Prefeitura de Governador Celso Ramos - SC

PREFEITURA MUNICIPAL DE GOVERNADOR CELSO RAMOS

ESTADO DE SANTA CATARINA

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO - EDITAL 001/SEMEC/2013

Notícia:   Prefeitura de Governador Celso Ramos - SC retifica edital 003/SEMEC/2013 para diversos cargos

Abertura de Inscrições para contratação de membros do Magistério, em caráter temporário para o ano letivo de 2014, através do Processo Seletivo Público - Edital 003/SEMEC/2013.

A PREFEITURA MUNICIPAL DE GOVERNADOR CELSO RAMOS, através da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, torna público que fará realizar Processo Seletivo Público, para a contratação de membros do Magistério, de Serviços Gerais e de Transporte Escolar, admitidos em caráter temporário para o ano letivo de 2014, através do Processo Seletivo Público - Edital 003/SEMEC/2013, que se regerá pelas normas estabelecidas neste Edital.

1. DOS CARGOS E DAS VAGAS

1.1. O Processo Seletivo Público se destina à contratação em caráter temporário, para as vagas que surgirem nas áreas/disciplinas a seguir elencadas, dentro do prazo de validade do mesmo.

1.2. As áreas/disciplinas e a escolaridade/requisitos são as seguintes:

ÁREAS E DISCIPLINAS/ CARGOS

Segundo Professor (Educação Infantil ou Educação Especial):

a) Graduação ou magistério Completo ou Cursando Pedagogia 1ª fase.

Educação Infantil - Professor Titular:

a) Graduação ou magistério Completo ou Cursando Pedagogia 1ª fase.

Ensino Fundamental - Professor de Anos Iniciais (12 a 52 ano):

a) Graduação ou magistério Completo ou Cursando Pedagogia 1ª fase.

Ensino Fundamental - Professor de Língua Portuguesa Anos Finais:

a) Graduação na Área ou Cursando a 1ª fase.

Ensino Fundamental - Professor de Matemática Anos Finais:

a) Graduação na Área ou Cursando a 1ª fase.

Ensino Fundamental - Professor de História Anos Finais:

a) Graduação na Área ou Cursando a 1ª fase.

Ensino Fundamental - Professor de Geografia Anos Finais:

a) Graduação na Área ou Cursando a 1ª fase.

Ensino Fundamental - Professor de Ciências Anos Finais:

a) Graduação na Área ou Cursando a 1ª fase.

Ensino Fundamental - Professor de Inglês:

a) Graduação na Área ou Cursando a 1ª fase.

Ensino Fundamental - Professor de Artes Anos Finais:

a) Graduação na Área ou Cursando a 1ª fase.

Ensino Fundamental - Professor de Educação Física Anos Finais: a) Graduação na Área ou Cursando a 1ª fase.

Educação Especial - Professor para atuar no CTAPD (Centro Técnico de Apoio ao Portador de Deficiência):

a) Graduação na área; magistério completo ou cursando pedagogia com curso de aperfeiçoamento De 120 horas na área.

Professor da Educação Informal - Artes Manuais:

a) Graduação na Área ou nível médio completo com curso de aperfeiçoamento na área, com carga horária mínima de 200 horas.

Professor da Educação Informal - Artes Marciais:

a) Graduação na Área ou nível médio completo com curso de aperfeiçoamento na área, com carga horária mínima de 200 horas.

Professor da Educação Informal - Dança:

a) Graduação na Área ou nível médio completo com curso de aperfeiçoamento na área, com carga horária mínima de 200 horas.

Professor da Educação Informal - Música:

a) Graduação na Área ou nível médio completo com curso de aperfeiçoamento na área, com carga horária mínima de 200 horas.

Professor da Educação Informal - Esporte:

a) Graduação na Área ou nível médio completo com curso de aperfeiçoamento na área, com carga horária mínima de 200 horas.

Serviços Gerais:

a) Anos Iniciais do Ensino Fundamental Completo.

Transporte Escolar - Motorista:

a) Ensino fundamental Completo e Habilitação Categoria D

Transporte Escolar - Monitores:

a) Ensino Médio Completo.

1.3. A remuneração a ser paga é a seguinte:

Cargo

Carga Horária

Nível

Vencimento

Prof. Educação Infantil; Segundo Professor; Ensino Fundamental Anos Iniciais; Professor de Educação Especial

20 horas

Nível médio

R$ 896,72

Prof. Educação Infantil; Segundo Professor; Ensino Fundamental Anos Iniciais; Professor de Educação Especial

20 horas

Graduado

R$ 1.165,72

Prof. Ensino Fundamental Anos Finais; Prof. de Educação Informal

20 horas

Nível Médio

R$ 859,36

Prof. Ensino Fundamental Anos Finais; Prof. de Educação Informal.

20 horas

Graduado

R$ 1.117,15

Motorista; Monitor; Auxiliar de Serviços Gerais.

30 horas

 

R$ 678,00

1.3.1. O vencimento dos professores se refere a legislação salarial em vigor em 2014.

2. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

2.1. É condição para contratação do candidato que o mesmo comprove a escolaridade exigida, demais requisitos e registro e regularidade junto ao Conselho de Classe ou Órgão Fiscalizador, se este existir.

2.2. Fica ciente o candidato classificado que, em aceitando sua contratação, poderá exercer suas funções em quaisquer Unidades Escolares da Rede Municipal de Ensino de Governador Celso Ramos, selecionando-a, dentre as disponíveis, quando da escolha de vaga.

2.3. O Processo Seletivo Público será realizado sob a responsabilidade do Instituto de Estudos Superiores do Extremo Sul -IESES, obedecidas às normas do presente Edital.

2.4. A carga horária mínima permitida para a contratação neste Processo Seletivo Público será de 10 horas.

3. DAS INSCRIÇÕES

3.1. A inscrição neste Processo Seletivo Público dar-se-á exclusivamente através da Internet.

3.2. A Inscrição ao Processo Seletivo Público previsto neste Edital, através da Internet, ocorrerá em 2 (duas) etapas distintas, devendo os candidatos procederem conforme descrito a seguir.

3.2.1. A primeira etapa do Processo Seletivo Público - Edital 003/SEMEC/2013 consiste em, através da Internet, acessar o site www.educ2013.governadorcelsoramos.ieses.org clicando em "INSCRIÇÕES ONLINE" e, a partir do link específico, preencher a Ficha de Inscrição, confirmar seus dados registrando o "concordo" e imprimir o respectivo boleto bancário, no período de quinta-feira, 28 de novembro de 2013 a sexta-feira, 20 de dezembro de 2013.

3.2.2. A segunda etapa do Processo Seletivo Público - Edital 003/SEMEC/2013 consiste em efetuar o pagamento da taxa de inscrição, através do boleto bancário, até o último dia de inscrições, sexta-feira, 20 de dezembro de 2013.

3.2.3. O IESES não se responsabiliza por solicitações de inscrição via Internet não recebidas por motivos de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores de ordem técnica que impossibilitem a transferência de dados.

3.2.4. As inscrições efetuadas via Internet somente serão acatadas após o recebimento da notificação do pagamento do respectivo Boleto Bancário.

3.2.5. O inteiro teor do Edital estará disponível no endereço eletrônico citado no subitem 3.2.1, sendo de responsabilidade exclusiva do candidato à obtenção desse documento.

3.2.6. É da responsabilidade exclusiva dos candidatos a inserção dos dados cadastrais no ato de inscrição.

3.3. Face a inexistência de amparo legal por legislação municipal, não haverá neste edital previsão de isenção da taxa de inscrição.

