IFRO - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia - RO

IFRO - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

ESTADO DE RONDÔNIA

EDITAL Nº 16, DE 17 DE ABRIL DE 2014

Notícia:   IFRO retifica novamente Concursos Públicos com 152 vagas para cargos técnico-administrativos e docentes

O REITOR EM EXERCÍCIO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista o disposto no Artigo 37, inciso II, da Constituição Federal do Brasil, com redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1988, e considerando os termos do Decreto nº 6.944, de 21/8/2009, a Lei nº 11.892, de 29/12/2008, e o Decreto nº 7.311, de 23/9/2010 e suas alterações, TORNA PÚBLICA a realização de Concurso Público de Provas e Títulos destinado ao provimento, em caráter efetivo, aos cargos de TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO - TAE's do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia - IFRO, observados os termos da Lei nº 8.112, de 11/12/90, e do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação, aprovado pela Lei nº 11.091, de 12/1/2005 e suas alterações, mediante as normas e condições estabelecidas neste Edital.

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1.1 O concurso público, para o provimento de 106 (cento e seis) vagas distribuídas entre os cargos da Carreira dos Técnico-Administrativos em Educação, será regido por este Edital, Editais complementares, eventuais retificações e/ou aditamentos e promovido pelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Rondônia - IFRO, CNPJ nº 10.817.343/0001-05, sediado na Av. Sete de Setembro, 2090, Nossa Senhora das Graças, CEP: 76804-124, Porto Velho-RO, executado pela empresa MSCONCURSOS, CNPJ nº 08.377.068-0001/40, estabelecida na Rua Dr. Dolor Ferreira de Andrade nº 921, Bairro Monte Castelo, Campo Grande/MS, CEP 79010-260, sob a supervisão da Comissão de Concurso Público dos Professores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia - IFRO, designada pela Portaria/IFRO nº 100, de 31/1/2014, com participação da Diretoria de Gestão de Pessoas, visando ao ingresso nos cargos Técnico-Administrativos em Educação, com lotação nos Câmpus Ariquemes, Cacoal, Colorado do Oeste, Guajará-Mirim, Ji-Paraná, Porto Velho Calama, Porto Velho Zona Norte, Reitoria (Porto Velho) e Vilhena.

1.2 Ao realizar a inscrição para uma vaga do concurso público, regido por este Edital, fica o candidato ciente que exercerá suas atividades na localidade que está concorrendo.

1.3 A Prova Objetiva será realizada nos municípios de Porto Velho, Ariquemes Ji-Paraná e Vilhena.

1.4 No interesse e a critério do Instituto Federal de Rondônia e obedecendo às normas legais pertinentes e às previsões contidas neste Edital, na vigência do concurso, poder-se-á admitir que candidatos homologados e não nomeados neste Concurso Público possam ser aproveitados nas Unidades do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia, observada a ordem de classificação e o número de vagas existentes e autorizadas, bem como nas demais Instituições da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica.

1.5 O Concurso Público contará com uma Central de Atendimento, desde a publicação do Edital até a homologação do concurso, junto à MSCONCURSOS através do e-mail candidatomsconcursos@msconcursos.com.br e pelo telefone (67) 3044-9254.

2. DO CARGO, DAS VAGAS, DA TITULAÇÃO E DAS ATRIBUIÇÕES

2.1 DO CARGO, DAS VAGAS E DA TITULAÇÃO PARA TÉCNICO-ADMINISTRATIVO - NÍVEL SUPERIOR - CLASSE E

CARGO

Reitoria (Porto Velho) AriquemesCacoal Colorado do OesteGuajará-Mirim Ji-ParanáPorto Velho Calama Porto Velho Zona Norte Vilhena

TITULAÇÃO EXIGIDA

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

Analista de Tecnologia da informação Área de Atuação: Sistemas de Informação

4*

-

-

-

-

-

-

-

-

▪ Graduação em Ciência da Computação.

▪ Graduação em Engenharia da Computação.

▪ Graduação em Sistemas de Informação.

▪ Graduação em Tecnologia na área de Informática.

Arquiteto e Urbanista

1

-

-

-

-

-

-

-

-

▪ Graduação em Arquitetura e registro no Conselho competente.

▪ Graduação em Arquitetura e Urbanismo e registro no Conselho competente.

Auditor

4

-

-

-

-

-

-

-

-

▪ Graduação em Direito.

▪ Graduação em Economia e registro no Conselho competente.

▪ Graduação em Ciências Contábeis e registro no Conselho competente.

Bibliotecário-Documentalista

-

1

2

2

1

-

-

-

1

▪ Graduação em Biblioteconomia e registro no Conselho Competente.

Enfermeiro

-

1

1

1

-

1

1

1

-

▪ Graduação em Enfermagem e registro no Conselho competente.

Engenheiro Agrônomo

-

-

1

-

-

-

-

-

-

▪ Graduação em Agronomia e registro no Conselho competente.

▪ Graduação em Ciências Agrárias e registro no Conselho competente.

▪ Graduação em Engenharia Agronômica e registro no Conselho competente.

Engenheiro Eletricista

1

-

-

-

-

-

-

-

-

▪ Graduação em Engenharia elétrica e registro no órgão competente.

Jornalista1 - - - - - - - - ▪ Graduação em Jornalismo e registro no Conselho competente.

▪ Graduação em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo e registro no Conselho competente.

Revisor de Textos 1- - - - - - 1 - ▪ Graduação em Comunicação Social.

▪ Graduação em Letras.

Secretário Executivo 1- - - - - - 1 - ▪ Graduação em Secretário Executivo Bilíngue.
Tecnólogo - Comunicação Assistiva 1- - - -   - - - ▪ Tecnólogo em Comunicação Assistiva.
Tecnólogo - Construção de Edifícios - - - - 1- - - - ▪ Tecnólogo em Construção de Edifícios.
Tecnólogo- Gestão e Negócios - - - - - - 1- - ▪ Tecnólogo em Gestão e Negócios.
Tecnólogo - Gestão Pública - - - - 1- - - - ▪ Tecnólogo em Gestão Pública.
Tecnólogo - Gestão de Recursos Humanos - - 1- - - - - - ▪ Tecnólogo em Gestão de Recursos Humanos.
Tecnólogo - Processos Gerenciais 1- - - - - - - - ▪ Tecnólogo em Processos Gerenciais.

(*) Uma vaga deste cargo será destinada ao candidato com deficiência.

2.2 DO CARGO, DAS VAGAS E DA TITULAÇÃO PARA TÉCNICO-ADMINISTRATIVO - NÍVEL INTERMEDIÁRIO - CLASSE D

CARGO

Reitoria (Porto Velho)

Ariquemes

Cacoal

Colorado do Oeste

Guajará-Mirim

Ji-Paraná

Porto Velho Calama

Porto Velho Zona Norte

Vilhena

TITULAÇÃO EXIGIDA

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

Diagramador

-

-

-

-

-

-

-

1

-

▪ Ensino Médio Profissionalizante na área.

▪ Ensino Médio Completo + curso de editoração eletrônica.

Técnico em Laborátorio - Eletromecânica

-

-

-

-

-

-

-

-

1

▪ Ensino Médio Completo Profissionalizante na área.

▪ Curso Técnico em nível médio na área.

Técnico de Laborátorio - Estradas

-

-

-

-

-

-

-

-

1

▪ Ensino Médio Completo Profissionalizante na área.

▪ Curso Técnico em nível médio na área.

Técnico de Laborátorio - Física

-

1

1

-

-

-

1

-

-

▪ Ensino Médio Completo Profissionalizante na área.

▪ Curso Técnico em nível médio na área.

Técnico de Laborátorio - Florestas

-

-

-

-

-

1

-

-

-

▪ Ensino Médio Completo Profissionalizante na área.

▪ Curso Técnico em nível médio na área.

Técnico de Laborátorio - Informática

-

2

1

2

2

-

2*

1

1

▪ Ensino Médio Completo Profissionalizante na área.

▪ Curso Técnico em nível médio na área.

Técnico de Laboratório - Química

-

-

-

1

-

2

1

-

1

▪ Ensino Médio Completo Profissionalizante na área.

▪ Curso Técnico em nível médio na área.

Técnico em Arquivo

1

1

-

1

-

1

1

1

1

▪ Ensino Médio Completo Profissionalizante na área.

▪ Curso Técnico em nível médio na área.

