Prefeitura de Embu das Artes - SP

PREFEITURA DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE EMBU “EMBU DAS ARTES”

ESTADO DE SÃO PAULO

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA CONCURSO PÚBLICO

DE PROVAS E TÍTULOS N º 02/2006 PROCESSO 12.293-2006

O Prefeito do Município da Estância Turística de EMBU "Embu das Artes" - SP, usando das atribuições legais, faz saber que fará realizar, através da empresa INTEGRI BRASIL - Concursos Públicos, Assessoria e Consultoria Administrativa Ltda., INSCRIÇÕES para o Concurso Público de Provas e Títulos - com a supervisão da Comissão Especial de Concursos especialmente nomeada pela Portaria nº 1.362/2006 aos empregos constantes do item 2.5 - DO QUADRO DE EMPREGOS. INSTRUÇÕES ESPECIAIS

 1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1.1 O Concurso, para todos os efeitos, têm validade de 2 (dois) anos podendo ser prorrogado por igual período a partir da data da homologação que será publicada no JORNAL DIÁRIO DE SÃO PAULO no D.O.E, pela internet - www.embu.sp.gov.br, e afixado no quadro de avisos da Prefeitura do Município de EMBU.

1.2 O período de validade estabelecido para este Concurso não gera, para a Prefeitura do Município de EMBU, a obrigatoriedade de aproveitar todos os candidatos aprovados. A aprovação gera, para o candidato, apenas o direito à preferência na contratação, dependendo da sua classificação no Concurso.

1.3 Os candidatos aprovados em todas as fases, e convocados, estarão sujeitos ao que dispõe a Lei Complementar nº 62/2003 que "Institui o Plano de Cargos, Empregos, Carreiras e Remuneração da Prefeitura Municipal da Estância Turística de EMBU" e leis subseqüentes. Os servidores vinculados à Educação, uma vez aprovados e convocados estarão sujeitos ao que disciplina a Lei 2045/2003 que instituiu o Plano de Carreira e Remuneração do Magistério Público e Oficial da Estância Turística de Embu. Submetem-se ainda à Consolidação das Leis do Trabalho, bem como a legislação federal, estadual e municipal pertinente, bem como, às presentes instruções especiais.

2 - DOS EMPREGOS

2.1 O presente CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS destina-se ao preenchimento de empregos atualmente vagos, de acordo com o constante do item 2.5 - QUADRO DE EMPREGOS, mais os que vagarem e ou forem criados, durante o prazo de validade do Concurso, regido pela CLT e pela Legislação Municipal pertinente.

2.2 As atividades inerentes aos empregos ora concursados serão desenvolvidas - conforme demanda - nas diversas dependências ou órgãos da Prefeitura do Município de Embu, visando atender ao restrito interesse público.

2.3 Além da remuneração indicada NO QUADRO DE EMPREGOS é assegurada também a concessão de Cesta Básica de Alimentos e Vale transporte nos termos da Lei.

2.4 A Descrição das funções, carga horária semanal, conteúdo programático das provas e bibliografia, encontram-se dispostos nos anexos: I - DESCRIÇÃO DAS FUNÇÕES e II - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E BIBLIOGRÁFICO, respectivamente, que fazem parte integrante e inseparável deste Edital.

2.5 - DO QUADRO DE EMPREGOS

Empregos

Nº. de Vagas

Requisitos Básicos

Valores

Salário

TAXA DE INSCRIÇÃO

Coveiro

13

Ensino Fundamental + Conhecimentos Básicos da Função

R$ 544,73

R$ 4,50

Monitor de Alunos

100

Ensino Fundamental Completo + Conhecimentos Básicos da Função.

R$ 544,73

R$ 4,50

Auxiliar de Desenvolvimento Infantil

30

Médio Completo + Conhecimento Específico da Função

R$ 465,81

R$ 10,00

Assistente Social I

23

Superior Específico, com registro no CRESS.

R$ 1.349,17

R$ 20,00

Professor de Ensino Básico I - Pedagogia

100

Habilitação Específica de Grau Superior em curso de licenciatura de Graduação Plena em Pedagogia.

R$ 834,44 a R$ 1.294,07

R$ 20,00

Professor de Ensino Básico II - Geografia ou Historia

05

Habilitação Específica de Grau Superior em curso de licenciatura de Graduação Plena em Geografia ou História.

R$ 834,44 a R$ 1.294,07

R$ 20,00

Professor de Ensino Básico II - Química ou Física ou Biologia.

05

Habilitação Específica de Grau Superior em curso de licenciatura de Graduação Plena em Química ou Física ou Biologia.

R$ 834,44 a R$ 1.294,07

R$ 20,00

Professor de Ensino Básico II - Matemática

10

Habilitação Específica de Grau Superior em curso de licenciatura de Graduação Plena em Matemática.

R$ 834,44 a R$ 1.294,07

R$ 20,00

Professor de Ensino Básico II - Letras

10

Habilitação Específica de Grau Superior em curso de licenciatura de Graduação Plena em Letras.

R$ 834,44 a R$ 1.294,07

R$ 20,00

Professor de Ensino Básico II - Letras - Língua Espanhola

10

Habilitação Específica de Grau Superior em curso de licenciatura de Graduação Plena em letras com habilitação em língua Espanhola.

R$ 834,44 a R$ 1.294,07

R$ 20,00

Professor de Ensino Básico II - Educação Física

05

Habilitação Específica de Grau Superior em curso de licenciatura de Graduação Plena em Educação Física.

R$ 834,44 a R$ 1.294,07

R$ 20,00

Professor de Ensino Básico II - Filosofia

03

Habilitação Específica de Grau Superior em curso de licenciatura de Graduação Plena em Filosofia

R$ 834,44 a R$ 1.294,07

R$ 20,00

Professor de Ensino Básico II - Artes

05

Habilitação Específica de Grau Superior em curso de licenciatura de Graduação Plena em Educação em Artes.

R$ 834,44 a R$ 1.294,07

R$ 20,00

3 - CONSIDERAÇÕES GERAIS E REQUISITOS PARA ADMISSÃO

3.1 - Considerações Gerais

A inscrição do candidato implicará no conhecimento e na tácita aceitação das normas e condições estabelecidas neste edital, em relação às quais não poderá alegar desconhecimento. O deferimento da inscrição dar-se-á automaticamente, mediante o correto preenchimento e assinatura da ficha de inscrição, e ao pagamento da taxa correspondente ao emprego que deseja concorrer.

3.1.1 Objetivando evitar ônus desnecessários, o candidato deverá orientar-se no sentido de recolher o valor de inscrição somente após tomar conhecimento de todos os requisitos exigidos para o concurso.

3.1.2 São de exclusiva responsabilidade do candidato ou de seu procurador, sob as penas da Lei, as informações fornecidas no ato da inscrição. Aquele que preencher a ficha de inscrição incorretamente, rasurar ou prestar informações inverídicas, mesmo que o fato seja constatado posteriormente, será excluído do concurso público.

3.1.3 As inscrições efetuadas em desacordo com as disposições deste Edital serão indeferidas, obedecendo ao prazo descrito no item 4.12.

3. 2 - Condições para inscrição

3.2.1 Ter nacionalidade brasileira, e no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, na forma do disposto no Artigo 13, do Decreto N. º 70.436/72;

3.2.2 Ter 18 (dezoito) anos completos ou a completar até a data da convocação.

3.2.3 Ser possuidor do CPF devidamente ativo e do Documento de Identidade - RG.

3.2.4 Efetuar o pagamento devido da Taxa de inscrição.

3.2.5 Conhecer e estar de acordo com as normas e exigências do presente edital.

3.3 - Requisitos Gerais para Admissão

3.3.1 Ter bons antecedentes, achando-se em pleno exercício de seus direitos civis, políticos e eleitorais, bem como nada ter que o desabone ou que o torne incompatível com o desempenho de suas funções;

3.3.2 Se do sexo masculino, possuir até a data da posse, o Certificado de Dispensa do Serviço Militar.

3.3.3 Gozar de boa saúde física e mental e não ser portador de deficiência incompatível com o exercício das funções que competem ao cargo;

3.3.4 Não ter sofrido, no exercício de função pública, penalidade por prática de atos desabonadores;

3.3.5 Não ser aposentado por invalidez e nem estar com idade de aposentadoria compulsória nos termos do Artigo 40 inciso II da Constituição Federal;

3.3.6 Não exercer qualquer cargo ou função pública de acumulação proibida com o exercício do novo cargo;

3.3.7 A comprovação da documentação hábil de que os candidatos possuem os requisitos aqui exigidos para o Concurso, será solicitada por ocasião da contratação para o EMPREGO.

3.3.8 A não apresentação de qualquer dos documentos implicará na impossibilidade de aproveitamento do candidato em decorrência de sua habilitação no Concurso, anulando-se todos os atos decorrentes de sua inscrição.

4 - DAS INSCRIÇÕES

4.1 As inscrições estarão abertas no período de 05 a 20 de Dezembro de 2006, das 9:00 às 16:00 horas, de segunda a sexta-feira (exceto sábados, domingos e feriados), no Ginásio Municipal de Esportes, localizado à Alameda Fernando Batista Medina, 120, Centro - EMBU das ARTES, munido obrigatoriamente:

I - da cópia (xérox) de documento de identidade com foto (RG);

II - do Original do comprovante de pagamento da taxa de inscrição correspondente ao cargo pretendido, que poderá ser recolhida em qualquer agência do BANCO DO BRASIL via depósito bancário, inclusive nos caixas eletrônicos, em favor de INTEGRI BRASIL - Concursos Públicos Assessoria e Consultoria Ltda., BANCO DO BRASIL - Agência 0354-9 Conta Corrente nº. 41.267-8.

IMPORTANTE

a) O envelope para o deposito poderá ser retirado no local das inscrições.

b) A empresa responsável poderá abrir postos de recebimento no próprio local da inscrição caso verifique a necessidade de agilização dos trabalhos, visando atender ao interesse público.

III - da Ficha de Inscrição, devidamente preenchida e assinada, fornecida no local de inscrição, na internet no endereço www.embu.sp.gov.br - através do link Edital de Concurso 02/06, ou nos demais locais indicados no item 4.2.

4.2 - As fichas de inscrição também estarão disponíveis "apenas para retirada" nos locais e endereços indicados abaixo:

a) Na Praça de Atendimento do JARDIM SANTA TEREZA - localizada na Avenida Rotary, 4.705 - Embu das Artes.

b) Na Escola Municipal PROFESSOR PAULO FREIRE, - JD. Santa Emilia, localizada na Estrada de Itapecerica a Campo Limpo, Nº. 1904 - Embu/SP.

c) Nas Agencias do BANCO DO BRASIL de: Embu das Artes, Embu Guaçu, Itapecerica da Serra, Cotia, Taboão da Serra e ainda na Agência 2801- BUTANTÃ - SP, localizada à Avenida Vital Brasil, 593 SP./CAPITAL.

