Prefeitura de Piraquara - PR

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRAQUARA

ESTADO DO PARANÁ

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2008, DE 04 DE MARÇO DE 2008

Notícia:   Ofertas de trabalho na Prefeitura de Piraquara - PR

O Prefeito Municipal de Piraquara , Estado do Paraná, no uso de suas atribuições e forma prevista no Artigo 37 da Constituição Federal e § 1º do artigo 57 da Lei Orgânica Municipal de Piraquara, constitui comissão de concurso, designada pela Portaria n. 6.001 de 31 de janeiro de 2008, resolve TORNAR PÚBLICO a abertura de concurso público.

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES:

1.1. Estão abertas de 04 a 17 de março de 2008, nos sites www.piraquara.pr.gov.br, www.conev.com.br ou no Prédio da Prefeitura Municipal de Piraquara, sito a Av. Getúlio Vargas, 1990, Centro, Piraquara - PR, as inscrições para o concurso público destinado ao preenchimento de vagas no quadro permanente, cujo número de vagas, carga horária, vencimentos base e formação escolar estão estabelecidos no quadro abaixo:

CARREIRA ESPECIAL

CARGO

FUNÇÃO

VAGAS

VAGAS PNEs*

VALOR INSCRIÇÃO

CARGA HORÁRIA

VENCIMENTO

Médico

Médico Clínico Geral

06

01

60,00

20 horas

1.021,18

Médico Psiquiatra

03

-

60,00

20 horas

1.021,18

Médico Pediatra

03

-

60,00

20 horas

1.021,18

Médico Ginecologista

02

-

60,00

20 horas

1.021,18

 

CARREIRA GESTOR PÚBLICO

CARGO

FUNÇÃO

VAGAS

VAGAS PNDEs*

VALOR INSCRIÇÃO

CARGA HORÁRIA

VENCIMENTO

Gestor Público

Arquiteto

01

-

60,00

40 horas

1.299,96

Assistente Social

04

-

60,00

40 horas

1.299,96

Biólogo

02

-

60,00

40 horas

1.299,96

Comunicador Social

01

-

60,00

40 horas

1.299,96

Enfermeiro

14

01

60,00

40 horas

1.299,96

Engenheiro Civil

01

-

60,00

40 horas

1.299,96

Farmacêutico

03

-

60,00

40 horas

1.299,96

Fonoaudiólogo

03

-

60,00

40 horas

1.299,96

Fisioterapeuta

03

-

60,00

40 horas

1.299,96

Nutricionista

02

-

60,00

40 horas

1.299,96

Odontólogo

05

01

60,00

20 horas

649,98

Psicólogo

05

01

60,00

40 horas

1.299,96

Sociólogo

02

-

60,00

40 horas

1.299,96

Terapeuta Ocupacional

03

-

60,00

40 horas

1.299,96

Turismólogo

01

-

60,00

40 horas

1.299,96

 

CARREIRA DE APOIO E EXECUÇÃO

CARGO

FUNÇÃO

VAGAS

VAGAS PNEs*

VALOR INSCRIÇÃO

CARGA HORÁRIA

VENCIMENTO

Profissional de Nível Médio

Auxiliar de Odontologia

05

01

30,00

40 horas

597,45

Auxiliar de Enfermagem

24

03

30,00

40 horas

597,45

Fiscal

02

-

30,00

40 horas

597,45

Técnico Administrativo

07

01

30,00

40 horas

597,45

Técnico Agrícola

01

-

30,00

40 horas

597,45

Técnico Florestal

01

-

30,00

40 horas

597,45

Técnico em Higiene Dental

07

01

30,00

40 horas

597,45

Técnico de Enfermagem

08

01

30,00

40 horas

597,45

Técnico de Construções

02

-

30,00

40 horas

597,45

Técnico de Segurança Trabalho

01

-

30,00

40 horas

597,45

 

CARREIRA DE APOIO E EXECUÇÃO

CARGO

FUNÇÃO

VAGAS

VAGAS PNEs*

VALOR INSCRIÇÃO

CARGA HORÁRIA

VENCIMENTO

Profissional de Nível elementar

Agente de manutenção

15

02

20,00

40 horas

493,38

Agente operacional

14

01

20,00

40 horas

493,38

Agente de Saúde

04

01

20,00

40 horas

493,38

1.2. *PNEs: Aos portadores de necessidades especiais serão destinadas 10% das vagas ofertadas, atendendo o parágrado 1º do artigo 4º da Lei 863/2006, do Estatuto dos Servidores Municipais de Piraquara/PR.

1.3. Os candidatos serão nomeados pelo Regime Jurídico Estatutário e Regime Previdenciário Próprio - PiraquaraPrev.

1.4. O concurso tem validade por dois anos a contar da publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado por igual período.

2. DAS INSCRIÇÕES:

2.1. A inscrição do candidato implica o conhecimento e a aceitação das normas e condições estabelecidas neste Edital, em relação às quais não poderá alegar desconhecimento.

2.2. As inscrições serão efetuadas no período 04 a 17 de março de 2008, das 8:30 às 16:30, através dos sites www.piraquara.pr.gov.br ou www.conev.com.br e proceder-se-á mediante aceitação das regras deste edital e preenchimento da solicitação de inscrição, na qual deverá constar cargo, nome completo do candidato, RG, CPF, sexo, endereço completo, telefone residencial e comercial, e-mail e, se portador de deficiência física indicar a deficiência, bem como o recolhimento da inscrição via boleto bancário, sob pena de não homologação da inscrição.

2.3. O recolhimento do valor da inscrição poderá ser efetuado até o dia 18/03/2008 sob pena de não homologação da inscrição do candidato.

2.4. Não serão aceitas inscrições por procuração, tendo em vista que as inscrições serão efetuadas apenas via on line.

2.5. Não serão aceitos cheques para pagamento das inscrições;

2.6. O valor da inscrição consta do item 1.1.

2.7. O valor da inscrição não será devolvido em hipótese alguma, qualquer que seja o motivo alegado, bem como não serão aceitos pedidos de isenção de pagamento e inscrições por via postal, fac-símile, condicional ou fora do período.

2.8. O candidato deverá solicitar sua inscrição diretamente através dos sites www.piraquara.pr.gov.br ou www.conev.com.br e no Prédio da Prefeitura Municipal de Piraquara, sito a Av. Getúlio Vargas, 1990, Centro, Piraquara - PR, a qual somente terá efeito após o pagamento do valor da inscrição.

2.9. As informações prestadas no momento da solicitação da inscrição são de inteira responsabilidade do candidato, cabendo ao Município de Piraquara o direito de excluir do concurso público, a qualquer tempo, aquele que prestar informações e dados incorretos ou omitir total ou parcialmente as informações solicitadas, bem como aquele que as prestar de forma inverídica, ainda que o fato seja constatado posteriormente.

2.10. Ao candidato será atribuída total responsabilidade pelas informações prestadas no momento de solicitação de inscrição, bem como pelo pagamento do valor da inscrição.

2.11. Efetivada a solicitação de inscrição, não serão aceitos pedidos de qualquer alteração quanto ao cargo escolhido.

2.12. As inscrições somente serão processadas e confirmadas após o pagamento do valor da inscrição, em até 05 (cinco) dias.

2.13. Ao candidato portador de deficiência serão reservados 10% (dez por cento) das vagas estipuladas no item 1.1., desde que a deficiência seja compatível com o cargo e o candidato seja classificado ao final do concurso.

2.14. São consideradas deficiências aquelas conceituadas pela medicina especializada, de acordo com os padrões mundialmente estabelecidos e que constituam inferioridade que implique em grau acentuado de dificuldade para integração social.

2.15. Não serão considerados como deficiência os distúrbios passíveis de correção.

2.16. O candidato portador de deficiência participará do concurso em igualdade de condições com os demais candidatos, no que se refere o conteúdo, avaliação, duração, horário e local de aplicação das provas. A deficiência física deverá ser compatível às funções do cargo.

2.17. O candidato indicará na solicitação de inscrição se é portador de deficiência, devendo declarar essa condição e a deficiência da qual é portador, apresentando até a data de 17/03/2008, laudo médico atestando a espécie e o grau ou nível da deficiência com expressa referencia ao código da Classificação Internacional de Doenças - CID.

2.18. Os inscritos como deficientes físicos que não apresentarem o laudo constante do item 1.17 serão homologados no contingente global de candidatos e não como deficientes físicos.

2.19. A deficiência informada pelo candidato portador de deficiência física, mesmo após a apresentação do laudo médico citado no item 1.17, ficará sujeita à comprovação em tipo e grau quando da avaliação médica para fins do ingresso no serviço público.

2.20. Não havendo candidatos portadores de deficiência inscritos ou classificados, as vagas reservadas retornam ao contingente global.

2.21. As inscrições serão objeto de homologação, a qual será publicada no Jornal Agora Paraná (órgão de divulgação dos atos oficiais do Município) e divulgada nos sites www.piraquara.pr.gov.br ou www.conev.com.br, no prazo de até 05 (cinco) dias após o término das inscrições, devendo o candidato certificar-se da homologação de sua inscrição.

2.22. As inscrições não homologadas serão objeto de recurso a ser interposto pelo candidato interessado e deverá observar o contido no item 7.

3. DAS PROVAS OBJETIVAS E DAS CONDIÇÕES DE REALIZAÇÃO:

3.1. A prova objetiva será composta de 40 (quarenta) questões objetivas (múltipla escolha com 5 alternativas), de caráter eliminatório e classificatório, tendo cada questão o valor de 2,5 (dois vírgula cinco) pontos totalizando 100 (cem) pontos, versando sobre o conteúdo programático definido no Anexo I deste Edital, para os cargos/funções de Arquiteto, Turismólogo, Auxiliar de Odontologia, Auxiliar de Enfermagem, Fiscal, Técnico Administrativo, Técnico Agrícola, Técnico Florestal, Técnico em Higiene Dental, Técnico de Enfermagem, Técnico de Construções, Técnico de Segurança Trabalho, Agente de manutenção, Agente operacional, Agente de Saúde. Para estes cargos/funções não haverá prova de títulos.

3.2. A prova objetiva será composta de 40 (quarenta) questões objetivas (múltipla escolha com 5 alternativas), de caráter eliminatório e classificatório, tendo cada questão o valor de 2 (dois) pontos totalizando 80 (oitenta) pontos, versando sobre o conteúdo programático definido no Anexo I deste Edital, para os cargos/funções de Assistente Social, Biólogo, Comunicador Social, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médico Clínico Geral, Médico Ginecologista, Médico Pediatra, Médico Psiquiatra, Nutricionista, Odontólogo, Psicólogo, Sociólogo, Terapeuta Ocupacional. Para estes cargos/funções haverá prova de títulos nos termos do item 4.

3.3. Os candidatos serão classificados a cujas vagas concorrem, de acordo com os valores decrescentes das notas finais.

3.4. As provas objetivas terão duração máxima de 3 (três) horas e 30 (trinta) minutos.

3.5. As provas objetivas serão realizadas no dia 27 de abril de 2008. O local e horário de realização das provas serão divulgados posteriormente, após o encerramento e homologação das inscrições.

3.6. O candidato deverá comparecer ao local de provas com antecedência mínima de 30 (trinta) minutos do horário fixado para seu início, a fim de tomar conhecimento do ensalamento, o qual estará afixado nos portões de acesso do estabelecimento.

3.7. O candidato somente será admitido à sala de provas mediante a apresentação do original do documento de identidade (cédula de identidade, CTPS, CNH ou carteira expedida por órgão ou conselho de classe que tenha força de documento de identificação - CRC, OAB, COREN, CRO, CREA, etc.) e comprovante de inscrição acompanhado do comprovante de pagamento da inscrição, não sendo aceitas cópias, ainda que autenticadas, nem mesmo quaisquer outros documentos.

3.8. Os documentos de identificação do candidato deverão estar em perfeitas condições, de forma que permita a identificação do candidato com clareza.

3.9. Durante as provas não será admitida qualquer espécie de consulta ou comunicação entre candidatos ou pessoas estranhas ao concurso, nem a utilização de livros, manuais, impressos ou anotações, máquinas, calculadoras, agendas eletrônicas ou similares, relógios de pulso, telefone celular, BIP, "walkman", "pager", gravador ou qualquer outro receptador de mensagens.

3.10. O preenchimento da folha de respostas (gabarito) é de inteira responsabilidade do candidato.

3.11. Somente serão permitidas marcações em campos próprios da folha de respostas, feitas pelo próprio candidato, vedada qualquer colaboração ou participação de terceiros.

3.12. O candidato deverá assinalar sua resposta com caneta esferográfica de tinta preta.

3.13. Questões não respondidas, questões com duas ou mais alternativas assinaladas e questões rasuradas, ainda que legíveis, serão desconsideradas.