3.4. O valor da taxa de inscrição é R$ 45,00 (quarenta e cinco reais).

3.5. Cada candidato poderá efetuar somente 1 (uma) inscrição neste Processo Seletivo Público.

3.6. Havendo mais de 1 (uma) inscrição, em desacordo com o item 3.5, serão canceladas as mais antigas, permanecendo a mais recente. Em caso de mesma data, permanecerá a de maior número de inscrição.

3.7. O processo de inscrição somente se completa e se efetiva com o pagamento do valor de inscrição correspondente, com todas as demais condições atendidas.

3.8. São condições de inscrição:

a. Ser brasileiro nato ou naturalizado;

b. Encontrar-se no pleno gozo de seus direitos civis e políticos;

c. Estar quite com as obrigações militares e eleitorais;

d. Preencher as exigências de formação e requisitos da área/disciplina;

e. Conhecer e estar de acordo com as exigências do presente edital.

3.8.1. É condição para a contratação, que o candidato tenha idade mínima de 18 (dezoito) anos completos no ato da contratação;

3.9. São considerados desistentes os candidatos que, mesmo tendo efetuado sua inscrição, não tenham pago o valor da mesma, nos termos deste Edital.

3.10. Uma vez efetuada a inscrição, não serão aceitos pedidos de alteração quanto à área/disciplina/cargo escolhida e à identificação do candidato, exceto ajuste de grafia.

3.11. O pagamento da taxa de inscrição deverá ser feito em moeda corrente nacional (dinheiro).

3.12. O valor da inscrição, uma vez pago, não será restituído.

3.13. Não haverá inscrição condicional e nem por correspondência. Verificado, a qualquer tempo, o recebimento de inscrição que não atenda a todos os requisitos, será a mesma cancelada.

3.14. O candidato que necessitar de condições especiais para a realização de provas deverá, entregar pessoalmente ou por intermédio de Procurador, nos dias úteis, no período de quinta-feira, 28 de novembro de 2013 a sexta-feira, 20 de dezembro de 2013, no posto de atendimento na sede da Secretaria Municipal de Educação de Governador Celso Ramos - Protocolo, situado à Rua Bela Vista, s/n, Calheiros, Governador Celso Ramos(SC), no horário das 13:30 às 18 horas, requerimento indicando as condições especiais de prova que necessita (formulário obtido no site do Concurso - Item A do Anexo III).

3.14.1. Em função das atribuições e atividades de magistério objeto deste Processo Seletivo Público, não haverá leitura de prova, utilização de "ledor" ou outros softwares, admitindo-se pedidos de provas em braile ou provas ampliadas.

3.14.2. Aos deficientes visuais, candidatos que requererem nos termos do subitem 3.14.1, provas em Braile, serão oferecidas provas no referido sistema, devendo suas respostas para a prova objetiva serem respondidas em Braile pelo próprio candidato. Os referidos candidatos deverão levar para esse fim, no dia da aplicação da prova, reglete e punção, podendo ainda, utilizar-se de soroban.

3.14.3. Aos deficientes visuais, candidatos que requererem nos termos do subitem 3.14.1, provas "ampliadas" serão entregues cartão de respostas e provas ampliadas, com tamanho de letra correspondente à fonte 20, cabendo aos candidatos sua leitura e marcação das respostas no respectivo cartão.

3.14.4. A decisão dos requerimentos previstos no item 3.14 caberá ao IESES, dentro da razoabilidade e disponibilidade.

3.14.5. Não haverá compensação de tempo de amamentação em favor da candidata que requerer esta condição especial.

3.14.6. O requerimento a que se refere o item 3.14 não se constitui no requerimento previsto no item 7 (vagas reservadas aos candidatos com deficiência), nem com ele guarda qualquer relação.

3.15. A Inscrição do candidato importa no conhecimento e na aceitação tácita das condições estabelecidas no presente Edital.

4. DA HOMOLOGAÇÃO DE INSCRIÇÕES E DO LOCAL E HORÁRIO DE PROVAS

4.1. Na segunda-feira, 6 de janeiro de 2014, até às 18 horas, será publicado através do site do concurso, a nominata dos candidatos cuja inscrição foi deferida.

4.2. Na mesma oportunidade prevista no item 4.1 será disponibilizado ato com a relação das inscrições indeferidas e as razões do indeferimento, sendo apenas indicado o CPF do candidato ou, na falta deste, a respectiva cédula de identidade.

4.3. Na quinta-feira, 9 de janeiro de 2014, até às 18 horas, o IESES tornará público, os locais e as respectivas salas de prova, sendo esta informação disponibilizada através do site do concurso, obtidos a partir da indicação do CPF e data de nascimento do candidato.

4.4. O candidato é responsável pela conferência dos seus dados pessoais indicados na relação citada no item 4.3.

4.5. Em caso de ocorrência de divergência das informações apresentadas em relação à respectiva Ficha de Inscrição, o candidato deverá solicitar a correção ao IESES através do e-mail correcao@ieses.org indicando seu CPF e nome completo.

5. DAS PROVAS

5.1. O Processo Seletivo Público será efetuado mediante aplicação de prova objetiva (para todos os cargos) em que serão avaliados os conhecimentos dos candidatos sobre os conteúdos relacionadas a cada disciplina/área e prova de títulos (para os cargos de magistério).

5.2. Da Prova Objetiva

5.2.1. A prova objetiva é composta da Prova de Conhecimentos Gerais e da Prova de Conhecimento Específico, cuja composição e respectivos programas fazem parte do anexo a este Edital.

5.2.2. A prova objetiva será realizada no domingo, 12 de janeiro de 2014, às 14h00min, quando serão fechados os portões dos locais de prova.

5.2.3. A prova objetiva iniciará após o fechamento dos portões, tão logo estejam acomodados todos os candidatos e seja finalizada a prova de títulos e sua duração será de 3 (três) horas.

5.2.4. As questões da prova objetiva terão 4 (quatro) alternativas de resposta cada uma, sendo 1 (uma) e apenas 1 (uma) a correta.

a. As questões da prova objetiva deverão ser respondidas em cartão de respostas, específico, personalizado para cada candidato e, para tanto, os candidatos devem dispor de caneta esferográfica preta ou azul.

b. Na hipótese de anulação de questão(ões) da prova objetiva, quando de sua avaliação, a(s) mesma(s) será(ão) considerada(s) como respondida(s) corretamente pelo candidato.

c. Será atribuída nota 0 (zero):

5.2.4. c.1. à(s) questão(ões) da prova objetiva que contenha(m) emenda(s) e/ou rasura(s), ainda que legível(is);

5.2.4. c.2. à(s) questão(ões) da prova objetiva que contenha(m) mais de uma opção de resposta assinalada no cartão resposta;

5.2.4. c.3. à(s) questão(ões) da prova objetiva que não estiver(em) assinalada(s) no cartão de respostas;

5.2.4. c.4. à(s) questão(ões) da prova objetiva ou à(s) prova(s) objetiva(s) cujo cartão de respostas for preenchido fora das especificações contidas no mesmo ou nas instruções da prova, ou seja, preenchidas com canetas não esferográficas ou com canetas esferográficas de cor diferente de azul ou preta, ou ainda, com marcação diferente da indicada no modelo previsto no cartão.

5.2.5. As provas de Conhecimentos Gerais e de Conhecimento Específico serão avaliadas na escala de 0 (zero) a 10 (dez), sendo as notas destas provas expressas com 2 (duas) decimais, tendo todas as questões de cada uma das provas, o mesmo valor.

