SANEAGO - Saneamento de Goiás S.A. - GO

SANEAGO - SANEAMENTO DE GOIÁS S.A.

ESTADO DE GOIÁS

EDITAL Nº 1 - SANEAGO, 14 DE NOVEMBRO DE 2007

Notícia:   SANEAGO - GO oferece 163 vagas para vários cargos

DATAEVENTO
14 de novembro de 2007Publicação do Edital no Diário Oficial do Estado de Goiás e via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br
20 de novembro a 13 de dezembro de 2007Período de inscrições
Período para solicitação de condições especiais para fazer as provas
14 de dezembro de 2007Último prazo para pagamento da taxa de inscrição
20 de dezembro de 2007Confirmação das inscrições via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br
Publicação da concorrência e das inscrições indeferidas ou canceladas, via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br e na sede do Núcleo de Seleção da UEG
Divulgação do resultado dos pedidos de condições especiais para realização das provas, pela internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br
16 de janeiro de 2008Publicação dos locais de realização das provas objetiva e discursiva, via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br e na sede do Núcleo de Seleção da UEG
20 de janeiro de 2008 (1ª Etapa)Aplicação das provas objetiva e discursiva
21 de janeiro de 2008Publicação do gabarito oficial preliminar via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br e na sede do Núcleo de Seleção da UEG
1º de fevereiro de 2008Publicação da decisão de Recursos das provas e gabarito oficial definitivo via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br
13 de fevereiro de 2008Publicação da relação dos candidatos aos cargos de Agente de Sistemas, Operador de Sistemas selecionados na 1ª Etapa e convocação para prova prática, via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br e na sede do Núcleo de Seleção da UEG
Publicação da relação dos candidatos selecionados para correção da prova discursiva para os cargos de nível superior, via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br e na sede do Núcleo de Seleção da UEG
26 de fevereiro de 2008Publicação da decisão de recursos da 1ª Etapa, via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br
27 a 29 de fevereiro de 2008 (2ª Etapa)Período de aplicação da prova prática para os cargos de Agente de Sistemas e Operador de Sistemas
11 de março de 2008Publicação do resultado da prova prática, via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br
Publicação do resultado da prova discursiva, via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br
26 de março de 2008Publicação da decisão de recursos do resultado da prova prática, via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br
Publicação da decisão de recursos do resultado da prova discursiva, via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br
02 de abril de 2008Publicação do Resultado Preliminar e convocação dos candidatos classificados nas vagas reservadas a portadores de deficiência para avaliação da equipe multiprofissional, via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br e na sede do Núcleo de Seleção da UEG
09 de abril de 2008Avaliação da equipe multiprofissional para os candidatos classificados nas vagas reservadas a portadores de deficiência
11 de abril de 2008Publicação do resultado da avaliação da equipe multiprofissional
16 de abril de 2008Publicação da decisão de recursos do Resultado Preliminar, via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br
28 de abril de 2008Publicação da decisão de recursos do resultado da avaliação da equipe multiprofissional, via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br
30 de abril de 2008Publicação do Resultado Final no Diário Oficial do Estado de Goiás, via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br e na sede do Núcleo de Seleção da UEG

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS NO QUADRO DE PESSOAL DA SANEAMENTO DE GOIÁS S.A. - SANEAGO

O Diretor-Presidente da Saneamento de Goiás S.A. - SANEAGO no uso de suas atribuições legais e estatutárias, tendo em vista o que consta do Art. 37, inciso II da Constituição Federal, estabelece as normas e torna público que estarão abertas as inscrições para o Concurso Público destinado ao provimento de vagas no QUADRO DE PESSOAL DA SANEAMENTO DE GOIÁS S.A. - SANEAGO, conforme a oferta de vagas constantes deste Edital e a formação de cadastro de reserva técnica para aproveitamento à medida em que forem surgindo novas vagas no limite do prazo de validade do concurso.

CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1. O concurso será regido por este Edital e realizado pela Universidade Estadual de Goiás - UEG, por intermédio do seu Núcleo de Seleção da UEG.

CAPÍTULO II - DO CONCURSO

2. O concurso será constituído de etapas distintas, de acordo com o cargo:

a) AGENTE DE SISTEMAS DE MANUTENÇÃO DE REDE DE ÁGUA E ESGOTO SANITÁRIO e OPERADOR DE SISTEMAS DE TRATAMENTO DE ÁGUA E ESGOTO SANITÁRIO - Haverá duas etapas, sendo a primeira, de caráter eliminatório, constituída de prova objetiva de Conhecimentos Gerais e Específicos, e a segunda, de caráter eliminatório e classificatório, constituída de prova prática, conforme Quadro de Provas, Anexo 1;

b) CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR - Haverá etapa única de caráter eliminatório e classificatório, constituída de provas objetiva de Conhecimentos Gerais e Específicos e provas discursivas, conforme Quadro de Provas, Anexo 1;

c) DEMAIS CARGOS - Haverá etapa única, de caráter eliminatório e classificatório, constituída apenas de prova objetiva de Conhecimentos Gerais e Específicos, conforme Quadro de Provas, Anexo 1.

3. As provas serão realizadas de acordo com o calendário das provas, Capítulo VIII, nas cidades de Anápolis, Campos Belos, Ceres, Formosa, Goiânia, Cidade de Goiás, Itumbiara, Jataí, Luziânia, Morrinhos, Porangatu, Santa Helena de Goiás e São Luiz dos Montes Belos, conforme opção do candidato feita por ocasião da inscrição.

4. As despesas da participação em todas as fases e em todos os procedimentos do concurso correrão por conta do candidato, que não terá direito a alojamento, alimentação, transporte e/ou ressarcimento de despesas.

CAPÍTULO III - DOS CARGOS

5. NÍVEL SUPERIOR:

CARGO 1: ADVOGADO

REQUISITO: Graduação em Direito e registro na Ordem dos Advogados do Brasil - OAB.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: prestar orientação e assessoramento jurídico à direção da empresa em diferentes assuntos; elaborar minutas, contratos, termos de acordos, pareceres e outros documentos de interesse da empresa; elaborar proposição de defesa da empresa, judicial ou extrajudicialmente, perante qualquer órgão, instancia ou tribunal, impetrando ações necessárias; realizar sindicâncias, perícias, avaliações e arbitramentos; impetrar recursos perante instâncias e tribunais; prestar assessoria em assuntos relacionados com sua área de formação; outras atividades da mesma natureza, eventuais ou não, a critério da gerência.

SALÁRIO BASE: R$ 2.135,39 (dois mil, cento e trinta e cinco reais e trinta e nove centavos) mais complementação de até 8 (oito) salários mínimos e meio.

CARGO 2: BIÓLOGO

REQUISITO: Graduação em Ciências Biológicas e registro no conselho de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: desenvolver, elaborar estudos, projetos ou pesquisas aplicadas ao saneamento básico e melhoramento do meio ambiente; orientar e assessorar a alta administração da empresa em assuntos pertinentes à área de formação e/ou especialização profissional; realizar e desenvolver métodos de análises físico-químicas e biológicas de água e esgoto; realizar perícias, emitir e assinar laudos técnicos e pareceres relacionados com a área de formação e/ou especialização profissional; atuar na operação de ETEs e ETAs, bem como na melhoria e avaliação desses sistemas; elaborar e/ou participar de atividades de pesquisa, circunscritas à sua área de formação e/ou especialização profissional, objetivando a implementação de melhorias na empresa; realizar estudos, pesquisas e análises laboratoriais de água e/ou esgotos para fins de diagnósticos e fiscalização de projetos e/ou processos e outras atividades da mesma natureza compatíveis com as peculiaridades e necessidades da SANEAGO.

SALÁRIO BASE: R$ 2.135,39 (dois mil, cento e trinta e cinco reais e trinta e nove centavos) mais complementação de até 8 (oito) salários mínimos e meio.

CARGO 3: ENGENHEIRO - ENGENHEIRO CIVIL

REQUISITO: Graduação em Engenharia Civil e registro no conselho de classe - CREA.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: coordenar, acompanhar e orientar na manutenção preventiva das redes de água e esgoto e os sistemas de produção e distribuição, inclusive melhorias e ampliações; fiscalizar e/ou conduzir a execução de obras e serviços técnicos de projetos hidráulicos, sistemas de saneamento básicos e complementares; elaborar orçamentos e projetos de engenharia de interesse da empresa; desenvolver tecnologias e metodologias de manutenção de interesse da empresa; analisar, desenvolver e implantar indicadores de acompanhamento de desempenho técnico-operacional; planejar, programar, analisar, elaborar e acompanhar aspectos técnico-econômicos e financeiros de empreendimentos; acompanhar e orientar o controle da qualidade de materiais, equipamentos e outras atividades da mesma natureza compatíveis com as peculiaridades e necessidades da SANEAGO.

SALÁRIO BASE: R$ 2.135,39 (dois mil, cento e trinta e cinco reais e trinta e nove centavos) mais complementação de até 8 (oito) salários mínimos e meio.

CARGO 4: ENGENHEIRO - ENGENHEIRO ELETRICISTA

REQUISITO: Graduação em Engenharia Elétrica e registro no conselho de classe - CREA.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: fiscalizar, conduzir e/ou executar obras e serviços técnicos de instalação, operação ou manutenção de equipamentos, máquina e instalações elétricas, sistemas de medição e controle elétricos e seus serviços afins e correlatos; fazer coleta de dados, estudo, planejamento, especificação, assistência técnica e elaborar orçamentos e projetos elétrico de engenharia de interesse da empresa; coordenar, acompanhar e orientar as obras e serviços de ampliação e manutenção das instalações elétricas prediais e industriais e de equipamentos elétricos dos sistemas de produção de água tratada e de tratamento de esgotos sanitários (subestações de energia elétrica, quadros de comando de motores, conjuntos motor-bomba, aeradores, equipamentos de processo, automação etc.), inclusive melhorias e expansões; desenvolver tecnologias e implantar indicadores de acompanhamento de desempenho técnico-operacional; planejar, programar, analisar, elaborar e acompanhar aspectos técnico-econômicos e financeiros de empreendimentos e outras atividades da mesma natureza compatíveis com as peculiaridades e necessidades da Saneago e com as atribuições legais de Engenheiro Eletricista.

SALÁRIO BASE: R$ 2.135,39 (dois mil, cento e trinta e cinco reais e trinta e nove centavos) mais complementação de até 8 (oito) salários mínimos e meio.

6. NÍVEL MÉDIO:

CARGO 1: TÉCNICO INDUSTRIAL - TÉCNICO EM SANEAMENTO/MEIO AMBIENTE

REQUISITO: Ensino médio completo, curso técnico profissionalizante em Saneamento/Meio Ambiente e registro no conselho de classe em conformidade com área de atuação na SANEAGO (Química ou Engenharia).

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: conduzir e/ou executar trabalhos técnicos relacionados com formação de técnico em Saneamento/Ambiente, tais como: prestar assistência técnica no estudo e desenvolvimento de projetos e pesquisas e instalações; orientar, coordenar e/ou executar serviços de manutenção de equipamentos e instalações; atuar na operação de ETEs e ETAs e manutenção de água e esgoto; dar assistência técnica na compra, venda e utilização de produtos e equipamentos especializados; fiscalizar, acompanhar e/ou executar obras relacionadas e compatíveis com a área de Saneamento/Ambiente; realizar análises de amostras de água e/ou esgotos e outras atividades da mesma natureza compatíveis com as peculiaridades e necessidades da SANEAGO.

SALÁRIO BASE: R$ 1.439,72 (um mil, quatrocentos e trinta e nove reais e setenta e dois centavos).

CARGO 2: TÉCNICO INDUSTRIAL - TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA

REQUISITO: Ensino médio completo, curso técnico profissionalizante em Eletrotécnica e registro no conselho de classe - CREA.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: conduzir e/ou executar trabalhos técnicos relacionados com formação de técnico em Eletrotécnica, tais como: prestar assistência técnica no estudo e desenvolvimento de projetos e pesquisas e instalações; orientar, coordenar e/ou executar serviços de manutenção de equipamentos e instalações; dar assistência técnica na compra, venda e utilização de produtos e equipamentos especializados; fiscalizar, acompanhar e/ou executar obras relacionadas e compatíveis com a área de Saneamento/Ambiente e outras atividades da mesma natureza compatíveis com as peculiaridades e necessidades da SANEAGO.

SALÁRIO BASE: R$ 1.439,72 (um mil, quatrocentos e trinta e nove reais, e setenta e dois centavos).

CARGO 3: TÉCNICO INDUSTRIAL - TÉCNICO EM MECÂNICA

REQUISITO: Ensino médio completo, curso técnico profissionalizante em Mecânica e registro no conselho de classe - CREA.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: conduzir e/ou executar trabalhos técnicos relacionados com formação de técnico em Mecânica, tais como: prestar assistência técnica no estudo e desenvolvimento de projetos e pesquisas e instalações; orientar, coordenar e/ou executar serviços de manutenção de equipamentos e instalações; dar assistência técnica na compra, venda e utilização de produtos e equipamentos especializados; fiscalizar, acompanhar e/ou executar obras relacionadas e compatíveis com a área de Saneamento/Ambiente e outras atividades da mesma natureza compatíveis com as peculiaridades e necessidades da SANEAGO.

SALÁRIO BASE: R$ 1.439,72 (um mil, quatrocentos e trinta e nove reais e setenta e dois centavos).

7. NÍVEL FUNDAMENTAL

CARGO 1: AGENTE ADMINISTRATIVO

REQUISITO: Ensino fundamental completo.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: executar atividades de apoio administrativo nos escritórios e/ou nas unidades da SANEAGO, tais como: digitação em geral para atualização e/ou manutenção de dados em sistemas operacionais informatizados; atendimento ao público, pessoalmente e/ou por telefone; prestação de informações aos clientes usuários e/ou empregados; redação de correspondências em geral; conferência de relatórios e outras atividades da mesma natureza compatíveis com as peculiaridades e necessidades da SANEAGO.

SALÁRIO BASE: R$ 691,58 (seiscentos noventa e um reais, cinqüenta e oito centavos).

CARGO 2: AGENTE DE SISTEMAS DE MANUTENÇÃO DE REDE DE ÁGUA E ESGOTO SANITÁRIO

REQUISITO: Ensino fundamental completo.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: executar atividades relativas à manutenção de redes, adutoras e sistemas de abastecimento de água e esgoto sanitário, fazendo ligação e religação de água e/ou esgoto sanitário, recuperação de redes e adutoras, perfuração e reaterro de valetas etc., e/ou manutenção predial, executando serviços de alvenaria em geral (assentamento de tijolos, azulejos, aplicação de reboco e concreto), preparação de argamassas, serviços gerais de limpeza e retirada de entulhos, serviços de pintura em geral, serviços de armador, serviços de carregar e descarregar cargas e outras atividades da mesma natureza compatíveis com as peculiaridades e necessidades da SANEAGO.

SALÁRIO BASE: R$ 691,58 (seiscentos noventa e um reais, cinqüenta e oito centavos).

