Prefeitura de Santa Terezinha de Itaipu - PR

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA TEREZINHA DE ITAIPU

ESTADO DO PARANÁ

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 002/2011

Notícia:   Prefeitura de Santa Terezinha de Itaipu - PR abre inscrições para 66 vagas

A Prefeita Municipal de Santa Terezinha de Itaipu, no uso de suas atribuições legais estabelecidas na Lei Orgânica Municipal, torna público, para o conhecimento dos interessados, que estarão abertas as inscrições para o Concurso Público nº 002/2011, destinado a selecionar candidatos para o provimento de cargos públicos, no período de 07 a 30 de janeiro de 2011.

1 DAS VAGAS, HABILITAÇÃO, CARGA HORÁRIA, SALÁRIO-BASE.

1.1 O Concurso Público será regulamentado por este Edital, realizado pela FUNDAÇÃO DE APOIO À EDUCAÇÃO, PESQUISA E DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO DA UTFPR - CAMPUS MEDIANEIRA - FUNTEF, e supervisionado por uma comissão de servidores que será nomeada por ato da Chefe do Poder Executivo.

1.2 O Concurso Público destina-se a selecionar candidatos para o provimento dos Cargos Públicos nas quantidades, habilitações e cargas horárias a seguir especificadas:

CARGO PUBLICO

VAGAS

CARGA HORÁRIA SEMANAL

HABILITAÇÃO PARA POSSE

REMUNERAÇÃO INICIAL

Assistente Social

02

40 horas

Curso de graduação na área específica; registro na entidade de classe e experiência mínima de seis meses.

R$ 2.039,97

Atendente de Farmácia

02

40 horas

Curso técnico e experiência mínima de seis meses.

R$ 607,15

Auxiliar Administrativo

03

40 horas

Ensino Médio; conhecimento teórico e prático na área.

R$ 918,37

Auxiliar de Enfermagem

04

40 horas

Ensino médio; curso específico, registro na entidade de classe e experiência mínima de seis meses.

R$ 746,71

Dentista

01

20 horas

Curso de graduação na área específica; registro na entidade de classe e experiência mínima de seis meses.

R$ 1.708,44

Dentista

01

40 horas

Curso de graduação na área específica; registro na entidade de classe e experiência mínima de seis meses.

R$ 2.039,97

Eletricista de Manutenção

01

40 horas

Ensino Médio e experiência mínima de seis meses.

R$ 1.348,66

Enfermeiro

04

40 horas

Curso de graduação na área específica; registro na entidade de classe e experiência mínima de seis meses.

R$ 2.039,97

Fiscal Sanitarista

01

40 horas

Ensino Médio e conhecimento teórico na área

R$ 918,37

Gari

04

40 horas

Alfabetizado e conhecimento especifico na área

R$ 540,00

Médico

01

20 horas

Curso de graduação em medicina, com especialização em Pediatria; registro na entidade de classe e experiência mínima de seis meses.

R$ 1.708,44

Médico

01

20 horas

Curso de graduação em medicina, com , especialização em ginecologia e obstetrícia; registro na entidade de classe e experiência mínima de seis meses.

R$ 1.708,44

Médico Veterinário

01

40 horas

Curso de graduação na área específica; registro na entidade de classe e experiência mínima de seis meses.

R$ 2.039,97

Monitor de Creche

01

40 Horas

Magistério ou curso equivalente

R$ 1.064,65

Nutricionista

02

40 Horas

Curso de graduação na área específica; registro na entidade de classe e experiência mínima de seis meses.

R$ 2.039,97

Operador de Máquinas II

02

40 Horas

Ensino Fundamental; conhecimentos teóricos e práticos na área (operação de duas ou mais máquinas)

R$ 1.003,54

Pedreiro

02

40 Horas

Ensino Fundamental e conhecimento específico na área

R$ 746,71

Psicólogo

02

40 Horas

Curso de graduação na área específica; registro na entidade de classe e experiência mínima de seis meses.

R$ 2.039,97

Recepcionista

04

40 Horas

Ensino Médio e conhecimentos específicos na área

R$ 540,00

Secretário de Escola

01

40 Horas

Ensino Médio e conhecimento básico de microinformática

R$ 746,71

Técnico de Enfermagem

04

40 Horas

Curso técnico de enfermagem, registro na entidade de classe e experiência mínima de seis meses.

R$ 918,37

1.3 O Candidato poderá inscrever-se em apenas um cargo, desde que possua a formação mínima estabelecida por este Edital.

1.4 Serão realizadas Provas Escritas e Provas Práticas para os candidatos ao cargo de Operador de Máquina II, Pedreiro e Eletricista de Manutenção.

1.5 Serão realizadas provas Escritas e provas de Títulos para todos os cargos a níveis de Terceiro grau.

1.6 O Extrato deste edital será publicado no Jornal O Paraná.

1.7 O presente Edital de Concurso Público estará afixado no Paço Municipal 3 de Maio, localizado na Rua João XXIII, nº 144 - Centro, Santa Terezinha de Itaipu e no site www.stitaipu.pr.gov.br.

2 DAS INSCRIÇÕES PELA INTERNET

2.1 As inscrições serão realizadas unicamente via Internet no período de 07 à 30 de janeiro de 2011 pelo site www.stitaipu.pr.gov.br selecionando a opção "CONCURSO PÚBLICO". Na tela que será exibida, o candidato deverá informar o CPF e prosseguir a inscrição. Se o candidato estiver inscrito na base de dados, somente deverá confirmar os dados e confirmar a inscrição ao cargo desejado. Caso o candidato não tenha seus dados no cadastro do concurso da prefeitura, será apresentada uma tela para selecionar primeiramente o cargo desejado e em seguida o formulário para efetuar a inscrição. Após confirmar a inscrição o candidato deverá emitir boleto bancário para pagamento e o comprovante de inscrição.

2.2 As inscrições realizadas pela internet dispensam a apresentação de qualquer documento, responsabilizando-se o candidato, exclusivamente, pela veracidade das informações e dados que fizer constar na ficha de inscrição, sob as penas da lei;

2.3 OBRIGATORIAMENTE o candidato, ao efetuar sua inscrição pela internet, e após preencher corretamente todos os campos da ficha de cadastro/inscrição, deverá IMPRIMI-LA, o que automaticamente implicará o envio de seus dados para o nosso provedor;

2.4 A cópia impressa que ficará com o candidato vale como Cartão de Inscrição, Em caso de exigência da comissão organizadora o candidato deverá ter esta ficha impressa e a carteira de identidade, para apresentar quando solicitado ao adentrar o concurso na hora da prova.

2.5 A Prefeitura do Município de Santa Terezinha de Itaipu e a FUNTEF, não se responsabilizam por inscrições via internet não recebidas, sejam por motivos de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamentos de linha, ou outros fatores de ordem técnica que impossibilitem a transferência de dados;

2.6 Preenchida a ficha de inscrição, o candidato deverá acessar e imprimir o boleto com o valor da inscrição, dirigindo-se a uma Agência Bancária e efetuar o pagamento. A confirmação da inscrição somente se dará com a identificação do recebimento pela Caixa Econômica Federal.

2.7 Não serão aceitos pagamentos por meio de depósitos em especial caixas eletrônicos.

2.8 O município não se responsabiliza por pagamentos efetuados em estabelecimentos não conveniados com a rede bancária.

2.9 O candidato terá sua inscrição homologada somente após a identificação do pagamento, por isso o comprovante deve estar em posse do candidato, para, se necessário, em caso de indeferimento da inscrição, fundamentar o recurso previsto neste Edital.

2.10 Os candidatos sem acesso à Internet ou que tenham dificuldades de efetuar a sua inscrição, poderão comparecer na PROVOPAR - em horário comercial na Rua dos Estudantes, 1686 - Centro Santa Terezinha de Itaipu, onde haverá auxilio para realizar a inscrição via internet.

2.11 No caso de ocorrer problemas de acesso ao provedor da Prefeitura de Santa Terezinha de Itaipu pelos candidatos, nos 2 (dois) últimos dias de inscrição, a critério da Comissão de Concurso, este prazo poderá ser prorrogado pelo período que ficou impossibilitado o acesso.

3 DO VALOR DA TAXA E DO PAGAMENTO

3.1 O valor da taxa de inscrição fica estabelecido da seguinte forma:

a) Para os cargos que exigem habilitação de Ensino Superior, a taxa de inscrição será de R$ 55,00 (cinquenta e cinco reais).

b) Para os cargos que exigem habilitação de Ensino Médio, a taxa de inscrição será de R$ 40,00 (quarenta reais).

c) Para os cargos que exigem habilitação de Ensino Fundamental ou Alfabetizado, a taxa de inscrição será de R$ 25,00 (vinte e cinco reais).

3.2. O candidato poderá entrar com pedido de isenção do pagamento da inscrição, do dia 07 até 17 de janeiro de 2011, que será examinado caso a caso, de acordo com a legislação vigente, e deverá ser requerido pelo site www.stitaipu.pr.gov.br.

3.3 A devolução da taxa de inscrição não será permitida em hipótese alguma.

3.4 O candidato que já efetuou a sua inscrição no concurso conforme o edital 002/2010, para o mesmo cargo não pagará nova taxa de inscrição. No entanto terá que realizar novamente sua inscrição.

3.5 Porem se desejar inscrever-se para um novo cargo o candidato deverá pagar nova inscrição, neste caso valerá sempre a última inscrição realizada.

4 DA INSCRIÇÃO DE CANDIDATOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA

4.1 Serão reservadas 5% (cinco por cento) das vagas oferecidas neste concurso para candidatos portadores de deficiência, arredondado para o número inteiro conforme regra de arredondamento científico. Ou seja se a parte fracionário estiver até 0,5 será arredondado para baixo, acima de 0,51 será arredondado para cima.

4.2 Consideram-se pessoas portadoras de deficiência aquelas que se enquadrarem, na data da inscrição, nas categorias descriminadas no artigo 4º do Decreto nº 3.298/99, que regulamentou a Lei nº 7.853/89;

4.3 O candidato que quiser concorrer às vagas reservadas deverá declarar-se, sob as penas da lei, pessoa portadora de deficiência, nos termos do artigo 4º do Decreto nº 3.298/99, e juntar ao requerimento de inscrição laudo médico atestando a espécie e o grau ou nível da deficiência de que é portador, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças (CID) e a comprovada ou provável causa da deficiência, com data de no máximo 30 (trinta dias) anterior à abertura das inscrições deste concurso; e protocolar junto a comissão organizadora na Prefeitura Municipal de Santa Terezinha de Itaipu, até 28 de janeiro de 2011.

4.4 Será processada como inscrição de candidato normal aquela que invoque a condição de deficiente, porém deixe de atender, em seus exatos termos, às exigências previstas no subitem anterior;

4.5 Considerando que se calculados sobre os cargos individuais, em situação alguma seria possível se alcançar o índice acima de 0,5 (meio), para que então se possa garantir uma vaga para o mesmo, a Prefeitura Municipal de Santa Terezinha de Itaipu adota o seguinte critério: considerar o total de vagas geral existente neste Edital, qual seja:

44 (quarenta e quatro) vagas, que corresponde a um índice de 2,2 (duas vírgula duas) vagas, cabendo portanto segundo critérios esposados neste Edital, a reserva de duas vagas para portadores de deficiências físicas, sendo estas serão disponibilizadas uma para o cargo de Auxiliar Administrativo e outra para o cargo de Recepcionista.

4.6 O candidato portador de deficiência, que necessite de tratamento diferenciado para submeter-se às provas, deve protocolar até o dia 28/01/2011 no Paço Municipal 3 de Maio, a ficha de inscrição com o laudo médico atestando a espécie e o grau ou nível da deficiência de que o candidato é portador, indicando claramente e para tanto quais as providências especiais que entender necessárias; desde o tipo de prova de local ou ledor, ou seja, qualquer tipo de especialidade devidamente comprovada com laudo médico, junto à comissão organizadora do concurso.

4.7 O candidato portador de deficiência aprovado na Prova Escrita submeter-se-á, antes da posse, em dia e hora designados pelo Município de Santa Terezinha de Itaipu - PR, à avaliação de uma Equipe Médica Multiprofissional, que emitirá diagnóstico conclusivo quanto à existência e compatibilidade da deficiência com as atribuições inerentes à função do cargo pretendido;

4.8 A Equipe Multiprofissional será composta por 02 (dois) Médicos e 01 (um) Psicólogo da Rede Pública de Saúde.

4.9 Concluindo a Equipe Multiprofissional pela inexistência da deficiência passará o candidato a integrar a classificação geral, ou se a conclusão for pela incompatibilidade para o exercício das atribuições do cargo escolhido, será considerado desclassificado;

4.10 O candidato portador de deficiência concorrerá a todas as vagas oferecidas, utilizando-se das vagas reservadas somente quando, tendo sido aprovado, for insuficiente a classificação obtida no quadro geral de candidatos para habilitá-lo à nomeação;

4.10 A classificação de candidatos portadores de deficiência obedecerá aos mesmos critérios adotados para os demais candidatos.