3.14. Não haverá segunda chamada para as provas, nem será admitida sua realização fora da data, horário, cidade e espaço físico pré-determinados.

3.15. Ao terminar a prova o candidato entregará obrigatoriamente ao fiscal de sala a folha de respostas (gabarito) juntamente com o caderno de provas, sob pena de desclassificação do candidato.

3.16. Por motivo de segurança, os candidatos somente poderão ausentar-se do recinto de provas depois de decorridas 1 (uma) hora de seu início, sendo obrigatória à permanência dos 03 (três) últimos candidatos de cada sala de prova até que o último candidato entregue sua prova.

3.17. Será excluído do concurso o candidato que:

- Apresentar-se após o horário estabelecido;

- Não apresentar documento de identidade exigido;

- Ausentar-se da sala de provas sem o acompanhamento do fiscal, ou antes, de decorrida 1 (uma) hora e 30 (trinta) minutos do início das provas;

- For surpreendido em comunicação com outras pessoas utilizando-se de livros, notas, impressos, calculadoras ou qualquer outro material não permitido;

- Estiver portando ou fazendo uso de qualquer tipo de equipamento eletrônico de comunicação (pagers, celulares, etc.);

- Estiver portando armas;

- Lançar mão de meios ilícitos para a execução das provas;

- Não devolver integralmente o material recebido;

- Não preencher corretamente a folha de respostas;

- Perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos.

4. DA PROVA DE TÍTULOS:

4.1. Para os candidatos que obtiveram na prova objetiva, nota igual ou superior a 50 (cinqüenta) pontos haverá prova de títulos.

4.2. A prova de títulos será realizada para os Cargos/funções de Assistente Social, Biólogo, Comunicador Social, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médico Clínico Geral, Médico Ginecologista, Médico Pediatra, Médico Psiquiatra, Nutricionista, Odontólogo, Psicólogo, Sociólogo, Terapeuta Ocupacional, sendo atribuída nota de 0 (zero) a 20 (vinte) pontos.

4.3. À nota da prova de títulos será somada à nota da prova objetiva, cujo somatório resultará na nota final do candidato.

4.4. Os candidatos classificados para apresentarem títulos serão convocados após o prazo recursal das provas objetivas.

4.5. O candidato que não encaminhar os títulos no prazo estipulado, que será divulgado após recursos das provas objetivas, terá nota 0 (zero).

4.6. Para comprovação dos títulos, o candidato deverá protocolar diretamente no atendimento ao concurso público da Prefeitura Municipal de Piraquara, sito a Av. Getúlio Vargas, 1990, Centro, Piraquara - PR cópia autenticada da documentação comprobatória dos títulos, acompanhada de relação que discrimine a que letra da tabela de títulos a que se refere, segundo Anexo II deste edital, assinada pelo candidato, apresentando-os em envelope lacrado, constando em sua parte externa as seguintes informações: Edital de Concurso Público n.° 001/2008, Prova de Títulos, nome do candidato, número de inscrição e cargo/função.

4.7. Os pontos que excederem ao valor máximo de cada letra da tabela de títulos do item 4.8 serão desconsiderados.

4.8. Somente serão aceitos os títulos a seguir relacionados, expedidos até a data da respectiva entrega perante o atendimento ao concurso público, observados os limites de pontos da tabela abaixo:

FUNÇÃO

TÍTULOS/PONTUAÇÃO

ASSISTENTE SOCIAL

a) ESPECIALIZAÇÃO em Serviço Social, Saúde Coletiva/Pública; com carga horária mínima de 360 horas em instituição reconhecida pelo MEC ................................................................................. 03 pontos

b) MESTRADO em Serviço Social, Saúde Coletiva/Pública, em instituição reconhecida pelo MEC..................................... 07 pontos

c) DOUTORADO em Serviço Social, Saúde Coletiva/Pública, em instituição reconhecida pelo MEC................................. 10 pontos

BIÓLOGO

a) ESPECIALIZAÇÃO em Biologia, Saúde Coletiva/Pública; com carga horária mínima de 360 horas em instituição reconhecida pelo MEC ................................................................................. 03 pontos

b) MESTRADO em Biologia, Saúde Coletiva/Pública, em instituição reconhecida pelo MEC ..................................................... 07 pontos

c) DOUTORADO em Biologia, Saúde Coletiva/Pública, em instituição reconhecida pelo MEC ...................................................... 10 pontos

COMUNICADOR SOCIAL

a) ESPECIALIZAÇÃO em Comunicação Social e áreas afins; com carga horária mínima de 360 horas em instituição reconhecida pelo MEC ................................................................................ 03 pontos

b) MESTRADO em Comunicação Social e áreas afins, em instituição reconhecida pelo MEC .................................................... 07 pontos

c) DOUTORADO em Comunicação Social e áreas afins, em instituição reconhecida pelo MEC .................................... 10 pontos

ENFERMEIRO

a) ESPECIALIZAÇÃO em Saúde Coletiva/Pública; Epidemiologia; Programa de Saúde da Família; com carga horária mínima de 360 horas em instituição reconhecida pelo MEC.................................................................................. 03 pontos

b) MESTRADO em Saúde Coletiva/Pública; Epidemiologia; Programa de Saúde da Família, em instituição reconhecida pelo MEC. .................................................................................. 07 pontos

c) DOUTORADO em Saúde Coletiva/Pública; Epidemiologia; Programa de Saúde da Família, em instituição reconhecida pelo MEC .................................................................................. 10 pontos

ENGENHEIRO CIVIL

a) ESPECIALIZAÇÃO em Engenharia Civil, com carga horária mínima de 360 horas em instituição reconhecida pelo MEC ................................................................................... 03 pontos

b) MESTRADO em Engenharia Civil e áreas afins, em instituição reconhecida pelo MEC ..................................................... 07 pontos

c) DOUTORADO em Engenharia Civil e áreas afins, em instituição reconhecida pelo MEC ...................................................... 10 pontos

FARMACÊUTICO

a) ESPECIALIZAÇÃO em Farmacologia, Saúde Coletiva/Pública; Epidemiologia; Programa de Saúde da Família; com carga horária mínima de 360 horas em instituição reconhecida pelo MEC .................................................................................. 03 pontos

b) MESTRADO em Farmacologia, Saúde Coletiva/Pública; Epidemiologia, em instituição reconhecida pelo MEC................................................................................... 07 pontos

c) DOUTORADO em Farmacologia, Saúde Coletiva/Pública; Epidemiologia; Programa de Saúde da Família, em instituição reconhecida pelo MEC ........................................................................................... 10 pontos

FISIOTERAPEUTA

a) ESPECIALIZAÇÃO em Fisioterapia, com carga horária mínima de 360 horas em instituição reconhecida pelo MEC.................................................................................. 03 pontos

b) MESTRADO em Fisioterapia, Saúde Coletiva/Pública; Programa de Saúde da Família, em instituição reconhecida pelo MEC................................................................................... 07 pontos

c) DOUTORADO em Fisioterapia, Saúde Coletiva/Pública; Programa de Saúde da Família, em instituição reconhecida pelo MEC .......................................................................................... 10 pontos

FONOAUDIÓLOGO

a) ESPECIALIZAÇÃO em Fonoaudiologia, com carga horária mínima de 360 horas em instituição reconhecida pelo MEC.................................................................................. 03 pontos

b) MESTRADO em Fonoaudiologia, Saúde Coletiva/Pública, em instituição reconhecida pelo MEC..................................... 07 pontos

c) DOUTORADO em Fonoaudiologia, Saúde Coletiva/Pública, em instituição reconhecida pelo MEC.................................... 10 pontos

MÉDICO CLÍNICO GERAL

a) ESPECIALIZAÇÃO ou RESIDÊNCIA em Saúde Coletiva/Pública; Epidemiologia; Programa de Saúde da Família; com carga horária mínima de 360 horas em instituição reconhecida pelo MEC.................................................................................. 03 pontos

b) MESTRADO em Saúde Coletiva/Pública; Epidemiologia; Programa de Saúde da Família, em instituição reconhecida pelo MEC................................................................................... 07 pontos

c) DOUTORADO em Saúde Coletiva/Pública; Epidemiologia; Programa de Saúde da Família, em instituição reconhecida pelo MEC.................................................................................. 10 pontos

MÉDICO GINECOLOGISTA

a) ESPECIALIZAÇÃO ou RESIDÊNCIA em Saúde Coletiva/Pública; Ginecologia; Programa de Saúde da Família; com carga horária mínima de 360 horas em instituição reconhecida pelo MEC.................................................................................. 03 pontos

b) MESTRADO em Saúde Coletiva/Pública; Ginecologia; Programa de Saúde da Família, em instituição reconhecida pelo MEC................................................................................. 07 pontos

c) DOUTORADO em Saúde Coletiva/Pública; Ginecologia; Programa de Saúde da Família, em instituição reconhecida pelo MEC................................................................................... 10 pontos

MÉDICO PEDIATRA

a) ESPECIALIZAÇÃO ou RESIDÊNCIA em Pediatria, Saúde Coletiva/Pública; Programa de Saúde da Família; com carga horária mínima de 360 horas em instituição reconhecida pelo MEC.................................................................................. 03 pontos

b) MESTRADO em Pediatria, Saúde Coletiva/Pública; Programa de Saúde da Família, em instituição reconhecida pelo MEC.................................................................................. 07 pontos

c) DOUTORADO em Pediatria, Saúde Coletiva/Pública; Programa de Saúde da Família, em instituição reconhecida pelo MEC .......................................................................................... 10 pontos

MÉDICO PSIQUIATRA

a) ESPECIALIZAÇÃO ou RESIDÊNCIA em Saúde Coletiva/Pública; Psiquiatria; Programa de Saúde da Família; com carga horária mínima de 360 horas em instituição reconhecida pelo MEC.................................................................................. 03 pontos

b) MESTRADO em Saúde Coletiva/Pública; Psiquiatria; Programa de Saúde da Família, em instituição reconhecida pelo MEC.................................................................................. 07 pontos

c) DOUTORADO em Saúde Coletiva/Pública; Psiquiatria; Programa de Saúde da Família, em instituição reconhecida pelo MEC .......................................................................................... 10 pontos

NUTRICIONISTA

a) ESPECIALIZAÇÃO em Nutrição, com carga horária mínima de 360 horas em instituição reconhecida pelo MEC................................................................................... 03 pontos

b) MESTRADO em Nutrição, Saúde Coletiva/Pública, em instituição reconhecida pelo MEC.................................................... 07 pontos

c) DOUTORADO Nutrição, Saúde Coletiva/Pública, em instituição reconhecida pelo MEC...................................................... 10 pontos

ODONTÓLOGO

a) ESPECIALIZAÇÃO em Odontologia, com carga horária mínima de 360 horas em instituição reconhecida pelo MEC................................................................................... 03 pontos

b) MESTRADO em Odontologia, Saúde Coletiva/Pública, em instituição reconhecida pelo MEC.................................... 07 pontos

c) DOUTORADO em Odontologia, Saúde Coletiva/Pública, em instituição reconhecida pelo MEC..................................... 10 pontos

PSICÓLOGO

a) ESPECIALIZAÇÃO em Psicologia, com carga horária mínima de 360 horas em instituição reconhecida pelo MEC................................................................................... 03 pontos

b) MESTRADO em Psicologia, Saúde Coletiva/Pública, em instituição reconhecida pelo MEC.................................................... 07 pontos

c) DOUTORADO em Psicologia, Saúde Coletiva/Pública, em instituição reconhecida pelo MEC.................................... 10 pontos

SOCIÓLOGO

d) ESPECIALIZAÇÃO em Sociologia, com carga horária mínima de 360 horas em instituição reconhecida pelo MEC................................................................................... 03 pontos

e) MESTRADO em Sociologia e áreas afins, em instituição reconhecida pelo MEC..................................................... 07 pontos

f) DOUTORADO em Sociologia e áreas afins, em instituição reconhecida pelo MEC...................................................... 10 pontos

TERAPEUTA OCUPACIONAL

a) ESPECIALIZAÇÃO em Terapia Ocupacional, Saúde Coletiva/Pública; Programa de Saúde da Família; com carga horária mínima de 360 horas em instituição reconhecida pelo MEC.................................................................................. 03 pontos

b) MESTRADO em Terapia Ocupacional, Saúde Coletiva/Pública; Epidemiologia; Programa de Saúde da Família, em instituição reconhecida pelo MEC................................................................................... 07 pontos

c) DOUTORADO em Terapia Ocupacional, Saúde Coletiva/Pública; Epidemiologia; Programa de Saúde da Família, em instituição reconhecida pelo MEC..................................................... 10 pontos

4.9. Para comprovação da carga horária dos títulos, esta deverá constar expressamente, não sendo considerada como tal anotações dos períodos em que se realizou o curso.