5.2.6. Por questões de segurança, os candidatos somente poderão se retirar do local da prova objetiva, após 1 (uma) hora do início da mesma.

a. Os 3 (três) últimos candidatos de cada sala da prova objetiva somente poderão entregar as respectivas provas e retirar-se do local, simultaneamente.

b. O candidato, ao encerrar sua prova, entregará ao fiscal de sua sala, o cartão resposta da prova objetiva devidamente assinado e o caderno de provas, podendo reter para si, apenas, a cópia do cartão de respostas da prova objetiva.

5.2.7. O candidato não poderá, a qualquer tempo, ausentar-se da sala de provas portando o caderno de provas e/ou cartão de respostas.

5.2.8. O IESES, visando preservar a veracidade e autenticidade do processo seletivo, poderá proceder, no momento da aplicação da prova objetiva, a autenticação digital dos cartões personalizados ou de outros documentos pertinentes.

5.2.9. Durante a realização da prova objetiva é vedada a consulta a livros, revistas, folhetos ou anotações, bem como o uso de máquinas de calcular ou qualquer equipamento elétrico ou eletrônico, inclusive telefones celulares, sob pena de eliminação do candidato do Processo Seletivo Público.

5.2.10. O candidato com deficiência, mesmo ao amparo do item 7.1 deste Edital, participará do Processo Seletivo Público em igualdade de condições com os demais, no que se refere ao conteúdo, avaliação, duração, horário e aplicação da prova objetiva.

5.2.11. Os cartões de resposta da prova objetiva de seleção só poderão ser assinaladas e preenchidas pelos próprios candidatos, sendo vedada qualquer colaboração ou participação de terceiros.

5.2.12. Para a entrada nos locais de prova, os candidatos deverão apresentar cédula de Identidade ou Carteira expedida por Órgãos ou Conselhos de Classe que tenham força de documento de identificação (OAB, COREN, CRA, CREMESC, etc.), Carteira Nacional de Habilitação com foto (modelo novo) ou Carteira de Trabalho e Previdência Social.

a. Não serão aceitos quaisquer outros documentos ou papéis em substituição ao exigido no item 5.2.12, quer eles estejam autenticados ou não.

5.2.13. Os candidatos deverão comparecer aos locais de prova com antecedência mínima de 30 (trinta) minutos em relação ao início das mesmas. O horário fixado será o horário oficial de Brasília. Será vedada a admissão em sala de provas ao candidato que se apresentar após o fechamento dos portões.

5.2.14. Não haverá, em qualquer hipótese, segunda chamada para qualquer prova, nem a realização de prova fora do horário e local marcados para todos os candidatos.

5.2.15. A Municipalidade de Governador Celso Ramos e o IESES não assumem qualquer responsabilidade quanto ao transporte, alimentação e/ou alojamento dos candidatos, quando da realização das provas deste Processo Seletivo Público.

5.3. DA PROVA DE TÍTULOS

5.3.1. A coleta de documentação para a Prova de Títulos será realizada previamente à prova objetiva, com início no horário de fechamento dos portões, domingo, 12 de janeiro de 2014.

5.3.2. O candidato que deixar de entregar os documentos integrantes da Prova de Títulos no local, horário e prazo indicado no item 5.3.1 participará do certame, porém terá nota "zero" na Prova de Títulos.

5.3.3. É vedado ao candidato se ausentar de sala para a obtenção de qualquer documento necessário à Prova de Títulos.

5.3.4. Os comprovantes dos títulos e tempo de serviço não serão devolvidos ao candidato nem serão fornecidas cópias destes títulos. Por este motivo, não devem ser entregues ou encaminhados documentos originais, EXCETO as certidões/declarações para a Prova de Títulos.

5.3.4.1. A autenticidade dos documentos apresentados para a Prova de Títulos é de responsabilidade exclusiva do candidato.

5.3.5. Os documentos integrantes da Prova de Títulos são os que seguem e devem ser entregues na ordem indicada:

a. Cópia do diploma ou histórico escolar que comprove a habilitação para a disciplina/área, nos termos do item 1.2 deste Edital;

b. Cópia do Diploma de Doutorado, se tiver;

c. Cópia do Diploma de Mestrado; se tiver;

d. Cópia do Certificado de Pós-Graduação - Especialização, se tiver;

e. Cópia do Diploma de Graduação (se não se constituir no documento de habilitação);

f. Cópia dos certificados de curso de atualização, com 200 horas ou mais horas;

g. Cópia dos certificados de curso de atualização, com 100 horas ou mais e até 200 horas, exclusive;

5.3.6. Cópia dos certificados de curso de atualização, com 20 horas ou mais e até 100 horas, exclusive. A pontuação da Prova de Títulos será na escala de zero (0) a 10 (dez), computados os títulos nos seguintes pontos:

a. Diploma de Doutorado na área de ensino/disciplina de atuação - 10 (dez) pontos; máximo de 10 (dez) pontos;

b. Diploma de Mestrado na área de ensino/ disciplina de atuação - 7 (sete) pontos, máximo de 8 (oito) pontos;

c. Certificado de Pós-Graduação - Especialização na área de ensino/ disciplina de atuação - 4 (quatro) pontos, máximo de 4 (quatro) pontos;

d. Diploma de Graduação (se não se constituir no documento de habilitação) - 3 (três) pontos, máximo de 3 (três) pontos;

e. Certificado de curso de atualização exclusivamente na área da educação, com 200 horas ou mais horas - 1,5 (um vg cinco) pontos, máximo de 3,0 (três) pontos;

f. Certificado de curso de atualização exclusivamente na área da educação, com 100 horas ou mais e até 200 horas, exclusive - 1,0 (um) ponto, máximo de 2,0 (dois) pontos;

g. Certificado de curso de atualização exclusivamente na área da educação, com 20 horas ou mais e até 100 horas, exclusive. - 0,5 (zero vg cinco) pontos, máximo de 1,0 (um) pontos.

5.3.7. Em relação aos documentos indicados no item anterior (5.3.6.), devem ser observados os seguintes aspectos:

a. Deverá ser apresentada também cópia do verso do diploma ou do certificado, com os respectivos apostilamentos correspondentes à(s) respectiva(s) habilitação(ções).

b. O diploma ou o certificado, indicados nos itens 5.3.6.a.1, 5.3.6.a.2 ou 5.3.6.a.3 poderá ser substituído por certidão ou declaração da Instituição de Ensino, em que conste: a) a conclusão do respectivo curso pelo candidato e b) que o respectivo diploma ou certificado encontra-se em fase de confecção ou de registro junto aos órgãos competentes.

c. A certidão de defesa de tese ou de dissertação e o histórico escolar ou certidão de conclusão de disciplinas (grade curricular) não substituem a certidão ou declaração indicada no item anterior (5.3.7.b).

d. Caso não seja apresentada a cópia do verso do diploma ou certificado (registro, apostilamento, etc.), este diploma não será computado para fins da prova de títulos.

e. Somente serão computados cursos de atualização dos itens 5.3.5.f, 5.3.5.g, e/ou 5.3. 5.h, cujo término do curso tenha ocorrido a partir de 01 de janeiro de 2011.

f. Não serão computados os cursos de atualização dos itens 5.3.5.f, 5.3. 5.g, e/ou 5.3. 5.h, com carga horária menor que 20 (vinte) horas;

g. Os certificados de curso de atualização dos itens 5.3. 5.f, 5.3. 5.g, e/ou 5.3. 5.h, que não indicarem a respectiva carga horária, o período de realização do curso e registro pela entidade responsável, não serão pontuados.

