Aeronáutica do Brasil

MINISTÉRIO DA DEFESA

COMANDO DA AERONÁUTICA

DEPARTAMENTO DE ENSINO DA AERONÁUTICA

EDITAL Nº 01, DE 05 DE AGOSTO DE 2009

Notícia:   95 vagas para Professor da Carreira de Magistério na Aeronáutica do Brasil

CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DE PROFESSOR DA CARREIRA DE MAGISTÉRIO SUPERIOR E DA CARREIRA DE MAGISTÉRIO DO ENSINO BÁSICO FEDERAL

O Diretor-Geral do Departamento de Ensino da Aeronáutica, no uso de suas atribuições legais e considerando a Portaria Nº 65, de 1º de abril de 2009, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, publicada no DOU Nº 63, Seção I, de 02 de abril de 2009, torna público que estarão abertas as inscrições para Concurso Público de Provas e Títulos, destinado ao provimento de 95 (noventa e cinco) Cargos Efetivos de Professor, sendo 04 (quatro) da Carreira de Magistério Superior e 91 (noventa e um) da Carreira do Ensino Básico Federal, na Classe e Nível Inicial do Quadro de Pessoal deste Comando, com lotação na Universidade da Força Aérea - UNIFA, na Escola Preparatória de Cadetes do Ar - EPCAR, na Escola Tenente Rego Barros - ETRB, no Colégio Brigadeiro Newton Braga, CBNB, na Escola de Especialistas da Aeronáutica - EEAR e na Escola Caminho das Estrelas - ECE, conforme descrito no Anexo II, nos termos da Lei Nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, da Lei 11.784, de 22 de setembro de 2008, demais diplomas legais vigentes e segundo as condições estabelecidas neste Edital.

1- DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1.1 As 95 (noventa e cinco) vagas oferecidas para os cargos de Professor da Carreira de Magistério Superior e da Carreira do Ensino Básico Federal estão relacionadas no Anexo II deste Edital.

1.2 Regime Jurídico a que serão submetidos os empossados: Lei 8.112 de 11 de dezembro de 1990, suas alterações e a legislação complementar.

1.3 Regime de trabalho: 40 horas semanais.

1.4 Das Atribuições do Cargo.

1.4.1 Atividades de docência, pesquisa e extensão, além de coordenar, planejar, programar, supervisionar, dinamizar, dirigir, organizar e executar trabalhos, programas, planos e projetos relacionados ao ensino e de interesse da instituição na qual estiver lotado.

1.4.2 O professor de Educação Física, a ser lotado na EPCAR, será avaliado e atuará especificamente em uma das seguintes modalidades: Atletismo, Voleibol, Basquetebol, Futebol, Natação, Judô e Treinamento Físico.

1.5 A remuneração é a constante do Anexo II deste EDITAL, equivalente ao vencimento básico, nível inicial do cargo e seus adicionais, conforme a Lei nº 11.784/2008.

1.6 O Calendário de Eventos do Concurso é o constante do Anexo IV deste Edital, cujas datas deverão ser rigorosamente respeitadas, podendo ser alterado se do interesse do Departamento de Ensino da Aeronáutica.

1.7 O meio oficial de divulgação dos atos deste concurso é o endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br, cabendo ao candidato informar-se sobre quaisquer retificações, resultados, julgamento de recursos e outros atos ocorridos.

2- DAS INSCRIÇÕES

2.1 A inscrição será via Internet no endereço eletrônico: www.epcar.aer.mil.br, solicitada a partir das 09h 00min do dia 25 de agosto de 2009 até às 23h 59min do dia 10 de setembro de 2009 (horário oficial de Brasília / DF), desde que seja efetuado o pagamento do boleto bancário até o primeiro dia útil após o encerramento das inscrições.

2.2 No ato da inscrição, o candidato deverá, obrigatoriamente, optar por uma disciplina e por uma localidade, às quais estará automaticamente vinculado para fins de classificação, posse e demais condições do presente Edital. Neste ato, poder-se-á fazer mais duas opções, por prioridade de lotação e disponibilidade de vaga.

2.3 No caso de haver registro de mais de uma inscrição do candidato, prevalecerá a última registrada, não sendo aceito pedido de alteração após a confirmação eletrônica da inscrição.

2.4 Somente será aceita a inscrição por via eletrônica, ou seja, via internet.

2.5 Caso ocorram problemas técnicos no servidor de Internet da organização do concurso, o prazo será prorrogado de acordo com a decisão do Departamento de Ensino da Aeronáutica e informado através do endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br.

2.6 O candidato deverá ler atentamente o Edital e seus Anexos, disponíveis no endereço eletrônico supracitado, e preencher o Formulário de Solicitação de Inscrição (FSI), cujos dados são de preenchimento obrigatório, e transmiti-lo pela Internet.

2.7 Taxa de inscrição: R$ 65,00 (sessenta e cinco reais).

2.8 Dos procedimentos para inscrição:

2.8.1 Após o preenchimento do FSI, o candidato deverá efetuar recolhimento da taxa no valor referente ao especificado no item 2.7, via boleto bancário emitido no processo de inscrição.

2.8.2 Não será válida a inscrição cujo pagamento seja realizado em desacordo com as condições previstas no item 2.1.

2.8.3 Não haverá devolução da quantia paga a título de inscrição, salvo em caso de cancelamento do concurso por decisão do Departamento de Ensino da Aeronáutica.

3. PARTICIPAÇÃO DE CANDIDATOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA

3.1 Serão reservadas, às pessoas portadoras de deficiência, nos termos do art. 5º, § 2º, da Lei nº 8.112/90 c/c o art. 37, § 1º, do Decreto 3.298/99, vagas na proporção de 01 (uma) vaga a cada 10 (dez) distribuídas por disciplina.

3.2 Considera-se pessoa portadora de deficiência aquela que se enquadrar nas categorias descritas no art. 4º do Decreto nº 3.298/99.

3.3 No ato da inscrição, o candidato portador de deficiência deverá informar laudos médicos, atestando a espécie e o grau ou nível de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença - CID, bem como a provável causa da deficiência. Deverá, ainda, informar se necessita de condições especiais para a realização das provas, que serão atendidas obedecendo a critérios de viabilidade e razoabilidade.

3.4 Na hipótese de aprovação do candidato deficiente, este será submetido à Junta Médica Oficial indicada pelo Departamento de Ensino da Aeronáutica, para fins de verificar se:

a) o mesmo encontra-se em condições físicas e mentais para o exercício do cargo;

b) a deficiência alegada pelo candidato no ato da inscrição se enquadra ao disposto no art. 4º do Decreto 3.298/99.

3.5 Os portadores de deficiência participarão do concurso em igualdade de condições com os demais candidatos.

3.6 Não serão considerados como deficiência visual os distúrbios de acuidade visual passíveis de correção.

3.7 O candidato deficiente, se classificado, figurará na lista geral de classificação e em lista específica para deficientes, se existente reserva de vaga.

4. ISENÇÃO DE PAGAMENTO DA TAXA DE INSCRIÇÃO

4.1 Para realização da inscrição com isenção do pagamento da taxa de inscrição, o candidato deverá:

4.1.1 Estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, de que trata o Decreto nº. 6.135, de 26 de junho de 2007;

4.1.2 Comprovar os requisitos previstos no item 4 do Anexo I deste Edital.

4.2 Preencher o Anexo V deste edital, disponível no endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br no período de 25/08/2009 a 28/08/2009.

5. DO DEFERIMENTO DA INSCRIÇÃO

5.1 A partir do dia 31/08/2009, o candidato deverá conferir no endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br, se seu requerimento de isenção da taxa de inscrição foi deferido.

5.1.1 A partir do dia 17/09/2009, o candidato deverá conferir no endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br, se seu requerimento de inscrição definitivo foi deferido.

5.2 Nos casos em que couber recursos sobre o indeferimento da inscrição o candidato deverá observar o disposto no item 5 do Anexo I deste Edital.

6. DO COMPROVANTE DEFINITIVO DE INSCRIÇÃO

6.1 A partir do dia 25/09/2009 o candidato deverá imprimir, no endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br, seu comprovante de inscrição, contendo a data e o local da realização das provas.

6.2 O candidato que, até o dia 28/09/2009, não obtiver o comprovante definitivo de inscrição via Internet, deverá entrar em contato com a Comissão Organizadora através do telefone 0(xx)323339.4050 ou 0(xx)323339.4051, no horário de 9h às 12h e de 14h às 17h, no período de 28 a 30/09/2009, sob pena de não ter acesso ao local das provas e a sua realização.

7. DO CARGO, DAS PROVAS, DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO E DAS CONDIÇÕES DE REALIZAÇÃO DAS PROVAS.

7.1 Cargos efetivos de Professor da Carreira de Magistério Superior e da Carreira de Magistério do Ensino Básico Federal - Anexo II deste Edital.

7.2 O concurso será realizado por meio de Provas e Títulos segundo os critérios assim estabelecidos, que se constituirão em:

7.2.1 Prova Objetiva de Língua Portuguesa e de Conhecimento Específico (eliminatória e classificatória);

7.2.2 Prova de Títulos (eliminatória e classificatória);

7.2.3 Prova Didática (classificatória).

7.3 À Prova Objetiva serão atribuídos pontos de 0.00 (zero) a 100.00 (cem), à Prova de Títulos serão atribuídos pontos de 0.00 (zero)a 100.00 (cem) e à Prova Didática serão atribuídos pontos de 0.00 (zero) a 100.00 (cem), levando-se em consideração os centésimos.

7.4 DA PROVA OBJETIVA (PESO 5) CLASSIFICATÓRIA E ELIMINATÓRIA

7.4.1 As Provas Objetivas serão compostas de 50 (cinquenta) questões de múltipla escolha, sendo 10 questões de Língua Portuguesa e 40 questões de Conhecimento Específico. Serão realizadas no dia 18/10/2009, tendo início às 14 horas, no local escolhido pelo candidato no ato da inscrição.

7.4.2 O candidato deverá comparecer ao local de realização das provas com, no mínimo, 01 (uma) hora de antecedência do horário fixado para o seu início, portando documento de identidade original, Comprovante Definitivo de Inscrição, lápis preto nº 2, borracha e caneta esferográfica azul ou preta.

7.4.3 As provas terão duração máxima de 04 (quatro) horas e o candidato só poderá ausentar-se do recinto de provas depois de decorridos 60 (sessenta) minutos do início das mesmas.

7.4.4 As Provas Objetivas serão aplicadas nos municípios de Barbacena/MG, Belém/PA, São Luís/MA, Rio de Janeiro/RJ e Guaratinguetá/SP.

7.4.5 As Provas Objetivas serão corrigidas por meio de processamento eletrônico de leitura ótica dos cartões de respostas.

7.4.6 Os resultados das Provas Objetivas serão divulgados no endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br, a partir do dia 29 de outubro de 2009.

7.5 DA PROVA DE TÍTULOS (PESO 2) CLASSIFICATÓRIA E ELIMINATÓRIA

7.5.1 À Prova de Títulos concorrerão os candidatos de acordo com o item 8.4.1.8 do Anexo I deste Edital, classificados na Prova Objetiva. Os candidatos deverão apresentar a titulação mínima exigida no Anexo II deste Edital e os títulos para avaliação, em fotocópias devidamente autenticadas e encadernadas, em envelope fechado, contendo a identificação do candidato, nº de Inscrição, a disciplina do concurso, no período de 10 a 27 de novembro de 2009, conforme a data da convocação para o sorteio do tema da Prova Didática.

7.6 DA PROVA DIDÁTICA (PESO 3) CLASSIFICATÓRIA

7.6.1 A Prova Didática será realizada no local escolhido, pelo candidato, como primeira opção para sua lotação, de 10 a 27 de novembro de 2009.

7.6,2 O candidato que concorrer a vaga de Educação Física para a EPCAR, fará a Prova Didática em uma das modalidades desportivas descritas no item 1.4.2.

8. DA AVALIAÇÃO

8.1 O resultado final das provas do concurso poderá variar de 0.00(zero) a 100.00 (cem) pontos, com aproximação até centésimos, por disciplina.

8.2 A classificação do candidato será a média ponderada das notas obtidas.

8.3 Será considerado aprovado o candidato que alcançar a nota final mínima de 60.00 (sessenta) pontos.

8.4 Em caso de igualdade de pontos obtidos, o desempate será, sucessivamente, de acordo com os seguintes critérios:

8.4.1 O candidato que tiver idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, até o último dia de inscrição neste Concurso Público, de acordo com a Lei 10.741/2003.

8.4.2 Maior nota na Prova de Conhecimento Específico.

8.4.3 Maior nota na Prova Didática.

8.4.4 Maior nota na Prova de Títulos.

8.4.5 Persistindo o empate, terá preferência o candidato com maior idade, exceto aqueles enquadrados no item 8.4.1.

8.5 O resultado final será homologado pelo Diretor-Geral do DEPENS. publicado no Diário Oficial da União e divulgado no endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br, a partir do dia 14 de dezembro de 2009.

9. DOS RECURSOS

9.1 Caberá interposição de recurso, devidamente fundamentados, perante a Comissão Organizadora do Concurso, no prazo de 02 (dois) dias úteis, contados do primeiro dia subseqüente à data de publicação e/ou divulgação do objeto de recurso, contra:

9.1.1 Questões da Prova Objetiva e Gabarito Oficial correspondente.

9.1.2 Resultados das Provas de Títulos e Didática desde que se refira a erros de cálculo das notas.

10. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

10.1 O Concurso Público será regido por este Edital e seus Anexos, e eventuais retificações, caso existam, das quais os candidatos deverão estar cientes.

10.2 O Edital 01/2009 e seus Anexos contém o detalhamento do conteúdo programático das provas que estarão disponíveis no endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br, partir de 05 de agosto de 2009.

10.3 O prazo de validade do concurso será de 02 (dois) anos, podendo ser prorrogado por igual período, conforme o Artigo nº 12 da Lei nº 8112/90 e o Decreto nº 4.175, de 27 de março de 2002.

10.4 A inscrição do candidato implicará no conhecimento e aceitação tácita das condições estabelecidas no presente Edital e seus anexos, das quais não poderá alegar desconhecimento.

10.5 Os casos não previstos no presente Edital serão resolvidos pela Comissão Organizadora do Concurso.

Ten Brig Ar Antonio Pinto Macêdo

Diretor Geral do Departamento de Ensino da Aeronáutica

ANEXO I

NORMAS GERAIS

1 - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1.1 As 95 (noventa e cinco) vagas oferecidas para os cargos de Professor da Carreira de Magistério Superior e da Carreira de Magistério do Ensino Básico Federal estão relacionadas no Anexo II do Edital.

1.2 Regime Jurídico a que serão submetidos os empossados: Lei 8.112 de 11 de dezembro de 1990, suas alterações e a legislação complementar.

1.3 Regime de trabalho: 40 horas semanais.

1.4 Atribuições do Cargo

1.4.1 Atividades de docência, pesquisa e extensão, além de coordenar, planejar, programar, supervisionar, dinamizar, dirigir, organizar e executar trabalhos, programas, planos e projetos relacionados ao ensino e de interesse da instituição na qual estiver lotado.

1.4.2 O professor de Educação Física, a ser lotado na EPCAR, será avaliado e atuará especificamente em uma das seguintes modalidades: Atletismo, Voleibol, Basquetebol, Futebol, Natação, Judô e Treinamento Físico.

1.5 A Remuneração é a constante do Anexo II do Edital, equivalente ao Vencimento Básico, Nível Inicial do Cargo e seus adicionais, conforme a Lei nº 11.784/2008.

1.6 O Calendário de Eventos do Concurso é o constante do Anexo IV do Edital, cujas datas deverão ser rigorosamente respeitadas, podendo ser alterado se for do interesse do Departamento de Ensino da Aeronáutica.

1.7 O Meio Oficial de divulgação dos atos deste concurso é: o endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br, cabendo ao candidato informar-se sobre quaisquer retificações, resultados, julgamento de recursos e outros atos ocorridos.

2 - DAS INSCRIÇÕES

2.1 A inscrição será via INTERNET, no endereço eletrônico: www.epcar.aer.mil.br, solicitada a partir das 09h 00 min do dia 25 de agosto de 2009 até às 23h e 59 min do dia 10 de setembro de 2009 (horário oficial de Brasília/DF), desde que efetuado o pagamento do boleto bancário até o primeiro dia útil após o encerramento das inscrições.

2.2 No ato da inscrição, o candidato deverá, obrigatoriamente, optar por uma disciplina e por uma localidade, às quais estará automaticamente vinculado para fins de classificação e demais condições do presente Edital. Neste ato, poder-se-á fazer mais duas opções, em ordem de prioridade de lotação, nas disciplinas em que ocorrerem vagas conforme Item 2.7 do Anexo II do Edital.

2.3 No caso de haver registro de mais de uma inscrição do candidato, prevalecerá a última registrada, não sendo aceito pedido de alteração após a confirmação da inscrição.

2.4 Somente será aceita a inscrição por meio eletrônico, ou seja via internet.

2.5 Caso ocorram problemas técnicos no servidor de Internet da Organização do Concurso, o prazo será prorrogado de acordo com a decisão do Departamento de Ensino da Aeronáutica (DEPENS) e informado através do endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br. A Comissão Organizadora não se responsabiliza por solicitação de inscrição não recebida por motivo de falhas não afetas à administração do Concurso tais como: ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento de linhas de comunicação, bem como outros fatores que impossibilitem a transferência de dados.

2.6 O candidato deverá ler atentamente o Edital e seus Anexos, disponíveis no endereço eletrônico supracitado, e preencher todos os campos do Formulário de Solicitação de Inscrição (FSI), cujos dados são de preenchimento obrigatório, e transmiti-los pela Internet. São considerados documentos de identidade os especificados no item 8.8.4 destas Normas Gerais.

2.7 O candidato ao preencher a ficha de inscrição e confirmá-la, automaticamente, declara que preenche todos os requisitos constantes dos atos disciplinadores destas Normas Gerais, bem como os exigidos para a investidura no cargo escolhido pelo mesmo.

2.8 O candidato que necessitar de condições especiais para a realização das provas, deverá solicitá-la no ato da inscrição em campo específico do FSI, que serão analisadas e atendidas obedecendo a critérios de viabilidade e razoabilidade.

2.9 Serão de responsabilidade exclusiva do candidato os dados cadastrais informados no ato de sua inscrição. A Comissão Organizadora não se responsabiliza por quaisquer atos ou fatos decorrentes de informações e endereços incorretos ou incompletos fornecidos pelo candidato.

2.10 A qualquer tempo, poder-se-á, anular a inscrição, a prova, a nomeação e a posse do candidato, desde que verificada a falsidade em qualquer declaração e/ou qualquer irregularidade nas provas ou em documentos apresentados.

2.11 Taxa de inscrição: R$ 65,00 (sessenta e cinco reais).

2.12 Dos procedimentos para inscrição:

2.12.1 Após o preenchimento do FSI, o candidato deverá efetuar o recolhimento da taxa no valor referente ao especificado no item 2.11, via boleto bancário emitido no processo de inscrição.

2.12.2 A inscrição somente será acatada após a confirmação, pelo banco, do pagamento da taxa de inscrição, dentro do prazo estabelecido no item 2.1.

2.12.3 Não será válida a inscrição cujo pagamento seja realizado em desacordo com as condições previstas no item 2.1.

2.12.4 Não haverá devolução da quantia paga a título de inscrição, salvo em caso de cancelamento do concurso por decisão do DEPENS.

3 - DA PARTICIPAÇÃO DE CANDIDATOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA

3.1 Serão reservadas às pessoas portadoras de deficiência, nos termos do art. 5º, § 2º, da Lei nº 8.112/90 c/c o art. 37, § 1º, do Decreto 3.298/99, vagas na proporção de 01 (uma) vaga a cada 10 (dez) distribuídas por disciplina e por localidade.

3.2 Considera-se pessoa portadora de deficiência aquela que se enquadrar nas categorias descritas no art. 4º do Decreto nº 3.298/99.

