COPASA - Companhia de Saneamento de Minas Gerais - MG

COPASA - COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS

EDITAL 013/2008

Notícia:   COPASA - MG oferece 175 vagas para diversos cargos

O Presidente da Companhia de Saneamento de Minas Gerais - COPASA MG, no uso de suas atribuições, e autorizado pela resolução nº 037/2008, de 29/02/2008, do seu Conselho de Administração, torna público que estarão abertas as inscrições para o Processo Seletivo Público, destinado ao preenchimento de vagas e à formação de cadastro de reserva do Quadro Permanente da COPASA MG, para os cargos de Analista de Saneamento e Agente de Saneamento, no âmbito do Estado de Minas Gerais, de acordo com os detalhes de especialidade constantes no Anexo I, nos termos do estabelecido neste Edital e observadas as disposições nos diplomas legais vigentes, em especial o Decreto 42.899 de 17/09/2002:

1 DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1.1 Este Processo Seletivo Público destina-se a selecionar candidatos para o preenchimento das vagas disponíveis do Quadro de Pessoal da COPASA MG, nos cargos de Analista de Saneamento e Agente de Saneamento, no âmbito do Estado de Minas Gerais, conforme se encontram especificadas nos Anexos I e II .

1.2 O número de vagas, atualmente existente para provimento conforme Anexo II, poderá ser, durante o prazo de validade, ampliado.

1.3 O concurso terá validade de 02 (dois) anos, a contar da data da publicação de sua homologação, podendo ser prorrogado, uma vez, por igual período, a critério da COPASA MG.

1.4 Os aprovados, quando vierem a ingressar na COPASA MG, estarão sujeitos ao regime jurídico da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, não havendo, portanto, estabilidade no emprego ou direitos correlatos.

1.5 Este Processo Seletivo Público será realizado sob a responsabilidade da IADE Concursos Públicos LTDA, localizada à Rua Conceição do Pará, 612, Bairro Santa Inês, Belo Horizonte, MG, CEP 31080-020, telefone (31) 3481.2151, endereço eletrônico www.iadenet.com.br e e-mail iade@iadenet.com.br, observadas as normas deste Edital.

1.6 O Edital e o calendário deste Processo Seletivo Público estarão disponíveis para consultas no endereço eletrônico www.iadenet.com.br, sendo de responsabilidade exclusiva do candidato a obtenção desse material.

2 DAS REGIÕES DE ABRANGÊNCIA

2.1 Para efeito de inscrição, o candidato deverá observar as seguintes Regiões de Abrangência: GERAL, RMBH, DEPARTAMENTO OPERACIONAL e DISTRITO OPERACIONAL.

2.1.1 As localidades que integram as Regiões de Abrangência citadas acima e respectivos locais de realização das provas estão relacionadas no Anexo II.

3 DAS INSCRIÇÕES

3.1 Período: de 18/09 a 10/10/2008

3.2 Local: Via Internet, pelo endereço: www.iadenet.com.br

3.3 Valor da Inscrição:

R$ 50,00 para o Cargo de nível superior
R$ 30,00 para o Cargo de nível médio e técnico

3.4 DAS CONDIÇÕES PARA INSCRIÇÃO:

Ser brasileiro nato ou naturalizado.

Estar em dia com as obrigações eleitorais.

Se do sexo masculino, estar quite com as obrigações militares.

3.5 DOS PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÃO:

3.5.1 O candidato somente poderá concorrer para um único Cargo/Detalhe de Especialidade e a uma única Região de Abrangência, conforme especificado no Anexo II, devendo informar no Requerimento de Inscrição: · o nome do Cargo/Detalhe de Especialidade para o qual está se candidatando; · o nome da Região de Abrangência para a qual está se candidatando.

3.5.2 A inscrição somente será efetuada via INTERNET, mediante o preenchimento de Requerimento de Inscrição, no endereço eletrônico www.iadenet.com.br, no período de 18/09 a 10/10 de 2008, em horário integral, exceto no dia 10/10/2008, até às 18hs.

3.5.3 O candidato deverá possuir Cadastro de Pessoa Física - CPF e, obrigatoriamente, cédula de identidade, com número de registro geral, emitida por órgão do Estado de origem, cujos números deverão ser informados em campos próprios constantes do Requerimento de Inscrição, sem o que a inscrição não poderá ser efetuada.

3.5.4 Para realizar a inscrição via INTERNET, o candidato deverá proceder da seguinte forma:

· Preencher integralmente o Requerimento de Inscrição;

· Conferir os dados informados;

· Imprimir o boleto bancário referente à taxa de inscrição.

3.5.5 O valor da inscrição deverá, obrigatoriamente, ser pago em qualquer Agência Bancária ou Casa Lotérica, por meio de boleto impresso pelo candidato, até a data de seu vencimento.

3.6 OUTRAS DISPOSIÇÕES RELATIVAS À INSCRIÇÃO:

3.6.1 As empresas IADE Concursos Públicos LTDA e a COPASA MG não se responsabilizam por inscrição não concluída pelos candidatos, não recebida por motivo de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores de ordem técnica que impossibilitem a transferência de dados.

3.6.2 Informações complementares acerca da inscrição estarão disponíveis no endereço eletrônico www.iadenet.com.br.

3.6.3 O preenchimento do Requerimento de Inscrição é de responsabilidade única do candidato, dispondo a COPASA MG e a IADE do direito de excluir do processo seletivo aquele que o preencher com dados incorretos, equivocados, incompletos, rasurados ou inverídicos, mesmo que constatado posteriormente.

3.6.4 Não será admitido, a nenhum candidato, solicitar alterações no Cargo/Detalhe de Especialidade e na Região de abrangência para a qual se inscreveu, bem como, na cidade de realização da prova.

3.6.5 Não haverá, sob qualquer pretexto, inscrição provisória ou condicional.

3.6.6 Somente será aceito o pedido de inscrição feito em modelo próprio de requerimento adotado pela IADE.

3.6.7 Efetuar apenas o pagamento da Taxa de Inscrição não significa que o candidato já esteja inscrito.

3.6.8 As inscrições realizadas somente serão acatadas após emissão do comprovante de operação pela instituição bancária ou casa lotérica.

3.6.9 Em hipótese alguma será devolvida a importância relativa à taxa de inscrição.

3.6.10 A inexistência, por qualquer motivo, do pagamento da taxa de inscrição será motivo de indeferimento da inscrição.

3.7 CONFIRMAÇÃO DA INSCRIÇÃO

3.7.1 A confirmação da inscrição, se dará através do Comprovante Definitivo de Inscrição que estará disponível para todos os candidatos no endereço eletrônico www.iadenet.com.br a partir do dia 10/11/2008. Nesse documento constarão o nome do candidato, o cargo/detalhe de especialidade e a região de abrangência para o qual se inscreveu, o número de inscrição, a data, o horário, a cidade e o local da realização da prova objetiva e de redação se houver.

3.7.2 O candidato que constatar erros em seus dados cadastrais deverá preencher o "Acerto Cadastral" abaixo do Comprovante Definitivo de Inscrição e entregá-lo ao Fiscal de Sala, durante a realização da prova.

3.7.3 O candidato que não conseguir localizar o seu Comprovante Definitivo de Inscrição no endereço eletrônico www.iadenet.com.br, deverá procurar a IADE, à Rua Conceição do Pará, 612 - Bairro Santa Inês, Belo Horizonte, munido do Boleto Bancário devidamente quitado ou através do e-mail ou pelo telefone (0xx31) 3481-2222, até o dia 17/11/2008.

4 DOS CANDIDATOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA

4.1 Em atendimento à Lei Estadual nº 11.867, de 28 de julho de 1995, 10% (dez por cento) do total de vagas oferecidas neste concurso, serão reservadas a candidato portador de deficiência.

4.2 Caso novas vagas sejam oferecidas durante o prazo de validade do concurso, 10% (dez por cento) delas serão destinadas a candidatos portadores de deficiência.

4.3 À pessoa portadora de deficiência, nos termos da Lei Estadual n.º 11.867 de 28/07/95, é assegurado o direito de se inscrever para qualquer um dos cargos/detalhes de especialidade relacionados neste Processo Seletivo Público, desde que as atribuições e as aptidões específicas estabelecidas para o cargo/detalhe de especialidade pretendido, expressos no Anexo I deste Edital, sejam compatíveis com a deficiência de que é portadora, assim caracterizada conforme Decreto Federal 3.298 de 20/12/99, alterado pelo Decreto Federal 5.296 de 02/12/04.

4.4 Em conformidade com o § 2º do art. 1º da Lei Estadual n.º 11.867/1995, "pessoa portadora de deficiência é aquela que apresenta, em caráter permanente, disfunção de natureza física, sensorial ou mental, que gere incapacidade para o desempenho de atividade, dentro de um padrão considerado normal para o ser humano".

4.5 Os candidatos portadores de deficiência que se interessarem em concorrer às vagas a eles reservadas, deverão no requerimento de inscrição, declarar-se portador de deficiência. 4.5.1 O candidato portador de deficiência que, no ato da inscrição, não declarar essa condição, não poderá, posteriormente, reivindicar os benefícios da Lei n.º 11867.

4.6 No prazo de 7 (sete) dias úteis, a contar da data da publicação do resultado da Prova objetiva e Redação, se for o caso, os candidatos que se inscreveram na condição de deficientes e que foram aprovados, deverão enviar o laudo de médico especialista, emitido nos últimos 6 (seis) meses, atestando a espécie e o grau de deficiência, com expressa referência ao código correspondente na Classificação Internacional de Doenças - CID 10, bem como provável causa da deficiência.

4.6.1 O laudo médico de que trata o item 4.6 deverá ser:

· Postado nas Agências dos Correios através de AR (Aviso de Recebimento) e endereçado à IADE. Nesse caso, para sua validade, prevalecerá a data da postagem, ou

· Protocolado na IADE - à Rua Conceição do Pará, 612 - Bairro Santa Inês, Belo Horizonte/MG, CEP 31080-020, no horário de 9:00 hs às 17:00 hs.

4.6.2 O laudo será submetido à avaliação específica, procedida por junta médica da COPASA MG, destinado a verificar a existência de deficiência declarada, observado o Decreto Federal 3.298 de 20/12/99, alterado pelo Decreto Federal 5.296 de 02/12/04, e a compatibilidade de sua deficiência com o exercício das atribuições do cargo/detalhe de especialidade para qual se inscreveu. O resultado terá caráter eliminatório.

4.6.3 Será assegurado ao candidato a realização de perícia por junta médica da COPASA MG, quando se fizer necessária a comprovação da deficiência, podendo a junta médica solicitar avaliação de um especialista na área da respectiva deficiência. O resultado terá caráter eliminatório.

4.6.3.1 Todos os procedimentos de avaliação e perícia, a que se refere o item anterior, ocorrerão sem qualquer ônus para o candidato.

4.7 O candidato portador de deficiência que necessitar realizar as provas Objetivas e de Redação, quando esta última for exigida, em condições especiais, deverá solicitar no próprio requerimento de inscrição.

4.7.1 A falta de solicitação de tratamento diferenciado no Requerimento de Inscrição implicará em sua não concessão, seja qual for o motivo alegado e o candidato realizará a prova nas mesmas condições dos demais candidatos.

4.8 O candidato portador de deficiência física participará do concurso em igualdade de condições com os demais candidatos, no que se refere ao conteúdo, à avaliação, ao horário, ao local de aplicação das provas e à nota mínima exigida para todos os candidatos.

4.9 O local de realização das provas deverá oferecer condições de acessibilidade aos candidatos portadores de necessidades especiais, segundo as peculiaridades dos inscritos, contando, também, com indicações seguras de localização, de modo a evitar que esses candidatos venham a ser prejudicados.

4.10 O candidato portador de deficiência classificado nas provas e cuja comprovação dos requisitos exigidos atender ao disposto neste Edital, submeter-se-á ao exame prático de capacitação física, quando o cargo/detalhe de especialidade o exigir, e à avaliação médica, com as mesmas exigências dos candidatos não deficientes, de conformidade com o estabelecido neste Edital. Sua admissão somente será efetuada se for considerado apto em todas as etapas.

4.11 A 1ª (primeira) admissão de candidato classificado portador de deficiência deverá ocorrer quando da 5ª (quinta) vaga de cada cargo e região de abrangência contemplado neste Edital. As demais admissões ocorrerão na 15ª (décima quinta) , 25ª (vigésima quinta), 35ª (trigésima quinta) vagas e assim por diante, durante o prazo de validade deste Processo Seletivo Público.

4.12 Excepcionalmente, na hipótese de não existir candidato portador de deficiência na região detentora da vaga (Distrito Operacional), classificado no cargo de Agente de Saneamento, no detalhe de especialidade de Operação de Serviços de Saneamento, será convidado, respeitado a ordem de classificação, o candidato portador de deficiência melhor classificado no cômputo geral do respectivo Departamento Operacional, conforme Anexo II.

4.12.1 Não aceitando o convite o candidato permanecerá na mesma posição de classificação, cedendo, desta forma a oportunidade ao outro candidato imediatamente classificado, não lhe cabendo qualquer reclamação posterior.

4.13 Na impossibilidade de provimento por candidato portador de deficiência, a vaga será oferecida aos candidatos não-deficientes, respeitada a ordem de classificação para o cargo/detalhe de especialidade na região de abrangência da vaga.

4.14 A divulgação do resultado final deste Processo Seletivo Público será feita em duas listas, contendo, a primeira, a classificação de todos os candidatos, inclusive a dos portadores de deficiência, e, a segunda, somente a classificação desses últimos.

4.15 O candidato que, após a avaliação médica, não for considerado portador de deficiência nos termos do Decreto Federal nº 3.298/95, alterado pelo Decreto Federal 5.296/04, permanecerá somente na lista geral de classificação do cargo/detalhe de especialidade para o qual se inscreveu.

5 DAS ETAPAS Este Processo Seletivo Público constará de provas, comprovação de requisitos e avaliações, conforme especificado a seguir:

5.1 PROVA OBJETIVA E PROVA DE REDAÇÃO

5.1.1 Data, horário e local de realização: 30/11/2008, no horário de 8:30 às 11:30 horas nas cidades Sede constantes da Região de Abrangência do Anexo II.

5.1.2 Cargo de Nível Superior

5.1.2.1 As provas objetivas e a prova de Redação terão caráter eliminatório e classificatório.

5.1.2.2 As provas objetivas para o cargo de nível superior serão elaboradas pelo sistema de múltipla escolha e composta de 40 (quarenta) questões, sendo que cada questão valerá 1 (um) ponto, conforme especificado no Anexo III, num total de 40 (quarenta) pontos.

5.1.2.3 A valoração de cada questão das provas objetivas será igual a: 1,00 ponto, caso a resposta do candidato esteja em concordância com o gabarito oficial definitivo das provas; 1,00 ponto negativo, caso a resposta do candidato esteja em discordância com o gabarito oficial definitivo das provas; 0,00 ponto, caso não haja marcação.

5.1.2.4 A nota a ser atribuída nas provas objetivas será igual à soma dos pontos obtidos em cada questão que a compõem, considerando a proporção de uma resposta em discordância com o gabarito oficial definitivo que anula uma resposta em concordância com o gabarito oficial definitivo.

5.1.2.5 Será eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 50% (cinqüenta por cento) do total de pontos atribuídos ou obtiver grau ZERO em qualquer umas das provas.

5.1.3 Cargo de Nível Médio e Técnico

5.1.3.1 As provas objetivas para o cargo de nível médio e técnico serão elaboradas pelo sistema de múltipla escolha e composta de 40 (quarenta) questões, sendo que cada questão valerá 1 (um) ponto, conforme especificado no Anexo III, num total de 40 (quarenta) pontos.

5.1.3.2 A valoração de cada questão das provas objetivas será igual a: 1,00 ponto, caso a resposta do candidato esteja em concordância com o gabarito oficial definitivo das provas; 0,5 ponto negativo, caso a resposta do candidato esteja em discordância com o gabarito oficial definitivo das provas; 0,00 ponto, caso não haja marcação.

5.1.3.3 A nota a ser atribuída nas provas objetivas será igual à soma dos pontos positivos deduzidos apenas a parte inteira da soma dos pontos negativos, considerando a proporção de duas respostas em discordância com o gabarito oficial definitivo que anulam uma resposta em concordância com o gabarito oficial definitivo.

5.1.3.4 Será eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 40% (quarenta por cento) do total de pontos atribuídos ou obtiver grau ZERO em qualquer uma das provas.

5.1.4 Os programas e respectivas sugestões bibliográficas relativas ao conteúdo da prova objetiva, para cada cargo/detalhe de especialidade, constam no Anexo IV, que integra este Edital.

5.1.5 A prova de Redação se dará somente para os candidatos que se inscreverem para o detalhe de especialidade de Advocacia.

5.1.6 A correção da prova de redação estará condicionada a aprovação e classificação do candidato na prova objetiva.

5.1.7 Somente será corrigida a redação manuscrita com caneta esferográfica de tinta azul ou preta.

5.1.8 A prova de Redação, para o detalhe de especialidade de Advocacia será avaliada na escala de 0 (zero) a 100 (cem) pontos, assim distribuídos na correção:

· Apresentação Escrita: Legibilidade da letra, ausência de rasuras, atendimento ao número de linhas da proposta, a presença e o posicionamento do título, as marcas do parágrafo e a adequada utilização da margem - 10 (dez) pontos.

· Conteúdo: O desenvolvimento da proposta formulada ( atendimento do tema) - 18 (dezoito) pontos.

· Tipo de Texto: As características próprias do gênero textual pedido na proposta - 18 (dezoito) pontos.

· Gramática: Morfossintaxe, acentuação, pontuação, ortografia, regência verbal, concordância verbal e nominal, e uso da norma padrão da língua portuguesa - 18 (dezoito) pontos.

· Coerência: Modo como as idéias são apresentadas, desenvolvidas e articuladas - 18 (dezoito) pontos.

· Coesão: Emprego de pronomes, conjunções, preposições, verbos e pontuação, e outros elementos coesivos - 18 (dezoito) pontos.

5.1.9 Será considerado eliminado o candidato que não obtiver na prova de redação, no mínimo 50% (cinqüenta por cento) dos pontos a ela atribuídos.

5.1.10 A prova de Redação abordará temática da atualidade e deverá conter o mínimo de 120 (cento e vinte) e o máximo de 140 (cento e quarenta) palavras, a respeito do tema a ser fornecido no ato da prova, exigindo-se letra legível.

5.1.11 A Redação elaborada fora do tema proposto implicará em nota ZERO para o candidato.

5.1.12 Será adotado processo que impeça a identificação do candidato por parte da banca examinadora, garantindo assim o sigilo do julgamento.

5.1.13 O candidato deverá se identificar no campo específico para este fim, sob pena de ser eliminado.

5.1.14 A prova objetiva e a prova de Redação serão realizadas em Belo Horizonte e no interior do Estado, conforme discriminado no Requerimento de Inscrição (via INTERNET), sendo que o local, inclusive a cidade, e o horário de sua realização serão confirmados no Comprovante Definitivo.

5.1.15 Havendo indisponibilidade de locais suficientes ou adequados nas cidades de realização das provas, estas poderão ser realizadas em outra localidade.

5.1.16 A IADE será responsável pela elaboração, aplicação e correção da prova objetiva e da prova de Redação.

5.1.17 O ingresso dos candidatos ao local de realização das provas só será permitido no horário estabelecido, e obrigatoriamente mediante a apresentação do Documento de Identidade (original) citado no documento de inscrição e, preferencialmente, do Comprovante Definitivo de Inscrição.

5.1.18 Os candidatos deverão comparecer ao local de realização das provas com, pelo menos, 30 (trinta) minutos de antecedência, levando caneta azul ou preta.

5.1.19 A prova terá duração máxima de 3 (três) horas, sendo que o candidato somente poderá deixar a sala de provas após 30 (trinta) minutos, contados a partir do horário de início.

5.1.20 O candidato somente poderá levar o caderno de provas após 90 (noventa) minutos, contados a partir do horário de início das provas.

5.1.21 Não será permitida, em hipótese alguma, a realização de provas fora do local determinado, bem como não haverá segunda chamada para realização das provas objetiva e de Redação, nem vista das mesmas.

5.1.22 A COPASA MG e a IADE não assumirão qualquer responsabilidade quanto a transporte e alojamento de candidatos.

5.1.23 O candidato que, durante a realização das provas, for colhido em flagrante comunicação com outro candidato ou com pessoas estranhas, oralmente, por escrito ou através de equipamentos eletrônicos, ou ainda, que venha a tumultuar a realização das provas será eliminado deste Processo Seletivo Público. Não será permitido qualquer tipo de consulta e/ou o uso de calculadoras ou qualquer outro instrumento de cálculo, dispositivo eletrônico transmissor/receptor, inclusive telefone celular.

5.1.24 Todos os objetos de uso pessoal serão acondicionados em sacos plásticos, lacrados, e colocados em local à vista e retirados somente após o término das provas e entrega da folha de respostas.

5.1.25 Na apuração da prova Objetiva serão consideradas incorretas as questões que contiverem mais de uma alternativa assinalada, rasura ou emenda na folha de respostas preenchida pelo candidato.

5.1.26 Caso seja anulada alguma questão da prova objetiva, esta será contada como acerto para todos os candidatos.

5.1.27 Serão consideradas nulas as provas Objetiva e de Redação que estiverem escritas a lápis.

5.1.28 Ao terminar as provas, o candidato entregará ao fiscal de sala, obrigatoriamente, a folha de respostas e a Redação, quando for o caso, devidamente assinadas no campo especificado para este fim.

5.2 COMPROVAÇÃO DE REQUISITOS

5.2.1 A comprovação dos requisitos exigidos tem caráter eliminatório e deverá ser cumprida por todos os candidatos classificados nesse Processo Seletivo Público, nos termos do item 5.2.2.

5.2.2 A COPASA MG, de conformidade com a sua necessidade, convocará a seu critério, observada a ordem de classificação dos candidatos aprovados nas provas Objetiva e de Redação, quando esta última for exigida, para apresentação da documentação comprobatória dos requisitos exigidos. A convocação será formalizada, onde constarão: dia, horário e local para o candidato se apresentar com a documentação solicitada.

5.2.3 O cumprimento desta etapa não ensejará a admissão do candidato, mas esta, quando ocorrer, obedecerá, rigorosamente, à ordem de classificação nas provas Objetiva e de Redação.

5.2.4 Os requisitos exigidos para cada cargo/detalhe de especialidade estão especificados no Anexo I, parte integrante deste Edital.

5.2.5 O requisito de escolaridade e dos outros cursos exigidos para cada cargo/detalhe de especialidade deverão ser comprovados através de cópia do(s) respectivo(s) Certificado(s) de Conclusão.

5.2.6 O requisito de experiência profissional deverá ser comprovado através de:

· Cópia das folhas de identificação - frente e verso - contrato(s) de trabalho, alterações de salário e anotações gerais da Carteira Profissional (CTPS), acompanhada de declaração (original) do(s) empregador (es), com firma reconhecida, contendo detalhamento das atividades desempenhadas no(s) cargo(s) ocupado(s); e/ou

· Declaração (original) de empresa legalmente registrada, ou documento legal equivalente, com firma reconhecida, contendo o (s) cargo(s) ocupado(s), detalhamento das atividades desempenhadas e período trabalhado em dia/mês/ano; e/ou

· Ato de Nomeação e Certidão ou Atestado Funcional emitido por Órgãos Públicos competentes, contendo o(s) cargo(s) ocupado(s), detalhamento das atividades desempenhadas e período trabalhado em dia/mês/ano.

5.2.7 Os demais documentos como carteira de habilitação, registro nos conselhos de classes e outros, quando exigidos, deverão ser entregues em cópia reprográfica.

5.2.8 Não será permitido ao candidato a apresentação ou inclusão de documentos fora do prazo determinado, pela COPASA MG, na convocação. Qualquer solicitação de documentação complementar ficará a critério exclusivo da COPASA MG.

5.2.9 A não observância do prazo estipulado para entrega dos documentos, inclusive complementares, bem como a apresentação de documentação incompleta ou em desacordo com o estabelecido neste Edital, implicará na eliminação automática do candidato da lista de aprovados neste Processo Seletivo Público.

5.3 EXAME PRÁTICO DE CAPACITAÇÃO FÍSICA

5.3.1 Esta etapa tem por objetivo a avaliação da capacitação física, e somente serão submetidos a ela os candidatos classificados para os Detalhes de Especialidade de Operação de Serviços de Saneamento e Perfuração de Poços.

5.3.2 O exame prático de capacitação física será realizado, mediante convocação, de acordo com as necessidades da COPASA MG, durante o prazo de validade deste Edital.

5.3.3 Para submeter-se a ele o candidato deverá apresentar atestado médico de habilitação, cujo modelo será enviado ao candidato juntamente com a carta de convocação para o referido exame.

5.3.4 O Exame Prático de Capacitação Física constará de:

· Teste de flexão abdominal, devendo o candidato realizar o mínimo de 15 (quinze) repetições em, no máximo, 30 (trinta) segundos. Somente serão considerados, para contagem, os movimentos executados completa e corretamente;

· Teste de Barra, os candidatos do sexo masculino deverão realizar o mínimo de 03 (três) flexões dos membros superiores na barra, e os candidatos de sexo feminino deverão sustentar seu corpo, mantendo sua cabeça, acima do nível da barra, por no mínimo 15(quinze) segundos. Somente serão considerados os movimentos executados completa e corretamente;

· Teste de corrida contínua de 2.400 (dois mil e quatrocentos) metros que deverá ser cumprida em, no máximo, 12 (doze) minutos e 30 (trinta) segundos. O candidato não poderá parar, retroceder e/ou abandonar a prova.