h. A comprovação do tempo de serviço no magistério deverá ser comprovada:

h.1. Se exercida em escola vinculada a qualquer esfera do poder público - por certidão expedida por órgão competente, Gerencia Regional de Educação, Recursos Humanos, Secretaria de Educação do Estado, contendo os dados do candidato (nome e CPF), as datas de admissão e de saída e, do tempo total de exercício no cargo.

h.2. Se exercida em escola vinculada a entidade privada - por declaração da respectiva escola, contendo os dados do candidato (nome e CPF), as datas de admissão e de saída e, do tempo total de exercício no cargo, acompanhada da cópia das folhas da carteira profissional do candidato (folha de identificação, de qualificação e do registro do contrato, bem como das alterações).

h.3. A certidão e a declaração indicadas nos itens h.1 e h.2.e deverão conter o nome por extenso do órgão ou a razão social e o nome da escola, bem como, no caso desta (particular), o respectivo carimbo do CNPJ.

h.4. A ausência de qualquer dos elementos e/ou informações previstas nos itens anteriores, implicará em não serem computados os pontos de tempo de serviço de magistério.

h.5. Não será computado como tempo de serviço no magistério, o tempo de estágio, de monitoria e de bolsa de estudo, nem o tempo de trabalho voluntário exercido na condição de estudante.

i. A pontuação que ultrapassar a 10 (dez) pontos será desprezada.

j. Não serão recebidos certificados e/ou diplomas originais.

k. Não haverá, qualquer que seja a alegação, devolução dos documentos apresentados para a prova de títulos.

l. Os candidatos deverão obter, previamente à entrega, a aposição de "conferido" nas cópias dos documentos que entregarem, devendo, para tanto, apresentar à comissão de atendimento indicado no item 5.3.1, a cópia a ser entregue e o original de cada documento.

m. Alternativamente à conferência indicada no item anterior (5.3.7.l), o candidato poderá optar por entregar cópias autenticadas em cartório.

n. Os documentos originais a serem entregues (certidões) não necessitam de conferência prévia.

6. DA CLASSIFICAÇÃO

6.1. A classificação será efetuada em ordem decrescente dos pontos obtidos a partir da seguinte fórmula:

6.1.1. Para os cargos com provas de títulos, a classificação será efetuada em ordem decrescente dos pontos obtidos, para cada um dos grupos de candidatos a saber:

a. Grupo 1 - Habilitados de acordo com o item 1.2 deste Edital.

b. Grupo 2 - Não habilitados: demais candidatos não incluídos no grupo 1.

6.1.1.1. Os pontos de cada candidato serão calculados a partir da seguinte fórmula

PONTOS = 15% x nota da prova de Conhecimentos Gerais + 35% x nota da prova de Conhecimentos Específicos + 50% x nota da Prova de Títulos.

6.1.2. Para os cargos sem provas de títulos:

PONTOS = 30% x nota da prova de Conhecimentos Gerais + 70% x nota da prova de Conhecimentos Específicos.

6.2. Ocorrendo empate no número de pontos, aplicar-se-á inicialmente para o desempate, o disposto no parágrafo único do artigo 27 da Lei Federal nº 10.741/03, para os candidatos que se enquadrarem na condição de idoso nos termos do artigo 1º da mencionada Lei (possuírem 60 anos completos ou mais) e adicionalmente, para os demais candidatos, o desempate beneficiará, sucessivamente, o candidato que: a) tiver maior nota na prova de títulos (quando houver); b) obtiver a maior nota na prova de Conhecimento Específico e c) tiver a maior idade.

7. DAS VAGAS RESERVADAS A PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

7.1. Serão reservadas vagas aos portadores de deficiência, para o cargo cujas atribuições sejam compatíveis com a deficiência de que sejam portadores, na proporção de 5% (cinco por cento) das contratações previstas para cada área/disciplina.

7.1.1. São considerados pessoas com deficiência aquelas que se enquadrarem nas categorias discriminadas no artigo 4º do Decreto Federal n º 3.298, de 20 de dezembro de 1999 e suas alterações, que regulamenta a Lei Federal nº 7.853, de 24 de outubro de 1989.

7.1.2. O candidato com deficiência deverá protocolar no período compreendido entre quinta-feira, 28 de novembro de 2013 a sexta-feira, 20 de dezembro de 2013, nos dias úteis, no posto de atendimento na sede da Secretaria Municipal de Educação de Governador Celso Ramos - Protocolo, situada à Rua Bela Vista, s/n, Calheiros, Governador Celso Ramos(SC), no horário das 13:30 às 18 horas, requerimento ao IESES (formulário obtido no site do Concurso - Item B do Anexo III), com solicitação de enquadramento no item anterior (7.1), indicando disciplina/área a que concorre e seu CPF, especificando a respectiva deficiência (CID) e anexando o atestado médico comprovando tal situação.

7.1.3. Os candidatos que apresentarem requerimento nos termos do item 7.1.2, submeter-se-ão, quando convocados, a exame médico oficial, que terá decisão terminativa sobre: a) qualificação do candidato com deficiência ou não e b) grau de deficiência, capacitante ou não para o exercício do magistério, na disciplina/área.

7.1.4. A inobservância do disposto nos itens 7.1.1 e 7.1.2 determinará a perda do direito ao pleito da vaga reservada aos deficientes.

7.1.5. Os candidatos com deferimento a participar de vagas reservadas a candidatos com deficiência serão classificados pela classificação geral e por classificação específica desta condição na disciplina/área.

7.1.6. Os candidatos com deficiência, respeitada a respectiva classificação específica de candidatos com deficiência, serão chamados para ocuparem a 5ª (quinta), 25ª (vigésima quinta), 45ª (quadragésima quinta) vaga que ocorrer e assim sucessivamente, de modo a se respeitar o percentual definido no item 7.1.

7.1.7. Não havendo candidatos classificados para as vagas reservadas aos deficientes, as mesmas serão ocupadas pelos demais candidatos.

7.1.8. O requerimento a que se refere o item 7.1.2 não se constitui no requerimento previsto no item 3.14, nem com ele guarda qualquer relação.

8. DA CONTRATAÇÃO

8.1. Os candidatos classificados serão contratados, obedecendo-se a ordem de classificação por disciplina/área ou cargo, na medida das necessidades da Secretaria Municipal de Educação.

8.2. A classificação neste Processo Seletivo Público não assegura ao candidato o direito de contratação automática. A decisão de contratação é de competência do Prefeito Municipal, dentro da disponibilidade de vagas no decorrer do ano letivo, observada a ordem de classificação dos candidatos.

8.3. A escolha de vagas para todos os cargos de magistério será feita pessoalmente ou através de procuração específica apresentada no ato da escolha de vaga.

8.4. O processo de escolha de vaga dar-se-á nos dias, horários e locais estabelecidos em ato convocatório disponibilizado na terça-feira, 4 de fevereiro de 2014. Este ato convocatório estará disponível no site do concurso.

8.4.1. Para a escolha de vaga, os candidatos deverão apresentar cédula de Identidade ou Carteira expedida por Órgãos ou Conselhos de Classe que tenham força de documento de identificação (OAB, COREN, CRA, CREMESC, etc.), Carteira Nacional de Habilitação com foto (modelo novo) ou Carteira de Trabalho e Previdência Social.

a. Não serão aceitos quaisquer outros documentos ou papéis em substituição ao exigido no item 8.4.1, quer eles estejam autenticados ou não.