4.10. Os comprovantes de conclusão de cursos deverão ser expedidos por instituição devidamente reconhecidas pelo Ministério de Educação e Cultura - MEC. Não serão aceitas declarações ou Históricos.

4.11. Os documentos em língua estrangeira de cursos realizados somente serão considerados quando traduzidos para o português por tradutor juramentado.

4.12. Os documentos apresentados em desconformidade com este edital serão desconsiderados, sendo atribuída nota zero ao candidato.

4.13. O candidato deverá apresentar apenas 01 (um) título para cada item.

5. DA CLASSIFICAÇÃO FINAL E CRITÉRIO DE DESEMPATE:

5.1. A nota final dos candidatos será igual ao somatório dos pontos obtidos na prova objetiva.

5.2. Os candidatos que não obtiveram a nota mínima na prova objetiva serão eliminados do concurso.

5.3. A classificação final dos candidatos constará de 02 (duas) relações, disposta em ordem decrescente da nota final, sendo uma geral e outra especifica com portadores de deficiência.

5.4. O empate na classificação final resolver-se-á favoravelmente ao candidato que obtiver maior pontuação, sucessivamente:

- Candidato com idade mais elevada, considerando as informações constantes na ficha de inscrição. - Maior pontuação nas 15 primeiras questões;

- Por sorteio, que deverá ser realizado pela comissão especial de concurso.

6. DOS REQUISITOS PARA A INVESTIDURA:

6.1. São requisitos para a investidura:

- A classificação no concurso;

- Ter nacionalidade brasileira;

- Estar em pleno gozo dos direitos políticos;

- Estar quites com as obrigações militares e eleitorais;

- Ter a idade mínima de dezoito anos completos (completos na data da posse);

- Comprovar o nível de escolaridade quando exigido para o cargo;

- Não ter sido demitido/rescisão por justa causa e/ou ter sofrido, no exercício de função pública, a imposição de sanções de natureza cível ou penal do serviço público municipal, estadual ou federal;

- Possuir aptidão física e mental compatíveis com o exercício do cargo, mediante avaliação médica;

- Não possuir antecedentes criminais, apresentando, para este fim, certidão expedida pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Paraná.

- Apresentar os documentos exigidos no regulamento ou edital do concurso;

- A nacionalidade brasileira ou portuguesa e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, nos termos do art. 12, parágrafo 1º, da Constituição Federal;

6.2. Além do exigido no item 6.1, deverão ser atendidos, os seguintes requisitos:

6.2.1 Para todos os Cargos, apresentar: cópia do documento de identidade, CPF, Titulo de Eleitor com comprovante de votação, comprovante de endereço, 02 (duas) fotos 3x4, certidão de nascimento ou casamento, certidão de nascimento de filhos, apresentar declaração de bens e valores que constituem seu patrimônio, declaração quanto ao exercício ou não, de outro cargo ou função pública, conforme exigência do artigo 13 da Lei n.º 8.429, de 02.06.1992 ou que se enquadra na exceção contida no art. 37, inciso XVI da Constituição Federal e, declaração de que não recebe proventos ou outro benéfico do Regime Próprio de Previdência Social da Administração Publica ou Beneficio do Regime Geral de Previdência Social (INSS), relativo a emprego público, conforme Art. 37, § 10 da Constituição Federal e Instruções Técnicas do Tribunal de Contas do Estado do Paraná.

6.2.2 Agente de manutenção: Certificado ou Historio de conclusão de ensino fundamental;

6.2.3 Agente de Saúde: Certificado ou Historio de conclusão de ensino fundamental;

6.2.4 Agente operacional: Certificado ou Historio de conclusão de ensino fundamental;

6.2.5 Arquiteto: Diploma de Curso superior em Arquitetura e registro perante Conselho

6.2.6 Assistente Social: Diploma de Curso superior em Serviço Social e registro perante Conselho.

6.2.7 Auxiliar de Enfermagem

6.2.8 Auxiliar de Odontologia: Diploma de ensino médio e inscrição no conselho.

6.2.9 Biólogo: Diploma de Curso superior em Biologia e registro perante Conselho.

6.2.10 Comunicador Social: Diploma de Curso superior em comunicação social e registro perante Conselho.

6.2.11 Enfermeiro: Diploma de Curso superior em Enfermagem e registro perante Conselho.

6.2.12 Engenheiro Civil: Diploma de Curso superior em Engenharia Civil e registro perante Conselho.

6.2.13 Farmacêutico: Diploma de Curso superior em Farmácia e registro perante Conselho.

6.2.14 Fiscal: Diploma de ensino médio.

6.2.15 Fisioterapeuta: Diploma de Curso superior em Fisioterapia e registro perante Conselho.

6.2.16 Fonoaudiólogo: Diploma de Curso superior em Fonoaudiologia e registro perante Conselho.

6.2.17 Médico Clínico Geral: Diploma de Curso superior em Medicina e registro perante Conselho.

6.2.18 Médico Ginecologista: Diploma de Curso superior em Medicina, especialização em Ginecologia e registro perante Conselho.

6.2.19 Médico Pediatra: Diploma de Curso superior em Medicina, especialização em Pediatria e registro perante Conselho.

6.2.20 Médico Psiquiatra: Diploma de Curso superior em Medicina, especialização em Psiquiatria e registro perante Conselho.

6.2.21 Nutricionista: Diploma de Curso superior em Nutrição e registro perante Conselho.

6.2.22 Odontólogo: Diploma de Curso superior em Odontologia e registro perante Conselho.

6.2.23 Psicólogo: Diploma de Curso superior em Psicologia e registro perante Conselho.

6.2.24 Sociólogo: Diploma de Curso superior em Sociologia e registro perante Conselho

6.2.25 Técnico Administrativo: Diploma de ensino médio

6.2.26 Técnico Agrícola: Diploma de ensino médio, curso em técnico agrícola e inscrição no conselho.

6.2.27 Técnico de Construções: Diploma de ensino médio, curso técnico em edificações e inscrição no conselho.

6.2.28 Técnico de Enfermagem: Diploma de ensino médio, curso técnico em enfermagem e inscrição no conselho.

6.2.29 Técnico de Segurança Trabalho: Diploma de ensino médio, curso técnico em segurança do trabalho e inscrição no conselho.

6.2.30 Técnico em Higiene Dental: Diploma de ensino médio, curso técnico em higiene dental e inscrição no conselho.

6.2.31 Técnico Florestal: Diploma de ensino médio, curso técnico florestal e inscrição no conselho.

6.2.32 Terapeuta Ocupacional: Diploma de Curso Superior em Terapia Ocupacional e registro perante o Conselho.

6.2.33 Turismólogo: Diploma de Curso superior em Turismólogo e registro perante Conselho

7. DOS RECURSOS:

7.1. O candidato poderá apresentar recurso quanto à homologação ou não homologação das inscrições, gabarito, notas das provas objetivas, a partir da publicação nos sites www.piraquara.pr.gov.br ou www.conev.com.br.

7.2. Os pontos correspondentes às questões porventura anuladas ou com qualquer problema de impressão declarado pela comissão, serão atribuídos a todos os candidatos que não os obtiveram na correção inicial, independentemente da formulação de recurso.

7.3. Cada recurso deverá ser interposto no prazo máximo de 02 (dois) dias úteis a contar da publicação da matéria que lhe deu origem, no modelo do formulário constante do Anexo III, devendo estar devidamente fundamentado e conter o nome do candidato, número de inscrição, cargo a que concorre e endereço atualizado do candidato para correspondência.

7.4. Os recursos deverão ser protocolados diretamente no setor de atendimento ao concurso, à Comissão Especial do Concurso Público da Prefeitura Municipal de Piraquara - PR, sito a Av. Getúlio Vargas, 1990, Centro, Piraquara - PR.

7.5. Não serão conhecidos os recursos interpostos fora do prazo estabelecido e nem os protocolados diversamente do contido no item 8.4, sendo considerada, para tanto, somente a data do protocolo junto ao setor de atendimento ao concurso instalado no Paço Municipal.

8. DA CONVOCAÇÃO:

8.1. A convocação para o cargo obedecerá à ordem de classificação, não gerando o fato da classificação direito e/ou obrigação do aproveitamento de todos os classificados, que serão convocados de acordo com a conveniência e oportunidade da administração municipal.

8.2. Para efeito de ingresso no serviço público, os candidatos classificados serão previamente convocados por edital a ser publicado no órgão oficial do Município, Jornal Agora Paraná, para submeterem-se a exames de saúde física e mental, bem como de deficiência e, apresentarão os documentos comprobatórios dos requisitos estabelecidos no item 6, dentro do prazo determinado no edital, sendo de inteira responsabilidade do candidato o acompanhamento das convocações realizadas no Jornal Agora Paraná.

8.3. O candidato convocado que não comparecer dentro do prazo estabelecido no edital de convocação, perderá sua vaga. O candidato que, comparecendo, não tenha interesse em assumir o cargo, assinará Termo de Desistência.

8.4. Os candidatos que não se apresentarem para os exames previstos no item 8.2, não preencherem os requisitos previstos no item 6, informarem ou apresentarem documentos falsos, serão automaticamente excluídos. Previamente ao ingresso será aferida a condição de deficiência, devendo o candidato submeter-se no prazo fixado, ao exame médico oficial ou credenciado pela administração, a qual terá decisão definitiva sobre a qualificação quanto à deficiência para o exercício das atribuições da categoria profissional.

8.5. O candidato que não comparecer no prazo fixado quando da convocação de que trata o item 8.2, será automaticamente excluído da lista de classificação de deficientes e da lista geral de classificação, ficando a administração autorizada a proceder o chamamento do próximo candidato classificado.

8.6. Havendo parecer médico oficial contrário à condição de deficiência, o nome do candidato será excluído da lista de classificação de deficientes, mantendo-se, todavia, sua classificação na respectiva lista geral dos candidatos (não-deficientes).

8.7. Ao entrar em exercício, o servidor cumprirá estágio probatório, nos termos do artigo 41 da Constituição Federal, com redação dada pela Emenda Constitucional n.º 19/98 e será vinculado ao Regime Próprio de Previdência Municipal de Piraquara.

8.8. No ato do ingresso no serviço público, o servidor apresentará declaração de bens e valores que constituem seu patrimônio, declaração quanto ao exercício ou não, de outro Cargo ou função pública, conforme exigência do artigo 13 da Lei n.º 8.429, de 02.06.1992 ou que se enquadra na exceção contida no art. 37, inciso XVI da Constituição Federal e declaração de que não recebe proventos ou outro benefício do Regime Próprio de Previdência Social da Administração Publica ou Beneficio do Regime Geral de Previdência Social (INSS), relativo a emprego público conforme artigo 37, §10 da Constituição Federal e exigência de Instruções Técnicas do TCE/PR.

8.9. O candidato que por qualquer motivo não tomar posse no prazo previsto será eliminado do concurso.

9. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS:

9.1. Não haverá, em hipótese alguma, vista de provas e gabaritos ou revisão das notas atribuídas, ressalvado o disposto no item 7.

9.2. Sem prejuízo da apuração de eventuais ilícitos criminais cabíveis a que estarão sujeitos os candidatos, a Comissão de Concurso poderá, a qualquer tempo, anular a inscrição, a prova, a nomeação de candidato, desde que seja verificada falsidade de declaração, irregularidade nas provas, informações na ficha de inscrição ou na apresentação dos documentos.

9.3. Será excluído do concurso o candidato que:

a. Agir com incorreção ou descortesia para com qualquer membro da equipe encarregada da aplicação das provas;

b. For surpreendido, durante as provas, em comunicação com outro candidato, verbalmente ou por escrito, ou por qualquer outra forma, bem como utilizando livros, notas ou impressos, ou ainda, for responsável por falsa identificação pessoal;

c. Utilizar ou tentar utilizar meios fraudulentos para obter classificação própria ou de terceiros.

9.4. O resultado final do concurso será publicado no órgão de divulgação dos atos oficiais do Município de Piraquara, Jornal Agora Paraná, ou via sites www.piraquara.pr.gov.br e www.conev.com.br, não sendo fornecidos quaisquer atestados, certificados ou certidões relativas à classificação ou notas.

9.5. O prazo da validade do concurso é de 02 (dois) anos, podendo ser prorrogado nos termos da legislação em vigor.

9.6. A classificação dos candidatos gera para estes apenas a expectativa de direito à nomeação, sendo que a aprovação no concurso público não gera direito e/ou obrigação de aproveitamento de todos os candidatos que serão convocados de acordo com as necessidades da Administração Municipal, dentro do prazo de validade do concurso.

9.7. O Município de Piraquara - PR se reserva o direito de proceder às contratações em número que atenda ao interesse e as necessidades do serviço, de acordo com a conveniência administrativa e disponibilidade orçamentária.