CARGO 3: OPERADOR DE SISTEMAS DE TRATAMENTO DE ÁGUA E ESGOTO SANITÁRIO

REQUISITO: Ensino fundamental completo.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: executar atividades de operar estações de tratamento de água e/ou esgoto sanitário e/ou elevatória, dependendo das exigências do posto de trabalho; descarregar cargas de sacas de sulfato de alumínio e cal; preparar soluções manipulando sacas de sulfato de alumínio e cal hidratada; coletar água bruta ou esgoto, analisar e fazer o seu tratamento; operar e fazer manutenção e limpeza dos filtros, reservatórios, decantadores e floculadores; remover detritos de grades, caixas de areia, canais, taludes, lagoas ou outras unidades de esgoto sanitário; limpar áreas, casa de controle e demais instalações de estações de tratamento de água e/ou esgoto e elevatórias; quando necessário, desenvolver funções de manutenção e outras atividades da mesma natureza compatíveis com as peculiaridades e necessidades da SANEAGO.

SALÁRIO BASE: R$ 691,58 (seiscentos noventa e um reais, cinqüenta e oito centavos).

CARGO 4: MECÂNICO DE MANUTENÇÃO DE BOMBAS E MOTORES

REQUISITO: Ensino fundamental completo.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: executar atividades de instalação, operação, manutenção, recuperação, aferição, regulagem e calibragem de instrumentos, equipamentos hidráulicos, operatrizes, elétricos e eletromecânicos; fazer instalações, revisões e reparos em motores, quadros de comandos, transformadores, pára-raios, redes de transmissão, bombas submersas e centrífugas, rádios e seus componentes; operar os seguintes equipamentos: rosqueadoras, policortes, esmerilhadeiras, esmeril, furadeiras e tornos mecânicos, para confeccionar peças mecânicas em geral; executar soldas em geral e outras atividades da mesma natureza compatíveis com as peculiaridades e necessidades da SANEAGO.

SALÁRIO BASE: R$ 887,42 (oitocentos e oitenta e sete reais e quarenta e dois centavos).

8. JORNADA DE TRABALHO: Para o cargo de Operador de Sistemas - 36 horas semanais; para os demais cargos - 40 horas semanais.

9. REGIME DE TRABALHO: O contrato de trabalho será regido pela Consolidação das Leis do Trabalho - CLT.

10. VANTAGENS ADICIONAIS: Além do salário base, os candidatos classificados e contratados contarão com plano de saúde, vale-alimentação, auxílio creche, qüinqüênio, diárias para tratamento de saúde fora da localidade de lotação, plano de carreira e demais vantagens previstas em convenção coletiva de trabalho ou acordo coletivo de trabalho.

CAPÍTULO IV - DAS VAGAS

11. Serão oferecidas 163 (cento e sessenta e três) vagas para provimento imediato, distribuídas no Estado de Goiás, conforme QUADRO I e 815 (oitocentas e quinze) vagas para formação de cadastro de reserva técnica.

12. Fica reservado às pessoas portadoras de deficiência, enquadradas no § 4º do artigo 1º da Lei Estadual n. 14.715/2004, 5% (cinco por cento) das vagas oferecidas por cargo/área constantes deste Edital, nos limites definidos pela lei mencionada, conforme QUADRO I.

12.1. A reserva legal de 5% (cinco por cento) aplica-se também ao cadastro de reserva técnica.

13. LOTAÇÃO: Os candidatos classificados e convocados serão lotados no distrito para o qual foram classificados, ou caso tenham sido classificados para a regional, em um dos distritos pertencentes a esta regional, a critério da SANEAGO.

13.1 O candidato classificado por regional, por ordem de classificação, exercerá o direito de escolha do distrito de seu interesse, dentro da regional para qual foi classificado, dentre os indicados pela SANEAGO e de acordo com a disponibilidade de vagas.

14. Constam do QUADRO I a distribuição das vagas por regionais/distritos:

QUADRO I - DAS VAGAS

NÍVEL SUPERIOR

Cargo

Área

Regional

Distritos

Vagas

Ampla concorrência

Portadores de deficiência

Total

Advogado

Advogado

Goiânia

Goiânia

5

-

5

Biólogo

Biólogo

Anápolis

Anápolis

1

-

1

Engenheiro

Engenheiro Civil

Luziânia

Águas Lindas

3

-

3

Luziânia

Formosa

Formosa

1

-

1

Goiânia

Goiânia

2

-

2

Engenheiro Eletricista

Goiânia

Goiânia

1

-

1

Total nível superior

13

-

13

NÍVEL MÉDIO

Cargo

Área

Regional

Distritos

Vagas

Ampla concorrência

Portadores de deficiência

Total

Técnico Industrial

Eletrotécnica

Luziânia

Águas Lindas

2

-

2

Luziânia

Goiânia

Goiânia

6

-

6

Formosa

Formosa

1

-

1

Mecânica

Goiânia

Goiânia

2

-

2

Saneamento / Meio Ambiente

Anápolis

Anápolis

3

-

3

Formosa

Formosa

2

-

2

Planaltina

Goiânia

Goiânia

4

-

4

Goiás

Goiás

1

-

1

Itumbiara

Itumbiara

1

-

1

Morrinhos

Morrinhos

1

-

1

Luziânia

Águas Lindas

9

-

9

Cidade Ocidental

Cristalina

Luziânia

Novo Gama

Santo Antônio do
Descoberto

Valparaíso

Ouvidor

Ouvidor

1

-

1

Porangatu

Porangatu

1

-

1

Rio Verde

Rio Verde

1

-

1

Santa Helena

Santa Helena

1

-

1

Total nível médio

36

-

36

 

QUADRO I - DAS VAGAS

NÍVEL FUNDAMENTAL

Cargo

Área

Regional

Distritos

Vagas

Ampla concorrência

Portadores de deficiência

Total

Agente Administrativo

Agente Administrativo

Formosa

Planaltina

2

-

2

Luziânia

Águas Lindas

13

1

14

Cidade Ocidental

Cristalina

Luziânia

Novo Gama

Santo Antônio do Descoberto

Valparaíso

Mecânico

Mecânico de Manutenção

Anápolis

Anápolis

2

-

2

Luziânia

Águas Lindas

2

-

2

Luziânia

CARGO/ÁREA:

Operador de Sistemas de Tratamento de água e esgoto sanitário

Agente de Sistemas de Manutenção de rede de água e esgoto sanitário

Regional

Distritos

Operador de Sistemas

Agente de Sistemas

Vagas

Vagas

Ampla concorrência

Portadores de deficiência

Total

Ampla concorrência

Portadores de deficiência

Total

Anápolis

Anápolis

3

-

3

8

-

8

Campo Limpo (Rod. Nascimento)

Cocalzinho

Gameleira

Interlândia

Jaranápolis

Jesúpolis

Joanápolis

Lagolândia

Leopoldo de Bulhões

Ouro Verde

Pirenópolis

Radiolândia

São Francisco

Silvânia

Vianópolis

Campos Belos

Alto Paraíso

2

-

2

2

-

2

Campos Belos

Cavalcante

Divinópolis

Iaciara

Monte Alegre

Posse

São Domingos

São Jorge

Terezina

Ceres

Artulândia

 

 

 

 

 

 

Auriverde

Barro Alto

Bragolândia

Bom Jesus II

Cafelândia

Campos Verdes

 

QUADRO I - DAS VAGAS

NÍVEL FUNDAMENTAL

CARGO/ÁREA:

Operador de Sistemas de Tratamento de água e esgoto sanitário

Agente de Sistemas de Manutenção de rede de água e esgoto sanitário

Regional

Distritos

Operador de Sistemas

Agente de Sistemas

Vagas

Vagas

Ampla concorrência

Portadores de deficiência

Total

Ampla concorrência

Portadores de deficiência

Total

Ceres

Carmo do Rio Verde

3

-

3

3

-

3

Ceres

Crixás

Cruzeirinho

Goianésia

Goiataba

Hidrolina

Ipiranga

Itapaci

Jaraguá

Jardim Paulista

Mirilândia

Monte Castelo

Morro Agudo

Nova América

Nova Glória

Palestina

Pilar

Rialma

Rianápolis

Rubiataba

Santa Bárbara

Santa Izabel

Santa Terezinha

São Luiz do Norte

São Patrício

Souzalândia

Uirapuru

Uruana

Uruceres

Uruita

Valdelândia

Vila Propício

Vila Aparecida

Vila Sertaneja

Formosa

Água Fria

2

-

2

2

-

2

Alvorada do Norte

Buritinópolis

Cabeceiras

Damianópolis

Flores de Goiás

Formosa

Mambai

Mato Seco

Mimoso

Planaltina

Pov. Lagoa

São João da Aliança

Simolândia

Vila Boa

Goiânia

Goiânia

2 -

2

0

-

0

QUADRO I - DAS VAGAS

NÍVEL FUNDAMENTAL

CARGO/ÁREA:

Operador de Sistemas de Tratamento de água e esgoto sanitário

Agente de Sistemas de Manutenção de rede de água e esgoto sanitário

Regional

Distritos

Operador de Sistemas

Agente de Sistemas

Vagas

Vagas

Ampla concorrência

Portadores de deficiência

Total

Ampla concorrência

Portadores de deficiência

Total

Goiás

Araguapaz

2

-

2

2

-

2

Aruanã

Britânia

Caucilândia

Goiás

Guaraita

Heitoraí

Itaberaí

Itaguari

Itaguaru

Itapirapuã

Itapuranga

Mozarlândia

Mundo Novo

Nova Crixás

S. José dos Bandeirantes

Inhumas

Araçu

2

-

2

2

-

2

Brazabrantes

Caturaí

Damolândia

Deuslândia

Inhumas

Itauçu

Nova Veneza

Ordália

Petrolina de Goiás

Santa Rosa de Goiás

Santo Antônio de Goiás

Taquaral

Iporá

Amorinópolis

2

-

2

2

-

2

Aragarças

Arenópolis

Baliza

Bom Jardim

Diorama

Fazenda Nova

Goiaporá

Iporá

Israelândia

Ivolândia

Jaupaci

Jussara

Montes Claros

Novo Brasil

Novo Goiás

Palestina

Piranhas

Santa Fé de Goiás

 

QUADRO I - DAS VAGAS

NÍVEL FUNDAMENTAL

CARGO/ÁREA:

Operador de Sistemas de Tratamento de água e esgoto sanitário

Agente de Sistemas de Manutenção de rede de água e esgoto sanitário

Regional

Distritos

Operador de Sistemas

Agente de Sistemas

Vagas

Vagas

Ampla concorrência

Portadores de deficiência

Total

Ampla concorrência

Portadores de deficiência

Total

Itumbiara

Bom Jesus de Goiás

2

-

2

2

-

2

Buriti Alegre

Cachoeira Dourada

Goiatuaba

Inaciolândia

Itumbiara

Joviânia

Jataí

Aporé

2

-

2

2

-

2

Caiapônia

Doverlândia

Jataí

Perolândia

Portelândia

Santa Rita do Araguaia

Serranópolis

Luziânia

Alexânia

4

-

4

5

-

5

Águas Lindas

Cidade Ocidental

Cristalina

Luziânia

Novo Gama

Padre Bernardo

Santo Antônio do Descoberto

Valparaíso

Morrinhos

Água Limpa

3

-

3

3

-

3

Aloândia

Corumbaíba

Cromínia

Mairipotaba

Marcelândia

Marzagão

Morrinhos

Piracanjuba

Pontalina

Prof. Jamil

Rancho Alegre

Ouvidor

Anhanguera

3

-

3

3

-

3

Campo Alegre de Goiás

Cristianópolis

Cumari

Davinópolis

Domiciano Ribeiro

Goiandira

Ipameri

Nova Aurora

Orizona

Ouvidor

Palmelo

Pires do Rio

Santa Cruz de Goias

 

QUADRO I - DAS VAGAS

NÍVEL FUNDAMENTAL

CARGO/ÁREA:

Operador de Sistemas de Tratamento de água e esgoto sanitário

Agente de Sistemas de Manutenção de rede de água e esgoto sanitário

Regional

Distritos

Operador de Sistemas

Agente de Sistemas

Vagas

Vagas

Ampla concorrência

Portadores de deficiência

Total

Ampla concorrência

Portadores de deficiência

Total

Ouvidor

Santo Antônio da Esperança

 

 

 

 

 

 

São Miguel Passa Quatro

Três Ranchos

Urutaí

Veríssimo

Palmeiras de Goiás

Avelinópolis

2

-

2

2

-

2

Campestre

Cesarina

Claudinápolis

Edealina

Edéia

Indiara

Jandaia

Linda Vista

Nazário

Palmeiras de Goiás

Palminópolis

Parauna

Santa Bárbara

S. João da Parauna

Varjão

Porangatu

Alto Horizonte

3

-

3

3

-

3

Amaralina

Azinópolis

Bonópolis

Campinaçu

Campinorte

Cana Brava

Colinaçu

Estrela do Norte

Luiz Alves

Formoso

Mara Rosa

Mata Azul

Minaçu

Montividiu do Norte

Mutunópolis

Niquelândia

Nova Iguaçu

Novo Planalto

Pat. Vicente

Pat. Trevo

Porangatu

Santa Tereza

São Miguel do Araguaia

Uruaçu

Tataíra

Rio Verde

Aparecida do Rio Doce

 

 

 

 

 

 

Cachoeira Alta

Caçu

Itajá

 

QUADRO I - DAS VAGAS

NÍVEL FUNDAMENTAL

CARGO/ÁREA:

Operador de Sistemas de Tratamento de água e esgoto sanitário

Agente de Sistemas de Manutenção de rede de água e esgoto sanitário

Regional

Distritos

Operador de Sistemas

Agente de Sistemas

Vagas

Vagas

Ampla concorrência

Portadores de deficiência

Total

Ampla concorrência

Portadores de deficiência

Total

Rio Verde

Itarumâ

2

-

2

2

-

2

Montividiu

Ouroana

Rio Verde

Riverlândia

Santo Antônio da Barra

Thermas do Itajá (Laç. Santa)

Santa Helena

Acreúna

2

-

2

2

-

2

Arantina

Castelândia

Gouverlândia

Marcianópolis

Maurilândia

Porteirão

Quirinópolis

Santa Helena

Turverlândia

São Luiz de Montes Belos

Adelândia

2

-

2

2

-

2

Americano do Brasil

Anicuns

Aparecida da Fartura

Aurilândia

Buriti de Goiás

Campos Perdizes

Choupana

Córrego do Ouro

Firminópolis

Mercianópolis

Moiporá

Novo Planalto

Sanclerlândia

São Luiz de M. Belos

Turvânia

Sumen - entorno de Goiânia

Aparecida de Goiânia

2

-

2

2

-

2

Abadia de Goiás

Aragoiânia

Bela Vista

Bonfinópolis

Caldasinha

Goianápolis

Goianira

Guapo

Hidrolândia

Nerópolis

Terezópolis

Trindade

Total nível Fundamental

114

TOTAL GERAL 162

01

163

CAPÍTULO V - DA INSCRIÇÃO

15. As inscrições deverão ser feitas exclusivamente pela internet, através do site www.nucleodeselecao.ueg.br, no período de 20 de novembro a 13 de dezembro de 2007, com efetivação do pagamento até 14 de dezembro de 2007, em qualquer agência da CAIXA ou lotérica do país, nos respectivos horários de expediente.