8.4.2. Os candidatos quando de sua convocação para escolhas de vaga poderão declinar das vagas oferecidas e solicitar sua reclassificação para a primeira posição imediatamente posterior ao último candidato naquele momento classificado no certame.

8.5. Após a data da escolha de vagas, as próximas chamadas dos candidatos serão feitas obedecendo à ordem de classificação, respeitada a ordem entre áreas, prevista no item 8.1, através de ligação telefônica, onde serão utilizados o(s) número(s) informado(s) pelos candidatos no ato de inscrição.

8.6. Em caso de alteração de telefone informado no ato de inscrição, o candidato deverá encaminhar requerimento à Comissão responsável pelo Processo Seletivo Público junto à Secretaria Municipal de Educação, indicando sua disciplina, número de identidade e CPF.

8.7. O candidato a ser contratado no ato da escolha de vagas receberá a relação de documentos que deverão ser apresentados conforme agenda específica e terá que se apresentar, no prazo que lhe for estipulado, na sede da Secretaria Municipal de Educação e na Unidade Escolar a qual escolheu a vaga. Excedido este prazo o candidato, automaticamente, perderá o direito sobre a vaga escolhida.

8.8. O candidato que desejar desistir da vaga escolhida deverá proceder a assinatura da desistência da mesma junto a sede da Secretaria Municipal de Educação.

9. DOS PEDIDOS DE REVISÃO E DOS RECURSOS

9.1. É admitido pedido de revisão quanto:

a. Ao indeferimento de inscrição; das condições especiais de prova e do pedido para concorrer a vagas reservadas a candidatos com deficiência;

b. À formulação das questões objetivas e respectivos quesitos;

c. À opção considerada como certa na provas objetivas;

d. À avaliação da Prova de Títulos e;

e. Aos resultados do Processo Seletivo Público.

9.2. Os pedidos de revisão relativos ao item "9.1.a" deverão ser formulados no site do concurso (em formulário próprio a ser disponibilizado para tanto) e protocolados no posto de atendimento na sede da Secretaria Municipal de Educação de Governador Celso Ramos - Protocolo, situada à Rua Bela Vista, s/n, Calheiros, Governador Celso Ramos(SC), no horário das 13:30 às 18 horas, no período compreendido entre terça-feira, 7 de janeiro de 2014 e quarta-feira, 8 de janeiro de 2014, com a menção expressa que se relacionam a este Edital.

9.3. O candidato que desejar interpor pedido de revisão quanto à formulação das questões e respectivos quesitos ou quanto à opção considerada como certa na prova objetiva (itens 9.1.b e 9.1.c) deverá fazê-lo no período compreendido entre segunda-feira, 13 de janeiro de 2014 e quarta-feira, 15 de janeiro de 2014, devendo ser formulados no site do concurso (em formulário próprio a ser disponibilizado para tanto) protocolá-lo na sede da Secretaria Municipal de Educação de Governador Celso Ramos - protocolo, situada à Rua Bela Vista, s/n, Calheiros, Governador Celso Ramos(SC), no horário das 13:30 às 18 horas, com a menção expressa que se relacionam a este Edital.

9.3.1. O gabarito oficial das provas objetivas estará disponível no site do concurso até as 09 horas do dia segunda- feira, 13 de janeiro de 2014.

9.3.2. As provas objetivas serão disponibilizadas no site do concurso, até as 09 horas do dia segunda-feira, 13 de janeiro de 2014, ali permanecendo até as 18 horas do terceiro dia subsequente.

9.3.3. Não será aceito pedido de revisão via fax e/ou correio eletrônico (e-mail).

9.3.4. Pedidos de Revisão inconsistentes e/ou fora das especificações estabelecidas neste edital serão preliminarmente indeferidos.

9.3.5. A decisão sobre os pedidos de revisão ao amparo dos itens 9.1.b e/ou 9.1.c será divulgada juntamente com os resultados deste Processo Seletivo Público.

9.4. Os pedidos de revisão relativos ao item 9.1.d deverão ser formulados no site do concurso (em formulário próprio a ser disponibilizado para tanto) e ser protocolados na sede da Secretaria Municipal de Educação de Governador Celso Ramos - Protocolo, situada à Rua Bela Vista, s/n, Calheiros, Governador Celso Ramos(SC), no horário das 13:30 às 18 horas, com a menção expressa que se relacionam a este Edital, do período compreendido entre quarta-feira, 29 de janeiro de 2014 e quinta-feira, 30 de janeiro de 2014.

9.4.1. A divulgação dos resultados da avaliação da prova de Títulos será feita no dia terça-feira, 28 de janeiro de 2014, até as 18 horas, no site do concurso.

9.5. Os pedidos de revisão relativos ao item 9.1.e deverão ser formulados no site do concurso (em formulário próprio a ser disponibilizado para tanto) e protocolados na sede da Secretaria Municipal de Educação de Governador Celso Ramos - auditório, situada à Rua Bela Vista, s/n, Calheiros, Governador Celso Ramos(SC), no horário das 13:30 às 18 horas, com a menção expressa que se relacionam a este Edital, do período compreendido entre quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014 e quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014.

9.5.1. A divulgação dos resultados será feita até às 18 horas do dia terça-feira, 4 de fevereiro de 2014, no site do concurso.

9.6. A classificação final (resultados finais após a decisão dos pedidos de revisão indicados no item 9.5) será disponibilizada no site do concurso até as 18 (dezoito) horas de sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014.

9.7. É admitido recurso quanto à homologação dos resultados finais.

9.8. Os recursos relativos ao item 9.7 deverão ser interpostos no primeiro e segundo dia útil subseqüente à divulgação do ato de homologação.

9.8.1. Os recursos relativos ao item 9.7 deverão ser protocolados na sede da Secretaria Municipal de Educação de Governador Celso Ramos - auditório, situada à Rua Bela Vista, s/n, Calheiros, Governador Celso Ramos(SC), no horário de atendimento externo, das 14h as 18h, com a menção expressa que se relacionam a este Edital.

9.9. Somente serão apreciados os recursos expressos em termos convenientes e que apontarem as circunstâncias que os justifiquem, bem como tiverem indicados o nome do candidato, número de sua inscrição, cargo e endereço para correspondência.

9.10. O recurso interposto fora do respectivo prazo não será aceito, sendo para tanto considerado a data e hora do respectivo protocolo.

10. DO FORO JUDICIAL

10.1. O foro para dirimir qualquer questão relacionada com o Processo Seletivo Público de que trata este Edital é o da Comarca de Biguaçu(SC).

11. DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIA

11.1. Fica delegada competência ao IESES para:

a. divulgar o Processo Seletivo Público;

b. receber as inscrições;

c. deferir e indeferir as inscrições;

d. deferir e indeferir pedidos de condições especiais de prova e de inscrições para concorrer a vagas reservadas a candidatos com deficiência;

e. elaborar, aplicar, julgar, corrigir e avaliar a prova objetiva e a prova de títulos;

f. julgar os pedidos de revisão previstos no item 9.1 deste Edital;

g. prestar informações sobre o Processo Seletivo Público;

h. divulgar a classificação final do Processo Seletivo Público.

12. DISPOSIÇÕES FINAIS

12.1. O Processo Seletivo Público terá validade até o término do ano letivo de 2014, a contar da data do ato de homologação do resultado para cada disciplina/área.

12.2. A homologação do resultado deste Processo Seletivo Público será efetuada por disciplina/área ou por grupos, a critério da Secretaria Municipal Educação de Governador Celso Ramos.