Técnico em Audiovisual

-

-

-

-

-

-

-

2

-

▪ Ensino Médio Completo Profissionalizante na área.

▪ Curso Técnico em nível médio na área.

Técnico em Contabilidade

1

1

1

1

-

-

1

1

1

▪ Ensino Médio Completo Profissionalizante na área.

▪ Curso Técnico em nível médio na área.

Técnico em Secretariado

1

1

1

1

-

1

1

-

1

▪ Ensino Médio Completo Profissionalizante na área.

▪ Curso Técnico em nível médio na área.

Tradutor Intérprete de Linguagem de Sinais - LIBRAS

-

1

1

1

1

1

1

1

1

▪ Certificado de conclusão do curso de nível médio, acrescido de Certificado de Proficiência em Libras (PROLIBRAS) , expedidos por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

(*) Uma vaga deste cargo será destinada ao candidato com deficiência.

2.3 DO CARGO, DAS VAGAS E DA TITULAÇÃO PARA TÉCNICO-ADMINISTRATIVO - NÍVEL INTERMEDIÁRIO - CLASSE C

CARGO

Reitoria (Porto Velho)

Ariquemes

Cacoal

Colorado do Oeste

Guajará-Mirim

Ji-Paraná

Porto Velho Calama

Porto Velho Zona Norte

Vilhena

TITULAÇÃO EXIGIDA

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

Auxiliar em Administração

4*

-

4*

-

2

-

1

5*

-

▪ Ensino Fundamental Completo.

Operador de Máquinas Agrícolas

-

-

1

-

-

-

-

-

-

▪ Ensino Fundamental completo + curso de Máquinas e Implementos Agrícolas com carga horária mínima de 100h + Carteira Nacional de habilitação no mínimo categoria C.

(*) Uma vaga deste cargo será destinada ao candidato com deficiência.

2.4 DAS ATRIBUIÇÕES:

● ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO/SISTEMAS DE INFORMAÇÃO: Desenvolver e implantar sistemas informatizados, dimensionando requisitos e funcionalidades do sistema, especificando sua arquitetura, escolhendo ferramentas de desenvolvimento, especificando programas, codificando aplicativos; administrar ambientes informatizados; prestar treinamento e suporte técnico ao usuário; elaborar documentação técnica; estabelecer padrões; coordenar projetos e oferecer soluções para ambientes informatizados; pesquisar tecnologias em informática. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● ARQUITETO E URBANISTA: elaborar planos e projetos associados à arquitetura e todas as suas etapas, definindo materiais, acabamentos técnicas, metodologia, analisando dados e informações. Fiscalizar e executar obras e serviços, desenvolver estudos de viabilidade financeiros, econômicos e ambientais. Prestar serviço de consultoria e assessoramento, bem como estabelecer políticas de gestão. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● AUDITOR: realizar auditagem, acompanhar as execuções orçamentárias, financeiras e patrimoniais e de pessoal. Emitir pareceres e elaborar relatórios. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● AUXILIAR DE ADMINISTRAÇÃO: assistir a direção do órgão no levantamento e distribuição dos serviços administrativos, auxiliando na política de sua área de atuação e participando da elaboração de projetos, estudos e análises para melhoria dos serviços. Organizar e executar atividades administrativas nas áreas de gestão de pessoas, administração, acadêmica, orçamento, finanças e patrimônio, logística e de secretaria; atender usuários, fornecendo e recebendo informações; tratar de documentos e atos administrativos cumprindo todo o procedimento necessário referente aos mesmos; preparar relatórios e planilhas. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● BIBLIOTECÁRIO/DOCUMENTALISTA: Disponibilizar informação; gerenciar unidades como bibliotecas, centros de documentação, centros de informação e correlatos, além de redes e sistemas de informação; tratar tecnicamente e desenvolver recursos informacionais; disseminar informação com o objetivo de facilitar o acesso e geração do conhecimento; desenvolver estudos e pesquisas; promover difusão cultural; desenvolver ações educativas. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● DIAGRAMADOR: Planejar serviços de pré-impressão gráfica. Realizar programação visual gráfica e editorar textos e imagens. Operar processos de tratamento de imagem, montar fotolitos e imposição eletrônica. Operar sistemas de prova e copiar chapas. Gravar matrizes para rotogravura, flexografia, calcografia e serigrafia. Trabalhar seguindo normas de segurança, higiene, qualidade e preservação ambiental. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● ENFERMEIRO: prestar assistência ao paciente e/ou usuário em clínicas, hospitais, ambulatórios, navios, postos de saúde e em domicílio, realizar consultas e procedimentos de maior complexidade e prescrevendo ações; implementar ações para a promoção da saúde junto a comunidade. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● ENGENHEIRO AGRÔNOMO: desenvolver projetos de engenharia, executar obras, orçar e contratar empreendimentos; coordenar a operação e manutenção dos mesmos. Controlar a qualidade dos suprimentos e serviços comprados e executados. Elaborar normas e documentação técnica. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● ENGENHEIRO ELETRICISTA: Desenvolver projetos de engenharia; executar obras; planejar, orçar e contratar empreendimentos; coordenar a operação e a manutenção dos mesmos. Controlar a qualidade dos suprimentos e serviços comprados e executados. Elaborar normas e documentação técnica. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● JORNALISTA: recolher, redigir, registrar através de imagem e de sons, interpretar e organizar informações e notícias a serem difundidas, expondo, analisando e comentando os acontecimentos. Fazer seleção, revisão e preparo definitivo das matérias jornalísticas a serem divulgadas em jornais, revistas, televisão, rádio, internet, assessorias de imprensa e quaisquer outros meios de comunicação com o público. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● OPERADOR DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS: operar máquinas agrícolas motorizadas para desenvolver atividades agrícolas, utilizando implementos diversos; zelar diariamente pela conservação e manutenção das máquinas; executar pequenos serviços de mecânica fazendo reparos de emergência nas máquinas em geral. Empregar medidas de segurança. Auxiliar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. Executar outras tarefas de mesma natureza ou nível de complexidade associado à sua especialidade ou ambiente.

● REVISOR DE TEXTO: rever textos, atentando para as expressões utilizadas, sintaxe, ortografia e precisão para assegurar-lhes correção, clareza, concisão e harmonia. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● SECRETÁRIO EXECUTIVO: assessorar direções, gerenciando informações, auxiliando na execução de tarefas administrativas e em reuniões, marcando e cancelando compromissos; coordenar e controlar equipes e atividades; controlar documentos e correspondências; atender usuários externos e internos; organizar eventos e viagens e prestar serviços em idioma estrangeiro. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● TÉCNICO DE LABORATÓRIO/ESTRADAS: Executar trabalhos técnicos de laboratório relacionados com a área de atuação, realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos específicos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● TÉCNICO DE LABORATÓRIO/FÍSICA: Executar trabalhos técnicos de laboratório relacionados com a área de atuação, realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos específicos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● TÉCNICO DE LABORATÓRIO/FLORESTAS: Executar trabalhos técnicos de laboratório relacionados com a área de atuação, realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos específicos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● TÉCNICO DE LABORATÓRIO/INFORMÁTICA: Executar trabalhos técnicos de laboratório relacionados com a área de atuação, realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos específicos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● TÉCNICO DE LABORATÓRIO/QUÍMICA: Executar trabalhos técnicos de laboratório relacionados com a área de atuação, realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos específicos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● TÉCNICO EM ARQUIVO: auxiliar nas diversas áreas, nos trabalhos de organização, conservação, pesquisa e difusão de documentos e objetos de caráter histórico, artístico, científico e literário e de outra natureza. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● TÉCNICO EM AUDIOVISUAL: Montar e projetar filmes cinematográficos; manejar equipamentos audiovisuais, utilizando nas diversas atividades didáticas, pesquisa e extensão, bem como operar equipamentos eletrônicos para gravação em fita ou fios magnéticos, filmes, discos virgens e outras mídias. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● TÉCNICO EM CONTABILIDADE: identificar documentos e informações, atender à fiscalização e proceder à consultoria. Executar a contabilidade geral, operacionalizar a contabilidade de custos e efetuar contabilidade gerencial. Realizar controle patrimonial. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● TÉCNICO EM LABORATÓRIO/ELETROMECÂNICA: Executar trabalhos técnicos de laboratório relacionados com a área de atuação, realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos específicos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● TÉCNICO EM SECRETARIADO: auxiliar no gerenciamento de informações, na execução de tarefas administrativas e em reuniões, marcando e cancelando compromissos. Controlar e organizar documentos e correspondências. Atender usuários externos e internos; Auxiliar na organização eventos e viagens. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● TECNÓLOGO/COMUNICAÇÃO ASSISTIVA: Estudar, planejar, projetar, especificar e executar projetos específicos na área de atuação. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● TECNÓLOGO/CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS: Estudar, planejar, projetar, especificar e executar projetos específicos na área de atuação. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● TECNÓLOGO/GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS: Estudar, planejar, projetar, especificar e executar projetos específicos na área de atuação. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● TECNÓLOGO/GESTÃO E NEGÓCIOS: Estudar, planejar, projetar, especificar e executar projetos específicos na área de atuação. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● TECNÓLOGO/GESTÃO PÚBLICA: Estudar, planejar, projetar, especificar e executar projetos específicos na área de atuação. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● TECNÓLOGO/PROCESSOS GERENCIAIS: Estudar, planejar, projetar, especificar e executar projetos específicos na área de atuação. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

