Corpo de Bombeiros - PA

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ

SECRETARIA ESPECIAL DE DEFESA SOCIAL

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR

CONCURSO PÚBLICO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO DE OFICIAIS

BOMBEIROS MILITARES COMBATENTES 2007

Diretoria de Pessoal

EDITAL N° 002/2006

"CONCURSO PÚBLICO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO DE OFICIAIS BM COMBATENTES/2007"

O Estado do Pará, por meio do Corpo de Bombeiros Militar, representado por seu Comandante Geral, CEL QOBM ORLANDO FRADE, torna público que estarão abertas, no período de 30 de Outubro a 17 de Novembro de 2006, as inscrições ao Concurso Público de Admissão ao Curso de Formação de Oficiais BM / Combatentes - CFO BM / 2007, a funcionar na Escola de Formação de Oficiais, integrada ao Instituto de Ensino de Segurança do Pará.

O Concurso será regido por este Edital e executado pela Consulplan Consultoria, no que se refere à 1ª etapa - "Exame Intelectual" - e à "Avaliação Psicológica" da 2ª etapa, conforme contrato celebrado, e pelo CBMPA, relativamente aos exames de saúde e de suficiência física.

Cláusula Primeira

DAS ESPECIFICAÇÕES DO CURSO

1.1. O CURSO DE FORMAÇÃO DE OFICIAIS BM/COMBATENTES é um curso do sistema militar de ensino, de Graduação em Defesa Social, equivalente aos cursos de graduação do sistema civil, conforme resolução n° 147 de 07 de março de 2002, do Conselho Estadual de Educação, publicado no Diário Oficial n° 29.675 de 12 de abril de 2002, criada pelo Decreto Estadual n° 696, de 16 de março de 1992, em consonância com o Art. 19 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Estadual, funcionando atualmente nas instalações do Instituto de Ensino de Segurança do Pará (IESP), criado por meio da Lei n° 6257 de 17 de novembro de 1999.

Cláusula Segunda

DA LEGISLAÇÃO APLICÁVEL

2.1. Este concurso público reger-se-á ainda pela Constituição Federal/1988, Constituição Estadual/1989; Lei Federal n.° 9.394/1996, no artigo 83 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional); Lei Federal n.° 4.375/1964, no seu artigo 4.°, Parágrafo Único (Lei do Serviço Militar), Decreto n.° 57.654/1966 (Regulamento da Lei do Serviço Militar); Lei n.° 9.437, de 20 de fevereiro de 1997 (institui o SINARM), no seu artigo 7.°; Decreto n.° 2.222/97 (regulamenta a Lei n.° 9.437) no seu artigo 13, VI; Lei n.° 6.026, de 20 de fevereiro de 1997, (proíbe a emissão e a renovação de portes de armas existentes no Estado do Pará); Lei n.° 6.062, de 22 de julho de 1997 (expedição de Certificado de Registro e do Porte de Arma de Fogo no âmbito do Estado do Pará); Decreto n.° 2.469, de 7 de novembro de 1997 (regulamenta a Lei n.° 6.062); Portaria MEx n.° 767, de 4 de dezembro de 1998 (dispõe sobre a regulamentação do SINARM no seu artigo 4º e combinado com a Lei n° 6.626, de 03 e fevereiro de 2004 publicado no DOE n° 30.125 de 04 de fevereiro de 2004; Lei nº 6.626, de 03 de Fevereiro de 2004(Dispõe sobre o ingresso na PMPA, vigente para o CBMPA); Portaria CBMPA n.° 490, de 23 de Setembro de 1999 (Dispõe sobre o Regulamento das Juntas de Inspeções de Saúde do Corpo de Bombeiros Militar do Pará (REJIS), bem como as demais normas contidas no presente Edital.

Cláusula Terceira

DO REGIME DO CURSO

3.1. O curso será ministrado em (03) três anos letivos, com carga horária total de 4.270 horas, em regime de tempo integral e dedicação exclusiva, adotando-se o regime de semi-internato, desde que o binômio ensino/aprendizagem o exija.

3.2. Obtendo a aprovação no Curso de Formação de Oficiais, o cadete estará apto a estagiar como Aspirante-a-Oficial em qualquer Unidade Bombeiro Militar do Estado do Pará.

Cláusula Quarta

DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS

4.1. O número de vagas escolares a serem preenchidas, após o resultado final, será de 20 (vinte) vagas para ambos os sexos, válidos somente para este Concurso Público.

4.2. O cadete fará jus, durante o período do curso, à remuneração no valor de R$ 446,69 (quatrocentos e quarenta e seis reais e sessenta e nove centavos), fardamento, assistência médico-hospitalar, psicológica e odontológica, conforme legislação em vigor.

4.3. O Comandante-Geral do CBM-PA nomeou Comissão Especial para Coordenação e Acompanhamento deste Concurso Público.

4.4. DA PRIMEIRA FASE

A primeira fase será realizada somente na cidade de Belém; e compreenderá o exame de conhecimento, aferido por meio de aplicação de prova escrita objetiva de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório, e de redação, apenas de caráter eliminatório, a ser realizada pela Consulplan Consultoria.

4.5. DA SEGUNDA FASE

A segunda fase será realizada apenas na cidade de Belém, para todos os candidatos convocados.

Cláusula Quinta

DAS CONDIÇÕES INDISPENSÁVEIS PARA PARTICIPAR DO CONCURSO

5.1. Para participar do presente Concurso Público, o candidato deverá reunir obrigatoriamente as seguintes condições.

a) Ter concluído o ensino médio (antigo 2.° grau).

b) Ter nacionalidade brasileira ou estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, nos termos do § 1º, artigo 12, da Constituição Federal.

c) Possuir documento de identidade, na forma prevista no subitem 6.1.10. deste Edital.

d) Estar em dia com as obrigações eleitorais.

e) Estar em dia com as obrigações do Serviço Militar (sexo masculino).

f) Não ser condenado pela justiça.

g) Gozar dos direitos políticos.

h) Não estar incompatibilizado para nova investidura em cargo público.

i) Ter idade compreendida entre dezoito e vinte e sete anos, sendo considerado para os efeitos de aferição, a idade mínima na data da matrícula no curso e para a idade máxima a data de inscrição no concurso.

j) Ter altura mínima de 1,65m para o sexo masculino e, 1,60m para o feminino, conforme o que prescreve o art. 3°, parágrafo 2°, alínea "h" da Lei Estadual n° 6.626 de 03 de fevereiro de 2004.

k) Gozar de perfeita saúde física e mental. Não ter deficiências motoras, visuais e/ou auditivas, tendo em vista que a natureza e a complexidade das atividades inerentes à carreira de Oficial do Corpo de Bombeiros Militar exigem tais condições físicas.

l) Não ter antecedentes policiais e nem criminais.

m) Se servidor militar (federal ou estadual), ter autorização por escrito do seu Comando e estar classificado, no mínimo, no comportamento "BOM".

n) Ter sido licenciado da organização militar a que serviu, no mínimo, no comportamento bom, se for o caso;

o) Não ingressará no CBMPA o candidato que tenha sido licenciado ou excluído disciplinarmente da carreira militar federal, estadual ou distrital.

p) Cumprir as determinações deste Edital.

Cláusula Sexta

DA INSCRIÇÃO

6.1 DAS INSCRIÇÕES NO CONCURSO PÚBLICO

6.1.1 PERÍODO: De 30 de Outubro a 17 de Novembro de 2006, exceto sábados, domingos e feriados.

6.1.2 HORÁRIO: De atendimento das agências dos Correios credenciadas.

6.1.3 TAXA: 60,00 (Sessenta Reais).

6.1.4 A efetivação da inscrição constará de:

Pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 60,00 (Sessenta Reais) em favor da Consulplan Consultoria, e preenchimento do requerimento de inscrição via Correios ou via Internet.

6.1.5. VIA CORREIOS:

Nas agências credenciadas dos Correios (ECT), conforme relação constante no item i - 6.1.5 deste Edital, no horário de funcionamento, onde estará disponível o requerimento de inscrição para retirada pelos candidatos, devendo proceder da seguinte maneira:

a) preencher e assinar o requerimento de inscrição;

b) apresentar original da Cédula Oficial de Identidade ou demais documentos previstos no item 6.1.10 deste Edital;

c) entregar o requerimento de inscrição;

d) pagar o valor relativo à taxa de inscrição, a título de ressarcimento de despesas com material e serviços, respeitado o valor previsto no item 6.1.4 deste Edital;

e) o pagamento da importância deverá ser efetuado apenas em dinheiro;

f) no caso de inscrição por procuração, será exigida a entrega do respectivo mandato, acompanhado de cópia do documento de identidade do candidato, bem como a apresentação do documento de identidade do procurador. Deverá ser entregue uma procuração para cada candidato e esta ficará retida;

g) fica dispensada a imediata apresentação dos demais documentos comprobatórios; todavia, por ocasião da convocação serão exigidos dos candidatos convocados os documentos que confirmam as declarações previstas no item 5 deste Edital.

h) Ao efetuar a inscrição o candidato receberá na agência dos correios o respectivo protocolo de inscrição e manual do candidato, contendo o Edital do Concurso.

i) O Preenchimento do requerimento de inscrição deverá ocorrer sem emendas ou rasuras, anexando cópia do documento de identidade e comprovante de pagamento da taxa (original) no horário de funcionamento das agências dos Correios abaixo elencadas:

AGÊNCIAS AUTORIZADAS DOS CORREIOS PARA REALIZAR INSCRIÇÕES.

