CAGEPA - Companhia de Água e Esgotos da Paraíba - PB

COMPANHIA DE ÁGUA E ESGOTOS DA PARAÍBA - CAGEPA

GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS TEMPORÁRIOS

EDITAL Nº 01/2007

O Diretor Presidente da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba - CAGEPA, Sociedade de Economia Mista, com CNPJ sob o nº 09.123.654/0001-87, Inscrição Estadual nº 16.057.202-9, sediada na Rua Feliciano Cirne, S/N, Jaguaribe, João Pessoa - PB, no uso de suas atribuições e considerando os termos do contrato celebrado entre esta Empresa e a Fundação de Educação Tecnológica e Cultural da Paraíba – FUNETEC/PB, CNPJ nº 02.168.943/0001-53, sediada na Rua das Trincheiras, 275, Centro, João Pessoa - PB, torna público a abertura de inscrições e estabelece normas relativas à realização de concurso público, para provimento de cargos temporários, através de processo seletivo simplificado de provas e títulos, destinado à contratação de pessoal, por tempo determinado, para compor o Quadro Suplementar da CAGEPA.

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1.1 O processo seletivo é regido por este edital, e será realizado pela Fundação Educação Tecnológica e Cultural da Paraíba – FUNETEC/PB, destinando-se a selecionar candidatos com experiência profissional em obras de saneamento básico e em atividades de apoio logístico necessárias à execução dos serviços essenciais e inadiáveis de obras, sob a responsabilidade da CAGEPA, relativas ao Programa Boa Nova, além daquelas financiadas com recursos do BNDES, da FUNASA, do Tesouro Estadual e próprios, no âmbito do ESTADO DA PARAÍBA.

1.2 O critério de seleção contemplará 02 (duas) fases, conforme disposto no item 10. (DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE CLASSIFICAÇÃO), deste edital.

1.3 As provas serão compostas de questões objetivas (1ª. fase), abrangendo matérias especificadas por cargo e serão aplicadas em um só dia.

1.4 As provas serão realizadas nos municípios de João Pessoa, Campina Grande, Guarabira, Patos e Cajazeiras, conforme endereços constantes no Anexo I.

2. DO PRAZO DE VALIDADE DO CONCURSO

2.1 O concurso público terá validade de 01 (um) ano, contados da data de publicação da homologação e do resultado no Diário Oficial do Estado, podendo ser prorrogado por igual período, a critério exclusivo da Administração da CAGEPA.

3. - DOS CARGOS, DAS VAGAS E DOS SALÁRIOS OFERECIDOS

3.1 O presente processo visa à seleção e contratação de profissionais conforme discriminação, quantidades e valores de remuneração mensal definidos abaixo:

Cargo / Especialidade

Número de Vagas por Sede / Unidade de Negócio

Salário Mensal (R$)

Sede

Litoral

Borborema

Brejo

Espinharas

Rio do Peixe e Alto Piranhas

Engenheiro Civil:

Fiscal de Obras

-

7

5

1

1

1

2.975,00

Gestão de Obras

5

-

-

-

-

-

2.975,00

Técnico de Saneamento:

Topografia

-

9

8

6

6

6

1.134,02

Geoprocessamento

5

-

-

-

-

-

1.134,02

3.2 O contratado gozará ainda dos seguintes benefícios: assistência médica hospitalar, auxílio alimentação e auxílio creche, de acordo com as políticas e práticas adotadas pela CAGEPA.

3.3 O candidato escolherá, no momento da inscrição, o cargo a que deseja concorrer, a vaga disputada, por Unidade de Negócio, assinalando no requerimento de inscrição o código correspondente, constante do Anexo II, bem como a cidade em que deseja fazer as provas, dentre aquelas constantes no Anexo I.

3.3.1 O candidato concorrerá, exclusivamente, para a vaga escolhida, não concorrendo, em nenhuma hipótese, para as vagas existentes em Unidades de Negócio diversas daquela escolhida no ato da inscrição.

3.3.2 Os candidatos classificados e contratados ficarão lotados na sede da unidade de negócio escolhida no ato da inscrição, podendo, exclusivamente, serem transferidos por ato de excepcional interesse da Administração da CAGEPA.

3.3.3 Os contratos de trabalho temporário, celebrados com os aprovados no presente concurso, terão a seguinte duração:

3.3.3.1 Prazo máximo de 02 (dois) anos, improrrogável.

3.3.3.2 Prazo de conclusão das obras a que se refere o presente edital, não podendo ultrapassar o disposto no subitem anterior.

3.3.4 Os contratos celebrados com os aprovados no presente concurso poderão ser rescindidos de pleno direito, antes desse prazo, prevalecendo o exclusivo interesse e conveniência da CAGEPA, que arcará, nesse caso, com os custos exigidos pela legislação trabalhista aplicável aos seus funcionários.

4. DOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS

4.1 Será destinado aos portadores de necessidades especiais o percentual de 5% (cinco por cento) das vagas existentes, tendo em vista o disposto na Lei Estadual nº 5.556, de 14 de janeiro de 1992, e no art. 37, VIII, da Constituição Federal, nos seguintes moldes:

Cargo / Especialidade

Número Total de Vagas

Vagas para Deficientes

Engenheiro Civil:

Fiscal de Obras

15

01 para João Pessoa

Gestão de Obras

5

0

Técnico de Saneamento:

Topografia

35

01 para João Pessoa
01 para Campina Grande

Geoprocessamento

5

0

TOTAL

60

03

4.1.1 Utilizou-se a seguinte regra: após aplicado o percentual indicado no item 4.1 sobre o número total de vagas para cada cargo, verificou-se que o valor encontrado era menor do que 1 (um), obedecendo o seguinte critério: a) para os casos em que o percentual encontrado for inferior a 0,5 (zero vírgula cinco), não será possível o atendimento ao disposto na legislação estadual citada; b) para os casos em que o percentual encontrado for igual superior a 0,5 (zero vírgula cinco), o valor encontrado será arredondado para cima.

4.2 Às pessoas portadoras de necessidades especiais será assegurado o direito de inscrição no concurso público previsto neste Edital, dele participando em igualdade de condições com os demais candidatos, desde que a deficiência apresentada seja compatível com as atividades do cargo para o qual concorre.

4.3 Os candidatos citados nos itens anteriores deverão apresentar, no ato da inscrição, declaração da especificidade da necessidade especial, submetendo-se, quando convocados, à perícia médica por junta médica oficial, que terá decisão terminativa sobre a qualificação do candidato como portador de necessidade especial e sua compatibilidade com as atividades do cargo.

4.3.1 O candidato deverá comparecer à perícia médica munido de laudo médico que ateste a espécie e o grau ou nível de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças (CID), bem como a causa provável ou não, da deficiência.

4.3.2 Caso a perícia médica conclua pela incompatibilidade com as atividades do cargo, o candidato não será considerado apto à contratação.

4.4 O candidato deficiente visual deverá solicitar por escrito à Fundação de Educação Tecnológica e Cultural da Paraíba – FUNETEC/PB, organizadora desta seleção, até o último dia de inscrição, a confecção de prova especial em Braille ou ampliada (especificando o grau de ampliação) ou o acompanhamento por monitor.