12.3. O inteiro teor deste Edital, as Portarias de Homologação e o resultado final (Ato de Homologação do Processo Seletivo Público) serão afixados no mural da Prefeitura Municipal, da Secretaria Municipal de Educação e no site do concurso, este último apenas dos candidatos classificados no Processo Seletivo Público.

12.4. Será publicado em jornal de circulação local informações da abertura de inscrições para este Processo Seletivo Público.

12.5. Será excluído do Processo Seletivo Público, o candidato que:

a. fizer, em qualquer fase ou documento, declaração falsa ou inexata;

b. não mantiver atualizado seu endereço. Em caso de alteração do endereço constante da "FICHA DE INSCRIÇÃO", o candidato deverá encaminhar documento à Secretaria Municipal da Educação, indicando sua disciplina/área, número de inscrição e fazendo menção expressa que se relaciona ao Processo Seletivo Público objeto deste Edital.

12.6. Será excluído do Processo Seletivo Público, por Ato do IESES, o candidato que:

a. tornar-se culpado de incorreções ou descortesias com qualquer membro da equipe encarregada da realização das provas;

b. for surpreendido, durante a aplicação das provas, em comunicação com outro candidato, verbalmente, por escrito ou por qualquer outra forma;

c. for apanhado em flagrante, utilizando-se de qualquer meio, na tentativa de burlar a prova, ou for responsável por falsa identificação pessoal;

d. ausentar-se da sala de prova;

e. não entregar o cartão de respostas e/ou cadernos de provas;

f. recusar-se a proceder a autenticação digital do cartão resposta ou de outros documentos.

12.7. Será vedada a contratação para qualquer período do ano letivo de 2015, do candidato contratado para qualquer período do ano letivo de 2014, que for enquadrado em qualquer das seguintes situações:

a. tiver sido dispensado por abandono ao serviço;

b. tiver durante seu contrato, 3 (três) ou mais faltas sem justificativa;

c. tiver sido excluído por processo disciplinar;

d. tiver solicitado rescisão do contrato (desistência) antes do término do respectivo período, sem apresentação de pedido de dispensa com, no mínimo, 10 (dez) dias de antecedência e, ou;

e. tiver escolhido vaga e não assumi-la.

12.8. É vedada a inscrição neste Processo Seletivo Público de quaisquer membros da Comissão, tanto da Secretaria de Educação Municipal de Governador Celso Ramos como do IESES.

12.9. A inscrição do candidato implicará no conhecimento e na tácita aceitação das condições estabelecidas no inteiro teor deste Edital e das instruções específicas, expedientes dos quais não poderá alegar desconhecimento.

12.10. Os casos não previstos, no que tange à realização deste Processo Seletivo Público, serão resolvidos, conjuntamente, pelo IESES e pela comissão do processo seletivo, com a aquiescência da Secretária de Educação.

Governador Celso Ramos (SC), 26 de novembro de 2013.

Juliano Duarte Campos Adilson Costa

Prefeito de Governador Celso Ramos
Secretário Municipal de Educação e Cultura

ANEXO I - PROVAS E PROGRAMAS

Atenção: Devem ser consideradas as alterações da legislação publicadas até 31 de outubro de 2013.

1. PARA O CARGO DE TRANSPORTE ESCOLAR - MONITOR

PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS

A Prova de Conhecimentos Gerais terá 10 (dez questões) como segue:

Língua Portuguesa - 05 (cinco) questões

Ortografia. Acentuação. Flexão nominal e verbal. Classes de palavras. Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação. Tempos e modos verbais. Vozes do verbo. Concordância nominal e verbal. Regência nominal e verbal. Crase. Pontuação. Significação das palavras. Homônimos e parônimos. Emprego de maiúsculas e minúsculas. Redação. Compreensão e interpretação de texto.

Matemática e Raciocínio Lógico-05 (cinco) questões

Resolução de exercícios ou situações problema envolvendo, individual ou conjuntamente: conjuntos; operações com números naturais, inteiros e racionais; razão e proporção; divisão proporcional; porcentagem; regra de três; juros simples e compostos; perímetro, área e volume das principais figuras geométricas; noções básicas de lógica; pesos e medidas; sistema métrico decimal.

PROVAS DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO

A Prova de Conhecimentos Específicos terá 10 (dez questões) como segue:

Noções de segurança individual, coletiva e de instalações. Noções de Primeiros Socorros. Legislação de trânsito. Conhecimentos básicos de mecânica e de elétrica de automóveis e caminhões. Relações humanas. Teorias do Conhecimento. Desenvolvimento da criança. Conteúdos que compõe a área do conhecimento. Diferentes formas de representação da criança. Papel do jogo no desenvolvimento da criança. Noções de saúde, higiene e nutrição da criança. O trabalho educativo e sua relação com a comunidade.

2. PARA O CARGO DE TRANSPORTE ESCOLAR - MOTORISTA "D"

PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS

A Prova de Conhecimentos Gerais terá 10 (dez questões) como segue:

Língua Portuguesa-05 (cinco) questões

Ortografia. Acentuação. Flexão nominal e verbal. Classes de palavras. Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação. Tempos e modos verbais. Vozes do verbo. Concordância nominal e verbal. Regência nominal e verbal. Crase. Pontuação. Significação das palavras. Homônimos e parônimos. Emprego de maiúsculas e minúsculas. Redação. Compreensão e interpretação de texto.

Matemática e Raciocínio Lógico-05 (cinco) questões

Conjuntos numéricos: inteiros e fracionários. Operações: adição, multiplicação, subtração, divisão e potenciação. Problemas sobre as operações: adição, multiplicação, subtração e divisão. Elementos de geometria: triângulos, quadriláteros e cubo. Sistemas de medida: comprimento, área, volume, massa, capacidade, tempo. Sistema monetário brasileiro.

PROVAS DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO

A Prova de Conhecimentos Específicos terá 10 (dez questões) como segue:

Legislação (Código Nacional de Trânsito e seu Regulamento). Regras gerais de circulação. Deveres e Proibições. Infrações e penalidades. Dos veículos. Dos condutores de veículos. Direção Defensiva. Prevenção de Acidentes. Condição Adversa. Colisão. Distância. Cruzamento. Ultrapassagem. Hidroplanagem. Curvas. Rodovias. Primeiros Socorros: Atitudes do Socorrista. Hemorragia. Queimadura. Fratura. Respiração. Circulação. Entorse. Luxação. Sinalização: Sinais de Apito. Placas de Advertência. Placas de Regulamentação. Placas de Indicação de Serviço Auxiliar. Sinalização Horizontal. Mecânica em Geral. Operações com o equipamento.

3. PARA OS CARGOS DE SERVIÇOS GERAIS

PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS

A Prova de Conhecimentos Gerais terá 10 (dez questões) como segue:

Língua Portuguesa-05 (cinco) questões

Interpretação de texto(s). Sílaba e divisão silábica. Ortografia. Acentuação gráfica. Crase. Classes gramaticais variáveis: substantivo, adjetivo, artigo, numeral, pronome e verbo. Termos essenciais da oração: sujeito e predicado. Termos integrantes da oração: objeto direto e indireto, agente da passiva e complemento nominal. Orações coordenadas. Orações subordinadas: substantivas, adjetivas e adverbiais. Concordância verbal e nominal. Pontuação.

Matemática e Raciocínio Lógico-05 (cinco) questões

Conjuntos numéricos: inteiros e fracionários. Operações: adição, multiplicação, subtração, divisão e potenciação. Problemas sobre as operações: adição, multiplicação, subtração e divisão. Elementos de geometria: triângulos, quadriláteros e cubo. Sistemas de medida: comprimento, área, volume, massa, capacidade, tempo. Sistema monetário brasileiro.