16. Taxa de inscrição: R$ 40,00 (quarenta reais) para os cargos de nível fundamental; R$ 59,00 (cinqüenta e nove reais) para os cargos de nível médio e R$ 120,00 (cento e vinte reais) para os cargos de nível superior.

17. É de inteira responsabilidade do candidato a veracidade dos dados informados para a efetivação da inscrição.

18. Além de outros dados solicitados, o candidato deverá informar no formulário de inscrição o número do seu CPF.

19. O Núcleo de Seleção da UEG não se responsabiliza por inscrição não recebida por qualquer motivo de ordem técnica, falha de computadores ou de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como quaisquer outros fatores que impossibilitem a transferência dos dados.

20. O valor referente ao pagamento da taxa de inscrição não será devolvido.

21. Não haverá isenção da taxa de inscrição.

22. Caso o candidato utilize cheque para o pagamento da taxa de inscrição e este seja devolvido, por qualquer motivo, o Núcleo de Seleção da UEG reserva-se o direito de indeferir sua inscrição.

23. É vedada a inscrição condicional e/ou extemporânea.

24. Não serão aceitas inscrições por fax, e-mail ou qualquer outro meio que não o previsto neste Edital.

25. Uma vez efetivada a inscrição, não será permitida qualquer alteração.

26. As informações prestadas no ato da inscrição são de inteira responsabilidade do candidato ou de seu representante legal, dispondo o Núcleo de Seleção da UEG do direito de excluir do Concurso aquele que não preencher o formulário de inscrição de forma correta e/ou que fornecer dados comprovadamente inverídicos.

27. Não será aceita a inscrição que não atender rigorosamente ao estabelecido neste Edital.

28. É vedada a efetivação de mais de uma inscrição em nome do mesmo candidato. Caso se verifique dupla inscrição, será considerada apenas a mais recente.

28.1 Caso ambas as inscrições tenham sido pagas no mesmo dia, considerar-se-á como mais recente o cadastro de inscrição mais atual.

29. A concorrência e a relação das inscrições indeferidas ou canceladas serão publicadas via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br, e na sede do Núcleo de Seleção da UEG, situado na Avenida Pinheiro Chagas, n. 22, Bairro Jundiaí, Anápolis - Goiás, no dia 20 de dezembro de 2007.

30. A inscrição para o Concurso implica o conhecimento e a tácita aceitação das condições estabelecidas pelo Núcleo de Seleção da UEG neste Edital, das quais o candidato não poderá, em hipótese alguma, alegar desconhecimento.

31. PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÃO Para fazer sua inscrição, o candidato deverá:

a) Conectar-se ao endereço eletrônico www.nucleodeselecao.ueg.br a partir do dia 20 de novembro até às 23h59min do dia 13 de dezembro de 2007, para ler o Edital, preencher o formulário e imprimir o Cartão de Inscrição;

b) Dirigir-se a qualquer agência da CAIXA ou lotérica do país, nos respectivos horários de expediente, efetuar o pagamento da taxa de inscrição até o dia 14 de dezembro de 2007 e receber o Cartão de Inscrição, devidamente autenticado, que é o comprovante de inscrição.

32. O simples recolhimento da taxa de inscrição não confirmará a inscrição para o Concurso.

33. Informações complementares sobre os procedimentos de inscrição estarão disponíveis no endereço eletrônico www.nucleodeselecao. ueg. br.

34. O candidato não deverá enviar cópia de documento, sendo de sua exclusiva responsabilidade os dados cadastrais informados no ato da inscrição.

35. A confirmação da inscrição do candidato será feita pelo endereço eletrônico www.nucleodeselecao.ueg.br, a partir do dia 20 de dezembro de 2007.

CAPÍTULO VI - DA DOCUMENTAÇÃO

36. Serão considerados documentos de identificação no Concurso os documentos oficiais, originais de identidade, expedidos pelas Secretarias de Segurança Pública ou de Justiça, pelas Forças Armadas ou pela Polícia Militar, carteiras expedidas por ordens ou conselhos profissionais regulamentados na forma da lei, passaportes e Carteiras de Trabalho e Previdência Social - CTPS que contenham foto e impressão digital no mesmo documento.

37. Os demais documentos de identificação não serão assim considerados, inclusive a Carteira Nacional de Habilitação - CNH, uma vez que não contêm impressão digital.

38. Os documentos expedidos por órgãos militares e conselhos profissionais que possuam prazo de validade e estiverem vencidos não serão aceitos para acesso à sala de provas.

CAPÍTULO VII - DAS PROVAS

39. As provas serão realizadas sem consulta a qualquer material.

40. O candidato deverá comparecer ao local das provas com antecedência mínima de trinta minutos do horário fixado para o fechamento dos portões.

41. Para realização das provas escritas, o candidato deverá comparecer munido de caneta esferográfica de corpo transparente e tinta preta, documento oficial, original de identidade que contenha foto e impressão digital e Cartão de Inscrição.

42. Para realização da prova prática, o candidato deverá comparecer munido de documento oficial, original de identidade, que contenha foto e impressão digital, Cartão de Inscrição e ferramentas/instrumentos que forem determinados no ato da convocação, utilizando trajes adequados à realização de exercícios físicos.

43. No dia de provas, o candidato só fará as mesmas mediante a apresentação do documento de identificação oficial original, que contenha foto e impressão digital, previsto no item 36.

44. Caso o candidato não apresente o documento de identificação oficial, original previsto no item 36, por motivo de furto ou roubo, deverá ser apresentado o Boletim de Ocorrência expedido por órgão policial nos últimos seis meses anteriores à aplicação das provas, ocasião em que poderá ser submetido à identificação especial, compreendendo coleta de dados, de assinatura e de impressão digital em formulário próprio.

45. O candidato que não apresentar a documentação prevista no item 36, por motivo de perda, extravio e outras situações não contempladas no item anterior, não poderá fazer as provas, estando eliminado do Concurso.

46. A identificação especial poderá ser exigida, também, ao candidato cujo documento de identificação apresente dúvidas relativas à fisionomia ou à assinatura do portador.

47. No dia de provas, não será aceita cópia do documento de identificação, ainda que autenticada, nem protocolo do documento.

48. A pessoa que se apresentar para realização das provas sem Cartão de Inscrição e seu nome não constar da lista de inscritos não será considerada candidato deste Concurso e não poderá, desse modo, fazer as provas.

49. Para a realização das provas escritas, bem como para o preenchimento do cartão-resposta, o candidato deverá usar caneta esferográfica de corpo transparente e tinta preta, arcando com eventual prejuízo da ausência de leitura óptica de suas marcações o candidato que descumprir este item.

50. No dia das provas escritas, não será permitido o uso de borrachas, lapiseiras e folha de rascunho própria. Sobre a carteira, deverão ficar apenas o documento de identificação, o cartão de inscrição e a caneta esferográfica de corpo transparente e tinta preta.

51. Não será permitida a troca de materiais entre os candidatos.

52. Não haverá aplicação de prova fora do espaço físico, da data e do horário predeterminados em Edital ou comunicado do Núcleo de Seleção da UEG.

53. No horário reservado às provas, está incluído o tempo destinado aos procedimentos de segurança e à transcrição das respostas para o cartão-resposta e caderno de resposta.

54. Não haverá segunda chamada para as provas.

55. Bolsas e similares deverão ser colocados sob carteira previamente indicada.

56. Na hipótese de um candidato necessitar ausentar-se da sala de provas, por qualquer motivo, só poderá fazê-lo acompanhado de um fiscal.

57. É de responsabilidade do candidato conferir o caderno de provas, inclusive nome e número do documento de identificação, no momento em que recebê-lo, solicitando a imediata substituição deste, caso seja verificado algum erro ou defeito de impressão.

58. Durante a realização das provas, os candidatos poderão ser filmados e ter colhida a sua impressão digital. O candidato que não aceitar estes e outros procedimentos de segurança será eliminado do Concurso.

59. O candidato somente poderá retirar-se do local de prova em definitivo a partir das 16h30min.

SEÇÃO I - DA 1ª ETAPA

PROVA OBJETIVA (Conhecimentos Gerais e Específicos)

60. A prova objetiva de Conhecimentos Gerais e Específicos, conforme Quadro Demonstrativo de Provas constante deste Edital (Anexo 1) e conteúdo programático (Anexo 2), será realizada no dia 20 de janeiro de 2008, das 13h10min às 17h10min (horário oficial de Brasília), em locais a serem publicados via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br e no mural oficial do Núcleo de Seleção da UEG, no dia 16 de janeiro de 2008.

61. A prova objetiva é composta de:

a) 30 (trinta) questões de Conhecimentos Gerais e 20 (vinte) questões de Conhecimentos Específicos para os cargos de nível fundamental e médio, conforme Anexo 1;

b) 10 (dez) questões de Conhecimentos Gerais e 30 (trinta) questões de Conhecimentos Específicos para o cargo de Advogado, conforme Anexo 1;

c) 20 (vinte) questões de Conhecimentos Gerais e 20 (vinte) questões de Conhecimentos Específicos para os demais cargos de nível superior, conforme Anexo 1.

62. A pontuação máxima da prova objetiva será de:

a) 140 (cento e quarenta) pontos, sendo 60 (sessenta) pontos para a prova de Conhecimentos Gerais e 80 (oitenta) pontos para a prova de Conhecimentos Específicos para os cargos de nível fundamental e médio, conforme Anexo 1;

b) 80 (oitenta) pontos, sendo 20 (vinte) para prova de Conhecimentos Gerais e 60 (sessenta) pontos para prova de Conhecimentos Específicos para o cargo de Advogado, conforme Anexo 1;

c) 120 (cento e vinte) pontos, sendo 40 (quarenta) pontos para a prova de Conhecimentos Gerais e 80 (oitenta) pontos para a prova de Conhecimentos Específicos para os demais cargos de nível superior, conforme Anexo 1;

63. O candidato deverá transferir, com caneta esferográfica de corpo transparente e tinta preta, as respostas objetivas para o cartão-resposta, que será o documento válido para a correção da citada prova.

64. O preenchimento do cartão-resposta e os prejuízos advindos das marcações feitas incorretamente são de inteira responsabilidade do candidato. São exemplos de marcações incorretas: a marcação de dois alvéolos para uma mesma questão; marcação rasurada ou emendada; alvéolo não-preenchido completamente ou assinalado com excessiva força. O candidato deverá observar as instruções de preenchimento no cartão-resposta.

65. O candidato, ao terminar as provas, entregará ao fiscal o cartão-resposta.

66. Em nenhuma hipótese haverá substituição do cartão-resposta.

67. É de responsabilidade do candidato destacar do cartão-resposta sua identificação.

68. O gabarito oficial preliminar da prova objetiva será publicado via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br, e na sede do Núcleo de Seleção da UEG, no dia 21 de janeiro de 2008.

PROVA DISCURSIVA (Conhecimentos Específicos)

69. A prova discursiva de Conhecimentos Específicos, aplicável somente aos cargos de nível superior, constará de 2 (duas) questões.

70. A pontuação máxima da prova discursiva é de 40 (quarenta) pontos.

71. A prova discursiva não deverá ser assinada, rubricada ou conter qualquer palavra ou marca que possa identificar o candidato, sob pena de anulação da prova.

72. Qualquer desenho, recado, orações ou mensagens, inclusive religiosas, nomes ou suas abreviações, apelido, pseudônimo ou rubrica, colocados no caderno de resposta, serão considerados elementos de identificação do candidato.

73. É de responsabilidade do candidato destacar dos cadernos de resposta sua identificação, sob pena de anulação da respectiva prova, atribuindo-se nota zero.

74. A resposta da prova discursiva deverá ser manuscrita no caderno de resposta, em letra legível, com caneta esferográfica de corpo transparente, não sendo permitida a interferência e/ou participação de outras pessoas, salvo em caso de candidato impossibilitado de redigir de próprio punho e que tenha solicitado condição especial.

75. Na correção da prova discursiva serão considerados o conteúdo, a capacidade de estruturação lógica, a técnica, coerência, fundamentação e gramática padrão, de acordo com critérios definidos pelas bancas elaboradoras e corretoras.

76. Não haverá substituição do caderno de resposta da prova discursiva por erro de preenchimento do candidato.

77. A prova discursiva será corrigida com sigilo do nome do candidato.

78. O candidato, ao terminar as provas, entregará ao fiscal o caderno de resposta da prova discursiva.

79. O caderno de resposta da prova discursiva é o único documento válido para correção desta prova.

80. Terá sua prova discursiva corrigida o candidato a cargo de nível superior selecionado até o limite de 10 (dez) vezes o número de vagas previsto no Quadro I por cargo, estabelecendo-se o ponto de corte.

81. Todos os candidatos com pontuação igual ou superior à nota do ponto de corte terão sua prova discursiva corrigida, mesmo que seja ultrapassado o número de dez candidatos por vaga.

82. No dia 13 de fevereiro de 2008, será publicada via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br, a relação dos candidatos selecionados para correção da prova discursiva.

83. No dia 11 de março de 2008, será publicado via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br, o resultado da prova discursiva.

SEÇÃO II - DA 2ª ETAPA

PROVA PRÁTICA - CARGOS: AGENTE DE SISTEMAS e OPERADOR DE SISTEMAS

84. A prova prática será aplicada aos cargos de Agente de Sistemas de Manutenção de rede de água e esgoto sanitário e Operador de Sistemas de Tratamento de água e esgoto sanitário, no período de 27 a 29 de fevereiro de 2008, em locais a serem divulgados no dia 13 de fevereiro de 2008, via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br.

85. Serão selecionados para realização da prova prática, pela ordem decrescente dos resultados obtidos na prova objetiva, 10 (dez) candidatos por vaga, aplicando-se em caso de empate os critérios estabelecidos no Capítulo XI.

86. A prova prática visa aferir a capacidade mínima necessária para suportar, física e organicamente, às exigências do cargo, bem como o desempenho no exercício de atividades braçais inerentes às respectivas funções.

87. A prova prática consiste na execução de uma ou mais das seguintes atividades:

a) Carga e descarga de materiais;

b) Uso de ferramentas utilizadas no serviço braçal, tais como: pá, enxada, enxadão, picareta etc.;

c) Escavação, perfuração do solo e limpeza de valetas;

d) Captação e remoção de matérias, tais como: terra, areia, brita etc.;

e) Manuseio de volumes elevados.

88. Será desconsiderada a execução parcial da tarefa.

89. A prova prática tem caráter eliminatório e classificatório e terá pontuação máxima de 100 (cem pontos).

90. A prova prática terá duração máxima de 30 minutos.

91. O candidato que não conseguir executar a tarefa mínima estipulada, no prazo máximo definido neste Edital, terá pontuação zero, ficando eliminado do concurso.

92. Não será permitido ao candidato:

a) Depois de iniciada a prova, abandonar o local antes da liberação do examinador;

b) Dar ou receber qualquer tipo de ajuda técnica ou física.