3.3 No ato da inscrição, o candidato portador de deficiência deverá informar laudo médico atestando a espécie e o grau ou nível de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença - CID, bem como a provável causa da deficiência. Deverá, ainda, informar se necessita de condições especiais para a realização das provas, que serão atendidas obedecendo a critérios de viabilidade e razoabilidade.

3.4 Na hipótese de aprovação do candidato deficiente, este será submetido à Junta Médica Oficial indicada pelo DEPENS, para fins de verificar se:

a) o mesmo encontra-se em condições físicas e mentais para o exercício do cargo;

b) a deficiência alegada pelo candidato no ato da inscrição se enquadra ao disposto no art. 4º do Decreto 3.298/99.

3.5 Os portadores de deficiência participarão do concurso em igualdade de condições com os demais candidatos.

3.6 Não serão considerados como deficiência visual os distúrbios de acuidade visual passíveis de correção.

3.7 O candidato deficiente, se classificado, figurará na lista geral de classificação e em lista específica para deficientes, se existente reserva de vaga.

3.8 Não havendo candidatos aprovados para as vagas reservadas aos portadores de deficiência, estas serão preenchidas pelos demais candidatos, com estrita observância da ordem de classificação.

3.9 Os documentos referentes ao item 3.3 deverão ser encaminhados, via sedex, até o dia 10/09/2009, para o endereço abaixo:

ESCOLA PREPARATÓRIA DE CADETES DO AR - SUBDIVISÃO DE CONCURSOS
RUA SANTOS DUMONT, 149
36 205 058 BARBACENA - MG

3.10 Caso a Junta Médica Oficial indicada pelo DEPENS reconheça incompatibilidade entre a deficiência e o cargo a ser ocupado, ou ainda a não observância ao que dispõe o art. 4º do Decreto 3.298/99, o candidato não será considerado apto à investidura no cargo.

4 - DA ISENÇÃO DE PAGAMENTO DA TAXA DE INSCRIÇÃO

4.1 Para realização da inscrição com isenção do pagamento da taxa de inscrição, o candidato deverá:

4.1.1 Estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, de que trata o Decreto nº. 6.135, de 26 de junho de 2007;

4.1.2 For membro de família de baixa renda, nos termos do Decreto nº 6.135 de 26 de junho de 2007.

4.1.3 Preencher o Anexo V do Edital, disponível no endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br. no período de 25/08/2009 a 28/08/2009;

4.1.4 Preencher o Anexo V (requerimento próprio para inscrição com isenção), que será disponibilizado no mesmo endereço eletrônico, no qual irá firmar declaração de hipossuficiência e ao qual será anexada cópia autenticada dos documentos comprobatórios da renda própria e de todos os membros da família dos quais dependa economicamente. Os documentos deverão ser encaminhados, via SEDEX à EPCAR, para o endereço constante no item 3.9.

4.1.5 Somente serão aceitos, como comprovantes de renda própria e dos membros da família dos quais dependa economicamente, os seguintes documentos:

4.1.5.1 Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) - páginas que contenham fotografia, identificação e anotação do último contrato de trabalho e da primeira página subseqüente em branco, ou com correspondente data de saída anotada do último contrato de trabalho ou comprovante de rendimentos correspondente ao mês de julho/2009;

4.1.5.2 No caso de autônomos, declaração de próprio punho dos rendimentos correspondentes a contratos de prestação de serviço e/ou contrato de prestação de serviços e Recibo de Pagamento Autônomo (RPA);

4.1.5.3 No caso de desempregados, Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) - páginas que contenham fotografia, identificação e anotação do último contrato de trabalho e da primeira página subseqüente em branco ou com correspondente data de saída anotada do último contrato de trabalho; comprovação de estar ou não recebendo o seguro desemprego.

4.1.5.4 Além dos documentos, devidamente autenticados, necessários, à comprovação da renda própria e familiar, o candidato deverá enviar cópia autenticada dos seguintes documentos:

a. Documento de identidade do requerente.

b. Cadastro de Pessoa Física (CPF) do requerente e de quem ele dependa.

c. Comprovante de residência (conta atualizada de luz, de água ou de telefone fixo, contendo o mesmo endereço indicado pelo candidato no Pedido de Inscrição).

4.1.6 A autenticação de que tratam os subitens acima poderá ser efetivada, no horário de 14:00 às 17:00 horas, no período de 25/08/2009 a 28/08/2009, mediante a apresentação do original e da cópia dos documentos, na EPCAR, UNIFA, EEAR, ECE, CBNB, CTRB e enviar todos documentos autenticados, via SEDEX, à EPCAR, conforme item 3.9.

4.1.7 As informações prestadas no requerimento de inscrição com isenção do pagamento da taxa de inscrição, bem como a documentação comprobatória apresentada, serão de inteira responsabilidade do candidato, podendo este, a qualquer momento, se agir de má fé, ser eliminado do processo seletivo e responder por crime contra a fé pública, sem prejuízo de outras sanções legais.

4.1.8 Serão desconsiderados os pedidos de isenção de pagamento de taxa de inscrição a candidato que:

a. omitir informações e/ou torná-las inverídicas;

b. deixar de preencher o pedido de inscrição, bem como o requerimento de isenção, disponibilizados na Internet;

c. fraudar e/ou falsificar documentação;

d. pleitear a isenção sem apresentar cópia autenticada dos documentos indicados neste Edital, mesmo que tenha preenchido o Pedido de Inscrição via internet;

e. deixar de entregar o Anexo V devidamente preenchido, assinado, juntamente com a documentação comprobatória especificado no item 4.1.5;

f. não entregar a documentação até o dia 28/08/2009 conforme item 4.1.3.

4.1.9 Expirado o prazo para postagem, indicado no subitem 4.1.3, não será permitida a complementação da documentação enviada.

4.1.10 Não serão aceitos pedidos de isenção do pagamento de inscrição via fax ou via correio eletrônico.

4.1.11 Cada pedido de isenção e a respectiva documentação comprobatória de hipossuficiência econômica serão analisados e julgados pela Comissão Organizadora do Concurso.

4.1.12 O candidato que apresentar pedido de isenção do pagamento da taxa de inscrição e, simultaneamente, pagar a taxa de inscrição, não terá o seu pedido de isenção analisado.

4.1.13 Não serão acatados pedidos de isenção do pagamento da taxa de inscrição para candidatos que não comprovem renda familiar mensal igual ou inferior a um salário mínimo, seja qual for o motivo alegado.

4.1.14 A documentação apresentada para fins de isenção do pagamento da taxa de inscrição valerá somente para este Concurso Público, não podendo ser devolvida ou dela ser fornecida cópia.

4.1.15 A relação dos candidatos com pedidos de isenção Deferidos e Indeferidos será disponibilizada na Internet, no endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br, no dia 31/08/2009.

4.1.16 Não serão validadas as inscrições dos candidatos cujos pedidos de isenção do pagamento da taxa de inscrição forem indeferidos.

5 - DO DEFERIMENTO DA INSCRIÇÃO E OU DA ISENÇÃO DA TAXA DE INSCRIÇÃO

5.1 Caso ocorra indeferimento da isenção da taxa de inscrição, o candidato poderá interpor recurso no período de 01/09/2009 a 04/09/2009 à Comissão Organizadora do Concurso.

5.2 A partir do dia 17/09/2009, o candidato deverá conferir no endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br, se seu requerimento de inscrição foi deferido. Caso haja qualquer irregularidade, o candidato deverá entrar em contato com a Comissão Organizadora do Concurso através dos telefones (32) 3339 4050 ou (32) 3339 4051, no período de 17 a 22/09/2009, no horário de 9h às 12h e de 14h às 17 h, para verificar o ocorrido, e solicitar a correção, se for o caso.

5.3 O candidato que não obtiver a solução prevista na forma do item anterior, poderá interpor recurso preenchendo o Anexo VI do Edital, e enviar via fax dentro do prazo estabelecido, para a Comissão Organizadora do Concurso, pelos telefones 0(xx)323339 4050 ou 0(xx)323339 4051.

6 - DO COMPROVANTE DEFINITIVO DE INSCRIÇÃO

6.1 A partir do dia 25/09/2009, o candidato deverá imprimir no endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br, seu comprovante de inscrição, contendo a data e o local da realização das provas.

6.2 O candidato que, até o dia 28/09/2009 não obtiver o comprovante definitivo de inscrição, via internet, deverá entrar em contato com a Comissão Organizadora, através do telefone 0(xx)323339 4050 ou 0(xx)323339 4051, no horário de 9h às 12h e de 14h às 17h, no período de 28 a 30/09/2009, e enviar recurso, via SEDEX, para o endereço constante do item 3.9 destas Normas Gerais, sob pena de não ter acesso ao local das provas e à sua realização.

7 - DOS REQUISITOS BÁSICOS PARA A INVESTIDURA NO CARGO

7.1 Ter sido aprovado neste Concurso Público.

7.2 Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa e, neste último caso, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, nos termos do § 1º, do artigo 12, da Constituição Federal.

7.3 Ter idade mínima de 18 anos completos até 31 de dezembro de 2009.

7.4 Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo, incluindo a compatibilidade de deficiência, apurada pela Junta Médica indicada pelo DEPENS.

7.5 Estar em dia com as Obrigações Eleitorais.

7.6 Estar quite com as Obrigações Militares, se do sexo masculino.

7.7 Possuir a escolaridade exigida para o cargo, conforme consta do Anexo II do Edital.

7.8 O candidato aprovado deverá apresentar Carteira de Identidade, CPF, Título de Eleitor, PIS ou PASEP (se cadastrado), Grupo Sangüíneo e fator RH, Declaração de Bens e Valores, Certidão de Nascimento ou Casamento e Certificado Militar (para candidatos do sexo masculino), Diploma ou Certificado que comprove a habilitação exigida para o cargo.

8 - DO CARGO, DAS PROVAS, DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO E DAS CONDIÇÕES DE REALIZAÇÕES DAS PROVAS.

8.1 Cargo efetivo de Professor da Carreira de Ensino Superior e de Carreira do Ensino Básico Federal - Anexo II do Edital.

8.2 O Concurso Público será realizado por meio de Provas e Títulos, segundo os critérios assim estabelecidos, que se constituirão em:

8.2.1 Prova Objetiva de Língua Portuguesa e de Conhecimento Específico (eliminatória e classificatória);

8.2.2 Prova de Títulos (eliminatória e classificatória);

8.2.3 Prova Didática (classificatória).

8.3 À Prova Objetiva serão atribuídos pontos de 0.00 (zero) a 100.00 (cem), à Prova de Títulos serão atribuídos pontos de 0.00 (zero) a 100.00 (cem) e à Prova Didática serão atribuídos pontos de 0.00 (zero) a 100.00 (cem), levando-se em consideração os centésimos.

8.4 Prova Objetiva (Peso 5,0) - Eliminatória e Classificatória:

8.4.1

DISCIPLINANÚMERO DE QUESTÕES
LÍNGUA PORTUGUESA10
CONHECIMENTO ESPECÍFICO40

8.4.1.1 As Provas Objetivas serão compostas de 50 (cinquenta) questões de múltipla escolha, sendo 10 questões de Língua Portuguesa e 40 questões de Conhecimento Específico. Serão realizadas no dia 18/10/2009, tendo início às 14 horas, no local escolhido pelo candidato no ato da inscrição, os quais serão divulgados a partir do dia 17/09/2009, no endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br, e disponibilizados no Comprovante Definitivo de Inscrição, que deverá ser retirado na Internet a partir de 25/09/2009, conforme o Item 6.

8.4.1.2 O candidato deverá comparecer ao local de realização das provas com, no mínimo, 01 (uma) hora de antecedência do horário fixado para o seu início, portando o documento de identidade original, Comprovante Definitivo de Inscrição, lápis preto nº 2, borracha e caneta esferográfica azul ou preta.

8.4.1.3 As provas terão duração máxima de 04 (quatro) horas e o candidato só poderá ausentar-se do recinto de provas depois de decorridos 60 (sessenta) minutos do início das mesmas.

8.4.1.4 As Provas Objetivas serão aplicadas nos municípios de Barbacena/MG, Belém/PA, São Luís/MA, Rio de Janeiro/RJ, Guaratinguetá/SP.

8.4.1.5 As Provas Objetivas serão corrigidas por meio de processamento eletrônico de leitura ótica dos cartões de respostas.

8.4.1.6 As respostas das Provas Objetivas deverão ser transcritas para o Cartão de Respostas, que é o único documento válido para a correção eletrônica. Em nenhuma hipótese haverá substituição do Cartão de Respostas, sendo da responsabilidade exclusiva do candidato os prejuízos advindos de marcações feitas incorretamente, emenda ou rasura, ainda que legível. Não serão computadas questões que no Cartão de Respostas não estejam assinaladas, que contenham mais de uma resposta, não estejam preenchidas a caneta, que contenham emendas ou qualquer tipo de rasura.

8.4.1.7 Não será permitida, durante a realização da Prova Objetiva, a comunicação entre os candidatos nem a utilização de máquinas calculadoras ou similares, anotações, impressos, livros ou qualquer outro material de consulta.

8.4.1.8 Somente será permitido ao candidato levar o caderno de questões ou anotações do gabarito, após o término do tempo previsto para a duração da prova (4 h). Os gabaritos oficiais serão disponibilizados no endereço www.epcar.aer.mil.br, conforme o calendário de eventos (Anexo IV).

8.4.1.9 Será classificado, nesta etapa, o candidato que totalizar o mínimo de 60% (Sessenta por cento) de acertos na Prova Objetiva.

8.4.1.9.1 Serão convocados para as Provas de Título e Didática, em ordem decrescente de classificação, os candidatos correspondentes a 08 (oito) vezes o número de vagas da disciplina, em cada localidade.

8.4.1.9.2 Caso ocorra empate na nota do último candidato a ser convocado para a Prova Didática, será considerada a maior nota da Prova de Conhecimentos Específicos. Permanecendo empate, todos os candidatos com a mesma nota serão convocados.

8.5 Os resultados das Provas Objetivas serão divulgados no endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br, a partir do dia 29 de outubro de 2009.

8.6 Prova de Títulos (Peso 2,0) - Eliminatória e Classificatória:

8.6.1 A Avaliação da Prova de Títulos será de competência e responsabilidade exclusiva da Comissão Organizadora do Concurso, constituída por profissionais designados pelo DEPENS.

8.6.2 À Prova de Títulos concorrerão os candidatos de acordo com o item 8.4.1.9.1 destas Normas Gerais, classificados na Prova Objetiva, os quais deverão apresentar a titulação mínima, exigida no Anexo II do Edital e os demais títulos para a avaliação, em fotocópias devidamente autenticadas e encadernadas, em envelope fechado, no período de 10 a 27 de novembro de 2009, contendo a identificação do candidato, o número de inscrição e a disciplina para a qual se inscreveu no concurso, conforme a data e local da convocação para o sorteio do tema para a Prova Didática.

8.6.2.1 O candidato que concorrer à vaga de Educação Física para a EPCAR entregará os Títulos para a Banca Examinadora da Prova Didática, no ato da realização da sua Prova Didática.

8.6.3 Habilitação exigida (eliminatória): Titulação mínima de acordo com o Anexo II do Edital.

8.6.4 Avaliação dos Títulos:

8.6.4.1 Formação Universitária : até 70 (setenta) pontos, sendo considerado somente o título maior:

TítuloPontuação
1. DOUTORADO - Diploma ou declaração da Instituição de Ensino de Conclusão do Curso de Doutorado, devidamente reconhecido ou livre docente, em campo diretamente relacionado à área de conhecimento objeto do concurso, ou em Educação. 70
2. MESTRADO - Diploma ou declaração da Instituição de Ensino de Conclusão do Curso de Mestrado, devidamente reconhecido, livre docente, em campo diretamente relacionado à área de conhecimento objeto do concurso, ou em Educação.50
3. ESPECIALIZAÇÃO - Certificado ou Declaração da Instituição de Ensino do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu na área correlata à Disciplina para a qual o candidato está concorrendo,ou em área Educacional, com carga horária mínima de 360 (trezentos e sessenta) horas.30
4. APERFEIÇOAMENTO - Certificado ou Declaração da Instituição de Ensino do Curso de Aperfeiçoamento na área correlata à Disciplina para a qual o candidato está concorrendo, ou em área Educacional, com carga horária mínima de 180 (cento e oitenta) horas.20
5. LICENCIATURA/GRADUAÇÃO - Diploma ou declaração da Instituição de Ensino de Conclusão do Curso conforme habilitação exigida no Anexo II.10

8.6.4.2 Experiência: Limitada a 10 (dez) pontos, não haverá contagem de tempo paralelo.

1. Experiência em Magistério (Sala de Aula), comprovada mediante declaração.01 ponto para cada ano.

0,5 ponto para fração superior a 06 meses. Limitado a 10 pontos

8.6.4.3 Aprovação em Concurso Público: 10 (dez) pontos.

1. Aprovação em Concurso Público para professor, mediante a apresentação da publicação na Imprensa Oficial.10 (dez) pontos. Limitado a 01 concurso.

8.6.4.4 Apresentação Oral ou Escrita em Congressos, Seminários, Encontros: 06 (seis) pontos.

1. Apresentação dos certificados que comprovem a apresentação do trabalho na área de conhecimento objeto do concurso, ou em área educacional.02 (dois) pontos para cada apresentação comprovada, limitado a 06 (seis) pontos.

8.6.4.5 Participação em Congressos, Seminários e Encontros: 04 (quatro) pontos.

1. Apresentação dos certificados que comprovem a participação na área de conhecimento objeto do concurso, ou em área educacional.01 (um) ponto para cada participação comprovada, limitado a 04 pontos.

8.7 Prova Didática (Peso 3,0) - Classificatória

8.7.1 A Prova Didática será aplicada por Bancas Examinadoras, constituídas por profissionais designados pelo DEPENS.

8.7.2 A formação da Banca Examinadora acima indicada será orientada pela Comissão Organizadora do Concurso e será constituída de, pelo menos, 03 (três) membros, incluindo o especialista na disciplina.

8.7.3 A Prova Didática será realizada no local escolhido pelo candidato, como primeira opção para sua lotação, ou seja, EPCAR/Barbacena/MG, ECE/Alcântara/MA, ETRB/Belém/PA, CBNB/Rio de Janeiro/RJ, EEAR/Guaratinguetá/SP ou UNIFA/Rio de Janeiro/RJ, no período de 10 a 27 de novembro de 2009, na ordem de numeração recebida no ato da inscrição eletrônica.

8.7.4 O tema para a Prova Didática será sorteado 24 horas antes da sua realização, quando o candidato entregará a documentação para a Prova de Títulos. No item 2 do Anexo III do Edital encontram-se os 10 temas a serem sorteados para cada disciplina.

8.7.5 O candidato que concorrer à vaga de Educação Física para a EPCAR, fará Prova Didática em uma das seguintes modalidades desportivas: atletismo, voleibol, basquetebol, futebol, natação, judô ou treinamento físico, escolhida no ato da inscrição. Para esta disciplina não ocorrerá o sorteio do tema. Os Títulos serão entregues para a Banca Examinadora da Prova Didática, no ato da realização da Prova Didática pelo candidato.

8.7.6 O candidato deverá comparecer no local de realização da Prova Didática com, no mínimo, 30 (trinta) minutos de antecedência do horário fixado para o seu início, portando documento de identidade original e Comprovante Definitivo de Inscrição.

8.7.7 A Prova Didática terá duração de (30) trinta minutos e versará sobre o tema que consta no Anexo III e será vetada a presença dos demais candidatos no local da realização da prova.

8.7.8 A Banca Examinadora apreciará: Objetivos precisos e claros, motivação e manejo de classe, domínio da técnica, domínio e adequação do conteúdo, distribuição cronológica, recursos didáticos utilizados, sequência lógica de raciocínio (ordenação e coordenação), comunicação (linguagem clara, fluente, correta e gestos), valendo no máximo até 90,00 (noventa) pontos.

8.7.8.1 O candidato deverá entregar o plano de aula em 03 (três) vias para a Banca Examinadora, no início da Prova Didática, valendo no máximo até 10,00 (dez) pontos.