CIDADE

AGÊNCIA

ENDEREÇO

Belém - PA

AC Cabanagem

Rodovia BR-316 - Castanheira

Belém - PA

AC Central Belém

Av. Presidente Vargas, 498 - Campina

Belém - PA

AC Nazaré

Av. Governador Magalhães Barata, 192 - Nazaré

Belém - PA

AC Pedreira

Av. Pedro Miranda, 1741 - Pedreira

Belém - PA

AC São Brás

Rua Floriano Peixoto, 133 - São Brás

Belém - PA

AC Telegráfo Sem Fio

Av. Senador Lemos, 1749 - Telegráfo sem Fio

6.1.6 As informações prestadas pelo candidato em seu requerimento de Inscrição são de sua inteira responsabilidade, dispondo o Corpo de Bombeiros Militar do direito de excluir do concurso, o candidato que não preencher o formulário de forma correta, completa e legível, ou que fornecer dados comprovadamente inverídicos.

6.1.7. Efetivada a inscrição, o candidato receberá o comprovante definitivo de entrega da ficha de inscrição e o Manual do Candidato, com as informações sobre o Concurso Público (Edital 002/2006).

6.1.8. O simples recolhimento do valor da taxa de inscrição não significa efetivação da inscrição ao Concurso, devendo a mesma ser efetuada, recebendo o candidato após conclusão da inscrição o protocolo definitivo de inscrição.

6.1.9. Não será efetuada, sob nenhuma hipótese, a devolução da taxa de inscrição de pagamento da referida taxa.

6.1.10. Serão considerados documentos de identidade as carteiras e/ou cédulas de identidade expedidas pela Secretaria de Segurança Pública dos Estados, pelas Forças Armadas, pelo Ministério das Relações Exteriores, Passaporte, Carteira Nacional de Habilitação com foto, Carteira de Trabalho, além das carteiras expedidas por Orgãos e Conselhos que, por lei federal, valem como identidade.

6.1.11. Não serão aceitos como documentos de identidade: CPF, certidões de nascimento, títulos eleitorais, carteiras de motorista (modelo antigo), carteiras de estudante, carteiras funcionais, sem valor de identidade, nem documentos ilegíveis, não-identificáveis ou danificados.

6.1.12 A inscrição poderá ser feita por procurador, mediante a entrega de procuração, sem necessidade de reconhecimento de firma, acompanhada de cópia legível do documento de identidade do candidato e comprovante do pagamento de inscrição.

6.1.13 VIA INTERNET

As inscrições também poderão ser feitas através via Internet, no endereço www.consulplan.net, devendo o candidato localizar, no site, o "link" correlato ao concurso público, no período de 30/10 a 17/11/2006. A partir das 22:00 horas do último dia de inscrições (17/11/2006), o requerimento de inscrição, via Internet, não estará mais disponibilizado. As inscrições, via internet, realizadas apenas até 22:00h do dia 17/11/2006 poderão ser reimpressas até o dia 20/11/2006 (segunda-feira) para pagamento até este dia no horário de funcionamento bancário. Para inscrever-se, pela Internet, o candidato deverá observar as seguintes disposições:

Para inscrever-se pela Internet, o candidato deverá observar as seguintes disposições:

a) Para o pagamento da taxa de inscrição realizada pela Internet somente poderá ser utilizado o boleto bancário impresso pela mesma via. Não serão aceitos pagamentos de inscrição pela Internet por meio de transferência bancária ou depósito bancário.

b) A inscrição será confirmada pela Consulplan Consultoria, no endereço eletrônico fornecido pelo candidato ao realizá-la, somente após comunicação, pelo banco, do pagamento da taxa correspondente em até 07 (sete) dias antes da realização da prova escrita.

c) A Consulplan Consultoria e o Corpo de Bombeiros Militar do Pará não se responsabilizam por solicitação de inscrição pela Internet não recebida por motivos de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores que impossibilitem a transferência de dados.

d) Ao efetuar a inscrição, via Internet, o candidato terá acesso ao Edital 002/2006 e respectivos anexos, ficando sob sua inteira responsabilidade a obtenção dos mesmos.

6.1.14 O candidato, ao assinar a sua ficha de Inscrição, quando presencial, e confirmar sua inscrição quando via Internet assume a responsabilidade de ter lido todo o Edital, concordando com suas cláusulas e sujeitando-se às suas regras.

6.1.14.1 O candidato será responsável por qualquer erro ou omissão, bem como pelas informações prestadas, pessoalmente ou por seu procurador, no requerimento de inscrição. O candidato que preencher o requerimento de inscrição com dados incorretos ou rasurados, ou fizer qualquer declaração falsa, inexata ou, ainda, não possa satisfazer todas as condições estabelecidas neste Edital, terá cancelada sua inscrição, tendo, em conseqüência, anulados todos os atos dela decorrentes, mesmo que aprovado nas provas e exames e que o fato seja constatado posteriormente.

6.1.14.2 Não será permitida inscrição por fac-símile, e-mail, condicional ou fora do prazo estabelecido.

6.1.14.3 Não haverá, sob qualquer pretexto, inscrição provisória ou condicional.

6.1.14.4 Somente será aceito pedido de inscrição feito em modelo próprio de requerimento adotado pela Consulplan Consultoria, seja o adotado para inscrições via Correios ou via Internet.

6.1.14.5 A Consulplan Consultoria fará disponibilização, no site www.consulplan.net, da lista das inscrições indeferidas, se houver.

6.1.15 Não serão aceitas as solicitações de inscrição que não atenderem rigorosamente ao estabelecido neste Edital.

6.1.16 O candidato que necessitar de qualquer tipo de condição especial para a realização das provas deverá solicitá-la, por escrito, no ato de inscrição, indicando claramente no formulário de inscrição quais os recursos especiais necessários (materiais, equipamentos etc.). Após esse período, a solicitação será indeferida, salvo nos casos de força maior.

6.1.17 A solicitação de condições especiais será atendida obedecendo a critérios de viabilidade e de razoabilidade.

6.1.18 Não serão aceitas as solicitações de inscrição que não atenderem rigorosamente ao estabelecido neste Edital.

6.2 DA CONFIRMAÇÃO DA INSCRIÇÃO

6.2.1 O candidato deverá acessar o site da organizadora www.consulplan.net, a partir do dia 01 de Dezembro de 2006, para imprimir o Cartão de Identificação especificando o horário, local e sala de realização da prova escrita (1ª etapa).

6.2.2 Para a confirmação da inscrição o candidato deverá ao acessar o site da organizadora no link referente ao processo seletivo Oficiais Corpo de Bombeiros - Pará, digitar dados referente à inscrição e número de identidade do candidato.

6.2.3 O comprovante definitivo de inscrição recebido no ato da mesma, ou impresso via Internet, deverá ser mantido em poder do candidato e apresentado nos locais de realização das provas, juntamente com documento original de identidade.

6.2.4 As inscrições indeferidas serão divulgadas no endereço eletrônico www.consulplan.net a partir do dia 01 de Dezembro de 2006 sendo enviado correspondência registrada, via Correios, na mesma data aos candidatos nesta situação para conhecimento do ato e motivos do indeferimento para interposição dos recursos, no prazo legal.

6.2.4.1 Não haverá devolução do valor pago no ato da inscrição quando do indeferimento da inscrição, pelos motivos elencados neste Edital.

6.2.5 Os locais e os horários de realização das provas escritas serão publicados no Diário Oficial do Estado do Pará e no endereço eletrônico da organizadora www.consulplan.net, não sendo enviado via Correios/ECT confirmação aos candidatos inscritos no referido processo seletivo.

Cláusula Sétima

DA VALIDADE DO CONCURSO

7.1.O presente concurso tem validade somente para o Curso de Formação de Oficiais realizado em 2007, esgotando-se a validade no último dia estabelecido para Matrícula no Curso de Formação de Oficiais BM 2007, conforme dispõe os Art. 1512 a 1517 do Código Civil Brasileiro. Após essa data, nenhum (a) candidato (a) será matriculado (a) no CFO BM/2007.

Cláusula Oitava

DO PROCESSO SELETIVO

8.1.O processo seletivo será realizado em duas etapas distintas:

. Primeira Etapa: Exame Intelectual, constituído de uma única prova, contendo uma Redação, apenas de caráter eliminatório, e 50 (cinqüenta) questões objetivas de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório, cujo conteúdo abrangerá conhecimentos de Língua Portuguesa, Matemática, Física, Química, Biologia, História, Geografia e Informática Básica.

. Segunda Etapa: Exames Complementares, reunidos em grupos e constituindo 03 fases distintas: Avaliação Psicológica, Exames de Saúde e Exame de Suficiência Física, todas de caráter eliminatório.

Cláusula Nona

DA PRIMEIRA ETAPA: EXAME INTELECTUAL

9.1. A Prova Escrita, correspondente ao Exame Intelectual, será aplicada no dia 10 de Dezembro de 2006, com início às 09:00 (hora de Belém) horas e duração máxima de 04(quatro) horas.

9.2. A parte da prova constituída da Redação, de caráter apenas eliminatório, será desenvolvida pelos candidatos sobre um tema dado, com no máximo 30 linhas, e valerá o máximo de 50 (cinqüenta) pontos, devendo o candidato obter pelo menos 50% (cinqüenta por cento) de aproveitamento para não ser eliminado, e ainda, sendo corrigida apenas o quantitativo referente aos 60 (sessenta) primeiros colocados no certame seletivo em tela, já considerado o critério de desempate estabelecido neste Edital.