93. O candidato que descumprir as orientações do item anterior estará eliminado do concurso.

94. Para a realização da prova, o candidato deverá comparecer munido do Cartão de Inscrição, documento de identificação original, indicado no item 36, laudo médico expedido nos últimos 30 dias que antecede à data de realização da prova, atestando que o candidato está apto à prática de exercícios físicos.

94.1 Caso conste do atestado médico restrições que impeçam o candidato de realizar a prova, ele estará automaticamente eliminado do concurso.

94.2 Caso compareça sem atestado médico, o candidato ficará impedido de realizar a prova, sendo eliminado do concurso.

95. O candidato deverá comparecer com roupa apropriada à execução de exercícios físicos.

96. Recomenda-se para realização desta prova que, o candidato tenha feito sua última refeição com uma antecedência mínima de duas horas.

97. No dia da realização da prova prática, o candidato assinará a ficha de avaliação individual, na presença dos examinadores.

98. Os casos de alteração psicológica ou fisiológica temporária (estados menstruais, luxações, fraturas, gravidez etc.), que impossibilitem a realização dos testes ou diminuam a capacidade física do candidato, não serão levados em consideração, não sendo dispensado qualquer tratamento privilegiado.

99. Não será permitida a repetição da prova por erro ou ausência de condições físicas do candidato. Caso este venha a se acidentar, ficando impossibilitado de prosseguir na prova, sua nota será aferida em relação à tarefa realizada.

100. A Universidade Estadual de Goiás e a Saneamento de Goiás S.A. - SANEAGO não se responsabilizam com acidentes ou distúrbios fisiológicos, neurológicos ou psicológicos que possam ocorrer ao candidato durante a realização da prova.

101. Outras instruções a respeito da prova prática serão publicadas no ato da convocação para a realização desta.

102. No dia 11 de março de 2008, será publicado o resultado da prova prática, via internet, site www.nucleodeselecao. ueg. br.

CAPÍTULO VIII - DO CALENDÁRIO DAS PROVAS

QUADRO II

DATA

HORÁRIO

NÍVEL

CARGOS

PROVAS

1ª ETAPA
20 de janeiro de 2008

Das 13h10min às 17h10min (horário oficial de Brasília)

Fundamental

Todos

Objetiva

Conhecimentos Gerais e Específicos

Médio

Todos

Objetiva

Conhecimentos Gerais e Específicos

Superior

Todos

Objetiva

Conhecimentos Gerais e Específicos

Discursiva

Conhecimentos Específicos

2ª ETAPA
27 a 29 de fevereiro de 2008

Será divulgado dia 13 de fevereiro de 2008, no site www.nucleodeselecao.ueg.br

Fundamental

Agente de Sistemas Operador de Sistemas

Prática

CAPÍTULO IX - DOS LOCAIS DE PROVAS, DA ABERTURA E DO FECHAMENTO DOS PORTÕES

103. As provas serão realizadas nas cidades de Anápolis, Campos Belos, Ceres, Formosa, Goiânia, Cidade de Goiás, Itumbiara, Jataí, Luziânia, Morrinhos, Porangatu, Santa Helena de Goiás e São Luiz dos Montes Belos, conforme opção do candidato feita por ocasião da inscrição.

104. O candidato fará as provas na cidade pela qual optou no formulário de inscrição, podendo optar por realizar as provas em cidade diversa da regional/distrito para o qual optou concorrer a vaga.

105. Em hipótese alguma haverá mudança da cidade de provas após efetuada a inscrição.

106. As provas objetivas e discursivas serão realizadas no dia 20 de janeiro de 2008, das 13h10min às 17h10min (horário oficial de Brasília).

107. O horário de término das provas objetivas e discursivas, para os candidatos que necessitarem da prova grafada no Sistema Braille, será às 17h58min, nos termos do art. 2º, inciso V, da Lei Estadual n. 14.715/2004.

108. Os endereços dos locais de realização das provas objetivas e discursivas serão divulgados no dia16 de janeiro de 2008, via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br, e na sede do Núcleo de Seleção da UEG.

109. Para aplicação das provas objetivas e discursivas, os portões dos locais de provas serão abertos às 12 horas, para a entrada dos candidatos, e fechados às 13 horas, não sendo permitida a entrada de candidatos fora deste horário.

110. Os endereços e horários de aplicação da prova prática serão divulgados no dia 13 de fevereiro de 2008, via internet, site www.nucleodeselecao. ueg. br.

CAPÍTULO X - DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO

111. Todos os candidatos terão a prova objetiva corrigida por meio eletrônico.

112. Terão sua prova discursiva corrigida os candidatos aos cargos de nível superior, selecionados até o limite de 10 (dez) vezes o número de vagas previsto no Quadro I, estabelecendo-se o ponto de corte.

113. Todos os candidatos com pontuação igual ou superior à nota do ponto de corte serão selecionados para a correção da prova discursiva, mesmo que seja ultrapassado o número de 10 (dez) candidatos por vaga.

114. Serão selecionados para realização da prova prática, pela ordem decrescente dos resultados obtidos na prova objetiva, 10 (dez) candidatos por vaga, aplicando-se em caso de empate os critérios estabelecidos no Capítulo XI.

115. A prova objetiva para o cargo de Agente de Sistemas de Manutenção de rede de água e esgoto sanitário e Operador de Sistemas de Tratamento de água e esgoto sanitário é de caráter eliminatório. Para os demais cargos, é de caráter eliminatório e classificatório.

116. A pontuação da prova objetiva não se soma à pontuação da prova prática.

117. A prova discursiva e a prova prática são de caráter eliminatório e classificatório.

118. O resultado final será alcançado:

a) Pela somatória dos pontos obtidos na prova objetiva e prova discursiva para os cargos de nível superior;

b) Pela pontuação obtida na prova prática para os cargos de Agente de Sistemas de Manutenção de rede de água e esgoto sanitário e Operador de Sistemas de Tratamento de água e esgoto sanitário;

c) Pela somatória dos pontos da prova objetiva para os cargos de nível médio e demais cargos de nível fundamental.

CAPÍTULO XI - DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE

119. Em caso de empate, terá preferência o candidato que, nesta ordem:

a) Obtiver maior nota na prova discursiva para os cargos de nível superior;

b) Obtiver maior nota na prova objetiva de Conhecimentos Específicos;

c) Obtiver maior nota na prova objetiva de Língua Portuguesa;

d) For mais idoso.

CAPÍTULO XII - DOS CRITÉRIOS DE ELIMINAÇÃO

120. Terá sua prova anulada e será automaticamente eliminado do concurso o candidato que, durante a realização da prova:

a) Não apresentar documento de identificação para acesso à sala de provas, conforme definido neste Edital;

b) Usar ou tentar usar meios fraudulentos e/ou ilegais para a sua realização;

c) For surpreendido dando ou recebendo auxílio para a execução de quaisquer das provas;

d) Utilizar-se de caneta diferente da especificada neste Edital, régua de cálculo, livros, calculadoras ou similares ou qualquer equipamento digital, inclusive relógios, dicionários, notas, impressos, ou comunicar-se com outro candidato;

e) Estiver portando ou utilizando armas, bip, telefones celulares, walkman, agenda eletrônica, notebook, palmtop, receptor, gravador, máquina de calcular, máquina fotográfica ou qualquer aparelho eletro­eletrônico que possibilite a transmissão e/ou a recepção de dados, óculos escuros ou quaisquer itens de chapelaria, tais como chapéu, boné, gorro, viseiras etc.

f) Faltar com a devida cortesia para com qualquer um dos fiscais, auxiliares, coordenadores, autoridades presentes ou outros candidatos;

g) Fizer anotações relativas às suas respostas em papel não fornecido pelo Núcleo de Seleção da UEG, no Cartão de Inscrição ou em qualquer outro meio, que não o permitido;

h) Não entregar o material de provas ao término do tempo estabelecido para sua realização;

i) Afastar-se da sala, a qualquer tempo, sem o acompanhamento do fiscal ou portando cartão-resposta, caderno de respostas e/ou cadernos de provas antes do horário estabelecido;

j) Descumprir as instruções contidas nos cadernos de provas, as normas deste Edital, as normas complementares e as decisões do Núcleo de Seleção da UEG;

k) Perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos, incorrendo em comportamento indevido.

121. Estará eliminado ainda, o candidato que:

a) Não comparecer no dia da aplicação das provas;

b) Obtiver aproveitamento inferior a 30% (trinta por cento) da prova objetiva de Conhecimentos Específicos;

c) Obtiver pontuação inferior a 40% (quarenta por cento) da prova discursiva, para os cargos de nível superior;

d) Não for selecionado para a correção da prova discursiva, no caso dos cargos de nível superior;

e) Não for selecionado para realização da prova prática, no caso de Agente de Sistemas de Manutenção de rede de água e esgoto sanitário e Operador de Sistemas de Tratamento de água e esgoto sanitário;

f) Não cumprir a tarefa mínima estipulada para a prova prática dentro do prazo máximo fixado neste Edital; g) Não for selecionado dentro de limite de vagas ou para o cadastro de reserva técnica.

CAPÍTULO XIII - DO RESULTADO FINAL - HOMOLOGAÇÃO E ADMISSÃO

122. A classificação final dos candidatos será feita:

a) Para os cargos de nível superior, pela soma dos pontos obtidos pelos candidatos na prova objetiva e discursiva, em ordem decrescente dos resultados, até o limite de vagas oferecidas;

b) Para os cargos de nível médio, pela soma dos pontos obtidos pelos candidatos na prova objetiva, em ordem decrescente dos resultados, até o limite de vagas oferecidas;

c) Para os cargos de nível fundamental:

c.1 Cargos de Agente de Sistemas de Manutenção de rede de água e esgoto sanitário e Operador de Sistemas de Tratamento de água e esgoto sanitário, pela pontuação da prova prática, em ordem decrescente dos resultados obtidos;

c.2 Demais cargos, pela soma dos pontos obtidos pelos candidatos na prova objetiva em ordem decrescente dos resultados, até o limite de vagas oferecidas.

123. No dia 02 de abril de 2008, será publicado o Resultado Preliminar, via internet, site www. nucleodeselecao. ueg. br.

124.No dia 30 de abril de 2008, será publicado o Resultado Final do concurso no Diário Oficial do Estado de Goiás, via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br, e na sede do Núcleo de Seleção da UEG, sito à Avenida Pinheiro Chagas, n. 22, Bairro Jundiaí, Anápolis - Goiás.

125.O resultado do concurso será homologado pelo Presidente da Saneamento de Goiás S.A. - SANEAGO.

126.Os candidatos serão admitidos, segundo a necessidade da empresa, a partir da homologação pela Saneamento de Goiás S.A. - SANEAGO, obedecendo ao quantitativo de vagas, conforme Edital de convocação que será publicado pela empresa, no qual será designado data e horário para comparecimento.

127.A aprovação e classificação do candidato não garantem sua admissão.

128.Em caso de alguma desistência, será convocado o candidato subseqüente, obedecendo-se rigorosamente à ordem de classificação.

129.Em nenhuma hipótese será efetuado remanejamento de vagas entre os cargos.

130.O candidato convocado apresentar-se-á para admissão às suas expensas.

131.O candidato que não comparecer para admissão no prazo estabelecido na convocação, ou firmar desistência, perderá o direito à vaga, sendo convocados os candidatos subseqüentes na ordem rigorosa de classificação.

132.O candidato convocado deverá apresentar na data designada, 2 (duas) fotos 3x4 recentes e fotocópia dos seguintes documentos:

a) Carteira de Trabalho e Previdência Social (apenas da folha que contém o número e a série);

b) Título de Eleitor;

c) Comprovante de votação na última eleição;

d) Certificado de Reservista, para os candidatos de sexo masculino;

e) Carteira de Identidade;

f) CPF;

g) Certidão de casamento, se for casado(a);

h) Certidão de nascimento dos filhos menores de 14 (quatorze) anos;

i) Caderneta de vacinação dos filhos menores de 5 (cinco) anos;

j) PIS, PASEP ou Certidão Negativa do PIS/Espelho do PIS;

k) Diploma reconhecido pelo MEC para os cargos de nível superior;

l) Certificado de conclusão do ensino médio e/ou fundamental, conforme o cargo, de acordo com a escolaridade exigida;

m) Comprovante de endereço, referente ao imóvel onde reside atualmente, de preferência conta de água;

n) Carteira expedida pelo respectivo conselho de classe, conforme requisitos do cargo.

133. O candidato deverá comparecer, para a admissão, munido ainda dos exames médicos/psicológicos pré­admissionais solicitados no ato da convocação para efeito de se submeterem a avaliação médica.

CAPÍTULO XIV - DA RESERVA TÉCNICA

134. Comporão o cadastro de reserva técnica os candidatos excedentes ao número de vagas por regional/distrito, classificados até o limite de 5 (cinco) vezes o número de vagas oferecidas, os quais poderão serem convocados à medida em que forem surgindo novas vagas no limite do prazo de validade do concurso.

135. O candidato integrante da lista da reserva técnica poderá ser chamado para outra regional/distrito que não tenha cadastro de reserva técnica, dentro do mesmo cargo, mediante a assinatura de Termo de Aceitação para trabalhar em outra localidade, conforme ordem decrescente dos resultados na classificação geral da lista da reserva técnica.

135.1 O candidato poderá manifestar recusa de opção para outra localidade, uma única vez, assinando documento manifestando sua recusa, sendo assim eliminado da lista geral da reserva técnica, permanecendo no cadastro de opção para a regional/distrito para o qual se inscreveu.

135.2 O candidato que assinar o Termo de Aceitação para trabalhar em outra localidade não poderá retornar para a 1ª regional/distrito de opção pelo qual se inscreveu.

CAPÍTULO XV - DOS RECURSOS

136. O recurso deverá ser apresentado, via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br, conforme instruções ali contidas.

137. O prazo de interposição de recurso será de até dois dias úteis, a contar do dia subseqüente à aplicação da prova, para recurso das questões; da publicação de gabarito, para recurso das alternativas de respostas; dos resultados das 1ª e 2ª Etapas, para recurso da pontuação; do Resultado Preliminar, para recurso de classificação.

138. A decisão dos recursos será dada a conhecer, coletivamente, por meio de Edital a ser publicado via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br, no prazo máximo de oito dias úteis.

139. As respostas individuais estarão disponíveis ao candidato via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br.

140. Não será aceito recurso por via postal, fax ou correio eletrônico, nem fora dos padrões e prazos estabelecidos neste Edital.

141. Não será aceito pedido de revisão de recurso ou recurso de gabarito oficial definitivo.

142. Se, do exame dos recursos, resultar anulação de questão, os pontos correspondentes a esta serão computados uma única vez a todos os candidatos, independentemente de suas respostas ou de terem recorrido.

143. Se houver alteração do gabarito oficial preliminar, a prova será corrigida de acordo com o gabarito oficial definitivo. Em hipótese alguma, o quantitativo de questões da prova objetiva sofrerá alterações.