4.3 A Ficha de Inscrição, fornecida nos locais indicados, deverá ser devidamente preenchida em todos os campos e assinada pelo Candidato, DECLARANDO, sob as penas da lei, que os dados anotados naquele formulário são verdadeiros. Declara ainda que tenha pleno conhecimento e aceita integralmente, as normas, condições e exigências estabelecidas no presente Edital; assumindo ter ciência dos requisitos gerais para investidura.

4.4 O pagamento da taxa poderá ser feito em dinheiro ou em cheque do candidato no valor da inscrição (um cheque para cada inscrição), acarretando, no caso desse ser devolvido, por qualquer motivo, o cancelamento da inscrição.

4.5 O valor da taxa de inscrição não será devolvido em hipótese alguma, nem será aceito pedido de isenção de recolhimento.

4.6 Não será aceita inscrição via postal, fax, Internet, condicional, provisória ou fora do período da inscrição estabelecido neste edital.

4.7 Depois de feita a inscrição, os dados constantes da Ficha somente poderão sofrer alterações no caso de mudança de endereço, fato que deverá ser devidamente fundamentado e encaminhado à comissão do concurso.

4.8 O candidato que necessitar de prova especial (letra ampliada ou em Braille) ou de sala ou condição especial, deverá requerê-la durante o período de inscrição, em campo específico da Ficha de Inscrição própria. O candidato que não o fizer, seja qual for o motivo alegado, não terá a prova especial preparada.

4.9 A Comissão organizadora do concurso não se responsabilizará por eventuais coincidências de datas e horários de inscrições ou provas e quaisquer outras atividades.

4.10 Poderá ser feita inscrição por terceiros mediante procuração simples (não há necessidade do reconhecimento de firma na procuração), acompanhada de cópia legível do documento de identidade do candidato e do mandatário. Deverá ser apresentada para cada candidato ou para cada cargo inscrito uma procuração específica, a qual ficará retida.

4.11 O candidato inscrito por procuração assume total responsabilidade pelas informações prestadas na ficha de inscrição por seu procurador, arcando com as conseqüências de eventuais erros de preenchimento.

4.12 Na hipótese de haver caso (s) de indeferimento (s), haverá manifestação escrita, que será divulgada através de publicação na imprensa local, dentro do prazo de até 10 (dez) dias do encerramento das mesmas. Em não havendo tal manifestação todas as inscrições considerar-se-ão deferidas.

4.13 Será considerado documento de identidade as carteiras e/ou cédulas de identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar ou pelo Ministério das Relações Exteriores, Carteira Nacional de Habilitação (modelo atual com foto), cédula de identidade para estrangeiros (no prazo de validade). Também será aceito Cédula de identidade fornecida por órgãos ou conselhos de classe que, por Lei Federal, valem como documento de identidade, como por exemplo, as emitidas pelos conselhos regionais ou autarquias corporativas e a carteira de trabalho e previdência social.

 5 - DOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA

5.1 Ás pessoas portadoras de deficiência é assegurado o direito de se inscrever neste Concurso Público, desde que a deficiência de que são portadoras seja compatível com as atribuições do emprego a ser preenchido, à base de 5% (cinco por cento) dos empregos abertos para o emprego a qual concorre.

5.2 Para o presente concurso, desde que cumpridas as exigências do Edital, estão sendo reservadas 17 vagas aos portadores de deficiência, distribuídos aos seguintes empregos:

a) PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA I - 05 vagas

b) PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA II - MATEMÁTICA - 01 vaga

c) PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA II - LETRAS - 01 vaga.

d) PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA II - LETRAS - Língua Espanhola - 01 vaga.

e) ASSISTENTE SOCIAL: 01 vaga.

f) AUXILIAR DE DESENVOLVIMENTO INFANTIL: 02 Vagas

g) COVEIRO: 01 vaga

h) MONITOR DE ALUNOS: 05 vagas

5.3 Serão desconsideradas as frações inferiores a 0,5 (meio) e arredondadas para maior as frações iguais ou superiores.

5.4 Será considerada como deficiência àquela conceituada na medicina especializada de acordo com os padrões mundialmente estabelecidos, observados os critérios médicos de capacitação laboral;

5.5 Não serão considerados como deficiência os distúrbios de acuidade visual ou auditiva passíveis de correção simples pelo uso de lentes ou aparelhos específicos;

5.6 O candidato com deficiência visual (cego) prestará a prova mediante leitura através do sistema Braille, e, suas respostas deverão ser transcritas também em Braille, devendo levar, para esse fim, no dia da aplicação das provas, reglete e punção.

5.7 No ato da inscrição, o candidato portador de deficiência deverá declarar, no campo próprio da ficha de inscrição, sua intenção de concorrer às vagas reservadas aos deficientes físicos, mencionando a deficiência da qual é portador.

5.8 O candidato que declarar falsamente a deficiência será excluído do processo, se confirmada tal situação, em qualquer fase deste concurso, sujeitando-se às conseqüências legais pertinentes.

5.9 Os candidatos portadores de deficiência, se classificados, serão submetidos, à perícia específica destinada a verificar a existência da deficiência declarada e a compatibilidade de sua deficiência com o exercício das atribuições do emprego especificado neste Edital, devendo apresentar, obrigatoriamente, quando convocado para perícia médica, laudo médico atestando a espécie e o grau ou nível da deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença - CID, bem como a provável causa da deficiência.

5.10 Os portadores de deficiência participarão deste concurso em igualdade de condições com os demais candidatos no que concerne: a) ao conteúdo das provas; b) à avaliação e aos critérios de aprovação; c) ao horário e ao local de aplicação das provas; d) à nota mínima exigida para todos os demais candidatos.

5.11 Na falta de candidatos aprovados para as vagas reservadas aos portadores de deficiência, essas serão preenchidas pelos demais candidatos, observando-se a ordem de classificação.

5.12 A publicação do resultado final do concurso será feita em duas listas, contendo, a primeira, a pontuação de todos os candidatos, inclusive a dos portadores de deficiência, e a segunda, somente a pontuação destes últimos, observada a respectiva ordem de classificação.

5.13 Na medida em que forem sendo oferecidas as vagas, a Prefeitura do Município de EMBU/SP, convocará, para o seu provimento, os candidatos pela ordem de classificação, respeitando-se o número de vagas destinadas aos portadores de deficiência, como mencionado neste item. Desta forma serão convocados os candidatos portadores de deficiência pela ordem de classificação neste grupamento, possibilitando o efetivo respeito ao percentual de vagas reservadas.

5.14 O candidato portador de deficiência que no ato de inscrição não declarar essa condição não poderá, impetrar recurso em favor de sua situação posteriormente. 

6 - DAS PROVAS

6.1 O Concurso Público será composto das seguintes fases:

6.1.1 Das Provas Escritas:

a) O Concurso constará de prova objetiva para todos os candidatos inscritos; de caráter eliminatório e classificatório, com questões de múltipla escolha, visando à capacitação para o cargo, cujas matérias versarão sobre o programa especificado no Anexo II, que faz parte integrante e inseparável do presente Edital.

b) As provas objetivas constarão de 40 questões com 04 (quatro) alternativas cada uma.

c) A duração das provas objetivas será de 03 (três) horas. Iniciadas as provas nenhum candidato poderá se retirar da sala antes de completada 01 hora, a partir do início da realização da prova.

6.1.2 Da Prova Prática:

a) Estará sujeito à realização da prova prática apenas os candidatos inscritos ao emprego de COVEIRO, que estejam classificados dentre os primeiros 100 (cem) candidatos habilitados por ordem de pontuação e que obtiverem no mínimo 25 pontos na prova escrita.

b) De caráter eliminatório e classificatório, constará de demonstração prática da habilidade do candidato, necessária ao desempenho de suas funções, descritas no anexo I, e na conformidade dos itens 09 e 10.

6.1.3 Dos Títulos:

a) Concorrerão à contagem de pontos por Títulos somente os candidatos inscritos aos empregos de nível superior, na conformidade do item 11 (onze) e que forem aprovados na forma do item 08 (oito) do presente edital.

b) A pontuação alcançada nos títulos será considerada apenas para efeito de classificação e será somada ao resultado obtido na prova escrita.

7 - DA PRESTAÇÃO DA PROVA OBJETIVA - 1ª FASE

7.1 A realização da prova escrita está prevista para o dia 14 de janeiro de 2007 no município de EMBU/SP. CONTUDO a confirmação da data e as informações sobre horários e locais para realização das provas serão divulgadas, oportunamente, através de Edital de Convocação publicado no Jornal Diário de São Paulo, pela internet no endereço www.embu.sp.gov.br e em lista a ser afixada na Prefeitura do Município de EMBU.

7.2 Ficam definidos os seguintes períodos para a realização das provas escritas aos empregos que seguem:

a) PERÍODO I - Professor de Educação Básica I e Auxiliar de Desenvolvimento Infantil.

b) PERÍODO II - Professor de Educação Básica II (todos) e Monitor de Alunos.

c) Os demais empregos serão ajustados aos períodos conforme o número de inscritos.

7.3 O candidato deverá comparecer ao local designado para a realização da prova objetiva com antecedência de 30 (trinta) minutos munido, OBRIGATORIAMENTE, de:

a) Caneta de tinta Azul ou preta, lápis preto e borracha;

b) Do comprovante de inscrição;

c) Documento Original de IDENTIDADE.

7.3 Somente será admitido para realizar a prova o candidato que estiver munido de documento de identidade original com foto, descritos no item 4.13, devendo estar em perfeitas condições, de forma a permitir a identificação do candidato com clareza.

a) Não serão aceitos, por serem documentos destinados a outros fins: Boletim de Ocorrência, Protocolos, Certidão de Nascimento, Título Eleitoral, Carteira Nacional de Habilitação (modelo antigo sem foto), Carteira de Estudante, Crachás, Identidade Funcional de natureza pública ou privada.

b) Os eventuais erros de digitação de nome, número de documento de identidade e data de nascimento, deverão ser corrigidos no dia da prova objetiva, em formulário específico.

7.4 Ao candidato só será permitida a realização da prova na data, no local e horário constantes no Edital de Convocação, e:

a) Deverá chegar ao local das provas com antecedência de 30 (trinta) minutos do horário estabelecido para a realização das provas, visto que os portões de acesso às provas serão fechados rigorosamente no horário estabelecido em edital de convocação.

b) Não será admitido no local de prova o candidato que se apresentar após o horário determinado.

c) Não haverá segunda chamada, seja qual for o motivo alegado para justificar o atraso ou a ausência do candidato.

7.5 A Prefeitura da Estância Turística de EMBU/SP não se responsabilizará por eventuais coincidências de horários das provas, uma vez que os mesmos serão definidos e divulgados oportunamente por Edital de Convocação.