5 DA HOMOLOGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES

As inscrições deferidas, indeferidas e os locais de realização das provas serão divulgados no Jornal O Paraná, no Paço Municipal 3 de Maio, localizado na Rua João XXIII, nº 144 - Centro, Santa Terezinha de Itaipu, e no site www.stitaipu.pr.gov.br em até 5 (cinco) dias úteis após o termino das inscrições, o candidato deverá acompanhar o andamento de sua inscrição a partir desta data.

6 DOS REQUISITOS PARA INVESTIDURA NO CARGO

Para ser provido no cargo, sem prejuízo da apresentação de documentos, os candidatos aprovados deverão preencher e fazer prova dos seguintes requisitos:

6.1 Ser brasileiro, nato ou naturalizado;

6.2 Ter idade mínima de 18 (dezoito) anos completos na data da posse;

6.3 Não ter sofrido, no exercício da função pública, penalidades por prática de atos desabonadores;

6.4 Não ocupar nenhum outro cargo ou função pública junto a União, Estados, Distrito Federal, Municípios, Autarquias, Empresas Públicas, Sociedade de Economia Mista ou Fundações instituídas pelo Poder Público, salvo em caso de acumulação legal prevista no Artigo 37, inc. XVI, da Constituição da República Federativa do Brasil, de 5 de outubro de 1988;

6.5 Se, do sexo masculino, estar quite com as obrigações militares;

6.6 Estar em dia com as obrigações eleitorais;

6.7 Apresentar certidão negativa de antecedentes criminais;

6.8 Ter aptidões físicas, mentais e emocionais atestadas por profissional da área médica;

6.9 Haver concluído o grau de escolaridade exigido neste edital para o cargo;

6.10 Para os cargos onde é exigida experiência mínima de 6 (seis) meses, a comprovação será feita através de Cópia da CTPS ou declaração expedida pelo empregar anterior devidamente oficial.

7 DA DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA A POSSE

7.1 Para formalizar sua nomeação, os candidatos, aprovados e convocados para o provimento do cargo, deverão apresentar obrigatoriamente os seguintes documentos:

a) Cópia autenticada em cartório da Carteira de Identidade;

b) Cópia autenticada em cartório do Título de Eleitor e comprovante de votação na última eleição, se à época já possuía 18 (dezoito) anos;

c) Cópia autenticada em cartório do CPF;

d) Cópia autenticada em cartório do Certificado de Reservista, ou documento equivalente, ou ainda dispensa de incorporação (se do sexo masculino);

e) Cópia autenticada em cartório da Certidão de nascimento ou casamento;

f) Carteira de Trabalho e Previdência Social - CTPS;

g) Cópia do Cartão de Cadastramento do PIS/PASEP (se tiver);

h) Duas fotografias recentes e coloridas, tamanho 3x4;

i) Fotocópia autenticada em cartório dos documentos que comprovem a escolaridade exigida para o cargo /categoria profissional/ especialidade, conforme discriminado neste Edital;

j) Declaração de bens;

k) Declaração quanto ao exercício ou não de outro cargo, emprego ou função pública, e sobre recebimento de provento decorrente de aposentadoria, pensão e outras rendas;

l) Declaração de horário de trabalho, se possuir outro vínculo empregatício, para demonstração de compatibilidade com o horário disponível e de interesse da Administração Municipal;

m) Declaração pessoal de possuir disponibilidade para desempenhar atividades em jornadas de trabalho fora do expediente normal, em dias considerados feriados e folgas, para conclusão de trabalhos inadiáveis;

n) Declaração negativa de antecedentes criminais;

o) Apresentar declaração do órgão público a que esteja ou tenha sido vinculado, em qualquer tempo, informando que o candidato tem ou tinha situação jurídica compatível com nova investidura em emprego público, inclusive cargo em comissão, e que não sofreu penalidades por prática de atos desabonadores no exercício de função pública;

p) Apresentar outros documentos que se fizerem necessários à época da nomeação;

q) Atestado de regularidade vacinal.

7.2 O candidato deverá ainda se submeter a exame de aptidão física e mental, de caráter eliminatório, a critério do Município, com o objetivo de aferir se as condições do candidato são adequadas ao exercício das atividades inerentes ao cargo.

8. REGIME JURÍDICO

Os candidatos que lograrem aprovação no Concurso Público, quando de sua nomeação, posse e exercício, vincular-se-ão ao Município pelo Regime Estatutário, na forma da Lei em vigor.

9. DA PROVA ESCRITA

9.1 A prova escrita é parte integrante deste Concurso Público e tem como finalidade aferir o conhecimento dos candidatos para o desempenho das atribuições do cargo público.

9.2 A Prova Escrita terá duração de 03h30min (três horas e trinta minutos), e será realizada no dia 20 de Fevereiro de 2011, às 09h00min, porém os portões abrem as 08h00min e fecham às 08h45min, o candidato que chegar após fechar os portões de entrada, o candidato estará automaticamente desclassificado. Os locais de realização das provas serão previamente divulgados por meio de Edital, junto com a homologação das inscrições, fixados no Paço Municipal 3 de Maio, localizado na Rua João XXIII, nº 144 - Centro, Santa Terezinha de Itaipu, e no site www.stitaipu.pr.gov.br.

9.3 Qualquer alteração com relação a dia e locais das provas será divulgada previamente nos locais acima mencionados.

9.4 A Prova Escrita terá 40 (quarenta) questões objetivas do tipo múltipla escolha, sendo 5 (cinco) alternativas (de "A" a "E"), das quais somente uma alternativa estará correta. A descrição do número de questões de cada conteúdo está especificada no anexo III - TABELA DE NÚMERO DE QUESTÕES, no final deste edital.

9.5 A Prova Escrita terá caráter eliminatório e classificatório, devendo o candidato alcançar nota mínima igual ou superior a 50% (cinquenta por cento);

9.6 Para os cargos de Operador de Máquinas II, Pedreiro e Eletricista de Manutenção a Prova Escrita terá 40 (quarenta) questões objetivas do tipo múltipla escolha, sendo 5(cinco) alternativas (de "A" a "E"), das quais somente uma alternativa estará correta.

9.7 O candidato que não estiver no local e no horário estabelecido, perderá o direito de realizar a Prova Escrita;

9.8 O candidato deverá comparecer em dia, hora e locais previamente divulgados para a realização das provas, com antecedência mínima de 1 (uma) hora em relação ao horário fixado para o seu início, munido, obrigatoriamente, do comprovante de inscrição, comprovante de pagamento, e documento de Identidade original, ou outro documento oficial com foto, e portar apenas caneta esferográfica azul ou preta, não será aceito documentos coma carteira de clubes ou de estudante mesmo que seja com foto;

9.9 Não será admitido ingresso de candidatos ao local de realização das provas após o horário fechamento dos portões, ou seja, as 08h45min

9.10 O candidato deverá, obrigatoriamente, sob pena de não ter avaliada sua prova, preencher sem rasuras o cartão de respostas. O candidato deverá transferir para esse cartão as respostas que entender corretas, marcando a alternativa escolhida;

9.11 É de inteira responsabilidade do candidato o prejuízo advindo de marcações feitas incorretamente no cartão resposta;

9.12 Serão consideradas marcações incorretas as que estiverem em desacordo com este edital, tais como: dupla marcação, marcação rasurada e marcação emendada, ou em desacordo com o modelo previsto no cartão-resposta;

9.13 Não será permitida, durante a realização das provas, a comunicação entre os candidatos, nem a utilização de celulares, máquinas calculadoras e/ou similares, livros, anotações, comentários ou impressos, e/ou qualquer outro material de consulta;

9.14 A classificação dar-se-á pela maior nota obtida, considerando-se classificados os candidatos que alcançarem a nota mínima estabelecida para seu cargo;

9.15 Os conteúdos programáticos das provas compõem o Anexo I deste Edital, e estarão à disposição dos candidatos nos seguintes locais: Afixados no Paço Municipal 3 de Maio, localizado na Rua João XXIII, nº. 144 - Centro, Santa Terezinha de Itaipu, e no site www.stitaipu.pr.gov.br.

9.16 As atribuições dos cargos compõem o Anexo II deste Edital, estarão à disposição dos candidatos nos locais acima mencionados.

9.17 Os 2 (dois) últimos candidatos somente poderão deixar o local da prova escrita simultaneamente.

9.18 O gabarito provisório será divulgado no site www.stitaipu.pr.gov.br em até 24 (vinte e quatro) horas após o termino da prova escrita, e publicado no Jornal O Paraná na primeira edição após a realização da prova escrita, passando a correr o prazo para recurso após a publicação.

9.19 A divulgação da nota da Prova Escrita dos candidatos ao cargo de Operador de Máquina II será divulgada no Paço Municipal 3 de Maio, localizado na Rua João XXIII. Nº 144, no site www.stitaipu.pr.gov.br. E publicada no Jornal O Paraná passando a correr o prazo para o recurso após a publicação.

10 DA PROVA PRÁTICA

10.1 A Prova Prática constituirá parte da avaliação para o cargo de Operador de Máquina II, Pedreiro e Eletricista de Manutenção além da Prova Escrita prevista neste Edital, e terá duração pelo tempo necessário para sua realização conforme divulgação neste edital e seus complementares, só será divulgado nome de quem alcançar nota mínima igual ou superior a 50% (cinquenta por cento) de aproveitamento e será divulgado em uma lista apenas em ordem alfabética.

10.2 A Prova Prática será realizada em até quinze dias após a divulgação do resultado da prova escrita em data e local a ser publicado no site www.stitaipu.pr.gov.br, em local e horário previamente divulgados, nos mesmos locais e veículos de comunicação em que foi divulgado o Edital de Abertura das inscrições;

10.3 A prova prática tem como objetivo avaliar o desempenho dos candidatos no trabalho a ser executado, sendo atribuída, verificar a adequação das habilidades técnicas do candidato às tarefas e condições das funções;nota de 0 (zero) a 5,0 (cinco);

10.4 A Prova Prática terá caráter eliminatório e classificatório, devendo o candidato alcançar nota mínima igual ou superior a 50% (cinquenta por cento).

10.5 Quanto a classificação do candidato inscrito para o cargo que exige Prova Prática, aquela dar-se-á pela média das notas obtidas na prova escrita e prática, que não poderá ser inferior a 50% (cinquenta por cento).

10.6 Para o cargo de Operador de Máquina II serão avaliados os seguintes quesitos:

a) Verificação dos acessórios da máquina;

b) Verificação da situação mecânica da máquina;

c) Habilidade de operação da máquina;

d) Cuidados básicos na condução da máquina;

e) Conhecimentos básicos do Código de Trânsito Brasileiro.

10.7 Para o cargo de pedreiro serão avaliados os seguintes quesitos:

a) Ler e interpretar projetos.

b) Identificar ferramentas e/ou equipamentos.

c) Calcular quantitativos de materiais.

d) Executar um elemento em alvenaria de tijolos cerâmicos.

e) Verificar o nivelamento de uma determinada superfície.

10.10 Para o cargo de Eletricista de Manutenção serão avaliados os seguintes quesitos: O Candidato terá que ser capaz de:

a) Fazer ligação de lâmpadas fluorescentes, incandescentes com interruptores simples, paralelos e intermediários. Lâmpadas em série e em paralelo

b) Ligar um motor trifásico e monofásico com partida direta.

c) Saber utilizar instrumentos de tensão e corrente elétrica.

d) Achar defeitos em instalações elétricas.

e) Fazer emendas de fios, e prolongamento dentro de caixa de ligação.

10.12 no que tange à prova prática exigida aos candidatos que forem aprovados na prova escrita e para os cargos que aquela exija, quaisquer casos de alterações orgânicas permanentes ou temporárias tais como estados menstruais, indisposições cãibras, contusões gravidez, ou outros que impossibilitem o candidato de submeter-se aos testes, ou diminua ou limitem sua capacidade física e/ou orgânica, não serão aceitos para fins de tratamento diferenciado por parte da comissão deste concurso

11 DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE

Adotam-se os seguintes critérios de desempate, na seguinte ordem:

11.1 Maior nota na prova escrita específica.

11.2 Maior nota das disciplinas na ordem, português, matemática, conhecimentos gerais e informática.

11.3 Idade mais avançada.

12 DO RESULTADO DA CLASSIFICAÇÃO

12.1 A listagem com a Classificação Final dos candidatos será publicada no Jornal O Paraná, afixado no Paço Municipal 3 de Maio, localizado na Rua João XXIII, nº 144 - Centro, Santa Terezinha de Itaipu, bem como estará disponível no site www.stitaipu.pr.gov.br.

