IF Sertão Pernambucano - PE

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SERTÃO PERNAMBUCANO

EDITAL Nº. 50 DE 24 DE SETEMBRO DE 2013

CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS

Notícia:   IF Sertão Pernambucano retifica novamente Edital nº. 50/2013

SERVIÇO PUBLICO FEDERAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SERTÃO PERNAMBUCANO, no uso da competência da competência que lhe foi delegada pela Portaria Ministerial nº 1.494 de 28/12/2012, publicada no Diário Oficial da União 31 de dezembro de 2012, e tendo em vista o Decreto nº 7.312/2010, torna pública a abertura das inscrições para o Concurso Público de Provas e Títulos, destinado a selecionar candidatos com vistas ao provimento dos cargos constantes no presente Edital, na categoria funcional do Magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, Classe D 101, em regime de 40 horas semanais com Dedicação Exclusiva e em conformidade com o Decreto nº 94.664/87, a Lei nº 8.112/90, alterada pela Lei nº 9.527/97 e a Lei 12.772/12, para o Quadro Permanente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano, para exercício nos Campi: Petrolina, Salgueiro, Floresta, Ouricuri e Petrolina Zona Rural.

1. DO REGIME JURÍDICO, DAS ÁREAS DE TRABALHO E DA REMUNERAÇÃO

1.1. O concurso público se dará para o preenchimento de cargos efetivos da categoria funcional de professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, Classe D, Nível 1, Padrão de Vencimento 01 do quadro permanente de pessoal do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano, com lotação e exercício nos Campi do IF SERTÃO - PE, sob o regime jurídico da Lei nº 8.112/90, e atuação nas áreas de Ensino, Pesquisa e Extensão, no âmbito predominantemente das Instituições Federais de Ensino.

1.2. Os cargos que serão preenchidos no regime de 40 horas semanais com Dedicação Exclusiva (D.E.), terão o compromisso de não ter nenhuma outra atividade remunerada, conforme disposto no Anexo ao Decreto nº 94.664/87, bem como na Portaria MEC nº 475/87 e Resolução nº 25/2009 - RIFB.

1.3. As informações referentes às vagas, áreas de conhecimento, regime de trabalho e habilitação exigida para participação no Concurso Público, constam do Anexo I deste Edital.

1.4. Remuneração:

Regime

Classe/Nível

Vencimento (R$)

RETRIBUIÇÃO POR TITULAÇÃO (RT)

Aperfeiçoamento

Especialização

Mestrado

Doutorado

DE

Classe D-I-01

3.594,57

272,46

496,08

1.871,98

4.455,20

2. DOS REQUISITOS BÁSICOS PARA INVESTIDURA NO CARGO

2.1. A investidura do candidato no cargo está condicionada ao atendimento dos seguintes requisitos:

a) Ser brasileiro nato ou naturalizado ou, ainda, no caso de estrangeiro estar com situação regular no país, por intermédio de visto permanente que o habilite, inclusive, a trabalhar no território nacional;

b) Ter idade mínima de 18 (dezoito) anos;

c) Possuir habilitação exigida para a área que irá concorrer, conforme Anexo I. Diplomas expedidos por universidades estrangeiras deverão estar revalidados e registrados, conforme Legislação pertinente;

d) Estar em gozo dos direitos políticos;

e) Estar quite com as obrigações militares e eleitorais;

f) Possuir aptidão física e mental para o exercício das funções do cargo;

g) Não ter sofrido, no exercício de função pública, penalidade incompatível com a investidura em cargo público federal, prevista no artigo 137, parágrafo único, da Lei nº 8.112/90;

h) Não acumular cargos, empregos ou funções públicas, exceto aqueles permitidos pela Constituição Federal, assegurada a hipótese de opção dentro do prazo para posse previsto no § 1º do art. 13 da Lei nº 8.112/90;

i) Não receber proventos de aposentadoria que caracterizem acumulação ilícita de cargos, na forma do artigo 37, inciso XVI, da Constituição Federal;

j) Ser considerado APTO em todos os exames pré-admissionais, devendo o candidato apresentar os exames clínicos e laboratoriais solicitados neste edital, os quais correrão à suas expensas. Caso o candidato seja considerado INAPTO para as atividades relacionadas ao cargo, por ocasião dos exames médicos pré-admissionais, este não poderá ser admitido. Esta avaliação terá caráter eliminatório;

k) Apresentar outros documentos que vierem a ser exigidos;

l) Não estar inscrito na Dívida Ativa da União.

2.2. Os candidatos de nacionalidade estrangeira deverão ter fluência na língua portuguesa.

2.3. A falta de comprovação de qualquer um dos requisitos especificados no subitem 2.1 deste item e daqueles que vierem a ser estabelecidos impedirá a posse do candidato.

2.4. No ato da investidura no cargo, anular-se-ão, sumariamente, a inscrição e todos os atos dela decorrentes, se o candidato não comprovar os requisitos constantes do subitem 2.1, não se considerando qualquer situação adquirida após essa data.

3. DAS INSCRIÇÕES

3.1. Período: de 24 de setembro a 27 de outubro de 2013.

3.2. Modalidade de Inscrição: As inscrições serão realizadas, única e exclusivamente, via Internet, no sítio www.ifsertao-pe.edu.br.

3.3. Satisfazer todas as condições do presente Edital, anulando-se todos os atos decorrentes de inscrição efetuada em desacordo com as normas aqui presentes.

3.4. Acessar o Edital e a Ficha de Inscrição no sítio indicado, conforme descrição abaixo:

a) preencher e transmitir a Ficha de Inscrição on-line;

b) imprimir o boleto bancário para o pagamento;

c) preencher ficha de inscrição disponibilizada através do endereço eletrônico www.ifsertao-pe.edu.br e efetuar recolhimento da taxa de inscrição, através de GRU - Guia de Recolhimento da União, código unidade favorecida, código 158149, gestão 26430, código de recolhimento 28832-2, número de referência 158149 e pagar em qualquer agência do Banco do Brasil, no valor de R$ 100,00 (cem reais);

d) a Comissão Organizadora do concurso não se responsabiliza por inscrição não recebida por motivo de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores de ordem técnica que impossibilitem a transferência de dados;

e) a partir do dia 12 de novembro de 2013 o candidato deverá consultar, via Internet, no mesmo sítio, se sua inscrição foi confirmada.

3.5. Para efetuar a inscrição, é imprescindível o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) do candidato.

3.6. Não será aceita inscrição com CPF que não seja do próprio candidato, a inscrição somente será efetivada mediante confirmação bancária dos respectivos recolhimentos.

3.7. Todas as etapas de inscrição do Concurso deverão ser rigorosamente cumpridas, inclusive o pagamento do boleto bancário até a data do vencimento.

3.8. Todas as informações relativas ao concurso serão divulgadas exclusivamente via internet no endereço eletrônico www.ifsertao-pe.edu.br.

3.9. A Comissão Organizadora do Concurso não se responsabilizará pela efetivação de inscrições pagas após o primeiro dia útil do encerramento do período de inscrições.

3.10. A taxa de que trata o subitem 3.4, alínea c, uma vez paga, não será restituída.

3.11. As informações e as declarações prestadas no Formulário de Inscrição serão da inteira responsabilidade do candidato, dispondo a Comissão Organizadora, o direito de excluir do Concurso aquele que não preencher o Formulário de forma completa e/ou fornecer dados comprovadamente inverídicos.

3.12. Efetivada a inscrição, não haverá devolução, em hipótese alguma, da taxa de inscrição ou de outras importâncias pagas, a qualquer título.