7.6 No ato da realização da prova objetiva, serão fornecidos o Caderno de Questões e o Gabarito Oficial, no qual o candidato deverá assinalar as respostas.

7.7 Ao terminar a prova objetiva, o candidato entregará o Caderno de Questões e o Gabarito Oficial pré-identificado com seus dados, devidamente assinado, ao fiscal da sala. Não serão computadas as questões em branco, as questões com duas ou mais alternativas assinaladas e as questões rasuradas. Não deverá ser feita nenhuma marca fora do campo reservado às respostas ou à assinatura, pois qualquer marca poderá ser lida incorretamente pelo sistema de correção.

7.8 Somente haverá substituição do Gabarito de Respostas se o mesmo estiver com falhas de impressão que impossibilitem o candidato de imprimir ali suas respostas.

7.9 No decorrer da prova o candidato que observar qualquer anormalidade gráfica ou irregularidade na formulação de alguma questão, deverá manifestar-se junto ao Fiscal de Sala que anotará na folha de ocorrências para posterior análise da banca examinadora, sob pena de não poder apresentar, posteriormente, eventual recurso.

7.10 Os pontos correspondentes às questões porventura anuladas serão atribuídos a todos os candidatos, independente da formulação de recursos.

7.11 Ao final das provas, os 02 (dois) últimos candidatos deverão permanecer na sala, sendo liberados somente quando todos as tiverem concluído.

7.12 Não serão fornecidos exemplares ou cópias do Caderno de Questões a candidatos ou às instituições de Direito Público ou Privado, mesmo após o encerramento do Concurso, bem como não será permitido ao candidato vista de prova.

7.13 O Gabarito Oficial deverá ser divulgado em até 03 (três) dias após a realização da prova.

8 - DO JULGAMENTO DA PROVA OBJETIVA

8.1 As provas serão avaliadas na escala de 0 (zero) a 100 (cem) pontos, sendo que cada questão valerá o correspondente a 2,5 ( dois e meio) pontos. O candidato que obtiver MENOS de 50 (cinqüenta) pontos na prova estará automaticamente eliminado do concurso.

8.2 Será considerado habilitado e classificado o candidato que obtiver 50 (cinqüenta) ou mais pontos na prova, EXCETO para o emprego de COVEIRO, que estarão habilitados apenas os 100 (cem) primeiros candidatos classificados por ordem de pontuação, nos termos do 6.1.2 DA PROVA PRÁTICA, desde que tenham obtido no mínimo 25 pontos na prova escrita.

8.3 Não será permitido ao candidato vista de prova.

9 - DA CONVOCAÇÃO PARA A PROVA PRÁTICA - 2ª FASE

9.1 A convocação, para a prova prática ao emprego de COVEIRO, incluindo o programa para a segunda fase será feita através de edital de convocação publicado no Jornal Folha de EMBU, Jornal Diário de São Paulo, e INTERNET www.embu.sp.gov.br; por afixação na PREFEITURA MUNICIPAL DE EMBU/SP e ainda diretamente aos candidatos por ocasião da prova escrita.

9.2 O candidato deverá comparecer no local e no horário designado para a realização da prova prática com 30 minutos de antecedência, munido, OBRIGATORIAMENTE:

a) Do comprovante de inscrição;

b) Do documento Original de IDENTIDADE.

9.3 Não haverá segunda chamada para a Prova Prática, nem sua realização ocorrerá fora da data, horário e local estabelecido quando da convocação.

10 - DO JULGAMENTO DA PROVA PRÁTICA

10.1 A nota obtida na Prova Prática terá caráter habilitatório e classificatório, influindo na classificação do candidato e será avaliada na escala de 0 (zero) a 100 (cem) pontos.

10.2 Serão considerados habilitados os candidatos que obtiverem, no mínimo 60 (sessenta) pontos na Prova Prática.

10.3 O candidato não habilitado na prova prática será excluído deste Concurso Público.

11 - DOS TÍTULOS

11.1 Concorrerão à PROVA DE TÍTULOS, todos os candidatos inscritos aos empregos de Nível Superior e que forem possuidores de títulos, além da formação básica exigida no item 2.5 - DOS EMPREGOS sendo-lhes atribuídos os seguintes pontos:

a) 06 pontos: Título de Doutor na Área, concluído até a data da entrega; limitado a 01 título.

b) 04 pontos: Título de Mestre na Área, concluído até a data da entrega; limitado a 01 título.

c) 02 pontos: Curso de Pós Graduação - Especialização na área, Expedido por Instituição de Ensino reconhecido oficialmente com o mínimo de 360 horas, EXPLICITAMENTE declaradas no certificado, limitando-se à apenas 01 título.

11.2 Somente farão jus à pontuação relativa aos títulos, os candidatos classificados na prova objetiva, habilitadas com no mínimo 50 pontos.

11.3 A pontuação máxima relativa aos títulos acima descritos não poderá ultrapassar o limite de 10 (dez) pontos. Eventuais pontos adicionais serão descartados.

11.4 A entrega de documentos relativos a títulos não é obrigatória, não sendo portanto motivo para exclusão do Concurso.

11.5 Os documentos de Títulos que forem representados por diplomas ou certificados/certidões de conclusão de curso, deverão estar acompanhados do respectivo histórico escolar, bem como deverão ser expedidos por Instituição Oficial reconhecida; em papel timbrado, devendo conter carimbo e identificação da Instituição e do responsável pela expedição do documento.

11.6 Os certificados expedidos em língua estrangeira deverão vir acompanhados pela correspondente tradução efetuada por tradutor juramentado ou pela revalidação dada pelo órgão competente.

11.7 Todos os documentos relativos aos títulos a serem pontuados na forma aqui estabelecida, deverão ser entregues obrigatoriamente por meio de cópia autenticada.

11.8 A entrega dos títulos será realizada EXCLUSIVAMENTE no dia da realização da Prova Escrita.

11.9 Sob nenhuma hipótese serão aceitos documentos fora desta data. Não serão aceitos substituições de documentos posteriores à data fixada, bem como títulos que não constem dois itens apresentados neste capítulo.

12 - DA CLASSIFICAÇÃO

A nota final do candidato habilitado no concurso será igual à:

12.1 Nota da prova OBJETIVA para o emprego de ADI - Auxiliar de Desenvolvimento Infantil e Monitor de Alunos.

12.2 Somatória dos pontos obtidos nas provas: OBJETIVA e PRÁTICA para, o emprego de COVEIRO.

12.3 Somatória dos pontos obtidos nas provas: OBJETIVA e TÍTULOS para todos os empregos de NÍVEL SUPERIOR.

12.4 Os candidatos aprovados serão classificados por ordem decrescente de valor da nota final.

12.5 Em caso de igualdade na Classificação Definitiva terá preferência, sucessivamente, o candidato que: (a) tiver maior número de filhos menores de 18 anos; (b) tiver mais idade; (c) sorteio. 

13 - DO RECURSO

13.1 O candidato poderá apresentar recurso no prazo de 03 (três) dias úteis contados, respectivamente: a partir da aplicação das provas (objetiva, prática); da pontuação dos títulos, da divulgação dos Gabaritos Oficiais; da pontuação das questões objetivas e da publicação dos resultados das provas, desde que verse, exclusivamente, sobre questões de legalidade. No caso de recurso em pendência, o candidato participará, condicionalmente, da fase subseqüente do Concurso.

13.2 O recurso deverá ser apresentado com as seguintes especificações:

a) Argumentação lógica e consistente;

b) Capa constando o nome, o número de inscrição e a assinatura do candidato;

c) Ser entregue em duas vias originais, datilografado ou digitado, sob pena de ser preliminarmente indeferido.

13.3 Recursos inconsistentes e/ou fora das especificações estabelecidas neste edital serão preliminarmente indeferidos.

13.4 O pedido de revisão ou recurso deverá ser encaminhado à Comissão de Concurso e protocolado na Praça de Atendimento da PREFEITURA DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE EMBU, durante o horário de expediente, de segunda à sexta-feira.

13.5 Recebido o pedido de revisão ou recurso, a Comissão do Concurso decidirá pela manutenção, reforma do pedido ou ato recorrido, dando-se ciência da referida decisão ao interessado.

13.6 O recurso apresentado fora do prazo estabelecido será indeferido.

13.7 Se do exame de recursos resultar anulação de questão(ões) ou de item(ns) de questão, a pontuação correspondente a essa(s) questão(ões) e/ou item(ns) será atribuída a todos os candidatos, independentemente de terem recorrido.

14 - DA CONTRATAÇÃO

14.1 A contratação para preenchimento do emprego obedecerá rigorosamente à ordem de classificação final estabelecida quando da homologação do concurso.

14.2 Por ocasião da convocação para preenchimento, será exigido do candidato o documento relativo à confirmação das condições estabelecidas no presente Edital, sendo que a sua inexistência ou eventual irregularidade, implicará na imediata eliminação do concurso público, anulando-se todos os atos decorrentes da sua inscrição.

a) O candidato deverá apresentar, ainda, os documentos pessoais e Carteira Profissional nos moldes exigidos pela CLT e Legislação Municipal vigente.

b) Entregar também 02 (duas) fotos 3 X 4 recentes.

c) A Prefeitura de Embu, poderá solicitar outros documentos que julgar necessários.

14.3 A não apresentação dos documentos na conformidade deste Edital impedirá a formalização do ato de posse.

14.4 A convocação para preenchimento será feita por telegrama, ou ofício via correio, ou correspondência direta, ou por publicação em jornal de circulação no MUNICIPIO DE EMBU/SP e na internet www.embu.gov.com.br.

14.5 Para efeito de preenchimento, o candidato convocado será submetido à Perícia Médica, de caráter eliminatório, promovida pela Prefeitura Municipal de EMBU, que avaliará a capacidade física e mental de acordo com a especificidade do trabalho. Da decisão da perícia médica não caberá recurso.

14.6 O candidato convocado para preenchimento que recusar, desistir por escrito ou admitido, deixar de entrar em atividade no prazo estipulado pela Administração, perderá o direito decorrente de sua classificação.

14.7 Os candidatos classificados serão nomeados pelo regime Celetista, sujeitos à 03 (três) meses a título de experiência, estabelecido pelo Art. 445 parágrafo único da CLT - Consolidação das Leis do Trabalho.

15 - DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

15.1 A inexatidão das afirmativas e/ou irregularidades nos documentos, mesmo que verificadas a qualquer tempo, em especial por ocasião do provimento, acarretarão a nulidade da inscrição, com todas as suas decorrências, sem prejuízo das demais medidas de ordem administrativa, civil ou criminal.

15.2 O candidato deverá manter atualizado seu endereço durante o prazo de validade do concurso, desde que aprovado, junto à Prefeitura do Município de EMBU; não lhe cabendo qualquer reclamação caso não seja possível à mesma informá-lo da contratação, por falta da citada atualização.