12.2 Somente serão considerados aprovados e divulgado os resultados dos candidatos que obtiverem nota igual ou superior a 50% (cinquenta por cento) dos pontos, e classificados aqueles que obtiverem as maiores notas de acordo com o número de vagas oferecidas em cada cargo. O candidato que não alcançar a nota mínima será reprovado e não será divulgado o nome do mesmo na lista.

12.3 Os candidatos classificados e não aprovados formarão lista de cadastro de reserva.

13 DOS RECURSOS

13.1 O candidato poderá ingressar com recurso ao concurso no prazo de 02 (dois) dias, em caso de se sentir prejudicado aos cuidados da FUNTEF ou da Prefeitura Municipal de Santa Terezinha de Itaipu, onde será protocolado, sempre respeitando o horário de funcionamento das 08h00m às 12h00m e das 13h30m às 17h30m, no que tange às seguintes situações:

I - Homologação das inscrições.

II - Publicação do gabarito provisório;

III - Do Resultado Final da Prova Escrita;

III - Da Classificação Final.

13.2 Os recursos aqui mencionados deverão ser preenchidos em formulário próprio disponível no endereço eletrônico www.stitaipu.pr.gov.br, e entregue e protocolado no Paço Municipal 3 de Maio, Rua João XXIII, 144 em Santa Terezinha de Itaipu.

13.3 Admitir-se-á um único recurso por questão, para cada candidato, relativamente ao gabarito divulgado, não sendo aceitos recursos coletivos.

13.4 Na hipótese de alteração do gabarito as provas objetivas serão corrigidas de acordo com o novo gabarito.

13.5 Se a análise do recurso resultar anulação de questão (ões), os pontos referentes à(s) mesma(s) será (ão) atribuído(s) a todos os candidatos.

13.6 Recurso interposto em desacordo com este Edital não será analisado.

13.7 O prazo para interposição de recurso é preclusivo e comum a todos os candidatos.

13.8 Os recursos serão recebidos sem efeito suspensivo, exceto no caso de ocasionar prejuízos irreparáveis ao candidato, caso que deverá ser cabalmente comprovado.

13.9 Em nenhuma hipótese serão aceitos pedidos de revisão de recursos ou recurso de gabarito oficial definitivo, ou contra resultado final definitivo nas demais fases.

13.10 Não serão aceitos recursos via postal, via fax, via correio eletrônico ou, ainda, fora do prazo.

13.11 A Banca Examinadora da FUNTEF, instituição responsável pela organização do concurso, constitui última instância para recursos, sendo soberana em suas decisões, razão porque não caberão recursos ou revisões adicionais.

13.12 A Banca Examinadora DA FUNTEF E a comissão concurso da Prefeitura Municipal de Santa Terezinha de Itaipu, após análise dos pedidos, decidirá sobre sua aceitação. As decisões dos recursos serão divulgadas por escrito e disponibilizado a cada impetrante na Prefeitura Municipal de Santa Terezinha de Itaipu.

14 DA DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIA

Fica delegada competência a FUNTEF e a comissão de concurso da Prefeitura Municipal de Santa Terezinha de Itaipu, para:

14.1 Supervisionar e receber as inscrições;

14.2 Preparar atos de homologação das inscrições ou de seu indeferimento;

14.3 Elaborar, aplicar, julgar, corrigir e avaliar as provas;

14.4 Emitir documentos necessários à comunicação com os candidatos;

14.5 Manifestar-se preliminarmente sobre os recursos previstos neste Edital, preparando-os para despacho de autoridade competente;

14.6 Prestar informações sobre o concurso.

15 DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

15.1 IMPORTANTE: QUALQUER ALTERAÇÃO COM RELAÇÃO AO DIA E LOCAIS DAS PROVAS SERÃO DIVULGADOS PREVIAMENTE NOS VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO EM QUE FOI DIVULGADO O EDITAL DE ABERTURA DAS INSCRIÇÕES E NO SITE www.stitaipu.pr.gov.br.

15.2 A validade do concurso será de 02 (dois anos), contados da data de sua homologação, podendo ser prorrogado, uma única vez e por igual período, a critério da administração, por ato expresso da Chefe do Poder Executivo Municipal.

15.3 A Classificação Final dos aprovados será publicada no Jornal O Paraná, afixado no Átrio do Paço Municipal 3 de Maio, localizado na Rua João XXIII, nº 144 Centro - Santa Terezinha de Itaipu, bem como estará disponível no site www.stitaipu.pr.gov.br, em ordem decrescente do número de pontos conquistados pelos candidatos;

15.4 Os casos omissos serão resolvidos pela comissão de concurso público da Prefeitura Municipal de Santa Terezinha de Itaipu, e/ou a FUNTEF.

15.5 A aprovação no Concurso Público não dá ao candidato direito à nomeação, ficando esta condicionada à necessidade do serviço público do Município, respeitada a ordem de classificação;

15.6 Os gabaritos serão armazenados pelo prazo de 6 (seis) meses, contados a partir da data de Homologação do Concurso Público.

15.7 O candidato aprovado poderá requerer a postergação de vaga por uma única vez, posicionando-se no final da lista de classificação, podendo ser chamado durante a validade do concurso, de acordo com as necessidades do serviço público.

15.8 A nomeação dos candidatos para posse será feita por meio de publicação no órgão em que forem realizadas as publicações legais do Município.

15.9 Os candidatos poderão levar os cadernos de provas, desde que permaneçam na sala de realização da prova pelo tempo mínimo de 1 (uma) hora.

15.10 A FUNTEF e a Comissão do Concurso Público estão isentos de qualquer responsabilidade por acidentes que resultarem na incapacidade parcial ou total do candidato, originado por imprudência, imperícia ou negligência, durante a realização de qualquer das etapas do Concurso;

15.11 O valor do vencimento inicial e a jornada de trabalho correspondente a cada cargo constam no item 1.2 do presente Edital;

15.12 Os conteúdos programáticos constam no ANEXO I do presente Edital;

15.13 Os aparelhos de Telefone Celular e Similares deverão ficar com a bateria desacoplada do mesmo durante a realização das provas;

15.14 Não será permitido o ingresso do candidato no local determinado para a realização da prova após o horário preestabelecido e sem a apresentação de um documento oficial de identificação, sendo os retardatários ou ausentes eliminados do Concurso;

15.15 Para fins deste Edital, considera-se documento oficial de identificação a Carteira de Identidade, a Carteira de Identidade Profissional, a Carteira Nacional de Habilitação com foto, a Carteira de Trabalho e Previdência Social e passaporte;

15.16 O candidato impossibilitado de apresentar, no dia da aplicação da prova escrita, documento de Identificação original, por motivo de perda, furto ou roubo, deverá apresentar documento que ateste o registro de ocorrência em órgão policial (não superior a 90 dias) e cópia de documento de identificação;

15.17 Não será permitida a permanência de acompanhante do candidato ou de pessoas estranhas ao concurso nas dependências do local de aplicação das provas.

15.18 A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realização das provas deverá levar um acompanhante, o qual ficará em local reservado e será responsável pela guarda da criança; porem o mesmo deve avisar a comissão de concurso por escrito com documento entregue na Prefeitura Municipal de Santa Terezinha de Itaipu com antecedência de no mínimo 48 (quarenta e oito horas ao inicio da prova)

15.19 O candidato poderá, a critério da comissão do concurso, ser sumariamente eliminado deste processo seletivo público se: lançar mão de meios ilícitos para realização das provas; perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos, incorrendo em comportamento indevido ou descortês com qualquer dos aplicadores, seus auxiliares ou autoridades; atrasar-se ou não comparecer a qualquer das provas; afastar-se do local das provas sem o acompanhamento do fiscal, antes de ter concluído as mesmas; deixar de assinar a Lista de Presença e os respectivos Cartões-resposta; ausentar-se da sala portando o Cartão-Resposta e/ou o Caderno de Questões; descumprir as instruções contidas nas capas das provas; for surpreendido(a), durante as provas, em qualquer tipo de comunicação com outro candidato ou utilizando máquinas de calcular ou similares, livros, códigos, manuais, impressos ou anotações, ou, após as provas, for constatado por meio eletrônico, estatístico, visual ou grafológico, ter utilizado processos ilícitos na realização das mesmas;

15.20 São vedados o porte e/ou o uso de armas, de aparelhos sonoros, fonográficos, de comunicação ou de registro, eletrônicos ou não, tais como: agendas, relógios não convencionais, telefones celulares, "pagers", microcomputadores portáteis ou similares;

15.21 São vedados também o uso de óculos escuros ou quaisquer acessórios de chapelaria tais como chapéu, boné, gorro etc., ou protetores auriculares;

15.22 Não haverá compensação do tempo de amamentação no tempo de duração da prova;

15.23 Os portões de acesso aos locais de realização da prova serão abertos 1 (uma) hora antes do início da prova, e fechados 15 minutos antes do início da prova, estando impedido de ingressar, por qualquer motivo, o candidato que chegar ao local de prova após o horário estipulado.

15.24 A inscrição do candidato implicará o conhecimento deste Edital e na concordância com todas as condições neles estabelecidas;

15.25 Toda a legislação referida neste Edital está à disposição do candidato no site www.stitaipu.pr.gov.br.

15.26 Os candidatos as vagas de operador das máquinas II: Escavadeira Hidráulica, Retro Escavadeira, Rolo Compactador, Moto Niveladora serão avaliados na condução do máquina da espécie e manobras, conhecimento sobre instrumentos do painel de comando, manutenção da máquina, direção e operação da mesma.

15.27 Para os cargos, Eletricista de manutenção e Pedreiro, a prova prática consistirá no desenvolvimento de atividades práticas, na presença de examinadores, abrangendo os conhecimentos necessários aos profissionais no exercício do cargo, onde serão avaliados os seguintes itens:

a) Organização do trabalho;

b) Uso correto de instrumentos e equipamentos;

c) Habilidade e destreza no desenvolvimento das tarefas;

d) Conhecimento prático sobre as atividades desenvolvidas inerentes ao cargo.

15.28 Para a prova prática será convocado os candidatos através de Edital indicando dia e hora, após o resultado da Prova Escrita.

15.29 A classificação de candidatos com deficiência física será feita em duas listas, contendo a primeira a classificação de todos os candidatos ao respectivo cargo, incluindo os com deficiência física, e a segunda somente a destes, para os fins da legislação citada neste Edital;

15.30 A FUNTEF não possui vínculo ou convênio com nenhuma instituição ou cursos preparatórios para este concurso, não se responsabilizando por quaisquer cursos, textos ou apostilas.

15.31 Os pontos relativos às questões objetivas que, porventura, forem anuladas, serão atribuídos a todos os candidatos que se submeteram à respectiva prova. Se houver alteração de alternativa (a, b, c, d, e) divulgada pelo gabarito provisório como sendo a correta, os efeitos decorrentes serão aplicados a todos os candidatos, independentemente de terem ou não recorrido, ou de terem ou não marcado a opção divulgada como correta pelo gabarito provisório.

15.32 Os cargos que não necessitem de prova prática, poderão ser homologados após vencidas as etapas deste edital.

15.33 Não serão admitidos recursos relativos ao preenchimento incompleto, equivocado, em duplicidade ou incorreto do cartão-resposta, nem pelo motivo de resposta que apresenta rasura.

15.34 Não haverá, sob qualquer hipótese ou alegação, segunda chamada para as etapas previstas para este Concurso Público. O não comparecimento a quaisquer das provas, resultará na eliminação automática do candidato;

15.35 Para efeito de admissão, fica o candidato convocado sujeito a aprovação em exame médico e psicológico e apresentação dos documentos legais que lhe forem exigidos.

15.36 Os candidatos aprovados e convocados irão prestar serviços na circunscrição, territorial do município de Santa Terezinha de Itaipu, podendo ser na sede, distritos, vilas e/ou localidades, de acordo com as necessidades da Prefeitura Municipal de Santa Terezinha de Itaipu.

15.37 Os aprovados serão chamados única e exclusivamente para preenchimento de vagas existentes, de acordo com a necessidade do serviço público municipal.