● TRADUTOR INTÉRPRETE DE LINGUAGEM DE SINAIS/LIBRAS: traduzir e interpretar artigos, livro, textos diversos bem idioma para o futuro, bem como traduzir e interpretar palavras, conversações, narrativas, palestras, atividades didático-pedagógicas em outro idioma, reproduzindo Libras ou na modalidade oral da Língua Portuguesa o pensamento e intenção do emissor. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

3. DA JORNADA DE TRABALHO, DA REMUNERAÇÃO E TAXA DE INSCRIÇÃO

3.1 Os candidatos serão nomeados para exercer, em caráter efetivo, os cargos constantes no item 2 deste Edital, conforme exigência mínima e quadro de vagas.

3.2 O regime de trabalho será de 40 (quarenta) horas semanais.

3.3 Durante o estágio probatório (3 anos) não poderá haver redução de carga horária, bem como remoção ou redistribuição, exceto por interesse da Instituição ou nos casos previstos em lei e/ou regulamentação interna.

3.4 A jornada de trabalho para os cargos da carreira dos Técnico-Administrativos em Educação poderá ser alocada em quaisquer dos turnos de funcionamento, de acordo com as especificidades do cargo e as necessidades da Instituição, observadas as horas semanais definida no subitem 3.2.

3.5 A remuneração que corresponde à Classe, Padrão de Vencimento e Nível de Escolaridade dos cargos, e a taxa de inscrição obedecerão ao quadro abaixo:

CARGO

CLASSE/ NÍVEL

VENCIMENTO BÁSICO

AUXÍLIO- ALIMENTAÇÃO

TOTAL DA REMUNERAÇÃO (*)

NÍVEL SUPERIOR

E

R$ 3.392,42

R$ 373,00

R$ 3.765,42

NÍVEL INTERMEDIÁRIO

D

R$ 2.039,89

R$ 2.412,89

C

R$ 1.640,34

R$ 2.013,34

3.6 (*) As remunerações poderão ser acrescidas de:

a) Percentual de Incentivo à Qualificação para os candidatos que possuam escolaridade superior à exigência para ocupação do cargo;

b) Auxílio Pré-Escolar no valor de R$ 66,00 (sessenta e seis reais) por dependente, até os 5 (cinco) anos 11 (onze) meses e 29 (vinte nove) dias de idade;

c) Auxílio-transporte.

4. DO CRONOGRAMA DE REALIZAÇÃO DO CONCURSO

4.1 As etapas do Concurso Público serão realizadas no horário de Rondônia, em conformidade com o Cronograma ANEXO II deste Edital.

5. DAS INSCRIÇÕES

5.1 Poderão se inscrever para os cargos de que trata este Edital os candidatos que sejam brasileiros natos ou naturalizados, ou se de nacionalidade portuguesa, amparados pelo Estatuto de Igualdade entre Brasileiros e Portugueses, de acordo com o Decreto nº 70.436/72.

5.2 Cada candidato poderá concorrer apenas para uma das vagas do concurso de que trata o presente Edital.

5.2.1 Ao realizar a inscrição o candidato deverá fazer opção somente por uma vaga/Câmpus/Reitoria.

5.2.2 Na hipótese de o candidato se inscrever e efetuar o pagamento para mais de 1 (uma) inscrição, será deferida apenas a última inscrição realizada.

5.3 A inscrição do candidato no concurso implica, desde logo, o conhecimento e a aceitação tácita das condições estabelecidas neste Edital, bem como das disposições emanadas nos dispositivos legais e normativos que tratam da matéria, das quais o candidato não poderá alegar desconhecimento.

5.4 As inscrições serão realizadas SOMENTE pela Internet, no período de 17/04/2014 a 11/05/2014, através dos sites www.msconcursos.com.br ou www.ifro.edu.br.

5.4.1 As inscrições poderão ser realizadas somente até às 23h59min (vinte e três horas e cinquenta e nove minutos) , horário de Brasília, do dia 11/05/2014.

5.4.2 A taxa de inscrição poderá ser paga somente até o dia 12/05/2014.

5.4.3 O pagamento da taxa de inscrição deverá ser efetuado nas agências bancárias, agências dos Correios e Casas Lotéricas, ou em postos de autoatendimento ou pela internet, observado o horário estabelecido pelo banco para quitação.

5.4.3.1 Não serão confirmadas as inscrições cujo pagamento tenha sido realizado após o horário limite de compensação bancária do dia 12/05/2014.

5.4.3.2 Não será aceito pagamento por meio de agendamento, banco postal, cheque, comprovante de depósito, transferência entre contas, ou qualquer outra forma de pagamento diferente da estabelecida neste Edital.

5.5 Os candidatos que não têm acesso à Internet para efetuar a sua inscrição poderão procurar a Coordenação de Gestão de Pessoas dos Câmpus do IFRO, munidos dos documentos necessários para inscrição, onde haverá computador conectado à internet à disposição dos candidatos para a realização da inscrição, nos dias úteis do período mencionado no subitem 5.4, das 8 às 11h e das 14h às 17h, conforme especificado no quadro abaixo:

CÂMPUS

ENDEREÇO

ARIQUEMES

Av. JK, 2463, Ariquemes/RO - CEP: 76.870-970

Telefone: (69) 2182-8970 - e-mail: campusariquemes@ifro.edu.br

CACOAL

BR 364, Km 228, Lote 02, Cacoal/RO - CEP: 76960-000

Telefone: (69) 3443-2445 - e-mail: campuscacoal@ifro.edu.br

COLORADO DO OESTE

RO 339, Km 05 - Zona Rural, Colorado do Oeste/RO - CEP: 76993-000

Telefone: (69) 3341-7801 - e-mail: campuscolorado@ifro.edu.br

JI-PARANÁ

Rua Rio Amazonas, 151 - Bairro Jardim dos Migrantes Ji-Paraná/RO - CEP: 76900-730

Telefone: (69) 3421-5025 - e-mail: campusjiparana@ifro.edu.br

PORTO VELHO-CALAMA ou PORTO VELHO-ZONA NORTE

Av. Governador Jorge Teixeira, 3146 - Setor Industrial Porto Velho/RO - CEP: 76.821-064

Telefone: (69) 2182-8905 - e-mail: campusportovelhocalama@ifro.edu.br ou campusportovelhozonanorte@ifro.edu.br

VILHENA

Rodovia 174, Km 03, Zona Urbana, Vilhena/RO - CEP: 76980-000

Telefone: (69) 2101-0700 - e-mail: campusvilhena@ifro.edu.br

5.6 No ato da inscrição, o candidato deverá optar pelo local de realização da prova (Porto Velho, Ariquemes, Ji-Paraná ou Vilhena) .

5.7 Após a escolha do local de prova na ficha de inscrição, NÃO serão aceitos pedidos de alteração.

5.8 Não será aceito inscrição condicional por fac-símile (fax) , correio eletrônico (e-mail) ou em local ou forma diferente do indicado neste Edital.

6. DA TAXA DE INSCRIÇÃO

6.1 A Guia de Recolhimento da União (GRU Cobrança) estará disponível nos sites www.msconcursos.com.br ou www.ifro.edu.br, e deverá ser impressa para o pagamento da taxa de inscrição imediatamente após a conclusão do preenchimento da ficha de solicitação de inscrição on-line. 6.1.1 Não será considerada a GRU gerada diretamente no sítio eletrônico do Ministério da Fazenda, pois não caracteriza realização da inscrição.