5. DOS REQUISITOS PARA A INVESTIDURA NO CARGO

5.1 Requisitos gerais a serem comprovados no ato da posse:

a) Ter obtido classificação no processo seletivo simplificado.

b) Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa e, em caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento de gozo de direitos políticos, nos termos do § 1º, artigo 12, da Constituição Federal.

c) Estar em dia com as obrigações eleitorais.

d) Estar em dia com o Serviço Militar, em caso de candidato do sexo masculino.

e) Ter idade mínima de 18 (dezoito) anos completos na data da contratação (posse).

f) Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo, comprovado através de atestado médico com esse objetivo.

5.2 Requisitos específicos a serem comprovados no ato da posse:

a) Técnico de Saneamento:

i. Geoprocessamento: Diploma de Curso técnico profissionalizante em Saneamento, Saneamento Ambiental, Recursos Naturais, Estradas, Agrimensura, ou Diploma de Curso Superior de Tecnologia em Geoprocessamento, reconhecidos pelo MEC.

b) Carteira Nacional de Habilitação para todos os cargos.

i. Não será exigido, aos candidatos portadores de deficiência, a Carteira Nacional de Habilitação.

5.3 Requisitos específicos a serem comprovados na 2ª FASE do concurso público (Análise Curricular):

a) Engenheiro Civil:

i. Fiscal de Obras: Diploma de Curso Superior de Engenharia Civil, reconhecido pelo MEC, exigindo-se o registro no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia.

ii. Gestão de Obras: Diploma de Curso Superior de Engenharia Civil ou Sanitária, reconhecido pelo MEC, ou outra graduação em engenharia, reconhecida pelo MEC, com especialização ou pós-graduação em engenharia de saúde pública ou engenharia sanitária com duração mínima de 360 (trezentas e sessenta) horas, exigindo-se, para qualquer das graduações, o registro no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia.

b) Técnico de Saneamento:

i. Topografia: Diploma de Curso técnico profissionalizante em Saneamento, Saneamento Ambiental, Recursos Naturais, Estradas, Edificações, Agrimensura, ou Diploma de Curso Superior de Tecnologia em Construção Civil ou em Gerencia de Obras em Edificações, reconhecidos pelo MEC.

6. DA INSCRIÇÃO NO CONCURSO PÚBLICO

6.1 A inscrição será realizada no período de 17 a 26 de janeiro 2007, via Internet no endereço www.cefetpb.edu.br/concurso e nos Postos de Atendimento Presencial no horário: de 08h00min às 12h00min e das 14h00min às 17h00min nos locais abaixo indicados:

- João Pessoa: FUNETEC/PB - Fundação Educação Tecnológica e Cultural da Paraíba Rua das Trincheiras, 275 – Centro – Telefone: (83) 3222-3942

- Campina Grande: CEFET-PB – UNED Campina Grande - Sede Provisória - Rua Marquês do Herval, 50 – Edifício Assu, Praça da Bandeira, Centro

- Cajazeiras: CEFET/PB - UNED Cajazeiras - Rua José Antonio da Silva, 300 - Jardim Oásis - Telefone: (83) 353 1-4560

6.1.1 Para efetuar a inscrição, o candidato deverá:

a) Acessar o site www.cefetpb.edu.br/concurso;

b) preencher todos os itens do Formulário de Inscrição eletronicamente sem erros;

c) imprimir o Boleto Bancário relativo à taxa de inscrição e efetuar sua quitação nas Agências do BANCO DO BRASIL, débito em conta corrente e/ou em dinheiro, segundo os seguintes valores: para cargo de Engenheiro Civil: R$ 80,00 (oitenta reais); para cargo de Técnico de Saneamento: R$ 40,00 (quarenta reais);

d) acessar o site informado 72 horas após a quitação do Boleto Bancário, para verificar a sua compensação e a confirmação do recebimento do seu Requerimento de Inscrição;

e) Serão considerados documentos de identidade: carteiras expedidas pelos Comandos Militares, pelas Secretarias de Segurança Pública, pelos Institutos de Identificação e pelos Corpos de Bombeiros Militares; carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (ordens, conselhos, etc.); passaporte brasileiro; certificado de reservista; carteiras funcionais do Ministério Público; carteiras funcionais expedidas por órgão público que, por lei federal, valham como identidade; carteira de trabalho; carteira nacional de habilitação (somente o modelo aprovado pelo artigo 159, da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997), devendo ser apresentado no dia da prova o documento de identidade utilizado para a inscrição.

f) Caso aprovado na primeira fase, imprimir/entregar a declaração de disponibilidade para lotação em qualquer horário, no decorrer do contrato, conforme modelo constante do Anexo IV, deste Edital.

6.2 Das disposições gerais sobre a inscrição no concurso público:

6.2.1. A responsabilidade pelo correto preenchimento do Formulário de Inscrição e pelas informações fornecidas é do candidato.

6.2.2. A FUNTEC-PB não se responsabilizará por solicitação de inscrição via internet NÃO recebida por motivo de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores de ordem técnica que impossibilitem a transferência de dados.

6.2.3. O simples preenchimento do Formulário de Inscrição NÃO garante que o candidato esteja inscrito e apto para realizar a(s) prova (s), faz-se necessário à confirmação.

6.2.4 Antes de efetuar a inscrição, o candidato deverá conhecer o edital e certificar-se de que preenche todos os requisitos exigidos.

6.2.4.1 É vedada a transferência do valor pago a título de taxa para terceiros, assim como a transferência da inscrição para outrem.

6.2.5 O candidato que não possuir CPF deverá solicitá-lo nos postos credenciados, ou na Receita Federal, em tempo hábil, isto é, de forma que consiga obter o respectivo número antes do término do período de inscrição.

6.2.6 Terá a sua inscrição cancelada e será automaticamente eliminado do concurso o candidato que usar o CPF de terceiro para realizar a sua inscrição.

6.2.7 As informações prestadas no formulário de inscrição serão de inteira responsabilidade do candidato, dispondo a entidade realizadora do concurso o direito de excluir do concurso público aquele que não preencher o formulário de forma completa e correta.

6.2.8 O valor referente ao pagamento da taxa de inscrição não será devolvido em hipótese alguma, salvo em caso de cancelamento do certame por conveniência da Administração.

6.2.9 Não haverá isenção total ou parcial do valor da taxa de inscrição.

6.2.10 O comprovante de inscrição deverá ser mantido em poder do candidato e apresentado nos locais de realização das provas.

6.2.11 O candidato, portador de deficiência ou não, que necessitar de condição especial para a realização das provas deverá solicitá-la, por escrito, no ato da inscrição, indicando claramente quais os recursos especiais necessários (materiais, equipamentos etc.). Após esse período, a solicitação será indeferida.

6.2.11.1 A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realização das provas deverá levar acompanhante, o qual ficará em sala reservada para essa finalidade e será responsável pela guarda da criança. A candidata que necessitar amamentar e não levar acompanhante não poderá realizar as provas ou se desejar realizá-las, não poderá amamentar enquanto durar as provas.

6.2.11.2 A solicitação de condições especiais será atendida segundo os critérios de viabilidade e de razoabilidade.

6.2.12 O candidato deverá declarar, no formulário de inscrição, que tem ciência e aceita que, caso classificado e convocado para a posse, deverá entregar os documentos comprobatórios dos requisitos exigidos para o cargo.