9.8. Todas as convocações, avisos e resultados do concurso público serão publicados no órgão de divulgação dos atos oficiais do Município de Piraquara - PR (Jornal Agora Paraná) sendo de inteira responsabilidade do candidato o acompanhamento das publicações referentes ao concurso público.

9.9. O resultado final do concurso será homologado pelo Prefeito Municipal e publicado no Jornal Agora Paraná, órgão de divulgação dos atos oficiais.

9.10. O candidato deverá manter seu endereço atualizado junto à Comissão Especial do Concurso Público.

9.11. Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Especial do Concurso Público.

9.12. Maiores informações poderão ser obtidas através do suporte on line no site www.conev.com.br

Samir Smaka Ivanoski
Presidente da Comissão Especial do Concurso

Luiz Carlos Heleno
Membro comissão concurso

José Carlos Stocco da Silva
Membro comissão concurso

Loireci Dalmolin Oliveira
Membro comissão concurso

Denilsom de Matos
Secretário

ANEXO I - CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

Cargo/função

Conteúdos Programáticos

Arquiteto

Desenho e Plástica, Desenho Técnico e Representação Gráfica, Estética, Geometria Descritiva, Mecânica dos Sólidos e Mecânica das Estruturas, Topografia, Estruturas de Concreto, Aço e Madeira, Materiais de Construção, Mecânica dos Solos e Fundações, Urbanismo e Meio Ambiente, Instalações Elétricas Prediais, Instalações Hidráulicas Prediais, Planejamento Urbano, Sistemas Construtivos, Paisagismo, Técnicas Retrospectivas. Projetos. Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei complementar n. 101/2000), Lei de licitações e contratos administrativos (lei n. 8.666/93)

Assistente Social

Saúde Pública: Saúde coletiva e Saúde pública: abordagens teóricas e conceituais; Reforma sanitária e Políticas de Saúde no Brasil: Legislação, princípios, diretrizes e bases da implantação do SUS; controle social; Constituição da República Federativa do Brasil − Saúde. Modelos assistenciais de saúde e financiamento; Organização da atenção básica no Sistema Único de Saúde. Epidemiologia: abordagens teóricas e metodológicas; Vigilância em saúde; Indicadores de nível de saúde da população; Planejamento e programação local de saúde; Legislação, regulamentações e diretrizes: BRASIL, Constituição Federal de 1988 - Título VIII, Capítulo II, Seção II, Artigos de 196 a 200, da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.080 de 19/09/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 20/09/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.142 de 28/12/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 29/12/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS nº 648, de 28 de março de 2006. Brasília, Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e o Programa Agentes Comunitários de Saúde. Disponível em www.saude.gov.br/dab BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/GM nº 373 de 27 de fevereiro de 2002. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a descentralização com eqüidade no acesso. Norma Operacional da Assistência à Saúde(NOAS - SUS - 2001- 2002). BRASIL. Norma Operacional Básica - NOB - SUS 96; BRASIL. Emenda Constitucional - EC 29/2000; Assistência Social geral: Políticas Públicas: relação do Estado com a sociedade; a política pública no contexto atual e o neoliberalismo; Política de assistência; SUAS; Política de Saúde. SUS; Controle Social; Planejamento social: projetos, planos, programas e planejamento estratégico; Avaliação de programas e políticas sociais; Instituições e Serviço Social. Conceito de instituições; estratégias de trabalho institucional; uso de recursos; Fundamentos teóricos e éticos do Serviço Social. As correntes teóricas que perpassam o Serviço Social. Relação entre teoria e prática no Serviço Social. Estratégias, instrumentos e técnicas de intervenção em Serviço Social: abordagem individual e coletiva; trabalho com redes e famílias; Trabalho social em situação de rua; Diagnóstico; Técnicas de entrevista; Documentação; Trabalho com grupos; Organização de comunidade e movimentos sociais. Papel dos movimentos sociais frente às Políticas Públicas; Questões da infância e da adolescência. Normas e papel dos Juizados Especiais; ECA. Saúde Mental: reforma psiquiátrica e luta anti-manicomial; Legislação e políticas sociais para grupos em situação de vulnerabilidade social: idoso; mulher; criança; vítimas de violência; Publicações do Ministério da Saúde, da promoção social, legislação federal acerca desses conteúdos.

Biólogo

Saúde Publica: Saúde coletiva e Saúde pública: abordagens teóricas e conceituais; Reforma sanitária e Políticas de Saúde no Brasil: Legislação, princípios, diretrizes e bases da implantação do SUS; controle social; Constituição da República Federativa do Brasil − Saúde. Modelos assistenciais de saúde e financiamento; Organização da atenção básica no Sistema Único de Saúde. Epidemiologia: abordagens teóricas e metodológicas; Vigilância em saúde; Indicadores de nível de saúde da população; Planejamento e programação local de saúde; Legislação, regulamentações e diretrizes: BRASIL, Constituição Federal de 1988 - Título VIII, Capítulo II, Seção II, Artigos de 196 a 200, da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.080 de 19/09/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 20/09/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.142 de 28/12/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 29/12/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS nº 648, de 28 de março de 2006. Brasília, Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e o Programa Agentes Comunitários de Saúde. Disponível em www.saude.gov.br/dab BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/GM nº 373 de 27 de fevereiro de 2002. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a descentralização com eqüidade no acesso. Norma Operacional da Assistência à Saúde(NOAS - SUS - 2001-2002). BRASIL. Norma Operacional Básica - NOB - SUS 96; BRASIL. Emenda Constitucional - EC 29/2000; Biologia Geral: Epidemiologia e controle de zoonoses, leptospirose, raiva, leishmaniose (visceral e cutânea), esquistossomose, dengue, febre amarela, malária, febre maculosa, toxoplasmose, doença de chagas, brucelose, tuberculose, hantaviroses, biologia e controle de roedores, vetores, artrópodes, animais peçonhentos e reservatórios. Meio Ambiente, Saúde e Meio Ambiente, Saneamento Básico (Ambiental), Doenças Emergentes e Remergentes, Controle de Resíduos, Controles Biológicos do Meio, Controle de Vetores, Controle de Zoonoses, Vigilância em Saúde, Vigilância Epidemiológica: Processo de Saúde/doença; indicadores de saúde; freqüência e distribuição das principais doenças na população brasileira; Noções de Bioestatística; Vigilância Sanitária: Legislação, conceitos, áreas de abrangência; Instrumentos de ação de Vigilância Sanitária; fiscalização de locais públicos e particulares quanto aos aspectos de higiene nos alimentos, bebidas e instalações físicas. Vigilância Ambiental: conhecimento e intervenção sobre fatores ambientais que influenciam a saúde humana; saúde do trabalhador; Promoção da Saúde, Estratégias para Promoção da Saúde, Município Saudável, Modelos Assistenciais em Saúde: Organização da assistência à saúde; Publicações do Ministério da Saúde e Anvisa acerca desses conteúdos.

Comunicador Social

As características da linguagem no jornalismo impresso. A linguagem da notícia. Seleção e ordenação de informações. Produção do texto noticioso. Reportagem, entrevista e pesquisa jornalística para mídia impressa. Notícias, critérios e práticas editoriais em mídia impressa - jornais, revistas, imprensa, imprensa comunitária, sindical e empresarial. Prática de Edição: pauta, redação, revisão, ilustrações, edição, diagramação e secretaria gráfia. O veículo convencional e eletrônico. Apresentação e entrevista em radiojornalismo e em telejornalismo. Legislação da Comunicação. Legislação jornalística. Ética e códigos deontológicos no jornalismo. Políticas de Comunicação e Políticas de Jornalismo no Brasil. Técnicas de Comunicação dirigidas em mídia impressa e eletrônica. Jornalismo institucional: projeto, etapas, finalização. Estrutura dos diversos meios de comunicação: jornal, rádio, televisão, revista. A conexão em limites do projeto gráfico e editorial com a publicidade. A organização interna dos veículos de comunicação. O assessor de comunicação e a relação com o público, a comunidade, as fontes, a mídia e os profissionais. O jornalismo e o uso da Internet.

Agente Manutenção

MATEMÁTICA: Operações fundamentais: Adição, Propriedades da adição, Subtração, Propriedades da subtração, Multiplicação, Propriedade da multiplicação, Divisão, Propriedades da divisão. Frações e números decimais: Frações, Tipos de frações, Comparação de frações, Números decimais, Operações com números decimais. LÍNGUA PORTUGUESA: ortografia, acentuação, substantivo, artigo, adjetivo, numeral, pronome, verbo, advérbio, preposição, conjunção, interjeição, termos essências da oração: sujeito e predicado, verbos e predicado, termos integrantes da oração.

Agente Operacional

MATEMÁTICA: Operações fundamentais: Adição, Propriedades da adição, Subtração, Propriedades da subtração, Multiplicação, Propriedade da multiplicação, Divisão, Propriedades da divisão. Frações e números decimais: Frações, Tipos de frações, Comparação de frações, Números decimais, Operações com números decimais. LÍNGUA PORTUGUESA: ortografia, acentuação, substantivo, artigo, adjetivo, numeral, pronome, verbo, advérbio, preposição, conjunção, interjeição, termos essências da oração: sujeito e predicado, verbos e predicado, termos integrantes da oração.

Auxiliar de Odontologia

PORTUGUÊS: Ortografia oficial. Gramática: sílaba e divisão silábica. Acentuação gráfica. Emprego de letras. Grafia e emprego dos porquês. Emprego do hífen. Abreviações: abreviaturas, siglas e símbolos. Grafia, leitura e emprego dos numerais. Termos essenciais da oração: sujeito e predicado. Pontuação. Compreensão e interpretação de textos. Separação silábica. MATEMÁTICA: Cálculo de área. Capacidade e volume. Equações de 1º grau. Regra de três. Frações. Cálculos envolvendo ângulos. Sistemas. Porcentagem. Operações, propriedades, problemas envolvendo as quatro operações nas formas fracionária e decimal. Medidas de tempo (dia, hora, minuto, segundo). Sistemas métricos. Resolução de situações-problema. Conhecimentos Específicos: Odontologia Social - Atendente de consultório dentário: histórico, legislação e papel do ACD; Odontologia Preventiva - higiene dental, placa bacteriana, cárie e doença periodontal (etiologia, prevenção e controle); flúor (composição e aplicação); cariostáticos e selantes oclusais: Processo Saúde/Doença - levantamentos epidemiológicos: noções de vigilância à Saúde, Educação em Saúde: Materiais, Equipamentos e Instrumentais - manutenção e conservação; Materiais dentários - formadores e restauradores; Esterilização e Desinfecção; Noções de : Radiologia, Odontopediatria, Prótese, Cirurgia, Endodontia, Dentística e anatomia bucal e dental (notação dentária).

Enfermeiro

Saúde Pública: Saúde coletiva e Saúde pública: abordagens teóricas e conceituais; Reforma sanitária e Políticas de Saúde no Brasil: Legislação, princípios, diretrizes e bases da implantação do SUS; controle social; Constituição da República Federativa do Brasil − Saúde. Modelos assistenciais de saúde e financiamento; Organização da atenção básica no Sistema Único de Saúde. Epidemiologia: abordagens teóricas e metodológicas; Vigilância em saúde; Indicadores de nível de saúde da população; Planejamento e programação local de saúde. Legislação, regulamentações e diretrizes: BRASIL, Constituição Federal de 1988 - Título VIII, Capítulo II, Seção II, Artigos de 196 a 200, da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.080 de 19/09/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 20/09/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.142 de 28/12/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 29/12/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS nº 648, de 28 de março de 2006. Brasília, Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e o Programa Agentes Comunitários de Saúde. Disponível em www.saude.gov.br/dab BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/GM nº 373 de 27 de fevereiro de 2002. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a descentralização com eqüidade no acesso. Norma Operacional da Assistência à Saúde(NOAS - SUS - 2001-2002). BRASIL. Norma Operacional Básica - NOB - SUS 96; BRASIL. Emenda Constitucional - EC 29/2000; Enfermagem Geral: Saúde da Família e estratégias de organização da Atenção Básica: Abordagem familiar − fundamentos teóricos e estratégias de intervenção; territorialização; visitas domiciliares;. Diagnóstico, planejamento e prescrição das ações de enfermagem; Políticas institucionais de Humanização da Assistência; Epidemiologia e vigilância em saúde; indicadores em saúde pública; Biossegurança. Prevenção e controle da população microbiana; Programa nacional de imunização; Programas de Atenção à saúde da criança, adolescente, mulher, adulto, idoso e saúde mental, segundo protocolos e normativas do ministério da saúde; Assistência de Enfermagem na prevenção e controle de doenças infecto-contagiosas (Programa Nacional de controle à Hanseníase e Programa Nacional de Controle à Tuberculose, DST/AIDS) e de doenças crônicas e degenerativas; Noções de assistência de Enfermagem nas alterações clínicas em principais situações de urgência e emergência (pré-hospitalar e hospitalar); Cuidados de Enfermagem em tratamentos de feridas e prevenção de lesões cutâneas; Princípios da administração de medicamentos e cuidados de enfermagem relacionados à terapêutica medicamentosa; Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) - Sistemas de Classificação da Prática Profissional do Enfermeiro; Política, planejamento, gestão e gerência em saúde: Fundamentos teóricos e estratégias de intervenção em saúde pública; noções de trabalho em equipe (multi e interdisciplinaridade); Noções de administração e planejamento público; Ações Programáticas em Saúde; Clínica Ampliada; Publicações do Ministério da Saúde acerca desses conteúdos.