15.38 Caso venha a mudar de endereço e telefones mencionados no ato da inscrição do concurso, o candidato aprovado terá a responsabilidade de manter seus dados cadastrais (endereços e telefone) atualizados, protocolando na Prefeitura Municipal de Santa Terezinha de Itaipu-PR.

15.39 O candidato classificado que não aceitar a vaga ofertada será considerado desistente e seu nome será eliminado da lista de classificação.

15.40 É de inteira responsabilidade do candidato o acompanhamento dos Editais e demais comunicados com a divulgação dos locais e datas das provas que serão publicados no jornal Órgão Oficial do Município, e afixado em mural no hall de entrada da Prefeitura Municipal de Santa Terezinha de Itaipu-PR e no site www.stitaipu.pr.gov.br.

15.41 O ato de inscrição implica na aceitação destas e demais condições do presente Edital.

15.42 A verificação em qualquer época, de declaração falsa ou inexata de dados constantes da ficha de inscrição, bem como a apresentação de documentos falsos ou a prática de atos dolosos pelo candidato, importará na anulação de sua inscrição e de todos os atos dela decorrentes, sem prejuízo de outros procedimentos legais.

15.43 Os cartões resposta deste Concurso Público bem como os cadernos de provas serão arquivados pela instituição responsável pela elaboração e correção das provas e serão mantidos pelo período de seis (06) meses, findo o qual, serão incinerados.

15.44 Alterações e complementações deste edital poderão ocorrer, por meio de aditivos, no transcorrer do processo para atender a legislação em vigor desde que não gere prejuízo aos candidatos e que atendam aos princípios da administração pública;

15.45 Os casos omissos ou não previstos neste Edital serão resolvidos pela Comissão do Concurso Público e a FUNTEF

15.46 Este Edital entra em vigor na data de sua publicação.

Município de Santa Terezinha de Itaipu, 07 de Janeiro de 2011.

Ana Maria Carlessi
Prefeita Municipal

ANEXO I

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CARGOS DE NÍVEL FUNDAMENTAL INCOMPLETO/ ALFABETIZADO LÍNGUA PORTUGUESA

Interpretação de textos. Ortografia. Separação silábica. Pontuação. Grafia correta de palavras. Acentuação. Encontro consonantal e vocálico. Tipos de frases. Sinônimos e antônimos. Substantivos coletivos.

MATEMÁTICA

Operações com números naturais: adição, subtração, multiplicação e divisão. Problemas envolvendo as quatro operações.

CONHECIMENTOS GERAIS

Acontecimentos locais, nacionais e internacionais. Meio ambiente e cidadania. Posição limites geográficos do Brasil, do Paraná e do Município de Santa Terezinha de Itaipu. História do Município de Santa Terezinha de Itaipu.

CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E MÉDIO

IMPORTANTE: A complexidade das perguntas levará em conta o grau de formação exigível para o provimento dos cargos.

LÍNGUA PORTUGUESA

Linguagem Escrita: Vocabulário. Ortografia. Pontuação. Sílabas. Acentuação gráfica. Classes gramaticais. Conjugação de verbos usuais. Regência. Concordância. Fonética. Formação de Palavras. Linguagem figurada. Discurso direto e indireto. Análise sintática. Emprego de pronomes. Formas de tratamento. Interpretação de textos. Versificação. Pontuação. concordância nominal e verbal. Emprego de tempos e modos verbais. Vozes do verbo. Regência nominal e verbal. Ocorrência de crase. Estrutura do vocábulo. Radicais e afixos. Formação de palavras: composição e derivação. Termos da oração. Tipos de predicação. Estrutura do período: coordenação e subordinação. Nexos oracionais, Valor lógico e sintático das conjunções. Semântica. Sinonímia e antonímia.

MATEMÁTICA

Regra de três simples e composta; Juros simples e composto; Equação de 2º grau; Porcentagem; Organização de dados estatísticos, quadros e tabelas; Sistemas de equações

CONHECIMENTOS GERAIS/ATUALIDADES/HISTÓRIA/GEOGRAFIA

Atualidades. Generalidades e conceitos do Brasil e do Mundo. História e Geografia do Brasil, do Paraná e de Santa Terezinha de Itaipu. Economia social. Questão agrária. Distribuição de renda. Terceiro Setor. Relações com o Trabalho. Direitos dos portadores de necessidades especiais. Constituição da República Federativa do Brasil, de 5 de outubro de 1988. Urbanização. Regiões metropolitanas. Problemas ambientais, urbanos e agrícolas. Meio ambiente. População. Estados brasileiros. Organização social, política e econômica do Brasil. Dívida externa e interna. Aspectos históricos, culturais, geográficos, econômicos e populacionais do Município de Santa Terezinha de Itaipu. Constituição da República Federativa do Brasil, de 5 de outubro de 1988: arts. 1º a 41, atualizados até a Emenda Constitucional nº 58, de 23 de setembro de 2009.

NOÇÕES DE INFORMÁTICA:

Conceitos básicos de informática: Componentes de Hardware e software de computadores;

Conceitos e modos de utilização de sistemas operacionais Windows e Linux; Conceitos e tecnologias de proteção e segurança da informação (antivírus, backup, spam, ...); Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos associados à edição de textos, planilhas eletrônicas e apresentações; Conceitos de internet e intranet, operações com arquivos; Ferramentas, aplicativos comerciais de navegação, correio eletrônico, grupos de discussão, busca e pesquisa.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

ASSISTENTE SOCIAL

História do Serviço Social: a institucionalização e o processo de profissionalização do Serviço Social nos contextos sociais da América Latina e do Brasil; Surgimento do Serviço Social no Brasil e as influências europeia e norte-americana; Primeiras contribuições teóricas e principais autores; Movimento de reconceituação na. América Latina e no Brasil; Críticas à reconceituação; e o Serviço Social na atualidade. Fundamentos Teóricos e Metodológicos do Serviço Social: a influência das correntes teóricas e filosóficas na construção teórico-metodológica do Serviço Social; e Questões teórico-metodológicas atuais. Política Social: a questão da assistência social, da cidadania e dos direitos sociais; O neoliberalismo e as políticas sociais; e políticas sociais brasileiras: assistência social, previdência social, criança e adolescente, pessoa idosa, pessoa portadora de deficiência, política nacional sobre drogas, política de assistência social, entre outras. Projetos Sociais: planejamento, administração e avaliação. Fundamentos Práticos do Serviço Social; instrumental técnico para realização de atendimentos; Elaboração de documentos técnicos; e Serviço Social e interdisciplinaridade. Ética Profissional do Assistente Social.

ATENDENTE DE FARMÁCIA

Noções básicas sobre medicamentos: conceito de medicamento, remédio e veneno; vias de introdução dos medicamentos. Formas farmacêuticas de medicamentos: medicamentos sólidos de uso interno e externo, semissólidos (uso externo) e líquidos de uso interno e externo. Acondicionamento, embalagem e rotulagem. Conservação. Noções básicas sobre germicidas: esterilizantes químicos, desinfetantes, antissépticos. Legislação farmacêutica: Lei 5.991/1973; Portarias nº 27 e 28/1986 da DIAMED (Divisão de Medicamentos da Secretária Nacional de Vigilância Sanitária do Ministério de Saúde). Assistência Farmacêutica: medicamentos essenciais e sua importância na atenção primária de saúde. O uso racional dos medicamentos.

AUXILIAR ADMINISTRATIVO

Serviços e rotinas de protocolo. Expedição e arquivos. Classificação de documentos e correspondências. Correspondência oficial. Processos administrativos: formação, atuação e tramitação. Gestão de material e controle de estoque. Noções de administração financeira, recursos humanos e gestão patrimonial. Noções de Auditoria Interna. Atos Administrativos: conceito, requisitos, atributos, classificação, invalidação. Administração Pública: conceito e entes públicos. Organização administrativa dos serviços do órgão municipal e finalidade dos órgãos. Qualidade do atendimento ao publico. A imagem da instituição. A imagem profissional: sigilo e postura. Legislação federal específica: Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000 (Responsabilidade Fiscal); Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993 (Licitações e Contratos Administrativos); Lei nº 4.320, de 17 de março de 1964 (Orçamentos Públicos). Constituição da República Federativa do Brasil, de 5 de outubro de 1988: organização do Estado brasileiro; direitos e garantias fundamentais; organização dos Poderes; serviço público. Informática: conceitos básicos de software, hardware, internet e intranet; noções do ambiente Windows XP; aplicativos para elaboração de textos, planilhas eletrônicas e banco de dados; Internet Explorer e Mozilla Firefox; correio eletrônico (webmail); cópias de segurança (backup) busca e pesquisa na web.

AUXILIAR DE ENFERMAGEM

Legislação do Sistema Único de Saúde (SUS). Código de Ética Profissional. Administração de Medicamentos. Curativos: material utilizado, tipos de ferimentos, procedimentos. Limpeza, assepsia, antissepsia, desinfecção e esterilização: conceitos, importância, produtos utilizados e procedimentos. Assistência à criança: desidratação, desnutrição, verminoses e doenças transmissíveis. Assistência à mulher: gravidez, parto e pós-parto. Instruções e cuidados para a coleta de sangue, fezes e urina. Assistência a portadores de problemas clínicos e cirúrgicos. Cálculos matemáticos de dosagem de medicamentos. Primeiros Socorros. Vacinas: rede de frio, validade, via de administração, dose, esquema do Ministério da Saúde e doenças previníveis por imunização. Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e principais doenças profissionais. Infecção hospitalar. Técnicas de contenção. Técnicas de isolamento.

ELETRICISTA DE MANUTENÇÃO

Circuitos elétricos: leis e conceitos básicos, comportamento de componentes e de circuitos no domínio tempo e no domínio frequência; sistemas polifásicos; linhas de transmissão; Eletrônica: análise de operação e projeto de circuitos com diodos, transistores e amplificadores operacionais; Conversão de energia: princípios de funcionamento de transformadores (monofásicos e trifásicos), geradores e motores (corrente contínua, monofásicos e trifásicos); Sistemas de controle: análise de sistemas realimentados, diagramas de blocos e de fluxo de sinal, critérios de estabilidade e compensação; Eletrônica industrial: circuitos com tiristores, retificadores e inversores controle e acionamento de máquinas elétricas; Noções básicas de interpretação de projetos elétricos prediais de baixa tensão. Instalação, conservação e manutenção elétrica predial. Equipamentos e materiais: conhecimento e finalidades. Noções de Segurança do trabalho: acidentes do trabalho, causas e prevenção. Normas de segurança: conceito e equipamentos. Normas de higiene: meio ambiente e CIPA. NR 06 - Equipamentos de proteção individual. NR 07 - Programa de controle médico e saúde ocupacional. NR 10 - Segurança em instalações e serviços em eletricidade.

DENTISTA

Promoção de saúde e prevenção de doenças bucais; Diagnóstico oral e plano de tratamento odontológico; Noções básicas de dentística operatória; Noções básicas de periodontia; Noções básicas de cirurgia oral menor: Noções básicas de odontopediatria; Urgências odontológicas; Noções básicas de atendimento a pacientes especiais, Noções básicas de endodontia; Código de ética profissional; Índices epidemiológicos; Biossegurança; SUS; Prótese.

ENFERMEIRO

Técnicas de Enfermagem: sinais vitais; higienização; administração de medicamentos via oral e parenteral; cuidados especiais; coleta de material para exame. Introdução às Doenças Transmissíveis: terminologia básica; noções de epidemiologia; esterilização e desinfecção; doenças de notificação compulsória; isolamento; infecção hospitalar; vacinas. Socorros de Urgência: parada cardiorrespiratória; hemorragias; ferimentos superficiais e profundos; desmaio; afogamento, sufocamento, choque elétrico, envenenamento, mordidas de cobras; fraturas e luxações; corpos estranhos; politraumatismo, queimaduras. Pediatria: o crescimento e o desenvolvimento infantil; alimentação e doenças mais comuns das crianças; berçários e lactários. Centro Cirúrgico: terminologia cirúrgica; cirurgias mais comuns. O Corpo Humano: anatomia e fisiologia. Atualidades sobre Saúde Pública e Enfermagem. Ética profissional: comportamento social e de trabalho; sigilo profissional.

FISCAL SANITÁRIO

Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990 (Lei Orgânica da Saúde). (Sistema Único de Saúde): diretrizes e competências. Atribuições da Vigilância Sanitária: conceito, abrangência das ações, ações desenvolvidas por área de abrangência. Constituição do Estado do Paraná. Código Sanitário do Estado do Paraná - Fiscalização e orientação em ambientes de trabalho e saúde do trabalhador. Conceitos: comunidade; cidadãs, cidadãos, cidadania - Direitos e Deveres.