3.13. É facultado ao candidato interpor recurso junto a Comissão do Concurso, caso a sua inscrição não tenha sido homologada, no prazo de 48 horas após a publicação da lista de inscritos, conforme consta do calendário, item 14 do Edital.

3.14. A relação dos candidatos que tiverem suas inscrições homologadas será divulgada na internet, no endereço eletrônico www.ifsertao-pe.edu.br.

4 ISENÇÃO DE PAGAMENTO DA TAXA DE INSCRIÇÃO

4.1. Poderá haver isenção do pagamento da taxa de inscrição para os candidatos que declararem e comprovarem impossibilidade de arcar com o pagamento da referida taxa, nos termos do Decreto nº 6.593/2008 e deste edital.

4.2. Fará jus à isenção o candidato que, cumulativamente:

a) estiver inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal - CadÚnico, nos termos do Decreto nº 6.135/2007 e

b) for membro de "família de baixa renda" nos termos do Decreto nº 6.135/2007. Compreende-se por "família de baixa renda" aquela que possua renda familiar mensal per capita de até meio salário mínimo ou aquela que possua renda familiar mensal de até três salários mínimos.

4.3. Para realização da inscrição com isenção do pagamento da taxa de inscrição, o candidato deverá:

a) preencher o Anexo II das normas gerais deste edital, disponível no endereço eletrônico www.ifsertao-pe.edu.br, no período de 24 de setembro a 04 de outubro de 2013;

b) anexar cópia de documento de identidade oficial e CPF;

c) entregar os documentos necessários para solicitação da isenção da taxa de inscrição na Diretoria de Gestão de Pessoas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano - Reitoria, situada na Rua Coronel Amorim, 76, Centro, Petrolina-PE.

4.4. O candidato que solicitar a isenção terá até o dia 04/10/2013 para entregar a documentação comprobatória, poderá ser enviada pelo correio via sedex, com data de postagem até o dia 04/10/2013;

4.5. A partir do dia 16/10/2013 o candidato deverá conferir no endereço eletrônico www.ifsertao-pe.edu.br se fora deferido seu requerimento de inscrição;

4.6. A partir do dia 12/11/2013 o candidato deverá imprimir no endereço eletrônico www.ifsertao-pe.edu.br seu comprovante de inscrição, contendo data e local da realização das provas;

4.7. O candidato que até o dia 12/11/2013 não obtiver o comprovante definitivo de inscrição, via internet, deverá entrar em contato com a Diretoria de Gestão de Pessoas (DGP) pelo telefone (87) 2101-2350 no horário de 8h às 12h e de 14h às 17h, nos dias 14 e 18/11/2013 sob pena de não ter acesso ao local das provas e a sua realização.

4.8. Não haverá recurso contra o indeferimento da solicitação de isenção da taxa de inscrição.

4.9. O candidato cuja solicitação tiver sito indeferida, deverá efetivar sua inscrição no concurso, conforme item 3.

4.10. O candidato que não tiver seu pedido de isenção deferido e que não efetuar o pagamento da taxa de inscrição na forma e no prazo estabelecido no item 3, estará automaticamente excluído do concurso.

5 DOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS

5.1. O candidato que necessitar de condições especiais para realizar as provas deverá apresentar à Comissão Organizadora do Concurso na Diretoria de Gestão de Pessoas do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Sertão Pernambucano - Reitoria, situado na Rua Coronel Amorim 76, Centro, Petrolina - PE, até o dia 11/10/2013, no horário das 8:00h às 12:00h e das 14:00h às 17:00h, requerimento devidamente instruído com atestado médico, descrevendo a sua necessidade e especificando o tipo de atendimento que a Instituição deverá dispensar no local das provas, para garantir sua participação no Concurso Público, enviada pelo correio, com data de postagem do dia 11/10/2013. Anexo III.

5.2. Somente serão consideradas como pessoas portadores de deficiência aquelas que se enquadram nas categorias discriminadas no artigo 4º do Decreto Nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999, alterado pelo Decreto Nº 5.296, de 02 de dezembro de 2004.

5.3. Aos portadores de deficiência, nos termos do art. 5º, § 2º, da Lei 8.112/90 c/c o art. 37, §1º, do Decreto 3.298/99, serão reservadas vagas às pessoas portadoras de deficiência, amparadas pelo artigo 37, incisso VIII, da Constituição Federal e pelo artigo 5º, parágrafo 2º, da Lei 8.112, de 11 de dezembro de 1990, publicada no Diário Oficial da União de 12 de dezembro de 1990.

5.4. Caso a aplicação do percentual de que trata o subitem anterior resulte em número fracionado, este deverá ser elevado até o primeiro número inteiro subsequente, desde que não ultrapasse a 20 % das vagas oferecidas, nos termos do parágrafo 2º, da Lei 8.112, de 11 de dezembro de 1990, publicada no Diário Oficial da União de 12 de dezembro de 1990.

5.5. Somente haverá reserva imediata de vagas para os candidatos portadores de deficiência quando o número de vagas/área for igual ou superior a 5. Caso o primeiro provimento seja destinado a apenas uma vaga, esta deverá ser preenchida pelo candidato melhor qualificado da lista. Assim, das próximas vagas que venham a surgir, para o cargo pleiteado, somente será destinada ao primeiro candidato que figure na lista de candidatos com deficiência quando se atingir o número previsto no subitem anterior.

5.6. Os candidatos com necessidades especiais, resguardadas as condições previstas no Decreto nº 3.298/99, particularmente no artigo 40, participarão do Concurso em igualdade de condições com os demais candidatos no que se refere aos conteúdos das provas, à avaliação e aos critérios de aprovação, ao horário e local de aplicação das provas e a nota mínima exigida.

5.7. O candidato que, no ato da inscrição, declarar-se como pessoa com deficiência, se classificado no Concurso Público, figurará em lista específica e, caso obtenha classificação necessária, figurará também na listagem de classificação geral.

5.8. Os candidatos que se declararem portadores de deficiência, caso aprovados no concurso, serão convocados antes da posse para submeterem-se à Equipe Multiprofissional que verificará sua qualificação como portador de deficiência nos termos do art. 43 do Decreto nº. 3.298/99 e suas alterações, e a compatibilidade de sua deficiência com o exercício normal das atribuições do cargo. Devendo, ainda, durante o estágio probatório, se submeter às avaliações periódicas a serem realizadas pela equipe multiprofissional para fins de verificar a compatibilidade em ter as atribuições do cargo e a deficiência apresentada (§2º, do art. 43, do Decreto nº. 3.298/99).

5.9. Compete à Equipe Multiprofissional, designada pelo IF Sertão-PE a qualificação do candidato como portador de deficiência, nos termos das categorias definidas pela legislação vigente sobre a matéria. Incumbe a equipe multiprofissional a aferição da compatibilidade entre a deficiência diagnosticada e o exercício normal das atribuições do cargo. A reprovação pela equipe multiprofissional ou o não comparecimento a ela acarretará a perda do direito às vagas reservadas aos candidatos com deficiência. O candidato com deficiência reprovado pela equipe multiprofissional por não ter sido considerado deficiente, figurará na lista de classificação geral na vaga a qual concorre. O candidato qualificado pela equipe multiprofissional com deficiência, que figure na lista de classificação geral dentro do número de vagas destinadas à ampla concorrência permanecerá concorrendo às vagas reservadas aos deficientes.