6.3 O candidato somente terá efetivada a sua inscrição, após a confirmação do pagamento da taxa pelo agente arrecadador.

6.4 Em caso de mais de uma inscrição, será formalizada apenas a última, não sendo consideradas as demais.

6.5 A inscrição do candidato implica o conhecimento e a tácita aceitação das normas e condições estabelecidas neste Edital, não podendo o candidato alegar desconhecimento.

6.6 O candidato assume inteira responsabilidade pelas informações prestadas no ato da inscrição, sendo esta cancelada a qualquer tempo e anulados todos os atos dela decorrentes, se apurada falsidade ou inexatidão dessas declarações.

6.7 Indeferida a inscrição, o candidato será notificado e terá prazo de 02 (dois) dias úteis, contados da data da notificação, para interpor, exclusivamente, recurso administrativo ao Diretor Presidente da Companhia.

6.8 A confirmação da inscrição se dará pelo site da CAGEPA www.cagepa.pb.gov.br/index.shtml e do CEFET-PB www.cefetpb.edu.br/concurso, além dos Quadros de Aviso/Murais da CAGEPA/CEFET-PB/FUNETEC-PB em até três dias úteis, após o encerramento das inscrições.

7. DAS ATRIBUIÇÕES DO CARGO

7.1 Engenheiro Civil:

7.1.1 Fiscal de Obras: Executa atividades de gerenciamento técnico e de fiscalização das obras e serviços de engenharia para a expansão dos sistemas de abastecimento d’água e esgotamento sanitário da CAGEPA, conduzir veículos da empresa, quando habilitado e autorizado, no exercício das funções; operar computador.

7.1.2 Gestão de Obras: Executa atividades concernentes ao estudo, planejamento, projeto e gerenciamento técnico das obras e serviços de engenharia para a expansão dos sistemas de abastecimento d’água e esgotamento sanitário da CAGEPA, conduzir veículos da empresa, quando habilitado e autorizado, no exercício das funções; operar computador.

7.2 Técnico de Saneamento:

7.2.1 Topografia: desenhos, cadastramentos, locações, nivelamentos, projetos, levantamento de áreas, controles de jazidas, memoriais descritivos e demais atividades correlatas em obras de saneamento, executar carga, descarga, transporte, limpeza e conservação de materiais e equipamentos utilizados, conduzir veículos da empresa, quando habilitado e autorizado, no exercício das funções; operar computador.

7.2.2 Geoprocessamento: desenhos, cadastramentos, projetos, levantamento de áreas, conduzir veículos da empresa, quando habilitado e autorizado, no exercício das funções; operar computador.

8. DO PROCESSO SELETIVO

8.1 O processo seletivo consistirá de provas com questões objetivas, abrangendo os programas das disciplinas constantes do Anexo V deste Edital e da análise curricular.

8.2 Os candidatos às vagas do item 3.1 deverão ter pleno conhecimento das atribuições dos cargos expressas no item 7 deste Edital.

8.3 Não havendo preenchimento das vagas citadas no item 3.1, as mesmas serão preenchidas pelos demais candidatos aprovados de acordo com as regras deste edital, conforme consta no item 15.7.3.

9. DAS PROVAS

9.1 Serão aplicadas provas com questões objetivas, abrangendo os programas das disciplinas constantes do Anexo V, deste Edital.

9.2 As provas objetivas serão compostas de 50 (cinqüenta) questões, exclusivamente, relativas aos conhecimentos específicos das áreas de cada cargo.

9.2.1 As questões objetivas das provas avaliarão conhecimentos de compreensão, aplicação, análise, síntese e avaliação, valorizando a capacidade de raciocínio.

9.3 As provas serão aplicadas no dia 04 de fevereiro de 2007, nas cidades de João Pessoa, Campina Grande, Guarabira, Patos e Cajazeiras, com início às 08h00min e término às 12h00min.

9.4 Os locais de realização das provas, incluindo prédio e sala, serão afixados nos quadros de avisos da FUNETEC/PB, na sede da CAGEPA, nas sedes das Unidades de Negócio da CAGEPA (Anexo I) e divulgados na Internet, no endereço eletrônico www.cefetpb.edu.br/concurso e www.cagepa.pb.gov.br/index.shtml a partir do dia 01 de fevereiro de 2007.

9.5 São de responsabilidade, exclusiva, do candidato: a identificação correta do seu local de realização das provas e o comparecimento no horário determinado.

9.6 Não serão dadas, por telefone, informações a respeito de datas, de locais e de horários de realização das provas. O candidato deverá observar rigorosamente os editais e os comunicados a serem divulgados na forma deste edital.

9.7 O candidato deverá comparecer ao local designado para a realização das provas com antecedência mínima de trinta minutos do horário fixado para o seu início, munido de caneta esferográfica de tinta azul ou preta, de comprovante de inscrição e do documento de identidade utilizado para a inscrição.

9.8 Não será admitido ingresso de candidato no local de realização das provas após o horário fixado para o seu início.

9.8.1 O candidato que se retirar do ambiente de provas sem autorização do fiscal/aplicador não poderá retornar em nenhuma hipótese.

9.9 Serão considerados documentos de identidade: carteiras expedidas pelos Comandos Militares, pelas Secretarias de Segurança Pública, pelos Institutos de Identificação e pelos Corpos de Bombeiros Militares; carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (ordens, conselhos, etc.); passaporte brasileiro; certificado de reservista; carteiras funcionais do Ministério Público; carteiras funcionais expedidas por órgão público que, por lei federal, valham como identidade; carteira de trabalho; carteira nacional de habilitação (somente o modelo aprovado pelo artigo 159, da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997), devendo ser apresentado no dia da prova o documento de identidade utilizado para a inscrição.

9.9.1 Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia de realização das provas, documento de identidade original, por motivo de perda, roubo ou furto, deverá apresentar documento que ateste o registro da ocorrência em órgão policial, expedido há, no máximo, trinta dias, ocasião em que será submetido à identificação especial, compreendendo coleta de dados, de assinaturas e de impressão digital em formulário próprio.

9.9.1.1 A identificação especial será exigida, também, ao candidato cujo documento de identificação apresente dúvidas relativas à fisionomia ou à assinatura do portador.

9.10 Não serão aceitos como documentos de identidade: certidões de nascimento, CPF, títulos eleitorais, carteiras de motorista (modelo antigo), carteiras de estudante, carteiras funcionais sem valor de identidade nem documentos ilegíveis, não-identificáveis e/ou danificados.

9.11 Não serão aplicadas provas em local, em data ou em horário diferentes dos predeterminados neste edital ou em comunicado.

9.12 - Não será permitida, durante a realização das provas, a comunicação entre os candidatos nem a utilização de máquinas calculadoras e/ou similares, livros, anotações, réguas de cálculo, impressos ou qualquer outro material de consulta.

9.12.1 No dia de realização das provas, não será permitido ao candidato entrar e/ou permanecer com armas ou aparelhos eletrônicos (bip, telefone celular, relógio do tipo data, bank, walkman, agenda eletrônica, notebook, palmtop, receptor, gravador etc). Caso o candidato leve alguma arma e/ou algum aparelho eletrônico, estes deverão ser entregues à Coordenação e somente serão devolvidos ao final das provas. O descumprimento da presente instrução implicará a eliminação do candidato, constituindo tentativa de fraude.