6.2 Valor da taxa de inscrição:

a) NÍVEL SUPERIOR - CLASSE E - R$ 80,00;

b) NÍVEL INTERMEDIÁRIO - CLASSE D - R$ 65,00;

c) NÍVEL INTERMEDIÁRIO - CLASSE C - R$ 45,00.

6.2.1 O valor da taxa de inscrição não será devolvido em hipótese alguma, salvo em caso de cancelamento do certame por conveniência da Administração Pública.

6.3 Para realizar a Inscrição, o candidato deverá acessar o site www.msconcursos.com.br ou www.ifro.edu.br no período de inscrições e cumprir com os seguintes requisitos, cumulativamente:

a) Ler atentamente o edital;

b) Preencher o requerimento eletrônico de inscrição que, além de outras informações, exigirá o número do CPF e o número do RG, com respectiva indicação do órgão expedidor;

c) Informar em campo próprio o cargo bem como a Unidade (Câmpus ou Reitoria) para o qual deseja concorrer;

d) Conferir os dados digitados no requerimento eletrônico de inscrição e confirmá-los;

e) Imprimir GRU - GUIA DE RECOLHIMENTO DA UNIÃO;

f) Efetuar o pagamento da GRU - GUIA DE RECOLHIMENTO DA UNIÃO até a data de vencimento da mesma.

7. DA ISENÇÃO DO PAGAMENTO DA TAXA DE INSCRIÇÃO

7.1 Não haverá isenção total ou parcial do valor da taxa de inscrição, exceto para os candidatos amparados pelo Decreto nº 6.593, de 2 de outubro de 2008, publicado no Diário Oficial da União de 3 de outubro de 2008.

7.2 De acordo com o Decreto nº 6.593, de 2 de outubro de 2008, estará isento do pagamento da taxa de inscrição o candidato que:

a) estiver inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) , de que trata o Decreto nº 6.135, de 26 de junho de 2007; e

b) for membro de família de baixa renda, nos termos do Decreto nº 6.135, de 26 de junho 2007.

7.3 A empresa MSCONCURSOS consultará o órgão gestor do CadÚnico para verificar a veracidade das informações prestadas pelo candidato.

7.4 Não será concedido isenção de pagamento de taxa de inscrição ao candidato que:

a) omitir informações e/ou torná-las inverídicas;

b) fraudar e/ou falsificar documentação;

c) não observar a forma e o prazo estabelecidos neste Edital.

7.4.1 As informações prestadas no requerimento de isenção serão de inteira responsabilidade do candidato, o qual poderá responder, a qualquer momento, por crime contra a fé pública, o que acarretará na sua eliminação do concurso, aplicando-se ainda o disposto no parágrafo único do art. 10 do Decreto nº 83.936, de 6 de setembro de 1979.

7.5 O candidato que desejar solicitar isenção do pagamento da taxa de inscrição deverá indicar no formulário de inscrição tal intenção, informando obrigatoriamente o Número de Identificação Social (NIS) atribuído pelo CadÚnico, declarando ainda que atende às condições estabelecidas no subitem anterior.

7.6 O prazo para solicitar a isenção do pagamento da taxa de inscrição será do dia 17/04/2014 ao dia 21/04/2014.

7.7 A relação dos pedidos de isenção deferidos será divulgada nos sites www.msconcursos.com.br ou www.ifro.edu.br, na data constante do Cronograma ANEXO II deste Edital.

7.8 O candidato possui total responsabilidade quanto ao acompanhamento de seu pedido de isenção, devendo, no caso de indeferimento, efetuar o pagamento da GRU - GUIA DE RECOLHIMENTO DA UNIÃO a fim de regularizar sua situação até a data limite do prazo geral concedido para inscrições.

8. DO DEFERIMENTO DA INSCRIÇÃO

8.1 A partir da data definida no Cronograma, ANEXO II deste Edital, a relação das inscrições deferidas será publicada nos sites www.msconcursos.com.br e www.ifro.edu.br.

8.2 É de inteira responsabilidade do candidato o acompanhamento da publicação para confirmar a homologação de sua inscrição.

8.3 A inscrição será homologada somente se:

a) o candidato tiver completado todo o processo de inscrição nos sites www.msconcursos.com.br ou www.ifro.edu.br, inclusive obtido o número de inscrição até a data e horário limite para inscrição;

b) efetuado o pagamento da GRU até a data limite de pagamento, com os campos obrigatórios devidamente preenchidos.

8.4 Não serão homologadas as inscrições cuja data de pagamento da taxa de inscrição for posterior à data limite de pagamento, o que não ensejará a devolução da taxa de inscrição.

8.5 Não será aceito, em hipótese alguma, o recolhimento da GRU pelas seguintes opções:

a) agendamento de pagamento de título de cobrança;

b) pagamento de conta por envelope;

c) transferência eletrônica;

d) DOC e DOC eletrônico;

e) ordem de pagamento e depósito comum em conta corrente.

8.6 A empresa MSCONCURSOS e o IFRO não se responsabilizam por solicitação de inscrição não recebida por motivos de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores que impossibilitem a transferência de dados e/ou a efetivação do pagamento da taxa de inscrição.

8.7 É de exclusiva responsabilidade do candidato a informação dos dados cadastrais exigidos no ato de inscrição, sob as penas da lei, pressupondo-se que, no referido ato, o mesmo tem conhecimento pleno do presente Edital e ciência de que preenche todos os requisitos.

8.8 As inscrições somente serão Deferidas após a comprovação de pagamento da taxa de inscrição, EXCLUSIVAMENTE através de GRU, não sendo aceita qualquer outra forma de pagamento.

8.9 O candidato que, tendo cumprido todos os prazos e as exigências necessárias, tiver sua inscrição indeferida deverá enviar recurso no prazo constante do Cronograma, ANEXO II deste Edital, anexando cópia do comprovante de pagamento.

8.10 A confirmação das Inscrições Deferidas, que estará disponível nos sites www.msconcursos.com.br e www.ifro.edu.br, a partir da data constante do Cronograma, ANEXO II deste Edital, sendo de responsabilidade exclusiva do candidato a consulta a esse documento.

8.11 É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar o deferimento ou indeferimento da sua inscrição nos sites www.msconcursos.com.br ou www.ifro.edu.br.

8.12 Após o pagamento da inscrição, não serão aceitos pedidos de alterações de cargo/Unidade (Câmpus/Reitoria) .

8.13 Retificação de erros referentes a dados pessoais deverá ser solicitado através do e-mail retificacao.ifro.tae@msconcursos.com.br em até 2 dias após a publicação das inscrições Deferidas e Indeferidas.

8.13.1 O candidato que não solicitar a correção nos termos do subitem anterior deverá arcar, exclusivamente, com as consequências advindas de sua omissão.

8.14 Após a confirmação, pela instituição bancária, do pagamento da taxa de inscrição, o Comprovante de Inscrição estará disponível no site www.msconcursos.com.br, na área do candidato.

9. DAS VAGAS DESTINADAS AOS CANDIDATOS COM DEFICIÊNCIA

9.1 Das vagas destinadas ao total de cargos e das que vierem a ser criadas durante o prazo de validade do concurso, 5% (cinco por cento) serão providas na forma do § 2º do artigo 5º da Lei nº 8.112, de 11/12/90, e do Decreto nº 3.298, de 20/12/99 e suas alterações, a candidatos que se declararem pessoa com deficiência.

9.2 Se a apuração do número de vagas asseguradas aos candidatos com deficiência por cargo resultar em número decimal igual ou maior do que 0,5 (meio) , adotar-se-á o número inteiro imediatamente superior, se menor do que 0,5 (meio) , adotar-se-á o número inteiro imediatamente inferior.

9.2.1 O percentual de 5% será aplicado sobre o total de vagas abertas no presente Edital e, para sua distribuição, será levado em consideração o maior número de vagas por cargo/Câmpus/Reitoria. Sendo assim, ficam reservadas um total de 5 (cinco) vagas destinadas às pessoas com deficiência em condições de exercer as atividades inerentes aos cargos e unidades abaixo relacionados:

CARGO

Reitoria (Porto Velho)

Campus Cacoal

Porto Velho Calama

PortoVelho Zona Norte

VAGAS

VAGAS

VAGAS

VAGAS

Analista de Tecnologia da Informação - Área de Atuação: Sistemas de Informação

1

-

-

-

Técnico de Laboratório/Química

-

-

1

-

Auxiliar em Administração

1

1

-

1

9.3 É considerada pessoa com deficiência aquela que se enquadra nas especificações do Decreto Federal nº 3.298, de 20/12/1999.