GARI

Funções. Ferramentas utilizadas. Jardinagem: noções de adubação; poda de árvores; plantio; replantio. Equipamentos, ferramentas e utensílios comuns ao exercício da função. Limpeza e conservação de bens móveis e dependências. Utilização de materiais e produtos específicos. Serviços internos e externos de limpeza e conservação de prédios públicos, pátios, jardins. Limpeza de manutenção dos equipamentos e utensílios, caixa d'água, mobiliário, instalações diversas e cortinados. Conservação e responsabilidade pela guarda e manutenção das ferramentas e instrumentos de trabalho. Observação e cumprimento das normas de higiene e segurança do trabalho. Execução de tarefas correlatas.

MÉDICO (PEDIATRIA)

SUS - Princípios e Diretrizes. Noções sobre Políticas de Saúde no Brasil. Lei Orgânica da Saúde e NOB 1996. Lei Orgânica Municipal - Seção Saúde. Condições de saúde da criança brasileira. Organização da atenção à criança na rede básica de saúde. Código de ética Médica. Indicadores de mortalidade perinatal, neonatal e infantil, Crescimento e desenvolvimento: desnutrição, obesidade e distúrbios do desenvolvimento neuro-psicomotor, Imunizações: ativa e passiva, Alimentação do recém-nascido e lactente: carências nutricionais, desvitaminoses. Patologia do lactente e da criança: Distúrbios cárdio-circulatórios: Cardiopatias congênitas, Choque, Crise Hipertensa, Insuficiência cardíaca, Reanimação cardiorrespiratória. Distúrbios respiratórios: Afecções de vias aéreas superiores, Bronquite, bronquiolite, Estado de mal asmático, Insuficiência respiratória aguda, Pneumopatias agudas e derrames pleurais. Distúrbios metabólicos e endócrinos: Acidose e alcalose metabólicas, Desidratação aguda, Diabetes mellitus, Hipotireoidismo e hipertireoidismo, Insuficiência suprarrenal. Distúrbios neurológicos: Coma, Distúrbios motores de instalação aguda, Estado de mal convulsivo. Distúrbios do aparelho urinário e renal: Glomerulopatias, Infecções do trato urinário, Insuficiência renal aguda e crônica, Síndrome hemolíticourêmica, Síndrome nefrótica. Distúrbios onco-hematológicos: Anemias carenciais e hemolíticas, Hemorragia digestiva, Leucemias e tumores sólidos, Síndromes hemorrágicas. Patologia do fígado e das vias biliares: Hepatites virais, Insuficiência hepática. Doenças Infectocontagiosas: AIDS, Diarreias agudas. Doenças infecciosas comuns da infância. Estafilococcias e estreptococcias. Infecção hospitalar. Meningoencegalites virais e fúngicas. Sepse e meningite de etiologia bacteriana. Tuberculose. Viroses respiratórias. Acidentes: submersão. Intoxicações exógenas agudas. Violência Doméstica. Primeiros Socorros no Paciente Politraumatizado.

MÉDICO (GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA)

SUS - Princípios e Diretrizes. Noções sobre Políticas de Saúde no Brasil. Lei Orgânica da Saúde e NOB 1996.Lei Orgânica Municipal - Seção Saúde. Atenção integral à saúde da mulher e o Sistema Único de Saúde. Anatomia clínica e cirúrgica do aparelho reprodutor feminino. Fisiologia do ciclo menstrual. Disfunções menstruais. Bioesteroidogênese. Histopatologia cíclica do aparelho genital. Anomalias congênitas e intersexo. Doenças infectocontagiosas, doenças por bactérias, vírus, protozoários, tuberculose, esquistossomose, septicemia, DST e AIDS. Manifestações cutâneas das doenças sistêmicas pertinentes. Ginecologia endócrina: anomalias congênitas do aparelho reprodutor feminino, vaginites e cervicites, câncer do colo uterino, tumores do ovário, câncer de mama, hiperplasia endometrial, doenças sexualmente transmissíveis. Planejamento familiar; Métodos anticoncepcionais; Uso de medicamentos na gravidez; Aborto, gravidez ectópica e mola hidatiforme. Transmissão materno-fetal de infecções. Pré-eclânpsia. Diabetes e outras intercorrências clínicas na gestação. Hemorragias do III trimestre. Sofrimentos fetal crônico e agudo. Prevenção da prematuridade. Puberdade, esterilidade feminina, endometriose. Pré-natal normal e patológico. Seguimento, controle, assistência ao parto, infecções e gravidez, DST e gravidez, gravidez na adolescência e na mulher com mais de 35 anos de idade.

MÉDICO VETERINÁRIO

Disciplinas básicas de graduação em medicina veterinária (Curricular Básica). Clínica médico-cirúrgica veterinária. Doenças infectocontagiosas dos animais domésticos. Epidemiologia e saúde pública veterinária. Farmacologia e terapêutica médica-veterinária. Fisiologia dos animais domésticos. Inspeção e tecnologia de produtos de origem animal. Legislações sanitárias (federal e estadual/PR). Microbiologia e imunologia. Nutrição animal. Parasitologia médico-veterinária. Patologia médico-veterinária. Reprodução e fisiologia da reprodução animal. Toxicologia. Zoonoses. Zootécnica. Ações de vigilância em saúde (epidemiológica, sanitária e ambiental). Agravos à saúde provocados por alimentos (intoxicação e infecções). Higiene e higienização de estabelecimentos e de alimentos. Medidas de controle urbano de animais de fauna sinantrópica Medidas de controle urbano de animais domésticos. Bioestatística. Legislação do SUS.

MONITOR DE CRECHE

Concepção de criança e família segundo o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Critérios para um atendimento em creche que respeite os direitos fundamentais das crianças. Tendências pedagógicas no Brasil e a didática. Planejamento Pedagógico numa perspectiva de transformação social. Psicogênese da alfabetização. Construção do conhecimento matemático e a atuação do professor de Educação Infantil e Ensino Fundamental. Elaboração do Universo pela criança: as noções de tempo, espaço, objeto e casualidade. O jogo na construção do conhecimento pela criança. O raciocínio infantil: o pensamento racional e pensamento criador. Avaliação. Orientação pedagógica. Formação continuada do professor e a integração: teoria e prática. Legislação federal específica: Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente); Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Diretrizes e Bases da Educação Nacional

NUTRICIONISTA

Conservação e armazenamento de alimentos: uso do calor, do frio, do sal/açúcar, aditivos, irradiação e fermentação. Unidades de alimentação e nutrição: objetivos e características, planejamento físico, recursos humanos, abastecimento e armazenamento. Controle de qualidade dos alimentos. Planejamento, avaliação e cálculo de dietas e (ou) cardápio para pré-escolar e escolar, adolescente, adulto, idoso, gestante, lactente, e coletividade sadia em geral. Nutrição normal: definição, leis da alimentação, recomendação de nutrientes. Legislação sanitária. Ética e legislação profissional. Desnutrição: epidemiologia de desnutrição, aspectos sociais e econômicos. Diagnósticos antropométricos: padrões de referência. Avaliação nutricional da criança: índice de massa corporal. Dietoterapia nas carências nutricionais: desnutrição energético-protéica. Anemias nutricionais e carência de vitaminas. Noções básicas de Vigilância Epidemiológica.

OPERADOR DE MÁQUINA

Primeiros Socorros. Cargas Perigosas. Equipamentos obrigatórios. Manutenção e reparos no veículo. Avarias, sistema de aquecimento, freios, combustão, eletricidade. Controle de quilometragem, combustíveis, e lubrificantes. Conservação e limpeza do veículo. Condições adversas. Segurança. Instrumentos e controle. Procedimento de operações. Verificações diárias. Manutenção periódica. Ajustes. Diagnóstico de falhas. Engrenagens. Simbologia. Lei nº 9.503, de 23 de Setembro de 1997 (Código de Trânsito Brasileiro), e Legislação Complementar. Resoluções do CONTRAN. Sinalização de trânsito horizontal e vertical. Normas Regulamentadoras (NR's): NR 07 (Programa de controle médico e saúde ocupacional); NR 11 (Transporte, movimentação, armazenagem e manuseio de materiais).

PEDREIRO

Noções básicas de interpretação de projetos arquitetônicos. Recebimento e armazenamento de materiais de construção civil: cimento, cal, areia, brita, aço, madeira, materiais cerâmicos, vidros, tintas e vernizes. Preparo, utilização e controle do concreto e argamassas, alvenarias, revestimentos de paredes e pisos, coberturas, instalação de esquadrias e pinturas em geral. Conhecimento de ferramentas e equipamentos de serviço. Manutenção e consertos prediais. Orçamentos básicos e custos. Proteção e segurança no trabalho. Atividades da rotina diária do trabalho. Normas Regulamentadoras (NR's): NR 06 (Equipamentos de proteção individual); NR 07 (Programa de controle médico e saúde ocupacional).

PSICÓLOGO

Teorias e técnicas psicológicas. Psicologia do desenvolvimento. Psicologia da aprendizagem. Psicologia da personalidade. Psicopatologias. Avaliação psicológica: processo psicodiagnóstico. Entrevista clínica: Técnicas de entrevista; Instrumentos de avaliação psicológica. A importância do diagnóstico na educação: natureza e objetivos do diagnóstico escolar; técnicas e métodos. Psicoterapias. Psicoterapia breve. Psicologia organizacional. Critérios de seleção, avaliação e interpretação de resultados. Código de Ética Profissional dos psicólogos. Elaboração de documentos decorrentes de avaliações psicológicas. Resoluções do Conselho Federal de Psicologia (CFP): Resolução nº 007/2003; Resolução nº 001/2009; Resolução nº 003/2007; Resolução nº 006/2007.

RECEPCIONISTA

Uso do fax, copiadora e telefonia fixa e móvel; Noções de protocolo e arquivo e Técnicas de Arquivamento; Tipos de correspondências; Classificação de Correspondências, Serviço Postal e Formas de Tratamento em correspondência oficial; Recebimento e Remessa de Correspondência oficial; Siglas e Abreviaturas; Técnicas de comunicação; Imagem profissional; Sigilo Profissional; Relações Humanas no trabalho; Noções dos Poderes Executivo e Legislativo Municipal.

SECRETÁRIO DE ESCOLA

Conceitos de organização de arquivos e métodos de acesso. Princípios informativos da Administração Pública. Ato administrativo: conceito, classificação, atributos, elementos, espécies, discricionariedade, vinculação, revogação e anulação. Mérito do ato administrativo. Teoria dos motivos determinantes. Administração pública direta e indireta. Licitação Pública: princípio, modalidades, dispensa e inexigibilidade. Habilitação e Adjudicação. Constituição da República Federativa do Brasil, de 5 de outubro de 1988: arts. 1º a 41, atualizados até a Emenda Constitucional nº 58, de 23 de setembro de 2009. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente) - Parte Geral: Das Disposições Preliminares (arts. 1º a 6º); do Direito à Vida e à Saúde (arts. 7º a 14); do Direito à Liberdade, ao Respeito e à Dignidade (arts. 15 a 18); do Direito à Educação, à Cultura e ao Esporte (arts. 53 a 59); das Medidas de Proteção (arts. 98 a 102); da Proteção Judicial dos Interesses Individuais, Difusos ou Coletivos (art. 208); das Infrações Administrativas (art. 245). Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Diretrizes e Bases da Educação Nacional): arts. 1º a 42. Lei nº 4.898, de 9 de dezembro de 1965 (Abuso de Autoridade). Recebimento e expedição de correspondência, processos e papéis em geral. Registro e controle de frequência de pessoal docente e administrativo. Escala de férias. Folha de pagamento. Inventário da escola.

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

Centro Cirúrgico: terminologia cirúrgica, cirurgias mais comuns. Técnicas Básicas de Enfermagem: sinais vitais, higienização, administração de medicamentos via oral e parenteral, cuidados especiais, coleta de material para exame. Doenças Transmissíveis: terminologia básica, noções de epidemiologia, esterilização e desinfecção, doenças de notificação compulsória, isolamento, infecção hospitalar, vacinas. Conhecimentos básicos: parada cardiorrespiratória, hemorragias, ferimentos superficiais e profundos, desmaio, estado de choque, convulsões, afogamento, sufoca mento, choque elétrico, envenenamento, mordidas de cobras, fraturas e luxações, corpos estranhos, traumatismo, queimaduras. Código de Ética Profissional.