9.12.1.1 A FUNETEC/PB não se responsabilizará por perdas ou extravios de objetos ou de equipamentos eletrônicos ocorridos durante a realização das provas, nem por danos neles causados.

9.13 Não haverá segunda chamada para as provas. O não comparecimento a estas implicará a eliminação automática do candidato.

9.14 O candidato somente poderá retirar-se do local de realização das provas levando o caderno de provas no decurso dos últimos trinta minutos anteriores ao horário previsto para o seu término.

9.15 Terá suas provas anuladas e será automaticamente eliminado do concurso público o candidato que, durante a sua realização:

a) for surpreendido dando e/ou recebendo auxílio para a execução das provas;

b) utilizar-se de livros, máquinas de calcular e/ou equipamento similar, dicionário, notas e/ou impressos que não forem expressamente permitidos e/ou que se comunicar com outro candidato;

c) for surpreendido portando qualquer dos equipamentos mencionados no subitem 9.12.1;

d) faltar com o devido respeito para com qualquer membro da equipe de aplicação das provas, com as autoridades presentes e/ou com os demais candidatos;

e) fizer anotação de informações relativas às suas respostas no comprovante de inscrição e/ou em qualquer outro meio, que não os permitidos;

f) recusar-se a entregar o material das provas ao término do tempo destinado para a sua realização;

g) afastar-se da sala, a qualquer tempo, sem o acompanhamento de fiscal;

h) ausentar-se da sala, a qualquer tempo, portando a folha de respostas e/ou o caderno de questões;

i) descumprir as instruções contidas no caderno de questões ou na folha de respostas;

j) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos, incorrendo em comportamento indevido;

k) utilizar ou tentar utilizar meios fraudulentos ou ilegais para obter aprovação própria ou de terceiros, em qualquer etapa do concurso público.

9.16 Não haverá, por qualquer motivo, prorrogação do tempo previsto para a aplicação das provas em razão do afastamento de candidato da sala de provas.

9.17 No momento de realização das provas, não serão fornecidas, por qualquer membro da equipe de aplicação destas e/ou pelas autoridades presentes, informações referentes ao seu conteúdo e/ou aos critérios de avaliação e de classificação.

9.18 Se, a qualquer tempo, for constatado, por meio eletrônico, estatístico, visual, grafológico ou investigação policial, ter o candidato se utilizado de processo ilícito, suas provas serão anuladas e ele será automaticamente eliminado do concurso, remetendo-se as informações ao Ministério Público para as providências cabíveis.

9.19 Somente serão aplicadas provas com questões objetivas, tendo cada questão 05 (cinco) alternativas de resposta. Em cada questão, haverá apenas uma resposta correta.

9.20 Para obter pontuação na questão, o candidato deverá marcar um, e somente um, dos cinco campos existentes na folha de respostas referentes à questão respondida.

9.21 O candidato deverá assinalar as respostas das questões objetivas na folha de respostas, que será o único documento válido para a correção das provas. O preenchimento da folha de respostas será de inteira responsabilidade do candidato, que deverá proceder em conformidade com as instruções específicas contidas neste edital e na folha de respostas. Em hipótese alguma haverá substituição da folha de respostas por erro do candidato.

9.22 Serão de inteira responsabilidade do candidato os prejuízos advindos do preenchimento indevido da folha de respostas. Serão consideradas marcações indevidas as que estiverem em desacordo com este edital e/ou com a folha de respostas, tais como marcação rasurada ou emendada e/ou campo de marcação não preenchido integralmente, bem como marcações múltiplas na mesma questão.

9.23 Não será permitido que as marcações no cartão de respostas sejam feitas por outras pessoas, salvo em caso de candidato que tenha solicitado condição especial para esse fim. Nesse caso, se necessário, o candidato será acompanhado por um aplicador de prova ou por um fiscal de corredor devidamente identificado e qualificado.

9.24 O tempo de permanência mínimo do candidato na sala de provas será de 1 (uma) hora.

10. DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE CLASSIFICAÇÃO

10.1 O concurso compreenderá as seguintes fases: 1ª Prova Objetiva (eliminatória e classificatória); 2ª Análise Curricular (classificatória e eliminatória).

10.2 1ª FASE: Prova Objetiva (Nota Máxima: 50 pontos):

10.2.1 Todos os candidatos terão as suas provas corrigidas por meio de processamento eletrônico.

10.2.2 A nota do candidato será igual ao número de acertos obtidos na prova, onde cada questão valerá 01 (um) ponto.

10.2.3 Será eliminado do concurso o candidato que não acertar, no mínimo, 50% (cinqüenta por cento) das questões que compõem a prova.

10.3 2ª FASE: Análise Curricular (Nota Máxima: 50 pontos):

10.3.1 Somente participarão da 2ª fase do concurso os candidatos que acertarem, no mínimo, 50% (cinqüenta por cento) das questões da Prova Objetiva para os cargos de Engenheiro Civil / Fiscal de Obras / Gestão de Obras e Técnico de Saneamento / Topografia;

10.3.2 Não haverá 2ª fase para o cargo de Técnico de Saneamento / Geoprocessamento.

10.3.3 Os candidatos aprovados na 1ª fase deverão apresentar, após a publicação dos resultados, nos postos presenciais das inscrições para o concurso, os seguintes documentos:

- Entregar o Curriculum Vitae, exclusivamente, através do modelo fornecido no Anexo III, com cópia autenticadas dos documentos comprobatórios legíveis e sem rasuras, inclusive o do Certificado de formação escolar exigida para o cargo pretendido (item 5.3), anexos, que ficará retido para o efeito de análise da Comissão Examinadora do Concurso.

10.3.4 A titulação será reconhecida pelos títulos de pós-graduação a nível de especialização (com carga horária mínima de 360 horas), mestrado e doutorado expedidos por instituições reconhecidas pelo MEC, na área de atribuições do cargo pretendido.

10.3.5 A experiência profissional a ser considerada será a vinculada direta e exclusivamente às atividades pertinentes a cada cargo objeto do presente concurso, conforme Anexo III.

10.3.6 Os documentos comprobatórios deverão ser entregues em cópias autenticadas e de forma organizada e numerados de acordo a ordem e numeração do modelo do Curriculum Vitae apresentado no Anexo III deste edital. Os documentos que não estiverem de acordo com o solicitado no Anexo III não serão considerados para efeito de análise.