15.3 O não atendimento, pelo candidato, das condições estabelecidas neste Edital, implicará sua eliminação do concurso, a qualquer tempo.

15.4 Será excluído do concurso o candidato que, além das demais hipóteses previstas neste Edital:

a) Apresentar-se após o horário estabelecido para a realização da prova;

b) Apresentar-se para a prova em outro local que não seja o previsto no Edital de Convocação;

c) Não comparecer à prova, seja qual for o motivo alegado;

d) Não apresentar um dos documentos de identidade exigidos nos termos deste Edital, para a realização da prova;

e) Ausentar-se da sala de prova sem o acompanhamento do fiscal;

f) Ausentar-se do local de prova antes de decorrido o prazo mínimo;

g) For surpreendido em comunicação com outras pessoas ou utilizando-se de calculadoras, livros, notas ou impressos não permitidos;

h) Estiver portando ou fazendo uso de qualquer tipo de equipamento eletrônico de comunicação (Pager, celulares, etc.);

i) Lançar mão de meios ilícitos para a execução da prova;

j) Não devolver integralmente o material solicitado;

k) Perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos.

15.5 É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar os Editais, Comunicados e demais publicações referentes a este Concurso através da imprensa local e do quadro de avisos da Prefeitura do Município de EMBU/SP.

15.6 Os itens deste Edital poderão sofrer eventuais alterações, atualizações ou acréscimos, enquanto não consumada a providência ou evento que lhes disserem respeito ou até a data da convocação dos candidatos para a prova correspondente, circunstância que será mencionada em edital ou aviso a ser publicado.

15.7 Os documentos não exigidos judicial ou extra-judicialmente, no prazo de 120 (cento e vinte) dias, contados do encerramento da publicação da classificação final do Concurso serão incinerados.

15.8 No que tange ao presente concurso, os casos omissos serão resolvidos pela Comissão de Concursos especialmente nomeada pela Portaria 1.362/2006 e pela INTEGRI BRASIL - CONCURSOS PÚBLICOS, ASSESSORIA E CONSULTORIA ADMINISTRATIVA LTDA.

15.9 Caberá ao Prefeito do Município da Estância Turística de EMBU a homologação dos resultados do Concurso.

Para que chegue ao conhecimento de todos e ninguém possa alegar ignorância, é expedido o presente edital, que fica à disposição no local das inscrições, pela Internet no endereço www.embu.sp.gov.br e cujo resumo vai publicado no Jornal Diário de São Paulo, Diário Oficial do Estado, bem como afixado em local de costume.

EMBU, SP, 01 de Dezembro 2006.

GERALDO LEITE DA CRUZ
PREFEITO DO MUNICÍPIO DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE EMBU/SP

ANEXO I - DESCRIÇÃO DAS FUNÇÕES

EMPREGO: Auxiliar de Desenvolvimento Infantil

REQUISITOS BÁSICOS: Escolaridade: Ensino médio completo + Conhecimentos Específicos da função.

JORNADA DE TRABALHO: 30 horas semanais

DESCRIÇÃO SUMÁRIA: Executar serviços de apoio voltados à área de Educação Infantil. Desenvolver atividades educativas, recreativas e culturais com crianças, de forma individual e coletiva. Participar das atividades desenvolvidas na rede municipal.

EMPREGO: Monitor de Alunos

REQUISITOS BÁSICOS: Escolaridade: Ensino Fundamental Completo + Conhecimentos Básicos da Função.

JORNADA DE TRABALHO: 40 horas semanais

DESCRIÇÃO SUMÁRIA: Compreende a força de trabalho que dirige grupos de crianças, acompanhando e participando de seus deveres escolares, orientando quanto a higiene, educação e alimentação, visando desenvolver os níveis cognitivos, afetivos e sensório motor tendo como atribuições típicas: organizar o acesso das crianças á sala de aula, orientações dos pais sobre algum tratamento especifico a dispensar; - Acompanhar e zelar pelas crianças durante sua permanência na escola, observando, constantemente seu estado de saúde, comportamento e outras características; - Ministrar, quando necessário e de acordo com prescrição médica, remédios além de auxiliar no tratamento; - Realizar curativos simples, quando necessário e em casos de emergência, utilizando noções de primeiros socorros, a fim de propiciar aos pais, alunos e professores, um ambiente tranqüilo, afetivo e seguro; - Desenvolver atividades de recreação e lazer, segundo normas e técnicas previamente determinadas, através de jogos e brincadeiras que venham a resgatar os costumes culturais auxiliando no aprendizado do aluno e no desenvolvimento da parte física, mental e assimilação de limites, condutas e desenvolvimento social; - Realizar atividades artesanais e artísticas, segundo os métodos de ensino, a fim de desenvolver o senso critico e estimular as crianças para o aprendizado escolar.

EMPREGO: Professor de Educação Básica I

REQUISITOS BÁSICOS: Escolaridade: Habilitação específica de grau superior em curso de licenciatura de graduação plena em Pedagogia.

JORNADA DE TRABALHO: 18 a 30 horas semanais

DESCRIÇÃO SUMÁRIA: Reger classes: Educação Infantil, ensino Fundamental de 1º ciclo ao 2º ciclo do segundo ano (antigo 1ª a 4ª série) e educação de jovens e Adultos de 1º ciclo ao 2º ciclo do segundo ano (antigo 1ª a 4ª série). Organizar e promover atividades especifica de forma individual e coletiva. Participar das atividades desenvolvidas na rede municipal.

EMPREGO: Professor de Educação Básica II

REQUISITOS BÁSICOS: Escolaridade: Habilitação específica de grau superior em curso de licenciatura de graduação plena em Geografia ou História.

JORNADA DE TRABALHO: 18 a 30 horas semanais

DESCRIÇÃO SUMÁRIA: Reger classes: Ensino Fundamental de 5ª a 8ª série, na área de conhecimento de Ciências Sociais.

EMPREGO: Professor de Educação Básica II

REQUISITOS BÁSICOS: Escolaridade: Habilitação específica de grau superior em curso de licenciatura de graduação plena em Química ou Física ou Biologia.

JORNADA DE TRABALHO: 18 a 30 horas semanais

DESCRIÇÃO SUMÁRIA: Reger classes: Ensino Fundamental de 5ª a 8ª série, na área de conhecimento de Ciências Naturais.

EMPREGO: Professor de Educação Básica II

REQUISITOS BÁSICOS: Escolaridade: Habilitação específica de grau superior em curso de licenciatura de graduação plena em Matemática.

JORNADA DE TRABALHO: 18 a 30 horas semanais

DESCRIÇÃO SUMÁRIA: Reger classes: Ensino Fundamental de 5ª a 8ª série, na área de conhecimento em Matemática.

EMPREGO: Professor de Educação Básica II

REQUISITOS BÁSICOS: Escolaridade: Habilitação específica de grau superior em curso de licenciatura de graduação plena em Letras.

JORNADA DE TRABALHO: 18 a 30 horas semanais

DESCRIÇÃO SUMÁRIA: Reger classes: Ensino Fundamental de 5ª a 8ª série, na área de conhecimento em Língua Portuguesa.

EMPREGO: Professor de Educação Básica II

REQUISITOS BÁSICOS: Escolaridade: Habilitação específica de grau superior em curso de licenciatura de graduação plena em Letras com habilitação em língua Espanhola.

JORNADA DE TRABALHO: 18 a 30 horas semanais

DESCRIÇÃO SUMÁRIA: Reger classes: Ensino Fundamental de 5ª a 8ª série, na área de conhecimento em Língua Espanhola.

EMPREGO: Professor de Educação Básica II

REQUISITOS BÁSICOS: Escolaridade: Habilitação específica de grau superior em curso de licenciatura de graduação plena em Educação Física.

JORNADA DE TRABALHO: 18 a 30 horas semanais

DESCRIÇÃO SUMÁRIA: Reger classes: Ensino Fundamental de 5ª a 8ª série, na área de conhecimento em Educação Física.

EMPREGO: Professor de Educação Básica II

REQUISITOS BÁSICOS: Escolaridade: Habilitação específica de grau superior em curso de licenciatura de graduação plena em Educação em Artes.

JORNADA DE TRABALHO: 18 a 30 horas semanais

DESCRIÇÃO SUMÁRIA: Reger classes: Ensino Fundamental de 5ª a 8ª série, na área de conhecimento em Educação em Artes.

EMPREGO: Professor de Educação Básica II

REQUISITOS BÁSICOS: Escolaridade: Habilitação específica de grau superior em curso de licenciatura de graduação plena em Filosofia.

JORNADA DE TRABALHO: 18 a 30 horas semanais

DESCRIÇÃO SUMÁRIA: Reger classes: Ensino Fundamental de 5ª a 8ª série, na área de conhecimento em Educação em Filosofia.

EMPREGO: Assistente Social I

REQUISITOS BÁSICOS: Escolaridade: Habilitação específica - superior

JORNADA DE TRABALHO: 40 horas semanais

DESCRIÇÃO SUMÁRIA: Planeja, acompanha e executa trabalhos relacionados com o desenvolvimento, diagnóstico e tratamento de aspectos sociais da população e dos servidores. Atua diretamente e/ou coordena projetos sociais. Executa quaisquer outras atividades correlatas.

EMPREGO: Coveiro

REQUISITOS BÁSICOS: Escolaridade: Ensino Fundamental

JORNADA DE TRABALHO: 40 horas semanais

DESCRIÇÃO SUMÁRIA: Executa atividades de abertura e fechamento de valas e túmulos, manuseando instrumentos, equipamentos e materiais necessários aos sepultamentos e exumações; transporta urnas funerárias e respectivos ornamentos das salas de velório até os túmulos para o devido sepultamento; executa atividades de jardinagem, arborização, manutenção das áreas do cemitério; zela e mantêm em condições de uso adequado todos os instrumentos, equipamentos e materiais sob sua responsabilidade; mantém atitude de respeito e consideração à população atendida; executa quaisquer outras atividades correlatas.

ANEXO II - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO e BIBLIOGRÁFICO

1) Emprego: ASSISTENTE SOCIAL - 40 Questões Específicas

Conteúdo Programático

LOAS - Lei Orgânica da Assistência Social. ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente. Código de Ética Profissional do Assistente Social; Política Nacional da Assistência Social;

Formação do Assistente Social - enquanto objeto de estudo (evolução do Serviço Social) como profissão, correntes de pensamento; Crise do Serviço Social, decorrentes da crise global capitalista; Visão da exclusão/inclusão social, violência, sistema neoliberal, globalização; Atividades do Assistente social, os movimentos das relações sociais, processo produtivo; O Assistente Social enquanto empregado do capital, relação contraditória, luta de classes, condições do profissional de Serviço Social corporificando uma relação entre capital e trabalho; Políticas Sociais; História do Serviço Social, trajetória, cenário atual, problematização do tema, reconceituação e reconstrução do projeto de formação profissional; Sistema Único da Assistência Social e Sistema Único de Saúde: Gestão e regulação do trabalho e direitos sócio-assistenciais, repercussão no perfil profissional do Assistente Social e reflexão sobre a nova política da assistência social; Políticas Públicas, rede, família; Ética, democracia participativa e socialismo; Legislação Brasileira para o Serviço Social; Classe trabalhadora - exigências mais individualizadas, flexibilidade e heterogenização do trabalho, desemprego estrutural em escala global; Vida em família e trabalho com famílias.