Engenheiro Civil

Projetos necessários para uma edificação: topografia, terraplenagem, levantamento planialtimétrico, poligonais, perfis, curvas de níveis, arquitetônico com todos os elementos formais de um prédio, cortes, fachadas, plantas baixas, simbologias. Estrutural: tipos de estrutura, tecnologia de concreto, lançamento e cura do concreto, armações, fôrmas e desenformas, escoramento, corpos de provas, dosagem e resistência. Fundações: sondagem, tipos de solo, tipos de fundações, muros de arrimo, tipos de cálculos, cargas atuantes, carregamento, concepção estrutural adequada ao projeto, paredes e vedações, revestimentos, acabamentos, instalações elétricas de baixa tensão, instalações de telefones, instalações hidrossanitárias, sistemas de prevenção contra-incêndios, impermeabilização, pavimentação, coberturas, isolação, iluminação e ventilação. Patologias nas edificações: identificação das causas e soluções. Aspectos para a avaliação do estado de conservação e segurança de edificações. Metodologia e avaliação dos custos de uma obra: composição de preços preço unitário, preço global, orçamentos, cronograma físico-financeiro. Regularização de construções das edificações, vistorias de segurança predial, licenças para funcionamento, habite-se. Normas de segurança nas edificações. Materiais de construção: tipos mais adequados, suas resistências e utilizações. Sistemas de drenagem de águas pluviais. Avaliação de terrenos para desapropriações, avaliação de benfeitorias. Uso e ocupação do solo: conhecimento e conceituação da terminologia empregada em legislação urbanística, parcelamento do solo, desmembramento e desdobro índices, taxa de ocupação, coeficiente de aproveitamento. Sinalização de trânsito. Segurança na construção civil. Proteção coletiva, Equipamento de proteção individual. Riscos em eletricidade, transporte e movimentação de materiais. Conhecimentos de autocad e excell.

Farmacêutico

Saúde Pública: Saúde coletiva e Saúde pública: abordagens teóricas e conceituais; Reforma sanitária e Políticas de Saúde no Brasil: Legislação, princípios, diretrizes e bases da implantação do SUS; controle social; Constituição da República Federativa do Brasil − Saúde. Modelos assistenciais de saúde e financiamento; Organização da atenção básica no Sistema Único de Saúde. Epidemiologia: abordagens teóricas e metodológicas; Vigilância em saúde; Indicadores de nível de saúde da população; Planejamento e programação local de saúde; Legislação, regulamentações e diretrizes: BRASIL, Constituição Federal de 1988 - Título VIII, Capítulo II, Seção II, Artigos de 196 a 200, da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.080 de 19/09/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 20/09/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.142 de 28/12/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 29/12/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS nº 648, de 28 de março de 2006. Brasília, Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e o Programa Agentes Comunitários de Saúde. Disponível em www.saude.gov.br/dab BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/GM nº 373 de 27 de fevereiro de 2002. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a descentralização com eqüidade no acesso. Norma Operacional da Assistência à Saúde(NOAS - SUS - 2001-2002). BRASIL. Norma Operacional Básica - NOB - SUS 96; BRASIL. Emenda Constitucional - EC 29/2000; Farmácia Geral: Assistência farmacêutica no SUS/ atenção básica: Modelos Assistenciais em Saúde: Organização da assistência à saúde; Atenção Básica e Programa de Saúde da Família; Política Nacional de Medicamentos; Incentivo a assistência farmacêutica; Programas Estratégicos de Responsabilidade do Ministério da Saúde; Programas para Aquisição dos Medicamentos Essenciais da Saúde. Vigilância em saúde no SUS: Vigilância Epidemiológica: Processo Saúde/doença; indicadores de saúde; Freqüência e distribuição das principais doenças na população brasileira; Vigilância Sanitária no Brasil: Legislação, conceitos; Áreas de Abrangência; Instrumentos de ação de Vigilância Sanitária; Fiscalização de locais públicos e particulares quanto aos aspectos de higiene nos alimentos, bebidas e instalações físicas; Legislação Sanitária federal de produtos relacionados à saúde (medicamentos, correlatos, saneamentos domissanitários, cosméticos, produtos de higiene e similares); Vigilância Ambiental: Conceitos, finalidades, características, etapas para realização, procedimentos e processos de condução Prevenção e Controle de riscos ambientais. Deontologia e Legislação Farmacêutica; Conceito, objetivos e atribuições da Farmácia; Administração de Farmácia: Gestão de estoque - curva ABC - Parâmetros de identificação dos medicamentos para o controle de estoque; sistemas de dispensação de medicamentos; Farmacologia: Conhecimento quanto à origem, à química, à atividade farmacológica, aos mecanismos de ação, ao emprego terapêutico e à toxicidade dos medicamentos, necessária ao desenvolvimento da assistência farmacêutica; Farmacologia da dor e da inflamação; do sistema respiratório; do sistema digestivo; do sistema nervoso central, periférico e autônomo; do sistema cardiovascular; dos processos infecciosos; Antimicrobianos. Toxicologia Geral; Toxicologia Ocupacional; Farmacodependência; Publicações do Ministério da Saúde e Anvisa acerca desses conteúdos;

Fiscal

SUS: princípios, diretrizes e legislação; Constituição Federal de 1988 - Título VIII, Capítulo II, Seção II, Artigos de 196 a 200, da Saúde; Lei Orgânica do SUS -8080/90; Lei 8.142/90; Aspectos Gerais da Vigilância Epidemiológica no SUS; Medidas gerais de profilaxia, controle, eliminação e erradicação das doenças; Vigilância Sanitária: Legislação, conceitos, áreas de abrangência, instrumentos de ação; Lei nº 6.437/1977, Lei nº 9782/1999, Decreto nº 5.029/1999, Decreto nº 3.029/1999, Resolução- RDC 216 de 15 de Setembro de 2004; Fiscalização de locais públicos e particulares quanto aos aspectos de higiene nos alimentos, bebidas e instalações físicas. Prevenção e Controle de riscos sanitários e ambientais. Cuidados de Higiene e Saúde Comunitária. Ameaças de doenças e meios de prevenção. Trabalho em equipe; doenças: tipos, formas de prevenção e tratamento; Malária e Dengue: vetores, vírus, sintomas e medidas de controle (criadouros).

Fisioterapeuta

Saúde Pública: Saúde coletiva e Saúde pública: abordagens teóricas e conceituais; Reforma sanitária e Políticas de Saúde no Brasil: Legislação, princípios, diretrizes e bases da implantação do SUS; controle social; Constituição da República Federativa do Brasil − Saúde. Modelos assistenciais de saúde e financiamento; Organização da atenção básica no Sistema Único de Saúde. Epidemiologia: abordagens teóricas e metodológicas; Vigilância em saúde; Indicadores de nível de saúde da população; Planejamento e programação local de saúde; Legislação, regulamentações e diretrizes: BRASIL, Constituição Federal de 1988 - Título VIII, Capítulo II, Seção II, Artigos de 196 a 200, da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.080 de 19/09/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 20/09/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.142 de 28/12/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 29/12/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS nº 648, de 28 de março de 2006. Brasília, Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e o Programa Agentes Comunitários de Saúde. Disponível em www.saude.gov.br/dab BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/GM nº 373 de 27 de fevereiro de 2002. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a descentralização com eqüidade no acesso. Norma Operacional da Assistência à Saúde(NOAS - SUS - 2001-2002). BRASIL. Norma Operacional Básica - NOB - SUS 96; BRASIL. Emenda Constitucional - EC 29/2000; Fisioterapia Geral: Fisioterapia e Saúde Coletiva/ Saúde Pública; papel da fisioterapia preventiva; educação e saúde; A inserção do fisioterapeuta no SUS; conceitos e legislação; relação com a Atenção Básica e PSF; equipes matriciais; trabalho multidisciplinar em saúde: papel profissional e as instituições de saúde. Reabilitação: conceituação, objetivos, sociologia, processo e equipe técnica; papel dos serviços de saúde. Processos de fisioterapia: semiologia, exame e diagnóstico; recursos terapêuticos em fisioterapia; Processos incapacitantes mais importantes; processo de trabalho, problemas de atenção à saúde pré, peri, pós natal e na infância, doenças infecto-contagiosas (Hanseníase), crônico-degenerativas e as condições de vida; papel dos serviços de saúde. Fisioterapia e Saúde do Trabalhador; Legislação, atuação e modelos alternativos de atenção à saúde das pessoas portadoras de deficiência. Publicações do Ministério da Saúde acerca desses conteúdos.

Fonoaudiologia

Voz. Patologia. Uso vocal. Linguagem fonética. Motricidade Oral. Funções neurovegetativas e formas anatômicas. Audiologia infantil (AASI) aparelhos auditivos. Gagueira. Processamento Auditivo Central. Abordagens Terapêuticas.

Médico clínico geral

Saúde Pública: Saúde coletiva e Saúde pública: abordagens teóricas e conceituais; Reforma sanitária e Políticas de Saúde no Brasil: Legislação, princípios, diretrizes e bases da implantação do SUS; controle social; Constituição da República Federativa do Brasil − Saúde. Modelos assistenciais de saúde e financiamento; Organização da atenção básica no Sistema Único de Saúde. Epidemiologia: abordagens teóricas e metodológicas; Vigilância em saúde; Indicadores de nível de saúde da população; Planejamento e programação local de saúde; Legislação, regulamentações e diretrizes: BRASIL, Constituição Federal de 1988 - Título VIII, Capítulo II, Seção II, Artigos de 196 a 200, da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.080 de 19/09/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 20/09/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.142 de 28/12/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 29/12/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS nº 648, de 28 de março de 2006. Brasília, Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e o Programa Agentes Comunitários de Saúde. Disponível em www.saude.gov.br/dab BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/GM nº 373 de 27 de fevereiro de 2002. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a descentralização com eqüidade no acesso. Norma Operacional da Assistência à Saúde(NOAS - SUS - 2001-2002). BRASIL. Norma Operacional Básica - NOB - SUS 96; BRASIL. Emenda Constitucional - EC 29/2000; Medicina Geral: Processo saúde-doença: Políticas de saúde - Fundamentos teóricos e estratégias de intervenção em saúde pública; SUS; Vigilância em saúde - Indicadores de saúde pública; Programa saúde da família: Política, planejamento, gestão e gerência em saúde; Noções de medicina comunitária; Abordagem familiar − fundamentos teóricos e estratégias de intervenção; Territorialização; Visitas médicas domiciliares; Noções de trabalho em equipe multidisciplinar; Atenção à Saúde da Criança e do Adolescente; Atenção à Saúde da mulher: reprodução e sexualidade. Atenção à saúde do adulto e do idoso; Promoção à saúde e Prevenção de Doenças em adultos (homens, mulheres e idosos) e crianças: Imunização; Alimentação balanceada - obesidade - dietoterapia; Atividade física; Doenças crônico‑degenerativas de maior relevância em Saúde Pública. Doenças infecto-parasitárias de maior relevância em Saúde Pública. Tuberculose; Hanseníase; DST/ AIDS; Sinais e sintomas mais freqüentes no adulto e na criança: diagnóstico diferencial: Cefaléia; Dor torácica; Dor lombar; Dispepsia; Febre; Problemas digestivos baixos; Vertigens e tonturas; Dor abdominal; Dor pélvica; Cansaço e fraqueza. Afecções frequentes no adulto e na criança: Vias aéreas; Aparelho geniturinário; Pele; Vasculares periféricos; Ósteo-musculares; Aparelho digestivo. Assistência pré-natal e ao parto. Classificação em pré-natal de baixo e alto-risco; Realização de pré-natal de baixo risco; Urgência e emergência. Parada cardiorespiratória; Queimaduras; Crise convulsiva; Trauma; Reações alérgicas graves; Choque; Agressões por animais. Cirurgia ambulatorial; Saúde mental na atenção básica: Transtornos de ansiedade; Dependência química: álcool e outras drogas; Transtornos do sono; Transtornos do humor; Risco de suicídio; Esquizofrenia e outros transtornos psicóticos; Saúde do trabalhador. Doenças ocupacionais mais freqüentes. Publicações do Ministério da Saúde acerca desses conteúdos.