5.3.5 Será considerado APTO o candidato que cumprir a avaliação de acordo com os critérios estabelecidos, em apenas uma tentativa.

5.3.6 Será eliminado deste Processo Seletivo Público o candidato que não apresentar o atestado médico previsto no item 5.3.3 ou que não cumprir a avaliação de acordo com os critérios estabelecidos.

5.3.7 O cumprimento desta etapa não ensejará a admissão do candidato, mas esta, quando ocorrer, obedecerá, rigorosamente, à ordem de classificação na prova objetiva.

5.4 AVALIAÇÃO MÉDICA

5.4.1 Considerando as exigências das atividades inerentes ao cargo/detalhe de especialidade pretendido, bem como as aptidões específicas constantes no Anexo I, que compõem o perfil exigido para o desempenho de cada um deles será realizada avaliação médica do candidato, na época da admissão, com o objetivo de averiguar suas condições somáticas e de higidez.

5.4.2 A análise dos resultados obtidos nos exames clínicos, laboratoriais e complementares indicará se o candidato está APTO a assumir as atividades do cargo/detalhe de especialidade. O candidato considerado INAPTO será eliminado deste Processo Seletivo Público.

5.4.3 O candidato terá o prazo fixado pela COPASA MG para efetuar os exames e/ou consultas complementares, visando possibilitar a conclusão do seu Laudo Médico. O não cumprimento deste prazo determinará a eliminação do candidato deste Processo Seletivo Público.

5.4.4 O Exame Prático de Capacitação Física e a Avaliação Médica serão realizadas pela COPASA MG ou por entidades por ela credenciadas, de acordo com as suas necessidades, respeitada a ordem de classificação por cargo/detalhe de especialidade e região de abrangência, durante o prazo de validade deste Processo Seletivo Público.

6 DA CLASSIFICAÇÃO

6.1 Serão aprovados neste Processo Seletivo Público os candidatos que obtiverem o aproveitamento de no mínimo 50% (cinquenta por cento) do total de pontos previstos nas provas objetivas para o cargo de nível Superior e de no mínimo 40% (quarenta por cento) do total de pontos previstos nas provas objetivas do cargo de nível Médio e Técnico, conforme especificado nos itens 5.1.2.5 e 5.1.3.4.

6.1.1 Para a função de Advocacia será considerada, também, para efeito de aprovação, a nota obtida na prova de Redação, conforme pontuação especificada nos itens 5.1.9.

6.2 A classificação final dos candidatos será ordenada por cargo/detalhe de especialidade, dentro da região de abrangência para a qual se inscreveu, pela ordem decrescente do número de pontos obtidos nas provas objetiva e de Redação, quando esta última for exigida.

6.2.1 Para o detalhe de especialidade de Operação de Serviços de Saneamento haverá também uma classificação no âmbito do Departamento Operacional no qual o Distrito Operacional está inserido, conforme Anexo II.

6.2.2 Para os detalhes de especialidade de Eletricista de Manutenção de Equipamentos e Mecânica de Manutenção de Equipamentos haverá também uma classificação no âmbito GERAL, conforme Anexo II.

6.3 Havendo empate na totalização dos pontos terá preferência o candidato com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, na forma do disposto no parágrafo único do art. 27 da Lei nº 10.741, de 01 de outubro de 2003 (Estatuto do Idoso).

6.3.1 Persistindo o empate, terá preferência o candidato que:

· Obtiver o maior número de pontos na prova de Conhecimento Específico;

· Obtiver o maior número de pontos na prova de Redação, se houver;

· Obtiver o maior número de pontos na prova de Língua Portuguesa;

· Obtiver o maior número de pontos na prova de Matemática;

· Obtiver o maior número de pontos na prova de Língua Inglesa, se houver;

· Obtiver o maior número de pontos na prova de Informática, se houver;

· Obtiver o maior número de pontos na prova de Conhecimentos Gerais;

· For o mais idoso (ano, mês, dia).

7 DO RESULTADO

7.1 A publicação dos gabaritos das provas objetivas e da lista de classificados no limite do número de vagas referentes a este Processo Seletivo Público será feita no Órgão Oficial dos Poderes do Estado - Minas Gerais.

7.2 O resultado final dos candidatos aprovados nas provas objetivas e de Redação deste Processo Seletivo Público será divulgado até o dia 13/01/2009, em listagens por cargo/detalhe de especialidade e região de abrangência para os quais o candidato se inscreveu, nos locais abaixo:

· Em Belo Horizonte na IADE - na Rua Conceição do Pará, 612, e na Sede da COPASA MG, à Rua Mar de Espanha, 453 - Santo Antônio.

· Na Região Metropolitana de Belo Horizonte e no interior do Estado, nos escritórios distritais da COPASA MG.

· E nos endereços eletrônicos www.iadenet.com.br e www.copasa.com.br

7.3 Os resultados das etapas subseqüentes à prova objetiva e Redação, poderão ser obtidos mediante solicitação formal encaminhada à COPASA MG - Concurso Público - Rua Mar de Espanha, 453 - Santo Antônio, CEP 30.330.900, em Belo Horizonte/MG, no horário de 9:00 às 17:00 h.

8 DOS RECURSOS

8.1 Caberá interposição de recurso perante a IADE: · Contra questões de prova, dentro do prazo de 02 (dois) dias úteis após a publicação oficial dos gabaritos no Órgão Oficial dos Poderes do Estado - Minas Gerais. · Contra erros ou omissões na atribuição de notas no resultado da prova objetiva, dentro do prazo de 02 (dois) dias úteis a contar da data de divulgação da listagem com a classificação final estabelecida no item 7.2 deste edital.

8.2 Admitir-se-á um único recurso para cada candidato e não serão aceitos recursos coletivos.

8.3 O recurso deverá ser enviado a IADE, conforme modelo constante do Anexo V deste Edital, com a observância do seguinte:

a) Digitado, em duas vias;

b) Dentro do prazo estipulado no subitem 8.1 deste Edital;

c) Com argumentação lógica, consistente e baseada exclusivamente na bibliografia indicada no Edital, para recurso contra questão de prova ou gabarito;

d) Com capa em que conste o nome, o número de inscrição, o cargo para o qual concorre, o endereço completo, inclusive e-mail e a assinatura do candidato.

8.4 O recurso deverá ser enviado, individualmente, para IADE Concurso Público, exclusivamente, via SEDEX, à Rua Conceição do Pará, 612 - Bairro Santa Inês - Belo Horizonte - MG - CEP. 31.080-020, com indicação na parte da frente do envelope - RECURSO CONTRA O CONCURSO DA COPASA. Para a validade do recurso, a data da postagem, constante no carimbo do envelope, deverá obedecer ao prazo estabelecido no subitem 8.1 deste Edital.

8.5 Caberá interposição de recurso a COPASA MG: · Contra os resultados das etapas posteriores a da prova Objetiva e de Redação previstas neste Edital, dentro do prazo de 05 (cinco) dias úteis após a comunicação formal do resultado ao candidato, respeitado o previsto no item 7.3.

8.6 Os recursos deverão ser feitos em duas vias e postados nas Agências dos Correios com AR (Aviso de Recebimento) ou protocolados na COPASA, à Rua Mar de Espanha, 453 - Santo Antônio, CEP 30.330.900, em Belo Horizonte/MG, com indicação na parte da frente do envelope - RECURSO CONTRA O CONCURSO DA COPASA - Unidade de Recrutamento, no horário de 9:00 às 17:00 horas.

8.7 Serão rejeitados, liminarmente, os recursos protocolados fora do prazo ou não fundamentados e os que não contiverem dados necessários à identificação do candidato.

8.8 Os recursos serão decididos em uma única instância, não se admitindo recurso da decisão da Banca Examinadora da IADE ou da Comissão de Coordenação e Supervisão deste Processo Seletivo Público.

9 DA ATUALIZAÇÃO DE ENDEREÇOS

9.1 É de inteira responsabilidade do candidato aprovado manter seu cadastro (endereço para correspondência e telefone), durante o prazo de validade deste Processo Seletivo Público, atualizado junto a COPASA MG, visando possibilitar eventuais convocações.

9.2 Caso o candidato, durante o prazo de validade deste Processo Seletivo Público, necessite atualizar o endereço fornecido no ato de sua inscrição, deverá fazê-lo pessoal ou formalmente, através de carta registrada, encaminhada à COPASA MG - Unidade de Recrutamento - Rua Mar de Espanha, 453 - Santo Antônio, CEP 30.330.900, em Belo Horizonte.

9.3 Na impossibilidade da COPASA MG convocar o candidato por falta de atualização do endereço ou endereço informado incorretamente ou incompleto ficará o mesmo excluído, definitivamente, do cadastro de candidatos classificados, não lhe cabendo qualquer reclamação posterior.

10 DO PROVIMENTO DE VAGA

10.1 A convocação para provimento das vagas definidas neste Edital obedecerá, rigorosamente, à ordem de classificação por cargo/detalhe de especialidade e região de abrangência, de acordo com as necessidades da COPASA MG e durante o prazo de validade deste Edital.

10.2 O candidato inscrito e classificado para a região de abrangência - GERAL poderá ser convocado para qualquer uma das localidades do Estado de Minas Gerais onde a COPASA MG atue ou venha a atuar, constantes do Anexo II, parte integrante deste Edital.

10.3 O candidato que for convocado para provimento de vaga no detalhe de especialidade e região de abrangência em que se encontra classificado e se recusar a aceitá-la será, automaticamente, eliminado deste Processo Seletivo Público.

10.4 O candidato que, no decorrer do processo de contratação e admissão, desistir da ocupação da vaga, será, automaticamente, eliminado deste Processo Seletivo Público.

11 DA FORMAÇÃO DO CADASTRO DE RESERVA

11.1 Os candidatos aprovados nas provas objetiva e de Redação, quando esta última for exigida, com classificação posterior ao número de vagas disponibilizadas neste Edital, conforme se encontram discriminadas no Anexo II, comporão o CADASTRO DE RESERVA.

11.2 O CADASTRO DE RESERVA poderá ser utilizado pela COPASA MG para provimento de vagas que vierem a surgir durante o prazo de validade deste Edital.

11.3 O candidato pertencente ao CADASTRO DE RESERVA que for convocado para provimento de vaga para o detalhe de especialidade e região de abrangência em que se encontra classificado e se recusar a aceitá-la será automaticamente eliminado deste Processo Seletivo Público.

11.4 Os candidatos classificados nos detalhes de especialidade do cargo de Agente de Saneamento cuja região de abrangência se situar na RMBH, poderão, caso seja necessário e respeitada a ordem de classificação, serem convidados a participar do processo de admissão para outras localidades operadas pela COPASA MG, no Estado de Minas Gerais, onde não houver candidatos classificados.

11.5 Para o detalhe de especialidade de Operação de Serviços de Saneamento, na hipótese de não existir candidato classificado ou de esgotar o cadastro em determinado DISTRITO OPERACIONAL, será convidado, respeitada a ordem de classificação, o candidato melhor classificado no cômputo geral dos distritos operacionais que compõem o respectivo DEPARTAMENTO OPERACIONAL, conforme Anexo II, onde estiver situada a vaga, para o mesmo detalhe de especialidade disponível.

11.6 Para os detalhes de especialidade de Eletricista de Manutenção de Equipamentos e Mecânica de Manutenção de Equipamentos na hipótese de não existir candidato classificado ou de esgotar o cadastro em determinado DISTRITO OPERACIONAL, será convidado, respeitada a ordem de classificação, o candidato melhor classificado no âmbito GERAL, conforme Anexo II.

11.7 Nas hipóteses mencionadas nos itens 11.4, 11.5 e 11.6, não aceitando o convite, o candidato permanecerá na mesma posição de classificação, cedendo, desta forma, a oportunidade ao outro candidato imediatamente classificado, não lhe cabendo qualquer reclamação posterior.

11.8 O CADASTRO DE RESERVA poderá ser utilizado pela COPASA MG para provimento de vagas na modalidade de contrato por prazo determinado visando suprir necessidades temporárias de excepcional interesse público e que vierem a surgir durante o prazo de validade deste Edital.

11.8.1 A contratação na modalidade a que se refere o item 11.8 não dará direito ao candidato a posterior efetivação no quadro permanente da COPASA MG.

11.8.2 Na existência de vaga na modalidade de contrato por prazo determinado, o candidato será convidado a participar do processo de admissão, respeitada a ordem de classificação do detalhe de especialidade e região de abrangência.

11.8.3 Aceitando ou não o convite para contratação na modalidade de contrato por prazo determinado, o candidato terá assegurado a sua classificação na mesma posição para possível contratação no quadro permanente.

11.8.4 Não aceitando o convite para contratação na modalidade de contrato por prazo determinado, o candidato permanecerá na mesma posição de classificação, cedendo a oportunidade de contratação a termo ao outro candidato imediatamente classificado, não lhe cabendo qualquer reclamação posterior.

12 DAS ADMISSÕES

12.1 Somente serão admitidos na COPASA MG os candidatos aprovados e classificados nesse Processo Seletivo Público, cuja documentação apresentada para comprovação dos requisitos estiver de acordo com o exigido para o cargo/detalhe de especialidade pleiteado e que forem considerados aptos nas demais avaliações previstas neste Edital.

12.2 No ato da admissão o candidato deverá ter, no mínimo, 18 (dezoito) anos de idade completados até a data de assinatura do seu contrato de trabalho.

12.3 As admissões para as vagas definidas neste Edital serão realizadas no decorrer do prazo de validade deste Processo Seletivo Público, respeitada a ordem de classificação por cargo/detalhe de especialidade e região de abrangência.

12.4 O candidato será convocado, formalmente, para assinatura do contrato de trabalho e conseqüente admissão, devendo apresentar os seguintes documentos:

· Cartão do CPF · Cartão do PIS ou PASEP (caso não seja o primeiro emprego) · Carteira de Identidade · Carteira modelo 19 (quando estrangeiros) · Carteira de Trabalho e Previdência Social - CTPS · Certidão de Casamento (se casado) ou de Nascimento (se solteiro) · Certificado Militar · Comprovante de recolhimento da Contribuição Sindical do corrente ano; · Registro Civil dos filhos · Título de Eleitor e os 02 (dois) últimos comprovantes de votação · 01 (uma) foto 3x4 (colorida com fundo branco) · Comprovante de Freqüência Escolar dos filhos com idade compreendida entre 07 e 14 anos · Cartão de Vacinação dos filhos com idade compreendida entre 01(um) e 05 (cinco) anos · Carteira de Identidade, CPF e PIS dos dependentes (esposa e filhos maiores de 21 anos) · Comprovante de pagamento de mensalidade ou Declaração de Freqüência da Faculdade (filhos maiores de 21 até 24 anos, se universitário)

· Comprovante de Registro no Conselho da categoria

12.5 O não comparecimento do candidato na data estipulada ou o comparecimento sem a documentação solicitada ou com a mesma incompleta, bem como o fato do mesmo não ter completado a idade mínima exigida (18 anos), acarretará a sua eliminação do cadastro de classificados neste Processo Seletivo Público.

12.6 A admissão será feita através de Contrato de Experiência pelo prazo de 90 (noventa) dias. Nesse período, o candidato será avaliado sob os aspectos da capacidade, da adaptação ao trabalho, das competências e aptidões específicas e da disciplina e sua efetivação no cargo estará vinculada ao resultado por ele obtido nessa avaliação.

12.6.1 Durante o período de experiência, o candidato que não atender às expectativas da COPASA MG terá rescindido o seu contrato de trabalho e receberá todas as parcelas remuneratórias devidas na forma da lei.

12.6.2 Após o período de experiência, sendo favorável o resultado de sua avaliação, o contrato de trabalho passará, automaticamente, para prazo indeterminado e o empregado integrará o quadro de pessoal permanente da COPASA MG e sujeitar-se-á às normas do Regulamento de Pessoal e do Plano de Carreiras, Cargos e Salários da empresa, resguardados os seus direitos retroativamente à data de início do contrato de trabalho, para todos os fins.

12.6.3 Durante o prazo do Contrato de Experiência, o candidato admitido na COPASA MG perceberá o salário que correspondente a 90% (noventa por cento) do salário base do detalhe de especialidade.

12.6.4 O candidato admitido fará jus aos benefícios e vantagens que estiverem vigorando a época da respectiva admissão.

13 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

13.1 A publicação do Edital referente a este Processo Seletivo Público será feita no Órgão Oficial dos Poderes do Estado - Minas Gerais.

13.2 Os interessados poderão ter acesso às informações e orientações deste Processo Seletivo Público, tais como: editais, processo de inscrição, local de prova e resultado final por meio da INTERNET, nos seguintes endereços eletrônicos: www.iadenet.com.br e www.copasa.com.br

13.3 O Presidente da COPASA MG designará Comissão de Coordenação e Supervisão deste Processo Seletivo Público, que terá a responsabilidade de acompanhar e julgar os casos omissos ou duvidosos, durante a sua realização.

13.4 A aprovação neste Processo Seletivo Público não cria direito à admissão, mas esta, quando ocorrer, obedecerá, rigorosamente, à ordem de classificação dos candidatos, observando-se o cargo/detalhe de especialidade e a região de abrangência, durante o prazo de validade deste Edital.

13.5 As convocações para a comprovação de requisitos, exame prático de capacitação física e avaliação médica serão encaminhadas, formalmente, aos candidatos classificados. Nelas constarão o dia, horário e local de comparecimento, bem como a relação de documentos a serem apresentados, se for o caso.

13.6 O candidato que, por qualquer motivo, faltar a qualquer uma das provas e/ou avaliações previstas neste Edital ou comparecer com a documentação incompleta será, automaticamente, eliminado do cadastro de candidatos classificados neste Processo Seletivo Público.

13.7 O candidato que estiver impedido por motivos de doença ou situação similar, devidamente comprovado através de laudo médico, do cumprimento das etapas de comprovação de requisitos e avaliação médica, não será eliminado deste Processo Seletivo Público. Entretanto, a COPASA MG, a seu critério, se reserva o direito de convocar o candidato imediatamente classificado para o mesmo cargo/detalhe de especialidade e região de abrangência para admissão na vaga disponível. Nesse caso, o candidato impossibilitado deverá aguardar o surgimento de nova vaga no mesmo cargo/detalhe de especialidade e região de abrangência, durante o prazo de validade do Edital.

13.8 Caso o candidato esteja impedido de comparecer para realização do exame prático de capacitação física, por motivo de doença ou situação similar, devidamente comprovado através de laudo médico, não será desclassificado deste Processo Seletivo Público. Entretanto, a COPASA MG, a seu critério, se reserva o direito de somente convocá-lo quando, e se houver, uma nova realização da referida avaliação.

13.9 Caberá ao candidato convocado para prover vaga em localidade diversa de seu domicílio arcar com o ônus de sua mudança.

13.10 O candidato admitido por este Processo Seletivo Público só poderá pleitear transferência para outra localidade após um ano da sua contratação, ficando esta condicionada à existência de vaga na localidade de opção e será efetuada, exclusivamente, a critério da COPASA MG, de acordo com suas necessidades.

13.11 O candidato, no ato da admissão, assinará um documento afirmando que não acumula cargos públicos remunerados, conforme disposto nos Incisos XVI e XVII , do Artigo 37, da Constituição Federal, exceto quando se tratar dos casos a seguir especificados e se comprovar compatibilidade de horários: · 02 (dois) cargos de professor; · 01 (um) cargo de professor com outro técnico ou científico; · 02 (dois) cargos ou empregos privativos de profissionais de saúde, com profissões regulamentadas.

13.12 Caso a COPASA MG implante um novo Plano de Carreiras, Cargos e Salários, o candidato poderá ser convocado para assumir cargo/detalhe de especialidade equivalente ao constante deste Edital.

13.13 Toda informação referente a este Processo Seletivo Público será fornecida pela IADE, à Rua Conceição do Pará, 612 - Bairro Santa Inês, CEP 31.080-020, em Belo Horizonte/MG, ou pelo telefone (0XX31) 3481-2222.

13.14 Não serão fornecidos exemplares de provas relativas a Concursos anteriores.

13.15 Durante a execução do concurso, não serão fornecidos atestados, certificados ou certidões, relativos à classificação ou nota de candidatos, valendo para tal fim os resultados publicados no Órgão Oficial dos Poderes do Estado - Minas Gerais.

13.16 Não serão fornecidos atestados, cópias de documentos, certificados ou certidões relativos a notas de candidatos reprovados.

13.17 A inscrição do candidato implicará no conhecimento das presentes instruções e o compromisso de aceitar as condições deste Processo Seletivo Público, tais como se acham estabelecidas no presente Edital e seus anexos.

13.18 Integram o presente Edital os seguintes Anexos:

· Anexo I - Detalhes de Especialidade por Cargo

· Anexo II - Detalhes de Especialidade/Vagas/Região de Abrangência

· Anexo III - Quadro de Provas

· Anexo IV - Programa de Prova e Sugestões Bibliográficas

· Anexo V - Modelo para Interposição de Recursos

13.19 Incorporar-se-ão a este Edital, para todos os efeitos, quaisquer informações complementares relativos a este concurso, que vierem a ser publicados pela COPASA MG no Órgão Oficial dos Poderes do Estado - Minas Gerais.

13.20 É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar, pelo Órgão Oficial dos Poderes do Estado - Minas Gerais, a publicação de todas as informações e atos referentes ao Processo Seletivo Público.

13.21 A COPASA MG e a IADE não se responsabilizam por quaisquer cursos, textos ou apostilas referentes a este Processo Seletivo Público. Belo Horizonte, 28 de Agosto de 2008

MARCIO VASCONCELOS NUNES
PRESIDENTE

ANEXO I

CÓDIGOS/DETALHES DE ESPECIALIDADE DO CARGO DE ANALISTA DE SANEAMENTO

Código: 01

Detalhe de Especialidade: Administração de Empresas

Posição: Profissional I

Faixa Salarial/Nível: 30/01

Salário Base (R$): 2.433,25

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Educação superior graduação, bacharelado em curso de Administração, reconhecido pelo Ministério da Educação e com registro profissional no órgão de classe.

Aptidões Específicas: Capacidades de análise, de raciocínio e de síntese, facilidade no relacionamento interpessoal, atenção concentrada e difusa, adaptabilidade, assertividade, autocontrole, comunicação oral e escrita, fluência verbal, criatividade, discrição, disponibilidade, espírito de equipe, flexibilidade, iniciativa, objetividade, persistência, persuasão, planejamento e visão sistêmica.

Atribuições: Realizar atividades técnicas de apoio administrativo afetas a uma das seguintes áreas de atuação: comercial; marketing; financeira; planejamento e controle; gestão de pessoas; materiais e suprimentos; O & M; qualidade total; transportes; serviços gerais e outras correlatas, envolvendo pesquisas; realizar análises em geral; consistência; conferência; levantamento, tabulação e análise de dados e informações diversas; elaborar quadros comparativos e relatórios técnicos; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 02

Detalhe de Especialidade: Advocacia

Posição: Profissional I

Faixa Salarial/Nível: 30/01

Salário Base (R$): 2.433,25

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Educação superior graduação, bacharelado em curso de Direito, reconhecido pelo Ministério da Educação e com registro profissional definitivo na OAB.

Aptidões Específicas: Capacidades de raciocínio, de análise e de síntese, comunicação escrita, discrição, disponibilidade, facilidade no relacionamento interpessoal, fluência verbal, negociação, persuasão.

Atribuições: Elaborar contestações, petições, minutas de contratos, leis, escrituras, decreto de utilidade pública; providenciar todos os meios de prova em direito; apoiar nos trabalhos de orientação a prepostos e testemunhas quando em audiências; analisar os termos de audiência, laudos, depoimentos das testemunhas e das fontes, bem como despachos, decisões interlocutórias, sentenças e acordos; participar da negociação e celebração de acordos; realizar despachos com juízes; atuar junto a representantes de órgãos públicos e do Ministério Público, cartórios, autoridades, particulares e partes contrárias à Empresa em processos judiciais e administrativos; participar das negociações de indenizações devidas pela Empresa, bem como dos processos de aquisição de áreas; acompanhar as ações cíveis, penais e trabalhistas que tramitam em primeira instância judicial; representar a Empresa em juízo; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 03

Detalhe de Especialidade: Análise de Sistemas

Posição: Profissional I

Faixa Salarial/Nível: 30/01

Salário Base (R$): 2.433,25

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Educação superior graduação, bacharelado em curso de Ciência da Computação ou Sistema da Informação ou Engenharia da Computação, reconhecido pelo Ministério da Educação.

Aptidões Específicas: Capacidades de raciocínio e de análise, atenção concentrada, compreensão verbal, comunicação oral e escrita, fluência verbal, organização, objetividade, percepção de detalhes, planejamento, raciocínio abstrato e lógico, relacionamento interpessoal, trabalho em equipe.