10.3.7 A pontuação relativa à Análise Curricular será feita do seguinte modo:

a) Engenheiro Civil

i. Fiscal de Obras

Especificação

Unidade

Pontuação Unitária

Pontuação Máxima

Titulação

Especialização

Curso

4

18

Mestrado

6

Doutorado

8

Experiência profissional

Em Execução ou Fiscalização de Obras de Construção Civil em geral

Para cada ano de serviço comprovado

1

32

Em Execução ou Fiscalização de Obras de Saneamento Básico: Água e Esgoto

4

Em Elaboração de Projetos de Sistemas de Abastecimento d’Água ou Esgotamento Sanitário

1

Em Operação e Manutenção de Sistemas de Abastecimento d’Água ou Esgotamento Sanitário

2

Total

50

ii. Gestão de Obras

Especificação

Unidade

Pontuação Unitária

Pontuação Máxima

Titulação

Especialização

Curso

4

18

Mestrado6
Doutorado8
Experiência profissional

Em Execução ou Fiscalização de Obras de Construção Civil em geral

Ano

2

32

3

Em Execução ou Fiscalização de Obras de Saneamento Básico: Água e Esgoto

Em Elaboração de Projetos de Sistemas de Abastecimento d’Água ou Esgotamento Sanitário

3

1

Em Operação e Manutenção de Sistemas de Abastecimento d’Água ou Esgotamento Sanitário

Total

50

b) Técnico de Saneamento

i. Topografia

Especificação

Unidade

Pontuação Unitária

Pontuação Máxima

Experiência profissional

Em Execução ou Fiscalização de Obras de Construção Civil em geral

Ano

2

50

Em Execução ou Fiscalização de Obras de Saneamento Básico: Água e Esgoto

6

Em Execução de Trabalhos de Topografia Necessários para a Elaboração de Projetos de Sistemas de Abastecimento d’Água ou Esgotamento Sanitário

4

11. DA NOTA FINAL E CLASSIFICAÇÃO NO CONCURSO PÚBLICO

11.1 A nota final do candidato no concurso público simplificado, para aqueles que forem aprovados na primeira etapa, será dada através da utilização da seguinte fórmula:

NF = (NP) + (TEP)

Onde:

NF: Nota Final

NP: Nota da Prova

TEP: Nota da Titulação e Experiência Profissional.

11.2 Os candidatos serão ordenados de acordo com os valores decrescentes das notas finais no concurso público, por cargo/unidade de negócio a que concorrem, até o limite das vagas estabelecidas.

11.2.1 Os candidatos que não lograrem classificação dentro do limite das vagas estabelecidas, integrarão, durante o prazo de validade do concurso, um cadastro de reserva da CAGEPA, em número igual a até três vezes o número de vagas por cargo / unidade de negócio obedecida a ordem decrescente das notas finais obtidas.

12. DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE

12.1 Em caso de empate, terá preferência para a convocação e demais atos sucessivos o candidato que, respeitada a ordem abaixo:

a) 1º. Obtiver a maior nota na Prova Objetiva;

b) 2º. Maior tempo de experiência profissional na área.

12.2 Persistindo o empate, será realizado sorteio público, com convocação na imprensa oficial.

13. DOS RECURSOS

13.1 Os gabaritos oficiais preliminares das provas objetivas serão afixados nos quadros de avisos da FUNETEC/PB e da CAGEPA, a partir das 17h00min do dia 04 de fevereiro de 2007.

13.2 Os recursos contra os gabaritos oficiais preliminares das provas deverão ser interpostos no prazo de 48 (quarenta e oito) horas após o início da divulgação dos referidos gabaritos, no horário das 08h00min às 12h00min e de 14h00min às 17h00min, na sede da FUNETEC/PB em João Pessoa e nos demais postos onde se realizaram as inscrições.

13.3 Após a devida análise dos recursos pelas bancas elaboradoras, a FUNETEC/PB divulgará os gabaritos oficiais definitivos da prova objetiva, no dia 08 de fevereiro de 2007. A decisão sobre o recurso será entregue ao candidato que o interpôs exclusivamente no local escolhido por ele para a entrega do recurso.

13.4 Não serão aceitos recursos via postal, via fax ou via correio eletrônico, sob pena de serem preliminarmente indeferidos.

13.5 O candidato deverá identificar-se no ato da entrega dos recursos mediante a apresentação do documento de identidade.

13.5.1 Não será aceita a interposição de recursos por procurador.

13.6 O recurso deverá ser datilografado ou digitado, sob pena de não ser considerado, devendo conter: a) nome, número de inscrição e assinatura do candidato, com a indicação do número da questão cujo gabarito está sendo reclamado e da resposta marcada pelo candidato. b) justificativa para o recurso, com argumentação lógica e consistente elaborada pelo próprio candidato.

13.7 Cada questionamento deverá ser objeto de um recurso exclusivo.

13.8 O candidato deverá entregar o recurso em duas vias.

13.9 Se do exame de recursos resultar anulação de questão integrante de prova, a pontuação correspondente a essa questão não será atribuída a nenhum candidato.

13.10 Serão preliminarmente indeferidos recursos extemporâneos, inconsistentes, que não atendam a qualquer uma das especificações estabelecidas neste edital ou em outros editais que vierem a ser publicados.

13.11 Em nenhuma hipótese serão aceitos pedidos de revisão de recursos, recursos de recursos e/ou recurso de gabarito oficial definitivo.

13.12 O Resultado preliminar da análise curricular será afixado nos quadros de avisos da FUNETEC/PB e da CAGEPA, a partir das 17h00min do dia 21 de fevereiro de 2007.

13.13 Os recursos contra o resultado preliminar da análise curricular deverão ser interpostos no prazo de 48 (quarenta e oito) horas após o início da divulgação do resultado, no horário das 08h00min às 12h00min e de 14h00min às 17h00min, na sede da FUNETEC/PB em João Pessoa e nos demais locais onde se realizaram as inscrições.

13.14 Após a devida análise dos recursos pelas bancas elaboradoras, a FUNETEC/PB divulgará o resultado no dia 24 de fevereiro de 2007. A decisão sobre o recurso será entregue ao candidato que o interpôs exclusivamente no local escolhido por ele para a entrega do recurso.

14. A HOMOLOGAÇÃO DO CONCURSO

14.1 Concluídos os trabalhos do concurso e aprovados seus resultados pela Comissão Interna responsável pelo certame, esta os encaminhará, com relatório específico, à Diretoria da CAGEPA, para fins de homologação.

14.1.1 O ato de homologação relacionará, em separado, os candidatos que, embora aprovados, não tenham logrado classificação nas vagas oferecidas no certame, conforme previsão contida no subitem 11.2.1.

14.2 A homologação e o resultado final do concurso serão publicados no Diário Oficial do Estado.

15.DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

15.1 O candidato poderá obter informações referentes ao concurso público na sede da FUNETEC/PB, nas Unidades
de Negócio e na Sede da CAGEPA, e por meio da Internet, no endereço eletrônico indicado neste edital.

15.2 O candidato que desejar apresentar à FUNETEC/PB reclamação sobre fatos ocorridos durante a realização do concurso deverá fazê-lo, por escrito, até dois dias úteis após a aplicação das provas, e a FUNETEC/PB terá até cinco dias para analisar e responder à reclamação.

15.3 O requerimento administrativo que, por erro do candidato, não for encaminhado à FUNETEC/PB será a ele devolvido sem que haja análise de mérito.

15.4 A inscrição do candidato implicará a aceitação das normas, para o concurso contidas nos comunicados, neste edital e em outros editais que vierem a ser publicados.

15.5 É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar a publicação de todos os atos, editais e comunicados referentes a este concurso público nos meios de comunicação, bem como nos quadros de avisos da FUNETEC/PB e da CAGEPA, e na Internet, no endereço eletrônico citado neste edital.

15.6 A aprovação e a classificação final geram, para o candidato, apenas a expectativa de direito à contratação.

15.6.1 Durante o período de validade do concurso, a CAGEPA reserva-se o direito de proceder às contratações, em número que atenda ao interesse e às necessidades do serviço, respeitada a ordem da classificação, de acordo com a disponibilidade orçamentária e até o número de vagas oferecidas no concurso, que poderão ser acrescidas das vagas que vierem a ocorrer no prazo de validade do concurso.