6 DO CONCURSO

6.1. Das etapas do Concurso:

6.1.1. O Concurso Público para o cargo de Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico para às áreas de Engenharia Civil, Inglês, Química, Matemática, Física e Filosofia, conforme Anexo I, será realizado em três etapas distintas e constará de:

a) Uma Prova Escrita, de caráter eliminatório e classificatório;

b) Uma Prova de Desempenho Didático, de caráter eliminatório e classificatório;

c) Uma Prova de Títulos, de caráter classificatório.

6.1.2. O Concurso Público para o cargo de Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico para às áreas de Enologia e Piano e Teoria Musical, conforme Anexo I, será realizado em quatro etapas distintas e constará de:

a) Uma Prova Escrita, de caráter eliminatório e classificatório;

b) Uma Prova de Desempenho Didático, de caráter eliminatório e classificatório;

c) Uma Prova Prática, de caráter eliminatório e classificatório;

d) Uma Prova de Títulos, de caráter classificatório.

6.2. As Provas Escrita e de Desempenho Didático para a área de Inglês deverão ser realizadas na Língua Inglesa.

6.3. As provas serão avaliadas por Banca Examinadora composta por 3 (três) membros, todos docentes ou pesquisadores de instituições de ensino e/ou pesquisa.

6.3.1. Os nomes dos membros que irão compor a Banca Examinadora do Concurso serão divulgados no dia 12/11/2013. Os candidatos terão um prazo de 48 horas a partir da data de divulgação, para interpor recuso contra a composição da Banca Examinadora.

6.4. Às Provas Escritas e a Prova de Desempenho Didático, serão atribuídas notas de 0 (zero) a 100 (cem) pontos, a cada uma, inclusos os décimos.

6.5. À Prova Prática será atribuída notas de 0 (zero) a 100 (cem) pontos, a cada uma, inclusos os décimos, sendo esta específica para as áreas de Enologia e de Piano e Teoria Musical, vagas para os Campi Petrolina Zona Rural e Petrolina, respectivamente;

6.6. A Prova de Títulos, cujo valor será de, no máximo, 100 (cem) pontos, serão atribuídos os valores constantes no Anexo IV deste edital.

6.6.1. Em nenhuma das provas do Concurso será admitida a comunicação direta ou indireta entre os candidatos.

6.7. O candidato deverá comparecer ao local designado para as provas, com antecedência mínima de 30 (trinta) minutos do horário previsto para o início dos trabalhos, munido do original do documento oficial de identidade, o mesmo utilizado na inscrição e o comprovante de inscrição.

6.8. Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia de realização das provas, documento de identificação original informado no ato da inscrição, por motivo de perda, roubo ou furto, deverá ser apresentado documento que ateste o registro da ocorrência em órgão policial, expedido há, no máximo, trinta dias, ocasião em que será submetido a identificação especial por funcionário membro da Comissão Organizadora do Concurso.

6.9. A identificação especial será exigida também, do candidato, cujo documento de identificação apresente dúvidas relativas à fisionomia e/ou a assinatura do portador.

6.10. Não haverá, sob qualquer pretexto, segunda chamada para nenhuma das provas e/ou realização das mesmas fora dos locais e horários determinados.

6.11. Todas as convocações e publicações de resultados parciais e finais serão divulgadas na Internet, no endereço eletrônico www.ifesertao-pe.edu.br.

6.12. Será eliminado do Concurso Público, sem prejuízo das sanções penais cabíveis, o candidato que, durante o período de aplicação das provas:

a) Burlar ou tentar burlar quaisquer das normas definidas neste Edital;

b) For surpreendido passando ou recebendo auxílio para realização de quaisquer das provas;

c) Comunicar-se com outros candidatos ou qualquer pessoa estranha ao Concurso Público;

d) Dispensar tratamento inadequado, incorreto ou descortês a qualquer pessoa envolvida no Concurso Público, bem como perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos relativos ao referido processo;

e) Tiver cometido falsidade ideológica com prova documental ou;

f) Tiver utilizado procedimentos ilícitos, devidamente comprovados por meio eletrônico, estatístico, visual ou grafológico.

7 DA PROVA ESCRITA (1ª Fase)

7.1. A prova escrita será destinada a avaliar os conhecimentos do candidato, assim como sua capacidade de expressão em linguagem técnica, conforme itens relacionados:

a) capacidade analítica, técnica e crítica do tema;

b) complexidade e acuidade dos conteúdos desenvolvidos;

c) articulação e contextualização dos conteúdos desenvolvidos;

d) clareza no desenvolvimento das idéias e conceitos;

e) forma (uso correto da Língua Portuguesa);

7.1.1. Cada item avaliado valerá 20 pontos.

7.2. Os candidatos cujas inscrições forem homologadas estarão automaticamente convocados para a Prova Escrita.

7.3. A Prova Escrita, de caráter eliminatório e classificatório, será dissertativa e versará sobre um tema constante de uma lista de pontos para cada área, constantes do Anexo V.

7.4. A Prova Escrita será realizada na cidade de Petrolina das 8h às 12h, do dia 24 de novembro de 2013, no Campus Petrolina, localizado na BR 407 Km 08, Jardim São Paulo - Petrolina-PE.

7.5. A Banca Examinadora sorteará 01 (um) ponto entre os listados para cada área, no dia e horário da Prova Escrita.

7.6. Após o sorteio, o candidato terá 60 (sessenta) minutos para consulta ao material bibliográfico de que dispõe no momento e em seguida terá 03 (três) horas para realizar a dissertação, sem qualquer tipo de consulta.

7.6.1. Será entregue folha de rascunho para cada candidato, durante o período de realização da prova, entretanto, só serão corrigidas as folhas oficiais.

7.7. Após o sorteio do ponto, o candidato não poderá ausentar-se da sala sem prévia autorização da Banca Examinadora.

7.8. A nota final da Prova Escrita será a média aritmética das notas atribuídas pelos membros da Banca Examinadora, numa escala de 0 (zero) a 100 (cem), sendo eliminado o candidato que obtiver nota final inferior a 70 (setenta) pontos.

7.9. Será facultado ao candidato apresentar um único recurso quanto ao resultado da Prova Escrita no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, a contar da sua divulgação, junto à Comissão Organizadora do Concurso e entregue na Diretoria de Gestão de Pessoas - DGP, situada na Rua Coronel Amorim 76, Centro, Petrolina-PE, no horário das 8 às 12 horas e das 14 às 17 horas ou via correio eletrônico. Anexo VI.

7.9.1. Recursos extemporâneos serão indeferidos preliminarmente.

7.10. Por ocasião da divulgação do resultado da Prova Escrita, serão divulgados: data, horário e local do sorteio do ponto da Prova de Desempenho Didático.

7.11. A presença do candidato no sorteio é obrigatório, salvo representação feita através de procuração devidamente reconhecida.

8 DA PROVA DE DESEMPENHO DIDÁTICO (2ª Fase)

8.1. A Prova de Desempenho Didático será realizada na cidade de Petrolina, no Campus Petrolina localizado à Rod. BR 407 Km 08, Jardim São Paulo - Petrolina-PE.

8.2. A Prova de Desempenho Didático terá como objetivo avaliar o candidato quanto ao domínio do assunto, à capacidade de comunicação, de organização do pensamento e de planejamento e à metodologia da aula.

8.3. Só serão convocados para a Prova de Desempenho Didático os candidatos aprovados na prova escrita com média igual ou superior a 70,0 pontos conforme Tabela 2. A ordem de realização dessa prova será definida em função da pontuação da Prova Escrita, seguindo a ordem de classificação.

8.4. Para a Prova de Desempenho Didático, será excluído o ponto sorteado na Prova Escrita. Os candidatos não convocados para a prova didática estarão eliminados do Concurso.