CAPÍTULO XVI - DAS VAGAS RESERVADAS AOS CANDIDATOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA

144. Fica reservado aos candidatos inseridos como portadores de deficiência, nos termos da lei, o percentual de 5% (cinco por cento) das vagas oferecidas por cargo, conforme Quadro I.

145. A reserva legal de 5% (cinco por cento) aplica-se também à reserva técnica.

146. Para os cargos que oferecem até nove vagas não haverá reserva para candidatos portadores de deficiência em razão dos limites definidos na Lei Estadual n. 14.715/2004.

147. É pessoa considerada portadora de deficiência a que se enquadra nas condições descritas no § 4° do artigo 1° da Lei Estadual n. 14.715/2004.

148. O candidato que se julga nas condições definidas pela Lei Estadual n. 14.715/2004, para efeito de concorrência às vagas reservadas, deverá, no ato da inscrição, declarar-se portador de deficiência, indicando a natureza e a descrição desta.

149. O candidato portador de deficiência participará da seleção em igualdade de condições com os demais candidatos, no que se refere ao conteúdo e à avaliação, sendo necessária, para sua aprovação, a obtenção das notas mínimas exigidas.

150. O candidato que se inscrever na condição de portador de deficiência e necessitar de atendimento diferenciado para realização das provas deverá requerer a condição especial de que necessita e especificá-la no formulário de inscrição.

151. O candidato que se declarar portador de deficiência, se classificado na seleção, figurará em lista específica e na listagem de classificação geral dos candidatos ao cargo de sua opção.

152. As vagas destinadas aos candidatos inscritos na condição de portadores de deficiência, se não providas, por falta de candidatos pela reprovação na seleção ou na perícia médica, serão preenchidas pelos demais candidatos, observada a ordem classificatória.

153. Os candidatos classificados, que se declararam no ato da inscrição portadores de deficiência, deverão comparecer no dia 09 de abril de 2008, em horário e local designados no ato de convocação, que serão concomitantes com a publicação do Resultado Preliminar, para se submeterem a avaliação da equipe multiprofissional, promovida pelo Núcleo de Seleção da UEG, que emitirá parecer técnico, proferindo julgamento em última instância sobre a qualificação como portador de deficiência ou não, bem como sobre a compatibilidade ou não para o exercício do cargo.

154. A compatibilidade entre as atribuições do cargo e a deficiência apresentada pelo candidato será aferida ainda, durante o período de experiência, conforme § 2° do Art. 43 do Decreto n. 3.298/99, alterado pelo Decreto n. 5.296/04.

155. Os candidatos deverão comparecer à avaliação da equipe multiprofissional munidos de documentos de identificação e laudo médico original, expedido nos últimos 6 (seis) meses, que ateste a espécie, o grau ou nível de deficiência, a provável causa desta e a possibilidade ou não de reversão ou correção, com expressa referência ao CID (Código Internacional de Doenças).

155.1 O laudo médico a que se refere este item não será devolvido ao candidato, constituindo documento da seleção.

156. O não-comparecimento na data designada ou o não-cumprimento do item anterior acarretará a perda do direito à vaga para a qual foi classificado.

157. O candidato que, avaliado pela equipe multiprofissional, não se enquadrar como portador de deficiência nos termos da lei, caso tenha obtido classificação necessária, continuará na listagem de classificados nas vagas da ampla concorrência, sendo excluído da lista específica para candidatos portadores de deficiência. Caso sua pontuação não tenha sido suficiente para se classificar nas vagas da ampla concorrência perderá o direito à vaga, convocando-se o próximo da lista de aprovados, seguindo a ordem de classificação.

158. Caso a deficiência do candidato seja considerada incompatível com o exercício do cargo, aquele perderá o direito à vaga, convocando-se o próximo da lista de aprovados, seguindo a ordem de classificação.

159.O resultado da avaliação da equipe multiprofissional será publicada na internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br, no dia 11 de abril de 2008.

CAPÍTULO XVII - DOS CANDIDATOS QUE NECESSITAM DE CONDIÇÕES ESPECIAIS PARA FAZER A PROVA

160. Às pessoas portadoras de necessidades especiais é assegurado o direito de requerer condições especiais para fazer as provas.

161. Os candidatos portadores de necessidades especiais deverão requerer, no formulário de inscrição, as condições especiais necessárias para a realização das provas.

162. No caso de condição especial para amamentação, a candidata, além de fazer o requerimento dessa condição, deverá levar no dia de prova um acompanhante, que ficará em sala reservada para essa finalidade e que será responsável pela guarda da criança. A candidata que não levar acompanhante não poderá utilizar-se do direito de amamentar durante o período de provas, nem poderá realizar as provas acompanhada da criança.

163. Os candidatos que necessitarem de atendimento diferenciado deverão submeter-se, se convocados, a exame perante a junta médica da UEG ou credenciada pelo Núcleo de Seleção da UEG, que terá o poder de decidir se o candidato necessita ou não de condições especiais para fazer as provas e opinará sobre o grau dessa necessidade.

164. A solicitação de condições especiais será atendida obedecendo a critérios de viabilidade e razoabilidade.

165. No dia 20 de dezembro de 2007, será publicado via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br, o resultado dos pedidos de condições especiais para realização das provas.

CAPÍTULO XVIII - DAS CONDIÇÕES PARA ADMISSÃO

166. São requisitos para admissão:

a) Ser brasileiro;

b) Ter idade mínima de 18 anos na data da admissão;

c) Estar quite com as obrigações militar (sexo masculino) e eleitoral;

d) Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições inerentes ao cargo;

e) Possuir o nível de escolaridade e a formação exigida para o exercício da função ao tempo da admissão;

f) Apresentar à época da admissão os documentos citados no item 132 e outros documentos que se fizerem necessários.

CAPÍTULO XIX - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

167. Sempre que necessário, o Núcleo de Seleção da UEG divulgará normas complementares e avisos oficiais sobre o concurso, por meio da internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br, e do seu mural oficial.

168. A inscrição do candidato implicará a aceitação das normas para o concurso, contidas nos comunicados, nas instruções ao candidato, neste Edital, na capa do caderno de provas, no cartão-resposta, na folha de resposta e em outros que vierem a ser publicados.

169. A inscrição no concurso implica o conhecimento e a aceitação irrestrita de suas normas pelo candidato, sem direito algum a compensação decorrente da anulação ou do cancelamento de sua inscrição, da eliminação no concurso ou, ainda, do seu não-aproveitamento por falta de vagas ou por inobservância dos ditames e dos prazos fixados.

170. O concurso terá validade de 2 (dois) anos, a contar da data de publicação do Resultado Final, no Diário Oficial do Estado de Goiás, podendo ser prorrogado por igual período (art. 37, inciso III da Constituição Federal).

171. Não haverá segunda chamada nem revisão de prova, seja qual for o motivo alegado pelo candidato.

172. O candidato deverá manter atualizado o seu endereço no Núcleo de Seleção da UEG, enquanto estiver participando do concurso, e na sede da Saneamento de Goiás S.A. - SANEAGO, se for aprovado.

173. A inexatidão de informações, declarações falsas ou irregulares em quaisquer documentos, ainda que verificada posteriormente, eliminará o candidato do concurso, anulando-se todos os atos da inscrição, sem prejuízo das demais medidas de ordem administrativa, cível ou criminal.

174. Não serão fornecidos atestados, certificados ou certidões relativas à classificação ou notas de candidatos, valendo para tal fim os resultados publicados no Diário Oficial do Estado de Goiás.

175. Não serão fornecidos atestados, cópias de documentos, certificados ou certidões relativos às notas de candidatos eliminados.

176. Qualquer irregularidade cometida por pessoa envolvida no Concurso, constatada antes, durante ou depois de sua realização, será objeto de inquérito administrativo e/ou policial nos termos da legislação pertinente, estando a pessoa sujeita às penalidades previstas na respectiva legislação.

177. Os concursados classificados e admitidos sujeitar-se-ão a período de experiência, conforme previsto na Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, que regerá seu contrato de trabalho.

178. O candidato convocado para suprimento de vaga terá seus exames pré-admissionais avaliados pela Saneamento de Goiás S.A - SANEAGO. Caso seja considerado inapto, será eliminado e o próximo da lista de classificados será convocado, seguindo a ordem de classificação.

179. A avaliação médica e psicológica admissional é eliminatória e será feita pela Saneamento de Goiás S.A. - SANEAGO. Caso sejam necessários exames complementares aos pré-admissionais, estes ficarão a cargo da empresa.

180. A transferência de cidade de lotação somente poderá ser efetivada após 5 (cinco) anos de trabalho ininterrupto, sujeita a existência de vaga.

181. Os casos omissos neste Edital, referentes ao Concurso, serão resolvidos pelo Núcleo de Seleção da UEG e pela Saneamento de Goiás S.A. - SANEAGO, de acordo com as suas atribuições.

182. Informações complementares poderão ser obtidas no endereço eletrônico do Núcleo de Seleção da UEG, via internet, site www.nucleodeselecao.ueg.br, e pelo telefone (62) 3328 1122.

Saneamento de Goiás S.A.

Em Goiânia, novembro de 2007.

Nicomedes Domingos Borges
Diretor Presidente da Saneamento de Goiás S.A. - SANEAGO

QUADRO DEMONSTRATIVO DE PROVAS

NÍVEL SUPERIOR

CARGO

A
V
A
L
I
A
Ç
Õ
E
S

PROVA

TIPO

ÁREA DE CONHECIMENTO

N°. DE QUESTÕES

VALOR DA PROVA

Advogado

Objetiva

Conhecimentos Gerais

Língua Portuguesa

5

20

Informática

3

História e Geografia de Goiás

2

Conhecimentos Específicos

30

60

Discursiva

2

40

Biólogo

Engenheiro Civil

Engenheiro Eletricista

A
V
A
L
I
A
Ç
Õ
E
S

Objetiva

Conhecimentos Gerais

Língua Portuguesa

5

40

Matemática

5

História e Geografia de Goiás

5

Informática

5

Conhecimentos Específicos

20

80

Discursiva

2

40

 

NÍVEL MÉDIO

CARGO/ÁREA

A
V
A
L
I
A
Ç
Õ
E
S

PROVA

TIPO

ÁREA DE CONHECIMENTO

N°. DE QUESTÕES

VALOR DA PROVA

Técnico Industrial

Eletrotécnica

Objetiva

Conhecimentos Gerais

Língua Portuguesa

10

60

Matemática

10

Mecânica

História e Geografia de Goiás

5

Saneamento / Meio Ambiente

Informática

5

Conhecimentos Específicos

20

80

QUADRO DEMONSTRATIVO DE PROVAS

NÍVEL FUNDAMENTAL

CARGO/ÁREA

A
V
A
L
I
A
Ç
Õ
E
S

PROVA

TIPO

ÁREA DE CONHECIMENTO

Nº. DE QUESTÕES

VALOR DA PROVA

Agente Administrativo

Agente Administrativo

Objetiva

Conhecimentos Gerais

Língua Portuguesa

10

60

Matemática

10

Mecânico de Manutenção

Manutenção

História e Geografia de Goiás

10

Conhecimentos Específicos

20

80

Agente de Sistemas

Manutenção de rede de água e esgoto sanitário

A
V
A
L
I
A
Ç
Õ
E
S

Objetiva

Conhecimentos Gerais

Língua Portuguesa

10

60

Matemática

10

História e Geografia de Goiás

10

Operador de Sistemas

Tratamento de água e esgoto sanitário

Conhecimentos Específicos

20

80

Prova prática

100

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

ENSINO SUPERIOR

I - PROVAS DE CONHECIMENTOS GERAIS

CARGO: ADVOGADO

LÍNGUA PORTUGUESA

1. LEITURA - Capacidade de compreensão e interpretação:

a. Relações lógicas no texto: a coerência:

· Hierarquia das idéias: idéia central e idéias periféricas

· O ponto de vista: a argumentação

· Tipos de discurso

· Intertextualidade

· Gêneros textuais (editorial, conto, crônica, carta de leitor, entre outros)

· Vocabulário: sinonímia e antonímia

· Linguagens: denotativa e conotativa

· Funções e usos da linguagem

b. Relações formais no texto: a coesão:

· Recursos lingüísticos: o parágrafo, a pontuação, as conjunções, os pronomes

· Relações entre elementos que constituem a coesão

2. CONHECIMENTOS LINGÜÍSTICOS:

· Morfossintaxe: relações e funções sintáticas

· Variedade lingüística

REALIDADE ÉTNICA, SOCIAL, HISTÓRICA, GEOGRÁFICA, CULTURAL, POLÍTICA E ECONÔMICA DO ESTADO DE GOIÁS

Em atendimento à Lei Estadual n. 14.911, de 11 de agosto de 2004, serão contemplados os seguintes conteúdos programáticos:

1. Formação econômica de Goiás: a mineração no século XVIII, a agropecuária nos séculos XIX e XX, a estrada de ferro e a modernização da economia goiana, as transformações econômicas com a construção de Goiânia e Brasília, industrialização, infra-estrutura e planejamento.

2. Aspectos da história política de Goiás: a independência em Goiás, o coronelismo na República Velha, as oligarquias, a Revolução de 1930, a administração política de 1930 até os dias atuais.

3. Aspectos da história social de Goiás: o povoamento branco, os grupos indígenas, a escravidão e cultura negra, os movimentos sociais no campo e a cultura popular.

4. Aspectos históricos e urbanísticos de Goiânia.

5. Aspectos da cultura goiana: a culinária regional, as festas religiosas, o folclore goiano, o patrimônio histórico-cultural e o turismo.

6. As diferenças de regionalização e as desigualdades regionais no território goiano.

7. A população goiana: povoamento, movimentos migratórios, densidade e distribuição demográfica, população economicamente ativa.

8. Os aspectos físicos do território goiano: hidrografia, clima, relevo e vegetação.

CONHECIMENTOS DE INFORMÁTICA

1. Evolução, fundamentos da informática e de sistemas informatizados - Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias. Organização da informação e de sistemas informatizados. Ferramentas e aplicação de informática. Editores de textos e planilhas eletrônicas da família Microsoft Office e OpenOffice (BrOffice)

2. Sistemas operacionais - Conceitos e utilização.

3. Internet - Navegação na Internet. Conceitos básicos (hyperlink, URL, portais, segurança etc.). Utilização dos principais navegadores. Serviços básicos de download de arquivos. Envio e recebimento de correio eletrônico etc. Utilização de mecanismos de busca (Google, Yahoo etc.).

4. Hardware - Conceitos, componentes e periféricos.

5. Segurança - Vírus eletrônico, spywares, adwares e trojans. Cuidados e prevenção: antivírus e antispywares etc. Fundamentos de segurança da informação. Backup.

6. Sistemas operacionais Linux e Microsoft Windows 95/98/ME/2000/XP - Conceitos. Uso de ambiente gráfico. Execução de programas, aplicativos e acessórios. Conceitos de pastas, diretórios, arquivos e atalhos. Uso dos recursos de rede. Área de trabalho. Configuração do ambiente gráfico. Manipulação de arquivos e pastas/diretórios.