15.7 A contratação de candidatos classificados será autorizada pela Presidência da CAGEPA.

15.7.1 O candidato classificado conforme previsto neste edital só poderá ser contratado para prestar serviços na sede ou em qualquer município da Unidade de Negócio escolhido no ato da inscrição, obedecendo-se à ordem de classificação no concurso para cada cargo e localidade.

15.7.2 As novas vagas que vierem a ocorrer no prazo de validade do presente concurso poderão ser preenchidas obedecendo-se a ordem da respectiva classificação por Unidade de Negócio.

15.7.3 Se o número de candidatos classificados para as vagas de uma Unidade de Negócio for inferior ao número de vagas oferecido, ou se forem criadas novas vagas em unidades não previstas neste Edital, poderão ser convocados, a critério da Administração Superior da CAGEPA e obedecida à ordem de classificação, candidatos integrantes da lista de classificação para o mesmo cargo / Unidade de Negócio da cidade mais próxima.

15.8 As despesas decorrentes da participação em todas as etapas e em todos os procedimentos do concurso público correrão à conta do candidato, que não terá direito a alojamento, a alimentação, a transporte e/ou a ressarcimento de despesas.

15.9 O candidato arcará com despesas de deslocamento e/ou de mudança para a investidura no cargo.

15.10 O candidato deverá manter atualizado seu endereço na FUNETEC/PB, enquanto estiver participando do concurso, e na CAGEPA, se classificado. São de inteira responsabilidade do candidato os prejuízos decorrentes da não-atualização de seu endereço.

15.11 Os casos omissos serão resolvidos pela CAGEPA, através da Comissão Examinadora do Concurso, ouvida, quando necessário, a FUNETEC/PB.

15.12 Legislação com entrada em vigor após a data de publicação deste edital, bem como alterações em dispositivos legais e normativos a ele posteriores, não serão objetos de avaliação nas provas do concurso.

15.13 Não serão contratados candidatos que exerçam qualquer cargo público, considerando a natureza da contratação por tempo determinado e a função social do interesse público de caráter excepcional.

15.14 Os candidatos selecionados, no prazo de 5 (cinco) dias úteis, a contar da convocação através da publicação no Diário Oficial do Estado, podendo ser feita através de carta, telegrama ou fax, a critério exclusivo da CAGEPA, deverão se apresentar na Sede da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba – CAGEPA.

15.15 O candidato aprovado no concurso que não se apresentar no prazo e local mencionados no subitem acima, será considerado desistente e sua vaga preenchida por outro candidato aprovado, respeitada a classificação geral.

15.16 O candidato convocado em substituição a candidato desistente, conforme previsto no subitem 15.15, terá o prazo de 3 (três) dias úteis, a contar da convocação, para apresentar, caso contrário será também considerado desistente.

João Pessoa, 12 de janeiro de 2007.

Edvan Pereira Leite
Diretor Presidente da CAGEPA

COMPANHIA DE ÁGUA E ESGOTOS DA PARAÍBA – CAGEPA

CONCURSO PÚBLICO SIMPLIFICADO PARA PROVIMENTO DE CARGOS

EDITAL Nº 01/2007

ANEXO I

ENDEREÇO DA SEDE E DAS UNIDADES DE NEGÓCIO DA CAGEPA

1) JOÃO PESSOA – SEDE

a) End.: Rua Feliciano Cirne, s/n, Jaguaribe, CEP.: 58.015-270.

b) E-mail: concurso@cagepa.pb.gov.br

c) Fone : (0xx83) 3218-1200 / Fax : (0xx83) 3218-1200

2) JOÃO PESSOA – UNIDADE DE NEGÓCIO DO LITORAL

a) End.: BR 101 Km 02, Marés, João Pessoa – PB, CEP 58.088-770.

b) E-mail: reg_litoral@cagepa.pb.gov.br

c) Fone : (0xx83) 3233 – 3230 / Fax : (0xx83) 3233 – 3277

3) CAMPINA GRANDE: UNIDADE DE NEGÓCIO DA BORBOREMA

a) End.: Rua Bartolomeu de Gusmão, s/n, Centro, Campina Grande – PB, CEP 58.101-420.

b) E-mail: reg_borborema@cagepa.pb.gov.br

c) Fone : (0xx83) 3341 – 3200 / Fax : (0xx83) 3341 – 4121

4)GUARABIRA: UNIDADE DE NEGÓCIO DO BREJO

a) End.: Rua João Pimentel, 360, Centro, Guarabira – PB, CEP 58.200-000.

b) E-mail: reg_brejo@cagepa.pb.gov.br;

c) Fone : (0xx83) 3271 – 2243 / Fax : (0xx83) 3271 – 5995.

5) PATOS – UNIDADE DE NEGÓCIO DAS ESPINHARAS

a) Rua Francisco Oliveira Porto, s/n, Salgadinho, Patos – PB, CEP 58.706-520.

b) E-mail: reg_espinharas@cagepa.pb.gov.br

c) Fone : (0xx83) 3421 – 4761 / Fax : (0xx83) 3421 – 2692

6)CAJAZEIRAS – UNIDADE DE NEGÓCIO DO ALTO PIRANHAS

a) End.: Rua Anacleto de Sousa, 70, Jardim Oásis, Cajazeiras – PB, CEP 58.900-000.

b)  E-mail: reg_apiranhas@cagepa.pb.gov.br

c) Fone : (0xx83) 3531 – 1305 / Fax : (0xx83) 3531 – 3330

LOCAIS DAS INSCRIÇÕES

- João Pessoa: FUNETEC/PB - Fundação Educação Tecnológica e Cultural da Paraíba - Rua das Trincheiras, 275 – Centro – Telefone: (83) 3222-3942

- Campina Grande: CEFET-PB – UNED Campina Grande - Sede Provisória - Rua Marquês do Herval, 50 – Edifício Assu, Praça da Bandeira, Centro

- Cajazeiras: CEFET/PB - UNED Cajazeiras - Rua José Antonio da Silva, 300 - Jardim Oásis - Telefone: (83) 353 1-4560

LOCAIS DAS PROVAS

- João Pessoa:

CEFET-PB – Unidade Sede

Av. 1º de Maio, 720 - Jaguaribe

- Campina Grande:

CEFET-PB – UNED Campina Grande - Sede Provisória

Rua Marquês do Herval, 50 – Edifício Assu, Praça da Bandeira, Centro

- Guarabira:

a ser divulgado posteriormente

- Patos:

a ser divulgado posteriormente

- Cajazeiras:

CEFET/PB - UNED Cajazeiras

Rua José Antonio da Silva, 300 - Jardim Oásis.