Atribuições: Executar as atividades de análise de sistemas e suporte em redes; monitorar e prestar apoio técnico na utilização de software básicos, Sistema Operacional Windows, Banco de Dados e Teleprocessamento; prestar suporte técnico, instalando e configurando os software de acordo com as necessidades da Empresa; administrar os ambientes de Banco de Dados, de segurança e de rede de teleprocessamento; acompanhar, participar e executar a prospecção e testes de novas tecnologias e serviços, propondo soluções e otimizações aderentes aos processos de negócio para solução de problemas de Tecnologia da Informação; acompanhar, participar e executar o desenvolvimento, implementação, prospecção e manutenção de soluções de infra-estrutura e sistemas de Tecnologia da Informação, de acordo com padrões e procedimentos da Empresa; prestar atendimento técnico aos usuários no tocante à utilização de software/equipamentos, visando resolver problemas, esclarecer dúvidas e garantir sua correta utilização; monitorar e dar suporte a serviços e servidores Windows; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 04

Detalhe de Especialidade: Biblioteconomia

Posição: Profissional I

Faixa Salarial/Nível: 30/01

Salário Base (R$): 2.433,25

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais.

Requisitos Exigidos: Educação superior graduação, bacharelado em curso de Biblioteconomia, reconhecido pelo Ministério da Educação e com registro profissional no órgão de classe.

Aptidões Específicas: Adaptabilidade, capacidades de análise e de síntese, autocontrole, boa comunicação oral e escrita, disponibilidade, iniciativa, fluência verbal, raciocínios lógico, numérico e verbal, facilidade no relacionamento interpessoal.

Atribuições: Realizar atividades referentes aos processos técnicos da Biblioteca, tais como: aquisição, catalogação, indexação, codificação, planilhamento e arquivamento de documentos e material bibliográfico; divulgar o sistema de informação da documentação e do material bibliográfico; pesquisar novos métodos; reproduzir e realizar empréstimo de material bibliográfico; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 05

Detalhe de Especialidade: Biologia

Posição: Profissional I

Faixa Salarial/Nível: 30/01

Salário Base (R$): 2.433,25

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Educação superior graduação, bacharelado em curso de Ciências Biológicas na modalidade de Biologia ou curso de Biologia, reconhecido pelo Ministério da Educação e com registro profissional no órgão de classe.

Aptidões Específicas: Adaptabilidade, atenção concentrada e difusa, comunicação, disponibilidade, iniciativa, percepção, raciocínio lógico, responsabilidade, supervisão e liderança de equipes e bom relacionamento interpessoal.

Atribuições: Realizar atividades em laboratório, em campo e/ou em unidades operacionais, referentes a análises hidrobiológicas e microbiológicas em águas e esgotos; elaborar laudos e relatórios técnicos; pesquisar novos métodos analíticos; prestar apoio técnico às unidades operacionais de produção e/ou tratamento de esgotos; efetuar levantamentos de fauna e flora; trabalhar em projetos de proteção e preservação ambiental e de reflorestamento; realizar estudos de limologia de rios; atuar na educação ambiental, nos diagnósticos sanitários e ambientais de bacias hidrográficas e áreas de preservação; implantar e controlar as redes de monitoramento de qualidade de águas e ambiental; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 06

Detalhe de Especialidade: Ciências Contábeis

Posição: Profissional I

Faixa Salarial/Nível: 30/01

Salário Base (R$): 2.433,25

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Educação superior graduação, bacharelado em curso de Ciências Contábeis, reconhecido pelo Ministério da Educação e com registro profissional no órgão de classe.

Aptidões Específicas: Capacidades de análise, de raciocínio e de síntese, facilidade no relacionamento interpessoal, atenção concentrada, comunicação oral e escrita, discrição, disciplina, disponibilidade, espírito de equipe, fluência verbal, iniciativa, objetividade, capacidade de planejamento, raciocínio lógico e numérico e visão sistêmica.

Atribuições: Elaborar, desenvolver e participar das projeções de valores, de levantamento de dados para elaboração de relatórios, estudos para modificações e implementação nos sistemas informatizados, melhorias de processos e fluxos de projetos de descentralização, adequação do plano de contas, dos trabalhos de levantamento de dados das contas de apuração do resultado fiscal e societário; consolidar informações de financiamentos; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 07

Detalhe de Especialidade: Economia

Posição: Profissional I

Faixa Salarial/Nível: 30/01

Salário Base (R$): 2.433,25

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Educação superior graduação, bacharelado em curso de Economia, reconhecido pelo Ministério da Educação e com registro profissional no órgão de classe.

Aptidões Específicas: Capacidades de análise e de síntese, facilidade no relacionamento interpessoal, atenção concentrada, comunicação oral e escrita, discrição, disciplina, disponibilidade, espírito de equipe, fluência verbal, iniciativa, objetividade, capacidade de planejamento, raciocínio lógico e numérico e visão sistêmica.

Atribuições: Realizar atividades técnicas de apoio afetas a uma das seguintes áreas de atuação: estudos econômicos; comercial; marketing; financeira; planejamento e controle; e outras correlatas, envolvendo pesquisas, análises em geral, consistência, conferência, levantamento, tabulação e análise de dados e informações diversas; elaborar quadros comparativos e relatórios técnicos; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 08

Detalhe de Especialidade: Analista de Meio Ambiente

Faixa Salarial/Nível: 30/01

Posição: Profissional I

Salário Base (R$): 2.433,25

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Educação superior graduação, bacharelado em curso de Engenharia Ambiental ou Geografia, reconhecido pelo Ministério da Educação e com registro profissional no órgão de classe.

Aptidões Específicas: Adaptabilidade, atenção concentrada e difusa, comunicação, disponibilidade, iniciativa, percepção, raciocínio, responsabilidade, espirito de equipe e bom relacionamento interpessoal.

Atribuições: Realizar atividades técnicas referentes aos processos de proteção de mananciais, de educação ambiental, de outorga e de licenciamento ambiental, tais como: realizar levantamentos fisiográficos em sub-bacias hidrográficas; executar ações ambientais de recuperação, proteção e de educação ambiental em sub-bacias hidrográficas; instruir os pedidos para a obtenção de outorgas das captações superficiais e subterrâneas; instruir os pedidos de licenciamento ambiental de sistemas de abastecimento de água e de tratamento de esgoto; fomentar e controlar banco de dados de outorga e de licenciamento e de atividades ambientais, elaborar relatórios técnicos, desenvolver e controlar as atividades correlatas aos processos; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 09 Detalhe de Especialidade: Engenharia Civil

Posição: Profissional I Faixa Salarial/Nível: 30/01

Salário Base (R$): 2.433,25 (Resguardada remuneração mínima da categoria, conforme lei 4.950 - A/66).

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Educação superior graduação, bacharelado em curso de Engenharia Civil, reconhecido pelo Ministério da Educação e com registro profissional no órgão de classe.

Aptidões Específicas: Capacidades de análise, de síntese, adaptabilidade, assertividade, autocontrole, atenção concentrada e difusa, comunicação oral e escrita, criatividade, desinibição, dinamismo, discrição, disciplina, disponibilidade, espírito de equipe, facilidade no relacionamento interpessoal, flexibilidade, fluência verbal, iniciativa, liderança, objetividade, percepção espacial e de detalhes, persistência, planejamento, raciocínio lógico/numérico/mecânico/verbal/abstrato, responsabilidade, organização, planejamento, senso crítico e de oportunidade, versatilidade e visão sistêmica.

Atribuições: Participar da realização de atividades dentro do campo da Engenharia Civil, envolvendo as seguintes áreas de atuação: operação e manutenção de adutoras e redes de distribuição de água e/ou coletoras de esgotos; produção, reservação e distribuição de água; coleta e tratamento de esgotos; projetos; normalização e padronização técnica; perícias, avaliações e topografia; acompanhar e fiscalizar obras; participar dos programas de preservação ambiental; acompanhar e analisar estudos e projetos de sistema de abastecimento de água, esgoto sanitário, resíduos sólidos e drenagem pluvial; efetuar o acompanhamento físico-financeiro dos serviços contemplados nos programas de desenvolvimento operacional; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 10

Detalhe de Especialidade: Engenharia de Controle e Automação

Posição: Profissional I

Faixa Salarial/Nível: 30/01

Salário Base (R$): 2.433,25 (Resguardada remuneração mínima da categoria, conforme lei 4.950 - A/66).

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Educação superior graduação, bacharelado em curso de Engenharia de Controle e Automação, reconhecido pelo Ministério da Educação e com registro profissional no órgão de classe.

Aptidões Específicas: Capacidades de análise, de síntese e de raciocínio, disponibilidade, iniciativa, percepção, espírito de equipe e bom relacionamento interpessoal.

Atribuições: Desenvolver, sob supervisão, atividades na área de controle e automação, analisando propostas técnicas, instalando, configurando e inspecionando sistemas e equipamentos, executando testes e ensaios; projetar, planejar e especificar sistemas e equipamentos elétricos, eletrônicos e de telecomunicações e elaborar sua documentação técnica; coordenar empreendimentos e estudar processos elétricos e de telecomunicação; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 11

Detalhe de Especialidade: Engenharia de Telecomunicação

Posição: Profissional I

Faixa Salarial/Nível: 30/01

Salário Base (R$): 2.433,25 (Resguardada remuneração mínima da categoria, conforme lei 4.950 - A/66)

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Educação superior graduação, bacharelado em curso de Engenharia de Telecomunicação, reconhecido pelo Ministério da Educação e com registro profissional no órgão de classe.

Aptidões Específicas: Capacidades de análise, de síntese e de raciocínio, disponibilidade, espírito de equipe e bom relacionamento interpessoal

Atribuições: Desenvolver atividades dentro do campo da Engenharia de Telecomunicação, envolvendo elaboração, análise e/ou adequação de projetos de telecomunicação; acompanhar e fiscalizar serviços de instalação e montagens de equipamentos de telecomunicação; prestar apoio técnico nos processos de padronização, normalização e especificação técnica; realizar inspeção e controle qualidade de materiais e equipamentos de telecomunicação; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 12

Detalhe de Especialidade: Engenharia Elétrica

Posição: Profissional I Faixa Salarial/Nível: 30/01

Salário Base (R$): 2.433,25 (Resguardada remuneração mínima da categoria, conforme lei 4.950 - A/66).

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Educação superior graduação, bacharelado em curso de Engenharia Elétrica, reconhecido pelo Ministério da Educação e com registro profissional no órgão de classe. Curso de segurança em instalações e serviços com eletricidade - NR 10.

Aptidões Específicas: Adaptabilidade, atenção concentrada e difusa, comunicação, disponibilidade, iniciativa, percepção, raciocínio, responsabilidade.

Atribuições: Participar da realização de atividades dentro do campo da Engenharia Elétrica, envolvendo elaboração, análise e/ou adequação de projetos elétricos, no tocante a instalações, máquinas, equipamentos e ferramentas; acompanhar e fiscalizar serviços de instalação e montagens elétricas; prestar apoio técnico nos processos de produção, reservação e distribuição de água; operação e manutenção elétrica; padronização, normalização e especificação técnica; inspecionar e controlar a qualidade de materiais e equipamentos elétricos; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 13 Detalhe de Especialidade: Engenharia Mecânica

Posição: Profissional I Faixa Salarial/Nível: 30/01

Salário Base (R$): 2.433,25 (Resguardada remuneração mínima da categoria, conforme lei 4.950 - A/66)

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Educação superior graduação, bacharelado em curso de Engenharia Mecânica, reconhecido pelo Ministério da Educação e com registro profissional no órgão de classe.

Aptidões Específicas: Adaptabilidade, atenção concentrada e difusa, comunicação, disponibilidade, iniciativa, percepção, raciocínio, responsabilidade.

Atribuições: Participar da realização de atividades do campo da Engenharia Mecânica, envolvendo elaboração, análise e/ou adequação de projetos mecânicos, no tocante a instalações, máquinas, equipamentos e ferramentas; acompanhamento e fiscalização de serviços de instalação e montagens mecânicas; apoio técnico nos processos de produção, reservação e distribuição de água; operação e manutenção mecânica; padronização, normalização e especificação técnica; inspeção e controle de qualidade de materiais e equipamentos mecânicos; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 14

Detalhe de Especialidade: Fisioterapia

Faixa Salarial/Nível: 30/01

Posição: Profissional I

Salário Base (R$): 2.433,25

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Educação superior graduação, bacharelado em curso de Fisioterapia, reconhecido pelo Ministério da Educação e com registro profissional no órgão de classe.

Aptidões Específicas: Comunicação escrita, atenção concentrada, boa dicção, disponibilidade, espirito de equipe, discrição, boa acuidade visual e auditiva e bom relacionamento interpessoal.

Atribuições: Atuar em conjunto com o Grupo de Trabalho em Ergonomia na realização das avaliações ergonômicas, acompanhar os testes de resistência física realizados em candidatos a serem admitidos; emitir parecer sobre a capacidade funcional de empregados que apresentam restrições físicas à atividade que exercem; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 15

Detalhe de Especialidade: Hidrogeologia

Posição: Profissional I

Faixa Salarial/Nível: 30/01

Salário Base (R$): 2.433,25 (Resguardada remuneração mínima da categoria, conforme lei 4.950 - A/66).

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Educação superior graduação, bacharelado em curso de Engenharia de Minas ou Engenharia Geológica ou Geologia, reconhecido pelo Ministério da Educação e com registro profissional no órgão de classe.

Aptidões Específicas: Adaptabilidade, atenção concentrada e difusa, comunicação, disponibilidade, iniciativa, percepção, raciocínio, responsabilidade, liderança, senso crítico e de oportunidade.

Atribuições: Realizar atividades técnicas referentes aos processos de fonte de produção, de monitoramento de recursos hídricos e de perfuração de poços tubulares profundos, tais como: executar levantamentos geológicos, hidrogeológicos e de sistemas de abastecimento de água existentes; interpretar fotografias aéreas; identificar as disponibilidades hídricas; selecionar locais para perfuração de poços; implantar e controlar estações de monitoramento de poços; executar projetos de perfuração, manutenção e recuperação de poços; fomentar e controlar bancos de dados hidrogeológicos; definir fonte de produção de sistemas de abastecimento de água; elaborar relatórios técnicos; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 16

Detalhe de Especialidade: Hidrologia

Posição: Profissional I

Faixa Salarial/Nível: 30/01

Salário Base (R$): 2.433,25 (Resguardada remuneração mínima da categoria, conforme lei 4.950 - A/66).

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Educação superior graduação, bacharelado em curso de Engenharia Civil com ênfase em Hidrologia ou em curso de Engenharia de Recursos Hídricos, reconhecido pelo Ministério da Educação e com registro profissional no órgão de classe.

Aptidões Específicas: Adaptabilidade, atenção concentrada e difusa, comunicação, disponibilidade, iniciativa, percepção, raciocínio, responsabilidade.

Atribuições: Realizar atividades técnicas referentes aos processos de fonte de produção e de monitoramento de recursos hídricos, tais como: executar estudos hidrológicos e de levantamentos de sistemas de abastecimento de água existentes; interpretar mapas cartográficos; identificar as disponibilidades hídricas; implantar e controlar estações de monitoramento hidrológico; fomentar e controlar bancos de dados hidrológicos; definir fonte de produção de sistemas de abastecimento de água; elaborar relatórios técnicos; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 17

Detalhe de Especialidade: Psicologia

Faixa Salarial/Nível: 30/01

Posição: Profissional I

Salário Base (R$): 2.433,25

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Educação superior graduação, bacharelado em curso de Psicologia, reconhecido pelo Ministério da Educação e com registro profissional no órgão de classe.

Aptidões Específicas: Boa comunicação oral e escrita, fluência verbal, capacidades de análise, de raciocínio e de síntese, discrição, espírito de equipe, disponibilidade, autocontrole, assertividade, flexibilidade, facilidade no relacionamento interpessoal, criatividade, objetividade e iniciativa.

Atribuições: Realizar atividades no campo da psicologia, referentes aos processos de recrutamento, seleção, treinamento, desenvolvimento e acompanhamento de pessoal, pesquisa de clima organizacional e programas comunitários, tais como: entrevistas psicológicas para seleção de candidatos, acompanhamento ou desligamento de empregados; avaliação psicológica e de perfil; estudos para reabilitação profissional e readaptação funcional; elaboração, aplicação e tabulação de pesquisas; elaboração de material didático para trabalhos sociais e treinamentos; diagnóstico das necessidades de treinamento e desenvolvimento de empregados; participação na logística necessária para realização de eventos de treinamento, desenvolvimento de pessoal e afins; planejar, participar e ministrar treinamentos; atuar em programas e projetos de mobilização social, educação sanitária e ambiental; realizar levantamentos sócio-econômicos e ambientais; elaborar laudos e relatórios técnicos; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 18

Detalhe de Especialidade: Química

Posição: Profissional I

Faixa Salarial/Nível: 30/01

Salário Base (R$): 2.433,25

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Educação superior graduação, bacharelado em curso de Química, reconhecido pelo Ministério da Educação e com registro profissional no órgão de classe.

Aptidões Específicas: Adaptabilidade, atenção concentrada e difusa, comunicação, disponibilidade, iniciativa, percepção cromática, raciocínio, responsabilidade, supervisão e liderança de equipe, bom relacionamento interpessoal.

Atribuições: Realizar atividades em laboratórios, em campo e/ou em unidades operacionais, referentes a análises físico-químicas e bacteriológicas de águas e esgotos; pesquisar novos métodos analíticos; elaborar laudos e relatórios técnicos; acompanhar e prestar apoio técnico às unidades operacionais de produção de água e/ou tratamento de esgotos; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

CÓDIGOS/DETALHES DE ESPECIALIDADE DO CARGO DE

AGENTE DE SANEAMENTO

Código: 19

Detalhe de Especialidade: Eletricista de Manutenção de Equipamentos

Posição: I

Faixa Salarial/Nível: 04/01

Salário Base (R$): 666,97

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens, sujeitas a escala de revezamento ou plantão.

Requisitos Exigidos: Ensino Médio completo (antigo 2º grau). Curso(s) de capacitação em serviços de manutenção elétrica de equipamentos (conforme experiência profissional exigida) ou eletromecânica, totalizando o mínimo de 80 horas. Curso Básico - Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade - NR 10. Experiência profissional comprovada de 6 (seis) meses em manutenção e acionamento de painéis elétricos (chave de partidas diretas, estrela-triângulo, compensadoras, circuitos de força e comando, automatizações) e de motores elétricos, e/ou manutenção de subestação elétrica (transformadores ou chaves seccionadoras).

Aptidões Específicas: Atenção concentrada, adaptabilidade, coordenação e destreza de membros superiores e inferiores, força e resistência física.

Atribuições: Executar, sob orientação, serviços de manutenção preventiva e corretiva em equipamentos e motores elétricos, quadros de comando e de distribuição de energia, transformadores, disjuntores, chaves e compactadores elétricos, máquinas operatrizes, grupos geradores; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 20

Detalhe de Especialidade: Mecânica de Manutenção de Equipamentos

Posição: I

Faixa Salarial/Nível: 04/01

Salário Base (R$): 666,97

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens, sujeitas a escala de revezamento ou plantão.

Requisitos Exigidos: Ensino Médio completo (antigo 2º grau). Curso(s) de capacitação em serviços de manutenção mecânica industrial (conforme experiência profissional exigida) ou eletromecânica, totalizando o mínimo de 80 horas. Curso Básico - Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade - NR 10. Experiência profissional comprovada de 6 (seis) meses em manutenção mecânica de equipamentos, tais como: bombas, aeradores, motores, válvulas, redutores, misturadores.

Aptidões Específicas: Atenção concentrada, adaptabilidade, coordenação e destreza de membros superiores e inferiores, força e resistência física.

Atribuições: Executar manutenção preventiva e corretiva em equipamentos de bombeamento e de tratamento de água e de esgoto, tais como: bombas, aeradores, motores, válvulas, redutores, misturadores; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 21

Detalhe de Especialidade: Operação de Serviços de Saneamento

Posição: I

Faixa Salarial/Nível: 03/01

Salário Base (R$): 576,15

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais. Conforme atividades a serem desenvolvidas, o trabalho obedecerá escala de revezamento.

Requisitos Exigidos: Ensino Médio completo (antigo 2º grau).

Aptidões Específicas: Adaptabilidade, coordenação e destreza de membros superiores e inferiores, disciplina, disponibilidade, espírito de equipe, facilidade no relacionamento interpessoal, força e resistência físicas, resistência a variações de temperatura e luminosidade e iniciativa.

Atribuições: Executar atividades operacionais referentes a instalação, religação, suspensão, manutenção, desobstrução, remanejamento, prolongamento e limpeza de adutoras, redes de abastecimento de água e coletoras de esgoto, ramais e ligações domiciliares; executar obras civis; acompanhar e fiscalizar obras e serviços; efetuar levantamentos topográficos; executar manutenção e aferição de hidrômetros; instalar pontos de medição hidrométricas e fluviométricas; operar equipamentos diversos das estações elevatórias e das subestações transformadoras, bem como máquinas de desobstrução de esgotos, bombas de esgotamento de valas, compressores, marteletes e outros; efetuar manobras em linhas adutoras e comportas; acionar equipamentos em unidades operacionais de água e esgoto; manobrar registros; checar parâmetros definidos para amostras de água e/ou esgoto; adicionar produtos químicos, conforme orientação, para tratamento de água e esgoto; operar estações elevatórias de água e esgoto, barragens, poços artesianos, reservatórios, entre outros; efetuar a limpeza e lubrificação de conjunto moto-bomba; efetuar leituras de níveis de reservatórios, medidores de vazão, gráfico registradores de pressão; executar a instalação, manutenção e operação de estações de monitoramento, medição de vazão e batimetria, entre outros; executar serviços de pintura em edificações e em máquinas e equipamentos; executar e/ou orientar atividades operacionais e administrativas; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 22

Detalhe de Especialidade: Operação de Telemarketing (6 h)

Posição: UN

Faixa Salarial/Nível: 08/01

Salário Base (R$): 1.198,81

Jornada de Trabalho: 06 horas diárias, perfazendo 36 horas semanais. Trabalho desenvolvido segundo escala de revezamento e sujeito a plantão.

Requisitos Exigidos: Ensino Médio completo (antigo 2º grau).

Aptidões Específicas: Atenção concentrada, auto-controle, compreensão e fluência verbal, memória visual e auditiva, organização, objetividade, prudência, relacionamento interpessoal, destreza digital e resistência a pressões.

Atribuições: Atender público em geral, por telefone, chat ou e-mail, nas solicitações e reclamações de serviços operacionais e comerciais, tais como: ligações de água e esgoto, suspensão, supressão, religação, prolongamentos de redes, tamponamentos de ligações, vazamentos, falta de água, consumo elevado, faturas, cobranças indevidas, débitos, pagamentos em duplicidade, entre outros, além de operar microcomputador e realizar consultas de dados cadastrais; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 23

Detalhe de Especialidade: Perfuração de Poços

Posição: UN

Faixa Salarial/Nível: 06/01

Salário Base (R$): 896,14

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens constantes.

Requisitos Exigidos: Ensino Médio Completo (antigo 2º grau). Experiência comprovada de 06 (seis) meses como Sondador responsável pela execução de serviços de perfuração de poços profundos com sondas percursoras ou roto-pneumáticas.

Aptidões Específicas: Adaptabilidade, coordenação motora e destreza dos membros superiores e inferiores, disponibilidade para viagens freqüentes e prolongadas, espírito de equipe, facilidade de aprendizado, força e resistência física, iniciativa e liderança.

Atribuições: Preparar o local da perfuração do poço; efetuar a perfuração do poço; executar a manutenção do poço profundo; realizar testes de bombeamento, após a perfuração do poço; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 24

Detalhe de Especialidade: Técnico em Projetos e Obras

Posição: I

Faixa Salarial/Nível: 08/01

Salário Base (R$): 1.198,81

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Curso de nível médio completo de Técnico em Edificações ou Técnico em Estradas ou Técnico em Saneamento ou Técnico em Meio Ambiente ou Técnico de Agrimensura, com registro no conselho da categoria.

Aptidões Específicas: Atenção concentrada, comunicação verbal, disciplina, disponibilidade, espírito de equipe, iniciativa e facilidade no relacionamento interpessoal.

Atribuições: Participar da elaboração, atualização e/ou conferência de orçamentos e projetos de água e esgoto e especificação de materiais; efetuar fiscalização e medição de obras e projetos de construção civil e de redes e ligações de água e esgoto; realizar levantamentos topográficos e de dados; realizar atualização de cadastro de redes; efetuar emissão de pedidos de compras e controle de materiais de obras; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 25

Detalhe de Especialidade: Técnico em Eletrônica

Posição: I

Faixa Salarial/Nível: 08/01

Salário Base (R$): 1.198,81

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Curso de nível médio completo de Técnico em Eletrônica, com registro no conselho regional da categoria profissional. Curso de segurança em instalações e serviços com eletricidade - NR 10.

Aptidões Específicas: Atenção concentrada, raciocínios lógico, numérico e mecânico; disciplina, espírito de equipe; disponibilidade; destreza manual; percepções cromáticas e de detalhes; prudência.