9.2.1. Na correção da redação, serão avaliados o conteúdo (25 pontos) e a forma (25 pontos), destacando-se: adequação ao tema, coerência, coesão, pertinência argumentativa, adequação vocabular e correção gramatical.

9.3. A parte da prova constituída das questões objetivas de múltipla escolha, valendo 02 (dois) pontos cada questão, contendo 05 (cinco) alternativas, está assim distribuída : Língua Portuguesa (10 questões), Matemática (10 questões), História (05 questões), Geografia (05 questões), Física (05 questões), Química (05 questões), Biologia (05 questões) e Informática Básica (05 questões) e obedecerá os conteúdos programáticos constantes do Anexo A, deste Edital.

9.4. As informações sobre local e sala de realização da Prova constarão no Cartão de Confirmação de Inscrição do Candidato a ser obtido pelo candidato acessando o endereço eletrônico da organizadora, conforme estabelecido no item 6.2.1., o qual não será enviado via ECT/Correios.

9.5. Não será permitido, sob nenhuma hipótese, que o candidato realize as provas, em Unidade Escolar e horário diferentes do indicado no seu Cartão de Inscrição.

9.6. O candidato deverá comparecer ao local de realização da prova com antecedência mínima de 60 (sessenta) minutos do horário fixado para seu início, munido, do CARTÃO DE INSCRIÇÃO, e. obrigatoriamente, DE DOCUMENTO ORIGINAL DE IDENTIDADE E DE CANETA ESFEROGRÁFICA, com tinta azul ou preta.

9.7. Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia de realização da prova, documento de identidade original, por motivo de perda, roubo ou furto, deverá ser apresentado documento que ateste o registro da ocorrência em órgão policial, expedido há, no máximo, trinta dias, ocasião em que será submetido à identificação especial, compreendendo coleta de assinaturas e de impressão digital.

9.7.1 A identificação especial será exigida, também, ao candidato cujo documento de identificação apresente dúvidas relativas à fisionomia e/ou à assinatura do portador.

9.8. Não será aceita cópia de documento de identidade, ainda que autenticada.

9.9. O candidato, ao ingressar na Unidade Escolar, deverá dirigir-se para a sala na qual prestará prova, onde, após ser identificado, aguardará seu início.

9.10. O candidato receberá o Cartão de Respostas, devendo assiná-lo e, posteriormente, cobrir inteiramente com caneta esferográfica, tinta azul ou preta, o espaço correspondente a alternativa escolhida, conforme instruções contidas no próprio Cartão de Respostas.

9.11 Os 3 (três) últimos candidatos de cada sala só poderão sair juntos; o candidato que insistir em sair do local de aplicação da prova, deverá assinar termo desistindo do Concurso e, caso se negue, deverá ser lavrado Termo de Ocorrência, testemunhado pelos 2 (dois) outros candidatos, pelo fiscal da sala e pelo coordenador da unidade.

9.12 O candidato ao terminar a prova devolverá ao fiscal todo o material fornecido (Cartão de Respostas, Caderno de Provas e Folha de Redação) para realização desta fase. O candidato somente poderá retirar-se do local de realização das provas, após 02 (duas) horas de seu início e portando o caderno de provas apenas se permanecer na sala até o final da prova no horário previsto para o seu término.

9.13 A Consulplan Consultoria não se responsabilizará por perdas ou extravios de objetos ou de equipamentos eletrônicos ocorridos durante a realização das provas.

9.14 Não haverá, por qualquer motivo, prorrogação do tempo previsto para a aplicação das provas em virtude de afastamento de candidato da sala de provas.

9.15 Quando, após as provas, for constatado, por meio eletrônico, estatístico, visual, grafo técnico ou por investigação policial, ter o candidato utilizado processos ilícitos, sua prova será anulada e ele será automaticamente eliminado do concurso público.

9.16 O caderno de provas contém todas as informações pertinentes ao processo seletivo, devendo o candidato ler atentamente as instruções.

9.17. O candidato receberá também o Caderno de Provas com as questões já impressas, não sendo permitido pedido de esclarecimento sobre seu enunciado ou modo de resolvê-las.

9.18. A avaliação da provas objetiva será realizada por sistema eletrônico de processamento de dados, e levará em consideração, exclusivamente, as respostas transferidas para o Cartão de Respostas.

9.19. Não haverá revisão ou vista de prova.

9.20. Não haverá segunda chamada para as etapas do Concurso; o não comparecimento implicará a eliminação automática do candidato.

9.21. No dia de realização da Prova Escrita, não será permitido ao candidato entrar e/ou permanecer no local do exame com armas ou aparelhos eletrônicos (bip, telefone celular, relógio tipo data bank, walkman, receptor, etc), e ainda, uso pelo candidato de boné e óculos escuros na sala de provas e qualquer outro material para consulta. Caso o candidato leve alguma arma e/ou algum aparelho eletrônico, estes deverão ser recolhidos pela Coordenação. O descumprimento da presente instrução implicará a eliminação do candidato, caracterizando-se tentativa de fraude.

9.22. Anulada alguma questão da prova Objetiva, os pontos correspondentes serão creditados a todos os candidatos.

9.23. Será atribuída nota 0 (zero) às questões da prova: não respondidas, que contenham emenda ou rasura, que contenham mais de uma resposta assinalada ou que não foram marcadas no Cartão de Respostas.

9.24. Será eliminado do concurso o candidato que; 1 - deixar de comparecer para realização da prova na data, no local e na hora estabelecidas; 2 - comparecer após o horário de início da prova; 3 - recusar-­se a prestar a prova ou retirar-se do recinto durante a realização da mesma, sem a devida autorização; 4 - for surpreendido na prática de qualquer forma de comunicação com outros candidatos ou pessoas estranhas, assim como, na utilização de livros notas, máquinas, impressos e equipamentos eletrônicos de comunicação; 5 - recusar-se a entregar o material da prova (caderno da prova, Cartão de Respostas, redação), ao término do tempo destinado para sua realização, assim como, assinar na lista de freqüência; 6 - não obtiver o mínimo de 50% (cinqüenta por cento) dos pontos das questões da parte objetiva da prova da primeira etapa (de caráter eliminatório e classificatório); 7 - não obtiver 50% (cinqüenta por cento) dos pontos da redação (de caráter apenas eliminatório). 8 - efetuar anotação de informações relativas às suas respostas em qualquer meio, que não os permitidos, sendo as anotações permitidas apenas no caderno de provas;

9.25. Os candidatos não eliminados serão classificados em ordem decrescente, obedecendo ao total de pontos obtidos na parte objetiva, desde que não eliminados da redação e observado os quantitativos de correção das redações previstas no item 9.2, já realizado o critério de desempate previsto no item 9.26 para correção da redação.

9.26. Para a classificação, ficam estabelecidos, em seqüência, os seguintes critérios de desempate:

a) Maior pontuação nas questões de Língua Portuguesa; b) Maior pontuação nas questões objetivas de Matemática; c) Maior pontuação nas questões objetivas de Física; d) Maior pontuação nas questões objetivas de Química; e) Ser militar; f) Maior idade; g) Sorteio público.

9.27. Serão convocados para a etapa seguinte do presente concurso, os 20 (vinte) melhores candidatos classificados, nos termos dos itens 9.25 e 9.26 deste Edital.

9.28. A relação dos candidatos convocados para a 2ª etapa do concurso, será publicada pela Diretoria de Pessoal no Diário Oficial do Estado e no Quadro de Avisos do Quartel do Comando Geral do CBMPA e pela organizadora Consulplan Consultoria , no site www.consulplan.net, no dia 22 de Dezembro de 2006.

Cláusula Décima

DA SEGUNDA ETAPA: DISPOSIÇÕES GERAIS

10.1. A 2ª (Segunda) Etapa, de exames complementares, é constituída de três fases: Avaliação Psicológica, Exame de Saúde e Exame de Suficiência Física, todas eliminatórias.

10.2. Os Candidatos, nessas fases, terão os resultados expressos da seguinte forma:

10.2.1. Avaliação Psicológica - Indicado ou contra-indicado para freqüentar o CFO BM/2007

10.2.2. Exame de Saúde - Apto ou Inapto para freqüentar o CFO BM/2007;

10.2.3. Exame de Suficiência Física - Apto ou Inapto para freqüentar o CFO BM/2007;

10.3. Para participar desta segunda etapa o candidato convocado, nos termos do item 9.27, deverá comprovar, obrigatoriamente, as condições estabelecidas no item 5.1, alíneas e) e g), sem o que será eliminado do Concurso.

10.4 A segunda fase terá a primeira e segunda convocação efetuadas conjuntamente, sendo realizada nesta fase, e, respectivas, convocações (primeira e segunda) apenas na cidade de Belém, e terá a terceira convocação, se necessária, para atender o número de vagas disponibilizadas, neste Edital, apenas realizada na cidade de Belém.

10.4.1 Na primeira convocação para a segunda fase do processo seletivo serão convocados os 25 (vinte e cinco) melhores candidatos classificados, nos termos do item 9.26, já realizado o critério de desempate. Na segunda convocação para a segunda fase do processo seletivo serão convocados o quantitativo de 20% (vinte por cento) do total das vagas disponibilizadas, no caso, 05 (cinco) candidatos convocados, utilizando, também, o critério de desempate estabelecido neste Edital. Na terceira convocação, se necessária, serão convocados apenas o número suficiente para atender o número de vagas disponibilizadas neste Edital, no caso, 20 (vinte) vagas. A segunda e terceira convocações não criam direito a continuidade no processo seletivo, apesar da realização das convocações, se necessárias, os candidatos convocados e aprovados na segunda fase serão chamados para o Curso de Formação de Oficiais Bombeiros Militares Combatentes (CFO - 2007), no máximo até o número total de vagas disponibilizadas no item 4.1 deste Edital, sendo que a aprovação no Concurso não cria provimento e não assegura direito à convocação para o Curso de Formação, mas esta quando ocorrer obedecerá rigorosamente à ordem de classificação e o número total de vagas disponibilizadas.