ANEXO II
CÓDIGO DOS CARGOS POR SEDE / UNIDADE DE NEGÓCIO

CARGO

SEDE / UNIDADE DE NEGÓCIO

Sede

Litoral

Borborema

Brejo

Espinharas

Rio do Peixe e Alto Piranhas

Engenheiro Fiscal de Obras

-

EFO1

EFO2

EFO3

EFO4

EFO5

Engenheiro de Gestão de Obras

EGO0

-

-

-

-

-

Tecnologista em Topografia / Saneamento

-

TTS1

TTS2

TTS3

TTS4

TTS5

Tecnologista em Geoprocessamento

TGP0

-

-

-

-

-

ANEXO III – CURRICULUM VITAE
ATENÇÃO: Preencha à tinta ou datilografado, com letra de fôrma legível e sem rasuras

Nome do Candidato:

Inscrição:

Código (Anexo II):

I – GRADUAÇÃO e CURSO TÉCNICO

Cursos de Graduação e Técnicos (estes cursos não serão pontuados)

Nº doc

Descrição

Instituição

I-01

 

 

I-02

 

 

I-03

 

 

II – PÓS-GRADUAÇÃO

Cursos concluídos de Pós-graduação em nível de especialização com carga horária mínima de 360 horas, mestrado ou doutorado, nas

áreas de atuação dos cargos pretendidos.

Nº doc

Descrição

Instituição

II-01

 

 

II-02

 

 

II-03

 

 

II-04

 

 

II-05

 

 

III- EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

Descreva as suas atividades profissionais de maior relevância.

Nº doc

Descrição resumida

Tempo (meses)

Instituição

III-01

 

 

 

III-02

 

 

 

III-03

 

 

 

III-04

 

 

 

III-05

 

 

 

III-06

 

 

 

III-07

 

 

 

III-08

 

 

 

III-09

 

 

 

III-10

 

 

 

III-11

 

 

 

III-12

 

 

 

III-13

 

 

 

Data: ___/___/_____

Assinatura do Candidato:

Nº da folha (N/M) :

CONCURSO PÚBLICO SIMPLIFICADO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EDITAL Nº 01/2007

ANEXO III – CURRICULUM VITAE (CONTINUAÇÃO)
DOCUMENTAÇÃO ACEITE COMO COMPROVAÇÃO DE EXPERIÊNCIA

2. Para os cargos de Engenheiro Civil:

i. Os documentos que serão aceites como comprovantes do tempo de serviço necessário para a contagem de pontos na análise curricular são os seguintes:

a. Carteira de trabalho devidamente registrada pelo empregador;

b. Contrato de trabalho de prestação de serviços;

c. Ato de nomeação em órgão público.

ii Para cada ano de trabalho demonstrado nos documentos acima mencionados, deverá ser comprovado através de ART devidamente registrada no CREA que o concorrente participou da Execução ou Fiscalização de Obras de Construção Civil em geral ou Execução ou Fiscalização de Obras de Saneamento Básico em Água ou Esgoto ou Elaboração de Projetos de Sistemas de Abastecimento de Água ou Esgotamento Sanitário ou da Operação e Manutenção de Sistemas de Abastecimento de Água ou Esgotamento Sanitário.

3. Para os cargos de Técnico de Saneamento / Topografia:

i. Os documentos que serão aceites como comprovantes do tempo de serviço necessário para a contagem de pontos na análise curricular são os seguintes:

a. Carteira de trabalho devidamente registrada pelo empregador;

b. Contrato de trabalho de prestação de serviços;

c. Ato de nomeação em órgão público.

ii. Para cada ano de trabalho demonstrado nos documentos acima mencionados, deverá ser comprovado através de DECLARAÇÃO DO EMPREGADOR, com a assinatura devidamente reconhecida em cartório, que o concorrente participou da Execução ou Fiscalização de Obras de Construção Civil em geral ou Execução ou Fiscalização de Obras de Saneamento Básico em Água ou Esgoto ou Execução de Trabalhos de Topografia Necessários para a Elaboração de Projetos de Sistemas de Abastecimento d’Água ou Esgotamento Sanitário.

ANEXO IV

DECLARAÇÃO

Declaro para os devidos fins de inscrição no Concurso Público Simplificado previsto no Edital da COMPANHIA DE ÁGUA E ESGOTOS DA PARAÍBA – CAGEPA, nº 00 1/2006, que tenho disponibilidade para a lotação em qualquer horário de trabalho ou dia da semana e deslocamento nas zonas urbanas ou rural, independentemente de qualquer outro vínculo ou classificação no concurso.

Nos termos do Edital, reconheço a condição de não contratação de candidato que exerça qualquer outro cargo público ou vínculo empregatício nas esferas federal, estadual e municipal, em razão dos impedimentos legais, da natureza da contratação por tempo determinado e da função social do presente concurso, que possui interesse público de caráter excepcional.

João Pessoa - PB,____ de ___________________ de 2007.

Assinatura

ANEXO V

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

1.0 - Engenheiro Civil - Fiscal de Obras

1. Execução e Controle de Obras de Construção Civil. 1.1 Organização do canteiro de obras. 1.2 Concreto Armado. 1.3 Alvenaria. 1.4 Proteção contra umidade. 1.5 Revestimentos. 1.6 Pisos. 1.7 Esquadrias. 1.8 Pinturas. 1.9 Instalações (água, esgoto, eletricidade e telefonia). 1.10 Leitura e interpretação de projetos de obras civis (estruturais: concreto, aço e madeira, instalações elétricas e hidrossanitárias, etc).

2. Engenharia de Custos. 2.1 Especificação de materiais e serviços. 2.2 Levantamento dos serviços e seus quantitativos. 2.3 Composições analíticas de custos de serviços. 2.4 Noções de BDI e leis sociais 2.5 Planejamento e cronograma físico-financeiro.

3. Execução e Controle de Obras de Saneamento. 3.1 Preparação para execução das obras 3.2 Instalação do canteiro de obras 3.3 Gestão da obra 3.4 Licitação e contratação de obras e serviços 3.5 Construção de redes de esgotamento sanitário e abastecimento de água 3.6 Tubulações empregadas na construção de sistemas de esgotamento sanitário e abastecimento de água 3.7 Segurança do trabalho em serviços de saneamento.

4. Noções de Sistemas de Abastecimento de Água 4.1 Consumo de água 4.2 Captação 4.3 Adutoras 4.4 Estações elevatórias 4.5 Estações de tratamento de água 4.6 Reservatórios de distribuição 4.7 Redes de distribuição de água 4.8 Ligações prediais.

5. Noções de Sistema de Esgotamento Sanitário 5.1 Vazões de esgotos 5.2 Redes coletoras de esgoto sanitário 5.3 Estações elevatórias 5.4 Emissários e interceptores 5.5 Opções de tratamento do esgoto sanitário.

6. Noções Básicas de Planilhas Eletrônicas.

Bibliografia recomendada:

a. O Edifício até sua Cobertura. Hélio Alves de Azeredo (autor) - 2ª edição, 1997, 3ª reimpressão.

b. O Edifício e seu Acabamento. Hélio Alves de Azeredo (autor) - 1ª edição, 1987, 6ª reimpressão.

c. Esgoto Sanitário – coleta, transporte, tratamento e reuso agrícola. Ariosvaldo Nuvulari (coordenador)

- 1ª edição, 2003.

d. Abastecimento de Água. Milton Tomoyuki Tsutiya (autor) - 3ª edição, 2006.

e. Engenharia de Custos – uma metodologia de orçamentação para obras civis. Paulo Roberto Vilela Dias (autor) - 4ª edição, 2003.