Conteúdo Bibliográfico - Assistente SocialEstatuto da Criança e do Adolescente - ECA - Lei 8069 de julho de 1990. Estatuto do Idoso - Lei 10741 de 1º de outubro de 2003. Código de Ética Profissional - Aprovado em 13 de março de 1993. Lei Orgânica da Assistência Social - LOAS Revista Serviço Social e Sociedade n º80 de novembro de 2004 (Politica Nacional da Assistência Social) Encarte.Cortez Editora. SILVA, Maria Ozanira da Silva. Formação Profissional do Assistente Social. 2 ed. Cortez Editora, 1995. SERRA, Rose M. Crise de Materialidade no Serviço Social: repercussões no mercado profissional. Cortez Editora, 2000. SELLA, Adriano. Globalização Neoliberal e Exclusão Social. Editora Paulus, 2002 (Coleção temas de atualidade) KARSCH, Ursula M. Simon. O Serviço Social na era dos serviços. 2ed. Cortez Editora, 1989. MOTA, Ana Elizabete da. O Feitiço da Ajuda: as determinações do Serviço Social na Empresa. 4 ed. Cortez Editora, 1998. SPOSATI, Aldaiza de Oliveira e Outros. A Assistência na trajetória das Políticas Sociais Brasileiras: uma questão em análise. 4 ed . Cortez Editora, 1989. MARTINELLI, Maria Lúcia. Serviço Social: identidade e alienação. 2 ed. Cortez Editora, 1991. IAMAMOTO, Marilda Villela. O Serviço Social na Contemporaneidade: trabalho e formação profissional. 5 ed. Cortez Editora, 2001. ROJAS, Ana & VITALE, Maria Amália Faller. Família: rede, laços e politicas públicas. 2 ed. Cortez Editora. Revista Serviço Social e Sociedade nº 87 Especial 2006 - SUAS e SUS. Cortez Editora. Revista Serviço Social e Sociedade nº 85 Março 2006 - Ética, Execução de Políticas, e Democracia Participativa. Cortez Editora. CRESS SP - Conselho Regional do Serviço Social. Legislação Brasileira para o Serviço Social. São Paulo: CRESS-SP, 2004. ANTUNES, Ricardo. Adeus ao Trabalho?: ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. 5 ed. Cortez Editora, 1998.

2) Emprego: AUXILIAR DE DESENVOLVIMENTO INFANTIL - 40 Questões Específicas

Conteúdo Programático

· Legislações (LDB 9394/96-em um contexto geral e, especificadamente Educação infantil e Educação Especial ;Estatuto da Criança e Adolescente- de 1º a 10º , 58º e 59º Artigos );

· Significado da ética da competência profissional, discussões sobre a prática dos educadores e outros profissionais dentro e fora da sala de aula;

· As definições de Vygotsky e seus métodos de aprendizagem;

· A sociologia em sua forma dinâmica na sociedade, definições de Racismo , Ideologia e Marxismo ;

· A educação dos séculos XVII e XVIII e a Revolução Pedagógica;

· Tendências Pedagógicas na prática escolar, senso comum pedagógico, didática: pedagogia e prática docente;

· Inclusão.

Conteúdo Bibliográfico1. ANTUNES,Celso. Vygotsky, quem diria?! Em minha sala de aula. Rio de Janeiro, Editora Vozes, 2002.2. DELORS, Jacques.Os quatro pilares da educação. In: Educação, um tesouro a descobrir. São Paulo, Editora Cortez.3. Estatuto da Criança e do Adolescente. ECA.4. LDB 9394/96.5. LIMA, Elvira Souza. Como a criança pequena se desenvolve. Editora Sobradinho 107, 2001.6. A Carta da Terra: Valores e princípios para um futuro sustentável - Publicação do Centro de Defesas dos Direitos Humanos de Petrópolis - RJ , 2004. 7. Publicações do Ministério Federal. O acesso de alunos com Deficiência às Escolas e Classes comuns da Rede Regular, 2004. Disponível no site do MEC ( www.mec.gov.br )

8. FREIRE, Madalena et al. Observação, registro e reflexão: instrumentos metodológicos. São Paulo: Espaço Pedagógico, 1998.9. SASSAKI, Romeu K. Inclusão. Construindo uma sociedade para todos, Rio de Janeiro WVA, 1997.10. ARROYO, Miguel G. Ofício de Mestre - Imagens e Auto-imagens - Editora Vozes/2004.

3) Emprego: MONITOR DE ALUNOS

Conteúdo Programático

Noções sobre o estatuto da criança e do adolescente; Ética Profissional. Prestação de atendimento básico salutar aos menores amparados pela escola de educação infantil; Manutenção da uniformidade de atendimento entre os menores, com tratamento diferenciado unicamente aos necessitados por motivos de força maior; Coordenação e orientação das atividades de apoio ao funcionamento da escola; Cuidados na entrada e saída de alunos no quadro da escola; Encaminhamento de alunos, pais ou responsáveis à sala de aula ou à secretaria; Organização de filas e cuidados na formação de alunos em ensaios, passeatas, desfiles ou passeios; Cuidados na observação dos alunos no recreio e outras funções correlatas. Orienta, sob supervisão pedagógica, crianças nas necessidades diárias, oferecendo distrações e atividades pedagógicas seguindo planejamento preestabelecido nos trabalhos, executando outras tarefas correlatas que lhe forem determinadas, proporcionando o bem estar e o desenvolvimento psicossocial das mesmas.Conteúdo Bibliográfico: PORTUGUÊS: 10 QUESTÕES

- Leitura, compreensão e interpretação de texto;

- Análise semântica = valor que a palavra adquire no contexto, sinônimos, antônimos, parônimos e homônimos;

- Tipos de composição textual; linguagem denotativa e conotativa;

- Variantes lingüísticas; linguagem oral e linguagem escrita; formal e informal; gíria;

- Sílaba = separação silábica, classificação das palavras quanto ao número de sílaba e sílaba tônica;

- Acentuação = acento agudo, circunflexo e grave; regras de acentuação; ocorrência da crase;

- Encontro vocálico, encontro consonantal e dígrafo;

- Ortografia;

- Pontuação = Empregar corretamente: ponto-final, ponto-e-vírgula, ponto-de-exclamação, ponto-de-interrogação, dois-pontos, reticências, aspas, parênteses, colchete e vírgula;

- Frases: tipos de frase; oração; período simples e composto por coordenação e subordinação;

- Classes de palavras:

1. Substantivos = tipos de substantivos, flexão dos substantivos em gênero, número e grau;

2. Artigos = definidos e indefinidos;

3. Adjetivos = classificação dos adjetivos, flexão dos adjetivos, adjetivos pátrios e locução adjetiva;

4. Verbos = Flexões do verbo: modo, tempo e número; regulares, irregulares, auxiliares, abundantes e defectivos; forma verbal; vozes do verbo; tipos de verbo;

5. Pronomes = pessoais do caso reto, oblíquo e de tratamento, indefinido, possessivo, demonstrativo, interrogativo, relativo;

6. Numerais = flexão dos numerais e emprego;

7. Preposições;

8. Conjunções;

9. Interjeições;

10. Advérbios.

- Sujeito = tipos de sujeito;

- Predicado = tipos de predicado;

- Complemento verbal e nominal;

- Aposto;

- Vocativo;

- Concordância nominal e verbal;

- Regência nominal e verbal:

- Colocação pronominal;

- Estrutura e formação das palavras;

MATEMÁTICA: 10 QUESTÕES

- Operações com Números Inteiros, Fracionários e Decimais - adição, subtração, multiplicação e divisão;

- Múltiplos e Divisores - Critérios de divisibilidade, números primos e números compostos, MDC e MMC:

- Números Racionais e sua representação fracionária - a idéia de fração, comparação e simplificação de frações, operações com números fracionários, potenciação de frações,raiz quadrada de números fracionários, expressões numéricas;

- Frações Decimais e Números Decimais - propriedades dos Números Decimais e operações com Números Decimais;

- Potenciação e Radiciação; - Porcentagem; - Juros simples e compostos; - Razão e proporção - regra de três simples e composta; - Progressão Aritmética e Geométrica; - Grandezas Diretamente e Inversamente Proporcionais; - Equações e inequações do 1º Grau e de 2º Grau - Raízes, equações completas e incompletas, equações literais, relações entre coeficientes e raízes, equações fracionárias, equações biquadradas e irracionais, sistema de equações; - Funções do 1º e do 2º grau - par ordenado, representação gráfica, domínio e imagem;

- Sistema Métrico Decimal - Unidades de Comprimento, Unidades de Medidas de Áreas e Unidades de Medidas de Capacidade;

- Geometria - sólidos geométricos, reta e segmento de reta, polígonos regulares e quadriláteros, cálculo de perímetro e de área, comprimento da circunferência e do arco, área do círculo e de suas partes;

- Triângulos - Semelhança, Relações Métricas no Triangulo Retângulo, Teorema de Pitágoras;

- Trigonometria - razões trigonométricas;

- Questões de raciocínio lógico na forma de problemas.

ESPECÍFICA: 20 QUESTÕES

LEGISLAÇÃO

BRASIL "Constituição da República Federativa do Brasil" - Com as Emendas Constitucionais. (Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5° a 11; - Da Organização do Estado - Art. 29 a 41; Da Organização dos Poderes - Art. 59 a 83; Da Ordem social - Art. 205 e 232)

ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Lei nº 8.069/90.- (Art.1 a 18)

LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO - LDB Lei nº 9.394/96

NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS

NOÇÕES BÁSICAS DE ÉTICA E CIDADANIA

NOÇÕES BÁSICAS DE HIGIENE PESSOAL, COLETIVA E DO AMBIENTE FÍSICO

4) Emprego: PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA I - 40 questões Específicas

Conteúdo Programático

O desempenho do professor na prática pedagógica deve demonstrar competência técnica que se caracteriza pelo domínio do conteúdo e da teoria pedagógica aliados às habilidades necessárias para o magistério. Procura responder às transformações sociais e culturais do mundo contemporâneo, levando em conta as leis de diretrizes e bases que redirecionam a educação básica.

 No mundo atual formar para a vida significa: saber se informar, comunicar-se, compreender e agir; enfrentar problemas de diferentes naturezas; participar socialmente, de forma prática e solidária; ser capaz de elaborar críticas e propostas e adquirir uma atitude de permanente aprendizado.