8.7.9 O candidato poderá utilizar os recursos didáticos disponíveis no local de realização da Prova Didática, podendo trazer para a prova aqueles que julgar necessários.

8.8 Condições para realização das provas

8.8.1 É de responsabilidade exclusiva do candidato a identificação correta de seu local de prova e o comparecimento no local, data e horário determinado, com todos os custos sob sua responsabilidade.

8.8.2 O candidato deverá comparecer ao local de realização das Provas nos horários fixados para o seu início.

8.8.3 O ingresso do candidato na sala onde realizar-se-ão as Provas só será permitido no horário estabelecido, mediante a apresentação do Documento de Identidade Oficial (original), preferencialmente o usado na inscrição, e do Comprovante Definitivo de Inscrição.

8.8.4 Serão considerados documentos de identidade: carteiras expedidas pelos Comandos Militares, pelas Secretarias de Segurança Pública, pelos Institutos de Identificação e pelos Corpos de Bombeiros Militares; carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (ordens, conselhos, etc); Passaporte; Certificado de Reservista; Carteiras Funcionais do Ministério Público; Carteiras Funcionais expedidas por órgão público que, por lei federal valham como identidade; Carteira de Trabalho; Carteira Nacional de Habilitação (somente modelo com foto).

8.8.5 Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia da realização das provas, documento de identidade original, por motivo de perda, furto ou roubo, deverá apresentar documento que ateste o registro da ocorrência policial, bem como outro documento que o identifique.

8.8.6 Não serão aceitos como documento de identidade: Certidão de Nascimento, Título Eleitoral, Carteira Nacional de Habilitação de Motorista (modelo sem foto), Carteira de Estudante, Carteira Funcional sem valor de identidade, documentos ilegíveis, não-identificáveis e/ou danificados, cópias ou protocolos.

8.8.7 O candidato que não apresentar documento de identidade oficial original, na forma definida no subitem 8.8.4 destas Normas Gerais, não poderá fazer as Provas e será automaticamente eliminado do Concurso Público.

8.8.8 No dia da realização das Provas, na hipótese de o candidato não constar das listagens oficiais relativas aos locais de Prova estabelecidos no Edital de Convocação, a Comissão Fiscalizadora procederá à inclusão do referido candidato, mediante a apresentação do comprovante definitivo de inscrição, fazendo constar em ata o ocorrido.

8.8.9 Em hipótese alguma serão realizadas Provas fora do local, cidade, data e horário determinados.

8.8.10 Será excluído deste Concurso Público o candidato que faltar ou chegar atrasado à prova, ou que, durante a sua realização, for flagrado em comunicação com outro candidato ou com pessoas estranhas, oralmente, por escrito ou através de equipamentos eletrônicos, ou, ainda, que venha a tumultuar a realização das provas, podendo responder legalmente pelos atos ilícitos praticados.

8.8.11 Não será permitido ao candidato portar junto a si aparelhos eletrônicos que possibilitem intercomunicação (bip, telefone celular, relógio do tipo data bank, walkman, agenda eletrônica, notebook, palmtop, receptor, gravador etc.). Caso o candidato leve algum aparelho eletrônico, este deverá ser desligado e recolhido pelo fiscal de sala e devolvido ao final das Provas. O descumprimento da presente instrução implicará na exclusão do candidato, caracterizando-se tal ato como tentativa de fraude.

8.8.11.1 O Comando da Aeronáutica não se responsabilizará por perdas ou extravios de objetos e/ou equipamentos eletrônicos ocorridos durante a realização da prova, nem por danos neles causados.

8.8.12 É expressamente proibido ao candidato entrar ou permanecer com armas no local de realização das provas, ainda que detenha o porte legal de arma, sob pena de sua exclusão.

8.8.13 Não será permitida a entrada de candidatos após o fechamento dos portões ou fora dos locais predeterminados, salvo por decisão justificada da Comissão Fiscalizadora do Concurso.

8.8.14 O candidato não poderá ausentar-se temporariamente da sala de realização das provas, sem acompanhamento de fiscal, após ter assinado a lista de presença.

8.8.15 O candidato, ao terminar a prova, entregará ao fiscal somente o cartão de respostas e o caderno de questões, observado o item 8.4.1.8.

8.8.16 Não haverá segunda chamada para as provas. O não comparecimento no local e horário de prova estabelecido resultará na exclusão automática do candidato.

8.8.17 Não haverá, por qualquer motivo, prorrogação do tempo previsto para aplicação das provas em virtude de afastamento de candidato da sala de provas.

8.8.18 No dia de realização das provas, não serão fornecidas, por qualquer membro da equipe de aplicação das provas e/ou pelas autoridades presentes, informações referentes ao conteúdo das provas e/ou aos critérios de avaliação e classificação.

8.8.19 A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realização das provas deverá levar um acompanhante, que ficará em sala reservada para essa finalidade e que será responsável pela guarda da criança. A candidata nesta condição, que não levar acompanhante, não realizará as provas. O tempo utilizado para a amamentação está incluso no período da prova.

8.8.20 Terá suas provas anuladas e será automaticamente excluído do concurso o candidato que, durante a realização de qualquer uma das provas:

a. usar ou tentar usar meios fraudulentos e/ou ilegais para a sua realização;

b. for surpreendido dando e/ou recebendo auxílio para a execução de quaisquer das provas;

c. utilizar régua de cálculo, livros, máquinas de calcular e/ou equipamento similar, dicionário, notas e/ou impressos que não forem expressamente permitidos, telefone celular, gravador, receptor e/ou pagers e/ou comunicar-se com outro candidato;

d. faltar com a devida cortesia para com qualquer membro da equipe de aplicação das provas, com as autoridades presentes e/ou com candidatos;

e. recusar-se a entregar o material das provas ao término do tempo destinado para a sua realização;

f. afastar-se da sala, a qualquer tempo, sem o acompanhamento de fiscal,ou antes do tempo mínimo de permanência estabelecido no item 8.4.1.3;

g. ausentar-se da sala, a qualquer tempo, portando o cartão respostas e/ou cadernos de provas;

h. descumprir as instruções contidas nos cadernos de provas, no cartão de respostas ou nesta Norma Geral;

i. perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos, incorrendo em comportamento indevido;

j. utilizar ou tentar utilizar meios fraudulentos, para obter aprovação própria ou de terceiros, em qualquer etapa do processo seletivo;

k. apresentar, em qualquer momento, declaração falsa ou inexata;

l. entrar ou permanecer no local de prova com vestimenta inadequada (trajando sunga, bermuda, camiseta, short sem camisa, com boné, com chapéu, com touca, com gorro etc).

8.8.21 Se, a qualquer tempo, for constatado por meio eletrônico, estatístico, visual, grafológico ou por investigação policial, administrativa ou judicial, ter o candidato utilizado processos ilícitos, suas provas serão anuladas e ele será automaticamente excluído do concurso público.

8.8.22 Não será permitido que as marcações no cartão de respostas sejam feitas por outras pessoas, salvo em caso de candidato que tenha solicitado condição especial para esse fim. Nesse caso, se necessário, o candidato será acompanhado por um fiscal devidamente treinado.

8.8.23 Durante a realização das provas, se necessário, será adotado o procedimento de identificação civil dos candidatos, mediante verificação do documento de identidade. O candidato que se negar a ser identificado terá sua prova anulada e, com isso, será automaticamente excluído do Concurso.

8.8.24 O DEPENS reserva-se o direito de alterar o horário, o local e a data de realização das provas, publicado no D.O.U. e consignando no endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br.

8.8.25 É de inteira responsabilidade do candidato, acompanhar a publicação de todos os atos e comunicados referentes a este Concurso Público, no D.O.U. e no endereço eletrônico: www.epcar.aer.mil.br.

8.8.26 No decorrer das provas, se o candidato observar qualquer anormalidade de prova trocada, ou seja, lhe for entregue prova de outro cargo, ou anormalidade gráfica, deverá manifestar-se junto ao Fiscal de Sala, que, consultará a Comissão Fiscalizadora do Concurso, a qual proporá a solução imediata e registrará ocorrência.

8.8.27 Sempre que o candidato observar qualquer anormalidade nas Provas, como as descritas no item anterior, deverá manifestar-se no momento das provas, sob pena de não ser considerado eventual recurso.

9 - DO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS

9.1 O conteúdo programático das provas e as sugestões bibliográficas são constantes no Anexo III do Edital.

10 - DA AVALIAÇÃO

10.1 O resultado final das Provas do Concurso poderá variar de 0,00 (zero) a 100,00 (cem), com aproximação até centésimos, por disciplina.

10.2 A classificação do candidato será a média ponderada das notas obtidas nas três Provas do Concurso, podendo variar de 0,00 (zero) a 100,00 (cem) pontos, com aproximação até centésimos, dada pela fórmula:

Nf = ( 5 x NPO + 2 x NPT + 3 x NPD ) / 10

Nf = Nota Final ; NPO = Nota da Prova Objetiva ; NPT = Nota da Prova de Títulos ; NPD = Nota da Prova Dinâmica;

10.3 Será considerado aprovado o candidato que alcançar a nota final mínima de 60,00 (sessenta) pontos.

10.4 Em caso de igualdade de pontos obtidos o desempate será, sucessivamente, de acordo com os seguintes critérios:

10.4.1 O candidato que tiver idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, até o último dia de inscrição neste Concurso Público, de acordo com a Lei 10.741/2003.

10.4.2 Maior nota na Prova de Conhecimento Específico;

10.4.3 Maior nota na Prova Didática.

10.4.4 Maior nota na Prova de Títulos.

10.4.5 Persistindo o empate, terá preferência o candidato com maior idade, exceto aqueles enquadrados no item 10.4.1.

10.5 O resultado final será homologado pelo Diretor-Geral do DEPENS, publicado no Diário Oficial da União e divulgado no endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br, a partir do dia 15 de dezembro de 2009.

11 - DOS RECURSOS

11.1 Caberá interposição de recursos devidamente fundamentados, perante a Comissão Organizadora do Concurso, os quais serão encaminhados à Banca Examinadora da Disciplina em questão, no prazo de 02 (dois) dias úteis, contados do primeiro dia subseqüente à data de publicação e/ou divulgação do objeto de recurso contra:

11.1.1 Questões da Prova Objetiva e Gabarito Provisório correspondente.

11.1.2 Resultados das Provas de Títulos e Didática, desde que se refira a erros de cálculo das notas.

11.2 Os recursos devem ser redigidos e impressos, conforme os modelos dos Anexo VII e VIII, disponibilizados na Internet, no endereço eletrônico www.epcar.aer.mil.br, e enviados via fax-símile dentro do prazo estabelecido, para a Comissão Organizadora do Concurso, pelos telefones 0(xx)323339 4050 ou 0(xx)323339 4051.

11.3 Deverá ser elaborado um Recurso para cada questão da Prova Objetiva ou Gabarito Provisório.

11.4 Não serão apreciados os recursos que forem apresentados sem fundamentação lógica e consistente e sem identificação da bibliografia consultada.

11.5 Não serão aceitos recursos enviados por e-mail ou qualquer outro meio que não o previsto nesta Norma.

11.6 Serão indeferidos os recursos que não atenderem aos dispositivos aqui estabelecidos.

11.7 O prazo para interposição de recursos não será dilatado, em qualquer hipótese.

11.8 Após o julgamento dos recursos sobre Gabaritos e questões objetivas, os pontos correspondentes às questões eventualmente anuladas serão atribuídos a todos os candidatos, indistintamente e eventuais alterações no Gabarito Provisório serão divulgadas;

11.9 Os pareceres contendo a decisão relativa à análise em grau de recurso estarão à disposição do candidato que se utilizar da interposição de recurso, nas datas determinadas no Calendário de Eventos constantes do Anexo IV.

11.10 Para contagem do prazo de interposição de recursos, excluir-se-á o dia da publicação e incluir-se-á o dia do vencimento. Se não houver expediente normal, na sede da Comissão Organizadora do Concurso, o período previsto será prorrogado para o primeiro dia seguinte de funcionamento normal.

11.11 A Comissão Organizadora do Concurso é a segunda e última instância para Recursos.

11.12 Devido a sua peculiaridade, a Prova Didática não dará ao candidato direito a recurso, a não ser que se refira a erros de cálculo das notas.

12 - DA POSSE

12.1 Além dos requisitos já estabelecidos no item 7 destas Normas Gerais, o candidato aprovado deverá atender ao que se segue para ser empossado no cargo:

12.1.1 Não ter sido demitido do Serviço Público Federal, enquanto ocupante de Cargo Efetivo ou em Comissão nos últimos 05 (cinco) anos, contados da data da publicação do ato penalizador, decorrente das seguintes infrações:

12.1.1.1 Valer-se do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem;

12.1.1.2 Praticar Advocacia Administrativa.

12.2 Não poderá retornar ao Serviço Público Federal o servidor que for destituído do Cargo em Comissão nas seguintes hipóteses:

12.2.1 Crime contra a Administração Pública;

12.2.2 Improbidade Administrativa;

12.2.3 Aplicação irregular de dinheiro público;

12.2.4 Lesão aos Cofres Públicos e dilapidação do Patrimônio Nacional;

12.2.5 Corrupção.

12.3 Somente poderá ser empossado o candidato aprovado que for julgado apto físico e mentalmente, pela Junta Médica indicada pelo DEPENS, para o exercício do cargo.

12.4 O candidato aprovado será convocado para a posse, que deverá ocorrer no prazo improrrogável de 30 (trinta) dias, contados a partir da Publicação do ato de sua Nomeação. O candidato convocado que não se pronunciar, no prazo estipulado, será excluído da Portaria de nomeação, convocando-se o próximo candidato classificado.

12.5 A posse do candidato restringe-se às vagas oferecidas no presente Edital.

12.6 O candidato nomeado para o cargo de Provimento Efetivo fica sujeito, nos termos do art. 41, "caput" da Constituição Federal, com redação dada pela Emenda Constitucional nº 19/98, e art. nº 20 da Lei nº 8112/90, a estágio probatório, durante o qual sua aptidão, capacidade e desempenho no cargo serão avaliados por Comissão competente para tal fim.

12.7 O Candidato nomeado apresentar-se-á para a posse e exercício às suas expensas.

13 - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

13.1 A aprovação no Concurso não assegura ao candidato o direito de ingresso no Quadro de Servidores do Comando da Aeronáutica, mas a expectativa de direito à investidura, ficando a concretização deste ato condicionada à observância das disposições legais pertinentes, da rigorosa ordem de classificação, do prazo de validade do Concurso e da apresentação da documentação exigida em lei, e neste Edital.

13.2 O prazo de validade do concurso será de 02 (dois) anos, podendo ser prorrogado por igual período, conforme o inciso III do art. nº 37 da Constituição Federal e o art. nº 12 da Lei nº 8112/90 e o Decreto nº 4.175, de 27 de março de 2002.

13.3 Durante o período de validade do Concurso poderá haver outras nomeações, de acordo com as necessidades, observada a ordem de classificação no Concurso.

13.4 Após o preenchimento da(s) vaga(s) poderá o DEPENS liberar o(s) candidato(s) aprovado(s) excedentes para serem nomeados em qualquer Organização de Ensino do Comando da Aeronáutica, desde que haja disponibilidade de vagas e interesse do candidato, observada a ordem de classificação no Concurso.

13.5 O candidato deverá manter seu endereço atualizado junto à Comissão Organizadora do Concurso, na Escola Preparatória de Cadetes do Ar - EPCAR.

13.6 Não será fornecido ao candidato qualquer documento comprobatório de classificação e/ou notas, valendo para tal fim a homologação do resultado final do Concurso, publicada no D.O.U.

13.7 A inscrição do candidato implicará no conhecimento e aceitação tácita das condições estabelecidas no presente Edital e seus Anexos, dos quais não poderá alegar desconhecimento.

13.8 Os casos não previstos no presente Edital serão resolvidos pela Comissão Organizadora do Concurso.

Ten Brig Ar Antonio Pinto de Macêdo
Diretor - Geral do DEPENS

ANEXO II

VAGAS/REMUNERAÇÃO

1. Carreira do Magistério Superior - 40 Horas Semanais

O ingresso na Carreira do Magistério Superior da Aeronáutica dar-se-á no nível I, da classe de Professor Auxiliar e será exigido diploma de graduação em curso superior.

1.1Universidade da Força Aérea - UNIFA, Rio de Janeiro/RJ

DisciplinaVagasTitulação Mínima exigida
HISTÓRIA1Licenciatura em História
GEOGRAFIA1Licenciatura em Geografia
LÍNGUA PORTUGUESA2Licenciatura em Letras

Da remuneração:

A remuneração para os cargos de professor da Carreira de Magistério Superior é a prevista na Lei nº 11.784, de 22 de setembro de 2008 - Anexos XVII, XVIII e XIX.

TitulaçãoVencimento BásicoGEMAS (*)RT (**)RemuneraçãoAuxilio alimentação
Graduação1.115,021.009,18-2.124,20143,99
Aperfeiçoamento1.115,021.009,1851,672.175,87143,99
Especialização1.115,021.009,1878,182.202,38143,99
Mestrado1.115,021.009,18-2.124,20143,99
Doutorado1.115,021.009,18-2.124,20143,99

(*) GEMAS - Gratificação Específica do Magistério Superior.

(**) RT - Retribuição de Titulação.

2. Carreira do Ensino Básico Federal - 40 Horas Semanais

O ingresso na Carreira do Ensino Básico Federal dar-se-á no nível I, classe D.I e será exigida Licenciatura Plena ou Habilitação correspondente.

2.1 Escola de Especialistas da Aeronáutica - EEAR, Guaratinguetá/SP

DisciplinaVagasTitulação Mínima exigida
INGLÊS1Licenciatura em Letras com habilitação na Língua Inglesa
ED. FÍSICA1Licenciatura em Educação Física
MATEMÁTICA1Licenciatura em Matemática
PORTUGUÊS1Licenciatura em Letras.
FÍSICA1Licenciatura em Física

2.2 Escola Preparatória de Cadetes do Ar - EPCAR, Barbacena/MG

DisciplinaVagasTitulação Mínima exigida
ESPANHOL1Licenciatura em Letras com habilitação na Língua Espanhola
INGLÊS2Licenciatura em Letras com habilitação na Língua Inglesa
BIOLOGIA2Licenciatura em Biologia
MATEMÁTICA1Licenciatura em Matemática
GEOGRAFIA2Licenciatura em Geografia
HISTORIA1Licenciatura em História
ED. FÍSICA8Licenciatura em Educação Física
PORTUGUÊS2Licenciatura em Letras
FÍSICA1Licenciatura em Física

2.3 Escola Tenente Rego Barros - ETRB, Belém/PA

DisciplinaVagasTitulação Mínima exigida
ESPANHOL1Licenciatura em Letras com habilitação na Língua Espanhola
INGLÊS1Licenciatura em Letras com habilitação na Língua Inglesa
BIOLOGIA1Licenciatura em Biologia
MATEMÁTICA3Licenciatura em Matemática
GEOGRAFIA2Licenciatura em Geografia
ED. FÍSICA2Licenciatura em Educação Física
E.ART. MUSICA1Licenciatura em Artes, com habilitação em música.
E. ART. ARTES1Licenciatura em Artes, com habilitação em Artes Plásticas.
PORTUGUÊS5Licenciatura em Letras
FILOSOFIA1Licenciatura em Filosofia
QUÍMICA1Licenciatura em Química
CIÊNCIAS1Licenciatura em Ciências, Biologia, Química ou Física
FÍSICA1Licenciatura em Física
ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL3Curso Superior de Pedagogia (com habilitação p/ Educação Infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental) ou Licenciatura Plena em Normal Superior

2.4 Escola Caminho das Estrelas - ECE, Alcântara/MA

DisciplinaVagasTitulação Mínima exigida
MATEMÁTICA1Licenciatura em Matemática
INGLÊS1Licenciatura em Letras com habilitação na Língua Inglesa
ED. FÍSICA1Licenciatura em Educação Física
ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL3Curso Superior de Pedagogia (com habilitação p/ Educação Infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental) ou Licenciatura Plena em Normal Superior
HISTÓRIA1Licenciatura em História

2.5 Colégio Brigadeiro Newton Braga - CBNB, Rio de Janeiro/RJ

DisciplinaVagasTitulação Mínima exigida
BIOLOGIA2Licenciatura em Biologia
INGLÊS2Licenciatura em Letras com habilitação na L. Inglesa
MATEMÁTICA4Licenciatura em Matemática
GEOGRAFIA2Licenciatura em Geografia
HISTÓRIA3Licenciatura em História
ED. FÍSICA3Licenciatura em Educação Física
E. ART. ARTES1Licenciatura em Artes, com habilitação em Artes Plásticas.
PORTUGUÊS7Licenciatura em Letras
FILOSOFIA1Licenciatura em Filosofia
QUÍMICA4Licenciatura em Química
FÍSICA1Licenciatura em Física
ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL5Curso Superior de Pedagogia (c/habilitação p/séries iniciais) ou Licenciatura Plena em Normal Superior

2.6 Da remuneração:

2.6.1 A remuneração para os cargos de professor da Carreira do Magistério do Ensino Básico Federal é a prevista na Lei nº 11.784, de 22 de setembro de 2008 - Anexos LXXVII, LXXVIII e LXXIX..