2.0 - Engenheiro Civil - Gestão de Obras

1. Noções de Execução de Obras de Construção Civil e Saneamento Básico. 1.1 Organização do canteiro de obras. 1.2 Concreto Armado. 1.3 Alvenaria. 1.4 Proteção contra umidade. 1.5 Revestimentos. 1.6 Pisos. 1.7 Esquadrias. 1.8 Pinturas. 1.9 Instalações (água, esgoto, eletricidade e telefonia). 1.10 Leitura e interpretação de projetos de obras civis (estruturais: concreto, aço e madeira, instalações elétricas e hidrossanitárias, etc). 1.11 Construção de redes de esgotamento sanitário e abastecimento de água 1.12 Tubulações empregadas na construção de sistemas de esgotamento sanitário e abastecimento de água 1.13 Segurança do trabalho em serviços de saneamento.

2. Engenharia de Custos. 2.1 Especificação de materiais e serviços. 2.2 Levantamento dos serviços e seus quantitativos. 2.3 Composições analíticas de custos de serviços. 2.4 Noções de BDI e leis sociais 2.5 Planejamento e cronograma físico-financeiro.

3. Gerenciamento e Controle de Obras de Saneamento. 3.1 Gestão da obra 3.2 Licitação e contratação de obras e serviços.

4. Sistemas de Abastecimento de Água 4.1 Consumo per-capita de água, fatores que afetam o consumo, variações. 4.2 Projeções de consumo de água: projeções de população, distribuição demográfica. 4.3 Captação de água subterrânea, captação em fontes de afloramento de água e captação de águas superficiais. 4.4 Estações de bombeamento 4.5 Adutoras 4.6 Estação de tratamento de água potável, processos de tratamento de água 4.7 Reservação 4.8 Sub-adução 4.9 Rede de distribuição 4.10 Ligações prediais 4.11 Micro e macromedição 4.12 Perdas.

5. Sistema de Esgotamento Sanitário. 5.1 Vazões de esgotos 5.2 Sistema de coleta de águas residuárias: ramais prediais, redes coletoras, coletores-tronco, interceptores. 5.3 Estações elevatórias 5.4 Emissários 5.5 Estação de tratamento: tratamentos preliminar, primário, secundário e terciário 5.6 Disposição final. 5.7 Reuso

6. Noções Básicas de Planilhas Eletrônicas

Bibliografia recomendada:

a. O Edifício até sua Cobertura. Hélio Alves de Azeredo (autor) - 2ª edição, 1997, 3ª reimpressão.

b. O Edifício e seu Acabamento. Hélio Alves de Azeredo (autor) - 1ª edição, 1987, 6ª reimpressão.

c. Esgoto Sanitário – coleta, transporte, tratamento e reuso agrícola. Ariosvaldo Nuvulari (coordenador) - 1ª edição, 2003.

d. Abastecimento de Água. Milton Tomoyuki Tsutiya (autor) - 3ª edição, 2006.

e. Engenharia de Custos – uma metodologia de orçamentação para obras civis. Paulo Roberto Vilela Dias (autor) - 4ª edição, 2003.

f. Lei 8.666/93 e suas alteração

3.0 – Tecnologista de Topografia / Saneamento

1 Elaboração de desenhos de várias escalas. 2 Cadastramentos. 3 Locações, Nivelamentos. 4 Levantamento de áreas. 5 Controles de Jazidas. 6 Topografia. 7 Noções gerais de sistemas de abastecimento de água. 8 Noções gerais de sistemas de esgotamento sanitário. 9 Materiais de construção. 10 Mecânica dos solos. 11. Segurança do trabalho em serviços de saneamento. 12 Construção e/ou de fiscalização de obras - tubulações empregadas na construção em sistemas de distribuição de água e coleta de esgoto. 13 Locação de condutos em planta e perfil. 14 Execução de valas. 15 Classificação de material de escavação, reaterro, esgotamento, segurança de pedestre. 16 Assentamento de tubulações. 17 Obras de proteção: escoramento, blocos de ancoragem. 18 Topografia - interpretação de desenhos e plantas. 19 Levantamentos planialtimétricos, perfis e curvas de nível 20 Noções de corte, aterro e proteção de taludes. 21 Conhecimentos práticos de trabalhos em teodolito e níveis em levantamentos topográficos. 22 Cálculos de áreas e volumes através de métodos topográficos e aritméticos 23 Cálculo de coordenadas. 24 Operação de aparelhos de GPS (sistema de posicionamento global). 25 Organização de canteiros de obras. 26 Noções de construção civil, concreto, terraplanagem e pavimentação. Noções de Planilha eletrônica (MS Excel®).

Bibliografia recomendada:

a. FUNASA. Manual de Saneamento. 3a. Edição Revisada, Brasília: Fundação Nacional de Saúde.

b. MENDONÇA, S. R. Projeto e Construção de Redes de Esgotos Sanitários: concepção de sistemas de esgotos. Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, 1987.

c. BORGES A. de C. Topografia Aplicada à Engenharia Civil - vol. 1. Editora: Edgard Blucher. 2002.

d. BORGES A. de C. Topografia Aplicada à Engenharia Civil - vol. 2 Editora: Edgard Blucher. 1999.

e. BORGES A. de C. Exercícios de Topografia – Editora: Edgard Blucher. 2001

f. CAPUTO, H.P. Mecânica dos Solos e suas Aplicações, Vol. 1 a 3, Livros Técnicos e Científicos Editora S.A., 6o. edição.1988.

4.0 – Tecnologista de Geoprocessamento

1 Desenho de projetos de saneamento. 2 Cadastramentos. 3 Noções gerais de sistemas de abastecimento de água. 4 Noções gerais de sistemas de esgotamento sanitário. 5. Astronomia e Geodésia: sistemas de referência, 5.1 sistemas de coordenadas, 5.2 posição geográfica, 5.3 sistema de projeções UTM, 5.4 Sistema de Posicionamento Global (GPS) aplicações, receptores GPS, levantamentos com GPS, 5.5 transformação de coordenadas entre sistemas. 6 Uso de programas de Geoprocessamento e CAD. 7. Noções de banco de dados.

Bibliografia recomendada:

a. FUNASA. Manual de Saneamento. 3a. Edição Revisada, Brasília: Fundação Nacional de Saúde.

b. MONICO, J. F. G. Posicionamento pelo Navstar-GPS: Descrição, Fundamentos e Aplicações. Editora da UNESP. 2000.

c. ROCHA, C. H. B. Geoprocessamento: tecnologia transdisciplinar. Juiz de Fora, MG. Ed. do Autor. 2000.

d. DUARTE, Paulo A. Fundamentos de Cartografia. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina. 1988.

ANEXO VI

CRONOGRAMA DO CONCURSO PÚBLICO SIMPLIFICADO

Datas

Eventos

16/01/2007

Lançamento do Edital

17 a 26/01/2007

Inscrições

01/02/2007

Confirmação da inscrição

04/02/2007

Prova Objetiva

04/02/2007

Gabarito preliminar da Prova Objetiva

05 e 06/02/2007

Recurso da Prova Objetiva

08/02/2007

Resultado do recurso da Prova Objetiva

13 a 14/02/2007

Entrega dos Currículos e comprovantes

15 a 18/02/2007

Análise Curricular

21/02/2007

Resultado preliminar da Análise Curricular

22 e 23/02/2007

Recursos da Análise Curricular

24/02/2007

Resultado do recurso da Análise Curricular

26/02/2007

Homologação

27/02/2007

Resultado dos aprovados e convocação para exame médico.

80291

Política de Privacidade 2000-2014 PCI Concursos Telefone (11) 2122-4231