Cláusula Décima Primeira

DA SEGUNDA ETAPA: AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA

11.1. A Avaliação Psicológica, de caráter eliminatório, tem por objetivo analisar as condições psicológicas do candidato, suas características e aptidões para freqüentar o Curso de Formação de Oficiais BM - 2007, de acordo com o perfil psicológico exigido para essa função profissional. A avaliação psicológica possui 2 (dois) estágios distintos, porém integrados:

1 - Testes de Personalidade, Testes de inteligência Geral e Teste de Aptidões Especificas.

2 - Entrevista Individual.

11.2. A avaliação psicológica será realizada mediante o emprego de um conjunto de instrumentos e técnicas científicos que propiciem um diagnóstico a respeito do desempenho do candidato no cargo proposto e sobre as condições psicológicas para o porte e uso de arma de fogo, a avaliação psicológica será executada conforme a Lei Nº 6.626, de 3 de fevereiro de 2004, Art. 9º a 15.

11.3. A avaliação psicológica será aplicada no dia 05 de Janeiro de 2007, no Quartel do Comando Geral, Av. Júlio César n° 3000, esquina da Av. Pedro Álvares Cabral Bairro: Val-de-Cães, Belém-PA, com início às 09:00 horas.

11.4. O Candidato CONTRA-INDICADO na Avaliação Psicológica poderá solicitar "Entrevista de Devolução", através de formulário próprio, fornecido pela Consulplan Consultoria, no prazo de até 24:00hs após a divulgação do resultado, inclusive acompanhado de profissional psicólogo, registrado no Conselho Regional de Psicologia, devidamente constituído pelo candidato e de sua livre escolha.

11.4.1. A "Entrevista de Devolução", cujo objetivo é cientificar o candidato do resultado obtido na avaliação psicológica, não tem caráter de reaplicação ou reavaliação do exame psicológico.

11.5. O candidato convocado para a Avaliação Psicológica será eliminado do Concurso se:

a) Faltar ou chegar atrasado às atividades referentes à referida Avaliação;

b) For considerado CONTRA-INDICADO PARA FREQÜENTAR O CFO BM/2007.

11.6. O resultado da avaliação psicológica será publicado no dia 09 de Janeiro de 2007, no Quadro de Avisos do Quartel do Comando Geral e site www.consulplan.net.

11.7. Demais informações a respeito da avaliação psicológica, se necessárias, constarão de Edital Específico de convocação para essa fase.

Cláusula Décima Segunda

DA SEGUNDA ETAPA: EXAME DE SAÚDE

12.1. O Exame de Saúde, realizado por uma Junta de Inspeção de Saúde (JIS), constituída de médicos e dentistas de diferentes especialidades, tem por objetivo avaliar as condições de Saúde Física e Mental do candidato, com a finalidade de determinar se o mesmo está apto para freqüentar o Curso de Formação de Oficiais BM - 2007.

12.2. No ato do Exame de Saúde, o candidato deverá apresentar à Junta de Inspeção de Saúde, o resultado recente dos exames complementares abaixo relacionados, realizados sob sua responsabilidade, inclusive financeira:

a)Hemograma; (Ambos os sexos). b)Glicemia; (Ambos os sexos). c)Colesterol (Total e Frações); (Ambos os sexos). d)Tnglicerídeos; (Ambos os sexos). e)VDRL; (Ambos os sexos). f)Urina rotina; (Ambos os sexos). g)Rx do tórax em PA; (Ambos os sexos). h)Rx da Coluna Tóraco-lombar (AP); (Ambos os sexos). i)Parasitoscopia de Fezes; (Ambos os sexos). j)Laudo oftalmológico com resultado de acuidade visual; (Ambos os sexos). k)Laudo cardiológico com resultado do eletrocardiograma; (Ambos os sexos). l)Laudo neurológico com resultado do eletroencefalograma; (Ambos os sexos). m)Laudo otorrinolaringológico com resultado da avaliação audimétrica; (Ambos os sexos). n)Sorologia Anti-HIV; (Ambos os sexos) Não Eliminatório. o)Teste BHCG sanguíneo; (Sexo feminino) Não Eliminatório. p)Colpocitologia oncótica; (Exame com validade de 06 meses) (Sexo feminino). q)Ultra-sonografia pélvica; (Exame com validade de 06 meses) (Sexo feminino).

12.3. Constituem causas de INAPTIDÃO de saúde física para freqüentar o Curso de Formacão de Oficiais BM - 2007. e conseqüentemente eliminacão do Concurso Público:

a) Peso desproporcional à altura, tomando-se por base a diferença por mais de 10 (dez) entre a altura (número de centímetros acima de um metro) e o peso (em quilogramas), para candidatos com altura inferior a 1,75 m (um metro e setenta e cinco centímetros), e de mais de 15 (quinze) para os candidatos de altura igual ou superior a 1,75 m (um metro e setenta e cinco centímetros). Estas diferenças, entretanto, por si só não constituem em elemento decisivo para a junta de saúde, a qual as analisará em relação ao biótipo e outros parâmetros do exame físico, tais como massa muscular, constituição óssea, perímetro torácico;

b) Deformidades dos pés incompatíveis com o exercício das atividades militares;

c) Presença de tatuagens em partes expostas do corpo;

d) Campos pleuro-pulmonares anormais, inclusive os que apresentarem vestígios de lesões anteriores;

e) Agudeza visual de 0.3 sem correção e sem tolerância abaixo de 0.5 em ambos os olhos. Será, contudo, tolerada a baixa visão em um dos olhos, até 0.3 quando o outro tiver pelo menos 0.7 de acuidade, ou ainda, a baixa de até 0.2 em um dos olhos, quando o outro tiver visão igual a 1 (um), tudo sem correção;

f) Acromatopsia ou discromatopsia absolutas em quaisquer de suas variedades;

g) Estrabismo com desvio superior a 10 graus;

h) Audibilidade inferior a 35 decibéis ISO, nas freqüências de 250 a 6000 C/S, em ambos os ouvidos. Na impossibilidade de audiometria, na percepção de voz cochichada à distância de 5 m, em ambos os ouvidos;

i) Desvio de septo, pólipos nasais ou hipertrofia de cometos quando provocarem diminuição sensível de permeabilidade nasal;

j) Varizes acentuadas nos membros inferiores;

l) Tensão arterial sistólica superior a 140 mm/hg e distólica superior a 90 mm/hg, em caráter permanente.

m) Dentes cariados ou com lesões penapicais;

n) Menos de seis molares opostos dois a dois, tolerando-se dentes artificiais, em raízes isentas de lesões periapicais (coroas e pontes fixas ou móveis), que assegurem mastigação perfeita;

o) Ausência de qualquer dente de bateria labial (incisos e caninos), tolerando-se dentes artificiais que satisfaçam a estética;

p) Periodontopatias;

q) O candidato que não preencha o número de elementos dentários, conforme regulamento, os mesmos poderão ser substituídos por aparelhos protéticos (protodônticos) que restituam as condições anátomo-flsio-biológica e estética;

r) Cicatrizes que, por sua natureza e localização, possam, em face do uso de equipamento militar e do exercício das atividades Bombeiros Militares, vir a motivar qualquer perturbação funcional ou ulcerar-se;

s) Imperfeita mobilidade funcional das articulações e, bem assim, quaisquer vestígios anatômicos e funcionais de lesões ósseas ou articulares anteriores;

t) Eletroencefalograma com anormalidade compatível com a doença do sistema nervoso relacionada como incapacitante;

u) Distúrbios da fala;

v) A candidata aprovada no exame intelectual e na avaliação psicológica convocada para o exame de saúde que apresentar estado de gravidez, será afastada do processo seletivo, ficando assegurado o direito de cumprimento das etapas que ainda restarem, em uma próxima convocação, caso ocorra.

w) Demais moléstias e deficiências físicas e mentais que inabilitam o candidato para o serviço militar obrigatório, previstas no regulamento das Juntas de Inspeção de Saúde do Exército Brasileiro.

12.4.O Exame de Saúde tem sua data inicialmente prevista para o dia 15 de Janeiro de 2007, na POLIBOM: Policlínica Bombeiro Militar, Trav. Curuzú n° 1765, entre Av. Almirante Barroso e Av. 25 de Setembro, ao lado da antiga Garagem do Estado.

Cláusula Décima Terceira

DA SEGUNDA ETAPA: EXAME DE SUFICIÊNCIA FÍSICA

13.1.O Exame de Suficiência Física tem por objetivo avaliar a resistência física do candidato, condição indispensável para a execução dos esforços exigidos pelo curso.

13.2.Todas as provas físicas terão caráter eliminatório, sendo considerado inapto o candidato que não obtiver o índice mínimo em qualquer prova.

13.3.O candidato deverá comparecer a ESEFPA: Escola Superior de Educação Física, Av. 1° de Dezembro, entre Trav. Vileta e Trav. Timbó Marco, no horário indicado, munido do cartão de confirmação de inscrição, carteira de identidade original e trajes apropriados (calção de ginástica, camiseta, tênis e calção de natação).