Atribuições: Executar atividades técnicas operacionais de manutenções eletrônica, preventiva, detectiva e corretiva em equipamentos, componentes e instalações dos sistemas e/ou unidades operacionais da Empresa; calibração de equipamentos eletrônicos, pneumáticos e hidráulicos; realizar manutenção e programação de controladores lógicos, atualizar cadastro técnico; participar da fiscalização e acompanhar instalação e montagem de equipamentos e componentes eletrônicos; inspecionar e controlar a qualidade de materiais e equipamentos eletrônicos; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 26

Detalhe de Especialidade: Técnico em Eletricidade

Posição: I

Faixa Salarial/Nível: 08/01

Salário Base (R$): 1.198,81

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Curso de nível médio completo de Técnico em Eletricidade ou Técnico em Eletrotécnica ou Técnico em Eletromecânica, com registro no conselho regional da categoria profissional. Curso de segurança em instalações e serviços com eletricidade - NR 10.

Aptidões Específicas: Atenção concentrada, raciocínios lógico, numérico e mecânico; disciplina, espírito de equipe; disponibilidade; destreza manual; percepções cromáticas e de detalhes; prudência.

Atribuições: Executar atividades técnicas operacionais de manutenções elétrica preventiva, preditiva e corretiva em equipamentos, componentes e instalações nos sistemas e/ou unidades operacionais da empresa; levantar e interpretar dados técnicos; atualizar o cadastro técnico; participar da fiscalização e acompanhar a instalação e montagens de equipamentos e componentes elétricos; inspecionar e controlar a qualidade de materiais e equipamentos elétricos; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 27

Detalhe de Especialidade: Técnico em Mecânica

Posição: I

Faixa Salarial/Nível: 08/01

Salário Base (R$): 1.198,81

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Curso de nível médio completo de Técnico em Mecânica ou Técnico em Eletromecânica, com registro no conselho regional da categoria profissional. Curso Básico - Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade - NR 10.

Aptidões Específicas: Atenção concentrada, raciocínios lógico, numérico e mecânico; disciplina, espírito de equipe; disponibilidade; destreza manual; percepções cromáticas e de detalhes; prudência.

Atribuições: Executar atividades técnicas operacionais de manutenções mecânicas preventiva, preditiva e corretiva em equipamentos, componentes e instalações nos sistemas e/ou unidades operacionais da empresa; levantar e interpretar dados técnicos; atualizar cadastro técnico; participar da fiscalização e acompanhar instalação e montagens de equipamentos e componentes mecânicos; inspecionar e controlar a qualidade de materiais e equipamentos mecânicos; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

Código: 28

Detalhe de Especialidade: Técnico em Química

Posição: I Faixa/Nível Salarial: 08/01

Salário Base (R$): 1.198,81

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, com disponibilidade para viagens.

Requisitos Exigidos: Curso de nível médio completo de Técnico em Química, com registro no conselho regional da categoria profissional.

Aptidões Específicas: Adaptabilidade, atenção concentrada e difusa, comunicação, disponibilidade, iniciativa, percepção cromática, raciocínio, responsabilidade, supervisão e liderança de equipe, bom relacionamento interpessoal.

Atribuições: Executar atividades técnicas operacionais em laboratórios e/ou em campo e/ou em unidades operacionais, envolvendo análises bacteriológicas e físico-químicos, em águas impuras e/ou tratadas, esgotos e mananciais; preparar meios de cultura, materiais e soluções; realizar testes de controle de qualidade analítica de água e esgoto; coletar amostras de águas e esgotos; levantar e interpretar dados técnicos; acompanhar e prestar apoio técnico às unidades operacionais de produção de água e/ou tratamento de esgotos; inspecionar e controlar a qualidade de materiais e produtos químicos; executar outras tarefas inerentes ao detalhe de especialidade.

OBS.: Os candidatos que vierem a ser admitidos farão jus aos benefícios e vantagens que estiverem vigorando à época das respectivas admissões.

ANEXO II - DETALHES DE ESPECIALIDADE/VAGAS/REGIÃO DE ABRANGÊNCIA - EDITAL 013/2008

CARGO: ANALISTA DE SANEAMENTO
LOCAL DE REALIZAÇÃO DAS PROVAS: BELO HORIZONTE I

Nível Escolaridade

Número de Vagas por Detalhe de Especialidade

Código / Detalhe Especialidade

Código / Região de Abrangência

Localidades Integrantes da Região de Abrangência

Superior

01

Cód. 01
Administração de Empresas

Cód. 01 Geral

Todas as localidades onde a COPASA MG atua ou venha a atuar no estado de Minas Gerais.

Superior

01

Cód. 02
Advocacia

Cód. 01 Geral

Todas as localidades onde a COPASA MG atua ou venha a atuar no estado de Minas Gerais.

Superior

01

Cód. 03
Análise de Sistemas

Cód. 01 Geral

Todas as localidades onde a COPASA MG atua ou venha a atuar no estado de Minas Gerais.

Superior

01

Cód. 04
Biblioteconomia

Cód. 01 Geral

Todas as localidades onde a COPASA MG atua ou venha a atuar no estado de Minas Gerais.

Superior

01

Cód. 05
Biologia

Cód. 01 Geral

Todas as localidades onde a COPASA MG atua ou venha a atuar no estado de Minas Gerais.

Superior

01

Cód. 06
Ciências Contábeis

Cód. 01 Geral

Todas as localidades onde a COPASA MG atua ou venha a atuar no estado de Minas Gerais.

Superior

01

Cód. 07
Economia

Cód. 01 Geral

Todas as localidades onde a COPASA MG atua ou venha a atuar no estado de Minas Gerais.

Superior

01

Cód. 08
Analista de Meio Ambiente

Cód. 01 Geral

Todas as localidades onde a COPASA MG atua ou venha a atuar no estado de Minas Gerais.

Superior

01

Cód. 09
Engenharia Civil

Cód. 01Geral

Todas as localidades onde a COPASA MG atua ou venha a atuar no estado de Minas Gerais.

Superior

01

Cód. 10
Engenharia de Controle e Automação

Cód. 01 Geral

Todas as localidades onde a COPASA MG atua ou venha a atuar no estado de Minas Gerais.

Superior

01

Cód. 11
Engenharia de Telecomunicação

Cód. 01 Geral

Todas as localidades onde a COPASA MG atua ou venha a atuar no estado de Minas Gerais.

Superior

01

Cód. 12
Engenharia Elétrica

Cód. 01 Geral

Todas as localidades onde a COPASA MG atua ou venha a atuar no estado de Minas Gerais.

Superior

01

Cód. 13
Engenharia Mecânica

Cód. 01 Geral

Todas as localidades onde a COPASA MG atua ou venha a atuar no estado de Minas Gerais.

Superior

01

Cód. 14
Fisioterapia

Cód. 01 Geral

Todas as localidades onde a COPASA MG atua ou venha a atuar no estado de Minas Gerais.

Superior

01

Cód. 15
Hidrogeologia

Cód. 01 Geral

Todas as localidades onde a COPASA MG atua ou venha a atuar no estado de Minas Gerais.

Superior

01

Cód. 16
Hidrologia

Cód. 01 Geral

Todas as localidades onde a COPASA MG atua ou venha a atuar no estado de Minas Gerais.

Superior

01

Cód. 17
Psicologia

Cód. 01 Geral

Todas as localidades onde a COPASA MG atua ou venha a atuar no estado de Minas Gerais.

Superior

01

Cód. 18
Química

Cód. 01 Geral

Todas as localidades onde a COPASA MG atua ou venha a atuar no estado de Minas Gerais.

Total de Vagas: 18

Número de vagas do cargo para o Portador de Deficiência: 02

CARGO: AGENTE DE SANEAMENTO
LOCAL DE REALIZAÇÃO DAS PROVAS: CIDADE SEDE DA REGIÃO DE ABRANGÊNCIA

Nível Escolaridade

Número de Vagas por Detalhe de Especialidade

Código / Detalhe Especialidade

Código / Região de Abrangência

Localidades Integrantes da Região de Abrangência

Médio

01

Cód. 19
Eletricista de Manutenção de Equipamentos

Cód. 02
RMBH (Sede Belo Horizonte)

Belo Horizonte, Betim, Santa Luzia, Brumadinho, Capim Branco, Confins, Contagem, Esmeraldas, Florestal, Francelinos, Ibirité, Igarapé, Jaboticatubas, Juatuba, Lagoa Santa, Mário Campos, Mateus Leme, Matozinhos, Azurita, Nova Lima, Pedro Leopoldo, Nova União, Raposos, Ribeirão das Neves, Sabará, Santa Luzia, São Joaquim de Bicas, São José da Lapa, Sarzedo, São Sebastião de Águas Claras, Taquaraçu de Minas, Vespasiano e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 31
Departamento Operacional Norte (Sede - Montes Claros)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Montes Claros, Curvelo, Januária, Janaúba, São Francisco e Salinas.

Cód. 32
Departamento Operacional Nordeste (Sede Teófilo Otoni)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Teófilo Otoni, Diamantina e Almenara.

Cód. 33
Departamento Operacional Sul (Sede Varginha)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Varginha, São Sebastião do Paraíso, Alfenas, Itajubá, Lavras e Pouso Alegre.

Cód. 34
Departamento Operacional Oeste (Sede Araxá)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Araxá, Patos de Minas e Frutal.

Cód. 35
Departamento Operacional Sudeste (Sede Ubá)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Ubá, São João Del Rei, Leopoldina e Rio Casca.

Cód. 36
Departamento Operacional Leste (Sede Ipatinga)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Ipatinga, Coronel Fabriciano e Caratinga.

Cód. 37
Departamento Operacional Centro-Oeste (Sede Divinópolis)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Divinópolis, Conselheiro Lafaiete e Bom Despacho.

Médio

01

Cód. 20
Mecânica de Manutenção de Equipamentos

Cód. 02
RMBH (Sede Belo Horizonte)

Belo Horizonte, Betim, Santa Luzia, Brumadinho, Capim Branco, Confins, Contagem, Esmeraldas, Florestal, Francelinos, Ibirité, Igarapé, Jaboticatubas, Juatuba, Lagoa Santa, Mário Campos, Mateus Leme, Matozinhos, Azurita, Nova Lima, Pedro Leopoldo, Nova União, Raposos, Ribeirão das Neves, Sabará, Santa Luzia, São Joaquim de Bicas, São José da Lapa, Sarzedo, São Sebastião de Águas Claras, Taquaraçu de Minas, Vespasiano e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 31
Departamento Operacional Norte (Sede - Montes Claros)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Montes Claros, Curvelo, Januária, Janaúba, São Francisco e Salinas.

Cód. 32
Departamento Operacional Nordeste (Sede Teófilo Otoni)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Teófilo Otoni, Diamantina e Almenara.

Cód. 33
Departamento Operacional Sul (Sede Varginha)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Varginha, São Sebastião do Paraíso, Alfenas, Itajubá, Lavras e Pouso Alegre.

Cód. 34
Departamento Operacional Oeste (Sede Araxá)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Araxá, Patos de Minas e Frutal.

Cód. 35
Departamento Operacional Sudeste (Sede Ubá)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Ubá, São João Del Rei, Leopoldina e Rio Casca.

Cód. 36
Departamento Operacional Leste (Sede Ipatinga)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Ipatinga, Coronel Fabriciano e Caratinga.

Cód. 37
Departamento Operacional Centro-Oeste (Sede Divinópolis)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Divinópolis, Conselheiro Lafaiete e Bom Despacho.

Médio

01

Cód. 21
Operação de Serviços de Saneamento

Cód. 02
RMBH (Sede Belo Horizonte)

Belo Horizonte, Betim, Santa Luzia, Brumadinho, Capim Branco, Confins, Contagem, Esmeraldas, Florestal, Francelinos, Ibirité, Igarapé, Jaboticatubas, Juatuba, Lagoa Santa, Mário Campos, Mateus Leme, Matozinhos, Azurita, Nova Lima, Pedro Leopoldo, Nova União, Raposos, Ribeirão das Neves, Sabará, Santa Luzia, São Joaquim de Bicas, São José da Lapa, Sarzedo, São Sebastião de Águas Claras, Taquaraçu de Minas, Vespasiano e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 03
Distrito do Verde Grande (Sede - Montes Claros)

Montes Claros, Nova Esperança, Claro dos Poções, Coração de Jesus, Engenheiro Navarro, Francisco Dumont, Glaucilândia, Ibiaí, Jequitaí, Juramento, Lagoa dos Patos, Lassance, Várzea da Palma, Vista Alegre, Vila de Porteiras, Barra do Guaicuí e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 04
Distrito do Baixo Rio das Velhas (Sede - Curvelo)

Curvelo, Abaeté, Augusto de Lima, Biquinhas, Buenóplis, Cedro do Abaeté, Contria, Corinto, Felixlândia, Inimutaba, Martinho Campos, Monjolos, Morada Nova de Minas, Morro da Garça, Paineiras, Pompéu, Presidente Juscelino, Quartel Geral, Santo Hipólito, Três Marias, J. K; Senhora da Glória, Cachoeira do Choro, São José do Buriti, Joaquim Felício, Anguereta, Tomaz Gonzaga e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 05
Distrito do Médio São Francisco (Sede - Januária)

Januária, Bonito de Minas, Chapada Gaúcha, Cônego Marinho, Ibiracatu, Itacarambi, Japonvar, Juvenília, Lontra, Manga, Matias Cardoso, Miravânia, Montalvânia, São João da Ponte, São João das Missões, Rio Verde de Minas, Horizonte Gama, Lajedinho, Bonança, Campo Alegre de Minas, Serra das Araras, Goiasminas, Pedras de Maria da Cruz, Formoso, Arinos, Buritis, Bom Jesus e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Médio

 

Cód. 21
Operação de Serviços de Saneamento

Cód. 06
Distrito do Gorutuba
(Sede - Janaúba)

Janaúba, Capitão Enéas, Catuti, Espinosa, Jaiba, Mato Verde, Monte Azul, Nova Porteirinha, Pai Pedro, Porteirinha, Riacho dos Machados, Serranópolis de Minas, Varzelândia, Verdelândia, Mingu, Charco, Pernambuco, Sussuarana, Lagoa do Maroas, Campo Redondo, Furadão São Vicente, Brejo Mutambal, Brejinho, Barreiro da Raiz, Tocandira, Perímetro Irrigado do Gorutuba, Vila Nova dos Poções, Pajeú, Montezuma, Rio Pardo de Minas, Santo Antônio do Retiro, Quem Quem, Itamirim,Vargem Grande do Rio Pardo, e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 07
Distrito do Baixo Pardo (Sede - Salinas )

Salinas, Águas Vermelhas, Berizal, Coronel Murta, Curral de Dentro, Divisa Alegre, Indaiabira, Ninheiras, São João do Paraíso, Taiobeiras, Virgem da Lapa, Santa Rita do Araçuaí, Cachoeira do Norte, Itamaraty, Machado Mineiro, Campo Novo, José Gonçalves Minas, Maristela e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 08
Distrito do São Francisco (Sede - São Francisco)

São Francisco, Brasília de Minas, Campo Azul, Icaraí de Minas, Luizlândia, Mirabela, Pintópolis, Ponto Chique, Riachinho, Santa Fé de Minas, São Romão, Ubaí, Urucuia, Vila Morro, Santana de Minas, Retiro, Patis, Logradouro de Minas, Morrinhos, Nova Aparecida, Bonfinópolis de Minas e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 09
Distrito do Mucuri (Sede - Teófilo Otoni)

Teófilo Otoni, Águas Formosas, Ataléia, Campanário, Caraí, Franciscópolis, Maxacalis, Malacacheta, Nanuque, Novo Cruzeiro, Padre Paraiso, Serra dos Aimorés, Mucuri, Concórdia do Mucuri, São Pedro, Pedro Versiani, Itabirinha e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Médio

 

Cód. 21
Operação de Serviços de Saneamento

Cód. 10
Distrito do Baixo Jequitinhonha (Sede - Almenara)

Almenara, Araçuaí, Itaobim, Jacinto, Jequitinhonha, Joaima, Jordânia, Mata Verde, Medina, Pedra Azul, Rubim, Salto da Divisa, Santo Antônio do Jacinto e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 11
Distrito do Alto Jequitinhonha (Sede - Diamantina)

Diamantina, Alvorada de Minas, Capelinha, Carbonita, Coluna, Glucínio, Itamarandiba, José Raydan, Materlândia, Minas Novas, Paulistas, Rio Vermelho, Santa Maria do Suaçui, São Geraldo do Baguari, São João Evangelista, São José do Jacuri, São Pedro do Suaçuí, São Sebastião do Maranhão, Serra Azul de Minas, Serro, Turmalina e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 12
Distrito do Sudoeste Mineiro (Sede - São Sebastião do Paraíso)

São Sebastião do Paraíso, Alpinópolis, Arceburgo, Bom Jesus da Penha, Capetinga, Capitólio, Cássia, Delfinópolis, Fortaleza de Minas, Goianeses, Guaranésia, Guaxupé, Guardinha, Furnas, Ibiraci, Itamogi, Itaú de Minas, Jacuí, Juruaia, Milagre, Monte Santo de Minas, Muzambinho, Nova Resende, Santa Cruz da Prata, São José da Barra, São Pedro da União, São Tomaz de Aquino, e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 13
Distrito do Rio Verde (Sede - Varginha)

Varginha, Baependi, Campanha, Carvalhos, Caxambu, Careaçu, Carmo da Cachoeira, Carvalhópolis, Conceição do Rio Verde, Cordislândia, Cruzília, Heliodora, Liberdade, Monsenhor Paulo, Natércia, Palmital do Cervo, Santana da Vargem, São Bento Abade, São Gonçalo do Sapucaí, São Tomé das Letras, Sobradinho e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 14
Distrito do Médio Rio Grande (Sede - Alfenas)

Alfenas, Alterosa, Areado, Botelhos, Cabo Verde, Campestre, Campos Gerais, Carmo do Rio Claro, Conceição da Aparecida, Córrego do Ouro, Divino Espírito Santo, Divisa Nova, Fama, Ilicínia, Palmeiral, Poço Fundo, São Gonçalo Botelhos, Serrania e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Médio

 

Cód. 21
Operação de Serviços de Saneamento

Cód. 15
Distrito do Alto da Mantiqueira (Sede - Itajubá)

Itajubá, Brasópolis, Cachoeira de Minas, Conceição dos Ouros, Gonçalves, Itamonte, Maria da Fé, Olegário Maciel, Pedralva, Piranguçu, Piranguinho, Santa Rita do Sapucaí, São José do Alegre, Sapucaí Mirim, Santo Antônio do Itaim e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 16
Distrito do Alto Rio Grande (Sede - Lavras)

Lavras, Cana Verde, Conceição Barra de Minas, Cristais, Ingaí, Itumirim, Itutinga, Macuco de Minas, Mercês de Água Limpa, Nazareno, Perdões, Rosário, Ribeirão Vermelho, São Sebastião Estrela, Santana do Jacaré, Santo Antônio do Amparo, São Francisco de Paula, São Tiago e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 17
Distrito do Vale do Sapucaí (Sede - Pouso Alegre)

Pouso Alegre, Andradas, Bom Repouso, Borda da Mata, Bueno Brandão, Caldas, Camanducaia, Congonhal, Extrema, Ibitiúra de Minas, Inconfidentes, Ipuiúna, Itapeva, Laranjal de Caldas, Monte Verde, Monte Sião, Munhoz, Ponte Segura, Santa Rita de Caldas, São Bento de Caldas, São José do Pântano, Senador Amaral, Toledo e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 18
Distrito do Médio Paranaíba (Sede - Patos de Minas)

Patos de Minas, Abadia dos Dourados, Areado, Bom Sucesso de Patos, Brasilândia de Minas, Brejo Bonito, Carmo do Paranaíba, Cascalho Rico, Coromandel, Cruzeiro da Fortaleza, Dolearina, Estrela do Sul, Guarda Mor, João Pinheiro, Lagamar, Luizlândia do Oeste, Major Porto, Paracatu, Pilar, Pindaíbas, Presidente Olegário, Santana de Patos, São Gonçalo do Abaeté, Serra do Salitre, Varjão de Minas, Vazante, e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 19
Distrito do Alto Paranaíba (Sede - Araxá)

Araxá, Abaeté de Baixo, Campos Altos, Conquista, Guarda dos Ferreiros, Indianápolis, Iraí de Minas, Jubaí, Matutina, Pedrinópolis, Perdizes, Rio Paranaíba, Santa Juliana, Santa Rosa da Serra, São Gotardo, Tapira, Tiros e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Médio

 

Cód. 21
Operação de Serviços de Saneamento

Cód. 20
Distrito do Baixo Rio Grande (Sede - Frutal)

Frutal, Água Comprida, Campina Verde, Campo Florido, Canápolis, Capinópolis, Carneirinho, Centralina, Comendador Gomes, Estrela da Barra, Fátima do Pontal, Fronteira, Gurinhatã, Honorópolis, Itapagipe, Iturama, Limeira do Oeste, Pirajuba, Planura, Prata, Santa Vitória, São Francisco de Sales, São Sebastião do Pontal, União de Minas, Veríssimo e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 21
Distrito do Alto Rio Pomba (Sede - Ubá)

Ubá, Araponga, Astolfo Dutra, Cajuri, Canaã, Coimbra, Divinésia, Dona Euzébia, Dores do Turvo, Ervália, Guidoval, Guiricema, Mercês, Paula Cândido, Piraúba, Rio Novo, Rio Pomba, Rodeiro, Rosário de Limeira, Santa Bárbara do Tugúrio, São Geraldo, São Manoel do Guaiaçu, São Miguel do Anta, São Sebastião da Vargem Alegre, Silveirania, Tabuleiro,Visconde do Rio Branco e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 22
Distrito do Médio Rio Pomba (Sede - Leopoldina)

Leopoldina, Além Paraíba, Antônio Prado de Minas, Barão do Monte Alto, Belmiro Braga, Bicas, Cachoeira Alegre, Cataguases, Cisneiros, Dores da Vitória, Chácara, Estrela Dalva, Eugenópolis, Guarará, Itaperuçu, Laranjal, Mar de Espanha, Maripá de Minas, Matias Barbosa, Miradouro, Miraí, Palma, Patrocínio do Muriaé, Pequeri, Pirapetinga, Santana de Cataguases, Santo Antônio do Glória, Santo Antônio do Rio Preto, São João Nepomuceno, Sereno, Silveira Carvalho, Vieiras, Vila Vardiero, Volta Grande e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 23
Distrito do Vale do Piranga (Sede - Rio Casca)

Rio Casca, Alto Jequitibá, Alvinópolis, Amparo da Serra, Barra Longa, Bom Jesus de Cardosos, Caiana, Caparaó, Divino, Dom Silvério, Espera Feliz, Faria Lemos, Guaraciaba, Itaverava, Matipó, Orizânia, Padre Fialho, Pedra do Anta, Piedade de Ponte Nova, Piranga, Porto Firme, Ribeirão São Domingos, São João Manhuaçu, Santa Cruz do Escalvado, Santa Margarida, Santo Antônio do Grama, São Pedro dos Ferros, Sericita, Teixeiras, Urucânia e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Médio

 

Cód. 21
Operação de Serviços de Saneamento

Cód. 24
Distrito da Estrada Real (Sede - São João Del-Rei)

Bairro Colônia do Marçal pertecente a cidade de São João Del-Rei, Água Santa, Alto Rio Doce, Abreus, Alfredo Vasconcelos, Jardim, Andrelândia, Antônio Carlos, Barbacena, Barroso, Bom Jardim de Minas, Campestre, Capela Nova, Carandaí, Cipotânea, Coronel Xavier Chaves, Desterro do Melo, Hermilo Alves, Ibertioga, Madre de Deus de Minas, Minduri, Oliveira Fortes, Paraíso da Piedade, Park-Sul, Pedra do Sino, Piedade do Rio Grande, Prados, Resende Costa, Ressaquinha, Rio Espera, Ritápolis, Santa Rita do Ibitipoca, Santa Rita do Jacutinga, Santos Dumont, São Sebastião de Campolide, São Vicente de Minas, Senhora dos Remédios, Tiradentes e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 25
Distrito do Caratinga (Sede - Caratinga)
Caratinga, Aldeia, Alvarenga, Alpercata, Bom Jesus do Galho, Santa Luzia, Campo Alegre de Minas, Caputira, Córrego Novo, Dom Cavati, Dom Carloto, Durandé, Engenheiro Caldas, Entre Folhas, Era Nova, Fernandes Tourinho, Imbé de Minas, Independência, Inhapim, Itanhomi, Itueta, Martins Soares, Mutum, Nicolândia, Quatituba, Quartel Sacramento, Patrocínio Caratinga, Piedade de Caratinga, Pingo D'Água, Resplendor, Revés do Belém, Santa Bárbara do Leste, Santa Efigênia, Santa Rita de Minas, Santana do Manhuaçu, Santo Antônio do Manhuaçu, São Domingos das Dores, São Francisco do Jataí, São Geraldo de Tumiritinga, São João Jacutinga, São José Acácio, São José do Mantimento, Sapucáia, São Sebastião do Anta, São Vicente Rio Doce, Santa Rita do Itueto, Simonésia, Sobrália, Taruaçu, Tarumirim, Tumiritinga, Ubaporanga, Vai e Volta, Vargem Alegre e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Médio

 


Cód. 21
Operação de Serviços de Saneamento

Cód. 26
Distrito do Vale do Aço
(Sede - Ipatinga)