2.6.2 Carreira do Ensino Básico Federal

TitulaçãoVencimento BásicoGEDBF(*)RT (**)RemuneraçãoAuxilio alimentação
Graduação1.115,021.009,18xxxx2.142,20143,99
Aperfeiçoamento1.115,021.009,1854,252.178,45143,99
Especialização1.115,021.009,1882,092.206,29143,99
Mestrado1.115,021.009,18427,142.551,34143,99
Doutorado1.115,021.009,181.418,553.542,75143,99

(*) GEDBF - Gratificação Específica de Atividade Docente do Ensino Básico Federal. (**) RT - Retribuição de Titulação.

2.7 Disciplinas/vagas disponibilizadas como 2ª e/ou 3ª opção para local de lotação.

DisciplinaEPCAREEARETRBCBNBECE
Português2157-
Matemática11341
Inglês21121
Espanhol1-1--
Biologia2-12-
Geografia2-22-
História1--31
Educação Física8*1231
Física1111-
Química--14-
Educação Artística (Artes )--11-
Filosofia--11-
Anos Iniciais do Ensino Fundamental--353

* OBSERVAÇÃO: o candidato para Educação Física que tiver como primeira opção a EAAR, ETRB, CBNB e ECE, não poderá optar pela EPCAR, devido às suas peculiaridades.

ANEXO III

1- PROGRAMA DE MATÉRIAS POR DISCIPLINA E BIBLIOGRAFIA

1. LÍNGUA PORTUGUESA

1.1. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PARA TODOS OS CARGOS (Ensino Básico e Ensino Superior).

1- Interpretação de textos: informações literais e inferências possíveis. Coerência textual e coesão textual. Intertextualidade. A variação linguística e a construção do texto escrito e falado. 2- Conhecimentos de Língua Portuguesa (norma padrão). Palavras homônimas, parônimas, cognatas, sinônimas e antônimas. Classes de palavras (substantivo, adjetivo, artigo, numeral, advérbio, interjeição, preposição, conjunção): classificações e emprego. Verbos: classificação, conjugação, formação, flexão, predicação, emprego, correlação dos tempos verbais. Pronome: classificação, função, flexão, emprego. Crase. Estrutura da oração e do período: aspectos sintéticos e semânticos. Pontuação. Concordância verbal e nominal. Regência verbal e nominal. Sintaxe de colocação.

1.2. BIBLIOGRAFIA SUGERIDA (PARA TODOS OS CARGOS)

FERREIRA, Mauro. Aprender e Praticar Gramática. Ed. Renovada, São Paulo: FTD, 2007.

FIORIN, José Luiz; SAVIOLI, Francisco Platão. Lições de texto: leitura e redação. Ática, 2002.

2. CIÊNCIAS 2.1. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1- Atmosfera - gases, camadas, agressões à atmosfera, respiração dos seres vivos, relação entre respiração e demais funções vitais do corpo humano, ciclos biogeoquímicos; oxigênio, carbono e nitrogênio. 2- Água - importância para os seres vivos, tratamento, agressões à água. 3- Solo - composição, tipos, relação com os seres vivos, melhoria das condições do solo para a agricultura, agressões ao solo. 4- Programas de Saúde - indicadores de saúde, imunizações naturais e artificiais, prevenção às doenças infecciosas e não-infecciosas. Conceitos básicos em epidemia, endemia e pandemia. 5- Seres Vivos - classificação, ambiente, anatomia, fisiologia, genética, ecologia, evolução, histologia, citologia e embriologia - abordagens ecológico-evolutivas. 6- Corpo Humano - alimentos e função de nutrição (tipos e funções dos alimentos e dos nutrientes), valor nutritivo dos alimentos, conservação dos alimentos, dietas saudáveis, suplementos nutricionais (conceito, demandas corporais, usos e abusos), distúrbios alimentares, transformações físicas e químicas dos alimentos no corpo. Sangue, (constituição, alterações relacionadas à saúde), circulação sanguínea. Excreção. Funções de relação com o meio ambiente (locomoção, sentidos, fonação). Reprodução, sexualidade, doenças sexualmente transmissíveis (aids, sífilis, blenorragia, condiloma, herpes genital, HPV). Coordenação nervosa, coordenação hormonal. Tecidos, sistemas e aparelhos orgânicos. 8. Noções de Química: matéria (mudança de estado físico), átomo, modelos atômicos, elemento químico, substâncias simples e compostas, misturas, fracionamento e separações das misturas, classificação periódica, ligações químicas, reações químicas (balanceamento), funções químicas e materiais de laboratório de química. 9- Conceitos básicos relacionados aos temas: matéria e energia, forças e suas aplicações (leis de Newton), gravidade, repouso e movimento, velocidade, aceleração, trabalho, potência, calor e temperatura, propagação, reflexão, refração e absorção da luz, eletricidade, magnetismo, eletromagnetismo.

2.2. BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BARROS, Carlos. Coleção de Ciências. São Paulo. Siciliano: 2002.

BONJORNO, José Roberto, Bonjorno, Regina Azenha e Ramos, Clinton Mareio. Física. FTD 2000.

FELTRE, Ricardo. Química. v1, v2 e v3 Ed. Moderna 2008.

GASPAR, Alberto. Física. Volumes 1, 2 e 3. São Paulo: Editora Ática, 2000. v1 - Mecânica, 1ª ed., (3ª imp), ISBN 8508075243; v2 - Ondas, Óptica e Termodinâmica, 1ª ed., (3ª imp), ISBN 850807526X; v3 - Eletromagnetismo e Física Moderna, 1ª ed., (4ª imp), ISBN 8508075286

LOPES, Sônia - Biologia. São Paulo. Saraiva. 1998.

MACHADO, Sídio, Biologia: de olho no mundo do trabalho. Volume Único, Scipione, 2003.

AMABIS, José Mariano; MARTHO, Gilberto Rodrigues. Biologia das células. 2ª ed. São Paulo: Moderna, 2004. Biologia dos organismos. 2ª ed. São Paulo: Moderna, 2004.

BIZZO, Nélio. Ciências: fácil ou difícil? São Paulo: Ática, 1998.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. 2ª ed. São Paulo: Cortez, 2006.

CURTIS, Helena. Biologia. 2ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1977.

GEWANDSZNAJDER, Fernando. Ciências: o planeta terra. São Paulo: Ática, 2005. Ciências: a vida na terra. São Paulo: Ática, 2005. Ciências: nosso corpo. São Paulo: Ática, 2005. Ciências: matéria e energia. São Paulo: Ática, 2005.

MÁXIMO, António; ALVARENGA, Beatriz. Curso (ie Física. Volumes l, 2 e 3. São Paulo: Sc-ipione, 2005. vi 6^1, 2006, ISBN 8526258575; v2 - ISBN 8526258591; v3 - ISRN 8526258613,

3. BIOLOGIA

3.1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1- Citologia: reconhecimento das células procarióticas e eucarióticas. 2- Estrutura e função dos principais componentes celulares. 3- Composição química da célula. 4- Mecanismo e Síntese Protéica; 5- Ácidos Nucléicos. 6- Divisão Celular. 7- Genética. Genética Clássica, primeira e segunda leis de Mendel, alelos múltiplos, herança quantitativa, heranças relacionadas aos cromossomos sexuais, clonagem, organismos geneticamente modificados. 8- Evolução. Origem da vida. Teorias da Evolução: Lamarck, Darwin, Neodarwinismo. Evidencias da Evolução Especiação. Genética de populações 9- Reinos: Monera, Protistas, Fungi, 10- Reino Metáfita - principais grupos com suas características, reprodução, locais de vida e importância: briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas. 11- Reino Metazoa - principais grupos: Poriferos, Celenterados, Platelmintos, Nematelmintos. Anelídeos, Moluscos, Antrópodos Equinodermes e Vertebrados. 12- Fisiologia. Vegetal - transpiração, estômatos, condução de seivas, fotossíntese, respiração, fermentação e fitohormônios. Animal - digestão, respiração, circulação, excreção, sistemas nervoso e endócrino. 13- Embriologia. Noções básicas do desenvolvimento embrionário inicial do Anfioxo. Anexos embrionários. 14- Ecologia. Conceitos básicos. Energia e matéria nos ecossistemas. Ciclos biogeoquimicos: Carbono, Nitrogênio, Oxigênio e água. Sucessão ecológica. Populações. Relações entre os seres vivos. Agraves ao ambiente.

3.2 BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

AMABIS, José Mariano - Fundamentos da Biologia Moderna. São Paulo. Moderna. 2002.

SILVA JR, César da; SASSON, Sezar - Biologia Volume único. São Paulo, Saraiva. 2003.

LOPES, Sônia - Biologia Essencial. São Paulo. Saraiva. 1998.

PAULINO, Wilson Roberto - Biologia volume único. Serie Novo Ensino Médio. São Paulo, Ativa 2002.

LOPES, Sonia, ROSSO, Sérgio - Biologia Volume Único, Saraiva, 2005.

AMABIS, José Mariano; MARTHO, Gilberto Rodrigues - Biologia Moderna, 2004, Volumes 1, 2 e 3.

SILVA JR., César da; SASSON, Sezar, Biologia, Saraiva, 2005, Volumes 1, 2 e 3.

MACHADO, Sídio, Biologia: de olho no mundo do trabalho. Volume Único, Scipione, 2003.

LINHARES, Sérgio; GEWANDS NAJDER. Fernando, Biologia, Volume Único, Ática, 2005.

4. GEOGRAFIA (Ensino Básico e Ensino Superior)

4.1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1- Geografia Geral e do Brasil. 1- Cartografia: (i) Orientação e Localização; (ii) Fuso Horário; (iii) Escalas numérica e gráfica; (iv) Representação cartográfica: projeções; (v) Documentação cartográfica: cartas, aerofotogrametria, imagens de satélite; (vi) Símbolos e Convenções. 2- Geografia Física: (i) Geologia (Rochas e Minerais, Estrutura da Terra, Tectônica das Placas e Deriva Continental, Eras Geológicas); (ii) Geomorfologia (solo e relevo); Climatologia (Clima e Tempo, Elementos e Fatores do Clima, Fenômenos Atmosféricos, Tipos Climáticos); (iii) Hidrografia (Oceanos e Mares, Rios e Lagos, Ciclo Hidrológico); (iv) Fitologia (Critérios de Classificação Vegetal, Formações Vegetais, Domínios Morfoclimáticos). 3- Geografia Humana: (i) Conceitos e Fundamentos Demográficos; (ii) Crescimento Populacional; (iii) A Transição Demográfica; (iv) Estrutura Populacional; (v) Teorias Demográficas; (vi) Movimentos Populacionais; (vii) Urbanização. 4-Geografia Econômica: (i) Os Setores de Atividades Econômicas; (ii) Recursos Naturais e Extrativismo; (iii) Fontes de Energia; (iv) Indústria (As Grandes Potências Industriais, os Novos Países Industrializados); (v) Comércio; (vi) Transportes; (vii) Os Grandes Fluxos Financeiros e o Sistema Financeiro Internacional; (viii) Globalização e Internacionalização da Economia; (ix) Os Megablocos Econômicos; (x) A Agricultura Brasileira (O Agronegócio e a Nova Fronteira Agrícola; O Espaço Agrário Brasileiro e o Zoneamento Agrícola; A Estrutura Fundiária e os Conflitos de Terra; Expansão Agrícola versus Meio Ambiente); (xi) A Questão Energética no Brasil (Balanço Energético Brasileiro; Petróleo - Extração, Produção, Refino e Distribuição; O Pré-Sal e as Perspectivas de Produção; Hidreletricidade, Proálcool e Energia Nuclear - Potencial, Produção e Impactos Ambientais; Fontes Alternativas de Energia); (xii) A Indústria Nacional (Implantação, Revolução, Internacionalização e Globalização; Estrutura Industrial - Centros, Pólos e Complexos Industriais; Distribuição Espacial da Indústria Brasileira - Concentração e Dispersão Industrial); (xiii) Os Transportes no Brasil (Rodoviarismo - Erros e Acertos; As Ferrovias e Hidrovias - Realidade e Perspectivas; Transporte Aéreo - a Crise Aérea e a Infra-Estrutura Aeroportuária; Oleodutos e Gasodutos; Transporte Urbano no Brasil - Problemas, Saídas e Soluções). 5- Geopolítica: (i) A ONU e seus Organismos (FMI, BIRD, Conselho de Segurança, Tribunal Internacional, Unesco, Unicef, OIT, OMS, FAO); (ii) A Zona do Euro e a União Européia - Eurocêntricos versus Eurocéticos; (iii) O Meio Ambiente e a Problemática Ecológica; (iv) Desenvolvimento e Subdesenvolvimento; (v) A Integração na América Latina (UNASUL e Mercosul); (vi) A Guerra Fria e a Nova Ordem Mundial; (vii) Os Novos Atores Globais; (viii) A Nova Agenda Global (Terrorismo, Pandemias, Migrações, Aquecimento Global, Narcotráfico); (ix) Os EUA e a Geopolítica da Era Bush; (x) A Crise Econômica Internacional; (xi) Os Novos Fóruns Internacionais (Davos; Fórum Social Mundial; OMC - Rodadas Uruguai, do Milênio e Doha; IPCC); (xii) A Questão Energética Mundial (Energias Limpas e Renováveis versus Combustíveis Fósseis); (xiii) A Sociedade em Redes; (xiv) Choque de Civilizações (Árabes versus Ocidente); (xv) Conflitos Internacionais (Orientes Próximo - Israel x Palestina; Oriente Médio - Iraque, Irã e Afeganistão; Ásia Central - Índia x Paquistão; China x Tibete); (xvi) Movimentos Sociais e/ou Revolucionários na América Latina (Zapateros, MST e FARC).

4.2 BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

AB'SABER, Aziz Nacib. Amazônia. São Paulo, Edusp, 2004.

AB'SABER, Aziz Nacib. Os domínios da natureza no Brasil. São Paulo, Ateliê Editorial, 2003.

ALHO, C. R. J., MARTINS, E. S. De grão em grão, o cerrado perde espaço. Brasília: WWF, 1995.

ARAÚJO, Tânia Bacelar de. Ensaios sobre o desenvolvimento brasileiro. Rio de Janeiro, Revan/Fase, 2000.

ARBEX JR, José. Revolução em três tempos: URSS, Alemanha, China. São Paulo, Moderna, 1993.

ARMSTRONG, Karen. O Islã. Rio de Janeiro, Objetiva, 2001.

BARNET, R., MULLER, R. O poder global. Rio de Janeiro, Record, 1974.

BENKO, Georges. Economia, espaço e globalização. São Paulo, Hucitec, 1996.

BOLIGIAN, Levon; ALVES, Andressa. Geografia: espaço e vivência. São Paulo, Atual Editora, 2004.

BRANDÃO, Carlos A., GONÇALVES, Maria F., GALVÃO, Antônio C. Regiões e cidades, cidades nas regiões. São Paulo, Unesp/Anpur, 2003.

CARLOS, Newton. Bush e a doutrina das guerras sem fim. Revan, 2003.

CASTELLS, Manuel. A Sociedade em rede. São Paulo, Paz e Terra, 2000.

CERVO, Amado Luiz., RAPOPORT, Mario (orgs.). História do Cone Sul. Rio de Janeiro, Revan, Brasília, UNB, 1998.

CLARK Jr, Sydney P. Estrutura da Terra. São Paulo, Edgard Blucher, 1996.

COELHO, Marcos de Amorim; TERRA, Lygia. Geografia Geral e do Brasil. São Paulo, Editora Moderna, 2003.

CONTI, José Bueno. Clima e Meio Ambiente. São Paulo, Atual, 1998.

CORRÊA, Gilberto Kobler. Energia e Fome. São Paulo, Ática, 1987.

DEÁK, Csaba., SCHIFFER, Sueli Ramos (orgs.). O processo de urbanização no Brasil. São Paulo, Edusp, 1999.

EICHER, Don L. Tempo Geológico. São Paulo: Edgard Blucher, 1996.

GREGORY, K. J. A natureza da geografia física. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1992.

GUERRA, Antônio José Teixeira., CUNHA, Sandra Baptista da. (orgs.). Geomorfologia do Brasil. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1998.

HARVEY, David. Espaços de esperança. São Paulo, Loyola, 2004.

HOBSBAWN, Eric J. A era dos Extremos: o breve século XX (1914-1991). São Paulo, Cia das Letras, 1996.

IBGE. Recursos Naturais e Meio Ambiente: uma visão do Brasil. Rio de Janeiro, IBGE, 1997.

JOLY, Fernand. A Cartografia. Campinas, Papirus, 1990.

LE MONDE DIPLOMATIQUE-BRASIL. Instituto Pólis, n. 01 a 25. 2007/2009

LINHARES, Maria Yedda. SILVA, Francisco Carlos Teixeira da. Terra prometida: uma história da questão agrária no Brasil. Rio de Janeiro, Campus, 1999.

LUCCI, Elian Alabi; BRANCO, Anselmo Lazaro; MENDONÇA, Cláudio. Território e Sociedade no mundo globalizado. São Paulo, Editora Saraiva, 2005.

MAGNOLI, Demétrio. O mundo contemporâneo. São Paulo, Atual, 2004.

MAGNOLI, Demétrio. O projeto da Alca. São Paulo, Moderna, 2003.

MAGNOLI, Demétrio. Globalização: Estado nacional e espaço mundial. São Paulo, Moderna, 2004.

MAGNOLI, Demétrio. Terror Global. São Paulo, Publifolha, 2008.

MAGNOLI, Demétrio. União Européia: história e geopolítica. São Paulo, Moderna, 2004.

MAGNOLI, Demétrio. Geografia para o Ensino Médio. São Paulo, Editora Atual, 2008.

MARTINE, George (org.). População, meio ambiente e desenvolvimento. Campinas, Unicamp, 1996.

MOREIRA, João Carlos; DE SENE, Eustáquio. Geografia. São Paulo, Editora Scipione, 2006.

NIMER, Edmon. Climatologia do Brasil. Rio de Janeiro, IBGE, 1989.

RANDLES, W. G. L. Da Terra plana ao globo terrestre. Campinas, Papirus, 1994.

RIBEIRO, Wagner C. (org.). Patrimônio ambiental brasileiro. São Paulo, Edusp/Imprensa Oficial, 2003.

ROSS, Jurandyr L. S. (org.). Geografia do Brasil. São Paulo, Edusp, 1996.

SALATI, Eneas et al. Amazônia: desenvolvimento, integração e ecologia. São Paulo, Brasiliense/CNPq, 1983.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço. São Paulo, Hucitec, 1996.

STIGLITZ, Joseph E. Os exuberantes anos 90. São Paulo. Cia das Letras, 1996.

VESENTINI, José William. Geografia Geral e do Brasil. São Paulo, Editora Ática, 2008.

VILLAÇA, Flávio. Espaço intra-urbano no Brasil. São Paulo, Studio Nobel/Fapesp/Lincoln Institute, 1998.