13.4.O candidato será considerado APTO se conseguir atingir o mínimo desejável em todos os exercícios, sendo:

13.4.1. Para candidatos do sexo MASCULINO:

Nº.

Provas

Índice mínimo

Tempo Máximo

Tentativas

1

Corrida de meio fundo

2.500 mts

13 min.

2

2

Flexão abdominal, tipo remador

36 rep

1 min.

2

3

Corrida de velocidade

100 mts

17 seg.

2

4

Tração na barra

04 rep

-

2

5

Natação (estilo livre)

100 mts

2 min

2

6

Flexão de braços - em 4 apoios

20 rep

-

2

13.4.2. Para candidatas do sexo FEMININO:

Nº.

Provas

Índice mínimo

Tempo Máximo

Tentativas

1

Corrida de meio fundo

2.300 mts

13 min.

2

2

Flexão abdominal, tipo remador

31 rep

1 min.

2

3

Corrida de velocidade

100 mts

18 seg.

2

4

Tração Inclinada na barra

08 rep

-

2

5

Natação (estilo livre)

100 mts

2 min

2

6

Flexão de braços - em 6 apoios

20 rep

-

2

13.5. DESCRIÇÃO DOS EXERCÍCIOS:

13.5.1. FLEXÃO ABDOMINAL (Tipo Remador) - (a) Posição inicial: deitado em decúbito dorsal, braços estendidos para trás. (b) Execução: flexionar o tronco ao mesmo tempo em que se flexionam as pernas com a linha dos cotovelos ultrapassando a dos joelhos, e voltar à posição inicial.

13.5.2. TRAÇÃO INCLINADA NA BARRA (Candidato FEMININO) - (a) Posição inicial: deitada de costas, braços estendidos, corpo mantido aproximadamente 5 (cinco) cm acima do solo, pés apoiados em um auxiliar ou parede, cabeça fletida (a) pegada dos braços, em pronação, deve projetar a barra, aproximadamente, ao meio da linha xifo-umbilical); (b) Execução: flexionar os braços, trazendo o tórax à altura da barra, mantendo o corpo bem estendido e voltando à posição anterior. ATENÇÃO: Não serão computados movimentos obtidos com impulso de bacia ou com o corpo não estendido.

13.5.3.TRAÇÃO NA BARRA (Candidato MASCULINO) (a) Posição inicial: o candidato deverá pendurar-se na barra, com a palma da mão em pronação, e sem o apoio dos pés. (b) Execução: imediatamente após a empunhadura da barra, o candidato inicia a execução do movimento flexionando os braços de modo que o queixo se encaixe sobre a barra voltando a estende-los, contando-se 1 (uma) flexão ao voltar à posição inicial. O candidato deve permanecer empunhando a barra durante todo o tempo do exercício, não será permitido o uso de luvas.

13.5.4. NATAÇÃO (Estilo Livre) A partida será dada dentro d'água, podendo ser utilizado qualquer estilo. Não serão permitidos os auxílios de bóias, nadadeiras ou de outros materiais, bem como, apoio em quaisquer bordas da piscina, nas raias e no fundo da mesma, ou auxílio de qualquer pessoa, durante o percurso.

13.5.5. FLEXÃO DE BRAÇOS EM 6 APOIOS (Candidato FEMININO) (a) Posição inicial: apoio de frente no solo, sendo permitido o apoio dos joelhos sobre o solo, ficando a candidata, durante a execução da tarefa, apoiada sobre as mãos, as pontas dos pés e sobre os joelhos. (b) Execução (em dois tempos): flexionar os braços tocando o peito no solo e imediatamente voltar à posição inicial.

13.5.6. FLEXÃO DE BRAÇOS EM 4 APOIOS (Candidato MASCULINO) (a) Posição inicial: apoio de frente no solo, ficando o candidato, durante a execução da tarefa, apoiado sobre as mãos e as pontas dos pés. (b) Execução (em dois tempos): flexionar os braços tocando o peito no solo e imediatamente voltar à posição inicial.

13.6. O candidato deverá realizar os exercícios do exame de suficiência física em dois dias consecutivos, na seguinte ordem:

1° Dia - 22 de Janeiro de 2007: corrida de meio fundo, tração na barra e flexão abdominal.

2° Dia - 23 de Janeiro de 2007: corrida de velocidade, apoio de frente ao solo e natação.

*Datas inicialmente previstas a serem confirmadas oportunamente.

13.7. O candidato que não obtiver o índice satisfatório a cada prova, mesmo após Segunda tentativa, será considerado INAPTO, e não poderá prosseguir com a realização dos exercícios restantes.

13.8. O candidato inapto no exame de suficiência física será eliminado do presente Concurso.

13.9. Durante a realização do Exame Físico é permitido executar duas tentativas em cada uma das provas, com intervalo de 1 (uma) hora para descanso, excetuando-se o exercício de "Corrida de meio fundo" que deverá ser realizada com intervalo mínimo de 1 (um) dia. A data da última tentativa não poderá ultrapassar o último dia do período previsto no Calendário da Diretoria de Pessoal da CBMPA para a realização do Exame Físico.

13.10. No caso de DESISTÊNCIA ou ELIMINAÇÃO de candidato, em qualquer das fases da 2ª etapa, proceder-se-á a convocação, em substituição, de candidato classificado na 1ª etapa, obedecendo-se rigorosamente a ordem de classificação, em consonância com o que dispõe os itens 9.25 e 9.26, deste Edital. Não haverá chamada de candidato já eliminado em qualquer etapa do presente Concurso.

Cláusula Décima Quarta

DA APROVAÇÃO NO CONCURSO

14.1. Será considerado APROVADO no Concurso Público de Admissão ao Curso de Formação de Oficiais BM 2007, o candidato classificado na 1ª etapa, convocado para a 2ª etapa, e nesta não eliminado, e que apresente os documentos abaixo relacionados, no dia 31 de Janeiro de 2007 (data inicialmente prevista a ser confirmada oportunamente):

a) Certidão de Nascimento;

b) Documento de Identidade;

c) Título de Eleitor e comprovante(s) de votação na última eleição;

d) Comprovante de regularidade de situação militar: Certificado de Alistamento Militar, Certificado de Dispensa de Incorporação ou Diploma de Conclusão do CPOR/NPOR ou documento equivalente (apenas para homens);

e) Certificado de Conclusão do Ensino Médio ou equivalente com respectivo Histórico Escolar, conforme Resolução n° 840, de 29Nov99, do Conselho Estadual de Educação;

f) Atestado de Antecedentes Policiais, expedido pela Delegacia de Polícia Administrativa da Polícia Civil;

g) Atestado de Antecedentes Criminais, expedido pela Justiça Comum Estadual;

h) Atestado de Antecedentes Criminais, expedido pela Justiça Militar Estadual;

i) Atestado de Antecedentes Criminais, expedido pela Justiça Comum Federal;

j) Atestado de Antecedentes Criminais, expedido pela Justiça Militar Federal;

k) Cadastro Individual do Contribuinte (CC);

l) Cartão do PIS (se o candidato for funcionário da iniciativa privada);

m) Cartão do PASEP (se o candidato for funcionário público civil ou militar);

n) 03 (Três) fotos 3X4, recentes, iguais, descobertas e coloridas.

o) Comprovante de residência (Luz, Água ou Telefone).

14.1.1. Os documentos acima especificados deverão ser entregues em 03 (três) cópias autenticadas em cartório, devendo o candidato portar os originais na ocasião da entrega.

14.1.2. O candidato que não apresentar os documentos constantes na presente cláusula será considerado ELIMINADO do presente Concurso.

14.2. O candidato aprovado se compromete a cumprir o Regulamento da Escola de Formação de Oficiais, aprovado por meio da Portaria n° 028, de 13 Fev 98 - Gab Cmd° / BG n° 038, de 27Fev/1998.

Cláusula Décima Quinta

DOS RECURSOS

15.1.Caberá recurso à Comissão organizadora do Concurso:

a) Sobre o conteúdo e a aplicação do Exame Intelectual, dentro de dois dias úteis, a contar do dia seguinte ao da realização da mesma;

b) Sobre os resultados dos Exames Complementares, durante o dia seguinte ao da sua divulgação;

15.2. O candidato que desejar interpor recursos contra os gabaritos oficiais preliminares das provas objetivas disporá de dois dias úteis, a contar do dia subseqüente ao da divulgação desses gabaritos, iniciando-se às 09:00 horas do dia 12 de dezembro de 2006, encerrando-se às 09:00 horas do dia 14 de dezembro de 2006, ininterrupto, via correio eletrônico, em formulário próprio disponibilizado no link correlato ao Concurso Público no endereço eletrônico www.consulplan.net.

15.3. Os gabaritos oficiais preliminares das provas objetivas serão divulgados no endereço eletrônico da organizadora www.consulplan.net e no Diário Oficial do Estado do Pará, no dia seguinte à realização da prova escrita.

15.4. A interposição de recursos poderá ser feita somente via internet, apenas no prazo recursal, à CONSULPLAN CONSULTORIA, via correio eletrônico, conforme disposições contidas no site www.consulplan.net no link correspondente ao Concurso Público.

15.5. Não serão aceitos recursos via postal, via fac-símile (fax), e os assim enviados serão liminarmente indeferidos.

15.6. O recurso deverá ser individual, por questão, com a indicação daquilo em que o candidato se julgar prejudicado, e devidamente fundamentado, comprovando as alegações com citações de artigos, de legislação, itens, páginas de livros, nomes dos autores etc., com a juntada, sempre que possível, de cópia dos comprovantes, e ainda a exposição de motivos e argumentos com fundamentações circunstanciadas, conforme supra referenciado.