PROVAS DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO

A Prova de Conhecimentos Específicos terá 10 (dez questões) como segue:

Noções básicas de conservação e manutenção. Noções básicas de higiene e limpeza. Cuidados elementares com o patrimônio. Guarda e armazenagem de materiais e utensílios. Habilidades manuais no desempenho das tarefas: sequência correta das operações; uso correto de ferramentas, utensílios e equipamentos; manutenção e conservação de ferramentas, utensílios e equipamentos. Noções básicas de segurança e higiene do trabalho inerente às atividades a serem desenvolvidas. Relacionamento humano no trabalho. Importância da disciplina no trabalho. Noções básicas de Qualidade e Produtividade.

4. PARA OS CARGOS DE PROFESSOR - EDUCAÇÃO INFANTIL

PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS

A Prova de Conhecimentos Gerais, comum a todos os cargos, terá 24 (vinte e quatro questões) como segue:

LÍNGUA PORTUGUESA

Será aplicada prova com 6 (seis) questões objetivas, comum a todas as áreas/disciplinas, a partir do seguinte conteúdo programático:

Língua Portuguesa. Compreensão e interpretação de textos. Tipologia Textual. Ortografia oficial. Acentuação gráfica. Emprego das classes de palavras. Emprego do sinal indicativo de crase. Sintaxe da oração e do período. Pontuação. Concordância nominal. Concordância verbal. Regência nominal. Regência verbal. Significação das palavras.

EDUCAÇÃO E LEGISLAÇÃO

Será aplicada prova com 18 (dezoito) questões objetivas, comum a todas as áreas/disciplinas, a partir do seguinte conteúdo programático:

O homem como sujeito histórico. O processo de produção histórica das diferentes sociedades e seus respectivos processos educacionais. A função social da escola pública contemporânea. O Sistema Nacional de Ensino - LEI nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional). LEI nº 8.069, de 13 de julho de 1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente). LEI nº 11.494, de 20 de junho de 2007 (Lei do FUNDEB). LEI nº 10.172/2001. (Plano Nacional de Educação). LEI nº 11.274, de 6 de fevereiro de 2006. (Lei dos nove anos). LEI nº 10.639/2003 (Lei Federal referente ao ensino sobre a História e Cultura Afro- Brasileira). LEI nº 11.645, de 10 de março de 2008. (Lei Federal referente ao ensino sobre a História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena). Parâmetros Curriculares Nacionais. Ensino Fundamental de nove anos: orientações para a inclusão da criança de seis anos de idade. Educação Integral/Programa Mais Educação (www.mec.gov.br). Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (www.mec.gov.br). Tecnologias Educacionais no trabalho pedagógico. O Projeto Político Pedagógico: reflexão e intervenção sobre práxis educativa. Aspectos que influenciam na repetência e evasão escolar. O planejamento e a avaliação no processo de apropriação e produção do conhecimento. Proposta curricular da Rede Municipal de Ensino de Governador Celso Ramos.

PROVAS DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO

CONHECIMENTOS DA ÁREA/DISCIPLINA

Será aplicada prova com 6 (seis) questões objetivas, específicas de cada uma das áreas/disciplinas, a partir do seguinte conteúdo programático:

EDUCAÇÃO INFANTIL

A Educação Infantil sob o paradigma da história - o momento histórico e o surgimento da Educação Infantil. A Educação Infantil e seu papel hoje. Os dois grandes eixos da educação infantil - educar e cuidar. O cuidar como prática pedagógica: as necessidades de crianças de 0 a 6 anos. As características das crianças de 0 a 6 anos sob a ótica social. A organização do tempo e do espaço na educação infantil. Jogos e Brincadeiras. Princípios que fundamentam as práticas na educação infantil: pedagogia na infância, as diferentes dimensões humanas, direitos da criança e a relação creche-família. A educação infantil na nova LDB.

5. PARA OS CARGOS DE PROFESSOR- ENSINO FUNDAMENTAL

PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS

A Prova de Conhecimentos Gerais, comum a todos os cargos, terá 24 (vinte e quatro questões) como segue:

LÍNGUA PORTUGUESA

Será aplicada prova com 6 (seis) questões objetivas, comum a todas as áreas/disciplinas, a partir do seguinte conteúdo programático:

Língua Portuguesa. Compreensão e interpretação de textos. Tipologia Textual. Ortografia oficial. Acentuação gráfica. Emprego das classes de palavras. Emprego do sinal indicativo de crase. Sintaxe da oração e do período. Pontuação. Concordância nominal. Concordância verbal. Regência nominal. Regência verbal. Significação das palavras.

EDUCAÇÃO E LEGISLAÇÃO

Será aplicada prova com 18 (dezoito) questões objetivas, comum a todas as áreas/disciplinas, a partir do seguinte conteúdo programático:

O homem como sujeito histórico. O processo de produção histórica das diferentes sociedades e seus respectivos processos educacionais. A função social da escola pública contemporânea. O Sistema Nacional de Ensino - LEI nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional). LEI nº 8.069, de 13 de julho de 1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente). LEI nº 11.494, de 20 de junho de 2007 (Lei do FUNDEB). LEI nº 10.172/2001. (Plano Nacional de Educação). LEI nº 11.274, de 6 de fevereiro de 2006. (Lei dos nove anos). LEI nº 10.639/2003 (Lei Federal referente ao ensino sobre a História e Cultura Afro- Brasileira). LEI nº 11.645, de 10 de março de 2008. (Lei Federal referente ao ensino sobre a História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena). Parâmetros Curriculares Nacionais. Ensino Fundamental de nove anos: orientações para a inclusão da criança de seis anos de idade. Educação Integral/Programa Mais Educação (www.mec.gov.br). Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (www.mec.gov.br). Tecnologias Educacionais no trabalho pedagógico. O Projeto Político Pedagógico: reflexão e intervenção sobre práxis educativa. Aspectos que influenciam na repetência e evasão escolar. O planejamento e a avaliação no processo de apropriação e produção do conhecimento. Proposta curricular da Rede Municipal de Ensino de Governador Celso Ramos.

PROVAS DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO

CONHECIMENTOS DA ÁREA/DISCIPLINA

Será aplicada prova com 6 (seis) questões objetivas, específicas de cada uma das áreas/disciplinas, a partir do seguinte conteúdo programático:

ENSINO FUNDAMENTAL

Alfabetização e letramento. Concepções de infância. Processos cognitivos envolvidos na alfabetização. A importância do registro para o processo avaliativo. A formação do pensamento lógico da criança. A importância da literatura infantil e o trabalho com gêneros textuais. Alfabetização nos diferentes momentos históricos. A importância da consciência fonológica na alfabetização. A tecnologia a favor da alfabetização. A importância da ludicidade no processo de aprendizagem. Didática e Metodologia nas diferentes áreas do conhecimento: Linguagens, Ciências Naturais, Ciências Sociais, e Noções Lógico-Matemáticas. Organização do trabalho pedagógico na sala de aula. Temas transversais.

6. PARA OS CARGOS DE PROFESSOR - EDUCAÇÃO ESPECIAL

PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS

A Prova de Conhecimentos Gerais, comum a todos os cargos, terá 24 (vinte e quatro questões) como segue:

LÍNGUA PORTUGUESA

Será aplicada prova com 6 (seis) questões objetivas, comum a todas as áreas/disciplinas, a partir do seguinte conteúdo programático:

Língua Portuguesa. Compreensão e interpretação de textos. Tipologia Textual. Ortografia oficial. Acentuação gráfica. Emprego das classes de palavras. Emprego do sinal indicativo de crase. Sintaxe da oração e do período. Pontuação. Concordância nominal. Concordância verbal. Regência nominal. Regência verbal. Significação das palavras.