9.4 O acesso das pessoas com deficiência às provas e sua eventual aprovação não implicam o reconhecimento da deficiência declarada e a compatibilidade da deficiência com a atividade pertinente à vaga, os quais serão determinados por meio de exame médico.

9.5 O candidato que se declarar pessoa com deficiência concorrerá em igualdade de condições com os demais candidatos, observadas as adequações necessárias.

9.6 De acordo com o Manual de Perícia Médica Oficial em Saúde do Servidor Público Federal/2010, instituído pela Portaria MPOG nº 797, de 22/3/2010, publicada no D.O.U de 23/3/2010, para concorrer a essa vaga, o candidato deverá:

a) no ato da inscrição, declarar-se pessoa com deficiência no campo específico da ficha de inscrição;

b) encaminhar cópia do CPF e laudo, original ou cópia autenticada, emitido nos últimos doze meses, atestando a espécie e o grau ou nível da deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças (CID-10) , por sua inteira responsabilidade.

9.6.1 O CPF e laudo devem ser enviados via sedex até o dia 12/05/2014, para a MSCONCURSOS, situada à Rua Dr. Dolor Ferreira de Andrade nº 921, Bairro Monte Castelo, Campo Grande/MS, CEP 79010-260.

9.6.2 Não será considerado documento postado em data posterior ao dia 12/05/2014.

9.7 A cópia do CPF e laudo médico enviados terão validade somente para este concurso público e não serão devolvidos, assim como não serão fornecidas cópias deles.

9.8 As vagas que não forem providas por falta de candidatos aprovados e declarados Pessoas com Deficiência serão preenchidas pelos demais candidatos, observada a ordem geral de classificação.

9.9 Na hipótese do surgimento de novas vagas dentro do prazo de validade deste Concurso, sendo possível a aplicação novamente do percentual de 5% (cinco por cento) , e havendo candidatos habilitados na condição de Pessoa com Deficiência, estes serão convocados para manifestar se aceitam ou não a nomeação para o cargo.

10. DAS CONDIÇÕES ESPECIAIS PARA REALIZAÇÃO DAS PROVAS

10.1 O candidato, portador de deficiência ou não, ao realizar a inscrição deverá informar, no campo próprio, a(s) condição(ões) especial(ais) de que necessita para realizar a prova.

10.2 Na análise da solicitação de atendimento diferenciado serão observados a legalidade e os critérios de viabilidade e razoabilidade, sendo facultada à Comissão do Concurso o deferimento ou indeferimento do pedido, sendo o candidato comunicado em caso de não atendimento a sua solicitação.

10.3 O candidato que não especificar e/ou informar a necessidade de atendimento especial de forma clara e compreensível não poderá em nenhuma hipótese solicitá-la no dia da prova.

10.4 O candidato deficiente visual (amblíope) que necessitar de prova ampliada ou que depender de instrumentos específicos para leitura das instruções e questões das provas deverá informar a especialidade e/ou tamanho da letra (fonte) no ato da inscrição, no campo próprio, de acordo com o § 1º, do art. 40, do Decreto Federal nº 3.298/99.

10.5 Ao candidato deficiente visual que solicitar prova ampliada, mas não informar o tamanho da letra, (fonte) será disponibilizado o caderno de questões na letra (fonte) tamanho 16 (dezesseis) .

10.6 O deficiente visual cego total deverá indicar sua condição, informando no requerimento de inscrição a necessidade de realizar a prova em braile ou com auxílio de ledor.

10.6.1 As provas ampliadas ou em braile ou com auxílio do ledor, quando solicitadas, serão disponibilizadas sem custo ao candidato.

10.7 O candidato com restrição de locomoção deverá indicar sua condição, informando no requerimento de inscrição se utiliza cadeira de rodas ou se necessita de local de fácil acesso.

10.8. Ao candidato com deficiência que necessitar de tempo adicional para a realização da prova, será concedido mais 25% do tempo estabelecido para os demais candidatos, conforme previsto no § 2º do artigo 40, do Decreto Federal nº 3.298/99.

10.9 Ao realizar a inscrição, a candidata lactante que tiver necessidade de amamentar durante a realização das provas deverá informar essa necessidade no campo próprio.

10.9.1 A criança deverá estar acompanhada de adulto responsável por sua guarda. A candidata que não levar acompanhante não poderá permanecer com a criança no local de realização das provas, não podendo, nessa condição, participar do concurso público.

10.9.2 Nos horários previstos para amamentação, a candidata lactante poderá ausentar-se temporariamente da sala de prova, acompanhada de uma fiscal. Contudo, nesse caso, o tempo de prova não será estendido.

10.9.3 No momento da amamentação, ficarão presentes somente a candidata lactante, a criança e uma fiscal, sendo vedada a permanência de quaisquer outras pessoas.

10.9.4 Não será disponibilizado tempo extra para a realização da prova em função do tempo dispensado para a amamentação.

11. DA ESTRUTURA DO CONCURSO

11.1 O Concurso Público abrangerá as seguintes provas:

a) Prova objetiva (eliminatória e classificatória) , a ser aplicada a todos os candidatos;

b) Prova prática (eliminatória e classificatória) , a ser aplicada aos candidatos classificados nos cargos e quantitativos a seguir:

CARGO

QUANTIDADE DE VAGAS PREVISTAS NO EDITAL

NÚMERO MÁXIMO DE CANDIDATOS CLASSIFICADOS PARA PROVA PRÁTICA

Operador de Máquinas Agrícolas

1

6

Técnico em Florestas

1

6

Técnico em Física

3

17

Técnico em Química

5

27

Tradutor Intérprete de linguagem de Sinais - LIBRAS

8

40

11.2 Todas as convocações e publicações de resultados, parcial e final, serão divulgadas nos sites www.msconcursos.com.br ou www.ifro.edu.br.

12. DA PROVA OBJETIVA

12.1 Constará de 50 (cinquenta) questões objetivas inéditas e de domínio público, de múltipla escolha.

12.2 Cada questão apresentará 5 (cinco) alternativas (A, B, C, D e E) , e 1 (uma) única resposta correta, de acordo com o comando da questão.

12.3 Valerá de 0 (zero) a 100 (cem) pontos, devendo o candidato obter, no mínimo, 60 (sessenta) pontos e NÃO ZERAR EM NENHUMA ÁREA DE CONHECIMENTO (Língua Portuguesa, Matemática, Informática, Legislação e Conhecimentos Específicos) constante da grade de prova.

12.4 As questões serão distribuídas conforme o quadro abaixo:

PROVA/TIPO

ÁREA DE CONHECIMENTO

Nº DE QUESTÕES

PESO

Nº MÁXIMO DE PONTOS

CARÁTER

(PO) Prova Objetiva

Língua Portuguesa

10

2

20

Eliminatório e Classificatório

Matemática

10

1

10

Informática

05

1

5

Legislação

05

1

5

Conhecimentos Específicos

20

3

60

TOTAL

50

-

100

12.5 A prova objetiva será realizada no dia 01/06/2014.

12.6 A prova objetiva será realizada nos municípios de Porto Velho, Ariquemes Ji-Paraná e Vilhena no Estado de Rondônia.

12.7 Os portões serão abertos uma hora antes do horário previsto para início da prova.

12.7.1 As provas serão realizadas no horário oficial de Rondônia.

12.8 A prova terá duração de 03 (três) horas, incluído o tempo para preenchimento do cartão-resposta.

12.9 A prova terá seu horário de início a contar após a distribuição dos cadernos de prova e a autorização do aplicador.

12.10 O candidato deverá comparecer ao local designado para a prova objetiva com antecedência mínima de 45 (quarenta e cinco) minutos do horário previsto para início da prova, munido do original de documento oficial de identificação com foto, do comprovante de pagamento da inscrição e caneta esferográfica na cor preta ou azul.

12.11 Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia da realização da prova, documento de identificação original com foto, por motivo de perda, roubo ou furto, deverá ser apresentado documento que ateste o registro da ocorrência em órgão policial, expedido com data posterior à sua inscrição no concurso no prazo máximo de 30 dias.