5. EDUCAÇÃO ARTÍSTICA (ARTES PLÁSTICAS)

5.1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1- História da Arte Geral: Arte Pré-Histórica : A Arte a serviço da vida como instrumento de uma técnica mágica - Paleolítico. Geometrismo Pré-Histórico. Imagens e Símbolos - Neolítico. Arte Egípcia: O dualismo estilístico da Arte Egípcia. As convenções, o sacerdócio e a organização do trabalho artístico. Arte Grega - O Naturalismo e a estilização nas Artes Plásticas. Racionalização e Beleza. Arte Romana - Uma arte imperial. A evolução da Arte: o Expressionismo Romano. A representação pública.. Arte Medieval - A espiritualidade da Arte Cristã. Seu caráter didático. Simplificação e estilização. O Renascimento - Os conceitos individualistas e estéticos da Renascença. A Arte a serviço do comércio. A representação tridimensional como princípio formal. O Barroco - O movimento estético da Reforma Católica. Uma Arte heterogênea e internacional. Espiritualidade e Naturalismo. O Neoclássico - A nova ordem estética. Os conceitos sobre Arte da cultura Greco-Romana são revisitados. O Classicismo Acadêmico. A Arte Programática. O Romantismo - Movimento Universal Europeu. A Arte como expressão de um sentimento. A "nova" forma nas representações pictóricas. O Realismo - Revolução no modo de representação artística. Um protesto contra as convenções acadêmicas. Representação do mundo real. O Impressionismo / Pós-Impressionismo - Uma nova tendência plástica: colorida ao ar livre. A descoberta da influência da luz nas composições. Os 'Salões de Arte'. A modernização da Arte. Principais Movimentos Artísticos do Século XX - Uma rejeição a toda tradicional composição pictórica ocidental. Uma sucessão de rupturas e novas expressões estéticas. Expressionismo. Surrealismo. Fauvismo, Cubismo. Abstracionismo. Futurismo. A Op-Arte. A Pop-Arte. 2- História da Arte no Brasil: A Pré-História - As primeiras representações plásticas. A Arte Rupestre. Os artefatos Líticos. Arte Indígena - As manifestações artísticas dos povos indígenas. As tradições das comunidades na arte da cerâmica, trançados, pintura corporal e Arte plumária. Arte Colonial - Antecedentes portugueses. A Arquitetura como expressão artística. A construção dos Fortes. A Cidade-Acrópole. O Barroco - A expressão estética traduzida em terras brasileiras. As Ordens religiosas. A estética Jesuítica e sua diversidade. O Neoclássico - A implantação do modelo artístico francês como nova ordem visual. Missão Artística Francesa. O Academicismo. A Arte torna-se oficial. O Ecletismo - Movimento estético de Arquitetura Internacional. Uma Arte decorativa com uso de novos materiais. Movimento Modernista de 1922 - As origens do Modernismo. Uma nova concepção do fazer e de compreender essa nova Arte. Semana de Arte Moderna. A Teoria Antropofágica. Movimentos Pós-Modernos - Desdobramentos da nova estética moderna. A valorização da cultura brasileira. Novos grupos artísticos. Arte Contemporânea - Movimentos estéticos divergentes. Obras não-figurativas, não-geométricas e construções matemáticas. A Arquitetura Moderna - Antecedente/ desdobramentos.

5.2 BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

AMARAL, A. Artes Plásticas na Semana de 22. São Paulo, Perspectiva, 1976.

ARNHEIM,Rudolf. Arte e percepção visual:uma psicologia da visão criadora. São Paulo, Pioneira, 1984.

BARDI,Pietro Maria. O Modernismo no Brasil. São Paulo. Banco Sudameris, 1982.

BARBOSA, A.M. A Imagem no Ensino da Arte. São Paulo, Perspectiva, 1991

BAZIN, Germain. Arquitetura Religiosa Barroca no Brasil. Rio de Janeiro, Record,s/d. 2 v

BENJAMIN,Walter. A Obra de Arte na Época de suas Técnicas de Reprodução. São Paulo. Abril, (Col. Os Pensadores), 1980.

BRONOWSKI,J. Arte e Conhecimento:ver,imaginar, criar. São Paulo, Martins Fontes, 1983.

CAVALCANTI,Carlos. História das Artes, Rio de janeiro, Civilização Brasileira,1970. v . 2.

COELHO,Teixeira. Moderno Pós-Moderno. Porto Alegre, L&PM Editores, 1986.

CROSS, Jack. O ensino de arte nas escolas. São Paulo, Cultrix / Edusp, 1983.

DE FUSCO,Renato. História da Arte Contemporânea, Lisboa, Editorial Presença, 1988.

GOMBRICH, E.H. A História da Arte. Rio de Janeiro, Zahar, 1979.

GULLAR, Ferreira. Etapas da Arte Contemporânea. São Paulo, Nobel, 1985.

HAUSER,Arnold. História Social da Literatura e da Arte. São Paulo. Mestre Jou,1972,2 v.

OSTROWER,Fayga. Universos da Arte. Rio de Janeiro, Campus, 1986.

PROENÇA,Graça. Història da Arte. São Paulo, Ática, 1990.

ZANINI,W.(org.) História Geral da Arte no Brasil. São Paulo, Instituto Moreira Sales, 1983.

6. EDUCAÇÃO ARTÍSTICA (MÚSICA)

6.1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1- Notação Musical. 2- Compasso: compassos simples, composto, misto e alternados. 3- Série Harmônica: Formação da série harmônica. Origem dos intervalos consonantes e dissonantes. Origem dos acordes. 4- Acordes: Formação dos acordes em geral. Estado dos acordes. Inversão dos acordes. Acordes de 3,4 e 5 sons. Ordem e posição das notas. 5- Intervalos. 6- Escalas. 7- Tons Vizinhos. 8- Modulação. 9- Transposição. 10- A Música Ocidental: A música na antiguidade clássica. A música medieval:música sacra e música profana. A música renascentista A música barroca:ópera, cantata e oratório. A música barroca: música instrumental. O rococó e a música. O classicismo musical. A superação do sistema tonal e soluções técnicas modernas. O dodecafonismo e o serialismo. Novas tendências da música contemporânea. 11- A Evolução Da Música Popular Brasileira. A vida musical no Brasil colônia. Primeiras manifestações da canção popular brasileira (séc. XVIII). Gêneros populares emergentes no Rio de Janeiro (sec.XIX/ XX ). MPB dos anos 40/50. A influência cultural dos EUA na música brasileira. Movimentos relevantes na MPB ( anos 60). A MPB dos anos 70 e a novíssima geração. 12- Folclore Musical Brasileiro. Características etnológicas dos ritmos e melodias encontradas nas manifestações folclóricas musicais brasileiras. 13- O Hino Nacional Brasileiro.

6.2- BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ANDRADE, Mário de.Ensaio sobre a Música brasileira.São Paulo:Livraria Martins Editora, 1972.

CAMPOS,Augusto de. Balanço da Bossa e outras Bossas.3°edição, S.P:Ed.Perspectiva,1978.

CARPEAUX,Otto Maria Uma Nova História da Música. Rio de Janeiro: Alhambra,1977.

CASCUDO, Luís Câmara . Dicionário do Folclore Brasileiro. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro, 1954.

FAVERETTO,Celso F. Tropicália-Alegoria,Alegria, São Paulo :Kairós Livraria e Ed. Ltda, 1979.

GROUT,David & PALISCA,Claude.História da Música Ocidental.Lisboa:Gradiva, 1988.

MASSIN,Jean& Massin . História da Música Ocidental ; tradução de Maria Teresa Resende Costa, Carlos Sussekind, Ângela Ramalho Viana- Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1997.

PRIOLLI, Maria Luiza de Mattos.Princípios Básicos da Música para a Juventude, 1° volume.14° Edição .Rio de Janeiro: Editora Casa Oliveira de Músicas Ltda, 1976.

PRIOLLI, Maria Luiza de Mattos. Princípios Básicos da Música para a Juventude, 2° volume.16°edição.Rio de Janeiro:Editora Casa Oliveira de Músicas Ltda,1986

RAYNOR,Henry. História Social da Música. Rio de janeiro: Zahar, 1972.

SCLIAR,Esther.Elementos da Teoria Musical.Editora novas metas, 1985.

SQUEFF,Érico e WISNICK,José Miguel. Música: O Nacional e o Popular na Cultura Brasileira, S.P:Ed. Brasiliense, 1982.

TINHORÃO,José Ramos. Pequena História da Música Popular:Da modinha à canção de protesto.Petrópolis:editora Vozes Ltda, 1974.

TINHORÃO José Ramos.Pequena História da Música Popular:De negros, índios mestiços.Petrópolis:Editora Vozes Ltda,1975.

TINHORÃO, José Ramos.Os Sons dos Negros no Brasil:Cantos, Danças e Folguedos: Origens.São Paulo: Art Editora, 1988.

7. ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

7.1- CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1- Fundamentos legais dos anos iniciais do Ensino Fundamental: análise dos dispositivos contidos na Lei 9394/06, Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. 2- Fundamentos da Educação: teorias da construção de conhecimentos; teorias da aprendizagem; princípios do desenvolvimento bio-psico-social da criança e do adolescente; contribuições dos aspectos sociológicos e filosóficos da educação para a análise dos anos iniciais do Ensino Fundamental. 3- Fundamentos dos processos de ensino-aprendizagem nos anos iniciais: teorias e tipos de currículos na educação escolar para crianças e jovens; planejamento integrado do ensino e desenvolvimento do pensamento interdisciplinar nos anos iniciais do Ensino Fundamental; avaliação da aprendizagem, sistemas e instrumentos de avaliação nos anos iniciais do Ensino Fundamental. 4- Domínios curriculares dos anos iniciais do Ensino-Fundamental: conceitos e práticas de alfabetização para o domínio das tecnologias da informação e da produção de textos; conceitos e práticas de formação de leitores; conceitos e práticas da alfabetização matemática; conceitos e práticas da educação matemática e científica; conceitos e práticas de orientação psicomotora e Educação Física nos anos iniciais do Ensino Fundamental.

7.2- BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

CANDAU, V. (2002) Sociedade, educação e culturas - questões e propostas. Petrópolis: Vozes.

CARRAHER, T. Et al. (1998) Na vida dez, na escola zero. São Paulo: Editora Cortez.

DEMO, P. (2003) A nova LDB - ranços e avanços. São Paulo: Papirus.

FERREIRO, E; TEBEROSKY, A. (1985) A psicogênese da língua escrita. Porto Alegre: ArtMed.

MACHADO, N. (2000) Epistemologia e didática: asm concepções de conhecimento e inteligência e a prática docente. São Paulo: Cortez.

OLSON, D; TORRANCE, N. Eds. (2000) Educação e desenvolvimento humano. Porto Alegre: ArtMed.

SANTOMÉ, J. (1998) Globalização e pensamento interdisciplinar - o currículo integrado. Porto Alegre: ArtMed.

SAVIANI, D et al. (1998) Filosofia da educação brasileira. Rio de Janeiro: Civ.Brasileira.

SENNA, Luiz A G Org. (2007) Letramento - princípios e processos. Curitiba: Editora IBPEX.

8. FÍSICA

8.1. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1) Introdução à Física: Setores de aplicação da Física. Potência de dez: ordens de grandeza, operações aritméticas com potências de dez. Algarismos significativos, operações aritméticas com algarismos significativos. 2) Cinemática. a) Conceitos Iniciais: Vetores. Grandezas escalares e grandezas vetoriais. Características, representação e igualdade de vetores. Operações com vetores: soma de vetores, produto de escalar por vetor, produto escalar, produto vetorial e produto misto. Decomposição vetorial. Ponto Material. Referencial. Movimento e Repouso. Trajetória. Posição, espaço. Deslocamento. Velocidade média, velocidade instantânea. b) Movimento Uniforme: Descrição analítica: conceito, descrição, classificação, equação horária. Descrição gráfica: diagramas s x t, v x t. c) Movimento uniformemente variado. Conceito de aceleração média e instantânea. Descrição analítica do MUV: conceito, classificação, equações horárias e de Torricelli. Descrição gráfica: diagramas s x t, v x t, a x t. Queda livre e lançamento vertical. d) Movimento em duas dimensões. Movimento relativo. Lançamento de projéteis. Movimento circular. Grandezas angulares. Período e frequência. Movimento circular-uniforme. Aceleração tangencial e centrípeta. 3) Dinâmica: a) Conceitos e princípios. Noção de força, força de contato, força de ação a distância e força de atrito. Princípio da inércia. Peso de um corpo, equilíbrio. Conceito de força, massa e aceleração. Principio fundamental da dinâmica. Principio da ação e reação. Aplicação dos princípios da dinâmica. Atrito entre sólidos. b) Trabalho e energia. Definição de trabalho de uma força. Definição de energia cinética. Teorema da energia cinética. Definição de potência. Definição de energia potencial gravitacional. Definição de energia potencial elástica. Definição de energia mecânica. Teorema da conservação da energia mecânica em sistemas conservativos. Teorema geral da conservação da energia. c) Impulso e quantidade de movimento. Definição de quantidade de movimento. Definição de impulso de uma força constante. Teorema do impulso. Teorema da conservação da quantidade de movimento. Colisões. 4) Estática: a) Estática dos sólidos: Estática do ponto material. Estática do corpo extenso. b) Estática dos fluidos: Massa específica, peso específico e densidade de um corpo. Conceito de pressão, pressão estática. Pressão exercida por uma coluna líquida. Forças exercidas nas paredes do recipiente por um líquido em equilíbrio. Teorema de Stevin. A pressão atmosférica e a experiência de Torricelli. Princípio de Pascal. Pressão absoluta e pressão efetiva. Vasos comunicantes, prensa hidráulica. Princípio de Arquimedes. Equilíbrio dos fluidos. 5) Termologia: a) Termometria. Conceito de temperatura. Equilíbrio térmico. Lei zero da Termodinâmica. Escalas termométricas, construção de escalas: Celsius, Kelvin e Fahrenheit, conversões. b) Dilatação térmica dos sólidos e dos líquidos. c) Calorimetria: Conceito de calor. Unidades de medida. Capacidade térmica. Calor específico. Sistemas físicos e termicamente isolados e trocas de calor. Mudanças de fase: Calor sensível. Calor latente. Fusão, solidificação, vaporização, liquefação. d) Transmissão de calor: Condução, convecção, radiação. Condutores e isolantes térmicos. e) Estudo dos gases perfeitos: Modelo cinético de um gás. Mudanças de estado. Interpretação cinética de temperatura e pressão. Equação de Clapeyron ou equação de estado dos gases ideais. Transformações gasosas. f) Termodinâmica: Primeira Lei da Termodinâmica. Aplicações da primeira Lei. Segunda Lei da Termodinâmica: Ciclo de Carnot. Máquinas térmicas e refrigeradores. 6) Óptica: a) Óptica geométrica: Fontes de luz. Meios transparentes, translúcidos e opacos. Princípios da óptica geométrica. Propagação da luz. Reflexão da luz. Leis da reflexão. Espelho plano: simetria, formação de imagem. Espelhos esféricos: classificação, elementos, construção de imagens, equação de Gauss, aumento linear transversal. Refração da luz: conceito, índice de refração, exemplos de refração, leis da refração, ângulo limite, reflexão total, dióptros, refração em dióptros planos, refração em um plano, dispersão da luz. Lentes esféricas: conceitos, elementos, classificação, construção de imagens, referencial de Gauss, função dos pontos conjugados, aumento linear transversal, equação dos fabricantes de lentes, associação de lentes. Instrumentos ópticos. b) Óptica da visão: defeitos da visão, correção dos defeitos da visão. 7) Ondulatória: a) Movimento harmônico simples: Movimentos periódicos e oscilatórios. Exemplos de osciladores: sistemas massa-mola, pêndulo simples. O MHS. b) Ondas: Classificação. Elementos de uma onda: frente de onda, raio de onda. Grandezas associadas. Características do movimento ondulatório: reflexão, refração, difração, interferência, polarização. Ondas sonoras: características do som, fenômenos sonoros, efeito Doppler. 8) Eletrostática: a) Carga elétrica: Noções de carga elétrica - modele atômico. Princípios da eletrostática. Processos de eletrização. Condutores e isolantes. Interação entre cargas elétricas puntiformes: Lei de Coulomb. Força resultante da ação de várias cargas. b) Campo elétrico: Conceito de vetor campo elétrico. Campo elétrico resultante de várias cargas. Campo elétrico de uma esfera carregada. Linhas de força. Campo elétrico uniforme. Movimento de cargas pontuais em campo elétrico uniforme. Rigidez dielétrica, poder das pontas. A Lei de Gauss. c) Potencial elétrico e energia potencial elétrica: Conceito de potencial elétrico. Diferença de potencial elétrico entre dois pontos. Potencial elétrico devido a uma e a várias cargas. Relação entre potencial e campo elétrico. Potencial elétrico em condutores eletrizados. Superfícies equipotenciais. Energia potencial elétrica. d) Capacitores: Eletrização e capacitância de um capacitor. Associação de capacitores em serie, em paralelo e mista. Energia armazenada em capacitores. Capacitância de capacitores. Influência de um dielétrico em um capacitor. 9) Eletrodinâmica: a) Corrente elétrica: Definição de corrente e seus efeitos. Tipos de corrente. Resistores e resistência elétrica. Conceito de resistência elétrica. Lei de Ohm. Relação entre resistência de um condutor com seu comprimento e área de secção transversal. Variação da resistência de um condutor com sua temperatura, resistividade e condutividade. Associação de resistores em série, em paralelo e mista. Efeito Joule. Potência dissipada em um resistor. b) Geradores e receptores: Conceito de gerador de corrente continua. Conceito de receptor. Pilhas e baterias. c) Força eletromotriz e força contraeletromotriz. Diferença de potencial entre os terminais de um gerador. Potência de um gerador. Potência de um receptor. d) Circuitos: Lei de Ohm generalizada. Conceito de nó, ramo e malha. Leis de Kirchhoff. Circuitos RC. e) Aparelhos de medição elétrica: Voltímetro. Amperímetro. Ohmímetros. 10) Eletromagnetismo: a) O magnetismo: Histórico. Efeitos magnéticos produzidos por cargas elétricas em movimento. b) Campo magnético: Vetor indução magnética. Linhas de indução. Linhas de indução magnética terrestre. Campo magnético de um elemento de corrente de um fio retilíneo, de uma bobina e de um solenóide. c) Força magnética. Força magnética sobre uma carga elétrica em movimento no interior de um campo magnético. Força magnética sobre um condutor percorrido por corrente. Princípios de funcionamento dos motores elétricos de corrente contínua. d) Indução eletromagnética: Fluxo de indução magnética. Força eletromotriz induzida. Lei de Faraday. Lei de Lenz. Indutância. O cálculo da Indutância. O circuito LR. Energia de um campo magnético. Indutância mútua. 11) Física Moderna: a) Relatividade: Experiência de Michelson e Morley. Transformações de Lorentz. Massa e energia. b) Teoria dos Quanta: Hipótese de Planck. Efeito fotoelétrico. Caráter dual da luz. Fissão e fusão nuclear.

8.2 BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

CALÇADA, Caio Sérgio; SAMPAIO, José Luiz. Física Clássica. Volumes 1, 2, 3, 4 e 5. São Paulo:

Atual, 1998. v1 - Cinemática, 2ª ed., ISBN 8570568835; v2 . Dinâmica, Estática, 2ª ed., ISBN

8570568843; v3 - Termologia, Fluidomecânica e Análise Dimensional, 2ª ed., ISBN 8570568851, v4 - Óptica e Ondas, 2ª ed. ISBN 857056886X; v5 - Eletricidade, 2ª ed., ISBN 8570568797.