EDUCAÇÃO E LEGISLAÇÃO

Será aplicada prova com 18 (dezoito) questões objetivas, comum a todas as áreas/disciplinas, a partir do seguinte conteúdo programático:

O homem como sujeito histórico. O processo de produção histórica das diferentes sociedades e seus respectivos processos educacionais. A função social da escola pública contemporânea. O Sistema Nacional de Ensino - LEI nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional). LEI nº 8.069, de 13 de julho de 1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente). LEI nº 11.494, de 20 de junho de 2007 (Lei do FUNDEB). LEI nº 10.172/2001. (Plano Nacional de Educação). LEI nº 11.274, de 6 de fevereiro de 2006. (Lei dos nove anos). LEI nº 10.639/2003 (Lei Federal referente ao ensino sobre a História e Cultura Afro- Brasileira). LEI nº 11.645, de 10 de março de 2008. (Lei Federal referente ao ensino sobre a História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena). Parâmetros Curriculares Nacionais. Ensino Fundamental de nove anos: orientações para a inclusão da criança de seis anos de idade. Educação Integral/Programa Mais Educação (www.mec.gov.br). Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (www.mec.gov.br). Tecnologias Educacionais no trabalho pedagógico. O Projeto Político Pedagógico: reflexão e intervenção sobre práxis educativa. Aspectos que influenciam na repetência e evasão escolar. O planejamento e a avaliação no processo de apropriação e produção do conhecimento. Proposta curricular da Rede Municipal de Ensino de Governador Celso Ramos.

PROVAS DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO

CONHECIMENTOS DA ÁREA/DISCIPLINA

Será aplicada prova com 6 (seis) questões objetivas, específicas de cada uma das áreas/disciplinas, a partir do seguinte conteúdo programático:

EDUCAÇÃO ESPECIAL

Fundamentos e princípios da Educação Inclusiva. O Atendimento Educacional para pessoas com surdez. A função do intérprete escolar da Língua Brasileira de Sinais. Legislação Educacional. A caminhada legislativa na educação especial e legislação vigente. Inclusão Escolar de alunos surdos. A Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Língua Brasileira de Sinais.

7. PARA OS CARGOS DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO INFORMAL

PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS

A Prova de Conhecimentos Gerais, comum a todos os cargos, terá 24 (vinte e quatro questões) como segue:

LÍNGUA PORTUGUESA

Será aplicada prova com 6 (seis) questões objetivas, comum a todas as áreas/disciplinas, a partir do seguinte conteúdo programático:

Língua Portuguesa. Compreensão e interpretação de textos. Tipologia Textual. Ortografia oficial. Acentuação gráfica. Emprego das classes de palavras. Emprego do sinal indicativo de crase. Sintaxe da oração e do período. Pontuação. Concordância nominal. Concordância verbal. Regência nominal. Regência verbal. Significação das palavras.

EDUCAÇÃO E LEGISLAÇÃO

Será aplicada prova com 18 (dezoito) questões objetivas, comum a todas as áreas/disciplinas, a partir do seguinte conteúdo programático:

O homem como sujeito histórico. O processo de produção histórica das diferentes sociedades e seus respectivos processos educacionais. A função social da escola pública contemporânea. O Sistema Nacional de Ensino - LEI nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional). LEI nº 8.069, de 13 de julho de 1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente). LEI nº 11.494, de 20 de junho de 2007 (Lei do FUNDEB). LEI nº 10.172/2001. (Plano Nacional de Educação). LEI nº 11.274, de 6 de fevereiro de 2006. (Lei dos nove anos). LEI nº 10.639/2003 (Lei Federal referente ao ensino sobre a História e Cultura Afro- Brasileira). LEI nº 11.645, de 10 de março de 2008. (Lei Federal referente ao ensino sobre a História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena). Parâmetros Curriculares Nacionais. Ensino Fundamental de nove anos: orientações para a inclusão da criança de seis anos de idade. Educação Integral/Programa Mais Educação (www.mec.gov.br). Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (www.mec.gov.br). Tecnologias Educacionais no trabalho pedagógico. O Projeto Político Pedagógico: reflexão e intervenção sobre práxis educativa. Aspectos que influenciam na repetência e evasão escolar. O planejamento e a avaliação no processo de apropriação e produção do conhecimento. Proposta curricular da Rede Municipal de Ensino de Governador Celso Ramos.

PROVAS DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO

CONHECIMENTOS DA ÁREA/DISCIPLINA

Será aplicada prova com 6 (seis) questões objetivas, específicas de cada uma das áreas/disciplinas, a partir do seguinte conteúdo programático:

PROFESSOR DA EDUCAÇÃO INFORMAL

Processo de ensinar e aprender. Processos cognitivos envolvidos no ensino. O ambiente educador e as dificuldades de aprendizagem. A função social da educação informal. A intencionalidade da avaliação no processo de apropriação e produção do conhecimento. As etapas do processo de aprendizagem. A tecnologia a favor da educação. Temas transversais.

CRONOGRAMA DE ATIVIDADES

Item

Atividade

Data - Período

1.

Site do Concurso

www.educ2013.governadorcelsoramos.ieses.org

2.

Início do Período de Inscrições

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

3.

Término do Período de Inscrições

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

4.

Prazo limite de Pagamento da Taxa de Inscrição

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

5.

Data limite para solicitação de condições especiais de prova

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

6.

Data limite de entrega dos pedidos para concorrer a vagas reservadas a PcD

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

7.

Divulgação da relação de inscrições deferidas

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

8.

Divulgação da decisão sobre pedidos de condições especiais de prova

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

9.

Divulgação da decisão sobre pedidos para concorrer a vagas reservadas a PcD

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

10.

Divulgação do ato de indeferimento de inscrições

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

11.

Início do Pedido de revisão quanto ao indeferimento de inscrições, de condições especiais de prova

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

12.

Término do Pedido de revisão quanto ao indeferimento de inscrições, de condições especiais de prova

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

13.

Divulgação da decisão dos pedidos de revisão

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

14.

Expedição do Documento de Confirmação de Inscrição - Locais da prova objetiva

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

15.

Data das provas objetivas

domingo, 12 de janeiro de 2014

16.

Divulgação das provas objetivas e seus gabaritos

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

17.

Início do Pedido de revisão de questões da prova objetiva

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

18.

Término do Pedido de revisão de questões da prova objetiva

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

19.

Divulgação dos Resultados das Provas de Títulos

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

20.

Início do Pedido de revisão dos Resultados das Provas de Títulos

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

21.

Término do Pedido de revisão dos Resultados das Provas de Títulos

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

22.

Julgamento dos pedidos de das Provas de Títulos

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

23.

Divulgação da decisão dos pedidos de revisão de questões e do gabarito definitivo da prova objetiva

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

24.

Divulgação dos Boletins Individuais de Desempenho - avaliação Prova Objetiva, dos pontos e classificação

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

25.

Início do Pedido de revisão dos resultados (BDI)

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

26.

Término do Pedido de revisão dos resultados (BDI)

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

27.

Julgamento dos pedidos de revisão (BDI) e convocação para a escolha de vaga

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

28.

Homologação dos resultados finais

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

177629

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231