15.7. Serão rejeitados liminarmente os recursos que não estiverem fundamentados ou aqueles a que se der entrada fora dos prazos estabelecidos.

15.8. Serão rejeitados também liminarmente os recursos enviados fora do prazo improrrogável, de 02 (dois) dias úteis a contar da publicação de cada etapa, ou não fundamentados, e os que não contiverem dados necessários à identificação do candidato, como seu nome e endereço completo e número de inscrição.

15.9. A decisão da banca examinadora será irrecorrível, consistindo em última instância para recursos, sendo soberana em suas decisões, razão pela qual não caberão recursos administrativos adicionais. Quanto à revisão de questões formuladas pela banca examinadora, conforme já pacificado pelo Superior Tribunal de Justiça, é vedado ao Poder Judiciário substituir a banca examinadora quanto aos objetivos, fonte e base de avaliação das questões (STJ - 5ª T. - RMS nº 8.075 - MG e RMS nº 8.073 - RG, Diário da Justiça, seção I, 17 nov. 1.997, p. 59.561);

15.10. Os recursos julgados serão divulgados no site www.consulplan.net, não sendo possível o conhecimento do resultado via telefone ou fax, não sendo enviado, individualmente, a qualquer recorrente o teor dessas decisões.

15.11. Após julgamento dos recursos interpostos, os pontos correspondentes às questões da prova escrita objetiva de múltipla escolha, porventura anuladas, serão atribuídos a todos os candidatos indistintamente, desde que não tenha sido o ponto da questão computado para o candidato em listagem anterior.

15.12. Em nenhuma hipótese serão aceitos pedidos de revisão de recursos, recursos de recursos e/ou recurso de gabarito oficial definitivo.

15.13. Se do exame de recursos resultar anulação de item integrante de prova, a pontuação correspondente a esse item será atribuída a todos os candidatos, independentemente de terem recorrido. Se houver alteração, por força de impugnações, de gabarito oficial preliminar de item integrante de provas, essa alteração valerá para todos os candidatos, independentemente de terem recorrido.

Cláusula Décima Sexta

DA HOMOLOGAÇÃO DO RESULTADO DO CONCURSO

16.1. Será publicada no Diário Oficial do Estado do Pará a relação dos CANDIDATOS APROVADOS neste concurso, após a homologação do resultado final pelo Exmo. Sr. CEL QOBM Comandante Geral do CBMPA.

16.2. A homologação conterá os nomes dos CANDIDATOS APROVADOS, no limite de vagas escolares ofertadas na cláusula quarta deste Edital: 20 (vinte) vagas.

Cláusula Décima Sétima

DA DESINCOMPATIBILIZAÇÃO

17.1. O candidato APROVADO neste Concurso que for Servidor Civil da União, Estado ou Município ou Militar das Forças Armadas ou Auxiliares, não poderá ser remunerado por dois setores públicos, devendo, portanto desincompatibilizar-se a fim de que possa ser matriculado no referido curso.

Cláusula Décima Oitava

DA INCORPORAÇÃO E MATRÍCULA

18.1. Os candidatos APROVADOS no presente Concurso, serão incorporados ao CBMPA e Matriculados no Curso de Formação de Oficiais BM/2007 na condição de Cadete BM, com data prevista para Fevereiro de 2007.

18.2. O candidato aprovado e matriculado deverá apresentar-se na Escola de Formação de Oficiais (IESP), munido de seu enxoval, conforme previsto em Anexo deste Edital.

Cláusula Décima Nona

DOS DEMAIS CASOS DE ELIMINAÇÃO

19.1. Será ELIMINADO ainda do concurso Público o candidato que:

a) Atestar falsamente condição que não possui, falsificar, adulterar ou ocultar qualquer documento ou informação com o objetivo de conseguir sua inscrição e matrícula;

b) Deixar de apresentar à Junta de Inspeção de Saúde JISBM os resultados dos exames complementares constantes do item 12.2;

c) Contrariar qualquer determinação da Comissão Organizadora, Aplicadora e Avaliadora;

d) Utilizar meios ilícitos durante a realização dos Exames; bem como de aparelhos eletrônicos (celulares, calculadoras, Pager ou outros) ou outros meios de auxílios para resoluções das questões do Exame Intelectual.

e) Faltar com o respeito à Comissão Organizadora, Aplicadora e Avaliadora e/ou aos fiscais;

f) Utilizar o Cartão de Respostas em desacordo com as instruções proferidas no Exame Intelectual;

g) Deixar de apresentar os documentos constantes da "Cláusula Décima Quarta" deste Edital, no período especificado;

19.1.1 A ELIMINAÇÃO de candidatos com base nos motivos constantes da alínea "a" do item anterior desta cláusula, não gera quaisquer direitos ao candidato, devendo o mesmo responder administrativa, civil e criminalmente pelos atos praticados.

Cláusula Vigésima

DA RELAÇÃO JURÍDICA DO(A) CADETE BM E O ESTADO DO PARÁ

20.1. O Cadete BM é um estudante bombeiro militar. Integra nessa situação o corpo discente da Escola de Formação de Oficiais, não ocupando cargo nem emprego na estrutura organizacional do Corpo de Bombeiros Militar do Pará, não possuindo vínculo empregatício com o Estado do Pará e durante o curso perceberá vencimentos destinados a custear as despesas com aquisição de material didático e enxoval do curso, dentre outras.

Cláusula Vigésima Primeira

DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

21.1 A inscrição do candidato implicará a aceitação das normas para o concurso público contidas nos comunicados, neste Edital e em outros a serem publicados.

21.2 É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar a publicação de todos os atos, editais de retificação e comunicados referentes a este concurso público no Diário Oficial do Estado do Pará, os quais também serão divulgados no endereço eletrônico da organizadora www.consulplan.net.

21.3 O CBM-PA e a Consulplan Consultoria se eximem das despesas com viagens e hospedagens dos candidatos em quaisquer das fases do certame seletivo.

21.4 O resultado final do concurso público será homologado pelo Comandante-Geral do CBMPA, publicado no Diário Oficial do Estado do Pará, e nos endereço eletrônico da organizadora www.consulplan.net.

21.5 O candidato deverá manter atualizado o seu endereço junto à Consulplan Consultoria enquanto estiver participando do concurso e no Corpo de Bombeiros do Estado do Pará, se aprovado. Serão de exclusiva responsabilidade do candidato os prejuízos advindos da não-atualização de seu endereço.

21.6 O Corpo de Bombeiros Militar do Pará e a Consulplan Consultoria Ltda., não se responsabilizam por quaisquer cursos, textos, apostilas e outras publicações referentes a este Concurso Público.

21.7 Havendo necessidade de outras informações, as mesmas poderão ser obtidas junto à Consulplan Consultoria Ltda. pelo e-mail: atendimento@consulplan.com e site: www.consulplan.net, nos locais de inscrições, ou pelos telefones 0**(32) 3721-4216 e 0**(32) 3721-9814.

21.8 A organização, aplicação, correção e elaboração das provas ficarão exclusivamente a cargo da Consulplan Consultoria, e os pareceres referentes a recursos serão efetuados em conjunto com a Comissão Especial de Coordenação e Acompanhamento do Concurso Público.

21.9 O candidato que desejar comprovante de comparecimento na prova escrita, obrigatoriamente, portar no ato o protocolo de inscrição, o qual possui no verso termo próprio de comparecimento que deverá ser assinado pelo coordenador da Unidade Escolar em que o candidato efetuou a referida prova.

21.10 Os resultados divulgados no endereço eletrônico da organizadora www.consulplan.net não terão caráter oficial, sendo meramente informativos. Os prazos para interposição de recursos em qualquer fase deverão ser contados com estrita observância da hora e local de publicação nos locais de costume das Unidades do CBM-PA.

21.11 São partes integrantes deste Edital:

Anexo A - Conteúdo Programático do Concurso;

Anexo B - Calendário dos Eventos;

Anexo C - Enxoval.

21.12. Caberá ao Exmo. Sr Comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Pará e a Presidência da Comissão Organizadora, Aplicadora e Avaliadora a responsabilidade de solucionar os casos omissos e dar a correta interpretação das Cláusulas deste Edital.

21.13. Fica eleito o foro da Comarca de Belém, Capital do Estado do Pará, para dirimir qualquer demanda judicial suscitada por este Concurso Público.

Belém (PA), 11 de Outubro de 2006.

ORLANDO ANTONIO SARMANHO FRADE - Cel QOBM
Coordenador Estadual de Defesa Civil e Comandante Geral do CBMPA

Anexos do Edital n°002/2006- Concurso de Admissão ao CFO BM / Combatentes - 2007

ANEXO "A"- "CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PARA O EXAME INTELECTUAL"

REDAÇÃO

OBJETIVO GERAL: A prova de Redação, de caráter apenas eliminatório, tem como objetivo avaliar a competência textual do candidato, por meio da produção de um texto escrito sobre um determinado tema.

1. fidelidade ao comando (correspondência entre o modo de organização e o tipo de texto solicitado; relação com citações, exemplos e/ou coletânea de textos, caso apresentados); 2. uso adequado de elementos que assinalam a continuidade de sentido (pronomes, numerais e sinônimos); 3. uso adequado de elementos que marcam a progressão de sentido: 4. registro de língua adequado ao tipo de escrita exigido; 5. domínio da norma culta (ortografia, concordância, regência, colocação e pontuação).