Médico Psiquiatra

Saúde Pública: Saúde coletiva e Saúde pública: abordagens teóricas e conceituais; Reforma sanitária e Políticas de Saúde no Brasil: Legislação, princípios, diretrizes e bases da implantação do SUS; controle social; Constituição da República Federativa do Brasil − Saúde. Modelos assistenciais de saúde e financiamento; Organização da atenção básica no Sistema Único de Saúde. Epidemiologia: abordagens teóricas e metodológicas; Vigilância em saúde; Indicadores de nível de saúde da população; Planejamento e programação local de saúde; Legislação, regulamentações e diretrizes: BRASIL, Constituição Federal de 1988 - Título VIII, Capítulo II, Seção II, Artigos de 196 a 200, da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.080 de 19/09/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 20/09/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.142 de 28/12/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 29/12/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS nº 648, de 28 de março de 2006. Brasília, Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e o Programa Agentes Comunitários de Saúde. Disponível em www.saude.gov.br/dab BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/GM nº 373 de 27 de fevereiro de 2002. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a descentralização com eqüidade no acesso. Norma Operacional da Assistência à Saúde (NOAS - SUS - 2001-2002). BRASIL. Norma Operacional Básica - NOB - SUS 96; BRASIL. Emenda Constitucional - EC 29/2000; Medicina Psiquiátrica Geral: A história das relações entre sociedade e loucura: a loucura nas diferentes épocas; a Grande Internação; o nascimento do hospital psiquiátrico; o saber e o poder psiquiátricos na constituição do conceito de doença mental; As Reformas Psiquiátricas: as experiências reformistas (centros de atenção psico-social - CAPS ; comunidades terapêuticas; psiquiatria de setor; psiquiatria preventiva); as experiências em ruptura com o modelo psiquiátrico tradicional (a antipsiquiatria, a psiquiatria democrática). Modelos atuais de Reforma Psiquiátrica, especialmente as experiências brasileira e italiana; A legislação referente à Saúde Mental. As relações entre loucura, cidadania e direito; Clínica psiquiátrica - Nosografia, nosologia e psicopatologia - e Terapêutica - psicofarmacologia, psicoterapias; Delirium, demência, transtornos amnésticos e outros transtornos cognitivos; Aspectos neuropsiquiátricos de infecção do HIV no SIDA; Transtornos relacionados ao uso de susbstâncias psicoativas; Esquizofrenia; Outros transtornos psicóticos: esquizoafetivo, esquizofreniforme, psicótico breve, delirante persistente, delirante induzido; Síndromes psiquiátricas do puerpério; Transtornos do humor; Transtorno obsessivocompulsivo e transtornos de hábitos e impulsos; Transtornos fóbicos-ansiosos: fobia específica, social e agorafobia; Outros transtornos de ansiedade: transtorno de pânico, transtorno de ansiedade generalizada; Transtornos somatoformes; Transtornos alimentares; Transtornos do sono; Transtornos de adaptação e transtorno de estresse pós-traumático; Transtornos dissociativos; Transtornos da identidade; Transtornos da personalidade; Transtornos factícios, simulação, não adesão ao tratamento; Retardo mental; Transtornos do desenvolvimento psicológico; Transtornos de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH); Transtornos comportamentais e emocionais que aparecem habitualmente durante a infância ou adolescência; - Transtornos psiquiátricos relacionados ao envelhecimento; Transtornos Mentais causados por uma condição médica geral; Emergências psiquiátricas; Reabilitação em psiquiatria; Psiquiatria Forense: Responsabilidade Penal e Capacidade Civil. Epidemiologia dos transtornos psiquiátricos; 5. Publicações do Ministério da Saúde acerca desses conteúdos.

Médico Ginecologista

Saúde Pública: Saúde coletiva e Saúde pública: abordagens teóricas e conceituais; Reforma sanitária e Políticas de Saúde no Brasil: Legislação, princípios, diretrizes e bases da implantação do SUS; controle social; Constituição da República Federativa do Brasil − Saúde. Modelos assistenciais de saúde e financiamento; Organização da atenção básica no Sistema Único de Saúde. Epidemiologia: abordagens teóricas e metodológicas; Vigilância em saúde; Indicadores de nível de saúde da população; Planejamento e programação local de saúde; Legislação, regulamentações e diretrizes: BRASIL, Constituição Federal de 1988 - Título VIII, Capítulo II, Seção II, Artigos de 196 a 200, da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.080 de 19/09/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 20/09/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.142 de 28/12/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 29/12/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS nº 648, de 28 de março de 2006. Brasília, Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e o Programa Agentes Comunitários de Saúde. Disponível em www.saude.gov.br/dab BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/GM nº 373 de 27 de fevereiro de 2002. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a descentralização com eqüidade no acesso. Norma Operacional da Assistência à Saúde (NOAS - SUS - 2001-2002). BRASIL. Norma Operacional Básica - NOB - SUS 96; BRASIL. Emenda Constitucional - EC 29/2000Obstetrícia: doença hipertensiva específica da gestação; amniorexe prematura; abortamentos e hemorragia na gravidez; assistência ao parto; avaliação da vitalidade fetal; drogas na gravidez; infecções congênitas. ginecologia: leucorreias; doenças sexualmente transmissíveis; doenças benignas da mama; câncer de mama; endocrinologia ginecológica; hemorragias em ginecologia; planejamento familiar. Doenças infecciosas e parasitárias: tuberculose e hanseníase. Doenças de notificação compulsória. Sistema de Vigilância Epidemiológica. Abordagem ao paciente, diagnóstico e seguimento ao nível primário de atenção. Seguimento ambulatorial de patologias crônicas. Doenças infecciosas e transmissíveis: sarampo, varicela, rubéola, poliomelite, difteria, tétano, coqueluche, raiva, febre tifóide, hanseníase, doenças sexualmente transmissíveis, AIDS, doença de chagas, esquistossomose, leichmaniose, lepstopirose, malária, tracoma, estreptococcias, estafilococcias, doenças meningocócica, infecção por anaeróbios, toxoplasmose, viroses. A ética médica no atendimento ao paciente. Deveres, responsabilidades e direitos do médico.

Médico Pediatra

Saúde Pública: Saúde coletiva e Saúde pública: abordagens teóricas e conceituais; Reforma sanitária e Políticas de Saúde no Brasil: Legislação, princípios, diretrizes e bases da implantação do SUS; controle social; Constituição da República Federativa do Brasil − Saúde. Modelos assistenciais de saúde e financiamento; Organização da atenção básica no Sistema Único de Saúde. Epidemiologia: abordagens teóricas e metodológicas; Vigilância em saúde; Indicadores de nível de saúde da população; Planejamento e programação local de saúde; Legislação, regulamentações e diretrizes: BRASIL, Constituição Federal de 1988 - Título VIII, Capítulo II, Seção II, Artigos de 196 a 200, da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.080 de 19/09/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 20/09/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.142 de 28/12/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 29/12/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS nº 648, de 28 de março de 2006. Brasília, Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e o Programa Agentes Comunitários de Saúde. Disponível em www.saude.gov.br/dab BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/GM nº 373 de 27 de fevereiro de 2002. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a descentralização com eqüidade no acesso. Norma Operacional da Assistência à Saúde (NOAS - SUS - 2001-2002). BRASIL. Norma Operacional Básica - NOB - SUS 96; BRASIL. Emenda Constitucional - EC 29/2000. Pediatria: Epilepsia; Encefalopatia não progressiva; Encefalopatia progressiva; Desenvolvimento neurológico; Infecções do Sistema Nervoso Central; Neurologia Neonatal; Enfermidades neuromusculares; Dificuldades de aprendizagem, linguagem e Transtorno de Déficit de Atenção / Hiperatividade; Hipertensão intracraniana e Enfermidades neurocirúrgicas; Síndromes Autistas. Doenças infecciosas e parasitárias: tuberculose e hanseníase. Doenças de notificação compulsória. Sistema de Vigilância Epidemiológica. Abordagem ao paciente, diagnóstico e seguimento ao nível primário de atenção. Seguimento ambulatorial de patologias crônicas. Doenças infecciosas e transmissíveis: sarampo, varicela, rubéola, poliomelite, difteria, tétano, coqueluche, raiva, febre tifóide, hanseníase, doenças sexualmente transmissíveis, AIDS, doença de chagas, esquistossomose, leichmaniose, lepstopirose, malária, tracoma, estreptococcias, estafilococcias, doenças meningocócica, infecção por anaeróbios, toxoplasmose, viroses. A ética médica no atendimento ao paciente. Deveres, responsabilidades e direitos do médico.

Nutricionista

Saúde Pública: Saúde coletiva e Saúde pública: abordagens teóricas e conceituais; Reforma sanitária e Políticas de Saúde no Brasil: Legislação, princípios, diretrizes e bases da implantação do SUS; controle social; Constituição da República Federativa do Brasil − Saúde. Modelos assistenciais de saúde e financiamento; Organização da atenção básica no Sistema Único de Saúde. Epidemiologia: abordagens teóricas e metodológicas; Vigilância em saúde; Indicadores de nível de saúde da população; Planejamento e programação local de saúde; Legislação, regulamentações e diretrizes: BRASIL, Constituição Federal de 1988 - Título VIII, Capítulo II, Seção II, Artigos de 196 a 200, da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.080 de 19/09/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 20/09/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.142 de 28/12/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 29/12/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS nº 648, de 28 de março de 2006. Brasília, Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e o Programa Agentes Comunitários de Saúde. Disponível em www.saude.gov.br/dab BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/GM nº 373 de 27 de fevereiro de 2002. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a descentralização com eqüidade no acesso. Norma Operacional da Assistência à Saúde(NOAS - SUS - 2001-2002). BRASIL. Norma Operacional Básica - NOB - SUS 96; BRASIL. Emenda Constitucional - EC 29/2000; Nutrição geral: Processo saúde-doença: Processo de transição nutricional brasileiro; Determinantes sociais do processo de adoecimento; Fundamentos teóricos e estratégias de intervenção em saúde pública. Atenção Básica e estratégia de saúde da família: Fundamentos teóricos; Diretrizes operacionais; Estratégias de organização. Políticas de Segurança Alimentar e Nutricional: Direito humano a alimentação e nutrição; Políticas de combate à fome e a desnutrição. Avaliação Nutricional: Vigilância Nutricional - SISVAN; Métodos e técnicas de avaliação dos estados nutricionais e consumo alimentares de populações; Determinantes sócio-culturais do estado nutricional do consumo de alimentos. Educação alimentar e nutricional: Guias alimentares: - Promoção e educação em saúde; Alimentação saudável; Hábitos e práticas alimentares saudáveis. Perfil alimentar e nutricional da população brasileira; Políticas e programas de alimentação e nutrição no contexto nacional. Nutrição humana no ciclo vital: Nutrição Materno-Infantil: Adultos e idosos. Publicações do Ministério da Saúde acerca desses conteúdos.