7. Redes locais - Noções, conceitos e configurações básicas.

8. Editor de textos Microsoft Office 2000/2003 e OpenOffice (BrOffice) - Conceitos e operações básicas. Estrutura básica dos documentos. Operações com arquivos. Modelos. Edição e formatação de textos. Cabeçalhos e rodapé. Parágrafos. Fontes. Colunas. Marcadores simbólicos e numéricos. Tabelas. Configuração de páginas e impressão. Ortografia e gramática. Controle de quebras. Numeração de páginas. Legendas. Índices. Inserção de objetos. Desenhos e imagens. Uso da barra de ferramentas, régua, janelas, atalhos e menus. Proteção de documentos.

9. Planilha eletrônica Microsoft Office 2000/2003 e OpenOffice (BrOffice) - Conceitos e operações básicas; estrutura básica das planilhas, conceitos de células, linhas, colunas, pastas e gráficos, elaboração de tabelas e gráficos, uso de fórmulas e funções, impressão, inserção de objetos, controle de quebras, numeração de páginas, classificação, uso da barra de ferramentas, atalhos e menus.

10. Apresentação Microsoft Office 2000/2003 e OpenOffice (BrOffice) - Operações e conceitos básicos, criação de slides, formatação e criação de apresentações.

DEMAIS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR

LÍNGUA PORTUGUESA

1. LEITURA - Capacidade de compreensão e interpretação:

a) Relações lógicas no texto: a coerência:

· Hierarquia das idéias: idéia central e idéias periféricas

· O ponto de vista: a argumentação

· Tipos de discurso

· Intertextualidade

· Gêneros textuais (editorial, conto, crônica, carta de leitor, entre outros)

· Vocabulário: sinonímia e antonímia

· Linguagens: denotativa e conotativa

· Funções e usos da linguagem

b) Relações formais no texto: a coesão:

· Recursos lingüísticos: o parágrafo, a pontuação, as conjunções, os pronomes

· Relações entre elementos que constituem a coesão

2. CONHECIMENTOS LINGÜÍSTICOS:

· Morfossintaxe: relações e funções sintáticas

· Variedade lingüística

MATEMÁTICA

1. Cálculo com funções de variáveis reais e aplicações.

2. Matrizes e transformações Lineares com aplicações.

3. Geometria analítica plana e espacial.

4. Geometria euclidiana plana e espacial.

5. Trigonometria e números complexos.

6. Combinatória e probabilidade.

7. Equações diferenciais e aplicações.

8. Matemática financeira e aplicações.

REALIDADE ÉTNICA, SOCIAL, HISTÓRICA, GEOGRÁFICA, CULTURAL, POLÍTICA E ECONÔMICA DO ESTADO DE GOIÁS

Em atendimento à Lei Estadual n. 14.911, de 11 de agosto de 2004, serão contemplados os seguintes conteúdos programáticos:

1. Formação econômica de Goiás: a mineração no século XVIII, a agropecuária nos séculos XIX e XX, a estrada de ferro e a modernização da economia goiana, as transformações econômicas com a construção de Goiânia e Brasília, industrialização, infra-estrutura e planejamento.

2. Aspectos da história política de Goiás: a independência em Goiás, o coronelismo na República Velha, as oligarquias, a Revolução de 1930, a administração política de 1930 até os dias atuais.

3. Aspectos da história social de Goiás: o povoamento branco, os grupos indígenas, a escravidão e cultura negra, os movimentos sociais no campo e a cultura popular.

4. Aspectos históricos e urbanísticos de Goiânia.

5. Aspectos da cultura goiana: a culinária regional, as festas religiosas, o folclore goiano, o patrimônio histórico-cultural e o turismo.

6. As diferenças de regionalização e as desigualdades regionais no território goiano.

7. A população goiana: povoamento, movimentos migratórios, densidade e distribuição demográfica, população economicamente ativa.

8. Os aspectos físicos do território goiano: hidrografia, clima, relevo e vegetação.

CONHECIMENTOS DE INFORMÁTICA - Engenheiro civil e Engenheiro eletricista

1. Evolução, fundamentos da informática e de sistemas informatizados - Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias. Organização da informação e de sistemas informatizados. Ferramentas e aplicação de informática. Editores de textos e planilhas eletrônicas da família Microsoft Office e OpenOffice (BrOffice).

2. Sistemas operacionais - Conceitos e utilização.

3. Internet - Navegação na Internet. Conceitos básicos (hyperlink, URL, portais, segurança etc.). Utilização dos principais navegadores. Serviços básicos de download de arquivos. Envio e recebimento de correio eletrônico etc. Utilização de mecanismos de busca (Google, Yahoo etc.).

4. Hardware - Conceitos, componentes e periféricos.

5. Ferramentas CAD - Utilização e fundamentos. Criação de desenhos técnicos. Menus, comandos, aplicações. Barra de ferramentas e recursos. Recursos 3D.

CONHECIMENTOS DE INFORMÁTICA - Biólogo

1. Evolução, fundamentos da informática e de sistemas informatizados - Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias. Organização da informação e de Sistemas Informatizados. Ferramentas e aplicação de informática. Editores de Textos e Planilhas Eletrônicas da família Microsoft Office e OpenOffice (BrOffice).

2. Sistemas operacionais - Conceitos e utilização.

3. Internet - Navegação na Internet. Conceitos básicos (hyperlink, URL, portais, segurança etc.). Utilização dos principais navegadores. Serviços básicos de download de arquivos. Envio e recebimento de correio eletrônico etc. Utilização de mecanismos de busca (Google, Yahoo etc.).

4. Hardware - Conceitos, componentes e periféricos.

5. Segurança - Vírus eletrônico, spywares, adwares e trojans. Cuidados e prevenção: antivírus e antispywares etc. Fundamentos de segurança da informação. Backup.

6. Sistemas operacionais Linux e Microsoft Windows 95/98/ME/2000/XP - Conceitos. Uso de ambiente gráfico. Execução de programas, aplicativos e acessórios. Conceitos de pastas, diretórios, arquivos e atalhos. Uso dos recursos de rede. Área de trabalho. Configuração do ambiente gráfico. Manipulação de arquivos e pastas/diretórios.

7. Redes locais - Noções, conceitos e configurações básicas.

8. Editor de textos Microsoft Office 2000/2003 e OpenOffice (BrOffice) - Conceitos e operações básicas. Estrutura básica dos documentos. Operações com arquivos. Modelos. Edição e formatação de textos. Cabeçalhos e rodapé. Parágrafos. Fontes. Colunas. Marcadores simbólicos e numéricos. Tabelas. Configuração de páginas e impressão. Ortografia e gramática. Controle de quebras. Numeração de páginas. Legendas. Índices. Inserção de objetos. Desenhos e imagens. Uso da barra de ferramentas, régua, janelas, atalhos e menus. Proteção de documentos.

9. Planilha eletrônica Microsoft Office 2000/2003 e OpenOffice (BrOffice) - Conceitos e operações básicas; estrutura básica das planilhas, conceitos de células, linhas, colunas, pastas e gráficos, elaboração de tabelas e gráficos, uso de fórmulas e funções, impressão, inserção de objetos, controle de quebras, numeração de páginas, classificação, uso da barra de ferramentas, atalhos e menus.

10. Apresentação Microsoft Office 2000/2003 e OpenOffice (BrOffice) - Operações e conceitos básicos, criação de slides, formatação e criação de apresentações.

II - PROVAS DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS:

CARGO: ADVOGADO

1. DIREITO CONSTITUCIONAL

a. Da Constituição: conceito, objeto, classificação, supremacia da Constituição, aplicabilidade das normas constitucionais, interpretação das normas constitucionais.

b. Controle de constitucionalidade.

c. Dos princípios fundamentais.

d.Dos direitos e garantias fundamentais: dos direitos e deveres individuais e coletivos, dos direitos sociais, da nacionalidade, dos direitos políticos, dos partidos políticos.

e. Da organização do Estado: da organização político-administrativa, da União, dos estados federados, dos municípios, do Distrito Federal e dos territórios, da intervenção. Da Administração Pública: disposições gerais, dos servidores públicos.

f. Da organização dos poderes: do Poder Legislativo: do processo legislativo; da fiscalização contábil, financeira e orçamentária. Do Poder Executivo: das atribuições e da responsabilidade do Presidente da República. Do Poder Judiciário: disposições gerais, do Supremo Tribunal Federal, do Superior Tribunal de Justiça, dos Tribunais Regionais Federais e dos Juízes Federais. Das funções essenciais à justiça: do Ministério Público; da Advocacia Pública; da Advocacia e da Defensoria Pública.

g.Da tributação e do orçamento.

h. O estatuto da Ordem dos Advogados do Brasil.

2. DIREITO CIVIL

a. Lei: vigência; aplicação da lei no tempo e no espaço; integração e interpretação.

b. Lei de Introdução ao Código Civil.

c. Pessoas naturais e jurídicas: personalidade, capacidade, direitos de personalidade.

d. Domicílio.

e. Bens: conceito e espécies.

f. Fatos e atos jurídicos: negócios jurídicos, requisitos, defeitos dos negócios jurídicos, modalidades dos negócios jurídicos, forma e prova dos atos jurídicos, nulidade e anulabilidade dos negócios jurídicos, atos ilícitos, abuso de direito, prescrição e decadência, caso fortuito e força maior.

g. Direitos reais: espécies.

h. Direito das obrigações: modalidades, transmissão, adimplemento e extinção, inadimplemento.

i. Contratos: formação, teoria da imprevisão, evicção, vícios redibitórios, extinção, espécies.

j. Responsabilidade civil, inclusive por danos causados ao ambiente, ao consumidor e a bens e direitos de valor artístico, estético, histórico e paisagístico.

k. Registros públicos.

l. Lei n. 8.078/90 - Código de defesa do Consumidor.

3. DIREITO PROCESSUAL CIVIL

a. Da jurisdição: conceito, modalidades, poderes, princípios e órgãos.

b. Da ação: conceito, natureza jurídica, condições, classificação.

c. Competência: conceito, competência territorial, objetiva e funcional, modificação e conflito, conexão e continência.

d. Processo e procedimento: natureza e princípios, formação, suspensão e extinção, pressupostos processuais, tipos de procedimentos.

e. Prazos: conceito, classificação, princípios, contagem, preclusão, prescrição.

f. Sujeitos do processo: das partes e dos procuradores, do juiz, do Ministério Público e dos auxiliares da justiça.

g. Intervenção de terceiros.

h. Dos atos processuais.

i. Petição inicial: conceito e requisitos.

j. Pedidos: espécies, modificação, cumulação e causa de pedir.

k. Da citação.

l. Da resposta do réu: contestação, exceções, reconvenção e revelia.

m. Direitos indisponíveis.

n. Providências preliminares e julgamento conforme o estado do processo.

o. Antecipação de tutela.

p. Prova: conceito, modalidades, princípios gerais, objeto, ônus e procedimentos.

q. Da audiência.

r. Da coisa julgada: conceito, limites objetivos e subjetivos, coisa julgada formal e coisa julgada material.

s. Recursos: conceito, fundamentos, princípios, classificação, pressupostos de admissibilidade, efeitos, juízo de mérito. Apelação; agravo de instrumento; embargos infringentes, de divergência e de declaração, recurso especial e recurso extraordinário.

t. Ação rescisória.

u. Nulidades.

v. Processo de execução: pressupostos e princípios informativos; espécies de execução.

w. Embargos do devedor: natureza jurídica; cabimento; procedimento.

x. Embargos de terceiro: natureza jurídica; legitimidade; procedimento.

y.Execução contra a Fazenda Pública.

z. Processo e ações cautelares: procedimento cautelar comum e procedimentos cautelares específicos.

aa. Juizados especiais cíveis (Lei n. 9.099/95 e Lei n. 10.259/01); procedimentos.

bb. Ação civil pública e Ação popular.

cc. Mandado de segurança individual e coletivo.

dd. Ação monitória.

4. DIREITO ADMINISTRATIVO

a. Administração pública: Estrutura administrativa: conceito, elementos e poderes do Estado, organização do estado e da Administração, entidades políticas e administrativas, órgãos e agentes públicos. Atividade administrativa: conceito, natureza e fins, princípios básicos, poderes e deveres do administrador público, o uso e o abuso de poder.

b. Organização administrativa: administração direta e indireta, Autarquias, Fundações Públicas, Empresas Públicas, Sociedades de Economia Mista, Agências reguladoras.

c. Poderes administrativos: poder vinculado, poder discricionário, poder hierárquico, poder disciplinar, poder regulamentar, poder de polícia.

d. Atos administrativos: conceito, requisitos, atributos, classificação, espécies, invalidação.

e. Processo administrativo. Lei n. 9.784/99.

f. Prescrição, decadência e preclusão.

g. Licitação: princípios, obrigatoriedade, dispensa e inexigibilidade, procedimentos, anulação e revogação, modalidades.

h. Contratos administrativos: conceito, características, formalização. Execução do contrato: direitos e obrigações das partes, acompanhamento, recebimento do objeto, extinção, prorrogação e renovação do contrato. Inexecução do contrato: causas justificadoras, conseqüências da inexecução, revisão, rescisão e suspensão do contrato.

i. Serviços públicos: conceito, classificação, regulamentação e controle, requisitos, competência para prestação, formas e meios de prestação do serviço, concessão, permissão e autorização.

j. Intervenção do Estado na propriedade: noções gerais, servidão administrativa, requisição, ocupação e limitação administrativa.

k. Desapropriação: conceito, características, fundamentos, requisitos constitucionais, objeto, beneficiários, indenização e seu pagamento, desapropriação indireta e por zona.

l. Bens públicos: conceito, utilização, afetação e desafetação, regime jurídico, formas de aquisição e alienação.

m. Controle da administração pública: controle administrativo, controle legislativo, controle pelo Tribunal de Contas, controle judiciário.

n. Responsabilidade civil do Estado: responsabilidade objetiva e reparação do dano.

o. Improbidade administrativa. Lei n. 8.429/92.

p. Parceria público-privada.

5. DIREITO FINANCEIRO E TRIBUTÁRIO

a. As necessidades públicas e a atividade financeira do Estado.

b. Normas gerais de Direito Financeiro.

c. Receita pública. Receitas e entradas. Classificação das receitas. Receitas derivadas. Receita tributária. Repartição das Receitas tributárias. Multas. Receitas originárias. Teoria dos preços. Taxa e preço público.

d. Despesa pública: Conceito e características, Espécies, Regime jurídico, Lei n. 4.320/64.

e. Orçamento: Conceito, Origem, Regime jurídico do orçamento público, Direito Constitucional orçamentário, Princípios orçamentários, leis orçamentárias, orçamento na Lei n. 4.320/64, Tramitação legislativa.

f. Fiscalização financeira e orçamentária: tipos de controle: controle interno e controle externo. Precatórios judiciais. Os Tribunais de Contas.

g. Crédito público: noções fundamentais, natureza jurídica, empréstimos públicos e suas espécies, limites do crédito público.

h. Lei de Responsabilidade Fiscal.

i. Direito Tributário: conceito, autonomia, fontes.

j. Sistema Tributário Nacional: Competência tributária, limitações, repartições das receitas tributárias. Dos tributos: classificação e espécies. Vigência, aplicações, interpretação e integração da legislação tributária.

k. Legislação tributária: Constituição Federal. Código Tributário Nacional.

l. Obrigação tributária: natureza, espécies, efeitos. Fato gerador. Sujeitos ativo e passivo. Solidariedade. Capacidade tributária. Substituição tributária. Domicilio tributário.

m. Responsabilidade tributária: responsabilidade tributária dos administradores de pessoa jurídica, Teoria da desconsideração da personalidade jurídica.

n. Credito tributário e lançamento. Exclusão, suspensão e extinção do crédito tributário. Garantias e privilégios do crédito tributário.

o. Da administração tributária: Fiscalização, Competência, Dívida ativa. Certidões.

p. Processo tributário: administrativo e judicial.

q. Ilícito administrativo tributário. Ilícito penal tributário.

r. Lei n. 6.830/80 (Lei de Execução Fiscal).