TABELA 2 - VAGAS E CANDIDATOS APROVADOS

Quantidade de vagas previstas nos anexo I por área do conhecimento

Número máximo de candidatos aprovados para prova de desempenho didático

1

5

8.5. A divulgação dos candidatos habilitados para a Prova de Desempenho Didático, bem como a data, horário e local do sorteio do tema da aula, será feita no endereço eletrônico www.ifsertao-pe.edu.br, no momento da divulgação do resultado da Prova Escrita.

8.6. O não comparecimento do candidato ao local e horário estabelecidos, implicará na sua eliminação.

8.7. O candidato terá uma tolerância máxima de 10 (dez) minutos para iniciar a sua exposição. Após esse tempo de tolerância, o candidato não poderá realizar a Prova de Desempenho Didático e estará automaticamente desclassificado do Concurso Público.

8.8. Para ter acesso ao local, antes do início da Prova de Desempenho Didático, o candidato assinará ficha de frequência junto à Banca Examinadora e deverá apresentar documento de identidade com foto, na forma da Lei nº 9.503/97.

8.9. As Provas de Desempenho Didático iniciar-se-ão, 24h após o sorteio do ponto.

8.9.1. Conforme dispõe o parágrafo 3º do artigo 13 do decreto nº 6.944, de 21 de agosto de 2009, as Provas de Desempenho Didático serão realizadas em sessões públicas e gravadas para efeito de registro e avaliação.

8.9.2. A Prova de Desempenho Didático será aberta ao público, vedada a presença de candidatos concorrentes, não sendo permitido ao público argüir quaisquer dos candidatos ou fazer qualquer manifestação durante as provas.

8.9.3. O público deverá assinar termo de compromisso para assistir a Prova de Desempenho Didático dos candidatos.

8.10. A Prova de Desempenho Didático será gravada única e exclusivamente pela Comissão de Concurso, não sendo permitido ao candidato ou ao público portar equipamentos como bip, telefone celular, walkman, discman, tocador MP3, ipod, agenda eletrônica, palmtop, receptor, câmera, gravador ou outros equipamentos similares e o IF SERTÃO - PE não se responsabilizará pela guarda dos mesmos.

8.11. No início da Prova de Desempenho Didático, o candidato obrigatoriamente entregará à Banca Examinadora o Plano de Aula, em 3 (três) vias impressas, o qual deverá contemplar: identificação do tema; objetivos específicos da aula; conteúdo programático; metodologia; avaliação e bibliografia.

8.12. A Prova de Desempenho Didático, de caráter eliminatório e classificatório, constará de uma aula pública, com duração de 50 (cinquenta) a 60 (sessenta) minutos.

8.12.1. O candidato que não ministrar a aula no tempo estabelecido conforme item 8.12 do Edital, perderá dois pontos por minuto no somatório final da aula de Desempenho Didático. Caso o tempo resulte em número fracionário, este deverá ser ajustado ao minuto antecedente (tempo inferior a 50 minutos) e subsequente (tempo superior a 60 minutos).

8.13. A avaliação da Prova de Desempenho Didático, feita por cada um dos 3 (três) membros da banca examinadora, consistirá da análise dos itens descritos no Anexo VII

8.14. A nota final da Prova de Desempenho Didático será a média aritmética das três notas atribuídas pelos membros da Banca Examinadora, numa escala de 0 (zero) a 100 (cem), sendo eliminado o candidato que obtiver nota final inferior a 70 (setenta) pontos.

8.15. A interposição de recurso ao resultado da Prova de Desempenho Didático será realizada 48 (quarenta e oito) horas após a divulgação do resultado, das 8 às 12 horas e das 14 às 17 horas, de forma clara e objetiva ao ponto contestado, junto à Comissão Organizadora do Concurso e entregue na Diretoria de Gestão de Pessoas - DGP, situada na Rua Coronel Amorim 76, Centro, Petrolina-PE, no horário das 8 às 12 horas e das 14 às 17 horas ou via correio eletrônico.

8.16. Os recursos deverão estar devidamente fundamentados e instruídos, constando nome do candidato, número de inscrição, cargo e campus a que concorre e endereço para correspondência, além do número do telefone, e deverão ser dirigidos à Comissão de Concursos Públicos. Os recursos sem a devida fundamentação ou identificação não serão analisados.

8.17. Poderá haver interposição de recurso por meio de procuração outorgada pelo candidato por instrumento particular, com firma reconhecida em cartório, ou por instrumento público, dando poderes para tal fim.

8.18. Os resultados dos recursos julgados procedentes, serão divulgados no site institucional do IF Sertão - PE, no endereço www.ifsertao-pe.edu.br.

8.19. Os recursos didáticos de que os candidatos pretendam fazer uso durante a prova, com exceção de quadro-branco, pincel e apagador, deverão ser por ele mesmo providenciados e instalados, sob sua inteira responsabilidade.

9 DA PROVA PRÁTICA

9.1. A prova prática será realizada somente para os candidatos aprovados na prova de desempenho didático, com média igual ou superior a 70,0 pontos, especificamente, para as áreas de Enologia e Piano e Teoria Musical, vagas para os Campi Petrolina Zona Rural e Petrolina, respectivamente.

9.2. A prova prática para a área de Enologia será realizada na Escola do vinho, localizada no Campus Petrolina Zona Rural, situado à BR 235, KM 22, Zona Rural, PISNC, N - 4, Petrolina- PE.

9.3. A prova prática para a área de Piano e Teoria Musical será realizada no Auditório do Campus Petrolina, situado à Rod. BR 407, Km 08, Jardim São Paulo - Petrolina-PE.

9.4. O candidato sorteará a ordem de realização da prova prática perante a banca examinadora e os demais candidatos, imediatamente antes da realização da prova prática, sendo esta etapa de caráter obrigatório;

9.5. O não comparecimento do candidato ao local, dia e horário estabelecidos para a prova prática, implicará na sua eliminação do certame.

9.6. A nota final da Prova Prática será a média aritmética das três notas atribuídas pelos membros da Banca examinadora, numa escala de 0 (zero) a 100 (cem);

9.7. A nota da prova prática é apenas classificatória.

9.8. A prova prática terá duração mínima de 60 (sessenta) e máxima de 90 (noventa) minutos;

9.9. A interposição de recurso ao resultado da Prova Prática será realizada 48 (quarenta e oito) horas após a divulgação do resultado, das 8 às 12 horas e das 14 às 17 horas, de forma clara e objetiva ao ponto contestado, junto à Comissão Organizadora do Concurso e entregue na Diretoria de Gestão de Pessoas - DGP, situada na Rua Coronel Amorim 76, Centro, Petrolina-PE, no horário das 8 às 12 horas e das 14 às 17 horas ou via correio eletrônico.

9.10. Os resultados dos recursos julgados procedentes, serão divulgados no site institucional do IF Sertão - PE, no endereço www.ifsertao-pe.edu.br.

10 DA PROVA DE TÍTULOS

10.1. Participarão da Prova de Títulos os candidatos classificados na Prova Escrita e na Prova de Desempenho Didático.

10.2. Os Títulos serão avaliados pela Banca Examinadora, perfazendo um total de 100 (cem) pontos, de acordo com o Anexo IV.

10.3. Os títulos deverão ser apresentados na forma de caderno ou pasta classificadora, cuja primeira folha deverá ser uma lista de todos os títulos entregues, seguida do Curriculum vitae e das cópias xerográficas legíveis de todos os documentos, na rigorosa ordem prevista no Anexo IV. As cópias dos títulos de graduação e pós-graduação deverão ser autenticadas.