Odontólogo

Saúde Pública: Saúde coletiva e Saúde pública: abordagens teóricas e conceituais; Reforma sanitária e Políticas de Saúde no Brasil: Legislação, princípios, diretrizes e bases da implantação do SUS; controle social; Constituição da República Federativa do Brasil − Saúde. Modelos assistenciais de saúde e financiamento; Organização da atenção básica no Sistema Único de Saúde. Epidemiologia: abordagens teóricas e metodológicas; Vigilância em saúde; Indicadores de nível de saúde da população; Planejamento e programação local de saúde; Legislação, regulamentações e diretrizes: BRASIL, Constituição Federal de 1988 - Título VIII, Capítulo II, Seção II, Artigos de 196 a 200, da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.080 de 19/09/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 20/09/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.142 de 28/12/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 29/12/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS nº 648, de 28 de março de 2006. Brasília, Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e o Programa Agentes Comunitários de Saúde. Disponível em www.saude.gov.br/dab BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/GM nº 373 de 27 de fevereiro de 2002. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a descentralização com eqüidade no acesso. Norma Operacional da Assistência à Saúde(NOAS - SUS - 2001-2002). BRASIL. Norma Operacional Básica - NOB - SUS 96; BRASIL. Emenda Constitucional - EC 29/2000; Odontologia Geral: Processo saúde-doença e Vigilância em Saúde; Saúde Bucal Coletiva: referências conceituais; teóricas e metodológicas; Política Nacional de Saúde Bucal: Saúde Bucal na Atenção Básica e Programa Saúde da Família; conceitos; legislação; Prática odontológica baseada na promoção de saúde: epidemiologia das doenças bucais: educação para saúde e métodos preventivos - selantes, técnica invasiva e aplicação de flúor (tópico e sistêmico); Biossegurança em odontologia: técnicas de acondicionamento, desinfecção e esterilização do material e ambiente; doenças ocupacionais, controle de infecção, medicamentos. Semiologia: Anamnese, métodos e técnicas de exame, diagnóstico, plano de tratamento. Estomatologia: Patologias intra extra-ósseas da cavidade bucal - características clínicas, diagnóstico e tratamento. Manifestações bucais de doenças sistêmicas. Câncer bucal: fatores de risco, prevenção e detecção precoce; lesões cancerizáveis. Doenças sexualmente transmissíveis. Farmacologia e terapêutica: Bases farmacológicas da terapêutica medicamentosa em odontologia; prevenção e controle da dor; uso clínico de medicamentos; mecanismos de ação e efeitos tóxicos dos fármacos, receituário. Anestesiologia: Considerações anatômicas da cabeça e pescoço; técnicas e soluções anestésicas; acidentes: risco e prevenção; indicações, contra-indicações; emergências. Cariologia: epidemiologia, diagnóstico, patologia e prevenção da cárie dentária. Dentística: Diagnóstico; técnicas, materiais restauradores e de proteção do complexo dentina-polpa; tratamentos não invasivos. Radiologia: Técnicas, equipamentos e interpretação. Periodontia: prevenção, diagnóstico e tratamento dos problemas periodontais. Cirurgia: Procedimentos cirúrgicos de pequeno e médio porte; urgências e emergências. Traumatismo. Odontopediatria: Diagnóstico e tratamento das afecções bucais em crianças e adolescentes, anomalias do desenvolvimento. Oclusão: fundamentos biológicos; crescimentos e desenvolvimento corio facial e da oclusão; classificação das má-oclusões; dor e disfunção têmporo-mandibular. Pacientes portadores de necessidades especiais: Paralisia cerebral: aspectos médicos e odontológicos; síndrome de down, aspectos clínicos e psicopedagógicos; síndromes e máformações, doenças endócrinas, doenças hematológicas, medicamentos: ansiolíticos, hipnóticos, anticonvulsivos, estabilizadores de humor. Ética em odontologia e trabalho em equipe multidisciplinar. Publicações do Ministério da Saúde acerca desses conteúdos.

Psicólogo

Saúde Pública: Saúde coletiva e Saúde pública: abordagens teóricas e conceituais; Reforma sanitária e Políticas de Saúde no Brasil: Legislação, princípios, diretrizes e bases da implantação do SUS; controle social; Constituição da República Federativa do Brasil − Saúde. Modelos assistenciais de saúde e financiamento; Organização da atenção básica no Sistema Único de Saúde. Epidemiologia: abordagens teóricas e metodológicas; Vigilância em saúde; Indicadores de nível de saúde da população; Planejamento e programação local de saúde; Legislação, regulamentações e diretrizes: BRASIL, Constituição Federal de 1988 - Título VIII, Capítulo II, Seção II, Artigos de 196 a 200, da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.080 de 19/09/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 20/09/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.142 de 28/12/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 29/12/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS nº 648, de 28 de março de 2006. Brasília, Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e o Programa Agentes Comunitários de Saúde. Disponível em www.saude.gov.br/dab BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/GM nº 373 de 27 de fevereiro de 2002. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a descentralização com eqüidade no acesso. Norma Operacional da Assistência à Saúde(NOAS - SUS - 2001-2002). BRASIL. Norma Operacional Básica - NOB - SUS 96; BRASIL. Emenda Constitucional - EC 29/2000; Psicologia Geral: Saúde mental e Saúde Pública. Histórico da institucionalização e assistência à loucura: paradigmas e modelos e conceito de doença mental. As Reformas Psiquiátricas; Princípios, legislação e os serviços de atenção comunitária (NAPS, CAPS, Residências Terapêuticas, Núcleo de geração de renda). Legislação em Saúde Mental; Articulação entre clínica e reabilitação psicossocial: Projeto Terapêutico; Multi e interdisciplinaridade; terapias individuais e de grupo; Transtornos decorrentes do abuso e dependência de substâncias psicoativas. Nosologia, Nosografia e psicopatologia: a clínica da Saúde Mental. Saúde mental comunitária. Saúde Mental e a relação com a Atenção Básica e o Programa de Saúde da Família: o papel das equipes matriciais. Psicologia Social; Psicologia do desenvolvimento. Publicações do Ministério da Saúde acerca desses conteúdos. Políticas Públicas: relação do Estado com a sociedade; a política pública no contexto atual e o neoliberalismo; Política de assistência; SUAS; Planejamento social: projetos, planos, programas e planejamento estratégico; Avaliação de programas e políticas sociais; Instituições e Serviço Social. Conceito de instituições; estratégias de trabalho institucional; uso de recursos; Fundamentos teóricos e éticos do Serviço Social. As correntes teóricas que perpassam o Serviço Social. Relação entre teoria e prática no Serviço Social. Estratégias, instrumentos e técnicas de intervenção em Serviço Social: abordagem individual e coletiva; trabalho com redes e famílias; Trabalho social em situação de rua; Diagnóstico; Técnicas de entrevista; Documentação;Trabalho com grupos; Organização de comunidade e movimentos sociais. Papel dos movimentos sociais frente às Políticas Públicas; Questões da infância e da adolescência. Normas e papel dos Juizados Especiais; ECA. Legislação e políticas sociais para grupos em situação de vulnerabilidade social: idoso; mulher; criança; vítimas de violência; Publicações do Ministério da Saúde, da promoção social, legislação federal acerca desses conteúdos

Sociólogo

Conceitos Sociológicos Fundamentais: Ação Social, Relação Social, Processos Sociais, Instituições Sociais, Socialização, Estrutura Social, Mudança Social. Movimentos Sociais: Teoria dos Movimentos Sociais. Sociologia urbana: Participação popular no planejamento e na gestão urbanos. A experiência brasileira: lacunas e fraquezas na agenda da reforma urbana; potencialidades e limitações dos orçamentos participativos. Legislação: Constituição Federal, 1988. Lei Orgânica da Assistência Social - LOAS, 1993. Política Nacional de Assistência Social, PNAS, 2004. Política Nacional do Idoso. Política Nacional da Integração da Pessoa com Deficiência, 1989. Norma Operacional Básica da Assistência Social, NOB SUAS, 2005. Estatuto da Cidade. Conselho das Cidades: Decreto nº 5.031, de 02 de abril de 2004.

Técnico Administrativo

Português: Compreensão e interpretação de textos. Figuras de linguagem. Ortografia oficial. Gramática: sílaba e divisão silábica. Acentuação gráfica. Cargo de letras. Grafia e Cargo dos porquês. Sinônimos e antônimos. Cargo de maiúsculas e minúsculas. Cargo do hífen. Abreviações: abreviaturas, siglas e símbolos. Grafia, leitura e Cargo dos numerais. Pronomes: Cargo e colocação de pronomes pessoais, demonstrativos, possessivos e relativos, colocação de pronomes oblíquos átonos, formas pronominais de tratamento. Cargo dos tempos e modos verbais. Flexão verbal e nominal: verbos regulares, irregulares e impessoais. Vozes do verbo. Concordância verbal e nominal. Regência verbal e nominal. Termos essenciais da oração: sujeito e predicado. Termos integrantes da oração: objeto direto e indireto, agente da passiva e complemento nominal. Classes gramaticais variáveis: substantivo, adjetivo, artigo, numeral, pronome e verbo. Orações coordenadas. Orações subordinadas: substantivas, adjetivas e adverbiais. Cargo do sinal de crase. Pontuação. MATEMÁTICA: Conjuntos numéricos: racionais e reais - operações, propriedades, problemas envolvendo as quatro operações nas formas fracionária e decimal. Conjuntos numéricos complexos. Números e grandezas proporcionais. Razão e proporção. Divisão proporcional. Regra de três (simples e composta). Porcentagem. Juros simples e compostos. Noções de lógica. Funções: algébricas, logarítmicas, exponenciais e trigonométricas. Progressões: aritméticas, geométricas. Análise combinatória. Equações e inequações: problemas de 1º e 2 º graus, logarítmicas, exponenciais, trigonométricas. Matrizes e sistemas lineares. Raciocínio Lógico: Noções de lógica: proposição simples ou atômica, composta; conectivos lógicos, conjunção, disjunção, condicional, negação, tautologia, contradição. As leis fundamentais do pensamento lógico; principio da identidade, principio da não-contradição, principio do terceiro excluído, diagramas lógicos, lógica da argumentação, estruturas lógicas, análise de contradições em diagramas lógicos, proposições lógicas equivalentes, lei da dupla negação, equivalência da condicional. Noções de Direito Administrativo: Direito Administrativo. Conceito. Área de Abrangência. Interpretação. Sistemas de Controle Jurisdicional de Controle da Administração Pública. Sistema Brasileiro. Administração Pública. Administração Direta e Indireta. Órgãos Públicos. Princípios Constitucionais de Atuação da Administração Pública. Poderes Administrativos. Uso e Abuso do Poder. Ato Administrativo. Conceito. Requisitos. Atributos. Classificação. Invalidação dos Atos Administrativos. Anulação e Revogação. Responsabilidade Civil do Estado. Conceito e Extensão. Teorias Aplicadas a Responsabilidade Civil do Estado. A Responsabilidade de Objetiva. O Texto Constitucional e Responsabilidade Civil do Estado. Controle da Administração Pública. Tipos e Forma de Controle. Noções de Direito Constitucional: APLICAÇÕES DAS NORMAS CONSTITUCIONAIS De eficácia plena. De eficácia contida. Estado unitário e estado federal. Discriminação da competência do Estado. Limites à autonomia, auto-organização e competência do estado‑membro. O município em face das demais pessoas de direito público. Autonomia municipal. PODERES E FUNÇÕES ESTATAIS Tripartição dos poderes. Função legislativa. Função executiva. Função judiciária. Critérios de classificação. Processo legislativo. Espécies normativas. DIREITOS E GARANTIAS Princípio da supremacia do interesse público. Princípio da isonomia.. Noções de informática: Conhecimentos básicos de operação de microcomputadores e periféricos de rede local. Conceitos básicos de operação com arquivos em ambiente DOS/Windows. Operacionalização do processador de texto MS-Word para Windows e da planilha de cálculo MS-Excel. Noções básicas de bancos de dados. Comunicação de dados. Internet. Microsoft Outlook. Conceitos gerais de equipamentos e operacionalização. Lei Complementar n.º 101, de 04 de maio de 2000

Técnico Agrícola

1. Licenciamento Ambiental: Autorização de corte de árvore, Corte, Aterro, Tanques piscicultura Desmate, Criação de animais exóticos, Parcelamento de solo, Instalação de indústria, comércio e residências, Central de triagem, Resíduos sólidos, orgânicos, construção civil, 2. Paisagismo, Arborização em vias públicas.

Técnico em Construções

PORTUGUÊS: Compreensão e interpretação de textos. Figuras de linguagem. Ortografia oficial. Gramática: sílaba e divisão silábica. Acentuação gráfica. Cargo de letras. Grafia e Cargo dos porquês. Sinônimos e antônimos. Cargo de maiúsculas e minúsculas. Cargo do hífen. Abreviações: abreviaturas, siglas e símbolos. Grafia, leitura e Cargo dos numerais. Pronomes: Cargo e colocação de pronomes pessoais, demonstrativos, possessivos e relativos, colocação de pronomes oblíquos átonos, formas pronominais de tratamento. Cargo dos tempos e modos verbais. Flexão verbal e nominal: verbos regulares, irregulares e impessoais. Vozes do verbo. Concordância verbal e nominal. Regência verbal e nominal. Termos essenciais da oração: sujeito e predicado. Termos integrantes da oração: objeto direto e indireto, agente da passiva e complemento nominal. Classes gramaticais variáveis: substantivo, adjetivo, artigo, numeral, pronome e verbo. Orações coordenadas. Orações subordinadas: substantivas, adjetivas e adverbiais. Cargo do sinal de crase. Pontuação. MATEMÁTICA: Conjuntos numéricos: racionais e reais - operações, propriedades, problemas envolvendo as quatro operações nas formas fracionária e decimal. Conjuntos numéricos complexos. Números e grandezas proporcionais. Razão e proporção. Divisão proporcional. Regra de três (simples e composta). Porcentagem. Juros simples e compostos. Noções de lógica. Funções: algébricas, logarítmicas, exponenciais e trigonométricas. Progressões: aritméticas, geométricas. Análise combinatória. Equações e inequações: problemas de 1º e 2 º graus, logarítmicas, exponenciais, trigonométricas. Matrizes e sistemas lineares. Conhecimentos Específicos: Vistos ortográficos; Linhas empregadas em desenho técnico; Cotagem; Escalas; Hachuras; Perspectiva: isométrica; cavaleira e cônica; Áreas de figuras planas; Volumes dos principais sólidos; Representação gráfica de projetos de arquitetura: planta baixa; cortes; fachada; cobertura e planta de situação; Instalações prediais: elétricas, de tv e telefonia; hidro-sanitárias, gás e de combate à incêndios; Normas e regulamentos para edificações no Município de Piraquara. Noções de orçamento e projetos. Noções de Informática: word, excell, Autocad.