6. DIREITO E PROCESSO DO TRABALHO

a. Direito do trabalho: natureza, conteúdo, princípios gerais, fontes. Aplicação e Interpretação.

b. O Direito do Trabalho e as alterações decorrentes da Emenda Constitucional n. 45/2005.

c. Contrato de trabalho e Relação de Trabalho. Jornada de Trabalho.

d. Empregado e Empregador. Servidores Públicos Celetistas (Empregados Públicos).

e. Função jurídica do Estado e processo.

f. Justiça do Trabalho: jurisdição e competência. g. Princípios do Processo Judiciário do Trabalho. Processo. Atos processuais. Procedimentos e ritos.

h. Ação Rescisória e Ações Cíveis no Processo do Trabalho.

i. Terceirização na prestação de serviços.

j. Prescrição e Decadência.

k. Execução contra a administração pública.

7. DIREITO PENAL

a. Da aplicação da lei penal: princípios da legalidade e da anterioridade; a lei penal no tempo e no espaço; o fato típico e seus elementos; relação de causalidade; culpabilidade; superveniência de causa independente.

b. Crime: crime consumado, tentado e impossível; desistência voluntária e arrependimento eficaz; arrependimento posterior; crime doloso e culposo.

c. Erro de tipo: erro de proibição; erro sobre a pessoa; coação irresistível e obediência; Hierárquica; causas excludentes da ilicitude.

d. Da culpabilidade.

e. Do concurso de crimes.

f. Do concurso de pessoas.

g. Dos crimes contra a administração pública.

h. Dos crimes contra a organização do trabalho.

8. DIREITO PROCESSUAL PENAL

a. Princípios gerais: aplicação da lei processual no tempo, no espaço e em relação às pessoas; sujeitos da relação processual; inquérito policial.

b. Ação penal: conceito; condições; pressupostos processuais; ação penal pública:

c. Titularidade, condições de procedibilidade; denúncia: forma e conteúdo, recebimento e rejeição; ação penal privada: titularidade, queixa, renúncia, perdão, perempção; ação civil.

d. Jurisdição: competência: critérios de determinação e modificação; incompetência: efeitos; das questões e processos incidentes.

e. Da prova: conceito; princípios básicos; objeto; meios, ônus; limitações constitucionais das provas; sistemas de apreciação.

f. Das citações e das intimações: forma, lugar e tempo.

g. Dos prazos: características, princípios, contagem e prazo em dobro.

h. Dos Juizados Especiais Criminais (Lei n. 9.099/95 e Lei n. 10.259/01); do tribunal do júri.

i. Das nulidades.

j. Dos recursos em geral: princípios básicos e modalidades; espécies; Lei n. 8.038/90. Do processo e do julgamento dos crimes de responsabilidades dos funcionários públicos.

CARGO: BIÓLOGO

1. Vírus, fungos, bactérias e protozoários de interesse à saúde humana:

· Morfologia

· Ciclo de vida

· Controle

2. Invertebrados e vertebrados de interesse à saúde humana:

a. Helmintos

· Morfologia

· Ciclo de vida

· Controle

b. Anelídeos

· Morfologia

· Ciclo de vida

· Controle

c. Artrópodes

· Morfologia

· Ciclo de vida

· Controle

d. Cobras e serpentes

· Morfologia

· Ciclo de vida

· Controle

e. Roedores

· Morfologia

· Ciclo de vida

· Controle

f. Animais domésticos

· Morfologia

· Ciclo de vida

· Controle

3. Meio ambiente:

· Saúde e meio ambiente

· Saneamento básico (ambiental)

· Doenças Emergentes e reemergentes

· Controle de resíduos

· Controles biológicos do meio

4. Agenda 21:

· Desenvolvimento sustentável

· Proteção das condições da saúde humana

· Proteção da atmosfera

5. Vigilância sanitária:

· Controle de vetores

· Controle de zoonoses

6. Promoção da saúde:

· Estratégias para promoção da saúde

· Município saudável 7. Ética, bioética e deontologia em biologia

CARGO: ENGENHEIRO CIVIL

1. SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA:

a. Importância; partes constituintes; concepção de projeto (NB-587).

b. Previsão de população, distribuição demográfica, estimativa de consumo.

c. Vazões de dimensionamento.

d. Seleção de mananciais para abastecimento público.

e. Captação de água; subterrânea (norma nbr­12212/1990-NB 588) e superficiais (norma nbr­12213/1992-NB 589).

f. Classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, resolução -- Conama, n. 357/2005.

2. TRATAMENTO DE ÁGUA:

a. Características físicas; químicas e biológicas da água.

b.Processos de tratamento da água: coagulação; floculação; sedimentação; filtração; desinfecção; remoção da dureza; remoção de ferro e manganês; controle de corrosão; fluoretação.

c. Padrão de potabilidade da água destinada ao consumo humano, Portaria n0 518/2004 do Ministério da Saúde.

d. Projeto de estação de tratamento de água para abastecimento público: NBR 12216/ 1992-NB 592.

3. RESERVATÓRIOS DE DISTRIBUIÇÃO:

a. Projeto de reservatório de distribuição de água para abastecimento público: NBR 12217/1994- NB 593.

b. Objetivos, posicionamento, localização e capacidade de reservação.

4. REDE DE DISTRIBUIÇÃO:

a. Classificação das redes.

b. Condições para dimensionamento.

c. Dimensionamento dos órgãos acessórios.

d. Dimensionamento de rede: método hardy-cross.

5. DRENAGEM URBANA:

a. Sistema de galerias de água pluviais: projetos e dimensionamentos.

b. Vias urbanas: critérios de drenagem para projeto.

c. Bocas de lobo: definições gerais e dimensionamento.

d. Bueiros: hidráulica e dimensionamento e projeto.

6. SISTEMA DE TRATAMENTO DE ESGOTOS:

a. Poluição dos corpos d'água.

b. Poluentes em potencial.

c. Características dos esgotos: vazão; características físicas, químicas e biologia.

d. Padrões de lançamento de efluentes (Resolução Conama n0 357/2005).

e. Processo e grau de tratamento dos esgotos:

1. Processos de tratamento em função dos meios empregados na remoção ou transformação das características dos esgotos:

· Remoção de sólidos grosseiros em suspensão

· Remoção de sólidos grosseiros sedimentáveis

· Remoção de óleos e graxa

· Remoção de material em suspensão

· Remoção de substâncias orgânicas dissolvidas

· Remoção de odores e controle de doenças transmissíveis

2. Processos de tratamento em função da eficiência das unidades:

· Tratamento preliminar

· Tratamento primário

· Tratamento secundário

· Tratamento terciário

3. Tratamento da fase sólida (lodo):

· Grau de tratamento

· Digestão do lodo

· Destino final do lodo

· Legislação ambiental

CARGO: ENGENHEIRO ELETRICISTA

1. CIRCUITOS ELÉTRICOS

a. Elementos de circuitos.

b. Métodos de análise de circuitos.

c. Análise senoidal em regime permanente.

d. Análise de potência em regime permanente.

e. Circuitos trifásicos.

f. Correção do fator de potência.

g. Conceitos de potência elétrica em regime não­senoidal.

2. CONCEITOS BÁSICOS DE METROLOGIA

a. Sistema Internacional de Unidades.

b. Precisão e exatidão.

c. Técnicas de arredondamento.

d. Erros de arredondamento.

e. Calibração.

f. Técnicas de medições dimensionais.

g. Técnicas de medidas elétricas.

3. CONVERSORES DE POTÊNCIA ELÉTRICA

a. Conversores CC-CC (fontes chaveadas):

· Conversor abaixador (buck)

· Conversor elevador (boost)

· Conversor buck-boost

b. Conversores AC-CC:

· Retificador não controlado

· Retificador semicontrolado

· Retificador controlado

c. Conversores AC-AC:

· Controlador de potência monofásico e trifásico

d. Conversores CC-AC:

· Inversores monofásicos

· Inversores trifásicos

4. MÁQUINAS ELÉTRICAS

a. Transformadores.

b. Máquinas rotativas: considerações tecnológicas

· Máquinas elétricas de corrente contínua;

· Máquinas elétricas de indução trifásicas.

c. Motores de indução trifásicos em regime permanente

· Circuito equivalente;

· Análise de circuito equivalente.

d. Controle de velocidade de motores de indução

· Controle por tensão;

· Controle por freqüência;

· Controle por tensão e freqüência.

5. RESOLUÇÕES ANEEL (considerando as últimas atualizações)

a. Resolução 505, de 26/11/2001 - Estabelece de forma atualizada e consolidada, as disposições relativas à conformidade dos níveis de tensão de energia elétrica em regime permanente.

b. Resolução 024, de 27/01/2000 - Estabelece as disposições relativas à continuidade da distribuição de energia elétrica às unidades consumidoras.

c. Resolução 456, de 29/11/2000 - Estabelece, de forma atualizada e consolidada, as condições gerais de fornecimento de energia elétrica.

6. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

a. Qualidade no fornecimento da energia elétrica.

b. Iluminação industrial.

c. Dimensionamento de condutores elétricos.

d. Curto-circuito nas instalações elétricas.

e. Partida de motores elétricos de indução.

f. Proteção e coordenação.

g. Sistemas de aterramento.

h. Projeto de subestação em unidades consumidoras.

i. Proteção contra descargas atmosféricas.

j. Simbologia conforme ABNT 5444 (considere a última atualização).

k. Segurança em instalações elétricas.

l. Dimensionamento de transformadores com cargas lineares e não-lineares.

m. Cálculo da corrente de neutro em sistemas com cargas não-lineares.

n. Normas da ABNT (considere a última atualização destas normas).

ENSINO MÉDIO

I - PROVAS DE CONHECIMENTOS GERAIS

LÍNGUA PORTUGUESA

1. LEITURA - Capacidade de compreensão e interpretação:

a. Relações lógicas no texto: a coerência.

b. Hierarquia das idéias: idéia central e idéias periféricas.

c. O ponto de vista: a argumentação.

d. Tipos de discurso: discurso direto, discurso indireto e indireto livre, intertextualidade.

e. Modalidades de texto: dissertativo, narrativo e descritivo.

f. Vocabulário: sinonímia e antonímia.

g. Linguagens: denotativa e conotativa.

h. Funções e usos da linguagem.

i. Relações formais no texto: a coesão.

j. Recursos lingüísticos: o parágrafo, a pontuação, as conjunções, os pronomes.

k. Relações entre elementos que constituem a coesão.

2. CONHECIMENTOS LINGÜÍSTICOS - avaliação em função da capacidade de leitura:

a. Morfossintaxe: relações e funções sintáticas.

b. Variedade lingüística.

MATEMÁTICA

1. Conjuntos - relações; operações; conjuntos numéricos: naturais, inteiros, racionais, reais e complexos; aplicações.

2. Estudo das funções - Conceito, gráficos, funções polinomiais de 1° e de 2° graus, função modular, função exponencial, função logarítmica, funções trigonométricas; equações e sistemas de equações de 1° e de 2° graus; aplicações.

3. Geometria euclidiana plana - Figuras geométricas planas: retas, ângulos, polígonos, circunferência, círculo; relações métricas nos polígonos regulares; comprimento e área.

4. Geometria espacial - retas e planos, paralelismo, perpendicularismo, ângulos diédricos e poliédricos; poliedros, poliedros de Platão e poliedros regulares, fórmula de Euler; prismas, pirâmides, cilindros, cones, cálculo de áreas e volumes; semelhança de figuras planas e espaciais; razão entre comprimento, áreas e volumes.

5. Trigonometria - Relações trigonométricas; adição e subtração de arcos; equações trigonométricas; resolução de triângulos - lei dos senos e dos co­senos e relações métricas nos triângulos; funções trigonométricas; aplicações.

6. Seqüências numéricas - Conceitos e operações; casos particulares: progressões aritméticas e geométricas; aplicações.

7. Sistemas de equações lineares - Matrizes: classificação, operações e inversão de matrizes; determinantes; resolução e discussão de sistemas lineares; aplicações.

8. Polinômios - Operações; fatoração, raízes reais e complexas, relações entre raízes e coeficientes; equações algébricas.

9. Análise combinatória - Princípio fundamental de contagem e aplicações.

10. Noções de probabilidade - Probabilidade de um evento; interseção e reunião de eventos; probabilidade condicional; aplicações.

11. Noções de estatística - Distribuição de freqüência, histograma, médias, mediana, moda, desvio médio e desvio padrão.

12. Geometria analítica - Representação analítica de lugares geométricos: reta, circunferência, elipse, hipérbole e parábola; distância entre pontos, distância entre ponto e reta, perpendicularismo, paralelismo; áreas; aplicações.

REALIDADE ÉTNICA, SOCIAL, HISTÓRICA, GEOGRÁFICA, CULTURAL, POLÍTICA E ECONÔMICA DO ESTADO DE GOIÁS

Em atendimento à Lei Estadual n°. 14.911, de 11 de agosto de 2004, serão contemplados os seguintes conteúdos programáticos:

1. Formação econômica de Goiás: a mineração no século XVIII, a agropecuária nos séculos XIX e XX; a estrada de ferro e a modernização da economia goiana; as transformações econômicas com a construção de Goiânia e Brasília; industrialização, infra-estrutura e planejamento.

2. Modernização da agricultura e urbanização do território goiano.

3. População goiana: povoamento, movimentos migratórios e densidade demográfica.

4. Economia goiana: industrialização e infra-estrutura de transportes e comunicação.

5. As regiões goianas e as desigualdades regionais.

6. Aspectos físicos do território goiano: vegetação, hidrografia, clima e relevo.

7. Aspectos da história política de Goiás: a independência em Goiás, o coronelismo na República Velha, as oligarquias, a Revolução de 1930, a administração política de 1930 até os dias atuais.

8. Aspectos da história social de Goiás: o povoamento branco, os grupos indígenas, a escravidão e a cultura negra, os movimentos sociais no campo e a cultura popular.

9. Aspectos históricos e urbanísticos de Goiânia.

CONHECIMENTOS DE INFORMÁTICA

1. Evolução, fundamentos da informática e de sistemas informatizados - Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias. Organização da informação e de sistemas informatizados. Ferramentas e aplicação de informática. Editores de textos e planilhas eletrônicas da família Microsoft Office e OpenOffice (BrOffice).