10.4. A autenticação dos títulos será realizada exclusivamente por cartórios, instituições federais e/ou estaduais.

10.5. Os Títulos deverão ser entregues à banca examinadora no ato do sorteio do ponto para a prova de desempenho didático. Não serão aceitos títulos entregues posteriormente ao momento do sorteio do ponto.

10.6. Os artigos publicados em periódicos indexados que possuem identificador (DOI), conforme currículo Lattes da Plataforma do CNPq, não haverá necessidade de autenticação.

10.7. Não serão avaliados na Prova de Títulos os documentos sem autenticação.

11 DO RESULTADO FINAL DO CONCURSO

11.1. A nota final do candidato será a média ponderada das notas das 3 (três) etapas do concurso, de acordo com os seguintes pesos:

a) Prova Escrita - PESO 3

b) Prova de Desempenho Didático - PESO 4

c) Prova de Títulos - PESO 3

11.1.1. Para as áreas de Enologia e Piano e Teria Musical, vagas para os Campi Petrolina Zona Rural e Petrolina, respectivamente, a nota final do candidato será a média ponderada das notas das 4 (quatro) etapas do concurso, de acordo com os seguintes pesos:

a) Prova Escrita - PESO 2

b) Prova de Desempenho Didático - PESO 3

c) Prova Prática - PESO 3

d) Prova de Títulos - PESO 2

11.2. Em caso de empate entre dois ou mais candidatos terá preferência para efeito de desempate o candidato que, na seguinte ordem:

a) Idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos;

b) Obtiver maior número de pontos na Prova de Desempenho Didático;

c) Obtiver maior número de pontos na Prova Escrita;

d) Obtiver maior número de pontos na Prova Prática, nas áreas de Enologia e de Piano e Teoria Musical;

e) Obtiver maior número de pontos na Prova de Títulos;

f) Possuir maior titulação;

g) For portador de necessidades especiais;

11.3. A Banca Examinadora emitirá parecer final e ata contendo registro das ocorrências da Prova Escrita, da Prova de Desempenho Didático, Prova de Títulos e Prova Prática quando houver, relacionando expressamente os candidatos habilitados com a respectiva classificação e os inabilitados.

11.4. O julgamento da Banca Examinadora é definitivo, salvo em caso de inobservância das presentes normas. Nesta hipótese, caberá recurso à Comissão Organizadora.

11.5. O recurso fundamentado será dirigido à Comissão Organizadora do Concurso, na Diretoria de Gestão de Pessoas, situado na Reitoria do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano, localizada à Rua Coronel Amorim 76, Centro, Petrolina - PE devendo ser interposto no prazo improrrogável de 48 (quarenta e oito) horas após a publicação do resultado do Concurso Público. Antes de proferir a decisão do recurso, a Banca Examinadora poderá ser consultada.

11.6. A Reitoria do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano poderá, fundamentadamente, anular o resultado do Concurso Público.

11.7. O resultado final do Concurso Público será encaminhado à Reitoria do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sertão Pernambucano para publicação e demais procedimentos cabíveis.

11.8. O candidato aprovado dentro do número de vagas previstas neste Edital, Anexo I, possui direito líquido e certo à nomeação ao cargo para o qual se habilitou. Ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano reserva-se o direito de chamar os habilitados, na rigorosa ordem de classificação, conforme as necessidades da administração.

11.9. O resultado final do Concurso Público será homologado e publicado no Diário Oficial da União contendo a relação dos candidatos aprovados no certame, classificados de acordo com o anexo II do Decreto nº. 6.944, de 21 de agosto de 2009, publicado no Diário Oficial da União de 24 de agosto de 2009, ainda que tenham atingido nota mínima, estarão automaticamente reprovados do Concurso Público.

12 DA VALIDADE DO CONCURSO

12.1. O Concurso terá validade de 01 (um) ano, podendo ser prorrogado por igual período, a contar da data em que for publicada a homologação do resultado final no Diário Oficial da União.

12.2. Se houver desistência de algum candidato convocado para nomeação, será chamado o próximo candidato na ordem de classificação.

13. DO APROVEITAMENTO DO CANDIDATO HABILITADO

13.1.O candidato habilitado será convocado para nomeação, rigorosamente de acordo com a classificação obtida, considerando-se as vagas existentes ou que venham a existir para o cargo a que concorreu, no Quadro Permanente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sertão Pernambucano, observadas as vagas que venham surgir nos seus respectivos campi.

13.2. O candidato nomeado deverá satisfazer aos requisitos legais para a Posse em cargo público federal, inclusive ser declarado apto nos exames médicos, físicos e mentais, conforme legislação em vigor e normas estabelecidas neste Edital.

13.3. Além da Área/Subárea para a qual foi nomeado, o candidato poderá, eventualmente, assumir aulas de Área/Subárea correlata, desde que possua qualificação para tal.

13.4. Os candidatos nomeados deverão, dentro do prazo legal, comparecer ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sertão Pernambucano - Diretoria de Gestão de Pessoas, portando os documentos comprobatórios dos requisitos legais, e os seguintes exames e laudos médicos, expedidos, no máximo, há 30 (trinta) dias:

a) Originais de Exames laboratoriais: Hemograma, Glicemia, Colesterol Total, HDL, Triglicerídeos, Tipagem Sanguínea, Creatinina, VDRL, TGP, Gama GT, EPF, Parcial da Urina, ECG e Raio-X de tórax PA;

b) Atestado médico comprovando aptidão mental (laudo neurológico e psicológico);

c) RX do Tórax Bilateral, Teste Ergométrico, Ácido Úrico e PSA, se o candidato tiver 40 anos completos ou mais, além dos exames solicitados na alínea "a" e "b" deste item.

13.5. A Equipe de profissionais de saúde do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sertão Pernambucano fornecerá laudo de Aptidão física e mental de acordo com os exames e laudos apresentados.

13.6. O candidato classificado será convocado para nomeação por correspondência direta para o endereço constante na Ficha de Inscrição.

13.7. Para fins de possível convocação, o candidato habilitado será responsável pela atualização de endereço e telefones, durante a vigência do Concurso Público, junto a Diretoria de Gestão de Pessoas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sertão Pernambucano.

13.8. Os documentos que comprovem os requisitos básicos para investidura no cargo serão exigidos por ocasião do provimento das vagas, de acordo com o que dispõe o artigo 5º, incisos I, II, III, IV, V, VI e parágrafo 1º do mesmo artigo da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, e suas alterações, no ato da posse.

13.9. A posse dar-se-á pela assinatura do respectivo termo, no prazo de 30 (trinta) dias contados da publicação no Diário Oficial da União do ato de provimento (nomeação). Será tornado sem efeito o ato de provimento se a posse não ocorrer neste prazo (artigo 13 da Lei nº 8.112/90), permitindo ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sertão Pernambucano convocar o próximo candidato habilitado.

13.10. É de 15 (quinze) dias o prazo para o servidor empossado em cargo público entrar em exercício, contados da data da posse. O servidor será exonerado do cargo, se não entrar em exercício neste prazo (artigo 15 da Lei nº. 8.112/90), permitindo ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano convocar o próximo candidato habilitado.

13.11. O candidato nomeado e empossado atuará nas áreas de Ensino, Pesquisa e Extensão.

13.12. Após o ingresso no cargo o servidor permanecerá no Campus para o qual foi lotado por um período mínimo de três anos, não podendo solicitar remoção, redistribuição e nem alteração do regime de trabalho, salvo nos casos de estrito interesse da Administração.

13.13. O candidato habilitado poderá ser aproveitado em qualquer um dos Campi do IF Sertão-PE, dentro do prazo de validade deste Concurso, caso surjam vagas e que seja de interesse do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano.