GASPAR, Alberto. Física. Volumes 1, 2 e 3. São Paulo: Editora Ática, 2000. v1 - Mecânica, 1ª ed., (3ª imp), ISBN 8508075243; v2 - Ondas, Óptica e Termodinâmica, 1ª ed., (3ª imp), ISBN 850807526X; v3 - Eletromagnetismo e Física Moderna, 1ª ed., (4ª imp), ISBN 8508075286

GUALTER, José Biscuola; HELOU, Ricardo Doca; NEWTON, Villas Boas. Tópicos de Física. Volumes 1, 2 e 3. São Paulo: Saraiva, 2002. v1 - Mecânica, 18ª ed., 2001, (2ª tiragem) 2002, ISBN 8502031864; v2 - Termologia, Ondulatória e Óptica, 16a ed., 2001, (5ª tiragem) 2005, ISBN 8502031880, v3 - Eletricidade, Física Moderna e Análise Dimensional, 15ª ed., 2001, (3ª tiragem) 2003, ISBN 8502031902.

MÁXIMO, Antônio; ALVARENGA, Beatriz. Curso de Física. Volumes 1, 2 e 3. São Paulo: Scipione, 2005. v1 6aed, 2006, ISBN 8526258575; v2 - ISBN 8526258591; v3 - ISBN 8526258613. TIPLER, Paul A.; MOSCA, Gene. Física para cientistas e engenheiros. Volumes 1, 2 e 3. Rio de Janeiro: LTC, 2006.

HALLIDAY, D.; RESNICK, R.; WALKER, Jearl. Fundamentos de Física. Volumes 1, 2, 3 e 4, 6 ª ed. Rio de Janeiro: LTC, 2003.

9. LINGUA INGLESA

9.1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1. Substantivo. Tipos de substantivo: contáveis e não contáveis, próprios e comuns, concretos e abstratos; Gênero dos substantivos; Número dos substantivos: Caso Genitivo. 2. Artigos: definidos, indefinido, outros determinantes. 3. Pronomes: pessoais, oblíquos, reflexivos, possessivos, relativos, interrogativos, demonstrativos, indefinidos e universais. 4. Numerais: cardinais e ordinais. 5. Adjetivos: tipos de adjetivo, funções sintáticas, ordem na frase; graus comparativo e superlativo. 6. Advérbios: tipos de advérbio, funções sintáticas; graus comparativo e superlativo. 7. Verbos e auxiliares: tipos de verbo: regulares, irregulares, anômalos; Auxiliares primários: o emprego de be, have e do; Auxiliares modais; tempo, modo e aspecto; Forma causativa; Vozes ativa e passiva; Concordância verbal; Verbos Frasais. 8. Conectivos: preposições e locuções prepositivas; Conjunções e locuções conjuntivas. Coesão textual. 9. Discurso direto e indireto. 10. Sentenças Conditionais. 11. Question tags. 12. Processos de derivação e composição de palavras. 13. Fonética e fonologia. 14. Função sintática dos elementos na frase. 15. Referência intra e extratextual. 16. Compreensão de diferentes tipos de texto e suas intenções comunicativas; identificação e compreensão do valor de marcadores discursivos na articulação das idéias do texto; compreensão da relação entre as partes do texto; estratégias de vocabulário (inferência lexical); palavras cognatas; referência contextual (pronominal e lexical). 17. O ensino de língua estrangeira.

9.2 BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

AZAR, B. S. (2000): Understanding and using English grammar. 2nd Edition. Prentice-Hall. ISBN: 0-13- 943614-6

BROWN, H. Douglas. (2007): Teaching by Principles - An Interactive Approach to Language Pedagogy - Third Edition, United States of America: Longman/Pearson. ISBN: 0-13 612711-8

CARLISI, K. A. & STEER, J. M.(1998): The Advanced Grammar Book. Heinle & Heinle, 1998. ISBN: 0- 13 612711-8

CELCE-MURCIA, M. (2001): Teaching English as a Second of Foreign Language - Third Edition. United States of America: Heinle & Heinle Thomson Learning. ISBN: 0- 8384-1992-5

NUTTALL, C.(1996): Teaching Reading Skills in a Foreign Language. Oxford, UK: Heinemann. ISBN: 0 435 24057 9

SWAN, Michael (1998): Practical English Grammar. Honk Kong: Oxford. ISBN: 0 19 431197

UR, Penny (1996): A Course in Language Teaching - Practice and Theory, Cambridge: Cambridge University Press. ISBN: 0 521 56798

10. HISTÓRIA (Ensino Básico e Ensino Superior)

10.1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1) História Geral - Transição do Neolítico para as Primeiras Civilizações. Mesopotâmia. Egito. Hebreus. Grécia. Roma. África Antiga. O Mundo Árabe. Idade Média. Transição para o Capitalismo (O Estado Moderno e Absolutismo, Mercantilismo, Expansão Marítima, Renascimento, Reforma Protestante). Colonização da América. Iluminismo. Revoluções Burguesas. Revolução Industrial. Socialismo. Anarquismo. Unificação da Itália e da Alemanha. Imperialismo. Descolonização da América Inglesa e Espanhola. Primeira Guerra Mundial. Revolução Russa. Crise de 29. Fascismos. Segunda Guerra Mundial. Guerra Fria. África e Ásia após a Segunda Guerra Mundial. Estados Unidos, Europa e Japão pós-Segunda Guerra Mundial. O Socialismo Real e sua Crise. Neoliberalismo. Os Estados Unidos - de Reagan a George W. Bush. América Latina no século XX. 2) História do Brasil - Período Colonial. Processo de Independência. Império. República (inclusive o primeiro mandato de Lula).

10.2 BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

VICENTINO, Cláudio e DORIGO, Gianpaolo. História para o Ensino Médio - História Geral e do Brasil, volume único, Editora Scipione. 2006.

ARRUDA, José Jobson de A. e PILETTI, Nelson. Toda a História - História Geral e História do Brasil, Volume único, Ensino Médio. Editora Ática. 2004.

REZENDE, Antônio Paulo e DIDIER, Maria Thereza. Rumos da História - História Geral e do Brasil, volume único, Ensino Médio, Atual Editora. 2005.

BRAICK, Patrícia Ramos e MOTA, Myriam Becho. História das Cavernas ao Terceiro Milênio, 3 volumes. Editora Moderna. 2006.

MARQUES, Adhemar. Pelos Caminhos da História, 3 volumes, Ensino Médio. Editora Positivo. 2007.

11. FILOSOFIA

11-1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1- Introdução à Filosofia: as bases do pensamento filosófico; 2- Origens da Filosofia; 3- A Filosofia na Antiguidade e no Mundo Medieval; 4- A Filosofia e a Renascença; 5- A Filosofia e o Mundo Moderno; A Filosofia na Contemporaneidade; 6- Ética: fundamentos e seus desafios no mundo de hoje; 7- Filosofia, Política e Sociedade: Diálogos; 8- Filosofia, Cidadania e Direitos Humanos; 9- Estética: Os Estudos sobre o Belo e as transformações do olhar no contemporâneo; Noções de Filosofia da Arte. 10- Filosofia e Método: o estudo e o trabalho em Filosofia; 11- Noções de Lógica e Filosofia da Linguagem; 12- Ensino de Filosofia: o espaço da Filosofia na Escola de Hoje; 13- Ensino de Filosofia: legislação, parâmetros e orientações curriculares; 14- Filosofia e suas interfaces com a Educação; 15- Antropologia Filosófica: os estatutos de um novo ser humano; Filosofia e Cultura.

11.2 BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

A)

ARENDT, Hannah. A Dignidade da Política: ensaios e conferências. Rio de Janeiro: Relume- Dumará, 1993. p. 15-72 e 91-122.

_____O que é Política? Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998. p. 21-134.

AUROUX, Sylvain. A Filosofia da Linguagem. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 1998. p. 11-34.

BRITO, Emídio Fontenele de; CHANG, Luiz Hording. Filosofia e Método. São Paulo: Edições Loyola, 2002.

CHATELET, François. Uma História da Razão: entrevistas com Emile Noël. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1994.

COMTE-SPONVILLE, André. Sobre o ensino de filosofia. In: _____. Uma Educação Filosófica. São Paulo: Martins Fontes, 2001. p. 135-141.

DARTIGUES, André. O que é a Fenomenologia? 8ª ed. São Paulo: Centauro, 2003.

DELEUZE, Gilles; GATTARI, Felix. O que é a Filosofia? 3ª ed. São Paulo: Editora 34, 2000.

DINIZ, Débora; GUILLHEM, Dirce. O que é Bioética. São Paulo: Brasiliense, 2002.

FOLSCHEID, Dominique; WUNENBURGER. Metodologia Filosófica. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

GALLO, Sílvio. Ética e Cidadania: caminhos da filosofia: elementos para o ensino de filosofia. 9ª ed. Campinas, SP: Papirus, 1997.

HADOT, Pierre. O que é Filosofia Antiga? São Paulo: Edições Loyola, 1999.

HEGENBERG, Leônidas. Saber De e Saber Que: alicerces da racionalidade. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001.

JASPERS, Karl. Introdução ao Pensamento Filosófico. São Paulo: Cultrix.

LIBERA, Alain de. Pensar na Idade Média. São Paulo: Editora 34, 1999.

MARTINICH, A. P. Ensaio Filosófico: o que é, como se faz. São Paulo: Edições Loyola, 2002.

MONDIN, Battista. O Homem: quem é ele? : elementos de antropologia filosófica. São Paulo: Edições Paulinas, 1980.

NAGEL, Thomas. Uma Breve Introdução à Filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

NOVAES, Adauto. Cenários. In: _____(Org.). Ética. São Paulo: Companhia das Letras, 2007. p. 8-20.

NUNES, Benedito. Introdução a Filosofia da arte. 2 ed. São Paulo: Ática, 1989.

OBIOLS, Guillermo. Uma Introdução ao Ensino de Filosofia. Ijuí, Ed. Unijuí, 2002.

REALE, Giovanni; ANTISERE, Dário. História da Filosofia. São Paulo: Paulus, 1991. Vol. 2.

RODRIGO, Lídia Maria. Filosofia na Sala de Aula: teoria e prática para o ensino médio. Campinas, SP: Autores Associados, 2009. p. IX - 96.

ROSENFIELD, Kathrin Holzermayr. Estética. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

SERRES, Michel. Hominescências: o começo de uma nova humanidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

SINGER, Peter. Ética Prática. 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2002. p. 1-23 e 331-353.

_____Um Só Mundo: a ética da globalização. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

STORCK, Alfredo. Filosofia Medieval. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

VÁZQUEZ, Adolfo Sánchez. Ética. 8ªed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1985.

VERNANT, Jean-Pierre. As Origens do Pensamento Grego. 11ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand do Brasil, 2000.

B) Legislações, Parâmetros e Orientações Curriculares e outros documentos:

Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996 e posteriores alterações.

Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio (Relativos à Filosofia)

Parâmetros Curriculares Nacionais +: Ensino Médio (Relativos à Filosofia)

Orientações Curriculares Nacionais: Ensino Médio (Relativos à Filosofia)

Parecer CNE/CEB nº 38/06

Lei nº 11.684 de 02 de junho de 2008.

Parecer CNE/CEB nº 22/2008 Disponíveis em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/cienciah.pdf http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/blegais.pdf http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/CienciasHumanas.pdf http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/book volume 03 internet.pdf www.in.gov.br http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/pceb038_06.pdf http://lce.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/2008/pceb022_08.pdf

12 LÍNGUA PORTUGUESA

12.1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO (ESPECÍFICO PARA A DISCIPLINA)

1. Noções de Linguística. Noções de teoria do signo linguístico. Linguagem, língua e fala. Significante e significado; significação. Referente, referência, representação, sentido. Denotação e conotação. Funções e figuras de linguagem. A teoria da enunciação e a produção do texto escrito: enunciação e enunciado. Texto e discurso; construção e interpretação de textos. Processos de retextualização. Textualidade: coesão e coerência. Intertextualidade e polifonia. Tipos textuais. Gêneros do discurso. Linguagem e variação linguística. A variação linguística e a construção do texto escrito e falado. Língua e gramática: concepções de gramática; tipos de gramática. 2. Língua Portuguesa (norma padrão): Estrutura e formação de palavras. Palavras homônimas, parônimas, hiperônimas, hipônimas, cognatas, sinônimas e campos semânticos. Propriedade vocabular. Classes de palavras - classificação e emprego. Estrutura da oração e do período. Frase; oração; período: classificação; construção, sintaxe. A frase e sua constituição. Oração: estrutura e termos; colocação dos termos da oração. Período: estrutura e construção; classificação; processos de formação: coordenação e subordinação. Concordância verbal e nominal. Regência verbal e nominal. Sintaxe de colocação. Uso da crase. Pontuação. Discurso direto, indireto e indireto livre: diferenciação e transformação. 3. Noções de Teoria Literária: arte, literatura e seus agentes, gêneros literários, o texto poético e o texto em prosa. Literatura portuguesa: Camões, Eça de Queiroz, Fernando Pessoa e José Saramago. Literatura brasileira, contextos estéticos: Das origens ao Pós-Modernismo, contexto sócio-cultural, autores e obras. Leitura e interpretação de contos brasileiros.

12.2 BIBLIOGRAFIA SUGERIDA (ESPECÍFICA PARA A DISCIPLINA)

ABAURRE, Maria Luiza M., PONTARA, Marcela. Literatura brasileira. Tempos, leitores e leituras. Vol. único. São Paulo: Moderna, 2005.

BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. Lucerna, 2002.

CEREJA, William Roberto. Ensino de Literatura. São Paulo: Atual, 2005.

COSTA VAL, Maria da Graça Costa. Redação e textualidade. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

CURY, Maria Zilda, PAULINO, Graça, WALTY, Ivete. Intertextualidade: teoria e prática. Lê, 1995.

GANCHO, Cândida V. Como analisar narrativas. São Paulo: Ática, 1999. (Série Princípios)

GARCIA, Othon M. Comunicação em prosa moderna. Ed. FGV, 2006.

GOLDSTEIN, Norma. Versos, sons, ritmos. São Paulo: Ática, 1989.

KOCH, Ingedore V. A coesão textual. São Paulo: Contexto, 1993.

KOCH, Ingedore V. A Coerência textual. São Paulo: Contexto, 1990.

MARCUSCHI, Luiz António. Da fala para a escrita - atividades de retextualização Cortez, 2001.

MORICONI, Ítalo. Os cem melhores contos brasileiros do século. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001. (Contos de Machado de Assis, Graciliano Ramos, Clarice Lispector, Rubem Fonseca, Aníbal

Machado, Moacyr Scliar, João Ubaldo Ribeiro).

POSSENTI, Sírio. Por que (Não) ensinar gramática na escola. Campinas, ALB: Mercado de Letras, 1996.

13. QUÍMICA

13.1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1- A Constituição da Matéria. Estrutura atômica. Principais características do átomo e suas relações. Evolução e Características dos modelos atômicos. 2- Classificação periódica dos elementos. Critérios da classificação periódica atual. Grupos e períodos. Propriedades periódicas e não periódicas. 3- Ligações químicas. Ligações iônicas. Ligações covalentes. Geometria molecular. Polaridade. Forças intermoleculares. Ligações metálicas. 4- Funções inorgânicas: Óxidos, ácidos, hidróxidos, sais e hidretos. Notação, nomenclatura e propriedades. 5- Reações. Tipos de reações. Condições para ocorrência de reações. Balanceamento de reações. 6 - Cálculos químicos. Leis ponderais. Leis volumétricas. Relações de massas. Estequiometria. 7- Química Descritiva dos principais ácidos, bases, sais e óxidos. 8- Soluções. Curva de solubilidade. Concentração comum, molaridade, título, porcentagem em massa e em volume e ppm. Diluição e mistura de soluções. Mistura de solução com reação (titulação). Propriedades coligativas - aspectos qualitativos e aplicações. 9- Termoquímica. Equações termoquímicas. Entalpia das reações. Lei de Hess. Entropia e Energia Livre. 10- Cinética Química. Teoria da colisão. Fatores que influem na velocidade das reações. Aspectos quantitativos. 11 - Equilíbrio Químico. O estado de equilíbrio e o princípio de Lê Chatelier. Lei do equilíbrio químico (constante de equilíbrio). Cálculos de equilíbrios (concentração de espécies). Cálculos de pH e pOH de soluções, hidrolise salina e produto de solubilidade. Conceitos modernos de ácidos e bases ( Arhenius, Lowry-Bronsted, Lewis). 12- Eletroquímica. Balanceamento de reações redoxi. Pilha de Daniel. Potencial de uma pilha. Eletrólise - aspectos qualitativos e quantitativos. 13- Química Orgânica. Estrutura do átomo de carbono, hibridação e cadeias carbônicas. Os Compostos Orgânicos: propriedades, aplicações, notação e nomenclatura. Isomeria. Reações de adição, substituição, eliminação e oxi-reduçâo. Os combustíveis derivados do petróleo. Polímeros. 14- Materiais de Laboratório e Principais técnicas.

13.2 BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

RUSSEL John Blair. Química Geral. Vol I e II, São Paulo. McGraw Hjll do Brasil, 2004.

BRADY,J.E.& HUMINSTRON, G.E. Química geral Vol l e II. Rio de Janeiro, LTC, 2005.

USBERCO, João/João Usberco/ Edgar Salvador. Química. São Paulo : Saraiva 2006 vol l, II e III.

CARVALHO, GERALDO Camargo de. Química Moderna, São Paulo : Scipione 1995 Vol l, II e III

NOVAIS, VERA Lúcia Duarte de. Química. São Paulo, Atual 1993 Vol I, II e III.

FELTRE, Ricardo, Química, 6 ed. São Paulo : Moderna, 2004, Vol 1, 2 e 3.

PERUSO, Tito Miragai, CANTO J Eduardo Leite Química na Abordagem do cotidiano. 1 Ed. São Paulo Moderna 1993.

MAHAN, B. M! & MYERS, RJ. Quimica: Um Curso Universitário. 4a edição, Edgar Bucher, 1995, BABOSA, L.C.A. introdução a Química Orgânica. São Paulo : Prentices Hall, 2004,

SOLOMONS, T.W.G. Orgânica. Ed. Trad. l V. Livros Técnicos e Científicos Edtora S.A. Rio de Janeiro : 2005.

ATKINS, Peter. W. Físico-Quimica. Vol I e III, 6ª Ed. Rio de Janeiro : LTC, 1999.

REIS, Martha. Complemento de Química, Vol I, II e III, São Paulo : FTD, 2001.

14. MATEMÁTICA :

14.1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1- Conjuntos Numéricos Números naturais e inteiros: indução finita, divisibilidade, mínimo múltiplo comum, máximo divisor comum e decomposição em fatores primos. Números racionais e reais: operações e propriedades, relações de ordem, valor absoluto e desigualdades. Divisibilidade: múltiplos e divisores, números primos e fatoração completa. Cálculo literal em IR: expressões equivalentes, reduções, fatoração, equações, inequações e sistemas de equações simultâneas em IR. Números complexos: forma algébrica e trigonométrica. Representação no plano, complexo conjugado e operações. Raízes da unidade. Seqüências: progressões aritméticas e geométricas. 2- Polinômios Conceito, grau e propriedades fundamentais. Operações, divisibilidade por "x-a" e dispositivo prático de Briot-Ruffini. 3- Equações Algébricas. Definição, raízes e multiplicidade. Teorema Fundamental da Álgebra. Relações entre coeficientes e raízes. Pesquisa de raízes múltiplas. Raízes reais e complexas. 4- Análise Combinatória e Probabilidade Arranjos, Permutações, Fatorial e Combinações. Números binomiais. Triângulo de Pascal e Binómio de Newton. Probabilidade: Definição, Probabilidade Condicional, Eventos Independentes e Distribuição Binomial de Probabilidades. 5- Matrizes. determinantes e sistemas lineares Matrizes: conceito, tipos especiais, operações e matriz inversa. Determinantes: conceito, resolução, propriedades e aplicações. Sistemas lineares: resolução e discussão. 6- Geometria Analítica Coordenadas cartesianas. Distância entre dois pontos. Estudo da reta: equação geral, eq. reduzida, eq. segmentária, eq. paramétrica e normal. Interseção, paralelismo e perpendicularismo. Distância de um ponto a uma reta. Área de um triângulo e condição de alinhamento de três pontos. Equação da circunferência: tangências e interseções. Elipse, hipérbole e parábola: elementos e equações. 7- Funções Domínio, contradomínio e imagem de uma função. Funções injetoras, sobrejetoras e bijetoras. Funções compostas, inversa, pares e ímpares. Funções: linear, quadrática, exponencial, logarítmica, modular e recíproca. Propriedades. Resolução de equações e inequações. Representação gráfica de funções. 8- Trigonometria Arcos e ângulos: definições, medidas e relações entre arcos. Funções trigonométricas e funções trigonométricas inversas. Relações fundamentais. Relações e Identidades. Redução ao 1° quadrante. Adição, subtração, duplicação e bissecção de arcos. Transformação em produto. Equações e inequações trigonométricas. Resolução de triângulos. Lei dos senos e dos cossenos. 9- Geometria Plana. Congruência de figuras planas. Semelhança de triângulos. Relações métricas nos triângulos, polígonos regulares e círculos. Áreas de polígonos, círculo, coroa e setor circular. 10- Geometria Espacial. Retas e planos no espaço. Paralelismo e perpendicularismo. Ângulos diedros e ângulos poliedros. Poliedros regulares. Prismas, pirâmides e respectivos troncos: cálculo de áreas e volumes. Cilindro, cone e esfera: cálculo de áreas e volumes. 11- Matemática Financeira. Matemática comercial: Razões e Proporções, Grandezas diretamente e inversamente proporcionais, Porcentagem. Matemática financeira: Capital, juro, taxa de juros e montante, Juros simples, descontos simples, Juros compostos. Estatística Descritiva.