LÍNGUA PORTUGUESA

1. SISTEMA ORTOGRÁFICO VIGENTE: 1.1. Ortografia vigente: 1.2. Relação letra/fonema 1.3. Separação de sílabas e translineação 1.4.Acentuação tônica e acentuação gráfica 1.5.Assinalamento da crase 1.6. Pontuação 2. MORFOSSINTAXE: 2.1. Classes e funções sintáticas das palavras. 2.2. Estrutura das palavras. 2.2.1. Elementos formadores. 2.2.2. Flexão e processos de formação (exceto hibridismo) 2.3. O período: coordenação e subordinação. 2.4. Transformação de estruturas frasais. 2.5. Características do discurso direto e indireto. 2.6. Regência nominal e verbal. 2.7. Concordância nominal e verbal. 2.8. Colocação de termos na frase e da frase no período 3. SEMÂNTICA: 3.1. Sinonímia, antonímia, homonímia, paronímia, ambigüidade e polissemia 3.2. Ambigüidade. 3.3. Denotação e conotação 3.4. Figuras de linguagem: comparação, metáfora, metonímia, catacrese, aliteração, hipérbato, pleonasmo, perífrase, silepse, onomatopéia, antítese, eufemismo, hipérbole, prosopopéia, sinestesia e ironia. 4. FUNÇÕES DA LINGUAGEM: 4.1. Expressiva 4.2. Conativa 4.3. Referencial 4.4. Fática 4.5. Metalingüística 4.6. Poética 5. O TEXTO: 5.1. Compreensão 5.2. Interpretacão 5.3. Produção.

HISTÓRIA

1.HISTORIA CONTEPORANEA 1.1. O imperialismo europeu no século XIX. 1.2. A 1ª Guerra Mundial como culminância da expansão imperialista européia, iniciada no século XIX. 1.3. A revolução Russa de 1917: o impacto da teoria marxista e do exemplo soviético. 1.4. O nazismo, o Fascismo e a crise das democracias liberais: racismo, totalitarismo e a ideologia do terror. 1.5. A II Guerra Mundial. 1.6. O contexto mundial pós 2ª Guerra mundial: a Guerra Fria. 1.7. A diversidade do processo de emancipação asiática: o caso da India e da China. 1.8. A diversidade do processo de emancipação africana: o caso da Argélia e de Angola. 1.9. Revoluções latino-americanas do século XX: o caso de Cuba e da Nicarágua. 1.10. A Crise do Leste Europeu, fim da URSS e o reordenamento do capital e do Estado. 1.11. 0 fim da guerra fria e a nova ordem mundial: Os desafios da globalização. 1.12. Oriente médio Contemporâneo. 2. HISTÓRIA DO BRASIL 2.1. O ideário da República e a proclamação. 2.2. Oligarquia e coronelismo. 2.3. A imigração e a formação de uma ética do trabalho assalariado. 2.4. A burguesia brasileira e suas relações com o estado e as oligarquias do café. A formação da classe operária no Brasil: condições de vida e trabalho. 2.5. O anarco-sindicalismo e os comunistas na República. 2.6. A vida cultural nas primeiras décadas do século XX: A semana da arte moderna e as transformações culturais urbanas. 2.7. O Cangaço como contestação social à República. 2.8. Os movimentos messiânicos: Canudos e Contestado. 2.9. O Movimento de 30: as várias proposta de revolução. 2.10. O Movimento de 30 no Pará: o governo do Interventor Magalhães Barata. 2.11. O trabalho, o estado e a legislação social no período de 1930 a 1945. 2.12. Os comunistas e a oposição no governo Vargas: a formação da ANL e o movimento de 1935. 2.13. A utilização da cultura como instrumento de disciplinarização da sociedade. 2.14. A economia da borracha e o esforço de guerra: os soldados da borracha na Amazônia. 2.15. A reorganização partidária e as eleições presidenciais de 1945. 2.16. O populismo, a questão do trabalho e as organizações sindicais nos governos de 1945 a 1964. 2.17. O movimento de 64: a nova estrutura de poder. 2.18. A Política dos Governos Militares na Amazônia. 2.19. As propostas culturais dos anos 60: A Bossa Nova, o Tropicalismo, a Jovem Guarda e o Cinema Novo. 2.20. A política indigenista dos governos militares. 2.21. A repressão e as resistências aos governos militares: A guerrilha do Araguaia 2.22. A reorganização partidária: as eleições de 1982. 2.23. A Campanha pela Diretas e o fim do regime militar. 2.24. A eleição de Tancredo e o governo de José Sarney. 2.25. Eleições de 1989: disputa Lula X Collor. 2.26. O Neoliberalismo no Brasil: O governo Collor, Itamar e Fernando Henrique Cardoso. 2.27. Discriminação e desigualdades raciais no Brasil: condições de vida e trabalho dos negros.

GEOGRAFIA

1. GEOGRAFIA DO ESPAÇO BRASILEIRO 1.1. O BRASIL NO CONTEXTO DA DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO E A DINÂMICA DA POPULAÇÃO NA FORMAÇÃO ESPAÇO TERRITORIAL: O espaço brasileiro pré-colonial. A configuração do espaço colonial e as frentes de expansão como expressão do processo diferenciado de ocupação territorial. A reorganização do espaço pós 1930: do agrário ao urbano- industrial. A aceleração do processo de industrialização brasileira. Dinâmica populacional no tempo e no espaço: crescimento e distribuição. 1.2. ESTADO E TERRITÓRIO BRASILEIROS: SEUS NOVOS PAPÉIS PERANTE A REESTRUTURAÇÃO DA ECONOMIA CAPITALISTA: As tentativas de integração na América Latina no contexto da Guerra Fria, papel do Estado no processo de reestruturação da economia capitalista perante a Nova Ordem Mundial, MERCOSUL e as perspectivas atuais de integração na América, Brasil e suas relações econômicas internacionais no contexto da Nova Ordem Mundial. 1.3. AS DIFERENTES FORMAS DE REGIONALIZAR O BRASIL: As divisões regionais: política (IBGE), de planejamento e geoeconômica. 1.4. AS TRÊS REGIÕES GEOECONÔMICAS: 1.4.1. A AMAZÔNIA NO CONTEXTO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL PÓS-50: A reorganização espacial estruturada a partir da intensificação dos eixos rodoviários. A instalação dos pólos de desenvolvimento. A instalação dos Grandes Projetos e suas alterações na configuração diferenciada do território. A aceleração da exploração dos recursos naturais a partir da instalação dos Grandes Projetos e suas implicações sódo-ambientais. 1.4.2. AS CONFIGURAÇÕES TERRITORIAIS NORDESTINA E SUAS IMPLICAÇÕES SÓCIO- ECONÔMICAS NO PERÍODO PÓS-50: A agroindústria e a organização do espaço rural. A estrutura fundiária e suas implicações sócio-econômicas. O espaço urbano-industrial, uso dos recursos naturais e os problemas sócio-ambientais. 1.4.3. AS TRANSFORMAÇÕES NA CONFIGURAÇÃO TERRITORIAL DO CENTRO-SUL PÓS-50: As inovações tecnológicas e suas implicações no espaço agrário. O espaço urbano e a concentração industrial. Os fluxos de mão-de-obra e o mercado de reserva industrial. A configuração diferenciada do território a partir do processo de aceleração industrial. O uso dos recursos naturais e os problemas sócio-ambientais.

BIOLOGIA

1. CITOLOGIA 1.1 - Conceito. 1.2 - Célula. a) Conceito, descobrimento da célula e teoria celular. b) Tipos, forma, dimensões e evolução da estrutura celular. c) Ciclo Vital (Classificação de Bizzozzero). d) Lei de Driesch. e) Número de Células. f) Componentes minerais e orgânicos (água, sais minerais, vitaminas,proteínas, lipídios e carboidratos). 1.3 - Membrana Celular e Parede Celular a) Estrutura. b) Composição Química. c) Funções: transportes através da membrana plasmática - osmose, difusão simples, difusão facilitada, bomba de sódio e potássio, fagocitose e pinocitose d) Diferenciações da Membrana. e) Reforços Externos. 1.4 - Citoplasma. a) Fundamental ou Hialoplasma. b) Elementos Figurados (organóides) c) Forma, estrutura e função: retículo endoplasmático, ribossomos, complexo de golgi, vacúolos, centríolos, lisossomos, perixossomos, plastos e fotossíntese, mitocondrias e respiração celular. 1.5 - Núcleo. a) Forma, número e função. b) Elementos nucleares: envoltório nuclear, nucleoplasma, nucléolos, cromatina e cromossomos. c) Acidos Nucleicos (DNA e RNA), composição química, tipos e formas estruturais, autoduplicação, síntese de RNA. 1.6 Divisão Celular: Intérfase, Mitose e Melose. a) Importância. b) Fases. c) Caracterização. 2. ECOLOGIA 2.1. Conceitos básicos 2.2. Cadeia e Teia Alimentar 2.3. Fluxo de energia 2.4. Relações entre os Seres vivos 2.5. O homem na natureza. a) Impacto ambiental b) Preservação ambiental.