2. Sistemas operacionais - Conceitos e utilização.

3. Internet - Navegação na Internet. Conceitos básicos (hyperlink, URL, portais, segurança etc.). Utilização dos principais navegadores. Serviços básicos de download de arquivos. Envio e recebimento de correio eletrônico etc. Utilização de mecanismos de busca (Google, Yahoo etc.).

4. Hardware - Conceitos, componentes e periféricos.

5. Segurança - Vírus eletrônico, spywares, adwares e trojans. Cuidados e prevenção: antivírus e antispywares etc. Fundamentos de segurança da informação. Backup.

6. Sistemas operacionais Linux e Microsoft Windows 95/98/ME/2000/XP - Conceitos. Uso de ambiente gráfico. Execução de programas, aplicativos e acessórios. Conceitos de pastas, diretórios, arquivos e atalhos. Uso dos recursos de rede. Área de trabalho. Configuração do ambiente gráfico. Manipulação de arquivos e pastas/diretórios.

7. RedeslLocais: Noções, conceitos e configurações básicas.

8. Editor de textos Microsoft Office 2000/2003 e OpenOffice (BrOffice) - Conceitos e operações básicas. Estrutura básica dos documentos. Operações com arquivos. Modelos. Edição e formatação de textos. Cabeçalhos e rodapé. Parágrafos. Fontes. Colunas. Marcadores simbólicos e numéricos. Tabelas. Configuração de páginas e impressão. Ortografia e gramática. Controle de quebras. Numeração de páginas. Legendas. Índices. Inserção de objetos. Desenhos e imagens. Uso da barra de ferramentas, régua, janelas, atalhos e menus. Proteção de documentos.

9. Planilha eletrônica Microsoft Office 2000/2003 e OpenOffice (BrOffice) - Conceitos e operações básicas; estrutura básica das planilhas, conceitos de células, linhas, colunas, pastas e gráficos, elaboração de tabelas e gráficos, uso de fórmulas e funções, impressão, inserção de objetos, controle de quebras, numeração de páginas, classificação, uso da barra de ferramentas, atalhos e menus.

10. Apresentação Microsoft Office 2000/2003 e OpenOffice (BrOffice) - Operações e conceitos básicos, criação de slides, formatação e criação de apresentações.

11. Ferramentas CAD - Utilização e fundamentos. Criação de desenhos técnicos. Menus, comandos, aplicações. Barra de ferramentas e recursos. Recursos 3D.

II - PROVAS DE CONHECIMENTOS ESPECÍ­FICOS:

CARGO: TÉCNICO INDUSTRIAL - TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA

1. Eletricidade básica - Conceitos básicos de circuitos elétricos ca e cc:

· Grandezas elétricas.

· Lei de Ohm.

· Associação de resistores, indutores e capacitores.

· Potência elétrica em sistemas senoidais monofásicos e trifásicos.

· Uso de multímetro, alicates volt-amperímetro, luxímetro e wattímetro.

2. Conceitos básicos de metrologia e uso de equipamentos elétricos de medição:

· Sistema Internacional de medidas

· Terminologia e conceitos básicos de metrologia

3. Conceitos básicos de eletricidade para aplicação em instalações elétricas - Aplicação e noção de interpretação de projetos:

· Conceitos gerais de projetos de instalações elétricas, de acordo com as normas ABNT NBR-5410 e NBR-5444 (Considere a última atualização destas normas)

· Sistemas de distribuição em baixa tensão.

· Componentes das instalações elétricas de baixa tensão

· Níveis de tensão

· Conceitos de luminotécnica predial

· Segurança elétrica (aterramento, interruptores DR, transformadores separadores, etc.)

· Conectores elétricos

· Resolução ANEEL 456 (última atualização)

4. Instalações prediais de luz e força:

· Planejamento, instalação e uso eficiente da energia elétrica

· Dimensionamento de condutores e coordenação da proteção

· Correção de fator de potência

· Cálculo de queda de tensão

· Proteção de circuitos contra sobrecarga

· Simbologia

· Vistoria e testes em instalações elétricas

5. Luminotécnica:

· Iluminação incandescente

· Iluminação de descarga em gás

· Aparelhos auxiliares

6. Conceitos gerais de eletrotécnica - Conceitos teóricos e práticos sobre eletrotécnica e suas aplicações:

· Características operacionais das máquinas elétricas (motores e transformadores)

· Sistemas de partida de motores

7. Interpretação e análise de documentos elétricos (especificações técnicas de equipamentos):

· Esquemas funcionais básicos e função de componentes

· Interruptores, chaves de comutação, contatores, relés

· Medidas elétricas

· Esquema elétrico de comando e controle de motores

· Aplicação de esquemas funcionais em instalações elétricas

· Sensores e dispositivos de comando

CARGO: TÉCNICO INDUSTRIAL - TÉCNICO EM MECÂNICA

1. Princípio de funcionamento motores de combustão interna.

2. Manutenção em equipamentos mecânicos.

3. Lubrificantes.

4. Sistema hidráulico e pneumático.

5. Sistema de transmissão.

6. Dimensionamento conjunto moto-bombas.

7. Automação.

8. Processo de fabricação.

9. Processo de corrosão.

10. Processos de soldagem.

11. Identificação de materiais.

12. Desenho mecânico.

13. Metrologia.

14. Eletricidade básica.

15. Organização e segurança do trabalho.

16. Noções de saneamento e meio ambiente; normalização.

CARGO: TÉCNICO INDUSTRIAL - TÉCNICO EM SANEAMENTO/MEIO AMBIENTE

1. Ciclos biogeoquímicos:

a. Ciclo da água.

b.Ciclo do oxigênio.

c. Ciclo do nitrogênio.

d.Ciclo do fósforo.

e. Ciclo do carbono.

2. Saneamento básico:

a. Doenças infecciosas.

b.Doenças de veiculação hídrica.

c. Objetivos do saneamento básico.

3. Sistema de abastecimento de água:

a. Importância do abastecimento de água.

b.Partes constituintes do sistema público de abastecimento de água:

· Manancial

· Captação

· Adução

· Tratamento

· Reservação

· Rede de distribuição

· Estações elevatórias

· Ligações prediais

4. Qualidade da água para abastecimento público:

a. Padrões de potabilidade: portaria nº. 8, de 25 de março de 2004 do Ministério da Saúde.

b.Planejamento e coleta de amostras de água para análise

· Programa de coleta de amostras

· Procedimento para coleta

· Metodologia para coletas rotineiras

· Técnicas de preservação e armazenamento de amostras

· Equipamentos de amostragem

c. Medições de vazão em pequenos córregos e fontes

d.Captação de água; subterrânea (norma nbr­12212/1990-NB 588) e superficiais (norma nbr­12213/1992-NB 589).

e. Captação de águas superficiais.

f. Classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, Resolução Conama, n. 357/2005.

5. Noções de tratamento de água:

a. Características da água: físicas, químicas e biológicas.

b. Processos de tratamento da água: coagulação; floculação; sedimentação; filtração; desinfecção; remoção da dureza; remoção de ferro e manganês; controle de corrosão; fluoretação.

6. Rede de distribuição:

a. Sistema de distribuição.

b. Classificação das redes.

c. Condições para dimensionamento.

7. Reservatórios de distribuição:

a. Finalidade.

b. Classificação.

c. Objetivos, posicionamento, localização e capacidade de reservação.

8. Sistema de tratamento de esgotos:

a. Níveis do tratamento dos esgotos:

· Preliminar

· Primário

· Secundário

· Terciário

b. Características dos principais níveis de tratamento dos esgotos.

c. Principais mecanismos de remoção de poluentes no tratamento de esgotos.

d. Operações, processos e sistemas de tratamento (fase líquida).

e. Operações, processos e sistemas de tratamento (fase sólida).

f. Padrões de lançamento de efluentes (Resolução Conama, n. 357/2005.)

ENSINO FUNDAMENTAL

I - PROVAS DE CONHECIMENTOS GERAIS

LÍNGUA PORTUGUESA

1. LEITURA - Capacidade de compreensão e interpretação de diversos textos:

a. Relação lógica no texto: a coerência:

· Gêneros textuais: linguagem verbal e não-verbal (jornais, revistas, fotografias, esculturas, músicas, charges, entre outras)

· Intertextualidade

· Tipos de discursos: discursos diretos, discurso indireto e indireto livre

· Vocabulário: sinonímia e antonímia

· Linguagens: denotativa e conotativa

b. Relações formais no texto: a coesão.

c. O parágrafo, a pontuação, as conjunções, os pronomes.

2. CONHECIMENTOS LINGÜÍSTICOS - Diferentes possibilidades de comunicação:

a. Variedade lingüística: língua-padrão x outras variantes.

b. Língua-padrão: uso e reflexão dos aspectos lingüísticos no texto.

MATEMÁTICA

1. Conjuntos numéricos e suas operações.

2. Sistemas de medida.

3. Proporcionalidade, porcentagem e juros simples e compostos.

4. Sistemas de contagem: contando possibilidades.

5. Equações e sistemas de equações.

6. Geometria no plano e no espaço.

7. Trigonometria nos triângulos.

8. Estatística: amostra, chance estatística e probabilidade.

9. Funções: tabelas, fórmulas, gráficos e suas propriedades.

10. Resolução de problemas.

REALIDADE ÉTNICA, SOCIAL, HISTÓRICA, GEOGRÁFICA, CULTURAL, POLÍTICA E ECONÔMICA DO ESTADO DE GOIÁS

Em atendimento à Lei Estadual n. 14.911, de 11 de agosto de 2004, serão contemplados os seguintes conteúdos programáticos:

1. História política de Goiás: as bandeiras e o povoamento de Goiás; a Revolução de 1930; a deposição de Mauro Borges; a redemocratização e a construção de Brasília e Goiânia; a administração política dos anos 1930 até os dias atuais.

2. História econômica de Goiás: a mineração, a agricultura, a pecuária, a indústria e os serviços e a infra-estrutura de transportes.

3. História social de Goiás: convivência e conflitos entre brancos, negros e índios.

4. Cultura goiana: culinária, festas religiosas, folclore, patrimônio histórico, lazer e turismo.

5. Aspectos ambientais da geografia de Goiânia: hidrografia e vegetação

6. Aspectos do espaço urbano de Goiânia e da Região Metropolitana de Goiânia: o trânsito, a moradia e os conflitos sociais.

7. Regionalização e caracterização das regiões goianas.

8. Urbanização, migração e densidade populacional no estado de Goiás.

II - PROVAS DE CONHECIMENTOS ESPECÍ­FICOS:

CARGO: AGENTE ADMINISTRATIVO NOÇÕES DE ADMINISTRAÇÃO GERAL

1. Noções básicas de rotinas administrativas.

2. Noções básicas de material e patrimônio.

3. Noções básicas de arquivo e protocolo.

4. Redação oficial - correspondências. 5. Técnicas de qualidade de atendimento ao público.

CONHECIMENTOS DE INFORMÁTICA

1. Evolução, fundamentos da informática e de sistemas informatizados - Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias. Organização da informação e de sistemas informatizados. Ferramentas e aplicação de informática. Editores de textos e planilhas eletrônicas da família Microsoft Office e OpenOffice (BrOffice)

2. Sistemas operacionais - Conceitos e utilização.

3. Internet -Navegação na Internet. Conceitos básicos (hyperlink, URL, portais, segurança etc.). Utilização dos principais navegadores. Serviços básicos de download de arquivos. Envio e recebimento de correio eletrônico etc. Utilização de mecanismos de busca (Google, Yahoo etc.).

4. Hardware - Conceitos, componentes e periféricos.

CARGO: AGENTE DE SISTEMAS - Manutenção de rede de água e esgoto sanitário

1. Componentes de redes de abastecimento de água. Partes constituintes.

2. Componentes de sistemas de tratamento de esgotos. Partes constituintes.

3. Técnicas de escavação e reaterro de valetas em solo.

4. Componentes de sistemas de abastecimento de água predial. Partes constituintes. Tubos conexões. registros válvulas e torneiras.

5. Componentes de sistemas de coleta de esgoto predial. Partes constituintes. Aparelho sanitário, caixas: coletora, de inspeção, sifonada, retentora de gordura.

6. Material de construção civil: cimento, areia, brita, tintas.

7. Paredes: tipos de paredes, processos executivos de alvenaria de vedação.

8. Argamassas para assentamento de tijolos e azulejos.

9. Processos executivos de chapisco, emboço, reboco, pintura e forro de gesso.

10. Armação de peças de concreto. Ferragens.

CARGO: MECÂNICO DE MANUTENÇÃO

1. Motores de combustão interna: ciclo otto e diesel.

2. Noções de sistema hidráulico.

3. Montagem e desmontagem de equipamentos mecânicos: ferramentas e processos de fabricação.

4. Processo de soldagem.

5. Manutenção preventiva e corretiva.

6. Noções de lubrificação e tipos de lubrificantes.

7. Mancais de rolamentos e deslizamento.

8. Sistemas de transmissão: engrenagens, correias e polias.

9. Manutenção em rede de captação de água.

10. Noções do processo de corrosão.

11. Instrumentos de medição.

12. Noções de eletricidade.

13. Organização e segurança do trabalho.

14. Normalização.

CARGO: OPERADOR DE SISTEMAS - Tratamento de água e esgoto sanitário

1. Parâmetros de qualidade de água:

a. Parâmetros físicos.

b. Parâmetros químicos.

c. Parâmetros biológicos.

d. Forma física representada pelos parâmetros de qualidade.

e. Utilização física representada pelos parâmetros de qualidade.

f. Classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, Resolução Conama, n. 357/2005.

2. Metodologias para coletas rotineiras em:

a. Estações de tratamento.

b. Sistemas de distribuição.

c. Águas superficiais e subterrâneas.

d. Rios, lagos e barragens.

3. Noções de tratamento de água

a. Coagulação.

b. Floculação.

c. Sedimentação.

d. Filtração.

e. Desinfecção.

f. Controle de corrosão.

g. Padrão de potabilidade da água destinada ao consumo humano, Portaria n. 518/2004 do Ministério da Saúde.

4. Noções de sistema de tratamento de esgotos.

a. Poluição dos corpos d'águas.

b. Poluentes em potencial.

c. Características dos esgotos: características físicas, químicas e biológicas.

d. Classificação dos métodos de tratamento.

e. Operações, processos e sistemas de tratamento frequentemente utilizados para a remoção de poluentes.

f. Padrões de lançamento de efluentes (Resolução Conama n. 357/2005).

Diretora
Maria Salette da Trindade Rebelo

Gerentes
Antonio Carlos Avelaneda Junior
Eliana Machado Pereira Nogueira

Coordenadores
Abadia de Lourdes da Cunha
Irinesa Machado Lima
Joaquim Lopes da Trindade Filho
Melissa Cardoso Deuner
Stellio Matos Mineiro

Núcleo de Seleção - UEG
(62) 3328-1122 / Fax (62) 3328-1107
Avenida Pinheiro Chagas, 22 - Bairro Jundiaí - CEP: 75.110-580 - Anápolis-GO
www.nucleodeselecao.ueg.br

91132

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231