Técnico em Enfermagem

SUS: princípios, diretrizes e legislação; Constituição Federal de 1988 - Título VIII, Capítulo II, Seção II, Artigos de 196 a 200, da Saúde; Lei Orgânica do SUS -8080/90; Lei 8.142/90. Noções de organização da assistência e cuidados de enfermagem - saúde da mulher, da criança, do adolescente, do adulto, do idoso e saúde mental - através de protocolos e normativas do ministério da saúde; Cuidados de Enfermagem na prevenção e controle de doenças infecto -contagiosas, sexualmente transmissíveis e de doenças crônico-degenerativas. Imunização: Vacinas e rede de frio; Assistência de enfermagem ao paciente em principais situações de urgência/emergência; Executar Técnicas de Enfermagem: tais como sinais vitais, sondagens, higienização, procedimentos e técnicas pré-hospitalares, administração de medicamentos, administração de dietas, coleta de material para exame, oxigenioterapia, nebulização; Cuidados de Enfermagem no tratamento de feridas e prevenção de lesões cutâneas. Central de Material Esterilizado: Métodos e procedimentos específicos de Limpeza, desinfecção e esterilização; Prontuário e Registro de enfermagem; Resíduos de serviços de Saúde; Assistência domiciliar de enfermagem; Políticas institucionais de Humanização da Assistência. Publicações do Ministério da Saúde acerca desses conteúdos

Técnico em Higiene Dental

SUS: princípios, diretrizes e legislação; Constituição Federal de 1988 - Título VIII, Capítulo II, Seção II, Artigos de 196 a 200, da Saúde; Lei Orgânica do SUS -8080/90; Lei 8.142/90; Epidemiologia: indicadores epidemiológicos em saúde bucal; noções de vigilância em saúde; Saúde bucal e Atenção Básica/ Programa de Saúde da Família; Histórico, legislação e papel do THD; Saúde bucal preventiva: terapia com flúor, selantes, cariostáticos, raspagem e polimento coroário, instrução de higiene oral e educação em saúde. Anatomia e fisiologia da cavidade bucal; Principais doenças na cavidade bucal: carie, doença periondontal, má oclusão, lesões de mucosa (conceito, etiologia, evolução, medidas de controle e prevenção). Placa bacteriana: identificação, fisiologia, relação com dieta, saliva e flúor. Proteção pulpar e materiais forradores e restauradores: utilização, preparação, técnicas de inserção, condensação e polimento. Materiais, Instrumentais e equipamentos: utilização e emprego; manutenção e conservação. Técnica de incidência radiográfica e revelação. Noções de odontopediatria, prótese, cirurgia, endodontia e dentística; Biossegurança: ergonomia (ambiente de trabalho, posições de trabalho) e controle de infecção cruzada (paramentação/proteção individual). Métodos de esterilização e desinfecção: normas e rotina, expurgo e preparo de material e desinfecção do meio e assepsia do equipamento e superfícies, etc. Organização da clínica odontológica, trabalho em equipe multidisciplinar e ética em Odontologia; Publicações do Ministério da Saúde acerca desses conteúdos

Técnico em Segurança de Trabalho

Português: Compreensão e interpretação de textos. Figuras de linguagem. Ortografia oficial. Gramática: sílaba e divisão silábica. Acentuação gráfica. Cargo de letras. Grafia e Cargo dos porquês. Sinônimos e antônimos. Cargo de maiúsculas e minúsculas. Cargo do hífen. Abreviações: abreviaturas, siglas e símbolos. Grafia, leitura e Cargo dos numerais. Pronomes: Cargo e colocação de pronomes pessoais, demonstrativos, possessivos e relativos, colocação de pronomes oblíquos átonos, formas pronominais de tratamento. Cargo dos tempos e modos verbais. Flexão verbal e nominal: verbos regulares, irregulares e impessoais. Vozes do verbo. Concordância verbal e nominal. Regência verbal e nominal. Termos essenciais da oração: sujeito e predicado. Termos integrantes da oração: objeto direto e indireto, agente da passiva e complemento nominal. Classes gramaticais variáveis: substantivo, adjetivo, artigo, numeral, pronome e verbo. Orações coordenadas. Orações subordinadas: substantivas, adjetivas e adverbiais. Cargo do sinal de crase. Pontuação. MATEMÁTICA: Conjuntos numéricos: racionais e reais - operações, propriedades, problemas envolvendo as quatro operações nas formas fracionária e decimal. Conjuntos numéricos complexos. Números e grandezas proporcionais. Razão e proporção. Divisão proporcional. Regra de três (simples e composta). Porcentagem. Juros simples e compostos. Noções de lógica. Funções: algébricas, logarítmicas, exponenciais e trigonométricas. Progressões: aritméticas, geométricas. Análise combinatória. Equações e inequações: problemas de 1º e 2 º graus, logarítmicas, exponenciais, trigonométricas. Matrizes e sistemas lineares. Raciocínio Lógico: Noções de lógica: proposição simples ou atômica, composta; conectivos lógicos, conjunção, disjunção, condicional, negação, tautologia, contradição. As leis fundamentais do pensamento lógico; principio da identidade, principio da não-contradição, principio do terceiro excluído, diagramas lógicos, lógica da argumentação, estruturas lógicas, análise de contradições em diagramas lógicos, proposições lógicas equivalentes, lei da dupla negação, equivalência da condicional. Noções de informática: Conhecimentos básicos de operação de microcomputadores e periféricos de rede local. Conceitos básicos de operação com arquivos em ambiente DOS/Windows. Operacionalização do processador de texto MS-Word para Windows e da planilha de cálculo MS-Excel. Noções básicas de bancos de dados. Comunicação de dados. Internet. Microsoft Outlook. Conceitos gerais de equipamentos e operacionalização. Conhecimentos específicos: Desenho técnico, Normalização e legislação ambiental, Normalização e legislação previdenciária e do trabalho, Administração e organização Industrial, Princípios de tecnologia industrial, Higiene Industrial, Técnicas de uso de equipamentos de medição, Primeiros socorros, Epidemiologia, toxicologia e doenças profissionais, Psicologia do trabalho, Segurança do trabalho, Técnicas de treinamento, Ergonomia, Tecnologia de prevenção no combate a sinistros, Prevenção de controle de perdas. Noções de Laudos Periciais, Laudos de Avaliação Ambiental, Laudos de Avaliação Ergonômica, Mapas de Risco, PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais).

Técnico Florestal

Licenciamento Ambiental: Autorização de corte de árvore, Corte, Aterro, Tanques piscicultura Desmate, Criação de animais exóticos, Parcelamento de solo, Instalação de indústria, comércio e residências, Central de triagem, Resíduos sólidos, orgânicos, construção civil. Paisagismo, Arborização em vias públicas.

Terapeuta Ocupacional

Saúde Pública: Saúde coletiva e Saúde pública: abordagens teóricas e conceituais; Reforma sanitária e Políticas de Saúde no Brasil: Legislação, princípios, diretrizes e bases da implantação do SUS; controle social; Constituição da República Federativa do Brasil − Saúde. Modelos assistenciais de saúde e financiamento; Organização da atenção básica no Sistema Único de Saúde. Epidemiologia: abordagens teóricas e metodológicas; Vigilância em saúde; Indicadores de nível de saúde da população; Planejamento e programação local de saúde; Legislação, regulamentações e diretrizes: BRASIL, Constituição Federal de 1988 - Título VIII, Capítulo II, Seção II, Artigos de 196 a 200, da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.080 de 19/09/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 20/09/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 8.142 de 28/12/1990. Diário Oficial da União. Brasília, 29/12/1990. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS nº 648, de 28 de março de 2006. Brasília, Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e o Programa Agentes Comunitários de Saúde. Disponível em www.saude.gov.br/dab BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/GM nº 373 de 27 de fevereiro de 2002. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a descentralização com eqüidade no acesso. Norma Operacional da Assistência à Saúde(NOAS - SUS - 2001-2002). BRASIL. Norma Operacional Básica - NOB - SUS 96; BRASIL. Emenda Constitucional - EC 29/2000; Terapia ocupacional Geral: Compreensão crítica da história da terapia ocupacional no Brasil: conceitos e referenciais teórico-metodológicos; Conceito de reabilitação e as propostas alternativas de atenção à saúde da população assistida em terapia ocupacional. A idéia do trabalho como recurso de terapia ocupacional. Conceitos e idéias que fundamentam a terapia ocupacional das críticas ao sistema segregativo e asilar, isto é, das práticas de transformação institucional. A problemática da efetivação da cidadania da população assistida em terapia ocupacional: pessoas portadoras de deficiências e transtornos mentais. Terapia ocupacional e saúde pública: relação com a atenção básica e PSF; papel das equipes matriciais; clínica ampliada; ações programáticas em saúde; Políticas de Saúde Mental, Reforma Psiquiátrica e Luta Anti-manicomial: conceitos, legislação e referenciais teórico metodológicos; Histórico da institucionalização e assistência à loucura: paradigmas e modelos e conceito de doença mental. As Reformas Psiquiátricas; Princípios, legislação e os serviços de atenção comunitária (NAPS, CAPS, Residências Terapêuticas, Núcleo de geração de renda); Nosologia, Nosografia e psicopatologia: a clínica da Saúde Mental. Articulação entre clínica e reabilitação psicossocial: Projeto Terapêutico; Multi e interdisciplinaridade; terapias individuais e de grupo; O papel das unidades extra-hospitalares (U.B.S.), centro de convivência hospitais-dia e centro de referência diante da questão da não internação da pessoa portadora de transtornos mentais e da não institucionalização da pessoa portadora de deficiência física, sensorial e/ou mental. Publicações do Ministério da Saúde acerca desses conteúdos.

Turismólogo

Planejamento turístico Municipal. Turismo ecológico, gastronômico e terrestre. Roteiro Turístico. Planejamento do negócio turístico no empreendimento. Capacitação para empreendedores. Desenvolvimento do turismo local / empreendimentos. Envolvimento da Comunidade. Comunicação Turística

ANEXO II - APRESENTAÇÃO DA PROVA DE TITULOS

As cópias dos títulos devem estar autenticadas. Apresente apenas 01 (um) título para cada item

Apresentar títulos em envelope lacrado, constando em sua parte externa as seguintes informações: Edital de Concurso Público n.° 001/2008, Prova de Títulos, nome do candidato, número de inscrição e cargo/função

Formulário de apresentação de títulos

Para o cargo de: ___________________________________________________________________________

Nome do candidato: ________________________________________________________________________

Número de inscrição: _______________________________________________________________________

Listar títulos apresentados, na forma do item 4.8:

Alínea "a" ________________________________________________________________________________

Alínea "b" ________________________________________________________________________________

Alínea "c" ________________________________________________________________________________

ANEXO IV - CRONOGRAMA REALIZAÇÃO CONCURSO

EVENTO

DATA

ABERTURA INSCRIÇÕES

04/03/2008

ENCERRAMENTO INSCRIÇÕES

17/03/2008

PUBLICAÇÃO INSCRIÇÕES HOMOLOGADAS

Enviar matéria para publicar 24/03/08

RECURSO INSCRIÇÕES NÃO HOMOLOGADAS

26 e 27/03

PUBLICAÇÃO INSCRIÇÕES HOMOLOGADAS APÓS RECURSOS

Enviar matéria para publicar 3 1/03

PUBLICAÇÃO LOCAIS DE PROVAS E DATA PROVAS OBJETIVAS

Enviar matéria para publicar 09/04/08

DATA DA PROVA OBJETIVA

27/04/08

Publicação pré gabarito

28/04/08

Recursos ao pré gabarito para geração do gabarito oficial

29 e 30/04/08

Publicação do gabarito oficial e extrato respostas recursos

13/05/08

Publicação notas provas objetivas

15/05/08

Recurso nota provas objetivas

16 e 19/05/08

Publicação classificados para prova de títulos

26/05/08

Apresentação de títulos - somente cargos de nível superior (VIDE ITEM 4 E ANEXO II)

Recepção de títulos no local de atendimento ao concurso em 27 e 28/05/08

Publicação notas títulos

Enviar matéria em 09/06/08

Recurso as notas provas de títulos

11 e 12/06/08.

Publicação extrato recursos notas títulos, notas finais, classificação e homologação do concurso

19/06/08

94288

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231