MATEMÁTICA

1 - CONJUNTOS 1.1. Representação, relações, operações e intervalos. 2- FUNÇÕES 2.1. Definição, domínio, imagem, gráfico, crescimento e decréscimo 2.2. Funções : afim, quadrática, modular, exponencial, logarítmica, polinomial,Injetora sobrejetora, bijetora, composta e inversa 3 - ARITMÉTICA 3.1 Razão e proporção 3.2 Regra de três simples e composta 3.3 Porcentagem 3.4 Juro simples 4 - SEQÜÊNCIAS 4.1. Progressões aritméticas 4.2. Progressões geométricas 5- TRIGONOMETRIA 5.1. Arcos e ângulos 5.2. Relações no círculo trigonométrico 5.3. Redução ao primeiro quadrante 5.4. Operações com arcos 5.5. Relações métricas e trigonométricas no triângulo 5.6. Funções trigonométricas diretas 5.7. Equações trigonométricas 6-MATRIZES, DETERMINANTES E SISTEMAS LINEARES. 6.1. Conceito, igualdade, tipos, operações e propriedades das matrizes. 6.2. Cálculo dos determinantes; 6.3. Definição, classificação, discussão e resolução de sistemas lineares. 7- ANÁLISE COMBINATÓRIA 7.1. Teorema fundamental da contagem 7.2.Fatorial 7.3. Agrupamentos simples: arranjo, combinação e permutação. 7.4. Binômio de Newton. 8 - GEOMETRIA PLANA E ESPACIAL 8.1. Triângulos 8.2. Quadriláteros 8.3. Circunferência e círculo 8.4. Polígonos regulares 8.5. Perímetro e área das principais figuras planas 8.6. Sólidos geométricos: prisma, pirâmide, cilindro, cone e esfera 9- GEOMETRIA ANALÍTICA 9.1. Ponto, reta e circunferência. 10 - INTRODUÇÃO A ANÁLISE VETORIAL 10.1. Vetores em R² e R³.

FÍSICA

1. As Leis de Newton e suas aplicações. 2. As Leis do Atrito 3. A Lei de Hooke 4. Trabalho, Potência e Energia 5. Conservação da Energia Mecânica: Sistemas conservativos e não conservativos 6. Conservação do Momento Linear. Colisões 7. Movimento Harmônico Simples 8. Movimento no Plano: Parabólico e Circular Uniforme e Variado 9. Gravitação Universal 10. Densidade, Pressão e Princípio de Arquimedes. 11. A dinâmica do fluído ideal: Equação da continuidade, Equação de Bernoulli e suas aplicações. 12. Calor e temperatura: o equilíbrio térmico. Propagação do calor. 13. As leis do gás ideal. 14. Mudança de estado físico. 15. Primeiro e segundo princípios da Termodinâmica. 16. Máquinas térmicas e o ciclo de Camot. 17. Ondas Longitudinais e transversais. Ondas sonoras e eletromagnéticas. O espectro eletromagnetico. 18. Reflexão, refração, difração, interferência e ressonância. 19. Ondas estacionárias: cordas vibrantes. 20. Reflexão da luz. Espelhos planos e esféricos. 21. Refração da luz. Dioptros plano e esférico. Prismas e lentes delgadas. 22. efeito Dopler-Fizeau. 23. A lei de Coulomb. 24. Campo e potencial elétrico. 25. Trabalho no campo elétrico. 26. Corrente elétrica. 27. Capacitores, resistores, receptores e geradores. 28. As leis de Ohm e Joule. 29. As leis de Kichoff e suas aplicações em circuitos elétricos, com no máximo 2 malhas adjacentes. 30. Campo magnético. A experiência de Oersted. 31. Ação de campos magnéticos sobre cargas elétricas. 32. Ação de campos magnéticos sobre condutores de corrente elétrica. 33. As leis de Ampère e Faraday e suas aplicações, campo magnético de um fio infinito, espira circular e solenóide.

QUÍMICA

1. ESTRUTURA DO ÁTOMO 1.1. Massa e carga elétrica das partículas fundamentais - Modelos atômicos de Rutherford, Bohr e modelo atômico segundo a teoria quântica Elemento químico Número atômico e Número de massa Isótopos - Princípio da exclusão de Pauli - Configuração eletrônica - Regra de Hund.2. CLASSIFICAÇÃO PERJÓDICA DOS ELEMENTOS QUÍMICOS: 2.1. Tabela periódica atual e sua estrutura - Lei de Moseley Período, grupo e subgrupo Elemento representativo, de transição e gás nobre Propriedade periódica (Raios atômico e iônico, energia de ionização e eletronegatividade) 3. LIGAÇÃO QUIMICA: 3.1. Teoria eletrônica de valência Ligação iônica - Ligação covalente Tipos de fórmula Polaridade das ligações e das moléculas - Número de oxidação. 4. FUNÇÃO INORGÂNICA 4.1. Conceito Classificação Notação Nomenclatura Conceitos de Arrhenius, Bronsted e Lowry e de Lewis para ácidos e bases. 5. REAÇÃO QUÍMICA: 5.1. Reação química Equação química - Tipos de reação química Balanceamento de equação química. 6. CÁLCULO QUÍMICO.

INFORMÁTICA BÁSICA

1. Noções de hardware e Software. 2. Sistema Operacional Windows XP. 3. Aplicativos de Escritorio: Word e Excel. 4. Conceitos e Tecnologias Relacionados à Internet, Intranet e Correio Eletrônico. 5. Internet Explorer. 6. Outlook Express.

ANEXO "B" - "CALENDÁRIO DOS EVENTOS DO CONCURSO"

EVENTO

DATA

LOCAL

HORÁRIO

01

Período de Inscrição

Via Correios

30/10 a 17/11/2006

Agências dos Correios

Horário de expediente

Via Internet

30/10 a 17/11/2006

Internet www.consulplan.net

Até às 22:00 hs do dia 10/11/2006

02

Confirmação da Inscrição

A partir de 01/12/2006

Internet www.consulplan.net

-

03

Exame Intelectual - Aplicação

10/12/2006

Disponível na Internet www.consulplan.net a partir de 10/12/2006

De 09:00 às 13:00hs

04

Exame Intelectual - Divulgação do Gabarito Oficial

11/12/2006

Disponível na Internet www.consulplan.net a partir de 11/12/2006

A partir das 13:00 hs

05

Divulgação Pontuação Prova Escrita

15/12/2006

DOE e Disponível na Internet www.consulplan.net a partir de 15/12/2006

-

06

Avaliação Psicológica - Aplicação

05/01/2007

QCG

09:00hs

07

Avaliação Psicológica - Resultado

09/01/2007

Disponível na Internet www.consulplan.net a partir de 09/01/2007

A partir das 13:00 hs

08

Exame de Saúde - Avaliação

15/01/2007*

POLIBOM

A partir das 08:00 hs

09

Exame de Saúde - Resultado

16/01/2007*

Disponível na Internet www.consulplan.net a partir de 16/01/2007

A partir das 13:00 hs

10

Exame de Suficiência Física - 1° Dia

22/01/2007*

ESEFPA

08:00h às 12:00h

11

Exame de Suficiência Física - 2° Dia

23/01/2007*

ESEFPA

12

Exame de Suficiência Física - Resultado

26/01/2007*

Disponível na Internet www.consulplan.net a partir de 26/01/2007

A partir das 13:00 hs

13

Resultado Final

26/01/2007

DOE e Disponível na Internet www.consulplan.net a partir de 26/01/2007

-

14

Entrega de Documentos: Habilitação

31/01/2007*

DP

08:00h às 13:00h

15

Aula Inaugural

Fevereiro de 2007*

-

-

16

Apresentação e matrícula na EFO/IESP

Fevereiro de 2007*

EFO/IESP

-

OBS:
*Datas inicialmente previstas a serem confirmadas oportunamente.

POLIBOM: Policlínica Bombeiro Militar, Trav. Curuzú n° 1765, entre Av. Almirante Barroso e Av. 25 de Setembro, ao lado da antiga Garagem do Estado - Marco.

QCG: Quartel do Comando Geral, Av. Júlio César n° 3000, esquina da Av. Pedro Álvares Cabral Bairro: Val-de-Cães, Belém-PA CEP 66.615-055.

DST: AV Almirante Barroso, Rod. BR 316 S/n° KM 00 Entroncamento

ESEFPA: Escola Superior de Educação Física, Av. 1° de Dezembro, entre Trav. Vileta e Trav. Timbó - Marco.

DOE: Diário Oficial do Estado.

DP:Diretoria de Pessoal do Corpo de Bombeiros,Quartel do Comando Geral,Av Júlio Cesar, nº3000-Val de Caes- Belém/PA

IESP: Instituto de Ensino de Segurança do Pará, Rodovia Br 316, km 13 - Marituba/PA

ANEXO "C" - ENXOVAL

. Camiseta vermelha c/ manga

. Camiseta branca s/ manga (Masc);

. Camiseta Branca s/ manga (Fem);

. Short em Tactel vermelho com 2 listras laterais em azul marinho com largura de lOmm cada, espaçadas por Smm (Masc);

. Bermuda em helanca vermelha com 2 listras laterais azul marinho com largura de 10 mm cada, espaçadas por 5mm (Fem);

. Meia soquete branca;

. Tênis preto;

. Sunga preta (Masc);

. Maiô preto, tipo olímpico (Fem);

. Bermuda em helanca preta (Fem);

. Sandália preta, tipo Havaiana;

. Roupas íntimas e materiais de higiene pessoal;

. Jogo de roupa de cama branca - Solteiro;

. Toalha de banho e de rosto vermelha.

Obs: 02 (duas) unidades de cada item especificado acima, todos personalizados.

Belém (PA), 11 de Outubro de 2006.

ORLANDO ANTONIO SARMANHO FRADE - Cel QOBM
Coordenador Estadual de Defesa Civil e Comandante Geral do CBMPA

78170

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231