Conteúdo Bibliográfico: I - LEGISLAÇÃO

1. Constituição da República Federativa do Brasil promulgada em 5 de outubro de 1988 - Artigos: do 5º a 16; 37 a 41; 59 a 69;205 a 214; e 226 a 230.

2. Constituição do Estado de SP/05/10/88- artigos 111 a 137; 217; 237 a 258; 282 e 283.

3. Lei nº 8069, de 13 de julho de 1990 - Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente.

4. Lei nº 9394, de 20 de dezembro de 1996 - Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

5. Parecer CNE/CEB nº 17/01 e Resolução CNE/CEB nº 02/01 - Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Especial.

6. BRASIL, Ministério da Educação e do Desporto. Referencial Curricular Nacional para a Educação Fundamental.

7. Parâmetros Curriculares Nacionais: 1ª a 4ª séries do Ens. Fundamental; Introdução aos Parâmetros Curriculares. Brasília: MEC/SEF, 97.

8. Parecer CNE/CEB nº 1, de 17 de dezembro de 1998 e Resolução CNE/CEB nº 1, de 7 de abril de 1999 sobre: Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil.

9. Resolução nº 1 de 17 de junho de 2004: Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico - Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília: CNE, 2004. Disponível no site do MEC (http: //portal.mec.gov.br/default.htm)

10. Ensino Fundamental de Nove Anos - Orientações para a inclusão de crianças de seis anos. Disponível no site do MEC/SEB ( www.mec.gov.br )

11. O acesso de alunos com Deficiência às Escolas e Classes comuns da Rede Regular, 2004. Disponível no site do MEC ( www.mec.gov.br )

12. Estatuto da Criança e do Adolescente. ECA.

II - Livros

1. ARROYO, Miguel G. Ofício de Mestre - Imagens e Auto-imagens - Editora Vozes/2004.

2. CANDAU, Vera Maria. (ORG) Reinventar a Escola - Editora Vozes/2002.

3. HERNÁNDEZ, Fernando. Transgressão e mudança na Educação. Os projetos de trabalho - Editora Artmed/1998.

4. LUCKESI, Cipriano Carlos.Avaliação da Aprendizagem Escolar- Editora Cortez/2005.

5. PERRENOUD, Pedagogia Diferenciada. Das intenções à ação. Editora Artmed/2000.

6. RIOS, Terezinha Azeredo. Compreender e Ensinar. Cortez Editora/2005.

7. TEBEROSKI, Ana. Psicopedagogia da Linguagem Escrita. Editora Vozes/2002

8. VIEIRA, Maria Adenil. Protagonismo Juvenil. Editora FTD.

9. LIMA, Elvira Souza, Ciclos de Formação em Educação. Uma reorganização do tempo escolar. Editora Sobradinho 107, 2002.

10. A Carta da Terra: Valores e princípios para um futuro sustentável - Publicação do Centro de Defesas dos Direitos Humanos de Petrópolis - RJ , 2004.

11. FERREIRO, Emília. Reflexões sobre Alfabetização. Coleção do nosso tempo- Editora Cortez, 1992.

12. ARROYO, Miguel G. Imagens Quebradas - Trajetórias e tempos de alunos e mestres. Editora Vozes, 2004.

13. FRANCHI, Eglê Pontes. Pedagogia da Alfabetização: da oralidade à escrita. São Paulo. Editora Cortez, 1998.

14. FREIRE, Madalena et al. Observação, registro e reflexão: instrumentos metodológicos. São Paulo: Espaço Pedagógico, 1998.

15. SASSAKI, Romeu K. Inclusão. Construindo uma sociedade para todos, Rio de Janeiro WVA, 1997.

16. LA TAILLE, Yves de; OLIVEIRA, Marta Kohl; DANTAS, Heloysa. Piaget, Vygotsky e Wallon: teorias psicogenéticas em discussão. São Paulo: Summus, 1992.

17. FREIRE, Madalena. A Paixão de conhecer o mundo. Rio de Janeiro. Paz e Terra, 1997.

18. CORTELLA, Mário Sérgio. A escola e o conhecimento: fundamentos epistemológicos e políticos. São Paulo: Cortez, 1998.

19. FREIRE, Madalena et al. Observação, registro e reflexão: instrumentos metodológicos. São Paulo: Espaço Pedagógico, 1998.

20.DELORS, Jacques.Os quatro pilares da educação. In: Educação, um tesouro a descobrir. São Paulo, Editora Cortez.

21.VASCONCELOS, Celso dos S. Coordenação do Trabalho Pedagógico: do projeto político-pedagógico ao cotidiano da sala de aula. Planejamento (Plano de Ensino - Centro de Formação e Assessoria Pedagógica). São Paulo, Libertad Editora, 2004.

22. LIMA, Elvira Souza. Ciclos de Formação: uma reorganização do tempo escolar, São Paulo, GEDH (Grupo de Estudos do Desenvolvimento Humano), Editora Sobradinho, 1998.

23. MOLL, Jaqueline (org). Ciclos na escola, tempos na vida: criando possibilidades. Porto Alegre/RS, 2004.

24. TRINDADE, Raquel.Embu: Aldeia de M' Boy. São Paulo. Editora Noovha América, 2003 - Série: Conto, canto e encanto com a minha história.

PROFESSOR DE ENSINO BÁSICO II

20 QUESTÕES PEDAGÓGICAS - para todas as Disciplinas

- PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA II - PEDAGÓGICAS - PARA TODAS AS DISCIPLINAS

Conteúdo Programático -

 É preciso dar aula, realizar planejamento, incentivar o aluno, controlar a disciplina, relacionar a melhor maneira de transmitir o conteúdo e acompanhar o aprendizado nos diferentes contextos.

Propiciar condições para que o aluno adquira, consolide e aprofunde os conhecimentos anteriormente adquiridos, possibilitando o prosseguimento de estudos e seu aprimoramento como pessoa humana, incluindo a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico.

Utilizar métodos e condições efetivas para que os alunos possam comunicar-se e argumentar; defrontar-se com problemas, compreendê-los e enfrentá-los; participar de um convívio social que lhes dê oportunidades de se realizar como cidadãos; fazer escolhas e proposições; tomar gosto pelo conhecimento, aprender a aprender.

Conteúdo Bibliográfico para todos os empregos do Professor de Educação Básica II.

I - Legislação - indicação para todas as áreas do PEB II

1. Constituição da República Federativa do Brasil promulgada em 5 de outubro de 1988 - Artigos: do 5º a 16; 37 a 41; 59 a 69;205 a 214; e 226 a 230.

2. Lei nº 8069, de 13 de julho de 1990 - Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente.

3. Lei nº 9394, de 20 de dezembro de 1996 - Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

4. Parecer CNE/CEB nº 17/01 e Resolução CNE/CEB nº 02/01 - Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Especial.

5. BRASIL, Ministério da Educação e do Desporto. Referencial Curricular Nacional para a Educação Fundamental.

6. Parâmetros Curriculares Nacionais: 5ª a 8ª séries do Ens. Fundamental; Introdução aos Parâmetros Curriculares. Brasília: MEC/SEF, 97.

7. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico - Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília: CNE, 2004.

8. Estatuto da Criança e do Adolescente. ECA.II - Livros / Publicações- indicação para todas as áreas PEB II

II - Livros e Publicações - indicação para todas as áreas PEB II

9 AQUINO, Julio Groppa (org) Indisciplina na Escola. Summus Editorial/1996

10 FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. Paz e Terra/2005.

11 LUCKESI, Cipriano Carlos.Avaliação da Aprendizagem Escolar- Editora Cortez/2005.

12 MORIN, Edgard. A Cabeça Bem-Feita. Bertrand Brasil.

13 RIOS, Terezinha Azeredo. Compreender e Ensinar. Cortez Editora/2005.

14 TEBEROSKI, Ana. Psicopedagogia da Linguagem Escrita. Editora Vozes/2002

15 WERNECK, Hamilton. A nota prende a sabedoria liberta. DP&A/2000

16 VIEIRA, Maria Adenil. Protagonismo Juvenil. Editora FTD.

17 LIMA, Elvira Souza, Ciclos de Formação em Educação. Uma reorganização do tempo escolar. Editora Sobradinho 107, 2002.

18 A Carta da Terra: Valores e princípios para um futuro sustentável - Publicação do Centro de Defesas dos Direitos Humanos de Petrópolis - RJ , 2004.

19 Publicações do Ministério Federal. O acesso de alunos com Deficiência às Escolas e Classes comuns da Rede Regular, 2004. Disponível no site do MEC ( www.mec.gov.br )

20 VIEIRA, Maria Adenil. Protagonismo Juvenil. Editora FTD.

21ARROYO, Miguel G. Imagens Quebradas - Trajetórias e tempos de alunos e mestres. Editora Vozes, 2004.

22.Ensino Fundamental de Nove Anos - Orientações Gerais. Disponível no site do MEC/SEB ( www.mec.gov.br )

23 SASSAKI, Romeu K. Inclusão. Construindo uma sociedade para todos, Rio de Janeiro WVA, 1997.

24 Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico - Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília: CNE, 2004.

25 DELORS, Jacques.Os quatro pilares da educação. In: Educação, um tesouro a descobrir. São Paulo, Editora Cortez.

26 LIMA, Elvira Souza. Ciclos de Formação: uma reorganização do tempo escolar, São Paulo, GEDH (Grupo de Estudos do Desenvolvimento Humano), Editora Sobradinho, 1998.

27 MOLL, Jaqueline (org). Ciclos na escola, tempos na vida: criando possibilidades. Porto Alegre/RS, 2004.28 TRINDADE, Raquel.Embu: Aldeia de M' Boy. São Paulo. Editora Noovha América, 2003 - Série: Conto, canto e encanto com a minha história. 

ESPECÍFICAS PARA O PROFESSOR DE ENSINO BÁSICO II - 20 Questões

5) Emprego: PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA II - ARTES

Conteúdo Programático

O humanismo e suas conseqüências no mundo ocidental; O artista renascentista enquanto inventor e criador; A Arte da Alta Renascença e Renascença Tardia; O Barroco, Rococó e o Neoclássico: estado, Igreja e sociedade; A Arte do Século XIX (Romantismo, Realismo, Impressionismo, e Neo - impressionismo); Aspectos metodológicos do ensino da História da Arte Acadêmica na educação básica; Considerações acerca da História da Arte e sua constituição enquanto disciplina; A relação entre a Arte Primitiva e seu conceito na atualidade; A arte e a sociedade; Arte Ocidental compreendida entre as primeiras manifestações escritas e a queda do império romano. Arte Egípcia, Arte Grega, Mesopotâmica e Românica e suas funções. Aspectos metodológicos da história da Arte; Elementos básicos do desenho (ponto linha e forma); Estudos das possibilidades de materiais pictóricos e seus suportes a partir do historicismo considerando a evolução das técnicas pictóricas; Figuras geométricas bi e tri-dimensional (construção, composição equilíbrio, perspectiva); Materiais e suportes para o desenhO; Leitura de imagens relacionadas com os elementos básicos do desenho; Forma figurativa e abstrata; Aspectos metodológicos para o ensino do desenho na educação básica, ênfase aos aspectos artísticos, estéticos e metodológicos do desenho; Teoria das cores

Estudo e análise dos pressupostos conceituais e metodológicos dos Parâmetros Curriculares Nacionais - Arte

Conteúdo Bibliográfico: ARTES

1. BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: 5ª a 8ª séries do Ensino Fundamental - Introdução dos Parâmetros Curriculares. Brasília: MEC/SEF, 1998.

2. BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental - Temas transversais. Brasília: MEC/SEF, 1998.

3. BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Artística: MEC/SEF, 1998.

4. ARMHEIM, Rudolf. Arte e Percepção Visual - Uma psicologia da visão criadora. 10ª ed. São Paulo, Pioneira, 1996.

5. COLI, Jorge. O que é Arte. São Paulo: Editora Brasiliense, 1994.

6. DERDYK, Edite. Formas de pensar o desenho. São Paulo, Pioneira, USP. 1980.

7. JANSON, H. W. Iniciação à história da arte. São Paulo: Martins Fontes: 1996.

8. MOTTA, Edson. Fundamentos para o estudo da Pintura. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1979.

9. STRICKLAND, Carol. Arte Comentada da Pré História ao Pós Moderno. Rio de Janeiro: Ediouro, 1999.

10. WONG, Wucius. Princípios de Formas e desenho. São Paulo, Martins Fontes, 1998.

11. WOODFORD, Susan. A arte de ver a arte. Rio de Janeiro, Zahar, 1983.

6) Emprego: PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA II - EDUCAÇÃO FÍSICA

Conteúdo Programático

Conhecimentos de Educação Física; a Educação Física da humanidade em diversas épocas, diferentes povos, países, culturas, identidade e diversidade cultural; a contextualização conceitual, social, política, histórica, filosófica e cultural;

Linguagem e Expressão - O homem - os signos não-verbais; as linguagens do corpo. A música, teatro e dança como forma; construção/produção de significados na linguagem corporal. O exercício, os jogos, os esportes e as leituras e interpretação significativa de mundo; acesso aos bens culturais; elementos e recursos das linguagens corporais;

Educação Física e Educação - O papel da Educação Física na educação do ser humanizado; o papel do professor como mediador; o ensino e a aprendizagem; fundamentação teórico/metodológica; o desenvolvimento das competências e habilidades; projetos de ação: o lugar dos jogos, esportes e competições como meios instrumentais para a consecução dos objetivos da disciplina no curso.

Conteúdo Bibliográfico: EDUCAÇÃO FÍSICA

1. Lei 9394, de 20.12.96. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

2. Lei nº 8.069, de 13.07.90 . Estatuto da criança e do Adolescente: ( ECA ).

3. BRASIL. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. PCNS Ensino Médio: Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Linguagens e Códigos e suas tecnologias. Brasília: MEC; SEMTEC, 2002.

4. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física (5ª a 8ª séries) / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/ SEF, 1998.

5. Aquino, Julio Groppa e colaboradores. Diferenças e Preconceitos na Escola (Alternativas Teóricas e Práticas) , Summus editorial, SP, 1998.

6. FREIRE, João Batista. Educação de corpo inteiro: teoria e prática da educação física. São Paulo: Scipione, 1989. (Pensamento e Ação no Magistério, 12).

7. MANOEL, Edison de Jesus, KIBUBUN, Eduardo, TANI, Goetal. Educação física escolar: fundamentos de uma abordagem desenvolvimentista. São Paulo: EPU/EDUSP, 1988.

8. MEDINA, J.P.S. O brasileiro e o seu corpo: educação e política do corpo. Campinas. Papirus, 1990.

9. COLETIVO DE AUTORES: Metodologia do ensino de educação física. São Paulo: Cortez, 1992. (Coleção magistério do 2º grau. Série (Formação de professor).

10. NEIRA, M. G. Educação Física; desenvolvendo competências. 1 ed. São Paulo; Phorte Editora, 2003, v. 1.

11. MATTOS, M. G.; NEIRA, M. G. Educação Física na Adolescência: Construindo o conhecimento na escola. 3 ed. São Paulo - SP: Phorte Editora, 2000, v. 1.

7) Emprego: PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA II - FILOSOFIA

Conteúdo Programático

I FILOSOFIA ANTIGA

1.1 Mito e o nascimento da filosofia

1.2 Período pré-socrático ou cosmológico

1.2.1 Tales de Mileto, Anaxímenes, Anaximandro, Heráclito, Pitágoras, Parmênides

1.3 Período socrático ou antropológico

1.3.1 O diálogo em Sócrates

1.3.2 Os sofistas e a retórica

1.3.3 Platão: "Alegoria da Caverna" na República e o "amor platônico" no Banquete

1.4 Período Sistemático

1.4.1 Aristóteles e a Ética a Nicômaco

1.4.2 A lógica em Aristóteles

II FILOSOFIA CRISTÃ

2.1 Filosofia patrística - Santo Agostinho nas Confissões

2.2 Filosofia escolástica medieval - Santo Tomás de Aquino e a Summa Teológica

III FILOSOFIA MODERNA

3.1 - Racionalismo

3.1.1 René Descartes e o discurso do método

3.2 - Empirismo

3.2.1 John Locke e o conhecimento

3.2.2 A filosofia política de Thomas Hobbes

3.3 - A filosofia política de Maquiavel

3.4 - Filosofia da Ilustração ou Iluminismo

IV FILOSOFIA CONTEMPORÂNEA

4.1 Kant e a moral da razão prática

4.2 Concepção de liberdade em J.Paul Sartre

Conteúdo Bibliográfico: FILOSOFIA

1. ARANHA,MARIA l. de Arruda; MARTINS, Maria H. Pires. Filosofando - Introdução à Filosofia. 3 ed. São Paulo: Moderna, 2003.

2. CHAUÍ, Marilena. Convite à Filosofia. 13 ed. São Paulo: Ática, 2005.

3. HADOT, Pierre. O que é a Filosofia Antiga? Trad. Dion Davi Macedo. São Paulo: Loyola, 1999.

4. MARCONDES, Danilo. Textos Básicos de Filosofia - dos pré-socráticos a Wittgenstein. 2 ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2000.

5. REZENDE, Antonio. Curso de Filosofia. 11 ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2002. 

8) Emprego: PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA II - GEOGRAFIA / HISTÓRIA

Conteúdo Programático - GEOGRAFIA

1. Geografia Geral (Américas, África, Ásia, Europa e Oceania). Geografia Física dos Continentes; Geologia, Clima, Relevo, Vegetação, Hidrografia,Solos, Aspectos Econômicos; Modo de Produção; Sistema financeiro; Globalização Econômica (Formação de Blocos Ec.); Endividamento Interno e Externo; Distribuição de Renda, PIB e PNB; Industrialização. Aspectos Sociais e Políticos. Sistema de governo; População (Crescimento Vegetativo, Emigração, Imigração e Xenofobia); IDH; Urbanização; Meio Ambiente; Transportes; Turismo; Informática e Robótica

2. Geografia do Brasil - Geografia Física dos Continentes. Geologia; Clima, Relevo, Vegetação, Hidrografia, Solos. Aspectos Econômicos; Modo de Produção; Sistema financeiro; Globalização Econômica (Formação de Blocos Ec.); Endividamento Interno e Externo; Distribuição de Renda, PIB e PNB; Industrialização. Aspectos Sociais e Políticos. Sistema de governo; População (Crescimento Vegetativo, Emigração, Imigração e Xenofobia); IDH; Urbanização; Meio Ambiente; Transportes e Turismo; Informática Robótica

3. Meio Ambiente - Efeito estufa; El Nino; Buraco na Camada de Ozônio e Chuva Ácida; Ecossistemas e Biotecnologia.

Conteúdo Programático: HISTÓRIA

1. Pré-História - Surgimento do Homem; Teoria Evolucionista e Criacionista; Teorias sobre a ocupação dos continentes.

2. História geral - História antiga; Antigo Oriente Próximo (Crescente Fértil, Hipótese Causal hidráulica, Fenícios e Hebreus); Egito Antigo; Grécia; Roma; Queda do Império Romano do Ocidente; História Medieval e Moderna; Invasões Bárbaras; Romanização e Barbarização da Europa; Império de Carlos Magno; Cruzadas; Reconquista Ibérica; Expansão Marítima Européia (Sistema Colonial); Renascimento Urbano, Comercial e Cultural; Mercantilismo Formação dos Estados Nacionais; História Contemporânea; Era das Revoluções (Industrial, Francesa, Russa); Capitalismo Anarquismo e Socialismo; Liberalismo; Imperialismo e partilha da África (Neocolonialismo); I e II Guerras Mundiais; Queda da Bolsa de Valores; Guerra Fria; Globalização (EU, Nafta, Tigres Asiáticos, etc.); Atualidades.

3. História do Brasil - Colonial; Imperial; Republicano; Atualidades.

4. História da América - Civilizações Pré-Colombianas; Descobrimento e colonização; Independência; Atualidades.

Conteúdo Bibliográfico: HISTÓRIA E GEOGRAFIA

1. DUBY, Georges e ARIÈS, Philipe. História da vida privada. V.1, V.2, V.3 e v.4 ,Companhia das Letras.

2. FAUSTO, BORIS. História do Brasil. São Paulo: EDUSP, 1994.

3. FUNARI, Pedro Paulo. A Antigüidade Clássica: a história e cultura a partir dos documentos. Campinas: Unicamp, 1995.

4. HOLANDA, Sergio Buarque de. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

5. HOBSBAWN, Eric Jophn. A Era das Revoluções: Europa 1789-1848, tradução de

6. NOVAIS, Fernando. (org). Historia da vida privada no Brasil, V.1, V2, V3 e V4. São Paulo: Cias das Letras, 1997.

7. VENANCIO, Renato e PRIORE, Mary del. O livro de ouro da História do Brasil. São Paulo: Ediouro, 2001.

8. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: História. Ensino de 5ª a 8ª série. Brasília: MEC/SEF, 1998.

9. ROSS, Jurandir L. Sanches (Org.) Geografia do Brasil.-2.ed. - São Paulo: editora da Universidade de São Paulo,1998.

10. LEINZ, Viktor e AMARAL, Sérgio Estanislau do. Geologia Geral.-9.ed. Companhia Editora Nacional, 1980.

11. PELOGGIA, Alex. O Homem e o Ambiente Geológico: geologia, sociedade e ocupação urbana no município de São Paulo. -São Paulo: Xamã,1998.