14.2: BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

IEZZI, Gelson. Fundamentos de matemática elementar. Volume 1 - 8ª edição. São Paulo: Atual, 2004. ISBN 8535704558

IEZZI, Gelson. Fundamentos de matemática elementar. Volume 2 - 9ª edição. São Paulo: Atual, 2004, ISBN 8535704562

IEZZI, Gelson. Fundamentos de matemática elementar. Volume 3 - 8ª edição. São Paulo: Atual, 2004. ISBN 8535704574

IEZZI, Gelson; HAZZAN, Samuel. Fundamentos da matemática elementar. Volume 4 - 7a edição. São Paulo: Atual, 2004. ISBN 8535704582

HAZZAN, Samuel. Fundamentos da matemática elementar. Volume 5 - 7a edição. São Paulo: Atual, 2004. ISBN 8535704612

IEZZI, Gelson. Fundamentos de matemática elementar. Volume 6 - 7ª edição. São Paulo: Atual, 2005, ISBN 8535705481

IEZZI, Gelson. Fundamentos de matemática elementar. Volume 7 - 5ª edição. São Paulo: Atual, 2005, ISBN 8535705465

DOLCE, Osvaldo; POMPEU, José Nicolau. Fundamentos da matemática elementar. Volume 9 - 8a edição. São Paulo: Atual, 2005. ISBN 853570552X

DOLCE, Osvaldo; POMPEU, José Nicolau. Fundamentos da matemática elementar. Volume 10 - 6a edição. São Paulo: Atual, 2005. ISBN 853570549X

IEZZI, Gelson; HAZZAN, Samuel; DEGENSZAJN David. Fundamentos da matemática elementar. Volume 11 - 1a edição. São Paulo: Atual, 2004. ISBN 85-357-

15. LÍNGUA ESPANHOLA

15.1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1- Aspectos morfosintácticos: El sustantivo: clases de sustantivos. El género y el número en el sustantivo. La concordancia. El adjetivo: grado del adjetivo. Funciones y apócope del adjetivo, Adjetivos con ser y estar. Los pronombres: funciones de los pronombres personales. Valor reflexivo y valor recíproco. Valores gramaticales de se. Los pronombres relativos. Los relativos que, quien y cual y sus variantes. Pronombres demostrativos e indefinidos. Los pronombres complemento. El adverbio: clasificación de los adverbios. Locuciones adverbiales. Las conjunciones: clasificación de Ias cojunciones. Conjunciones y locuciones conjuntivas. El verbo: Ia conjugación regular. Irregularidades verbales. Perífrasis verbales. El aspecto y los tiempos verbales. Los morfemas. Modos verbales. Voces del verbo. La oración: el sujeto. El predicado. Oraciones impersonales. Oraciones sustantivas, adjetivas y adverbiales. Fomas nominales del verbo. 2- Aspectos socioculturales: imágenes y símbolos; productos culturales; padrones del cotidiano; valores y actitudes sociales de los países de Lengua Española. 3- Aspectos semánticos; conocimientos generales. Vocabulario. Discurso en situaciones de comunicación (vida familiar, trabajo, viajes, vestuario, gustos, comidas, ocio, vida urbana y rural, profesiones, medios de transporte, etc.). Sinónimos y antónimos. Homónimos y parónimos. Heterogenéricos. Heterosemánticos. Heterotónicos. 4- Métodos y técnicas de enseñanza/aprendizaje de Ia lengua española. 5- Comprensión textual: tipología textual. Géneros textuales. 6- Ortografía: acentuación gráfica. Puntuación.

15.2 BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ALONSO, E. ¿Cómo ser profesor(a) y querer seguir siéndolo? Colección Investigación Didáctica. Madrid: Edelsa Grupo Didascalia. S.A., 1994.

ALLARCOS, LLORACH, E. Gramática de Ia Lengua Española. Madrid: Espasa- Calpe, 1995.

BOM, FRANCISCO MATTE. Gramática comunicativa del español: de Ia lengua a Ia Idea. Tomos I y II. Madrid:Edelsa,1995.

BUITRAGO, Alberto. Dicionario de dichos y frases hechas, Madrid: Espasa Calpe, 1999.

CORTES, M. Guía de usos y costumbres de España. Madrid: Edelsa, 2003.

ESTÉVEZ, E; FERNÁNDEZ-VALDERRAMA, Y. El componente cultural en Ia clase de ELE.Madrid: Edelsa, 2006.

GIOVANNINI, A e outros. Profesor en acción. Vol. l, 2 e 3. Madrid: Edelsa, 1996.

HERMOSO, A.G. Conjugar es fácil en español de España y América. Madrid: Edelsa,1997. (reimpressão 1999)

JUNCEDA, L. Diccionario de refranes. Madrid: Espasa Calpe: 1998.

MILANI, E. M. Gramática de español para brasileños. São Paulo: Saraiva,1999.

METO, J. B.; ASENCIO, J J. G.; MOZOS, E.P. Aspectos de sintaxis del Español. Madrid: Editorial Santillana, SÁNCHEZ, A: CANTOS. P. 450 ejercicios gramaticales: nivel elemental y autodidactas. 6ª. ed. Madrid; SGEL, 1997.

SARMIENTO, R., SÁNCHEZ,A. Gramática básica del español: norma y uso. 7ª .ed. Madrid: SGEL,1996.

16. EDUCAÇÃO FÍSICA : 16.1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Finalidades e objetivos da educação escolar e da educação física, em particular: desafios e perspectivas sob os pontos de vista da formação cidadã, da responsabilidade social e da intervenção didático-pedagógica. Finalidades, objetivos e funções do ensino superior: indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. A educação e a educação física na contemporaneidade: papel do professor/profissional, saberes e desafios diante do contexto atual. Diretrizes curriculares para a formação de professores e profissionais de Educação Física: pressupostos; fundamentos; campos de conhecimento.Pedagogia, a didática e a prática educativa: especificidade; relações; problemas e alternativas didático-pedagógicos enfrentados na prática pedagógica. Teorias da educação: conservadoras, críticas e pós-críticas. Tendências pedagógicas que influenciam a educação brasileira: conservadoras e progressistas. Tendências pedagógicas que influenciam a educação física brasileira: perspectivas biológico-funcional, técnico-esportivo, recreativa, desenvolvimentista, promoção da saúde e sociocultural. Princípios pedagógicos da intervenção educativa no contexto escolar: intencionalidade, criticidade, construção, reflexão, criatividade, parceria, auto-avaliação, autonomia e inclusão. Corpo, educação e educação física: o corpo na educação; contextualização histórico-social e concepções de corpo na educação física brasileira.Componentes didático-pedagógicos que orientam o diagnóstico, a sistematização, o desenvolvimento e a avaliação do ensino-aprendizagem em geral e da educação física em particular.Diagnóstico da realidade e o planejamento de ensino-aprendizagem: elementos constitutivos; relação entre projeto pedagógico e planejamento de ensino-aprendizagem; problemas e alternativas operacionais para a tarefa de planejar o ensinoaprendizagem.Objetivos e conteúdos de ensino-aprendizagem: classificações; dimensões e critérios de seleção; problemas e alternativas operacionais para a tarefa de definir os objetivos e os conteúdos de ensino-aprendizagem. Esporte e educação: problemas e possibilidades do ensino do/pelo esporte.Métodos e metodologias de ensino-aprendizagem do movimento humano: relação objetivo conteúdo-metodologia; estilos de ensino em educação física; critérios de seleção do método e das metodologias de ensino-aprendizagem; problemas e alternativas acerca dos métodos e das metodologias de ensino-aprendizagem. Métodos e metodologias de ensino-aprendizagem para a docência no ensino médio tipos; princípios; problemas e alternativas de ordem metodológica. A pesquisa como estratégia de trabalho pedagógico no ensino médio e da educação física, em particular; Planejamento e a organização da aula de modo a sistematizar e facilitar o processo de ensino-aprendizagem: características e modelos de estruturação de uma aula em geral e das aulas de educação física, em particular; problemas e alternativas para a avaliação do ensino aprendizagem. Avaliação do ensino-aprendizagem: distinção entre medida e avaliação; funções da avaliação; definição das técnicas e instrumentos face ao objeto de avaliação; problemas e alternativas para a avaliação do ensino-aprendizagem. Relação professor-aluno nas atividades de ensino-aprendizagem: estilos de interação; a questão da autoridade e autoritarismo; estruturas de poder e de controle da disciplina; problemas e alternativas na relação professor-aluno. Treinamento Desportivo. Princípios e fundamentos do Treinamento Desportivo; Metodologia Científica do Treinamento Desportivo; Planejamento do Treinamento Desportivo; Periodização do Treinamento Desportivo; Preparação Física; Planejamento, periodização e aplicação de treinamento desportivo para as modalidades de: Judô; Natação; Basquetebol. Voleibol; Futebol e Atletismo. Área de Concentração: Fisiologia do Exercício. Bioenergética do exercício (sistemas de fornecimento de energia, inteiração entre produção aeróbia e anaeróbia de energia e utilização de substratos durante o exercício). Músculo esquelético (estrutura, contração muscular e tipos de fibras musculares). Estrutura e função do sistema cardiovascular. Estrutura e função do sistema respiratório. Respostas e adaptações musculares ao exercício. Respostas e adaptações cardiovasculares ao exercício. Respostas e adaptações respiratórias ao exercício. Bases fisiológicas da fadiga. Exercício nas baixas e altas temperaturas. Exercício em ambientes hipobáricos, hiperbáricos e microgravidade. Sistema endócrino e exercício. Bases fisiológicas dos indicadores utilizados na prescrição do exercício aeróbio. Bases fisiológicas das variáveis de prescrição do treinamento de força. Bases fisiológicas e variáveis de prescrição do treinamento de flexibilidade. Avaliação do dispêndio energético e da capacidade para o trabalho. Avaliação funcional direcionada a promoção da saúde (aptidão cardiorrespiratória, força muscular, flexibilidade e composição corporal). Avaliação funcional direcionada ao atleta de alto rendimento (consumo máximo de oxigênio, limiar anaeróbio, potência e capacidade anaeróbia, força muscular e flexibilidade). Aspectos fisiológicos da prescrição de exercícios para obesos. Área de Concentração: Nutrição Desportiva. Ingestão de carboidratos para indivíduos ativos fisicamente Ingestão de proteínas para indivíduos ativos fisicamente Ingestão de lipídeos para indivíduos ativos fisicamente Hidratação e regulação da temperatura corporal Função das vitaminas e dos minerais para indivíduos fisicamente ativos Recursos ergogênicos nutricionais e desempenho físico Tríade da mulher atleta Avaliação nutricional de atletas: composição corporal, avaliação bioquímica e dietética Importância dos nutrientes antioxidantes na pratica de exercício físico ) Alimentação do atleta adolescente Atividade física e nutrição na prevenção da obesidade Atividade física e nutrição na prevenção da osteoporose Atividade física e nutrição na prevenção da doença cardiovascular Atividade física e nutrição na prevenção Diabetes Mellitus tipo II Avaliação do gasto energético Necessidades energéticas do atleta Alimentação antes do exercício de curta e longa duração Alimentação durante o exercício de longa duração Alimentação pós-exercício de longa duração - Área de Concentração: Psicologia Desportiva Conceitos da Psicologia do Esporte e do Exercicio e do treinamento psicológico Flow-feeling e esportes O processo do Overtraining na Psicologia do Esporte Personalidade e Esporte/ A teoria Bipolar da personalidade Habilidades psicológicas e treinamento mental no Esporte Expertise no Esporte: Excelência Esportiva Agressão e violência no Esporte Atenção e Concentração Estados psicológicos do atleta competitivo Motivação e auto-realização no Esporte Emoções no Esporte Estresse e Ansiedade no Esporte Atividade fisica, Saúde e Qualidade de Vida Liderança e comunicação no Esporte O esporte infanto-juvenil Coaching no Esporte e Planejamento da Carreira Esportiva Percepção e sensação no esporte Psicologia do Treinador Psicologia aplicada Arbitragem Psicologia aplicada as Lesões Esportivas Modalidades de jogos; Jogos cooperativos e desportivos; Regras dos jogos Esportivos. Parâmetros. Voleibol: Origem e evolução histórica, processos pedagógicos, técnicos e educacionais do voleibol. Regras, Sistema Operacional, Sistemas Ofensivos, Regulamento, Competição, Histórico; Basquetebol: História, evolução e desenvolvimento do jogo; Métodos e processos pedagógicos de aprendizagem das técnicas e táticas elementares do jogo de basquetebol, Regras e Regulamentos, Competições, Sistemas Ofensivos, Sistemas Defensivos, Histórico. Atletismo: Regras, Provas: corridas, saltos, arremessos, Competições: Jogos Regionais - Abertos - Olimpíadas, Materiais; Natação: Regras, Estilos, Largadas, Viradas, Índices Técnicos, Revezamento, Jogos Regionais - Abertos - Competições - Olimpíadas; Futebol: Regras, Competições, Regulamentos, Sistemas Ofensivos, Sistemas Defensivos - Judô Regras, Competições.

16.2 BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BRACHT, Valter. A constituição das teorias pedagógicas da educação física. Cadernos

CEDES. 1999, v. 19, n. 48, pp. 69-88. <www.scielo.br/pdf/ccedes/v19n48/v1948a05.pdf>

CASTANHO, Sérgio; CASTANHO, Maria Eugênia. Temas e texto em metodologia do ensino superior. Campinas, SP: Papirus, 2001.

DARIDO, Suraya Cristina; RANGEL, Irene Conceição Andrade. Educação física na escola: implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

DEMO, Pedro. Educação e qualidade. Campinas, SP: Papirus, 1994. Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação do professor e do profissional de Educação Física:

a. BRASIL. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Parecer CNE/CP n. 9, de 8 de maio de 2001 - Fundamenta as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Diário Oficial da União, Brasília, 18 de janeiro de 2002. <http://portal.mec.gov.br/sesu/arquivos/pdf/00901formprof.pdf>

b. BRASIL. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Resolução CNE/CP n. 1, de 18 de fevereiro de 2002 - Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Diário Oficial da União, Brasília, 4 de março de 2002. <http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/res1_2.pdf>

c. BRASIL. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Parecer CNE/CES n. 58, de 18 de fevereiro de 2004 - Fundamenta as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Educação Física. Diário Oficial da União, Brasília, 19 de março de 2004. <http://cev.org.br/biblioteca/parecer-cne-ces-0058-2004>

d. BRASIL. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Resolução CNE/CES n. 7, de 31 de março de 2004 - Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Educação Física. Diário Oficial da União, Brasília, 5 de abril de 2004. http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/ces0704edfisica.pdf

FERREIRA NETO, Amarílio. A pedagogia no exército e na escola: a educação física brasileira (1880-1950). Aracruz, ES: FACHA, 1999.

GOZZI, Márcia Cândida Teixeira; RUETE, Helena Maria. Identificando estilos de ensino em aulas de

educação física em segmentos não escolares. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, São Paulo, 5(1): 117-134, 2006. <http://www.mackenzie.br/editoramackenzie/revistas/edfisica/edfis5n1/art09_edfis5n1.pdf

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 2008.

RESENDE, Helder Guerra de; NASCIMENTO, Vanderson Cunha do. Indicadores didático-pedagógicos para o ensino da educação física: acordos e desacordos dos autores especialistas. In: Eunice Lebre; Jorge Bento (Org.). Professor de educação física - ofícios da profissão. Porto: FCDEF-UP, 2004. p. 213-224.

SAVIANI, Demerval. Escola e democracia. São Paulo: Autores Associados, 2008.

MCARDLE, W.D.; KATCH, F.I.; KATCH, V.L. Fisiologia do exercício, energia, nutrição e desempenho humano. 6ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

ASTRAND, P.O.; RODHAL, K.; DAHL, H.A.; STROMME, S.B. Tratado de fisiologia do trabalho. Bases fisiológicas do exercício. 4a edição. Porto Alegre: Artmed, 2006.

HOWLEY, E.T.; POWERS, S.K. Fisiologia do exercício - Teoria e aplicação ao condicionamento e ao desempenho. 5ª edição. São Paulo: Manole, 2005.

WILMORE, J.H.; COSTILL, D.L. Fisiologia do esporte e do exercício. 2a edição. São Paulo: Manole, 2001.

NEDER, J.A.; NERY, L.J. Fisiologia clínica do exercício - Teoria e prática. São Paulo: Artes Médicas, 2003.

Colégio Americano de Medicina do Esporte. Diretrizes do ACSM para os testes de esforço e sua prescrição. 7a edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

BOUCHARD, C. Atividade física e obesidade. São Paulo: Manole, 2003.

FARINATTI, P.T.V. Envelhecimento promoção da saúde e exercício. Bases teóricas e metodológicas. São Paulo: Manole, 2008.

FLECK, S.J.; KRAEMER, W.J. Fundamentos do treinamento de força muscular. 3ª edição. Porto Alegre: Artmed, 2006.

DENADAI, B.S.; GRECO, C.C. Prescrição do treinamento aeróbio - Teoria e prática. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

American College of Sports Medicine Position Stand. Exercise and Fluid Replacement. Medicine & Science in Sports & Exercise 2007;39:377-90.

American College of Sports Medicine Position Stand. The Female Athlete Triad.

Medicine & Science in Sports & Exercise 2007;39:1867-82.

American College of Sports Medicine, American Dietetic Association and Dietitians of Canada Joint Position Statement. Nutrition and Athletic Performance. Medicine & Science in Sports & Exercise 2000; 32(12):2130-45.

COSTILL, D.L.; WILMORE, J.H. Fisiologia do Esporte e do Exercício. São Paulo: Manole, 2001.

DAMASO, A. Nutrição e exercício na prevenção de doenças. Rio de Janeiro: MEDSI, 2001. Guidelines of the Brazilian Society of Sports Medicine. Dietary changes, fluid replacement, food supplements and drugs: demonstration of ergogenic action and potential health risks. Revista Brasileira de Medicina do Esporte 2003;9(2):57-68. JUHN, M.S. Ergogenic Aids in Aerobic Activity. Current Sports Medicine Reports 2002;1:233-8.

MARGARITIS, I; ROSSEAU, A.S. Does physical exercise modify antioxidant requirements? Nutrition Research Reviews 2008;21(1): 3-12.

MCARDLE, W.; KATCH, F.; KATCH, V. Exercise physiology: Energy, Nutrition, and Human Performance. 3rd Ed. Philadephia, PA: Lea and Febiger, 1991.

PETRIE, H; STOVER, E.A.; HORSWILL, C.A. Nutritional concerns for the child and adolescent competitor. Nutrition 2004;20:620-31.