Ipatinga, Açucena, Bugre, Central de Santa Helena, Conceição de Tronqueiras, Braúnas,Coroaci, Divino de Virgolândia, Divino das Laranjeiras, Frei Inocêncio, Iapu, Ipaba, Linópolis, Macedônia, Marilac, Mathias Lobato, Nacip Raydan, Naque, Naque-Nanuque, Peçanha, Pedra Corrida, Periquito, Santa Efigênia de Minas, São João do Oriente, São José da Safira, São Sebastião da Barra, São Sebastião do Bugre, Santana do Paraíso, Sardoa, Serraria, Usiminas, Virginópolis, Virgolândia e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 27
Distrito do Médio Piracicaba
(Sede - Coronel Frabriciano)

Coronel Fabriciano, Antônio Dias, Barão de Cocais, Bela Vista de Minas, Bom Jesus do Amparo, Ferros, Rio Piracicaba, Santa Bárbara, Santa Maria de Itabira, São Domingos do Prata, São José do Goiabal, Timóteo, Conceição Piracicaba, Padre Pinto, Dionísio, Conceição do Mato Dentro, Dom Joaquim, Senhora do Porto e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 28
Distrito do Alto Pará
(Sede - Divinópolis)

Divinópolis, Araçaí, Baldim, Caetanópolis, Camacho, Maravilhas, Cláudio, Conceição do Pará, Cordisburgo, Funilândia, Igaratinga, Itapecerica, Itatiaiuçu, Jequitibá, Lagoa Bonita, Lamounier, Marilândia, Monsenhor João Alexandre, Neolândia, Passa Tempo, Paraopeba, Pará de Minas, Pedra do Indaiá, Pitangui, Povoado João Pinheiro, São Gonçalo do Pará, São Sebastião do Oeste, Santa Terezinha de Minas, Serra do Cipó (Santana do Riacho), e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Médio

 

Cód. 21
Operação de Serviços de Saneamento

Cód. 29
Distrito do Alto São Francisco
(Sede - Bom Despacho)

Bom Despacho, Arcos, Bambuí, Córrego Dantas, Dores do Indaiá, Engenheiro Ribeiro, Estrela do Indaiá, Leandro Ferreira, Luz, Medeiros, Nova Serrana, Perdigão, Santo Antônio do Monte, São Roque de Minas, Tapiraí, Vargem Bonita, Altolândia, e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 30
Distrito do Alto Paraopeba
(Sede - Conselheiro Lafaiete)

Conselheiro Lafaiete, Alto Maranhão, Barnabé, Lagoa Dourada, Belo Vale, Bonfim, Castro, Congonhas, Cristiano Otoni, Crucilândia, Entre Rios de Minas, Moeda, Esmeril, Joaquim Murtinho, Lobo Leite, Ouro Branco, Piedade dos Gerais, Pires, Rio Manso, Santa Quitéria, São Brás do Suaçuí, Vila Marques, e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Médio

01

Cód. 22
Operação de Telemarketing(6h)

Cód. 02
RMBH (Sede Belo Horizonte)

Belo Horizonte

Médio

01

Cód. 23
Perfuração de Poços

Cód. 02
RMBH (Sede Belo Horizonte)

Belo Horizonte, Betim, Santa Luzia, Brumadinho, Capim Branco, Confins, Contagem, Esmeraldas, Florestal, Francelinos, Ibirité, Igarapé, Jaboticatubas, Juatuba, Lagoa Santa, Mário Campos, Mateus Leme, Matozinhos, Azurita, Nova Lima, Pedro Leopoldo, Nova União, Raposos, Ribeirão das Neves, Sabará, Santa Luzia, São Joaquim de Bicas, São José da Lapa, Sarzedo, São Sebastião de Águas Claras, Taquaraçu de Minas, Vespasiano e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Técnico

01

Cód. 24
Técnico em Projetos e Obras

Cód. 31
Departamento Operacional Norte (Sede - Montes Claros)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Montes Claros, Curvelo, Januária, Janaúba, São Francisco e Salinas.

Técnico

 

Cód. 24
Técnico em Projetos e Obras

Cód. 32
Departamento Operacional Nordeste (Sede Teófilo Otoni)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Teófilo Otoni, Diamantina e Almenara.

Cód. 33
Departamento Operacional Sul (Sede Varginha)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Varginha, São Sebastião do Paraíso, Alfenas, Itajubá, Lavras e Pouso Alegre.

Cód. 34
Departamento Operacional Oeste (Sede Araxá)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Araxá, Patos de Minas e Frutal.

Cód. 35
Departamento Operacional Sudeste (Sede Ubá)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Ubá, São João Del Rei, Leopoldina e Rio Casca.

Cód. 36
Departamento Operacional Leste (Sede Ipatinga)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Ipatinga, Coronel Fabriciano e Caratinga.

Cód. 37
Departamento Operacional Centro-Oeste (Sede Divinópolis)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Divinópolis, Conselheiro Lafaiete e Bom Despacho.

Técnico

01

Cód. 25
Técnico em Eletrônica

Cód. 02
RMBH (Sede Belo Horizonte)

Belo Horizonte, Betim, Santa Luzia, Brumadinho, Capim Branco, Confins, Contagem, Esmeraldas, Florestal, Francelinos, Ibirité, Igarapé, Jaboticatubas, Juatuba, Lagoa Santa, Mário Campos, Mateus Leme, Matozinhos, Azurita, Nova Lima, Pedro Leopoldo, Nova União, Raposos, Ribeirão das Neves, Sabará, Santa Luzia, São Joaquim de Bicas, São José da Lapa, Sarzedo, São Sebastião de Águas Claras, Taquaraçu de Minas, Vespasiano e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Técnico

01

Cód. 26
Técnico em Eletricidade

Cód. 02
RMBH (Sede Belo Horizonte)

Belo Horizonte, Betim, Santa Luzia, Brumadinho, Capim Branco, Confins, Contagem, Esmeraldas, Florestal, Francelinos, Ibirité, Igarapé, Jaboticatubas, Juatuba, Lagoa Santa, Mário Campos, Mateus Leme, Matozinhos, Azurita, Nova Lima, Pedro Leopoldo, Nova União, Raposos, Ribeirão das Neves, Sabará, Santa Luzia, São Joaquim de Bicas, São José da Lapa, Sarzedo, São Sebastião de Águas Claras, Taquaraçu de Minas, Vespasiano e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 31
Departamento Operacional Norte (Sede - Montes Claros)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Montes Claros, Curvelo, Januária, Janaúba, São Francisco e Salinas.

Cód. 32
Departamento Operacional Nordeste (Sede Teófilo Otoni)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Teófilo Otoni, Diamantina e Almenara.

Cód. 33
Departamento Operacional Sul (Sede Varginha)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Varginha, São Sebastião do Paraíso, Alfenas, Itajubá, Lavras e Pouso Alegre.

Cód. 34
Departamento Operacional Oeste (Sede Araxá)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Araxá, Patos de Minas e Frutal.

Cód. 35
Departamento Operacional Sudeste (Sede Ubá)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Ubá, São João Del Rei, Leopoldina e Rio Casca.

Cód. 36
Departamento Operacional Leste (Sede Ipatinga)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Ipatinga, Coronel Fabriciano e Caratinga.

Técnico

 

Cód. 26
Técnico em Eletricidade

Cód. 37
Departamento Operacional Centro-Oeste (Sede Divinópolis)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Divinópolis, Conselheiro Lafaiete e Bom Despacho.

Técnico

01

Cód. 27
Técnico em Mecânica

Cód. 02
RMBH (Sede Belo Horizonte)

Belo Horizonte, Betim, Santa Luzia, Brumadinho, Capim Branco, Confins, Contagem, Esmeraldas, Florestal, Francelinos, Ibirité, Igarapé, Jaboticatubas, Juatuba, Lagoa Santa, Mário Campos, Mateus Leme, Matozinhos, Azurita, Nova Lima, Pedro Leopoldo, Nova União, Raposos, Ribeirão das Neves, Sabará, Santa Luzia, São Joaquim de Bicas, São José da Lapa, Sarzedo, São Sebastião de Águas Claras, Taquaraçu de Minas, Vespasiano e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 31
Departamento Operacional Norte (Sede - Montes Claros)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Montes Claros, Curvelo, Januária, Janaúba, São Francisco e Salinas.

Cód. 32
Departamento Operacional Nordeste (Sede Teófilo Otoni)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Teófilo Otoni, Diamantina e Almenara.

Cód. 33
Departamento Operacional Sul (Sede Varginha)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Varginha, São Sebastião do Paraíso, Alfenas, Itajubá, Lavras e Pouso Alegre.

Cód. 34
Departamento Operacional Oeste (Sede Araxá)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Araxá, Patos de Minas e Frutal.

Cód. 35
Departamento Operacional Sudeste (Sede Ubá)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Ubá, São João Del Rei, Leopoldina e Rio Casca.

Técnico

 

Cód. 27
Técnico em Mecânica

Cód. 36
Departamento Operacional Leste (Sede Ipatinga)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Ipatinga, Coronel Fabriciano e Caratinga.

Cód. 37
Departamento Operacional Centro-Oeste (Sede Divinópolis)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Divinópolis, Conselheiro Lafaiete e Bom Despacho.

Técnico

01

Cód. 28
Técnico em Química

Cód. 02
RMBH (Sede Belo Horizonte)

Belo Horizonte, Betim, Santa Luzia, Brumadinho, Capim Branco, Confins, Contagem, Esmeraldas, Florestal, Francelinos, Ibirité, Igarapé, Jaboticatubas, Juatuba, Lagoa Santa, Mário Campos, Mateus Leme, Matozinhos, Azurita, Nova Lima, Pedro Leopoldo, Nova União, Raposos, Ribeirão das Neves, Sabará, Santa Luzia, São Joaquim de Bicas, São José da Lapa, Sarzedo, São Sebastião de Águas Claras, Taquaraçu de Minas, Vespasiano e outras que vierem a integrá-la por início de operação.

Cód. 31
Departamento Operacional Norte (Sede - Montes Claros)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Montes Claros, Curvelo, Januária, Janaúba, São Francisco e Salinas.

Cód. 32
Departamento Operacional Nordeste (Sede Teófilo Otoni)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Teófilo Otoni, Diamantina e Almenara.

Cód. 33
Departamento Operacional Sul (Sede Varginha)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Varginha, São Sebastião do Paraíso, Alfenas, Itajubá, Lavras e Pouso Alegre.

Cód. 34
Departamento Operacional Oeste (Sede Araxá)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Araxá, Patos de Minas e Frutal.

Técnico

 

Cód. 28
Técnico em Química

Cód. 35
Departamento Operacional Sudeste (Sede Ubá)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Ubá, São João Del Rei, Leopoldina e Rio Casca.

Cód. 36
Departamento Operacional Leste (Sede Ipatinga)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Ipatinga, Coronel Fabriciano e Caratinga.

Cód. 37
Departamento Operacional Centro-Oeste (Sede Divinópolis)

Cidades sede dos Distritos Operacionais: Divinópolis, Conselheiro Lafaiete e Bom Despacho.

Total de Vagas: 10

Número de vagas do cargo para o Portador de Deficiência: 01

ANEXO III - QUADRO DE PROVAS - EDITAL 013/2008

CódigoDetalhes de EspecialidadeNível de EscolaridadeProvasNúmero de questões
Cód. 01Administração de EmpresasSuperiorLingua Portuguesa
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
Informática
Língua Inglesa
08
20
04
04
04
Cód. 02AdvocaciaSuperiorLingua Portuguesa
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
Informática
Língua Inglesa
Redação
08
20
04
04
04
-
Cód. 03Análise de SistemasSuperiorLingua Portuguesa
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
Informática
Língua Inglesa
08
20
04
04
04
Cód. 04BiblioteconomiaSuperiorLingua Portuguesa
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
Informática
Língua Inglesa
08
20
04
04
04
Cód. 05BiologiaSuperiorLingua Portuguesa
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
Informática
Língua Inglesa
08
20
04
04
04
Cód. 06Ciências ContábeisSuperiorLingua Portuguesa
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
Informática
Língua Inglesa
08
20
04
04
04
Cód. 07EconomiaSuperiorLingua Portuguesa
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
Informática
Língua Inglesa
08
20
04
04
04
Cód. 08Analista de Meio AmbienteSuperiorLingua Portuguesa
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
Informática
Língua Inglesa
08
20
04
04
04
Cód. 09Engenharia CivilSuperiorLingua Portuguesa
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
Informática
Língua Inglesa
08
20
04
04
04
Cód. 10Engenharia de Controle e AutomaçãoSuperiorLingua Portuguesa
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
Informática
Língua Inglesa
08
20
04
04
04
Cód. 11Engenharia de TelecomunicaçãoSuperiorLingua Portuguesa
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
Informática
Língua Inglesa
08
20
04
04
04
Cód. 12Engenharia ElétricaSuperiorLingua Portuguesa
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
Informática
Língua Inglesa
08
20
04
04
04
Cód. 13Engenharia MecânicaSuperiorLingua Portuguesa
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
Informática
Língua Inglesa
08
20
04
04
04
Cód. 14FisioterapiaSuperiorLingua Portuguesa
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
Informática
Língua Inglesa
08
20
04
04
04
Cód. 15HidrogeologiaSuperiorLingua Portuguesa
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
Informática
Língua Inglesa
08
20
04
04
04
Cód. 16HidrologiaSuperiorLingua Portuguesa
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
Informática
Língua Inglesa
08
20
04
04
04
Cód. 17PsicologiaSuperiorLingua Portuguesa
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
Informática
Língua Inglesa
08
20
04
04
04
Cód. 18QuímicaSuperiorLingua Portuguesa
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
Informática
Língua Inglesa
08
20
04
04
04
Cód. 19Eletricista de Manutenção de EquipamentosMédioLingua Portuguesa
Matemática
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
08
08
20
04
Cód. 20Mecânica de Manutenção de EquipamentosMédioLingua Portuguesa
Matemática
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
08
08
20
04
Cód. 21Operação de Serviços de SaneamentoMédioLingua Portuguesa
Matemática
Conhecimentos Gerais
15
15
10
Cód. 22Operação de Telemarketing(6h)MédioLingua Portuguesa
Matemática
Conhecimentos Gerais
15
15
10
Cód. 23Perfuração de PoçosMédioLingua Portuguesa
Matemática
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
08
08
20
04
Cód. 24Técnico em Projetos e ObrasTécnicoLingua Portuguesa
Matemática
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
08
08
20
04
Cód. 25Técnico em EletrônicaTécnicoLingua Portuguesa
Matemática
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
08
08
20
04
Cód. 26Técnico em EletricidadeTécnicoLingua Portuguesa
Matemática
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
08
08
20
04
Cód. 27Técnico em MecânicaTécnicoLingua Portuguesa
Matemática
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
08
08
20
04
Cód. 28Técnico em QuímicaTécnicoLingua Portuguesa
Matemática
Conhecimentos Específicos
Conhecimentos Gerais
08
08
20
04

ANEXO IV

EDITAL 13/2008 PROGRAMA DE PROVAS E SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS LÍNGUA PORTUGUESA PARA OS CARGOS/DETALHE ESPECIALIDADE DE NÍVEL SUPERIOR, NÍVEL MÉDIO E NÍVEL TÉCNICO.

1. Conhecimento gramatical de acordo com o padrão culto da língua:

1.1.Estrutura fonética: encontros vocálicos e consonantais, dígrafo, divisão silábica, ortografia, acentuação tônica e gráfica.

1.2. Estrutura dos Vocábulos e Processos de Formação de Palavras: elementos mórficos (radical, afixo, desinência, vogal temática de verbo e nome, fonema de ligação), derivação, composição e hibridismo.

1.3. Classes de palavras: classificação, flexões nominais e verbais, emprego.

1.4. Teoria Geral da Frase e sua análise: orações, períodos e funções sintáticas.

1.5. Sintaxe de concordância: concordâncias verbal e nominal (casos gerais e particulares).

1.6. Sintaxe de regência: verbos quanto à predicação, regências verbal e nominal. Crase.

1.7. Colocação de pronomes: próclise, mesóclise, ênclise.

1.8. Semântica: sinonímia, antonímia, homonímia e paronímia.

1.9. Pontuação.

2. Leitura, compreensão e interpretação de textos. Linguagens verbal e não-verbal.

3. Variação lingüística: as diversas modalidades do uso da língua. Gêneros textuais.

4. Fundamentos de textualidade: coesão e coerência textuais, intertextualidade, metalinguagem (figuras de linguagem). Organizadores textuais (conectivos).

Indicações Bibliográficas:

ABAURRE, Maria Luiza; ABAURRE, Maria Bernadete Marques. Produção de Texto: interlocução e gêneros. São Paulo: Moderna, 2007.

ANDRÉ, Hildebrando A de. Gramática ilustrada. 4. ed. São Paulo: Moderna, 1990.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima gramática da língua portuguesa. 26. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1985.

CEREJA, Willian R.; MAGALHÃES, Thereza C. Gramática Reflexiva: Texto, Semântica e Interação. 2. ed. São Paulo: Atual, 2005.

EMEDIATO, W. A Fórmula do texto: redação, argumentação e leitura. 2. ed. São Paulo: Geração Editorial, 2005.

PLATÃO SAVIOLI, F.; FIORIN, J. L. Para entender o texto: leitura e redação. 16. ed. São Paulo: Ática, 2003.

FARACO, C. A.; TEZZA, C. Oficina de texto. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2003.

CONHECIMENTOS GERAIS PARA OS CARGOS/DETALHE ESPECIALIDADE DE NÍVEL MÉDIO E NÍVEL TÉCNICO.

1- Política:

- Funções essenciais dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário do Brasil.

- Organismos Internacionais e Blocos Econômicos Mundiais.

- Política Externa Nacional: O Brasil no contexto internacional (Rodada Doha, Protocolo de Kyoto)

- Cenário Internacional: - Conflitos no Oriente Médio;A atual questão separatista na Geórgia; As Olimpíadas de Pequim.

2- Economia:

- O petróleo e os biocombustíveis no Brasil.

- A Política Econômica Nacional.

3- Meio Ambiente:

- As agressões ao Meio Ambiente e possíveis soluções.

- Os Protocolos de Conservação Ambiental.

- O lixo como gerador de energia.

- Zonas Climáticas do Brasil.

4-Hidrosfera:

- Águas subterrâneas.

- A rede hidrográfica brasileira.

5- Sociedade:

- Programas sociais do atual governo brasileiro.

- Estatutos da Sociedade Civil Brasileira.

- Principais problemas das grandes cidades brasileiras.

- As grandes operações da Polícia Federal no Brasil (combate às drogas e à corrupção)

6- Esportes:

- Futebol (Copas Mundiais), PAN 2007, Automobilismo Mundial (Fórmula 1)

Indicações Bibliográficas:

Almanaque Abril 2008

Sites: www.uai.com.br, www.veja.com.br, www.recordnewstv.com.br, www.folha.com.br (folha on line), http://noticias.uol.com.br/jornais/

- Jornais e Revistas de ampla circulação, noticiários e reportagens de TV.

CONHECIMENTOS GERAIS PARA OS CARGOS/DETALHE ESPECIALIDADE DE NÍVEL SUPERIOR.

Atualidades no Cenário Internacional: Política, Economia, Cultura, Esportes, Meio Ambiente.

Atualidades no Cenário Nacional: Sociedade, Política, Ciência e Tecnologia, Esportes.

Indicações Bibliográficas:

Almanaque Abril 2008

Sites: www.veja.com.br

www.folha.com.br (folha on line)

www1.folha.uol.com.br/folha/ambiente/

Revistas e jornais de grande circulação, noticiários e reportagens de TV.

MATEMÁTICA PARA OS CARGOS/DETALHE ESPECIALIDADE DE NÍVEL MÉDIO E TÉCNICO

Conjuntos: conceitos; operações; problemas. Conjuntos numéricos fundamentais: naturais; relativos; racionais; irracionais; reais; propriedades; ordenação; operações; problemas; sistemas de numeração; divisibilidade; fatoração; múltiplos e divisores; máximo divisor comum e mínimo múltiplo comum; números fracionários; números decimais; potências e raízes; expressão aritmética. Conceito de medida e sistemas de medidas: unidades de medidas: comprimento: superfície; volume; capacidade e massa; unidades usuais de tempo; medidas não decimais; problemas. Matemática comercial: razões e proporções; regra de três simples e composta; grandezas direta e inversamente proporcionais; porcentagem e juros simples (capital-juros-taxa-tempo); divisão em partes proporcionais; problemas.

Cálculo algébrico: operações com expressões algébricas; identidades algébricas notáveis; fatorização; cálculo de potência e radicais; expoentes negativos e fracionários; polinômios: operações com polinômios; resolução de equações do 1º grau; estudo do trinômio do 2º grau; relação entre os coeficientes e as raízes; desigualdades do 1º grau; resolução de sistemas simples de equações e inequações do 1º grau; problemas. Geometria: elementos primitivos; semi-retas; semiplanos; segmentos e ângulos; retas perpendiculares e retas paralelas; triângulos; quadriláteros; circunferência e disco; perímetro; relações métricas no triângulo retângulo; aplicações do teorema de pitágoras; áreas de triângulos; paralelogramos; trapézios e círculos; comprimento da circunferência; sólidos geométricos: conceito; elementos; classificação; áreas e volumes. Análise Combinatória: princípio fundamental da contagem, permutações, combinações e arranjos.

Indicações Bibliográficas

GIOVANNI, José Ruy. BONJORNO, José Roberto. Matemática. Ed. FTD. IEZZI, Gerson... [et al] - MACHADO, Antônio dos Santos. Matemática na Escola do 2º grau. Atual editora.

Matemática, volume único, Ed. Atual. 1999. São Paulo.

SOUZA, Maria Helena Soares de. Spinelli, Walter. Matemática. Ed. Scipione.

INFORMÁTICA PARA OS CARGOS/DETALHE ESPECIALIDADE DE NÍVEL SUPERIOR,

Internet: entendendo a Internet; Correio Eletrônico; World Wide Web; File Transfer Protocol; Listas de discussão; Internet Explorer 7,0; favoritos; histórico.

Word: conceitos básicos;cabeçalhos e rodapés; Estilos; Modelos; Autocorreção e Autotexto; Menus e barras de ferramentas; Tabelas; Imagens no documento; Dicionário e corretor ortográfico; Sumário.

Excel: conceitos básicos; Digitação e formatação de dados na planilha; Criação de formulas e expressões matemáticas; Impressão de planilhas; Funções: soma, média, mínimo, máximo, soma se, se, procv; Formatação condicional; Classificação de dados; Gráficos; Hiperlinks.

Windows: conhecendo a área de trabalho; Barra de título; Barra de Menu/Criando uma pasta; Outros elementos da janela; Usando o menu Iniciar; Windows Explorer; Usando os programas do Win2003, gerenciamento de contas, arquivos, atalhos e pastas, impressoras, gerenciando o armazenamento e recuperação de falhas do sistema, extensões de arquivos comuns

Introdução à Informática: O teclado, o monitor de vídeo, mouse, impressoras, outros dispositivos de entrada e saída, dispositivos de memória; Redes e Comunicação de dados.

Indicações Bibliográficas:

SANTANA FILHO, Ozeas vieira. Introdução à internet. SENAC, São Paulo: 2005, 10º ed.

HOLME, Dan & THOMAS, Orin. Administração e manutenção do ambiente Microsoft Windows Server 2003. Bookman, Porto Alegre: 2006.

NORTON, Peter. Introdução à Informática. Makron Books, São Paulo: 1997.

SILVA, Mário Gomes da - Informática - Terminologia básica Microsoft Windows XP; Microsoft

Office Word 2003; Microsoft Office Excel 2003; Microsoft Office Access 2003. Erica, 2006.

LÍNGUA INGLESA PARA OS CARGOS/DETALHE ESPECIALIDADE DE NÍVEL SUPERIOR

Leitura e compreensão de textos técnicos e de conteúdo geral em inglês. Coesão e coerência textuais. Cognatos e falsos cognatos. Organizadores textuais (conectivos). Noções básicas de morfossintaxe e de vocabulário da Língua Inglesa.

Indicações Bibliográficas:

DIAS, Reinildes. Reading Critically in English. 3. ed. rev. e ampl. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002.

MURPHY, R. Essential Grammar in Use: elementary to pre-intermediate. 3rd edition. Cambridge: Cambridge University Press. 2007.

SWAN, M.; GREENAL. S. Effective Reading. Cambridge: Cambridge University Press, 1996.

WALKER, E.; ELSWORTH, W. Grammar Practice for Intermediate Students. 3rd edition. London and New York: Longman: 1996.

PROVAS DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA OS CARGOS/DETALHE ESPECIALIDADE DE NÍVEL MÉDIO

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE ELETRICISTA DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS

1) Eletrotécnica; 2) Instalações Elétricas Industriais e Prediais; 3) Noções de Desenho Técnico; 4) Comandos Elétricos; 5) Instrumentação; 6) Medidas Elétricas e 7) Segurança em instalações e serviços em eletricidade

Indicações Bibliograficas:

BEGA, Egídio Alberto, et al. Instrumentação Industrial, 2 ed. Rio de Janeiro: Interciência, 2006

HELFRICK, Albert D., COOPER, William D. - Instrumentação Eletrônica Moderna e Técnicas de Medição, Rio de Janeiro: Prentice Hall do Brasil, 1994.