12. SANTOS, Milton. O Espaço Dividido: Os Dois Circuitos da Economia Urbana dos Países Subdesenvolvidos; 2.ed.- São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo,2004.

13. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Geografia. Ensino de 5ª a 8ª série. Brasília: MEC/SEF, 1998.

14. PINSKY, Jaime e PINSKY Carla. História da Cidadania. Editora Contexto, 2004.

9) Emprego: PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA II - LETRAS

Conteúdo Programático

Práticas de Leitura e Produção de Texto - o texto como unidade de sentido: mecanismos de coesão e fatores de coerência; texto e leito: procedimentos de leitura; tipos de atividades de escrita (transcrição, reprodução, paráfrase, resumo, decalque, criação); procedimentos de refacção do texto (acréscimo, eliminação, permutação, substituição); Variação Lingüística, Norma e Ensino da Língua: modalidades, variedades, registros; concepções de gramática: normativa e prescritiva, descritiva, internalizada; diferenças entre padrões do oral e do escrito; norma culta; organização estrutural dos enunciados: propriedades morfológicas (flexão e processos derivacionais) e sintáticas (forma e função dos elementos da estrutura da sentença e dos sintagmas constituintes); conexão entre orações e períodos: coordenação e subordinação; léxico: campos lexicais, redes semânticas, arcaísmos, neologismos, estrangeirismos, regionalismos, jargões; gírias. Linguagem, Interlocução e Dialogismo: língua e linguagem: função simbólica (representação de mundo) e função comunicativa (interação social, ação lingüística); dimensões da linguagem (SEMÂNTICA, GRAMATICAL E PRAGMÁTICA); DISCURSO E TEXTO. Literatura Brasileira e Portuguesa: a dimensão estética da linguagem; instâncias de produção e de legitimação da produção literária; pactos de leitura: leitor e obra; a literatura e sua história; paradigmas estéticos e movimentos literários; teatro e gênero dramático; romance, novela, conto e gêneros narrativos; poema e gêneros líricos.

Conteúdo Bibliográfico:

1. BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: 5ª a 8ª séries do Ensino Fundamental - Introdução dos Parâmetros Curriculares. Brasília: MEC/SEF, 1998.

2. BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental - Temas transversais. Brasília: MEC/SEF, 1998.

3. BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Língua Portuguesa: MEC/SEF, 1998.

4. BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. Rio de Janeiro, Editora Lucerna, 2004.

5. BOSI, Alfredo. História Concisa da Literatura Brasileira. São Paulo, Editora Cultrix, 1994.

6. BRANDÃO, Helena Nagamine. Gêneros do Discurso na Escola - 4. ed. - São Paulo: Cortez, 2003. - (Coleção aprender e ensinar com textos; v. 5)

7. GARCIA, Othon M. Comunicação em Prosa Moderna: aprenda a escrever, aprendendo a pensar. 23ª edição - Rio de Janeiro, Editora FGV, 2003.

8. ILARI, Rodolfo. Introdução à Semântica, brincando com a gramática. 4. ed. São Paulo, Contexto, 2003.

9. LERNER, Delia. Ler e escrever na escola: o real, o possível e o necessário. Trad. Ernani Rosa. Porto Alegre: Artmed, 2002.

10. MOISÉS, Massaud. A literatura portuguesa através dos textos. 29. ed. São Paulo, Cultrix, 2004.

11. SOLÉ, Isabel. Estratégias de Leitura. 6. ed. Porto Alegre, Artmed, 1998.

10) Emprego: PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA II - LETRAS - Língua Espanhola

Conteúdo Programático

Interpretação de textos; Heterogenéricos; Palavras homónimas, heterotónimas, parônimas, heterosemánticos; Construciones con preposición; Genero de los nombres; Oraciones Condicionales com Si; Presente de Subjuntivo: Ser, Ir, Estar; Voz Passiva: Ser + verbo na 3ª pessoa sing/plural.

Conteúdo Bibliográfico: ESPANHOL

1. ROCO, Evangelina; LEAL, Sônia González; LIMA, Tânia Mara Silva de. Español Completo, vol. 1,2,3 - Waldyr Lima Editora, 1999.

GARCIA, María de Los Angeles J.; HERNÁNDEZ, Josephine Sánchez. Español sin fronteras. Vol. 1,2,3 e 4. São Paulo, Editora Scipione, 2003.

11) Emprego: PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA II - MATEMÁTICA

Conteúdo Programático

Conjuntos - elementos de teoria dos conjuntos e noções de lógica; os conjuntos numéricos (naturais, inteiros, racionais, irracionais, reais, intervalos); Aritmética - Operações básicas, propriedades, contagem e princípio multiplicativo; álgebra - Equações de 1] e 2º graus, funções elementares e suas representações gráficas: lineares, quadráticas, exponenciais, logarítmicas e circulares; progressões aritméticas e geométricas, polinômios, números complexos, matrizes, sistemas lineares e aplicações na informática, fundamentos de matemática financeira; Espaço e forma - Geometria plana, plantas e mapas, geometria espacial, geometria métrica, geometria analítica, trigonometria, aplicações; Tratamento de Dados - Fundamentos de estatísticas, análise combinatória e probabilidade, análise e interpretação de informações expressas em gráficos e tabelas.

Conteúdo Bibliográfico: Matemática

1. BRASIL. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. PCNS Ensino Médio: Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Linguagens e Códigos e suas tecnologias. Brasília: MEC; SEMTEC, 2002.

2. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática (5ª a 8ª séries) / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/ SEF, 1998.

3. GIOVANI, José Rui; GIOVANI, José Rui Jr.; BONIORNO, José Roberto. Matemática Fundamental - Ensino Médio. Editora FTD

4. BIANCHINI, Edwaldo; MIANI, Marcos. Construindo conhecimentos em Matemática. São Paulo, Ed. Moderna.

5. DANTE, Luís Roberto. Matemática, Contextos e Aplicações - Ensino Médio. Editora Ática.

6. DOLCE, Gelson Iezzi; DOLCE, Oswaldo; DEGENSZAIS, David; PÉRIGO, Roberto. Matemática. São Paulo, Editora Atual.

7. GIOVANI, José Rui; GIOVANI, José Rui Jr.; BONIORNO, José Roberto. A Conquista da Matemática - Ensino Fundamental. Ed. FTD.

8. JOSÉ, Antônio; BIGODE, Lopes. Matemática hoje é feita assim. São Paulo, FTD.

9. MENEZES, Darcy Leal de. Cálculo diferencial.

12) Emprego: PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA II - QUIMICA / FÍSICA / BIOLOGIA.

Conteúdo ProgramáticoBiologia: Características dos seres vivos: invertebrados e vertebrados; principais doenças causadas por vírus, bactérias e protozoários; fisiologia humana: tegumento, sistema digestório, sistema respiratório, sistema circulatório, sistema excretor, sistema nervoso e hormonal, sistema reprodutor; drogas e seus efeitos no organismo. Química: A química no cotidiano; misturas e substâncias; solos e agricultura: fertilizantes, correção de solos, pH; medidas de massa, volume e densidade; elementos químicos presentes no corpo humano; composição do álcool (bebidas alcoólicas e suas reações no sistema nervoso); introdução ao conceito de átomo; conceitos básicos de reações inorgânicas. Física: Pressão atmosférica; noções dos efeitos da gravidade no movimento dos corpos; luz, sombras, objetos luminosos e iluminados; evidências da existência de carga elétrica nos materiais; medidas de distancia, tempo e velocidade; velocidade media e aceleração; relação entre força, massa e aceleração; relação entre pressão e força.

Conteúdo Bibliográfico: Biologia / Física / Química

1. BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: 5ª a 8ª séries do Ensino Fundamental - Introdução dos Parâmetros Curriculares. Brasília: MEC/SEF, 1998.

2. BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental - Temas transversais. Brasília: MEC/SEF, 1998.

3. BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências: MEC/SEF, 1998.

4. BARNES, R.D.; RUPPERT, E.E. Zoologia de invertebrados. São Paulo: Roca, 1994

5. CARLINI, E. A. Medicamentos, drogas saúde. São Paulo: Hucitec/Sociedade brasileira de vigilância de medicamentos, 1995.

6. CORSON, W.H. Manual Global de Ecologia. São Paulo: Augustus, 1993.

7. GUYTON, A.C. Fisiologia Humana. Rio de Janeiro: Guanabara, 1985.

8. JUNQUEIRA, L.C.U & CARNEIRO, J. Biologia Celular e Molecular. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1997

9. JUNQUEIRA, L.C.U & CARNEIRO, J. Histologia Básica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1995.

10. MAHAN, B.H. Química. 4 ed. São Paulo: Edgard Blücher, 1995.

11. PELCZAR, M. et alii Microbiologia: Conceitos e aplicações. São Paulo: Makron, 1996.

12. POUGH, F.H. et alii. A vida dos vertebrados. São Paulo: Atheneu, 1993

13. MARZZOCO, Anita e TORRES, Bayardo Baptista. Rio de Janeiro. Guanabara Koogan, 1999

14. Halliday,D. e Resnick, R.- Fundamentos da Física. Vol 1, 2; Rio de Janeiro Livros Técnicos e Científicos Editora, 1984.

13) Emprego: COVEIRO

Conteúdo Programático

PORTUGUÊS: 10 QUESTÕES

1. Compreensão e interpretação de textos.

2. Linguagem oral e linguagem escrita.

3. Separação silábica, acento tônico, encontro vocálico e consonantal.

4. Substantivo = simples, composto, próprio, concreto, abstrato, comum, coletivo, derivado; flexão dos substantivos e formação do plural.

5. Artigo = definido e indefinido.

6. Adjetivo - locução adjetiva e adjetivos pátrios.

7. Numeral = ordinal, cardinal, multiplicativo e fracionário.

8. Pronomes.

9. Verbos.

10. Advérbios.

11. Preposições.

12. Interjeições.

13. Conjunções.

MATEMÁTICA - 10 QUESTÕES

1. Sistemas de numeração (decimal e horário),

2. Operações com números naturais (adição, subtração, multiplicação e divisão).

3. Números fracionários (metade e terça parte),

4. Números multiplicativos (dobro, metade).

5. Unidades de medidas - áreas de retângulo, triângulo e quadrado.

6. Razão e proporção.

7. Grandezas direta e inversamente proporcionais.

8. Questões de raciocínio lógico na forma de problemas.

ESPECÍFICA: 20 QUESTÕES

Noções de:

1. Como abrir sepulturas;

2. Como realizar sepultamentos;

3. Como cremar corpos, membros e despojos;

4. Como confeccionar carneiros;

5. Como exumar cadáveres;

6. Como trasladar corpos e despojos;

7. Como fazer conservação de cemitérios;

8. Como conservar máquinas e equipamentos;

9. Como zelar pela segurança de cemitérios;

10. Cidadania;

11. Ética;

12. Segurança no trabalho. 

79205

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231