo Consciências. São Paulo: Scipione, 2004.

BIZZO, N. Ciências: Fácil ou Difícil? São Paulo: Ática, 2004. (Coleção Formação Permanente).

BORTOLOZZO, Sílvia & MALUHY, Suzana. Projeto Educação para o Século XXI. São Paulo: Moderna, 2002. Série Link da Ciência.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: ciências naturais. Brasília: MEC/SEF, 1997.

CANTO, Eduardo I. do. Ciências Naturais: aprendendo com o cotidiano. 2 ed. São Paulo: Moderna, 2004.

DIAS, Genebaldo Freire. Educação Ambiental. Princípios e Práticas. São Paulo: Editora GAIA, 2000.

GIORDAN, A. E G. de Vecchi. As origens do Saber: das concepções dos aprendentes aos conceitos científicos. 2.ed. Porto Alegre: Artes Médicas,1996.

HAZEN, R. M. & J. Trefil. Saber Ciências: do Big Bang à Engenharia Genética. São Paulo: Editores Associados, 1995.

KRASILCHIK, M. O professor e o currículo de ciências. São Paulo, EPU/ Edusp, 1987.

LIMA, Maria Emília C. C., BRAGA, Sela A. M. & AGUIAR Jr, Orlando. Aprender Ciências: um mundo de materiais. Belo Horizonte. Editora UFMG, 1999.

MATEUS, Alfredo Luis. Química na cabeça. Experiências espetaculares que você pode fazer em casa ou na escola. Belo Horizonte Editora UFMG, 2005.

MORTIMER, E. F. Linguagem e formação de conceitos no ensino de ciências. Belo Horizonte: UFMG, 2000.

PIETROCOLA, M. Ensino de Física: conteúdo e epistemologia numa concepção integradora. Florianópolis: UFSC, 2001.

PINTO-COELHO, Ricardo Motta. Fundamentos em ecologia. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SANTOS, Widson Luiz Pereira & SCHNETZLER, Roseli Pacheco. Educação em Química: compromisso com a cidadania. Ijuí: UNIJUÍ, 1997.

SCNETZLER, Roseli P. e ARAGÃO, Rosália M. R. (orgs) Ensino de ciências: fundamentos e abordagens. Campinas: R. Vieira Gráfica e Editora, 2000.

PROFESSOR II - GEOGRAFIA

Geografia Geral: Noções de cartografia; A produção do espaço geográfico e suas transformações no século XX e início do século XXI; As grandes paisagens naturais do globo terrestre; Aspectos da população mundial; Os sistemas socioeconômicos; O desenvolvimento e o subdesenvolvimento; A Globalização, a nova ordem mundial e as tendências do século XXI; O meio ambiente e o ser humano - conservação, degradação e preservação ambiental; Geografia do Brasil: A produção do espaço geográfico brasileiro e suas transformações; As características geológico-geomorfológicas, climáticas e fitogeográficas do Brasil; Os domínios morfoclimáticos do Brasil; Regiões brasileiras: da compartimentação político-administrativa às regiões geoeconômicas (macroeconômicas); População brasileira: formação, dinâmica e estruturas; A questão fundiária e agrícola no Brasil; Industrialização e urbanização no Brasil; As questões ambientais no Brasil. Ensino de geografia.

Bibliografia Sugerida:

ALMEIDA, Rosangela Doin. Do desenho ao mapa: iniciação cartográfica na escola. São Paulo: Contexto, 2001.

AB'SABER, Aziz. Os domínios de natureza no Brasil - potencialidades paisagísticas. São Paulo: Ateliê Editorial, 2003.

BECKER, Bertha & MIRANDA, Mariana. A geografia política do desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: UFRJ, 1997.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental, Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental; geografia. Brasília: MEC/SEF, 1998, Volume 5.

CARLOS, Ana Fani Alessandri & DAMIANI, Amélia Luísa. A geografia na sala de aula. São Paulo: Contexto, 2001.

CORRÊA, Roberto Lobato et al (orgs). Introdução à geografia cultural. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

CASTELLAR, Sônia (org.) Educação geográfica: teorias e práticas docentes. São Paulo: Contexto, 2005.

CASTRO, Iná E. et al. Geografia. Conceitos e temas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1996.

GREGORY, Derek et all (orgs). Geografia humana - sociedade, espaço e ciência social. Rio de Janeiro: Zahar, 1996.

HAESBAERTT, Rogério. O mito da desterritorialização. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004.

HERNANDEZ, Leila Leite. A África na sala de aula: visita à história contemporânea. São Paulo: Selo Negro, 2005.