ANEXO II

ASSISTENTE SOCIAL

Prestar serviços de âmbito social à Prefeitura, identificando e analisando seus problemas e necessidades materiais, psíquicas e de outra ordem. Aplicar métodos e processos básicos do serviço social, para prevenir ou eliminar desajustes de natureza biopsicossocial e promover a integração ou reintegração das pessoas à sociedade. Aconselhar e orientar os indivíduos afetados em seu equilíbrio emocional, baseando-se no conhecimento sobre a dinâmica psicossocial do comportamento das pessoas. Aplicar a técnica do serviço social de casos, para possibilitar o desenvolvimento das capacidades das pessoas e conseguir o ajustamento destas ao meio social. Promover a participação consciente dos indivíduos em grupos, desenvolvendo suas potencialidades e promovendo atividades educativas, recreativas e culturais, para assegurar o progresso coletivo e a melhoria do comportamento individual. Desenvolver a consciência social do indivíduo, aplicando a técnica do serviço social de grupo aliado à participação em atividades comunitárias, para atender às aspirações pessoais desse indivíduo e inter-relacioná-lo ao grupo. Programar a ação básica de uma comunidade nos campos social, médico e outros, valendo-se da análise de recursos e das carências socioeconômicas dos indivíduos e da comunidade em estudo, para possibilitar a orientação adequada da clientela e o desenvolvimento harmônico da comunidade. Colaborar no tratamento de doenças orgânicas e psicossomáticas, ao atuar na remoção dos fatores psicossociais e econômicos que interferem no tratamento, para facilitar a recuperação da saúde. Organizar e executar programas de serviço social em empresas e órgãos de classe, ao realizar atividades de caráter educativo, recreativo, assistência à saúde, entre outras, para facilitar a integração dos trabalhadores aos diversos tipos de ocupações e contribuir ao aperfeiçoamento das relações humanas na Prefeitura. Assistir as famílias em suas necessidades básicas, orientando-as e fornecendo-lhe suporte material, educacional, médico e de outra natureza, para melhorar a sua situação e possibilitar uma convivência harmônica entre os membros. Dedicar assistência ao menor carente ou infrator, atendendo às suas necessidades primordiais, para assegurar-lhe desenvolvimento sadio da personalidade ou integração na vida comunitária. Identificar os problemas e fatores que perturbam ou impedem a utilização da potencialidade dos educandos, analisando as causas dessas perturbações, para permitir a eliminação destas com vistas a um maior rendimento escolar. Assistir encarcerados, ao programar e desenvolver atividades de caráter educativo e recreativo nos estabelecimentos prisionais, e atender às suas necessidades básicas, a fim de evitar a reincidência do ato antissocial, e permitir sua reintegração na sociedade. Articular-se com profissionais especializados em outras áreas relacionadas a problemas humanos, intercambiando informações, a fim de obter subsídios para elaboração de diretrizes, atos normativos e programas de ação social referentes a campos diversos de atuação, como orientação e reabilitação profissional, desemprego, amparo a inválidos, acidentados e outros.

ATENDENTE DE FARMÁCIA

Sob supervisão do farmacêutico bioquímico, fazer todo o acompanhamento dos medicamentos e produtos nas farmácias da Prefeitura, desde a elaboração dos pedidos, controle de estoque, cuidados com a estocagem, até a entrega dos medicamentos aos usuários. Atender ao público; manusear material farmacológico em unidade de saúde e/ou ambulatorial, sob a supervisão de profissional da área de saúde; auxiliar o Farmacêutico na manipulação de material esterilizado; preparar o paciente para consultas, exames e tratamentos; observar, reconhecer e descrever sinais e sintomas, conforme o nível de sua qualificação; esterilização de material; preparação da sala para procedimentos; preenchimento das fichas; prestar assistência, direta ou indiretamente, ao paciente sempre sob a supervisão do Farmacêutico; registrar a entrada e saída de medicamentos e produtos, bem como examinar a quantidade destes; listar medicamentos e produtos para reposição; requisitar medicamentos e produtos em falta; conferir medicamentos e produtos mediante nota fiscal e pedido; estocar medicamentos e produtos; devolver medicamentos e produtos rejeitados; separar medicamentos e produtos para balanço; verificar condições dos medicamentos e dos produtos (validade e estado físico); recolher medicamentos e produtos violados, fora de lugar ou com validade vencida; entregar os medicamentos e produtos aos pacientes mediante prescrição médica.

AUXILIAR ADMINISTRATIVO

Receber, registrar, protocolar, despachar, classificar e arquivar documentos e volumes; redigir correspondências de natureza simples; realizar serviços de digitação, datilografia e controle diversos; recepcionar pessoas; requisitar serviços de reprografia; transmitir e receber FAX e e-mail; recepcionar e expedir listagens aos usuários. Classificar e arquivar correspondências, relatórios, planilhas, fichas e outros documentos, de modo a efetuar triagem, ordenar, grampear e etiquetar, para fins de controle e fácil localização. Receber, registrar e encaminhar correspondências, faturas, ordens de serviços, listagens e outros documentos, ao separar, conferir e registrar dados de identificação, para fins de controle de documentação e prosseguimento do processo de trabalho. Protocolar e despachar documentos e volumes, de forma a efetuar registros quanto à quantidade, especificações, destino, data e outras informações, além de acondicioná-los em embalagens apropriadas, a fim de evitar extravios, e também possibilitar o encaminhamento aos interessados. Digitar ou datilografar correspondências, tabelas, relatórios, circulares, memorandos, apostilas, formulários e outros documentos, de modo a transcrever dados manuscritos, impressos e seguir padrões estabelecidos de estética e apresentação, a fim de atender às exigências de trabalho do órgão. Efetuar levantamentos referentes a assuntos diversos, ao coletar e registrar dados, a fim de serem utilizados pelos órgãos competentes. Redigir correspondência de natureza simples, e desenvolver assuntos rotineiros, a fim de obter e/ou prestar informações. Controlar o material de expediente, ferramentas e instrumentos utilizados na área, e em relação a estes registrar quantidade, qualidade e consumo; preparar requisições; conferi-los e entregá-los quando solicitado, a fim de atender às necessidades da área e do andamento dos trabalhos. Realizar controles diversos dentro de sua área de atuação, receber comunicados ou proceder ao levantamento de dados, e efetuar os registros pertinentes, a fim de possibilitar o acompanhamento dos serviços. Providenciar a duplicação de documentos, preencher requisições, angariar assinaturas e dirigir-se ou solicitar o envio ao centro de reprografia, a fim de atender às necessidades do serviço. Transmitir e receber FAX e e-mail. Efetuar a recepção e expedição de listagens e trabalhos processados, e verificar prazos de entrega, qualidade e remeter aos usuários. Executar outras tarefas compatíveis com as previstas no cargo e/ou com as necessidades da Secretaria Municipal de Educação e Cultura.

AUXILIAR DE ENFERMAGEM

Auxiliar, sob supervisão, no atendimento a pacientes nas unidades hospitalares e de saúde pública, ao exercer atividades como verificar temperatura, pressão, e levantar dados biométricos, entre outros. Preparar paciente para consultas e exames, orientando-os sobre as condições de realização destes, a fim de facilitar a atividade médica. Preparar e esterilizar materiais e instrumentos, ambientes e equipamentos, segundo orientação, para realização de exames, tratamentos, intervenções cirúrgicas, imunizações, obturações e outros. Preparar e aplicar vacinas e injeções, observando as dosagens indicadas. Realizar exames eletroencefalográficos, e outros, posicionando adequadamente o paciente, manejando os dispositivos necessários segundo instruções médicas. Orientar pacientes, de forma a prestar-lhes informações relativas à higiene, alimentação, utilização de medicamentos e cuidados específicos sobre tratamento de saúde. Elaborar relatórios das atividades do setor, que deverá indicar número de pacientes, exames realizados, vacinas aplicadas e outros, e efetuar o controle diário do material utilizado, e anotar a quantidade e o tipo dos mesmos. Acompanhar em unidades hospitalares as condições de saúde dos pacientes, ao medir pressão e temperatura, controlar pulso, respiração, troca de soros e ministrar documentos, segundo prescrição do médico. Auxiliar a equipe de enfermagem em intervenções cirúrgicas. Colher material para exames laboratoriais, ministrar medição via oral e parenteral; efetuar controles diversos de pacientes. Prestar assistência médico-odontológica. Armazenar e distribuir materiais esterilizados. Coletar material para exames de laboratório, segundo orientação médica. Executar outras tarefas correlatas.

DENTISTA

Diagnosticar e tratar infecções da boca, dentes e região maxilofacial, utilizando processos clínicos ou cirúrgicos, para promover e recuperar a saúde bucal e geral: examinar os dentes e a cavidade bucal, utilizando aparelhos ou por via direta, para verificar a presença de cáries e outras infecções.

Atender e orientar pacientes e executar tratamento odontológico, realizando, entre outras atividades, radiografias e ajuste oclusal, aplicação de anestesia, extração de dentes, tratamento de doenças gengivais e canais, cirurgias bucomaxilofaciais, implantes, tratamentos estéticos e de reabilitação oral, confecção de prótese oral e extraoral; diagnosticar e avaliar pacientes e planejar tratamento; realizar auditorias e perícias odontológicas; administrar local e condições de trabalho, adotando medidas de precaução universal de biossegurança; realizar os procedimentos clínicos da atenção básica em saúde bucal, incluindo atendimento das urgências e pequenas Cirurgias ambulatoriais; encaminhar e orientar usuários quando necessário, e a outros níveis de assistência, mantendo sua responsabilização pelo acompanhamento do usuário e o segmento de tratamento; coordenar e participar de ações coletivas voltadas à promoção da saúde e à prevenção de doenças bucais; acompanhar, apoiar e desenvolver atividades referentes à saúde bucal com os demais membros da Equipe de Saúde da Família, buscando aproximar e integrar ações de saúde forma multidisciplinar; contribuir e participar das atividades de Educação permanente do THD, ACD a ESP; realizar supervisão técnica do THD e ACD; participar do gerenciamento dos insumos necessários para o adequado funcionamento da ESF; desenvolver outras atividades correlatas; bem como as atribuições previstas na Portaria 648/GM do Ministério da Saúde.

ELETRICISTA DE MANUTENÇÃO

Executar a manutenção preventiva e corretiva de instalações e equipamentos elétricos em prédios públicos, de modo a ajustar, reparar ou substituir peças ou conjuntos. Testar e fazer os reajustes e regulagens convenientes, com a ajuda de ferramentas e instrumentos de testes e medição, para assegurar àquela aparelhagem elétrica condições de funcionamento regular e eficiente.

Examinar instalações e equipamentos elétricos em prédios públicos, valendo-se dos planos de montagem, especificações e de instrumentos adequados, para localizar e identificar defeitos. Repara a rede elétrica interna em geral, caixas e chaves de distribuição, equipamentos auxiliares e outros, e para tanto consertar ou substituir peças; fazer as regulagens necessárias; medir e testando os diversos elementos do conjunto; utilizar voltímetro, amperímetro, extratores, adaptadores, solda e outros recursos, para mantê-las em condições de funcionamento. Efetuar ligações provisórias de luz e força em equipamentos portáteis, aparelhos de teste e solda e máquinas diversas, e instalar fios e demais componentes, com a ajuda de ferramentas apropriadas, e testá-los com instrumentos adequados, para permitir a utilização dos mesmos, em trabalhos de natureza temporária ou eventual. Proceder a instalação, reparo ou substituição de tomadas, fios, lâmpadas, painéis e interruptores, de forma a utilizar chaves, alicates e outras ferramentas, para atender às necessidades de consumo de energia elétrica. Pode executar pequenos trabalhos em rede de alta tensão e eletrônica e montar máquinas e aparelhos elétricos, quando necessário.