14 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

14.1. A inexatidão das afirmativas ou a falsidade de documentos, ainda que verificadas posteriormente à realização do Concurso, implicará em eliminação sumária do candidato, ressalvado o direito de ampla defesa, sendo declarados nulos, de pleno direito, a inscrição e todos os atos dela decorrentes, sem prejuízo de eventuais sanções de caráter judicial.

14.2. A inscrição no Concurso Público implicará o conhecimento e a tácita aceitação das condições do teor deste Edital e das Instruções Específicas, expedientes dos quais o candidato não poderá alegar desconhecimento.

14.3. Os casos omissos e as situações não previstas no presente Edital serão analisados pela Comissão de Organização do Concurso Público e encaminhados, se necessário, à Reitoria do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano.

Petrolina, 24 de setembro de 2013.

Sebastião Rildo Fernandes Diniz
Reitor Pró-Têmpore
IF SERTÃO-PE

14 CRONOGRAMA DO CONCURSO PÚBLICO - PROFESSOR EFETIVO 2013

DATA

AÇÕES

24/09/2013

Publicação do Edital no DOU

24/09/2013

Publicação do Edital no site: www.ifsertao-pe.edu.br

24/09/2013 a 27/10/2013

Período de inscrições

24/09/2013 a 04/10/13

Período para solicitação da taxa de isenção

Até 04/10/2013

Período para postagem da documentação comprobatória para isenção da taxa de inscrição.

A partir de 16/10/2013

Resultado do pedido de isenção

A partir de 12/11/2013

Publicação das Inscrições homologadas e nomes dos membros da Banca Examinadora

48 horas após a divulgação do resultado

Prazo para interposição dos recursos das inscrições e membros da Banca Examinadora

19/11/2013

Homologação final das inscrições e nomes dos membros da Banca Examinadora

24/11/2013

Prova Escrita

A partir de 27/11/2013

Resultado da Prova Escrita

48 horas após a divulgação do resultado

Prazo para interposição de recurso da prova escrita

02/12/2013

Resultado do Recurso da Prova Escrita

03 e 04/12/2013

Sorteio do Ponto para Prova de Desempenho Didático

04 e 05/12/2013

Prova de Desempenho Didático

A partir de 06/12/2013

Divulgação do Resultado de Desempenho Didático

48 horas após a divulgação do resultado

Prazo para interposição de recurso da Prova de Desempenho Didático

11 e 12/12/2013

Prova Prática

A partir de 12/12/2013

Resultado da Prova Prática e da Prova de Títulos

48 horas após a divulgação do resultado

Prazo para interposição de recurso da Prova Prática e Prova de Títulos

A partir de 18/12/2013

Resultado Final, Publicação e Homologação do Concurso no Diário Oficial da União - DOU

Anexo I

Tabelas de Vagas por Área de Conhecimento / Campi

ÁREA

REQUISITO/ EXIGÊNCIA

Vagas

Campi

Engenharia Civil

Engenharia Civil ou Tecnologia de Construção de Edifícios

1

Salgueiro

Inglês

Licenciatura ou Bacharelado em Língua Inglesa

1

Salgueiro

Física

Licenciatura ou Bacharelado em Física

1

Salgueiro

Matemática

Licenciatura ou Bacharelado em Matemática

1

Ouricuri

História

Licenciatura Plena em História

1

Ouricuri

Informática Geral

Graduação em Ciência da Computação ou Engenharia da Computação ou Licenciatura em Computação ou Sistema de Informação ou Processamento de Dados ou Gestão de Tecnologia da Informação

1

Ouricuri

Engenharia Civil II

Engenharia Civil ou Curso Superior de Tecnologia em Construção de Edifícios ou áreas afins

1

Ouricuri

Inglês

Licenciatura Plena em Letras com Habilitação em Língua Inglesa

1

Ouricuri

Física

Licenciatura ou Bacharelado em Física

1

Floresta

Química

Licenciatura ou Bacharelado em Química

1

Floresta

Filosofia

Licenciatura ou Bacharelado em Filosofia

1

Petrolina

Piano e Teoria Musical

Licenciatura Plena em Música, Licenciatura Plena em Música com Habilitação em Piano ou Bacharel em Piano

1

Petrolina

Química

Licenciatura ou Bacharelado em Química

1

Petrolina

Enologia

Curso Superior de Tecnologia em Viticultura e Enologia

1

Petrolina Zona Rural

Filosofia

Licenciatura ou Bacharelado em Filosofia

1

Petrolina Zona Rural

ANEXO IV - BAREMA DA PROVA DE TÍTULOS

Grupo I - Títulos Acadêmicos

Para fins de pontuação, será considerado apenas o título de maior grau:

Atividades**

Pontos

Diploma de Doutor ou Livre Docência

40

Diploma de Mestre

20

Certificado de Especialização

15

Certificado de Licenciatura

10

Diploma de Graduação

05

** Para comprovação de titulação, será obrigatório anexar cópia autenticada e legível do diploma. No caso de certificado ou declaração de conclusão do curso, incluir histórico escolar. No caso de Mestrado e Doutorado, anexar, ainda, a ata de defesa.

Grupo II - Atividades Ligadas ao Ensino, Pesquisa e Extensão

Poderão ser consideradas todas as atividades abaixo, referente aos últimos cinco anos, até o limite de 25 pontos:

Atividades

Pontos

Exercício do Magistério na Pós-graduação

1,0 ponto/semestre

Exercício do Magistério em Curso Superior (Licenciatura, Bacharelado e Tecnológico)

0,7 ponto /semestre

Exercício do Magistério na Educação Básica e Técnica incluindo atividades de administração, supervisão e orientação pedagógica

0,5 ponto/semestre

Orientação de tese de doutorado aprovada

3,0 pontos por tese

Co-orientação de tese de doutorado aprovada

1,5 pontos por tese

Orientação de dissertação de mestrado aprovada

2,0 pontos por dissertação

Co-orientação de dissertação de mestrado aprovada

1,0 ponto por dissertação

Orientação de monografia de curso de especialização Lato sensu, aprovada

0,5 ponto por monografia

Orientação de monografia ou trabalho final em curso de graduação

0,2 pontos por monografia ou trabalho até 3,0 pontos

Orientação de aluno bolsista de iniciação científica

0,2 ponto por bolsista-ano até 2,0 pontos

Participação como membro efetivo de banca examinadora de tese de doutorado

1,0 ponto por tese

Participação como membro efetivo de banca examinadora de dissertação de mestrado ou concurso público para o magistério superior ou banca de qualificação de mestrado ou doutorado

0,5 ponto por banca e/ou concurso

Participação como membro efetivo de banca examinadora de monografia de curso Latu sensu ou concurso público para o magistério superior (concurso substituto).

0,2 ponto por banca e/ou concurso

 

Atividades

Pontos

Coordenação de projeto de pesquisa, ensino e extensão

0,5 ponto por projeto até 3,0 pontos

Coordenação de curso de extensão (mínimo de 20 horas)

0,3 ponto por curso até 2,0 pontos

Exercício de monitoria, iniciação científica, bolsa trabalho, participação em grupo PET, ou atividade de extensão

0,2 ponto por semestre

Curso ministrado na área especifica objeto do concurso, mínimo de 20 horas

0,2 ponto por curso

Grupo III - Produção Científica, Técnica, Artística e Cultural na área/subárea do concurso Poderão ser consideradas todas as atividades abaixo, nos últimos cinco anos, até o limite de 25 pontos:

Atividades

Pontos

Registro de patente, software, marca, indicação geográfica ou similar que caracterize inovação tecnológica no INPI.