GUSSOW, Milton - Eletricidade Básica, 2.ed., São Paulo: Schaum - Pearson Makron Books, 1997.

MAMEDE FILHO, João - Instalações Elétricas Industriais, 3ed. Rio de Janeiro, 1997

MEDEIROS FILHO, Solon de - Fundamentos de Medidas Elétricas / 2.ed., Rio de Janeiro: Guanabara, 1981.

BRASIL. MTE. Segurança em instalações e serviços em eletricidade - NR 10. 2004.

www.mte.gov.br/legislacao/normas_regulamentadoras/default.asp.

ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 5410: Instalações Elétricas de Baixa Tensão, Rio de Janeiro, 2004.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE MECÂNICA DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS

1) Metrologia Dimensional; 2)Manutenção Mecânica; 3) Conceitos de Usinagem (tornearia, fresa e plaina); 4) Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico.

Sugestão Bibliográfica:

CHEVALIER, A .; LABURTE, L. - Metrologia Dimensional. 2ed. Rio de Janeiro: SENAI-DN, 1964. (Série Tecnologia da Fabricação Mecânica 13)

CHIAVERINI, Vicente - Tecnologia Mecânica; Processos de Fabricação e Tratamento, 2ed. São Paulo: McGraw-Hill, 1986.

CHIAVERINI, Vicente - Tecnologia Mecânica; Estrutura e Propriedades das Ligas Metálicas. 2ed. São Paulo: McGraw-Hill, 1986.

CUNHA, Lauro Salles - Manual Prático do Mecânico, 8ed. São Paulo: Hemus.

MANFÉ, Giovanni, POZZA, Rino, SACARATO, Giovanni - Manual de Desenho Técnico Mecânico; curso completo. Trad. Carlos Antonio Lauand. S.I., Renovada Livros Culturais, 1975.

PROVENZA, Francesco - Desenhista de Máquinas, 4ed. São Paulo: Escola Pró-tec, 1983.

PROVENZA, Francesco - Tolerâncias ISSO, São Paulo, Escolas Pro-Tec, 1984.

RODRIGUES, Raul dos Santos - Metrologia Industrial; A Medição da Peça. São Paulo: Formacon, 1989.

FIESP, SENAI. - Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico, São Paulo: Globo, 1995. (Col. Telecurso 2000 Profissionalizante - Mecânica)

FIESP, SENAI. - Processo de Fabricação Mecânica, São Paulo: Globo, 1996 (Col. Telecurso 2000 Profissionalizante - Mecânica 2)

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE PERFURAÇÃO DE POÇOS

1. Perfuração de Poços com Sonda Percussora: Sonda Percussora: características e componentes básicos. Cabos de Aço da Sonda Percussora: características e finalidades. Ferramentas de Perfuração. Ferramentas de Pescaria. Ferramentas Acessórias: características e finalidades. Tipos e Funções de Trépanos. Recondicionamento de Trépanos. Instalação da Sonda e Procedimentos de Perfuração. Problemas que ocorrem durante a perfuração. Tubo de Cravação e Acessórios.Perda de Ferramentas; 2. Perfuração de Poços com Sonda Rotopneumática: Perfuração pelo sistema rotativo: componentes básicos; processo de perfuração; sistema de circulação de lama; coluna de perfuração (hastes, comandos e "subs"); brocas: tipos, características e critérios de utilização; polia móvel (Catarina); dificuldades de perfuração. Perfuração pelo sistema rotopneumático: características do método de perfuração; vantagens do sistema de perfuração rotopneumático: funcionamento do martelo de fundo (Down-The Hole); brocas ("bits ") de perfuração; principais fatores que influem no rendimento da perfuração; equipamentos auxiliares; características básicas dos equipamentos rotopneumáticos para perfuração de poços tubulares profundos; 3. Revestimento de Poços Tubulares Profundos; 4. Fluido de Perfuração; 5.Desenvolvimento de Poços com Êmbolo e Ar Comprimido; 6. Cimentação e Isolação do Revestimento; 7. Filtros de Poços: função do filtro e tipos de filtros; 8. Teste de Bombeamento: equipamentos utilizados; medição da vazão, do nível estático e do nível dinâmico de poços.

Indicações Bibliográficas:

ÁGUA subterrânea e poços tubulares; tradução da primeira edição do original norte-americano publicado pela UOP Jonhnson Division Saint Paul, Minnesota. 2.ed. ver. São Paulo: CETESB, 1978.

CPRM - Serviço Geológico do Brasil - Manuais práticos de Orientação: Noções Básicas sobre poços tubulares e Execução de testes de bombeamento em poços tubulares. Internet: cprm.gov.br/pub/pdf/dehid/manutbpt.pdf

PROVAS DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA OS CARGOS/DETALHE ESPECIALIDADE DE NÍVEL TÉCNICO

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

TÉCNICO EM ELETRICIDADE

1. Eletrotécnica geral; 2. Circuitos e Sistemas Elétricos; 3. Instalações Elétricas Prediais; 4. Instalações Elétricas Industriais; 5. Comandos Elétricos; 6. Sistemas e Dispositivos Eletrônicos; 7. Máquinas Elétricas; 8. Segurança em instalações e serviços em eletricidade - NR 10.

Indicações Bibliográficas:

BRASIL. MTE. Segurança em instalações e serviços em eletricidade - NR 10. 2004. www.mte.gov.br/legislacao/normas_regulamentadoras/default.asp. Acesso em 15 jul. 2008.

CLOSE, Charles M. Circuitos lineares. Rio de Janeiro: LTC, 1975.

CREDER, Hélio. Instalações elétricas. Rio de Janeiro: LTC, 1986.

DEL TORO, Vincent. Fundamentos de máquinas elétricas. Rio de Janeiro: Prentice-Hall do Brasil, 1994.

ELGERD, Olle Ingemar. Introdução à teoria de sistemas de energia elétrica. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1976.

FITZGERALD, E. A J; KINGSLEY, C. J. Máquinas elétricas. 3 ª ed. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1975.

GUSSOW, Milton. Eletricidade básica. 2ª ed. rev. e ampl. São Paulo: Pearson Makron Books, 1997. 639 p.

JOHNSON, David E.; HILBURN, Johnny R. Fundamentos de análise de circuitos elétricos. 4. ed. Rio de Janeiro: Prentice-Hall do Brasil, 1994.

KOSOW, Irving L. Máquinas elétricas e transformadores. 15ª ed. São Paulo: Globo, 2005. 667 p.

MAGALDI, Miguel. Noções de eletrotécnica. 4ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 1977.

MALVINO, Albert, BATES, David J. Eletrônica. 7ª ed. São Paulo: McGraw-Hill, 2007. 672p.

MAMEDE FILHO, João. Instalações elétricas industriais. Rio de Janeiro: LTC, 1986.

TOCCI, Ronald J. Sistemas digitais: princípios e aplicações. 7ª ed. São Paulo: LTC, 2000.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

TÉCNICO EM ELETRÔNICA

1. Eletrônica básica: análise e dimensionamento de circuitos a diodo, análise e dimensionamento de circuitos a transistores bipolares de junção e análise e dimensionamento de circuitos a FET. 2. Eletrônica analógica: análise e dimensionamento de circuitos que utilizam amplificadores operacionais, análise e dimensionamento de circuitos osciladores e análise e dimensionamento de circuitos amplificadores de potência. 3. Eletrônica digital: análise de circuitos lógicos básicos. 4. Eletrônica de potência: circuitos com TRIAC e SCR.

Indicações Bibliográficas:

BOYLESTAD, Robert L; NASHELSKY, Louis. Dispositivos eletrônicos e teoria de circuitos. 6. ed. Rio de Janeiro: LTC.

JÚNIOR, Antônio Pertence. Amplificadores Operacionais e Filtros Ativos.

MALVINO, Albert Paul. Eletrônica. São Paulo: Makron Books. v. 1 e 2, 1997.

MILLMAN, Halkias. Eletrônica. São Paulo: McGraw-Hill,1981. v. 1 e 2.

TOCCI, Ronald J; WIDMER, Neal S. Sistemas Digitais: Princípios e Aplicações. 8 ed.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

TÉCNICO EM MECÂNICA

1. Metrologia: sistemas e instrumentos de medição. 2. Conceitos básicos necessários ao projeto, fabricação, montagem e manutenção das instalações e equipamentos mecânicos. 3. Leitura e interpretação de desenho técnico, com sua respectiva simbologia normalizada. 4. Principais materiais utilizados nas instalações e equipamentos mecânicos. 5. Manutenção mecânica: principais tipos, seleção planejamento e controle da manutenção. 6. Princípios gerais de controle de qualidade para inspeção e aceitação de componentes mecânicos.

Indicações Bibliográficas:

ABNT. Coletânea de normas de desenho técnico: São Paulo: Senai, 1990.

CHIAVERINI, V. Tecnologia mecânica: São Paulo: MacGrow-Hill, 1991.

DRAPINSK, J. Manual de manutenção mecânica: São Paulo: MacGrow-Hill, 1971.

FERRERA, J e SILVA, R. M. Leitura e interpretação de desenho técnico mecânico: Telecurso profissionalizante 2000. São Paulo: Globo, 1998.

GERLIND, Hinrich. A volta da maquina ferramenta, Um estudo técnico: Rio de Janeiro: Reverte, 1976.

MARQUE, P. V., MODENESI, P. J., BRACARENSE, A. Q. Soldagem fundamentos e tecnologia: Belo Horizonte: Editora UFMG, 2005.

MANFÉ, G., POZZA, R. e SCARATO, G. Desenho técnico tecânico: São Paulo: Hemus, 1998.

MELCONIAN, S. Mecânica técnica e resistência dos materiais: São Paulo: Érica, 2003

PROVENZA, Francesco. Projetista de máquinas: São Paulo: Pro-tec, 1990.

PROVENZA, Francesco. Desenhista de máquinas: São Paulo: Pro-tec, 1988.

NBR ISO 2768-1/01 e NBR ISO 2768-2/01, Tolerância geral.

NBR 6158/95 e NBR 6173/80, Tolerância dimensional.

NBR 6409/97 e NBR 14699/01, Tolerância geométrica.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE TÉCNICO EM PROJETOS E OBRAS 1. Normas técnicas de desenho de edificações, saneamento, estradas e urbanismo; 2. Elaboração, interpretação e análise de desenhos de projetos; 3. Lançamento e atualização de dados de cadastros de redes: projetos, tabelas e especificações de materiais; 4. Coleta de dados em campo: 4.1. fiscalização e medição de obras de redes de água e esgoto; 4.2. fiscalização e medições de obras de construção civil; 4.3. medições topográficas; 5. Demarcações, medições e cálculo de áreas; 6. Projeto e execução de redes de água e de esgoto; 7. Projeto e execução de estações de tratamento de água e de esgotos sanitários.

Indicações Bibliográficas

ABES - Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental. Manual do instalador de redes de esgotos sanitários. Rio de Janeiro: BNH, 1979. 2v.

ABES. Manual do instalador de ramais prediais de esgotos sanitários. Rio de Janeiro: BNH, 1979. 2v.

ABES - Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental. Manual do instalador de redes publicas de água. Rio de Janeiro: 1978

AISSE, M. M. Sistemas econômicos de tratamento de esgotos sanitários. Rio de Janeiro: ABES, 2000.

BORGES, A. C. Prática das Pequenas Construções. São Paulo: Editora Edgar Blücher Ltda.,1996.

GOMES, H.P. Sistemas de abastecimento de água: dimensionamento econômico. João Pessoa: Editora Universitária-UFPB, 2002.

HAMMER, Mark J. - Sistemas de abastecimento de água e esgotos, Rio de Janeiro: LTC, 1979

MACINTYRE, Archibald Joseph Macintyre - Manual de Instalações Hidráulicas e Sanitárias, Rio de Janeiro: LTC, 1990

NETTO, José Martiniano de Azevedo - Manual de Hidráulica, São Paulo: Edgard Blucher, 1986

RIPPER, E. Como evitar erros na construção. 3. ed. São Paulo: Pini.

Telecurso 2000 - Leitura Interpret. Desenho, 3 volumes, Fundação Roberto Marinho

TISAKA, Maçahiko - TCPO 12ª edição - Tabelas de Composições de Preços para Orçamentos, PINI

TSUTIYA, M.; ALÉM SOBRINHO, P. Coleta e transporte de esgoto sanitário. São Paulo: Escola Politécnica da USP. 1999.

VIEIRA NETTO. Como Gerenciar Construções. 1.ed. São Paulo: Pini, 1996.

VIANNA, M. R. Casas de química para estações de tratamento de água. 2.ed. Belo Horizonte: Imprimatur Artes Ltda. 2001. 122p.

VIANNA, M.R. Hidráulica aplicada às estações de tratamento de água. 3.ed. Belo Horizonte: Imprimatur, 1997.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

TÉCNICO EM QUÍMICA

1 - Prática de Laboratório: Materiais de laboratório para análises; Técnicas de manipulação de materiais; Preparação de amostras para análise. 2 - Funções Inorgânicas: Notação e Nomenclatura; Classificação; Propriedades. 3 - Interações Químicas: Interatômicas; Intermoleculares. 4 - Reações Químicas: Representação; Balanceamento de Equações; Estequiometria. 5 - Teorias de Ácidos e Bases: Lowry-Brönsted; Lewis; Arrhenius. 6 - Soluções: Cálculo de Concentração; Preparo; Padronização; Diluição e Mistura. 7 - Equilíbrio Químico: Ácido-Base; Complexação; Solubilidade. 8 - Análise Gravimétrica: Princípio da Gravimetria; Requisitos para a Formação de Precipitados; Agentes Precipitantes; Solubilidade dos Precipitados; Formação dos Precipitados; Filtração e Lavagem dos Precipitados; Contaminação dos Precipitados; Cálculos. 9 - Análise Volumétrica: Princípio da Volumetria; Classificação dos Métodos Volumétricos; Soluções Padrão - Padrão Primário; Pontos de Equivalência e Final; Métodos de Titulação; Cálculos. 10 - Volumetria de Neutralização: Indicadores Ácido-Base; Curvas de Titulação Ácido-Base; Titulação de Ácidos Polipróticos; Cálculos.

11 - Volumetria de Precipitação: Curvas de Titulação; Métodos Argentométricos; Cálculos. 12 - Volumetria de Oxi-Redução; Permanganimetria; Dicromatometria; Iodometria; Cálculos. 13 - Análise Instrumental: Princípios Básicos de Espectrofotometria no Ultravioleta; Princípios Básicos de Absorção Atômica. 14 - Compostos Orgânicos: Ligações do Carbono; Teoria da Hibridização; Notação e Nomenclatura; Propriedades Químicas e Físicas. 15 - Principais Funções Orgânicas: Hidrocarbônicas; Halogenadas; Oxigenadas; Nitrogenadas.16 - Principais Reações Orgânicas e seus Mecanismos: Adição; Substituição; Eliminação; Oxidação; Redução. 17 - Ácidos e Bases Orgânicas. 18 - Isomeria: Plana; Espacial.

Indicações Bibliográficas:

BACCAN, N.; ANDRADE, J.C.;GODINHO, O.E.S.; BARONE, J.S. Química Analítica Quantitativa. 3ª ed. São Paulo: Edgard Blücher.

OHLWEYER, Otto Alcides. Química Analítica Quantitativa. Rio de Janeiro: LTC, Vol.1, 1982.

VOGEL, JEFFERY, G.H. Análise Química Quantitativa. 5ª ed. Rio de Janeiro: LTC Editora, 2002.

ALEXÉEV, V., Análise Quantitativa. 2ª ed., Porto: Livraria Lopes da Silva Editora, 1979.

SKOOG, D.A., at all. Princípios de Análise Instrumental. 5ª ed. Porto Alegre: Bookman, 2002.

RUSSEL, J. B. Química Geral. São Paulo: McGraw-Hill, 1980.

USBERCO, J.& SALVADOR, E. Química. Volumes 1,2 e 3, Editora Saraiva, 2001.

MORRISON, Robert T. & BOYD, Robert N. Química Orgânica. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian,

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA OS CARGOS/DETALHE ESPECIALIDADE DE NÍVEL SUPERIOR

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

1 - Visão Histórica da Administração: Fundamentos da Administração - consolidação da Administração, as organizações, o administrador; Ênfases e principais enfoques das teorias administrativas; Abordagem Clássica - Administração Científica, Teoria Clássica; Abordagem Humanista e Comportamental; Abordagem estruturalista da administração - Modelo Burocrático de Organização, Burocracia e Desburocratização, Adhocracia; Abordagem sistêmica da administração - Teoria de Sistemas; Abordagem contingencial da administração - Teoria Contingencial.

2 - O Processo Administrativo: Planejamento da Ação Empresarial: fundamentos; planejamento estratégico, tático e operacional; Organização: fundamentos, desenho organizacional e desenho departamental; Direção: fundamentos, liderança nas organizações; Controle: fundamentos, tipos, fases; Limitações da ação administrativa em empresas públicas.

3 - A Administração no Século XXI: O Ambiente das Organizações; A Administração em um Contexto Globalizado; Administração estratégica; Administração por processos: desenho de processos; reengenharia; rede de integração entre organizações; logística; Qualidade e excelência organizacional; Empreendedorismo; Responsabilidade social e ética; Governança corporativa; Gestão do conhecimento.

4 - Sstemas, Organização e Métodos: Sistemas administrativos e sistema de informações gerenciais; Estrutura organizacional; Análise administrativa; Análise da distribuição do trabalho; Gráficos de processamentos; Formulários; Arranjo físico; Manuais administrativos.

5 - Gestão de Pessoas: Novos desafios da gestão de pessoas; Processos de gestão de pessoas; Agregando pessoas; Modelagem do trabalho; Avaliação de desempenho; Recompensando pessoas; Desenvolvendo pessoas; Higiene, segurança e qualidade de vida.

6 - Administração Financeira: Análise da situação financeira das empresas; Análise dos ciclos financeiros e operacionais; Aspectos sobre situação financeira versos situação econômica; Cenários contábeis; Balanço patrimonial; Demonstrações contábeis.

Indicações Bibliográficas:

CHIAVENATO, Idalberto. Administração nos Novos Tempos. Editora Campus. Rio de Janeiro, 2005.

CHIAVENATO, Idalberto. Administração: Teoria, Processo e Prática. Editora Campus. RJ, 2007.

CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de Pessoas. Editora Campus. Rio de Janeiro, 2005.

CURY, Antônio. Organização & Métodos: uma visão holística. São Paulo, Ed. Atlas, 2000.

DUTRA, Joel Souza. Gestão de Pessoas: Modelos, processos, tendências e perspectivas. São Paulo, Ed. Atlas, 2002.

MARION, José Carlos. Contabilidade Empresarial. São Paulo, Ed. Atlas, 2003.

OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de. Teoria Geral da Administração: Uma abordagem prática. São Paulo, Ed. Atlas, 2007.

OLIVEIRA, Djalma de P. Rebouças de. Sistemas, Organização & Métodos: uma abordagem gerencial. São Paulo, Ed. Atlas, 2007.

SILVA, José Pereira da. Análise Financeira das Empresas. São Paulo, Ed. Atlas, 1995.

LEI n.º 8.666/93 e alterações posteriores, Licitação e Contratos Administrativos.

ARTIGO 37 da Constituição Federal/88 e alterações posteriores.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

ADVOCACIA

Direito Administrativo

Pessoa jurídica de direito público. Atos e contratos administrativos. Controle dos atos e contratos administrativos. Regime jurídico das licitações: Lei n.º 8.666, de 21-06-93 (com suas alterações). Agentes e servidores públicos. Serviços públicos: concessão, permissão e autorização. Lei nº 8.987, de 13-02-95 (com suas alterações). Regime jurídico dos bens públicos. A responsabilidade no campo administrativo. Administração direta e indireta do Estado. Formas de descentralização administrativa: autarquias, fundações públicas, sociedades de economia mista e empresas públicas. Desapropriação: desapropriação de utilidade pública e desapropriação de interesse social: diferenciação; forma de indenização. O Decreto- Lei 3.365/41. Ação Civil Pública: A Lei 7.437/85; objeto e titularidade da ação; foro e competência; conceito de direitos difusos. Código de Defesa do Consumidor: aplicação à prestação de serviços de utilidade pública; direitos e defesa do consumidor: titularidade da ação. Mandado de Segurança e Ação Popular: Direito individual líquido e certo: conceito. Lei 1.533/51; titularidade da Ação Mandamental.; a Lei 4.717/65 e a defesa do patrimônio público; titularidade da Ação Popular.

Indicações Bibliográficas:

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil , 1988.

BRASIL. Lei n.º 8.666, de 21-06-93. Regulamenta o artigo 37, inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da administração pública e dá outras providências.

BRASIL, Lei nº 8.987/95

BRASIL, Decreto-Lei nº 3.365/41

BRASIL, Lei nº 7.437/85

BRASIL, Lei nº 1.533/51

BRASIL, Lei nº 4.717/65

CARVALHO FILHO, José dos Santos. Manual de Direito Administrativo. 17ª ed, Lumen Juris, 2007

DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella. Direito administrativo. 20ª ed. São Paulo: Atlas, 2007.

MEIRELLES, Hely Lopes. Direito administrativo brasileiro. 28. ed. São Paulo: Malheiros, 2003.

Direito Civil

A PESSOA NATURAL: Personalidade e capacidade. A PESSOA JURÍDICA: Disposições gerais. NEGÓCIO JURÍDICO: Defeitos do negócio jurídico. Atos jurídicos lícitos. Atos ilícitos. Invalidade do negócio jurídico. Prescrição e decadência. OBRIGAÇÕES: Modalidades. Adimplemento e extinção das obrigações. Inadimplemento das obrigações. DOS CONTRATOS EM GERAL: Disposições gerais. Da extinção do contrato. DAS VÁRIAS ESPÉCIES DE CONTRATO. DA RESPONSABILIDADE CIVIL. Da obrigação de indenizar. Da indenização. POSSE: classificação; aquisição; efeitos; perda. PROPRIEDADE: aquisição; perda. CÓDIGO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR (Lei n.º 8.078, de 11-09-90, com suas alterações).

Indicações Bibliográficas:

DINIZ, Maria Helena. Curso de direito civil brasileiro. São Paulo: Saraiva, 2002 - 2003 - 7v

FIUZA, César. Direito civil: curso completo. 6.ed. Belo Horizonte: Del Rey, 2003

GONÇALVES, Carlos Roberto. Direito Civil Brasileiro. (vols. I, II, III, IV e V) Saraiva, última edição.

ROSENVALD, Nelson e FARIAS, Cristiano Chaves. Direito Civil. Teoria Geral. 7° ed, Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2008

ROSENVALD, Nelson e FARIAS, Cristiano Chaves. Direitos Reais. 5° ed, Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2008

BRASIL.Lei n.º 10.406, de 10/01/2002. Novo Código Civil Brasileiro.

BRASIL.Lei n.º 8.078, de 11/09/1990. Código de Proteção e Defesa do Consumidor (com suas alterações).

Direito do Trabalho

Relação de emprego. Contrato Individual de Trabalho (urbano e rural): sujeitos, caracterização e modalidades. Alteração do Contrato de Trabalho. Suspensão do Contrato e Interrupção da Prestação de Serviços. Remuneração. Duração do trabalho. Repouso semanal remunerado. Férias anuais remuneradas. Cessação do Contrato de Trabalho. Normas tutelares: Higiene e Segurança no Trabalho. Trabalho da Mulher. Trabalho do Menor.

Indicações Bibliográficas:

CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO - CLT . Atualizada. São Paulo: LTR, 2008

DELGADO, Maurício Godinho. Curso de Direito do Trabalho. 7ª ed, São Paulo: LTR, 2008

MARANHÃO, Délio; CARVALHO, Luiz Inácio Barbosa. Direito do trabalho. 17.ed. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 1993.

MORAES FILHO, Evaristo ; MORAES, Antonio Carlos Flores de. Introdução ao direito do trabalho. 9.ed. São Paulo: LTr, 2003.

SUSSEKIND, Arnaldo. Curso de Direito do Trabalho. 2ª ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2004.

Direito Penal

Aplicação da Lei Penal. Princípios da legalidade e da anterioridade da lei. Interpretação. Analogia. A Lei Penal no tempo. A Lei Penal no espaço. Conceito de crime. Requisitos, elementos e circunstâncias do crime. Crimes contra o patrimônio. Crimes contra a fé pública. Crimes contra a administração pública. Crimes de sonegação fiscal (Lei n.º 4.729, de 14/07/65). Crimes contra a Ordem Tributária e a Ordem Econômica (Lei n.º 8.137, de 27/12/90, e Lei n. 8.176, de 08/02/91). Crimes contra o Sistema Financeiro Nacional (Lei n. 7.492, de 26/06/86). Crimes falimentares (Decreto-Lei n.º 7.661, de 21/06/45: arts. 186 a 199). Efeitos civis e trabalhistas da sentença penal; crimes contra a administração da Justiça e crime contra a Organização do Trabalho; crime culposo em função de ato ilícito.

Indicações Bibliográficas:

CÓDIGO PENAL (texto atualizado).

GRECO, Rogério. Curso de Direito Penal. Rio de Janeiro: Impetus v. 1-3, 2008

JESUS, Damásio E. de. Direito penal. São Paulo: Saraiva.v.1-4, 2003

MIRABETE, Júlio Fabbrini. Manual de direito penal., São Paulo: Atlas. v. 1-3, 2007.