MORAES, Antonio Carlos Robert. Geografia: pequena história crítica. São Paulo: Annablume, 2006.

ROSS, Jurandyr L. Sanches (Org.). Geografia do Brasil. São Paulo: EDUSP, 1996.

SANTOS, Milton. SILVEIRA, Maria Laura. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro: Record, 2001.

SANTOS, Milton. Por uma geografia nova. São Paulo: HUCITEC, 1978.

SINGER, Paul. Economia política da urbanização. São Paulo: Brasiliense/CEBRAP, 1973.

THOMAZ JUNIOR, Antonio. Geografia passo-a-passo: ensaios críticos dos anos 90. Presidente Prudente: Centelha, 2005.

NUTRICIONISTA

Regulamentação das atividades do profissional de nutrição. Características sensoriais, físico-químicas, nutricionais e higiênico-sanitárias dos alimentos. Análise de perigos por pontos críticos de controle (APPCC); Métodos de avaliação e efeitos das diversas modalidades de aquisição, seleção, armazenamento, pré-preparo, preparo e conservação da qualidade nutricional dos alimentos. Higienização e sanitização dos alimentos, utensílios e equipamentos. Doenças veiculadas por alimentos e microrganismos patogênicos de importância em alimentos. Energia e nutrientes: definição, classificação, propriedades, funções, digestão, absorção, metabolismo, biodisponibilidade, requerimentos, recomendações e fontes alimentares. Definição, fundamentação e característica da dieta normal e suas modificações. Alimentação e nutrição nos diferentes grupos etários e para aqueles nutricionalmente vulneráveis. Avaliação nutricional de indivíduos e comunidades: tipos, conceitos, material e métodos, interpretação e aplicabilidade dos resultados. Nutrição clínica: Patologia da nutrição e dietoterapia nas doenças nutricionais. Assistência dietoterápica hospitalar, ambulatorial , em consultórios de nutrição e dietética e domicílios; Saúde coletiva e nutrição: programas de aplicação e nutrição, atenção primária e educação em saúde, epidemiologia dos problemas nutricionais brasileiros, Política Nacional de Alimentação e Nutrição, situação alimentar e nutricional no Brasil e segurança alimentar. Educação nutricional: conceitos, objetivos, metodologias e aspectos sociais, econômicos e culturais, planejamento, organização, implementação e avaliação de programas de educação nutricional. Alimentação coletiva: conceitos básicos da administração geral e sua aplicação a Unidade de Alimentação e Nutrição, planejamento e operacionalização de cardápios, tipos e sistema de serviços, planejamento físico funcional, controle e avaliação de recursos humanos, financeiros e de materiais, higienização, segurança e ergonomia no trabalho. Legislação relacionada à área de Nutrição e alimentos.

Bibliografia sugerida:

EUCLYDES, Marilene P. Nutrição do lactente: base científica para uma alimentação adequada. 2.ed. Viçosa: Suprema Gráfica e Editora, 2000.

EVANGELISTA, José. Tecnologia dos Alimentos. Rio de Janeiro: Atheneu, 2.ed., 1998.

GOUVEIA, Enilda L. Cruz. Nutrição: saúde e comunidade. 2. ed. rev. ampl. Rio de Janeiro: Revinter, 1999.

HOBBS, Betty C. & ROBERTS, Diane. Toxinfecções e controle higiênico-sanitário de alimentos. São Paulo: Varela, 1999.

ESCOTT-STUMP, Sylvia; MAHAN, L. Kathleen. Krause - Alimentos, nutrição & dietoterapia. 10. ed. São Paulo: Roca, 2002.

MEZOMO, Iracema F. B. Os serviços de alimentação: planejamento e administração. 5. ed. atual. e rev. Barueri: Manole, 2002.

MONTEIRO, Carlos Augusto. Velhos e novos males da saúde no Brasil: a evolução do país e suas doenças. 2. ed. aum. São Paulo: HUCITEC, 2000.

OLIVEIRA, José Eduardo D. de; MARCHINI, Júlio Sérgio. Ciências nutricionais. São Paulo: Sarvier, 1998.

ROUQUAYROL, Maria Zélia; ALMEIDA FILHO, Naomar de. Epidemiologia e saúde. 6. ed. Rio de Janeiro: MEDSI, 2002.

TEIXEIRA, Suzana M. F. G. et al. Administração aplicada às unidades de alimentação e nutrição. São Paulo: Atheneu, 2000.

www.saude.gov.br

www.anvisa.gov.br

www.cfn.org.br

Guia Metodológico de Comunicação Social em Nutrição. FAO, 1999. www.fao.org