12.12 São considerados documentos oficiais de identificação: carteiras expedidas pelos comandos militares, pelas secretarias de segurança pública, pelos corpos de bombeiros militares, pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (ordens, conselhos, etc.) , passaportes, carteiras funcionais do Ministério Público e Poder Judiciário, carteira nacional de habilitação com fotografia, carteiras funcionais expedidas por órgão público que valham como identidade na forma da lei, com foto e impressão digital, carteira de trabalho e certificado de reservista.

12.13 Não serão aceitos como documentos de identificação: certidões de nascimento/casamento, títulos eleitorais, CPF, carteiras de estudante, carteiras funcionais sem valor de identidade, tampouco documentos ilegíveis, não-identificáveis e/ou danificados, nem protocolos de documentos.

12.14 O candidato que não apresentar documento de identificação original, na forma definida neste Edital, ressalvado o disposto no subitem 12.11, não poderá realizar a prova objetiva e será automaticamente eliminado do concurso.

12.15 Não haverá, sob qualquer pretexto, segunda chamada para nenhuma das provas.

12.16 Não será permitida, em hipótese alguma, a entrada de candidato no local de realização da prova, após o fechamento dos portões.

12.17 O acesso ao local das provas será exclusivo para os candidatos. Eventuais acompanhantes deverão permanecer do lado de fora dos portões, exceto o constante do subitem 10.9.1 deste edital.

12.18 Os portões somente serão reabertos após 1 (uma) hora do início da prova. Até esse horário, ninguém poderá sair do local das provas, excetuando-se as pessoas que estiverem executando ou fiscalizando os trabalhos inerentes à realização do concurso.

12.19 O candidato terá que permanecer, obrigatoriamente, na sala de realização das provas por, no mínimo, uma hora após seu início.

12.20 O candidato SOMENTE poderá levar o caderno de provas depois de transcorridas 02 (duas) horas do início da aplicação das provas.

12.21 O caderno de provas em branco será disponibilizado nos sites www.msconcursos.com.br e www.ifro.edu.br para consulta no período aberto a recursos.

12.22 Ao final da Prova Objetiva, os 3 (três) últimos candidatos a concluírem a prova deverão permanecer na sala, apenas podendo retirar-se após o lacre das provas.

12.23 Será eliminado do concurso público o candidato que:

a) estiver ausente do local da prova, no dia e horário determinados para comparecimento;

b) obtiver 0 (zero) ponto em quaisquer das áreas de conhecimento da prova objetiva;

c) obtiver pontuação inferior a 60 (sessenta) pontos na prova objetiva;

d) entregar em branco ou não adequadamente preenchido o cartão-resposta;

e) não devolver o cartão-resposta;

f) não assinar o cartão-resposta;

g) tiver comportamento desonesto ou incompatível com o decoro e a ordem dos trabalhos, conforme ocorrência registrada pelos agentes aplicadores da prova.

12.24 A correção das provas será realizada por processamento eletrônico. Portanto, serão consideradas somente as respostas das questões transferidas para o cartão-resposta.

12.24.1 É de inteira responsabilidade do candidato o preenchimento correto do cartão-resposta, que será o único documento válido para efeito de correção da prova.

12.25 Durante a realização da prova objetiva não será permitida a comunicação entre candidatos, bem como consulta a livros, revistas, folhetos e anotações; o uso de calculadoras, ou outros instrumentos de cálculo, máquina fotográfica, gravador ou qualquer outro receptor de mensagens. Não será autorizado o uso de boné, boina, chapéu, gorro, lenço ou qualquer outro acessório que impeça a visão total das orelhas do candidato. Não será permitido também o uso de óculos escuros, sendo eliminado do concurso o candidato que descumprir estas determinações.

12.26 Não será permitido aos candidatos, durante o período de permanência no local de prova, o uso de objetos eletrônicos como aparelhos celulares, Pager, Notebook, Tablet, iPod, Ipad, iPhone, qualquer tipo de relógio e outros aparelhos que permitam a comunicação de informações e dados.

12.27 Os candidatos que portarem algum dos objetos relacionados no subitem anterior deverão acomodá-lo(s) abaixo de sua cadeira, sob sua guarda e responsabilidade, mantendo o(s) aparelho(s) eletrônico(s) desligado(s) .

12.28 O candidato que se recusar a seguir o procedimento descrito no subitem anterior será retirado da sala de prova e, consequentemente, eliminado do concurso.

12.29 O candidato que for identificado utilizando ou portando um dos aparelhos citados, durante a prova ou nos corredores e banheiros, será eliminado do concurso.

12.30 É vedado ao candidato entrar no local onde estiver ocorrendo o concurso público portando qualquer tipo de arma.

13. DA PROVA PRÁTICA

13.1 A prova prática destina-se a avaliar o candidato quanto ao domínio do assunto, consistindo em realizar uma atividade específica do cargo para o qual está concorrendo, através de uma banca examinadora composta por profissionais habilitados na área, sendo 2 (dois) membros.

13.2 A prova prática de Tradutor Intérprete de Linguagem de Sinais será gravada em áudio e vídeo, de forma a garantir a sua idoneidade e confiabilidade.

13.2.1 Não será disponibilizada ao candidato cópia da gravação da prova prática.

13.3 A prova prática será classificatória e eliminatória, valendo de 0 (zero) a 100 (cem) pontos e consistirá da realização de uma atividade prática com duração de até 30 minutos.

13.4 Para ter acesso ao local da Prova Prática, o candidato deverá assinar a lista de frequência e apresentar documento de identidade, ou seja, um dos documentos listados no subitem 12.12.

13.5 O candidato contará com um tempo de tolerância máxima de 10 (dez) minutos em relação ao horário estabelecido para o início da Prova Prática, sendo esse tempo descontado no tempo total da prova.

13.5.1 Decorrido o tempo de tolerância, o candidato não poderá realizar a Prova e estará automaticamente eliminado do Concurso Público.

13.6 Os candidatos serão convocados para comparecer em um mesmo horário e local e deverão aguardar a ordem da realização da Prova Prática de acordo com a pontuação da prova objetiva, obedecendo-se à ordem de classificação.

13.7 Todos os candidatos permanecerão em uma só sala, aguardando até o momento da realização da prova.

13.7.1 Após a realização da sua prova, o candidato devera retirar-se do local sem comunicar-se com os demais candidatos que não a realizaram.

13.8 Será eliminado do processo de avaliação o candidato que durante o período de confinamento:

a) recusar-se a ficar no local determinado pelo fiscal;

b) recursar-se a permanecer no local até a sua liberação pelo fiscal local;

c) provocar tumulto;

d) promover algazarra;

e) atender ou receber ligações no celular;

f) ligar aparelhos eletrônicos de comunicação; e

g) tratar de maneira desrespeitosa o fiscal e equipe de aplicação.

13.9 O candidato que não comparecer no local e horário indicados para realização da Prova Prática estará automaticamente eliminado do Concurso Público.

13.10 A prova prática será realizada em local a ser definido na data de publicação do resultado da prova objetiva.

13.11 A prova prática será avaliada de acordo com os seguintes critérios:

Cargo: Operador de Máquinas Agrícolas

ITENS A SEREM AVALIADOS

DO JULGAMENTO

INADEQUADO

ADEQUADO PARCIALMENTE

ADEQUADO

Agilidade na execução da atividade

0

10

20

Habilidade para operar a máquina

0

15

30

Utilização dos implementos

0

15

30

Realização de serviços de mecânica na máquina

0

5

10

Realização de serviços de manutenção na máquina

0

5

10

PONTUAÇÃO MÁXIMA

100

Cargos: Técnico de Laboratório - Física; Técnico de Laboratório - Química; Técnico de Laboratório - Florestas

ITENS A SEREM AVALIADOS

DO JULGAMENTO

INADEQUADO

ADEQUADO PARCIALMENTE

ADEQUADO

Agilidade na execução da atividade

0

10

20

Habilidade na execução da atividade proposta

0

10

20

Domínio do conteúdo

0

20

40

Utilização dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) - Respeito às Normas de Segurança

0

5

10

Higiene do posto ou local da execução da atividade

0

5

10

PONTUAÇÃO MÁXIMA

100

Cargo: Tradutor Intérprete de linguagem de Sinais - LIBRAS

TENS A SEREM AVALIADOS

DO JULGAMENTO

INADEQUADO

ADEQUADO PARCIALMENTE

ADEQUADO

Fluência: vocabulário, classificadores, uso do espaço e expressão facial

0

15

30

Contextualização do tema: coesão, coerência

0

15

30

Domínio do conteúdo

0

10

20

Utilização adequada do tempo de apresentação do tema

0

10

20

PONTUAÇÃO MÁXIMA

100

13.12 Será eliminado do Concurso Público o candidato que não obtiver, no mínimo, 60 (sessenta) pontos na prova prática.

13.13 Demais informações sobre a prova prática serão publicadas nos sites www.msconcursos.com.br ou www.ifro.edu.br

14. DOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

14.1 Os Conteúdos Programáticos estão descritos no Anexo I deste Edital.

15. DO RESULTADO FINAL

15.1 Os candidatos que NÃO farão prova prática serão classificados em ordem decrescente obtida na pontuação da prova objetiva (PPO) , desde que não ultrapasse o limite máximo estabelecido no Anexo II do Decreto nº 6.944, de 21/8/2009.