ENFERMEIRO

Trabalhar na eliminação, execução ou supervisão e avaliação de planos de assistência a pacientes geriátricos; observá-los sistematicamente, realizar entrevistas e prestar cuidados diretos àqueles, para auxiliá-los no processo de adaptação e reabilitação. Fazer estudos e previsão de pessoal e materiais necessários às atividades; elaborar escalas de serviço e atribuições diárias; especificar e controlar equipamentos, materiais permanentes e de consumo, para assegurar o desempenho adequado dos trabalhos de enfermagem. Coordenar e supervisionar o pessoal da equipe de enfermagem; observá-lo, entrevistá-lo e realizar reuniões de orientação e avaliação, para manter os padrões desejáveis de assistência aos pacientes. Requisitar e controlar entorpecentes e psicotrópicos, mediante receita médica devidamente preenchida, e registrar saída no "livro de controle", para evitar desvios dos destes e atender às disposições legais. Avaliar a assistência de enfermagem, de forma a analisar e interpretar dados estatísticos, além de registrar as atividades, a fim de estudar o melhor aproveitamento do pessoal. Planejar, organizar e administrar serviços em unidades de enfermagem ou em instituições de saúde, ao desenvolver atividades técnico-administrativas na elaboração de normas, instruções, roteiros e rotinas específicas, para padronizar procedimentos e racionalizar os trabalhos, no sentido de servir de apoio a atividades afins. Executar trabalhos específicos em cooperação com outros profissionais, ou assessorá-los em assuntos de enfermagem, ao emitir pareceres, para realizar levantamentos, identificar problemas, estudar soluções, elaborar programas, projetos e desenvolver pesquisas. Implantar normas e medidas de proteção, ao orientar e controlar sua aplicação, para evitar acidentes. Registrar as observações, tratamentos executados e ocorrências verificadas em relação ao paciente, de modo a anotá-los no prontuário hospitalar, ficha de ambulatório, relatório de enfermagem da unidade ou relatório geral, para documentar o desenvolvimento da doença, possibilitar o controle da saúde, a orientação terapêutica e a pesquisa. Planejar e desenvolver o treinamento sistemático em serviço, para pessoal da equipe de enfermagem, ao avaliar as necessidades e os níveis de assistência prestada, para aperfeiçoar o trabalho do pessoal recém-admitido, aprimorar ou introduzir novas técnicas de enfermagem e melhorar os padrões de assistência.

FISCAL SANITÁRIO

Exercer as ações, serviços e políticas de Vigilância em Saúde na área do município.

Executar serviços de profilaxia e política sanitária sistemática. Inspecionar estabelecimentos onde sejam fabricados ou manuseados alimentos, para verificar as condições sanitárias de seus interiores, limpeza dos equipamentos, refrigeração adequada para alimentos perecíveis, suprimento de água para lavagem de utensílios, gabinetes sanitários e condições de asseio e saúde dos que manipulam os alimentos. Inspecionar estabelecimentos de ensino, ao verificar suas condições e instalações; alimentos fornecidos aos alunos; condições de ventilação e gabinetes; sanitários. Investigar queixas que envolvem situações contrárias à saúde pública. Sugerir medidas para melhorar as condições sanitárias consideradas insatisfatórias. Comunicar a quem de direito os casos de infração que constar. Identificar problemas e apresentar soluções às autoridades competentes. Realizar tarefas administrativas ligadas ao programa de saneamento junto às unidades sanitárias e Prefeitura Municipal. Participar do desenvolvimento de programas sanitários. Fazer inspeções rotineiras nos açougues e matadouros. Fiscalizar os locais de matança, ao verificar as condições sanitárias de seus interiores, e se a limpeza e a refrigeração destes são convenientes aos produtos e derivados alipresentes. Zelar pela obediência ao regulamento sanitário. Reprimir matanças clandestinas, e adotar as medidas que se fizerem necessárias para tanto. Apreender carnes e derivados que estejam à venda sem a necessária inspeção. Vistoriar os estabelecimentos de venda de produtos e derivados. Orientar, coordenar e supervisionar trabalhos a serem desenvolvidos pelos auxiliares de saneamento. Vistoriar as obras civis para expedição de licença de habitação. Executar as demais tarefas que se fizerem necessárias nessa área de a atuação.

GARI

Executar tarefa de limpeza em vias públicas e em dependências de órgãos públicos, de modo a facilitar o recolhimento do lixo. Coletar o lixo em transporte próprio e despejá-lo em local previamente determinado. Esvaziar as lixeiras distribuídas pelas vias públicas, passeios, mercados, estádios, ginásios esportivos e demais estabelecimentos perto dos quais as lixeiras se encontrem. Conservar em bom estado os materiais e utensílios utilizados no serviço de limpeza. Zelar pelo uniforme utilizado no serviço. Executar outras tarefas correlatas.

MÉDICO

Efetuar exames médicos. Emitir diagnósticos, prescrever medicamentos e realizar outras formas de tratamentos para diversos tipos de enfermidades, e, para tanto, aplicar recursos de medicina preventiva ou terapêutica, tudo a fim de promover a saúde e bem estar do paciente. Examinar o paciente, inclusive auscultá-lo, apalpá-lo ou utilizar instrumentos especiais, para determinar diagnóstico ou, se necessário, requisitar exames complementares e encaminhá-lo ao especialista. Analisar e interpretar resultados de exames de Raio-X, bioquímico, hematológico e outros, e compará-los com os padrões normais, para confirmar ou informar o diagnóstico. Prescrever medicamentos, bem como indicar dosagens e respectiva via de administração, assim como cuidados a serem observados, para conservar ou restabelecer a saúde do paciente. Manter registro dos pacientes examinados, e anotar conclusão diagnóstica, tratamento e evolução da doença, para proceder à orientação terapêutica adequada. Realizar visitas domiciliares ou em estabelecimentos de saúde. Pode emitir atestados de saúde, de sanidade, de aptidão física e mental, e de óbito, para atender a determinações legais. Pode atender a urgências clínicas, cirúrgicas ou traumatológicas. Pode especializar-se em dirigir hospitais e outros estabelecimentos de saúde e ser designado de acordo com a especialização.

MÉDICO VETERINÁRIO

Planejar e desenvolver campanhas e serviços de fomento e assistência técnica relacionada à pecuária e à saúde pública, em âmbito nacional e regional, valendo-se do levantamento de necessidades e do aproveitamento de recursos orçamentários existentes, a fim de favorecer a sanidade e a produtividade do rebanho. Elaborar e executar projetos agropecuários e, também, aqueles referentes ao crédito rural, bem como prestar assessoramento, assistência e orientação, além de fazer o acompanhamento desses projetos, para garantir a produção racional e lucrativa dos alimentos e o atendimento aos dispositivos legais, quanto à aplicação dos recursos oferecidos. Fazer profilaxia, diagnóstico e tratamento de doenças animais, e realizar para tanto exames clínicos e de laboratório, para assegurar a sanidade individual e coletiva desses animais. Realizar exames laboratoriais, bem como colher o material e/ou proceder à análise anátomo-patológica, histopatológica, hematológica e imunológica, para estabelecer o diagnóstico e a terapêutica. Promover o melhoramento do gado, e proceder à inseminação artificial, e orientar a seleção das espécies mais convenientes a cada região do país, de forma a fixar os caracteres mais vantajosos para assegurar o rendimento da exploração pecuária. Desenvolver e executar programas de nutrição animal, bem como formular e balancear as rações, a fim de baixar o índice de conversão alimentar, prevenir doenças carenciais e aumentar a produtividade. Efetuar o controle sanitário da produção animal destinado à indústria, de modo a realizar exames clínicos, anátomo-patológicos laboratoriais e post-mortem, para proteger a saúde individual e coletiva da população. Promover a fiscalização sanitária nos locais de produção, manipulação, armazenamento e comercialização dos produtos de origem animal, bem como de sua qualidade, determinando visita in loco, para fazer cumprir a legislação pertinente. Orientar empresas quanto ao preparo tecnológico dos alimentos de origem animal, ao elaborar e executar projetos para assegurar maior lucratividade a essas empresas e melhor qualidade dos alimentos. Desenvolver programas de pesca e piscicultura, de forma a orientar sobre a captura de peixes, conservação e industrialização dos destes, a fim de incrementar a exploração econômica e melhorar os padrões de alimentação da população. Proceder ao controle das zoonoses, ao efetivar levantamento de dados, avaliação epidemiológica, programação, execução, supervisão e pesquisa, para possibilitar a profilaxia dessas doenças; faz pesquisas no campo da biologia aplicada à veterinária, realizando estudos, experimentações, estatísticas, avaliações de campo e de laboratório, para possibilitar o maior desenvolvimento tecnológico da ciência veterinária. Assessorar na formulação, produção e comercialização de produtos veterinários (vacinas, soros, medicamentos, insumos e outros), e participar desses empreendimentos, valendo-se do marketing, pesquisas, desenvolvimento de produtos, controle de qualidade, produção e administração, para suprir as necessidades terapêuticas do rebanho.

MONITOR DE CRECHE

Compreende as atividades que se destinam a cuidar e a dar orientações educativas aos Educadores Infantis, bem como às crianças acolhidas pelos Centros Municipais de Educação Infantil.

Sob supervisão direta, recepcionar crianças e pais. Orientar e acompanhar os cuidados de higiene das crianças, tais como: lavar as mãos, escovar dentes, trocar fraldas, cortar unhas e limpar orelhas, servir desjejum, almoço e lanche nos horários preestabelecidos. Encaminhar as crianças quando necessário ao Médico Pediatra e administrar remédios mediante receita médica. Participar de reuniões e cursos, e obedecer ao cronograma. Participar do planejamento das atividades sociopedagógicas dos CEMEIS. Executar outras tarefas afins.

NUTRICIONISTA

Planejar, coordenar e supervisionar serviços ou programas de nutrição nos campos hospitalares, de saúde pública, educação e de outros similares, e analisar carências alimentares e o conveniente aproveitamento dos recursos dietéticos, bem como controlar estocagem, conservação, preparação e distribuição dos alimentos, a fim de contribuir para a melhoria protéica, racionalidade e economicidade dos regimes alimentares. Examinar o estado de nutrição do individuo ou do grupo, e avaliar diversos fatores relacionados com problemas de alimentação, classe social, meio devido e outros, para aconselhar e instruir a população. Proceder ao planejamento e elaboração de cardápios e dietas especiais, baseando-se na observação da aceitação dos alimentos pelos comensais e no estudo dos meios e técnicas de introdução gradativa de produtos naturais mais nutritivos e econômicos, para oferecer refeições balanceadas. Programar e desenvolver o treinamento em serviço, do pessoal auxiliar de nutrição, realizar entrevistas e reuniões e observar o nível de rendimento, de habilidade, de higiene e de aceitação dos alimentos pelos comensais para racionalizar e melhorar o padrão técnico dos serviços. Orientar o trabalho do pessoal auxiliar, de forma a supervisionar o preparo e distribuição, para possibilitar um melhor rendimento do serviço. Atuar no setor de nutrição dos programas de saúde, planejamento e auxiliar sua preparação, a fim de atender às necessidades de grupos particulares ou da coletividade. Preparar programas de educação e readaptação em matéria de nutrição. Avaliar a alimentação de coletividades sadias e enfermas, para atender às necessidades individuais do grupo e incutir bons hábitos alimentares. Efetuar o registro das despesas e das pessoas que receberam refeições, bem como fazer anotações em formulários apropriados, para estimar o custo médio da alimentação. Zelar pela ordem e manutenção de boas condições higiênicas, inclusive a extinção de moscas e insetos em todas as áreas e instalações relacionadas com o serviço de alimentação, bem como orientar e supervisionar os funcionários e providenciar recursos adequados, para assegurar a confecção de alimentação sadia. Promover o conforto e a segurança do ambiente de trabalho, e fazer orientações a respeito, para prevenir acidentes. Participar de comissões e grupos de trabalho encarregados da compra de gêneros alimentícios, alimentos semipreparados e refeições preparadas; aquisição de equipamentos; maquinaria e material específico, bem como emitir pareceres de acordo com seus conhecimentos teóricos e práticos, para garantir regularidade no serviço. Elaborar mapa dietético, e verificar no prontuário dos doentes a prescrição da dieta, os dados pessoais e o resultado de exames de laboratório, a fim de estabelecer o tipo de dieta adequada, bem como a distribuição e horário da alimentação de cada enfermo.

OPERADOR DE MÁQUINA II

Operar diversos tipos de máquinas, tratores, escavadeiras, carregadeiras de abrir valos, tratores de lâmina, dragas, bate-estacas, pavimentadoras, betoneiras, marteletes, empilhadeiras, compactadoras de solo, britadeiras, perfuratriz e guindastes; e equipamentos afins como motores, compressores, bombas e instalações de refrigeração, de ventilação, de incineração e similares. Preparar essas máquinas e controlar seu funcionamento, para fazer funcionar ferramentas e máquinas de produção, transportar, tratar ou eliminar substâncias diversas e controlar a temperatura e umidade de ambientes e instalações. Efetuar o abastecimento e a regulagem da máquina; manipular-lhe os dispositivos de controle, a fim de prepará-la para as operações previstas. Acionar a máquina e manipular seus comandos e seus equipamentos auxiliares, para efetuar as operações requeridas. Controlar o funcionamento da máquina, bem como observar os instrumentos de controle, como os termômetros e manômetros, para assegurar o melhor rendimento possível e efetuar os ajustes que se façam necessários. Efetuar a manutenção e pequenos reparos da máquina, como lubrificar órgãos móveis, ajustar peças e consertar ou substituir partes defeituosas, a fim de conservá-la em bom estado de funcionamento.