NORONHA, Edgard Magalhães. Direito penal. São Paulo: Saraiva. v. 1-4, 2003.

Direito Processual Civil

JURISDIÇÃO: Conceito e espécies de jurisdição. Jurisdição voluntária. Organização judiciária em Minas Gerais. Juizados Especiais Cíveis e Criminais (Lei n.º 9.099, de 26-09-95).

COMPETÊNCIA: Conceito, classificação e critérios determinativos. Competência absoluta e relativa. Modificações de competência. Declaração de Incompetência.

ATOS PROCESSUAIS: Forma, tempo e lugar dos atos processuais. Prazos. Comunicações dos Atos. Nulidades. Outros Atos Processuais. Preclusão.

AÇÃO E EXCEÇÃO: Ação e sua natureza jurídica. Elementos da ação. Condições e pressupostos da ação. Classificação das ações. Exceção. Fundamento do direito de defesa.

PROCESSO: Processo e procedimento. Relação jurídica processual. Pressupostos processuais e requisitos de validade do processo.

PARTES DO PROCESSO: Sujeitos do processo. Juiz e partes. Substituição processual. Litisconsórcio e assistência. Intervenção de terceiros.

FORMAÇÃO E EXTINÇÃO DO PROCESSO: Formação, suspensão e extinção do processo. Processo de conhecimento. Processo de execução. Processo cautelar.

PROCEDIMENTO: Procedimento comum: rito ordinário, sumário, procedimento especial. O pedido. Petição inicial. Cumulação de pedidos. Resposta do réu. Revelia. Providências preliminares. Reconhecimento do pedido. Ação declaratória incidental.

JULGAMENTO: Julgamento conforme o estado do processo. Prova: conceito, objeto, ônus, valoração. Provas em espécie. Audiência. Conciliação. Sentença. Coisa julgada. Limites objetivos e subjetivos da coisa julgada. Duplo grau de jurisdição.

RECURSOS: Disposições gerais sobre recursos. Apelação. Agravos. Embargos. Recursos para o Supremo Tribunal Federal e o Superior Tribunal de Justiça. Uniformização de jurisprudência. Ordem dos Processos no Tribunal.

EXECUÇÃO: Execução em geral: espécies e procedimento. Execução contra a Fazenda Pública. Embargos à execução. Execução por quantia certa contra devedor insolvente.

Indicações Bibliográficas:

BRASIL. Lei nº 9099 de 26/09/1995. Dispõe sobre os juizados especiais civeis e criminais e dá outras providências.

CÂMARA, Alexandre Freitas. Lições de Direito Processual Civil. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2008 - 3 v.

CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL (texto atualizado).

DIDIER JÚNIOR, Fredie. Curso de Direito Processual Civil. Salvador: Editora Juspodivm, 2008 - 4 v.

THEODORO JÚNIOR, Humberto. Curso de direito processual civil. Rio de Janeiro: Forense, 2008 - 3 v.

MINAS GERAIS. Lei Complementar n.º 59, de 18 de janeiro de 2001. Contém a organização e a divisão judiciárias do Estado de Minas Gerais. (texto atualizado)

MOREIRA, José Carlos Barbosa. O novo processo civil brasileiro. 26ª ed. Rio de Janeiro: Forense, 2008

SANTOS, Ernane Fidelis dos. Manual de direito processual civil. São Paulo: Saraiva, 2007

Direito Processual do Trabalho

Organização e funcionamento da Justiça do Trabalho. Competência da Justiça do Trabalho. Atos, Termos e Prazos Processuais. Distribuição e Custas. As Partes, sua Representação e seus Procuradores. Nulidades. Dissídios Individuais: Fases Postulatória e Conciliatória. Fase Probatória. Suspensão e Extinção (Antecipada) do Processo. Fase Decisória. Procedimentos Especiais. Rito Sumário. Procedimentos Cautelares. Dissídios Coletivos. Recursos. Fase Preliminar da Execução: Liqüidação da Sentença. Execução: Parte Geral. Modalidades e Reforma da Execução. Discussão e Trâmites Finais da Execução.

Indicações Bibliográficas:

CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO - CLT .Atualizada. 30.ed. São Paulo: LTR, 2003.

GIGLIO, Wagner D. Direito processual do trabalho. 17ª .ed. São Paulo: Saraiva, 2007.

MALTA, Cristóvão Tostes. Prática do processo trabalhista. Rio de Janeiro: Ed. Trabalhistas, 1980.

MARTINS, Sérgio Pinto. Direito Processual do Trabalho. Atlas, 28ª ed, 2008

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

ANALISTA DE MEIO AMBIENTE

Ciclo Hidrológico e Recursos Hídricos: água subterrânea, superficial, uso e outorga; Legislações ambientais, Normas e Certificações da ISO 14000; Gestão e Auditorias Ambientais; Relatório de Controle Ambiental (RCA); Estudo de Impacto Ambiental (EIA); Relatório de Impacto no Meio Ambiente (RIMA) e de Planos de controle Ambiental (PCA). Elaboração e Análise; Medidas mitigadoras, compensatórias, preventivas; Programas e Projetos de recuperação de áreas degradadas; Desenvolvimento Sustentável: conceitos, modelos, diretrizes e políticas ambientais públicas. Utilização de Área de Preservação Permanente (APP) e Autorização para Exploração Florestal (APEF)

Indicações Bibliográficas:

Absy, Miriam Laila (Coord.) - Avaliação de Impacto Ambiental: Agentes Sociais, Procedimentos e Ferramentas - IBAMA - Brasília,1995.

ANDRADE, R.O.B de; Tachizawa, T.; Carvalho, A.B. de. Gestão Ambiental: enfoque estratégico aplicado ao desenvolvimento sustentável. São Paulo, Makron Books do Brasil, 2000.

Avaliação Ambiental Estratégica - Ministério do Meio Ambiente - Distrito Federal - Brasil, 2002.

BRAGA, Benedito et. al. - Introdução à Engenharia Ambiental. São Paulo - Prentice Hall, 2002.

CUNHA, Sandra Batista, Guerra, Antônio José Teixeira (Org.) - Avaliação e Perícia Ambiental. 3ª ed. - Rio de Janeiro - Bertrand Brasil, 2002.

DREW, David - Processos Interativos Homem - Meio Ambiente - Tradução João Alves dos Santos - 5ª ed. - Rio de Janeiro - Bertrand Brasil, 2002.

ROHDE, Geraldo Mário - Geoquímica Ambiental e Estudos de Impacto - São Paulo - Signus Editora, 2000.

Decreto 40.057, de 16 de novembro de 1998 - Dispõe sobre a fiscalização e controle da utilização dos recursos hídricos no estado pelo Instituto Mineiro de Gestão das Águas - IGAM

Decreto 41.136, de 20 de junho de 2000 - Regulamenta o Fundo de recuperação e desenvolvimento sustentável das bacias hidrográficas de Minas Gerais.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

ANALISE DE SISTEMAS Sistemas Operacionais:

Programa - HARDWARE DE MICROCOMPUTADORES; Memória DRAM e SRAM. Memória cache. Placas de CPU Pentium. Placas de vídeo e monitores. Discos rígidos IDE e SCSI. CD ROM. Placas de fax-modem. CMOS Setup. Medida e otimização de desempenho.

SISTEMAS OPERACIONAIS: estrutura em camadas. Processos. Gerência de memória. Sistemas de arquivo. Entrada/Saída. Deadlocks. Sistemas distribuídos. Comunicação, sincronização, processos, processadores e sistemas de arquivo em sistemas distribuídos.

SISTEMA WINDOWS XP: Características do sistema. Gerência de recursos (memória, processador, processos e arquivos). Regras de definição de nomes. Comandos mais usuais.

WINDOWS 2000 e WINDOWS 2003: Instalação. Navegação. Análise do Windows 2000/2003. Registro. Domínios. Active Directory, Segurança. Contas. Acesso dos usuários. Arquivos e Pastas do Windows 2000/2003. Direitos de acesso. Servidor de arquivos. Servidor de impressão. RAS. Conceitos básicos do TCP/IP, DHCP e WINS. BackUp e recuperação de arquivos. Tolerância a falhas. RAID. Monitoração. Auditoria. NT e Back Office. NT e Internet Information Server. Otimização do Windows NT Server, Windows 2000 e Windows 2003. Otimização da rede. Migração de Windows 2000 para Windows 2003.

Indicações Bibliográficas:

BATTISTI, J - Windows Server 2003: Curso Completo - Ed Axcel Books, 1ª Ed, 2003.

BATTISTI J - Windows XP: Home & Professional para Usuários e Administradores - Ed Axcel Books, 2 ª Ed, 2006.

SILBERSCHATZ, A e GAGNE, G e GALVEIN, P B - Fundamentos de Sistemas Operacionais - Ed LTC, 6ª Ed, 2006.

TANENBAUM, A S - Sistemas operacionais modernos - Ed Prentice-Hall, Rio de Janeiro, 2ª Ed, 2003.

Manuais específicos dos produtos.

Rede:

REDES DE COMPUTADORES: Hardware e Software de rede. Modelos de referência: OSI e TCP/IP. Serviços de comunicação de dados ATM e ISDN. A camada física. A subcamada de acesso ao meio: padrões, FDDI e Fast Ethernet. Redes sem fio: tecnologia Wi-Fi, freqüências, segurança, características, vulnerabilidade. A camada de rede: roteamento, interligação. A camada de transporte. A camada de aplicação: DNS; SNMP; Correio eletrônico.

TCP/IP: Endereçamento INTERNET. IP e nível físico. Roteamento. TCP - header; funcionamento. Conceitos de TCP e IP. ICMP. Roteamento: GGP, SPF, EGP, IGP. Subredes. IGMP. BOOTP. UDP. TELNET. RLOGIN. FTP. TFTP. SMTP. Gerenciamento de redes.

PRODUTOS PARA CONECTIVIDADE: Conceitos. Componentes de uma rede. Repetidores, pontes e roteadores. Dimensionamento da rede. Protocolos de roteamento. Servidores de acesso. Portas seriais e modems. Meios de comunicação (transporte de dados). Conexões entre redes. Gerenciamento. Interoperabilidade. Cabeamento estruturado para redes: tipos de cabos, características e usos. Cabeamento Ethernet. Conectores. Fibra ótica. Testes e certificação.

Internet: OSPF. TCP e UDP. DNS. SNMP. Correio eletrônico. WWW. Administração da rede e domínios. Formas de acesso e funcionamento. Serviços básicos: correio eletrônico, lista de discussão, Telnet, FTP, WWW, Catálogos. Ferramentas (WAIS, Whos, IRC, Finger). Protocolos HTTP e HTML. Funcionamento Provedor INTERNET (equipamentos, infraestrutura, software).

INTRANET: Conceituação. Vantagens e desvantagens. Implantação e funcionamento - recursos necessários de hardware, software e organizacionais. Servidor Web. Navegadores. Comunicação (rede). Pessoal especializado. Gerenciamento.

Indicações Bibliográficas:

BARRADAS, O C M - Você e as Telecomunicações - Ed. Interciência

COMER, D - Interligação em Rede com TCP IP Vol I: Princípios, Protocolos e Arquitetura - Ed. Campus

MURILO, N - Segurança em Redes Sem Fio - Ed Novatec, 2a Ed, 2007.

SOARES, L F G - Redes de Computadores: das LANs, MANs e WANs às Redes ATM - Ed Campus, 2a Ed, 1995.

TANENBAUM, A S - Redes de Computadores - Ed Campus, 4a Ed, 2003.

TORRES, G - Redes de Computadores: Curso Completo - Ed Axcel Books, 1a Ed, 2001.

TORRES, G - Hardware: Curso Completo - Ed. Excel Books.

Bancos de Dados

BANCOS DE DADOS E SGBD'S - Conceitos. Arquitetura tridimensional. SGBD'S. O Nível Interno em SGBD's; BANCOS DE DADOS RELACIONAIS [SGBD(R)]; Princípios. Fundamentos. Elementos. Sistemas Relacionais.

PROJETO LÓGICO COM SGBD(R) - Modelo Entidade-Relacionamento. Normalização. Estrutura relacional de dados. Integridade relacional. Álgebra relacional. Cálculo relacional.

OPERAÇÕES COM BD'S RELACIONAIS - Criação (projeto físico). Dicionário de dados. Catálogo. Manipulação de dados. Consulta. Visões. Linguagens para SGBD(R). SQL. L4G (do ZIM).

MANUTENÇÃO EM SGBD(R) - Recuperação. Concorrência. Integridade. Performance. Segurança.

ARQUITETURA CLIENTE-SERVIDOR E BD's DISTRIBUIDOS - Conceitos. Razões da escolha. Implantação de C/S: problemas gerenciais; problemas técnicos; Bancos de Dados distribuídos. Integridade. Segurança. Recuperação. Concorrência. ODBC. Replicação; Arquitetura interna. Configuração. Recursos. Interface com o sistema operacional; Administração (Auditoria, monitoração, recuperação e segurança); Consultas com T-SQL e PL-SQL; DATA WAREHOUSE; Conceitos. Modelos de Implementação. Transformação dos dados - ETL; Administração (Gerenciamento, manutenção, monitoração, segurança).

BANCO DE DADOS "ORACLE" - Definições/conceitos. Configuração. Instalação. Recursos. Manipulação, usando PL-SQL Administração (Gerenciamento, auditoria, monitoração, recuperação, performance e segurança).

Indicação Bibliografia:

DATE C.J. - Introdução a Sistemas de Bancos de Dados, Ed Campus, 8ª Ed, 2004.

ELMASRI ,Ramez - Sistemas de Banco de Dados, Ed Addison-Wesley, 4ª Ed, 2005.

LONEY ,Kevin - Oracle 10g: o Manual do DBA, Ed campus, 1ª Ed, 2005.

LONEY K - ORACLE DATABASE 10g: The complete reference - Ed. Oracle Press

MACHADO, F N R - Tecnologia e Projeto de Data Warehouse, Ed Érica, 1ª Ed, 2004.

SILBERSCHATZ , Abraham -Sistema de Banco de Dados, Ed Campus, 5ª Ed, 2006.

WATSON, John - Oracle Database 10g: Certificação OCP: Guia Completo para o Exame, Ed Alta Books, 1ª Ed, 2007.

Manuais dos ORACLE 9i e 10G.

Análise de Sistemas

Realizar estudos de processos a fim de encontrar o melhor e mais racional caminho para que a informação possa ser processada utilizando para isso modelos, diagramas, ferramentas; Modelagem de dados e abordagem entidade-relacionamento; Conceitos básicos e características das linguagens de programação; Métricas de software: análise por ponto de função; Conceitos básicos e características da solução para ERP (Enterprise Resource Planning); Planejamento e gerência de projetos; Formas de desenvolvimento de software; Documentação de sistemas: Análise Estruturada Moderna e UML; Segurança e auditoria de sistemas.

Indicações Bibliográficas:

FARRER H et al - Algorítimos Estruturados - Ed. LTC - Ed. 3

PRESSMAN R S - Engenharia de Software - Ed. Makro Books - 2001 - Ed. 1

YOURDON E - Análise Estruturada Moderna - Ed. Campus - 1990 - Ed. 1

Gerenciamento de TI

Abordagem estruturada da ITIL (Information Technology Infrastructure Library). Serviços de TI às necessidades da organização. Abordagem qualitativa para o uso econômico da infra-estrutura de TI. Preparar a organização para a redução de custos. Infraestrutura de um DataCenter. Técnicas de aquisição de matérias. Qualificar e quantificar equipamentos e serviços para um DataCenter. Gestão de contratos de TI, Previsão e acompanhamento orçamentário, contratações de produtos e serviços de TI, fundamentos de indicadores de desempenho de TI, Planejamento anual, padronização de processos, método para identificação e solução de problemas, análise SWOT.

Indicações Bibliográficas:

ABNT NBR ISO/IEC 27002:2005 - Código de Prática para a Gestão da Segurança da Informação.

ABNT NBR ISO/IEC 27001:2006 - Sistema de Gestão de Segurança da Informação.

Lei Federal Nº 8.666 de 21 de junho de 1993

CHIAVENATO, Idalberto. Administração: Teoria, Processo e Prática. 3.ed. São Paulo: Makron Books, 2000.

MAGALHÃES, I L e PINHEI W B - Gerenciamento de Serviços de TI na Prática, Ed Novatec, 1a Ed, 2007.

OGC - Office of Government Commerce - Introducao ao ITIL - Ed JLE, 2007.

VARGAS, Ricardo Viana. Gerenciamento de Projetos: Estabelecendo diferenciais competitivos. 4.ed. Rio de Janeiro: Brasport, 2002.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE BIBLIOTECONOMIA

1. Bibliotecas e arquivos no contexto das organizações: conceituação, funções. O profissional da informação: perfil, habilidades, atribuições. Legislação profissional; 2. Organização de Bibliotecas: aquisição de materiais; elaboração de catálogos: representação descritiva e temática de documentos. Controle de periódicos. Automação de bibliotecas. Legislação sobre a proteção intelectual de programa de computador; 3. Processo e instrumentos de indexação. Recuperação da Informação: estratégia de busca. Internet; 4. Usuários da informação: necessidades, demandas e usos da infomação; 5. Circulação, reprodução e fornecimento de documentos. Legislação relativa à proteção do direito do autor. Serviço de referência. Serviços de alerta. Normalização de trabalhos e publicações; 6. Informação gerencial; 7. Informação Jurídica: Caracterização. Fontes

Indicações Bibliográficas:

BRANSKI, Regina Meyer. Localização de informações na internet : características e formas de funcionamento dos mecanismos de busca. Transinformação, Campinas, v.12, n.1, p. 11-19, jan./jun. 2000.

BRASIL. Lei n. 9.609, de 19 de fevereiro de 1998. Dispõe sobre a proteção de propriedade intelectual de programa de computador, sua comercialização no país, e dá outras providências. Disponível em : www.senado.gov.br

BRASIL. Lei n. 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências. Disponível em : www.senado.gov.br

BRASIL. Lei n. 9.674 de 25 de junho de 1998. Dispõe sobre a profissão de bibliotecário e regulamenta seu exercício. Disponível em : www.senado.gov.br

CARDOSO, L. R. B. Automação de bibliotecas : tendências contemporâneas. In : TARGINO, M. G. ; Castro, M. M. R. N. (Org.) . Desafiando os domínios da informação. Teresina : EDUFPI, 2002. p. 153-181.

CLASSIFICAÇÃO Decimal Universal : edição padrão internacional em língua portuguesa. Brasília : IBICT, 1997.

CORTE, Adelaide Ramos et al. Automação de bibliotecas e centros de documentação : o processo de avaliação e seleção de softwares. Ciência da Informação., Brasília, v. 28, n.3, p. 239-254, set./dez. 1999.

FERREIRA, S. M. S. P. Novos paradigmas de informação e novas percepções de usuário. Ciência da Informação. Brasília, v. 25, n. 2, p. 217-223, 1996.

FRANÇA, J. L. F. et al. Manual para normalização de publicações técnico-científicas. 8.ed. rev. Belo Horizonte : Ed. UFMG, 2007.

JARDIM, José Maria; FONSECA, Maria Odília. Arquivos. In : CAMPELLO, B. S.; CALDEIRA, P. T. (Org.).Introdução às fontes de informação. Belo Horizonte:Autêntica, 2005. p.121-139.

LEMOS, A. A. B. Bibliotecas. In : CAMPELLO, B. S.;CALDEIRA, P. T.(Org.). Introdução às fontes de informação. Belo Horizonte: Autêntica, 2005. p.101-119.

LOPES, I. L. Uso das linguagens controlada e natural em base de dados : revisão de literatura. Ciência da Informação. v. 31, n. 1, p. 41-52, jan./abr. 2002.

MACEDO, N. D. ; MODESTO, F. Equivalências : do serviço de referência convencional a novos ambientes de redes digitais em bibliotecas : partes I e II. R.Brasileira Biblioteconomia e Documentação, Nova Série, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 38-54 e 55-72, 1999.

MARQUES JÚNIOR, Alaor Messias. Fontes de informação jurídico-legislativas. Perspectivas em Ciência da informação . Belo Horizonte, v.2, n.2, p.163-174, jul./dez. 1997.

PEREIRA, Ana Maria ; SANTOS, Plácida L.V.A. da Costa. O uso estratégico das tecnologias em catalogação. Cadernos da F.F.C., Marília, v.7, n. 1/2, p.121-131, 1998.

PEREIRA, Edmeire C. ; RUTINA, Raquel. Novas tecnologias de informação e gestão em tempos de globalização. Inf, Londrina, v.6, n.2, p.109-120, jul./dez. 2001.

RIBEIRO, A. M. C. M. AACR 2 : Anglo-American cataloguing rules: descrição e pontos de acesso. 2. ed. rev. atual. pelo AACR2 1998 revision. Brasília : Ed. do Autor, 2001.

ROWLEY, Jennifer. A biblioteca eletrônica. Brasília: Briquet de Lemos, 2002. p. 106-129, 161-209, 315-336.

TARGINO, Maria das Graças. Quem é o profissional da informação ? Transinformação, Campinas, v. 12, n.2, p. 61-69, jul./dez. 2000.

VALENTIM, Marta Lígia Pomim. Estrutura de bases de dados : modelos de metadados e a qualidade de resposta. Transinformação, Campinas, v.13, n.1, p. 67-80, jan./jun. 2001.

ZANAGA, Mariângela Pisoni. Disponibilização do catálogo do acervo das bibliotecas da Unicamp na Web, utilizando o Altavista Search Intranet. Transinformação, Campinas, v. 12, n.1, p. 7-10, jan./jun. 2000.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

BIOLOGIA

1 - Botânica Criptogâmica (Noções de sistemática); 2 - Botânica Fanerógamos (Noções de sistemática); 3 - Biologia Sanitária; 4 - Ecologia; 5 - Limnologia; 6 - Noções de Hidrobiologia e Bacteriologia; 7 - Zoologia (Noções de sistemática); 8 - Noções de Qualidade de Água.

Indicações Bibliográficas:

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria n.1469, de 29 de dezembro de 2000. Estabelece os procedimentos e responsabilidades relativos ao controle e vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, Republicada em 19 fev.2001, seção I, p.84.

ESTEVES, F.A . Fundamentos de limnologia. Rio de Janeiro: Interciência / 2º ed., 1988.

TORTORA, G J.,FUNKE, B.R., CASE,C.L. Microbiologia. Porto Alegre: Artmed, 2005. 8º ed.

RAVEN, Peter H; EVERT, Ray F.; EICHHORN, Susane. Biologia vegetal. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1996. 5º edição.

RICKLEFS, Robert E. A economia da natureza. 5.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan S.A. 1996.

STORER, Trace ; USINGER, Robert .Zoologia geral. 6.ed. São Paulo: Nacional, 2002.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

CIÊNCIAS CONTÁBEIS

1 - Contabilidade Geral: Conceitos básicos de contabilidade. Princípios Fundamentais de Contabilidade. Patrimônio. Componentes patrimoniais: ativo, passivo e patrimônio líquido. Equação fundamental do patrimônio. Fatos contábeis e as respectivas variações patrimoniais. Contas: patrimoniais e de resultado. Conceito de despesas, receitas e resultado. Conceito de débito e crédito. Método das Partidas Dobradas. Provisões. Orçamentos. Balancetes de verificação. Principais livros fiscais e comerciais. As contas do Balanço Patrimonial: Conceito, objetivo, periodicidade e elaboração. Ativo e passivo como aplicação e fontes de recursos. Grupos de contas: significados, de cada grupo das contas. Classificação das contas nos grupos. Critérios de avaliação das contas.

2 - Demonstração do Resultado do Exercício: Conceito, objetivo, periodicidade e elaboração. Elementos da demonstração, apropriações, pelo regime de competência, de receitas e despesas, antecipações e diferimentos. Destinação do resultado do exercício. Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos - DOAR. Interpretação do aumento ou diminuição do capital circulante líquido. Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados. Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido. Notas Explicativas às demonstrações contábeis.

3 - Contabilidade Pública: Conceito, objeto e regime. Orçamento - conteúdo e forma da proposta orçamentária. Exercício financeiro. Créditos adicionais. Dívida flutuante e fundada. Controle da execução orçamentária. Receita e despesas públicas: conceitos e estágios. Receita e despesa extra-orçamentária. Escrituração. Apuração do resultado financeiro e econômico. Inventário: objeto e classificação. Balancetes mensais de receita e despesa. Balanços.

4 - Análise das Demonstrações Contábeis: Conceitos básicos. Análise horizontal e vertical das demonstrações contábeis. Análise por quocientes. Análise da situação financeira, por índices: solvência e liquidez. Análise da situação econômica - indicadores de rentabilidade: rentabilidade de vendas, do capital Próprio e do ativo total. Margens: bruta , operacional e líquida. Prazos médios de contas a receber e de fornecedores, índice de cobertura das despesas financeiras. Rotação de estoques , contas a receber, contas a pagar, ativo imobilizado e ativo total. Análise da estrutura patrimonial: grau de imobilização do ativo, dos recursos próprios, e de endividamento. Participação de capital próprio. Interpretação dos indicadores financeiros, econômicos e patrimoniais.