15.2 Os candidatos que farão prova prática serão classificados em ordem decrescente, de acordo com a média aritmética, obtida entre a pontuação da prova objetiva (PPO) e a pontuação da Prova Prática (PP) , conforme demonstrado na fórmula:

[(PPO) + (PP) ]/ 2 = Média Final

15.2.1 Serão considerados aprovados os candidatos com Média Final igual ou superior a 60 (sessenta) pontos, e desde que não ultrapasse o limite máximo estabelecido no Anexo II do Decreto nº 6.944, de 21/8/2009.

15.3. Distribuição do número de candidatos por vaga:

QUANTIDADE DE VAGAS PREVISTAS NO EDITAL POR CARGO/CÂMPUS

NÚMERO MÁXIMO DE CANDIDATOS APROVADOS/CLASSIFICADOS

1

5

2

9

4

18

5

22

15.3.1 Os candidatos que não estiverem classificados dentro do limite máximo estipulado acima serão considerados reprovados.

15.4 Na classificação final, dentre os candidatos com igual número de pontos, serão critérios de preferência, na ordem de posicionamento:

a) idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, até o último dia de inscrição neste concurso, de acordo com o previsto no parágrafo único do artigo 27 da Lei nº 10.741, de 1/10/2003 (Estatuto do Idoso) ;

b) candidato que obtiver maior pontuação na prova de conhecimentos específicos;

c) candidato que obtiver maior pontuação na prova prática;

d) candidato com maior idade.

15.5 Persistindo o empate entre os candidatos, depois de aplicados todos os critérios acima, o desempate dar-se-á através do sistema de sorteio.

15.6 Os candidatos empatados serão ordenados de acordo com seu número de inscrição, de forma crescente ou decrescente, conforme o resultado do primeiro prêmio da extração da Loteria Federal imediatamente anterior ao dia da Prova Objetiva, segundo os critérios a seguir:

a) se a soma dos algarismos do número sorteado no primeiro prêmio da Loteria Federal for par, a ordem será a crescente;

b) se a soma dos algarismos da Loteria Federal for ímpar, a ordem será a decrescente.

15.7 Nenhum dos candidatos empatados na última classificação de aprovados será considerado reprovado, nos termos do § 3º do art. 15 do Decreto nº 6.944/2009.

15.8 O Resultado Final do Concurso Público será divulgado nos sites www.msconcursos.com.br ou www.ifro.edu.br.

15.9 As nomeações dos candidatos homologados neste Concurso Público deverão ser acompanhadas por meio do sitio eletrônico da imprensa nacional.

16. DOS PRAZOS PARA RECURSOS

16.1. O prazo para interposição de recurso será de 2 (dois) dias, contados a partir da data seguinte a da publicação do fato que lhe deu origem.

16.2. Admitir-se-á um único recurso por candidato e de forma individualizada, ou seja, um recurso para cada evento que lhe deu origem.

16.3. O recurso deverá ser apresentado no formulário próprio, Anexo III deste edital, disponível nos sites www.msconcursos.com.br ou www.ifro.edu.br.

16.3.1. Cada recurso, sobre questão ou outros, deverá ser apresentado em um formulário.

16.4. O recurso deverá ser encaminhado, via e-mail, em arquivo formato .doc (Word) .

16.5. Não será reconhecido o recurso que:

a) não estiver digitado;

b) não for encaminhado em arquivo formato .doc (Word) ;

c) estiver identificado em outro lugar que não o especificado no Anexo III deste edital;

d) for encaminhado em data posterior ao período recursal;

e) constar mais de um recurso em um mesmo formulário;

f) for encaminhado no corpo do e-mail;

g) não atenda ao estipulado no Anexo III deste edital;

h) for interposto por outro meio não especificado neste Edital.

16.5.1. No caso de apresentação de texto e/ou doutrina em que se fundamenta seu recurso, o candidato deverá providenciar a devida digitalização das laudas, através de scanner ou equipamento similar, de modo que permaneça legível e mantenha a devida integridade, atentando-se ao modo de envio e tempestividade (prazo) .

16.6. O recurso deverá ser enviado pela internet, através de e-mail, no endereço eletrônico recursos.ifro.tae@msconcursos.com.br.

16.6.1. Não serão reconhecidos os recursos interpostos fora do prazo previsto ou que não atendam ao estipulado no Anexo III deste Edital.

16.7. O candidato que desejar obter a resposta sobre o indeferimento do seu recurso poderá enviar a solicitação através do e-mail recursos.ifro.tae@msconcursos.com.br, no prazo de 2 (dois) dias após a publicação do evento que lhe deu origem.

16.7.1. A resposta do recurso será encaminhada unicamente para o endereço eletrônico constante na ficha de inscrição do candidato.

16.7.2. Não será enviado resposta de recurso deferido.

16.8 Se da análise de recursos resultar anulação de questões, essas serão consideradas como respondidas corretamente por todos os candidatos. Se resultar em alteração de gabarito, as provas de todos os candidatos serão corrigidas conforme essa alteração e seu resultado final divulgado de acordo com esse novo gabarito.

16.9. Poderá haver alteração no gabarito preliminar e na classificação preliminar, após análise dos recursos interpostos.

17. DOS REQUISITOS PARA A INVESTIDURA NOS CARGOS

17.1 A investidura no cargo do candidato aprovado no concurso de que trata este Edital está condicionada ao atendimento dos seguintes requisitos:

a) ter sido aprovado e classificado no Concurso Público, na forma estabelecida neste Edital em seus anexos, eventuais retificações e demais documentos;

b) ter nacionalidade brasileira ou portuguesa e, neste último caso, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, nos termos do §1º do Art. 12 da Constituição Federal de 1988;

c) ter idade mínima de 18 anos completos na data da posse;

d) ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo, comprovada através de Atestado de Saúde para Investidura em Cargo Público expedido pelo Subsistema Integrado de Atenção a Saúde do Servidor - SIASS 1º Núcleo SIASS/SUEST/FUNASA - Rondônia.

e) não acumular cargos, empregos e funções públicas, exceto aqueles permitidos pela Constituição Federal de 1988, assegurada a hipótese de opção dentro do prazo para posse, previsto no §1º do Art.13 da Lei nº 8.112/90;

f) estar em dia com as obrigações eleitorais;

g) estar quite com as obrigações militares, para os candidatos do sexo masculino;

h) estar em gozo dos direitos políticos;

i) possuir escolaridade/habilitação profissional exigida para o cargo ao qual está concorrendo, de acordo com as exigências deste Edital. A comprovação da escolaridade dar-se-á através de diploma/título, devidamente registrado, acompanhado do histórico escolar fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação;

j) não ter sofrido, no exercício de função pública, penalidade incompatível com a investidura em cargo público federal, prevista no Art. 137 da Lei nº 8.112/90;

k) não receber proventos de aposentadoria que caracterizem acumulação ilícita de cargos, na forma do art.37, Inciso XVI, da Constituição Federal de 1988;

l) apresentar autorização de acesso à Declaração de Ajuste anual do Imposto de Renda Pessoa Física;

m) apresentar Certidão Negativa Conjunta de Débitos Relativos aos Tributos Federais e à Dívida Ativa da União, emitida através do endereço eletrônico www.receita.fazenda.gov.br;

n) apresentar Certidão de Antecedentes Criminais, emitida através do endereço eletrônico www.dfp.gov.br;

o) apresentar outros documentos que se fizerem necessários no momento da posse.