PEDREIRO

Executar trabalhos de alvenaria, concreto e outros materiais, e guiar-se por desenhos, esquemas e especificações, bem como utilizar processos e instrumentos pertinentes ao ofício, para construir, reformar ou reparar prédios e obras similares. Verificar as características da obra, e examinar a planta e especificações, para orientar-se na escolha do material apropriado e na melhor forma de execução do trabalho. Misturar cimento, areia e água, de forma a dosar as quantidades de forma adequada, para obter a argamassa a ser empregada no assentamento de alvenaria, tijolos, ladrilhos e materiais afins. Construir alicerces, ao empregar pedras ou cimento, para formar a base de paredes, muros e construções similares. Assentar tijolos, ladrilhos ou pedras, e superpondo-os em fileiras horizontais ou seguindo os desenhos e formas indicadas, bem como uni-los com argamassa, para levantar paredes, vergas, pilares, degraus de escada e outras partes da construção. Rebocar as estruturas construídas, e para tanto empregar argamassa de cal ou cimento e areia, bem como atentar para o prumo e nivelamento dessas estruturas, para torná-las aptas a outros tipos de revestimento. Proceder àaplicação de camadas de cimento ou ao assentamento de ladrilhos ou material similar, ao utilizar processos apropriados para revestir pisos e paredes. Aplicar uma ou várias camadas de gesso sobre as partes interiores e tetos de edificação, e utilizar pá, colher de pedreiro ou outro instrumento apropriado, a fim de conferir a essas partes acabamento mais esmerado. Construir bases de concreto ou de outro material, e basear-se nas especificações, para possibilitar a instalação de máquinas, postes de rede elétrica e para outros fins. Realizar trabalhos de manutenção corretiva de prédios, calçadas e estruturas semelhantes; reparar paredes e pisos; trocar telhas, aparelhos sanitários, manilhas e outras peças, bem como chumbar bases danificadas, para reconstituição dessas estruturas. Pode armar e desmontar andaimes de madeira ou metálicos para execução da obra desejada.

PSICÓLOGO

Proceder ao estudo e à avaliação dos mecanismos de comportamento humano; elaborar e aplicar técnicas psicológicas, como testes para a determinação de características afetivas, intelectuais, sensoriais ou motoras e outros métodos de verificação, a fim de possibilitar orientação, seleção e treinamento no campo profissional, diagnóstico e terapia clínicos. Proceder à formulação de hipóteses e à sua comprovação experimental, de modo a observar a realidade e efetivar as experiências de laboratório e de outra natureza, a fim de obter elementos relevantes ao estudo dos processos de crescimento, inteligência, aprendizagem, personalidade e outros aspectos do comportamento humano e animal. Analisar a influência dos fatores hereditários, ambientais e de outra espécie que atuam sobre o indivíduo, e para tanto entrevistar o paciente, consultar sua ficha de atendimento, aplicar testes, elaborar psicodiagnóstico e outros métodos de verificação, a fim de se orientar no diagnóstico e tratamento psicológico de certos distúrbios emocionais e de personalidade. Promover a correção de distúrbios psíquicos; estudar características individuais e aplicar técnicas adequadas, para restabelecer os padrões normais de comportamento e relacionamento humano. Elaborar e aplica testes, e utilizar seu conhecimento e prática dos métodos psicológicos, a fim de determinar o nível de inteligência, faculdades, aptidões, traços de personalidade e outras características pessoais, possíveis desajustamentos ao meio social ou de trabalho ou outros problemas de ordem psíquica, para recomendar a terapia adequada. Participar na elaboração de análises ocupacionais, e observar as condições de trabalho e as funções típicas de cada ocupação, para identificar as aptidões, conhecimentos e traços de personalidade compatíveis com as exigências da ocupação e estabelecer um processo de seleção e orientação no campo profissional. Efetuar recrutamento, seleção, treinamento, acompanhamento e avaliação de desempenho de pessoal e orientação profissional. Promover entrevistas, elaborar e aplicar testes, provas e outras verificações, a fim de fornecer dados a serem utilizados nos serviços de emprego, administração de pessoal e orientação individual. Atuar no campo educacional, de forma a estudar a importância da motivação no ensino e novos métodos de ensino e treinamento, a fim de contribuir para o estabelecimento de currículos escolares e técnicas de ensino adequadas, e determinação de características especiais ao professor. Reunir informações a respeito dos pacientes, de forma a transcrever os dados psciopatológicos obtidos em testes e exames, para fornecer a médicos analistas e psiquiatras subsídios indispensáveis ao diagnóstico e tratamento das respectivas enfermidades. Diagnosticar a existência de possíveis problemas na área de psicomotrocidade, disfunções cerebrais mínimas, disritmias dislexias e outros distúrbios psíquicos, bem como aplicar e interpretar provas e outros reativos psicológicos, para aconselhar o tratamento ou a forma de resolver as dificuldades momentâneas.

RECEPCIONISTA

Recepcionar clientes e visitantes da Prefeitura; procurar identificá-los, e averiguar suas pretensões, a fim de prestar-lhes informações, marcar entrevistas, receber recados e encaminhá-los a pessoas ou setores procurados. Atender chamadas telefônicas, e manipular telefones internos ou externos de disco ou botão, para prestar informações e anotar recados. Registrar as visitas e os telefonemas atendidos, bem como anotar dados pessoais ou comerciais do cliente ou visitante, para possibilitar o controle dos atendimentos diários. Preencher e marcar consultas, entrevistas em formulários e fichas próprias e específicas. Organizar a triagem dos que buscam o atendimento; facilitar a localização e possibilitar acompanhamento dos serviços por parte dos atendidos. Manter em ordem todo o serviço de forma organizada e de fácil uso. Manter cordialidade e bom trato, bem como organizados os arquivos de documentos e outros. Emitir encaminhamentos devidamente autorizados. Pode executar outras tarefas de escritório de caráter limitado.

SECRETÁRIO DE ESCOLA

Executar tarefas relativas à anotação, redação, datilografia e organização de documentos e a outros serviços de escritório, tais como: recepção; registro de compromissos e informações, principalmente junto aos cargos diretivos da escola; proceder segundo normas específicas rotineiras ou de acordo com seu critério, para assegurar e agilizar o fluxo de trabalhos administrativos da escola; fazer expedição e/ou arquivamento desses trabalhos administrativos. Digitar ou datilografar cartas, circulares, tabelas, gráficos e outros documentos, e apresentá-los na forma padronizada ou segundo seu próprio critério, para providenciar a reprodução e despacho dos mesmos. Redigir correspondência e documentos de rotina, de modo a obedecer aos padrões estabelecidos de forma e estilo, a fim de assegurar o funcionamento do sistema de comunicação interna e externa. Organizar os compromissos da direção da escola, e para isso dispor dos horários de reuniões, entrevistas e solenidades, bem como especificar os dados pertinentes e fazer as necessárias anotações em agendas, para lembrar-lhe e facilitar-lhe o cumprimento das obrigações assumidas. Recepcionar as pessoas que se dirigem ao seu setor, tomando ciência dos assuntos a serem tratados, a fim de encaminhá-las ao local conveniente ou prestar-lhes as informações desejadas. Organizar e manter um arquivo privado de documentos referentes à secretaria da escola, e proceder à classificação, etiquetagem e guarda dos mesmos, para conservá-los e facilitar a consulta. Fazer a coleta e o registro de dados de interesses referentes ao setor, e comunicar-se com as fontes de informação, bem como efetuar as anotações necessárias, tendo em vista a preparação de relatórios ou estudos de chefia. Fazer chamadas telefônicas, requisições de material de escritório, registro e distribuição de expedientes e outras tarefas correlatas, e seguir os processos de rotina a seu critério, para cumprir e agilizar os serviços de seu setor em colaboração com a chefia. Atende à comunidade escolar, além de poder acompanhar a direção em reuniões.

TÉCNICO DE ENFERMAGEM

Prestar serviço técnico na área de saúde, nos estabelecimentos do Município sob a supervisão do enfermeiro. Desempenhar atividades técnicas de enfermagem em hospitais, clínicas e outros estabelecimentos de assistência médica, embarcações e domicílios. Atuar em cirurgia, terapia, puericultura, pediatria, psiquiatria, obstetrícia, saúde ocupacional e outras áreas correlatas. Prestar assistência ao paciente, e atuar sob supervisão de enfermeiro. Desempenhar tarefas de instrumentação cirúrgica, e posicionar de forma adequada o paciente e o instrumental, o qual passa ao cirurgião. Organizar ambiente de trabalho e prosseguir nos plantões. Trabalhar em conformidade às boas práticas, normas e procedimentos de biossegurança. Realizar registros e elaborar relatórios técnicos. Comunicar-se com pacientes e familiares e com a equipe de saúde.

ANEXO III - TABELA DO NÚMERO DE QUESTÕES

O
r
d
e
m

G
r
a
u

CARGOS

P
o
r
t
u
g
u
ê
s

M
a
t
e
m
á
t
i
c
a

C Gerais/ Atualidades

Noções de Informática

E
s
p
e
c
i
f
i
c
a

T
o
t

l

Prova Prática

Prova de Título

1

0

Eletricista de Manutenção

10

10

5

0

15

40

s

n

2

0

Fiscal Sanitarista

10

10

5

0

15

40

n

n

3

0

Gari

10

10

5

0

15

40

n

n

4

0

Operador de Máquinas II

10

10

5

0

15

40

s

n

5

0

Pedreiro

10

10

5

0

15

40

s

n

6

2

Técnico em enfermagem

10

5

5

5

15

40

n

n

7

2

Atendente de Farmácia

10

5

5

5

15

40

n

n

8

2

Auxiliar Administrativo

10

5

5

5

15

40

n

n

9

2

Auxiliar de Enfermagem

10

5

5

5

15

40

n

n

10

2

Monitor de Creche

10

5

5

5

15

40

n

n

11

2

Recepcionista

10

5

5

5

15

40

n

n

12

2

Secretário de Escola

10

5

5

5

15

40

n

n

13

3

Assistente Social

10

5

5

5

15

40

n

s

14

3

Dentista

10

5

5

5

15

40

n

s

15

3

Enfermeiro

10

5

5

5

15

40

n

s

16

3

Médico - Ginecologista e Obstetra

10

5

5

5

15

40

n

s

17

3

Médico - Pediatra

10

5

5

5

15

40

n

s

18

3

Médico Veterinário

10

5

5

5

15

40

n

s

19

3

Nutricionista

10

5

5

5

15

40

n

s

20

3

Psicólogo

10

5

5

5

15

40

n

s

Nas colunas de provas práticas e de títulos S = Sim N = Não.

Na coluna Grau 0 = Primeiro grau incompleto, 1 = primeiro grau completo, 2 segundo grau completo, e 3 = terceiro grau completo.

Os números que aparecem nas colunas referente às disciplinas referem-se ao número de questões que terá para tipo de prova.

ANEXO IV - MODELO PARA OS RECURSOS

REQUERIMENTO PARA RECURSO

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO

Candidato: Nome

Inscrição Nº:

RG:

Cargo Pretendido:

Fone:

- Assinale a fase do recurso:

[_] Gabarito, quanto às questões da prova escrita;

[_] Resultado da prova escrita.

- Número da questão com problema: [ ]

- Indique a letra divulgada no resultado: a[_] b[_] c[_] d [_] e[_]

- No seu entendimento, qual letra seria a resposta correta? a[_] b[_] c[_] d[_] e[_]

À COMISSÃO PERMANENTE DE CONCURSOS PÚBLICOS

O PRESENTE RECURSO REFERE-SE A :

JUSTIFICATIVA DO CANDIDATO
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________

______________________, _____ de ___________________ de 2011

__________________
Assinatura do candidato

INSTRUÇÕES

Somente serão analisados pela Comissão Permanente de Concurso Público da FUNTEF os recursos protocolados dentro dos prazos previstos e formulados de acordo com as normas estabelecidas no Edital de Abertura; Os recursos deverão ser digitados, datilografados ou redigidos em letra de forma de modo que sua leitura seja clara. No caso de recurso às questões da prova escrita este deverá apresentar argumentação lógica e consistente, devendo, ainda, estar acompanhado de cópia da bibliografia pesquisada para fundamentação. Para a justificativa se não couber aqui tudo pode-se dilatar o espaço acima utilizando-se mais páginas outra folha.

128391

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231