SAMULSKI, D. Psicologia do Esporte: Conceitos e Novas Perspectivas. 2ª Edição, Barueri, SP, Editora Manole, 2009.

BECKER, B. Manual de Psicologia do Esporte e Exercício. 2ª Edição, Porto Alegre, Editora Nova Prova, 2008.

BECKER, B.; SAMUSLKI, D. Manual de Treinamento Psicológico para o Esporte. 2ª Edição, Novo Hamburgo, Editora da Fuvale, 2006.

WEINBERG, R.; GOULD, D. Fundamentos da Psicologia e do Exercício. 2ª Edição, Porto Alegre, Artmed, 2008.

MIRANDA, R.; BARA FILHO, M. Construindo um Atleta Vencedor. São Paulo, Artmed, 2008.

BRANDÃO, M.R.; MACHADO, A.A. (Eds). Coleção Psicologia do Esporte e do Exercício, Volume I: Teoria e Aplicação. São Paulo, Editora Atheneu, 2007.

BRANDÃO, M.R.; MACHADO, A.A. (Eds). Coleção Psicologia do Esporte e do Exercício. Volume II, Aspectos Psicológicos da Psicologia Aplicada ao Alto Rendimento. São Paulo, Atheneu, 2008.

FEIJÓ, D. Psicologia para o Esporte: Corpo e Movimento. 2ª Edição, Rio de Janeiro, Editora Shape, 1998.

STEFANELLO, D.M. Treinamento de Competências Psicológicas. Barueri, SP, Editora Manole, 2007.

MACHADO, A.A. Educação Física no Ensino Superior: Psicologia do Esporte. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

BOMPA, Tudor O. Periodização: Teoria e metodologia do treinamento. 4ª ed., São Paulo: Phorte Editora, 2002

TUBINO, M. J. G. Metodologia científica do treinamento desportivo. 4ª ed., São Paulo: IBRASA, 1985.

DANTAS, Estélio H. M. A prática da preparação física. 4ª ed., Rio de Janeiro: Shape, 1998.

DRUBSCKY, Ricardo. O universo tático do futebol- Escola brasileira. Belo Horizonte. Editora Health, 2003

SANTINI, Joarez. VOLEIBOL ESCOLAR - ISBN. 8575281801

TOSI, Silvia H.C. Ferreira. Ofensiva no basquetebol: fundamentos e sistemas.Ed. s.n,1983

GEHARD, Hetz. Natação: técnicas de aprendizagem e aperfeiçoamento. Ed. Publicações Europa-América, 1974

Regras de Volei Regras FIVB 2009 .

Regras de Futebol Regra FIFA 2008-2009

Regras de atletismo Regra IAAF 2009.

Regras de Basquetebol Regras FIBA 2005

Regras de Natação da FINA 2009

Regras de Judo IJ regras FIJ 2009

2- TEMAS PARA O SORTEIO DA PROVA DIDÁTICA

1. CIÊNCIAS

1- Meio Físico: ar e água.

2- Seres vivos.

3- Ecologia.

4- O corpo Humano.

5- Saúde e Doenças.

6- Fracionamento e separações de misturas.

7- Reações ou combinações químicas.

8- Funções químicas.

9- Eletricidade.

10-Ondas.

2. BIOLOGIA

1- Relações entre os seres vivos.

2- Fotossíntese.

3- Fluxo de Matéria e Energia no Ecossistema.

4- Ácidos Nucleicos, Clonagem e Transgênicos.

5- Meiose e a Reprodução Sexuada.

6- Reprodução nos Angiospermas.

7- Evidências da Evolução Biológica.

8- Respiração Celular.

9- DNA e a Síntese de Proteínas.

10- Tecido Muscular.

3. GEOGRAFIA (Ensino Básico e Ensino Superior)

1- Climatologia - o Aquecimento Global e as mudanças climáticas.

2- A cobertura vegetal brasileira - o agronegócio, a fronteira agrícola e o desmatamento no Brasil.

3- População Brasileira - estrutura, crescimento e transição demográfica.

4- Globalização e internacionalização econômica - a inserção brasileira.

5- A estrutura fundiária brasileira - o processo histórico e seus conflitos.

6- A questão energética no Brasil - vantagens e desafios.

7- A cartografia moderna - geoprocessamento e satélites como ferramentas de monitoramento do espaço.

8- O desenvolvimento industrial brasileiro: etapas evolutivas e concentração/dispersão.

9- A nova ordem mundial: novos atores diante de uma nova agenda.

10- Os transportes no Brasil: erros, acertos, realidade e perspectivas.

4. EDUCAÇÃO ARTÍSTICA (ARTES PLÁSTICAS).

1- Impressionismo e pós-impressionismo.

2- Arte Romana.

3- Arte Egípcia.

4- O naturalismo e a estilização nas Artes Plásticas.

5- Renascimento

6- O Barroco.

7- Movimento Modernista de 1922.

8- Arte Contemporânea

9- Arquitetura Moderna.

10-Principais Movimentos Artísticos do século XX.

5. EDUCAÇÃO ARTÍSTICA (MÚSICA)

1- Notação Musical.

2- Compasso.

3- Série Harmônica.

4- Acordes.

5- Musica Ocidental.

6- MPB dos anos 40/50.

7- Movimentos relevantes na MPB nos anos 60.

8- A MPB dos anos 70 e a novíssima geração.

9- Folclore Musical Brasileiro.

10-O Hino Nacional.

6. ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

1-Língua Portuguesa: produção de texto narrativo (2ºano)

2- Língua Portuguesa:interpretação de texto (5º ano). gênero:notícia

3- Alfabetização: organizar as situações de aprendizagem que possibilitem a discussão e a reflexão da escrita alfabética (1º ano).

4- Matemática: soma e subtração com recurso e reserva (3ºano)

5- Matemática: fração (4ºano).

6- Matemática: unidade e dezena (2ºano)

7- Ciências: conceito de ambiente natural e ambiente construído (2º).

8- Estudos Sociais: conhecimento e uso de diferentes medidas de tempo (1º ano).

9- Ciências: relações de dependência entre seres vivos (cadeia alimentar) em diferentes ambientes (5º ano).

10-Pluralidade Cultural no Brasil, (3º ano).

7. FÍSICA

1- Movimento Uniformemente Variado: conceito, classificação, equações e diagramas.

2- Leis de Newton: os princípios da Dinâmica.

3- Conservação da energia mecânica.

4- Segunda Lei da Termodinâmica.

5- Movimento Harmônico Simples.

6- Efeito Doppler.

7- Campo e Forca Elétricos.

8- Circuitos Elétricos.

9- Movimento de Cargas Elétricas em Campo Magnético Uniforme.

10-Noções da Teoria da Relatividade.

7. LINGUA INGLESA

1- Comparative Degree of Adjectives.

2- Indefinite Pronouns.

3- Superlative Degree of Adjectives

4- Indirect Speech.

5- Conditional Sentences.

6- Present Perfect Tense.

7- Modal Verbs (can, should, must X have to).

8- Passive Voice.

9- Relative Clauses.

10. Simple Past and Past Perfect.

8. HISTÓRIA (Ensino Básico e Ensino Superior)

1- A crise do Império Romano e a formação do Feudalismo.

2- A crise do Feudalismo e a formação do Estado Moderno.

3- Expansionismo marítimo-comercial.

4- Tiradentes e a Inconfidência Mineira.

5- Abolição: os últimos anos da escravatura no Brasil.

6- As origens da Revolução Francesa.

7- A crise de 29 e o Keynesianismo.

8- Socialismo Real na URSS: pontos positivos e negativos.

9- O governo JK: desenvolvimento econômico, democracia e concentração de renda.

10- Transição para a Nova República: o pacto das elites.

9. FILOSOFIA

1- Para que se estudar Filosofia?

2- As Escolas do Período Helenístico.

3- As Filosofias da Idade Média: o mundo judaico e mulçumano.

4- As Transformações na Renascença.

5- Os Fundamentos do Pensamento Político Moderno.

6- Os Desafios da Ética no Mundo de Hoje.

7- Ética e Cidadania.

8- O que é Estética?

9- Filosofia e Linguagem.

10-Antropologia Filosófica: o ser humano contemporâneo.

11 LÍNGUA PORTUGUESA

1- Texto e discurso: construção e interpretação de textos. Processos de retextualização.

2- Textualidade: Coesão e Coerência.

3- Tipos textuais e gêneros do discurso.

4- Estrutura da oração e do período.

5- Concordância Verbal e Nominal.

6- Regência Verbal e Nominal.

7- Gêneros Literários, o texto poético e o texto em prosa.

8- Origens da Literatura Portuguesa.

9- Romantismo/Parnasianismo/Simbolismo.

10- Pré-modernismo e Modernismo Brasileiro.

1- Ligações Químicas.

2- Funções Inorgânicas.

3- Leis Ponderais e Volumétricas.

4- Eletroquímica.

5- Termoquímica.

6- Cinética Química.

7- Equilíbrio Químico.

8- Funções Orgânicas.

9- Isomeria dos compostos orgânicos.

10-Reações orgânicas.

13. MATEMÁTICA

1- Números complexos: forma trigonométrica. Representação no Plano.

2- Seqüências: progressão aritmética.

3- Equações polinomiais.

4- Análise Combinatória: Principio Fundamental da Contagem.

5- Sistemas Lineares: Resolução de Problema.

6- Geometria Analítica: circunferência.

7- Funções: conceito, domínio, imagem, representação gráfica.

8- Função logarítmica.

9- Trigonometria: Função seno.

10- Geométrica Espacial: Pirâmides.

14. LÍNGUA ESPANHOLA

1- ¿Formal o informal? Tópico: Los pronombres personales.

2- Pretérito Indefinido X Pretérito Perfecto. Tópico: Adverbios de tiempo.

3- Artículos. Tópico: determinación e indeterminación.

4- Los Pronombres Complemento. Tópico: Uso y colocación de los pronombres.

5- Pretérito Indefinido X Pretérito Imperfecto. Tópico: Duración y frecuencia de Ias acciones.

6- La narración. Tópico: estructuras narrativas.

7- Comprensión Lectora. Tópico: Inferencia.

8- La descripción. Tópico: estructuras descriptivas.

9- Gramática Textual. Tópico: conjunciones.

10- Los Posesivos. Tópico: Adjetivos X Pronombres.

15. EDUCAÇÃO FÍSICA

1- Atletismo

2- Voleibol

3- Basquetebol

4- Futebol

5- Natação

6- Judô

7- Treinamento físico.

8- Motricidade Humana

9- Saúde e Qualidade de Vida

10- Imagem Corporal e Expressão Corporal

ANEXO IV

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ItemDATAS/PRAZOSEVENTOSRESPONSÁVEIS
0110/08/09Publicação do edital no DOU e divulgação no endereço eletrônico: www.epcar.aer.mil.brDEPENS/EPCAR
0225/08/2009 a 10/09/2009Inscrições (via internet)CANDIDATOS
0325/08/2009 a 28/08/2009Solicitação, via Internet, de isenção da taxa de inscrição.CANDIDATOS
0431/08/2009Divulgação da relação dos candidatos com pedidos de isenção da taxa de inscrição, Deferido ou IndeferidoEPCAR
0501/09/2009 a 04/09/2009Remessa à EPCAR do requerimento para interposição de recursos dos pedidos de isenção da taxa de inscrição indeferidaCANDIDATOS
0617/09/2009Divulgação da relação de candidatos com a solicitação de inscrição deferida ou indeferidaEPCAR
0717/09/2009 a 22/09/2009Remessa à EPCAR do requerimento para interposição de recursos da inscrição indeferida.CANDIDATOS
0825/09/2009 a 29/09/2009Disponibilização do comprovante de solicitação de inscrição para impressãoEPCAR
0925/09/2009 a 30/09/2009Conferência e correção do comprovante de solicitação de inscrição.CANDIDATOS
1018/10/2009Prova Objetiva de Língua Portuguesa e de Conhecimento Específico . Fechamento dos portões às 14 horas . Início das provas às 14 horasEPCAR/EEAR/ECE CBNB/ETRB/
1119/10/2009Divulgação, via Internet, das provas objetivas aplicadas e dos gabaritos provisórios.EPCAR
1220/10/2009 a 21/10/2009Interposição de recurso sobre Gabarito Provisório e Questão da Prova Objetiva, via Fax, para a EPCAR.CANDIDATOS
1322/10/2009 a 26/10/2009Análise dos recursos.BANCAS EXAMINADORAS
1427/10/2009Divulgação, na Internet, dos gabaritos oficiais e dos pareceres sobre os recursos.EPCAR
1529/10/2009 a 06/11/2009Divulgação, via Internet, da relação nominal, por disciplina, com os resultados obtidos pelos candidatos nas provas escritas, constando a média e a classificação parcial, bem como a convocação para as Provas de Títulos e Didática daqueles que deverão prosseguir no concurso.EPCAR
1610/11/2009 a 27/11/2009Entrega dos documentos para a prova de títulos e sorteio do tema para a Prova Didática; e Prova Didática.EPCAR/EEAR/UNIFA/ECE/ETRB/C BNB
1710/11/2009 a 27/11/2009Confecção da Ata relativa aos eventos de entreguas de títulos e de sorteio do assunto da Prova Didática, bem como da Relação de Presença dos candidatos.BANCAS EXAMINADORAS
1810/11/2009 a 27/11/2009Realização da Prova Didática (os horários serão divulgados pelas Bancas Examinadoras)EPCAR/EEAR/UNIFA/ECE/ETRB/C

BNB

BANCAS EXAMINADORAS

1910/11/2009 a 02/12/2009Análise dos TítulosCOMISSÃO ORGANIZADORA
2004/12/2009Divulgação, via Internet, da relação nominal, por disciplina, com os resultados obtidos pelos candidatos nas Provas Objetivas, Provas de Títulos e Prova Didática, a média ponderada e a classificação.EPCAR
2107/12/2009 a 08/12/2009Envio via fax, do formulário de interposição de recurso de Grau para a Prova de Títulos e Prova Didática.CANDIDATOS
2209/12/2009 a 10/12/2009Análise dos recursos de Graus das Provas de Títulos e Provas Didáticas.BANCAS EXAMINADORAS
2314/12/20096Divulgação, na Internet:
- da relação nominal dos candidatos com os resultados obtidos na Prova de Títulos em grau de recurso; e
- da relação nominal dos candidatos com os resultados obtidos na Prova Didática
EPCAR
2414/12/2009Divulgação, na Internet, da relação nominal, por disciplina, dos candidatos aprovados, constando a nota da prova objetiva, da prova de título, da prova didática, a média ponderada e a classificação.EPCAR
2515/12/2009Divulgação no D.O.U. da relação nominal dos candidatos aprovados no concurso, contendo a classificação final.DEPENS/DIRAP

ANEXO V

REQUERIMENTO DE ISENÇÃO DA TAXA DE INSCRIÇÃO

Requerimento de Isenção da Taxa de Inscrição (Declaração de Hipossuficiência Financeira)

Candidato, antes de prosseguir no seu requerimento, leia todo o Edital referente ao Concurso. Acesse o Edital www.epcar.aer.mil.br

À Comissão Geral do Concurso,

Nome completo: _________________________________________________________________________

CPF nº: ________________________________ Identidade nº: _______________ Órgão expedidor: _______

Título de eleitor nº: ______________________________ Zona: __________ Seção: ____________________

Endereço: _________________________________________________________________ Nº: __________

Complemento: __________________________________________ Bairro: ___________________________

Cidade: ________________________________________________ UF: _____ CEP: ____________-_____

Telefone residencial: _______________ Celular: _______________ E-mail: ____________________________

Venho através deste Instrumento, REQUERER A ISENÇÃO DO PAGAMENTO DA TAXA DE INSCRIÇÃO para o Concurso Público para Professores do Magistério Superior/ Ensino Básico Federal do Quadro de Pessoal do Comando da Aeronáutica, de acordo com o item 4 e subitens Anexo I do Edital nº 01/2009..

DECLARO, sob as penas da legislação em vigor que estou ciente, de acordo e preencho as exigências especificadas no Edital para esta requisição.

Número de Identificação Social - NIS, atribuído pelo CadÚnico: ____________________________________

[ ] Não possuo o Número de Identificação Social - NIS, atribuído pelo CadÚnico, porém possuo renda familiar, per capta, de até meio salário mínimo ou familiar mensal de até 3 salários mínimos, conforme preceitua o artigo 4º do Decreto-Lei nº 6.135, de 26 de junho de 2007.

ESCOLHA DE DISCIPLINA E LOCAL DE REALIZAÇÃO DE PROVAS:

Desejo concorrer à vaga de professor de: [xxxxxxxxxxxxxx]

Selecione, a opção de prioridade de 1ª à 3ª, o local da vaga para qual pretende concorrer, observando o item 2.7 do Anexo II do Edital.

(A Prova de Didática será realizada no local escolhido como 1ª opção)

1ª opção: [ xxxxxxxxxxx ] 2ª opção: [ xxxxxxxxxxx ] 3ª opção: [ xxxxxxxxxxx ]

Selecione a cidade onde deseja realizar a Prova Objetiva: [ yyyyyyyyyyyyyyy ]

Candidatos às vagas de Educação Física para a EPCAR, escolha o tema da Prova Didática: [xxxxxxxxxxx]

ANEXO VI

REQUERIMENTO PARA INSCRIÇÃO EM GRAU DE RECURSO

À Comissão Organizadora do Concurso Público de Provas e Títulos para Provimento de Cargos Efetivos de Professor da Carreira de Magistério Superior e da Carreira de Magistério de Ensino Básico Federal,

(Nome do Candidato) _______________________________________, residente no(a)_______________________________________________________________, Bairro _____________________________ Cidade ___________________ Estado _____ CEP _______________ Telefone (_ ) _____ nascido em ____/____/_____, candidato ao Concurso Público de Provas e Títulos, a ser realizado em _______________________ (localidade onde realizará a Prova Objetiva), por ter indeferida A sua solicitação de Inscrição no referido Concurso, vem requerer, Inscrição em grau de Recurso, apresentando em anexo conforme o motivo do indeferimento, os documentos assinalados a seguir:

[_] FSI com preenchimento correto dos campos que causaram o indeferimento.

[_] Copia do comprovante original do depósito bancário referente à taxa de inscrição.

É a primeira vez que requer.

Nestes termos, pede deferimento.

_____________, ____________ de _________________ de 2009.

Assinatura do candidato ___________________________

ANEXO VII

RECURSO SOBRE O GABARITO PROVISÓRIO OU FORMULAÇÃO DE QUESTÃO DA PROVA OBJETIVA

ATENÇÃO: Preencha todos os campos com bastante clareza. Utilize uma Ficha de Recurso para cada questão ou sobre o Gabarito Provisório.

I - IDENTIFICAÇÃO/;

NOME DO CANDIDATO:_________________________________________________________________

NUMERO DE INSCRIÇÃO:________________________________________________________________

II - PROVA QUESTIONADA:______________________________________________________________

QUESTÃO Nº _____________

III - Solicito revisão da questão supracitada, em grau de Recurso, pelos fundamentos a seguir:

IV - EMBASAMENTO TEÓRICO: (Obra, autor, edição consultada e página utilizada para seu embasamento)

Assinatura do Candidato

Data ___/___/_____

ANEXO VIII

RECURSO REFERENTE A GRAU / CLASSIFICAÇÃO

À Comissão Organizadora do Concurso Público de Provas e Títulos para Provimento de Cargos Efetivos de Professor da Carreira de Magistério Superior e da Carreira de Magistério de Ensino Básico Federal

Recurso referente a:

[_] Grau da Prova Objetiva.

[_] Grau da Prova de Títulos

[_] Classificação no Concurso

Eu, ________________________________________________________ , candidato(a) ao Cargo de Professor, no concurso Público de Provas e Títulos para o cargo Efetivo de Professor de Carreira de Magistério Superior e de Magistério de Ensino Básico Federal, na disciplina ______________________ , documento de identidade nº ___________________ , Inscrição Nº ___________________________, venho através deste, requerer:

Assinatura do Candidato:

Data: ____/____/____