Indicações Bibliográficas:

ANGÉLICO, João. Contabilidade pública. 8.ed.São Paulo: Atlas, 1996.

BRASIL. Lei n. 6.404/76, de 15 dez. 1976. Dispõe sobre as Sociedades por Ações. Disponível em < www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L6404compilada.htm> Acesso em 30 jun. 2008.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. Princípios fundamentais e normas brasileiras de contabilidade. 2. ed. Brasília: CFC, 2005. Disponível em < www.cfc.org.br/uparq/livro-nbc-gerais.pdf>. Acesso em 30 jun. 2008.

IUDÍCIBUS, Sérgio de; MARTINS, Eliseu; GELBECKE, Ernesto Rubens. Manual de Contabilidade das sociedades por ações: aplicável às demais sociedades. 7. ed. rev.. e atual. São Paulo: Atlas, 2007.

JACINTHO, Roque . Contabilidade pública. São Paulo: Ática, 1989.

KOHAMA, Hélio. Contabilidade pública. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1996.

MACHADO Jr., J. Teixeira ; REIS, Heraldo da Costa. A lei 4.320 comentada. 27.ed.. IBAM, 1996

MARION, José Carlos Contabilidade empresarial.13.ed. São Paulo: Atlas, 2007.

MATARAZZO, Dante C. Análise financeira de balanços .6.ed. São Paulo: Atlas, 2003.

NIYAMA, Jorge Katsumi; SILVA, César Augusto Tibúrcio.Teoria da Contabilidade. São Paulo: Atlas, 2008.

NEVES, Silvério das e VICECONTI, Paulo E. V. Contabilidade básica. 13. ed. Frase, 2006.

NEVES, Silvério das e VICECONTI, Paulo E. V. Contabilidade avançada e análise das demonstrações financeiras. 14.ed.São Paulo:Frase, 2005.

SILVA, Lino Martins da. Contabilidade governamental. 3.ed.São Paulo: Atlas, 1996.

SZUSTER, Natan...[et al.]. Contabilidade Geral. São Paulo: Atlas, 2007.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

ECONOMIA

1 - Microeconomia: Oferta e Demanda, Teoria do Consumidor, Escolha sob incerteza, Teoria da Firma, Estruturas de Mercado e Formação de Preços, Teoria dos Jogos, Equilíbrio Geral, Informação Assimétrica, Externalidade e Bens Públicos.

2 - Macroeconomia: Contas Nacionais, Agregados Monetários, Criação e destruição de Moeda e Multiplicador Monetário, Balanço de Pagamentos, Modelo Clássico, Modelo keynesiano, Modelo IS-LM, Políticas Monetária e Fiscal, Demanda e Oferta Agregadas, Taxas de Câmbio, Modelo Mundell-Fleming-Dornbusch, Imposto inflacionário e Senhoriagem, Déficit e Dívida Pública, Curva de Phillips, Expectativas Racionais, Modelos de Crescimento.

3 Economia Brasileira a partir da década de 70: O Milagre Brasileiro e os Planos Nacionais de Desenvolvimento; os Desequilíbrios e Ajustes nos Anos 80: os Planos Heterodoxos e as Experiências de Estabilização, o Setor Público e a Crise Fiscal; o Plano Real e a Abertura Econômica dos Anos 90: Moeda, Taxa de Juros, Ajustes e Desajustes de Setor Externo, Crescimento de Emprego e Distribuição de Renda.

4 - Matemática Financeira: Juros Simples, Juros Compostos, Operações de Descontos Simples e Compostos, Taxa nominal e Efetiva, Correção Monetária; Taxas reais e aparentes; Taxas Proporcionais e Equivalentes, Equivalência de Capitais; Séries Financeiras (anuidades), Empréstimos, Planos de Amortização e Fluxo de Caixa.

Indicações Bibliográficas:

BLANCHARD, O. Macroeconomia: teoria e política econômica. Rio de Janeiro: Campus, 2001

DORNBUSCH, R. ; FISHER, S. Macroeconomia . Rio de Janeiro: Makron Books, 1991.

FARO, Clóvis de Matemática Financeira. Apec Editora, 1974.

LANZANA, A. E. T. Economia Brasileira: fundamentos e atualidade. São Paulo: Atlas 2001.

LOPES, L.M. ; VASCONCELLOS, M.A.S (Org.) . Manual de macroeconomia básico e intermediário, São Paulo: Atlas, 1998

MANKIW, N.Gregory Introdução à Economia: princípios de micro e macroeconomia. Rio de Janeiro: Campus, 2001

PINDYCK, R.S. ; RUBINFELD, D. L. Microeconomia, São Paulo: Makron Books, 1994.

VARIAN, Hal R. Microeconomia: princípios básicos. Rio de Janeiro: Campus, 1994.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE ENGENHARIA CIVIL

1 Mecânica dos solos e fundações: Fundamentos de geologia aplicada. Caracterização e classificação dos solos. Compactação. Prospecção geotécnica do subsolo. Hidráulica dos solos. Permeabilidade, compressibilidade e adensamento do solo. Resistência ao cisalhamento dos solos. Estabilidade de taludes e encosta.Tipos de fundação.

2 - Teoria das estruturas e sistemas estruturais: Conceitos básicos da análise estrutural. Estruturas isostáticas. Princípios dos trabalhos virtuais - Método da carga unitária. Teoremas gerais de energia. Método da flexibilidade. Método da rigidez. Estruturas de concreto. Estruturas de aço. Ações e segurança das estruturas. Cálculo e dimensionamento.

3 - Ciências do Ambiente: A biosfera e seu equilíbrio. Efeitos da tecnologia sobre o equilíbrio ecológico. Legislação ambiental. Programas de preservação ambiental.

4 - Materiais e técnicas de construção civil: Principais propriedades dos materiais. Tecnologia dos materiais de construção civil. Dosagem e controle tecnológico dos concretos. Aços. Cimento. Aglomerantes. Agregados. Materiais cerâmicos. Vidros. Madeiras. Planejamento e controle de construções. Normas de construção, arquitetura e urbanismo.

5 - Abastecimento público de água: Qualidade e características das águas. Projeto, dimensionamento, orçamento, construção, operação e manutenção de adutoras, redes e estações elevatórias de água. Produção, tratamento, reservação e distribuição de água.

6 - Sistemas de esgotos sanitários: Concepção de sistemas de esgotamento sanitário, vazões e características dos esgotos. Projeto, dimensionamento e disposições construtivas, orçamento, operação e manutenção de estações de tratamento, redes coletoras, interceptores e estações elevatórias de esgotos.

7 - Gestão de resíduos sólidos: gestão ambiental segundo a ISO 14000, legislação, epidemiologia, manejo do lixo, varrição, coleta comum e seletiva, aterros sanitários, compostagem, tratamento dos líquidos percolados de aterros e usinas de compostagem, reciclagem, lixo hospitalar e lixo industrial, proteção das águas superficiais e subterrâneas, controle de vetores e da poluição em suas variadas formas, projeto e operação de aterros sanitários e industriais, usinas de compostagem e usinas de recuperação.

8 - Drenagem urbana. Conceito de drenagem, tipos de drenagem, efeitos e consequências da falta de drenagem, pesquisa e desenvolvimento de métodos e materiais, princípios da drenagem.

9 - Perícias, avaliações e topografia, acompanhamento e fiscalização de obras.

Indicações Bibliograficas:

BAPTISTA, M.B.; COELHO, M.M.L.P. Fundamentos de engenharia hidráulica. Belo Horizonte: UFMG, (Ingenium), 2002

BARROS, R.T.V et al. Manual de Saneamento e Proteção Ambiental para os Municípios - V 2 - Belo Horizonte - EE UFMG/ DESA UFMG: 1995.

BAUER, L. A . Falcão (coord.) Materiais de construção, 5.ed. V 1 - Rio de Janeiro: LTC . V.1. -2000

BRAGA Benendito et al. Introdução à engenharia ambiental. São Paulo: Prentice Hall, 2002.

CAPUTO, H.P. Mecânica dos Solos e Suas Aplicações - V 1 Fundamentos - Rio de Janeiro - LTC, 1988.

CRESPO. P. G. Sistemas de Esgotos - Belo Horizonte, UFMG/DESA: 1997.

DERÍSIO, J.C. Introdução ao controle da poluição ambiental. São Paulo: Cetesb, 1983.

GOMES, H.P. Sistemas de abastecimento de água: dimensionamento econômico. João Pessoa: Editora Universitária - UFPB, 2002. .

SÜSSEKIND, J. C. Curso de análise estrutural. V1 São Paulo: USP, 1976.

VIANNA, M. R. Hidráulica Aplicada às Estações de Tratamento de Água - Belo Horizonte, Imprimatur: 1997

VON SPERLING, Marcos. Introdução à qualidade das águas e ao tratamento de esgotos. Belo Horizonte: DESA/UFMG, 1995 v.1. (Princípios do tratamento biológico de águas residuárias)

YAZIGI, W. A Técnica de Edificar, São Paulo - PINI / SINDUSCON SP.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO

1 - Informática Industrial: Controladores Lógicos Programáveis, controle e supervisão de processos, Sistemas de tempo real; 2 Sistemas de Controle: Modelagem, Análise da Resposta temporal, Controladores e Sintonia PID, Projetos de Compensadores, Análise e Síntese a Eventos Discretos, Robustez.; 3 - Instrumentação: sensores, transdutores, atuadores, estratégias de controle, simbologia; 4 Acionamentos Elétricos: equipamentos e dispositivos utilizados na alimentação e no controle dos motores nos acionamentos industriais; 5 - Sistemas Industriais: Planejamento de Processo e fabricação Industrial, CAD/CAE, CAPP, CAM, CIM, outros sistemas; 6 - Confiabilidade em sistemas de controle e automação: segurança de funcionamento, Técnicas de diagnóstico, Detecção e sinalização de falhas, proteção.

Indicações Bibliográficas:

COSTA, L.S., CAULIRRAUX, H. Manufatura integrada por computador: sistemas integrados de produção: estratégia, organização, tecnologia e recursos humanos. Rio de Janeiro: Campus, 1995

DORF, Richard Sistemas de controle modernos. 8.ed.:São Paulo: LTC,2001

NISE, N. Engenharia de sistemas de controle. 8.ed. LTC, 2001

OGATA, K. Engenharia de controle moderno.3.ed. Rio de Janeiro: Printece Hall do Brasil.

SIGHIERI, L. Controle automático de processos industriais: instrumentação. 2.ed. São Paulo

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÃO

Eletrônica básica: circuitos a diodo, circuitos a transistores bipolares, circuitos a FET, circuitos a TRIAC, etc; 2 - Eletrônica analógica: amplificadores operacionais, osciladores e amplificadores de potência; 3 - Eletrônica de potência: circuitos com TRIAC e SCR; 4 - Antenas: conceituação, parâmetros principais (impedância de entrada, diretividade, ganho, diagramas de irradiação,etc); 5 - Propagação de Ondas Eletromagnéticas:Tipos de Propagação, Sistemas em Radiovisibiladade, Perda em Espaço Livre - Fórmula de "Friis", Zonas de "Fresnel", Obstrução por Obstáculo; 6 - Modulação de Rádio: conceitos básicos, modulação em amplitude, modulação angular, modulação digital.

Indicações Bibliográficas:

BOYLESTAD, Robert L; NASHELSKY, Louis. Dispositivos eletrônicos e teoria de circuitos. 6.ed.. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos , 1999.

ESTEVES, Luiz Cláudio. Antenas: teoria básica e aplicações. São Paulo: McGraw-Hill, 1980

MALVINO, Albert Paul. Eletrônica. 4.ed. São Paulo: Makron Books. 1997, v. 1 e 2.

MILLMAN, Halkias. Eletrônica. São Paulo: McGraw-Hill,1981. 1981. v. 1 e 2.

MIYOSHI, Edson Mitsugo; SANCHES, Carlos Alberto. Projetos de sistemas rádio. São Paulo: Érica ,2002 .

NASCIMENTO, Juarez. Telecomunicações. São Paulo: Makron Books, 2000

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

ENGENHARIA ELÉTRICA

1 - Circuitos Elétricos; 2 - Instalações Elétricas Prediais; 3 - Instalações Elétricas Industriais;
4 Sistemas e Dispositivos Eletrônicos; 5 - Máquinas Elétricas; 6 - Editor de texto, planilha eletrônica e autocad; 7 - Sistemas Elétricos

Indicações Bibliográficas:

BROOKSHEAR, J Glenn.. Ciência da computação: uma visão abrangente. São Paulo: Artes Médicas, 1999.

CREDER, Hélio. Instalações elétricas. 13.ed. Rio de Janeiro: LTC , 1999

DEL TORO, Vincent. Fundamentos de máquinas elétricas. Rio de Janeiro: Prentice-Hall do Brasil, 1994.

ELGERD, Olle Ingemar Introdução à teoria de sistemas de energia elétrica. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1976.

FITZGERALD, E. A J.; KINGSLEY, C. J. Máquinas elétricas. 3.ed. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1975.

JOHNSON, David E.; HILBURN, Johnny R. Fundamentos de análise de circuitos elétricos. 4.ed. Rio de Janeiro: Prentice-Hall do Brasil, 1994.

MAMEDE Filho, João. Instalações elétricas industriais. Rio de Janeiro: LTC, 1986.

SIHN, Leda M. Nolla; YAMAMOTO, Arisol S. S. Tsuda. Curso de AutoCAD 2000 básico, São Paulo: Makron Books. 2000 v.1.

TOCCI, Ronald J. Sistemas digitais: princípios e aplicações. 7.ed. São Paulo:LTC, 2000

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

ENGENHARIA MECÂNICA

1 - Principais comandos do programa Auto-Cad; 2 - Mecânica geral: estática, dinâmica e dinâmica; 3 -Metrologia: sistemas e instrumentos de medição; 4 - Tubulações industriais: dimensionamento; 5 - Principais materiais utilizados nas instalações e equipamentos mecânicos; 6 - Manutenção mecânica: principais tipos, seleção planejamento e controle da manutenção.

Indicações Bibliográficas:

AGOSTINHO, Osvaldo Luis et al. Tolerância, ajuste, desvios e análise de dimensões. São Paulo; Edgard Blucher, 1991.

BEER, Ferdinando P.; Russel Johnston, Resistência dos materiais. 3.ed. São Paulo: Makron Books, 1995

KARDEC, Alan; NASCIF, Júlio. Manutenção função estratégica. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1999.

MATSUMOTO, Élia Yathie AutCAD 2000, fundamentos 2D e 3D. 4.ed. São Paulo: Érica,

MORIYANA, Alberto Componentes de tubulação industrial. São Paulo: Edgard Blucher, 1978.

PROVENZA, Francisco Projetista de máquinas. São Paulo: PRO-TEC. São Paulo, 1984

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

FISIOTERAPIA

1 - LER/DORT: a. Definição e suas múltiplas abordagens; b. Fatores psicossociais; c. Prevalência; d. Manifestações clínicas; e. Nexo causal; f. Prevenção e manejo e g. Sistemas de vigilância LER/DORT

2 - Ergonomia: a. Conceito; b. História; c. Contribuições; d. Metodologia da construção da ação ergonômica; e. Abordagem da situação de trabalho; f. As verbalizações; g. Diagnóstico e transformação e h. Avaliação do trabalho sentado e com computadores

3 - Ginástica Laboral: a. Conceito; b. História; c. Bases fisiológicas para a criação de um programa de GL; d. Modalidades de GL; e. Contribuições e f. Implantação do programa de GL

4Norma Regulamentadora 17: a. História; b. Conceitos utilizados na sua elaboração; c. Aplicação da NR-17 e d. Limites da NR-17

Indicações Bibliográficas:

ASSUNÇÃO, A.A.; ALMEIDA, I.M. Doenças osteomusculares relacionadas com o trabalho: membro superior e pescoço. In. MENDES, R. Patologia do trabalho atualizada e ampliada. 2° ed. São Paulo: Atheneu, 2005. Cap.36, p. 1501 - 1539.

BRASIL. MTE. Manual de aplicação da Norma Regulamentadora nº. 17. - 2 ed. - Brasília: MTE, SIT, 2002. (Anexo II - Trabalho em Teleatendimentos/Telemarketing - Portaria nº 09, de 2007).

COUTO, H.A. Ergonomia do trabalho na posição sentada e com computadores. In. COUTO, H.A. Ergonomia aplicada ao trabalho: o manual técnico da máquina humana. Belo Horizonte: Ergo, 1995. Cap. 06, p. 257 - 316.

GUÉRIN, F.; LAVILLE, A.; DANIELLOU, F.; DURAFFOURG, J.; KERGUELEN, A. Compreender o trabalho para transformá-lo - a prática da ergonomia. São Paulo: Edgar Blücher, 2004.

ZILLI, C.M. Manual de cinesioterapia/ginástica laboral: uma tarefa interdisciplinar com ação multiprofissional. São Paulo: Lovise, 2002.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

HIDROGEOLOGIA

1 - Geotectônica Global; 2 - Geologia Estrutural; 3 - Estratigrafia / Sedimentologia; 4 - Petrografia; 5 - Hidrogeologia; 6 - Geologia de Engenharia; 7 - Geologia Ambiental; 8 - Geologia e Recursos Minerais de Minas Gerais.

Indicações Bibliográficas:

CARVALHO Edésio Teixeira de .Geologia urbana para todos: uma visão de Belo Horizonte, 1999.

COMIG. Mapa geológico, metalogenético e de ocorrências minerais de Minas Gerais e nota explicativa .Belo Horizonte, 2000.

FEITOSA. A.C.F. ; MANOEL FILHO, J.Hidrogeologia : conceitos e aplicações. 2.ed. Fortaleza: CPRM/REFO;UFPE/LABHID,2000.

TEIXEIRA, Wilson et al . Decifrando a terra. São Paulo: Oficina de Textos,2000

Disponível em : www.oftextos.com.br

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

HIDROLOGIA

1 - Ciclo Hidrológico e Bacia Hidrográfica; 2 - Precipitação; 3 - Infiltração; 4 - Evaporação e Evapotranspiração; 5 - Escoamento Superficial; 6 - Regionalização de Vazões; 7 - Estatística Aplicada à Hidrologia; 8 - Regularização de Vazões; 9 - Águas Subterrâneas; 10 - Gestão de Recursos Hídricos.

Indicações Bibliográficas:

PINTO, N. L. S. et al. Hidrologia básica. Rio de Janeiro: Edgard Blücher, 1976 .

TUCCI, E. M. (1993) Hidrologia: ciência e aplicação. Porto Alegre:ABRH/EDUSP,1993. (Coleção ABRH de Recursos Hídricos, v.4)

VILLELA, S. M.; MATTOS, A. Hidrologia aplicada. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil,1975.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE

PSICOLOGIA

1. Interação entre as Pessoas e as Organizações; Recursos Humanos com funções e competências estratégicas; Planejamento Estratégico, Consultoria Interna

2. Seleção de Pessoal: Conceito e objetivos. Análise funcional. Instrumentos e técnicas de seleção. Diagnóstico psicológico: os testes psicológicos - Tipos e características; aplicação, interpretação e análise. Entrevista Psicológica - Princípios e métodos; tipos e finalidades; técnicas utilizadas. Elaboração de laudos.

3. Acompanhamento de Pessoal: Avaliação de desempenho. Readaptação e reabilitação profissional. Dinâmicas de grupo: conceituação, tipos e usos. Entrevista de saída.

4. Treinamento e Desenvolvimento de Pessoal: Conceito e objetivos. Levantamento das necessidades de treinamento. Planejamento das atividades de treinamento. Tipos de treinamento. Métodos e técnicas de treinamento. Avaliação dos resultados do treinamento.

5. Assistência Psicológica aos Empregados: Psicopatologia do trabalho: as doenças do trabalho e sua relação com o psiquismo. Aconselhamento psicológico.

Indicações Bibliográficas:

ANDRADE, Jairo Eduardo et al. Treinamento, desenvolvimento e educação em organizações e trabalho. Porto Alegre, Bookman e Artmed, 2006.

BERGAMINI, Cecília . Desenvolvimento de recursos humanos: uma estratégia de desenvolvimento organizacional. São Paulo: Atlas,1980.

BOOG, Gustavo Gruneberg. Manual de Treinamento & Desenvolvimento. São Paulo: Mc Graw Hill, 2001,1980, 1999.

_________Avaliação de desempenho humano na empresa. São Paulo: Atlas,1988.

CHIAVENATO, Idalberto . Recursos humanos . São Paulo: Atlas, 1988.

CHIAVENATO, Idalberto, Gestão de Pessoas: o novo papel de recursos Humanos nas Organizações, Rio de janeiro:Campos, 1999

CHIAVENATO, Idalberto& SAPIRO, Arão, Planejamento Estratégico: Fundamentos e Aplicações, Rio de Janeiro: Elsevier, 2003

CODO, Wanderley. Indivíduo, trabalho e sofrimento: uma abordagem interdisciplinar. Petrópolis: Vozes, 1993.

CUNHA, Jurema A.. Psicodiagnóstico. Porto Alegre: Artes Médicas, 1986.

DEJOURS, Christophe. Psicodinâmica do trabalho: contribuições da Escola Dejouriana à análise da relação prazer, sofrimento e trabalho. São Paulo: Atlas, 1994.

LUCENA, Maria Diva Salete. Planejamento de recursos humanos. São Paulo, Atlas, 1995.

LUCENA, Maria Diva Salete. Avaliação de desempenho. São Paulo, Atlas, 1992

MIRANDA, Clara F. & MIRANDA, Márcio Lúcio. Construindo a relação de ajuda .Belo Horizonte: Crescer, 1983.

OCAMPO, Maria Lúcia et al. O processo psicodiagnóstico e as técnicas projetivas. São Paulo: Martins Fontes, 1986.

SCHEEFFER, Ruth . Aconselhamento psicológico. São Paulo: Atlas, 1976.

ULRICH, Dave. Recursos humanos estratégicos. São Paulo, Futura, 2000.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO/DETALHE ESPECIALIDADE DE QUÍMICA

1. Introdução à Análise Química: Funções da Química Inorgânica. Reações Químicas. Estequiometria das reações. Soluções: preparo de soluções e aplicação em problemas de cálculo de concentração das soluções expressas em: g/L, %p/V , %p/p, %V/V, mg/L( ppm ), mol/L e eq.g/L. Erros na Análise Química. Material de laboratório para análise. Técnicas de manipulação de materiais. Preparação de amostras para Análise.

2. Análise Gravimétrica: Princípio da Gravimetria. Requisitos para a Formação dos Precipitados. Agentes precipitantes. Solubilidade dos Precipitados. Formação dos precipitados. Filtração e Lavagem dos precipitados. Contaminação dos precipitados. Cálculos.

3. Análise Volumétrica: Classificação dos Métodos Volumétricos. Soluções Padrão - Padrão Primário. Pontos de Equivalência e Final. Métodos de titulação. Cálculos.

4. Volumetria de Neutralização: Indicadores ácido-base. Curvas de titulação ácido-base: titulação de ácido forte com base forte; titulação de ácido fraco com base forte; titulação de base fraca com ácido forte; titulação de ácido fraco com base fraca; titulação de ácidos polipróticos. Cálculos.

5. Volumetria de Precipitação: Curvas de titulação. Métodos Argentométricos. Cálculos

6. Volumetria de Complexação: Classificação da Complexiometria: Complexiometria Convencional e com formação de Quelatos. Curvas de titulação. Métodos de Titulação com o EDTA. Cálculos.

7. Volumetria de Oxiredução: Células eletroquímicas. Potencial padrão do eletrodo. Medida de potencial de eletrodo. Constante de equilíbrio das reações de Oxidação-redução. Curvas de titulação. Indicadores de Oxiredução. Cálculos.

8. Métodos de Volumetria de Oxiredução: Permanganatometria. Bicromatometria. Iodometria. Cálculos.

9. Tratamento de Água e Esgotos: Qualidade das águas. Produtos químicos utilizados no tratamento da água e esgotos. Processos, operações e tecnologias de tratamento da água.

Indicações Bibliográficas:

BACCAN, N; ANDRADE, J.C.; GODINHO, O.E.S.; BARONE, J.S. Química analítica quantitativa. 3.ed. São Paulo: Edgard Blücher, 2003.

BRADY, J.E ; HUMISTON, G.E.; HOLUM, J.R. Química : a matéria e suas transformações, v. 1. 3.ed. Rio de Janeiro: LTC, 2002.

BRADY, J.E ; HUMISTON, G.E.; HOLUM, J.R. Química : a matéria e suas transformações, v. 2. 3.ed. Rio de Janeiro: LTC, 2002.

HARRIS, D. Análise de química quantitativa. 5. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2001

MACÊDO, J.A.B. de. Águas & Águas. 2ª ed. Belo Horizonte: CRQ-MG, 2004.

OHLWEYER, O.A.. Química Analítica Quantitativa, v.1. Rio de Janeiro: LTC, 1982.

Rocha, J.C.; ROSA, A.H.; CARDOSO, A.A. Introdução à Química Ambiental. Porto Alegre: Bookman, 2004.

Von SPERLING, M. Introdução à qualidade das águas e ao tratamento de esgotos. 2ª ed. Belo Horizonte: Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental; UFMG, 1996.

Von SPERLING, M. Princípios básicos do tratamento de esgotos. Belo Horizonte: Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental; UFMG, 1996.

101107

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231