8,0 pontos por item

Autoria de livro ou co-autoria de livro na área específica do concurso

5,0 pontos por livro

Capítulo de livro na área específica do concurso

3,0 pontos por capítulo

Artigo completo publicado em periódico científico na área específica do concurso

3,0 pontos por artigo

Artigo completo publicado em periódico científico em áreas afins à área específica do concurso

1,5 pontos por artigo

Artigo completo publicado em congresso na área específica do concurso

1,0 ponto por trabalho

Artigo aceito em periódico científico indexado na área específica do concurso

1,5 pontos por artigo

Resumo expandido apresentado em congresso em áreas afins à área específica do concurso

0,5 ponto por trabalho

Participação em congressos e seminários em áreas afins à área específica do concurso

0,2 ponto por evento

Grupo IV - Experiência profissional além da atividade docente e cursos de formação complementar Poderá ser considerada a atividade abaixo, nos últimos cinco anos, até o limite de 10 pontos:

Atividades

Pontos

Experiência devidamente comprovada e relacionada à área de conhecimento, objeto do concurso, mínimo de 1 ano.

1,5 ponto por ano

Participação em curso relacionado à área de conhecimento objeto do concurso, mínimo de 40 horas.

0,3 ponto por curso

Curso relacionado à área de conhecimento objeto do concurso, mínimo de 20 horas.

0,1 ponto por curso

Obs.: Não será computado tempo relativo a estágio.

ANEXO V

TEMAS PARA AS PROVAS ESCRITA, DESEMPENHO DIDÁTICO, PROVA PRÁTICA POR ÁREA DE CONHECIMENTO/CAMPUS

ENGENHARIA CIVIL - CAMPUS SALGUEIRO

1. Materiais de construção: agregados. Aglomerantes. Materiais cerâmicos. Tintas e vernizes. Materiais recicláveis. Pastas e argamassas. Concreto de cimento Portland: propriedades e utilização. Empregos de aditivos. Concentro de alto desempenho. Produtos siderúrgicos. Madeira; 2. Mecânica dos solos: origens e tipos de solos. Forma e tamanho das partículas, distribuição granulométrica, ensaios. Índices físicos dos solos, ensaios. Estrutura do solo, plasticidade, consistência, classificação dos solos pela granulometria e plasticidade, ensaios. Tensões totais, neutras e efetivas. Reconhecimento e investigação do subsolo, sondagens à percussão e outros ensaio de campo. Movimento d'água através dos solos, permeabilidade e areia movediça, filtros, capilaridade, ensaios. Compactação de solos, controle e equipamentos, ensaios. Propagação e distribuição de tensões nos solos; 3. Processos construtivos: detalhes de elementos construtivos. Canteiro de obras. Locação da obra. Movimento da terra. Fundações. Elementos de vedação. Estrutura de concreto. Revestimentos. Esquadrias. Vidros. Piso. Cobertura. Impermeabilização. Pintura. Construções industrializadas. Patologia e qualidade nas construções; 4. Estruturas de concreto: classificação das estruturas de concreto armado. Definição das cargas e esforços solicitantes. Flexão simples e cisalhamento. Lajes maciças e nervuradas. Escadas. Vigas isoladas e contínuas. Pilares; 5. Instalações hidrossanitárias: projeto, especificação e execução de instalações prediais de água fria e quente, esgoto, águas pluviais e prevenção contra incêndio; 6. Orçamento e planejamento de obras: levantamento de quantitativos. Planilha orçamentária. Composições de preços unitários. Cronograma físico-financeiro. Curva ABC. Especificações técnicas. Memoriais descritivos; 7. Topografia: introdução a topografia. Planimetria. Altimetria. Uso de instrumentos e equipamentos topográficos; 8. Normalização - objetivos, importância e entidades normalizadoras. Instrumentos de desenhos: técnicas e aplicações. Desenho geométrico. Desenho assistido por computador - CAD. Aplicações do desenho técnico na Engenharia Civil.

INGLÊS - SALGUEIRO

1. Methods and approaches on language teaching; 2. Phonetics and Pronology; 3. ESP - Teaching English for a Specific Purpose; 4. Reading skills and strategies; 5. Grammar structures x reading skills on English teaching; 6. Discourse markers on reading comprehension; 7. Reference on reading comprehension; 8. Teaching speaking for teenagers and young adults; 9. Verb tenses: tense x time; 10. New technologies applied to the teaching of English; 11. Teaching reading through textual genres.

FÍSICA - CAMPUS SALGUEIRO

1. As leis de Newton do movimento; 2. As leis de conservação na Mecânica Clássica; 3. Movimento harmônico; 4. Óptica geométrica; 5. As leis da Termodinâmica; 6. Relatividade restrita; 7. As equações de Maxwell; 8. Circuitos RC, RL e LC; 9. Interferência e difração; 10. Gravitação.

MATEMÁTICA - CAMPUS OURICURI

1. Análise combinatória: permutações, arranjos, combinações, fatorial, expansão binomial; 2. Noções básicas de álgebra linear: métodos de resolução de sistemas lineares; definições de corpo e exemplos mais comuns, matrizes, escalonamento de matrizes; 3. Números complexos: forma algébrica, forma trigonométrica, potenciação, radiciação, equações binômias e trinômias; aplicações dos números complexos; 4. Polinômios: igualdade entre polinômios, operações entre polinômios, divisão entre polinômios; equações do 3º. grau; 5. Equações polinomiais: definição, número de raízes, relações de Girard, raízes complexas, raízes reais, raízes racionais; aplicações das equações polinomiais; 6. Limites: noções intuitivas, definição de limites, propriedades dos limites, limites de uma função, limites laterais; aplicações dos limites; 7. Limites trigonométricos, limites das funções exponencial e logarítmica, limite exponencial fundamental; 8. Derivadas: definição, interpretação geométrica, derivada de uma função, regras de derivação, aplicações das derivadas; 9. Noções de integral: área, a integral definida, cálculo da integral, aplicações da integral; 10. Equações diferenciais ordinárias: definição, solução de equações diferenciais, separação de variáveis, EDO lineares de primeira ordem, aplicações da EDO.

HISTÓRIA - CAMPUS OURICURI

1. Civilização Grega; 2. Civilização Romana; 3. Primeira Guerra Mundial: consequências políticas e sociais; 4. Pernambuco: dos meados ao final do século XIX; 5. A luta pelas reformas de base e o golpe de 1964; 6. Resistências escravistas: Fugas e quilombos; 7. Patrimônio cultural afro - brasileiro; 8. Independências da América Latina; 9. A crise do antigo regime e a revolução francesa; 10. Formação econômica do Pernambuco colonial;

INFORMÁTICA GERAL - CAMPUS OURICURI

1. Introdução ao Hardware do PC e Microprocessadores; 2. Manutenção de Computadores: Detecção de problemas e suas respectivas soluções; 3. Redes de Computadores: principais tecnologias; 4. Protocolo TCP/IP e modelo OSI; 5.Sistemas Operacionais de Redes: administração e segurança; 6. Segurança da Informação: Mecanismos de Segurança, Criptografia e Certificação Digital; 7. Gerenciamento de redes, Cabeamento Estruturado e Equipamentos de Distribuição; 8. Montagem de Micros: Teoria e Prática; 9. Aplicativos Gráficos e Sistemas de Cores: Vetorial (Inkscape) e Matricial (Gimp): Teoria e Prática; 10. Design para Web: Fundamentos de Design, Web Design, Fundamentos de (re)design de sites, Fundamentos de cor e Contexto de cor, Esquemas de cores, Paleta de cores seguras para Web, Fontes e Tipografia, Acessibilidade e usabilidade, Otimização para mecanismos de busca, Tratamento e Otimização de imagens.