17.2 Os diplomas e/ou certificados obtidos no exterior deverão, obrigatoriamente, ser validados pelos órgãos competentes no Brasil, conforme dispuser a legislação vigente.

17.3 No ato da investidura no cargo, anular-se-ão, sumariamente, a inscrição e todos os atos dela decorrentes, se o candidato não comprovar os requisitos constantes no subitem 17.1.

18. DA NOMEAÇÃO

18.1 Os candidatos aprovados serão nomeados sob o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, das Autarquias e das Fundações Públicas Federais, previsto na Lei nº. 8.112, de 11/12/90.

18.2 O provimento dos cargos dar-se-á nos Níveis e Classes Iniciais da Carreira de Magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico.

18.3 O candidato classificado será nomeado através de publicação no Diário Oficial da União - DOU e informado da nomeação por e-mail ou correspondência enviada ao endereço constante da ficha de inscrição. O IFRO não se responsabiliza pela mudança de e-mail ou endereço sem comunicação prévia, por escrito, por parte do candidato.

18.4 O candidato, ao ser nomeado para o cargo, somente poderá tomar posse se:

a) atender a todos os requisitos exigidos no item 17 deste Edital;

b) após a nomeação, realizar todos os exames médicos pré-admissionais, devendo apresentar os exames clínicos e laboratoriais solicitados, os quais correrão às suas expensas. Caso o candidato seja considerado INAPTO, mesmo que temporariamente, para as atividades relacionadas ao cargo, por ocasião dos exames médicos pré-admissionais, não poderá tomar posse, e a sua nomeação será tornada sem efeito.

18.5 A qualquer tempo poderão ser anuladas a inscrição, as provas, a nomeação e a posse do candidato, desde que verificada a falsidade em qualquer declaração prestada e/ou qualquer irregularidade nas provas ou em documentos apresentados.

18.6 O candidato aprovado deverá, após efetuar agendamento, comparecer à Junta Médica Oficial do 1º Núcleo SIASS/SUEST/FUNASA - Rondônia, situada na Rua Festejos, nº 167, Bairro Costa e Silva, Porto Velho - RO, munido dos seguintes exames complementares:

a) raio-X total da coluna vertebral com laudo radiológico (exceto para gestante) ;

b) avaliação psiquiátrica;

c) avaliação oftalmológica;

d) avaliação otorrinolaringológica com audiometria;

e) avaliação cardiológica, baseada no exame de eletrocardiograma, acompanhado da respectiva interpretação (para candidatos acima de 40 anos) ;

f) raios-X do tórax em PA e perfil, com laudo radiológico (exceto para gestante) ;

g) sangue: Glicemia, Hemograma, Ácido Úrico, Ureia, Creatinina, TGP e TGO, AntiHBS;

h) urina: EAS, Toxicologia (cocaína e maconha) ;

i) avaliação de Clínico Geral, baseada no exame geral e nos exames laboratoriais.

18.7 Os exames bioquímicos terão validade de 90 (noventa) dias a contar da data de expedição.

18.8 As avaliações e os exames médicos poderão ser realizados na rede pública oficial de saúde como também na rede particular.

18.9 Deverá constar, nos raios-X, identificação com data e o nome do candidato.

18.10 As avaliações médicas devem ser apresentadas ao 1º Núcleo SIASS/SUEST/FUNASA - Rondônia sob a forma de laudos.

18.11 Outros exames complementares podem ser solicitados durante a inspeção médica, a critério da junta médica do 1º Núcleo SIASS/SUEST/FUNASA - Rondônia.

19. DA POSSE

19.1 A posse ocorrerá no prazo máximo de 30 (trinta) dias, contados da data da publicação do ato de nomeação.

19.2 Em se tratando de servidor, que esteja na data de publicação do ato de provimento, em licença prevista nos incisos I, III e V do art. 81 da Lei nº 8.112/90, ou afastado nas hipóteses dos incisos I, IV, VI, VIII, alíneas "a", "b", "d", "e" e "f", IX e X do art. 102 da Lei nº 8.112/90, o prazo será contado do término do impedimento.

19.3 Será tornado sem efeito o ato de nomeação se a posse não ocorrer no prazo estabelecido no subitem 19.1, bem como se o candidato não atender aos requisitos deste Edital.

19.4 Os documentos comprobatórios das condições exigidas deverão ser entregues na data da posse, em duas cópias reprográficas acompanhadas dos originais.

19.5 Após a posse, o candidato que não assumir suas atividades em até 15 (quinze) dias, será exonerado ex-ofício.

20. DA VALIDADE DO CONCURSO PÚBLICO

20.1 O presente Concurso Público terá validade por 1 (um) ano, a contar da data de publicação da homologação do resultado final, prorrogável uma vez, por igual período, a critério do IFRO.

20.2 A aprovação no Concurso Público assegurará apenas a expectativa de direito à nomeação, ficando a concretização deste ato, condicionada à observância das disposições legais pertinentes, da rigorosa ordem de classificação, do prazo de validade e da necessidade do serviço público.

20.3 A nomeação do candidato aprovado far-se-á com observância da ordem classificatória publicada no Diário Oficial da União, de acordo com a conveniência e necessidade do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia.

21. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

21.1 A homologação neste Concurso Público não assegura ao candidato o direito de ingresso automático no quadro de pessoal do IFRO.

21.2 Se aprovado e convocado, o candidato, por ocasião da posse, deverá apresentar todos os documentos exigidos pelo presente Edital bem como outros que lhe forem solicitados. O descumprimento deste requisito acarretará a perda do direito à vaga.

21.3 Para efeito de posse, fica o candidato convocado sujeito à aprovação em exame médico e apresentação dos documentos legais que lhe forem exigidos.

21.4 Os candidatos aprovados e convocados irão prestar serviços na circunscrição territorial do Instituto Federal de Rondônia.

21.5 Caso venha a mudar de endereço e e-mail mencionados no ato da inscrição do concurso, o candidato aprovado terá a responsabilidade de manter seus dados cadastrais atualizados, protocolando-os na Diretoria de Gestão de Pessoas do Instituto Federal de Rondônia ou enviar eletronicamente no e­mail dgp@ifro.edu.br.

21.6 O candidato classificado que não aceitar a vaga para a qual foi homologado será considerado desistente.

21.7 O candidato classificado que não aceitar a vaga para unidade distinta da qual se inscreveu permanecerá em lista de espera para a unidade onde foi homologado.

21.8 O candidato nomeado obterá estabilidade ao cargo quando cumprir os requisitos do estágio probatório previsto na Constituição Federal de 1988.

21.9 É de inteira responsabilidade do candidato o acompanhamento dos Editais complementares, eventuais retificações e/ou aditamentos e demais comunicados como a divulgação dos locais e datas das provas que serão disponibilizados nos sites www.msconcursos.com.br ou www.ifro.edu.br.

21.10 O ato de inscrição implica a aceitação destas e demais condições do presente Edital, e em caso de classificação e nomeação, a observância do Regime Jurídico nele indicado.

21.11 Os cartões-resposta deste Concurso Público serão arquivados pela instituição responsável pela elaboração e correção das provas e serão mantidos pelo período de 6 (seis) meses, findo o qual, serão incinerados.

21.12 Não serão admitidas inscrições de candidatos que possuam com quaisquer dos membros do quadro societário da empresa contratada para aplicação e correção do presente concurso público, a relação de parentesco definida e prevista nos artigos nº 1.591 a 1.595 do Código Civil, valorizando-se assim os princípios de moralidade e impessoalidade que devem nortear a Administração Pública. Constatada a tempo, será a inscrição indeferida e, posterior à homologação, será o candidato eliminado do concurso público, sem prejuízo de responsabilidade civil, penal e administrativa.

22 DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

22.1 Qualquer alteração necessária ao presente concurso público dar-se-á mediante novo Edital.

22.2 O Edital completo estará disponível nos sites www.msconcursos.com.br ou www.ifro.edu.br

22.3 Fazem parte deste Edital os Anexos I - Conteúdos Programáticos, II Cronograma e III Formulário de Recursos.

22.4 Os casos omissos neste Edital serão resolvidos pela Comissão de Concurso Público do IFRO, designada pela Portaria/IFRO nº 099, de 31/01/2014.

22.5 Este Edital entra em vigor na data de sua publicação.

Porto Velho/RO, 17 de abril de 2014.

CLAYTON EDUARDO DOS SANTOS
Reitor em Exercício