ENGENHARIA CIVIL II - CAMPUS OURICURI

1. Materiais de construção: Agregados. Aglomerantes. Materiais Cerâmicos. Tintas e vernizes. Materiais recicláveis. Pastas e argamassas. Concreto de cimento Portland: propriedades e utilização. Empregos de aditivos. Concreto de alto desempenho. Vidros. Produtos siderúrgicos. Madeira; 2. Mecânica dos solos: Origens e tipos de solos. Forma e tamanho das partículas, distribuição granulométrica, ensaios. Índices físicos dos solos: conceitos, relações entre os índices físicos. Plasticidade e consistência, ensaios. Reconhecimento e investigação do subsolo, sondagens à percussão e outros ensaio de campo. Movimento d'água através dos solos, permeabilidade e areia movediça, capilaridade, ensaios. Compactação de solos, controle e equipamentos, ensaios. Fundações para edificações: tipos, noções e aspectos de projeto, orçamento (viabilidade técnico econômica), controle de execução; 3. Processos construtivos: Canteiro de obras. Locação da obra. Movimento de terra. Fundações. Elementos de vedação. Estrutura de concreto. Revestimentos. Esquadrias. Piso. Cobertura. Impermeabilização. Pintura. Construções Industrializadas. Patologia nas construções; 4. Máquinas e equipamentos: Especificação de equipamentos para obra. Produção da equipe mecânica. Custo horário de equipamentos. Máquinas para execução de obras de terraplanagem. 5. Instalações hidrossanitárias: Instalações hidráulicas: saneamento do meio ambiente, hidráulica elementar; elementos para o projeto, dimensionamentos. Instalações sanitárias: esquema geral; dimensionamento de ramais de descarga e ramais de esgoto; dimensionamento de tubos de queda, ramais e colunas de ventilação, subcoletores e coletor predial. Destino final de esgotos: fossa, sumidouro, vala de infiltração, trincheira filtrante, cuidados com a poluição ambiental causada pelos esgotos. Instalação de águas pluviais: chuvas, calhas, condutores verticais, dimensionamento. Prevenção contra incêndio; 6. Desenho de estrutura: Concreto armado: tipos, bitolas de aço, normas técnicas. Elementos estruturais: lajes, vigas, pilares, infra-estrutura. Desenho de estruturas: normas técnicas e simbologia. Desenho de formas: laje maciça, laje pré-moldada, detalhes de ferragens. Desenho de vigas: armação de vigas, detalhes de vigas. Desenho de pilares: armação de sapatas, armação de blocos de coroamento, cintamento, planta de locação; 7. Orçamento e planejamento de obras: Ferramentas para planejamento e controle de obras. Levantamento de quantitativos. Planilha orçamentária. Composições de preços unitários. Cronograma físico financeiro. Curva ABC. Rede PERT/CPM. Especificações técnicas. Memoriais descritivos. Qualidade na construção civil. Ferramentas da qualidade; 8. Estruturas de concreto: Classificação das estruturas de concreto armado. Definição das cargas e esforços solicitantes. Flexão simples e cisalhamento. Lajes maciças e nervuradas. Escadas. Vigas isoladas e contínuas. Pilares. Interpretação de projetos estruturais.

INGLÊS - CAMPUS OURICURI

1. English Sentence Structure; 2. Reading Skills and Strategies; 3.Lexical Formation; 4. Perfect Tenses; 5."IF"Clauses; 6. Nouns and Adjectives; 7. Modal Verbs; 8. Textual Genres; 9. New Technologies Applied to them teaching of English.

FÍSICA - CAMPUS FLORESTA

1. As leis de Newton em sistemas inerciais e não inerciais; 2. As leis de conservação da energia e da quantidade de movimento; 3. Fluidostática e fluidodinâmica; 4. As Leis de Kepler e a Gravitação Universal; 5. O oscilador harmônico clássico; 6. Gases ideais e as Leis da Termodinâmica; 7. O campo elétrico; 8. Trabalho e Potencial Elétrico; 9. Força magnética e indução magnética; 10. O oscilador harmônico quântico.

QUÍMICA - CAMPUS FLORESTA

1. Estrutura atômica; 2. Classificação periódica dos elementos químicos; 3. Ligações químicas; 4. Funções orgânicas e isomeria; 5. Equilíbrio Químico; 6. Cinética química; 7. Eletroquímica; 8. Termodinâmica; 9. Estudos dos gases e suas propriedades; 10. Informática aplicada ao ensino de química.

QUÍMICA - CAMPUS PETROLINA

1. Estrutura atômica; 2. Tabela Periódica; 3. Ligações químicas; 4. Reações Químicas; 5. Soluções; 6. Equilíbrio Químico; 7. Eletroquímica; 8. Compostos de coordenação; 9. Lipídios; 10. Carboidratos.

PIANO E TEORIA MUSICAL - CAMPUS PETROLINA

1. Propostas metodológicas para a pedagogia pianísticae as especificidades voltadas aos cursos de licenciaturas; 2. Metodologias e estratégias para o desenvolvimento da percepção no ensino da música; 3. Técnicas pianística conexões entre aspectos fisiológicos, ergonômicos e resultados musicais; 4. O ensino de piano a partir da literatura pianísitica do século XX; 5. A evolução do repertório para piano através do aperfeiçoamento técnico do instrumento.

FILOSOFIA - CAMPUS PETROLINA

1. O surgimento da filosofia na Grécia antiga: a passagem do pensamento mítico para o pensamento filosófico-científico; noções fundamentais do pensamento filosófico; principais características da filosofia nascente; 2. Os períodos da história da filosofia: a filosofia grega; as principais escolas do pensamento pré-socrático; o período socrático ou antropológico; o período sistemático; o período helenístico ou grego-romano; 3. O advento do cristianismo; o duelo entre razão e fé na patrística e na escolástica; 4. A Filosofia do Iluminismo e a formação da Modernidade; 5. O Idealismo alemão e seus expoentes; 6. A Metafísica e a crítica à Metafísica 7. Filosofia da Ciência: Karl Popper, Thomas Kunh e Paul Feyrbend; 8 Os mestres da suspeita: Marx, Nietzsche e Freud - os fundamentos da crítica contemporânea à modernidade; 9. Teoria Crítica e as aporias da racionalidade; 10. Ética e Contemporaneidade.

ENOLOGIA - CAMPUS PETROLINA ZONA RURAL

1. Variedades e composição físico-química de uvas para suco, mesa, vinhos e derivados; 2. Fermentações; 3. Microbiologia enológica; 4. Elaboração de vinhos tranquilos; 5. Elaboração de espumantes; 6. Elaboração de derivados e subprodutos da uva e do vinho; 7. Estabilizações e clarificações; 8. Análises laboratoriais; 9. Envelhecimento e amadurecimento de vinhos e destilados; 10. Controle de qualidade.

FILOSOFIA - CAMPUS PETROLINA ZONA RURAL

1. Filosofia clássica: Platão; 2. Filosofia clássica: Aristóteles; 3. Filosofia Medieval: Santo Agostinho; 4. Filosofia Moderna: Descartes; 5. Filosofia Moderna: Schiller; 6. Teoria do Estado em Kant; 7. Dialética em Hegel e Marx; 8. A democracia deliberativa de Habermas; 9. Totalitarismo e liberdade em Hannah Arendt; 10. Ética e Política.

174002

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231